Tributação na Indústria de Óleos Vegetais

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Tributação na Indústria de Óleos Vegetais"

Transcrição

1 Câmara Setorial da Soja MAPA Tributação na Indústria de Óleos Vegetais Fabio Trigueirinho Secretário Geral Goiânia GO 12 de agosto de 2011

2 Estrutura da Apresentação Cadeia de produção da soja e seus derivados Tributação na indústria de óleos vegetais Escalada Tarifária aplicada pelos países importadores Diferencial Tributário de Exportação Argentina ICMS nas operações do Complexo Soja: mercado interno e exterior O atual regime do PIS e da Cofins Considerações finais

3 Cadeia de produção da soja e derivados Complexo Soja ano comercial 2011/2012 Safra 74,1 Processamento 36,2 Farelo Exportações 14,2 27,5 Consumo Interno 13,4 Óleo Exportações ,0 Consumo Interno 5.45 Exportação 32,4 Aproximadamente 65% da produção é exportada Biodiesel 1.9 O crescimento do setor depende da competitividade das exportações Fonte: ABIOVE Obs.: dados em milhões de toneladas

4 Tributação na Indústria de Óleos Vegetais Entraves Tributários/Tarifários FATORES EXTERNOS 1 Escalada tarifária aplicada pelos países importadores (China e União Européia) 2 Diferencial Tributário de Exportação - Argentina

5 Tributação na Indústria de Óleos Vegetais 1 MERCADO EXTERNO (Escalada tarifária aplicada pelos países importadores: China e União Européia) Conseqüência do Desequilíbrio: Aumento crônico das exportações de matéria-prima

6 Escalada Tarifária - China Alíquota de ICMS Tarifa de Importação Exportação de soja in natura (após a Lei Kandir) Tributação na exportação de produtos Tributação Total Em qualquer Estado Não incidência Tarifa de de ICMS Importação SOJA 3% Mercado China 3% Exportação de farelo e óleo (após a Lei Kandir) A B No mesmo Estado da indústria Em outro SOJA SOJA Tributação na compra de matéria-prima Indústria Processadora Diferimento do ICMS ICMS interestadual Produção de Farelo e Óleo Tributação na exportação de produtos Tributação Total Não incidência Tarifa de de ICMS Importação Farelo Óleo 5% 9% Mercado China 5% 9% Farelo 5% 17% Mercado Estado 12% Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais China ABIOVE Óleo 9% 21%

7 Composição das exportações brasileiras para a China Participação % dos volumes embarcados Farelo Óleo Soja Fonte: SECEX MDIC Associação Brasileira das Indústrias Colocação de um de IVA Óleos de Vegetais ABIOVE LEI KANDIR 13% sobre importação de farelo de soja * Julho

8 Tributação na Indústria de Óleos Vegetais 2 MERCADO EXTERNO (Diferencial Tributário de Exportação DET na Argentina) Conseqüência do Desequilíbrio: Perda de investimentos para a Argentina

9 Tributação na Indústria de Óleos Vegetais Diferencial Tributário de Exportação na Argentina Soja Farelo Óleo Diferencial Preço (US$/t) 532,00 386, ,04 Rendimento (Kg) Valor (US$/t) 532,00 302,94 236,70 7,64 Imposto de exportação (%) 35% 32% 32% Valor do imposto (US$/t) 186,20 96,94 75,74 13,51 Valor líquido (US$/t) 345,80 206,00 160,96 21,16 Fonte: Bolsa de Comércio de Rosário. Preços de 22 de julho de 2011.

10 Tributação na Indústria de Óleos Vegetais Capacidade de Processamento Brasil x Argentina Brasil Argentina Status da Capacidade % 97% Brasil Argentina Ativa Parada Obs.: Em toneladas/dia Fonte : ABIOVE / J.J. Hinrichsen

11 Tributação na Indústria de Óleos Vegetais Entraves Tributários/Tarifários FATORES INTERNOS Falta de isonomia tributária do 3 ICMS entre matéria-prima e 5 FUNRURAL Exportação Direta produtos na exportação Tributação do ICMS 4 desbalanceada ao longo da cadeia produtiva no mercado interno 6 Acúmulo de Créditos do PIS e da COFINS

12 Tributação na Indústria de Óleos Vegetais ICMS nas Operações do Complexo Soja 3 MERCADO EXTERNO (Falta de isonomia tributária do ICMS entre matéria-prima e produtos na exportação) Conseqüência do Desequilíbrio: Acúmulo estrutural de crédito tributário de ICMS Transferência morosa e onerosa (perda financeira e deságio)

13 Alíquota de ICMS: Exportação: Tributação do ICMS entre matéria-prima e produtos Exportação de soja in natura: antes da Lei Kandir após a Lei Kandir Tributação na exportação de matéria-prima Sobra de ICMS Em qualquer Estado SOJA 13% Mercado Externo Exportação de farelo e óleo: A B No mesmo Estado da indústria Em outro Estado SOJA SOJA Tributação na compra de matéria-prima Diferimento do ICMS ICMS interestadual 12% Indústria Processadora Produção de Farelo e Óleo Farelo e Óleo Farelo e Óleo Tributação na exportação de produtos Alíquota média de ICMS 1 Mercado Externo Sobra de ICMS Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais ABIOVE Alíquota média de ICMS 1 Mercado Externo 2% 12%

14 Tributação na Indústria de Óleos Vegetais ICMS nas Operações do Complexo Soja 4 MERCADO INTERNO (Tributação do ICMS desbalanceada ao longo da cadeia produtiva) Conseqüência do Desequilíbrio: O acúmulo crônico de créditos de ICMS tem tornado inviável a compra de soja interestadual para processamento

15 Mercado Interno: Desbalanceamento da carga tributária de ICMS Venda de produtos no mesmo Estado da indústria processadora 1 Alíquota de ICMS No mesmo Estado da indústria SOJA Tributação na compra de matéria-prima Diferimento do ICMS ICMS interestadual Em outro 2 Estado SOJA 12% Indústria Processadora Produção de Farelo e Óleo Tributação na venda de produtos Farelo Isenção de ICMS No mesmo Estado da indústria No mesmo Estado da indústria Óleo Farelo Óleo Redução da Base de Cálculo 7% Isenção de ICMS 7% Redução da Base de Cálculo Mercado Interno Mercado Interno Sobra de ICMS 12% 5%

16 Tributação na Indústria de Óleos Vegetais FUNRURAL Exportação Direta 5 MERCADO INTERNO (Falta de isonomia de tratamento Emenda Constitucional nº 33) Conseqüência do Desequilíbrio: Estímulo a exportação de matéria prima.

17 FUNRURAL Exportação Direta

18 Tributação na Indústria de Óleos Vegetais O Atual Regime do PIS e da COFINS Lei e MERCADO INTERNO (Acúmulo de Créditos do PIS e da COFINS) Conseqüência do Desequilíbrio: A suspensão do PIS e da Cofins nas vendas internas de farelo de soja (Lei /2010), provocará acumulo geral de créditos. O ressarcimento em dinheiro é moroso e incerto.

19 Cadeia de Proteínas Vegetais e Animais Insumos Agrícolas Produtor Rural Cooperativa Cerealista Exportação Ind. Ração Farelo Produção Animal Ind. Carnes Ind. Óleos Vegetais Associação Brasileira das Indústrias Biodiesel de Óleos Vegetais ABIOVE Fonte: ABIOVE Óleo Bruto Óleo Refinado Ind. Alimentação Ind. Exportação Atacado Varejo Consumidor

20 O Atual Regime do PIS e da COFINS Situação Depois da Lei /2010 e Lei /2011 As vendas de farelo no mercado interno deixam de gerar débitos (suspensão), impossibilitando a compensação de parte dos créditos

21 Tributação na Indústria de Óleos Vegetais 100 Mix de exportações do Complexo Soja* GRÃO FARELO+ÓLEO Acordo com a Comissão Européia (equilíbrio) LC 87 (Lei Kandir) Lei Lei EC 33 Lei * Em percentual da receita de exportação Fonte: ABIOVE

22 Biodiesel - Tributação Seletiva

23 Considerações Finais Uma agenda de curto prazo na área tributária deve incorporar: Apoio político à proposta de Reforma Tributária que prevê a redução das alíquotas interestaduais de ICMS; Equalização das alíquotas de ICMS entre a matéria-prima (soja em grão) e seus produtos finais (farelo e óleo) nas operações do mercado interno; Facilitação e agilização do aproveitamento dos créditos tributários junto aos governos estaduais e federal; Rebalanceamento do Regime do PIS e da COFINS na Cadeia de Proteínas (carnes de frango e suíno, rações e soja) visando a agregação de valor sem acúmulo de créditos. 23

24 Membros

Fatores para o cálculo do preço de exportação

Fatores para o cálculo do preço de exportação Fatores para o cálculo do preço de exportação No cálculo do preço de exportação devem ser levados em conta, entre outros fatores: IPI - IMUNIDADE do Imposto sobre Produtos Industrializados, na saída de

Leia mais

Suspensão da COFINS e do PIS e crédito presumido de COFINS e PIS: Base legal: Lei / art. 54 a 57 - alterada pela Lei 12.

Suspensão da COFINS e do PIS e crédito presumido de COFINS e PIS: Base legal: Lei / art. 54 a 57 - alterada pela Lei 12. Suspensão da COFINS e do PIS e crédito presumido de COFINS e PIS: Base legal: Lei 12.350/2010 - art. 54 a 57 - alterada pela Lei 12.431/2011 Lei 12.058/2009 art. 32 -- alterada pela Lei 12.431/2011 Lista

Leia mais

G E T A P GRUPO DE ESTUDOS TRIBUTÁRIOS APLICADOS

G E T A P GRUPO DE ESTUDOS TRIBUTÁRIOS APLICADOS G E T A P GRUPO DE ESTUDOS TRIBUTÁRIOS APLICADOS Principais preocupações dos contribuintes podem ser divididas em dois grupos: 1 2 Garantir a remissão/anistia e a convalidação dos incentivos fiscais existentes,

Leia mais

Balanço dos 10 anos do Selo Combustível Social

Balanço dos 10 anos do Selo Combustível Social SEMINÁRIO NACIONAL DE AVALIAÇÃO DO SELO COMBUSTÍVEL SOCIAL: A INCLUSÃO SOCIAL E PRODUTIVA DA AGRICULTURA FAMILIAR NOS 10 ANOS DO PNPB Balanço dos 10 anos do Selo Combustível Social Dezembro de 2015 Brasília

Leia mais

Clusters de etanol de milho em Mato Grosso

Clusters de etanol de milho em Mato Grosso Realização Parceria Técnica Clusters de etanol de milho em Mato Grosso Daniel Latorraca Ferreira daniel@imea.com.br Agenda Análise de mercado Escopo do trabalho Metodologia de composição dos clusters Resultados

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos SOJA DEZEMBRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos SOJA DEZEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos SOJA DEZEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

Aumento de arrecadação Base ampliada para financiamento da Seguridade Social, Educação e Infraestrutura

Aumento de arrecadação Base ampliada para financiamento da Seguridade Social, Educação e Infraestrutura Aspectos Gerais Simplificação do sistema Desoneração tributária Desenvolvimento regional Aspectos específicos Recursos mais estáveis Aumento de arrecadação Base ampliada para financiamento da Seguridade

Leia mais

Europa conhece pouco sobre avanços na governança ambiental brasileira - O mercado europeu não conhece

Europa conhece pouco sobre avanços na governança ambiental brasileira - O mercado europeu não conhece Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais ABIOVE Nº 98/2015 março Informativo digital sobre temas da cadeia produtiva da soja Road Show da Abiove e Aprosoja na Europa destaca a sustentabilidade

Leia mais

Total das exportações do Rio Grande do Sul. Exportações no período acumulado de janeiro a fevereiro de 2016.

Total das exportações do Rio Grande do Sul. Exportações no período acumulado de janeiro a fevereiro de 2016. Este relatório tem por objetivo apresentar os principais números referentes ao comércio exterior do agronegócio do Rio Grande do Sul no mês de fevereiro de 2016. Total das exportações do Rio Grande do

Leia mais

CONTRIBUIÇÃO DO DRAWBACK PARA A SUSTENTABILIDADE DA CADEIA PRODUTIVA DE SUÍNOS DO BRASIL

CONTRIBUIÇÃO DO DRAWBACK PARA A SUSTENTABILIDADE DA CADEIA PRODUTIVA DE SUÍNOS DO BRASIL ANAIS CONTRIBUIÇÃO DO DRAWBACK PARA A SUSTENTABILIDADE DA CADEIA PRODUTIVA DE SUÍNOS DO BRASIL DJD TALAMINI 1 *; GN SCHEUERMANN 2 ; RA DA SILVA 2 ; JI DOS SANTOS FILHO 1 ; VG DE CARVALHO 2 1 Pesquisadores

Leia mais

Avicultura. Zootecnia I Aves e Suínos. Avicultura Histórico da Avicultura Brasileira

Avicultura. Zootecnia I Aves e Suínos. Avicultura Histórico da Avicultura Brasileira Zootecnia I Aves e Suínos Prof. Edney Pereira da Silva Fabrício Faleiros de Castro M.Sc Unesp FCAV Principais segmentos Frangos de corte Poedeiras comerciais Reprodutoras Incubatório Fábrica de ração Perus

Leia mais

Perspec8vas para a agropecuária brasileira para os próximos cinco anos

Perspec8vas para a agropecuária brasileira para os próximos cinco anos www.imea.com.br Perspec8vas para a agropecuária brasileira para os próximos cinco anos Daniel Latorraca Superintendente Agenda Visão da cadeia de grãos nos últimos 10 anos Visão da pecuária nos últimos

Leia mais

Apresentação de Resultados 2T11 JBS S.A.

Apresentação de Resultados 2T11 JBS S.A. Apresentação de Resultados 2T11 JBS S.A. JBS S.A. JBS S.A. Fundada na década de 5 na região Centro-Oeste do Brasil Realizou abertura de capital da Companhia em 27 Líder em produção de proteína animal e

Leia mais

SUMÁRIO Direito Tributário...2 O Direito Tributário e as demais ciências jurídicas...5 O Direito Tributário e os Limites ao Poder de Tributar...

SUMÁRIO Direito Tributário...2 O Direito Tributário e as demais ciências jurídicas...5 O Direito Tributário e os Limites ao Poder de Tributar... SUMÁRIO Direito Tributário...2 Conceito...2 Polos...2 Receitas públicas...2 Natureza...3 Exemplos de receitas derivadas...3 Exemplos de receitas originárias...4 O Direito Tributário e o Direito Público...4

Leia mais

Parceiros Comerciais do RS no período de. janeiro a abril de 2016.

Parceiros Comerciais do RS no período de. janeiro a abril de 2016. Este relatório tem por objetivo apresentar os principais números referentes ao comércio exterior do agronegócio do Rio Grande do Sul no mês de abril de 2016. Total das exportações do Rio Grande do Sul.

Leia mais

A Energia que vem do campo Linha de Produtos

A Energia que vem do campo Linha de Produtos A Energia que vem do campo Linha de Produtos CASTELHANO Santa Cecília 10 anos Visão Estar entre os três maiores produtores de biodiesel no Brasil Missão Participar do desenvolvimento sustentável do planeta

Leia mais

Câmbio, custos e a indústria

Câmbio, custos e a indústria Câmbio, custos e a indústria Confederação Nacional da Indústria (CNI) Flávio Castelo Branco e Marcelo Azevedo Workshop Exportações e Indústria: os fatores que afetam a competitividade CINDES O que está

Leia mais

ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES MATOGROSSENSES JANEIRO a NOVEMBRO / Balança Comercial

ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES MATOGROSSENSES JANEIRO a NOVEMBRO / Balança Comercial ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES MATOGROSSENSES JANEIRO a NOVEMBRO - 2010/2009 1- Balança Comercial Mato Grosso registrou até novembro desse ano, um superávit acumulado na Balança Comercial de US$ 6,95 bilhões,

Leia mais

Importações no período acumulado de janeiro até dezembro de 2015.

Importações no período acumulado de janeiro até dezembro de 2015. Este relatório tem por objetivo apresentar os principais números referentes ao comércio internacional do agronegócio do Rio Grande do Sul no mês de dezembro de 2015. Total das exportações do Rio Grande

Leia mais

Balanço 2016 Perspectivas Aves

Balanço 2016 Perspectivas Aves Aves 129 130 Balanço 2016 Perspectivas 2017 Perspectivas 2017 OFERTA E EXPORTAÇÃO EM CRESCIMENTO E QUEDA DOS CUSTOS DE PRODUÇÃO A produção brasileira de frango continuará crescendo em torno de 5% ao ano

Leia mais

Esalq a vista 150,67-0,02 150,69

Esalq a vista 150,67-0,02 150,69 COTAÇÕES AGRÍCOLAS SEMANAL SEMANA: 43 sexta-feira, 21 de outubro de 216 BOI (contrato 33@) - Em R$/@ Esalq a vista 15,67 -,2 15,69 out/16 15,81 -,76 15,7 151, 263 9.546 151,57-25,8 nov/16 152,2 -,58 151,7

Leia mais

Pergunte à CPA. Diferimento Regras gerais

Pergunte à CPA. Diferimento Regras gerais 26/05/2014 Pergunte à CPA Diferimento Regras gerais Apresentação: José A. Fogaça Neto SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA Hipóteses Antecedente Concomitante Subsequente Denominada também de substituição tributária

Leia mais

Unidade I Teoria Geral dos Tributos. Capítulo 1 Conceito de Tributo e suas Espécies...3. Capítulo 2 Os Impostos Capítulo 3 As Taxas...

Unidade I Teoria Geral dos Tributos. Capítulo 1 Conceito de Tributo e suas Espécies...3. Capítulo 2 Os Impostos Capítulo 3 As Taxas... S u m á r i o Unidade I Teoria Geral dos Tributos Capítulo 1 Conceito de Tributo e suas Espécies...3 1.1. Conceito de Tributo... 3 1.2. As Espécies Tributárias... 8 Capítulo 2 Os Impostos... 18 2.1. Teoria

Leia mais

Reforma Tributária: - Diagnóstico - Objetivos da reforma - Proposta para debate

Reforma Tributária: - Diagnóstico - Objetivos da reforma - Proposta para debate Reforma Tributária: - Diagnóstico - Objetivos da reforma - Proposta para debate Abril - 2007 1 Sistema Tributário e Desenvolvimento A complexidade e a falta de neutralidade do sistema tributário brasileiro

Leia mais

Direito Tributário. Aula 20. Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho

Direito Tributário. Aula 20. Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Direito Tributário Aula 20 Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Este material é parte integrante da disciplina oferecida pela UNINOVE. O acesso às atividades, conteúdos multimídia

Leia mais

Desoneração Tributária de Negócios: eficiência na redução de custos. Edelcio Smargiassi

Desoneração Tributária de Negócios: eficiência na redução de custos. Edelcio Smargiassi Desoneração Tributária de Negócios: eficiência na redução de custos Edelcio Smargiassi edelciosmargiassi@gmail.com 1 - A evolução da fiscalização Tributária Antes (década de 80) Conferencia manual Repressiva

Leia mais

S u m á r i o. 1. A Seguridade Social na Constituição de Capítulo 1 Notas Introdutórias Seguridade Social (arts. 194 a 204)...

S u m á r i o. 1. A Seguridade Social na Constituição de Capítulo 1 Notas Introdutórias Seguridade Social (arts. 194 a 204)... S u m á r i o Capítulo 1 Notas Introdutórias... 1 1. A Seguridade Social na Constituição de 1988...1 1.1. Seguridade Social (arts. 194 a 204)...1 1.1.1. Natureza do Direito à Seguridade Social...1 1.1.2.

Leia mais

Reforma Tributária. Antoninho Marmo Trevisan. Gramado,26 de agosto de 2008

Reforma Tributária. Antoninho Marmo Trevisan. Gramado,26 de agosto de 2008 Reforma Tributária Antoninho Marmo Trevisan Gramado,26 de agosto de 2008 Sistema Tributário e Desenvolvimento Pressão Tributária A complexidade e a falta de neutralidade do sistema tributário brasileiro

Leia mais

Carne de Frango Var. Produção (milhões ton) Exportação (milhões ton) Disponibilidade 12,69 13,146 3,58% 4,03 4,3 5% 8,59 8,84 3,1%

Carne de Frango Var. Produção (milhões ton) Exportação (milhões ton) Disponibilidade 12,69 13,146 3,58% 4,03 4,3 5% 8,59 8,84 3,1% Carne de Frango Produção (milhões ton) Exportação (milhões ton) Disponibilidade (milhões ton) 2014 2015 Var. 12,69 13,146 3,58% 4,03 4,3 5% 8,59 8,84 3,1% Per capita (kg) 42,7 43,25 1,1% 2016 Produção

Leia mais

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Secretaria de Produção e Agroenergia

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Secretaria de Produção e Agroenergia Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Secretaria de Produção e Agroenergia Brasília/DF 2010 2011 Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Todos os direitos reservados. Permitida

Leia mais

VIABILIDADE ECONÔMICO-FINANCEIRA E MERCADOLÓGICA DA PRODUÇÃO DE SUÍNOS NOS MOLDES DO IFC CÂMPUS ARAQUARI

VIABILIDADE ECONÔMICO-FINANCEIRA E MERCADOLÓGICA DA PRODUÇÃO DE SUÍNOS NOS MOLDES DO IFC CÂMPUS ARAQUARI VIABILIDADE ECONÔMICO-FINANCEIRA E MERCADOLÓGICA DA PRODUÇÃO DE SUÍNOS NOS MOLDES DO IFC CÂMPUS ARAQUARI Autores : Marcus Vinícius de SOUZA 1 ; Luan Vidal PETERS 2 ; Sérgio Gomes DELITSCH 3 ; Ana Claudia

Leia mais

Objetivo do estudo. Análise comparativa dos principais tributos e contribuições incidentes sobre as atividades das empresas de mineração no mundo:

Objetivo do estudo. Análise comparativa dos principais tributos e contribuições incidentes sobre as atividades das empresas de mineração no mundo: Agosto 2008 Objetivo do estudo Análise comparativa dos principais tributos e contribuições incidentes sobre as atividades das empresas de mineração no mundo: Riscos da indústria e o ambiente de negócios

Leia mais

Santa Maria - RS. Fonte : IBGE

Santa Maria - RS. Fonte : IBGE Santa Maria - RS Atualmente são 5.435 municípios existentes no Brasil;. Santa Maria: 5º município em população dos 497 municípios do RS; Possui 261.027 habitantes; Entre 2000 e 2010, a população aumentou

Leia mais

Biodiesel: produção e benefícios

Biodiesel: produção e benefícios Audiência Pública da Comissão Especial sobre Motores a Diesel para Veículos Leves Biodiesel: produção e benefícios Daniel Furlan Amaral Gerente de Economia Câmara dos Deputados Brasília DF 2 de março 2016

Leia mais

Santa Maria - RS

Santa Maria - RS MERCADO INTERNO E DE EXPORTAÇÃO DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL XXVI CONGRESSO BRASILEIRO DE ZOOTECNIA ZOOTEC 2016 SIMPÓSIO III: MARKETING E EMPREENDEDORISMO Santa Maria - RS 13-05-2016 POSIÇÃO DO BRASIL

Leia mais

Sucatas Ferrosas NOV/2016

Sucatas Ferrosas NOV/2016 Sucatas Ferrosas NOV/2016 INESFA E SINDINESFA INESFA E SINDINESFA Órgãos de classes de âmbito nacional e estadual constituídos, respectivamente, nos anos de 1975 e 1990. MISSÃO Divulgar e discutir assuntos

Leia mais

CUSTOS DO ALGODÃO BRASILEIRO

CUSTOS DO ALGODÃO BRASILEIRO Uberlândia 13 a 16 de agosto de 2007 CUSTOS MR2: COMPETITIVIDADE : MERCADOS ANÁLISE DE CUSTO Lucilio Rogerio Aparecido Alves Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada Cepea/Esalq/Usp Email: lualves@esalq.usp.br

Leia mais

Portaria ST nº 811, de 20/3/ DOE RJ de 22/3/2012

Portaria ST nº 811, de 20/3/ DOE RJ de 22/3/2012 Portaria ST nº 811, de 20/3/2012 - DOE RJ de 22/3/2012 Atualiza o manual de diferimento, ampliação de prazo de recolhimento, suspensão e de incentivos e benefícios de natureza tributária. O Superintendente

Leia mais

LEI N O /2015 E DECRETO N O 8.533/2015 CRÉDITOS DE PIS E COFINS DO LEITE IN NATURA

LEI N O /2015 E DECRETO N O 8.533/2015 CRÉDITOS DE PIS E COFINS DO LEITE IN NATURA LEI N O 13.137/2015 E DECRETO N O 8.533/2015 CRÉDITOS DE PIS E COFINS DO LEITE IN NATURA Novembro de 2015 VISÃO GERAL Leite in natura: por que créditos presumidos? Aquisições de pessoas físicas e pessoas

Leia mais

Eficiência AMCHAM e Simplificação Tributária

Eficiência AMCHAM e Simplificação Tributária www.pwc.com.br Eficiência e Simplificação Tributária Eficiência e Simplificação Tributária 27 de Setembro de 2016 Sistema Tributário Nacional e seus reflexos no ambiente de negócios e competitividade Carga

Leia mais

Avicultura e Suinocultura: Cenário Nacional e Mundial Desafios e Oportunidades

Avicultura e Suinocultura: Cenário Nacional e Mundial Desafios e Oportunidades FRANCISCO TURRA Presidente Executivo Avicultura e Suinocultura: Cenário Nacional e Mundial Desafios e Oportunidades Brasil é o 4º Maior Exportador Mundial de Produtos Agrícolas Exportação de produtos agrícolas

Leia mais

Oportunidade de Negócio: BOUTIQUE DE CARNES SUÍNAS

Oportunidade de Negócio: BOUTIQUE DE CARNES SUÍNAS Oportunidade de Negócio: BOUTIQUE DE CARNES SUÍNAS Maio/2007 1 OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO FICHA BÁSICA SEGMENTO: Comércio - Agronegócio DESCRIÇÃO: Boutique de Carnes especializada em cortes suínos, com balcão

Leia mais

PLANO DE AULA DISCIPLINA: PRÁTICA PROCESSUAL E FISCAL TRIBUTÁRIA CÓD º PERÍODO

PLANO DE AULA DISCIPLINA: PRÁTICA PROCESSUAL E FISCAL TRIBUTÁRIA CÓD º PERÍODO PLANO DE AULA DISCIPLINA: PRÁTICA PROCESSUAL E FISCAL TRIBUTÁRIA CÓD. 00006408 4º PERÍODO TOTAL DE ENCONTROS: 20 SEMANAS SEMANA CONTEÚDOS/MATÉRIA TIPO DE AULA TEXTOS, FILMES E OUTROS MATERIAIS 1 UNIDADE

Leia mais

PIS/COFINS SOBRE RECEITAS FINANCEIRAS: alcance e inconstitucionalidade do Decreto 8.426/2015

PIS/COFINS SOBRE RECEITAS FINANCEIRAS: alcance e inconstitucionalidade do Decreto 8.426/2015 1 2 PIS/COFINS SOBRE RECEITAS FINANCEIRAS: alcance e inconstitucionalidade do Decreto 8.426/2015 Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil 18 de junho de 2015 1. Introdução 3 Lei 10.637/02 e 10.833/03

Leia mais

Agosto/ Minas Gerais ICMS-MG. Santa Catarina ARQUIVO ELETRÔNICO SCANC. Rio Grande do Sul Santa Catarina Minas Gerais

Agosto/ Minas Gerais ICMS-MG. Santa Catarina ARQUIVO ELETRÔNICO SCANC. Rio Grande do Sul Santa Catarina Minas Gerais Agosto/ 2015 02 ICMS-MG 03 04 05 06 07 GIA/Água Natural MG - DAPI 1; ICMS-MG Fumo; ICMS-MG IRRF; IOF; APRENDIZAGEM - NÚMERO DE MATRÍCULAS NOVAS. ICMS/ Débito Próprio -Distribuidora de Combustíveis; ICMS/

Leia mais

CURSO ANALISTA FISCAL FORTALEZA/CE - TURMA 18

CURSO ANALISTA FISCAL FORTALEZA/CE - TURMA 18 CURSO ANALISTA FISCAL FORTALEZA/CE - TURMA 18 A função de Analista Fiscal é uma das mais nobres na área fiscal de um estabelecimento, tendo em vista sua importância na verificação do processamento de todo

Leia mais

Capítulo II BENS DE CAPITAL E BENS DE PRODUÇÃO 2.1. Bens de capital Bens de produção... 30

Capítulo II BENS DE CAPITAL E BENS DE PRODUÇÃO 2.1. Bens de capital Bens de produção... 30 SUMÁRIO Capítulo I NORMAS GERAIS APLICADAS AO IPI 1.1. Disposições constitucionais sobre o IPI... 15 1.1.1. Princípios constitucionais tributários... 16 1.1.2. Imunidades tributárias... 18 1.1.3. Princípios

Leia mais

1. PROJEÇÃO DE RESULTADO ECONÔMICO-FINANCEIRO

1. PROJEÇÃO DE RESULTADO ECONÔMICO-FINANCEIRO ANEXO I Este documento é parte integrante do plano de recuperação judicial das Recuperandas, com o objetivo de demonstrar a capacidade de geração de recursos, através da projeção dos resultados e fluxo

Leia mais

Reforma Tributária e Seguridade Social

Reforma Tributária e Seguridade Social Reforma Tributária e Seguridade Social Audiência da Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados Brasília 31 de março de 2009 1 Objetivos da Reforma Tributária ria Econômicos Sociais

Leia mais

Incidência da tributação sobre o agronegócio de Mato Grosso

Incidência da tributação sobre o agronegócio de Mato Grosso Incidência da tributação sobre o agronegócio de Mato Grosso Ins$tuto Mato-grossense de economia agropecuária Mantenedoras: Mercados Pesquisados Bovinos Soja ü O ins3tuto atua há 17 anos e conta com um

Leia mais

Desempenho da Indústria Catarinense

Desempenho da Indústria Catarinense FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA Desempenho da Indústria Catarinense Florianópolis, 28 de março de 2016 SANTA CATARINA e BRASIL Desempenho econômico em 2016 INDICADOR SANTA CATARINA

Leia mais

Agenda Tributária: de 01 a 04 de maio de 2016

Agenda Tributária: de 01 a 04 de maio de 2016 Agenda Tributária: de 01 a 04 de maio de 2016 Até: Segunda -feira, dia 2 Histórico: Substituição tributária Recolhimento do imposto retido por substituição tributária nas operações com água natural, mineral,

Leia mais

Secretaria de Estado de Fazenda de Minas Gerais SEF/MG. Subsecretaria da Receita Estadual - SRE. Superintendência de Tributação - SUTRI

Secretaria de Estado de Fazenda de Minas Gerais SEF/MG. Subsecretaria da Receita Estadual - SRE. Superintendência de Tributação - SUTRI Secretaria de Estado de Fazenda de Minas Gerais SEF/MG Subsecretaria da Receita Estadual - SRE Superintendência de Tributação - SUTRI ALTERAÇÕES NO SIMPLES NACIONAL E AS IMPLICAÇÕES NO ÂMBITO ESTADUAL

Leia mais

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDICADORES CONJUNTURAIS Dezembro/2011 jan/07 mar/07 mai/07 jul/07 set/07 nov/07 jan/08 mar/08 mai/08 jul/08 set/08 nov/08 jan/09 mar/09 mai/09 jul/09

Leia mais

Políticas de governo para o setor

Políticas de governo para o setor Políticas de governo para o setor Newton Pohl Ribas Assessor Especial do Ministro newton.ribas@agricultura.gov.br Prioridades Ministro Reinhold Stephanes Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Leia mais

NÚMEROS DA PECUÁRIA PARANAENSE Ano 2017

NÚMEROS DA PECUÁRIA PARANAENSE Ano 2017 GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA E DO ABASTECIMENTO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA RURAL Elaboração: SEAB/DERAL/DCA/PECUÁRIA Data: 04/01/2017 NÚMEROS DA PECUÁRIA PARANAENSE Ano

Leia mais

Milho. Gérmen de milho. Gérmen de milho. Gérmen de milho 05/05/2008. Universidade Federal de Goiás Alimentos e Alimentação Animal

Milho. Gérmen de milho. Gérmen de milho. Gérmen de milho 05/05/2008. Universidade Federal de Goiás Alimentos e Alimentação Animal Universidade Federal de Goiás Alimentos e Alimentação Animal Alunos: Juliana Pinto Ferreira Vitor Augusto Oliveira Milho O principal componente das rações de aves e suínos é o milho, cujo custo tem sido

Leia mais

Cenário e a gestão do produtor em tempos de crise. Fernando Lobo Pimentel Eng. Agrônomo e Advogado

Cenário e a gestão do produtor em tempos de crise. Fernando Lobo Pimentel Eng. Agrônomo e Advogado Cenário e a gestão do produtor em tempos de crise Fernando Lobo Pimentel Eng. Agrônomo e Advogado Agenda Cenário macroeconômico Internacional Doméstico Mercado agrícola Soja e milho Status da Safra Atual

Leia mais

ANALISTA FISCAL E TRIBUTÁRIO. Conhecimentos e Práticas Tributárias e Fiscais

ANALISTA FISCAL E TRIBUTÁRIO. Conhecimentos e Práticas Tributárias e Fiscais ANALISTA FISCAL E TRIBUTÁRIO Conhecimentos e Práticas Tributárias e Fiscais Objetivos do Workshop 1 Conhecer e Atualizar os Conhecimentos acerca da Legislação Tributária e Fiscal Vigente 2 Adotar Procedimentos

Leia mais

Substituicao Tributaria

Substituicao Tributaria Substituicao Tributaria Apontamentos Juridicos e Administrativos Por Monique de Souza Pereira Email: m.pereira@diasdossantos.com.br Aspectos Juridicos Relevantes Nao-cumulatividade do ICMS Emenda Constitucional

Leia mais

FIEMG. Tributos Estaduais e Municipais. Marcelo Jabour Rios

FIEMG. Tributos Estaduais e Municipais. Marcelo Jabour Rios FIEMG Tributos Estaduais e Municipais Marcelo Jabour Rios CRISE FINANCEIRA = NECESSIDADE DE PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO Elisão Fiscal x Evasão Fiscal As principais fraudes utilizadas na redução de tributos

Leia mais

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Janeiro 2016

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Janeiro 2016 Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Janeiro 2016 As exportações paranaenses, em janeiro, apresentaram queda de -23,15% em relação a dezembro/15. O valor exportado atingiu a US$ 871 milhões, ficando,

Leia mais

Biodiesel Medida Provisória nº 647 de de julho de 2014 Audiência Pública - Senado Federal

Biodiesel Medida Provisória nº 647 de de julho de 2014 Audiência Pública - Senado Federal Biodiesel Medida Provisória nº 647 de 2014 16 de julho de 2014 Audiência Pública - Senado Federal Aumento de mistura e seus impactos positivos Brasil é 2º maior mercado mundial de biodiesel e o 3º maior

Leia mais

A PARCEIRA DO CRIADOR

A PARCEIRA DO CRIADOR A PARCEIRA DO CRIADOR Especialista na fabricação de produtos para nutrição animal com diferenciada atenção para a sua qualidade, a Rações Dugrão é uma empresa com conhecimentos sofisticados em rações

Leia mais

Perspectivas para o biodiesel no Brasil

Perspectivas para o biodiesel no Brasil Câmara Setorial da Cadeia Produtiva da Palma de Óleo Perspectivas para o biodiesel no Brasil Fábio Guerra Assessor Econômico Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Brasília DF 17 de março

Leia mais

Visão de longo prazo e adequação ambiental para o setor agropecuário

Visão de longo prazo e adequação ambiental para o setor agropecuário Grãos, Proteína Animal, Floresta Plantada e Palma Visão de longo prazo e adequação ambiental para o setor agropecuário São Paulo 3/08/2015 Rodrigo C. A. Lima Leila Harfuch Luciane Chiodi Wilson Zambianco

Leia mais

IMPORTAÇÃO DO MOVIMENTO DE ENTRADAS (Padrão TXT)

IMPORTAÇÃO DO MOVIMENTO DE ENTRADAS (Padrão TXT) CONFIGURAÇÃO DO ARQUIVO TXT IMPORTAÇÃO DO MOVIMENTO DE ENTRADAS (Padrão TXT) O arquivo TXT deverá ser gerado da seguinte forma: Um registro por linha Campos separados por vírgulas Campos Alfanuméricos

Leia mais

Ajuste Fiscal. Fernando Nogueira da Costa Professor do IE- UNICAMP h:p://fernandonogueiracosta.wordpress.com/

Ajuste Fiscal. Fernando Nogueira da Costa Professor do IE- UNICAMP h:p://fernandonogueiracosta.wordpress.com/ Ajuste Fiscal Fernando Nogueira da Costa Professor do IE- UNICAMP h:p://fernandonogueiracosta.wordpress.com/ Estrutura da Apresentação Renda do Trabalho e do Capital Ajuste Fiscal Reforma Tributária 2

Leia mais

ICMS e Federação. Comissão Finanças e Tributação Câmara dos Deputados - DF. Andrea Calabi Secretário da Fazenda de São Paulo 12 de maio de 2011

ICMS e Federação. Comissão Finanças e Tributação Câmara dos Deputados - DF. Andrea Calabi Secretário da Fazenda de São Paulo 12 de maio de 2011 ICMS e Federação Comissão Finanças e Tributação Câmara dos Deputados - DF Andrea Calabi Secretário da Fazenda de São Paulo 12 de maio de 2011 ICMS e Federação 1 Agenda RECEITAS E A AUTONOMIA DOS ENTES

Leia mais

FAPAN Faculdade de Agronegócio de Paraíso do Norte DRE DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO

FAPAN Faculdade de Agronegócio de Paraíso do Norte DRE DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO DRE DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO A DRE é a apresentação, em forma resumida, das operações realizadas pela empresa, durante o exercício social, demonstradas de forma a destacar o resultado líquido

Leia mais

ICMS nas operações interestaduais

ICMS nas operações interestaduais Alíquota do - Art. 155, 2., Inciso IV, da Constituição Federal: IV - resolução do Senado Federal, de iniciativa do Presidente da República ou de um terço dos Senadores, aprovada pela maioria absoluta de

Leia mais

VII CONGRESSO MINEIRO DE VEREADORES

VII CONGRESSO MINEIRO DE VEREADORES VII CONGRESSO MINEIRO DE VEREADORES SITUAÇÃO FINANCEIRA DOS MUNICÍPIOS EM FACE DO REEQUILÍBRIO FEDERATIVO Março/2017 Palestrante: Antônio José Calhau de Resende FORMAS DE ESTADO: Estado Federal ou Federação:

Leia mais

GUERRA FISCAL DO ICMS CHERYL BERNO

GUERRA FISCAL DO ICMS CHERYL BERNO GUERRA FISCAL DO ICMS CHERYL BERNO AMCHAM - Rio de Janeiro, 15 de maio de 2015 Art. 155, XII, da Constituição Federal: Cabe à lei complementar: g) regular a forma como, mediante deliberação dos Estados

Leia mais

Onde são informadas atualmente?

Onde são informadas atualmente? EFD-Reinf O que é EFD-Reinf? Escrituração Fiscal Digital das Retenções e Informações da Contribuição Previdenciária Substituída (CPRB). A EFD-Reinf abarca todas as retenções do contribuinte sem relação

Leia mais

Carga tributária brasileira por setores

Carga tributária brasileira por setores Esta publicação contempla os seguintes temas: Novembro/2016 Carga tributária brasileira por setores A carga tributária brasileira é equivalente à de países desenvolvidos e muito superior à de outros países

Leia mais

POLÍTICAS DO GOVERNO DE MATO GROSSO PARA A BIOENERGIA RICARDO TOMCZYK

POLÍTICAS DO GOVERNO DE MATO GROSSO PARA A BIOENERGIA RICARDO TOMCZYK POLÍTICAS DO GOVERNO DE MATO GROSSO PARA A BIOENERGIA RICARDO TOMCZYK Combustíveis BIOENERGIA EM MATO GROSSO Biomassa Biogás Produção de Biodiesel em Mato Grosso MT possui 20 usinas de Biodiesel Produção

Leia mais

O preço médio da soja pago aos produtores familiares pelas cooperativas

O preço médio da soja pago aos produtores familiares pelas cooperativas Soja O preço médio da soja pago aos produtores familiares pelas cooperativas apresentaram sinas de recuperação do mercado no mês de junho, como mostra a Tabela 1. O estado do Paraná foi o que apresentou

Leia mais

Desempenho da Indústria Automobilística Brasileira

Desempenho da Indústria Automobilística Brasileira Desempenho da Indústria Automobilística Brasileira Junho / 2014 Presidente Luiz Moan Yabiku Junior Licenciamento total de autoveículos novos Comparativo Mensal Variações % 318,6 293,4 263,6 Jun-14 / Mai-14-10,2

Leia mais

Prof. Clésio Farrapo

Prof. Clésio Farrapo Prof. Clésio Farrapo Podemos dividir a área agrícola em dois tipos de Iavoura: cultura permanente e cultura temporária. No primeiro caso, as culturas Ievam mais de um ano para produzir; podem ser retiradas

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRIGO NOVEMBRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRIGO NOVEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRIGO NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

O que é Barter??? BARTER ou TROCA - é a transação em que cada uma das partes entrega um bem ou presta um serviço para receber da outra parte um

O que é Barter??? BARTER ou TROCA - é a transação em que cada uma das partes entrega um bem ou presta um serviço para receber da outra parte um Barter ll Simpósio de Milho e Soja COPLACANA Barter AGENDA Definição de Barter Por quê o produtor faz Barter? Como aplico a minha lavoura? Que tipo de operações devo fazer? O que é Barter??? BARTER ou

Leia mais

AGENDA T R A B A L H I S T A E P R E V I D E N C I Á R I A

AGENDA T R A B A L H I S T A E P R E V I D E N C I Á R I A AGENDA T R A B A L H I S T A E P R E V I D E N C I Á R I A JANEIRO / 2017 D S T Q Q S S 01 02 03 04 05 06 06 07 08 09 10 10 11 12 13 13 14 15 15 16 16 17 18 19 20 20 21 22 23 24 25 25 26 27 28 29 30 31

Leia mais

Iob.com.br folhamatic.com.br. Índice

Iob.com.br folhamatic.com.br. Índice Índice MÓDULO BÁSICO Central Folhamatic... 06 Cadastro de Empresas... 07 Aba Básico... 07 Aba E-Fiscal... 08 Cadastros... 09 Responsável... 09 Contador... 10 Saldos... 11 ICMS e IPI... 11 PIS/PASEP, COFINS,

Leia mais

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Março 2016

Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Março 2016 Desempenho do Comércio Exterior Paranaense Março 2016 As exportações paranaenses, em março, apresentaram aumento de +48,60% em relação a fevereiro. O valor exportado atingiu a US$ 1,490 bilhão, o mais

Leia mais

Reforma do PIS/Cofins Questões para discussão

Reforma do PIS/Cofins Questões para discussão Reforma do PIS/Cofins Questões para discussão Apresentação para Fórum Nacional da Indústria Centro de Cidadania Fiscal- CCiF Bernard Appy 14/08/2015 A propostado Governo Propostado governo Pontosque estãomaisclaros

Leia mais

Agronegócio e o Plano Nacional de Exportações

Agronegócio e o Plano Nacional de Exportações Agronegócio e o Plano Nacional de Exportações Alinne B. Oliveira Superintendente de Relações Internacionais Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil CNA 17 de novembro de 2015. O agronegócio e

Leia mais

Agenda Tributária: de 16 a 22 de Fevereiro de 2012

Agenda Tributária: de 16 a 22 de Fevereiro de 2012 Agenda Tributária: de 16 a 22 de Fevereiro de 2012 Dia: 16 SP - Guia de Informação e Apuração - GIA - Regime mensal - I.E. finais 0 e 1 Os contribuintes com a inscrição estadual final 0 ou 1, deverão apresentar

Leia mais

GRÃOS TABELA 2 PREÇOS MÉDIOS RECEBIDOS PELOS PRODUTORES

GRÃOS TABELA 2 PREÇOS MÉDIOS RECEBIDOS PELOS PRODUTORES INDICADORES ECONÔMICOS TABELA 1 PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICOS 2015 IPCA acumulado 12 meses anteriores ao mês de abril 8,17% 6,27% IPCA mês de abril 0,71% 0,67% PIB (último trimestre) 0,1% 2,7% 13,25%

Leia mais

Brasil é o terceiro produtor e o maior exportador mundial de carne de frango. É o primeiro no mundo em receita com exportação (US$ 5,814 bi)

Brasil é o terceiro produtor e o maior exportador mundial de carne de frango. É o primeiro no mundo em receita com exportação (US$ 5,814 bi) Doenças das Aves Domésticas Curso de Medicina Veterinária Universidade Federal do Paraná Curitiba Elizabeth PR Brasil Santin Prof a Dr a. Elizabeth Santin Doença das Aves Domésticas Introdução Importância

Leia mais

AMAVI SEF LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA RELATIVA AOS PRODUTORES PRIMÁRIOS 2º ENCONTRO

AMAVI SEF LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA RELATIVA AOS PRODUTORES PRIMÁRIOS 2º ENCONTRO AMAVI SEF LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA RELATIVA AOS PRODUTORES PRIMÁRIOS 2º ENCONTRO Incidência e Não Incidência ICMS Não incidência Campo de incidência do ICMS O campo de incidência do ICMS IMPOSTO CIRCULAÇÃO

Leia mais

1.1 Tributação nas Importações. 1.3 Tributação nas Exportações. 1.4 Regimes Aduaneiros Especiais

1.1 Tributação nas Importações. 1.3 Tributação nas Exportações. 1.4 Regimes Aduaneiros Especiais 1.1 Tributação nas Importações 1.2 Preferências Tarifárias 1.3 Tributação nas Exportações 1.4 Regimes Aduaneiros Especiais 1.1 Tributação nas Importações 1.2 Preferências Tarifárias 1.3 Tributação nas

Leia mais

IV WORKSHOP DO INFOSUCRO / IE-UFRJ MESA 3: COMÉRCIO INTERNACIONAL, BARREIRAS E POLÍTICAS MARTA LEMME (IE-UFRJ) NOVEMBRO/2011

IV WORKSHOP DO INFOSUCRO / IE-UFRJ MESA 3: COMÉRCIO INTERNACIONAL, BARREIRAS E POLÍTICAS MARTA LEMME (IE-UFRJ) NOVEMBRO/2011 IV WORKSHOP DO INFOSUCRO / IE-UFRJ MESA 3: COMÉRCIO INTERNACIONAL, BARREIRAS E POLÍTICAS MARTA LEMME (IE-UFRJ) NOVEMBRO/2011 1 Imposto de Importação Barreiras Não Tarifárias Alíquotas Ad Valorem Alíquotas

Leia mais

Comércio Exterior, Desindustrialização e o Plano Brasil Maior

Comércio Exterior, Desindustrialização e o Plano Brasil Maior Comércio Exterior, Desindustrialização e o Plano Brasil Maior ENAEX Encontro Nacional de Comércio Exterior Rio de Janeiro, 19 de Agosto de 2011 Roberto Giannetti da Fonseca Diretor Titular Departamento

Leia mais

Aquisição da Operação de Suínos da Cargill 2 de Julho de Empresa Global de Alimentos

Aquisição da Operação de Suínos da Cargill 2 de Julho de Empresa Global de Alimentos Aquisição da Operação de Suínos da Cargill 2 de Julho de 205 Empresa Global de Alimentos Disclaimer Fazemos declarações sobre eventos futuros que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações

Leia mais

5 maiores Problemas da Humanidade até 2050

5 maiores Problemas da Humanidade até 2050 5 maiores Problemas da Humanidade até 2050 Água Energia Evolução da População Mundial 1950 2011 2050 2,5 bi 7,5 bi 9,3 bi Evolução dos Famintos 1950 2011 2050 0,5 bi 0,9 bi 1,3 bi Alimentos Lixo Pobreza

Leia mais

PRODUÇÃO E USO DE. Coordenador da Comissão Executiva Interministerial Biodiesel

PRODUÇÃO E USO DE. Coordenador da Comissão Executiva Interministerial Biodiesel O PROGRAMA NACIONAL DE PRODUÇÃO E USO DE BIODIESEL: DIRETRIZES, LEGISLAÇÃO E TRIBUTAÇÃO Rodrigo Augusto Rodrigues Coordenador da Comissão Executiva Interministerial Biodiesel Seminário Regional sobre Produção

Leia mais

Sistema Tributário Nacional

Sistema Tributário Nacional Sistema Tributário Nacional Considerações Iniciais Direito Direito e Contabilidade como Ciências Ciência das Normas obrigatórias que disciplinam as relações dos homens em sociedade. É o conjunto das normas

Leia mais

Os preços médios da soja pago aos produtores familiares pelas cooperativas

Os preços médios da soja pago aos produtores familiares pelas cooperativas Soja Os preços médios da soja pago aos produtores familiares pelas cooperativas apresentaram queda no primeiro mês de 2014, como mostra a Tabela 1. O estado de Minas Gerais foi o único que apresentou variação

Leia mais

RELATÓRIO SOBRE AS EXPORTAÇÕES E IMPORTAÇÕES DO AGRONEGÓCIO GAÚCHO

RELATÓRIO SOBRE AS EXPORTAÇÕES E IMPORTAÇÕES DO AGRONEGÓCIO GAÚCHO Este relatório tem por objetivo apresentar os principais números referentes ao comércio internacional do agronegócio do Rio Grande do Sul no mês de outubro de 2014. COMPARAÇÃO DO MÊS OUTUBRO COM O MÊS

Leia mais

2º ano do Ensino Médio. Ciências Humanas e suas Tecnologias Geografia

2º ano do Ensino Médio. Ciências Humanas e suas Tecnologias Geografia 2º ano do Ensino Médio Ciências Humanas e suas Tecnologias Geografia Características gerais O Centro-Sul caracteriza-se por ser o centro articulador do território brasileiro, com maior dinamismo industrial,

Leia mais