Redes Inteligentes Informação e gestão do sistema em tempo real

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Redes Inteligentes Informação e gestão do sistema em tempo real"

Transcrição

1 Redes Inteligentes Informação e gestão do sistema em tempo real Julho de 2014 João Torres CEO EDP Distribuição Chairman EDSO for smart grids

2 A distribuição de eletricidade no século XXI exige soluções adaptadas a um novo paradigma de funcionamento Redes Convencionais (sec. XX) Redes Inteligentes (sec. XXI) Produção centralizada e controlável Padrões de consumo estáveis Fluxos unidirecionais e previsíveis Produção distribuída e intermitente Balanço consumo/produção instável Fluxos bidirecionais e imprevisíveis Fluxo de energia unidirecional Fluxo bidirecional/intermitente 2

3 A capacidade de gestão da informação e supervisão da rede assume um papel central na resposta aos novos desafios Supervisão e controlo da rede de distribuição Controlo da produção renovável Controlo de fluxos energéticos em tempo real Despacho Gestão otimizada de equipas Telegestão da iluminação pública Controlo da microprodução Automação avançada de subestações Reconfiguração automática da rede AT/MT Sensorização e telecomando de PTs Monitorização de consumos e qualidade de serviço 988 PREs e MW ligados à RND** Rede AT: 9.000km 412 SE; 283 cli. AT Rede MT: km; PTs; 23 mil clientes MT Rede BT: km 6 milhões de clientes BT; ~3,5 milhões focos de IP 25k microprod. (90 MW)* 1,2k miniprod. (52 MW)* * Acumulado 1T 2014 ** Potencia instalada; Acumulado 2T

4 O investimento em modernos sistemas SCADA permitiu aumentar a capacidade de processamento de informação Eliminação de esquemáticos em papel Power Flow em tempo real PRE Rede AT Rede MT Rede BT μg Esquemáticos digitais Localização de defeitos 4

5 A reorganização e integração de centros de condução permitiu reforçar a eficácia na supervisão da rede Antes Hoje Porto 2 CC Lisboa 30 CC 14 CC 6 CC Centro de Condução 5

6 A gestão eficaz de grandes volumes de informação permite melhorar a supervisão e operação da rede em tempo real Gestão da informação Gestão inteligente de alarmes Alarms: Events: SMART ALARM Conhecimento do estado do sistema Estimação de estados Medidas Estado Others (e.g.: disponibilidade) Prevenção Fiabilidade Segurança Automação e controlo Self-Healing 1 2 FDIR 3 Maximização do potencial humano DTS Dispatch Training System 6

7 A dimensão e eficácia do sistema de telecomando da rede têm aumentado de forma consistente # de pontos de telecomando da rede MT Distribuição geográfica Rede Aérea + Rede subterrânea

8 A aposta na automação/supervisão da rede foi fundamental na melhoria da qualidade de serviço na última década Melhoria da qualidade de serviço: evolução do TIEPI MT Total Minutos Redução de assimetrias % 65 % do valor de referência definido no RQS

9 A maior eficácia na gestão da rede tem permitido integrar com sucesso grandes quantidades de PRE na RND MW 03/11 04/11 05/11 06/11 07/11 08/11 09/11 Potência de PRE em percentagem da ponta anual de consumo 2013* PRE excede regularmente o consumo na RND da zona centro do país** 91% 95% % Produção Consumo 57% % Rede de Distribuição % 25% Rede de Transporte * Produção em Regime Especial, incluindo renováveis e cogeração. ** Evolução da produção e consumo na rede de distribuição que integra a DRCM ao longo de uma semana, em Novembro de

10 Infraestrutura INOVGRID Aplicações e áreas de impacto do projeto INOVGRID Rede de distribuição Com o projeto Inovgrid a EDP Distribuição pretende alargar a capacidade de supervisão à rede de baixa tensão Subestação MAT/AT Rede AT Subestação AT/MT Rede MT Posto de Transformação Rede BT Consumidores Integração sistemas e cibersegurança Storage e geração distribuída Automação e telecomando MT Telecontagem e gestão remota IP Integração da microprodução Novos tarifários, produtos e serviços Armazenamento e gestão informação técnica e comercial Gestão ativa e inteligente da rede Qualidade serviço e despacho MT/BT Georeferenciação rede BT e WFM Carregamento veículo elétrico Serviços eficiência energética Wide area network Local area network Home area network WAN LAN HAN Sistemas centrais DTC EDP Box 10

11 O Inovgrid está centrado nos consumidores e pequenos produtores, principais stakeholders do projecto Melhor qualidade de serviço comercial Maior controlo sobre os consumos e eficiência energética Melhor qualidade de serviço técnico Mais benefícios económicos para o sistema elétrico Mais produção distribuída e veículos elétricos 11

12 Comercializador Consumidor EDP Distribuição Com a tecnologia Inovgrid o consumidor pode aceder à informação de diferentes formas Wide area network Local area network WAN WAN LAN SI EDPD GPRS DTC PLC / GPRS EDP Box Comercializador/ESE Acesso via ESE e comercializadores B Acesso local em tempo real C A Acesso via portal da EDP Distribuição Consumidor Home area network HAN Eficiência energética ZigBee / Wifi 12

13 As redes inteligentes criam novas possibilidades para a otimização do consumo e a redução a fatura energética Redução do consumo em Évora (vs. grupo de controlo) Instalação de EDP Boxes em todos os consumidores de baixa tensão -3,9% Faturação com fase no consumo real Acesso a dados detalhados de consumo no portal EDP Online Mailing com dicas e recomendações de eficiência energética Evolução do consumo 1 em Évora (~30 mil consumidores) relativamente ao consumo de um grupo de controlo localizado em Montemor (~8 mil consumidores) Diversas iniciativas de comunicação e envolvimento da comunidade Eficiência energética (1) O ano base é 2010; O ano 1 (2011) corresponde ao período de Março-2011 a Fev-2012; O ano 2 (2012) corresponde ao período de Março-2012 a Fev Margem de erro de 2,1%, para um intervalo de confiança de 95%. 13

14 Com contadores inteligentes é possível melhorar o serviço prestado ao cliente e aumentar a eficiência do sistema Os contadores inteligentes permitem a execução remota de operações comerciais Leitura de consumos Alterações contratuais Corte/religação de instalações Alter. de potência contratada Cliente Benefícios para o cliente: Comodidade e ganho de tempo associado à execução remota de operações Rapidez de resposta aos pedidos, incluindo alterações de tarifa/potência, mudanças de comercializador, etc. Faturação sem estimativas e informação detalhada sobre consumos Acesso a novos serviços energéticos EB Qualidade de serviço comercial 14

15 CONVENCIONAL INOVGRID Com as redes inteligentes é possível detetar, localizar e resolver incidentes com maior rapidez e eficiência Ocorre uma falha de energia Clientes vão comunicando a falha ao longo de algum tempo EDPD tenta localizar avaria com base nas chamadas recebidas Equipas efetuam pesquisa no terreno para localizarem o problema Equipa EDPD resolve o problema e o serviço é reposto A falha de energia é sinalizada remotamente Com base na sinalização, a falha é localizada e as equipas são encaminhadas Equipa EDPD resolve o problema e o serviço é reposto Redução do tempo de interrupção até -70% Redução de deslocações de equipas até -50% Qualidade de serviço técnico 15

16 A infraestrutura Inovgrid está já plenamente integrada nos processos de gestão de incidentes e condução da rede Rede Ativa Gestão incidentes Contact Center WFM Gestão de equipas BT Grid Sistema SCADA Sysgrid Sistema AMI Piquete Qualidade de serviço técnico DTC EB 16

17 As redes inteligentes criam novas possibilidades para a otimização da produção distribuída e carregamento de VE Potência instalada de micro e miniprodução [MW] Gestão ativa da produção e do consumo Microprodução 2 14 Miniprodução DTC EB Produção distribuída e veículo elétrico 17

18 As redes inteligentes permitem criar valor para o sistema elétrico, beneficiando em primeiro lugar os consumidores Análise custo-benefício à implementação de contadores inteligentes em Portugal 1 M ? Aumento da eficiência no consumo Aumento da eficiência operacional Redução de perdas de energia 2 Outros benefícios Custo incremental de implementação Benefício líquido para o sistema Integração da PD, VE e outros Benefícios económicos para o sistema elétrico 1 - Conforme cenário 2 do Estudo sobre contadores inteligentes de eletricidade e de gás natural, realizado pelo consultor KEMA a pedido da ERSE em Inclui perdas técnicas e comerciais. 18

19 O projeto Évora Inovcity foi utilizado como case study de referência pela Comissão Europeia e pelo Eurelectric The proposed evaluation methodology consists of seven steps [...]. The paper describes each step and then gives practical examples from the InovGrid project [ ] led by the Portuguese distribution system operator EDP Distribução to inform the adaption of the methodology for its application in Europe. 19

20 A implementação do projecto Inovgrid teve início em 2010, estando atualmente em curso diversas frentes de trabalho Évora Inovcity - 32 mil clientes e 350 PTs - Teste de conceitos&serviços Ensaio Alargado Inovgrid mil clientes em 7 municípios - Novas tecnologias e aplicações Modernização de Postos de Transformação - Monitorização de PTs (40% dos consumidores) % da energia em telecontagem - Telecontagem em 100% dos PTs e circuitos de IP? Rollout nacional 20

21 O rollout de contadores inteligentes parece uma realidade incontornável face ao panorama europeu Portugal é o único estado membro com CBA positivo que ainda não decidiu avançar com o rollout Fonte: EC report - Benchmarking smart metering deployment in the EU-27 with a focus on electricity (June, 2014) 21

22 A EDP Distribuição está presente nos principais projetos europeus de I&D de tecnologias de redes inteligentes Grid balancing with a real-time price signals for operation. Consumers sociological and behavioral response to Smart Grids. New methods and tools for Electrical Vehicle integration. Best Practices of Smart Meter roll-outs. New roles and tools for the DSO, enabling high penetration of DER. Balancing of DER energy production and consumption. DER integration and new paradigms for DSO network management. InSmart Integrated energy model approach for the Smart City. Using Renewables to provide ancillary services to the grid. EU perspective on Smart Grid projects roadmap, implementation and R&D activities Reference methodology for testing of stacionary Li-Ion storage batteries. 22

23 No futuro o ORD continuará a desempenhar um papel central no funcionamento do sistema elétrico Consumidores Novos agentes de mercado (ESCO, Agregador, ) Consumidores Industriais Comercializadores Microprodutores TSO Utilizadores de Veículos Elétricos PREs Municípios: Iluminação Pública 23

24 We will not be limited by the information we have. We will be limited by our ability to process this information. Peter Drucker 24

Workshop Smart Metering

Workshop Smart Metering Workshop Smart Metering Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro Março de 2015

Leia mais

A perspectiva do Operador da Rede de. João Torres

A perspectiva do Operador da Rede de. João Torres A perspectiva do Operador da Rede de Distribuição João Torres A EDP é #1 em sustentabilidade e as renováveis têm um papel importante neste posicionamento Results of Sustainability Assessment (Absolute

Leia mais

Workshop Smart Metering Aveiro, 24 de Março 2015

Workshop Smart Metering Aveiro, 24 de Março 2015 Workshop Smart Metering Aveiro, 24 de Março 2015 Os desenvolvimentos internacionais apontam para a generalização do uso de contadores inteligentes e phase out gradual da tecnologia convencional Rollout

Leia mais

Gestão Sustentável de Energia Porto, Setembro de 2013 Luís Vale da Cunha

Gestão Sustentável de Energia Porto, Setembro de 2013 Luís Vale da Cunha Gestão Sustentável de Energia Porto, Setembro de 2013 Luís Vale da Cunha O compromissoda EDP com o temada sustentabilidadeestápatenteemtodasas suas acções, nas diferentes geografias, com relevante reconhecimento

Leia mais

SuSTAINABLE Projecto Europeu FP7

SuSTAINABLE Projecto Europeu FP7 SuSTAINABLE Projecto Europeu FP7 Info-Day Nacional de Energia Oportunidades de financiamento no âmbito do tema ENERGIA do Horizonte 2020, Concursos 2014&2015 António Messias, Inovgrid, EDP DISTRIBUIÇÃO

Leia mais

Projetos InovCityEDP. Rio de Janeiro, 15 de Maio de 2014

Projetos InovCityEDP. Rio de Janeiro, 15 de Maio de 2014 Projetos InovCityEDP Rio de Janeiro, 15 de Maio de 2014 Agenda Soluções Smart Grid implantadas na EDP Projeto InovCity Aparecida Projeto InovCity ES Desafios para o Setor Elétrico Barreiras à serem vencidas

Leia mais

Redes Inteligentes de Energia Smart Grids

Redes Inteligentes de Energia Smart Grids Redes Inteligentes de Energia Smart Grids 9.º Encontro Nacional do Colégio de Engenharia Electrotécnica António Aires Messias Lisboa, 19 de Junho de 2009 ENQUADRAMENTO O contexto macroeconómico está a

Leia mais

Projeto Smart Grid. Visão Geral

Projeto Smart Grid. Visão Geral Projeto Smart Grid Visão Geral Contextualização Sobre o Smart Grid Smart Grid Light Estratégia da Light para os próximos anos 2 3-8 usinas - 98 SE - 111 SE - 7.500 2500 circuitos 19.685 km 1045 Dispositivos

Leia mais

Gestão de Ativos de Distribuição

Gestão de Ativos de Distribuição Gestão de Ativos de Distribuição Smart Grid na Cemig Denys Cláudio Cruz de Souza Superintendência de Desenvolvimento e Engenharia da Distribuição O que é Smart Grid? Sistema elétrico inteligente, que integra

Leia mais

O caso da EDP Distribuição Caminhos para melhor qualidade de serviço

O caso da EDP Distribuição Caminhos para melhor qualidade de serviço O caso da EDP Distribuição Caminhos para melhor qualidade de serviço V Conferencia Anual RELOP Eng. João Torres Presidente do Conselho de Administração Lisboa, 31 de Maio de 2012 Agenda I A EDP Distribuição

Leia mais

Desafios para o desenvolvimento das redes eléctricas do futuro

Desafios para o desenvolvimento das redes eléctricas do futuro redes eléctricas do futuro A expansão das redes Deve assegurar a existência de capacidade nas redes para a recepção e entrega de electricidade, com níveis adequados de qualidade de serviço e de segurança;

Leia mais

O consumidor e a mudança de paradigma

O consumidor e a mudança de paradigma O consumidor e a mudança de paradigma XIV Réunion Anual Iberoamericana de Reguladores de la Energia 28 de Abril Maria Margarida Corrêa de Aguiar Índice 1. Envolvente do sector energético: tendências e

Leia mais

A importância crescente das Telecomunicações para um Distribuidor de Energia Eléctrica. 31 de Maio de 2016

A importância crescente das Telecomunicações para um Distribuidor de Energia Eléctrica. 31 de Maio de 2016 A importância crescente das Telecomunicações para um Distribuidor de Energia Eléctrica 31 de Maio de 2016 Agenda A EDP, EDP Distribuição e EDP Inovação O contexto atual para o sector elétrico As Telecomunicações

Leia mais

Energias Renováveis O ponto de vista da edp distribuição

Energias Renováveis O ponto de vista da edp distribuição Energias Renováveis O ponto de vista da edp distribuição A edp em várias geografias Situação Portuguesa As metas da renovável A edp A produção em regime especial O Operador da Rede de Distribuição e a

Leia mais

O novo sector elétrico

O novo sector elétrico O novo sector elétrico FISTA 2015 Lisboa, 11 de Março de 2015 A inovação no setor elétrico está a avançar a um ritmo acelerado Eólica offshore Solar PV escala utilities Veículos elétricos Baterias de rede

Leia mais

O Consumidor e o mercado da eletricidade do futuro. Vítor Santos Presidente do Conselho de Administração da ERSE

O Consumidor e o mercado da eletricidade do futuro. Vítor Santos Presidente do Conselho de Administração da ERSE O Consumidor e o mercado da eletricidade do futuro Vítor Santos Presidente do Conselho de Administração da ERSE O Futuro da Energia: Os consumidores e o mercado da eletricidade do futuro Vitor Santos Conferência

Leia mais

Redes Inteligentes. A Rede do Futuro Construída Hoje

Redes Inteligentes. A Rede do Futuro Construída Hoje Redes Inteligentes A Rede do Futuro Construída Hoje Grupo Efacec, Breve descrição Ao longo da sua história, a Efacec tem vindo a antecipar as mudanças num mundo extremamente competitivo, tornando-se numa

Leia mais

Projeto InovCity Status de execução e principais aprendizados para o desenvolvimento futuro das smart grids no Brasil

Projeto InovCity Status de execução e principais aprendizados para o desenvolvimento futuro das smart grids no Brasil Projeto InovCity Status de execução e principais aprendizados para o desenvolvimento futuro das smart grids no Brasil São Paulo, 27 de Novembro de 2013 Agenda Grupo EDP Apresentação do projeto Status de

Leia mais

Programa Smart Grid da AES Eletropaulo. - A Energia das Metrópoles do Futuro - Maria Tereza Vellano 27 de novembro de 2013

Programa Smart Grid da AES Eletropaulo. - A Energia das Metrópoles do Futuro - Maria Tereza Vellano 27 de novembro de 2013 Programa Smart Grid da AES Eletropaulo - A Energia das Metrópoles do Futuro - Maria Tereza Vellano 27 de novembro de 2013 1 Agenda Institucional Projeto Smart Grid Eletropaulo Digital Motivadores Objetivos

Leia mais

Ordem dos Engenheiros Região Centro Ciclo Sessões técnicas

Ordem dos Engenheiros Região Centro Ciclo Sessões técnicas Ordem dos Engenheiros Região Centro Ciclo Sessões técnicas Evolução QS da rede de distribuição MT em Portugal continental e próximos desafios Coimbra, 14 de Maio de 2012 Direção Despacho e Condução Agenda

Leia mais

Redes Inteligentes. Como passo inicial do Conceito Smart Grid. Belo Horizonte - 11/08/2010

Redes Inteligentes. Como passo inicial do Conceito Smart Grid. Belo Horizonte - 11/08/2010 Redes Inteligentes Como passo inicial do Conceito Smart Grid Belo Horizonte - 11/08/2010 A Rede Elétrica ONS Mercado De Energia NOSSO FOCO Geração Geração renovável Armazenamento Rede de Distribuição Negócio

Leia mais

Experiências em Redes Inteligentes Institutos Lactec e UFPR. Por Rodrigo Jardim Riella riella@lactec.org.br

Experiências em Redes Inteligentes Institutos Lactec e UFPR. Por Rodrigo Jardim Riella riella@lactec.org.br Experiências em Redes Inteligentes Institutos Lactec e UFPR Por Rodrigo Jardim Riella riella@lactec.org.br Agenda Os Institutos Lactec Projetos nas áreas de Smart Grids Piloto Programa Smart Grid Light

Leia mais

AES ELETROPAULO. Workshop Smart Grid - FIESP 29/07/2015

AES ELETROPAULO. Workshop Smart Grid - FIESP 29/07/2015 AES ELETROPAULO Workshop Smart Grid - FIESP 29/07/2015 1 AES Eletropaulo AES Eletropaulo % Brasil Area Concessão 4,526 (km 2 ) 0,05% Brazil Consumidores 6,8 (milhões) 9% Brasil Energia 46 (TWh) 11% São

Leia mais

PV Net Metering project and Self Consumption Framework

PV Net Metering project and Self Consumption Framework PV Net Metering project and Self Consumption Framework 24 março UALg 2014 RELATÓRIO e CONTAS QUEM SOMOS»»» A AREAL é uma associação sem fins lucrativos composta por diversas entidades locais e nacionais;

Leia mais

O Operador de Rede de Distribuição como facilitador na promoção da eficiência energética e a implementação no terreno de diferentes projectos

O Operador de Rede de Distribuição como facilitador na promoção da eficiência energética e a implementação no terreno de diferentes projectos O Operador de Rede de Distribuição como facilitador na promoção da eficiência energética e a implementação no terreno de diferentes projectos João Torres EDP Distribuição Coimbra, 8 de Setembro de 2011

Leia mais

PERSPECTIVAS DO PROJETO SMART GRID EM ESPAÇOS POPULARES: DESAFIOS E POSSIBILIDADES *

PERSPECTIVAS DO PROJETO SMART GRID EM ESPAÇOS POPULARES: DESAFIOS E POSSIBILIDADES * PERSPECTIVAS DO PROJETO SMART GRID EM ESPAÇOS POPULARES: DESAFIOS E POSSIBILIDADES * Rosemar Aquino de Rezende JUNIOR 1 ; Laura Vitória Rezende DIAS 2 ; Getúlio Antero de DEUS JÚNIOR 3. 1 Bolsista do PET

Leia mais

Projecto InovGrid - A evolução da rede de distribuição como resposta aos novos desafios do sector eléctrico. Portugal

Projecto InovGrid - A evolução da rede de distribuição como resposta aos novos desafios do sector eléctrico. Portugal Projecto InovGrid - A evolução da rede de distribuição como resposta aos novos desafios do sector eléctrico F. M. Gomes EFACEC A. M. Carrapatoso EFACEC Portugal fernando.gomes@efacec.pt, amc@efacec.pt

Leia mais

Rede Eléctrica Nacional Gestão do Sistema. Julho/ 2015

Rede Eléctrica Nacional Gestão do Sistema. Julho/ 2015 Rede Eléctrica Nacional Gestão do Sistema Julho/ 2015 1 Indice Organização da REN Organização da Gestão do Sistema Sistema Elétrico Nacional Função Segurança e Operação da RNT Função Equilíbrio Produção

Leia mais

Diário da República, 2.ª série N.º 5 8 de janeiro de 2016 721

Diário da República, 2.ª série N.º 5 8 de janeiro de 2016 721 Diário da República, 2.ª série N.º 5 8 de janeiro de 2016 721 b) Os perfis de consumo aplicáveis a instalações em Média Tensão (MT), Baixa Tensão Normal (BTN) e Baixa Tensão Especial (BTE), e o diagrama

Leia mais

Consumo e geração de energia equilibrados

Consumo e geração de energia equilibrados Consumo e geração de energia equilibrados Consumo e geração de energia equilibrados Em Portugal, a rede de transporte de energia foi concebida tendo em conta a produção maciça e contínua de energia proveniente

Leia mais

Minigeração e Microgeração Distribuída no Contexto das Redes Elétricas Inteligentes. Djalma M. Falcão

Minigeração e Microgeração Distribuída no Contexto das Redes Elétricas Inteligentes. Djalma M. Falcão Smart Grid Trends & Best Practices 17 e 18 de Outubro de 2013 Salvador-BA Minigeração e Microgeração Distribuída no Contexto das Redes Elétricas Inteligentes Djalma M. Falcão Redes Elétricas Inteligentes

Leia mais

CDE Agências Bancárias

CDE Agências Bancárias CDE Agências Bancárias Andreia Carreiro Innovation Project Manager acarreiro@isa.pt Agenda 1. ISA Intelligent Sensing Anywhere S.A. ; 2. CDE BES Banco Espirito Santo; 1. Motivação; 2. Objetivos; 3. Dados

Leia mais

Prognos SMART OPTIMIZATION

Prognos SMART OPTIMIZATION Prognos SMART OPTIMIZATION A resposta aos seus desafios Menos estimativas e mais controlo na distribuição A ISA desenvolveu um novo software que permite o acesso a dados remotos. Através de informação

Leia mais

Cisco Innovation Day Datacenters e a convergência de dois mundos IoE, Cloud, Smart Grid & Smart Cities...

Cisco Innovation Day Datacenters e a convergência de dois mundos IoE, Cloud, Smart Grid & Smart Cities... Cisco Innovation Day Datacenters e a convergência de dois mundos IoE, Cloud, Smart Grid & Smart Cities... Pedro Nobre Schneider Electric Lisboa, Porto Maio 2014 A complexidade começa aqui... 2 E vai além

Leia mais

Melhoria na confiabilidade da aplicação dos reles digitais através do monitor MDP

Melhoria na confiabilidade da aplicação dos reles digitais através do monitor MDP Melhoria na confiabilidade da aplicação dos reles digitais através do monitor MDP Eng. Fernando Azevedo COPEL Distribuição Eng. Henrique Florido Filho - Pextron 1 A Copel Companhia Paranaense de Energia,

Leia mais

Essa energia pode então ser injectada e vendida na sua totalidade à rede a uma tarifa bonificada.

Essa energia pode então ser injectada e vendida na sua totalidade à rede a uma tarifa bonificada. O que é a geração fotovoltaica? A microgeração fotovoltaica é a produção, pelo próprio consumidor, de energia elétrica através da captação da radiação solar por um conjunto de painéis solares fotovoltaicos.

Leia mais

O Consumo de Energia está a aumentar

O Consumo de Energia está a aumentar Schneider Electric -Eficiência Energética HAG 04/2010 1 Luis Hagatong Energy Efficiency Manager Schneider Electric Portugal 3 as Jornadas Electrotécnicas Máquinas e instalações eléctricas ISEP 29 e 30

Leia mais

Área de concessão. 24 municípios incluindo a Capital. Abrangência: 4,526 km2 e 10% do consumo de energia do país. 6,7 milhões de unidades consumidoras

Área de concessão. 24 municípios incluindo a Capital. Abrangência: 4,526 km2 e 10% do consumo de energia do país. 6,7 milhões de unidades consumidoras Redes Inteligentes Área de concessão 24 municípios incluindo a Capital Abrangência: 4,526 km2 e 10% do consumo de energia do país 6,7 milhões de unidades consumidoras 8% da população do Brasil (aprox.

Leia mais

Visão Geral do Smart Grid Pedro Jatobá Eletrobrás

Visão Geral do Smart Grid Pedro Jatobá Eletrobrás Visão Geral do Smart Grid Pedro Jatobá Eletrobrás Tendências do Setor Energético Mundial Aumento da demanda global Elevação no preço da energia Pressão para o uso de fontes renováveis Aumento da complexidade

Leia mais

Mobilidade eléctrica. Jorge Cruz Morais. Seminário Mobilidade Eléctrica Lisboa, 2 de M arço de 2011

Mobilidade eléctrica. Jorge Cruz Morais. Seminário Mobilidade Eléctrica Lisboa, 2 de M arço de 2011 Mobilidade eléctrica Jorge Cruz Morais Seminário Mobilidade Eléctrica Lisboa, 2 de M arço de 2011 factores da alteração Aumento da Procura Emissões de CO2 O consumo mundial de energia primária Evolução

Leia mais

Luiz Carlos Santini Jr Gerente de Perdas Comerciais Enersul Brasil

Luiz Carlos Santini Jr Gerente de Perdas Comerciais Enersul Brasil Luiz Carlos Santini Jr Gerente de Perdas Comerciais Enersul Brasil 19 a 21 de outubro de 2009 Hotel Transamérica São Paulo BRASIL Enersul Empresa Energética de Mato Grosso do Sul Enersul Empresa distribuidora

Leia mais

ENE-EP E OS DESAFIOS DA REGULAÇÃO

ENE-EP E OS DESAFIOS DA REGULAÇÃO VI CONFERENCIA RELOP A QUALIDADE DE REGULAÇÃO DA ENERGIA E DOS SERVIÇOS NOS PALOP ENE-EP E OS DESAFIOS DA REGULAÇÃO Eng. Júlio Capitango Luanda, Maio de 2013 Índice 1. Enquadramento 2. Organização do Sector

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL GE Distributed Power Jose Renato Bruzadin Sales Manager Brazil T +55 11 2504-8829 M+55 11 99196-4809 Jose.bruzadini@ge.com São Paulo, 11 de Julho de 2014 NOME DA INSTITUIÇÃO: GE Distributed Power AGÊNCIA

Leia mais

Capítulo XI. Smart grids e veículos elétricos experiências em Portugal. Smart grids Redes Inteligentes. Contextualização. O paradigma das smart grids

Capítulo XI. Smart grids e veículos elétricos experiências em Portugal. Smart grids Redes Inteligentes. Contextualização. O paradigma das smart grids 26 Capítulo XI Smart grids e veículos elétricos experiências em Portugal Por Nuno Silva* O aumento do nível de introdução de Geração Distribuída (GD) de fontes renováveis e de unidades de microgeração

Leia mais

Self-Healing Semi-Centralizado e seus benefícios para clientes com base instalada

Self-Healing Semi-Centralizado e seus benefícios para clientes com base instalada XI SIMPÓSIO DE AUTOMAÇÃO DE SISTEMAS ELÉTRICOS 16 a 19 de Agosto de 2015 CAMPINAS - SP Self-Healing Semi-Centralizado e seus benefícios para clientes com base instalada Paulo Antunes Souza Wagner Hokama

Leia mais

Tópicos. 1. Conceitos Gerais de Smart Grids. 2. Evolução das Redes Inteligentes e Resultados (PDRI) 3. Enerq em Smart Grids

Tópicos. 1. Conceitos Gerais de Smart Grids. 2. Evolução das Redes Inteligentes e Resultados (PDRI) 3. Enerq em Smart Grids IEEE Workshop SMART GRID - Trends & Best Practices Smart Grid no Contexto da Geração e Distribuição 18/10/2013 NAPREI Núcleo de Pesquisas em Redes Elétricas Inteligentes enerq Centro de Estudos em Regulação

Leia mais

WONE Water Optimization for Network Efficiency Otimizar a Gestão de Redes e o Controlo de Perdas de Água

WONE Water Optimization for Network Efficiency Otimizar a Gestão de Redes e o Controlo de Perdas de Água WONE Water Optimization for Network Efficiency Otimizar a Gestão de Redes e o Controlo de Perdas de Água CONTEXTO DO PAÍS As fugas de água nos sistemas de abastecimento são um problema, mas têm de deixar

Leia mais

Smart Energy Energias Inteligentes A Visão da Indústria, Instituições de P&D e Especialistas Álvaro Dias Júnior

Smart Energy Energias Inteligentes A Visão da Indústria, Instituições de P&D e Especialistas Álvaro Dias Júnior Smart Energy Energias Inteligentes Álvaro Dias Júnior 8 de maio de 2014, Curitiba Cenário Econômico Brasileiro A importância do Brasil tanto na área econômica quanto política, tem aumentado nos últimos

Leia mais

SMART GRID EM ESPAÇOS POPULARES: DESAFIOS E POSSIBILIDADES. Bolsista do PET EEEC/UFG engenheiralaura1@hotmail.com.

SMART GRID EM ESPAÇOS POPULARES: DESAFIOS E POSSIBILIDADES. Bolsista do PET EEEC/UFG engenheiralaura1@hotmail.com. SMART GRID EM ESPAÇOS POPULARES: DESAFIOS E POSSIBILIDADES Rosemar Aquino de Rezende JUNIOR 1 ; Laura Vitória Rezende Dias 2 ; Getúlio Antero de Deus JÚNIOR 3 Grupo PET EEEC (Conexões de Saberes) /UFG

Leia mais

Análise de Sistemas Elétricos de Potência 1

Análise de Sistemas Elétricos de Potência 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA Análise de Sistemas Elétricos de Potência 1 A ula 0 2 : Vi s ã o Geral do S i s tema E l é trico de P otência P r o f. F l á v i o V a n d e r s o n G o m e s E - m

Leia mais

CENTRALIZAÇÃO, DESCENTRALIZAÇÃO, INTEGRAÇÃO DOS DESPACHOS DE EMERGÊNCIA E DO COMERCIAL: O DESAFIO DE CONFIGURAR UM CENTRO DE OPERAÇÃO DA DISTRIBUIÇÃO

CENTRALIZAÇÃO, DESCENTRALIZAÇÃO, INTEGRAÇÃO DOS DESPACHOS DE EMERGÊNCIA E DO COMERCIAL: O DESAFIO DE CONFIGURAR UM CENTRO DE OPERAÇÃO DA DISTRIBUIÇÃO 3ª Exposição e Fórum Internacional sobre Centros de Operação e Controle das Empresas de Energia Elétrica CENTRALIZAÇÃO, DESCENTRALIZAÇÃO, INTEGRAÇÃO DOS DESPACHOS DE EMERGÊNCIA E DO COMERCIAL: O DESAFIO

Leia mais

Oferta e Eficiência Energética em Sistemas Eléctricos

Oferta e Eficiência Energética em Sistemas Eléctricos As Energias do Presente e do Futuro Oferta e Eficiência Energética em Sistemas Eléctricos J. A. Peças Lopes (jpl@fe.up.pt) Introdução Caracterização da Situação 1. Aumento do consumo de electricidade 2.

Leia mais

AES Eletropaulo. Area Concessão. Energia. Eletropaulo. Brasil. 4,526 (km 2 ) 0,05% 6,8 (milhões) 46 (TWh) 11% Brasil.

AES Eletropaulo. Area Concessão. Energia. Eletropaulo. Brasil. 4,526 (km 2 ) 0,05% 6,8 (milhões) 46 (TWh) 11% Brasil. AES ELETROPAULO 1 AES Eletropaulo AES Eletropaulo % Brasil Area Concessão 4,526 (km 2 ) 0,05% Brazil Consumidores 6,8 (milhões) 9% Brasil Energia 46 (TWh) 11% São Paulo Estado 2 PROJETO AES ELETROPAULO

Leia mais

Palmela, 31 Outubro 2012. Schneider Electric - Eficiência Energética HAG 01/2010 1

Palmela, 31 Outubro 2012. Schneider Electric - Eficiência Energética HAG 01/2010 1 Palmela, 31 Outubro 2012 Schneider Electric - Eficiência Energética HAG 01/2010 1 O Consumo de Energia está a aumentar Schneider Electric - Eficiência Energética HAG 01/2010 2 mais rápido do que novas

Leia mais

Eficiência Energética

Eficiência Energética Eficiência Energética Compromisso para o Crescimento Verde Sessão de discussão pública Porto, 2 de dezembro de 2014 Apresentado por: Gabriela Prata Dias 1 Conceito de Eficiência Energética (EE) 2 As medidas

Leia mais

Aspectos Regulatórios de Redes Inteligentes no Brasil

Aspectos Regulatórios de Redes Inteligentes no Brasil IEEE Workshop SMART GRID Trends & Best Practices Aspectos Regulatórios de Redes Inteligentes no Brasil Marco Aurélio Lenzi Castro Superintendência de Regulação dos Serviços de Distribuição SRD/ANEEL Salvador,

Leia mais

HÁ 130 ANOS A FURUKAWA PARTICIPA ATIVAMENTE NA VIDA DAS PESSOAS, ATRAVÉS DA CONTÍNUA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA.

HÁ 130 ANOS A FURUKAWA PARTICIPA ATIVAMENTE NA VIDA DAS PESSOAS, ATRAVÉS DA CONTÍNUA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA. HÁ 130 ANOS A FURUKAWA PARTICIPA ATIVAMENTE NA VIDA DAS PESSOAS, ATRAVÉS DA CONTÍNUA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA. CRIANDO SOLUÇÕES COMPLETAS PARA EMPRESAS E PESSOAS A Furukawa tem como foco ampliar os relacionamentos,

Leia mais

António Vidigal. Presidente da EDP Inovação

António Vidigal. Presidente da EDP Inovação António Vidigal Presidente da EDP Inovação EDP Inovação A EDP é uma empresa Global com presença em diversos Continentes. USA Europa Wind Power Brasil Portugal Espanha O Core Business da EDP é energia renovável

Leia mais

ENERGIA: OPORTUNIDADE, EMPRESAS, CRESCIMENTO Filipe Vasconcelos, Diretor Geral da ADENE

ENERGIA: OPORTUNIDADE, EMPRESAS, CRESCIMENTO Filipe Vasconcelos, Diretor Geral da ADENE ENERGIA: OPORTUNIDADE, EMPRESAS, CRESCIMENTO Filipe Vasconcelos, Diretor Geral da ADENE Lisboa, 26 de Junho 2012 23 de Março de 2012 ONDE NOS ENCONTRAMOS Num Contexto Internacional financeiro e económico

Leia mais

Desenvolvimento de equipamento para ajuda ao consumo da energia elétrica em ambiente residencial

Desenvolvimento de equipamento para ajuda ao consumo da energia elétrica em ambiente residencial Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto Desenvolvimento de equipamento para ajuda ao consumo da energia elétrica em ambiente residencial Miguel Ângelo da Silva Fernandes VERSÃO PROVISÓRIA Dissertação

Leia mais

Projeto InovCity Évora A living lab for the smartgrid of the future

Projeto InovCity Évora A living lab for the smartgrid of the future Projeto InovCity Évora A living lab for the smartgrid of the future João Brito Martins Apresentação na conferência: Smart Grid: Construindo Juntos um Novo Mercado São Paulo, 26 de Novembro de 2014 O Grupo

Leia mais

SISTEMAS DE MEDIÇÃO CENTRALIZADA

SISTEMAS DE MEDIÇÃO CENTRALIZADA SISTEMAS DE MEDIÇÃO CENTRALIZADA Estado da arte Aplicações atuais Perspectivas Landulfo Mosqueira Alvarenga Consultor Técnico Diretoria de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação CEPEL 1 Seminário Internacional

Leia mais

MEDIÇÃO INTELIGENTE. www.ecilenergia.com.br

MEDIÇÃO INTELIGENTE. www.ecilenergia.com.br MEDIÇÃO INTELIGENTE Medidores BT Direto e Indireto (Monofásico, Bifásico e Trifásico) Medidor Indireto THS Medidor de Balanço Gateways para Rede FAN Santana de Parnaíba - SP/ Brasil Alameda Europa, 54

Leia mais

DS AGILE SISTEMA DIGITAL INTEGRADO PARA SUBESTAÇÃO DE ENERGIA

DS AGILE SISTEMA DIGITAL INTEGRADO PARA SUBESTAÇÃO DE ENERGIA DS AGILE SISTEMA DIGITAL INTEGRADO PARA SUBESTAÇÃO DE ENERGIA A nova era de Smart Grids inteligentes exige subestações que possuam sistemas de automação mais sofisticados, permitindo aos operadores de

Leia mais

X SIMPASE Temário TEMA 1. Automação e digitalização de usinas, subestações, redes de distribuição e instalações de grandes consumidores, tais como:

X SIMPASE Temário TEMA 1. Automação e digitalização de usinas, subestações, redes de distribuição e instalações de grandes consumidores, tais como: X SIMPASE Temário TEMA 1 Automação e digitalização de usinas, subestações, redes de distribuição e instalações de grandes consumidores, tais como: - Implantação, operação e manutenção de sistemas de automação

Leia mais

Smart Grid e Net Metering no Brasil

Smart Grid e Net Metering no Brasil Smart Grid e Net Metering no Brasil Daniel Vieira Superintendência de Regulação dos Serviços de Distribuição SRD/ANEEL Cidade do México 30/01/2013 Sistema de Distribuição 63 concessionárias de distribuição

Leia mais

IT31 - Plataforma Integradora de Sistemas de Operação em Tempo Real com Sistemas Corporativos. André Valentim Caio Alencar Fátima Mesquita

IT31 - Plataforma Integradora de Sistemas de Operação em Tempo Real com Sistemas Corporativos. André Valentim Caio Alencar Fátima Mesquita IT31 - Plataforma Integradora de Sistemas de Operação em Tempo Real com Sistemas Corporativos André Valentim Caio Alencar Fátima Mesquita A Companhia Energética do Ceará Centro de Controle de Alta e Média

Leia mais

Projeto Cidades do Futuro Convênio D423 Cemig D

Projeto Cidades do Futuro Convênio D423 Cemig D Projeto Cidades do Futuro Convênio D423 Cemig D Tadeu Batista Coordenador Projeto Cidades do Futuro tbatista@cemig.com.br cidadesdofuturo@cemig.com.br www.cemig.com.br/smartgrid facebook.com/cemig.energia

Leia mais

DIGITALIZAÇÃO E GESTÃO INTELIGENTE DA MEDIÇÃO COMO FERRAMENTA DE CONTROLE DE PERDAS E PROTEÇÃO DA RECEITA

DIGITALIZAÇÃO E GESTÃO INTELIGENTE DA MEDIÇÃO COMO FERRAMENTA DE CONTROLE DE PERDAS E PROTEÇÃO DA RECEITA DIGITALIZAÇÃO E GESTÃO INTELIGENTE DA MEDIÇÃO COMO FERRAMENTA DE CONTROLE DE PERDAS E PROTEÇÃO DA RECEITA MOTIVADORES Níveis elevados de perdas não técnicas das empresas Restrições mais rígidas (ambientais,

Leia mais

Palavras-chave: Smart Grid. Eficiência energética. Projetos pilotos. Eletricidade.

Palavras-chave: Smart Grid. Eficiência energética. Projetos pilotos. Eletricidade. IMPLEMENTAÇÃO DE PROJETOS SMART GRID NO BRASIL Marcos Vinicius Nunes Arruda Aluno do IFMT, Campus Cuiabá, voluntário Ruy de Oliveira Prof. Doutor. do IFMT, Campus Cuiabá, orientador Resumo As redes de

Leia mais

SISTEMA ENERGÉTICO PORTUGUÊS

SISTEMA ENERGÉTICO PORTUGUÊS SISTEMA ENERGÉTICO PORTUGUÊS (ELETRICIDADE E GÁS NATURAL) Contexto Regulamentar O enquadramento legal decorre da implementação do designado "Terceiro Pacote Energético", da União Europeia, do qual fazem

Leia mais

Resumo Executivo Sobre Silver Spring e a sua experiência Uma plataforma de redes inteligentes Comprovado em escala Suporte para várias aplicações

Resumo Executivo Sobre Silver Spring e a sua experiência Uma plataforma de redes inteligentes Comprovado em escala Suporte para várias aplicações 1 Resumo Executivo Após estudar cuidadosamente os documentos apresentados na consulta pública sobre Contadores Inteligentes de electricidade e de Gás Natural publicada pela Entidade Reguladora dos Serviços

Leia mais

Soluções de Automação e Segurança Predial. Taígo Soares taigo.soares@telemont.com.br

Soluções de Automação e Segurança Predial. Taígo Soares taigo.soares@telemont.com.br Soluções de Automação e Segurança Predial Taígo Soares taigo.soares@telemont.com.br Veículo de Emergência A Telemont Overview Automação Predial Vídeo Monitoramento Controle de Acesso Taígo Soares taigo.soares@telemont.com.br

Leia mais

Francisco M. Pires Neto Gestor de Sistemas de Controle EDP BANDEIRANTE Brasil

Francisco M. Pires Neto Gestor de Sistemas de Controle EDP BANDEIRANTE Brasil Francisco M. Pires Neto Gestor de Sistemas de Controle EDP BANDEIRANTE Brasil 28 a 30 de Setembro de 2010 Centro de Convenções Frei Caneca São Paulo BRASIL Premissas básicas de projetos Foram desenhados

Leia mais

Análise dos Sistemas de Medição do Consumo de Energia Elétrica em Plantas Industriais

Análise dos Sistemas de Medição do Consumo de Energia Elétrica em Plantas Industriais UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO CENTRO DE INFORMÁTICA Análise dos Sistemas de Medição do Consumo de Energia Elétrica em Plantas Industriais Proposta de Trabalho

Leia mais

Energia e produtividade por um mundo melhor ABB em Portugal

Energia e produtividade por um mundo melhor ABB em Portugal Energia e produtividade por um mundo melhor ABB em Portugal Process Automation Gestão e controlo de processos A divisão Process Automation disponibiliza produtos e sistemas de automação destinados ao controlo

Leia mais

A 1ª Cidade Inteligente da América Latina

A 1ª Cidade Inteligente da América Latina A 1ª Cidade Inteligente da América Latina Imagine... gerar somente a energia que precisamos em nossas casas através de fontes renováveis... saber o consumo de energia de cada aparelho elétrico conectado

Leia mais

29/09/2010. Carlos Alberto FRÓES Lima, MsC Gilberto De Martino JANNUZZI, PhD FEM- Planejamento Energético Unicamp Brasil

29/09/2010. Carlos Alberto FRÓES Lima, MsC Gilberto De Martino JANNUZZI, PhD FEM- Planejamento Energético Unicamp Brasil Carlos Alberto FRÓES Lima, MsC Gilberto De Martino JANNUZZI, PhD FEM- Planejamento Energético Unicamp Brasil 28 a 30 de Setembro de 2010 Centro de Convenções Frei Caneca São Paulo BRASIL Metering, smart

Leia mais

CENTRAL FOTOVOLTAICA DE VALADAS 1ª em PORTUGAL ligada à MÉDIA TENSÃO

CENTRAL FOTOVOLTAICA DE VALADAS 1ª em PORTUGAL ligada à MÉDIA TENSÃO 1ª em PORTUGAL ligada à MÉDIA TENSÃO PRESENTE (Potência instalada): 100KWp FUTURO (Potência a instalar): 360 KWp Dono da Obra ANTES Entidade Projectista: Autoria do projecto: Iolanda Sousa DEPOIS Entidade

Leia mais

Eficiência Energética

Eficiência Energética Eficiência Energética Smart Grid - Redes Inteligentes Anderson D. Carvalho, Helionay F. Rocha, Jeiza P. Bittencourt, Jéssica M. Ribeiro, Luiz F. Rocha, Wellerson C. Leite, Vinicius M. Pacheco. Centro Universitário

Leia mais

LAGF. Otimizando Redes Comunicações Carlos Alberto Previdelli

LAGF. Otimizando Redes Comunicações Carlos Alberto Previdelli LAGF Otimizando Redes Comunicações Carlos Alberto Previdelli Setembro/2013 Agenda Smart Utilities & Smart Network Gestão integrada da Rede Conclusão Smart Utilities - Vetores da Governança Visão, Direção

Leia mais

Projecto WONE - Ferramenta para a Gestão de Perdas

Projecto WONE - Ferramenta para a Gestão de Perdas Seminário A Gestão da Água no Sector Público e Residencial Projecto WONE - Ferramenta para a Gestão de Perdas Coruche, 21 março 2014 AGENDA 1. CONTEXTO DO PAÍS 2. SITUAÇÃO DA EPAL E ESTRATÉGIA ADOTADA

Leia mais

esip- Sistema Integrado de Processo

esip- Sistema Integrado de Processo esip- Sistema Integrado de Processo Geração Distribuição Transmissão www.ecilenergia.com.br Integração dos dispositivos da SE na rede do esip Criação de uma Base de Dados Unificada Otimização no Deslocamento

Leia mais

Melhoria da Qualidade do Fornecimento de Energia Elétrica das Empresas Distribuidoras

Melhoria da Qualidade do Fornecimento de Energia Elétrica das Empresas Distribuidoras 1 / 16 Melhoria da Qualidade do Fornecimento de Energia Elétrica das Empresas Distribuidoras Seminário Internacional de Automação de Processos Comerciais e Operacionais nas Empresas de Distribuição da

Leia mais

Ligações às redes de energia eléctrica de instalações consumidoras (em vigor a partir de 12 de maio de 2013)

Ligações às redes de energia eléctrica de instalações consumidoras (em vigor a partir de 12 de maio de 2013) Ligações às redes de energia eléctrica de instalações consumidoras (em vigor a partir de 12 de maio de 2013) Novembro de 2012 Índice Competências da ERSE Princípios e conceitos gerais Potência requisitada

Leia mais

A minigeração fotovoltaica é a produção, pelo próprio consumidor, de energia elétrica através da captação da radiação solar por um conjunto de

A minigeração fotovoltaica é a produção, pelo próprio consumidor, de energia elétrica através da captação da radiação solar por um conjunto de A minigeração fotovoltaica é a produção, pelo próprio consumidor, de energia elétrica através da captação da radiação solar por um conjunto de painéis solares fotovoltaicos. Essa energia pode então ser

Leia mais

EDP Soluções Comerciais. A perspectiva do Cliente. Business Transformation Outsourcing Os novos modelos de outsourcing

EDP Soluções Comerciais. A perspectiva do Cliente. Business Transformation Outsourcing Os novos modelos de outsourcing EDP Soluções Comerciais Business Transformation Outsourcing Os novos modelos de outsourcing A perspectiva do Cliente Associação Portugal Outsourcing 18 de Junho 2013 A EDP Soluções Comerciais nasceu com

Leia mais

Radiocrafts Embedded Wireless Solutions

Radiocrafts Embedded Wireless Solutions Radiocrafts Embedded Wireless Solutions Módulos sem fio para Smart Metering Por Peder Martin Evjen, M.Sc.E.E., Managing Director, Radiocrafts AS A tendência em AMR e Smart Metering é utilizar tecnologia

Leia mais

SISTEMA AUTOMATIZADO DE MEDIÇÃO Projeto piloto de Infra-estrutura de Medição Avançada

SISTEMA AUTOMATIZADO DE MEDIÇÃO Projeto piloto de Infra-estrutura de Medição Avançada SISTEMA AUTOMATIZADO DE MEDIÇÃO Projeto piloto de Infra-estrutura de Medição Avançada Luiz A. Garbelotto Depto. Engenharia Comercial Celesc Distribuição S.A. Santa Catarina, Brasil Vladimir Nascimento

Leia mais

Evolução de alguns indicadores de desempenho das redes eléctricas em Portugal

Evolução de alguns indicadores de desempenho das redes eléctricas em Portugal Evolução de alguns indicadores de desempenho das redes eléctricas em Portugal Jorge Esteves, XI Reunião Ibero-Americana de Reguladores de Energia Madrid, 18 de Junho de 2007 Entidade Reguladora dos Serviços

Leia mais

GUIA DE MEDIÇÃO, LEITURA E DISPONIBILIZAÇÃO DE DADOS DE ENERGIA ELÉTRICA EM PORTUGAL CONTINENTAL

GUIA DE MEDIÇÃO, LEITURA E DISPONIBILIZAÇÃO DE DADOS DE ENERGIA ELÉTRICA EM PORTUGAL CONTINENTAL GUIA DE MEDIÇÃO, LEITURA E DISPONIBILIZAÇÃO DE DADOS DE ENERGIA ELÉTRICA EM PORTUGAL CONTINENTAL 23 de Dezembro de 2011 ENTIDADE REGULADORA DOS SERVIÇOS ENERGÉTICOS Este documento está preparado para impressão

Leia mais

Soluções Empresariais. Business Remote Monitoring Solutions

Soluções Empresariais. Business Remote Monitoring Solutions Soluções Empresariais Business Remote Monitoring Solutions «A energia é hoje um bem escasso e dispendioso. Utilizá-la com rigor, de forma eficiente e sem desperdício, é o nosso desafio todos os dias» Isa

Leia mais

Conferência - Mobilidade Eléctrica

Conferência - Mobilidade Eléctrica Conferência - Mobilidade Eléctrica 30-03-2011 CRITICAL SOFTWARE Título Dependable Technologies for Critical Systems Spin-off da Universidade de Coimbra, Julho 1998 Desenvolvimento de tecnologia dual Business

Leia mais

Gestão e Controle de Energia Building Technologies

Gestão e Controle de Energia Building Technologies Gestão e Controle de Energia Copyright Siemens Switzerland Ltd. All rights reserved. Índice Empresa e Organização 3 Performance e Sustentabilidade em Edifícios 6 Produtos, Soluções e Serviços 10 Gestão

Leia mais

DEMANDA GT. Arranjos alternativos para geração eólica

DEMANDA GT. Arranjos alternativos para geração eólica DEMANDA GT Arranjos alternativos para geração eólica OBJETIVOS Desenvolver uma turbina eólica de eixo vertical de pás fixas, de pequeno porte e custo reduzido. Realizar ensaios de rendimento do equipamento

Leia mais

Banco Popular, Espanha

Banco Popular, Espanha Banco Popular, Espanha Tecnologia avançada de automação do posto de caixa para melhorar a eficiência e beneficiar a saúde e segurança dos funcionários O recirculador de notas Vertera contribuiu para impulsionar

Leia mais

As Smart Grids e as Redes de Comunicações do Futuro

As Smart Grids e as Redes de Comunicações do Futuro As Smart Grids e as Redes de Comunicações do Futuro Congresso das Comunicações 2010 Restart Networks: As Redes do Futuro Lisboa, 17 e 18 Novembro 2010 1 Smart Grids: Introdução ao Conceito Conceito Tradicional

Leia mais

HÁ 130 ANOS A FURUKAWA PARTICIPA ATIVAMENTE NA VIDA DAS PESSOAS, ATRAVÉS DA CONTÍNUA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA.

HÁ 130 ANOS A FURUKAWA PARTICIPA ATIVAMENTE NA VIDA DAS PESSOAS, ATRAVÉS DA CONTÍNUA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA. HÁ 130 ANOS A FURUKAWA PARTICIPA ATIVAMENTE NA VIDA DAS PESSOAS, ATRAVÉS DA CONTÍNUA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA. CRIANDO SOLUÇÕES COMPLETAS PARA EMPRESAS E PESSOAS DATA CENTER SOLUÇÃO ITMAX ENTERPRISE REDES

Leia mais

Seminário Mercado Liberalizado de Energia

Seminário Mercado Liberalizado de Energia Seminário Mercado Liberalizado de Energia A EDP Comercial no Mercado Liberalizado Carlos Neto Lisboa, 26 de Outubro de 2012 As cadeias de valor da electricidade e do gás têm grandes semelhanças A convergência

Leia mais

f) Processamentos de dados em baixa tensão, designadamente estimativas de consumo e metodologia de aplicação de perfis de consumo.

f) Processamentos de dados em baixa tensão, designadamente estimativas de consumo e metodologia de aplicação de perfis de consumo. NOTA INFORMATIVA RELATIVA AO DESPACHO N.º 2/2007 QUE APROVA O GUIA DE MEDIÇÃO, LEITURA E DISPONIBILIZAÇÃO DE DADOS O Regulamento de Relações Comerciais (RRC) aprovado através do despacho da Entidade Reguladora

Leia mais