Pré-Vestibular Social ARQUITETURA E URBANISMO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Pré-Vestibular Social ARQUITETURA E URBANISMO"

Transcrição

1 ARQUITETURA E URBANISMO Uma famosa frase entre estudantes de Arquitetura, atribuída ao filósofo alemão Arthur Schopenhauer, sentencia Arquitetura é música congelada.. Já pensou a respeito? Arquitetura como criação artística? Expressão de sensações em concreto? O arquiteto como artista? Artista cujas obras, para além da pura e simples contemplação, podem possuir finalidades mil em nosso dia a dia? Pois bem, se você já se pegou considerando seu futuro trabalho e desejando que ele tivesse um quê de artístico, está no caminho, o curso de Arquitetura e Urbanismo pode, de fato, lhe abrir os horizontes para voos criativos e saciar bastante suas aspirações artísticas. Mas antes de tomar a decisão pela carreira do seu futuro, pensando nisso, considere que a etapa de criação é apenas a primeira delas, o trabalho de um arquiteto envolve muito mais. Segundo a U.I.A - União Internacional de Arquitetos, o arquiteto urbanista "é aquele que, sendo mestre na arte de construir, ordena o espaço, cria e anima os lugares destinados ao homem, a fim de assegurar-lhe melhores condições de vida. Ele possui a arte da composição, o conhecimento dos materiais, e suas técnicas e a experiência teórica e prática na execução das obras". Ora, como percebemos, o ato de arquitetar está diretamente relacionado ao ato de planejar e executar uma ideia, uma ideia arquitetônica. Digamos que uma parte do trabalho reside no esforço imaginativo e outra parte, não menos importante, diz respeito a colocar em prática o que foi pensado, não necessariamente construindo as coisas em si, mas elaborando planejamentos de todos os tipos (desenhos, plantas, maquetes etc) que permitam que aquela ideia seja recriada na realidade. O desafio diário no trabalho dos arquitetos é conseguir construir um percurso inteligível para ele e para os outros desde a sua ideia inicial até a forma final de um projeto arquitetônico executável. Basicamente isto significa traduzir, em imagens e formas, o que inicialmente era apenas um pensamento. Ousado, não?! No cotidiano de um profissional de Arquitetura e Urbanismo o trabalho criativo é, portanto, uma constante. É preciso muita fantasia! Mas, atenção, não só de fantasiar é feito o trabalho do arquiteto e nem toda criação será uma obra-prima, como o Taj-Mahal indiano, considerado uma das Novas Sete Maravilhas do Mundo Moderno. Para ser arquiteto também é preciso ter os pés no chão. Ao contrário do que algumas pessoas pensam, não basta saber desenhar bem à mão para ser um bom arquiteto. Na verdade, atualmente, com os diversos softwares da área, saber desenhar à mão livre nem é mais a prerrogativa indispensável para aqueles que desejam se dedicar à Arquitetura e Urbanismo. O importante mesmo é que o profissional conceba ideias realizáveis e saiba expressá-las, seja através dos desenhos à mão, seja recorrendo a maquetes físicas ou digitais. Por isso, ao longo da graduação, o estudante de arquitetura não se limitará apenas às pranchetas, lápis, réguas e esquadros, mas terá também de estudar muito cálculo (importante para a construção dos projetos), a natureza dos materiais que devem ser utilizados nas construções (hoje em dia há uma grande tendência à materiais sustentáveis, por exemplo) e suas especificidades para cada espaço.

2 Outro conhecimento indispensável aos arquitetos é o de legislações, como o Estatuto das Cidades, que trata do espaço urbano de um município e diz o que é ou não é permitido para a realidade socioambiental de determinadas regiões. Além disso, também será imprescindível o mergulho nos programas de computador que ajudam a criar os projetos, com recursos, por exemplo, geradores de modelos volumétricos em 3D. Enfim, se formos parar pra pensar, o curso de Arquitetura e Urbanismo exigirá saberes bem múltiplos dos seus estudantes, requerendo competências comuns tanto das áreas de Exatas como de Humanas. 1- Definição O arquiteto urbanista idealiza, projeta e organiza espaços internos e externos, de acordo com critérios de estética, conforto e funcionalidade, buscando sempre qualidade, solidez e economia. O arquiteto pode projetar e/ou coordenar construções ou reformas de prédios. É o arquiteto quem imagina a obra faz sua planta ou maquete e determina os materiais que serão utilizados na sua construção, levando em consideração fatores como: a finalidade do imóvel, a disposição dos objetos no seu interior, ventilação e iluminação (naturais e artificiais). Geralmente é acompanhado do engenheiro, supervisiona a construção e gerencia os custos e a mão de obra. Seu mercado de trabalho pode ser bastante amplo, a depender da área em que deseja atuar como nos setores de construção, paisagismo, conservação e preservação de patrimônios históricos, cenografia, design gráfico, comunicação visual, design de móveis, decoração, design de interiores, meio ambiente, luminotécnica e/ou urbanismo, entre outras. Como urbanista, por exemplo, trabalha em projetos, geralmente de natureza pública, engajados no crescimento de bairros e cidades. Alguns preferem trabalhar mais nas etapas finais das obras, ocupando-se assim da escolha dos revestimentos e outros itens relativos ao acabamento de uma construção, e/ou referentes à design de ambientes. Em resumo, o profissional de arquitetura e urbanismo termina a graduação, que dura, em média, cinco anos, habilitado a exercer as seguintes atividades: planejamento, projetos, especificação, direção e execução de obras, fiscalização de obras e serviços, orçamento, supervisão, orientação técnica, coordenação, ensino, pesquisa, extensão, assessoria, controle de qualidade, estudos de viabilidade técnica-econômica, consultoria, vistoria, perícia, avaliação e produção técnica especializada 1. 2 O Curso e as Disciplinas Como dissemos acima, Arquitetura e Urbanismo é um curso cujo currículo inevitavelmente mescla disciplinas das Ciências Humanas e de Exatas. As habilidades esperadas de um arquiteto e urbanista tornam indispensáveis 1 Informação disponível no Portal São Francisco Arquitetura e Urbanismo Último acesso: 11 de julho de 2012.

3 disciplinas como Geometria Descritiva, História da Arte, Resistência de Materiais, Informática Aplicada a Paisagismo e Arquitetura, Topografia, Conforto Ambiental e Conforto Ambiental 2, como podemos perceber, disciplinas que transitam entre facilmente entre Matemática, História, Geografia e Informática. Antes de optar por este curso, portanto, procure se questionar acerca de suas aptidões com estas disciplinas. Atenção! É recorrente os alunos decidirem se querem um curso da área de Humanas, Exatas ou Biomédicas a partir de suas predileções pelas disciplinas estudadas na escola ou no Pré-Vestibular Social. Justamente por isso, chamamos atenção para o caráter mais interdisciplinar do campo da arquitetura. Se você se dá bem nas matérias que citamos acima, talvez este seja o curso certo para você, mas caso você tenha mais dificuldade com uma ou outra disciplina, talvez seja importante você reconsiderar a sua escolha, sobretudo pensando que uma vez escolhido o curso, você não só deverá estudar estas disciplinas ao longo da graduação, como elas lhe acompanharão também no decorrer de sua vida profissional, pois serão ferramentas para o seu trabalho diário. Na maioria das instituições, o primeiro semestre é mais pautado em disciplinas teóricas, mas, a partir do 2º período começam as disciplinas mais voltadas para a prática. Observe o fluxograma do curso disponível ao final deste documento e você perceberá que já no 2º período aparece a disciplina Modelos e Maquetes. Ainda sobre as tarefas e disciplinas obrigatórias deste curso, cabe destacar a necessidade do cumprimento de um estágio e da entrega de um trabalho de conclusão de curso (a ser entregue no 10º e último período). É importante que o candidato vestibulando considere a viabilidade financeira e de tempo de se manter na faculdade, cumprir os créditos das disciplinas obrigatórias e ainda as horas de estágio requisitadas pela universidade de sua escolha (esta carga pode variar de instituição para instituição), uma vez que sem a conclusão do estágio o estudante não pode obter a habilitação de arquiteto e urbanista. Pense direitinho! 3 Mercado de trabalho Sobre o mercado de trabalho, uma informação importante para os aspirantes a arquitetos e urbanistas é que as melhores ofertas de empregos se dão, tradicionalmente, sobretudo nas capitais e regiões metropolitanas, pois são os grandes centros urbanos que atraem investimentos para o setor imobiliário. Outra tendência, nos últimos anos, tem sido a procura que empresas moveleiras (como a Todeschini, por exemplo) por arquitetos para prestarem consulta e orientação aos clientes no momento de comercialização dos móveis, bem como no próprio planejamento dos mesmos. 2 Para estes exemplos, tomamos por base o Fluxograma da Universidade Federal Fluminense (UFF), que se encontra disponível para conferência no final deste documento.

4 Na linha das novas possibilidades de trabalho, encontram-se também as chances de trabalhar com planejamento urbano aliado aos estudos de impacto ambiental. Cada vez mais a necessidade de se executar projetos de construção ecologicamente sustentáveis, para preservar os recursos naturais e reduzir o impacto das obras na natureza, as grandes construtoras têm contratado arquitetos e colaborado para o surgimento de uma área de especialização (em estudos de impacto ambiental) que, pelo menos até agora, só deu sinais de crescimento e não retração. Abaixo, algumas das áreas de atuação mais clássicas, segundo a descrição do Guia do Estudante da Editora Abril (versão online) 3 : Arquitetura industrial: Planejar projetos para instalação de indústrias, respeitando as normas e os padrões de técnicos e de segurança exigidos de acordo com a área de atuação do cliente. Arquitetura de interiores: Organizar o espaço interno, definindo os materiais de acabamento e a distribuição de móveis, considerando a acústica, a ventilação, a iluminação e a estética. Arquitetura Verde: Desenvolver projetos residenciais e comerciais que respeitem o meio ambiente e que se integrem com as características naturais do local, a fim de causar o menor impacto ambiental possível. ou digital. Comunicação Visual: Criar a identidade visual de empresas e produtos, com logotipos e material impresso Paisagismo e ambiente: Desenvolver espaços abertos, como jardins, parques e praças, combinando plantas, pedras, madeiras, calçamento e iluminação. e custos. Edificação e construção: Projetar, acompanhar e coordenar obras, definindo materiais e controlando prazos originais. Restauro de edifícios: Recuperar casas e prédios antigos ou deteriorados, mantendo as características Urbanismo: Planejar uma região, cidade ou bairro, elaborando o plano diretor e o zoneamento que vão direcionar o crescimento. 3 Disponível em Guia do Estudante da Editora Abril (versão online) Arquitetura e Urbanismo: Último acesso em 11 de julho de 2011.

5 Cabe destacar ainda, para os jovens que pretendem ingressar no curso de Arquitetura e Urbanismo em 2012 e 2013 que esta pode ser uma boa escolha neste momento, se forem considerados os próximos grandes eventos desportivos que o Brasil sediará a Copa do Mundo em 2014 e os Jogos Olímpicos em Segundo o Guia do Estudante da Editora Abril (versão online), estes eventos: (...) ajudam a manter aquecido o mercado imobiliário e aumentam a procura por arquitetos, em especial nas cidades-sede da Copa, e no Rio de Janeiro, local das Olimpíadas. "A situação atual da economia também aquece o mercado porque há mais investimentos em infraestrutura", diz Valter Caldana, diretor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo do Mackenzie, em São Paulo. Governos municipais, estaduais e federal também demandam o profissional para reforma e construção de prédios públicos, rodovias, portos e estádios. 4 Contudo, em relação aos grandes eventos de 2014 e 2016, deve-se lembrar ao candidato que estes eventos ocorrerão durante o período em que este ainda estará estudando as disciplinas da graduação e, portanto, ainda estará impedido de exercer plenamente todas as funções às quais o curso o habilita. Entretanto, os eventos continuam sendo importantes para este mercado de trabalho e se apresentam também como ótimas oportunidades para realização de networking e, quem sabe, concretas chances de efetivação em estágios e/ou contratações temporárias. Em caso de dúvidas, converse com seu orientador acadêmico acerca destas possibilidades de trabalho nas várias áreas de atuação apresentadas. 4 Instituições Não se esqueça de que para estudar em instituições de Ensino Superior privadas você pode buscar o PROUNI e/ou o FIES! Já para as públicas, é importantíssimo conferir os editais de cada uma das que você possuir interesse, lembrando que atualmente a maioria delas aderiu ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Orientamos a todos os alunos o Pré-Vestibular Social da Fundação CECIERJ que visitem os sites das universidades de seu interesse para consultar mais informações sobre o curso em cada uma delas: horários, fluxogramas, tempo de estágio obrigatório requerido, tipo de seleção vestibular próprio, ENEM/SiSU ou outro. Cabe ressaltar que Arquitetura e Urbanismo é um curso que tradicionalmente nos vestibulares cobra um Teste de Habilidade Específica (THE). Normalmente, as provas de habilidades específicas dos cursos de Arquitetura abordam noções de História da Arte e desenho de profundidade, mas o estilo de prova pode varias de instituição para instituição. Daí a importância do candidato se informar melhor no site da universidade de seu interesse e, se 4 Disponível em Guia do Estudante da Editora Abril (versão online) Arquitetura e Urbanismo: Último acesso em 11 de julho de 2011.

6 possível, tentar acessar as provas de habilidade específica que já foram aplicadas e para conhecer o modelo de prova. A seguir, as principais instituições públicas e privadas do Rio de Janeiro que oferecem curso. - Universidade Federal do Rio de Janeiro UFRJ - Universidade do Estado do Rio de Janeiro UERJ - Universidade Federal Fluminense UFF - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro UFRRJ - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (Campos dos Goytacazes) - Universidade Gama Filho UGF - Universidade Estácio de Sá - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro PUC E então, que tal arquitetar um plano infalível para passar no vestibular o mais rápido possível?! Estamos quase lá! Não desanime! Bons estudos e que suas ideias possam ganhar concretude! Referências: Definição do curso: Guia do Estudante da Editora Abril (versão online) - Portal São Francisco - Leitura Sugerida: Como é o curso de Arquitetura? Parte 1 Arquitete Suas Ideias A seguir o fluxograma do curso de Arquitetura e Urbanismo da UFF:

7 Curso: ARQUITETURA titulação: Arquiteto e Urbanista Curso de Arquitetura e Urbanismo Pró-Reitoria de Assuntos Acadêmicos 26 Integralização do Currículo Carga Horária: Créditos: Mat. Fundamentação Mat. Profissinal Compl. Básico Compl. Profissional Optativas Eletivas CB CP OP 20 EL 08 Total 249 1º PERÍODO 2º PERÍODO 3º PERÍODO 4º PERÍODO 5º PERÍODO 6º PERÍODO 7º PERÍODO 8º PERÍODO 9º PERÍODO 10º PERÍODO TUR 016 HISTÓRIA DO URBANISMO I TUR 015 TUR 017 TEORIA DO HISTÓRIA DO PAISAGISMO URBANISMO II TUR 018 HISTÓRIA DO URBANISMO III GAT 6 CONCEITOS FUNDAMENTAIS DA HIST. ARTE TUR 3 ESTUDOS SOCIAIS E AMBIENTAIS TUR 019 ANÁLISE URBANA TUR 8 DE PAISAGISMO TUR 9 DE URBANISMO I TUR 0 DE URBANISMO II TUR 1 DE URBANISMO III TUR 057 PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL GAT 3 PLÁSTICA VI TAR 8 MODELOS E MAQUETES 01 TUR 0 MÉTODOS DE PESQUISA TEC 096 INSTALAÇÕES PREDIAIS III TEC 097 INSTALAÇÕES PREDIAIS IV TUR 4 INFRAESTRUTURA URBANA TAR 9 EXPRESSÃO NA ARQUITETURA TUR 014 EXPRESSÃO NO URBANISMO 01 TAR 2 CONS- TRUTIVOS EM ARQUITETURA TEC 178 MATERIAIS E TÉCNICAS I TEC 179 MATERIAIS E TÉCNICAS II TAR 3 PLANEJAMENTO E CONTROLE EM ARQ. TGA 105 TRABALHO FINAL DE GRADUAÇÃO TEC 180 ESTRUTURAIS I TEC 181 ESTRUTURAIS II TEC 182 ESTRUTURAIS III TEC 183 ESTRUTURAIS IV TEC 184 ESTRUTURAIS V TEC 185 ESTRUTURAIS VI TAR 4 EXERCÍCIO PROFISSIONAL TDT 1 TÉCNICAS GRÁFICAS I TDT 2 TÉCNICAS GRÁFICAS II TAR 054 INFORMÁTICA APLICADA À ARQ. E URB. TEC 186 ESTRUTURAIS VII GGM 079 GEOMETRIA DESCRITIVA VII 90 TAR INTRODUÇÃO AO ARQUITETÔNICO 105 TAR ARQUITETÔNICO II 105 GAG 1 TOPOGRAFIA X 75 TAR 2 ARQUITETÔNICO III TAR 3 ARQUITETÔNICO IV TAR 6 DE RESTAURAÇÃO TAR 4 ARQUITETÔNICO V TAR 5 DE HABITAÇÃO POPULAR TAR 0 CONFORTO AMBIENTAL I TAR 5 HISTÓRIA DA ARQUITETURA I TAR 1 CONFORTO AMBIENTAL II TAR 6 HISTÓRIA DA ARQUITETURA II TAR 7 HISTÓRIA DA ARQUITETURA III TAR 050 PRINCÍPIOS GERAIS DA CONS. DOS BENS CULTURAIS TAR 8 HISTÓRIA DA ARQUITETURA IV TAR 9 TEORIA DA HABITAÇÃO EL ELETIVA EL ELETIVA EL ELETIVA OP OPTATIVA OP OPTATIVA OP OPTATIVA TGA 3 VIAGEM DE ESTUDO I 75 TGA 4 VIAGEM DE ESTUDO II 75 OP OPTATIVA ReconhecimentoMEC : Dec. n de17/01/77 CurrículoMínimoMEC : Res. CFEn /12/94 CurrículoPlenoCEP : Res. CEPn 218/95 Codigo NPD/SIAD Currículo Mínimo : Codigo NPD/SIAD Currículo Pleno : Titulação : Arquiteto e Urbanista última modificação de conteúdo em Agosto/27 última modificação de layout em Fevereiro/2010

8 TESTE DE HABILIDADE ESPECÍFICA CURSOS: Arquitetura e Urbanismo Comunicação Visual Design Desenho Industrial/Projeto de Produto Artes Cênicas/Cenografia Artes Cênicas/Indumentária Composição de Interior Composição Paisagística Inscrição: Nome: INSTRUÇÕES: Você terá quatro horas para fazer este teste. Desenvolva as questões 1 e 2 nas duas folhas A3 que você recebeu. Use uma folha para cada questão. A questão 1 será resolvida na folha A3 que tem uma divisão em duas áreas. Trabalhe com cuidado: as folhas não serão substituídas. A questão 3 tem três itens e deve ser respondida neste caderno de questões. Escreva seu nome e seu número de inscrição nas folhas A3 e neste caderno. Ao final, coloque todas as folhas dentro do envelope. Use a técnica de sua preferência e o material previsto no Edital (lápis 6B), lápis cera, hidrocor, lápis de cor ou giz pastel (bastão). Não use faca de corte sob pretexto algum. QUESTÃO 1 Leia atentamente os fragmentos a seguir. Faça um desenho de cada cena descrita (uma externa e outra interna) representando todas as palavras sublinhadas. Use a folha A3 que já está dividida em duas áreas. Resolveu seguir o homem para saber onde morava. O relógio da esquina marcava duas horas e seis minutos, temperatura de vinte e cinco graus. Ao sair da avenida Atlântica, o homem retomou a rua Santa Clara, caminhando um pouco apressado, mão no bolso da calça, provavelmente acariciando o achado. O menino seguia-o a uma distância prudente. Não precisou andar muito, na quadra seguinte o homem dobrou à direita na avenida Copacabana e entrou num prédio que tinha no térreo uma galeria com bar e várias lojas pequenas, todos fechados àquela hora de madrugada. A portaria do edifício era gradeada, espremida num canto, no limite com o prédio vizinho O apartamento não passava de um quarto com quitinete e banheiro, cujo luxo era o boxe com esquadrias de alumínio. No quarto, além do armário embutido, havia uma cômoda antiga em peroba e mármore rosa com um pequeno espelho bisotado; sobre o mármore, uma enorme variedade de vidros, potes, caixas e uma pena de pavão enfiada na junção do espelho com a moldura; num dos cantos, próximo à janela, um cabideiro com bolsas, chapéus, colares e lenços coloridos; uma pequena bergère necessitando forração nova; na parede, duas reproduções de pintores famosos; debaixo da janela, uma mesa de dobrar com duas cadeiras; e ocupando a maior parte do espaço, uma grande cama em ferro batido sobre a qual estava Magali... (Luiz Alfredo Garcia Rosa, Achados e Perdidos, 1998). QUESTÃO 2 1- Monte o sólido planificado. 2- Sobre a mesa, junte o sólido com os dois objetos que você recebeu e faça uma composição. 3- Faça um desenho que represente o conjunto.

9 QUESTÃO 3 a) Desenhe ao lado a figura que segue a lógica apresentada. b) Inscreva no retângulo ao lado a vista assinalada. c) Observe a perspectiva explodida. Desenhe ao lado o conjunto encaixado, em tamanho maior, mantendo a proporcionalidade entre os elementos.

RESOLUÇÃO. Artigo 3º - O Plano de Implantação, Conteúdo Programático e demais características do referido Curso constam do respectivo Processo.

RESOLUÇÃO. Artigo 3º - O Plano de Implantação, Conteúdo Programático e demais características do referido Curso constam do respectivo Processo. RESOLUÇÃO CONSEPE 59/2001 ALTERA O CURRÍCULO DO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO, DO CÂMPUS DE ITATIBA, DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE,

Leia mais

ARQUITETURA E URBANISMO

ARQUITETURA E URBANISMO 132 ARQUITETURA E URBANISMO COORDENADORA DO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO Aline Werneck Barbosa de Carvalho abarbosa@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2002 133 CURRÍCULO DO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO

Leia mais

ARQUITETURA E URBANISMO

ARQUITETURA E URBANISMO ARQUITETURA E URBANISMO COORDENADOR Ítalo Itamar Caixeiro Stephan stephan@ufv.br 154 Currículos dos Cursos do CCE UFV Currículo do Curso de Arquitetura e Urbanismo Arquiteto e Urbanista ATUAÇÃO O curso

Leia mais

Currículos dos Cursos UFV ARQUITETURA E URBANISMO. COORDENADOR Roberto de Almeida Goulart Lopes rgoulart@ufv.br

Currículos dos Cursos UFV ARQUITETURA E URBANISMO. COORDENADOR Roberto de Almeida Goulart Lopes rgoulart@ufv.br 76 Currículos dos Cursos UFV ARQUITETURA E URBANISMO COORDENADOR Roberto de Almeida Goulart Lopes rgoulart@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2013 77 Bacharelado ATUAÇÃO O curso de Arquitetura e Urbanismo

Leia mais

CURRICULUM SIMPLIFICADO

CURRICULUM SIMPLIFICADO Série: 1-1 Semestre 7AQ110 ANTROPOMETRIA 2.0 7AQ104 DESENHO ARQUITETÔNICO I 4.0 7AQ101 DESENHO DE OBSERVAÇÃO 4.0 7AQ102 DESENHO GEOMÉTRICO 4.0 7AQ106 HISTÓRIA DA ARTE ANTIGA 2.0 7AQ103 LINGUAGEM VISUAL

Leia mais

CURRICULUM SIMPLIFICADO

CURRICULUM SIMPLIFICADO Série: 1-1 Semestre 7IN101 CRIATIVIDADE 2.0 7IN102 DESENHO DE ARQUITETURA I 4.0 7IN104 DESENHO GEOMÉTRICO 2.0 7IN103 DESENHO DE OBSERVAÇÃO I 4.0 7PJ105 ECOLOGIA URBANA 4.0 7TC106 FÍSICA BÁSICA 4.0 7HS107

Leia mais

1º SEMESTRE. 1. Análise e Percepção da Forma da Arquitetura 05 75h - 2. Desenho I 05 75h - 4. Geometria Descritiva 05 75h -

1º SEMESTRE. 1. Análise e Percepção da Forma da Arquitetura 05 75h - 2. Desenho I 05 75h - 4. Geometria Descritiva 05 75h - V- MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM ARQUITETURA E URBANISMO 1º SEMESTRE 1. Análise e Percepção da Forma da Arquitetura 05 75h - 2. Desenho I 05 75h - 3. Estética e História das Artes 05 75h

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO, BACHARELADO CURRÍCULO 1610 REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições

Leia mais

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : ARQUITETURA E URBANISMO. CRÉDITOS Obrigatórios: 246 Optativos: 2.

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : ARQUITETURA E URBANISMO. CRÉDITOS Obrigatórios: 246 Optativos: 2. Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Pró-reitoria de Graduação - DAARG DRA - Divisão de Registros Acadêmicos Sistema de Controle Acadêmico Grade Curricular 30/01/2014-13:19:48 Curso : ARQUITETURA

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE 70/2002

RESOLUÇÃO CONSEPE 70/2002 RESOLUÇÃO CONSEPE 70/2002 ALTERA A CARGA HORÁRIA DOS CURRÍCULOS DO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO, DO CÂMPUS DE ITATIBA, DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO. O Presidente do Conselho Superior de Ensino, Pesquisa

Leia mais

BASE CURRICULAR 2010/1 Noturno CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO UNICRUZ

BASE CURRICULAR 2010/1 Noturno CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO UNICRUZ BASE CURRICULAR 2010/1 Noturno CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO UNICRUZ 1º PERÍODO Introdução à Arquitetura e Urbanismo 04 60 História e Teoria da Arquitetura e do Urbanismo I - Panorama Mundial 04 60

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO, BACHARELADO CURRÍCULO 1620 REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições

Leia mais

Disciplinas Obrigatórias

Disciplinas Obrigatórias MEC - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA RESOLUÇÃO N.º 507/2014 EMENTA: Estabelece o Currículo do Curso de Graduação em Arquitetura e Urbanismo, Grau: Bacharelado. O CONSELHO

Leia mais

PERFIL DO CURSO INFORMAÇÕES SOBRE AS ATRIBUIÇÕES DOS ARQUITETOS E URBANISTAS INFORMAÇÕES SOBRE O MERCADO DE TRABALHO

PERFIL DO CURSO INFORMAÇÕES SOBRE AS ATRIBUIÇÕES DOS ARQUITETOS E URBANISTAS INFORMAÇÕES SOBRE O MERCADO DE TRABALHO UNIÃO DE ENSINO E CULTURA DE GUARAPUAVA - UNIGUA FACULDADE GUARAPUAVA CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO PERFIL DO CURSO INFORMAÇÕES SOBRE AS ATRIBUIÇÕES DOS ARQUITETOS E URBANISTAS INFORMAÇÕES SOBRE O MERCADO

Leia mais

CST EM DESIGN DE INTERIORES

CST EM DESIGN DE INTERIORES CST EM DESIGN DE INTERIORES Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: CST EM DESIGN DE INTERIORES Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed.

Leia mais

Grade Curricular - Arquitetura e Urbanismo

Grade Curricular - Arquitetura e Urbanismo Grade Curricular - Arquitetura e Urbanismo SEMESTRE 1 - Obrigatórias SAP0615 Projeto I 12 4 16 SAP0620 Desenho de Arquitetura 6 2 8 SAP0623 Plástica 6 2 8 SAP0645 Informática na Arquitetura 8 2 10 SAP0646

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO COLEGIADO DO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO COLEGIADO DO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO COLEGIADO DO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO DIRETRIZES TRABALHO FINAL DE GRADUAÇÃO O Colegiado do

Leia mais

Código Disciplina/Pré-Requisito Caráter Créditos. ARQ01046 LINGUAGENS GRÁFICAS I Obrigatória 3 45 ARQ01045 MAQUETES Obrigatória 3 45

Código Disciplina/Pré-Requisito Caráter Créditos. ARQ01046 LINGUAGENS GRÁFICAS I Obrigatória 3 45 ARQ01045 MAQUETES Obrigatória 3 45 Período Letivo: 2012/1 Curso: ARQUITETURA E URBANISMO Habilitação: ARQUITETURA E URBANISMO Currículo: ARQUITETURA E URBANISMO Créditos Obrigatórios: 260 Créditos Eletivos: 10 Créditos Complementares: 6

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 6, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2006 1

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 6, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2006 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 6, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2006 1 Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do curso de graduação em Arquitetura

Leia mais

A essa altura, você deve estar se perguntando qual é a diferença entre cinema e vídeo, audiovisual e multimídia, não é mesmo?

A essa altura, você deve estar se perguntando qual é a diferença entre cinema e vídeo, audiovisual e multimídia, não é mesmo? Pré-Vestibular Social Grupo SOA Suporte à Orientação Acadêmica Ela faz cinema Ela faz cinema Ela é demais (Chico Buarque) CINEMA Chegou o momento de escolher um curso. Diante de tantas carreiras e faculdades

Leia mais

CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGICAS - CCE

CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGICAS - CCE CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGICAS - CCE MEMBROS DA CÂMARA DE ENSINO DO CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS Antônio Simões Silva - Presidente Coordenadores de curso Arquitetura e Urbanismo (ARU)

Leia mais

Qual a principal diferença entre o Enem tradicional e o novo Enem?

Qual a principal diferença entre o Enem tradicional e o novo Enem? SAIBA TUDO SOBRE O ENEM 2009 Qual a principal diferença entre o Enem tradicional e o novo Enem? Até 2008, o Enem era uma prova clássica com 63 questões interdisciplinares, sem articulação direta com os

Leia mais

O estudante de Pedagogia deve gostar muito de ler e possuir boa capacidade de concentração porque receberá muitos textos teóricos para estudar.

O estudante de Pedagogia deve gostar muito de ler e possuir boa capacidade de concentração porque receberá muitos textos teóricos para estudar. PEDAGOGIA Você já deve ter ouvido alguém falar que o nível educacional de um povo é muito importante para o seu desenvolvimento e que a educação faz muita diferença na vida das pessoas, não é mesmo? Por

Leia mais

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 2.0

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 2.0 ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 2.0 SOBRE O CURSO O mercado de trabalho precisa de profissionais completos, com habilidades de gestão e que liderem equipes multidisciplinares em empresas de todos os setores econômicos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE TRANSFERÊNCIA 2 o semestre letivo de 2005 e 1 o semestre letivo de 2006 CURSO de ARQUITETURA E URBANISMO

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE TRANSFERÊNCIA 2 o semestre letivo de 2005 e 1 o semestre letivo de 2006 CURSO de ARQUITETURA E URBANISMO UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE TRANSFERÊNCIA 2 o semestre letivo de 2005 e 1 o semestre letivo de 2006 CURSO de ARQUITETURA E URBANISMO Verifique se este caderno contém : INSTRUÇÕES AO CANDIDATO PROVA

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 2, DE 17 DE JUNHO DE 2010 (*)

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 2, DE 17 DE JUNHO DE 2010 (*) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 2, DE 17 DE JUNHO DE 2010 (*) Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do curso de graduação em Arquitetura

Leia mais

4 Cursos de nível superior no Brasil para formação de Designers de Games

4 Cursos de nível superior no Brasil para formação de Designers de Games 4 Cursos de nível superior no Brasil para formação de Designers de Games Este Capítulo apresenta o levantamento realizado dos cursos de nível superior no Brasil voltados para a formação de Designers de

Leia mais

Reformas. aula 10. www.casa.com.br/cursodedecoracao2012. Por Tania Eustáquio

Reformas. aula 10. www.casa.com.br/cursodedecoracao2012. Por Tania Eustáquio www.casa.com.br/cursodedecoracao2012 aula 10 Por Tania Eustáquio Reformas Para mostrar como é possível fazer interferências na arquitetura de um imóvel sem dor de cabeça com obras, prazos e orçamento,

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE PROFESSORES. No. 07/2015

EDITAL DE SELEÇÃO DE PROFESSORES. No. 07/2015 EDITAL DE SELEÇÃO DE PROFESSORES No. 07/2015 das atribuições, A Diretora Acadêmica da Faculdade Maria Milza no uso Faz saber que estão abertas as inscrições para o processo seletivo de professores, que

Leia mais

ARQUITETURA E URBANISMO

ARQUITETURA E URBANISMO ARQUITETURA E URBANISMO Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: ARQUITETURA Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo

Leia mais

A importância do design nos negócios

A importância do design nos negócios A importância do design nos negócios SUMÁRIO Apresentação 4 A importância do Design 5 Design de Comunicação 13 A Escada do Design 6 Design Gráfico 14 O processo do Design 7 Logomarca 15 Design & Inovação

Leia mais

Aprovado no CONGRAD: 25.09.2007 Vigência: ingressos a partir de 2008/1. CÓD. 243 - CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO MATRIZ CURRICULAR Currículo nº 05

Aprovado no CONGRAD: 25.09.2007 Vigência: ingressos a partir de 2008/1. CÓD. 243 - CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO MATRIZ CURRICULAR Currículo nº 05 Aprovado no CONGRAD: 25.09.2007 Vigência: ingressos a partir de 2008/1 CÓD. 243 - CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO MATRIZ CURRICULAR Currículo nº 05 I - NÚCLEO DE CONHECIMENTOS DE FUNDAMENTAÇÃO Estética,

Leia mais

Caderno de Apresentação Franquia

Caderno de Apresentação Franquia Caderno de Apresentação Franquia A Empresa A Genial Books iniciou suas actividades em dez/95 depois de um dos sócios conhecer o "Livro Personalizado", numa viagem de férias aos Estados Unidos. Vislumbrando

Leia mais

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA MATEMÁTICA ALFA Título do Perímetro e área em situações reais

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA MATEMÁTICA ALFA Título do Perímetro e área em situações reais SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA MATEMÁTICA ALFA Título do Perímetro e área em situações reais Podcast Área Matemática Segmento Ensino Fundamental Programa de Alfabetização de Jovens e Adultos Duração 6min32seg

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão Curso: Engenharia Civil SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Missão O Curso de Engenharia Civil da UNESA tem por missão formar Engenheiros Civis com sólida formação básica e profissional, alinhada com as diretrizes

Leia mais

SIC 36/05. Belo Horizonte, 23 de junho de 2005. ENADE. Distribuído a assessorados da CONSAE.

SIC 36/05. Belo Horizonte, 23 de junho de 2005. ENADE. Distribuído a assessorados da CONSAE. SIC 36/05 Belo Horizonte, 23 de junho de 2005. ENADE PORTARIA Nº 2.205, de 22 de junho de 2005. Ministro da Educação. O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições e tendo em vista o disposto

Leia mais

Ministério da Educação. Gabinete do Ministro

Ministério da Educação. Gabinete do Ministro Ministério da Educação Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 556, de 25 de fevereiro de 2005 (DOU nº 39, Seção 1 página 23, de 28/2/2005) O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições e tendo

Leia mais

Apartamentos Disponíveis em Salvador

Apartamentos Disponíveis em Salvador Apartamentos Disponíveis em Salvador Não é surpresa que um apartamento em Salvador seja a escolha de muitos compradores que querem viver ou investir nessa linda cidade litorânea. Tem tudo o que um investidor

Leia mais

Matemática na Vida. Série: Razão e Proporção Conceito no dia a dia

Matemática na Vida. Série: Razão e Proporção Conceito no dia a dia Matemática na Vida Série: Razão e Proporção Conceito no dia a dia Resumo Com uma câmera nas mãos, o nosso curioso personagem Euclides, procura compreender os mistérios da Matemática por de trás de situações

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão. Objetivo Geral

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão. Objetivo Geral Curso: ENGENHARIA ELÉTRICA SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Missão O Curso de Engenharia Elétrica da Universidade Estácio de Sá tem por missão formar engenheiros com sólidos e atualizados conhecimentos científicos

Leia mais

ÁREAS DE ATUAÇÃO, PERFIL E COMPETÊNCIAS DOS EGRESSOS DOS NOVOS CURSOS

ÁREAS DE ATUAÇÃO, PERFIL E COMPETÊNCIAS DOS EGRESSOS DOS NOVOS CURSOS ÁREAS DE ATUAÇÃO, PERFIL E COMPETÊNCIAS DOS EGRESSOS DOS NOVOS CURSOS 13. CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO Área de atuação O curso pretende formar o arquiteto pleno, capacitado a atuar nos diversos âmbitos

Leia mais

Educação a Distância, problemas e desafios. Carlos Bielschowsky. Presidente da Fundação Cecierj / Consórcio Cederj

Educação a Distância, problemas e desafios. Carlos Bielschowsky. Presidente da Fundação Cecierj / Consórcio Cederj Educação a Distância, problemas e desafios Carlos Bielschowsky Presidente da Fundação Cecierj / Consórcio Cederj Educação Superior a Distância no Brasil No exterior vem sendo amplamente utilizada a décadas,

Leia mais

2624 :: Artistas visuais,desenhistas industriais e conservadores-restauradores de bens culturais

2624 :: Artistas visuais,desenhistas industriais e conservadores-restauradores de bens culturais 2624 :: Artistas visuais,desenhistas industriais e conservadores-restauradores de bens culturais 2624-05 - Artista (artes visuais) Aquarelista, Artesão (artista visual), Artista plástico, Caricaturista,

Leia mais

UNIDADE I Arquitetura e Urbanismo: introdução conceitual Notas de aula Parte 1

UNIDADE I Arquitetura e Urbanismo: introdução conceitual Notas de aula Parte 1 DISCIPLINA: INTRODUÇÃO A ARQUITETURA E URBANISMO PROFESSORA: ELOANE CANTUÁRIA TURMAS: 1ARQV-1 e 1ARQN-1 UNIDADE I Arquitetura e Urbanismo: introdução conceitual Notas de aula Parte 1 MACAPÁ-AP MARÇO/2006

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE DESIGN, BACHARELADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições Gerais O presente documento

Leia mais

SECRETARIA DE OBRAS E PLANEJAMENTO URBANO

SECRETARIA DE OBRAS E PLANEJAMENTO URBANO III CONCURSO DE ESTUDANTES DA FAU FATEA Faculdades Integradas Teresa D Ávila - LORENA Concurso de projetos para Praças da área urbana, da cidade de Lorena - SP Apresentação: A Prefeitura Municipal de Lorena,

Leia mais

Projeto Pedagógico do Bacharelado em Ciência da Computação. Comissão de Curso e NDE do BCC

Projeto Pedagógico do Bacharelado em Ciência da Computação. Comissão de Curso e NDE do BCC Projeto Pedagógico do Bacharelado em Ciência da Computação Comissão de Curso e NDE do BCC Fevereiro de 2015 Situação Legal do Curso Criação: Resolução CONSU no. 43, de 04/07/2007. Autorização: Portaria

Leia mais

CRIAÇÃO DE CURSO DE GRADUAÇÃO

CRIAÇÃO DE CURSO DE GRADUAÇÃO U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D A B A H I A P r ó - R e i t o r i a d e E n s i n o d e G r a d u a ç ã o Palácio da Reitoria - Rua Augusto Viana s/n - Canela - 40.110-060 - Salvador Bahia E-mails:

Leia mais

REVIT ARQUITECTURE 2013

REVIT ARQUITECTURE 2013 REVIT ARQUITECTURE 2013 O Revit 2013 é um software de Tecnologia BIM, que em português significa Modelagem de Informação da Construção. Com ele, os dados inseridos em projeto alimentam também um banco

Leia mais

CURSO: LICENCIATURA DA MATEMÁTICA DISCIPLINA: PRÁTICA DE ENSINO 4

CURSO: LICENCIATURA DA MATEMÁTICA DISCIPLINA: PRÁTICA DE ENSINO 4 CAMPUS CARAGUATUBA CURSO: LICENCIATURA DA MATEMÁTICA DISCIPLINA: PRÁTICA DE ENSINO 4 PROFESSOR: ANDRESSA MATTOS SALGADO-SAMPAIO ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS PARA A PRÁTICA DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO NO CURSO

Leia mais

FRANQUIA O BOTICÁRIO SÃO FRANCISCO DO SUL (SC) RELAÇÃO COM A COMUNIDADE

FRANQUIA O BOTICÁRIO SÃO FRANCISCO DO SUL (SC) RELAÇÃO COM A COMUNIDADE FRANQUIA O BOTICÁRIO SÃO FRANCISCO DO SUL (SC) RELAÇÃO COM A COMUNIDADE RESUMO A reconstituição e o resgate da memória do centro de histórico da cidade foi o audacioso trabalho que a franquia O Boticário

Leia mais

CARTILHA CAU/RS 2014 INSTRUÇÕES PARA ARQUITETURA DE INTERIORES SHOPPING CENTER

CARTILHA CAU/RS 2014 INSTRUÇÕES PARA ARQUITETURA DE INTERIORES SHOPPING CENTER CARTILHA CAU/RS 2014 INSTRUÇÕES PARA ARQUITETURA DE INTERIORES SHOPPING CENTER APRESENTAÇÃO O CAU/RS Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio Grande do Sul, na qualidade de Autarquia Federal deve na

Leia mais

medida. nova íntegra 1. O com remuneradas terem Isso é bom

medida. nova íntegra 1. O com remuneradas terem Isso é bom Entrevista esclarece dúvidas sobre acúmulo de bolsas e atividadess remuneradas Publicada por Assessoria de Imprensa da Capes Quinta, 22 de Julho de 2010 19:16 No dia 16 de julho de 2010, foi publicada

Leia mais

GUIA DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES. Faculdade de Engenharia Universidade do Estado de Minas Gerais

GUIA DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES. Faculdade de Engenharia Universidade do Estado de Minas Gerais GUIA DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES Faculdade de Engenharia Universidade do Estado de Minas Gerais Apresentação Querido (a) aluno (a) Seja bem vindo (a) à Faculdade de Engenharia da Universidade do Estado

Leia mais

CENÁRIOS DA PAISAGEM URBANA TRANSFORMAÇÕES DA PAISAGEM DA CIDADE DE SÃO PAULO

CENÁRIOS DA PAISAGEM URBANA TRANSFORMAÇÕES DA PAISAGEM DA CIDADE DE SÃO PAULO ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO NÚCLEO DE AÇÃO EDUCATIVA O(S) USO(S) DE DOCUMENTOS DE ARQUIVO EM SALA DE AULA BRUNA EVELIN LOPES SANTOS CENÁRIOS DA PAISAGEM URBANA TRANSFORMAÇÕES DA PAISAGEM DA

Leia mais

ENGENHARIA DA PRODUÇÃO 2.0

ENGENHARIA DA PRODUÇÃO 2.0 ENGENHARIA DA PRODUÇÃO 2.0 SOBRE O CURSO Mercados dinâmicos demandam profissionais com formação completa e abrangente, aptos a liderarem equipes multidisciplinares em empresas de todos os setores econômicos

Leia mais

1. Leia a reportagem e observe o mapa a seguir. Troca de figurinhas da Copa é mania entre crianças e adultos no Recife

1. Leia a reportagem e observe o mapa a seguir. Troca de figurinhas da Copa é mania entre crianças e adultos no Recife 3ºano 1.3 HISTÓRIA & GEOGRAFIA 2º período 11 de junho de 2014 Cuide da organização da sua avaliação, escreva de forma legível, fique atento à ortografia e elabore respostas claras. Tudo isso será considerado

Leia mais

ARQUITETURA E URBANISMO

ARQUITETURA E URBANISMO FEAR -Faculdade de Engenharia e Arquitetura FEAR CAMPUS Fig.1 Mapa Campus I (Adaptado pela autora) Fonte: WebSite www.upf.com.br FEAR ENSINO O curso de Arquitetura e Urbanismo da UPF, iniciou suas atividades

Leia mais

21/03/2012. Arquitetura e Urbanismo Tópicos Especiais em Preservação Ambiental

21/03/2012. Arquitetura e Urbanismo Tópicos Especiais em Preservação Ambiental Arquitetura e Urbanismo Tópicos Especiais em Preservação Ambiental Prof. João Paulo O LEED (Leadership in Energy and Environmental Design) é um sistema de certificação e orientação ambiental de edificações.

Leia mais

Curso Intermediário de LIBRAS

Curso Intermediário de LIBRAS Curso Intermediário de LIBRAS 1 Curso Intermediário de LIBRAS 2 Unidade 2 Fazer as compras Sábado foi dia de ir ao Tok Stok. Nós, casal, fomos passear e dar uma voltada para olhar os moveis e objetos.

Leia mais

MANUAL PARA O PROGRAMA DE INCUBAÇÃO INEAGRO-UFRRJ

MANUAL PARA O PROGRAMA DE INCUBAÇÃO INEAGRO-UFRRJ MANUAL PARA O PROGRAMA DE INCUBAÇÃO INEAGRO-UFRRJ 2009 Índice Introdução...3 O que é Base Tecnológica?...3 O que é o Programa de Incubação?...3 Para quem é o Programa de Incubação?...4 Para que serve o

Leia mais

VESTIBULAR 2015/1 INFORMAÇÕES SOBRE OS CURSOS

VESTIBULAR 2015/1 INFORMAÇÕES SOBRE OS CURSOS VESTIBULAR 2015/1 SELEÇÃO PARA CURSOS TECNICOS SUBSEQUENTES DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TOCANTINS 2015/1 INFORMAÇÕES SOBRE OS CURSOS CURSO TÉCNICO EM AGRIMENSURA Aprovado

Leia mais

PORTAS E JANELAS: A LIGAÇÃO DA CASA COM O MUNDO

PORTAS E JANELAS: A LIGAÇÃO DA CASA COM O MUNDO PORTAS E JANELAS: A LIGAÇÃO DA CASA COM O MUNDO É dito no ditado popular que os olhos de uma pessoa são as janelas de sua alma, trazendo este pensamento para uma residência, podemos entender que as janelas

Leia mais

Mão Na Forma. Episódios: Os Sólidos de Platão, O Barato de Pitágoras e Quadrado, Cubo e Cia

Mão Na Forma. Episódios: Os Sólidos de Platão, O Barato de Pitágoras e Quadrado, Cubo e Cia Mão Na Forma Episódios: Os Sólidos de Platão, O Barato de Pitágoras e Quadrado, Cubo e Cia Resumo Esta série, intitulada Mão na Forma, tem o objetivo de trazer a Geometria encontrada na natureza para dentro

Leia mais

Portal Contador Parceiro

Portal Contador Parceiro Portal Contador Parceiro Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa 1. Portal Contador Parceiro... 03 2. Acesso ao Portal... 04 3. Profissionais...11 4. Restrito...16 4.1 Perfil... 18 4.2 Artigos...

Leia mais

FAI CENTRO DE ENSINO SUPERIOR EM GESTÃO, TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Manual do Estágio Supervisionado

FAI CENTRO DE ENSINO SUPERIOR EM GESTÃO, TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Manual do Estágio Supervisionado FAI CENTRO DE ENSINO SUPERIOR EM GESTÃO, TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Manual do Estágio Supervisionado Santa Rita do Sapucaí-MG Janeiro/2011 Sumário 1. Introdução 3 2. O que é

Leia mais

1. o Vestibular 2002 PROVA DE HABILIDADES ESPECÍFICAS ARQUITETURA E URBANISMO. Programa de Avaliação Seriada Subprograma 1999 3.

1. o Vestibular 2002 PROVA DE HABILIDADES ESPECÍFICAS ARQUITETURA E URBANISMO. Programa de Avaliação Seriada Subprograma 1999 3. PROVA DE HABILIDADES ESPECÍFICAS 1. o Vestibular 2002 ARQUITETURA E URBANISMO Programa de Avaliação Seriada Subprograma 1999 3. a Etapa SALA N. o DE CONTROLE RESULTADO FINAL NOME INSCRIÇÃO Assinatura:

Leia mais

Reforma e Manutenção de Edificações ou Condomínios. Marcos Velletri

Reforma e Manutenção de Edificações ou Condomínios. Marcos Velletri Reforma e Manutenção de Edificações ou Condomínios Marcos Velletri Reforma e Manutenção de Edificações ou Condomínios É de extrema importância a conscientização de proprietários e síndicos quanto à responsabilidade

Leia mais

Dúvidas sobre ampliação do Mais Médicos e incorporação do Provab

Dúvidas sobre ampliação do Mais Médicos e incorporação do Provab Dúvidas sobre ampliação do Mais Médicos e incorporação do Provab 1. Quais são as principais novidades desse edital? A partir de agora, os profissionais que estão no Provab poderão ingressar no Mais Médicos

Leia mais

Revestimentos Monolíticos

Revestimentos Monolíticos Revestimentos Monolíticos Catálogo Geral Alta performance com estética elevada A RM Revestimentos Monoliticos é uma indústria que, em parceria com a Miaki Revestimentos, desenvolve e comercializa revestimentos

Leia mais

Guia de Orientação ao Aluno

Guia de Orientação ao Aluno Guia de Orientação ao Aluno Curso de Ciência da Computação Universidade Federal de Pelotas Centro de Desenvolvimento Tecnológico Março de 2012 1. Palavras iniciais Este Guia de Orientação serve para orientar

Leia mais

Curso de Especialização em EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE

Curso de Especialização em EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE Curso de Especialização em EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE ÁREA DO CONHECIMENTO: Educação NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Educação Ambiental e Sustentabilidade.

Leia mais

ARQUITETURA E URBANISMO INTEGRAL. 1 o Ano

ARQUITETURA E URBANISMO INTEGRAL. 1 o Ano ARQUITETURA E URBANISMO INTEGRAL 1 o Ano Composição Plástica Desenho Projetivo I Estética e História das Artes Introdução à Arquitetura e Urbanismo Introdução às Estruturas Materiais de Construção Meios

Leia mais

Simone Weber Ivana Guimarães Elizane Souza

Simone Weber Ivana Guimarães Elizane Souza Simone Weber Ivana Guimarães Elizane Souza -Dimensões - Localização (Zoneamento PMC) - Topografia e árvores - Insolação (Norte) - Construções vizinhas - Guia Amarela HEMISFÉRIO SUL FACHADA NORTE No

Leia mais

GPEC FORMA Formação & Aperfeiçoamento www.gpecforma.com.br

GPEC FORMA Formação & Aperfeiçoamento www.gpecforma.com.br GPEC FORMA Formação & Aperfeiçoamento www.gpecforma.com.br CURSO ON-LINE GESTÃO DE PROJETOS E ESCRITÓRIOS DE ARQUITETURA DESIGN DE INTERIORES INSCRIÇÕES ABERTAS! GESTÃO DE PROJETOS E ESCRITÓRIOS DE ARQUITETURA

Leia mais

Missão. Objetivos Específicos

Missão. Objetivos Específicos CURSO: Engenharia Ambiental e Sanitária Missão O Curso de Engenharia Ambiental e Sanitária da Universidade Estácio de Sá tem por missão formar profissionais com sólida formação técnico científica nas áreas

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO. CURSO: Comercio Exterior

REGULAMENTO DE ESTÁGIO. CURSO: Comercio Exterior REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURSO: Comercio Exterior Fevereiro 2008 APRESENTAÇÃO CAPÍTULO I Art. 1º De acordo com regulamento de estágio da Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina - O Estágio

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO CURSO: TURISMO ( bacharelado) Missão Formar profissionais humanistas, críticos, reflexivos, capacitados para planejar, empreender e gerir empresas turísticas, adaptando-se ao

Leia mais

4 - Seu Curso. 4.1 - Informações Específicas sobre o Curso. 4.1.1 Regime de funcionamento do curso. 4.1.2 Natureza das disciplinas

4 - Seu Curso. 4.1 - Informações Específicas sobre o Curso. 4.1.1 Regime de funcionamento do curso. 4.1.2 Natureza das disciplinas 4 - Seu Curso 4.1 - Informações Específicas sobre o Curso O objetivo deste Guia é apresentar as informações básicas sobre o Curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Uberlândia, servindo

Leia mais

Nome do(a) Aluno(a): Turma: RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES

Nome do(a) Aluno(a): Turma: RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES 5º ANO ESPECIALIZADO E CURSO PREPARATÓRIO 4º SIMULADO/2014-2ª ETAPA MATEMÁTICA Nome do(a) Aluno(a): Turma: RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES 01) Verifique o total de folhas (09) deste Simulado. Ele contém 20 (vinte)

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 03/2008

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 03/2008 RESOLUÇÃO Nº 03/2008 Fixa critérios para o Processo Seletivo/Vestibular 2008.2 - UNIVASF referentes aos Cursos de Engenharia do Campus Juazeiro-BA. O DA UNIVASF, no uso da atribuição que lhe confere o

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO NÃO-OBRIGATÓRIO PARA O CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DA UFPR

REGULAMENTO DE ESTÁGIO NÃO-OBRIGATÓRIO PARA O CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DA UFPR REGULAMENTO DE ESTÁGIO NÃO-OBRIGATÓRIO PARA O CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DA UFPR DA NATUREZA Art.1 o No Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas, as diretrizes curriculares incluem o estágio

Leia mais

FUNDAÇÃO PATRIMÔNIO HISTÓRICO DA ENERGIA E SANEAMENTO MUSEU DA ENERGIA DE ITU EDITAL DE CAPTAÇÃO DE PROJETOS PARA VISITAÇÃO AO MUSEU DA ENERGIA DE ITU

FUNDAÇÃO PATRIMÔNIO HISTÓRICO DA ENERGIA E SANEAMENTO MUSEU DA ENERGIA DE ITU EDITAL DE CAPTAÇÃO DE PROJETOS PARA VISITAÇÃO AO MUSEU DA ENERGIA DE ITU FUNDAÇÃO PATRIMÔNIO HISTÓRICO DA ENERGIA E SANEAMENTO MUSEU DA ENERGIA DE ITU EDITAL DE CAPTAÇÃO DE PROJETOS PARA VISITAÇÃO AO MUSEU DA ENERGIA DE ITU Ano: 2015 Edital nº 01/2015 Temas: energia elétrica;

Leia mais

Curso de ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

Curso de ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Curso de ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÁREA DO CONHECIMENTO: Engenharia. NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Engenharia de Produção. PERFIL PROFISSIONAL: Este

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR 1. Como são os cursos ofertados pela plataforma freire e quais os benefícios para os professores que forem selecionados? O professor sem formação poderá estudar nos

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ACESSO AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO 2016

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ACESSO AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO 2016 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ACESSO AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO 2016 O Reitor da Universidade Federal da Bahia, no uso das suas

Leia mais

CURSO DE DESIGN DE MODA

CURSO DE DESIGN DE MODA 1 CURSO DE MATRIZ CURRICULAR 2016.1 EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) Consuni nº. 49/15, 2015 de 7 de outubro de 2015. SUMÁRIO 2 1ª FASE... 4 01 DESENHO DE MODA I... 4 02 HISTÓRIA: ARTE E INDUMENTÁRIA...

Leia mais

Área das Engenharias

Área das Engenharias Engenharia de Alimentos Área das Engenharias Unidade: Escola Agronomia e Engenharia Alimentos - (EAEA) www.agro.ufg.br Duração: 10 semestres O Engenheiro de Alimentos é, atualmente, um dos profissionais

Leia mais

A escala usada nesta miniatura é de 1:400, como no exemplo acima.

A escala usada nesta miniatura é de 1:400, como no exemplo acima. Antes de um edifício, uma casa ou um auditório ser erguidos, são necessárias algumas etapas como desenhos, plantas e sua construção em miniatura. A miniatura é uma reprodução tridimensional de algum projeto

Leia mais

Edital Nº. 04/2009-DIGPE 10 de maio de 2009

Edital Nº. 04/2009-DIGPE 10 de maio de 2009 Caderno de Provas GESTÃO DE COOPERATIVAS E AGRONEGÓCIOS Edital Nº. 04/2009-DIGPE 10 de maio de 2009 INSTRUÇÕES GERAIS PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA Use apenas caneta esferográfica azul ou preta. Escreva o

Leia mais

TÍTULO: Plano de Aula O NOSSO AMBIENTE: CONSERVANDO O AMBIENTE ESCOLAR. Ensino Fundamental / Anos Iniciais. 3º ano.

TÍTULO: Plano de Aula O NOSSO AMBIENTE: CONSERVANDO O AMBIENTE ESCOLAR. Ensino Fundamental / Anos Iniciais. 3º ano. Org.: Claudio André - 1 TÍTULO: O NOSSO AMBIENTE: CONSERVANDO O AMBIENTE ESCOLAR Nível de Ensino: Ensino Fundamental / Anos Iniciais Ano/Semestre de Estudo 3º ano Componente Curricular: Ciências Naturais

Leia mais

Universidade. Estácio de Sá. Informática e Telecomunicações

Universidade. Estácio de Sá. Informática e Telecomunicações Universidade Estácio de Sá Informática e Telecomunicações A Estácio Hoje reconhecida como a maior instituição particular de ensino superior do país, a Universidade Estácio de Sá iniciou suas atividades

Leia mais

AS MAIS COMUNS PERGUNTAS E RESPOSTAS

AS MAIS COMUNS PERGUNTAS E RESPOSTAS Programa Ciência sem Fronteiras (CsF) Modalidade: Graduação Sanduíche no Exterior AS MAIS COMUNS PERGUNTAS E RESPOSTAS Prezados candidatos à bolsa do Programa CsF: Desempenhamos o papel de Coordenador

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ACESSO AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO 2015

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ACESSO AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO 2015 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ACESSO AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO 2015 O Reitor da Universidade Federal da Bahia, no uso das suas

Leia mais

NÚCLEO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA E ENSINO DE FÍSICA E AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES

NÚCLEO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA E ENSINO DE FÍSICA E AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES NÚCLEO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA E ENSINO DE FÍSICA E AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES Edson Crisostomo dos Santos Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES edsoncrisostomo@yahoo.es

Leia mais

UFJF CONCURSO VESTIBULAR 2013 E MÓDULO III DO PISM TRIÊNIO 2010-2012 PROVA DE HABILIDADE ESPECÍFICA ARQUITETURA E URBANISMO

UFJF CONCURSO VESTIBULAR 2013 E MÓDULO III DO PISM TRIÊNIO 2010-2012 PROVA DE HABILIDADE ESPECÍFICA ARQUITETURA E URBANISMO PAVILHÕES Os edifícios para grandes exposições têm marcado a história da Arquitetura desde 1851, com a construção do Palácio de Cristal, concebido por Joseph Paxton para a primeira Exposição Universal,

Leia mais

Clique no menu Iniciar > Todos os Programas> Microsoft Office > Publisher 2010.

Clique no menu Iniciar > Todos os Programas> Microsoft Office > Publisher 2010. 1 Publisher 2010 O Publisher 2010 é uma versão atualizada para o desenvolvimento e manipulação de publicações. Juntamente com ele você irá criar desde cartões de convite, de mensagens, cartazes e calendários.

Leia mais

Guia do Aluno da Graduação Personalizada em Gestão da Tecnologia da Informação

Guia do Aluno da Graduação Personalizada em Gestão da Tecnologia da Informação Guia do Aluno da Graduação Personalizada em Gestão da Tecnologia da Informação Prezado Aluno, Seja bem-vindo à Graduação Personalizada em Gestão da Tecnologia da Informação! Antes de dar início à sua graduação

Leia mais

Curso Vagas Função. Executor (Perfis 1 e 2) 16 Orientador de TCC (Perfil 5) 20 Tutor Virtual. Administração Pública

Curso Vagas Função. Executor (Perfis 1 e 2) 16 Orientador de TCC (Perfil 5) 20 Tutor Virtual. Administração Pública EDITAL Nº 01/2014. Seleção Pública para Professores Executores, Orientadores de TCC e Tutores Virtuais do Curso de Bacharelado em Administração Pública e Professores Executores do Curso de Licenciatura

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO TÉCNICO EM ELETROELETRÔNICA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO TÉCNICO EM ELETROELETRÔNICA Das

Leia mais