APRENDIZAGEM PROFISSIONAL: histórias de vida de treinadores de futebol

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "APRENDIZAGEM PROFISSIONAL: histórias de vida de treinadores de futebol"

Transcrição

1 APRENDIZAGEM PROFISSIONAL: histórias de vida de treinadores de futebol Thais Emanuelli da Silva de Barros / CEFID-UDESC Luiz Eduardo Simas / CEFID-UDESC Vinicius Zeilmann Brasil / CEFID-UDESC Valmor Ramos / CEFID-UDESC Ciro Goda / AVANTIS ոո Palavras-chave: Formação do treinador, Educação Física e Esporte, Futebol. INTRODUÇÃO Pesquisas tem investigado a trajetória de vida de professores para identificar a contribuição da experiência pessoal e experiência de prática de ensino no processo de formação profissional. Os estudos nesta perspectiva indicam que o professor é um elemento ativo na construção do seu próprio conhecimento profissional. No âmbito esportivo, estudos buscam igualmente, compreender o processo de formação de treinadores em diferentes esportes, investigando a trajetória de vida pessoal para estabelecer direcionamentos que contribuam para o desenvolvimento de outros treinadores (TRUDEL; GILBERT, 2006; BARROS; RAMOS; BRASIL; GODA, 2013). 926 R. Min. Educ. Fís., Viçosa, Edição Especial, n. 9, p , 2013

2 Considerando a importância dos estudos a respeito do conhecimento do treinador esportivo, para ampliar a competência profissional e qualificar o processo de intervenção pedagógica no esporte, o objetivo deste estudo foi descrever a história de vida de profissionais que atuam com o ensino do futebol para jovens e identificar suas fontes de conhecimento. MÉTODOS Para este estudo, adotou-se um delineamento de pesquisa qualitativo, com procedimentos de pesquisa denominados estudos de casos múltiplos de caráter descritivo interpretativo (THOMAS; NELSON, 1990). Participaram do estudo seis treinadores experientes das categorias de base de equipes de futebol profissional no Estado de Santa Catarina- Brasil. Para participar da pesquisa, os entrevistados contemplaram os requisitos a seguir: experiência de prática profissional; disponibilidade e motivação para a participação do estudo; estar atuando como formador em equipe de futebol profissional. Os dados foram coletados através de entrevista estruturada e entrevista semi estruturada, elaboradas a partir de estudos de Ramos (2008), na qual buscou-se informações a respeito da identificação pessoal, formação e experiência de prática pessoal e profissional no ensino do esporte. As entrevistas foram realizadas em local reservado, de acordo com a conveniência do entrevistado. As perguntas permitiram obter narrativas contextualizadas dos sujeitos sobre suas biografias, em particular, a trajetória da experiência de prática pessoal e prática profissional no futebol. As respostas dos sujeitos da pesquisa foram captadas por meio de gravador digital, e armazenadas em micro computador. Todas as entrevistas foram transcritas literalmente, com o auxílio dos programas Windows Media Player e Word, em seguida, inseridas no programa de análise para dados qualitativos QSR Nvivo 2.0. Os dados foram agrupados a partir de dois aspectos principais. O primeiro relacionado à história de vida de cada treinador, abordando sua experiência de prática pessoal e profissional no futebol e os significados pessoais que atribuem a esta prática. R. Min. Educ. Fís., Viçosa, Edição Especial, n. 9, p ,

3 O segundo aspecto esta relacionado à percepção dos treinadores quanto às suas fontes de conhecimento. Para classificar as situações de aprendizagem profissional, citadas pelos treinadores, adotou-se as definições de Nelson, Cushion e Potrac (2006) e os estudos de Wright, Trudel e Culver (2007). A análise dos dados foi realizada a partir da utilização da técnica de análise de conteúdo sugerida por Bardin (1979), com categorias determinadas, a priori, para possibilitar o confronto dos dados encontrados neste estudo, com estudos realizados em outros contextos esportivos. Para conferir a validade das descrições, utilizou-se a checagem pelos participantes, que consistiu na confirmação dos sujeitos sobre as descrições e interpretações realizadas pelos investigadores. O projeto foi avaliado pelo comitê de ética em pesquisas envolvendo seres humanos em uma universidade pública (Parecer nº11/2011). DISCUSSÃO DOS RESULTADOS T1 T2 T3 T4 Histórias de Vida Com 33 anos no momento da pesquisa, T1 é graduado em Educação física, há 9 anos atuando no ensino do futebol, com experiência de prática como jogador profissional de futsal até seus 27 anos. O envolvimento de sua família a nível profissional o motivou a desejar a carreira de treinador. O ensino de valores sempre esteve presente no seu modo de ensinar o futebol. Fontes de conhecimento: Acredita ter obtido seus conhecimentos para ensinar, através da experiência de prática, cursos internacionais, graduação, compartilhamento de informação com treinadores mais experientes. Pós - graduado com especialização em treinamento esportivo, com 33 anos, T2 possui 4 anos de experiência como treinador de futebol. Possui experiência de prática como jogador profissional. Fontes de conhecimento: Afirma ter adquirido seus conhecimentos sobre o ensino do futebol através da observação de outros treinadores, cursos, compartilhamento de informações. Possui 30 anos, pós - graduado com especialização em futebol e futsal, possuiu experiência de prática no futsal. Atua como treinador de futebol há 7 anos. Fontes de conhecimento: relata que o compartilhamento de informações é sua maior fonte de aprendizagem, também busca ampliar seus conhecimentos através de cursos, livros, estágios, observando outros jogos. Com formação em nível de especialização em educação física, com 24 anos e 3 anos de experiência profissional como treinador de futebol. Possuiu experiência na prática como jogador. Fontes de conhecimento: diz ter adquirido seus conhecimentos através da observação de outros treinadores, cursos, graduação, livros. 928 R. Min. Educ. Fís., Viçosa, Edição Especial, n. 9, p , 2013

4 Histórias de Vida Com 43 anos, T5 possui pós graduação com especialização em educação física infantil, e experiência como jogador de futebol durante sua adolescência. Atua como treinador neste esporte há 20 anos. T5 Fontes de conhecimento: Acredita ter adquirido seus conhecimentos através de muita leitura em busca de conhecimentos específicos, compartilhando informações com treinadores reconhecidos. T6 Possuiu experiência de prática durante sua adolescência, sua família foi grande incentivadora para permanecer neste esporte. Relata ter adquirido conhecimentos durante o período de universidade, que utiliza ainda hoje. Fontes de conhecimento: aprende por observação de outros treinadores, cursos, vídeos, internet, compartilhamento de informações. Quadro 1. Histórias de vida dos treinadores de futebol. Para Nelson, Cushion e Potrac (2006), a aprendizagem do tipo Formal decorre de um sistema de certificação de médio e longo prazo oferecido por entidades governamentais, federações esportivas, entre outras. Referente à aprendizagem do tipo Não Formal, caracteriza-se por um conhecimento organizado e transmitido fora da estrutura do sistema formal, idealizado para fornecer alguns tipos de aprendizagem para subgrupos particulares da população em períodos de tempo mais curtos. Por fim, o tipo de aprendizagem Informal é identificado como um processo na qual cada pessoa constrói conhecimentos, atitudes e discernimentos próprios a partir de experiências do cotidiano de treino. Tabela 1 - Classificação dos contextos e aprendizagem profissional dos treinadores de futebol. Contexto de Aprendizagem Situações de aprendizagem Fq. Formal Curso de graduação (3) Não formal Cursos específicos (4) Informal Experiência de prática Observação de outros treinadores Compartilhamento de informações Sítios especializados na internet Livros, Magazines, Vídeos De acordo com a percepção dos treinadores de futebol, a respeito de como obtiveram o conhecimento que possuem, foram identificadas sete situações de aprendizagem distintas, conforme a Tabela 1. A situação de aprendizagem mais citada pelos treinadores, presente no contexto informal de aprendizagem, é verdadeiramente a experiência de prática (6). Os treinadores (6) (4) (5) (1) (3) R. Min. Educ. Fís., Viçosa, Edição Especial, n. 9, p ,

5 acreditam que o contato com a prática do esporte pode ser um facilitador para atingir o sucesso profissional. Referente à segunda situação mais comum entre os treinadores diz respeito ao compartilhamento de informações (5). Assim, suas fontes de conhecimento e na qual utilizam para realizar suas tarefas de ensino decorreram da troca de informações com outros profissionais. Semelhante aos estudos de Brasil, Ramos e Goda (2012), ao investigar a aprendizagem profissional do Surf, o compartilhamento de informações foi a fonte de aprendizagem mais valorizada. Ainda no contexto de aprendizagem informal, a observação de outros treinadores (4) também foi considerada, pelos profissionais deste estudo, como relevante para a aquisição de conhecimentos para o ensino do futebol. No entanto, no contexto não-formal de aprendizagem, os treinadores atribuem aos cursos (4) significativa importância para a obtenção dos conhecimentos para ensinar. Os cursos são sugeridos nos estudos sobre treinadores de surf como etapas importantes para a aprendizagem, pois tornam os conhecimentos mais acessíveis aos que os buscam (BRASIL; RAMOS; GODA, 2012). Observou-se que os treinadores buscam informações através de livros, magazines e vídeos (3), mantendo-se sempre atualizados e aprimorando suas metodologias de ensino. Embora esteja evidente que o contexto informal é considerado, pelos treinadores de futebol, como indispensáveis para a formação profissional. A aprendizagem em um contexto formal também foi referenciada. Os cursos de graduação (3), especificamente em Educação Física, foram as situações formais relatadas pelos treinadores, para a obtenção de conhecimentos mais gerais sobre o ensino. A utilização da internet, através de sites específicos sobre o futebol, também foi considerada como uma fonte de aprendizagem. CONCLUSÃO Treinadores de futebol valorizam suas experiências de prática pessoal como fonte de conhecimento para ensinar este esporte. O processo de formação dos treinadores investigados desenvolveu-se nos três contextos de aprendizagem sugeridos para este estudo, nomeadamente, o contexto formal, não formal e informal. No entanto, a busca por fontes informais de conhecimentos, 930 R. Min. Educ. Fís., Viçosa, Edição Especial, n. 9, p , 2013

6 como em outros estudos, ainda são preponderantes no contexto de aprendizagem profissional dos treinadores de futebol. REFERÊNCIAS BARDIN L. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70, BARROS, T.E.S., BRASIL, V.Z., RAMOS, V., GODA, C. História de vida: representações da aprendizagem profissional de professores de esportes para jovens. Conexões: revista da Faculdade de Educação Física da UNICAMP, Campinas, v. 11, n. 2, p , abr./jun BRASIL, V.Z., RAMOS, V., GODA, C. A aprendizagem profissional da percepção de treinadores de jovens surfistas. Revista da Educação Física / UEM, v. 23, n. 3, p , NELSON, L. J., CUSHION, C. J., POTRAC, P. Formal, non formal and informal coach learning: a holistic conceptualization. International Journal of Sports Science and Coaching, v. 1, p , RAMOS, V. A seleção de jovens basquetebolistas no Brasil: um estudo a partir do entendimento dos treinadores. Dissertação (Mestrado em Ciências do Desporto) Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física, Universidade do Porto, Porto, RAMOS, V. O treino do basquetebol na formação desportiva de jovens: estudo do conhecimento pedagógico de treinadores. Tese (Doutorado em Ciências do Desporto) Faculdade de Desporto, Universidade do Porto, Porto, RAMOS, V., BRASIL, V. Z., GODA, C. A aprendizagem profissional na percepção de treinadores de jovens surfistas. Revista da Educação Física/UEM, v. 23, n. 3, THOMAS, J. R., NELSON, J. K. Research methods in physical activity. 2. ed. Champaign: Human Kinetics, TRUDEL, P., GILBERT, W. Coaching and Coach Education. In: KIRK, D.; MACDONALD, D.; O SULLIVAN, M. (Eds.). The Handbook of Physical Education. London: SAGE, p , WRIGHT, T., TRUDEL, P., CULVER, D. Learning How to coach: the different learning situations reported by youth ice hockey coaches. Physical Education and Sport Pedagogy, v. 12, n. 3, p , R. Min. Educ. Fís., Viçosa, Edição Especial, n. 9, p ,

HISTÓRIA DE VIDA: REPRESENTAÇÕES DA APRENDIZAGEM PROFISSIONAL DE PROFESSORES DE ESPORTES PARA JOVENS

HISTÓRIA DE VIDA: REPRESENTAÇÕES DA APRENDIZAGEM PROFISSIONAL DE PROFESSORES DE ESPORTES PARA JOVENS HISTÓRIA DE VIDA: REPRESENTAÇÕES DA APRENDIZAGEM PROFISSIONAL DE PROFESSORES DE ESPORTES PARA JOVENS Thais Emanuelli da Silva de Barros, Universidade do Estado de Santa Catarina UDESC, Santa Catarina Brasil

Leia mais

METODOLOGIAS DE ENSINO NA APRENDIZAGEM DO FUTSAL MÉTODO ANALÍTICO OU GLOBAL

METODOLOGIAS DE ENSINO NA APRENDIZAGEM DO FUTSAL MÉTODO ANALÍTICO OU GLOBAL METODOLOGIAS DE ENSINO NA APRENDIZAGEM DO FUTSAL MÉTODO ANALÍTICO OU GLOBAL Artur Monteiro / UTAD Luís Vaz / UTAD / CIDESD lvaz@utad.pt ոո Palavras-chave: Educação Física, Ensino, Futsal. INTRODUÇÃO Como

Leia mais

O ANO DE NASCIMENTO DETERMINA A ESCOLHA DO ESTATUTO POSICIONAL EM JOGADORES DE FUTEBOL NAS CATEGORIAS DE BASE?

O ANO DE NASCIMENTO DETERMINA A ESCOLHA DO ESTATUTO POSICIONAL EM JOGADORES DE FUTEBOL NAS CATEGORIAS DE BASE? 980 O ANO DE NASCIMENTO DETERMINA A ESCOLHA DO ESTATUTO POSICIONAL EM JOGADORES DE FUTEBOL NAS CATEGORIAS DE BASE? Felipe Ruy Dambroz - NUPEF/UFV João Vítor de Assis - NUPEF/UFV Israel Teoldo da Costa

Leia mais

PLANO DE DISCIPLINA DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR

PLANO DE DISCIPLINA DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR NOME: EDUCAÇÃO FÍSICA II PLANO DE DISCIPLINA DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR CURSO: TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO ANO: 2º CARGA HORÁRIA: 3 A/S - 120 H/A 100 H/R DOCENTE RESPONSÁVEL: ANA

Leia mais

UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA FACULDADE DE MOTRICIDADE HUMANA

UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA FACULDADE DE MOTRICIDADE HUMANA UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA FACULDADE DE MOTRICIDADE HUMANA QUESTIONÁRIO AOS TREINADORES DE FUTEBOL Este questionário faz parte de um estudo sobre a Análise do perfil de competências e das necessidades

Leia mais

JOGO (OUT 2016) - PORTO

JOGO (OUT 2016) - PORTO OBSERVAçãO, ANáLISE E INTERPRETAçãO DO JOGO (OUT 2016) - PORTO Neste curso completo de 24 horas, perceba como observar, analisar e interpretar o jogo e o jogador de futebol, assim como identificar talentos,

Leia mais

A APRENDIZAGEM PARA O ENSINO NO KARATÊ: ESTUDO A PARTIR DA HISTÓRIA DE VIDA DOS INSTRUTORES

A APRENDIZAGEM PARA O ENSINO NO KARATÊ: ESTUDO A PARTIR DA HISTÓRIA DE VIDA DOS INSTRUTORES , p. 14-27 A APRENDIZAGEM PARA O ENSINO NO KARATÊ: ESTUDO A PARTIR DA HISTÓRIA DE VIDA DOS INSTRUTORES Gabriel Renaldo de Sousa Valmor Ramos Universidade do Estado de Santa Catarina Brasil Resumo: O presente

Leia mais

PORTUGAL FOOTBALL SCHOOL. Capacitar e qualificar os agentes desportivos com vista à promoção e ao desenvolvimento do Futebol em Portugal

PORTUGAL FOOTBALL SCHOOL. Capacitar e qualificar os agentes desportivos com vista à promoção e ao desenvolvimento do Futebol em Portugal PORTUGAL FOOTBALL SCHOOL Capacitar e qualificar os agentes desportivos com vista à promoção e ao desenvolvimento do Futebol em Portugal TREINADORES ARBITRAGEM ÁRBITROS OBSERVADORES PRAIA FORMAÇÃO CONTÍNUA

Leia mais

A APRENDIZAGEM PROFISSIONAL NA PERCEPÇÃO DE TREINADORES DE JOVENS SURFISTAS

A APRENDIZAGEM PROFISSIONAL NA PERCEPÇÃO DE TREINADORES DE JOVENS SURFISTAS DOI: 10.4025/reveducfis.v23i3.15320 A APRENDIZAGEM PROFISSIONAL NA PERCEPÇÃO DE TREINADORES DE JOVENS SURFISTAS PROFESSIONAL DEVELOPMENT PERCEIVED BY COACHES OF YOUNG SURFERS. Valmor Ramos Vinicius Zeilmann

Leia mais

FORMAÇÃO CONTINUADA: COMPREENDENDO O PROCESSO DE QUALIFICAÇÃO DE PROFESSORES A PARTIR DE UM CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO

FORMAÇÃO CONTINUADA: COMPREENDENDO O PROCESSO DE QUALIFICAÇÃO DE PROFESSORES A PARTIR DE UM CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO FORMAÇÃO CONTINUADA: COMPREENDENDO O PROCESSO DE QUALIFICAÇÃO DE PROFESSORES A PARTIR DE UM CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO Carlos de Souza Novais 1 ; Leandra de Lourdes Rezende Amaral 2 Universidade Federal de

Leia mais

A origem do conhecimento profissional dos treinadores de jovens no futebol de Florianópolis. Autor: Luiz Eduardo Simas* Orientador: Valmor Ramos**

A origem do conhecimento profissional dos treinadores de jovens no futebol de Florianópolis. Autor: Luiz Eduardo Simas* Orientador: Valmor Ramos** A origem do conhecimento profissional dos treinadores de jovens no futebol de Florianópolis Autor: Luiz Eduardo Simas* Orientador: Valmor Ramos** Resumo: A grande preocupação com a formação de jovens no

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PEDAGOGIA DO DESPORTO Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PEDAGOGIA DO DESPORTO Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular PEDAGOGIA DO DESPORTO Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Motricidade Humana 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

EDUCAÇÃO INCLUSIVA NO ENSINO MÉDIO EM UMA ESCOLA PARTICULAR: VISÃO DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA.

EDUCAÇÃO INCLUSIVA NO ENSINO MÉDIO EM UMA ESCOLA PARTICULAR: VISÃO DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA. EDUCAÇÃO INCLUSIVA NO ENSINO MÉDIO EM UMA ESCOLA PARTICULAR: VISÃO DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA. Beatriz A. Barboza do Nascimento Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho UNESP Mestranda do programa

Leia mais

Gala do Desporto 2012

Gala do Desporto 2012 Gala do Desporto 2012 Reunião de Câmara 05-Nov-2012 Índice 1. Introdução... 3 2. Destinatários... 3 3. Processo e prazo de candidatura... 3 4. Processo de seleção... 3 5. Critérios de seleção... 4 7. Exceções...

Leia mais

Curso de COACHING DESPORTIVO e TREINO MENTAL (Nível I)

Curso de COACHING DESPORTIVO e TREINO MENTAL (Nível I) Curso de COACHING DESPORTIVO e TREINO MENTAL (Nível I) www.coachingdesportivo.pt PORTO 23-25 Set.16 LISBOA 30 Set.-2 Out.16 Apresentação O Coaching Desportivo perfila-se, cada vez mais, como uma atividade

Leia mais

RELAÇÃO ENTRE O SETOR DA QUADRA E O DESFECHO DO CONTRA-ATAQUE NO FUTSAL FEMININO DE ALTO RENDIMENTO

RELAÇÃO ENTRE O SETOR DA QUADRA E O DESFECHO DO CONTRA-ATAQUE NO FUTSAL FEMININO DE ALTO RENDIMENTO RELAÇÃO ENTRE O SETOR DA QUADRA E O DESFECHO DO CONTRA-ATAQUE NO FUTSAL FEMININO DE ALTO RENDIMENTO Loani Landin Istchuk / UEL Wilton Carlos de Santana / UEL Hélcio Rossi Gonçalves / UEL loaniistchuk@hotmail.com

Leia mais

LIDERAR NO DESPORTO. Como potenciar o processo de Liderança no Desporto INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR HORÁRIOS MATERIAL PLANEAMENTO MODALIDADES DE INSCRIÇÃO

LIDERAR NO DESPORTO. Como potenciar o processo de Liderança no Desporto INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR HORÁRIOS MATERIAL PLANEAMENTO MODALIDADES DE INSCRIÇÃO LIDERAR NO DESPORTO Como potenciar o processo de Liderança no Desporto INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR HORÁRIOS MATERIAL PLANEAMENTO MODALIDADES DE INSCRIÇÃO CV S PRELECTORES V CONTACTOS CONDIÇÕES VALOR PRAZOS

Leia mais

Procedimentos de Pesquisa em Ciências Sociais

Procedimentos de Pesquisa em Ciências Sociais 1 Procedimentos de Pesquisa em Ciências Sociais Ana Maria Doimo Ernesto F. L. Amaral 21 de setembro de 2009 www.ernestoamaral.com/met20092.html Fonte: Banco Mundial. Monitorização e Avaliação: algumas

Leia mais

O LIVRO DIDÁTICO NAS AULAS DE MATEMÁTICA: UM ESTUDO A PARTIR DAS CONCEPÇÕES DOS PROFESSORES. Introdução

O LIVRO DIDÁTICO NAS AULAS DE MATEMÁTICA: UM ESTUDO A PARTIR DAS CONCEPÇÕES DOS PROFESSORES. Introdução O LIVRO DIDÁTICO NAS AULAS DE MATEMÁTICA: UM ESTUDO A PARTIR DAS CONCEPÇÕES DOS PROFESSORES Autor: Marcelo Silva Bastos Instituição: SME-RJ; Centro Universitário Celso Lisboa e-mail:profsbastos@uol.com.br

Leia mais

Eixo temático 1: Pesquisa em Pós-Graduação em Educação e Práticas Pedagógicas.

Eixo temático 1: Pesquisa em Pós-Graduação em Educação e Práticas Pedagógicas. 1 Contribuições para o Ensino de Função: um panorama a partir de dissertações e teses sobre ensino e aprendizagem com modelagem matemática produzidas no Brasil João Pereira Viana Filho - joão-pvf@hotmail.com

Leia mais

A formação profissional para treinadores de surf no Brasil

A formação profissional para treinadores de surf no Brasil A formação profissional para treinadores de surf no Brasil Vinicius Zeilmann Brasil Valmor Ramos Michel Milistetd Larissa Rafaela Galatti Juarez Vieira do Nascimento Introdução 357 O apelo recente às práticas

Leia mais

Curso de COACHING DESPORTIVO e TREINO MENTAL (Nível I)

Curso de COACHING DESPORTIVO e TREINO MENTAL (Nível I) Curso de COACHING DESPORTIVO e TREINO MENTAL (Nível I) www.coachingdesportivo.pt LISBOA 23-25 Março 2017 PORTO 6-8 Abril 2017 Apresentação O Coaching Desportivo perfila-se, cada vez mais, como uma atividade

Leia mais

JOGO (MAR 2017) - PORTO

JOGO (MAR 2017) - PORTO OBSERVAçãO, ANáLISE E INTERPRETAçãO DO JOGO (MAR 2017) - PORTO Neste curso completo de 26 horas, perceba como observar, analisar e interpretar o jogo e o jogador de futebol, assim como identificar talentos,

Leia mais

Instituto de Educação Universidade de Lisboa

Instituto de Educação Universidade de Lisboa Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Mestrado em Educação Especialização: Educação e Tecnologias Digitais 14 15 Edição Instituto de Educação da Universidade de Lisboa

Leia mais

Deve ser nomeado um Coordenador de Estágio, de preferência o Diretor do Curso, neste caso o Professor José Barros.

Deve ser nomeado um Coordenador de Estágio, de preferência o Diretor do Curso, neste caso o Professor José Barros. REGULAMENTO DE ESTÁGIOS DE GRAU I (Resumo) 1. Carga Horária O Curso de Treinadores de Atletismo de Grau I passa a englobar na sua componente curricular, para além das matérias gerais do treino desportivo

Leia mais

Aprender a Observar...Observando!

Aprender a Observar...Observando! FCUL Mestrado em Didáctica das Ciências 2004/2006 Metodologia da Investigação I Aprender a Observar...Observando! António Barão Mestrado Formação Pessoal e Social Marisa Temporão Paula David Mestrado Didáctica

Leia mais

CONCEPÇÕES DE FORMAÇÃO CONTINUADA ENTRE DOCENTES DE ENSINO SUPERIOR: A EDUCAÇÃO FÍSICA EM QUESTÃO

CONCEPÇÕES DE FORMAÇÃO CONTINUADA ENTRE DOCENTES DE ENSINO SUPERIOR: A EDUCAÇÃO FÍSICA EM QUESTÃO 1 CONCEPÇÕES DE FORMAÇÃO CONTINUADA ENTRE DOCENTES DE ENSINO SUPERIOR: A EDUCAÇÃO FÍSICA EM QUESTÃO Danielle Batista Mestranda em Educação Universidade Federal de Mato Grosso Bolsista Capes Profº. Dr.

Leia mais

Instituto Olímpico Brasileiro

Instituto Olímpico Brasileiro Instituto Olímpico Brasileiro Departamento de educação do COB - Linha do tempo 2007/2008 Projetos / SOI 2010 Área funcional 2011 Superintendência 1995 Universidade do Esporte 2009 Lançamento oficial do

Leia mais

MÉTODOS INTERDISCIPLINARES APROXIMANDO SABERES MATEMÁTICOS E GEOGRÁFICOS

MÉTODOS INTERDISCIPLINARES APROXIMANDO SABERES MATEMÁTICOS E GEOGRÁFICOS MÉTODOS INTERDISCIPLINARES APROXIMANDO SABERES MATEMÁTICOS E GEOGRÁFICOS Celso Gomes Ferreira Neto, Universidade Estadual da Paraíba - UEPB Profª. Drª. Filomena Maria G. S. Cordeiro Moita, Universidade

Leia mais

O conhecimento pedagógico para o ensino do surf

O conhecimento pedagógico para o ensino do surf DOI: 10.4025/reveducfis.v24.3.18730 O conhecimento pedagógico para o ensino do surf Pedagogical knowledge for surfing instruction Valmor Ramos* Vinicius Zeilmann Brasil** Ciro Goda*** Resumo O objetivo

Leia mais

3. Metodologia de Pesquisa

3. Metodologia de Pesquisa 3. Metodologia de Pesquisa 3.1 Delineamento do Estudo O presente trabalho configurou-se como (1) um estudo de caso; (2) do tipo exploratório-descritivo; (3) com abordagem qualitativa. Quanto aos meios

Leia mais

Curriculum Vitae. Identificação

Curriculum Vitae. Identificação Curriculum Vitae Identificação Nome: José Francisco Nunes Guilherme Data de nascimento: 03/12/1960 Residência: Urbanização da Tavagueira, lote 5 R/C B Guia 8200-427 Albufeira Telemóvel: 969727947 Email:

Leia mais

COACHING DESPORTIVO E TREINO MENTAL

COACHING DESPORTIVO E TREINO MENTAL Curso COACHING DESPORTIVO E TREINO MENTAL - Nível II - LISBOA 5-7 Maio 2017 PORTO 19-21 Maio 2017 www.coachingdesportivo.pt Apresentação Dando continuidade à linha seguida no Nível I do Curso de Coaching

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular MÉTODOS DE INVESTIGAÇÃO EM PSICOLOGIA CLÍNICA Ano Lectivo 2013/2014

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular MÉTODOS DE INVESTIGAÇÃO EM PSICOLOGIA CLÍNICA Ano Lectivo 2013/2014 Programa da Unidade Curricular MÉTODOS DE INVESTIGAÇÃO EM PSICOLOGIA CLÍNICA Ano Lectivo 2013/2014 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (2º Ciclo) 2. Curso Mestrado em Psicologia Clínica 3. Ciclo

Leia mais

3 Metodologia de pesquisa

3 Metodologia de pesquisa 3 Metodologia de pesquisa Esta pesquisa foi concebida com o intuito de identificar como a interação entre o gerenciamento de projetos e o planejamento estratégico estava ocorrendo nas empresas do grupo

Leia mais

Estratégias de Observação na Investigação Sobre Práticas de Ensino e Avaliação de Docentes do Ensino Superior

Estratégias de Observação na Investigação Sobre Práticas de Ensino e Avaliação de Docentes do Ensino Superior Estratégias de Observação na Investigação Sobre Práticas de Ensino e Avaliação de Docentes do Ensino Superior Domingos Fernandes University of Lisboa Institute of Education dfernandes@ie.ulisboa.pt Sumário

Leia mais

Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento. Documento de Apoio: Desagregação das medidas e das tipologias de atividades

Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento. Documento de Apoio: Desagregação das medidas e das tipologias de atividades Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento Documento de Apoio: Desagregação das medidas e das tipologias de atividades Desagregação das medidas e das tipologias de atividades ESTRATÉGIA NACIONAL

Leia mais

Explicação dos Testes & Cronograma das Avaliações para a Equipe de Voleibol Master. Street Volei / Barra Music

Explicação dos Testes & Cronograma das Avaliações para a Equipe de Voleibol Master. Street Volei / Barra Music Explicação dos Testes & Cronograma das Avaliações para a Equipe de Voleibol Master Street Volei / Barra Music Nelso Kautzner Marques Junior kautzner123456789junior@gmail.com 2016 2 Índice Introdução, 3

Leia mais

JOGOS OLÍMPICOS DA JUVENTUDE: UM NOVO MEGAEVENTO ESPORTIVO DE SENTIDO EDUCACIONAL FOCADO EM VALORES

JOGOS OLÍMPICOS DA JUVENTUDE: UM NOVO MEGAEVENTO ESPORTIVO DE SENTIDO EDUCACIONAL FOCADO EM VALORES JOGOS OLÍMPICOS DA JUVENTUDE: UM NOVO MEGAEVENTO ESPORTIVO DE SENTIDO EDUCACIONAL FOCADO EM VALORES Marcio Turini, Marta Gomes, Ana Miragaya e Lamartine DaCosta YOUTH OLYMPIC GAMES JOGOS OLÍMPICOS DA

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE VOLEIBOL CURSO NACIONAL DE TREINADORES DE VOLEIBOL DE QUADRA

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE VOLEIBOL CURSO NACIONAL DE TREINADORES DE VOLEIBOL DE QUADRA ANEXO 1 FORMULÁRIO PARA PEDIDO DE CURSOS DE TREINADORES DE VOLEIBOL DE QUADRA 1. Informações Gerais: FEDERAÇÃO / INSTITUIÇÃO: ENDEREÇO: CIDADE: ESTADO: CEP.: TELEFONES: FAX: CONTATO (Nome): 2. Dados Específicos:

Leia mais

PARALISIA CEREBRAL: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA ACERCA DA INCLUSÃO ESCOLAR

PARALISIA CEREBRAL: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA ACERCA DA INCLUSÃO ESCOLAR EDUCAÇÃO FÍSICA E PARALISIA CEREBRAL: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA ACERCA DA INCLUSÃO ESCOLAR Gabrielle Cristina Sanchez Adriana Garcia Gonçalves São Carlos - UFSCar Eixo Temático: 9 Pesquisa e Inovação Metodológica

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS SÃO JUDAS TADEU PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

FACULDADES INTEGRADAS SÃO JUDAS TADEU PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADES INTEGRADAS SÃO JUDAS TADEU PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Curso de Pedagogia Linha de Pesquisa: Educação a Distância Professora Proponente: Daiane Grassi - daiane@saojudastadeu.edu.br. 1. IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

O DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DE PROFESSORES DO

O DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DE PROFESSORES DO O DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DE PROFESSORES DO ENSINO SUPERIOR NA UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA JOANA MARQUES jmarques@unl.pt jmarques@ie.ul.pt DA FORMAÇÃO PEDAGÓGICA AO DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DE

Leia mais

Oferta Formativa Pós- Graduada Curso Pós-Graduado de Especialização em Educação

Oferta Formativa Pós- Graduada Curso Pós-Graduado de Especialização em Educação Instituto de Oferta Formativa Pós- Graduada Curso Pós-Graduado de Especialização em Educação Especialização: Tecnologias e Metodologias da Programação no Ensino Básico 16 17 Edição Instituto de Educação

Leia mais

PROJETOS DE PESQUISA E CLASSIFICAÇÃO DOS TIPOS DE PESQUISAS

PROJETOS DE PESQUISA E CLASSIFICAÇÃO DOS TIPOS DE PESQUISAS METODOLOGIA CIENTÍFICA PROJETOS DE PESQUISA E CLASSIFICAÇÃO DOS TIPOS DE PESQUISAS 1 PROJETO DE PESQUISA CONCEITO PRODUTO MATERIAL DA ETAPA QUE ANTECEDE A PESQUISA PROPRIAMENTE DITA. ESTABELECE OS TERMOS

Leia mais

As Qualidades do Treinador de Jovens na Perspectiva dos Pais.

As Qualidades do Treinador de Jovens na Perspectiva dos Pais. As Qualidades do Treinador de Jovens na Perspectiva dos Pais. Gomes, L (1) ; Fonseca, S (1) ; Milho, J (1) ;Olímpio, C (1) (1) Faculdade de Educação Física e Desporto, Universidade Lusófona Resumo No Desporto

Leia mais

CURSO DE TREINADORES DE GRAU Regulamento do Curso

CURSO DE TREINADORES DE GRAU Regulamento do Curso CURSO DE TREINADORES DE GRAU 3-2015 Regulamento do Curso 1 -ORGANIZAÇÃO O Curso de Treinadores de Grau 3 2015 é da responsabilidade da Federação de Andebol de Portugal, através do seu Departamento de Formação,

Leia mais

As representações pedagógicas de treinadores desportivos de jovens: Três estudos de caso no Basquetebol.

As representações pedagógicas de treinadores desportivos de jovens: Três estudos de caso no Basquetebol. Autores: Valmor Ramos 1 Amândio Graça 2 Juarez Vieira do Nascimento 1 Rudney da Silva 1 1 Centro de Ciências da Saúde e do Esporte (CEFID), Universidade do Estado de Santa Catarina, Brasil 2 CIFI 2 D,

Leia mais

ANÁLISE DAS FINALIZAÇÕES E POSSE DE BOLA EM RELAÇÃO AO RESULTADO DO JOGO DE FUTEBOL

ANÁLISE DAS FINALIZAÇÕES E POSSE DE BOLA EM RELAÇÃO AO RESULTADO DO JOGO DE FUTEBOL ANÁLISE DAS FINALIZAÇÕES E POSSE DE BOLA EM RELAÇÃO AO RESULTADO DO JOGO DE FUTEBOL José Cícero Moraes / UFRGS Daniel Perin / UFRGS Marcelo Francisco da Silva Cardoso Cardoso / UFRGS Alberto de Oliveira

Leia mais

Prospecção Tecnológica. 30 de agosto de 2012.

Prospecção Tecnológica. 30 de agosto de 2012. Prospecção Tecnológica 30 de agosto de 2012. A ação será executada por: A Equipe O Projeto Prospecção Tecnológica Objetivo Possibilitar a implantação de novas tecnologias que permitam redução de custos,

Leia mais

METODOLOGIA TIPOS DE PESQUISA

METODOLOGIA TIPOS DE PESQUISA FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM UNIDADE JOÃO PESSOA-PB METODOLOGIA TIPOS DE PESQUISA Profª Séfora Andrade JOÃO PESSOA-PB 2016 PESQUISA Procedimento racional e sistemático que tem por

Leia mais

COMPARAÇÃO DO DESEMPENHO TÁTICO ENTRE RESULTADOS FINAIS DOS JOGOS REDUZIDOS DE FUTEBOL

COMPARAÇÃO DO DESEMPENHO TÁTICO ENTRE RESULTADOS FINAIS DOS JOGOS REDUZIDOS DE FUTEBOL COMPARAÇÃO DO DESEMPENHO TÁTICO ENTRE RESULTADOS FINAIS DOS JOGOS REDUZIDOS DE FUTEBOL Marcelo Odilon Cabral de Andrade / UFV Israel Teoldo da Costa / UFV marcelo.andrade@ufv.br ոո Palavras-chave: Tática,

Leia mais

Faculdade de Ciências Médicas - UNL Campo dos Mártires da Pátria, n.º Lisboa

Faculdade de Ciências Médicas - UNL Campo dos Mártires da Pátria, n.º Lisboa Faculdade de Ciências Médicas - UNL Campo dos Mártires da Pátria, n.º 130 1169-056 Lisboa Escola Superior de Saúde Campus do Instituto Politécnico de Setúbal, Estefanilha, Edifício ESCE. 2914-503 Setúbal

Leia mais

O MODELO DE ATENDIMENTO À DIVERSIDADE (MAD) E SISTEMAS EDUCACIONAIS INCLUSIVOS DE APOIO A ALUNOS COM NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS.

O MODELO DE ATENDIMENTO À DIVERSIDADE (MAD) E SISTEMAS EDUCACIONAIS INCLUSIVOS DE APOIO A ALUNOS COM NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS. O MODELO DE ATENDIMENTO À DIVERSIDADE (MAD) E SISTEMAS EDUCACIONAIS INCLUSIVOS DE APOIO A ALUNOS COM NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS. Andréa Tonini Luís de Miranda Correia Ana Paula Loução Martins

Leia mais

AS CRENÇAS SOBRE O ENSINO DOS ESPORTES NA FORMAÇÃO INICIAL EM EDUCAÇÃO FÍSICA

AS CRENÇAS SOBRE O ENSINO DOS ESPORTES NA FORMAÇÃO INICIAL EM EDUCAÇÃO FÍSICA DOI: 10.4025/reveducfis.v25i2.22669 AS CRENÇAS SOBRE O ENSINO DOS ESPORTES NA FORMAÇÃO INICIAL EM EDUCAÇÃO FÍSICA PHYSICAL EDUCATION STUDENT-TEACHERS BELIEFS ABOUT SPORTS TEACHING Valmor Ramos * Jeferson

Leia mais

PROPOSTAS CONCEITUAIS A RESPEITO DO CONHECIMENTO PROFISSIONAL DO TREINADOR ESPORTIVO

PROPOSTAS CONCEITUAIS A RESPEITO DO CONHECIMENTO PROFISSIONAL DO TREINADOR ESPORTIVO DOI: 10.4025/reveducfis.v26i3.24225 ARTIGO DE REVISÃO PROPOSTAS CONCEITUAIS A RESPEITO DO CONHECIMENTO PROFISSIONAL DO TREINADOR ESPORTIVO CONCEPTUAL PROPOSES ABOUT THE PROFESSIONAL KNOWLEDGE OF THE SPORTS

Leia mais

Maria Tereza Silveira Böhme

Maria Tereza Silveira Böhme Maria Tereza Silveira Böhme terbohme@usp.br Início e desenvolvimento Objetivos Fundamentos teóricos Programas canadense e alemão de TLP Realidade brasileira Produção científica do GEPETIJ Dissertações

Leia mais

Curriculum Vitae IDENTIFICAÇÃO. José Emanuel Alves Baleizão Janeiro. Nascimento 14/01/1982. Cartão do Cidadão válido até 06/03/2018

Curriculum Vitae IDENTIFICAÇÃO. José Emanuel Alves Baleizão Janeiro. Nascimento 14/01/1982. Cartão do Cidadão válido até 06/03/2018 Curriculum Vitae IDENTIFICAÇÃO Nome José Emanuel Alves Baleizão Janeiro Nascimento 14/01/1982 Naturalidade Ponte de Sor Cartão do Cidadão 12200947 válido até 06/03/2018 Contactos 966526861/934199641/916408545

Leia mais

3 Metodologia da Pesquisa

3 Metodologia da Pesquisa 50 3 Metodologia da Pesquisa 3.1 Tipo da Pesquisa O Tipo de pesquisa utilizada foi a pesquisa qualitativa. Segundo Wolcott (2001 apud CRESWELL, 2007) a pesquisa qualitativa é interpretativa, ou seja, o

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DO COMPORTAMENTO TÁTICO DE JOGADORES DE FUTEBOL, FUTSAL E FUTEBOL DE 7.

CARACTERIZAÇÃO DO COMPORTAMENTO TÁTICO DE JOGADORES DE FUTEBOL, FUTSAL E FUTEBOL DE 7. 482 CARACTERIZAÇÃO DO COMPORTAMENTO TÁTICO DE JOGADORES DE FUTEBOL, FUTSAL E FUTEBOL DE 7. Pedro Emílio Drumond Moreira-UFMG Gibson Moreira Praça-UFVJM Pablo Juan Greco-UFMG pedrodrumondmoreira@hotmail.com

Leia mais

PERFIL DA FORMAÇÃO INICIAL E PERMANENTE DE TREINADORES DE TÊNIS DE ALTO RENDIMENTO DO BRASIL

PERFIL DA FORMAÇÃO INICIAL E PERMANENTE DE TREINADORES DE TÊNIS DE ALTO RENDIMENTO DO BRASIL PERFIL DA FORMAÇÃO INICIAL E PERMANENTE DE TREINADORES DE TÊNIS DE ALTO RENDIMENTO DO BRASIL Marcelo Bittencourt Neiva de Lima Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianopólis, Santa Catarina, Brasil

Leia mais

COACHING DESPORTIVO E TREINO MENTAL

COACHING DESPORTIVO E TREINO MENTAL Curso COACHING DESPORTIVO E TREINO MENTAL - Nível II - LISBOA 17-19 Novembro 2016 PORTO 1-3 Dezembro 2016 www.coachingdesportivo.pt Apresentação Dando continuidade à linha seguida no Nível I do Curso de

Leia mais

O COMPORTAMENTO PUPILAR COMO INDICATIVO DE CONHECIMENTO ESPECÍFICO DO JOGADOR DE FUTEBOL

O COMPORTAMENTO PUPILAR COMO INDICATIVO DE CONHECIMENTO ESPECÍFICO DO JOGADOR DE FUTEBOL O COMPORTAMENTO PUPILAR COMO INDICATIVO DE CONHECIMENTO ESPECÍFICO DO JOGADOR DE FUTEBOL Felippe da Silva Leite Cardoso / Núcleo de Pesquisa e Estudos em Futebol UFV Israel Teoldo da Costa / Núcleo de

Leia mais

Tendências na área de Recursos Humanos

Tendências na área de Recursos Humanos Tendências na área de Recursos Humanos Confira a 6ª edição do maior censo de Recursos Humanos, realizado pelo RH Portal em 2016. Veja o que os profissionais estão falando sobre a realidade do RH no mercado

Leia mais

PANORAMA DAS TESES E DISSERTAÇÕES BRASILEIRAS E PORTUGUESAS SOBRE EDUCAÇÃO CIÊNCIA, TECNOLOGIA E SOCIEDADE

PANORAMA DAS TESES E DISSERTAÇÕES BRASILEIRAS E PORTUGUESAS SOBRE EDUCAÇÃO CIÊNCIA, TECNOLOGIA E SOCIEDADE IX CONGRESO INTERNACIONAL SOBRE INVESTIGACIÓN EN DIDÁCTICA DE LAS CIENCIAS Girona, 9-12 de septiembre de 2013 COMUNICACIÓN PANORAMA DAS TESES E DISSERTAÇÕES BRASILEIRAS E PORTUGUESAS SOBRE EDUCAÇÃO CIÊNCIA,

Leia mais

TRANSFORMAÇÃO DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: OS PRIMEIROS PASSOS DE UMA ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL1 1

TRANSFORMAÇÃO DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: OS PRIMEIROS PASSOS DE UMA ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL1 1 TRANSFORMAÇÃO DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: OS PRIMEIROS PASSOS DE UMA ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL1 1 Isadora Somavila 2, Fernando Jaime González 3. 1 Trabalho vinculado ao projeto Transformação da Educação

Leia mais

A TRAJETÓRIA DE VIDA DO TREINADOR ESPORTIVO: AS SITUAÇÕES DE APRENDIZAGEM EM CONTEXTO INFORMAL

A TRAJETÓRIA DE VIDA DO TREINADOR ESPORTIVO: AS SITUAÇÕES DE APRENDIZAGEM EM CONTEXTO INFORMAL ENSAIO A TRAJETÓRIA DE VIDA DO TREINADOR ESPORTIVO: AS SITUAÇÕES DE APRENDIZAGEM EM CONTEXTO INFORMAL LIFE TRAJECTORIES OF SPORTS COACHES: LEARNING SITUATIONS IN INFORMAL CONTEXTS LA TRAYECTORIA DE VIDA

Leia mais

O PERCURSO COMPETITIVO DE TENISTAS DE SUCESSO DURANTE O PROCESSO DE TRANSIÇÃO PARA O CIRCUITO PROFISSIONAL

O PERCURSO COMPETITIVO DE TENISTAS DE SUCESSO DURANTE O PROCESSO DE TRANSIÇÃO PARA O CIRCUITO PROFISSIONAL O PERCURSO COMPETITIVO DE TENISTAS DE SUCESSO DURANTE O PROCESSO DE TRANSIÇÃO PARA O CIRCUITO PROFISSIONAL Gabriel Armondi Cavalin ESTÁCIO Sandro Conceição de Souza UNIVERSO Celso Ricardo de Santana GEPEDAM

Leia mais

MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES: CURRÍCULO

MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES: CURRÍCULO CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE - FACIBIS CURSO DE PSICOLOGIA MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES: CURRÍCULO 2009.2 COORDENAÇÃO DO CURSO DE PSICOLOGIA BELO

Leia mais

A pesquisa foi classificada de acordo com a taxionomia utilizada por Vergara (1997), qualificando-a quanto aos fins e aos meios.

A pesquisa foi classificada de acordo com a taxionomia utilizada por Vergara (1997), qualificando-a quanto aos fins e aos meios. 4 Metodologia 4.1 Tipo de pesquisa A pesquisa foi classificada de acordo com a taxionomia utilizada por Vergara (1997), qualificando-a quanto aos fins e aos meios. Quanto aos fins, a pesquisa pode ser

Leia mais

PROCESSO DE RECONHECIMENTO, VALIDAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DE COMPETÊNCIAS GRAU I Natação

PROCESSO DE RECONHECIMENTO, VALIDAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DE COMPETÊNCIAS GRAU I Natação 1. ENQUADRAMENTO A Lei nº 40/2012, de 28 de Agosto, diploma legal que estabelece o regime de acesso e o exercício da atividade de treinador de desporto, que veio revogar o Decreto-Lei n.º 248-A/2008, de

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E CONHECIMENTOS TECIDOS NO COTIDIANO DE UMA ESCOLA PÚBLICA DA REGIÃO SUL FLUMINENSE

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E CONHECIMENTOS TECIDOS NO COTIDIANO DE UMA ESCOLA PÚBLICA DA REGIÃO SUL FLUMINENSE EDUCAÇÃO AMBIENTAL E CONHECIMENTOS TECIDOS NO COTIDIANO DE UMA ESCOLA PÚBLICA DA REGIÃO SUL FLUMINENSE Educação ambiental e conhecimentos tecidos no cotidiano de uma escola pública da região Sul Fluminense.

Leia mais

Palavras-chave: Educação Especial, Educação Infantil, Autismo, Interação. 1. Introdução

Palavras-chave: Educação Especial, Educação Infantil, Autismo, Interação. 1. Introdução HABILIDADES DE INTERAÇÃO DE ALUNOS COM TRANSTORNO DO ESPECTRO DO AUTISMO NA ESCOLA Bianca Sampaio Fiorini Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Campus de Marília. Débora Deliberato Universidade

Leia mais

VALORES NO DESPORTO - O QUE É PARA MIM IMPORTANTE NO DESPORTO: A OPINIÃO DOS ATLETAS DA SELECÇÃO PORTUGUESA DE ANDEBOL SUB-20

VALORES NO DESPORTO - O QUE É PARA MIM IMPORTANTE NO DESPORTO: A OPINIÃO DOS ATLETAS DA SELECÇÃO PORTUGUESA DE ANDEBOL SUB-20 VALORES NO DESPORTO - O QUE É PARA MIM IMPORTANTE NO DESPORTO: A OPINIÃO DOS ATLETAS DA SELECÇÃO PORTUGUESA DE ANDEBOL SUB-20 (2009) Susana Isabel Vicente Ramos Professora na Faculdade de Ciências do Desporto

Leia mais

DEPARTAMENTO REGIONAL DE SANTA CATARINA DIVISÃO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DEP

DEPARTAMENTO REGIONAL DE SANTA CATARINA DIVISÃO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DEP DEPARTAMENTO REGIONAL DE SANTA CATARINA DIVISÃO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DEP 1. Identificação do Curso Título do Curso: Legislação Trabalhista Tipo de Curso: Aperfeiçoamento Eixo Tecnológico: Gestão e

Leia mais

Competências dos Ortoptistas no Rastreio Visual Infantil

Competências dos Ortoptistas no Rastreio Visual Infantil Competências dos Ortoptistas no Rastreio Visual Infantil Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa IPL Carla Costa Lança carla.costa@estesl.ipl.pt 2010 Introdução As competências profissionais no

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR. Laboratório de Investigação em Desporto PSICOLOGIA DO DESPORTO 2014

INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR. Laboratório de Investigação em Desporto PSICOLOGIA DO DESPORTO 2014 INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR PSICOLOGIA DO DESPORTO 2014 Equipa: Doutor Carlos Silva Doutora Carla Chicau Doutor Luís Cid (coordenador) Psicólogo Luís Gonzaga

Leia mais

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO EM SAÚDE NA CLÍNICA ESCOLA DE FISIOTERAPIA DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO EM SAÚDE NA CLÍNICA ESCOLA DE FISIOTERAPIA DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS PROGRAMA DE EDUCAÇÃO EM SAÚDE NA CLÍNICA ESCOLA DE FISIOTERAPIA DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS COSTA, Yago da 1 ; ALVES, Beatriz Rodrigues 2 ; FELIX, Jefferson Ferreira 3 ; PACHECO, Lílian Fernanda

Leia mais

Carta de Autorização outra instituição

Carta de Autorização outra instituição Modelos Carta de Autorização outra instituição (TIMBRE DO LOCAL DA PESQUISA) (cidade), de de 2010. Ao: Comitê de Ética em Pesquisa Envolvendo Seres Humanos MULTIVIX Vitória At. Coordenação do CEP Eu, (NOME

Leia mais

MAPAS CONCEITUAIS NA EDUCAÇÃO: PROPONDO UMA NOVA INTERFACE PARA AMBIENTES DE APRENDIZAGEM BASEADOS NA PLATAFORMA MOODLE

MAPAS CONCEITUAIS NA EDUCAÇÃO: PROPONDO UMA NOVA INTERFACE PARA AMBIENTES DE APRENDIZAGEM BASEADOS NA PLATAFORMA MOODLE 1 MAPAS CONCEITUAIS NA EDUCAÇÃO: PROPONDO UMA NOVA INTERFACE PARA AMBIENTES DE APRENDIZAGEM BASEADOS NA PLATAFORMA MOODLE Rio de Janeiro - RJ - 05/2012 Categoria: C Setor Educacional: 5 Classificação das

Leia mais

CURSOS / OFICINAS DE ENSINO 1º SEMESTRE 2017 (2016.2)

CURSOS / OFICINAS DE ENSINO 1º SEMESTRE 2017 (2016.2) CURSOS / OFICINAS DE ENSINO 1º SEMESTRE 2017 (2016.2) MUNICIPIOS CURSO / OFICINA / CH OBJETIVO PÚBLICO ALVO DATAS Água Branca Amarante Anísio de Abreu Estatística Básica aplicada a Educação 30h Computação

Leia mais

3 Metodologia Tipo de Pesquisa

3 Metodologia Tipo de Pesquisa 3 Metodologia 3.1. Tipo de Pesquisa Para a classificação desta pesquisa foi adotada a taxonomia proposta por Vergara (2000). Segundo esta classificação, as pesquisas podem ser classificadas quanto aos

Leia mais

A IDENTIDADE PROFISSIONAL DOCENTE DE PROFESSORAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL DE UMA INSTITUIÇÃO PÚBLICA DE DOURADOS

A IDENTIDADE PROFISSIONAL DOCENTE DE PROFESSORAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL DE UMA INSTITUIÇÃO PÚBLICA DE DOURADOS A IDENTIDADE PROFISSIONAL DOCENTE DE PROFESSORAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL DE UMA INSTITUIÇÃO PÚBLICA DE DOURADOS Gislaine Azevedo da Cruz¹; Milton Valençuela². ¹Estudante do Curso de Pedagogia da UEMS, Unidade

Leia mais

PROJETO TRIATHLON FEF/UNICAMP

PROJETO TRIATHLON FEF/UNICAMP PROJETO TRIATHLON FEF/UNICAMP CAMPINAS - 2013 APRESENTAÇÃO O esporte é um fenômeno cada vez mais presente em nossa sociedade. Pessoas de diferentes classes sociais, diferentes culturas, diferentes credos

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DA FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE GOVERNADOR VALADARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DA FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE GOVERNADOR VALADARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DA FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE GOVERNADOR VALADARES FUNDAÇÃO FUPAC REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES Art. 1º - As Atividades Complementares integram

Leia mais

TÍTULO: ANALISE DA INCIDÊNCIA DE ESPECIALIZAÇÃO PRECOCE EM JUDOCAS INFANTO-JUVENIL PARTICIPANTES DE CAMPEONATO REGIONAL DE JUDÔ CATEGORIA: CONCLUÍDO

TÍTULO: ANALISE DA INCIDÊNCIA DE ESPECIALIZAÇÃO PRECOCE EM JUDOCAS INFANTO-JUVENIL PARTICIPANTES DE CAMPEONATO REGIONAL DE JUDÔ CATEGORIA: CONCLUÍDO Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: ANALISE DA INCIDÊNCIA DE ESPECIALIZAÇÃO PRECOCE EM JUDOCAS INFANTO-JUVENIL PARTICIPANTES DE

Leia mais

TRABALHO COLABORATIVO DE UMA PROFESSORA ESPECIALISTA EM EDUCAÇÃO ESPECIAL EM UMA ESCOLA COM EDUCAÇÃO EM TEMPO INTEGRAL

TRABALHO COLABORATIVO DE UMA PROFESSORA ESPECIALISTA EM EDUCAÇÃO ESPECIAL EM UMA ESCOLA COM EDUCAÇÃO EM TEMPO INTEGRAL TRABALHO COLABORATIVO DE UMA PROFESSORA ESPECIALISTA EM EDUCAÇÃO ESPECIAL EM UMA ESCOLA COM EDUCAÇÃO EM TEMPO INTEGRAL Josemaris Aparecida Martinelli - Universidade Estadual de Londrina Josemaris2012@gmail.com

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DA ÁREA DE SAÚDE DA ASCES.

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DA ÁREA DE SAÚDE DA ASCES. REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DA ÁREA DE SAÚDE DA ASCES. 1. JUSTIFICATIVA Tomando-se como referência a missão institucional ASCES que visa o favorecimento da qualificação formal,

Leia mais

BOAS PRÁTICAS: ATIVIDADE FÍSICA NA SAÚDE PÚBLICA DE SANTA CATARINA REGULAMENTO

BOAS PRÁTICAS: ATIVIDADE FÍSICA NA SAÚDE PÚBLICA DE SANTA CATARINA REGULAMENTO BOAS PRÁTICAS: ATIVIDADE FÍSICA NA SAÚDE PÚBLICA DE SANTA CATARINA I - SEÇÃO BOAS PRÁTICAS REGULAMENTO a) A 1ª Edição da seção BOAS PRÁTICAS EM ATIVIDADE FÍSICA NA SAÚDE PÚBLICA DE SANTA CATARINA é uma

Leia mais

TÍTULO: O CICLO PDCA IMPLANTADO NA REDUÇÃO DE TROCA DE FUSO ESFÉRICO DE UM CENTRO DE USINAGEM CNC HORIZONTAL

TÍTULO: O CICLO PDCA IMPLANTADO NA REDUÇÃO DE TROCA DE FUSO ESFÉRICO DE UM CENTRO DE USINAGEM CNC HORIZONTAL 16 TÍTULO: O CICLO PDCA IMPLANTADO NA REDUÇÃO DE TROCA DE FUSO ESFÉRICO DE UM CENTRO DE USINAGEM CNC HORIZONTAL CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ENGENHARIAS INSTITUIÇÃO: FACULDADE

Leia mais

Medical Science Liaison: Um mercado competitivo em crescimento. Naiara Corrêa Nogueira de Souza PhD Cíntia Raquel Bombardieri PhD

Medical Science Liaison: Um mercado competitivo em crescimento. Naiara Corrêa Nogueira de Souza PhD Cíntia Raquel Bombardieri PhD 1 Medical Science Liaison: Um mercado competitivo em crescimento. Naiara Corrêa Nogueira de Souza PhD Cíntia Raquel Bombardieri PhD Medical Science Liaison (MSL) é um profissional com sólida formação científica

Leia mais

Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS. Uma instituição do grupo

Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS. Uma instituição do grupo Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS F U T U R O T E N D Ê N C I A S I N O V A Ç Ã O Uma instituição do grupo CURSO 2 OBJETIVOS Discutir e fomentar conhecimentos sobre a compreensão das potencialidades,

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DAS AÇÕES DE FINALIZAÇÃO EM JOGOS DE FUTSAL: uma análise técnico-tática

CARACTERIZAÇÃO DAS AÇÕES DE FINALIZAÇÃO EM JOGOS DE FUTSAL: uma análise técnico-tática CARACTERIZAÇÃO DAS AÇÕES DE FINALIZAÇÃO EM JOGOS DE FUTSAL: uma análise técnico-tática Alexandre Andrade Gomes / UNI-BH Leonardo Henrique Silva Fagundes / UNI-BH Pablo Ramon Coelho de Souza / UNI-BH Alessandro

Leia mais

AVALIAÇÃO DAS AÇÕES TÉCNICAS EM SITUAÇÕES DE PEQUENOS JOGOS NO FUTEBOL COM SUPERIORIDADE NUMÉRICA

AVALIAÇÃO DAS AÇÕES TÉCNICAS EM SITUAÇÕES DE PEQUENOS JOGOS NO FUTEBOL COM SUPERIORIDADE NUMÉRICA 1052 AVALIAÇÃO DAS AÇÕES TÉCNICAS EM SITUAÇÕES DE PEQUENOS JOGOS NO FUTEBOL COM SUPERIORIDADE NUMÉRICA Raphael Brito e Sousa/ CECA Pedro Emilio Drumond Moreira/ CECA Gibson Moreira Praça/ CECA Pablo Juan

Leia mais

TÍTULO: PREVALÊNCIA DE LESÕES EM CORREDORES DOS 10 KM TRIBUNA FM-UNILUS

TÍTULO: PREVALÊNCIA DE LESÕES EM CORREDORES DOS 10 KM TRIBUNA FM-UNILUS TÍTULO: PREVALÊNCIA DE LESÕES EM CORREDORES DOS 10 KM TRIBUNA FM-UNILUS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: FISIOTERAPIA INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO LUSÍADA AUTOR(ES):

Leia mais

O ENSINO DE SOCIOLOGIA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS (EJA) NAS ESCOLSA ESTADUAIS DE DOURADOS/MS RESUMO INTRODUÇÃO

O ENSINO DE SOCIOLOGIA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS (EJA) NAS ESCOLSA ESTADUAIS DE DOURADOS/MS RESUMO INTRODUÇÃO O ENSINO DE SOCIOLOGIA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS (EJA) NAS ESCOLSA ESTADUAIS DE DOURADOS/MS Rodolfo Dias Pinto 1 Maria de Lourdes dos Santos 2 1 Bolsista do Programa de Projetos de Pesquisa na Licenciatura

Leia mais

O USO DA PESQUISA DOCUMENTAL NA ANÁLISE DE PROGRAMAS DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR

O USO DA PESQUISA DOCUMENTAL NA ANÁLISE DE PROGRAMAS DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR 1 O USO DA PESQUISA DOCUMENTAL NA ANÁLISE DE PROGRAMAS DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR Ana Maria Bellé 1 Ana Paula Vieira 2 Lirane Elize Defante Ferreto Almeida 3 Mariana Aparecida Euflausino 4 Área de conhecimento:

Leia mais

O OLHAR DO PROFESSOR DA EJA: METODOLOGIA COM CARÁTER INVESTIGATIVO EM SALA DE AULA

O OLHAR DO PROFESSOR DA EJA: METODOLOGIA COM CARÁTER INVESTIGATIVO EM SALA DE AULA O OLHAR DO PROFESSOR DA EJA: METODOLOGIA COM CARÁTER INVESTIGATIVO EM SALA DE AULA INTRODUÇÃO Renata Nery Ribeiro Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia natinhanery@hotmail.com Baraquizio Braga do

Leia mais

Tipos e Métodos de Pesquisa Social. Metodologia de Pesquisa

Tipos e Métodos de Pesquisa Social. Metodologia de Pesquisa Tipos e Métodos de Pesquisa Social Metodologia de Pesquisa Processo de pesquisa Definir objetivos Analisar os Dados Apresentar Resultados Elaborar projeto de pesquisa Coletar os Dados Níveis de pesquisa

Leia mais

FEDERAÇÃO DE DESPORTOS AQUÁTICOS DO DISTRITO FEDERAL FDA/DF

FEDERAÇÃO DE DESPORTOS AQUÁTICOS DO DISTRITO FEDERAL FDA/DF Critérios indicativos à Bolsa Atleta de Natação conforme Reunião da Diretoria da FDA/DF e técnicos filiados, realizada no dia 03 de fevereiro de 2016. I BOLSA ATLETA OLÍMPICA 1.1- O atleta de natação só

Leia mais