O Verdadeiro Valor do Pricing Da estratégia de preços à excelência comercial

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O Verdadeiro Valor do Pricing Da estratégia de preços à excelência comercial"

Transcrição

1 O Verdadeiro Valor do Pricing Da estratégia de preços à excelência comercial

2 O desafio do valor na gestão de preços O cenário econômico mundial enfrenta importantes desafios atualmente, pontuados por incertezas políticas, pelo acirramento de discursos nacionalistas e pelos entraves do comércio exterior. No âmbito dos negócios, a recessão tem impactado o movimento das organizações que, para continuar a otimizar os ganhos, precisam considerar fatores como instabilidade do Produto Interno Bruto, inflação alta, ajustes de juros e das contas públicas, aumento do desemprego e o consequente endividamento e redução da renda dos consumidores. Em paralelo, a integração do mundo digital ao ambiente dos negócios contribuiu para a geração de um novo perfil de consumidor: mais conectado, maduro e criterioso no que se refere aos seus hábitos. Nesse contexto, o conceito de Pricing ganha relevância no mundo dos negócios, ao se consolidar como uma prática de formação e execução de preços voltada para capturar o maior valor de cada cliente, abrangendo temas desde a estratégia à excelência comercial, com o objetivo de maximizar a lucratividade. Ao considerar a percepção de valor pelo cliente e oferecer o produto ou serviço que contemple as necessidades de cada perfil, boas práticas de Pricing contribuem para a estratégia do preço certo para o cliente certo. Essa realidade exige uma abordagem cada vez mais customizada por parte das empresas que, para acompanhar a transformação dos negócios e crescer de modo sustentável, devem adequar suas segmentações de forma a potencializar seus lucros. A pesquisa O Verdadeiro Valor do Pricing Da estratégia de preços à excelência comercial, realizada pela Deloitte, traz informações sobre como as empresas que atuam no Brasil nos mais diversos setores posicionam e gerenciam o preço no atual panorama econômico. Confira aqui os principais resultados. O conceito de Pricing ganha relevância no mundo dos negócios, ao se consolidar como uma prática de formação e execução de preços voltada para capturar o maior valor de cada cliente, abrangendo temas desde a estratégia à excelência comercial, com o objetivo de maximizar a lucratividade. Universo da pesquisa* Participação das indústrias (em % de respondentes) Manufatura Serviços Life Science e Health Care Bens de Consumo Varejo Outras indústrias Área de atuação (em % de respondentes) Comercial Financeiro / Controladoria Marketing / Inteligência de Negócio Planejamento/ Pricing 6 Administrativo Outras * Amostra de 58 empresas

3 A área de Pricing nas organizações Alinhamento empresarial 38% 32% das empresas possuem uma estratégia de preços bem estruturada e alinhada à estratégia corporativa têm área ou profissional exclusivo para a gestão de preços Áreas responsáveis pela gestão de preços Líderes de Pricing 51% Diretores Marketing Finanças Vendas 9% 12% 42% 35% Gerentes O valor atribuído pelo consumidor Diferenciação da gestão de preços 63% Linhas de produtos 46% Mercados / Regiões de atuação 44% Canais de vendas / Distribuição 27% Tipos de cliente (segmentação) Linha de produtos é o principal método de diferenciação utilizado na gestão de preços. A segmentação por tipos de clientes reforça a ideia de que um mesmo produto ou serviço pode ter benefícios distintos para cada cliente, possibilitando à empresa explorar de modo mais amplo a curva de oferta e demanda e, consequentemente, potencializar seu crescimento.

4 O preço certo para o cliente certo Critérios de formação de preço, produtos e serviços 54% 50% Custo + margem + preços da concorrência Custo + margem + preços da concorrência + elasticidade de demanda (simulações) + preço com base no valor do cliente O preço com base no valor percebido pelo cliente indica um avançado grau de maturidade de estratégia de Pricing. Empresas de Manufatura e Bens de Consumo são os setores mais engajados na política de preços com base no valor do cliente Métodos quantitativos para gestão de preços 45% utilizam métodos quantitativos para gestão de preços Destes, 72% utilizam a análise da rentabilidade por produto, segmento de clientes e fatores do mercado como o principal método quantitativo Experiências e boas práticas 59% seguem o modelo básico de segmentação de clientes Critérios utilizados para segmentação (em % de respondentes; respostas múltiplas) Volume Potencial de vendas Rentabilidade A rentabilidade permite às empresas uma análise mais precisa da contribuição do cliente e de sua percepção de valor atribuído ao produto ou serviço. Remuneração da força de vendas Critérios utilizados (em % de respondentes; respostas múltiplas) Volume de vendas Rentabilidade Preço Criar metas de remuneração com base na rentabilidade pode contribuir para um maior engajamento da equipe em práticas mais alinhadas à estratégia de Pricing.

5 A gestão de preços no mundo digital Mais do que uma ferramenta de suporte, as tecnologias proporcionam a criação de novos modelos de negócios e de mais formas de interação entre empresas e clientes. Uso de ferramentas de TI para o gerenciamento de preços 42% 33% 27% 19% 15% Formação Controle Comunicação Simulação Divulgação e distribuição de preços e de preços de tabela elasticidade de preços demanda 53% utilizam ou pretendem utilizar o big data como fonte de informação Principais desafios de Pricing 66% 48% 47% 41% 38% Não há captura dos preços dos concorrentes de forma estruturada Não possui sistemas para formação, análise ou acompanhamento de preço Problemas com custeio ou rateio dificultam ou tornam a gestão de preços incorreta Os processos relacionados à gestão de preços não são padronizados ou seguidos Possui segmentação de clientes, mas sem diferenciação de nível de serviço, atendimento e descontos Acesse a pesquisa na íntegra em

6 A Deloitte refere-se a uma ou mais entidades da Deloitte Touche Tohmatsu Limited, uma sociedade privada, de responsabilidade limitada, estabelecida no Reino Unido ( DTTL ), sua rede de firmas-membro, e entidades a ela relacionadas. A DTTL e cada uma de suas firmas-membro são entidades legalmente separadas e independentes. A DTTL (também chamada Deloitte Global ) não presta serviços a clientes. Consulte para obter uma descrição mais detalhada da DTTL e suas firmas-membro. A Deloitte oferece serviços de auditoria, consultoria, assessoria financeira, gestão de riscos e consultoria tributária para clientes públicos e privados dos mais diversos setores. A Deloitte atende a quatro de cada cinco organizações listadas pela Fortune Global 500, por meio de uma rede globalmente conectada de firmas-membro em mais de 150 países, trazendo capacidades de classe global, visões e serviços de alta qualidade para abordar os mais complexos desafios de negócios dos clientes. Para saber mais sobre como os cerca de profissionais da Deloitte impactam positivamente nossos clientes, conecte-se a nós pelo Facebook, LinkedIn e Twitter Deloitte Touche Tohmatsu. Todos os direitos reservados.

Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado

Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado Maio de 2010 Conteúdo Introdução...4 Principais conclusões...5 Dados adicionais da pesquisa...14 Nossas ofertas de serviços em mídias sociais...21

Leia mais

Sustentabilidade nas instituições financeiras Os novos horizontes da responsabilidade socioambiental

Sustentabilidade nas instituições financeiras Os novos horizontes da responsabilidade socioambiental Sustentabilidade nas instituições financeiras Os novos horizontes da responsabilidade socioambiental O momento certo para incorporar as mudanças A resolução 4.327 do Banco Central dispõe que as instituições

Leia mais

Compliance tributário no Brasil As estruturas das empresas para atuar em um ambiente complexo

Compliance tributário no Brasil As estruturas das empresas para atuar em um ambiente complexo Compliance tributário no Brasil As estruturas das empresas para atuar em um ambiente complexo Pesquisa 2013/2014 Existe uma percepção disseminada de que, além do peso de toda a carga tributária, as empresas

Leia mais

Deloitte apresenta pesquisa inédita sobre o sistema de saúde no Brasil

Deloitte apresenta pesquisa inédita sobre o sistema de saúde no Brasil Deloitte apresenta pesquisa inédita sobre o sistema de saúde no Brasil Apesar de se mostrarem críticos, 56% dos 1000 brasileiros entrevistados, enxergam possibilidades de melhoria da qualidade e de redução

Leia mais

Profissionais de sustentabilidade Atuação, projetos e aspirações. Pesquisa 2015

Profissionais de sustentabilidade Atuação, projetos e aspirações. Pesquisa 2015 Profissionais de sustentabilidade Atuação, projetos e aspirações Pesquisa 2015 O agente do crescimento sustentável A Deloitte e a Associação Brasileira dos Profissionais de Sustentabilidade (ABRAPS) apresentam

Leia mais

Termômetro tributário O perfil e as aspirações do profissional de impostos no Brasil. Pesquisa 2014/2015

Termômetro tributário O perfil e as aspirações do profissional de impostos no Brasil. Pesquisa 2014/2015 Termômetro tributário O perfil e as aspirações do profissional de impostos no Brasil Pesquisa 2014/2015 Entre desafios e demandas Um profissional multifacetado, envolvido com complexos aspectos técnicos

Leia mais

Rumo à abertura de capital

Rumo à abertura de capital Rumo à abertura de capital Percepções das empresas emergentes sobre os entraves e benefícios 15º Encontro Nacional de Relações com Investidores e Mercado de Capitais 4 de julho de 2013 Pontos de partida

Leia mais

Transparência em movimento O atual estágio da Governança Corporativa no Brasil

Transparência em movimento O atual estágio da Governança Corporativa no Brasil Transparência em movimento O atual estágio da Governança Corporativa no Brasil Pesquisa 013 A caminho da maturidade A Governança Corporativa é um tema que está cada vez mais presente nas empresas que pretendem

Leia mais

Gestão por Competências.

Gestão por Competências. Gestão por Competências. Pesquisa de Clima Organizacional SEFAZ/PE 2015Deloitte Touche Tohmatsu Introdução. 2 2015Deloitte Touche Tohmatsu Introdução A Pesquisa de Clima Organizacional, parte integrante

Leia mais

Perspectivas sobre consolidação de mercados Estratégia de investimentos e o movimento de fusões e aquisições. Pesquisa 2015

Perspectivas sobre consolidação de mercados Estratégia de investimentos e o movimento de fusões e aquisições. Pesquisa 2015 Perspectivas sobre consolidação de mercados Estratégia de investimentos e o movimento de fusões e aquisições Pesquisa 2015 Índice Momento de superar desafios e criar oportunidades... 3 Alternativas para

Leia mais

Trade Marketing. Diagnóstico de Execução e Soluções por canal Concorrentes, Disponibilidade, Arno, Comunicação SOLUÇÕES EM PESQUISA & INSIGHTS

Trade Marketing. Diagnóstico de Execução e Soluções por canal Concorrentes, Disponibilidade, Arno, Comunicação SOLUÇÕES EM PESQUISA & INSIGHTS CONFIDENCIAL SOLUÇÕES EM PESQUISA & INSIGHTS Trade Marketing Proposta Técnica-Comercial Diagnóstico de Execução e Soluções por canal Concorrentes, Disponibilidade, perfil Execução & tendências Arno, Comunicação

Leia mais

CFO Program Para uma carreira em constante transformação

CFO Program Para uma carreira em constante transformação CFO Program Para uma carreira em constante transformação A Deloitte refere-se a uma ou mais entidades da Deloitte Touche Tohmatsu Limited, uma sociedade privada, de responsabilidade limitada, estabelecida

Leia mais

A Importância do Compliance para a Garantia da Ética e da Governança Corporativa Seminário de Controles Internos e Compliance

A Importância do Compliance para a Garantia da Ética e da Governança Corporativa Seminário de Controles Internos e Compliance A Importância do Compliance para a Garantia da Ética e da Governança Corporativa Seminário de Controles Internos e Compliance 7º CONSEGURO Setembro de 2015 Índice Planejamento para o Evento Painel de Notícias

Leia mais

Foreign Account Tax Compliance Act ( FATCA )

Foreign Account Tax Compliance Act ( FATCA ) Foreign Account Tax Compliance Act ( FATCA ) Atuação preventiva e detectiva das instituições financeiras no Brasil. Consultoria de Riscos Empresarias 07/2013 Visão Geral 1 Visão Geral 2 Algumas definições

Leia mais

Qualidade das informações Transparência e integração nas divulgações das companhias abertas

Qualidade das informações Transparência e integração nas divulgações das companhias abertas Qualidade das informações Transparência e integração nas divulgações das companhias abertas Pesquisa 2012 Como todos os demais estudos já realizados por meio da parceria histórica entre Deloitte e IBRI,

Leia mais

Auditoria Interna no Brasil Nos fundamentos da governança e da estratégia

Auditoria Interna no Brasil Nos fundamentos da governança e da estratégia Auditoria Interna no Brasil Nos fundamentos da governança e da estratégia Pesquisa 2014 A Auditoria Interna como agente estratégico e fortalecedor das organizações A área de Auditoria Interna vem ganhando

Leia mais

GP Andaimes Sul Locadora Ltda.

GP Andaimes Sul Locadora Ltda. GP Andaimes Sul Locadora Ltda. Laudo de avaliação Patrimônio Líquido Contábil na data base de 31 de maio de 2011 para fins de incorporação de seu acervo líquido pela Mills Estruturas e Serviços de Engenharia

Leia mais

Soluções completas em tecnologia Convergência natural entre negócios e TI

Soluções completas em tecnologia Convergência natural entre negócios e TI Soluções completas em tecnologia Convergência natural entre negócios e TI Abordagem multidisciplinar e equipe especializada em integração tecnológica A dinâmica e as mudanças dos negócios têm tornado a

Leia mais

SAP FÓRUM 2013. Gerenciamento de precificação e rentabilidade

SAP FÓRUM 2013. Gerenciamento de precificação e rentabilidade SAP FÓRUM 2013 Gerenciamento de precificação e rentabilidade 21 de março de 2013 Se a estratégia de negócio é alterada, quanto tempo será necessário para que o comportamento da sua força de vendas mude

Leia mais

Reorganização de Empresas no Brasil Inovação em um cenário de competitividade

Reorganização de Empresas no Brasil Inovação em um cenário de competitividade Reorganização de Empresas no Brasil Inovação em um cenário de competitividade Índice Estímulo ao poder de competitividade e a capacidade de crescimento das organizações...3 O ciclo de vida de uma empresa...4

Leia mais

Manual de Gestão de Crises para Relações com Investidores Comunicação e estratégia para a preservação de valor

Manual de Gestão de Crises para Relações com Investidores Comunicação e estratégia para a preservação de valor Manual de Gestão de Crises para Relações com Investidores Comunicação e estratégia para a preservação de valor Sumário Introdução... 02 Operação padrão (dia a dia) versus cenários de crise... 03 A relevância

Leia mais

FACULDADE DE COMPUTAÇÃO E INFORMÁTICA

FACULDADE DE COMPUTAÇÃO E INFORMÁTICA 1ª ETAPA - MATUTINO ENEC00035 COMPUTACAO APLICADA 2 2 01 G11 ENEC00035 COMPUTACAO APLICADA 2 2 01 G12 P 01-02 ENEC00050 LABORATORIO DE PROGRAMACAO 4 4 01 G11 P 01-02 ENEC00050 LABORATORIO DE PROGRAMACAO

Leia mais

Negócios em rede Visões, expectativas e práticas dos franqueadores

Negócios em rede Visões, expectativas e práticas dos franqueadores Negócios em rede Visões, expectativas e práticas dos franqueadores Pesquisa 2014 Negócios em rede Visões, expectativas e práticas dos franqueadores Este relatório, produzido pela Deloitte e pela Associação

Leia mais

Estudo compara utilização das mídias sociais nos negócios B2B

Estudo compara utilização das mídias sociais nos negócios B2B Estudo compara utilização das mídias sociais nos negócios B2B O segmento das empresas que responderam a pesquisa O cenário das empresas entrevistadas nos dois anos consecutivos foram similares. As companhias

Leia mais

Mudança de foco Parceria financeira entre o CFO e as unidades de negócio

Mudança de foco Parceria financeira entre o CFO e as unidades de negócio Mudança de foco Parceria financeira entre o CFO e as unidades de negócio Índice Fora da sombra da área administrativa 3 Como atingir o equilíbrio financeiro 4 O Financeiro encontra várias barreiras até

Leia mais

Governança de Tecnologia da Informação Setor Público

Governança de Tecnologia da Informação Setor Público Governança de Tecnologia da Informação Setor Público Abril de 2015 Índice Planejamento para o Evento Governança Corporativa 03 Governança Corporativa aplicada à TI 09 Metodologia Deloitte 24 Tendências

Leia mais

Novos Desafios do SPED

Novos Desafios do SPED Novos Desafios do SPED Bloco K Controle da Produção e Estoque Setembro de 2015 Agenda Bloco K Introdução Cronograma Legislativo Ambiente SPED Estrutura Áreas Envolvidas Riscos Oportunidades A Jornada do

Leia mais

Inteligência em gestão de riscos e antecipação a crises A estrutura e as práticas de prontidão das organizações. Pesquisa 2015

Inteligência em gestão de riscos e antecipação a crises A estrutura e as práticas de prontidão das organizações. Pesquisa 2015 Inteligência em gestão de riscos e antecipação a crises A estrutura e as práticas de prontidão das organizações Pesquisa 015 As empresas no caminho da prontidão A Deloitte, em parceria com o Instituto

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário - FII Top Center (Administrado pela Pentágono Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.

Fundo de Investimento Imobiliário - FII Top Center (Administrado pela Pentágono Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. Fundo de Investimento Imobiliário - FII Top Center (Administrado pela Pentágono Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.) Demonstrações Financeiras Referentes ao Período de 19 de Maio (Data

Leia mais

Visão global, especialização local Consultoria para a indústria financeira

Visão global, especialização local Consultoria para a indústria financeira Visão global, especialização local Consultoria para a indústria financeira Como uma das empresas líderes em serviços profissionais no Brasil, a Deloitte entende de maneira única os desafios enfrentados

Leia mais

O SEBRAE e o que ele pode fazer pelo seu negócio

O SEBRAE e o que ele pode fazer pelo seu negócio Planeje suas vendas O SEBRAE e o que ele pode fazer pelo seu negócio Consultorias Palestras SEBRAE Mais Programas setoriais Palestras Trilha de aprendizagem empresarial EAD Na Medida Cursos SEI E muito

Leia mais

Primeira Pesquisa Nacional do Varejo Online

Primeira Pesquisa Nacional do Varejo Online Primeira Pesquisa Nacional do Varejo Online DADOS SOBRE A PESQUISA Data de início: 09/06/14 Data de Termino: 11/07/14 Base: E-commerce Brasil Amostra: 668 respondentes Confiança: 95% Margem de Erro: 4,0%

Leia mais

Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil

Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil Inovar-Auto Aspectos relevantes Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica e Adensamento da Cadeia Produtiva de Veículos Automotores 22 Janeiro de 2015

Leia mais

Universidade Braz Cubas Semana da Contabilidade, Administração e Logística

Universidade Braz Cubas Semana da Contabilidade, Administração e Logística Universidade Braz Cubas Semana da Contabilidade, Administração e Logística 22 de setembro de 2014 2014 Deloitte Touche Tohmatsu Deloitte Touche Tohmatsu Soluções únicas e completas em Consultoria e auditoria

Leia mais

Rumo à abertura de capital Percepções das empresas emergentes sobre os entraves e benefícios

Rumo à abertura de capital Percepções das empresas emergentes sobre os entraves e benefícios Rumo à abertura de capital Percepções das empresas emergentes sobre os entraves e benefícios Pesquisa 2013 Índice Pontos de partida As empresas emergentes e o mercado de capitais no Brasil... 4 Metodologia

Leia mais

Editorial. O financiamento das economias modernas é hoje feito de uma forma totalmente distinta

Editorial. O financiamento das economias modernas é hoje feito de uma forma totalmente distinta A arte da liderança Editorial Manuel Alves Monteiro Presidente do Júri, IRG Awards Junho de 2015 Nunca como hoje Portugal esteve tão exposto ao exterior, seja por se encontrar crescentemente dependente

Leia mais

Centros de Serviços Compartilhados

Centros de Serviços Compartilhados Centros de Serviços Compartilhados Tendências em um modelo de gestão cada vez mais comum nas organizações Uma pesquisa inédita com empresas que atuam no Brasil Os desafios de compartilhar A competitividade

Leia mais

Nossa atuação no setor financeiro

Nossa atuação no setor financeiro Nossa atuação no setor financeiro No mundo No Brasil O porte da equipe de Global Financial Services Industry (GFSI) da Deloitte A força da equipe do GFSI da Deloitte no Brasil 9.300 profissionais;.850

Leia mais

Mídias sociais como apoio aos negócios B2B

Mídias sociais como apoio aos negócios B2B Mídias sociais como apoio aos negócios B2B A tecnologia e a informação caminham paralelas à globalização. No mercado atual é simples interagir, aproximar pessoas, expandir e aperfeiçoar os negócios dentro

Leia mais

Evolução e perspectivas da governança corporativa no Brasil

Evolução e perspectivas da governança corporativa no Brasil Evolução e perspectivas da governança corporativa no Brasil José Écio Pereira da Costa Júnior Membro dos Comitês de Auditoria da Gafisa e Votorantim Dezembro de 2014 Tendências e Perspectivas Motivadores

Leia mais

Comunicação com o mercado Alinhamento estratégico para criação e preservação de valor Pesquisa 2014

Comunicação com o mercado Alinhamento estratégico para criação e preservação de valor Pesquisa 2014 Comunicação com o mercado Alinhamento estratégico para criação e preservação de valor Pesquisa 2014 A transformação da percepção em valor Na era da informação em que vivemos, os avanços em termos de transparência

Leia mais

Pós-graduação Lato Sensu em Análise e desenvolvimento de sistemas aplicados à gestão empresarial. Calendário acadêmico 2014

Pós-graduação Lato Sensu em Análise e desenvolvimento de sistemas aplicados à gestão empresarial. Calendário acadêmico 2014 Pós-graduação Lato Sensu em Análise e desenvolvimento de sistemas aplicados à gestão empresarial Legenda Início da disciplina Final da disciplina Período sem aula Calendário acadêmico 2014 Março/2014 Sexta-feira

Leia mais

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010 Metodologia Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Através de e-survey - via web Público Alvo: Executivos de empresas associadas e não associadas à AMCHAM Amostra: 500 entrevistas realizadas Campo: 16

Leia mais

USO DE REDES SOCIAIS EM AMBIENTES CORPORATIVOS. www.gentispanel.com.br

USO DE REDES SOCIAIS EM AMBIENTES CORPORATIVOS. www.gentispanel.com.br USO DE REDES SOCIAIS EM AMBIENTES CORPORATIVOS www.gentispanel.com.br Só quem tem uma base de 6,5 milhões de pessoas pode resolver suas pesquisas de mercado em poucos dias. Pesquisas ad-hoc Consumidores

Leia mais

NÚCLEO DE DESENVOLVIMENTO EMPRESARIAL 2014

NÚCLEO DE DESENVOLVIMENTO EMPRESARIAL 2014 NÚCLEO DE DESENVOLVIMENTO EMPRESARIAL 2014 WORKSHOPS CH DATA HORÁRIO INVESTIMENTO CONTEÚDO 1. Razões para prestar um fantástico atendimento. 2. Motivação e empregabilidade. 3. Fidelização do cliente. 4.

Leia mais

Pessoas no centro da estratégia Soluções para desafios em RH

Pessoas no centro da estratégia Soluções para desafios em RH Pessoas no centro da estratégia Soluções para desafios em RH Os papéis do executivo de RH Pessoas são os principais ativos de uma empresa e o executivo de Recursos Humanos (RH), como responsável por administrar

Leia mais

Financiamento das PME. Evolução fiscal e regulatória. Carlos Loureiro. 28 de Novembro de 2014. 2014 Deloitte

Financiamento das PME. Evolução fiscal e regulatória. Carlos Loureiro. 28 de Novembro de 2014. 2014 Deloitte Financiamento das PME Evolução fiscal e regulatória Carlos Loureiro 28 de Novembro de 2014 1 Temas a discutir Abordagem da temática Financiamento bancário: Panaceia ou factor de restrição? As alternativas

Leia mais

Pesquisa Deloitte CIO Tecnologia: caminhos que se cruzam. www2.deloitte.com/ciosurvey

Pesquisa Deloitte CIO Tecnologia: caminhos que se cruzam. www2.deloitte.com/ciosurvey Tecnologia: caminhos que se cruzam www2.deloitte.com/ciosurvey Bem-vindo ao relatório da Pesquisa Global Deloitte CIO 2014. Neste segundo ano da pesquisa, estendemos nossa cobertura para mais de 900 Chief

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório Perfil Curricular

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório Perfil Curricular PERÍODO: 1º AD431- ADMINISTRAÇÃO CONTEMPORÂNEA OBRIG 60 0 60 4.0 Fórmula: AD001 AD001- INTRODUCAO A ADMINISTRACAO FUNDAMENTOS TEÓRICOS. DESIGN ORGANIZACIONAL - ESTRUTURA ORGANIZACIONAIS E PROCESSOS ORGANIZACIONAIS.

Leia mais

O futuro da área de finanças Uma visão a ser compartilhada. CFO Program

O futuro da área de finanças Uma visão a ser compartilhada. CFO Program O futuro da área de finanças Uma visão a ser compartilhada CFO Program O futuro da área de finanças Temos o orgulho de compartilhar com vocês nossa visão de como será a área de finanças no futuro. Esta

Leia mais

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO LOGÍSTICA EMPRESARIAL

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO LOGÍSTICA EMPRESARIAL UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO LOGÍSTICA EMPRESARIAL ANÁLISE DE ASPECTOS LOGÍSTICOS DE UMA REVENDEDORA DE PRODUTOS AGROPECUÁRIOS INSERIDA EM UMA CADEIA DE PRODUÇÃO AGROINDUSTRIAL

Leia mais

Gestão Sindical Eficiente

Gestão Sindical Eficiente Gestã Sindical Eficiente Apresentaçã O Agile Sindical é a sluçã para apiar a implementaçã de uma gestã estruturada das atividades sindicais. A sluçã apresenta móduls para gerenciament ds prcesss-chave

Leia mais

Análise da Produtividade das Florestas Case de Análise Preditiva na Fibria

Análise da Produtividade das Florestas Case de Análise Preditiva na Fibria Análise da Produtividade das Florestas Case de Análise Preditiva na Fibria Antecipar para decidir... Análise preditiva é necessária especialmente quando o futuro é incerto e há mudanças fundamentais em

Leia mais

The OSIsoft Microsoft Strategic. Alliance Drive Business Value through Dynamic Enterprise Visibility

The OSIsoft Microsoft Strategic. Alliance Drive Business Value through Dynamic Enterprise Visibility The OSIsoft Microsoft Strategic Alex Lima Managing Director, Canada and Latin America Manufacturing and Resources October 22 2009 Alliance Drive Business Value through Dynamic Enterprise Visibility Alex

Leia mais

www.pwc.com AMCHAM Visão integrada das áreas de Marketing e Finanças Abril de 2013

www.pwc.com AMCHAM Visão integrada das áreas de Marketing e Finanças Abril de 2013 www.pwc.com Visão integrada das áreas de Marketing e Finanças Agenda Introdução Como abordar o problema Discussões Conclusão PwC 2 Introdução PwC 3 Introdução Visões do Marketing Marketing tem que fazer

Leia mais

IRG Awards 2013. Para a história fica quem desbrava novos caminhos em vez de seguir velhas passadas.

IRG Awards 2013. Para a história fica quem desbrava novos caminhos em vez de seguir velhas passadas. IRG Awards 2013 Para a história fica quem desbrava novos caminhos em vez de seguir velhas passadas. Editorial Ora, o acesso ao capital é uma chave de sucesso nessa curva de retoma. O tradicional modelo

Leia mais

POSICIONAMENTO. A mesma linguagem entre clientes e advogados ADVOCACIA COMO INSTRUMENTO PARA FACILITAR NEGÓCIOS E AGREGAR VALOR

POSICIONAMENTO. A mesma linguagem entre clientes e advogados ADVOCACIA COMO INSTRUMENTO PARA FACILITAR NEGÓCIOS E AGREGAR VALOR POSICIONAMENTO A mesma linguagem entre clientes e advogados ADVOCACIA COMO INSTRUMENTO PARA FACILITAR NEGÓCIOS E AGREGAR VALOR RONALDO MARTINS & Advogados, fundado em março de 1990, objetivou criar um

Leia mais

O Método de Custeio por Absorção e o Método de Custeio Variável

O Método de Custeio por Absorção e o Método de Custeio Variável O Método de Custeio por Absorção e o Método de Custeio Variável por Carlos Alexandre Sá Existem três métodos de apuração dos Custos das Vendas 1 : o método de custeio por absorção, o método de custeio

Leia mais

Código Contributivo Uma nova visão. Luís Leon 30 de Novembro de 2010 2010 Deloitte & Associados, SROC, SA

Código Contributivo Uma nova visão. Luís Leon 30 de Novembro de 2010 2010 Deloitte & Associados, SROC, SA Código Contributivo Uma nova visão Luís Leon 30 de Novembro de 2010 2 Novo Código Contributivo Tax Global Employer Services Alargamento da base contributiva Código Contributivo Aproximação ao Código do

Leia mais

Mídias sociais como apoio aos negócios B2C

Mídias sociais como apoio aos negócios B2C Mídias sociais como apoio aos negócios B2C A tecnologia e a informação caminham paralelas à globalização. No mercado atual é simples interagir, aproximar pessoas, expandir e aperfeiçoar os negócios dentro

Leia mais

Liberalização do mercado de electricidade Ponto de situação

Liberalização do mercado de electricidade Ponto de situação Liberalização do mercado de electricidade Ponto de situação Resultados principais Novembro de 2014 Liberalização do mercado de electricidade Ponto de situação 1 22 Após décadas de preços de electricidade

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Gestão de Custos e de Resultado. Coordenação Acadêmica: Professor Fabiano Simões Coelho

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Gestão de Custos e de Resultado. Coordenação Acadêmica: Professor Fabiano Simões Coelho CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Gestão de Custos e de Resultado Coordenação Acadêmica: Professor Fabiano Simões Coelho 1 APRESENTAÇÃO: Atualmente o mercado está hipercompetitivo.

Leia mais

Integração da Gestão de Riscos no Negócio

Integração da Gestão de Riscos no Negócio Any use of client and any other di engagements in accordance with Deloitte U.S. En (See Section 10 dtpolicy/dpm%2 The use of client registered name Business Comm Policy Release 1 Rights Infring www.deloittenet.

Leia mais

Shared Services Center Get the global picture. Estudo de implementação de plataforma de desenvolvimento de centros de serviços partilhados ( CSP )

Shared Services Center Get the global picture. Estudo de implementação de plataforma de desenvolvimento de centros de serviços partilhados ( CSP ) Shared Services Center Get the global picture Estudo de implementação de plataforma de desenvolvimento de centros de serviços partilhados ( CSP ) Enquadramento Shared Services Center: Get the global picture

Leia mais

Sumário Capítulo l - Introdução l Capítulo 2 - Engenharia Industrial 11 Capítulo 3 - Economia 21

Sumário Capítulo l - Introdução l Capítulo 2 - Engenharia Industrial 11 Capítulo 3 - Economia 21 Sumário Capítulo l - Introdução 1.1. Objetivos 3 1.1.1. Objetivos amplos 3 1.1.2. Objetivos específicos 3 1.2. Mapa cognitivo 4 1.3. Engenharia industrial (Materiais e processos) 5 1.4. Custos e preços

Leia mais

Liderança efetiva Como as empresas ganham a confiança dos investidores

Liderança efetiva Como as empresas ganham a confiança dos investidores Liderança efetiva Como as empresas ganham a confiança dos investidores 2012 O valor de um líder Desde o início, tínhamos uma meta simples: encontrar uma métrica inequívoca e fácil de ser entendida com

Leia mais

RETURN ASSESSORIA E CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA CONSULTORIA:

RETURN ASSESSORIA E CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA CONSULTORIA: RETURN ASSESSORIA E CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA CONSULTORIA: UMA TECNOLOGIA DE PONTA VOLTADA PARA O LUCRO E QUALIDADE INFORMAÇÕES CADATRAIS RAZÃO SOCIAL: RETURN ASSESSORIA E CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.

Leia mais

VALEC: Desenvolvimento Sustentável do Brasil RELATÓRIO DE JULGAMENTO DA PROPOSTA TÉCNICA

VALEC: Desenvolvimento Sustentável do Brasil RELATÓRIO DE JULGAMENTO DA PROPOSTA TÉCNICA RELATÓRIO DE JULGAMENTO DA PROPOSTA TÉCNICA 1. EDITAL: Edital de Concorrência Pública N o 005/2009 Concorrência para a contratação de empresa de consultoria para elaborar e apoiar a implantação de um novo

Leia mais

MBA Gestão Financeira Controladoria e Auditoria. Coordenação: Agliberto Cierco

MBA Gestão Financeira Controladoria e Auditoria. Coordenação: Agliberto Cierco MBA Gestão Financeira Controladoria e Auditoria Coordenação: Agliberto Cierco Metodologia do TCC: O TCC se inicia na disciplina de Estratégia de Empresa, sendo acompanhado pela coordenação acadêmica do

Leia mais

Projetos, Programas e Portfólios

Projetos, Programas e Portfólios Prjets, Prgramas e Prtfólis pr Juliana Klb em julianaklb.cm Prjet Segund PMBOK (2008): um prjet é um esfrç temprári empreendid para criar um nv prdut, serviç u resultad exclusiv. Esta definiçã, apesar

Leia mais

PESQUISA O COMÉRCIO NO DIA DOS PAIS. Realização: Fecomércio/Ac Coordenação: IFEPAC Período: 15 a 25 de julho de 2011 Local: Rio Branco/Ac.

PESQUISA O COMÉRCIO NO DIA DOS PAIS. Realização: Fecomércio/Ac Coordenação: IFEPAC Período: 15 a 25 de julho de 2011 Local: Rio Branco/Ac. PESQUISA O COMÉRCIO NO DIA DOS PAIS Realização: Fecomércio/Ac Coordenação: IFEPAC Período: 15 a 25 de julho de 2011 Local: Rio Branco/Ac. 1 APRESENTAÇÃO Com a aproximação do Dia dos Pais, a Fecomércio/Ac,

Leia mais

FACULDADE KENNEDY BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FACULDADE KENNEDY BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FACULDADE KENNEDY BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO A Faculdade Kennedy busca sempre melhorar a qualidade, oferecendo serviços informatizados e uma equipe de profissionais preparada para responder

Leia mais

6 Levantamento de Dados

6 Levantamento de Dados 6 Levantamento de Dados 6.1. Definição dos momentos relevantes Os momentos relevantes da empresa foram determinados usando a metodologia proposta que englobava a análise do histórico da empresa no período

Leia mais

Case automação de processos internos

Case automação de processos internos Case automação de processos internos Novembro, 2014 2014 Deloitte Touche Tohmatsu 1 Agenda 1 A Deloitte 2 A Necessidade 3 A Solução 4 Por que Bizagi 5 Fatores críticos de sucesso 2014 Deloitte Touche Tohmatsu

Leia mais

Currículo: 2003/1. Créd. Teóricos Créd. Práticos 1 ADM.0086.00-9 Evolução dos Modelos de Gestão

Currículo: 2003/1. Créd. Teóricos Créd. Práticos 1 ADM.0086.00-9 Evolução dos Modelos de Gestão 19//15 11:5 Centro de Ciências Sociais Aplicadas Curso: 5 Administração (Matutino) Currículo: 3/1 1 ADM.86.-9 Evolução dos Modelos de Gestão Ementa: Conceitos básicos e histórico da Administração. Escolas

Leia mais

Desafios no. Desenvolvimento da Liderança reinventando o processo de formação

Desafios no. Desenvolvimento da Liderança reinventando o processo de formação Desafios no Desenvolvimento da Liderança reinventando o processo de formação Julho 2015 Apoio: O termo crise de liderança é cada vez mais usado em diversos setores sociais: políticos, executivos e até

Leia mais

Segunda edição da pesquisa Inteligência em Gestão de Riscos

Segunda edição da pesquisa Inteligência em Gestão de Riscos O estágio atual da gestão de riscos Estratégias e ações para o crescimento sustentável Segunda edição da pesquisa Inteligência em Gestão de Riscos 2 Da estratégia ao cotidiano da organização A gestão de

Leia mais

CURRÍCULO MATRIZ CURRICULAR

CURRÍCULO MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO MATRIZ CURRICULAR Matriz em implantação a partir de 2009, publicada em 24.12.2008 em vigor para a 1ª, 2ª e 3ª Séries 1ª Série Carga/Horária Economia 72 Fundamentos de Direito Aplicado à Administração

Leia mais

Sobre o estudo. Publico: De um lado: Consumidores Do outro: Profissionais de marketing, comunicação, design, pesquisa...

Sobre o estudo. Publico: De um lado: Consumidores Do outro: Profissionais de marketing, comunicação, design, pesquisa... Sobre o estudo perfil Publico: De um lado: Consumidores Do outro: Profissionais de marketing, comunicação, design, pesquisa... Amostra: Total: 1.035 respondentes Consumidores: 805 Profissionais: 230 objetivo

Leia mais

Aspectos fiscais e parafiscais associados às remunerações dos órgãos societários. Rosa Freitas Soares Janeiro 2011

Aspectos fiscais e parafiscais associados às remunerações dos órgãos societários. Rosa Freitas Soares Janeiro 2011 Aspectos fiscais e parafiscais associados às remunerações dos órgãos societários Rosa Freitas Soares Janeiro 2011 Índice 1. Tratamento fiscal das remunerações dos órgãos societários em sede de IRS/IRC

Leia mais

Gestão orçamentária na Construção Civil

Gestão orçamentária na Construção Civil Um retrato dos desafios, práticas e resultados do planejamento orçamentário Maio, 2014 Agenda Metodologia e amostra Desafios e cultura da organização na gestão orçamentária Processos e riscos do planejamento

Leia mais

CAMPUS SÃO PAULO - 1º 2012 TURMAS EM ANDAMENTO CURSO TURMA PRÉDIO SALA 1º DIA ADMINISTRAÇÃO DE MARKETING E JOÃO CALVINO 59 06/fev ADMINISTRAÇÃO DE

CAMPUS SÃO PAULO - 1º 2012 TURMAS EM ANDAMENTO CURSO TURMA PRÉDIO SALA 1º DIA ADMINISTRAÇÃO DE MARKETING E JOÃO CALVINO 59 06/fev ADMINISTRAÇÃO DE CAMPUS SÃO PAULO - 1º 2012 TURMAS EM ANDAMENTO CURSO TURMA PRÉDIO SALA 1º DIA ADMINISTRAÇÃO DE MARKETING E JOÃO CALVINO 59 06/fev ADMINISTRAÇÃO DE MARKETING F BLACKFORD 58 06/fev ADMINISTRAÇÃO DE NEGÓCIOS

Leia mais

MBA Executivo Internacional

MBA Executivo Internacional MBA Executivo Internacional Informações* Dias e horários das aulas: Quinzenalmente. Sextas e sábados. Das 08h30 às 17h30. Carga horária: 612 Horas *As informações podem sofrer alterações sem aviso prévio.

Leia mais

Deloitte Touche Tohmatsu Auditores Independentes

Deloitte Touche Tohmatsu Auditores Independentes Fundo de Investimento Imobiliário Grand Plaza Shopping (Administrado pela Rio Bravo Investimentos Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda.) Demonstrações Financeiras Referentes ao Exercício

Leia mais

RESOLUÇÃO. Esta Resolução entra em vigor nesta data, revogadas as disposições contrárias. Campinas, 16 de novembro de 2004.

RESOLUÇÃO. Esta Resolução entra em vigor nesta data, revogadas as disposições contrárias. Campinas, 16 de novembro de 2004. RESOLUÇÃO CONSEAcc CPS 3 /2004 APROVA AS EMENTAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO, DO CÂMPUS DE CAMPINAS, DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO. O Presidente do Conselho Acadêmico por Câmpus CONSEAcc, do câmpus de Campinas,

Leia mais

Drogasil S.A. Relatório de Avaliação Econômico-Financeira da Raia S.A. Data-base: 30 de junho de 2011

Drogasil S.A. Relatório de Avaliação Econômico-Financeira da Raia S.A. Data-base: 30 de junho de 2011 Drogasil S.A. Relatório de Avaliação Econômico-Financeira da Raia S.A. Data-base: 30 de junho de 2011 Deloitte Touche Tohmatsu Consultores Ltda. Índice Notas Importantes 04 Sumário Executivo 07 Descrição

Leia mais

Lei Anticorrupção Um retrato das práticas de compliance na era da empresa limpa

Lei Anticorrupção Um retrato das práticas de compliance na era da empresa limpa Lei Anticorrupção Um retrato das práticas de compliance na era da empresa limpa Um novo cenário para o Brasil O Brasil está entrando em uma nova era de maturidade de seu ambiente de negócios. Com a entrada

Leia mais

Lei Anticorrupção Um retrato das práticas de compliance na era da empresa limpa

Lei Anticorrupção Um retrato das práticas de compliance na era da empresa limpa Lei Anticorrupção Um retrato das práticas de compliance na era da empresa limpa Um novo cenário para o Brasil O Brasil está entrando em uma nova era de maturidade de seu ambiente de negócios. Com a entrada

Leia mais

Supply Chain Management Gerenciamento da cadeia de suprimentos. Prof. Paulo Medeiros

Supply Chain Management Gerenciamento da cadeia de suprimentos. Prof. Paulo Medeiros Supply Chain Management Gerenciamento da cadeia de suprimentos. Prof. Paulo Medeiros Supply Chain Management O período entre 1980 e 2000 foi marcado por grandes transformações nos conceitos gerenciais,

Leia mais

Consultoria especializada no desenvolvimento de pessoas, com soluções e serviços em 3 áreas:

Consultoria especializada no desenvolvimento de pessoas, com soluções e serviços em 3 áreas: Consultoria especializada no desenvolvimento de pessoas, com soluções e serviços em 3 áreas: Missão, Visão & Valores Missão Prover os clientes com soluções e serviços que os levem ao alcance de suas metas

Leia mais

Capítulo 2. Logística e Cadeia de Suprimentos

Capítulo 2. Logística e Cadeia de Suprimentos Capítulo 2 Logística e Cadeia de Suprimentos Prof. Glauber Santos glauber@justocantins.com.br 1 Capítulo 2 - Logística e Cadeia de Suprimentos Papel primordial da Logística na organização Gestão da Produção

Leia mais

14º Congresso de Auditoria Interna e Compliance

14º Congresso de Auditoria Interna e Compliance O Compliance e as metodologias para monitorar riscos de não conformidade 14º Congresso de Auditoria Interna e Compliance 11 de novembro 2014 14 horas Agenda Os principais objetivos do nosso encontro 1.

Leia mais

INSTITUTO DE EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO DE SAÚDE IEES. Excelência na Formação através da Experiência e Aplicação MARKETING FARMACÊUTICO PRÁTICO

INSTITUTO DE EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO DE SAÚDE IEES. Excelência na Formação através da Experiência e Aplicação MARKETING FARMACÊUTICO PRÁTICO E IEES I EDUCAÇÃO DE SAÚDE INSTITUTO DE EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO DE SAÚDE IEES Excelência na Frmaçã através da Experiência e Aplicaçã MARKETING FARMACÊUTICO PRÁTICO 1.CARGA HORÁRIA 32 Hras 2.DATA E LOCAL

Leia mais

Gerentes de Mídias Sociais

Gerentes de Mídias Sociais ECOMMERCE SCHOOL Fundada em junho de 2007, com o objetivo de ser um centro voltado para o desenvolvimento de profissionais de Internet, reunindo parcerias com escolas de excelência e importantes centros

Leia mais

A propósito, apresentamos a seguir um breve histórico sobre a matéria, um resumo da manifestação da Companhia, nossas considerações e a conclusão.

A propósito, apresentamos a seguir um breve histórico sobre a matéria, um resumo da manifestação da Companhia, nossas considerações e a conclusão. Para: SGE MEMO/SRE/GER-2/Nº 135/2006 De: GER-2 Data: 1/6/2006 Assunto: Pedido de Dispensa de Requisitos de Registro Processo CVM n o RJ 2006/3627 Senhor Superintendente Geral, Requerem a CREMER S.A ("Companhia"

Leia mais

Gerenciamento de ativos de software - SAM

Gerenciamento de ativos de software - SAM ADVISORY Gerenciamento de ativos de software - SAM Serviços de Compliance de Contratos (CCS) kpmg.com/br Gerenciando ativos de software de forma eficaz O Gerenciamento de Ativos de Software Software Asset

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação

Estratégias em Tecnologia da Informação Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 6 Sistemas de Informações Estratégicas Sistemas integrados e sistemas legados Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados Material de apoio 2 Esclarecimentos

Leia mais

Objetivo da Aula. Enterprise Resource Planning - ERP. Descrever os sistemas ERP, seus módulos e possíveis aplicações e tendências 23/4/2010

Objetivo da Aula. Enterprise Resource Planning - ERP. Descrever os sistemas ERP, seus módulos e possíveis aplicações e tendências 23/4/2010 Enterprise Resource Planning - ERP Objetivo da Aula Descrever os sistemas ERP, seus módulos e possíveis aplicações e tendências 2 1 Sumário Informação & TI Sistemas Legados ERP Classificação Módulos Medidas

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA No 94, DE 05 DE DEZEMBRO DE 2002

INSTRUÇÃO NORMATIVA No 94, DE 05 DE DEZEMBRO DE 2002 INSTRUÇÃO NORMATIVA No 94, DE 05 DE DEZEMBRO DE 2002 Dispõe sobre a especificação de atos integrantes da Tabela de Preços dos Serviços prestados pelos órgãos do Sistema Nacional de Registro de Empresas

Leia mais

Palavras-chave: logística - avaliação de fornecedores - nível de serviço.

Palavras-chave: logística - avaliação de fornecedores - nível de serviço. NÍVEL DE DESEMPENHO LOGÍSTICO: ANÁLISE DO MODELO DE AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES NA FERRAMENTAS GERAIS COM. E IMP. S/A Fábio Luís da Silva Maia* Jorge Luciano Welter da Silva** Resumo: O presente trabalho

Leia mais