ORIENTAÇÕES PARA A ELABORAÇÃO DO TCC

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ORIENTAÇÕES PARA A ELABORAÇÃO DO TCC"

Transcrição

1 Fundação Universidade do Tocantins - UNITINS Pró-Reitoria de Graduação Diretoria de Educação a Distância e Tecnologia Educacional Curso de Serviço Social EaD ORIENTAÇÕES PARA A ELABORAÇÃO DO TCC Coordenação de Curso Jaqueline Carvalho Quadrado Organizador Cristina Prestes Versão Revisada PALMAS TOCANTINS Março de 2009 Quadra 108 SUL Alameda 11 lote 03 CEP Palmas TO Fone: (63)

2 Caríssimo estudante do Curso de Serviço Social, O Trabalho de Conclusão de Curso TCC, desenvolvido em duas disciplinas obrigatórias no nosso Curso (TCC I e TCC II), é um momento em que se intensifica a prática de produção científica e acadêmica por meio da elaboração de um artigo científico. Baseado em teorias e práticas vivenciadas durante o curso, você irá exteriorizar a correlação metodológica estudada. As orientações, aqui apresentadas, servem para padronizar a forma de elaboração do TCC do curso de Serviço Social da UNITINS, que será constituído de um artigo científico. Sua proposta é elucidar e exemplificar a estruturação do TCC, bem como a aplicação de normas a serem seguidas para a construção do artigo científico, que é o objeto do TCC. Sua contribuição é para que os agentes envolvidos (docentes/discentes) tenham um padrão pré-definido de como construir o TCC, acrescentando valor e melhoria na apresentação escrita, quanto ao conteúdo a ser desenvolvido, para que o trabalho seja metodologicamente adequado. Quem acompanhará o desenvolvimento das atividades do artigo científico são os professores orientadores (docentes), os quais seguirão todas as diretrizes dispostas nessas orientações. Existem instruções, neste mesmo portal, da forma como construir referências bibliográficas e citações, que obrigatoriamente devem ser seguidas. Esperamos que, a partir dessas orientações, você faça uma boa leitura e tenha condições de elaborar seu TCC (artigo científico), dentro do padrão e qualidade desejados. Objetivos Geral Orientar os estudantes matriculados nas disciplinas de TCC I e TCC II 6 e 7º período do Curso de Serviço Social da UNITINS quanto à estrutura, elaboração, postagem e apresentação do artigo científico a ser desenvolvido nas duas disciplinas; Específicos Normatizar, com base nas definições da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), a estrutura e o modelo da construção do artigo científico; 2

3 Contribuir com as práticas de orientação e acompanhamento metodológico para a produção do conhecimento científico. Fomentar atividades de iniciação científica junto ao corpo docente e discente do Curso de Serviço Social da UNITINS. Origem do TCC e áreas de estudo O seu TCC deve ser caracterizado como um artigo científico de revisão bibliográfica sobre uma temática social que pode ser oriunda de: 1. Uma problemática social detectada no Estágio Supervisionado em Serviço Social; 2. Uma problemática social que desperta em você a curiosidade científica; 3. Uma experiência profissional em alguma política pública. IMPORTANTE: Mesmo que você ainda não esteja inserido do campo de estágio ou que ainda não o tenha concluído, deve fazer o TCC em forma de artigo científico, pois são disciplinas independentes. Nestes casos o seu TCC pode ser embasado nos itens 2 e 3 mencionados anteriormente. O seu TCC deverá pertencer à algum desses eixos e/ou sub-eixos: Eixos Sub-eixos Fundamentos Serviço Social do Fundamentos históricos e teórico-metodológicos do Serviço Social Pesquisa em Serviço Social Projeto ético-político profissional do Serviço Social Ética e Serviço Social Formação profissional e o processo interventivo do Serviço Social Questão Social e Trabalho Formação profissional em Serviço Social Processo Interventivo do Serviço Social Trabalho e classes sociais Práticas sociais, instituições sociais, lutas sociais Organizações da sociedade civil: Práticas sociais e instituições sociais Lutas sociais e organizações da sociedade civil Questão agrária, questão urbana e questão sócio ambiental: Questão agrária Questão urbana Questão Sócio-Ambiental Questões étnico-raciais, de gênero e de geração: 3

4 Questão Étnico-Raciais Questão de Gênero (mulher/sexualidade) Questão Geracional: Criança, Adolescente, Juventude e Idoso Controle social e participação social Estado, Direitos e Democracia: Estado Direitos e Democracia Direitos Humanos Planejamento e gestão de políticas, programas e projetos sociais. Política Social Seguridade social e políticas sociais setoriais: Seguridade Social: Saúde, Previdência, Assistência, Educação, Habitação, Cultura, Políticas de Trabalho e Geração de Emprego e Renda, Desenvolvimento social e regional dentre outras. É importante que seu problema de estudo pertença a um desses eixos e/ou sub-eixos. Caso surjam dúvidas para definição da temática ou demais assuntos pertinentes ao TCC, busque orientação pela interatividade da disciplina ou por telefone na coordenação do curso (063) Organização dos grupos de TCC Os alunos devidamente matriculados nas disciplinas de TCC I e TCC II, do 6 e 7º período de Serviço Social da UNITINS, devem realizar o trabalho em grupo de 3 (três) a 5 (cinco) componentes. Os próprios estudantes farão o cadastro de seu grupo na ferramenta on-line de TCC (portal) por meio do respectivo login e senha que possibilitará tal operação, não precisando mais que o Assistente de Sala faça tal serviço. Ressalta-se que é uma responsabilidade do próprio estudante em fazer tal cadastro, por isso, serão repassadas nas teleaulas as devidas orientações de como proceder, além de serem postados os tutoriais e demais informações nas aulas interativas. IMPORTANTE: mesmo os grupos que queiram permanecer com os mesmos componentes de estágio, terão que se recadastrar na ferramenta no tempo hábil. O portal para cadastramento ou recadastramento dos grupos para TCC, encontra-se aberto desde o dia 10/10/2008. A data de fechamento será informada posteriormente nas teleaulas e no portal. Cada grupo deverá escolher um moderador, que seja também estudante, que fará o cadastro dos integrantes no sistema. Este moderador não poderá ser retirado do grupo. O moderador também 4

5 indicará um suplente, sendo que ambos (moderador e suplente) terão acesso ao cadastro, podendo alterá-lo, caso necessário. Só será aceita a formação de grupos divergente do que foi exposto acima, em casos excepcionais, como a transferência de estudante para uma cidade que não há o número suficiente (3 a 5) para compor o grupo, por exemplo. Nestes casos, deverão entrar em contato urgentemente com a Coordenação do Curso pelo telefone (63) ou pelo para que esses casos especiais sejam analisados pela equipe de TCC. O grupo deverá optar por uma das temáticas dispostas na área de concentração do TCC. Avaliação das disciplinas de TCCI e TCC II TCCI: Avaliação A1 será feita pelo acadêmico em data marcada no calendário acadêmico, a qual será pontuada de 0 (zero) a 10,0 (dez), conforme diretrizes institucionais de avaliação. Avaliação A2 será feita pelo acadêmico em data marcada no calendário acadêmico, a qual será pontuada de 0 (zero) a 10,0 (dez), conforme diretrizes institucionais de avaliação. Avaliação A3 será feita pelo acadêmico em data marcada no calendário acadêmico, a qual será pontuada de 0 (zero) a 10,0 (dez), conforme diretrizes institucionais de avaliação. OBS: Portanto, as avaliações da disciplina de TCCI, permanecem de acordo com o calendário acadêmico e provas objetivas. TCCII: Avaliação A1 será objetiva e feita pelo estudante em data marcada no calendário acadêmico e será pontuada de 0 (zero) a 10,0 (dez), conforme diretrizes institucionais de avaliação. Avaliação A2 Artigo Científico devidamente digitado e postado no portal até a data programada e será pontuado de 0 (zero) a 10,0 (dez) pelos professores responsáveis, conforme os critérios definidos nessas orientações. 5

6 Avaliação A3 será objetiva e feita pelo estudante em data definida no calendário acadêmico. Essa avaliação será pontuada de 0 (zero) a 10,0 (dez), conforme diretrizes institucionais de avaliação. A média será assim calculada: A1 MF= ou A3 2 + A2 6,0 OBS 1: A avaliação A3, em hipótese alguma, será objeto de substituição do artigo científico (Avaliação A2); OBS 2: Caso o grupo de estudantes não consiga a nota 6,0(seis) estabelecida para a avaliação A2 (artigo científico), este terá o direito a uma refacção. OBS 3: O estudante que não atingir a média 6,0 nas avaliações objetivas A1 e A3, terá uma última oportunidade avaliativa relacionada ao TCC I e II (A4), aplicada conforme normativa n 006/2008 e previsão no calendário acadêmico, no início do semestre subseqüente. OBS 4: A nota final do artigo científico somente será atribuída pelos professores depois do período da refacção a ser efetuada pelos grupos, caso seja necessário. Período de refacção difere do período de elaboração que é a primeira versão postada. A entrega final do artigo está vinculada ao atendimento às correções sugeridas pelo professor (refacção). Tais sugestões dos professores acompanham a versão digital do artigo qual é devolvido para que os grupos façam as adequações solicitadas. É importante destacar que os grupos terão a alternativa de somente uma refacção. OBS 5: Cada grupo deverá entregar duas versões do TCC, sendo uma postada na ferramenta e outra entregue impressa no respectivo Pólo de Apoio Presencial. IMPORTANTE: DO PÓLO: A parte escrita será a mesma postada na ferramenta. Depois que o professor fizer as devidas sugestões e enviar para refacção, o grupo adéqua o trabalho conforme o solicitado e reenvia para fechamento da nota. Com a nota fechada, o grupo solicita a impressão pelo sistema, qual já criará automaticamente a capa com as informações necessárias (tema, professor orientador, nota, data, etc). Poderão ser acrescentadas fotos, gráficos, e/ou figuras, como anexo/apêndice ao texto, caso julgar estritamente relevante. Essa versão impressa, servirá para compor sua documentação junto ao Pólo, por isso, é indispensável a entrega. DA FERRAMENTA: Só poderá conter texto (sem figuras, gráficos, fotos etc) com o limite de até caracteres. Ressalta-se que não há um limite mínimo de carácteres estipulado, no entanto, solicita-se que utilizem o mais próximo possível do limite máximo estipulado ( c). Este é que será avaliado pelos professores e enviado para o grupo para refacção, de acordo com os requisitos desse manual e orientações em tele aulas. DO ESTUDANTE: É importante que cada acadêmico guarde consigo uma cópia de todos os trabalhos postados, individualmente. Portanto, primeiro faça a postagem na ferramenta e depois de obter as correções/sugestões dos professores, é que fará a versão impressa para ser entregue ao respectivo Pólo para que seja arquivado em sua pasta individual, e lembre-se de guardar também uma cópia com você, individualmente, mesmo 6

7 o trabalho sendo em grupo, para efeitos de documentação. É uma segurança a mais para o estudante, além de poder utilizá-lo posteriormente, para submissão em eventos científicos para fins de publicação. Critérios de avaliação A seguir, são apresentadas as rubricas consideradas para avaliação final do TCC. Rubrica para avaliação de produção escrita do TCC Insatisfatório Bom Muito bom TÍTULO/TEMA (aproximadamente 100 caracteres) 0,2 0,35 0,50 É estratégico e criativo? É objetivo? Utiliza de termos simples? Corresponde ao desenvolvimento, à essência do trabalho? Caso tenha subtítulo, ele complementa o título com informações relevantes? RESUMO E PALAVRAS-CHAVE (900 caracteres) 0,5 1,0 1,5 O resumo é uma síntese concisa do artigo. O texto está apresentado sem parágrafos? O texto expõe o objetivo do artigo? Consta a metodologia do estudo? Expõe os principais conteúdos, considerações e encaminhamentos que são abordados no texto? Apresenta a problemática de estudo e autores discutidos com as principais conclusões? São apresentadas de três a cinco palavras-chave que caracterizam o tema e servem para indexar o artigo? NA PARTE INTRODUTÓRIA (3.000 caracteres) 0,25 0,75 1,0 Está evidente o tema de estudo e sua contextualização social? O texto apresenta a justificativa, o porquê da escolha e de determinado problema? O texto apresenta os objetivos do estudo, bem como sua relevância social? Explicita a metodologia do estudo? Está organizado, coerente e incita o leitor a adentrar no corpo do trabalho? NO DESENVOLVIMENTO ( caracteres) 1,5 3,0 4,0 O texto apresenta o referencial teórico adequado ao tema de pesquisa, fundamentado segundo os critérios científicos? Apresenta uma seqüência lógica de idéias e pensamentos deixando explícito o tema de estudo? O texto é apresentado ileso de erros ortográficos e de concordância de gramática? Está adequado aos procedimentos metodológicos conforme orientações postadas no portal e no material impresso da disciplina de TCCI e TCCII? 7

8 Utiliza corretamente a terminologia técnica e conceitual que o tema investigado exige? A bibliografia citada foi explorada com qualidade e suficiência? Tem coerência e coesão textual? CONCLUSÃO (3.000 caracteres) 0,8 1,5 2,0 O texto contempla indicação de considerações finais sobre a temática? Retoma as principais problemáticas discutidas? É um texto lógico e autêntico? O texto demonstra conhecimento próprio e conclusivo sobre a temática de estudo? REFERÊNCIAS (2.500 caracteres) 0,5 0,8 1,0 O texto informa a totalidade das fontes de informação que foram utilizadas, ou seja, livros, revistas, fitas de vídeo, sites, artigos disponíveis na internet, CD-ROMs, Constituições (Federal, Estadual e do Município), Leis, apostilas, apontamentos de aula, pessoasfonte, entre outros. A digitação é apresentada na forma de lista em ordem alfabética digitada em espaço simples, sem margem e, entre uma e outra, espaço duplo de acordo com as normas da ABNT e/ou Manual de Referências da Unitins? Nota final atribuída ao TCC (soma de cada item acima), máximo de 10 pontos. Estrutura do artigo científico O artigo para o TCC deverá ser em forma de revisão bibliográfica. Caracteriza-se como de revisão, por não exigir pesquisa de campo. No artigo de revisão, o foco principal é o debate teórico entre si e os autores escolhidos. Portanto, o artigo de revisão é definido predominantemente quando não contém pesquisa inédita e novos resultados. O(s) autor(es) escolhe(m) um eixo ou sub-eixo interessante e autores de quem se pode esperar um artigo de confiabilidade. (Veja sobre os eixos e sub-eixos no item 3 deste manual). Com base nisso, produz (em) um texto científico sobre uma determinada temática social com devidas fundamentações teóricas. Portanto, o artigo científico de revisão bibliográfica, nada mais é que a apresentação sintética, dos resultados de estudos sistematizados a respeito de uma problemática social. O objetivo fundamental de um artigo é ser um meio rápido e sucinto de divulgar e tornar conhecidos, por meio de sua publicação em periódicos especializados, as considerações alcançadas e as principais discussões sobre a temática em análise. Fazem parte da constituição do artigo, a problemática de estudo, o referencial teórico utilizado (as teorias que servem de base para orientar todo o estudo) e o contraponto dessas idéias. Assim, os problemas abordados pelos artigos podem ser os mais 8

9 diversos: podem fazer parte quer de questões que historicamente são polemizadas, quer de problemas teóricos ou práticos novos. O artigo possui uma estrutura pré-determinada, qual foi adaptada/simplificada para o curso de Serviço Social desta IES, que se subdivide em: pré-textuais, textuais e pós-textuais. 1. PÁGINAS PRÉ-TEXTUAIS Pré-Textuais: Título e subtítulo (se houver); Nome do(s) autor(es); Resumo (no idioma do país) e palavras-chave Título e subtítulo O título precisa ser criativo e expressar objetivamente a essência do trabalho. Não precisa dispor de palavras rebuscadas, senão, não atenderá o objetivo principal desse tipo de trabalho científico, que é publicizar as informações de forma clara. É necessário que não seja longo, mesmo se for preciso utilizar subtítulo, qual é opcional e somente deve ser utilizado quando for necessário e complementar o título com informações relevantes, para melhorar a compreensão do tema. Exemplo: MULHERES PROFISSIONAIS DO SEXO (TÍTULO): Ato de Sobrevivência ou Opção de Vida?(SUBTÍTULO) Ressalta-se que o título juntamente com o subtítulo, no seu TCC, não poderá exceder 100 caracteres Nome do(s) autor(es) Normalmente se utiliza o(s) nomes dos autores, no início do trabalho, logo após o título. Sempre priorizando o último nome primeiro e depois o nome ou iniciais, veja os exemplos a seguir: Exemplo1: PRESTES, C.; RUITA, A.; CARVALHO, E. Exemplo2: PRESTES, Cristina. RUITA, Alessandra e CARVALHO, Eva. 9

10 ATENÇÃO: Como na ferramenta do portal haverá uma capa padrão para os trabalhos de TCC, NÃO precisarão utilizar dessa formatação para os nomes dos componentes do grupo, pois já aparecerão automaticamente na capa, quando fizerem a impressão a impressão Resumo (em Português) O resumo precisa ser um texto conciso, sem parágrafos. Ele serve para informar o objetivo do estudo, a metodologia utilizada, a questão chave, os principais conceitos (sem apresentar sua definição), as principais conclusões ou resultados obtidos. Tem a finalidade de descrever, seqüencialmente, os sucessivos componentes para a construção do texto científico. Ressalta-se que para a versão que será postada, o resumo não poderá exceder a 900 caracteres, juntamente com as palavras-chave Palavras-chave Palavras-chave são as mais recorrentes no texto. São as que caracterizam o tema e servem para indexar o artigo no sistema das bibliotecas (CNPQ ou CAPES). Normalmente se utiliza de 3 a 5 palavras. Veja o exemplo de acordo com o título exemplificado 1.1: Exemplo: PALAVRAS-CHAVE: Mulher; Profissional do Sexo; Questão de gênero Ressalta-se que para a versão que será postada, as palavras-chave devem ser colocadas logo abaixo do resumo. 2. PÁGINAS TEXTUAIS Textuais: Introdução; Desenvolvimento (argumentação e fundamentação lógica) e Conclusão. Além desses, há outros elementos que são de apoio ao texto: Citações; Notas de rodapé e Ilustrações (tabelas, quadros e figuras). 2.1 Introdução A introdução do artigo deve ser clara e objetiva, no entanto, é preciso trazer implicitamente a justificativa do trabalho abordando o quê se fez, como se fez e o porque o fez. Na introdução, é onde se situa o leitor acerca do tema estudado, por isso, deve haver ali, uma visão global do estudo. 10

11 Como sugestão, poderão seguir esse esquema facilitador para estruturação dos parágrafos na introdução: 1º PARÁGRAFO DA INTRODUÇÃO: Apresente informações sobre o tema, aproveitando para justificar a escolha e importância do mesmo, bem como, o que te motivou a estudá-lo. Não esqueça que o problema detectado é um dos fatores motivadores; 2º PARÁGRAFO DA INTRODUÇÃO: Explique quais são seus objetivos, gerais e específicos, quanto à realização do trabalho. 3º PARÁGRAFO DA INTRODUÇÃO: De forma sucinta e sequencial, mostre ao leitor os conteúdos que serão apresentados. Por exemplo: O presente trabalho iniciará com um resgate histórico da, bem como, abordará discussões acerca de. Por fim, faça um breve fechamento da introdução, incitando o leitor a adentrar no texto. Ressalta-se que a introdução para seu TCC, não poderá exceder a caracteres Desenvolvimento No desenvolvimento, o(s) autor (es) devem expor e discutir as teorias que foram utilizadas para entender e esclarecer o problema, apresentando-as e relacionando-as com a dúvida investigada; apresentar as demonstrações dos argumentos teóricos e/ou dos resultados que as sustentam. O corpo do artigo pode ser dividido em itens, se essa divisão for necessária ao desenvolvimento do estudo e à compreensão de suas subdivisões. É importante expor os argumentos de forma explicativa ou discursiva. Fazendo assim, o autor demonstra ter conhecimento da literatura básica e do assunto tratado. É necessário analisar as informações publicadas sobre o tema até o momento da redação final do trabalho. O desenvolvimento exige atenção e dedicação especial, pois é a parte mais importante do trabalho. É onde você irá expor em ordem lógica e coerente, as idéias sobre o tema e a argumentação teórica dos autores utilizados, com as devidas citações diretas e indiretas. É importante que o referencial teórico utilizado seja adequado ao tema de estudo e que esteja atualizado. Além disso, deve-se utilizar corretamente a terminologia técnica e conceitual que o 11

12 tema investigado exige e para tal, a bibliografia citada deve ser explorada com qualidade e suficiência. É o momento onde o(s) autor (es) do artigo irão discutir teoricamente com o(s) pensador (es) já renomado(s) que já escreveram sobre a temática trabalhada. Na escrita é preciso demonstrar conhecimento profundo acerca da literatura versada sobre o tema e apresentar devidamente as fontes sobre as informações utilizadas. (veja o manual de citações e referências). O desenvolvimento do seu TCC, não poderá exceder a caracteres Conclusão Conclusão é a parte em que o autor indica se o problema de estudo foi contemplado, bem como apresenta as considerações finais e as descobertas do texto, evidenciando com clareza e objetividade as deduções extraídas dos resultados obtidos ou apontadas ao longo da discussão do assunto. Neste momento são relacionadas as diversas idéias desenvolvidas ao longo do trabalho, num processo de síntese dos principais resultados, com os comentários do(s) autor(es) e as contribuições trazidas a partir do estudo. Cabe, ainda, lembrar que as considerações finais é um fechamento do trabalho estudado, por isso, que nessa seção não se permite a inclusão de dados que já não tenham sido apresentados anteriormente. Ressalta-se que as considerações finais não poderão exceder a caracteres. 3 PÁGINAS PÓS-TEXTUAIS Pós-Textuais: Referências; Apêndices (elaborados pelo autor) e Anexos (documentos relevantes) Referências As referências é o conjunto de fontes que permitem a identificação, no todo ou em parte, de documentos impressos ou registrados em diferentes tipos de materiais. As referências devem ter sido mencionadas no texto do trabalho e devem obedecer as Normas da ABNT/NBR 6023/2002. Trata-se de uma listagem dos livros, artigos e outros elementos de autores efetivamente utilizados e referenciados ao longo do artigo. (veja o Manual de Referências Bibliográficas). 12

13 Ressalta-se que para a versão que será postada, as referências bibliográficas não poderão exceder a caracteres Apêndices e anexos Apêndices é material complementar acrescentado ao final do trabalho, desde que seja pertinente e venha acrescentar algo relevante ao tema do estudado (é opcional). Ressalta-se que apêndice é o material produzido pelo autor. Ex. Gráficos, fotos, relatórios, questionários de entrevistas, etc Os Anexos também são materiais complementares ao estudo que são anexados aos final do mesmo (opcionais), com a diferença que não são de autoria do(s) autor(es) do artigo. Exemplo: Leis, resoluções, cópias de atas, etc ATENÇÃO: Só utilize apêndice e/ou anexo se forem relevantes à melhor compreensão do trabalho e somente poderão ser colados na versão que será entregue no seu respectivo Pólo. Cuidados com a escrita do artigo científico Impessoalidade: evite referências como nosso trabalho, nosso estudo, nossa pesquisa, utilize colocações como o presente trabalho, a presente pesquisa. Não utilize pronomes pessoais, como nós, no texto nem quando se tratar de apresentação de resultados obtidos. Evite situações como: somos da opinião que, julgamos que, chegamos à conclusão que, deduzimos que, etc. Objetividade: o caráter objetivo do texto diminui a possibilidade de que comentários, frases ou opiniões pessoais sejam nele inseridos, bem como evita que o texto fique longo demais. Elimine argumentos desnecessários. Modéstia e cortesia: os resultados de estudos ou pesquisas anteriores não devem ser apontados de forma a insultar ou desfazer dos resultados alcançados. A cortesia é importante ao se referenciar a discordância dos resultados de pesquisas anteriores. Simplicidade: essa característica deve estar presente em qualquer explicação ou afirmação redigida textualmente de modo a ser facilmente assimilada pelo leitor. 13

14 Coerência: refere-se ao uso de nomes, de números, à grafia de palavras, ao emprego de termos. Além disso, o autor deve estar atento para não afirmar o que negou e vice-versa. Ordem lógica: a apresentação das idéias deve ser organizada e dentro de uma seqüência lógica. Direitos autorais: Lei n de 19 de fevereiro de 1998, garante ao autor os direitos morais e patrimoniais sobre a obra que criou. Traz em seu bojo o que é permitido e proibido a título de reprodução e quais as sanções civis a serem aplicadas aos infratores garante ao autor os direitos morais e patrimoniais sobre a obra que criou. Traz em seu bojo o que é permitido e proibido a título de reprodução e quais as sanções civis a serem aplicadas aos infratores. Outra legislação que protege o autor do texto é a Lei n /2003 que altera e acresce parágrafo ao art. 184 e dá nova redação ao art. 186 do Decreto-Lei n o 2.848, de 7 de dezembro de 1940 Código Penal. (...) Art Violar direitos de autor e os que lhe são conexos: Pena detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, ou multa. 1 o Se a violação consistir em reprodução total ou parcial, com intuito de lucro direto ou indireto, por qualquer meio ou processo, de obra intelectual, interpretação, execução ou fonograma, sem autorização expressa do autor, do artista intérprete ou executante, do produtor, conforme o caso, ou de quem os represente: Pena reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa. 2 o Na mesma pena do 1 o incorre quem, com o intuito de lucro direto ou indireto, distribui, vende, expõe à venda, aluga, introduz no País, adquire, oculta, tem em depósito, original ou cópia de obra intelectual ou fonograma reproduzido com violação do direito de autor, do direito de artista intérprete ou executante ou do direito do produtor de fonograma, ou, ainda, aluga original ou cópia de obra intelectual ou fonograma, sem a expressa autorização dos titulares dos direitos ou de quem os represente. 3 o Se a violação consistir no oferecimento ao público, mediante cabo, fibra ótica, satélite, ondas ou qualquer outro sistema que permita ao usuário realizar a seleção da obra ou produção para recebê-la em um tempo e lugar previamente determinados por quem formula a demanda, com intuito de lucro, direto ou indireto, sem autorização expressa, conforme o caso, do autor, do artista intérprete ou executante, do produtor de fonograma, ou de quem os represente: Pena reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa. Assim, repudiamos quaisquer indícios de direitos autorais violados, famoso plágio. Textos com esta prática ou vício serão automaticamente desconsiderados e reprovados. Formatação do artigo científico 1 Para a versão impressa à ser entregue no Pólo ou C.A.: O artigo deverá ser impresso utilizando-se papel de boa qualidade, formato A4 (210 x 297 mm) e na cor preta. Utiliza-se fonte 12 para o texto e 10 para as citações acima de 3 (três linhas), essas citações diretas devem estar recuadas 4 (quatro) centímetros da margem esquerda da página, com 14

15 espaçamento simples notas de rodapé, paginação e legendas das ilustrações e tabelas. Não se deve usar, para efeito de alinhamento, barras ou outros sinais, na margem lateral do texto. As margens são formadas pela distribuição do próprio texto, no modo justificado, dentro dos limites padronizados, de modo que a margem direita fique reta no sentido vertical, com as seguintes medidas: Superior: 3,0 cm. da borda superior da folha; Esquerda: 3,0 cm da borda esquerda da folha; Direita: 2,0 cm. da borda direita da folha; Inferior: 2,0 cm. da borda inferior da folha. O espaçamento entre as linhas é de 1,5 cm. As notas de rodapé, o resumo, as referências, as legendas de ilustrações e tabelas, as citações textuais de mais de três linhas devem ser digitadas em espaço simples de entrelinhas. As referências listadas no final do trabalho devem ser separadas entre si por um espaço duplo. Para a numeração das seções devem-se utilizar algarismos arábicos. O indicativo de uma seção secundária é constituído pelo indicativo da seção primária a que pertence, seguido do número que lhe foi atribuído na seqüência do assunto, com um ponto de separação: 1.1; 1.2; etc. Aos Títulos das seções primárias, recomenda-se que sejam grafados em caixa alta, com fonte 12, precedido do indicativo numérico correspondente; nas seções secundárias, os títulos sejam grafados em caixa alta e em negrito, com fonte 12, precedido do indicativo numérico correspondente; nas seções terciárias e quaternárias, utilizar somente a inicial maiúscula do título, com fonte 12, precedido do indicativo numérico correspondente. Os termos em outros idiomas devem constar em itálico, sem aspas. Exemplos: a priori, on-line, savoir-faire, know-how, apud, et alii, idem, ibidem, op. cit. Para dar destaque a termos ou expressões deve ser utilizado o itálico. Evitar o uso excessivo de aspas, pois elas poluem visualmente o texto. As ilustrações compreendem quadros, gráficos, desenhos, mapas e fotografias, lâminas, quadros, plantas, retratos, organogramas, fluxogramas, esquemas ou outros elementos autônomos e demonstrativos de síntese necessários à complementação e melhor visualização do texto. Devem aparecer sempre que possível na própria folha onde está inserido o texto, porém, caso não seja possível, apresentar a ilustração em anexo ou apêndice. Quanto às tabelas, elas constituem uma forma adequada para apresentar dados numéricos, principalmente quando compreendem valores comparativos. Conseqüentemente, devem ser 15

16 preparadas de maneira que o leitor possa entendê-las sem que seja necessária a recorrência ao texto, da mesma forma que o texto deve prescindir das tabelas para sua compreensão. 2 - Para a versão impressa à ser postada na ferramenta on-line: NÃO SERÁ COBRADA A FORMATAÇÃO ACIMA DESCRITA para a versão que será postada na ferramenta on-line. Na ferramenta onde serão postados os TCC, não há muitos recursos como no Word e demais editores de texto para a devida formatação, por isso, os professores corretores, NÃO considerarão na avaliação tal exigência. Procurem aproximar ao máximo possível da formatação acima mencionada para melhor apresentação do seu trabalho, mas é sabido das limitações que a ferramenta que contém, por isso, não haverá prejuízo para os acadêmicos caso venha fora dos padrões sugeridos. ATENÇÂO: Existem datas determinadas para a realização das atividades acadêmicas, que serão informadas nas teleaulas e no portal da UNITINS para elaboração do TCC, fique atento para cumpri-las. CONSIDERAÇÕES FINAIS Agora que você já fez a leitura de todo o manual de Orientações para Elaboração do TCC (Artigo Científico), tem uma compreensão geral de todas as etapas para a elaboração e postagem do Artigo Científico, além dos critérios sob os quais será avaliado. É hora de colocar as mãos na massa e, com dedicação e objetividade, começar a trabalhar no TCC (Artigo Científico). Fiquem atentos para a organização dos horários de estudos, já que a disciplina e a autonomia do grupo serão fundamentais para o sucesso de mais este trabalho e, com ele, a conclusão do Curso de Serviço Social. Lembre-se que vocês não estão sozinhos. A nossa equipe está a disposição pela interatividade das disciplinas de TCC I e TCC II. Desejamos muito sucesso na Elaboração do Artigo Científico e na vida profissional! Equipe de TCC 16

ORIENTAÇÕES PARA A ELABORAÇÃO DO TCC

ORIENTAÇÕES PARA A ELABORAÇÃO DO TCC Fundação Universidade do Tocantins - UNITINS Pró-Reitoria de Graduação Diretoria de Educação a Distância e Tecnologia Educacional Curso de Serviço Social EaD ORIENTAÇÕES PARA A ELABORAÇÃO DO TCC Coordenação

Leia mais

ESTRUTURA DO ARTIGO CIENTÍFICO

ESTRUTURA DO ARTIGO CIENTÍFICO UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ COLEGIADO DE LETRAS: EAD/UAB/UESC PROFª MSC. RITA LÍRIO DE OLIVEIRA ESTRUTURA DO ARTIGO CIENTÍFICO ITABUNA - BAHIA 2013 PROFª MSC. RITA LÍRIO DE OLIVEIRA ESTRUTURA DO

Leia mais

PASSO-A-PASSO PARA DESENVOLVER E REDIGIR UM ARTIGO CIENTÍFICO

PASSO-A-PASSO PARA DESENVOLVER E REDIGIR UM ARTIGO CIENTÍFICO CURSO DE PEDAGOGIA EaD PASSO-A-PASSO PARA DESENVOLVER E REDIGIR UM ARTIGO CIENTÍFICO 1. CARACTERÍSTICAS E CONCEITUAÇÃO Este texto trata a respeito das Normas da ABNT com a finalidade de orientar os acadêmicos

Leia mais

ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO

ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO ORIENTAÇÕES BÁSICAS ESTRUTURA DO ARTIGO Regra geral um artigo possui a seguinte estrutura: 1.Título 2. Autor (es) 3. Resumo e Abstract 4. Palavras-chave; 5. Conteúdo (Introdução,

Leia mais

- TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto de 2008)

- TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto de 2008) Faculdade Dom Bosco de Porto Alegre Curso de Sistemas de Informação Trabalho de Conclusão de Curso Prof. Dr. Luís Fernando Garcia - TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto

Leia mais

GESTÃO HOSPITALAR. PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar

GESTÃO HOSPITALAR. PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO HOSPITALAR PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Elaborar um estudo acerca Estrutura e Funcionamento do Sistema de Saúde Pública e Privada no Brasil.

Leia mais

ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DO PROJETO/ARTIGO 1. O PROJETO DE PESQUISA

ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DO PROJETO/ARTIGO 1. O PROJETO DE PESQUISA ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DO PROJETO/ARTIGO 1. O PROJETO DE PESQUISA A primeira etapa para a organização do TCC nos cursos de pós-graduação lato sensu a distância consiste na elaboração do projeto de pesquisa,

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FACULDADE DE ESTUDOS SOCIAIS DO ESPÍRITO SANTO FACULDADE PIO XII REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ( 6º PERÍODO/2013-7º PERÍODO/2014-8º PERÍODO/2014 ) Cariacica 2013/2014 FACULDADE DE ESTUDOS

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE INGRESSO E VITALICIAMENTO DOS NOVOS MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO CEARÁ

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE INGRESSO E VITALICIAMENTO DOS NOVOS MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO CEARÁ GESTÃO2010/2012 ESCOLASUPERIORDOMINISTÉRIOPÚBLICO(Art.1ºdaLei11.592/89) Credenciada pelo Parecer 559/2008, de 10/12/08, do CEC (Art. 10, IV da Lei Federal n.º 9.394, de 26/12/1996 - LDB) NORMAS PARA ELABORAÇÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - Unioeste PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS - PPGCA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - Unioeste PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS - PPGCA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - Unioeste PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS - PPGCA Normas para elaboração de Dissertações do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais MODELO

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE AGUDOS - FAAG BIBLIOTECA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO. REVISTA DiCA!

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE AGUDOS - FAAG BIBLIOTECA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO. REVISTA DiCA! CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE AGUDOS - FAAG BIBLIOTECA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO REVISTA DiCA! Biblioteca - FAAG Tel. (14) 3262-9400 Ramal: 417 Email: biblioteca@faag.com.br http://www.faag.com.br/faculdade/biblioteca.php

Leia mais

MANUAL PEDAGÓGICO DE ORIENTAÇÕES DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC e ESTÁGIO SUPERVISIONADO VII

MANUAL PEDAGÓGICO DE ORIENTAÇÕES DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC e ESTÁGIO SUPERVISIONADO VII Fundação Universidade do Tocantins - UNITINS Pró-Reitoria de Graduação Diretoria de Educação a Distância e Tecnologia Educacional Curso de Pedagogia 8º Período Turma 2007 MANUAL PEDAGÓGICO DE ORIENTAÇÕES

Leia mais

MONOGRAFIA ESTRUTURA DE MONOGRAFIAS

MONOGRAFIA ESTRUTURA DE MONOGRAFIAS MONOGRAFIA Trata-se de uma construção intelectual do aluno-autor que revela sua leitura, reflexão e interpretação sobre o tema da realidade. Tem como base a escolha de uma unidade ou elemento social, sob

Leia mais

PADRÃO PARA NORMALIZAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DA FACULDADE PROMOVE DE JANAÚBA:

PADRÃO PARA NORMALIZAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DA FACULDADE PROMOVE DE JANAÚBA: Modelo de Capa ASSOCIAÇÃO EDUCATIVA DO BRASIL - SOEBRAS FACULDADE PROMOVE DE JANAÚBA PADRÃO PARA NORMALIZAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DA FACULDADE PROMOVE DE JANAÚBA: modelo apresentado para

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA (ABNT - NBR 15287- válida a partir de 30.01.2006) 1 COMPONENTES DE UM PROJETO DE PESQUISA (itens em negrito são obrigatórios) ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS Capa

Leia mais

Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos

Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos Padrão FEAD de normalização Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos Objetivo Visando padronizar os trabalhos científicos elaborados por alunos de nossa instituição Elaboramos este manual

Leia mais

Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT

Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT Editoração do Trabalho Acadêmico 1 Formato 1.1. Os trabalhos devem ser digitados em papel A-4 (210 X297 mm) apenas no anverso (frente) da folha. 2 Tipo e tamanho

Leia mais

NORMAS PARA REDAÇÃO E IMPRESSÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRODUÇÃO VEGETAL

NORMAS PARA REDAÇÃO E IMPRESSÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRODUÇÃO VEGETAL NORMAS PARA REDAÇÃO E IMPRESSÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRODUÇÃO VEGETAL AQUIDAUANA MS 2009 1. PAPEL E PROCESSO DE MULTIPLICAÇÃO O papel

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE ALTA FLORESTA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIODIVERSIDADE E AGROECOSSISTEMAS

Leia mais

Pré-texto. Texto. Pós-texto. Estrutura do Trabalho Final de Curso. A estrutura do Trabalho Final de Curso compreende: pré-texto, texto e pós-texto.

Pré-texto. Texto. Pós-texto. Estrutura do Trabalho Final de Curso. A estrutura do Trabalho Final de Curso compreende: pré-texto, texto e pós-texto. Estrutura do Trabalho Final de Curso A estrutura do Trabalho Final de Curso compreende: pré-texto, texto e pós-texto. Pré-texto Capa Folha de Rosto Dedicatória Agradecimentos Epígrafe Resumo Sumário Texto

Leia mais

DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA TCC2

DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA TCC2 UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS COORDENAÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA COORDENAÇÃO ADJUNTA DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO

Leia mais

4 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO

4 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO 4 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO Este capítulo visa a orientar a elaboração de artigos científicos para os cursos de graduação e de pós-graduação da FSG. Conforme a NBR 6022 (2003, p. 2),

Leia mais

1 Apresentação 2 Formatação do texto Papel: Margens: Tipo de Letra: Tamanho da fonte: Espaço entre as linhas:

1 Apresentação 2 Formatação do texto Papel: Margens: Tipo de Letra: Tamanho da fonte: Espaço entre as linhas: 1 2 1 Apresentação Este documento tem por objetivo apresentar orientações para a redação e formatação do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) na modalidade de Artigo Científico. Para a elaboração do artigo

Leia mais

Título do trabalho: subtítulo do trabalho

Título do trabalho: subtítulo do trabalho Título do trabalho: subtítulo do trabalho Resumo Este documento apresenta um modelo de formatação a ser utilizado em artigos e tem como objetivo esclarecer aos autores o formato a ser utilizado. Este documento

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA CONSTRUÇÃO DE PROJETOS CIENTÍFICOS

PROCEDIMENTOS PARA CONSTRUÇÃO DE PROJETOS CIENTÍFICOS PROCEDIMENTOS PARA CONSTRUÇÃO DE PROJETOS CIENTÍFICOS Procedimentos para utilização na disciplina de Prática Profissional I Este documento é parte integrante das Normas Técnicas para Elaboração de Trabalhos

Leia mais

NORMAS DE REDAÇÃO PARA QUALIFICAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES

NORMAS DE REDAÇÃO PARA QUALIFICAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES 1 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/ DE 30 DE MAIO DE 2011/ PRODEMA-UFS DE Estas normas de redação foram definidas como diretrizes básicas pelo Colegiado do Núcleo de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO 1 Modelo de Artigo de periódico baseado na NBR 6022, 2003. Título do artigo, centralizado. COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Maria Bernardete Martins Alves * Susana Margaret de Arruda ** Nome do (s) autor

Leia mais

Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011. São Carlos

Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011. São Carlos Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011 São Carlos Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico As orientações abaixo estão de acordo com NBR 14724/2011 da Associação

Leia mais

Os trabalhos acadêmicos devem ser divididos em: elementos pré-textuais, textuais e

Os trabalhos acadêmicos devem ser divididos em: elementos pré-textuais, textuais e NORMAS PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA O projeto gráfico é de responsabilidade do autor

Leia mais

Elaborado pelo Coordenador do curso de Gestão Empresarial Prof. Ms. Ricardo Resende Dias e pela professora Profª Drª Silvana de Brito Arrais Dias.

Elaborado pelo Coordenador do curso de Gestão Empresarial Prof. Ms. Ricardo Resende Dias e pela professora Profª Drª Silvana de Brito Arrais Dias. Elaborado pelo Coordenador do curso de Gestão Empresarial Prof. Ms. Ricardo Resende Dias e pela professora Profª Drª Silvana de Brito Arrais Dias. Goiânia, 2010 SUMÁRIO SUMÁRIO...2 1. INTRODUÇÃO...3 1.1-

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 013, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2012.

RESOLUÇÃO Nº 013, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2012. Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Câmpus Porto Alegre RESOLUÇÃO Nº 013, DE 13 DE NOVEMBRO

Leia mais

NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT TRABALHOS ACADÊMICOS:

NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT TRABALHOS ACADÊMICOS: MANUAL PARA TCC www.etecmonteaprazivel.com.br Estrada do Bacuri s/n Caixa Postal 145 Monte Aprazível SP CEP 15150-000 Tel.: (17) 3275.1522 Fax: (17) 3275.1841 NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT

Leia mais

Guarantã do Norte-MT 2012

Guarantã do Norte-MT 2012 Faculdade de Ciências Sociais de Guarantã do Norte FSCGN Departamento de Administração José das Couves [J1] Comentário: Fonte Times, tamanho, espaçamento 1,5, recúo 0, texto centralizado. GUIA DE NORMALIZAÇÃO

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA APRESENTAÇÃO NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS O trabalho deve ser digitado e impresso em papel

Leia mais

SISTEMA DE BIBLIOTECAS FMU/FIAM-FAAM/FISP NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA

SISTEMA DE BIBLIOTECAS FMU/FIAM-FAAM/FISP NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA SISTEMA DE BIBLIOTECAS FMU/FIAM-FAAM/FISP NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA São Paulo 2014 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO 1 ELEMENTOS EXTERNOS 1.1 CAPA 1.2 LOMBADA 2 ELEMENTOS INTERNOS PRÉ-TEXTUAIS

Leia mais

TÍTULO CLARO E OBJETIVO QUANTO ÀS PRETENÇÕES RELATIVAS AO OBJETO DE ESTUDO

TÍTULO CLARO E OBJETIVO QUANTO ÀS PRETENÇÕES RELATIVAS AO OBJETO DE ESTUDO FORMATAÇÃO GERAL PAPEL: A4 MARGEM: 3 cm à esquerda e superior e 2 cm à direita e inferior ESPAÇAMENTO: 1,5 texto corrido; entre parágrafo 6pts antes e depois FONTE: Times New Roman ou Arial TAMANHO DA

Leia mais

NBR 14724/2011 ABNT NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 19/10/2011. Objetivo

NBR 14724/2011 ABNT NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 19/10/2011. Objetivo Objetivo ABNT Normas para elaboração de trabalhos científicos Esta Norma especifica os princípios gerais para a elaboração de trabalhos acadêmicos, visando sua apresentação à instituição Estrutura Parte

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PRÉ-PROJETOS DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO/FAJ

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PRÉ-PROJETOS DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO/FAJ Faculdade de Jussara FAJ Curso de Direito Coordenação de Trabalho de Conclusão de Curso MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PRÉ-PROJETOS DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO/FAJ Jussara 2013 APRESENTAÇÃO Este manual

Leia mais

MODELO DE APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA

MODELO DE APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA MODELO DE APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA E ENGENHARIA DE MATERIAIS Elaborado por Prof. Dr. Rodrigo Sampaio Fernandes Um projeto de pesquisa consiste em um documento no qual

Leia mais

NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL) Apresentação Gráfica

NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL) Apresentação Gráfica UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Faculdade de Educação UAB/UnB Curso de Especialização em Educação na Diversidade e Cidadania, com Ênfase em EJA Parceria MEC/SECAD NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL)

Leia mais

II ELPED - ENCONTRO DE LICENCIATURAS E PESQUISA EM EDUCAÇÃO

II ELPED - ENCONTRO DE LICENCIATURAS E PESQUISA EM EDUCAÇÃO II ELPED - ENCONTRO DE LICENCIATURAS E PESQUISA EM EDUCAÇÃO Tema: PRÁTICAS PEDAGÓGICAS E CURRÍCULO: ABORDAGENS PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS DATA: 31 de março e 1º de abril de 2016 1. OBSERVAÇÕES GERAIS a)

Leia mais

MANUAL BÁSICO PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO

MANUAL BÁSICO PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO MANUAL BÁSICO PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO 1. CONCEITUAÇÃO E CARACTERÍSTICAS O artigo é a apresentação sintética, em forma de relatório escrito, dos resultados de investigações ou estudos realizados

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO Murilo Barros Alves 1 Maika Rodrigues Amorim 2 RESUMO Estas orientações têm por finalidade orientar os acadêmicos de Graduação da Faculdade de Imperatriz

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE Comissão Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO 1 Modelo de Artigo de periódico baseado na NBR 6022, 2003. Título do artigo, centralizado. COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Andersown Becher Paes de Barros * Ideraldo Bonafé ** RESUMO Este trabalho apresenta

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO CAMPINA GRANDE 2015 1 DISSERTAÇÃO A defesa pública da dissertação

Leia mais

Instruções para Submissão de Trabalhos ao EPETUSP 2013

Instruções para Submissão de Trabalhos ao EPETUSP 2013 Instruções para Submissão de Trabalhos ao EPETUSP 2013 O trabalho deverá ser submetido em formato PDF e não serão feitas correções após o envio. Portanto, solicitamos o máximo cuidado e atenção na elaboração

Leia mais

NORMAS TÉCNICAS PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS FACULDADE LUTERANA SÃO MARCOS

NORMAS TÉCNICAS PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS FACULDADE LUTERANA SÃO MARCOS NORMAS TÉCNICAS PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS FACULDADE LUTERANA SÃO MARCOS Núcleo Docente Estruturante Prof. Álvaro Antônio Dal Molin Flores Prof. Carlos André Junqueira Prof. Cilane da Rosa

Leia mais

Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010

Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010 1 Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010 Pré-textuais Textuais Pós-textuais Estrutura Elemento OK Capa (obrigatório) Anexo A (2.1.1) Lombada (obrigatório) Anexo H Folha

Leia mais

Normas para Redação da Dissertação/Tese

Normas para Redação da Dissertação/Tese Normas para Redação da Dissertação/Tese Estrutura A estrutura de uma dissertação, tese ou monografia compreende três partes fundamentais, de acordo com a ABNT (NBR 14724): elementos prétextuais, elementos

Leia mais

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO ORIENTAÇÕES GERAIS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO Prezado(a) Aluno(a): Esta pequena orientação e o modelo de relatório em anexo foram produzidos com o objetivo de facilitar a elaboração do Relatório

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA Regulamento do TCC

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA Regulamento do TCC ANEXO A TERMO DE COMPROMISSO DE ORIENTAÇÃO DO TRABALHO DE Nome do Aluno: Matricula: Título do TCC CONCLUSAO DE CURSO (TCC) Solicito que seja designado como meu Orientador do Trabalho de Conclusão de Curso

Leia mais

REVISTA PARA RELATOS DE EXPERIÊNCIA E ARTIGOS DAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS E EXTENSIONISTAS

REVISTA PARA RELATOS DE EXPERIÊNCIA E ARTIGOS DAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS E EXTENSIONISTAS REVISTA PARA RELATOS DE EXPERIÊNCIA E ARTIGOS DAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS E EXTENSIONISTAS INSTRUÇÕES AOS AUTORES 1 GERAIS: Originais: Os artigos e os relatos de experiência devem ser enviados exclusivamente

Leia mais

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS IESGO FACULDADES IESGO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS IESGO FACULDADES IESGO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS IESGO FACULDADES IESGO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA MANUAL DE NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS DE CONCLUSÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA FORMOSA/GO

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA FORMATAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE

INSTRUÇÕES PARA FORMATAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE 1 INSTRUÇÕES PARA FORMATAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE INSTRUÇÕES GERAIS: papel branco A4, fonte Arial tamanho 12, com espaçamento de 1,5 cm entre as linhas,

Leia mais

Instruções sobre como elaborar artigo para o Âmbito Jurídico

Instruções sobre como elaborar artigo para o Âmbito Jurídico Instruções sobre como elaborar artigo para o Âmbito Jurídico Nome do autor: principais atividades acadêmicas em no máximo 3 linhas, colocar e-mail. 1. Se estudante de direito colocar apenas: Acadêmico

Leia mais

REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO

REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO 1 REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO Os seguintes padrões atendem às exigências da FTC Feira de Santana, em conformidade com a NBR 14724:2002/2005 da Associação Brasileira de Normas Técnicas

Leia mais

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS ARACAJU 2012 2 PREFÁCIO A apresentação dos trabalhos acadêmicos

Leia mais

BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS. NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1

BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS. NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1 BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1 Paula Carina de Araújo paulacarina@ufpr.br 2014 Pesquisa Pesquisa Atividade básica da ciência

Leia mais

Presidente da FUSVE Américo da Silva Carvalho. Vice-Presidente Executivo da FUSVE Antônio Orlando Izolani. Reitora da USS Ana Maria Severiano de Paiva

Presidente da FUSVE Américo da Silva Carvalho. Vice-Presidente Executivo da FUSVE Antônio Orlando Izolani. Reitora da USS Ana Maria Severiano de Paiva Presidente da FUSVE Américo da Silva Carvalho Vice-Presidente Executivo da FUSVE Antônio Orlando Izolani Reitora da USS Ana Maria Severiano de Paiva Vice-Reitor da USS Marco Antonio Soares de Souza Pró-Reitor

Leia mais

Universidade Federal de Goiás Faculdade de Artes Visuais Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual

Universidade Federal de Goiás Faculdade de Artes Visuais Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual Universidade Federal de Goiás Faculdade de Artes Visuais Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIOS PARA QUALIFICAÇÃO (MESTRADO E DOUTORADO), TESES E TRABALHOS

Leia mais

DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA

DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA 1 DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA O projeto gráfico é de responsabilidade do autor do trabalho, ou seja, o que não consta no texto destas

Leia mais

GUIA PARA NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ESCOLARES ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO

GUIA PARA NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ESCOLARES ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO GUIA PARA NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ESCOLARES ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO Apresentação Como forma de orientar nossos alunos na realização das atividades de pesquisa enviadas para casa ou realizadas em equipe

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO RESUMO. Palavras-chave: Artigo Científico. Normalização. NBR 6022/03.

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO RESUMO. Palavras-chave: Artigo Científico. Normalização. NBR 6022/03. ARTIGO CIENTÍFICO Texto com autoria declarada que apresenta e discute ideias, métodos, técnicas, processos e resultados de diversas áreas do conhecimento (ABNT/NBR 6022:2003). 2.1.1 Modelo de artigo COMO

Leia mais

Sugestão de Roteiro para Elaboração de Monografia de TCC

Sugestão de Roteiro para Elaboração de Monografia de TCC Sugestão de Roteiro para Elaboração de Monografia de TCC Sugerimos, para elaborar a monografia de TCC (Trabalho de Conclusão de Curso), que o aluno leia atentamente essas instruções. Fundamentalmente,

Leia mais

GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA - UFSJ

GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA - UFSJ UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI UFSJ CAMPUS CENTRO-OESTE DONA LINDU CCO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA

Leia mais

FAJ FACULDADE DE JUSSARA COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (Artigo Científico) Instruções aos autores e orientadores

FAJ FACULDADE DE JUSSARA COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (Artigo Científico) Instruções aos autores e orientadores FAJ FACULDADE DE JUSSARA COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (Artigo Científico) Instruções aos autores e orientadores ESTRUTURA DO ARTIGO 1. Recomenda-se a utilização do processador

Leia mais

SEMINÁRIO . ORGANIZAÇÃO DO SEMINÁRIO.

SEMINÁRIO . ORGANIZAÇÃO DO SEMINÁRIO. SEMINÁRIO Seminário é um grupo de pessoas que se reúnem com o propósito de estudar um tema sob a direção de um professor ou autoridade na matéria. O nome desta técnica vem da palavra semente, indicando

Leia mais

MODELO DE INSTRUÇÕES PARA A PREPARAÇÃO E SUBMISSÃO DE TRABALHOS PARA CONGRESSOS BRASILEIROS

MODELO DE INSTRUÇÕES PARA A PREPARAÇÃO E SUBMISSÃO DE TRABALHOS PARA CONGRESSOS BRASILEIROS MODELO DE INSTRUÇÕES PARA A PREPARAÇÃO E SUBMISSÃO DE TRABALHOS PARA CONGRESSOS BRASILEIROS TÍTULO DO TRABALHO Primeiro Autor e-mail Instituição de Ensino Endereço CEP Cidade Estado Segundo Autor e-mail

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS APRESENTAÇÃO O trabalho deve ser digitado e impresso em papel formato A4. O texto deve ser digitado, no anverso das folhas, em espaço 1,5, letra do tipo

Leia mais

ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE UM ARTIGO CIENTÍFICO

ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE UM ARTIGO CIENTÍFICO ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE UM ARTIGO CIENTÍFICO Finalidade de um Artigo Científico Comunicar os resultados de pesquisas, idéias e debates de uma maneira clara, concisa e fidedigna. Servir de medida da produtividade

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1)

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1) 1 COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1) SOBRENOME, Nome Aluno 1 Graduando em Administração de Empresas Decision/FGV SOBRENOME, Nome Aluno 2 Graduando em Administração de Empresas Decision/FGV RESUMO Este

Leia mais

NORMAS PARA ENVIO DE TRABALHOS (Resumos Expandidos, Pôster e Oral)

NORMAS PARA ENVIO DE TRABALHOS (Resumos Expandidos, Pôster e Oral) NORMAS PARA ENVIO DE TRABALHOS (Resumos Expandidos, Pôster e Oral) V CONGRESSO INTERNACIONAL DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL EXPECTATIVAS E AÇÕES TRANSFORMADORAS:

Leia mais

ORIENTAÇÃO DE TCC CURSO: PROF(A):

ORIENTAÇÃO DE TCC CURSO: PROF(A): ORIENTAÇÃO DE TCC CURSO: PROF(A): MATRÍCUL A ALUNO (A) REUNI ÃO ORIENTAÇ ÕES TCC Entregue Corrigida Nota Assinatura do Orientador: Data: / / Assinatura do Orientador: Data: / / Assinatura do Orientador:

Leia mais

ABNT NBR 15287 NORMA BRASILEIRA. Informação e documentação Projeto de pesquisa Apresentação

ABNT NBR 15287 NORMA BRASILEIRA. Informação e documentação Projeto de pesquisa Apresentação NORMA BRASILEIRA ABNT NBR 15287 Primeira edição 30.12.2005 Válida a partir de 30.01.2006 Informação e documentação Projeto de pesquisa Apresentação Information and documentation Research project Presentation

Leia mais

Métodos e Técnicas de Pesquisas ARTIGO CIENTÍFICO. Professor Adm. Walter Martins Júnior CRA-PR 15.063

Métodos e Técnicas de Pesquisas ARTIGO CIENTÍFICO. Professor Adm. Walter Martins Júnior CRA-PR 15.063 Métodos e Técnicas de Pesquisas ARTIGO CIENTÍFICO Professor Adm. Walter Martins Júnior CRA-PR 15.063 ALGUMAS REGRAS 2 não deixe para a última hora escreva leia alguns relatórios ou resumos faça um esboço

Leia mais

Trabalho de Conclusão de Curso (Administração) ETEC TEOTÔNIO ALVES PEREIRA

Trabalho de Conclusão de Curso (Administração) ETEC TEOTÔNIO ALVES PEREIRA Trabalho de Conclusão de Curso (Administração) ETEC TEOTÔNIO ALVES PEREIRA Objetivo: Estas diretrizes têm por objetivo padronizar a apresentação dos Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) dos Cursos Técnicos

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIA Atualizada em julho de 2011 A maior parte das Monografias

Leia mais

ASPECTOS NORMATIVOS E TIPOGRÁFICOS DO ARTIGO CIENTÍFICO baseados na NBR 6022, 2003

ASPECTOS NORMATIVOS E TIPOGRÁFICOS DO ARTIGO CIENTÍFICO baseados na NBR 6022, 2003 FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR DOM BOSCO CORNÉLIO PROCÓPIO - PR ASPECTOS NORMATIVOS E TIPOGRÁFICOS DO ARTIGO CIENTÍFICO baseados na NBR 6022, 2003 1 INTRODUÇÃO As orientações aqui apresentadas são baseadas

Leia mais

ABNT NBR 14724 [terceira edição atualizada em 2011]

ABNT NBR 14724 [terceira edição atualizada em 2011] ABNT NBR 14724 [terceira edição atualizada em 2011] Professora Alcione Mazur 25/07/11 Cancela e substitui a edição anterior. ABNT NBR 14724: 2005 Não houve alterações na estrutura do trabalho, mas em uma

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA ANEXO da Norma 004/2008 CCQ Rev 1, 28/09/2009 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE QUÍMICA CURSO DE GRADUAÇÃO EM QUÍMICA Salvador 2009 2 1 Objetivo Estabelecer parâmetros para a apresentação gráfica

Leia mais

Trabalho de Conclusão de Curso - TCC - Bacharelado Interdisciplinar em Ciências Humanas

Trabalho de Conclusão de Curso - TCC - Bacharelado Interdisciplinar em Ciências Humanas Trabalho de Conclusão de Curso - TCC - Bacharelado Interdisciplinar em Ciências Humanas 1. O que é o TCC? O O TCC é uma atividade de síntese e integração de conhecimentos adquiridos ao longo do curso,

Leia mais

2º CONGRESSO INTERDISCIPLINAR EM SAÚDE E EDUCAÇÃO: MEIO AMBIENTE, CIÊNCIA E QUALIDADE DE VIDA

2º CONGRESSO INTERDISCIPLINAR EM SAÚDE E EDUCAÇÃO: MEIO AMBIENTE, CIÊNCIA E QUALIDADE DE VIDA 2º CONGRESSO INTERDISCIPLINAR EM SAÚDE E EDUCAÇÃO: MEIO AMBIENTE, CIÊNCIA E QUALIDADE DE VIDA ISSN 2358-2995 Normas para submissão de trabalhos Cronograma: 31/03/15 início das inscrições dos trabalhos

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE POMPEIA FATEC CURSO TECNOLOGIA EM MECANIZAÇÃO EM AGRICULTURA DE PRECISÃO

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE POMPEIA FATEC CURSO TECNOLOGIA EM MECANIZAÇÃO EM AGRICULTURA DE PRECISÃO FACULDADE DE TECNOLOGIA DE POMPEIA FATEC CURSO TECNOLOGIA EM MECANIZAÇÃO EM AGRICULTURA DE PRECISÃO NORMAS PARA REDAÇÃO DE ARTIGOS Pompeia 2012 A composição dos textos deverá obedecer as orientações abaixo.

Leia mais

MODELO DE PROJETO DE PESQUISA DA ADJETIVO CETEP

MODELO DE PROJETO DE PESQUISA DA ADJETIVO CETEP MODELO DE PROJETO DE PESQUISA DA ADJETIVO CETEP REPRESENTAÇÕES GRÁFICAS DOS TRABALHOS Formato: A4 Cor preta Espaçamento entre linhas: 1,5cm Fonte texto: Times New Roman, 12 ou Arial, 11 Margem superior

Leia mais

1 PROJETOS DE PESQUISA ( PARA PCCT LEIA PRIMEIRAMENTE O APÊNDICE A )

1 PROJETOS DE PESQUISA ( PARA PCCT LEIA PRIMEIRAMENTE O APÊNDICE A ) 1 PROJETOS DE PESQUISA ( PARA PCCT LEIA PRIMEIRAMENTE O APÊNDICE A ) O Projeto de Pesquisa tem por objetivo organizar, delimitar e sistematizar uma proposta de pesquisa, esta, porém poderá sofrer alterações

Leia mais

COMO PUBLICAR. 2 Apreciação dos trabalhos

COMO PUBLICAR. 2 Apreciação dos trabalhos 1 COMO PUBLICAR A revista Estação Científica tem como missão contribuir para o diálogo acadêmico-científico com a divulgação de trabalhos inéditos nas mais diversas áreas do conhecimento. Ela os publicará

Leia mais

COMUNICAÇÃO CIENTÍFICA

COMUNICAÇÃO CIENTÍFICA COMUNICAÇÃO CIENTÍFICA O I Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência e Tecnologia/FACIT oportunizará a apresentação de Trabalhos Científicos sob a forma de Comunicação Oral para professores, profissionais

Leia mais

MJ Secretaria Nacional de Segurança Pública Orientações para o Conteudista. Estruturação dos Materiais Básicos para os Cursos da SENASP

MJ Secretaria Nacional de Segurança Pública Orientações para o Conteudista. Estruturação dos Materiais Básicos para os Cursos da SENASP MJ Secretaria Nacional de Segurança Pública Orientações para o Conteudista Estruturação dos Materiais Básicos para os Cursos da SENASP Contacto: erisson.pitta@mj.gov.br Telefono: 5561 2025 8991 Prezado(a)

Leia mais

GUIA PARA CONFECÇÃO DE PROJETO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

GUIA PARA CONFECÇÃO DE PROJETO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) GUIA PARA CONFECÇÃO DE PROJETO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) Mestrado Profissional em Metrologia e Qualidade Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial 2010 APRESENTAÇÃO

Leia mais

REVISTA CEUMA PERSPECTIVAS. Chamada para submissão de trabalhos científicos

REVISTA CEUMA PERSPECTIVAS. Chamada para submissão de trabalhos científicos REVISTA CEUMA PERSPECTIVAS Chamada para submissão de trabalhos científicos A Revista Científica Ceuma Perspectivas é uma publicação científica voltada à divulgação da produção acadêmica discente e docente

Leia mais

GUIA PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA UFSJ

GUIA PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA UFSJ UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI UFSJ CAMPUS CENTRO OESTE DONA LINDU GUIA PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA UFSJ DIVINÓPOLIS MG 2009 O Trabalho de

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DO RESUMO EXPANDIDO PARA O V SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CNPq/IEPA INSTRUÇÕES AOS AUTORES

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DO RESUMO EXPANDIDO PARA O V SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CNPq/IEPA INSTRUÇÕES AOS AUTORES NORMAS PARA ELABORAÇÃO DO RESUMO EXPANDIDO PARA O V SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CNPq/IEPA OBJETIVOS INSTRUÇÕES AOS AUTORES O V Seminário de Iniciação Científica do CNPq/IEPA, que está sendo organizada

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO -TCC

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO -TCC UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE QUÍMICA NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO -TCC 1 APRESENTAÇÃO As recomendações a seguir resumem os princípios para a elaboração

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP. FACULDADE (do aluno) CURSO. TÍTULO DO PROJETO Subtítulo do Projeto AUTOR DO PROJETO

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP. FACULDADE (do aluno) CURSO. TÍTULO DO PROJETO Subtítulo do Projeto AUTOR DO PROJETO PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP FACULDADE (do aluno) CURSO TÍTULO DO PROJETO Subtítulo do Projeto AUTOR DO PROJETO TÍTULO DO RELATÓRIO AUTOR(ES) DO RELATÓRIO SÃO PAULO 200_ NOTA PRÉVIA

Leia mais

II SEMANA AMBIENTAL DA UNICESUMAR NORMAS PARA ENVIO DOS TRABALHOS

II SEMANA AMBIENTAL DA UNICESUMAR NORMAS PARA ENVIO DOS TRABALHOS II SEMANA AMBIENTAL DA UNICESUMAR NORMAS PARA ENVIO DOS TRABALHOS Os trabalhos poderão ser inscritos na forma de resumo expandido (mínimo 3 e máximo 5 páginas); Serão aceitos trabalhos que sejam resultados

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Modelo de Artigo de periódico baseado na NBR 6022, 2003. Título do artigo, centralizado. COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Maria Bernardete Martins Alves * Susana Margaret de Arruda ** Nome do (s) autor

Leia mais

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA A ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA A ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA A ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS Este texto trata a respeito das Normas da ABNT e do Manual do Unisal com a finalidade de orientar os alunos sobre as regras básicas para a publicação

Leia mais

ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA

ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA A elaboração da monografia deve ter como referência a ABNT NBR 14724/ 2006, a qual destaca que um trabalho acadêmico compreende elementos pré-textuais,

Leia mais

5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5.

5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5. 5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5.2 Capa... 48 5.3 Folha de rosto... 51 5.4 Errata... 53

Leia mais