Universidade de Pernambuco Escola Politécnica de Pernambuco DISCIPLINA. Construção Civil II

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Universidade de Pernambuco Escola Politécnica de Pernambuco DISCIPLINA. Construção Civil II"

Transcrição

1 Curso: Engenharia Civil Universidade de Pernambuco Escola Politécnica de Pernambuco DISCIPLINA Construção Civil II Aula 07 Pinturas Prof. Dr. Alberto Casado Lordsleem Jr. Sumário Aula 07 Pinturas Funções Constituintes básicos das tintas Tintas usuais no mercado Sistemas de pintura Constituintes básicos Especificação Condições dos substratos para receber a pintura Tipos de tintas Técnica de execução (substratos minerais porosos) 1

2 PINTURA Funções Capacidade de proteção (contra os agentes do meio ambiente) Efeito estético (visibilidade da obra) PINTURA Constituintes básicos b das tintas Resina (ou polímero, veículo não-volátil) É o aglutinante das partículas de pigmento. É o agente formador do filme. Pigmento É o componente responsável pela cor, opacidade ou ação anti-corrosiva. Solvente (veículo volátil) É o componente responsável por dissolver a resina e conferir a viscosidade adequada para sua aplicação. Aditivos Proporcionam características especiais às tintas, tais como: aumento de resistência a fungos e bactérias, altera a temperatura de formação de filme, etc. 2

3 PINTURA Tintas usuais no mercado Metálicos Substrato Materiais porosos - Concreto - Reboco - Argamassa - Cerâmica Madeira e seus derivados - Látex PVAc - Tinta à base de cimento - Látex acrílico - Esmalte sintético - Caiação - Resina epóxi - Borracha clorada - A óleo - Esmalte sintético Tinta Constituintes básicosb Fundo Funciona como uma ponte entre o substrato e a tinta de acabamento. Selador Primer Washprimer Tipos Quando aplicado sobre superfícies de argamassa, indicado para reduzir ou uniformizar a absorção de substrato. Quando aplicado sobre superfície metálica. Os pigmentos existentes são anticorrosivos, servem para inibir a corossão da superfície metálica. Quando aplicação sobre superfícies não-metálicas, promovendo a adesão. 3

4 Constituintes básicosb Fundo Preparador de paredes Promove a coesão de partículas soltas do substrato. Recomendado sobre superfície não muito firmes e sem coesão. Ex: argamassa pobre e sem resistência mecânica, caiação, repinturas ou superfícies constituídas por gesso ou artefatos de gesso. Massa Produto pastoso, servindo para a correção de irregularidades da superfície já selada. Deve ser aplicada em camadas muito finas para evitar fissuras ou reentrâncias. Tinta de Acabamento É a parte visível do sistema de pintura apresentando as propriedades necessárias para o fim o que se destina. Especificação Condições ao meio ambiente (interno/externo, seco/úmido) Regime de chuvas Grau de agressividade da atmosfera Uso Estética Custo Tempo de vida útil Manutenção Disponibilidade dos produtos Tinta Local de aplicação (madeira, metal, alvenaria, etc) Ambiente de aplicação (interno/externo) Tipo (látex, esmalte, etc) Tonalidade e brilho Código do fabricante 4

5 Condições dos substratos para receber a pintura Substrato Minerais porosos Madeiras Metálicas Condições -Tintas à base de aglomerantes inorgânicos (cimento ou cal): substratos constantemente úmidos ou mal-curados. - Tintas à base de resinas sintéticas ou tintas à óleo: 30 dias para secagem e/ou cura. - Teor de umidade < 20% (não é suscetível a ação de fungos, cupim, etc.) - Limpeza (retirada da ferrugem), entre fundo (primer) e demais camadas menor tempo possível. SISTEMA DE PINTURA Tipos de tintas Sistemas Acrílicos Tinta látex acrílica Tinta texturizada acrílica Fundo selador acrílico pigmentado Massa acrílica Fundo preparador de paredes Sistemas Vinílicos Tinta látex vinílica Fundo selador vinílico Massa corrida Sistemas Alquídicos Esmalte sintéticos alquídicos Fundo selador pigmentado Fundo anticorrosivo com cromato Fundo anticorrosivo com fosfato Massa à óleo Tinta à óleo Tinta à base de cimentos Cal hidratada para pintura Silicones Vernizes 5

6 1) Preparação do substrato Condições para receber a pintura (substrato firme e coeso, sem umidade e partículas) Limpeza da superfície (por escovação ou jatos de água, ambientes externos pode-se usar a raspagem com espátula, escova ou jatos de areia) Correção de falhas (fissuras, trincas, umidade) 2) Condições ambientais para execução da pintura (RESPEITO) 10 C < T < 40 C e H < 80% Superfícies externas devem ser pintadas na ausência de ventos fortes, partículas em suspensão, chuvas e neblinas. 3) Aplicação da tinta Abertura da embalagem Não apresentar elevada sedimentação, empedramento, odor desagradável ou sinais de corrosão na superfície do produto. Homogeneização da tinta Agitação manual ou mecânica, devolver a tinta da embalagem original para outra embalagem e vice-versa repetidas vezes. Diluição Geralmente já possuem a diluição indicada para a aplicação com rolos e pincéis. Na necessidade seguir orientações específicas do fabricante para cada produto. 6

7 3) Aplicação da tinta Uso de pincel, trincha ou broxa Mergulhados no produto até a metade do comprimento das cerdas. O nivelamento e alisamento da película devem ser obtidos por meio de pinceladas transversais longas em relação às primeiras. Uso de rolo Molhagem do rolo em recipiente apropriado, a pintura deve ser iniciada de cima para baixo. Uso de pulverizador Conforme recomendação do fabricante da tinta, tipo de equipamento, condições de trabalho e características de diluição da tinta. - Cerdas escuras - indicados para aplicação de tintas a base de solvente como os esmaltes, tintas óleo e vernizes - Cerdas grisalhas - indicado para aplicação de tintas à base de água como as tintas PVA e acrílica. O tamanho do pincel varia de acordo com a área a ser pintada. - Rolo de lã pêlo baixo (sintética ou de carneiro) - indicado para tintas PVA E ACRÍLICA. - Rolo de espuma - indicado para esmaltes, tinta óleo e vernizes. - Rolo de espuma rígida ou borracha - indicado para dar efeito em textura. Pulverização Método de aplicação no qual a tinta é aplicada sob pressão. Tipos específicos de equipamento de pulverização são: aerossol, air less e ar comprimido. 7

8 4) Recomendações Quantidade mínima em cada demão, espalhada ao máximo. Cada demão aplicada com espessura uniforme, livres de poros e escorrimentos. Cada demão deve estar seca antes da aplicação da demão subseqüente. 8

O fundo preparador ou selador veda e nivela a superfície; se necessário, pode-se corrigir imperfeições com a massa corrida.

O fundo preparador ou selador veda e nivela a superfície; se necessário, pode-se corrigir imperfeições com a massa corrida. Página 1 de 5 TINTAS E VERNIZES LATEX ACRÍLICO E PVA Criadas para proteger e embelezar as paredes de alvenaria, estruturas metálicas e madeiras, as tintas são aperfeiçoadas para garantir maior desempenho

Leia mais

TINTAS E VERNIZES MCC1001 AULA 7

TINTAS E VERNIZES MCC1001 AULA 7 TINTAS E VERNIZES MCC1001 AULA 7 Disciplina: Materiais de Construção I Professora: Dr. a Carmeane Effting 1 o semestre 2014 Centro de Ciências Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil DEFINIÇÃO: TINTAS

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA PINTURA

PROCEDIMENTOS PARA PINTURA PROCEDIMENTOS PARA PINTURA Prof. Marco Pádua Geralmente não é dada a devida importância a qualidade dos serviços de pintura. Sendo a última etapa da construção, as vezes, motivados pela economia procuram-se

Leia mais

KIT Nº 14 KIT Nº 2 0.905

KIT Nº 14 KIT Nº 2 0.905 KIT Nº 1 KIT Nº 2 01 Bandeja Grande Ref.0.2823 01 Rolo de Espuma Pop 23 cm Ref.0.13 com cabo Ref. 0.2072 01 Rolo de Espuma Pop 09 cm com cabo Ref. 0.1109. 01 Rolo de Espuma Pop 05 cm c/ cabo Ref. 0.1105

Leia mais

Dicas Qualyvinil PROCESSOS DE PINTURA

Dicas Qualyvinil PROCESSOS DE PINTURA Processos de pintura Existem diferentes processos de pintura, mas o segredo para o sucesso e durabilidade do acabamento final, depende invariavelmente da habilidade do profissional e da preparação da superfície.

Leia mais

AMETISTA PROCEDIMENTOS PRELIMINARES QUE ANTECEDE AS TEXTURAS

AMETISTA PROCEDIMENTOS PRELIMINARES QUE ANTECEDE AS TEXTURAS Manual AMETISTA PROCEDIMENTOS PRELIMINARES QUE ANTECEDE AS TEXTURAS l-avaliçao das superfiçies Verificar se as areas estao secas, isentas de umidade oleo ou graxas,buracos etc... ll-preparaçao de superficies

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE PINTURA

PROCEDIMENTOS DE PINTURA 1 PROCEDIMENTOS DE PINTURA 2 PROCEDIMENTOS DE PINTURA 01.00 SISTEMA DE PINTURA PARA ACABAMENTO FINAL EM LATEX PVA 01.01 - PREPARAÇÃO DA SUPERFÍCIE 1. GESSO (PLACA/PASTA) - Aplicar fundo preparador de parede

Leia mais

Faculdade Sudoeste Paulista Curso de Engenharia Civil Técnicas da Construção Civil

Faculdade Sudoeste Paulista Curso de Engenharia Civil Técnicas da Construção Civil AULA 15 - PINTURA A pintura é um serviço de obra tão importante como qualquer outro, e é um grave erro não lhe dar uma atenção condizente, ela deve ser projetada e executada segundo técnica adequada, não

Leia mais

QUALIDADE NO SERVIÇO DE PINTURA COM TINTAS LÁTEX EM REVESTIMENTOS INTERNOS DE ARGAMASSA: ANÁLISE DE CASOS

QUALIDADE NO SERVIÇO DE PINTURA COM TINTAS LÁTEX EM REVESTIMENTOS INTERNOS DE ARGAMASSA: ANÁLISE DE CASOS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL William Yutaka Mizushima QUALIDADE NO SERVIÇO DE PINTURA COM TINTAS LÁTEX EM REVESTIMENTOS INTERNOS DE ARGAMASSA:

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO 1. Generalidades

MEMORIAL DESCRITIVO 1. Generalidades MEMORIAL DESCRITIVO Memorial descritivo de serviço de pintura geral do prédio da Câmara Municipal de Fortaleza de Minas MG. Compõem este memorial as especificações técnicas acerca dos serviços a serem

Leia mais

TINTAS. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho

TINTAS. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho TINTAS Conceito Composição química variada, na maioria das vezes orgânica, que apresenta consistência líquida ou pastosa, que aplicada sobre uma superfície, forma um revestimento sólido e contínuo, com

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA Orçamento Sintético LOTE 01 M/MÊS 600,00 R$ 20,2245 R$ 9.707,78

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA Orçamento Sintético LOTE 01 M/MÊS 600,00 R$ 20,2245 R$ 9.707,78 MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA Orçamento Sintético OBRA : PINTURA GERAL NO COMPLEXO DA PGR DATA: 6/09/ LOTE 0 ITEM DESCRIÇÃO UND. QUANT. TAXAS: LS= 24,33% BASE DE PREÇOS: SINAPI

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO Escola de Minas - DECIV Engenharia Civil Materiais de Construção II

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO Escola de Minas - DECIV Engenharia Civil Materiais de Construção II UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO Escola de Minas - DECIV Engenharia Civil Materiais de Construção II Tintas e Vernizes Tintas Imobiliárias/Arquitetônicas A tinta é uma preparação que tem como finalidade

Leia mais

A) cérebro. B) comanda. C) inevitável. D) socorro. E) cachorro.

A) cérebro. B) comanda. C) inevitável. D) socorro. E) cachorro. CONHECIMENTOS DE LÍNGUA PORTUGUESA TEXTO 1 CÉREBRO ELETRÔNICO O cérebro eletrônico faz tudo Faz quase tudo Faz quase tudo Mas ele é mudo. O cérebro eletrônico comanda Manda e desmanda Ele é quem manda

Leia mais

RESTAURAÇÃO DAS PINTURAS MURAIS DA CASA DE RUI BARBOSA

RESTAURAÇÃO DAS PINTURAS MURAIS DA CASA DE RUI BARBOSA RESTAURAÇÃO DAS PINTURAS MURAIS DA CASA DE RUI BARBOSA Arquitetos Responsáveis: Márcia Braga e Delfim Carvalho RELATÓRIO TÉCNICO 1 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 1- PINTURAS DECORATIVAS E ARTÍSTICAS DA VARANDA...

Leia mais

BOLETIM TÉCNICO - LINHA GRAFF

BOLETIM TÉCNICO - LINHA GRAFF A Linha de produtos da Textura & Cia foi desenvolvida para economizar, eliminando etapas do tipo massa fina, massa corrida / acrílica e pintura. Além de tornar prático e econômico o acabamento; os produtos

Leia mais

MANUAL PRÁTICO DE APLICAÇÃO

MANUAL PRÁTICO DE APLICAÇÃO MANUAL PRÁTICO DE APLICAÇÃO Esperamos que este Manual Prático de Aplicação possa oferecer a você que é usuário das tintas da KING S PAINT, informações importantes para realizar uma pintura de melhor qualidade

Leia mais

Manual Técnico de Pintura

Manual Técnico de Pintura Manual Técnico de Pintura Prezado Cliente Hidracor, Pensando na melhor forma de atendê-lo e tirar suas dúvidas, a Tintas Hidracor desenvolveu este Manual Técnico de Pintura. Prático e de rápida consulta,

Leia mais

Quem é craque nas vendas só tem a ganhar. Quem é craque na pintura não fica pra trás.

Quem é craque nas vendas só tem a ganhar. Quem é craque na pintura não fica pra trás. O Craques da Pintura é um programa da Condor que promove o treinamento de vendedores e pintores, visando deixá-los ainda melhores naquilo que fazem. Como nesse time só pinta craque, a Condor não podia

Leia mais

MACTRACOL. Adesivo para chapiscos, argamassas e gesso. Data da última revisão: 01/2010 DEFINIÇÃO

MACTRACOL. Adesivo para chapiscos, argamassas e gesso. Data da última revisão: 01/2010 DEFINIÇÃO Data da última revisão: 01/2010 DEFINIÇÃO MACTRACOL é um adesivo especial à base de resina sintética compatível com cimento, cal, gesso e isopor (EPS). MACTRACOL proporciona às argamassas alto poder de

Leia mais

SISTEMAS DE PISO EPOXI

SISTEMAS DE PISO EPOXI SISTEMAS DE PISO EPOXI PRODUTO DESCRIÇÃO VEC-601 TUBOFLOOR TEE-556 AUTONIVELANTE Selador epóxi de dois componentes de baixa viscosidade. Revestimento epóxi com adição de sílica para regularização de pisos.

Leia mais

Serão verificados a seguir as varias etapas, tanto na composição das tintas como

Serão verificados a seguir as varias etapas, tanto na composição das tintas como 16 5. SISTEMAS DE PINTURAS Serão verificados a seguir as varias etapas, tanto na composição das tintas como nos procedimentos adotados de um sistema de pintura. 5.1 Composição Básica das tintas A complexidade

Leia mais

Problemas Comuns. Eflorescência

Problemas Comuns. Eflorescência Problemas Comuns Como em qualquer outra área na construção civil, geralmente ocorrem problemas, seja na preparação da superfície ou no acabamento. Os problemas mais freqüentes são: Eflorescência São manchas

Leia mais

AMETISTA REVESTIMENTOS

AMETISTA REVESTIMENTOS AMETISTA REVESTIMENTOS Ficha técnica MASSA CORRIDA É composta de emulsão acrílica, carga minerais inertes e aditivos solúveis em água, desenvolvida para a execução de quaisquer correções em ambientes internos.

Leia mais

Internacional SOLUTIONS

Internacional SOLUTIONS Internacional SOLUTIONS SILICONE NEUTRO Silicone neutro Impermeabilizante de uso profissional. Inodoro e com fungicida. ADERE EM: Madeira, concreto, tijolo, vidro, PVC, plástico, alumínio, etc. APLICAÇÃO:

Leia mais

TINTAS IMOBILIÁRIAS E SISTEMAS DE PINTURA

TINTAS IMOBILIÁRIAS E SISTEMAS DE PINTURA TINTAS IMOBILIÁRIAS E SISTEMAS DE PINTURA 2014 Funções Decoração Proteção da base (durabilidade dos substratos) Impedir corrosão de metais Reduzir absorção de água em materiais porosos Retardar degradação

Leia mais

OXY-PRIMER CONVERSOR DE FERRUGEM E PRIMER BOLETIM TÉCNICO

OXY-PRIMER CONVERSOR DE FERRUGEM E PRIMER BOLETIM TÉCNICO OXY-PRIMER CONVERSOR DE FERRUGEM E PRIMER BOLETIM TÉCNICO O produto OXY-PRIMER é um tipo de tinta de cobertura cimentosa que não é composto de resinas normais, mas que adere como cimento. O cimento adere

Leia mais

Patologia das Pinturas

Patologia das Pinturas Patologia das Pinturas Finalidades Acabamento com efeito estético Proteção dos elementos construtivos Durabilidade da edificação 27/6/2007 Patologia das Pinturas 2 Constituintes básicos Resina, veículo

Leia mais

CRITÉRIOS PARA REALIZAÇÃO DE PINTURA DE ALVENARIAS EM AMBIENTES NÃO AGRESSIVOS

CRITÉRIOS PARA REALIZAÇÃO DE PINTURA DE ALVENARIAS EM AMBIENTES NÃO AGRESSIVOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE MATERIAIS E CONSTRUÇÃO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM CONSTRUÇÃO CIVIL CRITÉRIOS PARA REALIZAÇÃO DE PINTURA DE ALVENARIAS

Leia mais

membrana impermeabilizante

membrana impermeabilizante 01 Descrição: votomassa é uma impermeável flexível e antifissura resistente a cargas, que dispensa o uso de telas, para aplicação em diversos substratos. 02 Classificação técnica: ANTES Hydro Ban votomassa

Leia mais

VtintaI = / / (Litros) VtintaF = / / (Litros)

VtintaI = / / (Litros) VtintaF = / / (Litros) ANEXO A TINTAS PLANILHA N o 2.18. Observador: Alternativas para redução dos desperdícios de materiais nos canteiros de obra MEDIÇÃO DE ESTOQUE (VtintaI E VtintaF): TINTA LÁ TEX ACRÍLICA OU LÁ TEX PVA A.

Leia mais

APLICAÇÃO DE ELASTRON EM CONCRETO 1,5

APLICAÇÃO DE ELASTRON EM CONCRETO 1,5 APLICAÇÃO DE ELASTRON EM CONCRETO 1,5 1.0 - DESCRIÇÃO Esta literatura tem por finalidade servir de guia de aplicação do Elastron sobre Estruturas de Concreto e a Preparação do Substrato. O Sistema consistirá

Leia mais

Sistemas Tintométricos Acabamentos Preparação Polimento Thinners e Diluentes. Defeitos de Pintura. Causas, prevenção e correção.

Sistemas Tintométricos Acabamentos Preparação Polimento Thinners e Diluentes. Defeitos de Pintura. Causas, prevenção e correção. Sistemas Tintométricos Acabamentos Preparação Polimento Thinners e Diluentes Defeitos de Pintura, prevenção e correção. Para garantir maior produtividade e qualidade total na aplicação de tintas e vernizes

Leia mais

Florença Revestimentos Cimentícios Recomendações Técnicas

Florença Revestimentos Cimentícios Recomendações Técnicas Florença Revestimentos Cimentícios Recomendações Técnicas Produto/variações Devido ao processo de fabricação e aplicação de gel envelhecedor, os revestimentos cimentícios, podem apresentar pequenas variações

Leia mais

Produto Rendimento Espessura Textura Catalisador Aplicações Características. K-4060 Catalise 5 X 1 em volume

Produto Rendimento Espessura Textura Catalisador Aplicações Características. K-4060 Catalise 5 X 1 em volume SISTEMA PU - 4000 - Tintas Industriais Esmalte E-4000 6,5 m2/litro sem diluição. 50 a 60 µm K-4060 Catalise 5 X 1 Excelente acabamento para pintura de caixa eletrônico, ônibus, baús, orelhões, painéis

Leia mais

PINTURA DE KITS Caros modelistas!

PINTURA DE KITS Caros modelistas! PINTURA DE KITS Caros modelistas! Buscamos sempre em nossos trabalhos a representação da realidade em miniatura, e independente de estarmos utilizando materiais de laser cut, plástico, resina ou metal,

Leia mais

B O L E T I M T É C N I C O T

B O L E T I M T É C N I C O T STARPOXI CVS 301 DESCRIÇÃO DO PRODUTO: Verniz epóxi poliamina bicomponente. Verniz selante para oferecer aderência em superfícies de concreto, cimento amianto, alvenaria e madeira, assim como diminuir

Leia mais

Reforma nas Atuais Dependências da Capela Mortuária do Cemitério Municipal de Indaial MEMORIAL DESCRITIVO

Reforma nas Atuais Dependências da Capela Mortuária do Cemitério Municipal de Indaial MEMORIAL DESCRITIVO Reforma nas Atuais Dependências da Capela Mortuária do Cemitério Municipal de Indaial MEMORIAL DESCRITIVO Indaial, Junho de 2014 CONSIDERAÇÕES INICIAIS Este memorial tem por objetivo descrever e especificar

Leia mais

Construção. Impermeabilizante liquido para preparo de concreto e argamassa. Descrição do Produto Usos. Características / Vantagens.

Construção. Impermeabilizante liquido para preparo de concreto e argamassa. Descrição do Produto Usos. Características / Vantagens. Ficha do Produto Edição 22/04/2011 Sikacim Impermeabilizante Construção Sikacim Impermeabilizante Impermeabilizante liquido para preparo de concreto e argamassa. Descrição do Produto Usos Características

Leia mais

PINTURAS IMOBILIÁRIAS E SUAS PROBLEMÁTICAS

PINTURAS IMOBILIÁRIAS E SUAS PROBLEMÁTICAS LUIZ HENRIQUE DE OLIVEIRA MARTINS PINTURAS IMOBILIÁRIAS E SUAS PROBLEMÁTICAS Trabalho de Conclusão de Curso apresentado à Universidade Anhembi Morumbi no âmbito do Curso de Engenharia Civil com ênfase

Leia mais

PINTURA DE PISOS INDUSTRIAIS

PINTURA DE PISOS INDUSTRIAIS PINTURA DE PISOS INDUSTRIAIS MANUAL DE BOAS PRÁTICAS E DICAS PARA UMA PINTURA EFICIENTE DE PISO Sempre que desejamos fazer uma pintura de piso, Industrial ou não, devemos ter em mente quais são os objetivos

Leia mais

MORADORES DO ASFALTO TÊM VISÃO PRECONCEITUOSA EM RELAÇÃO A FAVELAS

MORADORES DO ASFALTO TÊM VISÃO PRECONCEITUOSA EM RELAÇÃO A FAVELAS CONHECIMENTOS GERAIS de 01 a 20 Leia atentamente o texto a seguir para responder às questões de 01 a 15. TEXTO: MORADORES DO ASFALTO TÊM VISÃO PRECONCEITUOSA EM RELAÇÃO A FAVELAS 5 10 15 20 25 30 Pesquisa

Leia mais

PROC IBR EDIF 052/2015 Verificar a qualidade e a quantidade dos serviços na execução de pinturas

PROC IBR EDIF 052/2015 Verificar a qualidade e a quantidade dos serviços na execução de pinturas INSTITUTO BRASILEIRO DE AUDITORIA DE OBRAS PÚBLICAS IBRAOP INSTITUTO RUI BARBOSA IRB / COMITÊ OBRAS PÚBLICAS PROC IBR EDIF 052/2015 Verificar a qualidade e a quantidade dos serviços na execução de pinturas

Leia mais

Dicas para a combinação das cores em casa

Dicas para a combinação das cores em casa O uso de selador antes da pintura fecha os poros da parede e impede que grande quantidade de tinta seja desperdiçada. Tintas com brilho destacam as imperfeições das superfícies. Para paredes com saliências

Leia mais

Manual Técnico de Pintura

Manual Técnico de Pintura Manual Técnico de Pintura Manual Técnico Hidracor 1 Prezado Cliente Hidracor, Pensando na melhor forma em atendê-lo, tirar suas dúvidas, a Tintas Hidracor desenvolveu este Manual Técnico de Pintura.Prático

Leia mais

FABRICANTES PRINCIPAIS: PLACO LAFARGE KNAUF

FABRICANTES PRINCIPAIS: PLACO LAFARGE KNAUF GESSO FABRICANTES PRINCIPAIS: PLACO LAFARGE KNAUF Paredes de gesso Paredes de blocos de gesso: Construção semelhante a de alvenaria convencional, utilizando-se gesso e massa de gesso em vez de tijolos

Leia mais

Leia estas instruções:

Leia estas instruções: Leia estas instruções: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado. Este Caderno contém 35 questões de múltipla

Leia mais

Construção. Aditivo impermeabilizante de pega normal para argamassa e concreto não armado. Descrição do Produto. Usos. Características/ Vantagens

Construção. Aditivo impermeabilizante de pega normal para argamassa e concreto não armado. Descrição do Produto. Usos. Características/ Vantagens Ficha do Produto Edição 18/5/2010 Sika 1 Construção Sika 1 Aditivo impermeabilizante de pega normal para argamassa e concreto não armado Descrição do Produto Usos Características/ Vantagens Dados do Produto

Leia mais

Verificar tabela abaixo para o uso correto do tamanho dos dentes da desempenadeira. Formato do dente da desempenadeira (mm²)

Verificar tabela abaixo para o uso correto do tamanho dos dentes da desempenadeira. Formato do dente da desempenadeira (mm²) COLAFLEX ACI - USO INTERNO NBR-14081/98 Argamassa colante para assentamento de pisos e azulejos em áreas internas. COMPOSIÇÃO: Cimento Portland cinza, areia fina classificada e aditivos especiais. BASE

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇO nº 014/2012

ATA DE REGISTRO DE PREÇO nº 014/2012 ATA DE REGISTRO DE PREÇO nº 014/2012 OBJETO: AQUISIÇÃO DE TINTAS E MATERIAIS PARA PINTURA,CONFORME PROCESSO LICITATÓRIO Nº 2012.0701.000090, PREGÃO PRESENCIAL Nº 013/2012. Aos 14 dias do mês de maio do

Leia mais

TINTAS. As tintas são empregadas na construção com o fim de conservar os materiais sobre os quais são aplicados etambém para fim decorativo.

TINTAS. As tintas são empregadas na construção com o fim de conservar os materiais sobre os quais são aplicados etambém para fim decorativo. Prof. Marcos Valin Jr TINTAS As tintas são empregadas na construção com o fim de conservar os materiais sobre os quais são aplicados etambém para fim decorativo. As tintas devem ter além da fixidez apropriedade

Leia mais

FISPQ LIMPA PORCELANATO. FICHA DE SEGURANÇA de produtos químicos

FISPQ LIMPA PORCELANATO. FICHA DE SEGURANÇA de produtos químicos LIMPA PORCELANATO CARACTERÍSTICA DO PRODUTO: É um limpador alcalino especialmente formulado para limpeza leve e pesada em pisos tratados com acabamentos acrílicos, pisos não tratados como porcelanato.

Leia mais

MICROCIM EP. Micro Cimento Decorativo Revisão: Agosto / 2013. DESCRIÇÃO. Sistema MICROCIM EP: Performance: CARACTERÍSTICAS / VANTAGENS

MICROCIM EP. Micro Cimento Decorativo Revisão: Agosto / 2013. DESCRIÇÃO. Sistema MICROCIM EP: Performance: CARACTERÍSTICAS / VANTAGENS Micro Cimento Decorativo Revisão: Agosto / 2013. DESCRIÇÃO O é um sistema de revestimento decorativo de alta performance, de base cimentícia, com apelo estético rústico, agradável ao toque e ao olhar,

Leia mais

SETEMBRO 2012 Email: aecio.m.b@posgrad.ufsc.br TINTAS & PINTURA. Engº Civil Aécio de Miranda Breitbach - MsC PPGEC-UFSC

SETEMBRO 2012 Email: aecio.m.b@posgrad.ufsc.br TINTAS & PINTURA. Engº Civil Aécio de Miranda Breitbach - MsC PPGEC-UFSC SETEMBRO 2012 Email: aecio.m.b@posgrad.ufsc.br TINTAS & PINTURA Engº Civil Aécio de Miranda Breitbach - MsC PPGEC-UFSC 1 A tinta sob a forma de partículas sólidas finamente moídas em suspensão em um fluido,

Leia mais

CURSO DE PINTURA. Esta compilação não pode ser vendida ou comercializada de nenhum modo.

CURSO DE PINTURA. Esta compilação não pode ser vendida ou comercializada de nenhum modo. CURSO DE PINTURA MATERIAL DISPONÍVEL NO SITE http://www.comopintar.com.br Esta compilação não pode ser vendida ou comercializada de nenhum modo. Olá amigo visitante(a), seja bem vindo ao Curso de Pintura!

Leia mais

Argamassa colante para assentamento de peças cerâmicas em áreas internas. SUPERFÍCIES INDICADAS PARA APLICAÇÃO Áreas internas. Emboço ou contrapiso sarrafeado ou desempenado, com pelo menos 14 dias de

Leia mais

Tratamento de Superfície para diversos Substratos. 1. Aço carbono

Tratamento de Superfície para diversos Substratos. 1. Aço carbono Antes de iniciar uma pintura, preocupe-se em primeiro lugar com a segurança, sua e das pessoas próximas. As tintas em geral possuem certo grau de toxidade, por isso deixe o local o mais arejado possível,

Leia mais

PLACOSTIL - Acabamentos

PLACOSTIL - Acabamentos 01 142 PLACOSTIL - Acabamentos Índice da Atividade Massas e Fitas 144 Tratamento ou Execução de Juntas 144 Fitas de Acabamento 144 Massas 145 Tipos de Juntas 146 145 Orientações Gerais 146 Juntas Níveis

Leia mais

TT48 PROPOSTA DE MÉTODO P/ INVESTIG. DE MANISFESTAÇÕES PATOLÓGICAS EM SIST. DE PINTURAS LÁTEX DE FACHADAS

TT48 PROPOSTA DE MÉTODO P/ INVESTIG. DE MANISFESTAÇÕES PATOLÓGICAS EM SIST. DE PINTURAS LÁTEX DE FACHADAS TT48 PROPOSTA DE MÉTODO P/ INVESTIG. DE MANISFESTAÇÕES PATOLÓGICAS EM SIST. DE PINTURAS LÁTEX DE FACHADAS JERÔNIMO CABRAL PEREIRA FAGUNDES NETO ENGENHEIRO CIVIL - ESCOLA DE ENGENHARIA DE LINS, 1980; PÓS-GRADUADO

Leia mais

Resinas e. impermeabilizantes

Resinas e. impermeabilizantes Resinas e impermeabilizantes 02923 Flexível 360GR Cinza UNIT. É um adesivo selante, de alta flexibilidade e alongamento, formulado a partir de resinas elastoméricas de poliuretano, que sela a penetração

Leia mais

Prefeitura Municipal de Patos de Minas Secretaria Municipal de Administração. PREGÃO Nr. 094/2009 ANEXO I. Proposta de Preços. Processo: 9580/2009

Prefeitura Municipal de Patos de Minas Secretaria Municipal de Administração. PREGÃO Nr. 094/2009 ANEXO I. Proposta de Preços. Processo: 9580/2009 PREGÃO Nr. 094/2009 ANEXO I Proposta de Preços Processo: 9580/2009 Razão Social do Licitante: CNPJ: Insc. Estadual: Endereço: Bairro: Cidade: Estado: Telefone : Fax : e-mail : INFORMACÕES PARA PAGAMENTOS

Leia mais

Catálogo de Produtos 2012

Catálogo de Produtos 2012 Agosto-2012 Catálogo de Produtos 2012 Pincéis Tigre S/A Av. Tigre, 660 CEP: 84168-210 - Castro - PR Pincéis Tigre S/A Av. Dr. Cardoso de Melo, 1750-10º andar CEP: 04548-902 - Vila Olímpia - SP www.pinceistigre.com.br

Leia mais

MONOGRAFIA O ESTUDO DA TINTA/TEXTURA COMO REVESTIMENTO EXTERNO EM SUBSTRATO DE ARGAMASSA

MONOGRAFIA O ESTUDO DA TINTA/TEXTURA COMO REVESTIMENTO EXTERNO EM SUBSTRATO DE ARGAMASSA Universidade Federal de Minas Gerais Escola de Engenharia Departamento de Engenharia de Materiais e Construção Curso de Especialização em Construção Civil MONOGRAFIA O ESTUDO DA TINTA/TEXTURA COMO REVESTIMENTO

Leia mais

Tintas Acabamentos. Conheça o sistema Color da Sherwin Williams. Mais de 5.000 cores à sua disposição. METALATEX REQUINTE SUPERLAVÁVEL

Tintas Acabamentos. Conheça o sistema Color da Sherwin Williams. Mais de 5.000 cores à sua disposição. METALATEX REQUINTE SUPERLAVÁVEL Tintas Tintas Acabamentos METALATEX ACABAMENTO FOSCO E SEMI-BRILHO SUPERA METALATEX REQUINTE SUPERLAVÁVEL ------ Metalatex Acrílico Fosco Sem Cheiro 18 Lts Metalatex Acrílico Fosco Sem Cheiro 3,6 Lts Metalatex

Leia mais

GUIA DO PINTOR REPINTURA AUTOMOTIVA

GUIA DO PINTOR REPINTURA AUTOMOTIVA GUIA DO PINTOR REPINTURA AUTOMOTIVA ÍNDICE Apresentação Iquine - Um Ideal Concretizado Procedimentos Técnicos Segurança e Cuidados - Processo de Pintura - Repintura de Superfícies Metálicas - Repintura

Leia mais

Métodos de aplicação. Joaquim Pereira Quintela PETROBRAS/CENPES Victor Solymossy PETROBRAS/CENPES

Métodos de aplicação. Joaquim Pereira Quintela PETROBRAS/CENPES Victor Solymossy PETROBRAS/CENPES Métodos de aplicação 2014 Joaquim Pereira Quintela PETROBRAS/CENPES Victor Solymossy PETROBRAS/CENPES Uma pequena diferença Nesse ponto, é importante ter em mente a diferença entre Pintor e Técnico de

Leia mais

IMPERMEABILIZAÇÕES REVESTIMENTO DE CALHAS E LAJES

IMPERMEABILIZAÇÕES REVESTIMENTO DE CALHAS E LAJES IMPERMEABILIZAÇÕES REVESTIMENTO DE CALHAS E LAJES Prof. Marco Pádua A cobertura é uma fase importante da edificação. Não só a questão estética deve ser considerada, como a escolha dos elementos, a posição

Leia mais

COMO INSTALAR : MATERIAIS: IMPORTANTE. O contra piso deve estar:

COMO INSTALAR : MATERIAIS: IMPORTANTE. O contra piso deve estar: COMO INSTALAR : Importante para uma perfeita instalação, obter o resultado especificado pela Revitech Pisos e esperado pelo cliente, a utilização das ferramentas corretas. Ferramentas como a desempenadeira,

Leia mais

G U I A T É C N I C O

G U I A T É C N I C O Os produtos da Brogliato passam por um processo de controle de qualidade em seu processo produtivo, assim qualquer dano e irregularidade são corrigidos imediatamente na empresa para que os revestimentos

Leia mais

O QUARTO ELEMENTO DA CONSTRUÇÃO

O QUARTO ELEMENTO DA CONSTRUÇÃO O QUARTO ELEMENTO DA CONSTRUÇÃO Porque Impermeabilizar? O que leva construtoras, construtores, proprietários de imóveis, etc... a procura de impermeabilizantes? De cada 10 pessoas que procuram produtos

Leia mais

Universidade Católica de Petrópolis. Materiais de Construção 2011 Prof. Robson Luiz Gaiofatto, D.Sc.

Universidade Católica de Petrópolis. Materiais de Construção 2011 Prof. Robson Luiz Gaiofatto, D.Sc. Universidade Católica de Petrópolis Engenharia Civil Parte VI Materiais de Construção 2011 Prof. Robson Luiz Gaiofatto, D.Sc. UCP Mateco - Civil Programa: 1. Aglomerantes; Asfaltos, cal, gesso e cimentos;

Leia mais

ARREPIAMENTO. II CORREÇÃO Remover as áreas afetadas e repintar. acabamento extremamente sensíveis.

ARREPIAMENTO. II CORREÇÃO Remover as áreas afetadas e repintar. acabamento extremamente sensíveis. ARREPIAMENTO O solvente do produto recém aplicado ataca o acabamento anterior causando, enrugamento, arrepiamento ou franzimento do filme de tinta, devido a: Repintura de esmalte ou poliuretano não totalmente

Leia mais

WEGPOXI HIDRO ERP 303

WEGPOXI HIDRO ERP 303 WEGPOXI HIDRO ERP 303 DESCRIÇÃO DO PRODUTO: Primer epóxi poliamina bi -componente hidrossolúvel, com pigmentação anticorrosiva e secagem extra rápida. RECOMENDAÇÕES DE USO: Recomendado para a pintura de

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 001/2009 PROVAS OBJETIVAS

CONCURSO PÚBLICO 001/2009 PROVAS OBJETIVAS ESTADO DE SERGIPE PREFEITURA MUNICIPAL DE PROPRIÁ CONCURSO PÚBLICO 001/2009 PROVAS OBJETIVAS Sala: «sala» Data: 28/06/2009 Turno: Cargo: 105002 PINTOR INSTRUÇÕES PARA A PROVA O candidato terá 3h (três

Leia mais

TINTAS & PINTURA. Março 2014 IBAPE-SC aecio.m.b@posgrad.ufsc.br 1. Aécio de Miranda Breitbach - MsC. Engº Civil

TINTAS & PINTURA. Março 2014 IBAPE-SC aecio.m.b@posgrad.ufsc.br 1. Aécio de Miranda Breitbach - MsC. Engº Civil TINTAS & PINTURA Engº Civil Aécio de Miranda Breitbach - MsC Março 2014 IBAPE-SC aecio.m.b@posgrad.ufsc.br 1 A tinta sob a forma de partículas sólidas finamente moídas em suspensão em um fluido, existe

Leia mais

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES GLOBAIS DE SERVIÇOS E MATERIAIS REFORMA E ADAPATAÇÃO DO PRÉDIO DA ANTIGA CPFL - GRADUAÇÃO

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES GLOBAIS DE SERVIÇOS E MATERIAIS REFORMA E ADAPATAÇÃO DO PRÉDIO DA ANTIGA CPFL - GRADUAÇÃO CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES GLOBAIS DE SERVIÇOS E MATERIAIS REFORMA E ADAPATAÇÃO DO PRÉDIO DA ANTIGA CPFL - GRADUAÇÃO INSTITUTO UNI-FAMEMA / OSCIP Marília/SP ÍNDICE 1. PRELIMINARES. 2. DEMOLIÇÕES E RETIRADAS.

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO CIVIL

MEMORIAL DESCRITIVO CIVIL MEMORIAL DESCRITIVO CIVIL I SERVIÇOS DE ENGENHARIA Constitui objeto do presente memorial descritivo uma edificação para abrigar segura e adequadamente equipamentos de rede estabilizada, Grupo Moto-gerador

Leia mais

STARPOXI DFA 301. B O L E T I M T É C N I C O T i n t a s L í q u i d a s DESCRIÇÃO DO PRODUTO:

STARPOXI DFA 301. B O L E T I M T É C N I C O T i n t a s L í q u i d a s DESCRIÇÃO DO PRODUTO: STARPOXI DFA 301 DESCRIÇÃO DO PRODUTO: Tinta epóxi poliamina, bicomponente, de alta espessura, fazendo parte da classe dos Low VOC, podendo ser aplicado em ambientes internos, fechados ou não. Trata-se

Leia mais

ORIENTAÇÕES TÉCNICAS

ORIENTAÇÕES TÉCNICAS ORIENTAÇÕES TÉCNICAS Assunto: REVITALIZAÇÃO DE PISOS ESPORTIVOS DE BASE ASFÁLTICA Data: 25/10/2012 Referência: OT REVITALIZAÇÃO DE PISO ESPORTIVO ASFÁLTICO Nº pág.: 07 OBJETIVO Demonstrar a utilização

Leia mais

PLASTEEL CERÂMICO PINTÁVEL BRANCO

PLASTEEL CERÂMICO PINTÁVEL BRANCO PLASTEEL CERÂMICO PINTÁVEL BRANCO PLASTEEL CERÂMICO PINTÁVEL BRANCO é um revestimento cerâmico bicomponente, na cor branca, ideal para promover proteção pintável às superfícies contra corrosão, abrasão

Leia mais

Motores Energia Automação Transmissão & Distribuição Tintas. Tintas Soluções para Pisos

Motores Energia Automação Transmissão & Distribuição Tintas. Tintas Soluções para Pisos Motores Energia Automação Transmissão & Distribuição Tintas Tintas Soluções para Pisos Soluções para pisos Além de oferecer proteção para ferramentas, equipamentos e estruturas industriais, a WEG Tintas

Leia mais

Resistente à altas pressões hidrostáticas, tanto positivas quanto negativas; Não altera a potabilidade da água, sendo atóxico e inodoro;

Resistente à altas pressões hidrostáticas, tanto positivas quanto negativas; Não altera a potabilidade da água, sendo atóxico e inodoro; VIAPLUS BRANCO 1. Descrição Revestimento impermeabilizante, semiflexível, bicomponente (A+B), à base de cimentos especiais, aditivos minerais e polímeros de excelentes características impermeabilizantes.

Leia mais

ÍNDICE. Tinta Acrílica 04 06. Tinta Látex Acrílica. Tinta Acrílica Cortex 10 12. Resina Protetora Pedra e Telha. Texturas 16 18.

ÍNDICE. Tinta Acrílica 04 06. Tinta Látex Acrílica. Tinta Acrílica Cortex 10 12. Resina Protetora Pedra e Telha. Texturas 16 18. Tinta Acrílica 04 06 Tinta Látex Acrílica Tinta Acrílica Cortex 10 12 Resina Protetora Pedra e Telha Texturas 16 18 Gel de Efeitos Tinta Piso 22 24 Tinta Gesso Esmalte Base Água 26 30 Esmalte Sintético

Leia mais

ORÇAMENTO ESTIMADO Item I Especificação Qude. Preço Unitário Valor Total

ORÇAMENTO ESTIMADO Item I Especificação Qude. Preço Unitário Valor Total Item I Especificação Qude. Preço Unitário Valor Total I.1 I.2 I.3 I.4 I.5 I.6 I.7 I.8 I.9 I.10 I.11 I.12 I.13 I.14 I.15 I.16 TINTA ACRÍLICA COR VERMELHO RUGOSO NR 93, Galão de 3,60 litros, REFERÊNCIA:

Leia mais

Significado dos Ícones

Significado dos Ícones PROCEDIMENTOS DE REPINTURA Secagem Significado dos Ícones Secagem ao ar Tempo de secagem Tempo de secagem Trabalhos Complementares Lixamento úmido Lixamento seco Lixamento úmido com máquina Lixamento seco

Leia mais

Conceito AULA 4. Escola Politécnica Universidade Federal da Bahia Tecnologia da Construção Civil

Conceito AULA 4. Escola Politécnica Universidade Federal da Bahia Tecnologia da Construção Civil Escola Politécnica Universidade Federal da Bahia Tecnologia da Construção Civil AULA 4 Gesso Acartonado Prof. Dr. Luiz Sergio Franco Escola Politécnica da USP Dep. de Engenharia de Construção Civil Construção

Leia mais

REVESTIMENTO E TRATAMENTO DE SUPERFÍCIE ESPECIFICAÇÕES OBJETIVO... 2 CONSIDERAÇÕES GERAIS... 2 CONSIDERAÇÕES ESPECÍFICAS... 2

REVESTIMENTO E TRATAMENTO DE SUPERFÍCIE ESPECIFICAÇÕES OBJETIVO... 2 CONSIDERAÇÕES GERAIS... 2 CONSIDERAÇÕES ESPECÍFICAS... 2 1/26 SUMÁRIO OBJETIVO... 2 CONSIDERAÇÕES GERAIS... 2 CONSIDERAÇÕES ESPECÍFICAS... 2 01 PISO, SOLEIRA E DEGRAU... 2 02 RODAPÉ... 4 03 PAREDE, TETO E BEIRAL... 5 04 PINTURA... 7 05 REVESTIMENTO ESPECIAL...

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE CANOINHAS SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE CANOINHAS SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO MEMORIAL DESCRITIVO Reforma Unidade de Saúde de Campo da Água Verde Local: Campo da Água Verde Canoinhas/SC CANOINHAS-SC ABRIL / 2014 SERVIÇOS PRELIMINARES E GERAIS... Este Memorial Descritivo tem a função

Leia mais

GIOVANE PEREIRA ALVES SISTEMAS DE PINTURA EM EDIFICIOS PÚBLICOS DE MARINGÁ: PATOLOGIAS, PROCESSOS, EXECUÇÃO E RECOMENDAÇÕES.

GIOVANE PEREIRA ALVES SISTEMAS DE PINTURA EM EDIFICIOS PÚBLICOS DE MARINGÁ: PATOLOGIAS, PROCESSOS, EXECUÇÃO E RECOMENDAÇÕES. GIOVANE PEREIRA ALVES SISTEMAS DE PINTURA EM EDIFICIOS PÚBLICOS DE MARINGÁ: PATOLOGIAS, PROCESSOS, EXECUÇÃO E RECOMENDAÇÕES. Monografia apresentada para a obtenção do Título de Especialista em Construção

Leia mais

Resumo dos Acabamentos para Madeira de Interiores

Resumo dos Acabamentos para Madeira de Interiores 1 Resumo dos Acabamentos para Madeira de Interiores Gary P Velikanje, CSI, CDT Revisado em 24 de fevereiro de 2006. As seguintes informações foram originalmente escritas para os profissionais de design

Leia mais

PROCESSO SELETIVO EDITAL 09/2014

PROCESSO SELETIVO EDITAL 09/2014 PROCESSO SELETIVO EDITAL 09/2014 CARGO E UNIDADES:Assistente Operacional- Manutenção (Caicó) Atenção: NÃO ABRA este caderno antes do início da prova. Tempo total para resolução desta prova: 3 (três) horas.

Leia mais

Formiwall Resistência e praticidade

Formiwall Resistência e praticidade Resistência e praticidade Formiwall é um laminado decorativo de alta Oresistência, desenvolvido especialmente para o revestimento de paredes. Garante praticidade, podendo ser aplicado diretamente sobre

Leia mais

Manual de Garantia, Conservação e Manutenção

Manual de Garantia, Conservação e Manutenção Manual de Garantia, Conservação e Manutenção manual de conservac aõ.indd 1 29/10/12 18:48 manual de conservac aõ.indd 2 29/10/12 18:48 Parabéns por comprar um produto Parquet União. Ao comprar um produto

Leia mais

Prefeitura Municipal de Piratini

Prefeitura Municipal de Piratini MEMORIAL DESCRITIVO O presente Memorial Descritivo visa estabelecer as condições de materiais e execução referentes à construção de um Vestiário Esportivo, localizado na Av. 6 de julho s/n, em Piratini/RS,

Leia mais

REVESTIMENTO DEFACHADA. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I

REVESTIMENTO DEFACHADA. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I REVESTIMENTO DEFACHADA Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I FUNÇÕES DO REVESTIMENTO DE FACHADA Estanqueida de Estética CONDIÇÕES DE INÍCIO

Leia mais

O Projeto da Estação UFF de Ensaio Natural de Revestimentos de Paredes

O Projeto da Estação UFF de Ensaio Natural de Revestimentos de Paredes O Projeto da Estação UFF de Ensaio Natural de Revestimentos de Paredes Ivan Ramalho de Almeida Regina Helena F. de Souza Maria do Rosário Veiga Prof. da Universidade Federal Fluminense, Niterói (RJ) Brasil

Leia mais

FICHA TÉCNICA DE PRODUTO HYDRO BAN

FICHA TÉCNICA DE PRODUTO HYDRO BAN 1 Descrição: Votomassa Hydro Ban é uma membrana impermeável flexível e antifissura resistente a cargas, que dispensa o uso de telas, para aplicação em diversos substratos. Votomassa Hydro Ban é um polímero

Leia mais

LIMPEZA. Ácido Muriático. Água Destilada. Águarras de Limpeza. Descrição: Apresenta-se em líquido de cor amarelada e possui um cheiro intenso.

LIMPEZA. Ácido Muriático. Água Destilada. Águarras de Limpeza. Descrição: Apresenta-se em líquido de cor amarelada e possui um cheiro intenso. LIMPEZA Ácido Muriático Descrição: Apresenta-se em líquido de cor amarelada e possui um cheiro intenso. Utilizações: Útil para retirar manchas de calcário; resíduos de cimento e ferrugem em pisos cerâmicos;

Leia mais

Av Dr. Cardoso de Mello, 1340 - cjto. 131 - Vila Olímpia Cep: 04548-004 - São Paulo - SP Fone/Fax: 11 3054-1480

Av Dr. Cardoso de Mello, 1340 - cjto. 131 - Vila Olímpia Cep: 04548-004 - São Paulo - SP Fone/Fax: 11 3054-1480 www.abrafati.com.br Av Dr. Cardoso de Mello, 1340 - cjto. 131 - Vila Olímpia Cep: 04548-004 - São Paulo - SP Fone/Fax: 11 3054-1480 Rua Júlio Diniz, 56 - cjto 41 - Vila Olímpia Cep: 04547-090 - São Paulo

Leia mais

RECOBRIMENTOS PARA PROTEÇÃO CONTRA CORROSÃO

RECOBRIMENTOS PARA PROTEÇÃO CONTRA CORROSÃO FUNDAMENTOS DE MATERIAIS METALICOS II RECOBRIMENTOS PARA PROTEÇÃO CONTRA CORROSÃO ALUNOS: DANIEL F S PEREIRA ZAINE ALINE ALVES PROF. BRUNO B. MEDEIROS CONTEÚDO 1. INTRODUÇÃO 2. ASPECTOS METALURGICOS E

Leia mais