FÍSICA MÓDULO 14 A REFLEXÃO DA LUZ EM ESPELHOS PLANOS E ESFÉRICOS. Professor Sérgio Gouveia

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FÍSICA MÓDULO 14 A REFLEXÃO DA LUZ EM ESPELHOS PLANOS E ESFÉRICOS. Professor Sérgio Gouveia"

Transcrição

1

2 FÍSICA Professor Sérgio Gouveia MÓDULO 14 A REFLEXÃO DA LUZ EM ESPELHOS PLANOS E ESFÉRICOS

3 1. ESPELHO É qualquer superfície polida capaz de refletir a luz. 2. ESPELHO PLANO É uma superfície plana polida. Um espelho plano reflete especularmente a luz.

4 2.1. IMAGEM DE UM PONTO FORNECIDA POR UM ESPELHO PLANO Os triângulos PI 1, I 2 e P'I 1, I 2 são congruentes por terem um lado igual (I, I 2 ) compreendido entre ângulos iguais PI ˆ, I P'I ˆ, I 90 e I, P ˆ I i r I, P ˆ 'I Assim um espelho plano fornece de um ponto uma imagem pontual e simétrica do objeto em relação ao plano do espelho.

5 O observador tem a impressão que a luz vem de P' e vê a imagem de P em P'.

6 2.2. EQUAÇÃO DOS PONTOS CONJUGADOS PARA UM ESPELHO PLANO Chamam-se pontos conjugados em um sistema óptico a um ponto objeto e sua imagem. Consideraremos as convenções a seguir, que serão utilizadas tanto em espelhos planos quanto em espelhos curvos.

7 Distâncias objeto e imagem serão medidas até o espelho sobre os eixos coincidentes Op e Op', perpendiculares ao espelho e orientados no sentido oposto ao da incidência de luz. Para o espelho se tem p + p = 0 que é a equação dos pontos conjugados para o espelho plano.

8 2.3. DISCUSSÃO DA EQUAÇÃO DOS PONTOS CONJUGADOS Se p > 0 (objeto real) tem-se p' < 0 (imagem virtual) Se p < 0 (objeto virtual) tem-se p' > 0 (imagem real) A figura ilustra a formação de uma imagem real e como pode ser vista. A figura ilustra a formação de uma imagem real e como pode ser vista.

9 OBSERVAÇÃO: 1ª - A visão humana percebe imagens reais e virtuais da mesma maneira. 2ª - Imagens reais podem ser projetadas sobre um anteparo.

10 2.4. IMAGEM DE UM OBJETO EXTENSO NUM ESPELHO PLANO AB i A'B' i A imagem de um objeto real é virtual, direita e do mesmo tamanho do objeto.

11 2.5. AMPLIAÇÃO Chama-se ampliação à razão i o entre o tamanho da imagem e o tamanho do objeto. a i o CONVENÇÃO: Imagem direita: a > 0 Imagem invertida: a < 0

12 2.6. EQUAÇÃO DA AMPLIAÇÃO Para os espelhos planos a p' p 2.7. TRANSLAÇÃO DE UM ESPELHO PLANO Se um espelho se translada d a imagem translada 2d.

13 2.8. ROTAÇÃO DE UM ESPELHO PLANO Se um espelho sofre uma rotação θ o raio refletido sofre uma rotação 2θ.

14 2.9. ESPELHOS FORMANDO ÂNGULOS ENTRE SI O número n de imagens fornecidas é dado pela parte inteira de: 360 n 1

15 2.10. CAMPO DE UM ESPELHO PLANO É a região ocupada pelos pontos que podem ser vistos por reflexão no espelho.

16 3. EXEMPLOS 1º - Na figura determine em que ponto do lago deve um barqueiro colocar o seu barco para que o observador não veja a imagem do topo da torre do castelo.

17 SOLUÇÃO x 100 x 20x 180 1,8x 1, ,8x 180x x 8,26m 21,8

18 2º - Qual a menor dimensão de um espelho para que um homem de 1,80 m de altura e com os olhos a 1,70 do solo possa se ver de corpo inteiro?

19 SOLUÇÃO H h H h h 0,90m 2d d 2

20 3. REFLEXÃO DA LUZ NOS ESPELHOS ESFÉRICOS 3.1. ESPELHO ESFÉRICO É uma calota esférica polida, se a superfície polida é a superfície interna o espelho se diz côncavo, se é a externa o espelho se diz convexo.

21 Estudaremos apenas espelhos de pequena abertura, isto é, A 5.

22 3.2. ELEMENTOS DE UM ESPELHO ESFÉRICO A - Abertura C - Centro V - Vértice Principal CV - Eixo Principal V s - Vértice Secundário CV s - Eixo Secundário

23 3.3 EQUAÇÃO DE UM ESPELHO ESFÉRICO DE PEQUENA ABERTURA Considerando,, j, i e r muito pequenos, isto é, menores que R p p'

24 2 1 1 R p p'

25 Vamos agora convencionar que: R côncavo > 0 R convexo < 0 E levando em conta que no caso do espelho côncavo P e P' eram pontos reais e, portanto, p > 0 e p' > 0 e que no caso do espelho convexo P é real e P' virtual, portanto, p > 0, p' < 0, podemos tomar a equação R p p'

26 Válida para todos os espelhos, observadas as convenções acima, que continuam se traduzindo na mesma orientação de eixos anteriormente estabelecida para os espelhos planos.

27 OBSERVAÇÃO Um espelho plano pode ser considerado como um espelho esférico cujo raio tende para infinito: e se R então 0 R p p' R p' p p p' 0 p p' p p' Que é a equação dos espelhos planos.

28 3.4. FOCOS DE UM ESPELHO ESFÉRICO FOCO OBJETO (F) É o ponto objeto tal que sua imagem "está no infinito". Na verdade, um ponto tal que raios luminosos que nele se originam, atingem o espelho e refletem-se paralelamente uns aos outros; não há, pois, formação de imagem.

29 Observe as figuras:

30 Determine a exata localização de F, determinando f: R p p' 1 Se p' 0 e p f p' 2 1 R f R f 2

31 FOCO IMAGEM (F') É a imagem de um objeto situado "no infinito". Em verdade, a imagem para raios paralelos que incidem no espelho.

32 Vamos localizar F' determinado f': R p p' 1 Se p 0 e p' f' p 2 1 R f' R f' 2 Como se vê os focos de um espelho esférico são coincidentes. Chamaremos a este ponto simplesmente de foco e a distância f = f' de distância focal. Note que no espelho côncavo f > 0 e no convexo f < 0.

33 3.5. EQUAÇÃO DOS PONTOS CONJUGADOS A equação é normalmente escrita na forma. R p p' f p p' 3.6. REPRESENTAÇÃO ESQUEMÁTICA DE UM ESPELHO ESFÉRICO

34 3.7. PROPRIEDADES (1ª) Todo raio que incide no espelho passando pelo centro reflete-se sobre si mesmo. (2ª) Todo raio que incide no espelho passando pelo foco reflete-se paralelamente ao eixo da espelho. (3ª) Todo raio que incide no espelho paralelamente ao eixo reflete-se numa direção que passa pelo foco.

35

36 3.8. CONSTRUÇÃO DA IMAGEM DE UM OBJETO A' B' é real, invertida, menor que o objeto.

37 A' B' é virtual, direita, menor que o objeto.

38 3.9. EQUAÇÃO DA AMPLIAÇÃO ABV A'B'V i p' 0 p a p' p Embora obtida para o caso particular acima a equação da ampliação tem validade em qualquer caso.

39 3.10. FOCOS SECUNDÁRIOS Para cada eixo secundário de um espelho há um foco secundário correspondente. Devido à simetria as propriedades de 3,7 podem ser aplicadas relativamente a um eixo secundário. Observe com atenção a construção abaixo.

40

TIPOS DE REFLEXÃO Regular Difusa

TIPOS DE REFLEXÃO Regular Difusa Reflexão da luz TIPOS DE REFLEXÃO Regular Difusa LEIS DA REFLEXÃO RI = raio de luz incidente i normal r RR = raio de luz refletido i = ângulo de incidência (é formado entre RI e N) r = ângulo de reflexão

Leia mais

Óptica. Estudo da luz, como sendo a onda eletromagnética pertencentes à faixa do espectro visível (comprimento de 400 nm até 700 nm).

Óptica. Estudo da luz, como sendo a onda eletromagnética pertencentes à faixa do espectro visível (comprimento de 400 nm até 700 nm). Óptica Estudo da luz, como sendo a onda eletromagnética pertencentes à faixa do espectro visível (comprimento de 400 nm até 700 nm). Fenômenos ópticos Professor: Éder (Boto) Sobre a Luz O que emite Luz?

Leia mais

REFLEXÃO DA LUZ: ESPELHOS 412EE TEORIA

REFLEXÃO DA LUZ: ESPELHOS 412EE TEORIA 1 TEORIA 1 DEFININDO ESPELHOS PLANOS Podemos definir espelhos planos como toda superfície plana e polida, portanto, regular, capaz de refletir a luz nela incidente (Figura 1). Figura 1: Reflexão regular

Leia mais

MÓDULO 9. A luz branca, que é a luz emitida pelo Sol, pode ser decomposta em sete cores principais:

MÓDULO 9. A luz branca, que é a luz emitida pelo Sol, pode ser decomposta em sete cores principais: A COR DE UM CORPO MÓDULO 9 A luz branca, que é a luz emitida pelo Sol, pode ser decomposta em sete cores principais: luz branca vermelho alaranjado amarelo verde azul anil violeta A cor que um corpo iluminado

Leia mais

Espelhos Esféricos Gauss 2013

Espelhos Esféricos Gauss 2013 Espelhos Esféricos Gauss 2013 1. (Unesp 2012) Observe o adesivo plástico apresentado no espelho côncavo de raio de curvatura igual a 1,0 m, na figura 1. Essa informação indica que o espelho produz imagens

Leia mais

Exercícios sobre Espelhos Esféricos

Exercícios sobre Espelhos Esféricos Exercícios sobre Espelhos Esféricos 1-Quando colocamos um pequeno objeto real entre o foco principal e o centro de curvatura de um espelho esférico côncavo de Gauss, sua respectiva imagem conjugada será:

Leia mais

Curso Wellington Física Óptica Espelhos Esféricos Prof Hilton Franco. 1. Em relação aos espelhos esféricos, analise as proposições que se seguem:

Curso Wellington Física Óptica Espelhos Esféricos Prof Hilton Franco. 1. Em relação aos espelhos esféricos, analise as proposições que se seguem: 1. Em relação aos espelhos esféricos, analise as proposições que se seguem: (1) A reta definida pelo centro de curvatura e pelo vértice do espelho é denominada de eixo secundário. (3) O ponto de encontro

Leia mais

Curso: Ensino Fundamental II Disciplina: MATEMÁTICA Professor: Álvaro / Leandro

Curso: Ensino Fundamental II Disciplina: MATEMÁTICA Professor: Álvaro / Leandro Nome do aluno: nº série/turma 9 Curso: Ensino Fundamental II Disciplina: MATEMÁTICA Professor: Álvaro / Leandro Data: De 17 a 21/08/2009 Bimestre: 3º Tipo de atividade: Lista de Exercícios A REFLEXÃO DA

Leia mais

EXERCÍCIOS 1ª SÉRIE ESPELHOS ESFÉRICOS

EXERCÍCIOS 1ª SÉRIE ESPELHOS ESFÉRICOS EXERCÍCIOS 1ª SÉRIE ESPELHOS ESFÉRICOS 1. (Uel 2011) Considere a figura a seguir. Com base no esquema da figura, assinale a alternativa que representa corretamente o gráfico da imagem do objeto AB, colocado

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE FÍSICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENSINO DE FÍSICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE FÍSICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENSINO DE FÍSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE FÍSICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENSINO DE FÍSICA Mestrando Patrese Coelho Vieira Porto Alegre, maio de 2012 O presente material é uma coletânea

Leia mais

Reflexão. A reflexão ocorre quando a luz incide sobre a superfície de separação entre dois meios com propriedades distintas.

Reflexão. A reflexão ocorre quando a luz incide sobre a superfície de separação entre dois meios com propriedades distintas. Ótica Reflexão A reflexão ocorre quando a luz incide sobre a superfície de separação entre dois meios com propriedades distintas. A reflexibilidade é a tendência dos raios de voltarem para o mesmo meio

Leia mais

01) INTRODUÇÃO À ÓPTICA GEOMÉTRICA: Para efeitos didáticos, podemos dividir o estudo da óptica em duas outras

01) INTRODUÇÃO À ÓPTICA GEOMÉTRICA: Para efeitos didáticos, podemos dividir o estudo da óptica em duas outras LISTA DE TEORIA 01 Goiânia, 03 de Fevereiro de 2015 Série: 3º ano e Curso Turma: Aluno(a): Disciplina: Física Professor: Caçu e-mail: manoel.fisica@gmail.com 01) INTRODUÇÃO À ÓPTICA GEOMÉTRICA: Para efeitos

Leia mais

Lista de Revisão Óptica na UECE e na Unifor Professor Vasco Vasconcelos

Lista de Revisão Óptica na UECE e na Unifor Professor Vasco Vasconcelos Lista de Revisão Óptica na UECE e na Unifor Professor Vasco Vasconcelos 0. (Unifor-998. CE) Um objeto luminoso está inicialmente parado a uma distância d de um espelho plano fixo. O objeto inicia um movimento

Leia mais

AULA 4 - ESPELHOS ESFÉRICOS

AULA 4 - ESPELHOS ESFÉRICOS AULA 4 - ESPELHOS ESFÉRICOS Meta: - Fazer que o estudante comece a pensar no ensino de ciências como algo orgânico que está em profunda transformação; - Fazer com que os alunos percebam, através de uma

Leia mais

REFLEXÃO. Leis da reflexão Os fenômenos em que acontecem as reflexões, tanto regular quanto difusa, obedecem a duas leis fundamentais que são:

REFLEXÃO. Leis da reflexão Os fenômenos em que acontecem as reflexões, tanto regular quanto difusa, obedecem a duas leis fundamentais que são: REFLEXÃO Como já foi dito anteriormente, reflexão é o fenômeno pelo qual, a luz incide sobre uma superfície e retorna ao meio de incidência. Iremos agora, estudar a reflexão da luz em espelhos planos e

Leia mais

cü Çv Ñ Éá wt Ñà vt y á vt

cü Çv Ñ Éá wt Ñà vt y á vt óptica cü Çv Ñ Éá wt Ñà vt y á vt Luz é um agente físico que pode se propagar tanto no vácuo quanto em certos meios materiais, se propaga em linha reta. Óptica física e óptica Geométrica Óptica física

Leia mais

Exercícios sobre espelhos esféricos.dudu

Exercícios sobre espelhos esféricos.dudu Exercícios sobre espelhos esféricos.dudu 1-Um espelho esférico conjuga a um objeto real, a 40 cm do seu vértice, uma imagem direita e duas vezes menor. Pode-se afirmar que o espelho é: a) côncavo de 40

Leia mais

5/Dez/2012 Aula 21. 21. Polarização das ondas EM 21.1 Por absorção 21.2 Por reflexão 21.3 Por birrefringência 21.4 Equações de Fresnell

5/Dez/2012 Aula 21. 21. Polarização das ondas EM 21.1 Por absorção 21.2 Por reflexão 21.3 Por birrefringência 21.4 Equações de Fresnell 5/Dez/2012 Aula 21 21. Polarização das ondas EM 21.1 Por absorção 21.2 Por reflexão 21.3 Por birrefringência 21.4 Equações de Fresnell 7/Dez/2012 Aula 22 22. Óptica geométrica 22.1 Espelhos planos 22.2

Leia mais

LENTES E ESPELHOS. O tipo e a posição da imagem de um objeto, formada por um espelho esférico de pequena abertura, é determinada pela equação

LENTES E ESPELHOS. O tipo e a posição da imagem de um objeto, formada por um espelho esférico de pequena abertura, é determinada pela equação LENTES E ESPELHOS INTRODUÇÃO A luz é uma onda eletromagnética e interage com a matéria por meio de seus campos elétrico e magnético. Nessa interação, podem ocorrer alterações na velocidade, na direção

Leia mais

LENTES ESFÉRICAS Fórmula de Gauss

LENTES ESFÉRICAS Fórmula de Gauss LENTES ESFÉRICAS Fórmula de Gauss. (Unicamp 203) Um objeto é disposto em frente a uma lente convergente, conforme a figura abaixo. Os focos principais da lente são indicados com a letra F. Pode-se afirmar

Leia mais

Exercícios de Óptica

Exercícios de Óptica Exercícios de Óptica PROFESSOR WALESCKO 22 de dezembro de 2005 Sumário 1 Exercícios 1 2 UFRGS 11 3 Gabarito 24 1 Exercícios 1. A figura abaixo representa um raio de luz que incide no espelho plano E e

Leia mais

GOIÂNIA, / / 2015. ALUNO(a): LISTA DE EXERCÍCIOS DE FÍSICA 4BI L1

GOIÂNIA, / / 2015. ALUNO(a): LISTA DE EXERCÍCIOS DE FÍSICA 4BI L1 GOIÂNIA, / / 2015 PROFESSOR: Fabrízio Gentil Bueno DISCIPLINA: FÍSICA SÉRIE: 2 o ALUNO(a): NOTA: No Anhanguera você é + Enem LISTA DE EXERCÍCIOS DE FÍSICA 4BI L1 01 - (UDESC) João e Maria estão a 3m de

Leia mais

Primeira lista de física para o segundo ano 1)

Primeira lista de física para o segundo ano 1) Primeira lista de física para o segundo ano 1) Dois espelhos planos verticais formam um ângulo de 120º, conforme a figura. Um observador está no ponto A. Quantas imagens de si mesmo ele verá? a) 4 b) 2

Leia mais

Aula do Curso Noic de Física, feito pela parceria do Noic com o Além do Horizonte

Aula do Curso Noic de Física, feito pela parceria do Noic com o Além do Horizonte Espelhos esféricos são superfícies refletoras muito comuns e interessantes de se estudar. Eles são capazes de formar imagens maiores ou menores, inversas ou direitas, dependendo do tipo de espelho, suas

Leia mais

Programa de Retomada de Conteúdo 1º Bimestre

Programa de Retomada de Conteúdo 1º Bimestre Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio Regular. Rua Cantagalo 313, 325, 337 e339 Tatuapé Fones: 2293-9393 e 2293-9166 Diretoria de Ensino Região LESTE 5 Programa de Retomada de Conteúdo 1º

Leia mais

Aulas 19 a 22. Física Frente III. Princípio da Reversibilidade dos Raios de Luz A trajetória dos raios de luz é reversível.

Aulas 19 a 22. Física Frente III. Princípio da Reversibilidade dos Raios de Luz A trajetória dos raios de luz é reversível. Física Frente III CAPÍTULO 6 REFLEXÃO DA LUZ Aulas 19 a Princípios da Óptica Geométrica A óptica geométrica é a parte da física que se preocupa em descrever os fenômenos luminosos de forma geométrica,

Leia mais

Cor e frequência. Frequência ( ) Comprimento de onda ( )

Cor e frequência. Frequência ( ) Comprimento de onda ( ) Aula Óptica Luz visível A luz que percebemos tem como característica sua freqüência que vai da faixa de 4.10 14 Hz ( vermelho) até 8.10 14 Hz (violeta). Esta faixa é a de maior emissão do Sol, por isso

Leia mais

Como n lente = n meioa, não há refração. Ou seja, o sistema óptico não funciona como lente.

Como n lente = n meioa, não há refração. Ou seja, o sistema óptico não funciona como lente. 01 Como n lente = n meioa, não há refração. Ou seja, o sistema óptico não funciona como lente. Como n lente < n meiob, a lente de bordas finas opera como lente divergente. Resposta: A 1 02 A gota de água

Leia mais

REFLEXÃO E ESPELHOS PLANOS e ESFÉRICOS

REFLEXÃO E ESPELHOS PLANOS e ESFÉRICOS REFLEXÃO E ESPELHOS PLANOS e ESFÉRICOS Leis da Reflexão: 1º- O raio refletido, a normal e o raio incidente pertencem ao mesmo plano. 2º- A medida do ângulo de reflexão é igual à medida do ângulo de incidência.

Leia mais

Comprovação dos índices de refração

Comprovação dos índices de refração Comprovação dos índices de refração 1 recipiente de vidro; 1 bastão de vidro, e Glicerina. 1. Encha até a metade o recipiente com glicerina, depois basta afundar o bastão de vidro na glicerina e pronto!

Leia mais

Luís J.M. Amoreira Departamento de Física UBI. Primavera 2011

Luís J.M. Amoreira Departamento de Física UBI. Primavera 2011 Breve introdução à óptica geométrica Luís J.M. Amoreira Departamento de Física UBI Primavera 2011 Índice 1 Introdução 2 2 Reflexão em espelhos planos 2 2.1 Propriedades da imagem reflectida num espelho

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS INSTITUTO DE FÍSICA GLEB WATAGHIN RELATÓRIO FINAL INTRUMENTAÇÃO PARA O ENSINO REFLEXÃO DA LUZ EM ESPELHOS ESFÉRICOS ALUNO: FELIPE DA FONTOURA (feefontouraxgmail.com) RA:

Leia mais

Valores eternos. MATÉRIA PROFESSOR(A) ---- ----

Valores eternos. MATÉRIA PROFESSOR(A) ---- ---- Valores eternos. TD Recuperação ALUNO(A) MATÉRIA Física II PROFESSOR(A) Fernando ANO SEMESTRE DATA 2º 1º Julho/2013 TOTAL DE ESCORES ESCORES OBTIDOS ---- ---- 1. Considere a figura ao lado. Com base no

Leia mais

Lista de Exercícios de Física - Óptica Espelhos Esféricos. Prof. Gustavo Dúvidas : gpappetti@yahoo.com.br ou gpappetti@gmail.com

Lista de Exercícios de Física - Óptica Espelhos Esféricos. Prof. Gustavo Dúvidas : gpappetti@yahoo.com.br ou gpappetti@gmail.com 1. (G1) O raio de curvatura de um espelho esférico é de 40cm. Qual o valor da distância focal? 2. (G1) A imagem de um objeto conjugada por um espelho esférico é real, menor e invertida. O espelho é côncavo

Leia mais

Lista 04. F.02 Espelhos Planos e Esféricos

Lista 04. F.02 Espelhos Planos e Esféricos F.02 Espelhos Planos e Esféricos 2º Série do Ensino Médio Turma: Turno: Vespertino Lista 03 Lista 04 Questão 01) Obedecendo às condições de Gauss, um espelho esférico fornece, de um objeto retilíneo de

Leia mais

Apostila 2 Capítulo 8. Página 305. Reflexões. Gnomo

Apostila 2 Capítulo 8. Página 305. Reflexões. Gnomo Apostila 2 Capítulo 8 Página 305 Reflexões Fenômenos Ópticos Reflexão Refração Absorção Tipos de Reflexão Reflexão Especular Reflexão Difusa Na reflexão especular os raios de luz que entram paralelos são

Leia mais

INTRODUÇÃO À ÓPTICA GEOMÉTRICA 411EE

INTRODUÇÃO À ÓPTICA GEOMÉTRICA 411EE 1 T E O R I A 1. SOMBRA Define se sombra como uma região do espaço desprovida de luz. Uma sombra é produzida quando um objeto opaco impede que raios de luz provenientes de uma fonte luminosa iluminem uma

Leia mais

Quando o motorista pisa no freio do seu carro (alternativa d), a velocidade deste diminui, e o movimento torna-se então retardado.

Quando o motorista pisa no freio do seu carro (alternativa d), a velocidade deste diminui, e o movimento torna-se então retardado. FÍS A - AULA 04 04.0 Quando o motorista pisa no freio do seu carro (alternativa d), a velocidade deste diminui, e o movimento torna-se então retardado. Alternativa d) 04.0 Estimando a distância entre a

Leia mais

Física 3 Professor: Rodolfo DATA: / /

Física 3 Professor: Rodolfo DATA: / / Física 3 Professor: Rodolfo DATA: / / 1. A condição para que ocorra um Eclipse é que haja um alinhamento total ou parcial entre Sol, Terra e Lua. A inclinação da órbita da Lua com relação ao equador da

Leia mais

ALUNO: Nº SÉRIE: DATA: / / PROF.: VICTOR GERMINIO EXERCÍCIOS DE REVISÃO II UNIDADE FÍSICA 3º ANO ENSINO MÉDIO

ALUNO: Nº SÉRIE: DATA: / / PROF.: VICTOR GERMINIO EXERCÍCIOS DE REVISÃO II UNIDADE FÍSICA 3º ANO ENSINO MÉDIO ALUNO: Nº SÉRIE: DATA: / / PROF.: VICTOR GERMINIO EXERCÍCIOS DE REVISÃO II UNIDADE FÍSICA 3º ANO ENSINO MÉDIO 1) Em uma atividade de um engenheiro civil, o mesmo precisa determinar a altura de um edifício.

Leia mais

Lista de Óptica - Wladimir

Lista de Óptica - Wladimir 1. (Ufg 2014) A figura a seguir representa um dispositivo óptico constituído por um laser, um espelho fixo, um espelho giratório e um detector. A distância entre o laser e o detector é d = 1,0 m, entre

Leia mais

Lista 2 Espelhos Planos Construções Extensivo Noite

Lista 2 Espelhos Planos Construções Extensivo Noite 1. (Fuvest 2007) A janela de uma casa age como se fosse um espelho e reflete a luz do Sol nela incidente, atingindo, às vezes, a casa vizinha. Para a hora do dia em que a luz do Sol incide na direção indicada

Leia mais

Óptica Geométrica: comportamento GEOMÉTRICO da luz (raio luminoso); Óptica Física: Natureza ondulatória da luz ( ondas eletromagnéticas).

Óptica Geométrica: comportamento GEOMÉTRICO da luz (raio luminoso); Óptica Física: Natureza ondulatória da luz ( ondas eletromagnéticas). FISICA PARA ENSINO MÉDIO - EJA PARTE-3: ÓPTICA GEOMÉTRICA REFLEXÃO DA LUZ ÓPTICA, é a parte da física que estuda os fenômenos luminosos e suas aplicações. Divide-se em: Óptica Geométrica: comportamento

Leia mais

Cap. 28. Espelho esférico

Cap. 28. Espelho esférico Cap. 28 Espelho Esférico Convexo UERJ 2001-2 a Fase - Discursiva - 02 As questões dessa prova relacionam-se ao ambiente de um circo Na entrada do circo existe um espelho convexo. Uma menina de 1,0 m de

Leia mais

NOTAS AULAS DE FÍSICA ÓPTICA 05/2015

NOTAS AULAS DE FÍSICA ÓPTICA 05/2015 NOTAS AULAS DE FÍSICA ÓPTICA 05/2015 Professor Danilo Lima Site: estudeadistancia.professordanilo.com PREFÁCIO Estas notas são divulgadas periodicamente no blog estudeadistancia.professordanilo.com A data

Leia mais

Física: Óptica. c) preto. d) violeta. e) vermelho. Resp.: c. Questões de treinamento para a banca Cesgranrio elaborada pelo prof.

Física: Óptica. c) preto. d) violeta. e) vermelho. Resp.: c. Questões de treinamento para a banca Cesgranrio elaborada pelo prof. Física: Óptica Questões de treinamento para a banca Cesgranrio elaborada pelo prof. Alex Regis Questão 01 Com relação às afirmações: I. A luz amarelada e a luz verde têm a mesma freqüência. II. No interior

Leia mais

MÓDULO DE RECUPERAÇÃO

MÓDULO DE RECUPERAÇÃO DISCIPLINA Física II 2º ANO ENSINO MÉDIO MÓDULO DE RECUPERAÇÃO ALUNO(A) Nº TURMA TURNO Manhã 1º SEMESTRE DATA / / 01- A figura representa um feixe de raios paralelos incidentes numa superfície S e os correspondentes

Leia mais

Óptica Geométrica. Óptica Geométrica (2ª aula) OpE - MIB 2007/2008. Aproximação da Óptica Geométrica. Espelhos. Espelhos planos. Espelhos esféricos

Óptica Geométrica. Óptica Geométrica (2ª aula) OpE - MIB 2007/2008. Aproximação da Óptica Geométrica. Espelhos. Espelhos planos. Espelhos esféricos Óptica Geométrica OpE - MIB 2007/2008 Óptica Geométrica (2ª aula) Aproximação da Óptica Geométrica Espelhos Espelhos planos Espelhos esféricos Espelhos asféricos Lentes Refracção em superfícies esféricas

Leia mais

ÓPTICA GEOMÉTRICA PREGOLINI

ÓPTICA GEOMÉTRICA PREGOLINI ÓPTICA GEOMÉTRICA PREGOLINI ÓPTICA GEOMÉTRICA É a parte da Física que estuda os fenômenos relacionados com a luz e sua interação com meios materiais quando as dimensões destes meios é muito maior que o

Leia mais

Reflexão da luz. Espelhos planos

Reflexão da luz. Espelhos planos PARTE II Unidade E 11 capítulo Reflexão da luz Espelhos planos seções: 111 Reflexão da luz Leis da reflexão 112 Imagens em um espelho plano 113 Deslocamento de um espelho plano 114 Imagens de um objeto

Leia mais

EXERCÍCIOS EXTRAS LENTES

EXERCÍCIOS EXTRAS LENTES EXERCÍCIOS EXTRAS LENTES 1) Qual a lente que deve ser usada para a correção da miopia? 2) Como se poderia queimar uma folha seca, com gelo e sol? 3) Utilizando-se a luz solar e uma lente podemos queimar

Leia mais

Física IV. Óptica Geométrica

Física IV. Óptica Geométrica Física IV Capítulo 34 Óptica Geométrica Óptica Geométrica Prof. Nelson Luiz Reyes Marques Dois Tipos de Imagens Capítulo 34 Óptica Geométrica Para que alguém possa ver um objeto, é preciso que os olhos

Leia mais

ergtax btcnekl ergtax btcnekl ergtax btcnekl Física 823 103 Módulo 1 Óptica geométrica

ergtax btcnekl ergtax btcnekl ergtax btcnekl Física 823 103 Módulo 1 Óptica geométrica 103 Física 823 103 Módulo 1 Óptica geométrica Introdução óptica é a parte da Física que estuda os fenômenos relacionados à luz; já a óptica geométrica estuda esses fenômenos sem levar em conta a natureza

Leia mais

CALEIDOSCÓPIOS DIÉDRICOS

CALEIDOSCÓPIOS DIÉDRICOS CALEIDOSCÓPIOS DIÉDRICOS SIMETRIAS NO PLANO Introdução O conceito de simetria de figuras planas representadas em obras de arquitetura, de arte, de decoração e em numerosos exemplos naturais, intuitivamente

Leia mais

Resoluções. 1. E Da figura obtemos: E 1. 50 a b 120. i =? E 2

Resoluções. 1. E Da figura obtemos: E 1. 50 a b 120. i =? E 2 Resoluções Segmento: Pré-vestibular oleção: Alfa, eta e Gama. Disciplina: Física aderno de xercícios 1 Unidade VIII Óptica Geométrica Série 2: studo da reflexão e dos sistemas refletores 1. Da figura obtemos:

Leia mais

Introdução às Ciências Físicas Módulo 1 Aula 3

Introdução às Ciências Físicas Módulo 1 Aula 3 AULA 3 Espelhos Planos e Esféricos: as Imagens Formadas Objetivos Desenvolver sua capacidade de previsão em relação a imagens formadas por espelhos planos e esféricos e observar algumas das aplicações

Leia mais

Tópicos de óptica geométrica:

Tópicos de óptica geométrica: Tópicos de óptica geométrica: espelhos eséricos O tópico vai nos apresentar o estudo dos dioptros curvos reletores. Serão também apresentados os elementos e raios notáveis para espelhos eséricos, nas aces

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS 1º ANO ACADÊMICO PROF. FELIPE KELLER TURMAS: 1C01 a 1C10 Lista para a prova da 1UL

LISTA DE EXERCÍCIOS 1º ANO ACADÊMICO PROF. FELIPE KELLER TURMAS: 1C01 a 1C10 Lista para a prova da 1UL LISTA DE EXERCÍCIOS 1º ANO ACADÊMICO PROF. FELIPE KELLER TURMAS: 1C01 a 1C10 Lista para a prova da 1UL 1 (Unirio) Durante a final da Copa do Mundo, um cinegrafista, desejando alguns efeitos especiais,

Leia mais

Curso Wellington - Física Óptica Espelhos Planos Prof Hilton Franco

Curso Wellington - Física Óptica Espelhos Planos Prof Hilton Franco 1. Considere um objeto luminoso pontual, fixo no ponto P, inicialmente alinhado com o centro de um espelho plano E. O espelho gira, da posição E 1 para a posição E 2, em torno da aresta cujo eixo passa

Leia mais

Roteiro elaborado com base na documentação que acompanha o conjunto por: Osvaldo Guimarães PUC-SP

Roteiro elaborado com base na documentação que acompanha o conjunto por: Osvaldo Guimarães PUC-SP 1 Roteiro elaborado com base na documentação que acompanha o conjunto por: Osvaldo Guimarães PUC-SP Alguns experimentos de óptica básica Este item é composto por um conjunto de peças avulsas que permitem

Leia mais

Óptica é a parte da física que estuda a luz: energia radiante (ondas eletromagnéticas) capaz de causar, em nós, a sensação da visão.

Óptica é a parte da física que estuda a luz: energia radiante (ondas eletromagnéticas) capaz de causar, em nós, a sensação da visão. Professor : DUDU Disciplina : Física Óptica (FO) Introdução Óptica é a parte da física que estuda a luz: energia radiante (ondas eletromagnéticas) capaz de causar, em nós, a sensação da visão. Fontes de

Leia mais

Rotação de Espelhos Planos

Rotação de Espelhos Planos Rotação de Espelhos Planos Introdução Um assunto que costuma aparecer em provas, isoladamente ou como parte de um exercício envolvendo outros tópicos, é a rotação de espelhos planos. Neste artigo, exploraremos

Leia mais

Anglo/Itapira-Moji 3º Colegial Física P.Lúcio 1

Anglo/Itapira-Moji 3º Colegial Física P.Lúcio 1 Anglo/Itapira-Moji 3º Colegial Física P.Lúcio 1 SPLH PLAN 1. Na figura, são dados um espelho plano, um observador e alguns pontos. ncontre o campo visual do espelho para esse observador e identifique de

Leia mais

Espelhos Planos. Parte I. www.soexatas.com Página 1. = 3 m e entre os espelhos fixo e giratório é D = 2,0 m.

Espelhos Planos. Parte I. www.soexatas.com Página 1. = 3 m e entre os espelhos fixo e giratório é D = 2,0 m. Parte I Espelhos Planos 1. (Unesp 2014) Uma pessoa está parada numa calçada plana e horizontal diante de um espelho plano vertical E pendurado na fachada de uma loja. A figura representa a visão de cima

Leia mais

ÓPTICA 2. FENÔMENOS ÓPTICOS

ÓPTICA 2. FENÔMENOS ÓPTICOS Tomás Wilson ÓPTICA 1. LUZ A luz é um agente físico que pode se propagar tanto no vácuo quanto em certos meios materiais e cuja frequência está compreendida numa faixa que pode sensibilizar os nossos olhos.

Leia mais

19 de Outubro de 2012

19 de Outubro de 2012 Escola Básica Integrada com JI de Santa Catarina Ficha de Avaliação de Matemática 19 de Outubro de 2012 A PREENCHER PELO ALUNO 8ºano Nome: nº Turma A PREENCHER PELO PROFESSOR Classificação: Nível: ( )

Leia mais

Material Extra de Física

Material Extra de Física Material Extra de Física ÓPTIA 01 (UFG GO) Em abril de 2010, o telescópio espacial Hubble completou 20 anos em órbita O avanço na obtenção de imagens permitiu descobertas de novas galáxias e inormações

Leia mais

Kit de ótica. Material. Montagem

Kit de ótica. Material. Montagem Som, Luz e Materiais Kit de ótica Um pouco de história Embora as propriedades óticas de ampliação e redução de objetos convexos e côncavos transparentes fossem conhecidas desde a Antiguidade, as lentes,

Leia mais

Atividade em grupo Na sequência dividir a sala em grupos e entregar a eles os materiais (colher ou concha e um espelho plano)

Atividade em grupo Na sequência dividir a sala em grupos e entregar a eles os materiais (colher ou concha e um espelho plano) Conteúdos Espelhos planos Espelhos esféricos Ciências da Natureza I Ensino Médio Formação e caracterização das imagens nos espelhos planos e esféricos (côncavos e convexos) Habilidade H18. Descrever por

Leia mais

Prof. André Motta - mottabip@hotmail.com_

Prof. André Motta - mottabip@hotmail.com_ Exercícios Lentes Esféricas 1- Analise as afirmações a seguir e assinale a correta. A) É impossível obter uma imagem maior que o objeto com uma lente divergente. B) Quando um objeto está localizado a uma

Leia mais

04. Com base na lei da ação e reação e considerando uma colisão entre dois corpos A e B, de massas m A. , sendo m A. e m B. < m B.

04. Com base na lei da ação e reação e considerando uma colisão entre dois corpos A e B, de massas m A. , sendo m A. e m B. < m B. 04. Com base na lei da ação e reação e considerando uma colisão entre dois corpos A e B, de massas m A e m B, sendo m A < m B, afirma-se que 01. Um patrulheiro, viajando em um carro dotado de radar a uma

Leia mais

Ponto, reta e plano no espaço tridimensional, cont.

Ponto, reta e plano no espaço tridimensional, cont. Ponto, reta e plano no espaço tridimensional, cont. Matemática para arquitetura Ton Marar 1. Posições relativas Posição relativa entre pontos Dois pontos estão sempre alinhados. Três pontos P 1 = (x 1,

Leia mais

COLÉGIO PEDRO II CAMPUS TIJUCA II LISTA 18 - RESUMO E EXERCÍCIOS DE LENTES E INTRUMENTOS ÓPTICOS PROF. SERGIO TOBIAS 3ª SÉRIE LENTE DIVERGENTE

COLÉGIO PEDRO II CAMPUS TIJUCA II LISTA 18 - RESUMO E EXERCÍCIOS DE LENTES E INTRUMENTOS ÓPTICOS PROF. SERGIO TOBIAS 3ª SÉRIE LENTE DIVERGENTE COLÉGIO PEDRO II CAMPUS TIJUCA II LISTA 18 - RESUMO E EXERCÍCIOS DE LENTES E INTRUMENTOS ÓPTICOS PROF. SERGIO TOBIAS 3ª SÉRIE LENTES ESFÉRICAS Tipos de lentes Para a nomenclatura das lentes, o critério

Leia mais

Ciências da Natureza I Ensino Médio Oficina Espelhos Material do aluno

Ciências da Natureza I Ensino Médio Oficina Espelhos Material do aluno Caro aluno, Este material foi produzido objetivando que você aprofunde seus conhecimentos sobre os espelhos planos e os espelhos esféricos côncavos e convexos. Antes de iniciar as atividades desta oficina

Leia mais

Lentes e formação de imagem

Lentes e formação de imagem Lentes e formação de imagem Princípio de Huygens e por quê precisamos de instrumentos de formação de imagem Um instrumento simples de formação de imagem: a câmera pinhole Princípio de formação de imagem

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE MATEMÁTICA 5 0 Encontro da RPM TRANSFORMAÇÕES NO PLANO

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE MATEMÁTICA 5 0 Encontro da RPM TRANSFORMAÇÕES NO PLANO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE MATEMÁTICA 5 0 Encontro da RPM TRANSFORMAÇÕES NO PLANO Jorge Costa do Nascimento Introdução Na produção desse texto utilizamos como fonte de pesquisa material

Leia mais

Manual de Experimentos

Manual de Experimentos Ministério da Educação Universidade Federal do Paraná Setor de Ciências Exatas Departamento de Física LABORATÓRIOS DE ENSINO DE FÍSICA Setor B (Eletricidade, Magnetismo e Óptica) Disciplina: FÍSICA BÁSICA

Leia mais

3º Ano do Ensino Médio Prof. Rogério Porto

3º Ano do Ensino Médio Prof. Rogério Porto Questões COVEST Óptica Geométrica 3º Ano do Ensino Médio Prof. Rogério Porto Assunto: Óptica Geométrica 1. Considere um objeto iluminado, um anteparo com um pequeno orifício circular e um segundo anteparo,

Leia mais

SIMETRIA DE TRANSLAÇÃO

SIMETRIA DE TRANSLAÇÃO 18 Isometrias no plano é um tópico de estudo da Geometria das Transformações e sua abordagem visa propiciar conceituações de congruência e de semelhança, procurando desenvolver a capacidade de perceber

Leia mais

ÓPTICA GEOMÉTRICA Renan Schetino de Souza

ÓPTICA GEOMÉTRICA Renan Schetino de Souza ÓPTICA GEOMÉTRICA Renan Schetino de Souza 109 Introdução à Óptica Geométrica -FÍSICA- Óptica é o ramo da física que estuda os fenômenos luminosos, bem como suas propriedades. Os fenômenos estudados em

Leia mais

Espelhos Planos. Aula 10

Espelhos Planos. Aula 10 Aula 10 Espelhos Planos 01 - INTRODUÇÃO Espelhos Planos: é aquele em que a superfície refletora é plana. De maneira geral, os espelhos são feitos de uma superfície metálica em polida. Comumente, usa-se

Leia mais

Módulo VI Luz e Príncipios da Óptica Geométrica

Módulo VI Luz e Príncipios da Óptica Geométrica Módulo VI Luz e Príncipios da Óptica Geométrica Luz: O omem sempre necessitou de luz para enxergar as coisas a seu redor: luz do Sol, de toca, de vela, de lâmpada. Mas afinal, o que é luz? Luz : é uma

Leia mais

30 cm, determine o raio da esfera.

30 cm, determine o raio da esfera. 1. (Ufes 015) Enche-se uma fina esfera, feita de vidro transparente, com um líquido, até completar-se exatamente a metade de seu volume. O resto do volume da esfera contém ar (índice de refração n 1).

Leia mais

TC 6 Revisão UECE 1 a. fase Física Prof. João Paulo

TC 6 Revisão UECE 1 a. fase Física Prof. João Paulo 1. (IFSP 2011) Os fenômenos luminosos são estudados há muito tempo. A luz, como qualquer onda eletromagnética, tem grandes aplicações na engenharia e na medicina, entre outras áreas. Quando a luz atinge

Leia mais

Índice de Refração. c v. n =

Índice de Refração. c v. n = Refração da Luz O que é Refração? É um fenômeno que ocorre quando a luz passa através da interface que separa dois meios, ocasionando uma mudança na direção de propagação. A refração é decorrente de uma

Leia mais

Geometria Analítica. Katia Frensel - Jorge Delgado. NEAD - Núcleo de Educação a Distância. Curso de Licenciatura em Matemática UFMA

Geometria Analítica. Katia Frensel - Jorge Delgado. NEAD - Núcleo de Educação a Distância. Curso de Licenciatura em Matemática UFMA Geometria Analítica NEAD - Núcleo de Educação a Distância Curso de Licenciatura em Matemática UFMA Katia Frensel - Jorge Delgado Março, 011 ii Geometria Analítica Conteúdo Prefácio ix 1 Coordenadas na

Leia mais

CONTEÚDOS METAS / DESCRITORES RECURSOS

CONTEÚDOS METAS / DESCRITORES RECURSOS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Escola Básica e Secundária Dr. Vieira de Carvalho Departamento de Matemática e Ciências Experimentais Planificação Anual de Matemática 6º Ano Ano Letivo 2015/2016

Leia mais

ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA CLARA DE RESENDE

ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA CLARA DE RESENDE 1. NÚMEROS NATURAIS ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA CLARA DE RESENDE CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO ESPECÍFICOS (Aprovados em Conselho Pedagógico a 21 de Outubro de 2014) No caso específico da disciplina de Matemática,

Leia mais

Esboço de Gráficos (resumo)

Esboço de Gráficos (resumo) Esboço de Gráficos (resumo) 1 Máximos e Mínimos Definição: Diz-se que uma função tem um valor máximo relativo (máximo local) em c se existe um intervalo ( a, b) aberto contendo c tal que f ( c) f ( x)

Leia mais

FICHA N.º1:Isometrias: Reflexão, rotação e translação ISOMETRIAS

FICHA N.º1:Isometrias: Reflexão, rotação e translação ISOMETRIAS FICHA N.º1:Isometrias: Reflexão, rotação e translação Matemática 8º Ano Aluno: Data: / /2013 Nº Ano/Turma: 8º ISOMETRIAS Uma ISOMETRIA (iso = igual, metria = medição) é uma transformação geométrica que

Leia mais

www.fisicanaveia.com.br

www.fisicanaveia.com.br www.fisicanaveia.com.br Lentes Esféricas Lentes Esféricas: construção Biconvexa Lentes Esféricas: construção PLANO-CONVEXA Lentes Esféricas: construção CÔNCAVO-CONVEXA Lentes Esféricas: construção BICÔNCAVA

Leia mais

Prof. Rodrigo Luis Rocha

Prof. Rodrigo Luis Rocha Futuro papiloscopista, Modelo corpuscular da luz Este material foi elaborado baseado no último edital de papiloscopista da PF organizado pela CESPE/UNB. A ordem de apresentação dos conteúdos difere propositalmente

Leia mais

2. (G1 - cftmg 2015) Analise o esquema abaixo referente a um espelho plano.

2. (G1 - cftmg 2015) Analise o esquema abaixo referente a um espelho plano. 1. (Fuvest 015) O espelho principal de um dos maiores telescópios refletores do mundo, localizado nas Ilhas Canárias, tem 10 m de diâmetro e distância focal de 15 m. Supondo que, inadvertidamente, o espelho

Leia mais

o oxigênio comporta-se B como um gás ideal de massa molar M = 32 g, calcule a temperatura T do sistema.

o oxigênio comporta-se B como um gás ideal de massa molar M = 32 g, calcule a temperatura T do sistema. Lista de Exercícios de Recuperação do 3 Bimestre Instruções gerais: Resolver os exercícios à caneta e em folha de papel almaço ou monobloco (folha de fichário). Copiar os enunciados das questões. Entregar

Leia mais

Planificação de Matemática -6ºAno

Planificação de Matemática -6ºAno DGEstE - Direção-Geral de Estabelecimentos Escolares Direção de Serviços Região Alentejo Agrupamento de Escolas de Moura código n.º 135471 Escola Básica nº 1 de Moura (EB23) código n.º 342294 Planificação

Leia mais

Óptica Geométrica 3. Questões do ENEM 7. Refração de Imagem 10 Questões do ENEM 15. Refração da Luz 18 Questões do ENEM 23

Óptica Geométrica 3. Questões do ENEM 7. Refração de Imagem 10 Questões do ENEM 15. Refração da Luz 18 Questões do ENEM 23 1 3º Unidade Capítulo IX Óptica Geométrica 3 Questões do ENEM 7 Capítulo X Refração de Imagem 10 Questões do ENEM 15 Capítulo XI Refração da Luz 18 Questões do ENEM 23 Capítulo XII Ondas 26 Questões do

Leia mais

ATIVIDADE DE FÍSICA PARA AS FÉRIAS 9. OS A/B/C PROF. A GRAZIELA

ATIVIDADE DE FÍSICA PARA AS FÉRIAS 9. OS A/B/C PROF. A GRAZIELA ATIVIDADE DE FÍSICA PARA AS FÉRIAS 9. OS A/B/C PROF. A GRAZIELA QUESTÃO 1) Atente para a ilustração e os fragmentos de texto abaixo. Utilize-os para responder aos itens da questão 1. [ 1 ] Em muitos parques

Leia mais

Espelho Plano. www.nsaulasparticulares.com.br Página 1 de 21

Espelho Plano. www.nsaulasparticulares.com.br Página 1 de 21 Espelho Plano 1. (Fuvest 2013) O telêmetro de superposição é um instrumento ótico, de concepção simples, que no passado foi muito utilizado em câmeras fotográficas e em aparelhos de medição de distâncias.

Leia mais

18 a QUESTÃO Valor: 0,25

18 a QUESTÃO Valor: 0,25 6 a A 0 a QUESTÃO FÍSICA 8 a QUESTÃO Valor: 0,25 6 a QUESTÃO Valor: 0,25 Entre as grandezas abaixo, a única conservada nas colisões elásticas, mas não nas inelásticas é o(a): 2Ω 2 V 8Ω 8Ω 2 Ω S R 0 V energia

Leia mais

Colégio Jesus Adolescente

Colégio Jesus Adolescente Colégio Jesus Adolescente Ensino Médio 2º Bimestre Disciplina Física Turma 9º ANO Professor Gnomo Lista de Exercício Bimestral Capitulo 6 1) Assinale a alternativa que contém apenas fontes de luz primárias

Leia mais