MARIA JOSÉ TEIXEIRA O PENSAMENTO DE BOURDIEU SOBRE A EDUCAÇÃO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MARIA JOSÉ TEIXEIRA O PENSAMENTO DE BOURDIEU SOBRE A EDUCAÇÃO"

Transcrição

1 MARIA JOSÉ TEIXEIRA O PENSAMENTO DE BOURDIEU SOBRE A EDUCAÇÃO Sinop/MT 2014

2 RESUMO O artigo destaca as contribuições e aponta alguns limites da Sociologia da Educação de Pierre Bourdieu. Na primeira parte, são Analisadas as reflexões do autor sobre o seu pensamento em relação à Educação. Na segunda parte, o indivíduo e sua posição no espaço social e na terceira parte a transmissão do capital cultural. Palavras- chave: Sociologia da Educação. Bourdieu. Família. Escola. DESENVOLVIMENTO Não é fácil fazer um balanço equilibrado das contribuições e dos limites da obra de Bourdieu no campo da Sociologia da Educação. Bourdieu se formou nos anos de 1950, na Escola Normal superior de París, se deu bem no campo da Filosofia, viveu na Argélia nos anos de ( ), onde se dirigiu para as Ciências Sociais em particular para a Antropologia e a Sociologia. Sua morte ocorreu em janeiro de Bourdieu passou por dois Universos Culturais distintos (o familiar e o da elite escolar), por si mesmo atribuía a um habitus clivado entre uma baixa extração social e uma alta consagração escolar. Foi difícil se adaptar ao campo Filosófico. Fazendo, então, uma crítica à razão escolástica, Bourdieu passou a ver o pensamento filosófico dominante um obstáculo ao conhecimento do mundo social ( Nogueira. 2009, p.10). No campo sociológico, Bourdieu se apresentou na França nos anos 60, ele definiu por um via que rechaçava o empirismo positivista, imposto pelo modo Norte Americano de fazer sociologia. Sua obra é imensamente importante no campo da educação. Para Bourdieu os novos desafios teóricos, eram muito importante para a busca de novos horizontes, como o de visitar o estabelecimento de ensino, sala de aula e o professor sobre as desigualdades escolares. Bourdieu teve o mérito de formular, a partir dos anos 1960: uma resposta original, abrangente e bem fundamentada, teórica e empiricamente, para o problema das desigualdades escolares. Essa resposta tornou se um marco na história, não apenas na Sociologia da Educação, mas do pensamento e da prática educacional em todo o mundo. ( Nogueira, 2009, p. 11).

3 Bourdieu tinha uma visão extremamente otimista, de inspiração funcionalista que atribuía à escolarização, papel de superação no atraso econômico. Nas Ciências Sociais e no Censo Comum, predominava até meados do século XX. Bourdieu acreditava que através da escola pública e gratuita, seria atribuída a educação e garantida a igualdade de oportunidades entre todos cidadões. Para Bourdieu, Os indivíduos competiriam dentro do sistema de ensino, em condições iguais, e aquele que se destacassem por seus dons individuais seriam levados, por uma questão de justiça, a avançar em suas carreiras escolares e, posteriormente, a ocupar as posições superiores na hierarquia social. A escola seria, nessa perspectiva, uma instituição neutra, que difundiria um conhecimento racional e objetivo e que selecionaria seus alunos com base em critérios racionais. (Nogueira, 2009, p. 12). Nos anos 60, chega um novo ensino secundário e para a nova geração é beneficiada a Universidade. Um novo sistema educacional no pós guerra. A nova geração ganhou um sistema mais amplo do que as das tradicionais elites escolarizadas, onde houve a desvalorização dos títulos escolares que acompanhou a massificação do ensino. Nas expectativas de modalidade social, através da escola todos ficou frustrados o que expressa Nogueira: A decepção dessas gerações enganada, como diz Bourdieu, alimentou uma crítica feroz ao sistema educacional e contribuiu para a eclosão do amplo movimento de constatação social de ( Nogueira, 2009, p.13). Na teoria de Bourdieu, a educação passa a ser vista, como privilégios sociais, Bourdieu ofereceu um novo quadro teórico para a análise da educação, e nos anos 60 ganho uma nova interpretação. Onde se via, igualdade de oportunidades, meritrocacia, justiça social, Bourdieu passa a ver produção e legitimação das desigualdades sociais. Sua obra Les Herittiers (1964) (em coautoria com J. C. Passeron) dedicada à educação. Que foi publicada há quarenta anos (1964) a qual foi sua primeira obra dedicada à educação. Sua obra alcançou muito sucesso pela Sociologia da Educação de Bourdieu e é uma das mais importantes na área da educação. Tentando explicar tal sucesso, diferentes hipóteses são levantadas pelos sociólogos. A primeira refere se ao potencial crítico dessa teoria que logrou revolucionar a visão dominante sobre o papel e a função ( libertadora) da instituição escolar. A segunda diz respeito ao caráter abrangente e, até certo ponto, coerente dessa teoria, capaz de dar conta embora em um nível macroscópico de análise tanto das estatísticas relativas às desigualdades escolares quanto de finemos inerentes ao processo de transmissão dos

4 saberes, englobando essas diferentes ordens de fatores sobre um mesmo mecanismo dito de produção cultural. E, por fim, haveria uma razão sutil, nos termos de Dubet (1998): trata- se de uma teoria que, em alguma medida, consegue explicar até mesmo os fatos que a contradizem, como, por exemplo, os casos improváveis de sucesso escolar em meios populares, os quais são visto como exceções que confirmam a regra e que reafirma a autonomia relativa do sistema escolar, alimentando a ilusão, tida como necessária, de neutralidade em seu funcionamento. (Nogueira, 2009, p.14) Seus primeiros textos publicados no Brasil, no começo dos anos 70, a apropriação de sua obra pode ser categorizada em três diferentes modalidades, a saber, apropriação incidental, apropriação conceitual tópica e apropriação do modo de trabalho, cada uma delas, correspondendo, grosso modo, a uma etapa própria do desenvolvimento do campo educacional com suas lutas políticas e científicas. (Nogueira2009, p15) Só a partir dos anos 90, começaram a formular suas obras e só assim vários autores ampliaram sua obra nas dimensões analisadas de detalhar melhor certos pensamentos de Bourdieu, ainda que não tenham a pretensão de esgotar o assunto. O INDIVÍDUO E SUA POSIÇÃO NO ESPAÇO SOCIAL Na teoria de Bourdieu, os hábitos adquiridos aos longos dos tempos, por meio de uma espécie, a adaptação da prática, ajuda em determinados limites às possibilidades por sua posição social. Nos processos práticos da escolarização, o ser humano só irá estudar, se as matérias aplicadas na escola fizer sentido para ele. Seria necessário investigar, para compreender a trajetória da escolarização que o indivíduo estabeleça com a escola e o saber. Só assim poderia saber o grau de mobilização escolar dos indivíduos. Para Bourdieu ter pais com um grande patrimônio econômico e cultural, tenderia favorecer, mas não garantiria uma trajetória escolar (Nogueira 2009, p.90). A família de classe média investe intensamente na escolarização dos filhos, porque o seu principal recurso é o capital cultural. No plano macrossociológico, utilizado predominantemente por Bourdieu, o hábitos é algo abstrato, uma seleção de algumas disposições básicas que se supõem compartilhadas pelos ocupantes de uma determinada posição social. Já o habitus individual seria algo muito mais complexo, fruto de múltiplas e nem sempre coerentes experiências sociais. (Nogueira 2009, p.93)

5 Para Nogueira, o que Se observa é que Bourdieu preocupa muito com os estabelecimentos de ensino e com o sistema escolar em relação às estruturas de dominação social, isso é um problema central apontado pelos críticos, que diz a respeito do grau limitado de independência ou autonomia conferido por Bourdieu. O autor Bourdieu, sugeria a possibilidade de se adotar uma pedagogia racional, que em vez de supor como dados os pré-requisitos necessários à decodificação da comunicação pedagógica (capital cultural e linguístico), se esforçaria para transmiti-los metodicamente a quem não os recebeu na família. (Nogueira 2009, p.98 e 99). Para Bourdieu os professores deveriam usar métodos e técnicas de ensino a partir, dos conhecimentos e das habilidades possuídas pelos alunos. Nas obras de Bourdieu, o que prevalece é o argumento do sistema escolar, ele era o primeiro autor no domínio, que produz e legitima os privilégios sociais. A Sociologia da Educação de Pierre Bourdieu tem o grande Mérito de ter fornecido as bases para um rompimento frontal com a ideologia do dom e com a noção moralmente carregada de mérito pessoal. A partir de Bourdieu tornou-se praticamente impossível analisar as desigualdades escolares, simplesmente, como fruto das diferenças naturais entre os indivíduos. (Nogueira 2009, p. 101) O método de ensino era de forma mecânica, o aluno era considerado como uma máquina. O jovem de classe superior tem 80% de chance de entrar na Universidade do que os das classes inferiores. A TRANSMISSÃO DO CAPITAL CULTURAL O capital cultural é adquirido dos antepassados (avós, pais), a nobreza cultural também tem seus graus de descendências. Há muitas vantagens observadas através das práticas e dos conhecimentos culturais, (em matéria de teatro, música e cinema), ou através da facilidade linguística. O nível cultural dos antepassados e a residência dão para notar as novas mudanças mais importantes no resultado escolar, mesmo em um nível de alta posição social do curso. As crianças herdam saberes, gostos que são considerados como dom. O aluno deve ter aptidão para o manejo da língua e isso é

6 transmitido através dos meios menos favorecidos e é atribuído através da atmosfera cultural. A parte mais importante e mais ativa (escolarmente) da herança cultural quer se trate da cultura livre ou da língua, transmite-se de maneira cosmética, mesmo na falta de qualquer esforço metódico e de qualquer ação manifesta, o que contribui para reforçar, nos membros da classe culta, a convicção de que eles só devem aos seus dons esses conhecimentos, essas aptidões e essas atitudes, que desse modo, não lhe parecem resultar de uma aprendizagem. (Nogueira 2007, p 46) CONSIDERAÇÕES FINAIS Bourdieu Pierre contribuiu muito para a Sociologia da Educação, com seus conhecimentos adquiridos aos longos dos tempos, hoje é reconhecido na escala mundial. Seus argumentos ajuda muito para a educação, onde atribui muito no capital cultural, social, econômico e família e principalmente na educação. REFERÊNCIAS NOGUEIRA, Maria Alice, Claudio, M. Martins Nogueira/ Bourdieu & a Educação 3 Ed. Belo Horizonte Ed Autentica 2009 BOURDIEU, Pierre. A Escola Conservadora: as desigualdades frente à escola e a cultura. In: Escritos de Educação. Nogueira, Maria Alice, Catani. Afranio (orgs), Petrópolis, RJ, Vozes, 2007

O PAPEL DA ESCOLA NA SOCIEDADE: ALGUMAS CONCEPÇÕES DE WEBER E BOURDIEU. Resumo

O PAPEL DA ESCOLA NA SOCIEDADE: ALGUMAS CONCEPÇÕES DE WEBER E BOURDIEU. Resumo 1 O PAPEL DA ESCOLA NA SOCIEDADE: ALGUMAS CONCEPÇÕES DE WEBER E BOURDIEU Suellen Celina Vitcov Ribeiro IE/UFMT shuribeiro@hotmail.com Juliana Assis da Cruz IE/UFMT- juliassis2010@yahoo.com.br Resumo Este

Leia mais

A Constituição das desigualdades

A Constituição das desigualdades Introdução Muitos estudos, especialmente na área da sociologia da educação, têm demonstrado que os projetos de democratização das sociedades modernas enfrentam dificuldades relacionadas à efetivação dos

Leia mais

SUCESSO NO VESTIBULAR FAVORECIMENTO ECONÔMICO E CULTURAL NO ÊXITO ESCOLAR

SUCESSO NO VESTIBULAR FAVORECIMENTO ECONÔMICO E CULTURAL NO ÊXITO ESCOLAR SUCESSO NO VESTIBULAR FAVORECIMENTO ECONÔMICO E CULTURAL NO ÊXITO ESCOLAR Tulyana Coutinho Bento Pereira (bolsista do PIBIC/CNPq), Guiomar de Oliveira Passos (Orientadora, Depto. de Serviço Social UFPI)

Leia mais

Desigualdades sociais vs desempenho em matemática sob a ótica de Pierre Bourdieu 1

Desigualdades sociais vs desempenho em matemática sob a ótica de Pierre Bourdieu 1 Desigualdades sociais vs desempenho em matemática sob a ótica de Pierre Bourdieu 1 Stella Maris Lemos Nunes 2 Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais Brasil stellamaris2007@gmail.com

Leia mais

IGUALDADE DESIGUAL? ALGUNS ASPECTOS DA DIVISÃO DO TRABALHO NA ESCOLA E AS DESIGUALDADES ESCOLARES

IGUALDADE DESIGUAL? ALGUNS ASPECTOS DA DIVISÃO DO TRABALHO NA ESCOLA E AS DESIGUALDADES ESCOLARES IGUALDADE DESIGUAL? ALGUNS ASPECTOS DA DIVISÃO DO TRABALHO NA ESCOLA E AS DESIGUALDADES Resumo Identificar a influência do estado atual da divisão do trabalho na escola, no processo de reprodução das desigualdades

Leia mais

A ESCOLA É QUE NÃO ENTENDE: ESTRATÉGIAS FAMILIARES E PROCESSOS DE ESCOLARIZAÇÃO EM CAMADAS POPULARES DO MUNICÍPIO DE POCINHOS PB.

A ESCOLA É QUE NÃO ENTENDE: ESTRATÉGIAS FAMILIARES E PROCESSOS DE ESCOLARIZAÇÃO EM CAMADAS POPULARES DO MUNICÍPIO DE POCINHOS PB. A ESCOLA É QUE NÃO ENTENDE: ESTRATÉGIAS FAMILIARES E PROCESSOS DE ESCOLARIZAÇÃO EM CAMADAS POPULARES DO MUNICÍPIO DE POCINHOS PB. Maria da Guia Costa Araújo Orientanda - Universidade Estadual da Paraíba

Leia mais

sonhando nova escola nova sociedade com uma e uma Atividade de leitura de clássicos da literatura. Pai voluntário em sala de aula.

sonhando nova escola nova sociedade com uma e uma Atividade de leitura de clássicos da literatura. Pai voluntário em sala de aula. Atividade de leitura de clássicos da literatura. Pai voluntário em sala de aula. 01_IN_CA_FolderTecnico180x230_capa.indd 3 sonhando com uma nova escola e uma nova sociedade 7/24/13 2:16 PM comunidade de

Leia mais

O uso de cartilha paranaense nas Escolas do Estado do Paraná. Solange Apª de O. Collares/UEPG Drª Profª Maria Isabel Moura Nascimento/UEPG

O uso de cartilha paranaense nas Escolas do Estado do Paraná. Solange Apª de O. Collares/UEPG Drª Profª Maria Isabel Moura Nascimento/UEPG 1 O uso de cartilha paranaense nas Escolas do Estado do Paraná Solange Apª de O. Collares/UEPG Drª Profª Maria Isabel Moura Nascimento/UEPG O presente trabalho apresenta resultados preliminares de uma

Leia mais

O PAPEL DA HERANÇA FAMILIAR NA SELEÇÃO ESCOLAR: O CASO DO CONCURSO VESTIBULAR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA DO ANO DE 2010

O PAPEL DA HERANÇA FAMILIAR NA SELEÇÃO ESCOLAR: O CASO DO CONCURSO VESTIBULAR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA DO ANO DE 2010 2 O PAPEL DA HERANÇA FAMILIAR NA SELEÇÃO ESCOLAR: O CASO DO CONCURSO VESTIBULAR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA DO ANO DE 2010 Silvana Rodrigues de Souza Sato UFSC Resumo: Propomo-nos no presente

Leia mais

A ESCOLA EM QUESTÃO: UMA ANÁLISE ACERCA DA OBRA A REPRODUÇÃO E DO PENSAMENTO DE PIERRE BOURDIEU

A ESCOLA EM QUESTÃO: UMA ANÁLISE ACERCA DA OBRA A REPRODUÇÃO E DO PENSAMENTO DE PIERRE BOURDIEU 1 A ESCOLA EM QUESTÃO: UMA ANÁLISE ACERCA DA OBRA A REPRODUÇÃO E DO PENSAMENTO DE PIERRE BOURDIEU Vanessa Alves Bertolleti (Universidade Estadual de Maringá, Maringá, Pr) 1 Mário Luiz Neves de Azevedo

Leia mais

DOMINAÇÃO E REPRODUÇÃO NA ESCOLA: VISÃO DE PIERRE BOURDIEU

DOMINAÇÃO E REPRODUÇÃO NA ESCOLA: VISÃO DE PIERRE BOURDIEU DOMINAÇÃO E REPRODUÇÃO NA ESCOLA: VISÃO DE PIERRE BOURDIEU Resumo STIVAL,Maria Cristina Elias Esper SME-PR cristinaelias@terra.com.br FORTUNATO, Sarita Aparecida de Oliveira-SME-PR saritafortunato@uol.com.br

Leia mais

A EXPERIÊNCIA DO DIA-A-DIA, APRESENTA DA EM NOSSA SOCIEDADE E SUAS CONTRADIÇÕES E DESIGUALDADES. * Tais disparidades ocorrem devido a quê?

A EXPERIÊNCIA DO DIA-A-DIA, APRESENTA DA EM NOSSA SOCIEDADE E SUAS CONTRADIÇÕES E DESIGUALDADES. * Tais disparidades ocorrem devido a quê? A EXPERIÊNCIA DO DIA-A-DIA, APRESENTA DA EM NOSSA SOCIEDADE E SUAS CONTRADIÇÕES E DESIGUALDADES. * Tais disparidades ocorrem devido a quê? DÍVIDA SOCIAL ESCRAVIDÃO E IMIGRAÇÃO FALTA DE ESTRUTURA SOCIAL

Leia mais

OS DOMÍNIOS DA MEMÓRIA: O CULTO CONTEMPORÂNEO AO PATRIMÔNIO

OS DOMÍNIOS DA MEMÓRIA: O CULTO CONTEMPORÂNEO AO PATRIMÔNIO CONGRESSO INTERNACIONAL INTERDISCIPLINAR EM SOCIAIS E HUMANIDADES Niterói RJ: ANINTER-SH/ PPGSD-UFF, 03 a 06 de Setembro de 2012, ISSN 2316-266X OS DOMÍNIOS DA MEMÓRIA: O CULTO CONTEMPORÂNEO AO PATRIMÔNIO

Leia mais

A INFLUÊNCIA DO BANCO MUNDIAL NAS POLÍTICAS EDUCACIONAIS. FURTADO, Érica L. M.* RESUMO

A INFLUÊNCIA DO BANCO MUNDIAL NAS POLÍTICAS EDUCACIONAIS. FURTADO, Érica L. M.* RESUMO A INFLUÊNCIA DO BANCO MUNDIAL NAS POLÍTICAS EDUCACIONAIS FURTADO, Érica L. M.* RESUMO Este artigo é parte de um estudo sobre Políticas Educacionais e Gestão Democrática na Escola e tem como objetivo demonstrar

Leia mais

A Sala de Recurso Multifuncional na voz dos professores da Sala Comum

A Sala de Recurso Multifuncional na voz dos professores da Sala Comum A Sala de Recurso Multifuncional na voz dos professores da Sala Comum Prefeitura Municipal de Joinville 152.andreia@gmail.com Introdução e Fundamentação Teórica Nos últimos anos, as Salas de Recursos Multifuncionais

Leia mais

A regra 80/20 no ensino superior privado Divagações sobre estratégias para adequação do portifólio de cursos

A regra 80/20 no ensino superior privado Divagações sobre estratégias para adequação do portifólio de cursos A regra 80/20 no ensino superior privado Divagações sobre estratégias para adequação do portifólio de cursos Maurício Garcia*, novembro de 2005 Vilfredo Paretto nasceu na Itália em 1848, filho de pai italiano

Leia mais

Marilia Pontes Sposito Raquel Souza

Marilia Pontes Sposito Raquel Souza 33 Desafios da reflexão sociológica PARA análise Do ensino médio no BRASil* Marilia Pontes Sposito Raquel Souza O ensino médio se constitui em uma etapa da educação básica brasileira que tem mobilizado

Leia mais

A COR NEGRA NO MERCADO DE TRABALHO UM ESTUDO COM ALUNOS NEGROS EGRESSOS DO CEFET-CUIABÁ PAULA,

A COR NEGRA NO MERCADO DE TRABALHO UM ESTUDO COM ALUNOS NEGROS EGRESSOS DO CEFET-CUIABÁ PAULA, A COR NEGRA NO MERCADO DE TRABALHO UM ESTUDO COM ALUNOS NEGROS EGRESSOS DO CEFET-CUIABÁ. PAULA, Willian Silva de. UFMT CEFET-Cbá - willdepaula@yahoo.com.br Orientadora: Profª Drª Maria Lúcia R. Muller

Leia mais

Cursos Científico-Humanísticos Natureza e Organização

Cursos Científico-Humanísticos Natureza e Organização Cursos Científico-Humanísticos Natureza e Organização O que são? Os cursos cientifico-humanísticos constituem uma oferta educativa vocacionada para o prosseguimento de estudos de nível superior (universitário

Leia mais

Vivência da Paz e Valores Humanos: Ação Transdisciplinar como Caminho

Vivência da Paz e Valores Humanos: Ação Transdisciplinar como Caminho Vivência da Paz e Valores Humanos: Ação Transdisciplinar como Caminho RESUMO Rosa Maria Viana (Universidade Salgado Oliveira/rosamviana@yahoo.com.br) Cirlena Procópio (Universidade Salgado Oliveira/cprocopio@brturbo.com.br)

Leia mais

O Mercado de Trabalho nas Atividades Culturais no Brasil, 1992-2001

O Mercado de Trabalho nas Atividades Culturais no Brasil, 1992-2001 1 Ministério da Cultura Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) Data de elaboração da ficha: Ago 2007 Dados das organizações: Nome: Ministério da Cultura (MinC) Endereço: Esplanada dos Ministérios,

Leia mais

André da Silva Nogueira Profiling de aplicações Web : Estudo comparativo entre aplicações Java Web e aplicações RoR

André da Silva Nogueira Profiling de aplicações Web : Estudo comparativo entre aplicações Java Web e aplicações RoR ˲ ª» ¼ ¼» ¼± Ó ² ± Û ½± ¼» Û²¹»² André da Silva Nogueira Profiling de aplicações Web : Estudo comparativo entre aplicações Java Web e aplicações RoR Outubro de 2014 ˲ ª» ¼ ¼» ¼± Ó ² ± Û ½± ¼» Û²¹»²

Leia mais

Direito para Durkheim: coercitivo exterior geral

Direito para Durkheim: coercitivo exterior geral Apostila 4 Revisão aula anterior: Direito para Durkheim: O objetivo principal de uma Sociologia do Direito em Durkheim é perceber a relação entre as regras morais e a elaboração das leis escritas, bem

Leia mais

7 Educação lingüística: uma proposta para o ensino de língua portuguesa

7 Educação lingüística: uma proposta para o ensino de língua portuguesa 7 Educação lingüística: uma proposta para o ensino de língua portuguesa As críticas ao ensino tradicional de língua portuguesa não são recentes. Nos anos trinta, Olavo Bilac já se posicionava contra o

Leia mais

FORMAÇÃO DE PROFESSORES E TECNOLOGIA: SIM OU NÃO?

FORMAÇÃO DE PROFESSORES E TECNOLOGIA: SIM OU NÃO? FORMAÇÃO DE PROFESSORES E TECNOLOGIA: SIM OU NÃO? Stella Maria Peixoto de Azevedo Pedrosa Doutoranda - Depto. Educação - PUC-Rio Bolsista CNPq Os avanços tecnológicos trouxeram mudanças sociais decorrentes

Leia mais

OPÇÕES 2.º Ciclo 2013-2014

OPÇÕES 2.º Ciclo 2013-2014 OPÇÕES 2.º Ciclo 2013-2014 0 ALIMENTAÇÃO FONTES, CULTURA E SOCIEDADE Alimentos, Medicamentos e Venenos Religiões e Alimentação ARQUEOLOGIA E TERRITÓRIO (escolher apenas uma em cada semestre) Antropologia

Leia mais

A EFETIVAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS: UMA OBRIGAÇÃO DO ESTADO BRASILEIRO, NUMA PERSPECTIVA GRAMSCIANA

A EFETIVAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS: UMA OBRIGAÇÃO DO ESTADO BRASILEIRO, NUMA PERSPECTIVA GRAMSCIANA A EFETIVAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS: UMA OBRIGAÇÃO DO ESTADO BRASILEIRO, NUMA PERSPECTIVA GRAMSCIANA Roberto Galvão Faleiros Júnior 5º Ano do Curso de Direito na Universidade Júlio de Mesquita Filho UNESP-Franca/SP

Leia mais

Licenciatura em Língua Portuguesa e Literaturas de Língua Portuguesa (AL/EC) NÍVEL I. Introdução à Pesquisa em Letras

Licenciatura em Língua Portuguesa e Literaturas de Língua Portuguesa (AL/EC) NÍVEL I. Introdução à Pesquisa em Letras Licenciatura em Língua Portuguesa e Literaturas de Língua Portuguesa (AL/EC) Curso 1/20C Ingresso a partir de 2007 NÍVEL I Introdução à Pesquisa em Letras Codicred: 1216A-02 Ementa: Compreensão da linguagem

Leia mais

LICENCIATURA DUPLA EM INGLÊS E PORTUGUÊS E RESPECTIVAS LITERATURAS

LICENCIATURA DUPLA EM INGLÊS E PORTUGUÊS E RESPECTIVAS LITERATURAS LICENCIATURA DUPLA EM INGLÊS E PORTUGUÊS E RESPECTIVAS LITERATURAS Curso 1/20B Ingresso a partir de 2007 NÍVEL I Introdução à Pesquisa em Letras Codicred: 1216A-02 Ementa: Compreensão da linguagem como

Leia mais

Por uma Ética da Arquitetura e do Urbanismo

Por uma Ética da Arquitetura e do Urbanismo À medida que a mente compreende as coisas como necessárias, ela tem um maior poder sobre os seus afetos, ou seja, deles padece menos. Benedictus de Spinoza in Ética Por uma Ética da Arquitetura e do Urbanismo

Leia mais

A VIOLÊNCIA NAS ESCOLAS E O DESAFIO DA EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA.

A VIOLÊNCIA NAS ESCOLAS E O DESAFIO DA EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA. A VIOLÊNCIA NAS ESCOLAS E O DESAFIO DA EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA. NOGUEIRA, Ione da Silva Cunha - UNESP/Araraquara Uma educação conscientizadora e emancipadora, que garanta qualidade de ensino e acesso

Leia mais

Proposta de Plano de Estudos de Matemática para Séries Finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio

Proposta de Plano de Estudos de Matemática para Séries Finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio Proposta de Plano de Estudos de Matemática para Séries Finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio Daniela Cristina Schossler 1 Claus Haetinger 2 Resumo Esta proposta de dissertação está vinculada ao Mestrado

Leia mais

A INCLUSÃO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA

A INCLUSÃO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA 1 A INCLUSÃO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA MACIEL, Rosana Mendes FPM macielrosana28@hotmail.com Este estudo insere se no âmbito das investigações sobre políticas e gestão em Educação e tem como temática

Leia mais

Educação Profissional de Nível Técnico e Perspectivas de Futuro

Educação Profissional de Nível Técnico e Perspectivas de Futuro Educação Profissional de Nível Técnico e Perspectivas de Futuro RESUMO: Fernanda Maria Fornaziéri Musto Senac-SP GT 03: Trabalho e Educação Profissional e Tecnológica 1. Introdução Este trabalho visa compreender

Leia mais

II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores

II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores ALFABELETRAR: REFLEXÃO SOBRE O ENSINO DE MATEMÁTICA VIA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS NA FORMAÇÃO

Leia mais

Colaboraram neste texto as acadêmicas do curso de Pedagogia, Francielle Selzer Brecher e Maísa Amélia Haefliger.

Colaboraram neste texto as acadêmicas do curso de Pedagogia, Francielle Selzer Brecher e Maísa Amélia Haefliger. A CONTRIBUIÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA PARA A FORMAÇÃO E INSERÇÃO DO PEDAGOGO NA ESCOLA 12 SZYMANSKI, Maria Lídia Sica UNICAMP GT: Formação de Professores / n. 08 INTRODUÇÃO: Este trabalho objetivou verificar

Leia mais

Ceane Andrade Simões Universidade do Estado do Amazonas Aderli Vasconcelos Simões Universidade do Estado do Amazonas

Ceane Andrade Simões Universidade do Estado do Amazonas Aderli Vasconcelos Simões Universidade do Estado do Amazonas CIÊNCIA, TECNOLOGIA E CIENTISTA NA ESCOLA PÚBLICA: UM ESTUDO À LUZ DA TEORIA DAS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS NA AMAZÔNIA Ceane Andrade Simões Universidade do Estado

Leia mais

GESTÃO DE CARREIRAS AUTOPRODUÇÃO MUSICAL MUSICAL

GESTÃO DE CARREIRAS AUTOPRODUÇÃO MUSICAL MUSICAL GESTÃO DE CARREIRAS OBJETIVOS E JUSTIFICATIVA Este curso tem como objetivo debater sobre as novas formas de produção cultural dentro da música brasileira, mas fundamentalmente capacitar artistas e produtores

Leia mais

O GESTOR EDUCACIONAL COMO UM COACH DA ORGANIZAÇÃO ESCOLAR

O GESTOR EDUCACIONAL COMO UM COACH DA ORGANIZAÇÃO ESCOLAR O GESTOR EDUCACIONAL COMO UM COACH DA ORGANIZAÇÃO ESCOLAR Jorge Luiz Knupp Rodrigues 1 Nancy Julieta Inocente 2 Professores Doutores Pesquisador do Programa de Pós-graduação em Gestão e Desenvolvimento

Leia mais

Reforma gerencial do Estado, teoria política e ensino da administração pública

Reforma gerencial do Estado, teoria política e ensino da administração pública Artigo Especial Reforma gerencial do Estado, teoria política e ensino da administração pública Luiz Carlos Bresser-Pereira 1 1 Fundação Getúlio Vargas. Ministro da Fazenda (1987). Ministro da Administração

Leia mais

Anais do! V Seminário Nacional Sociologia & Política!

Anais do! V Seminário Nacional Sociologia & Política! Anais do V Seminário Nacional Sociologia & Política 14, 15 e 16 de maio de 2014, Curitiba - PR ISSN: 2175-6880 COMO OS ESTUDANTES AVALIAM O DISPOSITIVO QUE OS SELECIONA? O ACESSO À UNIVERSIDADE FEDERAL

Leia mais

Direito à Educação e Cidadania Escolar

Direito à Educação e Cidadania Escolar Direito à Educação e Cidadania Escolar Zaia Brandão 1 O direito à educação, estabelecido como direito constitucional, foi desde a sua origem entendido como direito à escolarização 2. No entanto ainda hoje,

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Liderança. Economia Solidária. Psicologia.

PALAVRAS-CHAVE Liderança. Economia Solidária. Psicologia. ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( X ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA PSICOLOGIA E A ECONOMIA SOLIDÁRIA: AUTONOMIA COLETIVA X

Leia mais

REDES PÚBLICAS DE ENSINO

REDES PÚBLICAS DE ENSINO REDES PÚBLICAS DE ENSINO Na atualidade, a expressão redes públicas de ensino é polêmica, pois o termo público, que as qualifica, teve suas fronteiras diluídas. Por sua vez, o termo redes remete à apreensão

Leia mais

EXERCÍCIOS - SOCIOLOGIA - POSITIVISMO

EXERCÍCIOS - SOCIOLOGIA - POSITIVISMO 1. A sociologia nasce no séc. XIX após as revoluções burguesas sob o signo do positivismo elaborado por Augusto Comte. As características do pensamento comtiano são: a) a sociedade é regida por leis sociais

Leia mais

A questão da inclusão social na Universidade Brasileira 1

A questão da inclusão social na Universidade Brasileira 1 A questão da inclusão social na Universidade Brasileira 1 Simon Schwartzman 2 Instituto de Estudos do Trabalho e Sociedade IETS Outubro de 2006 A ampliação do acesso...2 Quem são excluídos: as diferenças

Leia mais

CAPITALISMO E EDUCAÇÃO NO CAMPO: O DESAFIO DA CONSTRUÇÃO DE UMA ESCOLA DO CAMPO

CAPITALISMO E EDUCAÇÃO NO CAMPO: O DESAFIO DA CONSTRUÇÃO DE UMA ESCOLA DO CAMPO CAPITALISMO E EDUCAÇÃO NO CAMPO: O DESAFIO DA CONSTRUÇÃO DE UMA ESCOLA DO CAMPO Vania Cristina Pauluk de Jesus Rejane Aurora Mion Neste texto, o qual trata de resultados parciais de pesquisa no Mestrado

Leia mais

MUDANÇAS NO CONTEXTO FAMILIAR

MUDANÇAS NO CONTEXTO FAMILIAR 1 MUDANÇAS NO CONTEXTO FAMILIAR 1 SOUZA, M. A. 2 ZAMPAULO, J. 3 BARROS, D. R. B. Resumo: Com esse breve estudo buscou se refletir sobre as mudanças que a família tem vivenciado no contexto social. Procura

Leia mais

CURRÍCULO HISTÓRICO-CRÍTICO E INDIVÍDUOS AUTÔNOMOS 1

CURRÍCULO HISTÓRICO-CRÍTICO E INDIVÍDUOS AUTÔNOMOS 1 1 CURRÍCULO HISTÓRICO-CRÍTICO E INDIVÍDUOS AUTÔNOMOS 1 Michele Rissardi 2 RESUMO: Diante da implantação da pedagogia histórico-crítica, tem-se a idéia corrente de que essa nova pedagogia levaria a formação

Leia mais

Culturas juvenis, escola e comunidade: mapeando as práticas musicais

Culturas juvenis, escola e comunidade: mapeando as práticas musicais Culturas juvenis, escola e comunidade: mapeando as práticas musicais André Lodeiro Castanheira andre_castanha@hotmail.com Magali Oliveira Kleber magali.kleber@gmail.com Universidade Estadual de Londrina

Leia mais

Carta da Responsabilidades Humanas Novos desafios: novas dimensões da responsabilidade

Carta da Responsabilidades Humanas Novos desafios: novas dimensões da responsabilidade Version 13 11 2007 Carta da Responsabilidades Humanas Novos desafios: novas dimensões da responsabilidade A inegável evolução das relações internacionais pode ser atribuída principalmente ao reconhecimento

Leia mais

A Metrópole e a Questão Social

A Metrópole e a Questão Social A Metrópole e a Questão Social Território Desigualdades A Metrópole e a Questão Social Território Desigualdades Bem-Estar Social Renda Urbana Oportunidades A Metrópole e a Questão Social Território Desigualdades

Leia mais

O CURRÍCULO ESCOLAR A SERVIÇO DAS AVALIAÇÕES EXTERNAS: UMA PROBLEMATIZAÇÃO A PARTIR DO PIBID/PEDAGOGIA

O CURRÍCULO ESCOLAR A SERVIÇO DAS AVALIAÇÕES EXTERNAS: UMA PROBLEMATIZAÇÃO A PARTIR DO PIBID/PEDAGOGIA 1 Ideuvaneide Gonçalves Costa Universidade Federal de Alfenas- UNIFAL O CURRÍCULO ESCOLAR A SERVIÇO DAS AVALIAÇÕES EXTERNAS: UMA PROBLEMATIZAÇÃO A PARTIR DO PIBID/PEDAGOGIA Esse trabalho tem como objetivo

Leia mais

Philippe Perrenoud Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação Universidade de Genebra 2009

Philippe Perrenoud Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação Universidade de Genebra 2009 EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA: Passar do Discurso para a Ação Philippe Perrenoud Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação Universidade de Genebra 2009 1º Fórum de Ideias - Cambridge University Press

Leia mais

Uma análise apurada da redação feita pela estudante Bianca Peixoto Pinheiro Lucena no Enem 2011 aponta para um erro grave na atribuição da nota.

Uma análise apurada da redação feita pela estudante Bianca Peixoto Pinheiro Lucena no Enem 2011 aponta para um erro grave na atribuição da nota. Avaliação da redação Professor 1 Uma análise apurada da redação feita pela estudante Bianca Peixoto Pinheiro Lucena no Enem 2011 aponta para um erro grave na atribuição da nota. Para perceber isso, basta

Leia mais

PROGRAMA ÉTICA E CIDADANIA construindo valores na escola e na sociedade. Democracia na escola Ana Maria Klein 1

PROGRAMA ÉTICA E CIDADANIA construindo valores na escola e na sociedade. Democracia na escola Ana Maria Klein 1 PROGRAMA ÉTICA E CIDADANIA construindo valores na escola e na sociedade Democracia na escola Ana Maria Klein 1 A escola, instituição social destinada à educação das novas gerações, em seus compromissos

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS DE ENSINO EM MATO GROSSO

POLÍTICAS PÚBLICAS DE ENSINO EM MATO GROSSO POLÍTICAS PÚBLICAS DE ENSINO EM MATO GROSSO Joelma Aparecida Bressanin 1 Este trabalho é resultado de uma reflexão sobre o funcionamento dos programas de formação continuada de professores que desenvolvemos

Leia mais

Francini Scheid Martins PPGE/UFSC. Introdução/Situando o problema/mapeando a questão

Francini Scheid Martins PPGE/UFSC. Introdução/Situando o problema/mapeando a questão CONTRARIANDO DESTINOS: JOVENS DAS CAMADAS POPULARES EGRESSOS DO PRÉ-VESTIBULAR POPULAR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA QUE INGRESSARAM NO ENSINO SUPERIOR PÚBLICO. Francini Scheid Martins PPGE/UFSC

Leia mais

OS JOVENS NO ENSINO MÉDIO E SUAS TRAJETÓRIAS ESCOLARES

OS JOVENS NO ENSINO MÉDIO E SUAS TRAJETÓRIAS ESCOLARES OS JOVENS NO ENSINO MÉDIO E SUAS TRAJETÓRIAS ESCOLARES Cristina Ferreira Assis 1 Rosa Maria da Exaltação Coutrim 2 Universidade Federal de Ouro Preto RESUMO A pesquisa ora apresentada refere-se ao ser

Leia mais

ANÁLISE DE TRABALHOS PRODUZIDOS NOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO

ANÁLISE DE TRABALHOS PRODUZIDOS NOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO ANÁLISE DE TRABALHOS PRODUZIDOS NOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO DA REGIÃO SUDESTE, ÁREA 46 DA CAPES, SOBRE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE QUÍMICA. Osmair Benedito da Silva (Departamento de Química, Universidade

Leia mais

METODOLOGIA CIENTÍFICA PROJETO DE PESQUISA MONOGRAFIA PROJETO DE PESQUISA MONOGRAFIA CITAÇÕES NO TEXTO REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA ESTRUTURA MONOGRAFIA

METODOLOGIA CIENTÍFICA PROJETO DE PESQUISA MONOGRAFIA PROJETO DE PESQUISA MONOGRAFIA CITAÇÕES NO TEXTO REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA ESTRUTURA MONOGRAFIA METODOLOGIA CIENTÍFICA PROJETO DE PESQUISA MONOGRAFIA CITAÇÕES NO TEXTO REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA ESTRUTURA MONOGRAFIA 1 METODOLOGIA CIENTÍFICA ELABORANDO PROJETO DE PESQUISA MONOGRAFIA 2 Abordagem Sistêmica

Leia mais

7 Congresso de Pós-Graduação O ENSINO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL - PUBLICIDADE E PROPAGANDA EM DISSERTAÇÕES E TESES NO BANCO DE DADOS DA CAPES

7 Congresso de Pós-Graduação O ENSINO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL - PUBLICIDADE E PROPAGANDA EM DISSERTAÇÕES E TESES NO BANCO DE DADOS DA CAPES 7 Congresso de Pós-Graduação O ENSINO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL - PUBLICIDADE E PROPAGANDA EM DISSERTAÇÕES E TESES NO BANCO DE DADOS DA CAPES Autor(es) CHRISTINE BARBOSA BETTY Orientador(es) BRUNO PUCCI 1.

Leia mais

ASPECTOS PSICOSSOCIAIS DA APRENDIZAGEM DA LÍNGUA INGLESA NO ENSINO FUNDAMENTAL

ASPECTOS PSICOSSOCIAIS DA APRENDIZAGEM DA LÍNGUA INGLESA NO ENSINO FUNDAMENTAL ASPECTOS PSICOSSOCIAIS DA APRENDIZAGEM DA LÍNGUA INGLESA NO ENSINO FUNDAMENTAL Fernanda Lourdes de Carvalho Gomes Lustosa (UFPI) Luís Carlos Sales (UFPI) GT 13 Educação e Representações Sociais O processo

Leia mais

Por uma nova política de educação superior para o Brasil 1

Por uma nova política de educação superior para o Brasil 1 Por uma nova política de educação superior para o Brasil 1 Simon Schwartzman (24 de outubro de 2007) O Brasil necessita de uma educação superior ampla, diversificada, eqüitativa e de qualidade, para atender

Leia mais

RESENHA PODERÁ A ESCOLA SER JUSTA E EFICAZ?

RESENHA PODERÁ A ESCOLA SER JUSTA E EFICAZ? RESENHA * PODERÁ A ESCOLA SER JUSTA E EFICAZ? Todos os direitos, inclusive de tradução, são reservados. É permitido citar parte de artigos sem autorização prévia desde que seja identificada a fonte. A

Leia mais

Parte 1 Código / Área Temática. Educação Especial

Parte 1 Código / Área Temática. Educação Especial NOME DO CURSO: O Ensino de Língua Portuguesa como segunda língua para estudantes surdos e/ou com deficiência auditiva Nível: Especialização Modalidade: Presencial Parte 1 Código / Área Temática Código

Leia mais

ANO LECTIVO 2011-12 OFICINAS PRÉ-ESCOLAR E 1º CICLO 2º CICLO 3º CICLO SECUNDÁRIO NOVAS OPORTUNIDADES

ANO LECTIVO 2011-12 OFICINAS PRÉ-ESCOLAR E 1º CICLO 2º CICLO 3º CICLO SECUNDÁRIO NOVAS OPORTUNIDADES ANO LECTIVO 2011-12 PRÉ-ESCOLAR E 1º CICLO 2º CICLO 3º CICLO SECUNDÁRIO NOVAS OPORTUNIDADES 1 PRÉ-ESCOLAR E 1º CICLO Imagem Animada Nesta oficina os alunos desvendam os mistérios inerentes à ilusão óptica

Leia mais

Fundamentos da Gestão Escolar, de Pessoas e de Processos 45. Concepções e práticas da Supervisão Educacional 45

Fundamentos da Gestão Escolar, de Pessoas e de Processos 45. Concepções e práticas da Supervisão Educacional 45 A Universidade Candido Mendes tem como mantenedora a Sociedade Brasileira de Instrução, a mais antiga instituição particular de ensino superior do país, fundada em 1902 pelo Conde Candido Mendes de Almeida,

Leia mais

GEOGRAFIA. Questão 1. Analise a imagem.

GEOGRAFIA. Questão 1. Analise a imagem. Questão 1 GEOGRAFIA Analise a imagem. Fonte: casatolerancia.blogspot.com A imagem acima retrata um período importante da história do século XX, período esse que definiu um modelo de regionalização mundial

Leia mais

Unidade I. Sociologia e Educação. Profª. Renata Viana de Barros Thomé

Unidade I. Sociologia e Educação. Profª. Renata Viana de Barros Thomé Unidade I Sociologia e Educação Profª. Renata Viana de Barros Thomé Revisão do pensamento sociológico, matrizes básicas da Sociologia aplicadas às questões educacionais Para estudar Sociologia da Educação

Leia mais

Proposta Curricular do Estado de São Paulo para a Disciplina de Sociologia

Proposta Curricular do Estado de São Paulo para a Disciplina de Sociologia Proposta Curricular do Estado de São Paulo para a Disciplina de Ensino Médio Elaborar uma proposta curricular para implica considerar as concepções anteriores que orientaram, em diferentes momentos, os

Leia mais

Privatização, terceirização e parceria nos serviços públicos: conceitos e tendências

Privatização, terceirização e parceria nos serviços públicos: conceitos e tendências Privatização, terceirização e parceria nos serviços públicos: conceitos e tendências Por Agnaldo dos Santos* Publicado em: 05/01/2009 Longe de esgotar o assunto, o artigo Privatização, Terceirização e

Leia mais

Interdisciplinaridade: o que é isso?

Interdisciplinaridade: o que é isso? Jairo Gonçalves Carlos Interdisciplinaridade no Ensino Médio: desafios e potencialidades 1 Interdisciplinaridade: o que é isso? Segundo Ivani Fazenda, a interdisciplinaridade surgiu na França e na Itália

Leia mais

Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc

Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Diálogos - Revista do Departamento de História e do Programa de Pós-Graduação em História ISSN: 1415-9945 rev-dialogos@uem.br Universidade Estadual de Maringá Brasil Amarante Oliveira, Wellington Em busca

Leia mais

A se acreditar no testemunho de seus contemporâneos, Maria Guilhermina Loureiro

A se acreditar no testemunho de seus contemporâneos, Maria Guilhermina Loureiro CONSIDERAÇÕES FINAIS A se acreditar no testemunho de seus contemporâneos, Maria Guilhermina Loureiro de Andrade foi uma mulher bastante conhecida na sociedade brasileira, pelo menos entre a imprensa e

Leia mais

Cursos Cientifico- Humanisticos do Ensino Secundario. Colégio da Rainha Santa Isabel Serviço de Psicologia e Orientação

Cursos Cientifico- Humanisticos do Ensino Secundario. Colégio da Rainha Santa Isabel Serviço de Psicologia e Orientação Cursos Cientifico- Humanisticos do Ensino Secundario Colégio da Rainha Santa Isabel Serviço de Psicologia e Orientação Ana Isabel Athayde 2012-2013 Natureza dos Cursos Cientifico-humanísticos Cursos vocacionados

Leia mais

A função do RH. O que faz um RH. (*) Jan Wiegerinck

A função do RH. O que faz um RH. (*) Jan Wiegerinck A função do RH (*) Jan Wiegerinck A empresa é, entre outras coisas, uma comunidade de pessoas. Mas, comunidade com características próprias. Não é, como outras comunidades, uma família, uma nação ou uma

Leia mais

A GEOMETRIA NO CONTEXTO EDUCACIONAL: SUA ANÁLISE ATRAVÉS DA UTILIZAÇÃO DE ATIVIDADE PRÁTICA EM SALA DE AULA

A GEOMETRIA NO CONTEXTO EDUCACIONAL: SUA ANÁLISE ATRAVÉS DA UTILIZAÇÃO DE ATIVIDADE PRÁTICA EM SALA DE AULA A GEOMETRIA NO CONTEXTO EDUCACIONAL: SUA ANÁLISE ATRAVÉS DA UTILIZAÇÃO DE ATIVIDADE PRÁTICA EM SALA DE AULA Brígida Mariana da Cunha¹ Orientador: Professor Me José Sérgio dos Reis Aleluia² 1 Universidade

Leia mais

II - Desenvolvimento. 1. O primeiro mundo. 2. Sociedades de consumo

II - Desenvolvimento. 1. O primeiro mundo. 2. Sociedades de consumo I - Introdução Consideram-se como Norte os países ricos ou industrializados: o primeiro Mundo ou países capitalistas desenvolvidos, em primeiro lugar e também os países mais industrializados do antigo

Leia mais

A FORMAC AO DE PROFESSORES NO BRASIL: PROBLEMAS E PERSPECTIVAS

A FORMAC AO DE PROFESSORES NO BRASIL: PROBLEMAS E PERSPECTIVAS 1 A FORMAC AO DE PROFESSORES NO BRASIL: PROBLEMAS E PERSPECTIVAS Paini, Leonor Dias * Greco, Eliana Alves ** Amblard, Viviane Maria Lauer Bressan *** RESUMO: Este trabalho objetiva refletir sobre a situacionalidade

Leia mais

Eje temático: EXPERIENCIAS Y ACCIONES CONCRETAS RELACIONADAS CON LA EDUCACIÓN MEDIÁTICA EN EL ÁMBITO DE LA EDUCACIÓN FORMAL

Eje temático: EXPERIENCIAS Y ACCIONES CONCRETAS RELACIONADAS CON LA EDUCACIÓN MEDIÁTICA EN EL ÁMBITO DE LA EDUCACIÓN FORMAL Eje temático: EXPERIENCIAS Y ACCIONES CONCRETAS RELACIONADAS CON LA EDUCACIÓN MEDIÁTICA EN EL ÁMBITO DE LA EDUCACIÓN FORMAL Titulo: UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL (UAB) Autor: Wilson dos Santos Almeida

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Sobre Fernando Pessoa

APRESENTAÇÃO. Sobre Fernando Pessoa SUMÁRIO APRESENTAÇÃO Sobre Fernando Pessoa... 7 Ricardo Reis, o poeta clássico... 21 ODES DE RICARDO REIS... 29 CRONOLOGIA... 170 ÍNDICE DE POEMAS... 175 5 6 APRESENTAÇÃO Sobre Fernando Pessoa Falar de

Leia mais

FILOSOFIA NA PEDAGOGIA E AÇÃO ESCOLAR

FILOSOFIA NA PEDAGOGIA E AÇÃO ESCOLAR FILOSOFIA NA PEDAGOGIA E AÇÃO ESCOLAR Julci Stefano Becker 1 Resumo: A pesquisa em questão traz uma reflexão sobre a importância do papel da filosofia na formação pedagógica e ação escolar dos professores.

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR NO ENSINO MÉDIO. - práticas, saberes e habitus -

EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR NO ENSINO MÉDIO. - práticas, saberes e habitus - EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR NO ENSINO MÉDIO - práticas, saberes e habitus - Fabíola Santini Takayama do Nascimento Mestranda em Educação da PUCGOIÁS e Técnica em Assuntos Educacionais do IFG - Campus Inhumas

Leia mais

A COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO NA PRODUÇÃO AUDIOVISUAL: A OUSADIA EM INOVAR NA PRODUÇÃO DE VÍDEOS COM ALUNOS DE 6º AO 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL

A COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO NA PRODUÇÃO AUDIOVISUAL: A OUSADIA EM INOVAR NA PRODUÇÃO DE VÍDEOS COM ALUNOS DE 6º AO 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL A COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO NA PRODUÇÃO AUDIOVISUAL: A OUSADIA EM INOVAR NA PRODUÇÃO DE VÍDEOS COM ALUNOS DE 6º AO 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL BERNARDETE MARIA ANDREAZZA GREGIO (UNIVERSIDADE FEDERAL DE

Leia mais

EIXO DE FORMAÇÃO DO NÚCLEO DE APROFUNDAMENTO E/OU DIVERSIFICAÇÃO DE ESTUDOS: EDUCAÇÃO INFANTIL

EIXO DE FORMAÇÃO DO NÚCLEO DE APROFUNDAMENTO E/OU DIVERSIFICAÇÃO DE ESTUDOS: EDUCAÇÃO INFANTIL EIXO DE FORMAÇÃO DO NÚCLEO DE APROFUNDAMENTO E/OU DIVERSIFICAÇÃO DE ESTUDOS: EDUCAÇÃO INFANTIL - CONTRIBUIÇÕES DAS TEORIAS PSICOGENÉTICAS PARA A EDUCAÇÃO DE CRIANÇAS Conceitos e categorias fundamentais.

Leia mais

DEMANDA E ACESSO AO ENSINO SUPERIOR: OS CURSOS PRÉ-VESTIBULARES POPULARES

DEMANDA E ACESSO AO ENSINO SUPERIOR: OS CURSOS PRÉ-VESTIBULARES POPULARES DEMANDA E ACESSO AO ENSINO SUPERIOR: OS CURSOS PRÉ-VESTIBULARES POPULARES Nadir Zago - UFSC Introdução Em pesquisas que vimos realizando, temos nos voltado para os processos de escolarização das camadas

Leia mais

TEMPO LIVRE E CONHECIMENTO PODEROSO : POR UMA ESCOLA DE JUSTIÇA SOCIAL

TEMPO LIVRE E CONHECIMENTO PODEROSO : POR UMA ESCOLA DE JUSTIÇA SOCIAL TEMPO LIVRE E CONHECIMENTO PODEROSO : POR UMA ESCOLA DE JUSTIÇA SOCIAL Edna Menegatti 1 Luthiane Miszak Valença de Oliveira 2 Quando falamos em estudos curriculares implica-se em deixar claro que este,

Leia mais

DOCUMENTO 03 ENSINO SUPERIOR NO BRASIL

DOCUMENTO 03 ENSINO SUPERIOR NO BRASIL DOCUMENTO 03 ENSINO SUPERIOR NO BRASIL Com o advento da nova Constituição em 1988 e a promulgação e da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional em fins de 1996, novas perspectivas foram colocadas

Leia mais

Introdução à Sociologia Clássica 1

Introdução à Sociologia Clássica 1 Introdução à Sociologia Clássica 1 Eleandro Moi 2 A sociologia constitui um projeto intelectual tenso e contraditório. Para alguns ela representa uma poderosa arma a serviço dos interesses dominantes,

Leia mais

Cursos Científico- humanísticos do Ensino Secundário. Colégio da Rainha Santa Isabel Serviço de Psicologia e Orientação Ana Isabel Athayde, 2014

Cursos Científico- humanísticos do Ensino Secundário. Colégio da Rainha Santa Isabel Serviço de Psicologia e Orientação Ana Isabel Athayde, 2014 Cursos Científico- humanísticos do Ensino Secundário Colégio da Rainha Santa Isabel Serviço de Psicologia e Orientação Ana Isabel Athayde, 2014 Alunos colocados na 1ª opção de candidatura ao ensino superior

Leia mais

A AÇÃO-REFLEXÃO NA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES

A AÇÃO-REFLEXÃO NA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES A AÇÃO-REFLEXÃO NA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES PINTO 1,SIMONE P; VIANNA 2,DEISE M. 1 Programa de Pós Graduação em Ensino de Biociências e Saúde. Instituto Oswaldo Cruz. 2 Instituto de Física. Universidade

Leia mais

Palavras-chaves: denuncia, consumo de álcool, consumo de drogas.

Palavras-chaves: denuncia, consumo de álcool, consumo de drogas. VIOLENCIA CONTRA A MULHER E A DEPENDENCIA FINACEIRA. UM ESTUDO DE CASO NO MUNICIPIO DE PITANGA. MARLY APARECIDA MAZUR MACHADO/UNICENTRO E-MAIL: maymazur@outlook.com SIMÃO TERNOSKI (ORIENTADOR)/UNICENTRO

Leia mais

15º FÓRUM NACIONAL DA UNDIME. Política Nacional de Educação Infantil. Mata de São João/BA Junho/2015. Secretaria de Educação Básica

15º FÓRUM NACIONAL DA UNDIME. Política Nacional de Educação Infantil. Mata de São João/BA Junho/2015. Secretaria de Educação Básica 15º FÓRUM NACIONAL DA UNDIME Política Nacional de Educação Infantil Mata de São João/BA Junho/2015 Secretaria de Educação Básica CONCEPÇÃO DE EDUCAÇÃO INFANTIL É direito dos trabalhadores urbanos e rurais

Leia mais

O MÉTODO POSITIVISTA NAS CIÊNCIAS SOCIAIS: O VIÉS NA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO

O MÉTODO POSITIVISTA NAS CIÊNCIAS SOCIAIS: O VIÉS NA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO O MÉTODO POSITIVISTA NAS CIÊNCIAS SOCIAIS: O VIÉS NA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO José Adersino Alves de Moura (UFPI/UESPI). GT 11 História, Memória e Educação Resumo O objetivo deste artigo é refletir sobre a

Leia mais

2. O ENSINO DE ARTE NA REALIDADE BRASILEIRA

2. O ENSINO DE ARTE NA REALIDADE BRASILEIRA O ENSINO DAS ARTES EM SALA DE AULA NA REALIDADE BRASILEIRA 1 FERREIRA, C. Fernanda 2 ; PRETTO, Valdir 3 1 Trabalho de Pesquisa _UNIFRA 2 Acadêmica do Curso de Pedagogia do Centro Universitário Franciscano

Leia mais

AS NOVAS TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO: DESAFIOS ATUAIS PARA A PRÁTICA DOCENTE

AS NOVAS TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO: DESAFIOS ATUAIS PARA A PRÁTICA DOCENTE AS NOVAS TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO: DESAFIOS ATUAIS PARA A PRÁTICA DOCENTE Renival Vieira de Freitas Faculdade São Luiz de França. E-mail: renofreitas@hotmail.com Magneide S. Santos Lima Universidade Lusófona

Leia mais

FORMAÇÃO DE PROFESSORES PARA O ENSINO SUPERIOR: REFLEXÕES SOBRE A DOCÊNCIA ORIENTADA

FORMAÇÃO DE PROFESSORES PARA O ENSINO SUPERIOR: REFLEXÕES SOBRE A DOCÊNCIA ORIENTADA FORMAÇÃO DE PROFESSORES PARA O ENSINO SUPERIOR: REFLEXÕES SOBRE A DOCÊNCIA ORIENTADA Manuelli Cerolini Neuenfeldt 1 Resumo: Esse estudo visa refletir sobre algumas questões referentes à formação de professores

Leia mais

Estratégias didático-metodológicas para o ensino da leitura do texto literário

Estratégias didático-metodológicas para o ensino da leitura do texto literário Estratégias didático-metodológicas para o ensino da leitura do texto literário Sharlene Davantel Valarini (Doutoranda em Estudos Literários/UEM-PR) Resumo: Nos dias de hoje, o ensino da literatura ainda

Leia mais