SEMINÁRIO DE INGLÊS. Ano Lectivo de (2º semestre)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SEMINÁRIO DE INGLÊS. Ano Lectivo de 2009 2010. (2º semestre)"

Transcrição

1 SEMINÁRIO DE INGLÊS Ano Lectivo de (2º semestre) Identificação: Endereço no site da FCSH: Portugueses e Ingleses.4050/uc Endereço próprio: english Código: Unidade Orgânica: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas Créditos: 12.0 Professor responsável: Carlos Ceia Horas semanais: 4 Condições de frequência: Assistência a pelo menos 75% das aulas, incluindo todas as tutorias individuais, por parte de todos os alunos (normais e estudantes trabalhadores) Línguas de ensino: Português e Inglês 1 Objectivos: a) Introdução às técnicas de investigação científica no campo dos estudos literários e culturais b) Aquisição de conceitos básicos sobre pós modernismo (na literatura e na cultura inglesas e norte americanas) b) Aquisição de conhecimentos sobre o tema proposto pelo Programa c) Investigação, sob orientação tutorial, sobre as temáticas em estudo d) Aplicação dos conhecimentos adquiridos na redacção de um ensaio crítico sobre uma das temáticas identificadas no Programa à escolha dos alunos (com o máximo de 15 páginas), na arguição oral de um trabalho feito por um outro estudante e na defesa oral do ensaio produzido Pré requisitos Aquisição de competências em língua inglesa correspondentes ao nível C1; Capacidade de apresentação do ensaio escrito, da arguição e da defesa oral em Língua Portuguesa ou Inglesa Conteúdo I. Introdução à questão pós moderna

2 II. Aspectos da ficção pós moderna contemporânea de expressão inglesa: Tema 1: Formas de anti literatura Tema 2: A reinvenção da paródia, do pastiche e da ironia Tema 3: O jogo narrativo nas metaficções Tema 4: O recurso à auto reflexividade como paradigma literário III. Aspectos da cultura contemporânea de expressão inglesa no espaço pós moderno: Tema 5: A reinvenção do cinema Tema 6: A cultura de massas, a pop art e as novas expressões musicais Tema 7: A crise da representação do real e a sociedade dos simulacros Tema 8: A cibercultura 2 Bibliografia essencial Ceia, Carlos. O Que É afinal o Pós modernismo?, Século XXI, Lisboa, Docherty, Thomas (ed.): Postmodernism: A Reader, Harvester Wheatsheaf, Hemel Hempstead, Eagleton, Terry: The Illusions of Postmodernism, Blackwell, Oxford, Jameson, Fredric: Pós modernismo: A Lógica do Capitalismo Tardio, Ática, São Paulo, 1996 (ed. Original: Postmodernism, or, The Cultural Logic of Late Capitalism, Duke University Press, 1991). Natoli, Joseph e Linda Hutcheon (eds.): A Postmodern Reader, State University of New York Press, Albany, Método de ensino Aulas teóricas explanação dos conteúdos programáticos pelo professor Aulas teórico práticas leitura e interpretação de textos e discussão dos mesmos Aulas práticas apresentação e discussão dos trabalhos orais / orientação tutorial dos trabalhos orais e escritos / discussão dos trabalhos escritos com os alunos Método de avaliação Elaboração de um ensaio escrito (12 15 pp.); defesa oral do ensaio produzido; arguição oral de um trabalho produzido por outro estudante. Regras de estilo para apresentação do plano de trabalho: PLANO DE TRABALHO PARA O SEMINÁRIO DE INGLÊS Título: 5 palavras chave: Autor: Turma:

3 1. A parte descritiva do plano deve incluir: Definição do tema que se propõe trabalhar, indicando a área científica em que se enquadra; Contextualização do tema; Motivação para a escolha do tema; Possível resolução dos problemas e/ou apresentação dos argumentos principais que vão ser desenvolvidos na investigação; Resultados esperados da investigação; 3 2. Depois da parte descritiva, deve incluir: Bibliografia fundamental a investigar; Alguma bibliografia de apoio à investigação. 3. Data e assinatura no final do plano Regras de estilo para apresentação dos ensaios: I. Formatação e apresentação gráfica do trabalho: 1. O texto deve ser impresso uma página por folha A4, com todas as páginas devidamente numeradas, excepto a capa. 2. A capa deve conter todas as informações essenciais que identifiquem o autor e o trabalho. (Ver modelo que deve ser seguido). 3. Deve ser utilizada fonte de 12 pontos; a escolha da fonte é livre, mas recomenda se uma fonte semelhante a Times New Roman, Cambria, Arial, Calibre ou Helvetica. 4. O espaçamento é de 1, 5 em todas as partes do texto, incluindo citações isoladas do corpo do texto. 5. Os títulos devem ter fonte de 14 pontos e negrito; 6. As notas de rodapé devem ter fonte de 10 pontos, espaçamento 1, e nunca incluir parágrafos, excepto no caso de citações de poemas ou de excertos de peças de teatro. 7. Todo o texto deve ser justificado, incluindo notas. 8. As margens deve ser normais (padrão do Word: Superior/Inferior: 2,5 cm; Esq./Dir.: 3 cm). 9. Todos os ensaios devem ser agrafados (sem encadernações especiais nem contidos em micas). 10. Por norma, um ensaio não tem índice, mas pode ter subtítulos, devidamente integrados no corpo do texto, de forma destacada (em negrito), e numerados (facultativo). 11. A organização do ensaio deve seguir a seguinte ordem: Capa

4 Pág. 1: Título do ensaio (centralizado, negrito, 14 pontos); 2 linhas em branco; resumo com o máximo de 200 palavras; 2 linhas em branco; 5 palavras chave que identifiquem claramente o âmbito da investigação realizada; 2 linhas em branco; texto Pág. 2: texto Última(s) página(s): Conclusão (não necessariamente identificada com este título); quebra de página; bibliografia (alinhada por ordem alfabética; dividida em activa e passiva). II. Estilo 4 1. Um trabalho de investigação deve ter um estilo consistente e uma linguagem técnica e científica adequada. 2. A argumentação deve ser clara, original, mas fundamentada na literatura publicada sobre o assunto investigado. 3. Deve evitar a adjectivação ou as fórmulas comuns de elogio ( Este extraordinário escritor... ) ou reprovação ( Este escritor medíocre ) e as fórmulas de convencimento ( É óbvio que ; Sem dúvida que... ) de obras e/ou autores. O discurso científico prefere a clareza dos argumentos e a objectividade do pensamento. a. Edições i. Devem ser utilizadas edições originais. Todas as obras estudadas como bibliografia principal ou activa devem ser citadas e lidas nas suas edições originais. No caso específico dos estudos ingleses e norte americanos, todas as obras devem ser referenciadas nas suas edições em língua inglesa. ii. As citações de uma dada obra devem respeitar sempre a mesma edição durante todo o ensaio. b. Citações i. Todas as citações devem ser correctamente referenciadas. ii. iii. iv. Em regra, todas as citações até três linhas, inclusive, devem ficar no corpo do texto, identificadas com aspas e com a referência bibliográfica em nota derodapé. Todas as citações com mais de 4 linhas, inclusive, devem ficar destacadas do corpo do texto, deixando uma linha em branco, fazendo a tabulação normal (são válidos os espaçamentos de 1 ou 1,5), e nunca colocando aspas, que são destinadas apenas a situações de reprodução de um diálogo ou uma fala, por exemplo, dentro da citação. Nas notas de rodapé, não inverter a ordem nome/apelido do autor citado. Embora seja prática comum em Portugal, trata se de um erro formal, pois numa nota não há qualquer listagem alfabética que exija tal inversão. Utiliza se sempre, como em todas as normas internacionais, a ordem normal como nos exemplos a seguir (deixe uma linha em branco entre as notas quando elas

5 surgem na mesma página e não una a expressão p.35, mas deixe sempre um espaço): 1 Roland Barthes, O Prazer do Texto, tradução de Maria Margarida Barahona, col."signos", Edições 70, Lisboa, 1988, p Dieter Henrich e Klaus Düsing (eds.), Hegel in Jena Die Entwicklung des Systems und der Zusammenarbeit mit Schelling, Hegel Studien Beiheft XX, Bouvier, Bona, 1980, pp v. Como alternativa à proliferação de notas de rodapé de simples referência bibliográfica, nos casos em que é necessário citar várias vezes o mesmo autor em diferentes obras ou a mesma obra de um autor principal estudado, podese utilizar no corpo do texto e entre parêntesis o sistema autor data, salvaguardando o facto de que a referência completa se encontra na bibliografia: Autor, ano de publicação: página(s) 5 c. Bibliografia final Exemplos: (Vitorino Nemésio, 1970: 45) (Gaston Bachelard, 1948a: ) (Gaston Bachelard, 1948b: ) A bibliografia final, sempre apresentada por ordem alfabética dos apelidos, deve obedecer à seguinte disposição: 1. Autor. 2. Título. 3. Volume, 4. nº de edição, 5. tradutor, 6. colecção, 7. editor, 8. local de publicação, 9. data, 10. página(s). Exemplos: BARTHES, Roland. O Prazer do Texto. Tradução de Maria Margarida Barahona, col."signos", Edições 70, Lisboa, HENRICH, Dieter e Klaus Düsing (eds.). Hegel in Jena Die Entwicklung des Systems und der Zusammenarbeit mit Schelling. Hegel Studien Beiheft XX. Bouvier, Bona, 1980.

6 HODGSON, Peter e R.F.Brown. Lectures on the Philosophy of Religion. 3 vols., University of California Press, Berkeley, LOPES, Óscar e António José Saraiva. História da Literatura Portuguesa. 15ª ed., Porto Editora, Porto, 1989 (1ª ed., 1955). SÉRGIO, António. Ensaios. Vol.1, 3ª ed., col. "Clássicos Sá da Costa", Livraria Sá da Costa Editora, Lisboa, SHARPLES, R.W. (ed.). Plato Meno. Aris & Phillips, Wiltshire, 1985; Bolchazy Carducci, Chicago, TOUCHARD, Jean. História das Ideias Políticas. 4 vols., vol.1: Da Grécia ao Fim da Idade Média. Trad. de Mário Braga, col."fórum da História", Publicações Europa América, Mem Martins, d. Referências bibliográficas a artigos de livros 1. Seguem se as mesmas indicações das referências a livros, mas indicando o título do artigo ou a parte do livro entre aspas. 2. Indicar a primeira e a última páginas do artigo, não precedidas de "p." ou "pp.", que devem ser utilizados somente se for necessário referenciar páginas em particular, neste caso ocorrendo entre parêntesis. Exemplos: BERSANI, Leo. "Realism and the Fear of Desire", in Realism. Ed. por Lilian R. Furst, Longman, Londres e Nova Iorque, 1992, DERRIDA, Jacques. "On commence et comment finit un corps enseignant", in Politiques de la philosophie. Ed. por Dominique Grisoni, Bernard Grasset, Paris, 1976, KITTO, H. D. F. "A Arte Dramática de Ésquilo", in A Tragédia Grega. Vol.2, 3ªed., trad. de José Manuel Coutinho e Castro, Arménio Amado Ed., Coimbra, 1990, (pp ). MARTINS, Oliveira. "Crise da Mitologia Clássica", in Sistema dos Mitos Religiosos. 4ªed., Guimarães Editores, Lisboa, 1986 (1ªed., 1882), MOISÉS, Massaud. "O 'Eu' e o 'Outro' em Estrela Polar", in Estudos sobre Vergílio Ferreira. Org. e prefácio de Hélder Godinho, col. "Temas Portugueses", Imprensa Nacional Casa da Moeda, Lisboa, 1982, (p. 82). e. Referências bibliográficas a artigos em revistas e jornais 1. Idênticas às referências a artigos, mas nunca utilizando in antes do nome do periódico a que pertence o artigo. 2. Não precedidas de "p." ou "pp.", página citada se for caso disso (entre parêntesis e precedida de "p." ou "pp."; em artigos de jornais, pode se omitir a página. Exemplos:

7 BÖSCHENSTEIN, Bernhard. "Die Dichtung Hölderlins", Zeitwende. Nº48, Lahr, DERRIDA, Jacques. "Signature Event Context", Glyph. Vol.1, John Hopkins University Press, Baltimore, 1977, "Of an Apocalyptic Tone Recently Adopted in Philosophy", Oxford Literary Review. Vol.6, nº2, trad. de John P. Leavey, 1984, FERREIRA, Vergílio. "Serás Poeta e Desgraçado", Colóquio Letras Memória de António Nobre. Nº127/128, Janeiro Junho 1993, (p.24). LOURENÇO, Eduardo. "Um Rio de Íntimo Sossego", Público ( ). PIMPÃO, Álvaro J. da Costa. "Antero de Quental e Baudelaire", Boletim do Instituto de Estudos Franceses. Coimbra ( ), tomo I, Separata. Coimbra, (Reproduzido em Gente Grada, por Álvaro Júlio da Costa Pimpão, Atlântida Editora, Coimbra, 1952, ) SIMÕES, Manuel. "A Jangada de Pedra Utopia Ibérica", Brotéria Cultura e Informação. Série mensal, vol.125, nº5, Novembro 1987, VATTIMO, Gianni. "Il Dimagrimento della filosofia", Alfabeta. Nº100, Milão, Setembro f. Recurso à Internet e sua referenciação bibliográfica 1. Todo o material recolhido na Internet deve ser cuidadosamente citado em notas. 2. Todas as citações de autores, anónimos ou não, presentes na Internet devem ser respeitadas. 3. O plágio é um crime punível por lei. Todos os trabalhos que contenham partes plagiadas são anulados na íntegra. 4. O recurso à Internet é encorajado e em muitos casos decisivo numa investigação, mas as fontes consultadas devem ser escolhidas sempre com grande rigor. Recomendamos o uso de bases de dados científicas, como que permitem o acesso a inúmeros artigos de interesse científico. Consulte as bases de dados disponíveis através do acesso à Internet na FCSH ou por Open VPN. 5. A citação de textos electrónicos obedece ao formato ilustrado nos seguintes exemplos (nunca use o sublinhado no endereço): Voice of the Shuttle, disponível em: <http://www.qub.ac.uk /english/humanitas_home.html>, consultado em Janeiro de Carlos Ceia, s.v. "Figura de estilo, E Dicionário de Termos Literários, coord. de Carlos Ceia, ISBN: , <http://www.fcsh.unl.pt/edtl> (consultado em Janeiro de 2010). Bibliografia Essencial sobre o Pós Modernismo Amiran, Eyal e John Unworth (eds.): Essays in Postmodern Culture, Oxford University Press, Nova Iorque, 1993.

8 Appignanesi, Richard e Chris Garratt: Introducing Postmodernism, Totem Books, Nova Iorque, Anderson, Walter Truett: The Fontana Post modernism Reader, Fontana Press, Londres, Andrew Bennett e Nicholas Royle: "The Postmodern", in An Introduction to Literature, Criticism and Theory, Prentice Hall, Harvester Wheatsheaf, Londres, Bertens, Hans: The Idea of the Postmodern: A History, Routledge, Londres e Nova Iorque, Best, Steven e Douglas Kellner (eds.): Postmodern Theory: Critical Interrogations, MacMillan, Houndmills, Basingstoke, Calinescu, Matei: Five Faces of Modernity: Modernism, Avant Garde, Decadence, Kitsch, Postmodernism, 2ª ed., Duke University Press, Durham, Calinescu, Matei e Dowe Kokkema (eds.): Exploring Postmodernism (Selected papers presented at a Workshop on Postmodernism at the XIth International Comparative Literature Congress, Paris, August 1985), John Benjamins, Amesterdão e Filadélfia, Ceia, Carlos. O Que É afinal o Pós modernismo?, Século XXI, Lisboa, Connor, Steven: Postmodernist Culture: An Introduction to Theories of the Contemporary, Blackwell, Oxford, 1994 (1ª ed., 1989). Cornell, Saul: "Splitting the Difference: Textualism, Contextualism, and Post Modern History", American Studies, 36, 1, Lawrence, KS, Creighton, Joanne V.: "The Reader and Modern and Post Modern Fiction", College Literature, 9, 3, West Chester, PA, Davidson, Michael: "Languages of Post Modernism", Chicago Review, 27, 1, Davis, R. C. (ed): Contemporary Literary Theory Modernism through Post Modernism, Longman, Londres, D'haen, Theo e Hans Bertens (eds.): Postmodern Fiction in Europe and the Americas, Rodopi, Amsterdão, : Narrative Turns and Minor Genres in Postmodernism, Rodopi, Amesterdão, Dickens, David R. e Andrea Fontana (eds.): Postmodernism and Social Inquiry, Guilford Press, Nova Iorque, Diogo, Américo António Lindeza: Modernismos, Pós modernismos, Anacronismos: Para uma História da Poesia Portuguesa Recente, Cosmos, Lisbvoa, Docherty, Thomas (ed.): Postmodernism: A Reader, Harvester Wheatsheaf, Hemel Hempstead, Dourado, Autran: "Paródia e pastiche no romance pós moderno", Minas Gerais, Suplemento Literário, 24:1160, Belo Horizonte, Minas Gerais, Eagleton, Terry: The Illusions of Postmodernism, Blackwell, Oxford, Falck, Colin: Myth, Truth and Literature: Towards a True Post Modernism, Cambridge University Press, Cambridge, Featherstone, Mike: Consumer Culture & Postmodernism, Sage, Londres,

9 Fekete, John (ed.): Life After Postmodernism : Essays on Value and Culture, Macmillan, Houndmills, Basingstoke, Hampshire, Ferman, Claudia (ed. and introd.): The Postmodern in Latin and Latino American Cultural Narratives, Garland, Nova Iorque, Fiedler, Leslie A. "Cross the Border, Close That Gap: Post Modernism", in Marcus Cunliffe (ed.): The New History of Literature, IX: American Literature since 1900, Bedrick, Nova Iorque, Fokkema, Dowe: Literary History, Modernism and Postmodernism ("The Harvard University Lectures", 1983), John Benjamins, Amesterdão, Foster, Hal: "Polémicas (Pós)Modernas", Crítica, 5, Frow, John: "What Was Post Modernism?", in Ian Adam e Helen Tiffin (eds): Past the Last Post: Theorizing Post Colonialism and Post Modernism, U. of Calgary Press, Calgary, Gaggi, Silvio: Modern/Postmodernism: A Study in Twentieth Century Arts and Ideas,University of Pennsylvania Press, Philadelphia Gellner, Ernest: Pós modernismo, Razão e Religião, trad. Susana Sousa e Silva, Inst. Piaget, Lisboa, Gregson, Ian: Contemporary Poetry and Postmodernism: Dialogue and Estrangement, St. Martin's, Nova Iorque, Harkin Patricia (ed.); Schilb John (ed.). Contending with Words: Composition and Rhetoric in a Postmodern Age, Mod. Lang. Assn. of Amer., Nova Iorque, Harvey, David: The Condition of Postmodernity, Blackwell, Oxford, Hassan, Ihab: The Literature of Silence, Knopf, Nova Iorque, The Postmodern Turn: Essays in the Postmodern Theory and Culture, Ohio State University Press, Columbus, Hawthorn, Geoffrey: "The Post Modern Condition: The End of Politics?", in Harasym Sarah (ed.): The Post Colonial Critic: Interviews, Strategies, Dialogues: Gayatri Chakravorty Spivak., Routledge, Nova Iorque, Hayman, David: "Double Distancing: An Attribute of the 'Post Modern' Avant Garde", Novel: A Forum on Fiction, 12, Providence, RI, Herman, David J.: "Modernism versus Postmodernism: Towards an Analytic Distinction", Poetics Today, 12, 1 (1991). Hoesterey, Ingeborg (ed.): Zeitgeist in Babel: The Post Modernist Controversy, Indiana University Press, Bloomington, Hoffmann, Gerhard e Alfred Hornung (eds.): Ethics and Aesthetics: The Moral Turn of Postmodernism, Winter, Heidelberg, Hutcheon, Linda: A Poetics of Postmodernism: History, Theory, Fiction, Routledge, Londres e Nova Iorque, 1995a (1ªed. 1988). : The Politics of Postmodernism, Londres e Nova Iorque, 1995b (1ªed. 1989). Huyssen, Andreas: After the Great Divide: Modernism, Mass Culture, Postmodernism, Indiana University Press, Bloomington, Kariel, Henry S.: The Desperate Politics of Postmodernism, University of Massachusetts Press, Amherst,

10 Kaplan, E. Ann (ed.): Postmodernism and Its Discontents: Theories, Practices, Verso, Londres, Kellner Douglas (ed.). Postmodernism, Jameson, Critique, Maisonneuve, Washington D.C., Kostelanetz, Richard: "Post Modern", Hellas: A Journal of Poetry and the Humanities, 3, 2, Glenside, PA, Ihde, Don: Postphenomenology: Essays in the Postmodern Context, Northwestern University Press, Evanston,1993. Jameson, Fredric: Pós modernismo: A Lógica do Capitalismo Tardio, Ática, São Paulo, 1996 (ed. original: Postmodernism, or, The Cultural Logic of Late Capitalism, Duke University Press, 1991.).. Jameson on Postmodernism, Verso, Londres, Jencks, Charles: What Is Postmodernism?, Academy Edition, Londres, Lash, Scott: Sociology of Postmodernism, Routledge, Londres e Nova Iorque, Lankshear, Colin e Peter L. McLaren (eds.): Critical Literacy: Politics, Praxis, and the Postmodern, State University of Nova Iorque, Nova Iorque, Leitch, Vincent B.: Postmodernism: Local Effects, Global Flows, State University of New York, Albany, : After Bakhtin: Essays on Fiction and Criticism, Routledge, Londres e Nova Iorque, Lodge, David: Modernism, Antimodernism and Postmodernism, University of Birmingham, Birmingham, Lord, Geoffrey: Postmodernism and Notions of National Difference: A Comparison of Postmodern Fiction in Britain and America, Rodopi, Amesterdão, Lyotard, Jean François: "Resposta à pergunta: «O que é o pós moderno?»" e "Nota sobre os sentidos de «pós»", in O Pós Moderno Explicado às Crianças, 2ª ed. Dom Quixote, Lisboa, : A Condição Pós moderna, 2º ed., Gradiva, Lisboa, McCaffery Larry (ed.). Postmodern Fiction: A Bio Bibliographical Guide, Greenwood, Nova Iorque, McGowan, John: Postmodernism and Its Critics, Cornell University Press, Ithaca, Madsen, Deborah: Postmodernism: A Bibliography, , Rodopi, Amesterdão, Marshall, Brenda K.: Teaching the Postmodern: Fiction and Theory, Routledge, Londres e Nova Iorque, McHale, Brian: Postmodernist Fiction, Routledge, Londres e Nova Iorque, 1991 (1ªed., 1987). : Constructing Postmodernism, Routledge, Londres e Nova Iorque, Merquior, José Guilherme: "O significado do pós modernismo", Colóquio Letras, 52, Merrill, Robert (ed.): Ethics/Aesthetics: Post Modern Positions, Maisonneuve, Washington, DC,

11 Miner, Earl e Toru Haga (gen. eds.): Workshop: 'Postmodernity'? (Proc. of the XIIIth Cong. of the Internat. Compar. Lit. Assn./Actes du XIIIeme Cong. de l'assoc. Internat. de Lit. Compar.), ICLA 91, Tóquio, Miranda, José A. Bragança de: "Considerações sobre a arte na sua situação pós moderna", Risco, 6, Morphet, Tony: "Ordinary Modern Post Modern", Theoria: A Journal of Studies in the Arts, Humanities and Social Sciences, 80, Pietermaritzburg, Natal, África do Sul, Morrissette, Bruce: "Post Modern Generative Fiction: Novel and Film", Critical Inquiry, 2, Moser, Walter "A Paródia: Moderno, Pós Moderno", Remate de Males: Revista do Departamento de Teoria Literária, 13, Campinas, SP, Müller, Heiner, Jack Zipes e Betty Nance Weber: "Reflections on Post Modernism", New German Critique, 16, Natoli, Joseph e Linda Hutcheon (eds.): A Postmodern Reader, State University of New York Press, Albany, Nealon, Jeffrey T.: Double Reading: Postmodernism after Deconstruction, Cornell University Press, Ithaca, Newman, Charles: The Postmodern Aura: The Act of Fiction in an Age of Inflation, Northwestern University Press, Evanston, Nicholson, Linda J. (ed.): Feminist/Postmodernism, Routledge, Londres, Norris, Christopher: What's Wrong with Postmodernism: Critical Theory and the Ends of Philosophy, Johns Hopkins University Press, Baltimore, The Truth about Postmodernism, Blackwell, Oxford, Olsen, Lance: "Overture: What Was Postmodernism?", Journal of the Fantastic in the Arts, Stow, 1:4, Circus of the Mind in Motion: Postmodernism and the Comic Vision, Wayne State University Press, Detroit, Perloff, Marjorie (ed.): Postmodern Genres, University of Oklahoma Press, Norman, Pita, António Pedro: "A condição pós moderna", Revista Crítica de Ciências Sociais, 24, Polek, Fran: "Temporal Fragmentation and Identity in Some Post Modern Novels", Greyfriar: Siena Studies in Literature, 21, Loudonville, NY, Pontbriand, Chantal (dir.): Actes du Colloque: Performance et multidisciplinarité: postmodernisme / Proceedings of the Conference Multidisciplinary Aspects of Performance, Postmodernism, (1980: Montréal, Québec), Parachute, Montréal, Pope, Dan: "A Different Kind of Post Modernism", The Gettysburg Review, 3, 4, Gettysburg, PA, Prado Coelho, Eduardo: "Pós moderno, o que é?", in A Mecânica dos Fluidos, IN CM, Lisboa, Proença Filho, Domício: Pós modernismo e Literatura, Ática, São Paulo, Punday, Daniel. Narrative After Deconstruction, State University of New York Press, Nova Iorque,

12 Pütz, Manfred e Peter Freese (eds.): Postmodernism in American literature: A Critical Anthology, Thesen Verlag, Darmstadt, Rawson, Claude: "A Poet in the Post Modern Playground", Times Literary Suplement, 4, 4344, Ribeiro, António Sousa: "Modernismo e pós modernismo: o ponto da situação", Revista Crítica de Ciências Sociais, 24, Readings, Bill e Bennet Schaber (eds.): Postmodernism across the Ages: Essays for a Postmodernity That Wasn't Born Yesterday, Syracuse University Press, Syracuse, Rose, Margaret A.: Parody//Metafiction, Croom, Helm., Londres, "Parody/Post Modernism", Poetics: International Review for the Theory of Literature, 17, 1/2, The Post Modern and the Post Industrial: A Critical Analysis, Cambridge University Press, Cambridge, 1991a.. "Post Modern Pastiche", British Journal of Aesthetics, 31, 1, Oxford, 1991b. Rosenau, Pauline Marie: Post Modernism and the Social Sciences: Insights, Inroads, and Intrusions, Princeton University Press, Princeton, Santa Maria, Rodolfo (prol.): Seminario: La posmodernidad, Univ. Autonoma Metropolitana, Xochimilco, Seideman, Steven (ed.): The Postmodern Turn: New Perspectives on Social Theory, Cambridge University Press, Cambridge, Seixo, Maria Alzira "Narrativa e Ficção: Problemas de Tempo e Espaço na Literatura Europeia do Pós Modernismo, Colóquio Letras, 134, Shapiro, Gary (ed.): After the Future: Postmodern Times and Places, State University of New York, Albany, Silverman, Hugh J. (ed.): Postmodernism Philosophy and the Arts, Routledge, Nova Iorque, Silverman, Hugh J. e Donn Welton: (eds.): Postmodernism and Continental Philosophy, State Univ. of New York, Nova Iorque, Smyth, Edmund (ed.): Postmodernism and Contemporary Fiction, B. T. Batsford, Londres, Soja, Edward W: Postmodern Geographies: The Reassertion of Space in Critical Social Theory, Verso, Londres e Nova Iorque, Sosnoski, James J.: "Literary Study in a Post Modern Era: Rereading Its History", Works and Days: Essays in the Socio Historical Dimensions of Literature and the Arts, 5, 1, Indiana, PA, Spanos, William V.: "What Was Postmodernism?", Contemporary Literature, Madison, 31, 1, Stevick, Philip "Naïve Narration: Classic to Post Modern", Modern Fiction Studies, 78, 23, West Lafayette, IN, Tagg, John (ed.): The Cultural Politics of Postmodernism, State University of New York at Binghamton, Binghamton, NY, Dept. of Art and Art History,

13 Tyrrell, Ian (ed.): "Symposium on Post Modernism", American Studies International, Washington, DC 31, 2 (1993). Varsava, Jerry A.: Contingent Meanings: Postmodern Fiction, Mimesis, and the Reader, Florida State University Press, Tallahassee, Vattimo, Gianni: O Fim da Modernidade: Niilismo e Hermenêutica na Cultura Pósmoderna, Presença, Lisboa, Veeser, H. Aram (ed.): The New Historicism, Routledge, Londres e Nova Iorque, Waugh, Patricia (ed.): Postmodernism: A Reader, Arnold, Londres, Wilde, Alan: "Postmodernism from A to Z", Contemporary Literature, Madison, WI, 30, 1, Artigos Disponíveis na Base de Dados JSTOR (Selecção): Culture and History: The Cases of Leisure, Art, and Technology Author(s): Mark Poster Source: French Historical Studies, Vol. 18, No. 1 (Spring, 1993), pp Published by: Duke University Press Stable URL: Historiography and Postmodernism Author(s): F. R. Ankersmit Source: History and Theory, Vol. 28, No. 2 (May, 1989), pp Published by: Blackwell Publishing for Wesleyan University Stable URL: Introduction: Modernity and Modernism, Postmodernity and Postmodernism: Framing the Issue Author(s): Jochen Schulte Sasse Source: Cultural Critique, No. 5, Modernity and Modernism, Postmodernity and Postmodernism (Winter, ), pp Published by: University of Minnesota Press Stable URL: Learning from Architecture: Music in the Aftermath to Postmodernism Author(s): Nikolas Kompridis Source: Perspectives of New Music, Vol. 31, No. 2 (Summer, 1993), pp Published by: Perspectives of New Music Stable URL: POSTmodernISM Author(s): Ihab Hassan Source: New Literary History, Vol. 3, No. 1, Modernism and Postmodernism: Inquiries, Reflections, and Speculations (Autumn, 1971), pp Published by: The Johns Hopkins University Press Stable URL: Privileging the Moment: Cage, Jung, Synchronicity, Postmodernism Author(s): Charles Hamm Source: The Journal of Musicology, Vol. 15, No. 2 (Spring, 1997), pp Published by: University of California Press Stable URL: Putting the Pop Back into Postmodernism Author(s): Lawrence Grossberg Source: Social Text, No. 21, Universal Abandon? The Politics of Postmodernism (1989), pp Published by: Duke University Press Stable URL:

14 The Question of Postmodernism Author(s): Ihab Hassan Source: Performing Arts Journal, Vol. 6, No. 1 (1981), pp Published by: The MIT Press on behalf of the Performing Arts Journal, Inc. Stable URL: Links para web sites de interesse: Everything Postmodern 14 Contemporary Philosophy, Critical Theory and Postmodern Thought Voice of the Shuttle Introduction to Postmodernism Postmodernism the fiction of postmodern america: multicultural & intercultural perspectives Modernism And Postmodern Thought

ESTUDO DE TÓPICO: LITERATURA E CINEMA

ESTUDO DE TÓPICO: LITERATURA E CINEMA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE LETRAS DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS MODERNAS SETOR DE INGLÊS ESTUDO DE TÓPICO: LITERATURA E CINEMA SÚMULA COMGRAD 1.Característica da Disciplina Nome:

Leia mais

Cursos Profissionais. Prova de Aptidão Profissional

Cursos Profissionais. Prova de Aptidão Profissional Escola Secundária de S. João do Estoril Cursos Profissionais Normas para a apresentação do relatório Professora Orientadora: Apresentação As normas que se apresentam têm por objectivo uniformizar a apresentação

Leia mais

NORMAS PARA SUBMISSÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO ELETRÔNICO FaSCi-Tech DA FATEC-SÃO CAETANO DO SUL

NORMAS PARA SUBMISSÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO ELETRÔNICO FaSCi-Tech DA FATEC-SÃO CAETANO DO SUL NORMAS PARA SUBMISSÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO ELETRÔNICO FaSCi-Tech DA FATEC-SÃO CAETANO DO SUL 1. O artigo deverá ser enviado sem a identificação do(s) autor(es). Esta identificação deverá ser feita

Leia mais

Título do artigo em português Título do artigo em inglês

Título do artigo em português Título do artigo em inglês Título do artigo em português Título do artigo em inglês Resumo Inserir aqui o resumo do artigo, em um só parágrafo e em no máximo 10 linhas. Palavras-chave: Mínimo de 3 e máximo de 5 palavras-chave, separadas

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular IDEIAS POLÍTICAS NO MUNDO OCIDENTAL Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular IDEIAS POLÍTICAS NO MUNDO OCIDENTAL Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular IDEIAS POLÍTICAS NO MUNDO OCIDENTAL Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Relações Internacionais 3. Ciclo de Estudos 1º

Leia mais

Pessoa Plural. Revista Anual de Estudos Pessoanos Brown University Warwick University - Universidad de los Andes

Pessoa Plural. Revista Anual de Estudos Pessoanos Brown University Warwick University - Universidad de los Andes Pessoa Plural Revista Anual de Estudos Pessoanos Brown University Warwick University - Universidad de los Andes [Sê plural como o universo; BNP/E3, 20-68 r ] 1. Apresentação Pessoa Plural é uma revista

Leia mais

FORMULÁRIO DE CRIAÇÃO DE DISCIPLINA

FORMULÁRIO DE CRIAÇÃO DE DISCIPLINA 1 FORMULÁRIO DE CRIAÇÃO DE DISCIPLINA CD-01 1 NOME DO PROGRAMA: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS 2 Proposta de Criação de disciplina Exclusão de disciplina da grade curricular Mudança de denominação

Leia mais

AVALIAÇÃO Testes escritos e seminários.

AVALIAÇÃO Testes escritos e seminários. CARGA HORÁRIA: 60 horas-aula Nº de Créditos: 04 (quatro) PERÍODO: 91.1 a 99.1 EMENTA: Visão panorâmica das literaturas produzidas em Portugal, Brasil, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São

Leia mais

UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA Faculdade de Ciências Sociais e Humanas

UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA Faculdade de Ciências Sociais e Humanas 1ª Aula 22-2-2006 Apresentação: objectivos, programa e método de avaliação. 2ª Aula 24-2-2006 Introdução. Do que falamos quando falamos de quotidiano? Certeau, Michel de (1990 [1980, 1ª ed.]), L invention

Leia mais

UNIVERSIDADE DE VARSÓVIA

UNIVERSIDADE DE VARSÓVIA UNIVERSIDADE DE VARSÓVIA INSTITUTO DE ESTUDOS IBÉRICOS E IBERO-AMERICANOS DEPARTAMENTO DE ESTUDOS LUSO-BRASILEIROS Ano lectivo: 2008/2009-2º semestre Profa. Dra. Anna Kalewska Dr. José Carlos Dias LITERATURA

Leia mais

ANEXO I. Tabela de pontuação do histórico escolar e do currículo. Grupo I - Títulos Acadêmicos. Quantidade de Títulos.

ANEXO I. Tabela de pontuação do histórico escolar e do currículo. Grupo I - Títulos Acadêmicos. Quantidade de Títulos. ANEXO I Tabela de pontuação do histórico escolar e do currículo Grupo I - Títulos Acadêmicos 01) Diploma de Especialização (20 pontos até 40) 40 02) Diploma de Cursos Diversos (5 pontos por curso até 30)

Leia mais

Normas para participação com apresentação de pôsteres e/ou Trabalhos completos (Comunicações Orais)

Normas para participação com apresentação de pôsteres e/ou Trabalhos completos (Comunicações Orais) Normas para participação com apresentação de pôsteres e/ou Trabalhos completos (Comunicações Orais) *Os participantes do Congresso Internacional de Saúde poderão participar na modalidade OUVINTE, APRESENTAÇÃO

Leia mais

CHAMADA DE TRABALHOS Revista Cadernos de Ciências Sociais da UFRPE

CHAMADA DE TRABALHOS Revista Cadernos de Ciências Sociais da UFRPE ISSN 2316-977X CHAMADA DE TRABALHOS A Revista Cadernos de Ciências Sociais da UFRPE convida os estudantes de pósgraduação, os professores e os pesquisadores das Ciências Sociais, e áreas afins, a encaminharem

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS 1. EMENTA Produções literárias em poesia e prosa da literatura norte-americana (Estadunidense a partir do período colonial) e de outros países falantes da língua inglesa até o século XX. Relações de intertextualidade

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Programa de TIDD

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Programa de TIDD Disciplina: Aplicações da Teoria dos Signos, Símbolos e Códigos ATSC Módulo: 3 Área de Concentração: Processos Cognitivos e Ambientes Digitais Linha de Pesquisa: (comum às três linhas de pesquisa) Professor:

Leia mais

RELATÓRIO CIENTÍFICO.

RELATÓRIO CIENTÍFICO. RELATÓRIO CIENTÍFICO. Um relatório científico possui a finalidade de registrar e divulgar um trabalho de pesquisa realizado. Nas aulas experimentais do curso, são utilizados para relatar experimentos efetuados.

Leia mais

CURRICULUM VITAE INFORMAÇÃO PESSOAL:

CURRICULUM VITAE INFORMAÇÃO PESSOAL: CURRICULUM VITAE INFORMAÇÃO PESSOAL: Nome: Sandra Lopes Luís Morada: Rua de Entrecampos n.º 16, 2.º dto, 1000-152 Lisboa Portugal Data de Nascimento: 20. 05. 1979 Nacionalidade: Portuguesa Telefone: +351

Leia mais

História e Sistemas da Psicologia

História e Sistemas da Psicologia 1 História e Sistemas da Psicologia 1. Resumo descritivo 1.1. Elementos básicos Curso Unidade Curricular Área Científica Ano / Semestre ECTS Horas de Contacto Professores responsáveis Docentes 1.2. Síntese

Leia mais

Título do trabalho: subtítulo do trabalho

Título do trabalho: subtítulo do trabalho Título do trabalho: subtítulo do trabalho Resumo Este documento apresenta um modelo de formatação a ser utilizado em artigos e tem como objetivo esclarecer aos autores o formato a ser utilizado. Este documento

Leia mais

GRADE CURRICULAR DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS: ESTUDOS LITERÁRIOS DA UFMG

GRADE CURRICULAR DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS: ESTUDOS LITERÁRIOS DA UFMG GRADE CURRICULAR DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS: ESTUDOS LITERÁRIOS DA UFMG DISCIPLINAS DAS ÁREAS DE CONCENTRAÇÃO Área de concentração: TEORIA DA LITERATURA - NÍVEL MESTRADO DISCIPLINAS CRÉDITOS

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ÁFRICA (QUESTÕES POLÍTICAS, ECONÓMICAS E SOCIAIS) Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ÁFRICA (QUESTÕES POLÍTICAS, ECONÓMICAS E SOCIAIS) Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular ÁFRICA (QUESTÕES POLÍTICAS, ECONÓMICAS E SOCIAIS) Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Relações Internacionais 3. Ciclo

Leia mais

Escola Profissional CIOR. Regras para a Elaboração e Apresentação de Trabalhos Académicos

Escola Profissional CIOR. Regras para a Elaboração e Apresentação de Trabalhos Académicos Escola Profissional CIOR Regras para a Elaboração e Apresentação de Trabalhos Académicos V. N. Famalicão 2011/2012 Índice 1. Condições Prévias... 1 2. Estrutura dos Trabalhos Académicos... 2 2.1 Capa...

Leia mais

ES C O L A S U PERI O R A G RÁ RI A

ES C O L A S U PERI O R A G RÁ RI A Licenciatura em Ecoturismo Ref.ª : 1822006 Ano lectivo: 2012-13 DESCRITOR DA UNIDADE CURRICULAR HISTÓRIA E PATRIMÓNIO CULTURAL HISTORY AND CULTURAL HERITAGE 1. Unidade Curricular: 1.1 Área científica:

Leia mais

ESTUDOS DE ARTE CONTEMPORÂNEA I

ESTUDOS DE ARTE CONTEMPORÂNEA I Programa Curricular ESTUDOS DE ARTE CONTEMPORÂNEA I Docente Responsável Prof. Assistente convidada Cristina Pratas Cruzeiro Ano Lectivo 2013-2014 Ciclo de Estudos Período Lectivo Licenciatura 1º Semestre

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular INGLÊS Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular INGLÊS Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular INGLÊS Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Comunicação e Multimédia 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular INGLÊS

Leia mais

Didática Especial de Filosofia

Didática Especial de Filosofia CENTRO DE TEOLOGIA E CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE FILOSOFIA Prof.ª Rachel Nigro 2014-1 FIL1820 Didática Especial de Filosofia rachel.nigro@gmail.com CRÉDITOS: 4 / 60 horas 2 feira - L 516 4 feira -

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular OPÇÃO I - LINGUA INGLESA Ano Lectivo 2013/2014

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular OPÇÃO I - LINGUA INGLESA Ano Lectivo 2013/2014 Programa da Unidade Curricular OPÇÃO I LINGUA INGLESA Ano Lectivo 203/204. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (º Ciclo) 2. Curso Relações Internacionais 3. Ciclo de Estudos º 4. Unidade Curricular

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DO JAZZ II Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DO JAZZ II Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DO JAZZ II Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Jazz e Música Moderna 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso null - null. Ênfase. Disciplina 0003029A - História da Comunicação

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso null - null. Ênfase. Disciplina 0003029A - História da Comunicação Curso null - null Ênfase Identificação Disciplina 0003029A - História da Comunicação Docente(s) Vinicius Martins Carrasco de Oliveria Unidade Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação Departamento

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ÉTICA Ano Lectivo 2013/2014

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ÉTICA Ano Lectivo 2013/2014 Programa da Unidade Curricular ÉTICA Ano Lectivo 2013/2014 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Marketing e Publicidade 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

Cadernos de Literatura em Tradução Normas para a elaboração de artigos, resenhas e traduções comentadas

Cadernos de Literatura em Tradução Normas para a elaboração de artigos, resenhas e traduções comentadas Cadernos de Literatura em Tradução Normas para a elaboração de artigos, resenhas e traduções comentadas Especificações gerais Fonte: Times New Roman Tamanho da fonte: 12 Margens: direita = 3 cm; esquerda

Leia mais

Universidade Federal de Ouro Preto

Universidade Federal de Ouro Preto RELAÇÃO DE DISCIPLINAS DA GRADE CURRICULAR SIGLA NOME DO CURSO COURSE NAME COURSE ACCREDITATIONS História History MEC Ordinance nº 102 of February 18 th, 1987, published on D.O.U on February 20 th, 1987

Leia mais

CURRICULUM VITAE. Graus Académicos

CURRICULUM VITAE. Graus Académicos 1 CURRICULUM VITAE Identificação Nome: João de Deus Santos Sàágua Nascido em: 24/02/1957, Lisboa Categoria Profissional: Professor Catedrático de Ciências da Comunicação Instituição onde exerce a actividade:

Leia mais

Livro de Estilo Como fazer um trabalho escrito - normas

Livro de Estilo Como fazer um trabalho escrito - normas LIVRO DE ESTILO Este documento é um instrumento de referência para a elaboração de qualquer trabalho escrito Livro de Estilo Como fazer um trabalho escrito - normas Livro de estilo_esa Preâmbulo O Livro

Leia mais

DIRETRIZES E MODELO DE ARTIGO PARA O COLÓQUIO DE MODA E O CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EM DESIGN E MODA

DIRETRIZES E MODELO DE ARTIGO PARA O COLÓQUIO DE MODA E O CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EM DESIGN E MODA 1 º Colóquio de Moda ª Edição Internacional º Congresso Brasileiro de Iniciação Científica em Design e Moda 201 DIRETRIZES E MODELO DE ARTIGO PARA O COLÓQUIO DE MODA E O CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

Leia mais

Guia de Apoio à Elaboração de um Trabalho Escrito

Guia de Apoio à Elaboração de um Trabalho Escrito Guia de Apoio à Elaboração de um Trabalho Escrito Trabalho Escrito Realizar um trabalho escrito é: selecionar um tema clarificá-lo tomar uma posição sobre o mesmo Para isso, deves utilizar bibliografia

Leia mais

EMENTA CONTÉUDO. 1. Justificação Epistêmica 1.1 O debate externismo/internismo acerca da justificação epistêmica 1.2 Confiabilismo e justificação

EMENTA CONTÉUDO. 1. Justificação Epistêmica 1.1 O debate externismo/internismo acerca da justificação epistêmica 1.2 Confiabilismo e justificação UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DE FILOSOFIA DISCIPLINA: TÓPICOS DE EPISTEMOLOGIA: REFLEXÃO E ENTENDIMENTO HORÁRIO: SEGUNDA-FEIRA, DAS 14 ÀS 18h - CARGA-HORÁRIA: 68 h EMENTA Em

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular DESIGN II Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular DESIGN II Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular DESIGN II Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Arquitectura e Artes (1º Ciclo) 2. Curso Design 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular DESIGN II (L5010) 5. Área

Leia mais

ORIENTAÇÃO PARA TRABALHOS ACADÊMICOS

ORIENTAÇÃO PARA TRABALHOS ACADÊMICOS ORIENTAÇÃO PARA TRABALHOS ACADÊMICOS Padrões Principais ð Resenha Crítica ð Folha de papel A4 branca, ou reciclada* ð Fonte Arial, ou Times New Roman ð Tamanho da fonte 12 ð Tamanho do Título fonte 14

Leia mais

Possibilidade relativa

Possibilidade relativa Page 1 of 7 criticanarede.com ISSN 1749-8457 30 de Setembro de 2003 Metafísica e lógica filosófica Possibilidade relativa Três concepções Desidério Murcho Segundo a concepção de Bob Hale (1997) e Ian McFetridge

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE MACAU RELAÇÕES ECONÓMICAS REGIONAIS

FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE MACAU RELAÇÕES ECONÓMICAS REGIONAIS FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE MACAU RELAÇÕES ECONÓMICAS REGIONAIS (Programa e bibliografia geral seleccionada) Revista em 05/11/2014 5.º Ano Ano Lectivo 2014/2015 Regente Rui Pedro de Carvalho

Leia mais

Fernando Correia. Principais atividades e funções atuais

Fernando Correia. Principais atividades e funções atuais 1 Fernando Correia Fernando António Pinheiro Correia nasceu em Coimbra em 1942. Jornalista. Docente universitário, com o grau de Professor Associado Convidado. Investigador em Sociologia, História e Socioeconomia

Leia mais

Disciplina: Tópicos em Linguística Aplicada: Metáfora, Metonímia e Blending na Língua e Cultura

Disciplina: Tópicos em Linguística Aplicada: Metáfora, Metonímia e Blending na Língua e Cultura Disciplina: Tópicos em Linguística Aplicada: Metáfora, Metonímia e Blending na Língua e Cultura Docente: Prof. Dr. Enrique Huelva Unternbäumen Semestre: 1/2015 Metáfora, metonímia e blending (integração

Leia mais

FICHA DE DISCIPLINAS: ANO LECTIVO DE 2008/09 SERVIÇO SOCIAL. Questões Avançadas em Serviço Social

FICHA DE DISCIPLINAS: ANO LECTIVO DE 2008/09 SERVIÇO SOCIAL. Questões Avançadas em Serviço Social FICHA DE DISCIPLINAS: ANO LECTIVO DE 2008/09 SERVIÇO SOCIAL Nome da disciplina Questões Avançadas em Serviço Social Ciclo de estudos 2º Equipa docente com breve resenha curricular dos docentes (1) Nº de

Leia mais

Título: Teoria do conhecimento histórico: Explicação, Compreensão e Narração

Título: Teoria do conhecimento histórico: Explicação, Compreensão e Narração Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Departamento de História Disciplina: FLH0401 Teoria da História II Profa. Dra. Sara Albieri Título: Teoria do conhecimento histórico: Explicação, Compreensão

Leia mais

Título do Artigo I ORIENTAÇÕES PARA O ARTIGO CIENTÍFICO. Nome do autor 1 Nome do autor 2

Título do Artigo I ORIENTAÇÕES PARA O ARTIGO CIENTÍFICO. Nome do autor 1 Nome do autor 2 I ORIENTAÇÕES PARA O ARTIGO CIENTÍFICO Título do Artigo Nome do autor 1 Nome do autor 2 Resumo: em português e em inglês, com no máximo 250 palavras cada, em fonte Times New Roman 11, e espaçamento entre

Leia mais

TEXTO PARA DISCUSSÃO N 328 REDES E POLARIZAÇÃO URBANA E FINANCEIRA: UMA EXPLORAÇÃO INICAL PARA O BRASIL

TEXTO PARA DISCUSSÃO N 328 REDES E POLARIZAÇÃO URBANA E FINANCEIRA: UMA EXPLORAÇÃO INICAL PARA O BRASIL TEXTO PARA DISCUSSÃO N 328 REDES E POLARIZAÇÃO URBANA E FINANCEIRA: UMA EXPLORAÇÃO INICAL PARA O BRASIL Marco Crocco Ricardo Machado Ruiz Anderson Cavalcante Março de 2008 Ficha catalográfica 333.73981

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ÉTICA PROFISSIONAL Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ÉTICA PROFISSIONAL Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular ÉTICA PROFISSIONAL Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Serviço Social (2º Ciclo) 2. Curso Mestrado em Serviço Social 3. Ciclo de Estudos 2º 4. Unidade Curricular ÉTICA

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DAS RELAÇÕES INTERNACIONAIS Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DAS RELAÇÕES INTERNACIONAIS Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DAS RELAÇÕES INTERNACIONAIS Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Relações Internacionais 3. Ciclo de Estudos

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular FINANÇAS PÚBLICAS Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular FINANÇAS PÚBLICAS Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular FINANÇAS PÚBLICAS Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Economia 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular FINANÇAS

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular MARKETING TURÍSTICO OPERACIONAL Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular MARKETING TURÍSTICO OPERACIONAL Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular MARKETING TURÍSTICO OPERACIONAL Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Turismo 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade

Leia mais

O TÍTULO DO TRABALHO DEVERÁ SER EM FONTE TIPO ARIAL 12, NEGRITO, CENTRALIZADO, ESPAÇO SIMPLES (ESPAÇAMENTO DE 1,0) SEM PONTO FINAL

O TÍTULO DO TRABALHO DEVERÁ SER EM FONTE TIPO ARIAL 12, NEGRITO, CENTRALIZADO, ESPAÇO SIMPLES (ESPAÇAMENTO DE 1,0) SEM PONTO FINAL O TÍTULO DO TRABALHO DEVERÁ SER EM FONTE TIPO ARIAL 12, NEGRITO, CENTRALIZADO, ESPAÇO SIMPLES (ESPAÇAMENTO DE 1,0) SEM PONTO FINAL Nome do autor principal (sigla da instituição a que pertence, entre parênteses)

Leia mais

TEORIAS DA PERSONALIDADE

TEORIAS DA PERSONALIDADE 1 Ano Lectivo 2010/11 Psicologia do Desporto e do Exercício PROGRAMA UNIDADE CURRICULAR TEORIAS DA PERSONALIDADE Instituto Politécnico de Santarém Escola Superior de Desporto de Rio Maior Anabela Vitorino

Leia mais

DESCRIÇÃO DA UNIDADE CURRICULAR CÓDIGO: CRÉDITOS ECTS: 5,0

DESCRIÇÃO DA UNIDADE CURRICULAR CÓDIGO: CRÉDITOS ECTS: 5,0 DESCRIÇÃO DA UNIDADE CURRICULAR Unidade Curricular: Gestão de Eventos Área Científica: Ciências da Comunicação CÓDIGO: CRÉDITOS ECTS: 5,0 CURSO: Comunicação e Relações Públicas Ano: 1º 2º 3º 4º Semestre:

Leia mais

Curso de MBA em Governança de Tecnologia da Informação

Curso de MBA em Governança de Tecnologia da Informação Curso de MBA em Governança de Tecnologia da Informação Trabalho de Conclusão de Curso Guia de Orientação Fortaleza CE, Julho de 2011 Curso MBA em Governança de TI Trabalho de Conclusão de Curso Guia de

Leia mais

(com Volodymyr Dubovyk) (eds.), Perceptions of NATO and the New Strategic Concept, Amesterdão, IOS Press, 2011, 120 pp. (ISBN: 978-1-60750-669-0).

(com Volodymyr Dubovyk) (eds.), Perceptions of NATO and the New Strategic Concept, Amesterdão, IOS Press, 2011, 120 pp. (ISBN: 978-1-60750-669-0). Luís Nuno Rodrigues é Doutorado em História Americana pela Universidade do Wisconsin e em História Moderna e Contemporânea (especialidade História das Relações Internacionais na Época Contemporânea) pelo

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular INGLÊS Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular INGLÊS Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular INGLÊS Ano Lectivo 205/206. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (º Ciclo) 2. Curso MARKETING 3. Ciclo de Estudos º 4. Unidade Curricular INGLÊS (V007) 5. Área

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PLANIFICAÇÃO ESTRATÉGICA DOS MEDIA Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PLANIFICAÇÃO ESTRATÉGICA DOS MEDIA Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular PLANIFICAÇÃO ESTRATÉGICA DOS MEDIA Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Marketing e Publicidade 3. Ciclo de Estudos

Leia mais

O título e subtítulo (quando houver) devem ser separados por dois pontos (:).

O título e subtítulo (quando houver) devem ser separados por dois pontos (:). VIII Jornada Ibmec de Iniciação Científica - 2013 Normas para submissão dos artigos Os autores devem ser cuidadosos com a apresentação técnica, com a sintaxe e a ortografia de seu texto, sob pena de recusa

Leia mais

EDITAL 001/2015 AJES/CURSO DE DIREITO III CONGRESSO INTERNACIONAL E I V SIMPÓSIO JURÍDICO O Direito e as Dinâmicas Contemporâneas

EDITAL 001/2015 AJES/CURSO DE DIREITO III CONGRESSO INTERNACIONAL E I V SIMPÓSIO JURÍDICO O Direito e as Dinâmicas Contemporâneas EDITAL 001/2015 AJES/CURSO DE DIREITO III CONGRESSO INTERNACIONAL E I V SIMPÓSIO JURÍDICO O Direito e as Dinâmicas Contemporâneas PARA ENVIO E APRESENTAÇÃO DE PAPER E ARTIGOS COMPLETOS O III Congresso

Leia mais

GUIÃO DE TRABALHOS DE PESQUISA

GUIÃO DE TRABALHOS DE PESQUISA GUIÃO DE TRABALHOS DE PESQUISA ORIENTAÇÕES PARA A ORGANIZAÇÃO E APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS DE PESQUISA O trabalho deverá conter os seguintes elementos: 1. Capa 2. Índice 3. Introdução 4. Desenvolvimento

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Disciplina: LINGUAGEM, DISCURSO E INSTITUIÇÕES DO SISTEMA Regente: Profa. Dra. Mônica da Silva Cruz Carga horária: 60h Número de créditos: 04 Semestre letivo: 2013.1 Datas: terças-feiras, das 14h30min

Leia mais

É obrigatório incluir resumos em português e em inglês em todos os textos

É obrigatório incluir resumos em português e em inglês em todos os textos É obrigatório incluir resumos em português e em inglês em todos os textos Serão aceites textos nos seguintes idiomas: PORTUGUÊS, ESPANHOL, INGLÊS e FRANCÊS A conferência Challenges 2013 admite a proposta

Leia mais

1ª Etapa: A Escolha do Tema

1ª Etapa: A Escolha do Tema O que é um trabalho escrito? Realizar um trabalho escrito é pegar num tema, clarificá-lo e tomar uma posição sobre o mesmo. Para isso, deve utilizar-se bibliografia adequada. Quando é pedido a um aluno

Leia mais

LINGUÍSTICA APLICADA AO ENSINO DE LÍNGUA ESTRANGEIRA

LINGUÍSTICA APLICADA AO ENSINO DE LÍNGUA ESTRANGEIRA SPADA, Nina. Linguística Aplicada ao Ensino de Língua Estrangeira: uma entrevista com Nina Spada. Revista Virtual de Estudos da Linguagem - ReVEL. Vol. 2, n. 2, 2004. Tradução de Gabriel de Ávila Othero.

Leia mais

Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos

Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos Padrão FEAD de normalização Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos Objetivo Visando padronizar os trabalhos científicos elaborados por alunos de nossa instituição Elaboramos este manual

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular COMPLEMENTOS DE INGLÊS Ano Lectivo 2012/2013

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular COMPLEMENTOS DE INGLÊS Ano Lectivo 2012/2013 Programa da Unidade Curricular COMPLEMENTOS DE INGLÊS Ano Lectivo 2012/2013 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Turismo 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

REGRAS DE APRESENTAÇÃO DE BIBLIOGRAFIA

REGRAS DE APRESENTAÇÃO DE BIBLIOGRAFIA ... REGRAS DE APRESENTAÇÃO DE BIBLIOGRAFIA... Existe uma grande diversidade de normas para apresentação de bibliografia em trabalhos científicos ou académicos. Por exemplo, os manuais da Universidade Aberta

Leia mais

Curriculum Vitae. Março de 2011. Maria Clara Loureiro Borges Paulino

Curriculum Vitae. Março de 2011. Maria Clara Loureiro Borges Paulino Curriculum Vitae Março de 2011 Maria Clara Loureiro Borges Paulino Nacionalidade Local de residência Portuguesa, Norte-Americana Porto, Portugal Telefone 351.965235579 e-mail paulino.mariaclara@gmail.com

Leia mais

Departamento de Ciências da Educação

Departamento de Ciências da Educação Departamento de Ciências da Educação 2010/2011 1º ciclo em Ciências da Educação Tecnologia e Inovação na Educação 1º ano 2º Semestre 7,5 ECTS Docente: Mestre Fernando Correia fcorreia@uma.pt Coordenador:

Leia mais

7 Referências bibliográficas

7 Referências bibliográficas 7 Referências bibliográficas ABREU, Rosane de Albuquerque.; NICOLACI-DA-COSTA, Ana Maria.; Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. A Internet na prática docente novos desafios e conflitos para

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE INSTITUTO DE LETRAS E ARTES CONCURSO PÚBLICO PROFESSOR ASSISTENTE EM LÍNGUA INGLESA. EDITAL No.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE INSTITUTO DE LETRAS E ARTES CONCURSO PÚBLICO PROFESSOR ASSISTENTE EM LÍNGUA INGLESA. EDITAL No. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE INSTITUTO DE LETRAS E ARTES CONCURSO PÚBLICO PROFESSOR ASSISTENTE EM LÍNGUA INGLESA EDITAL No. 011/2009 Dados para o Edital do Concurso para Professor Assistente na área

Leia mais

Fontes de Informação. Direito

Fontes de Informação. Direito Fontes de Informação Direito Ana Maria Neves Maranhão anamaria@dbd.puc-rio.br Edson Sousa Silva edson@dbd.puc-rio.br Divisão de Bibliotecas e Documentação Novembro/2009 BASES DE DADOS Conjunto de dados,

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular INGLÊS Ano Lectivo 2010/2011

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular INGLÊS Ano Lectivo 2010/2011 Programa da Unidade Curricular INGLÊS Ano Lectivo 2010/2011 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Políticas de Segurança 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular INGLÊS

Leia mais

Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico. Normas técnicas para elaboração Projetos de Pesquisa

Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico. Normas técnicas para elaboração Projetos de Pesquisa Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico Normas técnicas para elaboração Projetos de Pesquisa Ana Cláudia Moreira Melo Augusto Ricardo Andrighetto Flávio Bortolozzi Ivete Aparecida

Leia mais

Cognição e Aprendizagem em História e Ciências Sociais. Isabel Barca, Ana Catarina Simão, Júlia Castro, Carmo Barbosa, Marília

Cognição e Aprendizagem em História e Ciências Sociais. Isabel Barca, Ana Catarina Simão, Júlia Castro, Carmo Barbosa, Marília Projectos de investigação Cognição e Aprendizagem em História e Ciências Sociais Coordenador: Isabel Barca Equipa de investigação Isabel Barca, Ana Catarina Simão, Júlia Castro, Carmo Barbosa, Marília

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ÉTICA E FILOSOFIA POLÍTICA III 1º semestre de 2013 Disciplina Optativa Destinada: alunos de filosofia e de outros departamentos Código: FLF0463 Pré-requisito: FLF0113 e FLF0114 Prof. Alberto Ribeiro G.

Leia mais

Mestrado em Sociologia área de especialização em Desenvolvimento e Políticas Sociais Cidadania e Transformação Social Módulo de Sociologia Docente:

Mestrado em Sociologia área de especialização em Desenvolvimento e Políticas Sociais Cidadania e Transformação Social Módulo de Sociologia Docente: Ano Lectivo: 2007/2008 Curso: Mestrado em Sociologia área de especialização em Desenvolvimento e Políticas Sociais Unidade Curricular: Cidadania e Transformação Social Área Científica: Antropologia/Sociologia

Leia mais

Centro de Competência de Ciências Sociais. Departamento de Ciências da Educação. 1.º Ciclo em Educação Básica. Programa. Unidade Curricular

Centro de Competência de Ciências Sociais. Departamento de Ciências da Educação. 1.º Ciclo em Educação Básica. Programa. Unidade Curricular Centro de Competência de Ciências Sociais Departamento de Ciências da Educação 1.º Ciclo em Educação Básica Programa Unidade Curricular Teoria e Desenvolvimento Curricular Área Científica Educação Regente

Leia mais

FACULDADE DE BELAS-ARTES UNIVERSIDADE DE LISBOA

FACULDADE DE BELAS-ARTES UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE BELAS-ARTES UNIVERSIDADE DE LISBOA Programa CONCEPÇÃO DE AMBIENTES INTERACTIVOS 2008/2009 2.º Semestre 3.º ano Licenciatura em Arte Multimédia Regente: Professora Catedrática Doutora Sílvia

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular GESTÃO DO CONHECIMENTO Ano Lectivo 2012/2013

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular GESTÃO DO CONHECIMENTO Ano Lectivo 2012/2013 Programa da Unidade Curricular GESTÃO DO CONHECIMENTO Ano Lectivo 2012/2013 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (2º Ciclo) 2. Curso Mestrado em Gestão de Recursos Humanos e Análise Organizacional

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular. Unidade Curricular Teoria Media

Ficha de Unidade Curricular. Unidade Curricular Teoria Media Ficha de Unidade Curricular Unidade Curricular Teoria Media Área Científica - Estudos Críticos de Design Ciclo de Estudos 1º Ciclo Carácter: Obrigatória Semestre 3º Semestre ECTS - 3 Tempo de Trabalho

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular INGLÊS Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular INGLÊS Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular INGLÊS Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Marketing e Publicidade 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

REGRAS PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS

REGRAS PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS REGRAS PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS A Revista Ius Gentium é uma publicação anual do Curso de Direito (graduação e pós-graduação) da Faculdade Internacional de Curitiba, que visa: propiciar à comunidade

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio Administração Central Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Médio Etec Professora Nair Luccas Ribeiro Código: 156 Município: Teodoro Sampaio Área de conhecimento: Linguagens, Códigos e suas Tecnologias.

Leia mais

PROGRAMA DE METODOLOGIA DE ENSINO DE INGLÊS

PROGRAMA DE METODOLOGIA DE ENSINO DE INGLÊS PROGRAMA DE METODOLOGIA DE ENSINO DE INGLÊS 12ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Ficha Técnica Título Programa de Metodologia de Ensino de Inglês - 12ª Classe Formação de

Leia mais

SOCIOLOGIA OBJECTO E MÉTODO

SOCIOLOGIA OBJECTO E MÉTODO Ano Lectivo 2008/2009 SOCIOLOGIA OBJECTO E MÉTODO Cursos: Licenciatura em Sociologia e Licenciatura em Sociologia e Planeamento (1º ciclo) Unidade Curricular: Sociologia Objecto e Método Localização no

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Informação e comunicação CURSO: TÉCNICO EM MANUTENÇÃO E SUPORTE EM INFORMÁTICA FORMA/GRAU:( x )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DA ARTE MODERNA Ano Lectivo 2011/2012

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DA ARTE MODERNA Ano Lectivo 2011/2012 Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DA ARTE MODERNA Ano Lectivo 2011/2012 1. Unidade Orgânica Arquitectura e Artes (1º Ciclo) 2. Curso Arquitectura 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular HISTÓRIA

Leia mais

PROGRAMA DA DISCIPLINA

PROGRAMA DA DISCIPLINA UPE Campus Petrolina PROGRAMA DA DISCIPLINA Curso: Licenciatura em História Disciplina: Métodos e técnicas de pesquisa Histórica Carga Horária: 45h Teórica: 45h Prática: Semestre: 23.2 Professor: Reinaldo

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR DE COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL REGULAMENTO DE ACTIVIDADE PROFISSIONAL RELATÓRIO FINAL

INSTITUTO SUPERIOR DE COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL REGULAMENTO DE ACTIVIDADE PROFISSIONAL RELATÓRIO FINAL REGULAMENTO DE ACTIVIDADE PROFISSIONAL RELATÓRIO FINAL MESTRADO EM MARKETING ESTRATÉGICO MESTRADO EM COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL 1. Princípios Gerais O presente normativo tem por finalidade, possibilitar aos

Leia mais

FEMPAR FUNDAÇÃO ESCOLA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO PARANÁ NORMAS METODOLÓGICAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE ARTIGO

FEMPAR FUNDAÇÃO ESCOLA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO PARANÁ NORMAS METODOLÓGICAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE ARTIGO FEMPAR FUNDAÇÃO ESCOLA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO PARANÁ NORMAS METODOLÓGICAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE ARTIGO LONDRINA 2009 SUMÁRIO 1 ESTRUTURA DO ARTIGO CIENTÍFICO...01 1.1 ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS...01

Leia mais

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 2202D - Comunicação Social: Jornalismo. Ênfase. Disciplina 0003016A - Língua Inglesa I

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 2202D - Comunicação Social: Jornalismo. Ênfase. Disciplina 0003016A - Língua Inglesa I Curso 2202D - Comunicação Social: Jornalismo Ênfase Identificação Disciplina 0003016A - Língua Inglesa I Docente(s) Lucinéa Marcelino Villela Unidade Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação Departamento

Leia mais

Estrutura da Prova. Classificação Final

Estrutura da Prova. Classificação Final Estrutura da Prova 1. A Prova (P) é constituída por duas componentes: a) Cultura Geral e Expressão Escrita (CG) - esta parte (escrita) da prova é comum a todos os candidatos e vale 30% da classificação

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular OPÇÃO I - DIREITO PENAL MÉDICO Ano Lectivo 2011/2012

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular OPÇÃO I - DIREITO PENAL MÉDICO Ano Lectivo 2011/2012 UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA Programa da Unidade Curricular OPÇÃO I - DIREITO PENAL MÉDICO Ano Lectivo 2011/2012 1. Unidade Orgânica Direito (2º Ciclo) 2. Curso Mestrado em Direito 3. Ciclo de Estudos

Leia mais

ORIENTAÇÃO DE TCC CURSO: PROF(A):

ORIENTAÇÃO DE TCC CURSO: PROF(A): ORIENTAÇÃO DE TCC CURSO: PROF(A): MATRÍCUL A ALUNO (A) REUNI ÃO ORIENTAÇ ÕES TCC Entregue Corrigida Nota Assinatura do Orientador: Data: / / Assinatura do Orientador: Data: / / Assinatura do Orientador:

Leia mais

PROGRAMA DE METODOLOGIA DE ENSINO DE INGLÊS

PROGRAMA DE METODOLOGIA DE ENSINO DE INGLÊS PROGRAMA DE METODOLOGIA DE ENSINO DE INGLÊS 11ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Ficha Técnica Título Programa de Metodologia de Ensino de Inglês - 11ª Classe Formação de

Leia mais

Manual estilo Chicago

Manual estilo Chicago Manual estilo Chicago Chicago É o mais usado internacionalmente (também conhecido por Turabian Style) Este estilo permite utilizar dois tipos diferentes de referência: 1. Sistema nota de rodapé (estilo

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PSICOLOGIA DO CONSUMO Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PSICOLOGIA DO CONSUMO Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular PSICOLOGIA DO CONSUMO Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Marketing e Publicidade 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade

Leia mais