Tudo sobre o xxx Congresso. saúde para a cardiologia intervencionista são revelados. Métodos Adjuntos, Guarujá, 5 e 6 de outubro de 2007

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Tudo sobre o xxx Congresso. saúde para a cardiologia intervencionista são revelados. Métodos Adjuntos, Guarujá, 5 e 6 de outubro de 2007"

Transcrição

1 Publicação Trimestral da Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista Ano X Número 4 Outubro a Dezembro de 2007 Diretrizes SBC e SBHCI estão finalizadas! Missão Cumprida! I Diretriz de ICP e Métodos Adjuntos, Guarujá, 5 e 6 de outubro de 2007 I Diretriz de Centros de Treinamento e Qualificação Hospitalar, São Paulo, 1º de novembro de 2007 Tudo sobre o xxx Congresso Planos do Ministério da saúde para a cardiologia intervencionista são revelados por Alberto Beltrame 4Exclusivo: PRESIDENTES DO CFM E DA SBC FALAM AO JORNAL DA SBHCI

2 palavra do presidente E X P E D I E N T E SOCIEDADE BRASILEIRA DE HEMODINÂMICA E CARDIOLOGIA INTERVENCIONISTA GESTÃO Dr. Luiz Alberto Piva e Mattos Presidente Dr. Marcelo Antônio Cartaxo Queiroga Lopes Diretor Administrativo Dr. Hélio Roque Figueira Diretor Financeiro Dr. Pedro Alves Lemos Neto Diretor Científico Dr. Rogério Sarmento-Leite Diretor de Comunicação Dr. Luiz Antônio Gubolino Diretor de Qualidade Profissional Dr. José Antonio Marin-Neto Diretor de Educação Médica Continuada Dr. Marcos Antônio Marino Diretor de Intervenções Extracardíacas Dr. César A. Esteves Diretor de Intervenções em Cardiopatias Congênitas Dr. César Rocha Medeiros Dra. Luciana Constant Daher Dr. Marcelo de Freitas Santos Dr. Marcelo José Cantarelli Editores Acontece Comunicação e Notícias Projeto Jornalístico Norma Cabral da Silva Gerência Administrativa Débora Valejo Natália Mariotto Secretaria de Comunicação Giselle de Aguiar Pires Edição de Arte Tiragem: exemplares Rua Beira Rio, 45 - cjs. 71 e 74 Vila Olímpia - CEP São Paulo, SP - Fone: (11) Espaço do leitor A Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista ficará muito satisfeita em tê-lo como colaborador do Jornal da SBHCI. Ajudar a enriquecer nossa publicação é importante e simples. Basta enviar suas impressões e/ou sugestões para o ou, por carta, para a Rua Beira Rio, 45 cjs. 71 e 74 Vila Olímpia São Paulo SP, CEP , aos cuidados da Diretoria de Comunicação. Desde já agradecemos seu apoio. avanços e perspectivas 2007: Ano da Consolidação da Nova Administração 2008: Ano de Expansão Multiplicada na SBHCI E stamos chegando ao fim de mais um ano, o primeiro ano completo (de janeiro a dezembro) da atual Diretoria. Apesar dos expressivos avanços e consolidações, ainda resta muito a fazer. Quando assumimos a Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista (SBHCI), o objetivo primordial era retornar benfeitorias aos sócios, traduzidas por serviços ágeis, educação continuada, certificação qualificada e transparente, além de exercitar a defensoria e ampliar nossa abrangência profissional. Para tanto, modernizamos o estatuto social, nossa tábua de leis, efetuando profundas alterações, como jamais ocorrera desde sua criação. Assim, atendemos ao desejo da maioria dos associados, consolidando a renovação administrativa. Readequamos e modernizamos os recursos pessoais, ampliamos e multiplicamos os serviços de informática, e reforçamos os subsídios financeiros para a consolidação editorial da Revista Brasileira de Cardiologia Invasiva, nossa principal publicação. Fomentamos as áreas de atuação mais dedicadas e em conflito, como os procedimentos extracardíacos e a obtenção de imagens por métodos nãoinvasivos, assim como investimos na qualidade profissional, além de proporcionar oportunidades mais vibrantes e interativas para os parceiros da Sociedade. No final deste ano, podemos afirmar que os qualificativos descritos foram logrados com sucesso. Mas somente o julgamento dos sócios, quando do usufruto dos serviços e benfeitorias, poderá nos fornecer a análise crítica necessária, imparcial e plena. A SBHCI é formada por três pilares de sustentação, que devem ter sua complexidade aumentada e fortalecida pouco a pouco, ano após ano, administração após administração, de forma incansável e tenaz. Como pretendemos nos multiplicar em 2008? Com as ferramentas postas e ativas, é o momento de utilizá-las em sua plenitude, de colocarmos o giro das engrenagens no limite máximo. Vejamos nossos desafios: Educação Continuada 1. Ampliação do II Simpósio de Intervenção Extracardíaca, a ser realizado no Rio de Janeiro, RJ, em 7 e 8 de março de 2008, no Windsor Barra Hotel & Congressos, evento independente e que concentra a temática proposta. 2. Realização do I Simpósio de Intervenção Coronária Percutânea de Alta Complexidade com o foco dedicado ao intervencionista experiente e afeito a realização de casos complexos e para aqueles que desejam aprimorarano X - N o 4 - Outubro a Dezembro

3 2. Finalização do CENSO , fotografia que fornecerá dados concretos sobre a fortaleza societária. palavra do presidente União e trabalho: José Antônio Marin-Neto, Marcos Antônio Marino, Pedro Alves Lemos Neto, Marcelo Cartaxo Queiroga Lopes, Rogério Eduardo Gomes Sarmento-Leite, Luiz Alberto Piva e Mattos, Hélio Roque Figueira e Alexandre Schaan de Quadros se nestas técnicas, com efetivação de 10 casos ao vivo, dinâmico e ágil, com a confirmação da presença de Alain Cribier, Bernard Chevalier, Cindy Grines, Frans Van de Werf, Jacques Berland, Lino Patricio e Marie Claude Morice, entre outros, que acontecerá no Rio de Janeiro, RJ, em 6 e 7 de março de 2008, no Windsor Barra Hotel & Congressos. 3. Realização do XXX Congresso da SBHCI, que acontecerá em Recife, PE, de 18 a 20 junho de 2008, com o objetivo de otimizar ainda mais esse tradicional evento anual, concentrando a temática em dois dias, com cursos paralelos de acesso transradial (tomografia por múltiplos detectores, enfermagem e o tradicional curso de revisão) precedendo a prova. 4. Lançamento do Programa de Educação Continuada Regional, com a realização de evento da SBHCI direcionado à Cardiologia Clínica ao longo do primeiro semestre. Será efetivado nos eventos regionais da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), já confirmados na SOCESP, SOCERJ, SBC (Congresso Brasileiro em Curitiba), Gaúcho, Norte- Nordeste, Mineiro e Baiano. 5. Atualização constante por meio do Portal Eletrônico, com a divulgação de boletins quinzenais de conteúdo abrangente, técnico, gerencial e voltado para o cardiologista clínico, e de boletins extraordinários, elaborados por correspondentes enviados especialmente para reportar, em tempo real, os resultados mais significativos dos grandes eventos da Cardiologia internacional. 6. Crescimento e consolidação do conteúdo original da Revista Brasileira de Cardiologia Invasiva, em quantidade e qualidade. Qualidade Profissional 1. Finalização e publicação, até o final do primeiro trimestre de 2008, das duas diretrizes pivôs societárias, I Diretriz de Intervenção Coronária Percutânea e Métodos Adjuntos de Diagnóstico da SBC e SBHCI e Diretriz de Certificação e Qualificação da Cardiologia Intervencionista, sob os auspícios da SBC. 3. Ampliação e diversificação da prova teórica de certificação em nossa área de atuação. A análise critica das nossas atividades e da atuação gerencial é exercida diariamente, impiedosa diante dos erros e na busca de acertos, correções e criação de novas oportunidades cientificas, profissionais e administrativas. A liderança se exercita diariamente. A postura precisa ser verificada constantemente e deve ser coerente, fundamentada e imparcial. Muito mais que carisma, criatividade e capacidade gerencial, o maior exemplo que um líder pode transmitir a sua equipe é a paixão, sentimento multiplicador e agregador, essencial em tudo o que fazemos em nossas vidas. Sou um apaixonado pela vida e, mais do nunca, por nossa Sociedade, e é assim que procuro exercer o cargo gerencial a mim delegado. Em nome da atual Diretoria da SBHCI, desejo a todos um fim de ano de tranqüilidade, de encontros e de reunião com aqueles que nos são caros, com votos de que a saúde e o sucesso continuem a nos acompanhar e de que o entusiasmo renovado perdure pelos próximos doze meses. Tenham certeza de que, juntos, seremos bem-sucedidos em mais essa nova jornada! Luiz Alberto Mattos Presidente Jornal da SBHCI

4 O QUE VEM POR AÍ XXX Congresso da SBHCI Luiz Alberto Mattos* e Edgar G. Victor** Após o encerramento do bem-sucedido evento de Brasília, em 2007, a Comissão Central e a Administração da SBHCI se reuniram imediatamente para efetivar a devida análise crítica, avaliando minuciosamente todas as atividades realizadas, acrescentando a ela as opiniões de colegas e parceiros da indústria. Essa avaliação do evento, imparcial, profunda e necessária para aprimorá-lo ainda mais, acatou a opinião desde os membros da assessoria de eventos até os convidados internacionais e o conteúdo temático das diversas atividades. Assim, desde já informamos as alterações, que têm por objetivo atender às solicitações dos colegas e dos parceiros, além de corrigir incorreções e imperfeições documentadas. Auditórios e salas de trabalho O Centro de Convenções de Olinda (CECON) disponibilizará três auditórios em formato de anfiteatro, de localização contígua, isto é, lado a lado, sendo um com capacidade para 400 pessoas (Beberibe) e dois para 210 pessoas cada (Brum e Ribeira). O auditório maior será utilizado como auditório central do evento e um dos auditórios compactos será utilizado para a exposição do conteúdo programático das doenças cardíacas adquiridas e abordagem da Cardiologia Intervencionista. O outro auditório menor estará reservado ao Departamento de Enfermagem da SBHCI. Na área de exposição serão montadas diversas salas com até 100 lugares, para abrigar a Diretoria de Intervenção em Cardiopatias Congênitas, simuladores diversos, a Diretoria de Comunicação e a Diretoria de Qualidade Profissional, além do Curso de Tomografia por Meio de Múltiplos Detectores e o inédito Curso de Medicina Baseada em Evidências para a Prática da Cardiologia Intervencionista. Área de exposição Os parceiros da indústria estarão Recife à noite: pura magia acomodados em ampla área de exposição, com ar condicionado central, pé direito elevado e amplos corredores de circulação, proporcionando o que existe de melhor em um centro de convenções. O acesso à Internet será pleno e sem fio (Wi Fi). VII Curso de Revisão em Cardiologia Intervencionista Será realizado em 18 de junho, no CECON, com conteúdo concentrado, das 8h às 18h. A prova teórica para obtenção do Certificado de Área de Atuação em Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista está agendada para o dia 19 de junho de 2008, das 8 às 12 horas, em sala específica do CECON, distante o bastante da área de exposição e dos auditórios, para proporcionar condições de concentração para os candidatos. Os recursos de praxe, após a prova, também serão executados no recinto do CECON. A abertura do edital está prevista para meados de maio, como já é tradicional. Abertura oficial A abertura oficial, agendada para o Auditório Beberibe, no dia 18 de junho, a partir das 19 horas, contará com a presença de autoridades políticas e do meio médico, e nessa ocasião haverá entrega de homenagens e realização de show musical. Simpósios-satélite Atendendo a pedidos da audiência, foram eliminados os horários de café da manhã, porém foi mantida a regra que impede a sobreposição temática de eventos dedicados dos parceiros da indústria, discorrendo somente acerca dos dispositivos coronários, as endopróteses. Assim, nos três auditórios disponíveis, foram ofertados dois horários dedicados, dia 19 de junho das 12h às 14h e das 16h30 às 18h30, e no horário do almoço, novamente no dia 20 de junho. Já estão confirmados eventos das companhias Bioassist, Biotronik, Boston Scientific, CMS, Cordis, Medtronic e Terumo. Cursos dedicados Serão oferecidos três cursos, além da grade tradicional do evento: a. Intervenção Coronária Percutânea por Meio da Técnica Transradial Coordenado pelo dr. André Labrunie (PR), será composto de simpósio, almoço e acesso aos simuladores, atividades desenvolvidas nos dias 19 e 20 de junho de ano X - N o 4 - Outubro a Dezembro

5 b. Tomografia Coronária com Múltiplos Detectores Ocorrerá em parceria com o GERT/SBC, novamente sob a coordenação dos drs. Carlos Rochitte (SP) e Ibraim Pinto (SP), em associação com o dr. Marcelo Freitas Santos (PR). Terá cursos teóricos e simuladores, nos dias 19 e 20 de junho de c. Enfermagem Coordenado pela responsável pelo Departamento de Enfermagem, enfermeira Simone Fantin, acontecerá em 18 de junho de Grade científica O conteúdo central do evento será disponibilizado para a audiência durante dois dias somente (19 e 20 de junho) em dois auditórios, das 8h30 às 12 horas e das 14 às 16 horas. Serão oito módulos que incluirão conferências, controvérsias, apresentação dos melhores temas livres e discussão interativa dos casos filmados nos hospitais do Recife. No auditório de Intervenção em Cardiopatias congênitas, coordenado por seu diretor, dr. César Augusto Esteves (SP), os casos serão efetivados ao vivo, transmitidos do IMIP do Recife, PE. Os casos filmados estarão sob a coordenação dos drs. Wilson A. Pimentel (SP) e Ricardo Pontes de Miranda (PE). Submissão de temas livres para o XXX Congresso da SBHCI Fernando Devito* Já se aproxima a data de início da submissão dos temas livres para o XXX Congresso da Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista (SBHCI), que será realizado no Recife, PE, de 18 a 20 de junho de A Comissão Científica tem se organizado no sentido de procurar realizar mais um memorável evento científico da Cardiologia Intervencionista brasileira. Essa é uma excelente oportunidade anual de convívio social, de atualização continuada e de conhecimento das atividades relacionadas à Cardiologia Intervencionista, incluindo questões particulares de cada região de nosso País. Nesse contexto, sua contribuição, com o envio de trabalhos científicos originais, é da maior relevância, marco diferencial de que dispõe a SBHCI. Convidamos todos a se agendar e, a partir de 3 de dezembro, enviar o que existe de melhor em sua produção científica, única e exclusivamente por meio do endereço eletrônico www. congressosbhci.com.br/2008. O período de submissão dos temas livres se encerrará impreterivelmente em 9 de março de 2008, permitindo, assim, tempo hábil para o julgamento e a seleção dos trabalhos de maior destaque, que serão apresentados durante o Congresso. O formato totalmente eletrônico é uma conquista definitiva, garantindo julgamento transparente e imparcial. Com o sucesso da iniciativa do último Congresso, em que foram premiados os onze melhores trabalhos originais, sinalização de incentivo da SBHCI aos pesquisadores intervencionistas, esperamos contar, nesta edição, com um número ainda maior de contribuições originais. As premiações, ampliadas para os quinze melhores trabalhos originais, incluem viagens a eventos e congressos internacionais de Cardiologia. Dez dessas premiações serão destinadas aos melhores trabalhos na categoria oral e cinco, às melhores pesquisas na categoria pôster. As apresentações em formato oral serão integradas ao conteúdo programático do Congresso, mescladas às conferências e aos casos clínicos, permitindo maior destaque à contribuição científica original brasileira. Todos os trabalhos premiados deverão obrigatoriamente ser submetidos à Revista Brasileira de Cardiologia Invasiva, em formato de artigo original. Reiteramos nosso convite a todos para que enviem suas pesquisas originais para o XXX Congresso da SBHCI, confiando no contínuo desenvolvimento científico de nossa Sociedade. * Cardiologista intervencionista Catanduva, SP O QUE VEM POR AÍ Encerramento As atividades científicas e a exposição dos parceiros da indústria serão encerradas às 16 horas do dia 20 de junho, permitindo para alguns, caso necessitem, o retorno a seus domicílios no mesmo dia e para outros, afortunados, que desfrutem de um final de semana certamente excepcional no magnífico litoral de Pernambuco. Desejamos a todos um ótimo e pacífi- co fim de 2007 e que, diante de todos os nossos esforços, nos contemplem com sua audiência assídua, maciça e participativa nas atividades de nosso próximo congresso anual, que atinge, no Recife, sua maturidade plena, com 30 edições marcantes. Enfatizamos que as pré-inscrições, oferecendo preços antecipados reduzidos e o conforto da entrega do material do congresso já na chegada ao CECON, se iniciará em 1º de dezembro. Vamos em frente! * Presidente da SBHCI ** Presidente do XXX Congresso da SBHCI Convidados internacionais confirmados Emerson Perin Houston, Estados Unidos Evan M. Zahn Miami, Estados Unidos James Ferguson Houston, Estados Unidos Lino Patricio Lisboa, Portugal Pedro Canas Lisboa, Portugal Shakeel A. Qureshi Londres, Inglaterra Shigeru Saito Tóquio, Japão Spencer King III Atlanta, Estados Unidos Thierry Lefevre Massy, França SOCIEDADE BRASILEIRA DE HEMODINÂMICA E CARDIOLOGIA INTERVENCIONISTA Presidente: Edgar G. Victor(PE) Local - CECON Centro de Convenções de Olinda Recife, PE Data -18 a 20 de junho de 2008 Secretaria Executiva - Factos Promoção, Marketing e Eventos. Rua Ernesto de Paula Santos, 1368 salas 603/604 - Boa Viagem - CEP Recife, PE Fones: (81) / com Luciana Corrêa Fax: (81) Montagem - Expor Eventos & Montagens - Rua Severino Pereira, 348 Salgadinho - CEP Olinda, PE - Fone: (81) com Fátima Emerenciano ou Avany Emerenciano - Jornal da SBHCI

6 TURISMO Recife: charme, beleza e história na sede do XXX Congresso da SBHCI Da Redação Sede do XXX Congresso da Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista, Recife segue ostentando o status de uma das cidades mais belas e mais visitadas do Nordeste. Já contabilizando 470 anos, a capital de Pernambuco é merecedora também do título de Veneza Brasileira, em virtude da quantidade de pontes espalhadas em todas as suas regiões. No Recife, o sol que brilha intensamente o ano inteiro é garantia de deliciosos passeios, com atrações para todos os gostos: igrejas, feiras de artesanato, fortes, praias paradisíacas, casarões, museus, antigos monumentos e arquitetura moderna. É, enfim, uma cidade onde a diversidade e os encantos naturais caminham juntos. O maior centro cultural, de lazer e de serviços da região nordestina está encravado em sua área central. Outro atrativo é a saborosa gastronomia regional, irresistível ao paladar tanto dos turistas como dos nativos. A infra-estrutura é muito boa, atendendo adequadamente os visitantes de todos os pontos do mundo. São hotéis, restaurantes, casas noturnas, agências de viagens, aeroporto internacional, porto, ano X - N o 4 - Outubro a Dezembro

7 Características da arquitetura revelam a influência européia trazida pelos imigrantes holandeses Nos bairros de Santo Antônio e São José, encontram-se alguns conjuntos homogêneos de edificações e vários monumentos dos séculos XVIII e XIX e do início do século XX. Juntos, concentram 24 edifícios de riqueza histórico-cultural, dos quais 16 são construções religiosas, 4 são exemplares da arquitetura civil, 3 representam a arquitetura oficial, e um representa a arquitetura militar. TURISMO terminal rodoviário, shoppings e mais uma série de entretenimentos. Sua população, caracterizada pela miscigenação, é formada por negros e índios, além de ter um toque europeu, resultado da colonização holandesa. Com o som e a alegria dos nativos, extremamente hospitaleiros e animados, é difícil não se encantar com esse pedaço do paraíso na Terra. PRAias - São 8,6 quilômetros de extensão de litoral. Em sua costa há inúmeros recifes de coral, o que, aliás, deu origem ao nome da cidade. Começar bem um passeio por Recife é fácil. Uma boa opção é visitar a belíssima praia de Boa Viagem, a mais famosa e tradicional da cidade. Com uma coloração incrível, os recifes de coral são divisores das águas. Ao redor, coqueiros e palhoças de coco verde. Na orla, edifícios magníficos completam o esplendor da praia. E suas piscinas naturais garantem um show à parte. Seguindo mais ao sul, um pouco afastadas do centro, estão as praias de Gaibú e Pedra do Xaréu. Nas proximidades, a praia de Calhetas, com suas águas mornas, excelente para quem quer passar o dia repousando sob o calor do sol. Mais à frente, o visitante encontra as praias de Tamandaré e Carneiros, esta última muito elogiada por seus frondosos coqueiros. BaiRRos - O Terminal Marítimo de Passageiros, na Praça do Marco Zero, é o portão de entrada dos navios de turistas em cruzeiros. Chegando lá, logo se tem contato com as produções artísticas e culturais da cidade na feirinha de artesanato. Hoje passando por grande restauração, foi graças ao porto que essa região em particular se expandiu. Território conhecido por suas atrações, oferece diversão em seus bares, casas noturnas e restaurantes de qualidade. ARTE - A Cerâmica Brennand, do artista Francisco Brennand, é um espaço único no mundo. Segundo Jorge Amado, o saudoso escritor baiano: É o único ele e somente ele artista brasileiro de lugar assegurado no clube dos principais da arte contemporânea. Tão importante que sozinho proclama a universalidade da arte brasileira. Para quem gosta de música, uma das danças típicas do Estado do Pernambuco é o maracatu. Quem deseja assistir aos grupos da região deve se informar com antecedência. Em geral, as apresentações se intensificam a partir da alta tempo rada e nas proximidades do Carnaval e de outras festas populares. Galo da Madrugada, o maior bloco carnavalesco do mundo, arrasta foliões no centro do Recife Jornal da SBHCI

8 TURISMO Culinária - A gastronomia local se destaca pela imensa quantidade de frutos do mar. São saborosas receitas à base de peixes e crustáceos, como caranguejo, guaiamum, camarão, lagosta, lula e mariscos, entre outros. Recife possui ainda uma extensa e diversificada lista de restaurantes de diferentes especialidades, Instituto Ricardo Brennand: referência em roteiro cultural do Recife O Instituto Ricardo Brennand, localizado no bairro da Várzea, é um complexo cultural formado por museu-castelo, pinacoteca, biblioteca e jardins. Fundado em setembro de 2002 pelo colecionador pernambucano Ricardo Brennand, já se destaca no cenário nacional como importante centro de cultura, com público de mais de 860 mil visitantes até os dias atuais. O castelo reúne a mais importante coleção de armas do Brasil, composta por canivetes, estiletes, adagas, clavas, lanças e espadas, com destaque para a coleção de armaduras do século XVI. Quadros de orientalistas, tapeçarias, esculturas e vitrais completam o acervo. A pinacoteca abriga a maior coleção particular do pintor holandês Frans Post, que chegou ao Brasil com a comitiva de Maurício de Nassau ( ). Também podem ser encontradas as exposições Paisagens Brasileiras do Século XIX e O Julgamento de Fouquet, esta última com bonecos de cera em tamanho original. A biblioteca conta com mais de 45 mil exemplares, sendo utilizada inclusive por pesquisadores do Brasil e do exterior. Os jardins, com esculturas que remontam à mitologia grega, são um espetáculo imperdível para os visitantes. Voltado à preservação da arte e da cultura com ênfase no período Brasil-Holandês, o Instituto Ricardo Brennand tem, como uma de suas prioridades, programas educacionais destinados a crianças e jovens. que atraem grandes chefs da culinária tanto nacional como internacional. Opções - Como bom pernambucano, conhecedor dos apelos da terra, o presidente do XXX Congresso da SBHCI, dr. Edgar Guimarães Victor, indica outras opções turísticas para enriquecer a programação social dos congressistas. Conhecer o artesanato de couro ou de barro, em Caruaru, a 130 quilômetros do Recife, e as gravuras do mestre J. Borges, em Bezerros, pouco antes de Caruaru, são alternativas bem interessantes. Há ainda lindas praias menos conhecidas no litoral sul, como Serrambi e Tamandaré, outras mais próximas do centro, a exemplo de Itamaracá e Maria Farinha, e também no litoral norte. Por fim, nosso turismo urbano é riquíssimo, seja no Recife ou em Olinda, com igrejas, museus, mercados populares, estúdios de pintura e tapeçaria. E mais: dos hotéis da orla, basta atravessar a avenida, pisar na areia branca e se esbaldar na transparente água morna. EVENTOS 2008 I Simpósio de Intervenção Coronária Percutânea de Alta Complexidade e II Simpósio de Intervenção Extracardíaca da SBHCI Data: 6 a 8 março de 2008 Local: Windsor Barra Hotel & Congressos Rio de Janeiro, RJ Informações: (11) st Annual Cabo Interventional Summit: A Meeting of the Americas Data: 17 a 21 de março de 2008 Local: Cabo San Lucas, México Informações: SCAI Annual Scientific Sessions in Partnership with ACC i2 Summit! Data: 29 de março a 1º de abril de 2008 Local: Chicago, Estados Unidos Informações: World Congress of Cardiology Data: 18 a 21 de maio de 2008 Local: Buenos Aires, Argentina Informações: XXX Congresso da SBHCI XIII Jornada Brasileira de Enfermagem em Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista SBHCI Data: 18 a 20 de junho de 2008 Local: Centro de Convenções de Olinda - Recife, PE Informações: (11) ano X - N o 4 - Outubro a Dezembro ANU 1319.indd 1 6/11/ :25:18

9 I Diretriz de Intervenção Coronária Percutânea e Métodos Adjuntos de Diagnóstico da SBC e SBHCI Luiz Alberto Mattos* PROTOCOLOS Nos dias 5 e 6 de outubro de 2007 concluímos uma tarefa única, muito necessária, e que certamente será balizadora da prática clínica da Cardiologia Intervencionista brasileira. Durante esses dois dias estiveram reunidos no Casa Grande Hotel, no Guarujá (SP), 51 colegas cardiologistas e cardiologistas intervencionistas, que finalizaram e homologaram as recomendações para a redação da I Diretriz de Intervenção Coronária Percutânea e Métodos Adjuntos de Diagnóstico da SBC e SBHCI. O trabalho cooperado, que reuniu um grupo expressivo de colegas, federativo, representativo e qualificado, unindo quatro gerações de intervencionistas brasileiros, é inédito, histórico e será marcante. O documento gerado, que apresenta os pareceres da Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista (SBHCI) e da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), abrange desde a manifestação clínica mais estável até a angina aos esforços e o infarto agudo do miocárdio, abordando todos os subgrupos clínicos e angiográficos mais representativos, além de discorrer com detalhe sobre os stents farmacológicos, seus modelos, suas variações e sua devida estratificação. Além disso, os métodos de diagnóstico, principalmente a aplicação do ultrasom intracoronário, foram devidamente homologados, com base nas evidências científicas existentes. Durante os trabalhos, foram discutidos os principais detalhes da especialidade Após conclusão, Comissão de Redação trabalha para a publicação da diretriz O evento foi iniciado com a conferência do dr. Álvaro Avezum (SP), atual diretor do FUNCOR-SBC e Diretor Científico do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, de São Paulo (SP), que apresentou os fundamentos e as aplicações da Medicina Baseada em Evidências, causando grande impacto inicial e despertando o interesse dos intervencionistas. Ao final do primeiro dia de trabalhos, o colóquio coordenado pelos drs. Gilson Feitosa (BA), Anis Rassi Jr. (GO) e Jorge Ilha Guimarães (RS), presidente futuro da SBC, atraiu e despertou o interesse dos presentes, mesmo após um longo dia de discussões e análise dos diversos estudos existentes, pavimentando o caminho e a postura necessários para a reunião do dia seguinte, uma assembléia presencial, que homologou as mais diversas recomendações. A assembléia histórica, que buscou a maioria agregadora, foi consensual, evitando divisões ou disputas. O ambiente foi de grande cordialidade, proporcionando amplo convívio social, emoldurado por dias ensolarados, frescos e agradáveis na praia da Enseada, no Guarujá, na mesma sede histórica de nosso primeiro congresso independente, em 1976, o Casa Grande Hotel, sempre renovado, que é o que desejamos para nossa Sociedade. Somente tenho a agradecer a dedicação e o esforço, irrestrito e comprometido, de todos os envolvidos, demonstrando que nosso desejo de fortalecimento foi obtido, com grande êxito, divulgando a verdade imparcial, que apenas adiciona e enriquece. Com certeza um avanço muito consistente foi dado, que culminou nesses dois dias de intenso trabalho. Agradeço também o apoio irrestrito da SBC, representada por ilustres e reconhecidos colegas, como o prof. Gilson Feitosa e os drs. Jorge Ilha Guimarães e Anis Rassi Jr. A expectativa da Comissão de Redação está voltada para a finalização do documento, para a revisão pelos pares envolvidos e para o encaminhamento aos Arquivos Brasileiros de Cardiologia e à Revista Brasileira de Cardiologia Invasiva até meados de novembro, com publicação prevista para os primeiros meses de Missão cumprida. * Presidente da SBHCI Jornal da SBHCI

10 ATUALIZAÇÃO I Simpósio de ICP de Alta Complexidade da SBHCI 2008 Luiz Alberto Mattos* A administração da Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista (SBHCI) amplia a oferta de Educação Continuada. Nosso Congresso anual cresce em complexidade, o que exige temática ampla. Seu foco múltiplo vai desde o curso de revisão à efetivação da prova anual para a obtenção do Certificado de Área de Atuação dedicado àqueles mais jovens que estão ingressando no mercado de trabalho. Passa pela apresentação de pesquisas nacionais, por meio de temas livres, pela abordagem dos diversos temas que envolvem a crescente complexidade relacionada à Cardiologia Intervencionista, das válvulas percutâneas aos novos stents coronários, e pela presença cada mais vez marcante do Departamento de Enfermagem e de Técnicos em Cardiologia Intervencionista. Realizamos, em 2007, o I Simpósio de Intervenção Extracardíaca, focado somente em procedimentos no leito vascular. O evento foi lançado com sucesso, totalizando pouco mais de 200 inscritos. Para 2008, ampliaremos as possibilidades de Educação Continuada para os sócios da SBHCI, oferecendo temas ainda mais dedicados e específicos. Entre 6 e 8 de março de 2008, realizaremos dois eventos simultâneos no novíssimo Windsor Barra Hotel & Congressos, localizado na Barra da Tijuca, na cidade do Rio de Janeiro, em pleno verão carioca. Nos dias 7 e 8 de março, teremos o II Simpósio de Intervenção Extracardíaca da SBHCI, sob a coordenação dos drs. Marcos Marino (MG), Antonio Carlos Kambara (SP), Ari Mandil (MG) e Marco Wainstein (RS). Merece ênfase também, até em virtude da otimista expectativa, o I Simpósio de ICP de Alta Complexidade da SBHCI, nos dias 6 e 7 de março, com o foco dedicado ao intervencionista experiente e afeito a realização de casos complexos, para aqueles que desejam aprimorar-se nestas técnicas. Com efetivação de dez casos ao vivo, dinâmico e ágil, o evento já tem a confirmação da presença de Alain Cribier, Bernard Chevalier, Cindy Grines, Frans Van de Werf, Jacques Berland, Lino Patricio e Marie Claude Morice entre outros. Esse novo evento tem por objetivo o aprimoramento da prática clínica do cardiologista intervencionista mais experiente, afeito à realização de procedimentos em pacientes com complexidade e risco crescentes, decorrentes da prevalência e da morbidade progressivas da doença arterial coronária, cada vez mais insidiosa e de apresentação longeva. O avanço marcante dos novos dispositivos coronários tem logrado direcionar aos nossos sócios pacientes portadores de variáveis angiográficas mais e mais complexas. Esse evento será mais concentrado na prática e na discussão de casos ao vivo, transmitidos da Clínica São Vicente (RJ), com palestras objetivas e conclusivas sobre o estado-da-arte nos limites existentes da prática da Marcos Marino* Cardiologia Intervencionista, como bifurcações coronárias, oclusões crônicas, multivasculares complexos, diabéticos e submetidos a cirurgia prévia. A abordagem abarcará ainda as síndromes coronárias agudas. A elaboração do programa científico, enxuto, bastante prático e desenvolvido em quatro módulos com grande interatividade, foi fruto de trabalho conjunto com a Diretoria Científica da SBHCI. Agende-se desde já. Usufrua as belezas naturais e o clima de relaxamento do Rio de Janeiro, concentrados em um moderno hotel cinco estrelas. É uma possibilidade imperdível de ampliar e renovar seus conhecimentos na intervenção coronária percutânea de alta complexidade e procedimentos vasculares. Contamos com você em mais essa iniciativa pioneira da administração 2006/2009 da SBHCI. Maiores informações podem ser obtidas com a Secretaria Executiva do evento. * Presidente da SBHCI Rio de Janeiro vos aguarda Temos a forte convicção de que duplicaremos o número de participantes, chegando a cerca de 500 pessoas. O compartilhamento, a criação e a finalização de diretrizes normativas para qualificação e treinamento de profissionais afeitos a essas técnicas, promovem imenso fomento a programas de educação continuada com esses objetivos. O evento terá início no dia 6 de março, com acesso a simuladores eletrônicos e complementação do curso virtual de 2007, e seguirá pleno, em um dia e meio de conteúdo programático intenso e variado, nos dias 7 e 8 de março, com encerramento previsto para as 14 horas do sábado, dia 8 de março. Estão confirmadas as presenças dos seguintes destacados convidados internacionais: Christopher Cates (Estados Unidos) e Robert Bersin (Estados Unidos). O Simpósio compreenderá conferências e debates, com foco na discussão interativa de casos clínicos práticos, editados e didáticos. Dois simpósios-satélite estão confirmados. Na sexta-feira, dia 7, sob os auspícios da Cordis, e no sábado, dia 8, patrocinado pela Biotronik. A área de exposição que será ofertada aos parceiros é ainda maior que a de 2007, no que se refere tanto à área útil como à sua disposição. Localizada dentro de um hotel recéminaugurado, com centro de exposição idealizado para eventos desse porte, cota com a mais moderna infra-estrutura, ancorada por 300 habitações com padrão cinco estrelas, emoldurada pela praia da Barra da Tijuca e seu longo e agradável calçadão. Um evento que se fortalece, em qualidade e ensino. * Diretor de Intervenções Extracardíacas SBHCI, MG ano X - N o 4 - Outubro a Dezembro

11 RIO DE JANEIRO, 2008 II Simpósio de Intervenções Extracardíacas acontece em março Ari Mandil* A Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista (SBHCI) promoverá, nos dias 7 e 8 de março de 2008, o II Simpósio de Intervenções Extracardíacas, no Windsor Barra Hotel & Congressos, no Rio de Janeiro. Sob a coordenação da Diretoria de Intervenções Extracardíacas, encabeçada pelo dr. Marcos Marino, com a colaboração dos drs. Marco Waistein, Antonio Kambara, Newton Stadler e Ari Mandil, o programa incluirá a apresentação de casos editados, dando ênfase às indicações clínicas e às técnicas empregadas. Vários procedimentos merecerão destaque, entre eles as intervenções carotídeas, renais e da aorta. No ano passado, 216 médicos estiveram presentes ao evento, garantindo amplo sucesso ao Simpósio, que também contou com a participação de vários convidados internacionais. Com isso, tornou-se um evento ordinário na agenda da SBHCI, atendendo ao justo clamor de parte expressiva dos associados. A próxima edição, assim como aconteceu na anterior, contará com o apoio da Sociedade Norte-americana de Cardiologia Intervencionista (SCAI), estando já confirmada a participação de seus principais diretores e profissionais. Seguindo a tendência mundial, a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) tem se mostrado sensível ao caráter global da doença aterosclerótica, sabendo tratarse de doença de expressão sistêmica. Cada vez mais o cardiologista clínico tem investigado o acometimento da aterosclerose em território extracoronariano, pois a descoberta da doença, até mesmo em caráter subclínico, tem valor prognóstico. Determina mudanças terapêuticas fundamentais, já que o paciente portador de aterosclerose extracoronariana tem como suas principais complicações o infarto agudo do miocárdio e o acidente vascular cerebral. O cardiologista intervencionista tem, ao longo das últimas décadas, liderado as pesquisas e os ensaios clínicos sobre o tratamento percutâneo das obstruções ateroscleróticas em território coronariano e transferido esses conhecimentos para o extracoronariano. Os conhecimentos clínicos e técnicos para o tratamento das obstruções coronarianas facilitam muito ao cardiologista intervencionista a compreensão das conseqüências clínicas do acometimento dessas obstruções em outros territórios. Também facilitam a aplicação das técnicas a maioria delas derivada da intervenção coronariana para o tratamento. O Simpósio será de extrema relevância para a atualização sobre os últimos avanços tecnológicos e os resultados dos mais recentes ensaios clínicos, bem como para o estímulo ao cardiologista que deseja iniciar um programa de intervenção extracardíaca em seu Serviço. Parabenizo a Diretoria da SBHCI pela manutenção dessa iniciativa, que certamente apresentará resultados profícuos com profundos desdobramentos no futuro de nossa prática. * Cardiologista intervencionista dos hospitais Lifecenter e Felício Rocho Belo Horizonte, MG ATUALIZAÇÃO I Simpósio de ICP de Alta Complexidade da SBHCI 6 e 7 de março de 2008 Diretores: Bernard Valeix e Marie-Claude Morice (FR) Luiz A. Mattos e Pedro Lemos (BR) Local: Windsor Barra Hotel & Congressos Avenida Sernambetiba, Barra da Tijuca CEP Rio de Janeiro, RJ - Fone: (21) Secretaria Executiva: Ascon Congressos - Contato: Glória Freitas Avenida Marquês de São Vicente, 121 Barra Funda CEP São Paulo, SP - Fone: (11) II Simpósio de Intervenção Extracardíaca da SBHCI 7 e 8 de março de 2008 Presidente: Marcos Marino Jornal da SBHCI 11

12 DIRETRIZ FINALIZADA MAIS UMA DIRETRIZ SBC E SBHCI Centros de treinamento e qualificação dos serviços de cardiologia intervencionista Luiz Alberto Mattos* A Em 1º de novembro, encerramos mais uma diretriz de grande relevância para o ordenamento da pratica da cardiologia intervencionista brasileira, sob os auspícios da SBC. O encontro foi realizado no Hotel Mercure Ibirapuera, em São Paulo. Durante todo o dia, 12 colegas representativos e experientes elaboraram as recomendações finais deste consenso de especialistas, normatizando a formação dos novos intervencionistas, as qualificações necessárias dos centros de treinamento, que assim serão recadastrados a partir de 2009, finalizando com as regras e recomendações para constituição e manutenção de um serviço de cardiologia intervencionista no Brasil, em consonância com as recomendações da Anvisa, AMB-CFM e a SBC. Missão Cumprida! As duas diretrizes estão concluídas, seja aquela relacionada à prática clínica, assim como aquelas que compõem o arcabouço de um serviço de cardiologia intervencionista. Agradecemos a parceria reconhecida, qualificada e dedicada do coordenador de diretrizes da SBC ( ), Anis Rassi Jr (GO), pilar fundamental para que o reconhecimento da SBC fosse obtido. * Presidente da SBHCI Estiveram presentes: ANIS RASSI JR (GO) ARI MANDIL (MG) HÉLIO CASTELO JÚNIOR (SP) JOSÉ ANTÔNIO MARIN-NETO (SP) JOSÉ ARMANDO MANGIONE (SP) JOSÉ MARIA PEREIRA GOMES (PE) LUIZ ALBERTO MATTOS (SP) LUIZ ANTONIO GUBOLINO (SP) MARCELO CANTARELLI (SP) MARCELO QUEIROGA LOPES (PB) PEDRO ALVES LEMOS NETO (SP) SAMUEL SILVA DA SILVA (PR) ano X - N o 4 - Outubro a Dezembro

13 SCAI fortalece parceria com a SBHCI Rogério Sarmento-Leite* A Society for Cardiovascular Angiography and Interventions (SCAI) vem multiplicando e modernizando suas atividades, fortalecendo parcerias de forma global. Para o ano de 2008, além do Meeting of the Americas, que será realizado em março, no México, com participação ativa da Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista SBHCI, a SCAI modificou significativamente seu calendário científico, como pode ser constatado em seu website (www.scai. org). A mudança mais marcante foi, sem dúvida nenhuma, a fusão com o American College of Cardiology (ACC) em seu tradicional encontro anual científico, que agora será realizado de forma conjunta entre as duas sociedades. Denominado SCAI-ACCi2, acontecerá na cidade de Chicago, nos Estados Unidos, como parte da programação oficial do ACC 2008, que se encaminha para sua 58 a edição, entre 29 de março e 1 o de abril de Assim, no próximo ano, o evento será muito maior, com mais impacto e repercussão. Isso é Marco Vugman Wainstein* de fundamental importância para nossa especialidade, que está em constante evolução e que necessita manter profícua, contínua e indispensável proximidade com demais colegas e áreas da Cardiologia. A SBHCI, que nos últimos tempos vem alicerçando sua parceria com a SCAI, também foi chamada para participar e colaborar com o evento. Assim, divul- Encontro Cabo Interventional Summit: México sedia evento da SCAI De 17 a 21 de março de 2008 será realizado, em Cabo San Lucas, no México, o 1 st Annual Cabo Interventional Summit: A Meeting of the Americas. O evento integra o calendário científico oficial da SCAI (The Society for Cardiovascular Angiography and Interventions) e será o primeiro de uma séria prevista. O principal organizador do evento é o dr. Robert Bersin, renomado cardiologista intervencionista de Seattle, Estados Unidos. O dr. Alexandre Abizaid, do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, atuará como diretor associado do simpósio. Estarão presentes ao evento alguns dos principais palestrantes internacionais da Cardiologia Intervencionista, como Antonio Colombo, Spencer King III, William O Neill e Eberhard Grube, entre outros. O Cabo Interventional Summit abordará temas importantes da especialidade, incluindo intervenções extracardíacas. O dr. Bersin está entusiasmado com essa experiência internacional, que proporcionará aos participantes a oportunidade de se atualizar na área. Outra característica interessante do programa educacional da SCAI é a realização de fóruns de engenharia de novos dispositivos médicos, nos quais líderes em design e produção de dispositivos discutirão os desafios para colocar novas terapias no mercado. O evento tem como um de seus principais objetivos o estreitamento da colaboração científica ente a SCAI e a Sociedade Brasigaremos nossa marca e fortaleceremos ainda mais essa parceria, que tem trazido fortes dividendos científicos e associativos, ampliando a visibilidade da Cardiologia Intervencionista brasileira. Agende-se e prestigie mais esse evento, que conta com o apoio da SBHCI, e não deixe de visitar nosso estande no ACC 2008 (Interventional Pavilion). Até lá! * Diretor de Comunicações da SBHCI leira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista (SBHCI). Aliás, a atual Diretoria da SBHCI vem buscando solidificar o relacionamento científico e associativo com sua co-irmã americana, a SCAI. Com esse intuito, diversos palestrantes da SCai têm comparecido aos principais eventos da SBHCI, incluindo o Simpósio de Intervenção Extracardíaca e o próprio Congresso da SBHCI. Essa edição do Cabo Interventional Summit contará com a participação de membros da SBCHI, como eu e os drs. Luiz Alberto Mattos, Pedro Lemos e Rogério Sarmento-Leite, como palestrantes. * Diretor do Laboratório de Cateterismo Cardiovascular do Hospital Moinho de Vento Porto Alegre, RS INTERNACIONAL Jornal da SBHCI 13

14 RETRATO Costantino Costantini: uma vida dedicada à Medicina Marcelo Freitas* Natural de San Juan, Argentina, o cardiologista Costantino Costantini, 62 anos, formou-se em Córdoba. Foi nessa cidade que teve as primeiras experiências com a Cardiologia Clínica, até ser admitido, em 1970, no curso comandado pela equipe dos conceituados drs. Luiz Venere Décourt, Euryclides de Jesus Zerbini e Radi Macruz, do Hospital de Clínicas de São Paulo, e aportar em terras brasileiras para aperfeiçoar sua formação. Essa experiência abriu caminhos para sua iniciação na Cardiologia Intervencionista, o que o tornou o segundo residente formado pela equipe médica dos prestigiados drs. Siguemituzo Arie, Norberto Galiano e Egas Armelin. Ainda em São Paulo, em 1971, partiu para um Foram quase 5 mil os participantes da 3ª Caminhada do Coração novo segmento, realizando cateterismos e dedicando-se à Hemodinâmica, entrando na área de estudos em congênitos. Em 1973, seguiu para uma experiência mais audaciosa em Los Angeles, Estados Unidos. Numa dura rotina, conseguiu aprimorar seu conhecimento com estudos experimentais de recanalização de artérias infartadas com infarto agudo e reperfusão. Em fim de 1974, retornou à Argentina para rever a família e tocar a vida adiante, mas encontrou o país mergulhado num cenário socioeconômico difícil, em decorrência de guerrilhas e turbulências políticas. Como o ambiente era totalmente desfavorável ao exercício da Medicina, foi estimulado a retornar ao Brasil com a família. De volta a São Paulo, revalidou o diploma e passou um período em Londrina, no norte do Paraná. Costantino Costantini Somente em 1976, foi convidado a integrar o corpo médico da Santa Casa de Curitiba, cidade que escolheu para viver. Permaneceu na equipe de Cardiologia do hospital até 1997, quando se deparou com a dificuldade do desenvolvimento da especialidade num hospital de generalidades médicas, que freqüentemente perdia pacientes para outros centros clínicos do Brasil, especialmente para São Paulo, e do exterior. Idealizou um projeto que atendesse a essa demanda e valorizasse os especialistas competentes da cidade. Levou adiante o sonho de construir uma instituição voltada exclusivamente à Cardiologia e, a despeito de ser alertado por colegas de profissão e amigos, concluiu que a declaração do ex-governador do Paraná, Bento Munhoz da Rocha, da qual muito já ouvira falar, o curitibano é autofágico, tinha sua razão de ser. No intuito de vencer todas as adversidades e encarar seu projeto como um desafio de vida, criou a clínica cardiológica que se transformaria numa das referências de sua especialidade no Brasil, o Hospital Cardiológico Costantini. Inicialmente, com estrutura de atendimento emergencial, contava com 20 leitos e duas máquinas de Hemodinâmica para tratar o infarto do miocárdio. Em outra linha de trabalho, almejava criar um espaço para que os pacientes identificassem o hospital não só como um local para internamento, mas um ambiente de informação, educação e socialização. Para isso, foi idealizado o Clube do Coração, um programa de acompanhamento, ano X - N o 4 - Outubro a Dezembro

15 Dos 20 leitos para atendimento exclusivamente emergencial, hoje o Hospital Cardiológico Costantini é referência em Hemodinâmica no País RETRATO conscientização, orientação e lazer para pacientes. Com reuniões bimestrais, o clube promove palestras com dicas para melhorar a qualidade de vida de quem já conviveu com problemas cardíacos ou já passou por procedimentos como cateterismo, angioplastia ou cirurgia. Entre as atividades, está a Caminhada do Coração, evento anual, já em sua terceira edição, que reúne quase cinco mil pessoas para um percurso de 4,5 km. É uma oportunidade para a população poder dizer não ao sedentarismo e iniciar uma prática esportiva. Costantino Costantini também se dedicou à formação científica, outro pilar de sustentação de seu projeto. Criou cursos, seminários e espaços de educação continuada, numa demonstração de preocupação com a formação dos médicos, especialmente os mais jovens. Assim foi criado o CardioInterv, simpósio internacional que ocorre no auditório e nas dependências do hospital e que tem como filosofia trazer ícones da Cardiologia Clínica mundial para intercâmbio de informações com os profissionais locais. A programação inclui uma série de palestras, apresentação de trabalhos científicos, feira de tecnologias médicas e realização de procedimentos ao vivo, em que os participantes têm liberdade para discutir e tirar dúvidas sobre as mais modernas técnicas da especialidade. Este ano, o CardioInterv, que sempre é realizado no primeiro fim de semana de dezembro, chega à sétima edição e contará com uma equipe de primeira linha de convidados da Cardiologia internacional. Como já é tradição nos eventos organizados por Costantino Costantini, um apaixonado por futebol, a programação do simpósio se encerra com uma confraternização entre os participantes, em que é possível conhecer a habilidade dos grandes nomes da Medicina também nas quatro linhas de um campo. A realização de um sonho Depois de muito se dedicar para consolidar seu projeto de vida, um hospital que fosse referência em Cardiologia no Brasil, Costantino Costantini passou a se dedicar à realização de um sonho bem mais antigo. Sua intenção, por influência de seu pai, Francisco Costantini, era conceber um espaço para atendimento à população carente. Em 2004, a idéia saiu do papel e foi inaugurada a Fundação Francisco Costantini, uma instituição mantida por recursos oriundos de parcerias com a comunidade e a iniciativa privada, além de convênios com instituições nacionais. Hoje, já são mais de quatro mil atendimentos realizados e 600 pacientes mantidos sob acompanhamento médico. * Editor do Jornal da SBHCI Jornal da SBHCI 15

16 POLÊMICA Estudo COURAGE: excesso de emoção e perda de objetividade na sua interpretação Antonio Carlos de Camargo Carvalho* Publicado em abril de 2007 no New England Journal of Medicine, o estudo Clinical Outcomes Utilizing Revascularization and Aggressive Drug Evaluation (COURAGE) tem suscitado debates acalorados e muito emocionais dentro da comunidade cardiológica e seus diversos segmentos. E instigou um número talvez até exagerado de comentários em relação a seu valor, já que é mais uma pesquisa randomizada em doença coronária crônica comparando tratamento clínico otimizado ao tratamento clínico otimizado somado à intervenção coronária percutânea (PCI), com todas as virtudes e falhas de um trabalho científico randomizado. Partimos do princípio de que nenhum estudo é imune a falhas ou possui uma verdade permanente e irrefutável. E especialmente na área cardiológica, em que os eventos se sucedem rapidamente, nada mais natural que um trabalho planejado hoje, com todo o cuidado possível, apresente pontos desatualizados ou contestáveis (tipo de stent, combinação de antiadesivos, anticoagulantes, etc.) quando de sua consecução e finalização. A despeito disso, a Cardiologia é uma das especialidades com maior pujança em decisões efetivamente baseadas em evidências indiscutíveis e incontestáveis, com resultados históricos consagrando terapêuticas simples e de custo baixo ou não tão elevado. Exemplos são estudos randomizados avaliando o uso de aspirina, espironolactona, betabloqueadores, inibidores da enzima conversora de angiotensina e estatinas. O uso em larga escala desses medicamentos é uma das principais razões (47% dos efeitos) da diminuição em 40% da mortalidade por doença coronária nos Estados Unidos, comparando o ano 2000 com o de 1980 (Ford ES, Ajani UA, Croft JB, et al. N Engl J Med. 2007;356: ). Quando ocorrem análises exageradamente emotivas, como em Brasília, no evento da Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista (SBHCI), e em São Paulo, no Congresso da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), pontos básicos de falhas naturais de um trabalho tendem a ser esquecidos. Assim, são encarados ou comentados, de ambos os lados, como realizações de má fé, o que é um absurdo. É extremamente importante e salutar que provoque debates; aliás, quanto mais técnicos e pertinentes, melhor. Por outro lado, lembramos que em toda área nova e dinâmica, como no caso da Cardiologia Inano X - N o 4 - Outubro a Dezembro

17 tervencionista, nada mais natural, esperado e desejado que as opiniões sejam colocadas, avaliadas, revistas e modificadas. Faz parte de um processo natural de depuração da verdade em uma especialidade nova, com pouco mais de 30 anos, que tem sofrido evolução rápida, fantástica, contínua e permanente. Tanto que trouxe uma revolução efetiva, para melhor, para a terapêutica cardiológica, permitindo aos não-cirurgiões saborear dificuldades e prazeres até então só experimentados por cirurgiões. Lembramos ainda que a SBHCI e a SBC têm enorme respeitabilidade, ocupando funções-chave tanto em ministérios como em diversos níveis de governos estaduais e municipais. Assim, devem estar preparadas para responder, de forma efetiva e científica, a questões que venham de trabalhos novos (mesmo que incorretos) contestando visões previamente estabelecidas ou que surjam do governo ou de ilações da imprensa. Se isso não ocorrer, elas podem perder a posição de interlocutoras privilegiadas e confiáveis, conquistada através dos anos. Passariam a ser vistas como defensoras de uma classe ou de um grupo sem efetivamente representar os melhores interesses da sociedade brasileira em geral. Todo estudo randomizado apresenta conclusões restritas ao grupo estudado. Como regra, apresenta critérios de inclusão e de exclusão. Seus resultados acabam, na maioria das vezes, se aplicando a uma parcela pequena da população. Para ter certeza de que fatores capazes de confundir seus resultados sejam eliminados, o estudo randomizado, via de regra, exclui idosos, lesões renais, polimorbidades,insuficiência vascular periférica, eventos neurológicos prévios, etc., situações que constituem parcela considerável da população real. Efetivamente é um grande dilema tentar fazer um estudo randomizado de maior aplicabilidade. Faz parte de qualquer trabalho randomizado, aliás, ser seletivo. Também é freqüente (e razão de grande confusão na comunidade cardiológica e na mídia leiga) a divulgação inapropriada de informações, estendendo inadequadamente as conclusões de um estudo randomizado para a população. Isso é muito ruim e impróprio. Precisa ser bem explicado, seja para um entrevistador ou para uma família. O público leigo tem, hoje, acesso a informações pela Internet, que, se não fosse por esse meio, não estariam disponíveis à população em geral, podendo ocasionar questionamentos diretos das opções de tratamento oferecidas. Quais os pontos mais débeis do COU- RAGE? Em nosso entender são vários, a começar pela ausência de um core lab para POLÊMICA ALGUMAS COMPARAÇÕES ENTRE OS ESTUDOS COURAGE E OAT COURAGE % OAT % Sexo feminino Óbitos cardiovasculares 26,7 64,3 Sem follow-up tardio Poder estatístico do estudo Sucesso imediato PCI (oclusão total) Cross over de clínico para intervenção AVC USO de medicamentos após 3 anos IECA Estatina Aspirina Betabloqueador Pacientes sem angina após 3 anos PCI - CLIN PCI - CLIN COURAGE: Clinical Outcomes Utilizing Revascularization and Agressive Drug Evaluation; OAT: Open Artery Trial; PCI: intervenção coronária percutânea; AVC: acidente vascular cerebral; IECA: inibidores da enzima conversora da angiotensina; CLIN: tratamento clínico. EXCEPTIONAL IMAGE QUALITY SPEED, RESPONSE & FLEXIBILITY INTERVENTIONAL FUNCTIONALITY ERGONOMIC EFFICIENCY DOSE REDUCTION TECHNOLOGIES SEAMLESS WORKFLOW TOSHIBA MEDICAL DO BRASIL LTDA. Av. Ceci, 328, Tamboré 1 - Barueri - SP CEP: Tel.: (11) Jornal da SBHCI 17

18 POLÊMICA interpretação independente e sempre igual das cinecoronariografias. Citamos ainda o fato de apenas 6,3% dos indivíduos terem sido randomizados, sem que nos demais houvesse registro observacional ou de tratamento, mesmo que por amostragem, que permitisse comparar a taxa de eventos dos não-randomizados com os que entraram no estudo. Outra debilidade é analisar o número de óbitos ou de infartos em indivíduos clinicamente estáveis e com fração de ejeção normal, mesmo que com isquemia, submetidos a excelente tratamento clínico ou a PCI, o que gera um número de eventos menor que o ideal para comparar os grupos com conclusões claras e indiscutíveis, já que para haver eventos suficientes a amostra teria de ser mega. Entre os pontos fracos destaca-se, simultaneamente, a baixa taxa (26,7%) de óbitos cardiovasculares entre os óbitos totais. Afinal, placas estáveis per se, sem o adicional de episódios instáveis recentes, têm baixa incidência de ruptura, como pôde ser visto também nos estudos The Medicine, Angioplasty or Surgery Study (MASS) e MASS-II. Algumas das críticas são inapropriadas e, ao contrário, até reiteram, em certos aspectos, a força do estudo, como o alto grau de aderência ao tratamento clínico. É isso mesmo que deve ser esperado e é por isso que o estudo randomizado tem melhor resultado que o mundo real. Para a população estudada no COU- RAGE, a adição de PCI a tratamento clínico otimizado não foi significantemente melhor que o tratamento clínico isolado no que diz respeito a óbitos e infartos, embora não houvesse excesso significante de óbitos ou novos infartos nos pacientes submetidos a PCI. Nenhum dos outros estudos randomizados, menores, havia demonstrado mortalidade menor para PCI. Em suma, a PCI continua extremamente eficaz para o alívio de sintomas e para a melhora da qualidade de vida. É importante citar também que o tratamento clínico é, hoje, mais eficaz e que a combinação dos medicamentos já citados, quando tomados regularmente, ofereceu estabilidade e segurança para a população pesquisada. Inúmeros trabalhos recentes de grande porte têm recalculado para baixo a taxa esperada de eventos. Outra conclusão é a de que há necessidade de individualizar condutas dentro das recomendações gerais. Para tanto, é preciso que haja maior troca de informações entre clínicos, intervencionistas e cirurgiões. Além disso, precisamos melhorar ainda mais a qualidade de nossas Diretrizes, procurando eliminar situações imprecisas e colocações que levem a interpretações errôneas dos leitores, talvez dando maior destaque a indicações tipo I, nível de evidência A e indicações tipo III. Por fim, temos de trabalhar politicamente para, à semelhança do que ocorre em estudos randomizados, oferecer o melhor tratamento possível para a população, seja ele clínico, por angioplastia ou cirúrgico. *Chefe da Disciplina de Cardiologia do Departamento de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). ano X - N o 4 - Outubro a Dezembro

19 ESPECIAL CFM QUER MAIS AÇÃO no MINISTÉRIO DA SAÚDE Em entrevista exclusiva, o presidente do CFM, Edson de Oliveira Andrade, analisa os grandes desafios dos médicos e da Medicina Quais as prioridades do CFM hoje? A prioridade é interferir no processo de formação desordenada de novos médicos no Brasil. Hoje vivemos uma situação preocupante com a abertura indiscriminada de escolas de Medicina, embora o Ministério da Educação (MEC) venha apontando para um certo nível de controle. Isso, porém, é algo ainda muito incipiente. Procuramos deixar claro que a abertura desordenada de faculdades denota descompromisso com a qualidade, pois transforma a formação médica em um balcão de negócio. Vários ministros adotaram essa posição perigosa. Fernando Haddad foi o único que colocou em pauta a necessidade de melhoria dessa relação, retornando para o Conselho Nacional de Saúde a avaliação. Trata-se de uma discussão importante, da qual todos devem participar. O objetivo número dois é defender a qualidade do trabalho médico em termos de remuneração e de reconhecimento profissional. O Sistema Único de Saúde (SUS), principal comprador de trabalho médico, remunera o médico de maneira acintosa, desrespeitosa, mas que principalmente humilha os pacientes. Se você considerar que R$ 3,00 é quanto vale a atenção dispensada a uma pessoa necessitada de assistência, pode-se concluir que a saúde desse cidadão vale R$ 3,00. Nós não entendemos assim! Estamos nos revoltando contra essa ordem de coisas. O Conselho Federal de Medicina (CFM) cerrará fileiras com os médicos para que essa remuneração reflita o valor da atenção às pessoas e, principalmente, o valor que elas merecem. Hoje, os procedimentos são reembolsados em uma política escorchante. De outro lado, priorizamos o processo de fiscalização do exercício profissional, da qualidade dos locais de trabalho dos médicos. Essas são as nossas campanhas, os pontos que focaremos nossa luta nesse momento, juntamente com a Associação Médica Brasileira. Merece ênfase, entre outras ações, a política de aproximação com as diversas entidades médicas, como a Associação Médica Brasileira, que, entre outras ações, resultou na Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos, a CBHPM. E aproveitando que a Câmara dos Deputados acaba de aprová-la, como será o trâmite no Poder Legislativo até a transformação em Lei? Infelizmente, a CBHPM sofre a influência de um mercado que não tem coragem de mostrar seu rosto. Sofre também influência negativa de um governo que não assume a responsabilidade que tem com a qualidade da assistência à saúde suplementar. O que nos parece é que o governo, e quando falo em governo refiro-me à Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), sempre fica acovardado quando deve discutir remuneração médica. Tudo é importante na ANS, menos o médico. Tudo tem valor, menos o trabalho médico. O que parece é que a ANS possui um medo brutal de que alguma pessoa saia do sistema suplementar e volte ao SUS. Então, qualquer ameaça que vem das operadoras, qualquer dificuldade que as operadoras dizem ter, a Agência usa como obstáculo às nossas justas pretensões para uma remuneração adequada em relação ao ganho acintoso que as operadoras tiveram nos últimos dez anos. As operadoras praticam reajustes da ordem de 500% e, quando muito, remuneram os médicos com 10%. O que faz acontecer não é nenhum tipo de negócio nem de acordo espúrio. O que faz acontecer é o caráter justo das pretensões, é a luta por reivindicações justas. No caso da CBHPM, temos vontade e disposição de luta para consolidá-la. As pessoas passam, aqueles que estão na ANS passam, as políticas passam, mas as necessidades e posições adequadas permanecem. É por elas que lutamos. Quais benefícios a CBHPM traz para médicos e para pacientes? Traz muito mais para os pacientes que para os médicos. Inclusive, os valores de remuneração passam por uma reavaliação. No entanto, traz para os pacientes uma cobertura que hoje a ANS não proporciona. Atualmente, a cobertura é integral não graças à ANS. A Agência não respeita a lei, ao contrário, ela burla a lei. Quando a lei estabelece uma cobertura integral, a ANS desrespeita. Quem garante o cumprimento legal é o Judiciário. A ANS fecha os olhos, mas o Judiciário age e corrige a situação. O que queremos com a CBHPM é garantir para a assistência uma cobertura que contemple os avanços científicos. Isso é muito justo para as pessoas, é o principal ganho. Agora o benefício secundário é recompor a remuneração, é oferecer uma boa estrutura para a organização do trabalho médico. Os valores da CBHPM precisam ser corrigidos e iremos fazê-lo, senão, estaremos trocando seis por meia dúzia. Como o senhor encara o fato de o governo tentar revalidar automaticamente os diplomas de médicos brasileiros formados em Cuba, para que possam exercer a profissão aqui? Acompanhamos com preocupação essa tentativa de se criar privilégios para uma determinada escola, a um país. Queremos é que todos os formandos fora do Brasil sejam submetidos ao mesmo tratamento. Jornal da SBHCI 19

20 ESPECIAL Não queremos nem privilégios para Cuba nem uma dificuldade excepcional para Cuba. Defendemos que o governo é omisso. Desde a época em que o ministro da Educação era Cristovam Buarque, alertamos para a falta de critérios no processo de revalidação de diploma. A competência para revalidar diploma é do MEC, não das universidades. Nosso pleito é que sejam criados mecanismos unitários, que valham em todo o Brasil em quaisquer circunstâncias, coordenados pelo MEC. Não se pode criar, como querem agora, privilégios para o formado pela Escola Latino-americana de Medicina de Cuba entrar no País pela porta dos fundos. Isso aí é um desrespeito à Medicina brasileira, aos próprios alunos que foram para lá. Se essa escola é tão boa, qual o receio de ser avaliada por proficiência em prova coordenada pelo próprio Ministério? Não vamos aceitar que seja feita apenas revalidação curricular, uma compatibilidade curricular na qual cada um escreve no papel o que quer, sem nenhuma possibilidade de comprovação. Isso é uma humilhação, inclusive para aqueles que serão para sempre considerados no Brasil médicos de segunda classe, não por que o sejam, mas em virtude de o próprio governo tratá-los assim. Quais as perspectivas de ser adotado o exame de ordem para a Medicina, como já ocorre na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e em outras profissões? A posição do Conselho, até o presente instante, não é a de realizar exame de ordem. O processo está em discussão, estamos abertos ao debate, a ponderações. A posição do CFM não é instituir exame de ordem, pois achamos uma tremenda panacéia. Da forma proposta irresponsavelmente por alguns, esse exame serviria apenas como anteparo aos negociantes da educação que se esconderiam atrás dele. Dê uma olhada no exame da OAB, verifique quantos se escondem atrás. Queremos a avaliação do ensino médico brasileiro, avaliação científica, queremos avaliar o formando e o aparelho formador. Se o formando é ruim, na imensa maioria das vezes é porque o aparelho A competência para revalidar diploma é do MEC, não das universidades formador é péssimo. De que adianta fazer uma prova e bloquear a entrada desse cidadão no mercado de trabalho? E o aparelho formador, continuará colocando outros de nível inadequado no mercado? Como solucionar o problema? Existe um projeto para proibir a realização de vestibular em escola de qualidade insuficiente? Não existe. Queremos uma discussão ampla sobre esse tema de forma a tornar transparentes todos os fatores que interferem negativamente na formação médica. Precisamos melhorar o ensino da Medicina no Brasil. Transformar a vítima em culpado é absurdo. É claro que o estudante é responsável por parte de sua formação. Se não estuda, não aprenderá. Mas se é dedicado e não tem o aproveitamento adequado, de quem é a responsabilidade? Por que penalizá-lo? Ele deve ser protegido, ser resguardado. É a obrigação da sociedade brasileira, obrigação do Conselho, obrigação do ministro, obrigação do presidente da República. Temos de proteger a juventude. Quando os abandonamos nas mãos de negociantes da Medicina, fica complicado. É contra isso que também brigamos. O Ministério da Saúde é contemplado com um orçamento anual superior a R$ 45 bilhões, incluindo recursos oriundos da CPMF. Mesmo assim, o setor vive em crise como a que afeta a assistência médica no Nordeste. Como o senhor analisa essa situação? Todo grande problema tem uma solução simples, que invariavelmente está errada. Uma questão complexa, como a saúde pública brasileira, não tem um problema só, não tem uma razão apenas. É óbvio que faltam recursos, aplicamos em saúde menos do que quase todos os países da América Latina. Além de investir mais, temos de capacitar a gestão para aplicar melhor, para administrar melhor. Não é também uma irresponsabilidade absoluta e total a gestão da saúde. Mas que precisa melhorar, precisa. É necessário respeitar quem trabalha na saúde, seja médico, enfermeiro, dentista. Somos desrespeitados, nossos salários são aviltantes, as relações de trabalho são precarizadas. Todos nós temos uma relação extremamente instável. Como engrandecer a saúde quando seus profissionais são maltratados? Faltam médicos no interior do Brasil, faltam médicos em diversos Estados, em cidades. Não se trata apenas de dizer que pagará bem, se trata de respeitar o trabalho dos profissionais da saúde, que passa por remuneração digna, por respeito, por valorização, pela possibilidade de crescimento profissional, para a construção de uma carreira. São vários fatores que interferem nessa conjuntura. Qual sua impressão sobre os direcionamentos do ministro José Gomes Temporão para a política de saúde? O ministro Temporão verbaliza e age de uma forma que nos deixa esperançosos. Mas é preciso que esse discurso se transforme em prática. Necessitamos de ações práticas. Acertamos com ele alguns caminhos, temos de evoluir rapidamente para um plano de cargos e salários, é urgente resolver a implantação da CBHPM no sistema suplementar, assim como a relação do financiamento, do pagamento do tipo 7, pois não aceitamos o tipo 4. Tipo 4 é o que repassa o dinheiro por intermédio dos hospitais; não somos empregados dos hospitais. Trabalhamos para o sistema público de saúde, não queremos vínculo com os hospitais e nem interessa a eles. O ministro deve intervir também no processo de formação da Medicina. Que não fique apenas como espectador, ele tem de agir. Tem que melhorar ainda mais a tabela do SUS, fazer a CBHPM. Tudo exige resolução imediata, caso contrário, as greves vão pipocar, a situação ficará cada vez mais de difícil controle. O CFM tem se empenhado fortemente na regulamentação da profissão médica no Brasil. Quais os reflexos da aprovação dessa lei no cotidiano dos médicos brasileiros? A regulamentação da profissão do médico está na Câmara e será aprovada. Não por um gesto de arrogância ou por vontade ano X - N o 4 - Outubro a Dezembro

Projeto Amplitude. Plano de Ação 2015. Conteúdo

Projeto Amplitude. Plano de Ação 2015. Conteúdo Projeto Amplitude Plano de Ação 2015 P r o j e t o A m p l i t u d e R u a C a p i t ã o C a v a l c a n t i, 1 4 7 V i l a M a r i a n a S ã o P a u l o 11 4304-9906 w w w. p r o j e t o a m p l i t u

Leia mais

VAMOS JUNTOS POR UMA ODONTOLOGIA MELHOR!

VAMOS JUNTOS POR UMA ODONTOLOGIA MELHOR! Eleições 2014 Faculdade de Odontologia UFRJ VAMOS JUNTOS POR UMA ODONTOLOGIA MELHOR! PLANO DE TRABALHO EQUIPE - CHAPA 1: Diretor - Maria Cynésia Medeiros de Barros Substituto Eventual do Diretor - Ednilson

Leia mais

METODOLOGIA SEBRAE BAHIA PARA PÓLOS DE EMPREENDEDORISMO CULTURAL

METODOLOGIA SEBRAE BAHIA PARA PÓLOS DE EMPREENDEDORISMO CULTURAL Trabalho apresentado no III ENECULT Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura, realizado entre os dias 23 a 25 de maio de 2007, na Faculdade de Comunicação/UFBa, Salvador-Bahia-Brasil. METODOLOGIA

Leia mais

XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015

XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015 XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015 Modelo 2: resumo expandido de relato de experiência Resumo expandido O Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas de São

Leia mais

SCOUTWEB 2010. Informativo da Rede Nacional de Jovens da UEB n 1_2010 [1]

SCOUTWEB 2010. Informativo da Rede Nacional de Jovens da UEB n 1_2010 [1] SCOUTWEB 2010 Informativo da Rede Nacional de Jovens da UEB n 1_2010 [1] Olá Rede, Sempre Alerta! Agora vocês tem um periódico nacional dos Jovens Líderes, um documento para para alegrar seus dias e deixa-los

Leia mais

PGQP. Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade. Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade

PGQP. Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade. Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade PGQP Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade visão das lideranças A Excelência de qualquer organização depende da sinergia entre três fatores:

Leia mais

ANEXO III PROGRAMAÇÃO ARTÍSTICA LINHAS ORIENTADORAS E OBJETIVOS

ANEXO III PROGRAMAÇÃO ARTÍSTICA LINHAS ORIENTADORAS E OBJETIVOS ANEXO III PROGRAMAÇÃO ARTÍSTICA LINHAS ORIENTADORAS E OBJETIVOS CENTRO CULTURAL VILA FLOR A programação do Centro Cultural Vila Flor deverá assentar em critérios de qualidade, diversidade, contemporaneidade

Leia mais

COMO SE ASSOCIAR 2014

COMO SE ASSOCIAR 2014 2014 QUEM SOMOS FUNDADO EM 2004, O CONSELHO EMPRESARIAL BRASIL CHINA CEBC É UMA INSTITUIÇÃO BILATERAL SEM FINS LUCRATIVOS FORMADA POR DUAS SEÇÕES INDEPENDENTES, NO BRASIL E NA CHINA, QUE SE DEDICA À PROMOÇÃO

Leia mais

RELATÓRIO SÍNTESE DA CPA (COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO) - 2014

RELATÓRIO SÍNTESE DA CPA (COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO) - 2014 A CPA (Comissão Própria De Avaliação) apresentou ao MEC, em março de 2015, o relatório da avaliação realizada no ano de 2014. A avaliação institucional, realizada anualmente, aborda as dimensões definidas

Leia mais

PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes

PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes pág. 1 PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes MISSÃO Somos uma rede nacional escoteira de

Leia mais

PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes

PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes pág. 1 VISÃO GERAL Objetivo 1 - No âmbito da seção escoteira, apoiar a correta aplicação do método escoteiro, em especial as práticas democráticas previstas

Leia mais

NORMA DE AVALIAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO FUNCIONAL - NOR 312

NORMA DE AVALIAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO FUNCIONAL - NOR 312 MANUAL DE GESTÃO DE PESSOAS COD. 300 ASSUNTO: AVALIAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO FUNCIONAL COD: NOR 312 APROVAÇÃO: Resolução DIREX Nº 009/2012 de 30/01/2012 NORMA DE AVALIAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO 1/17 ÍNDICE

Leia mais

SISEB Informa. 7º Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias. Ensino a distância (EAD) SisEB Curso: Ação cultural em bibliotecas

SISEB Informa. 7º Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias. Ensino a distância (EAD) SisEB Curso: Ação cultural em bibliotecas Ano I Número 6 setembro 2014 3 Ensino a distância (EAD) SisEB Curso: Ação cultural em bibliotecas 7º Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias página 4 6 Encontro Prêmio São Paulo

Leia mais

Realização e Organização. www.vamaislonge.com.br

Realização e Organização. www.vamaislonge.com.br Realização e Organização www.vamaislonge.com.br Quem somos... Leonardo Alvarenga, tenho 23 anos, sou criador do Não Tenho Ideia e do #VáMaisLonge. Sou formado em Educação Física mas larguei tudo logo após

Leia mais

Campeonato Alagoano 2014 Período: Janeiro a maio de 2014. Campeonato Alagoano

Campeonato Alagoano 2014 Período: Janeiro a maio de 2014. Campeonato Alagoano Campeonato Alagoano 2014 Período: Janeiro a maio de 2014 Campeonato Alagoano A emoção do Campeonato Alagoano faz parte da programação da TV Pajuçara desde 2008. E, de lá pra cá, já virou tradição de todo

Leia mais

CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL

CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL Curso: Tecnologia Social e Educação: para além dos muros da escola Resumo da experiência de Avaliação do Programa "Apoio

Leia mais

PROGRAMAs de. estudantil

PROGRAMAs de. estudantil PROGRAMAs de empreendedorismo e protagonismo estudantil Ciclo de Palestras MAGNUM Vale do Silício App Store Contatos Calendário Fotos Safari Cumprindo sua missão de oferecer uma educação inovadora e de

Leia mais

PACOTES CRUZEIROS. e Turismo www.faypassagens.com.br A SUA VIAGEM COMEÇA AQUI!

PACOTES CRUZEIROS. e Turismo www.faypassagens.com.br A SUA VIAGEM COMEÇA AQUI! CORPORATE FRETAMENTOS CRUZEIROS PACOTES A SUA VIAGEM COMEÇA AQUI! QUEM SOMOS QUEM SOMOS A Fay Passagens é uma agência que atua há mais de 10 anos, o nosso principal objetivo é prestar atendimento personalizado

Leia mais

Há mais de 10 anos ajudando igrejas de todo o Brasil a se fortalecer, crescer e cumprir sua missão. Marcos Antonio Bassoli

Há mais de 10 anos ajudando igrejas de todo o Brasil a se fortalecer, crescer e cumprir sua missão. Marcos Antonio Bassoli Informatize sua igreja com a Gileade Sistemas! A empresa A Gileade Sistemas busca o que há de melhor em tecnologia para oferecer às igrejas soluções que auxiliem na organização administrativa e que possam,

Leia mais

O sucesso. 230.000 exemplares destinados a assinantes com alto poder aquisitivo. 20.000 exemplares à venda em bancas, revistarias e livrarias

O sucesso. 230.000 exemplares destinados a assinantes com alto poder aquisitivo. 20.000 exemplares à venda em bancas, revistarias e livrarias O sucesso A equipe da redação de VEJA rodou Miami e Nova York de ponta a ponta para trazer as melhores dicas de compras para os brasileiros. 1210 lojas em Miami, 530 lojas em Nova York, dicas de consumo

Leia mais

Kit de Apoio à Gestão Pública 1

Kit de Apoio à Gestão Pública 1 Kit de Apoio à Gestão Pública 1 Índice CADERNO 3: Kit de Apoio à Gestão Pública 3.1. Orientações para a reunião de Apoio à Gestão Pública... 03 3.1.1. O tema do Ciclo 4... 03 3.1.2. Objetivo, ações básicas

Leia mais

Uma área em expansão. Radiologia

Uma área em expansão. Radiologia Uma área em expansão Conhecimento especializado e treinamento em novas tecnologias abrem caminho para equipes de Enfermagem nos serviços de diagnóstico por imagem e radiologia A atuação da Enfermagem em

Leia mais

11 Prêmio Destaque em Comunicação SINEPE NAS INTERNAS. Centro Universitário UNIVATES

11 Prêmio Destaque em Comunicação SINEPE NAS INTERNAS. Centro Universitário UNIVATES 11 Prêmio Destaque em Comunicação SINEPE NAS INTERNAS Centro Universitário UNIVATES Apresentação do Projeto - Apresentação da instituição educacional Com sede no município de Lajeado, a Univates também

Leia mais

MOVIMENTO LONDRINA CRIATIVA

MOVIMENTO LONDRINA CRIATIVA MOVIMENTO LONDRINA CRIATIVA Mostra Local de: Londrina Categoria do projeto: I Projetos em Implantação (projetos que estão em fase inicial) Nome da Instituição/Empresa: "Profissional Autonoma Abril 2009

Leia mais

Caruaru (com jantar no Papangu de Bezerros incluso) Localizada no interior de Pernambuco, cerca de 135 km de Recife, Caruaru surpreende com um dos

Caruaru (com jantar no Papangu de Bezerros incluso) Localizada no interior de Pernambuco, cerca de 135 km de Recife, Caruaru surpreende com um dos Caruaru (com jantar no Papangu de Bezerros incluso) Localizada no interior de Pernambuco, cerca de 135 km de Recife, Caruaru surpreende com um dos mais importantes centros artesanais do Nordeste. A atração

Leia mais

A Copa do Mundo e a importância dos CT s no Brasil DESTAQUES. Curitiba, 26 de setembro de 2012 l 6ª Edição - Setembro/Outubro

A Copa do Mundo e a importância dos CT s no Brasil DESTAQUES. Curitiba, 26 de setembro de 2012 l 6ª Edição - Setembro/Outubro Curitiba, 26 de setembro de 2012 l 6ª Edição - Setembro/Outubro DESTAQUES A Copa do Mundo e a importância dos CT s no Brasil Fifa indica estádios de futebol, mas seleções da Copa poderão escolher seus

Leia mais

Profa. Dra. Sheila Rodrigues de Sousa Porta PLANO DE AÇÃO 2013-2017

Profa. Dra. Sheila Rodrigues de Sousa Porta PLANO DE AÇÃO 2013-2017 UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Escola Técnica de Saúde Profa. Dra. Sheila Rodrigues de Sousa Porta PLANO DE AÇÃO 2013-2017 Proposta de trabalho apresentada como pré-requisito para inscrição no processo

Leia mais

ARTEBR LIVRO SABORES DO BRASIL

ARTEBR LIVRO SABORES DO BRASIL ARTEBR LIVRO SABORES DO BRASIL A empresa ARTEBR desenvolve projetos em arte, educação e literatura para diversas instituições culturais brasileiras. Atua nas áreas de consultoria e assessoria em arte e

Leia mais

Assembleia Geral, Diretoria Executiva e Conselho Fiscal.

Assembleia Geral, Diretoria Executiva e Conselho Fiscal. HISTÓRIA A Associação de Cultura e Turismo de Bonsucesso foi idealizada a partir da parceria do SEBRAE-MT e a Prefeitura Municipal de Várzea Grande, quando a criação da chamada Rota do Peixe, sendo a Sede

Leia mais

PROGRAMA IV BRASIL PREVENT & II LATIN AMERICAN PREVENT DATA: 05 A 07 DEZEMBRO 2013 BAHIA OTHON PALACE HOTEL SALVADOR BAHIA

PROGRAMA IV BRASIL PREVENT & II LATIN AMERICAN PREVENT DATA: 05 A 07 DEZEMBRO 2013 BAHIA OTHON PALACE HOTEL SALVADOR BAHIA PROGRAMA IV BRASIL PREVENT & II LATIN AMERICAN PREVENT DATA: 05 A 07 DEZEMBRO 2013 BAHIA OTHON PALACE HOTEL SALVADOR BAHIA Sábado 07 de Dezembro de 2013 09:00 10:30 Sessão 4 Novas Estratégias Para Prevenção

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO BELAS ARTES DE SÃO PAULO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO

CENTRO UNIVERSITÁRIO BELAS ARTES DE SÃO PAULO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO CENTRO UNIVERSITÁRIO BELAS ARTES DE SÃO PAULO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO CACCAU Centro de Atividades Complementares do Curso de Arquitetura e Urbanismo REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Nas

Leia mais

Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo

Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo Brasília, 02 de janeiro de 2015. Ministra Miriam Belchior, demais autoridades, parentes e amigos aqui presentes.

Leia mais

Inscrições abertas para edital com foco em crianças e adolescentes

Inscrições abertas para edital com foco em crianças e adolescentes Financiamento e apoio técnico Inscrições abertas para edital com foco em crianças e adolescentes A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR) e o Conselho Nacional dos Direitos

Leia mais

2009, um ano de grandes realizações e conquistas

2009, um ano de grandes realizações e conquistas 2009, um ano de grandes realizações e conquistas 2009 foi um ano de grandes realizações e conquistas para o Serviço Social da Indústria (SESI), entidade que integra o Sistema Federação das Indústrias no

Leia mais

de junho de 2007, destinados a profissionais com graduação ou bacharelado.

de junho de 2007, destinados a profissionais com graduação ou bacharelado. PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU posgraduacao@poliseducacional.com.br O QUE É PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU? A pós graduação lato sensu são cursos promovidos pelas faculdades do grupo POLIS EDUCACIONAL com mais de

Leia mais

Pronac Nº 1111032 Você em Cenna é um concurso cultural que irá eleger atores e atrizes amadores de todo o país, que enviarão vídeos de suas performances para votação popular e de júri especializado. Os

Leia mais

Procifisc Engenharia e Consultadoria, Lda.

Procifisc Engenharia e Consultadoria, Lda. 01. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA 2 01. Apresentação da empresa, com sede em Castelo Branco, é uma empresa criada em 2007 que atua nos domínios da engenharia civil e da arquitetura. Atualmente, é uma empresa

Leia mais

BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA. Programa Setorial Integrado de Promoção às Exportações da Arte Contemporânea Brasileira.

BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA. Programa Setorial Integrado de Promoção às Exportações da Arte Contemporânea Brasileira. 1 PROJETO SETORIAL INTEGRADO BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA Programa Setorial Integrado de Promoção às Exportações da Arte Contemporânea Brasileira. 2 Introdução O Ministério da Cultura, sugeriu a Fundação

Leia mais

METODOLOGIA PARA DESENVOLVIMENTO DE ESTUDOS DE CASOS

METODOLOGIA PARA DESENVOLVIMENTO DE ESTUDOS DE CASOS METODOLOGIA PARA DESENVOLVIMENTO DE ESTUDOS DE CASOS 1 O Método do Caso e o Ensino em Administração O uso do Método do Caso nas escolas de administração no Brasil é relativamente recente, embora não haja

Leia mais

Abra. e conheça as oportunidades de fazer bons negócios...

Abra. e conheça as oportunidades de fazer bons negócios... Abra e conheça as oportunidades de fazer bons negócios... anos Chegou a hora de crescer! Conte com a Todescredi e faça bons negócios. Há 5 anos, iniciavam as operações daquela que se tornou a única financeira

Leia mais

PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019

PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019 PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019 Candidato Gilmar Ribeiro de Mello SLOGAN: AÇÃO COLETIVA Página 1 INTRODUÇÃO Considerando as discussões realizadas com a comunidade interna

Leia mais

Comunidade Solidária: parcerias contra a pobreza

Comunidade Solidária: parcerias contra a pobreza Comunidade Solidária: parcerias contra a pobreza OConselho da Comunidade Solidária foi criado em 1995 com base na constatação de que a sociedade civil contemporânea se apresenta como parceira indispensável

Leia mais

Manual de Orientação de Atividades Complementares

Manual de Orientação de Atividades Complementares Manual de Orientação de Atividades Complementares Lei nº 9.131/95 Pareceres 776/07 de 03/12/97 e 583/2001 São Paulo 2015.2 1 1. ATIVIDADES COMPLEMENTARES De acordo com a Lei 9.131 de 1995 e os Pareceres

Leia mais

MBA IBMEC 30 anos. No Ibmec, proporcionamos a nossos alunos uma experiência singular de aprendizado. Aqui você encontra:

MBA IBMEC 30 anos. No Ibmec, proporcionamos a nossos alunos uma experiência singular de aprendizado. Aqui você encontra: MBA Pós - Graduação QUEM SOMOS Para pessoas que têm como objetivo de vida atuar local e globalmente, ser empreendedoras, conectadas e bem posicionadas no mercado, proporcionamos uma formação de excelência,

Leia mais

FUNDAÇÃO PATRIMÔNIO HISTÓRICO DA ENERGIA E SANEAMENTO MUSEU DA ENERGIA DE ITU EDITAL DE CAPTAÇÃO DE PROJETOS PARA VISITAÇÃO AO MUSEU DA ENERGIA DE ITU

FUNDAÇÃO PATRIMÔNIO HISTÓRICO DA ENERGIA E SANEAMENTO MUSEU DA ENERGIA DE ITU EDITAL DE CAPTAÇÃO DE PROJETOS PARA VISITAÇÃO AO MUSEU DA ENERGIA DE ITU FUNDAÇÃO PATRIMÔNIO HISTÓRICO DA ENERGIA E SANEAMENTO MUSEU DA ENERGIA DE ITU EDITAL DE CAPTAÇÃO DE PROJETOS PARA VISITAÇÃO AO MUSEU DA ENERGIA DE ITU Ano: 2015 Edital nº 01/2015 Temas: energia elétrica;

Leia mais

Equipe da GCO: 1. Carlos Campana Gerente 2. Maria Helena 3. Sandro 4. Mariana

Equipe da GCO: 1. Carlos Campana Gerente 2. Maria Helena 3. Sandro 4. Mariana Gerência de Comunicação GCO tem por finalidade planejar, organizar, coordenar e controlar as atividades de comunicação e editoriais do Confea. Competências da GCO 1. Organizar e executar projetos editoriais:

Leia mais

PROJETO: 8 - AMPLIAÇÃO DA REDE HOTELEIRA PARA COPA DO MUNDO 2014.

PROJETO: 8 - AMPLIAÇÃO DA REDE HOTELEIRA PARA COPA DO MUNDO 2014. PROJETO: 8 - AMPLIAÇÃO DA REDE HOTELEIRA PARA COPA DO MUNDO 2014. Objetivo: Acompanhar trabalhos de ampliação do número de leitos na rede hoteleira na cidade de Curitiba. Justificativa: A cidade de Curitiba

Leia mais

Centro Cultural e de Exposições de Maceió

Centro Cultural e de Exposições de Maceió Centro Cultural e de Exposições de Maceió Descrição Administrar, explorar comercialmente e desenvolver eventos culturais, de lazer e de negócios no Centro Cultural e de Exposições de Maceió, localizado

Leia mais

2. A proposta será avaliada pelo Subcomitê Virtual de Revisão (SVR) e examinada pelo Comitê de Projetos em março de 2013.

2. A proposta será avaliada pelo Subcomitê Virtual de Revisão (SVR) e examinada pelo Comitê de Projetos em março de 2013. PJ 45/13 9 janeiro 2013 Original: inglês Disponível em inglês e português P Comitê de Projetos 5. a reunião 7 março 2013 Londres, Reino Unido Empoderamento das mulheres nas cooperativas de café brasileiras

Leia mais

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 1. Palestras informativas O que é ser voluntário Objetivo: O voluntariado hoje, mais do que nunca, pressupõe responsabilidade e comprometimento e para que se alcancem os resultados

Leia mais

O nascer do sol é um espetáculo que se repete todos os dias, mas sempre é diferente. Assistir a isso no melhor lugar do mundo é um privilégio de quem

O nascer do sol é um espetáculo que se repete todos os dias, mas sempre é diferente. Assistir a isso no melhor lugar do mundo é um privilégio de quem O nascer do sol é um espetáculo que se repete todos os dias, mas sempre é diferente. Assistir a isso no melhor lugar do mundo é um privilégio de quem escolheu o Solar Tambaú. Localizado à beira-mar de

Leia mais

Empresa de gestão do destino (DMC) Rússia ao seu alcance!

Empresa de gestão do destino (DMC) Rússia ao seu alcance! Empresa de gestão do destino (DMC) Rússia ao seu alcance! A GrandRus tours é uma agência de viagens fundada em 2006 com a missão de promover as cidades de Moscou e São Petersburgo como portais turísticos

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE Viva Vida Produtos de Lazer Ltda. Manual da Qualidade - MQ V. 1 Sistema de Gestão da Qualidade Viva Vida - SGQVV

MANUAL DA QUALIDADE Viva Vida Produtos de Lazer Ltda. Manual da Qualidade - MQ V. 1 Sistema de Gestão da Qualidade Viva Vida - SGQVV MANUAL DA QUALIDADE Manual da Qualidade - MQ Página 1 de 15 ÍNDICE MANUAL DA QUALIDADE 1 INTRODUÇÃO...3 1.1 EMPRESA...3 1.2 HISTÓRICO...3 1.3 MISSÃO...4 1.4 VISÃO...4 1.5 FILOSOFIA...4 1.6 VALORES...5

Leia mais

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Educação que valoriza o seu tempo: presente e futuro

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Educação que valoriza o seu tempo: presente e futuro EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Educação que valoriza o seu tempo: presente e futuro Educação a Distância Os mesmos professores. A mesma aula. O mesmo diploma. A única diferença é a sala de aula que fica em suas

Leia mais

Servimo-nos da presente para apresentar os projetos e programas oferecidos pela Israel Operadora.

Servimo-nos da presente para apresentar os projetos e programas oferecidos pela Israel Operadora. Apresentação e projetos para Israel Prezados Senhores, Shalom. Servimo-nos da presente para apresentar os projetos e programas oferecidos pela. A atua no mercado judaico há mais de 10 anos e a partir de

Leia mais

Cartilha para Conselhos. Municipais de Educação

Cartilha para Conselhos. Municipais de Educação Cartilha para Conselhos Municipais de Educação Sistemas de ensino são o conjunto de campos de competências e atribuições voltadas para o desenvolvimento da educação escolar que se materializam em instituições,

Leia mais

A APAE E A EDUCAÇÃO INCLUSIVA

A APAE E A EDUCAÇÃO INCLUSIVA A APAE E A EDUCAÇÃO INCLUSIVA - APRESENTAÇÃO 1- COMO SURGIU A IDÉIA DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA? 2- O QUE SIGNIFICA INCLUSÃO ESCOLAR? 3- QUAIS AS LEIS QUE GARANTEM A EDUCAÇÃO INCLUSIVA? 4- O QUE É UMA ESCOLA

Leia mais

Veículo: Site Catho Data: 18/09/2009

Veículo: Site Catho Data: 18/09/2009 Veículo: Site Catho Data: 18/09/2009 Seção: Estilo&Gestão RH Pág.: www.catho.com.br Assunto: Entrevista Marly Vidal Marly Macedo ajuda a Sabin a ser uma das melhores empresas para trabalhar Tatiana Aude

Leia mais

AGENDA DE CURSOS E EVENTOS

AGENDA DE CURSOS E EVENTOS AGENDA DE S E EVENTOS 2015 AGENDA DE S E EVENTOS 2015 CATEGORIAS DE S Introdução à Governança Primeiro passo dentro da Governança Corporativa, os cursos de Introdução à Governança fornecem uma visão de

Leia mais

Estimados colegas representantes dos países membros do Fórum das Federações, Embaixadores e delegados

Estimados colegas representantes dos países membros do Fórum das Federações, Embaixadores e delegados PRESIDENCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS SUBCHEFIA DE ASSUNTOS FEDERATIVOS Assunto: DISCURSO DO EXMO. SUBCHEFE DE ASSUNTOS FEDERATIVOS DA SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS DA

Leia mais

JORNALISMO CULTURAL ONLINE: EXPERIÊNCIAS DE COBERTURA JORNALÍSTICA DO SITE CULTURA PLURAL

JORNALISMO CULTURAL ONLINE: EXPERIÊNCIAS DE COBERTURA JORNALÍSTICA DO SITE CULTURA PLURAL 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( x ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA JORNALISMO

Leia mais

ACS Assessoria de Comunicação Social

ACS Assessoria de Comunicação Social DISCURSO DO MINISTRO DA EDUCAÇÃO, HENRIQUE PAIM Brasília, 3 de fevereiro de 2014 Hoje é um dia muito especial para mim. É um dia marcante em uma trajetória dedicada à gestão pública ao longo de vários

Leia mais

Interação das Escolas do Tocantins

Interação das Escolas do Tocantins SINDICATO DOS PEDAGOGOS DO ESTADO DO TOCANTINS - SINPETO www.sinpeto.com.br Interação das Escolas do Tocantins Palmas 2010. SINDICATO DOS PEDAGOGOS DO ESTADO DO TOCANTINS - SINPETO www.sinpeto.com.br Projeto:

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA CFM ASSOCIAÇÃO MÉDICA BRASILEIRA AMB

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA CFM ASSOCIAÇÃO MÉDICA BRASILEIRA AMB POSICIONAMENTO DO CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA - CFM, DA ASSOCIAÇÃO MÉDICA BRASILEIRA AMB, DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA SBC, NA CONDIÇÃO DE REPRESENTANTES DA CLASSE MÉDICA BRASILEIRA E DA INTERFARMA

Leia mais

FESTIVAL DA DIVERSIDADE CULTURAL

FESTIVAL DA DIVERSIDADE CULTURAL FESTIVAL DA DIVERSIDADE CULTURAL Conexão Fortaleza - Bogotá 2012 Edital - XV Edição do festival Tangolomango Mil e Uma Imagens Comunicação e Produção Ltda Rua Conde Lages, 44, Sala 307 - Glória Cep: 20241-040

Leia mais

Ensinar ciências fazendo ciência com professores e alunos da educação básica

Ensinar ciências fazendo ciência com professores e alunos da educação básica Ensinar ciências fazendo ciência com professores e alunos da educação básica Pavão, Antonio, C.¹, Rocha, Claudiane, F..S.², Silva, Ana, P.³ Espaço Ciência - www.espacociencia.pe.gov.br pavao@ufpe.br¹,

Leia mais

Projeto. Supervisão. Escolar. Adriana Bührer Taques Strassacapa Margarete Zornita

Projeto. Supervisão. Escolar. Adriana Bührer Taques Strassacapa Margarete Zornita Projeto de Supervisão Escolar Adriana Bührer Taques Strassacapa Margarete Zornita Justificativa O plano de ação do professor pedagogo é um guia de orientação e estabelece as diretrizes e os meios de realização

Leia mais

Plano de Negócio EON. Escola Digital

Plano de Negócio EON. Escola Digital Plano de Negócio EON Escola Digital Resumo Executivo A EON é uma startup de educação que tem como principal objetivo capacitar profissionais do mundo digital, levando conhecimento específico, relevante

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA DA PÓS-GRADUAÇÃO: ESTUDO DE INDICADORES

DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA DA PÓS-GRADUAÇÃO: ESTUDO DE INDICADORES DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA DA PÓS-GRADUAÇÃO: ESTUDO DE INDICADORES Maria Helena Machado de Moraes - FURG 1 Danilo Giroldo - FURG 2 Resumo: É visível a necessidade de expansão da Pós-Graduação no Brasil, assim

Leia mais

UMA PROPOSTA INOVADORA PARA ENSINAR EMPREENDEDORISMO AOS JOVENS

UMA PROPOSTA INOVADORA PARA ENSINAR EMPREENDEDORISMO AOS JOVENS UMA PROPOSTA INOVADORA PARA ENSINAR EMPREENDEDORISMO AOS JOVENS www.empreende.com.br emp@empreende.com.br FAZENDO ACONTECER Programa de ensino de empreendedorismo inovador em nível mundial, desenvolvido

Leia mais

SESI. Empreendedorismo Social. Você acredita que sua idéia pode gerar grandes transformações?

SESI. Empreendedorismo Social. Você acredita que sua idéia pode gerar grandes transformações? SESI Empreendedorismo Social Você acredita que sua idéia pode gerar grandes transformações? REGULAMENTO SESI Empreendedorismo Social A inovação social é o ponto de partida para um novo modelo que atende

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

GESTÃO FINANCEIRA PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS GESTÃO FINANCEIRA PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS Thais Peixoto de Medeiros(1); Estephany Calado(2); Gisele Gregório Araújo(2); Márcio André Veras Machado (3); Francisco Roberto Guimarães Júnior(4) Centro

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NORMAS OPERACIONAIS PARA ACOMPANHAMENTO E REGISTRO DOS ESTUDOS COMPLEMENTARES

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NORMAS OPERACIONAIS PARA ACOMPANHAMENTO E REGISTRO DOS ESTUDOS COMPLEMENTARES REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NORMAS OPERACIONAIS PARA ACOMPANHAMENTO E REGISTRO DOS ESTUDOS COMPLEMENTARES O Parecer do CNE/CES nº 492/2001, assim define as atividades complementares:

Leia mais

Chapa Universalizando atitudes, consolidando resultados é eleita

Chapa Universalizando atitudes, consolidando resultados é eleita BIÊNIO 2014/2016 Chapa Universalizando atitudes, consolidando resultados é eleita Associados de todo o Brasil elegeram, nos dias 5 e 6 de junho, a chapa Universalizando atitudes, consolidando resultados

Leia mais

Informativo Especial da ABEM. Abril de 2014

Informativo Especial da ABEM. Abril de 2014 Informativo Especial da ABEM Prezado(s) Sócios(as), Abril de 2014 Neste informativo divulgamos o calendário com a programação dos eventos que serão promovidos pela Associação Brasileira de Educação Musical

Leia mais

Abordagem da reestenosee. Renato Sanchez Antonio

Abordagem da reestenosee. Renato Sanchez Antonio Abordagem da reestenosee oclusões crônicas coronárias Renato Sanchez Antonio Estudos iniciais de seguimento clínico de pacientes com angina estável demonstraram que o percentual de mortalidade aumentou

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL-AERONÁUTICA. Iron House Real Estate

RELATÓRIO DE ESTÁGIO INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL-AERONÁUTICA. Iron House Real Estate INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL-AERONÁUTICA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Iron House Real Estate São Paulo-SP, 18 novembro de 2013 Herton Ferreira Cabral Junior FOLHA DE APROVAÇÃO

Leia mais

FECOMÉRCIO VEÍCULO: TRIBUNA DO NORTE DATA: 02.06.15 EDITORIA: CAPA E ECONOMIA

FECOMÉRCIO VEÍCULO: TRIBUNA DO NORTE DATA: 02.06.15 EDITORIA: CAPA E ECONOMIA FECOMÉRCIO VEÍCULO: TRIBUNA DO NORTE DATA: 02.06.15 EDITORIA: CAPA E ECONOMIA Classificação: Positiva VEÍCULO: PONTO DE VISTA ONLINE DATA: 01.06.15 Motores do Desenvolvimento discutirá Perspectivas e

Leia mais

Diretrizes Nacionais em Ligas

Diretrizes Nacionais em Ligas Diretrizes Nacionais em Ligas Acadêmicas de Medicina Introdução As Ligas Acadêmicas são entidades constituídas fundamentalmente por estudantes, em que se busca aprofundar temas em uma determinada área

Leia mais

educacaobarra@yahoo.com.br CEP: 18.325-000 BARRA DO CHAPÉU - SP

educacaobarra@yahoo.com.br CEP: 18.325-000 BARRA DO CHAPÉU - SP Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporte Rua Prof. Paulo Francisco de Assis 82 Centro Fone e Fax (15) 3554-1290 E-mail educacaobarra@yahoo.com.br CEP: 18.325-000 BARRA DO CHAPÉU - SP I As ações

Leia mais

Secretaria Municipal da Educação e Cultura - SMEC SALVADOR MAIO/2003

Secretaria Municipal da Educação e Cultura - SMEC SALVADOR MAIO/2003 Secretaria Municipal da Educação e Cultura - SMEC ATRIBUIÇÕES DOS GESTORES ESCOLARES DA REDE PÚBLICA MUNICIPAL DE ENSINO VERSÃO PRELIMINAR SALVADOR MAIO/2003 Dr. ANTÔNIO JOSÉ IMBASSAHY DA SILVA Prefeito

Leia mais

RESOLUÇÃO N 012, de 02 de dezembro de 2008

RESOLUÇÃO N 012, de 02 de dezembro de 2008 CONSUC Parecer 12/2008 Aprovado em 02/12/2008 RESOLUÇÃO N 012, de 02 de dezembro de 2008 Cria o Núcleo de Educação a Distância (NEAD) e aprova seu Regimento Interno O DIRETOR GERAL DA FACULDADE DAS AMÉRICAS,

Leia mais

5 201 O LI Ó RTF PO 1

5 201 O LI Ó RTF PO 1 1 PORTFÓLIO 2015 Um pouco da trajetória do Colégio Ação1 QUANDO TUDO COMEÇOU 1993 Experientes profissionais fundaram, no bairro do Méier, a primeira unidade da rede Ação1. O foco do trabalho era a preparação

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA (NEPEC/UCB)

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA (NEPEC/UCB) REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA (NEPEC/UCB) CAPÍTULO I - DO NEPEC E SEUS OBJETIVOS Artigo 1º - O presente Regulamento disciplina as atribuições,

Leia mais

Relatório de Sustentabilidade 2014

Relatório de Sustentabilidade 2014 1 Relatório de Sustentabilidade 2014 2 Linha do Tempo TAM VIAGENS 3 Política de Sustentabilidade A TAM Viagens uma Operadora de Turismo preocupada com a sustentabilidade, visa fortalecer o mercado e prover

Leia mais

Esse é o nome do jogo.

Esse é o nome do jogo. Esse é o nome do jogo. 23º CONGRESSO DE PRESIDENTES, PROVEDORES, DIRETORES E ADMINISTRADORES HOSPITALARES DE SANTAS CASAS E HOSPITAIS BENEFICENTES DO ESTADO DE SÃO PAULO 23ª MOSTRA DE MATERIAIS, EQUIPAMENTOS

Leia mais

Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas e Comunicação Curso Superior de Tecnologia em Gastronomia

Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas e Comunicação Curso Superior de Tecnologia em Gastronomia Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas e Comunicação Curso Superior de Tecnologia em Gastronomia PASSO A PASSO PARA ATIVIDADES PRÁTICAS COMPLEMENTARES São atividades obrigatórias

Leia mais

I CIPPEB - CONGRESSO INTERNACIONAL DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DA EDUCAÇÃO BÁSICA RELATO DE EXPERIÊNCIA

I CIPPEB - CONGRESSO INTERNACIONAL DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DA EDUCAÇÃO BÁSICA RELATO DE EXPERIÊNCIA RELATO DE EXPERIÊNCIA SEMANA DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO: UMA PRÁTICA PEDAGÓGICA Mestranda Rita Aparecida Nunes de Souza da Luz PROGEPE UNINOVE Resumo O objetivo desse trabalho é relatar a experiência

Leia mais

Turismo de (bons) negócios. 26 KPMG Business Magazine

Turismo de (bons) negócios. 26 KPMG Business Magazine Turismo de (bons) negócios 26 KPMG Business Magazine Segmento ganha impulso com eventos internacionais e aumento da demanda interna Eventos mobilizaram mais de R$ 20,6 bilhões em 2011 A contagem regressiva

Leia mais

Entrevista da Professora Rosa Trombetta à rádio Jovem Pan.

Entrevista da Professora Rosa Trombetta à rádio Jovem Pan. Entrevista da Professora Rosa Trombetta à rádio Jovem Pan. A Professora Rosa Trombetta, Coordenadora de Cursos da FIPECAFI aborda o assunto elearning para os ouvintes da Jovem Pan Online. Você sabe o que

Leia mais

Política de Patrocínio

Política de Patrocínio SUMÁRIO APRESENTAÇÃO...02 1. OBJETIVO INSTITUCIONAL...03 2. OBJETIVOS ESTRATÉGICOS...04 3. LINHAS DE ATUAÇÃO...05 3.1 Projetos prioritários...05 3.2 Projetos que não podem ser patrocinados...05 4. ABRANGÊNCIA...06

Leia mais

GRADUAÇÃO HOTELARIA BACHARELADO. NOTA MÁXIMA NO MEC Ministério da Educação

GRADUAÇÃO HOTELARIA BACHARELADO. NOTA MÁXIMA NO MEC Ministério da Educação NOTA MÁXIMA NO MEC Ministério da Educação TITULAÇÃO: Bacharel em Hotelaria CARGA HORÁRIA: 3.104 horas DURAÇÃO: 2 anos DIFERENCIAL 2 ANOS A Castelli ESH propõe-se a ofertar o Curso de Graduação em Hotelaria,

Leia mais

Palavras-chave: LEITURA E ESCRITA, CIDADANIA, PROTAGONISMO SOCIAL. OFICINA PALAVRA MAGICA DE LEITURA E ESCRITA

Palavras-chave: LEITURA E ESCRITA, CIDADANIA, PROTAGONISMO SOCIAL. OFICINA PALAVRA MAGICA DE LEITURA E ESCRITA OFICINA PALAVRA MAGICA DE LEITURA E ESCRITA ELAINE CRISTINA TOMAZ SILVA (FUNDAÇÃO PALAVRA MÁGICA). Resumo A Oficina Palavra Mágica de Leitura e Escrita, desenvolvida pela Fundação Palavra Mágica, é um

Leia mais

QUEM SOMOS intercâmbio

QUEM SOMOS intercâmbio Inglaterra Mini Programa HIGH SCHOOL QUEM SOMOS intercâmbio O Number One Intercâmbio possui mais de 15 anos de mercado oferecendo as melhores opções de viagem para você e sua família, seja a lazer, trabalho

Leia mais

Belém e Ilha de Marajó 7 dias

Belém e Ilha de Marajó 7 dias A surpreendente paisagem das praias marajoaras Belém é encantadora por suas mangueiras centenárias que sombreiam as ruas da capital paraense, localizada em uma baía rodeada por água e floresta amazônica.

Leia mais

SESI Empreendedorismo Social

SESI Empreendedorismo Social SESI Empreendedorismo Social 9ª Edição 2014 Transforme sua ideia de hoje na prática do amanhã REGULAMENTO O SESI/PR torna público o regulamento para participação no Programa SESI Empreendedorismo Social

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima

Leia mais

Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde - CONASEMS EDITAL DE PATROCÍNIO

Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde - CONASEMS EDITAL DE PATROCÍNIO Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde - CONASEMS EDITAL DE PATROCÍNIO AO O XXIX Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde Data do evento: 07 a 10 de Julho de 2013 Brasília/DF

Leia mais

Faça parte da nossa história! Plano de Patrocínio 2º semestre 2014

Faça parte da nossa história! Plano de Patrocínio 2º semestre 2014 Faça parte da nossa história! Plano de Patrocínio 2º semestre 2014 Sobre a FNQ História Criada em 1991, por um grupo de representantes dos setores público e privado, a Fundação Nacional da Qualidade (FNQ)

Leia mais

Sem Mais Desculpas Treinamentos E porque? O que é vender no mundo de hoje O que você verá neste curso:

Sem Mais Desculpas Treinamentos E porque? O que é vender no mundo de hoje O que você verá neste curso: A Sem Mais Desculpas Treinamentos defende um conceito chamado Comportamento Comercial. Acreditamos que todas as pessoas, em todas as funções, necessitam ter uma visão e uma atitude comercial daquilo que

Leia mais