Redação jornalística multimeios técnicas para jornalismo impresso, jornalismo online, radiojornalismo, telejornalismo e fotojornalismo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Redação jornalística multimeios técnicas para jornalismo impresso, jornalismo online, radiojornalismo, telejornalismo e fotojornalismo"

Transcrição

1 Redação jornalística multimeios técnicas para jornalismo impresso, jornalismo online, radiojornalismo, telejornalismo e fotojornalismo Hugo Paulo Gandolfi de Oliveira (Org.)

2 Redação jornalística multimeios técnicas para jornalismo impresso, jornalismo online, radiojornalismo telejornalismo e fotojornalismo Hugo Paulo Gandolfi de Oliveira (Org.) Chapecó, 2012

3 Reitor Odilon Luiz Poli Vice-Reitora de Ensino, Pesquisa e Extensão Maria Aparecida Lucca Caovilla Vice-Reitor de Planejamento e Desenvolvimento Claudio Alcides Jacoski Vice-Reitor de Administração Antônio Zanin Diretora de Pesquisa e Pós-Graduação Stricto Sensu Maria Assunta Busato Este livro ou parte dele não podem ser reproduzidos por qualquer meio sem autorização escrita do Editor Redação jornalística multimeios: técnicas para jornalismo R312r impresso, jornalismo online, radiojornalismo, telejornalismo e fotojornalismo / Hugo Paulo Gandolfi de Oliveira (Org.). Chapecó : Argos, p. : 23 cm. (Didáticos ; 3) Inclui bibliografias ISBN: Jornalismo - Redação técnica. 2. Redação de textos jornalísticos. I. Oliveira, Hugo Paulo Gandolfi de. II. Título. Catalogação elaborada por Caroline Miotto CRB 14/1178 Biblioteca Central da Unochapecó CDD Todos os direitos reservados à Argos Editora da Unochapecó Av. Atílio Fontana, 591-E Bairro Efapi Chapecó (SC) Caixa Postal 1141 (49) Conselho Editorial Rosana Maria Badalotti (presidente), Carla Rosane Paz Arruda Teo (vice-presidente), César da Silva Camargo, Dirceu Luiz Hermes, Elison Antonio Paim, Érico Gonçalves de Assis, Maria Aparecida Lucca Caovilla, Maria Assunta Busato, Murilo Cesar Costelli, Tania Mara Zancanaro Pieczkowski Coordenador Dirceu Luiz Hermes

4 Sumário Prefácio. Um livro-relógio que categoriza o dono e não o produto José Amaral Argolo Apresentação. Fundamentos para o texto jornalístico Hugo Paulo Gandolfi de Oliveira Capítulo 1. Jornalismo impresso Hugo Paulo Gandolfi de Oliveira 1.1 Orientações básicas 1.2 Abreviaturas 1.3 Adjetivação 1.4 Artigos 1.5 Aspas 1.6 Datas 1.7 Entrevistas 1.8 Estrangeirismos 1.9 Horário 1.10 Idade 1.11 Maiúsculas 1.12 Minúsculas 1.13 Numerais 1.14 Parágrafo 1.15 Palavras supérfluas 1.16 Parênteses 1.17 Siglas 1.18 Transcrições 1.19 Tratamento 1.20 Unidades 1.21 Referências

5 Capítulo 2. Jornalismo online Érico Gonçalves de Assis 2.1 Dificuldades 2.2 Fontes 2.3 Requisitos para o jornalista 2.4 Valores 2.5 Algumas normas para a redação 2.6 Referências Outras fontes Capítulo 3. Radiojornalismo Mariângela Torrescasana 3.1 Como redigir 3.2 Tamanho 3.3 Linguagem 3.4 Data 3.5 Estrangeirismos 3.6 Horário 3.7 Números 3.8 Pesos e medidas 3.9 Porcentagem 3.10 Unidades estrangeiras 3.11 Siglas 3.12 Singular e plural 3.13 Tratamento 3.14 Tempo verbal 3.15 Referências Capítulo 4. Telejornalismo Ilka Goldschmidt 4.1 Técnicas de redação 4.2 Formas da notícia na TV 4.3 O script

6 4.4 Regras para a utilização do script 4.5 Imagens 4.6 Edição 4.7 Glossário 4.8 Referências Capítulo 5. Fotojornalismo Eliane Fistarol 5.1 Gêneros da fotografia jornalística Fotografia social Fotografia de esportes Fotografia cultural Reportagem fotográfica 5.2 Pauta 5.3 Fontes da fotografia Repórter do próprio jornal Repórter de outros jornais Sucursais e correspondentes Agências de notícias Fotógrafos comerciais Fotógrafos free-lancer Fotógrafos amadores Órgãos oficiais e departamentos de relações públicas ministeriais 5.4 Qualidades do fotojornalista 5.5 Funções da fotografia Principais funções da fotografia 5.6 Edição 5.7 Regras para se obter boas fotos 5.8 Hierarquia dos componentes na imagem 5.9 Seleção das fotografias 5.10 Escolha, diagramação e publicação das fotos Infografias Publicação de fotografias

7 Diagramação Procedimentos para a diagramação Sugestões para diagramação das fotos Outros exemplos 5.11 Legenda Funções da legenda Fatores para a redação da legenda Recomendações práticas sobre a legenda Fotos agrupadas 5.12 Crédito na foto Sugestões 5.13 Autorização de publicação da foto 5.14 Referências 5.15 Indicações de leitura Anexo. Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros Apêndice. Atuação do curso de Jornalismo 145 Sobre os autores 151

8 Prefácio Um livro-relógio que categoriza o dono e não o produto Todo livro pode ser examinado sob o que chamamos de múltiplo viés; senão vejamos: a partir da perspectiva daqueles que também escrevem profissionalmente; dos que, num primeiro instante, atuam como aprendizes nos mistérios da profissão; dos que, independentemente da atividade-fim, demonstram interesse sobre como elaborar um texto de qualidade, direcionado a este ou aquele segmento da opinião pública, ou, ainda, angular uma imagem que atenda à perspectiva-objeto dos consumidores; e daqueles que, mais experientes, pretendem enveredar pelo universo da Academia, neste caso em patamares ainda mais complexos. Há bem mais de 35 anos aprendendo as técnicas do Jornalismo, sou, por conseguinte, um aluno veterano e teimoso. De tanto insistir acabei convicto de que a minha iniciação no universo jornalístico precisa amadurecer ainda mais, adensar, tornar mais palatável o que elaboro para os meus caros amigos, alunos, leitores, colaboradores, quase sempre varando madrugadas, à meia-luz. Daí a relevância deste trabalho que, por convite do professor Hugo Paulo Gandolfi de Oliveira, tenho a sa-

9 tisfação de prefaciar. Não que inexistam pares mais qualificados do que este escriba, mas motivado pela afeição, produto de muitos anos de relacionamento fraterno e altamente profissional, somado à atenção e delicadeza com que sempre sou recebido na Universidade Comunitária da Região de Chapecó (Unochapecó). Dizem os enciclopedistas franceses, Rousseau principalmente, que o homem é o produto do meio. Se o ambiente é salutar, se as pessoas mostram-se atentas e interessadas, se a produção reflete o sentido da alma, então aquilo que aflora é como uma dádiva para a coletividade. Há quase cinco anos atuando como adjunto no Centro de Estudos Estratégicos da Escola Superior de Guerra, procuro conversar com os demais companheiros (somos tão poucos, apenas quatro), no cotidiano dos muitos trabalhos nem sempre passíveis de difusão, sobre a lógica e a eficácia do noticiário. Nem sempre, argumento, a primeira consegue se sobrepor à outra. Muitas vezes o que torna perceptível é uma estranha bifurcação que pode levar ao esquecimento de um episódio-notícia na manhã seguinte, ou, como contraponto, na perenização de uma imagem abrangente, de uma chamada bem construída. Penso, neste agora em que escrevo (e talvez como consequência direta da leitura concomitante de Redação jornalística multimeios, da autobiografia de Keith Richards e da releitura milimétrica, porquanto pontual, de uma das obras essenciais do jornalista e escritor norte-americano Norman Mailer: The Harlot Ghost), em um conjunto de provocações, enigmas, desafios. Reflito, realmente reflito nesta já pela madrugada de domingo insone, sobre os ensinamentos que me foram generosamente repassados pelos professores com os quais 10 Redação jornalística multimeios

10 convivi (entre outros destaco Nilson Lage, José Marques de Melo, Raymundo Bittencourt Machado, Nelson Dimas Filho, Luiz Carlos de Oliveira, o L.C.O., grande conhecedor da obra e da poesia de Carlos Drummond de Andrade), não somente na Faculdade, mas nos programas avançados de pós-graduação (mestrado, doutorado, pós- -doutorado), e/ou somados aos contatos formidáveis porquanto pedagógicos, junto àqueles velhos profissionais de imprensa cuja experiência datava de muito antes do meu próprio ingresso na Academia. Volto no tempo aos meses de aprendizado nas oficinas com os linotipistas e montadores da Gazeta de Notícias onde editava um jornaleco em 1972; nos repórteres, redatores, editores e revisores dos grandes diários onde trabalhei (O Globo, O Dia, Última Hora, Jornal do Commercio do RJ); nas pessoas ímpares com quem conversei e aprendi nos intervalos das jornadas de trabalho nas redações, dos quais, de memória, cito Nelson Rodrigues, Aguinaldo Silva, Luciano de Moraes, Ricardo Galeno, Daniel Welman, ou mesmo no caldeirão fervente das ruas, como Domingos Meireles, Aroldo Machado, Aroldo Bonifácio, José Pretextato de Assis e tantos outros. Somente essas lembranças, penso, valeriam um livro e não este modesto texto que lhes ofereço como contribuição, amigos/amigas. A reflexão, essa qualidade única e inerente à espécie humana, proporcionou-me um passeio saudável pelas páginas deste livro tão bem organizado pelo professor Hugo Paulo Gandolfi de Oliveira; e também me fez percorrer, em alguns segundos (nem por isso menos notáveis), o tempo veloz em que vivemos: a primeira guerra cibernética travada no Planeta, as rebeliões nos países que integram o Grande Maghreb, o avanço econômico e plural do Brasil, a revolução nos costumes, a avalanche das descobertas científicas e tecnológicas. Prefácio 11

11 Creio que estes originais que ora manuseio ainda sob a forma de provas de conteúdo refletem no espelho da vida o grande sentido da doação; da entrega unilateral das experiências acumuladas; das leituras obrigatórias, das referências expressas, da grande sensibilidade que emana de cada página, de cada parágrafo, de cada sentença grafada neste livro. José Amaral Argolo Rio de Janeiro/Teresópolis minha cidade devastada Outono de 2011 José Amaral Argolo é professor associado da Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Graduado em Direito (1977) e em Comunicação Social/ Habilitação: Jornalismo (1978); concluiu cursos de Especialização em Criminologia Clínica e Psicopatologia Forense (1977), Jornalismo (1982) e Ciência Política (1983); é mestre em Filosofia (1990), doutor em Comunicação e Cultura (1998) e tem pós-doutorado em Jornalismo Especializado (2004) e em Ciência Política (2009). Cedido à Escola Superior de Guerra desde 2007, exerce atividades como adjunto do Centro de Estudos Estratégicos. É professor credenciado junto aos programas de pós-graduação em Ciência Política (mestrado/doutorado) e em Estudos Estratégicos (mestrado) da Universidade Federal Fluminense. Dentre os livros que publicou, destacam-se: A Direita Explosiva no Brasil (1996); Dos Quartéis à Espionagem: Caminhos e Desvios do Poder Militar (2004); Reflexões sobre o Jornalismo Investigativo (2004); As Luminárias do Medo: Vida, Paixão e Morte da Reportagem Policial no Eixo Rio de Janeiro-São Paulo (2008); e Sparsae (2009). No momento, em fase de pré-edição, ocupa-se com dois volumes: Anotações sobre o Terrorismo e as Mídias; e Golbery: Preâmbulo para um Enigma. 12 Redação jornalística multimeios

12 Sobre os autores Eliane Fistarol Mestre em Comunicação Social pela Universidade Metodista de São Paulo. Ingressou na Unochapecó como professora de Fotojornalismo, no curso de Jornalismo, e de Fotografia, nos cursos de Educação Artística e de Arquitetura e Urbanismo. Foi coordenadora do curso de Jornalismo por duas gestões. Publicou o livro A Terra é Vida. Organizou, com os acadêmicos de Jornalismo, livros que uniam fotos e textos possibilitados pelos produtos midiáticos do curso. Érico Gonçalves de Assis É jornalista cultural, professor dos cursos de Jornalismo, Publicidade e Propaganda e Design Visual da Unochapecó e tradutor literário. Possui mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos e atua desde 1998 como jornalista na internet.

13 Hugo Paulo Gandolfi de Oliveira (Org.) Gaúcho de Soledade, começou no Jornalismo em 1972, como colaborador de um jornal semanário de sua cidade (O Paladino) e de um diário de Passo Fundo (Diário da Manhã). Profissionalmente, desde 1976 exerce atividades em jornal, rádio e assessoria de imprensa para universidades, organizações associativas e empresariais e, desde 1989, atua na iniciativa privada com assessoria de comunicação. É graduado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Maria e em Administração pela Fundeste/Unochapecó; pós-graduado em nível de especialização em Metodologia do Ensino Superior em Comunicação Social pela Universidade Metodista de São Paulo e em Publicidade e Propaganda pela Unochapecó; foi professor de Chefia e Liderança no curso de Administração da Fundeste (1986/1988); é professor, desde março de 1999, do curso de Jornalismo da Unochapecó, nas disciplinas de Jornalismo Informativo, Jornalismo Interpretativo, Jornalismo Opinativo, Técnicas de Reportagem e Entrevista, Jornalismo Político e Edição Jornalística; coordena o Núcleo de Iniciação Científica em Jornalismo Econômico e Desenvolvimento Regional desta instituição. Ilka Goldschmidt Mestre em Comunicação Social pela Universidade Metodista de São Paulo. Professora titular de Telejornalismo na Unochapecó. Coordenadora do projeto de extensão Documentário e Comunidade Uma história que vai virar filme, do Núcleo e de Iniciação Científica em Mídia Cidadã mantidos pela Unochapecó. 152 Redação jornalística multimeios

14 Mariângela Torrescasana É mestre em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Professora titular de Radiojornalismo e coordenadora do curso de Jornalismo da Unochapecó. Também coordena o Núcleo de Extensão e integra o Núcleo de Pesquisa em Comunicação da Unochapecó. Tem se dedicado a estudos sobre comunicação comunitária e jornalismo científico, com artigos publicados no Brasil. Sobre os autores 153

15 Este livro está à venda:

16 Título: Redação jornalística multimeios: técnicas para jornalismo impresso, jornalismo online, radiojornalismo, telejornalismo e fotojornalismo Organizador: Hugo Paulo Gandolfi de Oliveira Coleção: Didáticos Coordenador: Dirceu Luiz Hermes Assistente editorial: Alexsandro Stumpf Assistente de vendas: Neli Ferrari Secretaria: Leonardo Favero Divulgação, distribuição e vendas: Neli Ferrari, Felipe Alison Zuanazzi, Luana Paula Biazus, Renan Klaus Alves de Souza Projeto gráfico e capa: Alexsandro Stumpf Diagramação: Alexsandro Stumpf, Caroline Kirschner Preparação dos originais: Rodrigo Junior Ludwig Revisão: Carlos Pace Dori, Marizete Bortolanza Spessatto, Rodrigo Junior Ludwig Formato: 16 x 23 Tipologia: Sabon LT Papel: offset 90g Número de páginas: 153 Tiragem: 800 Publicação: 2012 Impressão e acabamento: Gráfica e Editora Pallotti Santa Maria (RS) Argos Editora da Unochapecó Av. Atílio Fontana, 591-E Bairro Efapi Chapecó (SC) Caixa Postal 1141 Telefone: (49) Site:

17 ISBN Fundamentos para o texto jornalístico Técnicas para redação multimídia, em jornalismo impresso, jornalismo online, radiojornalismo e telejornalismo, e orientações sobre fotojornalismo integram o conteúdo de Redação jornalística multimeios. Este livro é um instrumento de apoio e de orientação, indicando regras básicas para escrever com objetividade, clareza e precisão.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO - UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 60/00-CEPE RESOLVE:

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO - UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 60/00-CEPE RESOLVE: RESOLUÇÃO Nº /00-CEPE 1 Fixa o Currículo Pleno do Curso de Comunicação Social, Habilitações em Jornalismo, Relações Públicas e Publicidade e Propaganda, do Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes. O,

Leia mais

COMISSÃO DIRETORA PARECER Nº, DE 2006

COMISSÃO DIRETORA PARECER Nº, DE 2006 COMISSÃO DIRETORA PARECER Nº, DE 2006 Redação final do Projeto de Lei da Câmara nº 79, de 2004 (nº 708, de 2003, na Casa de origem). A Comissão Diretora apresenta a redação final do Projeto de Lei da Câmara

Leia mais

UFV Catálogo de Graduação 2014 383 COMUNICAÇÃO SOCIAL - JORNALISMO. COORDENADORA Mariana Lopes Bretas marianabretas@ufv.br

UFV Catálogo de Graduação 2014 383 COMUNICAÇÃO SOCIAL - JORNALISMO. COORDENADORA Mariana Lopes Bretas marianabretas@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2014 383 COMUNICAÇÃO SOCIAL - JORNALISMO COORDENADORA Mariana Lopes Bretas marianabretas@ufv.br 384 Currículos dos Cursos do CCH UFV Bacharelado ATUAÇÃO O jornalista é um profissional

Leia mais

COMUNICAÇÃO SOCIAL - JORNALISMO. COORDENADOR Ricardo Duarte Gomes da Silva rduarte@ufv.br

COMUNICAÇÃO SOCIAL - JORNALISMO. COORDENADOR Ricardo Duarte Gomes da Silva rduarte@ufv.br COMUNICAÇÃO SOCIAL - JORNALISMO COORDENADOR Ricardo Duarte Gomes da Silva rduarte@ufv.br 288 Currículos dos Cursos do CCH UFV Bacharelado ATUAÇÃO O jornalista é um profissional com qualificação técnica

Leia mais

2º SEMESTRE CARGA HORÁRIA

2º SEMESTRE CARGA HORÁRIA ESTRUTURA CURRICULAR Universidade Estadual da Paraíba UEPB Campina Grande - Campus I DIURNO 1º SEMESTRE CARGA HORÁRIA História da Comunicação (básica) 30 02 Filosofia da Comunicação (complementar) 30 02

Leia mais

Currículo do Curso de Comunicação Social - Jornalismo

Currículo do Curso de Comunicação Social - Jornalismo Currículo do Curso de Comunicação Social - Jornalismo Bacharelado ATUAÇÃO O jornalista é um profissional com qualificação técnica e embasamento humanístico para produção, tratamento e gerenciamento dos

Leia mais

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº, DE 2009

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº, DE 2009 PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº, DE 2009 Acrescenta o art. 220-A à Constituição Federal, para dispor sobre a exigência do diploma de curso superior de comunicação social, habilitação jornalismo, para

Leia mais

Elaboração de pauta para telejornal

Elaboração de pauta para telejornal Elaboração de pauta para telejornal Pauta é a orientação transmitida aos repórteres pelo pauteiro, profissional responsável por pensar de que forma a matéria será abordada no telejornal. No telejornalismo,

Leia mais

PRIMEIRO SEMESTRE. Fundamentos Teóricometodológicos SUB-TOTAL 360 TOTAL 360

PRIMEIRO SEMESTRE. Fundamentos Teóricometodológicos SUB-TOTAL 360 TOTAL 360 PRIMEIRO SEMESTRE Teórica Fundamentos da Comunicação e do Jornalismo Comunicação em Língua Portuguesa I Teoria da Comunicação Sociologia da Comunicação Introdução à Economia Fundamentos Epistemológicos

Leia mais

Natureza - Obrigatoria. Natureza - Obrigatoria. Natureza - Obrigatoria. Natureza - Obrigatoria. Natureza - Obrigatoria. Natureza - Obrigatoria

Natureza - Obrigatoria. Natureza - Obrigatoria. Natureza - Obrigatoria. Natureza - Obrigatoria. Natureza - Obrigatoria. Natureza - Obrigatoria 1 de 8 01 CAH297 - OFICINA DE TEXTOS I - Ativa desde: 18/01/2008 CAH299 - TEORIAS DA COMUNICAÇÃO - Ativa desde: 18/01/2008 CAH789 - INTRODUÇÃO À TEORIA SOCIAL - Ativa desde: 09/05/2013 CAH790 - FUNDAMENTOS

Leia mais

Apresentação da FAMA

Apresentação da FAMA Pós-Graduação Lato Sensu CURSO DE ESPECIIALIIZAÇÃO 444 horras/aulla 1 Apresentação da FAMA A FAMA nasceu como conseqüência do espírito inovador e criador que há mais de 5 anos aflorou numa família de empreendedores

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA ALUNOS/ESTÁGIARIOS FACULDADES INTEGRADAS BARROS MELO EDITAL

PROCESSO SELETIVO PARA ALUNOS/ESTÁGIARIOS FACULDADES INTEGRADAS BARROS MELO EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ALUNOS/ESTÁGIARIOS FACULDADES INTEGRADAS BARROS MELO EDITAL As Faculdades Integradas Barros Melo vêm tornar público aos alunos regularmente matriculados nos Cursos de Jornalismo,

Leia mais

Diretrizes Curriculares ENADE 2012. Curso de: Publicidade e Propaganda

Diretrizes Curriculares ENADE 2012. Curso de: Publicidade e Propaganda Diretrizes Curriculares ENADE 2012 Curso de: Publicidade e Propaganda MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA MEC Nº207 DE 22 DE JUNHO DE

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA PRODUÇÃO DE TEXTOS DO JORNAL REPORTAGEM RESENHA CRÍTICA TEXTO DE OPINIÃO CARTA DE LEITOR EDITORIAL

ORIENTAÇÕES PARA PRODUÇÃO DE TEXTOS DO JORNAL REPORTAGEM RESENHA CRÍTICA TEXTO DE OPINIÃO CARTA DE LEITOR EDITORIAL ORIENTAÇÕES PARA PRODUÇÃO DE TEXTOS DO JORNAL REPORTAGEM RESENHA CRÍTICA TEXTO DE OPINIÃO CARTA DE LEITOR EDITORIAL ORIENTAÇÕES PARA OS GRUPOS QUE ESTÃO PRODUZINDO UMA: REPORTAGEM Tipos de Textos Características

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE JORNALISMO

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE JORNALISMO ORGANIZAÇÃO CURRICULAR O curso de Jornalismo da Unipampa está estruturado em oito semestres e tem carga horária total de 3.060 horas, sessenta horas a mais que o aconselhado pelas novas Diretrizes Curriculares.

Leia mais

Comunicação social Jornalismo, Relações Públicas, Assessoria e Comunicação de Marketing.

Comunicação social Jornalismo, Relações Públicas, Assessoria e Comunicação de Marketing. Comunicação social Comunicação social A Comunicação Social é um campo de conhecimento académico que estuda a comunicação humana e as questões que envolvem a interação entre os sujeitos em sociedade. Os

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 93/ 2011 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Jornalismo, Bacharelado,

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Curso de Jornalismo CONTEÚDO PROGRAMÁTICO E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Área 1 Jornalismo Especializado (1 vaga) Graduação Exigida: Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo Titulação mínima exigida:

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 292/2014

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 292/2014 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 292/2014 Dispõe sobre o Currículo do Curso de Jornalismo, regime seriado semestral. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA, na conformidade do Processo Nº COS- 144/2012, aprovou e eu promulgo

Leia mais

Disciplinas Optativas Jornalismo

Disciplinas Optativas Jornalismo Universidade Federal Fluminense IACS - Instituto de Arte e Comunicação Social Departamento de Comunicação Social Curso de Jornalismo Disciplinas Optativas Jornalismo Carga horária total de optativas: 930

Leia mais

UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA GABINETE DA REITORIA ASCOM ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO. Relatório de Gestão Setorial do Exercício 2012

UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA GABINETE DA REITORIA ASCOM ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO. Relatório de Gestão Setorial do Exercício 2012 UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA GABINETE DA REITORIA ASCOM ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO Relatório de Gestão Setorial do Exercício 2012 Cruz das Almas BA 2013 UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO

Leia mais

Coordenador do Curso: Prof. Heitor Costa Lima da Rocha

Coordenador do Curso: Prof. Heitor Costa Lima da Rocha UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO CAC CURSO DE JORNALISMO Coordenador do Curso: Prof. Heitor Costa Lima da Rocha IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1. Denominação do Curso: Jornalismo.

Leia mais

GESTÃO DA COMUNICAÇÃO NAS ATIVIDADES CRIATIVAS E CULTURAIS. Proposta de curso. Edição 2014.

GESTÃO DA COMUNICAÇÃO NAS ATIVIDADES CRIATIVAS E CULTURAIS. Proposta de curso. Edição 2014. GESTÃO DA COMUNICAÇÃO NAS ATIVIDADES CRIATIVAS E CULTURAIS Proposta de curso Edição 2014. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Título: Gestão da Comunicação nas Atividades Criativas e Culturais Local de realização:

Leia mais

EMENTÁRIO DO CURO DE JORNALISMO

EMENTÁRIO DO CURO DE JORNALISMO EMENTÁRIO DO CURO DE JORNALISMO LET 02630 LÍNGUA PORTUGUESA Noções gerais da língua portuguesa. Leitura e produção de diferentes tipos de textos, em especial os relativos à comunicação de massa. Os tipos

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DA BAHIA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DA BAHIA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DA BAHIA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO Manual com normas para solicitação de produção e publicação de material informativo jornalístico no site, lista de

Leia mais

Jornal Marco Zero 1. Larissa GLASS 2 Hamilton Marcos dos SANTOS JUNIOR 3 Roberto NICOLATO 4 Tomás BARREIROS 5

Jornal Marco Zero 1. Larissa GLASS 2 Hamilton Marcos dos SANTOS JUNIOR 3 Roberto NICOLATO 4 Tomás BARREIROS 5 1 Jornal Marco Zero 1 Larissa GLASS 2 Hamilton Marcos dos SANTOS JUNIOR 3 Roberto NICOLATO 4 Tomás BARREIROS 5 Faculdade internacional de Curitiba (Facinter) RESUMO O jornal-laboratório Marco Zero 6 é

Leia mais

ANEXO III CONDIÇÕES DE OFERTA E DE CADASTRO DO CURSO PARA A DICON

ANEXO III CONDIÇÕES DE OFERTA E DE CADASTRO DO CURSO PARA A DICON ANEO III CONDIÇÕES DE OFERTA E DE CADASTRO DO CURSO PARA A DICON (para cursos em regime de progressão em ciclos, deve ser preenchido um formulário para o 1º ciclo e uma para cada 2º ciclo) Nome do curso:

Leia mais

CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA

CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO - CAC CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA Coordenador do Curso: Prof. Dirceu Tavares de Carvalho Lima Filho IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1.

Leia mais

Relatório de Gestão Setorial 2010

Relatório de Gestão Setorial 2010 UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA ASCOM ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO Relatório de Gestão Setorial 2010 Cruz das Almas BA 2010 ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO RELATÓRIO DE ATIVIDADES Período: Janeiro

Leia mais

427-1 COMUNICAÇÃO SOCIAL Regime Regular NÚMERO MÍNIMO DE PERÍODOS 0 DISCIPLINA CARGA HORÁRIA TIPO

427-1 COMUNICAÇÃO SOCIAL Regime Regular NÚMERO MÍNIMO DE PERÍODOS 0 DISCIPLINA CARGA HORÁRIA TIPO PÁGINA: 1 427-1 COMUNICAÇÃO SOCIAL BL 10 INCLUIDO CONF PROC 09054/05 -Habilitação Jornalismo e Relações Públicas CARGA HORÁRIA 4070 1 154 SOCIOLOGIA GERAL 60 OBRIGATORIA 1 199 REALIDADE SÓCIO ECONÔMICA

Leia mais

PROJETO DE CRIAÇÃO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM GESTÃO ESCOLAR 1ª EDIÇÃO UNIEDU/FUMDES

PROJETO DE CRIAÇÃO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM GESTÃO ESCOLAR 1ª EDIÇÃO UNIEDU/FUMDES UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA DA REGIÃO DE CHAPECÓ UNOCHAPECÓ VICE-REITORIA DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO DIRETORIA DE EXTENSÃO ÁREA DE CIÊNCIAS HUMANAS E JURÍDICAS PROJETO DE CRIAÇÃO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO

Leia mais

Aprovado no CONGRAD: 08.08.06 Vigência: Válido para ingressos a partir de 2006/1 CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL CÓD. 435 - HABILITAÇÃO: JORNALISMO MANHÃ

Aprovado no CONGRAD: 08.08.06 Vigência: Válido para ingressos a partir de 2006/1 CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL CÓD. 435 - HABILITAÇÃO: JORNALISMO MANHÃ Aprovado no CONGRAD: 08.08.06 Vigência: Válido para ingressos a partir de 2006/1 CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL CÓD. 435 - HABILITAÇÃO: JORNALISMO MANHÃ CÓD. 460 - HABILITAÇÃO: JORNALISMO NOITE CURRÍCULO

Leia mais

2. CAIXA DE FERRAMENTAS - CHEGANDO A REDAÇÃO

2. CAIXA DE FERRAMENTAS - CHEGANDO A REDAÇÃO SUMÁRIO INTRODUÇÃO 15 Para que serve este Livro 17 Como usar este livro 1. PARA ENTENDER A PROFISSÃO 23 O que é preciso para ter sucesso na profissão 23 TALENTO - Como saber se você tem 24 CONHECIMENTO-Como

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000023 - COMUNICACAO SOCIAL - JORNALISMO Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000023 - COMUNICACAO SOCIAL - JORNALISMO Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000023 - COMUNICACAO SOCIAL - JORNALISMO Nivel: Superior Area Profissional: 0006 - COMUNICACAO Area de Atuacao: 0110 - EDITORACAO/COMUNICACAO

Leia mais

O jornal comunitário como instrumento de reconhecimento social. Moema Novais Costa 1 Angelo Sottovia Aranha 2

O jornal comunitário como instrumento de reconhecimento social. Moema Novais Costa 1 Angelo Sottovia Aranha 2 O jornal comunitário como instrumento de reconhecimento social Moema Novais Costa 1 Angelo Sottovia Aranha 2 RESUMO O Voz do Nicéia é um projeto de extensão da Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia Diretoria de Comunicação Social (Dirco) Políticas Públicas de Comunicação

Universidade Federal de Uberlândia Diretoria de Comunicação Social (Dirco) Políticas Públicas de Comunicação Universidade Federal de Uberlândia Diretoria de Comunicação Social Políticas Públicas de Comunicação...a presença ativa duma universidade, revigorada ao contato de seu núcleo mais vivo e ciosa do seu espaço

Leia mais

JORNALISMO ON-LINE: modos de fazer. organização Carla Rodrigues

JORNALISMO ON-LINE: modos de fazer. organização Carla Rodrigues JORNALISMO ON-LINE: modos de fazer organização Carla Rodrigues Reitor Pe. Josafá Carlos de Siqueira, S.J. Vice-Reitor Pe. Francisco Ivern Simó, S.J. Vice-Reitor para Assuntos Acadêmicos Prof. José Ricardo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Departamento de Arquitetura e Urbanismo

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Departamento de Arquitetura e Urbanismo Departamento de Arquitetura e Urbanismo CONCURSO PÚBLICO DE TÍTULOS E PROVAS PARA PROVIMENTO DE UM CARGO DE PROFESSOR ADJUNTO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERENAMBUCO, ÁREA: TEORIA E HISTÓRIA DA ARQUITETURA,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS DELIBERAÇÃO Nº 65, DE 11 DE MAIO DE 2012 O DA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO, tendo em vista a decisão tomada em sua 257ª Reunião Extraordinária, realizada em 11 de maio de 2012, e considerando

Leia mais

A LB Comunica desenvolve estratégias e ações de marketing e comunicação, feitas sob medida para a realidade e as necessidades de cada cliente.

A LB Comunica desenvolve estratégias e ações de marketing e comunicação, feitas sob medida para a realidade e as necessidades de cada cliente. .a agência A LB Comunica desenvolve estratégias e ações de marketing e comunicação, feitas sob medida para a realidade e as necessidades de cada cliente. Nosso compromisso é auxiliar empresas e organizações

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SERTÃO PERNAMBUCANO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SERTÃO PERNAMBUCANO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SERTÃO PERNAMBUCANO ANEXO VI PLANILHA DE PONTUAÇÃO RECONHECIMENTO DE SABERES

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO DEPARTAMENTO DE LETRAS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO DEPARTAMENTO DE LETRAS DEPARTAMENTO DE LETRAS CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES E PROGRAMA Edital nº 74, de NOVEMBRO de 2015, publicado no Diário Oficial da União nº 211, de 05

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA INICIAÇÃO CIENTÍFICA FONTES DO JORNALISMO IMPRESSO EM CAMPO GRANDE

PROJETO DE PESQUISA INICIAÇÃO CIENTÍFICA FONTES DO JORNALISMO IMPRESSO EM CAMPO GRANDE Gerson Luiz Martins PROJETO DE PESQUISA INICIAÇÃO CIENTÍFICA FONTES DO JORNALISMO IMPRESSO EM CAMPO GRANDE A contribuição da Reportagem, Assessorias e Agências para a formação do jornal diário. Equipe

Leia mais

PROPOSTA DE ESTRUTURAÇÃO

PROPOSTA DE ESTRUTURAÇÃO U N I R I O UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO REITORA MALVINA TUTTMAN PROPOSTA DE ESTRUTURAÇÃO COORDENAÇÃO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL (COMSO) Fernanda Soares Coordenadora Gabriel Melo Assistente

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC de Nova Odessa Código: 234 Município: Nova Odessa Eixo Tecnológico: Segurança no Trabalho Habilitação Profissional: Técnico em Segurança do Trabalho Qualificação:

Leia mais

CADERNOS DE PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE COMUNICAÇÃO E LETRAS VOLUME I Nº 01

CADERNOS DE PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE COMUNICAÇÃO E LETRAS VOLUME I Nº 01 CADERNOS DE PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE COMUNICAÇÃO E LETRAS VOLUME I Nº 01 C122 Cadernos de Pós-Graduação em Comunicação e Letras.-v. 1,n. 1, 2001-. São Paulo : Editora Mackenzie, 2001-. v.: il.; 28 cm.

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 04/00 - CEPE

RESOLUÇÃO Nº 04/00 - CEPE RESOLUÇÃO Nº 04/00 - CEPE Fixa o Currículo Pleno do Curso de Comunicação Social, Habilitações em Jornalismo, Relações Públicas e Publicidade e Propaganda, do Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes.

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DE VARGINHA FADIVA COORDENAÇÃO DO NÚCLEO DE PESQUISA E MONOGRAFIA EDITAL N 01/ 2015 PARA PUBLICAÇÃO DA FADIVA - REVISTA JURIDICA

FACULDADE DE DIREITO DE VARGINHA FADIVA COORDENAÇÃO DO NÚCLEO DE PESQUISA E MONOGRAFIA EDITAL N 01/ 2015 PARA PUBLICAÇÃO DA FADIVA - REVISTA JURIDICA FACULDADE DE DIREITO DE VARGINHA FADIVA COORDENAÇÃO DO NÚCLEO DE PESQUISA E MONOGRAFIA EDITAL N 01/ 2015 PARA PUBLICAÇÃO DA FADIVA - REVISTA JURIDICA A Faculdade de Direito de Varginha através da Coordenação

Leia mais

Universidade Federal Fluminense IACS - Instituto de Arte e Comunicação Social Departamento de Comunicação Social Curso de Publicidade e Propaganda

Universidade Federal Fluminense IACS - Instituto de Arte e Comunicação Social Departamento de Comunicação Social Curso de Publicidade e Propaganda Universidade Federal Fluminense IACS - Instituto de Arte e Comunicação Social Departamento de Comunicação Social Curso de Publicidade e Propaganda Disciplinas Optativas Publicidade Carga horária total

Leia mais

O Poder Legislativo e a Imprensa: estudo crítico da cobertura das Comissões Permanentes da Câmara dos Deputados pela imprensa escrita.

O Poder Legislativo e a Imprensa: estudo crítico da cobertura das Comissões Permanentes da Câmara dos Deputados pela imprensa escrita. Câmara dos Deputados Centro de Formação e Treinamento CEFOR Programa de Pós-Graduação Nara Lucia de Lima O Poder Legislativo e a Imprensa: estudo crítico da cobertura das Comissões Permanentes da Câmara

Leia mais

Características gerais

Características gerais Características gerais O curso de Publicidade e Propaganda (PP) habilita para o desenvolvimento de processos de criação publicitária (para atuar em agências de publicidade, jornais, revistas, internet)

Leia mais

GESTÃO EM SEGURANÇA PÚBLICA

GESTÃO EM SEGURANÇA PÚBLICA GESTÃO EM SEGURANÇA PÚBLICA Área: INTELIGÊNCIA ESTRATÉGICA E SEGURANÇA Os cursos de Inteligência e Segurança especializam profissionais com as modernas técnicas de Inteligência e de Segurança, aliados

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 001616 - TECNOLOGIA EM FOTOGRAFIA E IMAGEM Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 001616 - TECNOLOGIA EM FOTOGRAFIA E IMAGEM Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 001616 - TECNOLOGIA EM FOTOGRAFIA E IMAGEM Nivel: Superior Area Profissional: 0006 - COMUNICACAO Area de Atuacao: 0110 - EDITORACAO/COMUNICACAO

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO Código Unidade 042 Cód. Curso Curso 42501 COMUNICAÇÃO SOCIAL Habilitação Etapa Sem/Ano JORNALISMO 6ª 1º / 2009 Cód. Disc. Disciplina Créditos CH Sem Teoria Prática 121.3604.2 TELEJORNALISMO I 04 X X Docentes

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho IMPRENSA IT. 36 07 1 / 8 1. OBJETIVO Administrar o fluxo de informações e executar ações de comunicação junto aos públicos interno e externo do Crea GO de forma transparente, ágil, primando pela veracidade

Leia mais

COLEÇÃO IMAGÉTICA: FOTOGRAFIA, EXTENSÃO, ENSINO E PESQUISA NO PROJETO FOCA FOTO. PALAVRAS-CHAVE Fotografia. Coleção fotográfica. Lapa. Extensão.

COLEÇÃO IMAGÉTICA: FOTOGRAFIA, EXTENSÃO, ENSINO E PESQUISA NO PROJETO FOCA FOTO. PALAVRAS-CHAVE Fotografia. Coleção fotográfica. Lapa. Extensão. 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( X ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO

Leia mais

Realização: Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política da UFSC, em convênio com a Federação Nacional dos Jornalistas FENAJ

Realização: Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política da UFSC, em convênio com a Federação Nacional dos Jornalistas FENAJ Realização: Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política da UFSC, em convênio com a Federação Nacional dos Jornalistas FENAJ Apoio: Fórum Nacional de Professores de Jornalismo FNPJ Associação Brasileira

Leia mais

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 2202D - Comunicação Social: Jornalismo. Ênfase. Disciplina 0003015A - Jornalismo Impresso I

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 2202D - Comunicação Social: Jornalismo. Ênfase. Disciplina 0003015A - Jornalismo Impresso I Curso 2202D - Comunicação Social: Jornalismo Ênfase Identificação Disciplina 0003015A - Jornalismo Impresso I Docente(s) Angelo Sottovia Aranha Unidade Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação Departamento

Leia mais

M I N I S T É RI O D OS D ES B RA V A DO R ES JORNALISMO

M I N I S T É RI O D OS D ES B RA V A DO R ES JORNALISMO M I N I S T É RIO DOS D E S B RA V A DO R E S Esta é mais uma publicação do site, Guias de estudo para as especialidade do Clube de Desbravadores Volume 28 1ª Edição: Disponível em www.mundodasespecialidades.com.br

Leia mais

Uma ferramenta de comunicação é um meio, uma forma de transmitir uma informação, pensamento, ideia, opinião.

Uma ferramenta de comunicação é um meio, uma forma de transmitir uma informação, pensamento, ideia, opinião. Uma ferramenta de comunicação é um meio, uma forma de transmitir uma informação, pensamento, ideia, opinião. Uma forma oral? Uma forma sonora? ou Uma forma visual/escrita?? Off-line: Revistas; Panfletos;

Leia mais

Fabiana Pereira Solange A. Barreira projetos editoriais B Comunicação

Fabiana Pereira Solange A. Barreira projetos editoriais B Comunicação Fabiana Pereira e Solange A. Barreira são graduadas em comunicação social pela ECA-USP (Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo). Acumulam hoje uma experiência de 20 anos como gestoras

Leia mais

Curadoria e montagem de exposições de arte: um campo de diversas profissões

Curadoria e montagem de exposições de arte: um campo de diversas profissões Curadoria e montagem de exposições de arte: um campo de diversas profissões As oportunidades de trabalho e as novas profissões ligadas à arte contemporânea têm crescido muito nos últimos anos, impulsionadas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE COMUNICAÇÃO, TURISMO E ARTES Coordenação de Jornalismo

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE COMUNICAÇÃO, TURISMO E ARTES Coordenação de Jornalismo UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE COMUNICAÇÃO, TURISMO E ARTES Coordenação de Jornalismo REGIMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM JORNALISMO Capítulo I Da concepção de estágio O Estágio visa oportunizar

Leia mais

CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU 2013 INTRODUÇÃO: O presente trabalho apresenta a relação de Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu a serem reorganizados no

Leia mais

Portfolio de Produtos

Portfolio de Produtos Introdução O Guia de Produtos e Serviços da Assessoria de Comunicação (ASCOM) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) foi elaborado com o objetivo de apresentar os produtos e serviços prestados

Leia mais

Marcas com essência. são marcas com alma.

Marcas com essência. são marcas com alma. Marcas com essência são marcas com alma. Pra quê Estratégias de marca servem para: criar diferenciais para o negócio. criar personalidade e identidade única. apropriar-se de um discurso. otimizar os investimentos

Leia mais

Plano Editorial Julho 2006

Plano Editorial Julho 2006 Plano Editorial Julho 2006 Missão Uma agência que noticia processos ocorridos no espaço público político (governo, Estado e cidadania), com foco nos interesses do cidadão brasileiro. Público-Alvo Cidadãos

Leia mais

TÍTULO / TÍTULO: TV EXPERIMENTAL DE COMUNICAÇÃO: PROJETO INTEGRADO DE EXTENSÃO E COMUNICAÇÃO CIENTÍFICA

TÍTULO / TÍTULO: TV EXPERIMENTAL DE COMUNICAÇÃO: PROJETO INTEGRADO DE EXTENSÃO E COMUNICAÇÃO CIENTÍFICA TÍTULO / TÍTULO: TV EXPERIMENTAL DE COMUNICAÇÃO: PROJETO INTEGRADO DE EXTENSÃO E COMUNICAÇÃO CIENTÍFICA AUTOR / AUTOR: Ruy Alkmim Rocha Filho INSTITUIÇÃO / INSTITUCIÓN: Universidade Federal do Rio Grande

Leia mais

I Seminário Nacional de Controle Social A sociedade no acompanhamento da gestão pública Brasília, 25, 26 e 27 de Set/2009

I Seminário Nacional de Controle Social A sociedade no acompanhamento da gestão pública Brasília, 25, 26 e 27 de Set/2009 I Seminário Nacional de Controle Social A sociedade no acompanhamento da gestão pública Brasília, 25, 26 e 27 de Set/2009 Observatório da Educação participação e controle da sociedade civil nas políticas

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS CÓDIGO UNIDADE 042 CÓD. CURSO CURSO 42501 JORNALISMO CÓD. DISC. DISCIPLINA ETAPA CH SEM CH TOTAL SEM/ANO 121.3508.9 ASSESSORIA DE IMPRENSA 5ª 02 34 1º/2011 PROFESSOR (A) ANA LUÍSA SOUZA / FERNANDO PEREIRA

Leia mais

Jornal Interlocução 1. Marcella Duarte de FREITAS 2 Tássia Oliveira PEREIRA 3

Jornal Interlocução 1. Marcella Duarte de FREITAS 2 Tássia Oliveira PEREIRA 3 Jornal Interlocução 1 Marcella Duarte de FREITAS 2 Tássia Oliveira PEREIRA 3 Monik Helen Gomes de SOUSA 4 Daniela Pires de Camargos FERREIRA 5 Vinícius Pereira PAULINO 6 Liana Vidigal ROCHA 7 Universidade

Leia mais

O que é: A Oficina de Comunição é um treinamento à distância realizado pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paranaíba.

O que é: A Oficina de Comunição é um treinamento à distância realizado pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paranaíba. O que é: A Oficina de Comunição é um treinamento à distância realizado pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paranaíba. Objetivos: Capacitar os pontos focais de cada Comitê Afluente que trabalhem diretamente

Leia mais

UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL HORÁRIO DE AVALIAÇÃO ALTERNATIVA/ SEMESTRAL 1º SEMESTRE 2015

UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL HORÁRIO DE AVALIAÇÃO ALTERNATIVA/ SEMESTRAL 1º SEMESTRE 2015 Curso: JORNALISMO Período: 1º Período: Matutino Turma: M Horário de Aula Disciplina: Planejamento e Design Grafico Professor (a): Viviane Fushimi Horário de Aula Disciplina: História da Comunicação Professor

Leia mais

A AGÊNCIA DE JORNALISMO COMO SUPORTE E APOIO AOS PROJETOS E AÇÕES DO CURSO DE JORNALISMO UEPG

A AGÊNCIA DE JORNALISMO COMO SUPORTE E APOIO AOS PROJETOS E AÇÕES DO CURSO DE JORNALISMO UEPG ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( x ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA A AGÊNCIA DE JORNALISMO COMO SUPORTE

Leia mais

A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE CONTAGEM

A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE CONTAGEM DECRETO nº 1098, de 12 de fevereiro de 2009 Dispõe sobre alocação, denominação e atribuições dos órgãos que compõem a estrutura organizacional do Gabinete da Prefeita e dá outras providências. A PREFEITA

Leia mais

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : COMUNICAÇÃO SOCIAL - JORNALISMO. CRÉDITOS Obrigatórios: 152 Optativos: 14.

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : COMUNICAÇÃO SOCIAL - JORNALISMO. CRÉDITOS Obrigatórios: 152 Optativos: 14. Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Pró-reitoria de Graduação - DAARG DRA - Divisão de Registros Acadêmicos Sistema de Controle Acadêmico Grade Curricular 30/01/2014-13:28:31 Curso : COMUNICAÇÃO

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL RESOLUÇÃO CUNI Nº 085, DE 6 DE DEZEMBRO DE 2011. O Conselho Universitário da Universidade Federal de Lavras, no uso de suas atribuições regimentais, e tendo em vista o que foi deliberado

Leia mais

Conheça também! As demais disciplinas desta coleção nas páginas 4, 8, 32, 36, 72 e 90.

Conheça também! As demais disciplinas desta coleção nas páginas 4, 8, 32, 36, 72 e 90. porta aberta Nova edição Geografia 2º ao 5º ano O estudo das categorias lugar, paisagem e espaço tem prioridade nesta obra. 25383COL05 Conheça também! As demais disciplinas desta coleção nas páginas 4,

Leia mais

Papiro: jornal-laboratório da Faculdade 7 de Setembro 1. Sammia SANTOS 2 Alessandra MARQUES 3 Faculdade 7 de Setembro, Fortaleza, CE

Papiro: jornal-laboratório da Faculdade 7 de Setembro 1. Sammia SANTOS 2 Alessandra MARQUES 3 Faculdade 7 de Setembro, Fortaleza, CE Papiro: jornal-laboratório da Faculdade 7 de Setembro 1 Sammia SANTOS 2 Alessandra MARQUES 3 Faculdade 7 de Setembro, Fortaleza, CE RESUMO O presente trabalho apresenta a experiência de produção laboratorial

Leia mais

ADAIR LEONARDO ROCHA Matrícula: 00338707 Carga Horária Contratual: 40 hs/sem

ADAIR LEONARDO ROCHA Matrícula: 00338707 Carga Horária Contratual: 40 hs/sem ADAIR LEONARDO ROCHA Matrícula: 00338707 Comunicação, Arte e Ciência 2 QUI - 18:45 às 19:30 Comunicação Comunitária 4 TER - 19:35 às 20:20-20:20 às 21:05 QUI - 19:35 às 20:20-20:20 às 21:05 POS- LATO SENSU

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO PRÓ-REITORIA ADMINISTRATIVA ANEXO II

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO PRÓ-REITORIA ADMINISTRATIVA ANEXO II ANEXO II CRITÉRIOS PARA ATRIBUIÇÃO DE PONTOS PARA AVALIAÇÃO DE MEMORIAL CRITÉRIOS PARA ATRIBUIÇÃO DE PONTOS PARA AVALIAÇÃO DE MEMORIAL 1.1 Aulas ATIVIDADES DE ENSINO PONTUAÇÃO REFERÊNCIA 1.1.1 Graduação

Leia mais

Portifólio Regina Ramalho

Portifólio Regina Ramalho 1 Portifólio Regina Ramalho Diretora de Comunicação e Editora do Pró Trabalhador Aniger Comunicação janeiro de 2013 até o momento (1 ano 6 meses)aclimação Regina Ramalho- Estratégias de comunicação e Assessoria

Leia mais

EU E O COMPUTADOR. Ricardo Hasper PROJETO DE INFORMÁTICA ENSINO FUNDAMENTAL FASE I

EU E O COMPUTADOR. Ricardo Hasper PROJETO DE INFORMÁTICA ENSINO FUNDAMENTAL FASE I CEEBJA - CEAD Centro Estadual de Educação Básica para Jovens e Adultos CEAD-Pólo Poty Lazzarotto EU E O COMPUTADOR Ricardo Hasper PROJETO DE INFORMÁTICA ENSINO FUNDAMENTAL FASE I CURITIBA-PR 2003 I OBJETIVO

Leia mais

Primeiro Segmento equivalente à alfabetização e às quatro primeiras séries do Ensino Fundamental (1ª à 4ª série).

Primeiro Segmento equivalente à alfabetização e às quatro primeiras séries do Ensino Fundamental (1ª à 4ª série). INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE A EJA 1- Você se matriculou em um CURSO DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS (EJA). Esse curso tem a equivalência do Ensino Fundamental. As pessoas que estudam na EJA procuram um curso

Leia mais

SEINCOM - SEMANA INTEGRADA DE COMUNICAÇÃO DA UNIVEL DE 06 A 08 DE OUTUBRO DE 2015

SEINCOM - SEMANA INTEGRADA DE COMUNICAÇÃO DA UNIVEL DE 06 A 08 DE OUTUBRO DE 2015 SEINCOM - SEMANA INTEGRADA DE COMUNICAÇÃO DA UNIVEL DE 06 A 08 DE OUTUBRO DE 2015 REGULAMENTO 1. CONSIDERANDO I) A necessidade de efetivação e divulgação de um evento de comunicação com a marca Univel;

Leia mais

REGRAS PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS

REGRAS PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS REGRAS PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS A Revista Ius Gentium é uma publicação anual do Curso de Direito (graduação e pós-graduação) da Faculdade Internacional de Curitiba, que visa: propiciar à comunidade

Leia mais

Estratégias para melhorar a comunicação entre a Ufal e a sociedade. 7º Encontro de Assessores de Comunicação das Universidades Federais

Estratégias para melhorar a comunicação entre a Ufal e a sociedade. 7º Encontro de Assessores de Comunicação das Universidades Federais Estratégias para melhorar a comunicação entre a Ufal e a sociedade 7º Encontro de Assessores de Comunicação das Universidades Federais A partir da posse da atual gestão, em 1 º de dezembro de 201 1, a

Leia mais

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Publicitária

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Publicitária Área de Comunicação Tecnologia em Produção Publicitária Curta Duração Tecnologia em Produção Publicitária CARREIRA EM PRODUÇÃO PUBLICITÁRIA Nos últimos anos, a globalização da economia e a estabilização

Leia mais

Fernando Correia. Principais atividades e funções atuais

Fernando Correia. Principais atividades e funções atuais 1 Fernando Correia Fernando António Pinheiro Correia nasceu em Coimbra em 1942. Jornalista. Docente universitário, com o grau de Professor Associado Convidado. Investigador em Sociologia, História e Socioeconomia

Leia mais

LISTAGEM DAS UNIDADES DE ENSINO OFERTADAS POR CURSO EM 2010/1 EM REGIME DE DEPENDÊNCIA/ADAPTAÇÃO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO

LISTAGEM DAS UNIDADES DE ENSINO OFERTADAS POR CURSO EM 2010/1 EM REGIME DE DEPENDÊNCIA/ADAPTAÇÃO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO Administração de Recursos Humanos II Administração de Sistemas de Informações Contabilidade Básica I Contabilidade Básica II Contabilidade Geral Economia Brasileira e Contemporânea

Leia mais

RESUMO O HOMEM E O RIO: EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA A SUSTENTABILIDADE DO RIO PARAÍBA DO SUL

RESUMO O HOMEM E O RIO: EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA A SUSTENTABILIDADE DO RIO PARAÍBA DO SUL RESUMO O HOMEM E O RIO: EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA A SUSTENTABILIDADE DO RIO PARAÍBA DO SUL UNITAU - Universidade de Taubaté CBH-PS Comitê de Bacias Hidrográficas do Rio Paraíba do Sul Trabalho realizado

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS RESOLUÇÃO Nº xx/xxxx CONSELHO UNIVERSITÁRIO EM dd de mês de aaaa Dispõe sobre a criação

Leia mais

CORPO DOCENTE DO CURSO SUPERIOR DE ENGENHARIA CIVIL

CORPO DOCENTE DO CURSO SUPERIOR DE ENGENHARIA CIVIL CORPO DOCENTE DO CURSO SUPERIOR DE ENGENHARIA CIVIL Alcyr de Morisson Faria Neto (Especialista) Regime de Trabalho: Horista Área de conhecimento: Ciências Sociais Aplicadas Qualificação profissional: Arquitetura

Leia mais

Leitura na escola reflexões pedagógicas sobre os processos de formação de leitores e escritores na educação infantil, jovens e adultos.

Leitura na escola reflexões pedagógicas sobre os processos de formação de leitores e escritores na educação infantil, jovens e adultos. Leitura na escola reflexões pedagógicas sobre os processos de formação de leitores e escritores na educação infantil, jovens e adultos. Diogo Vieira do Nascimento 1 (UERJ/EDU) Fabiana da Silva 2 (UERJ/EDU)

Leia mais

Cadernos metodológicos diretrizes do trabalho científico Hilda Beatriz Dmitruk (Org.) 8ª edição

Cadernos metodológicos diretrizes do trabalho científico Hilda Beatriz Dmitruk (Org.) 8ª edição Cadernos metodológicos diretrizes do trabalho científico Hilda Beatriz Dmitruk (Org.) 8ª edição Hilda Beatriz Dmitruk (Org.) Cadernos metodológicos diretrizes do trabalho científico 8ª edição Revisada,

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS Cultura Brasileira 1º PERÍODO O fenômeno cultural. Cultura(s) no Brasil. Cultura regional e

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE APRESENTAÇÃO Este documento é uma Proposta de realização da Oficina Pedagógica Educação Ambiental, Meio Ambiente e Sustentabilidade. Para quê? Como e com o quê? para

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 27

PROVA ESPECÍFICA Cargo 27 29 PROVA ESPECÍFICA Cargo 27 QUESTÃO 41 A importância e o interesse de uma notícia são avaliados pelos órgãos informativos de acordo com os seguintes critérios, EXCETO: a) Capacidade de despertar o interesse

Leia mais

ARTEBR LIVRO SABORES DO BRASIL

ARTEBR LIVRO SABORES DO BRASIL ARTEBR LIVRO SABORES DO BRASIL A empresa ARTEBR desenvolve projetos em arte, educação e literatura para diversas instituições culturais brasileiras. Atua nas áreas de consultoria e assessoria em arte e

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI DIAMANTINA MINAS GERAIS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI DIAMANTINA MINAS GERAIS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EDITAL 01/014 PARA CREDENCIAMENTO DE DOCENTES PERMANENTES E COLABORADORES DO PROGRAMA DE PÓSGRADUAÇÃO MESTRADO PROFISSIONAL INTERDISCIPLINAR EM CIÊNCIAS HUMANS, DA JEQUITINHONHA E MUCURI - UFVJM O Colegiado

Leia mais