08/04/2017 ÉLVIS MIRANDA ARQUIVOLOGIA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "08/04/2017 ÉLVIS MIRANDA ARQUIVOLOGIA"

Transcrição

1 ÉLVIS MIRANDA ARQUIVOLOGIA 7 Noções de arquivologia. 7.1 Arquivística: princípios e conceitos. 7.2 Legislação arquivística. 7.3 Gestão de Arquivamento e ordenação de documentos de arquivo Tabela de temporalidade de documentos de arquivo. 7.4 Acondicionamento e armazenamento de documentos de arquivo. 7.5 Preservação e conservação de documentos de arquivo. 1

2 7 Noções de arquivologia. 7.1 Arquivística: princípios e conceitos. 7.2 Legislação arquivística. 7.3 Gestão de Arquivamento e ordenação de documentos de arquivo Tabela de temporalidade de documentos de arquivo. 7.4 Acondicionamento e armazenamento de documentos de arquivo. 7.5 Preservação e conservação de documentos de arquivo. ARQUIVO É o conjunto de documentos acumulados por uma pessoa física ou jurídica ao longo de sua existência e que comprovam as suas atividades. DOCUMENTO É toda informação registrada, independentemente do suporte utilizado. 2

3 SUPORTE É o material em que a informação foi registrada. EXEMPLOS DE SUPORTES: PRINCÍPIOS ARQUIVÍSTICOS Organicidade; Proveniência ou Respeito aos Fundos; Territorialidade; Unicidade; Respeito à Ordem Original; Indivisibilidade ou Integridade; Pertinência. 3

4 ORGANICIDADE Princípio segundo o qual os documentos de arquivo são acumulados naturalmente ao longo das atividades da pessoa (física ou jurídica), mantendo relação de dependência com a entidade acumuladora e com os demais documentos do conjunto. 1. (CESPE-UNB/MPU/2013) A significação orgânica entre os documentos é característica fundamental dos arquivos, de modo que um documento destacado de seu conjunto pode perder valor. 7 Noções de arquivologia. 7.1 Arquivística: princípios e conceitos. 7.2 Legislação arquivística. 7.3 Gestão de documentos Protocolos: recebimento, registro, distribuição, tramitação e expedição de documentos Classificação de documentos de arquivo Arquivamento e ordenação de documentos de arquivo Tabela de temporalidade de documentos de arquivo. 7.4 Acondicionamento e armazenamento de documentos de arquivo. 7.5 Preservação e conservação de documentos de arquivo. 4

5 Legislação arquivística - Lei 8.159/1991 (Lei dos Arquivos); - Lei /2011 (Lei de Acesso à Informação); - Decretos 7.724/2012 e 7.845/2012; - Lei 5.433/1968 (Lei da Microfilmagem) e Decreto 1.799/1996; - Decreto 4.073/2002 (Cria o SINAR); - Decreto 4.915/2002 (Cria o SIGA). 2. (CESPE-UNB/MPU/2013) Compete ao Arquivo Nacional definir as normas gerais e estabelecer as diretrizes para o Sistema Nacional de Arquivos bem como promover o interrelacionamento de arquivos públicos e privados. 7 Noções de arquivologia. 7.1 Arquivística: princípios e conceitos. 7.2 Legislação arquivística. 7.3 Gestão de Arquivamento e ordenação de documentos de arquivo Tabela de temporalidade de documentos de arquivo. 7.4 Acondicionamento e armazenamento de documentos de arquivo. 7.5 Preservação e conservação de documentos de arquivo. 5

6 PROTOCOLO É o controle da tramitação dos documentos, que permite acompanhar seus andamentos e prestar informações aos interessados em tempo real. É uma atividade vinculada à fase corrente. ATIVIDADES DE PROTOCOLO Recebimento Registro Autuação Classificação Expedição / Distribuição Controle / Movimentação NÃO DEVEM SER ABERTOS OU REGISTRADOS PELO PROTOCOLO Documentos particulares; Documentos sigilosos. Tais documentos devem ser recebidos e encaminhados diretamente para os destinatários. 6

7 3. (CESPE-UNB/MPU/2013) Correspondência oficial em cujo envelope haja indicação de particular não deve ser aberta, mesmo que trate de assunto específico das atividades da instituição destinatária. 7 Noções de arquivologia. 7.1 Arquivística: princípios e conceitos. 7.2 Legislação arquivística. 7.3 Gestão de Arquivamento e ordenação de documentos de arquivo Tabela de temporalidade de documentos de arquivo. 7.4 Acondicionamento e armazenamento de documentos de arquivo. 7.5 Preservação e conservação de documentos de arquivo. CLASSIFICAÇÃO DOS DOCUMENTOS: Quanto ao gênero; Quanto à natureza do assunto; Quanto à forma; Quanto ao formato; Quanto à técnica de registro; Quanto à espécie; Quanto ao tipo ou tipologia. 7

8 7 Noções de arquivologia. 7.1 Arquivística: princípios e conceitos. 7.2 Legislação arquivística. 7.3 Gestão de Arquivamento e ordenação de documentos de arquivo Tabela de temporalidade de documentos de arquivo. 7.4 Acondicionamento e armazenamento de documentos de arquivo. 7.5 Preservação e conservação de documentos de arquivo. MÉTODOS DE ARQUIVAMENTO: 7 Noções de arquivologia. 7.1 Arquivística: princípios e conceitos. 7.2 Legislação arquivística. 7.3 Gestão de Arquivamento e ordenação de documentos de arquivo Tabela de temporalidade de documentos de arquivo. 7.4 Acondicionamento e armazenamento de documentos de arquivo. 7.5 Preservação e conservação de documentos de arquivo. 8

9 CICLO VITAL DOS DOCUMENTOS 1ª IDADE 2ª IDADE 3ª IDADE CICLO VITAL DOS DOCUMENTOS Valor primário ou administrativo Valor secundário ou histórico Eliminação ou Descarte TABELA DE TEMPORALIDADE 9

10 7 Noções de arquivologia. 7.1 Arquivística: princípios e conceitos. 7.2 Legislação arquivística. 7.3 Gestão de Arquivamento e ordenação de documentos de arquivo Tabela de temporalidade de documentos de arquivo. 7.4 Acondicionamento e armazenamento de documentos de arquivo. 7.5 Preservação e conservação de documentos de arquivo. EXEMPLOS DE UNIDADES DE ACONDICIONAMENTO: Pastas; Caixas de arquivo; Envelopes;... EXEMPLOS DE UNIDADES DE ARMAZENAMENTO: Estantes; Armários; Prateleiras; Arquivos de gavetas;... 10

11 7 Noções de arquivologia. 7.1 Arquivística: princípios e conceitos. 7.2 Legislação arquivística. 7.3 Gestão de Arquivamento e ordenação de documentos de arquivo Tabela de temporalidade de documentos de arquivo. 7.4 Acondicionamento e armazenamento de documentos de arquivo. 7.5 Preservação e conservação de documentos de arquivo. FATORES FÍSICOS Umidade alta; Ar seco; Temperatura inadequada (calor / frio); Luminosidade (natural / artificial). FATORES QUÍMICOS Poeira; Sujeira; Fumaça; Objetos metálicos; Objetos ácidos (colas, sacos plásticos ou fitas adesivas); Alimentos. 11

12 4. (CESPE-UNB/MPU/2013) O acondicionamento de fotografia em arquivo deve ser realizado em fôlder confeccionado em papel de ph neutro, método diferente do utilizado para a guarda de negativos, que devem ser acondicionados em envelopes confeccionados em papel de ph básico ou polietileno. Insetos; Microrganismos; Ácaros; Ratos; Homem. FATORES BIOLÓGICOS 1) Banho de gelatina; 2) Tecido; 3) Silking; 4) Laminação; 5) Laminação manual; e 6) Encapsulação. RESTAURAÇÃO OU REPARO: Marilena Leite Paes 12

13 4) LAMINAÇÃO: Processo em que se envolve o documento, nas duas faces, com uma folha de papel de seda e outra de acetato de celulose, colocando-o numa prensa hidráulica, sob pressão média de 7 a 8kg/cm e temperatura entre 145 a 155 C. Marilena Leite Paes 4) LAMINAÇÃO: A durabilidade e as qualidades permanentes do papel são asseguradas sem perda da legibilidade e da flexibilidade, tornando-o imune à ação de fungos e pragas. A aplicação, por ser mecanizada, é rápida e a matériaprima, de fácil obtenção. O material empregado na restauração não impede a passagem dos raios ultravioletas e infravermelhos. Assim, as características da laminação são as que mais se aproximam do método ideal. Marilena Leite Paes 13

14 4. (CESPE-UNB/MPU/2013) O método de laminação é o que mais se aproxima do método ideal de restauração de documentos, dado que eleva a resistência do papel sem perda da legibilidade e flexibilidade, tornando-o imune à ação de fungos e pragas. 14

15 15

PROGRAMA DE GESTÃO DE

PROGRAMA DE GESTÃO DE PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS PROGRAMA DE GESTÃO DE DOCUMENTOS E TRATAMENTO DO ARQUIVO PERMANENTE DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS ALFENAS-MG 2013 REITOR Prof. Paulo Márcio de Faria e Silva

Leia mais

QUESTÕES SOBRE NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA

QUESTÕES SOBRE NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA 1- (UFRGS:2008) Os arquivos setoriais: A) São mantidos longe dos produtores; B) Possuem documentos que após 5 anos podem ser eliminados ou recolhidos. C) Possuem documentos correntes. D) São passivos de

Leia mais

Arquivologia. Prof. André Sandes

Arquivologia. Prof. André Sandes Arquivologia Prof. André Sandes (Cespe / DPU / Arquivista / 2016) 01. À medida que os documentos são mais utilizados, cresce o seu valor primário. Valor Documental Valor Primário Administrativo, fiscal

Leia mais

Alteração do Suporte Arquivos Permanentes

Alteração do Suporte Arquivos Permanentes Alteração do Suporte 1. (Cespe ANA 2006) A legislação autoriza a microfilmagem de documentos particulares e oficiais, arquivados estes, em órgãos federais, estaduais ou municipais em todo o território

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO APRESENTAÇÃO ABREVIATURAS CAPÍTULO I CONCEITOS FUNDAMENTAIS...

APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO APRESENTAÇÃO ABREVIATURAS CAPÍTULO I CONCEITOS FUNDAMENTAIS... SUMÁRIO S AGRADECIMENTOS... 7 APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO... 15 APRESENTAÇÃO... 17 ABREVIATURAS... 19 CAPÍTULO I CONCEITOS FUNDAMENTAIS... 21 1.1. Introdução à arquivologia... 21 1.1.1. Evolução da comunicação

Leia mais

Noções de Arquivamento - Professor Darlan Aula 5

Noções de Arquivamento - Professor Darlan Aula 5 Alteração do Suporte 1. (Cespe SERPRO 2013) A técnica da microfilmagem é utilizada nos documentos em suporte papel pertencentes a pessoas jurídicas. Não existe regulamentação legal para a produção de microfilmes

Leia mais

Natureza do assunto:

Natureza do assunto: Natureza do assunto: DOCUMENTOS SIGILOSOS E OSTENSIVOS Ostensivo ou Ordinário documentos cuja divulgação não prejudica a administração Sigilosos documentos que devem ser de conhecimento restrito, e requerem

Leia mais

Noções de Protocolo e Arquivo (Técnico Legislativo Câmara dos Deputados) Aula Demonstrativa Prof. Renato Fenili

Noções de Protocolo e Arquivo (Técnico Legislativo Câmara dos Deputados) Aula Demonstrativa Prof. Renato Fenili AULA DEMONSTRATIVA Prezado(a) amigo(a), É chegada a hora de nos dedicarmos ao tão esperado concurso para Técnico Legislativo da Câmara dos Deputados. Meu nome é Renato Ribeiro Fenili, sou natural de São

Leia mais

Plano de Estudos. Turma Elite Câmara dos Deputados Instituto Cognos Fernando Mesquita. versão 1.2

Plano de Estudos. Turma Elite Câmara dos Deputados Instituto Cognos Fernando Mesquita. versão 1.2 Plano de Estudos Turma Elite Câmara dos Deputados 2015 versão 1.2 Fernando Mesquita 1 1 Português Ortografia oficial, letras e acentuação 1 1 Adm. Planejamento estratégico (1/5)* 1 1 DC Título I 1 1 Arquiv.

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO CUNI Nº 025, DE 8 DE MAIO DE 2012 O CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS, no uso de suas atribuições

Leia mais

CASA CIVIL ARQUIVO NACIONAL CONSELHO NACIONAL DE ARQUIVOS RESOLUÇÃO Nº 24, DE 3 DE AGOSTO DE 2006

CASA CIVIL ARQUIVO NACIONAL CONSELHO NACIONAL DE ARQUIVOS RESOLUÇÃO Nº 24, DE 3 DE AGOSTO DE 2006 Resolução nº 24, de 3 de agosto de 2006 CASA CIVIL ARQUIVO NACIONAL CONSELHO NACIONAL DE ARQUIVOS RESOLUÇÃO Nº 24, DE 3 DE AGOSTO DE 2006 Estabelece diretrizes para a transferência e recolhimento de documentos

Leia mais

ARQUIVOLOGIA. Exercícios

ARQUIVOLOGIA. Exercícios ARQUIVOLOGIA Exercícios NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA CONCEITOS FUNDAMENTAIS DE ARQUIVOLOGIA Conceito de Arquivo Art. 2º Consideram-se arquivos, para os fins desta lei, os conjuntos de documentos produzidos e

Leia mais

TÉCNICO DO MPU ÁREA DE ATIVIDADE: APOIO TÉCNICO-ADMINISTRATIVO ESPECIALIDADE: ADMINISTRAÇÃO VOLUME I

TÉCNICO DO MPU ÁREA DE ATIVIDADE: APOIO TÉCNICO-ADMINISTRATIVO ESPECIALIDADE: ADMINISTRAÇÃO VOLUME I MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO - MPU TÉCNICO DO MPU ÁREA DE ATIVIDADE: APOIO TÉCNICO-ADMINISTRATIVO ESPECIALIDADE: ADMINISTRAÇÃO VOLUME I ÍNDICE Nível Médio CONHECIMENTOS BÁSICOS LEGISLAÇÃO APLICADA AO MPU

Leia mais

Conservação Preventiva. Conservação Preventiva. em Documentos de Arquivo

Conservação Preventiva. Conservação Preventiva. em Documentos de Arquivo 1 em Documentos de Arquivo 2 A preservação de acervos em papel no Brasil só é, de fato, consolidada a partir da década de 1980. Embora a proteção de acervos de papel como acervos bibliográficos, manuscritos

Leia mais

SUMÁRIO. Língua Portuguesa. Compreensão e interpretação de textos Tipologia textual Ortografia oficial Acentuação gráfica...

SUMÁRIO. Língua Portuguesa. Compreensão e interpretação de textos Tipologia textual Ortografia oficial Acentuação gráfica... Língua Portuguesa Compreensão e interpretação de textos... 3 Tipologia textual... 6 Ortografia oficial... 21 Acentuação gráfica... 30 Emprego das classes de palavras... 33 Emprego/correlação de tempos

Leia mais

CONTROLE DE CONTEÚDO ANVISA TÉCNICO ADMINISTRATIVO

CONTROLE DE CONTEÚDO ANVISA TÉCNICO ADMINISTRATIVO 1 Compreensão e interpretação de textos de gêneros variados. 2 Reconhecimento de tipos e gêneros textuais. 3 Domínio da ortografia oficial. CONTROLE DE CONTEÚDO ANVISA TÉCNICO ADMINISTRATIVO LÍNGUA PORTUGUESA

Leia mais

UNIRIO Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro Arquivo Central AC

UNIRIO Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro Arquivo Central AC VISITA TÉCNICA Código TTDD nº 063.1 1) IDENTIFICAÇÃO Local: CCH Setor: Escola de Educação Contato: Profª Sandra Albernaz de Medeiros Tel: 2542-1783 E-mail: cch_educacao@unirio.br; sandra.albernaz@globo.com

Leia mais

SUMÁRIO SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO... 9 APRESENTAÇÃO ABREVIATURAS... 19

SUMÁRIO SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO... 9 APRESENTAÇÃO ABREVIATURAS... 19 SUMÁRIO SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO... 9 APRESENTAÇÃO... 11 ABREVIATURAS... 19 CAPÍTULO I CONCEITOS FUNDAMENTAIS... 21 1.1. Introdução à Arquivologia... 21 1.1.1. Evolução da Comunicação e Suportes

Leia mais

ANALISTA TÉCNICO ADMINSITRATIVO - ANVISA

ANALISTA TÉCNICO ADMINSITRATIVO - ANVISA ANALISTA TÉCNICO ADMINSITRATIVO - ANVISA 1 LÍNGUA PORTUGUESA: 2 1 Compreensão e interpretação de textos de gêneros variados. 3 2 Reconhecimento de tipos e gêneros textuais. 4 3 Domínio da ortografia oficial.

Leia mais

Administração Pública e Geral Arquivologia

Administração Pública e Geral Arquivologia CADERNO DE QUESTÕES - ARQUIVOLOGIA Administração Pública e Geral Arquivologia www.concursovirtual.com.br Grupo Yahoo: Http://Br.Groups.Yahoo.Com/Group/Professormarcelomarques/ VÍDEO-AULAS DE ARQUIVOLOGIA

Leia mais

Noções de Arquivamento - Professor Darlan Aula 5

Noções de Arquivamento - Professor Darlan Aula 5 Alteração do Suporte 1. (Cespe SERPRO 2013) A técnica da microfilmagem é utilizada nos documentos em suporte papel pertencentes a pessoas jurídicas. Não existe regulamentação legal para a produção de microfilmes

Leia mais

Rodada #1 Noções de Arquivologia

Rodada #1 Noções de Arquivologia Rodada #1 Noções de Arquivologia Professor Renato Fenili Assuntos da Rodada ARQUIVOLOGIA: 1 Arquivística: introdução e conceitos básicos. Princípios. 2 Gestão da informação e de documentos. 2.1 Protocolo:

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 13/2016 CONSUNI

RESOLUÇÃO Nº 13/2016 CONSUNI CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 13/2016 CONSUNI Estabelece a Política de Gestão de Documentos Arquivísticos da Universidade Federal da Fronteira Sul. O Conselho Universitário (CONSUNI) da Universidade

Leia mais

A conservação compreende os cuidados prestados: - aos documentos, - ao local e - sua guarda. Preservação e Conservação Arquivologia

A conservação compreende os cuidados prestados: - aos documentos, - ao local e - sua guarda. Preservação e Conservação Arquivologia Preservação e Conservação Arquivologia A conservação compreende os cuidados prestados: - aos documentos, - ao local e - sua guarda. 1 2 Premissas básicas: 1. Local elevado 2. Mínimo de umidade 3. Área

Leia mais

MGS. Gestão de Documentos

MGS. Gestão de Documentos MGS CATÁLOGO DE SERVIÇOS Gestão de Documentos SUMÁRIO 1- Apresentação...4 2- Gestão de Documentos...5 3- Missão...6 4- Objetivos...6 5- Conceitos gerais...7 6- Legislação arquivística...8 7- Serviços

Leia mais

Secretaria Especial de Tecnologia e Informação INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/SETI. De 30 de julho de 2012

Secretaria Especial de Tecnologia e Informação INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/SETI. De 30 de julho de 2012 Tecnologia e Informação INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/SETI De 30 de julho de 2012 Dispõe sobre o estabelecimento da Política de Gestão de Documentos da Universidade Federal da UFFS O SECRETÁRIO ESPECIAL DE

Leia mais

CONHECIMENTOS BÁSICOS LÍNGUA PORTUGUESA: ESTUDADO REVISADO EXERCÍCIOS

CONHECIMENTOS BÁSICOS LÍNGUA PORTUGUESA: ESTUDADO REVISADO EXERCÍCIOS CONHECIMENTOS BÁSICOS LÍNGUA PORTUGUESA: ESTUDADO REVISADO EXERCÍCIOS 1 Compreensão e interpretação de textos de gêneros variados. 2 Reconhecimento de tipos e gêneros textuais. 3 Domínio da ortografia

Leia mais

Arquivologia 4 Prof.ª Ana Cláudia Dias ANS. Arquivologia 4. Nunca se deve consentir em rastejar quando se sente um impulso para voar.

Arquivologia 4 Prof.ª Ana Cláudia Dias ANS. Arquivologia 4. Nunca se deve consentir em rastejar quando se sente um impulso para voar. ANS Arquivologia 4 Nunca se deve consentir em rastejar quando se sente um impulso para voar. (Helen Keller) MCA concursos - PAIXÃO PELO SEU FUTURO! 1 ARRANJO DOS ARQUIVOS ARRANJO NOS ARQUIVOS PERMANENTES

Leia mais

Concurso MPU 2013 (7º Concurso)

Concurso MPU 2013 (7º Concurso) Concurso MPU 2013 (7º Concurso) Importante: Para uma preparação organizada foi elaborado o Edital Verticalizado do último concurso. Com ele, você poderá aperfeiçoar o seu tempo e conseguir mais organização,

Leia mais

Noções de Arquivologia

Noções de Arquivologia AULA DEMONSTRATIVA Noções de Arquivologia Arquivística: princípios e conceitos. Professor Marcelo Camacho www.pontodosconcursos.com.br www.pontodosconcursos.com.br Professor Marcelo Camacho 1 Aula 00 Aula

Leia mais

CONCEITOS DE ARQUIVOLOGIA

CONCEITOS DE ARQUIVOLOGIA ARQUIVOLOGIA TERMINOLOGIAS ARQUIVÍSTICAS DE ARQUIVOLOGIA CRISTIANO SILVA Dicionário Brasileiro de Terminologia Arquivística: Instrumento de fundamental importância para a normalização conceitual das atividades

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO ARQUIVO GERAL DO CEFET-RJ

REGIMENTO INTERNO DO ARQUIVO GERAL DO CEFET-RJ SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO REGIMENTO INTERNO DO ARQUIVO GERAL DO CEFET-RJ CAPÍTULO I DOS

Leia mais

ÍNDICE DE TERMOS. Guia Guia de remessa

ÍNDICE DE TERMOS. Guia Guia de remessa ÍNDICE DE TERMOS Acervo documental Acesso à informação Arquivo Arquivo Central Arquivo Corrente Arquivo definitivo Arquivo geral Arquivo histórico Arquivo intermédio Arquivo público Auto de eliminação

Leia mais

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA SISTEMA DE GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA SISTEMA DE GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA PORTARIA N.º. 065 DE 02 DE AGOSTO DE 2010 SISTEMA DE GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS O DIRETOR DO LABORATÓRIO NACIONAL DE COMPUTAÇÃO CIENTÍFICA DO MINISTÉRIO DA

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 032/2009 CONSUNI

RESOLUÇÃO Nº 032/2009 CONSUNI RESOLUÇÃO Nº 032/2009 CONSUNI Dispõe sobre a criação do Sistema de Gestão Documental da Fundação Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC. O Presidente do Conselho Universitário CONSUNI da Fundação

Leia mais

2. ATOS DO DIRETOR-GERAL

2. ATOS DO DIRETOR-GERAL 2.1. INSTRUÇÃO NORMATIVA 2. ATOS DO DIRETOR-GERAL INSTRUÇÃO NORMATIVA DE 7 DE MARÇO DE 2010 O DIRETOR-GERAL DA SECRETARIA DO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo

Leia mais

SUMÁRIO. Língua Portuguesa

SUMÁRIO. Língua Portuguesa Língua Portuguesa Compreensão e interpretação de textos... 3 Tipologia textual... 6 Ortografia oficial... 21 Acentuação gráfica... 30 Emprego das classes de palavras... 33 Emprego/correlação de tempos

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700. Alfenas/MG CEP Fone: (35)

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700. Alfenas/MG CEP Fone: (35) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700. Alfenas/MG CEP 37130-000. Fone: (35) 3299-1000 PROCESSO DE SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIO EDITAL 082/2016 PROGEPE Orientações

Leia mais

Conservação Preventiva de Documentos em Arquivos: uma abordagem inicial. Pirassununga - Julho/ 2008

Conservação Preventiva de Documentos em Arquivos: uma abordagem inicial. Pirassununga - Julho/ 2008 Conservação Preventiva de Documentos em Arquivos: uma abordagem inicial 1 Pirassununga - Julho/ 2008 Preservação Conjunto de técnicas e métodos que visam conservar os documentos de arquivos e as informações

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 15/2011

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 15/2011 CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 15/2011 Cria o Arquivo Central e dispõe sobre o Sistema de Arquivos da UFJF O Conselho Superior da Universidade Federal de Juiz de Fora, no uso de suas atribuições, tendo

Leia mais

SUMÁRIO. Noções de Administração Noções de Arquivologia

SUMÁRIO. Noções de Administração Noções de Arquivologia SUMÁRIO Noções de Administração... 07 Noções de Arquivologia... 183 NOÇÕES DE ADMINISTRAÇÃO ÍNDICE CAPÍTULO 01... 11 Noções de Administração... 11 Abordagem Clássica da Administração...11 O Fordismo...14

Leia mais

SUMÁRIO. Língua Portuguesa

SUMÁRIO. Língua Portuguesa Língua Portuguesa Compreensão e interpretação de textos... 3 Tipologia textual... 6 Ortografia oficial... 21 Acentuação gráfica... 30 Emprego das classes de palavras... 33 Emprego/correlação de tempos

Leia mais

Manual de Gestão de Documentos da PROGEP

Manual de Gestão de Documentos da PROGEP Manual de Gestão de da PROGEP Fortaleza Ceará 2014 SUMÁRIO 1. OBJETIVO... 3 2. RESPONSABILIDADES... 4 3. POLÍTICAS GERAIS... 5 4 NOTAÇÃO PARA MODELAGEM DE PROCESSOS DE NEGÓCIOS... 6 5. PROCESSOS, NORMAS

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL MANOEL GUEDES Escola Técnica Dr. Gualter Nunes Habilitação Profissional de Técnico em Farmácia. Prevenção e Segurança no Trabalho

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL MANOEL GUEDES Escola Técnica Dr. Gualter Nunes Habilitação Profissional de Técnico em Farmácia. Prevenção e Segurança no Trabalho EPC e EPI Medidas de Proteção EPI Equipamentos de Proteção Individual EPC Equipamentos de Proteção Coletiva 1 São aqueles que neutralizam a fonte do risco no lugar em que ele se manifesta. É todo dispositivo,

Leia mais

SUMÁRIO. Língua Portuguesa. Domínio da ortografia oficial Emprego das letras...21 Emprego da acentuação gráfica...30

SUMÁRIO. Língua Portuguesa. Domínio da ortografia oficial Emprego das letras...21 Emprego da acentuação gráfica...30 Língua Portuguesa Compreensão e interpretação de textos de gêneros variados... 3 Reconhecimento de tipos e gêneros textuais... 9 Domínio da ortografia oficial Emprego das letras...21 Emprego da acentuação

Leia mais

Apresentação. Departamento de Arquivo Geral Universidade Federal de Santa Maria

Apresentação. Departamento de Arquivo Geral Universidade Federal de Santa Maria Apresentação O Informativo do Departamento de Arquivo Geral (DAG) tem o objetivo de divulgar a política de gestão arquivística e o funcionamento do sistema de arquivos da UFSM e, mais especificamente,

Leia mais

BOLETIM TÉCNICO. ADESIVO EM EMULSÃO AQUOSA À BASE DE POLIACETATO DE VINILA (PVAc), PARA COLAGENS DE ARTEFATOS DE MADEIRA, E MATERIAIS POROSOS EM GERAL

BOLETIM TÉCNICO. ADESIVO EM EMULSÃO AQUOSA À BASE DE POLIACETATO DE VINILA (PVAc), PARA COLAGENS DE ARTEFATOS DE MADEIRA, E MATERIAIS POROSOS EM GERAL Folha: 1 de 5 BOLETIM TÉCNICO ADESIVO EM EMULSÃO AQUOSA À BASE DE POLIACETATO DE VINILA (PVAc), PARA COLAGENS DE ARTEFATOS DE MADEIRA, E MATERIAIS POROSOS EM GERAL Especificações Aspecto do Produto Líquido

Leia mais

ARQUIVO DESLIZANTE DESLIZANTE

ARQUIVO DESLIZANTE DESLIZANTE ARQUIVO DESLIZANTE 1 Dimensões padronizadas Arquivo Deslizante A linha de arquivos Gabbinetto traz excelentes opções para quem busca otimizar espaços sem abrir mão de praticidade, eficiência e beleza.

Leia mais

Secretaria Nacional de Segurança Pública PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO (POP) PERÍCIA CRIMINAL

Secretaria Nacional de Segurança Pública PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO (POP) PERÍCIA CRIMINAL Ministério da Justiça Secretaria Nacional de Segurança Pública PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO (POP) PERÍCIA CRIMINAL POP nº 2.3 - GENÉTICA FORENSE Publicado em SET/2013 PRESERVAÇÃO E ENVIO DE VESTÍGIOS

Leia mais

SUMÁRIO. Língua Portuguesa

SUMÁRIO. Língua Portuguesa Língua Portuguesa Compreensão e interpretação de textos... 3 Coesão e coerência... 10 Ideia principal e secundária... 5 Discurso Direto, Discurso Indireto e Discurso Indireto Livre... 8 Figuras de Sintaxe...

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS AULA 11

LISTA DE EXERCÍCIOS AULA 11 LISTA DE EXERCÍCIOS AULA 11 1. (CESPE / TRE GO / 2009 - adaptada) A teoria das três idades é aquela que afirma que os documentos passam por diferentes fases, determinadas, por um lado, pela frequência

Leia mais

ALEXSSANDER AUGUSTO DIREITO PROCESSUAL CIVIL

ALEXSSANDER AUGUSTO DIREITO PROCESSUAL CIVIL ALEXSSANDER AUGUSTO DIREITO PROCESSUAL CIVIL CICLO VITAL DOS DOCUMENTOS (TEORIA DAS TRÊS IDADES) 3 CICLO VITAL DOS DOCUMENTOS 4 CICLO VITAL DOS DOCUMENTOS 1ª IDADE 2ª IDADE 3ª IDADE 5 (CESPE-UNB/SEE-DF)

Leia mais

Sistema de Gestão de Protocolo Eletrônico

Sistema de Gestão de Protocolo Eletrônico Sistema de Gestão de Protocolo Eletrônico Secretaria de Estado da Administração - SEA Gestão de Pessoas Sistemas administrativos Gestão de Materiais e Serviços Gestão Patrimonial Ouvidoria Gestão de Tecnologia

Leia mais

RESOLUÇÃO MPC-MG Nº 001, DE 11 DE MAIO DE 2011

RESOLUÇÃO MPC-MG Nº 001, DE 11 DE MAIO DE 2011 RESOLUÇÃO MPC-MG Nº 001, DE 11 DE MAIO DE 2011 Revogada pela RMPC 2/11 O Procurador-Geral do Ministério Público de Contas, com fundamento direto nos artigos 32 e 119 da Lei Complementar nº 102, de 17 de

Leia mais

Aula 00. Lincoln Barros. ARQUIVOLOGIA Aula Demonstrativa Professor: Lincoln Barros. Prof.

Aula 00. Lincoln Barros. ARQUIVOLOGIA Aula Demonstrativa Professor: Lincoln Barros.  Prof. Aula 00 ARQUIVOLOGIA Aula Demonstrativa Professor: Lincoln Barros www.pontodosconcursos.com.br 1 Aula 00 Aula Demonstrativa Aula Conteúdo Programático Data 00 Noções de Arquivologia: conceitos fundamentais

Leia mais

Avaliação e eliminação de documentos de arquivo

Avaliação e eliminação de documentos de arquivo TREINAMENTO CADA Avaliação e eliminação de documentos de arquivo Abril 2017 O que é Plano de Classificação e Tabela de Temporalidade? Plano de classificação e tabela de temporalidade de documentos São

Leia mais

RECOMENDAÇÕES PARA ORGANIZAÇÃO DE DOCUMENTOS DA UFFS

RECOMENDAÇÕES PARA ORGANIZAÇÃO DE DOCUMENTOS DA UFFS Universidade Federal da Fronteira Sul Secretaria Especial de Tecnologia e Informação Diretoria de Gestão da Informação Divisão de Arquivos RECOMENDAÇÕES PARA ORGANIZAÇÃO DE DOCUMENTOS DA UFFS UFFS Chapecó

Leia mais

ARQUIVOLOGIA PARA POLÍCIA FEDERAL CARGO PAPILOSCOPISTA PROFESSOR: MAYKO GOMES

ARQUIVOLOGIA PARA POLÍCIA FEDERAL CARGO PAPILOSCOPISTA PROFESSOR: MAYKO GOMES AULA 01 Demonstrativa ARQUIVOLOGIA PARA POLÍCIA FEDERAL Salve, concurseiros!!! Tudo bem com vocês? Vamos nos animar para os estudos, pois chegou a oportunidade de mudar de vida! Eu sou Mayko Gomes, professor

Leia mais

GUIA DE GARANTIA E MANUTENÇÃO VIDRO INSULADO (DUPLO) Copyright Modelo Vidros 2017 Versão 1.0

GUIA DE GARANTIA E MANUTENÇÃO VIDRO INSULADO (DUPLO) Copyright Modelo Vidros 2017 Versão 1.0 GUIA DE GARANTIA E MANUTENÇÃO VIDRO INSULADO (DUPLO) Transporte e acondicionamento do vidro Para evitar problemas no transporte do vidro insulado é necessário seguir algumas regras como: As cortiças separadoras

Leia mais

APOSTILA DE NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA (2017/AGOSTO)

APOSTILA DE NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA (2017/AGOSTO) APOSTILA DE NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA (2017/AGOSTO) Profa. Mônica Roberta, M.Sc. Tel/Fax.: (21) 3272-5601 e (21) 99157-5825 E-Mail: monicarobs@hotmail.com Material protegido. É proibida a reprodução, parcial

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO - ARQUIVISTA EDITAL 001/2010 PROGRAMA

CONCURSO PÚBLICO - ARQUIVISTA EDITAL 001/2010 PROGRAMA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS CONCURSO PÚBLICO - ARQUIVISTA

Leia mais

Protocolo Integrado e Processo Eletrônico Nacional: Novos Paradigmas para a Administração Pública Federal. Brasília, 10 de março e 2015

Protocolo Integrado e Processo Eletrônico Nacional: Novos Paradigmas para a Administração Pública Federal. Brasília, 10 de março e 2015 Protocolo Integrado e Processo Eletrônico Nacional: Novos Paradigmas para a Administração Pública Federal Brasília, 10 de março e 2015 Portaria Interministerial MJ/MP aprova os procedimentos gerais para

Leia mais

Redação Oficial, Protocolo e Arquivamento AULA 11. Temas: Conceitos de Arquivamento

Redação Oficial, Protocolo e Arquivamento AULA 11. Temas: Conceitos de Arquivamento Redação Oficial, Protocolo e Arquivamento AULA 11 Temas: Conceitos de Arquivamento Até agora, estudamos sobre a forma correta de produzir e tramitar os documentos gerados em nosso dia-a-dia. A partir desta

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS SUMÁRIO. Língua Portuguesa

CÂMARA DOS DEPUTADOS SUMÁRIO. Língua Portuguesa Língua Portuguesa Compreensão, interpretação de textos, com domínio das relações morfossintáticas, semânticas e discursivas...3 Tipologia textual... 6 Significação literal e contextual dos vocábulos...

Leia mais

Instrumentais Cirúrgicos Não Articulado Cortante

Instrumentais Cirúrgicos Não Articulado Cortante Instruções de Uso Instrumentais Cirúrgicos Não Articulado Cortante ATENÇÃO! PRODUTO NÃO ESTÉRIL. Os Instrumentais Cirúrgicos Não Articulado Cortante são fornecidos NÃO-ESTÉREIS devendo ser esterilizados

Leia mais

- CPF: CONCEITOS FUNDAMENTAIS DE ARQUIVOLOGIA.

- CPF: CONCEITOS FUNDAMENTAIS DE ARQUIVOLOGIA. CONCEITOS FUNDAMENTAIS DE ARQUIVOLOGIA. Sumário 1. APRESENTAÇÃO...2 2. ARQUIVOLOGIA...4 3. QUESTÕES COM COMENTÁRIOS...38 4. QUESTÕES SEM COMENTÁRIOS...49 1 1. Apresentação Olá aluno do Concurseiro 24 horas

Leia mais

[ Sistemas Deslizantes de Arquivamento ]

[ Sistemas Deslizantes de Arquivamento ] [ Sistemas Deslizantes de Arquivamento Cria espaço para sua empresa crescer [ PRINCIPAIS BENEFÍCIOS PARA SUA EMPRESA Além da garantia de adquirir um produto de qualidade de uma empresa idônea, sua empresa

Leia mais

Apresentação... XI Introdução Dado, Informação e Conhecimento: A Base de Tudo Dado Informação Conhecimento...

Apresentação... XI Introdução Dado, Informação e Conhecimento: A Base de Tudo Dado Informação Conhecimento... Sumário Apresentação... XI Introdução... 1 1 Dado, Informação e Conhecimento: A Base de Tudo... 3 1.1 Dado... 3 1.2 Informação... 4 1.3 Conhecimento... 6 2 Dados X Informações X Conhecimento... 7 3 Gestão

Leia mais

1 17 Aula. Curso Grátis Noções de Arquivologia Aula 1. Noções de Arquivologia. Prof. Kátia Quadros. Prof.

1 17 Aula. Curso Grátis Noções de Arquivologia Aula 1.  Noções de Arquivologia. Prof. Kátia Quadros. Prof. 1 17 Aula 01 Noções de Arquivologia www.concurseiro24horas.com.br 2 17 AULA 1 AULA INAUGURAL... 2 1. OBSERVAÇÕES INICIAIS... 3 2. CONCEITOS INICIAIS... 5 3. QUESTÕES COM COMENTÁRIOS... 13 4. QUESTÕES SEM

Leia mais

REGULAMENTO DA POLÍTICA DE MANUTENÇÃO E GUARDA DO ACERVO ACADÊMICO DA ESCOLA DE DIREITO DE BRASÍLIA EDB

REGULAMENTO DA POLÍTICA DE MANUTENÇÃO E GUARDA DO ACERVO ACADÊMICO DA ESCOLA DE DIREITO DE BRASÍLIA EDB REGULAMENTO DA POLÍTICA DE MANUTENÇÃO E GUARDA DO ACERVO ACADÊMICO DA ESCOLA DE DIREITO DE BRASÍLIA EDB Estabelece a Política para Manutenção e Guarda do Acervo Acadêmico da Escola de Direito de Brasília

Leia mais

Segurança do Trabalho na Construção Civil. Enga. Civil Olivia O. da Costa

Segurança do Trabalho na Construção Civil. Enga. Civil Olivia O. da Costa Segurança do Trabalho na Construção Civil Enga. Civil Olivia O. da Costa Qual a importância da Segurança do Trabalho na Construção Civil? A construção civil é o quinto setor econômico em número de acidentes

Leia mais

SISTEMA INFORMATIZADO DE GESTÃO ARQUIVÍSTICA DE DOCUMENTOS - SIGAD

SISTEMA INFORMATIZADO DE GESTÃO ARQUIVÍSTICA DE DOCUMENTOS - SIGAD Automação de Arquivo SISTEMA INFORMATIZADO DE GESTÃO ARQUIVÍSTICA DE DOCUMENTOS - SIGAD Introdução: Documentos Arquivísticos Produzidos e recebidos no decorrer das atividades de um órgão ou entidade, independentemente

Leia mais

ESTADO DE SÃO PAULO DECRETO Nº DE 27 DE ABRIL DE O PREFEITO MUNICIPAL DE CUBATÃO, no uso das atribuições legais;

ESTADO DE SÃO PAULO DECRETO Nº DE 27 DE ABRIL DE O PREFEITO MUNICIPAL DE CUBATÃO, no uso das atribuições legais; DECRETO Nº. 10.342 DE 27 DE ABRIL DE 2015 REGULAMENTA, NO ÂMBITO DO PODER EXECUTIVO MUNICIPAL, O DISPOSTO NO ARTIGO 13 DA LEI FEDERAL Nº 8.429, DE 2 DE JUNHO DE 1992, INSTITUI A SINDICÂNCIA PATRIMONIAL

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ARQUIVO CENTRAL (Anexo à Portaria n 2.208, de 21 de novembro de 2016)

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ARQUIVO CENTRAL (Anexo à Portaria n 2.208, de 21 de novembro de 2016) MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ARQUIVO CENTRAL (Anexo à Portaria n 2.208, de 21 de novembro de 2016) ALFENAS/MG 2016 Paulo Márcio de Faria e Silva Reitoria Magali Benjamim de Araújo Vice-Reitoria Alex Trindade

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES DE EMBALAGEM

ESPECIFICAÇÕES DE EMBALAGEM ESPECIFICAÇÕES DE EMBALAGEM COMPONENTES DO SISTEMA Unidade de Aquisição Sensor Cabo triaxial Embalagens padrão Caixa de cartão apenas Incluído como necessário: espuma protetora, absorvedor de umidade,

Leia mais

QUÍMICA DA MADEIRA AMOSTRAGEM E PREPARO DA MADEIRA PARA ANÁLISE QUÍMICA PROF. DR. UMBERTO KLOCK

QUÍMICA DA MADEIRA AMOSTRAGEM E PREPARO DA MADEIRA PARA ANÁLISE QUÍMICA PROF. DR. UMBERTO KLOCK QUÍMICA DA MADEIRA AMOSTRAGEM E PREPARO DA MADEIRA PARA ANÁLISE QUÍMICA PROF. DR. UMBERTO KLOCK 1. Amostragem A validade do procedimento preparativo ou do resultado analítico está na dependência da amostragem

Leia mais

NORMA DE AUTUAÇÃO E CONTROLE DE PROCESSOS - NOR 206

NORMA DE AUTUAÇÃO E CONTROLE DE PROCESSOS - NOR 206 MANUAL DE ADMINISTRAÇÃO COD. 200 ASSUNTO: AUTUAÇÃO, MOVIMENTAÇÃO E CONTROLE DE PROCESSOS APROVAÇÃO: Resolução DIREX nº 309/2012, de 02/07/2012 VIGÊNCIA: 02/07/2012 NORMA DE AUTUAÇÃO E CONTROLE DE PROCESSOS

Leia mais

AGENTE JUDICIÁRIO - CLASSE E

AGENTE JUDICIÁRIO - CLASSE E AGENTE JUDICIÁRIO - CLASSE E Provimento: não mais ocorre em razão do art. 3º da Lei n. 13.467, de 12 de janeiro de 2000. * QUALIFICAÇÃO EXIGIDA: conclusão de nível Fundamental de escolaridade * QUALIFICAÇÃO

Leia mais

GERIR O TRÂMITE DE EXPEDIENTES 1 OBJETIVO

GERIR O TRÂMITE DE EXPEDIENTES 1 OBJETIVO Proposto por: Serviço de Mensageria () Analisado por: Diretor do Departamento de Infraestrutura Operacional (DEIOP) Aprovado por: Diretor Geral da Diretoria- Geral de Logística (DGLOG) 1 OBJETIVO Estabelecer

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DOS DOCUMENTOS HISTÓRICOS DIGITALIZADOS DO CURSO DE HISTÓRIA DA PUCPR

ORGANIZAÇÃO DOS DOCUMENTOS HISTÓRICOS DIGITALIZADOS DO CURSO DE HISTÓRIA DA PUCPR ORGANIZAÇÃO DOS DOCUMENTOS HISTÓRICOS DIGITALIZADOS DO CURSO DE HISTÓRIA DA PUCPR VIEIRA, Ana Clara 1 - PUCPR CASTELEINS, Vera Lúcia 2 - PUCPR Grupo de Trabalho - Didática: Teorias, Metodologias e Práticas

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Município de Caxias do Sul

Estado do Rio Grande do Sul Município de Caxias do Sul DECRETO Nº 18.290, DE 13 DE JULHO DE 2016. Aprova o Plano de Classificação e a Tabela de Temporalidade de s da Secretaria Municipal de Segurança Pública e Proteção Social atividadesfim, para efeitos legais.

Leia mais

MEMÓRIA: SOB A ÓTICA DA GESTÃO DOCUMENTAL

MEMÓRIA: SOB A ÓTICA DA GESTÃO DOCUMENTAL MEMÓRIA: SOB A ÓTICA DA GESTÃO DOCUMENTAL Maria Eduarda de Oliveira Santos 1 ; Lilian Maria da Silva Lira 2 Eliete Correia dos Santos 3 ; Suerde Miranda de Oliveira Brito 4 1 Estudante do Curso de Bacharelado

Leia mais

IMPACTO AMBIENTAL DOS MATERIAIS USADOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL. Fundamentos de Materiais e Construções (FMC) Profª Bárbara Silvéria

IMPACTO AMBIENTAL DOS MATERIAIS USADOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL. Fundamentos de Materiais e Construções (FMC) Profª Bárbara Silvéria IMPACTO AMBIENTAL DOS MATERIAIS USADOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL Fundamentos de Materiais e Construções (FMC) Profª Bárbara Silvéria RESOLUÇÃO CONAMA Nº 307, de 05 de julho de 2002 Objetivo: Estabelecer diretrizes,

Leia mais

SUMÁRIO. Língua Portuguesa. Domínio da ortografia oficial Emprego das letras...21 Emprego da acentuação gráfica...30

SUMÁRIO. Língua Portuguesa. Domínio da ortografia oficial Emprego das letras...21 Emprego da acentuação gráfica...30 Língua Portuguesa Compreensão e interpretação de textos de gêneros variados... 3 Reconhecimento de tipos e gêneros textuais... 9 Domínio da ortografia oficial Emprego das letras...21 Emprego da acentuação

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho REGISTRO DE PESSOA JURÍDICA IT. 17 10 1 / 7 1. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para o registro e emissão de certidões para pessoas jurídicas. 2. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA Lei n 5.194 24 de dezembro de 1966

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO - PRA PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO - POP. Data de Vigência DEZ/2017. Data Emissão JAN/2016

PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO - PRA PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO - POP. Data de Vigência DEZ/2017. Data Emissão JAN/2016 - OBJETIVO Este POP tem como objetivo fixar procedimentos para assegurar o correto recebimento de produtos alimentícios, tanto em quantidade quanto em qualidade dos produtos, em conformidade com os termos

Leia mais

Banca Provável: A definir Prova: Especula-se 1º Semestre de 2017 Carga horária: A jornada diária para os servidores é de 8 horas diárias BÁSICAS

Banca Provável: A definir Prova: Especula-se 1º Semestre de 2017 Carga horária: A jornada diária para os servidores é de 8 horas diárias BÁSICAS Banca Provável: A definir Prova: Especula-se 1º Semestre de 2017 Carga horária: A jornada diária para os servidores é de 8 horas diárias Remuneração inicial aproximada: R$ 6.100,00 Escolaridade: Nível

Leia mais

IMPORTAÇÃO DE MATERIAL USADO NOVAS REGRAS

IMPORTAÇÃO DE MATERIAL USADO NOVAS REGRAS IMPORTAÇÃO DE MATERIAL USADO NOVAS REGRAS Comércio Exterior Serviço de protocolo da Secex Exame de similaridade Material usado Exportação de produtos sujeitos a procedimentos especiais Alterações Retificação

Leia mais

1 - Aplicativos Informatizados (Biblioteconomia); Administração - Habilitação em Análise de Sistemas Administração - Habilitação em Gestão da

1 - Aplicativos Informatizados (Biblioteconomia); Administração - Habilitação em Análise de Sistemas Administração - Habilitação em Gestão da 1 - Aplicativos Informatizados (Biblioteconomia); - Habilitação em Análise de Sistemas - Habilitação em Gestão da Informação de Sistemas de Informação Análise de Sistemas Análise de Sistemas Administrativos

Leia mais

O impacto da Lei de Acesso sob a ótica arquivística no âmbito da UNIRIO.

O impacto da Lei de Acesso sob a ótica arquivística no âmbito da UNIRIO. O impacto da Lei de Acesso sob a ótica arquivística no âmbito da UNIRIO. COSTA, Sonia; CARVALHO, Priscila Freitas de; FRANÇA, Patrícia Machado Goulart; MOREIRA, Luciane Alves; NOGUEIRA, Rafael de Castro;

Leia mais

Aula 00. Arquivologia. ARQUIVOLOGIA Aula Demonstrativa Professor: Lincoln Barros. Prof.

Aula 00. Arquivologia. ARQUIVOLOGIA Aula Demonstrativa Professor: Lincoln Barros.  Prof. Aula 00 ARQUIVOLOGIA Aula Demonstrativa Professor: Lincoln Barros www.pontodosconcursos.com.br 1 Aula 00 Aula Demonstrativa Aula Conteúdo Programático Data 00 01 02 03 Noções de arquivologia Parte 1. Arquivística:

Leia mais

Universidade Tecnológica Federal do Paraná Câmpus Apucarana Professora: Patrícia Mellero Machado Cardoso MATERIAIS TÊXTEIS

Universidade Tecnológica Federal do Paraná Câmpus Apucarana Professora: Patrícia Mellero Machado Cardoso MATERIAIS TÊXTEIS Universidade Tecnológica Federal do Paraná Câmpus Apucarana Professora: Patrícia Mellero Machado Cardoso MATERIAIS TÊXTEIS Como são produzidos os tecidos das roupas? E sobre as características das fibras

Leia mais

COLEGIADO DO CURSO DE ARQUIVOLOGIA EMENTAS VERSÃO CURRICULAR N-20151

COLEGIADO DO CURSO DE ARQUIVOLOGIA EMENTAS VERSÃO CURRICULAR N-20151 COLEGIADO DO CURSO DE ARQUIVOLOGIA EMENTAS VERSÃO CURRICULAR N-20151 1º PERÍODO ECI240 - Introdução à Arquivologia História dos arquivos e da arquivologia e a evolução do pensamento arquivístico na cultura

Leia mais

INSTRUÇÕES DE USO PRODUTO DE USO MÉDICO PRODUTO NÃO ESTÈRIL

INSTRUÇÕES DE USO PRODUTO DE USO MÉDICO PRODUTO NÃO ESTÈRIL INSTRUÇÕES DE USO NOME TÉCNICO: Caixa/Estojo para Instrumental Cirúrgico NOME COMERCIAL: Caixa para Instrumental Cirúrgico PRODUTO DE USO MÉDICO PRODUTO NÃO ESTÈRIL ATENÇÃO: Ler atentamente todas as instruções

Leia mais

Aula 00. Lincoln Barros. ARQUIVOLOGIA Aula Demonstrativa Professor: Lincoln Barros. Prof.

Aula 00. Lincoln Barros. ARQUIVOLOGIA Aula Demonstrativa Professor: Lincoln Barros.  Prof. Aula 00 ARQUIVOLOGIA Aula Demonstrativa Professor: Lincoln Barros www.pontodosconcursos.com.br 1 Aula 00 Aula Demonstrativa Aula Conteúdo Programático Data 00 Noções de Arquivologia. XXXXXX 01 02 Noções

Leia mais

Questão Resposta Argumentação

Questão Resposta Argumentação Questão Resposta Argumentação A questão refere-se à Resolução nº 10, de 6 de dezembro de 1999, que dispõe sobre a adoção de símbolos ISO nas sinaléticas utilizados nos procedimentos de microfilmagem, a

Leia mais

PLANO DE ENSINO SEMESTRE

PLANO DE ENSINO SEMESTRE UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA UFSC CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CED DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO CIN CAMPUS UNIVERSITÁRIO - TRINDADE CEP: 88040-970 - FLORIANÓPOLIS - SANTA CATARINA

Leia mais

20 anos do APCBH Organização do arquivo do Arquivo. Cintia Aparecida Chagas Arreguy

20 anos do APCBH Organização do arquivo do Arquivo. Cintia Aparecida Chagas Arreguy 20 anos do APCBH Organização do arquivo do Arquivo Cintia Aparecida Chagas Arreguy Comemoração dos 20 anos do APCBH Há 2 anos, iniciaram-se as discussões de como seria comemorado o aniversário de 20 anos

Leia mais

Aula 00. Lincoln Barros. ARQUIVOLOGIA Aula Demonstrativa Professor: Lincoln Barros. Prof.

Aula 00. Lincoln Barros. ARQUIVOLOGIA Aula Demonstrativa Professor: Lincoln Barros.  Prof. Aula 00 ARQUIVOLOGIA Aula Demonstrativa Professor: Lincoln Barros www.pontodosconcursos.com.br 1 Aula 00 Aula Demonstrativa Aula Conteúdo Programático Data 00 01 02 03 04 05 06 Noções de Arquivologia:

Leia mais

para a preservação de coleções

para a preservação de coleções A importância do planejamento para a preservação de coleções Universidade de Brasília Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação Departamento de Ciência

Leia mais