Relatório da Deslocação a Angoche no Âmbito do Projecto de Aquacultura de Pequena Escala

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Relatório da Deslocação a Angoche no Âmbito do Projecto de Aquacultura de Pequena Escala"

Transcrição

1 REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DAS PESCAS INSTITUTO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DE AQUACULTURA INAQUA Relatório da Deslocação a Angoche no Âmbito do Projecto de Aquacultura de Pequena Escala Angoche, Maio de

2 1. Introdução No âmbito do acompanhamento do projecto de camarão de aquacultura de pequena escala em Angoche, deslocou-se à Província de Nampula, distrito de Angoche de 16 a 19 de Maio de 2010 um técnico do INAQUA (Gelane Ussene), acompanhado pelo motorista da DPP Nampula (Mahando Bruz), com objectivo de fazer a transferência das larvas e assistência técnica aos Aquacultores. Localização Geográfica do Distrito de Angoche O Distrito de Angoche está na zona costeira a Sul da Província de Nampula entre os paralelos 15 e 52,9 e 16 e 21,8 na latitude Sul entre os meridianos 39 e 54,2 e 39 e 45,2 de longitude Este, confinado a Norte com o Distrito de Mogicual, a Sul com o distrito de Moma, a Este com o Oceano Índico e a Oeste com o distrito de Mogovolas. 2. Objectivo da Visita Transferência de Juvenis de Camarão e Assistência técnica aos projectos de Aquacultura de camarão em Angoche 3. Composição da Equipa Gelane Ussene- INAQUA nível Central Hahando Bruz- Motorista da DPP Nampula Mini Chambino- Representação de Angoche A equipa composto por um técnico, Gelane Ussene, chegou á Província de Nampula as 09:30 horas do dia 16 de Maio de 2010, onde foi recebido no aeroporto pelo motorista da Direcção Provincial das Pescas de Nampula (DPPN), Senhor Mahando Bruz. Após a chegada do técnico, dirigíu se junto ao motorista da DPP- Nampula a empresa Premiun Renta Car, para proceder o levantamento da viatura para se deslocar a Angoche. A deslocação à Angoche foi marcada para as 13: 00horas do dia 16 de Maio 2010 e a chegada ao distrito de Angoche foi as 16:00 horas do mesmo dia Distrito de Angoche Quando a equipa chegou a representação das Pescas em Angoche, foi solicitada telefonicamente a vinda do técnico indicado para os trabalhos. O técnico da representação veio receber a equipa, que de seguida fiz a apresentação do programa para o dia seguinte, onde ficou acordado a saída para o campo as 07:00 horas. 1

3 O primeiro local a visitar foram os tanques do senhor Rogério Omar e seguido do Senhor Fernando Momade. O técnico da representação das Pescas afirmou que as condições estavam criadas para a transferência das larvas. E que já havia informado os proprietários dos tanques sobre a chegada da equipa técnica à Angoche, a fim de efectuar os trabalho nas sua unidades. 3.3 Tanques de Camarão do Senhor Rogério Omar No dia 17 de Maio de 2010 as 7:30 horas quando a equipa chegou ao local, e antes do iniciou o processo de preparação para a transferência das larvas, fez a analise da água colhendo os seguintes dados: temperatura da água C; oxigénio (O 2 ) mg/l alcalinidade (CaC0 3 ) 120mg/l, dureza da água 120mg/l. Depois o proprietário dos tanques informou que desconfiava da existência do camarão no seu tanque. A equipa sugeriu confirmar através do vazamento do tanque. ( figura 1 e 2.) Figura 1-Analise de água figura 2- pesca no tanque Feito o vazamento, constatou-se que na verdade no tanque não existia nenhuma larva pressupondo que teria escapado a quando a renovação da água do tanque ou por um orifício ora aberto em algum momento do tanque, não se dando a hipótese de ocorrência de morte nem sabotagem de qualquer pessoa de má fé. A equipa técnica sugeriu ao senhor Rogério para recobrar esforços juntos com os seus quatro trabalhadores, para concluir a construção dos restantes tanques para o próximo repovoamento. Depois das recomendações técnicas, a equipa convidou o Sr. Rogério para testemunhar a simulação da colheita no tanque do senhor Momade 2

4 3.4. Tanques de Camarão do Senhor Fernando Momade A equipa junto ao senhor Rogério, equipados de rede de pesca do convidado dirigiu-se aos tanques do senhor Fernando Momade, com o propósito de simular a pesca para verificar o nível de desenvolvimento do camarão. No tanque do senhor Momade foram feitas as seguintes análise: temperatura da água C, oxigénio (O 2 ) mg/l alcalinidade (CaC0 3 ) 120, dureza da água 120mg/l. Depois da análise da água, seguiu-se a simulação da pesca de onde verificou-se o desenvolvimento das larvas. Ver figura 3 e 4 Figura3 Rede usada na pesca Figura 4 tamanho do Camarão no tanque terra 3.5. Em Angoche No dia 18 de Maio antes de equipa despedir-se consolidou as ideias com os dois aquacultores Srs: Rogério e Momade no sentido de redobrar esforços em terminar os tanques em falta para permitir a posterior serem povoados. Em relação ao senhor Rogério Omar foi lhe aconselhado que não era o fim de uma batalha e nem seria o momento de desanimo com o trabalho mas sim mas um momento de reflexão sobre o assunto para a posterior tomar o assunto a sério de forma a dar a condução da próxima época Em Nampula A equipa técnica chegou a Nampula, teve um encontro com dois técnicos nomeadamente: Zacarias Tayar e Casimiro Ussene, que responde pela área da aquacultura na DPP - Nampula, para o balanço do trabalho. 3

5 De seguida audiência com a directora para dar o informe do trabalho realizado no distrito e despedida do técnico. Por sua vez perguntou se o INAQUA continuará com o povoamento dos restantes tanques. Segundo o técnico, este processo vai continuar e nesta fase aguarda-se pelo início de funcionamento do laboratório da empresa Aquapesca de Nacala. 4. Constatações 4.1. Nampula - Falta de meios circulantes e fundos para fazer a cobertura da assistência técnica ao nível dos distritos Angoche Pressupõe-se que as larvas teriam se escapado aquando a troca da água ou por um orifício ora aberto em algum momento do tanque, não se dando a hipótese de ocorrência de morte nem sabotagem de qualquer pessoa que agiu de má fé. 5. Recomendações Criadores de camarão de Angoche Maneio do camarão em desenvolvimento no tanque do senhor Fernando Momade. Conclusão dos tanques em construção, cai age, fertilização e posterior repovoamento. Caso haja predadores é necessário criar condições o mais rápido possível para o seu controle de forma a evitar danos. Visita de troca de experiencia para os aquacultores de Angoche. Repovoar os tanques assim que terminarem a sua construção. O técnico Gelane Ussene 4

Relatório da deslocação ao Distrito de Angoche Província de Nampula- Angoche no âmbito do Projecto de aquacultura de camarão de pequena escala

Relatório da deslocação ao Distrito de Angoche Província de Nampula- Angoche no âmbito do Projecto de aquacultura de camarão de pequena escala REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DAS PESCAS INSTITUTO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA AQUACULTURA Relatório da deslocação ao Distrito de Angoche Província de Nampula- Angoche no âmbito do Projecto de

Leia mais

Relatório da deslocação a Angoche

Relatório da deslocação a Angoche REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DAS PESCAS INSTITUTO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA AQUACULTURA Relatório da deslocação a Angoche Elaborado por: Gelane Ussene Dezembro 2010 1 1. Introdução A província

Leia mais

RELATÓRIO. Curso Química analítica aplicada a aquicultura. Curso Qualidade da água em piscicultura de água doce

RELATÓRIO. Curso Química analítica aplicada a aquicultura. Curso Qualidade da água em piscicultura de água doce Universidade Federal de Santa Catarina Centro de Ciências Agrárias - Departamento de Aquicultura Florianópolis - Santa Catarina - Brasil Southern Oceans Education and Development Project (Canadian International

Leia mais

Relatório da Deslocação a Angoche no Âmbito do Projecto de Aquacultura de Pequena Escala

Relatório da Deslocação a Angoche no Âmbito do Projecto de Aquacultura de Pequena Escala REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DAS PESCAS INSTITUTO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DE AQUACULTURA INAQUA Relatório da Deslocação a Angoche no Âmbito do Projecto de Aquacultura de Pequena Escala Angoche,

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE INSTITUTO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DE AQUACULTURA DEPARTAMENTO DE APOIO A PRODUÇÃO

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE INSTITUTO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DE AQUACULTURA DEPARTAMENTO DE APOIO A PRODUÇÃO REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE INSTITUTO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DE AQUACULTURA DEPARTAMENTO DE APOIO A PRODUÇÃO RELATÓRIO DE ACTIVIDADES REALIZADAS EM GAZA IDENTIFICAÇÃO DE ZONAS PARA CULTIVO DE BIVÁLVES

Leia mais

República de Angola MINISTÉRIO DA ENERGIA E ÁGUAS

República de Angola MINISTÉRIO DA ENERGIA E ÁGUAS República de Angola MINISTÉRIO DA ENERGIA E ÁGUAS Conferência e exposição ipad angola 2011 Luanda, 15 de Setembro de 2011 Fontes de Energias renováveis no Contexto angolano APRESENTAÇÃO SANDRA CRISTÓVÃO

Leia mais

1.1. Antecedentes do Estudo

1.1. Antecedentes do Estudo CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO 1.1. Antecedentes do Estudo 1.1.1. Antecedentes do Estudo A estrutura básica do Programa de Cooperação Triangular para o Desenvolvimento Agrícola da Savana Tropical em Moçambique

Leia mais

Anexos. Aviso de Revisão do EIA para a exploração offshore nos Blocos 16 e 19, Províncias de Inhambane e Sofala, Moçambique.

Anexos. Aviso de Revisão do EIA para a exploração offshore nos Blocos 16 e 19, Províncias de Inhambane e Sofala, Moçambique. Anexos Aviso de Revisão do EIA para a exploração offshore nos Blocos 16 e 19, Províncias de Inhambane e Sofala, Moçambique (Anexos 1-2) ANEXO 1 Aviso de Revisão do EIA para a exploração offshore nos Blocos

Leia mais

Autoridade Bancária e de Pagamentos de Timor-Leste

Autoridade Bancária e de Pagamentos de Timor-Leste Autoridade Bancária e de Pagamentos de Timor-Leste Banking and Payments Authority of Timor-Leste Av a Bispo Medeiros, PO Box 59, Dili, Timor-Leste Tel. (670) 3 313 718, Fax. (670) 3 313 716 RESOLUÇÃO DO

Leia mais

RELATÓRIO. Curso Aquicultura geral. Curso Metodologia da pesquisa científica em aquicultura

RELATÓRIO. Curso Aquicultura geral. Curso Metodologia da pesquisa científica em aquicultura Universidade Federal de Santa Catarina Centro de Ciências Agrárias - Departamento de Aquicultura Florianópolis - Santa Catarina - Brasil Southern Oceans Education and Development Project (Canadian International

Leia mais

BBVA Fundos Sociedade Gestora de Fundos de Pensões, S.A.

BBVA Fundos Sociedade Gestora de Fundos de Pensões, S.A. N.º de Processo: 2/2009 Entidade Reclamada: Identificação: Futuro - Sociedade Gestora de Fundos de Pensões, S.A. Morada: Avª. General Firmino Miguel, n.º 5, 9º B, 1600-100 Lisboa Fundo de Pensões Aberto:

Leia mais

PROJECTO SOED Relatório de Actividades no Canada Jan-Jul 2010. Por Edson José

PROJECTO SOED Relatório de Actividades no Canada Jan-Jul 2010. Por Edson José PROJECTO SOED Relatório de Actividades no Canada Jan-Jul 2010 Por Edson José Background Southern Oceans Education and Development (SOED) é um projecto financiado pela Agência Canadiana para o Desenvolvimento

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO. SÍNTESE DA 15 a SESSÃO PLENÁRIA DO OBSERVATÓRIO DE DESENVOLVIMENTO

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO. SÍNTESE DA 15 a SESSÃO PLENÁRIA DO OBSERVATÓRIO DE DESENVOLVIMENTO REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO SÍNTESE DA 15 a SESSÃO PLENÁRIA DO OBSERVATÓRIO DE DESENVOLVIMENTO Maputo, Abril de 2014 ÍNDICE I. INTRODUÇÃO... 3 II. TEMAS APRESENTADOS...

Leia mais

Ano: 6º Turma: 6.1 / 6.2

Ano: 6º Turma: 6.1 / 6.2 COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 2ª Etapa 2014 Disciplina: Geografia Professor (a): Fernando Parente Ano: 6º Turma: 6.1 / 6.2 Caro aluno, você está recebendo o conteúdo

Leia mais

FÓRUM DA GESTÃO DO ENSINO SUPERIOR NOS PAÍSES E REGIÕES DE LÍNGUA PORTUGUESA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Recife. 4, 5 e 6 de Dezembro de 2013

FÓRUM DA GESTÃO DO ENSINO SUPERIOR NOS PAÍSES E REGIÕES DE LÍNGUA PORTUGUESA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Recife. 4, 5 e 6 de Dezembro de 2013 FÓRUM DA GESTÃO DO ENSINO SUPERIOR NOS PAÍSES E REGIÕES DE LÍNGUA PORTUGUESA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Recife 4, 5 e 6 de Dezembro de 2013 Irene Mendes Universidade Politécnica (A POLITÉCNICA)

Leia mais

2. De acordo com o disposto no artigo 4º da lei 22/2012, o município de Paços de Ferreira é qualificado como um município de nível 2.

2. De acordo com o disposto no artigo 4º da lei 22/2012, o município de Paços de Ferreira é qualificado como um município de nível 2. Exmo. Presidente da Assembleia Municipal de Paços de Ferreira 1. A Assembleia Municipal de Paços de Ferreira apresentou proposta de pronúncia sobre a Reorganização Administrativa Territorial Autárquica,

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 13 DE MARÇO ANHEMBI SÃO PÀULO-SP

Leia mais

Informação sobre Ecossistemas Locais

Informação sobre Ecossistemas Locais Informação sobre Ecossistemas Locais Bandeira Azul 2015 1. Biodiversidade local O litoral de Vila Nova de Gaia apresenta uma considerável biodiversidade, com fauna e flora característica dos substratos

Leia mais

República de Moçambique Ministério das Obras Públicas e Habitação. ABASTECIMENTO DE ÁGUA NAS PRINCIPAIS CIDADES Projectos e Cooperação

República de Moçambique Ministério das Obras Públicas e Habitação. ABASTECIMENTO DE ÁGUA NAS PRINCIPAIS CIDADES Projectos e Cooperação República de Moçambique Ministério das Obras Públicas e Habitação ABASTECIMENTO DE ÁGUA NAS PRINCIPAIS CIDADES Projectos e Cooperação Pedro Paulino Maio 2013 CONTEÚDO 1. CONTEXTO INSTITUCIONAL: Quadro

Leia mais

PARECER N.º 135/CITE/2009

PARECER N.º 135/CITE/2009 PARECER N.º 135/CITE/2009 Assunto: Parecer prévio nos termos do n.º 1 e da alínea a) do n.º 3 do artigo 63.º do Código do Trabalho, aprovado pela Lei n.º 7/2009, de 12 de Fevereiro Despedimento por facto

Leia mais

RELATÓRIO. Ardislogis Armazém, Distribuição e Logística, Lda. Artigo 155º. Tribunal do Comércio de Lisboa 1º Juízo Procº 429/11.

RELATÓRIO. Ardislogis Armazém, Distribuição e Logística, Lda. Artigo 155º. Tribunal do Comércio de Lisboa 1º Juízo Procº 429/11. Ardislogis Armazém, Distribuição e Logística, Lda. Tribunal do Comércio de Lisboa 1º Juízo Procº 429/11.9TYLSB RELATÓRIO Artigo 155º Junho 11 Índice 1. Introdução; 2. Análise do documento referido na alínea

Leia mais

CONSELHO DE ARBITRAGEM

CONSELHO DE ARBITRAGEM CONSELHO DE ARBITRAGEM Avaliação Época 2014/2015 Setúbal, 20 de Setembro de 2014 Observadores Distritais TESTE ESCRITO (a) 1. Identifique o comportamento e sinalética que estão estabelecidos numa situação

Leia mais

RELATÓRIO DA 1ª CAMPANHA NACIONAL DE SAÚDE ORAL NAS ESCOLAS

RELATÓRIO DA 1ª CAMPANHA NACIONAL DE SAÚDE ORAL NAS ESCOLAS REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA SAÚDE DIRECÇÃO NACIONAL DE ASSISTÊNCIA MÉDICA PROGRAMA NACIONAL DE SAÚDE ORAL RELATÓRIO DA 1ª CAMPANHA NACIONAL DE SAÚDE ORAL NAS ESCOLAS PROMOVENDO A HIGIENE ORAL

Leia mais

FÓRUM INTERNACIONAL DE JUVENTUDE UMA FORMA DE CIDADANIA ENCURTAR A DISTÂNCIA FORTALECER A CIDADANIA

FÓRUM INTERNACIONAL DE JUVENTUDE UMA FORMA DE CIDADANIA ENCURTAR A DISTÂNCIA FORTALECER A CIDADANIA CONVITE FÓRUM INTERNACIONAL DE JUVENTUDE UMA FORMA DE CIDADANIA ENCURTAR A DISTÂNCIA FORTALECER A CIDADANIA A Associação Chã de Matias e a FAJUDIS Federação de Associações Juvenis do Distrito de Santarém,

Leia mais

PARECER N.º 103/CITE/2010

PARECER N.º 103/CITE/2010 PARECER N.º 103/CITE/2010 Assunto: Parecer prévio ao despedimento de trabalhadora lactante, por facto imputável à trabalhadora, nos termos do n.º 1 e da alínea a) do n.º 3 do artigo 63.º do Código do Trabalho,

Leia mais

Seguro Escolar (Portaria n.º 413/99, de 8 de Junho)

Seguro Escolar (Portaria n.º 413/99, de 8 de Junho) Seguro Escolar (Portaria n.º 413/99, de 8 de Junho) O Seguro Escolar constitui um sistema de protecção destinado a garantir a cobertura dos danos resultantes do acidente escolar. É uma modalidade de apoio

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA SAÚDE DIRECÇÃO NACIONAL DE ASSISTÊNCIA MÉDICA PROGRAMA NACIONAL DE SAÚDE ORAL

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA SAÚDE DIRECÇÃO NACIONAL DE ASSISTÊNCIA MÉDICA PROGRAMA NACIONAL DE SAÚDE ORAL Introdução REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE RELATÓRIO DA CAMPANHA NACIONAL DE SAÚDE ORAL NAS ESCOLAS Na semana de 20 a 24 de Agosto de 2012, decorreu a Campanha Nacional de Saúde Oral nas escolas, onde as cerimónias

Leia mais

Gabriela Zilioti, graduanda de Licenciatura e Bacharelado em Geografia na Universidade Estadual de Campinas.

Gabriela Zilioti, graduanda de Licenciatura e Bacharelado em Geografia na Universidade Estadual de Campinas. Relato de Experiência Eixo temático: Direitos Humanos - inclusão Gabriela Zilioti, graduanda de Licenciatura e Bacharelado em Geografia na Universidade Estadual de Campinas. A importância de maquetes para

Leia mais

EDITAL N. º 27 FEBRE CATARRAL OVINA LÍNGUA AZUL

EDITAL N. º 27 FEBRE CATARRAL OVINA LÍNGUA AZUL EDITAL N. º 27 FEBRE CATARRAL OVINA LÍNGUA AZUL Susana Guedes Pombo, Directora-Geral de Veterinária, na qualidade de Autoridade Sanitária Veterinária Nacional, torna público que: A língua azul ou febre

Leia mais

No âmbito deste procedimento, foram recebidas respostas da Tele2 e da PTC (em anexo ao presente relatório):

No âmbito deste procedimento, foram recebidas respostas da Tele2 e da PTC (em anexo ao presente relatório): http://www.anacom.pt/template31.jsp?categoryid=246205 RELATÓRIO DA AUDIÊNCIA PRÉVIA A QUE FOI SUBMETIDO O PROJECTO DE DECISÃO RELATIVO À RESOLUÇÃO DE UM LITÍGIO ENTRE A TELE2 E A PT COMUNICAÇÕES QUANTO

Leia mais

capitalcinegetica.com

capitalcinegetica.com capitalcinegetica.com Ideia base Reserva online de todo o tipo de caçadas Permitir ao caçador reservar uma caçada, de uma forma rápida, cómoda e prática Permitir aos gestores de caça: aumentar as caçadas

Leia mais

Relatorio de trabalho sobre Estudo sobre o acesso das comunidades aos recursos naturais na província de Cabo Delgado.

Relatorio de trabalho sobre Estudo sobre o acesso das comunidades aos recursos naturais na província de Cabo Delgado. Relatorio de trabalho sobre Estudo sobre o acesso das comunidades aos recursos naturais na província de Cabo Delgado. Introducao Pretende-se com o presente relatorio reportar em termos gerais os aspectos

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVOSoja

BOLETIM INFORMATIVOSoja BOLETIM INFORMATIVOSoja Ed. No 03 Bimensal / Maio-Junho 2011 Director: Luís Pereira Editor: Belchion Lucas MOLUMBO, NOVO QUARTEL GENERAL DA SOJA O P o s t o Administrativo de Molumbo, distrito de Milange,

Leia mais

Restituição de cauções aos consumidores de electricidade e de gás natural Outubro de 2007

Restituição de cauções aos consumidores de electricidade e de gás natural Outubro de 2007 Restituição de cauções aos consumidores de electricidade e de gás natural Outubro de 2007 Ponto de situação em 31 de Outubro de 2007 As listas de consumidores com direito à restituição de caução foram

Leia mais

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO ENGLISH/ PORTUGUESE MENSAGEM DO PRESIDENTE DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO ALBERTO JOAQUIM CHIPANDE É uma grande honra para mim comemorar o primeiro aniversário da nossa empresa. Em primeiro lugar, gostaria

Leia mais

Relatório sobre o curso Qualidade da água no cultivo de camarões marinhos

Relatório sobre o curso Qualidade da água no cultivo de camarões marinhos Universidade Federal de Santa Catarina Centro de Ciências Agrárias Departamento de Aquicultura Southern Oceans Education and Development Project (Canadian International Development Agency University of

Leia mais

Cimeira do Fórum Índia África

Cimeira do Fórum Índia África REPÚBLICA DA GUINÉ-BISSAU Presidência da República Cimeira do Fórum Índia África Intervenção de Sua Excelência Senhor José Mário Vaz Presidente da República Nova Delhi, 29 de Outubro de 2015 Excelência,

Leia mais

UNIVERSIDADE POPULAR DO PORTO

UNIVERSIDADE POPULAR DO PORTO ACÇÃO DE FORMAÇÃO OS ARQUIVOS DO MUNDO DO TRABALHO TRATAMENTO TÉCNICO ARQUIVÍSTICO RELATÓRIO FINAL Enquadramento A acção de formação Os arquivos do mundo do trabalho tratamento técnico arquivístico realizou-se

Leia mais

Departamento de Tecnologia e Extensão RELATÓRIO DO CURSO SOBRE O CULTIVO DE TILÁPIA

Departamento de Tecnologia e Extensão RELATÓRIO DO CURSO SOBRE O CULTIVO DE TILÁPIA REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DAS PESCAS INSTITUTO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA AQUACULTURA Departamento de Tecnologia e Extensão RELATÓRIO DO CURSO SOBRE O CULTIVO DE TILÁPIA Maputo, Outubro de

Leia mais

Manual de Procedimentos do Seguro Escolar

Manual de Procedimentos do Seguro Escolar Manual de Procedimentos do Seguro Escolar O Seguro Escolar constitui um sistema de protecção destinado a garantir a cobertura financeira da assistência, em caso de acidente escolar, complementarmente aos

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE HIDROGRAFIA E NAVEGAÇÃO DEPARTAMENTO DE HIDROGRAFIA BRIGADA HIDROGRÁFICA

INSTITUTO NACIONAL DE HIDROGRAFIA E NAVEGAÇÃO DEPARTAMENTO DE HIDROGRAFIA BRIGADA HIDROGRÁFICA INSTITUTO NACIONAL DE HIDROGRAFIA E NAVEGAÇÃO DEPARTAMENTO DE HIDROGRAFIA BRIGADA HIDROGRÁFICA RELATÓRIO DO LEVANTAMENTO HIDROGRÁFICO DA BAÍA DE VILANCULOS 1 1. INTRODUÇÃO No prosseguimento do plano de

Leia mais

14-5-2010 MARIA JOÃO BASTOS AUTOBIOGRAFIA. [Escrever o subtítulo do documento] Bruna

14-5-2010 MARIA JOÃO BASTOS AUTOBIOGRAFIA. [Escrever o subtítulo do documento] Bruna 14-5-2010 MARIA JOÃO BASTOS AUTOBIOGRAFIA [Escrever o subtítulo do documento] Bruna Autobiografia O meu nome é Maria João, tenho 38 anos e sou natural da Nazaré, onde vivi até há sete anos atrás, sensivelmente.

Leia mais

Regulamento de Utilização de Habitações Sociais de Gestão ou Promoção Municipal

Regulamento de Utilização de Habitações Sociais de Gestão ou Promoção Municipal Regulamento de Utilização de Habitações Sociais de Gestão ou Promoção Municipal Preâmbulo Uniformizar critério de utilização das habitações sociais para salvaguardar um melhor ambiente dos espaços, relação

Leia mais

BOLETIM DA REPÚBLICA 11.º SUPLEMENTO PUBLICAÇÃO OFICIAL DA REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE. Sexta-feira, 30 de Dezembro de 2011 I SÉRIE Número 52 SUMÁRIO

BOLETIM DA REPÚBLICA 11.º SUPLEMENTO PUBLICAÇÃO OFICIAL DA REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE. Sexta-feira, 30 de Dezembro de 2011 I SÉRIE Número 52 SUMÁRIO Sexta-feira, 30 de Dezembro de 2011 I SÉRIE Número 52 BOLETIM DA REPÚBLICA PUBLICAÇÃO OFICIAL DA REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE 11.º SUPLEMENTO IMPRENSA NACIONAL DE MOÇAMBIQUE, E.P. Conselho de Ministros: Decreto

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretaria-Geral

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretaria-Geral MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria-Geral Circular Informativa N.º 5 Data 03/05/2011 Para conhecimento de todos os serviços e organismos dependentes do Ministério da Saúde ASSUNTO: Eleições Legislativas 2011

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO PARA A COORDENAÇÃO DA ACÇÃO AMBIENTAL DIRECÇÃO NACIONAL DE GESTÃO AMBIENTAL

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO PARA A COORDENAÇÃO DA ACÇÃO AMBIENTAL DIRECÇÃO NACIONAL DE GESTÃO AMBIENTAL REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO PARA A COORDENAÇÃO DA ACÇÃO AMBIENTAL DIRECÇÃO NACIONAL DE GESTÃO AMBIENTAL Relatório sobre a divulgação do Decreto de REDD+ a nível dos Governos Provinciais Introdução

Leia mais

Inquérito Juízos Criminais de Lisboa

Inquérito Juízos Criminais de Lisboa Inquérito Juízos Criminais de Lisboa Elaborado por Sofia Galvão Gabinete de Apoio à Presidência Fevereiro de 2010 Introdução O Conselho Distrital de Lisboa enviou, via mailing electrónico, a todos os Advogados

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO HOSPITAL DOUTOR MANOEL CONSTÂNCIO INSTALAÇÕES TÉCNICAS. Mestrado em Manutenção Técnica de Edifícios

RELATÓRIO DE ESTÁGIO HOSPITAL DOUTOR MANOEL CONSTÂNCIO INSTALAÇÕES TÉCNICAS. Mestrado em Manutenção Técnica de Edifícios RELATÓRIO DE ESTÁGIO INSTALAÇÕES TÉCNICAS HOSPITAL DOUTOR MANOEL CONSTÂNCIO Mestrado em Manutenção Técnica de Edifícios Fernando Jorge Albino Varela de Oliveira Abrantes Dezembro 2014 ÍNDICE Objectivos

Leia mais

Usados de Confiança. Garantidamente. Serviço Mobilidade. Das Welt Auto. 24 horas

Usados de Confiança. Garantidamente. Serviço Mobilidade. Das Welt Auto. 24 horas Usados de Confiança. Garantidamente. Serviço Mobilidade Das Welt Auto 24 horas Serviço Mobilidade Das Welt Auto 24 horas * Nos termos da lei nº 67/98, de 26.10, a base de dados com todos os clientes desta

Leia mais

ÓRBITA ILUMINADA HU F 152/ NT4091

ÓRBITA ILUMINADA HU F 152/ NT4091 ÓRBITA ILUMINADA HU F 152/ NT4091 INTRODUÇÃO Trata-se de um modelo científico de trabalho, representando o Sol, a Terra e a Lua, e mostrando como estes se relacionam entre si. Foi concebido para mostrar

Leia mais

2º CURSO DE CAPACITAÇÃO SOBRE A SOJA ORGANIZADO PELA TNS

2º CURSO DE CAPACITAÇÃO SOBRE A SOJA ORGANIZADO PELA TNS Cadeia de valores da Soja Mar./Abr. 2011 Pág. 05 PAPEL DOS CAMPOS DE DEMONSTRAÇÃO NA DIFUSÃO DE NOVAS TECNOLOGIAS No âmbito do Projecto de Desenvolvimento da Cadeia de Valor da Soja, os Campos de Demonstracao

Leia mais

Regulamento de Transportes Escolares. Preâmbulo

Regulamento de Transportes Escolares. Preâmbulo Regulamento de Transportes Escolares Preâmbulo O presente regulamento tem por objectivo definir e clarificar procedimentos no âmbito dos Transportes Escolares, nomeadamente, no que concerne aos apoios

Leia mais

COMUNICAÇÃO AOS MEMBROS

COMUNICAÇÃO AOS MEMBROS PARLAMENTO EUROPEU 2009-2014 Comissão das Petições 22.4.2010 COMUNICAÇÃO AOS MEMBROS Assunto: Petição 0434/2006, apresentada por Marco Neves da Silva, de nacionalidade portuguesa, sobre normas de segurança

Leia mais

EDITAL N. º 26 FEBRE CATARRAL OVINA LÍNGUA AZUL

EDITAL N. º 26 FEBRE CATARRAL OVINA LÍNGUA AZUL EDITAL N. º 26 FEBRE CATARRAL OVINA LÍNGUA AZUL Susana Guedes Pombo, Directora-Geral de Veterinária, na qualidade de Autoridade Sanitária Veterinária Nacional, torna público que: A língua azul ou febre

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO PARA O USO DA VIATURA DO CCD PM CASCAIS

REGULAMENTO INTERNO PARA O USO DA VIATURA DO CCD PM CASCAIS REGULAMENTO INTERNO PARA O USO DA VIATURA DO CCD PM CASCAIS 2014 Regulamento Interno para o uso da viatura do CCD PM Cascais Página 1 Artigo 1º Objeto O presente regulamento interno estabelece as normas

Leia mais

Cooperação no Ensino Politécnico Orlando Rodrigues

Cooperação no Ensino Politécnico Orlando Rodrigues Os Dias do Desenvolvimento Conhecimento, Capacitação e Transferência de Tecnologia Lisboa, 22 de Abril Cooperação no Ensino Politécnico Orlando Rodrigues Objectivo: Breve reflexão em torno da experiência

Leia mais

AULA O4 COORDENADAS GEOGRÁFICAS E FUSOS HORÁRIOS

AULA O4 COORDENADAS GEOGRÁFICAS E FUSOS HORÁRIOS AULA O4 COORDENADAS GEOGRÁFICAS E FUSOS HORÁRIOS As coordenadas geográficas são de suma importância pra Geografia, pois a partir delas é possível localizar qualquer ponto na superfície terrestre. Devemos

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO. Centro de Formação Desportiva de Alfândega da Fé

RELATÓRIO TÉCNICO. Centro de Formação Desportiva de Alfândega da Fé RELATÓRIO TÉCNICO Centro de Formação Desportiva de Alfândega da Fé Trabalho realizado para: Câmara Municipal de Alfandega da Fé Trabalho realizado por: António Miguel Verdelho Paula Débora Rodrigues de

Leia mais

Resolução da Assembleia da República n.º 56/94 Convenção n.º 171 da Organização Internacional do Trabalho, relativa ao trabalho nocturno

Resolução da Assembleia da República n.º 56/94 Convenção n.º 171 da Organização Internacional do Trabalho, relativa ao trabalho nocturno Resolução da Assembleia da República n.º 56/94 Convenção n.º 171 da Organização Internacional do Trabalho, relativa ao trabalho nocturno Aprova, para ratificação, a Convenção n.º 171 da Organização Internacional

Leia mais

República de Moçambique Presidência da República DISCURSO PARA BANQUETE DE ESTADO

República de Moçambique Presidência da República DISCURSO PARA BANQUETE DE ESTADO República de Moçambique Presidência da República DISCURSO PARA BANQUETE DE ESTADO Discurso de Sua Excelência Filipe Jacinto Nyusi, Presidente da República de Moçambique, por ocasião do Banquete de Estado

Leia mais

1. Prestação do serviço de reboque ao abrigo da cobertura de assistência em viagem

1. Prestação do serviço de reboque ao abrigo da cobertura de assistência em viagem Estimado(a) Cliente, É com grande satisfação que a Açoreana Seguros, S.A. lhe dá as boas-vindas ao Pontual Auto. Estamos seguros que o nosso serviço vai fazer toda a diferença. Junto encontra a informação

Leia mais

1. INTRODUÇÃO 2. ESPECIFICAÇÕES

1. INTRODUÇÃO 2. ESPECIFICAÇÕES 1. INTRODUÇÃO O timer TI-10 foi projetado para atender a maior parte das necessidades de temporização em laboratórios, residências, lojas e nas indústrias. O microprocessador, a memória e o display do

Leia mais

Relatório. Turística

Relatório. Turística Relatório anual de avaliação de curso Gestão do Lazer e da Animação Turística 2008 2009 Estoril, Março 200 Francisco Silva Director de Curso de GLAT Conteúdo Introdução... 3 2 Dados do Curso... 3 3 Avaliação

Leia mais

GEOGRAFIA 1ª SÉRIE DO Ensino Médio Prof. Roberto

GEOGRAFIA 1ª SÉRIE DO Ensino Médio Prof. Roberto GEOGRAFIA 1ª SÉRIE DO Ensino Médio Prof. Roberto Questão1 Assinale a alternativa que descreve corretamente a metodologia utilizada na elaboração dos fusos horários: a) Divisão dos 360º da circunferência

Leia mais

INTERVENÇÃO DO MAGNÍFICO REITOR POR OCASIÃO DAS GRADUAÇÕES

INTERVENÇÃO DO MAGNÍFICO REITOR POR OCASIÃO DAS GRADUAÇÕES INTERVENÇÃO DO MAGNÍFICO REITOR POR OCASIÃO DAS GRADUAÇÕES Sua Excelência Prof. Doutor Jorge Nhambiu, Ministro de Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional Sua Excelência Dr. Victor

Leia mais

ANDAM GOLFINHOS NA COSTA

ANDAM GOLFINHOS NA COSTA ANDAM GOLFINHOS NA COSTA ESCOLA DE MAR INVESTIGAÇÃO, PROJECTOS E EDUCAÇÃO EM AMBIENTE E ARTES Delphinus delphis Toninha, assim se chama o mais comum dos golfinhos em Portugal. O golfinho-comum (Delphinus

Leia mais

LIBERTANDO OS CATIVOS

LIBERTANDO OS CATIVOS LIBERTANDO OS CATIVOS Lucas 14 : 1 24 Parábola sobre uma grande ceia Jesus veio convidar àqueles que têm fome e sede para se ajuntarem a Ele. O Senhor não obriga que as pessoas O sirvam, mas os convida

Leia mais

POTENCIALIDADES ECONÓMICAS, OPORTUNIDADES E DESAFIOS DA PROVÍNCIA

POTENCIALIDADES ECONÓMICAS, OPORTUNIDADES E DESAFIOS DA PROVÍNCIA República de Moçambique Governo da Província de Nampula POTENCIALIDADES ECONÓMICAS, OPORTUNIDADES E DESAFIOS DA PROVÍNCIA Eráti Memba Malema Lalaua Ribáuè Murrupul a Mecuburi Mogovolas Nacarôa Nacala-Porto

Leia mais

PRONUNCIAMENTO SOBRE FORÇA-TAREFA PARA COMBATER MATANÇA DE BOTOS NA REGIÃO AMAZÔNICA DEPUTADO MARCELO SERAFIM (PSB-AM)

PRONUNCIAMENTO SOBRE FORÇA-TAREFA PARA COMBATER MATANÇA DE BOTOS NA REGIÃO AMAZÔNICA DEPUTADO MARCELO SERAFIM (PSB-AM) PRONUNCIAMENTO SOBRE FORÇA-TAREFA PARA COMBATER MATANÇA DE BOTOS NA REGIÃO AMAZÔNICA DEPUTADO MARCELO SERAFIM (PSB-AM) Senhoras Deputadas, Senhores Deputados, Povo do estado do Amazonas, Por várias vezes

Leia mais

ÍNIDCE RELATÓRIO DAS ACTIVIDADES REALIZADAS NO ÂMBITO DAS COMEMORAÇÕES DO DIA INTERNACIONAL DA PESSOA IDOSA... 1 ANEXOS... 5

ÍNIDCE RELATÓRIO DAS ACTIVIDADES REALIZADAS NO ÂMBITO DAS COMEMORAÇÕES DO DIA INTERNACIONAL DA PESSOA IDOSA... 1 ANEXOS... 5 ÍNIDCE RELATÓRIO DAS ACTIVIDADES REALIZADAS NO ÂMBITO DAS COMEMORAÇÕES DO DIA INTERNACIONAL DA PESSOA IDOSA... 1 ANEXOS... 5 22 DE SETEMBRO DE 2015: NO CA DE MAGONINE C... 6 1 DE OUTUBRO DE 2015... 10

Leia mais

A DEMOLIÇÃO DAS OBRAS ILEGAIS INSTRUÇÕES PARA. Março de 2013. Direcção dos Serviços de Solos, Obras Públicas e Transportes. Linha de informação

A DEMOLIÇÃO DAS OBRAS ILEGAIS INSTRUÇÕES PARA. Março de 2013. Direcção dos Serviços de Solos, Obras Públicas e Transportes. Linha de informação INSTRUÇÕES PARA A DEMOLIÇÃO DAS OBRAS ILEGAIS Direcção dos Serviços de Solos, Obras Públicas e Transportes Março de 2013 Linha de informação 8590 3800 Estas instruções serão actualizadas periodicamente

Leia mais

SOUTHERN OCEANS EDUCATION DEVELOPMENT (SOED) PROJECT RELATÓRIO DE ESTUDO AND EVELOPMENT (SOED) P

SOUTHERN OCEANS EDUCATION DEVELOPMENT (SOED) PROJECT RELATÓRIO DE ESTUDO AND EVELOPMENT (SOED) P SOUTHERN OCEANS EDUCATION AND EVELOPMENT (SOED) P DEVELOPMENT (SOED) PROJECT RELATÓRIO DE ESTUDO Quelimane, Moçambique 17 de julho a 17 de agosto, 2009 Por Jessica Anderson Page 2 ATIVIDADES Semana 1 Chegada

Leia mais

MINISTERIO DA ECONOMIA DIRECÇÃO DO TURISMO E HOTELARIA (Unidade-Disciplina-Trabalho)

MINISTERIO DA ECONOMIA DIRECÇÃO DO TURISMO E HOTELARIA (Unidade-Disciplina-Trabalho) REPUBLICA DEMOCRATICA DE S. TOMÉ E PRINCIPE MINISTERIO DA ECONOMIA DIRECÇÃO DO TURISMO E HOTELARIA (Unidade-Disciplina-Trabalho) CONCLUSÕES E PROPOSTAS DA 1ª CONFERÊNCIA DO TURISMO DE S. TOMÉ E PRÍNCIPE

Leia mais

RELATÓRIO. O presente RELATÓRIO é elaborado nos termos do disposto no artigo 155º do Código da Insolvência e da Recuperação de Empresas CIRE.

RELATÓRIO. O presente RELATÓRIO é elaborado nos termos do disposto no artigo 155º do Código da Insolvência e da Recuperação de Empresas CIRE. Procº de insolvência n.º 560/13.6 TBVNG 4º Juízo Cível Insolvente: ELIANE MARGARETE MOREIRA DA ROCHA Tribunal Judicial de Vila Nova de Gaia RELATÓRIO O presente RELATÓRIO é elaborado nos termos do disposto

Leia mais

A Estrategia de Desenvolvimento Rural e o Programa de Promoção do Uso dos Recursos Naturais para o Desenvolvimento

A Estrategia de Desenvolvimento Rural e o Programa de Promoção do Uso dos Recursos Naturais para o Desenvolvimento REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO ESTATAL Direcção Nacional de Promoção do Desenvolvimento Rural A Estrategia de Desenvolvimento Rural e o Programa de Promoção do Uso dos Recursos Naturais

Leia mais

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES PROJECTO SOED RELATÓRIO DE ACTIVIDADES (Março Dezembro 2008) Por: Eulália Domingos Mugabe Florianópolis, 5 de Janeiro de 2009 RESUMO Durante o período compreendido entre Março e Dezembro de 2008, em Florianópolis,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA - UFBA

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA - UFBA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA - UFBA Instituto de Ciências Ambientais e Desenvolvimento Sustentável Cartografia Sistemática e Temática (IAD319) Prof. pablosantos@ufba.br 07 a Aula CARTA INTERNACIONAL DO

Leia mais

Recuperação - 1ª Etapa Ensino Fundamental II

Recuperação - 1ª Etapa Ensino Fundamental II 1 GEOGRAFIA 6º ANO ENS. FUNDAMENTAL II PROFESSOR (A): GRAZIELLA FERNANDES NOME: Nº Querido(a) aluno(a), para que eu possa lhe ajudar neste momento de recuperação será importante que estude o conteúdo listado

Leia mais

1. SUMÁRIO EXECUTIVO 2. GERAÇÃO BIZ

1. SUMÁRIO EXECUTIVO 2. GERAÇÃO BIZ 1. SUMÁRIO EXECUTIVO O Programa Geração Biz (PGB) é um programa de promoção de Saúde Sexual e Reprodutiva e prevenção do HIV que teve o seu inicio em 1999, como um projectopiloto na Cidade de Maputo e

Leia mais

CONJUNTO COMERCIAL CENTRO COMERCIAL DE PORTIMÃO

CONJUNTO COMERCIAL CENTRO COMERCIAL DE PORTIMÃO CONJUNTO COMERCIAL CENTRO COMERCIAL DE PORTIMÃO RELATÓRIO DE CONFORMIDADE AMBIENTAL DO PROJECTO DE EXECUÇÃO (RECAPE) SUMÁRIO EXECUTIVO JULHO DE 2008 Inovação e Projectos em Ambiente 1 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO...

Leia mais

Esta apresentação é composta por 4 partes

Esta apresentação é composta por 4 partes Projecto Toureg Esta apresentação é composta por 4 partes 1 Breve apresentação 2 Instalações de atendimento 3 Parques de estacionamento 4 Lavagens auto 5 Frota Breve apresentação Sixt Portugal A actual

Leia mais

Física e Química A. Actividade Prático-Laboratorial 1.3 Salto para a piscina

Física e Química A. Actividade Prático-Laboratorial 1.3 Salto para a piscina Física e Química A Actividade Prático-Laboratorial 1.3 Salto para a piscina Ano lectivo de 2009/2010 Índice Sumário 3 I Relatório 1.1. Objectivos.. 4 1.2. Planeamento 5 1.3. Execução. 6 1.4. Resultados

Leia mais

RELATÓRIO REDE DE SUSTENTABILIDADE - APC

RELATÓRIO REDE DE SUSTENTABILIDADE - APC APC - MOÇAMBIQUE ASSOCIAÇĂO PROJETO CIDADĂO Fazendo Jesus Conhecido Através da Convivência e Serviço RELATÓRIO REDE DE SUSTENTABILIDADE - APC Introdução A Rede de Sustentabilidade é uma equipe multi setorial

Leia mais

Introdução 02. CRER Metodologia Integrada de Apoio ao Empreendedor 04. Passos para criação do CRER Centro de Recursos e Experimentação 05

Introdução 02. CRER Metodologia Integrada de Apoio ao Empreendedor 04. Passos para criação do CRER Centro de Recursos e Experimentação 05 criação de empresas em espaço rural guia metodológico para criação e apropriação 0 Introdução 02 O que é o CRER 03 CRER Centro de Recursos e Experimentação 03 CRER Metodologia Integrada de Apoio ao Empreendedor

Leia mais

PPEC 2013-2014 Plano de Promoção da Eficiência Energética no Consumo de Energia Eléctrica. Auditoria Energética para Escolas

PPEC 2013-2014 Plano de Promoção da Eficiência Energética no Consumo de Energia Eléctrica. Auditoria Energética para Escolas PPEC 2013-2014 Plano de Promoção da Eficiência Energética no Consumo de Energia Eléctrica Auditoria Energética para Escolas Objectivo da Medida As Auditorias Energéticas para Escolas faz parte de um conjunto

Leia mais

ESTADO DO MARANHÃO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO

ESTADO DO MARANHÃO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO Referente: PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 982AD/2012. Interessado: Coordenadoria de Serviços Gerais Assunto: Seguro de veículos Pedido de Esclarecimento Certifico, para os devidos fins, que foram encaminhados

Leia mais

Processo n.º 363/2014

Processo n.º 363/2014 Processo n.º 363/2014 (Recurso Cível) Relator: Data : João Gil de Oliveira 16/Outubro/2014 ASSUNTOS: - Julgamento da matéria de facto SUMÁ RIO : Não é pelo facto de algumas testemunhas, empregados de uma

Leia mais

A partir de que momento devem os docentes contratados ser remunerados?

A partir de que momento devem os docentes contratados ser remunerados? CONTRATAÇÃO A partir de que momento devem os docentes contratados ser remunerados? Conforme decorre do disposto no n.º 11 do artigo 9.º do Decreto lei n.º 132/2012, de 27 de junho, na redação conferida

Leia mais

A História de azzeittum

A História de azzeittum A História de azzeittum Azeitão é palavra derivada de azzeittum, vocábulo de origem árabe, que refere os extensos olivais encontrados quando aquele povo chegou a esta região. A primeira delimitação que

Leia mais

OBJETIVO GERAL DA FUNÇÃO

OBJETIVO GERAL DA FUNÇÃO PROGRAMA DE COOPERAÇÃO EM MOÇAMBIQUE FUNÇÃO: Técnico de Capacitação Institucional (TCI) LOCALIZAÇÃO: Moçambique, Província de Nampula DURAÇÃO: 17 meses (datas prováveis: 1 de agosto de 2015 a 31 de dezembro

Leia mais

1º trimestre EXERCÍCIOS EXTRA - GEOGRAFIA Ensino Fundamental 7º ano classe: Profª. Débora Nome: nº

1º trimestre EXERCÍCIOS EXTRA - GEOGRAFIA Ensino Fundamental 7º ano classe: Profª. Débora Nome: nº . 1º trimestre EXERCÍCIOS EXTRA - GEOGRAFIA Ensino Fundamental 7º ano classe: Profª. Débora Nome: nº Valor: 10 Nota:. ASSINALE AS ALTERNATIVAS CONFORME PEDEM OS ENUNCIADOS E DEPOIS PREENCHA O GABARITO

Leia mais

O PAPEL DOS FORNECEDORES PRIVADOS DE ÁGUA EM MOÇAMBIQUE

O PAPEL DOS FORNECEDORES PRIVADOS DE ÁGUA EM MOÇAMBIQUE O PAPEL DOS FORNECEDORES PRIVADOS DE ÁGUA EM MOÇAMBIQUE Suzana Saranga Loforte Gestora de Recursos Hídricos & Meio Ambiente Direcção Nacional de Águas Ministério das Obras Públicas e Habitação de Moçambique

Leia mais

Plano de gestão dos espaços verdes

Plano de gestão dos espaços verdes Construção do lago (parque verde) Plano de gestão dos espaços verdes Numa época em que a nossa sociedade atravessa crises a vários níveis, os espaços verdes não são uma excepção e também a sua gestão implica

Leia mais

P R E M I S S A S P A R A E L A B O R A Ç Ã O D E C O N T R A T O D E P R E S T A Ç Ã O D E S E R V I Ç O S D E A R Q U I T E C T U R A

P R E M I S S A S P A R A E L A B O R A Ç Ã O D E C O N T R A T O D E P R E S T A Ç Ã O D E S E R V I Ç O S D E A R Q U I T E C T U R A P R E M I S S A S P A R A E L A B O R A Ç Ã O D E C O N T R A T O D E P R E S T A Ç Ã O D E S E R V I Ç O S D E A R Q U I T E C T U R A O Pelouro do Apoio à Prática Profissional entendeu estabelecer um

Leia mais

Abel Júlio Manuel Correia Djairosse Sairosse Mujanje DISPOSITIVO DE AQUECIMENTO DE ÁGUA USANDO A ENERGIA SOLAR. Mestrado Em Ensino de Física

Abel Júlio Manuel Correia Djairosse Sairosse Mujanje DISPOSITIVO DE AQUECIMENTO DE ÁGUA USANDO A ENERGIA SOLAR. Mestrado Em Ensino de Física Abel Júlio Manuel Correia Djairosse Sairosse Mujanje DISPOSITIVO DE AQUECIMENTO DE ÁGUA USANDO A ENERGIA SOLAR. Mestrado Em Ensino de Física Universidade Pedagógica de Moçambique. Beira 2011 Abel Júlio

Leia mais

Prática Processual Civil II 7 Julho de 2006. Considere a hipótese seguinte e responda às questões colocadas:

Prática Processual Civil II 7 Julho de 2006. Considere a hipótese seguinte e responda às questões colocadas: Prática Processual Civil II 7 Julho de 2006 Considere a hipótese seguinte e responda às questões colocadas: Numa acção executiva baseada em sentença proferida em 20/01/2006 (que julgou a acção totalmente

Leia mais

Relatório. Taça do Mundo de Triatlo. Mazatlan Mexico

Relatório. Taça do Mundo de Triatlo. Mazatlan Mexico Relatório Taça do Mundo de Triatlo Mazatlan Mexico 24 de Abril 2005 ÍNDICE 1. Identificação do Evento... 3 2. Composição da Delegação... 3 3. Viagens... 3 4. Alojamento... 3 5. Alimentação... 4 6. Condições

Leia mais

PREÇOS MAIS BARATOS E TRANSPARENTES NA COMPRA DE CASA

PREÇOS MAIS BARATOS E TRANSPARENTES NA COMPRA DE CASA PREÇOS MAIS BARATOS E TRANSPARENTES NA COMPRA DE CASA 31 de Julho de 2008 O Ministério da Justiça esclarece o seguinte: 1. Na generalidade das situações, os preços do registo predial diminuíram em comparação

Leia mais

PARECER N.º 22/CITE/2005

PARECER N.º 22/CITE/2005 PARECER N.º 22/CITE/2005 Assunto: Parecer prévio ao despedimento de trabalhadora grávida, nos termos do n.º 1 do artigo 51.º do Código do Trabalho e da alínea a) do n.º 1 do artigo 98.º da Lei n.º 35/2004,

Leia mais

Regime jurídico da qualificação profissional dos técnicos responsáveis por projectos, pela fiscalização de obra e pela direcção de obra

Regime jurídico da qualificação profissional dos técnicos responsáveis por projectos, pela fiscalização de obra e pela direcção de obra Área de Prática - Imobiliário Julho 2009 Regime jurídico da qualificação profissional dos técnicos responsáveis por projectos, pela fiscalização de obra e pela direcção de obra A Lei n.º 31/2009, de 03.07.,

Leia mais