ISBN:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ISBN: 978-85-63671-08-0"

Transcrição

1

2 Editoração: Josiane Liebl Miranda (CRB 14:1023) M916a Mostra Científica da Região do Contestado (4 : 2014 : Mafra, SC) Anais da IV Mostra Científica da Região do Contestado : [recurso eletrônico] / Elisete Ana Barp, organizadora. Mafra, SC : UnC, ISBN: Ciência - Congressos 2. Pesquisa - Congressos. I. Barp, Elisete Ana (Org.). II. Universidade do Contestado.

3 SUMÁRIO EDITORIAL... 5 CATEGORIA I CICLO ENSINO FUNDAMENTAL... 6 Um Jardim Encantado: Abra Cadabra, Transforme este Lixo em um Conto de Fadas... 7 Leis que Regem o Universo e Fenômenos Naturais... 9 Sustentabilidade Rural Horta Ornamental Animais de Estimação Sobrevivência da variedade crioula do milho multicores A Vida das Formigas Recuperação e preservação de nascentes na comunidade de Barra Mansa Viajando nas Histórias do Sítio Desperdício da Merenda Escolar pelos Alunos Salvando um Pedacinho do Planeta, Consumo Sustentável CATEGORIA II CICLO ENSINO FUNDAMENTAL Saúde e Qualidade de Vida: Levantamento do Conhecimento Popular de Plantas Medicinais Horta na Escola Educação Ambiental: uma Questão de Desenvolvimento Consciente sobre Uso Correto de Produtos de Limpeza Ervas Medicinais: do Folclore à Ciência Ações Inovadoras podem Transformar Valores Tinta Mineral Ecológica Revivendo o passado: Lembranças arquitetônicas de Riomafra Implantação do Bosque Vida Verde Área de Lazer no Distrito de Tamanduá Lajeado Curtume: sua Revitalização Depende de Todos Nós Importância das Plantas Medicinais Plantando e Colhendo Saberes A Laranja Um Novo Olhar para o Lixo... 41

4 CATEGORIA ENSINO MÉDIO Polimetros a Partir do Amido de Milho (Bioplático) Luxo de Lixo Implantação de Políticas Sustentáveis no Ambiente Escolar Meios de Socorros de Urgência A Reutilização dos Resíduos da Madeira Escola Sustentável: Composteira: uma Alternativa para a Sustentabilidade Alimentação Saudável Bullying: o que tem a ver Comigo? Óculos VR (Realidade Virtual) Depressão na Adolescência Sangue: Essencial à Vida Avaliação de Comparação dos Hábitos Alimentares em Diferentes Faixas Etárias.. 56 Foguetes: em Busca de Água no Universo Do Óleo ao Sabão: o Poder de Transformação das Substâncias Neuroacústica Aplicada Sustentabilidade e Reaproveitamento de Água da Chuva em nossa Horta Escolar. 61 Arboreto com Trilha Pedagógica e a Sustentabilidade no Ambiente Escolar Biodiesel suas Vantagens e Desvantagens como um produto Sustentável e Economicamente Viável Levantamento da entomofauna junto à trilha ecológica na Universidade do Contestado- UnC Proporcionalidade Humana O Homem Vitruviano e Referência Humana Phanton Sítio Ecomático A Diversão Mágica da Matemágica Biopolimero: o Plástico que não Agride o Meio Ambiente Carneiro Hidráulico de Bombear Água sem Gastar Energia e sem Poluir o Meio Ambiente Câncer de Pele Água: Reutilizar para Reduzir Análise da Biodiversidade da Fauna Edáfica do Entorno do Lajeado Joanino Parto: um Ato Biológico que se Tornou Ato Cirúrgico no Brasil Revigorar Olhos D água... 75

5 Beleza X Saúde: o Mal que o Salto Alto Faz Petróleo: Ouro Negro Presente em Nosso Subsolo Estudo de Parâmetros Físico-Químicos sobre a Água do Lajeado Joanino que Abastece Lindóia do Sul Energia Solar Sustentável Conhecendo as Plantas Carnívoras... 81

6 5 EDITORIAL Com o objetivo de proporcionar aos professores e alunos do ensino fundamental e médio a integração do conhecimento nas áreas das Ciências sociais, exatas, humanas, biológicas e da saúde, a Universidade do Contestado realiza anualmente desde 2011 a Mostra Científica da Região do Contestado de SC MOCISC. Devido a região de abrangência da UnC, definiu-se como estratégia a realização de etapas regionais, tendo como referência as Secretarias de Desenvolvimento Regional SDRs. Desta forma, foram realizadas cinco mostras regionais classificatórias, nos municípios de Seara, Concórdia, Canoinhas, Curitibanos e Mafra, culminando com a realização da etapa final da IV MOCISC, realizada nos dias 09 e 10 de outubro no campus de Mafra. Nesta etapa foram apresentados 70 trabalhos divididos em 4 categorias: Educação Infantil; I Ciclo do Ensino Fundamental (séries/ anos iniciais); II Ciclo do Ensino Fundamental (séries/ anos finais) e Ensino Médio. Assim, são apresentados os resumos dos trabalhos desenvolvidos nas Escolas, selecionados nas etapas classificatórias e apresentados na etapa final da MOCISC. Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão

7 6 CATEGORIA I CICLO ENSINO FUNDAMENTAL

8 7 Um Jardim Encantado: Abra Cadabra, Transforme este Lixo em um Conto de Fadas Murilo Ferens 1 Cirlei Graciosa Matielo Ferenz 2 RESUMO: A sobrevivência humana sempre esteve ligada ao meio natural. Mas com o padrão desenvolvimentista de acumulação e concentração de capital, verifica-se uma apropriação da natureza de forma inadequada, onde se retira dela muito além do necessário ao sustento humano em nome do capitalismo que só visa o lucro, provocando desequilíbrio na relação do homem com o meio natural, onde o processo de degradação tem aumentado cada vez mais, comprometendo a qualidade de vida da sociedade. Com esse consumo desenfreado produzimos mais e mais lixo gerando muitos resíduos que contaminam o nosso ambiente e prejudicam todo ecossistema. A região do Alto Uruguai Catarinense produz quase 2,5 mil toneladas de lixo todos os meses. Os moradores do município de Seara são os que mais produzem. Sendo 900gr/hab./dia, de lixo domiciliar, totalizando ao mês 460 toneladas de resíduos. Porém este cálculo é feito apenas com habitantes que são atendidos pela coleta. Assim, a quantidade é maior ainda, pois no interior do município de Seara a coleta é realizada de 3 em 3 meses onde é recolhido apenas o que pode ser reciclado. Em média, cada morador dos 16 municípios da AMAUC (Associação dos Municípios do Alto Uruguai Catarinense) produz 530gr/hab de lixo diariamente, considerando também habitantes atendidos pela coleta seletiva. Nesta região apenas Concórdia e Presidente Castello Branco possuem aterros sanitários municipais. Os outros 14 municípios acabam terceirizando os serviços com empresas privadas que fazem a coleta e dão a destinação correta dos resíduos produzidos pela população. O percentual está dentro da média nacional que varia dependendo da cidade. Nas grandes cidades cada habitante produz em média 1k 300g e nas cidades menores é menos de 1 kg/hab./dia. Contudo não precisamos descartar todo o lixo, podemos reciclá-lo, e, ou melhor, reaproveitá-lo em alguma coisa nova seguindo a regra dos 3Rs, (repensar, reutilizar, reciclar). Agindo dessa forma evitaremos maiores catástrofes ambientais, como as que vêm acontecendo de maneira trágica nos últimos tempos. Alguns tipos de lixo, como cascas de frutas e verduras decompõem-se rapidamente, são os biodegradáveis. Outros precisam passar por um processo de transformação nas indústrias, consequentemente gastando mais água, energia, matéria-prima entre outros. Em razão do acima exposto pensamos em como modificar hábitos e valores em relação à produção e destino do lixo em nossa casa. Observando nossas atitudes e dos educados em relação ao meio ambiente e os conhecimentos dos efeitos oriundos dessa relação, levou-nos a idealizar o projeto para programarmos de maneira mais efetiva a formação de uma "consciência ecológica". Assim, buscaremos com os educados do 1 Aluno do I Ciclo Fundamental da Escola Núcleo Gramado, Seara, SC 2 Professora orientadora

9 8 Pré I ao 5º ano da Escola Núcleo Gramado de Linha Gramado, Seara, desenvolver, acompanhar e assumir a educação ambiental na escola de forma permanente e envolver a comunidade escolar e o entorno onde vivemos buscando praticar ações concretas contribuindo na construção de um futuro desejado por todos. Utilizando-se de informações junto á AMAUC, pesquisas nas famílias e ouvindo relatos dos educados, buscamos informações sobre o destino do lixo produzido por estas, se reutilizam algum material reciclável e quantas garrafas pet são compradas mensalmente. Seguindo trabalho e para melhor assimilação dos conteúdos utilizamos como referência as seguintes histórias de literatura infantil: Os três Porquinhos de autoria de Joseph Jacobs; Camilão, o comilão, de Ana Maria Machado; O Gato de Botas Charles Perrault e O Patinho Feio de autoria de Hans Christian Andersen. Com estes contos buscamos desta maneira enfatizar a ludicidade e, de forma interdisciplinar desenvolvemos atividades em cada disciplina. Em Língua Portuguesa realizamos pesquisas, leituras, interpretações, relatórios, produções e dramatizações. Na Matemática elaboramos tabelas e gráficos, medidas de tempo, construção dos numerais, cálculos com a quantidade de lixo produzido pelos habitantes de Seara e região da AMAUC e,tempo de decomposição do lixo. No Ensino Religioso buscamos atividades sobre as diferenças, colaboração, falsidade, desonestidade, união familiar. Em Geografia, exploramos pontos de construção dos canteiros no jardim, vegetação, clima favorável para decomposição do lixo. Em Ciências, buscamos enfatizar a regra dos 3RS (repensar, reutilizar e reciclar), orientamos sobre a coleta seletiva identificando as cores das lixeiras e poluição ambiental, doenças provocadas pelo acúmulo de lixo. Em História identificamos os diferentes tipos de moradia. Em Arte desenhamos e colorimos o ponto de ônibus em frente à escola com algumas imagens dos textos trabalhados. Em Educação Física construímos o tabuleiro de xadrez com materiais de sucata. Na Língua Inglesa trabalhamos a importância da família com a árvore genealógica feita de garrafas pet e rolos de papel higiênico. Como atividade destaque cada turma recriou personagens principais de sua história usando principalmente pet. Assim o 5º ano construiu a pata e seus patinhos em formato de canteiro no jardim. O 3º e 4º ano montou o gato de botas utilizando bombonas e outras sucatas. O 1º e 2º ano recriou o porquinho comilão com sua alimentação doada pelos seus amigos. O Pré I e II contraiu o lobo mau a base de bombo nas e garrafas pet com os três porquinhos. Através destas atividades os alunos passaram a compreender e contextualizar, a importância da preservação do ambiente em que vivemos o destino correto dos resíduos por nós produzidos onde cada um é responsável pelo lixo que produz e, principalmente a descoberta do reaproveitamento de sucatas criando brinquedos, personagens ou utensílios com aquilo que descartado. Porém, muitos estudos são necessários para maiores esclarecimentos, pois o assunto deve ser revisto constantemente afim de que sempre ocorram atitudes corretamente ecológicas. Palavras-chave: Reciclagem. Ludicidade. Atitude.

10 9 Leis que Regem o Universo e Fenômenos Naturais Eloisa Altmann 3 Gabriel Guimarães Silva 4 Silvio Sontag 5 RESUMO: Tudo o que acontece no universo pode ser explicado de forma científica, desde que se conheçam as leis que regem o mesmo. Estudando as leis que regem o universo bem como os fenômenos naturais com o objetivo de compreendermos melhor os fatos cotidianos que ocorrem ao redor de nós. Se compreendermos o sistema solar e suas leis, entenderemos o funcionamento de grande parte do universo, pois essas leis são universais, isso é, dizem respeito a toda a matéria. Outro sim, entendendo o funcionamento do ciclo da água, compreenderemos muitos dos fenômenos naturais que ocorrem em nosso mundo. Importante é sabermos que a água do nosso planeta sempre foi e sempre será a mesma e a famosa frase: no mundo nada se perde, nada se ganha, tudo se transforma. É uma grande realidade, pois assim como a água, toda matéria é formada por átomos que são e serão sempre os mesmos. Palavras-chave: Inércia. Força gravitacional. Força centrífuga. Ciclo da água. Chuva. Granizo. Neve. Orvalho. Geada. Raio. Relâmpago. Trovão e Vento. 3 Aluno do I Ciclo Fundamental do Grupo Escolar Paulo Freire, Seara, SC 4 Aluno do I Ciclo Fundamental do Grupo Escolar Paulo Freire, Seara, SC 5 Professor orientador. Grupo Escolar Paulo Freire, Seara, SC

11 10 Sustentabilidade Rural Andressa Schafacheck 6 João Victor Steidel Schiitt 7 Samieli Aparecida Czermach Pscheidt 8 RESUMO: O tema apresentado nesta pesquisa é a sustentabilidade no meio rural como fator importante para permanência dos jovens na agricultura, bem como para o melhoramento da qualidade de vida. O objetivo geral é justamente analisar os benefícios de uma propriedade sustentável para a qualidade de vida no meio rural. A metodologia baseou-se na pesquisa bibliográfica e na análise de situações reais da comunidade escolar para posterior reflexão e tomada de conclusões sobre o tema, o mesmo foi realizado de forma interdisciplinar envolvendo várias das disciplinas obrigatórias. Contudo, pode-se contemplar o papel fundamental da escola que é a vinculação dos saberes locais com as ciências, promovendo incentivos para preservação ambiental seguido de melhoramento na qualidade de vida e da permanência das famílias e principalmente dos jovens no campo, evidenciando sempre a necessidade de estudar e de buscar excelência em tudo que se faz e produz. Estes valores são chaves para a implantação da sustentabilidade no meio rural, proporcionando assim o desenvolvimento econômico com respeito aos recursos naturais, para que as próximas gerações possam ter um planeta digno e saudável para viver. O processo de melhoria nas propriedades depende somente do empenho e comprometimento do agricultor, sendo assim, é necessário buscar formas racionais de produção agrícola reduzindo o impacto ao meio ambiente, onde a família tenha alternativas para substituir insumos externos por internos tornando a propriedade mais independente e dando início a sustentabilidade. Devendo também buscar a diversificação da propriedade, na qual a agricultura se torne mais ambiental sem perder os avanços tecnológicos já alcançados nesse ramo. Palavras-chave: Sustentabilidade. Diversificação. Rural. 6 Aluno do I Ciclo Fundamental da Escola Municipal de Educação Básica Avencal do Saltinho. Mafra, SC 7 Aluno do I Ciclo Fundamental da Escola Municipal de Educação Básica Avencal do Saltinho. Mafra, SC 8 Professora orientadora. Escola Municipal de Educação Básica Avencal do Saltinho. Mafra, SC E- mail:

12 11 Horta Ornamental Júlia Valéria Malon 9 Laryssa Lick Pscheidt 10 Gesiane Köene Worell 11 RESUMO: A escola sendo um espaço de formação cidadã tem como função incentivar uma melhor qualidade de vida e isso pode ser iniciado com o cultivo de hortas. A horta pode oferecer a família parte da sua alimentação, com a vantagem de serem todos alimentos saudáveis. Uma forma diferenciada de horta pretende ser apresentada neste projeto, a qual pode ser englobada como uma forma de horta suspensa. A mesma visa o cultivo da terra em pequenos espaços e com baixos custos, podendo assim ser adotada por qualquer pessoa que esteja empenhada com a sustentabilidade e preservação do meio ambiente. A escola localiza-se na zona rural do município de Mafra, onde a maioria das famílias tem como costume cultivar hortas para facilitar o aceso a uma alimentação mais saudável. Porém o projeto visa apresentar as hortas suspensas como uma forma de atrair a atenção das famílias que possuem espaços pequenos e incentivar essa prática geradora de uma alimentação mais saborosa. Afinal, identidade da escola com o meio rural é definida pela sua vinculação com a realidade da comunidade onde a escola está inserida e com os saberes próprios do local. É de grande valia, a interação das atividades escolares com as atividades desempenhadas pela família dos alunos, dessa forma novos conhecimentos chegam aos lares podendo melhorar as práticas agrícolas e da mesma forma novos saberes chegam à escola, melhorando a experiência dos alunos. Esta pesquisa tem como objetivo geral Conhecer diferentes formas de hortas que podem ser adotadas por qualquer família, independente do seu espaço onde vive, sendo os objetivos específicos Compreender a importância da horta e de uma alimentação saudável; Desenvolver uma horta suspensa e orgânica na escola; Despertar na comunidade escolar o interesse em promover maior qualidade de vida com a horta. É importante planejar o local onde será implantada a horta. A escolha das hortaliças deve ser feita de acordo com a época do ano, para garantir uma grande variedade de cores, formas, e diferentes nutrientes. Para implantar a horta caseira é importante fazer os tratos culturais corretamente: capinar, irrigar e controlar pragas e doenças preferencialmente com produtos naturais, observar a época da colheita e se possível ter orientação de um agrônomo ou técnico agrícola. A falta de espaço não é mais desculpa para esquecer-se das hortas. Existem muitos modelos de horta, que podem inclusive ser implantados em pequenos espaços, como por exemplo: na varanda de um apartamento. As hortas tipo mandala são bonitas e podem comportar plantas medicinais, temperos verdes, alfaces, morangos entre outros. Surgiram nos últimos tempos, diversas formas de hortas suspensas, sendo uma alternativa para quem 9 Aluno do I Ciclo do Ensino Fundamental da Escola Municipal de Educação Básica Augusta Vitória, Mafra, SC 10 Aluno do I Ciclo do Ensino Fundamental da Escola Municipal de Educação Básica Augusta Vitória, Mafra, SC 11 Professora orientadora. Escola Municipal de Educação Básica Augusta Vitória, Mafra, SC.

13 12 vive em apartamentos e gosta de ter temperos e verduras sempre fresquinhos. Cultivar a terra e cuidar das plantas é uma atividade prazerosa, diminuindo o cansaço e aliviando o estresse. Este tipo de horta pode ser construído utilizando materiais recicláveis como: garrafas pet, canos de PVC e bambonas. Sendo também recomendado o cultivo hidropônico, ou seja, plantio em um sistema direto na água, sem utilização de solo. Será implantado na escola um tipo de horta suspensa utilizando materiais recicláveis. Para isso será utilizado: três bambonas grandes cheias de terra, mudas de morango, salsa, cebolinha e plantas medicinais. O cultivo será orgânico, utilizando somente adubo orgânico e controle natural caso surjam pragas e pestes. A produção da horta escolar suspensa será utilizada na merenda escolar a fim de provar aos alunos que é fácil comer alimentos saudáveis e saborosos. Adotou-se a seguinte metodologia para o desenvolvimento do projeto: Primeiramente foi realizada uma palestra sobre o tema aos alunos e enviado um questionário as famílias, para que pudéssemos analisar o conhecimento dos pais sobre o tema em evidência. Os alunos conheceram propriedades na própria região, nas quais existem diferentes tipos de hortas, com isso puderam analisar as formas de horta adequadas para cada espaço, finalidade e necessidade da família. Nas semanas seguintes, será implantado na escola uma forma de horta de horta suspensa, utilizando bambonas grandes, solo e mudas de morangos, plantas medicinais e temperos verdes. Este tipo de horta pode ser alocado inclusive no jardim, servindo para embelezar o espaço. A atividade contará com o auxilio dos pais, professores e direção. Uma vez compreendido pelos alunos a importância e necessidade do cultivo de hortas, serão elaborados pelos mesmos um panfleto contendo informações sobre a alimentação saudável e a horta. Estes serão reproduzidos e entregues as famílias como forma de conscientização sobre o tema. Serão elaborados slides e uma janela de apresentação para que as alunas possam expor o trabalho realizado na escola, no dia 08 de agosto de 2014, na cidade de Canoinhas na Mostra Científica Verde é Vida. O projeto não se encerra nesse momento, pois os alunos continuarão acompanhando o desenvolvimento das plantas na horta suspensa. Quando os morangos produzirem será colhido pelos alunos e destinado a merenda escolar, sendo o mesmo para os temperos verdes. Dessa forma poderão compreender a satisfação em produzir o próprio alimento. Os alunos também serão convidados a desenvolver na escola um jardim suspenso, para o qual serão utilizadas tábuas e garrafas pet, onde cada educando e cada funcionário terá sua flor identificada e terá a missão de cultivá-la. O projeto não se encerra nesse momento, pois os alunos continuarão acompanhando o desenvolvimento das plantas na horta suspensa. Quando os morangos produzirem será colhido pelos alunos e destinado a merenda escolar, sendo o mesmo para os temperos verdes. Dessa forma poderão compreender a satisfação em produzir o próprio alimento. Os alunos também serão convidados a desenvolver na escola um jardim suspenso, para o qual serão utilizadas tábuas e garrafas pet, onde cada educando e cada funcionário terá sua flor identificada e terá a missão de cultivá-la. Palavras-chave: Horta suspensa. Educação ambiental. Cultivo orgânico.

14 13 Animais de Estimação Isadora Rudinik Metzger 12 Renan Wagner 13 Luisa do Rocio Fidelis de Oliveira 14 RESUMO: Diariamente em conversas informais com os alunos e principalmente durante a feitura das atividades propostas, percebeu-se grande interesse dos mesmos em relação aos animais de estimação. Aproveitando a sugestão do tema da apostila para o segundo bimestre, foram elaboradas e desenvolvidas diferentes atividades em relação a este assunto que desperta grande interesse e curiosidade nas crianças em geral. Visto que nesta faixa etária, as crianças se identificam com algum animal doméstico, com o qual brincam e manifestam suas emoções. Possibilitando momentos descontraídos, considerando os animais de estimação como aliados no processo de alfabetização ao introduzir gêneros textuais no processo de leitura e escrita, visando a promoção de um trabalho de alfabetização e letramento a partir de atividades relacionadas aos animais de estimação, havendo participação em situações de comunicação oral, leitura e escrita que tenham diferentes propósitos oportunizando aos alunos exporem suas ideias na construção de texto coletivo, despertando nos alunos a importância de relacionamento harmonioso com plantas, animais e seres humanos. Os alunos percebem o uso de diferentes medidas usadas no dia a dia, sendo estas trabalhadas de forma significativa a fim de haver compreensão, podendo se utilizar de gráficos e tabelas, sugerindo o conceito da adição e subtração de quantidades, a planificação de figuras geométricas. Os alunos dos primeiros anos desenvolvem procedimentos e atitudes relacionados ao ato de conversação, visando a postura de ouvinte e falante, de acordo com o objetivo da atividade proposta. São convidados a ler e registrar, a partir de diferentes gêneros textuais, com diferentes propósitos e funções, mesmo quando ainda não o sabem convencionalmente. O conjunto de atividades desenvolvidas está voltado para o reconhecimento e para a compreensão dos aspectos do sistema alfabético de escrita, percebendo quantas e quais são as letras que formam uma determinada palavra ampliando a sua percepção sobre a relação entre fonemas e grafemas. Os alunos são oportunizados a aprender a ordem alfabética, isso ocorre principalmente para que ampliem o conhecimento que já possuem das letras, reforçando a percepção da grafia de palavras e dos sons que elas podem representar na escrita. Sabe-se que nesta fase da alfabetização as turmas dos primeiros anos são heterogêneas, sendo assim uma parcela significativa dos alunos que ainda não se apropriaram da escrita tenham oportunidade, sendo respeitado seu tempo e nível de compreensão. Desta forma as atividades ofertadas com maior e menor nível de complexidade, favorecem a aprendizagem, tanto para os que já leem e escrevem como também para os que estão iniciando o processo de 12 Aluno do I Ciclo do Fundamental Centro de Educação do Município de Mafra (CEMMA). Mafra, SC. 13 Aluno do I Ciclo do Fundamental Centro de Educação do Município de Mafra (CEMMA). Mafra, SC. 14 Professora orientadora. Centro de Educação do Município de Mafra (CEMMA). Mafra, SC.

15 14 leitura e escrita. Neste tema de estudo que é a participação dos animais de estimação na vida das crianças, trata-se de um tema cotidiano e que favorece o interesse dos mesmos na construção da aprendizagem significativa. Palavras-chave: Alfabetização. Letramento. Ludicidade. Animais.

16 15 Sobrevivência da variedade crioula do milho multicores Nicolas Caique Alves Cardoso 15 Érica Vanessa Hanemann 16 Dirce Batista Moreira dos Anjos 17 RESUMO: O projeto Milho Multicores teve por finalidade mostrar e resgatar de forma simples o cultivo de uma variedade de milho crioulo colorido através da exploração de práticas agrícolas na própria horta escolar e de forma interdisciplinar trabalhar os conteúdos do 4º e 5º ano do Ensino Fundamental. Atuando como pesquisador e observador os alunos, numa pesquisa científica experimental obtiveram o conhecimento que, por meio do cruzamento entre plantas de uma espécie de milho, se consegue diferentes tonalidades, desde o branco, amarelo claro, laranja, rosa, até o roxo e o preto numa mesma planta. Chegando à conclusão de que por meio da pesquisa e de experimentos a campo é possível resgatar um tipo de milho e melhorar suas características, obtendo uma nova linhagem colorida. Os alunos viram e colheram o milho colorido na horta da escola, após a continuidade do projeto no ano de 2014, tendo como tese que se aprende fazendo, além dos demais conhecimentos adquiridos sobre os temas relacionados ao assunto. Palavras-chave: Interdisciplinar. Teoria e prática. Milho colorido. Cruzamento entre plantas. Melhoramento genético. Pesquisa experimental. 15 Aluno do Grupo Escolar Reinaldo Kruger. Canoinhas, SC. 16 Aluno do Grupo Escolar Reinaldo Kruger. Canoinhas, SC. 17 Professor orientador. Grupo Escolar Reinaldo Kruger. Canoinhas, SC.

17 16 A Vida das Formigas Gabrielle Dambroski De Souza 18 Maria Eduarda Godoy De Lorena 19 Elenice Terezinha Wittlich 20 RESUMO: O projeto A vida das formigas, vem demonstrar a incrível organização de um formigueiro bem como a função de cada formiga no mesmo, o projeto visa despertar nos alunos do 2º ano da EEB Julia Baleoli Zaniolo a importância da vida em sociedade e as características científicas desse inseto, a formiga estudada e observada foi a formiga cortadeira/carregadeira, como é popularmente conhecida, bem como a curiosidade e a busca pelo conhecimento através da observação e pesquisa sobre a vida das formigas, o trabalho está sendo desenvolvido através de sequência didática, como por exemplo: utilização de livros infantis, poemas e filme, construção coletiva de textos, cartazes e do formigueiro e vidros específicos. O trabalho está na etapa de conclusão, está sendo organizado e construído o formigueiro para a apresentação na Mostra. As formigas são insetos que vivem em sociedade, cada formiga possui uma função bem definida dentro do formigueiro, todas as tarefas são bem definidas entre elas. A reprodução fica a cargo da rainha que vive dentro do formigueiro. E neste universo do formigueiro com suas características que está sendo desenvolvido este trabalho. Palavras-chave: Formigueiro. Insetos. Organização. 18 Aluno da Escola de Educação Básica Julia Baleoli Zaniolo, Canoinhas, SC 19 Aluno da Escola de Educação Básica Julia Baleoli Zaniolo, Canoinhas, SC 20 Professora orientadora. Escola de Educação Básica Julia Baleoli Zaniolo, Canoinhas, SC

18 17 Recuperação e preservação de nascentes na comunidade de Barra Mansa Felipe Vielevski 21 Guilherme Glevinski 22 Joceli SchueIler 23 Cássio Fernando Melechencoz 24 RESUMO: O presente projeto tem como objetivo principal - sensibilizar a comunidade de Barra Mansa quanto à recuperação e preservação de nascentes como forma de melhorar a sustentabilidade da pequena propriedade rural. O projeto justifica-se pelo interesse em preservar as nascentes tendo como ponto de partida a água que é um recurso devastado precisando, deste modo, ser conservado para as futuras gerações. Na relevância desses fatores sentiu-se a necessidade de estudo das questões ambientais que norteiam a temática das nascentes. Este trabalho deuse por meio de palestras, oficinas educativas, sensibilização da comunidade escolar e também dos proprietários das nascentes, análises práticas da área a ser recuperada, plantio de mudas nativas no entorno, estudo da fauna e da flora local e ações utilizando técnicas de manejo para a recuperação e conservação da água das nascentes. Todas as orientações foram devidamente estudadas em sala de aula como também in loco. Obteve - se resultados positivos com o desenvolvimento deste projeto, pois alunos e professores envolvidos demonstraram interesse e preocupação com a temática e a aprendizagem dos mesmos tornou-se mais significativa, por que executarem trabalhos pedagógicos promovendo a sensibilização de todos para as questões ambientais de sustentabilidade. Percebeuse também o interesse dos proprietários em tornar a sua propriedade em um local turístico para futuras visitações e estudos práticos. Palavras-chave: Estudo. Recuperação. Preservação 21 Aluno da Escola Básica Municipal Evaldo Dranka. Canoinhas, SC 22 Aluno da Escola Básica Municipal Evaldo Dranka. Canoinhas, SC 23 Professora Orientadora. Escola Básica Municipal Evaldo Dranka. Canoinhas, SC 24 Técnico Agricola Orientador. Escola Básica Municipal Evaldo Dranka. Canoinhas, SC

19 18 Viajando nas Histórias do Sítio Leanderson José GuzattoOrkoski 25 LuanaColdebellaCamillo 26 Clair Coldebella Camillo 27 RESUMO: Quando pensamos em leitura no contexto escolar, grandes são os desafios pedagógicos. Com este intuito, resolvemos resgatar os clássicos de Monteiro Lobato oportunizando o contato dos alunos com suas obras literárias, destacando o mesmo como um dos autores destaque da literatura infantil, bem como objetivar o incentivo a leitura de suas obras, levando em consideração a qualidade do material e os escritos que evidenciam vivências do cotidiano dos educandos. Este trabalho foi desenvolvido com os alunos da turma multisseriada do 4º e 5º ano do Ensino Fundamental, de forma que este estivesse aliado ao projeto de leitura da unidade escolar. Sendo assim, ao analisar os materiais do autor, as professoras perceberam que os episódios relatados nos escritos de Monteiro Lobato, fazem parte da realidade do campo, meio este que a escola está inserida. Nesta construção de saberes, por meio do projeto didático trabalhando a leitura, foi oportunizado de forma dinâmica momentos prazerosos de contato com as obras através de diferentes metodologias. Sendo assim, para que os educandos ampliassem seus conhecimentos, foram feitas intervenções que valorizassem habilidades envolvendo as produções escritas em sala de aula e as habilidades artísticas das disciplinas de Educação-Física e Artes, visando a consolidação do conhecimento científico, bem como o contato com novas aprendizagens de forma dinâmica e criativa. Sendo nossa clientela oriunda do meio rural, percebeu-se que gostavam muito dos temas que relatam situações do campo. Os próprios personagens das histórias eram criados com elementos deste ambiente. Em conversa com pais e avós muitos educandos perceberam que estes faziam suas bonecas exatamente com os mesmos elementos utilizados por Monteiro Lobato. Com o maior conhecimento dos personagens, os alunos buscavam novas curiosidades e aventuras dos mesmos ao lerem os livros. Estes elencam gostos por diversos assuntos, como As fábulas onde muita imaginação foi usada na criação destes personagens. Lembro também Caçadas de Pedrinho para quem preferir aventuras. Memórias de Emília demonstra uma maneira cômica de relatar fatos do cotidiano. Enfim leitura para todos os gostos. Com a realização deste trabalho, observamos o uso correto de pontuação nas produções textuais, bem como uma ampliação do vocabulário utilizado nestes escritos, adquiridos pelas leituras realizadas. Percebemos maior retirada dos exemplares do Sítio do Pica-Pau 25 Aluno da Escola de Educação Básica José Pierezan. Concórdia, SC. 26 Aluno da Escola de Educação Básica José Pierezan. Concórdia, SC. 27 Professor Orientador. Escola de Educação Básica José Pierezan. Concórdia, SC.

20 19 Amarelo da biblioteca e relatos que os próprios familiares liam alguns episódios, juntamente com os educandos. Visando enriquecer a aprendizagem através da leitura no cotidiano escolar, o trabalho vislumbra possibilidades de buscar novas metodologias de incentivo de leitura aos educandos. Palavras-chave: Leitura. Aprendizagem. Personagens. Trabalho coletivo.

21 20 Desperdício da Merenda Escolar pelos Alunos Eloísa Amanda Trevisol 28 Paula Eliza Finger 29 Salete Ines Klassmann Finger 30 RESUMO: A escola é o espaço privilegiado para a promoção da saúde e desempenha papel fundamental na formação de valores, hábitos e atitudes entre eles o da alimentação. A iniciativa do projeto é de evitar o desperdício, no sentido de conscientizar os estudantes de que a merenda não chega de graça à mesa do refeitório, ela tem um custo e vem de nossos impostos. Por isso, precisamos valorizá-la. Além da questão do desperdício, é importante que as crianças conheçam o que estão consumindo e aprendam a montar seu prato com a proporção adequada, sendo assim, agentes multiplicadores de informação, que podem contagiar amigos e familiares a tomarem a mesma atitude. Percebe-se que a temática de bons hábitos alimentares não se restringe somente à qualidade nutricional do alimento que se ingere, mas sim de tudo o que envolve a alimentação. A infância é a melhor fase para a fixação de bons hábitos. Com o desenvolvimento das atividades propostas percebeu-se que os alunos que consomem a merenda são conscientes do desperdício, mas falta ação. Palavras-chave: Alunos. Alimentação. Conscientização. 28 Aluna da Escola de Educação Básica Deodoro. Concórdia, SC. 29 Aluna da Escola de Educação Básica Deodoro. Concórdia, SC. 30 Professora Orientadora. Escola de Educação Básica Deodoro. Concórdia, SC.

22 21 Salvando um Pedacinho do Planeta, Consumo Sustentável Camila F. Siqueira 31 Leticia Piloneto 32 Luciane Costa Garcia 33 RESUMO: A Escola Básica Municipal Maria Petroli desenvolve a mais de uma década o projeto ambiental que trabalha com a realidade do rio Lajeado Curtume. Em 2013, o projeto enfocou sobre a poluição. Constatou-se que a população local produz elevada quantidade de lixo e há desperdício de bens naturais. Partindo do pressuposto, em 2014, foi reorganizado o projeto para levar ao conhecimento da comunidade a necessidade de consumir o necessário e compreender o modelo de sociedade que ínsita o consumo. Dessa forma, a temática discutida passou a ser: Consumo sustentável. As sub temáticas debateram temas como a água, lixo, alimentação, fontes de energia e a influência das mídias. Parceiros como CDA, EMBRAPA, EPAGRI E PROJETO LAMBARI contribuíram nos trabalhos através de ações que apontaram caminhos sustentáveis, tais como: projeto de construção de cisterna como medidas de economia da água potável; recolhimento do lixo do pátio da escola e passeio pelo bairro para averiguar a situação; pedágios ambientais; oficinas pedagógicas com reciclados que viraram brinquedos, jogos pedagógicos, materiais artísticos, etc; palestra sobre Saneamento Básico; construção e estudos sobre composteira; revitalização dos jardins; oficina Cores da Terra ( confecção de tintas com tipos de solo diferentes para pintar os palites usados na decoração da Escola; confecção e distribuição de folder informativo sobre coleta seletiva, como separar seu lixo, compostagem, tratamento de esgoto; entrevistas com trinta e cinco famílias; construção de horta escolar e plantio de saladas e temperos; palestra com nutricionista sobre o tema alimentação saudável e aumento do lixo; confecção gibis sobre fontes de energia; ação comunitária. Assim, é notório a evolução dos alunos referente ao consumismo. A criticidade adquirida determinou hábitos mais saudáveis, principalmente na alimentação, no encaminhamento do lixo, no cultivo da horta escolar e ajardinamento, além da clareza da influência da mídia sobre o que determina ser importante e as intenções. Palavras-chave: Consumo Sustentável. Água. Lixo. Alimentação. Fontes de Energia. Mídia. 31 Aluna da Escola Básica Municipal Maria Petroli. Concórdia, SC. 32 Aluna da Escola Básica Municipal Maria Petroli. Concórdia, SC. 33 Professora Orientadora. Escola Básica Municipal Maria Petroli. Concórdia, SC.

23 22 CATEGORIA II CICLO ENSINO FUNDAMENTAL

24 23 Saúde e Qualidade de Vida: Levantamento do Conhecimento Popular de Plantas Medicinais Aline Niejelski Plachek 34 Camile Loiola Fedalto 35 Cintia Aparecida Bodnar 36 RESUMO: A busca por novas metodologias vem se tornando um dos grandes desafios do Ensino que devem proporcionar uma abordagem mais prática e concreta, para ser vivenciada pelo aluno em seu cotidiano, possibilitando uma aprendizagem mais significativa. A escola deve oportunizar aos seus alunos a vivência em sociedade, bem como, torná-los críticos e ativos, então, uma das maneiras de trabalhar em sala de aula de forma contextualizada é por meio de projetos. Ao se tratar de questões pertinentes à Educação Ambiental, percebe-se que a mesma se constitui numa forma abrangente de educação que, através de um método alternativo e participativo da comunidade escolar, procura conduzir o educando em um processo de reflexão crítica sobre a problemática ambiental. O meio escolar tem como objetivo incorporar em suas ações questões pertinentes à Educação Ambiental, para que os discentes adotem atitudes no seu cotidiano, que levem a interações construtivas e possam dessa forma, compreender que os problemas ambientais interferem na qualidade de vida das pessoas. O projeto: Levantamento Etnobotânico de Plantas Medicinais teve por objetivo valorizar o conhecimento popular sobre as ervas medicinais, a fim de difundir para as novas gerações tais informações. As disciplinas que desenvolveram o projeto em sala de aula foram Ciências, Matemática, Língua Portuguesa e Artes, sendo que cada área de conhecimento buscou trabalhar a temática dentro do planejamento proposto em sua grade curricular, desenvolvendo conteúdos específicos, como pesquisas, cálculos, tabulação de dados, construção de gráficos e tabelas, produção de textos, confecção de cartazes, construção de uma floreira vertical, dentre outros. O conhecimento sobre o uso de plantas medicinais por familiares criou um vínculo entre escola e família, uma vez que vários alunos relataram que o trabalho foi uma prática que envolveu todos os seus familiares. Palavras-chave: Plantas medicinais. Comunidade Escolar. Saúde e Qualidade de Vida. 34 Escola de Educação Básica Irmã Maria Felícitas. Canoinhas, SC. 35 Escola de Educação Básica Irmã Maria Felícitas. Canoinhas, SC. 36 Professora Orientadora. Escola de Educação Básica Irmã Maria Felícitas. Canoinhas, SC

25 24 Horta na Escola Luciano Churutekoski 37 Marcela Aparecida Remowicz Manosso 38 Claudia Maria Witt 39 RESUMO: As atividades ligadas ao uso do solo tais como revolver a terra, plantar, arrancar mato, podar, regar não só constituem ótimo exercício físico como representam uma forma de aprendizado saudável e criativo, tal qual o contato com as coisas da natureza. Este projeto apresenta atividades a serem desenvolvidas pelos alunos do Ensino Fundamental e Ensino Médio da EEB Professor Manoel da Silva Quadros que despertem neles o interesse no cuidado com o ambiente. Tem como objetivo sensibilizar e conscientizar as crianças e os adolescentes de que a vida depende do ambiente e o ambiente depende de cada cidadão deste planeta. Além de complementar a merenda escolar, pretende-se com a implantação da Horta na Escola, criar um verdadeiro laboratório ao ar livre e com ela trabalhar conteúdos de sala de aula numa proposta que conduza os alunos às responsabilidades e compromisso com o seu aprendizado e com a importância de se preservar o meio ambiente no qual vivemos. Essas experiências visam despertar o interesse pelas aulas e levar os alunos a trabalhar em todas as etapas e atividades a serem desenvolvidas na horta, tais como: escolha do local onde será feita a horta, construção dos canteiros, preparo da terra para o plantio, seleção das espécies a serem cultivadas, plantio das mudas, cuidados com a horta e colheita. Os professores auxiliarão os alunos no desenvolvimento e manutenção da horta e na supervisão dos trabalhos, bem como na aplicação de atividades didáticas pedagógicas buscando a promoção do aprendizado de conteúdos curriculares numa visão interdisciplinar. O trabalho de implantação da Horta será desenvolvido no decorrer do ano de 2014 e utilizado nos anos seguintes para desenvolvimento de atividades pedagógicas com todos os alunos da escola. Palavras-chave: Alimentação saudável. Ensino contextualizado. Sustentabilidade. 37 Aluno da Escola de Educação Básica Manoel da Silva Quadros. Canoinhas, SC. 38 Aluno da Escola de Educação Básica Manoel da Silva Quadros. Canoinhas, SC. 39 Professora Orientadora. Escola de Educação Básica Manoel da Silva Quadros. Canoinhas, SC.

26 25 Educação Ambiental: uma Questão de Desenvolvimento Consciente sobre Uso Correto de Produtos de Limpeza Aline David 40 Risolane Cristiele Miguelissa 41 RESUMO: Este projeto foi realizado na Escola de Educação Básica Professor Clementino Britto, no distrito de Santa Cruz do Timbó, na cidade de Porto União, juntamente com os alunos do sétimo ano matutino. O objetivo geral foi conscientizar os alunos do sétimo ano matutino do ensino fundamental da Escola de Educação Básica Professor Clementino Britto, sobre como usar corretamente produtos de limpeza, como preparar desinfetante caseiro a base de álcool 70% e Pimpinella anisum (erva doce) e preparar álcool gel 70% com Syzygium aromaticum (cravo da Índia) para higienização das mãos. O projeto aqui suscitado foi elaborado e aplicado seguindo cinco passos: pesquisa teórica, preparação do desinfetante caseiro, avaliação inicial (aplicação do primeiro questionário), abordagem teórica e aplicação do segundo questionário. Os experimentos foram conduzidos no laboratório de Ciências À análise do primeiro e segundo questionário revela que os alunos adquirem conhecimento e poderão adequá-los em seu dia a dia. Em relação aos alunos do 7º ano pode-se perceber que houve uma conscientização, que irá amadurecer ao longo do tempo. Houve 77% de aprovação em relação ao desinfetante preparado. Pode-se perceber que o estudo realizado foi importante e fundamental para a conscientização dos alunos. Quando os alunos são inseridos em novas descobertas tudo fica mais interessante, o que por eles é aproveitado para aprender. Possibilitar aos alunos fatos novos é permitir novas aprendizagens, e o sucesso do estudo abordado com os alunos deve-se a esse fato. Na verdade o tema produtos químicos, não era novo, mas a forma como ele foi abordado, materiais práticos, inclusive a preparação de desinfetante a partir de elementos que estão disponíveis como a erva doce ou outras plantas que são facilmente encontradas na região e o álcool, com baixo custo. Os alunos foram envolvidos a partir de suas vivências, fato que foi fundamental para a realização efetiva desta pesquisa. Palavras-chave: Educação Ambiental. Desinfetante caseiro. Álcool. 40 Aluna da Escola de Educação Básica Clementino Britto. Canoinhas, SC. 41 Professora Orientadora. Escola de Educação Básica Clementino Britto. Canoinhas, SC.

27 26 Ervas Medicinais: do Folclore à Ciência Carlos Eduardo Boaventura Cardoso 42 Alexandre Koppe Portella 43 Zenilda Albrecht Wojciechovki 44 RESUMO: A pesquisa Plantas medicinais: do folclore à ciência foi desenvolvida a partir da discussão na disciplina de Artes que, em geral, as pessoas costumam fazer uso de algum tipo de chá produzido com ervas medicinais e, tal prática, foi herdada de geração em geração. O Brasil é um país rico em biodiversidade, por isso, com o objetivo de investigar se as pessoas fazem uso de ervas medicinais no cotidiano, fez-se um levantamento sobre o tema com alunos e familiares, na faixa etária entre 11 e 50 anos, do CEM Anjo da Guarda em Mafra. Utilizou-se a metodologia da pesquisa de campo e da pesquisa bibliográfica para essa investigação. Os dados coletados receberam tratamento estatístico e foram apresentados em forma de gráficos. Além disso foi possível conhecer algumas ervas cultivadas na região, pelo costume tradicional do povo, bem como, pela visita ao Museu Botânico Municipal de Curitiba para se conhecer o processo científico dentro de um herbário. Foi possível aprender como se faz uma exsicata e como se pode contribuir na preservação de espécies de plantas medicinais nativas na região. Dessa pesquisa concluiu-se que é importante divulgar os efeitos da ingestão de chás, da chamada medicina popular, dos riscos do uso excessivo de infusões desses chás, como também, contribuir com o esclarecimento à população em como fazer bom proveito dos princípios ativos das plantas, descobertos pela ciência e divulgados pela mídia. Palavras-chave: Ervas medicinais. Chás. Medicina popular. Biodiversidade. Exsicatas. 42 Aluno do Centro de Ensino Municipal Anjo da Guarda, Mafra, SC 43 Aluno do Centro de Ensino Municipal Anjo da Guarda, Mafra, SC 44 Professora Orientadora. Centro de Ensino Municipal Anjo da Guarda, Mafra, SC.

28 27 Ações Inovadoras podem Transformar Valores Guilherme Miniskiskosky de Almeida 45 Guilherme da Costa Patzsch 46 Jucéilia Maria Souza Dequech 47 RESUMO: O crescimento constante da população, somado ao aumento da escassez de água potável e o desperdício desse recurso natural, que muitas vezes vai parar na rede de esgoto das cidades, provoca a avaliação das atitudes e costumes, que direta ou indiretamente contribuem com a atual situação. Diante dessa ótica esse projeto é uma proposta alternativa para o reuso dessa água nas dependências do colégio. Esse tipo de aproveitamento é um processo milenar, adotado por muitas civilizações antigas, que constitui basicamente a captação, filtragem, armazenamento e distribuição da água que cai no telhado da edificação. Devido ao fato de não ser potável para o consumo humano, deve-se restringir o uso para limpeza geral e irrigação de hortas e jardins. O entendimento de como funciona esse sistema poderá impulsionar o surgimento de uma nova ética ambiental, atravessar os muros da escola, e sobretudo, fazer emergir uma proposta de multiplicação de valores e modificar o comportamento da comunidade escolar em relação ao meio em que vivemos. Palavras-chave: Educação ambiental. Sustentabilidade. Aproveitamento de água da chuva. 45 Aluno do II Ciclo do Fundamental Centro de Educação do Município de Mafra (CEMMA). Mafra, SC. 46 Aluno do II Ciclo do Fundamental Centro de Educação do Município de Mafra (CEMMA). Mafra, SC. 47 Professora Orientadora. Centro de Educação do Município de Mafra (CEMMA). Mafra, SC.

29 28 Tinta Mineral Ecológica Carolina Carvalho Susin 48 Julia Stritzinger de Cassias 49 Cesar Moreira Paes 50 Raquel Zanelatto 51 RESUMO: Em seu histórico as mais antigas formas de expressão humana foram registradas por meio da arte. A pintura pré-histórica, encontrada em cavernas e sítios arqueológicos, representa as cenas do cotidiano do homem primitivo, incluindo caçadas, animais, danças e divindades. Dessa época, origina-se o hábito de usar a terra, em particular a argila, e suas possibilidades de cores para pintar (CARVALHO, 2007). A técnica evoluiu ao longo dos séculos e ganhou espaço na pintura de casas em comunidades rurais e, mais recentemente, nas artes plásticas. Em Santa Catarina extensionistas da EPAGRI e EMATER tem ministrado cursos para ensinar a técnica aos estudantes, professores e agricultores. Nas escolas os professores usam a técnica para trabalhar artes e meio ambiente com os alunos (EPAGRI, 2013). A Tinta Ecológica é produzida com matéria prima mineral, seu pigmento é a terra e usa como base a água e não tem em sua composição metais pesados encontrados em pigmentos sintéticos. É livre de Compostos Orgânicos Voláteis, substâncias poluentes derivadas do petróleo que agridem a camada de ozônio. Foi baseado nesse contexto que a pesquisa teve como objetivo resgatar a técnica do barreado na produção tintas minerais ecológicas a partir de pigmentos extraídos da terra e utiliza-la em diferentes superfícies, exercitando a percepção artística e ambiental dos alunos para a sustentabilidade ecológica. O estudo foi desenvolvido de forma multidisciplinar envolvendo as disciplinas de Ciências e Artes com a participação dos pais e alunos do 7º ano do Colégio Mafrense em Mafra/SC, no período de Março a Agosto de Na produção das tintas o professor de ciências e os alunos coletaram sete amostras diferentes de solo encontradas nas imediações do Colégio Mafrense e nos municípios de Fazenda Rio Grande e Mandirituba no estado do Paraná. As amostras coletadas foram classificadas como: horizontes A e B. Na sequência o professor de ciências e os alunos prepararam a terra e fabricaram quatorze cores de tinta mineral ecológica. A professora de artes e os alunos utilizaram papelão, para construção uma paleta de cores cromática, uma maquete com casas rurais pintadas para ilustrar as possibilidades de aplicação das tintas na arquitetura e um painel artístico utilizando como suporte a tela, ilustrando desta forma as possibilidades de aplicar a tinta mineral ecológica nas artes visuais. Após a análise dos dados coletados nos questionários aplicados com os pais dos alunos do 7º ano do Colégio Mafrense, constatou-se que eles concordam com a fabricação de tinta mineral ecológica e consideram uma alternativa sustentável para preservação 48 Aluno do Colégio Mafrense. Mafra, SC 49 Aluno do Colégio Mafrense. Mafra, SC 50 Professor Orientador. Colégio Mafrense. Mafra, SC Professor Orientador. Colégio Mafrense. Mafra, SC

ESCOLA MUNICIPAL DE PERÍODO INTEGRAL IRMÃ MARIA TAMBOSI

ESCOLA MUNICIPAL DE PERÍODO INTEGRAL IRMÃ MARIA TAMBOSI PREFEITURA MUNICIPAL DE LONTRAS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, CULTURA E ESPORTE ESCOLA MUNICIPAL DE PERÍODO INTEGRAL IRMÃ MARIA TAMBOSI DESPERTANDO AÇÕES SUSTENTÁVEIS LONTRAS 2013 1.TEMA A preservação

Leia mais

P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E B A U R U E s t a d o d e S ã o P a u l o S E C R E T A R I A D A E D U C A Ç Ã O

P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E B A U R U E s t a d o d e S ã o P a u l o S E C R E T A R I A D A E D U C A Ç Ã O P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E B A U R U E s t a d o d e S ã o P a u l o S E C R E T A R I A D A E D U C A Ç Ã O E. M. E. F. P R O F ª. D I R C E B O E M E R G U E D E S D E A Z E V E D O P

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO

ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO 1 ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO PROJETO INTERDISCIPLINAR HORTA EM GARRAFA PET: UMA ALTERNATIVA PARA A EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE IVINHEMA/MS - DISTRITO DE AMANDINA 2013 2 ESCOLA ESTADUAL

Leia mais

O ENSINO DA GEOGRAFIA NA INTERFACE DA PEDAGOGIA DE PROJETOS SOCIOAMBIENTAIS E DO MACROCAMPO INTEGRAÇÃO CURRICULAR.

O ENSINO DA GEOGRAFIA NA INTERFACE DA PEDAGOGIA DE PROJETOS SOCIOAMBIENTAIS E DO MACROCAMPO INTEGRAÇÃO CURRICULAR. O ENSINO DA GEOGRAFIA NA INTERFACE DA PEDAGOGIA DE PROJETOS SOCIOAMBIENTAIS E DO MACROCAMPO INTEGRAÇÃO CURRICULAR. Wedell Jackson de Caldas Monteiro E.E.M.I. Auzanir Lacerda wedellprofessor@gmail.com Nadia

Leia mais

ESCOLA RUMO A UM FUTURO SUSTENTÁVEL

ESCOLA RUMO A UM FUTURO SUSTENTÁVEL ESCOLA RUMO A UM FUTURO SUSTENTÁVEL Izelia Mayara Maia CASTELLAIN 1, Vitória Imai AMORIM 1, Professora coordenadora Michele C. AREND 2 Identificação autores: 1 Aluna Bolsista PIBIC-EM/CNPq IFC-Campus Camboriú,

Leia mais

ARTIGO EDUCAÇÃO AMBIENTAL E RECICLAGEM DO LIXO

ARTIGO EDUCAÇÃO AMBIENTAL E RECICLAGEM DO LIXO ARTIGO EDUCAÇÃO AMBIENTAL E RECICLAGEM DO LIXO EDUCAÇÃO AMBIENTAL E RECICLAGEM DO LIXO Resumo: O presente artigo pretende refletir sobre os problemas ambientais em nossa sociedade, em especial, sobre o

Leia mais

Jardim Escola Aladdin

Jardim Escola Aladdin Jardim Escola Aladdin Os 4 Rs da Sustentabilidade Rio de janeiro 2016 Objetivo geral Esse projeto tem como objetivo promover o envolvimento dos alunos, professores, pais e comunidade em defesa à sustentabilidade

Leia mais

Meio Ambiente PROJETOS CULTURAIS. 4 0 a O - fu dame tal. Cuidar da vida também é coisa de criança. Justificativa

Meio Ambiente PROJETOS CULTURAIS. 4 0 a O - fu dame tal. Cuidar da vida também é coisa de criança. Justificativa Meio Ambiente 4 0 a O - fu dame tal Cuidar da vida também é coisa de criança Justificativa PROJETOS CULTURAIS Na idade escolar, as crianças estão conhecendo o mundo (Freire, 1992), sentindo, observando,

Leia mais

LINGUAGENS DA INFÂNCIA: PROJETO RECICLAR

LINGUAGENS DA INFÂNCIA: PROJETO RECICLAR LINGUAGENS DA INFÂNCIA: PROJETO RECICLAR ANNA PAULA SILVA (PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS), ELIANE FERREIRA PINTO (PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS). Resumo A reciclagem tem como principal foco a conscientização

Leia mais

PROJETO RECICLAGEM. 1. Tema: Reciclar é bom, Reutilizar é melhor e Reduzir é melhor ainda. Área de abrangência: 2. Duração: 01 /03 a 31/03

PROJETO RECICLAGEM. 1. Tema: Reciclar é bom, Reutilizar é melhor e Reduzir é melhor ainda. Área de abrangência: 2. Duração: 01 /03 a 31/03 PROJETO RECICLAGEM 1. Tema: Reciclar é bom, Reutilizar é melhor e Reduzir é melhor ainda. Área de abrangência: (x) Movimento (x) Musicalização (x) Artes Visuais (x) Linguagem Oral e Escrita (x) Natureza

Leia mais

RESÍDUOS COMO ALTERNATIVA DE APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO SÓCIO-AMBIENTAL

RESÍDUOS COMO ALTERNATIVA DE APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO SÓCIO-AMBIENTAL RESÍDUOS COMO ALTERNATIVA DE APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO SÓCIO-AMBIENTAL SOUZA,I.C. ;BUFAIÇAL,D.S.S;SANTOS,M.D.;ARANTES,S.S.;XAVIER,L.;FERREIRA,G.K.S; OLIVEIRA,B.A.;PAGOTTO,W.W.B.S.;SILVA,R.P.;SANTOS.L.G.;SANTOS.F.F.S.;FRANCO,R.

Leia mais

RECICLANDO ATITUDES. Ana MariaVenquiaruti 1 ;Janice de Fátima Preuss dacruz 2 ;Natanael Martins Ajala 3 ; Tanise da Silva Moura 4 ;

RECICLANDO ATITUDES. Ana MariaVenquiaruti 1 ;Janice de Fátima Preuss dacruz 2 ;Natanael Martins Ajala 3 ; Tanise da Silva Moura 4 ; RECICLANDO ATITUDES Ana MariaVenquiaruti 1 ;Janice de Fátima Preuss dacruz 2 ;Natanael Martins Ajala 3 ; Tanise da Silva Moura 4 ; 1 Farmacêutica, Bioquímica e Pós Graduada em Educação Ambiental- Professora

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Lixo que não é Lixo

Mostra de Projetos 2011. Lixo que não é Lixo Mostra Local de: Dois Vizinhos Mostra de Projetos 2011 Lixo que não é Lixo Categoria do projeto: Projetos em implantação, com resultados parciais. Nome da Instituição/Empresa: APMF Escola Municipal Plínio

Leia mais

PROJETO: PRESERVANDO A ÁGUA DA TERRA Colégio Intentus/Yara Country Clube/Itaipu Binacional

PROJETO: PRESERVANDO A ÁGUA DA TERRA Colégio Intentus/Yara Country Clube/Itaipu Binacional PROJETO: PRESERVANDO A ÁGUA DA TERRA Colégio Intentus/Yara Country Clube/Itaipu Binacional 1. Justificativa A inovação e a transformação começam pelo processo educacional, que vai além do aprendizado formal

Leia mais

PROJETO EDUCANDO COM A HORTA: CORES AROMAS E SABORES. NEI João Machado da Silva

PROJETO EDUCANDO COM A HORTA: CORES AROMAS E SABORES. NEI João Machado da Silva PROJETO EDUCANDO COM A HORTA: CORES AROMAS E SABORES NEI João Machado da Silva Justificativa Aproveitar racionalmente a pequena disponibilidade de espaço de terra do NEI João Machado da Silva na produção

Leia mais

Meio ambiente conforme o Dicionário Aurélio é aquilo que cerca ou envolve os seres vivos ou as coisas.

Meio ambiente conforme o Dicionário Aurélio é aquilo que cerca ou envolve os seres vivos ou as coisas. Justificativa Meio ambiente conforme o Dicionário Aurélio é aquilo que cerca ou envolve os seres vivos ou as coisas. A Escola de Ensino Fundamental Mondrian, fundada em 2011, começou suas atividades em

Leia mais

PROJETO: DE ONDE VEM? PARA ONDE VAI? Sustentabilidade e Consumismo EMEI GUIA LOPES DRE FO

PROJETO: DE ONDE VEM? PARA ONDE VAI? Sustentabilidade e Consumismo EMEI GUIA LOPES DRE FO PROJETO: DE ONDE VEM? PARA ONDE VAI? Sustentabilidade e Consumismo EMEI GUIA LOPES DRE FO Como tudo começou A EMEI Guia Lopes possui uma área verde privilegiada e a criação de uma horta era uma vontade

Leia mais

EDUCANDO COM A HORTA ESCOLAR PEDAGÓGICA

EDUCANDO COM A HORTA ESCOLAR PEDAGÓGICA EDUCANDO COM A HORTA ESCOLAR PEDAGÓGICA Sabrina Sgarbi Tibolla 1 ;Sabrina dos Santos Grassi 2 ; Gilson Ribeiro Nachtigall 3 INTRODUÇÃO A horta escolar é uma estratégia de educar para o ambiente, para a

Leia mais

ENSINO DE QUÍMICA: VIVÊNCIA DOCENTE E ESTUDO DA RECICLAGEM COMO TEMA TRANSVERSAL

ENSINO DE QUÍMICA: VIVÊNCIA DOCENTE E ESTUDO DA RECICLAGEM COMO TEMA TRANSVERSAL ENSINO DE QUÍMICA: VIVÊNCIA DOCENTE E ESTUDO DA RECICLAGEM COMO TEMA TRANSVERSAL MENDONÇA, Ana Maria Gonçalves Duarte. Universidade Federal de Campina Grande. E-mail: Ana.duartemendonca@gmail.com RESUMO

Leia mais

COMPOSTAGEM: um terreno fértil para a consciência ambiental.

COMPOSTAGEM: um terreno fértil para a consciência ambiental. COMPOSTAGEM: um terreno fértil para a consciência ambiental. PANZENHAGEN, Liane Margarete 1, VALE, Giovane Maia 2 ; MOREIRA, Ilson 3. Palavras-chave: composteira, meio ambiente, comunidade escolar. Introdução

Leia mais

CONSCIENTIZAÇÃO AMBIENTAL COM ESTUDANTES ORIUNDOS DA ZONA RURAL DO MUNICÍPIO DE PELOTAS

CONSCIENTIZAÇÃO AMBIENTAL COM ESTUDANTES ORIUNDOS DA ZONA RURAL DO MUNICÍPIO DE PELOTAS CONSCIENTIZAÇÃO AMBIENTAL COM ESTUDANTES ORIUNDOS DA ZONA RURAL DO MUNICÍPIO DE PELOTAS EJE. Comunicacion y Extensión PETER, Cristina Mendes ¹; ZANI João Luiz ²; MONTEIRO, Alegani Vieira³; PICOLI,Tony

Leia mais

MINHA HISTÓRIA, MINHA VIDA

MINHA HISTÓRIA, MINHA VIDA ESCOLA ESTADUAL ALMIRANTE TOYODA-2014 PROJETO IDENTIDADE MINHA HISTÓRIA, MINHA VIDA TURMA: 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL (AZALÉIA E ACÁCIA) PROFESSORAS: GENISMEYRE E LUCILEILA Projeto Identidade Público

Leia mais

Reciclando e Sensibilizando

Reciclando e Sensibilizando Reciclando e Sensibilizando Mostra Local de: Pato Branco Categoria do projeto: I Projetos em Andamento (projetos em execução atualmente) Nome da Instituição/Empresa: Escola Municipal Bairro Planalto Cidade:

Leia mais

PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE

PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE Sérgio Dal-Ri Moreira Pontifícia Universidade Católica do Paraná Palavras-chave: Educação Física, Educação, Escola,

Leia mais

OS CUIDADOS COM A ÁGUA NA ESCOLA FUNDAMENTAL PROFESSOR ADAILTON COELHO COSTA

OS CUIDADOS COM A ÁGUA NA ESCOLA FUNDAMENTAL PROFESSOR ADAILTON COELHO COSTA OS CUIDADOS COM A ÁGUA NA ESCOLA FUNDAMENTAL PROFESSOR ADAILTON COELHO COSTA Dantas 1, Mayara; Gomes 1, Márcia; Silva 1, Juliene; Silva 1, Jaciele; 1 Discente do Curso de Bacharelado em Ecologia; 2 Professora

Leia mais

FIC SEM LIXO - Projeto de Educação Ambiental desenvolvido na Escola Estadual Professor Francisco Ivo Cavalcanti em Natal/RN

FIC SEM LIXO - Projeto de Educação Ambiental desenvolvido na Escola Estadual Professor Francisco Ivo Cavalcanti em Natal/RN FIC SEM LIXO - Projeto de Educação Ambiental desenvolvido na Escola Estadual Professor Francisco Ivo Cavalcanti em Natal/RN Brenda Luíza Patriota Lima e Silva¹ André Elias Nóbrega² João Batista dos Santos³

Leia mais

Serão distribuídos: Para os professores: Cinco módulos temáticos e um caderno de atividades. Para os alunos: um caderno de atividades.

Serão distribuídos: Para os professores: Cinco módulos temáticos e um caderno de atividades. Para os alunos: um caderno de atividades. professor Serão distribuídos: Para os professores: Cinco módulos temáticos e um caderno de atividades. Para os alunos: um caderno de atividades. Também serão produzidos, dentro de sala de aula, cartazes

Leia mais

CUIDANDO DO MEIO AMBIENTE A PARTIR DA MINHA VIDA COTIDIANA

CUIDANDO DO MEIO AMBIENTE A PARTIR DA MINHA VIDA COTIDIANA CUIDANDO DO MEIO AMBIENTE A PARTIR DA MINHA VIDA COTIDIANA Resumo Aline T. de Aquino Renata C. Vinha O trabalho em questão foi desenvolvido no Centro Municipal de Educação Infantil CEMEI Casa Azul, com

Leia mais

Plano de Trabalho com Projetos - Professor

Plano de Trabalho com Projetos - Professor PREFEITURA DE JARAGUÁ DO SUL SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE ENSINO FUNDAMENTAL Plano de Trabalho com Projetos - Professor 1. Identificação Escola Municipal de Ensino Fundamental Anna Töwe

Leia mais

MARCIA CONCEIÇÃO DE SOUZA SILVA

MARCIA CONCEIÇÃO DE SOUZA SILVA MARCIA CONCEIÇÃO DE SOUZA SILVA Ivinhema MS 2011 MARCIA CONCEIÇÃO DE SOUZA SILVA Projeto apresentado no Programa Nacional de Formação Continuada em Tecnologia Educacional PROINFO INTEGRADO III: Elaboração

Leia mais

Profea- Projeto de Formação de Educadores Ambientais

Profea- Projeto de Formação de Educadores Ambientais Profea- Projeto de Formação de Educadores Ambientais Mostra Local de: Maringá PR Categoria do projeto: I Projetos em Andamento (projetos em execução atualmente) Nome da Instituição/Empresa: Facinor- Faculdade

Leia mais

A PRÁTICA DE ENSINO EM QUÍMICA: EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE COMO TEMA TRANSVERSAL

A PRÁTICA DE ENSINO EM QUÍMICA: EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE COMO TEMA TRANSVERSAL A PRÁTICA DE ENSINO EM QUÍMICA: EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE COMO TEMA TRANSVERSAL Ana Maria G. D. MENDONÇA 1, Darling L. PEREIRA 2,,José J. MENDONÇA 3, Aluska M. C. RAMOS 4 Maria S. B. DUARTE

Leia mais

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 324, Toledo PR Fone: 3277-850 PLANEJAMENTO ANUAL NATUREZA E SOCIEDADE SÉRIE: PRÉ I PROFESSOR:

Leia mais

Implantação e manutenção de uma horta comunitária na APAE de Bambuí MG

Implantação e manutenção de uma horta comunitária na APAE de Bambuí MG VIII SEMANA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO IFMG-CAMPUS BAMBUÍ II MOSTRA DE EXTENSÃO Implantação e manutenção de uma horta comunitária na APAE de Bambuí MG Bruno Dorneles de Oliveira¹; Eduardo Castelar Silva

Leia mais

SABER E ATUAR PARA MELHORAR O MUNDO: ÉTICA, CIDADANIA E MEIO AMBIENTE LIXO ORGANIZADO: UM SONHO POSSÍVEL. Vera Lúcia Alves.

SABER E ATUAR PARA MELHORAR O MUNDO: ÉTICA, CIDADANIA E MEIO AMBIENTE LIXO ORGANIZADO: UM SONHO POSSÍVEL. Vera Lúcia Alves. SABER E ATUAR PARA MELHORAR O MUNDO: ÉTICA, CIDADANIA E MEIO AMBIENTE LIO ORGANIZADO: UM SONHO POSSÍVEL Vera Lúcia Alves. RIO VERDE GO 2010 Identificação: EMEF José do Prado Guimarães. Localização: Rio

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL LÚDICO-EXPOSITIVA PARA CRIANÇAS DO ENSINO FUNDAMENTAL. Josiane Teresinha Cardoso 1 (Coordenador da Ação de Extensão)

EDUCAÇÃO AMBIENTAL LÚDICO-EXPOSITIVA PARA CRIANÇAS DO ENSINO FUNDAMENTAL. Josiane Teresinha Cardoso 1 (Coordenador da Ação de Extensão) EDUCAÇÃO AMBIENTAL LÚDICO-EXPOSITIVA PARA CRIANÇAS DO ENSINO FUNDAMENTAL Área Temática: Meio Ambiente Josiane Teresinha Cardoso 1 (Coordenador da Ação de Extensão) Moira Ramos Rabeschini 2 Helen Hayra

Leia mais

PROJETO 2 EDUCAÇÃO AMBIENTAL E ALIMENTAR COM A HORTA ESCOLAR

PROJETO 2 EDUCAÇÃO AMBIENTAL E ALIMENTAR COM A HORTA ESCOLAR PROJETO 2 EDUCAÇÃO AMBIENTAL E ALIMENTAR COM A HORTA ESCOLAR JUSTIFICATIVA Uma vez que a sobrevivência da sociedade dependerá da alfabetização cultural, social e ecológica e, sendo a Terra nossa casa maior,

Leia mais

193 - TRABALHOS COM HORTAS ESCOLARES NO MUNICÍPIO DE DIONÍSIO CERQUEIRA, SC

193 - TRABALHOS COM HORTAS ESCOLARES NO MUNICÍPIO DE DIONÍSIO CERQUEIRA, SC Sociedade e Natureza Monferrer RESUMO 193 - TRABALHOS COM HORTAS ESCOLARES NO MUNICÍPIO DE DIONÍSIO CERQUEIRA, SC Fabia Tonini 1 ; Andréia Tecchio 2 O espaço Horta Escolar pode ser utilizado como meio

Leia mais

ENSINO-APRENDIZAGEM PARA A CIDADANIA: EXPERIÊNCIA DO PROJETO AGROECOLÓGICO EM ESCOLAS PÚBLICAS EM POMBAL/PB

ENSINO-APRENDIZAGEM PARA A CIDADANIA: EXPERIÊNCIA DO PROJETO AGROECOLÓGICO EM ESCOLAS PÚBLICAS EM POMBAL/PB ENSINO-APRENDIZAGEM PARA A CIDADANIA: EXPERIÊNCIA DO PROJETO AGROECOLÓGICO EM ESCOLAS PÚBLICAS EM POMBAL/PB Introdução Marcos Antonio Lopes do Nascimento Universidade Federal da Paraíba marcosal99@yahoo.com.br

Leia mais

Escola Municipal de 1º Grau de Caeté-Açu

Escola Municipal de 1º Grau de Caeté-Açu Escola Municipal de 1º Grau de Caeté-Açu Base II Palmeiras - Bahia Antes... 2012 Hoje... 2013 Nosso Escovódromo Mutirão na escola Mutirão de limpeza e construção de canteiros, com participação de pais,

Leia mais

PROJETO DE INTERVEÇÃO: UM OLHAR DIFERENTE PARA O LIXO

PROJETO DE INTERVEÇÃO: UM OLHAR DIFERENTE PARA O LIXO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO-UFERSA NÚCLEO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CURSO :EDUCAÇÃO AMBIENTAL ALUNA:FRANCISCA IÊDA SILVEIRA DE SOUZA TUTORA: ANYELLE PAIVA ROCHA ELIAS PROFESSORA: DIANA GONSALVES

Leia mais

Reciclagem. Projetos temáticos

Reciclagem. Projetos temáticos Material elaborado pelo Ético Sistema de Ensino Educação infantil Publicado em 2011 Projetos temáticos Educação Infantil Data: / / Nível: Escola: Nome: Reciclagem Justificativa Este projeto tem como foco

Leia mais

PROGRAMA DE BOLSA ACADÊMICA DE EXTENSÃO PBAEX / EDIÇÃO 2016 CAMPUS AMAJARI ANEXO III

PROGRAMA DE BOLSA ACADÊMICA DE EXTENSÃO PBAEX / EDIÇÃO 2016 CAMPUS AMAJARI ANEXO III PROGRAMA DE BOLSA ACADÊMICA DE EXTENSÃO PBAEX / EDIÇÃO 2016 CAMPUS AMAJARI ANEXO III FORMULÁRIO DA VERSÃO ELETRÔNICA DO PROJETO / ATIVIDADE DE EXTENSÃO PBAEX 2016 01. Título do Projeto Implantação e desenvolvimento

Leia mais

Segundo um documento preparatório para a conferência de Joanesburgo (2002), se cada habitante da Terra se comportasse como o habitante médio de um

Segundo um documento preparatório para a conferência de Joanesburgo (2002), se cada habitante da Terra se comportasse como o habitante médio de um JÁ NÃO BASTA UM PLANETA! Segundo um documento preparatório para a conferência de Joanesburgo (2002), se cada habitante da Terra se comportasse como o habitante médio de um país de alta renda, seriam necessários

Leia mais

HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE

HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE Experiências educativas no gerenciamento de resíduos gerados no Hospital de Clínicas de Porto Alegre Tainá Flôres da Rosa contato: tfrosa@hcpa.ufrgs.br telefone:(51)81414438

Leia mais

EDUCAÇAO AMBIENTAL NA ESCOLA Perspectivas de mudanças comportamentais na alimentação e convívio social.

EDUCAÇAO AMBIENTAL NA ESCOLA Perspectivas de mudanças comportamentais na alimentação e convívio social. EDUCAÇAO AMBIENTAL NA ESCOLA Perspectivas de mudanças comportamentais na alimentação e convívio social. Glauco Yves Gomes dos Santos Rocha, Graduado do curso de Engenharia Agronômica da Universidade Federal

Leia mais

Eixo Temático ET-13-003 - Educação Ambiental

Eixo Temático ET-13-003 - Educação Ambiental 482 Anais do Congresso Brasileiro de Gestão Ambiental e Sustentabilidade - Vol. 2: Congestas 2014 Eixo Temático ET-13-003 - Educação Ambiental OS DESAFIOS DO LIXO NOS DIVERSOS AMBIENTES Viviane Susy de

Leia mais

GOVERNO DE SERGIPE SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO DRE 3 COLÉGIO ESTADUAL DJENAL TAVARES DE QUEIROZ MOITA BONITA SE

GOVERNO DE SERGIPE SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO DRE 3 COLÉGIO ESTADUAL DJENAL TAVARES DE QUEIROZ MOITA BONITA SE GOVERNO DE SERGIPE SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO DRE 3 COLÉGIO ESTADUAL DJENAL TAVARES DE QUEIROZ MOITA BONITA SE O Colégio Estadual Djenal Tavares de Queiroz, foi fundado

Leia mais

PROJETO DE LEITURA E ESCRITA. Era uma vez... E conte outra vez.

PROJETO DE LEITURA E ESCRITA. Era uma vez... E conte outra vez. PROJETO DE LEITURA E ESCRITA Era uma vez... E conte outra vez. CARACTERIZAÇÃO DO PROJETO TEMA; PROJETO DE LEITURA E ESCRITA. Era uma vez... E conte outra vez. INSTITUIÇÃO Escola Estadual Lino Villachá

Leia mais

ESCOLINHA MATERNO- INFANTIL PROJETO 2014

ESCOLINHA MATERNO- INFANTIL PROJETO 2014 ESCOLINHA MATERNO- INFANTIL PROJETO 2014 Justificativa do Projeto Conhecer o corpo humano é conhecer a vida, poucos assuntos são tão fascinantes para os alunos quanto esse. Por menores que sejam as crianças,

Leia mais

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM: O QUE FAZER COM TANTO LIXO?

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM: O QUE FAZER COM TANTO LIXO? SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM: O QUE FAZER COM TANTO LIXO? Eixo Temático -Ser Humano e Saúde. Tema -O que Fazer com Tanto Lixo? Subtema - Qualidade de Vida: A Saúde Individual, Coletiva e Ambiental. Ano/Série

Leia mais

Núcleo de Educação Infantil Solarium

Núcleo de Educação Infantil Solarium 0 APRESENTAÇÃO A escola Solarium propõe um projeto de Educação Infantil diferenciado que não abre mão do espaço livre para a brincadeira onde a criança pode ser criança, em ambiente saudável e afetivo

Leia mais

Maria Nezilda Culti 1 (Coordenadora da Ação de Extensão)

Maria Nezilda Culti 1 (Coordenadora da Ação de Extensão) IMPLANTAÇÃO DAS TECNOLOGIAS SOCIAIS: PRODUÇÃO AGROECOLÓGICA INTEGRADA SUSTENTÁVEL- PAIS (HORTA MANDALA), CISTERNA E FOSSA SÉPTICA BIODIGESTORA COMO MEIO DE SUSTENTABILIDADE PARA AGRICULTURA FAMILIAR. Área

Leia mais

2011/2012. CÂMARA MUNICIPAL ALENQUER-Divisão de Ambiente

2011/2012. CÂMARA MUNICIPAL ALENQUER-Divisão de Ambiente PLANO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL 2011/2012 CÂMARA MUNICIPAL ALENQUER-Divisão de Ambiente 2011/2012 Índice: Introdução Ações de Sensibilização: Ateliers: Datas Comemorativas: Visitas de Estudo: Concursos: Projetos:

Leia mais

Ciclo Verde 2012 Projeto Escola Sustentável não é conversa, é Atitude.

Ciclo Verde 2012 Projeto Escola Sustentável não é conversa, é Atitude. Ciclo Verde 2012 Projeto Escola Sustentável não é conversa, é Atitude. 1 Ciclo Verde 2012 Projeto Escola Sustentável não é conversa, é Atitude. Local onde o projeto será instalado/executado: Escola Municipal

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADADE LITORAL NORTE/OSÓRIO GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA - LICENCIATURA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADADE LITORAL NORTE/OSÓRIO GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA - LICENCIATURA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADADE LITORAL NORTE/OSÓRIO GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA - LICENCIATURA CLAINES KREMER GENISELE OLIVEIRA EDUCAÇÃO AMBIENTAL: POR UMA PERSPECTIVA DE RELAÇÕES ENTRE

Leia mais

PROJETO DIDÁTICO: O LIXO QUE VIROU LUXO

PROJETO DIDÁTICO: O LIXO QUE VIROU LUXO PROJETO DIDÁTICO: O LIXO QUE VIROU LUXO Maria do Socorro dos Santos EEEFM José Soares de Carvalho socorrosantosgba@gmail.com Paula Priscila Gomes do Nascimento Pina EEEFM José Soares de Carvalho paulapgnascimento@yahoo.com.br

Leia mais

MEIO AMBIENTE E O JARDIM GEOMÉTRICO

MEIO AMBIENTE E O JARDIM GEOMÉTRICO MEIO AMBIENTE E O JARDIM GEOMÉTRICO Carla Bem PEREIRA 1 Carla Medeiros Roussenq LEAL 2 Daniele Lopes NETO 3 Josiane Piovezan PACHECO 4 Lara Nascimento de CAMPOS 5 RESUMO: O artigo apresenta a implantação

Leia mais

Secretaria Municipal de meio Ambiente

Secretaria Municipal de meio Ambiente PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL O presente Programa é um instrumento que visa à minimização de resíduos sólidos, tendo como escopo para tanto a educação ambiental voltada

Leia mais

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: O CASO DE UMA ESCOLA DO MUNICÍPIO DE GUARAPUAVA

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: O CASO DE UMA ESCOLA DO MUNICÍPIO DE GUARAPUAVA DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: O CASO DE UMA ESCOLA DO MUNICÍPIO DE GUARAPUAVA Angelica Raquel Negrele de Faria (UNICENTRO), Izamara de Oliveira Ferreira (UNICENTRO), Prof. Silvio Roberto Stefano (Orientador),

Leia mais

Atividades Pedagógicas. Agosto 2014

Atividades Pedagógicas. Agosto 2014 Atividades Pedagógicas Agosto 2014 EM DESTAQUE Acompanhe aqui um pouco do dia-a-dia de nossos alunos em busca de novos aprendizados. ATIVIDADES DE SALA DE AULA GRUPO II A GRUPO II B GRUPO II C GRUPO II

Leia mais

SUSTENTABILIDADE EM UMA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA

SUSTENTABILIDADE EM UMA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA SUSTENTABILIDADE EM UMA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA Fabíola Santos Silva 1 Márcio Santos Godinho 1 Sara Floriano 1 Vivian Alves de Lima 1 Akira Yoshinaga 2 Helio Rubens Jacintho Pereira Junior 2 RESUMO Este trabalho

Leia mais

LEVANTAMENTO DOS HÁBITOS DE HIGIENE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM ALUNOS DO ENSINO MÉDIO EM ESCOLAS DE REALENGO

LEVANTAMENTO DOS HÁBITOS DE HIGIENE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM ALUNOS DO ENSINO MÉDIO EM ESCOLAS DE REALENGO Revista Eletrônica Novo Enfoque, ano 2013, v. 17, n. 17, p. 178 183 LEVANTAMENTO DOS HÁBITOS DE HIGIENE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM ALUNOS DO ENSINO MÉDIO EM ESCOLAS DE REALENGO FERREIRA, Luana Jesus da Silva

Leia mais

TÍTULO: A ALFACE E O LIXO CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ARQUITETURA E URBANISMO

TÍTULO: A ALFACE E O LIXO CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ARQUITETURA E URBANISMO TÍTULO: A ALFACE E O LIXO CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: INSTITUIÇÃO: FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS AUTOR(ES): CÁSSIA QUÉREN HAPUQUE AZEVEDO DE ALMEIDA, CARLOS CESAR

Leia mais

Pré-Projeto de Educação Ambiental

Pré-Projeto de Educação Ambiental Pré-Projeto de Educação Ambiental Vamos Descobrir e Valorizar o Alvão Ano 2014/15 Centro de Informação e Interpretação Lugar do Barrio 4880-164 Mondim de Basto Telefone: 255 381 2009 ou 255 389 250 1 Descobrir

Leia mais

HORTA VERTICAL EM GARRAFAS PET NA ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS (APAE)/ AREIA - PB

HORTA VERTICAL EM GARRAFAS PET NA ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS (APAE)/ AREIA - PB HORTA VERTICAL EM GARRAFAS PET NA ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS (APAE)/ AREIA - PB Tatiana Ferreira de Lima Brito; Universidade Federal da Paraíba (UFPB); tathattinha@hotmail.com Introdução

Leia mais

MÚLTIPLAS LEITURAS: CAMINHOS E POSSIBILIDADES

MÚLTIPLAS LEITURAS: CAMINHOS E POSSIBILIDADES MÚLTIPLAS LEITURAS: CAMINHOS E POSSIBILIDADES EDIT MARIA ALVES SIQUEIRA (UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA). Resumo Diferentes instrumentos de avaliação (ENEM, SIMAVE) tem diagnosticado o despreparo dos alunos

Leia mais

PALAVRAS CHAVE: Educação em saúde, hortas, interdisciplinaridade

PALAVRAS CHAVE: Educação em saúde, hortas, interdisciplinaridade PROJETO HORTA NA ESCOLA DESENVOLVENDO NOVAS METODOLOGIAS DE EDUCAÇÃO A PARTIR DOS PRINCÍPIOS DA EDUCAÇÃO POPULAR EM SAÚDE Área Temática: Saúde Responsável: Karem Cristina de Arruda Calvette Instituição:

Leia mais

HORTAS ESCOLARES: UMA PROPOSTA DE INTEGRAÇÃO DA HORTA ÀS DISCIPLINAS DO ENSINO FUNDAMENTAL NAS ESCOLAS DO ALTO VALE DO ITAJAÍ

HORTAS ESCOLARES: UMA PROPOSTA DE INTEGRAÇÃO DA HORTA ÀS DISCIPLINAS DO ENSINO FUNDAMENTAL NAS ESCOLAS DO ALTO VALE DO ITAJAÍ HORTAS ESCOLARES: UMA PROPOSTA DE INTEGRAÇÃO DA HORTA ÀS DISCIPLINAS DO ENSINO FUNDAMENTAL NAS ESCOLAS DO ALTO VALE DO ITAJAÍ Autores: Eliane Henkel FRÓES, Marcelo PEZENTI, Alessandra Lariza KRUG, Marja

Leia mais

PROJETO: Sustentabilidade e mudanças de hábitos no ambiente escolar e na comunidade

PROJETO: Sustentabilidade e mudanças de hábitos no ambiente escolar e na comunidade ESCOLA MUNICIPAL COSTA E SILVA EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL PROJETO: Sustentabilidade e mudanças de hábitos no ambiente escolar e na comunidade Cursistas: Giana K. Mass, Irdes P. Kuhn, Rosane

Leia mais

Projeto Barro Preto em Ação

Projeto Barro Preto em Ação Projeto Barro Preto em Ação Mirian de Sousa SILVA 1 ; André Luis RIBEIRO 2 ; 1ªTurma de Meio Ambiente 3 1 Professora orientadora do Instituto Federal Minas Gerais (IFMG) Bambuí/Extensão Oliveira-MG. 2

Leia mais

Estudos da Natureza na Educação Infantil

Estudos da Natureza na Educação Infantil Estudos da Natureza na Educação Infantil Referenciais Curriculares Nacionais da Educação Infantil (RCNEI) parte 3 Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.com 2015

Leia mais

Plano de Trabalho com Projetos

Plano de Trabalho com Projetos PREFEITURA DE JARAGUÁ DO SUL SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE ENSINO FUNDAMENTAL Plano de Trabalho com Projetos 1. Identificação: Escola Municipal de Ensino Fundamental Renato Pradi Professora:

Leia mais

]ÉÜÇtÄ wt XávÉÄt. Nossas ações durante o ano de 2013. Informativo Anual das ações da ESCOLA MUNICIPAL DR. ANTÔNIO RIBEIRO. Leitura livre.

]ÉÜÇtÄ wt XávÉÄt. Nossas ações durante o ano de 2013. Informativo Anual das ações da ESCOLA MUNICIPAL DR. ANTÔNIO RIBEIRO. Leitura livre. ]ÉÜÇtÄ wt XávÉÄt Informativo Anual das ações da ESCOLA MUNICIPAL DR. ANTÔNIO RIBEIRO. ANO 2013-1ª EDIÇÃO A equipe gestora está sempre preocupada com o desempenho dos alunos e dos educadores, evidenciando

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E A IMPORTÂNCIA DA PLURALIDADE METODOLÓGICA NO ENSINO FUNDAMENTAL

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E A IMPORTÂNCIA DA PLURALIDADE METODOLÓGICA NO ENSINO FUNDAMENTAL EDUCAÇÃO AMBIENTAL E A IMPORTÂNCIA DA PLURALIDADE METODOLÓGICA NO ENSINO FUNDAMENTAL Marques, J 1, 2,* ; Queiroz, T. V. 1,2 ; Ennes, M. R. 1,2 ; Dornfeld, C. B. 1,3. ¹Universidade Estadual Paulista (UNESP),

Leia mais

LIXO PARA VOCÊ: ARTE PARA NÓS UM PROJETO DE REEDUCAÇÃO AMBIENTAL

LIXO PARA VOCÊ: ARTE PARA NÓS UM PROJETO DE REEDUCAÇÃO AMBIENTAL LIXO PARA VOCÊ: ARTE PARA NÓS UM PROJETO DE REEDUCAÇÃO AMBIENTAL Rafael Antônio Nunes COURA³;Milena Alves da Silva SOUZA³; Isabela Fatima Silveira MARTINS³; Cássia Maria Silva NORONHA¹ e Eriks Tobias VARGAS².

Leia mais

PLANTANDO NOVAS SEMENTES NA EDUCAÇÃO DO CAMPO

PLANTANDO NOVAS SEMENTES NA EDUCAÇÃO DO CAMPO PLANTANDO NOVAS SEMENTES NA EDUCAÇÃO DO CAMPO Alunos Apresentadores:Aline Inhoato; Rafhaela Bueno de Lourenço; João Vitor Barcelos Professor Orientador: Mario Ubaldo Ortiz Barcelos -Email: muobubaldo@gmail.com

Leia mais

PROJETO MEIO AMBIENTE: CONSCIENTIZAR PARA PRESERVAR - RELATO DA EXPERIÊNCIA DESENVOLVIDA COM ALUNOS DO 3ºANO NA EEEF ANTENOR NAVARRO

PROJETO MEIO AMBIENTE: CONSCIENTIZAR PARA PRESERVAR - RELATO DA EXPERIÊNCIA DESENVOLVIDA COM ALUNOS DO 3ºANO NA EEEF ANTENOR NAVARRO PROJETO MEIO AMBIENTE: CONSCIENTIZAR PARA PRESERVAR - RELATO DA EXPERIÊNCIA DESENVOLVIDA COM ALUNOS DO 3ºANO NA EEEF ANTENOR NAVARRO OLIVEIRA, Khomar Tander s (Bolsista do PIBID) PAULINO, Jailson da Silva

Leia mais

A Educação Ambiental no Ensino Fundamental de escolas municipais de Pesqueira-PE

A Educação Ambiental no Ensino Fundamental de escolas municipais de Pesqueira-PE A Educação Ambiental no Ensino Fundamental de escolas municipais de Pesqueira-PE Autor(a): Josineide Braz de Miranda Coautor(es): Anderson Carlos Maia da Silva, Josefa Sandra de Almeida Silva, kelren Jane

Leia mais

Eixo Temático ET-13-010 - Educação Ambiental CAPACITAÇÃO EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL: PROCESSO, AÇÃO, TRANSFORMAÇÃO

Eixo Temático ET-13-010 - Educação Ambiental CAPACITAÇÃO EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL: PROCESSO, AÇÃO, TRANSFORMAÇÃO 486 Eixo Temático ET-13-010 - Educação Ambiental CAPACITAÇÃO EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL: PROCESSO, AÇÃO, TRANSFORMAÇÃO Samuel Brito Ferreira Santos 1 ; Rebecca Ruhama Gomes Barbosa 2 ; Adeilton Padre de Paz

Leia mais

NATAL SUSTENTÁVEL: UMA PROPOSTA PRÁTICA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL REALIZADA PELO PROEJA EDIFICAÇÕES.

NATAL SUSTENTÁVEL: UMA PROPOSTA PRÁTICA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL REALIZADA PELO PROEJA EDIFICAÇÕES. 1 NATAL SUSTENTÁVEL: UMA PROPOSTA PRÁTICA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL REALIZADA PELO PROEJA EDIFICAÇÕES. FREITAS, Samylla Tassia Ferreira de¹; SILVA, Thariny Alves²; SOUSA, Leticia Ferreira de³; OLIVEIRA, Sandra

Leia mais

Palavras-chave: Aquecimento global, Mídias, Tecnologias, Ecossistema.

Palavras-chave: Aquecimento global, Mídias, Tecnologias, Ecossistema. Aquecimento Global e Danos no Manguezal Pernambucano SANDRA MARIA DE LIMA ALVES 1 - sandrali@bol.com.br RESUMO Este artigo procura enriquecer a discussão sobre o fenômeno do aumento da temperatura na terra

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL 2 A PROJETO ARCA DE NOÉ INTRODUÇÃO

EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL 2 A PROJETO ARCA DE NOÉ INTRODUÇÃO EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL 2 A PROJETO ARCA DE NOÉ INTRODUÇÃO Foram dois os fatores que contribuíram para a formação do projeto Arca de Noé. O interesse das crianças da sala do infantil 2 A por animais

Leia mais

Município: São Pedro do Ivaí e-mail: nilsonmarquedeoliveira@seed.pr.gov.br Fone: (43) 3451 1241

Município: São Pedro do Ivaí e-mail: nilsonmarquedeoliveira@seed.pr.gov.br Fone: (43) 3451 1241 NRE: Ivaiporã Nome do Professor: Nilson Marques de Oliveira Município: São Pedro do Ivaí e-mail: nilsonmarquedeoliveira@seed.pr.gov.br Fone: (43) 3451 1241 Escola: Escola Estadual Vicente Machado Ensino

Leia mais

PROBLEMÁTICA DO LIXO: PEQUENAS ATITUDES, UM BOM COMEÇO

PROBLEMÁTICA DO LIXO: PEQUENAS ATITUDES, UM BOM COMEÇO PROBLEMÁTICA DO LIXO: PEQUENAS ATITUDES, UM BOM COMEÇO Janelene Freire Diniz, Adeilton Padre de Paz, Hellen Regina Guimarães da Silva, Verônica Evangelista de Lima RESUMO Departamento de Química, Universidade

Leia mais

REDE DE EDUCAÇÃO SMIC COLÉGIO SANTA CLARA SANTARÉM-PARÁ ENSINO FUNDAMENTAL I PROJETOS PARA FEIRA DO CONHECIMENTO 2014

REDE DE EDUCAÇÃO SMIC COLÉGIO SANTA CLARA SANTARÉM-PARÁ ENSINO FUNDAMENTAL I PROJETOS PARA FEIRA DO CONHECIMENTO 2014 Projeto: O MUNDO ENCANTADO DA ARTE - 1º ano A, B, C e D Professoras: Newman Miranda, Girlainy Aragão e Eliziana Monteiro A arte faz parte da vida das crianças como instrumento de leitura do mundo e de

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA REGIÃO DA ÁREA DE PROTEÇÃO DA BALEIA FRANCA (Eubalaena australis) VISANDO A PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE COMO UM TODO.

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA REGIÃO DA ÁREA DE PROTEÇÃO DA BALEIA FRANCA (Eubalaena australis) VISANDO A PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE COMO UM TODO. EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA REGIÃO DA ÁREA DE PROTEÇÃO DA BALEIA FRANCA (Eubalaena australis) VISANDO A PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE COMO UM TODO. Godinho, G.M.S.¹; Pontalti, M.¹ 1-Instituto Baleia Franca (IBF)

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL ATRAVÉS DA VERMICOMPOSTAGEM EM UMA ESCOLA DA REDE ESTADUAL DE ENSINO EM CUITÉ PB

EDUCAÇÃO AMBIENTAL ATRAVÉS DA VERMICOMPOSTAGEM EM UMA ESCOLA DA REDE ESTADUAL DE ENSINO EM CUITÉ PB EDUCAÇÃO AMBIENTAL ATRAVÉS DA VERMICOMPOSTAGEM EM UMA ESCOLA DA REDE ESTADUAL DE ENSINO EM CUITÉ PB Hugo Cassio L. de Souza 2 ; Kleyton Samuel L. de Souza 3 ; Alisson da Costa Silva 1 ; José Leonaldo F.

Leia mais

PLANTANDO IDEIAS NA ESCOLA PARA PRESERVAR O MEIO AMBIENTE

PLANTANDO IDEIAS NA ESCOLA PARA PRESERVAR O MEIO AMBIENTE 1 PLANTANDO IDEIAS NA ESCOLA PARA PRESERVAR O MEIO AMBIENTE Mônica Raquel da Silva Lopes (Bolsista do PIBID/BIOLOGIA/UFRN)¹ Vladimir Vieira do Nascimento (Bolsista do PIBID/BIOLOGIA/UFRN)² Ivaneide Alves

Leia mais

PROJETO EDUCANDO COM A HORTA ESCOLAR E A GASTRONOMIA PEHEG

PROJETO EDUCANDO COM A HORTA ESCOLAR E A GASTRONOMIA PEHEG PROJETO EDUCANDO COM A HORTA ESCOLAR E A GASTRONOMIA PEHEG CUIABÁ / MT 2013 EQUIPE GESTORA: INES WALKER EHRENBRIENK - DIRETORA NELY PEREIRA DA SILVA CARNEIRO - COORDENADORA JULIANA MOURA ALVES DAS NEVES

Leia mais

Relat a óri r o Despert r ar r 2 013

Relat a óri r o Despert r ar r 2 013 Relatório Despertar 2013 2 Apoiada na crença de que é possível contribuir para o desenvolvimento humano na totalidade dos seus potenciais, a Associação Comunitária Despertar, realiza anualmente ações que

Leia mais

Apresentação do projeto:

Apresentação do projeto: Apresentação do projeto: Este projeto tem o intuito do conhecimento global do ser humano: conhecendo seu corpo, ampliando conceitos de higiene e saúde, descobrindo que o indivíduo está presente em todas

Leia mais

RELATÓRIO DA SEMANA NACIONAL DO MEIO AMBIENTE 02 a 10 de junho de 2014

RELATÓRIO DA SEMANA NACIONAL DO MEIO AMBIENTE 02 a 10 de junho de 2014 RELATÓRIO DA SEMANA NACIONAL DO MEIO AMBIENTE 02 a 10 de junho de 2014 As cidades de Alagoa grande, Bananeiras, Caiçara, Cacimba de Dentro,Dona Inês, Guarabira, Sapé e Solânea participaram da Semana Nacional

Leia mais

IV EDIPE Encontro Estadual de Didática e Prática de Ensino 2011 A IMPORTÂNCIA DAS ARTES NA FORMAÇÃO DAS CRIANÇAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL

IV EDIPE Encontro Estadual de Didática e Prática de Ensino 2011 A IMPORTÂNCIA DAS ARTES NA FORMAÇÃO DAS CRIANÇAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL A IMPORTÂNCIA DAS ARTES NA FORMAÇÃO DAS CRIANÇAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Marília Darc Cardoso Cabral e Silva 1 Tatiane Pereira da Silva 2 RESUMO Sendo a arte uma forma do ser humano expressar seus sentimentos,

Leia mais

Barra/Gávea 2012 EDUCAR PARA A SUSTENTABILIDADE. Plano de Metas EP+20 +5. O O que diz a AGENDA AMBIENTAL. Reaproveitamento de águas de chuva METAS:

Barra/Gávea 2012 EDUCAR PARA A SUSTENTABILIDADE. Plano de Metas EP+20 +5. O O que diz a AGENDA AMBIENTAL. Reaproveitamento de águas de chuva METAS: Barra/Gávea 2012 EDUCAR PARA A SUSTENTABILIDADE Plano de Metas EP+20 +5 O O que diz a AGENDA AMBIENTAL ÁGUA Reaproveitamento de águas de chuva Tratamento de águas cinzas Fitodepuração do Rio Rainha 1.

Leia mais

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades;

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades; INFANTIL I OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com a confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações:

Leia mais

V Congresso Brasileiro de Gestão Ambiental Belo Horizonte/MG 24 a 27/11/2014

V Congresso Brasileiro de Gestão Ambiental Belo Horizonte/MG 24 a 27/11/2014 ATIVIDADES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL E GERENCIAMENTO DA COLETA SELETIVA DE RESÍDUOS DOMÉSTICOS EM ÁREA URBANA: ESTUDO DE CASO EM MUNICÍPIO DE PEQUENO PORTE Aline Ferrão Custodio Passini (*), Guilherme Barros,

Leia mais

PROJETO MEIO AMBIENTE / PRIMAVERA

PROJETO MEIO AMBIENTE / PRIMAVERA Escola Estadual Leontino Alves de Oliveira PROJETO MEIO AMBIENTE / PRIMAVERA Rio Negro MS, Setembro de 2012. Identificação Escola Estadual Leontino Alves de Oliveira Cidade: Rio Negro MS Período: Setembro

Leia mais

FACEMA SUSTENTÁVEL: Incorporação de educação ambiental na IES: Pedro Augusto da Silva Soares

FACEMA SUSTENTÁVEL: Incorporação de educação ambiental na IES: Pedro Augusto da Silva Soares FACEMA SUSTENTÁVEL: Incorporação de educação ambiental na IES: Pedro Augusto da Silva Soares Faculdade de ciências e tecnologia do maranhão-facema Caxias/MA pedroftb@hotmail.com.br/coor.educacaoambiental@facema.edu.br

Leia mais

EDUCAÇÃO PARA USO RACIONAL DA ÁGUA EM HORTAS COMUNITÁRIAS DE PENÁPOLIS

EDUCAÇÃO PARA USO RACIONAL DA ÁGUA EM HORTAS COMUNITÁRIAS DE PENÁPOLIS EDUCAÇÃO PARA USO RACIONAL DA ÁGUA EM HORTAS COMUNITÁRIAS DE PENÁPOLIS Silvia Mayumi Shinkai de Oliveira (1) Graduada em Administração Pública pela UNESP Araraquara (SP) e pós graduada (latu sensu) em

Leia mais