Revista Nutrícias N.º3 Junho 2003 Associação Portuguesa dos Nutricionistas

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Revista Nutrícias N.º3 Junho 2003 Associação Portuguesa dos Nutricionistas"

Transcrição

1 Rvist Nutrícis N.º3 Junh 2003 ssciçã Prtugus s Nutricinists PÁGINS4 5 Clr Dr. Mts* OPI íli DOS Prs NUTRICIONISTS íli rmsin, Frnn filh únic lvs Prs pis nscu rcm-chgs m 22 Julh Lisb, 1932, n m rstnt fmíli cntinuu. Nss práris, ntã n cstiç subsistim uni frms rurl, dilctis pntr rcics pr frrviáris rics trdiçõs lhs ppulrs rmris), (riss, frquntu cgs, scl ntrmss, públic cvcs, mnótn, sftr grssiv, s sábs Mci Mrl Rligiã rdu- Ctólic, rcr fris frç insqucívis q nã fss fmíli, tl m cr, Lisb, su cs. m cs, Ms muit cbrt cnvrs, su músic Pi mnulis, visitr rcbr ntávis vizinhs pssis migs. s- Gur nirs rpublicns mmóris inlvis spnhóis cminh vgõs g chcin; rplts bis prisirgs s nzis s "sbrs Prtugl"; crtirists, vnrs cr- prsguiçõs imprssrs tirs m nts, Chicg. vlfrmists cns ru, N bi Licu primir lxndr Hrculn, lctric pis, durnt vivu 7 ns, prí vigns cmrgm prfssrs slidári "mlucs" migs muits nrmis, pit qus t ts vi, ntvlmnt lguns stimulnts, stur bsrvr qu crirm Mun. intrsss, fi qui, fizrm n Jrnl pnsr, Licu, nsinrm qu s stru Dst tmp scrvr lmbr in utrs lrm. m n Btlh, Águi d Our, Clisu, Prt Olímpi tri slbr. Crls lbrt. O cin- bilhr Pldi s pssis sáb pr Snt Ctrin. Os O grups Vig litráris Litã. s cfs, vi nmmnt r livr, ns ctivis Grminl, n Rilt, Ncinl Mntnhism. Muit livr li litr miciliári Club Biblitc Municipl Prt. Nst t n Prt tmp, rrnju "Vms is Dcifrr", biscts quinznári gnhr plvrs uns tstõs: cruzs, gn- durnt Livrri Civilizçã. s sus 5 u 6 ns xistênci, vnr, ns fris, Prt. Outubr Rcr qu 1949, lvu iniciu smpr Mdicin muit n Fcul sri s stus, Mdicin ms qu, psr curriculrs, smpr nunc s fi tr "mrrã". intrss Durnt pr árs curs cnxs btv lguns mtris mis sclrs, n 6º n, prsntu cncurs su primir prblh invstigçã (1955),"cçã hipglicmint Vitmin tr- Os tmps fcul frm tmbm ls ns grdávl ". cmrgm hóqui m ptins n insqucívis quip Cntr prndizgns Univrsitári fr Prt; Mdicin: nhism n Club Ncinl Mntnhism (qu muits ciss mntnv n s cntv sb btut rmn Lç); tnis nsi- n * Dircçã ssciçã Prtugus s Nutricinists. rmsin nsis, spctáculs Tnis Club; digrssõs, Orfã Univrsitári qu puc pzigurm Prt, s sus trçã fmilir nã sr " músic"; "Cntr" "Rvist fruscis Clínic rcçã Mdicin", diçã; qu lh is prprcinrm ns lcutr s primirs n rádi xpriên- Rádi lctr Mcânic utrs is rltr sprtiv, lcl pl N trcir tlfn n só Mdicin, ming, çu "O Nrt trblhr Dsprtiv". prpgn mdic, n mprs itlin Lptit lg ntã iniciv su ctivi m Prtugl. Sm suspitr, iniciv sgun vi prfissinl ll. qu Hns fluírm Slly, cncit frmulr strss Síndrm trpêutic Grl ptçã, crticóis, cnquistu- qul spcili, pl ncrinlgi; qu, m 1955, ms pdiu n Prt trnsfrênci nã hvi n Lisb, tirr Mdic, fit cnhcr qul qu mi, viri fi sr clc su insqucívl n Srviç mstr: Clínic ncrinlgist Luís Silvir Btlh. Fz stági n Hspitl hiptiridism Snt Mri, qu tinhm frqunt dissrtçã Clínic qu rvê Mdic 180 nts Cnsult t ncrinlgi prátic ncrinlógic. Institut Prtuguês O gst pl Onclgi. smilgi stv clínic nc- pl ntrvist cui pl xm circunstnci m rsult nu-lh frmçã grn vntgm inlvl scl fitur Prt dissrtçã. ntã, Clssific prprci- 18 vlrs, licnciu-s m Jnir Sguirm-s crg Chf 4 ns Srviç muits mistrs: Prpgn N Lptit, Mdic; smpnhu lgs tcnics pinirs mrkting, dirigiu, snvlvu êxit, quip qu, m 1960, sri 36 psss; iniciu grn gi ncrinlgi n I.P.O. sb dircçã Luís Silvir stá- Btlh; cndits, fi n Intrnt s dmitis, Grl s ntr Hspitis mis Lisb, cntn qu lmbr grn mstr xpriênci titus hspitlr prtmnts nriqucr mdics n stc Ml Cstr ntusismnt ncrinlgist Irirt Js Pixt s Hspitis qu ncrrgu Lisb (m lbrçã us durnt s mis prdurávis 25 ns) dits mntgm czinh xprimntl stus nutricinis militr ( brigtóri, n s n rm pssu bns pr ptiscs ); xpriênci cpriu qu cnsir srviç vu ntávl: lrgs zns primir rstri jvns tubrculínic incrprs m mi mrrrm militr, qu "tubrculs slsntu s glpnt"; primirs publicu unicçõs s primirs m runiõs trblhs cintífics; mdics, fi prt sóci Sci Prtugus ncrinlgi; durnt n fi ssistnt vluntári Químic Fisilógic n ci- Fcul-

2 Rvist Nutrícis N.º3 Junh 2003 ssciçã Prtugus s Nutricinists lm Mdicin frmçã Lisb utilíssim (Prf. Gms futur ncrinlgist, Cst) n ciu miz durávl Mnul Júdic Hlprn Mnul ini- Nvs Biquímic. Cstr; fi sóci funr Sci Prtugus r giári intrn ncrinlgi Mdicin Intrn n I.P.O. ns (1960) Hspitis qun tv Lisb bls st- stu trblhr m Mntrl Slly. Dst btlhã tmp, cçrs rcr in spciis, gurr fliz m (psr ngl, m , prçõs n cs lng t hj. n) rgrss, fri, pisódis qu ixrm mr- ntrtnt, Mdicin s Prt, pis pdim-lh mur-s Hspitl vltr Prt, Snt ntóni Fcul S. Jã, lrgv su qudr cnt. cnvit Prf. Frrz Júnir, ncrg fi cntrt snvlvr cnsult ssistnt rgulr Clínic ncrinlgi, Mdic qul, ns sb mis gi tr, Prf. viri Mnul intgrr-s Hrgrvs. n Uni ncrinlgi stu, pitl cupvm-lh nsin, invstigçã mi vi prfissinl. prátic clínic n ctivi Fcul cnfrncist n Hs- ncntrs gnhv mdics c vz puc mir pr imprtânci t pís, m pl curss, qu smináris çu intrssr-s mlhri êxit pr pgógic. mts nvs Publicu unicçã m rvists prsntu nsin pl blhs invstigçã m váris runiõs mdics. Orintu piu tr- strngir, númr qu crscnt ntã vm clgs, s primirs hj ncrinlgists psss n spcili. n pís Um n ls pss, fi Dr. cir Lim Ris, rgnt, Ptlgi t Dittrpi ltur su rfrm, Fcul n qu Ciêncis s lmbr bm Nutriçã primir limntçã vz qu s Univrsi ncntru Prt, Rcbu- circunspcçã n su pqun gbint, n-lh l. cnt prcbr qu qu gstri pstv qu fizss ns qulis qu sprv qu, l própri, si, ixn- sbi qu tinh. Minuts pis ss cnvrs, bnnu r nã circunstânci qu s prsntr, ixu qu su srris ctivnt s s sus lh lábis, invdiss trnsfrmn-s rst su n discurs hmm fácil ncntr invr qu fluís- Rcr ss tmp przr qu fzi s visits nfrmris.. t m Fi mdicin l nã qu, sms diz nós Dr.Lim nss Ris, sj prnu êxit qu hnrris; imprtn- sj imprtnt nç qu nt, cnsm. pr mis Slint vulgr in mns prcupnt su ntusism qu prnt vz mis qulqur fi hipóts Dr. íli trblh Prs qu cintífic, prnu rfr scrvr qu prsntr rsults, sm cir n tntçã fácil s sustntr m msi utriz. ns Fi iis in s utrs, l, qu prduzin prnu txts nsinr, cntrfcçã nsin n jg intrss mbs s prts, qu trnsfrmr pl przr r tu qu s sb, invntn m qu s jg smpr qu, dispnívl q rcb, stn nv ncntr. mã nts nsinu- pdirms tmbm stj sbr str cptr ssistêncis, tn pis junts crri sc mc, m qu r intrss ntíci s tms prsnts mdics, s brigv m runiõs hrs xtrrdináris cs chi, hj qus Fcul s lvv xustã. Ciêncis Lmbr Nutriçã qu qun limntçã criu qu Univrsi crp cnt Prt, rspnsbilizr-s cnvncu-, utr pl s cir sus ns, limntçã intgrr Dittic. Mntm l, t hj, grn miz. Prmçã utr mi Vns, vi prfissinl pssu dirctr dicu- Mrkting; Lptit. frquntu D dirctr is curss m Gstã intnsivs prss, pós grduçã, Hrvrd Univrsity; m Mrkting, cnsultr sgun cis m spnh, Blgic Irã, prtir 1965, n m qu ngó- Lptitfi cnglmr n grup mricn Dw Chmicl pssu Dirctr Grl mprs m Prtugl. Dgru gru, Lptitsubiu, sgun lugr m ncinl. 15 ns, N ntnt, cu su hirrqui m s pnsr vns vi, t su tr psicinmnt si cnvi m rlçã xrcr xrcíci crg dircçã mdicin n bnc fct suíç missã invstimnts dirctr-grl. psr Dw, lvrm-n, diss, cntinuu m 1971, lig pdir sctr ditril Intrnzinl Lptit. 8 ns, r dirctr, 7, dirctr xcutiv diçã Rssgn prtugus, Mdic tmbm 10 ns dirctr rvist pinir infrmçã mdic fi spdi, frmcêutic sm just n cus, urp m Mmrn Fi Mdic primir qun sucssã spdimnts cuj rzã, 25 bril viri mnstrr pçã plític ts s spdis. - Ns u rlv últims nçs dcs, mtbólics, n ctivi m spcil clínic bsi, invstigçã, ts dislipimis, cnt prt 80 títuls publics dib- rvists cintífics, ncinis intrncinis, lguns cpítuls m livrs, mngrfis mis 300 cnfrêncis, plstrs unicçõs m ncntrs cintífics. Dstqu lguns títuls Trtmnt : Clínic Obsi, Mtblism 1971; Obsi, Dignóstic 1970; Dibts Fnfrmin Mllitus, n 1975; mbultóri Trtmnt Obss,1978;Rgim Dibts Mllitus, limntr 1977; Trtmnt Rgulçã Dittic mic m Dibtics Mturi, 1980; Trtmnt Dislipimis Glicc limntçã Dit Ov-lct-vgtrin, Obsi, 1991; Inx 1984;Dnsi Glicmiqu s Clórimnts: Fits Myths, 1991; limntçã Sudávl m 1992, 1992; limntçã Th Nbr f lscnts Mls in Slimming Prvnçã Dit ffcts Dnçs its ficcy, Crdi-vsculrs, 1992;li- Sp,1997;ducçã 1993; Trpêutic limntr Dittic Vl Dislipimis, Pn,1998;limntçã 1996; lgi Glblizçã,1999 Pã Insubstituívl Mitigr Fm,2002. gi 1969, nçs iniciu nutriçã. prátic Cm clínic su priv pnági, n âmbit su cnsultóri ncrinl- prc sl visits, cnfrtávl clhr, muits plnts, mis Fi Vic-prsint n pss qu Scçã prcur Rginl s sntirá bm Nrt nã " Orm nt". Mdics ntr Prstu s prvs rgulmntrs s btr gru sr prvi Chf Srviç ncrinlgi t dics Hspitl s hspitis S. Jã. cntris Intgru vris xms júris spcili Orm s M- crrir públic. psntu-s m , ctivi prqu cnt nã lh n fi Fcul rnv cntrt Mdicin ssistnt Prt cssu qudr. m m / fi tinh mmbr intgr su Cmissã Cnslh Dirctiv Cintífic. Fcul- ntrtnt, nis prticulr tmbm rlvânci. m 1974 Um, 1975 intgru cnstituí dus pr issõs rprsntnts nci-

3 Rvist Nutrícis N.º3 Junh 2003 ssciçã Prtugus s Nutricinists PÁGINS6 7 s xtnsã fculs nsin mdicin mdic hspitis ntã nã hspitis univrsitáris. cntris trblh ss issã rsultu criçã dus nvs scls D mdics, rspctivmnt m ligs Lisb s utr Hspitis n Prt ( Institut Lisb bl Slzr), Grl St. ntóni. Dss trblh nscrm tmbm lgs Hspitl iis tis, nvs, srviç mdic stnr prifri, nsin rfrmulçã mdic fr currícul, s hspi- prtmntçã hspitlr, tc. D fculs utr issã, mdicin, cnstituí qu s rprtvm pns pls dirctmnt rprsntnts Dirctr-Grl s rs, nscrm nsin rnçõs Suprir, dirctivs runiõs hróics rints 10 mis frmçã hs prfissinis 25 bril: mis sú, sú qu rspnssm mlhr sú ts. s pririms sss rnçõs rm fruts prdurávis grn lgu- imprtânci: sú rl, criçã limntçã scls nutriçã, suprirs psiclgi públics clínic, n âmbit mtrici, çõs qu sprt tmbm ducçã frm discutis físic virm sú. r Outrs fruts: rngm s uxilirs nfrmgm pssrm nfrmirs rcicl- frmçã suprir nfrmirs; criçã curss mdis rgulrs ts, trputs fisitrputs, fl, ptmtrists, tc. tcnics lbrtóri, ditis- Ts ncinl s prpsts sú mrn issã bm visvm prvi pssibilitr prfissinis srviç cs. Cnsir qu s fruts sã hj vints, in qu qulifivirtus lguns ls. s- invstigçã, ii instituir pr si prsnt frmçã suprir n si nutricinists primir s pi issõs n rfris, Intgru vi Grup cncrtizr-s Trblh só Instlr m 1977, Curs muits Nutricinism, dificuls. qu, Mrgri psr lic prsidi Frrir, pl Dr. Prf. Rst Mnul nsiãs Hrgrvs, Prf. incluir Gnçlvs Prf. Frrir, dicçã tv mpnh su rst, bsluts brir trminnts. grn impulsinr, Trblhu dur frmulçã currícul, ns rlçõs ritri (n tv grn n lgístic pi Prf. Curs Silv cntrtçã Crvlh, ntã miri Vic-ritr), s primirs n criçã cnts. mtril D r scrtári fct, fz Curs, qustã tu pssu frisr pl Dr. mã Jquim l, Rbr, msm t n qustõs ltucis ngciçõs mnrs, sjm Fcul s instlçõs Mdicin ptrchmnt. btr cdênci s difí- brs pvilhã bnficiçã qu in ptçã, hj cup sã qu tv utri sr bjct Dr. íli Prs, sclh qu s fz crs s tint snh (prmnr s plmic!). ptçõs Lmbr ncssáris in, slint, bm dispst s sus simpátic qulis hns s rlcinv xcpcinis, t frm gnt smpr ncrv suprv s dificuls tmbm rtribuí hvi): quls crdili qu hstilizvm simpti! (incrditvlmnt tmbm s rcinl, Fvrir 2. n 1977 u n nfittr ul inugurl Fcul Curs limntçã lvn "O Rtrprjctr" ( primir quisiçã nv Mdicin, bix brç. Sssnt "ssprs", lhs chmu, scl) çrm invr s ntã rms sr sbr cnquists n cmp sú. qu dizi Prf. sr Mri mis Dnil Cintífic lmi, Fcul Prsint Ciêncis Cnslh Nutriçã Dirctiv Univrsi Cnslh durvm Prt, t fi mnhã sss privilgis, in pr cim qu rm rcr sáb, s uls ms, qu psr Prfssr diss, nunc grn ningum Mstr, fltv. qu mrcu Lmbr- rst grn Prf. Pdr Mrir, su ssistnt mis tr sucssr vi. rgênci cir limntçã Nutriçã Hn, lmbr n frm divinh futur m limntçã nutriçã cnhcimnt nm su prfun unicçã sbr mágic qu pixn irrptívl. s nutricinists, qu tr cir Frm muu vint nm, ns ms sucsss mntv-s ntusismnts n su rgênci ns ciêncis t vlvu, firmu nutriçã rfrçu limntçã, s sus durnt licrcs. s quis Q scl nã s s sn- s trblhs fits n su disciplin? q cnsguiu squcr lmbr s vzs sus crts ctts, m 5 u cligrfi 6 pcinhs irrprnsivlmnt clcs n snh, rtrprjctr q, scpu ntr s sus in "bm-di", mis qu intrss pssvm quil "b-tr" qu dizi?, pis utrizçã "b nit"? qu Muits ls pussm chgrm ssistir trzr migs sus uls pdirm cnfrncist invstigçã, n âmbit nsin cdmic, nutrilgi pltm-s publicçã ctivi prsistnt Prf. ctivi Mri Dnil divulgr, Vz lmi cncbi fris qu xtnsã fi l rspnsávl univrsitári. pl divulgçã frm ctivnt, limntçã cnsguiu smpr nutriçã trnsfrmr s prtuguss, discurs pis, cintífic divrss. n discurs vr rigrs, qu, n prm inqurit pt ru s rgniz públics mis s ssciçõs stunts Fcul Ciêncis pr Nutriçã limntçã Univrsi Prt, divulg n s s rspnu Smns "lgum Curs, ssim prgunt "Sb Dr. íli qu Prs", Nutricinist?", Prf. Pdr Mrir. Tmbm l diz tu dizr qu Dr. lmbr Prs stá unicçã m nutriçã, ugni íli ndr psi. É chcnt simplici. O pt diz qu nã qu intrss sj spntân tmp qu prç mr qu nã prr custu n vrs, fzê-l. intrss Dr. íli bm snh Prs bst sm ppl rsurs, lápis fzr bm nscr fi cmpnhs, su prmçã ltr tr, rtigs, cns livrs n lit, dirctrizs smpr plític históri ducçã fi cndutr limn- qu Simultnmnt, ns slbrm! smpr muit l hr! us sr difrnt, l us sr plmic scrvu mrc, 8 prqu livrs ultrpsss: divulgçã, s Iis Gris sgts sbr limntçã fr cmi Rcinl, 3 diçõs; Ciêncis limntçã Lisb; Obsi, Sú, 6 diçõs Nutriçã Prmi Dit, diçã; limntçã Sudávl, 1 diçã. ctulmnt n mrc, 1 utrs Pr qu qutr: s ngr, Sbr Cmr s grc,3 Mlhr Vivr, diçõs; 5 diçõs; Bm grcr bm bbis, 2 diçõs; limnts limntçã, 1 diçã. is, mis 100 mil xmplrs vndis. t- N ns rádi, sguis mis n ntn 12 ns 1), sms mis intrvnçõs cntn fls smnis m váris (11 missrs, si, rádi lm insqucívl, ntrvists milhrs prgrms tlfnms xtnss. liás, tns crts! cn- Prticipu çõs n TV. m lgs sris tlvisivs fz nrss intrvn-

4 Rvist Nutrícis N.º3 Junh 2003 ssciçã Prtugus s Nutricinists rtigs nis, rginis divulgçã, lcis, publicu rvists; qus cnt s milhr, ntrvists m jrnis publics nci- vi t, limntçã, m 92. lm cns rtigs plític; piniã, cpítuls pnflts, m livrs mngrfis mbin- utrs vículs nsin ducçã. ntr Sbr 1980 Cmr 1982, Sbr prticipu Vivr, n Cmpnh R s limnts, ducçã limntr sbili cnjunt s Ministris cnmi (rci), rspn- ducçã INS), (nsin gricultur básic Pscs scundári), (xtnsã Sú rurl). (cuis Dirigiu primáris Tcnic limntçã Nutriçã, crnn quip Núcl nutricinists frmrs ptn s cntús sclhis pl dircçã frmtivs. Dstc Cmpnh s curss nturz 2 dis s stintáris prfssrs; s cçõs cs, nfrmirs utrs prfissinis sú; nimrs mdi- rspnsávis ssciçõs; criçã bls rtigs "rvists us fminins"; ns mis lbrçã unicçã; guiõs clbrçã prgrms dirct m rádi; rgnizçã Jrns limntçã ducçã limntr Cmpnh (1980). n Lmbr Rgiã utónm prticulr s ntusism çrs, n rprcussã smstris frmçã frmrs czinhirs dus rspnsávis sris rm fruts cntins insqucívis, públics (sbrtu qu lh sclrs) prprcinrm privs, rptis m 1982, váris ilhs çrns trfs snsibilizçã frmçã is grus prfssrs, nsin, tcnics lm rptis sú, ppulçã intrvnçõs luns m jrns váris cngrsss âmbit cintífic. Ms çã vr Curs qu Nutricinism, nts Cmpnh, ctivi msm divulgçã nts fun- ár limntçã nutriçã já cupv, s frmçã n luns prifri" mdicin "srviç cívic", mdics rptis ns ns intrvnçõs "srviç m mdic issõs igrjs, ns mrrs, ávis ns ssciçõs, 1974 sindicts, 1977, s junts Prt frgusi frntir s scl inprávl Nrt t lntj, scrvr qu simpls, cnsir flr tr clr cnstituí prnr pr s r nrms cntmnt. limitçõs finncirs duccinis ntã s liás,, srviu prpósit, cncrtz in bm prcir cnslir s i cnhcimnts trdicinl qu qu tm síti c s r cnt qul Pís, su n spcili sb xctmnt gstrnómic! qul mlhr tnt jit dã q pnh nsss digrssõs ) ( qu pós dispnibili Cmpnh, smpr tl imprssinnt, utrs crls prssguiu ntusists, cçõs smlhnts tintáris: númr puc plstrs pr t m prt scls junts s mis vris frgusi s- m 112! númr sssõs 3 hrs mdics utrs vi prfissinis frmr muit sú, spcífic, m 69! qu st juntr ctivi pquns snsibilizr curss czinhirs, mntçã clctiv, ducrs frmulçã infânci mnts, dirignts rcçã lcis mtriis li- scrits, É cnsultr tis diçã pnflts, Scul sbrávis, XXI nciclpdi tc. gi qus ttli s vrbts sbr limntçã Vrb, tn nutriçã rdi- st nv diçã. Prtnc Dircçã durnt váris is Scis mnts Cintífics, Sci tn Prtugus si Prsint ncrinlgi;fi sóci-funr Sci Prtugus Biquímic; fi ssmbli sóci-funr, Grl Vic-Prsint Sci pr Prtugus 3 mnts Prsint stu Obsi; vs s fi su sóci-funr funçã Sci tm prtnci Prtugus s órgãs Ciêncis dircti- Nutriçã limntçã; fi sóci-funr Grup Mditrrânic Mditrrânic stu trsclrs.in Dibts; fi sóci-funr Sci Prtugus Sci Dibtlgi, Sci Prtugus trsclrs, Sci Prtugus Dibts. lclgi urpn sscitin fr th Study f Tmbm zit, Cnfrri mmbr Cnfrri Sp, LSVIN Pã Lig lntj, s migs Cnfrri Sú prtiv Vinh, rtístic Sci Sci Prtugus Mdics Filtli, Cntr Árvr Gurr C- Nuclr. N lucrtivs Univrsi nsci Ppulr 20 ns pl Prt, mpnh ssciçã culturl grup sm sócis fins funrs, Ruy Luís Gms, qu diz rmn tr ti Cstr hnr Cssin prtncr, bru juntmnt Lim, ntr utrs, si su pis prsint tr fit durnt prt sis su ns, dircçã prtnc ns gr ns su tr Cnslh divulgçã Cintífic invstigçã, pgógic, bm stn lig snvlvimnt muits prjcts Núcl limntçã Nutriçã Hn, ctivis uni prmçã Curss vnçs Nutriçã n limntçã Hn, sts só luns qulifics. qui qu uvir muits Dr. nutricinists íli Prs, s, rncntrm fz qustã ts gstm slintr rvr Prf. Pdr distri Mrir, prmit cnchgs frcr mnt n cir crp m cnhcimnts psiçã qu rgnizs nã rsrvtóri m pnts insgtávl fusõs ciênci qu fzm intgrçã rscbrir ( nutriçã clgs ilhs qu vijm, n própri di, uvi-l ns váris sssõs qu s põm Têm tmbm sts prfri curss!). dirigi bts tms plstrs ctuis, cnfrêncis prsntçã váris utrs, âmbits, tc. dirig curs divulgçã Vivr mfrm. Ds tms Sú, qutr n ns Institut tm si Culturl prfssr D. ntónifrrir curss Gms. di sbr Tmbm Msquit n Funçã Crvlh, Mri s Isbl su Gurr cnstituiçã, Junquir pr mrt Luís Pint Mri Isbl, filh pt Gurr Junquir, s sus dministrrs, D. qucrs: rbilitr qu, rfr, lh grn tm pssibilit quint n Dur xpriêncis cnstruir nritr riz, crir musu, prmvr cçõs divulgçã u- pt publicr ss rspit, stur prt s clcçõs muslógics nrári Finç tr prticip Prt n Gi", rcçã dit ( pl Musu cpítul) Ncinl "Iti- su Srs Funçã. s Ris, m 2001 n scrv clcçã Mu- É çã militnt Sctr PCP Intlctul, ns últims Orgnizçã ns, tm si Rginl lit Prt. dirc- rprsntu prti n ssmbli Rpúblic, btr Já plític Frgusi sú. Fz Intgru Dur, ssmbli ssmbli Municipl msm Prt, frgusi, Junt qu fi prsint durnt mnt.

5 Rvist Nutrícis N.º3 Junh 2003 ssciçã Prtugus s Nutricinists PÁGINS8 9 Cs, Frric tm 5 ns filh, is Sntig, nts qu mi sã n), luz s sus mã lhs 97 ( ns ris, (gnr, primlh l própri clssific, bunnt, "cssóris cunhs fmilirs" frtrns, muit tc.) qu- Ms ginçã n su sm fmíli su stms mpnh, tmbm utilizs ts n nós, nss pis cncpçã, sm su im- rgulh qu pnhu crditu ns nsss primirs sm psss, "rs sm biciclt", sgurnç sm mr qu ns qu trnsmitiu ns lnçu qun ns tiru mun s m pnibili qu divinhu frcr fríms smpr r cntinnt mis mlhr, tnts sm ciss, su inclu- dis- sivmnt rfrênci nã bns só cnslhs, n prfissã sm ms n su vi, xmpl nã sríms qu ns cncrtz srv Pr hj tu ist, prfissã muit crdívl rspit, bm dmirçã implmnt grtidã, n sci. fssms, tmbm pntinh vi ), só prms (, cnminr Obrig pr tu, PI! tr- Um grcimnt in ts s qu, s sus pimnts, pssibilitrm rigr nriqucimnt st trblh, nmmnt Dr. FlrCrri, Dr. Jquim Rbr, Dr. LimRis, Prf. Mri Dnil Vz lmi, Prf. Pdr Mrir Dr. TrsSrs Silv.

Eu sou feliz, tu és feliz CD Liturgia II (Caderno de partituras) Coordenação: Ir. Miria T. Kolling

Eu sou feliz, tu és feliz CD Liturgia II (Caderno de partituras) Coordenação: Ir. Miria T. Kolling Eu su iz, s iz Lirgi II (drn d prtirs) rdnçã: Ir. Miri T. King 1) Eu su iz, s iz (brr) & # #2 4. _ k.... k. 1 Eu su "Eu su iz, s iz!" ( "Lirgi II" Puus) iz, s _ iz, & # º #.. b... _ k _. Em cm Pi n cn

Leia mais

Apenas 5% dos Brasileiros sabem falar Inglês

Apenas 5% dos Brasileiros sabem falar Inglês Apns 5% ds Brsilirs sb flr Inglês D crd cm um lvntmnt fit pl British Cncil pns 5% d ppulçã sb fl r Dvs lbrr stms épcs pré-vnts sprtivs s lhs d mund td cmçm s vltr cd vz mis pr Brsil pr iss nã bst dminr

Leia mais

Prgrmçã O Mu s u Év r, p r l ém f rcr s s i g ns «vi s i t s cl áss i cs» qu cri m s p nt s c nt ct nt r s di v rs s p úb l ic s qu vi s it m s c nt ú d s d s u ri c s p ó l i, p r cu r, c nc m i t nt

Leia mais

Normalmente TI. padarias. Além. dormitórios. Assistência. Temos. Por. Nos. região. Nas

Normalmente TI. padarias. Além. dormitórios. Assistência. Temos. Por. Nos. região. Nas Aprsntçã Instlçõs ds A l A Nrmlmnt A Além sc Filipins. ds sgur mis lugr Cbu trnnd td, tmp sgurnç ficiis prsnç cm cnt rgiã diss, pdris. tips váris Strbucks Dnld's, Mc cm 24hrs ljs tmbém váris prt pr Tms

Leia mais

======================== Œ œ»» Œ C7 ˆ_ ««G 7

======================== Œ œ»» Œ C7 ˆ_ ««G 7 1) É tã bnit n tr (ntrd) cminh cm Jesus (Miss d Temp mum cm crinçs) & 2 4 m œ É tã b ni t n_ tr me s s gr d, & œ t h brn c, ve ce s. & _ Mis s vi c me çr n ns s_i gre j; _u & j im c ris ti cm e gri, v

Leia mais

São Paulo capta a maior parte dos fluxos aéreos, como mostra zona de influência potencial, regional, local dos aeroportos do Rio de Janeiro, vis-àvis

São Paulo capta a maior parte dos fluxos aéreos, como mostra zona de influência potencial, regional, local dos aeroportos do Rio de Janeiro, vis-àvis Sã Pul cpt mir prt s fluxs rs, cm mstr zn influênci ptncil, rginl, lcl s rprts Ri Jnir, vis-vis principis rprts vizinhs - Sã Pul, Mins Gris Espírit Snt 148 Sã ftrs strtgics ligs rprts n snvlvimnt rginl

Leia mais

Alteração da seqüência de execução de instruções

Alteração da seqüência de execução de instruções Iníci Busc d próxim Excut Prd Cicl busc Cicl xcuçã Prgrm Sqüênci instruçõs m mmóri Trdutr : Cmpilr X Intrprtr / Linkditr Cnvrt prgrm-fnt m prgrm bjt (lingugm máqui) Prgrm cmpil = mis rápi Prgrm Intrprt

Leia mais

BALIZA. Cor central.da PLAYMOBIL podes fazer passes. verde-claro curtos, passes longos e, até, rematar para com a nova função de rotação.

BALIZA. Cor central.da PLAYMOBIL podes fazer passes. verde-claro curtos, passes longos e, até, rematar para com a nova função de rotação. PONTAP DE SAÍDA TCNICAS DE Pntpé bliz Est lnc cntc n iníci jg pós cd gl. Est Gnhs cntr p dis"d jg- bl qund cm dis st jgdrs cir list d cmp tu d quip: pntpé é dd REMATE ntr d círcul cntrl. Os jgdrs jg cm

Leia mais

Como se tornar fluente em Inglês em todas as áreas

Como se tornar fluente em Inglês em todas as áreas Cm s trnar flunt m Inglês m tdas as áras Tds s dias rcbms muits -mails pssas rm sabr pm fazr aprnr a falar ingls bm A fórmula xist sim funcina! Qur prvar iss dand minha própria xpriência cm aprndizad da

Leia mais

Quem falou foi Henrieta, toda arrumada com a camisa de goleira. E tinha mais um monte de gente: Alice, Cecília, Martinha, Edilene, Luciana, Valdete,

Quem falou foi Henrieta, toda arrumada com a camisa de goleira. E tinha mais um monte de gente: Alice, Cecília, Martinha, Edilene, Luciana, Valdete, Cpítul 3 N ã p! Abu! On já viu? Et qu é n! Cê minh mã? Qun mnin chgm p jg nqul ming, qu ncntm? Um gup mnin. D cmit, têni, clçã muit ipiçã. E g? Afinl, qum tinh ti qul ii mluc? D qun vcê gtm futl? pguntu

Leia mais

PROFESSORA ======================= & ˆ«======================= & «G Emˆ_ «ˆ«j ˆ«

PROFESSORA ======================= & ˆ«======================= & «G Emˆ_ «ˆ«j ˆ« PROSSOR L M: Trz d átim R. rvh & # m _ Ó Œ bm cm c ri nh n si & # Ó Œ du c tm _ bém. Ns s n, qu ri ri n t, d, ju v cê tm d ns & # 2 4 _ V cê é u m grn d mi g pr fs s r qu ri d qu ns qur tn t ms tr ns s

Leia mais

TEMA 5 2º/3º ciclo. A LIndo de perguntas. saudável? Luísa, 15 anos

TEMA 5 2º/3º ciclo. A LIndo de perguntas. saudável? Luísa, 15 anos 2º/3º cicl s O Ã Ç T N E M I d pguns u m mu um p z pdms f ps O qu sudávl? blnç d i c n c id p Sá d p d n cm p, ic mbém é g á s n v ic. Dsc ís f m f civ b id v m u i d lóics. c s impânc s g õs sb ç n s

Leia mais

OLETIM COOPERATIVISTA

OLETIM COOPERATIVISTA CPERTIVISM É DE I N I C I T I V PPULR E M T U D. TD ELE É EDIFICD PEL CTIVIDDE DS CIDDÃS LETIM CPERTIVIST R E D C Ç Ã Ru Cruzir. E CRDEND D M I N I S T R Ç Ã : 1 - Tlf. NTÓNI 63 26 49 - L i s b - 3 N.

Leia mais

Vamos analisar o seguinte circuito trifásico: Esta aula:! Sistemas Trifásicos equilibrados com Transformador ideal

Vamos analisar o seguinte circuito trifásico: Esta aula:! Sistemas Trifásicos equilibrados com Transformador ideal EA6 Circuits FEEC UNCAMP Aul 6 Est ul:! Sistms Trifásics quilibrds cm Trnsfrmdr idl Nst ul nlisrms um sistm trifásic quilibrd cm trnsfrmdr Cm sistm é quilibrd, pdms nlisr circuit trifásic trtnd pns d um

Leia mais

turismo corporate negócio noronha roma seul garopaba brasília são lu gramado brasília são paulo recife natal tóquio lisboa rio de janeiro capadócia

turismo corporate negócio noronha roma seul garopaba brasília são lu gramado brasília são paulo recife natal tóquio lisboa rio de janeiro capadócia brlim sã l brlim santg rcif curi sul punta dl st rma sul nrnha r rcif rcif garpabacapa nrnha mntvidéu r barilch punta dl st mació sã paul mació sul capadóc r mnt SUPER sã l ngóci gramad turism FÉRIAS crprat

Leia mais

EM NOME DO PAI ====================== j ˆ«. ˆ««=======================

EM NOME DO PAI ====================== j ˆ«. ˆ««======================= œ» EM NOME O PI Trnscçã Isbel rc Ver Snts Pe. Jãzinh Bm & # #6 8 j. j... Œ. ll { l l l l n me d Pi e d Fi lh ed_es & #. 2. #. _. _ j.. Œ. Œ l l l j {.. l. pí t Sn t_ mém Sn t_ mém LÓRI O PI Trnscçã Isbel

Leia mais

C A PA. Por Ví v i a n Ga m ba

C A PA. Por Ví v i a n Ga m ba Brunn Luz C A PA O mdic Ptrsn Lddi rtrt ss nv grçã: plnj trcr Mdicin pr sguir snh sr tr Pr Ví v i n G m b mrc trblh stá m cnstnt mudnç, s jvns qu stã sin ds univrsids m busc clcçã tmbm. Em funçã diss,

Leia mais

providências. parágrafos da Resolução nº 38, de 16 de julho de 2009, do

providências. parágrafos da Resolução nº 38, de 16 de julho de 2009, do LEI Nº 181/2010 Dispõ sbr Municipl quçã 051/2006 d Li 14, gst 2006, qu trt sbr Cnslh Municipl Alimntçã Esclr CMAE, s dispsiçõs d Li Frl junh 2009 MEC/FNDE/DAE-CD julh 11.947, 38, 2009, 16 Rsluçã dá 16

Leia mais

Atendimento por marcação Atualizado em:

Atendimento por marcação Atualizado em: SEGURANÇA SOCIAL pr rcçã Atulizd : 23-01-2017 O qu é O tn pr rcçã é u rvi qu prit gn d tn di hr prvint finid. C t rvi cidã é tndid n di hr qu i qu à u dipnibili, tr prncr fil pr. O tn pr rcçã p r fit n-lin

Leia mais

«ˆ «======================== & ˆ. ˆ. ˆ ˆ«======================== & œ G«

«ˆ «======================== & ˆ. ˆ. ˆ ˆ«======================== & œ G« œ œ 1) Oh! egri (bertur) est d mr Mis de Priir ucristi ( "Liturgi I" Puus) Letr e Músic: Ir. Miri T. King (x) ======================== & 2 º 4.. œ œ. œ œ. œ _.. = m ======================== &.... = gri

Leia mais

+ fotos e ilustrações técnicas de outras usinas

+ fotos e ilustrações técnicas de outras usinas Imgns problms mbintis no sul Snt Ctrin, corrnts s tivis minrção crvão, su lvgm su uso m usin trmlétric + fotos ilustrçõs técnics outrs usins Fotos fits por Oswl Svá ntr 1992 2001, durnt visits fits juntmnt

Leia mais

P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010

P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010 P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010 D A T A D E A B E R T U R A : 2 9 d e d e z e m b r o d e 2 0 1 0 H O R Á R I O : 9:0 0 h o r a s L O C A L D A S E S S Ã O P Ú B L I C A: S a l a d a C P L/

Leia mais

Armazenamento de Sementes de Milho em Recipientes Reutilizáveis

Armazenamento de Sementes de Milho em Recipientes Reutilizáveis Arznnt d Snt d Milh Rcipint Rutilizávi Miz Sd Strg In Rubl Cntinr SANAZÁRIO, Ann Chritin 1. kinzri@yh.c.br; COELHO, Fábi Cunh 1. fclh@unf.br; VIEIRA, Hnriqu Durt 1. hnriqu@unf.br; RUBIM, RqulL Filh 1.

Leia mais

1. A Ortodontia como Especialidade da Medicina Dentária

1. A Ortodontia como Especialidade da Medicina Dentária Cntribut nsin spcili rtnti n FMDUP 31.Mi.2011 1. A Ortnti cm Espcili Mdicin Dntári Sgun Wrld Frtin f Orthntics (WFO), rtnti é fini cm " ár mdicin ntári s prcup cm suprvisã, rintçã crrcçã s struturs nt-fciis

Leia mais

9. MODELAGEM DE CONVERSORES: MODELO DA CHAVE PWM

9. MODELAGEM DE CONVERSORES: MODELO DA CHAVE PWM Fns Chs C. 9 Mlgm nrsrs: ml h PWM J. A. Pml 9. MOEAGEM E CONERSORES: MOEO A CHAE PWM As lgs báss nrsrs CCCC ssum um h nrl ur nãnrl sss lmns lnrs nrns n m. A njun ss us hs r nm h PWM [9.]. O bj ns íul é

Leia mais

Jornal Conexão. SOS Educação QUEM SERÁ? Destaques Editorial. Novidades

Jornal Conexão. SOS Educação QUEM SERÁ? Destaques Editorial. Novidades Jrnl Cnxã Eiçã 2 I Mrç I An 2014 SOS Eucçã Dstqus Eitril O l bm s cnflits É sbi qu stms m um mmnt prfun trnsfrmçã. Vlrs stã sn rvists t tmp, mis qu nunc, tm-s bti sbr s cnflit. N ntnt, pr qu pssms vnçr

Leia mais

Fabiano Gontijo. fgontijo@hotmail.com. Graduada em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro

Fabiano Gontijo. fgontijo@hotmail.com. Graduada em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro UZIEL, Ann Pul. Rio Homossxulid Jniro: Grmond, ção. 2007. Fbino Gontijo Doutor m Antropologi m pl Scincs Écol s Socils Huts Frnç. Étus Profssor Adjunto Bolsist Antropologi Produtivid d m Univrsid Psquis

Leia mais

Eu só quero um xodó. Música na escola: exercício 14

Eu só quero um xodó. Música na escola: exercício 14 Eu só qu u xdó Músic n scl: xcíci 14 Eu só qu u xdó Ptitus Mi, hni lt Aut: Dinguinhs stáci Rgiã: Pnbuc : 1973 Fix: 14 Anj: Edsn Jsé Alvs Músics: Edsn Jsé Alvs vilã Pvt clints, sx t Jsé Alvs Sbinh Zzinh

Leia mais

= 1, independente do valor de x, logo seria uma função afim e não exponencial.

= 1, independente do valor de x, logo seria uma função afim e não exponencial. 6. Função Eponncil É todo função qu pod sr scrit n form: f: R R + = Em qu é um númro rl tl qu 0

Leia mais

PADRE JÚLIO MARIA DE LOMBAERDE

PADRE JÚLIO MARIA DE LOMBAERDE Históri Escrit pr scrmn Sg, 20 Junh 2011 17:22 - Últim tulizçã Tr, 30 gst 2011 18:44 PDRE JÚLI MRI DE LMBERDE Nscu di 7 Jnir 1878 n li Bvrn, municípi Wrgm n Bélgic. Fi btiz di 8 jnir, prssdmnt, pis nscu

Leia mais

Sem a tua pedra a minha não construirá nada. ATIV. Coordenado por. alguns dias d u r a n t e o m ê s, o que é s u f i c i e n t e

Sem a tua pedra a minha não construirá nada. ATIV. Coordenado por. alguns dias d u r a n t e o m ê s, o que é s u f i c i e n t e Sm tu pdr minh nã cnstruirá n. B L E T I M CHRLES-HENR! BRBIER TIV N. 60 S E T E M B R, 1958 Crn pr Rcçã dministrçã NTÓNS Lrg Pz, 22- Lisb SÉRGÍ DISTRIBUIÇÃ á i v i 4 t â - principl: Embr n ã cnhç mvimnt

Leia mais

sábado, 5 de março de 2016 Destaque Foto: Leandro Brito Sessão fofura Liz Muniz Casamento Sarah e Luis Henrique

sábado, 5 de março de 2016 Destaque Foto: Leandro Brito Sessão fofura Liz Muniz Casamento Sarah e Luis Henrique Em áb, 5 mç 2016 Dtqu Ft: Ln Bit Sã ffu Liz uniz Cmnt Sh Lui Hniqu OGI GUAÇU, áb, 5 mç 2016 OGI GUAÇU, áb, 5 mç 2016 2 3 Sh LuiHniqu O mnt Sh hi Suz Lui Hniqu Bini Hnói fi liz n i 24 jni. Amig fmili fm

Leia mais

Chotes. Música na escola: exercício 12

Chotes. Música na escola: exercício 12 Chts Músic n scl: xcíci 12 Chts Aut: Aut scnhci, cnçã flclóic Rgiã: Ri Gn Sul Fix: 12 Anj: Nil Azv Pvt Músics: Cls Rbt Olivi pin Nil Azv Pvt clints sx lt Cnts: lic Alid Pi Guilh Cnciçã Sntn Eily Ryn Buin

Leia mais

Março 2017 *Consulte-nos condições de pagamento a prestações I

Março 2017 *Consulte-nos condições de pagamento a prestações I L A N E M U SR IN O I R Ó A RO ã i c i F 0 mm sjurss s * r M d 3 é S t Mr 07 *Csult-s cdiõs d pgmt prstõs. 800 83 4 5 I www.dtlxprss.pt ã Prm URBINA PREMIUM PACK DE IMPRESSÃO - 4 Elit HD Putty - 4 Elit

Leia mais

Plano de ação para o tema: resíduos

Plano de ação para o tema: resíduos Pln çã pr tem: resídus Dignóstic (situções melhrr) Objetiv(s) Met(s) Ações e Ativids Prevists Cncretizçã Avliçã- instruments e Indicdres ( mnitrizçã e vliçã Recurss Interveniente s Clendrizçã ções) Lix;

Leia mais

NESS-A TOUCH SCREEN 7" C/ MODEM

NESS-A TOUCH SCREEN 7 C/ MODEM 6 7 8 9 0 QUIPMNTOS ONTROLOS OMPRSSOR LTRNTIVO // LTRÇÃO LYOUT-IM MUTI PR SOPOST OTÃO MRÊNI LLN9 0 07/0/ LTRÇÃO O MOM O LYOUT LOUV 7 0 06// INLUSÃO O ORINTTIVO O LÇO OMUNIÇÃO IO V. 00 8/0/ INIIL TOS R.

Leia mais

Mackenzie Voluntario. Caro apoiador, Redes sociais: 8668 de 30/11/1981), que atua em solo brasileiro há 141 anos.

Mackenzie Voluntario. Caro apoiador, Redes sociais: 8668 de 30/11/1981), que atua em solo brasileiro há 141 anos. C, O Mkz Vlá é m j sl Mkz, sm fs lvs (D º 8668 3/11/1981), q m sl bsl há 141 s. Iml m 24, m m l fl ssblz, mblz g s s ss gs, gss, lbs, fsss, ls, gs ls, fs, s, mgs fmls m mvm xmçã s ms q bgm s ss m, lém

Leia mais

A Revolução da Longevidade: impacto na sociedade, na família e no indivíduo1

A Revolução da Longevidade: impacto na sociedade, na família e no indivíduo1 A Rvluçã d Lngvid: impct n scid, n fmíli n indivídu1 Ursul Lhr2 Rs A plstr mnstr s mudnçs mgráfics (lt xpcttiv vid, nt rápi grup ds pss iss), trzn ds d Almnh Singpur, nlisn impct sts ltrçõs d strutur ppulcinl

Leia mais

Obrigado. A paz do Senhor. Marcos Daniel V. Baroni

Obrigado. A paz do Senhor. Marcos Daniel V. Baroni 2 Snti ncssid rgnizr mlhr s vrs grup cidi trblhr nst cumn utilizn frrmnts grtuits. Pr nã sr vrsã finl, nã v sr utiliz cm tlmnt cnfiávl. Qulqur dúd é rcmndávl cnfrir s prtiturs riginis. Encntrn rrs qulqur

Leia mais

CD CORAÇÃO DA NOIVA - 1. O SENHOR É BOM INTR:E D A/C# C7+ B E D A/C# O SENHOR É BOM C7+ B E SEU AMOR DURA PARA SEMPRE ELE É BOM...

CD CORAÇÃO DA NOIVA - 1. O SENHOR É BOM INTR:E D A/C# C7+ B E D A/C# O SENHOR É BOM C7+ B E SEU AMOR DURA PARA SEMPRE ELE É BOM... C CORÇÃO NOIV - 1. O SNHOR É OM INTR: /C# C7+ /C# O SNHOR É OM C7+ SU MOR UR PR SMPR L É OM... Letra e Música: avi Silva C CORÇÃO NOIV - 2. SNTO É O TU NOM M TO TRR S OUVIRÁ UM NOVO SOM UM CNÇÃO MOR PRCORRRÁ

Leia mais

Definição e Criação de Molduras

Definição e Criação de Molduras TQS - Mldur Escrit pr Eng. Cmil Ferreir Seg, 20 Mi 2013 09:47 - Ness mensg rei lg dic crir nv mldur pltg n TQS. Ain nesse mesm text, lbrrei ts sbre recurs interessnte p uxiliá-ls criçã crimbs (u sels)

Leia mais

Mother s D. Recepção. A Festa. continua...

Mother s D. Recepção. A Festa. continua... 3 Ediçã 35 Mi 2013 Fi c i cih q s ls, fsss clbs d FC cçã di ds ãs. Cd lh d Mh's Dy fi sd ibi d cih dçã dd ls ãs. Os ls si bs fz c q d ccss c fiçã: c s cgfis, s sis s ls úss. Cd sçã fi cid c bs s s sdds

Leia mais

Formação de professores na América: notas sobre

Formação de professores na América: notas sobre Nrms rtig Pr Submissã Artig Frmçã prfssrs Améric: nts sbr históri Brsilir Nrms cmpr Técnics (ABNT) s mis ducçã instruçõs ditriis. n sécul XX rtig submtis Rvist "Frmçã srã prcis pl Cnslh Excutiv qunt prtinênci

Leia mais

Hino da CF 2010 ====================== & 2 C. ci - por ======================= ˆ ˆ ˆ ˆ««« ˆ ˆ« ====================== & œ ««« mui - to

Hino da CF 2010 ====================== & 2 C. ci - por ======================= ˆ ˆ ˆ ˆ««« ˆ ˆ« ====================== & œ ««« mui - to œ ====================== & 2 4 Œ = Rfr.: J sus ci v pr pri mi r um Ri n d jus ti ç_ sus v rs: "Vós nã p s ====================== & = us nhi r mui t gr & 2. j j { nh rs." "Vós nã p nh rs." dr Vz d_um s

Leia mais

Escrito por Sônia Oliveira Qua, 19 de Janeiro de :03 - Última atualização Dom, 25 de Dezembro de :18

Escrito por Sônia Oliveira Qua, 19 de Janeiro de :03 - Última atualização Dom, 25 de Dezembro de :18 Brilid O fntástic reveilln Cpcbn Escrit pr Sôni Oliveir Qu, 19 Jneir 2011 22:03 - Últim tulizçã Dm, 25 Dezembr 2011 08:18 Ess mensgem reveilln me fi envid pr pess só vi vez e já vi fzer is ns, jur se encntrr

Leia mais

O ENSINO DA LÍNGUA ALEMÃ NO SUL DO BRASIL

O ENSINO DA LÍNGUA ALEMÃ NO SUL DO BRASIL O ENSINO DA LÍNGUA ALEMÃ NO SUL DO BRASIL Diys Knyl Fssil1 RESUMO: Nst rtig, tnt-s discutir situçã linguístic à qul s imigrnts scnnts imigrnts lãs frm /u sã submtis, qui, n Brsil. Qustin-s qul é qudr jurídic

Leia mais

w2-49-, 01 PL PROJETO DE LEÍ 01-0846/1995

w2-49-, 01 PL PROJETO DE LEÍ 01-0846/1995 (2-4- LIDO HOJE AS COMISSÕES DE: S E I 995 nnnnnnnnnnnnnnnnnnnn w2-49-, 01 PL PROJETO DE LEÍ 01-0846/1995 Dnmina "Praça Marcus França Trrs" a Praça VI, cadlg 46.573-9, situada n Distrit d Jaraguá - JAR.

Leia mais

Código PE-ACSH-2. Título:

Código PE-ACSH-2. Título: CISI Ctro Itrção Srvços Iformtc rão Excução Atv Itr o CISI Cóo Emto por: Grêc o Stor 1. Objtvo cmpo plcção Est ocumto tm como fl fr o prão brtur chmos suport o CISI. A brtur chmos é rlz o sstm hlpsk, qu

Leia mais

CASA DE DAVI CD VOLTARÁ PARA REINAR 1. DEUS, TU ÉS MEU DEUS. E B C#m A DEUS, TU ÉS MEU DEUS E SENHOR DA TERRA

CASA DE DAVI CD VOLTARÁ PARA REINAR 1. DEUS, TU ÉS MEU DEUS. E B C#m A DEUS, TU ÉS MEU DEUS E SENHOR DA TERRA S VI VOLTRÁ PR RINR 1. US, TU ÉS MU US #m US, TU ÉS MU US SNHOR TRR ÉUS MR U T LOUVRI #m SM TI NÃO POSSO VIVR M HGO TI OM LGRI MOR NST NOV NÇÃO #m #m OH...OH...OH LVNTO MINH VOZ #m LVNTO MINHS MÃOS #m

Leia mais

RESOLUÇÃO DE EQUAÇÕES POR MEIO DE DETERMINANTES

RESOLUÇÃO DE EQUAÇÕES POR MEIO DE DETERMINANTES RESOLUÇÃO DE EQUAÇÕES POR EIO DE DETERINANTES Dtrmt um mtrz su orm Sj mtrz: O trmt st mtrz é: Emlo: Vmos suor o sstm us quçõs om us óts y: y y Est sstm quçõs o sr srto orm mtrl: y Est qução r três mtrzs:.

Leia mais

Resoluções de Exercícios

Resoluções de Exercícios sluçõs Ecícis MTEMÁTI IV LOO 0 nhcimnts lgébics pítul 0 Funçõs Tignmétics 0 p.( p-)( p-b).( p- c), n + b+ c 8+ + p 8 8.0...9..... LOO 0 0 D + D sn cs tg 0 + 0... sn +.,8.,8. sn 0. +,.,8. +, cm. sn 0 0

Leia mais

Taxi: Opção mais rápida e cara. Deve ser evitada, a não ser que você privilegie o conforte

Taxi: Opção mais rápida e cara. Deve ser evitada, a não ser que você privilegie o conforte Vi vijr pr? Situ-s com nosss dics roportos trns mtrôs Chgd m Avião: Aroporto Hthrow: Situdo crc 20 km ost um dos mis movim ntdos d Europ possui cinco trminis Dpois pssr pls formlids imigrção pgr su bggm

Leia mais

RECURSOS HUMANOS ANÁLISE DO FLUXO DE TRABALHO

RECURSOS HUMANOS ANÁLISE DO FLUXO DE TRABALHO RECURSOS HUMANOS Intduçã Cncits dfiniçã Digms d flux d pcsss Gáfics d flux d pcsss Estud d cs: DDT d FPFutbl Intduçã Cncits dfiniçã Digms d flux d pcsss Gáfics d flux d pcsss Estud d cs: DDT d FPFutbl

Leia mais

MOBILIDADE E TRANSPORTES

MOBILIDADE E TRANSPORTES 16 REVIST D GRNDE ÁRE METRPLITN DE LISB 4º TRIMESTRE 2006 MBILIDDE E TRNSPRTES N ÁRE METRPLITN DE LISB ENTREVIST NTÓNI CPUCH, PRESIDENTE D CÂMR DE CSCIS LMD UM TERR DE PRTUNIDDES DESTQUE UTRIDDE METRPLITN

Leia mais

População sofre com a falta de esgoto

População sofre com a falta de esgoto Jrnl Gurpuv, mi 2009 An 5 Ediçã 4 Ppulçã sfr cm flt sgt Gbril Jcubski Jrdim s Amrics Hj, mis 40.000 psss vivm sm r sgt m Gurpuv, mis 4.000 smnt n birr Jrdim s Amrics. p. 08 09 Prfitur x Snpr Entn pr Prfitur

Leia mais

Associação de Resistores e Resistência Equivalente

Associação de Resistores e Resistência Equivalente Associção d sistors sistêci Equivlt. Itrodução A ális projto d circuitos rqurm m muitos csos dtrmição d rsistêci quivlt prtir d dois trmiis quisqur do circuito. Além disso, pod-s um séri d csos práticos

Leia mais

21/07/2015 13:36:51 ARTE MODA ARTE ARQUITETURA ARQUITETURA ENTRETENIMENTO MODA DESTINO GASTRONOMIA GASTRONOMIA MODA POLINÉSIA FRANCESA. CAPA 24.

21/07/2015 13:36:51 ARTE MODA ARTE ARQUITETURA ARQUITETURA ENTRETENIMENTO MODA DESTINO GASTRONOMIA GASTRONOMIA MODA POLINÉSIA FRANCESA. CAPA 24. R 3 R R D S VL L Ó S L U D K LÃ W -S / 3 SH FW -S Ã P UL F S SP / / : 8:3 3// 8/ 3/ : 6: SPCL - PRU C VCÊ UC VU.in 7 R Ú 8 9 - R$,,9 R$ CP.in S D PP R S G GS S - R$, 9 R D : : U Q R VG D R SÃ PU L FS H

Leia mais

CAPÍTULO 9 COORDENADAS POLARES

CAPÍTULO 9 COORDENADAS POLARES Luiz Frncisco d Cruz Drtmnto d Mtmátic Uns/Buru CAPÍTULO 9 COORDENADAS POLARES O lno, tmbém chmdo d R, ond R RR {(,)/, R}, ou sj, o roduto crtsino d R or R, é o conjunto d todos os rs ordndos (,), R El

Leia mais

RESOLUÇÃO Matemática APLICADA FGV Administração - 06-06-10

RESOLUÇÃO Matemática APLICADA FGV Administração - 06-06-10 QUESTÃO 1 VESTIBULAR FGV 2010 JUNHO/2010 RESOLUÇÃO DAS 10 QUESTÕES DE MATEMÁTICA DA PROVA DA TARDE - MÓDULO DISCURSIVO São curiosos os números. Às vezes é mis útil rredondá-los do que trblhr com seu vlor

Leia mais

Questionário sobre o Ensino de Leitura

Questionário sobre o Ensino de Leitura ANEXO 1 Questionário sobre o Ensino de Leitura 1. Sexo Masculino Feminino 2. Idade 3. Profissão 4. Ao trabalhar a leitura é melhor primeiro ensinar os fonemas (vogais, consoantes e ditongos), depois as

Leia mais

Perspectivas para 2015 CONFIRA NESTA EDIÇÃO EDITORIAL

Perspectivas para 2015 CONFIRA NESTA EDIÇÃO EDITORIAL E D U C A Ç Ã O I N FA N T I L E E N S I N O F U N D A M E N T A L Nº8 An 4 EDITORIAL Prspctivs pr 2015 Ouvims, pr td nss vid, dizrm qu águs prds nã mvm minhs. Nã só nã fzm cm tmbém sã fnts d dnçs, cntminçõs

Leia mais

Borboletas da vida. Direção de Vagner de Almeida. Rio de Janeiro: Abia, 2004, 38 min.

Borboletas da vida. Direção de Vagner de Almeida. Rio de Janeiro: Abia, 2004, 38 min. Borbolts d vid. Dirção Vgnr Almid. Rio Jniro: Abi, 2004, 38 min. BASTA um di. Dirção Vgnr Almid. Rio Jniro: Abi, 2006, 55min. Brnic Bnto Univrsid Doutor m Brclon. Sociologi Autor pl Univrsid s livr A Rinvnção

Leia mais

Histórico e fundamentação teórica do Programa São Paulo pela Primeiríssima Infância

Histórico e fundamentação teórica do Programa São Paulo pela Primeiríssima Infância ÚD S ICO rn cd m ics çã lúd rm s F pç s 3 FORMAÇÃO EM EDUCAÇÃO INFANTIL 0 A 3 ANOS 5 c rn Pr Sã gr Pr P m I n im ul fân ir í ci ssim pl ÃO AÇ RM FO O C n tít scim rn ul 5 s p nt F ut rm V rd é Pr i idig

Leia mais

COOPERATIVO E COORDENADOR. dense; em 1957, levou-se a efeito o I F e s t i v a l Cooperativo, na q u i n t a da Cooperativa

COOPERATIVO E COORDENADOR. dense; em 1957, levou-se a efeito o I F e s t i v a l Cooperativo, na q u i n t a da Cooperativa BOLETIM Espr firmnt sbrã tingir cprtivism vitóri frtrnid sbr dr lut ntr s hmns. JAMES P. WARBASSE COOPERATIVISTA COORNADO REDACÇÃO E ADMINISTRAÇÃO LARGO DA PAZ, 22-A LISBOA ANTÓNIO POR N. 68 - As próxims

Leia mais

TÓPICOS. Números complexos. Plano complexo. Forma polar. Fórmulas de Euler e de Moivre. Raízes de números complexos.

TÓPICOS. Números complexos. Plano complexo. Forma polar. Fórmulas de Euler e de Moivre. Raízes de números complexos. Not m: litur dsts potmtos ão disps d modo lgum litur tt d iliogrfi pricipl d cdir Chm-s tção pr importâci do trlho pssol rlir plo luo rsolvdo os prolms prstdos iliogrfi, sm cosult prévi ds soluçõs proposts,

Leia mais

IFC Câmpus Santa Rosa do Sul capacita 18 profissionais locais para elaboração do Cadastro Ambiental Rural CAR

IFC Câmpus Santa Rosa do Sul capacita 18 profissionais locais para elaboração do Cadastro Ambiental Rural CAR IFC Câmpus Snt Ros do Sul cpcit 18 profissionis locis pr lborção do Cstro Ambintl Rurl CAR No di 10 bril 2015, no Cntro Trinmnto Arrnguá (CETRAR), foi rlizdo um curso cpcitção profissionis rgião pr lborção

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DIDÁTICA DO PROCESSO DE ENSINO, APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO: O PLANEJAMENTO. Prof. Dr. Roberto Valdés Puentes

ORGANIZAÇÃO DIDÁTICA DO PROCESSO DE ENSINO, APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO: O PLANEJAMENTO. Prof. Dr. Roberto Valdés Puentes ORGANIZAÇÃO DIDÁTICA DO PROCESSO DE ENSINO, APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO: O PLANEJAMENTO Prf. Dr. Rbr Vdés Pus PPGED/FACED/UFU rbrpus@fcd.ufu.br MOMENTOS DO PROCESSO DE ENSINO, APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Missa Ave Maris Stella

Missa Ave Maris Stella Missa Av Maris Stlla Para coro a calla a quatro vozs SATB Notas sobr a comosição A rsnt comosição constituis a artir d um ordinário da missa m latim ara coro a quatro vozs a calla, sm divisi Sorano, Alto,

Leia mais

Obrigado. A paz do Senhor. Marcos Daniel V. Baroni

Obrigado. A paz do Senhor. Marcos Daniel V. Baroni 2 Snti ncssid rgnizr mlhr s vrs grup cidi trblhr nst cumnt utilizn frrmnts grtuits. Pr nã sr vrsã finl, nã v sr utiliz cm ttlmnt cnfiávl. Qulqur dúd é rcmndávl cnfrir s prtiturs riginis. ncntrn rrs qulqur

Leia mais

a posição de defensor dos interesses

a posição de defensor dos interesses BLETIM Mvimnt Cprtiv v firmmnt psiçã fnsr ds intrsss firmr d cnsidr. CPERTIVIST REDCÇÃ E DMINISTRÇÃ: R u d Cruzir. 1 - Tlf. 68 26 49 - Lisb 3 CRDEND NTÓNI PR SÉRGI PRPÓSIT DE UM NIVERSRI di 19 Dzmbr já

Leia mais

Boiadêro. Música na escola: exercício 13

Boiadêro. Música na escola: exercício 13 Bidê Músic n scl: xcíci 13 Bidê Aut: Aut scnhcid, cnçã flclóic Ptitus Mi, hni lt Rgiã: Piçbuçu (Algs) Fnt: 500 Cnçõs Bsilis, Elind A. Pz Fix: 13 j: Nil Azvd Pvt Músics: Cls Rbt Olivi pin tôni Dis Csqui

Leia mais

Estimativas dos impactos das mudanças climáticas nos zoneamentos da cultura da banana e da maçã no Estado de Santa Catarina

Estimativas dos impactos das mudanças climáticas nos zoneamentos da cultura da banana e da maçã no Estado de Santa Catarina Estimtivs s impcts s munçs climátics s znmnts cultur bnn mçã Est Snt Ctrin Cristin Pnlf1, Luiz Alb Hmms2, Cláudi Cmrg3, Angl Mns Mssignm4, Emnul Sl Prir Pint5 Mriln Lim6 qustã mátics t s munçs si discuti

Leia mais

RESOLUÇÕES DOS ÓRGÃOS DO MUNICÍPIO E DESPACHOS DE PROCESSOS

RESOLUÇÕES DOS ÓRGÃOS DO MUNICÍPIO E DESPACHOS DE PROCESSOS Dlibrçõs ANÚNCIOS ANÚNCIOS, AVISOS, EDITAIS E NOTICIÁRIO Anúncis brtur prcdimnt N.s 0/04/DCEP 03/04/DCEP 0/04/DCEP, pág. 094 ASSEMBLEIA RESOLUÇÕES DOS ÓRGÃOS DO MUNICÍPIO E DESPACHOS DE PROCESSOS Nt: Julh

Leia mais

Rapaz vai atrás de ladrões e é executado

Rapaz vai atrás de ladrões e é executado DIVINÓPOLIS, SÁBADO DIRETOR: PEDRO MAGALHÃES DE FARIA E DOMINGO, 26 E 27 DE SETEMBRO WWW.JORNALAGORA.INFO DE 2015 ANO XLIV R$ 2,50 Nº 11.644 POLÍCIA Rpz vi trás ldrõs xcut Crim crri ntm mrc 27º hmicídi

Leia mais

Para Vik Lovell, do cuco.

Para Vik Lovell, do cuco. Pr Vik Lvll, m pis diss m lvu s drgõs té sus tcs. xistim, n...n flw flw vr st, th cuck s n flw nst. * wst, Cntig ppulr rd *... vu lst, vu st, vu pr cim d ninh d cuc. UM ESTRANHO NO NINHO.p65 5 UM ESTRANHO

Leia mais

Não deu tempo. VL já tinha sumido no mundo. Uma coisa ninguém podia negar: VL sabia quando tinha feito algo errado. E quando era hora de dar o fora!

Não deu tempo. VL já tinha sumido no mundo. Uma coisa ninguém podia negar: VL sabia quando tinha feito algo errado. E quando era hora de dar o fora! Cítl 3 N ã ê hitói gt C t t it bih tiã. N v ã t fi t. O ã? É lh xli: t tã. C tv ih l b l g fi tl filht h vli l l i. Ei é vê vi? Cl filht ã b C filht ã g tã. M VL g. Q ig C i it hã. VL vih tá filht tbé

Leia mais

MESTRADO INTEGRADO EM ENGENHARIA INFORMÁTICA E COMPUTAÇÃO EIC0011 MATEMÁTICA DISCRETA

MESTRADO INTEGRADO EM ENGENHARIA INFORMÁTICA E COMPUTAÇÃO EIC0011 MATEMÁTICA DISCRETA 1. Tm 40 livros irnts qu vi gurr m 4 ixs ors irnts, olono 10 livros m ix.. Qunts possiilis tm istriuir os livros pls ixs irnts? Justiiqu.. Suponh gor qu tinh 60 livros. Qunts possiilis pr os olor ns 4

Leia mais

Políticas públicas de saúde: Sistema Único de Saúde

Políticas públicas de saúde: Sistema Único de Saúde Plítics públics sú: Sistm Únic Sú Dnizi Olivir Ris, Elin Crs Arúj Luiz Crls Olivir Ccíli Sumári Aprsntçã 2 Os impsss u ificuls SUS 13 O Pct pl Sú (buscn sís pr s prblms impsss) 16 Rfrêncis 17 2 Plítics

Leia mais

1) VAMOS CELEBRAR Autor:Piter di Laura/Maria Eduarda/Carlos Tocco. Intro: E A9 E/G# D9 A/C# E/B A/C# E/G# D9 A9 E A9 E TODOS REUNIDOS NA CASA DE DEUS

1) VAMOS CELEBRAR Autor:Piter di Laura/Maria Eduarda/Carlos Tocco. Intro: E A9 E/G# D9 A/C# E/B A/C# E/G# D9 A9 E A9 E TODOS REUNIDOS NA CASA DE DEUS 1) VAMOS CLBRAR Autor:Piter di Laura/Maria duarda/carlos Tocco Intro: /# D9 A/C# /B A/C# /# D9 TODOS RUNIDOS NA CASA D DUS COM CANTOS D ALRIA RAND LOUVOR VAMOS CLBRAR OS FITOS DO SNHOR SUA BONDAD QU NUNCA

Leia mais

Instituto de Física USP. Física Moderna I. Aula 29. Professora: Mazé Bechara

Instituto de Física USP. Física Moderna I. Aula 29. Professora: Mazé Bechara Institut d Físic USP Físic Mdn I Aul 9 Pfss: Mzé Bch Aul 9 O átm d hidgêni n ti d Schding 1. A sluçã d átm d H n ti d Schding. Cmpçã cm s sultds d Bh.. Os stds dgnds m ngi: stds d msm ngi divss móduls

Leia mais

COOPERATIVISTA. instalar com os filhos e a mulher, só o subsídio de férias ou a colónia de férias poderia permitir-lhe um período de retemperança.

COOPERATIVISTA. instalar com os filhos e a mulher, só o subsídio de férias ou a colónia de férias poderia permitir-lhe um período de retemperança. B^n ^flzjék H BBB ÊÊÊÊ 9 B k jfib H BjH H w H psiçã fnsr ds intrsss d cnsidr. B H H 9 Mvimnt Cprtiv v firmmnt firmr CPERTIVIST REDCÇÃ E DMINISTRÇÃ: Ru d Cruzir. 1 - Tlf. 63 26 49 - Lisb 3 ir CRDEND NTÓNI

Leia mais

PROVA DE MATEMÁTICA DA FUVEST VESTIBULAR a Fase. RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia Gouveia.

PROVA DE MATEMÁTICA DA FUVEST VESTIBULAR a Fase. RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia Gouveia. PROVA DE MATEMÁTICA DA FUVEST VESTIBULAR 0 Fs Prof. Mri Antôni Gouvi. CONHECIMENTOS GERAIS QUESTÃO 0 ) Quntos são os númros intiros positivos d qutro grismos, scohidos sm rptição, ntr,, 5, 6, 8, 9? b)

Leia mais

TOTAL PONTOS Nome: Data: / Hora: h m às h m Resolva os problemas e assinale a alternativa correspondente:

TOTAL PONTOS Nome: Data: / Hora: h m às h m Resolva os problemas e assinale a alternativa correspondente: TEMPO TOTAL APLICADO: h m TOTAL PONTOS TURMA Nom: Dt: / Hor: h m às h m Toos os iritos rsrvos. Proii rproução totl ou pril sts págins sm utorizção CTA Eltrôni Rsolv os prolms ssinl ltrntiv orrsponnt: 01)

Leia mais

Acervo: Biblioteca Pública de Santa Catarina

Acervo: Biblioteca Pública de Santa Catarina Acrv: Biblitc Públic d Snt Ctrin CCE d I [crt litr] Rvlu ã digitl J ur qu librdd smpr fi um tm xplrd m tds s rs d humnidd? Pdms ncntrr txts qu flm d ssunt dsd s pnsdrs grgs té hj, pssnd, clr, pl Rvluçã

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE - UNICENTRO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MÍDIAS NA EDUCAÇÃO MICHELE SANTOS DA SILVA ORIENTADOR: ------------------

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE - UNICENTRO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MÍDIAS NA EDUCAÇÃO MICHELE SANTOS DA SILVA ORIENTADOR: ------------------ UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE - UNICENTRO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MÍDIAS NA EDUCAÇÃO MICHELE SANTOS DA SILVA ORIENTADOR: ------------------ EDUCADOR E RÁDIO: APONTAMENTOS DESSA RELAÇÃO EM UMA

Leia mais

MATRIZES. Matriz é uma tabela de números formada por m linhas e n colunas. Dizemos que essa matriz tem ordem m x n (lê-se: m por n), com m, n N*

MATRIZES. Matriz é uma tabela de números formada por m linhas e n colunas. Dizemos que essa matriz tem ordem m x n (lê-se: m por n), com m, n N* MTRIZES DEFINIÇÃO: Mtriz é um tl d númros formd por m linhs n coluns. Dizmos qu ss mtriz tm ordm m n (lê-s: m por n), com m, n N* Grlmnt dispomos os lmntos d um mtriz ntr prêntss ou ntr colchts. m m m

Leia mais

Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul Departamento de Ciências Sociais CURSO DE GEOGRAFIA. Aline Luciana Giongo Schenckel

Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul Departamento de Ciências Sociais CURSO DE GEOGRAFIA. Aline Luciana Giongo Schenckel Univrsid Rginl Nrst Est Ri Grn Sul Dprtmnt Ciêncis Sciis CURSO DE GEOGRAFIA Alin Lucin Ging Schnckl R E D E S E F L U X O S, T E R R I T Ó R I O E I D E N T I D AD E L O C AL : A E S T R AD A D O C O L

Leia mais

O AQUEDUTO DAS ÁGUAS LIVRES

O AQUEDUTO DAS ÁGUAS LIVRES MUSEU O AQUEDUTO DAS ÁGUAS LIVRES Um strd d águ O Aqudut ds Águs Livrs fi cnstruíd n séc. XVIII, cm funçã d frncr águ à cidd d Lisb, qu, n épc, sfri d um grv prblm d flt d águ. Até ntã, xistim pns dis

Leia mais

Projeto de extensão Judô Escolar certifica alunos da Escola de Ensino Básico Professor Mota Pires

Projeto de extensão Judô Escolar certifica alunos da Escola de Ensino Básico Professor Mota Pires Projto xtnsão Judô Escolr crtific lunos d Escol Ensino Básico Profssor Mot Pirs No di 7 julho 2015 form crtificdos os lunos d Escol Ensino Básico Profssor Mot Pirs, Arrnguá, qu prticiprm do curso Judô

Leia mais

PROMOÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA NA EMPRESA. Prof. Jos é Ricardo Tóffoli

PROMOÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA NA EMPRESA. Prof. Jos é Ricardo Tóffoli PROMOÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA NA EMPRESA Prof. Jos é Ricardo Tóffoli PARTICIPAÇÃO DA S EGURANÇA E DA MEDICINA DO TRABALHO A qualidad d vida na mprs a dpnd do trabalho d uma quip multidis ciplinar, da qual

Leia mais

DIAGRAMA DE INTERLIGAÇÃO DE AUTOMAÇÃO EXXA -SL

DIAGRAMA DE INTERLIGAÇÃO DE AUTOMAÇÃO EXXA -SL 3 4 7 8 9 0 QUIPMNTOS ONTROLOS XX SL (L44) - RJ4- /SNSORS - IM SOPOR 30.400.83.7 XX SL (L44) - RJ4- /SNSORS - IM MUTIR 30.400.84. IRM INTRLIÇÃO UTOMÇÃO XX -SL 3 0// INTIIÇÃO OS SNSORS UMI PRSSÃO /03/4

Leia mais

Ética e eutanásia SIMPÓSIO MEDICINA E DIREITO. Maria Elisabeth Rennó de Castro Santos5, João Alfredo de Paula e Silva6

Ética e eutanásia SIMPÓSIO MEDICINA E DIREITO. Maria Elisabeth Rennó de Castro Santos5, João Alfredo de Paula e Silva6 SIMPÓSIO MEDICINA E DIREITO Étic utnási Hribrt Rbrth Brit Zuff Brit Olivir1, Olivir3, Eymrd An Frncisc Mri Brit Brit Olivir4, Olivir2, Mri Elisbth Rnnó Cstr Snts5, Jã Alfr Pul Silv6 N frmçã prfissinl,

Leia mais

Saudável. Assefaz. Envelhecimento. Revista. Câncer de próstata - Centro de lazer de Goiás Velho - Programa Beneficiário Consciente

Saudável. Assefaz. Envelhecimento. Revista. Câncer de próstata - Centro de lazer de Goiás Velho - Programa Beneficiário Consciente A UN DAÇÃ Assfz O F Rvist An 1 - Ediçã 3 - g/dz 2012 SSEFAZ Publicçã d Fundçã Assistncil ds Srvidrs d Ministéri d Fznd Envlhcimnt Sudávl Câncr d próstt - Cntr d lzr d Giás Vlh - Prgrm Bnficiári Cnscint

Leia mais

+ = x + 3y = x 1. x + 2y z = Sistemas de equações Lineares

+ = x + 3y = x 1. x + 2y z = Sistemas de equações Lineares Sisms d quçõs Linrs Equção Linr Tod qução do ipo:.. n n Ond:,,., n são os ofiins;,,, n são s inógnis; é o rmo indpndn. E.: d - Equção Linr homogên qundo o rmo indpndn é nulo ( ) - Um qução linr não prsn

Leia mais

Grafos. Luís Antunes. Grafos dirigidos. Grafos não dirigidos. Definição: Um grafo em que os ramos não são direccionados.

Grafos. Luís Antunes. Grafos dirigidos. Grafos não dirigidos. Definição: Um grafo em que os ramos não são direccionados. Luís Antuns Grfos Grfo: G=(V,E): onjunto vértis/nós V um onjunto rmos/ros E VxV. Rprsntção visul: Grfos não irigios Dfinição: Um grfo m qu os rmos não são irionos. Grfos irigios Dfinição: Um grfo m qu

Leia mais

Paulo Honório versus Madalena: um casamento conflituoso

Paulo Honório versus Madalena: um casamento conflituoso 88 Pul Hnóri vrsus Mln: csmnt cnflitus Mrcs Himi Lim* ft-s Rs:Nst lgs rtig cnsirçõs sbr rmnc sbr S. rltiv Brnrd vigr (1934), rm Grcilin ptrircl Rms, dispunh ns primirs décs d sécul XX, xplificd pl bt ntr

Leia mais

ESCALA DE PITTSBURGH PARA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DO SONO

ESCALA DE PITTSBURGH PARA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DO SONO ESCALA DE PITTSBURGH PARA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DO SONO As qustõs sguints rfrm-s as sus hábits d sn durant mês passad. Suas rspstas dvm dmnstrar, d frma mais prcisa pssívl, qu acntcu na mairia ds dias

Leia mais

Classificação Periódica dos Elementos

Classificação Periódica dos Elementos Classificação Periódica dos Elementos 1 2 3 1 Massa atômica relativa. A incerteza no último dígito é 1, exceto quando indicado entre parênteses. Os valores com * referemse Número Atômico 18 ao isótopo

Leia mais

ano Literatura, Leitura e Reflexão m e s t re De quem e a vez? José Ricardo Moreira

ano Literatura, Leitura e Reflexão m e s t re De quem e a vez? José Ricardo Moreira S 1- Litt, Lit Rflxã 3- t D q vz? Jé Rid Mi Cpítl 1 P gt Td é di pfit p l: U liv lgl, d lid. E t d di fz d! P Hê: U di vô lá íti, vid hitói d tp q l id gt. P Hit: Ah, di d ihd, it l, it ág, it hi! P L:

Leia mais

Cúpula de Santa Maria das Flores de Bruneleschi. "Cobre com sua sombra toda a Toscana." Alberti. 4 - Revista do Mestrado em Educação - UFMS

Cúpula de Santa Maria das Flores de Bruneleschi. Cobre com sua sombra toda a Toscana. Alberti. 4 - Revista do Mestrado em Educação - UFMS nrizs s scrits m Plicin su sr históric-tmprl, su prpst pdgógic, ist, n nst mun stu, bjtul sã rts m qu frm cncbis. pdggi prpst lic cnstruíd ds m mis cim bl sptácul três cluns ds bsilrs: ciss; lgs nturz

Leia mais