Agrupamento de Escolas da Gafanha da Encarnação. Plano de Trabalho

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Agrupamento de Escolas da Gafanha da Encarnação. Plano de Trabalho"

Transcrição

1 Plano de Trabalho 2013/2014

2 Índice ntrodução... 2 Finalidade do projeto... 3 Objetivos do projeto... 3 Áreas temáticas de... 3 Objetivos por área temática... 4 ntervenientes... 4 Atividades... 5 Avaliação

3 ntrodução A saúde é um estado transitório. Alfredo Barroso (cirurgião) Saúde é a expressão comummente usada para referir o estado de bem-estar físico (robustez e vigor), mental e psicológico. Ainda assim, nem sempre a saúde foi considerada um direito fundamental dos cidadãos, nem em todas as sociedades. Digamos que esta foi uma conquista do século XX e apenas já no final do mesmo é que, no relatório de 1998, a OMS vincou a relação entre a qualidade de vida e a saúde da pessoa. Já todos nos encontramos mais ou menos doentes, e se bem que se de umas vezes esse estado fosse devido a uma qualquer adversidade sobre a qual não se tem culpa direta, outras vezes essa passagem pode ter-se devido a comportamentos menos adequados ou ajustados. Ou seja, há estados de doença vividos por se descurar a prevenção da mesma e a preservação da saúde, optando por comportamentos ligados a estilos de vida menos saudáveis ou por, pior ainda, a comportamentos de risco. Olhando para essas situações de forma inversa, poderemos dizer, então, que a adoção de estilos e forma de vida saudáveis, porque não são inatos, implicam a aquisição de conhecimentos e competências que em muito ultrapassam o simples senso comum, motivo pelo qual a Escola pode ser um veículo facilitador da sensibilização para adoção de uma vida mais saudável, por forma a mantermos e prolongarmos uma vida com qualidade. Esta é, também, uma das preocupações do Ministério da Educação e Ciência quando assume e considera que, «Em contexto escolar, Educar para a Saúde consiste em dotar as crianças e os jovens de conhecimentos, atitudes e valores que os ajudem a fazer opções e a tomar decisões adequadas à sua saúde e ao seu bem-estar físico, social e mental, bem como a saúde dos que os rodeiam, conferindolhes assim um papel interventivo.» (Direcção-Geral de novação e Desenvolvimento Curricula, in Pelo exposto e assumido, entende-se a razão pela qual a Educação para a Saúde deve ser considerada obrigatória em todos os estabelecimentos de ensino, e, por isso, integrar o seu Projeto Educativo, de acordo com o protocolo estabelecido entre o Ministério da Educação e Ciência e o Ministério da Saúde. Posto isto, tem-se que este projeto pretende promover a educação para a saúde em meio escolar interligando os setores da educação e da saúde, num trabalho colaborativo, desenhando a para o ano letivo 2013/

4 Finalidade do Projeto Promover o desejo de saber, de saber fazer e de agir no âmbito da promoção da saúde. Objetivos do Projeto Proporcionar acesso ao conhecimento. Desenvolver capacidades, atitudes e valores que favoreçam a tomada de decisões promotoras de saúde e bem-estar. Proporcionar a vigilância do estado de saúde. Prevenir comportamentos de risco. Fomentar o envolvimento com a comunidade através da participação da escola em programas e projetos relacionados com a saúde. Áreas Temáticas de ntervenção As áreas de para promoção de estilos de vida saudáveis, dando seguimento ao trabalho de anos anteriores, são: - Alimentação (alimentação saudável / alimentação e atividade física) - Saúde Oral - Saúde Visual V - Higiene Pessoal e Ambiental V - Sexualidade (Sexualidade e afetos / ST - nfeções Sexualmente Transmissíveis) V - Consumo de substâncias psicoativas V - Segurança infantil V - Prevenção da violência escolar e do Bullying 3

5 Objetivos por Áreas Temáticas Tema - Alimentação saudável / Alimentação e atividade física) - Saúde Oral - Saúde Visual V - Higiene Pessoal e Ambiental V Sexualidade (Sexualidade e afetos / ST V - Consumo de substâncias psicoativas V - Segurança infantil (Circulação de Bicicleta) V - Prevenção da violência escolar e do Bullying Objetivos Promover a educação alimentar. Consciencializar para hábitos alimentares corretos. Consciencializar para a importância de hábitos de prática de exercício físico, fator importante na manutenção da saúde física e mental. Contribuir para a prevenção de doenças decorrentes de uma má alimentação. Promover a saúde oral. Promover a saúde visual. Consciencializar para a importância de higiene pessoal na saúde pessoal e coletiva. Promover a educação ambiental. Promover a aceitação do corpo e da sexualidade. Dar a conhecer o funcionamento dos mecanismos biológicos da reprodução. Promover a igualdade entre sexos. Contribuir para a melhoria de relações interpessoais. Reduzir as consequências negativas de comportamentos sexuais de risco. Promover uma cultura de respeito pela diferença entre as pessoas e as diferentes orientações sexuais. Desenvolver a capacidade de proteção face a situações de abuso sexual. Conhecer os riscos do consumo de substâncias psicoativas. Desenvolver a capacidade de resistir à pressão de pares. Promover a prevenção de comportamentos de risco. Promover a segurança enquanto ciclista. Prevenir acidentes. Prevenir comportamentos violentos em meio escolar Desenvolver a capacidade de proteção face a situações de risco. Contribuir para a melhoria de relações interpessoais. ntervenientes Coordenadora do PPES Professores/ Educadoras de nfância/diretores de Turma /Coordenadores de Ano Alunos Assistentes Operacionais Psicóloga do Agrupamento Professora Bibliotecária Técnicos da Riaóptica Técnicos do Centro de Saúde de Ílhavo Encarregados de Educação Associação de Pais 4

6 Atividades Comemoração do Dia da Alimentação Saber comer Comemoração do Dia da Alimentação "Projeto Crescer Saudável" (Mimosa) -Sensibilizar para a necessidade de comer com moderação -ncentivar a prática de refeições saudáveis -Fomentar o combate a problemas de obesidade -Promover as boas práticas no que respeita aos lanches -Sensibilizar para o consumo de alimentos saudáveis -Desenvolver a criatividade na confeção dos alimentos -Utilizar o leite para a realização de receitas -Alertar para a importância de reduzir o açúcar Alunos do 1º ciclo EB1 Gaf. Enc. Sul Alunos do 1º ciclo EB1 Gaf. Enc. Centro Professores do 1º ciclo EB1 Gaf. Enc. Sul / Mimosa Professores do 1º ciclo EB1 Gaf. Enc. Centro / Mimosa (16 de outubro (16 de outubro Dia da Alimentação -Consciencializar para a necessidade de ter bons hábitos alimentares -Fomentar a partilha e interajuda -Contribuir para melhorar o estado de saúde global das crianças Alunos do 1º ciclo EB1 Gaf. Enc. Norte Professores do 1º ciclo EB1 Gaf. Enc. Norte (16 de outubro Dia da Alimentação Promover a alimentação saudável -Dar a conhecer os bons e maus alimentos -dentificar doenças associadas a uma má alimentação Alunos do 1º ciclo EB1 Gaf. Carmo Professores do 1º ciclo EB1 Gaf. Carmo / Mimosa (16 de outubro Dia da Alimentação -Sensibilizar para a necessidade de uma alimentação saudável -Promover as boas práticas no que diz respeito aos lanches saudáveis Alunos do 1º ciclo EB1 Costa Nova Professores do 1º ciclo EB1 Costa Nova (16 de outubro 5

7 Comemoração do Dia da Alimentação Preparação de uma salada de fruta e distribuição aos alunos -Reconhecer a importância de uma alimentação saudável -Conhecer as principais regras de uma alimentação saudável -Reconhecer a importância da fruta na alimentação Alunos dos 2º e 3º ciclos Professores de CN 3ºC e FQ (16 de outubro) e atividade física) Comemoração do Dia da Alimentação Distribuição de marcadores de livros Avaliação do Índice de Massa Corporal (Comunicação aos EE nos casos de excesso de peso) -Sensibilizar para a importância do consumo de fruta Alunos dos 2º e 3º ciclos, professores e assistentes operacionais da Esc. Bás. Gaf. Enc. -Sensibilizar para a importância de uma alimentação saudável -Sensibilizar para a importância da prática de exercício físico na manutenção da saúde -Alertar para o excesso de peso Alunos dos 2º e 3º ciclos Professora de CN 6º ano Coord. PPES e Professores de EF (16 de outubro) V Mostra de sopas -Divulgar o Agrupamento -Sensibilizar para a importância de uma alimentação saudável -Promover o consumo de sopa -Divulgar as melhores sopas da região -Proporcionar à comunidade momentos de prazer e convívio Comunidade educativa Equipa constituída para o efeito/ Educadoras de nfância, Professores, Assistentes Operacionais, Associação de Pais e restaurantes da zona de influência do Agrupamento 3º Período Projeto Lanches Saudáveis -Sensibilizar/adquirir hábitos de uma alimentação saudável -dentificar os alimentos próprios de uma refeição Alunos do préescolar Educadoras de nfância e / Centro de Saúde de Ílhavo (Nutricionista) Ao longo do ano letivo 6

8 Projeto Sopas, cremes e caldinhos -Promover o consumo de sopa em meio familiar Alunos de um estabelecimento de ensino pré-escolar do agrupamento (a definir pelo CS) Coord. PPES e Educadoras de nfância / Centro de Saúde de Ílhavo (Nutricionista) Ao longo de um ou dois períodos (a definir pelo CS) Projeto Saudável.com (Avaliação dos alimentos e bebidas vendidos no bar) Registo das refeições do dia anterior (-Avaliação dos registos das refeições do dia anterior realizada pela nutricionista do CS; -Sessão informativa de Educação para a Saúde Alimentação Saudável) Análise de rótulos de produtos alimentares embalados (-Análise de rótulos; - Sessão informativa de Educação para a Saúde Alimentação -Promover ofertas alimentares saudáveis Alunos dos 2º e 3º ciclos -Promover a alimentação saudável -Alertar para erros alimentares -Alertar para a importância da leitura de rótulos dos produtos alimentares embalados -Ensinar a ler rótulos de produtos alimentares embalados Rastreio Oral -Avaliar a condição oral -Encaminhar situações com necessidades de Alunos do 8º ano Alunos do 9º ano Alunos dos 5º, 6º, 7º, 8º anos nascidos em 2000 e 2003 (definido pelo CS) Projeto SOBE -Promover a leitura e a higiene oral Alunos dos préescolar, 1º ciclo (Gaf. Centro) Coord. PPES) e Direção do Agrupamento / Centro de Saúde de Ílhavo (Nutricionista) Coord. PEES/Professores do 8º ano e Centro de Saúde de Ílhavo (Nutricionista) ano Coord. PPES /Centro de Saúde de Ílhavo (Nutricionista) e Professores do 9º ano de escolaridade Coord. PPES / Centro de Saúde de Ílhavo (Higienista) Professora Bibliotecária / Coord. PPES, Educadoras de nfância e Professores Ao longo do ano letivo 3º Período 2º Período 2º Período Ao longo do ano letivo 7

9 Rastreio Visual -Avaliar a acuidade visual de longe e perto -Despistar desvios visuais e patologias e V Sessões de Educação para a Saúde (-Sessão Educação para a Saúde Higiene pessoal e ambiental; - Rastreios orais a todos os alunos) -Alertar para a importância da higiene pessoal -Promover hábitos de higiene pessoal -Ensinar cuidados de higiene pessoal -Avaliar a condição oral -Encaminhar situações com necessidades de Alunos dos préescolar, 1º, 2º e 3º ciclos Alunos do préescolar do 1º ciclo Coord. PPES / Riaóptica Coord. PPES / Centro de Saúde de Ílhavo e Educadoras de nfância e V V (Sexualidade e afetos) V (Sexualidade e Sessões de Educação para a Saúde (-Sessão Educação para a Saúde Higiene pessoal e ambiental; - Rastreios orais a definir por ano de nascimento) Projeto ASAS Aprender a Sexualidade e os Afetos para a Saúde Projeto ASAS Aprender a Sexualidade e os Afetos para a -Alertar para a importância da higiene pessoal -Promover hábitos de higiene pessoal -Reforçar o ensinamento de cuidados de higiene pessoal -Avaliar a condição oral -Encaminhar situações com necessidades de -Proporcionar a consciencialização de: noção de corpo corpo em harmonia com o ambiente natural, social, e cultural noção de família diferenças entre rapazes e raparigas -Alertar para a necessidade de noção dos limites e de dizer não às aproximações abusivas. -Dar a conhecer: aspetos biológicos e emocionais da puberdade Alunos do 1º Ciclo Alunos do 4º ano Alunos do 5º ano Coord. PPES / Centro de Saúde de Ílhavo e Professores do 1º ciclo Coord. PPES /Centro de Saúde de Ílhavo e Professores do 4º ano de escolaridade Coord. PPES e Centro de Saúde de Ílhavo 2º Período 8

10 afetos) Saúde as transformações do corpo caracteres sexuais secundários diferenças de género e sexualidade o ciclo menstrual e ovulatório -Prevenir maus tratos e aproximações abusivas -Sensibilizar para a dimensão ética da sexualidade humana V (Sexualidade e afetos) Atividades desenvolvidas nas aulas de CN de acordo com a planificação do tema Reprodução Humana e Crescimento -Distinguir carateres sexuais femininos e masculinos, primários e secundários -Definir puberdade -ndicar as transformações que ocorrem durante a adolescência -dentificar os órgãos do sistema reprodutor feminino e masculino -Explicar a fecundação e a nidação -Distinguir embrião de feto -Ordenar diferentes estados do desenvolvimento embrionário e fetal -Conhecer os principais anexos embrionários e a sua função -Conhecer fatores que afetam a saúde da grávida -Enumerar alguns cuidados a ter durante a gravidez -ndicar as etapas do parto -Enumerar cuidados a ter com a saúde do recémnascido e da criança -Reconhecer que a sexualidade humana envolve sentimentos de respeito por si próprio e pelos outros -Compreender que a gravidez na adolescência é um problema que afeta os jovens e as suas famílias Alunos do 6º ano Professora de CN do 6º ano 2ºPeríodo 9

11 V (Sexualidade e afetos) Atividades desenvolvidas nas aulas de EMRC de acordo com a planificação do tema A Adolescência e os Afetos -Conhecer o processo de crescimento na adolescência Alunos do 7º ano Professora de EMRC do 7º ano 2º Período V (Sexualidade e afetos/st) Projeto ASAS Aprender a Sexualidade e os Afetos para a Saúde -Sensibilizar para a dimensão ética da sexualidade humana -Alertar para a sexualidade num contexto de um projeto de vida que integre valores -Dar a conhecer: a fisiologia geral da reprodução humana o ciclo menstrual e ovulatório o uso, acessibilidade, mecanismos de ação, tolerância e efeitos secundários dos métodos contracetivos a epidemiologia das nfeções Sexualmente Transmissíveis em Portugal e no mundo HPV/Vírus do papiloma Humano, suas consequências e prevenção taxas e tendências de maternidade e de paternidade na adolescência e respetivo significado taxas e tendências das interrupções voluntárias da gravidez, seu significado e sequelas das mesmas -Alertar para a importância de parentalidade num quadro sexual e reprodutivo saudável e responsável -Prevenir maus tratos e aproximações abusivas Alunos do 8º ano Coord. PPES / Centro de Saúde de Ílhavo Profª de Geografia 8º ano de escolaridade 2º Período V (Sexualidade e Atividades desenvolvidas nas aulas de CN de acordo com a planificação do tema -Definir sexualidade -Reconhecer a sexualidade como uma das dimensões mais sensíveis da personalidade humana Alunos do 9º ano Professores de CN do 9º ano 10

12 afetos/st) Transmissão da Vida -Reconhecer as componentes da sexualidade -Reconhecer a importância da tomada de posição relativamente à discriminação sexual -Conhecer a constituição do sistema reprodutor masculino e feminino -Compreender o funcionamento do sistema reprodutor masculino e feminino -Reconhecer o papel de algumas hormonas no ciclo sexual feminino -Compreender os fenómenos de ovulação, fecundação e nidação -Reconhecer a importância do planeamento familiar -Conhecer os métodos de contraceção hormonal e mecânica -Reconhecer a importância da educação sexual na prevenção de uma gravidez não desejada - Conhecer doenças sexualmente transmissíveis -Reconhecer o perigo das ST para a saúde pública -Conhecer o modo de propagação das doenças sexualmente transmissíveis -Conhecer métodos de prevenção de doenças sexualmente transmissíveis -Reconhecer hábitos que contribuem para a saúde do sistema reprodutor -Tomar consciência das diferentes prioridades das pessoas e da importância da divulgação de informação V e V Atividades desenvolvidas nas aulas de CN de acordo com a -Reconhecer a importância das regras de higiene, sobretudo, a partir da puberdade -Conhecer normas de higiene pessoal Alunos do 6º ano Professora de CN do 6º ano 2º Período 11

13 planificação do tema Higiene e Problemas Sociais -dentificar os modos de transmissão do vírus da sida -Conhecer um conjunto de regras de higiene comunitária que zelam pela saúde coletiva -Reconhecer os perigos da utilização de drogas -ndicar consequências do consumo excessivo de álcool -ndicar os malefícios do tabaco -Reconhecer o tabaco e o álcool como drogas capazes de causar dependência -Descrever efeitos das drogas, tabaco e álcool no próprio organismo e no comportamento em sociedade -Conhecer algumas substâncias ilícitas -Reconhecer o perigo do início de consumo de drogas ilegais -dentificar fatores que levam os jovens ao consumo de drogas -Conhecer as principais fontes de contaminação do meio ambiente -ndicar atitudes que revelem responsabilidade pela preservação do meio ambiente V V Atividades desenvolvidas nas aulas de CN de acordo com a planificação do tema Opções que nterferem no Equilíbrio do Organismo Sessão de Sensibilização Substâncias Psicoativas -Compreender como atuam as drogas na integridade física e psíquica do indivíduo -Compreender o efeito do tabaco na integridade física e psíquica do indivíduo -Conhecer algumas substâncias ilícitas -dentificar fatores que levam os jovens ao consumo de drogas -Reconhecer o perigo do consumo de drogas Alunos do 9º ano Alunos do 7º ano Professores de CN do 9º ano Coord. PPES / Psicóloga do Agrupamento 3º Período 2º Período 12

14 V V e V V Segurança da Criança Ciclista (-Distribuição de um folheto informativo sobre segurança da criança ciclista -Exploração da informação do folheto orientada pelo DT) Pedalada Sessão de Sensibilização Comportamentos Assertivos em Contexto Escolar -Sensibilizar para as regras a cumprir pelo ciclista -Promover hábitos de circulação segura pelos ciclistas na estrada -Promover o exercício físico -Promover hábitos de circulação segura pelos ciclistas na estrada -Promover as relações interpessoais -Prevenir comportamentos violentos em meio escolar -dentificar comportamentos de bullying -Dotar os alunos de estratégias de defesa de situações de bullying Alunos dos 5º, 6º anos de escolaridade Alunos dos 2º e 3º Ciclos Alunos do 5º ano Coord. PPES / Diretores de Turma dos 5º e 6º anos Professores de EF / Associação de Pais Coord. PPES / Psicóloga do Agrupamento 3º Período 13

15 Área Temática Ciclo (ano ) Préescolar 1º 2º 3º 1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º Alimentação saudável / Alimentação e atividade física) X X X X X X X X X X Saúde Oral X X X X X Saúde Visual X X X X X X X X X X V Higiene Pessoal e Ambiental X X X X X X X X X X V Sexualidade (Sexualidade e afetos / ST nfeções Sexualmente Transmissíveis) X X X X X X V Consumo de Substância Psicoativas X X X V Segurança nfantil X X X X X V- Prevenção da violência escolar e do Bullying X As atividades serão divulgadas à comunidade através da página do Agrupamento e dos vários monitores que se encontram na escola sede do Agrupamento. 14

16 Avaliação As atividades constantes deste projeto e simultaneamente do Plano Anual de Atividades serão avaliadas, pelos respetivos responsáveis pela sua dinamização, através do preenchimento do inquérito on-line que se encontra na plataforma do Agrupamento. As atividades desenvolvidas no âmbito do programa das disciplinas serão avaliadas de acordo com os critérios de avaliação das mesmas. No final de cada período a coordenadora do projeto fará um balanço do trabalho desenvolvido do qual dará conhecimento ao Coordenador do Núcleo de Projetos e Clubes do Agrupamento. No final do ano letivo será elaborado um relatório final. A Coordenadora do PPES 2013/2014 Paula Vale 15

Promoção da Educação para a Saúde - +Saúde EDUCAÇÃO SEXUAL

Promoção da Educação para a Saúde - +Saúde EDUCAÇÃO SEXUAL EDUCAÇÃO SEXUAL Distribuição de conteúdos Curriculares, tempos letivos e disciplinas intervenientes.º Ciclo 7.º Dimensão ética da sexualidade humana. Compreensão da sexualidade como uma das componentes

Leia mais

EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE 09/13 INTRODUÇÃO

EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE 09/13 INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO A par do trabalho de transmissão de conhecimentos organizados em disciplinas, a escola deve, também, educar para os valores, promover a saúde, a formação e a participação cívica dos alunos,

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MARTIM DE FREITAS 2014/2015 PROJETO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MARTIM DE FREITAS 2014/2015 PROJETO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MARTIM DE FREITAS 20142015 PROJETO Crescer Saudável Responsáveis do Projeto de Educação para a Saúde: Professoras - Ana Paula Lucas Ferreira e Regina Vieira Pires Página 1 1. Descrição

Leia mais

2013/2017 Se não posso realizar grandes coisas, posso pelo menos fazer pequenas coisas com grandeza. (Clarck)

2013/2017 Se não posso realizar grandes coisas, posso pelo menos fazer pequenas coisas com grandeza. (Clarck) 2013/2017 Se não posso realizar grandes coisas, posso pelo menos fazer pequenas coisas com grandeza. (Clarck) Índice Introdução... 2 Caracterização... 4 Objetivos do Projecto... 4 Metodologia... 5 Identificação

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO HENRIQUE MEDINA PROJETO PROMOÇÃO E EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO HENRIQUE MEDINA PROJETO PROMOÇÃO E EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO HENRIQUE MEDINA PROJETO PROMOÇÃO E EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE Ano letivo 2014/2015 1. Enquadramento Entre os objetivos prioritários da atual política educativa encontram-se os

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 660/X ESTABELECE O REGIME DE APLICAÇÃO DA EDUCAÇÃO SEXUAL EM MEIO ESCOLAR

PROJECTO DE LEI N.º 660/X ESTABELECE O REGIME DE APLICAÇÃO DA EDUCAÇÃO SEXUAL EM MEIO ESCOLAR PROJECTO DE LEI N.º 660/X ESTABELECE O REGIME DE APLICAÇÃO DA EDUCAÇÃO SEXUAL EM MEIO ESCOLAR Exposição de Motivos A garantia da saúde sexual e reprodutiva na sociedade contemporânea é condição necessária

Leia mais

Projecto Educação Para a Saúde

Projecto Educação Para a Saúde AGRUPAMENTO VERTICAL FERNANDO CASIMIRO Escola Básica Integrada Fernando Casimiro Introdução Projecto Educação Para a Saúde No seguimento do Ofício-Circular nº 69 de 20 de Outubro de 2006 procedente do

Leia mais

1. Saúde individual e comunitária. 1.1. Indicadores do estado de saúde de uma população. 1.2. Medidas de ação para promoção de saúde.

1. Saúde individual e comunitária. 1.1. Indicadores do estado de saúde de uma população. 1.2. Medidas de ação para promoção de saúde. ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DA GRACIOSA CIÊNCIAS NATURAIS 9º ANO ANO LETIVO 2014/2015 AULAS PREVISTAS TEMA ORGANIZADOR CONTEÚDOS CONCETUAIS (45 MINUTOS) A B VIVER MELHOR NA TERRA 1. Saúde individual e comunitária.

Leia mais

Projeto de Educação para a Saúde e Sexualidade

Projeto de Educação para a Saúde e Sexualidade AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO BRUNO ESCOLA E.B.I. de SÃO BRUNO Projeto de Educação para a Saúde e Sexualidade 2015/2016 «A promoção da educação para a saúde em meio escolar é um processo em permanente

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLA DE CUBA

AGRUPAMENTO DE ESCOLA DE CUBA AGRUPAMENTO DE ESCOLA DE CUBA Ano letivo MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO DIREÇÃO REGIONAL DE EDUCAÇÃO DO ALENTEJO CENTRO DE ÁREA EDUCATIVA DO BAIXO ALENTEJO E ALENTEJO LITORAL Escola Básica Fialho de Almeida Introdução

Leia mais

2011/2013. Se não posso realizar grandes coisas, posso pelo menos fazer pequenas coisas com grandeza. (Clarck)

2011/2013. Se não posso realizar grandes coisas, posso pelo menos fazer pequenas coisas com grandeza. (Clarck) 2011/2013 Se não posso realizar grandes coisas, posso pelo menos fazer pequenas coisas com grandeza. (Clarck) Índice Introdução... 2 Caracterização... 4 Objectivos do Projecto... 4 Metodologia... 5 Identificação

Leia mais

Plano de acção. Outubro 2011

Plano de acção. Outubro 2011 Plano de acção Outubro 2011 Ano Lectivo 2011/2012 PÁGINA - 2 INTRODUÇÃO A legislação em vigor determina que o Projecto Educativo da Escola (PEE) deve incluir temáticas relacionadas com a Promoção e Educação

Leia mais

AEAMS. Promoção e Educação para a Saúde 2014/2015

AEAMS. Promoção e Educação para a Saúde 2014/2015 AEAMS Promoção e Educação para a Saúde 2014/2015 PROMOÇÃO E EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE TEMÁTICAS PRIORITÁRIAS Alimentação e Atividade Física Consumo de Substâncias Psicoativas Sexualidade IST designadamente

Leia mais

Atividades do Projeto Educação para a Saúde

Atividades do Projeto Educação para a Saúde Atividades do Projeto Educação para a Saúde A Organização Mundial de Saúde (OMS) considera que a saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social, não consistindo somente numa ausência de

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL DE CIÊNCIAS DA NATUREZA - 6º ANO

PLANIFICAÇÃO ANUAL DE CIÊNCIAS DA NATUREZA - 6º ANO PLANIFICAÇÃO ANUAL DE CIÊNCIAS DA NATUREZA - 6º ANO Livro adotado: Ciências da natureza 6 Satillana Ano Letivo 2012/2013 UNIDADE DIDÁCTICA CONTEÚDOS COMPETÊNCIAS Nº DE AULAS (1ºP) Preparação do ano escolar.

Leia mais

Planificação da disciplina de Ciências Naturais

Planificação da disciplina de Ciências Naturais ANO LETIVO 2013/2014 Departamento Curricular: Ciências Experimentais Grupo Disciplinar: Biologia e Geologia 9º Ano Planificação da disciplina de Ciências Naturais 1º Conteúdos / Unidades Didáticas 1.Saúde

Leia mais

qwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçz xcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasd fghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwerty

qwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçz xcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasd fghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwerty qwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçz xcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasd fghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwerty ESCOLA SECUNDÁRIA DR. JOÃO CARLOS CELESTINO GOMES uiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbn

Leia mais

Escola Secundária com 3º CEB de Coruche EDUCAÇÃO SEXUAL

Escola Secundária com 3º CEB de Coruche EDUCAÇÃO SEXUAL Escola Secundária com 3º CEB de Coruche 0 EDUCAÇÃO SEXUAL INTRODUÇÃO A Educação da sexualidade é uma educação moral porque o ser humano é moral. É, também, uma educação das atitudes uma vez que, com base

Leia mais

TEMA ORGANIZADOR: Saúde individual e comunitária

TEMA ORGANIZADOR: Saúde individual e comunitária TEMA ORGANIZADOR: Saúde individual e comunitária UNIDADE TEMÁTICA: Saúde N.º DE Saúde Individual e Comunitária. - Desenvolvimento do conceito de saúde Definição de Saúde pela O.M.S..2 -Medidas para a promoção

Leia mais

PROPOSTAS PARA O PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2011/2012

PROPOSTAS PARA O PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2011/2012 PROPOSTAS PARA O PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2011/2012 PROJETO EDUCAR PARA A SAÚDE Atividades a desenvolver Dia mundial da alimentação - Disponibilizar fruta grátis no bar da escola. - Disponibilizar

Leia mais

Projeto Promoção e Educação para a Saúde - PES

Projeto Promoção e Educação para a Saúde - PES Projeto - Promoção e Educação para a Saúde 015/016 Projeto Promoção e Educação para a Saúde - Índice 1. Preâmbulo... 3. Identificação da Equipa... 3 3. Finalidades do Projeto... 3 4. Metodologia... 4 5.

Leia mais

Agrupamento de Escolas da Moita 171311 Sede Escola Secundária da Moita

Agrupamento de Escolas da Moita 171311 Sede Escola Secundária da Moita Agrupamento de Escolas da Moita 171311 Sede Escola Secundária da Moita 1. Introdução No âmbito do protocolo entre os Ministérios da Educação e Ministério da Saúde Despacho nº 25 995/2005 (2ª série), Despacho

Leia mais

Saúde Escolar. Secretaria Regional da Educação e Formação

Saúde Escolar. Secretaria Regional da Educação e Formação Saúde Escolar Secretaria Regional da Educação e Formação «Um programa de saúde escolar efectivo é o investimento de custo-benefício mais eficaz que um País pode fazer para melhorar, simultaneamente, a

Leia mais

Projeto Saúde Escolar

Projeto Saúde Escolar Agrupamento de Escolas de Eixo PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - 2013/2014 Projeto Saúde Escolar PROJETOS E ATIVIDADES A DESENVOLVER AO LONGO DO ANO META/ OBJETIVO do P.E. NOME DO PROJETO /ATIVIDADE SÍNTESE

Leia mais

Crescer com Saúde um Projeto de Educação e Promoção da Saúde

Crescer com Saúde um Projeto de Educação e Promoção da Saúde Plano Anual de Atividades Da Educação e Promoção da Saúde Que vai ser quando crescer? Vivem perguntando em redor. Que é ser? É ter um corpo, um jeito, um nome? Tenho os três. E sou? Tenho de mudar quando

Leia mais

Plano Anual Saúde Escolar

Plano Anual Saúde Escolar Escola Básica e Secundária de Velas Plano Anual Saúde Escolar 2015- Equipa de Saúde Escolar INTRODUÇÃO A Escola Básica e Secundária de Velas, através da Equipa de Saúde Escolar e conjuntamente com o Centro

Leia mais

Departamento de Matemática e Ciências Experimentais Grupo de Biologia e Geologia. Escola Secundária de Valongo. As Professoras:

Departamento de Matemática e Ciências Experimentais Grupo de Biologia e Geologia. Escola Secundária de Valongo. As Professoras: Escola Secundária de Valongo Departamento de Matemática e Ciências Experimentais Grupo de Biologia e Geologia As Professoras: Cláudia Rocha Fátima Garcia Tema Organizador: Viver Melhor na Terra 1º PERÍODO

Leia mais

SEXUALIDADE.NÓS. Equipa do Projeto: Carla Santos e Silva. Elisabete Baptista. Susana Serra

SEXUALIDADE.NÓS. Equipa do Projeto: Carla Santos e Silva. Elisabete Baptista. Susana Serra SEXUALIDADE.NÓS Equipa do Projeto: Carla Santos e Silva Elisabete Baptista Susana Serra Índice Índice... 2 Introdução... 3 Legislação... 4 Lei n.º 3/84... 4 Lei 46/86 (Lei de Bases do Sistema Educativo)...

Leia mais

Ação de Formação OFERTAS CURRICULARES DIVERSIFICADAS: UMA NOVA REALIDADE ESCOLAR PARA TODOS OS DOCENTES

Ação de Formação OFERTAS CURRICULARES DIVERSIFICADAS: UMA NOVA REALIDADE ESCOLAR PARA TODOS OS DOCENTES Ação de Formação OFERTAS CURRICULARES DIVERSIFICADAS: UMA NOVA REALIDADE ESCOLAR PARA TODOS OS DOCENTES Programa para a disciplina de oferta complementar do AER (ensino básico): Educação para a Cidadania

Leia mais

Planificação das Atividades do Projeto de Educação para a Saúde

Planificação das Atividades do Projeto de Educação para a Saúde Planificação das Atividades do Projeto de Educação para a Saúde 1 - Educação Alimentar gerais - Ausência do hábito de tomar o pequenoalmoço. - Consequências de uma alimentação desequilibrada. - Sensibilizar

Leia mais

Escola Secundária Dr. Joaquim de Carvalho, Figueira da Foz

Escola Secundária Dr. Joaquim de Carvalho, Figueira da Foz PLANO ANUAL DE TRABALHO 05/06 8ºAno Código 070 Educação para a Cidadania Ano Letivo: 05 / 06 Plano Anual Competências a desenvolver Conteúdos Temas/Domínios Objetivos Atividades / Materiais 3 Períodos

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE ALMEIDA GARRETT VILA NOVA DE GAIA CÓDIGO 400798 FORMAÇÃO CÍVICA

ESCOLA SECUNDÁRIA DE ALMEIDA GARRETT VILA NOVA DE GAIA CÓDIGO 400798 FORMAÇÃO CÍVICA ESCOLA SECUNDÁRIA DE ALMEIDA GARRETT VILA NOVA DE GAIA CÓDIGO 400798 FORMAÇÃO CÍVICA Para uma Educação e Formação Social, Humana e Profissional dos alunos da Escola Secundária Almeida Garrett 1. Orientações

Leia mais

Plano Anual Saúde Escolar

Plano Anual Saúde Escolar Escola Básica e Secundária de Velas Plano Anual Saúde Escolar 2014-2015 Equipa de Saúde Escolar INTRODUÇÃO A Escola Básica e Secundária de Velas, através da Equipa de Saúde Escolar e conjuntamente com

Leia mais

Planificação anual de Ciências Naturais 9º Ano de escolaridade 2013 / 14

Planificação anual de Ciências Naturais 9º Ano de escolaridade 2013 / 14 Departamento de Ciências Experimentais Grupo de recrutamento 520 - Biologia e Geologia Planificação anual de Ciências Naturais 9º Ano de escolaridade 2013 / 14 1 ESCOLA SECUNDÁRIA DR. GINESTAL MACHADO

Leia mais

PES Promoção e Educação para a Saúde

PES Promoção e Educação para a Saúde (A PREENCHER PELA COMISSÃO DO PAA) Atividade Nº AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE FRAGOSO Projeto PES Promoção e Educação para a Saúde Equipa Dinamizadora: Alice Gonçalves e Rosa Rêgo Ano letivo 2014/2015

Leia mais

PROTOCOLO ENTRE O MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E O MINISTÉRIO DA SAÚDE

PROTOCOLO ENTRE O MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E O MINISTÉRIO DA SAÚDE PROTOCOLO ENTRE O MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E O MINISTÉRIO DA SAÚDE A promoção da educação para a saúde em meio escolar é um processo em permanente desenvolvimento para o qual concorrem os sectores da Educação

Leia mais

Agrupamento Escolas José Belchior Viegas - Escola E.B. 2,3 Poeta Bernardo de Passos Ciências Naturais Planificação anual 6ºAno Ano letivo: 2015-16

Agrupamento Escolas José Belchior Viegas - Escola E.B. 2,3 Poeta Bernardo de Passos Ciências Naturais Planificação anual 6ºAno Ano letivo: 2015-16 Agrupamento Escolas José Belchior Viegas - Escola E.B. 2,3 Poeta Bernardo de Passos Ciências Naturais Planificação anual 6ºAno Ano letivo: 2015-16 Período 1ºPeríodo Nº Aulas previstas 37 aulas Conteúdos

Leia mais

Projeto Curricular de Escola

Projeto Curricular de Escola Projeto Curricular de Escola QUADRIÉNIO 2014-2018 Somos aquilo que comemos. Hipócrates Cooperativa de Ensino A Colmeia 2 Índice Introdução... 4 Identificação do Problema... 5 Objetivos... 6 Estratégias/Atividades...

Leia mais

Escola EB 2/3 João Afonso de Aveiro 2011/2012 Formação Cívica 2º Ciclo

Escola EB 2/3 João Afonso de Aveiro 2011/2012 Formação Cívica 2º Ciclo Escola EB 2/3 João Afonso de Aveiro 20/202 Formação Cívica 2º Ciclo Previsão do número de aulas disponíveis (45 minutos) Início das aulas...5-09-20 Fim do Primeiro Período...6-2-20 Número de aulas do º

Leia mais

CIÊNCIAS NATURAIS 6º ANO PLANIFICAÇÃO ANUAL. 1º Período. Domínio1- TROCAS VITAIS COMUNS AOS SERES VIVOS

CIÊNCIAS NATURAIS 6º ANO PLANIFICAÇÃO ANUAL. 1º Período. Domínio1- TROCAS VITAIS COMUNS AOS SERES VIVOS Ano letivo 01/016 CIÊNCIAS NATURAIS 6º ANO PLANIFICAÇÃO ANUAL 1º Período : Domínio1- TROCAS VITAIS COMUNS AOS SERES VIVOS 1.1. Importância de uma alimentação equilibrada e segura Alimentos e nutrientes;

Leia mais

EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA

EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA Ano lectivo 2014/2015 Introdução A Educação para a Cidadania é um processo ao longo da vida. Começa em casa e no meio próximo das crianças com as questões da identidade, relações

Leia mais

1º Período. Subtemas Competências essenciais específicas Conceitos Estratégias Blocos. -Saúde -Esperança média de vida; -Prevenção da saúde;

1º Período. Subtemas Competências essenciais específicas Conceitos Estratégias Blocos. -Saúde -Esperança média de vida; -Prevenção da saúde; Saúde individual e comunitária 1º Período Indicadores do estado de saúde de uma população Medidas de ação para a promoção da saúde Compreender o conceito de saúde; Conhecer os indicadores do estado de

Leia mais

M. E. - GEPE. Promoção e Educação para a Saúde MAIS E MELHOR SAÚDE PLANO DE AÇÃO 2014/2015

M. E. - GEPE. Promoção e Educação para a Saúde MAIS E MELHOR SAÚDE PLANO DE AÇÃO 2014/2015 M. E. - GEPE Promoção e Educação para a Saúde MAIS E MELHOR SAÚDE PLANO DE AÇÃO 2014/2015 O Projeto Mais e Melhor Saúde 2014/15 enquadra-se no âmbito da Educação para a Saúde, de acordo com o consignado

Leia mais

PROJETO DE EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE 2012-2013

PROJETO DE EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE 2012-2013 ESCOLA SECUNDÁRIA JORGE PEIXINHO PROJETO DE EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE 2012-2013 Professora-coordenadora do Projeto Educação para a Saúde: Sandra Russo Índice Escola Secundária Jorge Peixinho Projeto de Educação

Leia mais

PLANIFICAÇÃO A MÉDIO/LONGO PRAZO CIÊNCIAS DA NATUREZA 6º ANO

PLANIFICAÇÃO A MÉDIO/LONGO PRAZO CIÊNCIAS DA NATUREZA 6º ANO PLANIFICAÇÃO A MÉDIO/LONGO PRAZO CIÊNCIAS DA NATUREZA 6º ANO Competências essenciais Conteúdos Materiais N.º de aulas (45 min.) Compreender que a vida dos seres é assegurada pela realização de funções

Leia mais

PROMOÇÃO DA SAÚDE ESCOLAR. Anabela Martins. Bragança, de 20 setembro de 2014

PROMOÇÃO DA SAÚDE ESCOLAR. Anabela Martins. Bragança, de 20 setembro de 2014 PROMOÇÃO DA SAÚDE ESCOLAR Anabela Martins Bragança, de 20 setembro de 2014 PROMOÇÃO DA SAÚDE ESCOLAR Sumário Nota prévia Objetivos da Saúde Escolar Literacia em saúde Eixo estratégicos Exemplos de Boas

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE CIÊNCIAS NATURAIS - 6.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE CIÊNCIAS NATURAIS - 6.º ANO DE CIÊNCIAS NATURAIS - 6.º ANO Ano Letivo 2014 2015 PERFIL DO ALUNO No domínio dos Processos vitais comuns aos seres vivos o aluno deve ser capaz de: Compreender a importância de uma alimentação equilibrada

Leia mais

- Diálogo professor/aluno. - Avaliação diagnóstica. - Discussão alargada, sobre o

- Diálogo professor/aluno. - Avaliação diagnóstica. - Discussão alargada, sobre o Unidade Didática Tema(s)/Conteúdo(s) Metodologia(s)/Estratégias Instrumento(s) de avaliação N.º de tempos previstos Período lectivo Apresentação - Diálogo professor/aluno. SAÚDE INDIVIDUAL E - Avaliação

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL Planos de Unidade ÁREA CURRICULAR: Ciências da Natureza 6º ANO ANO LETIVO: 2012/2013

PLANIFICAÇÃO ANUAL Planos de Unidade ÁREA CURRICULAR: Ciências da Natureza 6º ANO ANO LETIVO: 2012/2013 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CASTRO DAIRE - 161718 GRUPO DISCIPLINAR 230 MATEMÁTICA/ CIÊNCIAS DA NATUREZA ÁREA CURRICULAR: Ciências da Natureza 6º ANO ANO LETIVO: 2012/2013 TEMA/ CONTEÚDO: Processos Vitais

Leia mais

Projeto de Promoção e Educação para a Saúde PES

Projeto de Promoção e Educação para a Saúde PES Projeto de Promoção e Educação para a Saúde Data Atividades Desenvolvidas Nº de Partici pantes Ano/ Turmas Grupo Disciplinar Exposição de Trabalhos realizados pelos alunos sobre o Dia da Alimentação. JI,

Leia mais

FORMAÇÃO ACREDITADA PARA PROFESSORES 2015/2016

FORMAÇÃO ACREDITADA PARA PROFESSORES 2015/2016 FORMAÇÃO ACREDITADA PARA PROFESSORES 2015/2016 QUEM SOMOS A APF Associação para o Planeamento da Família, é uma Organização Não Governamental com estatuto de IPSS (Instituição Particular de Solidariedade

Leia mais

% de crianças identificadas por médico que necessitam realizar EG. % de crianças que efectuaram o EGS por inscrição em médico assistente.

% de crianças identificadas por médico que necessitam realizar EG. % de crianças que efectuaram o EGS por inscrição em médico assistente. Programa Regional de Unidade de Saúde da Ilha do Faial PLANO DE ACTIVIDADES 2011 Int-USIF/2011/719 META1: Promover a Saúde da População Escolar da Ilha do Faial OBJECTIVO 1: Manter a vigilância de saúde

Leia mais

2010/2011 Plano Anual de Actividades

2010/2011 Plano Anual de Actividades 2010/2011 Plano Anual de Actividades Cristiana Fonseca Departamento de Educação para a Saúde 01-07-2010 2 Plano Anual de Actividades Introdução Quando em 1948 a Organização Mundial de Saúde definiu a saúde

Leia mais

Escola Básica Vasco da Gama de Sines A REPRODUÇÃO HUMANA

Escola Básica Vasco da Gama de Sines A REPRODUÇÃO HUMANA Página1 A REPRODUÇÃO HUMANA Reprodução sexuada e dimorfismo sexual A reprodução é uma função dos seres vivos que permite dar origem a outros seres da mesma espécie. Reprodução sexuada Na espécie humana

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 151427 PLANO PLURIANUAL DE ATIVIDADES DO PRÉ-ESCOLAR E 1.º, 2.º E 3.

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 151427 PLANO PLURIANUAL DE ATIVIDADES DO PRÉ-ESCOLAR E 1.º, 2.º E 3. PLANO PLURIANUAL DE ATIVIDADES DO PRÉ-ESCOLAR E 1.º, 2.º E 3.º CICLOS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER 2013/2017 O Projeto Plurianual de Atividades do Agrupamento de Escolas Sophia de Mello

Leia mais

Agrupamento de Escolas da Moita. Plano de Melhoria. P r o v i s ó r i o P p P r o. Ano letivo 2013-14

Agrupamento de Escolas da Moita. Plano de Melhoria. P r o v i s ó r i o P p P r o. Ano letivo 2013-14 Agrupamento de Escolas da Moita Plano de Melhoria P r o v i s ó r i o P p P r o Ano letivo 2013-14 Moita, 22 de abril de 2015 A COMISSÃO DE AUTOAVALIAÇÃO o Célia Romão o Hélder Fernandes o Ana Bela Rodrigues

Leia mais

Educação para a Cidadania linhas orientadoras

Educação para a Cidadania linhas orientadoras Educação para a Cidadania linhas orientadoras A prática da cidadania constitui um processo participado, individual e coletivo, que apela à reflexão e à ação sobre os problemas sentidos por cada um e pela

Leia mais

Escola Secundária Dr. Joaquim de Carvalho, Figueira da Foz

Escola Secundária Dr. Joaquim de Carvalho, Figueira da Foz PLANO ANUAL DE TRABALHO 05/06 7ºAno Código 40470 Educação para a Cidadania 7º Ano Ano Letivo: 05 / 06 Plano Anual Competências a desenvolver Conteúdos Temas/Domínios Objetivos Atividades / Materiais Períodos

Leia mais

Agrupamento de Escolas Marquês de Marialva

Agrupamento de Escolas Marquês de Marialva Agrupamento de Escolas Marquês de Marialva PROJETO DE PROMOÇÃO E EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE 2013/14 A Coordenadora: Maria do Castelo Nunes da Costa INTRODUÇÃO A Saúde é um fator essencial da vida humana. Segundo

Leia mais

Planificação Anual. Professora: Maria da Graça Valente Disciplina: Ciências Naturais Ano: 6.º Turma: B Ano letivo: 2014-2015

Planificação Anual. Professora: Maria da Graça Valente Disciplina: Ciências Naturais Ano: 6.º Turma: B Ano letivo: 2014-2015 Planificação Anual Professora: Maria da Graça Valente Disciplina: Ciências Naturais Ano: 6.º Turma: B Ano letivo: 2014-2015 Competências Aprendizagens Atividades/Estratégias Avaliação o Relacionar alimento

Leia mais

PARTILHAR em São Tomé

PARTILHAR em São Tomé PARTILHAR em São Tomé 1. Enquadramento De acordo com as notícias do país, as doenças crónicas não transmissíveis têm estado a ganhar terreno alarmante nos últimos anos em São Tomé e Príncipe. Não se sabe

Leia mais

Escola Secundária da Ramada. Plano Plurianual de Atividades. Pro Qualitate (Pela Qualidade)

Escola Secundária da Ramada. Plano Plurianual de Atividades. Pro Qualitate (Pela Qualidade) Escola Secundária da Ramada Plano Plurianual de Atividades Pro Qualitate (Pela Qualidade) 2014 A Escola está ao serviço de um Projeto de aprendizagem (Nóvoa, 2006). ii ÍNDICE GERAL Pág. Introdução 1 Dimensões

Leia mais

Crescer Saudável. Promover e proteger a saúde e prevenir a doença na comunidade educativa.

Crescer Saudável. Promover e proteger a saúde e prevenir a doença na comunidade educativa. Administração Regional de Saúde do Alentejo, IP Centro de Saúde de Montemor-o-Novo Crescer Saudável O Programa de Educação para a Saúde Crescer Saudável surge no âmbito do Programa Nacional de Saúde r

Leia mais

Estudo epidemiológico realizado de 4 em 4 anos, em colaboração com a Organização Mundial de Saúde.

Estudo epidemiológico realizado de 4 em 4 anos, em colaboração com a Organização Mundial de Saúde. Mafalda Ferreira, Margarida Gaspar de Matos, Celeste Simões & Equipa Aventura Social Estudo epidemiológico realizado de 4 em 4 anos, em colaboração com a Organização Mundial de Saúde. Objectivo: Conhecer

Leia mais

DGEste - Direção de Serviços da Região Norte AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LEONARDO COIMBRA FILHO, PORTO. Código 152213 2014.2015

DGEste - Direção de Serviços da Região Norte AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LEONARDO COIMBRA FILHO, PORTO. Código 152213 2014.2015 DGEste - Direção de Serviços da Região Norte AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LEONARDO COIMBRA FILHO, PORTO Código 152213 2014.2015 Equipa: Beatriz Vilarinho (coordenadora) Ana Paula Silva (psicóloga) Marta Ferreira

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 151427 PLANO DE ESTUDOS DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER 2013/2014

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 151427 PLANO DE ESTUDOS DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER 2013/2014 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 7 PLANO DE ESTUDOS DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER 0/0 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 7 ÍNDICE - Introdução...

Leia mais

PROGRAMA DE INTERVENÇÃO EM OBESIDADE INFANTIL. Centro de Saúde da Marinha Grande Ana Laura Baridó

PROGRAMA DE INTERVENÇÃO EM OBESIDADE INFANTIL. Centro de Saúde da Marinha Grande Ana Laura Baridó PROGRAMA DE INTERVENÇÃO EM OBESIDADE INFANTIL Centro de Saúde da Marinha Grande Ana Laura Baridó 1 A obesidade é considerada a epidemia do séc. XXI (OMS) Em Portugal tem vindo a aumentar vertiginosamente

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE CIÊNCIAS NATURAIS - 9.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE CIÊNCIAS NATURAIS - 9.º ANO DE CIÊNCIAS NATURAIS - 9.º ANO Ano Letivo 2014 2015 PERFIL DO ALUNO No domínio Viver melhor na Terra, o aluno deve ser capaz de: Compreender a importância da saúde individual e comunitária na qualidade

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA CAPARICA PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015/2016 2.º CICLO DISCIPLINA: CIÊNCIAS NATURAIS 6.º ANO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA CAPARICA PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015/2016 2.º CICLO DISCIPLINA: CIÊNCIAS NATURAIS 6.º ANO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA CAPARICA PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015/2016 2.º CICLO DISCIPLINA: CIÊNCIAS NATURAIS 6.º ANO Período Nº semanas Nº de aulas Previstas 1º 13 37 2º 10 32 3º 9 27 TOTAL 96 Domínios Subdomínios

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE CIÊNCIAS NATURAIS 9.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE CIÊNCIAS NATURAIS 9.º ANO DE CIÊNCIAS NATURAIS 9.º ANO Ano Letivo 2015 2016 PERFIL DO ALUNO No domínio Viver melhor na Terra, o aluno deve ser capaz de: Compreender a importância da saúde individual e comunitária na qualidade de

Leia mais

Plano de Acção. Rede Social 2011/2012

Plano de Acção. Rede Social 2011/2012 Plano de Acção - Rede Social Plano de Acção Rede Social Conselho Local da Acção Social de Figueira de Castelo Plano de Acção Rede Social Acções a desenvolver Objectivos Resultados esperados Calendarização

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MAFRA PLANO DE INTERVENÇÃO PRIORITÁRIA PIP 2 PREVENÇÃO E COMBATE DA INDISCIPLINA ANO LETIVO 2014 2015

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MAFRA PLANO DE INTERVENÇÃO PRIORITÁRIA PIP 2 PREVENÇÃO E COMBATE DA INDISCIPLINA ANO LETIVO 2014 2015 PLANO DE INTERVENÇÃO PRIORITÁRIA PIP 2 PREVENÇÃO E COMBATE DA INDISCIPLINA ANO LETIVO 2014 2015 PROJETO DE INTERVENÇÃO AO NÍVEL DA INDISCIPLINA 1- FUNDAMENTAÇÃO A Equipa Multidisciplinar foi constituída

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LUÍS DE CAMÕES ESCOLA BÁSICA 2, 3 LUÍS DE CAMÕES. PROJECTO CURRICULAR DA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS NATURAIS 6º Ano

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LUÍS DE CAMÕES ESCOLA BÁSICA 2, 3 LUÍS DE CAMÕES. PROJECTO CURRICULAR DA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS NATURAIS 6º Ano AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LUÍS DE CAMÕES ESCOLA BÁSICA 2, 3 LUÍS DE CAMÕES ANO LECTIVO 2014 / 2015 PROJECTO CURRICULAR DA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS NATURAIS 6º Ano DOMÍNIO: PROCESSOS VITAIS COMUNS AOS SERES

Leia mais

DE QUALIDADE E EXCELÊNCIA

DE QUALIDADE E EXCELÊNCIA PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICO 2015/2016 PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICO 2015-2016 POR UM AGRUPAMENTO DE QUALIDADE E EXCELÊNCIA JI Fojo EB 1/JI Major David Neto EB 2,3 Prof. José Buísel E.S. Manuel Teixeira Gomes

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL Documento(s) Orientador(es): Currículo Nacional do Ensino Básico Competências essenciais 2º CICLO CIÊNCIAS NATURAIS

Leia mais

Pacto Europeu. para a Saúde. Conferência de alto nível da ue. Bruxelas, 12-13 de junho de 2008

Pacto Europeu. para a Saúde. Conferência de alto nível da ue. Bruxelas, 12-13 de junho de 2008 Pacto Europeu para a Saúde Mental e o Bem-Estar Conferência de alto nível da ue JUNTOS PELA SAÚDE MENTAL E PELO BEM-ESTAR Bruxelas, 12-13 de junho de 2008 Slovensko predsedstvo EU 2008 Slovenian Presidency

Leia mais

Planificação Curricular Anual Ano letivo 2014/2015

Planificação Curricular Anual Ano letivo 2014/2015 PROCESSOS VITAIS COMUNS AOS SERES VIVOS Trocas nutricionais entre o organismo e o meio: nos animais. 1. Compreender a importância de uma alimentação equilibrada e segura 1.1. Apresentar um conceito de

Leia mais

I Seminário. Estadual de enfrentamento ao CRACK. O papel da família no contexto da prevenção e do enfrentamento aos problemas decorrentes do CRACK

I Seminário. Estadual de enfrentamento ao CRACK. O papel da família no contexto da prevenção e do enfrentamento aos problemas decorrentes do CRACK O papel da família no contexto da prevenção e do enfrentamento aos problemas decorrentes do CRACK Contextualização Social Economia Capitalista Transformações sociais Alterações nos padrões de comportamento

Leia mais

P L A N O D E A Ç Ã O - PES

P L A N O D E A Ç Ã O - PES ALIMENTAÇÃO, AÚDE ORAL, HIGIENE E ATIVIDADE FÍICA P L A N O D E A Ç Ã O - PE ÁREA TEMÁTICA AÇÕE OBJETIVO ATIVIDADE INTERVENIENTE ALU NO DOC EN TE PÚBLICO/POPULAÇÃO-ALVO AO EE JI EB1 2º cicl o 3º cicl o

Leia mais

PLANO PARA A IGUALDADE DE GÉNERO DO EXÉRCITO

PLANO PARA A IGUALDADE DE GÉNERO DO EXÉRCITO PLANO PARA A IGUALDADE DE GÉNERO DO EXÉRCITO PARA O ANO DE 2014 2 1. ENQUADRAMENTO a. O princípio da igualdade é um princípio fundamental da Constituição da República Portuguesa, em que no seu Artigo 13º

Leia mais

(Quatro anos depois) 1998-2002. Promoção da Saúde Oral nos Jovens, Janeiro 2006 OS ADOLESCENTES PORTUGUESES AVENTURA SOCIAL & SAÚDE 1987-2006

(Quatro anos depois) 1998-2002. Promoção da Saúde Oral nos Jovens, Janeiro 2006 OS ADOLESCENTES PORTUGUESES AVENTURA SOCIAL & SAÚDE 1987-2006 (Quatro anos depois) 1998-2002 Margarida Gaspar de Matos, *Faculdade de Motricidade Humana. ** CMDT/ Instituto de Higiéne e Medicina Tropical Promoção da Saúde Oral nos Jovens, Janeiro 2006 1987-2006 Parceiros

Leia mais

Planificação Anual do Projeto Educação para a Saúde

Planificação Anual do Projeto Educação para a Saúde AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE ANTÓNIO FEIJÓ ANO LETIVO 2012.2013 Planificação Anual do Projeto Saúde Designação do Projeto Objetivos Ligação ao Projeto Educativo /PAA Calendarização Intervenientes

Leia mais

Actividades Organizadores Destinatários Recursos Previsão de Custos Calendarização

Actividades Organizadores Destinatários Recursos Previsão de Custos Calendarização 1º período Estrutura Educativa: Conselho de Turma. Ensino Básico 7ºAno 7ºA Promover a educação para a cidadania nomeadamente na vertente da educação para a saúde/educação sexual Incluir no PAA actividades

Leia mais

Centro de Atendimento, Acompanhamento e Animação para pessoas com Deficiência Plano de Atividades 2015

Centro de Atendimento, Acompanhamento e Animação para pessoas com Deficiência Plano de Atividades 2015 ATENDIMENT Realizar o atendimento às pessoas com Centro de Atendimento, Acompanhamento e Animação para pessoas com Deficiência Plano de Ativ 2015 CALENDARIZA- ÇÃ Informar, apoiar e orientar as pessoas

Leia mais

Escola Secundária Dr. Joaquim de Carvalho, Figueira da Foz

Escola Secundária Dr. Joaquim de Carvalho, Figueira da Foz PLANO ANUAL DE TRABALHO 0/05 7ºAno Código 070 Educação para a Cidadania 7º Ano Ano Letivo: 0 / 05 Plano Anual Competências a desenvolver Conteúdos Temas/Domínios Objetivos Atividades / Materiais 3 Períodos

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Sampaio

Agrupamento de Escolas de Sampaio Agrupamento de Escolas de Sampaio Projeto de Educação para a Saúde 2014/2015 Índice 1. Prioridades...3 1.1. Educação Alimentar e Atividade Física. 3 1.2. Prevenção dos Comportamentos Aditivos e Dependências....4

Leia mais

Proposta de Plano de Ação 2012/2013 CONSELHO LOCAL DE AÇÃO SOCIAL DE PENALVA DO CASTELO

Proposta de Plano de Ação 2012/2013 CONSELHO LOCAL DE AÇÃO SOCIAL DE PENALVA DO CASTELO Proposta de Plano de Ação 2012/ 1 Proposta de Plano de Ação 2012/ Eixo de Desenvolvimento: Promover a qualificação escolar/profissional, o empreendedorismo e a empregabilidade. Objetivo geral: Dinamização

Leia mais