DESENHAR A INFORMAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DESENHAR A INFORMAÇÃO"

Transcrição

1 Maria Providência texto Alert fotografias Para transformar ruído em dados e informação em conhecimento, sem passar pelo papel. DESENHAR A INFORMAÇÃO

2 DESIGN ARQUITECTURA E VIDA Desenho original do interface gráfico Alert,

3 DESENHAR A INFORMAÇÃO Desenho actual do interface gráfico Alert

4 105 ARQUITECTURA E VIDA 104 DESIGN Imagem de abertura: Saco promocional Alert desenhado por Miguel Palmeiro. 1 O prémio foi entregue pelo Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, no 4º Encontro Nacional Inovação COTEC, na Culturgest, em Lisboa. 2 Cartesianismo tem origem no pensamento de René Descartes (1596, França 1650, Suécia), que foi filósofo, físico e matemático, francês, considerado fundador do Racionalismo e da Filosofia moderna e tendo-se distinguido pela invenção do sistema de coordenadas cartesiano, que influenciou o desenvolvimento do cálculo moderno. In Wikipédia. Jorge Guimarães, presidente e fundador da ALERT (soluções de software para gestão integrada da saúde, sem papel), vencedora este ano do Prémio PME Inovação COTEC-BPI 1 e António Câmara, presidente e fundador da YDream (multimédia lúdica e visualização interactiva), distinguido com o Prémio Pessoa em 2006, constituem uma nova geração de empresários contratadores de Design, percebendo, cada um deles à sua maneira, a importância daqueles que se especializaram no desenho de interfaces culturais, integrando com o seu trabalho equipas mais vastas de tecnólogos, marketeers e gestores. Alert, o software desenvolvido em Portugal pela ALERT Life Sciences Computing, S.A., empresa portuguesa sediada no Porto, vai ser implementado em quatro hospitais norte-americanos. Responsáveis pelos Serviços de Saúde Portugueses, elogiam Alert pelo registo de informação clínica em tempo real, facilidade de manuseamento e segurança. Jorge Guimarães, presidente e fundador da ALERT, afirmou, no discurso que fez na cerimónia de atribuição do prémio, que a sua empresa inovou ao colocar o cidadão no centro da prestação de cuidados de saúde, inventando um modo de registar a actividade clínica em tempo real e respondendo às necessidades de todos os profissionais de saúde, e não apenas ao médico ou ao enfermeiro; ficando a sua competitividade mundial a dever-se ao singular investimento em design, no desenvolvimento de um produto que se adapta a diferentes países, customizado para as suas realidades locais, criador de um novo ambiente clínico sem papel. Os resultados da instalação destes dispositivos nas unidades de saúde não se fizeram esperar, evidenciando notáveis melhorias de desempenho verificadas, por exemplo, na gestão inteligente dos doentes. António Câmara, presidente e fundador da YDream, em entrevista à AV, defende a importância e inovação da YDream no serviço de tornar visível o invisível, com enormes consequências políticas e sociais; a YDream tem dedicado particular empenho nos meios de visualização geo-referênciada do território, julgando contribuir para que um dia a participação social nas decisões públicas possa ser mais democrática e consequente; não se trata tanto de elevar o padrão técnico do utilizador mas, pelo contrário, de encontrar novas abordagens de interface, mais lúdicas e universais, capazes de integrarem espontaneamente todos os cidadãos num grande jogo virtual que é o governo do país. Mas isto só se faz com desenho e desenhadores, com designers, recurso fundamental das suas equipas. Desenhar a democracia Questionado sobre os poderes de alienação do digital interactivo sobre os mais novos, António Câmara, ciente do enorme poder que estes meios poderão trazer para o exercício da democracia através de uma cidadania mais participada, isto é, mais integrada pela informação, aproxima-se do discurso de Derrick Kerckhove sobre a possibilidade de uma nova museologia digital: prestar uma experiência informativa ao público, capaz de o informar na tomada de decisões em tempo útil, instantaneamente com consequências práticas sobre a sua própria existência o museu acelerador de partículas, substituindo-se ao museu vitrina, in Inteligência Conectiva. Sobre a antevisão de uma sociedade cada vez mais dividida e ensimesmada pelo isolamento do computador pessoal, Câmara advoga a necessidade de que sejam criados novos meios de socialização não mediatizada, reconhecendo ao contacto humano uma função incontornável sobretudo nas acções educativas. Há uma necessidade de interacção, sobretudo ao nível do ensino, que é verdadeiramente essencial. No futuro, as Universidades serão um longo conjunto de cafés e esplanadas.

5 DESENHAR A INFORMAÇÃO Estas áreas de intervenção do design, genericamente denominadas por desenho de informação, constituem um importante meio de inclusão e inscrição social (J. Gil), com óbvias consequências, não só na melhoria dos respectivos desempenhos funcionais, como no futuro da Democracia. A transformação de ruído em informação e da informação em conhecimento, dá-se, sem dúvida, pela adequação da forma, isto é, pelo desenho da interface. O desenho como processo de conformação comunicativa, como materialização da informação, constitui-se como intérprete e consequentemente como gerador de sentido através da morfologia retórica. Toda a forma traduz uma retórica; todo o signo é significado e significante. Na adequação do emissor ao receptor através da forma (interface), o design interpreta o receptor à luz da sua experiência, convocando o conhecimento disponível sobre o receptor. Mas do que trata o conhecimento disponível? Da ergonomia cognitiva e dos padrões de comportamento não consciencializado, ou das linguagens de comunicação e das suas identidades de cultura? De certo modo, opõem-se aqui as inteligências emocional e cognitiva, entre aqueles predicados que dizem respeito à capacidade de exercer empatia com o utente e aqueles outros que o disciplinam no processo de transferência de dados: sem empatia não haverá comunicação. Do cartesianismo à biónica Mas a maior relevância estará na própria forma da comunicação; na tal forma que é conteúdo de verdade e que, por isso, é reveladora do estado de conhecimento civilizacional e a mais pura manifestação desse conhecimento. A tabela ortogonal de dupla entrada, permite associar duas ordens de dados em pares ordenados que são pontos no espaço bidimensional; o programa Excel é a mais comum manifestação de cartesianismo 2, um conceito que traduz o pensamento do séc. XVII, ainda útil. Trata-se de uma abordagem ao design de informação pela semiótica, isto é, explorando o significado das representações, o seu valor de signo. Será isto que atribuirá importância histórica às representações e que, simultaneamente, lhes conferirá obsolescência. Os diagramas gráficos de informação, oferecem modelos de compreensão cognitiva que sintetizam pela sua forma estados de consciência (ou de conhecimento) representação do conhecimento. O problema não é dos dados tratados, mas da forma do seu tratamento (ainda que a quantidade de dados possa implicar determinados sistemas de tratamento da informação, como se verifica nos sistemas complexos). Ao introduzir interatividade e hipertextualidade aos layouts e células do interface gráfico do Alert, o seu paradigma de funcionamento deslocou-se do racionalismo cartesiano para a biónica dos objectos, que se comportam quase como sujeitos mas infalíveis. Grupo ALERT presente na Europa, EUA e Ásia O Prémio PME Inovação COTEC-BPI, veio evidenciar o carácter inovador da empresa que integrava já a Rede PME Inovadoras da COTEC. A ALERT foi também a única empresa portuguesa a ser nomeada para o IST Prize 2006 (European Information Society Technologies Prize) da Comissão Europeia, com o objectivo de premiar produtos que representam o melhor da inovação europeia em tecnologias para a sociedade da informação. Em 2005, foi uma das empresas que integrou o Guia de Boas Práticas de Formação do Fundo Social Europeu. ALERT Life Sciences Computing S.A. é, desde o início deste ano, o novo nome da MNI - Médicos Na Internet, Saúde na Internet, S.A., fundada em 1999 por Jorge Guimarães, médico doutorado e investigador, vencedor do prémio BIAL de Medicina em Em 2006, a ALERT Life Sciences Computing, S.A. atingiu um volume de facturação que ultrapassou os 12,5 milhões de euros, duplicando o valor referente ao ano anterior (5,9 milhões de euros). Para 2007, a empresa prevê novamente a duplicação do volume de facturação, elevando este valor para 25 milhões. As outras empresas do Grupo ALERT são, nos EUA, a ALERT Life Sciences Computing, Inc., em Espanha, a Innova Auria e, em Portugal, a mypartner Healthcare, que desenvolve soluções de software financeiro para a saúde. No entanto, o software Alert já está presente, através de distribuidores, em vários países da Europa Suíça, França, Holanda, Bélgica, Luxemburgo, Itália, Croácia, Eslováquia e Espanha e na Ásia, com um representante na Indonésia. O principal produto do Grupo é o Alert, uma solução para a informatização de instituições de saúde, nomeadamente hospitais, centros de saúde e clínicas privadas. Com o Alert, os dados clínicos dos pacientes são registados digitalmente em tempo real, eliminando a utilização do papel, facilitando a gestão dos recursos humanos e técnicos disponíveis ao estabelecer uma interligação entre os vários intervenientes no processo ou até entre diferentes instituições. Os produtos Alert estão já instalados em 76 hospitais e 102 centros de saúde, distribuídos por Portugal, EUA e Espanha, ultrapassando já os 31 mil utilizadores. Em Portugal, o Alert P1 foi adoptado a nível nacional pelo IGIF - Instituto de Gestão Informática e Financeira da Saúde, pelo que será implementado em todos os hospitais e centros de saúde do Serviço Nacional de Saúde. Os produtos Alert estão já presentes em mais de 50% dos serviços de urgência do país. O Hospital Distrital de Chaves e o Hospital Espírito Santo de Évora, estão a implementar o Alert Paper Free Hospital com o objectivo de erradicarem integralmente o uso de papel nas respectivas instituições. in

6 DESIGN 107 ARQUITECTURA E VIDA Rui Costa, designer e docente na Universidade de Aveiro é doutorando na Universidade de Barcelona sob orientação da Professora Anna Calvera. Projectar a compreensão O designer Rui Costa, tem vindo a investigar o tema do design de informação, questionando-o como campo de investigação: Design de informação, arquitectura da informação e visualização da informação, são algumas das designações mais frequentes para identificar a intenção de projectar a compreensão, que se poderá distribuir por diversos graus de complexidade, impacto e objectividade. Podemos investigar o design de informação apenas a partir dos seus suportes e problemas práticos ou a partir de conceitos teóricos subjacentes à disciplina como a resolução de problemas, construção de sentido, construção de significado, etc., e assim procurando compreender o que realmente se passa no processo de transformação de um conjunto de dados incompreensíveis quer sejam físicos (lugares ou objectos), ou mentais (números, nomes, ideias) em algo significativo. A linguagem visual e o design não será a única forma de o fazer, porém, como complemento da verbalidade e do corpo em geral, constituiu um caminho incontornável na comunicação, não só como tradução entre duas línguas, mas sobretudo, como forma (manifestação) de conhecimento. Exercício de inovação identitária A MNI software house, designação primitiva da ALERT, foi inicialmente criada para fornecer serviços na/e através da internet, acabando por se desenvolver em torno do seu principal produto o software de gestão hospitalar que nasceu do protocolo de Manchester (sistema de triagem cromática para as urgências hospitalares) para se afirmar cada vez mais como Alert, gestão integrada dos serviços de saúde paper free. Enquanto exercício de branding, a MNI começou por se apresentar em público por marca gráfica (desenhada por Providência design), que evocava a interface digital de um apontador pixilizado aberto sobre a cruz dos serviços de assistência à saúde. O mesmo escritório de design desenvolveu a interface gráfica para o software Alert. Tratava-se de um novo produto pensado para operar sobre um ecrã touch screen que, associado a um scanner biométrico, constituía uma plataforma de trabalho tipo ilha, polivalente e colectiva, que integrava a rede de pontos de interacção e sensibilidade, de uma inteligência distribuída pelo organismo hospitalar, com o objectivo de o manter vivo, desperto e funcional. A interface gráfica deveria servir para uma manipulação universal (médicos, enfermeiros, radiologistas, analistas, etc), em condições de emergência e consequentemente revelando um elevado grau de legibilidade e eficiência. A organização gráfica do campo foi orientada por critérios de ergonomia cognitiva, estabelecendo grande regularidade e estabilidade das células que, enquadravam perifericamente uma área interior de maior mobilidade de informação. O recurso a botões coloridos identificados por pictogramas, foi o processo encontrado para identificar uma enorme extensão de funções, sujeita a diversos níveis hierárquicos de acesso e atributos. A clareza visual da interface constituiu uma forte vantagem para a facilidade intuitiva da sua manipulação, rápida aprendizagem e adopção pelos técnicos, e uma base estável de grande versatilidade para posteriores evoluções, sem perda de identidade, como se verificou após sucessivos upgrades do sistema, nomeadamente para adequação a ecrã de área superior. Com a transferência de Nelson Vilhena da Providência design para os quadros da MNI, foi desenvolvida marca gráfica para a identificação do produto Alert. O software Alert evoluía para outros periféricos, estudando-se a hipótese de operar com pulseira inteligente, o que permitiria a troca automática de dados com o paciente. Da morfologia desse acessório, nasceria a silhueta que hoje enquadra a marca, posteriormente redesenhada pelo designer Miguel Palmeiro. Miguel Palmeiro, arquitecto, designer e colaborador da Providência design durante uma dezena de anos, passa a integrar os quadros da MNI a partir de 2004, aí desenvolvendo um exemplar serviço, na gestão e comunicação da marca e dos seus produtos, então solicitados por uma explosão de novas iniciativas, justificada pela internacionalização da marca na Europa, EUA e Ásia. A organização MNI, agora com mais de 300 colaboradores, acabará por prescindir da sua marca inicial para se identificar pelo nome do seu mais notável produto, o Alert. Alert, evoca simbolicamente o regime de emergência na assistência ao doente. Com Alert é o doente que está no centro dos cuidados de saúde, como refere Jorge Guimarães, mas, enquanto exercício de comunicação, e do mesmo modo que a marca do produto se sobreporia à paternidade da sua organização, também a retórica da interface gráfica sobre a qual se exerce o trabalho, se sobreporá, num futuro próximo, à própria marca da sua representação. O mesmo movimento que parte da representação para a experienciação, anteriormente comentado a propósito da tendência historicamente verificada na Europa dos últimos 100 anos (AV 82, Maio 07, p. 99), encontra exemplificação neste caso.

7 DESENHAR A INFORMAÇÃO Da representação à experienciação em 100 anos No início do séc. XX a identificação das organizações é credenciada por elementos de representação simbólica tais como, o nome de família do proprietário, a sua assinatura ou o seu brasão; o crédito da empresa era implícito ao seu proprietário. Nas marcas de Vinho do Porto, por exemplo, é muito visível esta tradição. À medida que as empresas vão crescendo, passando do estatuto de empresa em nome individual para sociedade por quotas ou mesmo para sociedade anónima, as marcas encontrarão outras estratégias de afirmação de identidade e valor, superando a origem dos seus fundadores. No entanto, sempre que o factor confiança possa ainda interessar, manterão a ligação ao nome ou rosto do seu suposto fundador como na Kentucky Fried Chicken ainda identificada pelo retrato de Colonel Sanders. Investimos como poucos no design Jorge Guimarães, presidente e fundador da ALERT Em meados do séc. XX a identificação da organização passará a ganhar uma dimensão simbólica autónoma mas sobretudo novas condições pragmáticas de comunicação fundadas nas teorias semióticas em torno da economia do signo; por um processo de sistematização corporativa e estilização da sua identidade gráfica, a marca ganhou posteriormente uma maior eficácia semiótica no processo da sua função representacional. Marcas que se identificam com o sucesso económico da indústria, recorrendo a alegorias mitológicas clássicas de apólos e mercúrios envolvidos em rodas dentadas ou iluminando com candeeiros de luz eléctrica, passam agora a ganhar uma autonomia gráfica, mais abstracta ou geométrica na tradução de ideias simples como ordem, simplicidade, dinamismo, perfeição, capazes de fazerem memorizar e assim atribuindo distinção à marca que representavam. O branding assume-se como meio de comunicação eficaz num tempo de massificação, evoluindo depois, para estratégias empáticas de motivação emocional. No séc. XXI a identificação da organização chega aos nossos olhos reduzida ao menor signo gráfico, tendendo a desaparecer como símbolo de tutela, como representação patriarcal de origem e autoridade, para se dissolver nos ambientes do seu consumo. A questão de branding desagua inevitavelmente numa questão de identidade. É a identidade que importa e essa pode garantir a sua eficácia em estados de não consciencialização do utilizador. A presença discreta da marca ou mesmo a sua substituição por valores plásticos de indução à sua retórica (por exemplo ambientes brancos como indução ao espírito Apple), ganham cada vez mais importância no exercício de comunicação comercial. No futuro, será a interface gráfica com a sua composição ordenada, os seus pictogramas funcionais, as suas dominantes cromáticas, a sua facilidade intuitiva de acesso que constituirá o principal meio de reconhecimento identitário da marca; de certo modo verifica-se aqui o mesmo princípio que se observa à Apple Macintosh: ninguém precisa de ver o logo para perceber que está protegido num ambiente Alert. Número de colaboradores (cinza) e designers (verde) pertencentes aos quadros da empresa; como se verifica o recurso ao design é exponêncial e em franco crescimento, contra um abrandamento na contratação de outros quadros. Pictogramas funcionais da Providência design, integrados no interface gráfico do Alert.

ITIL v3 melhora Gestão de Serviço de TI no CHVNG/Espinho

ITIL v3 melhora Gestão de Serviço de TI no CHVNG/Espinho Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho ITIL v3 melhora Gestão de Serviço de TI no CHVNG/Espinho Sumário País Portugal Sector Saúde Perfil do Cliente O Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho envolve

Leia mais

PROPOSTA DE PROGRAMA DE ACÇÃO PEDAGÓGICA SOBRE ARQUITECTURA, CIDADE E TERRITÓRIO PARA CRIANÇAS ANDREIA SALAVESSA

PROPOSTA DE PROGRAMA DE ACÇÃO PEDAGÓGICA SOBRE ARQUITECTURA, CIDADE E TERRITÓRIO PARA CRIANÇAS ANDREIA SALAVESSA PROPOSTA DE PROGRAMA DE ACÇÃO PEDAGÓGICA SOBRE ARQUITECTURA, CIDADE E TERRITÓRIO PARA CRIANÇAS ANDREIA SALAVESSA OLHAR PARA VER OBJECTIVOS O desafio passa por analisar o meio construído segundo as suas

Leia mais

ARQUIVO DIGITAL e Gestão de Documentos

ARQUIVO DIGITAL e Gestão de Documentos ARQUIVO DIGITAL e Gestão de Documentos TECNOLOGIA INOVAÇÃO SOFTWARE SERVIÇOS A MISTER DOC foi constituída com o objectivo de se tornar uma referência no mercado de fornecimento de soluções de gestão de

Leia mais

INSTITUTO DE GESTÃO INFORMÁTICA E FINANCEIRA DA SAÚDE

INSTITUTO DE GESTÃO INFORMÁTICA E FINANCEIRA DA SAÚDE PROTOCOLO Entre INSTITUTO DE GESTÃO INFORMÁTICA E FINANCEIRA DA SAÚDE, instituto público, com sede em Lisboa, na Av. da República, nº 61, representado por José António de Matos Taborda Farinha, na qualidade

Leia mais

ÁREAS DE CONTEÚDO: O QUE SÃO? COMO SE DEFINEM?

ÁREAS DE CONTEÚDO: O QUE SÃO? COMO SE DEFINEM? ÁREAS DE CONTEÚDO: O QUE SÃO? COMO SE DEFINEM? As Áreas de Conteúdo são áreas em que se manifesta o desenvolvimento humano ao longo da vida e são comuns a todos os graus de ensino. Na educação pré-escolar

Leia mais

Assistência Médica e Saúde

Assistência Médica e Saúde Assistência Médica e Saúde O Governo da RAEM define e prossegue as linhas de acção governativa de Tratamento seguro e adequado com prioridade para a prevenção em correspondência à directriz de elevar a

Leia mais

Apresentação da Solução. Divisão Área Saúde. Solução: Gestão de Camas

Apresentação da Solução. Divisão Área Saúde. Solução: Gestão de Camas Apresentação da Solução Solução: Gestão de Camas Unidade de negócio da C3im: a) Consultoria e desenvolvimento de de Projectos b) Unidade de Desenvolvimento Área da Saúde Rua dos Arneiros, 82-A, 1500-060

Leia mais

Banco Popular, Espanha

Banco Popular, Espanha Banco Popular, Espanha Tecnologia avançada de automação do posto de caixa para melhorar a eficiência e beneficiar a saúde e segurança dos funcionários O recirculador de notas Vertera contribuiu para impulsionar

Leia mais

PHC Recursos Humanos CS

PHC Recursos Humanos CS PHC Recursos Humanos CS A gestão total dos Recursos Humanos A solução que permite a optimização da selecção e recrutamento, a correcta descrição de funções, a execução das avaliações de desempenho e a

Leia mais

Nota: texto da autoria do IAPMEI - UR PME, publicado na revista Ideias & Mercados, da NERSANT edição Setembro/Outubro 2005.

Nota: texto da autoria do IAPMEI - UR PME, publicado na revista Ideias & Mercados, da NERSANT edição Setembro/Outubro 2005. Cooperação empresarial, uma estratégia para o sucesso Nota: texto da autoria do IAPMEI - UR PME, publicado na revista Ideias & Mercados, da NERSANT edição Setembro/Outubro 2005. É reconhecida a fraca predisposição

Leia mais

INFORMATIZAÇÃO CLÍNICA DOS SERVIÇOS DE URGÊNCIA LINHAS BÁSICAS DE ORIENTAÇÃO

INFORMATIZAÇÃO CLÍNICA DOS SERVIÇOS DE URGÊNCIA LINHAS BÁSICAS DE ORIENTAÇÃO INFORMATIZAÇÃO CLÍNICA DOS SERVIÇOS DE URGÊNCIA LINHAS BÁSICAS DE ORIENTAÇÃO FUNCIONALIDADES TÉCNICAS INFORMATIZAÇÃO CLÍNICA DOS SERVIÇOS DE URGÊNCIA OBJECTIVO Dispor de um sistema de informação, que articule

Leia mais

PONTNews Solução Comercial de e-marketing

PONTNews Solução Comercial de e-marketing PONTNews Solução Comercial de e-marketing Dossier de Produto DP010.03 02/01/2009 A Pontual A Pontual é uma empresa de capitais 100% nacionais, cuja principal actividade é implementação de Sistemas de Informação

Leia mais

Índice: Introdução 3. Princípios Orientadores 3. Definição do projecto 4. Considerações Finais 8. Actividades a desenvolver 9.

Índice: Introdução 3. Princípios Orientadores 3. Definição do projecto 4. Considerações Finais 8. Actividades a desenvolver 9. Índice: Introdução 3 Princípios Orientadores 3 Definição do projecto 4 Objectivos a alcançar 5 Implementação do projecto 5 Recursos necessários 6 Avaliação do projecto 7 Divulgação Final do Projecto 7

Leia mais

INED PROJETO EDUCATIVO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO MAIA

INED PROJETO EDUCATIVO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO MAIA INED INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO PROJETO EDUCATIVO MAIA PROJETO EDUCATIVO I. Apresentação do INED O Instituto de Educação e Desenvolvimento (INED) é uma escola secundária a funcionar desde

Leia mais

INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO

INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO A partir de meados do século xx a actividade de planeamento passou a estar intimamente relacionada com o modelo racional. Uma das propostas que distinguia este do anterior paradigma era a integração

Leia mais

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO 1 A avaliação de desempenho é uma apreciação sistemática do desempenho dos trabalhadores nos respectivos cargos e áreas de actuação e do seu potencial de desenvolvimento (Chiavenato).

Leia mais

Health Management Future

Health Management Future 2012 Health Management Future COM O PATROCÍNIO DE O grupo BIAL tem como missão desenvolver, encontrar e fornecer novas soluções terapêuticas na área da Saúde. Fundado em 1924, ao longo dos anos BIAL conquistou

Leia mais

Vantagem Garantida PHC

Vantagem Garantida PHC Vantagem Garantida PHC O Vantagem Garantida PHC é um aliado para tirar maior partido das aplicações PHC A solução que permite à empresa rentabilizar o seu investimento, obtendo software actualizado, formação

Leia mais

A solução de mobilidade que lhe permite aceder via Internet à gestão g comercial e facturação ç da sua empresa.

A solução de mobilidade que lhe permite aceder via Internet à gestão g comercial e facturação ç da sua empresa. Descritivo completo dnegócio 3 A solução de mobilidade que lhe permite aceder via Internet à gestão g comercial e facturação ç da sua empresa. Benefícios Consultar, alterar ou introduzir novos clientes;

Leia mais

O aumento da força de vendas da empresa

O aumento da força de vendas da empresa PHC dcrm O aumento da força de vendas da empresa O enfoque total na actividade do cliente, através do acesso remoto à informação comercial, aumentando assim a capacidade de resposta aos potenciais negócios

Leia mais

PHC Mensagens SMS. Desenvolva o potencial das comunicações imediatas com mensagens SMS PHC

PHC Mensagens SMS. Desenvolva o potencial das comunicações imediatas com mensagens SMS PHC PHCMensagens SMS DESCRITIVO O módulo PHC Mensagens SMS permite o envio de mensagens a múltiplos destinatários em simultâneo, sem ser necessário criar e enviar uma a uma. Comunique com mais sucesso: ganhe

Leia mais

driven by innovation first-global.com

driven by innovation first-global.com company profile driven by innovation Missão Contribuir para a melhoria dos processos e para o aumento de produtividade dos nossos clientes, adaptando as melhores tecnologias às necessidades reais do mercado.

Leia mais

PHC dteamcontrol Externo

PHC dteamcontrol Externo PHC dteamcontrol Externo A gestão remota de projectos e de informação A solução via Internet que permite aos seus Clientes participarem nos projectos em que estão envolvidos, interagindo na optimização

Leia mais

egovernment & ehealth 2007 O papel fundamental das tecnologias no bem estar do Cidadão

egovernment & ehealth 2007 O papel fundamental das tecnologias no bem estar do Cidadão egovernment & ehealth 2007 O papel fundamental das tecnologias no bem estar do Cidadão 01 02 03 Indra A Nossa Visão do Sector Público A Administração ao serviço do Cidadão Página 2 Quem Quiénes somos somos

Leia mais

ASSISTÊNCIA EMPRESARIAL DO IAPMEI NA ÁREA DA INTERNACIONALIZAÇÃO E DA EXPORTAÇÃO

ASSISTÊNCIA EMPRESARIAL DO IAPMEI NA ÁREA DA INTERNACIONALIZAÇÃO E DA EXPORTAÇÃO ASSISTÊNCIA EMPRESARIAL DO IAPMEI NA ÁREA DA INTERNACIONALIZAÇÃO E DA EXPORTAÇÃO Como fazemos 1. Através do Serviço de Assistência Empresarial (SAE), constituído por visitas técnicas personalizadas às

Leia mais

A gestão comercial e financeira através da Internet

A gestão comercial e financeira através da Internet PHC dgestão A gestão comercial e financeira através da Internet A solução de mobilidade que permite introduzir e consultar clientes, fornecedores, artigos, documentos de facturação, encomendas, compras,

Leia mais

de CriAtividade ABRINDO PORTAS PARA O FUTURO!

de CriAtividade ABRINDO PORTAS PARA O FUTURO! ABRINDO PORTAS PARA O FUTURO! PROMOTOR O Torrance Center (www.tcportugal.org) é uma associação científico-pedagógica, sem fins lucrativos, que tem por objetivo promover o desenvolvimento da criatividade

Leia mais

Hospital Distrital de Águeda Sub Região de Saúde de Aveiro

Hospital Distrital de Águeda Sub Região de Saúde de Aveiro Início do contrato: Maio 2004 Duração: Coordenador: Parceiros: 32 meses Hospital Infante D. Pedro Universidade de Aveiro Hospital Distrital de Águeda Sub Região de Saúde de Aveiro SUMÁRIO EXECUTIVO Relatório

Leia mais

ECONOMIA SOCIAL PORTUGUESA: PAPEL NO PÓS-TROIKA GERIR UMA FUNDAÇÃO É UM COMPROMISSO PARA O FUTURO

ECONOMIA SOCIAL PORTUGUESA: PAPEL NO PÓS-TROIKA GERIR UMA FUNDAÇÃO É UM COMPROMISSO PARA O FUTURO GERIR UMA FUNDAÇÃO É UM COMPROMISSO PARA O FUTURO Citação de Dr. Emílio Rui Vilar 2 Tempo de mudanças sociais Estamos no início de um século que se adivinha difícil e instável nos seus Problemas Globais

Leia mais

A solução para consultar e introduzir documentos, imagens e outros ficheiros a partir de um local com acesso à Internet.

A solução para consultar e introduzir documentos, imagens e outros ficheiros a partir de um local com acesso à Internet. dcontroldoc Interno e Externo Descritivo completo A solução para consultar e introduzir documentos, imagens e outros ficheiros a partir de um local com acesso à Internet. Benefícios Facilidade em pesquisar

Leia mais

A ARTSOFT é uma empresa especializada no desenvolvimento e comercialização de soluções tecnológicas de apoio à gestão empresarial.

A ARTSOFT é uma empresa especializada no desenvolvimento e comercialização de soluções tecnológicas de apoio à gestão empresarial. POWERING BUSINESS QUEM SOMOS A ARTSOFT é uma empresa especializada no desenvolvimento e comercialização de soluções tecnológicas de apoio à gestão empresarial. Desde 1987 que desenvolvemos um trabalho

Leia mais

PHC Workflow CS. O controlo e a automatização de processos internos

PHC Workflow CS. O controlo e a automatização de processos internos PHC Workflow CS O controlo e a automatização de processos internos A solução que permite que um conjunto de acções a executar siga uma ordem pré-definida, de acordo com as normas da empresa, aumentando

Leia mais

NÚMERO: 003/2010 DATA: 29/09/2010 ASSUNTO: PALAVRAS CHAVE: PARA: CONTACTOS:

NÚMERO: 003/2010 DATA: 29/09/2010 ASSUNTO: PALAVRAS CHAVE: PARA: CONTACTOS: NÚMERO: 003/2010 DATA: 29/09/2010 ASSUNTO: PALAVRAS CHAVE: PARA: CONTACTOS: Acesso a cuidados de saúde programados na União Europeia, Espaço Económico Europeu e Suiça. Procedimentos para a emissão do Documento

Leia mais

Caderno Prudentino de Geografia, Presidente Prudente, n.33, v.2, p.170-175, ago./dez.2011. RESENHA:

Caderno Prudentino de Geografia, Presidente Prudente, n.33, v.2, p.170-175, ago./dez.2011. RESENHA: RESENHA: FERRÃO, João. O ordenamento do território como política pública. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2011. 146p. Hélio Carlos Miranda de Oliveira Prof. do Curso de Geografia da Faculdade de

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 393/VIII ESTABELECE O ESTATUTO LEGAL DO MEDIADOR SÓCIO-CULTURAL. Exposição de motivos

PROJECTO DE LEI N.º 393/VIII ESTABELECE O ESTATUTO LEGAL DO MEDIADOR SÓCIO-CULTURAL. Exposição de motivos PROJECTO DE LEI N.º 393/VIII ESTABELECE O ESTATUTO LEGAL DO MEDIADOR SÓCIO-CULTURAL Exposição de motivos A necessidade de função de mediação sócio-cultural surgiu da vontade de melhorar a relação entre

Leia mais

Apresentação de Solução

Apresentação de Solução Apresentação de Solução Solução: Gestão de Altas Hospitalares Unidade de negócio da C3im: a) Consultoria e desenvolvimento de de Projectos b) Unidade de Desenvolvimento Área da Saúde Rua dos Arneiros,

Leia mais

::ENQUADRAMENTO ::ENQUADRAMENTO::

::ENQUADRAMENTO ::ENQUADRAMENTO:: ::ENQUADRAMENTO:: :: ENQUADRAMENTO :: O actual ambiente de negócios caracteriza-se por rápidas mudanças que envolvem a esfera politica, económica, social e cultural das sociedades. A capacidade de se adaptar

Leia mais

O Quadro Nacional de Qualificações e a sua articulação com o Quadro Europeu de Qualificações

O Quadro Nacional de Qualificações e a sua articulação com o Quadro Europeu de Qualificações O Quadro Nacional de Qualificações e a sua articulação com o Quadro Europeu de Qualificações CENFIC 13 de Novembro de 2009 Elsa Caramujo Agência Nacional para a Qualificação 1 Quadro Europeu de Qualificações

Leia mais

Aumente o potencial da força de vendas da empresa ao fornecer-lhe o acesso em local remoto à informação comercial necessária á à sua actividade.

Aumente o potencial da força de vendas da empresa ao fornecer-lhe o acesso em local remoto à informação comercial necessária á à sua actividade. Descritivo completo PHC dcrm Aumente o potencial da força de vendas da empresa ao fornecer-lhe o acesso em local remoto à informação comercial necessária á à sua actividade. Benefícios Acesso aos contactos

Leia mais

Plano de Comunicação Interna Bosch Inovação Ref. 4060 01

Plano de Comunicação Interna Bosch Inovação Ref. 4060 01 Projecto Plano de Comunicação Interna Local Aveiro Requerente Bosch 1 INTRODUÇÃO Exmos. Srs., Centrada na criação e desenvolvimento de aplicações e plataformas digitais que promovam a interactividade,

Leia mais

Sem o recurso às tecnologias disponibilizadas pela Microsoft, a solução criada seria difícil de obter num tão curto espaço de tempo.

Sem o recurso às tecnologias disponibilizadas pela Microsoft, a solução criada seria difícil de obter num tão curto espaço de tempo. Caso de Sucesso Microsoft Finsolutia cria solução completa de suporte ao negócio com.net Framework 3.5 Sumário País: Portugal Indústria: Banking&Finance Perfil do Cliente A Finsolutia é uma joint venture

Leia mais

ILIMITADOS THE MARKETING COMPANY

ILIMITADOS THE MARKETING COMPANY ILIMITADOS THE MARKETING COMPANY _ CURRICULUM Composta por uma equipa multidisciplinar, dinâmica e sólida, Sobre Nós A ilimitados - the marketing company é uma empresa de serviços na área do Marketing,

Leia mais

A solução ideal para criar um site público e dinâmico â com um visual profissional, sem necessidade de conhecimentos em HTML.

A solução ideal para criar um site público e dinâmico â com um visual profissional, sem necessidade de conhecimentos em HTML. Descritivo completo PHC dportal A solução ideal para criar um site público e dinâmico â com um visual profissional, sem necessidade de conhecimentos em HTML. Benefícios Actualização e manutenção simples

Leia mais

O Storytelling. T- Story NEWSLETTER. Junho 2013 1ª Edição. Porquê utilizar o Storytelling

O Storytelling. T- Story NEWSLETTER. Junho 2013 1ª Edição. Porquê utilizar o Storytelling Apresentamos a newsletter oficial do projeto T-Story - Storytelling Aplicado à Educação e Formação, um projeto financiado pela ação transversal Atividade-chave 3 Tecnologias de Informação e Comunicação,

Leia mais

Tecnologias da Informação e Comunicação

Tecnologias da Informação e Comunicação SUBDOMÍNIO CC8.1. CONHECIMENTO E UTILIZAÇÃO ADEQU ADA E SEGURA DE DIFERENTES TIPOS DE FERRAMENTAS DE COMUNICAÇÃO, DE ACORDO COM AS SITUAÇÕES DE COMUNICAÇÃO E AS REGRAS DE CONDUTA E DE FUNCIONAMENTO DE

Leia mais

Tecnologias de Computadores. Trabalho elaborado por: João Christophe Batista nº 23043 Ricardo Monteiro nº 26455 Telmo Lopes nº 27656

Tecnologias de Computadores. Trabalho elaborado por: João Christophe Batista nº 23043 Ricardo Monteiro nº 26455 Telmo Lopes nº 27656 Tecnologias de Computadores Trabalho elaborado por: João Christophe Batista nº 23043 Ricardo Monteiro nº 26455 Telmo Lopes nº 27656 Este tema suscita interesse na medida em que a medicina é um dos principais

Leia mais

Factores Determinantes para o Empreendedorismo. Encontro Empreender Almada 26 de Junho de 2008

Factores Determinantes para o Empreendedorismo. Encontro Empreender Almada 26 de Junho de 2008 Factores Determinantes para o Empreendedorismo Encontro Empreender Almada 26 de Junho de 2008 IAPMEI Instituto de Apoio às PME e à Inovação Principal instrumento das políticas económicas para Micro e Pequenas

Leia mais

Mestrado em Sistemas Integrados de Gestão (Qualidade, Ambiente e Segurança)

Mestrado em Sistemas Integrados de Gestão (Qualidade, Ambiente e Segurança) Mestrado em Sistemas Integrados de Gestão (Qualidade, Ambiente e Segurança) 1 - Apresentação Grau Académico: Mestre Duração do curso: : 2 anos lectivos/ 4 semestres Número de créditos, segundo o Sistema

Leia mais

Processo Clínico. O próximo passo

Processo Clínico. O próximo passo Processo Clínico Electrónico: O próximo passo Sumário 1. Saúde: Uma Realidade Complexa 2. Implementação de SI na Saúde 2.1. Uma estratégia conjunta 2.2. Benefícios, constrangimentos e, desafios 3. Processo

Leia mais

Gestão e tecnologia para PME s

Gestão e tecnologia para PME s www.sage.pt Gestão e tecnologia para PME s Sage Porto Sage Lisboa Sage Portugal A longa experiência que temos vindo a acumular no desenvolvimento de soluções integradas de software de gestão para as pequenas

Leia mais

Tire ainda mais partido das aplicações PHC CS. Obtenha acesso privilegiado a atualizações de software, formação online e conteúdos exclusivos.

Tire ainda mais partido das aplicações PHC CS. Obtenha acesso privilegiado a atualizações de software, formação online e conteúdos exclusivos. PHC On Tire ainda mais partido das aplicações PHC CS Obtenha acesso privilegiado a atualizações de software, formação online e conteúdos exclusivos. BUSINESS AT SPEED Visite www.phc.pt/phcon Destinatários

Leia mais

SAÚDEGLOBAL. AON Portugal

SAÚDEGLOBAL. AON Portugal SAÚDEGLOBAL AON Portugal Breve Apresentação do Negócio DADOS DE CARACTERIZAÇÃO Designação Comercial Saúdeglobal N.º Colaboradores N.º de Estabelecimentos Dispersão Geográfica Nacional Facturação em 2010

Leia mais

COMPETÊNCIAS E SABERES EM ENFERMAGEM

COMPETÊNCIAS E SABERES EM ENFERMAGEM COMPETÊNCIAS E SABERES EM ENFERMAGEM Faz aquilo em que acreditas e acredita naquilo que fazes. Tudo o resto é perda de energia e de tempo. Nisargadatta Atualmente um dos desafios mais importantes que se

Leia mais

Estratégia Empresarial. Capítulo 4 Missão e Objectivos. João Pedro Couto

Estratégia Empresarial. Capítulo 4 Missão e Objectivos. João Pedro Couto Estratégia Empresarial Capítulo 4 Missão e Objectivos João Pedro Couto ESTRATÉGIA EMPRESARIAL Pensamento Estratégico Análise do Meio Envolvente Análise da Empresa Análise Estratégica Missão, Objectivos

Leia mais

PLANO DE PROMOÇÃO DA EFICIÊNCIA NO CONSUMO (PPEC) REVISÃO DAS REGRAS

PLANO DE PROMOÇÃO DA EFICIÊNCIA NO CONSUMO (PPEC) REVISÃO DAS REGRAS PLANO DE PROMOÇÃO DA EFICIÊNCIA NO CONSUMO (PPEC) REVISÃO DAS REGRAS Intervenção do Senhor Presidente da CIP Confederação da Indústria Portuguesa, Eng.º Francisco van Zeller, na Audição Pública (CCB, 04/04/2008)

Leia mais

Partido Popular. CDS-PP Grupo Parlamentar. Projecto de Lei nº 195/X. Inclusão dos Médicos Dentistas na carreira dos Técnicos Superiores de Saúde

Partido Popular. CDS-PP Grupo Parlamentar. Projecto de Lei nº 195/X. Inclusão dos Médicos Dentistas na carreira dos Técnicos Superiores de Saúde Partido Popular CDS-PP Grupo Parlamentar Projecto de Lei nº 195/X Inclusão dos Médicos Dentistas na carreira dos Técnicos Superiores de Saúde A situação da saúde oral em Portugal é preocupante, encontrando-se

Leia mais

O que pode a União Europeia fazer pelas pessoas? O Fundo Social Europeu é uma resposta a esta questão

O que pode a União Europeia fazer pelas pessoas? O Fundo Social Europeu é uma resposta a esta questão 1 2 O que pode a União Europeia fazer pelas pessoas? O Fundo Social Europeu é uma resposta a esta questão 3 A origem do Fundo Social Europeu O Fundo Social Europeu foi criado em 1957 pelo Tratado de Roma,

Leia mais

Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação

Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação Neste curso serão abordadas as melhores práticas que permitem gerir estrategicamente a informação, tendo em vista a criação de valor para

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE LISBOA

CÂMARA MUNICIPAL DE LISBOA CÂMARA MUNICIPAL DE LISBOA 1. ENQUADRAMENTO Nos últimos 3 anos e meio a Câmara Municipal de Lisboa vem desenvolvendo uma estratégia para a valorização económica da cidade e captação de investimento (http://www.cm-lisboa.pt/investir)

Leia mais

Apresentação do Projecto «Citius» e entrega de computadores portáteis com esta aplicação aos alunos do Centro de Estudos Judiciários Lisboa 2007-09-20

Apresentação do Projecto «Citius» e entrega de computadores portáteis com esta aplicação aos alunos do Centro de Estudos Judiciários Lisboa 2007-09-20 Apresentação do Projecto «Citius» e entrega de computadores portáteis com esta aplicação aos alunos do Centro de Estudos Judiciários Lisboa 2007-09-20 Não tendo podido estar presente na abertura das actividades

Leia mais

Sinopse das Unidades Curriculares Mestrado em Marketing e Comunicação. 1.º Ano / 1.º Semestre

Sinopse das Unidades Curriculares Mestrado em Marketing e Comunicação. 1.º Ano / 1.º Semestre Sinopse das Unidades Curriculares Mestrado em Marketing e Comunicação 1.º Ano / 1.º Semestre Marketing Estratégico Formar um quadro conceptual abrangente no domínio do marketing. Compreender o conceito

Leia mais

Factura Electrónica by Carlos Costa Tavares Executive Manager da Score Innovation

Factura Electrónica by Carlos Costa Tavares Executive Manager da Score Innovation Factura Electrónica by Carlos Costa Tavares Executive Manager da Score Innovation Desafios da Facturação Electrónica A facturação electrónica (e-invoicing) poderá fazer parte das iniciativas emblemáticas

Leia mais

A solução ideal para a empresa do futuro, que necessita de comunicar de modo eficaz com os seus colaboradores.

A solução ideal para a empresa do futuro, que necessita de comunicar de modo eficaz com os seus colaboradores. Descritivo completo dintranet 3 A solução ideal para a empresa do futuro, que necessita de comunicar de modo eficaz com os seus colaboradores. Benefícios Aumento da produtividade dos colaboradores da empresa;

Leia mais

JOGO ONLINE DE GESTÃO PARA ALUNOS DO ENSINO SECUNDÁRIO

JOGO ONLINE DE GESTÃO PARA ALUNOS DO ENSINO SECUNDÁRIO JOGO ONLINE DE GESTÃO PARA ALUNOS DO ENSINO SECUNDÁRIO Junior Business Challenge by IPAM O IPAM The Marketing School é uma Instituição de Ensino Superior, especializada e líder, na formação de profissionais

Leia mais

PHC dcrm. Aumente o potencial da força de vendas da sua empresa ao aceder remotamente à informação comercial necessária à sua actividade

PHC dcrm. Aumente o potencial da força de vendas da sua empresa ao aceder remotamente à informação comercial necessária à sua actividade PHC dcrm DESCRITIVO O módulo PHC dcrm permite aos comerciais da sua empresa focalizar toda a actividade no cliente, aumentando a capacidade de resposta aos potenciais negócios da empresa. PHC dcrm Aumente

Leia mais

1 - JUSTIFICAÇÃO DO PROJECTO

1 - JUSTIFICAÇÃO DO PROJECTO 1 - JUSTIFICAÇÃO DO PROJECTO A actual transformação do mundo confere a cada um de nós professores, o dever de preparar os nossos alunos, proporcionando-lhes as qualificações básicas necessárias a indivíduos

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL DE CONTEÚDOS

PLANIFICAÇÃO ANUAL DE CONTEÚDOS ESCOLA SECUNDÁRIA DE MANUEL DA FONSECA Curso Profissional: Técnico de Gestão e Equipamentos Informáticos PLANIFICAÇÃO ANUAL DE CONTEÚDOS GRUPO 550 CICLO DE FORMAÇÃO 2012/2015 ANO LECTIVO 2012/2013 DISCIPLINA:

Leia mais

APRENDER COM A DIVERSIDADE CURSO DE FORMAÇÃO APRENDER COM A DIVERSIDADE. Promoção da Aprendizagem Intercultural em Contextos de Educação Não Formal

APRENDER COM A DIVERSIDADE CURSO DE FORMAÇÃO APRENDER COM A DIVERSIDADE. Promoção da Aprendizagem Intercultural em Contextos de Educação Não Formal CURSO DE FORMAÇÃO APRENDER Promoção da Aprendizagem Intercultural em Contextos de Educação Não Formal 18 DE FEVEREIRO A 13 DE MARÇO DE 2008 A inducar (http://www.inducar.pt) é uma organização de direito

Leia mais

MANIFESTO. A voz dos adultos aprendentes nas acções de alfabetização na Europa

MANIFESTO. A voz dos adultos aprendentes nas acções de alfabetização na Europa QUEM SOMOS NÓS? MANIFESTO A voz dos adultos aprendentes nas acções de alfabetização na Europa Somos adultos que participam em acções de alfabetização oriundos da Bélgica, França, Alemanha, Irlanda, Holanda,

Leia mais

Cinco principais qualidades dos melhores professores de Escolas de Negócios

Cinco principais qualidades dos melhores professores de Escolas de Negócios Cinco principais qualidades dos melhores professores de Escolas de Negócios Autor: Dominique Turpin Presidente do IMD - International Institute for Management Development www.imd.org Lausanne, Suíça Tradução:

Leia mais

Guia Informativo. 8ª Edição do Prémio Empreendedorismo Inovador na Diáspora Portuguesa (2015)

Guia Informativo. 8ª Edição do Prémio Empreendedorismo Inovador na Diáspora Portuguesa (2015) Guia Informativo 8ª Edição do Prémio Empreendedorismo Inovador na Diáspora Portuguesa (2015) Objectivo do Prémio: O Prémio Empreendedorismo Inovador na Diáspora Portuguesa tem como objectivo central o

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO E SOCIAL REGULAMENTO. Artigo 1º. (Natureza) Artigo 2º. (Objectivos)

CONSELHO MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO E SOCIAL REGULAMENTO. Artigo 1º. (Natureza) Artigo 2º. (Objectivos) CONSELHO MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO E SOCIAL REGULAMENTO Artigo 1º (Natureza) O Conselho Municipal de Desenvolvimento Económico e Social (CMDES) é um órgão de reflexão e consulta no domínio

Leia mais

1. ENQUADRAMENTO. Contacte-nos hoje para saber mais. Esta é a solução de Gestão do Desempenho de que a sua Empresa precisa!

1. ENQUADRAMENTO. Contacte-nos hoje para saber mais. Esta é a solução de Gestão do Desempenho de que a sua Empresa precisa! 1. ENQUADRAMENTO O PERSONIS é uma solução integrada de gestão e avaliação de desempenho que foi desenhada pela GlobalConsulting e suportada por uma aplicação desenvolvida pela CENTRAR numa estreita parceria,

Leia mais

INTRODUÇÃO À GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Adriana Beal, Eng. MBA Maio de 2001

INTRODUÇÃO À GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Adriana Beal, Eng. MBA Maio de 2001 INTRODUÇÃO À GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, Eng. MBA Maio de 2001 Apresentação Existe um consenso entre especialistas das mais diversas áreas de que as organizações bem-sucedidas no século XXI serão

Leia mais

12 EXCEL MACROS E APLICAÇÕES

12 EXCEL MACROS E APLICAÇÕES INTRODUÇÃO O principal objetivo deste livro é auxiliar o leitor na sua aprendizagem sobre os recursos avançados do Excel em especial na interligação com o Visual Basic for Applications (VBA). Pretende-se

Leia mais

Considerações Finais. Resultados do estudo

Considerações Finais. Resultados do estudo Considerações Finais Tendo em conta os objetivos definidos, as questões de pesquisa que nos orientaram, e realizada a apresentação e análise interpretativa dos dados, bem como a sua síntese final, passamos

Leia mais

O módulo dmanager permite ao gestor deter um controlo remoto constante sobre a sua empresa, onde quer que se encontre.

O módulo dmanager permite ao gestor deter um controlo remoto constante sobre a sua empresa, onde quer que se encontre. Descritivo completo PHC dmanager A solução ideal para monitorizar via Internet as áreas comercial e financeira da empresa e controlar as suas vendas, clientes e fornecedores, encomendas e stocks. Benefícios

Leia mais

IV Fórum do Sector Segurador e Fundos de Pensões. Lisboa, 15 de Abril de 2009

IV Fórum do Sector Segurador e Fundos de Pensões. Lisboa, 15 de Abril de 2009 IV Fórum do Sector Segurador e Fundos de Pensões Lisboa, 15 de Abril de 2009 Foi com todo o gosto e enorme interesse que aceitei o convite do Diário Económico para estar presente neste IV Fórum do sector

Leia mais

Projecto de Lei n.º 408/ X

Projecto de Lei n.º 408/ X Grupo Parlamentar Projecto de Lei n.º 408/ X Consagra o processo eleitoral como regra para a nomeação do director-clínico e enfermeiro-director dos Hospitais do Sector Público Administrativo e dos Hospitais,

Leia mais

Worldwide Charter for Action on Eating Disorders

Worldwide Charter for Action on Eating Disorders Worldwide Charter for Action on Eating Disorders - CARTA MUNDIAL DE ACÇÃO PARA AS PARTURBAÇÕES ALIMENTARES- DIREITOS E EXPECTATIVAS PARA PESSOAS COM PERTURBAÇÕES ALIMENTARES E AS SUAS FAMÍLIAS PREÂMBULO

Leia mais

Interatividade aliada a Análise de Negócios

Interatividade aliada a Análise de Negócios Interatividade aliada a Análise de Negócios Na era digital, a quase totalidade das organizações necessita da análise de seus negócios de forma ágil e segura - relatórios interativos, análise de gráficos,

Leia mais

Indicadores Gerais para a Avaliação Inclusiva

Indicadores Gerais para a Avaliação Inclusiva PROCESSO DE AVALIAÇÃO EM CONTEXTOS INCLUSIVOS PT Preâmbulo Indicadores Gerais para a Avaliação Inclusiva A avaliação inclusiva é uma abordagem à avaliação em ambientes inclusivos em que as políticas e

Leia mais

PHC dmanager. O controlo remoto constante da empresa

PHC dmanager. O controlo remoto constante da empresa Descritivo PHC dmanager PHC PHC dmanager O controlo remoto constante da empresa A solução ideal para monitorizar via Internet as áreas comercial e financeira da empresa e controlar as suas vendas, clientes

Leia mais

O Que São os Serviços de Psicologia e Orientação (SPO)?

O Que São os Serviços de Psicologia e Orientação (SPO)? O Que São os Serviços de Psicologia e Orientação (SPO)? São unidades especializadas de apoio educativo multidisciplinares que asseguram o acompanhamento do aluno, individualmente ou em grupo, ao longo

Leia mais

DECLARAÇÕES EUROPEIAS DA FARMÁCIA HOSPITALAR

DECLARAÇÕES EUROPEIAS DA FARMÁCIA HOSPITALAR DECLARAÇÕES EUROPEIAS DA FARMÁCIA HOSPITALAR As páginas que se seguem constituem as Declarações Europeias da Farmácia Hospitalar. As declarações expressam os objetivos comuns definidos para cada sistema

Leia mais

CRM. Serviços. Bilhetica. Aplicações. Cartão do Cidadão

CRM. Serviços. Bilhetica. Aplicações. Cartão do Cidadão Serviços CRM Cartão do Cidadão Bilhetica plicações 1 O cartão do cidadão - Para uma Cidade Digital que pretende ter o cidadão no seu umbigo, é importante que exista um número único de identificação do

Leia mais

CURSO GESTÃO DA MOBILIDADE E DESLOCAÇÕES

CURSO GESTÃO DA MOBILIDADE E DESLOCAÇÕES CURSO GESTÃO DA MOBILIDADE E DESLOCAÇÕES NAS EMPRESAS PLANEAR PARA A REDUÇÃO DE CUSTOS E OPTIMIZAÇÃO DE SOLUÇÕES 19 e 20 Fevereiro 2013 Auditório dos CTT- Correios de Portugal Lisboa Horário Laboral: 09h30

Leia mais

LEARNING MENTOR. Leonardo da Vinci DE/09/LLP-LdV/TOI/147 219. Perfil do Learning Mentor. Módulos da acção de formação

LEARNING MENTOR. Leonardo da Vinci DE/09/LLP-LdV/TOI/147 219. Perfil do Learning Mentor. Módulos da acção de formação LEARNING MENTOR Leonardo da Vinci DE/09/LLP-LdV/TOI/147 219 Perfil do Learning Mentor Módulos da acção de formação 0. Pré-requisitos para um Learning Mentor 1. O papel e a função que um Learning Mentor

Leia mais

3. Engenharia de Requisitos

3. Engenharia de Requisitos Engenharia de Software 3. Engenharia de Requisitos Nuno Miguel Gil Fonseca nuno.fonseca@estgoh.ipc.pt Fases do desenvolvimento de software que mais erros originam (fonte: "Software Testing", Ron Patton)

Leia mais

PHC dsuporte Externo. ππ Aumentar a satisfação dos seus clientes. ππ Aumentar a velocidade de resposta dos pedidos

PHC dsuporte Externo. ππ Aumentar a satisfação dos seus clientes. ππ Aumentar a velocidade de resposta dos pedidos PHC dsuporte Externo DESCRITIVO O módulo PHC dsuporte Externo permite prestar assistência técnica pós-venda, aumentar de forma significativa a eficiência e a qualidade do serviço, o que resulta na maior

Leia mais

PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 255/IX RECOMENDA AO GOVERNO A TOMADA DE MEDIDAS COM VISTA AO DESENVOLVIMENTO DO SOFTWARE LIVRE EM PORTUGAL

PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 255/IX RECOMENDA AO GOVERNO A TOMADA DE MEDIDAS COM VISTA AO DESENVOLVIMENTO DO SOFTWARE LIVRE EM PORTUGAL PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 255/IX RECOMENDA AO GOVERNO A TOMADA DE MEDIDAS COM VISTA AO DESENVOLVIMENTO DO SOFTWARE LIVRE EM PORTUGAL 1 O software desempenha, cada vez mais, um papel fulcral nas actividades

Leia mais

A Dimensão RH e sua Otimização no Relacionamento das Condições de Trabalho na Câmara Municipal de Cascais Ana Maria Canas

A Dimensão RH e sua Otimização no Relacionamento das Condições de Trabalho na Câmara Municipal de Cascais Ana Maria Canas A Dimensão RH e sua Otimização no Relacionamento das Condições de Trabalho na Câmara Municipal de Cascais Ana Maria Canas 20 de Março de 2015 Auditório da Casa das Histórias da Paula Rego GESTÃO DE RECURSOS

Leia mais

GESTÃO MUSEOLÓGICA E SISTEMAS DE QUALIDADE Ana Mercedes Stoffel Fernandes Outubro 2007 QUALIDADE E MUSEUS UMA PARCERIA ESSENCIAL

GESTÃO MUSEOLÓGICA E SISTEMAS DE QUALIDADE Ana Mercedes Stoffel Fernandes Outubro 2007 QUALIDADE E MUSEUS UMA PARCERIA ESSENCIAL CADERNOS DE MUSEOLOGIA Nº 28 2007 135 GESTÃO MUSEOLÓGICA E SISTEMAS DE QUALIDADE Ana Mercedes Stoffel Fernandes Outubro 2007 QUALIDADE E MUSEUS UMA PARCERIA ESSENCIAL INTRODUÇÃO Os Sistemas da Qualidade

Leia mais

Adapte. Envolva. Capacite.

Adapte. Envolva. Capacite. Adapte. Envolva. Capacite. Ganhe produtividade em um Ambiente de trabalho digital #DigitalMeetsWork Os benefícios de um ambiente de trabalho digital têm impacto na competitividade do negócio. Empresas

Leia mais

Regulamento do Concurso

Regulamento do Concurso Regulamento do Concurso Preâmbulo Considerando que, constituem objectivos do CRÉDITO AGRÍCOLA, enquanto Entidade Promotora: - Promover iniciativas empresariais inovadoras e conciliadoras com sinergias

Leia mais

Ensaios Clínicos: A Perspectiva da Indústria Farmacêutica

Ensaios Clínicos: A Perspectiva da Indústria Farmacêutica Ensaios Clínicos: A Perspectiva da Indústria Farmacêutica Plataforma Nacional de Ensaios Clínicos Lançamento Oficial Lisboa, 20 de Março 2012 Paula Martins de Jesus Grupo de Trabalho de Investigação Clínica

Leia mais

6º Congresso Nacional da Administração Pública

6º Congresso Nacional da Administração Pública 6º Congresso Nacional da Administração Pública João Proença 30/10/08 Desenvolvimento e Competitividade: O Papel da Administração Pública A competitividade é um factor-chave para a melhoria das condições

Leia mais

A Gestão, os Sistemas de Informação e a Informação nas Organizações

A Gestão, os Sistemas de Informação e a Informação nas Organizações Introdução: Os Sistemas de Informação (SI) enquanto assunto de gestão têm cerca de 30 anos de idade e a sua evolução ao longo destes últimos anos tem sido tão dramática como irregular. A importância dos

Leia mais

Dinamizar o Empreendedorismo e promover a Criação de Empresas

Dinamizar o Empreendedorismo e promover a Criação de Empresas Dinamizar o Empreendedorismo e promover a Criação de Empresas À semelhança do que acontece nas sociedades contemporâneas mais avançadas, a sociedade portuguesa defronta-se hoje com novos e mais intensos

Leia mais