O EXAME DE PROFICIÊNCIA EM LÍNGUAS ESTRANGEIRAS DAS Fatecs PRINCÍPIOS E PROCEDIMENTOS 1

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O EXAME DE PROFICIÊNCIA EM LÍNGUAS ESTRANGEIRAS DAS Fatecs PRINCÍPIOS E PROCEDIMENTOS 1"

Transcrição

1 O EXAME DE PROFICIÊNCIA EM LÍNGUAS ESTRANGEIRAS DAS Fatecs PRINCÍPIOS E PROCEDIMENTOS 1 Esta instrução foi elaborada com base no Regulamento da Graduação e seu objetivo principal é orientar Gestores e Professores na implantação da nova Grade de Inglês e Espanhol que inclui a aplicação do Exame de Proficiência como parte integrante da nova proposta de ensino: foco na comunicação oral. A Coordenação de Inglês e de Espanhol está subordinada diretamente à CESU, Prof. Cesar Silva,Vice Diretor Superintendente e atualmente é composta pelos seguintes professores: Língua Espanhola Profa. Maria Camila Bedin Coordenadora de Língua Espanhola CESU Fone: cel. (19) Língua Inglesa Profa. Simone Telles M Ramos Coordenadora de Língua Inglesa CESU Fone: cel. (11) No processo de Reestruturação Curricular, os objetivos de ensino, bem como a carga horária das disciplinas de inglês e de espanhol foram alterados: de Leitura e Compreensão de Texto para Comunicação Oral. Para tanto, foram elaboradas ementas unificadas para cada disciplina. Essas Ementas farão parte do Catálogo de Cursos da Graduação que constituem o projeto pedagógico dos Cursos que já foram aprovados pelo CEE e estão disponíveis para consulta na CESU. A elaboração desse tipo de ementa contempla os objetivos do Projeto Pedagógico Institucional e permite o desenvolvimento de uma proposta de trabalho que pode ser mais bem compartilhada com a comunidade acadêmica. Esse compartilhar de informações foi essencial à elaboração do Exame de Proficiência e à concepção do Projeto Pedagógico de Inglês e de Espanhol como um todo. É importante ressaltar que, nem todos os cursos tecnológicos possuem a mesma estrutura em relação ao oferecimento das disciplinas em questão. As ementas de espanhol e de inglês foram elaboradas baseadas no Common European Framework (CEF)/ Marco Común Europeo de Referencia (MCER) e levam o nome de EMENTAS UNIFICADAS, as quais estão pensadas para uma carga-horária de 2h/a semanais, o que totaliza 40h/a semestrais. Elas são nossas ementas-base. 1 O Exame de Proficiência foi criado com base no Common European Framework (CEF)/ Marco Común Europeo de Referencia (MCER) que é um padrão internacional para o ensino de línguas estrangeiras, o qual estabelece as competências comunicativas interculturais. Página 1

2 Assim sendo, quaisquer outras variações de carga-horária deverão partir das EMENTAS UNIFICADAS, conforme tabela a seguir: Tabela 1 Língua Espanhola Quantidade de semestres em que a disciplina de ESPANHOL é oferecida no curso de tecnologia Cargahorária total da disciplina no curso Ementas a serem utilizadas 1 semestre 40h/a ESPANHOL I 2 semestres com 40h/a cada 80h/a ESPANHOL I e II, uma para cada 3 semestres com 40h/a cada 120h/a ESPANHOL I, II e III, uma para cada 4 semestres com 40h/a cada 160h/a ESPANHOL I, II, III e IV, uma para cada 5 semestres com 40h/a cada 200h/a ESPANHOL I, II, III, IV e V, uma para cada 6 semestres com 40h/a cada 240h/a ESPANHOL I, II, III, IV, V e VI, uma para cada 6 semestres, sendo 2 semestres com 80h/a cada e 4 semestres com 40h/a cada (Caso do curso de Secretariado) Tabela 2 Língua Inglesa Quantidade de semestres em que a disciplina de INGLÊS é oferecida no curso de tecnologia 320h/a Cargahorária total da disciplina no curso ESPANHOL I e II (1º semestre) ESPANHOL III e IV (2º semestre) ESPANHOL V ( 3º semestre) ESPANHOL VI (4º semestre) ESPANHOL VII (5º semestre) ESPANHOL VIII (6º semestre) Ementas a serem utilizadas 1 semestre 40h/a INGLÊS I 2 semestres com 40h/a cada 80h/a INGLÊS I e II, uma para cada 3 semestres com 40h/a cada 120h/a INGLÊS I, II e III, uma para cada 4 semestres com 40h/a cada 160h/a INGLÊS I, II, III e IV, uma para cada 5 semestres com 40h/a cada 200h/a INGLÊS I, II, III, IV e V, uma para cada 6 semestres com 40h/a cada 240h/a INGLÊS I, II, III, IV, V e VI, uma para cada 6 semestres, sendo 5 semestres com 80h/a cada e 1 semestre com 40h/a cada (Caso do curso de Secretariado) 440h/a INGLÊS I e II (1º semestre) INGLÊS III e IV (2º semestre) INGLÊS V e VI( 3º semestre) INGLÊS VII e VIII (4º semestre) INGLÊS IX e X (5º semestre) INGLÊS XI (6º semestre) Página 2

3 Um curso de inglês e/ou espanhol com foco em Comunicação Oral possui características que divergem dos cursos oferecidos anteriormente, pois nesse novo contexto, entende-se por comunicação o ensino das quatro habilidades linguísticas: compreensão oral (ouvir), produção oral (falar), compreensão escrita (leitura) e produção escrita (escrita). Para tanto, são utilizadas estratégias de ensino diferenciadas que envolvem uma infraestrutura personalizada: turmas com alunos com nível heterogêneo de ensino e recursos didáticos apropriados. Assim sendo, o exame de proficiência torna-se o principal instrumento no processo de avaliação diagnóstica para que as estratégias de ensino e a infraestrutura sejam devidamente preparadas para atingir os objetivos propostos nas ementas. O Exame de Proficiência de Inglês e de Espanhol l I - Finalidades e Regras Gerais dos Exames de Proficiência Os Exames de Proficiência de Inglês e de Espanhol se enquadram no Artigo 52 do Regulamento da Graduação. As normas do Regulamento de Graduação foram aplicadas às seguintes regras gerais do Exame de Proficiência em Língua Inglesa e Espanhola das Fatecs que possuem as seguintes características: α. Objetivo principal: compreender e avaliar o nível de conhecimento linguístico dos alunos ingressantes. β. Público alvo: Língua Inglesa: todos os alunos ingressantes, sem exceção. Língua Espanhola: somente os alunos que já tiverem algum conhecimento prévio do idioma. Conforme Artigo 53, parágrafo único, do Regulamento da Graduação, o aluno poderá realizar o exame uma única vez, salvo exceção, quando houver comprovação de experiência significativa de aprendizagem da língua em questão, posterior à realização do primeiro exame. Importante: alunos em regime de dependência não devem utilizar o Exame de Proficiência como forma de avaliação. χ. Datas de aplicação: Exame escrito (online) 1ª Chamada: no ato da matrícula ou até a 1ª semana de aula. 2ª Chamada: até a 1ª semana depois do dia da matrícula final do semestre. Exame ora l Do 1º dia de aula até a 1ª semana depois do dia da matrícula final do semestre. (OBS: O exame oral deverá ser aplicado nos seguintes casos): Inglês: aos alunos que se classificarem do nível 2 em diante, no exame escrito. Espanhol: aos alunos que se classificarem do nível 2 em diante, no exame escrito. δ. Dispensa do aluno: o aluno aprovado em exame de proficiência terá a disciplina registrada em seu histórico escolar, com código específico, sendo-lhe atribuída a Página 3

4 carga horária correspondente. Para fins de integralização, enquadra-se no Artigo 52, 2, do Regulamento da Graduação. Para tanto, estamos prevendo as seguintes possibilidades de ocorrências: O aluno cursou em outra Fatec - disciplinas de inglês e/ou espanhol com nome e carga horária idênticas às de seu curso: dispensa automática, enquadra-se no Artigo 50, 1, do Regulamento da Graduação ; O aluno cursou em outra Fatec - disciplinas de inglês e/ou espanhol em outra IES: deve realizar o exame de proficiência, enquadra-se no artigo Artigo 51, 3, do Regulamento da Graduação ; O aluno cursou em outra Fatec - disciplinas de inglês e/ou espanhol com nome diferente e carga horária igual ou diferente, desde que não inferior a 50% da carga horária da disciplina de seu curso: deve realizar o exame de proficiência, enquadra-se no artigo Artigo 51, 3, do Regulamento da Graduação ; O aluno não cursou disciplinas de inglês e/ou espanhol em curso superior (sequencial ou de graduação): deve realizar o exame de proficiência, enquadra-se no artigo Artigo 52 do Regulamento da Graduação ; OBSERVAÇÕES: Alunos com Certificação Internacional deverão apresentar documentação correspondente, à coordenação do curso, a qual submeterá ao(s) docente(s) de inglês e de espanhol da unidade para que esses emitam parecer conclusivo sobre a necessidade ou não de realizar a ação proposta (realização do Exame de Proficiência). São classificados como Certificados Internacionais os abaixo relacionados: Língua Espanhola: DELE (Diploma de Español como Lengua Extranjera) CELU (Certificado de Español; Lengua y Uso) Certificados de Español Profesional de la Cámara de Madrid Língua Inglesa: CAE (Certificate in Advanced English) CPE (Certificate of Proficiency in English) ECPE (Examination for the Certificate of Proficiency in English) FCE (First Certificate in English) Proficiency of Michigan IELTS (International English Language Testing System) TOEFL (Test of English as a Foreign Language) TOEIC (Test of English for International Communication) Aluno Ouvinte: o Regulamento de Graduação não prevê a figura do aluno ouvinte. Em qualquer caso, após a realização do exame de proficiência, o aluno poderá optar pela realização de uma disciplina que seja anterior àquela na qual deveria se matricular em função de sua classificação. Nesse caso, deverá assinar uma declaração específica, abrindo mão do resultado obtido. Na declaração consta que o aluno está ciente de que sua opção é irreversível e, portanto, terá todas as consequências avaliativas e de desenvolvimento correspondentes. Página 4

5 ε. Divisão de turmas: o projeto de inglês e espanhol prevê a divisão de turmas, considerando 15 alunos como número mínimo aceitável por turma. Para que isso ocorra, a unidade deverá: 1) realizar o exame de proficiência para verificar as possibilidades de dispensa; 2) ter espaço físico para essa divisão; 3) ter professor à disposição. Mediante as condições apresentadas, a unidade deve submeter à CESU um pedido oficial de dispensa. 2. II Principais Características dos Exames de Proficiência O Exame de Proficiência é mediado por computador e deve ser aplicado via Internet, salvo raras exceções, e pode ser acessado no endereço Seu acesso depende de login e senha, os quais deverão ser solicitados cadastrados no próprio site no ícone Primeiro Acesso. Seu design foi elaborado buscando automatizar o máximo processo de aplicação e conferência de dados, todavia, a compreensão de sua utilização é essencial para que seu objetivo seja cumprido, conforme segue: a. Tipo de Equipamento: o Exame foi desenvolvido de modo a adequar-se à infraestrutura das Fatecs e atender às especificações técnicas dos computadores utilizados para sua aplicação. Estrutura mínima necessária: 2 Solicitar documento às coordenadoras de espanhol e/ou de inglês, através dos seguintes e- mails: e Página 5

6 b. Tipo de Aplicação On-line, Off-line ou Impressa: se a Fatec não tiver Internet, o exame pode ser feito nas versões Off-line ou Impressa. Essas versões podem ser acessadas e baixadas diretamente do site do exame, através da Área do Professor. c. Teste de equipamentos: antes de ser aplicado, o exame deve ser testado isso é uma obrigatoriedade e faz parte do controle de qualidade. A unidade deve contar com o apoio de um responsável técnico que fará a verificação da autenticação do sistema junto à INTRAGOV, verificará a execução do áudio e acompanhará o professor da unidade e/ou responsável durante a aplicação do exame. d. Etapas dos Exames: os exames estão divididos em 3 etapas, conforme seguem: Parte do exame Descrição Formato 1ª Etapa: O aluno responderá a perguntas referentes a sua Questões de múltipla escolha. Questionário do perfil experiência com a aprendizagem de língua do aluno estrangeira. Esse questionário não tem pontuação. Seu objetivo é compreender a experiência do aluno 2ª Etapa: Avaliação Escrita feita no Computador com relação ao idioma. O aluno responderá a questões referentes ao conhecimento esperado para acompanhar as aulas de língua inglesa e/ou espanhola nas Fatecs, de acordo com as ementas e os objetivos das disciplinas. Cada questão do exame vale 1 ponto. Para mudar de nível o aluno deverá ter média mínima igual a questões de múltipla escolha separadas em 6 níveis, com 10 questões cada um. Página 6

7 3ª Etapa: Avaliação Oral feita pelo Professor de Espanhol/ Inglês A avaliação oral é obrigatória a partir do Nível 2, para inglês e partir do nível 2 para o espanhol. Seu objetivo é validar o resultado da avaliação escrita. No processo de validação os resultados podem divergir. Ex.: o Nível da Avaliação Oral pode ser menor ou maior que o da Avaliação Escrita. Em todos os casos, deve sempre prevalecer o resultado da Avaliação Ora l. O sistema está programado para isso, basta digitar o Nível da Avaliação Oral. Caso o nível da avalição oral seja superior ao da avaliação escrita, o sistema irá solicitar ao professor que uma nota (de 6 a 10) seja atribuída a este(s) Nível(eis) nenhuma nota inferior a 6 será considerada, uma vez que essa é a média mínima requerida para aprovação. Por se tratar de um formato diferenciado de prova, há sugestões de questões que levam o professor a interagir com o aluno em forma de conversa. O resultado é convertido em um gabarito (descrito na área de prova oral do site) que converge para o resultado final. Os resultados do Exame de Proficiência on-line serão computados automaticamente pelo sistema e sua média final, por nível, será registrada no Histórico Escolar do aluno, conforme previsto no Artigo 52, 2, do Regulamento da Graduação e. Lançamento de Notas: as notas da avaliação oral devem ser lançadas manualmente no sistema. Por hora, não há conexão direta dos resultados do Exame de Proficiência com sistema acadêmico, mas a equipe técnica está se trabalhando para viabilizar essa ferramenta. Contatos das equipes pedagógicas de línguas estrangeiras e da equipe técnica, responsáveis pelo funcionamento do exame: Equipe Pedagógica de Línguas estrangeiras Língua Espanhola Profa. Regiane S. C. Moreira Fone: cel. (21) Língua Inglesa Profa. Marlucy Ribeiro Fone: cel. (19) Suporte Técnico Prof. Lílian Simão Oliveira Em caso de dúvidas quanto à aplicação do Exame ou sobre procedimentos técnicos, favor entrar em contato com as equipes acima arroladas. Agradecemos a atenção de todos e nos colocamos à disposição. Saudações, Camila e Simone Página 7

PPGTAS-PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO TECNOLOGIA, AMBIENTE E SOCIEDADE

PPGTAS-PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO TECNOLOGIA, AMBIENTE E SOCIEDADE PPGTAS-PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO TECNOLOGIA, AMBIENTE E Resolução nº 004, do Colegiado do Programa de Pós-Graduação Tecnologia, Ambiente e Sociedade de 20 de maio de 2015. Estabelece normas para o teste

Leia mais

1 APROVEITAMENTO CURRICULAR 3,0 2 CONHECIMENTO DE LINGUA ESTRANGEIRA 1,5

1 APROVEITAMENTO CURRICULAR 3,0 2 CONHECIMENTO DE LINGUA ESTRANGEIRA 1,5 Seção Conteúdo Valor máximo 1 APROVEITAMENTO CURRICULAR 3,0 2 CONHECIMENTO DE LINGUA ESTRANGEIRA 1,5 3 4 ESTÁGIOS EXTRACURRICULARES / ATIVIDADES DE EXTENSÃO / PET- SAÚDE / RESIDÊNCIA MÉDICA ou PÓS-GRADUAÇÃO

Leia mais

EDITAL DO EXAME DE PROFICIÊNCIA EM LÍNGUA ESTRANGEIRA DO 1º SEMESTRE DE 2013

EDITAL DO EXAME DE PROFICIÊNCIA EM LÍNGUA ESTRANGEIRA DO 1º SEMESTRE DE 2013 EDITAL DO EXAME DE PROFICIÊNCIA EM LÍNGUA ESTRANGEIRA DO 1º SEMESTRE DE 2013 A Profª Juliana Salvador Ferreira de Mello, Excelentíssima Vice-Reitora do Centro Universitário Newton Paiva, mantido pelo Instituto

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto Faculdade de de Ribeirão Preto Normas Específicas da Comissão Coordenadora do Programa (CCP) do Programa de Pós- Graduação em da Faculdade de de Ribeirão Preto-USP. I COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA

Leia mais

FACULDADE DE ARACRUZ FAACZ CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

FACULDADE DE ARACRUZ FAACZ CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS FACULDADE DE ARACRUZ FAACZ CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA O CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DA FACULDADE DE ARACRUZ - FAACZ ARACRUZ 2010 CAPÍTULO 1 DAS DISPOSIÇÕES

Leia mais

FACULDADE DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS DOM BOSCO CURSO DE PEDAGOGIA ATIVIDADES TEÓRICO-PRÁTICAS - NORMAS -

FACULDADE DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS DOM BOSCO CURSO DE PEDAGOGIA ATIVIDADES TEÓRICO-PRÁTICAS - NORMAS - Direção da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Dom Bosco / AEDB Prof. Ms. Antonio Carlos Simon Esteves Coordenação do Curso de Pedagogia Profa. Ms. Sueli Sardinha Guedes 2 MISSÃO DA FFCLDB/AEDB Promover

Leia mais

Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Tecnologia

Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Tecnologia Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Tecnologia EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO PARA O CURSO DE DOUTORADO EM TECNOLOGIA 1 o SEMESTRE/2016 Implementado em 2009, o Programa de Pós-graduação

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PARA MESTRADO PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM ENERGIA IEE - USP

EDITAL DE SELEÇÃO PARA MESTRADO PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM ENERGIA IEE - USP EDITAL DE SELEÇÃO PARA MESTRADO PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM ENERGIA IEE - USP 2º SEMESTRE 2014 Normas do Processo de Seleção para o Curso de Mestrado Ingresso: Junho de 2014. A Comissão Coordenadora do

Leia mais

MPD. Manual do Candidato Ingresso em 2015. Programa de Mestrado Profissional em Direito nas linhas de Tributário e Negócios

MPD. Manual do Candidato Ingresso em 2015. Programa de Mestrado Profissional em Direito nas linhas de Tributário e Negócios Manual do Candidato - Programa de Mestrado Profissional em Direito nas linhas de Tributário e Negócios (MPD) Manual do Candidato Ingresso em 2015 MPD Programa de Mestrado Profissional em Direito nas linhas

Leia mais

AREMG AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA ORIENTAÇÕES GERAIS:

AREMG AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA ORIENTAÇÕES GERAIS: ORIENTAÇÕES GERAIS: 1. Os candidatos do PROCESSO SELETIVO UNIFICADO - PSU deverão preencher o currículo on-line na página do candidato, no site www.aremg.org.br. Após a conclusão do preenchimento, o candidato

Leia mais

UNIARA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ARARAQUARA MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO: PROCESSOS DE ENSINO, GESTÃO E INOVAÇÃO REGULAMENTO SUMÁRIO

UNIARA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ARARAQUARA MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO: PROCESSOS DE ENSINO, GESTÃO E INOVAÇÃO REGULAMENTO SUMÁRIO UNIARA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ARARAQUARA MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO: PROCESSOS DE ENSINO, GESTÃO E INOVAÇÃO REGULAMENTO SUMÁRIO TÍTULO I - APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA... 1 TÍTULO II - DOS OBJETIVOS...

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 06/10-CEPE

RESOLUÇÃO Nº 06/10-CEPE RESOLUÇÃO Nº 06/10-CEPE Altera a Seção I da Resolução nº 37/97-CEPE que aprova normas básicas de controle e registro da atividade acadêmica dos cursos de graduação da Universidade Federal do Paraná. O

Leia mais

INSTRUÇÃO ACADÊMICA Nº 001/07 CCV/ EAD

INSTRUÇÃO ACADÊMICA Nº 001/07 CCV/ EAD INSTRUÇÃO ACADÊMICA Nº 001/07 CCV/ EAD Data: 03/09/2007 FL. 1/10 ASSUNTO: Atividades Complementares e Regulamentação dos Processos de Validação Cursos Bacharel e Licenciatura A Diretoria de Graduação da

Leia mais

ANEXO I FORMULÁRIO DE PONTUAÇÃO

ANEXO I FORMULÁRIO DE PONTUAÇÃO GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE FUNDAÇÃO DE ENSINO E PESQUISA EM CIÊNCIAS DA SAÚDE - FEPECS ESCOLA SUPERIOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE ESCS ANEXO I FORMULÁRIO DE PONTUAÇÃO - Processo

Leia mais

NORMAS DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA/QUÍMICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC - UFABC

NORMAS DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA/QUÍMICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC - UFABC NORMAS DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA/QUÍMICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC - UFABC O curso de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia/Química da Universidade Federal do ABC (UFABC) está

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO EM TURISMO (BACHARELADO)

CURSO DE GRADUAÇÃO EM TURISMO (BACHARELADO) CURSO DE GRADUAÇÃO EM TURISMO (BACHARELADO) O Curso de Graduação em Turismo da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ibitinga foi reformulado no ano de 2008, tendo a proposta de adaptação do seu

Leia mais

UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO

UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO VICE-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO DIVISÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO Campus I - BR 285- KM 292,7 - Bairro São José CEP 99052-900 - Passo Fundo - RS Fone: (54) 3316-8488 E-mail:

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 031/07 CONSUNI

RESOLUÇÃO Nº 031/07 CONSUNI RESOLUÇÃO Nº 031/07 CONSUNI APROVA O REGULAMENTO QUE NORMATIZA AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. A Presidente do Conselho Universitário CONSUNI do Centro Universitário de Jaraguá

Leia mais

Chamada PROPCI-PROGRAD-PROEXT-PROPLAN-AAI-IL/UFBA 03-2014 Cursos Semi-Intensivos do PROFICI _ Retificação (PROEMA/PROEMES/PROEMF/PROEMI/PROEMIT)

Chamada PROPCI-PROGRAD-PROEXT-PROPLAN-AAI-IL/UFBA 03-2014 Cursos Semi-Intensivos do PROFICI _ Retificação (PROEMA/PROEMES/PROEMF/PROEMI/PROEMIT) Pró-Reitoria de Pesquisa, Criação e Inovação Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Pró-Reitoria de Ensino de Pós-Graudação Pró-Reitoria de Extensão Pró-Reitoria de Planejamento e Orçamento Assessoria para

Leia mais

/ / Título Eleitoral Zona Seção Município Estado

/ / Título Eleitoral Zona Seção Município Estado FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Inscrição Nº (Preenchido pela secretaria) Data da Inscrição LEIA ATENTAMENTE ANTES DE PREENCHER Nome completo Estado Civil NASCIMENTO Data Cidade Estado País Naturalidade Pai FILIAÇÃO

Leia mais

SELETIVO UNIFICADO 1. - PSU

SELETIVO UNIFICADO 1. - PSU ORIENTAÇÕES GERAIS: 1. Os candidatos do PROCESSO SELETIVO UNIFICADO - PSU deverão preencher o currículo on-line na página do candidato, no site www.aremg.org.br. Após a conclusão do preenchimento, o candidato

Leia mais

AVALIAÇÃO CURRICULAR PARA ACESSO DIRETO 2013

AVALIAÇÃO CURRICULAR PARA ACESSO DIRETO 2013 AVALIAÇÃO CURRICULAR PARA ACESSO DIRETO 2013 NOME: ( )Residência ( )Especialização Médica DATA DE NASCIMENTO: DD MM AAAA ÁREA: INSCRIÇÃO COMPROVANTES ENTREGUES: 1. Marque aqui os itens que você julga ter

Leia mais

1 APROVEITAMENTO CURRICULAR 3,0 2 CONHECIMENTO DE LINGUA ESTRANGEIRA 1,5

1 APROVEITAMENTO CURRICULAR 3,0 2 CONHECIMENTO DE LINGUA ESTRANGEIRA 1,5 PROCESSO SELETIVO ESPECIALIZAÇÃO COM ENTRADA DIRETA AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA 2015 ACESSO DIRETO Seção Conteúdo Valor Máximo 1 APROVEITAMENTO CURRICULAR 3,0 2 CONHECIMENTO DE LINGUA ESTRANGEIRA

Leia mais

Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais - USP Edital IRI 02/2013, de 18.04.2013. Seleção em 2013 início dos cursos em 2014

Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais - USP Edital IRI 02/2013, de 18.04.2013. Seleção em 2013 início dos cursos em 2014 Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais - USP Edital IRI 02/2013, de 18.04.2013 Seleção em 2013 início dos cursos em 2014 Estarão abertas, no período de 15 a 31 de outubro de 2013, as inscrições

Leia mais

AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA ANEXO I

AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA ANEXO I Seção Conteúdo Valor máximo 1 APROVEITAMENTO CURRICULAR 3,0 2 CONHECIMENTO DE LINGUA ESTRANGEIRA 1,5 3 4 ESTÁGIOS EXTRACURRICULARES / ATIVIDADES DE EXTENSÃO / PROGRAMA DE EDUCAÇÃO PELO TRABALHO EM SAUDE

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES 1 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Este regulamento, elaborado pela Coordenação do Curso de Ciências Econômicas da Universidade Metodista de São Paulo, tem por objetivo regulamentar o desenvolvimento

Leia mais

Macapá-2011 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Macapá-2011 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Macapá-2011 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Art. 1º As Atividades Complementares são componentes curriculares que possibilitam

Leia mais

d) Não haverá devolução da taxa do pagamento caso o aluno não faça o pedido de cancelamento.

d) Não haverá devolução da taxa do pagamento caso o aluno não faça o pedido de cancelamento. EDITAL DO EXAME DE PROFICIÊNCIA EM LÍNGUA ESTRANGEIRA DO 1º SEMESTRE DE 2016 De ordem da Sra. Juliana Salvador Ferreira de Mello, Vice-Reitora do Centro Universitário Newton Paiva, mantido pelo Instituto

Leia mais

Universidade de São Paulo Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação

Universidade de São Paulo Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação Regulamento do Programa de Mestrado Profissional em Matemática, Estatística e Computação Aplicadas à Indústria PPG-MECAI I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DE PROGRAMA (CCP) A CCP-MECAI terá como

Leia mais

DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGIMENTO INTERNO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS FADERGS - LAUREATE IINTERNATIONAL UNIVERSITIES O Coordenador do Curso Superior de

Leia mais

PROCESSO SELETIVO ESPECIALIZAÇÃO/TREINAMENTO MÉDICO HOSPITALAR DA SANTA CASA BH AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA 1

PROCESSO SELETIVO ESPECIALIZAÇÃO/TREINAMENTO MÉDICO HOSPITALAR DA SANTA CASA BH AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA 1 Acesso Direto 2014 AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA 1 O candidato deverá ler as instruções abaixo, imprimir e preencher a folha de rosto (última página deste documento) de acordo com as instruções que

Leia mais

CAPÍTULO II DA DURAÇÃO E DA CARGA HORÁRIA

CAPÍTULO II DA DURAÇÃO E DA CARGA HORÁRIA POLO UFRJ - XERÉM COORDENAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL E SUPORTE ACADÊMICO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO Art. 1 o. As Atividades Complementares são componentes

Leia mais

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO NEW BRANDING INNOVATION MBA 1º Semestre de 2016

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO NEW BRANDING INNOVATION MBA 1º Semestre de 2016 EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO NEW BRANDING INNOVATION MBA 1º Semestre de 2016 As FACULDADES INTEGRADAS RIO BRANCO, na forma regimental torna público o presente Edital, estabelecendo as normas para inscrição

Leia mais

Obs.: Caso o candidato não envie cópia autenticada ou o documento original, a prova documental não será considerada válida para pontuação.

Obs.: Caso o candidato não envie cópia autenticada ou o documento original, a prova documental não será considerada válida para pontuação. AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA ANEXO I ORIENTAÇÕES GERAIS: 1. Todos os candidatos do PROCESSO SELETIVO DE RESIDÊNCIA MÉDICA DA FACULDADE ATENAS deverão imprimir e preencher o currículo do candidato (Anexo

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO MONTE SERRAT EDITAL DE CONVOCAÇÃO

CENTRO UNIVERSITÁRIO MONTE SERRAT EDITAL DE CONVOCAÇÃO CENTRO UNIVERSITÁRIO MONTE SERRAT EDITAL DE CONVOCAÇÃO CURSOS GRATUITOS DE IDIOMAS O Diretor Executivo do Centro Universitário Monte Serrat UNIMONTE, Prof. Adalto Correa de Souza Jr., no uso de suas atribuições

Leia mais

EDITAL 10/2014 PPG IELA EXAMES DE PROFICIÊNCIA EM LEITURA EM LÍNGUA ESTRANGEIRA

EDITAL 10/2014 PPG IELA EXAMES DE PROFICIÊNCIA EM LEITURA EM LÍNGUA ESTRANGEIRA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA INSTITUTO LATINO-AMERICANO DE ARTE, CULTURA E HISTÓRIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO INTERDISCIPLINAR EM ESTUDOS LATINO-AMERICANOS

Leia mais

Universidade Federal do Ceará Engenharia da Computação Campus de Sobral. Regulamento de Programa de Atividades Complementares

Universidade Federal do Ceará Engenharia da Computação Campus de Sobral. Regulamento de Programa de Atividades Complementares Universidade Federal do Ceará Engenharia da Computação Campus de Sobral Regulamento de Programa de Atividades Complementares Abril de 2010 SUMÁRIO Sumário INTRODUÇÃO... 3 DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 3

Leia mais

www.cmconsultoria.com.br Cópia por Processo Digital Página 2 de 5

www.cmconsultoria.com.br Cópia por Processo Digital Página 2 de 5 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR EDITAL Nº 36, DE 5 DE DEZEMBRO DE 2014 PROCESSO SELETIVO PARA OCUPAÇÃO DE VAGAS DOS CURSOS PRESENCIAIS DE LÍNGUA INGLESA OFERTADOS PELOS NÚCLEOS DE

Leia mais

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL 1º Semestre de 2016

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL 1º Semestre de 2016 EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL 1º Semestre de 2016 As FACULDADES INTEGRADAS RIO BRANCO, na forma regimental torna público o presente Edital, estabelecendo as normas para

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Art. 1º. O presente regulamento institui sobre as Atividades Complementares que têm em mira a flexibilidade curricular e o aprimoramento cultural e intelectual

Leia mais

Programa de Pós-Graduação Stricto sensu Mestrado Acadêmico em Ciências da Saúde Edital de Seleção 2016

Programa de Pós-Graduação Stricto sensu Mestrado Acadêmico em Ciências da Saúde Edital de Seleção 2016 Programa de Pós-Graduação Stricto sensu Mestrado Acadêmico em Ciências da Saúde Edital de Seleção 2016 A Coordenação da Pós-Graduação Ciências Médicas (PGCM-MG) da Faculdade Ciências Médicas - MG (FCM-MG)

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Designamos atividades complementares o conjunto de eventos oferecidos aos alunos de

Leia mais

Orientações sobre o Programa de Nivelamento UNA Contagem - 2009.2

Orientações sobre o Programa de Nivelamento UNA Contagem - 2009.2 Orientações sobre o Programa de Nivelamento UNA Contagem - 2009.2 O que é o programa de Nivelamento? É uma atividade complementar obrigatória, que tem a finalidade de desenvolver as habilidades básicas

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM LOGÍSTICA FADERGS - LAUREATE IINTERNATIONAL UNIVERSITIES

REGIMENTO INTERNO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM LOGÍSTICA FADERGS - LAUREATE IINTERNATIONAL UNIVERSITIES REGIMENTO INTERNO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM LOGÍSTICA FADERGS - LAUREATE IINTERNATIONAL UNIVERSITIES A Diretora de Ensino da Faculdade de Desenvolvimento do Rio Grande

Leia mais

NORMAS PARA AVALIAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DE GRADUAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

NORMAS PARA AVALIAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DE GRADUAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO NORMAS PARA AVALIAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DE GRADUAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CAPÍTULO I Obrigatoriedade e Definição de Atividades Complementares

Leia mais

PROGRAMA PARANÁ FALA INGLÊS EDITAL PFI N. 006/2014

PROGRAMA PARANÁ FALA INGLÊS EDITAL PFI N. 006/2014 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ ESCRITÓRIO DE COOPERAÇÃO INTERNACIONAL PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA INSTITUTO DE LÍNGUAS PROGRAMA PARANÁ FALA INGLÊS EDITAL PFI N. 006/2014 EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA

Leia mais

NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA DA FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA DA FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA DA FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO I. COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) 1. A Comissão

Leia mais

AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA

AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MÉDICA 1. Será dada uma pontuação extra no valor de ponto de acordo com os critérios previstos no item 7. A soma desta pontuação, quando concedida, não poderá ultrapassar o

Leia mais

Regulamento das Atividades Complementares Obrigatórias ACO

Regulamento das Atividades Complementares Obrigatórias ACO Art. 1º. Este Regulamento tem por finalidade regular o aproveitamento e a validação das Atividades Complementares Obrigatórias ACO que compõem a Matriz Curricular do Curso de Graduação em Administração

Leia mais

Regulamento das. Atividades Complementares

Regulamento das. Atividades Complementares BACHARELADO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS Regulamento das Atividades Complementares Osasco 2013 Apresentação Este documento apresenta um conjunto geral de normas e orientações sobre a realização das Atividades

Leia mais

Processo Seletivo Universidade Federal do Triângulo Mineiro

Processo Seletivo Universidade Federal do Triângulo Mineiro Processo Seletivo Universidade Federal do Triângulo Mineiro Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Mestrado Profissional em Inovação Tecnológica PMPIT Editais Os editais estão disponíveis

Leia mais

PRÓ- REITORIA DE PESQUISA, PÓS- GRADUAÇÃO, EXTENSÃO E CULTURA GERÊNCIA DE PÓS- GRADUAÇÃO PROGRAMA DE MESTRADO ACADÊMICO EM COMPUTAÇÃO APLICADA

PRÓ- REITORIA DE PESQUISA, PÓS- GRADUAÇÃO, EXTENSÃO E CULTURA GERÊNCIA DE PÓS- GRADUAÇÃO PROGRAMA DE MESTRADO ACADÊMICO EM COMPUTAÇÃO APLICADA PRÓ- REITORIA DE PESQUISA, PÓS- GRADUAÇÃO, EXTENSÃO E CULTURA GERÊNCIA DE PÓS- GRADUAÇÃO PROGRAMA DE MESTRADO ACADÊMICO EM COMPUTAÇÃO APLICADA NORMAS PARA O ESTÁGIO DE DOCÊNCIA Em sua Seção III, Regimento

Leia mais

AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA ANEXO II

AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA ANEXO II Seção Conteúdo Valor máximo 1 AVALIAÇÃO DURANTE A RESIDÊNCIA MÉDICA DE 2,0 2 CONHECIMENTO DE LÍNGUA ESTRANGEIRA 1,5 3 4 PARTICIPAÇÃO, DURANTE A GRADUAÇÃO, EM MONITORIA, ESTÁGIO EXTRACURRICULAR, ATIVIDADES

Leia mais

MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEME MENTARES CURSO DE ENFERMAGEM. Belo Horizonte

MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEME MENTARES CURSO DE ENFERMAGEM. Belo Horizonte MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEME MENTARES CURSO DE ENFERMAGEM Belo Horizonte 2013 ÍNDICE 1 APRESENTAÇÃO... 3 2 FINALIDADE... 3 3 DEVERES DO COORDENADOR EM RELAÇÃO AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES... 4 4 DEVERES

Leia mais

Faculdades Ibmec-MG. Regulamento de Atividades Complementares do Curso de Graduação em Relações Internacionais

Faculdades Ibmec-MG. Regulamento de Atividades Complementares do Curso de Graduação em Relações Internacionais Faculdades Ibmec-MG Regulamento de Atividades Complementares do Curso de Graduação em Relações Internacionais I. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES: Art.1. O presente regulamento tem por finalidade estatuir

Leia mais

EDITAL N. 01, DE 24 DE MARÇO DE 2014

EDITAL N. 01, DE 24 DE MARÇO DE 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PROGRAMA INGLÊS SEM FRONTEIRAS PROJETO NÚCLEO DE LÍNGUAS NucLi EDITAL N. 01, DE 24 DE MARÇO DE 2014 A UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (UFSM),

Leia mais

Testes aceitos pelo PGAMB para comprovação de suficiência e proficiência em inglês.

Testes aceitos pelo PGAMB para comprovação de suficiência e proficiência em inglês. Testes aceitos pelo PGAMB para comprovação de suficiência e proficiência em inglês. Teste Nota mínima para suficiência Nota mínima para proficiência TOEFL (IBT) 70 80 IELTS 5 6,5 FCE Aprovação Não aceito

Leia mais

RESOLUÇÃO FADISA Nº. 005/2006 CONSELHO SUPERIOR DA FACULDADE DE DIREITO SANTO AGOSTINHO FADISA

RESOLUÇÃO FADISA Nº. 005/2006 CONSELHO SUPERIOR DA FACULDADE DE DIREITO SANTO AGOSTINHO FADISA RESOLUÇÃO FADISA Nº. 005/2006 CONSELHO SUPERIOR DA FACULDADE DE DIREITO SANTO AGOSTINHO FADISA O Presidente do CONSELHO SUPERIOR DA FACULDADE DE DIREITO SANTO AGOSTINHO- FADISA, Professor Dr. ELTON DIAS

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA MINISTRADOS PELA FATEC-SOROCABA

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA MINISTRADOS PELA FATEC-SOROCABA Fatec Sorocaba REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA MINISTRADOS PELA FATEC-SOROCABA Sorocaba, 2010 Reduza, Reutilize, Recicle REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR

Leia mais

Universidade de São Paulo Escola Técnica e de Gestão da USP. Edital para concessão de bolsas para curso de inglês

Universidade de São Paulo Escola Técnica e de Gestão da USP. Edital para concessão de bolsas para curso de inglês Universidade de São Paulo Escola Técnica e de Gestão da USP Edital para concessão de bolsas para curso de inglês A Escola Técnica e de Gestão da USP (Escola USP) comunica a abertura do Programa de Bolsas

Leia mais

CURSOS ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS CONTÁBEIS

CURSOS ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS CONTÁBEIS PROJETO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES ANO 2007 CURSOS ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS CONTÁBEIS INTRODUÇÃO: Tendo como objetivo propiciar ao aluno um conjunto de oportunidades que se refletirão, de forma direta

Leia mais

FACULDADE MORAES JÚNIOR MACKENZIE RIO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPITULO I DO OBJETIVO, DA NATUREZA E DA FINALIDADE

FACULDADE MORAES JÚNIOR MACKENZIE RIO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPITULO I DO OBJETIVO, DA NATUREZA E DA FINALIDADE FACULDADE MORAES JÚNIOR MACKENZIE RIO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPITULO I DO OBJETIVO, DA NATUREZA E DA FINALIDADE Art. 1º. O objetivo das Atividades Complementares é fomentar complementação

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA MANUAL DE ATIVIDADES COMPLENTARES

CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA MANUAL DE ATIVIDADES COMPLENTARES CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA MANUAL DE ATIVIDADES COMPLENTARES 1 Prezado(a) aluno(a): Este é o Manual de Atividades Complementares do Curso Superior

Leia mais

PARANÁ FALA INGLÊS EDITAL PFI Nº 002/2015

PARANÁ FALA INGLÊS EDITAL PFI Nº 002/2015 PARANÁ FALA INGLÊS EDITAL PFI Nº 002/2015 EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA CURSOS PREPARATÓRIOS DO TOEFL ibt, VIA PROGRAMA PARANÁ FALA INGLÊS O Escritório de Relações Internacionais

Leia mais

AREMG Av. João Pinheiro, 161 Sala 06 CEP: 30130-180 Belo Horizonte - MG Tel.: 31 3247 1646 E-mail: psu2016@aremg.org.br Home page: www.aremg.org.

AREMG Av. João Pinheiro, 161 Sala 06 CEP: 30130-180 Belo Horizonte - MG Tel.: 31 3247 1646 E-mail: psu2016@aremg.org.br Home page: www.aremg.org. E-mail: psu@aremg.org.br Home page: www.aremg.org.br ORIENTAÇÕES GERAIS: 1. Todos os candidatos do PROCESSO SELETIVO UNIFICADO - PSU selecionados para a segunda etapa deverão preencher o currículo on-line

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 012/07 CONSUNI

RESOLUÇÃO Nº 012/07 CONSUNI RESOLUÇÃO Nº 012/07 CONSUNI APROVA A ALTERAÇÃO DA MATRIZ CURRICULAR DOS CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO, ADMINISTRAÇÃO HABILITAÇÃO EM COMÉRCIO EXTERIOR E ADMINISTRAÇÃO HABILITAÇÃO EM MARKETING E O REGULAMENTO

Leia mais

REGULAMENTO DE APROVEITAMENTO DE ESTUDOS GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO

REGULAMENTO DE APROVEITAMENTO DE ESTUDOS GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO DE APROVEITAMENTO DE ESTUDOS GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO MAIO / 2015 REGULAMENTO DE APROVEITAMENTO DE ESTUDOS Art. 1º: Aproveitamento de estudos é o resultado do reconhecimento da equivalência

Leia mais

PARANÁ FALA INGLÊS EDITAL PFI N 006/2015

PARANÁ FALA INGLÊS EDITAL PFI N 006/2015 PARANÁ FALA INGLÊS EDITAL PFI N 006/2015 EDITAL DE PRORROGAÇÃO DAS INSCRIÇÕES PARA SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA VAGAS REMANESCENTES DOS CURSOS PREPARATÓRIOS (INTERMEDIÁRIO E PÓS-INTERMEDIÁRIO) DO TOEFL ibt

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES OBRIGATÓRIAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Carga Horária Total exigida no curso: 200 horas

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES OBRIGATÓRIAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Carga Horária Total exigida no curso: 200 horas REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES OBRIGATÓRIAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Carga Horária Total exigida no curso: 200 LONDRINA/PR 2014 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES OBRIGATÓRIAS DO CURSO

Leia mais

AREMG Av. João Pinheiro, 161 Sala 06 CEP: 30130-180 Belo Horizonte - MG Tel.: 31 3247 1646 E-mail: psu2016@aremg.org.br Home page: www.aremg.org.

AREMG Av. João Pinheiro, 161 Sala 06 CEP: 30130-180 Belo Horizonte - MG Tel.: 31 3247 1646 E-mail: psu2016@aremg.org.br Home page: www.aremg.org. E-mail: psu@aremg.org.br Home page: www.aremg.org.br ORIENTAÇÕES GERAIS: 1. Todos os candidatos do PROCESSO SELETIVO UNIFICADO - PSU selecionados para a segunda etapa deverão preencher o currículo on-line

Leia mais

10/04/2015 regeral_133_146

10/04/2015 regeral_133_146 Seção VI Da Transferência Art. 96. A UNIR aceita transferência de discentes oriundos de outras instituições de educação superior, de cursos devidamente autorizados, para cursos afins, na hipótese de existência

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE FUOM CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA UNIFOR-MG CONSELHO UNIVERSITÁRIO

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE FUOM CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA UNIFOR-MG CONSELHO UNIVERSITÁRIO FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE FUOM CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA UNIFOR-MG CONSELHO UNIVERSITÁRIO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE FISIOTERAPIA (Ato de Aprovação:

Leia mais

Saúde Coletiva: Profissionais da área da saúde ou de outras áreas que possam desenvolver projetos inseridos nas linhas de pesquisa do programa.

Saúde Coletiva: Profissionais da área da saúde ou de outras áreas que possam desenvolver projetos inseridos nas linhas de pesquisa do programa. Programa de Mestrado em Odontologia da Universidade do Sagrado Coração (USC) EDITAL 02/2015 Homologado pelo Conselho de Pós-Graduação em 27 de janeiro de 2015 A Universidade do Sagrado Coração (USC) por

Leia mais

ANEXO B REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES. Da caracterização

ANEXO B REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES. Da caracterização ANEXO B REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Regulamento aprovado pela Comissão de Curso em 07 de outubro de 2014 Este anexo regulamenta as Atividades Acadêmica- Científico-Culturais do Curso de Engenharia

Leia mais

ACESSO COM PRÉ-REQUISITO 2014

ACESSO COM PRÉ-REQUISITO 2014 ORIENTAÇÕES GERAIS: 1. Os candidatos deverão imprimir este formulário e preencher o currículo manualmente. Após a conclusão do preenchimento, o candidato deverá anexar os comprovantes conforme orientação

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Aprovado pelo Colegiado de curso em agosto de 2010

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Aprovado pelo Colegiado de curso em agosto de 2010 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Aprovado pelo Colegiado de curso em agosto de 2010 Artigo 1º. Este Regulamento define, no âmbito dos Cursos da Faculdade Teológica Batista de São Paulo, as Atividades

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 019/07 CONSUNI

RESOLUÇÃO Nº 019/07 CONSUNI RESOLUÇÃO Nº 019/07 CONSUNI APROVA O REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE JARAGUÁ DO SUL UNERJ. A Presidente do Conselho Universitário CONSUNI do Centro Universitário

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 37/2009

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 37/2009 DISPÕE SOBRE CRITÉRIOS PARA O EXAME DE IDENTIDADE OU EQUIVALÊNCIA DE DISCIPLINAS PARA EFEITO DE APROVEITAMENTO DE ESTUDOS O Presidente do Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão CONSEPE, no uso

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Regulamento das Atividades Complementares

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Regulamento das Atividades Complementares 1 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Regulamento das Atividades Complementares 2 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Regulamento das Atividades Complementares Art. 1º - O presente regulamento tem por finalidade definir as Atividades

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE FISIOTERAPIA Junho/2011 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES As atividades complementares são prática acadêmicas

Leia mais

NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS

NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS: Habilitações: Língua Portuguesa e respectivas Literaturas Língua Espanhola e respectivas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO EDITAL PROPED 01/2012 Pré-seleção de alunos para o Programa Ciência Sem Fronteiras CNPq A Universidade Federal

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SERVIÇOS PENAIS FADERGS - LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES

REGIMENTO INTERNO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SERVIÇOS PENAIS FADERGS - LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES REGIMENTO INTERNO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SERVIÇOS PENAIS FADERGS - LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES A Diretora Acadêmica da FACULDADE DE DESENVOLVIMENTO DO

Leia mais

AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA ANEXO II

AVALIAÇÃO CURRICULAR PADRONIZADA ANEXO II ORIENTAÇÕES GERAIS 1. Todos os candidatos do PROCESSO SELETIVO DE RESIDÊNCIA MÉDICA selecionados para a segunda etapa deverão acessar o modelo de avaliação padronizado da CEREM, através do site www.hospitaldabaleia.org.br,

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES Art. 1º. O presente Regulamento baseia-se na obrigatoriedade do cumprimento de horas destinadas as Atividades Complementares dos Cursos de Graduação da Faculdade

Leia mais

Edital Abertura de inscrições para 2015 no Programa de Pós-Graduação Interunidades em NUTRIÇÃO HUMANA APLICADA (PRONUT/USP) para os cursos de

Edital Abertura de inscrições para 2015 no Programa de Pós-Graduação Interunidades em NUTRIÇÃO HUMANA APLICADA (PRONUT/USP) para os cursos de Edital Abertura de inscrições para 2015 no Programa de Pós-Graduação Interunidades em NUTRIÇÃO HUMANA APLICADA (PRONUT/USP) para os cursos de Mestrado, Doutorado Direto e Doutorado com título de Mestre.

Leia mais

E D I T A L. 1º Para os casos de transferência externa serão aceitas, apenas, as inscrições para áreas afins.

E D I T A L. 1º Para os casos de transferência externa serão aceitas, apenas, as inscrições para áreas afins. EDITAL NRCA-SJP N.º 09/2015 DISPÕE SOBRE OS PROCESSOS DE INGRESSO POR TRANSFERÊNCIA EXTERNA E PORTADOR DE DIPLOMA AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE FAE SÃO JOSÉ DOS PINHAIS. O Coordenador do Núcleo

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICO- CIENTÍFICO-CULTURAIS DO CURSO DE LETRAS DA FACULDADE VILLAS BOAS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICO- CIENTÍFICO-CULTURAIS DO CURSO DE LETRAS DA FACULDADE VILLAS BOAS REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICO- CIENTÍFICO-CULTURAIS DO CURSO DE LETRAS DA FACULDADE VILLAS BOAS São Paulo, 2014 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICO-CIENTÍFICO-CULTURAIS CURSO DE LETRAS - LICENCIATURA

Leia mais

GUIA DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES. Faculdade de Engenharia Universidade do Estado de Minas Gerais

GUIA DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES. Faculdade de Engenharia Universidade do Estado de Minas Gerais GUIA DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES Faculdade de Engenharia Universidade do Estado de Minas Gerais Apresentação Querido (a) aluno (a) Seja bem vindo (a) à Faculdade de Engenharia da Universidade do Estado

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DA UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PALMEIRAS DE GOIÁS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DA UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PALMEIRAS DE GOIÁS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS Unidade Universitária de Palmeiras de Goiás Rua S-7, s/ nº _ Setor Sul_ Palmeiras de Goiás-GO Fone/ Fax: (64) 3571-1198 (64) 3571-1173 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Leia mais

Matrículas 1º semestre letivo de 2014

Matrículas 1º semestre letivo de 2014 EDITAL 17/2013 PRÓ-REITORIA ACADÊMICA Matrículas 1º semestre letivo de 2014 O UDF - Centro Universitário torna público o Edital de Matrícula dos Cursos de Graduação para o 1º semestre letivo de 2014, a

Leia mais

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO MBA EM GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1º Semestre de 2016

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO MBA EM GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1º Semestre de 2016 EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO MBA EM GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1º Semestre de 2016 As FACULDADES INTEGRADAS RIO BRANCO, na forma regimental torna público o presente Edital, estabelecendo as

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES. IUPERJ Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro. Unidade Pio X

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES. IUPERJ Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro. Unidade Pio X UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES IUPERJ Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro Unidade Pio X NORMAS GERAIS PARA APROVEITAMENTO DE ESTUDOS E EQUIVALÊNCIA NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO 2014 NORMAS GERAIS

Leia mais

RESOLUÇÃO nº 177, de 11 de setembro de 2015. R E S O L V E:

RESOLUÇÃO nº 177, de 11 de setembro de 2015. R E S O L V E: RESOLUÇÃO nº 177, de 11 de setembro de 2015. O Conselho Universitário CONSUNI, no uso de suas atribuições, em conformidade com Parecer nº 030, de 20 de agosto de 2015, R E S O L V E: Art. 1º - Aprovar

Leia mais

FAZ MAIS POR VOCÊ! REGULAMENTO DO PROGRAMA DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO. 4ª Versão- novembro de 2009

FAZ MAIS POR VOCÊ! REGULAMENTO DO PROGRAMA DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO. 4ª Versão- novembro de 2009 FAZ MAIS POR VOCÊ! Não perca tempo! Faça sua inscrição no Portal UNIFOA. REGULAMENTO DO PROGRAMA DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO 4ª Versão- novembro de 2009 I - DAS CARACTERÍSTICAS

Leia mais

II.1 Proficiência em Língua Estrangeira

II.1 Proficiência em Língua Estrangeira Universidade de São Paulo Escola de Artes, Ciências e Humanidades Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Mudança Social e Participação Política I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS. Graduação Sanduíche no Exterior (SWG)

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS. Graduação Sanduíche no Exterior (SWG) Edital N o 02 SWG/UNICENTRO/MCTI/MEC/CNPq/CAPES A Universidade Estadual do Centro-Oeste, por meio da Coordenação Institucional do Programa Ciência sem Fronteiras, atendendo à chamada do Ministério da Ciência,

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES

MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE COMPLEMENTARES São Paulo 2011.1 1 1- Atividades Complementares De acordo com a Lei 9.131 de 1995 e os Pareceres 776/07 de 03/12/97 e 583/2001 as Diretrizes Curriculares dos cursos

Leia mais

NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA HIDRÁULICA E SANEAMENTO DA ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS DA USP

NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA HIDRÁULICA E SANEAMENTO DA ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS DA USP NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA HIDRÁULICA E SANEAMENTO DA ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS DA USP I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) A Comissão Coordenadora

Leia mais

Regulamento das Atividades Complementares Obrigatórias ACO do Curso de Direito da Faculdade Arthur Thomas

Regulamento das Atividades Complementares Obrigatórias ACO do Curso de Direito da Faculdade Arthur Thomas Art. 1º. Este Regulamento tem por finalidade regular o aproveitamento e a validação das Atividades Complementares Obrigatórias ACO que compõem a Matriz Curricular do Curso de Graduação em Direito da Faculdade

Leia mais