Diário Oficial dos Municípios do Sudoeste do Paraná - DIOEMS Terça-Feira, 01 de Setembro de 2015

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Diário Oficial dos Municípios do Sudoeste do Paraná - DIOEMS Terça-Feira, 01 de Setembro de 2015"

Transcrição

1 Diário Oficial dos Municípios Terça-Feira, 01 de Setembro de 2015 Instituído pela Resolução 001 de 04 de Outubro de 2011 Página 1 / 122 Ano IV Edição Nº 0928 BARRACÃO SUMÁRIO Municípios Prefeitura AMPÉRE...01 BARRACÃO...01 BELA VISTA DA CAROBA...03 BOA ESPERANÇA DO IGUAÇU...06 BOA VISTA DA APARECIDA...06 BOM JESUS DO SUL...08 BOM SUCESSO DO SUL...08 CAPANEMA...09 CLEVELÂNDIA...09 COREL DOMINGOS SOARES...09 COREL VIVIDA...10 CRUZEIRO DO IGUAÇU...10 DOIS VIZINHOS...29 ENÉAS MARQUES...31 FLOR DA SERRA DO SUL...31 FRANCISCO BELTRÃO...32 HÓRIO SERPA...66 ITAPEJARA D OESTE...66 MANFRINÓPOLIS...66 MANGUEIRINHA...67 MARIÓPOLIS...68 MARMELEIRO...68 NOVA PRATA DO IGUAÇU...69 PALMAS...70 PATO BRANCO...72 PÉROLA DO OESTE...94 REALEZA...94 RENASCENÇA...95 SALGADO FILHO...97 SANTA IZABEL DO OESTE...99 SANTO ANTÔNIO DO SUDOESTE SÃO JOÃO SÃO JORGE D OESTE SAUDADE DO IGUAÇU SULINA VERÊ VITORINO Associações ASSOCIAÇÃO REGIAL DE SAÚDE DO SUDOESTE AMPÉRE INICIO Prefeitura EXTRATO DE DIARIAS FUNDO MUNICIPAL DE SAUDE DECRETO Nº 157/2015 REIMPLANTA GRATIFICAÇÃO MARCO AURÉLIO ZANDÁ, Prefeito do Município de Barracão, Estado do Paraná, no uso de suas atribuições legais que lhe são conferidas nos termos da legislação vigente, DECRETA: Art. 1º. Fica reimplantada gratificação de 100% a servidora municipal FABIANA LUTZ VERA, matrícula nº 1414, com base no art. 40, inciso I, c/c 1º, inciso I, da Lei Municipal nº 2.056/2015, aliado ainda aos termos do art. 44, 45 e 82, da Lei 1.011/93 e parecer jurídico. Art. 2º. O presente Decreto entrará em vigor na data de sua publicação, com efeitos retroativos a 02/07/2015. Barracão/PR, 27 de agosto de MARCO AURÉLIO ZANDÁ PREFEITO MUNICIPAL Cod PORTARIA Nº 061/2015 CVOCA CCURSO MARCO AURÉLIO ZANDA, Prefeito do Município de Barracão, Estado do Paraná, no uso de suas atribuições legais que lhe são conferidas nos termos da legislação em vigor, CSIDERANDO, o resultado final apresentado pela Comissão especialmente designada para o Concurso Público Edital nº 001/2.013 e sua respectiva homologação; RESOLVE: Art. 1º. Convocar a candidata abaio relacionada, aprovada no Concurso Público n.º 001/2013, para comparecimento junto ao Departamento de Recursos Humanos da Prefeitura Municipal de Barracão/PR, no prazo de 05 (cinco) dias úteis, para ciência do termo de convocação e demais procedimentos necessários para a sua admissão no respectivo cargo: Nome Cargo Público Classificação Monica Lima dos Santos Médica Veterinária 3º Art. 2º. Revogadas as disposições em contrário. Barracão/PR, 31 de agosto de MARCO AURÉLIO ZANDÁ PREFEITO MUNICIPAL Cod PORTARIA Nº 060/2015 CVOCA CCURSO MARCO AURÉLIO ZANDA, Prefeito do Município de Barracão, Estado do Paraná, no uso de suas atribuições legais que lhe são conferidas nos termos da legislação em vigor, CSIDERANDO, o resultado final apresentado pela Comissão especialmente designada para o Concurso Público Edital nº 001/2.013 e sua respectiva homologação; RESOLVE: Art. 1º. Convocar os candidatos abaio relacionados, aprovados no Concurso Público n.º 001/2013, para comparecimento junto ao Departamento de Recursos Humanos da Prefeitura Municipal de Barracão/PR, no prazo de 05 (cinco) dias úteis, para ciência do termo de convocação e demais procedimentos necessários para a sua admissão no respectivo cargo: Nome OTAVIO MAZZUCO Função Motorista Destino Curitiba PR Nome Cargo Público Classificação Motivo Levar/acompanhar paciente para aeroporto para embarque para BRASÍLIA Nadia Edinara Farias Auiliar de Serviços Gerais 23º Meio de transporte Veículo AZL 1839 Renato Rostirolla Motorista 12º Saída 31/08/2015 às 13h00min. Nº de Diárias 02 (duas) Retorno ADELAR DEMARCO SECRETARIO DE SAUDE Art. 2º. Revogadas as disposições em contrário. Barracão/PR, 27 de agosto de MARCO AURÉLIO ZANDÁ PREFEITO MUNICIPAL 02/09/2015 às 14h00min Helio Manoel Alves Prefeito Municipal EXTRATO DE DIARIAS FUNCIÁRIOS PREGÃO PRESENCIAL Nº 017/2015 PROCESSO Nº 053/2015 HOMOLOGAÇÃO SECRETARIA DE PROMOÇÃO SOCIAL Nome SIRLEI REGINA BERTOCHI GRIGOL Função Coordenadora do CRAS Destino Cascavel-PR Motivo Encontro Fortalecimento de Vínculos SCFV para crianças e adolescente Veículo Ônibus convencional Saída 30/08/2015 às 18h30 Nº de Diárias 02 (duas) ORILDES BORTOLOMEDI Secretario de Assistente Social Retorno 02/09/2015 às 10h50 Helio Manoel Alves Prefeito Municipal Cod Cod Epirado o prazo recursal, torna-se publica a homologação do objeto do procedimento licitatório, na modalidade PREGÃO PRESENCIAL Nº 017/2015, de 13 de agosto de 2015, do tipo Menor Preço, as empresas: TRISTACCI & CIA LTDA ME, vencedora dos itens nº 05, 07, 11, 27 e 41; AGROPECUARIA RAÇA FORTE LTDA ME, vencedora dos itens nº 01, 02, 03, 04, 08, 12, 13, 20, 25, 26, 29, 30, 32, 42, 44, 45, 48, 49, 50, 51 e 56; DISTRIBUIDORA DE MATERIAIS DE ESCRITORIO AMERICANSUL LTDA ME, vencedora dos itens nº 09, 10, 14, 15, 16, 18, 22, 33, 34, 35, 36, 39, 40, 53 e 54; ELISABETE POLETTO SALA vencedora dos itens nº 31 e 55; EVANDRO LUIZ NEINAS vencedora do item nº 23; POTTENCIA SOM E INFORMATICA LTDA vencedora dos itens nº 06, 17, 19, 37, 38 e 52. Barracão/PR, 31 de Agosto de MARCO AURÉLIO ZANDÁ PREFEITO MUNICIPAL Cod Nacional - Ministério da Ciência e Tecnologia Assinado de forma digital por APLANAR COMERCIO E SERVICOS LTDA DN: cn=aplanar COMERCIO E SERVICOS LTDA, o, ou, c=br Dados: :13:08-03'00' OBSERVATÓRIO NACIAL Página 1

2 Diário Oficial dos Municípios Terça-Feira, 01 de Setembro de 2015 Instituído pela Resolução 001 de 04 de Outubro de 2011 Ano IV Edição Nº 0928 Página 2 / 122 EXTRATO DE PRIMEIRO TERMO ADITIVO TOMADA DE PREÇOS Nº 012/2014. CTRATO: Nº 077/2014. CTRATANTE: Município de Barracão/PR. CTRATADA: Dangraf Artes Gráficas Ltda. OBJETO: Fica aditivado o valor do contrato originário, em R$ 1.845,00 (um mil e oitocentos e quarenta e cinco reais). VIGÊNCIA: Fica prorrogado o prazo e a vigência do contrato originário, por mais 12 (doze) meses. Cod EXTRATO DE PRIMEIRO TERMO ADITIVO TOMADA DE PREÇOS Nº 012/2014. CTRATO: Nº 078/2014. CTRATANTE: Município de Barracão/PR. CTRATADA: Davi Fragoso do Nascimento. OBJETO: Fica aditivado o valor do contrato originário, em R$ 5.150,00 (cinco mil e cento e cinquenta reais). VIGÊNCIA: Fica prorrogado o prazo e a vigência do contrato originário, por mais 12 (doze) meses. Cod EXTRATO DE PRIMEIRO TERMO ADITIVO TOMADA DE PREÇOS Nº 012/2014. CTRATO: Nº 078/2014. CTRATANTE: Município de Barracão/PR. CTRATADA: Gráfica e Editora Bello Ltda. OBJETO: Fica aditivado o valor do contrato originário, em R$ 6.430,00 (seis mil e quatrocentos e trinta reais). VIGÊNCIA: Fica prorrogado o prazo e a vigência do contrato originário, por mais 12 (doze) meses. Cod Cod Cod Cod OBSERVATÓRIO NACIAL Nacional - Ministério da Ciência e Tecnologia Página 2

3 Terça-Feira, 01 de Setembro de 2015 Diário Oficial dos Municípios Instituído pela Resolução 001 de 04 de Outubro de 2011 Ano IV Edição Nº 0928 Página 3 / 122 BELA VISTA DA CAROBA Prefeitura DECRETO Nº. 131/2015 Autoriza Abertura de Crédito Adicional Suplementar no Orçamento do Município para o Eercício de 2015 e dá Outras Providências. O Prefeito Municipal De Bela Vista da Caroba, Estado Do Paraná, no uso de suas atribuiçoes conferidas pela legislação vigente e de acordo com art. 8º da Lei Municipal nº 484/2014; DECRETA Art. 1º Fica o Poder Eecutivo autorizado a abrir no orçamento geral do Município de Bela Vista da Caroba, para o eercício de 2015, crédito adicional suplementar no valor de R$ ,00 (vinte e cinco mil reais) para suplementação das contas conforme segue no aneo. Art. 2º Como recursos para abertura do crédito adicional suplementar de que trata o presente Decreto, será de ecesso de arrecadação das fontes e dos valores dos elementos das despesas descritos no aneo, de acordo com o que prevê o inciso II e III, parágrafo primeiro do artigo 43 da Lei Federal 4.320/64. Art. 3º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação, retroagindo seus efeitos a 12/08/2015. Art. 4º Revogam se as disposições em contrário. Gabinete do Prefeito Municipal de Bela Vista da Caroba, 28 de Agosto de Dilso Storch Prefeito Municipal DECRETO Nº. 142/2015 Autoriza Abertura de Crédito Adicional Suplementar no Orçamento do Município para o Eercício de 2015 e dá Outras Providências. O Prefeito Municipal De Bela Vista da Caroba, Estado Do Paraná, no uso de suas atribuiçoes conferidas pela legislação vigente e de acordo com art. 7º da Lei Municipal nº 484/2014; DECRETA Art. 1º Fica o Poder Eecutivo autorizado a abrir no orçamento geral do Município de Bela Vista da Caroba, para o eercício de 2015, crédito adicional suplementar no valor de R$ ,00 (quarenta mil reais) para suplementação das contas conforme segue no aneo. Art. 2º Como recursos para abertura do crédito adicional suplementar de que trata o presente Decreto, será de remanejamento dos valores dos elementos das despesas descritos no aneo, de acordo com o que prevê o inciso II e III, parágrafo primeiro do artigo 43 da Lei Federal 4.320/64. Art. 3º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação retroagindo seus efeitos para 13/08/2015. Art. 4º Revogam se as disposições em contrário. Gabinete do Prefeito Municipal de Bela Vista da Caroba, 28 de agosto de Dilso Storch Prefeito Municipal DECRETO Nº. 143/2015 Autoriza Abertura de Crédito Adicional Suplementar no Orçamento do Município para o Eercício de 2015 e dá Outras Providências. O Prefeito Municipal De Bela Vista da Caroba, Estado Do Paraná, no uso de suas atribuiçoes conferidas pela legislação vigente e de acordo com art. 7º e 8º da Lei Municipal nº 484/2014; DECRETA Art. 1º Fica o Poder Eecutivo autorizado a abrir no orçamento geral do Município de Bela Vista da Caroba, para o eercício de 2015, crédito adicional suplementar no valor de R$ ,72 (duzentos e noventa e sete mil novecentos e quarenta e nove reais e setenta e dois centavos) para suplementação das contas conforme segue no aneo. Art. 2º Como recursos para abertura do crédito adicional suplementar de que trata o presente Decreto, será de remanejamento e ecesso de arrecadação dos valores, fontes, dos elementos das despesas descritos no aneo, de acordo com o que prevê o inciso II e III, parágrafo primeiro do artigo 43 da Lei Federal 4.320/64. Art. 3º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação retroagindo seus efeitos para 17/08/2015. Art. 4º Revogam se as disposições em contrário. Gabinete do Prefeito Municipal de Bela Vista da Caroba, 28 de agosto de Dilso Storch Prefeito Municipal OBSERVATÓRIO NACIAL Nacional - Ministério da Ciência e Tecnologia Página 3

4 Terça-Feira, 01 de Setembro de 2015 Diário Oficial dos Municípios Instituído pela Resolução 001 de 04 de Outubro de 2011 Ano IV Edição Nº 0928 Página 4 / 122 DECRETO Nº. 144/2015 Autoriza Abertura de Crédito Adicional Suplementar no Orçamento do Município para o Eercício de 2015 e dá Outras Providências. O Prefeito Municipal De Bela Vista da Caroba, Estado Do Paraná, no uso de suas atribuiçoes conferidas pela legislação vigente e de acordo com art. 6º e 7º da Lei Municipal nº 484/2014; DECRETA Art. 1º Fica o Poder Eecutivo autorizado a abrir no orçamento geral do Município de Bela Vista da Caroba, para o eercício de 2015, crédito adicional suplementar no valor de R$ ,00 (quarenta e cinco mil seiscentos e cinquenta e quatro reais) para suplementação das contas conforme segue no aneo. Art. 2º Como recursos para abertura do crédito adicional suplementar de que trata o presente Decreto, será de remanejamento e anulação total/parcial dos valores, fontes, dos elementos das despesas descritos no aneo, de acordo com o que prevê o inciso II e III, parágrafo primeiro do artigo 43 da Lei Federal 4.320/64. Art. 3º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação retroagindo seus efeitos para 28/08/2015. Art. 4º Revogam se as disposições em contrário. Gabinete do Prefeito Municipal de Bela Vista da Caroba, 28 de agosto de Dilso Storch Prefeito Municipal Cod OBSERVATÓRIO NACIAL Nacional - Ministério da Ciência e Tecnologia Página 4

5 Página 5 / 122 PORTARIA Nº 85/2015 ATO DO GESTOR Nº 01/2015 O PREFEITO MUNICIPAL DE BELA VISTA DA CAROBA, ESTADO DO NÁ, no uso de suas atribuições legais resolve, RESOLVE Art.1º Conceder 30 dias de férias a partir de 01 de Setembro de 2015, aos servidores: JORGE VALMIR BOELTER, portador do RG nº SSP/PR e CPF , ocupante do cargo de Diretor Departamento de Esportes; VANESSA ZANINI, portadora do RG nº SSP/PR e CPF , ocupante do cargo de Enfermeiro. Art.2º Conceder 30 dias de férias a partir de 16 de Setembro de 2015, a servidora ANA PAULA LEVANDOSKI, portadora do RG nº SSP/PR e CPF , ocupante do cargo de Nutricionista. Art. 3º Esta portaria entra em vigor a partir da sua publicação. GABINETE DO PREFEITO MUNICIPAL DE BELA VISTA DA CAROBA, EM 31 DE AGOSTO DE DILSO STORCH PREFEITO MUNICIPAL PORTARIA Nº 86/2015 O PREFEITO MUNICIPAL DE BELA VISTA DA CAROBA, ESTADO DO NÁ, no uso de suas atribuições legais resolve, RESOLVE Art.1º Conceder 30 dias de férias a partir de 01 de Setembro de 2015, a servidora JULIANE APARECIDA CAVALHEIRO, portadora do RG nº SSP/PR e CPF , ocupante do cargo de Auiliar de Serviços. Art. 2º Esta portaria entra em vigor a partir da sua publicação. GABINETE DO PREFEITO MUNICIPAL DE BELA VISTA DA CAROBA, EM 31 DE AGOSTO DE DILSO STORCH PREFEITO MUNICIPAL Cod RETIFICAÇÃO SUMULA: Abre Crédito Adicional Suplementar por transferência de Dotação no valor de R$ ,00 (Vinte e dois mil Reais ) no orçamento vigente. O Conselho de Prefeitos do CSÓRCIO PÚBLICO INTERMUNICIPAL DE DEFESA DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE CPIDDCA aprovou e eu DILSO STORCH, Presidente do Consórcio, sanciono o seguinte: Art. 1º Fica aberto um Crédito Adicional Suplementar por transferência de Dotação no valor de R$ ,00 (Vinte e dois mil Reais), no Orçamento do Consórcio Público Intermunicipal de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente CPIDDCA, para o Eercício Financeiro de 2015, na seguinte dotação orçamentária: CSORCIO CRIANCAADOLESCENTE BELA VISTA DA CAROBA CPIDDCA CS. CRIANCAADOLE.BELA VISTA DA CAROBA Gestão da Defesa da Criança e Adolescente OUTROS DE TERCEIROS PESSOA JURIDICA R$ ,00 TOTAL R$ ,00 Art. 2º Os recursos necessários a eecução do art. 1º ficam por conta da Transferência de Dotação da seguinte Fonte de Recurso: Fonte de recurso EQUIPEMENTOS E MATERIAIS PERMANETE R$ ,00 TOTAL R$ ,00 Art. 3º Este Ato entra em vigor nesta data, revogadas as disposições em contrário. Bela Vista da Caroba (PR), 24 de Agosto de 2015 DILSO STORCH PRESIDENTE CPIDDCA Cod Valor O PREFEITO MUNICIPAL DE BELA VISTA DA CAROBA Estado do Paraná, no uso de suas atribuições legais, RESOLVE: Art. 01º Retificar o Edital nº 10/2015 de 25 de Agosto de 2015, que trata da convocação de candidatos de concurso público, para que no seu aneo 01 conste PROFESSOR. Art. 02º Revogam-se as disposições em contrário. Bela Vista da Caroba, 31 de Agosto de DILSO STORCH Prefeito Municipal Cod Cod OBSERVATÓRIO NACIAL Nacional - Ministério da Ciência e Tecnologia Página 5

6 Terça-Feira, 01 de Setembro PORTARIA de 2015 Nº 247, DE Instituído 28 DE pela AGOSTO Resolução DE de 04 de Outubro de 2011 Ano IV Edição Nº 0928 Página 6 / 122 BOA ESPERANÇA DO IGUAÇU BOA VISTA DA APARECIDA Concede ao servidor público municipal Sergio de Souza, licença por motivo de doença em pessoa da família, na condição Prefeitura de dependente, e dá outras providências. Prefeitura PORTARIA Nº 247, DE 28 DE AGOSTO DE 2015 Claudemir Freitas, Prefeito do Município de Boa Esperança do Iguaçu, Estado do Paraná, no uso de suas atribuições legais, Concede ao servidor público municipal Sergio de Souza, licença por motivo de doença em pessoa da família, na condição de dependente, e dá outras providências. Claudemir Freitas, Prefeito do Município RESOLVE: de Boa Esperança do Iguaçu, Estado do Paraná, no uso de suas atribuições legais, RESOLVE: Art. 1 - Art. CCEDER 1 - CCEDER licença licença com vencimentos com vencimentos por motivo por motivo de doença de doença em pessoa em pessoa da da família, na condição de dependente, de 02 (dois) dias, conforme Art. 157, da Lei Municipal família, na condição de dependente, de 02 (dois) dias, conforme Art. 157, da Lei Municipal 12.06/2005, no período de 27 de agosto de 2015 a 28 de agosto de 2015, ao servidor público 12.06/2005, abaio especificado: no período de 27 de agosto de 2015 a 28 de agosto de 2015, ao servidor público abaio especificado: NOME CPF Sergio de Souza Motorista de veículos pesados Art. 2 - Revogam-se as disposições em contrário. Art. 2 - Revogam-se as disposições em contrário. Art. 3º - Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação, produzindo efeitos a partir do dia 27 Art. de 3º agosto - Esta Portaria de entra em vigor na data de sua publicação, produzindo efeitos a partir Gabinete do dia 27 de do agosto Eecutivo de Municipal de Boa Esperança do Iguaçu, Estado do Paraná, aos vinte e sete dias do mês de agosto do ano de dois mil e quinze. Claudemir Freitas Prefeito Gabinete do Eecutivo Municipal de Boa Esperança do Iguaçu, Estado do Paraná, aos Registre-se; vinte e Publique-se; sete dias do mês de agosto do ano de dois mil e quinze. Cumpra-se. Cod AVISO DE LICITAÇÃO - PREGÃO PRESENCIAL Nº 039/2015 Claudemir Freitas A Prefeitura Prefeito Municipal de Boa Esperança do Iguaçu, faz saber que se encontra aberta, Licitação na modalidade de PREGÃO PRESENCIAL, a qual terá por objeto Aquisição de óleos lubrificantes e prestação de serviços incluindo fornecimento de material a ser utilizado Registre-se; para lubrificação Publique-se; nos veículos, maquinas e equipamentos da frota do Município de Boa Cumpra-se. Esperança do Iguaçu, conforme Aneo I - Termo de Referencia, até às 09:00 horas do dia 15/09/2015, e serão abertos no dia 15/09/2015 as 09:00 horas, na Sala de Licitação. Demais informações serão fornecidas pelo Pregoeiro e Equipe de Apoio, no endereço acima mencionado, das 08h00 até às 11h30, das 13h30 até as 16h00, eceto sábados, domingos e feriado. Formalização para consultas: Fone: (46) Fa: (46) Boa Esperança do Iguaçu, 28/08/2015. Ivanir Rufatto - Pregoeiro Claudemir Freitas - Prefeito Cod EXTRATO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO DISPENSA DE LICITAÇÃO Nº - 003/2015 PROCESSO Nº - 48/2015 OBJETO: Contratação de Profissional para ministrar Palestra e Cursos a serem ofertados pela Secretaria de Assistência Social do Município de Boa Esperança do Iguaçu/PR. CTRATADO: SENAC SERVIÇO NACIAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL, inscrita no CNPJ sob o n / , estabelecida na Av. Júlio Assis Cavalheiro n 1250, centro cidade de Francisco Beltrão/PR. CTRATANTE: Município de Boa Esperança do Iguaçu - Paraná; FUNDAMENTO LEGAL: Fundamenta-se essa contratação no disposto no Art. 24 Inciso II da Lei n 8.666/93. VALOR ESTIMADO: A CTRATANTE pagará à CTRATADA o valor de R$ 6.872,00 (seis mil oitocentos e setenta e dois reais). FORMA DE PAGAMENTO E REAJUSTE: O pagamento será efetuado até o 15º (décimo quinto) dia após a apresentação da palestra e emissão da nota fiscal, devidamente atestada pela unidade competente. No caso da data do pagamento ocorrer em dia sem epediente na prefeitura Municipal de BOA ESPERANCA DO IGUACU, o pagamento será efetuado no primeiro dia útil subseqüente. O referido contrato não sofrerá reajustes. RECHECIMENTO: 27/08/2015, por Antônio Bianchini, Secretario de Governo; RATIFICAÇÃO: 31/08/2015, pelo Senhor Claudemir Freitas, Prefeito de Boa Esperança do Iguaçu - Paraná. Claudemir Freitas Prefeito Cod PORTARIA nº 053/2015 Data: 31/08/2015 SÚMULA: Concede férias ao servidor efetivo, e dá outras providências. WOLNEI ANTIO SAVARIS, Prefeito Municipal de Boa Vista da Aparecida Pr, no uso de suas atribuições legais que lhe são conferidas por lei, RESOLVE: Art. 1º - Fica concedida férias, ao servidor efetivo, pelo período de 30 (trinta) dias, conforme segue: Nome Matrícula Cargo Período do Gozo Período Aquisitivo Antônio Vargas Guardião 31/08/2015 a 29/09/ /2013 Art. 2º - Está Portaria entrará em vigor na data de sua publicação, revogando-se as disposições em contrário. Gabinete do Prefeito Municipal de Boa Vista da Aparecida Pr, em 31 de agosto de WOLNEI ANTIO SAVARIS Prefeito Municipal EXTRATO DO CTRATO 128/2015 Cod CTRATANTE: Prefeitura Municipal de Boa Vista da Aparecida. CTRATADA: Agroindustrial Freitas Eireli ME. OBJETO: Aquisição de uma patrulha sericícola equipada com: um trator, uma carreta, uma roçadeira, uma corrente de ferro, um distribuidor de calcário, um subsolador e duas máquinas de tirar casulo para uso comunitário, conforme convênio com a Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento SEAB. VALOR DO CTRATO: R$ 3.980,00 (três mil novecentos e oitenta reais). PRAZO DE VIGÊNCIA: 12 (doze) meses, contado a partir da sua assinatura, podendo ser prorrogado por iguais e sucessivos períodos. Gabinete do Prefeito Municipal de Boa Vista da Aparecida, Estado do Paraná, em 28 de agosto de Wolnei Antonio Savaris Prefeito Municipal EXTRATO DO CTRATO 129/2015 CTRATANTE: Prefeitura Municipal de Boa Vista da Aparecida. CTRATADA: Datta Distribuidora de Pecas e Acessórios Agrícolas Ltda. OBJETO: Aquisição de uma patrulha sericícola equipada com: um trator, uma carreta, uma roçadeira, uma corrente de ferro, um distribuidor de calcário, um subsolador e duas máquinas de tirar casulo para uso comunitário, conforme convênio com a Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento SEAB. VALOR DO CTRATO: R$ ,00 (setenta e sete mil e novecentos reais). PRAZO DE VIGÊNCIA: 12 (doze) meses, contado a partir da sua assinatura, podendo ser prorrogado por iguais e sucessivos períodos. Gabinete do Prefeito Municipal de Boa Vista da Aparecida, Estado do Paraná, em 28 de agosto de Wolnei Antonio Savaris Prefeito Municipal EXTRATO DO CTRATO 130/2015 CTRATANTE: Prefeitura Municipal de Boa Vista da Aparecida. CTRATADA: Neli Teresinha da Silva - Maquinas ME. OBJETO: Aquisição de uma patrulha sericícola equipada com: um trator, uma carreta, uma roçadeira, uma corrente de ferro, um distribuidor de calcário, um subsolador e duas máquinas de tirar casulo para uso comunitário, conforme convênio com a Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento SEAB. VALOR DO CTRATO: R$ 9.445,00 (nove mil quatrocentos e quarenta e cinco reais). PRAZO DE VIGÊNCIA: 12 (doze) meses, contado a partir da sua assinatura, podendo ser prorrogado por iguais e sucessivos períodos. Gabinete do Prefeito Municipal de Boa Vista da Aparecida, Estado do Paraná, em 28 de agosto de Wolnei Antonio Savaris - Prefeito Municipal EXTRATO DO CTRATO 131/2015 CTRATANTE: Prefeitura Municipal de Boa Vista da Aparecida. CTRATADA: Schlickmann & Rotta Ltda ME. OBJETO: Aquisição de uma patrulha sericícola equipada com: um trator, uma carreta, uma roçadeira, uma corrente de ferro, um distribuidor de calcário, um subsolador e duas máquinas de tirar casulo para uso comunitário, conforme convênio com a Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento SEAB. VALOR DO CTRATO: R$ 5.200,00 (cinco mil e duzentos reais). PRAZO DE VIGÊNCIA: 12 (doze) meses, contado a partir da sua assinatura, podendo ser prorrogado por iguais e sucessivos períodos. Gabinete do Prefeito Municipal de Boa Vista da Aparecida, Estado do Paraná, em 28 de agosto de Wolnei Antonio Savaris Prefeito Municipal OBSERVATÓRIO NACIAL Nacional - Ministério da Ciência e Tecnologia Página 6

7 Página 7 / 122 EXTRATO DO CTRATO 132/2015 CTRATANTE: Prefeitura Municipal de Boa Vista da Aparecida. CTRATADA: Terra Viva Comercio e Representações - Eireli EPP. OBJETO: Aquisição de uma patrulha sericícola equipada com: um trator, uma carreta, uma roçadeira, uma corrente de ferro, um distribuidor de calcário, um subsolador e duas máquinas de tirar casulo para uso comunitário, conforme convênio com a Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento SEAB. VALOR DO CTRATO: R$ 9.800,00 (nove mil e oitocentos reais). PRAZO DE VIGÊNCIA: 12 (doze) meses, contado a partir da sua assinatura, podendo ser prorrogado por iguais e sucessivos períodos. Gabinete do Prefeito Municipal de Boa Vista da Aparecida, Estado do Paraná, em 28 de agosto de Wolnei Antonio Savaris Prefeito Municipal Cod EXTRATO DO CTRATO Nº 133/2015 CTRATANTE: Prefeitura Municipal de Boa Vista da Aparecida. CTRATADA: M.B. Graciani Combustíveis ME. OBJETO: Aquisição parcelada de (vinte e cinco mil) litros de etanol para os veículos da frota municipal. VALOR DO CTRATO: R$ ,00 (cinquenta e quatro mil setecentos e cinquenta reais). PRAZO DE VIGÊNCIA: 12 (doze) meses, contados a partir da data da assinatura do contrato. Gabinete do Prefeito Municipal de Boa Vista da Aparecida, Estado do Paraná, em 31 de agosto de Wolnei Antonio Savaris Prefeito Municipal Cod EXTRATO DE TERMO DE RESCISÃO DO CTRATO DE PRESTAÇÃO DE O MUNICÍPIO DE BOA VISTA DA APARECIDA, inscrita no CNPJ n / e ELISMARA KUBIAKI ALCCHEL, inscrita no CPF n , rescindem o Contrato de Trabalho por prazo determinado, firmado em 14 de julho de 2014, dando-se por terminado o referido contrato, nada mais tendo a reclamar um do outro, a qualquer título e em qualquer época, relativamente às obrigações assumidas no ajuste ora rescindido. Boa Vista da Aparecida, 31 de agosto de Wolnei Antonio Savaris Prefeito Municipal Cod Cod Cod OBSERVATÓRIO NACIAL Nacional - Ministério da Ciência e Tecnologia Página 7

8 Página 8 / 122 BOM JESUS DO SUL BOM SUCESSO DO SUL Prefeitura Prefeitura DECRETO N 2154, de 26 de Agosto de 2015 EXTRATO DE CTRATO CTRATO Nº 112/2015 Cod Cod CTRATANTE: Prefeitura Municipal de Bom Jesus do Sul CTRATADA: VALDECIR ABETTI PIRES ME. OBJETO: Contratação de empresa especializada para a realização dos serviços de manutenção preventiva e corretiva da caminhonete Chevrolet A20, integrante da frota municipal de Bom Jesus do Sul-Pr. Valor: R$ 6.000,00 (seis mil reais). Vigência: 28/08/2015 a 27/09/2015. Fundamento: Carta Convite nº 9/2015 Lei Federal 8.666/93 e Alterações Posteriores. ORASIL CEZAR BUENO DA SILVA Prefeito Municipal Cod Abre crédito suplementar no orçamento vigente. O PREFEITO MUNICIPAL DE BOM SUCESSO DO SUL, Estado do Paraná, no uso de suas atribuições legais e autorizado pela Lei Municipal n 1131, de 08 de Outubro de DECRETA Art. 1º. Fica aberto no Orçamento do Município de Bom Sucesso do Sul, Estado do Paraná, um crédito SUPLEMENTAR no valor de R$ ,00 (cinquenta e seis mil e oitocentos reais), para reforça das seguintes dotações orçamentárias DEPARTAMENTO DE OBRAS E RODOVIÁRIOS DIVISÃO DE RODOVIÁRIOS Atividades Operacionais da Divisão de Serviços Rodoviários (000) Outras Despesas Variáveis P. Civil R$ 7.000, DEPARTAMENTO DE OBRAS E URBANOS DIVISÃO DE OBRAS E URBANOS Atividades Operacionais da Divisão de Obras e Serviços Urbanos (000) Vencimentos e Vantagens Fias P. Civil R$ 6.000, (000) Obrigações Patronais R$ 500, DEPARTAMENTO DE SAÚDE FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE Atividades Operacionais do Projeto Estratégia Saúde da Família (495) Vencimentos e Vantagens Fias P. Civil R$ , (495) Obrigações Patronais R$ 2.000, DEPARTAMENTO DE AÇÃO SOCIAL FUNDO MUNICIPAL DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES Atividades Operacionais do Conselho Tutelar (000) Vencimentos e Vantagens Fias P. Civil R$ 300, (000) Obrigações Patronais R$ 1.000,00 TOTAL R$ ,00 Art. 2º. Como recursos para abertura do crédito SUPLEMENTAR de que trata o presente Decreto, será utilizado a ANULAÇAO parcial das seguintes dotações orçamentárias, conforme descrição abaio DEPARTAMENTO DE OBRAS E RODOVIÁRIOS DIVISÃO DE RODOVIÁRIOS Atividades Operacionais da Divisão de Serviços Rodoviários (000) Obras e Instalações R$ 7.000, DEPARTAMENTO DE OBRAS E URBANOS DIVISÃO DE OBRAS E URBANOS Atividades Operacionais da Divisão de Obras e Serviços Urbanos (000) Material de Consumo R$ 6.500, DEPARTAMENTO DE SAÚDE FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE Atividades Operacionais do Projeto Estratégia Saúde da Família (495) Outras Despesas de Pessoal Dec. Contr. Terceirização R$ , (495) Outros Serviços de Terceiros P. Jurídica R$ 4.500, (495) Obrigações Tributarias e Contributivas R$ 4.500, DEPARTAMENTO DE AÇÃO SOCIAL FUNDO MUNICIPAL DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES Atividades Operacionais do Conselho Tutelar (000) Outros Serviços de Terceiros P. Jurídica R$ 1.300,00 TOTAL R$ ,00 Art. 3º. Este Decreto entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário. Gabinete do Prefeito Municipal de Bom Sucesso do Sul, 26 de Agosto de ANTIO CELSO PILETTO Prefeito Municipal Cod AVISO DE LICITAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL Nº 023/2015 O Município de Bom Sucesso do Sul/PR comunica que realizará o Pregão Presencial nº 023/2015, do tipo MENOR PREÇO, destinado contratação de empresa para confecção e fornecimento de 650 cavaletes com tubo de 2X3 cm, parede de 1,5mm em ferro pintado, conforme projeto, a ser usado no eventos municipais, como Eposul e festa do leitão. Data de recebimento e abertura das propostas dia 16/09/2015, às 09h00m, na Sede da Prefeitura Municipal, com endereço na Rua Candido Merlo, nº 290. Interessados poderão fazer o download do Edital pelo site administracao/etratos-licitacoes, ou solicitar pelo Mais informações pelo fone (46) Bom Sucesso do Sul, 31 de Agosto de Cleverson Jorge da Silva Pregoeiro. Cod OBSERVATÓRIO NACIAL Nacional - Ministério da Ciência e Tecnologia Página 8

9 Página 9 / 122 NOTIFICAÇÃO CAPANEMA Prefeitura Em cumprimento ao art. 2º da Lei Federal nº de 20 de março de 1997, o Município de Capanema, Estado do Paraná, vem através desta notificar o recebimento dos Recursos Federais, conforme segue: RECEITA DATA VALOR LC 87/96 ICMS Desoneração Eportações /08/ ,28 FNAS ACE/PETI /08/ ,00 FNDE Fundeb /08/ ,48 Lindamir Maria de Lara Denardin Prefeita Municipal DECRETO N. 0134/2015 CLEVELÂNDIA Prefeitura Cod ALVARO FELIPE VALÉRIO, Prefeito Municipal de Clevelândia, Estado do Paraná, no uso das atribuições legais, considerando o requerimento protocolado, sob n e o parecer earado pelo Departamento Jurídico. DECRETA: Art. 1 Fica concedida licença especial ao servidor ADÃO CAMARGO ZEFERINO. Art. 2 A licença de que trata o artigo antecedente terá seu início em 01/09/15 e findará em 27/02/2016, sendo de 180 (cento e oitenta dias), referente ao período de 09/02/2004 a 09/02/2009 e 09/02/2009 a 09/02/2014. Art. 3 Este decreto entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário. GABINETE DO PREFEITO MUNICIPAL DE CLEVELÂNDIA, ESTADO DO NÁ, EM 31 DE AGOSTO DE ALVARO FELIPE VALÉRIO Prefeito Municipal COREL DOMINGOS SOARES Prefeitura EXTRATO DO CTRATO Nº 82/2015 Assinado em 26/08/2015 Cod CTRATANTE: MUNICÍPIO DE COREL DOMINGOS SOARES, Estado do Paraná, pessoa jurídica de direito público interno, com sede na Av Araucária, 3120, inscrito no CNPJ nº / , CTRATANTE, representado neste ato pelo Prefeito Valdir Pereira Vaz, de CPF nº e RG nº (SSP/PR) em pleno eercício de seu mandato e funções, residente e domiciliado nesta cidade. CTRATADO(A): DORACI BEVILAQUA, pessoa juridica de direito privado, situada a Rua Projetada 15, sn, centro, cidade de Cel Dom Soares, Estado do Paraná, inscrito no CNPJ sob nº / , neste ato representada por Doraci Bevilaqua com CPF sob nº OBJETO: Item 01: Contratação de Serviços de transporte rodoviário interestadual, para 15000km, com saída da cidade de cel. domingos soares. veículo tipo: ônibus eecutivo, com motorista, com capacidade para no mínimo 46 passageiros. características adicionais: veículo cabinado, com banheiro, bagageiros amplos, som ambiente, frigobar, tv, vídeo-dvd, ar condicionado, poltronas reclináveis em tecido, cinto de segurança para todos os passageiros; Item 02: Contratação de serviços de transporte rodoviário estadual, para 10000km, com saída da cidade de cel. domingos soares. veículo tipo: ônibus convencional ônibus convencional, com motorista, com capacidade para no mínimo 44 passageiros, com banheiro, com ar condicionado, com cinto de segurança para todos os passageiros. CUSTOS: R$ 3,80(três reais e oitenta centavos) por quilometro para o item 01 e R$ 3,40(três reais e quarenta centavos) por quilometro para o item 02. FORMA DE PAGAMENTO: O pagamento será efetuado até o décimo quinto dia do mês subsequente aquele em que se deu o aperfeiçoamento do objeto. PRAZO DE EXECUÇÃO: 24 meses após contratação. FORO: Comarca de Palmas-PR. DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA: coordenação de documentação administrativa manter atividades administrativas divisão de desenvolvimento social atividades administrativas da ação social fundo municipal de saúde bloco atenção basica-pab fio divisão de ensino fundamental e pré escolar manter e implementar ações de ensino fundamental divisão de cultura manter atividades e eventos culturais divisão de agricultura e fomento atividades de agricultura e fomento divisão de industria e comercio manter atividades do depto industrial divisão de esportes manter as atividades e eventos esportivos outros serviços de terceiros pessoa jurídica EXTRATO DO CTRATO Nº 83/2015 Assinado em 26/08/2015 Cod CTRATANTE: MUNICÍPIO DE COREL DOMINGOS SOARES, Estado do Paraná, pessoa jurídica de direito público interno, com sede na Av Araucária, 3120, inscrito no CNPJ nº / , CTRATANTE, representado neste ato pelo Prefeito Valdir Pereira Vaz, de CPF nº e RG nº (SSP/PR) em pleno eercício de seu mandato e funções, residente e domiciliado nesta cidade. CTRATADO(A): MARCELO DALL AGNOL, pessoa juridica de direito privado, situada a Av Araucaria, 2894, centro, cidade de Cel Dom Soares, Estado do Paraná, inscrito no CNPJ sob nº / , neste ato representada por Marcelo Dall Agnol com CPF sob nº OBJETO: Aquisição de quaisquer medicamentos relacionados na revista Guia da Farmácia vigente desde março de 2015, contemplados ou não na farmácia básica, tendo como referência a edição 268. CUSTOS: Da ordem máima e líquida de R$ ,00(sessenta e três mil reais), respeitados os percentuais de desconto apurados em ata da ordem de 10%(dez por cento) a ser aplicado em cada item a ser adquirido, consoante lista de preços de referencia. FORMA DE PAGAMENTO: O pagamento será efetuado até o décimo quinto dia do mês subsequente aquele em que se deu o aperfeiçoamento do objeto. PRAZO DE FORNECIMENTO: 12 meses após contratação. FORO: Comarca de Palmas-PR. DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA: Fundo municipal de saúde Bloco atenção básica PAB fio Bloco atenção básica Saúde Bucal ELEMENTOS: material de consumo TERMO ADITIVO 02 CTRATO 115/2014-PMCDS CARTA CVITE 02/2014 Cod Pelo presente instrumento particular o MUNICÍPIO DE COREL DOMINGOS SOARES, Estado do Paraná, pessoa jurídica de direito público interno, com sede na Av Araucária, 3120, inscrito no CNPJ nº / , CTRATANTE, representado neste ato pelo Prefeito Valdir Pereira Vaz, de CPF nº e RG nº (SSP/PR) em pleno eercício de seu mandato e funções, residente e domiciliado nesta cidade, e CSTRUTORA DE OBRAS SARTURI LTDA, pessoa juridica de direito privado, situada a Rua Gov Garces, 493, cidade de Mangueirinha, Estado do Paraná, CEP , inscrita no CNPJ sob nº / , neste ato representado por José Honorio Almeida Serpa com CPF sob nº , têm entre si justa e acordada a celebração do presente Termo Aditivo de Contrato mediante as seguintes cláusulas e condições: Considerando a necessária de adequação contratual durante o curso da eecução inicialmente pactuada, resolvem as partes aperfeiçoar o presente aditivo, nos seguintes termos: CLÁUSULA PRIMEIRA: Das alterações Fica aditada a Cláusula Décima, passando seu prazo de eecução, inicialmente contratado. a totalizar 150(cento e cinquenta) dias contados da emissão da Ordem de Serviços. CLÁUSULA SEGUNDA: Do Conhecimento do Termo Aditivo Ao firmar este instrumento declaram as PARTES terem plena ciência de seu conteúdo, sendo que as demais cláusulas do Contrato 115/2014-PMCDS permanecem inalteradas. CLÁUSULA TERCEIRA: Do Foro Competente As partes contratuais ficam obrigadas a responder pelo cumprimento deste termo, perante o Foro da Comarca de Palmas, Estado do Paraná, não obstante qualquer mudança de domicílio da CTRATADA que, em razão disso é obrigada a manter um representante com plenos poderes para receber notificação, citação inicial e outras medidas em direito permitidas. Justas e contratadas, firmam as partes este instrumento, a fim de que produza seus efeitos legais. Coronel Domingos Soares PR., 21 de agosto de Município de Coronel Domingos Soares Contratante Construtora de Obras Sarturi Ltda Contratado Cod OBSERVATÓRIO NACIAL Nacional - Ministério da Ciência e Tecnologia Página 9

10 Página 10 / 122 COREL VIVIDA CRUZEIRO DO IGUAÇU Prefeitura Prefeitura CVOCAÇÃO DE 2º CLASSIFICADO TOMADA DE PREÇOS Nº 14/2014 Tendo em vista a rescisão do Contrato nº 231/2014, celebrado com a empresa Ademir Luiz Bogoni EPP, inscrito no CNPJ sob nº / , que tem por objeto a empreitada por preço global para a eecução de obras de pavimentação poliédrica no trecho da estrada rural entre a BR 158 e a Comunidade de Palmeirinha, conforme especificações constantes dos projetos, planilhas e memoriais aneos, nos termos do edital de Tomada de Preços nº 14/2014 e seus aneos, CVOCO a empresa abaio para se manifestar sobre a aceitação da eecução dos serviços, nas condições do Art. 64 Lei 8.666/93. Nº EMPRESA VALOR R$ 02 Marilu Lopes Rodrigues & Cia Ltda R$ ,98 Dá-se a empresa o prazo máimo de 05 (cinco) dias úteis da publicação para a manifestação quanto a aceitação ou não, caso, da aceitação, a empresa deverá providenciar todos os documentos de habilitação bem como, nova proposta, orçamento, planilha do BDI e cronograma. Coronel Vivida, 31 de agosto de 2015.Frank Ariel Schiavini, Prefeito Municipal. Cod Aditivo n 04 ao Contrato nº 42/2014 Pregão Presencial nº 14/2014. Contratante: Município de Coronel Vivida juntamente com o Fundo Municipal de Saúde. Contratada: SERVIÇO DE PLANTÃO MÉDICO DE COREL VIVIDA LTDA, CNPJ nº / De comum acordo entre as partes, fica prorrogado o prazo de prestação de serviços por mais 12 meses. Ficam reajustados os valores com base no INPC de julho de Valor total deste é de R$ ,00. Valor atualizado passa a ser de R$ ,95. Permanecem inalteradas as demais cláusulas. Coronel Vivida, 27 de agosto de Frank Ariel Schiavini, Prefeito. Contrato n 124/2015 Pregão Presencial nº 58/2015 Cod Contratante: Município de Coronel Vivida. Contratada: MARILU LOPES RODRIGUES & CIA LTDA, CNPJ nº / Objeto: prestação de serviços de limpeza e conservação na Praça dos Pioneiros, Sorocaba, Portal de Acesso Bairro Primavera II e Pracinhas do Primavera I e II, Casa Lar e Cemitérios. Valor total R$ ,00. Prazo de prestação de serviços: 12 meses. Coronel Vivida, 31 de agosto de Frank Ariel Schiavini, Prefeito. Contrato n 125/2015 Pregão Presencial nº 58/2015 Contratante: Município de Coronel Vivida. Contratada: T. VOGEL EIRELI ME, CNPJ nº / Objeto: prestação de serviços de limpeza e conservação na Praça Getúlio Vargas, José Auache e Angelo Mezzomo. Valor total R$ ,00. Prazo de prestação de serviços: 12 meses. Coronel Vivida, 31 de agosto de Frank Ariel Schiavini, Prefeito. Cod PORTARIA Nº 2793/2015 SÚMULA: Conceder DIÁRIAS. LUIZ ALBERI KASTENER PTES, PREFEITO MUNICIPAL DE CRUZEIRO DO IGUAÇU ESTADO DO NÁ, no uso de suas atribuições legais e, de acordo com o que dispõe o Decreto n 3380/2015 de 20/04/2015. R E S O L V E: Art.1º Conceder Diárias ao Servidor Público Municipal lotado na Secretaria Municipal de Saúde, conforme segue: Servidor: MARCOS ROBERTO ZAFFARI Função: Diretor do Departamento de Saúde Cidade: Francisco Beltrão PR Quantidade de Diárias: ½ diária = R$:37,00 Datas: 31/08/2015 Justificativa: Participação na Capacitação referente ao cadastro de áreas no Programa SISSOLO. Art.2º A presente Portaria entrará em vigor nesta data. Gabinete do Prefeito Municipal de Cruzeiro do Iguaçu Estado do Paraná, aos trinta e um dias do mês de agosto do ano de dois mil e quinze. LUIZ ALBERI KASTENER PTES PREFEITO MUNICIPAL Registre-se e Publique-se. RENI FRANCISCHINI SEC. MUN. DA ADMINISTRAÇÃO Cod PORTARIA Nº 2794/2015 SÚMULA: Conceder DIÁRIAS. LUIZ ALBERI KASTENER PTES, PREFEITO MUNICIPAL DE CRUZEIRO DO IGUAÇU ESTADO DO NÁ, no uso de suas atribuições legais e, de acordo com o que dispõe o Decreto n 3380/2015 de 20/04/2015. R E S O L V E: Art.1º Conceder Diárias ao Procurador Jurídico Municipal, conforme segue: Servidor: EVERT MUELLER Função: Procurador Jurídico Cidades: Curitiba PR Quantidade de Diárias: 2,5 diárias R$ 246,30 = R$ 615,75 Data: 31/08 e 01 e 02/09/2015 Justificativa: Acompanhamento ao Prefeito Municipal em cumprimento de agenda junto a diversas Secretarias Estaduais e Assembléia Legislativa do Estado, a fim de tratar assuntos relacionados a Convênios firmados entre o Governo do Estado do Paraná e o Município de Cruzeiro do Iguaçu. Reunião com a Procuradoria Geral do Ministério Público assunto Adequação/ajuste da proposta do TAC Termo de Ajuste de Conduta Portal da Transparência. Art.2º A presente Portaria entrará em vigor nesta data. Gabinete do Prefeito Municipal de Cruzeiro do Iguaçu Estado do Paraná, aos trinta e um dias do mês de agosto do ano de dois mil e quinze. LUIZ ALBERI KASTENER PTES PREFEITO MUNICIPAL Registre-se e Publique-se. RENI FRANCISCHINI SEC. MUN. DA ADMINISTRAÇÃO Cod PORTARIA Nº 2795/2015 SÚMULA: Conceder DIÁRIAS. LUIZ ALBERI KASTENER PTES, PREFEITO MUNICIPAL DE CRUZEIRO DO IGUAÇU ESTADO DO NÁ, no uso de suas atribuições legais e, de acordo com o que dispõe o Decreto n 3380/2015 de 20/04/2015. R E S O L V E: Art.1º Conceder Diárias ao Prefeito Municipal, conforme segue: Servidor: LUIZ ALBERI KASTENER PTES Função: Prefeito Municipal Cidades: Curitiba PR Quantidade de Diárias: 2,5 diárias R$ 369,40 = R$ 923,50 Data: 31/08 e 01 e 02/09/2015 Justificativa: Cumprimento de agenda junto a diversas Secretarias Estaduais e Assembléia Legislativa do Estado, a fim de tratar assuntos relacionados a Convênios firmados entre o Governo do Estado do Paraná e o Município de Cruzeiro do Iguaçu. Reunião com a Procuradoria Geral do Ministério Público assunto Adequação/ajuste da proposta do TAC Termo de Ajuste de Conduta Portal da Transparência. Art.2º A presente Portaria entrará em vigor nesta data. Gabinete do Prefeito Municipal de Cruzeiro do Iguaçu Estado do Paraná, aos trinta e um dias do mês de agosto do ano de dois mil e quinze. LUIZ ALBERI KASTENER PTES PREFEITO MUNICIPAL Registre-se e Publique-se. RENI FRANCISCHINI SEC. MUN. DA ADMINISTRAÇÃO Cod OBSERVATÓRIO NACIAL Nacional - Ministério da Ciência e Tecnologia Página 10

11 Página 11 / 122 AVISO DE LICITAÇÃO EDITAL DE LEILÃO Nº 001/2015 O MUNICÍPIO DE CRUZEIRO DO IGUAÇU, Estado do Paraná, através de seu leiloeiro, Gelcenoir Leirias da Silva designado pela Portaria no 2767/2015, torna público que às 14:00 horas do dia 21 de setembro de 2015, será realizado certame licitatório, na modalidade de LEILÃO do tipo maior lance por Lote, objetivando a venda de: LOTE 01 Motoniveladora: Uma Motoniveladora Hubervack 205 C, diesel ano de fabricação 1986, valor mínimo R$: ,00 (vinte e três mil reais), no estado em que se encontra. LOTE 02 Veículo VW/GOL 1.0: Um veículo VW/GOL 1.0, Placas amv-3057, Alco/Gazol, côr Branca, valor mínimo R$: 5.000,00 (cinco mil reais), no estado em que se encontra. LOTE 03 -GM/Corsa Hatch: Um veículo GM/Corsa Hatch, 2003/2004, Placas DKP-4569, gasolina, côr Prata; valor mínimo R$: 5.000,00 (cinco mil reais), no estado em que se encontra. LOTE 04 GM/Meriva Joy: Um veículo GM/Meriva Jay, ano fabricação 2009, Alco/Gazol, cor Branca, Placvas AAA- 9532, valor mínimo R$:8.500,00 (oito mil e quinhentos reais), no estado em que se encontra. LOTE 05 VW/Savero 1.6 City: Um veículo VW/Saveiro l.6 City, ano fabricação 2002, gasolina Placas MCT 754, valor mínimo R$: 3.000,00 (três mil reais), no estado em que se encontra. LOTE 06 Máquina espigadeira: Uma Máquina Industrial Respigadeira Molduradoura de 5 eio motorização Trifasica com um motor de 3CV II Pólos e 02 Motore s equipo Multicar valor mínimo R$: 9.000,00 (nove mil reais), no estado em que se encontra. LOTE 07 Conjunto Odontologico: Um conjunto Odontologico constituido de uma cadeira e uma equipo Multicar valor mínimo R$: 200,00 (duzentos reais), no estado em que se encontra LOTE 08 Conjunto Odontológico: Um conjunto Odontológio, constituido de uma cadeira e um equipo Multicarveículo valor mínimo R$: 300,00 (trezentos reais), no estado em que se encontra. LOTE 09 Máquina de Constura: Uma Maquina Interloque industrial SIRUBA FY 5-M2-516M2-55 valor mínimo R$: 800,00 (Oitocentos reais), no estado em que se encontra. LOTE 10 Máquina de Constura: Uma Maquina Reta Industrial Leve Brasewm até 0,7 mm. motor 110/220, valor mínimo R$: 300,00 (trezentos reais), no estado em que se encontra. LOTE 11 Máquina de Costura: Uma Maquina Industrial boteneira Sew Strong BSS 373, valor mínimo R$: 1.200,00 (hum mil e duzentos reais), no estado em que se encontra. LOTE 12 Máquina de Costura: Uma Maquina Reta Industrial Leve Brasew, até 0.7 mm. motor 110/220, valor mínimo R$: 300,00 (trezentos reais), no estado em que se encontra. LOTE 13 Máquina de Costura: Uma Maquina Interloque Industrial Feni FX G, valor mínimo R$: 600,00 (seissentos reais), no estado em que se encontra. LOTE 14 Máquina de Costura: Uma Maquina industrial Caseadeira Sew String BSS-781, valor mínimo R$: 2.000,00 (dois mil reais), no estado em que se encontra. LOTE 15 Máquina Industrial: Uma Maquina Reta industrial Leve Brasew, até 0.7 mm motor 110/220, valor mínimo R$: 250,00 (duzentos e cinquenta reais), no estado em que se encontra. LOTE 16 Máquina Indutrial: Uma Maquina Industrial elastiqueira UNI Special, valor mínimo R$: 1.200,00 (hum mil e duzentos reais), no estado em que se encontra. LOTE 17 Máquina de Constura: Uma Maquina Industrial Overloque Siruba 737F-504M2-04, valor mínimo R$: 850,00 (oitocentos e cinquenta reais reais), no estado em que se encontra. LOTE 18- Máquina de Constura: Uma Maquina Industrial Dupla Alternada BraseW BRS 2250B valor mínimo R$: 800,00 (oitocentos reais), no estado em que se encontra. LOTE 19 Máquina de Costura: Uma Maquina Reta Industrial Leve Bruce BRC até 0.7 mm motor 110/220, valor mínimo R$: 250,00 (trezentos e cinquenta reais), no estado em que se encontra. LOTE 20 Máquina de Constura: Uma Maquina Industrial Zig Zag Singerv 20 U S, valor mínimo R$: 300,00 (trezentos reais), no estado em que se encontra. LOTE 21 Máquina de Constura: Uma Maquina Industrial Interloque Feni FX 505-G valor mínimo R$: 390,00 (trezentos e noventa reais), no estado em que se encontra. LOTE 22 Máquina de Constura: Uma Mesa Térmica Serif undi-375, valor mínimo R$: 1.800,00 (hum mil e oitocentos reais), no estado em que se encontra. LOTE 23 Máquina de Constura: Uma Maquina de Costura Industrial Sunstar Presponto KM 750 Blcon, valor mínimo R$: 950,00 (novecentos e cinquenta reais), no estado em que se encontra. LOTE 24 Máquina de Constura: Uma Maquina Galoneira Feni FX , valor mínimo R$: 750,00 (setecentos e cinquenta reais), no estado em que se encontra. LOTE 25 Mesa Dobradeira: Uma Mesa Dobradeira de camisas c/5 formas, permite passar colarinho, valor mínimo R$: 3.200,00 (três mil e duzentos reais), no estado em que se encontra. LOTE 26- Fusionadeira (prensa termica): Uma Fusionadeira (prensa térmica) acionamento mecânico voltagem 220v, valor mínimo R$: 800,00 (oitocentos reais), no estado em que se encontra. LOTE 27 Máquina de Costura: Uma Maquina Industrial de costura pto corrente com motor e kit montagem, valor mínimo R$: 1.500,00 (hum mil e quinhentos reais), no estado em que se encontra. LOTE 28 Maquina de Costura: Uma Maquina Industrial galoneira completa c/acessório, valor mínimo R$: 650,00 (seissentos reais), no estado em que se encontra. LOTE 29 Máquina de Costura: Uma Maquina Industrial interloq prote, completa c/acessório, valor mínimo R$: 600,00 (seissentos reais), no estado em que se encontra. LOTE 30 Máquina de Costura: Uma Maquina Zig Zag com acessórios completa, valor mínimo R$: 600,00 (seissentos reais), no estado em que se encontra. LOTE 31 Máquina de Constura: Uma Maquina Industrial interloque Prote - completa, valor mínimo R$: 600,00 (seissentos reais), no estado em que se encontra LOTE 32 - Máquina de Constura: Uma Maquina Industrial Bracob - completa, valor mínimo R$: 700,00 (setecentos reais), no estado em que se encontra LOTE 33 - Máquina de Costura: Uma Maquina Industrial Bordadeira completa e acessórios, valor mínimo R$: 600,00 (seissentos reais), no estado em que se encontra. LOTE 34 - Maquina de Costura: Uma Maquina Reta industrial Leve Brasew, até 0.7mm motor 110/220, valor mínimo R$: 300,00 (trezentos reais), no estado em que se encontra. INFORMAÇÕES: O Edital pode ser retirado na sede da Prefeitura, nos dias úteis das 07:00 às 13:00 horas, ou através da webpage: e demais informações através do telefone (046) , fa (046) e Cruzeiro do Iguaçu/PR, em 28 de agosto de LUIZ ALBERI KASTENER PTES PREFEITO MUNICIPAL AVISO DE LICITAÇÃO DESERTA PREGÃO PRESENCIAL Nº 048/2015 A Prefeitura Municipal de Cruzeiro do Iguaçu/Pr torna público para conhecimento dos interessados, que foi declarado DESERTO, pela ausência de interessados na licitação, o certame referente ao Edital da modalidade PREGÃO PRESENCIAL n 048/2015, destinado à aquisição de câmeras e protetores de pneus. Torno público, Cruzeiro do Iguaçu/PR, em 28 de agosto de GELCENOIR LEIRIAS DA SILVA PREGOEIRO Cod ERRATA DE EXTRATO DE ADITIVO DE PRAZO TOMADA DE PREÇOS 003/2014 CTRATO N 073/2014 Onde lê-se: Fica prorrogado o prazo de eecução do contrato para até 30/07/2015, e o prazo de vigência do contrato até 30/06/2016. Leia-se respectivamente: Fica prorrogado o prazo de vigência do contrato até 30/06/2016. EXTRATO DE DISPENSA Nº 056/2015 ESPÉCIE PARTES: OBJETO: VALOR TOTAL: PRAZO: Até 31/12/2015 DOTAÇÃO: PRESTAÇÃO DE PROCESSO DE DISPENSA 056/2015 MUNICÍPIO DE CRUZEIRO DO IGUAÇU GRANVEL GRANVILLE VEICULOS LTDA Revisão e manutenção, no autorizado, do veiculo Renault master ambulância, ano/modelo 2008/2009, placa are- 9253, cedido em comodato pela Secretaria de Estado da Saúde (SESA) ao município de Cruzeiro do Iguaçu. R$: 8.400,00 (oito mil e quatrocentos reais) Outros Serv. De Terceiros Pessoa Jurídica EXTRATO DE DISPENSA Nº 057/2015 ESPÉCIE PARTES: OBJETO: VALOR TOTAL: PRAZO: Até 31/12/2015 DOTAÇÃO: PRESTAÇÃO DE PROCESSO DE DISPENSA 057/2015 MUNICÍPIO DE CRUZEIRO DO IGUAÇU VALE DO IGUAÇU VEICULOS LTDA Contratação de empresa especializada para eecutar serviços de revisão e manutenção de KM no autorizado do veículo Gm mini van spin 1.80 ltz, Ano/modelo 2014/2014, Placa AYE R$: 8.400,00 (oito mil e quatrocentos reais) Outros Serv. De Terceiros Pessoa Jurídica OBSERVATÓRIO NACIAL Nacional - Ministério da Ciência e Tecnologia Página 11

12 Página 12 / 122 EXTRATO DE DISPENSA Nº 058/2015 PREGÃO PRESENCIAL REGISTRO DE PREÇOS Nº 052/2015 ESPÉCIE PARTES: OBJETO: VALOR TOTAL: PRESTAÇÃO DE PROCESSO DE DISPENSA 058/2015 MUNICÍPIO DE CRUZEIRO DO IGUAÇU ICAVEL VEICULOS LTDA Contratação de empresa especializada para eecutar serviços de revisão de km do veículo, VW/15,190 EOD HD ORE, 2014/2014 placa AYI R$:3.000,00 (três mil reais) PRAZO: Até 31/12/2015 DOTAÇÃO: Outros Serv. De Terceiros Pessoa Jurídica EXTRATO DE DISPENSA Nº 059/2015 ESPÉCIE PARTES: OBJETO: VALOR TOTAL: PRAZO: Até 31/12/2015 DOTAÇÃO: PRESTAÇÃO DE PROCESSO DE DISPENSA 059/2015 MUNICÍPIO DE CRUZEIRO DO IGUAÇU HALISS CARLOS PACHECO AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE INFORMÁTICA SCANNER E HD INTERNO. R$: 5.333,00 (cinco mil trezentos e trinta e três reais) Equipamentos e material permanente EXTRATO DE DISPENSA Nº 060/2015 A Prefeitura Municipal de Cruzeiro do Iguaçu/PR. torna público que fará realizar no local e data abaio, licitação na modalidade de Pregão Presencial, de acordo com as condições particulares do Edital, Lei Federal nº /2002, Lei nº 8.666/93, e suas alterações, Lei Complementar n.º 123/2006, Decreto Federal n.º 7.892/2013, e demais legislações aplicáveis e normas em vigor que regem a matéria. OBJETO: Registro de preços para futura e eventual aquisição de ferragens diversas para uso na cobertura da garagem e na fabricação das prateleiras do almoarifado telhas, cumeeiras e parafusos para cobertura da garagem e parte do paço municipal, conforme consta no Aneo I, parte integrante do edital. DATA E HORA DE ABERTURA: 17/09/2015 às 14:00 (quatorze horas). CRITÉRIOS DE JULGAMENTO: Menor Preço Por lote. ENTREGA DE EDITAL E INFORMAÇÕES: O Edital e seus aneos podem ser retirados na sede da Prefeitura, nos dias úteis das 08:30 às 11:30 e das 13:30 às 17:00 horas, ou através da webpage: e demais informações através do telefone (046) , fa (046) e hotmail.com. Cruzeiro do Iguaçu/PR, em 31 de agosto de GELCENOIR LEIRIAS DA SILVA PREGOEIRO Cod ESPÉCIE PARTES: OBJETO: VALOR TOTAL: PRAZO: Até 31/12/2015 DOTAÇÃO: PRESTAÇÃO DE PROCESSO DE DISPENSA 060/2015 MUNICÍPIO DE CRUZEIRO DO IGUAÇU FERREIRA E ROZANSKI LTDA AQUISIÇÃO DE PEÇAS REPOSIÇÃO EM RELÓGIO PTO. R$: 1.691,00 (mil seiscentos e noventa e um reais) Material de consumo EXTRATO DE DISPENSA Nº 061/2015 ESPÉCIE PARTES: OBJETO: VALOR TOTAL: PRAZO: Até 31/12/2015 DOTAÇÃO: PRESTAÇÃO DE PROCESSO DE DISPENSA 061/2015 MUNICÍPIO DE CRUZEIRO DO IGUAÇU FIORENTINA VEÍCULOS LTDA Contratação de empresa especializada para eecutar serviços de revisão de KM do veículo, PALIO ATRAC 1.4 EVO, 2015, PLACA AXP R$:750,00 (setecentos e cinquenta reais) Outros Serv. De Terceiros Pessoa Jurídica EXTRATO DE DISPENSA Nº 062/2015 ESPÉCIE PARTES: OBJETO: VALOR TOTAL: PRAZO: Até 31/12/2015 DOTAÇÃO: PRESTAÇÃO DE PROCESSO DE DISPENSA 062/2015 MUNICÍPIO DE CRUZEIRO DO IGUAÇU SOCIEDADE HOSPITAR BELTRENSE LTDA Contratação de empresa especializada para prestação de serviços hospitalares prestados ao paciente Harisson Szepanhuk o qual necessita realizar procedimento cirúrgico de caráter emergencial para adenoide e tempanotomia. R$:3.500,00 (três mil e quinhentos reais) Outros Serv. De Terceiros Pessoa Jurídica EXCLUSIVO PARTICIPAÇÃO DE MICROEMPRESAS, EMPRESAS DE PEQUENO PORTE E MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI) LOCALIZADAS NA REGIÃO GEOGRÁFICA SUDOESTE NAENSE. AVISO Nº 01 PREGÃO PRESENCIAL Nº 051/2015 A Prefeitura Municipal de Cruzeiro do Iguaçu/PR. torna público que fará realizar no local e data abaio, licitação na modalidade de Pregão Presencial, de acordo com as condições particulares do Edital, da Lei n.º 8.666/93, suas alterações e demais normas em vigor que regem a matéria. OBJETO: Aquisição de moveis sob medida, desmontagem reforma e montagem de armário, conforme consta no Aneo I, parte integrante desta Licitação. DATA E HORA DE ABERTURA: 16 /09/ 2015, às 14:00 (quatorze horas). CRITÉRIOS DE JULGAMENTO: Menor Preço Por Lote. ENTREGA DE EDITAL E INFORMAÇÕES: O Edital e seus aneos podem ser retirados na sede da Prefeitura, nos dias úteis das 08:30 às 11:30 e das 13:30 às 17:00 horas, ou através da webpage: e demais informações através do telefone (046) , fa (046) e hotmail.com. Cruzeiro do Iguaçu/PR, em 31 de agosto de GELCENOIR LEIRIAS DA SILVA PREGOEIRO EXCLUSIVO PARTICIPAÇÃO DE MICROEMPRESAS, EMPRESAS DE PEQUENO PORTE E MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI) LOCALIZADAS NA REGIÃO GEOGRÁFICA SUDOESTE NAENSE. AVISO Nº 01 OBSERVATÓRIO NACIAL Nacional - Ministério da Ciência e Tecnologia Página 12

13 Página 13 / 122 Plano Municipal de Educação: Cruzeiro do Iguaçu PR 2015 ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL PODER EXECUTIVO PREFEITO MUNICIPAL: Luiz Alberi Kastener Pontes VICE- PREFEITO: Reni Kovalski PODER LEGISLATIVO PRESIDENTE DA CÂMARA: Elton dos Santos Major VEREADORES: Ari de Oliveira Guedes, Elton dos Santos Major, Flavio dos Santos, Idemar Grassi, Lurdes Bertoldo, José Bertoldo, José França, Jovânia Aparecida Piva e Silvio AntonioViganó. SECRETARIA MUNICIPAL DE, CULTURA E ESPORTES SECRETÁRIA: Vania Pereira de Lima Savighago CHEFE DE DIVISÃO DE : Carim Naiara Savighago COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA DA INFANTIL: Idair Macagnan COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA DO ENSINO FUNDAMENTAL: Silvana Gaidzinski Manica COMISSÃO ELABORAÇÃO E ACOMPANHAMENTO DO PLANO MUNICIPAL DE DECRETO 3398/2015 PRESIDENTE: Vania Pereira de Lima Savighago COORDENADOR: Reni Francischini SECRETÁRIA EXECUTIVA: Carim Naiara Savighago EQUIPE TÉCNICA: Idair Macagnan, Silvana Gaidzinski Manica e Everton Mueller NOME SEGMENTO Romilda Pickler Secretaria Municipal de Finanças Enirson Fernando Macagnan Secretaria Municipal de Finanças Valdete Terezinha de Oliveira Secretaria de Assistência Social Geni Lourdes Boni Pontes Secretaria de Assistência Social Cristiele Busnelo Secretaria de Saúde Gislaine Ângela Martinazzo Secretaria de Saúde João Leria Conselho do Fundeb Dilce Bertoldo Grassi Conselho do Fundeb Cristiane Felicetti Conselho Tutelar Édina Ogliari Conselho Tutelar Aleandra Tulipa Tozetto Conselho de Alimentação Escolar Tatiane Fadanelli Conselho de Alimentação Escolar Lurdes Scotini Escola Mun. Cruzeiro do Iguaçu Dirce Terezinha M. de Azeredo Escola Mun. Cruzeiro do Iguaçu Tereza Fortunato Ghedin Escola Mun. Cruzeiro do Iguaçu Marilete B. Rossetto Escola Mun. Cruzeiro do Iguaçu Rosane de Oliveira Zanin Escola Mun. Cruzeiro do Iguaçu Sonia Ghedin Túrmina Escola Mun. Cruzeiro do Iguaçu Claudia Mafra da Cunha -Escola Mun. Foz do Chopim Andressa de Barros Cordeiro Escola Mun. Foz do Chopim Terezinha Moreira Soares Francescon Escola Mun. Foz do Chopim Elizabete Scotini Escola Mun. Foz do Chopim Caroline Maria dos Santos Escola Mun. Foz do Chopim Marilene da Silva Escola Mun. Foz do Chopim Lucimar Delva B. Bertoldo Centro Mun. de Ed. Inf. Raio de Sol Noeli Pacheco Barbosa Centro Mun. de Ed. Inf. Raio de Sol Débora K. Pontes Macagnan Centro Mun. de Ed. Inf. Raio de Sol Danila Rosane Schmitz Centro Mun. de Ed. Inf. Raio de Sol Leonir Antonio Ghelen Colégio Estadual Dr. Arnaldo Busato Saiane Jocemari Major Colégio Estadual Dr. Arnaldo Busato Renata Mareck Colégio Estadual Dr. Arnaldo Busato Valdete Terezinha de Oliveira Colégio Estadual Dr. Arnaldo Busato Ivonete Maria Savighago Colégio Estadual Dr. Arnaldo Busato Maria de Lourdes da Cunha de Jesus Escola Est. Irmã Celestina Maria Wagner Martins Duarte Escola Est. Irmã Celestina Maria Jailson de Campos de Oliveira Escola Est. Irmã Celestina Maria Mariângela Mocelin Escola Est. Irmã Celestina Maria Joyce de Oliveira Guedes Escola Est. Irmã Celestina Maria Daiane Cristina dos Santos Escola Est. Irmã Celestina Maria Diane Terezinha Túrmina Escola de Ed. Especial Viva a Vida Rozinei Lopes dos Santos Escola de Ed. Especial Viva a Vida Eromilde Ghedin Rodrigues Escola de Ed. Especial Viva a Vida Ana Lúcia Schorner Escola de Ed. Especial Viva a Vida Lurdes Bertoldo Poder Legislativo Lubian Carlos Fretta Poder Legislativo Andriana Francischini APMF EMCI Elaine Blau APMF EMCI José Bertoldo APMF EMCI Regina Rodrigues Malagutti APMF EMCI Édina Kemper Melara APMF EMFC Daniela Zandonai APMF EMFC APRESENTAÇÃO O Plano Municipal de Educação de Cruzeiro do Iguaçu foi elaborado a partir dos estudos, debates e proposições, envolvendo a equipe de profissionais da Educação Infantil, do Ensino Fundamental Anos Iniciais e Finais, do Ensino Médio, da Educação de Jovens e Adultos, da Educação Especial, Conselhos, Poder eecutivo e legislativo, representantes de estudantes, comerciários e sociedade civil, sob a coordenação da Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esportes. Foi criada a Comissão Municipal para elaboração do plano por meio do Decreto 3398/2015 de 26 de maio de 2015, da Prefeitura Municipal de Cruzeiro do Iguaçu. O processo de elaboração do Plano Municipal de Educação encontra o respaldo legal na Constituição Federal de 1988, na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional nº 9.394/96, e na Lei Federal /2014, que instituiu o Plano Nacional de Educação, para o decênio 2014/2023, assim como, nos marcos normativos que embasam o regime de colaboração dos entes federados: União, Estados, Distrito Federal e Municípios. O PME de Cruzeiro do Iguaçu encontra-se de acordo com o Plano Nacional de Educação PNE, por isso manteve a estrutura do plano nacional, com 20 metas e estratégias concernentes para cada meta. O PME considera como foco o território do Município, espaço em que o poder público das diferentes esferas de governo articula-se para a garantia do direito ao eercício da cidadania. As Metas e Estratégias do PME foram definidas a partir da análise do diagnóstico educacional do Município, mantendo-se o vínculo com as 20 metas nacionais previstas no PNE, possibilitando assim, a definição de proposições capazes de assegurar uma educação de qualidade no Município para os próimos dez anos. SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO CARACTERIZAÇÃO GERAL DO MUNICÍPIO ASPECTOS HISTÓRICOS ASPECTOS POPULACIAIS ASPECTOS SOCIOECÔMICOS ASPECTOS CULTURAIS DIAGNÓSTICO EDUCACIAL DO MUNICÍPIO DE CRUZEIRO DO IGUAÇU Educação Infantil Ensino Fundamental ENSINO MÉDIO ESPECIAL ALFABETIZAÇÃO INFANTIL INTEGRAL DE JOVENS E ADULTOS PROFISSIAL PROFISSIAIS DA GESTÃO DEMOCRÁTICA FINANCIAMENTO DA METAS E ESTRATÉGIAS...47 META NACIAL META NACIAL META NACIAL META NACIAL META NACIAL META NACIAL META NACIAL META NACIAL META NACIAL METANACIAL META NACIAL META NACIAL META NACIAL META NACIAL META NACIAL META NACIAL META NACIAL META NACIAL METANACIAL CSIDERAÇÕES FINAIS REFERENCIAS...68 LISTA DE TABELAS Tabela 1 População total de Cruzeiro do Iguaçu...15 Tabela 2 Número de habitantes de 0 a 5 anos...18 Tabela 3 Matriculas na Educação Infantil...18 Tabela 4 Alunos da Ed. Infantil Bolsa Família...19 Tabela 5 Infraestrutura da EMCI...20 Tabela 6 Infraestrutura da EMFC...22 Tabela 7 Infraestrutura da CMEI Raio de Sol...25 Tabela 8 Formação de Docentes Educação Infantil...30 Tabela 9 Número de alunos da Ed. Inf. transporte escolar...31 Tabela 10 Gastos com Educação Infantil...31 Tabela 11 Número de habitantes de 6 a 14 anos...32 Tabela 12 Alunos do Ens. Fundamental Bolsa Família...32 Tabela 13- Infraestrutura do CEDAB...34 Tabela 14 Infraestrutura da EEICM...37 Tabela 15 Formação de Docentes Rede Municipal...41 Tabela 16 Formação de Docentes Rede Estadual...41 Tabela 17 Número de alunos do Ens. Fund. transporte escolar...42 Tabela 18 Gastos com Ensino Fundamental...43 Tabela 19 Distorção idade/ano...43 Tabela 20 Matriculas do Ens. Fund. e Taas de rendimento...45 Tabela 21 Prova Brasil Tabela 22 Ideb Anos Iniciais...46 Tabela 23 Ideb Anos Finais...46 Tabela 24 Matriculas no Ensino Médio...47 Tabela 25 Matriculas na Educação Especial...52 Tabela 26 Taa de Alfabetização do 3º ano INTRODUÇÃO OBSERVATÓRIO NACIAL Nacional - Ministério da Ciência e Tecnologia Página 13

14 Página 14 / 122 A elaboração coletiva de um Plano Municipal de Educação constitui-se como espaço de planejamento conjunto da administração municipal com a sociedade civil que, com base científica e com a utilização de recursos previsíveis, com o objetivo de responder as necessidades educacionais do município, e atender a legislação federal sobre o tema. O Plano Municipal de Educação do Município de Cruzeiro do Iguaçu epressa o planejamento da educação municipal para o decênio 2015/2024, estabelecendo metas e estratégias, bem como os compromissos que os educadores e o governo municipal devem promover e garantir no Município, no sentido de promover a cidadania, a qualidade da educação, o desenvolvimento sustentável, e o compromisso com a transformação social. Neste conteto, este documento servirá como eio norteador das políticas educacionais do município, determinando meta e estratégias a serem colocadas em prática nos próimos dez anos. O Plano Municipal de Educação não se constitui num documento definitivo, mas, de caráter fleível, permitindo ser adaptado a partir das mudanças e transformações que a sociedade evidenciar. Reafirma-se, por meio deste documento, que pensar, planejar e promover a educação é acreditar que ela pode fazer as transformações necessárias para que todos possam usufruir uma sociedade mais justa, solidária e humana. 2 CARACTERIZAÇÃO GERAL DO MUNICÍPIO 2.1 ASPECTOS GEOGRÁFICOS O município de Cruzeiro do Iguaçu possui uma área de 161 quilômetros quadrados, situados no Sudoeste do Paraná, numa altitude média de 470 metros acima do nível do mar, latitude de 25º33 45 Sul e longitude de 53º18 45 Oeste. FIGURA 1 Localização do município de Cruzeiro do Iguaçu Fonte: Portal da Prefeitura Municipal de Cruzeiro do Iguaçu, As principais distâncias do município a localidades de referência são: 491 quilômetros da capital, pela Rodovia 277; 650 quilômetros do Porto de Paranaguá, também pela Rodovia 277; 65 quilômetros do aeroporto mais próimo que fica na cidade de Francisco Beltrão, com acesso pelas Rodovias Pr-473, Pr-281 e Pr-180. O relevo é uniforme, plano e suavemente ondulado, com amplas colinas, sendo os seus limites, Norte e Leste, coincidentes com o Rio Iguaçu e Rio Chopim, respectivamente. O município faz parte da região Pró-Caias, composto de nove municípios que sofreram o alagamento devido à construção da Usina de Salto Caias. Fazem parte do Pró-Caias os municípios de Boa Esperança do Iguaçu, Cruzeiro do Iguaçu, Salto do Lontra, Nova Prata do Iguaçu, São Jorge do Oeste, Quedas do Iguaçu, Três Barras do Paraná, Bela Vista da Aparecida e Capitão Leônidas Marques. Limita-se, ao Norte, com o município de Quedas do Iguaçu e Três Barras do Paraná, ao Sul, com Dois Vizinhos, a Leste, com São Jorge D Oeste e a Oeste, com Boa Esperança do Iguaçu. FIGURA 2 Municípios limítrofes de Cruzeiro do Iguaçu 2015 Fonte: Portal da Prefeitura Municipal de Cruzeiro do Iguaçu, 2015 FIGURA 3 Localidades de Cruzeiro do Iguaçu 2010 Fonte: Plano Diretor de Ocupação e Uso do Solo de Cruzeiro do Iguaçu PDOUS,2005. O município pertence à Comarca de Dois vizinhos e é composto por uma Sede Urbana, pelo Distrito de Foz do Chopim e por nove comunidades rurais. O Distrito de Foz do Chopim, com aproimadamente 305 famílias, é uma ilha entre o Rio Chopim e o Rio Iguaçu, sendo a porta de entrada para quem chega ao município por meio da balsa, fazendo divisa com o município de Quedas do Iguaçu. O Distrito encontra-se bem estruturado, possuindo igreja, pavilhão de festas, ginásio de esportes, campo de futebol, escola e posto de saúde, além da fábrica de Jeans Latreille. Localiza-se, neste Distrito, uma praia artificial (antiga vila residencial da COPEL), formada pela barragem da Usina de Salto Caias. Esta área lazer possui uma infraestrutura com serviços de lanchonete e bar, banheiros, churrasqueiras, estacionamentos, campo de futebol, campo para vôlei de areia, serviço de guarda-vidas e polícia militar, com residência no local, para efetuar o policiamento no período de veraneio. A praia atrai muitos visitantes, principalmente no verão. Também no Distrito de Foz do Chopim localiza-se a Foz do Chopim Energética, uma usina hidrelétrica que teve seu primeiro gerador inaugurado pelo governador do Estado do Paraná Jaime Lerner, no dia 11 de julho de 2001, e o segundo gerador, no dia 20 de setembro, do mesmo ano. O projeto civil foi elaborado pela Construtora DM de Curitiba e o projeto hidráulico e mecânico pela COPEL, sendo sua potência de 29,4 MWatts. As outras comunidades que fazem parte do município são: Linha Santa Catarina: com, aproimadamente, 53 famílias residentes na comunidade, sendo que a mesma possui igreja, pavilhão de festas, posto de saúde e a Granja Santa Catarina, da Sadia. A Granja possui 4 núcleos de 5 aviários, totalizando 20 aviários destinados para a recria de matrizes. É também nessa comunidade que se localiza o aeroporto municipal. A padroeira da Linha é Santa Catarina. Linha Vera Cruz e Pedra do Ouro: são comunidades vizinhas, contando com, aproimadamente, 62 famílias. Somente a Linha Vera Cruz possui igreja, pavilhão de festas e campo de futebol.santo Antonio é o padroeiro das duas comunidades. Linha Mariot: moram nesta Linha, aproimadamente, 84 famílias. A comunidade possui igreja, pavilhão de festas, campo de futebol, posto de saúde. O padroeiro da Linha é São Pedro. Paineira do Iguaçu: aproimadamente, 24 famílias, residem nesta Linha, que possui igreja, pavilhão de festas, campo de futebol sete e também um abatedouro. A padroeira da comunidade é Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Salto Canoas: formada por, aproimadamente, 22 famílias. A capela e pavilhão de festas desta comunidade foram desativados. Canoas: residem nesta comunidade, aproimadamente, 23 famílias. Possui igreja, pavilhão de festas. A comunidade é denominada de Três Fronteiras, pois faz divisa com os municípios de Dois Vizinhos e Boa Esperança do Iguaçu. Tem como padroeira, Nossa Senhora do Caravágio. Linha Alto Erveira: formada por, aproimadamente, 61 famílias. Possui igreja, pavilhão de festas e campo de futebol. O padroeiro da comunidade é São José. Linha Erveira: aproimadamente, 42 famílias moram na comunidade que possui igreja, pavilhão de festas e campo de futebol. Nesta região, passa o Rio Jaracatiá, formando uma bela cachoeira. O padroeiro do Distrito é São Bom Jesus. Linha Vai Já: formada por, aproimadamente, 54 famílias. Possui igreja, pavilhão de festas, quadra de esportes, cancha de bocha, posto de saúde. O padroeiro desta comunidade é São Roque. 2.2 ASPECTOS HISTÓRICOS A História Em1935,1 Atanásio Pires, procurando um local apto para cultivar frutas cítricas (em especial a laranja),partiu de Vista Alegre, pelo Rio Chopim, chegando em uma região de saltos e cachoeiras. Considerando o local ideal para o plantio de laranjas retornou para Barro Preto (cidade de Coronel Vivida), a fim de buscar a sua família. A região onde Atanásio Pires se fiou era coberta de mata nativa, a caça e a pesca eram fatores significativos na alimentação da família. Ao eplorar a região, algumas de suas descobertas se tornaram históricas. Atanásio Pires percebeu a eistência de um rio, este bem próimo àquele por onde havia chegado na região. Como ele tirava o couro dos animais e o vendia em Vila Nova (cidade de Pato Branco), as pessoas ficaram conhecendo-o como o morador de Dois Vizinhos (referindo-se à proimidade dos dois rios). 1 Consta nos registros de Dois Vizinhos e Cruzeiro do Iguaçu, que o primeiro morador chegou a Foz do Chopim em 1928, acontecimento este não verídico. Em 1928, o Senhor Melami, sogro de seu Atanásio Pirest, localizou a Barra do Rio Santana em Barro Preto, hoje, cidade de Coronel Vivida, em cujo local Atanásio chegou no ano de OBSERVATÓRIO NACIAL Nacional - Ministério da Ciência e Tecnologia Página 14

15 Página 15 / 122 Utilizando-se de uma árvore denominada de Timbaúva (barra do rio), Atanásio Pires, construiu uma canoa de 12 metros de comprimento e um metro de largura. Na parte que compunha o revezo da galhada, fez a proa, e na parte de revezo das raízes, fez o bico, de modo que a canoa ficou resistente impedindo as rachaduras tanto na ponta quanto no leme. Como esta árvore ficava próimo a um rio, este recebeu a denominação de Rio Canoas (rio que faz a divisa dos municípios de Cruzeiro do Iguaçu e Boa Esperança do Iguaçu). Durante uma caçada, foram mortas 12 antas e jogadas simplesmente em um rio, sem que ninguém as consumisse. Esse episódio acabou dando origem ao nome do rio,ficou conhecido como o Rio Doze Antas (afluente do Rio Canoas). Depois deste episódio, em uma época de muita chuva, Atanásio Pires acompanhado por seus filhos, Joaquim, Ricardo e Antônio, seguiram pela costa dos Rios Chopim, Iguaçu e Canoas até a barra do atual Rio Cruzeiro do Iguaçu, para caçarem. Permaneceram no local, vários dias, sem conseguirem caça alguma. Como a fome era insuportável, acabaram por matar um dos cachorros que os acompanhavam. Depois de alimentados, ao saírem do local, avistaram um veado pardo. Nessa passagem, Atanásio disse aos filhos: A partir de hoje matamos somente a caça que podemos comer, considerando aquele episódio um castigo pela morte das 12 antas lançadas ao rio. Em razão desse acontecimento, nomeou o Rio de Miserável e mais tarde, com a chegada de outros moradores, o local ficou conhecido como Povoado Miserável. Atanásio Pires possuía um território de cerca de hectares de terra compreendidos entre a barra do Rio Chopim, descendo à barra do Rio Canoas e subindo até o Rio Miserável (Cruzeiro do Iguaçu). Seu império perfazia mais de 50% do território de Cruzeiro do Iguaçu. Decorridos de quatro a cinco anos, chegou o segundo morador, Felipe Gaudinski, vindo do Rio Grande do Sul, após envolver-se numa briga. Refugiado na mata, acabou por se encontrar com Atanásio, do qual comprou um pedaço de terra. O terceiro morador a chegar na região foi Turtuliano Dias, conhecido por João Padilha. Este colocou a primeira balsa no rio, com o objetivo de efetuar a travessia de cavalos roubados do Estado de Santa Catarina por dois homens conhecidos como Gregório e Bernardo Caroço. Os cavalos eram vendidos na Colônia de Campo Novo (Quedas do Iguaçu e Laranjeiras do Sul), mas em pouco tempo, a polícia de Clevelândia tomou as devidas providências afundando a balsa. Outros moradores começaram a chegar e adquirir um pedaço de chão, como as famílias Miranda (1955), Vieira e a família de Ricardo Ferreira, primeira pessoa a chegar nas terras que hoje pertencem ao perímetro urbano de Cruzeiro do Iguaçu. Nesta época eram abertas picadas e as áreas de terras divididas em sítios, que por sua vez eram vendidos pelos pioneiros que aos poucos chegavam ao local. Com a divisão das terras, o Povoado Miserável passou a chamar-se Divisor. Um fluo maior de migrantes ocorreu no ano de Nessa época, o Divisor (Colônia das Missões) pertencia ao município de Marrecas (hoje Francisco Beltrão). No momento em que foi aberta a primeira estrada de acesso ao local, onde eistia o cruzamento de duas picadas (estradinhas) que davam acesso ao Rio Iguaçu, um chefe de Viação e Obras, denominado Roberto Grando, denominou o local de Cruzeiro do Iguaçu. Em 28 de novembro de 1960, pela Lei nº 4.245, Dois Vizinhos foi emancipado, passando Cruzeiro do Iguaçu à categoria de Distrito, em 9 de abril de A área urbana foi definida em 1972, sendo que as primeiras casas construídas na Rua H (hoje denominada Avenida Treze de Maio), iniciaram o primeiro núcleo urbano. A ocupação foi ocorrendo linearmente entre a Rua O (hoje denominada Rua Atanásio Pires) e Rua T (hoje composta pela Rua Deputado Arnaldo Busato e parte da Avenida Treze de Maio). Em 1976 foi asfaltada a estrada que liga Dois Vizinhos a Quedas do Iguaçu, motivando a segunda ocupação, entre as ruas Deputado Arnaldo Busato e Constantino Mezzomo, e a Avenida Treze de Maio e a Rua Nossa Senhora da Saúde. Pela Lei Estadual nº 9.232, de 26 de abril de 1990, Cruzeiro do Iguaçu foi elevado à categoria de município. Em 1º de setembro de 1991 realizou-se o plebiscito de desmembramento, havendo votos favoráveis, 188 contra, 17 nulos e 14 brancos. A fundação deu-se em 1º de janeiro de No dia 3 de outubro de 1992, foi eleito o primeiro prefeito, Luiz Alberi Kastener Pontes, tendo como vice-prefeito, Paulo Sérgio Ribas Santiago. Nesta época, os vereadores eleitos foram: Agustinho Vitto, Alcides Vacca, Antoninho Zucco Pitro Belli, Dalmir João Turmina, José Nilton de Souza, Moacir Vicente Teieira, Neudir Antônio Giachini, Nivio Brezezinski e Reni Kovalski. Com a saída do vereador Neudir Giachini que assumiu a Secretaria Municipal da Agricultura, tomou posse em seu lugar, Marcos Geraldo Witeck. Nesse período, dirigiram a Presidência da Câmara Municipal de Vereadores, na primeira gestão, os vereadores: o 1º biênio Dalmir João Túrmina, o 2º biênio, José Nilton de Souza (1995) e Alcides Vacca (1996). Na eleição de outubro de 1996 foi eleito para prefeito, Paulo Sérgio Ribas Santiago e Paulo Ernesto Cappellesso, como vice-prefeito. A Câmara de Vereadores ficou assim constituída: Aquilino Macagnan, Nivio Brezezinski, José Nilton de Souza, Dalmir João Túrmina, Gilson Bertoncello, Antonio de Jesus de Oliveira, Ivani Ceroni e Atílio Zaffari. A Presidência da Câmara de Vereadores nesta gestão foi dirigida por: no 1º biênio, Nívio Brezezinski e 2º biênio José Nilton de Souza. Na eleição de outubro de 2000, o prefeito Paulo Sérgio Ribas Santiago foi reeleito para um novo mandato em conjunto com Luiz Antonio Dal Prá, ficando a Câmara de Vereadores assim constituída: Lurdes Bertoldo, Ari de Oliveira Guedes, Atílio Zaffari, Dalmir João Túrmina, Gentil Bertoldo, Nívio Brezezinski, José França, Jose Nilton de Souza e Nilza Cardoso Vieira. Ficando com a Presidência da Câmara de Vereadores nesta gestão: no 1º biênio Nívio Brezezinski e no 2º biênio Dalmir João Túrmina. Na eleição de 2004, Dilmar Túrmina foi eleito com cem por cento dos votos válidos, tendo como vice-prefeito Luiz Alberi Kastener Pontes. O Poder Legislativo ficou assim composto: Lurdes Bertoldo, Gilson Bertoncello, Eloir Pinto Paz, Luis Carlos Fretta, Jairo Ribeiro dos Santos, Reni Kovalski, José França, Ari de Oliveira Guedes e Valdir Reffatti. A Presidência da Câmara no 1º biênio ficou com Eloir Pinto Paz e no 2º biênio Lurdes Bertoldo. Nas eleições de 2008 Dilmar Túrmina foi reeleito para novo mandato, tendo como viceprefeito Luiz Alberi Kastener Pontes. O Poder legislativo ficou composto da seguinte forma: Adilson Zaffari, Jairo Ribeiro dos Santos, Jovânia Piva, Lidio Bertoldo, Luiz Carlos Fretta, Lurdes Bertoldo, Reni Kovalski e Sadi Francischini. A Presidência da Câmara no 1º biênio ficou com Luiz Carlos Fretta, no 1º ano do 2º biênio Adilson Zaffari e no 2º ano do 2º biênio Jairo Ribeiro dos Santos. Nas eleições de 2012 foi eleito como Prefeito Luiz Alberi Kastener Pontes e vice-prefeito Reni Kovalski. O Poder Legislativo ficou assim composto: Ari de Oliveira Guedes, Elton dos Santos Major, Flavio dos Santos, Idemar Grassi, Lurdes Bertoldo, José Bertoldo, José França, Jovânia Aparecida Piva e Silvio Antonio Viganó. A Presidência da Câmara no 1º biênio ficou com Lurdes Bertoldo, e no 2º biênio encontra-se sob responsabilidade de Elton dos Santos Major. 2.3 ASPECTOS POPULACIAIS A população urbana e rural do município, entre os anos de 1970 a 2010, encontrava-se assim distribuída: TABELA 1 População total de Cruzeiro do Iguaçu, 1970/2010 Ano Rural Urbana Habitantes % Habitantes % , , , , , , , , , , , , Fonte: Serviço Autônomo Paraná Cidade, ASPECTOS SOCIOECÔMICOS Responsável por 46% do PIB (Produto Interno Bruto) municipal, o setor agropecuário merece uma atenção especial para o seu desenvolvimento. Embora nem toda a população seja ligada às atividades rurais, aproimadamente, 81% declara um alto grau de insatisfação com o setor. Os produtos rurais são vistos com uma certa preocupação, sendo que 86% dos produtores declaram que, o setor agropecuário do município, está em queda ou estagnado, quando comparado a outras regiões do Estado.A participação da indústria, na economia do município, é pequena, contribuindo em menos de 1% do PIB municipal. Os produtos minerais, não metálicos, produtos alimentares e a etração de minerais, são os produtos mais importantes da manufatura local. De acordo com o IBGE (censo de 2010), o setor de serviços contribui para a formação do PIB municipal em torno de 53%. A carne, o leite e ovos somam os principais produtos agrosilvopastoris. Do ponto de vista econômico, destaca-se a agropecuária, eistem no município diversas culturas como: bovinocultura, suinocultura, avicultura, apicultura, piscicultura, ovinocultura, cultura de milho, soja, cana de açúcar, fumo, hortaliças e fruticultura. Os grandes produtores, que desenvolvem as culturas de soja e milho, têm modos de cultivo baseado no plantio direto e, utilizam-se da mecanização e dos defensivos agrícolas em suas lavouras. Nestas propriedades, as atividades são alternadas entre as culturas de verão e inverno. FIGURA 4 Setores responsáveis pelo Produto Interno Bruto do município 2010 Fonte: IBGE ASPECTOS CULTURAIS Principais Eventos O principal evento do município é o tradicional Show da Virada que ocorre todos os anos na Praia Artificial, na noite de 31 de dezembro localizada no distrito de Foz do Chopim. Nesta data é realizada a queima de fogos com show na orla da praia, evento que costuma reunir cerca de pessoas, entre turistas e munícipes. Outro evento importante é a Romaria de Nossa Senhora da Saúde, comemorada no mês de novembro, no Santuário de Nossa Senhora da Saúde, localizado a 600 metros da cidade de Cruzeiro do Iguaçu, tendo como fundador Monsenhor Eduardo Rodrigues Machado. A primeira Romaria aconteceu no dia 24 de novembro de Neste mesmo dia, as capelas do município fiaram 14 cruzes no decorrer da subida do Monte Calvário, criando assim a Via-Sacra. Os outros eventos são a Festa de Aniversário do município, comemorada no dia 26 de abril; o Festival do Entre Rios da Canção, que é realizado a cada dois anos; as tradicionais Festas Juninas; as Festas Religiosas, como a festa da Padroeira da Matriz, Nossa Senhora de Fátima; a tradicional Festa do Motorista, realizada no Distrito de Foz do Chopim, em comemoração ao seu Padroeiro, que é São Cristóvão. Também fazem parte dos eventos tradicionais, os Jogos da Semana do Município, os espetáculos anuais de danças e música, e o tradicional Rodeio, que acontece todos os anos no CTG Sinuelo do Iguaçu, que reforça a origem gaúcha dos habitantes da região. Para a realização desses eventos são utilizados espaços físicos como a Praia Artificial, o Centro Comunitário Pastoral, Dom Agustinho José Sartori, da Igreja Matriz Católica; o Clube da Associação Cruzeirense; o Ginásio de Esportes e o Centro de Eventos localizado na Prainha Artificial, no Distrito de Foz do Chopim. 3 DIAGNÓSTICO EDUCACIAL DO MUNICÍPIO DE CRUZEIRO DO IGUAÇU 3.1 Educação Infantil A Educação Infantil compreende a idade de 0 (zero) a 5 (cinco) anos sendo que de 0 (zero) a 3 (três) anos o atendimento é ofertado em creches e de 4 (quatro) e 5 (cinco) anos em pré-escolas. A Educação Infantil sendo a primeira etapa da educação básica tem como finalidade o desenvolvimento integral da criança em seus aspectos físico, Total OBSERVATÓRIO NACIAL Nacional - Ministério da Ciência e Tecnologia Página 15

16 Página 16 / 122 psicológico, intelectual e social, complementando a ação da família e da comunidade. Nessa perspectiva o currículo constitui-se como um conjunto de práticas que buscam articular as eperiências e os saberes das crianças com os conhecimentos que fazem parte do patrimônio cultural, artístico, ambiental, científico e tecnológico, de modo a promover o desenvolvimento integral de crianças de 0 a 5 anos de idade. Segundo o Censo- IBGE, 2010, o número de crianças no município de 0 a 5 anos era de 363 crianças, divididos por faia etária conforme a tabela: TABELA 2 Número de habitantes de 0 a 5 anos, por faia etária Faia etária (anos) Menores de 1 ano Fonte: Censo IBGE, 2010 Atualmente o município possui 155 (cento e cinquenta e cinco) matriculas na modalidade de Educação Infantil na faia etária de 2 a 5 anos nas Instituições da rede pública. O município não possui instituições privadas de educação infantil. A tabela a seguir mostra o numero de matriculas do ano de 2011 a 2014: TABELA 3 Matriculas na Educação Infantil Ano Matriculas Fonte: Censo Escolar A oferta e a demanda da educação infantil, no município, são compatíveis, para a idade de quatro e cinco anos, para as crianças de três anos a demanda é maior que a oferta, havendo lista de espera prioriza-se as famílias de baia renda ou em situação de vulnerabilidade, e as mães, ou responsáveis, que trabalham fora. Das 155 crianças da Educação Infantil que freqüentam a escola muitos são oriundos do Programa Bolsa família, sendo o que caracteriza de forma prioritária o perfil dos educandos, sendo a renda classificada entre baia a média. Conforme mostra a tabela abaio: TABELA 4 Alunos da Educação Infantil oriundos do Bolsa Família Fonte: Secretaria de Assistência Social. A rede Municipal de Ensino de Cruzeiro do Iguaçu, no que diz respeito a educação infantil, é composta da seguinte forma: Centro Municipal de Educação Infantil Raio de Sol Rua Paraná, Cruzeiro do Iguaçu Pr Nº de alunos: 59 Nº de professores: 07 Nº de demais Profissionais: 05 Escola Municipal Cruzeiro do Iguaçu E. I e E. F Rua Deputado Arnaldo Busato 886, Cruzeiro do Iguaçu Pr Nº de alunos: 66 Nº de professores: 07 Nº de demais Profissionais: 17 Escola Municipal Foz do Chopim E. I e E. F Rua Toledo, Cruzeiro do Iguaçu Pr Nº de alunos: 38 Nº de professores: 05 Nº de demais Profissionais: 13 A relação aluno/professor na Educação Infantil corresponde a cada 12 alunos, por educador Infraestrutura das escolas De acordo com pesquisas realizadas nas unidades escolares, formou-se as seguintes avaliações: TABELA 5 Infraestrutura geral da Escola Municipal Cruzeiro do Iguaçu 2015 IDENTIFICAÇÃO Escola: Diretor(a): Lurdes Scotini Total Escola Municipal Cruzeiro do Iguaçu Endereço: Rua deputado Arnaldo Busato, 886 CEP: Telefone: Dependência Administrativa: Federal Estadual Municipal Privada Localização: Urbana Rural Conveniada c/ Poder Público: Estadual Municipal Federal X INFRAESTRUTURA Prédio: Estadual Municipal SIM NÃO Prédio compartilhado: Acessibilidade: Terreno plano: DEPENDÊNCIAS EXISTENTES NA Almoarifado Alojamento Área verde Auditório SIM NÃO Banheiro adequado a alunos c/ deficiência ou mobilidade reduzida Banheiro adequado à Educação Infantil Banheiro c/chuveiro Banheiro dentro prédio Biblioteca Cozinha Dependências e vias adequadas a alunos com deficiência Despensa Espaço Administrativo Laboratório de ciências Laboratório informática Lavanderia Parque infantil Pátio coberto Pátio descoberto Quadra de Esporte coberta Quadra de esportes descoberta Rampas de acesso Refeitório Sala de leitura Sala de recursos multifuncionais AEE Sala professores Sala secretaria Número de salas de aula eistentes na escola 14 Número de salas utilizadas como salas de aula 11 Rede Poço Artesiano Cisterna/Poço Pública Abastecimento de água: Rede Gerador Outros Publica Abastecimento de Energia Elétrica: Rede Fossa Ineistente Publica Esgoto Sanitário: X Coleta Queima Enterra Joga em outra área periódica Destinação do lio: Salas climatizadas: Etintores Acesso à Internet: Alimentação escolar Possui supervisão Possui atendimento Multidisciplinar Formação continuada Transporte escolar Situação do atendimento pedagógico: Supervisão Atendimento Multidisciplinar Formação continuada Situação Jurídico-Financeira da escola: PPP APMF PDE PDDE Mais Educação RECURSOS HUMANOS SIM X X X NÃO Ótimo Bom Regular Ruim X Adequado Revisão Inadequado Ineistente X X X X Total de Professores 20 Total de funcionários administrativos 02 Total de funcionários de serviços gerais 06 Total de funcionários da escola: 28 Nº de alunos matriculados Educação Especial 04 Nº de alunos matriculados Educação Infantil (Pré) 64 Nº de alunos matriculados Ensino Fundamental (1º ao 5º) 244 Nº de alunos matriculados Creche (0 a 3 anos) 0 TRANSPORTE R PÚBLICO SIM Eistente X Total de alunos transportados 139 TABELA 6 Infraestrutura geral da Escola Municipal Foz do Chopim 2015 IDENTIFICAÇÃO Escola: Escola Municipal Foz do Chopim Diretor(a): Claudia M. da Cunha Endereço: Rua Toledo S/N CEP: Telefone: Dependência Administrativa: Federal Estadual Municipal Privada Localização: Urbana Rural Conveniada c/ Poder Público: Estadual Municipal Federal X INFRAESTRUTURA NÃO OBSERVATÓRIO NACIAL Nacional - Ministério da Ciência e Tecnologia Página 16

17 Página 17 / 122 Prédio: Prédio compartilhado: Acessibilidade: Terreno plano: Estadual SIM DEPENDÊNCIAS EXISTENTES NA Almoarifado Alojamento Área verde SIM Auditório Banheiro adequado a alunos c/ deficiência ou mobilidade reduzida Banheiro adequado à Educação Infantil Banheiro c/chuveiro Banheiro dentro prédio Biblioteca Cozinha Dependências e vias adequadas a alunos com deficiência Despensa Espaço Administrativo Laboratório de ciências Laboratório informática Lavanderia Parque infantil Pátio coberto Pátio descoberto Quadra de Esporte coberta Quadra de esportes descoberta Rampas de acesso Refeitório Sala de leitura Sala de recursos multifuncionais AEE Sala professores Sala secretaria Número de salas de aula eistentes na escola 9 Número de salas utilizadas como salas de aula 06 Abastecimento de água: X Abastecimento de Energia Elétrica: X Municipal NÃO NÃO Rede Pública Poço Artesiano Cisterna/Poço Rede Publica Gerador Outros Rede Publica Fossa Ineistente Esgoto Sanitário: X C o l e t a Queima Enterra Joga em outra área periódica Destinação do lio: X Salas climatizadas: Etintores Acesso à Internet: Alimentação escolar Possui supervisão Possui atendimento Multidisciplinar X Formação continuada Transporte escolar Situação do atendimento pedagógico: Supervisão Atendimento Multidisciplinar Formação continuada SIM Situação Jurídico-Financeira da escola: PPP APMF PDE PDDE Mais Educação RECURSOS HUMANOS X X NÃO Ótimo Bom Regular Ruim X Adequado Revisão Inadequado Ineistente X X X Total de Professores 11 Total de funcionários administrativos 02 Total de funcionários de serviços gerais 04 Total de funcionários da escola: 17 Nº de alunos matriculados Educação Especial 02 Nº de alunos matriculados Educação Infantil (Pré) 34 Nº de alunos matriculados Ensino Fundamental (1º ao 5º) 91 Nº de alunos matriculados Creche (0 a 3 anos) 0 TRANSPORTE R PÚBLICO SIM Eistente X Total de alunos transportados 28 TABELA 7 Infraestrutura geral do Centro Municipal de Educação Infantil Raio de Sol 2015 NÃO IDENTIFICAÇÃO Escola: Diretor(a): Endereço: Rua Paraná, 1071 CEP: Centro Municipal de Educação Infantil Raio de Sol Vania. P. L. Savighago Telefone: Dependência Administrativa: Federal Estadual Municipal Privada Localização: Urbana Rural Conveniada c/ Poder Público: Estadual Municipal Federal X INFRAESTRUTURA Prédio: Estadual Municipal SIM NÃO Prédio compartilhado: Acessibilidade: Terreno plano: DEPENDÊNCIAS EXISTENTES NA Almoarifado Alojamento Área verde Auditório Banheiro adequado a alunos c/ deficiência ou mobilidade reduzida Banheiro adequado à Educação Infantil Banheiro c/chuveiro Banheiro dentro prédio Biblioteca Cozinha Dependências e vias adequadas a alunos com deficiência Despensa Espaço Administrativo Laboratório de ciências Laboratório informática Lavanderia Parque infantil Pátio coberto Pátio descoberto Quadra de Esporte coberta Quadra de esportes descoberta Rampas de acesso Refeitório Sala de leitura Sala de recursos multifuncionais AEE Sala professores Sala secretaria SIM Número de salas de aula eistentes na escola 03 Número de salas utilizadas como salas de aula 03 Abastecimento de água: Abastecimento de Energia Elétrica: Esgoto Sanitário: X Destinação do lio: Salas climatizadas: Etintores Acesso à Internet: Alimentação escolar Possui supervisão Possui atendimento Multidisciplinar Formação continuada Transporte escolar Situação do atendimento pedagógico: Supervisão Atendimento Multidisciplinar Formação continuada NÃO X X X X X X X X X X X X Rede Pública Poço Artesiano Cisterna/Poço Rede Publica Gerador Outros Rede Publica Fossa Ineistente Coleta periódica Queima Enterra Joga em outra área SIM Situação Jurídico-Financeira da escola: PPP APMF PDE PDDE Mais Educação RECURSOS HUMANOS NÃO Ótimo Bom Regular Ruim Adequado Revisão Inadequado Ineistente Total de Professores 07 Total de funcionários administrativos 01 Total de funcionários de serviços gerais 02 Total de funcionários da escola: 10 X X OBSERVATÓRIO NACIAL Nacional - Ministério da Ciência e Tecnologia Página 17

18 Página 18 / 122 Nº de alunos matriculados Educação Especial 0 Nº de alunos matriculados Educação Infantil (Pré) 57 Nº de alunos matriculados Ensino Fundamental (1º ao 5º) 0 Nº de alunos matriculados Creche (0 a 3 anos) 0 TRANSPORTE R PÚBLICO Eistente SIM Total de alunos transportados 19 Das três escolas municipais foram avaliados alguns itens, considerados como padrão mínimo para o funcionamento destas instituições. Conforme as tabelas apresentadas acima percebe-se que ambas as unidades tem necessidade de auditórios, laboratórios de ciências, refeitório, salas de leitura para incentivo a esta pratica também não possui ligação com a rede de esgoto, a destinação dos resíduos sanitários é feita através de fossa séptica. Porém, principalmente no centro de Educação Infantil há várias locais para serem implantados como bibliotecas, salas de administrativo, banheiros adaptados a educação infantil, laboratórios e quadras. Alguns dos itens apontados como eistentes, nas três unidades, precisam ser melhorados, pois se apresentam regulares que são: as salas para serviços administrativo-pedagógicos e de apoio, pintura dos prédios, brinquedos eternos (playground) as bibliotecas possuem acervo atualizado as instalações sanitárias que não são completas, as adequações às características das crianças com necessidades educacionais especiais, o espaço para refeitório, a atualização das bibliotecas tanto para crianças, como para professores Atendimento Pedagógico Nas Unidades Educacionais de Educação Infantil do município há o acompanhamento da equipe pedagógica, realizado através das coordenações das instituições e também da coordenação da Secretaria Municipal de Educação. A avaliação do aluno é elaborada semestralmente juntamente com a equipe pedagógica e os professores. Quanto à avaliação do trabalho dos professores é realizado pela direção, equipe da escola e da Secretaria Municipal da Educação. As escolas municipais contam com ainda com uma psicóloga concursada, com 40 horas para realizar as avaliações dos alunos que apresentam alguma dificuldade, bem como acompanhar as suas necessidade e prestar ajuda aos professores, conta também com uma fonoaudióloga contratada por 20 horas para atender os alunos que possuem dificuldades na linguagem, motricidade facial, voz, ou na escrita. Também há disponibilidade de uma nutricionista contratada por 20 horas para elaborar o cardápio para Rede Municipal, acompanhar o preparo e distribuição dos alimentos para os alunos, e também orientar as merendeiras, professores e alunos Situação jurídico-financeira das escolas: Os recursos financeiros de duas escolas do município são provenientes da prefeitura municipal, do PDDE e de promoções feita juntamente com a APMF. Já o CMEI Raio de Sol é totalmente mantida com recursos financeiros da prefeitura municipal, não possui recursos próprios, por não ter constituído a APMF e Conselho Escolar, estando em andamento para a constituição da mesma. As escolas mantêm um bom relacionamento com os outros setores da administração municipal. O PPP e o Regimento Escolar estão de acordo com as normas eigidas pela esfera estadual e nacional dando suporte a comunidade escolar Relação Escola X Família A relação entre família e escola na Educação Infantil ainda é maior do que nas demais etapas de ensino, porém não é o suficiente para estabelecer um amplo acompanhamento das crianças Os pais, geralmente são solicitados para reuniões bimestrais, palestras e também para tratar especificamente de assuntos relacionados diretamente com os educandos Formação de Docentes Educação Infantil Quanto a formação e capacitação dos docentes, os mesmos se encontram no seguinte nível: TABELA 8 Formação de Docentes Rede Municipal Ed. Infantil FORMAÇÃO DOCENTE UNIDADE R Nº DE PROFESSORES GRADUADOS PÓS-GRADUADOS CMEI NÃO EMCI EMFC TOTAL Fonte: Censo Escolar Formação Continuada Os professores da Rede Municipal de Ensino possuem a Formação em Eercício assessorado pela Professora Doutora Marta Chaves da Universidade Estadual de Maringá UEM.Com o tema de estudo: Organização do Trabalho Pedagógico com Arte e Literatura Infantil: Orientações Teórico-Metodológicos, que é especialmente e diretamente efetuada com os professores da Educação Infantil.Além das formações oferecidas pela Editora positivo, por meio do convênio estabelecido com a empresa. Os demais profissionais da educação, participam do programa Pró-Funcionário, fornecido pelo MEC, também participam de palestras e cursos diversos, geralmente realizados uma vez por ano Transporte Escolar O transporte escolar utilizado pelos educandos é disponibilizado pela Secretaria Municipal de Educação sendo suficiente para atender todos os alunos, o roteiro é realizado em todas as comunidades rurais, porém não há monitor para acompanhar as crianças, principalmente os da Educação Infantil, segue o número de alunos que utilizam o transporte: TABELA 9 Número de alunos Ed. Infantil Transporte Escolar Unidade EMCI EMFC CMEI TOTAL Fonte: Censo Escolar Material Didático O município há 02 anos adotou o material apostilado do Positivo para alunos da Educação Infantil e também para os professores, este oferecido de forma gratuita para todos. Além do material o convênio com a Editora proporciona a Formação dos Profissionais, através de cursos que realizados diretamente no município. Recursos da Manutenção de Desenvolvimento da Educação e os gastos da Secretaria Municipal de Educação TABELA 10 Gastos com Educação Infantil Ano Valor R$/ ano % que representa ,55 7, ,50 6, ,95 3, ,99 22, ,00 21,05 Fonte: Setor de Contabilidade Prefeitura Municipal de Cruzeiro d Iguaçu A manutenção dos equipamentos da Rede Municipal de Ensino é realizada através da Prefeitura Municipal, por meio dos trabalhadores técnicos do quadro de funcionários ou através de serviços terceirizados contratos por meio de processo licitatório. 3.2 Ensino Fundamental Segundo o Censo- IBGE, 2010, o número de crianças no município de 0 a 5 anos era de 689 crianças, divididos por faia etária conforme a tabela: TABELA 11 Número de habitantes de 6 a 14 anos, por faia etária Faia etária (anos) Fonte: Censo IBGE, 2010 No ano de 2015 há 638 alunos matricula dos na RME, 351 alunos matriculados nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental e 287 nos Anos Finais do Ensino Fundamental. Temos vagas em todas as turmas e em todas as escolas do município. Destes alunos que frequentam o ensino fundamental boa parte são oriundos de famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família, como se observa na tabela abaio: TABELA 12 Alunos do Ensino Fundamental oriundos do Bolsa Família Fonte: Secretaria de Assistência Social. há no município de Cruzeiro do Iguaçu, escolas que atendem eclusivamente população do Campo, Indígena, ou Quilombola. O atendimento aos alunos portadores de necessidades educacionais especiais é realizado da seguinte forma: Classe Especial: 01 turma na Escola Municipal Cruzeiro do Iguaçu. 01 turma na Escola Municipal Foz do Chopim. Sala de Recursos: 02 turma na Escola Municipal Cruzeiro do Iguaçu 01 turma na Escola Municipal Foz do Chopim As turmas de Sala de Recursos Multifuncional funcionam no período matutino e vespertino, atendendo os alunos já avaliados em contraturno, com cronograma específico de acordo com a sua dificuldade. Na Rede Estadual há apenas uma sala de recurso adaptada. A Rede de Ensino de Cruzeiro do Iguaçu conta com as seguintes Unidades Escolares que ofertam o Ensino Fundamental: Colégio Estadual Dr. Arnaldo Busato E. F e M. Av. 26 de Abril, 1483, Cruzeiro do Iguaçu Pr Nº de alunos: 243 Nº de professores: 22 Nº de demais Profissionais: 14 Escola Municipal Cruzeiro do Iguaçu E. I e E. F Rua Deputado Arnaldo Busato 886, Cruzeiro do Iguaçu Pr Nº de alunos: 248 Nº de professores: 20 Nº de demais Profissionais: 17 Escola Municipal Foz do Chopim E. I e E. F Rua Toledo, Cruzeiro do Iguaçu Pr Nº de alunos: 88 Nº de professores: 11 Nº de demais Profissionais: 13 Escola Estadual Irmã Celestina Maria E. F Rua são Marcos,s/n, Cruzeiro do Iguaçu Pr Nº de alunos: 57 Nº de professores: 11 Nº de demais Profissionais: 9 Nota: No número de demais profissionais, ressalta-se que os que atendem a educação infantil, são os mesmos do Ensino Fundamental Infraestrutura das Escolas: O atendimento ao Ensino Fundamental dos anos Iniciais é realiza na escola Municipal Cruzeiro do Iguaçu e escola Municipal Foz do Chopim. A analise da infraestrutura destas Total OBSERVATÓRIO NACIAL Nacional - Ministério da Ciência e Tecnologia Página 18

19 Página 19 / 122 unidades, é a mesma da Tabela 5 e Tabela 6. De acordo com levantamento realizado nas unidades CEDAB Colégio Estadual Dr. Arnaldo Busato, EEICM Escola Estadual Irmã Celestina Maria, as quais atendem o Ensino fundamental dos anos Finais, quanto a infraestrutura formou-se a avaliação abaio: TABELA 13 Infraestrutura geral da Colégio Estadual Dr. Arnaldo Busato Iguaçu 2015 IDENTIFICAÇÃO Escola: Diretor(a): Leonir Ghelen Colégio Estadual Dr. Arnaldo Busato Endereço: Av. 26 de Abril, 1483 CEP: Telefone: Dependência Administrativa: Federal Estadual Municipal Privada Localização: Urbana Rural Conveniada c/ Poder Público: Estadual Municipal Federal INFRAESTRUTURA Prédio: Estadual Municipal SIM NÃO Prédio compartilhado: Acessibilidade: Terreno plano: DEPENDÊNCIAS EXISTENTES NA Almoarifado Alojamento Área verde Auditório Banheiro adequado a alunos c/ deficiência ou mobilidade reduzida Banheiro adequado à Educação Infantil Banheiro c/chuveiro Banheiro dentro prédio Biblioteca Cozinha Dependências e vias adequadas a alunos com deficiência Despensa Espaço Administrativo Laboratório de ciências Laboratório informática Lavanderia Parque infantil Pátio coberto Pátio descoberto Quadra de Esporte coberta Quadra de esportes descoberta Rampas de acesso Refeitório Sala de leitura Sala de recursos multifuncionais AEE Sala professores Sala secretaria SIM Número de salas de aula eistentes na escola 04 Número de salas utilizadas como salas de aula 04 Rede Poço Artesiano Cisterna/Poço Pública Abastecimento de água: Abastecimento de Energia Elétrica: Rede Publica Gerador Rede Publica Fossa NÃO Outros Ineistente Esgoto Sanitário: X Coleta Queima Enterra Joga em outra área periódica Destinação do lio: X Salas climatizadas: Etintores Acesso à Internet: Alimentação escolar Possui supervisão Possui atendimento Multidisciplinar Formação continuada Transporte escolar Situação do atendimento pedagógico: Supervisão Atendimento Multidisciplinar Formação continuada Situação Jurídico-Financeira da escola: PPP APMF PDE PDDE Mais Educação SIM X X X NÃO Ótimo Bom Regular Ruim Adequado Revisão Inadequado Ineistente X X X X RECURSOS HUMANOS Total de Professores 11 Total de funcionários administrativos 07 Total de funcionários de serviços gerais 02 Total de funcionários da escola: 20 Nº de alunos matriculados 57 TRANSPORTE R PÚBLICO Eistente X SIM Total de alunos transportados 178 TABELA 14 Infraestrutura geral da Escola Estadual Irmã Celestina Maria 2015 IDENTIFICAÇÃO Escola: Diretor(a): Endereço: Escola Estadual Irmã Celestina Maria Maria de Lurdes CEP: Telefone: Dependência Administrativa: Localização: Conveniada c/ Poder Público: INFRAESTRUTURA Prédio: Prédio compartilhado: Acessibilidade: Terreno plano: NÃO Rua São Marcos, S/N Foz do Chopim Federal Estadual Municipal Privada Urbana Rural Estadual Municipal Federal X Estadual SIM DEPENDÊNCIAS EXISTENTES NA Almoarifado Alojamento Área verde Auditório Banheiro adequado a alunos c/ deficiência ou mobilidade reduzida Banheiro adequado à Educação Infantil Banheiro c/chuveiro Banheiro dentro prédio Biblioteca Cozinha Dependências e vias adequadas a alunos com deficiência Despensa Espaço Administrativo Laboratório de ciências Laboratório informática Lavanderia Parque infantil Pátio coberto Pátio descoberto Quadra de Esporte coberta Quadra de esportes descoberta Rampas de acesso Refeitório Sala de leitura Sala de recursos multifuncionais AEE Sala professores Sala secretaria SIM Número de salas de aula eistentes na escola 09 Número de salas utilizadas como salas de aula 09 Abastecimento de água: Abastecimento de Energia Elétrica: Municipal NÃO NÃO Rede Pública Poço Artesiano Cisterna/Poço Rede Publica Gerador Outros Rede Publica Fossa Ineistente Esgoto Sanitário: Coleta Queima Enterra Joga em outra área periódica Destinação do lio: X Salas climatizadas: Etintores Acesso à Internet: Alimentação escolar Possui supervisão Possui atendimento Multidisciplinar Formação continuada Transporte escolar Situação do atendimento pedagógico: Supervisão Atendimento Multidisciplinar Formação continuada SIM X X X NÃO Ótimo Bom Regular Ruim OBSERVATÓRIO NACIAL Nacional - Ministério da Ciência e Tecnologia Página 19

20 Página 20 / 122 Situação Jurídico-Financeira da escola: PPP APMF PDE PDDE Mais Educação RECURSOS HUMANOS Adequado Revisão Inadequado Ineistente X X X X Total de Professores 22 Total de funcionários administrativos 07 Total de funcionários de serviços gerais 07 Total de funcionários da escola: 36 Nº de alunos matriculados 243 TRANSPORTE R PÚBLICO SIM Eistente X Total de alunos transportados Atendimento Pedagógico: Todas as Unidades de Ensino possuem Coordenadoras Pedagógicas para ajudar no acompanhamento pedagógico dos professores e alunos, as famílias participam da escola com regularidade, a quantidade de professores está adequada ao número de alunos, as cadeiras e carteiras das escolas municipais são todos novos, chegou no início do ano do através do PAR (Plano de Ações Articuladas) com verba do FNDE. As escolas estaduais possuem mobiliário adequado para atender todos os alunos. As escolas contam com equipamentos e materiais pedagógicos, sendo que são insuficientes para atender a todos os educandos. As escolas municipais contam com uma psicóloga concursada com 40 horas para realizar as avaliações dos alunos que apresentam alguma dificuldade, bem como acompanhar as suas necessidades e prestar ajuda aos professores e familiares, conta também com uma fonoaudióloga contratada por 20 horas para atender os alunos que possui dificuldades na linguagem, motricidade facial, voz e na escrita. A RME possui à sua disposição uma nutricionista contratada por 20 horas para elaborar o cardápio para Rede Municipal, acompanhar o preparo e distribuição dos alimentos para os alunos, e também orientar as merendeiras, professores e alunos Situação jurídico-financeira das escolas: Todas as escolas possuem o PPP (Projeto Político Pedagógico) elaborado e aprovado, bem como o Regimento Escolar. Possuem Conselho Escolar e APMF (Associação de pais e Mestres) em pleno eercício. Os recursos financeiros que as escolas possuem são: - Escolas da Rede Municipal PDDE (Programa Dinheiro Direto da Escola) e são mantidas pela Prefeitura Municipal. - Escolas Estaduais PDDE (Programa Dinheiro Direto da Escola), Fundo Rotativo Estadual. As escolas possuem uma parceria com a Assistência Social e com a Secretaria de Saúde, mantendo um bom relacionamento e sempre buscando integração nos trabalhos através de encaminhamento e suporte aos alunos.o município não possui atendimento educacional em Tempo Integral em nenhuma Unidade de Ensino Relação Escola X Família A relação eistente entre família e escola, acontece, mas não da forma desejada, geralmente os pais que mais precisariam comparecer na escola para acompanhar os filhos não encontram tempo para fazê-lo. Os pais são chamados para reuniões bimestrais, palestras e também para tratar especificamente de assuntos relacionados diretamente com os educandos Formação de Docentes Ensino Fundamental Anos Iniciais e Finais Quanto à formação e capacitação dos docentes, os mesmos se encontram no seguinte nível: TABELA 15 Formação de Docentes Rede Municipal UNIDADE R FORMAÇÃO DOCENTE Nº DE PROFESSORES GRADUADOS PÓS-GRADUADOS EMCI EMFC TOTAL Fonte: Censo Escolar TABELA 16 Formação de Docentes Rede Estadual UNIDADE R FORMAÇÃO DOCENTE Nº DE PROFESSORES GRADUADOS PÓS-GRADUADOS PDE EECM CEDAB TOTAL Fonte: Censo Escolar 3.2.6Formação Continuada A formação continuada dos professores acontece através de cursos a distância, PDE, Formação pela Escola, Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. Os professores da Rede Municipal de Ensino contam com a Formação em Eercício assessorado pela Professora Drª Marta Chaves da Universidade Estadual de Maringá UEM. Com o tema de estudo: Organização do Trabalho Pedagógico com Arte e Literatura Infantil: Orientações Teóricas-Metodológicas. Além das formações oferecidas pela Editora positivo, por meio do convenio estabelecido com a empresa. Os demais profissionais da educação recebem formação continuada através do Programa Pró Funcionário, e a SME fornece outras atividades formativas tais como palestras e cursos diversos Transporte Escolar O transporte escolar utilizado pelos educandos é disponibilizado pela Secretaria Municipal de Educação sendo suficiente para atender todos os alunos, o roteiro é realizado em todas as comunidades rurais, segue o número de alunos que utilizam o transporte: TABELA 17 Número de alunos Transporte Escolar Ens. Fund. NÃO Unidade EMCI EMFC CEDAB CELESTINA TOTAL Fonte: Censo Escolar Material Didático As escolas municipais e estaduais estão inscritas no PNLD (Programa Nacional do Livro Didático), sendo que o mesmo não é suficiente para atender a demanda de alunos, tendo em vista que a quantidade dos livros, vem com base no Censo Escolar do ano anterior. A rede municipal além de utilizar os livros do PNLD(Programa Nacional do Livro Didático), também adotou o apostilado do Positivo para todos os alunos, de forma gratuita. Recursos da Manutenção de Desenvolvimento da Educação e os gastos da Secretaria Municipal de Educação TABELA 18 Gastos com Ensino Fundamental Ano Valor R$/ ano %que representa ,25 84, ,54 85, ,67 88, ,795,53 72, ,00 74,44 Fonte: Setor de Contabilidade Prefeitura Municipal de Cruzeiro d Iguaçu A manutenção dos equipamentos da Rede Municipal de Ensino é realizada através da Prefeitura Municipal, por meio de técnicos do quadro de funcionários ou através de serviços terceirizados contratados por meio de processo licitatório. Devido a falta de profissionais e mão de obra disponível, há principalmente uma demora quanto a prestação desses serviços, tendo em vista que a demanda de serviços é grande pela quantidade de profissionais disponíveis Distorção idade/ano: Conforme dados coletados junto as unidades escolares e ao sistema SERE, identificou-se os seguintes índices de distorção de idade/ano: TABELA 19: Distorção idade/ano UNIDADE DISTORÇÃO QUANTIDADE PERCENTUAL EMCI SIM 06 3% EMFC SIM 05 5% CEBAD SIM 24 10% CELESTINA SIM 12 21% Fonte: Censo Escolar No município é oferecido o atendimento individualizado para os alunos com dificuldades, o qual é feito no contra turno, na sala de Apoio Educacional com professores especializados. As escolas estaduais receberam alguns alunos de reclassificação, o qual contribuiu para a elevação do índice de distorção idade/ano Atividades Esportivas As atividades esportivas são oferecidas gratuitamente para todos os alunos interessados. Na rede estadual de ensino é realizada através de projetos subsidiados pelo Governo do Estado e em parceria com a Prefeitura municipal, onde os alunos participam em contra turno de aulas de futsal, voleibol, handebol e adrez. Além das atividades de Educação Física realizada durante as aulas. Na rede municipal é oferecida, em contra turno a Escolinha de futsal e futebol que atende cerca de 70 crianças e adolescentes, no ginásio Municipal de Esportes, e sob a responsabilidade do Departamento de Esportes. Também são oferecidas aulas de capoeira, em parceria com a Assistência Social e para crianças e adolescentes Atividades Culturais As atividades Culturais oferecidas no município são através de parceria com a Assistência Social, onde são ofertadas oficinas em contra turno de Dança (ballet, jazz, street dance), Violão, teclado, bateria, coral e Fanfarra, além de atividades de teatro e apresentações anuais, conforme disponibilidade dos parceiros Rendimentos Educacionais De acordo com os dados coletados através do Censo Escolar, apresenta-se a realidade municipal quanto as taas de rendimento educacional. TABELA 20: Matrículas do ensino fundamental e taas de aprovação, reprovação, evasão escolar e transferência ENSINO FUNDAMENTAL MATRICULA A Nº % 83% 84% 78% 80% R Nº % 7% 7% 12% 9% T Nº % 12,4% 16,2% 15% 14,8% E Nº % 0% 0,1% 0% 0,2% Fonte: Censo Escolar 2011/2014 Legenda: A= Aprovação; R= Reprovação; T= Transferência; E= Evasão. TABELA 21 Prova Brasil 2013 Proficiência Anos Iniciais do Ensino Fundamental Língua % Matemática % Portuguesa EMCI 229, ,96 76 EMFC 222, ,64 90 Anos Finais do Ensino Fundamental Língua % Matemática % Portuguesa CEBAD 268, ,56 36 OBSERVATÓRIO NACIAL Nacional - Ministério da Ciência e Tecnologia Página 20

21 Página 21 / 122 Fonte: Q Edu Nota: Os valores de % (porcentagem) refere-se ao aproveitamento dos alunos Legenda: EMCI Escola Municipal Cruzeiro do Iguaçu EMFC Escola Municipal Foz do Chopim CEDAB Colégio Estadual Drº Arnaldo Busato. O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica desde 2007 à 2013 apresentou-se de acordo com a seguinte tabela. TABELA 22 Ideb Anos iniciais IDEB OBSERVADO METAS PROJETADAS BRASIL NÁ 4,1 4,7 5, CRUZEIRO DO IGUAÇU Fonte: FTE: MEC/INEP (2014) TABELA 23 Ideb Anos finais IDEB OBSERVADO METAS PROJETADAS BRASIL NÁ CRUZEIRO DO IGUAÇU Fonte: FTE: MEC/INEP (2014) 3.3 ENSINO MÉDIO De acordo com a LDB, o ensino médio, etapa final da educação básica, com duração mínima de três anos, tem como finalidades: a consolidação e o aprofundamento dos conhecimentos adquiridos no ensino fundamental, possibilitando o prosseguimento de estudos, bem como a preparação básica para o trabalho e a cidadania e o aprimoramento do educando como pessoa humana, para continuar aprendendo. Segundo o Censo Demográfico de 2010 (IBGE), no Município de Cruzeiro do Iguaçu residiam 255 adolescentes com idade entre 15 e 17 anos, destes 218 encontravam-se matriculados na rede Pública de ensino e freqüentando regularmente a escola, o que equivale a 85% da população desta faia etária. A tabela a seguir, mostra a quantidades de alunos matriculados na modalidade de 2011 a 2014: TABELA 24 Matricula no Ensino Médio Ano Matriculas Fonte: Censo Escolar Atualmente são 138 adolescentes entre 15 e 17 anos matriculados no Ensino Médio, na Rede Pública de Ensino, destes são beneficiários de programas de transferência de renda 59 alunos. Com o Programa Bolsa Família a taa de permanência na escola destes estudantes é de 98% Quanto a taa de distorção idade/série ainda se identifica um total 44 alunos do Ensino Médio, os quais são acompanhados de forma diferenciada e incentivados a permanência na escola. O transporte escolar é utilizado por 82 alunos do Ensino Médio, o qual é oferecido pela Secretaria Municipal de Educação, o mesmo têm sido suficiente para atender a demanda, e os veículos atendem parcialmente as eigências de segurança, há fatores que necessitam de melhorias como a localização de pontos, e melhorias estruturais para abrigar os alunos enquanto aguardam o transporte. Os alunos do Ensino Médio contam com horário de aula adequado para a realidade social do município, sendo que é ofertado o ensino médio nos turnos matutino, vespertino e noturno. Os turnos intermediários são usados para a oferta de Hora Treinamento onde os alunos praticam Vôlei e Futsal como forma de incentivar a prática de esportes, além de aulas de Língua Estrangeira Moderna. O Ensino médio não possui oferta de ensino profissionalizante, o que poderia ser resolvido fazendo-se um levantamento da demanda e buscando a parceria de programas ofertados pelo próprio estado. 3.4 ESPECIAL A Educação Especial insere-se na Educação Básica, abrangendo a Educação Infantil, o Ensino Fundamental e o Ensino Médio, sendo oferecidos preferencialmente, no sistema regular de ensino para educandos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades ou superdotação. Entende-se por deficiência e transtornos globais do desenvolvimento, aqueles relacionados às diferenças individuais dos educandos, situação que requer uma dinâmica própria na relação ensinar-aprender. A tabela a seguir relata as matrículas na educação especial entre os anos de 2011 e TABELA 25 Matriculas na Educação Especial Ano Pré Escola Anos Iniciais Anos Finais Ensino Médio EJA Fund Fonte: Censo escolar Nota: Os alunos atendidos na Escola Viva a Vida Modalidade de Educação especial, estão inclusos nesta tabela Estes alunos são atendidos nas instituições de ensino municipais através da Classe Especial, dos Inclusos e da Sala de Recurso Multifuncional, na rede estadual o atendimento é através das salas de recurso e na Escola de Educação Especial o atendimento é feito de acordo com a deficiência de cada aluno. 4.2 No ano de 2015 o município possui 68 (sessenta e oito) matriculas na Educação Especial sendo que 45 (quarenta e cinco) pertencem para rede pública e 23(vinte e três) estão matriculadas na rede conveniada Escola Viva a Vida Educação Infantil e Ensino Fundamental na Modalidade de Educação Especial. Os alunos da rede conveniada todos recebem beneficio do INSS, já os da rede pública apenas 02 recebem o mesmo beneficio e 15 (quinze) recebem condicionalidades através do Programa Bolsa Família. Quanto ao transporte escolar, a Escola de Educação Especial dispõe de um ônibus adaptado para realizar a locomoção dos seus alunos, já na rede municipal o transporte é realizado com veículo especial, porém não é adaptado aos Portadores de Necessidades Especiais, ainda eistem alguns alunos que utilizam o transporte escolar convencional. A escola de Educação especial possui ambiente preparado e materiais específicos para todos os alunos, mas ainda tem a necessidades de atualizar e modernizar seus equipamentos e acervos, na rede pública há as salas especificas para o atendimento dos alunos, porém faltam alguns equipamentos, recursos, materiais didáticos e as obras literárias encontram-se em menor quantidade. Para os alunos inclusos o material didático vem adaptado de acordo com suas necessidades, e os mesmos possuem junto a sala de aula, uma professora eclusiva para auiliá-los. As escolas da Rede Municipal de ensino realizaram reformas significativas, quanto a questão da acessibilidade, sendo que possui condições de atender os PNE (Portadores de Necessidades Especiais), ainda não está totalmente adequada à legislação. A rede estadual possui apenas rampas de acessos e corrimão, não se enquadrando assim, dentro da legislação. 3.5 ALFABETIZAÇÃO INFANTIL A Secretaria Municipal de Educação realiza trabalhos específicos de acompanhamento e monitoramento com as crianças que encontram-se na fase de Alfabetização, além de realizar o Programa Federal atual Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa PNAIC. Neste conteto apresenta-se a seguinte tabela: TABELA 26: Taa de Alfabetização do 3º Ano Unidade Nº A R Nº A R Nº A R Nº A R EMCI EMFC Total % 4% 90% 10% 88% 12% 88% 12% Fonte: Censo Escolar Legenda: A: Aprovação R: Reprovação Tem sido feito tentativas de articulação entre a educação infantil e o ensino fundamental, mas percebe-se que ainda falta ser trabalhado mais esse ponto. Todos os professores que atuam com as turmas de alfabetização, possuem formação, a grande maioria possui formação em Pedagogia ou outra formação na área de licenciatura, como Letras ou Matemática, participam da formação do Pacto Nacional da Idade Certa. A Coordenação pedagógica da Secretaria Municipal de Educação acompanha diretamente as turmas de alfabetização nas unidades escolares, com avaliações diagnósticas, aplicação da Provinha Brasil, correção e intervenção nos resultados da mesma, também elabora simulados preparativos para Prova ANA (Avaliação Nacional de Alfabetização), está sempre acompanhando e auiliando alunos e professores. 3.6 INTEGRAL Atualmente o município de Cruzeiro do Iguaçu, não possui a oferta do ensino em tempo integral em nenhuma das unidades escolares. Consta no Plano de Governo 2013 /2016, a regularização desta modalidade de forma gradativa no município, por meio de recursos junto União e também de recursos próprios. Para atender a meta todas as unidades escolares do município deverão ser adequadas, sendo que encontram-se em andamento as construções de uma nova Escola que irá atender a modalidade Ensino Fundamental, com recursos do FNDE e um Centro de Educação Infantil, através de emenda parlamentar e com recursos próprios. Além disso, será necessária contratação de profissionais na área de educação para oferecer os serviços de qualidade, o transporte escolar será reorganizado e necessitará de ampliação. 3.7 DE JOVENS E ADULTOS Conforme o inciso I do artigo 208 da Constituição Federal, o dever do Estado para com a educação será efetivado mediante a garantia de Ensino Fundamental obrigatório e gratuito, assegurada inclusive sua oferta para todos os que a ele não tiverem acesso na idade própria. A LDB (Lei de Diretrizes de Base), no artigo 37 determina que a Educação de Jovens e Adultos, será destinada àqueles que não tiveram acesso ou continuidade de estudos no Ensino Fundamental e Médio na idade própria. A tabela abaio mostra a taa de analfabetismo do município de Cruzeiro do Iguaçu por faia etária: TABELA 27 Taa de Analfabetismo por faia etária 2010 Faia Etária Taa (%) 15 ou mais 12,74 15 a 19 1,17 20 a 24 0,85 25 a 29 2,33 30 a 39 4,69 40 a 49 10,25 50 e mais 31,06 Fonte: Censo- IBGE, 2010 A modalidade de Educação de Jovens de Adultos é oferecida no município em três escolas, sendo na Escola Municipal Foz do Chopim e na Escola Municipal Cruzeiro do Iguaçu no período noturno e na Escola Viva a Vida Educação Infantil e Ensino Fundamental na Modalidade de Educação Especial no período diurno, sendo o atendimento gratuito para adultos e idosos não havendo no entanto, oferta do ensino técnico profissionalizante integrado a EJA. A tabela a seguir traz o número de matriculas para esta modalidade de ensino de 2011 a OBSERVATÓRIO NACIAL Nacional - Ministério da Ciência e Tecnologia Página 21

22 Página 22 / , no município: TABELA 28 Matriculas na Educação de Jovens e Adultos Fund. I Ano Matriculas TABELAS 29 Docentes do Município Graduação Pós Graduação Mestrado Professores da Rede Municipal Professores da Rede Estadual Fonte: Censo Escolar Para aferir o grau de alfabetização dos jovens e adultos que irão ingressar nessa modalidade de educação é realizado uma sondagem, classificação do grau de conhecimento dos mesmos, logo no início do seu ingresso, após são realizadas avaliações bimestrais e trabalhos pedagógicos aplicados de acordo com o nível que cada aluno se encontra. Para os analfabetos que não buscam ou que não frequentam a escola não é realizado nenhum tipo de eames de conhecimento. Os currículos dos estabelecimentos escolares estão adequados á idade e aos interesses dos alunos que frequentam a EJA, considerando todas as possibilidades de desenvolvimento e aprendizagem pretendidos pelos mesmos, bem como, sua história de vida, o meio onde estão inseridos e os objetivos a serem atingidos. Os professores que atuam na modalidade recebem cursos de capacitação específicos para trabalharem com maior eficácia e qualidade, através do Programa de Formação Continuada do município. No município há o incentivo para que maior número de alunos freqüente a escola. São realizadas visitas domiciliares e busca ativa, anúncios, convites através dos meios de comunicação e outros. Há também o acompanhamento da permanência dos alunos na EJA (Educação de Jovens e Adultos). Embora haja incentivo por parte do município para a continuidade da escolarização e permanência na escola, não eiste um programa especifico para este fim. Identificou-se com os estudos e através de diálogo com os estudantes que uma das maiores dificuldades para os que residem nomeio rural é o acesso ao transporte escolar, o qual o município ainda não oferece para este período. 3.8 PROFISSIAL A Educação Profissional integra o Nível médio de educação que compõe a última etapa da Educação Básica, independente da forma de articulação e oferta; integrada, subseqüente ou concomitante ao ensino médio. No município de Cruzeiro do Iguaçu não possuímos escolas com cursos de educação profissional técnica de nível médio seja ela presencial ou a distância, também não há cursos técnicos integrados com o ensino médio, porém na microrregião eiste a oferta de alguns cursos presenciais como: técnico em informática, em agropecuária, contabilidade, segurança do trabalho e enfermagem. Todos estes cursos se encontram adequados à realidade econômica do município. Os jovens e adolescentes do município que buscam este tipo de cursos recebem o incentivo da Prefeitura Municipal através do transporte gratuito tanto para município imediatamente próimo Dois Vizinhos, tanto para Francisco Beltrão. No total possuímos 28 jovens cursando estes cursos técnicos, sendo 11 alunos do técnico em segurança do trabalho, 09 alunos em técnico em agropecuária, 05 em técnico de informática, 03 em técnico de enfermagem SUPERIOR A Educação Superior brasileira, de acordo com o Artigo 44, da LDB de 1996, abrange cursos e programas de graduação (bacharelado, licenciatura e tecnólogo), de pósgraduação (especialização, mestrado e doutorado), de etensão e cursos seqüenciais, podendo ser oferecida pelas redes pública e privada de ensino, nas modalidades presencial e a distância. No último levantamento divulgado pelo IBGE de 2010 tínhamos no município de Cruzeiro do Iguaçu 503 jovens com idade entre anos, levando em consideração que o crescimento populacional de 2011 a 2015 foi de 3,95%, estimamos que atualmente no município de Cruzeiro do Iguaçu temos 522 jovens compreendidos nesta faia etária. Destes, 85 encontram-se cursando algum curso superior, apresentando, portanto uma taa de matrícula líquida de 16,28 %. há em nosso município nenhuma Instituição de Ensino Superior, porém em nossa microrregião possuímos 7 (sete) instituições, onde os jovens no município realizam seus estudos, sendo 2(duas) pública UNIOESTE, na Cidade de Francisco Beltrão, UTFPR Dois Vizinhos, VIZIVALI Dois Vizinhos e 6 (seis) privada UNIPAR Francisco Beltrão, UNISEP Francisco Beltrão, UNISEP Dois Vizinhos, e UNINTER Dois Vizinhos, que oferecem um total de 28 (vinte e oito ) cursos em diferentes áreas. Os estudantes que realizam estes cursos recebem o transporte gratuito até estes centros universitários, oferecido pela Prefeitura Municipal, tendo em vista que todos os interessados são contemplados com o incentivo. Além destes, eistem universitários que possuem seus familiares no município e atualmente residem em municípios de Centro Universitários. Conforme levantamento realizado no município de Cruzeiro do Iguaçu, da população atual, apenas 02 possuem titulação de mestre cursado em instituições de ensino, há também 09 profissionais da rede estadual que possuem o Mestrado ofertado e subsidiado pelo Governo do Paraná PDE. Com titulação de doutor não há nenhum habitante no município com esta formação. Na rede municipal de ensino os professores que cursarem a pós-graduação, tem direito a elevação de nível, sendo acrescentado o valor de 20% na remuneração, de acordo com o Plano de Carreira. 3.9 PROFISSIAIS DA Docentes O corpo docente das escolas municipais é formado por profissionais habilitados na modalidade de nível normal ou graduados em pedagogia. São profissionais concursados para desenvolverem suas atividades desde a educação infantil até o Ensino Fundamental Anos Iniciais. Para as disciplinas de Arte, Educação Física e Espanhol, os professores possuem a formação específica para atuar nas mesmas. Para a oferta de Educação Especial e Sala de Recurso, os professores devem possuem formação na área de Educação Especial. Os profissionais da rede estadual são profissionais devidamente habilitados na disciplina na qual prestaram concurso e atuam especificamente nessa área. Quando há falta de professores concursados em alguma disciplina, o órgão gestor realiza contratação de profissionais por tempo determinado para suprir a referida demanda. Conforme levantamento realizado os dados foram organizados na seguinte tabela: Fonte: Censo Escolar, 2013 Nota: Na soma dos professores da rede municipal foram levados em considerados os ocupantes de cargos efetivos, inclusive os que desempenha funções de coordenação ou direção escolar Formação A formação continuada do magistério é parte essencial da estratégia de melhoria permanente da qualidade da educação e tem como finalidade a refleão sobre a prática educacional e a busca do aperfeiçoamento técnico. Atualmente o município conta com um Programa de Formação continuada e em eercício, realizado para os professores da Rede Municipal e ministrada pela Professora Doutora Marta Chaves da Universidade Estadual de Maringá. O acervo de obras disponibilizadas aos professores da rede municipal e estadual de ensino é insuficiente e encontram-se desatualizado. Faltam obras recentes de autores renomados em quantidade suficiente para atender a demanda dos professores e alunos. Quanto ao acesso as mídias e tecnologias, os professores têm acesso porém de forma não satisfatória, pois os computadores são antigos e defasado, o que impossibilita o uso simultâneo de vários aparelhos. Eiste a necessidade de um laboratório com máquinas mais modernas e um profissional permanente para assessorar os professores no manuseio dessas ferramentas Valorização dos Profissionais do Magistério e Plano de Carreira Para a real valorização do magistério é necessário o fornecimento de formação profissional que assegure o desenvolvimento do educador, o domínio dos conhecimentos, objeto de trabalho com os alunos e dos métodos pedagógicos que promovam a aprendizagem. Salário condigno, competitivo, no mercado de trabalho com outras ocupações que requerem nível equivalente de formação, e um processo de educação continuada que permita ao professor o crescimento constante. Os Professores que atuam no município de Cruzeiro do Iguaçu recebem o Piso Salarial Nacional, e possuem a garantia do cumprimento de 1/3 de hora atividade, as quais são cumpridas nas instituições de ensino. O PSPN no município ainda é entendido como reposição salarial. O percentual é atribuído no salário inicial de cada categoria, e nos demais níveis é repassado apenas o percentual para se chegar ao piso acarretando um desnível nos salários dos professores com maior tempo de carreira. No entanto já estão sendo realizados estudos e reuniões juntamente com a Administração Municipal com o intuito de resolver esta situação. Quanto o cumprimento da jornada de trabalho dos professores, a mesma é determinada pelo concurso: ordem de concurso e de acordo com as vagas eistentes nas escolas. Na rede municipal a maioria dos professores consegue assumir dois turnos no mesmo estabelecimento, mas na rede estadual é grande a rotatividade de profissionais que se deslocam até em 3 escolas para suprir sua carga horária. No município tanto os professores estaduais, como os municipais possuem o Plano de Cargos e Salários, que assegura seus direitos e elevações de níveis. O Plano de Carreira foi implantado no ano de 2007 pela Lei Nº 549/2007 e desde então vem sendo modificado e aperfeiçoado, sendo a última atualização vigente é a Lei nº 875/2012 a fim de contemplar todos os profissionais dos diversos níveis dentro do que estabelece a Lei do Fundeb. No Plano de Carreira do município, até o momento não está prevista a licença remunerada para qualificação profissional, sendo o grande motivo pelo qual o professor não tem avançado em nível de mestrado. Na rede estadual é oferecido o Programa PDE sendo garantida a remuneração no primeiro ano de mestrado 100% do valor e nos demais anos 50% do valor. Na rede municipal os demais profissionais da educação como secretários(as), administrativos e serviços gerais, não possuem Plano de Carreira e não são enquadrados no plano dos professores. No que diz respeito ao preenchimento das vagas na docência, na rede municipal o preenchimento é através da distribuição de turnos suplementares e como professores auiliares por contratação de estagiários e no estado são contratados por distribuição de aulas etraordinárias e pelo processo seletivo simplificado (PSS) por tempo determinado GESTÃO DEMOCRÁTICA A prática da Gestão democrática no Município de Cruzeiro do Iguaçu é percebida principalmente através da participação dos conselhos nas entidades escolares e instituições públicas. As instituições educativas possuem os Conselhos Escolares Associação de Pais e Mestres, onde é eercida a ação democrática pelos representantes de Pais, alunos, funcionários, professores, especialistas, comunidade em geral, os quais atuam objetivando a garantir a voz e vez na Educação. Além desses o município conta com o Conselho Municipal de Educação, Conselho de Alimentação Escolar, Conselho de Controle Social FUNDEB e Comitê do Transporte Escolar, estes atuam como agentes deliberativos e fiscalizadores, sendo que as reuniões são realizadas em espaços compartilhados como a Biblioteca Municipal e Centro Cultural. O diretor escolar é escolhido por eleição, onde os pais, professores, funcionários tem direito ao voto, com mandato de duração de 02 anos podendo ser reeleito pelo mesmo período. A função de Diretor está assegurada no Plano de Carreira do Magistério, função essa gratificada com 25%, sobre os vencimentos, tendo como critério ser efetiva, ter assegurado a estabilidade. As unidades escolares possuem uma equipe de Coordenadoras Pedagógicas, as quais são indicadas pelo Prefeito Municipal com a aprovação da Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esportes, função essa gratificada com 20%, sobre os vencimentos e eige alguns requisitos: ser efetiva, formação em Pedagogia FINANCIAMENTO DA Até a Constituição de 1967 e sua Emenda Constitucional de 1969 não havia dispositivo que obrigasse a União, os Estados ou os Municípios a aplicarem um percentual mínimo na manutenção e desenvolvimento do ensino. Somente com a Emenda Constitucional OBSERVATÓRIO NACIAL Nacional - Ministério da Ciência e Tecnologia Página 22

23 Página 23 / 122 n 24, de 01/12/83, denominada de Emenda Calmon, ficaram instituídos os percentuais mínimos que cada ente federado deve aplicar na educação. A Emenda Constitucional n 24/83 deu nova redação ao art. 176, 4º: Anualmente a União aplicará nunca menos de treze por cento e os Estados, o Distrito Federal e os Municípios, vinte e cinco por cento, no mínimo, da receita proveniente dos impostos na manutenção e desenvolvimento do ensino. A Constituição atual, de 05 de outubro de 1988, manteve esta eigência alterando, para a União, o percentual mínimo a ser aplicado na manutenção e desenvolvimento do ensino. Art A União aplicará, anualmente, nunca menos de dezoito, e os Estados, o Distrito Federal e os Municípios, vinte e cinco por cento, no mínimo, da receita resultante dos impostos, compreendida a proveniente das transferências, na manutenção e desenvolvimento do ensino. Neste mesmo artigo, em seu 5º, inclui o salário educação como mais uma fonte de recursos para o ensino fundamental, agora estendido para toda a educação básica. Conforme 5º A educação básica pública terá como fonte adicional de financiamento a contribuição do salário-educação, recolhida pelas empresas, na forma da Lei. Desta forma, os Municípios ficaram obrigados a aplicarem o percentual mínimo de 25% da receita dos impostos, de arrecadação direta ou transferidos pelo Estado e pela União, na manutenção e desenvolvimento do ensino (ensino fundamental e educação infantil), bem como o salário-educação recebido, que também poderá ser aplicado no ensino fundamental e educação infantil. A principal fonte de recursos da área da educação do município é o FUNDEB, recurso livres e 5% de transferências constitucionais para a manutenção da Educação. Esses recursos são aplicados em uma conta especifica, com Prestação de Contas ao TCE-PR (Tribunal de Contas do Estado do Paraná) e para o CACS FUNDEB. Os recursos do Fundeb são aplicados na manutenção e desenvolvimento da educação básica pública, observando-se os respectivos âmbitos de atuação prioritária dos Estados e Municípios, conforme estabelecido nos 2º e 3º do art. 211 da Constituição Federal, sendo que o mínimo de 60% desses recursos deve ser destinado anualmente à remuneração dos profissionais do magistério (professores e profissionais que eercem atividades de suporte pedagógico, tais como: direção ou administração escolar, planejamento, inspeção, supervisão, coordenação pedagógica e orientação educacional) em efetivo eercício na educação básica pública (regular, especial, indígena, supletivo), e a parcela restante (de no máimo 40%), seja aplicada nas demais ações de manutenção e desenvolvimento, também da educação básica pública. É oportuno destacar que, se a parcela de recursos para remuneração é de no mínimo 60% do valor anual, não há impedimento para que se utilize até 100% dos recursos do Fundeb na remuneração dos profissionais do magistério. Além destes recursos, o Município recebe outras transferências voluntárias através de programas suplementares para a garantia da educação, em material ou em dinheiro, a saber: a) Programa Nacional do Livro Didático, onde é repassado gratuitamente para todos os alunos do ensino fundamental o livro didático indicado pelo professores da rede municipal; b) Programa Nacional de Alimentação Escolar PNAE, com distribuição de recursos por aluno matriculado no ensino fundamental para compra de produtos para a merenda escolar; c) Programa Dinheiro Direto na Escola PDDE, com distribuição de recursos por aluno matriculado em cada escola do ensino fundamental, cujos valores são depositados em conta da Associação de Pais e Mestres. Este recurso é encaminhado uma vez ao ano; d) Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar PNATE, cujos recursos são repassados aos municípios em 10 parcelas mensais, para utilização em despesas com o transporte escolar de alunos que moram na zona rural e estudam na zona urbana; e) Programa Estadual de Apoio ao Transporte Escolar PETE/Estadual, cujos recursos são repassados aos municípios pelo Governo do Estado, para utilização em despesas com o transporte escolar de alunos da rede estadual de ensino que moram na zona rural e estudam na zona urbana. Além desses recursos de transferência automática, o Município pode receber outros recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação FNDE/MEC, mediante aprovação em projetos específicos. Os insumos educacionais mais bem ofertados no município de Cruzeiro do Iguaçu é o transporte escolar, atendendo 100% dos alunos da rede municipal e estadual, que residem na zona rural no período diurno e o noturno parcialmente. A Merenda escolar é disponibilizada atendendo 100% dos alunos da rede municipal, de acordo com as porções nutricionais indicadas pela Nutricionista responsável. Quanto à aquisição dos produtos da merenda escolar, está sendo adquiridos 30% da Agricultura Familiar (compra Direta do Produtor) e o restante através de processo licitatório. Ainda, é ofertado café da manha e almoço para as crianças que chegam muito cedo na escola ou que fazem atividade em contra turno. Todos os materiais necessários para limpeza e higiene das unidades, bem como os utensílios que necessitam, e também os materiais para higiene das crianças e funcionários das instituições de ensino, os materiais de epediente para uso de Secretaria e os que são utilizados pelos professores para elaboração de atividades, decorações e etc. são fornecidos na íntegra pela Prefeitura Municipal, adquiridos por esta, através das licitações. Além desses o Município oferece Kit de material escolar e uniforme aos estudantes da rede municipal, no inicio de cada ano letivo, gratuitamente. Adotou-se ainda, material didático da Editora Positivo para todos os alunos da rede municipal, o qual é oferecido de forma gratuita para todos e também aos professores. Quanto ao atendimento especializado da Fonoaudióloga e nutricionista, ambas são contratadas através de licitação, sendo 20 horas semanais cada uma e conta também com o atendimento de uma psicóloga concursado, com carga horária de 40 horas semanais. O Atendimento dentário é viabilizado de forma parcial, juntamente com o Posto de saúde, em breve será instalado os gabinetes dentários nas unidades escolares para atendimento eclusivo de alunos. Conforme já informado, há 02 anos o município oferece um programa de Formação Continuada para professores e crianças coordenado pela Profª Drª. Marta Chaves, da Universidade Estadual de Maringá, subsidiado pela Prefeitura Municipal. Além das formações oferecidas através do Convênio com a Editora Positivo. Os gastos com educação do Município de Cruzeiro do Iguaçu em 2013 representava 29,90% da receita, em 2014 o percentual foi de 31,01%. Sendo assim o custo/aluno anual é de R$ 5.828,36, e R$ 28,85 diário. 4 METAS E ESTRATÉGIAS METANACIAL 1 Universalizar, até 2016, a Educação Infantil na pré-escola, para as crianças de 4 (quatro) a 5 (cinco) anos de idade, e ampliar a oferta de Educação Infantil em creches, de forma a atender a demanda das crianças de até 3 (três) anos até o final da vigência deste PME. Estratégias do município para atender a meta nacional 1.1 Articular, em regime de colaboração entre União e o Estado, a epansão da Educação Infantil nas Redes Públicas de Ensino, conforme padrões nacionais de qualidade e legislação vigentes, a fim de universalizar a oferta da Educação Infantil na pré-escola (crianças de 4 a 6 anos) até Articular, em regime de colaboração entre União e o Estado o atendimento gradativo e ofertar a quantidade de vagas para as crianças de 0 (zero) a 3 (três) anos a fim de atender a demanda manifesta. 1.3 Mobiliar e colocar em funcionamento o novo Centro Municipal de Educação Infantil de Cruzeiro do Iguaçu que atendera as crianças de 0 a 3 anos, durante o primeiro ano de vigência deste plano. 1.4 Assegurar o número máimo de alunos em sala de aula, compatível com a proposta pedagógica e legislação vigente, fundamental para uma educação de qualidade. 1.5 Garantir que o centro e entidades de educação infantil possuam bibliotecas, brinquedotecas e ambientes informatizados, playground, durante o segundo ano de vigência deste plano. 1.7 Assegurar e dar continuidade ao sistema de acompanhamento, controle e supervisão da educação infantil realizado pela Secretaria Municipal de Educação e pelas coordenações das unidades escolares visando o apoio técnico-pedagógico para melhoria da qualidade do ensino 1.8 Manter parcerias entre os setores de Educação, Saúde a Assistência Social na manutenção, epansão, administração, controle e avaliação das instituições de Educação Infantil. 1.9 Criação de um Plano de manutenção e ampliação das unidades escolares, que estabeleça as regras para este tipo de situação, a ser implantado até o quinto ano de vigência do PME Manter o atendimento psicológico e fonoaudióloga para as crianças, com objetivo de identificação dos problemas de forma imediata, sendo os alunos encaminhados para o acompanhamento clínico Garantir a articulação com a etapa escolar seguinte, visando ao ingresso da/do estudante de 6 (seis) anos de idade no Ensino Fundamental Incentivar e garantir a formação continuada dos profissionais do magistério das Redes Municipal de ensino, instrumentalizando-os para o desenvolvimento de conteúdos, considerando a diversidade e legislação vigente. 1.13Implementar, em caráter complementar, programas de orientação e apoio as famílias, por meio da articulação das áreas da educação, saúde, assistência social, como objetivo no desenvolvimento das crianças de até 3 (três) anos de idade Orientar as instituições que atendem crianças de 0 (zero) a 5 (cinco) anos a incluir e implementar em seu Projeto Político Pedagógico (PPP) a Educação no Trânsito, Educação Ambiental e Nutricional Garantir às crianças de até 5 (cinco) anos, alimentação escolar com cardápio elaborado e acompanhado por nutricionista atendendo às especificidades para crianças com restrições alimentares, seguindo padrão de qualidade estabelecido pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar Realizar concurso público para profissionais da educação durante a vigência deste PME com vistas a atender as necessidades das instituições de ensino Realizar, periodicamente, em regime de colaboração com a SEED, a Secretaria Municipal de Ação Social, a Secretaria Municipal de Saúde, um programa de BUSCA ATIVA, para realizar o levantamento e divulgação da demanda por creche para a população de até 3 (três) anos como forma de planejar oferta e verificar o atendimento da demanda manifesta; 1.18 Diagnosticar a cada 2 anos a situação dos CMEIs com base em parâmetros nacionais de qualidade as condições de infraestrutura física, quadro de pessoal, gestão, recursos pedagógicos, acessibilidade, entre outros indicadores relevantes, estabelecendo normas, procedimentos e prazos para melhoria das escolas; 1.19 Realizar periodicamente a manutenção dos prédios escolares que atendem Educação Infantil, levando em conta números de sala de aula compatível com a matrícula; sanitários; brinquedoteca; mobiliários; playground, de acordo com a faia etária, 1.20 Garantir, no decorrer do segundo ano de vigência deste PME, a construção de um plano de Formação Continuada ouvindo a necessidade dos professores e levando em consideração as avaliações da Educação Infantil, bem como as pesquisas mais atuais neste campo; 1.21 Fortalecer o acompanhamento e monitoramento de acesso e da permanência das crianças na educação infantil de até 03 anos, priorizando o atendimento dos filhos de mães que trabalham fora, às famílias de baia renda, em especial dos beneficiários de programas de transferência de renda a partir do início da vigência do plano; META NACIAL 2 Universalizar o Ensino Fundamental de 9 (nove) anos para toda a população de 6 (seis) a 14 (quatorze) anos e garantir que pelo menos 95% dos alunos concluam essa etapa na idade recomendada, até Estratégias do município para atender a meta nacional 2.1 Manter e garantir a oferta do ensino fundamental de nove anos para toda a população que esteja na faia dos 06 (seis) aos 10(dez) anos de idade, promovendo ações que busquem aprimorar os padrões de qualidade, com recursos pedagógicos adequados, equipamentos de tecnologia, atendimento psicológico, fonoaudiológico e nutricional, atividades esportivas e culturais e de profissionais com formação adequada. 2.2 Promover a busca ativa de crianças e adolescentes fora da escola, em parceria com órgãos públicos de assistência social e saúde. OBSERVATÓRIO NACIAL Nacional - Ministério da Ciência e Tecnologia Página 23

24 Página 24 / Organizar, elaborar e disponibilizar materiais teórico-metodológicos específicos para a organização do trabalho pedagógico no Ensino Fundamental nos anos iniciais. 2.4 Promover atividades culturais e incentivar atividades etracurriculares aos estudantes com o intuito de aprimorar o conhecimento e o apreço a arte,cultura, literatura e desenvolvimento de habilidades dos educandos. 2.5 Criação de um PLANO DE FORMAÇÃO CTINUADA OS PROFISSIAIS DA, a ser implantado no primeiro ano de vigência deste PME. 2.6 Articular e formalizar parcerias com o Estado na oferta de formação continuada aos profissionais do magistério que atuam com estudantes em processo de transição do 5º (quinto) para o 6º (seto) ano, orientando e subsidiando teórica e metodologicamente o planejamento das práticas pedagógicas. 2.7 Investir na formação profissional e na melhoria das condições de trabalho, na infraestrutura de recursos materiais tecnológicos da Rede Pública Municipal de Educação, visando a melhoria da qualidade da educação. 2.8 Subsidiar as escolas da Rede Municipal de Educação, ofertando apoio técnicopedagógico, estrutural e atualizando os acervos das bibliotecas, com vistas à melhoria da qualidade do ensino. 2.9 Incentivar a participação dos responsáveis no acompanhamento das atividades escolares do estudante por meio do estreitamento das relações entre as escolas e as famílias. 2.10Manter e garantir o atendimento dos especialistas na RME, como: fonoaudióloga, nutricionista e psicóloga para os alunos da Rede Municipal, bem como os trabalhos integrados comas redes de proteção e Saúde Manter e ampliar, o atendimento da equipe multidisciplinar, para a realização de avaliações e acompanhamento educacional, vinculadas na Secretaria Municipal de Educação Desenvolver, em parceria com o Estado, políticas de prevenção e enfrentamento à indisciplina e a violência no ambiente escolar Orientar as instituições a incluir e implementar em seu Projeto Político Pedagógico (PPP) a Educação no Trânsito, Educação Ambiental e Nutricional, o Combate a Eploração Seual e do Trabalho Infantil Garantir às crianças das Escolas Públicas Municipais, alimentação escolar com cardápio elaborado e acompanhado por nutricionista atendendo às especificidades, seguindo padrão de qualidade estabelecido pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar, a partir da aprovação do PME Aplicar no município a proposta de direitos e objetivos de aprendizagem e desenvolvimento para os (as) alunos (as) do Ensino Fundamental, quando da sua aprovação, que, de acordo com a Lei Federal /2014 deverá ser elaborada pelo Ministério da Educação, em articulação e colaboração com os Estados, o Distrito Federal e os Municípios, até o final do segundo ano de vigência do PME, e encaminhada ao Conselho Nacional de Educação, precedida de Consulta Pública Nacional; 2.16 Garantir que o Currículo das escolas da RME seja adequado e desenvolvido de maneira que atinja todos os estudantes, levando em conta a necessidade de estabelecer diferenças nas atividades pedagógicas, assim como em seus conteúdos culturalmente orientados; 2.17 Promover a Busca Ativa de crianças e adolescentes fora da escola em parceria com Órgãos Públicos de Assistência Social, Saúde e Proteção à Infância, Adolescência e Juventude, garantindo a formação aos profissionais que trabalham direto ou indiretamente com as crianças; 2.18 Buscar a ampliação dos recursos repassados pelo Estado para manutenção do transporte escolar dos alunos da Rede Estadual, que utilizam o transporte oferecido pelo município; 2.19 Desenvolver mecanismos para o acompanhamento individualizado dos (as) alunos (as) do ensino fundamental, ampliando a carga horária dos profissionais especializados como: Fonoaudióloga, Psicóloga e psicopedagogas para o fortalecimento, acompanhamento e monitoramento do acesso, permanência e aproveitamento escolar para todos 2.20 Oferecer atividades etracurriculares de incentivo aos estudantes e de estímulos a habilidades, inclusive mediante certames e concursos municipais; 2.21 Fomentar o enfrentamento dos temas voltados aos desafios educacionais contemporâneos em parceria com a Rede de Proteção, desenvolvendo estratégias didático-pedagógicas que combinem, de maneira articulada, a organização do tempo e das atividades didáticas entre a comunidade escolar, considerando as especificidades da educação especial, das escolas do campo; META NACIAL 3 Universalizar, até 2016, o atendimento escolar para toda a população de 15 (quinze) a 17 (dezessete) anos e elevar, até 2024, a taa líquida de matrículas no Ensino Médio para 85%. Estratégias do município para atender a meta nacional 3.1 Apoiar a matrícula no Ensino Médio, respeitando as especificidades dos sujeitos inseridos nessa etapa da educação, com vistas a atender as demandas e epectativas de uma escola de qualidade que garanta o acesso, a permanência e o sucesso no processo de ensino-aprendizagem. 3.2 Articular a busca ativa dos estudantes junto a todos os órgãos e entidades municipais que trabalham com adolescentes, com o objetivo de resgatar os alunos que estão fora da escola. 3.3 Incentivar e Apoiar a implementação de políticas públicas para a correção da distorção idade-ano no Ensino Médio. 3.4 Promover a articulação com instituições acadêmicas, esportivas e culturais para o cumprimento da estratégia de elevação da taa líquida de matrícula e permanência dos estudantes na escola. 3.5 Manter a adesão dos Programas Federais e Estaduais de incentivo e inovação do Ensino Médio. 3.6 Apoiar a adequação de salas, quadras esportivas, bibliotecas e demais espaços necessários à educação inclusiva e de qualidade na Rede Pública Estadual de Educação. 3.7 Incentivar a formação continuada aos professores do Ensino Médio, instrumentalizandoos para o desenvolvimento de práticas pedagógicas referentes ao envelhecimento humano e ainda a participação nos grupos de atendimento a idosos. 3.8 Apoiar a implementação de políticas de prevenção à evasão motivada por preconceito, criando rede de proteção contra formas associadas de eclusão. 3.9 Estimular a participação dos estudantes do Ensino Médio em cursos de áreas tecnológicas e científicas 3.10 Propiciar a divulgação e incentivar os estudantes a efetuarem a inscrição no ENEM Eame Nacional do Ensino Médio Colaborar no acompanhamento e monitoramento do acesso e a permanência dos alunos que são beneficiários de programas de transferência de renda e demais alunos a fim de identificar os motivos das faltas, desistências e evasão através de parcerias para garantir a continuidadedos estudos destes alunos; 3.12 Colaborar para a realização de mudanças nas metodologias de ensino e práticas avaliativas utilizadas pelo professor,como reavaliar o tempo destinado as aulas epositivas incorporando metodologias de trabalho em grupo para maior interação entre os alunos e os conteúdos trabalhados utilizando práticas avaliativas formativas, garantindo, assim, ao estudante, futuro adulto trabalhador, o direito a uma formação humana completa para a leitura do mundo e para sua atuação como cidadão; 3.13 Propor em parceria com a Secretaria de Tributação Municipal, de acordo com a legislação vigente, incentivo fiscal municipal para empresas que ofertarem aos estudantes do Ensino Médio estágio remunerado, a fim de formarem cidadãos líderes, empreendedores, críticos e mais atuantes; 3.14 Integrar, a partir da vigência deste PME, o comércio, escola e demais segmentos da sociedade que empregam os estudantes do município, para debater e trabalhar as dificuldades encontradas, a fim de que a escola possa melhorar e adequar o ensino, principalmente dos estudantes do ensino noturno Colaborar com a SEED na oferta de transporte escolar de qualidade garantindo a segurança e acessibilidade e a otimização do tempo para os estudantes da rede pública de educação, desde que seja garantido pelo Estado do Paraná, sua contrapartida financeira, que cubra os custos reais desse serviço, para os alunos da Rede Estadual de Ensino 3.16 Solicitar ao Governo do Estado a contratação de um(a) psicóloga(o) para o atendimento dos alunos da rede estadual de ensino, de no mínimo 20 horas semanais. META NACIAL 4 Universalizar, para a população de 4 (quatro) a 17 (dezessete) anos com deficiências, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades/superdotação, o acesso à Educação Básica e ao atendimento educacional especializado, preferencialmente na rede regular de ensino, com a garantia de sistema educacional inclusivo, de salas de recursos multifuncionais, classes, escolas ou serviços especializados, públicos ou conveniados. Estratégias do município para atender a meta nacional 4.1 Ampliar atendimento educacional especializado em salas de recursos multifuncionais, classes, escolas ou serviços especializados, públicos ou conveniados, nas formas de complementar e suplementar, a todos os alunos com deficiências, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades/superdotação, matriculados na Educação Básica da Rede Pública, conforme necessidade identificada. 4.2 Incluir os alunos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento, altas habilidades/superdotação nas atividades e eventos culturais, científicos, artísticos e esportivos das escolas públicas/parcerias e da comunidade. 4.3 Assegurar a eliminação das barreiras arquitetônicas, garantindo a acessibilidade aos espaços educativos, públicos e privados. 4.4 Possibilitar parcerias com instituições da área de Saúde para atendimento prioritário aos alunos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento, altas habilidades/superdotação sem diagnóstico, que necessitam de eames, cirurgia e/ou acompanhamento especializado. 4.5 Possibilitar durante a vigência deste plano o apoio pedagógico especializado em contra turno em escolas da rede conveniada/parcerias, fornecendo prontamente material didático específico e adaptados e outros recursos necessários para os alunos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento, altas habilidades/superdotação. 4.6 Procurar meios, através de entes governamentais para efetivar, até o 3 ano de vigência deste Plano, transporte escolar com as adaptações necessárias aos alunos que apresentem dificuldades de locomoção, baia mobilidade e dependência de autocuidados, atendidos na rede municipal de ensino, na rede conveniada/parcerias, garantindo a companhia de responsável, realizando o translado. 4.7 Articular, durante a vigência deste Plano, as ações de educação especial com a política de educação para o trabalho, estabelecendo parcerias com organizações governamentais e não-governamentais, para o desenvolvimento de programas de qualificação profissional, assegurando as adaptações curriculares necessárias para promover a colocação dos alunos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento, altas habilidades/ superdotação no mercado de trabalho. 4.8 Garantir, até o 6 ano vigência deste Plano, a aplicação anual dos testes de acuidade visual e auditiva, aos alunos da educação infantil e ensino fundamental e de educação especial, em parceria com a Secretaria de Saúde, de forma a detectar problemas e oferecer encaminhamentos adequados 4.9 Contribuir para a formação continuada dos profissionais da educação especial, do Ensino Regular e da Escola de Educação Básica na modalidade Educação Especial, por meio de capacitações e disponibilização de materiais teórico metodológico que venham subsidiar as discussões referentes a organização do trabalho pedagógico na Educação Especial, bem como a prática docente nessa modalidade de ensino Promover durante a vigência deste PME, a universalização do atendimento escolar de crianças de 0 (zero) a 3 (três) anos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento, transtornos funcionais específicos e altas habilidades ou superdotação, observado o que dispõe a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional; 4.11 Assegurar atendimento educacional especializado em salas de recursos multifuncionais, classes, escolas ou serviços especializados, públicos ou conveniados, nas formas complementar e suplementar, a todos (as) alunos (as) com e sem deficiência, transtornos globais do desenvolvimento, transtornos funcionais específicos e altas OBSERVATÓRIO NACIAL Nacional - Ministério da Ciência e Tecnologia Página 24

25 Página 25 / 122 habilidades ou superdotação, matriculados na rede pública e privada da educação básica, conforme necessidade identificada por meio de avaliação por equipe multiprofissional, ouvidos a família, o professor e o aluno; 4.12 Fortalecer o acompanhamento e o monitoramento do acesso à escola e ao atendimento educacional especializado, bem como da permanência e do desenvolvimento escolar dos (as) alunos (as) com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento, transtornos funcionais específicos e altas habilidades ou superdotação beneficiários (as) de programas de transferência de renda, juntamente com o combate às situações de discriminação, preconceito e violência, com vistas ao estabelecimento de condições adequadas para o sucesso educacional, em colaboração com as famílias e com os órgãos públicos de assistência social, saúde e proteção à infância, à adolescência e à juventude; 4.13 Promover parcerias com instituições comunitárias, confessionais ou filantrópicas sem fins lucrativos, conveniadas com o poder público, a fim de favorecer a participação das famílias e da sociedade na construção do sistema educacional inclusivo; 4.14 Proporcionar grupos de estudos e aprofundamentos com professores e especialistas referentes as especificidades da Educação Especial e suas implicações em sala de aula; META NACIAL 5 Alfabetizar todas as crianças, no máimo, até o final do 3.º ano do Ensino Fundamental. Estratégias do município para atender a meta nacional 5.1 Assegurar que os alunos dos três primeiros anos do Ensino Fundamental, estejam ao final desta fase, todos alfabetizados, 5.2 Apoiar e fortalecer a organização diferenciada do trabalho pedagógico voltado à alfabetização nos anos iniciais do Ensino Fundamental, tendo em vista a alfabetização de das crianças, inclusive os que apresentam defasagem de aprendizagem e os da educação inclusiva, por meio de estratégias metodológicas e produção de materiais didáticos específicos 5.3 Manter a aplicação e acompanhamento de avaliações de aprendizagem aos alunos dos três primeiros anos. 5.4 Estruturar os processos pedagógicos de alfabetização, nos anos iniciais do ensino fundamental, articulando-os com as estratégias desenvolvidas na pré-escola, com qualificação e valorização dos (as) professores (as) alfabetizadores e com apoio pedagógico específico, almejando a alfabetização de todas as crianças; 5.5 Assegurar diversidade de métodos e propostas pedagógicas inovadoras que assegurem a alfabetização, bem como o acompanhamento dos resultados nos sistemas de ensino, devendo ser disponibilizadas, como recursos educacionais abertos e favoreçam a melhoria do fluo escolar. 5.6 Promover e estimular a formação inicial e continuada de professores (as) para a alfabetização de crianças, com o conhecimento de novas tecnologias educacionais e práticas pedagógicas inovadoras, estimulando a articulação entre programas de pósgraduação stricto sensu e ações de formação continuada de professores (as) para a alfabetização; META NACIAL 6 Oferecer educação em tempo integral em, no mínimo, 50% das escolas públicas, de forma a atender, pelo menos, 25% dos alunos da educação básica Estratégias do município para atender a meta nacional 6.1 Instituir políticas públicas municipais para a oferta de Educação Integral em jornada ampliada até o 5º ano de vigência deste plano. 6.2 Promover, com o apoio da União, a oferta de Educação Básica pública integral e em tempo integral, de forma que o tempo de permanência dos estudantes na escola, ou sob sua responsabilidade, passe a ser igual ou superior a sete horas diárias durante todo o ano letivo. 6.3 Instituir, em regime de colaboração com a União e o estado, a adequação de escolas com padrão arquitetônico e de mobiliário adequado para atendimento em tempo integral garantindo o atendimento da população local.6.4 Institucionalizar, em regime de colaboração, programa municipal de ampliação, reestruturação e acessibilidade arquitetônica de escolas públicas. 6.5 Possibilitar o acesso à educação em tempo integral para os estudantes com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades/superdotação na faia etária de 4 (quatro) a 10 (dez) anos, assegurando o atendimento educacional especializado complementar e suplementar ofertado em salas de recursos multifuncionais da própria escola ou em instituições especializadas. 6.6 Adotar medidas para otimizar o tempo de permanência dos estudantes na escola, direcionando a epansão da jornada para o efetivo trabalho escolar combinado com atividades recreativas, esportivas e culturais. 6.7 Propiciar formação continuada aos profissionais do magistério e demais trabalhadores da Educação, atuantes na Educação Básica da Rede Pública de Ensino. 6.8 Construir e adequar os prédios escolares, à medida que for implantado o ensino em tempo integral, com instalações e conforto necessários à maior permanência dos alunos no ambiente escolar. META NACIAL 7 Fomentar a qualidade da educação básica em todas as etapas e modalidades, com melhoria do fluo escolar e da aprendizagem, de modo a atingir as seguintes médias nacionais para o IDEB: 6,0 nos anos iniciais do ensino fundamental; 5,5 nos anos finais do ensino fundamental; 5,2 no ensino médio. Estratégias do município para atender a meta nacional 7.1 Fortalecer a implementação de ações que elevem a qualidade do processo de ensinoaprendizagem visando à manutenção e/ou elevação dos índices, com epectativa de alcançar ou superar as metas projetadas. 7.2 Fomentar às instituições de ensino do Município que: a) até no 5.º ano de vigência deste PME, pelo menos 70% dos alunos do Ensino Fundamental tenham alcançado nível suficiente de aprendizado em relação aos direitos e objetivos de aprendizagem e desenvolvimento de seu ano de estudo, e 50%, pelo menos, o nível desejável; b) no último ano de vigência deste PME, todos os estudantes do Ensino Fundamental alcancem nível suficiente de aprendizado em relação aos direitos objetivos de aprendizagem e desenvolvimento de seu ano de estudo, e 80%, pelo menos, o nível desejável. 7.3Utilizar tecnologias educacionais e incentivar práticas pedagógicas que assegurem a melhoria do fluo escolar e a aprendizagem. 7.4 Aderir aos programas nacionais, visando à obtenção de recursos para a aquisição de ônibus e micro-ônibus e manutenção da frota para o transporte escolar de estudantes matriculados na Educação Básica, da zona rural 7.5 Universalizar, até o quinto ano de vigência deste PME, o acesso à rede de computadores em banda larga de alta velocidade e ampliar, até o final da década, a relação computador/ estudante nas escolas da Rede Pública de Educação Básica, promovendo a utilização pedagógica das tecnologias da informação e da comunicação. 7.6 Prover equipamentos e recursos tecnológicos digitais para a utilização pedagógica no ambiente escolar a todas as escolas públicas da Educação Básica. 7.7 Fomentar políticas de combate à violência na escola, e trabalho infantil. 7.8 Realizar campanhas de mobilização das famílias e setores da sociedade civil, articulando a educação formal com eperiências da educação popular e cidadã, com o propósito de que a educação seja assumida como responsabilidade de todos com base na disponibilidade e transparência de dados em parceria com as demais Secretarias do município, para o desenvolvimento de programas sociais voltados ao fortalecimento da relação das famílias com a educação de seus filhos, visando à melhoria da qualidade da educação. 7.9 Incentivar ações em consonância com as diretrizes do Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL), voltadas à formação de leitores e à formação continuada de profissionais da educação para atuarem como mediadores da leitura, de acordo com a especificidade das diferentes etapas do desenvolvimento e da aprendizagem Garantir a articulação dos programas da área da educação, de âmbito local e estadual, bem como das áreas de saúde, trabalho e emprego, assistência social, esporte e cultura, possibilitando a criação de uma rede de apoio integral às famílias, como condição para melhoria da qualidade educacional Manter os programas de atendimento pedagógico de avaliações e acompanhamento para as escolas da Rede Municipal de Ensino, com vistas à melhoria da leitura, interpretação de tetos e resolução de problemas que é realizado pela Coordenação Pedagógica da Secretaria Municipal de Educação Promover Concursos municipais em matemática, língua portuguesa e ciências entre os alunos e proporcionar aos mesmos Promover ações durante a vigência deste plano que possibilitem que a educação seja um instrumento de inclusão, emancipação, cidadania e desenvolvimento; e nesse processo, o estudante seja considerado o centro da aprendizagem; em regime de colaboração com a União /Estado/Universidades; 7.14 Aprimorar durante a vigência deste plano os planejamentos pedagógico/ administrativos escolares, como forma de alocar os recursos necessários e verificar os problemas que devem ser enfrentados em regime de colaboração com a União /Estado/ Município; 7.15 Assegurar a cada dois anos a contetualização dos resultados indicadores do sistema nacional de avaliação da educação básica e do IDEB, identificando nível socioeconômico das famílias dos (as) alunos (as), de forma a garantir a transparência e o acesso público às informações; em regime de colaboração com a União /Estado/Município; 7.16 Garantir o acesso dos alunos a espaços para a prática esportiva, a bens culturais e artísticos e a equipamentos e laboratórios de ciências e, em cada edifício escolar, garantir a acessibilidade às pessoas com deficiência; META NACIAL 8 Elevar a escolaridade média da população de 18 a 29 anos, de modo a alcançar, no mínimo, 12 anos de estudo no último ano de vigência deste Plano, para as populações do campo, da região de menor escolaridade e dos 25% mais pobres, e igualar a escolaridade média entre negros e não negros declarados ao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Estratégias do município para atender a meta nacional 8.1- Incentivar a busca ativa de jovens fora da escola, pertencentes aos segmentos populacionais considerados em parceria com as áreas de assistência social, saúde e demais áreas afins Apoiar a ampliação da oferta pública do EJA, garantindo acessibilidade, transporte em horário diferenciado, e demais instalações e materiais adequados, para os que estejam fora da escola, associando-se a isso, outras estratégias que garantam a continuidade da escolarização, após alfabetização inicial. 8.3 Desenvolver de forma democrática, políticas públicas para acompanhamento pedagógico individual e coletivo e para recuperação e progressão inicial, priorizando estudantes com rendimento escolar defasado. 8.4 Assegurar em parceria com a União as políticas de erradicação do analfabetismo no município, por meio da oferta de programas de alfabetização a todos os interessados que não tiveram acesso à educação na idade própria ou não concluíram o Ensino Fundamental, até o final da vigência do plano; 8.5 Garantir, espaço físico adequado para a oferta da EJA, viabilizando para este atendimento, salas arejadas, bem iluminadas e material pedagógico suficiente para assegurar um atendimento de qualidade; 8.6 Estabelecer, mecanismos que motivem os alunos da EJA a prosseguirem os estudos, tanto no Ensino Fundamental, como Ensino Médio e, posteriormente, na Educação Superior; 8.7 Desenvolver currículo adequado à realidade dos alunos da EJA, de forma a viabilizar um ensino de qualidade; 8.8 Incentivar, a participação dos alunos da Educação de Jovens e Adultos em eventos culturais desenvolvidos no Município, de modo a propiciar, a esta clientela, a integração social; 8.9 Assegurar, a oferta de palestras e atividades que contribuam com a ampliação do conhecimento dos alunos da Educação de Jovens e Adultos; 8.10 Garantir o fornecimento e o preparo da alimentação escolar para os alunos da educação de jovens e adultos, mantendo os dispostos no Programa Nacional de Alimentação Escolar, a partir do primeiro ano de vigência do plano; META NACIAL 9 Elevar a taa de alfabetização da população com 15 anos ou mais, para 93,5% até 2015 OBSERVATÓRIO NACIAL Nacional - Ministério da Ciência e Tecnologia Página 25

26 Página 26 / 122 e, até o final da vigência deste PME reduzir em 50% a taa de analfabetismo funcional e erradicar o analfabetismo absoluto. Estratégias do município para atender a meta nacional 9.1- Aperfeiçoar a Proposta Pedagógica e as Diretrizes Curriculares da Educação de Jovens e Adultos no município para que possibilitem organizações diferenciadas, adequando-as, as reais necessidades dos educandos jovens, adultos e idosos dos diferentes grupos populacionais, adequando-se às suas especificidades Realizar ações, para identificar as pessoas não alfabetizadas e com baia escolaridade, utilizando como referência os setores censitários definidos pelo IBGE, e para atendê-las com o objetivo de alcançar a meta estabelecida para superar o analfabetismo e elevar a escolaridade desta população no município. 9.3 Prover material didático e literário adequado a cliente identificada neste segmento, objetivando o conhecimento e a erradicação do analfabetismo 9.4 Sensibilizar profissionais da educação, comerciantes e toda sociedade civil organizada, a realizar busca ativa com intuito de incentivar que a população analfabeta e de baia escolarização retorne aos estudos. 9.5 Inserir, implementar e garantir na política de valorização e formação inicial e continuada dos/ as profissionais da educação a discussão as especificidades da EJA META NACIAL 10 Oferecer, no mínimo, 25% (vinte e cinco por cento) das matrículas de Educação de Jovens e Adultos, nos Ensinos Fundamental e Médio, na forma integrada à Educação Profissional. Estratégias do município para atender a meta nacional 10.1 Incentivar as matrículas na Educação de Jovens e Adultos, de modo a articular a formação inicial e continuada de trabalhadores com a educação profissional, objetivando a elevação do nível de escolaridade do trabalhador Estimular a diversificação curricular da Educação de Jovens e Adultos, articulando a formação básica e a preparação para o mundo do trabalho, de forma a organizar o tempo e o espaço pedagógicos adequados às características desses alunos Desenvolver um trabalho de orientação dos empresários do município para que facilitem a participação de seus empregados em cursos profissionalizantes e técnicos Apoiar e incentivar a permanência e matriculas nos cursos técnicos e profissionalizantes disponíveis no município Estabelecer parcerias junto as instituições que ofertam educação profissional para que os formandos possam realizar seus estágios e práticas profissionais junto a prefeitura; META NACIAL 11 Triplicar as matrículas da Educação Profissional Técnica de nível médio, assegurando a qualidade da oferta e pelo menos 50% da epansão no segmento público. Estratégias do município para atender a meta nacional 11.1 Incentivar a implantação da Educação Profissional de Nível Médio e nas Instituições de Ensino atuantes na cidade, através da oferta de cursos profissionalizantes de acordo com o levantamento prévio das necessidades do município nesta área Aumentar gradativamente a parceria com o Governo Federal para a oferta de cursos do PRATEC em Cruzeiro do Iguaçu, visando proporcionar outros cursos de Formação Técnica e Pós-Médio Assegurar o transporte gratuito para os alunos que se deslocam para outras cidades para realização de cursos técnicos e profissionalizantes, e ampliar de acordo com a demanda, sendo que atenda 100% dos estudantes 11.4 Assegurar o transporte público aos alunos dos cursos de Ensino Técnico Profissional e do PRATEC para as matriculas realizadas na rede pública e privada do município. META NACIAL 12 Elevar a taa bruta de matrícula no Ensino Superior para 50% e a taa líquida para 33% da população de 18 a 24 anos de idade, assegurada a qualidade da oferta e epansão para, pelo menos, 40% das novas matrículas no segmento público Estratégias do município para atender a meta nacional 12.1 Efetuar pesquisas nas empresas locais tendo como objetivo identificar as necessidades dos setores produtivos quanto a formação profissional de nível superior Apoiar e incentivar as instituições de ensino superiores a manutenção e ampliação de cursos superiores no município através da modalidade EAD, com o intuito de alcançar a meta proposta Realizar um trabalho junto aos empresários para que ofereçam incentivos e fleibilidade de horários aos funcionários que realizam a formação superior Assegurar o transporte gratuito para os universitários que residem no município e se deslocam para outras cidades diariamente para realização de cursos superiores e de pós graduação, e ampliar de acordo com a demanda, sendo que atenda 100% dos estudantes META NACIAL 13 Estratégias do município para atender a meta nacional Elevar a qualidade da Educação Superior e ampliar a proporção de mestres e doutores do corpo docente em efetivo eercício, no conjunto do sistema de Ensino Superior, para 75%, sendo, do total, no mínimo, 35% de doutores, até ao final da vigência deste Plano Disponibilizar o uso das instalações e equipamentos eistentes nos municípios para a realização de programas e parcerias com entidades de educação superior Incentivar que os profissionais do magistério e demais profissionais matriculados em cursos superiores participem dos instrumentos de avaliação do ensino superior 13.3 Possibilitar o uso de instalações e equipamentos da rede municipal e das demais secretarias municipais para a aplicação dos instrumentos de avaliação do ensino superior Realizar uma pesquisa entre os profissionais da educação da rede municipal e da rede estadual de ensino objetivando obter informações sobre as necessidades e os aperfeiçoamentos que devem ser aplicados em relação a educação básica Promover incentivos para professores e demais funcionários públicos que desejam ingressar em programas de Pós-graduação, inclusive com manutenção da remuneração, enquanto frequentam o curso. Com estabelecimento de contrapartida do funcionário. META NACIAL 14 Elevar gradualmente, o número de matrículas na pós-graduação stricto sensu, de modo a atingir a titulação anual de mestres e doutores até o final da vigência deste Plano. Estratégias do município para atender a meta nacional 14.1 Apoiar e buscar parcerias através de orientações, para o ingresso de no mínimo 02 (dois) profissionais na educação da rede municipal nos cursos de mestrado ou doutorado a cada dois anos, mediante um regulamento especifico Propor revisão no plano de carreira dos profissionais do magistério da RME para inserir a promoção por titulação aos que concluírem o curso de Mestrado e Doutorado, prevendo ampliação da remuneração Ofertar licença remunerada ao professor que queira fazer mestrado, ou doutorado durante o período do curso de acordo, com seu vencimento mensal, mediante comprovação de matrícula e freqüência, a partir do terceiro ano de vigência desse plano Propor Lei Municipal para monitoramento e acompanhamento dos professores que estão fazendo mestrado e doutorado. META NACIAL 15 Garantir, em regime de colaboração entre União, Estado e municípios, no prazo de um ano de vigência deste Plano, política Municipal de formação dos profissionais da educação de que tratam os incisos I, II e III do caput do Art. 61, da Lei Federal n.º 9.394, de 20 de dezembro de 1996, assegurando que todos os profissionais do magistério da Educação Básica possuam formação específica de nível superior, obtida em curso de licenciatura na área de conhecimento em que atuam. Estratégias do município para atender a meta nacional 15.1Participar de programas federais e estaduais que incentivem a iniciação à docência a estudantes matriculados em cursos de licenciatura, a fim de aprimorar a formação de profissionais para atuar na docência da Educação Básica Apoiar, em parceria com a União, programa de incentivo de formação inicial aos profissionais da educação da rede pública de ensino para a realização de cursos de licenciatura nas diversas áreas de conhecimento Incentivar os profissionais da educação a investirem na capacitação profissional Oportunizar a Formação acadêmica e continuada, para os demais profissionais da educação como secretários, auiliares administrativos, serviços gerais e responsáveis pela alimentação escolar. 15.5Assegurar a parceria com instituições de Ensino Superior na modalidade EAD, para a abertura de pólos e cursos no município Possibilitar a formação eigida por lei a todos os professores e não mais admitir profissionais da educação na educação infantil sem a habilitação necessária para o eercício do magistério (LDB art. 62 e 67) Identificar e mapear, na rede municipal de ensino, as necessidades de formação inicial e continuada de pessoal técnico, administrativo e de apoio, e elaborar no prazo máimo de três anos a partir da vigência deste Plano Municipal de Educação, um Programa de Formação e qualificação destes profissionais Reformular no prazo máimo de 3 anos após aprovação deste plano, o Plano de Cargos e Salários do Magistério Municipal, determinando que, para o ingresso nas carreiras de professor para a Educação Infantil e Anos Iniciais do Ensino Fundamental, seja eigido formação em nível superior na modalidade licenciatura. META NACIAL 16 Formar, em nível de pós-graduação, 50% de profissionais do magistério da Educação Básica, até o último ano de vigência deste Plano e garantir a todos os profissionais da Educação Básica formação continuada em sua área de atuação, considerando as necessidades, demandas e contetualizações dos sistemas de ensino. Estratégias do município para atender a meta nacional 16.1 Garantir e manter a proposta de programa de formação continuada a professores da rede municipal, a fim de aprimorar a formação desses profissionais para atuarem no magistério da Educação Básica, nas etapas da Educação Infantil e Anos Iniciais, sendo específico para cada ciclo ou disciplina que atuam Epandir a composição de acervo de obras didáticas, de literatura e dicionários, e programa específico de acesso a bens culturais, a serem disponibilizados para profissionais da educação das redes pública Estabelecer convênios com instituições públicas de ensino superior e de especialização destinadas a formação dos profissionais da área educacional Possibilitar e ampliar o uso das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) e conteúdos multimidiáticos para todos os envolvidos no processo educativo. Através de projetos elaborados e pela Secretaria Municipal de Educação Valorizar o itinerário de formação profissional docente tendo como ponto de partida os cursos de nível médio na modalidade normal, admitidos para o ingresso nas carreiras do magistério para a educação infantil e anos iniciais do ensino fundamental nos termos do art. 62 da Lei nº de 20 de dezembro de Promover a avaliação periódica da qualidade de atuação dos profissionais da educação, como subsídio à definição de necessidades e características dos cursos de formação continuada. META NACIAL 17 Valorizar as/os profissionais do magistério da Rede Pública Municipal de Educação Básica de forma a equiparar seu rendimento médio ao das/dos demais profissionais com escolaridade equivalente, até o final da vigência deste PME. Estratégias do município para atender a meta nacional Garantir, no mínimo, o Pagamento do Piso Salarial Profissional Nacional (PSPN) a todas(os) professores em início de carreira em todos os sistemas de ensino, observados critérios estabelecidos na Lei n.º , de 16 de julho de Manter a hora atividade de acordo com a LDB, destinando 33% da Hora atividade para a preparação das aulas e atividades e estabelecer uma hora semana para pesquisa, dentro dos 33% Assegurar para os cargos de coordenação escolar nas unidades e na Secretaria Municipal de Educação profissionais com formação em Pedagogia e gratificação conforme o Plano de cargos e salários do Município Valorizar os profissionais do magistério das redes públicas de educação básica de forma a equiparar seu rendimento médio ao dos demais profissionais com escolaridade equivalente, até o final do seto ano de vigência deste PME. META NACIAL 18 OBSERVATÓRIO NACIAL Nacional - Ministério da Ciência e Tecnologia Página 26

27 Página 27 / 122 Assegurar a eistência do plano de carreira para os (as) profissionais da educação básica de todos os sistemas de ensino e, para o plano de carreira dos (as) profissionais da educação básica pública, tomar como referência o piso salarial nacional profissional, definido em lei federal, nos termos do inciso VIII do Art. 206 da Constituição Federal. Estratégias do município para atender a meta nacional 18.1 Assegurar os benefícios concedidos no Plano de Cargos e Salários dos professores municipais, tenham o mesmo percentual em todos os níveis e classes remuneratórias eistentes, afim de que não haja achatamento nas tabelas salariais, garantindo também que os salários estejam dentro do Piso Salarial Profissional Nacional para os Profissionais do Magistério Público da Educação Básica, de acordo com os critérios estabelecidos pela Lei de 16 de julho de Revisar o Plano de Cargos e Salários dos profissionais do magistério da rede pública, quando em consenso entre professores e Administração Municipal ou quando houver necessidade, possibilitando avanços na eecução do plano e melhores condições de trabalho dos profissionais Incluir no Plano de Carreira subsidia para professores que realizam atualização profissional em cursos de mestrado ou doutorado Garantir a política de formação continuada dos (as) profissionais da educação Assegurar, na rede pública de Educação Básica um sistema de avaliação dos (as) profissionais em estágio probatório a fim de fundamentar a decisão pela efetivação no cargo Garantir nas instituições de ensino, acompanhamento dos profissionais iniciantes, supervisionados por equipe de profissionais eperientes, a fim de fundamentar, com base em avaliação documentada, a decisão pela efetivação após o estágio probatório e oferecer, durante esse período, curso de aprofundamento de estudos na área de atuação do (a) professor (a), com destaque para os conteúdos a serem ensinados e as metodologias de ensino de cada disciplina Garantir, a partir da vigência deste Plano, que na distribuição de aulas da rede municipal de ensino, para Classe Especial, seja eigido a formação especifica. META NACIAL 19 Assegurar condições, no prazo de dois anos, para a efetivação da gestão democrática da educação associada a critérios técnicos de mérito e desempenho e à consulta pública à comunidade escolar no âmbito das escolas públicas, prevendo recursos e apoio técnico da União para tanto. Estratégias do município para atender a meta nacional 19.1 Desenvolver programa e formações de apoio à gestão escolar aos diretores das escolas públicas, incluindo processo de formação continuada em aspectos pedagógicos e administrativos durante o efetivo eercício, em caráter obrigatório aos envolvidos Estimular no município a constituição e o fortalecimento de grêmios estudantis e associações de pais, assegurando-se, inclusive, espaços adequados e condições de funcionamento nas escolas e fomentando a sua articulação com os conselhos escolares, por meio das respectivas representações Fortalecer os Conselhos Escolares nas escolas públicas, como instrumentos de participação e acompanhamento da gestão escolar e educacional, inclusive por meio de programas de formação de conselheiros, assegurando-se condições de funcionamento Promover a participação e a consulta de profissionais da educação, estudantes e seus familiares, bem como da comunidade do entorno escolar na formulação dos projetos político-pedagógicos, currículos escolares, planos de gestão escolar e regimentos escolares Fortalecer e ampliar as formas de acompanhamento das famílias no desempenho escolar dos estudantes, visando à qualidade do ensino Ampliar os programas de apoio e formação aos (às) conselheiros (as) dos conselhos de acompanhamento e controle social do Fundeb, dos conselhos de Alimentação escolar, dos conselhos transporte escolar e de outros e aos (às) representantes educacionais em demais conselhos de acompanhamento de políticas públicas Implantar cursos formais e procedimentos de formação continuada de gestão escolar aos diversos agentes administrativos do Sistema Municipal de Ensino e, em especial, aos Diretores de Escolas, com vistas a fortalecer o processo democrático Fortalecer o funcionamento dos Conselhos Escolares nas instituições estaduais e municipais, com a participação dos vários setores da comunidade escolar direção, professores, funcionários, estudantes e representantes da comunidade onde a escola se insere como mecanismos de participação comunitária e ampliação da gestão democrática Garantir e subsidiar a atuação da equipe multidisciplinar da Secretaria Municipal de Educação afim de realizar atendimentos específicos na rede Garantir e implementar mecanismos de avaliação e monitoramento da eecução das ações propostas neste plano, a partir do primeiro ano de vigência deste PME. METANACIAL 20 Ampliar o investimento público em educação pública de forma a atingir, no mínimo o patamar de 7% do Produto Interno Bruto (PIB) do país no quinto ano de vigência desta lei e, no mínimo, o equivalente a 10% do PIB ao final do decênio. Estratégias do município para atender a meta nacional 20.1 Aperfeiçoar e ampliar os mecanismos de acompanhamento da arrecadação municipal Fortalecer os mecanismo e instrumentos que assegurem a transparência e o controle dos recursos públicos aplicados na educação inclusive com audiências públicas e informações no portal da transparência Assegurar mecanismos de fiscalização e controle que assegure o rigoroso cumprimento do Art. 212 da Constituição Federal em termos de aplicação dos percentuais mínimos vinculados a manutenção e desenvolvimento do ensino 20.4 Atender ao cumprimento dos art.70 e 71 da LDB que definem os gastos admitidos como de manutenção e desenvolvimento do ensino e aqueles que não podem ser vinculados Assegurar as escolas da rede municipal de ensino a manutenção necessária para o bom atendimento aos alunos, visando uma educação de ecelência Garantir a oferta de material escolar, uniforme e material didático apostilado aos alunos da rede municipal de ensino, objetivando a qualidade no ensino Implementar a educação em todas as etapas e modalidade da educação básica com investimentos em qualificação e remuneração do pessoal docente e dos demais profissionais da educação pública, em aquisição, manutenção, construção e conservação das instalações e equipamentos necessários ao ensino e em aquisição de material didático-escolar, alimentação e transporte escolar Realizar reformas, reparos e manutenção nas escolas e centros de educação infantil do município, conforme e necessidade e visando atender a demanda. 6 CSIDERAÇÕES FINAIS A conclusão do Plano Municipal de Educação de Cruzeiro do Iguaçu embasado no Plano Nacional de Educação (PNE) aprovado em junho de 2014 foi realizado através de um amplo debate democrático, participativo e de elaboração coletiva que envolveu todos os segmentos educacionais do município. Foi constituída uma Comissão Organizadora para Elaboração do Plano Municipal de Educação com ampla representatividade da sociedade educacional, que definiu a metodologia de trabalho para, desenvolver as metas e estratégias do documento que orientará a Educação de Cruzeiro do Iguaçu por um período de 10 (dez) anos. Consonante com as orientações da Secretaria de Articulação com os Sistemas de Ensino (Sase) do Ministério da Educação (MEC), foi seguido o seguinte roteiro para a estruturação do PME: a) constituição da Comissão Organizadora para Adequação do Plano Municipal de Educação c) elaboração de proposta para a construção do documento-referência do PME, com sugestões apresentadas pelas áreas pedagógicas. d) construção coletiva do documento-referência com a participação de setores e segmentos; e) audiência pública municipal; f) sistematização das sugestões apresentadas na audiência pública; g) elaboração da proposta de Projeto de Lei enviado ao Poder Eecutivo para análise final; h) encaminhamento, pelo Poder Eecutivo, do Projeto de Lei da proposta do PME ao Poder Legislativo; i) análise, discussão e aprovação do Projeto de Lei pelo Poder Legislativo; j) promulgação, pelo Poder Eecutivo, e publicação da Lei que institui o Plano Municipal de Educação de Cruzeiro do Iguaçu Nesse processo democrático são todos os habitantes deste município os maiores beneficiados por esse trabalho educativo. Desde a criança na primeira infância ao idoso que ainda necessita de apoio educacional. Sendo que, deve ser eecutado de forma comprometida, em constante aperfeiçoamento propiciado por monitoramento e avaliação, sempre que necessários. Um dos focos especiais foram os profissionais da educação: professores, pedagogos, gestores, técnicos e funcionários, que estão a frente dos processos educativos, sempre em direção da qualidade e melhor atenção ao educando, encontram, no presente Plano, a preocupação permanente com as funções que desempenham, tanto na formação inicial e continuada das carreiras do Magistério, como na capacitação dos demais agentes educacionais. Para este grupo especial eterna-se reconhecimento e valorização. As famílias dos estudantes e as comunidades em torno das instituições de ensino, foram tratadas como agentes importantíssimo no acompanhamento da vida escolar das crianças e jovens. O PME apresenta metas e estratégias específicas para incluir essa interação, dentro do processo de gestão democrática e integração social. Podemos concluir que o Plano Municipal de Educação de Cruzeiro do Iguaçu , tem suas bases voltadas a educação e ao estudante e contemplas ações voltadas na composição física das redes e sistemas, nas estruturas de gestão que deverão ser apoiadas,e no cuidado pedagógico que a ele dedicam os mestres. A efetivação deste Plano Municipal de Educação depende do trabalho e compromisso de todos, tendo em vista que não é apenas um plano de governo, mas sim uma necessidade diagnosticada na sociedade cruzeirense e transformada em uma ferramenta para tornarmos um município onde a educação será o grande foco em busca de uma educação de ecelência. 7 REFERÊNCIAS Anuário Brasileiro da Educação Básica. Movimento Todos pela Educação Ed. Moderna. AZEVEDO, Fernando et al. Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova (1932) e dos educadores (1959). Recife: Fundação Joaquim Nabuco/MEC; São Paulo: Nacional, (Educadores) BRANCO, Verônica. Desafios para a implantação da Educação Integral: análise das eperiências desenvolvidas na região sul do Brasil. Educar em Revista, Curitiba, Brasil, n. 45, p , jul./set Editora UFPR. BRASIL. ABICALIL, Carlos. Sistema Nacional de Educação: Legislação Educacional Brasileira. Brasília: MEC, 2014a. BRASIL. Constituição Brasília: Senado, BRASIL. Coletânea de Tetos da Conferência Nacional de Educação Tema Central e Colóquios. Brasília: MEC, 2014b. BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Promulgada em 5 de outubro de Brasília, DF: Senado, INEP. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Rio de Janeiro, v. 25, n. 63, p jan.-mar., INSTITUTO DE PESQUISAS ECÔMICAS APLICADAS IPEA / Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento PNUD.. Acessado em INSTITUTO Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE. Estado. Paraná. Disponível em: Acesso em 2015 INSTITUTO Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social Ipardes. Indicadores. Econômicos. Acesso em: 2015 Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teieira Inep. Educação Básica. Censo Escolar. Acesso em: 2015 BRASIL. Índice de Desenvolvimento da Educação Básica Ideb. Resultados e metas. Acesso em: OBSERVATÓRIO NACIAL Nacional - Ministério da Ciência e Tecnologia Página 27

28 Página 28 / 122 Lei n.º 8.069, de 13 de julho de Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente. 78. Lei n.º 9.394, de 20 de dezembro de Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, n. 248, 23 dez Lei n.º , de 18 de janeiro de Institui o Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase), regulamenta a eecução das medidas socioeducativas destinadas a adolescente que pratique ato infracional; e altera as Leis n.ºs 8.069, de 13 de julho de 1990 (Estatuto da Criança e do Adolescente);7.560, de 19 de dezembro de 1986, 7.998, de 11 de janeiro de 1990, 5.537, de 21 de novembro de 1968, 8.315, de 23 de dezembro de 1991, 8.706, de 14 de setembro de 1993, os Decretos-Leis n.ºs 4.048, de 22 de janeiro de 1942, 8.621, de 10 de janeiro de 1946, e a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), aprovada pelo Decreto-Lei n.º 5.452, de 1.º de maio de Lei n.º , de 25 de junho de Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providências. Lei n.º , de 20 de junho de Regulamenta o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação Fundeb, de que trata o art. 60 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias; altera a Lei n.º , de 14 de fevereiro de 2001; revoga dispositivos das Leis n.ºs 9.424, de 24 de dezembro de 1996, , de 9 de junho de 2004, e , de 5 de março de 2004; e dá outras providências. Lei n.º , de 16 de junho de Dispõe sobre o atendimento da alimentação escolar e do Programa Dinheiro Direto na Escola aos alunos da Educação Básica; altera as Leis n.ºs , de 9 de junho de 2004, , de 6 de fevereiro de 2006, , de 20 de julho de 2007; revoga dispositivos da Medida Provisória n.º , de 24 de agosto de 2001, e a Lei n.º 8.913, de 12 de julho de 1994; e dá outras providências. Lei n.º , de 04 de abril de Altera a Lei n.º 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para dispor sobre a formação dos profissionais da educação e dar outras providências. Diário Oficial da União, 05 abr Lei n.º , de 09 de janeiro de Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 11 jan Lei n.º , de 12 de julho de Dispõe sobre o Fundo de Financiamento ao estudante do Ensino Superior e dá outras providências. Lei n.º 6, de 06 de maio de Determina o Sistema Nacional de Educação. Lei n , de 09 de janeiro de Altera a Lei n.o 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da Rede de Ensino a obrigatoriedade da temática História e Cultura Afro-Brasileira, e dá outras providências. Lei n , de 14 de abril de Institui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes) e dá outras providências. Lei n , de 13 de janeiro de Institui o Programa Universidade para Todos (Prouni), regula a atuação de entidades beneficentes de assistência social no ensino superior; altera a Lei n.º , de 9 de julho de 2004, e dá outras providências. Lei n.º , de 10 de março de Altera a Lei n.º 9.394, de 20 de dezembro de 1996, modificada pela Lei n.º , de 09 de janeiro de 2003, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena. Lei n , de 27 de abril de Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Lei n.º , de 23 de outubro de Dispõe sobre a Política Estadual dos Direitos do Idoso e adota outras providências. Lei N.º , de 11 de janeiro de Institui a Política Estadual de Educação Ambiental e o Sistema de Educação Ambiental e adota outras providências. Ministério da Educação. Ampliação do Ensino Fundamental para 9 anos. 3º Relatório do Programa. Ministério da Educação Conselho Nacional de Educação MEC Parecer / CEB nº 4, de 29 de janeiro de Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental. Ministério da Educação Conselho Nacional de Educação MEC Resolução CNE/CEB nº 5, de 17 de dezembro de 2009 Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Ministério da Educação Conselho Nacional de Educação MEC Parecer CEB nº 22, de 17 de dezembro de Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Infantil. Ministério da Educação Conselho Nacional de Educação MEC Resolução CNE/CEB nº 1, de 7 de abril de Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Infantil. Sistema de Avaliação da Educação Básica Saeb. Acesso em: OBSERVATÓRIO NACIAL Nacional - Ministério da Ciência e Tecnologia Página 28

29 Página 29 / 122 DOIS VIZINHOS Prefeitura AVISO DE LICITAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL N.º 129/2015 SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS Objeto: REGISTRO DE PREÇOS OBJETIVANDO A FUTURA E EVENTUAL AQUISIÇÃO DE PRODUTOS MÉDICOS HOSPITALARES FARMÁCIA MUNICIPAL EXCLUSIVO MICRO E PEQUENA EMPRESA. Credenciamento e Recebimento dos Envelopes: Início da Sessão Pública: Dia: 15 de setembro de 2015-Hora: até às 10h00min-Horário de Brasília Dia: 15 de setembro de 2015-Hora: às 10h05min-Horário de Brasília O edital estará à disposição dos interessados no Departamento de Administração, no site serviços/licitações. Informações complementares através do fone: (46) ou (46) Dois Vizinhos, 31 de agosto Raul Camilo Isotton Prefeito Cod SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO SRP SISTEMA DE REGISTROS DE PREÇOS PUBLICAÇÃO DE PREÇOS REGISTRADOS PREGÃO PRESENCIAL N.º 068/2015 O Município de Dois Vizinhos, Órgão Gerenciador do Sistema de Registro de Preços, com base no Art. 15 da Lei Federal n.º 8.666/93 e posteriores alterações, Lei Federal n.º /2002, Decreto Federal n.º 7.892/2013 e Decreto Municipal n.º 7999/2010, torna público o REGISTRO DE PREÇOS FUTURA E EVENTUAL AQUISIÇÃO DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS, MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DE INFORMÁTICA E INSTRUMENTOS MUSICAIS ATENDER OS PROGRAMAS DA SECRETARIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E CIDADANIA DO MUNICÍPIO DE DOIS VIZINHOS EXCLUSIVO MICRO E PEQUENA EMPRESA., através da Ata de Registro de Preços decorrentes do Pregão Presencial n.º 068/2015 com eecução de 12 (doze) meses. ATA EMPRESA DETENTORA CNPJ N.º 067 DINAMAR SGANZERLA & CIA LTDA ME / ISMAEL HENZ ME / ITAMAR LUIS GUIMARÃES & CIA LTDA ME / Os preços registrados poderão ser consultados na íntegra junto ao endereço eletrônico na guia Serviços/Licitações. Dois Vizinhos, 01 de setembro de Raul Camilo Isotton Prefeito Cod OBSERVATÓRIO NACIAL Nacional - Ministério da Ciência e Tecnologia Página 29

30 Página 30 / 122 SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO SRP SISTEMA DE REGISTROS DE PREÇOS PUBLICAÇÃO DE PREÇOS REGISTRADOS PREGÃO PRESENCIAL N.º 069/2015 O Município de Dois Vizinhos, Órgão Gerenciador do Sistema de Registro de Preços, com base no Art. 15 da Lei Federal n.º 8.666/93 e posteriores alterações, Lei Federal n.º /2002, Decreto Federal n.º 7.892/2013 e Decreto Municipal n.º 7999/2010, torna público REGISTRO DE PREÇOS OBJETIVANDO FUTURA E EVENTUAL AQUISIÇÃO DE MECÂNICOS, PEÇAS, MATERIAIS E ACESSÓRIOS MANUTENÇÃO DE MÁQUINASRODOVIÁRIAS DA FROTA MUNICIPAL EXCLUSIVO MICRO E PEQUENA EMPRESA, através da Ata de Registro de Preços decorrentes do Pregão Presencial n.º 069/2015 com eecução de 06 (seis) meses. ATA EMPRESA DETENTORA CNPJ N.º 072 DOVIPEÇAS DOIS VIZINHOS PEÇAS LTDA ME / EMERS BASI ME / HD COMÉRCIO DE MANGUEIRAS LTDA ME / SIDÉRIO ALMIRIO SCHROPFER & CIA LTDA ME / Os preços registrados poderão ser consultados na íntegra junto ao endereço eletrônico na guia Serviços/Licitações. Dois Vizinhos, 01 de setembro de Raul Camilo Isotton Prefeito Cod SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO SRP SISTEMA DE REGISTROS DE PREÇOS PUBLICAÇÃO DE PREÇOS REGISTRADOS PREGÃO PRESENCIAL N.º 072/2015 O Município de Dois Vizinhos, Órgão Gerenciador do Sistema de Registro de Preços, com base no Art. 15 da Lei Federal n.º 8.666/93 e posteriores alterações, Lei Federal n.º /2002, Decreto Federal n.º 7.892/2013 e Decreto Municipal n.º 7999/2010, torna público REGISTRO DE PREÇOS FUTURA E EVENTUAL AQUISIÇÃO DE AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO (CESTA BÁSICA), CFORME LEI MUNICIPAL QUE REGULAMENTA O PROGRAMA DE BENEFÍCIOS EVENTUAIS EXCLUSIVO MICRO E PEQUENA EMPRESA, através da Ata de Registro de Preços decorrentes do Pregão Presencial n.º 072/2015 com eecução de 08 (oito) meses. ATA EMPRESA DETENTORA CNPJ N.º 064 AP OESTE DISTRIBUIDORA E COMÉRCIO DE ALIMENTOS LTDA EPP / DAVID BORGES DE OLIVEIRA ME / J. GALVAN & CIA LTDA EPP / Os preços registrados poderão ser consultados na íntegra junto ao endereço eletrônico na guia Serviços/Licitações. Dois Vizinhos, 01 de setembro de Raul Camilo Isotton Prefeito Cod SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO SRP SISTEMA DE REGISTROS DE PREÇOS PUBLICAÇÃO DE PREÇOS REGISTRADOS PREGÃO PRESENCIAL N.º 074/2015 O Município de Dois Vizinhos, Órgão Gerenciador do Sistema de Registro de Preços, com base no Art. 15 da Lei Federal n.º 8.666/93 e posteriores alterações, Lei Federal n.º /2002, Decreto Federal n.º 7.892/2013 e Decreto Municipal n.º 7999/2010, torna público o REGISTRO DE PREÇOS OBJETIVANDO A FUTURA E EVENTUAL AQUISIÇÃO DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS, MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DE INFORMÁTICA, MATERIAIS E INSTRUMENTOS MUSICAIS, MOBILIÁRIOS E ELETRODOMÉSTICOS ATENDER A SECRETARIA MUNICIPAL DE EXCLUSIVO MICRO E PEQUENA EMPRESA, através da Ata de Registro de Preços decorrentes do Pregão Presencial n.º 074/2015 com eecução de 12 (doze) meses. ATA EMPRESA DETENTORA CNPJ N.º 070 CENCI INFORMÁTICA LTDA ME / DINAMAR SGANZERLA & CIA LTDA / ELETROMÁQUINAS ASTEC LTDA ME / GILS GILBERTO LISE ME / ISMAEL HENZ ME / ITAMAR LUIS GUIMARÃES & CIA LTDA ME / Os preços registrados poderão ser consultados na íntegra junto ao endereço eletrônico na guia Serviços/Licitações. Dois Vizinhos, 01 de setembro de Raul Camilo Isotton Prefeito Cod DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO EXTRATO FINS DE PUBLICAÇÃO CTRATOS, ATA DE REGISTRO DE PREÇOS, ADENDOS. Nº 137/2015 Termo de Rescisão 012/2015, Contrato n.º 107/2013 Contratante Município de Dois Vizinhos Contratado R. M. DIAS EIRELI ME, CNPJ/MF nº / Objeto Data de Assinatura 31 de agosto de Fica para todos os efeitos legais rescindido amigavelmente o saldo remanescente do Contrato n.º 107/2013, no valor de R$ ,37 (vinte e um mil, trezentos e vinte e dois reais e trinta e sete centavos), por interesse público, não restando obrigações para ambas as partes. 2 A presente rescisão não gera ao CTRATADO, qualquer direito à indenização, por perdas e danos ou a outro título, quer na esfera judicial ou etrajudicial, em qualquer tempo. 3 A rescisão de que trata este instrumento, terá vigência a partir do dia 01 de setembro de Dois Vizinhos, 31 de agosto de Raul Camilo Isotton Prefeito PREFEITURA MUNICIPAL DE DOIS VIZINHO Em cumprimento ao disposto na Resolução 404/2012 do CTRAN, notificamos que foi imposta a penalidade de MULTA em decorrência do cometimento da infração de trânsito, dispondo V. S.ª oferecer recurso contra a infração junto à CMUTRAN até 19/10/2015, o qual será remetido à JARI para julgamento. Placa Veículo Auto de Infração Data Infração Código da Infração Valor Infração EPJ V /06/ R$ PREFEITURA MUNICIPAL DE DOIS VIZINHOS Em cumprimento ao disposto na Resolução 404/2012 do CTRAN, notificamos que foi imposta a penalidade de MULTA em decorrência do cometimento da infração de trânsito, dispondo V. S.ª oferecer recurso contra a infração junto à CMUTRAN até 19/10/2015, o qual será remetido à JARI para julgamento. Placa Veículo Auto de Infração Data Infração Código da Infração Valor Infração AAA W /06/ R$ ACE W /06/ R$ ACO W /06/ R$ AEJ W /06/ R$ AEM W /06/ R$ AFA W /06/ R$ AGE W /06/ R$ AGL E /06/ R$ AHV W /06/ R$ AHW W /06/ R$ AJD W /06/ R$ AKT E /06/ R$ AKU W /06/ R$ ALR V /07/ R$ ALV W /06/ R$ AMK W /06/ R$ AMU W /06/ R$ ANB W /06/ R$ ANE W /06/ R$ ANQ W /06/ R$ ANT W /06/ R$ AOQ W /06/ R$ AOT W /06/ R$ AOT W /06/ R$ APX W /06/ R$ AQF W /06/ R$ AQM W /06/ R$ AQR W /06/ R$ ARY W /06/ R$ ATC W /06/ R$ AUD W /06/ R$ AVK W /06/ R$ AVO W /06/ R$ AVW W /06/ R$ AVY W /06/ R$ AWD W /06/ R$ AWF W /06/ R$ AWI W /06/ R$ AWM W /06/ R$ AWU W /06/ R$ AWW W /06/ R$ AXA W /06/ R$ AXB W /06/ R$ AXD W /06/ R$ AXO W /06/ R$ AYA W /06/ R$ AYD W /06/ R$ AYD W /06/ R$ AZI W /06/ R$ AZJ W /06/ R$ BEK W /06/ R$ BEM W /06/ R$ Cod OBSERVATÓRIO NACIAL Nacional - Ministério da Ciência e Tecnologia Página 30

31 Página 31 / 122 BGB W /06/ R$ CNQ W /06/ R$ CTC W /06/ R$ DDN W /06/ R$ DEW W /06/ R$ DFK W /06/ R$ DYH W /06/ R$ EBJ W /06/ R$ EJD W /06/ R$ EMC W /06/ R$ EYT W /06/ R$ HRP W /06/ R$ HRR W /06/ R$ ICL W /06/ R$ IDC W /06/ R$ IQC W /06/ R$ IQU W /06/ R$ IWI W /06/ R$ JIH W /06/ R$ JJK W /06/ R$ JXP W /06/ R$ LYA W /06/ R$ LYI W /06/ R$ MGI W /06/ R$ MLD W /06/ R$ MLI W /06/ R$ MMJ W /06/ R$ PREFEITURA MUNICIPAL DE DOIS VIZINHOS Em cumprimento ao disposto na Resolução 404/2012 do CTRAN, notificamos que foi lavrada a autuação de infração cometida com o veículo de sua propriedade, podendo V. S.ª indicar o condutor infrator, bem como oferecer defesa da autuação junto à CMUTRAN até 16/10/2015. Placa Veículo Auto de Infração Data Infração Código da Infração AHV V /08/ AJA V /08/ ANA V /08/ AUI V /08/ AVF V /08/ AWF V /08/ AWG V /08/ AWT V /08/ AXY V /08/ AYP V /08/ IST V /08/ MLK V /08/ PVG V /08/ PORTARIA Nº 125/15 FLOR DA SERRA DO SUL Prefeitura CCEDE LICENÇA SERVIDOR LUCINDA RIBEIRO DE LIMA ROSA, Prefeita Municipal de Flor da Serra do Sul, Estado do Paraná, usando das atribuições legais que lhe são conferidas por Lei: R E S O L V E: Art. 1º Conceder Licença para tratamento de saúde, para o Servidor Público Municipal Sr. MILT PAULETTI, portador do RG nº SSP-PR, ocupante do cargo efetivo de Auiliar de Serviços, conforme relatório da Avaliação Médica, a partir de 31 de agosto de Art. 2º Revogadas as disposições em contrário, entrando a presente Portaria em vigor na data de sua publicação. Flor da Serra do Sul Pr, em 31 de agosto de LUCINDA RIBEIRO DE LIMA ROSA Prefeita Municipal Cod ENÉAS MARQUES Cod Prefeitura Aviso de Licitação Processo Administrativo nº. 99/2015 Modalidade: Pregão nº. 74/2015 Tipo de julgamento: Menor Preço TIPO : REGISTRO DE PREÇO Objeto: CTRATAÇÃO DE EMPRESA TOPOGRÁFICOS, COM VALOR MÁXIMO DE R$ ,00 (quarenta e dois mil e novecentos reais) Entrega e abertura dos Envelopes: 16/09/15 as 09:30. O Edital e esclarecimentos poderão ser obtidos no seguinte endereço horário: Avenida Joaquim Bonetti, 579, nos dias úteis, de Segunda à Seta-feira, das 8h00min às 11h30min e das 13h00min às 17h00min, ou pelo fone (0**46) ENÉAS MARQUES, 31 de agosto de MAIK ANDRE PARZIANELLO Prefeito Municipal SANDRA MARIA REICHERT Pregoeiro Cod OBSERVATÓRIO NACIAL Nacional - Ministério da Ciência e Tecnologia Página 31

32 Página 32 / 122 FRANCISCO BELTRÃO Prefeitura AVISO DE LICITAÇÃO N 063/2015 PROCESSO Nº 683/2015 (Lei n 8.666/93, art. 21) Modalidade de licitação: CVITE EXCLUSIVA PARTICIPAÇÃO DE MICROS E PEQUENAS EMPRESAS OBJETO: Contratação de empresa para eecução de 50,00m2 de muro em concreto armado, incluindo o fornecimento do material e da mão de obra, para contenção de terra em parte do entorno do lote nº 05-A, da quadra nº 267, na Rua Vereador Romeu Lauro Werlang, no Bairro Industrial, na cidade de Francisco Beltrão - PR. Sessão de entrega de envelopes: 11 de setembro de 2015, até as 09:00 horas, no Serviço de Protocolo e Epediente do Licitador ou à Comissão de Licitação. Local para informações e obtenção do instrumento convocatório e seus aneos: Secretaria Municipal da Administração do Município, à Rua Octaviano Teieira dos Santos, centro Francisco Beltrão - PR. Francisco Beltrão, 28 de agosto de SAUDI MENSOR SECRETÁRIO MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO TERMO DE HOMOLOGAÇÃO CVITE Nº 60/2015 Cod OBJETO: Contratação de empresa para construção de barracão pré fabricado, com área de 362,40m2, sobre o lote nº 47-A, da gleba 57-FB, no Parque Ambiental da Cidade Norte, no Município de Francisco Beltrão - PR. Em cumprimento ao disposto no art.109, parágrafo 1 da Lei 8.666, de 21 de junho de 1993, torna-se publico o resultado da licitação em epígrafe, apresentando o vencedor pelo critério menor preço por LOTE: FORNECEDOR Item Unidade Quantidade Valor unitário R$ Valor total R$ Z3 CSTRUTORA E INCORPORADORA LTDA 1 SERV 1, , ,77 Valor total dos gastos com o Convite nº 60/2015: R$ ,77 (setenta e três mil, cento e setenta e sete reais e setenta e sete centavos). Homologo a presente licitação, Francisco Beltrão, 31 de agosto de 2015 MUNICÍPIO DE FRANCISCO BELTRÃO ANTIO Estado CANTELMO do Paraná NETO PREFEITO MUNICIPAL Rua Rua Octaviano Teieira dos dos Santos, Caia Postal CEP Fone (0**46) / - Fa: (0**46) CEP: CNPJ / CNPJ / / Telefone: webpage: (46) Página 1 Cod O presidente da Comissão de Licitação, nomeado através da Portaria nº 033/2015, de 04 de fevereiro de 2015, com base na Lei Federal 8.666/93 e legislação complementar, torna público resultado de Licitação: MODALIDADE: CHAMAMENTO PÚBLICO 004/2015. OBJETO: Credenciamento de pessoas jurídicas da área de saúde para prestação de serviços de coleta, realização e distribuição de eames de análises clínicas, pelo valor da tabela SUS Sistema único de Saúde. FORAM CREDENCIADAS: MARIAN G.L. HEINZEN - ME, nos itens 01,03,05 e 08; LABORÁTORIO BIO EXAME LTDA, nos itens 01,02,03,04,05,e08. BIOMAGISTRA ASSESSORIA MÉDICA EM ANATOMIA PATOLÓGICA LTDA no Item 07 e item 06 ficou DESERTO. Francisco Beltrão, 31 de agosto de PUBLICAÇÃO DE RESULTADO DE LICITAÇÃO A Pregoeira designada através da Portaria nº 359/2014 de 28 de julho de 2014, com base na Lei Federal 8.666/93 e legislação complementar, torna público o resultado da Licitação: MODALIDADE: PREGÃO ELETRÔNICO Nº 098/2015 Processo nº 582/2015 OBJETO: REGISTRO DE PREÇOS de material de higiene e limpeza, para manutenção das unidades de ensino do Município de Francisco Beltrão CRITÉRIO DE JULGAMENTO DAS PROPOSTAS: menor preço por ITEM FUNDAMENTAÇÃO LEGAL: Lei Federal nº 8.666/93 e suas alterações, Lei Federal n.º de 17 de julho de 2002; Lei Complementar n.º 123/2006 alterada pela Lei complementar nº 147/2014; Decreto n.º 5.450, de 31 de maio de 2005 e legislação complementar. EMPRESAS VENCEDORAS - preço por ITEM 1. A.T.M. ALIMENTOS LTDA - EPP - CNPJ / Itens: 003 R$ 2,94; 015 R$ 5,30; 021 R$ 1,30; 024 R$ 5,55; 026 R$ 1,10; 040 R$ 1,75; 044 R$ 0,25; 059 R$ 3,50; 060 R$ 2,70; 070 R$ 2,13. Totalizando R$ ,00 (trinta e três mil e quinhentos reais). 2. ANDRETTA MEDICAMENTOS LTDA EPP CNPJ / Item 041 R$ 14,28. Totalizando R$ 4.284,00 (quatro mil duzentos e oitenta e quatro reais) 3. CAURE INFORMÁTICA E SUPRIMENTOS LLTDA ME CNPJ / Item: 048 R$ 35,60. Totalizando R$ ,00 (dezessete mil e oitocentos reais). 4. CCS PLÁSTICOS INDUSTRIA E COMÉRCIO LTDA EPP CNPJ / Itens: 062 R$ 6,35; 063 R$ 86,90. Totalizando R$29.245,00 (vinte e nove mil duzentos e quarenta e cinco reais). 5. CLAUDIO AGOSTINETTO ME - CNPJ / Itens: 002 R$ 2,90; 010 R$ 2,80; 011 R$ 56,50; 012 R$ 0,48; 018 R$ 0,94; 025 R$ 0,79; 030 R$ 1,06; 032 R$ 0,70; 035 R$ 1,79; 036 R$ 0,87; 039 R$ 2,10; 043 R$ 1,29; 047 R$ 19,85; 050 R$ 7,50; 052 R$ 0,67; 054 R$ 3,95; 075 R$ 8,15. Totalizando R$ ,50 (cento e sessenta e seis mil oitocentos e cinqüenta e três reais e cinqüenta centavos). 6. DENILS SERGIO PORT ME CNPJ / Itens: 001 R$ 1,23; 017 R$ 2,58; 022 R$ 3,67; 061 R$ 33,71; 064 R$ 9,72; 065 R$ 14,90; 071 R$ 19,67; 072 R$ 18,49. Totalizando R$ ,00 (setenta e dois mil quarenta e sete reais). 7. ECO-FARMAS COMÉRCIO DE MEDICAMENTOS LTDA ME CNPJ / Itens: 006 R$ 2,60; 007 R$ 7,00; 019 R$ 0,80 e 020 R$ 0,80. Totalizando R$ 2.480,00(dois mil quatrocentos e oitenta reais). 8. J. GALVAN & CIA LTDA - EPP - CNPJ / Itens: 004 R$ 2,12; 005 R$ 2,49; 008 R$ 1,74; 013 R$ 0,91; 016 R$ 19,17; 023 R$ 1,70; 029 R$ 2,03; 033 R$ 0,89; 037 R$ 65,50; 038 R$ 61,47; 042 R$ 4,10; 046 R$ 1,79; 049 R$ 2,28; 051 R$ 9,42; 053 R$ 12,54; 055 R$ 0,78; 057 R$ 1,06; 058 R$ 22,75; 066 R$ 2,43; 067 R$ 3,20; 068 R$ 4,50; 069 R$ 8,92; 073 R$ 6,84; 077 R$ 6,69. Totalizando R$ ,50 (noventa e três mil quatrocentos e sessenta e oito reais e cinqüenta centavos) 9. MULTISUL COMÉRCIO E DISTRIBUIÇÃO LTDA - CNPJ / Itens: 027 R$ 0,60; 028 R$ 7,70; 031 R$ 1,57; 045 R$ 1,69; 074 R$ 7,28. Totalizando R$ ,00 (treze mil setecentos e oitenta e um reais). 10. NOVA ROSA IND. E COM. DE DETERGENTES LTDA ME CNPJ / Itens: 056 R$ 3,71 e 076 R$ 4,80. Totalizando R$ ,00 (vinte e três mil trezentos e cinqüenta reais). VALOR TOTAL DA LICITAÇÃO R$ ,00 (quatrocentos e cinqüenta e seis reais oitocentos e nove reais). Francisco Beltrão, 28 de agosto de MUNICÍPIO DE FRANCISCO BELTRÃO Estado Nádia do Dall Paraná Agnol Rua Octaviano Teieira dos Santos, 1000 Caia Postal 51 - Pregoeira Fone (0**46) / - Fa: (0**46) CEP: CNPJ / webpage: Cod Rua Octaviano Teieira dos Santos, 1000 Caia Postal 51 CEP O CNPJ Secretário / Municipal / da Administração da Prefeitura Telefone: Municipal (46) de Francisco Beltrão, Estado Página do 1 Paraná, com base na Lei Federal 8.666/93 e legislação complementar, torna público etrato de Termo Aditivo ao Contrato: PARTES: Município de Francisco Beltrão - PR e a empresa ÁGUIA EMPREENDIMENTOS LTDA. ESPÉCIE: Contrato nº 568/2013 Dispensa nº 075/2013. OBJETO: Locação de imóvel localizado na Avenida Antonio de Paiva Cantelmo - sala G, no Edifício Real Center, sobre o lote nº 13, da quadra nº 131, destinado a instalação do CEO Centro de Especialidades Odontológicas. ADITIVO: 1. Fica prorrogado o prazo de locação por mais 12 (doze) meses, ou seja, até 30 de agosto de O valor mensal da locação passa a ser R$ 1.874,01 (mil oitocentos e setenta e quatro reais e um centavo), conforme abaio especificado: Objeto Reajuste Valor mensal Valor total (12 meses) Locação de sala comercial de 23,17 m 2 para instalação do 7,196351% , ,12 CEO - Centro de Especialidades Odontológicas, denominado LOJA I, situado na Avenida Antonio de Paiva Cantelmo, na cidade de Francisco Beltrão Paraná. Francisco Beltrão, 28 de agosto de 2015 MUNICÍPIO DE FRANCISCO BELTRÃO Estado do Paraná Saudi Mensor - Secretário Municipal de Administração. Rua Octaviano Teieira dos Santos, 1000 Caia Postal 51 - Fone (0**46) / - Fa: (0**46) CEP: CNPJ / webpage: O Secretário Municipal da Administração da Prefeitura Municipal de Francisco Beltrão, Estado do Paraná, com base na Lei Federal 8.666/93 e legislação complementar, torna público etrato de Termo Aditivo ao Contrato: PARTES: Município de Francisco Beltrão - PR e a empresa CDOMINIO REALCENTER ESPÉCIE: Contrato nº 569/2013 Dispensa nº 075/2013. OBJETO: Locação de imóvel localizado na Avenida Antonio de Paiva Cantelmo - sala l, no Edifício RealCenter, sobre o lote nº 13, da quadra nº 131, destinado a instalação do CEO Centro de Especialidades Odontológicas. ADITIVO: 1. Fica prorrogado o prazo de locação por mais 12 (doze) meses, ou seja, até 30 de agosto Adalberto Arno Dopfer Presidente da Comissão de Licitação de Cod O valor mensal da locação passa a ser R$ 431,14 (quatrocentos e trinta e um reais e quatorze centavos), conforme abaio especificado: Rua Octaviano Teieira dos Santos, 1000 Caia Postal 51 CEP Objeto Reajuste Valor mensal Valor total (12 meses) Locação de sala comercial de 23,17 m CNPJ / / Telefone: (46) Página 1 2 para instalação do 7,196351% 431, ,68 CEO - Centro de Especialidades Odontológicas, denominado LOJA I, situado na Avenida Antonio de Paiva Cantelmo, na cidade de Francisco Beltrão Paraná. QUADRA 131 LOTE 13 MATRÍCULA Francisco Beltrão, 28 de agosto de 2015 Saudi Mensor - Secretário Municipal de Administração. OBSERVATÓRIO NACIAL Nacional - Ministério da Ciência e Tecnologia Página 32

DIÁRIO OFICIAL PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAPONGAS. www.arapongas.pr.gov.br/diario.php ANO: VII Nº: 1578 PÁG: 01 ATOS DO PODER EXECUTIVO

DIÁRIO OFICIAL PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAPONGAS. www.arapongas.pr.gov.br/diario.php ANO: VII Nº: 1578 PÁG: 01 ATOS DO PODER EXECUTIVO De Acordo com a Lei 3.465 de 19 de Dezembro de 2007 DIÁRIO OFICIAL PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAPONGAS QUINTA-FEIRA - 17/12/2015 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ARAPONGAS - PR AVISO DE LICITAÇÃO EDITAL DE PREGÃO

Leia mais

Estado de Mato Grosso Prefeitura Municipal de Itanhangá CNPJ: 07.209.225/0001-00 Gestão 2013/2016

Estado de Mato Grosso Prefeitura Municipal de Itanhangá CNPJ: 07.209.225/0001-00 Gestão 2013/2016 LEI Nº 323/2013 Data: 31 de Outubro de 2013 SÚMULA: Autoriza a Abertura de Crédito Adicional Suplementar por anulação parcial ou total de dotações orçamentárias, e da outras providências. O Senhor João

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAETITÉ

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAETITÉ TERMO DE ADJUDICAÇÃO Atendendo a decisão da Comissão de Pregão da Prefeitura Municipal de Caetité, Estado da Bahia, referente ao Pregão Presencial nº 020/2015, fica adjudicada a aquisição dos produtos

Leia mais

TERMO ADITIVO AO CONTRATO Nº. 034/2011 F

TERMO ADITIVO AO CONTRATO Nº. 034/2011 F TERMO ADITIVO AO CONTRATO Nº. 034/2011 F Pelo presente instrumento, de um lado o Município de Alvorada - RS, pessoa jurídica de Direito Público Interno, inscrito no CPNJ sob o nº. 88.000.906/0001-57, com

Leia mais

SEMANÁRIO OFICIAL ESTADO DA PARAÍBA PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO

SEMANÁRIO OFICIAL ESTADO DA PARAÍBA PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO Semanário Oficial Nº 2.400 Campina Grande, 09 a 13 de Fevereiro de 2015 Pág. 1 SEMANÁRIO OFICIAL ESTADO DA PARAÍBA PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO Lei Municipal nº. 04

Leia mais

Diário Oficial. Índice do diário Atos Oficiais Decreto - Nº 08/2014 FIN. Decreto - Nº 09/2014 FIN. Lei - N.º 494/2014

Diário Oficial. Índice do diário Atos Oficiais Decreto - Nº 08/2014 FIN. Decreto - Nº 09/2014 FIN. Lei - N.º 494/2014 Ano: 2 Páginas: 12 Índice do diário Atos Oficiais Decreto Nº 08/2014 FIN. Decreto Nº 09/2014 FIN. Lei N.º 494/2014 Licitações Pregão Presencial Nº017/2014 Pregão Presencial Nº018/2014 Pregão Presencial

Leia mais

LEI Nº 3.262/07 DE 13/12/07

LEI Nº 3.262/07 DE 13/12/07 LEI Nº 3.262/07 DE 13/12/07 ESTIMA A RECEITA E FIXA A DESPESA DO MUNICÍPIO DE CAMPOS NOVOS PARA O EXERCÍCIO DE 2008 Cirilo Rupp, Prefeito em exercício do Município de Campos Novos, Estado de Santa Catarina,

Leia mais

LEI Nº. 1826 DE 4 DE MAIO DE 2011

LEI Nº. 1826 DE 4 DE MAIO DE 2011 LEI Nº. 1826 DE 4 DE MAIO DE 2011 "AUTORIZA ASSINATURA DE CONVÊNIO E CONCEDE CONTRIBUIÇÃO CORRENTE ESPECIAL À ASSOCIAÇÃO DESENVOLVIMENTO DAS BANDEIRINHAS & DETERMINA OUTRAS PROVIDÊNCIAS" A Câmara Municipal

Leia mais

Lei N.º 1215 / 2012. Dispõe Sobre a Autorização para Abertura de Crédito Adicional Suplementar e dá Outras Providências.

Lei N.º 1215 / 2012. Dispõe Sobre a Autorização para Abertura de Crédito Adicional Suplementar e dá Outras Providências. Lei N.º 1215 / 2012 Dispõe Sobre a Autorização para Abertura de Crédito Adicional Suplementar e dá Outras Providências. O Prefeito Municipal de Rubinéia, Aparecido Goulart, no uso das atribuições que lhe

Leia mais

RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS:

RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS: Diário Oficial do Município de Urandi - Bahia Poder Executivo Ano II Nº 964 26 de Junho de 2015 RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS: LICITAÇÕES PROCESSO DE DISPENSA Nº 016/2015

Leia mais

Semanário Oficial Nº 2.348 Campina Grande, 10 a 14 de Fevereiro de 2014. Pág. 1

Semanário Oficial Nº 2.348 Campina Grande, 10 a 14 de Fevereiro de 2014. Pág. 1 Semanário Oficial Nº 2.348 Campina Grande, 10 a 14 de Fevereiro de 2014. Pág. 1 SEMANÁRIO OFICIAL ESTADO DA PARAÍBA PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO Lei Municipal nº.

Leia mais

CONTRATO Nº 027/11 - PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE VARRIÇÃO DAS RUAS, AVENIDAS E CALÇADAS DA CIDADE.

CONTRATO Nº 027/11 - PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE VARRIÇÃO DAS RUAS, AVENIDAS E CALÇADAS DA CIDADE. CONTRATO Nº 027/11 - PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE VARRIÇÃO DAS RUAS, AVENIDAS E CALÇADAS DA CIDADE. Contrato de Prestação de Serviços, que celebram entre si, o MUNICÍPIO DE CANDELÁRIA e a empresa AIDA COIMBRA

Leia mais

SEMANÁRIO OFICIAL ESTADO DA PARAÍBA PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO

SEMANÁRIO OFICIAL ESTADO DA PARAÍBA PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO Semanário Oficial Nº 2.409 Campina Grande, 13 a 17 de Abril de 2015 Pág. 1 SEMANÁRIO OFICIAL ESTADO DA PARAÍBA PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO Lei Municipal nº. 04 de

Leia mais

PUBLICACAO JULHO ESTADO DA BAHIA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DA BAHIA DEPARTAMENTO DE CONTRATOS E CONVÊNIOS EXTRATO DE CONTRATO PUBLICAÇÃO: 03 / 07 /14

PUBLICACAO JULHO ESTADO DA BAHIA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DA BAHIA DEPARTAMENTO DE CONTRATOS E CONVÊNIOS EXTRATO DE CONTRATO PUBLICAÇÃO: 03 / 07 /14 PUBLICACAO JULHO EXTRATO DE CONTRATO CONT. Nº 010/2014 DO ESTADO DA BAHIA JORGE CÉZAR SANTOS SOUZA C.N.P.J. - 63.244.834/0001-62 ENDEREÇO - RUA SILVA JARDIM, 56 TÉRREO TABOÃO SALVADOR-BAHIA. PRESTAÇÃO

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL MUNICIPIO DE BONITO

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL MUNICIPIO DE BONITO EXTRATO CONTRATO Nº. 108/2010 PREGÃO PRESENCIAL 05/2010 Madeireira Romat Ltda EPP Contratada. Processo Licitatório Pregão Presencial n. 005/2010, que faz parte integrante deste. Objeto: O presente termo

Leia mais

LEI N.º 3.587. Assegura ajuda financeira a estudantes de cursos superiores, à guisa de bolsas de estudo, dando outras providências.

LEI N.º 3.587. Assegura ajuda financeira a estudantes de cursos superiores, à guisa de bolsas de estudo, dando outras providências. 1 LEI N.º 3.587 Assegura ajuda financeira a estudantes de cursos superiores, à guisa de bolsas de estudo, dando outras providências. A Câmara Municipal de Araguari, Estado de Minas Gerais, aprova e eu,

Leia mais

Diário Oficial dos Municípios do Sudoeste do Paraná - DIOEMS Quinta-feira, 16 de Maio de 2013

Diário Oficial dos Municípios do Sudoeste do Paraná - DIOEMS Quinta-feira, 16 de Maio de 2013 Diário Oficial dos Municípios Quinta-feira, 16 de Maio de 2013 Instituído pela Resolução 001 de 04 de Outubro de 2011 Página 1 / 219 Ano II Edição Nº 0345 BARRACÃO SUMÁRIO Municípios AMPÉRE... 1 BARRACÃO...

Leia mais

RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS:

RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS: Diário Oficial do Município de Boquira - Bahia Poder Executivo Ano VI Nº 743 17 de Março de 2014 DECRETOS RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS: DECRETO Nº 15 /2014 DE 14 DE

Leia mais

EXTRATO DE CONTRATO ADMINISTRATIVO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS COLETA DE LIXO HOSPITALAR

EXTRATO DE CONTRATO ADMINISTRATIVO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS COLETA DE LIXO HOSPITALAR EXTRATO DE CONTRATO ADMINISTRATIVO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS COLETA DE LIXO HOSPITALAR FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE INDCOM AMBIENTAL LTDA CNPJ: 00.995.353/0001-79 Prestação de serviços para coleta, transporte

Leia mais

=CONTRATO 01/2013 LOCAÇÃO DE SOFTWARE=

=CONTRATO 01/2013 LOCAÇÃO DE SOFTWARE= =CONTRATO 01/2013 LOCAÇÃO DE SOFTWARE= CONTRATO PARA LOCAÇÃO DE SOFTWARE - PROGRAMA PARA GERENCIAMENTO DOS DADOS PREVIDENCIÁRIOS DOS SERVIDORES PÚBLICOS CIVIS DO MUNICÍPIO DE CAMPINA GRANDE DO SUL E CESSÃO

Leia mais

RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS:

RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS: Diário Oficial do Município de Boquira - Bahia Poder Executivo Ano VI Nº 727 12 de Fevereiro de 2014 LICITAÇÕES RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS: HOMOLOGAÇÃO DE DISPENSA

Leia mais

Câmara Municipal de Uberaba Sua Confiança. Nosso Trabalho. LEI N.º 9.623

Câmara Municipal de Uberaba Sua Confiança. Nosso Trabalho. LEI N.º 9.623 Sua Confiança. Nosso Trabalho. LEI N.º 9.623 Estima a receita e fixa a despesa do Município de Uberaba para o exercício de 2005, e contém outras disposições. O Povo do Município de Uberaba, Estado de Minas

Leia mais

FESG FUNDAÇÃO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIATUBA FAFICH FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS. Contrato nº 100/2014. CLÁUSULA PRIMEIRA Das Partes

FESG FUNDAÇÃO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIATUBA FAFICH FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS. Contrato nº 100/2014. CLÁUSULA PRIMEIRA Das Partes Contrato para locação equipamentos de informática, destinado a Manutenção e Administração da FESG/FAFICH Que entre si celebram a FUNDAÇÃO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIATUBA e a empresa ANTONIO JOSE ALVES CARDOSO

Leia mais

Diário Oficial dos Municípios

Diário Oficial dos Municípios Diário Oficial dos Municípios Quinta-Feira, 23 de abril de 2015 Instituído pela Resolução 001 de 04 de Outubro de 2011 Página 1 / 069 Ano IV Edição Nº 0837 TERMO DE HOMOLOGAÇÃO E ADJUDICAÇÃO DE PROCESSO

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Município de Pareci Novo

Estado do Rio Grande do Sul Município de Pareci Novo LEI Nº 2.147, DE 10 DE FEVEREIRO DE 2014. Autoriza o Executivo Municipal de Pareci Novo a conceder auxílio financeiro ao Grupo da Terceira Idade Bem Viver. O PREFEITO MUNICIPAL DE PARECI NOVO, RS, no uso

Leia mais

www.viradouro.sp.gov.br www.viradouro.dioe.com.br Terça-feira, 29 de dezembro de 2015 Ano III Edição nº 550 Página 1 de 6

www.viradouro.sp.gov.br www.viradouro.dioe.com.br Terça-feira, 29 de dezembro de 2015 Ano III Edição nº 550 Página 1 de 6 Terça-feira, 29 de dezembro de 2015 Ano III Edição nº 550 Página 1 de 6 SUMÁRIO PODER EXECUTIVO DE VIRADOURO 2 Atos Oficiais 2 Decretos 2 Portarias 5 EXPEDIENTE O Diário Oficial do Município de Viradouro,

Leia mais

Diário Oficial dos Municípios

Diário Oficial dos Municípios Quinta-feira, 12 de Dezembro de 2013 Instituído pela Resolução 001 de 04 de Outubro de 2011 SUMÁRIO Municípios BARRACÃO...01 BELA VISTA DA CAROBA...39 BOA VISTA DA APARECIDA...39 BOM SUCESSO DO SUL...45

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE IGREJINHA

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE IGREJINHA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE IGREJINHA EXTRATOS DE CONTRATOS Nº 001 - CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS NA ÁREA DE INFORMÁTIA PARA HOSPEDAGEM DE SITE.

Leia mais

Criado pela Lei Complementar Nº 15 de 02/07/2004 Edição 1972 Ponta Porã-MS, 07 de Abril de 2014. Poder Executivo. Extratos

Criado pela Lei Complementar Nº 15 de 02/07/2004 Edição 1972 Ponta Porã-MS, 07 de Abril de 2014. Poder Executivo. Extratos Criado pela Lei Complementar Nº 15 de 02/07/2004 Edição 1972 Ponta Porã-MS, 07 de Abril de 2014 Poder Executivo Extratos PREFEITURA MUNICIPAL DE PONTA PORÃ TERMO DE REVOGAÇÃO A Prefeitura Municipal de

Leia mais

O presente Contrato fica vinculado a Apólice apresentada pela CONTRATADA.

O presente Contrato fica vinculado a Apólice apresentada pela CONTRATADA. CONTRATO Nº 003/2013 - PARANACIDADE CONTRATO DE SEGURO, POR PREÇO GLOBAL FIXO QUE ENTRE SI CELEBRAM O SERVIÇO SOCIAL AUTÔNOMO PARANACIDADE E A EMPRESA MARÍTIMA SEGUROS S/A, NA FORMA ABAIXO: O Serviço Social

Leia mais

LEI Nº 1400/2007 Abre Crédito Suplementar no Orçamento para o Exercício de 2007.

LEI Nº 1400/2007 Abre Crédito Suplementar no Orçamento para o Exercício de 2007. LEI Nº 1400/2007 Abre Crédito Suplementar no Orçamento para o Exercício de 2007. Faço saber, que a Câmara Municipal de Mangueirinha, Estado do Paraná aprovou e eu, Miguel Carlos Rodrigues de Aguiar, Prefeito

Leia mais

RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS:

RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS: Diário Oficial do Município de Urandi - Bahia Poder Executivo Ano II Nº 1000 15 de Setembro de 2015 RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS: LICITAÇÕES ADJUDICAÇÃO - PREGÃO PRESENCIAL

Leia mais

RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS:

RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS: Diário Oficial do Município de Sebastião Laranjeiras - Bahia Poder Executivo Ano Nº IX Nº 611 09 de Junho de 2015 RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS: LICITAÇÕES HOMOLOGAÇÃO/ADJUDICAÇÃO

Leia mais

MUNICÍPIO DE MAUÉS TERRA DO GUARANÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE MAUÉS TERMO DE CONTRATO DE FORNECIMENTO DE SUPRIMENTOS DE INFORMÁTICA Nº 045A/ 2014.

MUNICÍPIO DE MAUÉS TERRA DO GUARANÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE MAUÉS TERMO DE CONTRATO DE FORNECIMENTO DE SUPRIMENTOS DE INFORMÁTICA Nº 045A/ 2014. TERMO DE CONTRATO DE FORNECIMENTO DE SUPRIMENTOS DE INFORMÁTICA Nº 045A/ 2014. TERMO DE CONTRATO DE FORNECIMENTO DE SUPRIMENTOS DE INFORMÁTICA, celebrado entre o MUNICÍPIO DE MAUÉS, por intermédio da PREFEITURA

Leia mais

RECEITAS DE CAPITAL 88.883.221 OPERAÇÕES DE CRÉDITO 59.214..075 TRANSFERÊNCIAS DE CAPITAL 29.669.146 TOTAL 1.136.493.735

RECEITAS DE CAPITAL 88.883.221 OPERAÇÕES DE CRÉDITO 59.214..075 TRANSFERÊNCIAS DE CAPITAL 29.669.146 TOTAL 1.136.493.735 LEI Nº 16.929 DE 15 DE DEZEMBRO DE 2003 ESTIMA A RECEITA E FIXA A DESPESA DA PREFEITURA DO RECIFE PARA O EXERCÍCIO DE 2004. O POVO DA CIDADE DO RECIFE, POR SEUS REPRESENTANTES, DECRETA E EU, EM SEU NOME,

Leia mais

RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS:

RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS: Diário Oficial do Legislativo Câmara municipal de Guanambi - Bahia Ano IV Nº 176 27 de Fevereiro de 2015 RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS: CARTA CONVITE ATA DA CARTA CONVITE

Leia mais

Nº 873 - ANO VIII Quinta - feira, 17 de Setembro de 2015. Senado aprova projeto que cria compensação para Municípios geradores de energia

Nº 873 - ANO VIII Quinta - feira, 17 de Setembro de 2015. Senado aprova projeto que cria compensação para Municípios geradores de energia PREFEITURA MUNICIPAL DE ANAGÉ Nº 873 - ANO VIII Quinta - feira, 17 de Setembro de 2015 Senado aprova projeto que cria compensação para Municípios geradores de energia O plenário do Senado aprovou nesta

Leia mais

EXECUTIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAMARI - BA ESTA EDIÇÃO DO DIÁRIO OFICIAL CONTÉM:

EXECUTIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAMARI - BA ESTA EDIÇÃO DO DIÁRIO OFICIAL CONTÉM: Diário Oficial Diário do Executivo - Prefeitura Municipal de Oficial Aramari/Ba - 20/02/2013 - Ano II - Nº 60 do EXECUTIVO - BA Quarta - Feira, 20 de Fevereiro de 2013 ANO II Nº 60 ESTA EDIÇÃO DO DIÁRIO

Leia mais

CONTRATO Nº 104/2014

CONTRATO Nº 104/2014 CONTRATO Nº 104/2014 TERMO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS, QUE CELEBRAM O MUNICÍPIO DE SANTANA DA BOA VISTA/RS E A EMPRESA POLYTEK COMERCIO E SERVIÇOS DE INFORMATICA LTDA. O MUNICÍPIO DE SANTANA

Leia mais

RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS:

RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS: Diário Oficial do Município de Boquira - Bahia Poder Executivo Ano VI Nº 870 11 de Novembro de 2014 RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS: LEIS LEI Nº 623 DE 03 DE NOVEMBRO DE

Leia mais

INSTRUMENTO CONTRATUAL N. 0103/2013.

INSTRUMENTO CONTRATUAL N. 0103/2013. INSTRUMENTO CONTRATUAL N. 0103/2013. CONTRATO DE ADMINISTRATIVO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS N. 0103/2013. O, Estado de Santa Catarina, com sede a Rua Rui Barbosa, 347, inscrito no CNPJ/MF Sob o N. 82.854.670/0001-30,

Leia mais

D.O JOSÉ AUGUSTO GONÇALVES Prefeito

D.O JOSÉ AUGUSTO GONÇALVES Prefeito D.O ALEXANDRE QUINTELLA GAMA Procurador Geral do Município MAURO CEZAR ESTEVES DA CUNHA Chefe de Gabinete VANDERLEI PEREIRA DA SILVA Secretário de Controle Interno ANIBAL LIGEIRO ORNELAS Secretário de

Leia mais

RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS:

RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS: Diário Oficial do Município de Guanambi - Bahia Poder Executivo Ano V Nº 559 29 de Outubro de 2013 PORTARIAS RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS: PORTARIA Nº 024 DE 23 DE OUTUBRO

Leia mais

Art. 3º Para concretização do disposto nesta Lei fica o Poder Executivo autorizado a suplementar a seguinte dotação orçamentária:

Art. 3º Para concretização do disposto nesta Lei fica o Poder Executivo autorizado a suplementar a seguinte dotação orçamentária: LEI Nº 3570/2014, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2014. AUTORIZA O MUNICÍPIO CONCEDER CONTRIBUIÇÃO À ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DO BAIRRO SÃO CRISTÓVÃO, SUPLEMENTAR DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA, FIRMAR CONVÊNIO E DÁ OUTRAS

Leia mais

INSTRUMENTO CONTRATUAL N. 0017/2013.

INSTRUMENTO CONTRATUAL N. 0017/2013. INSTRUMENTO CONTRATUAL N. 0017/2013. CONTRATO DE ADMINISTRATIVO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS N. 0017/2013. O, Estado de Santa Catarina, com sede a Rua Rui Barbosa, 347, inscrito no CNPJ/MF Sob o N. 82.854.670/0001-30,

Leia mais

MUNICÍPIO DE JOSÉ BONIFÁCIO. www.josebonifacio.sp.gov.br www.josebonifacio.dioe.com.br

MUNICÍPIO DE JOSÉ BONIFÁCIO. www.josebonifacio.sp.gov.br www.josebonifacio.dioe.com.br Quarta-feira, 17 de dezembro de 2014 Ano I Edição nº 45 Página 1 de 5 SUMÁRIO PODER EXECUTIVO DE JOSÉ BONIFÁCIO 2 Atos Oficiais 2 Portarias 2 Licitações e Contratos 2 Aviso de Licitação 2 Contratos 3 Aditivos

Leia mais

Prefeitura Municipal de Ubatã Estado da Bahia CNPJ 14.235.253/0001-59

Prefeitura Municipal de Ubatã Estado da Bahia CNPJ 14.235.253/0001-59 CONTRATO ADMINISTRATIVO 086/2015 Proc. Administrativo: N 322/2014 CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA FORNECIMENTO DE MEDICAMENTOS, LOTE 01. LÍDER COMÉRCIO DE MEDICAMENTOS E MATERIAIS HOSPITALARES

Leia mais

RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS:

RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS: Diário Oficial do Município de Guanambi - Bahia Poder Executivo Ano V Nº 598 26 de Dezembro de 2013 LICITAÇÕES RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS: RELANÇAMENTO TOMADA DE PREÇOS

Leia mais

RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS:

RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS: Diário Oficial do Município de Carinhanha - Bahia Poder Executivo Ano Nº IX Nº 559 15 de Janeiro de 2015 RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS: LICITAÇÕES AVISO CREDENCIAMENTO

Leia mais

MG-2.734.267, CONTRATANTE

MG-2.734.267, CONTRATANTE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Nº 007/CMSR/2015 QUE ENTRE SI CELEBRAM A CÂMARA MUNICIPAL DE SANTANA DO RIACHO E A EXAME AUDITORES & CONSULTORES LTDA - ME CONTRATANTE: CÂMARA MUNICIPAL DE SANTANA DO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ELOI MENDES - MG

PREFEITURA MUNICIPAL DE ELOI MENDES - MG Página: 1 "Abre Crédito Adicional SUPLEMENTAR no valor de R$ 237.282,00 para reforço de dotações constantes do vigente orçamento e da outras providências." WILIAM CADORINI, PREFEITO de(a)(o) ELOI MENDES,

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE COLIDER/MT CNPJ: 15.023.930/0001-38

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE COLIDER/MT CNPJ: 15.023.930/0001-38 SEGUNDO TERMO ADITIVO AO CONTRATO N.º 043/2013 REFERENTE A PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE VIGILÂNCIA ELETRÔNICA NA ÁREA INTERNA DE DIVERSOS PRÉDIOS, QUE ENTRE SÍ CELEBRAM O MUNICIPIO DE COLÍDER - MT, E INVIOLÁVEL

Leia mais

ANO: 2015 EDIÇÃO N 719 SANTANA DO ITARARÉ, quarta-feira 09 setembro de 2015 PÁGINA: 1

ANO: 2015 EDIÇÃO N 719 SANTANA DO ITARARÉ, quarta-feira 09 setembro de 2015 PÁGINA: 1 ANO: 2015 EDIÇÃO N 719 SANTANA DO ITARARÉ, quarta-feira 09 setembro de 2015 PÁGINA: 1 TERMO DE HOMOLOGAÇÃO PORTARIA Nº 231 / 2015 O Senhor JOSÉ DE JESUS IZAC, Prefeito Municipal de Santana do Itararé,

Leia mais

Imprensa Eletrônica. Caderno 02: CONTAS PÚBLICAS

Imprensa Eletrônica. Caderno 02: CONTAS PÚBLICAS Neste veiculo podem ser lidos todos os atos oficiais do Prefeitura de Conceição do Almeida-BA ano vi edição extraordinária Documento assinado digitalmente conforme MP no- 2.200-2 de 24/08/2001, que institui

Leia mais

DIÁRIO OFICIAL DE CONTAS DOC, 05.05.2014 EXTRATOS DE ATAS DE REGISTRO DE PREÇOS

DIÁRIO OFICIAL DE CONTAS DOC, 05.05.2014 EXTRATOS DE ATAS DE REGISTRO DE PREÇOS DIÁRIO OFICIAL DE CONTAS DOC, 05.05.2014 EXTRATOS DE ATAS DE REGISTRO DE PREÇOS Ata de Registro de Preços nº 07/2014 decorrente do Processo Licitatório nº 02/2014, Pregão Eletrônico nº 02/2014, do tipo

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CÂMARA MUNICIPAL DE ALEGRETE PALÁCIO LAURO DORNELLES

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CÂMARA MUNICIPAL DE ALEGRETE PALÁCIO LAURO DORNELLES TERMO DE CONTRATO ADMINISTRATIVO QUE CELEBRAM ENTRE SI A CÂMARA MUNICIPAL ALEGRETE E A EMPRESA UNIÃO PRODÓCIMO SUPERMERCADOS LTDA, VENCEDORA DA MODALIDADE DISPENSA DE LICITAÇÃO Nº 008/2015, OBJETIVANDO

Leia mais

www.viradouro.sp.gov.br www.viradouro.dioe.com.br Sexta-feira, 15 de agosto de 2014 Ano II Edição nº 251 Página 1 de 9

www.viradouro.sp.gov.br www.viradouro.dioe.com.br Sexta-feira, 15 de agosto de 2014 Ano II Edição nº 251 Página 1 de 9 Sexta-feira, 15 de agosto de 2014 Ano II Edição nº 251 Página 1 de 9 SUMÁRIO PODER EXECUTIVO DE VIRADOURO 2 Atos Oficiais 2 Licitações e Contratos 7 Secretaria de Negócios Jurídicos 7 Outros Atos 7 Secretaria

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE URUAÇU ESTADO DE GOIÁS PODER EXECUTIVO SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO CNPJ 01.219.807/0001-82

PREFEITURA MUNICIPAL DE URUAÇU ESTADO DE GOIÁS PODER EXECUTIVO SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO CNPJ 01.219.807/0001-82 Lei n.º 1.482/2009 Uruaçu-Go., 31 de agosto de 2009. Dispõe sobre a criação da Secretaria Municipal de Transporte e Serviços Urbanos altera a lei 1.313/2005 e dá outras O PREFEITO MUNICIPAL DE URUAÇU,

Leia mais

CONVÊNIO DE COLABORAÇÃO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO E O INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DE PASSO FUNDO - SOLIDARIEDADE - IDPF

CONVÊNIO DE COLABORAÇÃO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO E O INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DE PASSO FUNDO - SOLIDARIEDADE - IDPF CONVÊNIO DE COLABORAÇÃO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO E O INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO DE PASSO FUNDO - SOLIDARIEDADE - IDPF 032/2014 - PGM O MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO, pessoa jurídica

Leia mais

ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 05/2015 CREMEB

ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 05/2015 CREMEB ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 05/2015 CREMEB 1 -DO OBJETO O objeto do Pregão Presencial é a contratação de empresa especializada para prestação de serviços de rádio-táxi

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS CONTRATO Nº. 85/2013 M.C.A. CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS REF.: Dispensa por Justificativa nº. 5/2013 - M.C.A. Contrato de Prestação de Serviços que entre si celebram o MUNICÍPIO DE CÉU AZUL e a Empresa

Leia mais

EXTRATO DE CONTRATO SEGUNDO TERMO ADITIVO

EXTRATO DE CONTRATO SEGUNDO TERMO ADITIVO SEGUNDO TERMO ADITIVO Contrato nº 034/2013 Processo nº 028/2013 Convite nº 06/2013 Fica o presente contrato aditado para prorrogar o seu prazo de execução de 19 de março de 2015 a 19 de março de 2016.

Leia mais

PREFEITURA DO ALEGRETE-RS ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DE GOVERNO SEÇÃO DE LEGISLAÇÃO

PREFEITURA DO ALEGRETE-RS ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DE GOVERNO SEÇÃO DE LEGISLAÇÃO LEI Nº 5.485, DE 10 DE MARÇO DE 2015. Autoriza o Poder Executivo a firmar convênio com o Lar Santa Terezinha de Alegrete Creche Menino Jesus. O PREFEITO MUNICIPAL Faz saber, em cumprimento ao disposto

Leia mais

Prefeitura Municipal de Paulínia

Prefeitura Municipal de Paulínia CONTRATO SOB Nº 020/2016, DE AQUISIÇÃO DE MATERIAIS ODONTOLÓGICOS, QUE ENTRE SI CELEBRAM A MUNICIPALIDADE DE PAULÍNIA E A EMPRESA PORTAL LTDA. Protocolado nº 13.970/2015. CONTRATANTE: MUNICIPALIDADE DE

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SERRA DOURADA-BA CNPJ N: 14.222.277/0001-73 AVISO DE LICITAÇÃO - PREGÃO PRESENCIAL Nº

PREFEITURA MUNICIPAL DE SERRA DOURADA-BA CNPJ N: 14.222.277/0001-73 AVISO DE LICITAÇÃO - PREGÃO PRESENCIAL Nº CNPJ N: 14.222.277/0001-73 AVISO DE LICITAÇÃO - PREGÃO PRESENCIAL Nº 003/2013 PREGÃO PRESENCIAL Nº 003/2013 / O Município de Serra Dourada - Estado da Bahia através de sua comissão de pregão nomeada pela

Leia mais

ESTADO DO AMAZONAS CÂMARA MUNICIPAL DE BORBA CNPJ. nº 63.656.516/0001-09 CEP. 69.200-000 PROJETO BÁSICO

ESTADO DO AMAZONAS CÂMARA MUNICIPAL DE BORBA CNPJ. nº 63.656.516/0001-09 CEP. 69.200-000 PROJETO BÁSICO PROJETO BÁSICO I - OBJETO: - Aluguel do imóvel que servirá como garagem dos carros da Câmara Municipal de Borba II - JUSTIFICATIVA A Camara Municipal de Borba situada na Av. Silvério Nery,256, Centro,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VENTANIA Estado do Paraná

PREFEITURA MUNICIPAL DE VENTANIA Estado do Paraná LEI N 0 511, DE 24 DE SETEMBRO DE 2010 AUTORIZA O EXECUTIVO MUNICIPAL A EFETUAR A ABERTURA DE CREDITO ADICIONAL SUPLEMENTAR NO ORÇAMENTO DO MUNICIPIO DE VENTANIA, PARA O EXERCICIO DE 2010. Faço saber que

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE COLNIZA GABINETE DA PREFEITA. Lei nº. 116/2003. Súmula :

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE COLNIZA GABINETE DA PREFEITA. Lei nº. 116/2003. Súmula : ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE COLNIZA GABINETE DA PREFEITA Lei nº. 116/2003 Súmula : Dispõe sobre a autorização ao Poder Executivo Municipal de Colniza MT, em aprovar o Projeto de Desmembramento

Leia mais

Prefeitura Municipal de Olindina publica:

Prefeitura Municipal de Olindina publica: Prefeitura Municipal de Olindina 1 Segunda-feira Ano VIII Nº 1247 Prefeitura Municipal de Olindina publica: Portaria Nº 200 de 02 de Outubro de 2014 - Nomeia Comissão para realização de Concurso Público

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa LEI Nº 11.620 DE 14 DE MAIO DE 2001. (publicada no DOE nº 91, de 15 de maio de 2001) Institui o Programa de Garantia

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 2.284/2014 DE 29 DE AGOSTO DE 2014.

PROJETO DE LEI Nº 2.284/2014 DE 29 DE AGOSTO DE 2014. PROJETO DE LEI Nº 2.284/2014 DE 29 DE AGOSTO DE 2014. EXTINGUE E CRIA CARGO EM COMISSÃO E ALTERA LOTAÇÃO DE FUNÇÃO GRATIFICADA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. Claudemir José Locatelli, Prefeito Municipal de

Leia mais

CONTRATO Nº 07/2014 - PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

CONTRATO Nº 07/2014 - PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS CONTRATO Nº 07/2014 - PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS SERVIÇOS DE DEDETIZAÇÃO E LIMPEZA Contrato celebrado entre o Município de São João do Polêsine e a empresa Leandro Gabriel Bandeira MEI, para dedetização e limpeza

Leia mais

CONTRATO DE AQUISIÇÃO DE COMPUTADORES

CONTRATO DE AQUISIÇÃO DE COMPUTADORES CONTRATO DE AQUISIÇÃO DE COMPUTADORES Contrato N. 022/2013 Termo de contrato que ente si fazem a FUNDAÇÃO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIATUBA FESG e a empresa AL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E COMPUTADORES LTDA.

Leia mais

CONTRATO Nº. 042/2014

CONTRATO Nº. 042/2014 CONTRATO Nº. 042/2014 TERMO DE CONTRATO Nº. 042/2014, FIRMADO ENTRE A CODER - COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO DE RONDONÓPOLIS E A EMPRESA ALOISIO BORGES DE FARIAS ME, PARA: FORNECIMENTO DE PÃES FRANCÊS, COMO

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL 051/2015 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS N.º 051/2015

PREGÃO PRESENCIAL 051/2015 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS N.º 051/2015 PREGÃO PRESENCIAL 051/2015 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS N.º 051/2015 Aos cinco dias do mês de outubro de 2015, O Município de SANTA CRUZ CABRÁLIA, pessoa jurídica de direito público interno inscrito no CNPJ

Leia mais

Nº 332- ANO VIII Quinta-feira, 16 de Julho de 2015

Nº 332- ANO VIII Quinta-feira, 16 de Julho de 2015 Nº 332- ANO VIII Quinta-feira, 16 de Julho de 2015 Planejamento estratégico integrado desenvolvido nos EUA será apresentado aos gestores brasileiros em Congresso no Rio de Janeiro A Confederação Nacional

Leia mais

OBJETO: Contrato de instalação e manutenção sistema de monitoramento de imagens á distância, em prédios do município.

OBJETO: Contrato de instalação e manutenção sistema de monitoramento de imagens á distância, em prédios do município. CONTRATO Nº 117/2013 DATA: 30.09.2013 OBJETO: Contrato de instalação e manutenção sistema de monitoramento de imagens á distância, em prédios do município. Empresa: Elia Streck. CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAUDE CONTRATO DE COMPRA E VENDA PROCESSO LICITATÓRIO Nº.: 037/2014 PREGÃO PRESENCIAL Nº.: 025/2014 CONTRATO Nº 067/2014 O FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE DE SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE JITAÚNA ESTADO DA BAHIA Av. Lomanto Junior,14 Centro, CEP: 45.225-000 - Tele/fax (73) 3535.2285

PREFEITURA MUNICIPAL DE JITAÚNA ESTADO DA BAHIA Av. Lomanto Junior,14 Centro, CEP: 45.225-000 - Tele/fax (73) 3535.2285 PARECER JURÍDICO LICITAÇÃO: MODALIDADE: PREGÃO PRESENCIAL Nº. 044/2014 Licitação: Ausência de vício de forma. Observância da lei específica e do edital. Adjudicação e Homologação a favor da empresa vencedora.

Leia mais

CONTRATO Nº 2015/001

CONTRATO Nº 2015/001 CONTRATO Nº 2015/001 CONTRATO QUE ENTRE SI CELEBRAM O CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL DO MÉDIO VALE DO ITAJAÍ - CIMVI E JF SITES OBJETIVANDO A CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS HOSPEDAGEM DE WEBSITE. O CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE JOSÉ BONIFÁCIO

PREFEITURA MUNICIPAL DE JOSÉ BONIFÁCIO PROJETO DE LEI, Nº 012/2013. AUTORIZA O EXECUTIVO MUNICIPAL A CELEBRAR CONVÊNIO COM A COMUNIDADE TERAPEUTICA NOVO SINAI DE VALENTIM GENTIL-SP-, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS., de José Bonifácio, Estado de São

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE BELA VISTA DE MINAS ESTADO DE MINAS GERAIS

CÂMARA MUNICIPAL DE BELA VISTA DE MINAS ESTADO DE MINAS GERAIS Contrato de Prestação de Serviços Dispensa nº. 003/2014 OBJETO: Contratação de empresa especializada para a prestação de serviço de manutenção preventiva e corretiva em computadores, manutenção de impressoras

Leia mais

LEI Nº 1693, DE 10 DE ABRIL DE 2006.

LEI Nº 1693, DE 10 DE ABRIL DE 2006. LEI Nº 1693, DE 10 DE ABRIL DE 2006. AUTORIZA ASSINATURA DE CONVÊNIO, COM REPASSE DE SUBVENÇÃO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O Povo do Município de São Gotardo, por seus representantes legais aprovou e eu,

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS N. 047/2013.

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS N. 047/2013. ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ANTÓNIO DA PATRULHA CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS N. 047/2013. Celebrado entre o MUNICÍPIO DE SANTO ANTÓNIO DA PATRULHA, pessoa jurídica de

Leia mais

Município. Prefeitura Municipal de Várzea Nova - BA. Terça-Feira - 30 de novembro de 2010 - Ano V - N º 76 PREFEITURA MUNICIPAL DE VÁRZEA NOVA

Município. Prefeitura Municipal de Várzea Nova - BA. Terça-Feira - 30 de novembro de 2010 - Ano V - N º 76 PREFEITURA MUNICIPAL DE VÁRZEA NOVA do Município Prefeitura Municipal de Várzea Nova - BA Terça-Feira - 30 de novembro de 2010 - Ano V - N º 76 PREFEITURA MUNICIPAL DE VÁRZEA NOVA DISPENSA DE LICITAÇÃO N. 273/2010 OBJETO: Prestação de serviços

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 278/2002-CAD/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 278/2002-CAD/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 278/2002-CAD/UNICENTRO Celebra Termo Aditivo de Gestão financeira do Curso de Mestrado Interinstitucional em Métodos Numéricos em Engenharia, firmado entre a UNICENTRO e a FAU. O REITOR DA

Leia mais

TERMO DE CREDENCIAMENTO N. 003/2015

TERMO DE CREDENCIAMENTO N. 003/2015 TERMO DE CREDENCIAMENTO N. 003/2015 Por este Instrumento de Credenciamento, que entre si celebram o FUNDO MUNICIPAL DE SAUDE DE MONTIVIDIU DO NORTE FMS,, pessoa jurídica de direito público interno, inscrito

Leia mais

EDITAL DE LEILÃO 001/2015 PREFEITURA MUNICIPAL DE BOM JESUS GO.

EDITAL DE LEILÃO 001/2015 PREFEITURA MUNICIPAL DE BOM JESUS GO. EDITAL DE LEILÃO 001/2015 PREFEITURA MUNICIPAL DE BOM JESUS GO. O MUNICÍPIO DE BOM JESUS, Estado de Goiás, pessoa jurídica de direito público interno, com sede administrativa situada na Praça Sebastião

Leia mais

O presente CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS ajusta-se mediante cláusulas e condições alinhadas adiante.

O presente CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS ajusta-se mediante cláusulas e condições alinhadas adiante. PROCESSO Nº 2425-2014 Contrato n.º 058/2014 TERMO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS N 058/2014 QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE CHAPADÃO DO CÉU, ESTADO DE GOIÁS E A EMPRESA BRUNO MARTINS SANTOS.

Leia mais

RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS:

RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS: Diário Oficial do Município de Urandi - Bahia Poder Executivo Ano III Nº 1065 20 de Janeiro de 2016 RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS: LEIS LEI Nº. MU-0188/2016, DE 15 DE

Leia mais

Diário Oficial do. Prefeitura Municipal de Macaúbas. sexta-feira, 10 de abril de 2015 Ano II - Edição nº 00244 Caderno 1

Diário Oficial do. Prefeitura Municipal de Macaúbas. sexta-feira, 10 de abril de 2015 Ano II - Edição nº 00244 Caderno 1 Diário Oficial do Município sexta-feira, 10 de abril de 2015 Ano II - Edição nº 00244 Caderno 1 Prefeitura Municipal de Macaúbas publica EE6DABC6CE894A859448421F9BD94364 sexta-feira, 10 de abril de 2015

Leia mais

Nº 885 - ANO VIII Terça - feira, 13 de Outubro de 2015. Comissão aprova obrigatoriedade de tradutor de Libras em sala de aula

Nº 885 - ANO VIII Terça - feira, 13 de Outubro de 2015. Comissão aprova obrigatoriedade de tradutor de Libras em sala de aula PREFEITURA MUNICIPAL DE ANAGÉ Nº 885 - ANO VIII Terça - feira, 13 de Outubro de 2015 Comissão aprova obrigatoriedade de tradutor de Libras em sala de aula As pessoas com limitações na audição e na fala

Leia mais

Diário Oficial dos Municípios

Diário Oficial dos Municípios Diário Oficial dos Municípios Sexta-Feira, 08 de Maio de 2015 Instituído pela Resolução 001 de 04 de Outubro de 2011 Página 1 / 067 Ano IV Edição Nº 0847 EXTRATO REFERENTE AO PRIMEIRO TERMO ADITIVO CTRATO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VENTANIA Estado do Paraná

PREFEITURA MUNICIPAL DE VENTANIA Estado do Paraná LEI Nº 591, DE 02 DE OUTUBRO DE 2012 AUTORIZA A DESAFETAÇÃO E A ALIENAÇÃO DE IMÓVEIS PARA FINS DE IMPLANTAÇÃO DE PARQUE INDUSTRIAL A EMPRESAS DEVIDAMENTE CONSTITUÍDAS NO MUNICÍPIO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

ANS publica Resolução que estabelece novas regras sobre o Parto na Saúde Suplementar

ANS publica Resolução que estabelece novas regras sobre o Parto na Saúde Suplementar Nº 327- ANO VIII Terça-feira, 07 de Julho de 2015 ANS publica Resolução que estabelece novas regras sobre o Parto na Saúde Suplementar Novas regras estabelecidas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar

Leia mais

Prefeitura reafirma parceria com a UFLA para desenvolvimento de projetos

Prefeitura reafirma parceria com a UFLA para desenvolvimento de projetos Foto: ASCOM PML Prefeitura reafirma parceria com a UFLA para desenvolvimento de projetos A Prefeitura de Lavras e a Universidade Federal de Lavras (UFLA) se reuniram nesta terça-feira (13/01) para definir

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAUDE CONTRATO DE COMPRA E VENDA PROCESSO LICITATÓRIO Nº.: 044/2014 PREGÃO PRESENCIAL Nº.: 031/2014 CONTRATO Nº 076/2014 O FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE DE SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE,

Leia mais

Relação de Contratos e termo de aditamentos 2014

Relação de Contratos e termo de aditamentos 2014 Relação de Contratos e termo de aditamentos 2014 CONTRATO Nº 01/2014 (termo de prorrogação nº04/2014 ao contrato nº 01/2010 CONTRATANTE: Câmara de Vereadores da Estância Turística de Itu/SP CONTRATADA/CNPJ:

Leia mais

Diário Oficial. Índice do diário Atos Oficiais. Licitações. Contas Públicas. Prefeitura Municipal de Petrolina

Diário Oficial. Índice do diário Atos Oficiais. Licitações. Contas Públicas. Prefeitura Municipal de Petrolina Páginas: 8 Índice do diário Atos Oficiais Decreto - N 049/2015 Edital - NOTIFICAÇÃO Nº 16/2015 Licitações Concorrência - CN 007/14 Tomada de Preços - TP 010/2015 Pregão Presencial - PP 053/2015 Pregão

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DO JABOATÃO DOS GUARARAPES EXTRATOS DE CONTRATO E ADITIVOS 2015.

CÂMARA MUNICIPAL DO JABOATÃO DOS GUARARAPES EXTRATOS DE CONTRATO E ADITIVOS 2015. CÂMARA MUNICIPAL DO JABOATÃO DOS GUARARAPES EXTRATOS DE CONTRATO E ADITIVOS 2015. CONTRATO Nº. 001/2015 CMJG PROCESSO LICITATORIO Nº. 001/2015 CONVITE Nº. 001/2015 CONTRATADO: CHAVES ASSESSORIA CONTÁBIL.

Leia mais