CONHECENDO A UFRRJ: um olhar mais próximo da estrutura física, organizacional, funcional e cultural da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONHECENDO A UFRRJ: um olhar mais próximo da estrutura física, organizacional, funcional e cultural da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro."

Transcrição

1 CONHECENDO A UFRRJ: um olhar mais próximo da estrutura física, organizacional, funcional e cultural da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

2 Pró-Reitoria de Pesquisa e Pósgraduação (PROPPG) Pró-Reitor: Prof. Roberto Lelis Pró-Reitor Adjunto: Prof. Jairo Pinheiro da Silva Responsável pela supervisão e coordenação das ações de Pesquisa e Pós-graduação na UFRRJ e pelas atividades de qualificação de docentes e servidores técnico-administrativos, em nível de Pós- Graduação)

3 Composição da PROPPG Pró-Reitor e o Pró-Reitor adjunto Câmara de Pesquisa e Pós-Graduação (CPPG) Secretaria administrativa (SA) Secretaria acadêmica de Pós-graduação (SAPG) Secretaria de apoio à Pesquisa (SAP) Secretaria de acompanhamento à qualificação de pós-graduação de docentes e técnico administrativos (SAQUALI) Núcleo de inovação tecnológica (NIT) Comissão de Ética na Pesquisa (COMEP) Editora Universidade Rural (EDUR) Jardim Botânico (JBUFRRJ) Núcleo de apoio à execução financeira (NAEF)

4 Compete ao Pró-Reitor - Manter fóruns de pesquisa e pós-graduação para prestar assessoramento ao Pró-Reitor e promover um contínuo questionamento sobre a qualidade da pesquisa e da pós-graduação; - Cumprir e fazer cumprir as deliberações dos Colegiados Superiores e as determinações emanadas da Reitoria; - Assessorar a Reitoria no desenvolvimento de políticas e programas voltados à pesquisa e pós-graduação; - Coordenar e supervisionar o funcionamento da pós-graduação quanto ao cumprimento do Regimento da PROPPG e dos Regulamentos da Pós- Graduação stricto e lato sensu e propor modificações quando necessário;

5 Compete ao Pró-Reitor Propor ao CEPE para aprovação o Regulamento dos Programas de Pós- Graduação stricto e lato sensu para subsidiar a elaboração dos regimentos dos cursos/programas; Analisar as propostas de criação ou reformulação dos cursos/programas de pósgraduação e emitir parecer a ser encaminhado às coordenações e aos conselhos superiores; Analisar as propostas de criação ou reformulação de disciplinas dos cursos/programas de pós-graduação stricto sensu e emitir parecer a ser encaminhado as instâncias devidas; Apoiar a pesquisa científica, promovendo e estimulando, entre outras ações, projetos internos de incentivo à pesquisa e também através da criação de núcleos de pesquisa e desenvolvimento tecnológico;

6 Compete ao Pró-Reitor Emitir parecer sobre pedidos de revalidação de diplomas estrangeiros de pósgraduação; Fiscalizar as atividades inerentes à pós-graduação, quanto ao cumprimento da legislação em vigor; Fornecer informações às agências de fomento e outros órgãos públicos; Gerir programas e projetos de bolsas acadêmicas para pesquisa, desenvolvimento tecnológico e inovação e promover programas institucionais que visem à sua expansão; Promover a divulgação das informações sobre a pesquisa e a pós-graduação no âmbito da Universidade e dos cursos/programas de pós-graduação para a comunidade externa;

7 Compete ao Pró-Reitor Coordenar projetos institucionais relacionados à pesquisa e à pós-graduação. Instituir comissões especiais de caráter permanente ou temporário, com finalidades específicas.

8 Compete à Secretaria Administrativa (SA) Organizar e manter atualizados as publicações, documentos e correspondências de interesse para as atividades da PROPPG; Proceder ao recebimento, distribuição e controle da tramitação da correspondência oficial e de outros documentos e processos; Organizar e manter coletâneas de leis, decretos, regulamentos, regimentos, instruções, resoluções, portarias e outras normas do interesse geral da PROPPG; Proceder ao controle e acompanhamento dos pedidos de passagens e diárias sob responsabilidade da PROPPG.

9 Compete à Secretaria Acadêmica de Pós-graduação (SAPROPPG) Cadastrar e fazer o acompanhamento dos discentes bolsistas e nãobolsistas junto aos órgãos de fomento e na universidade; Encaminhar e promover o registro de teses e dissertações produzidas pelos cursos/programas de pós-graduação para o setor de registro da UFRRJ; Elaborar e encaminhar relatórios às agencias de fomento; Proceder à recepção de documentos para inscrição de candidatos aos cursos/programas de pós-graduação

10 Compete à Secretaria Acadêmica de Pós-graduação (SAPROPPG) Emitir históricos e declarações de conclusão de curso/programa stricto e lato sensu; Confeccionar, protocolar e encaminhar para registro os diplomas de mestrado e doutorado e certificados de especialização; Cadastrar e fazer o acompanhamento das atividades de pós-doutores; Registro e guarda de informações referentes as disciplinas ofertadas pelos cursos/programas de pós-graduação;

11 Compete à Secretaria de Apoio à Pesquisa (SAP) Cadastrar os grupos de pesquisa no banco de dados da PROPPG e no diretório dos grupos de pesquisa no diretório de pesquisa do CNPq; Dar suporte operacional à elaboração de projetos de pesquisa institucionais; Elaborar editais para concessão de bolsas de iniciação científica e tecnológica no âmbito da UFRRJ; Organizar a Jornada de Iniciação Científica na UFRRJ. Gerenciar as bolsas dos programas de iniciação cientifica e outras modalidades.

12 Compete à Secretaria de Acompanhamento à Qualificação de Pós-Graduação de servidores docentes e técnico-administrativos (SAQUALI) Coordenar todas as atividades relacionadas à qualificação dos servidores docentes e técnico-administrativos da Universidade, em nível de pósgraduação stricto sensu, e atividades de pós-doutoramento, solicitando relatórios individuais e encaminhando pareceres à Comissão Permanente de Pessoal Docente e à Reitoria; Atender e orientar todo o pessoal docente e técnico-administrativo, bolsista ou não, desde o momento de sua indicação para afastamento para cursar pós-graduação e atividades de pós-doutoramento no país ou no exterior, até sua saída efetiva, instruindo os respectivos processos e acompanhando os trâmites em todas as instâncias; Informar cursos, bolsas, prazos, e formulários necessários para formalização de afastamento da instituição para cursar pós-graduação e atividades de pós-doutoramento;

13 Compete à Secretaria de Acompanhamento à Qualificação de Pós-Graduação de servidores docentes e técnico-administrativos (SAQUALI) Informar aos solicitantes, por meio de memorando, sobre a aprovação ou não do afastamento para pós-graduação ou atividades de pósdoutoramento; Manter informados os servidores afastados sobre seus deveres e direitos com a Instituição; Elaborar semestralmente relatórios sobre o andamento e conclusão da qualificação dos servidores docentes e técnico-administrativos e encaminhá-los as instâncias devidas.

14 Compete ao Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT- RURAL) Dar apoio às ações de inovação científica e tecnológica; Orientar e dar suporte aos processos de transferência de ciência e tecnologia; Apoiar as ações que envolvem os processos de transferência de ciência e tecnologia; Proceder ao licenciamento dos produtos de inovação científica e tecnológica da UFRRJ; Acompanhar e zelar pela manutenção e defesa dos títulos de propriedade intelectual da instituição.

15 Compete à Comissão de Ética na Pesquisa (COMEP) Manter cadastro junto aos órgãos oficiais de comissões de ética em pesquisa em seres humanos e em pesquisa em animais de experimentação; Avaliar e dar parecer sobre projetos de pesquisa envolvendo animais no âmbito da UFRRJ; Avaliar e dar parecer sobre projetos de pesquisa envolvendo seres humanos no âmbito da UFRRJ.

16 Da Câmara de Pesquisa e Pós-graduação Compõem a Câmara de Pesquisa e Pós-graduação: O Pró-Reitor e o Pró-Reitor adjunto Os coordenadores de cursos/programas de pós-graduação stricto sensu Os coordenadores de cursos de pós-graduação lato sensu Representantes discentes dos cursos/programas de pós-graduação stricto sensu

17 Compete à Editora Universidade Rural (EDUR): Proceder a edição, co-edição e lançamento de livros; Promover a venda e comercialização de produtos organizados e/ou confeccionados pela EDUR (internet, balcão, feiras, consignação); Representar a universidade em feiras de livros; Gerenciar a pagina eletrônica da editora; Manter atualizado o deposito legal de livros na Biblioteca Nacional; Manter a vinculação da Edur junto a Associação Brasileira de Editoras Universitárias (ABEU).

18

19 Jardim Botânico (JB-UFRRJ)

20 Compete ao Jardim Botânico (JB-UFRRJ) Gerar, promover, realizar e divulgar conhecimentos técnico-científicos sobre recursos florísticos do Brasil, visando à conservação da biodiversidade; Priorizar o cultivo especialmente de espécies dos ecossistemas regionais, vulneráveis, ameaçadas ou raras do meio natural; Manter as coleções científicas sob sua responsabilidade; Coordenar o Programa de Bolsas de Iniciação Científica, estágios para desenvolvimento de pesquisa e treinamento técnico; Realizar oficinas e cursos ministrados por discentes e docentes e outros profissionais, em treinamentos técnicos especializados, servindo a diferentes setores da Universidade e a comunidade

21 1 - Nome do responsável do setor com telefone e de contato Prof. Roberto Lelis. Prof. Jairo Pinheiro, Equipe de trabalho Secretárias: Luana e Isabel ( )

PROPOSTA DE REGIMENTO INTERNO DIRETORIA DE PLANEJAMENTO E GESTÃO ACADÊMICA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

PROPOSTA DE REGIMENTO INTERNO DIRETORIA DE PLANEJAMENTO E GESTÃO ACADÊMICA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES PROPOSTA DE REGIMENTO INTERNO DIRETORIA DE PLANEJAMENTO E GESTÃO ACADÊMICA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º A Diretoria de Planejamento e Gestão Acadêmica é um órgão vinculado à Pró-reitoria

Leia mais

Atribuições das Decanias, Direção de Unidade Acadêmicas, Chefias de Departamento e Coordenação de Curso

Atribuições das Decanias, Direção de Unidade Acadêmicas, Chefias de Departamento e Coordenação de Curso Atribuições das Decanias, Direção de Unidade Acadêmicas, Chefias de Departamento e Coordenação de Curso Reunião de 01/11/2012 Considerando o atual Regimento interno da UNIRIO Acréscimo de novas atribuições

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E EMPREENDEDORISMO EM SAÚDE NITE SAÚDE CAPÍTULO I DAS FINALIDADES

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E EMPREENDEDORISMO EM SAÚDE NITE SAÚDE CAPÍTULO I DAS FINALIDADES REGULAMENTO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E EMPREENDEDORISMO EM SAÚDE NITE SAÚDE CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Art. 1º. O Núcleo de Inovação Tecnológica e Empreendedorismo em Saúde da Universidade Federal

Leia mais

PROGRAMA ASSOCIADO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA UFPB/UFRN

PROGRAMA ASSOCIADO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA UFPB/UFRN RESOLUÇÃO Nº 04 - PPGFON, 16 de fevereiro de 2017 Dispõe sobre as atribuições do coordenador, vice-coordenador e secretário do Programa Associado de Pós-Graduação em Fonoaudiologia RESOLVE: O COLEGIADO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº CONSU, DE 07 DE AGOSTO DE 2009.

RESOLUÇÃO Nº CONSU, DE 07 DE AGOSTO DE 2009. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI CONSU RESOLUÇÃO Nº. 16 - CONSU, DE 07 DE AGOSTO DE 2009. Aprova o Regimento interno da Diretoria de Relações Internacionais

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR DE TEOLOGIA APLICADA - INTA PRO-DIRETORIA DE PESQUISA E POS-GRADUAÇAO STRICTO SENSU - PROPESP

INSTITUTO SUPERIOR DE TEOLOGIA APLICADA - INTA PRO-DIRETORIA DE PESQUISA E POS-GRADUAÇAO STRICTO SENSU - PROPESP INSTITUTO SUPERIOR DE TEOLOGIA APLICADA - INTA PRO-DIRETORIA DE PESQUISA E POS-GRADUAÇAO STRICTO SENSU - PROPESP REGULAMENTO DE PESQUISA SOBRAL-CEARÁ 2015 I- POLÍTICA DE PESQUISA Art.1º O Instituto Superior

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 086/2005-CEPE/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 086/2005-CEPE/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 086/2005-CEPE/UNICENTRO Cria o Núcleo de Educação a Distância da Universidade Estadual do Centro-Oeste, UNICENTRO e aprova o seu Regulamento. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE,

Leia mais

SEÇÃO II DA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO

SEÇÃO II DA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO SEÇÃO II DA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Art. 111 As competências da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação estão descritas no caput do art. 21 do Regimento da Reitoria. Art. 112 À Secretaria

Leia mais

REGIMENTO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA DO INSTITUTO FEDERAL DO NORTE DE MINAS GERAIS - IFNMG CAPÍTULO I DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA

REGIMENTO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA DO INSTITUTO FEDERAL DO NORTE DE MINAS GERAIS - IFNMG CAPÍTULO I DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA REGIMENTO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA DO - IFNMG CAPÍTULO I DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA Art. 1º O Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) é o órgão responsável por gerir a política de propriedade

Leia mais

INSTRUÇÃO DE SERVIÇO Nº 001/2015-PROGRAD/UNIOESTE

INSTRUÇÃO DE SERVIÇO Nº 001/2015-PROGRAD/UNIOESTE INSTRUÇÃO DE SERVIÇO Nº 001/2015-PROGRAD/UNIOESTE A Pró-Reitora de Graduação da Universidade Estadual do Oeste do Paraná UNIOESTE, no uso de suas atribuições estatutárias e regimentais, Considerando os

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste UNICENTRO Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação

Universidade Estadual do Centro-Oeste UNICENTRO Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu Stricto Sensu Especialização Mestrado Doutorado - Lato Sensu => sentido amplo, mais abrangente. As pesquisas são direcionadas para a resolução de novos problemas mas aplicando

Leia mais

ANEXO IV FORMULÁRIO DE PONTUAÇÃO POR CRITÉRIO. Fator de pontuação

ANEXO IV FORMULÁRIO DE PONTUAÇÃO POR CRITÉRIO. Fator de pontuação RECONHECIMENTO DE SABERES E COMPETÊNCIAS RSC I ANEXO IV FORMULÁRIO DE PONTUAÇÃO POR CRITÉRIO Fator de pontuação Unidade Quantidade Máximas de unidades Quantidade de unidades comprovadas obtida I - Experiência

Leia mais

Ivete Alves do Sacramento Presidente do CONSEPE

Ivete Alves do Sacramento Presidente do CONSEPE 1 UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA- UNEB CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO - CONSEPE RESOLUÇÃO N.º 508/2002 Aprova o Regulamento do Programa de Iniciação Científica PICIN da UNEB e dá outras

Leia mais

REGULAMENTO DO CENTRO DE PESQUISA (CEPES) DA ESCOLA DE DIREITO DE BRASÍLIA EDB/IDP

REGULAMENTO DO CENTRO DE PESQUISA (CEPES) DA ESCOLA DE DIREITO DE BRASÍLIA EDB/IDP REGULAMENTO DO CENTRO DE PESQUISA (CEPES) DA ESCOLA DE DIREITO DE BRASÍLIA EDB/IDP TEXTO COMPILADO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1 O presente Regulamento tem por finalidade normatizar as

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA N.º 07/CUn/2010, de 26 de outubro de 2010

RESOLUÇÃO NORMATIVA N.º 07/CUn/2010, de 26 de outubro de 2010 RESOLUÇÃO NORMATIVA N.º 07/CUn/2010, de 26 de outubro de 2010 Dispõe sobre as normas que regulamentam a concessão de Bolsas de Pesquisa para discentes na Universidade Federal de Santa Catarina. O PRESIDENTE

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 17/2016. aprovar o Regimento da Câmara de Pesquisa e Pós-Graduação para os Campi UFV- Florestal e Rio Paranaíba.

RESOLUÇÃO Nº 17/2016. aprovar o Regimento da Câmara de Pesquisa e Pós-Graduação para os Campi UFV- Florestal e Rio Paranaíba. RESOLUÇÃO Nº 17/2016 O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO, órgão máximo de deliberação no plano didático-científico da Universidade Federal de Viçosa, no uso de suas atribuições legais, considerando

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO REGIMENTO INTERNO AGÊNCIA DE INOVAÇÃO DA UFABC - InovaUFABC CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Art. 1º Para fins de atendimento ao Art. 16 da Lei nº 10.973, de 2 de dezembro de 2004, a Agência de Inovação da UFABC

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI. Conselho Universitário - CONSU

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI. Conselho Universitário - CONSU MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI Conselho Universitário - CONSU RESOLUÇÃO N.º XXX CONSU, DE XXX DE XXX DE 2014. RESOLVE: Estabelece o Regimento Interno e

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 177/2016-CEPE, DE 6 DE OUTUBRO DE 2016.

RESOLUÇÃO Nº 177/2016-CEPE, DE 6 DE OUTUBRO DE 2016. RESOLUÇÃO Nº 177/2016-CEPE, DE 6 DE OUTUBRO DE 2016. Aprova o Regulamento da Mobilidade discente na pós-graduação stricto sensu da Unioeste. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO da Universidade Estadual

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUDESTE DE MINAS GERAIS - CÂMPUS BARBACENA

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUDESTE DE MINAS GERAIS - CÂMPUS BARBACENA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUDESTE DE MINAS GERAIS - CÂMPUS BARBACENA Regulamenta o Plano Anual de Qualificação de Servidores do Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais Câmpus

Leia mais

I FORUM BRASILEIRO DOS COORDENADORES DE PROGRAMAS DE RESIDÊNCIA EM MEDICINA VETERINÁRIA/CNRMS/MEC ESTRUTURA E FUNÇÕES DA COREMU

I FORUM BRASILEIRO DOS COORDENADORES DE PROGRAMAS DE RESIDÊNCIA EM MEDICINA VETERINÁRIA/CNRMS/MEC ESTRUTURA E FUNÇÕES DA COREMU I FORUM BRASILEIRO DOS COORDENADORES DE PROGRAMAS DE RESIDÊNCIA EM MEDICINA ESTRUTURA E FUNÇÕES DA COREMU Profa. Gilcinéa de Cássia Santana Coordenadora da COREMU/UFMG COREMU RESOLUÇÃO Nº 2, DE 4 DE MAIO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS RESOLUÇÃO N o 03/2014, DE 27 DE MARÇO DE 2014 Aprova o Regimento do Museu de História Natural e Jardim Botânico e revoga a Resolução n o 14/2009, de 01/12/2009. O CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA UNIVERSIDADE

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 79, DE 28 DE AGOSTO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº 79, DE 28 DE AGOSTO DE 2014 RESOLUÇÃO Nº 79, DE 28 DE AGOSTO DE 2014 O CONSELHO UNIVERSITÁRIO da Universidade Federal do Pampa, em sua 56ª Reunião Ordinária, realizada no dia 28 de agosto de 2014, no uso das atribuições que lhe são

Leia mais

REGIMENTO DA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO

REGIMENTO DA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO REGIMENTO DA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO CAPÍTULO I DA PRÓ-REITORIA E SEUS FINS Art. 1 0 A Pró-Reitoria de Pós-Graduação é o órgão responsável pela coordenação, supervisão e fiscalização dos Programas

Leia mais

Resolução n 225, de 21 de junho R E S O L V E: Art. 1º - Alterar a redação do parágrafo 2º artigo 12 do Regimento Geral da Universidade:

Resolução n 225, de 21 de junho R E S O L V E: Art. 1º - Alterar a redação do parágrafo 2º artigo 12 do Regimento Geral da Universidade: Resolução n 225, de 21 de junho 2016. Aprova emendas ao Regimento Geral da Universidade, cria setores e dá outras providências. O Conselho Universitário CONSUNI, da Universidade do Planalto Catarinense

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE BOTÂNICA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE BOTÂNICA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE BOTÂNICA CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 101, de 15 de dezembro

Leia mais

NORMAS COMPLEMENTARES AO REGIMENTO INTERNO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA REGIONAL E LOCAL CAMPUS V

NORMAS COMPLEMENTARES AO REGIMENTO INTERNO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA REGIONAL E LOCAL CAMPUS V Universidade do Estado da Bahia UNEB Reconhecida pela portaria ministerial n º 909 de 31 07 95 Departamento de Ciências Humanas/Campus V Santo Antonio de Jesus Programa de Pós-Graduação em História Regional

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 034/ CEPE DE 23 de Agosto de 2006.

RESOLUÇÃO Nº 034/ CEPE DE 23 de Agosto de 2006. RESOLUÇÃO Nº 034/2006 - CEPE DE 23 de Agosto de 2006. APROVA A ALTERAÇÃO DA RESOLUÇÃO CEPE N.º 003- A/2003 NORMAS DE ESTÁGIO. O Reitor da Universidade Castelo Branco, usando de suas atribuições legais

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONA E MUCURI Conselho Universitário (CONSU)

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONA E MUCURI Conselho Universitário (CONSU) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONA E MUCURI Conselho Universitário (CONSU) ANEXO IV - RELATÓRIO DE ATIVIDADES DOCENTE I - ENSINO Pontos Qtd. Pg. Total Docência em curso

Leia mais

REGULAMENTO DA EXTENSÃO CAPÍTULO I DAS CONSIDERAÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DA EXTENSÃO CAPÍTULO I DAS CONSIDERAÇÕES GERAIS Texto Aprovado CONSEPE Nº 2005-12 - Data:19/06/05 Texto Revisado e Atualizado CONSU Nº 2011-04 - Data: 24/03/11 2012-29 29/11/2012 REGULAMENTO DA EXTENSÃO CAPÍTULO I DAS CONSIDERAÇÕES GERAIS Art. 1º Este

Leia mais

Regimento do Colegiado do Curso de Bacharelado em Zootecnia

Regimento do Colegiado do Curso de Bacharelado em Zootecnia Regimento do Colegiado do Curso de Bacharelado em Zootecnia MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS REGIMENTO DO COLEGIADO DO CURSO DE BACHARELADO EM ZOOTECNIA CAPÍTULO I Das Atribuições

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO SERVIÇO DE BIBLIOTECA E INFORMAÇÃO BIOMÉDICA. DO INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO SBiB/ICB/USP

REGIMENTO INTERNO DO SERVIÇO DE BIBLIOTECA E INFORMAÇÃO BIOMÉDICA. DO INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO SBiB/ICB/USP REGIMENTO INTERNO DO SERVIÇO DE BIBLIOTECA E INFORMAÇÃO BIOMÉDICA Regimento SBiB/ICB/USP DO INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO SBiB/ICB/USP CAPÍTULO 1 DAS ATRIBUIÇÕES Art. 1º

Leia mais

REGULAMENTO N. 001 /2010 REGULAMENTO GERAL DO NÚCLEO DE ESTÁGIO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA

REGULAMENTO N. 001 /2010 REGULAMENTO GERAL DO NÚCLEO DE ESTÁGIO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA REGULAMENTO N. 001 /2010 REGULAMENTO GERAL DO NÚCLEO DE ESTÁGIO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA Simone da Silva Gomes Cardoso, Diretora da FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS

Leia mais

EDITAL nº 01/2015 CHAMADA PARA CREDENCIAMENTO DE LIDERES DE GRUPOS DE PESQUISA

EDITAL nº 01/2015 CHAMADA PARA CREDENCIAMENTO DE LIDERES DE GRUPOS DE PESQUISA EDITAL nº 01/2015 CHAMADA PARA CREDENCIAMENTO DE LIDERES DE GRUPOS DE PESQUISA A Coordenação de Pesquisa e Extensão (COPEX) informa à comunidade acadêmica da Faculdade Leão Sampaio que está recebendo solicitações

Leia mais

RESOLUÇÃO N 43/2009/CONEPE. O CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO da UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE no uso de suas atribuições legais e;

RESOLUÇÃO N 43/2009/CONEPE. O CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO da UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE no uso de suas atribuições legais e; SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 43/2009/CONEPE Aprova Normas de Estágio Curricular Obrigatório do

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 118, DE 22 DE OUTUBRO DE 2015

RESOLUÇÃO Nº 118, DE 22 DE OUTUBRO DE 2015 RESOLUÇÃO Nº 118, DE 22 DE OUTUBRO DE 2015 O CONSELHO UNIVERSITÁRIO da Universidade Federal do Pampa, em sua 68ª Reunião Ordinária, realizada no dia 22 de outubro de 2015, no uso das atribuições que lhe

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 02/2015 DE 11 DE AGOSTO DE 2015

RESOLUÇÃO Nº 02/2015 DE 11 DE AGOSTO DE 2015 UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Pró-Reitoria de Extensão PROEX RESOLUÇÃO Nº 02/2015 DE 11 DE AGOSTO DE 2015 Regulamenta o funcionamento da Estação Ecológica da UFMG e aprova seu Regimento Interno

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS RESOLUÇÃO N o 14/2013, DE 02 DE JULHO DE 2013 Reedita, com alterações, a Resolução n o 03/2006, de 29 de junho de 2006, que aprovou o Regimento do Centro de Microscopia da UFMG. O CONSELHO UNIVERSITÁRIO

Leia mais

EDITAL 02/ PPGDTS EDITAL DE SELEÇÃO PARA BOLSA DO PROGRAMA NACIONAL DE POS- DOUTORADO - PNPD

EDITAL 02/ PPGDTS EDITAL DE SELEÇÃO PARA BOLSA DO PROGRAMA NACIONAL DE POS- DOUTORADO - PNPD EDITAL 02/2017 - PPGDTS EDITAL DE SELEÇÃO PARA BOLSA DO PROGRAMA NACIONAL DE POS- DOUTORADO - PNPD A Coordenação do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Territorial Sustentável da Universidade

Leia mais

Normativa para o Programa de Pós-Doutoramento no Programa de Pós-Graduação em Enfermagem (PPGENF) da UFMT Faculdade de Enfermagem

Normativa para o Programa de Pós-Doutoramento no Programa de Pós-Graduação em Enfermagem (PPGENF) da UFMT Faculdade de Enfermagem UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATOGROSSO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM MESTRADO EM ENFERMAGEM NORMAS PARA PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS Normativa para o Programa de Pós-Doutoramento no Programa de

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONA E MUCURI Conselho Universitário - CONSU

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONA E MUCURI Conselho Universitário - CONSU MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONA E MUCURI Conselho Universitário - CONSU ANEXO I TABELA DE PONTUAÇÃO I - ENSINO 1. Docência em curso de graduação 1.1. Para turmas com

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO ORDEM DE SERVIÇO OS -002/ SR-3/ ASSUNTO: REGULAMENTA AS AÇÕES DE EXTENSÃO VIGÊNCIA: 25/01/2013 VERSÃO: 05

IDENTIFICAÇÃO ORDEM DE SERVIÇO OS -002/ SR-3/ ASSUNTO: REGULAMENTA AS AÇÕES DE EXTENSÃO VIGÊNCIA: 25/01/2013 VERSÃO: 05 OS -002/ SR-3/ 2013 1 5 1 FINALIDADE A presente Ordem de Serviço tem como finalidade conceituar, organizar e disciplinar as ações que constituem a Extensão, na UERJ: Programa, Projetos, Cursos e Eventos.

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 280/2006 CONSUNI (Alterada pela Resolução nº 24/2015-CONSUNI)

RESOLUÇÃO Nº 280/2006 CONSUNI (Alterada pela Resolução nº 24/2015-CONSUNI) RESOLUÇÃO Nº 280/2006 CONSUNI (Alterada pela Resolução nº 24/2015-CONSUNI) Dispõe sobre o Programa de Bolsas de Monitoria de Pós-Graduação PROMOP, da UDESC. O Presidente do Conselho Universitário - CONSUNI,

Leia mais

Programa de Iniciação Científica da Faculdade Processus.

Programa de Iniciação Científica da Faculdade Processus. Programa de Iniciação Científica da Faculdade Processus. CAPÍTULO I OBJETIVOS Art. 1º O Programa de Iniciação Científica PIC da Faculdade Processus, constitui-se em um conjunto de ações destinadas a propiciar

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE REGIMENTO INTERNO DA REITORIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE REGIMENTO INTERNO DA REITORIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE REGIMENTO INTERNO DA REITORIA 2015 Introdução O trabalho de elaboração do presente Regimento exigiu uma pesquisa prévia com vistas à concepção de uma tipologia

Leia mais

Regimento do Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional

Regimento do Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional Regimento do Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional Capítulo I Natureza e Objetivos Artigo 1 - O Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional (PROFMAT) tem como objetivo proporcionar

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PLANO NACIONAL DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PLANO NACIONAL DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PLANO NACIONAL DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA INSTRUÇÃO NORMATIVA nº 01 de 23 de Maio de 2011 Institui normas acerca das atribuições

Leia mais

ASSUNTO: REGULAMENTO DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA NEAD.

ASSUNTO: REGULAMENTO DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA NEAD. Processo CONSUN Nº 009-2011 ASSUNTO: REGULAMENTO DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA NEAD. PROTOCOLADO EM: 24/03/2011 INTERESSADO: Universidade do Contestado PROCEDÊNCIA: Reitoria COMISSÃO DE LEGISLAÇÃO

Leia mais

PORTARIA N 71 DE 12 DE JANEIRO DE 2012

PORTARIA N 71 DE 12 DE JANEIRO DE 2012 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COLÉGIO PEDRO II PORTARIA N 71 DE 12 DE JANEIRO DE 2012 Redefine as atribuições dos Chefes de Departamentos Pedagógicos e dos Coordenadores Pedagógicos/ Responsáveis por Coordenação

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 7-CEPE-CAD/UNICENTRO, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2013. O 2º, DO ART. 5º, DESTA PORTARIA, ESTÁ ALTERADO PELA RESOLUÇÃO Nº 1/2014-CEPE-CAD/UNICENTRO. Aprova o Regulamento do Centro de Línguas do Campus

Leia mais

Professor Jaime Arturo Ramírez Presidente do Conselho Universitário

Professor Jaime Arturo Ramírez Presidente do Conselho Universitário RESOLUÇÃO N o 02/2015, DE 31 DE MARÇO DE 2015 Estabelece o Regimento do Centro Esportivo Universitário, reeditando, com alterações, a Resolução n o 13/1993, de 02 de setembro de 1993. O CONSELHO UNIVERSITÁRIO

Leia mais

REGULAMENTO DO COLEGIADO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU

REGULAMENTO DO COLEGIADO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA DE ENFERMAGEM PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM REGULAMENTO DO COLEGIADO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU SALVADOR 2014 2 CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS Art.

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO (cursos presenciais e à distância)

ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO (cursos presenciais e à distância) FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS DE CACOAL DIREÇÃO ACADÊMICA REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO (cursos presenciais e à distância) CACOAL 2015 CAPÍTULO I DO CONCEITO, FINALIDADE

Leia mais

INTERNO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA DO IFMS

INTERNO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA DO IFMS INTERNO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA DO IFMS JULHO / 2017 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MATO GROSSO DO SUL IFMS Endereço: Rua Ceará, 972 - Campo Grande - MS CEP: 79.021-000

Leia mais

Divisão Técnica Acadêmica

Divisão Técnica Acadêmica Divisão Técnica Acadêmica Competência Dar suporte técnico e administrativo às atividades de ensino, pesquisa e extensão, orientando, organizando, registrando e mantendo o controle das atividades dos Cursos

Leia mais

Edital nº 109/2016 PROEN

Edital nº 109/2016 PROEN Edital nº 109/2016 PROEN Processo Seletivo para Tutor do Programa de Educação Tutorial Grupo PET Física A UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO, por meio da Pró-Reitoria de Ensino, com base na Lei Nº 11.180,

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA

MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA ORGANIZAÇÃO GERAL ROCA 21-63 REGULAMENTO DO INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA 2011 MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA

Leia mais

QUADRO DE TEMPORALIDADE DE DOCUMENTOS DAS COORDENAÇÕES DOS CURSOS DA UNCISAL

QUADRO DE TEMPORALIDADE DE DOCUMENTOS DAS COORDENAÇÕES DOS CURSOS DA UNCISAL QUADRO DE TEMPORALIDADE DE DOCUMENTOS DAS COORDENAÇÕES DOS CURSOS DA UNCISAL Competências/atribuições das Coordenações de Curso. Documento que é gerado a partir da competência ou atribuição do setor. Prazo

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 261. Pôr em vigência, a partir da presente data, as NORMAS PARA

RESOLUÇÃO Nº 261. Pôr em vigência, a partir da presente data, as NORMAS PARA RESOLUÇÃO Nº 261 PÕE EM VIGÊNCIA AS NORMAS PARA AFASTAMENTO DE DOCENTES PARA DOUTORADO SANDUÍCHE E ESTÁGIO DE PÓS-DOUTORADO O Reitor da Universidade Católica de Pelotas, no uso de suas atribuições, considerando

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 020/2015 DE 05 DE MARÇO DE 2015

RESOLUÇÃO Nº 020/2015 DE 05 DE MARÇO DE 2015 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 020/2015 DE 05

Leia mais

Edital Pós-Doutorado. Bolsa CAPES/PNPD

Edital Pós-Doutorado. Bolsa CAPES/PNPD Edital Pós-Doutorado Bolsa CAPES/PNPD Dezembro/2015 EDITAL PARA SELEÇÃO DE BOLSISTA DE PÓS-DOUTORADO A ESPM, por meio da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação stricto sensu e do Programa de Mestrado

Leia mais

Planejar, coordenar e orientar as atividades relacionadas às áreas: Financeira

Planejar, coordenar e orientar as atividades relacionadas às áreas: Financeira Diretoria Administrativo-Financeira Planejar, coordenar e orientar as atividades relacionadas às áreas: Administrativa Gestão de pessoas Financeira Planejar, coordenar e orientar as atividades relacionadas

Leia mais

FACULDADE PRESBITERIANA MACKENZIE RIO MANTIDA PELO INSTITUTO PRESBITERIANO MACKENZIE

FACULDADE PRESBITERIANA MACKENZIE RIO MANTIDA PELO INSTITUTO PRESBITERIANO MACKENZIE Regulamento Coordenadoria de Pesquisa REGULAMENTO DA COORDENADORIA DE PESQUISA CAPÍTULO I DIRETRIZES GERAIS A Coordenadoria de Pesquisa e Trabalho de Conclusão de Curso, da Faculdade Presbiteriana Mackenzie

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 029/2016, DE 31 DE AGOSTO DE 2016 CÂMARA DE PÓS-GRADUAÇÃO - CPG UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS - UNIFAL-MG

RESOLUÇÃO Nº 029/2016, DE 31 DE AGOSTO DE 2016 CÂMARA DE PÓS-GRADUAÇÃO - CPG UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS - UNIFAL-MG RESOLUÇÃO Nº 029/2016, DE 31 DE AGOSTO DE 2016 CÂMARA DE PÓS-GRADUAÇÃO - CPG UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS - UNIFAL-MG A Câmara de Pós-graduação (CPG) da Universidade Federal de Alfenas UNIFAL-MG, conforme

Leia mais

NORMAS PARA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO EM JORNALISMO

NORMAS PARA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO EM JORNALISMO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS DEPARTAMENTO DE LETRAS E COMUNICAÇÃO COLEGIADO DO CURSO JORNALISMO NORMAS PARA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE XXX DEPARTAMENTO DE XXX

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE XXX DEPARTAMENTO DE XXX SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE XXX DEPARTAMENTO DE XXX CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 101, de 15 de dezembro de 2014, publicado no

Leia mais

TABELA DE PONTUAÇÃO DE PROGRESSÃO FUNCIONAL

TABELA DE PONTUAÇÃO DE PROGRESSÃO FUNCIONAL TABELA DE PONTUAÇÃO DE PROGRESSÃO FUNCIONAL CATEGORIA ATIVIDADE MÉTRICA PESO PONTUAÇÃO 1. ENSINO SUPERIOR 500 1.1 Turmas em disciplinas com =5

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ ANEXO I

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ ANEXO I SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS ANEXO I Tabela para pontuação visando à progressão funcional docente, aprovada pela congregação do ICB em 1 e 1/0/01,

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO DO GRUPO DE ESTUDOS EM FISIOPATOLOGIA ANIMAL DA FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA DE ARAÇATUBA/UNESP DOS OBJETIVOS

REGULAMENTAÇÃO DO GRUPO DE ESTUDOS EM FISIOPATOLOGIA ANIMAL DA FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA DE ARAÇATUBA/UNESP DOS OBJETIVOS REGULAMENTAÇÃO DO GRUPO DE ESTUDOS EM FISIOPATOLOGIA ANIMAL DA DE ARAÇATUBA/UNESP DOS OBJETIVOS Art. 1 o. O Grupo de Estudos em Fisiopatologia Animal (GEFIPA) da Faculdade de Medicina Veterinária do Campus

Leia mais

Regimento Interno do Campus Bento Gonçalves do IFRS

Regimento Interno do Campus Bento Gonçalves do IFRS Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Bento Gonçalves Regimento Interno do Campus Bento

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL-MG PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA REABILITAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL-MG PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA REABILITAÇÃO NORMAS DE CONCESSÃO E RENOVAÇÃO DE BOLSA DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA REABILITAÇÃO Estabelecida de acordo com as Normas Acadêmicas do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Reabilitação

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº02/2016, DE 26 DE ABRIL DE 2016

RESOLUÇÃO Nº02/2016, DE 26 DE ABRIL DE 2016 RESOLUÇÃO Nº02/2016, DE 26 DE ABRIL DE 2016 Estabelece critérios para aprovação, acompanhamento e certificação dos cursos de aperfeiçoamento. A CÂMARA DE EXTENSÃO DO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

Leia mais

EDITAL Nº 002/2017-PPGE/UERR/IFRR TORNA PÚBLICO

EDITAL Nº 002/2017-PPGE/UERR/IFRR TORNA PÚBLICO EDITAL Nº 002/2017-/UERR/IFRR A Profª Drª Alessandra Peternella, Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Educação, da Universidade Estadual de Roraima, no uso de suas atribuições legais e estatutárias...

Leia mais

Regimento do Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional

Regimento do Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional Regimento do Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional Capítulo I Natureza e Objetivos Art. 1 o O Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional (PROFMAT) tem como objetivo proporcionar

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CURSO DE MESTRADO EM DIREITO

REGIMENTO INTERNO DO CURSO DE MESTRADO EM DIREITO REGIMENTO INTERNO DO CURSO DE MESTRADO EM DIREITO Aprovado pelo Conselho da Faculdade de Direito em reunião extraordinário de 16/08/2013, Ata n. 11/2013 com as alterações aprovadas na reunião ordinário

Leia mais

- REGIMENTO INTERNO. Secretaria de Esportes e Lazer. Leis nº 6.529/05 e nº 6.551/06, Decretos nº /06, nº /06 e nº 16.

- REGIMENTO INTERNO. Secretaria de Esportes e Lazer. Leis nº 6.529/05 e nº 6.551/06, Decretos nº /06, nº /06 e nº 16. - REGIMENTO INTERNO Secretaria de Esportes e Lazer Leis nº 6.529/05 e nº 6.551/06, Decretos nº 12.660/06, nº 12.979/06 e nº 16.385/15 I - Secretaria Executiva: - auxiliar e assessorar o Secretário Municipal

Leia mais

CAPÍTLULO I OBJETIVOS DO PAIC

CAPÍTLULO I OBJETIVOS DO PAIC RESOLUÇÃO CEPE N 02/2017 O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão CEPE, no uso da atribuição que lhe confere o inciso X do artigo 13 do Estatuto, conforme Processo CEPE 02/2017, baixa a

Leia mais

REGULAMENTO DO GRUPO DE ESTUDOS DE BOVINOS (GEBOV) DA FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA DO CÂMPUS DE ARAÇATUBA/UNESP-FMVA DOS OBJETIVOS

REGULAMENTO DO GRUPO DE ESTUDOS DE BOVINOS (GEBOV) DA FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA DO CÂMPUS DE ARAÇATUBA/UNESP-FMVA DOS OBJETIVOS REGULAMENTO DO GRUPO DE ESTUDOS DE BOVINOS (GEBOV) DA FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA DO CÂMPUS DE ARAÇATUBA/UNESP-FMVA DOS OBJETIVOS Art. 1. Grupo de Estudo de Bovinos, da Faculdade de Medicina Veterinária

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE LETRAS E COMUNICAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE LETRAS E COMUNICAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS SELEÇÃO DE BOLSAS DO DESTINADA AOS ALUNOS MATRICULADOS NO CURSO DE MESTRADO EM LETRAS 1. OBJETO DO EDITAL O presente Edital torna pública a abertura de inscrições para o processo seletivo de concessão

Leia mais

Edital 01/2015 SELEÇÃO PARA BOLSISTA DE PÓS-DOUTORADO (PNPD 2015/CAPES)

Edital 01/2015 SELEÇÃO PARA BOLSISTA DE PÓS-DOUTORADO (PNPD 2015/CAPES) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA QUÍMICA Edital 01/2015 SELEÇÃO PARA BOLSISTA DE PÓS-DOUTORADO (PNPD

Leia mais

Regulamento das atividades de pesquisa

Regulamento das atividades de pesquisa www.unp.br Regulamento das atividades de pesquisa REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE PESQUISA (aprovado pela Resolução Nº 020/2015-ConEPE-UnP, de 24/03/2015) Natal/RN 2015 TÍTULO I - DO REGULAMENTO DE PESQUISA...7

Leia mais

REGULAMENTO DA ORGANIZAÇÃO DIDÁTICO -PEDAGÓGICA DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO LATO SENSU DA FACULDADE DR. FRANCISCO MAEDA-FAFRAM/FE

REGULAMENTO DA ORGANIZAÇÃO DIDÁTICO -PEDAGÓGICA DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO LATO SENSU DA FACULDADE DR. FRANCISCO MAEDA-FAFRAM/FE REGULAMENTO DA ORGANIZAÇÃO DIDÁTICO -PEDAGÓGICA DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO LATO SENSU DA FACULDADE DR. FRANCISCO MAEDA-FAFRAM/FE CAPÍTULO I Das Disposições Preliminares Art. 1º. Os cursos de Pós Graduação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO CAMPUS DE PALMAS MESTRADO ACADÊMICO EM COMUNICAÇÃO E SOCIEDADE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO CAMPUS DE PALMAS MESTRADO ACADÊMICO EM COMUNICAÇÃO E SOCIEDADE UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO CAMPUS DE PALMAS MESTRADO ACADÊMICO EM COMUNICAÇÃO E SOCIEDADE Av: NS 15 ALC NO 14 Bloco II Sala 25-77020-210 Palmas/TO (63) 3232-8116

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSUN 2/2008 APROVA O REGULAMENTO DO INSTITUTO DE FILOSOFIA SÃO BOA VENTURA IFSB DO CENTRO UNIVERSITÁRIO FRANCISCANO DO PARANÁ UNIFAE.

RESOLUÇÃO CONSUN 2/2008 APROVA O REGULAMENTO DO INSTITUTO DE FILOSOFIA SÃO BOA VENTURA IFSB DO CENTRO UNIVERSITÁRIO FRANCISCANO DO PARANÁ UNIFAE. RESOLUÇÃO CONSUN 2/2008 APROVA O REGULAMENTO DO INSTITUTO DE FILOSOFIA SÃO BOA VENTURA IFSB DO CENTRO UNIVERSITÁRIO FRANCISCANO DO PARANÁ UNIFAE. O Presidente do Conselho Universitário CONSUN, no uso das

Leia mais

Edital do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica. PIBIC/CNPq/UFRGS /2018

Edital do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica. PIBIC/CNPq/UFRGS /2018 Edital do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica PIBIC/CNPq/UFRGS - 2017/2018 A Universidade Federal do Rio Grande do Sul, por intermédio da Pró-Reitoria de Pesquisa (PROPESQ), torna

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO SÃO JUDAS TADEU ISESJT. RESOLUÇÃO CONSUP Nº 03/2014 Floriano, 10 de janeiro de 2014.

INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO SÃO JUDAS TADEU ISESJT. RESOLUÇÃO CONSUP Nº 03/2014 Floriano, 10 de janeiro de 2014. INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO SÃO JUDAS TADEU ISESJT RESOLUÇÃO CONSUP Nº 03/2014 Floriano, 10 de janeiro de 2014. Fixa normas para o Programa de Iniciação Científica, no Instituto Superior de Educação

Leia mais

AFASTAMENTO DE DOCENTES PARA QUALIFICAÇÃO ACADÊMICA

AFASTAMENTO DE DOCENTES PARA QUALIFICAÇÃO ACADÊMICA APROVADA ALTERAÇÃO na 34ª reunião do Conselho Superior realizada em 31/03/2017. AFASTAMENTO DE DOCENTES PARA QUALIFICAÇÃO ACADÊMICA Norma 018 Dispõe sobre os afastamentos dos docentes para qualificação

Leia mais

EDITAL PROFLETRAS/UESPI Nº 001/2017, DE 01 DE FEVEREIRO DE 2017 EDITAL RELATIVO ÀS SOLICITAÇÕES DE CREDENCIAMENTO DE DOCENTES

EDITAL PROFLETRAS/UESPI Nº 001/2017, DE 01 DE FEVEREIRO DE 2017 EDITAL RELATIVO ÀS SOLICITAÇÕES DE CREDENCIAMENTO DE DOCENTES EDITAL PROFLETRAS/UESPI Nº 001/2017, DE 01 DE FEVEREIRO DE 2017 EDITAL RELATIVO ÀS SOLICITAÇÕES DE CREDENCIAMENTO DE DOCENTES A Coordenação do Programa de Mestrado Profissional em Letras em Rede Nacional

Leia mais

SECRETARIA DE ÓRGÃOS COLEGIADOS RESOLUÇÃO Nº 08/2015

SECRETARIA DE ÓRGÃOS COLEGIADOS RESOLUÇÃO Nº 08/2015 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA SECRETARIA DE ÓRGÃOS COLEGIADOS Campus Universitário Viçosa, MG 36570-000 Telefone: (31) 3899-2127 - Fax: (31) 3899-1229 - E-mail: soc@ufv.br RESOLUÇÃO

Leia mais

Associação Educativa Evangélica FACULDADE RAÍZES Plantando Conhecimento para a Vida

Associação Educativa Evangélica FACULDADE RAÍZES Plantando Conhecimento para a Vida REGULAMENTO DO NÚCLEO DOCENTE ESTRUTURANTE CAPÍTULO I DAS CONSIDRAÇÕES PRELIMINARES Art.1º O presente Regulamento disciplina as atribuições e o funcionamento do Núcleo Docente Estruturante (NDE) do Curso

Leia mais

Sociedade Brasileira de Matemática. Regimento do Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional- PROFMAT CAPÍTULO II DA NATUREZA E OBJETIVOS

Sociedade Brasileira de Matemática. Regimento do Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional- PROFMAT CAPÍTULO II DA NATUREZA E OBJETIVOS Sociedade Brasileira de Matemática Regimento do Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional- PROFMAT CAPÍTULO I DA NATUREZA E OBJETIVOS Art. 1 ⁰ O Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIENCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE FISIOLOGIA E FARMACOLOGIA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIENCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE FISIOLOGIA E FARMACOLOGIA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIENCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE FISIOLOGIA E FARMACOLOGIA Edital nº 68, de 22 de julho de 2014, publicado no Diário Oficial da União

Leia mais

NÚCLEO DE PESQUISA E EXTENSÃO

NÚCLEO DE PESQUISA E EXTENSÃO UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA UNEB DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E TECNOLOGIAS DCHT CAMPUS XIX CAMAÇARI NÚCLEO DE PESQUISA E EXTENSÃO REGIMENTO INTERNO Camaçari BA CAPÍTULO I Da Finalidade Art. 1º

Leia mais

PROPOSTA DE DIRETRIZES PARA PLANEJAMENTO DAS ATIVIDADES DOCENTES (DIPAD) DO IF SUDESTE MG Câmpus Juiz de Fora. CAPÍTULO I Das Disposições Gerais

PROPOSTA DE DIRETRIZES PARA PLANEJAMENTO DAS ATIVIDADES DOCENTES (DIPAD) DO IF SUDESTE MG Câmpus Juiz de Fora. CAPÍTULO I Das Disposições Gerais PROPOSTA DE DIRETRIZES PARA PLANEJAMENTO DAS ATIVIDADES DOCENTES (DIPAD) DO IF SUDESTE MG Câmpus Juiz de Fora CAPÍTULO I Das Disposições Gerais Art. 1º. Este documento orienta o Planejamento das Atividades

Leia mais

Sociedade Brasileira de Matemática. Regimento do Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional- PROFMAT CAPÍTULO I DA NATUREZA E OBJETIVOS

Sociedade Brasileira de Matemática. Regimento do Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional- PROFMAT CAPÍTULO I DA NATUREZA E OBJETIVOS Sociedade Brasileira de Matemática Regimento do Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional- PROFMAT CAPÍTULO I DA NATUREZA E OBJETIVOS Art. 1⁰ O Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional

Leia mais

PROGRAMA ESPECIAL DE APOIO A PROJETOS DE PESQUISA ACERVOS DA UFPA PE- ACERVOS

PROGRAMA ESPECIAL DE APOIO A PROJETOS DE PESQUISA ACERVOS DA UFPA PE- ACERVOS EDITAL 04/2015 PROPESP PROGRAMA ESPECIAL DE APOIO A PROJETOS DE PESQUISA ACERVOS DA UFPA PE- ACERVOS A Pró- Reitoria de Pesquisa e Pós- Graduação (PROPESP) torna pública a seleção de propostas no âmbito

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS DELIBERAÇÃO Nº 085/2014 CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

REGIMENTO DA SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS CAPÍTULO I FINALIDADE E COMPETÊNCIA

REGIMENTO DA SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS CAPÍTULO I FINALIDADE E COMPETÊNCIA REGIMENTO DA SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS CAPÍTULO I FINALIDADE E COMPETÊNCIA Art. 1º - A Secretaria de Relações Institucionais SERIN, criada pela Lei nº 10.549, de 28 de dezembro de 2006, tem

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO REGULAMENTO DE ESTÁGIO FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI CIMATEC NÚCLEO DE CARREIRA PROFISSIONAL MAIO 2012 CAPÍTULO I DOS PRINCÍPIOS GERAIS Art. 1º. Este regulamento tem por finalidade disciplinar as atividades

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE MINEIROS UNIFIMES POLÍTICA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU STRICTO SENSU

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE MINEIROS UNIFIMES POLÍTICA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU STRICTO SENSU CENTRO UNIVERSITÁRIO DE MINEIROS UNIFIMES POLÍTICA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU STRICTO SENSU Mineiros Goiás 2015 Reitora Ita de Fátima Dias Silva Vice-Reitora Marilaine de Sá Fernandes Pró-Reitor de Administração

Leia mais