UNIDADE DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA FERROVIÁRIA -UITF

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIDADE DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA FERROVIÁRIA -UITF"

Transcrição

1 UNIDADE DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA FERROVIÁRIA -UITF Jornadas Electrotécnicas de Máquinas e Instalações Eléctricas 2010 ISEP Abril de 2010 EMPRESA DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTO FERROVIÁRIO, SA

2 Unidade de Inovação e Tecnologia Ferroviária

3 BREVE APRESENTAÇÃO DA UITF CRIADA EM DEZEMBRO DE 2007PELA ACTUAL CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA EMEF. Trabalho já iniciado em 2001 SEDE NAS NOVAS INSTALAÇÕES DA AMADORA E PÓLO NO PORTO(GUIFÕES) MODELO DE GESTÃO DA INOVAÇÃO FERROVIÁRIA REDE DE INOVAÇÃO integrar competências diversas e variadas entidades INSTITUIÇÕES PÚBLICAS <> SISTEMA CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO NACIONAL <> MUNDO EMPRESARIAL.

4 MISSÃO E POLÍTICA DA UITF PARCERIAS WIN:WIN vs PROTOCOLOS TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA / PROPRIEDADE INDUSTRIAL FORMAÇÃO DE CONSÓRCIOS FP7 / INTERREG IVC / FCT SISTEMA CIENTÍFICO TECNOLÓGICO NACIONAL Universidades Politécnicos Unidades de Investigação Universitária Laboratórios Públicos CP RESTANTES OPERADORES EMEF UITF RAVE REFER FABRICANTES INSTITUIÇÕES PÚBLICAS Ministério Ciência Ensino Superior Ministério Economia e Inovação MOPTC AGÊNCIAS ESTATAIS IAPMEI; IPQ; FCT;Adi (IDEIA, DEMTEC, NITEC, NEST,...) SNI: Sistema Nacional de Inovação EURNEX EUROPEAN RAIL RESEARCH NETWORK OF EXCELLENCE IST: Absorção do choque IDMEC: Dinâmica veículos, novos materiais e novas soluções de produção

5 OBJECTIVOS PROPOSTOS SER REFERÊNCIA no Sector na realização de Projectos de I&D com aplicação prática; Dinamização das PARCERIAS EMEF/Universidade/Politécnico/Fabricantes/ APNCF; Participação em PROJECTOS DE I&D Nacionais e Europeus/REGISTO DE PATENTES; COMUNICAÇÃO EXTERNA- Jornadas Ibéricas da Inovação Ferroviária INOFER; Ser um FACTOR DE COMPETITIVIDADE DIFERENCIADOR para o desafio da Alta Velocidade Ferroviária; Ser uma Unidade de Negócio ECONOMICAMENTE SUSTENTÁVEL; INTERNACIONALIZAR projectos;

6 ALINHAMENTO COM ESTRATÉGIA DO SECTOR ORIENTAÇÕES ESTRATÉGICAS DO GOVERNO (retirado do Doc. Objectivos Estratégicos para o Sector Ferroviário, apres. Plano Estrat 28 Outubro de 2006) PROMOVER A INVESTIGAÇÃO, O DESENVOLVIMENTO E AINOVAÇÃO criação de redes de excelência, suportadas na visão inovar e partilhar e na constituição de pólos de inovação ferroviários Telemetria e diagnóstico baseado na condição de equipamentos e instalações; Ferramentas de apoio à manutenção, sistemas de informação operacional e de segurança; Integração com a Alta Velocidade Ferroviária.

7 PROTOCOLOS E PARCERIAS Cooperação contínua com as nossas Universidades, Centros de Investigação e Laboratórios, constituintes do Sistema Científico e Técnico Nacional(SCTN). Universidade do Porto FEUP + INEGI + ISR Universidade de Coimbra / Centro de Instrumentação Universidade da Aveiro ISEL Inst Sup Técnico Eng. Software (Portal INFOTEC + SAP) Telemática / Telemetria Tribologia Automação + SCC Unidade de Instrumentação Manutenção sob Condição Sistemas de Telecomunicações Tecnlogia Mecânica Manutenção sob Condição Dinâmica Ferroviária Manutenção sob Condição Engenharia de Novos Materiais Tribologia

8 PATENTES IMPULSIONAM O PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO cientifico e tecnológico e o crescimento sustentável da economia; PROTEGER OS RESULTADOS de investimentos em inovação, tanto de carácter tecnológico, como comercial. TELEMANUTENÇÃO O projecto da Telemanutenção está em fase de registo, tendo já um Patente Pending number associado: edtb O projecto do Diário Técnico de Bordo Digital está em fase de patenteação.

9 PROJECTOS EM DESENVOLVIMENTO RFID INFOTEC TELEMÁTICA BOGIE INTELIGENTE FERROVIÁRIA Telemanutenção Ferroviária Telemanutenção GESTÃO DOCUMENTAL TÉCNICA edtb Diário Técnico de Bordo Digital Ferramenta dedeinserção, consulta e distribuição de forma Tecnologia transmissão de dados sem fios possível integrado em Através Melhorar do a manutenção bogie Inteligente aplicada ao será Material Circulante a Software desenvolvido à medida uniformizada e customizada da informação técnica relevante do aplicações do sector ferroviário. Monitorização/Análise Ferroviário, atravésde dainformação monitorização do Riscoaos depassageiros emdescarrilamento tempoedtb real do estado de Sistema INFOTEC Material Circulante Ferroviário. - Arquivo e fidedigno da informação Dotar orebocado sistema dee informação da EMEFdoe maquinista; CP comcondição informação material do seu digital funcionamento. efectuar manutenção sobre a tempo realferroviário, e recolhida automaticamente, àreal entrada material inserindo-o Projecto de e -em informatizada, segura e no emrelativa tempo da -Disponibilização Interface intuitivo e fácil Permite recolher informação saída de veículos nasdeoficinas e da doscpacessos informação Postos Comando e oficinasàsdacabines EMEF; dos detelemanutenção. utilizar; aos Atravessa verticalmente remota sobre o estado de maquinistas. df - Reduzida necessidade de df toda a estrutura \tal funcionamento nos da veículos, Monitorização/ Análise: Circuito de videovigilância -empresa, Impacto Ambiental: redução recursos Bogie promovendo olocalização Telemática como do acliente; sua de 50% no papel o Inteligente - Ferroviária Pesquisas versáteis dos desenvolvimento geográfica. Comutilizado, os dados -Condição activa dos rolamentos oficina que equivale, documentos; dinâmico de num todos os de do recolhidos, é período realizado umconjunto roda/veio; 5 anos a: folhas / indicadores relevantes diagnóstico remoto, inteligente -Estabilidade estrutural do bogie; Classificação por pastas organizadas em árvore; árvores e litros rápido enos fidedigno às-condição bases de dados para a gestão técnica do eacesso automático Centros de de dos necessárias sistemas para de -de Grande flexibilidade na classificação documentos; água. Gestão a gestão do Material Circulante, permitindo maiorrfid eficiência na Telegestão, localizados nas propulsão -MCF. Acesso remoto possível. Documental Broadband internet a bordo Controlo de suaoficinas alocação. Técninca acessos UITF Id veículos Unidade de Inovação e Tecnologia Ferroviária Pólo de Excelência da Amadora

10 TELEMAINTENANCE Onboard Dispatch Center INTERNET ALERT AND WARNING INFORMATION GRAPHIC VALIDATION / INFORMATION INTELLIGENT DIAGNOSIS

11 NOVO PARADIGMA DA MANUTENÇÃO FERROVIÁRIA CENTRO DE TELEGESTÃO DO MATERIAL CTM Conhecimento do estado do MC em Tempo Real Análise em Tempo Real de dados relacionados com funcionamento do MC Diagnostico Online do MC Apoio e Decisão em Tempo Real Actuação Proactiva sobre o MC

12 TELEMAINTENANCE RESULTS DURING YEAR 2008 (Sample/Time: 20 Railcars) Operations Management perspective Portuguese Railways Availability increase: 10,5% Fault induced downtime decrease: 9,5% Fleet Maintenance Operator perspective - EMEF Maintenance costs reduction Preventive Maintenance decrease: 8,5 % ( / train) Corrective Maintenance decrease: 10,5 % ( / train) Reducing Energy Consumption Efficient ecodriving and enhances the railways strength as the most environmental friendly transport mode. Profitable project with 10-15% 15% realistic energy saving Average Project Break-even even of 2 years NATIONAL SCIENTIFIC RECOGNITION NATIONAL R&D AWARD

13 FREIGHT WAGON & LOCOMOTIVE AUTOMATIC IDENTIFICATION & TECHNICAL CONDITION SUPERVISION INNOVATION: ALL HARDWARE USING WIRELESS TECHNOLOGY

14 INTELLIGENT WAGON/BOGIE Technical Features - Axles, wheels and gearboxes condition; - Grease condition; -Wagon/bogie stability: hunting and derailment safety ratio y/q reading and processing; -Contactless and error free wheel and disk parameters reading; - Electrical rotating machines condition monitoring; -Track inspection :onboard sensor based measurement system => monitor track conditions => evaluate their deterioration over time For example: track twist limit exceedance Vertical track irregularities Irregularities at joints, switches and crossings Railhead corrugation limit exceedance - Cardans and elastic transmissions health status monitoring; - Geopositioning; - Automatic RFiD wagon load identification

15 ELECTRONIC WORKSHOP & CONDITION BASED ACTIVITIES RepairingActivities Power modules and associated gate drives(gtos and IGBTS) Signalelectronics Expertise on railways SCADA systems development Interacting with Siemens-sibas sibas, Bombardier-mitrac mitrac and Alstom systems-agate systems Example: drivers desk control monitor from double.deck electric railcar emu3500 Mechanical and Electrical condition based maintenance techniques Real time oil CBM analysis, actually testing new oil filters which overcomes the oil utilization rate in 50%... Traction motors and electrical generators CBM

16 INSTALAÇÕES EMEF PÓLO DA AMADORA CENTROS DE COMPETÊNCIA UITF UNIDADE DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA FERROVIÁRIA

17 INSTALAÇÕES CENTROS DE COMPETÊNCIA LABORATÓRIO DINÂMICA FERROVIÁRIA LABORATÓRIO ANÁLISE CONDIÇÃO UNIDADE DE ENSAIOS DINÂMICOS DE PANTÓGRAFOS CENTRO DE TELEMANUTENÇÃO UNIDADE DE ENSAIOS DINÂMICOS MÁQUINAS ELÉCTRICAS

18 OBRIGADO PELA VOSSA ATENÇÃO

INCENTIVOS ÀS EMPRESAS

INCENTIVOS ÀS EMPRESAS INCENTIVOS ÀS EMPRESAS Gestão de Projectos info@ipn-incubadora.pt +351 239 700 300 BEST SCIENCE BASED INCUBATOR AWARD Incentivos às Empresas Objectivos: - Promoção do up-grade das empresas de PME; - Apoiar

Leia mais

A ALL Rail Technology foi criada em 2003 como parte do grupo ALL América Latina Logística

A ALL Rail Technology foi criada em 2003 como parte do grupo ALL América Latina Logística Origem A ALL Rail Technology foi criada em 2003 como parte do grupo ALL América Latina Logística Seu objetivo é comercializar todo o know-how e as tecnologias desenvolvidas para sustentar o bem sucedido

Leia mais

Inovação e Tecnologia associadas à Otimização do Ciclo de Vida do Material Circulante Ferroviário

Inovação e Tecnologia associadas à Otimização do Ciclo de Vida do Material Circulante Ferroviário Inovação e Tecnologia associadas à Otimização do Ciclo de Vida do Material Circulante Ferroviário Nomad Tech (Div. Power Electronics) / Luís Sequeira Nomad Tech onde a Manutenção se cruza com a Inovação

Leia mais

Open Innovation: Caso Brisa

Open Innovation: Caso Brisa 2013 Brisa Inovação e Tecnologia SA Open Innovation: Caso Brisa Lisboa, 9/10/2013 Tomé Pereira Canas Brisa Inovação e Tecnologia Inovar está na ordem do dia Inovação fechada 2 Mas muitas vezes está fechada

Leia mais

INOVAR com SUSTENTABILIDADE ENERGIA IBERO-AMERICANA 2050

INOVAR com SUSTENTABILIDADE ENERGIA IBERO-AMERICANA 2050 INOVAR com SUSTENTABILIDADE ENERGIA IBERO-AMERICANA 2050 Lisboa, 26 de Novembro 2009 1. EFICIÊNCIA ENERGÉTICA 2. MOBILIDADE SUSTENTÁVEL 3. EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO 4. DOUTORAMENTO EM MEIO EMPRESARIAL 5. OPEN

Leia mais

FROM KNOWLEDGE PRODUCTION TO SCIENCE BASED INNOVATION

FROM KNOWLEDGE PRODUCTION TO SCIENCE BASED INNOVATION Luis Maia Carneiro FROM KNOWLEDGE PRODUCTION TO SCIENCE BASED INNOVATION RESEARCH AND TECHNOLOGY DEVELOPMENT TECHNOLOGY TRANSFER AND VALORIZATION ADVANCED TRAINING CONSULTING PRE INCUBATION OF TECH BASED

Leia mais

IAPMEI EEN. KMS Knowledge Management Solution

IAPMEI EEN. KMS Knowledge Management Solution IAPMEI EEN KMS Knowledge Management Solution Praia, 1 e 2 de Dezembro de 2011 IAPMEI Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e à Inovação http://www.iapmei.pt/ Principal instrumento das políticas

Leia mais

Optimização das organizações através da inovação das Tecnologias

Optimização das organizações através da inovação das Tecnologias Optimização das organizações através da inovação das Tecnologias Índice Quem Somos O SGI da AMBISIG; A implementação do SGIDI na AMBISIG; Caso de Sucesso. Quem somos? Somos uma empresa com 16 anos de experiência

Leia mais

Seminário. O Desenvolvimento Sustentável das Telecomunicações. Artur Calado

Seminário. O Desenvolvimento Sustentável das Telecomunicações. Artur Calado Seminário Ferramentas de Gestão nas Tecnologias de Informação Aveiro, 19 de Março de 2009 O Desenvolvimento Sustentável das Telecomunicações Artur Calado Introdução A região de Aveiro possui condições

Leia mais

Robótica e Automação em PMEs

Robótica e Automação em PMEs J. Norberto Pires Departamento de Engenharia Mecânica Universidade de Coimbra Email: norberto@robotics.dem.uc.pt Web: http://robotics.dem.uc.pt/norberto Robótica e Automação em PMEs Vantagens e dificuldades

Leia mais

DO PÓLO DE SOFTWARE DO MINHO AO CENTRO DE EXCELÊNCIA EM DESMATERIALIZAÇÃO DE TRANSACÇÕES

DO PÓLO DE SOFTWARE DO MINHO AO CENTRO DE EXCELÊNCIA EM DESMATERIALIZAÇÃO DE TRANSACÇÕES DO PÓLO DE SOFTWARE DO MINHO AO CENTRO DE EXCELÊNCIA EM DESMATERIALIZAÇÃO DE TRANSACÇÕES Pedro Vilarinho COTEC Portugal 26 de Junho de 2008 AGENDA O Pólo de Software do Minho no Plano Estratégico da COTEC

Leia mais

DA PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO À INOVAÇÃO DE BASE CIENTÍFICA

DA PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO À INOVAÇÃO DE BASE CIENTÍFICA DA PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO À INOVAÇÃO DE BASE CIENTÍFICA Investigação e Desenvolvimento Tecnológico Transferência e Valorização de Tecnologia Formação Avançada Consultoria Pré-incubação de empresas de

Leia mais

AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE

AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE AS TIC E A SAÚDE NO PORTUGAL DE HOJE 18 MARÇO 2015 Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa PATROCINDADORES Apoio Patrocinadores Globais APDSI As TIC e a Saúde no Portugal de hoje Joaquim Cunha 18 março

Leia mais

CDE Agências Bancárias

CDE Agências Bancárias CDE Agências Bancárias Andreia Carreiro Innovation Project Manager acarreiro@isa.pt Agenda 1. ISA Intelligent Sensing Anywhere S.A. ; 2. CDE BES Banco Espirito Santo; 1. Motivação; 2. Objetivos; 3. Dados

Leia mais

A excelência ao serviço do cliente

A excelência ao serviço do cliente A ENGIMAGNE A excelência ao serviço do cliente A ENGIMAGNE é uma resposta de excelência para as necessidades de empresas, instituições e particulares em tecnologias e soluções de engenharia, energia e

Leia mais

A DGAE e a Política de Inovação

A DGAE e a Política de Inovação A DGAE e a Política de Inovação Seminário A Criatividade e a Inovação como Factores de Competitividade e Desenvolvimento Sustentável APOCEEP, 9 de Julho de 2009 José António Feu Director do Serviço para

Leia mais

20 Junho 2008. 13.Outubro.2008

20 Junho 2008. 13.Outubro.2008 20 Junho 2008 13.Outubro.2008 A Pool-net tem como objecto principal a Gestão e Coordenação do Pólo de Competitividade Engineering & Tooling, enquanto instrumento de operacionalização do Plano Estratégico

Leia mais

Smart Cities Portugal

Smart Cities Portugal Smart Cities Portugal A rede Smart Cities Portugal tem por objetivo promover o trabalho em rede numa lógica inter-cluster, para o desenvolvimento e produção de soluções urbanas inovadoras para smart cities,

Leia mais

eletrônica: Parceria Inmetro com o desenvolvimento

eletrônica: Parceria Inmetro com o desenvolvimento Novos padrões para a medição eletrônica: Parceria Inmetro com o desenvolvimento Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial Inmetro Ditec Cgint - Incubadora Samuel Valle - Eng.º

Leia mais

Classificação e Tipologias de Inovação. A Inovação como um Processo Empresarial.

Classificação e Tipologias de Inovação. A Inovação como um Processo Empresarial. Classificação e Tipologias de Inovação. A Inovação como um Processo Empresarial. 1 Conteúdo Conceitos e definições segundo a NP 4456:2007 A inovação no mundo e em Portugal 2 Objectivos Situar a problemática

Leia mais

Integrated Network Operations Support System ISO 9001 Certified A Plataforma Integradora Integrated Platform O INOSS V2 é uma poderosa plataforma de operação e gestão centralizada de redes e serviços de

Leia mais

EDUCAÇÃO EM MANUTENÇÃO

EDUCAÇÃO EM MANUTENÇÃO MANUTENÇÃO COMO OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO E UMA ALIADA NA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EDUCAÇÃO EM MANUTENÇÃO José Sobral 1 MANUTENÇÃO: OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO? MANUTENÇÃO: UMA ALIADA NA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA?

Leia mais

Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. promovido pelos Laboratórios Associados.

Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. promovido pelos Laboratórios Associados. Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior Encontro com a Ciência em Portugal, promovido pelos Laboratórios Associados. Sessão: TGV Comboios de Alta Velocidade ERTMS Tecnologias de Controlo-Comando

Leia mais

GOVERNANÇA NO SETOR DE TRANSPORTES. Telecomunicações Ferroviárias. Mário Alves. 9 de Maio de 2012. Brasília, 9 de Maio de 2012.

GOVERNANÇA NO SETOR DE TRANSPORTES. Telecomunicações Ferroviárias. Mário Alves. 9 de Maio de 2012. Brasília, 9 de Maio de 2012. Bem Brasília vindos 9 de Maio de 2012 AGENDA REFER TELECOM Desafios da Modernização Interoperabilidade Operação Ferroviária Modelo de negócio Gestão de Telecomunicações Gestão do Património Engenharia

Leia mais

DS AGILE SISTEMA DIGITAL INTEGRADO PARA SUBESTAÇÃO DE ENERGIA

DS AGILE SISTEMA DIGITAL INTEGRADO PARA SUBESTAÇÃO DE ENERGIA DS AGILE SISTEMA DIGITAL INTEGRADO PARA SUBESTAÇÃO DE ENERGIA A nova era de Smart Grids inteligentes exige subestações que possuam sistemas de automação mais sofisticados, permitindo aos operadores de

Leia mais

Portugal 2020: Investigação e Inovação no domínio da Competitividade e Internacionalização

Portugal 2020: Investigação e Inovação no domínio da Competitividade e Internacionalização Portugal 2020: Investigação e Inovação no domínio da Competitividade e Internacionalização Duarte Rodrigues Vogal da Agência para o Desenvolvimento e Coesão Lisboa, 17 de dezembro de 2014 Tópicos: 1. Portugal

Leia mais

INOVAÇÃO, INVESTIGAÇÃO & DESENVOLVIMENTO E RELAÇÕES UNIVERSIDADE-EMPRESA.

INOVAÇÃO, INVESTIGAÇÃO & DESENVOLVIMENTO E RELAÇÕES UNIVERSIDADE-EMPRESA. Conferência 6 de Outubro, FC Gulbenkian Lisboa INOVAÇÃO, INVESTIGAÇÃO & DESENVOLVIMENTO E RELAÇÕES UNIVERSIDADE-EMPRESA. MANUEL CALDEIRA CABRAL UNIVERSIDADE DO MINHO MANUEL CALDEIRA CABRAL DIAGNÓSTICO(S)

Leia mais

Palmela, 31 Outubro 2012. Schneider Electric - Eficiência Energética HAG 01/2010 1

Palmela, 31 Outubro 2012. Schneider Electric - Eficiência Energética HAG 01/2010 1 Palmela, 31 Outubro 2012 Schneider Electric - Eficiência Energética HAG 01/2010 1 O Consumo de Energia está a aumentar Schneider Electric - Eficiência Energética HAG 01/2010 2 mais rápido do que novas

Leia mais

Importância das sinergias para o desenvolvimento das Energias Renováveis Marinhas Frederico Pinto Ferreira

Importância das sinergias para o desenvolvimento das Energias Renováveis Marinhas Frederico Pinto Ferreira Importância das sinergias para o desenvolvimento das Energias Renováveis Marinhas Frederico Pinto Ferreira Workshop - Oportunidades de negócio em energias renováveis marinhas ATLANTIC POWER CLUSTER INEGI

Leia mais

Center for Innovation, Technology and Policy Research Centro de Estudos em Inovação, Tecnologia e Políticas de Desenvolvimento

Center for Innovation, Technology and Policy Research Centro de Estudos em Inovação, Tecnologia e Políticas de Desenvolvimento IN+ Center for Innovation, Technology and Policy Research Centro de Estudos em Inovação, Tecnologia e Políticas de Desenvolvimento REGULAMENTO INTERNO (aprovado pelo Conselho Científico em 12/03/1999)

Leia mais

Health Management Future

Health Management Future 2012 Health Management Future COM O PATROCÍNIO DE O grupo BIAL tem como missão desenvolver, encontrar e fornecer novas soluções terapêuticas na área da Saúde. Fundado em 1924, ao longo dos anos BIAL conquistou

Leia mais

Unidades curriculares disponíveis para Programa IPL60+ 1º Semestre 15-16. Escola Superior de Tecnologia e Gestão

Unidades curriculares disponíveis para Programa IPL60+ 1º Semestre 15-16. Escola Superior de Tecnologia e Gestão Unidades curriculares disponíveis para Programa IPL60+ 1º Semestre 15-16 Escola Superior de Tecnologia e Gestão Administração Pública Introdução à Administração Pública Noções Fundamentais de Direito Ciência

Leia mais

INOVAÇÃO E SOCIEDADE DO CONHECIMENTO

INOVAÇÃO E SOCIEDADE DO CONHECIMENTO INOVAÇÃO E SOCIEDADE DO CONHECIMENTO O contexto da Globalização Actuação Transversal Aposta no reforço dos factores dinâmicos de competitividade Objectivos e Orientações Estratégicas para a Inovação Estruturação

Leia mais

CANDIDATURA À DIRECÇÃO DA UNIDADE DE INVESTIGAÇÃO DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM

CANDIDATURA À DIRECÇÃO DA UNIDADE DE INVESTIGAÇÃO DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM CANDIDATURA À DIRECÇÃO DA UNIDADE DE INVESTIGAÇÃO DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM Pedro Jorge Richheimer Marta de Sequeira Marília Oliveira Inácio Henriques 1 P á g i n a 1. Enquadramento da Candidatura

Leia mais

PLANO TECNOLÓGICO DA EDUCAÇÃO

PLANO TECNOLÓGICO DA EDUCAÇÃO Governo da República de Moçambique Ministério da Educação PLANO TECNOLÓGICO DA EDUCAÇÃO Índice 1. Motivação do Plano Tecnológico da Educação (PTE) 2. Trabalhos Desenvolvidos 3. Linhas de Orientação e Pilares

Leia mais

Painel 4 A importância da interclusterização no desenvolvimento da economia do mar - A perspetiva do Pólo da Energia -

Painel 4 A importância da interclusterização no desenvolvimento da economia do mar - A perspetiva do Pólo da Energia - Painel 4 A importância da interclusterização no desenvolvimento da economia do mar - A perspetiva do Pólo da Energia - 6ª EXPO ENERGIA 8 Novembro 2011 Painel Mercados emergentes nas energias renováveis:

Leia mais

::ENQUADRAMENTO ::ENQUADRAMENTO::

::ENQUADRAMENTO ::ENQUADRAMENTO:: ::ENQUADRAMENTO:: :: ENQUADRAMENTO :: O actual ambiente de negócios caracteriza-se por rápidas mudanças que envolvem a esfera politica, económica, social e cultural das sociedades. A capacidade de se adaptar

Leia mais

ISQ. Redes de sensores em infra-estruturas críticas. CIRA-Critical Infraestrutures and Risk Assessement

ISQ. Redes de sensores em infra-estruturas críticas. CIRA-Critical Infraestrutures and Risk Assessement Uma Rede de Tecnologia e Qualidade ISQ Redes de sensores em infra-estruturas críticas CIRA-Critical Infraestrutures and Risk Assessement CMU Encontro Laboratórios Associados Julho 2008 Manuel Cruz instituto

Leia mais

O Conceito de Cluster

O Conceito de Cluster O Conceito de Cluster Conjunto de empresas, relacionadas entre si, que desenvolvem competências específicas, formando um pólo produtivo especializado e com vantagens competitivas. Antecedentes As empresas

Leia mais

O reforço da gestão da inovação nas empresas portuguesas CCDR Algarve 6 de Maio de 2009 Isabel Caetano COTEC Portugal

O reforço da gestão da inovação nas empresas portuguesas CCDR Algarve 6 de Maio de 2009 Isabel Caetano COTEC Portugal O reforço da gestão da inovação nas empresas portuguesas CCDR Algarve 6 de Maio de 2009 Isabel Caetano COTEC Portugal COTEC PORTUGAL - ASSOCIAÇÃO EMPRESARIAL PARA A INOVAÇÃO A COTEC Portugal - Associação

Leia mais

Seminário Eco-Condução. Tecnologia: Projectos e Oportunidades

Seminário Eco-Condução. Tecnologia: Projectos e Oportunidades Seminário Eco-Condução Tecnologia: Projectos e Oportunidades Margarida C. Coelho Universidade de Aveiro Departamento de Engenharia Mecânica Lisboa, 20 de Maio de 2009 1 Estrutura 1. Motivação 2. Tendências

Leia mais

COOPERAÇÃO ENTRE PORTUGAL E ANGOLA EM C&T

COOPERAÇÃO ENTRE PORTUGAL E ANGOLA EM C&T A cooperação Bilateral Angola - Portugal: estado atual e reforço futuro WORKSHOP PROGRAMA HORIZONTE 2020: COOPERAÇÃO EM INVESTIGAÇÃO E INOVAÇÃO ENTRE ANGOLA E A UNIÃO EUROPEIA Luanda, 3 e 4 de outubro

Leia mais

2ª Reunião do National Supporting Group (NSG) - Projecto Ele.C.Tra. Lisboa, 13 de Junho de 2015

2ª Reunião do National Supporting Group (NSG) - Projecto Ele.C.Tra. Lisboa, 13 de Junho de 2015 2ª Reunião do National Supporting Group (NSG) - Projecto Ele.C.Tra Lisboa, 13 de Junho de 2015 EMEL EMEL Empresa Municipal de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa, E.M. S.A., tem como objecto a gestão

Leia mais

Gestão e Controle de Energia Building Technologies

Gestão e Controle de Energia Building Technologies Gestão e Controle de Energia Copyright Siemens Switzerland Ltd. All rights reserved. Índice Empresa e Organização 3 Performance e Sustentabilidade em Edifícios 6 Produtos, Soluções e Serviços 10 Gestão

Leia mais

PERFIL PROFISSIONAL OPERADOR(A) DE ELECTRÓNICA. PERFIL PROFISSIONAL Operador/a de Electrónica Nível 2 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/16

PERFIL PROFISSIONAL OPERADOR(A) DE ELECTRÓNICA. PERFIL PROFISSIONAL Operador/a de Electrónica Nível 2 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/16 PERFIL PROFISSIONAL OPERADOR(A) DE ELECTRÓNICA PERFIL PROFISSIONAL Operador/a de Electrónica Nível 2 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/16 ÁREA DE ACTIVIDADE - ELECTRÓNICA E AUTOMAÇÃO OBJECTIVO GLOBAL

Leia mais

O Consumo de Energia está a aumentar

O Consumo de Energia está a aumentar Schneider Electric -Eficiência Energética HAG 04/2010 1 Luis Hagatong Energy Efficiency Manager Schneider Electric Portugal 3 as Jornadas Electrotécnicas Máquinas e instalações eléctricas ISEP 29 e 30

Leia mais

Carlos Cerqueira, Instituto Pedro Nunes

Carlos Cerqueira, Instituto Pedro Nunes Coimbra, 16-06-2010 Carlos Cerqueira, Instituto Pedro Nunes Promotor INSTITUTO PEDRO NUNES Designação DHMS - Dinamização Regional de Actores na área do Healthcare & Medical Solutions Nº de Origem COMPETE

Leia mais

Factores Determinantes para o Empreendedorismo. Encontro Empreender Almada 26 de Junho de 2008

Factores Determinantes para o Empreendedorismo. Encontro Empreender Almada 26 de Junho de 2008 Factores Determinantes para o Empreendedorismo Encontro Empreender Almada 26 de Junho de 2008 IAPMEI Instituto de Apoio às PME e à Inovação Principal instrumento das políticas económicas para Micro e Pequenas

Leia mais

Nuno Fernandes nivo@bluetrend.pt Luis Santarino luissantarino@bluetrend.pt http://www.bluetrend.pt

Nuno Fernandes nivo@bluetrend.pt Luis Santarino luissantarino@bluetrend.pt http://www.bluetrend.pt Nuno Fernandes nivo@bluetrend.pt Luis Santarino luissantarino@bluetrend.pt http://www.bluetrend.pt Bluetrend Missão A nossa missão é identificar necessidades de tecnologias emergentes nas áreas de comércio

Leia mais

QUALIDADE E EXCELÊNCIA NA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO. Manuel Antunes

QUALIDADE E EXCELÊNCIA NA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO. Manuel Antunes Microfil QUALIDADE E EXCELÊNCIA NA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO ÃO Manuel Antunes Faculdade de Letras da Universidade do Porto 4 de Novembro de 2005 Tema A transferência de suporte e o desenvolvimento de software

Leia mais

Inovação e Transferência de Tecnologia: 20 Anos de Colaboração Universidade - Indústria

Inovação e Transferência de Tecnologia: 20 Anos de Colaboração Universidade - Indústria Inovação e Transferência de Tecnologia: 20 Anos de Colaboração Universidade - Indústria A. Barata da Rocha 1, F. Jorge Lino 1, José C. Sampaio 2 1 Dept. de Engenharia Mecânica e Gestão Industrial, Faculdade

Leia mais

Competitividade e Inovação

Competitividade e Inovação Competitividade e Inovação Evento SIAP 8 de Outubro de 2010 Um mundo em profunda mudança Vivemos um momento de transformação global que não podemos ignorar. Nos últimos anos crise nos mercados financeiros,

Leia mais

engenharia inteligente em soluções integradas CERTIFICADO/CERTIFIED

engenharia inteligente em soluções integradas CERTIFICADO/CERTIFIED www.device.com.br engenharia inteligente em soluções integradas CERTIFICADO/CERTIFIED CONHEÇA A DEVICE Em um momento de grandes realizações e amplo crescimento, a Device Automation é uma empresa com sólida

Leia mais

O GRUPO AITEC. Breve Apresentação

O GRUPO AITEC. Breve Apresentação O GRUPO AITEC Breve Apresentação Missão Antecipar tendências, identificando, criando e desenvolvendo empresas e ofertas criadoras de valor no mercado mundial das Tecnologias de Informação e Comunicação

Leia mais

APEX- APOIO À PROMOÇÃO DA EXPORTAÇÃO DAS PME 2012

APEX- APOIO À PROMOÇÃO DA EXPORTAÇÃO DAS PME 2012 APEX- APOIO À PROMOÇÃO DA EXPORTAÇÃO DAS PME 2012 A aposta no apoio à internacionalização tem sido um dos propósitos da AIDA que, ao longo dos anos, tem vindo a realizar diversas acções direccionadas para

Leia mais

BIOCANT PARK A NOSSA VISÃO

BIOCANT PARK A NOSSA VISÃO 01 A NOSSA VISÃO O PARQUE DE BIOTECNOLOGIA DE PORTUGAL ESTÁ A CRIAR VALOR PARA A REGIÃO E PARA O PAÍS FOMENTANDO INVESTIMENTOS E INI- CIATIVAS EMPRESARIAIS DE BASE CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA. A NOSSA VISÃO

Leia mais

Prazos para a Apresentação de Candidaturas Entre o dia 23 de Dezembro de 2011 e o dia 11 de Abril de 2012 (24 horas).

Prazos para a Apresentação de Candidaturas Entre o dia 23 de Dezembro de 2011 e o dia 11 de Abril de 2012 (24 horas). SI INOVAÇÃO [Projectos PROVERE] Aviso para Apresentação de Candidaturas n.º 15/SI/2011 Aberto concurso para a implementação dos PROVERE Programas de Valorização Económica de Recursos Endógenos que pretendem

Leia mais

Protection notice / Copyright notice

Protection notice / Copyright notice Innovation@Siemens Protection notice / Copyright notice Innovation@Siemens Worldwide Megatrends e Respostas Mais de mil milhões de pessoas não têm acesso a água potável Transporte de carga mundial aumentará

Leia mais

Projecto E-Support. Agenda. Projectos de Investigação para Associações de PME. André Oliveira. Lisboa, 21 de Maio de 2008. Apresentação da TEKEVER

Projecto E-Support. Agenda. Projectos de Investigação para Associações de PME. André Oliveira. Lisboa, 21 de Maio de 2008. Apresentação da TEKEVER Projecto E-Support Projectos de Investigação para Associações de PME André Oliveira Lisboa, 21 de Maio de 2008 Agenda Apresentação da TEKEVER E-Support Questões Agenda Apresentação da TEKEVER Visão Quem

Leia mais

Conhecimento no lugar certo

Conhecimento no lugar certo Conhecimento no lugar certo Os caminhos de ferro são só o princípio TRANSPORTE FERROVIÁRIO EM ANGOLA: Situação Actual e Perspectivas de Desenvolvimento Lobito, 05/11/ 2014 Os caminhos de ferro são só o

Leia mais

CAPACITAÇÃO EM NOVAS TECNOLOGIAS: Um desafio constante. (A Mecatrônica como exemplo do estado da arte)

CAPACITAÇÃO EM NOVAS TECNOLOGIAS: Um desafio constante. (A Mecatrônica como exemplo do estado da arte) CAPACITAÇÃO EM NOVAS TECNOLOGIAS: Um desafio constante. (A Mecatrônica como exemplo do estado da arte) SESTINFO-2008 São Bernardo do Campo/março/2008 Áreas da Tecnologia que estão definindo nosso Futuro

Leia mais

Gestão Rodoviária: optimização de processos de manutenção e operação

Gestão Rodoviária: optimização de processos de manutenção e operação Gestão Rodoviária: optimização de processos de manutenção e operação José Miguel Santos, Miguel Serrano Ana Maria Nunes Missão Promover o processo de inovação, transformando o conhecimento em vantagens

Leia mais

APNCF Parceiro estratégico no Sector Ferroviário Nacional

APNCF Parceiro estratégico no Sector Ferroviário Nacional enews@apncf Newsletter Julho 2007 APNCF Parceiro estratégico no Sector Ferroviário Nacional A Associação Portuguesa para a Normalização e Certificação Ferroviária (APNCF) tem duas vertentes estratégicas

Leia mais

A NANOTEC Uma Iniciativa em Nanotecnologia

A NANOTEC Uma Iniciativa em Nanotecnologia A NANOTEC Uma Iniciativa em Nanotecnologia Em 2001, na Áustria Central (Styria), num contexto marcado pela rápida mudança tecnológica e contínuo processo de inovação, surgiu um projecto de cooperação em

Leia mais

ARQUIVO DIGITAL e Gestão de Documentos

ARQUIVO DIGITAL e Gestão de Documentos ARQUIVO DIGITAL e Gestão de Documentos TECNOLOGIA INOVAÇÃO SOFTWARE SERVIÇOS A MISTER DOC foi constituída com o objectivo de se tornar uma referência no mercado de fornecimento de soluções de gestão de

Leia mais

OPORTUNIDADES. Cluster energético: oportunidades; horizontes; observatório, BejaGlobal; PASE

OPORTUNIDADES. Cluster energético: oportunidades; horizontes; observatório, BejaGlobal; PASE CLUSTER ENERGÉTICO DE BEJA OPORTUNIDADES SUSTENTABILIDADE ENERGÉTICA E CRESCIMENTO ECONÓMICO A sustentabilidade energética e climática é um desígnio estratégico duplo significado. Por um lado, desenvolvimento

Leia mais

ASSISTÊNCIA EMPRESARIAL DO IAPMEI NA ÁREA DA INTERNACIONALIZAÇÃO E DA EXPORTAÇÃO

ASSISTÊNCIA EMPRESARIAL DO IAPMEI NA ÁREA DA INTERNACIONALIZAÇÃO E DA EXPORTAÇÃO ASSISTÊNCIA EMPRESARIAL DO IAPMEI NA ÁREA DA INTERNACIONALIZAÇÃO E DA EXPORTAÇÃO Como fazemos 1. Através do Serviço de Assistência Empresarial (SAE), constituído por visitas técnicas personalizadas às

Leia mais

Às sextas na Cidade. Águeda, empresas e mobilidade urbana : Um desafio local e uma oportunidade global

Às sextas na Cidade. Águeda, empresas e mobilidade urbana : Um desafio local e uma oportunidade global Às sextas na Cidade Águeda, empresas e mobilidade urbana : Um desafio local e uma oportunidade global Índice Como pode o sector empresarial de Águeda assumir a dianteira da inovação no domínio da mobilidade

Leia mais

Municípios e empresas nacionais adoptam hidrogénio como vector de energia

Municípios e empresas nacionais adoptam hidrogénio como vector de energia Página Web 1 de 5 Escolas (pago) Registo (gratuito) MUNDUS (Assinatura) Página Inicial Notícias Emprego & Bolsas Financiamento Eventos a não perder Atlas da Ciência Parceiros Página Inicial Tecnologia

Leia mais

PÓLO DAS TECNOLOGIAS DE PRODUÇÃO

PÓLO DAS TECNOLOGIAS DE PRODUÇÃO PÓLO DAS TECNOLOGIAS DE PRODUÇÃO 1 CONTEXTO APOSTAS DA INDÚSTRIA TRANSFORMADORA Novos produtos (materiais, design, etc.) Integração de produto + serviço (extended products) Customização Resposta rápida

Leia mais

Apoios à Internacionalização e à Inovação. António Costa da Silva Santarém, 26 de setembro de 2014

Apoios à Internacionalização e à Inovação. António Costa da Silva Santarém, 26 de setembro de 2014 Apoios à Internacionalização e à Inovação António Costa da Silva Santarém, 26 de setembro de 2014 ALENTEJO PRIORIDADES PARA UMA ESPECIALIZAÇÃO INTELIGENTE 1. Alimentar e Floresta 2. Recursos Naturais,

Leia mais

Nelson Madeira nmadeira@uevora.pt Serviços de Informática Universidade de Évora

Nelson Madeira nmadeira@uevora.pt Serviços de Informática Universidade de Évora Sistema de Informação Integrado da Universidade de Évora - SIIUE - Nelson Madeira nmadeira@uevora.pt Serviços de Informática Universidade de Évora 14 / 11 / 2013 Sumário Sistema de Informação Integrado

Leia mais

PÓLO TECNOLÓGICO FCT/UNL

PÓLO TECNOLÓGICO FCT/UNL PÓLO TECNOLÓGICO FCT/UNL 1, MODELO PÓLO TECNOLÓGICO FCT/UNL PÓLO TECNOLÓGICO FCT/UNL PÓLO TECNOLÓGICO FCT/UNL Recursos Qualificados Investigadores Formação Superior Empreendedores SPIN-OFF s Investigação

Leia mais

LET-In Laboratório de Empresas Tecnológicas. José Carlos Caldeira. 28 Fev 2008. Director jcc@inescporto.pt

LET-In Laboratório de Empresas Tecnológicas. José Carlos Caldeira. 28 Fev 2008. Director jcc@inescporto.pt 28 Fev 2008 LET-In Laboratório de Empresas Tecnológicas Campus da FEUP Rua Dr. Roberto Frias, 378 4200-465 Porto Portugal T +351 222 094 000 F +351 222 094 000 www@inescporto.pt www.inescporto.pt José

Leia mais

ILIMITADOS THE MARKETING COMPANY

ILIMITADOS THE MARKETING COMPANY ILIMITADOS THE MARKETING COMPANY _ CURRICULUM Composta por uma equipa multidisciplinar, dinâmica e sólida, Sobre Nós A ilimitados - the marketing company é uma empresa de serviços na área do Marketing,

Leia mais

FrontWave Engenharia e Consultadoria, S.A.

FrontWave Engenharia e Consultadoria, S.A. 01. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA 2 01. Apresentação da empresa é uma empresa criada em 2001 como spin-off do Instituto Superior Técnico (IST). Desenvolve tecnologias e metodologias de inovação para rentabilizar

Leia mais

Portal RFID Identificação Wireless de Ativos, Estoques e Materiais. www.idutto.com.br

Portal RFID Identificação Wireless de Ativos, Estoques e Materiais. www.idutto.com.br Portal RFID Identificação Wireless de Ativos, Estoques e Materiais www.idutto.com.br RFID Logística & Inventário WIS - Warehouse Information System RECEBIMENTO EXPEDIÇÃO ARMAZENAMENTO INVENTÁRIO COLETA

Leia mais

Mensagem da Administração

Mensagem da Administração Mensagem da Administração Quanto à área das Comunicações Wireless, o projeto Wavesys é o resultado de 3 anos de investigação e desenvolvimento e de 12 anos de experiência acumulada com a implementação

Leia mais

INICIATIVA ESTRATÉGICA CONHECIMENTO E INOVAÇÃO

INICIATIVA ESTRATÉGICA CONHECIMENTO E INOVAÇÃO INICIATIVA ESTRATÉGICA CONHECIMENTO E INOVAÇÃO Janeiro 2004 INICIATIVA ESTRATÉGICA CONHECIMENTO E INOVAÇÃO 1 - OBJECTIVOS O Conhecimento é fonte de Desenvolvimento. A criação e transmissão do Conhecimento

Leia mais

Memória descritiva do projecto Sanjonet Rede de Inovação e Competitividade

Memória descritiva do projecto Sanjonet Rede de Inovação e Competitividade Memória descritiva do projecto Sanjonet Rede de Inovação e Competitividade Candidatura aprovada ao Programa Política de Cidades - Redes Urbanas para a Competitividade e a Inovação Síntese A cidade de S.

Leia mais

Estrutura do Plano de Acção de Energia e Sustentabilidade - Pacto dos Autarcas

Estrutura do Plano de Acção de Energia e Sustentabilidade - Pacto dos Autarcas Estrutura do Plano de Acção de Energia e Sustentabilidade - Pacto dos Autarcas Cascais, 26 de Agosto de 2010 1 P á g i n a ÍNDICE 1.ENQUADRAMENTO... 1 2.METAS E OBJECTIVOS... 2 3.MEDIDAS A IMPLEMENTAR...

Leia mais

Green Value Energy Building Solutions ACTIVE LIGHTS. 100% effective when it s needed

Green Value Energy Building Solutions ACTIVE LIGHTS. 100% effective when it s needed Green Value Energy Building Solutions ACTIVE LIGHTS TM 100% effective when it s needed 01. Apresentação A Green Value, Energy Building Solutions foi constituída em 2007 com o objectivo de dar resposta

Leia mais

Escola Secundária/3 da Maia Cursos em funcionamento 2009-2010. Técnico de Electrónica, Automação e Comando

Escola Secundária/3 da Maia Cursos em funcionamento 2009-2010. Técnico de Electrónica, Automação e Comando Ensino Secundário Diurno Cursos Profissionais Técnico de Electrónica, Automação e Comando PERFIL DE DESEMPENHO À SAÍDA DO CURSO O Técnico de Electrónica, Automação e Comando é o profissional qualificado

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO GRUPO INCENTEA

APRESENTAÇÃO DO GRUPO INCENTEA APRESENTAÇÃO DO GRUPO INCENTEA Quem Somos Somos um grupo de empresas de prestação de serviços profissionais nas áreas das Tecnologias de Informação, Comunicação e Gestão. Estamos presente em Portugal,

Leia mais

Siemens S.A. Healthcare Sector. Como posso contribuir para melhorar a saúde em Portugal? Copyright Siemens AG 2008. All rights reserved.

Siemens S.A. Healthcare Sector. Como posso contribuir para melhorar a saúde em Portugal? Copyright Siemens AG 2008. All rights reserved. Siemens S.A. Healthcare Sector Como posso contribuir para melhorar a saúde em Portugal? Page 1 Copyright Siemens AG 2008. All rights reserved. Siemens Sector Saúde Sector Healthcare Imaging & IT Mundial

Leia mais

Partilha de experimentação online em cursos de engenharia, suportada por redes de sensores e atuadores sem fios

Partilha de experimentação online em cursos de engenharia, suportada por redes de sensores e atuadores sem fios Congresso Nacional de Práticas Pedagógicas no Ensino Superior CNaPPES.15 3 de Julho de 2015, Leiria, Portugal Partilha de experimentação online em cursos de engenharia, suportada por redes de sensores

Leia mais

Iniciativa PE2020. A Engenharia como fator de competitividade Projetos colaborativos. António Manzoni/Vilar Filipe

Iniciativa PE2020. A Engenharia como fator de competitividade Projetos colaborativos. António Manzoni/Vilar Filipe Iniciativa PE2020 A Engenharia como fator de competitividade Projetos colaborativos António Manzoni/Vilar Filipe Novembro 2013 Projeto Engenharia 2020 Preocupações macroeconómicas Papel da engenharia na

Leia mais

Plataforma Global Find. Uma ferramenta para localização empresarial. 10 de Novembro de 2009. Maria Alexandre Costa, Engª

Plataforma Global Find. Uma ferramenta para localização empresarial. 10 de Novembro de 2009. Maria Alexandre Costa, Engª Plataforma Global Find Uma ferramenta para localização empresarial 10 de Novembro de 2009 Maria Alexandre Costa, Engª A aicep Global Parques integra o universo da aicep Portugal Global Agência para o Investimento

Leia mais

GRUPO ROLEAR. Porque há coisas que não podem parar!

GRUPO ROLEAR. Porque há coisas que não podem parar! GRUPO ROLEAR Porque há coisas que não podem parar! INOVAÇÃO COMO CHAVE DO SUCESSO Desde 1979, com sede no Algarve, a Rolear resulta da oportunidade identificada pelo espírito empreendedor do nosso fundador

Leia mais

Hospital Distrital de Águeda Sub Região de Saúde de Aveiro

Hospital Distrital de Águeda Sub Região de Saúde de Aveiro Início do contrato: Maio 2004 Duração: Coordenador: Parceiros: 32 meses Hospital Infante D. Pedro Universidade de Aveiro Hospital Distrital de Águeda Sub Região de Saúde de Aveiro SUMÁRIO EXECUTIVO Relatório

Leia mais

APRESENTAÇÃO. www.get-pt.com 1

APRESENTAÇÃO. www.get-pt.com 1 APRESENTAÇÃO www.get-pt.com 1 -2- CULTURA GET -1- A nossa Visão Acreditamos que o elemento crítico para a obtenção de resultados superiores são as Pessoas. A nossa Missão A nossa missão é ajudar a melhorar

Leia mais

ÁREA DISCIPLINAR DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PROGRAMAÇÃO. Tem sob a sua responsabilidade as seguintes unidades curriculares:

ÁREA DISCIPLINAR DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PROGRAMAÇÃO. Tem sob a sua responsabilidade as seguintes unidades curriculares: ÁREA DISCIPLINAR DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PROGRAMAÇÃO e Inteligência Artificial Aplicada a Jogos, com 6 Paradigmas de Programação I, com 9 Paradigmas de Programação II, com 9 Algoritmos e Estrutura de

Leia mais

Apoio à Inovação no sector agro-alimentar

Apoio à Inovação no sector agro-alimentar Apoio à Inovação no sector agro-alimentar O Cluster A colaboração entre empresas/entidades: Inovação 1 Posicionamento do Cluster INTERNACIONALIZAÇÃO INOVAÇÃO Invest. & Desenv. Ao Serviço das EMPRESAS COMPETIVIDADE

Leia mais

Implementação e Certificação de um Sistema I+D+I. Fev. 2008

Implementação e Certificação de um Sistema I+D+I. Fev. 2008 Implementação e Certificação de um Sistema I+D+I Fev. 2008 Medeiros genda 1. Áreas de negócio Martifer; 2. Martifer Energia Equipamentos para energia S.A.; 3. Certificações Obtidas 4. Porquê IDI? 5. Objectivo

Leia mais

Plataforma de Gestão de Actualizações de Software Descrição do Problema

Plataforma de Gestão de Actualizações de Software Descrição do Problema Plataforma de Gestão de Actualizações de Software Descrição do Problema Pedro Miguel Barros Morgado Índice Introdução... 3 Ponto.C... 4 Descrição do Problema... 5 Bibliografia... 7 2 Introdução No mundo

Leia mais

As Novas Fronteiras da Soberania

As Novas Fronteiras da Soberania As Novas Fronteiras da Soberania 7 de Outubro de 2011 Um Novo Contexto Estratégico de Soberania A Soberania tem que assentar cada vez mais num Novo Contrato de Confiança entre o Estado e o Cidadão, formalizado

Leia mais

Encontro Investigação, Desenvolvimento e Inovação Lisboa, 07de Outubro de 2013

Encontro Investigação, Desenvolvimento e Inovação Lisboa, 07de Outubro de 2013 Encontro Investigação, Desenvolvimento e Inovação Lisboa, 07de Outubro de 2013 1 PROBLEMA Como responder às crescentes exigências económicas e ambientais, às alterações permanentes e aos diversos estilos

Leia mais

Hugo Filipe Coelho hugo.coelho@pci.pt

Hugo Filipe Coelho hugo.coelho@pci.pt Hugo Filipe Coelho hugo.coelho@pci.pt O momento fundador Preparado em parceria pela Universidade de Aveiro e Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro numa liderança partilhada. Objectivos de Referência

Leia mais

CLUSTER DA ALTA VELOCIDADE. Porto, 30 de Junho 2008

CLUSTER DA ALTA VELOCIDADE. Porto, 30 de Junho 2008 CLUSTER DA ALTA VELOCIDADE Porto, 30 de Junho 2008 Alta Velocidade Eixos prioritários: EIXO LISBOA MADRID EIXO LISBOA PORTO EIXO PORTO -VIGO Investimento Investimento Total nos três eixos prioritários

Leia mais

inovação & nas empresas 2020 competitividade

inovação & nas empresas 2020 competitividade inovação & nas empresas 2020 competitividade Desafios e Oportunidades de Inovação A Competitividade das Empresas e os Instrumentos do Portugal 2020 Coimbra Abril 2014 1 PT HOJE Empresas 2020: Desafios

Leia mais