Convite à Ação: Investigando o papel da gestão por processos nos Sistemas de Informação (SI) Verdes

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Convite à Ação: Investigando o papel da gestão por processos nos Sistemas de Informação (SI) Verdes"

Transcrição

1 Convite à Ação: Investigando o papel da gestão por processos nos Sistemas de Informação (SI) Verdes Autores: Stefan Seidel - University of Liechtenstein, Liechtenstein Jan vom Brocke - University of Liechtenstein, Liechtenstein Jan Recker - Queensland University of Technology, Australia Resumo Práticas sustentáveis são, mais do que nunca, o centro das atenções nas organizações. Isso devido a uma crescente demanda da sociedade por abordagens e práticas consideradas sustentáveis ou verdes. Nossa intenção neste convite à ação é desvendar o papel que os processos de negócio, mais especificamente, a contribuição que a gestão destes processos pode ter em alavancar o poder de transformação dos sistemas de informação (SI) a fim de criar organizações ambientalmente sustentáveis. Nossa premissa fundamental é que os gerentes de negócio e TI precisam se engajar em uma discussão com foco em processos para permitir um entendimento comum e compreensível do tema (processos) e das oportunidades baseadas em processos para transformar, primeiro, esses processos e, em seguida, a organização como uma entidade verde orientada a processos. Baseado em um modelo de ciclo de vida de processos de negócios, propomos possíveis caminhos para futuras pesquisas. Palavras-chave: SI verde, TI verde, Business Process Management, Gestão por processos. URL Permanente: Direitos autorais: Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works License Referências: Seidel, S., vom Brocke, J., Recker, J. (2011). "Call for Action: Investigating the Role of Business Process Management in Green IS," Proceedings > Proceedings of SIGGreenWorkshop. Sprouts: Working Papers on Information Systems, 11(4).http://sprouts.aisnet.org/11-4

2 Introdução O aumento da população mundial, a busca por melhor qualidade de vida e a exploração contínua dos recursos naturais têm aumentado a consciência da necessidade de se viver, organizar, executar e gerenciar o trabalho de forma sustentável. Práticas sustentáveis são, mais do que nunca, o centro das atenções nas organizações. Isso devido a uma crescente demanda da sociedade por abordagens e práticas consideradas sustentáveis ou verdes. Em consequência, as organizações estão cada vez mais motivadas a implementar práticas sustentáveis, sem abrir mão de elementos clássicos da gestão corporativa, como receitas e despesas. Em seu artigo publicado na edição de Março de 2010 da MIS Quarterly, Watson (e outros) chamaram pesquisadores de Sistemas de Informação (SI) para investigar como o "poder de transformação dos SI pode alavancar a criação de uma sociedade ecologicamente sustentável" (p. 23). Neste contexto, a noção de SI verde surgiu como "a concepção e implementação de sistemas de informação que contribuem para processos de negócios sustentáveis" (Boudreau et al. De 2007, p. 2). "TI verde", em contraste, "está voltada principalmente para a eficiência energética e a utilização de equipamentos" (Boudreau et al. 2007, p. 2). De fato, enquanto o SI verde é certamente um tema em voga, comprovado por várias publicações atuais (Hasan et al. 2009) e futuras (eg, MIS Quarterly) em edições especiais de revistas e jornais especializados, e pelo desenvolvimento de tópicos dedicados ao assunto em algumas de nossas conferências (por exemplo, AMCIS, ACIS), até agora, com exceção de algumas opiniões e pesquisas sobre o tema, existem poucos exemplos de trabalho empírico ou teórico sobre o SI verde (Watson et al 2010). Consequentemente, nosso objetivo é ajudar a preparar o terreno para pesquisas deste importante tema (SI), destacando e discutindo um conjunto de questões e abordagens que os pesquisadores em SI podem trazer para os desafios da sustentabilidade ambiental.

3 Nosso objetivo central neste convite à ação é desvendar a fundo o papel que os processos de negócio e, mais especificamente, a contribuição que a gestão destes processos pode ter em alavancar o poder de transformação dos sistemas de informação (SI) a fim de criar uma sociedade ambientalmente sustentável. Gestão por Processos (BPM) tem surgido como um importante subdomínio da área de SI (Sidorova et al. 2008) que é caracterizada por sua relevância prática (Gartner Group 2010). Figura 1 - O "quadrilátero do diabo" expandido (extensão da proposição de Reijers e Mansar, 2005) A Australian Community of Practice (2004) define Gestão por Processos como "uma forma estruturada, coerente e consistente de entendimento, documentação, modelagem, análise, simulação, execução e mudança contínua de processos pontaponta e de todos os recursos envolvidos no sucesso do negócio". Esta abordagem de sucesso de negócio tem sido tipicamente pensada em termos de melhorias em fatores como tempo, custo, qualidade ou flexibilidade o chamado quadrilátero do diabo (Reijers e Mansar 2005). Organizações contemporâneas, entretanto, estão cada vez mais conscientes da necessidade de se criar processos de negócio, possibilitados por tecnologias da informação (TI), mais sustentáveis, que são bem sucedidos em temos de seu impacto econômico, ecológico e social (Figura 1). Exemplos de indicadores chave de performance ecológica que cada vez mais se tonam relevantes para gestores são: emissões de carbono, energia de data center, ou consumo de energia renovável (SAP 2010).

4 O Papel da Gestão por Processos em Iniciativas Verdes Gestão por Processos é uma prática holística de gestão para gerir e transformar as operações organizacionais (Hammer 2010). No esforço para gerir e melhorar os processos a fim de proporcionar benefício para o negócio em termos de custo, redução de tempo, flexibilidade, qualidade ou até práticas sustentáveis, a Gestão por Processos também engloba a utilização de TI e sistemas baseados em TI. Nos últimos anos temos visto o surgimento de sistemas holísticos de planejamento de recursos empresariais (Davenport 2000), sistemas automatizados de fluxo de trabalho (van der Aalst e Hofstede ter 2005), CASE e outros sistemas de design de processos (Orlikowski, 1993), sistemas especializados (Markus et al. 2002), e sistemas de regras de negócios (von Halle 2001) como sistemas possibilitados pela TI que proporcionam mudança e gerenciamento de processos e, por isso, contribuem para a geração de valor ao negócio. É nesta interseção entre a habilitação de sistemas de TI e a mudança de processos que acreditamos estar o potencial para iniciativas sustentáveis (Figura 2). Nossa premissa fundamental é que os gerentes de negócio e TI precisam se engajar em uma discussão com foco em processos para permitir um entendimento comum e compreensível do tema (processos) e das oportunidades baseadas em processos para transformar, primeiro, esses processos e, em seguida, a organização como uma entidade verde orientada a processos. Nosso raciocínio é o seguinte: Uma discussão unicamente dos potenciais que surgem dos chamados sistemas de TI verde é muito limitada para facilitar as discussões que podem ajudar os executivos de negócios a implementar essas soluções de TI verde ao trabalho. Ao mesmo tempo, atualmente é impossível pensar em empreender uma iniciativa expressiva de mudança sustentável (envolvendo o re-design dos principais processos de negócios) sem considerar o que a TI pode fazer para este impacto. Da mesma forma, é igualmente impossível pensar em uma grande reformulação que não exija grandes mudanças na forma como os funcionários executam o seu trabalho (Kotter, 1996). Colaboradores e a gestão dos colaboradores são tão importantes quanto a TI na transformação para práticas e soluções sustentáveis, e a Gestão por Processo

5 fornece justamente a perspectiva que permite uma abordagem integrada e holística para a gestão da mudança sustentável. Iniciativas Sustentáveis Sistemas de TI Mudança de Processos Figura 2 - Iniciativas Sustentáveis: interseção entre Sistemas de TI e Mudanças de processo A proposição que apresentamos no presente convite à ação é que somente através de mudança de processos, e da aplicação de técnicas orientadas para processos, como análise de processos, medição da performance do processo, e melhoria de processos, o poder de transformação de SI pode ser totalmente aproveitado para criar organizações ambientalmente sustentáveis e, por sua vez, uma sociedade ambientalmente sustentável. Para investigar essa questão, acreditamos que os pesquisadores de SI devem considerar conceitos relacionados a processos quando criarem teorias sobre o papel da TI na transformação rumo a organizações sustentáveis. Isto não somente irá nos permitir compreender melhor o poder de transformação dos SI no contexto de desenvolvimento sustentável, como também permitirá prosseguir para pesquisas mais normativas e prescritivas que impactem diretamente na implementação de processos de negócio sustentáveis, possibilitados pela TI. A figura 3 resume esse convite para ação.

6 Figura 3 - O papel do BPM em iniciativas sustentáveis possibilitadas por TI A Agenda de Trabalho para Sistemas de Informação Verdes Seguindo essa linha de pensamento, nós identificamos o seguinte exemplo de áreas de trabalho para pesquisas de SI ao longo de um ciclo de vida clássico de gestão de processos (Figura 4). Atenção, perceba que nós não afirmamos que essas questões são exaustivas. Isso é apenas uma forma de conceituar áreas relevantes da Gestão por Processo que podem ser consideradas na investigação do papel dos processos e da gestão por processos no contexto de sustentabilidade ambiental das organizações.

7 Figura 4 - O ciclo "verde" de gestão de processos (Baseado em Hammer, 2010) 1) O desenho de processo: Na modelagem de processos, por exemplo, será necessário incluir conceitos relacionados à sustentabilidade, tais como as emissões de carbono ou o consumo de energia das atividades de negócios. Isto, por sua vez, irá permitir a análise e melhoria que não consideram somente objetivos econômicos, mas também objetivos ecológicos. Nessa linha de pensamento, Watson e outros (2010) mencionam o exemplo de diagramas de processos de negócio que poderiam ser utilizados para documentar e analisar dados sobre o desperdício associado a cada um dos processos. 2) Mensuração dos processos: Nossas pesquisas indicaram que, para se tornarem verdes, as organizações precisam incorporar objetivos relacionados à sustentabilidade em todos os níveis de negócio, a começar pelo nível estratégico (Seidel et al. 2010). Consequentemente, a mensuração dos processos precisa englobar fatores relacionados à sustentabilidade, tais como emissão de carbono, consumo de energia e consumo de papel. A mensuração desses fatores permite não somente controlar o cumprimento das metas relacionadas à sustentabilidade, como também cria a

8 transparência e consciência necessárias para atingir os colaboradores ao longo da organização. Consequentemente, será necessário desenvolver uma compreensão completa dos sistemas de medição necessários como também o desenvolvimento de sistemas de TI que coletam esses dados e proporcionam um monitoramento detalhado das mensurações relacionadas à sustentabilidade. 3) Melhoria de processos e mudança de processos: O que propomos é que a melhoria e o redesenho de processos possivelmente contribuem para alcançar os objetivos sustentáveis. Enquanto alguns processos podem se tornar mais sustentáveis através de melhorias simples, outros requerem um redesenho significativo. Isso, por sua vez, irá ajudar a organização a alavancar o poder de transformação do SI verde. Pesquisadores de SI devem, portanto, continuar a investigar o papel da mudança de processos no contexto da transformação rumo à sustentabilidade da empresa. 4) Implementação de processo: Finalmente, processos sustentáveis precisam ser implementados. Para fazer com que isso aconteça, organizações devem alocar recursos suficientes, fornecer treinamentos aos colaboradores e botar em prática as medidas que foram definidas. Além disso, sistemas de TI devem coletar dados, monitorar, e criar a transparência necessária para envolver as pessoas em toda a organização. Consequentemente, profissionais de SI devem pesquisar os fatores e dinâmicas que são relevantes no contexto de implementação de processos sustentáveis. O Caminho a seguir Dado o contexto acima, propomos dois caminhos para futuras pesquisas. Primeiramente, sugerimos aos pesquisadores de SI que investiguem o papel da mudança de processos no processo de transformação rumo à sustentabilidade organizacional. Tal pesquisa pode utilizar métodos qualitativos para gerar uma nova teoria que explique a transformação de processos subjacentes, e quantitativos, que visam testar a nova teoria. Por fim, baseado nessas teorias da mudança, e utilizando-se de conceitos relacionados a processos tais como mudança de

9 processos, investigadores de SI devem realizar pesquisas mais prescritivas e normativas que impactem diretamente na implementação de processos de negócio possibilitados pela TI. Os resultados dessas pesquisas podem, por exemplo, tomar forma de teorias ou diretrizes para o reprojeto. Referências Australian Community of Practice (2004) BPM Round Table, QUT, (current September 4, 2006). Davenport, T. H. (2000) Mission Critical: Realizing the Promise of Enterprise Systems, HarvardBusiness School Press, Boston, Massachusetts. Boudreau, M.-C., A. J. Chen, and M. Huber (2007) Green IS: Building Sustainable BusinessPractices, in Watson, R. T. (eds.) Information Systems, Global Text Project, Athens,Georgia, pp Dedrick, J. (2010) Green IS: Concepts and Issues for Information Systems Research, Communicationsof the Association for Information Systems (27)11, pp Gartner Group (2010) Leading in Times of Transition: The 2010 CIO Agenda, EXP PremierReport January 2010, Gartner, Inc, Stamford, Connecticut. Hammer, M. (2010) What Is Business Process Management? in vom Brocke, J. and M. Rosemann (eds.) Handbook on Business Process Management 1: Introduction, Methods andinformation Systems, Springer, Berlin, Germany, pp Hasan, H., A. Ghose, and T. Spedding (2009) Editorial for the Special Issue on IT and Climate Change, Australasian Journal of Information Systems (16)2, pp Kotter, J. P. (1996) Leading Change, Harvard Business School Press, Boston, Massachusetts. Markus, M. L., A. Majchrzak, and L. Gasser (2002) A Design Theory for Systems that Support Emergent Knowledge Processes, MIS Quarterly (26)3, pp Melville, N. P. (2010) Information Systems Innovation for Environmental Sustainability, MIS Quarterly (34)1, pp Orlikowski, W. J. (1993) CASE Tools as Organizational Change: Investigating Incremental and Radical Changes in Systems Development, MIS Quarterly (17)3, pp Reijers, H. A. and S. L. Mansar (2005) Best Practices in Business Process Redesign: An Overview and Qualitative Evaluation of Successful Redesign Heuristics, Omega (33)4, pp SAP (2010) SAP Sustainability Report, SAP AG, (current October 6, 2010). Seidel, S., J. Recker, C. Pimmer, and J. vom Brocke (2010) Enablers and Barriers to the Organizational Adoption of Sustainable Business Practices, 16th Americas Conference on Information Systems, Lima, Peru. Sidorova, A., N. Evangelopoulos, J. S. Valacich, and T. Ramakrishnan (2008) Uncovering the Intellectual Core of the Information Systems Discipline, MIS Quarterly (32)3, pp 467-

10 482. van der Aalst, W. M. P. and A. H. M. ter Hofstede (2005) YAWL: Yet Another Workflow Language, Information Systems (30)4, pp von Halle, B. (2001) Business Rules Applied: Building Better Systems Using the Business Rules Approach, John Wiley & Sons, New York, New York. Watson, R. T., M.-C. Boudreau, and A. J. Chen (2010) Information Systems and Environmentally Sustainable Development: Energy Informatics and New Directions for the IS Community, MIS Quarterly (34)1, pp Editores: Michel Avital, University of Amsterdam Kevin Crowston, Syracuse University Conselho Consultivo: Kalle Lyytinen, Case Western Reserve University Roger Clarke, Australian National University Sue Conger, University of Dallas Marco De Marco, Universita Cattolica di Milano Guy Fitzgerald, Brunel University Rudy Hirschheim, Louisiana State University Blake Ives, University of Houston Sirkka Jarvenpaa, University of Texas at Austin John King, University of Michigan Rik Maes, University of Amsterdam Dan Robey, Georgia State University Frantz Rowe, University of Nantes Detmar Straub, Georgia State University Richard T. Watson, University of Georgia Ron Weber, Monash University Kwok Kee Wei, City University of Hong Kong Patrocinadores: Association for Information Systems (AIS) AIM itais Addis Ababa University, Ethiopia American University, USA Case Western Reserve University, USA City University of Hong Kong, China Copenhagen Business School, Denmark Hanken School of Economics, Finland Helsinki School of Economics, Finland Indiana University, USA Katholieke Universiteit Leuven, Belgium Lancaster University, UK Leeds Metropolitan University, UK National University of Ireland Galway, Ireland New York University, USA Pennsylvania State University, USA

11 Pepperdine University, USA Syracuse University, USA University of Amsterdam, Netherlands University of Dallas, USA University of Georgia, USA University of Groningen, Netherlands University of Limerick, Ireland University of Oslo, Norway University of San Francisco, USA University of Washington, USA Victoria University of Wellington, New Zealand Viktoria Institute, Sweden Conselho Editorial: Margunn Aanestad, University of Oslo Steven Alter, University of San Francisco Egon Berghout, University of Groningen Bo-Christer Bjork, Hanken School of Economics Tony Bryant, Leeds Metropolitan University Erran Carmel, American University Kieran Conboy, National U. of Ireland Galway Jan Damsgaard, Copenhagen Business School Robert Davison, City University of Hong Kong Guido Dedene, Katholieke Universiteit Leuven Alan Dennis, Indiana University Brian Fitzgerald, University of Limerick Ole Hanseth, University of Oslo Ola Henfridsson, Viktoria Institute Sid Huff, Victoria University of Wellington Ard Huizing, University of Amsterdam Lucas Introna, Lancaster University Panos Ipeirotis, New York University Robert Mason, University of Washington John Mooney, Pepperdine University Steve Sawyer, Pennsylvania State University Virpi Tuunainen, Helsinki School of Economics Francesco Virili, Universita' degli Studi di Cassino Gestor da edição: Bas Smit, University of Amsterdam Escritório: Sprouts University of Amsterdam Roetersstraat 11, Room E WB Amsterdam, Netherlands

Transformação de Negócios: a Orquestração de Serviços de Gestão 1

Transformação de Negócios: a Orquestração de Serviços de Gestão 1 Transformação de Negócios: a Orquestração de Serviços de Gestão 1 As definições tradicionais de gestão estão sendo gradualmente substituídas pelo reconhecimento de que as organizações são sistemas vivos

Leia mais

www.gartcapote.com www.abpmp br.org Livros Guia para Formação de Analistas de Processos Contribuições Modelagem de Processos com BPMN

www.gartcapote.com www.abpmp br.org Livros Guia para Formação de Analistas de Processos Contribuições Modelagem de Processos com BPMN Gart Capote International Certified Business Process Professional (CBPP ) Presidente da ABPMP no Brasil - Association of Business Process Management Professionals (Chicago-EUA) Autor, Instrutor e Consultor

Leia mais

Universidade Federal de Pernambuco

Universidade Federal de Pernambuco Universidade Federal de Pernambuco GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CENTRO DE INFORMÁTICA 201 1. 2 Sistema de Gestão de Processos de Negócio Baseado em Modelos Declarativos Proposta de Trabalho de Graduação

Leia mais

De Boas Ideias para Uma Gestão Baseada em Processos

De Boas Ideias para Uma Gestão Baseada em Processos De Boas Ideias para Uma Gestão Baseada em Processos O que você vai mudar em sua forma de atuação a partir do que viu hoje? Como Transformar o Conteúdo Aprendido Neste Seminário em Ação! O que debatemos

Leia mais

O Valor da TI. Introduzindo os conceitos do Val IT para mensuração do valor de Tecnologia da Informação. Conhecimento em Tecnologia da Informação

O Valor da TI. Introduzindo os conceitos do Val IT para mensuração do valor de Tecnologia da Informação. Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação O Valor da TI Introduzindo os conceitos do Val IT para mensuração do valor de Tecnologia da Informação 2010 Bridge Consulting

Leia mais

1. Centros de Competência de BI

1. Centros de Competência de BI Pagina: 1 1. Centros de Competência de BI Originalmente, o termo Centro de competência de BI (conhecido também como BICC Business Intelligence Competence Center) foi utilizado pelo instituto de pesquisa

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais UNIDADE CURRICULAR Tecnologias de Informação e Comunicação MESTRADO Gestão ANO E SEMESTRE

Leia mais

Criando Processos de Negócio com Sucesso

Criando Processos de Negócio com Sucesso Criando de Negócio com Sucesso Professor Michael Rosemann, PhD, MBA Roger Tregear, Leonardo Consulting Business Process Management Group Disciplina de Sistemas da Informação Faculdade de Ciência e Tecnologa

Leia mais

A Maturidade Organizacional em Gerenciamento de Projetos (OPM3 ) de Informática em Saúde

A Maturidade Organizacional em Gerenciamento de Projetos (OPM3 ) de Informática em Saúde A Maturidade Organizacional em Gerenciamento de Projetos (OPM3 ) de Informática em Saúde Luis Augusto dos Santos 1, Heimar de Fátima Marin 2 1 Engenheiro Eletricista, membro do NIEn e pós-graduando pela

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PROCESSOS DE NEGÓCIO. Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br

GERENCIAMENTO DE PROCESSOS DE NEGÓCIO. Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br GERENCIAMENTO DE PROCESSOS DE NEGÓCIO Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br Guia de Estudo Vamos utilizar para a nossa disciplina de Modelagem de Processos com BPM o guia

Leia mais

Uma Abordagem para Tratamento de Regras de Negócio nas Fases Iniciais do Desenvolvimento

Uma Abordagem para Tratamento de Regras de Negócio nas Fases Iniciais do Desenvolvimento Uma Abordagem para Tratamento de Regras de Negócio nas Fases Iniciais do Desenvolvimento Marco Antonio De Grandi, Valter Vieira de Camargo, Edmundo Sérgio Spoto Centro Universitário Eurípides de Marília

Leia mais

Criando Processos de Negócio com Sucesso

Criando Processos de Negócio com Sucesso Criando de Negócio com Sucesso Professor Michael Rosemann, PhD, MBA Roger Tregear, Leonardo Consulting Business Process Management Group Disciplina de Sistemas da Informação Faculdade de Ciência e Tecnologa

Leia mais

Modelagem de Processos de Negócio Departamento de Ciência da Computação - UFMG. Maturidade em BPM. (Business Process Management)

Modelagem de Processos de Negócio Departamento de Ciência da Computação - UFMG. Maturidade em BPM. (Business Process Management) Modelagem de Processos de Negócio Departamento de Ciência da Computação - UFMG Maturidade em BPM (Business Process Management) Douglas Rodarte Florentino Belo Horizonte, 21 de Junho de 2010 Agenda Introdução

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Pólo de Viseu Instituto Universitário de Desenvolvimento e Promoção Social

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Pólo de Viseu Instituto Universitário de Desenvolvimento e Promoção Social UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Pólo de Viseu Instituto Universitário de Desenvolvimento e Promoção Social DISCIPLINA Controlo Informático da Gestão LICENCIATURA Informática

Leia mais

CobiT 5. Como avaliar a maturidade dos processos de acordo com o novo modelo? Conhecimento em Tecnologia da Informação

CobiT 5. Como avaliar a maturidade dos processos de acordo com o novo modelo? Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação CobiT 5 Como avaliar a maturidade dos processos de acordo com o novo modelo? 2013 Bridge Consulting All rights reserved Apresentação Sabemos que a Tecnologia da

Leia mais

Porque Educação Executiva Insper

Porque Educação Executiva Insper 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo atual exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

Gerenciamento de Processos de Negócio

Gerenciamento de Processos de Negócio Gestão por Processos By Alan Lopes +55 22-99202-0433 alopes.campos@mail.com http://prof-alan-lopes.weebly.com Gerenciamento de Processos de Negócio - Conceitos e fundamentos - Modelagem de processo - Análise

Leia mais

Processos como elo entre a TI e estratégia

Processos como elo entre a TI e estratégia RIO DE JANEIRO SÃO PAULO BRASÍLIA BELO HORIZONTE Processos como elo entre a TI e estratégia Leandro Jesus Copyright ELO Group 2012 - Confidencial Quem é a ELO Group? Consultoria de Transformação 1. Desdobramento

Leia mais

Política de Sustentabilidade

Política de Sustentabilidade Seu futuro é o nosso compromisso. O presente documento visa trazer em seu conteúdo o posicionamento do INFRAPREV frente aos desafios propostos e impostos pelo desenvolvimento sustentável. Para formular

Leia mais

ISO 9001 Relatórios. A importância do risco em gestao da qualidade. Abordando a mudança. ISO Revisions. ISO Revisions

ISO 9001 Relatórios. A importância do risco em gestao da qualidade. Abordando a mudança. ISO Revisions. ISO Revisions ISO 9001 Relatórios A importância do risco em gestao da qualidade Abordando a mudança BSI Group BSI/UK/532/SC/1114/en/BLD Contexto e resumo da revisão da ISO 9001:2015 Como uma Norma internacional, a ISO

Leia mais

Introdução ao BPM e CBOK. Decanato de Planejamento e Orçamento DPO Diretoria de Processos Organizacionais - DPR

Introdução ao BPM e CBOK. Decanato de Planejamento e Orçamento DPO Diretoria de Processos Organizacionais - DPR Introdução ao BPM e CBOK Decanato de Planejamento e Orçamento DPO Diretoria de Processos Organizacionais - DPR BPM CBOK O Guia para o Gerenciamento de Processos de Negócio - Corpo Comum de Conhecimento

Leia mais

A Norma Brasileira e o Gerenciamento de Projetos

A Norma Brasileira e o Gerenciamento de Projetos A Norma Brasileira e o Gerenciamento de Projetos Realidade Operacional e Gerencial do Poder Judiciário de Mato Grosso Na estrutura organizacional, existe a COPLAN que apoia administrativamente e oferece

Leia mais

Agenda. O que é o CDP O que é o CDP Supply Chain CDP Supply Chain 2014

Agenda. O que é o CDP O que é o CDP Supply Chain CDP Supply Chain 2014 www.cdp.net @CDP Agenda O que é o CDP O que é o CDP Supply Chain CDP Supply Chain 2014 O que é Organização internacional que trabalha com as principais forças do mercado para motivar as empresas e cidades

Leia mais

Green BPM: Uma Revisão da Literatura em Sustentabilidade Corporativa através do BPM

Green BPM: Uma Revisão da Literatura em Sustentabilidade Corporativa através do BPM Universidade Federal de Pernambuco Centro de Informática Monografia da Disciplina de Engenharia de Requisitos (IN1020) Green BPM: Uma Revisão da Literatura em Sustentabilidade Corporativa através do BPM

Leia mais

Conhecimento em Tecnologia da Informação. CobiT 5. Apresentação do novo framework da ISACA. 2013 Bridge Consulting All rights reserved

Conhecimento em Tecnologia da Informação. CobiT 5. Apresentação do novo framework da ISACA. 2013 Bridge Consulting All rights reserved Conhecimento em Tecnologia da Informação CobiT 5 Apresentação do novo framework da ISACA Apresentação Este artigo tem como objetivo apresentar a nova versão do modelo de governança de TI, CobiT 5, lançado

Leia mais

METODOLOGIA HSM Centrada nos participantes com professores com experiência executiva, materiais especialmente desenvolvidos e infraestrutura tecnológica privilegiada. O conteúdo exclusivo dos especialistas

Leia mais

Instituto de Computação, Universidade Federal do Amazonas (UFAM) Manaus-AM, Brasil

Instituto de Computação, Universidade Federal do Amazonas (UFAM) Manaus-AM, Brasil Elicitação de Requisitos a partir de Modelos de Processos de Negócio e Modelos Organizacionais: Uma pesquisa para definição de técnicas baseadas em heurísticas Marcos A. B. de Oliveira 1, Sérgio R. C.

Leia mais

CobIT. Eduardo Mayer Fagundes. Um framework para a eficiência das organizações de Tecnologia da Informação e Telecomunicações

CobIT. Eduardo Mayer Fagundes. Um framework para a eficiência das organizações de Tecnologia da Informação e Telecomunicações CobIT Um framework para a eficiência das organizações de Tecnologia da Informação e Telecomunicações Eduardo Mayer Fagundes Copyright(c)2008 por Eduardo Mayer Fagundes 1 Agenda 1. Princípio de Gestão Empresarial

Leia mais

Disciplina: Automação de Processos de Negócio

Disciplina: Automação de Processos de Negócio Disciplina: Automação de Processos de Negócio PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO ESTRATÉGICA DE PROCESSOS DE NEGÓCIO Professor: Eros Viggiano Ementa da disciplina Viabilização da otimização de processo através da

Leia mais

Fator Estratégico para a Governança e a Efetividade da TI

Fator Estratégico para a Governança e a Efetividade da TI Fator Estratégico para a Governança e a Efetividade da TI Introdução Conceituação Transformando a TI: de Operacional para Estratégica Por que implementar Quem implementou Quem está implementando Como Implementar

Leia mais

Manual do Sistema de Gestão Ambiental - Instant Solutions. Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa

Manual do Sistema de Gestão Ambiental - Instant Solutions. Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa Data da Criação: 09/11/2012 Dara de revisão: 18/12/2012 1 - Sumário - 1. A Instant Solutions... 3 1.1. Perfil da empresa... 3 1.2. Responsabilidade ambiental...

Leia mais

Modelagem de processos; Implantação de Software; Desenvolvimento de software

Modelagem de processos; Implantação de Software; Desenvolvimento de software ELABORAÇÃO DE UM SISTEMA DE INFORMAÇÃO PARA O CONTROLE DE PRESENÇA E CERTIFICAÇÃO DO SIMPÓSIO DE TECNOLOGIA DA FATEC-TATUÍ. PARTE I: INFLUÊNCIA DA METODOLOGIA NA IMPLANTAÇÃO ANTONIO CÉSAR SILVA SACCO 1,

Leia mais

Análise de Processos do PMBOK em uma Fábrica de Software Um Estudo de Caso

Análise de Processos do PMBOK em uma Fábrica de Software Um Estudo de Caso Análise de Processos do PMBOK em uma Fábrica de Software Um Estudo de Caso Carlos Alberto Rovedder, Gustavo Zanini Kantorski Curso de Sistemas de Informação Universidade Luterana do Brasil (ULBRA) Campus

Leia mais

gerenciando o desempenho de serviços em uma empresa conectada na nuvem CA Business Service Insight Julho de 2011

gerenciando o desempenho de serviços em uma empresa conectada na nuvem CA Business Service Insight Julho de 2011 gerenciando o desempenho de serviços em uma empresa conectada na nuvem CA Business Service Insight Julho de 2011 a computação na nuvem está presente em todos os lugares e está crescendo 72% das empresas

Leia mais

biblioteca Cultura de Inovação Dr. José Cláudio C. Terra & Caspar Bart Van Rijnbach, M Gestão da Inovação

biblioteca Cultura de Inovação Dr. José Cláudio C. Terra & Caspar Bart Van Rijnbach, M Gestão da Inovação O artigo fala sobre os vários aspectos e desafios que devem ser levados em consideração quando se deseja transformar ou fortalecer uma cultura organizacional, visando a implementação de uma cultura duradoura

Leia mais

K & M KNOWLEDGE & MANAGEMENT

K & M KNOWLEDGE & MANAGEMENT K & M KNOWLEDGE & MANAGEMENT Conhecimento para a ação em organizações vivas CONHECIMENTO O ativo intangível que fundamenta a realização dos seus sonhos e aspirações empresariais. NOSSO NEGÓCIO EDUCAÇÃO

Leia mais

Gestão Estratégica de Marketing

Gestão Estratégica de Marketing Gestão Estratégica de Marketing A Evolução do seu Marketing Slide 1 O Marketing como Vantagem Competitiva Atualmente, uma das principais dificuldades das empresas é construir vantagens competitivas sustentáveis;

Leia mais

Estabelecendo um Escritório de Projetos

Estabelecendo um Escritório de Projetos Estabelecendo um Escritório de Projetos Ricardo Viana Vargas, MSc, IPMA-B, PMP ricardo.vargas@macrosolutions.com.br Ricardo Viana Vargas, MSc, IPMA-B, PMP Ricardo Vargas é especialista em gerenciamento

Leia mais

DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting

DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting Soluções personalizadas para acelerar o crescimento do seu negócio Estratégia Operacional Projeto e Otimização de Redes Processos de Integração Eficácia

Leia mais

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Material de Apoio Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações.

Leia mais

Empresas e as mudanças climáticas

Empresas e as mudanças climáticas Empresas e as mudanças climáticas O setor empresarial brasileiro, por meio de empresas inovadoras, vem se movimentando rumo à economia de baixo carbono, avaliando seus riscos e oportunidades e discutindo

Leia mais

METODOLOGIA DE PROMOÇÃO DA SUSTENTABILIDADE PELO GERENCIAMENTO DE PROJETOS

METODOLOGIA DE PROMOÇÃO DA SUSTENTABILIDADE PELO GERENCIAMENTO DE PROJETOS METODOLOGIA DE PROMOÇÃO DA SUSTENTABILIDADE PELO GERENCIAMENTO DE PROJETOS Débora Noronha¹; Jasmin Lemke¹; Carolina Vergnano¹ ¹Concremat Engenharia e Tecnologia S/A, Diretoria Técnica de Estudos, Projetos

Leia mais

O papel do CFO na estratégia corporativa

O papel do CFO na estratégia corporativa O papel do CFO na estratégia corporativa Paola Sardi Madueño, Diretora de Estratégia da Monitor Deloitte Dezembro 2014 Tendências globais (1/2) Embora com pesos diferentes, existem algumas tendências globais

Leia mais

Organização de Gerenciamento de Processos. Palestrante: Samyra Salomão

Organização de Gerenciamento de Processos. Palestrante: Samyra Salomão Organização de Gerenciamento de Processos Palestrante: Samyra Salomão Contextualização O foco do gerenciamento de processos de negócio pode também modificar a forma como os executivos pensam e estruturam

Leia mais

Vantagem da Calmena. Experiência global alavancada pelo know-how local. O alcance de uma multinacional com o serviço de uma empresa local.

Vantagem da Calmena. Experiência global alavancada pelo know-how local. O alcance de uma multinacional com o serviço de uma empresa local. Vantagem da Calmena Experiência global alavancada pelo know-how local. As equipes locais oferecem soluções de padrão internacional adaptadas ao seu mercado, otimizando a operação com técnicas de sucesso

Leia mais

SAP Day Online Especial Coca-Cola. Agosto, 2012

SAP Day Online Especial Coca-Cola. Agosto, 2012 SAP Day Online Especial Coca-Cola Agosto, 2012 SAP & Coca-Cola Estratégia de educação e aprendizagem corporativa Daniel Leite e Rafaela Reis Educação A continuidade do desenvolvimento do aprendizado é

Leia mais

ATENAS: Um Sistema Gerenciador de Regras de Negócio

ATENAS: Um Sistema Gerenciador de Regras de Negócio 1. Introdução ATENAS: Um Sistema Gerenciador de Regras de Negócio Geraldo Zimbrão da Silva (IM/UFRJ) Victor Teixeira de Almeida (COPPE/UFRJ) Jano Moreira de Souza (COPPE/UFRJ) Francisco Gonçalves Pereira

Leia mais

Gestão Estratégica de Projetos Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva

Gestão Estratégica de Projetos Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

A EVOLUÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE TI PARA ATENDER AS NECESSIDADES EMPRESARIAIS

A EVOLUÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE TI PARA ATENDER AS NECESSIDADES EMPRESARIAIS INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PÓS-GRADUAÇÃO Gestão e Tecnologia da Informação IFTI1402 T25 A EVOLUÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE TI PARA ATENDER AS NECESSIDADES EMPRESARIAIS Marcelo Eustáquio dos Santos

Leia mais

Liderança e Gestão de Pessoas Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva

Liderança e Gestão de Pessoas Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

Novidades do Guia PMBOK 5ª edição

Novidades do Guia PMBOK 5ª edição Novidades do Guia PMBOK 5ª edição Mauro Sotille, PMP O Guia PMBOK 5 a edição (A Guide to the Project Management Body of Knowledge (PMBOK Guide) Fifth Edition), em Inglês, foi lançado oficialmente pelo

Leia mais

O ciclo de BPM. Prof. Roquemar Baldam roquemar@pep.ufrj.br. Perguntas clássicas em eventos, cursos, etc... Ciclos de BPM.

O ciclo de BPM. Prof. Roquemar Baldam roquemar@pep.ufrj.br. Perguntas clássicas em eventos, cursos, etc... Ciclos de BPM. Perguntas clássicas em eventos, cursos, etc... O ciclo de BPM www.iconenet.com.br Prof. Roquemar Baldam roquemar@pep.ufrj.br Como fazer o BPM? Quanto custa? Quais são as etapas? Que ferramentas usar? Que

Leia mais

TREINAMENTOS MAGAZINE 3 WORKSHOP INTERNACIONAL DE LIDERANÇA 5 GERENCIAMENTO DE RISCOS EM PROJETOS 7 INTRODUÇÃO AO GERENCIAMENTO DE PROJETOS

TREINAMENTOS MAGAZINE 3 WORKSHOP INTERNACIONAL DE LIDERANÇA 5 GERENCIAMENTO DE RISCOS EM PROJETOS 7 INTRODUÇÃO AO GERENCIAMENTO DE PROJETOS TREINAMENTOS MAGAZINE 3 WORKSHOP INTERNACIONAL DE LIDERANÇA Líderes eficazes devem encontrar maneiras de melhorar o nível de engajamento, compromisso e apoio das pessoas, especialmente durante os períodos

Leia mais

SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL SGA MANUAL CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS

SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL SGA MANUAL CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL MANUAL Elaborado por Comitê de Gestão de Aprovado por Paulo Fernando G.Habitzreuter Código: MA..01 Pag.: 2/12 Sumário Pag. 1. Objetivo...

Leia mais

Interpretação da norma NBR ISO/IEC 27001:2006

Interpretação da norma NBR ISO/IEC 27001:2006 Curso e Learning Sistema de Gestão de Segurança da Informação Interpretação da norma NBR ISO/IEC 2700:2006 Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste

Leia mais

Implementação rápida do modelo Balanced Scorecard (BSC) nas empresas de seguros

Implementação rápida do modelo Balanced Scorecard (BSC) nas empresas de seguros Implementação rápida do modelo Balanced Scorecard (BSC) nas empresas de seguros Uma evolução nos sistemas de controle gerencial e de planejamento estratégico Francisco Galiza Roteiro Básico 1 SUMÁRIO:

Leia mais

Planejamento da disciplina: Modelagem de processos de negócio

Planejamento da disciplina: Modelagem de processos de negócio UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS / INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Planejamento da disciplina: Modelagem de processos de negócio Professor: Clarindo Isaías Pereira

Leia mais

1. Serviços SAP Business Transformation and Plan Os serviços SAP Business Transformation and Plan atualmente incluem:

1. Serviços SAP Business Transformation and Plan Os serviços SAP Business Transformation and Plan atualmente incluem: Descrição de Serviços Serviços Business Transformation and Plan O SAP Business Transformation and Plan é um serviço de consultoria e prototipagem para promover a inovação e transformação da Licenciada

Leia mais

Turnaround de Empresas da reestruturação à recuperação judicial Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração

Turnaround de Empresas da reestruturação à recuperação judicial Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo atual exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

Governança. Sistemas de Informação 8º Período Prof: Mafran Oliveira

Governança. Sistemas de Informação 8º Período Prof: Mafran Oliveira Governança Sistemas de Informação 8º Período Prof: Mafran Oliveira 1 Definição de Governança Governança Corporativa: É a Estrutura que identifica os objetivos de uma organização e de que forma pode-se

Leia mais

GESTÃO E OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS. Vanice Ferreira

GESTÃO E OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS. Vanice Ferreira GESTÃO E OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS Vanice Ferreira 12 de junho de 2012 GESTÃO E OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS: conceitos iniciais DE QUE PROCESSOS ESTAMOS FALANDO? GESTÃO E OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS: conceitos iniciais

Leia mais

Universidade*Nove*de*Julho*1*UNINOVE* Programa*de*Mestrado*Profissional*em*Administração* *Gestão*em*Sistemas*de*Saúde*

Universidade*Nove*de*Julho*1*UNINOVE* Programa*de*Mestrado*Profissional*em*Administração* *Gestão*em*Sistemas*de*Saúde* UniversidadeNovedeJulho1UNINOVE ProgramadeMestradoProfissionalemAdministração GestãoemSistemasdeSaúde Disciplina ProjetosComplexoseEstratégicosAplicadosàSaúde Códigodadisciplina GSEL04 Linhadepesquisa

Leia mais

Normas ISO 14000. Jonas Lucio Maia

Normas ISO 14000. Jonas Lucio Maia Jonas Lucio Maia Agenda Origem das normas Normas ISO 14000 Similaridades GQ e GA Benefícios Críticas Bibliografia Origens das normas Quatro origens relacionadas: Padrões do Business Council for Sustainable

Leia mais

Um Modelo de Mensuração da Contribuição da Gestão do Conhecimento em Projetos

Um Modelo de Mensuração da Contribuição da Gestão do Conhecimento em Projetos 1 Um Modelo de Mensuração da Contribuição da Gestão do Conhecimento em Projetos José Renato Sátiro Santiago Junior 1. Introdução A estruturação de processos voltados para a medição e monitoramentos das

Leia mais

Você tem a organização de TI certa para suportar sua estratégia de negócio?

Você tem a organização de TI certa para suportar sua estratégia de negócio? Você tem a organização de TI certa para suportar sua estratégia de negócio? Jean-Claude Ramirez Vice-Presidente Gabriele Zuccarelli Manager A habilidade de uma empresa de alavancar o potencial da tecnologia

Leia mais

DuPont Engineering University South America

DuPont Engineering University South America Treinamentos em Gestão de Projetos DuPont Engineering University South America # "$ % & "" Abordagem DuPont na Gestão de Projetos Industriais O nível de desempenho organizacional atingido pela DuPont não

Leia mais

ISO 14001:2015 SAIBA O QUE MUDA NA NOVA VERSÃO DA NORMA

ISO 14001:2015 SAIBA O QUE MUDA NA NOVA VERSÃO DA NORMA ISO 14001:2015 SAIBA O QUE MUDA NA NOVA VERSÃO DA NORMA SUMÁRIO Apresentação ISO 14001 Sistema de Gestão Ambiental Nova ISO 14001 Principais alterações e mudanças na prática Estrutura de alto nível Contexto

Leia mais

Maratona CBOK Brasília, 23 de outubro de 2012

Maratona CBOK Brasília, 23 de outubro de 2012 Maratona CBOK Brasília, 23 de outubro de 2012 BPM CBOK Guia para o Gerenciamento de Processos de Negócios Corpo Comum de Conhecimento Modelagem de Processos de Negócios Modelagem de processos Análise de

Leia mais

BUSINESS COACHING. A solução que faltava para sua empresa.

BUSINESS COACHING. A solução que faltava para sua empresa. A solução que faltava para sua empresa. Quem é a Net Profit? Com know-how de mais de 10 anos treinando e desenvolvendo pessoas, a Net Profit Brasil se tornou referência de empresa especializada no desenvolvimento

Leia mais

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS Versão 2.0 09/02/2015 Sumário 1 Objetivo... 3 1.1 Objetivos Específicos... 3 2 Conceitos... 4 3 Princípios... 5 4 Diretrizes... 5 4.1

Leia mais

3. Processos, o que é isto? Encontramos vários conceitos de processos, conforme observarmos abaixo:

3. Processos, o que é isto? Encontramos vários conceitos de processos, conforme observarmos abaixo: Perguntas e respostas sobre gestão por processos 1. Gestão por processos, por que usar? Num mundo globalizado com mercado extremamente competitivo, onde o cliente se encontra cada vez mais exigente e conhecedor

Leia mais

PLANO DIRETOR DE INFORMÁTICA. Alexandre Painhas

PLANO DIRETOR DE INFORMÁTICA. Alexandre Painhas PLANO DIRETOR DE INFORMÁTICA Alexandre Painhas Referencial Teórico Instrumento que objetiva a elaboração do planejamento da informatica na organização, com objetivo de servir de apoio aos processos de

Leia mais

Curso Sustentabilidade e Saúde Humana:

Curso Sustentabilidade e Saúde Humana: Curso Sustentabilidade e Saúde Humana: Ações individuais para melhorias em todo o planeta Nosso maior desafio neste século é pegar uma idéia que parece abstrata desenvolvimento sustentável e torná-la uma

Leia mais

Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos

Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos Referência: An Introductory Overview of ITIL v2 Livros ITIL v2 Cenário de TI nas organizações Aumento da dependência da TI para alcance

Leia mais

PROCESSOS PODEROSOS DE NEGÓCIO. ideiaconsultoria.com.br 43 3322 2110 comercial@ideiaconsultoria.com.br

PROCESSOS PODEROSOS DE NEGÓCIO. ideiaconsultoria.com.br 43 3322 2110 comercial@ideiaconsultoria.com.br PROCESSOS PODEROSOS DE NEGÓCIO ideiaconsultoria.com.br 43 3322 2110 comercial@ideiaconsultoria.com.br POR QUE ESCREVEMOS ESTE E-BOOK? Nosso objetivo com este e-book é mostrar como a Gestão de Processos

Leia mais

Declaração do Capital Natural

Declaração do Capital Natural Declaração do Capital Natural Uma declaração do setor financeiro demonstrando nosso compromisso durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável [Rio +20 Earth Summit] em trabalhar

Leia mais

Fase 1: Engenharia de Produto

Fase 1: Engenharia de Produto Fase 1: Engenharia de Produto Disciplina: Análise de Requisitos DURAÇÃO: 44 h O objetivo principal da disciplina é realizar uma análise das necessidades e produzir um escopo do produto. Representará os

Leia mais

COMPETÊNCIAS PARA A EMPREGABILIDADE NAS ORGANIZAÇÕES

COMPETÊNCIAS PARA A EMPREGABILIDADE NAS ORGANIZAÇÕES t COMPETÊNCIAS PARA A EMPREGABILIDADE NAS ORGANIZAÇÕES Joaquim Domingos Maciel Faculdade Sumaré joaquim.mackim@gmail.com RESUMO: Este artigo pretende alertar estudantes e profissionais para a compreensão

Leia mais

O Movimento INOVA, nasceu em 2007 a partir do interesse e da necessidade da sociedade em fomentar na América Latina um movimento para discutir as

O Movimento INOVA, nasceu em 2007 a partir do interesse e da necessidade da sociedade em fomentar na América Latina um movimento para discutir as O Movimento INOVA, nasceu em 2007 a partir do interesse e da necessidade da sociedade em fomentar na América Latina um movimento para discutir as principais oportunidades geradas pela inovação em prol

Leia mais

Competitividade Sustentável. Pesquisa e Desenvolvimento da Gestão e Inovação para a Sustentabilidade das Organizações

Competitividade Sustentável. Pesquisa e Desenvolvimento da Gestão e Inovação para a Sustentabilidade das Organizações Competitividade Sustentável Pesquisa e Desenvolvimento da Gestão e Inovação para a Sustentabilidade das Organizações A Origem do LACOS PGQP e PUCRS assinaram em 21 de novembro de 2011 um Protocolo de Intenções

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais UNIDADE CURRICULAR Qualidade Total e Gestão das Operações MESTRADO Gestão Negócios ANO E

Leia mais

Pesquisa Etnográfica

Pesquisa Etnográfica Pesquisa Etnográfica Pesquisa etnográfica Frequentemente, as fontes de dados têm dificuldade em dar informações realmente significativas sobre a vida das pessoas. A pesquisa etnográfica é um processo pelo

Leia mais

Fasci-Tech MAPEAMENTO DOS PROCESSOS DE NEGÓCIO PARA DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO

Fasci-Tech MAPEAMENTO DOS PROCESSOS DE NEGÓCIO PARA DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO MAPEAMENTO DOS PROCESSOS DE NEGÓCIO PARA DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO Resumo: Carlos Alberto dos Santos 1 Profa. MSc. Rosangela Kronig 2 Abstract: Num ambiente globalizado e em constante

Leia mais

VALORIZAÇÃO DO CONHECIMENTO ADQUIRIDO E DESENVOLVIDO NO RAMO DE CONFECÇÕES EM JARAGUÁ

VALORIZAÇÃO DO CONHECIMENTO ADQUIRIDO E DESENVOLVIDO NO RAMO DE CONFECÇÕES EM JARAGUÁ VALORIZAÇÃO DO CONHECIMENTO ADQUIRIDO E DESENVOLVIDO NO RAMO DE CONFECÇÕES EM JARAGUÁ Verônica Cordeiro Rocha Agente Local de Inovação atuante na região do interior da cidade de Jaraguá e Ceres do Programa

Leia mais

EXPERIÊNCIA DE USO DE ARQUITETURA CORPORATIVA NO PROJETO DE RES

EXPERIÊNCIA DE USO DE ARQUITETURA CORPORATIVA NO PROJETO DE RES EXPERIÊNCIA DE USO DE ARQUITETURA CORPORATIVA NO PROJETO DE RES Rigoleta Dutra Mediano Dias 1, Lívia Aparecida de Oliveira Souza 2 1, 2 CASNAV, MARINHA DO BRASIL, MINISTÉRIO DA DEFESA, BRASIL Resumo: Este

Leia mais

Motivação para o emprego do Ecodesign: : um estudo de caso na indústria automotiva

Motivação para o emprego do Ecodesign: : um estudo de caso na indústria automotiva Engenharia de Produção Motivação para o emprego do Ecodesign: : um estudo de caso na indústria automotiva Miriam Borchardt Leonel Augusto C. Poltosi Miguel A. Sellitto Giancarlo M. Pereira Introdução Ecodesign:

Leia mais

F I C H A D A D I S C I P L I N A

F I C H A D A D I S C I P L I N A Pós-Graduações MBA Master em Gestão F I C H A D A D I S C I P L I N A I D E N T I F I C A Ç Ã O D A D I S C I P L I N A Curso: Disciplina: Docente: e-mail: MBA - Master em Gestão Sistemas de Informação

Leia mais

Wesley Vaz, MSc., CISA

Wesley Vaz, MSc., CISA Wesley Vaz, MSc., CISA Objetivos Ao final da palestra, os participantes deverão ser capazes de: Identificar e compreender os princípios do Cobit 5; Identificar e conhecer as características dos elementos

Leia mais

Gerenciamento Estratégico e EHS Uma parceria que dá certo

Gerenciamento Estratégico e EHS Uma parceria que dá certo Gerenciamento Estratégico e EHS Uma parceria que dá certo INTRODUÇÃO O Balanced Scorecard (BSC) é uma metodologia desenvolvida para traduzir, em termos operacionais, a Visão e a Estratégia das organizações

Leia mais

Gestão de Pessoas CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. 5.Mapeamento e análise de processos organizacionais. Indicadores de Desempenho.

Gestão de Pessoas CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. 5.Mapeamento e análise de processos organizacionais. Indicadores de Desempenho. Gestão de Pessoas CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 5.Mapeamento e análise de processos organizacionais. Indicadores de Desempenho. AULA 07 - ATPS Prof. Leonardo Ferreira 1 A Estrutura Funcional X Horizontal Visão

Leia mais

Informação Verde Green IT Citizen Certification O caminho da Informação do Papel ao Digital

Informação Verde Green IT Citizen Certification O caminho da Informação do Papel ao Digital Informação Verde Green IT Citizen Certification O caminho da Informação do Papel ao Digital 39 Gestão de Projeto PMI Project Management Institute Vídeo Jandira O que é um Projeto? Empreendimento Temporário

Leia mais

Sustentabilidade no Grupo Boticário. Atuação com a Rede de Franquias

Sustentabilidade no Grupo Boticário. Atuação com a Rede de Franquias Sustentabilidade no Grupo Boticário Atuação com a Rede de Franquias Mais de 6.000 colaboradores. Sede (Fábrica e Escritórios) em São José dos Pinhais (PR) Escritórios em Curitiba (PR) e São Paulo (SP).

Leia mais

O POSICIONAMENTO DA ARQUITETURA DA INFORMAÇÃO NA GOVERNANÇA DE TI

O POSICIONAMENTO DA ARQUITETURA DA INFORMAÇÃO NA GOVERNANÇA DE TI O POSICIONAMENTO DA ARQUITETURA DA INFORMAÇÃO NA GOVERNANÇA DE TI Claudio Gottschalg Duque Professor Departamento de Ciência da Informação Universidade de Brasília (UnB) Brasil Mauricio Rocha Lyra Aluno

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular GESTÃO DO CONHECIMENTO Ano Lectivo 2012/2013

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular GESTÃO DO CONHECIMENTO Ano Lectivo 2012/2013 Programa da Unidade Curricular GESTÃO DO CONHECIMENTO Ano Lectivo 2012/2013 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (2º Ciclo) 2. Curso Mestrado em Gestão de Recursos Humanos e Análise Organizacional

Leia mais

Abordagens para a Governança de BPM (parte 2)

Abordagens para a Governança de BPM (parte 2) Abordagens para a Governança de BPM (parte 2) Introdução...... 2 Apresentação de abordagens de Governança de BPM (Parte 2)... 3 Governança em Richardson... 4 Governança em Hammer... 5 Governança em Miers...

Leia mais

Empreender em Portugal: Rumo a um Empreendedorismo Sustentado

Empreender em Portugal: Rumo a um Empreendedorismo Sustentado Empreender em Portugal: Rumo a um Empreendedorismo Sustentado Patrícia Jardim da Palma Professora Universitária no ISCSP Coordenadora do Hélios Directora do INTEC ppalma@iscsp.utl.pt Agenda O empreendedorismo

Leia mais

Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM

Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM É COM GRANDE PRAZER QUE GOSTARÍAMOS DE OFICIALIZAR A PARTICIPAÇÃO DE PAUL HARMON NO 3º SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE BPM!! No ano passado discutimos Gestão

Leia mais

ESCOLA PAULISTA DE NEGOCIOS DISCIPLINA: ESTRATÉGIA E PLANEJAMENTO CORPORATIVO PROFESSOR: CLAUDEMIR DUCA VASCONCELOS ALUNOS: BRUNO ROSA VIVIANE DINIZ

ESCOLA PAULISTA DE NEGOCIOS DISCIPLINA: ESTRATÉGIA E PLANEJAMENTO CORPORATIVO PROFESSOR: CLAUDEMIR DUCA VASCONCELOS ALUNOS: BRUNO ROSA VIVIANE DINIZ ESCOLA PAULISTA DE NEGOCIOS DISCIPLINA: ESTRATÉGIA E PLANEJAMENTO CORPORATIVO PROFESSOR: CLAUDEMIR DUCA VASCONCELOS ALUNOS: BRUNO ROSA VIVIANE DINIZ INTRODUÇÃO Estratégia é hoje uma das palavras mais utilizadas

Leia mais

Questões atualizadas no PMBoK 5ª edição versão 2015. Respostas comentadas com justificativa e seção do PMBoK correspondente.

Questões atualizadas no PMBoK 5ª edição versão 2015. Respostas comentadas com justificativa e seção do PMBoK correspondente. Copyright 2015 PMtotal.com.br - Todos os direitos reservados PMI, Guia PMBOK, PMP, CAPM são marcas registradas do Project Management Institute, Inc Simulado de 20 questões para as provas CAPM e PMP do

Leia mais

Curso Balanced Scorecard como ferramenta de Gestão por Indicadores

Curso Balanced Scorecard como ferramenta de Gestão por Indicadores Curso Balanced Scorecard como ferramenta de Gestão por Indicadores O Planejamento Estratégico deve ser visto como um meio empreendedor de gestão, onde são moldadas e inseridas decisões antecipadas no processo

Leia mais