Uma arquitetura de distribuição de energia elétrica escalável, reconfigurável e eficiente para Data Centers

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Uma arquitetura de distribuição de energia elétrica escalável, reconfigurável e eficiente para Data Centers"

Transcrição

1 Uma arquitetura de distribuição de energia elétrica escalável, reconfigurável e eficiente para Data Centers White Paper 129 Revisão 1 Por Neil Rasmussen > Sumário Executivo Melhorias significativas na eficiência, densidade de potência, monitoramento da energia elétrica, e na capacidade de reconfiguração foram obtidas na distribuição de energia elétrica para data centers. As técnicas anteriores de unidades de distribuição de energia intensiva baseada em um transformador alimentando circuitos de fiação abaixo do piso, por meio de conduítes rígidos ou flexíveis já demonstraram que estão obsoletas. Este artigo explica algumas as abordagens mais recentes para a distribuição de energia elétrica, incluindo distribuição de energia elétrica modular e um duto elétrico aéreo, mostrando suas vantagens em relação à abordagem mais antiga. Conteúdo clique em uma seção para ter acesso a ela Introdução 2 Histórico 3 Sistema de distribuição de energia elétrica otimizado Abordagens de distribuição de energia elétrica alternativas Conclusão 16 Recursos by Schneider Electric White Papers são parte da livraria de White papers Schneider Electric, produzidos pelo centro científico de data centers Schneider Electric

2 Introdução As maioria dos data centers existentes utilizam a mesma arquitetura de distribuição de energia elétrica que foi desenvolvida para data centers há aproximadamente 40 anos. Esse sistema é ilustrado na Figura 1. Figura 1 Fiações de um sistema de distribuição tradicional de energia elétrica para data centers Unidade de distribuição de energia Cabos de energia elétrica sob o piso para os ramais Gabinetes de equipamentos de TI Em um sistema tradicional, a energia elétrica principal do data center é distribuída para unidades de distribuição de energia (PDU) - normalmente com capacidade nominal de 50 kw a 500 kw). As unidades de distribuição de energia elétrica podem ter transformadores de grande porte para converter a tensão ou permitir o condicionamento da energia elétrica. As unidades de distribuição de energia por sua vez, alimentam diversos ramais de circuitos (normalmente entre 1,5 kw a 15 kw) para os equipamentos de TI. Cada gabinete de TI utiliza um ou mais circuitos de ramais. A fiação para o gabinete de TI normalmente é conduzida via conduíte flexível ou rígido, normalmente localizado abaixo do piso elevado, conforme ilustrado na Figura 2. Figura 2 Distribuição de energia elétrica sob o piso em tubulações rígidas Desde a introdução desse sistema, tem havido dramáticas alterações em como a energia elétrica é utilizada em data centers, que desafiaram esta arquitetura, especificamente impulsionado pelo aumento da densidade de potência, pelo maior número de dispositivos Schneider Electric Centro Científico de Data Centers White Paper 129 Rev 1 2

3 de TI independentes dentro do data center, e a necessidade de adicionar e remover equipamentos de TI de forma contínua. Este relatório explica por que a evolução dos data centers tornou obsoleta essa arquitetura histórica de distribuição de energia elétrica, e descreve um sistema para distribuição de energia mais eficiente, que pode ser implementado atualmente. Esse sistema melhorado permite que os racks de TI e mesmo todas as PDUs sejam instaladas ou alteradas sem qualquer fiação nova, distribui a energia elétrica via aérea, alimenta racks até 30 kw com um único alimentador flexível, melhora a eficiência elétrica, reduz o consumo de cobre, possui instrumentação elétrica para o ramal do circuito, e tem um sistema padrão de gerenciamento da capacidade. Histórico Quando o sistema tradicional de distribuição de energia elétrica foi criado, os data centers eram compostos de um pequeno número de dispositivos de TI de grande porte que raramente eram mudados, exceto durante uma parada programada, em uma atualização de grande porte. A baixa densidade de potência dessas instalações exige um baixo volume de ar abaixo do piso, e normalmente menos de um ramal elétrico para cada três metros quadrados de sala para computadores. Um data center moderno tem características diferentes que têm desafiado a arquitetura tradicional de distribuição de energia elétrica: Em vez de alguns dispositivos de TI de grande porte, os data centers podem conter milhares de dispositivos do tipo "plug-in" com cabos de alimentação de energia separados, que exigem tomadas de energia elétrica Os dispositivos de TI em um gabinete de racks são mudados com frequência durante a vida operacional do data center, mudando as necessidades de energia elétrica ou de tomadas elétricas em um local do rack. Devido às necessidades de potência variáveis, novos circuitos elétricos precisam ser frequentemente adicionados em um data center energizado sem perturbar as cargas de TI existentes e próximas A densidade de potência por rack aumentou muito exigindo, em geral, diversos ramais de circuitos por gabinete A quantidade de alimentadores obstrui o plenum de ar abaixo do piso com conduítes, bloqueando a vazão de ar e dificultando as alterações A quantidade de dispositivos de TI que pode ser conectada em um disjuntor de um ramal elétrico é, em geral, maior que um, dificultando o dimensionamento dos ramais elétricos circuitos ou a determinação de condições de sobrecarga iminente Sistemas com dupla alimentação são implantados normalmente, exigindo uma garantia de que nenhum circuito está carregado acima de 50%, porém não há ainda um mecanismo para monitorar essa condição ou para planejar isto Embora essas questões sejam amplamente reconhecidas, e há uma grande variedade de produtos disponíveis para resolver esses problemas, a maioria dos data centers construídos atualmente ainda utiliza métodos tradicionais e o resultado é que mesmo data centers recém-construídos sofrem as seguintes condições desfavoráveis: Os operadores de data centers são forçados a fazer alterações nos circuitos com fiações energizadas ( em circuito vivo ) Os operadores de data centers não podem determinar quais ramais de circuitos estão próximos da sobrecarga, ou quais circuitos poderiam apresentar sobrecarga em caso de perda de um ramal de energia elétrica Os plenums de resfriamento abaixo do piso ficam bloqueados com cabos, impedindo a passagem de um maior volume ar, necessário para equipamentos de TI modernos Os operadores de data center descobrem que unidades PDU estão tomando uma fração significativa do espaço no piso e da capacidade de carga do piso Schneider Electric Centro Científico de Data Centers White Paper 129 Rev 1 3

4 Unidades PDU de grande porte baseadas em transformadores não podem ser utilizadas plenamente porque não têm ramais de circuitos suficientes Unidades PDU de grande porte baseadas em transformadores dissipam calor que precisa ser resfriado, reduzindo a eficiência do data center Algumas fotos das condições das fiações de data center reais em operação que ilustram algumas das dificuldades acima são mostradas na Figura 3. Figura 3 Congestionamento de fiações em data centers atuais A arquitetura de distribuição de energia elétrica descrita na próxima seção trata de todos os problemas descritos acima. Um sistema de distribuição de energia elétrica otimizado Um sistema ideal de distribuição de energia elétrica poderia ter os seguintes atributos: Novos circuitos podem ser adicionados ou alterados com segurança em um sistema energizado Não é necessário ter cabos abaixo do piso Todos os circuitos são monitorados quanto a energia elétrica O status de todos os disjuntores é monitorado remotamente As zonas de TI e a distribuição de energia elétrica associada podem ser implantadas ao longo do tempo Todos os níveis de potência são suportados usando um único cabo simples para o gabinete de TI Os tipos de tomadas podem ser mudados no gabinete de TI pelo pessoal da TI. A capacidade e a redundância são gerenciadas em cada circuito Não há excesso de cobre instalado, somente o que é necessário Alta eficiência Os sistemas de distribuição de energia evoluíram em resposta às necessidades de data center modernos, e diversas melhorias foram introduzidas no sistema de distribuição de energia elétrica ao longo do tempo, mais especificamente: Medidor de energia elétrica do ramal elétrico Bandeja para cabos aéreos com cabos de alimentação de energia flexíveis Schneider Electric Centro Científico de Data Centers White Paper 129 Rev 1 4

5 duto elétrico aéreo fixo com derivações de energia removíveis Unidades de distribuição de energia elétrica de alta potência, do tipo conectável, para racks Unidades de distribuição de energia elétrica sem transformador Software de gerenciamento da capacidade de energia O sistema de distribuição de energia elétrica mostrado na Figura 4 inclui todos esses elementos em uma arquitetura que é idealmente adequada para data centers modernos de alta densidade. Duto elétrico de alimentação principal passa sobre fileiras de equip. de TI Figura 4 Ilustração do sistema modular de distribuição de energia elétrica Saída de energia elétrica de 250 kw conectável no duto elétrico Bandeja de cabos suspensa para ramais de circuitos de gabinetes TI Tomada trifásica típica PDU modular de 250 kw ocupando meio Gabinetes de equipamentos de TI Descrição do sistema O sistema de distribuição é feito em duas etapas. Em data centers maiores a energia do barramento crítico principal do suprimento de energia ininterrupta (no-breaks) é distribuída para as fileiras de equipamentos de TI usando um ou mais dutos elétricos aéreos conforme mostrado na parte superior da Figura 4. Os dutos elétricos aéreos são instalados logo no início e cobrem todo o layout planejado para os Racks de TI. Quando um grupo de racks deve ser instalado, uma PDU modular com pequena área no piso é instalada ao mesmo tempo e é conectada no duto elétrico aéreo. A conexão ao duto elétrico também está mostrada na Figura 4. Schneider Electric Centro Científico de Data Centers White Paper 129 Rev 1 5

6 Display da energia e do status Os ramais dos circuitos saem pelo topo Figura 5 Exemplo de uma PDU modular de 250 kw com área pequena. Mostrada com 24 módulos de ramais elétricos instalados Um dos 24 módulos de ramal elétrico Porta com trava Roletes para levar para a posição Em vez dos painéis tradicionais de disjuntores com terminações com fios nus, a PDU modular tem um distribuidor central onde são instalados os módulos de disjuntores protegidos contra choques. Esse arranjo permite que a face da PDU seja bem mais estreita, e elimina a preparação dos terminais dos fios no local. A PDU modular inicialmente não possui nenhum módulo de ramal elétrico instalado. Os circuitos de energia elétrica da PDU modular para os racks de IT são cabos flexíveis conectados na frente da PDU modular no local, para atender as necessidades de cada rack específico, conforme necessário. Os cabos do ramal elétrico para os gabinetes de TI são pré-terminados com módulos de disjuntores que se conectam no distribuidor central protegido contra choques da PDU modular. Um exemplo de um módulo de ramal elétrico está mostrado na Figura 6. Figura 6 Módulo do ramal elétrico que se conecta na unidade modular de distribuição de energia. Conexão para o gabinete da TI Conector protegido contra choques Disjuntor trifásico Monitoramento integral da energia e do status Schneider Electric Centro Científico de Data Centers White Paper 129 Rev 1 6

7 Para equipamentos que precisam de um ramal elétrico dedicado, como a maioria dos servidores blade (servidor em camadas), um único cabo proveniente da PDU leva um, dois ou três ramais elétricos que se conectam diretamente no servidor blade, sem uma PDU de rack adicional (régua de energia) necessária. Quando houver equipamentos mistos no rack, existem PDUs de racks disponíveis que fornecem tomadas e classificação de corrente intercambiáveis. Um PDU para rack típico está mostrado na Figura 7; o conector mostrado nessa figura é ligado nos conectores correspondentes mostrados na Figura 6. Figure 7 Exemplo de uma régua de 12 kw com tomadas trifásicas para rack, projetada para montagem vertical na parte traseira de um gabinete de TI. Nesse sistema, uma PDU para uma nova fileira de gabinetes de TI, com toda a fiação associada do ramal elétrico e a régua de tomadas do Rack, pode ser instalada em uma hora, sem qualquer corte ou preparação de terminais de fios. Pequenas zonas ou densidade muito elevada Em alguns casos pode haver uma ou mais zonas dentro de um data center onde apenas um pequeno número de ramais de circuitos é necessário. Isso pode ocorrer quando há um conjunto de racks com densidade muito elevada, ou quando um pequeno grupo de racks está isolado pelo formato da sala ou por outras restrições. Nessas situações a capacidade total dos 24 ramais elétricos do sistema modular padrão de distribuição não é necessária. Nesses casos, a arquitetura inclui uma versão menor da unidade de distribuição modular de energia que pode ser montada diretamente em um rack de TI, não ocupa nenhuma área no piso e alimenta até 6 ramais elétricos. Essa PDU inclui todos os recursos de monitoramento do status e da capacidade da energia da unidade maior, montada sobre o piso em uma versão de montagem em rack de 5U. Figura 8 Uma PDU modular pequena que pode ser montada diretamente em um gabinete de TI pode fornecer energia elétrica para 6 gabinetes de TI (vista com porta fechada e porta aberta) Data centers menores O sistema na Figura 4 está otimizado para data centers maiores com um grande número de fileiras de racks de TI, que podem ser implantadas ao longo do tempo. O duto elétrico aéreo é muito mais fácil de instalar que fiações de alta potência e permite que PDUs sejam adicionadas ou alteradas. Para data centers menores de 300 kw ou menos, pode ser utilizada uma abordagem simplificada, usando os mesmos componentes e os mesmos princípios. Schneider Electric Centro Científico de Data Centers White Paper 129 Rev 1 7

8 Para data centers menores quando o número de PDUs é restrito a um ou dois, a flexibilidade de implantar PDUs em etapas é, em geral, desnecessária, e pode ser mais econômico conectar a fiação diretamente na PDU modular (Figura 5) para o barramento crítico com conduíte tradicional e fios. Nesse caso o duto elétrico aéreo não é instalado. Para data centers muito pequenos ou data centers com layouts de piso irregulares a PDU Modular de pequeno porte descrita na seção anterior e ilustrada na Figura 8 acima pode ser apropriada. Uma simplificação adicional também é possível em data centers menores, onde a PDU modular pode ser integrada diretamente com o sistema no-break em um arranjo compacto que pode ficar localizada na sala da TI e integrada no alinhamento de um gabinete de TI. Nesse caso a fiação do barramento principal é eliminada e a necessidade de uma sala elétrica separada é eliminada. Essa abordagem conveniente e popular para data centers de 200 kw ou abaixo está ilustrada na Figura 9. No-break modular de 120 kw Figura 9 Unidade modular de distribuição de energia elétrica integrada com um no-break para data centers menores Sistema de bateria de no-break modular Unidade modular de distribuição de energia elétrica Aplicações em readaptação/atualização Um grande número de projetos de data centers envolve a atualização de um data center existente, com projetos comuns de adição de capacidade ou a instalação de uma zona de alta densidade. O sistema de distribuição modular é bem adequado especialmente para esses tipos de projetos de readaptação, porque a instalação é muito menos conflitante que a instalação de uma PDU tradicional. Há uma longa lista de desafios ao instalar uma nova PDU tradicional em um data center existente, a maioria deles são resolvidos pelo projeto do sistema de distribuição modular. À medida que um data center evolui, PDUs modulares podem operar paralelamente a PDUs tradicionais existentes. Nessas aplicações de readaptações onde PDUs tradicionais são posicionadas, em geral, em função de restrições históricas, o componente da arquitetura representado pelo duto elétrico aéreo não é utilizado, são utilizados os tradicionais tubos e fios para conectar cada PDU aos barramentos principais. Um dos benefícios mais importantes e ignorados das PDUs modulares na atualização de um data center tradicional é o fato de que a instalação não introduz nenhum bloqueio adicional na vazão de ar abaixo do piso, pois os cabos correm em uma bandeja de cabos aérea. Isso em geral é crucial em data centers existentes onde os pisos não são profundos e a vazão de ar abaixo do piso já é um fator limitante. Schneider Electric Centro Científico de Data Centers White Paper 129 Rev 1 8

9 Monitoramento do status e da energia elétrica Em um sistema de distribuição de energia elétrica para data centers pode haver centenas de disjuntores que podem estar sobrecarregados. Esse sistema de distribuição otimizado utiliza alimentadores de energia elétrica para o rack com capacidade mais elevada e utiliza de 20 a 40% menos disjuntores que um sistema típico, porém ainda existem muitos circuitos, em 4 níveis: Barramento principal para o no-break Entrada da PDU Ramal elétrico Tomada No sistema modular de distribuição de energia elétrica existe um monitoramento incorporado de corrente e da energia em cada circuito, em todos os níveis da hierarquia (o monitoramento no nível de tomada é opcional em algumas configurações). Além disso, o status dos disjuntores dos ramais elétricos é monitorado na PDU. Todo o monitoramento se comunica via um protocolo simples de gerenciamento de redes (SNMP), que é um protocolo de norma aberta. O software de gerenciamento da capacidade é utilizado para monitor cada circuito do sistema e reforçar as margens de segurança, verificar a redundância, e identificar a capacidade disponível. Configuração da tensão A arquitetura descrita nesse artigo é global e adequada para todas as tensões de operação de data centers. No entanto, na América do Norte há duas opções de configuração da tensão de operação. A tensão de operação de TI mais eficiente eletricamente para a América do Norte é a energia elétrica trifásica em 415/240 VCA. Este é o mesmo sistema de distribuição utilizado na Europa e na maior parte do mundo, porém não é utilizada normalmente na América do Norte. A segunda opção na América do Norte é utilizar a tensão tradicional de 208/120 VCA trifásica, comum nos edifícios na América do Norte. Essa opção requer o uso de mais cobre e unidades PDU com grandes transformadores de potência integrados, e é menos eficiente e mais cara. Link para a fonte White Paper 128 Aumento dell efficienza delle sale CED attraverso una migliore distribuzione Para data centers instalados na América do Norte o sistema de 415/240 VCA tem inúmeras vantagens importantes, conforme explicado no Relatório APC No. 128, Aumente a eficiência do Data Center utilizando uma melhor distribuição de energia elétrica de alta densidade. Essa é a opção de tensão recomendada. Entretanto, o sistema de distribuição de energia elétrica recomendado, descrito neste relatório, também pode ser implantado em uma configuração tradicional com tensão de 208/120 VCA da America do Norte. Configuração da tensão O sistema de distribuição de energia elétrica descrito foi desenvolvido para resolver muitas dificuldades significativas da abordagem tradicional. As vantagens do novo sistema estão resumidas na Mesa 1. Schneider Electric Centro Científico de Data Centers White Paper 129 Rev 1 9

10 Mesa 1 Comparação da distribuição de energia elétrica tradicional com a distribuição modular de energia elétrica Questão Distribuição tradicional Distribuição modular Adição de ramais elétricos Remoção de ramais elétricos Novos conduítes devem ser instalados, disjuntores dimensionados e instalados, os fios passados e seus terminais preparados. Se o sistema estiver energizado, o eletricista pode precisar trabalhar em fiações expostas. Se o circuito tiver monitoramento da energia, pode ser necessário novos sensores e/ou programação Se o sistema estiver energizado, o eletricista pode precisar trabalhar com fiações expostas. O conduíte precisa ser extraído da rede complexa de fiações abaixo do piso. Se o circuito tiver monitoramento da energia elétrica, pode ser necessário alterar a programação Circuitos de ramais elétricos do tipo plug-in, pré-preparados. Podem ser instalado em um sistema energizado sem exposição a fiações energizadas. O monitoramento incluído em cada ramal elétrico é configurado automaticamente quando conectado O ramal elétrico pode ser desconectado da PDU, e pode ser re-utilizado em outro local Capacidade para remover ou alterar um gabinete de rack Planejamento simplificado O ramal elétrico pode precisar ser desconectado mecânica e/ou eletricamente do rack Tipicamente a quantidade e a localização das PDUs precisam ser estabelecidas logo no início do projeto, em geral antes que a densidade final de potência seja conhecida. Em uma instalação com piso elevado, suportes especiais precisam ser desenvolvidos para montagem abaixo do piso O ramal elétrico é desconectado do rack, e o rack pode ser movimentado A quantidade e a localização das PDUs não precisam a ser estabelecidas desde o início do projeto. As PDUs podem ser adicionadas posteriormente sem preparação especial Confiabilidade Área mínima no piso Segurança Muitas terminações da fiação são feitas em campo, resultando em conexões soltas e outros defeitos. Erros ocorridos durante o trabalho com equipamentos energizados pode desalojar fios e desarmar disjuntores, afetando outras cargas de TI PDUs com transformadores consomem aproximadamente 2,5 m2 para cada 100 kw de carga de TI, ou aproximadamente 7% do espaço da sala de computadores Adicionar, remover, inspecionar, e monitorar a corrente em ramais elétricos com medidor portátil expõe o operador a fiações energizadas Os terminais das fiações são preparados antecipadamente em um ambiente de fábrica controlado, melhorando a confiabilidade. O risco de interferência com outros circuitos durante adições e alterações é eliminado Consumo aproximado de 0,7 m2 para cada 100 kw da carga de TI, ou aproximadamente 2% do espaço na sala de computadores Instalação plug-in protegida contra choques dos ramais de circuitos. Nenhuma fiação de campo é necessária Schneider Electric Centro Científico de Data Centers White Paper 129 Rev 1 10

11 Interferência no fluxo de ar O grande volume de cabos que entra na PDU pela parte inferior causa interferência na vazão de ar abaixo do piso. As aberturas no piso para passagem dos fios criam grandes desvios de ar que reduzem a eficiência e a capacidade do condicionador de ar Sem cabeamento abaixo do piso. Sem vazamento de ar no piso causado por aberturas adicionais no piso Engenharia simplificada Muitas concessões entre o comprimento da fileira, densidade, ampacidade, e o custo precisam ser feitas em cada instalação para posicionar as PDUs de forma ideal Selecionado de projetos de referência padrão para atender as exigências. Diversas decisões podem ser transferidas para fases posteriores Custo inicial As PDUs são instaladas normalmente logo no início. A mão-de-obra de instalação é significativa. O custo de montagem ocorre na construção inicial A maior parte do custo de distribuição da energia elétrica ocorre somente quando necessário Eficiência Perdas mais elevadas devido a cabos com comprimentos mais longos. Na América do Norte em 208/120 VCA ocorre praticamente 10 vezes a quantidade de perdas comparadas ao sistema de 415/240 VCA Cabos com comprimentos mais curtos resultam em perdas ligeiramente menores Abordagens de distribuição energia alternativas A arquitetura de distribuição de energia elétrica descrita neste artigo não é a única abordagem para resolver os problemas do sistema de distribuição tradicional. Existem duas outras variações que foram descritas na literatura e que também foram utilizadas em data centers reais: o duto elétrico para o rack, e a distribuição de energia elétrica em CC. Essas duas alternativas estão descritas e comparadas brevemente com o sistema descrito neste artigo. Duto elétrico para o rack Até a arquitetura descrita neste artigo ter sido introduzida em 2008, utilizar um duto elétrico aéreo para o rack era a melhor abordagem alternativa para fornecer energia elétrica para os gabinetes de TI. No duto elétrico para o sistema de rack, os gabinetes de TI se conectam diretamente nos duto elétrico aéreo via caixas de disjuntores conforme mostrado na Figura 10. Schneider Electric Centro Científico de Data Centers White Paper 129 Rev 1 11

12 Figura 10 Duto elétrico para o rack mostrando as derivações de energia elétrica conectadas em um barramento elétrico aéreo Caixa do disjuntor da derivação do barramento Calha do barramento de energia elétrica via aérea Gabinetes de TI O duto elétrico é pré-instalado sobre todas as fileiras de equipamentos de TI. Isso resolve uma grande quantidade de problemas da distribuição tradicional, facilitando as alterações e removendo o cabeamento abaixo do piso. O duto elétrico foi a primeira alternativa para a distribuição tradicional que atingiu um sistema de distribuição flexível e reconfigurável. Embora o duto elétrico para o rack permaneça uma alternativa viável para as abordagens tradicionais, existem diversas desvantagens práticas do duto elétrico para o rack que são superadas pela nova arquitetura de PDU modular descrita neste artigo. O duto elétrico para o rack é comparado com a distribuição modular na Mesa 2. Mesa 2 Comparação de duto elétrico para rack com distribuição modular de energia para gabinetes de TI (melhor desempenho destacado em verde claro) Questão Duto elétrico para o rack Distribuição modular Capacidade para lidar com densidade de potência mista e variável O duto elétrico precisa ser dimensionado previamente para a máxima densidade e capacidade, caso contrário a adição de um duto elétrico adicional no futuro é impraticável e causa problemas A densidade de potência é ajustável para atender a configuração de corrente pelo acréscimo ou mudança de ramais de circuito. Mais fácil de instalar PDUs adicionais para capacidade extra Capacidade de lidar com layouts de salas especializadas Acesso seguro e protegido aos disjuntores O duto elétrico precisa ser instalado previamente sobre todos os locais previstos para gabinetes Os disjuntores são montados no duto elétrico aéreo, exigindo acesso via escada. Isto não é permitido em muitos casos devido a normais locais. Pode ser necessário o uso de correntes ou outros tipos de atuadores Cabo flexível adapta-se facilmente às obstruções da sala, a gabinetes de TI especializados, e pisos de equipamentos de TI saturados Todos os protetores de ramais protegidos por porta com trava em um local de fácil acesso Área mínima no piso Ocupa espaço zero no piso Consome aproximadamente 0,7 m2 para cada 100 kw da carga de TI, ou aproximadamente 2% do espaço da sala de computadores Schneider Electric Centro Científico de Data Centers White Paper 129 Rev 1 12

13 Solução global padronizada As regulamentações para dutos elétricos variam de país para país, exigindo configurações físicas, capacidade de corrente, ou comunicação de dados diferentes em locais diferentes Arquitetura padrão atende todas as normas internacionais e tem um padrão global de monitoramento Monitoramento da energia de cada ramal elétrico do rack Os sistemas com duto elétrico normalmente monitoram apenas a potência total no barramento usando equipamento opcional, e depende dos PDUs de Rack para relatar a potência individual do rack A PDU com auto reconhecimento de novos ramais instalados e tem uma única porta de comunicação para todos os circuitos. Monitora a energia elétrica de cada gabinete de TI, mesmo se o gabinete não utiliza um PDU de Rack, como em servidores blade Engenharia simplificada Uso mínimo de cobre Comprimento final padrão do cabo de distribuição Muitas concessões entre o comprimento da fileira, densidade, ampacidade do duto elétrico, e o custo precisam ser feitas em cada instalação, mesmo em fileiras diferentes no data center, para otimizar o resultado e assegurar que o duto elétrico não seja sobrecarregado O uso no cobre no duto elétrico precisa ser superdimensionado para a máxima densidade de potencia O duto elétrico fica sempre à mesma distância do gabinete de TI para que todos os cabos que descem tenham o mesmo comprimento, simplificando o estoque de peças de reposição Selecionado de projetos de referência padrão para atender as exigências. Muitas decisões podem ser deixadas para fases posteriores O uso do cobre no ramal elétrico é implantado apenas quando necessário e na capacidade necessária A distância da PDU e do gabinete de TI pode ser reduzida e a terminação feita novamente pelo usuário, porém isso varia, exigindo cabos com comprimentos diferentes. Cabos longos são menos convenientes Pode ser utilizado em situações onde a montagem aérea é impraticável O duto elétrico não pode ser instalado abaixo do piso em muitos locais devido às regulamentações As bandejas de cabos de distribuição de energia podem ser suspensas, instaladas no topo dos racks de TI, ou montadas abaixo do piso Custo inicial mínimo A maior parte do custo do duto elétrico ocorre na construção inicial A maior parte do custo de distribuição da energia elétrica ocorre somente quando for necessário Eficiência Um duto elétrico dimensionado previamente para capacidade máxima (ou seja, a maior quantidade de cobre possível) resultando em perdas ligeiramente baixas. O retorno do investimento devido a eficiência é de mais de 50 anos dado o alto custo do cobre Uso do cobre dimensionado mais próximo da carga real resultando em perdas ligeiramente maiores Embora um duto elétrico para o rack seja uma melhoria drástica em relação à abordagem tradicional, e a arquitetura neste relatório utiliza o duto elétrico para distribuir a energia elétrica massivamente no data center, a Tabela 2 mostra que o sistema de distribuição modular de energia tem algumas vantagens sobre o duto elétrico para a distribuição final para o gabinete de TI. O duto elétrico para a distribuição final tem a vantagem de não ocupar espaço no piso, porém o sistema de distribuição modular é mais escalável e adaptável para densidades que podem mudar, é padronizado globalmente, e requer menos planejamento e serviços de engenharia iniciais. Em geral, para distribuição para racks, o duto elétrico é mais adequado para instalações muito grandes, com um desenho de piso aberto e com um layout para os equipamentos de TI muito bem definido. O sistema de distribuição modular tem a maior vantagem quando os locais não estão definidos com precisão inicialmente, a sala apresenta restrições no formato Schneider Electric Centro Científico de Data Centers White Paper 129 Rev 1 13

14 ou tem obstruções, ou espera-se que a densidade de potência varie significativamente ao longo da sala. Cada uma dessas abordagens é muito superior ao sistema tradicional de passagem abaixo do piso. Na Mesa 3 é apresentado um resumo dos fatores-chave que devem ser considerados na seleção entre as duas abordagens. Mesa 3 Fatores a serem considerados ao escolher entre busway e distribuição modular para gabinetes de TI Fatores que sugerem um duto elétrico para o rack Nenhum espaço no piso, mesmo 5% do espaço ou menos, pode ser utilizado pelo sistema de distribuição de energia elétrica O duto elétrico para o rack pode não ser a melhor escolha quando: Os locais dos gabinetes de TI futuros são definidos sem precisão As densidades de potência as futuras zonas não são bem conhecidas inicialmente A montagem aérea é impraticável devido à construção do teto ou outras restrições Uma solução padrão global é necessária Fatores que sugerem uma distribuição modular O layout dos gabinetes de TI não é bem definido previamente O layout não é um simples retângulo com fileiras definidas. A sala terá zonas de densidades diferentes A distribuição modular pode não ser a melhor escolha quando: Nenhum espaço no piso da TI, mesmo 5% do espaço ou menos, pode ser dedicado para o sistema de distribuição Distribuição de energia elétrica em CC A distribuição de energia elétrica em CC foi proposta como uma alternativa à distribuição de energia CA em data centers. Existem na verdade quatro abordagens diferentes em CC que foram descritas na literatura, usando diferentes níveis de tensões em CC e diferentes diagramas de fiação. A principal razão mencionada para passar para um sistema em CC é uma maior eficiência elétrica. Inúmeros estudos têm propagado vantagens substanciais de eficiência, previstas para um sistema elétrico em CC, de 10% a 40%. No entanto, esses estudos assumem uma eficiência muito baixa para os sistemas com energia em CA. Desde que esses estudos foram publicados, arquiteturas de distribuição em CA mais novas e com alta eficiência se tornaram amplamente disponíveis no mercado, com eficiências que podem ser comparáveis, de forma demonstrada, com a eficiência hipotética de sistemas em CC. Link para a fonte White Paper 127 Uma Comparação Quantitativa de Alta eficiência em CA x Energia CC Distribuição para data centers Uma análise quantitativa comparando a eficiência de energia em CA x Energia CC pode ser obtido no Relatório oficial 16 do The Green Grid, Análise de Eficiência Quantitativa das configurações de distribuição de energia para data centers e no Relatório APC No. 127, Comparação quantitativa da alta eficiência da distribuição de energia elétrica em CA x CC para data centers. Esses relatórios mostram que os melhores sistemas de distribuição em energia CA são praticamente tão eficientes como os sistemas em CC, retirando um incentivo-chave. Schneider Electric Centro Científico de Data Centers White Paper 129 Rev 1 14

15 O problema mais importante com a distribuição de energia elétrica em CC é a falta de disponibilidade de dispositivos de TI compatíveis. Enquanto alguns dispositivos de TI estão disponíveis em 48 V CC como opção de entrada, esta é a tensão de distribuição em CC menos eficiente e utiliza grandes quantidades de cabeamento em cobre. Se um dia a energia CC vier a ser um sistema padrão de distribuição de energia para data centers, a maioria das mesmas questões de distribuição dos circuitos e de monitoramento para os racks deverá permanecer. As abordagens fundamentais de duto elétrico e de distribuição modular ainda poderiam ser utilizadas, porém novos sistemas de conectores precisariam ser desenvolvidos e os dispositivos poderiam tornar-se maiores para abranger as maiores distâncias de segurança necessárias para energia CC em alta tensão. O custo de mudar o setor para alimentação em CC seria muito grande e a falta de qualquer ganho significativo em custos ou na eficiência tem retirado os incentivos para fazer essa mudança. Portanto espera-se que o setor permaneça baseada em energia CA, embora a energia CC seja utilizada como um sistema de distribuição dentro de sistemas exclusivas de equipamentos de TI incluindo chassis ou racks para servidores blade, e dentro de servidores compartimentados. Schneider Electric Centro Científico de Data Centers White Paper 129 Rev 1 15

16 Conclusão Este artigo descreveu as limitações significativas da arquitetura tradicional de distribuição de energia elétrica com passagem abaixo do piso. Dois sistemas alternativos de distribuição de energia foram descritos, o duto elétrico para o rack e a distribuição modular, ambos são melhorias significativas em relação à abordagem tradicional em termos de escalabilidade, eficiência, capacidade de reconfiguração, facilidade de gerenciamento, e densidade de potência. O sistema de distribuição modular de energia demonstrou ser especialmente vantajoso na prática, em data centers onde o layout não é definido com precisão desde o início, em aplicações de readaptação, e em casos onde o layout da sala inclui um planejamento do piso com formato incomum ou com obstruções. Sobre o autor Neil Rasmussen é Vice-Presidente Sênior de Inovação na APC, que é a Unidade de Negócios de TI da Schneider Electric. Neil define instruções de tecnologia para o maior orçamento de P&D do mundo dedicado à energia elétrica, resfriamento e infra-estrutura de racks para redes críticas. Neil é detentor de 14 patentes relacionadas à alta eficiência e alta densidade da infraestrutura de energia e resfriamento para data centers, publicou mais de 50 relatórios técnicos relacionados a sistemas de energia e de resfriamento, muitos publicados em mais de 10 idiomas, mais recentemente com o foco voltado para a melhoria da eficiência energética. É um palestrante reconhecido internacionalmente em temas relacionados a data centers de alta eficiência. Neil trabalha atualmente para avançar a ciência de soluções escaláveis de infra-estrutura de alta eficiência e alta densidade para data centers e é o principal criador do sistema InfraStruXure da APC. Antes de fundar a APC em 1981, Neil recebeu seus diplomas de graduação e de mestrado em engenharia elétrica do MIT onde apresentou sua tese sobre a análise de uma fonte de alimentação de 200 MW para o reator de fusão Tokamak. De 1979 a 1981 trabalhou nos laboratórios Lincoln do MIT em sistemas de armazenamento de energia em volantes de inércia e em sistemas de energia elétrica solar. Schneider Electric Centro Científico de Data Centers White Paper 129 Rev 1 16

17 Recursos Clique no ícone para linkar a pesquisa Aumente a eficiência do Data Center utilizando uma melhor distribuição de energia elétrica de alta-densidade White Paper 128 Uma Comparação Quantitativa de Alta eficiência em CA x Energia CC Distribuição para data centers White Paper 127 Explore todos os White Papers whitepapers.apc.com Explore todas as ferramentas TradeOff tools.apc.com Entre em contato Para incluir comentários sobre o conteúdo deste White Paper: Data Center Science Center Se você é cliente e tem perguntas relacionadas especificamente com o data center que está projetando: Entre em contato com seu representante de Schneider Electric Schneider Electric Centro Científico de Data Centers White Paper 129 Rev 1 17

Preparando a Infraestrutura Física de Data Centers de Recebimento para Consolidação

Preparando a Infraestrutura Física de Data Centers de Recebimento para Consolidação Preparando a Infraestrutura Física de Data Centers de Recebimento para Consolidação White Paper 175 Revisão 1 Por Neil Rasmussen > Sumário Executivo A consolidação de um ou mais data centers em um data

Leia mais

Opções de Alimentação do Rack para Configurações de Alta Densidade em Países de 230 VCA

Opções de Alimentação do Rack para Configurações de Alta Densidade em Países de 230 VCA Opções de Alimentação do Rack para Configurações de Alta Densidade em Países de 230 VCA White Paper 28 Revisão 1 por Neil Rasmussen > Sumário Executivo As alternativas para fornecer energia elétrica para

Leia mais

Determinando Capacidades de Energia, Refrigeração e Espaço ao Consolidar Data Centers

Determinando Capacidades de Energia, Refrigeração e Espaço ao Consolidar Data Centers Determinando Capacidades de Energia, Refrigeração e Espaço ao Consolidar Data Centers White Paper 177 Revisão 1 Por Wendy Torell e Patrick Donovan > Sumário Executivo Ao planejar a consolidação de vários

Leia mais

Como o Cabeamento Elevado Economiza Energia em Data Centers

Como o Cabeamento Elevado Economiza Energia em Data Centers Como o Cabeamento Elevado Economiza Energia em Data Centers White Paper 159 Revisão 0 Por Victor Avelar > Sumário Executivo O posicionamento de cabos de energia e de dados do data center em suportes para

Leia mais

Refrigeração de data centers completos com sistemas por corredor

Refrigeração de data centers completos com sistemas por corredor Refrigeração de data centers completos com sistemas por corredor White Paper 139 Revisão 0 Por Jim VanGilder e Wendy Torell > Sumário Executivo A refrigeração em linha está surgindo como uma solução de

Leia mais

Implantação de Data Centers com Eficiência Energética

Implantação de Data Centers com Eficiência Energética Implantação de Data Centers com Eficiência Energética White Paper 114 Revisão 1 Por Neil Rasmussen > Sumário Executivo Os custos de utilização da energia elétrica passaram a ser uma fração crescente do

Leia mais

Os modelos convencionais para estimar a eficiência elétrica em data centers são

Os modelos convencionais para estimar a eficiência elétrica em data centers são Resumo executivo Os modelos convencionais para estimar a eficiência elétrica em data centers são bem imprecisos em instalações no mundo real. As estimativas de perdas elétricas são feitas normalmente somando

Leia mais

Symmetra PX. Symmetra PX 48kW Escalável de 16kW a 48kW. Proteção elétrica modular, escalável e de alta eficiência para Data Centers

Symmetra PX. Symmetra PX 48kW Escalável de 16kW a 48kW. Proteção elétrica modular, escalável e de alta eficiência para Data Centers Symmetra PX Proteção elétrica modular, escalável e de alta eficiência para Data Centers Symmetra PX 48kW Escalável de 16kW a 48kW > Proteção elétrica trifásica compacta, de alto desempenho e eficiência.

Leia mais

Diretrizes para a Especificação da Densidade de Potência do Data Center

Diretrizes para a Especificação da Densidade de Potência do Data Center Diretrizes para a Especificação da Densidade de Potência do Data Center White Paper 120 Revisão 1 Por Neil Rasmussen > Sumário Executivo Os métodos convencionais para especificar a densidade do data center

Leia mais

Estratégias de Instalação de Servidores Blade em Data Centers

Estratégias de Instalação de Servidores Blade em Data Centers Estratégias de Instalação de Servidores Blade em Data Centers Por Neil Rasmussen Relatório interno N 125 Resumo Executivo Os servidores blade funcionam às densidades de potência mais altas que as capacidades

Leia mais

Modo econômico: Benefícios e riscos dos modos de economia de energia da Operação com No-Breaks

Modo econômico: Benefícios e riscos dos modos de economia de energia da Operação com No-Breaks Modo econômico: Benefícios e riscos dos modos de economia de energia da Operação com No-Breaks White Paper 157 Revisão 0 Por Neil Rasmussen > Sumário Executivo Muitos novos sistemas de UPS (no-break) têm

Leia mais

>Proteção de Energia Trifásica

>Proteção de Energia Trifásica Symmetra PX Proteção de Energia Modular, Escalável e de Alta Eficiência para Data Centers Symmetra PX 100kW Escalável de 10kW até 100kW >Proteção de Energia Trifásica Modular de Alta Performance com Tamanho

Leia mais

Opções Práticas para Implementação de Equipamentos de TI em Pequenos Data Centers

Opções Práticas para Implementação de Equipamentos de TI em Pequenos Data Centers Opções Práticas para Implementação de Equipamentos de TI em Pequenos Data Centers White Paper 174 Revisão 0 por Victor Avelar > Sumário executivo Pequenos data centers são geralmente desorganizados, inseguros,

Leia mais

Gerenciamento da alimentação elétrica e de refrigeração para data centers

Gerenciamento da alimentação elétrica e de refrigeração para data centers Gerenciamento da alimentação elétrica e de refrigeração para data centers Relatório 150 Revisão 1 Neil Rasmussen > Resumo executivo Equipamentos de TI de alta densidade exigem maior capacidade de densidade

Leia mais

Air-Fi - sistema sem fio Sinta-se confortável com a confiança e o desempenho líderes do setor.

Air-Fi - sistema sem fio Sinta-se confortável com a confiança e o desempenho líderes do setor. Air-Fi - sistema sem fio Sinta-se confortável com a confiança e o desempenho líderes do setor. Corte os fios e sinta-se confortável com a solução sem fio Air-Fi da Trane. A comunicação sem fio Air-Fi da

Leia mais

Os Diferentes tipos de No-Breaks

Os Diferentes tipos de No-Breaks Os Diferentes tipos de No-Breaks White Paper # 1 Revisão 4 Resumo Executivo Existe muita confusão no mercado a respeito dos diferentes tipos de No-Breaks e suas características. Cada um desses tipos será

Leia mais

Implementação de data centers eficientes em termos de energia

Implementação de data centers eficientes em termos de energia Implementação de data centers eficientes em termos de energia Traduzido por Schneider Electric, Critical Power and Cooling Services Division - Brazil Relatório APC No. 114 Resumo executivo Os custos da

Leia mais

Cálculo da necessidade total de potência para centros de dados

Cálculo da necessidade total de potência para centros de dados Cálculo da necessidade total de potência para centros de dados Por Victor Avelar Relatório APC N 3 Revisão 1 Resumo executivo Parte do projeto e planejamento de um Data Center consiste em alinhar as necessidades

Leia mais

Diferentes tipos de sistemas No-Break

Diferentes tipos de sistemas No-Break Diferentes tipos de sistemas No-Break Relatório interno N 1 Revisão 6 por Neil Rasmussen > Resumo executivo Há muita confusão no mercado acerca dos diferentes tipos de sistemas NO-BREAK e suas características.

Leia mais

Centros de controle de motores CENTERLINE 2500 de baixa tensão

Centros de controle de motores CENTERLINE 2500 de baixa tensão Centros de controle de motores CENTERLINE 2500 de baixa tensão Projetados para inteligência, segurança e confiabilidade Centros de controle de motores e distribuição de cargas de alto desempenho que atendem

Leia mais

GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC

GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC RESUMO EXECUTIVO O PowerVault DL2000, baseado na tecnologia Symantec Backup Exec, oferece a única solução de backup em

Leia mais

Como escolher entre refrigeração perimetral, por corredor e por rack para data center

Como escolher entre refrigeração perimetral, por corredor e por rack para data center Como escolher entre refrigeração perimetral, por corredor e por rack para data center White Paper 130 Revisão 2 Por Kevin Dunlap e Neil Rasmussen > Sumário Executivo Os equipamentos de TI mais modernos

Leia mais

Discrete Automation and Motion. Conceptpower DPA 500 100 kw 3 MW UPS modular - agora até 3 MW

Discrete Automation and Motion. Conceptpower DPA 500 100 kw 3 MW UPS modular - agora até 3 MW Discrete Automation and Motion Conceptpower DPA 500 100 kw 3 MW UPS modular - agora até 3 MW Tempo de inatividade igual a zero conheça o Conceptpower DPA 500 O Conceptpower DPA 500 da ABB é um sistema

Leia mais

Administração de CPD Internet Data Center

Administração de CPD Internet Data Center Administração de CPD Internet Data Center Cássio D. B. Pinheiro pinheiro.cassio@ig.com.br cassio.orgfree.com Objetivos Apresentar os principais conceitos e elementos relacionados a um dos principais tipos

Leia mais

Conectores de derivação e distribuição de sinais e energia PRV e PPV

Conectores de derivação e distribuição de sinais e energia PRV e PPV Conectores de derivação e distribuição de sinais e energia PRV e PPV Conectores de derivação distribuição de sinais e energia PRV e PPV da Weidmüller, equipados com tecnologia de conexão "PUSH N". Os inovadores

Leia mais

UPS CENTRALIZADA E UPS DISTRIBUÍDA: UMA COMPARAÇ Ã O DELTA POWER SOLUTIONS

UPS CENTRALIZADA E UPS DISTRIBUÍDA: UMA COMPARAÇ Ã O DELTA POWER SOLUTIONS UPS CENTRALIZADA E UPS DISTRIBUÍDA: UMA COMPARAÇ Ã O DELTA POWER SOLUTIONS Introdução Onde quer que seja necessária alimentação contínua de energia elétrica, há uma necessidade de Fontes de Alimentação

Leia mais

Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-30

Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-30 Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-30 SOLUÇÕES PARA GERENCIAMENTO TÉRMICO WWW.THERMAL.PENTAIR.COM digitrace ngc-30 O DigiTrace NGC-30 é um avançado sistema

Leia mais

SUMÁRIO. Sistemas a serem considerados na construção de data centers. A gestão do projeto e a integração dos fornecedores

SUMÁRIO. Sistemas a serem considerados na construção de data centers. A gestão do projeto e a integração dos fornecedores REPORT 04 e fevereiro de 2013 INFRAESTRUTURA FÍSICA E DATA CENTERS SUMÁRIO Introdução O que são data centers Padrões construtivos para data centers Sistemas a serem considerados na construção de data centers

Leia mais

Roteamento e Comutação

Roteamento e Comutação Roteamento e Comutação Design de Rede Local Design Hierárquico Este design envolve a divisão da rede em camadas discretas. Cada camada fornece funções específicas que definem sua função dentro da rede

Leia mais

Série Quasar. Quadro Geral de Baixa Tensão Quadro de Distribuição Centro de Controle de Motores Inteligente. www.altus.com.br

Série Quasar. Quadro Geral de Baixa Tensão Quadro de Distribuição Centro de Controle de Motores Inteligente. www.altus.com.br Série Quasar Quadro Geral de Baixa Tensão Quadro de Distribuição Centro de Controle de Motores Inteligente www.altus.com.br Na medida exata para seu negócio Modular: ampla variedade de configurações para

Leia mais

Manual Técnico. Transformadores de potência. Revisão 5 ÍNDICE

Manual Técnico. Transformadores de potência. Revisão 5 ÍNDICE Página 1 de 10 Manual Técnico Transformadores de potência Revisão 5 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO...2 2 RECEBIMENTO...2 3 INSTALAÇÃO...3 3.1 Local de instalação...3 3.2 Ligações...3 3.3 Proteções...7 4 MANUTENÇÃO...9

Leia mais

Gestão de Armazenamento

Gestão de Armazenamento Gestão de Armazenamento 1. Introdução As organizações estão se deparando com o desafio de gerenciar com eficiência uma quantidade extraordinária de dados comerciais gerados por aplicativos e transações

Leia mais

IW10. Rev.: 02. Especificações Técnicas

IW10. Rev.: 02. Especificações Técnicas IW10 Rev.: 02 Especificações Técnicas Sumário 1. INTRODUÇÃO... 1 2. COMPOSIÇÃO DO IW10... 2 2.1 Placa Principal... 2 2.2 Módulos de Sensores... 5 3. APLICAÇÕES... 6 3.1 Monitoramento Local... 7 3.2 Monitoramento

Leia mais

Levando os benefícios do IP aberto ao controle de acesso físico. Controlador de porta em rede AXIS A1001

Levando os benefícios do IP aberto ao controle de acesso físico. Controlador de porta em rede AXIS A1001 Levando os benefícios do IP aberto ao controle de acesso físico. Controlador de porta em rede AXIS A1001 Abra as portas para o futuro. Com o Controlador de porta em rede AXIS A1001, estamos introduzindo

Leia mais

Alocação de custos de energia e de emissões de carbono de data centers a usuários de TI

Alocação de custos de energia e de emissões de carbono de data centers a usuários de TI Alocação de custos de energia e de emissões de carbono de data centers a usuários de TI Relatório APC Nº 161, revisão 1 Neil Rasmussen > Índice Introdução 2 Qual é a meta? 2 > Resumo executivo Medição

Leia mais

Gerenciador de Mudanças automatizadas

Gerenciador de Mudanças automatizadas Benefícios para os Negócios Minimizando a dependência em processos manuais e reduzindo risco de erro humano Reduz o tempo, esforço e risco de erro humano que existem ao mudar a configuração em dispositivos

Leia mais

Custo Total de Exploração para Centro de Dados e Infraestrutura

Custo Total de Exploração para Centro de Dados e Infraestrutura Custo Total de Exploração para Centro de Dados e Infraestrutura White Paper #6 Revisão 2 Resumo Nesta comunicação é descrito um método melhorado para medir o Custo Total de Exploração (TCO) da infraestrutura

Leia mais

Aula 5 Infraestrutura Elétrica

Aula 5 Infraestrutura Elétrica Aula 5 Infraestrutura Elétrica Prof. José Maurício S. Pinheiro 2010 1 Ruído Elétrico Os problemas de energia elétrica são as maiores causas de defeitos no hardware das redes de computadores e conseqüente

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Curso de Tecnologia em Redes de Computadores Disciplina: Redes I Fundamentos - 1º Período Professor: José Maurício S. Pinheiro Material de Apoio IV TOPOLOGIAS

Leia mais

Cisco UCS Mini: solução avançada com recursos corporativos

Cisco UCS Mini: solução avançada com recursos corporativos Resumo da solução Cisco UCS Mini: solução avançada com recursos corporativos Você deseja uma solução de computação unificada para a sua empresa de médio ou pequeno porte ou para o padrão avançado do seu

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Curso Tecnológico de Redes de Computadores Disciplina: Infraestrutura de Redes de Computadores - 1º período Professor: José Maurício S. Pinheiro AULA 01 Conceitos

Leia mais

Forneça a próxima onda de inovações empresariais com o Open Network Environment

Forneça a próxima onda de inovações empresariais com o Open Network Environment Visão geral da solução Forneça a próxima onda de inovações empresariais com o Open Network Environment Visão geral À medida que tecnologias como nuvem, mobilidade, mídias sociais e vídeo assumem papéis

Leia mais

SMART-UPS VT & GALAXY 3500. Data Center Solutions. Marcio Iamamoto Product Marketing Engineer Schneider Electric IT Business.

SMART-UPS VT & GALAXY 3500. Data Center Solutions. Marcio Iamamoto Product Marketing Engineer Schneider Electric IT Business. SMART-UPS VT & GALAXY 3500 Data Center Solutions Marcio Iamamoto Product Marketing Engineer Schneider Electric IT Business Setembro/2013 Smart-UPS VT & Galaxy 3500 Mais de 11 milhões de unidades vendidas

Leia mais

Manual do Usuário. ccntelecom.com.br

Manual do Usuário. ccntelecom.com.br Manual do Usuário ccntelecom.com.br PD-FIBER (1 Gbps, 7 Ramais/Clientes) O PD-FIBER é um equipamento constituído de uma placa que concentra alguns produtos já conceituados da CCN Telecom, de forma a reduzir

Leia mais

Conceito de automação pneumática - uma comparação entre um terminal de válvulas e válvulas avulsas

Conceito de automação pneumática - uma comparação entre um terminal de válvulas e válvulas avulsas White Paper Conceito de automação pneumática - uma comparação entre um terminal de válvulas e válvulas avulsas Válvulas avulsas ou terminal de válvulas para controle de equipamentos automatizados pneumáticos?

Leia mais

Infra-estrutura para Data Centres

Infra-estrutura para Data Centres Infra-estrutura para Data Centres Planejando Data Centres de Alto Desempenho. Eng. Eletricista José Luiz De Martini Consultor especializado no planejamento e desenvolvimento de soluções de infra-estrutura

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL Nº 005/2014-EMAP

PREGÃO PRESENCIAL Nº 005/2014-EMAP PREGÃO PRESENCIAL Nº 005/2014-EMAP O Pregoeiro da Empresa Maranhense de Administração Portuária - EMAP, designado pela Portaria nº 149/2013-PRE, de 29 de agosto de 2013, em razão de solicitação da empresa

Leia mais

GE Digital Energy Power Quality. Energy Commander TM. Conjunto de Manobra em Paralelo

GE Digital Energy Power Quality. Energy Commander TM. Conjunto de Manobra em Paralelo GE Digital Energy Power Quality Energy Commander TM Conjunto de Manobra em Paralelo 2 Energy Commander TM Conjunto de Manobra em Paralelo Conjuntos de Manobra em Paralelo A ligação em paralelo é uma operação,

Leia mais

Como Utilizar Power over Ethernet para Reduzir o Consumo de Energia

Como Utilizar Power over Ethernet para Reduzir o Consumo de Energia Como Utilizar Power over Ethernet para Reduzir o Consumo de Energia Documento Técnico Setembro de 2011 Visão Geral A tecnologia 'Power over Ethernet' (PoE) tornou-se uma ferramenta cada vez mais importante

Leia mais

Alocação dos Custos de Energia e de Carbono de Data Centers a Usuários de TI

Alocação dos Custos de Energia e de Carbono de Data Centers a Usuários de TI Alocação dos Custos de Energia e de Carbono de Data Centers a Usuários de TI White Paper 161 Revisão 1 Por Neil Rasmussen > Sumário Executivo São necessários softwares e instrumentos complicados para medir

Leia mais

Nobreak. 160 e 300 kva. senoidal on-line trifásico PERFIL PROTEÇÕES

Nobreak. 160 e 300 kva. senoidal on-line trifásico PERFIL PROTEÇÕES Nobreak senoidal on-line trifásico dupla convers o 60 a 300 kva 60 kva de 80 a 120 kva 160 e 300 kva PERFIL Os nobreaks on-line de dupla conversão da linha Gran Triphases foram desenvolvidos com o que

Leia mais

Gerenciamento inteligente de dados

Gerenciamento inteligente de dados Gerenciamento inteligente de dados Sanjeet Singh Grupo de produtos de armazenamento de dados da Dell ÍNDICE Índice RESUMO EXECUTIVO... 3 O GERENCIAMENTO DE DADOS DE HOJE... 3 VISÃO DA DELL: IDM... 4 OBJETIVOS

Leia mais

Otimização do Gerenciamento de Datacenters com o Microsoft System Center

Otimização do Gerenciamento de Datacenters com o Microsoft System Center Otimização do Gerenciamento de Datacenters com o Microsoft System Center Aviso de Isenção de Responsabilidade e Direitos Autorais As informações contidas neste documento representam a visão atual da Microsoft

Leia mais

UPS Liebert GXT3 de 6kVA e 10kVA Sistemas UPS Compactos para Aplicações em Racks de Alta Densidade

UPS Liebert GXT3 de 6kVA e 10kVA Sistemas UPS Compactos para Aplicações em Racks de Alta Densidade UPS Liebert GXT3 de 6kVA e 10kVA Sistemas UPS Compactos para Aplicações em Racks de Alta Densidade Energia CA Para a Continuidade da Operação Crítica Liebert GXT3, UPS de 6kVA e 10kVA: Muita Proteção,

Leia mais

Como as Novas Tecnologias "Inteligentes" de Controle de Temperatura Reduzem o Consumo de Energia nas Residências

Como as Novas Tecnologias Inteligentes de Controle de Temperatura Reduzem o Consumo de Energia nas Residências Como as Novas Tecnologias "Inteligentes" de Controle de Temperatura Reduzem o Consumo de Energia nas Residências por Eszter Körtvélyesi Sumário executivo Dependendo da localização física de uma residência,

Leia mais

Soluções de Confinamento Knürr para Data Centers Eficientes

Soluções de Confinamento Knürr para Data Centers Eficientes Soluções de Confinamento Knürr para Data Centers Eficientes Pense Verde! Sofrendo com problemas como esse? Melhores Práticas Organizar fileiras de racks em corredores frios / quentes Colocar as unidades

Leia mais

1.3 Conectando a rede de alimentação das válvulas solenóides

1.3 Conectando a rede de alimentação das válvulas solenóides 1.3 Conectando a rede de alimentação das válvulas solenóides CONTROLE DE FLUSHING AUTOMÁTICO LCF 12 Modo Periódico e Horário www.lubing.com.br (19) 3583-6929 DESCALVADO SP 1. Instalação O equipamento deve

Leia mais

Mantendo você conectado

Mantendo você conectado Mantendo você conectado Telecomunicações Mantendo você conectado 1 A FG Wilson tem atendido as necessidades do setor de telecomunicações nos últimos 47 anos com nossos grupos geradores a diesel e a gás.

Leia mais

Sistema Corporativo de Tele-Medição de Energia Elétrica. Eng. Eduardo Caldas Cardoso ELO Sistemas e Tecnologia eduardo@elotek.com.

Sistema Corporativo de Tele-Medição de Energia Elétrica. Eng. Eduardo Caldas Cardoso ELO Sistemas e Tecnologia eduardo@elotek.com. 21 a 25 de Agosto de 2006 Belo Horizonte - MG Sistema Corporativo de Tele-Medição de Energia Elétrica Eng. Eduardo Caldas Cardoso ELO Sistemas e Tecnologia eduardo@elotek.com.br RESUMO A tele-medição de

Leia mais

Retificador No Break duo

Retificador No Break duo Retificador No Break duo Manual do Usuário ccntelecom.com.br O Retificador No Break duo O Retificador No Break duo é um equipamento desenvolvido para facilitar a alimentação e organização de redes de dados

Leia mais

MONITORE E CONTROLE SEUS SISTEMAS INTELIGENTES DE GERENCIAMENTO DE EVENTOS E MONITORAMENTO VISUAL DE ALARME DE INCÊNDIO ALARME DE INCÊNDIO

MONITORE E CONTROLE SEUS SISTEMAS INTELIGENTES DE GERENCIAMENTO DE EVENTOS E MONITORAMENTO VISUAL DE ALARME DE INCÊNDIO ALARME DE INCÊNDIO MONITORE E CONTROLE SEUS SISTEMAS GERENCIAMENTO DE EVENTOS INTELIGENTES DE E MONITORAMENTO VISUAL DE ALARME DE INCÊNDIO ALARME DE INCÊNDIO SEJA VOCÊ GERENTE DE UNIDADE OU PROFISSIONAL DO SETOR DE COMBATE

Leia mais

índice 02 CONDIÇÕES BÁSICAS Prezado cliente, REDE DE ACESSO PARA INSTALAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS ACOMODAÇÕES DE EQUIPAMENTOS CABOS E CONEXÕES

índice 02 CONDIÇÕES BÁSICAS Prezado cliente, REDE DE ACESSO PARA INSTALAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS ACOMODAÇÕES DE EQUIPAMENTOS CABOS E CONEXÕES Prezado cliente, índice Bem-vindo à GVT. Agora sua empresa conta com soluções inovadoras de voz, dados e Internet com o melhor custo-benefício. Para garantir a qualidade dos serviços e aproveitar todos

Leia mais

Grid e Gerenciamento Multi-Grid

Grid e Gerenciamento Multi-Grid Principais Benefícios Alta disponibilidade, Escalabilidade Massiva Infoblox Oferece serviços de rede sempre ligados através de uma arquitetura escalável, redundante, confiável e tolerante a falhas Garante

Leia mais

DELL POWERVAULT SÉRIE MD ARMAZENAMENTO DE DADOS MODULAR ARMAZENAMENTO DE DADOS DELL POWERVAULT SÉRIE MD

DELL POWERVAULT SÉRIE MD ARMAZENAMENTO DE DADOS MODULAR ARMAZENAMENTO DE DADOS DELL POWERVAULT SÉRIE MD ARMAZENAMENTO DE DADOS MODULAR ARMAZENAMENTO DE DADOS DELL POWERVAULT SÉRIE MD Simplificação da TI O Dell série MD pode simplificar a TI, otimizando sua arquitetura de armazenamento de dados e garantindo

Leia mais

Cabeamento Estruturado. Definição. Definição. Prof. Leandro Pykosz Leandro@sulbbs.com.br Redes de Computadores - UDESC

Cabeamento Estruturado. Definição. Definição. Prof. Leandro Pykosz Leandro@sulbbs.com.br Redes de Computadores - UDESC Cabeamento Estruturado Prof. Leandro Pykosz Leandro@sulbbs.com.br Redes de Computadores - UDESC Definição Entende-se por rede interna estruturada aquela que é projetada de modo a prover uma infra-estrutura

Leia mais

Para superar esses problemas, a metodologia de três partes a seguir está detalhada neste artigo: igualmente à DCiE

Para superar esses problemas, a metodologia de três partes a seguir está detalhada neste artigo: igualmente à DCiE Os benefícios de se determinar a eficiência da infraestrutura do data center como parte de um plano efetivo de gerenciamento de energia são amplamente reconhecidos. A métrica padrão PUE (Eficácia do Uso

Leia mais

Prevenção de Problemas de Indução Magnética em Cabos de Comunicação

Prevenção de Problemas de Indução Magnética em Cabos de Comunicação Prevenção de Problemas de Indução Magnética em Cabos de Comunicação INTRODUÇÃO Jeff Roberts and Mark Weber Corrente de magnitude surpreendentemente elevadas podem circular nos cabos de comunicação metálicos

Leia mais

PROTEÇÃO CONTRA SOBRE CORRENTES

PROTEÇÃO CONTRA SOBRE CORRENTES 9 PROTEÇÃO CONTRA SOBRE CORRENTES 9.1 INTRODUÇÃO O aumento da temperatura nos condutores de uma instalação elétrica, devido a circulação de corrente (efeito Joule), projetada para o funcionamento normal,

Leia mais

Gerenciador de portas de Switch (es)

Gerenciador de portas de Switch (es) Benefícios para os Negócios Controle Automatizado de Acesso a Portas de Switch(es) de Rede e Hosts Finais A capacidade de planejamento ao acompanhar portas livres, em uso e definidas por usuário. Encontre

Leia mais

PLAYBOOK. Criando uma Infraestrutura de TI que se Adapta ao Seu Negócio

PLAYBOOK. Criando uma Infraestrutura de TI que se Adapta ao Seu Negócio PLAYBOOK P A R A M U D A N Ç A Criando uma Infraestrutura de TI que se Adapta ao Seu Negócio Durante décadas, os data centers foram sobre provisionados de duas à três vezes em uma tentativa de planejar

Leia mais

Capítulo 5 - Sistemas de Cabeamento Estruturado

Capítulo 5 - Sistemas de Cabeamento Estruturado Capítulo 5 - Sistemas de Cabeamento Estruturado Prof. Othon Marcelo Nunes Batista Mestre em Informática 1 de 44 Roteiro Cabeamento Planejamento para o Cabeamento Estruturado Cabeamento Horizontal Cabeamento

Leia mais

LAN Design. LAN Switching and Wireless Capítulo 1. Version 4.0. 2006 Cisco Systems, Inc. All rights reserved. Cisco Public 1

LAN Design. LAN Switching and Wireless Capítulo 1. Version 4.0. 2006 Cisco Systems, Inc. All rights reserved. Cisco Public 1 LAN Design LAN Switching and Wireless Capítulo 1 Version 4.0 2006 Cisco Systems, Inc. All rights reserved. Cisco Public 1 Objetivos do Módulo Compreender os benefícios e do uso de uma organização hierárquica

Leia mais

Características Técnicas Série Quasar

Características Técnicas Série Quasar Descrição do Produto A Série Quasar é uma linha de painéis tipo CCMi (centro de controle de motores inteligente) para baixa tensão e correntes até 3150 A, ensaiados conforme a norma NBR/IEC 60439-1 - TTA

Leia mais

Hardware (Nível 0) Organização. Interface de Máquina (IM) Interface Interna de Microprogramação (IIMP)

Hardware (Nível 0) Organização. Interface de Máquina (IM) Interface Interna de Microprogramação (IIMP) Hardware (Nível 0) Organização O AS/400 isola os usuários das características do hardware através de uma arquitetura de camadas. Vários modelos da família AS/400 de computadores de médio porte estão disponíveis,

Leia mais

Partidas para motores ultra-compactas SIRIUS 3RM1

Partidas para motores ultra-compactas SIRIUS 3RM1 Partidas para motores ultra-compactas SIRIUS 3RM1 Partidas para motores SIRIUS 3RM1 Multifuncionais e com apenas 22,5 mm de largura siemens.com/motorstarter/3rm1 Answers for industry. Acionamento de motores

Leia mais

Instalação Fixa. Sistema UV DURON

Instalação Fixa. Sistema UV DURON Instalação Fixa Sistema UV DURON Mais ecológico, mais eficiente... Simplesmente melhor Novas luzes sobre nossas ideias originais A WEDECO é conhecida há quase 40 anos por fornecer soluções eficientes de

Leia mais

Ferramentas SIMARIS. Fácil, rápido e seguro planejamento de Distribuição de Energia Elétrica. Totally Integrated Power

Ferramentas SIMARIS. Fácil, rápido e seguro planejamento de Distribuição de Energia Elétrica. Totally Integrated Power s Totally Integrated Power Ferramentas SIMARIS Fácil, rápido e seguro planejamento de Distribuição de Energia Elétrica. Answers for infrastructure and cities. Planejamento de distribuição de energia mais

Leia mais

Aspectos dos projetos elétricos na alimentação de cargas de missão crítica por UPS

Aspectos dos projetos elétricos na alimentação de cargas de missão crítica por UPS 24 Capítulo VIII Aspectos dos projetos elétricos na alimentação de cargas de missão crítica por or Luis Tossi e José tarosta o capítulo anterior, foram apresentadas as premissas relativas aos indicadores

Leia mais

Controladores Lógicos Programáveis (CLPs)

Controladores Lógicos Programáveis (CLPs) Controladores Lógicos Programáveis (CLPs) A UU L AL A Uma empresa fabrica clipes em três tamanhos: grande, médio e pequeno. Seus clientes consomem os produtos dos três tamanhos, mas a empresa nunca conseguiu

Leia mais

Manual de Instruções. Crossover 4 Vias HD-X4W. Especificações Técnicas (Crossover 4 Vias) Nível máximo de entrada

Manual de Instruções. Crossover 4 Vias HD-X4W. Especificações Técnicas (Crossover 4 Vias) Nível máximo de entrada Especificações Técnicas (Crossover 4 Vias) Nível máximo de entrada 9V RMS Tweeter CH Crossover /octave 2K, 4K, 6K, 8K Mid CH Crossover /octave Low: 0, 0, 0Hz em Flat High:,, 1,Hz Mid Bass Crossover /octave

Leia mais

Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-40

Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-40 Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-40 SOLUÇÕES PARA GERENCIAMENTO TÉRMICO WWW.THERMAL.PENTAIR.COM DIGITRACE NGC-40 O NGC-40 é um avançado sistema modular

Leia mais

Migração de sistemas antigos. Avançando para um futuro competitivo

Migração de sistemas antigos. Avançando para um futuro competitivo Migração de sistemas antigos Avançando para um futuro competitivo A automação e controle é um dos mais importantes investimentos para garantir o sucesso da manufatura de qualquer indústria. Porém, por

Leia mais

RIELLO ELETTRONICA. Multi Guard

RIELLO ELETTRONICA. Multi Guard RIELLO ELETTRONICA Multi Guard REDES LOCAIS (LAN) ServIDORES DATA CENTERS DISPOSITIVOS DE TELECOMU- NICAÇÃO E-BUSINESS (Parque de Servidores, ISP/ ASP/POP) DISPOSITIVOS DE EMERGÊNCIA (Luzes/Alarmes) Multi

Leia mais

Instruções de Operação. Sistema de avaliação para sensores de fluxo VS3000

Instruções de Operação. Sistema de avaliação para sensores de fluxo VS3000 Instruções de Operação Sistema de avaliação para sensores de fluxo VS3000 Conteúdo Instruções de segurança... pág. 03 Função e características... pág. 04 Montagem... pág. 04 Conexão elétrica... pág. 05

Leia mais

Keor t. trifásico ups 10 a 60 kva

Keor t. trifásico ups 10 a 60 kva Keor t trifásico ups 10 a Keor t UPS TRIFÁSICO KEOR T foi projetado com tecnologia avançada e com componentes de última geração, para garantir um ótimo desempenho, alta eficiência, alta disponibilidade

Leia mais

Utilização da Planilha de Análise de Decisão

Utilização da Planilha de Análise de Decisão Utilização da Planilha de Análise de Decisão METODOLOGIA E CRITÉRIOS DE SELEÇÃO - VERSÃO 1. A planilha apresentada está pronta e formatada para ser utilizada no processo de Análise de Decisão envolvendo

Leia mais

VariTrans A 20300. Duplicadores de sinais em alojamento de 6 mm com duas saídas calibradas chaveáveis, também para altas cargas na saída.

VariTrans A 20300. Duplicadores de sinais em alojamento de 6 mm com duas saídas calibradas chaveáveis, também para altas cargas na saída. Duplicadores de Sinais Convencionais Duplicadores de sinais em alojamento de 6 mm com duas saídas calibradas chaveáveis, também para altas cargas na saída. A Tarefa Isolação e transmissão de sinais convencionais

Leia mais

Projetos de data centers: O planejamento do sistema

Projetos de data centers: O planejamento do sistema Projetos de data centers: O planejamento do sistema White Paper 142 Revisão 2 Por Neil Rasmussen > Sumário Executivo O planejamento de um projeto de infraestrutura de data center físico não precisa ser

Leia mais

Migração para um data center de 40 Gbps com a tecnologia QSFP BiDi da Cisco

Migração para um data center de 40 Gbps com a tecnologia QSFP BiDi da Cisco White Paper Migração para um data center de 40 Gbps com a tecnologia QSFP BiDi da Cisco Resumo Como resultado da consolidação do data center, da virtualização do servidor e de novos aplicativos que exigem

Leia mais

SOBRE A CALLIX. Por Que Vantagens

SOBRE A CALLIX. Por Que Vantagens Callix PABX Virtual SOBRE A CALLIX Por Que Vantagens SOBRE A CALLIX Por Que Vantagens Por Que Callix Foco no seu negócio, enquanto cuidamos da tecnologia do seu Call Center Pioneirismo no mercado de Cloud

Leia mais

Um White Paper da Websense Web Security Gateway: A Web 2.0 Protegida e Simplificada

Um White Paper da Websense Web Security Gateway: A Web 2.0 Protegida e Simplificada Um White Paper da Websense Web Security Gateway: A Web 2.0 Protegida e Simplificada Visão Geral do Mercado Embora o uso dos produtos da Web 2.0 esteja crescendo rapidamente, seu impacto integral sobre

Leia mais

BlackBerry Mobile Voice System Versão: 5.0 Service pack: 1. Visão geral técnica e dos recursos

BlackBerry Mobile Voice System Versão: 5.0 Service pack: 1. Visão geral técnica e dos recursos BlackBerry Mobile Voice System Versão: 5.0 Service pack: 1 Visão geral técnica e dos recursos SWD-1031491-1025120324-012 Conteúdo 1 Visão geral... 3 2 Recursos... 4 Recursos para gerenciar contas de usuário

Leia mais

Sistemas Modernos de Distribuição de Energia

Sistemas Modernos de Distribuição de Energia Sistemas Modernos de Distribuição de Energia br.geindustrial.com Sistemas Modernos de Distribuição de Energia Negócios Modernos operam com Distribuição de Energia 24/7 No passado, engenheiros de projetos

Leia mais

Manual do Usuário. Complemento da componente curricular Instalações Elétricas do curso Técnico em Eletrônica

Manual do Usuário. Complemento da componente curricular Instalações Elétricas do curso Técnico em Eletrônica Manual do Usuário Complemento da componente curricular Instalações Elétricas do curso Técnico em Eletrônica MANUAL DO USUÁRIO Introdução A norma para Instalações elétricas de baixa tensão, NBR 5410:2004,

Leia mais

Modelagem de informações de. construçãocapítulo1: Capítulo. Objetivo do capítulo

Modelagem de informações de. construçãocapítulo1: Capítulo. Objetivo do capítulo construçãocapítulo1: Capítulo 1 Modelagem de informações de A modelagem de informações de construção (BIM) é um fluxo de trabalho integrado baseado em informações coordenadas e confiáveis sobre um empreendimento,

Leia mais

sorayachristiane@globo.com

sorayachristiane@globo.com sorayachristiane@globo.com 1 CABEAMENTO ESTRUTURADO INTERNACIONAIS EIA/TIA 568 B - Sistemas de Cabeamento para Edificios Comerciais. EIA/TIA 569 A - Adequações e Estruturas Internas para Cabeamento em

Leia mais

Monitorando Ameaças Físicas no Data Center

Monitorando Ameaças Físicas no Data Center Monitorando Ameaças Físicas no Data Center White Paper 102 Revisão 3 Por Christian Cowan e Chris Gaskins > Sumário Executivo Metodologias tradicionais para monitoramento do ambiente do data center não

Leia mais

PORTA ROMA 80 MANUAL DA CONSTRUTORA

PORTA ROMA 80 MANUAL DA CONSTRUTORA MANUAL DA CONSTRUTORA PORTA ROMA 80 REV.1 Aviso As informações contidas neste manual estão sujeitas a alterações sem notificação prévia. Todos os cuidados foram tomados para garantir a acuidade das informações

Leia mais

A codificação a laser é a solução correta para necessidades simples de codificação?

A codificação a laser é a solução correta para necessidades simples de codificação? Nota técnica Principais fatores a se considerar ao selecionar uma codificadora a laser A codificação a laser é a solução correta para necessidades simples de codificação? Equipamento Fluidos Treinamento

Leia mais

COMUNICADO TÉCNICO Nº 60

COMUNICADO TÉCNICO Nº 60 Página 1 de 15 COMUNICADO TÉCNICO Nº 60 ALTERAÇÃO DE TENSÃO SECUNDÁRIA DE NOVOS EMPREENDIMENTOS NO SISTEMA RETICULADO SUBTERRÂNEO (NETWORK) Diretoria de Engenharia e Serviços Gerência de Engenharia da

Leia mais