REDES DE FRANQUIAS CONSUMO COLETIVO PERFIL SANTA RITA - MAIS DE TRÊS DÉCADAS ILUMINANDO A VIDA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REDES DE FRANQUIAS CONSUMO COLETIVO PERFIL SANTA RITA - MAIS DE TRÊS DÉCADAS ILUMINANDO A VIDA"

Transcrição

1 MERCADO + ASSOCIATIVISMO + COMUNIDADE + NEGÓCIOS + CONSULTORIA + ATUALIDADES + SERVIÇOS + CULTURA + LAZER PERFIL SANTA RITA - MAIS DE TRÊS DÉCADAS ILUMINANDO A VIDA DISTRIBUIÇÃO DIRIGIDA Nº 029 NOVEMBRO/DEZEMBRO DE CONSUMO COLETIVO SAIBA MAIS SOBRE A FEBRE DAS COMPRAS COLETIVAS QUE INVADIU O MERCADO BRASILEIRO REDES DE FRANQUIAS MERCADO BRASILEIRO ATRAI O CAPITAL DE QUEM SONHA EM TER SEU PRÓPRIO NEGÓCIO

2 DESCUBRA PORQUÊ SER ASSOCIADO DA AEMFLO E DA CDL DE SÃO JOSÉ É IMPORTANTE PARA O SEU NEGÓCIO SAÚDE Convênios com planos de saúde Agemed e Unimed Convênios com planos odontológicos Uniodonto e Dentalprev Convênios com clínicas médicas Consultas particulares em diversas especialidades. Parceria com Clínicas e Laboratórios Descontos que podem chegar até 50% nas consultas e 80% nos exames. CAPACITAÇÃO Universidades e Ensino Técnico Sua formação profissional mais perto de você e com descontos de até 20% em cursos técnicos, cursos de graduação e de pósgraduação. Cursos e Palestras Participe dos cursos de vendas, finanças, oratória, marketing, redação empresarial, acesso ao crédito, entre outros. Feiras e Missões Participação em feiras e missões empresariais em parceria com o Sebrae/SC. ASSOCIATIVISMO Representatividade É interlocutora e representa os interesses da classe empresarial junto aos poderes públicos. Incentiva e amplia a rede de relacionamentos. Encontro Empresarial Evento periódico para a troca de ideias e experiências entre os empresários e ampliação da rede de negócios. Programa Empreender Consultoria coletiva na área de gestão e apoio na organização dos setores da economia. FACILIDADES Espaço Auditório, salas de reuniões e de treinamentos para associados. Assessoria jurídica Consulta de esclarecimento sem custo. Cartão de Compras Útil Card - antecipação de renda ao colaborador de forma prática para compras no comércio local. (com desconto em folha de pagamento) Junta Comercial Para registro de empresas e demais atribuições da JUCESC. ALIMENTAÇÃO Benefício de Vale Alimentação e Vale Refeição Ticket Útil Alimentação Ampla rede credenciada em todo Brasil. SPC - Serviço de Proteção ao Crédito Mais segurança para as vendas a crédito. CRÉDITO SERASA Serviço que contribui e minimiza os riscos do negócio e disponibiliza ferramentas para gestão de crédito e apoio ao fechamento das vendas com mais segurança. ASSOCIE-SE AGORA! (48)

3 CONFIRA A AGENDA DOS PRÓXIMOS CURSOS E PALESTRAS 14 a 17 de fevereiro 18h45h às 22h30 CURSO ATENDIMENTO AO CLIENTE Associados: R$ 135,00 Não associados: R$ 160,00 17 de março 19h30 às 21h30 PALESTRA DEMITIR SEM TRAUMAS Associados: R$ 50,00 Não associados: R$ 90,00 22 a 25 de fevereiro 18h45h às 22h30 CURSO PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO Associados: R$ 190,00 Não associados: R$ 220,00 21, 22, 24 e 25 de março 19h às 22h30 CURSO GESTÃO FLUXO DE CAIXA Associados: R$ 220,00 Não associados: R$ 280,00 15 de fev a 4 de mar 19h às 22h CURSO ADMINISTRAÇÃO DE RH COMPLETA Dias 15, 16, 22, 23, 24 e 25/02-01, 02, 03 e 04/03 Associados: R$ 320,00 Não associados: R$ 350,00 30 e 31 de março 19h às 22h CURSO ADMINISTRAÇÃO DO TEMPO Associados: R$ 160,00 Não associados: R$ 195,00 28 de fev a 3 de mar 18h45 às 22h30 CURSO PSICOLOGIA DO LÍDER I Associados: R$ 195,00 Não associados: R$ 235,00 12 a 15 de abril 18h45 às 22h30 CURSO RECRUTAMENTO E SELEÇÃO Associados: R$ 195,00 Não associados: R$ 230,00 10 de março horários a definir PALESTRA COMO POTENCIALIZAR RESULTADOS Associados: R$ 50,00 Não associados: R$ 85,00 13 de abril 19h30 às 21h30 PALESTRA COMO ADMINISTRAR E ALCANÇAR METAS Associados: R$ 50,00 Não associados: R$ 85,00 Informações e inscrições: Tel: (48) Fax: (48)

4 SUMÁRIO Destaques da Edição MERCADO + ASSOCIATIVISMO + COMUNIDADE + NEGÓCIOS + CONSULTORIA + ATUALIDADES + SERVIÇOS + CULTURA + LAZER PERFIL SANTA RITA - MAIS DE TRÊS DÉCADAS ILUMINANDO A VIDA DISTRIBUIÇÃO DIRIGIDA Nº 029 NOVEMBRO/DEZEMBRO DE Ano 5 - Edição número novembro/dezembro de LIXO ELETRÔNICO: SAIBA O QUE FAZER COM ELE? Manter-se em dia com as últimas novidades tecnológicas exige atenção no descarte dos produtos antigos CONSUMO COLETIVO SAIBA MAIS SOBRE A FEBRE DAS COMPRAS COLETIVAS QUE INVADIU O MERCADO BRASILEIRO REDES DE FRANQUIAS MERCADO BRASILEIRO ATRAI O CAPITAL DE QUEM SONHA EM TER SEU PRÓPRIO NEGÓCIO 14 FALTA DE EFETIVO Dados apontam a principal causa do grande problema da Segurança Pública O alto número de aposentadorias todos os anos e a pouca realização de concursos públicos para a Polícia Militar resultam em falta de pessoal para atender as ocorrências 34 RECICLAGEM DE LIXO: SÃO JOSÉ TEM ÍNDICES VERGONHOSOS Em comparação com os números da capital catarinense, a cidade recicla mil vezes menos do que poderia FRANQUIAS E O SONHO DOS BRASILEIROS Pesquisas do SEBRAE apontam que o sonho do brasileiro, depois da casa própria, continua sendo o de abrir o seu próprio negócio Especialistas afirmam que abrir empresas no país, cada vez mais, atrai o capital de quem sonha em ser o seu próprio patrão CUIDADO COM A INTERNET Golpes de hackers são cada vez mais comuns na web facilidade das transações bancárias e das compras online exige atenção dos usuários 38 CONSUMO COLETIVO Saiba mais sobre a febre das compras coletivas que invadiu o mercado brasileiro Ação de Marketing que se tornou uma boa oportunidade para compradores e anunciantes 42 CUIDADOS E BENEFÍCIOS DA EXPOSIÇÃO SOLAR Saiba como se proteger de problemas futuros e aproveitar os fatores positivos da exposição ao sol A Revista Empresarial é uma publicação da AEMFLO e CDL-SJ - REDAÇÃO: Apoio Comunicação+Marketing. JORNALISTA RESPONSÁVEL: Adriana Laffin e Denise Lacerda AEMFLO e CDL-SJ - Av. Leoberto Leal, 64 - Barreiros - CEP São José - Santa Catarina - Tel. (48) COMITÊ EDITORIAL: Osmar Müller, Tito Alfredo Schmitt, Marcos Antônio Cardozo de Souza, Genésio Hoffmann, Victor Alexandre de Souza e Luci Masiero. EDIÇÃO: Apoio Comunicação+Marketing. ARTE E DIAGRAMAÇÃO: Octo Editoração Ltda-me. PUBLICIDADE E CIRCULAÇÃO: Ricardo Tapado - Tel. (48) IMPRESSÃO: Gráfica Coan. Permitida a reprodução total ou parcial do conteúdo da Revista Empresarial desde que citada a fonte. TIRAGEM DESTA EDIÇÃO: 3.OOO exemplares 04 REVISTA EMPRESARIAL NOVEMBRO/DEZEMBRO 2010

5 EDITORIAL Revista Empresarial OO novo Governador Raimundo Colombo está certíssimo ao cortar os custos e exigir de seus secretários que façam a maior economia possível já nos primeiros 120 dias de seu trabalho. Qualquer economista sabe que, dinheiro se faz com dinheiro, ou seja, sem gastos excessivos, apertando os cintos, sem desperdícios, revendo o orçamento, enxugando ao máximo, ou seja, todos podem ser usados como sinônimos... Nós, da iniciativa privada, bem sabemos como e quando se faz isso! Logo, o poder público também tem que fazer isto e aplicar a mesma regra. Marcos Antonio de Souza Vice-presidente de Relações Institucionais da AEMFLO e CDL-SJ Qualquer economista sabe que, dinheiro se faz com dinheiro, ou seja, sem gastos excessivos, apertando os cintos, sem desperdícios, enxugando ao máximo. Raimundo Colombo sabe quão importante é a aplicação de recursos certos em locais e obras certas, quer na segurança, tão carente de recursos humanos e equipamentos, quer na saúde, sua área de atuação e formação acadêmica, quer em infraestrutura, também tão deficitária em nosso Estado. Cada centavo mal empregado hoje, significa milhões de reais que deixam de ser aplicados em outras áreas vitais, o bom uso do dinheiro público, arrecadado através de nossos impostos, melhora a eficiência do nosso Governo e a eficácia nos programas públicos, aumentando a competitividade de nosso Estado, gerando emprego e renda e finalmente, na roda da economia, contribuindo para o bem estar de toda a sociedade catarinense. Confira estas e outras afirmações na entrevista do Governador nas páginas seguintes. Também na coluna Perfil, relembre o sucesso empresarial da Família Lemos, associada da AEMFLO e CDL há mais de 20 anos, fatos importantes que marcaram a história da empresa são abordados pelo sucessor Francisco Lemos, hoje diretor comercial e também membro do Conselho Deliberativo das entidades. Temas e assuntos como o que fazer com o lixo tecnológico e o lixo caseiro são destaques nesta edição, que encerra as publicações de 2010, os cuidados com a pele na exposição ao sol é o tema da coluna saúde desta edição. Segurança, infraestrutura e mobilidade urbana continuam sendo pauta desta e com certeza continuarão nas edições seguintes, pois são bandeiras que as entidades não irão abrir mão, uma vez que representam as verdadeiras reivindicações dos mais de associados. Tenham todos uma boa leitura! NOVEMBRO/DEZEMBRO 2010 REVISTA EMPRESARIAL 05

6 NOVOS ASSOCIADOS Bem-vindos! Energia que se renova (Adesão outubro e novembro 2010) AÇOUGUE KRETZER (48) CENTRO - FLORIANÓPOLIS AJUSTE FINAL (48) CAMPINAS - SÃO JOSÉ ARPOS (48) AREIAS - SÃO JOSÉ ASCEVI (48) CAMPINAS - SÃO JOSÉ ATIVO INFORMAÇÃO PROMOCIONAL (48) CENTRO - SÃO JOSÉ ATREVIDA BOUTIQUE (48) COLÔNIA SANTANA - SÃO JOSÉ AUTO SERVIÇO ALVORADA (48) IPIRANGA - SÃO JOSÉ BAR RODRIGUES (48) ROÇADO - SÃO JOSÉ BARDOT SUA BELEZA (48) TRINDADE - FLORIANÓPOLIS BLUE & YELLOW (48) CENTRO - GAROPABA BLUELOOP SISTEMAS (48) COQUEIROS - FLORIANÓPOLIS BOM PASTOR PET SHOP (48) AREIAS - SÃO JOSÉ BRASIL TRAVEL (48) SAMBAQUI - FLORIANÓPOLIS CALAZANS COM. DE PRODUTOS ODONTOLÓGICOS (48) JARDIM ZANELATO - SÃO JOSÉ CLÍNICA MÉDICA BIGUAÇU (48) CENTRO - BIGUAÇU CONSTRUTORA LEO (48) KOBRASOL - SÃO JOSÉ CRISTAL FESTA (48) KOBRASOL - SÃO JOSÉ DECORART MÓVEIS (48) BARREIROS - SÃO JOSÉ DOCE MEL (48) BELA VISTA I - SÃO JOSÉ DUGRAND & NICHELE CONTADORES ASSOCIADOS (48) PONTE DE IMARUIM - PALHOÇA EMÍLIO AUTO CENTER (48) CAMPINAS - SÃO JOSÉ EVOLUTION (48) BARREIROS - SÃO JOSÉ FABRIKA DE IDÉIAS MARKETING & EVENTOS (48) CAMPINAS - SÃO JOSÉ FARMÁCIA SÃO LUCAS (48) FORQUILHAS - SÃO JOSÉ FLORIPA AUTOMÓVEIS (48) ROÇADO - SÃO JOSÉ FOTOPTICA (48) BARREIROS - SÃO JOSÉ FULL PACK CONSULTORIA EM TI (48) BARREIROS - SÃO JOSÉ GALAFASSI & FEIHRMANN ASSOCIADOS (48) CAMPINAS - SÃO JOSÉ GRUPO SUL BRASIL EVENTOS (48) CAMPINAS - SÃO JOSÉ HABITAR EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS (48) AREIAS - SÃO JOSÉ JOÃO SERRANO PNEUS E RODAS (48) BARREIROS - SÃO JOSÉ LATTE DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS (48) AREIAS - SÃO JOSÉ LAVOISIER VESTIBULARES (48) BARREIROS - SÃO JOSÉ LIMÃO COMUNICAÇÃO (48) JOÃO PAULO - FLORIANÓPOLIS LINO SALGADINHOS (48) FUNDOS - BIGUAÇU LITORAL SURF (48) BARREIROS - SÃO JOSÉ LOJA ATHENA (48) ESTREITO - FLORIANÓPOLIS MAIS FERRAGENS (48) FAZENDA SANTO ANTÔNIO - SÃO JOSÉ MARIA DE FÁTIMA DE SOUZA MEI (48) JARDIM CIDADE DE FPOLIS - SÃO JOSÉ MARMORARIA SOLEMAR (48) JARDIM CIDADE DE FPOLIS - SÃO JOSÉ MATELASSÊ COMÉRCIO DE CONFECÇOES (48) IPIRANGA - SÃO JOSÉ MAXTON BRASIL (48) JARDIM ELDORADO - PALHOÇA MERCADO DO PADEIRO (48) BARREIROS - SÃO JOSÉ MERCADO NOVO HORIZONTE (48) SERRARIA - SÃO JOSÉ METALÚRGICA XAVIER (48) RIO CAVEIRAS - BIGUAÇU MR SPORT BIKE (48) JARDIM ATLÂNTICO - FLORIANÓPOLIS MUNDIAL AR CONDICIONADO (48) FAZENDA SANTO ANTÔNIO - SÃO JOSÉ NEOMAP TECNOLOGIA (48) PRAIA COMPRIDA - SÃO JOSÉ PINTANDO O SETE (48) ESTREITO - FLORIANÓPOLIS PRIMORE IMÓVEIS (48) CENTRO - FLORIANÓPOLIS REALCE MÓVEIS (48) CAMPINAS - SÃO JOSÉ RESTAURANTE MISTURA FINA (48) JARDIM CIDADE FPOLIS - SÃO JOSÉ ROCHA MARMORES (48) ROÇADO - SÃO JOSÉ ROKA CONTABILIDADE (48) ESTREITO - FLORIANÓPOLIS RP RADIADORES (48) PRAIA COMPRIDA - SÃO JOSÉ SALA VIP (48) ROÇADO - SÃO JOSÉ SL COMUNICAÇÕES (48) KOBRASOL - SÃO JOSÉ SS TORNEARIA (48) CENTRO - PALHOÇA VALDIR ANTÔNIO HAUBERT (48) CENTRO - FLORIANÓPOLIS VETOR SUL EQUIP TOPOGRÁFICOS (48) CAMPINAS - SÃO JOSÉ VIP SEGURANCA E VIGILÂNCIA (48) BARREIROS - SÃO JOSÉ WN PRESENTES E DECORAÇÕES (48) CAPOEIRAS - FLORIANÓPOLIS REVISTA EMPRESARIAL NOVEMBRO/DEZEMBRO 2010

7 PALAVRA DO PRESIDENTE Aos leitores 2011 confirma a força do associativismo! O número de associados cresceu 15% Ainda sob o efeito da apreensiva mudança provocada pelo encolhimento econômico mundial, o ano de 2010 trouxe consigo desafios e oportunidades. Muitas empresas tiveram a habilidade de aproveitar as oportunidades que surgiram para tornar seus empreendimentos sólidos e mais competitivos. A prática do associativismo adotada pelas micro e pequenas empresas de nossa região como estratégia para a sobrevivência e melhoria da competitividade, foi comprovada pelo número expressivo de novos sócios que ingressaram na AEMFLO e CDL-SJ. Tito Alfredo Schmitt Presidente da AEMFLO e CDL-SJ O aumento de 15% no quadro de associados nos faz orgulhosamente, partícipes de um trabalho que nos propomos a realizar, de um planejamento que desenhamos e executamos, e dos resultados excelentes que colhemos. O aumento de 15% no quadro de associados, nos faz orgulhosamente, partícipes de um trabalho que nos propomos a realizar, de um planejamento que desenhamos e executamos e dos resultados excelentes que colhemos. Nossas empresas associadas estão conscientes que alianças estratégicas são a modalidade de negócios do futuro e um atalho para a competitividade. Como resposta às expectativas e necessidades de expansão e crescimento de suas filiadas, a Diretoria Executiva cumpriu com determinação seu planejamento estratégico. Em 2010 disponibilizamos novas oportunidades de soluções empresariais, que, por meio de parcerias, os empreendedores da pequena empresa puderam ter acesso à planos de saúde com valores acessíveis, a oferecer ticket alimentação a seus colaboradores com baixíssima taxa de administração e acesso à capacitação e educação com descontos excelentes. O portfólio diversificado de soluções oferecido aos empresários e aos seus colaboradores, contemplando a saúde, educação, crédito e alimentação, são alternativas tonificantes para o fortalecimento e crescimento do grande número de associadas. As ações institucionais e representatividade em defesa da adequação do Simples, da redução de tributos, da construção da Alça de Acesso da BR-101 atenderam a expectativa de toda a classe e da sociedade da região. Também notável foi a repercussão da campanha Nosso Voto Tem Força, que teve como principal objetivo, conscientizar sobre a importância de votar em candidatos cujas propostas atendam as necessidade do nosso município e de nossa região. Ações como essas deverão ser permanentes para que, em longo prazo, apareçam os efeitos esperados. O ano de 2011 já iniciou em meio a catástrofes ambientais com sérios prejuízos ao estado e ao país. Analistas anunciam crescimento econômico menor do que em 2010 e os representantes públicos eleitos ainda não conseguiram assentar os inúmeros pretendentes aos cargos de comando do Estado. O cenário não entusiasma. No entanto, seremos firmes em nossos propósitos. Vamos conduzir nossos empreendimentos com a mesma energia do ano anterior. Sabemos que unidos seremos fortes. A AEMFLO e a CDL-SJ continuarão buscando alternativas para atender e dar suporte aos seus afiliados. Continuarão lutando e defendendo os interesses da classe que representam, esperando que no encerramento deste ano, obtenhamos resultados tão brilhantes como aqueles que alcançamos em Vamos à luta. Unidos encontraremos força para vencer! Tito Alfredo Schmitt Presidente da Diretoria Executiva NOVEMBRO/DEZEMBRO 2010 REVISTA EMPRESARIAL 07

8 CORPO DIRETIVO Contatos CONSELHO DELIBERATIVO AEMFLO E CDL-SJ PRESIDENTE: Osmar Müller Mapal VICE-PRESIDENTE: Francisco Carlos Silva RF Comércio de Caminhões Carlos Alberto Ribeiro de Souza Vidraçaria São Pedro Carlos Rudnei Laurindo Acervo Comércio e Serviços Célio Antônio Macedo Acril Acrílicos Conrado Coelho Costa Filho Gallassini Cristiano Reitz Dominik Comercial Davi Corrêa de Souza Jaime Aleixo de Souza David Fadel Filho Fadel Cursos Décio Giacomelli Décio Indústria Metalúrgica Dejair de Assis Borges Massita Alimentos Edemir Frutuoso Itasa Construção e Incorporação Fernando Nienkotter Repecon Francisco Xavier Lemos Eletro Comercial Santa Rita Geraldo Otto Procel Informática Gilberto João Rech Metalúrgica GR Ildefonso Witoslawski Junior Plastkolor Ildemar Cassias Pereira Irmandade do Divino Espirito Santo - IDES Jair Natal Lanzarin Infornews Editora Jeanine da Silveira Pinheiro Ação Fixa Publicidade João Isac Hazim Estação da Luz Eletro Comercial Jocelito de Pieri Guarezi Automolas Guarezi Jorge Rechia Guarezi Guarezi Materiais de Construção José Ademar Basso Multiporte Industrial José Carlos de Souza Maria Aparecida Borges Cezar Cortinas - Cia da Cortina José Mendes Damian Pauta Soluções em Informática Leo Inácio Lohn A & L Contabilidade e Auditoria Leonardo Gomes Silva Cartório Max Hablitzel Lucia Helena Wiese Rhoupa Brasil Luiz Carlos Furtado Neves Starcolor Luiz Fernando Pereira Debitus e Créditus Esc.Contábil Marcelo Batista de Souza Colégio Antônio Peixoto Marco Antônio Schlichting Madesc Center Marco Aurélio Martins Floriani Attitude Comunicação e Arte Odilio Guarezi União Guarezi Rafael Kretzer Althoff Casa do Povo Tecidos e Confecções Raimundo Scarduelli Retifica Scarduelli Ricardo Harger Martins Auto Posto São Cristóvão Roberto Deschamps RDO Construções Ronaldo Rodrigues Alves DIRROS Sérgio Murilo da Silva Deltacon Consultoria e Informática Silvia Hoepcke da Silva Rendas e Bordados Hoepcke Thiago Basso Zin Cassol Pré-Fabricados Ubirajara Câmara CPL Kibon DIRETORIA EXECUTIVA AEMFLO de 01/07/2009 até 30/06/2011 PRESIDENTE: Tito Alfredo Schmitt Pirâmide Pré-Moldados Vice-Presidente de Finanças: Nadir Terezinha Koerich Koesil Contabilidade Vice-Presidente Relações Institucionais: Marcos Antonio Cardozo de Souza Cimtel Eletrônica Vice-Presidente de Administração: Nilson José Göedert RG Contadores Vice-Presidente de Patrimônio: Judas Tadeu Baldessar Baldessar & Cia Vice-Presidente de Assistência e Serviços: Marcelo Bigolin Distlé Distribuidora de Alimentos Diretor de Marketing e Comunicação: Victor Alexandre de Souza Multi Art Comunicação Visual Diretor do Setor da Indústria: Nelson Antônio Silveira HigiePlus CottonBaby Diretor do Setor Prestação de Serviço: Zamir Pedro Pereira Recopeças Diretor Eventos Sociais: Amaurí José Ribeiro Zabot Cantina Zabot Diretor de Núcleos setoriais Empreender: André Gaidzinski Iara Empreendimentos Imobiliários Diretor de Tecnologia da Informação: Ewerton Luis Alves TruelT DIRETORIA EXECUTIVA CDL-SJ 01/07/2009 até 30/06/2011 PRESIDENTE: Tito Alfredo Schmitt Pirâmide Pré-Moldados Vice-Presidente de Finanças: Nadir Terezinha Koerich Koesil Contabilidade Vice-Presidente Relações Institucionais: Genésio Hoffmann Seprol Computadores e Sistemas Vice-Presidente de Administração: Nilson José Göedert RG Contadores Vice-Presidente de Patrimônio: Judas Tadeu Baldessar Baldessar & Cia Vice-Presidente de Assistência e Serviços: Roberto Paiva Khronos Segurança Privada Diretor de Marketing e Comunicação: Victor Alexandre de Souza Multi Art Comunicação Visual Diretor Eventos Sociais: Amaurí José Ribeiro Zabot Cantina Zabot Diretora de Capacitação Empresarial: Cintia Dilene Pieri Malharia Pieri Diretor de Expansão do Comércio: José Marciel Neis Alexandre Turismo Luis Antônio Pinto Alaniz LPS Contabilidade Luiz Carlos Andrade Junior LUIZ Contabilidade João Machado da Silva Neto Embracon Helio Paulo Sartori HPS Consultoria Sandro Porciuncula Rodrigues B&M Com.Informática Ademir José Vieira Madeireira Baia Sul Paulo Stahlhöfer Gicon Contabilidade CONSELHO FISCAL AEMFLO E CDL-SJ FALE CONOSCO NOSSO ENDEREÇO NA INTERNET PARA SE ASSOCIAR Tel.: (48) CONSELHOS E DIRETORIA Tel.: (48) ADMINISTRAÇÃO Executiva: (48) Admin. Financeiro: (48) Soluções Empresariais: (48) CONVÊNIO COM CLÍNICAS Tel.: (48) PLANO DE SAÚDE UNIMED E AGEMED Administração: (48) Fax: (48) PLANOS ODONTOLÓGICOS DENTALPREV / UNIODONTO Administração:(48) CAPACITAÇÃO EMPRESARIAL Geral: (48) Técnicos e Especiais: (48) EVENTOS Palestras e Eventos: (48) Fax: (48) SPC - SERVIÇO DE PROTEÇÃO AO CRÉDITO Administração: (48) Registros e Cancelamentos: (48) Fax: (48) SERASA Tel.: (48) BENEFÍCIOS EMPRESARIAIS Vale Alimentação/Refeição: (48) Junta Comercial: (48) Assessoria Jurídica: (48) EMPREENDER Núcleos Setoriais: (48) MARKETING E COMUNICAÇÃO Assessoria de Comunicação: (48) Revista Empresarial: (48) Relação de Associados: (48) Portal na Internet: (48) ENDEREÇO Av.Leoberto Leal, 64 - Barreiros CEP São José - SC 08 REVISTA EMPRESARIAL NOVEMBRO/DEZEMBRO 2010

9 CONHEÇA ALGUNS DOS NOVOS ASSOCIADOS FOTÓTICA Shopping Itaguaçu, Piso Superior SJ - (48) Integrante da maior rede mundial de óticas, a Fotótica pratica os melhores preços do mercado, uma vez que todos os seus produtos são negociados fora do país. A rede é a maior vendedora de lentes de contato do Brasil a cada dois segundos, um par de lentes é vendido. A ótica trabalha com marcas reconhecidas, como Ray-Ban, Oakley, Vogue, Arnette, Ralph Lauren, Mormaii, Police e outras. O empresário Marco Aurélio Vailati já era associado à CDL de Florianópolis e com a loja de São José, decidiu filiar-se à AEMFLO e CDL-SJ: É uma questão de respeitar a região. Usamos o Serviço de Proteção ao Crédito e, assim, também temos representatividade no município. BOM PASTOR PET SHOP R. Francisco Jacinto de Melo, nº 1.277, Bairro Areias SJ - (48) A Bom Pastor Pet Shop oferece serviços de banho e tosa com possibilidade de busca e entrega dos animais domésticos em casa, disponibiliza consultório de medicina veterinária e oferece uma vasta gama de produtos para cães e gatos, como rações, petiscos, produtos de higiene e cosmética, medicamentos, brinquedos e acessórios. A transparência e a qualidade dos serviços podem ser conferidos com o espaço de banho e tosa, que é exposto aos clientes. Os empresários Karol e Gustavo Rodrigues associaram-se recentemente à AEMFLO e CDL-SJ: Nos interessamos pelos benefícios oferecidos aos associados. FABRIKA DE IDEIAS R. Wanderlei Junior, nº 05, sala 21, Bairro Campinas SJ - (48) A Fabrika de Ideias, das sócias Fernanda Crepaldi e Kauana Sotero, é especializada na produção de eventos e stands, em ações promocionais e desenvolvimento de materiais gráficos, como identidade visual, logomarca, anúncios e outros. O atendimento diferenciado é a marca da empresa, que também promove campanhas de incentivo de vendas. A Fabrika associou-se recentemente à AEMFLO e CDL-SJ: Buscamos o respaldo de uma entidade séria como essa, o que nos confere maior visibilidade e credibilidade, além de podermos utilizar os benefícios oferecidos, conta Fernanda. MATELASSÊ R. Emídio Francisco da Silva, nº 115, Bairro Ipiranga SJ - (48) A loja de roupas femininas Matelassê trabalha com moda praia, casual e social, revendendo marcas do Rio de Janeiro como Dress To, Maria Filó, Shop 126, Check List, Botswana e Afghan para um público jovem e ligado às tendências de moda. A proprietária, Sibele da Rosa, associou-se à AEMFLO e CDL-SJ pela segurança oferecida através do apoio e serviços das entidades: O Serviço de Proteção ao Crédito é importante para quem trabalha com comércio, conta. NOVEMBRO/DEZEMBRO 2010 REVISTA EMPRESARIAL 09

10 TECNOLOGIA Descarte de materiais Lixo eletrônico: o que fazer com ele? Manter-se em dia com as últimas novidades tecnológicas exige atenção no descarte dos produtos antigos sam de manuseio especial e devem ser encaminhados a postos de coleta credenciados pelo Comitê de Democratização da Informática de Santa Catarina (CDI-SC) ou para entidades que reaproveitem esses materiais. Em São José, o SENAI-SC tem um projeto nesse sentido, em funcionamento há cerca de um ano e com o envolvimento de mais de 100 estudantes. Os equipamentos em desuso são encaminhados pelas empresas da região à unidade do SENAI de São José para avaliação e possível aproveitamento. Alunos dos cursos de aprendizagem industrial, superv i s i o n a d o s por professores, fazem a avaliação e destinam as peças adequadamente. Em 2010 a Ele- Arapidez com que novos produtos tecnológicos chegam ao mercado, saciando consumidores ávidos por novidades e possibilitando o uso de recursos cada vez mais criativos, traz também preocupações relevantes. Um produto considerado de ponta hoje, em poucos meses já pode ser considerado obsoleto e, muitas vezes, estraga ou é trocado por um novo. O descarte crescente de produtos tecnológicos, como aparelhos de televisão, computadores, eletrodomésticos, aparelhos de telefone celular e outros gera um volume imenso de lixo eletrônico, que não deteriora com facilidade e que, na maioria dos casos, tem grande potencial tóxico. De acordo com o Greenpeace, o lixo eletrônico representa cerca de 5% de todo o resíduo gerado pelo homem. Esse tipo de resíduo não pode ser destinado a aterros sanitários, pois incorre no risco de contaminação do lençol freático pelos metais pesados contidos nos produtos. O descarte crescente de produtos tecnológicos, gera um volume imenso de lixo eletrônico, que não deteriora com facilidade e que, na maioria dos casos, tem grande potencial tóxico. A solução é encaminhar os produtos a serem descartados para entidades ou empresas que reciclem ou reutilizem as peças e componentes. Tubos de televisão, monitores de computador, CDs e disquetes, por outro lado, preci- YY REVISTA EMPRESARIAL NOVEMBRO/DEZEMBRO 2010

11 trosul doou ao projeto cerca de 100 monitores CRT de 15 a 21 polegadas e 12 computadores, conta Valério Duarte, do SENAI-SC em São José. Segundo ele, 20% dos monitores foram reaproveitados em laboratórios da própria unidade do SENAI e 15% foram consertados e destinados a testes e aulas práticas da instituição. Outros 65% tiveram parte dos componentes usados em aulas de manutenção eletrônica e o restante foi encaminhado a empresas de reciclagem. Dos computadores, a metade pôde ser aproveitada após conserto e troca de peças. Além dos computadores, televisores e suas partes, devem ser encaminhados corretamente as lâmpadas fluorescentes, as baterias de celulares, os aparelhos e brinquedos eletrônicos, os quais devem ser devolvidos aos fabricantes por meio de seus revendedores. Em São José, o SENAI SC tem um projeto em funcionamento há cerca de um ano e com o envolvimento de mais de 100 estudantes. Segundo o Greenpeace o lixo eletrônico no mundo é de aproximadamente 50 milhões de toneladas por ano (dados de 2008). Se colocássemos esse material em vagões, o trem daria a volta na terra. A maior parte dos 315 milhões de computadores que foram descartados no mundo, entre 1997 quando começou a popularização desses equipamentos - e 2004, foi parar em aterros sanitários (dado MIT 2009). No Brasil são jogadas no lixo, anualmente, milhões de pilhas, sendo 800 milhões produzidas legalmente e 400 milhões importadas ilegalmente (as pilhas ilegais possuem teores muito mais altos de metais pesados e outros contaminantes). No mundo estão em uso cerca de 4 bilhões de celulares e 2 bilhões de computadores. As pilhas também requerem atenção especial. Deve-se dar preferência às recarregáveis. Se a pilha for descartável, deve-se procurar na cartela da embalagem se está escrito que é lixo comum, o que significa que o fabricante já reduziu a carga tóxica do produto e que ele pode ser descartado normalmente. Se não houver essa informação, a pilha deve ser encaminhada aos pontos de coleta dos revendedores. A utilização de computadores emite CO2, gás de efeito estufa. Os centros de processamento de dados do mundo são responsáveis pela emissão de 2% de todo esse gás gerado no planeta. Quem quiser conhecer um pouco mais sobre a legislação vigente, sobre a destinação do lixo eletrônico e ações de sustentabilidade: NOVEMBRO/DEZEMBRO 2010 REVISTA EMPRESARIAL 11

12 CEJESC Núcleo de jovens empresários NÚCLEO DE JOVENS EMPRESÁRIOS RECEBE EMPREENDEDORES DE TODO O ESTADO Última Assembleia do ano do CEJESC foi realizada em São José ONúcleo de Jovens Empresários da AEMFLO e CDL-SJ fechou a programação de 2010 com a realização da última Assembleia Geral Ordinária (AGO) do Conselho Estadual do Jovem Empreendedor de Santa Catarina (CEJESC) em São José, no dia 10 de dezembro. Promovida uma vez por mês em diferentes regiões do Estado, a assembléia do CEJESC reúne jovens empresários e empreendedores filiados a núcleos jovens de associações empresariais ligadas à FACISC. São 48 núcleos, cada um ligado a uma associação, somando 800 jovens empreendedores voltados ao fomento do empreendedorismo, da capacitação e do desenvolvimento de relacionamentos de negócio, diz o diretor de Núcleos Setoriais do Empreender da AE- MFLO e CDL-SJ, André Gaidzinski. A AEMFLO e CDL-SJ participam do CEJESC por meio do seu Núcleo de Jovens Empresários, que segue a metodologia do Programa Empreender. Ao longo de 2010, o Núcleo promoveu diversas atividades programadas em conjunto São 48 núcleos, cada um ligado a uma associação, somando 800 jovens empreendedores em todo o Estado, voltados ao fomento do empreendedorismo. com o CEJESC, como visitas técnicas à Nissan/Renault e O Boticário, em Curitiba, palestras sobre voto consciente e imposto de renda, apresentação de cases de empresários de destaque, como Carlos Eugênio Koerich e a realização do Feirão do Imposto, além de inúmeros eventos de confraternização e solidariedade. Durante a realização da Assembleia em São José o núcleo de jovens da AEMFLO e CDL-SJ oportunizou aos cerca de 70 jovens empreendedores, uma v i s i t a técnica à Distlé, distribuido- 12 REVISTA EMPRESARIAL NOVEMBRO/DEZEMBRO 2010

13 ra exclusiva dos produtos Nestlé. As visitas técnicas proporcionam a chance de conhecer casos de sucesso do mundo empresarial, histórias de empreendedorismo e práticas de gestão diferenciadas, por meio do contato presencial com as empresas e com seus gestores ou proprietários - indo além do aprendizado tradicional oferecido nas universidades, aponta Gaidzinski. Os presentes na AGO também participaram da primeira sessão de negócios do CEJESC, em que os empreendedores puderam apresentar seus negócios, gerar oportunidades e aumentar a rede de contatos. O presidente da AEMFLO e CDL-SJ, Tito Alfredo Schmitt, m a r c o u presença na reunião e deixou um recado para os jovens empresários: Fico indignado com tudo o que vemos no mundo político do nosso país e por saber que temos nossa parcela de culpa; mas vocês jovens empreendedores - têm a oportunidade de transformar o Brasil. As visitas técnicas proporcionam a chance de conhecer casos de sucesso do mundo empresarial, histórias de empreendedorismo e práticas de gestão diferenciadas. A programação da 12ª AGO do ano incluiu ainda um churrasco para recepção dos participantes, um almoço de negócios, uma confraternização de encerramento e a visita do Papai Noel. REVISTA EMPRESARIAL

14 SEGURANÇA Falta de efetivo Na mesma audiência, a falta de efetivo foi apontada como um dos problemas mais graves na estrutura de Segurança Pública de São José. Dados levantados pela vereadora Méri Hang, coordenadora da Comissão Especial de Segurança Pública da Câmara, informam que a cidade tem um policial para cada 600 habitantes, quando o mínimo seria de um para cada 200 moradores. Falta de efetivo é apontada como grande problema da Segurança Pública O alto número de aposentadorias todos os anos e a pouca realização de concursos públicos para a Polícia Militar resultam em falta de pessoal para atender as ocorrências Asensação de insegurança e os altos índices de c r i m i n a l i d a d e continuam na pauta do dia em São José. A cada dia surgem dados mais preocupantes. Em audiência pública realizada no início de dezembro na Câmara Municipal, o policial Alaor Bittencourt, especialista em Gestão de Polícia Co- munitária, divulgou que a cidade está entre os 300 municípios brasileiros com maior índice de homicídios. Isso sem contar o alto número de assaltos a residências e estabelecimentos comerciais, furtos de veículos e tráfico de drogas, que causam tensão em moradores e empresários e fazem com que o nicho de segurança eletrônica e particular seja um próspero setor de mercado. A cidade está entre os 300 municípios brasileiros com maior índice de homicídios. Isso sem contar o alto número de assaltos a residências e estabelecimentos comerciais, furtos de veículos e tráfico de drogas. Os números sobre o efetivo, no entanto, são conflitantes. Uma reportagem publicada no jornal Diário Catarinense no dia 21 de novembro de 2010 (págs ) traz outros dados sobre a quantidade de policiais militares no município. 14 REVISTA EMPRESARIAL NOVEMBRO/DEZEMBRO 2010

15 Segundo o texto, São José teria 44 policiais, mas precisaria de 373. Informações obtidas no 7º Batalhão de Polícia Militar, que atende exclusivamente São José, dão conta de que essa unidade conta com 262 policiais, incluindo profissionais que atuam na parte administrativa. Além do 7º BPM, ainda deve-se considerar a Cavalaria, os policiais que trabalham no Canil da PM e os policiais do BOPE essas três unidades atendem também outros municípios da região. Considerando-se qualquer um desses dados, o fato é que o efetivo designado para atender São José não é suficiente para a demanda da cidade. A má distribuição dos policiais também foi apontada como um fator desfavorável um exemplo é o número de policiais à disposição da Assembleia Legislativa do Estado, que é três vezes mais do que os profissionais nas ruas de São José, como exemplo. O Governo do Estado ficou sem realizar concursos públicos para a área durante muito tempo. Enquanto isso, era grande o número de policiais que deixavam de trabalhar todos os anos. A falta de pessoal resulta no não atendimento de ocorrências consideradas menos graves. Segundo a reportagem do jornal diário, houve um aumento de 636,4% no número de vezes em que foi usado o código D-307 no Centro de Operações da PM entre o primeiro semestre de 2008 e o mesmo período de 2010 isso quer dizer que em ocasiões nos primeiros seis meses de 2010 o atendente do Centro de Operações da PM abriu um chamado e não teve policiais para atender a ocorrência. Além da insegurança e da falta de investigação e punição dos criminosos, isso contribui para o descrédito da PM e para que a população deixe de avisar a polícia sobre delitos considerados menos graves, fato esse que deixa falho o registro oficial de crimes cometidos. Os motivos para uma disparidade tão grande entre o número real e o número ideal de policiais giram em torno do longo tempo em que o Governo do Estado ficou sem realizar concursos públicos para a área, aliado ao grande número de policiais que deixam de trabalhar todos os anos - apenas no quesito aposentadoria, cerca de 600 policiais se afastam do serviço por ano em Santa Catarina. Sendo assim, o concurso realizado recentemente, que deve resultar na convocação de 3 mil pessoas para se formarem e atuarem como policiais militares no Estado, não irá resolver a situação de falta de efetivo. O secretário de Segurança Pública de São José, coronel Edson Souza, acredita que a falta de ostensividade da PM pode ser um dos motivos, mas não é a única causa do aumento da criminalidade. Estamos atuando mais na repressão do que na origem do problema, mas mesmo no quesito repressão, a forma de gestão atual está ultrapassada, o aumento de efetivo e de viaturas não resolveria o problema. NOVEMBRO/DEZEMBRO 2010 REVISTA EMPRESARIAL

16 SEGURANÇA Falta de efetivo A segurança pública precisa agregar tecnologia, como o monitoramento eletrônico e inteligência policial. Mas ele concorda que a falta de pessoal implica dificuldades na gestão da segurança: Hoje, há muita demanda de inteligência da Polícia Civil em investigações, quando ela deveria estar atuando na prevenção, com identificação de pessoas envolvidas com o tráfico de drogas, já que 80% dos delitos são decorrentes dessa prática. De acordo com o Coronel, o Estado deveria poder identificar os pontos e responsáveis pelo tráfico e prender essas pessoas, o que reduziria os outros delitos. Mas isso não é feito porque não há pessoal e equipamento para o preventivo, apenas para a repressão. Se fosse aplicada uma força tarefa reunindo os diversos órgãos competentes para combater pontualmente o tráfico de drogas, acredito que em seis meses poderia ser percebida uma redução da criminalidade no Estado contabiliza. Segundo Souza, São José precisa hoje repor o efetivo que a cidade tinha em Precisamos de uma política permanente de motivação e retenção. Se formamos policiais em um ano, 500 vão embora. São José perdeu quase um pelotão em 2010: 30 pessoas se aposentaram, o que representa menos 15 homens por dia no policiamento das ruas. O Estado deveria poder identificar os pontos e responsáveis pelo tráfico e prender essas pessoas, o que reduziria os outros delitos. O vice-presidente de Relações Institucionais da AEMFLO e CDL-SJ, Marcos Antonio de Souza, diz que números, estatísticas, ideias, inten- ções, protocolos, desculpas e adiamentos não resolvem o problema: Segurança pública tem duas soluções, uma com ações de médio e longo prazo e outra com ações de curto prazo. A médio e longo prazo muito pode ser feito; depende de vontade política, de gestão competente - mais ação e menos promessas. Por exemplo: investimentos em educação, saúde, infraestrutura, geração de trabalho e renda, moradia, lazer... nada mais do que seguir a Constituição Federal. A curto prazo, precisa-se de polícia nas ruas, ações ostensivas, barreiras policiais, prisões, investigações de qualidade com equipamentos adequados, mais viaturas, mais contingente, mais investimentos; enfim, essas são ações imediatas e urgentes. É preciso um gestor público de pulso firme, corajoso, audacioso, que coloque a segurança pública como uma de suas principais prioridades e comece a agir. Assim, poderemos ter alguma esperança de melhoria, caso contrário, só vai piorar. Ele lança um desafio: Coloquem um empresário para gerir uma instituição como o São Lucas, disponibilizando as verbas necessárias. Tenho certeza de que se fará muito, mas muito mais e com muito menos recursos. É uma questão de gestão, prioridade, ação, coragem, e de honrar o voto daqueles que os colocaram no poder. REVISTA EMPRESARIAL NOVEMBRO/DEZEMBRO 2010

17 CONFRATERNIZAÇÃO Festa de fim de ano AEMFLO E CDL-SJ COMEMORAM MAIS UM ANO DE CONQUISTAS Mais de 800 pessoas estiveram presentes no evento no Clube 1º de Junho, na festa de final de ano das entidades. Associados, convidados e autoridades se divertiram ao som da Banda Taj Mahal. NOVEMBRO/DEZEMBRO YY 2010 REVISTA REVISTA EMPRESARIAL EMPRESARIAL NOVEMBRO/DEZEMBRO

18 CONFRATERNIZAÇÃO Festa de fim de ano Boa comida, bebida gelada, ambientes finamente decorados e pessoas bonitas foram o tom da festa REVISTA EMPRESARIAL NOVEMBRO/DEZEMBRO 2010

19 Não faltou empolgação aos convidados para dançar ao som de inúmeras músicas, relembrando clássicos do passado e músicas da atualidade. NOVEMBRO/DEZEMBRO 2010 REVISTA EMPRESARIAL XX NOVEMBRO/DEZEMBRO YY 2010 REVISTA REVISTA EMPRESARIAL EMPRESARIAL NOVEMBRO/DEZEMBRO

20 GOVERNO ESTADUAL Raimundo Colombo Ogovernador Raimundo Colombo já impôs seu estilo de administrar a máquina pública logo na primeira semana frente ao cargo. Serenidade, austeridade, dinamismo e aproximação do Governo do Estado com os catarinenses devem ser marcas fundamentais na gestão do novo governador pelos próximos quatro anos. No último dia 3 de janeiro, primeira segunda-feira de trabalho, o governador convocou todos os secretários e presidentes de autarquias para repassar as primeiras diretrizes do novo Governo Estadual. Raimundo Colombo quer conhecer inteiramente a máquina pública e para isso anunciou que serão realizados cortes administrativos durante os primeiros quatro meses de Vamos ficar os primeiros 120 dias focados no estudo da máquina pública, como a revisão de todos os contratos em vigor e o custeio da folha dos servidores públicos, afirma Raimundo Colombo. A meta do governador é economizar R$ 1 bilhão durante o período. Serenidade, austeridade, dinamismo e aproximação do Governo do Estado com os catarinenses devem ser marcas fundamentais na gestão do novo governador pelos próximos quatro anos. Apenas as áreas da Saúde, Segurança Pública e Educação terão um tratamento diferenciado. O governador reafirmou que sua prioridade de Governo é a Saúde. Vamos registrar o tempo de espera para atendimento nos postos, nos ambulatórios, nos hospitais e nas clínicas odontológicas. A expansão e a melhoria da educação também serão pontos de atenção no Governo Colombo. De acordo com o governador, não haverá limites no esforço de expansão da educação, resultando na qualidade da mão de obra e a especialização para impulsionar as atividades produtivas. Raimundo Colombo ainda fez uma revelação ousada, que tem a 20 REVISTA EMPRESARIAL

21 meta de que nenhum catarinense, por mais pobre ou onde quer que resida, interromperá sua formação por falta de meios e oportunidades de aprendizagens. Não haverá limites no esforço de expansão da educação, resultando na qualidade da mão de obra e a especialização para impulsionar as atividades produtivas. Colombo também deu a missão para os secretários realizarem o diagnóstico de suas pastas para saber quais são exatamente as principais necessidades de investimento para o benefício da população catarinense. Além de estudar as secretarias por dentro, a equipe de Governo realizará uma viagem de trabalho pelas 36 secretarias regionais dentro do período de quatro meses. Os secretários serão conduzidos pelo governador Raimundo Colombo, em uma missão para que a equipe interaja com as autoridades especializadas e a população. Nós vamos percorrer todo o Estado. O secretário de saúde vai conversar com médicos, enfermeiros, dentistas; o secretário de segurança com policiais, delegados, juízes; o secretário de educação vai conversar com os diretores de escolas, professores, associação de pais, adiantou Colombo. Quem é Raimundo Colombo Conhecido pelo seu bom humor, 55 anos, natural de Lages, nascido em 28 de fevereiro de 1955, desde cedo esteve presente na vida pública. Em 87 elege-se Deputado Estadual, em 89 é eleito para a Prefeitura de Lages, em 99 é eleito Deputado Federal, 2001 elege-se novamente a Prefeito de Lages, mais uma gestão em 2004, e logo em 2006 renuncia ao cargo de prefeito para ser candidato ao Senado. E é eleito em votação histórica e agora em 2010 é eleito Governador do Estado, em primeiro turno, com votos, ou seja, 52,72% dos votos válidos. Raimundo Colombo conversou com a Revista Empresarial e comenta sobre seus sonhos, expectativas e sobre as primeiras medidas e os desafios para o primeiro ano de governo. Revista Empresarial: O nosso município é um dos maiores do Estado em arrecadação e possui um parque industrial e comercial importante para a Região Metropolitana de Florianópolis. Como é parte integrante da Região Metropolitana, a continuidade do seu crescimento dependerá de incentivos e investimentos públicos em áreas vitais como: infraestrutura (portos, aeroportos, rodovias e mobilidade urbana), segurança, saúde e educação. Dentre as principais reivindicações da classe empresarial representada pela AEMFLO e CDL-SJ, quais são as prioridades do governo em relação à Região Metropolitana? Raimundo Colombo: Assim como queremos atender às áreas da Saúde, Educação e Segurança Pública, o Governo do Estado também pensa Lançou-se candidato pela Tríplice Aliança que governa Santa Catarina desde Sua candidatura foi res paldada pela experiência bem sucedida frente a três gestões como prefeito de Lages e uma votação histórica como Senador. A adesão do PSDB ao projeto foi praticamente natural, uma vez que o partido não havia evidenciado ainda um nome com força eleitoral capaz de neutralizar as já adesões ao governo das candidatas Ângela Amim e Ideli Salvatti. Filho dos gaúchos Casemiro Vitório Colombo e Tereza Fontana Colombo, ambos com 87 anos, Raimundo Colombo é produtor rural com forte influência em raízes tradicionalistas e apaixonado pelo que faz. Outra paixão é pelo esporte, foi goleiro profissional de futsal durante anos, hoje prefere ser centroavante, com características nos dribles curtos. Raimundo Colombo é casado, tem dois filhos, Edson, de 29 anos e Joana com 25, que já o presenteou com uma neta. nos benefícios para os empresários. Santa Catarina é a terra dos empreendedores! Temos que apoiá-los, incentivá-los e até desafiar a aparente contradição de reduzir impostos para aumentar a arrecadação. Vamos criar as melhores condições e facilidades possíveis para que os empreendedores iniciem, desenvolvam, ampliem e cresçam além das nossas fronteiras, inclusive tornando-se internacionais. Não faltaremos com apoio concreto onde a criatividade humana seja capaz de produzir riquezas, seja nos serviços ou no comércio em geral. E quanto maior número de empregos gerarem, mais incentivos merecerão. Nesses primeiros 120 dias vamos estudar todos os contratos em vigor com o Governo do Estado e conversar com a sociedade em todas as REVISTA EMPRESARIAL 21

22 GOVERNO ESTADUAL Raimundo Colombo Revista Empresarial: Quais serão as ações efetivas de empenho do governo estadual para manter a transferência do crédito de ICMS sobre as vendas das micro e pequenas empresas conforme o formato do Simples Estadual anterior à aprovação da Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas? 36 secretarias regionais. Com essa ação, teremos a radiografia da máquina pública e teremos elencado às prioridades a quem o Governo Estadual deve ter total atenção. Algumas iniciativas que a AEMFLO e a CDL-SJ reivindicam têm a nossa concordância e ao longo do nosso mandato serão respeitadas. Revista Empresarial: Já existe um projeto específico para a duplicação da Via Expressa acesso a Florianópolis (Ilha) com a construção da 4ª. ponte ou túnel? Raimundo Colombo: Realmente temos que tomar medidas para reduzir os graves congestionamentos diários no acesso às pontes para a Ilha de Santa Catarina. Estamos estudando alternativas para realizar uma nova ligação entre a Ilha e o Continente. Nós tivemos uma reunião com alguns secretários justamente para sabermos qual poderá ser a viabilidade de utilizarmos a ponte Hercílio Luz para atender as demandas da mobilidade urbana da Grande Florianópolis. Autorizei o secretariado a estudar o projeto para termos um resultado preliminar com algumas respostas deste custo até retorno. Esse estudo que o secretariado está realizando vai nos dar um norte sobre a viabilidade. A equipe e a SC Parcerias também estudam os projetos que já existem sobre outras ligações como túneis e pontes. Agora, com os projetos, é a hora de definir qual a melhor opção para a solução do problema. Revista Empresarial: Quais seriam as possíveis soluções para o problema dos Portos de Imbituba, Itajaí e São Francisco, que atendem a Região Metropolitana? Raimundo Colombo: Queremos realizar a dragagem dos portos de Imbituba, Itajaí e São Francisco, favorecendo a ampliação do calado para navios de maior porte, com consequente melhoria das exportações. A BR-280, no trecho São Francisco até o trevo da BR-101, também é uma das obras a serem realizadas, facilitando o acesso ao porto de milhares de caminhões que conduzem as safras agrícolas e até melhorando o acesso para turistas, que é uma grande fonte econômica da região. Só que essas obras temos que fazer em cooperação com o Governo Federal, visando fortalecer a infraestrutura de Santa Catarina para que o Estado, e até a própria União, possam se desenvolver ainda mais. Raimundo Colombo: É possível assegurar que Santa Catarina tem hoje o melhor regime tributário para empresas do Simples Nacional. A Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas impôs regras para todas as micro e pequenas empresas no Brasil e revogou automaticamente as legislações que cada Estado tinha sobre o tema. A Lei Geral permite que cada empresa do Simples Nacional transfira como crédito, por meio do documento fiscal de venda de mercadoria, o valor de ICMS efetivamente pago. Apenas o nosso Estado concede um crédito de 7% sobre o valor da mercadoria para quem comprar de micros e pequenas empresas, que a tenham produzido. Nenhuma outra unidade da Federação adotou esse procedimento. Além disso, nas mercadorias sujeitas à substituição tributária (recolhimento ant e c i p a d o pelo fabricante de todo ICMS que seria devido pelos comerciantes), Santa Catarina concedeu uma redução de 70%, também inédita no Brasil. 22 REVISTA EMPRESARIAL

23 Revista Empresarial: Qual o seu sonho como Governador do Estado? Raimundo Colombo: Acredito que o Estado deve atender as pessoas. A área da saúde, a qualidade de vida da população, a educação, a questão da segurança, que nos preocupa muito, são todas prioridades. Também precisamos fazer obras estratégicas, rodovias, saneamento, habitação. Queremos um estado eficiente. A AEMFLO e o CDL-SJ também administram pessoas e sabem muito bem a importância disto. Então vamos conversar com os servidores e tentar imprimir este espírito de equipe e de participação. Se o servidor não tiver afinidade para a área em que está, discutiremos uma mudança de setor ou até uma transferência. Não existe faculdade de gestão pública, algo está ligado muito à vocação, à personalidade. É algo pessoal. Eu posso adiantar que vou trabalhar muito. Acho que o governador tem de atuar, sobretudo, para os mais necessitados. Prioridades do governo para as áreas de Educação, Saúde, Segurança e Infraestrutura Comunicação direta com os cidadãos Educação: A grande preocupação com a educação é melhorar os resultados que já estamos alcançando. Isso não é um problema de Santa Catarina nem do Brasil, é de todo o mundo. A meritocracia na sala de aula também é uma ação que vamos implantar. Saúde: Temos algumas medidas interessantes: a implantação de policlínicas, recursos para hospitais filantrópicos, não deixar nenhum catarinense a mais de uma hora, de carro, de um grande hospital de referência e a realização de um mutirão de consultas com especialistas. Segurança: Prioritariamente colocamos um técnico na Secretaria de Segurança Pública no cargo, no caso o promotor César Grubba. Há um longo tempo, estudo o método da polícia comunitária, onde os policiais estão mais perto da sociedade. Queremos a polícia na rua dando segurança à população. Infraestrutura: Santa Catarina poderia crescer ainda mais se estivéssemos com uma melhor infraestrutura. O descaso vem muito do Governo Federal. Por isso, estamos estudando as obras e vamos levar para a presidente Dilma Rousseff. Nossa prioridade, por enquanto, é a duplicação da BR- 470 e o trecho Sul da BR-101. Mobilidade urbana: A mobilidade urbana na região da Grande Florianópolis é uma das grandes preocupações do governador Raimundo Colombo (DEM). Preocupado com o desenvolvimento urbano da região, ele garantiu em audiência com o Prefeito Dario Elias Berger de Florianópolis, que vai priorizar os investimentos na melhoria da infraestrutura. Será preciso estabelecer novas formas de escoamento do trânsito através da ligação de Florianópolis com a BR-101 e promover a integração, inovação e valorização do transporte público, planeja. Para Colombo é preciso ser resgatada à visão de região metropolitana, envolvendo municípios como Florianópolis, São José, Biguaçu e Palhoça. Entre as primei- ras obras previstas no seu governo está a duplicação total da SC 401, que liga as praias do Norte da Ilha. Ele também cogita lutar pela estadualização de rodovias como a BR-470, considerada a principal artéria do Vale do Itajaí. Colombo também cita outras obras necessárias como a ampliação da Via Expressa, uma nova ligação da Ilha de Santa Catariana com o Continente e a construção do novo Aeroporto Internacional de Florianópolis. Durante a campanha, Colombo também assumiu compromissos com o Norte do Estado e reiteradas vezes afirmou e afirma que vai agir em prol da região. Ainda falando sobre mobilidade urbana, defende a duplicação da BR-282. Mídias sociais: Raimundo Colombo está promovendo a comunicação direta com os cidadãos pelo twitter, uma ferramenta que o governador considera de extrema importância e afirma querer manter para ter o canal aberto com a população catarinense. No período de transição e durante esses primeiros dias de Governo, recebi, em conjunto com a equipe, muitas sugestões e prioridades que devemos ter para o Estado, comenta. Para quem quiser conhecer mais a agenda e os tópicos que o governador do Estado vem debatendo pela internet basta acessar: Mensagem para os catarinenses: Como afirmei em meu discurso de posse vou governar para o povo e pelo povo catarinense. Vou agir em parceria com todas as esferas políticas e vou buscar uma relação de respeito, harmoniosa e de cooperação com a presidente Dilma Rousseff, acima das cores partidárias. Eu e minha equipe queremos exercer esse mandato com sentimento de fraternidade, de justiça, com obstinação de acertar para o benefício da população de Santa Catarina. Queremos criar uma consciência democrática para que todos reconheçam que Santa Catarina é uma só. Gostaria de pedir a todos os catarinenses que participem ativamente do Governo com sugestões e com a identificação das reais prioridades do nosso Estado. Acredito sinceramente, que é possível reunir todos os catarinenses de todos os partidos, ideologias e tendências, num grande pacto por Santa Catarina. Uma união séria, respeitando as individualidades de cada um, e que pode muito bem começar depois (por que não?) da disputa eleitoral de Após uma campanha limpa, todos, de mãos dadas pelo bem de Santa Catarina. Eis um belo sonho que pode se tornar realidade. Se depender de mim, acontecerá. Raimundo Colombo em seu livro O Povo Tem Rosto, Nome e Endereço. P. 62, REVISTA EMPRESARIAL 23

Amigo varejista, Boa leitura e aproveite para promover melhorias em sua loja! Conheça o Instituto Redecard:

Amigo varejista, Boa leitura e aproveite para promover melhorias em sua loja! Conheça o Instituto Redecard: Mercearia Amigo varejista, A partir deste mês outubro - o Tribanco traz novidades no Projeto Capitão Varejo, pois conta agora com a parceria do Instituto Redecard. Juntos, irão levar até você mais informação

Leia mais

DISCURSO DE POSSE. Sinto-me extremamente honrado ao assumir a Presidência da ACISB/CDL nesta cerimônia, agradeço a Deus por este momento.

DISCURSO DE POSSE. Sinto-me extremamente honrado ao assumir a Presidência da ACISB/CDL nesta cerimônia, agradeço a Deus por este momento. DISCURSO DE POSSE Boa Noite a todos! Cumprimento o ex-diretor presidente Sebastião Calais, o Prefeito Leris Braga, o vice-prefeito Alcemir Moreira, o presidente da Câmara de Vereadores Juarez Camilo, o

Leia mais

Especialização em Gestão Estratégica de Projetos Sociais

Especialização em Gestão Estratégica de Projetos Sociais Especialização em Gestão Estratégica de Apresentação CAMPUS COMÉRCIO Inscrições Abertas Turma 02 --> Início Confirmado: 07/06/2013 últimas vagas até o dia: 05/07/2013 O curso de Especialização em Gestão

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 11 Pronunciamento sobre a questão

Leia mais

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE Palestra para o Conselho Regional de Administração 1 O QUE É O SEBRAE? 2 O Sebrae O Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas da Bahia

Leia mais

Projeto Futuros Craques São Paulo

Projeto Futuros Craques São Paulo Projeto Futuros Craques São Paulo O Projeto Futuros Craques é considerado o carro chefe da B16 em São Paulo, a sua programação destina-se à oferecer esportes de maneira saudável para crianças da rede pública

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

GESTÃO FINANCEIRA PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS GESTÃO FINANCEIRA PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS Thais Peixoto de Medeiros(1); Estephany Calado(2); Gisele Gregório Araújo(2); Márcio André Veras Machado (3); Francisco Roberto Guimarães Júnior(4) Centro

Leia mais

Sucessão municipal ACIA ouviu o deputado José de Lima, candidato a prefeito

Sucessão municipal ACIA ouviu o deputado José de Lima, candidato a prefeito www.aciaanapolis.com.br ACIA ouviu o deputado José de Lima, candidato a prefeito De 27 de Setembro a 03 de Outubro 2012 Ano 06 - Diretoria 2011/2013 Durante mais de uma hora o representante da coligação

Leia mais

PROGRAMA BOM NEGÓCIO PARANÁ- APOIO AO EMPREENDEDORISMO AVALIAÇÃO DO NÚCLEO MARINGÁ

PROGRAMA BOM NEGÓCIO PARANÁ- APOIO AO EMPREENDEDORISMO AVALIAÇÃO DO NÚCLEO MARINGÁ PROGRAMA BOM NEGÓCIO PARANÁ- APOIO AO EMPREENDEDORISMO AVALIAÇÃO DO NÚCLEO MARINGÁ AREA TEMÁTICA: TRABALHO LAIS SILVA SANTOS 1 CARLOS VINICIUS RODRIGUES 2 MARCELO FARID PEREIRA 3 NEUZA CORTE DE OLIVEIRA

Leia mais

ASSOCIATIVISMO. Fonte: Educação Sebrae

ASSOCIATIVISMO. Fonte: Educação Sebrae ASSOCIATIVISMO Fonte: Educação Sebrae O IMPORTANTE É COOPERAR A cooperação entre as pessoas pode gerar trabalho, dinheiro e desenvolvimento para toda uma comunidade COOPERAR OU COMPETIR? Cooperar e competir

Leia mais

Protocolo de Relacionamento Político dos Escoteiros do Brasil

Protocolo de Relacionamento Político dos Escoteiros do Brasil Protocolo de Relacionamento Político dos Escoteiros do Brasil Protocolo de Relacionamento Político dos Escoteiros do Brasil Este guia pretende nortear os Grupos Escoteiros do Brasil a desenvolverem um

Leia mais

Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os

Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os melhores resultados. 2 ÍNDICE SOBRE O SIENGE INTRODUÇÃO 01

Leia mais

Manual do Sistema de Gestão Ambiental - Instant Solutions. Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa

Manual do Sistema de Gestão Ambiental - Instant Solutions. Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa Data da Criação: 09/11/2012 Dara de revisão: 18/12/2012 1 - Sumário - 1. A Instant Solutions... 3 1.1. Perfil da empresa... 3 1.2. Responsabilidade ambiental...

Leia mais

Política de Patrocínio

Política de Patrocínio SUMÁRIO APRESENTAÇÃO...02 1. OBJETIVO INSTITUCIONAL...03 2. OBJETIVOS ESTRATÉGICOS...04 3. LINHAS DE ATUAÇÃO...05 3.1 Projetos prioritários...05 3.2 Projetos que não podem ser patrocinados...05 4. ABRANGÊNCIA...06

Leia mais

Paraná se destaca no cenário brasileiro de sistemas de segurança eletrônica

Paraná se destaca no cenário brasileiro de sistemas de segurança eletrônica Rogério Reis Paraná se destaca no cenário brasileiro de sistemas de segurança eletrônica CRESCIMENTO ECONÔMICO DA REGIÃO SUL IMPULSIONA MERCADO PARANAENSE POR ADRIANE DO VALE redacao@cipanet.com.br FOTOS

Leia mais

MARIANA IMPLEMENTA LEI GERAL DA MICRO E PEQUENA EMPRESA

MARIANA IMPLEMENTA LEI GERAL DA MICRO E PEQUENA EMPRESA INFORMATIVO DEZEMBRO DE 2013 Acesse também: www.mariana.gov.br MARIANA IMPLEMENTA LEI GERAL DA MICRO E PEQUENA EMPRESA Promover a criação de um ambiente favorável para valorizar a micro e pequena empresa,

Leia mais

Como participar pequenos negócios Os parceiros O consumidor

Como participar pequenos negócios Os parceiros O consumidor Movimento incentiva a escolha pelos pequenos negócios na hora da compra A iniciativa visa conscientizar o consumidor que comprar dos pequenos é um ato de cidadania que contribui para gerar mais empregos,

Leia mais

AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA. Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com.

AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA. Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com. AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com.br COM O SEBRAE, O SEU NEGÓCIO VAI! O Sebrae Goiás preparou diversas

Leia mais

SEPARAR PRA QUÊ? Idealizadoras. Eduarda Ramires Silveira. Evelyn Victória Cardoso Lopes. Mel Suzane Santos Marques. Voluntários

SEPARAR PRA QUÊ? Idealizadoras. Eduarda Ramires Silveira. Evelyn Victória Cardoso Lopes. Mel Suzane Santos Marques. Voluntários SEPARAR PRA QUÊ? Idealizadoras Eduarda Ramires Silveira Evelyn Victória Cardoso Lopes Mel Suzane Santos Marques Voluntários Joyce Thaís Mendes Alves Sílvia Rocha Pena Rodrigues Luíza Almeida Dias de Carvalho

Leia mais

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 1. Palestras informativas O que é ser voluntário Objetivo: O voluntariado hoje, mais do que nunca, pressupõe responsabilidade e comprometimento e para que se alcancem os resultados

Leia mais

Promover maior integração

Promover maior integração Novos horizontes Reestruturação do Modelo de Gestão do SESI leva em conta metas traçadas pelo Mapa Estratégico Promover maior integração entre os departamentos regionais, as unidades de atuação e os produtos

Leia mais

POR QUE SER ASSOCIADO ABESE? CONHEÇA TODOS OS BENEFÍCIOS

POR QUE SER ASSOCIADO ABESE? CONHEÇA TODOS OS BENEFÍCIOS POR QUE SER ASSOCIADO ABESE? CONHEÇA TODOS OS BENEFÍCIOS Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança - ABESE Entidade que representa, nacionalmente, as empresas de sistemas

Leia mais

A ESTRELA QUE QUEREMOS. Planejamento Estratégico de Estrela

A ESTRELA QUE QUEREMOS. Planejamento Estratégico de Estrela Planejamento Estratégico de Estrela 2015 2035 O planejamento não é uma tentativa de predizer o que vai acontecer. O planejamento é um instrumento para raciocinar agora, sobre que trabalhos e ações serão

Leia mais

AÇÕES SOCIAIS, AMBIENTAIS E CULTURAIS

AÇÕES SOCIAIS, AMBIENTAIS E CULTURAIS AÇÕES SOCIAIS, AMBIENTAIS E CULTURAIS Relatório de Atividades 2014 Sumário 1.0 Introdução - Pág 3 2.0 Quem Somos, Estatísticas, Valores - Pág 4 3.0 Projetos 2014 - Pág 5 a 15 3.1 Novo site - Pág 5 a 12

Leia mais

PLANO DE GOVERNO 2015-2018 EXPEDITO JÚNIOR....o futuro pode ser melhorado por uma intervenção ativa no presente. Russel Ackoff

PLANO DE GOVERNO 2015-2018 EXPEDITO JÚNIOR....o futuro pode ser melhorado por uma intervenção ativa no presente. Russel Ackoff PLANO DE GOVERNO 2015-2018 EXPEDITO JÚNIOR...o futuro pode ser melhorado por uma intervenção ativa no presente. Russel Ackoff Julho/2014 0 APRESENTAÇÃO Se fôssemos traduzir o Plano de Governo 2015-2018

Leia mais

é lei Agora Política Nacional de Resíduos Sólidos poder público, empresas, catadores e população Novos desafios para

é lei Agora Política Nacional de Resíduos Sólidos poder público, empresas, catadores e população Novos desafios para Política Nacional de Resíduos Sólidos Agora é lei Novos desafios para poder público, empresas, catadores e população Marco histórico da gestão ambiental no Brasil, a lei que estabelece a Política Nacional

Leia mais

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade O caminho para o sucesso Promovendo o desenvolvimento para além da universidade Visão geral Há mais de 40 anos, a Unigranrio investe em ensino diferenciado no Brasil para cumprir com seu principal objetivo

Leia mais

Animal. Casa. Compras. Fitness. Ensino. Gastronomia. Ano 1. Nº 1. 20 mil exemplares. www.revistacomuniq.com.br facebook.

Animal. Casa. Compras. Fitness. Ensino. Gastronomia. Ano 1. Nº 1. 20 mil exemplares. www.revistacomuniq.com.br facebook. Animal Casa Ano 1. Nº 1. 20 mil exemplares www.revistacomuniq.com.br facebook.com/revistacomuniq 2013 Compras Gastronomia Ensino Fitness Animal Casa www.revistacomuniq.com.br facebook.com/revistacomuniq

Leia mais

DESCUBRA O PODER DO CONHECIMENTO PARA VOCÊ E SUA EMPRESA. PROGRAMAÇÃO 2015

DESCUBRA O PODER DO CONHECIMENTO PARA VOCÊ E SUA EMPRESA. PROGRAMAÇÃO 2015 DESCUBRA O PODER DO CONHECIMENTO PARA VOCÊ E SUA EMPRESA. PROGRAMAÇÃO 2015 OFICINA: COMO USAR UM BLOG PARA A SUA EMPRESA DATA: 30/JAN INVESTIMENTO: R$ 30,00 CARGA HORÁRIA: 3 HORAS OFICINA: COMO ABRIR UMA

Leia mais

Como usar o monitoramento de mídias sociais numa campanha política

Como usar o monitoramento de mídias sociais numa campanha política Como usar o monitoramento de mídias sociais numa campanha política No Brasil, há poucas experiências conhecidas de uso de ferramentas de monitoramento de mídias sociais em campanhas políticas. Uma delas

Leia mais

O ENSINO DA GEOGRAFIA NA INTERFACE DA PEDAGOGIA DE PROJETOS SOCIOAMBIENTAIS E DO MACROCAMPO INTEGRAÇÃO CURRICULAR.

O ENSINO DA GEOGRAFIA NA INTERFACE DA PEDAGOGIA DE PROJETOS SOCIOAMBIENTAIS E DO MACROCAMPO INTEGRAÇÃO CURRICULAR. O ENSINO DA GEOGRAFIA NA INTERFACE DA PEDAGOGIA DE PROJETOS SOCIOAMBIENTAIS E DO MACROCAMPO INTEGRAÇÃO CURRICULAR. Wedell Jackson de Caldas Monteiro E.E.M.I. Auzanir Lacerda wedellprofessor@gmail.com Nadia

Leia mais

A Feira do Empreendedor 2014 em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação.

A Feira do Empreendedor 2014 em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação. 1 A Feira do Empreendedor é um evento de sucesso promovido pelo SEBRAE-SP, com o objetivo de oferecer informação, conhecimento e oportunidade para empresários e futuros empreendedores. A Feira do Empreendedor

Leia mais

TRANSPARÊNCIA QUANTO À ATUAÇÃO PARLAMENTAR DIRETA

TRANSPARÊNCIA QUANTO À ATUAÇÃO PARLAMENTAR DIRETA De: Gabinete do Vereador Jimmy Pereira Para: Ação Jovem Brasil Resposta à solicitação de Informações para a formação do Índice de Transparência da Câmara do Rio TRANSPARÊNCIA QUANTO À ATUAÇÃO PARLAMENTAR

Leia mais

Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal

Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS SUBCHEFIA DE ASSUNTOS FEDERATIVOS Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal Mapa de obras contratadas pela CEF, em andamento com recursos do Governo Federal 5.048

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR Cada um de nós, na vida profissional, divide com a Essilor a sua responsabilidade e a sua reputação. Portanto, devemos conhecer e respeitar os princípios que se aplicam a todos.

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 68 Discurso na cerimónia de lançamento

Leia mais

Prefeito Empreendedor. Guia de Recomendações Preliminares para o Fomento do Empreendedorismo nos Municípios

Prefeito Empreendedor. Guia de Recomendações Preliminares para o Fomento do Empreendedorismo nos Municípios Prefeito Empreendedor Guia de Recomendações Preliminares para o Fomento do Empreendedorismo nos Municípios Março/2012 Expediente Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior MDIC Fernando

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP:

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP: PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP: A oportunidade de se tornar um facilitador de aprendizagem e/ou consultor para o sucesso das micro e pequenas empresas APRESENTAÇÃO Esta cartilha

Leia mais

Train The Trainer. Formação de Treinadores. T.T.T. - Treinamentos Inovadores. T.T.T. - Jogos e Atividades. 21 e 22 de março de 2012

Train The Trainer. Formação de Treinadores. T.T.T. - Treinamentos Inovadores. T.T.T. - Jogos e Atividades. 21 e 22 de março de 2012 º 2Workshop Train The Trainer Formação de Treinadores Diminua custos com treinamentos. Forme uma equipe de treinadores internos! T.T.T. - Treinamentos Inovadores 21 e 22 de março de 2012 T.T.T. - Jogos

Leia mais

Matemática. Aula: 02/10. Prof. Pedro. www.conquistadeconcurso.com.br. Visite o Portal dos Concursos Públicos WWW.CURSOAPROVACAO.COM.

Matemática. Aula: 02/10. Prof. Pedro. www.conquistadeconcurso.com.br. Visite o Portal dos Concursos Públicos WWW.CURSOAPROVACAO.COM. Matemática Aula: 02/10 Prof. Pedro UMA PARCERIA Visite o Portal dos Concursos Públicos WWW.CURSOAPROVACAO.COM.BR Visite a loja virtual www.conquistadeconcurso.com.br MATERIAL DIDÁTICO EXCLUSIVO PARA ALUNOS

Leia mais

CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO CAPÍTULO 30 FORTALECIMENTO DO PAPEL DO COMÉRCIO E DA INDÚSTRIA INTRODUÇÃO

CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO CAPÍTULO 30 FORTALECIMENTO DO PAPEL DO COMÉRCIO E DA INDÚSTRIA INTRODUÇÃO CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO CAPÍTULO 30 FORTALECIMENTO DO PAPEL DO COMÉRCIO E DA INDÚSTRIA INTRODUÇÃO 30.1. O comércio e a indústria, inclusive as empresas transnacionais,

Leia mais

A EVOLUÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE TI PARA ATENDER AS NECESSIDADES EMPRESARIAIS

A EVOLUÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE TI PARA ATENDER AS NECESSIDADES EMPRESARIAIS INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PÓS-GRADUAÇÃO Gestão e Tecnologia da Informação IFTI1402 T25 A EVOLUÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE TI PARA ATENDER AS NECESSIDADES EMPRESARIAIS Marcelo Eustáquio dos Santos

Leia mais

Juntos nos multiplicamos.

Juntos nos multiplicamos. Juntos nos multiplicamos. 1 + 1 = 11 Juntos nos multiplicamos. Quem somos Estamos aqui para transformar organizações em empresas de sucesso. Convergir conhecimento, visão sistêmica e resultado, buscando

Leia mais

PLANO DE GOVERNO TULIO BANDEIRA PTC 36

PLANO DE GOVERNO TULIO BANDEIRA PTC 36 PLANO DE GOVERNO TULIO BANDEIRA PTC 36 GESTÃO PÚBLICA Garantir ampla participação popular na formulação e acompanhamento das políticas públicas; Criação do SOS Oprimidos, onde atenda desde pessoas carentes

Leia mais

Ana possui uma promissora. Ambiente virtual para inovar

Ana possui uma promissora. Ambiente virtual para inovar Ambiente virtual para inovar Secti lança Portal Paraense de Inovação para conectar atores estratégicos e aumentar investimento em inovação no Pará Por Igor de Souza Ana possui uma promissora empresa de

Leia mais

ATENDIMENTO AO CLIENTE - 15H (R$ 90,00)

ATENDIMENTO AO CLIENTE - 15H (R$ 90,00) 3 ABRIL ATENDIMENTO AO CLIENTE - 15H (R$ 90,00) DATA: 06 a 10/04/2015 HORÁRIO: 19h às 22h CONTEÚDO PROGRAMÁTICO: Bem tratado ou bem atendido? Momentos da verdade das empresas O perfil do profissional de

Leia mais

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2003

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2003 RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2003 1. Palestras informativas O que é ser voluntário Objetivo: O voluntariado hoje, mais do que nunca, pressupõe responsabilidade e comprometimento e para que se alcancem os resultados

Leia mais

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos!

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! Documento final aprovado por adolescentes dos Estados do Amazonas, da Bahia, do Ceará, do Mato Grosso,

Leia mais

Prof. Paulo Medeiros

Prof. Paulo Medeiros Prof. Paulo Medeiros Em 2010 entrou em vigor no Brasil a lei dos Resíduos Sólidos. Seu objetivo principal é diminuir a destinação incorreta de resíduos ao meio ambiente. Ela define que todas as indústrias,

Leia mais

POLÍTICA DE VOLUNTARIADO DA CEMIG SAÚDE

POLÍTICA DE VOLUNTARIADO DA CEMIG SAÚDE POLÍTICA DE VOLUNTARIADO DA CEMIG SAÚDE Av. Barbacena, 472 8º andar Barro Preto CEP: 30190-130 Belo Horizonte/MG Tel.: 3253.4917 E-mail: renata.gontijo@cemigsaude.org.br Portal Corporativo: www.cemigsaude.org.br

Leia mais

Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores!

Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores! Empreendedores Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores! Por meio de um método de aprendizagem único,

Leia mais

Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS

Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS Adm.Walter Lerner 1.Gestão,Competência e Liderança 1.1.Competências de Gestão Competências Humanas e Empresariais são Essenciais Todas as pessoas estão, indistintamente,

Leia mais

As MPE s como eixo central de cadeias produtivas

As MPE s como eixo central de cadeias produtivas As MPE s como eixo central de cadeias produtivas Guilherme Lacerda Diretor de Infraestrutura Social, Meio Ambiente, Agropecuária e Inclusão Social Madrid Outubro 2012 MPEs Importância, Desafios e Contribuições

Leia mais

Jardim Escola Aladdin

Jardim Escola Aladdin Jardim Escola Aladdin Os 4 Rs da Sustentabilidade Rio de janeiro 2016 Objetivo geral Esse projeto tem como objetivo promover o envolvimento dos alunos, professores, pais e comunidade em defesa à sustentabilidade

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2013

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2013 RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2013 Instituto Lojas Renner Instituto Lojas Renner Promover a inserção de mulheres no mercado de trabalho por meio de projetos de geração de renda é o objetivo do Instituto Lojas

Leia mais

EDITAL DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO Nº 01/2012

EDITAL DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO Nº 01/2012 EDITAL DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO Nº 01/2012 PROCEDIMENTOS DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DE PROJETOS EMPRESARIAIS INOVADORES PARA INGRESSO E PARTICIPAÇÃO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DE SÃO JOSÉ IESJ. A INCUBADORA

Leia mais

CBA. Comércio Internacional PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Internacional. Comércio

CBA. Comércio Internacional PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Internacional. Comércio CBA Comércio Internacional Comércio Internacional A intensidade das relações comerciais e produtivas das empresas no atual contexto econômico tem exigido das empresas um melhor entendimento da complexidade

Leia mais

Scup e Política: vitória nas urnas pelas redes sociais

Scup e Política: vitória nas urnas pelas redes sociais Scup e Política: vitória nas urnas pelas redes sociais A campanha do prefeito de Duque de Caxias Alexandre Aguiar Cardoso, natural de Duque de Caxias, cidade da região metropolitana do Rio de Janeiro,

Leia mais

EMPREENDEDORISMO: POR QUE DEVERIA APRENDER?

EMPREENDEDORISMO: POR QUE DEVERIA APRENDER? EMPREENDEDORISMO: POR QUE DEVERIA APRENDER? Anderson Katsumi Miyatake Emerson Oliveira de Almeida Rafaela Schauble Escobar Tellis Bruno Tardin Camila Braga INTRODUÇÃO O empreendedorismo é um tema bastante

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE: Por um MP mais eficiente

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE: Por um MP mais eficiente PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE: Por um MP mais eficiente Natal, 2011 1. Quem somos 2. Histórico da Gestão Estratégica 3. Resultados práticos 4. Revisão

Leia mais

NOTÍCIAS. Parque da Cidade é o escolhido para grandes eventos em Natal. V.4 - N.4 - Setembro de 2015

NOTÍCIAS. Parque da Cidade é o escolhido para grandes eventos em Natal. V.4 - N.4 - Setembro de 2015 V.4 - N.4 - Setembro de 2015 Vilma Lúcia da Silva 05 Assessora de Comunicação do Parque da Cidade Parque da Cidade é o escolhido para grandes eventos em Natal Só no mês de setembro o Parque da Cidade recebeu

Leia mais

Pesquisa de Opinião Pública Nacional. Associação dos Magistrados Brasileiros AMB Voto, Eleições e Corrupção Eleitoral

Pesquisa de Opinião Pública Nacional. Associação dos Magistrados Brasileiros AMB Voto, Eleições e Corrupção Eleitoral Pesquisa de Opinião Pública Nacional Associação dos Magistrados Brasileiros AMB Voto, Eleições e Corrupção Eleitoral Julho de 2008 Roteiro I. Metodologia II. III. IV. Eleições e Política Corrupção eleitoral

Leia mais

Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública. Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008

Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública. Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008 Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008 Roteiro 1. Contexto 2. Por que é preciso desenvolvimento de capacidades no setor

Leia mais

ACS Assessoria de Comunicação Social

ACS Assessoria de Comunicação Social DISCURSO DO MINISTRO DA EDUCAÇÃO, HENRIQUE PAIM Brasília, 3 de fevereiro de 2014 Hoje é um dia muito especial para mim. É um dia marcante em uma trajetória dedicada à gestão pública ao longo de vários

Leia mais

CDL Jovem, há 25 anos gerando bons frutos

CDL Jovem, há 25 anos gerando bons frutos CDL Jovem, há 25 anos gerando bons frutos Carta do Presidente Parabéns! Agora você faz parte de um time vencedor! Mais que um grupo, o CDL Jovem é a reunião de jovens empresários preocupados com seu desenvolvimento

Leia mais

SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS PEQUENOS negócios no BRASIL 99% 70% 40% 25% 1% do total de empresas brasileiras da criação de empregos formais da massa salarial do PIB das exportações

Leia mais

WWW.MEUOCULOSDEMADEIRA.COM.BR

WWW.MEUOCULOSDEMADEIRA.COM.BR SIGNATURE STORE WWW.MEUOCULOSDEMADEIRA.COM.BR Sucesso é quando criamos algo de que podemos ter orgulho. Richard Branson - Fundador do grupo Virgin 2 A História da MOM Há muitos anos venho trabalhando com

Leia mais

CAPÍTULO I DA FINALIDADE E OBJETIVO ARTIGO 1º

CAPÍTULO I DA FINALIDADE E OBJETIVO ARTIGO 1º REGULAMENTO Pelo presente instrumento, a CDLCG - Câmara de Dirigentes Lojistas de Campo Grande/MS - institui o Regulamento do PRÊMIO MÉRITO LOJISTA com regra e procedimentos que determinarão a direção

Leia mais

Exercício de cidadania

Exercício de cidadania 1 2 Exercício de cidadania Na década de 1980, tivemos no Brasil as primeiras experiências de Conselhos Comunitários de Segurança, sendo o Paraná precursor na constituição de CONSEGs e Mobilização Social.

Leia mais

1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL

1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL 1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL 1.1 APRESENTAÇÃO O Plano de Comunicação e Participação Social subsidiará a elaboração do Plano Diretor de Mobilidade Urbana, criando as bases para

Leia mais

Captação de Recursos via Nota Fiscal Paulista. Maisa Signor Relações Institucionais

Captação de Recursos via Nota Fiscal Paulista. Maisa Signor Relações Institucionais Captação de Recursos via Nota Fiscal Paulista Maisa Signor Relações Institucionais O que é Nota Fiscal Paulista Nota Fiscal Paulista é um programa criado em 2007 pelo governo do Estado de São Paulo para

Leia mais

PACTO PELA VIDA ANIMAL REDE DE DEFESA ANIMAL

PACTO PELA VIDA ANIMAL REDE DE DEFESA ANIMAL Pernambuco, 2012 PACTO PELA VIDA ANIMAL REDE DE DEFESA ANIMAL DOCUMENTO DE TRABALHO Sobre um Plano de Ação relativo à Proteção e ao Bem-Estar dos Animais 2012-2015 Base estratégica das ações propostas

Leia mais

Descrição do Sistema de Franquia. Histórico do Setor. O Fórum Setorial de Franquia

Descrição do Sistema de Franquia. Histórico do Setor. O Fórum Setorial de Franquia Descrição do Sistema de Franquia Franquia é um sistema de distribuição de produtos, tecnologia e/ou serviços. Neste sistema uma empresa detentora de know-how de produção e/ou distribuição de certo produto

Leia mais

Novos Prefeitos e Prefeitas 2013

Novos Prefeitos e Prefeitas 2013 Novos Prefeitos e Prefeitas 2013 Curso de Prefeitos Eleitos 2013 a 2016 ARDOCE Missão Ser um banco competitivo e rentável, promover o desenvolvimento sustentável do Brasil e cumprir sua função pública

Leia mais

SAC: Fale com quem resolve

SAC: Fale com quem resolve SAC: Fale com quem resolve A Febraban e a sociedade DECRETO 6523/08: UM NOVO CENÁRIO PARA OS SACs NOS BANCOS O setor bancário está cada vez mais consciente de seu papel na sociedade e deseja assumi-lo

Leia mais

Plano de Ação. Colégio Estadual Ana Teixeira. Caculé - Bahia Abril, 2009.

Plano de Ação. Colégio Estadual Ana Teixeira. Caculé - Bahia Abril, 2009. Plano de Ação Colégio Estadual Ana Teixeira Caculé - Bahia Abril, 2009. IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE ESCOLAR Unidade Escolar: Colégio Estadual Ana Teixeira Endereço: Av. Antônio Coutinho nº 247 bairro São

Leia mais

Mensagem do Administrador

Mensagem do Administrador Educação Financeira Índice 1. Mensagem do administrador... 01 2. O Cartão de crédito... 02 3. Conhecendo sua fatura... 03 4. Até quanto gastar com seu cartão... 07 5. Educação financeira... 08 6. Dicas

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE

MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE Revisão 00-fevereiro de 2014 1/11 SUMÁRIO 1. POLÍTICA DO SISTEMA DE GESTÃO... 3 2. OBJETIVOS DO SISTEMA DE GESTÃO... 3 3. ORGANIZAÇÃO... 4 4. HISTÓRICO... 6 5.

Leia mais

CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL

CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL Curso: Tecnologia Social e Educação: para além dos muros da escola Resumo da experiência de Avaliação do Programa "Apoio

Leia mais

Aos servidores públicos atuantes nas áreas do secretariado e assessoramento e/ou aos demais interessados

Aos servidores públicos atuantes nas áreas do secretariado e assessoramento e/ou aos demais interessados EDITAL Nº 67/2013 CHAMAMENTO PARA INSCRIÇÃO CURSO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EAD GESTÃO DE ROTINAS PARA PROFISSIONAS DE SECRETARIADO E ASSESSORES NA GESTÃO PÚBLICA - EAD 1. APRESENTAÇÃO DO CURSO Atualmente

Leia mais

Inovação é oxigênio para os pequenos negócios CASO DE SUCESSO

Inovação é oxigênio para os pequenos negócios CASO DE SUCESSO CASO DE SUCESSO O empresário Marcelo Folha conseguiu tirar o restaurante do vermelho graças ao atendimento que recebeu do Sebrae, por meio do Programa Agentes Locais de Inovação. Inovação é oxigênio para

Leia mais

Conviver Rural Jaíba. Para se ter eficiência energética é preciso ter inteligência. Grandes resultados para os pequenos produtores do Jaíba.

Conviver Rural Jaíba. Para se ter eficiência energética é preciso ter inteligência. Grandes resultados para os pequenos produtores do Jaíba. Para se ter eficiência energética é preciso ter inteligência Desde 1998, por lei, toda distribuidora de energia precisa investir em ações que reduzam o desperdício de energia elétrica. Uma determinação

Leia mais

COLÉGIO AFONSO PENA (www.colegioafonsopena.com.br) Página 1 EDUCAÇÃO FINANCEIRA. Educar os jovens, é formá-los cidadãos conscientes para o amanhã

COLÉGIO AFONSO PENA (www.colegioafonsopena.com.br) Página 1 EDUCAÇÃO FINANCEIRA. Educar os jovens, é formá-los cidadãos conscientes para o amanhã COLÉGIO AFONSO PENA (www.colegioafonsopena.com.br) Página 1 EDUCAÇÃO FINANCEIRA Educar os jovens, é formá-los cidadãos conscientes para o amanhã Novidades... O que é Educação Financeira? Dicas aos jovens

Leia mais

Byte Software POLÍTICA COMERCIAL. Parceiros Comerciais

Byte Software POLÍTICA COMERCIAL. Parceiros Comerciais Byte Software POLÍTICA COMERCIAL Parceiros Comerciais 2013 1. Apresentação Este guia descreve o Programa de Parceria Byte Software através de uma estrutura básica, incluindo como participar e, ainda, uma

Leia mais

Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo

Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo Brasília, 02 de janeiro de 2015. Ministra Miriam Belchior, demais autoridades, parentes e amigos aqui presentes.

Leia mais

Planejamento CPA Metropolitana 2013

Planejamento CPA Metropolitana 2013 Planejamento CPA Metropolitana 2013 1 Planejamento CPA Metropolitana Ano 2013 Denominada Comissão Própria de Avaliação, a CPA foi criada pela Legislação de Ensino Superior do MEC pela Lei 10.861 de 10

Leia mais

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04 Práticas de Gestão Editorial Geovanne. 02 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) Como faço isso? Acesse online: 03 e 04 www. No inicio da década de 90 os

Leia mais

SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO.

SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO. Workshop para empreendedores e empresários do Paranoá DF. SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO. Dias 06 e 13 de Dezembro Hotel Bela Vista Paranoá Das 08:00 às 18:00 horas Finanças: Aprenda a controlar

Leia mais

IDÉIAS EM CONSTRUÇÃO DOCUMENTOS PARA ESTUDO 03-03

IDÉIAS EM CONSTRUÇÃO DOCUMENTOS PARA ESTUDO 03-03 1 IDÉIAS EM CONSTRUÇÃO DOCUMENTOS PARA ESTUDO 03-03 O PAPEL DO FUNDO ROTATIVO NA FORMAÇÃO DE UMA NOVA CULTURA DE CRÉDITO Introdução Obedecendo a mesma dinâmica dos dois números anteriores, esse texto trata

Leia mais

Página 1 de 19 Data 04/03/2014 Hora 09:11:49 Modelo Cerne 1.1 Sensibilização e Prospecção Envolve a manutenção de um processo sistematizado e contínuo para a sensibilização da comunidade quanto ao empreendedorismo

Leia mais

PROGRAMA JOVEM APRENDIZ

PROGRAMA JOVEM APRENDIZ JOVEM APRENDIZ Eu não conhecia nada dessa parte administrativa de uma empresa. Descobri que é isso que eu quero fazer da minha vida! Douglas da Silva Serra, 19 anos - aprendiz Empresa: Sinal Quando Douglas

Leia mais

Campus Cabo Frio. Projeto: Incubadora de Empresas criação de emprego e renda.

Campus Cabo Frio. Projeto: Incubadora de Empresas criação de emprego e renda. Campus Cabo Frio Trabalho de Microeconomia Prof.: Marco Antônio T 316 / ADM Grupo: Luiz Carlos Mattos de Azevedo - 032270070 Arildo Júnior - 032270186 Angélica Maurício - 032270410 Elias Sawan - 032270194

Leia mais

PLANO DE GESTÃO 2015-2017

PLANO DE GESTÃO 2015-2017 UNIFAL-MG FACULDADE DE CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS PLANO DE GESTÃO 2015-2017 Profa. Fernanda Borges de Araújo Paula Candidata a Diretora Profa. Cássia Carneiro Avelino Candidata a Vice Diretora Índice Apresentação...

Leia mais

ANEXO IV PROPOSTAS APROVADAS NA CONFERÊNCIA ESTADUAL. Eixo MOBILIZAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO MONITORAMENTO

ANEXO IV PROPOSTAS APROVADAS NA CONFERÊNCIA ESTADUAL. Eixo MOBILIZAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO MONITORAMENTO PROPOSTAS APROVADAS NA CONFERÊNCIA ESTADUAL ANEXO IV Eixo MOBILIZAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO MONITORAMENTO 1-Promoção dos Direitos de Crianças e Adolescentes Buscar apoio das esferas de governo (Federal e Estadual)

Leia mais

COMO PARTICIPAR EM UMA RODADA DE NEGÓCIOS: Sugestões para as comunidades e associações

COMO PARTICIPAR EM UMA RODADA DE NEGÓCIOS: Sugestões para as comunidades e associações COMO PARTICIPAR EM UMA RODADA DE NEGÓCIOS: Sugestões para as comunidades e associações R E A L I Z A Ç Ã O A P O I O COMO PARTICIPAR EM UMA RODADA DE NEGÓCIOS: Sugestões para as comunidades e associações

Leia mais

O que é Estudio Cosmica?

O que é Estudio Cosmica? Apresentacao O que é Estudio Cosmica? Criação e Concepção de Ideias e Projetos. Estudio Cosmica é um Estúdio de Criação e desenvolvimento de Ideias, Sempre Atento e antenado ao Mercado e novidades, buscando

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio InfoReggae - Edição 70 A ONG brasileira está em crise? 06 de fevereiro de 2015 O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através

Leia mais

Byte Software POLÍTICA COMERCIAL. Parceiros Comerciais/CVB s

Byte Software POLÍTICA COMERCIAL. Parceiros Comerciais/CVB s Byte Software POLÍTICA COMERCIAL Parceiros Comerciais/CVB s 2013 1. Apresentação Este guia descreve o Programa de Parceria Byte Software através de uma estrutura básica, incluindo como participar e, ainda,

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS DE ECONOMIA SOLIDÁRIA

POLÍTICAS PÚBLICAS DE ECONOMIA SOLIDÁRIA POLÍTICAS PÚBLICAS DE ECONOMIA SOLIDÁRIA 1. Concepções e diretrizes políticas para áreas; Quando falamos de economia solidária não estamos apenas falando de geração de trabalho e renda através de empreendimentos

Leia mais

PROGRAMAs de. estudantil

PROGRAMAs de. estudantil PROGRAMAs de empreendedorismo e protagonismo estudantil Ciclo de Palestras MAGNUM Vale do Silício App Store Contatos Calendário Fotos Safari Cumprindo sua missão de oferecer uma educação inovadora e de

Leia mais