Previdência (EAPC) - Tópicos. TEMA 3.Empresas Abertas de Previdência (EAPC) e a sua Contabilidade. O que é Previdência Privada Complementar?

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Previdência (EAPC) - Tópicos. TEMA 3.Empresas Abertas de Previdência (EAPC) e a sua Contabilidade. O que é Previdência Privada Complementar?"

Transcrição

1 FEA-USP-EAC Curso de Graduação em Ciências Contábeis Disciplina: EAC0551 -Contabilidade e Análise de Balanços de Instituições Previdenciárias TEMA 3.Empresas Abertas de Previdência (EAPC) e a sua Contabilidade Profa. Dra Joanília Cia TEMA 3.Empresas Abertas de Previdência (EAPC) - Tópicos O que é Previdência Privada? E EAPC? Quais são os tipos de planos existentes? (BD, CD, misto) Quais são os vários planos criados? (PGBL, VGBL, etc) Quais são os tipos de cobertura? (sobrevivência, não) Quais são os tipos de benefícios? (Pecúlio, renda/ pensão) Como é o plano de conta das EAPC? Como se contabilizam os principais eventos contábeis? 1 2 Sistema Previdenciário Brasileiro O que é Previdência Privada? Regime Geral de Previdência Social (RGPS) Sistema Previdenciário Brasileiro Regime Próprio de Previdência dos Servidores (RPPS) Entidades Fechadas de Previdência (Fundos de Pensão) Ex: Previ, Petros, Previdência (Privada) Entidades Abertas de Previdência (EAPC) Ex: Itauprev, BRADESCO Poupança para sanar o desajuste entre os salários de quando se está na atividade e o teto de benefícios pagos pela previdência social. Entidades Abertas (EAPC): Constituição: S/A ligada a uma Instituição Financeira/Seguradora: Reguladas e fiscalizadas pelo Ministério da Fazenda, por intermédio do Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) e da Superintendência de Seguros Privados (SUSEP). Produtos: (i) Seguro de Vida com Cobertura por Sobrevivência (VGBL) ou (ii) Planos privados de concessão de pecúlios ou de rendas mediante contribuição.(pgbl) 3

2 Visão Geral do Negócio Previdência EAPC Recebimento de contribuições: Participantes Fase Contributiva ou de Diferimento Idade de saída Gestão dos recursos Pagamento de benefícios Participantes e beneficiários Fase do Benefício Tipos de Coberturas Cobertura por sobrevivência: cobertura que garante o pagamento de benefício pela sobrevivência do participante ao período de diferimento contratado, ou pela compra, mediante pagamento único, de renda imediata. É a cobertura de previdência complementar básica. Coberturas de risco: coberturas previstas nas regulamentações, não caracterizadas como sendo por sobrevivência. Por exemplo, pecúlio em caso de morte, seguro de vida em grupo e acidentes pessoais, etc. A cobertura por sobrevivência poderá ser oferecida isoladamente ou em conjunto com coberturas de risco. Tipos de benefícios Benefícios Renda por Sobrevivência (aposentadoria) PARTICIPANTE Renda por Invalidez PARTICIPANTE Pecúlio por Invalidez PARTICIPANTE Pecúlio por Morte BENEFICIÁRIO Pensão por Morte BENEFICIÁRIO Pagamento único (pecúlio) Renda mensal temporária (cessa com a morte do beneficiário ou término do prazo) Renda mensal vitalícia Renda mensal vitalícia com prazo mínimo garantido Renda mensal vitalícia reversível ao menor/cônjuge Renda mensal por prazo certo Tipos de Planos de Benefício Plano de Contribuição Definida (CD): benefícios programados têm seu valor permanentemente ajustado ao saldo de conta Plano de Benefício Definido (BD): benefícios programados têm seu valor ou nível previamente estabelecidos, sendo o custeio determinado atuarialmente, de forma a assegurar sua concessão e manutenção Plano de Contribuição Variável (mistos): Conjugação das características dos dois anteriores: BDparabenefíciosderiscoemortee CD para pagamento regular de aposentadorias.

3 Tipos de Planos de Benefício Plano de Contribuição Plano de Benefício Definida Definido Na modalidade de O participante e/ou a contribuição definida, o empresa, ao contratar um montante de benefícios que plano de previdência, define o participante terá direito a qual será o valor do receber está vinculado ao benefício a ser recebido na valor acumulado durante o idade de saída. período de diferimento. Na primeira fase do Neste tipo de plano, a contrato, as provisões de entidade de previdência benefícios são complementar assume individualizadas para cada todos os riscos atuariais, participante, se limitando a tanto no período de uma acumulação diferimento quanto no financeira de recursos. período de recebimento. Benefício Fiscal durante o período de acumulação Tributação PRODUTOS: PGBL x VGBL Rentabilidade Resgate PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) PLANO DE PREVIDÊNCIA Os valores depositados podem ser deduzidos da base de cálculo do IR, em até 12% da renda bruta anual. VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre) SEGURO DE VIDA Os valores depositados não podem ser deduzidos da base de cálculo do IR. Diferente de outros investimentos, na previdência o dinheiro das contribuições não sofre incidência de IR enquanto o dinheiro estiver investido. Desta forma, a reserva rende ainda mais ao longo do tempo. No momento do resgatetodo o valorestá sujeito à incidência de IR. Apenas valores referentes ao rendimento(ganho de capital) alcançado no plano estão sujeitos à tributação de IR no momento do resgate. Quiz 1.( )As EAPCpodem oferecer planos VGBLe PGBL.. O VGBLé também conhecido como benefício definido e o PGBL de contribuição definida. 2. ( ) NAS EAPCos planos VGBLe PGBLa principal diferença para o investidor está no momento de arrecadação de IR sobre os rendimentos. No VGBLos valores depositados podem ser deduzidos da base de cálculo de IR e no resgate só há tributação sobre os rendimentos 3. ( ) As EAPCsomente aceitam regime financeiro de capitalização, onde há equilíbrio de receitas e despesas, não havendo formação de reservas financeiras. As Operações das Empresas de previdência Aberta (EAPC) e a sua Contabilidade 11 12

4 Principais Legislações Circular Circular Susep 517/2015 (ALTERADO POR 543 E 544/2016) Dispõe sobre alterações das Normas Contábeis a serem observadas pelas sociedades seguradoras, resseguradoras, sociedades de capitalização e entidades abertas de previdência complementar. Resolução CNSP No 281/13 ecircular SUSEP 462/13, 485/14 (Provisões Técnicas) Institui regras e procedimentos para a constituição das provisões técnicas das sociedades seguradoras, entidades abertas de previdência complementar e sociedades de capitalização. Circular SUSEP 338/07 (PGBL) Altera e consolida regras e critérios complementares de funcionamento e de operação da cobertura por sobrevivência oferecida em planos de previdência complementar aberta e dá outras providências. Circular SUSEP 339/07 (VGBL) Altera e consolida regras e critérios complementares de funcionamento e de operação da cobertura por sobrevivência oferecida em planos de seguro de pessoas e dá outras providências. Visão Geral do Negócio de Previdência Recebimento de contribuições: Participantes Fase Contributiva ou de Diferimento Recebimento de Contribuição (PGBL)/prêmio(VGBL) Contabilização da Receita(taxa) de Carregamento Aplicação do valor do título Idade de saída Gestão dos recursos Pagamento de benefícios Participantes e beneficiários Fase do Benefício Resgate de Contribuição/prêmio (c/ir) Pagamento de Benefícios (renda, pecúlio, Transferência do plano para outra empresa (portabilidade) Cálculo do excedente financeiro Complementação/Reversão das provisões Atualização Monetária das Provisões e valorização das aplicações Provisões Seguro e EAPC- Tipos BRASILPREV PREVIDÊNCIA Provisões de Prêmios (seguro) Provisão de Prêmios Não Ganhos (PPNG); Provisões de Sinistros (seguro) Provisão de Sinistros a Liquidar (PSL); Provisão de Sinistros Ocorridos e Não Avisados (IBNR); Provisões Matemáticas (previdência) Provisão Matemática de Benefícios a Conceder (PMBAC); Provisão Matemática de Benefícios Concedidos (PMBC); Demais provisões (previdência) Provisão de Cobertura (PCC); Provisão de Despesas Relacionadas (PDR); Provisão de Excedentes Técnicos (PET) Provisão de Excedentes Financeiros (PEF); e Provisão de Resgates e Outros Valores a Regularizar (PVR)

5 BRASILPREV PREVIDÊNCIA Visão Geral das Atividades de uma EACP e as Disponível Aplicações Títulos e Créditos a Receber Créditos de Operações principais Demonstrações Contábeis Balanço Patrimonial ATIVO Operações PASSIVO PL Demonstração do Resultado PASSIVO(Capital de Terceiros): Contas a Pagar Débitos de Operações (a pagar) Provisões Técnicas PL (Capital Próprio) Resultado com Seguros (VGBL) Resultado com Previdência (PGBL e Tradicionais) (+/-) Outras (Desp.Adm, Resultado Financeiro, Resultado Administrativo, Impostos) 17 Elenco de Contas EAPC -ATIVO E PASSIVO Elenco de Contas EAPC -RESULTADO 19 20

6 Passos do Processo de Registro dos Eventos Contábeis em EAPC 1 Identificar os eventos a serem registrados: Recebimento de Contribuição (PGBL)/prêmio(VGBL) Contabilização da Receita de Carregamento Pagamento de Benefícios (renda, pecúlio, Resgate de Contribuição/prêmio Devolução de Contribuição/prêmio Contabilização/Atualização das Provisões técnicas Atualização da carteira de aplicações Transferência do plano para outra empresa (portabilidade) 2 Analisar quais contas foram alteradas com o evento(+/-) Excedente Financeiro Excedente financeiro é a diferença entre a Receita de Aplicação do fundo e a complementação da provisão feita O excedente pode ou não ser destinado ao beneficiário Se o excedente for destinado aos beneficiários deve-se provisionar uma despesa financeira de excedente financeiro Uma EAPC possui a seguinte situação patrimonial EM DEZ/2014: Ativo Circulante Exercício 1 Passivo e PL Circulante 111 Disponível Provisões Técnicas -VGBL Aplicações Provisões técnicas - PGBL Patrimônio Líquido 241 Capital Total Total No mês de JAN de 2015 ocorreram os seguintes eventos: a) Recebimento de Contribuições de PGBL: $ ,00, com taxa de carregamento de 4%. b) Pagamento de benefícios de PGBLno valor de $250.00,00, 25% de IR. c) Recebimento de prêmio no valor de de VGBL, taxa de carregamento de 8% d) Resgate de VGBLno valor de R$ , 25% de IR e) No final do mês, foi apurado um aumento na sua provisão matemática de benefícios concedidos, devido à correção atuarial, no valor de R$ para PGBLe para VGBL. f) Suas aplicações financeiras renderam R$ g) Sabe-se que, de acordo com as condições contratuais, o excedente financeiro, caso ocorra, será 60% do beneficiário e 40% da empresa, dividido proporcional ao valor da atualização da provisão Pede-se: Contabilize as operações, elabore a DRE e o Balanço Patrimonial. 23 O que foi visto neste tópico... O que é Previdência Privada? E EAPC? Quais são os tipos de cobertura? (sobrevivência, risco) Quais são os tipos de benefícios? (Pecúlio, renda/ pensão) Quais são os tipos de regimes financeiros? (repartição, capitalização) Quais são os tipos de planos existentes? (BD, CD, misto) Quais são produtos existentes? (PGBL, VGBL, etc) Como é o plano de conta das EAPC? Como se contabilizam os principais eventos contábeis? 24

Previdência (EAPC) - Tópicos. TEMA 3.Empresas Abertas de Previdência (EAPC) e a sua Contabilidade. O que é Previdência Privada Complementar?

Previdência (EAPC) - Tópicos. TEMA 3.Empresas Abertas de Previdência (EAPC) e a sua Contabilidade. O que é Previdência Privada Complementar? FEA-USP-EAC Curso de Graduação em Ciências Contábeis Disciplina: EAC0551 -Contabilidade e Análise de Balanços de Instituições Previdenciárias TEMA 3.Empresas Abertas de Previdência (EAPC) e a sua Contabilidade

Leia mais

TEMA 1 IntroduçãoIntroduçãoAo final Ao. Sistemas que permitem se poupar hoje para se ter rendimento no futuro: CAPITALIZAÇÃO

TEMA 1 IntroduçãoIntroduçãoAo final Ao. Sistemas que permitem se poupar hoje para se ter rendimento no futuro: CAPITALIZAÇÃO FEA- USP-EAC Curso de Graduação em Ciências Contábeis Disciplina: EAC0551 - Contabilidade e Análise de Balanços de Instituições Previdenciárias TEMA 1. INTRODUÇÃO Profa. Dra Joanília Cia 1 TEMA 1 IntroduçãoIntroduçãoAo

Leia mais

TEMA 1 Introdução Ao final da aula o aluno deve saber... TEMA 1. INTRODUÇÃO. O que é Previdência Privada e Capitalização? Profa.

TEMA 1 Introdução Ao final da aula o aluno deve saber... TEMA 1. INTRODUÇÃO. O que é Previdência Privada e Capitalização? Profa. FEA-USP-EAC Curso de Graduação em Atuária Disciplina: EAC0551 -Contabilidade e Análise de Balanços de Instituições Previdenciárias TEMA 1. INTRODUÇÃO Profa. Dra Joanília Cia 1 TEMA 1 Introdução Ao final

Leia mais

F A E - US U P S -EA E C A

F A E - US U P S -EA E C A FEA- USP-EAC Curso de Graduação em Ciências Contábeis Disciplina: EAC0551 - Contabilidade e Análise de Balanços de Instituições Previdenciárias TEMA 02.02. Empresas Abertas de Previdência (EAPC) e a sua

Leia mais

NORMAS e PROCEDIMENTOS de GESTÃO ATUARIAL APLICÁVEIS à PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR ABERTA. César Neves SUSEP/DICON/CGCOM

NORMAS e PROCEDIMENTOS de GESTÃO ATUARIAL APLICÁVEIS à PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR ABERTA. César Neves SUSEP/DICON/CGCOM NORMAS e PROCEDIMENTOS de GESTÃO ATUARIAL APLICÁVEIS à PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR ABERTA César Neves SUSEP/DICON/CGCOM Outubro de 2017 Agenda Mercado Fases da Gestão Atuarial Produtos Provisões Capital Mercado

Leia mais

Provisões Técnicas (obrigações com segurados) geram Ativos Garantidores (bens para cobrir provisões) Teste de Adequação de Passivos (TAP)

Provisões Técnicas (obrigações com segurados) geram Ativos Garantidores (bens para cobrir provisões) Teste de Adequação de Passivos (TAP) FEA- USP-EAC Curso de Graduação em Ciências Contábeis Disciplina: EAC0550 - Contabilidade e Análise de Balanços de Seguradoras TEMA 2: Outros Eventos e Transações de uma seguradora Parte 4 Normas prudenciais

Leia mais

Única (PU), Mensal (PM) Periódico(PP) Valores das contribuições. Provisões para desembolsos futuros

Única (PU), Mensal (PM) Periódico(PP) Valores das contribuições. Provisões para desembolsos futuros FEA- USP-EAC Curso de Graduação em Ciências Contábeis Disciplina: EAC0551 - Contabilidade e Análise de Balanços de Instituições Previdenciárias TEMA 02.01. Contabilidade Capitalização Valores das contribuições

Leia mais

Previdência Privada. A tabela a seguir apresenta algumas diferenças entre o FAPI e PGBL.

Previdência Privada. A tabela a seguir apresenta algumas diferenças entre o FAPI e PGBL. Previdência Privada Modalidades de Previdência Privada Aberta 1) FAPI Fundo de Aposentadoria Programada Individual Inspirado no IRA Individual Retirement Account, dos Estados Unidos, onde o contribuinte

Leia mais

Práticas Atuariais em Seguros e Pensões. 10. Previdência Thaís Paiva

Práticas Atuariais em Seguros e Pensões. 10. Previdência Thaís Paiva Práticas Atuariais em Seguros e Pensões 10. Previdência Thaís Paiva thaispaiva@est.ufmg.br Seguridade Social Fonte: slides de Paulo Josef Gouvêa da Gama/Rodarte Nogueira Práticas Atuariais 10. Previdência

Leia mais

Educação Previdenciária Previdência Privada. Aula 4

Educação Previdenciária Previdência Privada. Aula 4 Educação Previdenciária Previdência Privada Aula 4 2017 Agenda: Previdência Complementar Entidade Aberta de Previdência Complementar Entidade Fechada de Previdência Complementar Previdência Complementar

Leia mais

Brasilprev Seguros e Previdência S.A.

Brasilprev Seguros e Previdência S.A. 1 - Contexto operacional A BrasilPrev Seguros e Previdência S.A., é uma empresa de Seguros e Previdência Privada, cujos principais acionistas são o Banco do Brasil e o Principal Financial Group, com a

Leia mais

Plano PBS-Telebrás. Junho/15

Plano PBS-Telebrás. Junho/15 Plano PBS-Telebrás Junho/15 Plano PBS-Telebrás Benefícios programados e de risco na modalidade de Benefício Definido (BD); Benefícios programados e de risco são determinados conforme regra de cálculo préestabelecida

Leia mais

EAC 0467 Modelagem de Planos de Previdência

EAC 0467 Modelagem de Planos de Previdência DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E ATUÁRIA DA FEA/USP EAC 0467 Aula 02 Introdução ao Custeio de Planos BD Ciências Atuariais 2017 Programa 1. Introdução 2. Plano de Custeio 3. Regime de Repartição Simples

Leia mais

RESOLUÇÃO CNSP N o 89, de ANEXO.

RESOLUÇÃO CNSP N o 89, de ANEXO. Fls. 2 da RESOLUÇÃO CNSP N o 89, de 2002. RESOLUÇÃO CNSP N o 89, de 2002 - ANEXO. NORMAS PARA CONSTITUIÇÃO DAS PROVISÕES TÉCNICAS DAS SOCIEDADES SEGURADORAS, ENTIDADES ABERTAS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

Leia mais

Pense no seu futuro! Plano de Contribuição Variável CV - Prevdata II

Pense no seu futuro! Plano de Contribuição Variável CV - Prevdata II Pense no seu futuro! Plano de Contribuição Variável CV - Prevdata II A Prevdata É uma Entidade Fechada de Previdência Complementar, que tem por finalidade a instituição e administração de planos de benefícios

Leia mais

PASSO A PASSO PARA VENDER PGBL/VGBL Como orientar corretamente o seu cliente na aquisição de um produto de Previdência.

PASSO A PASSO PARA VENDER PGBL/VGBL Como orientar corretamente o seu cliente na aquisição de um produto de Previdência. PASSO A PASSO PARA VENDER PGBL/VGBL Como orientar corretamente o seu cliente na aquisição de um produto de Previdência. Maurício Viot Novembro 2017 Seis Motivações de Compra 1. OBTER LUCRO 2. EVITAR PERDAS

Leia mais

Reforma da Previdência: Impacto nas Empresas

Reforma da Previdência: Impacto nas Empresas Reforma da Previdência: Impacto nas Empresas Luciana Dias Prado Agosto/2017 O Sistema Previdenciário Brasileiro Sistema Público (Obrigatório) Sistema Privado (Complementar) A normatização, coordenação,

Leia mais

Previdência (EAPC) - Tópicos. TEMA 3.Empresas Abertas de Previdência (EAPC) e a sua Contabilidade. O que é Previdência Privada Complementar?

Previdência (EAPC) - Tópicos. TEMA 3.Empresas Abertas de Previdência (EAPC) e a sua Contabilidade. O que é Previdência Privada Complementar? FEA-USP-EAC Curso de Graduação em Ciências Contábeis Disciplina: EAC0551 -Contabilidade e Análise de Balanços de Instituições Previdenciárias TEMA 3.Empresas Abertas de Previdência (EAPC) e a sua Contabilidade

Leia mais

REGIUS SOCIEDADE CIVIL DE PREVIDÊNCIA PRIVADA

REGIUS SOCIEDADE CIVIL DE PREVIDÊNCIA PRIVADA 1/5 Plano de Benefícios CD-02 Cuidar do seu futuro é o nosso negócio! 2/5 1 Por que foi criado o Plano CD-02? O Plano CD-02 foi desenhado no modelo de Contribuição Definida, um plano totalmente individual,

Leia mais

FEA-USP-EAC Curso de Graduação em Ciências Contábeis Disciplina: EAC0550 -Contabilidade e Análise de Balanços de Seguradoras

FEA-USP-EAC Curso de Graduação em Ciências Contábeis Disciplina: EAC0550 -Contabilidade e Análise de Balanços de Seguradoras FEA-USP-EAC Curso de Graduação em Ciências Contábeis Disciplina: EAC0550 -Contabilidade e Análise de Balanços de Seguradoras TEMA 2. contabilização Parte 1 Legislação, Plano de Contas e Eventos e Transações

Leia mais

Plano CV Prevdata. Conheça mais sobre o seu Plano de Previdência Complementar

Plano CV Prevdata. Conheça mais sobre o seu Plano de Previdência Complementar Plano CV Prevdata Conheça mais sobre o seu Plano de Previdência Complementar A entidade Nossos números Patrimônio de R$ 1,1 bilhão (dez/2016) 2 planos de benefícios e plano de gestão administrativa 36

Leia mais

Práticas Atuariais em Seguros e Pensões. 3. Provisões Técnicas Thaís Paiva

Práticas Atuariais em Seguros e Pensões. 3. Provisões Técnicas Thaís Paiva Práticas Atuariais em Seguros e Pensões 3. Provisões Técnicas Thaís Paiva thaispaiva@est.ufmg.br Provisões Técnicas Práticas Atuariais 3. Provisões Técnicas 1 / 27 Provisões Técnicas As provisões técnicas

Leia mais

Pensando na Aposentadoria: PGBL, VGBL e Autoprevidência

Pensando na Aposentadoria: PGBL, VGBL e Autoprevidência Pensando na Aposentadoria: PGBL, VGBL e Autoprevidência Carlos Heitor Campani, Ph.D. Thiago Roberto Dias Costa, M.Sc. Mercado de Previdência Complementar Aberta Aumento da popularidade do segmento de previdência

Leia mais

O Reflexo da Reforma no Regime de Previdência Complementar

O Reflexo da Reforma no Regime de Previdência Complementar O Reflexo da Reforma no Regime de Previdência Complementar Nilton Santos, 17 de agosto de 2017 1 O Regime de Previdência Complementar - RPC 2 Sistema de previdência Regime Geral Regimes Próprios Previdência

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Superintendência de Seguros Privados

MINISTÉRIO DA FAZENDA Superintendência de Seguros Privados MINISTÉRIO DA FAZENDA Superintendência de Seguros Privados CIRCULAR SUSEP N o 315, de 29 de dezembro de 2005. Dispõe sobre a concessão, pelas entidades abertas de previdência complementar e sociedades

Leia mais

Cícero Rafael Dias Gerente de Atuária e Benefícios

Cícero Rafael Dias Gerente de Atuária e Benefícios Cícero Rafael Dias Gerente de Atuária e Benefícios Belo Horizonte/MG 13/09/2017 1/54 2 Sumário Formas de Adesão O Plano de Benefícios Tipo de Participantes Ativo Normal Ativo Alternativo Benefícios Institutos

Leia mais

Pensando na Aposentadoria: PGBL, VGBL e Autoprevidência

Pensando na Aposentadoria: PGBL, VGBL e Autoprevidência Pensando na Aposentadoria: PGBL, VGBL e Autoprevidência Carlos Heitor Campani, Ph.D. Thiago Roberto Dias Costa, M.Sc. Mercado de Previdência Complementar Aberta Aumento da popularidade do segmento de previdência

Leia mais

Previdência Complementar

Previdência Complementar Previdência Complementar Coriolano Teixeira de Oliveira Março de 2017 1 Agenda Mercado de Previdência Produtos PGBL x VGBL 2 Mercado de Previdência 3 Previdência Complementar Crise Demográfica Taxa de

Leia mais

Regime de trabalho FAPI

Regime de trabalho FAPI Regime de trabalho Pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) Pelos Estatutos dos Servidores Públicos Civis INSS Previdência Complementar de natureza privada Institutos de Previdência (RPPS) Entidade

Leia mais

Previdência no Serviço Público. ARI LOVERA Diretor de Previdência do IPERGS

Previdência no Serviço Público. ARI LOVERA Diretor de Previdência do IPERGS Previdência no Serviço Público ARI LOVERA Diretor de Previdência do IPERGS Outubro/2016 1. Regimes Previdenciários do Brasil; 2. RPPS RS; 3. Cenários; 4. Regime de Previdência Complementar; 5. Riscos 1.

Leia mais

6º Congresso ANBIMA de Fundos de Investimento

6º Congresso ANBIMA de Fundos de Investimento 6º Congresso ANBIMA de Fundos de Investimento Alternativas para a Aposentadoria do Brasil Osvaldo do Nascimento Maio 2011 1 Maio 2011 Mobilidade Social Avanço do País Pirâmide Social Brasileira 200,0 180,0

Leia mais

Planos de Caráter Previdenciário Dados Estatísticos Abril

Planos de Caráter Previdenciário Dados Estatísticos Abril Planos de Caráter Previdenciário Dados Estatísticos Abril - 2014 Rua Senador Dantas, nº 74 11º andar Cep 20.031-205 Rio de Janeiro RJ Brasil Tel: +55 21 2510-7914 Fax: +55 21 2510-7930 e-mail: fenaprevi@fenaprevi.org.br

Leia mais

Planos de Caráter Previdenciário Dados Estatísticos Maio

Planos de Caráter Previdenciário Dados Estatísticos Maio Planos de Caráter Previdenciário Dados Estatísticos Maio - 2014 Rua Senador Dantas, nº 74 11º andar Cep 20.031-205 Rio de Janeiro RJ Brasil Tel: +55 21 2510-7914 Fax: +55 21 2510-7930 e-mail: fenaprevi@fenaprevi.org.br

Leia mais

Fundo de Reserva RN 419/16 RN 392/15

Fundo de Reserva RN 419/16 RN 392/15 Fundo de Reserva RN 419/16 RN 392/15 Provisões técnicas ANS RN 393/15 Fundo de Reserva Atual Fundo de Reserva Proposto R$ 16.527.083,00 R$ 23.855.502,00 PESL - ANS R$ 11.667.407,43 Provisões técnicas ANS

Leia mais

Planos de Caráter Previdenciário Dados Estatísticos Julho

Planos de Caráter Previdenciário Dados Estatísticos Julho Planos de Caráter Previdenciário Dados Estatísticos Julho - 2014 Rua Senador Dantas, nº 74 11º andar Cep 20.031-205 Rio de Janeiro RJ Brasil Tel: +55 21 2510-7914 Fax: +55 21 2510-7930 e-mail: fenaprevi@fenaprevi.org.br

Leia mais

Planos de Caráter Previdenciário Dados Estatísticos Agosto

Planos de Caráter Previdenciário Dados Estatísticos Agosto Planos de Caráter Previdenciário Dados Estatísticos Agosto - 2014 Rua Senador Dantas, nº 74 11º andar Cep 20.031-205 Rio de Janeiro RJ Brasil Tel: +55 21 2510-7914 Fax: +55 21 2510-7930 e-mail: fenaprevi@fenaprevi.org.br

Leia mais

Planos de Caráter Previdenciário Dados Estatísticos Novembro

Planos de Caráter Previdenciário Dados Estatísticos Novembro Planos de Caráter Previdenciário Dados Estatísticos Novembro - 2013 Rua Senador Dantas, nº 74 11º andar Cep 20.031-205 Rio de Janeiro RJ Brasil Tel: +55 21 2510-7914 Fax: +55 21 2510-7930 e-mail: fenaprevi@fenaprevi.org.br

Leia mais

Superintendência de Seguros Privados Coordenação-Geral de Monitoramento Prudencial

Superintendência de Seguros Privados Coordenação-Geral de Monitoramento Prudencial Superintendência de Seguros Privados Coordenação-Geral de Monitoramento Prudencial ORIENTAÇÕES DE PREENCHIMENTO DA PLANILHA PARA REALIZAÇÂO DE NOVO TESTE DE IMPACTO DAS ALTERAÇÔES NO PLA (EDITAL DE CONSULTA

Leia mais

SEGUROS DE PESSOAS & PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR ABERTA

SEGUROS DE PESSOAS & PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR ABERTA SEGUROS DE PESSOAS & PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR ABERTA INFORTÚNIOS AO LONGO DA VIDA 2 INFORTÚNIOS AO LONGO DA VIDA Morte prematura Invalidez total ou parcial, de caráter temporário ou permanente Acidente

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: ISBRE 2- CÓDIGO: RAZÃO SOCIAL: FUNDACAO BRDE DE PREVIDENCIA COMPLEMENTAR - ISBRE 4- NÚMERO DE PLANOS: 2

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: ISBRE 2- CÓDIGO: RAZÃO SOCIAL: FUNDACAO BRDE DE PREVIDENCIA COMPLEMENTAR - ISBRE 4- NÚMERO DE PLANOS: 2 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 2 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 19.790.012-19 - PLANO DE BENEFÍCIOS I 12- OBSERVAÇÕES: ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR

Leia mais

Práticas Atuariais em Seguros e Pensões. 14. Métodos de Custeio e Reservas Matemáticas de Benefícios a Conceder Thaís Paiva

Práticas Atuariais em Seguros e Pensões. 14. Métodos de Custeio e Reservas Matemáticas de Benefícios a Conceder Thaís Paiva Práticas Atuariais em Seguros e Pensões 14. Métodos de Custeio e Reservas Matemáticas de Benefícios a Conceder Thaís Paiva thaispaiva@est.ufmg.br Provisões Matemáticas Benefícios Concedidos (PMBC): Valor

Leia mais

Previdência Complementar: EFPC x EAPC

Previdência Complementar: EFPC x EAPC FEA-USP-EAC Curso de Graduação em Ciências Contábeis Disciplina: EAC0551 -Contabilidade e Análise de Balanços de Instituições Previdenciárias TEMA 05. Empresas Fechadas de Previdência (EFPC) e a sua Contabilidade

Leia mais

CAPMA - Caixa de Assistência, Previdência e Pensões dos Servidores do Município de Aperibé. Aperibé RJ. Relatório de Avaliação Atuarial

CAPMA - Caixa de Assistência, Previdência e Pensões dos Servidores do Município de Aperibé. Aperibé RJ. Relatório de Avaliação Atuarial CAPMA - Caixa de Assistência, Previdência e Pensões dos Servidores do Município de Aperibé Aperibé RJ Relatório de Avaliação Atuarial Dezembro/2014 Relatório de Avaliação Atuarial 2014 CAPMA - Caixa de

Leia mais

Glossário de Termos Técnicos da Previdência Complementar

Glossário de Termos Técnicos da Previdência Complementar Glossário de Termos Técnicos da Previdência Complementar GLOSSÁRIO Este glossário tem como objetivo apresentar as expressões e termos utilizados no contexto da Previdência Complementar, em especial dos

Leia mais

ALFAPREV OURINVEST. Previdência Privada ALFA PREVIDÊNCIA CONGLOMERADO ALFA

ALFAPREV OURINVEST. Previdência Privada ALFA PREVIDÊNCIA CONGLOMERADO ALFA ALFAPREV OURINVEST Previdência Privada CONGLOMERADO ALFA Tradição e solidez fazendo história A história do Conglomerado Financeiro Alfa teve início em 1925, com a fundação do Banco da Lavoura de Minas

Leia mais

Entenda mais sobre. Plano Copasa Saldado

Entenda mais sobre. Plano Copasa Saldado Entenda mais sobre O Plano Copasa Saldado Apresentação Senhor (a) Participante: Ao publicar este material, a Fundação Libertas tem por objeto facilitar o entendimento e a disseminação dos principais dispositivos

Leia mais

Seguro alguns pontos. Ricardo Luiz Menezes da Silva

Seguro alguns pontos. Ricardo Luiz Menezes da Silva Seguro alguns pontos Ricardo Luiz Menezes da Silva Provisões técnicas As provisões técnicas correspondem aos diversos compromissos financeiros futuros dessas empresas para com os seus clientes/participantes;

Leia mais

Funpresp A privatização da aposentadoria do servidor público

Funpresp A privatização da aposentadoria do servidor público Funpresp A privatização da aposentadoria do servidor público VIDA DOCENTE: PREVIDÊNCIA E CARREIRA APUBH SINDICATO DOS PROFESSORES UNIVERSIDADES FEDERAIS DE BELO HORIZONTE E MONTES CLAROS BELO HORIZONTE

Leia mais

Estatísticas do Mercado Segurador

Estatísticas do Mercado Segurador Estatísticas do Mercado Segurador Núcleo de Estudos e Projetos Dados até Dezembro de 214 Nota: Ressalta-se que há uma subavaliação da arrecadação estimada em R$ 517 milhões no mês de dezembro de 214 na

Leia mais

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR Introdução - Entenda o Conceito da Previdência Complementar PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR - Você precisa O que é Previdência complementar pode ser definida como o patrimônio que irá garantir uma vida digna

Leia mais

SEGUROS DE PESSOAS. Em relação à cobertura de Invalidez Permanente Total ou Parcial por Acidente (IPA), é correto afirmar que:

SEGUROS DE PESSOAS. Em relação à cobertura de Invalidez Permanente Total ou Parcial por Acidente (IPA), é correto afirmar que: Data: 13/07/2017 Prova: VIDA E PREVIDÊNCIA - TIPO B Tipo: B SEGUROS DE PESSOAS 1) MARQUE A ALTERNATIVA CORRETA O resultado numérico calculado mediante a utilização de taxa de juros e tábua de mortalidade,

Leia mais

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR Data: 13/07/2017 Prova: VIDA E PREVIDÊNCIA - TIPO A Tipo: A PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR 1) MARQUE A ALTERNATIVA CORRETA O princípio básico da seguridade social brasileira definido no texto constitucional

Leia mais

APRESENTAÇÃO DEFINIÇÃO. O que é o Plano de Contribuição Definida CD

APRESENTAÇÃO DEFINIÇÃO. O que é o Plano de Contribuição Definida CD APRESENTAÇÃO Esta cartilha tem o objetivo de informá-lo, de forma simples e precisa, sobre os principais pontos do Plano SERGUS de Benefícios na modalidade de Contribuição Definida (CD), baseado no seu

Leia mais

Safra Vida e Previdência S.A.

Safra Vida e Previdência S.A. Safra Vida e Previdência S.A. Demonstrações Contábeis Referentes aos Períodos Findos em 30 de Junho de 2015 e Relatório dos Auditores Independentes PricewaterhouseCoopers Auditores Independentes ÍNDICE

Leia mais

Estamos vivendo a AGEING SOCIETY

Estamos vivendo a AGEING SOCIETY Estamos vivendo a AGEING SOCIETY HC monitora crianças em busca de longevidade - O Estado de São Paulo, 16/09/07. Expectativa de vida de 150 anos (Instituto Barshop - Universidade do Texas EUA) Isto É,

Leia mais

PREVIDÊNCIA PRIVADA (RESUMO)

PREVIDÊNCIA PRIVADA (RESUMO) 1 PREVIDÊNCIA PRIVADA (RESUMO) Legislação Art. 202, da CRFB/88 LC no. 109/2001 e LC no. 108/2001 Características - Seguro privado - Natureza complementar em relação ao Regime Geral - Organizado de forma

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2003 E DE 2002 SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA FGV PREVI

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2003 E DE 2002 SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA FGV PREVI DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2003 E DE 2002 SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA FGV PREVI SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA - FGV PREVI DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE

Leia mais

Planos individuais recebem maior volume de recursos: R$16,7 bilhões

Planos individuais recebem maior volume de recursos: R$16,7 bilhões Contribuições para planos abertos de caráter previdenciário chegam a R$ 19 bi no 3º trimestre, 49,98% maior que o registrado no mesmo período ano anterior Planos individuais recebem maior volume de recursos:

Leia mais

Normas Contábeis Companhias Seguradoras. Prof. Me. Cassius Klay

Normas Contábeis Companhias Seguradoras. Prof. Me. Cassius Klay Normas Contábeis Companhias Seguradoras Prof. Me. Cassius Klay Escrituração Escrituração Os registros dos atos e fatos administrativos devem obedecer plenamente aos Princípios de Contabilidade; As receitas

Leia mais

O novo modelo de previdência do setor público. Outubro/2013

O novo modelo de previdência do setor público. Outubro/2013 O novo modelo de previdência do setor público Outubro/2013 MODELO ADOTADO PREVIDÊNCIA BÁSICA SPPREV ou INSS + PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR Benefícios variáveis, dependendo do valor acumulado pelo servidor

Leia mais

Aplicações de investidores em previdência complementar aberta crescem 50,41% em julho frente igual período do ano anterior

Aplicações de investidores em previdência complementar aberta crescem 50,41% em julho frente igual período do ano anterior Aplicações de investidores em previdência complementar aberta crescem 50,41% em julho frente igual período do ano anterior Volume de recursos que ingressaram no sistema bateu a marca de R$ 5,8 bilhões.

Leia mais

Previdência complementar aberta arrecada R$ 73,7 bilhões em 2013

Previdência complementar aberta arrecada R$ 73,7 bilhões em 2013 Previdência complementar aberta arrecada R$ 73,7 bilhões em 2013 Captação líquida do sistema registrou saldo positivo de R$ 33,5 bilhões no período. Segmento fechou o ano com 13,4 milhões de participantes,

Leia mais

Parecer Atuarial sobre o Balanço de

Parecer Atuarial sobre o Balanço de CAPESESP - Caixa de Previdência e Assistência dos Servidores da FUNASA Plano de Pecúlios - CNPB n 1979.0055-83 Parecer Atuarial sobre o Balanço de 31.12.2015 1. Patrimônio Social, Patrimônio de Cobertura

Leia mais

DADOS DOS PLANOS DATAS PLANOS APROVAÇÃO INÍCIO ÚLTIMA ALTERAÇÃO VALOR DE RESGATE NÚMERO DE EMPREGADOS

DADOS DOS PLANOS DATAS PLANOS APROVAÇÃO INÍCIO ÚLTIMA ALTERAÇÃO VALOR DE RESGATE NÚMERO DE EMPREGADOS SIGLA: FUNCEF 1 CÓDIGO: 01523 RAZÃO SOCIAL: FUNCEF-FUNDAÇÃO DOS ECONOMIÁRIOS FEDERAIS NÚMERO DE PLANOS: 2 MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA SOCIAL FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO DEMONSTRATIVO DOS RESULTADOS

Leia mais

ESTAMOS NA RETA FINAL!!!!

ESTAMOS NA RETA FINAL!!!! ESTAMOS NA RETA FINAL!!!! 4 Seguridade Social Conjunto de ações de iniciativa dos poderes públicos e da sociedade Destinada a assegurar os direitos relativos à: Saúde Previdência Assistência social Financiamento

Leia mais

Demonstração de Fluxo de Caixa (DFC) Contabilidade Intermediária II Fucamp/2017

Demonstração de Fluxo de Caixa (DFC) Contabilidade Intermediária II Fucamp/2017 Demonstração de Fluxo de Caixa (DFC) Contabilidade Intermediária II Fucamp/2017 Correção Exercícios de Fixação 2- Utilizando os dados apresentados pela Cia ABC no exemplo, na data de 20X0, considere que

Leia mais

Parecer Atuarial dos Planos de Benefícios Unisys Brasil Ltda. e Unisys Tecnologia Ltda. de 31/12/2013 Unisys-Previ - Entidade de Previdência

Parecer Atuarial dos Planos de Benefícios Unisys Brasil Ltda. e Unisys Tecnologia Ltda. de 31/12/2013 Unisys-Previ - Entidade de Previdência Parecer Atuarial dos Planos de Benefícios Unisys Brasil Ltda. e Unisys Tecnologia Ltda. de Unisys-Previ - Entidade de Previdência Complementar 21 de fevereiro de 2014 CONTEÚDO 1. Introdução... 1 2. Perfil

Leia mais

Superintendência Nacional de Previdência Complementar - Previc - DRAA

Superintendência Nacional de Previdência Complementar - Previc - DRAA Página 1 de 10 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 6 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 20.050.020-38 - PLANO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR PAQUETÁPREV DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

Leia mais

Súmario APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS EDITAL SISTEMATIZADO APRESENTAÇÃO... 21

Súmario APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS EDITAL SISTEMATIZADO APRESENTAÇÃO... 21 Súmario APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS... 13 EDITAL SISTEMATIZADO... 15 APRESENTAÇÃO... 21 CAPÍTULO I NOÇÕES DE CONTABILIDADE... 23 1. Noções de contabilidade...23 1.1. Conceitos,

Leia mais

Planos de previdência complementar arrecadam R$ 7 bilhões em novembro

Planos de previdência complementar arrecadam R$ 7 bilhões em novembro Planos de previdência complementar arrecadam R$ 7 bilhões em novembro Captação líquida do sistema registrou saldo positivo de R$ 3,9 bilhões no período, 6,69% acima dos R$ 3,6 bilhões em outubro A arrecadação

Leia mais

Captação líquida dos planos de previdência privada avança 287,03% em outubro frente ao mês anterior

Captação líquida dos planos de previdência privada avança 287,03% em outubro frente ao mês anterior Captação líquida dos planos de previdência privada avança 287,03% em outubro frente ao mês anterior Ingresso de recursos no sistema tem alta de 8,05% e chega a R$ 6,8 bilhões no mês Prosseguindo tendência

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [18.868.955/0001-20] FUNDACAO GEAPPREVIDENCIA PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2005.0006-47] GEAPREV ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2015 Atuário Responsável ADILSON MORAES DA

Leia mais

O SEGURO DE VIDA UNIVERSAL

O SEGURO DE VIDA UNIVERSAL O SEGURO DE VIDA UNIVERSAL Todos os direitos reservados para Icatu Seguros S/A - 2017. Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida, arquivada ou transmitida de nenhuma forma ou por meio nenhum,

Leia mais

CIRCULAR SUSEP Nº 517, DE

CIRCULAR SUSEP Nº 517, DE CIRCULAR SUSEP Nº 517, DE 30.07.2015 Dispõe sobre provisões técnicas; teste de adequação de passivos; ativos redutores; capital de risco de subscrição, crédito, operacional e mercado; constituição de banco

Leia mais

CONSIDERANDO o desenvolvimento da profissão atuarial no Brasil e a maior abrangência de atuação do profissional atuário em sua atividade técnicas,

CONSIDERANDO o desenvolvimento da profissão atuarial no Brasil e a maior abrangência de atuação do profissional atuário em sua atividade técnicas, Resolução IBA nº XXX/2017 Dispõe sobre a criação do Pronunciamento Atuarial CPA 011 Provisões Técnicas para Despesas Supervisionadas Susep regimentais, O INSTITUTO BRASILEIRO DE ATUÁRIA - IBA, no exercício

Leia mais

CPA Nº 011 Provisões Técnicas para Despesas Supervisionadas Susep

CPA Nº 011 Provisões Técnicas para Despesas Supervisionadas Susep COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS ATUARIAIS (CPA) CPA Nº 011 Provisões Técnicas para Despesas Supervisionadas Susep (versão 20/06/2017) Página1 SUMÁRIO I. INTRODUÇÃO...3 II. OBJETIVO...3 III. ALCANCE E RESPONSABILIDADE...3

Leia mais

Mercado Segurador Brasileiro

Mercado Segurador Brasileiro Mercado Segurador Brasileiro Caderno de Projeções Realizado de 2007 a 2008 Previsões de 2009 a 2012 Segmentos: Seguros Gerais/Pessoas/Saúde/Capitalização Esta publicação foi impressa em papel Reciclato,

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL - CONSOLIDADO

BALANÇO PATRIMONIAL - CONSOLIDADO A T I V O Fundo Paraná de Previdência Multipatrocinada CNPJ. nº. 7.136.451/1-8 BALANÇO PATRIMONIAL - CONSOLIDADO Exercício Atual Exercício Anterior P A S S I V O Exercício Atual Dezembro/25 Em R$ mil Exercício

Leia mais

Observações: (*) OFÍCIO 546 DA SPC DE 19/08/97. 12

Observações: (*) OFÍCIO 546 DA SPC DE 19/08/97. 12 Anexo ao JM/0847/2011-3 MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA SOCIAL FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO RAZÃO SOCIAL: FUNDAÇÃO CELESC DE SEGURIDADE SOCIAL 3 DADOS DOS PLANOS NÚMERO DE PLANOS: 01 (UM) 4 DATAS

Leia mais

PREVCOM-RP e PREVCOM-RG Planos de Benefícios Complementares de São Paulo CARLOS HENRIQUE FLORY

PREVCOM-RP e PREVCOM-RG Planos de Benefícios Complementares de São Paulo CARLOS HENRIQUE FLORY PREVCOM-RP e PREVCOM-RG Planos de Benefícios Complementares de São Paulo CARLOS HENRIQUE FLORY Janeiro de 2013 ETAPAS CONCLUÍDAS Aprovação da Lei 14.653, de 22/12/2011, que define teto de benefícios igual

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO DEMONSTRATIVO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL DOS PLANOS DE BENEFÍCIOS 1- SIGLA: UNISYS-PREVI 2- CÓDIGO: 02071 3- RAZÃO SOCIAL: UNISYS-PREVI ENTIDADE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

Leia mais

Novo Plano de Contribuição Definida -CD

Novo Plano de Contribuição Definida -CD Previ-Siemens Novo Plano de Contribuição Definida -CD Protection notice / Copyright notice Agenda A Importância de um plano de previdência Plano de Aposentadoria CD -Previ-Siemens Contribuições Procedimentos

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO (DRE)

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO (DRE) 1 de 5 31/01/2015 14:52 DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO (DRE) O artigo 187 da Lei nº 6.404, de 15 de dezembro de 1976 (Lei das Sociedades por Ações) estipula a Demonstração do Resultado do Exercício.

Leia mais

Contabilidade Avançada Prof. João Domiraci Paccez Exercício Nº 4

Contabilidade Avançada Prof. João Domiraci Paccez Exercício Nº 4 Exercício Nº 4 1 Exercício Nº 4 Lançamentos (legislação atual) Contas do Balanço Patrimonial Caixa Contas a Pagar Capital 10.000 16.800 (2) 30.000 32.000 (1) 22.000 30.000 15.200 32.000 Terrenos Imp. Renda

Leia mais

O que você quer ser quando envelhecer

O que você quer ser quando envelhecer O que você quer ser quando envelhecer Entenda como funciona o Fundo de Pensão Multipatrocinado da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional do Rio Grande do Sul - OABPrev-RS. 2 01 02 03 O que é OABPrev-RS?

Leia mais

Parecer Atuarial sobre o Balanço de

Parecer Atuarial sobre o Balanço de CAPESESP - Caixa de Previdência e Assistência dos Servidores da FUNASA Plano de Benefícios Previdenciais dos Empregados da CAPESESP - CNPB n 19.840.001-11 Parecer Atuarial sobre o Balanço de 31.12.2012

Leia mais

ANEXO I MODELO DE PROJEÇÕES FINANCEIRAS BALANÇO PATRIMONIAL

ANEXO I MODELO DE PROJEÇÕES FINANCEIRAS BALANÇO PATRIMONIAL ANEXO I MODELO DE PROJEÇÕES FINANCEIRAS BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) MÊS 1 MÊS 2 MÊS 3 MÊS N ATIVO ATIVO CIRCULANTE Disponível Aplicações Aplicações Vinculadas a Provisões Técnicas Aplicações

Leia mais

Quem Pode Investir no TD?

Quem Pode Investir no TD? 2 1 3 Quem Pode Investir no TD? Pessoa física com CPF, residente no Brasil. Para tal: Cadastro junto a instituição financeira habilitada (conta corrente). Mínimo: R$ 30 por operação. Máximo: R$ 1.000.000,00

Leia mais

Informe-se, esclareça as suas dúvidas e reflita!

Informe-se, esclareça as suas dúvidas e reflita! Previdência Saúde Vou aderir ao PDVA. E agora? Informe-se, esclareça as suas dúvidas e reflita! O seu futuro e o da sua família dependem da sua decisão. Previdência Proteção a pessoa, geralmente, no desemprego,

Leia mais

Fundo de Pensão Multipatrocinado da OAB-PR e da CAA-PR Balancete de Verificação / Período: 01/02/16 a 29/02/16

Fundo de Pensão Multipatrocinado da OAB-PR e da CAA-PR Balancete de Verificação / Período: 01/02/16 a 29/02/16 Folha: 372 17 1 ATIVO 196.642.987,11 10.186.304,87 6.573.216,71 200.256.075,27 23 1.1 DISPONÍVEL 167.727,84 4.057.816,43 3.215.712,85 1.009.831,42 30 1.1.1 IMEDIATO 167.727,84 3.557.816,43 3.215.712,85

Leia mais

Cartilha do Participante. Previdência Complementar CASFAM

Cartilha do Participante. Previdência Complementar CASFAM Cartilha do Participante Previdência Complementar CASFAM APRESENTAÇÃO Caro (a) Participante, Preparar-se para o futuro, podendo aproveitar o período de aposentadoria com saúde e conforto, implica controlar

Leia mais

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR. A Previdência Social é organizada sob a forma de dois regimes, sendo eles:

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR. A Previdência Social é organizada sob a forma de dois regimes, sendo eles: Data: 18/10/2017 Prova: 25º EX CTS - REG E LIQ SIN VIDA E PREV COMPL Tipo: A PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR 1) MARQUE A ALTERNATIVA CORRETA A Previdência Social é organizada sob a forma de dois regimes, sendo

Leia mais

Fundo de Pensão Multipatrocinado da OAB-PR e da CAA-PR Balancete de Verificação / Período: 01/03/16 a 31/03/16

Fundo de Pensão Multipatrocinado da OAB-PR e da CAA-PR Balancete de Verificação / Período: 01/03/16 a 31/03/16 Folha: 433 17 1 ATIVO 200.256.075,27 11.292.270,45 8.179.363,73 203.368.981,99 23 1.1 DISPONÍVEL 1.009.831,42 4.132.429,08 4.583.939,25 558.321,25 30 1.1.1 IMEDIATO 509.831,42 4.132.429,08 4.083.939,25

Leia mais

SEGUROS DE PESSOAS. O instrumento utilizado pelas seguradoras para o cálculo da "longevidade" ou "expectativa de vida" chama-se:

SEGUROS DE PESSOAS. O instrumento utilizado pelas seguradoras para o cálculo da longevidade ou expectativa de vida chama-se: Data: 27/11/2017 Prova: PROVA REGULAR VIDA E PREVIDÊNCIA - TIPO B Tipo: B SEGUROS DE PESSOAS 1) MARQUE A ALTERNATIVA CORRETA O documento destinado ao segurado, emitido pela sociedade seguradora no caso

Leia mais

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR Data: 27/11/2017 Prova: PROVA REGULAR VIDA E PREVIDÊNCIA - TIPO A Tipo: A PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR 1) MARQUE A ALTERNATIVA CORRETA Em relação aos regimes de Previdência Social, podemos afirmar que o: (a)

Leia mais

Faculdades Integradas de Taquara

Faculdades Integradas de Taquara IX DESAFIO CULTURAL DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS- 2016 Questões de Planejamento Tributário Prof. Oscar Scherer Questão nº 01 A constituição de Fundos de Investimentos Mobiliário é uma alternativa interessante

Leia mais

PLANO GERADOR DE BENEFÍCIO LIVRE PGBL MODALIDADE DE CONTRIBUIÇÃO VARIÁVEL REGULAMENTO DE PLANO INDIVIDUAL ÍNDICE

PLANO GERADOR DE BENEFÍCIO LIVRE PGBL MODALIDADE DE CONTRIBUIÇÃO VARIÁVEL REGULAMENTO DE PLANO INDIVIDUAL ÍNDICE PLANO GERADOR DE BENEFÍCIO LIVRE PGBL MODALIDADE DE CONTRIBUIÇÃO VARIÁVEL REGULAMENTO DE PLANO INDIVIDUAL ÍNDICE TÍTULO I DAS CARACTERÍSTICAS TÍTULO II DAS DEFINIÇÕES TÍTULO III DA CONTRATAÇÃO DO PLANO

Leia mais

VARIAÇÕES PATRIMÔNIO LÍQUIDO

VARIAÇÕES PATRIMÔNIO LÍQUIDO FEA / USP Departamento de Contabilidade e Atuária EAC-106 Contabilidade Introdutória VARIAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO Prof. Fernando Dal-Ri Murcia 1 Variações no Patrimônio Líquido Receita: É a entrada

Leia mais

JESSÉ MONTELLO Serviços Técnicos em Atuária e Economia Ltda. PARECER ATUARIAL

JESSÉ MONTELLO Serviços Técnicos em Atuária e Economia Ltda. PARECER ATUARIAL PARECER ATUARIAL V.1- Custos para o exercício seguinte em relação ao anterior: 1) A aplicação da metodologia de cálculo atuarial estabelecida para o plano de benefícios da FUNCASAL, utilizando as hipóteses

Leia mais

Quadro de sugestões - CPA Nº PROVISÃO DE EXCEDENTE TÉCNICO (PET)- ORIENTAÇÃO - SUPERVISIONADAS SUSEP

Quadro de sugestões - CPA Nº PROVISÃO DE EXCEDENTE TÉCNICO (PET)- ORIENTAÇÃO - SUPERVISIONADAS SUSEP Quadro de sugestões - CPA Nº 004 - PROVISÃO DE EXCEDENTE TÉCNICO (PET)- ORIENTAÇÃO - SUPERVISIONADAS SUSEP Redação Original Redação Proposta Justificativa/Comentários/Entendimentos/Dú vidas I. INTRODUÇÃO

Leia mais