ANAIS DA JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ANAIS DA JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS"

Transcrição

1 ANAIS DA JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS 21/05/2013 1

2 FACULDADE ARAGUAIA Unidade Centro Endereço: Rua 18 nº 81 - Centro - Goiânia-GO, CEP: Fone: (62) Unidade Bueno Endereço: Av. T-10 nº 1.047, Setor Bueno - Goiânia-GO, CEP: Fone: (62) Site Institucional Diretoria Geral: Prof. Arnaldo Cardoso Freire Diretoria Financeira: Profa. Adriana Cardoso Freire Diretora Administrativa Profa. Ana Angélica Cardoso Freire Diretoria Pedagógica: Profa. Ms. Rita de Cássia R.Del Bianco Diretor de Pós-Graduação: Professor Hernalde Menezes 2

3 Coordenação do Curso de Ciências Contábeis Profa. Ms. Soraya Pedroso Coordenadora Pedagógica Prof. Esp. Cláudio Ferreira da Silva Coordenador Adjunto Colegiado Docente: Ailton Gomes Ana Cláudia Ferreira de Oliveira Paiva Ana Cláudia Martins Lira Antônio Evaldo de Oliveira Carla Vieira de Freitas Cláudio Ferreira da Silva Débora Menezes Silva Ferreira Doraci Batista de Toledo Manguci Edilson Gonçalves de Aguiais Edna Pires da Silva Erivelton Paulo Vitor Estelamaris Brant Scarel Eurilene Vieira Rosa Filipe Borges Albernaz Hamilcar Pereira e Costa 3

4 João Ribeiro de Freitas João Marcos Batista Heloísio Caetano Mendes José Delfino Duarte José Roberto Bastista Freitas Luciene da Costa Ribeiro Magda Cristina Moura Michely Mordon Alves Paola Regina Carloni Rafael Oliveira de Souza Regys Rodrigues da Mota Roberta Elaine de Souza Nascimento Barros Soraya Pedroso Wagner da Silva Galvão Wilson Carlos Alarcon Uianã Cordeiro Cruvinel Borges 4

5 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 7 PROGRAMAÇÃO GERAL... 8 RESUMOS Operações com Mercadorias A Importância da Ética para a Contabilidade Capital Intelectual Fator Relevante no Desenvolvimento Organizacional O Rigor da produção acadêmica na graduação Iniciação do projeto de pesquisa O que é ciência Processos Organizacionais na Abertura de uma Empresa Comercial Conhecimento contábil: do senso comum ao científico Ciências contábeis: os desafios da relação entre a teoria e a prática Balanço social: sua importância no ambiente interno e externo O que é ciência Planejamento tributário: regime de tributação do imposto de renda para as 5

6 empresas do ramo hortifrutigranjeiro no estado de Goiás A substituição tributária do ISSQN nas empresas de construção civil de Goiânia GO: análise da bitributação de ISSQN num serviço subempreitado Contabilidade nos caminhos da ciência O sistema de informação gerencial aplicado como ferramenta da controladoria para a redução de custos A importância da pesquisa científica no ensino da contabilidade caminhos da investigação A importância da qualificação profissional no mercado de trabalho Relatos de experiências: Projeto Declare Certo Aplicação da contabilidade no planejamento financeiro pessoal A importância da pesquisa científica no ensino da contabilidade: caminhos da investigação

7 APRESENTAÇÃO Durante o curso de graduação, o aluno deve ser estimulado a produzir trabalhos acadêmicos que lhe propiciem o desenvolvimento de um conjunto de competências no campo de sua futura atuação profissional, por meio de uma aproximação maior entre a realidade prática e a teoria absorvida em sala de aula. Assim, a II Jornada de Iniciação Científica está inserida na programação da VII Semana de Ciências Contábeis, que tem o tema Ciências Contábeis: tendências e novas responsabilidades, com a programação do dia vinte e um de maio toda dedicada a ela, que propõe o contato dos discentes e docentes com produção científica da área de ciências contábeis que corrobore ao acesso, à reflexão, sua discussão e fomento de novas ideias e pensamentos, construindo conjecturas sobre os questionamentos lançados, alimentando e reproduzindo o ciclo da produção científica entre os discentes desta Instituição. Dessa forma a Faculdade Araguaia, entrega ao mercado de trabalho profissionais capazes de refletir o ambiente em que vivem, e transformá-lo, cumprindo seu papel enquanto academia. 7

8 PROGRAMAÇÃO DO EVENTO DATA: 21/05/2013 HORÁRIO: 18:30 LOCAL: salas de aula e auditório da Faculdade Araguaia COORDENADORES DO EVENTO: Coordenação do curso, Colegiado Docente e Discente, Núcleo Docente Estruturante. Sala: 106 Horário: 19:00 às 20:00 hs Turmas: 1CCNA e 2CCNA Evento: Palestra - A Responsabilidade da Produção Acadêmica no Curso de Ciências Contábeis Palestrante: Prof. Ms José Roberto Batista Horário: 20:00 às 22:00 hs Apresentação Discente: Apresentação de Trabalhos/ Banner Grupo: Islanilbe Quinto Longo, Ivan Darley de Oliveira Sousa, Raiane da Cruz Vieira Professor coordenador: Prof. Wilson Carlos Alarcon Sala: 107 Horário: 19:00 às 20:00 hs Turmas: 3CCNA e 3 CCNB Evento: Palestra - Relavância da Produção Científica na Profissão Contábil Palestrante: Prof. Ms Brasilino José Ferreira Neto Horário: 20:00 às 22:00 hs Apresentação Discente: Apresentação de Trabalhos/ Banner 8

9 Grupo: Carlos Renato Amorin de Sousa, Hellen Cristina Neres de Oliveira Professor coordenador: Profª Michely Mordon, Edna Pires. Sala: 301 Horário: 19:00 às 20:00 hs Turmas: 3CCNA e 3CCNB Evento: Debate - Tema: Necessidade do aprimoramento do saber acadêmico Palestrante: Prof. Esp. Maria Lúcia Gonçalves Horário: 20:00 às 22:00 hs Apresentação Discente: Apresentação de Trabalhos/ Banner Grupo: El Cid Roriz Junior Professor coordenador: Profº João Ribeiro de Freitas Sala: 303 Horário: 19:00 às 20:00 hs Turmas: 5CCNA e 5CCNB Evento: Palestra: Conhecimento Contábil: do senso comum ao científico Palestrante: Prof. Ms José Delfino Duarte Horário: 20:00 às 22:00 hs Apresentação Discente: Apresentação de Trabalhos/ Relatos de Experiências Grupo: Luzimar de Souza e Silva Professor coordenador: Profª Esp. Ana Cláudia Lira Sala: 104 Horário: 19:00 às 20:00 hs Turmas: 7CCNA e 7CCNB 9

10 Evento: Mesa Redonda - Construção da Ciência: Conhecimento Empírico e Conhecimento Científico Palestra: Tema: Iniciação do projeto de pesquisa no curso de graduação Palestrante: Prof. Esp. Débora Menezes Silva Ferreira Horário: 20:00 às 22:00 hs Apresentação Discente: Apresentação de Trabalhos/ Experiências Grupo: Ivan Darley de Oliveira Sousa Professor coordenador: Profª Eurilene Vieira Rosa Relatos de Sala: 02 Horário: 19:00 às 20:00 hs Turmas: 8CCNA Evento: Palestra - Tema: O Rigor da produção acadêmica na graduação Palestrantes: Prof. Ms Antônio Evaldo de Oliveira Professor coordenador: João Marcos Batista 10

11 Resumo dos trabalhos 11

12 IDENTIFICAÇÃO DO TRABALHO Autora: Cálita Batista França Modalidade do Trabalho: Exposição Física Área do Conhecimento: Ciências Contábeis Orientadora: Esp. Eurilene Vieira Rosa Operações com Mercadorias ROSA, Eurilene Vieira 1 FRANÇA, Cálita Batista 2 Resumo: As operações com mercadorias são relevantes para uma boa movimentação no âmbito fiscal empresarial, pois com este controle observam-se as causas e efeitos das operações dentro da empresa, evidenciando o conceito de cada uma dessas atividades. Para apresentar o ponto fundamental numa empresa comercial, as operações com mercadorias representam, obviamente, o núcleo da atividade comercial, representadas por um bom sistema de apuração de resultados em operações com mercadorias, bem como os controles físicos paralelos, os quais podemos chamar de: PEPS Primeira mercadoria que entra, será a primeira a sair (isso evidencia a ordem do controle das mercadorias do Estoque); UEPS última mercadoria que entra, será a primeira a sair (este método não é ACEITO pela Legislação, porque as primeiras mercadorias se tornam obsoletas) e MPM Média Ponderada Móvel (este é o método de Controle de Estoque mais utilizado, porque é mais bem controlado e de fácil entendimento). Estes controles de estoques são elaborados de maneira Permanente, e é considerado de suma relevância para se calcular o resultado bruto empresarial. O Resultado com Mercadorias (Resultado Bruto) é responsável por cerca de 80% do Resultado Líquido (Lucro Líquido) de boa parte das empresas comerciais, descontando-se as demais despesas, cuja influência média de outros itens não operacionais de receita é de apenas 20%. Todo o processo de operações com mercadorias inicia-se com a compra, e posteriormente a venda dessas mercadorias, observando que no intervalo desse procedimento podem ocorrer mais dois tipos de movimentações, sendo elas: Devoluções e/ou Cancelamentos das operações realizadas. O controle das operações é importante para que a empresa alcance um resultado satisfatório no final de um determinado período. O desenvolvimento deste assunto ocorreu devido à oportunidade de explorar e apresentar as Operações com Mercadorias, destacando a sua importância para as organizações. Essa discussão apresenta as diversas modalidades de operações com mercadorias com destaque para a compra, devolução, cancelamento e venda das mercadorias, demonstrando também: o Resultado com Mercadorias (RCM), o Custo das Mercadorias Vendidas (CMV), os tipos de inventários existentes: Periódico e Permanente, e algumas operações que afetam compras, vendas e avaliação do estoque. Na avaliação sobre as diversas modalidades e estruturação das operações com mercadorias, a preocupação maior é despertar os interessados sobre o assunto para a necessidade de observar as operações com uma ótica mais crítica, face à sua importância no contexto de geração de informações com qualidade. Fica evidente que a empresa que tem uma operação com 1 Professora do Curso de Ciências contábeis da Faculdade Araguaia 2 Acadêmica de Ciências Contábeis da Faculdade Araguaia 12

13 mercadoria operante e eficiente, possui um maior controle de seus resultados, e dentre outras vantagens, pode minimizar ou mesmo evitar a ocorrência de prejuízos irrecuperáveis. Adicionalmente, a empresa pode também obter recursos financeiros com mais facilidade e em condições mais favoráveis, a partir da melhor qualidade das informações geradas internamente e apresentadas à empresa. Palavras-chave: Operações com Mercadorias; Operações; Conceitos; Controles de Estoques. 13

14 Autor: Edson Lourenço de Almeida Modalidade do Trabalho: Exposição Física Área do Conhecimento: Ciências Contábeis Orientadora: Esp. Eurilene Vieira Rosa IDENTIFICAÇÃO DO TRABALHO A Importância da Ética para a Contabilidade ROSA, Eurilene Vieira 3 ALMEIDA, Edson Lourenço de 4 Resumo: A ética profissional tem grande relevância tanto para os contadores que já exerçam a profissão contábil, quanto àqueles que formarão nesta categoria, e para isso, existe o código de ética profissional que demonstra a conduta adequada a ser praticada para se alcançar o sucesso na sua carreira. A Ética é importante no exercício profissional de qualquer profissão, e o Contador não está isento dessa regra necessária para exercer o trabalho contábil da melhor forma possível. A Ética é um fator relevante em todos os setores da vida, seja no aspecto familiar e principalmente no setor profissional. O contador que preza a ética faz o seu trabalho pensando no bem estar de seus clientes, executando-os com desenvoltura e eficácia e, sobretudo com honestidade, valorizando a sua profissão e respeitando os colegas do mesmo exercício. O código de ética profissional é muito importante para a carreira do contabilista, e seu conteúdo auxilia de forma proveitosa, onde são demonstrados os deveres e direitos a serem seguidos, pois, quando se fala em administrar pessoas, significa um conceito de liderança, onde o líder deve ter como características: a honestidade, coragem, conduta adequada, servindo de exemplo correto a ser seguido por outros profissionais, exercendo assim a profissão de forma clara e íntegra. A palavra ética tem origem grega, vem da palavra Ethos, que significa caráter ou costume. Segundo os estudiosos do assunto a ética não é uma opção, é uma necessidade e ninguém pode viver sem ela. Um dos aspectos primordiais e necessários no mercado profissional contábil é a ética aplicada à Contabilidade, e por isso ela está presente no nosso dia-a-dia, sempre ditando como proceder virtuosamente, a fim de evitar prejuízos diretos ou indiretos a outrem. Alguns benefícios são evidentes no exercício da ética, dentre eles estão: à valorização da classe profissional contábil e a união dos profissionais. Sabe-se que a honestidade é imprescindível em todos os setores da vida, mas no âmbito profissional é de suma importância manter uma postura correta na execução dos trabalhos, já que este está ligado diretamente com os valores morais e humanos, causando bem estar à comunidade envolvida. A ética é a ciência vinculada a julgamento de apreciação moral, sobre juízos de valores amarrados á distinção entre o bem e o mal. Ela é um valor de primeira grandeza para o profissional. É necessário desenvolver uma boa estratégia para garantir 3 Professora do Curso de Ciências Contábeis da Faculdade Araguaia 4 Acadêmico de Ciências Contábeis da Faculdade Araguaia 14

15 a manutenção da ética. Falar da ética profissional é falar da realização do homem, da felicidade de cada um enquanto participe na construção do bem de todos, pelo desempenho da sua atividade. Para tanto, buscamos analisar a ética do profissional de contabilidade de uma forma global, não só por meio das normas regulamentadoras do nosso Conselho Federal e Regional de Contabilidade, como também a análise do conceito de ética, seus objetivos, contribuições e características necessárias, as quais colaboram para o trabalho do contador ser eficaz, não só na visão profissional, mas também para toda da sociedade. Palavras-chave: Ética, Contador, Profissionalismo, Princípios Éticos, Regras e Normas. 15

16 IDENTIFICAÇÃO DO TRABALHO Autora: Eurilene Vieira Rosa Modalidade do Trabalho: Exposição Oral Área do Conhecimento: Ciências Contábeis Orientadora: Executado pela autora - Esp. Eurilene Vieira Rosa Capital Intelectual Fator Relevante no Desenvolvimento Organizacional ROSA, Eurilene Vieira 5 Resumo: A informação e o conhecimento têm tomado espaço do capital e do trabalho. Vive-se hoje a Era do Conhecimento. A relevância de se mensurar e avaliar o capital intelectual, sendo um fator primordial no desenvolvimento organizacional por intermédio da Gestão do Conhecimento, onde as empresas devem se preocupar com essa tendência que engloba este milênio, e isso é considerado de suma importância, porque estamos vivendo num mundo de profundas transformações econômicas, políticas e sociais, afetando diretamente as empresas. Observa-se que as organizações estão em constante busca de modelos de gestão, tornando suas atividades e práticas administrativas melhoradas, com atitudes mais seguras e diferenciadas. A importância da valorização do elemento humano, a identificação e mensuração do capital intelectual (em valores), deveriam ser englobados no Balanço Patrimonial da empresa. Identificando que a mistura de diferentes experiências e conhecimentos são fundamentais para o sucesso e o desenvolvimento empresarial. Deve-se tratar o conhecimento humano como o recurso estratégico da organização e não como um recurso estratégico. Os assuntos desenvolvidos atualmente sobre: Sociedade do Conhecimento, Redes de Conhecimento, Economia baseada no conhecimento, estão cada vez mais inseridas no ambiente empresarial. Essas expressões demonstram claramente que a gestão competente do conhecimento é fator determinante no crescimento e na capacidade das sociedades, organizações e dos próprios seres humanos de lidarem com este ambiente, o qual se modifica e se transforma aceleradamente. A economia de hoje é fundamentalmente diversa da de ontem. A sociedade se desenvolveu na Era Industrial, a qual foi substituída pela Era da Informação, com isso deixa-se no passado um mundo econômico cujas principais fontes de riquezas eram físicas. As organizações da antiga era desenvolviam negócios que eram planejados para atrair capital capital financeiro a fim de desenvolver e gerenciar essas fontes de riqueza. Nessa nova era, a riqueza é produto do conhecimento. Hoje, os ativos capitais necessários à criação da riqueza não são a terra nem o trabalho físico, tampouco ferramentas mecânicas e fabris, ao contrário, são os ativos baseados no conhecimento. O capital intelectual é um desses ativos, sendo um investimento a longo prazo dentro das organizações. É um conhecimento existente em uma entidade e que pode ser usado para criar uma vantagem competitiva. Este caminho vem sendo trilhado desde a 5 Professora do Curso de Ciências contábeis da Faculdade Araguaia 16

17 abertura de uma empresa, sendo que os funcionários são peças fundamentais para o crescimento da mesma, e para que esse fato seja mensurado e medido, é necessário que haja a evidência do que são despesas e o que é investimento. O sucesso de uma organização dependerá diretamente da administração dos fatores: financeiro e pessoal, que se tornam duas vertentes indispensáveis para alcançar um bom resultado na organização, sendo que este resultado almejado é a somatória da combinação destes dois elementos. O aprimoramento dessa competência é de extrema importância para a sobrevivência e permanência das empresas no atual mercado globalizado. Palavras-Chave: Capital Intelectual; Conhecimento; Informação; Capital Humano. 17

18 IDENTIFICAÇÃO DO TRABALHO Autor : Antônio Evaldo Oliveira Modalidade do Trabalho: Exposição Oral em forma de Minicurso Área de Conhecimentos: Iniciação Cientifica O Rigor da produção acadêmica na graduação OLIVIEIRA, Antônio Evaldo 6 Resumo: o objetivo deste minicurso é mostrar que a pesquisa é sempre algo que está acontecendo. E está acontecendo pelo fato de que é processo. Não se pode conceber como alguma coisa estanque, uma vez que o que aparenta estar pronto e acabado já não é mais pesquisa e sim o seu resultado. Perceber este processo permanente dá ao estudante universitário a chance de ver o conhecimento como um fenômeno em transformação, acompanhando as mudanças que ocorrem na sociedade e também contribuindo para que elas ocorram. Assim, mostrar-se-á aos alunos acadêmicos que é no ensino universitário que deve sendo construído o sentido da pesquisa, não pela ministração de disciplinas como Metodologia da Pesquisa ou Metodologia Cientifica, mas no cotidiano das leituras de textos escritos e na realização de trabalhos monográficos, seminários e outras formar de interação didáticopedagógica, em que o estudante possa comparar, discutir e alcançar suas próprias conclusões acerca de um certo tema. Desta maneira, espera-se que aos acadêmicos percebam que o ensino feito de uma forma mais natural torna viável a construção de percepção de que estudar pode ser pesquisar, e pesquisar pode ser descobrir, e, assim, indiretamente, perceberá que estudar será descobrir. Palavras-chave: Pesquisa. Estudante Universitário. Descobrir. 6 Professor do Curso de Ciências contábeis e do Curso de Pedagogia da Faculdade Araguaia. 18

19 IDENTIFICAÇÃO DO TRABALHO Autor: Débora Menezes Silva Ferreira Modalidade do Trabalho: Exposição Oral Iniciação Científica Área do Conhecimento: Ciências Contábeis Iniciação do projeto de pesquisa FERREIRA, Débora Menezes Silva 7 Resumo: O presente artigo tem como objetivo discorrer sobre a pesquisa, como uma atividade que requer disponibilidade e envolvimento. Ao ser utilizada como recurso metodológico, no âmbito do ensino da contabilidade, a partir de uma concepção de educação e de sociedade, contribui para a construção social dos sujeitos e do conhecimento. Possibilita a inserção do aluno em diferentes programas de iniciação científica e oferece alternativa de formação continuada. Palavras-chave: Pesquisa, Conhecimento, Construção social, formação continuada. 7 Professora do Curso de Ciências contábeis da Faculdade Araguaia e do Instituto Federal de Goiás. 19

20 IDENTIFICAÇÃO DO TRABALHO Autores: Murilo Fernandes, Diessica Mayara, Pedro Henrique, Priscilla Silva, Priscila Ferreira e José Charles. Modalidade do Trabalho: Exposição Oral Área do Conhecimento: Ciências Contábeis Orientador: MsC. Rafael Oliveira de Souza O que é ciência FERNANDES, Murilo 8 MAYARA, Diessica 9 HENRIQUE, Pedro 10 SILVA, Priscilla 11 FERREIRA, Priscila 12 CHARLES,José 13 Resumo: O conhecimento científico diferenciam-se do conhecimento popular pela maneira de conhecer e de justificar o conhecimento. O conhecimento científico é estruturado sobre bases sólidas, justificações claras e exatas. O mesmo origina-se nos fatos reais. Há dois lados no conjunto das ciências: as ciências factuais, dizem respeito a objetos reais, empíricos, perceptíveis e os objetos da matemática e da lógica que são ideias, abstrações, objetos mentais. O interesse das ciências humanas são os fenômenos e atividades relacionados com o homem, a cultura, a sociedade e os elementos que fazem parte da comunicação, como a linguagem. Na ciência há uma organização coerente entre as afirmativas, permitindo-se comprovar, confrontar, e experimentar a veracidade dos resultados, certificando a existência de um método. A atividade cientifica está dividida em duas áreas: a descoberta, onde é realizada a pesquisa empírica e a justificação, onde fundamenta a aprovação ou rejeição de uma conjectura. Uma hipótese aceita é porque foi fortemente testada, e está apoiada por outras afirmações, assim chamam-se leis científicas, servem para explicar por que acontecem certos fatos e para predizer fenômenos futuros. As duas áreas, têm uma interação recíproca, ou seja, o cientista não deve interagir apenas com hipóteses e leis já formuladas, mas também com a fonte empírica. O fundamento cientifico pode ser considerado como conjunto de normas científicas,ou seja, um sistema de normas, que devem ser testadas na teoria e na prática, estes testes devem ser em nível global, verificando assim se não contem nenhuma contradição.observa-se que no texto há fatos quantitativos, como os dados referentes a gripe espanhola, e qualitativos, como o caráter metódico da ciência. A ciência é, portanto um estudo aprofundado, metódico, que procura explicar da forma mais exata possível os fenômenos ocorridos, e gera um conhecimento imensurável, pois é enriquecida em cada nova descoberta, e com isso promove a evolução da humanidade. Palavras-chave: cientista, ciências humanas, descoberta, evolução. 8 Acadêmico de Ciências Contábeis da Faculdade Araguaia 9 Acadêmica de Ciências Contábeis da Faculdade Araguaia 10 Acadêmico de Ciências Contábeis da Faculdade Araguaia 11 Acadêmica de Ciências Contábeis da Faculdade Araguaia 12 Acadêmica de Ciências Contábeis da Faculdade Araguaia 13 Acadêmico de Ciências Contábeis da Faculdade Araguaia 20

21 Autora: Flávia Costa dos Santos Modalidade do Trabalho: Exposição Oral Área do Conhecimento: Ciências Contábeis Orientadora: Esp. Eurilene Vieira Rosa IDENTIFICAÇÃO DO TRABALHO Processos Organizacionais na Abertura de uma Empresa Comercial ROSA, Eurilene Vieira 14 SANTOS, Flávia Costa dos 15 rir uma empresa é relativamente fácil, mas o difícil é manter-se no mercaduito tempo, Resumo: Abrir uma empresa é relativamente fácil, o difícil é manter-se no mercado por muito tempo, e para isso é necessário um bom planejamento. Devido a esse fato, os empresários devem primeiramente elaborar um Plano de Negócios, onde constará a atividade que pretende se dedicar. Outro fator relevante para que se tenha sucesso desde o início do empreendimento, é escolher o tipo de empresa que será aberta, e nesse caso deve se observar as formas de tributação que envolve os diversos tipos de empresas existentes. Há diversas normas a serem seguidas no processo de abertura de uma empresa, e é comum o empreendedor não estar a par de todas elas. Para isso, existem os contadores, o profissional que irá zelar pela elaboração e execução de todos os processos exigidos na abertura da organização. A abertura de novos negócios, baseados na criatividade e no dinamismo do cidadão brasileiro, é fundamental para o desenvolvimento do nosso País. Para encarar tão grande responsabilidade, o novo empresário precisa conhecer os aspectos e fases que envolvem a abertura de um negócio, as características e o tamanho do mercado no qual pretende atuar, a legislação pertinente, os padrões de qualidade e, como obter o capital necessário para a instalação e a operação do empreendimento. Estes fatores, aliados à afinidade com a atividade a ser desenvolvida e à competência gerencial, são essenciais para o sucesso do negócio. O futuro empresário deverá planejar bem o seu negócio, lembrando que, o planejamento não evita riscos, mas ajuda a preveni-los e a enfrentá-los com uma escolha segura da direção a seguir e com a possibilidade de fazer as correções de rumo que forem necessárias. O processo de constituição de uma empresa, em linhas gerais, é idêntico em todo tipo de atividade, diferenciando-se somente quanto às categorias de sociedades existentes. Antes de começar o processo de abertura, a pessoa responsável deve observar juntamente a Prefeitura a exata localização do local que será as instalações da empresa, para se evitar problemas futuros quanto às informações contidas no endereço empresarial, tais como: o número oficial e o uso do solo. Uma sociedade constituída com o objetivo social de comercializar produtos, sendo uma sociedade mercantil, terá o seu contrato social registrado na Junta Comercial e poderá ser constituída também, como Firma Individual. Após o primeiro passo, o qual é feito todo o processo na 14 Professora do Curso de Ciências contábeis da Faculdade Araguaia 15 Acadêmico de Ciências Contábeis da Faculdade Araguaia 21

22 JUCEG Junta Comercial do Estado de Goiás, a empresa deverá em sequencia ter os seguintes processos elaborados e executados: Inscrição para se obter o CNPJ na RFB Receita Federal do Brasil, após a liberação deste documento é feita a solicitação ao Corpo de Bombeiros para se obter a Liberação de Funcionamento do local. Com a liberação dos Bombeiros efetuada, é feitas as solicitações na SEFAZ da Inscrição Estadual e a liberação do Alvará de Licença para Funcionamento juntamente com a Prefeitura local. E com isso, a parte burocrática funcional da empresa fica completa. Palavras-chave: Processos Organizacionais; Abertura Empresarial; Cadastros; Empreendimento. 22

23 IDENTIFICAÇÃO DO TRABALHO Autor: José Delfino Duarte Modalidade do Trabalho: Exposição Oral Iniciação Científica Área do Conhecimento: Ciências Contábeis Conhecimento contábil: do senso comum ao científico DUARTE, José Delfino 16 Resumo: O cenário atual de globalização, concorrência acirrada, forte influência da tecnologia, necessidade de desenvolvimento sustentável coloca tanto os profissionais quanto as empresas diante de um grande desafio: a sobrevivência. Sobrevivência que implica em conhecimento como diferencial. O conhecimento contábil se desenvolve acompanhando a evolução da sociedade. Assim, acompanhando a tendência social, é essencial a busca pelo conhecimento científico para o profissional da ciência contábil. Palavras-chave: cenário, globalização, conhecimento, profissional. 16 Professor do Curso de Ciências contábeis da Faculdade Araguaia. 23

24 Autora: Márcia Severino da Silva Modalidade do Trabalho: Exposição Oral Área do Conhecimento: Ciências Contábeis Orientadora: Esp. Eurilene Vieira Rosa IDENTIFICAÇÃO DO TRABALHO Ciências Contábeis: os desafios da relação entre a teoria e a prática ROSA, Eurilene Vieira 17 SILVA, Márcia Severino da 18 Resumo: Os desafios da relação entre a teoria e a prática da ciência contábil com ênfase nas demonstrações contábeis são vários, porém, os profissionais contábeis devem buscar se desempenhar suas funções por meio dos princípios, métodos e normas contábeis existentes. Nos dias atuais, a Contabilidade mostra-se uma área imprescindível ao desenvolvimento das empresas, com uma evolução cada dia maior, que acompanha a globalização. Tida como a ciência da informação, a contabilidade executa seu papel com excelência, muni os empresários com informações de qualidade em tempo hábil como base para a tomada de decisões. Sua importância é tão grande, que seria difícil imaginar um cenário sem a contabilidade, desprovido de informações de qualidade. A contabilidade é dotada de uma ferramenta por meio da qual é possível conhecer a situação econômico-financeira das organizações, as demonstrações contábeis, que geram diversos relatórios. A relevância desses relatórios é cada vez maior, pois o gestor fará uso deles em benefício da organização. Dentro desse contexto, as demonstrações contábeis têm um papel primordial. Por meio delas é possível saber qual a situação que a empresa se encontra, seja: financeiramente, economicamente, em estados de solvência e/ou liquidez, extraindo informações que servirão de base para auxiliar no crescimento favorável dos negócios. Porém, não basta produzir os relatórios, para entender as demonstrações contábeis é preciso ter um embasamento teórico para interpretá-las, visualizando as informações geradas. A teoria é importante no sentido de que é ela que vai permitir que as demonstrações contábeis fossem significativas e possam ser realmente compreendidas, daí pode-se saber se essas informações serão utilizadas de forma adequada nas tomadas de decisões. É fundamental o papel da teoria já que é nela que a prática se embasa. Ela orienta o como fazer, dispondo de normas e princípios para subsidiar a prática contábil. Na elaboração das demonstrações contábeis sem embasamento teórico, não haveria padronização, o que tornaria o entendimento algo muito difícil. A contabilidade então perderia seu foco. A teoria existe como ponto fundamental já que sem ela as demonstrações deixariam de fazer jus à sua razão de existirem no seu aspecto contábil. A prática contábil é de grande interesse aos contadores, pois permitem a execução e a aplicação das leis que conduz as atividades, por meio: dos códigos de procedimentos, princípios de ética, conceitos da profissão contábil perante a sociedade. Portanto, nas diversas ciências existentes, a teoria e a prática não se dissociam, uma vez que a prática é construída a partir da teoria. 17 Professora do Curso de Ciências contábeis da Faculdade Araguaia 18 Acadêmico de Ciências Contábeis da Faculdade Araguaia 24

25 Não há, entretanto, possibilidade alguma da prática sem o uso da ciência, ainda mais quando se refere às demonstrações contábeis, por meio das quais devemos suprir as necessidades dos usuários. Palavras-chave: Teoria; Prática; Desafios da Contabilidade entre Ensinamento e Aplicações; Demonstrações Contábeis. 25

26 IDENTIFICAÇÃO DO TRABALHO Autora: Eurilene Vieira Rosa Modalidade do Trabalho: Exposição Oral Área do Conhecimento: Ciências Contábeis Orientadora: Executado pela autora - Esp. Eurilene Vieira Rosa Balanço Social: sua importância no ambiente interno e externo ROSA, Eurilene Vieira 19 Resumo: Estamos vivendo num mundo de profundas transformações econômicas, políticas e sociais, afetando diretamente as empresas. Observa-se que as organizações estão em constante busca de modelos de gestão, tornando suas atividades e práticas administrativas melhoradas, com atitudes mais seguras e diferenciadas. A Contabilidade como ciência há tempos oferece suporte para a empresa com informações de natureza econômica e financeira. Baseando-se na realidade empresarial, detecta-se que mais um demonstrativo vem completar as informações necessárias para o bom funcionamento de uma entidade, e este de caráter social é denominado Balanço Social, o qual reúne informações sobre atividades desenvolvidas por uma empresa em promoção humana e social, é um instrumento valioso para medir o desempenho do exercício da responsabilidade social na empresa. E este panorama de mudanças é de suma importância para a elaboração do Balanço Social. Nota-se que o Balanço Social é uma demonstração que foi criada com a finalidade de tornar pública a responsabilidade social das organizações, sendo uma ferramenta contábil que contém um diferencial de informações relacionadas ao desenvolvimento social e patrimonial das organizações. Este instrumento fornece dados aos usuários das informações contábeis a respeito das políticas internas voltadas à promoção humana de seus empregados e à qualidade de vida das organizações; da formação e distribuição da riqueza; da postura das entidades em relação ao meio ambiente e das contribuições espontâneas à comunidade. Ao contrário do que algumas pessoas imaginam o Balanço Social não é um simples relatório das atividades sociais apoiadas por uma empresa. Estas atividades fazem parte do Balanço, mas ele é muito mais do que isso, já que as ações com a comunidade serão apenas um dos grupos a serem analisados por meio deste instrumento de gestão. As informações contidas no Balanço Social visam demonstrar as respostas sobre a responsabilidade social que a empresa espera cumprir. Desta forma, os consumidores terão uma visão ampla e real da qualidade dos produtos fornecidos em relação ao meio ambiente, e o Estado tem como visualizar o bem-estar da comunidade. Trata-se então de levar em conta o social, não como um ato de bondade, mas como uma estratégia de sobrevivência e cidadania. Com isso, por meio do Balanço Social pode-se ter uma visão abrangente da empresa, identificando situações nas quais é necessário levar em conta uma série de efeitos que sintetizam a expressão da responsabilidade social da entidade, modo novo de focalizar os objetivos organizacionais bem como as perspectivas tradicionais da função da empresa em relação à sociedade, facilitando a busca dos 19 Professora do Curso de Ciências contábeis da Faculdade Araguaia 26

27 requisitos que formarão a demonstração. Portanto, analisando a condição de empresa socialmente desenvolvida, essa demonstração (Balanço Social) tem um papel importante na relação Empresa versus Sociedade, e visa demonstrar o retorno destes investimentos em prol da organização e como suas informações devem ser devidamente evidenciadas para a Sociedade. Palavras-Chave: Balanço Social; Responsabilidade Social; Usuário Interno e Usuário Externo. 27

28 IDENTIFICAÇÃO DO TRABALHO Autora: Zélia Maria de Lima Modalidade do Trabalho: Exposição Oral Área do Conhecimento: Ciências Contábeis Orientadora: Profª Ms. Estelamaris Brant Scarel O que é ciência LIMA, Zélia Maria 20 Resumo: Expõe que ciência é uma parte da cultura dos povos modernos, como a religião, a arte, a literatura, entre outras. Ela visa apresentar fatos concretos. Afirma que existe diferença entre conhecimento científico e senso comum. O primeiro procura bases sólidas, justificativas claras e exatas. O senso comum busca explicações nem sempre profundas. Há a divisão possível entre as ciências: as naturais e as humanas. Ciências naturais são: a física, a química, a biologia, a geologia etc. Ciências humanas: a antropologia, a psicologia, a linguística etc. Existem as chamadas ciências abstratas que são: a matemática e a lógica.de acordo com os procedimentos empregados pelos cientistas, existem diferenças entre as classes da ciência, que é o cientista natural, o primeiro lida com atividades práticas, coleta dados, faz observações, planeja experimentos o segundo apenas pensa ou comunica suas ideias aos colegas, á comunidade científica e ao público em geral. Uma terceira diferença é o método, que é utilizado para justificar suas afirmações e dedução. Ciências factuais são ciências baseadas em fatos reais ou fenômenos. É por meio dos métodos que se permite á ciência organizar, comparar seus enunciados, testando suas verdades. Esse conjunto de procedimentos é organizado para reunir, relacionar, testar e obter seus resultados, mas também procurar dados, pois, o cientista visa formular leis e as transformar em teorias. Teorias científicas são um conjunto organizado de conhecimentos científicos. São produtos da atividade humana para conhecê-los cientificamente, e não são trabalhados isolados, estão vinculados por certas relações especialmente lógicas. Existem convicções políticas diferentes e até opostas entre filósofos, o que gera um grande confronto entre o que é ciência e o que é ideologia. Ideologia é o conjunto de valores e normas que se aceita por razões éticas, emocionais, afetivas e sociais. O autor conclui afirmando que a ciência possui um alto grau de objetividade. Palavras- chave: Senso comum, conhecimento científico, procedimentos. 20 Aluna do Curso de Ciências contábeis da Faculdade Araguaia 28

29 IDENTIFICAÇÃO DO TRABALHO Autor: Islanilbe Quinto Longo. Modalidade do Trabalho: Exposição Oral Iniciação Científica Área do Conhecimento: Ciências Contábeis Orientador: MS. José Roberto Batista Planejamento tributário: regime de tributação do Imposto de Renda para as empresas do ramo hortifrutigranjeiro no estado de Goiás. BATISTA, José Roberto. 21 QUINTO LONGO, Islanilbe. 22 Resumo: O artigo acadêmico tem como objetivo geral analisar o planejamento tributário referente aos regimes de tributação do Imposto de Renda da pessoa Jurídica IRPJ, ramo de atividade empresarial de hortifrutigranjeiro. Para que se possa apresentar a melhor forma de tributação, é necessário compreender os regimes de tributação, identificar os princípios constitucionais que legitimam a elisão fiscal, explicar os tipos de tributação de cada regime e avaliar o mais adequado. Também, o estudo apresenta a incidência dos tributos no estado de Goiás, com ênfase à tributação estadual exigida para este ramo de atividade comercial. Palavras-chave: Planejamento Tributário, Elisão Fiscal, Regime de Tributação, Imposto de Renda. 21 Professor do Curso de Ciências Contábeis da Faculdade Araguaia 22 Aluno do Curso de Ciências Contábeis da Faculdade Araguaia. 29

30 IDENTIFICAÇÃO DO TRABALHO Autor: Ivan Darley de Oliveira Sousa Modalidade do Trabalho: Exposição Oral Iniciação Científica Área do Conhecimento: Ciências Contábeis Orientador: Ms José Roberto Batista A Substituição Tributária do ISSQN nas empresas de construção civil de Goiânia-GO: Uma análise da Bitributação de ISSQN num serviço subempreitado. BATISTA, José Roberto. 23 SOUSA, Ivan Darley de Oliveira 24 Resumo: O artigo tem como objetivo apresentar algumas considerações em torno da contabilidade tributária, mais especificamente no campo de substituição tributária do ISS em Goiânia. É importante salientar que o objetivo principal é analisar a substituição tributária desse tributo em serviços subempreitados ligados ao ramo de construção civil da cidade de Goiânia-GO. Para tanto, ressalta-se que será analisado o Código Tributário do Município, o Código Tributário Nacional, a fundamentação legal de tributo e de substituição tributária, além de embasar na instrução normativa que criou a obrigatoriedade da substituição tributária para o ramo de operação estudado. Com isso, o estudo propõe a buscar uma forma legal de não ocorrer a bitributação desse imposto em serviços subempreitados, tendo em vista que a bitributação é uma prática incoerente imposto pago em duplicidade. Palavras-chave: Contabilidade Tributária, Tributos, Substituição tributária, ISS (Imposto Sobre Serviços). 23 Professor do Curso de Ciências contábeis da Faculdade Araguaia 24 Acadêmica de Ciências Contábeis da Faculdade Araguaia 30

31 IDENTIFICAÇÃO DO TRABALHO Autor : José Roberto Batista. Modalidade do Trabalho: Exposição Oral Iniciação Científica Área do Conhecimento: Ciências Contábeis Orientador: José Roberto Batista Contabilidade nos caminhos da Ciência. BATISTA, José Roberto Batista 25 Resumo: O presente artigo tem como objetivo discorrer sobre as formas de conhecimento e sua classificação. A questão da categorização das ciências é apresentada como eixo de discussão para a inserção da Contabilidade no mundo científico. Mostra que a ciência é um conjunto de conhecimentos sistematizados sobre os objetos de uma mesma natureza e das leis que os regem, e se alcançam por meio de investigação racional e experimental. Além disso, trata de temas pertinentes à objetividade, bom senso e comportamento ético dos profissionais contábeis. Palavras-chave: Ciência, Conhecimento, Contabilidade e Profissional Contábil. 25 Professor do Curso de Ciências contábeis da Faculdade Araguaia 31

32 IDENTIFICAÇÃO DO TRABALHO Autor: Raiane da Cruz Vieira Modalidade do Trabalho: Exposição Oral Iniciação Científica Área do Conhecimento: Ciências Contábeis Orientador: José Roberto Batista O Sistema de Informação Gerencial aplicado como ferramenta da Controladoria para a redução de custos. BATISTA, José Roberto. 26 VIEIRA, Raiane da Cruz Vieira 27 Resumo: O presente projeto tem seu problema definido em saber, como o sistema de informação gerencial pode ser uma ferramenta para redução de custos. O objetivo deste estudo é analisar a redução dos custos em uma indústria de resinas plásticas. Utilizando-se de um planejamento e informações dos funcionários da indústria para obter essa redução. Sua justificativa é apoiada na razão de que os profissionais da área de produção não têm a visão do processo em sua totalidade, e sim de suas partes. Com isso, eles tomam decisões inapropriadas para reduzir o custo, considerando que para a maioria dos gerentes de produção o fator que reduz o custo das mercadorias está relacionado com redução de salários e demissão de funcionários. No entanto, quando se conhecem por completo as partes do processo produtivo, tem-se a visão do todo e é possível reduzir custo sem sacrificar os colaboradores. Recorrendo aos métodos da Controladoria juntamente com o Sistema de Informação Gerencial (SIG), que, é um sistema que dá suporte às tomadas de decisões como instrumento de apoio à gestão, engloba o resultado da interação colaborativa entre pessoas, tecnologias e procedimentos, auxiliam a organização para que se alcancem suas metas, mas para que esse resultado seja preciso é necessário que o mesmo seja atualizado constantemente e com a máxima precisão. Logo, essa pesquisa busca desmitificar o vício dos encarregados de produção e empregadores de que o fator que influencia no custo está relacionado somente com os encargos trabalhistas e mostrar que é imprescindível analisar todo o processo produtivo e que suas decisões possam ser coerentes e passíveis de retornos monetários para a empresa aumento das receitas. Palavras-chave: Controladoria, Sistema de Informação Gerencial, Custos. 26 Professor do Curso de Ciências Contábeis da Faculdade Araguaia 27 Aluna do Curso de Ciências Contábeis da Faculdade Araguaia. 32

33 IDENTIFICAÇÃO DO TRABALHO Autor (es): Ana Patrícia Alves, Fernanda Ribeiro de Souza, Vandoelson Pinho Modalidade do Trabalho: Exposição Oral Área do Conhecimento: Ciências Contábeis Orientador: MsC. Rafael Oliveira de Souza A Importância da pesquisa científica no ensino da contabilidade caminhos da investigação. SOUZA, Rafael Oliveira de 28 ALVES, Ana Patrícia 29 SOUZA, Fernanda Ribeiro 30 PINHO, Vandoelson 31 Resumo: O artigo aborda a importância da pesquisa cientifica para o ensino de contabilidade. Apontando que os avanços ocorridos na sociedade têm provocando alterações substanciais no ensino da contabilidade, proporcionando uma necessidade de ser traçado um novo processo de ensino, focado na pesquisa que é condição essencial de construir e criar. Identifica as ações do professor e do aluno para uma interação no processo de aprendizagem contribuindo para que o docente exerça suas atividades provocando mudanças comportamentais dos discentes através de novas metodologias de ensino conduzindo os mesmos aos desafios de aprender a aprender.o artigo aborda ainda que a pesquisa deva fazer parte da práxis pedagógica de todo professor e compreende-se neste contexto pesquisa como qualquer atividade criativa e sistemática realizada com o fim de incrementar o acervo do conhecimento científico para a produção de novos conhecimentos e aplicações.a importância da pesquisa no ensino se da pelo baixo nível de intelectualidade, os alunos já não buscam tanto a pesquisa cientifica. Conforme uma pesquisa do MEC devido a isso as universidades tende a melhorar a qualificação do corpo docente. Buscando entender a necessidade dos alunos e como se relacionar com os professores que tem a missão de despertar nos alunos a busca pelo conhecimento científico, esse processo por parte dos docentes é importante para a construção do conhecimento cientifico, ou seja, quando mais pessoas cooperadas com o crescimento da evolução humana melhor será a ciência da contabilidade. O artigo salienta que o processo da pesquisa por parte dos docentes e discentes é importante para vivenciar a construção do conhecimento científico e para isso se faz necessário apropriar-se das formas de conhecimento existentes. Identificando que o problema do saber, do pensar, do saber pensar necessários às pessoas, aos professores pesquisadores, discentes e ao desenvolvimento humano é fundamental na sociedade cada vez mais global. Todo pesquisador deve analisar o contexto histórico em que os fatos acontecem buscando os significados, as insinuações e os silêncios, pois aprender é 28 Professor do Curso de Ciências contábeis da Faculdade Araguaia 29 Acadêmica de Ciências Contábeis da Faculdade Araguaia 30 Acadêmica de Ciências Contábeis da Faculdade Araguaia 31 Acadêmica de Ciências Contábeis da Faculdade Araguaia 33

34 antes de tudo exterminar a reprodução.conclui-se com este artigo que a evolução da contabilidade e a necessidade do corpo docente e discente de buscar ou construir o conhecimento cientifico, porém com o baixo nível do ensino brasileiro, é difícil chegar à faculdade e ser um cientista, pois os alunos estão acostumados com um ensino tradicional. É um trabalho desafiador ao professor universitário apresentar ao aluno um novo horizonte, porém isso se faz necessários nos dias de hoje. Assim a necessidade de mudança no ensino da Contabilidade passa a ser uma condição necessária para que o aluno desenvolva autonomia no processo de aprendizagem. Porém para que isso ocorra faz-se necessário um constante repensar das metodologias aplicadas pelos professores de contabilidade. Fica claro que o ensino precisa passar por algumas modificações essenciais para que o espírito científico possa fazer parte inseparável das Instituições de Ensino Superior. Palavras-chave: espírito, científico, evolução, aprendizagem. 34

35 Autora: Maria Lúcia Gonçalves Fernandes Modalidade do Trabalho: Palestra Área do Conhecimento: Psicopedagógico. IDENTIFICAÇÃO DO TRABALHO A Importância da Qualificação Profissional no Mercado de Trabalho. FERNANDES, Maria Lúcia Gonçalves 32 Resumo: Esta palestra tem como objetivo proporcionar aos acadêmicos do Curso de Ciências Contábeis, a ampliação das reflexões sobre as responsabilidades, habilidades e competências, a fim de adaptar-se ao meio em que atuarão, visando estabelecer parâmetros para aumento de produtividade acadêmica, pessoal e profissional. Diante das mediações pedagógicas propostas por esta IES, destacam-se as estratégias de informação e formação contínua dos futuros profissionais, que precisam estar qualificados e preparados para enfrentarem os grandes desafios do mercado de trabalho, principalmente daqueles que desejam destaque em sua carreira. Para isso, há uma necessidade de renovação de conhecimento e motivação nas ações, que auxiliam o aprimoramento profissional e pessoal e potencializam o alcance dos objetivos. O autoconhecimento é uma forma poderosa de identificar e melhorar os comportamentos e, consequentemente, os resultados. Somos uma construção de nossas experiências e, em sua grande maioria, as decisões tomadas hoje, refletem todos os reforços positivos e negativos que teremos ao longo de nossa vida. Por isso, é preciso estar atento às nossas ações AGORA. Para alcançar resultados extraordinários, é preciso ser líder de si mesmo e, isso representa conhecer-se na essência, buscar evidenciar os pontos fortes em seus comportamentos e eliminar aqueles que sabotam seu sucesso. Aprender a dar e receber feedback constitui uma forma de acompanhar e equilibrar as expectativas das pessoa O conjunto de comportamentos e hábitos apreendidos e desenvolvidos torna-se em autogestão, o profissional passa a ser reconhecido por seus bons exemplos, e estes passam a ser suas melhores referências, já que estas características podem ser adquiridas com capacitação adequada. Deste modo, o que o mercado precisa é de profissionais dedicados e que estejam sempre em busca de desenvolvimento, e com isso, oferecer o seu o melhor. Por isso, busque descobri-los e invista em conhecimentos que ajudem a eliminar comportamentos sabotadores, desenvolver novas habilidades a maximizar suas competências. Palavras-chave: estratégias, propostas pedagógicas, habilidades. 32 Professora do curso de Pedagogia da Faculdade Araguaia e Orientadora do NAP ( Núcleo de Apoio Psicopedagógico). 35

36 IDENTIFICAÇÃO DO TRABALHO Autor: Flávia Marielle Nunes Torres Modalidade do Trabalho: Exposição Oral Iniciação Científica Área do Conhecimento: Ciências Contábeis Orientador: Cláudio Ferreira da Silva Relatos de experiências: Projeto Declare Certo SILVA, Cláudio Ferreira da 33 TORRES, Flávia Marielle Nunes 34 Resumo: Este tem como objetivo apresentar para a comunidade acadêmica como foi desenvolvido o trabalho de atendimento gratuito para a sociedade goiana, feito pelos estagiários do curso de Ciências Contábeis, devidamente treinados pela Secretaria da Receita Federal do Brasil e SESCON Goiás. Esse projeto denominado Declare Certo 2013 foi feito para aliar os conhecimentos obtidos nas aulas de contabilidade e estágios curriculares às práticas de atendimento e informações sobre o preenchimento e elaboração da declaração do imposto de renda O local do evento foi na Praça do Bandeirante nos dias 17 e 18 de abril das 8:00 às 17:00 horas. Os alunos receberão remuneração, camisetas, kits fornecidos pelo Sescon Goiás e patrocinadores; foi montada uma tenda com mesas nos locais onde prestarão os serviços, com a coordenação do Escritório Modelo do Curso de Ciências Contábeis da Faculdade Araguaia e do Sescon Goiás. Os alunos puderam ficar perto das pessoas, e assim tiveram a desenvoltura para lidar com as perguntas e situações diversas de cada uma, pois a declaração é sempre específica. Esse evento trouxe uma oportunidade para a sociedade ter acesso às informações sobre o Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF), com isso percebemos que as dúvidas mais frequentes eram: quem declara e o que se deve declarar. Esse trabalho demonstrou para os discentes o interesse do cidadão que está se conscientizando buscando se regularizar, fazendo a declaração o mais correta possível, procurando saber como funciona e para onde vai o recurso desse tributo. Esta experiência ajudou a sociedade a ficar mais informada, e também possibilitou aos estagiários a conhecerem melhor o tema abordado, pois nem todos tinham o conhecimento amplo sobre IRPF, sendo que todo ano sofre alterações. Trabalhar nesse projeto fez com que os alunos se aproximassem da sociedade e ampliou os conhecimentos, tanto social como profissional. Palavras-chave: IRPF, Ciências Contábeis, SESCON, Estagiário e Sociedade 33 Professor do Curso de Ciências contábeis da Faculdade Araguaia 34 Acadêmica de Ciências Contábeis da Faculdade Araguaia 36

A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL

A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL Aldemar Dias de Almeida Filho Discente do 4º ano do Curso de Ciências Contábeis Faculdades Integradas de Três Lagoas AEMS Élica Cristina da

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão de Pessoas tem por objetivo o fornecimento de instrumental que possibilite

Leia mais

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Justificativa: As transformações ocorridas nos últimos anos têm obrigado as organizações a se modificarem constantemente e de forma

Leia mais

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA 2014/01 a 2014/02 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 1. Análise

Leia mais

NÚCLEO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA E ENSINO DE FÍSICA E AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES

NÚCLEO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA E ENSINO DE FÍSICA E AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES NÚCLEO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA E ENSINO DE FÍSICA E AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES Edson Crisostomo dos Santos Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES edsoncrisostomo@yahoo.es

Leia mais

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA DA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA 2014/01 a 2014/02 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 1. Análise dos resultados

Leia mais

ENADE e CPC Como compreender seu desempenho e estratégias de melhoria de resultados. PROF. AMÉRICO DE ALMEIDA FILHO aalmeidaf@yahoo.com.

ENADE e CPC Como compreender seu desempenho e estratégias de melhoria de resultados. PROF. AMÉRICO DE ALMEIDA FILHO aalmeidaf@yahoo.com. ENADE e CPC Como compreender seu desempenho e estratégias de melhoria de resultados PROF. AMÉRICO DE ALMEIDA FILHO aalmeidaf@yahoo.com.br CPC Conceito Preliminar de Curso 1 - Nota dos Concluintes no ENADE

Leia mais

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTOAVALIAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS 2014/01 a 2014/02 APRESENTAÇÃO O Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação?

PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação? PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação? O mercado do trabalho está cada vez mais exigente. Hoje em dia, um certificado de pós-graduação é imprescindível para garantia

Leia mais

FATORES PARA A INCLUSÃO NO MERCADO DE TRABALHO: EDUCAÇÃO, CIDADANIA E DESENVOLVIMENTO DAS QUALIDADES PESSOAIS

FATORES PARA A INCLUSÃO NO MERCADO DE TRABALHO: EDUCAÇÃO, CIDADANIA E DESENVOLVIMENTO DAS QUALIDADES PESSOAIS 1 FATORES PARA A INCLUSÃO NO MERCADO DE TRABALHO: EDUCAÇÃO, CIDADANIA E DESENVOLVIMENTO DAS QUALIDADES PESSOAIS MAURICIO SEBASTIÃO DE BARROS 1 RESUMO Este artigo tem como objetivo apresentar as atuais

Leia mais

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS - FAN CEUNSP SALTO /SP CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO COMERCIAL TRABALHO INTERDISCIPLINAR

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS - FAN CEUNSP SALTO /SP CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO COMERCIAL TRABALHO INTERDISCIPLINAR APRESENTAÇÃO DO TI O Trabalho Interdisciplinar é um projeto desenvolvido ao longo dos dois primeiros bimestres do curso. Os alunos tem a oportunidade de visualizar a unidade da estrutura curricular do

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2014

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plano de Trabalho Docente 2014 Etec Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos EE: Arlindo Bittencourt Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios

Leia mais

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS - FAN CEUNSP SALTO /SP CURSO DE TECNOLOGIA EM MARKETING TRABALHO INTERDISCIPLINAR

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS - FAN CEUNSP SALTO /SP CURSO DE TECNOLOGIA EM MARKETING TRABALHO INTERDISCIPLINAR APRESENTAÇÃO DO TI O Trabalho Interdisciplinar é um projeto desenvolvido ao longo dos dois primeiros bimestres do curso. Os alunos tem a oportunidade de visualizar a unidade da estrutura curricular do

Leia mais

MANTENEDOR E CONTADOR

MANTENEDOR E CONTADOR MANTENEDOR E CONTADOR No ano de 2000, Darci de Paula, Contador formado pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, em Ciências Contábeis e Pós graduado em MBA IFRS(Normas Internacionais de Contabilidade),

Leia mais

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 1. Palestras informativas O que é ser voluntário Objetivo: O voluntariado hoje, mais do que nunca, pressupõe responsabilidade e comprometimento e para que se alcancem os resultados

Leia mais

FACULDADE DE INHUMAS PROJETO. III JORNADA DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS A Contabilidade como Fator Preponderante no Processo de Globalização

FACULDADE DE INHUMAS PROJETO. III JORNADA DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS A Contabilidade como Fator Preponderante no Processo de Globalização FACULDADE DE INHUMAS PROJETO III JORNADA DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS A Contabilidade como Fator Preponderante no Processo de Globalização INHUMAS, GOIÁS SETEMBRO/2015 FACULDADE DE INHUMAS III JORNADA DE CIÊNCIAS

Leia mais

DURAÇÃO DO CURSO O Curso de Ciências Contábeis, bacharelado poderá ser integralizado em um período de no mínimo 8 (oito) semestres e no máximo 16

DURAÇÃO DO CURSO O Curso de Ciências Contábeis, bacharelado poderá ser integralizado em um período de no mínimo 8 (oito) semestres e no máximo 16 DURAÇÃO DO CURSO O Curso de Ciências Contábeis, bacharelado poderá ser integralizado em um período de no mínimo 8 (oito) semestres e no máximo 16 (dezesseis) semestres. PERFIL DO EGRESSO O perfil desejado

Leia mais

O PAPEL DO PSICÓLOGO NA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS DAS ORGANIZAÇÕES

O PAPEL DO PSICÓLOGO NA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS DAS ORGANIZAÇÕES O PAPEL DO PSICÓLOGO NA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS DAS ORGANIZAÇÕES CHAVES, Natália Azenha Discente do Curso de Psicologia da Faculdade de Ciências da Saúde FASU/ACEG GARÇA/SP BRASIL e-mail: natalya_azenha@hotmail.com

Leia mais

CURSOS DE PÓS - GRADUAÇÃO

CURSOS DE PÓS - GRADUAÇÃO CURSOS DE PÓS - GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM ECOTURISMO Objetivo: O Curso tem por objetivo capacitar profissionais, tendo em vista a carência de pessoas qualificadas na área do ecoturismo, para atender,

Leia mais

CURSO DE EXTENSÃO CONTABILIDADE APLICADA

CURSO DE EXTENSÃO CONTABILIDADE APLICADA FACULDADE DE INHUMAS CURSO DE EXTENSÃO CONTABILIDADE APLICADA Coordenadoras do Curso de Extensão Profas. Cilma Freitas e Elenita Evangelista Coordenadores do projeto Prof. Gildeone Gonçalves de Carvalho

Leia mais

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIADA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIADA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIADA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA 2013/01 a 2013/02 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 1. Diagnóstico geral

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID RELATÓRIO DE ATIVIDADES DO ALUNO BOLSISTA SUBPROJETO DE 2011. 2 Semestre de 2011

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID RELATÓRIO DE ATIVIDADES DO ALUNO BOLSISTA SUBPROJETO DE 2011. 2 Semestre de 2011 Ministério da Educação Secretaria de Educação Média e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE

Leia mais

ABERTURA DE CAPITAL COMO FORMA DE ALAVANCAGEM NO BRASIL. AUTOR: EVANGELISTA, Aparecida Conceição de Oliveira. ORIENTADOR: LIMA, Hyder Marcelo de.

ABERTURA DE CAPITAL COMO FORMA DE ALAVANCAGEM NO BRASIL. AUTOR: EVANGELISTA, Aparecida Conceição de Oliveira. ORIENTADOR: LIMA, Hyder Marcelo de. ABERTURA DE CAPITAL COMO FORMA DE ALAVANCAGEM NO BRASIL AUTOR: EVANGELISTA, Aparecida Conceição de Oliveira. ORIENTADOR: LIMA, Hyder Marcelo de. O presente artigo visa apresentar a abertura de capital

Leia mais

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA 2014/01 a 2014/02 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 1. Análise dos resultados

Leia mais

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS GESTÃO POR COMPETÊNCIAS STM ANALISTA/2010 ( C ) Conforme legislação específica aplicada à administração pública federal, gestão por competência e gestão da capacitação são equivalentes. Lei 5.707/2006

Leia mais

AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA. Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com.

AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA. Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com. AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com.br COM O SEBRAE, O SEU NEGÓCIO VAI! O Sebrae Goiás preparou diversas

Leia mais

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ÍNDICE em ordem alfabética: Artigo 1 - ENDOMARKETING: UMA FERRAMENTA ESTRATÉGICA PARA DESENVOLVER O COMPROMETIMENTO... pág. 2 Artigo 2 - MOTIVANDO-SE... pág. 4 Artigo 3 - RECURSOS

Leia mais

ESCRITÓRIO MODELO DA FACULDADE DO GUARUJÁ.

ESCRITÓRIO MODELO DA FACULDADE DO GUARUJÁ. ESCRITÓRIO MODELO DA FACULDADE DO GUARUJÁ. Prof. Marat Guedes Barreiros Agosto/2013 Introdução É notória nos dias de hoje a dificuldade dos alunos egressos das Faculdades em obter emprego nas empresas

Leia mais

Elétrica montagem e manutenção ltda. AVALIAÇÃO DE COLABORADORES

Elétrica montagem e manutenção ltda. AVALIAÇÃO DE COLABORADORES AVALIAÇÃO DE COLABORADORES RESUMO A preocupação com o desempenho dos colaboradores é um dos fatores que faz parte do dia-a-dia da nossa empresas. A avaliação de desempenho está se tornando parte atuante

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES CENTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO. Sumário I) OBJETIVO 02. 1) Público alvo 02. 2) Metodologia 02. 3) Monografia / Trabalho final 02

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES CENTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO. Sumário I) OBJETIVO 02. 1) Público alvo 02. 2) Metodologia 02. 3) Monografia / Trabalho final 02 Sumário Pág. I) OBJETIVO 02 II) ESTRUTURA DO CURSO 1) Público alvo 02 2) Metodologia 02 3) Monografia / Trabalho final 02 4) Avaliação da aprendizagem 03 5) Dias e horários de aula 03 6) Distribuição de

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO DE CUSTOS NA ELABORAÇÃO DO PREÇO DE VENDA

A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO DE CUSTOS NA ELABORAÇÃO DO PREÇO DE VENDA 553 A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO DE CUSTOS NA ELABORAÇÃO DO PREÇO DE VENDA Irene Caires da Silva 1, Tamires Fernanda Costa de Jesus, Tiago Pinheiro 1 Docente da Universidade do Oeste Paulista UNOESTE. 2 Discente

Leia mais

MBA em Marketing Estratégico

MBA em Marketing Estratégico MBA em Marketing Estratégico Público - alvo O MBA em Marketing Estratégico é indicado para profissionais com experiência profissional mínima de três anos, com formação universitária em qualquer área e

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO CIÊNCIAS CONTÁBEIS. Profa. LUCIANE ALVES FERNANDES. Coordenação de Estágio e Trabalho de Conclusão.

MANUAL DE ESTÁGIO CIÊNCIAS CONTÁBEIS. Profa. LUCIANE ALVES FERNANDES. Coordenação de Estágio e Trabalho de Conclusão. MANUAL DE ESTÁGIO CIÊNCIAS CONTÁBEIS Profa. LUCIANE ALVES FERNANDES Porto Alegre/RS 2014 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. O ESTÁGIO... 3 3. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL DO ESTÁGIO... 3 4. OBJETIVOS DO ESTÁGIO... 3

Leia mais

Capacitando Profissionais

Capacitando Profissionais Capacitando Profissionais 2014 Setup Treinamentos & Soluções em TI www.setuptreinamentos.com APRE SENTA ÇÃ O A atual realidade do mercado de trabalho, que cada dia intensifica a busca por mão-de-obra qualificada,

Leia mais

Gestão 2013-2017. Plano de Trabalho. Colaboração, Renovação e Integração. Eduardo Simões de Albuquerque Diretor

Gestão 2013-2017. Plano de Trabalho. Colaboração, Renovação e Integração. Eduardo Simões de Albuquerque Diretor Gestão 2013-2017 Plano de Trabalho Colaboração, Renovação e Integração Eduardo Simões de Albuquerque Diretor Goiânia, maio de 2013 Introdução Este documento tem por finalidade apresentar o Plano de Trabalho

Leia mais

REGULAMENTO PROGRAMA DE APOIO AO DISCENTE - PADI DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÂ DO NORTE

REGULAMENTO PROGRAMA DE APOIO AO DISCENTE - PADI DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÂ DO NORTE REGULAMENTO PROGRAMA DE APOIO AO DISCENTE - PADI DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÂ DO NORTE 2013 REGULAMENTO DO PROGRAMA DE APOIO AO DISCENTE PADI DA FACULDADE DE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÃDO

Leia mais

MBA EM CONSULTORIA E GESTÃO DE NEGÓCIOS 2014.1

MBA EM CONSULTORIA E GESTÃO DE NEGÓCIOS 2014.1 NÚMERO DE VAGAS: 45 (Quarenta e cinco) vagas. PREVISÃO DE INÍCIO DAS AULAS Abril de 2014 APRESENTAÇÃO / JUSTIFICATIVA MBA EM CONSULTORIA E GESTÃO DE NEGÓCIOS 2014.1 O MBA EM CONSULTORIA & GESTÃO DE NEGÓCIOS,

Leia mais

CURSOS ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS CONTÁBEIS

CURSOS ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS CONTÁBEIS PROJETO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES ANO 2007 CURSOS ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS CONTÁBEIS INTRODUÇÃO: Tendo como objetivo propiciar ao aluno um conjunto de oportunidades que se refletirão, de forma direta

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA RELAÇÃO DE RESUMOS DE MONOGRAFIAS E ARTIGOS DE PÓS- GRADUAÇÃO Lato sensu Curso: Língua Inglesa/2005 Nome Aluno(a) Título Monografia/Artigo Orientador/Banca Annelise Lima

Leia mais

CURSO: LICENCIATURA DA MATEMÁTICA DISCIPLINA: PRÁTICA DE ENSINO 4

CURSO: LICENCIATURA DA MATEMÁTICA DISCIPLINA: PRÁTICA DE ENSINO 4 CAMPUS CARAGUATUBA CURSO: LICENCIATURA DA MATEMÁTICA DISCIPLINA: PRÁTICA DE ENSINO 4 PROFESSOR: ANDRESSA MATTOS SALGADO-SAMPAIO ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS PARA A PRÁTICA DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO NO CURSO

Leia mais

Curso de Graduação. Dados do Curso. Administração. Contato. Modalidade a Distância. Ver QSL e Ementas. Universidade Federal do Rio Grande / FURG

Curso de Graduação. Dados do Curso. Administração. Contato. Modalidade a Distância. Ver QSL e Ementas. Universidade Federal do Rio Grande / FURG Curso de Graduação Administração Modalidade a Distância Dados do Curso Contato Ver QSL e Ementas Universidade Federal do Rio Grande / FURG 1) DADOS DO CURSO: COORDENAÇÃO: Profª MSc. Suzana Malta ENDEREÇO:

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL, BACHARELADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das disposições gerais O estágio

Leia mais

Unidade II GESTÃO DO CONHECIMENTO. Profa. Leonor Cordeiro Brandão

Unidade II GESTÃO DO CONHECIMENTO. Profa. Leonor Cordeiro Brandão Unidade II GESTÃO DO CONHECIMENTO Profa. Leonor Cordeiro Brandão Relembrando Vimos alguns conceitos importantes: O que são dados; O que é informação; Quando uma informação se transforma em conhecimento;

Leia mais

Perfil e Competências do Coach

Perfil e Competências do Coach Perfil e Competências do Coach CÉLULA DE TRABALHO Adriana Levy Isabel Cristina de Aquino Folli José Pascoal Muniz - Líder da Célula Marcia Madureira Ricardino Wilson Gonzales Gambirazi 1. Formação Acadêmica

Leia mais

Regulamento Atividades Complementares. Faculdade da Cidade de Santa Luzia - FACSAL

Regulamento Atividades Complementares. Faculdade da Cidade de Santa Luzia - FACSAL Regulamento Atividades Complementares Faculdade da Cidade de Santa Luzia - 2014 Regulamento das Atividades Complementares CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Artigo 1º - As Atividades

Leia mais

Gestão Financeira. Diretrizes e Práticas da Gestão Financeira. Aula 1. Organização da Aula. Contextualização. Objetivos

Gestão Financeira. Diretrizes e Práticas da Gestão Financeira. Aula 1. Organização da Aula. Contextualização. Objetivos Gestão Financeira Aula 1 Diretrizes e Práticas da Gestão Financeira Prof. Esp. Roger Luciano Francisco Organização da Aula Contextualização Abrangência da área financeira O profissional de finanças O mercado

Leia mais

Centro Acadêmico Paulo Freire - CAPed Maceió - Alagoas - Brasil ISSN: 1981-3031

Centro Acadêmico Paulo Freire - CAPed Maceió - Alagoas - Brasil ISSN: 1981-3031 COORDENADOR PEDAGÓGICO E SUA IMPORTÂNCIA NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM Polyana Marques Lima Rodrigues 1 poly90lima@hotmail.com Willams dos Santos Rodrigues Lima 2 willams.rodrigues@hotmail.com RESUMO

Leia mais

União Metropolitana de Educação e Cultura. Interdisciplinar I Módulo CSTs: RH, Logística e GESCOM

União Metropolitana de Educação e Cultura. Interdisciplinar I Módulo CSTs: RH, Logística e GESCOM União Metropolitana de Educação e Cultura Interdisciplinar I Módulo CSTs: RH, Logística e GESCOM Lauro de Freitas - BAHIA 2013 2 JUSTIFICATIVA A principal justificativa para o desenvolvimento e implementação

Leia mais

A escolha é sempre sua. O conhecimento é a nossa contribuição.

A escolha é sempre sua. O conhecimento é a nossa contribuição. A escolha é sempre sua. O conhecimento é a nossa contribuição. TURMA 3 Master in Business Administration Especialização Lato-Sensu GESTÃO ESTRATÉGICA DA PRODUÇÃO E QUALIDADE GESTÃO FARMACEUTICA EMPRESARIAL

Leia mais

MBA Gestão de Negócios e Pessoas

MBA Gestão de Negócios e Pessoas PROJETO PEDAGÓGICO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Nome do Curso MBA Gestão de Negócios e Pessoas Área de Conhecimento Ciências Sociais Aplicadas Nome do Coordenador do Curso e Breve Currículo: Prof.

Leia mais

A CONTABILIDADE E SUA IMPORTÂNCIA PARA UM GRUPO DE EMPRESAS COMERCIAIS 1

A CONTABILIDADE E SUA IMPORTÂNCIA PARA UM GRUPO DE EMPRESAS COMERCIAIS 1 A CONTABILIDADE E SUA IMPORTÂNCIA PARA UM GRUPO DE EMPRESAS COMERCIAIS 1 SILVA, Cleusa Pereira da 2 ; FELICE, Luciana Maria Vizzotto 4 ; LORENZETT, Daniel Benitti 3 ; VIERO, Claudinei 4 1 Trabalho de Pesquisa

Leia mais

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LI ESTAMOS PASSANDO PELA MAIOR TRANSFORMAÇÃO NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE. VALORIZAR PESSOAS

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DA FUNETEC-PB. Presidente da FUNETEC-PB João Batista de Oliveira Silva. Superintendente Executivo Valdeci Ramos dos Santos

ADMINISTRAÇÃO DA FUNETEC-PB. Presidente da FUNETEC-PB João Batista de Oliveira Silva. Superintendente Executivo Valdeci Ramos dos Santos ADMINISTRAÇÃO DA FUNETEC-PB Presidente da FUNETEC-PB João Batista de Oliveira Silva Superintendente Executivo Valdeci Ramos dos Santos Diretora Escolar e Gerente de Ensino Helena Mercedes Monteiro Supervisora

Leia mais

Manual do Estagiário 2008

Manual do Estagiário 2008 Manual do Estagiário 2008 Sumário Introdução... 2 O que é estágio curricular... 2 Objetivos do estágio curricular... 2 Duração e carga horária do estágio curricular... 3 Requisitos para a realização do

Leia mais

A escolha é sempre sua. O conhecimento é a nossa contribuição.

A escolha é sempre sua. O conhecimento é a nossa contribuição. A escolha é sempre sua. O conhecimento é a nossa contribuição. TURMA 3 Master in Business Administration Especialização Lato-Sensu GESTÃO ESTRATÉGICA DA PRODUÇÃO E QUALIDADE GESTÃO FARMACEUTICA EMPRESARIAL

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO

1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO O Curso de Secretariado Executivo das Faculdades Integradas de Ciências Exatas Administrativas e Sociais da UPIS, reconhecido pelo MEC desde 1993, pela Portaria 905, de 24.06,1993,

Leia mais

Curso de Especialização Educação Infantil 2ª Edição EMENTA DAS DISCIPLINAS

Curso de Especialização Educação Infantil 2ª Edição EMENTA DAS DISCIPLINAS Curso de Especialização Educação Infantil 2ª Edição EMENTA DAS DISCIPLINAS Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem da Criança de 0 a 5 anos Docente do Curso Gilza Maria Zauhy Garms Total da Carga

Leia mais

EDUCADOR INFANTIL E O PROCESSO FORMATIVO NA CONSTRUÇÃO DE ATORES REFLEXIVOS DA PRÁTICA PEDAGÓGICA

EDUCADOR INFANTIL E O PROCESSO FORMATIVO NA CONSTRUÇÃO DE ATORES REFLEXIVOS DA PRÁTICA PEDAGÓGICA GT-1 FORMAÇÃO DE PROFESSORES EDUCADOR INFANTIL E O PROCESSO FORMATIVO NA CONSTRUÇÃO DE ATORES REFLEXIVOS DA PRÁTICA PEDAGÓGICA RESUMO Maria de Lourdes Cirne Diniz Profa. Ms. PARFOR E-mail: lourdinhacdiniz@oi.com.br

Leia mais

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS. (Resumido)

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS. (Resumido) FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRATIVAS DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM ES Curso de Administração reconhecido pelo Decreto Federal nº 78.951, publicado no D.O.U. de 16-12-1976 Curso de Ciências Contábeis

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO GESTÃO ESTRATÉGICA DE FINANÇAS 1 JUSTIFICATIVA

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO GESTÃO ESTRATÉGICA DE FINANÇAS 1 JUSTIFICATIVA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO GESTÃO ESTRATÉGICA DE FINANÇAS 1 JUSTIFICATIVA A atividade empresarial requer a utilização de recursos financeiros, os quais são obtidos na forma de crédito e de

Leia mais

A FORMAÇÃO DE SUJEITOS CRÍTICOS NO ENSINO SUPERIOR: UM POSSÍVEL CAMINHO PARA A TRANSFORMAÇÃO SOCIAL. Marijara de Lima Monaliza Alves Lopes

A FORMAÇÃO DE SUJEITOS CRÍTICOS NO ENSINO SUPERIOR: UM POSSÍVEL CAMINHO PARA A TRANSFORMAÇÃO SOCIAL. Marijara de Lima Monaliza Alves Lopes A FORMAÇÃO DE SUJEITOS CRÍTICOS NO ENSINO SUPERIOR: UM POSSÍVEL CAMINHO PARA A TRANSFORMAÇÃO SOCIAL Marijara de Lima Monaliza Alves Lopes FACULDADE ALFREDO NASSER INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO III PESQUISAR

Leia mais

CURSINHO POPULAR OPORTUNIDADES E DESAFIOS: RELATO DE EXPERIÊNCIA DOCENTE

CURSINHO POPULAR OPORTUNIDADES E DESAFIOS: RELATO DE EXPERIÊNCIA DOCENTE CURSINHO POPULAR OPORTUNIDADES E DESAFIOS: RELATO DE EXPERIÊNCIA DOCENTE INTRODUÇÃO Lucas de Sousa Costa 1 Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará lucascostamba@gmail.com Rigler da Costa Aragão 2

Leia mais

FORMAÇÃO DOCENTE: ASPECTOS PESSOAIS, PROFISSIONAIS E INSTITUCIONAIS

FORMAÇÃO DOCENTE: ASPECTOS PESSOAIS, PROFISSIONAIS E INSTITUCIONAIS FORMAÇÃO DOCENTE: ASPECTOS PESSOAIS, PROFISSIONAIS E INSTITUCIONAIS Daniel Silveira 1 Resumo: O objetivo desse trabalho é apresentar alguns aspectos considerados fundamentais para a formação docente, ou

Leia mais

MBA em Marketing Estratégico

MBA em Marketing Estratégico MBA em Marketing Estratégico Público - alvo O MBA em Marketing Estratégico é indicado para profissionais com experiência profissional mínima de três anos, com formação universitária em qualquer área e

Leia mais

Quais são os objetivos dessa Política?

Quais são os objetivos dessa Política? A Conab possui uma Política de Gestão de Desempenho que define procedimentos e regulamenta a prática de avaliação de desempenho dos seus empregados, baseada num Sistema de Gestão de Competências. Esse

Leia mais

REGULAMENTO NÚCLEO DE APOIO PEDAGÓGICO/PSICOPEDAGÓGICO NAP/NAPP. Do Núcleo de Apoio Pedagógico/Psicopedagógico

REGULAMENTO NÚCLEO DE APOIO PEDAGÓGICO/PSICOPEDAGÓGICO NAP/NAPP. Do Núcleo de Apoio Pedagógico/Psicopedagógico REGULAMENTO NÚCLEO DE APOIO PEDAGÓGICO/PSICOPEDAGÓGICO NAP/NAPP Capítulo I Do Núcleo de Apoio Pedagógico/Psicopedagógico Art. 1º O Núcleo de Apoio Pedagógico/Psicopedagógico- NAP/NAPP do Centro de Ensino

Leia mais

Unidade III FINANÇAS EM PROJETO DE TI. Prof. Fernando Rodrigues

Unidade III FINANÇAS EM PROJETO DE TI. Prof. Fernando Rodrigues Unidade III FINANÇAS EM PROJETO DE TI Prof. Fernando Rodrigues Quando se trabalha com projetos, é necessária a utilização de técnicas e ferramentas que nos auxiliem a estudálos, entendê-los e controlá-los.

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014 1 FACULDADE DE ESTUDOS SOCIAIS DO ESPÍRITO SANTO PIO XII CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO EM COMÉRCIO EXTERIOR I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014 O currículo

Leia mais

CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL

CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL Curso: Tecnologia Social e Educação: para além dos muros da escola Resumo da experiência de Avaliação do Programa "Apoio

Leia mais

ANEXO AO MODELO DO PLANO DE AULA DO PROCESSO SELETIVO DOCENTE GERAL (PSD-G) 2015.1

ANEXO AO MODELO DO PLANO DE AULA DO PROCESSO SELETIVO DOCENTE GERAL (PSD-G) 2015.1 ANEXO AO MODELO DO PLANO DE AULA DO PROCESSO SELETIVO DOCENTE GERAL (PSD-G) 2015.1 ARQUITETURA E URBANISMO Graduar arquitetos e urbanistas com uma sólida formação humana, técnico-científica e profissional,

Leia mais

MANUAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA OS CURSOS DE BACHARELADO EM SAÚDE

MANUAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA OS CURSOS DE BACHARELADO EM SAÚDE 1 MANUAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA OS CURSOS DE BACHARELADO EM SAÚDE Olinda PE Agosto / 2014 2 Introdução As atividades complementares representam um conjunto de atividades extracurriculares que

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing PROJETO PEDAGÓGICO Curso de Graduação Tecnológica em Marketing Porto alegre, 2011 1 1. Objetivos do Curso O projeto do curso, através de sua estrutura curricular, está organizado em módulos, com certificações

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR 1. Como são os cursos ofertados pela plataforma freire e quais os benefícios para os professores que forem selecionados? O professor sem formação poderá estudar nos

Leia mais

Processos Gerenciais

Processos Gerenciais UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA Projeto Integrado Multidisciplinar III e IV Processos Gerenciais Manual de orientações - PIM Curso Superior de Tecnologia em Processos Gerenciais. 1.

Leia mais

EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016

EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016 EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016 901491 - EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ADMINISTRATIVO I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação; a evolução da teoria organizacional

Leia mais

Manual do Candidato PROCESSO SELETIVO DE INVERNO 2013 CURSOS:

Manual do Candidato PROCESSO SELETIVO DE INVERNO 2013 CURSOS: Manual do Candidato PROCESSO SELETIVO DE INVERNO 2013 CURSOS: Bacharelado em Sistemas de Informação (Reconhecido pela Portaria MEC nº 315 D.O.U. 31/12/2012) Bacharelado em Administração de Empresas (Reconhecido

Leia mais

X Encontro Nacional de Educação Matemática Educação Matemática, Cultura e Diversidade Salvador BA, 7 a 9 de Julho de 2010

X Encontro Nacional de Educação Matemática Educação Matemática, Cultura e Diversidade Salvador BA, 7 a 9 de Julho de 2010 INVESTIGAÇÃO MATEMÁTICA: UMA EXPERIÊNCIA DE ENSINO Bruno Rodrigo Teixeira 1 Universidade Estadual de Londrina - UEL bruno_matuel@yahoo.com.br Camila Rosolen 2 Universidade Estadual de Londrina - UEL camilarosolen@yahoo.com.br

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Negócios

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Negócios Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Negócios Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão Estratégica de Negócios tem por objetivo desenvolver a

Leia mais

ESTUDO DE CASO 1 SEMESTRE / 2013 GUIA DE INSTRUÇÕES

ESTUDO DE CASO 1 SEMESTRE / 2013 GUIA DE INSTRUÇÕES ESTUDO DE CASO 1 SEMESTRE / 2013 GUIA DE INSTRUÇÕES 01. JUSTIFICATIVA A sociedade atual exige que a universidade não somente capacite os acadêmicos para futuras habilitações nas especializações tradicionais,

Leia mais

PROGRAMA DE APRENDIZAGEM MBA E PÓS-GRADUAÇÃO

PROGRAMA DE APRENDIZAGEM MBA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE APRENDIZAGEM MBA E PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL MBA e Pós-Graduação Cursos inovadores e alinhados às tendências globais Nossos cursos seguem modelos globais e inovadores de educação. Os professores

Leia mais

CAPÍTULO 1 - CONTABILIDADE E GESTÃO EMPRESARIAL A CONTROLADORIA

CAPÍTULO 1 - CONTABILIDADE E GESTÃO EMPRESARIAL A CONTROLADORIA CAPÍTULO 1 - CONTABILIDADE E GESTÃO EMPRESARIAL A CONTROLADORIA Constata-se que o novo arranjo da economia mundial provocado pelo processo de globalização tem afetado as empresas a fim de disponibilizar

Leia mais

Texto base para discussão na Jornada Pedagógica julho/2009 O PLANO DE ENSINO: PONTE ENTRE O IDEAL E O REAL 1

Texto base para discussão na Jornada Pedagógica julho/2009 O PLANO DE ENSINO: PONTE ENTRE O IDEAL E O REAL 1 Texto base para discussão na Jornada Pedagógica julho/2009 O PLANO DE ENSINO: PONTE ENTRE O IDEAL E O REAL 1 É comum hoje entre os educadores o desejo de, através da ação docente, contribuir para a construção

Leia mais

NÚCLEO DE APOIO DIDÁTICO E METODOLÓGICO (NADIME)

NÚCLEO DE APOIO DIDÁTICO E METODOLÓGICO (NADIME) NÚCLEO DE APOIO DIDÁTICO E METODOLÓGICO (NADIME) Palmas 2010 1. Apresentação O Núcleo de Apoio Didático e Metodológico NADIME é o órgão da Faculdade Católica do Tocantins responsável pela efetivação da

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO

PROJETO PEDAGÓGICO DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO PROJETO PEDAGÓGICO DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO APRESENTAÇÃO O Projeto Político Pedagógico da Escola foi elaborado com a participação da comunidade escolar, professores e funcionários, voltada para a

Leia mais

TÍTULO: "COMUNICAÇÃO E CONTABILIDADE: A TECNOLOGIA NA ROTINA DO CONTADOR"

TÍTULO: COMUNICAÇÃO E CONTABILIDADE: A TECNOLOGIA NA ROTINA DO CONTADOR TÍTULO: "COMUNICAÇÃO E CONTABILIDADE: A TECNOLOGIA NA ROTINA DO CONTADOR" CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: CIÊNCIAS CONTÁBEIS INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DE RIO PRETO

Leia mais

Regulamento Núcleo de Apoio Psicopedagógico

Regulamento Núcleo de Apoio Psicopedagógico Regulamento Núcleo de Apoio Psicopedagógico REGULAMENTO NÚCLEO DE APOIO PSICOPEDAGÓGICO - NAP CAPITULO I DA NATUREZA E FINALIDADE Art. 1º O presente regulamento tem por finalidade normatizar as ações do

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO Evolução de Pensamento Administrativo I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação; a evolução

Leia mais

Escritório Modelo da Faculdade de Diadema

Escritório Modelo da Faculdade de Diadema Escritório Modelo da Faculdade de Diadema Profª. Vânia Amaro Gomes Coordenação de Curso DIADEMA, 2015 Introdução Atualmente há uma grande dificuldade dos alunos egressos das Faculdades em obter emprego

Leia mais

1 - Por que a empresa precisa organizar e manter sua contabilidade?

1 - Por que a empresa precisa organizar e manter sua contabilidade? Nas atividades empresariais, a área financeira assume, a cada dia, funções mais amplas de coordenação entre o operacional e as expectativas dos acionistas na busca de resultados com os menores riscos.

Leia mais

Manual de Orientação para o PROJETO INTEGRADOR DE PESQUISA - (PIP)

Manual de Orientação para o PROJETO INTEGRADOR DE PESQUISA - (PIP) Manual de Orientação para o PROJETO INTEGRADOR DE PESQUISA - (PIP) Manual de Orientação para o PROJETO INTEGRADOR DE PESQUISA (PIP) Itu/SP 2013 Sumário 1 Introdução... 1 1.1 Etapa 1 Proposta... 2 1.2 Etapa

Leia mais

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Gestão de Projetos

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Gestão de Projetos DESCRITIVO DE CURSO MBA em Gestão de Projetos 1. Posglobal Após a profunda transformação trazida pela globalização estamos agora em uma nova fase. As crises econômica, social e ambiental que apontam a

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Concepção do Curso de Administração

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Concepção do Curso de Administração CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Concepção do Curso de Administração A organização curricular do curso oferece respostas às exigências impostas pela profissão do administrador, exigindo daqueles que integram a instituição

Leia mais

Portaria Inep nº 249, de 02 de junho de 2014. Publicada no Diário Oficial da União em 04 de junho de 2014.

Portaria Inep nº 249, de 02 de junho de 2014. Publicada no Diário Oficial da União em 04 de junho de 2014. Portaria Inep nº 249, de 02 de junho de 2014. Publicada no Diário Oficial da União em 04 de junho de 2014. O Presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep),

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO Nome da disciplina Evolução do Pensamento Administrativo I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação;

Leia mais

Regimento de estágio não obrigatório

Regimento de estágio não obrigatório PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS CENTRO DE ECONOMIA E ADMINISTRAÇÃO - CEA Regimento de estágio não obrigatório Faculdade de Ciências Contábeis Maio 2009 1 CONTEÚDO Apresentação 3 Definição

Leia mais

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DRA. MARIA AUGUSTA SARAIVA MANUAL DE ESTÁGIO PROFISSIONAL

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DRA. MARIA AUGUSTA SARAIVA MANUAL DE ESTÁGIO PROFISSIONAL 2012 ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DRA. MARIA AUGUSTA SARAIVA MANUAL DE ESTÁGIO PROFISSIONAL APRESENTAÇÃO Este Manual foi elaborado com o objetivo de normalizar o Estágio Profissional Supervisionado, para os

Leia mais

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva.

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva. COMPREENDENDO A GESTÃO DE PESSOAS Karina Fernandes de Miranda Helenir Celme Fernandes de Miranda RESUMO: Este artigo apresenta as principais diferenças e semelhanças entre gestão de pessoas e recursos

Leia mais

TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS: O SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES

TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS: O SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS: O SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES Cassia Uhler FOLTRAN 1 RGM: 079313 Helen C. Alves LOURENÇO¹ RGM: 085342 Jêissi Sabta GAVIOLLI¹ RGM: 079312 Rogério Bueno ROSA¹ RGM:

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu. MBA em Estratégia e Liderança Empresarial

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu. MBA em Estratégia e Liderança Empresarial Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Estratégia e Liderança Empresarial Apresentação O programa de MBA em Estratégia e Liderança Empresarial tem por objetivo preparar profissionais para

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Coordenadoria Geral de Pós-Graduação Lato Sensu

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Coordenadoria Geral de Pós-Graduação Lato Sensu PORTFÓLIO ESPECIALIZAÇÃO / MBA UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Sumário ÁREA: CIÊNCIAS DA SAÚDE... 2 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO: PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E DO TRABALHO... 2 ÁREA: COMUNICAÇÃO E LETRAS...

Leia mais