Reflexões Sobre a Ética no Uso da Internet na Área da Saúde

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Reflexões Sobre a Ética no Uso da Internet na Área da Saúde"

Transcrição

1 Reflexões Sobre a Ética no Uso da Internet na Área da Saúde Marilena Pacios, Carlos José Reis de Campos, Amilton Souza Martha Paulo Sérgio Cavalcante Barra Departamento de Informática em Saúde (DIS), Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Brasil Resumo - A Internet representou uma transformação em nossas vidas e isso é tão real que não conseguimos mais imaginar o nosso dia a dia sem esse recurso, alcançado graças à informática. Na área da saúde, pacientes podem consultar médicos, pesquisar sobre suas doenças e tratamentos, buscar especialistas, serviços, medicamentos, resultados de exames. Podemos dizer que a tecnologia informação provocou um grande avanço para a área da saúde. Porém, em algum momento, temos que analisar sob a óptica da Ética, quais as implicações que o uso da Internet apresenta para a área da saúde. O avanço dessa tecnologia não muda, de alguma forma, princípios éticos há muitos anos respeitados e valorizados na prática da medicina? Organizações como a HON Health on the net Foundation, a Internet Healthcare Coalition e o CREMESP criaram códigos de ética e regulamentações visando nortear sob a óptica da ética o uso da Internet na área da saúde, demonstrando a importância do assunto. A área da saúde tem, com a Internet, um novo cenário que requer novas diretrizes Éticas. Palavras-chave: Ética, Internet, Saúde, Ética, Informática em Saúde, Usuários Abstract - The Internet represents a transformation so powerful in our lives that we can not imagine our day without it; it was just reached because of the computer science. In the health area, patients can talk to doctors, and search their diseases and treatments. They can also search for specialists, services, medicines and results of exams. The technology information promoted a real progress for the health area. However, sometimes, we have to stop and think about the ethic issues that the Internet represents in the health area. Does the progress of this technology affect, in any way, ethics issues always followed by the medicine? Organizations like HON Health on the net Foundation, the Internet Healthcare Coalition, and the CREMESP created ethic codes and rules trying to regulate, in ethic ways, the use of the Internet in the health area. With the Internet the health area has a new situation that needs new Ethic issues. Key-words: Internet, Health, Ethics, Medical Informatics, Users Introdução A Internet representou uma transformação em nossas vidas de forma irreversível e isso é tão real que não conseguimos mais imaginar o nosso dia a dia sem esse recurso, alcançado graças à informática. Práticas que sempre realizávamos pessoalmente são, de forma rotineira, feitas pela Internet. Por várias vezes substituímos o uso do telefone pelo uso de s, compramos, estudamos, pesquisamos, buscamos informações, lemos jornais do mundo todo, tudo pela Internet. Na área da saúde, pacientes podem consultar médicos, pesquisar sobre suas doenças e tratamentos, buscar especialistas, serviços, medicamentos, resultados de exames, enfim, a Internet proporciona uma variedade de recursos que podem ajudar tanto pacientes como profissionais, prestadores de serviços públicos e privados, pesquisadores, dentre outros. Isso é, sem dúvida, fascinante. Podemos dizer que a tecnologia da informação provocou um verdadeiro avanço para a área da saúde. Porém, em algum momento, temos que analisar sob a óptica da Ética, quais as implicações que o uso da Internet apresenta para a área da saúde e levantar algumas reflexões. O avanço dessa tecnologia não muda de alguma forma princípios éticos há muitos anos respeitados e valorizados na prática da medicina? Como fica a relação médico-paciente considerada fundamental para diagnósticos, tratamentos pode ser substituída pela tecnologia? Enquanto as facilidades da Internet trouxeram inúmeros benefícios, também, de alguma forma, não nos tornaram vulneráveis em aspectos como privacidade, segurança, fragilidade? As informações disponíveis na Internet são totalmente confiáveis e podemos acreditar que estão sendo prestadas por pessoas habilitadas? Algumas ações, internacionais e nacionais norteando o uso da Internet na área da saúde em demonstram preocupações e confirmam a importância do assunto. É nesse foco que esse

2 trabalho foi elaborado, com o objetivo de incentivar reflexões a respeito da Ética no Uso da Internet na Área da Saúde promovendo uma revisão e uma análise de algumas iniciativas oriundas de Organizações internacionais e nacionais que buscaram regulamentar do ponto de vista da Ética o uso da Internet na área da saúde. As respostas às perguntas elaboradas, nos levam a reflexões que faremos após a apresentação de alguns Códigos e Princípios Éticos aplicados ao uso da Internet na área da saúde. A palavra Ética tem sua origem etimológica em duas palavras gregas parecidas: Ethos e Éthos. Ethos significa costume e refere-se a usos e costumes de um grupo. Éthos significa domicílio, moradia. É a morada habitual de alguém, o país onde alguém habita. Etimologicamente a palavra Ética seja de Éthos ou de Ethos converge no sentido da conduta humana. Entretanto, o objeto real da Ética vai além do sentido etimológico. A Ética procura princípios que dirijam a consciência na escolha do bem, concentrando sua atenção na vontade humana considerando que o ato humano é produzido pela vontade do homem. Esse é o verdadeiro objeto da Ética [1]. Questões éticas em medicina, enfermagem, pesquisas humanas, psicologia, serviço social e áreas afins, já foram muito discutidas e as questões principais já são bem conhecidas. Questões éticas em informática em saúde são menos familiares. A Informática, atualmente, se apresenta como um dos mais importantes e interessantes debates éticos em todas as profissões da área da saúde [2]. Metodologia Realizou-se um levantamento das organizações internacionais e nacionais que apresentaram preocupações com a Ética no uso da Internet na área da saúde destacando-se suas iniciativas como códigos de ética, manuais ou recomendações. Cada Organização pesquisada foi caracterizada e, o seu instrumento utilizado para nortear o uso da Internet na área da saúde foi levantado, e analisado. Resultados A HON Health on the Net Foundation, estabelecida na Suíça em 1995, é uma organização não-governamental, sem fins lucrativos, com o objetivo de prestar informações médicas e de saúde, estando comprometida em manter uma auto regulamentação responsável para provedores na Web. Criou um Código de Conduta (HON code) para sites de medicina e saúde contendo 8 (oito) Princípios, a seguir: 1) Autoridade: Toda orientação médica ou de saúde contida no site será dada somente por profissionais treinados e qualificados, a menos que seja declarado expressamente que uma determinada orientação está sendo dada por um indivíduo ou organização não qualificado na área médica. 2) Complementaridade: A informação disponível no site foi concebida para apoiar e não para substituir o relacionamento existente entre pacientes ou visitantes do site e seus médicos. 3) Confidencialidade: Será respeitado o caráter confidencial dos dados dos pacientes e visitantes de um site médico ou de saúde incluindo sua identidade pessoal. Os responsáveis pelo site se comprometem em honrar ou exceder os requisitos legais mínimos de privacidade de informação médica e de saúde vigentes no país e no estado onde se localizam o site e as cópias do site. 4) Atribuições: Quando for o caso, a informação contida no site será respaldada por referências claras às fontes consultadas, e, quando possível, tendo links HTML para estas fontes. A data em que cada página médica foi atualizada pela última vez será exibida claramente (no topo da página, por exemplo). 5).Justificativas: Quaisquer afirmações feitas sobre os benefícios e/ou desempenho de um tratamento, produto comercial ou serviço específico serão respaldadas com comprovação adequada e equilibrada, conforme indicado no Princípio 4. 6)Transparência na propriedade: Os programadores visuais do site irão procurar dispor a informação da forma mais clara possível e disponibilizar endereços de contato para os visitantes que desejem informação ou ajuda adicional. O webmaster exibirá seu endereço de e- mail claramente em todas as páginas do site. 7) Transparência do patrocínio: Os apoios dados ao site serão identificados claramente, incluindo a identidade das organizações comerciais e não-comerciais que tenham contribuído para o site com ajuda financeira, serviços ou recursos materiais. 8.) Honestidade da publicidade e da política editorial: Se a publicidade é uma das fontes de renda do site, isto deverá ser indicado claramente. Os proprietários do site fornecerão uma breve descrição da política de divulgação adotada. Os anúncios e outros materiais promocionais serão apresentados aos visitantes de uma maneira e em um contexto que facilitem diferenciá-los do material original produzido pela instituição gestora do site (HON, 2005). A HON criou um selo para os sites de medicina e saúde visando credenciar aqueles que seguem os oito Princípios do Código de Ética [3]. A Internet Healthcare Coalition tem como meta desenvolver e promover princípios éticos para a saúde na internet considerando a rápida expansão on line da área. Busca integrar cuidados

3 médicos, indústria, profissionais, órgãos públicos, pacientes e consumidores e criou a e-health Ethics Initiative. No dia 04 de maio de 2000 em Washington, DC, EUA, a e-health Ehtics Initiative promulgou um Código de Ética Internacional para sites e serviços de saúde na Internet o ehealth Code of Ehtics [4]. O ehealth Code of Ehtics contém também oito Princípios e traz a seguinte consideração ao apresentá-los: qualquer um que usar a Internet para assuntos relacionados à saúde tem o direito de confiar que pessoas e organizações que fornecem informações, produtos e serviços de saúde on line apoiam os princípios do ehealth Code of Ehtics [4]. Os oito Princípios são: Sinceridade, Honestidade, Qualidade, Consentimento Esclarecido, Privacidade, Profissionalismo no Cuidado da Saúde OnLine, Parceria Responsável e Responsabilidade [4]. 1) Sinceridade os usuários devem poder julgar se as informações disponíveis nos sites pesquisados são confiáveis e seus proprietários devem deixar claro se possuem interesses comerciais ou financeiros nas informações disponibilizadas [4]. 2) Honestidade os usuários devem poder saber se serviços ou produtos são apresentados com honestidade e que as informações não estão disponíveis de forma enganosa. O conteúdo do site deve distinguir claramente o que é venda de serviço ou produto e o que é de fato eficácia e bom desempenho, se prometidos no site [4]. 3) Qualidade ao buscar uma informação na Internet o usuário tem o direito de obter informações claras, precisas, atualizadas, de alta qualidade. O site deve disponibilizar qual a fonte, das informações, se basearam em estudos científicos, consensos de especialistas, orientação profissional ou opiniões pessoais. Considerando que existem assuntos conflitantes o site deve disponibilizar as diversas tendências do assunto de modo justo e equilibrado deixando para o usuário o julgamento [4]. 4) Consentimento Esclarecido o usuário da Internet que busca informações de saúde, tem o direito de saber quais dos seus dados estão sendo coletados naquele momento e como os mesmos serão utilizados podendo decidir se aceita ou não compartilhá-los. Cabe ao usuário determinar se seus dados pessoais podem ser coletados, armazenados, usados e compartilhados [4]. 5) Privacidade os sites devem proteger as informações do usuário do acesso de pessoas não autorizadas utilizando-se de mecanismos como codificação de dados, software de segurança garantindo a proteção da privacidade do usuário [4]. 6) Profissionalismo no Cuidado da Saúde On Line os profissionais da saúde que prestam assistência on line devem respeitar as obrigações éticas fundamentais que regem suas práticas profissionais cumprindo os mesmos códigos de ética que norteiam a assistência ao paciente de forma presencial ou pessoal [4]. A Internet pode ser uma ferramenta muito útil para pacientes encontrarem ajuda para suas necessidades. Porém, saúde on line tem suas limitações e profissionais de saúde devem ser claros e precisos informando aos seus pacientes as limitações de um diagnóstico e da prescrição de um tratamento on line. Profissionais de saúde que prestam serviços on line devem ajudar seus pacientes a serem claros e detalharem bem suas queixas ou dúvidas[4]. 7) Parceria Responsável o usuário que busca informação de saúde na internet precisa estar seguro que organizações e pessoas que atuam na Internet buscam associar-se a organizações e indivíduos confiáveis esclarecendo os propósitos do site, se lucrativos ou não. Os sites devem promover esforços para assegurar que patrocinadores, sócios, ou outros afiliados sejam cumpridores da lei e respeitem os mesmos padrões éticos [4]. 8) Responsabilidade - o usuário que busca informação de saúde na internet necessita estar seguro de que o site garante que suas práticas são eticamente legítimas e deve dispor de ferramentas de fácil para o usuário contatar o site quando desejar informações adicionais, desejar opinar, reclamar, devendo também providenciar uma constante revisão nas comunicações [4]. O Conselho Regional de Medicina, CREMESP é uma instituição sem fins lucrativos atuante desde 30 de setembro de 1957, que busca a excelência do exercício da medicina e o acesso à saúde de qualidade por todos os cidadãos [5] Em sua Resolução nº 097/2001 de 09 de março de 2002, o CREMESP lançou o Manual de Ética Para Sites de Medicina e Saúde na Internet cujas recomendações estão distribuídas em sete Princípios: O Manual traz considerações a respeito da Internet veicular informações, oferecer serviços e vender produtos e que têm impacto direto na saúde e na vida do cidadão. Não existe nenhuma legislação específica para regulamentar o uso da Internet no Brasil, o que torna necessário o incentivo à auto-regulamentação do setor para estabelecimento de padrões mínimos de qualidade, segurança e confiabilidade dos sites de medicina e saúde. Os princípios e recomendações do CREMESP são:[6]. 1.) Transparência: Deve ser transparente e pública toda informação que possa interferir na compreensão das mensagens veiculadas ou no consumo dos serviços e produtos oferecidos pelos sites com conteúdo de saúde e medicina. Deve

4 estar claro o propósito do site: se for apenas educativo ou se tem fins comerciais na venda de espaço publicitário, produtos, serviços, atenção médica personalizada, assessoria ou aconselhamento. É obrigatória a apresentação dos nomes do responsável, mantenedor e patrocinadores diretos ou indiretos do site [6]. 2) Honestidade: Muitos sites de saúde estão a serviço exclusivamente dos patrocinadores, geralmente empresas de produtos e equipamentos médicos, além da indústria farmacêutica que, em alguns casos, interferem no conteúdo e na linha editorial, pois estão interessados em vender seus produtos. A verdade deve ser apresentada sem que haja interesses ocultos. Deve estar claro quando o conteúdo educativo ou científico divulgado (afirmações sobre a eficácia, efeitos, impactos ou benefícios de produtos ou serviços de saúde) tiver o objetivo de publicidade, promoção e venda, conforme Resolução CFM N º 1.595/2000[6]. 3) Qualidade: A informação de saúde apresentada na Internet deve ser exata, atualizada, de fácil entendimento, em linguagem objetiva e cientificamente fundamentada. Da mesma forma produtos e serviços devem ser apresentados e descritos com exatidão e clareza. Dicas e aconselhamentos em saúde devem ser prestados por profissionais qualificados, com base em estudos, pesquisas, protocolos, consensos e prática clínica. Os sites com objetivo educativo ou científico devem garantir a autonomia e independência de sua política editorial e de suas práticas, sem vínculo ou interferência de eventuais patrocinadores. Deve estar visível a data da publicação ou da revisão da informação, para que o usuário tenha certeza da atualidade do site. Os sites devem citar todas as fontes utilizadas para as informações, critério de seleção de conteúdo e política editorial do site, com destaque para nome e contato com os responsáveis [6]. 4) Consentimento Livre e Esclarecido: Quaisquer dados pessoais somente podem ser solicitados, arquivados, usados e divulgados com o expresso consentimento livre e esclarecido dos usuários, que devem ter clareza sobre o pedido de informações: quem coleta, reais motivos, como será a utilização e compartilhamento dos dados. Os sites devem declarar se existem riscos potenciais à privacidade da informação dos usuários, se existem arquivos para "espionagem" dos passos do internauta na rede que registra as páginas ou serviços que visitou, nome, endereço eletrônico, dados pessoais sobre saúde, compras on line, etc. [6]. 5) Privacidade: Os usuários da Internet têm o direito à privacidade sobre seus dados pessoais e de saúde. Os sites devem deixar claro seus mecanismos de armazenamento e segurança para evitar o uso indevido de dados, através de códigos, contra-senhas, software e certificados digitais de segurança apropriados para todas as transações que envolvam informações médicas ou financeiras pessoais do usuário. Devem ter acesso ao arquivo de seus dados pessoais, para fins de cancelamento ou atualização dos registros [6]. 6) Ética Médica: Os profissionais médicos e instituições de saúde registradas no CREMESP que mantém sites na Internet devem obedecer aos mesmos códigos e normas éticas regulamentadoras do exercício profissional convencional. Se a ação, omissão, conduta inadequada, imperícia, negligência ou imprudência de um médico, via Internet, produzir dano à vida ou agravo à saúde do indivíduo, o profissional responderá pela infração ética junto ao Conselho de Medicina. São penas disciplinares aplicáveis após tramitação de processo e julgamento; advertência confidencial; censura confidencial; censura pública em publicação oficial; suspensão do exercício profissional por 30 dias e cassação do exercício profissional [6]. 7. Responsabilidade e Procedência: Alguém ou alguma instituição tem que se responsabilizar, legal e eticamente, pelas informações, produtos e serviços de medicina e saúde divulgadas na Internet. As informações devem utilizar como fonte: profissionais, entidades, universidades, órgãos públicos e privados e instituições reconhecidamente qualificadas. Deve estar explícito aos usuários: quem são e como contatar os responsáveis pelo site e os proprietários do domínio. Estas informações também podem ser obtidas pelo usuário com uma consulta/pesquisa junto ao site (www.registro.br), responsável pelos registros de domínios no Brasil.O site deve manter ferramentas que possibilitem ao usuário emitir opinião, queixa ou dúvida. As respostas devem ser fornecidas da forma mais ágil e apropriada possível. É obrigatória a identificação dos médicos que atuam na Internet, com nome e registro no Conselho Regional de Medicina [5]. Nesse mesmo documento o CREMESP, aprovou um Parecer se posicionando quanto a consultas médicas e orientações em saúde pela Internet. O Artigo 62 do Código de Ética Médica atual, promulgado em 1988, estabelece que é vedado ao médico prescrever tratamentos ou outros procedimentos sem exame direto ao paciente salvo em casos de urgência ou de impossibilidade comprovada de realizá-lo, devendo, nesse caso, fazê-lo imediatamente cessado o impedimento e o Artigo 134 veda consulta, diagnóstico ou prescrição por intermédio de qualquer veículo de comunicação de massa.o site deve detalhar e advertir sobre as limitações de cada intervenção ou interação médica on line. O profissional envolvido deve estar habilitados para exercício da medicina, registrado no CREMESP e sujeito à fiscalização. Os usuários devem ser

5 orientados a procurar uma avaliação pessoal em seguida com médico de sua confiança. Já a realização de consultas on-line por indivíduo não médico caracteriza exercício ilegal da medicina e charlatanismo, cabendo denúncia e punição pelo poder Judiciário [6] Quanto à venda de medicamentos, produtos e serviços de saúde on line, o CREMESP não recomenda a venda desses produtos utilizando-se farmácias virtuais que entregam em domicílio, adverte sobre a comercialização de produtos controlados que necessitam de prescrição médica e alerta sites que sugerem a auto medicação. Condena a prescrição e venda de medicamentos pela Internet sem o exame clínico do paciente realizado por profissional habilitado sugerindo denúncia junto ao Conselho Federal de Farmácia [6]. O Parecer acima referido traz orientações quanto à transmissão de imagens considerando antiético a transmissão de cirurgias, em tempo real ou não, em sites dirigidos ao público leigo, com a intenção de promover o sensacionalismo, lembrando que a exposição pública de pacientes, através de fotos e imagens, é considerada antiética pelo CREMESP. Conforme o Código de Ética Médica (Art. 104) é vedado ao médico "fazer referência a casos clínicos identificáveis, exibir pacientes ou seus retratos em anúncios profissionais ou na divulgação de assuntos médicos" havendo exceção para o uso da Intemet em telemedicina, voltada à atualização e reciclagem profissional do médico, a exemplo das videoconferências, educação e monitoramento a distância [6]. Quanto ao envio de exames e prontuários médicos o CREMESP, preocupado com o sigilo e a privacidade do paciente, sugere o uso de criptografia ou de servidores especiais que barram a entrada de quem não está autorizado. O paciente que recebe o exame por deve estar atento para que ninguém, além do seu médico, tenha acesso à correspondência. O exame deve ser interpretado somente na presença do médico. Da mesma forma, os prontuários eletrônicos, que armazenam dados sobre os pacientes em clínicas, hospitais e laboratórios de análises clínicas devem estar protegidos contra eventuais quebras de sigilo [6]. A publicidade médica também foi regulamentada no Parecer que descreve a obrigação dos médicos em seguir a regulamentação legal no que concerne à publicidade e marketing definidos no Manual da Comissão de Divulgação de Assuntos Médicos do CREMESP e, poderá ser punido pelo CREMESP, o médico que utilizar a Intemet para autopromoção no sentido de aumentar sua clientela; fazer concorrência desleal, como promoção no valor de consultas e cirurgias; pleitear exclusividade de métodos diagnósticos ou terapêuticos; fazer propaganda de determinado produto, equipamento ou medicamento, em troca de vantagem econômica oferecida por empresas ou pela indústria farmacêutica [6]. O CREMESP, em seu Parecer estabelece que no caso de procedimentos ou conferências médicas realizadas usando os recursos da Internet - sempre com a solicitação ou o consentimento esclarecido do paciente - a responsabilidade do ato e da decisão é do médico assistente do paciente, sendo que os demais médicos envolvidos respondem solidariamente. No caso de cirurgias realizadas com uso de robótica e teleconferências, o médico que acompanha o paciente localmente responde por eventuais problemas que possam ser caracterizados como infrações éticas como negligência, imperícia e imprudência. O paciente deve ser esclarecido sobre a identificação, as credenciais e os órgãos de fiscalização a que estão submetidos os profissionais envolvidos e sobre meios de acionar esses mecanismos de proteção da sociedade. No caso de segunda opinião ou procedimentos realizados via Internet por médicos de outros países o paciente deve ser informado sobre o nome, formas de contato, credenciais profissionais e o órgão de fiscalização profissional do país de origem do médico [6]. Discussão e Conclusões Analisando as iniciativas apresentadas visando nortear o uso da Internet na área da saúde do ponto de vista da Ética, pode-se observar como o assunto é complexo e abrangente. A Internet representa uma nova maneira de se praticar a medicina onde profissionais e pacientes dispõem de recursos preciosos como maior velocidade da informação e da comunicação, oportunidade de obter-se uma segunda opinião de outros profissionais sobre doenças e tratamentos e, com isso, maior chance de acertos em diagnósticos e tratamentos. Proporciona mais facilidade no acesso a conhecimentos adquiridos mundialmente que até então ficavam restritos a grupos privilegiados, maior acesso aos mais novos lançamentos de medicamentos e produtos e, também, um recurso valioso para estudantes e profissionais que beneficia seu aprendizado e reciclagem. A Internet significa para a área da saúde democratização e globalização do conhecimento. Entretanto, existem muitas preocupações com a vulnerabilidade (confidencialidade, segurança e privacidade) e com os riscos no uso da Internet na área da saúde para profissionais e pacientes. Nas ações das Organizações analisadas (HON, e-health Ehtics Initiative e CREMESP) ficou

6 evidente a similaridade de princípios e recomendações embora tenham sido utilizados nomes diferentes como, por exemplo, confidencialidade e privacidade que aparecem em todos os instrumentos. A preocupação com a autoria das informações também é percebida, uma vez que em todas as Organizações há uma recomendação que somente profissionais habilitados devem fornecer informações ou orientações. A honestidade e a transparência aparecem em todos os instrumentos de regulamentação, deixando claro que o usuário tem o direito de saber se os objetivos das informações são comerciais ou não. Quanto ao questionamento se o uso da Internet na saúde não muda de alguma forma princípios éticos, podemos considerar que sim já que a Internet trouxe conflitos em relação aos aspectos éticos valorizados há anos na prática da medicina requerendo novos caminhos. Daí a importância de revisão de alguns códigos de conduta profissional. A relação médico-paciente, considerada fundamental para o diagnóstico e o tratamento já não acontece somente de forma presencial e médicos conversam com seus pacientes também pela Internet ( , chat) O uso da Internet deixa os usuários vulneráveis em aspectos de privacidade e segurança uma vez que ao navegarmos pela rede deixamos pistas dos nossos interesses, que podem ser registrados em um banco de dados de intenções [7]. Há riscos em se obter informações fornecidas pela Internet por fontes duvidosas e não confiáveis, sendo necessários cuidados e critérios para quem fornece as informações, esclarecendo qual a fonte ou o autor, que deverá ser profissional habilitado. Por outro lado, quem busca informações deve estar atento e considerar somente aquelas de procedência confiável. Nesse novo cenário, as iniciativas e as ações visando nortear a Ética no uso da Internet na área da saúde ganham uma importância relevante. Essas ações devem ser amplamente divulgadas, de forma que os usuários possam conhecê-las. Isto levará a maior conscientização dos riscos e dos cuidados necessários ao utilizar-se a Internet para assuntos relacionados à saúde. Das ações apresentadas, a primeira iniciativa de regulamentação do uso da Internet na área da saúde foi em 1995 (HON), depois, em 2000 (Internet Healthcare Coalition), e, em 2002 no Brasil, (CREMESP). Certamente virão outras regulamentações e recomendações e deverá haver uma disseminação desses instrumentos junto a profissionais, pacientes e usuários. E quanto mais conhecermos os caminhos indicados pela Ética no uso da Internet na Área da Saúde, mais ficaremos esclarecidos dos benefícios e dos riscos e saberemos discernir melhor o que é bom e o que é ruim na Internet. Referências [1] Singer, P. - Ética Prática, Lisboa: Gradiva, [2] Goodman K.W., Miller R.A. - Ethics and Health Informatics: User, Standards, and Outcomes, Chapter 7. In Shortliffe EH, Perreault LE. (eds) Medical Informatics: Computer Applications in Health Care and Biomedicine. New York: Springer- Verlag, [3] HON Health on the Net Foundation, Code of Conduct (HON code) for medical and health Web sites (on line). Disponível em (20/06/2006). [4] Internet Healthcare Coalition (on line). Disponível em (24/06/2006). [5] CREMESP, Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (on-line). Disponível em (27/05/2006). [6] CREMESP, Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, (on-line). ica_internet.htm Disponível em (27/05/2006). [7] Battelle J. "A Busca - Como o Google e seus competidores reinventaram os negócios e estão transformando nossas vidas, Traduzido em 2006, Ed. Campus. p Contato Marilena Pacios fone: Pós-Graduanda do DIS - UNIFESP Rua Botucatu, 862, cep Vila Clementino São Paulo/SP Brasil Carlos José Reis de Campos

Cremesp lança manual de ética para sites de medicina e saúde na Internet

Cremesp lança manual de ética para sites de medicina e saúde na Internet Cremesp lança manual de ética para sites de medicina e saúde na Internet Foi publicada nesta sexta-feira, dia 9 de março, no Diário Oficial do Estado, a Resolução nº 097/2001 do Conselho Regional de Medicina

Leia mais

PUBLICIDADE E MARKETING MÉDICO NA ERA ELETRÔNICA: QUAIS OS LIMITES?

PUBLICIDADE E MARKETING MÉDICO NA ERA ELETRÔNICA: QUAIS OS LIMITES? VIII SIMPÓSIO MINEIRO DE INTERCORRÊNCIAS EM CIRURGIA PLÁSTICA OURO PRETO, 04 de abril de 2014 PUBLICIDADE E MARKETING MÉDICO NA ERA ELETRÔNICA: QUAIS OS LIMITES? EDUARDO SUCUPIRA Comissão de Marketing

Leia mais

O presente Termo de Responsabilidade rege a relação entre a SBEM e os usuários dos serviços disponibilizados no site www.endocrino.org.

O presente Termo de Responsabilidade rege a relação entre a SBEM e os usuários dos serviços disponibilizados no site www.endocrino.org. TERMOS DE USO DOS SERVIÇOS DO SITE SBEM O presente Termo de Responsabilidade rege a relação entre a SBEM e os usuários dos serviços disponibilizados no site www.endocrino.org.br A UTILIZAÇÃO DOS SERVIÇOS

Leia mais

Os acessos do usuário a este site e sua utilização estão sujeitos à concordância dos termos e condições abaixo.

Os acessos do usuário a este site e sua utilização estão sujeitos à concordância dos termos e condições abaixo. Termos de uso Os acessos do usuário a este site e sua utilização estão sujeitos à concordância dos termos e condições abaixo. Dos objetivos Este site foi desenvolvido pela Saiteria (http://www.saiteria.com.br/)

Leia mais

Publicidade na Odontologia: como fazer. Um guia de como evitar penalidades e divulgar seus serviços de acordo com a legislação.

Publicidade na Odontologia: como fazer. Um guia de como evitar penalidades e divulgar seus serviços de acordo com a legislação. Publicidade na Odontologia: como fazer Um guia de como evitar penalidades e divulgar seus serviços de acordo com a legislação. Você sabia que nos anúncios, placas e impressos publicitários, por exemplo,

Leia mais

Código de Conduta Ética

Código de Conduta Ética Código de Conduta Ética MENSAGEM DA DIRETORIA A todos os dirigentes e empregados A Companhia de Seguros Aliança do Brasil acredita no Respeito aos princípios éticos e à transparência de conduta com as

Leia mais

30 Especial Dr. Google

30 Especial Dr. Google 30 Especial Dr. Google Especial Dr. Google 31 Dr. Google influencia novo posicionamento dos pacientes em relação aos médicos Especialistas em Oftalmologia e o CFM opinam sobre novo conceito adotado por

Leia mais

TERMO DE USO DO PORTAL SEU PET COM SOBRENOME

TERMO DE USO DO PORTAL SEU PET COM SOBRENOME TERMO DE USO DO PORTAL SEU PET COM SOBRENOME O respectivo Termo de Uso tem como objetivo regrar a utilização pelos usuários do Portal SEU PET COM SOBRENOME, localizado pelo endereço eletrônico http://www.seupetcomsobrenome.com.br,

Leia mais

1. Política de Privacidade e Confidencialidade do PAG CENTERCOB

1. Política de Privacidade e Confidencialidade do PAG CENTERCOB 1. Política de Privacidade e Confidencialidade do PAG CENTERCOB Estas políticas de privacidade (as "Políticas de Privacidade") entrarão em vigor desde sua aceitação para os usuários do S.C.A Serviço de

Leia mais

Política de Privacidade, de Navegação e Utilização da Solução em meios de Pagamentos MuitoSimples

Política de Privacidade, de Navegação e Utilização da Solução em meios de Pagamentos MuitoSimples Política de Privacidade, de Navegação e Utilização da Solução em meios de Pagamentos MuitoSimples A Política de Privacidade, de Navegação e Utilização ("Política de Privacidade") do site Muito Simples,

Leia mais

Política de uso de dados

Política de uso de dados Política de uso de dados A política de dados ajudará você a entender como funciona as informações completadas na sua área Minhas Festas. I. Informações que recebemos e como são usadas Suas informações

Leia mais

POLÍTICA DE PRIVACIDADE DA DIXCURSOS (ANEXO AOS TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS DE USO DO SITE E CONTRATAÇÃO DOS SERVIÇOS)

POLÍTICA DE PRIVACIDADE DA DIXCURSOS (ANEXO AOS TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS DE USO DO SITE E CONTRATAÇÃO DOS SERVIÇOS) POLÍTICA DE PRIVACIDADE DA DIXCURSOS (ANEXO AOS TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS DE USO DO SITE E CONTRATAÇÃO DOS SERVIÇOS) 1. A aceitação a esta Política de Privacidade se dará com o clique no botão Eu aceito

Leia mais

POLÍTICA DE PRIVACIDADE AMBIENTAL MERCANTIL

POLÍTICA DE PRIVACIDADE AMBIENTAL MERCANTIL POLÍTICA DE PRIVACIDADE AMBIENTAL MERCANTIL Leia com atenção a nossa Política de Privacidade. Esta Política de Privacidade aplica-se à todos os usuários cadastrados no site, e integram os Termos e Condições

Leia mais

Venda de Medicamentos, Produtos e Serviços de Saúde via Internet Introdução

Venda de Medicamentos, Produtos e Serviços de Saúde via Internet Introdução Venda de Medicamentos, Produtos e Serviços de Saúde via Internet Introdução A popularização do acesso à Internet e a grande quantidade de informações sobre temas relacionados à saúde presentes na rede

Leia mais

Termo de Uso e Política de Confidencialidade Acesso ao Website

Termo de Uso e Política de Confidencialidade Acesso ao Website Termo de Uso e Política de Confidencialidade Acesso ao Website Ao acessar este website e quaisquer de suas páginas, você estará aceitando seus termos e condições de uso. Este website e os produtos através

Leia mais

PESQUISA INÉDITA DO CREMESP. 93% dos médicos recebem brindes e benefícios das empresas farmacêuticas e de equipamentos

PESQUISA INÉDITA DO CREMESP. 93% dos médicos recebem brindes e benefícios das empresas farmacêuticas e de equipamentos PESQUISA INÉDITA DO CREMESP 93% dos médicos recebem brindes e benefícios das empresas farmacêuticas e de equipamentos 80% dos médicos recebem visitas de representantes da indústria de medicamentos Estudo

Leia mais

A ABESO está oferecendo mais um serviço dentro do seu Portal WEBPAGES PARA SÓCIOS! TERMO DE SERVIÇO

A ABESO está oferecendo mais um serviço dentro do seu Portal WEBPAGES PARA SÓCIOS! TERMO DE SERVIÇO A ABESO está oferecendo mais um serviço dentro do seu Portal WEBPAGES PARA SÓCIOS! TERMO DE SERVIÇO OBJETIVO O presente termo tem o objetivo de regular os direitos e deveres dos responsáveis e usuários

Leia mais

Aspectos do Prontuário Eletrônico. Lincoln de Assis Moura Jr., MSc, DIC, PhD lincoln.moura@zilics.com.br +55 11 8426-6276

Aspectos do Prontuário Eletrônico. Lincoln de Assis Moura Jr., MSc, DIC, PhD lincoln.moura@zilics.com.br +55 11 8426-6276 Aspectos do Prontuário Eletrônico Lincoln de Assis Moura Jr., MSc, DIC, PhD lincoln.moura@zilics.com.br +55 11 8426-6276 Sumário Complexidade da Informação em Saúde Declaração de Convicção Aspectos Éticos

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DEFENDA BUSINESS PROTECTION SERVICES & SOLUTIONS Direitos Autorais Este documento contém informações de propriedade da Defenda Business Protection Services & Solutions. Nenhuma

Leia mais

Tema: Perícia Médica do Instituto Nacional do Seguro Social

Tema: Perícia Médica do Instituto Nacional do Seguro Social Novo Código de Ética Médico e Saúde do Trabalhador Tema: Perícia Médica do Instituto Nacional do Seguro Social Realização: DIESAT Apoio: Fundacentro São Paulo, 22 jun 2010 Os dilemas, os sensos, os consensos,

Leia mais

Parecer 006/2015 CREFITO-4

Parecer 006/2015 CREFITO-4 Parecer 006/2015 CREFITO-4 ASSUNTO: Parecer do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 4ª Região acerca do prontuário fisioterapêutico e/ou multidisciplinar do paciente e do direito

Leia mais

PARECER COREN-SP 058/2013 CT PRCI nº 101.087 Tickets nºs 280.712, 282.616, 286.730 e 287.728

PARECER COREN-SP 058/2013 CT PRCI nº 101.087 Tickets nºs 280.712, 282.616, 286.730 e 287.728 PARECER COREN-SP 058/2013 CT PRCI nº 101.087 Tickets nºs 280.712, 282.616, 286.730 e 287.728 Ementa: Transcrição de medicamento para prontuário eletrônico e transcrição de receita médica vencida pelo Enfermeiro.

Leia mais

GUSCLA POLÍTICA DE PRIVACIDADE. 1.definições 2. PRIVACIDADE PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES 3. COLETA E USO DAS INFORMAÇÕES 4.

GUSCLA POLÍTICA DE PRIVACIDADE. 1.definições 2. PRIVACIDADE PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES 3. COLETA E USO DAS INFORMAÇÕES 4. GUSCLA POLÍTICA DE PRIVACIDADE 1.definições 1.1. O sistema GUSCLA respeita a sua privacidade, e queremos que você entenda como utilizamos as informações que você fornece ao se tornar um Usuário do nosso

Leia mais

PARECER Nº, DE 2015. RELATOR: Senador EDUARDO AMORIM

PARECER Nº, DE 2015. RELATOR: Senador EDUARDO AMORIM PARECER Nº, DE 2015 Da COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS, sobre o Projeto de Lei do Senado (PLS) nº 467, de 2013, de autoria da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH), que dispõe sobre

Leia mais

As palavras grafadas neste instrumento com letras maiúsculas terão o significado que a elas é atribuído de acordo com o estabelecido abaixo:

As palavras grafadas neste instrumento com letras maiúsculas terão o significado que a elas é atribuído de acordo com o estabelecido abaixo: Termo e Condições de Uso Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico, entidade associativa sem fins lucrativos, CNPJ 04.481.317/0001-48, situada à Rua Bela Cintra, 756, 9 andar, conjunto 91, CEP 041415-000,

Leia mais

POLÍTICA DE PRIVACIDADE

POLÍTICA DE PRIVACIDADE POLÍTICA DE PRIVACIDADE Caro Assinante, O presente escrito estabelece e explica a Política de Privacidade da SOCIAL COMICS ENTRETENIMENTO LTDA, adiante também mencionada por SOCIAL COMICS e/ou PLATAFORMA.

Leia mais

CONSULTA Nº 157.262/2013

CONSULTA Nº 157.262/2013 1 CONSULTA Nº 157.262/2013 Assunto: Sobre armazenamento de imagens médicas usando sistema de cloud computing, e se é permitido o armazenamento em data center fora do País. Relator: Conselheiro Nacime Salomão

Leia mais

Política de Privacidade

Política de Privacidade Política de Privacidade Declaração de privacidade on-line da F. Hoffmann La-Roche AG Obrigado por visitar o Hotsite Accu-Ckek Connect! Na Roche entendemos que proteger a privacidade dos visitantes nos

Leia mais

Termo de Uso. 1. Aceitação do Termo de Uso pelo Usuário

Termo de Uso. 1. Aceitação do Termo de Uso pelo Usuário Termo de Uso O respectivo Termo de Uso, objetiva determinar a utilização pelo Usuário do portal FUTMUNDI, localizado pelo endereço eletrônico http://www.futmundi.com, de titularidade FUTMUNDI Entretenimento

Leia mais

Código de Conduta e Ética. da Solidus S/A CCVM

Código de Conduta e Ética. da Solidus S/A CCVM da Solidus S/A CCVM Revisado e aprovado na Reunião do Comitê Gestor de Riscos em 08/02/2013 A Corretora Solidus S/A CCVM assume o compromisso de zelar pela reputação de seus negócios e de sua imagem, assim

Leia mais

Deontologia Médica. Deontologia Médica. Conceito

Deontologia Médica. Deontologia Médica. Conceito Medicina Legal Professor Sergio Simonsen Conceito A deontologia médica é a ciência que cuida dos deveres e dos direitos dos operadores do direito, bem como de seus fundamentos éticos e legais. Etimologicamente,

Leia mais

Código de Conduta Ética Setorial do Profissional de Mercado Financeiro e de Capitais da Organização Bradesco

Código de Conduta Ética Setorial do Profissional de Mercado Financeiro e de Capitais da Organização Bradesco Código de Conduta Ética Setorial do Profissional de Mercado Financeiro e de Capitais da Organização Bradesco N 01.006 Versão: 02 Atualizado: 19/01/2012 Abrangência: Departamentos, Agências, Empresas Ligadas

Leia mais

Segurança da Informação nos Registros Eletrônicos em Saúde

Segurança da Informação nos Registros Eletrônicos em Saúde III Workshop de Informática e Tecnologia em Saúde da SESAB Segurança da Informação nos Registros Eletrônicos em Saúde Marcelo Lúcio da Silva Diretor Executivo e de Certificação da SBIS Salvador-BA, 05

Leia mais

TERMO DE USO 1. ACESSO AO WEB SITE

TERMO DE USO 1. ACESSO AO WEB SITE TERMO DE USO O presente web site é disponibilizado pela VIDALINK DO BRASIL S/A ("VIDALINK") e todos os seus recursos, conteúdos, informações e serviços ( conteúdo ) poderão ser usados exclusivamente de

Leia mais

do Conselho Regional de Medicina

do Conselho Regional de Medicina O julgamento simulado do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo: processo de ensino da ética médica Reinaldo Ayer de Oliveira 1 OLIVEIRA, R. A. The simulated judgment of the São Paulo State

Leia mais

Prontuário médico? ou Prontuário do paciente?

Prontuário médico? ou Prontuário do paciente? Prontuário médico? ou Prontuário do paciente? CONCEITO Prontuário do Paciente é o conjunto de documentos padronizados e ordenados, destinados ao registro dos cuidados profissionais, prestados ao paciente

Leia mais

POLÍTICA DE PRIVACIDADE PARA SITES DE EAS. POLÍTICA DE PRIVACIDADE PARA SITES DE EAs

POLÍTICA DE PRIVACIDADE PARA SITES DE EAS. POLÍTICA DE PRIVACIDADE PARA SITES DE EAs POLÍTICA DE PRIVACIDADE PARA SITES DE EAS 1 Com o objectivo de criar visibilidade para os produtos Amway, para a Oportunidade de Negócio Amway e para apoiar os EAs e Clientes Vip na construção do seu negócio,

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM Nº 1.638, DE 10 DE JULHO DE 2002

RESOLUÇÃO CFM Nº 1.638, DE 10 DE JULHO DE 2002 CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA RESOLUÇÃO CFM Nº 1.638, DE 10 DE JULHO DE 2002 Define prontuário médico e torna obrigatória a criação da Comissão de Revisão de Prontuários nas instituições de saúde. O CONSELHO

Leia mais

LAR O SEU NEGÓCIO O SEU NEGÓCIO LAR O SEU NEGÓCIO LAR. POLÍTICA DE PRIVACIDADE PARA SITES DE EAs BEM- ESTAR

LAR O SEU NEGÓCIO O SEU NEGÓCIO LAR O SEU NEGÓCIO LAR. POLÍTICA DE PRIVACIDADE PARA SITES DE EAs BEM- ESTAR BEM- ESTAR BEM- ESTAR POLÍTICA DE PRIVACIDADE BEM- ESTAR PARA SITES DE EAs POLÍTICA DE PRIVACIDADE PARA SITES DE EAs Com o objectivo de criar visibilidade para os produtos Amway, para a Oportunidade de

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA 2013

CÓDIGO DE CONDUTA 2013 CÓDIGO DE CONDUTA 2013 CARTA DO PRESIDENTE A, traduzimos nossos valores e damos diretrizes à, de modo a garantir um relacionamento transparente e harmonioso com clientes, e e cotidianas de trabalho., aqui

Leia mais

Aliança do Brasil. É assim que a gente faz. Código de Conduta Ética

Aliança do Brasil. É assim que a gente faz. Código de Conduta Ética Aliança do Brasil. É assim que a gente faz. Código de Conduta Ética SUMÁRIO CONCEITO OBJETIVO ABRANGÊNCIA PRINCÍPIOS DE RELACIONAMENTOS CONFLITOS DE INTERESSE CONFIDENCIALIDADE DAS INFORMAÇÕES PRESERVAÇÃO

Leia mais

As 6 Práticas Essenciais de Marketing para Clínicas de Exames

As 6 Práticas Essenciais de Marketing para Clínicas de Exames As 6 Práticas Essenciais de Marketing para Clínicas de Exames Introdução Fique atento aos padrões do CFM ÍNDICE As 6 práticas essenciais de marketing para clínicas de exames Aposte em uma consultoria de

Leia mais

FAVOR LER. SEU USO DESTE WEBSITE ESTÁ SUJEITO À SEGUINTE DECLARAÇÃO DE POLÍTICA DE PRIVACIDADE E AOS TERMOS DE SERVIÇO DO WEBSITE.

FAVOR LER. SEU USO DESTE WEBSITE ESTÁ SUJEITO À SEGUINTE DECLARAÇÃO DE POLÍTICA DE PRIVACIDADE E AOS TERMOS DE SERVIÇO DO WEBSITE. FAVOR LER. SEU USO DESTE WEBSITE ESTÁ SUJEITO À SEGUINTE DECLARAÇÃO DE POLÍTICA DE PRIVACIDADE E AOS TERMOS DE SERVIÇO DO WEBSITE. Notificação Esse website é operado pela/para Sony Pictures Entertainment

Leia mais

Certificação Digital na Saúde

Certificação Digital na Saúde Marcelo Lúcio da Silva Diretor Executivo e de Certificação da SBIS Brasília, 23 de setembro de 2015 Sobre a SBIS Sociedade científica para o desenvolvimento da Informática em Saúde no Brasil Fundada há

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE FONOAUDIOLOGIA

CONSELHO FEDERAL DE FONOAUDIOLOGIA Resolução CFFa nº 427, de 1º de março de 2013 "Dispõe sobre a regulamentação da Telessaúde em Fonoaudiologia e dá outras providências." O Conselho Federal de Fonoaudiologia no uso de suas atribuições legais

Leia mais

ANEXO I DO OBJETO. 3) Os profissionais contratados deverão providenciar o cadastramento junto ao corpo clínico da CONTRATANTE, como membros efetivos;

ANEXO I DO OBJETO. 3) Os profissionais contratados deverão providenciar o cadastramento junto ao corpo clínico da CONTRATANTE, como membros efetivos; ANEXO I DO OBJETO Descrição da PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EM NEUROCIRURGIA E NEUROLOGIA AOS PACIENTES DO HOSPITAL, PRONTO SOCORRO ADULTO, PRONTO SOCORRO INFANTIL E AMBULATÓRIO, compreendendo as seguintes funções:

Leia mais

Hilti do Brasil Comercial Ltda. Política de Privacidade e Proteção de Informações Pessoais

Hilti do Brasil Comercial Ltda. Política de Privacidade e Proteção de Informações Pessoais Hilti do Brasil Comercial Ltda. Política de Privacidade e Proteção de Informações Pessoais Nós, Hilti (Brasil) Comercial Ltda. (coletivamente, referido como Hilti, "nós", "nosso" ou "a gente") nessa Política

Leia mais

Política de Privacidade de Dados Pessoais Cabovisão - Televisão por Cabo S.A.

Política de Privacidade de Dados Pessoais Cabovisão - Televisão por Cabo S.A. Política de Privacidade de Dados Pessoais Cabovisão - Televisão por Cabo S.A. Princípios Gerais A garantia que os clientes e utilizadores da Cabovisão-Televisão por Cabo S.A. ( Cabovisão ) sabem e conhecem,

Leia mais

1. PRÊMIO MEU BLOG É UM SUCESSO 2014/2015 REGULAMENTO - 01 (11/02/2015) - PRAZOS DE INSCRIÇÕES E VOTAÇÃO.

1. PRÊMIO MEU BLOG É UM SUCESSO 2014/2015 REGULAMENTO - 01 (11/02/2015) - PRAZOS DE INSCRIÇÕES E VOTAÇÃO. 1. PRÊMIO MEU BLOG É UM SUCESSO 2014/2015 REGULAMENTO - 01 (11/02/2015) - PRAZOS DE INSCRIÇÕES E VOTAÇÃO. 1.1. Prêmio "Meu Blog é um Sucesso" - 1ª Edição ano 2014/2015 1.2. Categorias 1.3. Os Eleitos (Vencedores)

Leia mais

RESOLUÇÃO DA REITORIA Nº 003/2002, DE 29 DE JULHO DE 2002

RESOLUÇÃO DA REITORIA Nº 003/2002, DE 29 DE JULHO DE 2002 RESOLUÇÃO DA REITORIA Nº 003/2002, DE 29 DE JULHO DE 2002 Define políticas, normas e procedimentos que disciplinam a utilização de equipamentos, recursos e serviços de informática do Unilasalle. O Reitor

Leia mais

Anotações de aula Aline Portelinha 2015

Anotações de aula Aline Portelinha 2015 Anotações de aula Aline Portelinha 2015 Aula 10 CONSELHOS DE MEDICINA Conselhos de Medicina O que são Constituem, em seu conjunto, uma autarquia federal, cada um deles dotado de autonomia administrativa

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 555 DE 30 DE NOVEMBRO DE 2011

RESOLUÇÃO Nº 555 DE 30 DE NOVEMBRO DE 2011 RESOLUÇÃO Nº 555 DE 30 DE NOVEMBRO DE 2011 Ementa: Regulamenta o registro, a guarda e o manuseio de informações resultantes da prática da assistência farmacêutica nos serviços de saúde. O Conselho Federal

Leia mais

Local: Marília Data: 25/06/2015 (20:00h)

Local: Marília Data: 25/06/2015 (20:00h) PUBLICIDADE MÉDICA QUAIS SÃO OS LIMITES ÉTICOS? Local: Marília Data: 25/06/2015 (20:00h) DR. LAVÍNIO NILTON CAMARIM Marília/SP A melhor cidade para se viver do mundo Na Medicina seria ético dizer isso?

Leia mais

Termos e Condições de Utilização do Mercadinho Português Online

Termos e Condições de Utilização do Mercadinho Português Online Termos e Condições de Utilização do Mercadinho Português Online LEIA ATENTAMENTE OS TERMOS E CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO DO MERCADINHO PORTUGUÊS ONLINE ANTES DE UTILIZAR O SITE E SERVIÇOS POR ELE OFERECIDOS.

Leia mais

Política de Privacidade

Política de Privacidade Política de Privacidade Este documento tem por objetivo definir a Política de Privacidade da Bricon Security & IT Solutions, para regular a obtenção, o uso e a revelação das informações pessoais dos usuários

Leia mais

A Resolução CFM nº 1.974/2011

A Resolução CFM nº 1.974/2011 A Resolução CFM nº 1.974/2011 A Resolução CFM nº 1.974/2011 Publicada no Diário Oficial da União em 19/8/2011. Entra em vigor 180 dias após sua publicação. Ementa: Estabelece os critérios norteadores da

Leia mais

Com sede na Rua Conselheiro João Alfredo, 102B Mooca São Paulo/SP CEP: 03106-060

Com sede na Rua Conselheiro João Alfredo, 102B Mooca São Paulo/SP CEP: 03106-060 Política de Privacidade da Babyou A Política de Privacidade da Babyou foi elaborada para reafirmar nosso compromisso com a privacidade e a segurança das informações que coletamos de nossos clientes e internautas.

Leia mais

TERMOS DE USO DO SITE WWW.DAYCOVALINVESTE.COM.BR

TERMOS DE USO DO SITE WWW.DAYCOVALINVESTE.COM.BR TERMOS DE USO DO SITE WWW.DAYCOVALINVESTE.COM.BR Este site é de propriedade do Banco Daycoval S/A e foi desenvolvido com a finalidade de disponibilizar informações para sua correta utilização e reserva-se

Leia mais

Local: Salvador - Bahia Data: 09/10/2015 às 11:45h

Local: Salvador - Bahia Data: 09/10/2015 às 11:45h PUBLICIDADE MÉDICA QUAIS SÃO OS LIMITES ÉTICOS? Local: Salvador - Bahia Data: 09/10/2015 às 11:45h DR. LAVÍNIO NILTON CAMARIM Salvador - Bahia A melhor cidade para se viver do mundo Na Medicina seria ético

Leia mais

RealGames Política de Privacidade para o website, produtos e serviços do Zylom

RealGames Política de Privacidade para o website, produtos e serviços do Zylom RealGames Política de Privacidade para o website, produtos e serviços do Zylom A RealGames Europa B.V. ("RealGames" ou "RG") compromete-se a proteger a privacidade das suas informações pessoais. Esta Política

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM Nº 2.107/2014

RESOLUÇÃO CFM Nº 2.107/2014 RESOLUÇÃO CFM Nº 2.107/2014 (Publicado no D.O.U. de 17 dez 2014, Seção I, p. 157-158) Define e normatiza a Telerradiologia e revoga a Resolução CFM nº 1890/09, publicada no D.O.U. de 19 janeiro de 2009,

Leia mais

Normas e Procedimentos Éticos do Grupo Atlas Atlas Comércio Exterior Ltda ATL Cargo Ltda.

Normas e Procedimentos Éticos do Grupo Atlas Atlas Comércio Exterior Ltda ATL Cargo Ltda. Normas e Procedimentos Éticos do Grupo Atlas Atlas Comércio Exterior Ltda ATL Cargo Ltda. 1 Palavra da Diretoria Desde a sua criação, o Grupo Atlas tem exercido suas atividades fundamentado em quatro pilares:

Leia mais

BB-BANCO DE INVESTIMENTO S.A. Procedimentos Específicos à Atividade de Pesquisa

BB-BANCO DE INVESTIMENTO S.A. Procedimentos Específicos à Atividade de Pesquisa BB-BANCO DE INVESTIMENTO S.A. Procedimentos Específicos à Atividade de Pesquisa 1. Natureza e Abrangência dos Procedimentos 1.1. Os Procedimentos Específicos à Atividade de Pesquisa ( Procedimentos ) constituem

Leia mais

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE FÍSICA MÉDICA CÓDIGO DE ÉTICA

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE FÍSICA MÉDICA CÓDIGO DE ÉTICA CÓDIGO DE ÉTICA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES O presente Código contém os fundamentos éticos, obrigações, responsabilidades e requisitos que devem ser seguidos pelos Físicos Médicos no exercício

Leia mais

Gestão Eletrônica de Documentos na Auditoria

Gestão Eletrônica de Documentos na Auditoria 6º Congresso Nacional Unimed de Auditoria em Saúde Marcelo Lúcio da Silva Gerente Executivo e de Certificação da SBIS Búzios-RJ, 17 de junho de 2011 Duke em 1935 2 Slide do Dr. Ed Hammond Duke em 2011

Leia mais

O acesso ao Site é gratuito, através de qualquer dispositivo com acesso à

O acesso ao Site é gratuito, através de qualquer dispositivo com acesso à Termos de Uso Sobre o Site Este site e seu conteúdo (o Site ) são de propriedade exclusiva da ROIA COMÉRCIO DE BIJUTERIAS E ACESSORIOS LTDA., sociedade limitada, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 15.252.911/0001-83

Leia mais

EMHEALTH PROGRAMA DE INVESTIGAÇÃO E DIAGNÓSTICO EM ESCLEROSE MÚLTIPLA

EMHEALTH PROGRAMA DE INVESTIGAÇÃO E DIAGNÓSTICO EM ESCLEROSE MÚLTIPLA EMHEALTH PROGRAMA DE INVESTIGAÇÃO E DIAGNÓSTICO EM ESCLEROSE MÚLTIPLA REGULAMENTO (VSL01) SÃO PAULO, JULHO_2014 O Programa EMHealth tem como objetivo disponibilizar exames complementares [Modalidade Exame

Leia mais

1. O presente documento regula o cadastro e participação do usuário ( USUÁRIO ) no Programa de Relacionamento da BENFARMA ( Programa ).

1. O presente documento regula o cadastro e participação do usuário ( USUÁRIO ) no Programa de Relacionamento da BENFARMA ( Programa ). AO CLICAR NO BOTÃO "ACEITO", POR OCASIÃO DO CADASTRO VIA INTERNET, O USUÁRIO ADERE E CONCORDA AUTOMÁTICA E INTEGRALMENTE COM OS TERMOS E CONDIÇÕES DESTE REGULAMENTO. 1. O presente documento regula o cadastro

Leia mais

Código de Princípios de Negócios e Ética BTG Pactual

Código de Princípios de Negócios e Ética BTG Pactual Código de Princípios de Negócios e Ética BTG Pactual Nossa Visão e Nossos Valores Compartilhar uma única ambição é a chave para a história de sucesso do BTG Pactual. Ela só poderá ser atingida através

Leia mais

Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo Autarquia Federal Lei nº 3.268/57

Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo Autarquia Federal Lei nº 3.268/57 Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo Autarquia Federal Lei nº 3.268/57 CONSULTA nº 157.177/11 Assunto: Sistema sem registro no Brasil, com servidor hospedado em outro país, para conter

Leia mais

POLÍTICA DE PRIVACIDADE PAYU

POLÍTICA DE PRIVACIDADE PAYU POLÍTICA DE PRIVACIDADE PAYU Esta Política de Privacidade PayU descreve: Quais dados pessoais recolhemos e os fins dados a tais informações. Como utilizamos seus dados pessoais. O direito de acesso a seus

Leia mais

CÓDIGO INTERNACIONAL DE ÉTICA PARA PROFISSIONAIS DE MEDICINA DO TRABALHO

CÓDIGO INTERNACIONAL DE ÉTICA PARA PROFISSIONAIS DE MEDICINA DO TRABALHO CÓDIGO INTERNACIONAL DE ÉTICA PARA PROFISSIONAIS DE MEDICINA DO TRABALHO Fonte: Portal Internet da ANAMT - Associação Nacional de Medicina do Trabalho: (http://www.anamt.org.br) Original: da ICOH - International

Leia mais

Sistemas informatizados para a guarda do prontuário médico - Resolução: 1639 de 10/7/2002

Sistemas informatizados para a guarda do prontuário médico - Resolução: 1639 de 10/7/2002 Sistemas informatizados para a guarda do prontuário médico - Resolução: 1639 de 10/7/2002 Ementa: Aprova as "Normas Técnicas para o Uso de Sistemas Informatizados para a Guarda e Manuseio do Prontuário

Leia mais

PSS - Seguridade Social

PSS - Seguridade Social CÓDIGO DE ÉTICA PSS Índice Página 1. Apresentação 2 2. Introdução 3 3. Objetivos Gerais 3 4. Integridades Profissional e Pessoal 4 5. Condutas Não Aceitáveis 5 6. Condutas Esperadas 6 7. Relações com os

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM nº 1.668/2003

RESOLUÇÃO CFM nº 1.668/2003 RESOLUÇÃO CFM nº 1.668/2003 (Publicada no D.O.U. 03 Junho 2003, Seção I, pg. 84) Dispõe sobre normas técnicas necessárias à assistência domiciliar de paciente, definindo as responsabilidades do médico,

Leia mais

Dr. Sandro Fenelon é radiologista e editor médico do site www.imaginologia.com.br

Dr. Sandro Fenelon é radiologista e editor médico do site www.imaginologia.com.br Dr. Sandro Fenelon é radiologista e editor médico do site www.imaginologia.com.br Copyright Imaginologia.com.br - Todos os direitos reservados. Radiologia e Diagnóstico por Imagem para médicos clínicos

Leia mais

PROCEDIMENTOS E CONTROLES INTERNOS

PROCEDIMENTOS E CONTROLES INTERNOS AGI.01 1ª 1 / 7 ÍNDICE 1. OBJETIVO... 2 2. INTRODUÇÃO... 2 3. ABRANGÊNCIA E APLICABILIDADE... 2 4. PRINCÍPIOS GERAIS... 2 5. COLABORADORES... 3 A Conduta Pessoal e Profissional... 3 B Condutas não Aceitáveis...

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS ANALISTAS E PROFISSIONAIS DE INVESTIMENTO DO MERCADO DE CAPITAIS - APIMEC SÃO PAULO CÓDIGO DE ÉTICA

ASSOCIAÇÃO DOS ANALISTAS E PROFISSIONAIS DE INVESTIMENTO DO MERCADO DE CAPITAIS - APIMEC SÃO PAULO CÓDIGO DE ÉTICA ASSOCIAÇÃO DOS ANALISTAS E PROFISSIONAIS DE INVESTIMENTO DO MERCADO DE CAPITAIS - APIMEC SÃO PAULO CÓDIGO DE ÉTICA Anexo I. Código de Ética e Padrões de Conduta Profissional dos Profissionais de Investimento

Leia mais

Termo de Adesão ao Internet Banking. O Bradesco Internet Banking disponibiliza aos seus Clientes produtos e serviços bancários, tais como:

Termo de Adesão ao Internet Banking. O Bradesco Internet Banking disponibiliza aos seus Clientes produtos e serviços bancários, tais como: Termo de Adesão ao Internet Banking O Bradesco Internet Banking disponibiliza aos seus Clientes produtos e serviços bancários, tais como: Saldos e extratos, pagamentos, agendamentos, transferências, recarga

Leia mais

MANUAL DE CONDUTA EM REDES SOCIAIS

MANUAL DE CONDUTA EM REDES SOCIAIS MANUAL DE CONDUTA EM REDES SOCIAIS AS MÍDIAS SOCIAIS SÃO HOJE AS PRINCIPAIS FERRAMENTAS DE INTERAÇÃO SOCIAL E DE COMPARTILHAMENTO DE IDEIAS E INFORMAÇÕES. O Sistema de Saúde Mãe de Deus (SSMD), sabendo

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA EAD

CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA EAD CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA EAD CONTRATANTE: A PESSOA FÍSICA identificada no formulário de matrícula do curso, que, para todos os efeitos,

Leia mais

Declaração de Privacidade

Declaração de Privacidade Declaração de Privacidade A Kelly Services, Inc. e as suas subsidiárias ("Kelly Services" ou Kelly ) respeitam a sua privacidade e reconhecem que possui determinados direitos relacionados com quaisquer

Leia mais

FLEXPAG - Política de Privacidade

FLEXPAG - Política de Privacidade FLEXPAG - Política de Privacidade A infocusweb/flexpag tem um compromisso com o respeito à sua privacidade. Política de Privacidade Nós reconhecemos que ao optar por nos informar alguns de seus dados pessoais,

Leia mais

Termos Gerais e Condições de Uso. Versão Data: Janeiro de 2015. 1. O Serviço do Website

Termos Gerais e Condições de Uso. Versão Data: Janeiro de 2015. 1. O Serviço do Website Termos Gerais e Condições de Uso Versão Data: Janeiro de 2015 1. O Serviço do Website Bem-vindo à www.praticalone.com ( Website ), o portal de internet operado pela Pratical One Tecnologia da Informação

Leia mais

CÓDIGO DE AUTO-REGULAMENTAÇÃO FRANCHISING

CÓDIGO DE AUTO-REGULAMENTAÇÃO FRANCHISING CÓDIGO DE AUTO-REGULAMENTAÇÃO DO FRANCHISING PREFÁCIO OBJETIVO E PRINCÍPIOS GERAIS DEFINIÇÕES Franchising ou Sistema de Franquia Franquia Master Franquia Franqueador Franqueado Fornecedor do Sistema de

Leia mais

Para informações sobre as condições de uso das redes sociais da Abbott, por favor acesse os Termos de Uso para mídiais sociais.

Para informações sobre as condições de uso das redes sociais da Abbott, por favor acesse os Termos de Uso para mídiais sociais. TERMOS DE USO Estes Termos de Uso regulam o acesso a páginas de Internet controladas pela Abbott Laboratories, suas subsidiárias e afiliadas (doravante denominadas, em conjunto, Abbott ), e para as quais

Leia mais

Esta POLÍTICA DE PRIVACIDADE se aplica ao levantamento de dados e uso do site FERRAMENTA/WEBSITE YOU 24h.

Esta POLÍTICA DE PRIVACIDADE se aplica ao levantamento de dados e uso do site FERRAMENTA/WEBSITE YOU 24h. A FERRAMENTA/WEBSITE YOU 24h é composta por várias páginas web, em HTML e outras codificações, operadas por YOU24h Tecnologia Ltda., pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ sob o nº 14.994.971/0001-09,

Leia mais

TERMO DE USO do portal LUGARCERTO.COM.BR

TERMO DE USO do portal LUGARCERTO.COM.BR TERMO DE USO do portal LUGARCERTO.COM.BR A acesso e/ou utilização dos serviços fornecidos pelo portal lugarcerto.com.br, neste termo denominado LUGARCERTO, são regidos pelos termos e condições estabelecidos

Leia mais

Prontuário Eletrônico em MT - estado atual relacionado às exigências do CFM. Cláudio de Souza Corregedor do CRMMG

Prontuário Eletrônico em MT - estado atual relacionado às exigências do CFM. Cláudio de Souza Corregedor do CRMMG Prontuário Eletrônico em MT - estado atual relacionado às exigências do CFM Cláudio de Souza Corregedor do CRMMG Prontuário médico É um documento único constituído de um conjunto de informações, sinais

Leia mais

Sumário. Manual do Responsável Técnico Conselho Regional de Odontologia do Paraná

Sumário. Manual do Responsável Técnico Conselho Regional de Odontologia do Paraná Sumário A Importância da Responsabilidade Técnica... 1 1.. Quem pode assumir a função de Responsável Técnico?... 2 2.. Um TPD (Técnico em Prótese Dentária) pode ser responsável técnico por um estabelecimento

Leia mais

Regulamento do Padi 1. OBJETIVO

Regulamento do Padi 1. OBJETIVO 1 de 10 1. OBJETIVO Este regulamento tem como objetivo definir as regras que regem o Programa de Acreditação em Diagnóstico por Imagem (Padi) e os principais conceitos aplicáveis aos processos de auditoria

Leia mais

Código Internacional de Ética CÓDIGO INTERNACIONAL DE ÉTICA ORIENTA CONDUTA DE MÉDICOS DO TRABALHO

Código Internacional de Ética CÓDIGO INTERNACIONAL DE ÉTICA ORIENTA CONDUTA DE MÉDICOS DO TRABALHO Código Internacional de Ética CÓDIGO INTERNACIONAL DE ÉTICA ORIENTA CONDUTA DE MÉDICOS DO TRABALHO Após discussões que duraram mais de cinco anos, foi aprovado no âmbito da Comissão Internacional de Saúde

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA DO BANCO DA AMAZÔNIA

CÓDIGO DE ÉTICA DO BANCO DA AMAZÔNIA CÓDIGO DE ÉTICA DO BANCO DA AMAZÔNIA APRESENTAÇÃO O Banco da Amazônia S.A., consciente da importância da ética nas relações com a comunidade em que atua, divulga este Código de Ética, que contém os padrões

Leia mais

ERMOS & CONDIÇÕES Ao aceder a este site

ERMOS & CONDIÇÕES Ao aceder a este site TERMOS & CONDIÇÕES Ao aceder a este site, ou a qualquer conteúdo do mesmo, o utilizador toma conhecimento e estabelece um acordo com a SDEA Sociedade para o Desenvolvimento Empresarial dos Açores, EPER

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA PARA O EXERCÍCIO DA QUIROPRAXIA NO BRASIL

CÓDIGO DE ÉTICA PARA O EXERCÍCIO DA QUIROPRAXIA NO BRASIL CÓDIGO DE ÉTICA PARA O EXERCÍCIO DA QUIROPRAXIA NO BRASIL Associação Brasileira de Quiropraxia Aprovado em Assembléia Geral Extraordinária da Associação Brasileira de Quiropraxia, Novo Hamburgo, 01 de

Leia mais

TÍTULO I CAPÍTULO I DA UTILIZAÇÃO

TÍTULO I CAPÍTULO I DA UTILIZAÇÃO ORDEM DE SERVIÇO Nº 01, Amparo, 09 abril de 2013. DISPÕE SOBRE A REGULAMENTAÇÃO DA UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS DE INFORMÁTICA E REDES DA PREFEITURA MUNICIPAL DE AMPARO, VISANDO ESTABELECER UMA POLÍTICA DE

Leia mais

Bem-vindo à Política de Relacionamento do Click Oportunidades!

Bem-vindo à Política de Relacionamento do Click Oportunidades! Bem-vindo à Política de Relacionamento do Click Oportunidades! Esta política reflete os valores e a cultura do CLICK OPORTUNIDADES no relacionamento com as empresas, os alunos e os ex-alunos do SENAC RJ.

Leia mais