CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CURSO DE DESIGN DIGITAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CURSO DE DESIGN DIGITAL"

Transcrição

1 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CURSO DE DESIGN DIGITAL Vigência: ingressantes a partir de 2002 Semestral 8 semestres 1

2 Curso: Design Digital Série: 1º Semestre Disciplina: Desenho I C/H total: 36 h/a Professor: André Graupner Lenz Cezar C/H sem: 02 h/a Felipe Morina Departamento: Design Digital Período: - N/M - O desenho é um instrumento de representação significativo para o profissional de design digital, por desenvolver sua capacidade de análise conceitual e seu potencial criativo, ampliando sua percepção visual e seu repertório sobre o universo da criação imagética, conjunto de conhecimentos que fundamentam a comunicação gráfica. A disciplina enfoca o desenvolvimento da percepção visual e as técnicas de representação gráfica por meio do desenho em grafite. Trabalha o desenvolvimento da expressão pessoal através da observação, enfocando as relações entre bi e tridimensionalidade e temas específicos como espaço, volume, luz e sombra e perspectiva. Ampliar o conhecimento do aluno sobre o uso do desenho como forma de representação e interpretação do real, desenvolvendo sua visão crítica e criatividade, tendo com base o repertório iconográfico da história da arte. UNIDADES TEMÁTICAS O desenho e suas áreas específicas; arte, projeto e comunicação visual. O plano bidimensional e a ilusão de profundidade. Os elementos gráficos do desenho: ponto, linha e plano. A percepção espacial e uso do esboço para a representação. Técnicas de representação de volumes e profundidade. Uso de luz e sombra. Fundamentos da perspectiva: linha do horizonte e ponto de fuga. METODOLOGIA Por meio de aulas expositivas, exercícios práticos específicos e orientação individual, cada aluno é conduzido ao aprimoramento de uma linguagem gráfica pessoal a partir de seu repertório criativo, investigando diferentes formas expressivas. AVALIAÇÃO A avaliação será feita a partir de: - exercícios gráficos apresentados em portfólio, da monografia sobre os temas abordados nas bibliografias de referência e da participação e interesse do estudante durante o curso; - prova semestral escrita BIBLIOGRAFIA BÁSICA DONDIS, Donis A. Sintaxe da linguagem visual. 2.ed. São Paulo: Martins Fontes, (Col. A; 0) FRUTIGER, Adrian. Sinais e símbolos: desenho, projeto e significado. 3.ed. São Paulo: Martins Fontes, NEIVA JUNIOR, Eduardo. A imagem. 2.ed. São Paulo: Editora Ática COMPLR ARNHEIM, Rudolf. Arte & percepção visual: uma psicologia da visão criadora. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, MUNARI, Bruno. Design e comunicação visual: contribuição para uma metodologia didática. São Paulo: Martins Fontes

3 Curso: Design Digital Série: 1º Semestre Disciplina: Tipografia I C/H total: 36 h/a Professor: Fernanda Henriques C/H sem: 02 h/a Departamento: Design Digital Período: - N/M - A disciplina aborda conhecimentos sobre o desenvolvimento da escrita e sobre a evolução tecnológica da composição tipográfica. Apresenta também a terminologia usada no campo profissional e os conceitos usados para a classificação das fontes de mercado. A disciplina possibilita aos alunos a formação de competências e habilidades para a escolha, o uso e a manipulação de fontes em projetos gráficos. Estudo da história, terminologia, morfologia, classificação das diversas famílias tipografias, possíveis combinações, estética e preparação gráfica dos tipos. - identificar as possibilidades do uso da tipografia nos projetos; - compreensão da importância de saber escolher a tipografia correta; - estímulo da produção de novas experiências com tipografia. UNIDADES TEMÁTICAS 1. Fundamentos da escrita: história, evolução e criação de códigos de comunicação 2. Evolução tecnológica: formas de composição de texto 3. Terminologia: estrutura de letra, classificação, fontes digitais etc. 4. Aspectos aplicados ao design: legibilidade, contraste, personalidade gráfica, Gestalt etc. 5. Tipografia aplicada ao projeto: composição, formatos, recursos especiais e outros. 6. Composição e diagramação: capitulares, alinhamento do texto, caracteres especiais etc. 7. Desenvolvimento do projeto: experimentação de uma diagramação simplificada em design gráfico METODOLOGIA O conteúdo será exposto aos alunos nas aulas por meio de recursos como: - exibição de transparências e projeções em Power Point; - aulas reflexivas com análises de casos; - aulas teóricas e expositivas; - desenvolvimento de projeto prático com atendimento e orientação específica para cada aluno/grupo em cada fase do trabalho AVALIAÇÃO A composição das notas para efeito de avaliação será feita tomando-se por base 01 prova semestral e avaliação processual das atividades propostas durante o desenvolvimento do projeto prático da disciplina e projeto interdisciplinar. BIBLIOGRAFIA BÁSICA NIEMEYER, Lucy. Tipografia: uma apresentação. 3.ed. Rio de Janeiro: 2AB, PEREIRA, Aldemar. Tipos: desenho e utilização de letras no projeto gráfico. Rio de Janeiro: Quartet, COMPLR FARIAS, Priscilla. Tipografia digital: o impacto das novas tecnologias. 3.ed. Rio de Janeiro: 2AB, FRUTIGER, Adrian. Sinais e símbolos: desenho, projeto e significado. São Paulo: Martins Fontes, GAUDÊNCIO JR., Norberto. A herança escultórica da tipografia. São Paulo: Rosari, LINS, Guto. Helvética: o tipo topa tudo. São Paulo: Rosari.,

4 ROCHA, Claudio. Tipografia comparada. São Paulo: Edições Rosari, ROCHA, Claudio. Projeto tipográfico: análise e produção de fontes digitais. 2.ed. São Paulo: Edições Rosari, WALKER, C. B. F. et al. Lendo o passado - do cuneiforme ao alfabeto: a história da escrita antiga. São Paulo: EDUSP/Melhoramentos, WILLIAMS, Robin. Design para quem não é designer. São Paulo: Callis, ZAPF, Hermann. Histórias de alfabetos: a autobiografia e a tipografia de Hermann Zapf. São Paulo: Edições Rosari,

5 Curso: Design Digital Série: 1º Semestre Disciplina: Fotografia I C/H total: 36 h/a Professor: Ana Cláudia do Amaral Leão C/H sem: 02 h/a Departamento: Design Digital Período: - N/M - A fotografia é uma das linguagens mais importantes do século XX. Nasceu ainda no século XIX como técnica que iria detonar uma revolução na forma de representação, inserindo uma nova discussão no campo das artes, uma vez que, enquanto técnica, possibilitava a reprodução infinita de uma mesma imagem. Ao longo do século XX, a fotografia ganhou espaço e as mais diversas aplicações. Inicialmente possibilitou a perpetuação de pessoas através do retrato, e em seguida o conhecimento de terras e culturas distantes. Passou pelas mais diversas utilizações, de cartas de visita ao jornalismo, da publicidade a expressão artística propriamente dita. No campo das mídias digitais encontra ampla e contínua utilização, indo desde as fotos de produtos passando por ensaios pessoais, registros jornalísticos, retratos, anúncios etc, bem como servindo para a constituição de ambientes virtuais. Contextualiza historicamente o surgimento da Fotografia, partindo de técnicas que propiciaram seu surgimento e desenvolvimento como a Câmara Escura, o Daguerreótipo, Calótipo, Ambrótipo etc.. Explicita fundamentos acerca da luz e de sua importância. Introduz os alunos ao laboratório Preto e Branco e ao funcionamento da câmera fotográfica, bem como as técnicas de composição da imagem. Apresenta autores que auxiliam no pensamento dos processos fotográficos e na busca do desenvolvimento do olhar. Introduzir os alunos ao universo fotográfico, contextualizando-o historicamente; Estabelecer contato com as técnicas básicas da fotografia; Experienciar a captação de imagens com a câmera fotográfica; Fomentar um princípio de reflexão sobre as diversas utilizações da imagem. UNIDADES TEMÁTICAS Histórico das primeiras décadas da fotografia. A formação da imagem - a luz como princípio. A busca de uma imagem real técnicas que visavam a reprodução da realidade. A Câmera Fotográfica A fotografia como linguagem apresentação de autores e estilos. Processos fotográficos técnicas, experiências e utilizações contemporâneas. A imagem desejada - a importância da linguagem e da produção para a fotografia. METODOLOGIA Aulas expositivas, utilizando recursos audiovisuais slides, transparências, fotos, impressos e fitas de vídeo, pelos quais serão apresentadas questões, introduzidas técnicas e autores. Dinâmicas e atividades em classe com o fim de desenvolver a percepção e a compreensão da formação e captação das imagens. Aulas práticas realizadas em laboratório, onde os alunos experienciarão as práticas fotográficas. Aulas práticas onde os alunos trabalharão com a câmera fotográfica. AVALIAÇÃO Consistirá em prova escrita semestral e elaboração de trabalhos práticos individuais e/ou em grupos, como forma de avaliação processual - da disciplina e projeto interdisciplinar. BIBLIOGRAFIA BÁSICA ADAMS, Ansel. A câmera. São Paulo: SENAC, BARTHES, Roland, A câmara clara. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, HEDGECOE, John. Guia completo de fotografia. São Paulo: Martins Fontes, 2001 SCHISLER, Millard W. L.. Revelação em preto e branco. São Paulo: Martins Fontes,

6 COMPLR ADAMS, Ansel. A cópia. São Paulo: SENAC, ARCARI, Antônio. A fotografia, as formas, os objetos, o homem. Lisboa: Edições 70, DUBOIS, Philippe. O ato fotográfico. 5.ed. Campinas: Papirus, FLUSSER, Vilém. Filosofia da caixa preta: ensaios para uma futura filosofia da fotografia. Relume Dumará: São Paulo, (Conexões; 14) HEDGECOE, John. Manual do fotógrafo: um livro completo sobre técnicas fotográficas. 6. ed. Porto: Porto Editora, KOSSOY, Boris. Fotografia e história. São Paulo: Ateliê Editorial, NOVAES, Adauto (org.). O olhar. São Paulo: Companhia das Letras, PEIXOTO, Nelson Brissac. Paisagens urbanas. São Paulo: SENAC, PERSICHETTI, Simonetta. Imagens da fotografia brasileira. São Paulo: Estação Liberdade / SENAC, v.1.. Imagens da fotografia brasileira. São Paulo: Estação Liberdade / SENAC, v.2. ROSÂNGELA RENNÓ. São Paulo: EDUSP, (Série Artistas da Usp; 9). SAMAIN, Etienne (org), O fotográfico. São Paulo: Editora Hucitec/CNPq, SONTAG, Susan. Sobre fotografia. São Paulo: Cia. das Letras, TURAZZI, Maria Inez. Poses e trejeitos: a fotografia e as exposições na era do espetáculo ( ). Rio de Janeiro: Funarte/Rocco, TURAZZI, Maria Inez. Uma cultura fotográfica. In: Revista do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Rio de Janeiro, n. 27, p. 7-15,

7 Curso: Design Digital Série: 1º Semestre Disciplina: História do Design Gráfico I C/H total: 36 h/a Professor: Helena Rugai Bastos C/H sem: 02 h/a Departamento: Design Digital Período: - N/M- A disciplina introduz os conceitos e fundamentos do design e propõe apresentar as questões que envolvem as origens desta área e a constituição do campo de trabalho. A reflexão sobre a evolução do processo de concepção e produção dos objetos, dos produtos, das informações visuais, das imagens gráficas ao longo da história é fundamental para a compreensão sobre o desenvolvimento do pensamento humano, das formas de linguagem e das transformações da sociedade até a atualidade. Fornece subsídios para a constituição e ampliação da visão de mundo e do espírito crítico dos alunos, no que concerne o processo de compreensão e de criação do design visual como produto e como forma de linguagem. A disciplina leva em conta as transformações que envolvem a produção de imagens a partir da introdução dos novos meios de comunicação e das novas tecnologias no Brasil e no mundo. A disciplina introduz os conceitos sobre o design, com ênfase no design visual, apresentando as relações e as diferenças entre as outras formas de comunicação humana ao longo da história. Discute a evolução do processo de concepção, de construção e das funções de uso dos objetos, das imagens, das informações visuais, até a transformação das técnicas de produção nas sociedades industrial e da informação. Propõe narrar os principais acontecimentos que determinam tais mudanças, contextualizando o impacto que elas provocaram na sociedade e na forma de compreensão sobre o significado do design. Capacitar o aluno para dominar os fatos e analisar o percurso histórico do design, levando em conta a evolução dos meios e dos processos de produção da comunicação e dos objetos. Propor a reflexão e ampliar a compreensão sobre os avanços das técnicas e da tecnologia aplicadas à criação e à produção do design visual. Promover a reflexão sobre a importância da história no processo de compreensão do presente e do futuro do design no Brasil e no mundo. Desenvolver o espírito crítico dos alunos, contribuindo para sua independência intelectual. UNIDADES TEMÁTICAS Conceito e fundamentos do design. As áreas de interesse do campo do design. A arte, as artes gráficas e o design visual. A Revolução Industrial e as transformações nos sistemas de comunicação mundial, dos processos produtivos, da tecnologia e do campo de trabalho século XIX, primeira metade do século XX. Questões sobre a formação do profissional designer: cursos técnicos e superiores; Bauhaus; demais escolas e movimentos europeus e norte americanos; Escola de Ulm. A formação dos profissionais no Brasil anos 1960, 1970, METODOLOGIA Aulas expositivas intercaladas com discussões em sala. Os fundamentos e conceitos teóricos são apoiados em leituras programadas de textos e debate em sala de aula. Os exercícios propostos são trabalhados em conjunto com a fundamentação teórica, em fases programadas, a partir das unidades temáticas. AVALIAÇÃO Avaliação processual baseada nos exercícios individuais e em grupo propostos, na participação dos alunos em debates e nas apresentações. Análise do resultado do trabalho final da disciplina e do projeto interdisciplinar. Prova escrita semestral. BIBLIOGRAFIA 7

8 BÁSICA CARDOSO, Rafael Denis. Uma introdução à história do design. 2.ed. São Paulo: Edgar Blücher, HOLLIS, Richard. Design gráfico: uma história concisa. São Paulo: Martins Fontes, VILLAS-BOAS, André. O que é e o que nunca foi design gráfico. 5.ed. Rio de Janeiro: 2AB, (Série Design; 0) COMPLR ARGAN. Giulio Carlo. Arte moderna: do Iluminismo aos movimentos contemporâneos. São Paulo: Companhia das Letras, CARDOSO, Rafael (org.). O design brasileiro antes do design: aspectos da história gráfica, CosacNaify, GORDINHO, Margarida Cintra et al. Gráfica arte e indústria no Brasil: 180 anos de história. São Paulo: Bandeirante, HURLBURT, Allen. Layout: o design da página impressa. São Paulo: Nobel, KOPP, Rudinei. Design gráfico cambiante. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, MATTELART, Armand. A comunicação do mundo: história das idéias e das estratégias. Lisboa: Instituto Piaget, MATTELART, Armand. História das teorias da comunicação. 7.ed. São Paulo: Loyola, MCLUHAN, Herbert Marshall. Os meios de comunicação como extensões do homem. 12 ed. São Paulo: Cultrix, MUNARI, Bruno. Design e comunicação visual: contribuição para uma metodologia didática. São Paulo: Martins Fontes PEVSNER, Nikolaus. Os pioneiros do desenho moderno. 3.ed. São Paulo: Martins Fontes, SOUZA, Pedro Luiz Pereira. Notas para uma história do design. 3.ed. Rio de Janeiro: 2AB, TAMBINI, Michael. O design do século. São Paulo: Ática, WOLLNER, Alexandre. Textos recentes e escritos históricos. São Paulo: Edições Rosari, (Col. TextosDesign) 8

9 Curso: Design Digital Série: 1º Semestre Disciplina: Teoria da Criação I C/H total: 36 h/a Professor: Emília Regina Ribeiro C/H sem: 02 h/a Departamento: Design Digital Período: - N/M - Visamos abrir os caminhos para a moderna percepção da realidade visual, os novos meios de persuasão, de expressão e de comunicação, por meio do pensamento visual. Este método estabelece uma nova maneira de olhar os processos criativos e uma nova perspectiva para a avaliação e construção da imagem e de mensagens visuais integradas. A disciplina introduz e problematiza a abordagem prática da história do design e da representação visual, por meio de exercícios e exemplos da atualidade. Levanta para discussão dos alunos as contribuições da tecno-imagem, da fotografia aos meios digitais e aos novos meios de comunicação e, ao mesmo tempo. Busca familiarizar os alunos com modelos de criatividade e de sensibilização, por meio dos métodos e processos de criação. Apontar as principais correntes em uso nos meios de comunicação digitais e/ou mídia impressa. Propiciamos aos alunos a compreensão sobre as mudanças e rupturas que configuram a objetividade, a materialidade, a linguagem visual atual, os aportes e as principais inovações na área. Apontar as estratégias e/ou mecanismo para liberar a criatividade dos alunos, por meio da análise de peças gráficas, campanhas e nos estudos de casos. Estabelecer uma nova perspectiva de olhar os processos da criação. UNIDADES TEMÁTICAS Linguagem visual a análise da mensagem visual integrada. Produto e técnicas para criação de peças gráficas e digitais briefing, brainstorm, painel semântico. Análise sistemática do desenho/imagem e de projetos, com discussão sobre campanhas e peças publicitárias, de design gráfico. Contribuições das linguagens do design, da forma visual nos meios. METODOLOGIA Aulas expositivas intercaladas com trabalhos de pesquisa, consulta e análise do desenho e da linguagem visual. Os fundamentos e conceitos teóricos são apoiados em leituras programadas de textos e debate em sala de aula. Aulas práticas com exercícios individuais e em grupo para pesquisa, análise e compreensão dos sistemas visuais e não visuais. Os trabalhos propõem a discussão sobre os métodos para construção de imagens e mensagens. AVALIAÇÃO O aproveitamento será aferido por uma prova semestral e por trabalhos desenvolvidos no período, como forma de avaliação processual. As atividades serão: - trabalhos seqüenciais de análise de peças gráficas; - participação dos alunos em debates e apresentações; - exercícios práticos de criação; - Trabalho interdisciplinar. BIBLIOGRAFIA 9

10 BÁSICA BARRETO, Roberto Menna. Criatividade em Propaganda. 12 ed. São Paulo: Summus, DONDIS, Donis A. Sintaxe da linguagem visual. 2.ed. São Paulo: Martins Fontes, (Col. A; 0) MUNARI, Bruno. Design e comunicação visual: contribuição para uma metodologia didática. São Paulo: Martins Fontes COMPLR BERGER, John. Modos de ver. Rio de Janeiro: Rocco, ESCOREL, Ana Luisa. O efeito multiplicador do design. São Paulo: Ed. Senac, FARINA, Modesto. Psicodinâmica das cores em comunicação. 4ed. São Paulo: Edgar Blücher, FERLAUTO, Cláudio. Fôrma e a fórma: as palavras e as imagens do design. São Paulo: Rosari, GUIMARÃES, Luciano. A cor como informação: a construção biofísica, lingüística e cultural da simbologia das cores. 2.ed. São Paulo: Annablume, KOPP, Rudinei. Design gráfico cambiante. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, LADEIRA, Julieta de Godoy. Criação de Propaganda. 4 ed. São Paulo: Global, TOSCANI, Oliviero. A publicidade é um cadáver que nos sorri. 2 ed. Rio de Janeiro: Ediouro,

11 Curso: Design Digital Série: 1º Semestre Disciplina: Metodologia Visual I Bidimensional C/H total: 36 h/a Professor: Cláudia Floriano C/H sem: 02 h/a Fernanda Henriques Departamento: Design Digital Período: - N/M - O design precisa dos fundamentos e do estudo da forma, textura, cor, estrutura, elementos de análise gráfica, para oferecer todas as possibilidades de criação e análise em suas soluções no plano e no espaço. A metodologia visual introduz o aluno de design no universo científico da imagem bidimensional fornecendo o conhecimento para a criação de projetos. Fornecer meios para as resoluções sistemáticas de problemas e utilizações da forma e da estrutura no plano e no espaço aplicados nos projetos de design digital. UNIDADES TEMÁTICAS 1. Introdução ao conceito de plástica-idéias básicas da Gestalt na formação e estudo da linguagem visual. - A natureza dinâmica da percepção visual; - A formação de padrões visuais no processo perceptivo; - Linguagem visual e expressão. 2. Conceito de Campo elementos visuais - Apresentação e natureza dos elementos visuais (ponto linha plano valor textura cor); - Eixos estruturais no campo plástico esqueleto de forças; - Forças perceptivas - relações dinâmicas entre elementos visuais e as estrutura do campo (direção peso atração tensão semelhança estabilidade contraste). 3. Fatores preliminares da organização visual - Organização figura -fundo -espaço negativo e positivo; - Tamanho - intervalo - posição - sobreposição - transparência - número; - Textura e padrão visual relevo gráfico. 4. Princípios compositivos. - Unidade e variedade; - Predomínio subordinação contraste; - Equilíbrio simétrico e oculto; - Movimento e ritmo. 5. Espaço I - Frontalidade e obliqüidade; - Espaço profundo e horizonte intervalos espaciais; - Correlação entre planura e profundidade na composição. 6. Valor - Conceito de luz plástica expressão do valor nos materiais; - Escala chave tonal intervalo e contraste; - Organização do contraste no relevo espacial modulação côncavo convexa facetada; - Padrões tonais predomínio de chave tonal em modo maior e menor ponto focal equilíbrio e ritmo tonal. METODOLOGIA Aulas expositivas, leituras programadas e trabalhos práticos em classe, para configurar as unidades temáticas. Os alunos apresentam seminários mensais sobre as leituras programadas, com intuito de contribuir para a organização da leitura e para desenvolver a habilidade de exposição. 11

12 AVALIAÇÃO A avaliação será feita a partir de: - exercícios práticos desenvolvidos em sala de aula; seminários apresentados sobre os temas abordados na bibliografia de referência e da participação e interesse do estudante durante o curso; - prova semestral escrita. BIBLIOGRAFIA BÁSICA ARNHEIM, Rudolf. Arte & percepção visual: uma psicologia da visão criadora. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, DONDIS, Donis A. Sintaxe da linguagem visual. 2.ed. São Paulo: Martins Fontes, (Col. A; 0) MUNARI, Bruno. Design e comunicação visual: contribuição para uma metodologia didática. São Paulo: Martins Fontes COMPLR AUMONT, Jacques. A imagem. 8.ed. Campinas: Papirus, GUIMARÃES, Luciano. A cor como informação: a construção biofísica, lingüística e cultural da simbologia das cores. 2.ed. São Paulo: Annablume, PEDROSA, Israel. O universo da cor. Rio de Janeiro: SENAC Nacional, Da cor a cor inexistente. 9.ed. Rio de Janeiro: Leo Christiano Editorial,

13 Curso: Design Digital Série: 1º Semestre Disciplina: Antropologia Visual I C/H total: 36 h/a Professor: Felipe Bazo C/H sem: 02 h/a Departamento: Design Digital Período: - N/M - A imagem toma a cada dia um espaço de excelência na sociedade contemporânea. Nosso cotidiano encontra-se repleto de construções simbólicas que em muitos casos passaram a ter sentido a partir delas mesmas e não apenas significando uma representação dos objetos concretos que nos circundam. A tarefa aqui torna-se portanto, verificar, analisar, traduzir e compreender como esses fatos vêm ocorrendo e como culturalmente essas imagens são produzidas. Analisar, comparar e sistematizar de maneira articulada o atual quadro da produção cultural humana no campo visual em seus aspectos gerais para, a partir deles, desenvolver uma nova percepção e compreensão da visualidade atual e seu sentido para as relações na sociedade. Introduzir os alunos nos estudos da antropologia e em seus conceitos centrais para, a partir deles, iniciar a observação da produção cultural humana. Desenvolvidas e esclarecidas estas questões, pretende-se aprofundá-las na esfera visual, espaço de excelência da disciplina onde se buscará explicitar os processos pelos quais as imagens, construídas pelas diversas culturas e sociedades, se realizam. UNIDADES TEMÁTICAS Noções básicas sobre a ciência: Antropologia Conceitos antropológicos essenciais Cultura e Natureza Conceito de Cultura: construção, relação com a sociedade e a antropologia Imagem, cultura e antropologia Símbolo e simbólico A observação do cotidiano e do senso comum sob o olhar da ciência METODOLOGIA Aulas expositivas com debates; Seminários a partir dos textos dos autores indicados para a aula Dinâmicas de grupo para análise de imagens: filmes, vídeos, fotos, pinturas Visitas monitoradas às exposições e aos espaços favoráveis para a análise visual e antropológica. AVALIAÇÃO A avaliação será feita a partir de: Avaliação dissertativa sobre análise de imagens, textos discutidos em sala Relatório de visitas Prova escrita semestral BIBLIOGRAFIA BÁSICA CHAUÍ, Marilena. A Cultura. In:. Convite à filosofia. 12.ed. São Paulo: Ática, LARAIA, Roque de Barros. Cultura: um conceito antropológico. 15.ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, LAPLANTINE, Francois. Aprender antropologia. 8. ed. São Paulo: Brasiliense, COMPLR BOSI, Alfredo. Fenomenologia do olhar. In: NOVAES, Adauto (org.). O olhar. São Paulo: Cia das letras, p BRENER, Jayme. Ferida aberta: o Oriente Médio e a nova ordem mundial. 10. ed. São Paulo: Atual,

14 FAUSTO, Boris. História concisa do Brasil. São Paulo: EDUSP, FERNANDES, Rubem César. Privado, porém público: o terceiro setor na América Latina. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: LTC, HOBSBAWM, Eric J. Era dos extremos: o breve século XX ed., São Paulo: Cia. das Letras, IANNI, Octavio. Teorias da globalização. 3. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, MARTINS, José de Souza. O senso comum e a vida cotidiana. In: Tempo Social, São Paulo, v.10, n.1,p.1-8, mai de OLIC, Nelson Bacic. Geopolítica da América Latina. 17. ed.. São Paulo: Moderna, ORTIZ, Renato. Mundialização e cultura. São Paulo: Brasiliense, ROBERTS, Bryan R. A dimensão social da cidadania. Revista Brasileira de Ciências Sociais, São Paulo, a.12, n.33, p fev SANTOS, Milton Almeida dos. Do cidadão imperfeito ao consumidor mais-que-perfeito. In:. O espaço do cidadão. 3.ed. São Paulo: Nobel, Dicionário: CHEVALIER, Jean e GHEERBRANT, Alain. Dicionário de símbolos: mitos, sonhos, costumes, gestos, formas, figuras, cores, números. 10. ed. Rio de Janeiro: José Olympio,

15 Curso: Design Digital Série: 1º Semestre Disciplina: Metodologia de Estudo e Pesquisa I C/H total: 36 h/a Professor: Rodrigo Esteves de Lima-Lopes C/H sem: 02 h/a Jorgson Smith Junior Departamento: Design Digital Período: - N/M - A inclusão de Metodologia de Estudo e Pesquisa tem por objetivo dar ao aprendiz condições de desenvolver suas tarefas acadêmicas nas demais disciplinas do curso, o que inclui o aprendizado de habilidades relacionadas à leitura e produção escrita em ambiente acadêmico. Estudos teóricos e práticos dos princípios metodológicos para a instrumentalização do aluno na busca, uso e divulgação da informação, visando à elaboração de trabalhos acadêmicos. O aluno deverá estar apto a: -Conhecer os principais paradigmas de pesquisa; -Produzir textos adequados aos diferentes fins a que se destinam; -Dominar a linguagem verbal adequada ao cotidiano acadêmico; -Conhecer e pesquisar as principais fontes bibliográficas -Dominar as normas de organização e escritura acadêmica. UNIDADES TEMÁTICAS 1.Introdução aos principais paradigmas científicos 2. Principais fontes bibliográficas 2.1. Pesquisa bibliográfica na Internet 2.2. Normas de organização bibliográfica 2.3. Normas de citação ABNT 3.Pesquisa Histórica: 3.1.Função da pesquisa histórica 3.2.Levantamento documental 3.3.Tipos de registro histórico 4. Introdução aos relatórios e projetos de pesquisa METODOLOGIA -Aulas expositivas -Seminários -Leitura em sala de aula e extraclasse -Produção de textos escritos: gêneros específicos a serem escolhidos em sala; -Análise da produção dos alunos em sala AVALIAÇÃO O processo de avaliação dar-se-á de forma contínua, durante todo o semestre, por meio de atividades específicas da disciplina, além da interdisciplinar. O aproveitamento escolar será aferido por avaliação das atividades desenvolvidas e apresentadas no decorrer do semestre e uma Prova Escrita. BIBLIOGRAFIA BÁSICA DEMO, Pedro. Pesquisa: princípio científico e educativo. São Paulo: Cortez, SEVERINO, Antonio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 22.ed. São Paulo: Editora Cortez, COMPLR ALVES-MAZZOTTI, Alda Judith; GEWANDSZNAJDER, Fernando. O método nas ciências naturais 15

16 e sociais: pesquisa quantitativa e qualitativa. 2.ed. São Paulo: Editora Pioneira, CARVALHO, Alex Moreira et al. Aprendendo metodologia científica: uma orientação para alunos de graduação. São Paulo: Nome da Rosa, LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Metodologia científica. 2.ed. São Paulo: Atlas, LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Fundamentos de metodologia científica. 5.ed. São Paulo: Atlas, LAVILLE, Christian; DIONE, Jean. A construção do saber. Porto Alegre: Ed. UFMG/ ARTMED, MATTAR NETO, João Augusto. Metodologia científica na era da informática. São Paulo: Saraiva, OLIVEIRA, Silvio de Luiz. Tratado de metodologia científica: projetos de pesquisa, TGI, TCC, monografias, dissertações e teses. São Paulo: Pioneira, PASQUARELLI, Maria Luiza Rigo. Normas para a apresentação de trabalhos acadêmicos: ABNT/NBR-14724, agosto de Osasco: Edifieo, SANTOS, Antonio Raimundo dos. Metodologia científica: a construção do conhecimento. 4.ed. Rio de Janeito: DP&A,

17 Curso: Design Digital Série: 1º Semestre Disciplina: Comunicação e Expressão I C/H total: 36 h/a Professor: Marina Negri C/H sem: 02 h/a Departamento: Design Digital Período: - N/M - A disciplina impõe-se como uma exigência no curso superior, já que o aluno egresso do Ensino Médio continua demonstrando dificuldades na elaboração de textos eficientes tanto orais quanto escritos. Compreende-se por texto eficiente aquele capaz de gerar sentido, como resultado do domínio, por parte do aluno, do instrumental lingüístico e semântico. As aulas de Comunicação e Expressão I ao tratar, principalmente, da comunicação, com ênfase nos princípios da linguagem escrita, deverão ser subsídios para o desenvolvimento do aluno como profissional e cidadão, já que o profissional em Design Digital deve ter como pré-requisito o domínio da língua materna, a fim de elaborar projetos gráficos e outros trabalhos com competência. Desenvolver, por meio de estratégias cognitivas e discursivas: a) a competência textual do aluno, incluindo leitura e interpretação de textos dos diferentes gêneros; b) mecanismos para a construção de textos coesos e coerentes; c) o conhecimento e a aplicação de mecanismos lingüísticos e retóricos constitutivos do desenvolvimento oral e escrito; d) o pensamento crítico do aluno. UNIDADES TEMÁTICAS 1. Conceitos teóricos sobre comunicação e tipos. Organização da comunicação a partir de seus elementos constitutivos. 2. A língua portuguesa e as variações lingüísticas os níveis de fala (formal, coloquial e comum ) e a norma lingüística (culta, popular e comum ). 3. Língua falada e língua escrita: os tipos de mensagens escritas e orais e representação escrita das variações da língua oral. 4. As funções de linguagem na expressão e na comunicação: expressiva, conativa, referencial, estética, metalingüística e fática. 5. O texto como unidade de significação: leitura e interpretação de textos. 6. Caracterização de texto. O parágrafo: tópico frasal e tipos de parágrafo. 7. Modalidades discursivas: o texto narrativo, o texto descritivo e o texto dissertativo. 8. Gramática aplicada ao texto. METODOLOGIA Aulas expositivas Estudo orientado (trabalhos de interpretação de textos com os alunos) Leitura de textos indicados Uso de Retroprojetor e Vídeo Estudo dirigido em sala de aula AVALIAÇÃO São duas provas: a primeira a Prova Semestral, de acordo data oficial estipulada pelo Centro Universitário; na outra avaliação contemplam-se trabalhos de diversos tipos e também uma prova escrita. Além disso, consideram-se como avaliação: Participação; assiduidade; estudo dirigido; exercícios; análises de textos de acordo com o tópico desenvolvido. 17

18 BIBLIOGRAFIA BÁSICA GARCIA, Othon Moacir. Comunicação em prosa moderna: aprenda a escrever, aprendendo a pensar. 21. ed. Rio de Janeiro: FGV, KOCH, I.G.V. e TRAVAGLIA, L.C. A coerência textual. 11.ed. São Paulo: Contexto, VANOYE, Francis. Usos da linguagem: problemas e técnicas na produção oral e escrita. 11.ed. São Paulo: Martins Fontes, COMPLR BECHARA, Evanildo Cavalcante. Moderna gramática portuguesa. 37.ed. Rio de Janeiro: Lucerna, FAVERO, Leonor Lopes.Coesão e coerência textuais. 9.ed. São Paulo: Ática, INFANTE, Ulisses. Do texto ao texto: curso prático de leitura e redação. 6.ed. São Paulo: Scipione, KOCH, Ingedore Grunfeld Villaca. Argumentação e linguagem. 4.ed. São Paulo: Cortez, PRETI, Dino. Sociolingüística: os níveis de fala, um estudo sociolingüístico do diálogo na literatura brasileira. 7. ed. São Paulo: EDUSP,

19 Curso: Design Digital Série: 1º Semestre Disciplina: Teoria da Comunicação I C/H total: 36 h/a Professor: Celso Martins Rosa C/H sem: 02 h/a Departamento: Design Digital Período: - N/M - Mostrar ao aluno os elementos teóricos do processo de comunicação juntamente com o ambiente social e suas aplicações dentro do universo prático do design. A disciplina tem como proposta apresentar ao aluno os conceitos, técnicas e processos das diferentes correntes teóricas da comunicação. Este conhecimento servirá de base para a reflexão e análise crítica do aluno, fazendo com que observe a sociedade e as suas linguagens, assim como a sua preparação como um elemento ativo e participante do processo. Apresentar ao aluno as diferentes correntes teóricas dentro do processo de comunicação ajudando-o a compreender a sociedade contemporânea. UNIDADES TEMÀTICAS 1. O que é comunicação e para que serve? 2. A prática da comunicação: objetivos, tipologias e sistemas. 3. O que é signo. 4. Comunicação e Cultura de Massa. 5. Escola Funcionalista O empirismo do novo mundo. METODOLOGIA Aulas expositivas, apresentação de filmes, materiais impresso transparências de trabalhos conceituados e informações veiculadas nos meios de comunicação para análise e discussão de casos. AVALIAÇÃO Prova escrita, trabalhos em grupo e individual e apresentação de objetos (referentes ao curso) para análise. BIBLIOGRAFIA BÁSICA DIAZ BORDENAVE, Juan E.. O que é comunicação. 22.ed. São Paulo: Perspectiva, LIMA, Luiz Costa. Teoria da cultura de massa. 5.ed, Rio de Janeiro: Paz e Terra, MATTELART, Armand e Michele. História das teorias da comunicação. 7.ed. São Paulo: Loyola, COMPLR BELTRÃO, Luiz. Teoria geral da comunicação. Brasília: Thesaurus, PIGNATARI, Décio. Informação, linguagem, comunicação. 10.ed. São Paulo: Cultrix,

20 Curso: Design Digital Série: 2º Semestre Disciplina: Desenho II C/H total: 36 h/a Professor: Felipe Morina C/H sem: 02 h/a André Lenz Departamento: Design Digital Período: - N/M - O desenho é um instrumento de representação significativo para o profissional de design digital por desenvolver sua capacidade de análise conceitual e seu potencial criativo, ampliando sua percepção visual e seu repertório sobre o universo da criação imagética, conjunto de conhecimentos que fundamentam a comunicação gráfica. A disciplina enfoca os modos de representação gráfica e as técnicas de ilustração por meio de nanquim e guache, desenvolvendo a percepção visual e criatividade a partir da forma como elemento expressivo e das relações de contraste entre luz e sombra. Introduz a noção de projeto gráfico a partir de exercícios específicos que buscam reproduzir problemas e práticas profissionais em classe. Ampliar o conhecimento do aluno sobre o uso do desenho como forma de representação e interpretação do real, desenvolvendo sua visão crítica e criatividade, tendo com base o repertório iconográfico da história da arte e as formas gráficas aplicadas a comunicação visual. UNIDADES TEMÁTICAS Introdução: luz e sombra, contraste, meio tom e forma. Escalas tonais. Relações formais a partir dos elementos gráficos: ponto, linha e plano. Recursos expressivos e contrastes gráficos entre luz e sombra. Relações perceptivas entre figura e fundo, positivo e negativo. Simplificação e estilização formal de objetos de observação. Pictografia: projeto de comunicação visual com situações de advertência. Reinterpretação gráfica de uma imagem por meio de retículas. Indicações para a montagem de portfólios. METODOLOGIA Por meio de aulas expositivas, exercícios práticos específicos e orientação individual, cada aluno é conduzido ao aprimoramento de uma linguagem gráfica pessoal a partir de seu repertório criativo, investigando diferentes formas expressivas. AVALIAÇÃO A avaliação será feita a partir de: - exercícios gráficos apresentados em portfólio, da monografia sobre os temas abordados nas bibliografias de referência e da participação e interesse do estudante durante o curso; - prova semestral escrita BIBLIOGRAFIA BÁSICA ARNHEIM, Rudolf. Arte & percepção visual: uma psicologia da visão criadora. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, DONDIS, Donis A. Sintaxe da linguagem visual. 2.ed. São Paulo: Martins Fontes, (Col. A; 0) FRUTIGER, Adrian. Sinais e símbolos: desenho, projeto e significado. São Paulo: Martins Fontes, COMPLR MUNARI, Bruno. Design e comunicação visual: contribuição para uma metodologia didática. São Paulo: Martins Fontes NEIVA JUNIOR, Eduardo. A imagem. 2.ed. São Paulo: Editora Ática

21 Curso: Design Digital Série: 2º Semestre Disciplina: Tipografia II C/H total: 36 h/a Professor: Fernanda Henriques C/H sem: 02 h/a Departamento: Design Digital Período: - N/M - Possibilitar aos alunos formação com competências e habilidades na escolha, no uso e na manipulação das técnicas de criação e construção de novos alfabetos, tornando-o não um tipógrafo mas sim um designer com competência profissional e argumentação sólida na escolha da tipografia que mais se adequa ao seu projeto. Desenvolvimento de novos desenhos de alfabetos elaborados em diferentes temas de projetos, experimentação e elaboração de metodologias para os diferentes projetos, estudo sintático, semântico e pragmático da linguagem da imagem e estudo das possíveis relações que alfabetos podem obter com outros meios de comunicação. - identificar as possibilidades do uso da tipografia nos projetos; - compreensão da importância de saber escolher a tipografia correta; - despertar interesse para a importância e complexidade do desenho de alfabetos; - estímulo da produção de novas experiências com tipografia. UNIDADES TEMÁTICAS Desenho de letras: revisão, classificação, terminologia, etc. Construção de letras: unidade de construção, grid, sistemas de construção de letras, letras que desenham letras Projeto 1: construção de novas famílias a partir de um conceito próprio Projeto 2: exercício de diagramação Projeto 3: desenvolvimento de letras específicas para um logotipo METODOLOGIA O conteúdo da aula será exposto aos alunos nas aulas por meio de recursos como: - exibição de transparências e projeções em Power Point; - aulas reflexivas com análises de casos; - aulas teóricas e expositivas; - desenvolvimento de projeto prático com atendimento e orientação específica para cada aluno/grupo. AVALIAÇÃO A composição das notas para efeito de avaliação será feita tomando-se por base 01 prova semestral e avaliação processual das atividades propostas durante o desenvolvimento dos projetos práticos da disciplina e interdisciplinar. BIBLIOGRAFIA BÁSICA GOMES FILHO, João. Gestalt do objeto: sistema de leitura visual da forma. 7.ed. São Paulo: Escrituras, MUNARI, Bruno. Das coisas nascem coisas. São Paulo: Martins Fontes, ROCHA, Claudio. Projeto tipográfico: análise e produção de fontes digitais. 3.ed. São Paulo: Rosari, COMPLR FARIAS, Priscilla. Tipografia digital: o impacto das novas tecnologias. Rio de Janeiro: 2AB, FERLAUTO, Cláudio. Fôrma e a fórma: as palavras e as imagens do design. São Paulo: Rosari, HELLMEISTER, Tide.Times Collage: um tipo clássico revisitado. São Paulo: Edições Rosari, MARTINS, Fernanda. Bembo. São Paulo: Edições Rosari,

22 MUNARI, Bruno. Design e comunicação visual: contribuição para uma metodologia didática. São Paulo: Martins Fontes NIEMEYER, Lucy. Tipografia: uma apresentação. Rio de Janeiro: 2AB, ROCHA, Claudio. Tipografia comparada. São Paulo: Edições Rosari, A eterna Franklin Gothic. São Paulo: Edições Rosari, Trajan. São Paulo: Edições Rosari, WILLIAMS, Robin. Design para quem não é designer. São Paulo: Callis,

23 Curso: Design Digital Série: 2º Semestre Disciplina: Fotografia II C/H total: 36 h/a Professor: Ana Cláudia do Amaral Leão C/H sem: 02 h/a Departamento: Design Digital Período: - N/M - A fotografia é uma das linguagens mais importantes do século XX e devido a sua ampla possibilidade de produção e aplicação, faz-se necessário o desenvolvimento de um contato mais apurado com a mesma. No campo do design a fotografia possui uma infinita utilização, servindo desde ilustração até sendo o elemento principal na elaboração de uma peça, o que torna imprescindível o aprofundamento de suas técnicas e linguagens, bem como da reflexão do papel da mesma enquanto elemento comunicacional. Contextualizar as possibilidades de utilização da fotografia no design, bem como sua utilização como linguagem. Ampliar os conhecimentos sobre fotografia e equipamento fotográfico na busca do desenvolvimento do olhar. Experienciar a fotografia, tanto na prática laboratorial em Preto e Branco, como na utilização da cor, dominando o processamento de filmes, obtenção de provas-contato e de cópias fotográficas. Ampliar a prática através de produções fotográficas. Ampliar a reflexão sobre as diversas utilizações da imagem dentro do Design; Aprofundar o contato com o equipamento fotográfico; Desenvolver as técnicas e a linguagem na fotografia. UNIDADES TEMÁTICAS A fotografia e o design possibilidades de utilizações contemporâneas. O equipamento fotográfico - o veículo para a realização da imagem. A fotografia como linguagem apresentação de autores e estilos. A imagem desejada - a importância da linguagem e da produção para a fotografia. Processos fotográficos - ampliando conhecimentos. METODOLOGIA Aulas expositivas, utilizando recursos audiovisuais slides, transparências, fotos, impressos e fitas de vídeo, pelos quais serão apresentadas questões, introduzidas técnicas, linguagens e autores. Dinâmicas e atividades em classe com o fim de desenvolver a percepção e a compreensão da formação e captação das imagens com o equipamento fotográfico. Aulas práticas onde os alunos trabalharão com a câmera fotográfica profissional. AVALIAÇÃO Consistirá em prova escrita semestral e elaboração de trabalhos práticos individuais e/ou em grupos, específicos da disciplina, além de interdisciplinar. BIBLIOGRAFIA BÁSICA ADAMS, Ansel. A câmera. São Paulo: SENAC, HEDGECOE, John. Guia completo de fotografia. São Paulo: Martins Fontes, SCHISLER, Millard W. L.. Revelação em preto e branco. São Paulo: Martins Fontes, BIBLIOGRAFIA COMPLR ADAMS, Ansel. A cópia. São Paulo: SENAC, AUMONT, Jacques, A imagem. 8.ed.. Campinas, SP: Papirus, BARTHES, Roland, A câmara clara. Lisboa: Edições 70, CLAIR, Jean (Introdução). Henri Cartier-Bresson. [s.l.]: Nathan, (Série Photo Poche, n. 2) DIDI-HUBERMAN, Georges. O que vemos, o que nos olha. São Paulo: Editora 34,1999. DUBOIS, Philippe. O ato fotográfico. 5.ed. Campinas: Papirus, FLUSSER, Vilém. Filosofia da caixa preta: ensaios para uma futura filosofia da fotografia. Relume Dumará: São Paulo, (Conexões; 14) 23

24 HEDGECOE, John. Manual do fotógrafo: um livro completo sobre técnicas fotográficas. 6. ed. Porto: Porto Editora, KOSSOY, Boris. Fotografia e história. São Paulo: Ateliê Editorial, MACHADO, Arlindo. O quarto iconoclasmo e outros ensaios hereges. Rio de Janeiro: Contra Capa/Rios Ambiciosos, NEWTON, Helmut. Work. Koln: Taschen, NOVAES, Adauto (org.). O olhar. São Paulo: Companhia das Letras, PEIXOTO, Nelson Brissac. Paisagens urbanas. São Paulo: SENAC, PERSICHETTI, Simonetta. Imagens da fotografia brasileira. São Paulo: Estação Liberdade / SENAC, v.1.. Imagens da fotografia brasileira. São Paulo: Estação Liberdade / SENAC, v.2. ROSÂNGELA RENNÓ. São Paulo: EDUSP, (Série Artistas da Usp; 9). SAMAIN, Etienne (org), O fotográfico. São Paulo: Editora Hucitec/CNPq, SONTAG, Susan. Sobre a fotografia. São Paulo: Cia. das Letras, TESTINO, Mario. Any objection? London: Phaidon, TESTINO, Mario. Alive. Boston: A Bulfinch Press Book, TURAZZI, Maria Inez. Poses e trejeitos: a fotografia e as exposições na era do espetáculo ( ). Rio de Janeiro: Funarte/Rocco, TURAZZI, Maria Inez. Uma cultura fotográfica. In: Revista do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Rio de Janeiro, n. 27, p. 7-15,

25 Curso: Design Digital Série: 2º Semestre Disciplina: História do Design Gráfico II C/H total: 36 h/a Professor: Helena Rugai Bastos C/H sem: 02 h/a Departamento: Design Digital Período: - N/M - A disciplina apresenta e discute a evolução do design e dos meios de comunicação ao longo da história, enfocando o desenvolvimento no Brasil, dando continuidade ao conteúdo apresentado no semestre anterior. A reflexão sobre a evolução do processo de concepção e produção dos objetos, dos produtos, das informações visuais, das imagens gráficas ao longo da história é fundamental para a compreensão sobre o desenvolvimento do pensamento humano, das formas de linguagem e das transformações da sociedade até a atualidade. Fornece subsídios para a constituição e ampliação da visão de mundo e do espírito crítico dos alunos, no que concerne o processo de compreensão e de criação do design visual como produto e como forma de linguagem. A disciplina leva em conta as transformações que envolvem a produção de imagens a partir da introdução dos novos meios de comunicação e das novas tecnologias no Brasil e no mundo. A disciplina discute os conceitos sobre o design, com ênfase no design visual brasileiro, apresentando as relações e as diferenças entre as formas de comunicação humana ao longo da história. Discute a evolução do processo de concepção, de construção e das funções de uso dos objetos, das imagens, das informações visuais, dando ênfase à transformação das técnicas de produção da sociedade industrial para a sociedade da informação. Propõe narrar os principais acontecimentos contemporâneos que determinaram tais mudanças, contextualizando o impacto das novas tecnologias para compreensão do significado do design. Capacitar o aluno para dominar os fatos e analisar o percurso histórico do design, levando em conta a evolução dos meios e dos processos de produção da comunicação e dos objetos. Propor a reflexão e ampliar a compreensão sobre os avanços das técnicas e da tecnologia aplicadas à criação e à produção do design visual. Promover a reflexão sobre a importância da história no processo de compreensão do presente e do futuro do design no Brasil e no mundo. Desenvolver o espírito crítico dos alunos, contribuindo para sua independência intelectual. UNIDADES TEMÁTICAS Evolução do design e da propaganda dos anos 1950 aos anos 1980; a década de 1990 e a virada de século. A arte, as artes gráficas e o design visual no Brasil origem e evolução. A formação dos profissionais no Brasil anos 1960, 1970, A era da informação e dos serviços o impacto sobre os processos de comunicação, de gerenciamento da informação e as influências sobre o desenvolvimento do design. Design e as novas tecnologias conceitos e os novos caminhos. O design como linguagem. METODOLOGIA Aulas expositivas intercaladas com discussões em sala. Os fundamentos e conceitos teóricos são apoiados em leituras programadas de textos e debate em sala de aula. Os exercícios propostos são trabalhados em conjunto com a fundamentação teórica, em fases programadas, a partir das unidades temáticas. AVALIAÇÃO Avaliação processual baseada nos exercícios individuais e em grupo propostos, na participação dos alunos em debates e nas apresentações. Análise do resultado dos trabalhos finais específicos da disciplina e também o interdisciplinar. Prova escrita semestral. 25

26 BIBLIOGRAFIA BÁSICA DENIS, Rafael Cardoso. Uma introdução à história do design. São Paulo: Edgar Blucher, GIOVANNI, Giovanni. Evolução na comunicação: do sílex ao silício. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, STEPHENS. Mitchell. História das comunicações: dos tantras ao satélite. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, COMPLR ARGAN. Giulio Carlo. Arte moderna: do Iluminismo aos movimentos contemporâneos. São Paulo: Companhia das Letras, FERLAUTO, Cláudio. Fôrma e a fórma: as palavras e as imagens do design. São Paulo: Edições Rosari, (Col. TextosDesign) GODINHO, Margarida Cintra et al. Gráfica arte e indústria no Brasil: 180 anos de história. São Paulo: Bandeirante, HOLLIS, Richard. Design gráfico: uma história concisa. São Paulo: Martins Fontes, KOPP, Rudinei. Design gráfico cambiante. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, MATTELART, Armand. A comunicação do mundo: história das idéias e das estratégias. Lisboa: Instituto Piaget, MELO, Chico Homem de. Os desafios do designer e outros textos sobre design gráfico. São Paulo: Edições Rosari, (Col. TextosDesign) MCLUHAN, Herbert Marshall. Os meios de comunicação como extensões do homem. 12 ed. São Paulo: Cultrix, PEVSNER, Nikolaus. Os pioneiros do desenho moderno. 3.ed. São Paulo: Martins Fontes, SOUZA, Pedro Luiz Pereira. Notas para uma história do design. 3.ed. Rio de Janeiro: 2AB, TAMBINI, Michael. O design do século. São Paulo: Ática, VILLAS-BOAS, André. O que é e o que nunca foi design gráfico. 5.ed. Rio de Janeiro: 2AB, (Série Design; 0) WOLLNER, Alexandre. Textos recentes e escritos históricos. São Paulo: Edições Rosari, (Col. TextosDesign) 26

Ministério da Educação Universidade Federal do Ceará Pró-Reitoria de Graduação PROGRAMA DE DISCIPLINA

Ministério da Educação Universidade Federal do Ceará Pró-Reitoria de Graduação PROGRAMA DE DISCIPLINA Ministério da Educação Universidade Federal do Ceará Pró-Reitoria de Graduação PROGRAMA DE DISCIPLINA 1. Curso: COMUNICAÇÃO SOCIAL 2. Código: 12 3.Modalidade(s): Bacharelado X Licenciatura Profissional

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS Cultura Brasileira 1º PERÍODO O fenômeno cultural. Cultura(s) no Brasil. Cultura regional e

Leia mais

Autorizado pela Portaria nº 276, de 30/05/15 DOU de 31/03/15

Autorizado pela Portaria nº 276, de 30/05/15 DOU de 31/03/15 C U R S O D E E N G E N H A R I A C I V I L Autorizado pela Portaria nº 276, de 30/05/15 DOU de 31/03/15 Componente Curricular: PORTUGUÊS INSTRUMENTAL Código: ENG. 000 Pré-requisito: ----- Período Letivo:

Leia mais

PLANO DE ENSINO I EMENTA

PLANO DE ENSINO I EMENTA PLANO DE ENSINO CURSO: Comunicação Social Publicidade e Propaganda Série: 4º semestre TURNO: Diurno e Noturno DISCIPLINA: Oficina De Criação E Redação CARGA HORÁRIA SEMANAL: 4h/aula I EMENTA O curso instruirá

Leia mais

DESIGN GRÁFICO EM PUBLICIDADE PROPAGANDA. Prof. Ms. Alexandre Augusto Giorgio alexandre.giorgio@usp.br

DESIGN GRÁFICO EM PUBLICIDADE PROPAGANDA. Prof. Ms. Alexandre Augusto Giorgio alexandre.giorgio@usp.br 2013 Prof. Ms. Alexandre Augusto Giorgio alexandre.giorgio@usp.br Este é o conteúdo geral. As aulas podem sofrer alterações segundo o andamento do curso. OBJETIVOS: Identificar e analisar as características

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN GRÁFICO 514502 INTRODUÇÃO AO DESIGN Conceituação e história do desenvolvimento do Design e sua influência nas sociedades contemporâneas no

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Metodologia Científica Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º 1 - Ementa (sumário, resumo) Conceito e concepção de ciência

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Administração Disciplina: Filosofia Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º 1 - Ementa (sumário, resumo) Introdução à Filosofia, o estudo da filosofia;

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Informação e Comunicação CURSO: Tecnologia em Sistemas para Internet FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Centro de Comunicação e Letras Curso de Propaganda, Publicidade e Criação PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Centro de Comunicação e Letras Curso de Propaganda, Publicidade e Criação PLANO DE ENSINO PLANO DE ENSINO CÓDIGO 042 CÓD. CURSO CÓD. DISC. 04035356 CRÉDITOS UNIDADE CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS CURSO PROPAGANDA, PUBLICIDADE E CRIAÇÃO DISCIPLINA DESIGN GRÁFICO EM PUBLICIDADE ETAPA 3 Período

Leia mais

Currículo Referência em Artes Visuais Ensino Médio

Currículo Referência em Artes Visuais Ensino Médio Currículo Referência em Artes Visuais Ensino Médio 1º ANO - ENSINO MÉDIO Objetivos Conteúdos Expectativas - Conhecer a área de abrangência profissional da arte e suas características; - Reconhecer e valorizar

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular

Ficha de Unidade Curricular Ficha de Unidade Curricular Unidade Curricular Designação: Comunicação Visual Área Científica: Design de Comunicação (DC) Ciclo de Estudos: Licenciatura Carácter: Obrigatória Semestre: 1º ECTS: 6 Tempo

Leia mais

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA - 2008. Disciplinas Teórica Prática Estágio Total. 1º Período

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA - 2008. Disciplinas Teórica Prática Estágio Total. 1º Período MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas. UNIFAL-MG Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700. Alfenas/MG. CEP 37130-000 Fone: (35) 3299-1000. Fax: (35) 3299-1063 DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 8º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 8º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Acompanhamento aos Projetos de Pesquisa II Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 8º 1 - Ementa (sumário, resumo) Espaço destinado

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS DE JAGUARÃO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS DE JAGUARÃO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS DE JAGUARÃO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: Pesquisa em Educação PROFESSOR: Ms. Everton Fêrrêr de Oliveira I IDENTIFICAÇÃO 1. Universidade

Leia mais

COORDENAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

COORDENAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL Disciplina: CRIAÇÃO PUBLICITÁRIA I Código: HT/OC 261 Curso: Comunicação Social Publicidade e Propaganda Pré-requisito: não tem Natureza: Semestral Carga horária: Aulas teóricas: 30 horas-aula Aulas práticas:

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO PLANO DE ENSINO. Modalidade de Ensino: Componente Curricular: Comunicação e Linguagem

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO PLANO DE ENSINO. Modalidade de Ensino: Componente Curricular: Comunicação e Linguagem 1 IDENTIFICAÇÃO Curso: INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO Licenciatura em Química Componente Curricular: Comunicação e Linguagem PLANO DE ENSINO Modalidade de Ensino: Superior

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec:Paulino Botelho/ Professor E.E. Arlindo Bittencourt (extensão) Código: 092-2 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS CÓDIGO UNIDADE 042 CÓD. CURSO CURSO 42501 COMUNICAÇÃO SOCIAL HAB: JORNALISMO CÓD. DISC. DISCIPLINA ETAPA CH SEM CH TOTAL SEM/ANO 121.3205.5 FOTOJORNALISMO 2ª 04 68 1º/2010 OBJETIVOS O aluno ao final do

Leia mais

LENDO IMAGENS A PARTIR DE PROPOSTAS DE AÇÃO EDUCATIVA EM EVENTOS DE ARTE CONTEMPORÂNEA EM GOIÁS.

LENDO IMAGENS A PARTIR DE PROPOSTAS DE AÇÃO EDUCATIVA EM EVENTOS DE ARTE CONTEMPORÂNEA EM GOIÁS. LENDO IMAGENS A PARTIR DE PROPOSTAS DE AÇÃO EDUCATIVA EM EVENTOS DE ARTE CONTEMPORÂNEA EM GOIÁS. ARAÚJO, Haroldo de 1; Prof.Dr. Costa, Luis Edegar de Oliveira 2;. Palavras chaves: Arte contemporânea; curadoria;

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Curso de Jornalismo CONTEÚDO PROGRAMÁTICO E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Área 1 Jornalismo Especializado (1 vaga) Graduação Exigida: Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo Titulação mínima exigida:

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA OBJETIVOS

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA OBJETIVOS Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO CURSO: INFORMÁTICA FORMA/GRAU:( X)integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE:

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: Letras MISSÃO DO CURSO O curso de Licenciatura em Letras do Centro Universitário Estácio Radial de São Paulo tem o compromisso de promover no estudante um

Leia mais

Específicos: O aluno deverá ter a capacidade de interpretar mensagens na leitura de formas visuais.

Específicos: O aluno deverá ter a capacidade de interpretar mensagens na leitura de formas visuais. Ficha de Unidade Curricular Cursos de Design: Industrial e Ambientes 2009/2010 Unidade Curricular Designação: Comunicação Visual Área Científica: Design de Comunicação (DC) Ciclo de Estudos: Licenciatura

Leia mais

1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Instituição: Universidade Alto Vale do Rio do Peixe Curso: Comunicação Social - Jornalismo Professor: Rodrigo Morais

1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Instituição: Universidade Alto Vale do Rio do Peixe Curso: Comunicação Social - Jornalismo Professor: Rodrigo Morais PLANO DE ENSINO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Instituição: Universidade Alto Vale do Rio do Peixe Curso: Comunicação Social - Jornalismo Professor: Rodrigo Morais agenciaoccam@gmail.com Período/ Fase: 4ª Semestre:

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN GRÁFICO

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN GRÁFICO 1 CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN GRÁFICO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) Consuni nº. 63/14, 2011 de 10 de dezembro de 2014. 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 3 01 INTRODUÇÃO AO CONHECIMENTO TECNOLÓGICO...

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS ESCOLA DE BELAS ARTES 1 PERÍODO DISCIPLINA: Artes Visuais I CÓDIGO DA DISCIPLINA: APL008 PROGRAMA DE DISCIPLINA CARGA HORÁRIA: 60 h/s CRÉDITOS: 04 DEPARTAMENTO OFERTANTE:

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/ 2013

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/ 2013 Curso: Graduação: Habilitação: Regime: Duração: COMUNICAÇÃO SOCIAL BACHARELADO MATRIZ CURRICULAR PUBLICIDADE E PROPAGANDA SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL

Leia mais

Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Plano de Trabalho Docente 2015 ETEC PAULINO BOTELHO / E.E. ESTERINA PLACCO (EXTENSÃO)

Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Plano de Trabalho Docente 2015 ETEC PAULINO BOTELHO / E.E. ESTERINA PLACCO (EXTENSÃO) Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico ETEC PAULINO BOTELHO / E.E. ESTERINA PLACCO (EXTENSÃO) Código: 091.01 Município: São Carlos Eixo tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnico

Leia mais

PLANO DE DISCIPLINA. Faculdade Internacional do Delta Curso: Serviço Social. Período: 1º/2014 1. UNIDADE TEMÁTICA:

PLANO DE DISCIPLINA. Faculdade Internacional do Delta Curso: Serviço Social. Período: 1º/2014 1. UNIDADE TEMÁTICA: PLANO DE DISCIPLINA Faculdade Internacional do Delta Curso: Serviço Social Coordenação: Naiara Magalhães Professor (a): Adriana Barros Disciplina: Pesquisa Social I Carga horária: 60h Período: 1º/2014

Leia mais

O olho que pensa, a mão que faz, o corpo que inventa

O olho que pensa, a mão que faz, o corpo que inventa Antonio Henrique Amaral Ameaça, 1992, serigrafia Série: A Ameaça e as Árvores Foto: Fausto Fleury O olho que pensa, a mão que faz, o corpo que inventa Com as proposições didáticas sugeridas, espera-se

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Missão da Fean Formar profissionais competentes e eficientemente preparados para atuar no mercado, aptos a prever, antecipar e intervir positivamente nas mudanças e oportunidades.

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2012. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2012. Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2012 Ensino Médio ETEC: MONSENHOR ANTÔNIO MAGLIANO Código: 088 Município: GARÇA SP Área de conhecimento: Linguagem, Código e suas Tecnologias. Componente Curricular: LÍNGUA PORTUGUESA

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Carga Horária Semestral: 40h Semestre do Curso: 1º

PLANO DE ENSINO. Carga Horária Semestral: 40h Semestre do Curso: 1º PLANO DE ENSINO Curso: TURISMO Disciplina: Metodologia Científica Aplicada ao Turismo Carga Horária Semestral: 40h Semestre do Curso: 1º 1 - Ementa (sumário, resumo) Métodos das ciências e a interdisciplinaridade

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LETRAS INGLÊS E LITERATURAS DE LÍNGUA INGLESA (Currículo iniciado em 2010)

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LETRAS INGLÊS E LITERATURAS DE LÍNGUA INGLESA (Currículo iniciado em 2010) EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LETRAS INGLÊS E LITERATURAS DE LÍNGUA INGLESA (Currículo iniciado em 2010) COMPREENSÃO E PRODUÇÃO ORAL EM LÍNGUA INGLESA I C/H 102 (2358) intermediário de proficiência

Leia mais

QUADRO CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA QUADRO ANTERIOR A 2001 ATÉ O CURRICULO VIGENTE NO PRÓPRIO CURSO - 3 primeiros períodos

QUADRO CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA QUADRO ANTERIOR A 2001 ATÉ O CURRICULO VIGENTE NO PRÓPRIO CURSO - 3 primeiros períodos QUADRO CURSO D PUBLICIDAD PROPAGANDA QUADRO ANTRIOR A 2001 ATÉ O CURRICULO VIGNT NO PRÓPRIO CURSO - 3 primeiros períodos DISCIPLINA A DISCIPLINA B CÓDIGO DISCIPLINA - 2008 C/H CUR -SO DISCIPLINA C/H CÓDIGO

Leia mais

GUIA DE IMPLEMENTAÇÃO DO CURRICULO ANO 2 - APROFUNDAMENTO

GUIA DE IMPLEMENTAÇÃO DO CURRICULO ANO 2 - APROFUNDAMENTO ESTRUTURA GERAL DOS ROTEIROS DE ESTUDOS QUINZENAL Os roteiros de estudos, cujo foco está destacado nas palavras chaves, estão organizados em três momentos distintos: 1º MOMENTO - FUNDAMENTOS TEÓRICOS -

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS MISSÃO DO CURSO O Curso de Licenciatura em Artes Visuais busca formar profissionais habilitados para a produção, a pesquisa

Leia mais

Design gráfico: Programas de Disciplinas e Seus Componentes Pedagógicos.

Design gráfico: Programas de Disciplinas e Seus Componentes Pedagógicos. Design gráfico: Programas de Disciplinas e Seus Componentes Pedagógicos. 1º PERÍODO Área de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas DISCILINA: Metodologia Científica CARGA CÓDIGO CRÉDITOS HORÁRIA H11900 04

Leia mais

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 2302N - Bacharelado em Design. Ênfase. Disciplina 0003607B - Desenho de Observação I

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 2302N - Bacharelado em Design. Ênfase. Disciplina 0003607B - Desenho de Observação I Curso 2302N - Bacharelado em Design Ênfase Identificação Disciplina 0003607B - Desenho de Observação I Docente(s) Milton Koji Nakata Unidade Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação Departamento Departamento

Leia mais

Faculdade de Estudos Avançados do Pará. Diretoria de Ensino de Graduação e Extensão Assessoria Pedagógica

Faculdade de Estudos Avançados do Pará. Diretoria de Ensino de Graduação e Extensão Assessoria Pedagógica PLANO DE ENSINO 1. IDENTIFICAÇÃO: CURSO: Administração HABILITAÇÃO: DISCIPLINA: Sociologia Aplicada à Administração TURMA(S): 2 ADN1 SEMESTRE: 1º Semestre 2006 PRÉ-REQUISITO: C.H. SEMANAL: 3 Horas C.H

Leia mais

O TRABALHO DE MONOGRAFIA

O TRABALHO DE MONOGRAFIA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Módulo VI-a 27 a 29 de janeiro de 2011 O TRABALHO DE MONOGRAFIA PRINCÍPIO PARA O CONHECIMENTO E A FORMAÇÃO PROFISSIONAL Prof. Ms. Adriana Fernandes

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei 5.152 de 21/10/1966 São Luís Maranhão

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei 5.152 de 21/10/1966 São Luís Maranhão RESOLUÇÃO N 758CONSEPE, de 24 de maio de 2010. Aprova a mudança de denominação do Curso de Desenho Industrial para Design, modalidade Bacharelado, e sua reestruturação pedagógica. O Reitor da Universidade

Leia mais

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 2010 - Arquitetura e Urbanismo. Ênfase. Disciplina 0003737A - Plástica

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 2010 - Arquitetura e Urbanismo. Ênfase. Disciplina 0003737A - Plástica Curso 2010 - Arquitetura e Urbanismo Ênfase Identificação Disciplina 0003737A - Plástica Docente(s) Alexandre Suarez de Oliveira Unidade Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação Departamento Departamento

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal do Ceará Pró-Reitoria de Graduação PROGRAMA DE DISCIPLINA. 1. Curso: Comunicação Social 2.

Ministério da Educação Universidade Federal do Ceará Pró-Reitoria de Graduação PROGRAMA DE DISCIPLINA. 1. Curso: Comunicação Social 2. Ministério da Educação Universidade Federal do Ceará Pró-Reitoria de Graduação PROGRAMA DE DISCIPLINA 1. Curso: Comunicação Social 2. Código: 12 3.Modalidade(s): Bacharelado X Licenciatura Profissional

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PEDAGOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PEDAGOGIA PLANO DE ENSINO 2011-1 DISCIPLINA: Arte e Educação - JP0029 PROFESSOR: Ms. Clóvis Da Rolt I DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Carga Horária Teórica: 60h Carga Horária Prática: 15h II EMENTA A disciplina de Arte e

Leia mais

fotografia ESSENCIAL curso de fotografia sobre criação, poesia e percepção

fotografia ESSENCIAL curso de fotografia sobre criação, poesia e percepção fotografia ESSENCIAL curso de fotografia sobre criação, poesia e percepção Por que tenho saudade de você, no retrato ainda que o mais recente? E por que um simples retrato, mais que você, me comove, se

Leia mais

fotografia fotografia GLOBAL ESSENCIAL curso de fotografia sobre criação, poesia e percepção

fotografia fotografia GLOBAL ESSENCIAL curso de fotografia sobre criação, poesia e percepção fotografia fotografia GLOBAL ESSENCIAL curso de fotografia sobre criação, poesia e percepção curso de fotografia sobre criação, poesia e percepção Por que tenho saudade de você, no retrato ainda que o

Leia mais

Componente Curricular: Metodologia da Pesquisa Científica PLANO DE CURSO

Componente Curricular: Metodologia da Pesquisa Científica PLANO DE CURSO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Reconhecimento Renovado pela Portaria MEC nº 264 de 14.07.11, DOU de 19.07.11. Componente Curricular: Metodologia da Pesquisa Científica Código: CTB-190 Pré-requisito: ----------

Leia mais

PROJETO DE MONITORIA 2014

PROJETO DE MONITORIA 2014 PROJETO DE MONITORIA 2014 Centro Universitário SENAC: CAS Curso: Bacharelado em Publicidade Disciplina: Teorias da Comunicação Professor responsável: Mônica Rodrigues da Costa Período letivo: 2º Período

Leia mais

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Curso 09/05/2011 14:54

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Curso 09/05/2011 14:54 Curso: DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Centro de Ciências Humanas e da Comunicação Comunicação Social (Noturno) Ano/Semestre: 011/1 09/05/011 1:5 COM.0000.0.000- COM.0001.0.001-0 COM.0019.01.001-7 FIL.0051.00.00-3

Leia mais

Disciplina: Metodologia da Pesquisa Prof.Dr. Genilda D Arc Bernardes e Prof.Dra. Mirley Luciene dos Santos Carga Horária: 60h/a Créditos: 04 2008

Disciplina: Metodologia da Pesquisa Prof.Dr. Genilda D Arc Bernardes e Prof.Dra. Mirley Luciene dos Santos Carga Horária: 60h/a Créditos: 04 2008 CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ANÁPOLIS UniEVANGÉLICA PROGRAMA DE MESTRADO MULTIDISCIPLINAR EM SOCIEDADE TECNOLOGIA E MEIO AMBIENTE Disciplina: Metodologia da Pesquisa Prof.Dr. Genilda D Arc Bernardes e Prof.Dra.

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA Faculdade Anísio Teixeira de Feira de Santana Autorizada pela Portaria Ministerial nº 552 de 22 de março de 2001 e publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2001. Endereço: Rua Juracy Magalhães,

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular Curso de Design Cerâmico e Vidro

Ficha de Unidade Curricular Curso de Design Cerâmico e Vidro Ficha de Unidade Curricular Curso de Design Cerâmico e Vidro Unidade Curricular Designação: Desenho II Área Científica: Desenho (DES) Ciclo de Estudos: Licenciatura Carácter: Obrigatória Semestre: 2º ECTS:

Leia mais

RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA DA APROXIMAÇÃO ENTRE O CURSO TECNOLÓGICO DE DESIGN GRÁFICO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE - UNIBH E O MERCADO.

RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA DA APROXIMAÇÃO ENTRE O CURSO TECNOLÓGICO DE DESIGN GRÁFICO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE - UNIBH E O MERCADO. RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA DA APROXIMAÇÃO ENTRE O CURSO TECNOLÓGICO DE DESIGN GRÁFICO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE - UNIBH E O MERCADO. Rodrigo Antônio Queiroz Costa Resumo Este artigo tem

Leia mais

JUSTIFICATIVA DA INCLUSÃO DA DISCIPLINA NA CONSTITUIÇÃO DO CURRICULO

JUSTIFICATIVA DA INCLUSÃO DA DISCIPLINA NA CONSTITUIÇÃO DO CURRICULO FATEA Faculdades Integradas Teresa D Ávila Curso: Pedagogia Carga Horária: 36h Ano: 2011 Professor: José Paulo de Assis Rocha Plano de Ensino Disciplina: Arte e Educação Período: 1º ano Turno: noturno

Leia mais

SEQUÊNCIA DIDÁTICA: A Publicidade na Sala de Aula

SEQUÊNCIA DIDÁTICA: A Publicidade na Sala de Aula OFICINA SEMIPRESENCIAL O(S) USO(S) DE DOCUMENTO(S) DE ARQUIVO NA SALA DE AULA ALUNA: Alcinéia Emmerick de Almeida / Núcleo de Ação Educativa - APESP SEQUÊNCIA DIDÁTICA: A Publicidade na Sala de Aula TEMA:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS EDUCAÇÃO AGRÍCOLA E EXTENSÃO RURAL IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA: CÓDIGO NOME ( T - P )

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS EDUCAÇÃO AGRÍCOLA E EXTENSÃO RURAL IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA: CÓDIGO NOME ( T - P ) UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS EDUCAÇÃO AGRÍCOLA E EXTENSÃO RURAL PÓS-GRADUAÇÃO: Programa de Pós-Graduação em Extensão Rural Mestrado PROFESSOR: Joel Orlando Bevilaqua Marin

Leia mais

As pesquisas podem ser agrupadas de acordo com diferentes critérios e nomenclaturas. Por exemplo, elas podem ser classificadas de acordo com:

As pesquisas podem ser agrupadas de acordo com diferentes critérios e nomenclaturas. Por exemplo, elas podem ser classificadas de acordo com: 1 Metodologia da Pesquisa Científica Aula 4: Tipos de pesquisa Podemos classificar os vários tipos de pesquisa em função das diferentes maneiras pelo qual interpretamos os resultados alcançados. Essa diversidade

Leia mais

Arte e Entretenimento Midiático

Arte e Entretenimento Midiático PLANO DE ENSINO CURSO: Publicidade e Propaganda DISCIPLINA: Arte e Entretenimento Midiático PERÍODO: Noturno CARGA HORÁRIA: 80 SEMESTRE / ANO: 2º Semestre / 2015 PROFESSOR: Israel Antonio Manoel Pereira

Leia mais

EMENTÁRIO LETRAS EaD INGLÊS

EMENTÁRIO LETRAS EaD INGLÊS EMENTÁRIO LETRAS EaD INGLÊS 1ª FASE LLE 931 Introdução aos Estudos da Linguagem Total h/a Introdução aos conceitos de língua e língua(gem); características da língua(gem) humana; a complexidade da língua(gem)

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 2º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 2º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Sociologia da Educação Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 2º 1 - Ementa (sumário, resumo) Contribuições e interpretações

Leia mais

CURSO: LETRAS - LICENCIATURA EM LÍNGUA PORTUGUESA

CURSO: LETRAS - LICENCIATURA EM LÍNGUA PORTUGUESA CURSO: LETRAS - LICENCIATURA EM LÍNGUA PORTUGUESA MISSÃO O curso de Letras - Licenciatura em Língua Portuguesa deve ter o compromisso de promover no estudante um processo contínuo de reflexão sobre o papel

Leia mais

Design de superfície informativo para capa de cadernos

Design de superfície informativo para capa de cadernos Design de superfície informativo para capa de cadernos 1. Introdução A oferta crescente de novos produtos acirrou a concorrência entre itens similares existentes no mercado. Para um produto se destacar

Leia mais

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 2302N - Bacharelado em Design. Ênfase. Disciplina 0003615B - História da Arte III

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 2302N - Bacharelado em Design. Ênfase. Disciplina 0003615B - História da Arte III Curso 2302N - Bacharelado em Design Ênfase Identificação Disciplina 0003615B - História da Arte III Docente(s) Joedy Luciana Barros Marins Bamonte Unidade Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação

Leia mais

Programa da Disciplina

Programa da Disciplina INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E tecnologia PARAÍBA Ministério da Educação Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - Campus Cajazeiras Diretoria de Ensino / Coord. do Curso

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Habilitação: Regime: Duração: PEDAGOGIA LICENCIATURA FORMAÇÃO PARA O MAGISTÉRIO EM EDUCAÇÃO INFANTIL SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização:

Leia mais

Plano de Ensino. CARGA HORÀRIA: 60 horas. ANO/SEM DA TURMA: 4º Semestre TURNO: noturno TURMA: 22 EMENTA

Plano de Ensino. CARGA HORÀRIA: 60 horas. ANO/SEM DA TURMA: 4º Semestre TURNO: noturno TURMA: 22 EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Informação e Comunicação CURSO: Técnico em Informática FORMA/GRAU: ( )integrado ( X)subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio. Etec. Etec: Professor Massuyuki Kawano

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio. Etec. Etec: Professor Massuyuki Kawano Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio Etec Etec: Professor Massuyuki Kawano Código: 136 Município: Tupã Área de conhecimento: Ciências Humanas e Suas Tecnologias Componente Curricular:

Leia mais

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DA DISCIPLINA AUDIOVISUAL DA ESCOLA POLITÉCNICA DE SAÚDE JOAQUIM VENÂNCIO

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DA DISCIPLINA AUDIOVISUAL DA ESCOLA POLITÉCNICA DE SAÚDE JOAQUIM VENÂNCIO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DA DISCIPLINA AUDIOVISUAL DA ESCOLA POLITÉCNICA DE SAÚDE JOAQUIM VENÂNCIO 1. AUDIOVISUAL NO ENSINO MÉDIO O audiovisual tem como finalidade realizar-se como crítica da cultura,

Leia mais

Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 DOU Nº 165 de 27/08/10. Componente Curricular: Trabalho de Conclusão de Curso II

Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 DOU Nº 165 de 27/08/10. Componente Curricular: Trabalho de Conclusão de Curso II C U R S O D E E N G E N H A R I A D E P R O D U Ç Ã O Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 DOU Nº 165 de 27/08/10 Componente Curricular: Trabalho de Conclusão de Curso II Código: ENGP 113 Pré-requisito:

Leia mais

1 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

1 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO PLANO DE ENSINO 1 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Instituição: Universidade Alto Vale do Rio do Peixe Curso: Matemática Professor:Ms. Darci Martinello darcimartinellocdr@yahoo.com.br Período/ Fase: 8 0 Semestre:

Leia mais

MESTRADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS. 1.1 Matriz Curricular Disciplinas obrigatórias

MESTRADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS. 1.1 Matriz Curricular Disciplinas obrigatórias MESTRADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS 1.1 Matriz Curricular Disciplinas obrigatórias C/H Memória Social 45 Cultura 45 Seminários de Pesquisa 45 Oficinas de Produção e Gestão Cultural 45 Orientação

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. TURMA: 1º ano EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. TURMA: 1º ano EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Turismo, Hospitalidade e Lazer CURSO: Técnico em Cozinha FORMA/GRAU:( x )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo

Leia mais

PLANO DE ENSINO. PROJETO PEDAGÓCIO 2013. Carga Horária Semestral: 80h. Semestre do Curso: 7º.

PLANO DE ENSINO. PROJETO PEDAGÓCIO 2013. Carga Horária Semestral: 80h. Semestre do Curso: 7º. PLANO DE ENSINO. PROJETO PEDAGÓCIO 2013. Curso: Pedagogia. Disciplina: Conteúdos e Metodologia de História Carga Horária Semestral: 80h. Semestre do Curso: 7º. 1 - Ementa (sumário, resumo) História como

Leia mais

CURRÍCULO DO CURSO. Mínimo: 8 semestres CELSO HENRIQUE SOUFEN TUMOLO 37219288

CURRÍCULO DO CURSO. Mínimo: 8 semestres CELSO HENRIQUE SOUFEN TUMOLO 37219288 71 EaD_UAB LETRAS LICENCIATURA EM LÍNGUA INGLESA 009 Documentação: jetivo: Titulação: Diplomado em: Resolução n. 005/CEG/009, de 5/03/009 Habilitar professores para o pleno exercício de sua atividade docente,

Leia mais

JUSTIFICATIVA OBJETIVOS GERAIS DO CURSO

JUSTIFICATIVA OBJETIVOS GERAIS DO CURSO FATEA Faculdades Integradas Teresa D Ávila Plano de Ensino Curso: Pedagogia Disciplina: Fundamentos Teoricos Metodologicos para o Ensino de Arte Carga Horária: 36h Período: 2º ano Ano: 2011 Turno: noturno

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE GRADUAÇÃO EM DESIGN

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE GRADUAÇÃO EM DESIGN CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE GRADUAÇÃO EM DESIGN Matriz Curricular do Curso de Design Fase Cód. Disciplina Créditos Carga Horária 01

Leia mais

EXAME DE PROFICIÊNCIA EM LÍNGUA PORTUGUESA CURSO DE DIREITO - 2014 EDITAL N.º

EXAME DE PROFICIÊNCIA EM LÍNGUA PORTUGUESA CURSO DE DIREITO - 2014 EDITAL N.º EXAME DE PROFICIÊNCIA EM LÍNGUA PORTUGUESA CURSO DE DIREITO - 2014 EDITAL N.º /2013 O Reitor do Centro Universitário de Ensino Superior do Amazonas, no uso de suas atribuições e tendo em vista o disposto

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Filosofia da Educação I Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º 1 - Ementa (sumário, resumo) Conceitos básicos: filosofia,

Leia mais

Projetos de TI. Orientações. Metodologia para Trabalho de Formatura

Projetos de TI. Orientações. Metodologia para Trabalho de Formatura Orientações FATEC-Itú 1 Metodologia para Trabalho de Formatura Definição: O texto científico é um texto escrito para ser publicado num periódico especializado e tem o objetivo de comunicar os dados de

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio Administração Central Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio ETEC: PROFª NAIR LUCCAS RIBEIRO Código: 156 Município: TEODORO SAMPAIO Área de conhecimento: Ciências Humanas Componente

Leia mais

CURSO DE DESIGN DE MODA

CURSO DE DESIGN DE MODA 1 CURSO DE EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2011.1 BRUSQUE (SC) 2013 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 3 01 CRIATIVIDADE... 3 02 HISTÓRIA DA ARTE E DO DESIGN... 3 03 INTRODUÇÃO AO... 3 04 LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO... 3

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO CÓDIGO UNIDADE 042 CÓD. CURSO CURSO 42501 COMUNICAÇÃO SOCIAL HAB: JORNALISMO CÓD. DISC. DISCIPLINA ETAPA CHS TEORIA PRÁTICA ANO 340.3451.1 ESTÉTICA E HISTÓRIA DA ARTE 4ª 04 04 2/2009 OBJETIVOS Desenvolver

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC de Nova Odessa Código: 234 Município: Nova Odessa Eixo Tecnológico: Segurança no Trabalho Habilitação Profissional: Técnico em Segurança do Trabalho Qualificação:

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS. Plano de Curso 2012

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS. Plano de Curso 2012 1. EMENTA Origem e desenvolvimento dos conceitos e concepções de Letramento. Usos e funções sociais da escrita. Letramento e oralidade. Letramento, alfabetização e alfabetismo: conceitos, indicadores e

Leia mais

CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA. NÍVEL VII e VIII-MANHÃ; NÍVEL IX e X-NOITE

CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA. NÍVEL VII e VIII-MANHÃ; NÍVEL IX e X-NOITE CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA NÍVEL VII e VIII-MANHÃ; NÍVEL IX e X-NOITE PROFESSORES - ORIENTADORES PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO Adriana S. Kurtz Mídia e cultura de massa Cinema

Leia mais

ALFABETIZAÇÃO DE ESTUDANTES SURDOS: UMA ANÁLISE DE ATIVIDADES DO ENSINO REGULAR

ALFABETIZAÇÃO DE ESTUDANTES SURDOS: UMA ANÁLISE DE ATIVIDADES DO ENSINO REGULAR ALFABETIZAÇÃO DE ESTUDANTES SURDOS: UMA ANÁLISE DE ATIVIDADES DO ENSINO REGULAR INTRODUÇÃO Raquel de Oliveira Nascimento Susana Gakyia Caliatto Universidade do Vale do Sapucaí (UNIVÁS). E-mail: raquel.libras@hotmail.com

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE PLANO DE ENSINO PLANO DE ENSINO CÓDIGO 042 CÓD. CURSO CÓD. DISC. 17032441 CRÉDITOS UNIDADE CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS CURSO PROPAGANDA, PUBLICIDADE E CRIAÇÃO DISCIPLINA Evolução das Artes Visuais II ETAPA 2ª Período

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS DELIBERAÇÃO Nº 65, DE 11 DE MAIO DE 2012 O DA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO, tendo em vista a decisão tomada em sua 257ª Reunião Extraordinária, realizada em 11 de maio de 2012, e considerando

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO CURSO: TÉCNICO EM MANUTENÇÃO E SUPORTE EM INFORMÁTICA FORMA/GRAU:( X )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado

Leia mais

Cód. Disciplina Período Créditos Carga Horária 2012.2 04

Cód. Disciplina Período Créditos Carga Horária 2012.2 04 Cód. Disciplina Período Créditos Carga Horária 2012.2 04 Turma Nome da Disciplina - Curso SEMANAL MENSAL 04 16 Pedagogia Economia af Língua Portuguesa I 1 EMENTA Acentuação gráfica. Paráfrase. O novo acordo

Leia mais

DATAS DE PRÉ-MATRÍCULA

DATAS DE PRÉ-MATRÍCULA Mestrado e Doutorado em Comunicação Matrícula e Calendário acadêmico 2014.2 DATAS DE PRÉ-MATRÍCULA: 29, 30 e 31/07/2014 LOCAL: A pré-matrícula deverá ser efetivada na Secretaria do PPGCOM ou através do

Leia mais

PUB025. 36 5 o PROGRAMA DE DISCIPLINA ANO LETIVO CURSO 2015.2. Comunicação Publicidade & Propaganda DISCIPLINA CÓDIGO

PUB025. 36 5 o PROGRAMA DE DISCIPLINA ANO LETIVO CURSO 2015.2. Comunicação Publicidade & Propaganda DISCIPLINA CÓDIGO Faculdade Anísio Teixeira de Feira de Santana Autorizada pela Portaria Ministerial nº 552 de 22 de março de 2001 e publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2001. Endereço: Rua Juracy Magalhães,

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DE TECNOLOGIAS NO ENSINO DE ARTES VISUAIS NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Resumo

A UTILIZAÇÃO DE TECNOLOGIAS NO ENSINO DE ARTES VISUAIS NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Resumo A UTILIZAÇÃO DE TECNOLOGIAS NO ENSINO DE ARTES VISUAIS NA EDUCAÇÃO INFANTIL Camila Lacerda Ortigosa Pedagogia/UFU mila.lacerda.g@gmail.com Eixo Temático: Educação Infantil Relato de Experiência Resumo

Leia mais

Curso: Letras Português ( 1 ª Licenciatura) II Bloco

Curso: Letras Português ( 1 ª Licenciatura) II Bloco Curso: Letras Português ( 1 ª Licenciatura) I Bloco Filosofia da Educação 60 horas Metodologia Científica 60 horas Iniciação à Leitura e Produção de Textos Acadêmicos 60 horas Introdução à filosofia e

Leia mais

Design Manual do curso

Design Manual do curso Design Manual do curso Informações gerais INFORMAÇÕES GERAIS Nome: curso de Design, bacharelado Código do currículo: 2130 Nível: curso superior de graduação Início: o curso de Design com habilitação em

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA EIXO TECNOLÓGICO Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Licenciatura em Física FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( X ) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE: ( X ) Presencial

Leia mais

PROGRAMA GERAL DO COMPONENTE CURRICULAR- PGCC 1

PROGRAMA GERAL DO COMPONENTE CURRICULAR- PGCC 1 Governo do Estado do Rio Grande do Norte Secretaria de Estado da Educação e da Cultura - SEEC UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE - UERN Pró-Reitoria de Ensino de Graduação PROEG Home Page: http://www.uern.br

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE ARTES VISUAIS CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CULTURA VISUAL MESTRADO PLANO DE ENSINO DISCIPLINA:

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE ARTES VISUAIS CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CULTURA VISUAL MESTRADO PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE ARTES VISUAIS CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CULTURA VISUAL MESTRADO ANO: PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: Disciplina: Tópicos Especiais em Arte e Visualidades - Imagem

Leia mais