Capital Humano,Empreendedorismo e Relacionamentos na Administração é Essencial

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Capital Humano,Empreendedorismo e Relacionamentos na Administração é Essencial"

Transcrição

1 Artigos GEAPE: Capital Humano,Empreendedorismo e Relacionamentos na Administração é Essencial Autor GEAPE:Adm..Walter Lerner Objetivos dos Artigos - Explicar o significado e a importância das pessoas na construção de relacionamentos com o empreendedorismo e uma administração inovadora aplicada aos negócios. -Apresentar critérios e procedimentos indispensáveis para a operacionalização de construção de relacionamentos na prática,respeitando estratégias e táticas planejadas e organizadas para resultados altamente lucrativos de administração geral e de forma específica de marketing e vendas. Introdução É indispensável que o interessado no marketing empreendedor pratique nos negócios,vendas lucrativas e construção de relacionamentos de ótima qualidade,garantindo excelência de resultados,vencendo obstáculos sem fracassos tradicionais e indesejáveis.muita gente tem a miopia de que empreendedorismo é assunto de pequenos empresários e pequenos negócios mas não para nós administradores profissionais e tudo que apresentarmos será recomendado para todos os tamanhos de negócios. Para tal finalidade,o capital humano envolvido e responsável pelas iniciativas diretivas,assim como os funcionários contratados para a operacionalização do negócio,sejam muito bem qualificados,competentes quanto a conhecimentos e experiências fundamentais,como será explicado neste capítulo posteriormente. Muitas empresas fracassam por desconhecimento,despreparo ou negligência sobre os princípios de administração de empresa mais elementares teoricamente tais como o planejamento,a organização,a liderança,a coordenação e o controle de atividades e pessoas nos negócios. Consequentemente pouca inovação acontece e muitos erros são cometidos,cuja gravidade pode ser muito alta e perigosa,inviabilizando o alcance de lucratividades e competitividade indispensáveis. Incompetências também são caracterizadas por negligência em conhecimentos e experiências consagradas em vendas e construção de relacionamentos,com incidência de muita improvisação,empirismo e amadorismos em conduzir empresas,num mundo de muita concorrência e disputa de clientes o tempo todo. O segredo do sucesso está muitas vezes em acertar na escolha das pessoas inclusive de sócios que farão parte do empreendimento,incluindo familiares no caso de empresas de família e os papéis ou cargos/funções que deverão desempenhar.evitar conflitos antes,durante e depois dos empreendimentos serem instalados será indispensável para a continuidade ser bem sucedida permanentemente.o sucesso em administração depende do que fizermos para merecêlo,respeitando princípios e com liberdade de escolha sem traumas.

2 Sumário deste Capítulo 1.Conceitos de Vendas e Construção de Relacionamentos com Inovação para empreendedores 1.1 Definições e ferramentas fundamentais para a gestão de vendas. 1.2 Relacionamento com o marketing. 1.3 Tipos e papéis de vendedores. 2.Planejamento e administração de vendas 2.1 Princípios e diretrizes. 2.2 Objetivos,estratégias e táticas de vendas. 2.3 Realização de vendas e controles. 3.O Cliente e suas necessidades 3.1 Relações de vendas com marketing. 3.2 Análise do comportamento do cliente e vendas. 3.3 Administração dos clientes e vendas. 4.Modelos organizacionais para a estruturação de vendas 4.1 Características básicas mais comuns de estruturação organizacional. 4.2 Tipos e características de estruturação humanística. 5.Inovação,Capital humano,desempenho comercial e construção de relacionamentos 5.1 Inovação é essencial para vendedores. 5.2 Talento e competência são essenciais para líderes e vendedores. 5.3 Alianças estratégicas são essenciais para vendas e construção de relacionamentos. O Case Corporativo da Cia 3M mundial e do Brasil Conclusões Referencias Bibliográficas

3 1.Conceitos de vendas e relacionamentos com inovação 1.1 Definição e ferramentas fundamentais Iniciaremos pela atividade de venda pessoal que é muito comum historicamente e pode ser definida como um processo de comunicação em que um profissional identifica e satisfaz as necessidades de um comprador para o benefício de ambas as partes interessadas. Também pode ser entendida como a comunicação verbal direta,desenvolvida para explicar como bens,serviços ou ideias de uma pessoa ou empresa servem às necessidades de um ou mais clientes potenciais.neste caso o processo de comunicação está na essência de uma venda. Uma força de vendas já funciona como um elo entre o vendedor,uma empresa e seus clientes,sendo verdadeiramente um canal de comunicação para que ocorra o resultado desejado. É lógico que na prática variarão muito os tipos e estilos de venda e vendedores,assim como os métodos e processos,gerando caso a caso diferentes costumes e atitudes,hábitos,culturas e especialidades.a variedade de possibilidades de ações requererá de vendas expertises adaptativas ao comportamento e interesse de cada grupo de consumidores. 1.2 Evidentemente são inúmeras as variáveis a serem consideradas na organização de vendas mas com certeza esta atividade precisará ter um alinhamento com o planejamento estratégico da empresa e com o específico de marketing sincronizadamente. Por tal motivo,no caso específico por exemplo de marketing industrial(empresas que vendem a outras empresas)atividades de vendas pessoais recebem uma importância muito grande e será importante ferramenta de comunicação,assim como também um canal de apoio a distribuição ligado ao composto tradicional de marketing. Pesquisas informam que 75% das pessoas no mundo estão envolvidas com vendas e administração de vendas e o nosso interesse maior está no alto desempenho ao lado do marketing mix(produto,preço,comunicação e distribuição)visando o maior impacto positivo possível. 1.2 Relacionamento com o marketing A gestão de comunicações que engloba marketing é certamente a de maior potencial de ações possíveis com integração em vendas,pois uma precisa ser tão coerente e sincronizada quanto a outra e para facilitar a compreensão citaremos algumas ferramentas de comunicação muito conhecidas e importantes para a potencialização de vendas: a-propaganda(tv,rádio,revistas,jornais,...) b-marketing Direto(telemarketing,mala direta, ,entre outros) c-relações públicas/publicidade(feiras,congressos,assessoria de imprensa...) d-promoção de vendas(brindes,descontos,amostras grátis,concursos...) Em cada empresa competirá o planejamento e organização das ações a serem implementadas.

4 1.3 Tipos,papéis de vendedores e técnicas de vendas Muitas vezes as pessoas criticam e minimizam a importância de um vendedor estruturalmente e como profissão.entendemos também que ninguém gosta de ser incomodado e sofrer pressões para adquirir alguma coisa e principalmente quando não tem interesse mesmo.reconhecemos que existem vendedores desrespeitosos e os chatos mas não devemos generalizar PIS gostamos de muitos que se caracterizam como efetivos empreendedores bem sucedidos.. É lógico que os clientes gostam muito mais de ter a liberdade de escolher e decidir sobre o que precisam e podem pedir ajuda nos casos necessários a vendedores que lhes parecem mais simpáticos.nos casos de vendas mais técnicas,mais complexas a recorrência ao auxílio já é mais comum e natural. Na verdade encontramos nas empresas,no mercado todos os tipos de vendedores e nem todos agem corretamente,com objetividade e conhecimento,mas uma coisa é certa:todos querem e precisam vender.muitos têm seus papéis,suas tarefas,responsabilidades e autoridade bem definidas mas não é o caso da maioria,que falha muito em procedimentos e resultados. Por exemplo,pensando-se em prospecção de novos clientes,que é atualmente uma verdadeira questão de sobrevivência,o vendedor deve ficar muito atento,informado.esta busca será sempre um desafio e à seguir seguem algumas dicas: 1.Consiga indicação de seus próprios clientes. 2.Explore o relacionamento com outros vendedores. 3.Saia do seu caminho de todo dia. 4.Consiga listagem de possíveis clientes. 5.Pratique a espionagem comercial. 6.Seja sociável. 7.Esteja sempre atento aos meios de comunicação. 8.Procure as pessoas com informação privilegiada. 9.Transforme seus amigos e parentes em informantes. 10.Cuidado,não se esqueça de seus clientes atuais. O vendedor tem que falar de benefícios do que vende para sensibilizar interessados em comprar e para tal finalidade:conheça o que você vende.esta é a receita para obter o sucesso na profissão de vendas.as pessoas compram o que o produto ou serviço faz(benefícios)e não o que o produto.e(características).para toda característica existe um ou mais benefícios.descubra-os e sucesso em vendas. Os vendedores devem ter sempre em mente as perguntas que devem fazer aos clientes,mas evitar palavras negativas ou cujas respostas só levam a um sim ou não.faça perguntas abertas que explorem os desejos e necessidades dos clientes,do tipo:;qual,como,onde,quanto,porque,quem,quando.alertamos que os melhores vendedores tem

5 sempre respostas para as seguintes perguntas:por que o cliente deve me escutar?o que o cliente ganha comprando de mim?por que ele deve comprar agora? Vendedores devem ser especialistas em contornar objeções por ser uma das mais importantes habilidades do profissional de vendas.considere sempre uma objeção como uma oportunidade para fornecer informações sobre produtos ou serviços. Nunca ignore uma objeção nem discuta com o cliente;concorde,e aproveite para enfatizar os benefícios dos produtos e serviços.mantenha sempre uma atitude positiva quanto a objeções. Sobre fechamento de vendas por exemplo,solicite o pedido,este é o segredo para se vender mais.nào basta atender bem,ser simpático,sorrir,apresentar os benefícios e despertar no cliente o desejo de possuir o seu produto ou serviço,você deve ser um fechador de vendas.é seu dever ajudar o cliente a tomar a decisão de compra,não espere,achando que o mesmo o fará.solicite o pedido e venda mais. Na verdade o sucesso em vendas depende do que você faz para merecê-lo.uma vez um grande vendedor disse-me: 1.de manhã me levanto para vencer 2.sou movido a metas e objetivos 3.não desperdiço meu tempo 4.penso,logo vendo 5.o medo não me domina 6.nunca desisto 7.acredito na força do entusiasmo 8.aprendo alguma coisa todo dia. Se você estiver envolvido com televendas pense no seguinte: 1.planeje a ligação 2.crie uma imagem mental positiva 3.demonstre interesse 4.desperte atenção 5.faça perguntas 6.fale sempre em benefícios 7.prepare-se sempre para objeções 8.seja um fechador 9.continue tentando

6 10.faça acompanhamento. Recomendações sobre administração do tempo em vendas O sucesso em vendas depende muito do nível de aplicação do tempo do vendedor e sua disciplina intrapreneur e entrepreneur.segundo pesquisas 40% dos motivos das falhas de um profissional de vendas é creditado a sua deficiente administração do tempo e território. Quem trabalhar mais arduamente,terá seus esforços mais recompensados.o vendedor positivo nunca limita seu trabalho a um horário rígido,tipo funcionário público. Acreditam os especialistas que a administração do tempo eficaz,passa necessariamente pelos seguintes fatores: -eliminar ou reduzir os desperdiçadores do tempo do vendedor. -manter vivos seus objetivos pessoais. -fazer um planejamento de visitas bem elaborado. -ter um alto grau de disciplina pessoal para mudar hábitos e aceitando uma nova forma de gerenciamento do seu tempo. -trabalhar com o apoio de modernos recursos de tecnologia da comunicação virtual. Desperdiçadores tradicionais do tempo de vendedores que contrariam princípios de empreendedorismo sadio: Leia e reflita sobre eles,você pode estar desperdiçando seu precioso tempo; 1.falta de planejamento diário e semanal,saindo de casa sem ideia clara de onde ir e o que fazer. 2.roteiros mal estudados proporcionando longos trajetos improdutivos,sem qualquer racionalidade. 3.sair tarde de casa para iniciar seu trabalho. 4.encerrar cedo seu trabalho.vendas. 5.perder tempo com clientes sem capacidade ou nível para entender a proposta e os benefícios. 6.conversa desnecessária com o cliente desviando o objetivo da visita. 7.apresentação não planejada,segundo um método de vendas. 8.falta ou esquecimento de material de trabalho. 9.Atividades de lazer durante seu horário nobre,desviando sua atenção para outras coisas. 10.falta de cuidados e manutenção preventiva do veículo. 11.horário de almoço prolongado. 12.nào utilização de telefone para marcar ou confirmar visitas.

7 13.medo de fechar a venda deixando a decisão do cliente para depois. 14.Espera demasiada em sala de espera sem produtividade. 15.abandonar o cliente diante das primeiras dificuldade. 16.falar com pessoas que não decidem e não influenciam a compra. Seguem resumidamente fatores de trabalho pesquisados e atividades associadas a funções de venda: -planejar atividades de venda. -procurar indicações. -visitar potenciais clientes. -identificar tomadores de decisões. -prepara apresentações de venda. -fazer apresentações de venda. -introduzir novos produtos. -visitar novas contas. -realizar pós-vendas. -fazer pedidos. -expedir pedidos. -lidar com devoluções. -achar pedidos perdidos. -aprender sobre produtos e serviços. -participar de testes. -treinar consumidores. -consultoria técnica -realizar pesquisas. -estocar prateleiras. -montar displays. -pegar estoque para clientes. -embrulhar mercadoria. -fazer propaganda local.

8 -ir em eventos. -trabalhar em convenções de clientes. -recrutar e selecionar novos vendedores. -viajar. -levar clientes para refeições. -fazer cobranças. -distribuir brindes. 2.Planejamento e Administração de Vendas 2.1 Princípios e diretrizes. Fica mais fácil de entender para o leitor aplicarmos neste item o máximo de simplicidade para facilitar sua compreensão e neste sentido estabelecemos que um bom valor a ser alcançado como uma espécie de método refere-se a: Planejamento e Organização da força de vendas compreendendo; 1.análise das necessidades do comprador e compreensão do papel de vendas. 2.análise ambiental da concorrência. 3.potencial de vendas e definição das quotas. 4.desenho de territórios e equipe de vendedores. 5.táticas de vendas e remuneração. Implementação da força de vendas compreendendo: 1.administração de clientes e informações. 2.gerenciamento do território com recrutamento e seleção,treinamento e motivação. Controle da força de vendas compreendendo: 1.administração de conflitos. 2.controle e auditoria de vendas. Quanto a diretrizes para vendas as empresas procuram definir da melhor maneira possível mas quem deverá realmente viabilizar metas de vendas será o vendedor em sua dedicação,vontade e inteligência e a ele endereçamos mais recomendações e seus líderes: 1.você deve ter disposição para aprender sempre,cada dia mais. 2 para ficar entusiasmado,obrigue-se a agir diariamente com entusiasmo.

9 3.a vitória começa com uma firme determinação de vencer. 4.o entusiasmo vem de dentro mas você precisa externá-lo. 5.muitos vendedores conquistam o cliente depois de anos de insistência.não se dexe influenciar pelos meios de comunicação,pois só trazem notícias ruins. 6.aplique mais tempo nas atividades de maior retorno. 7.jogue o pessimismo para longe,para não contaminar o seu cliente. 8.trabalhe como um efetivo empreendedor. 3.O Cliente e suas Necessidades 3.1 Relação de vendas com marketing. Vendas tem sempre um papel muito importante para contribuir com o marketing podendo trazer informações de mercado muito importantes tal como a análise da concorr6encia,a opinião do cliente,críticas a produtos e serviços vendidos por exemplo sempre poderão ser contribuições relevantes para decisões mais acertadas posteriormente,assim como ainda em tempo socorrer o cliente se forem constatadas necessidades corretivas sobre vendas realizadas com problemas. Podem ser assuntos de verificação relativamente à concorrência os seguintes: -papel estratégico da função vendas. -formato da força de vendas. -qualificação profissional do pessoal de vendas. -opinião de clientes. -motivação de vendedores. -plano de remuneração. -tipos de controles utilizados. 3.2 Análise do Comportamento do Cliente e vendas Isto é muito importante para que possamos planejar vendas e investir com maior confiança e minimizando riscos de perdas.é muito importante ouvir o cliente,entendê-lo e satisfazê-lo se for possível.os ambientes são e serão cada vez mais competitivos deixando muitas vezes o cliente em dúvida sobre como decidir. A pior estratégia de uma empresa na atualidade,será distanciar-se do cliente,não ouvi-lo e querer impor-lhe suas ideias,produtos e serviços como era feito no passado e até funcionava,mas doravante não será mais possível agir com desprezo ao cliente,pois ele não irá aceitar e você certamente ficará sem prestígio e consequentemente sem vendas de forma crescente.

10 É melhor acreditar e nem experimentar o método errado,será fatal mesmo de acordo inclusive com as leis de Murphy.Tudo de melhor deve começar no marketing interno primeiramente,no endomarketing com o cliente interno para depois com avaliações sobre resultados,planejar o envolvimento do cliente externo. É oportuno mencionar que em 2010,após 3 anos do desenvolvimento de um programa de sugestões interno junto ao quadro de funcionários,a operadora francesa Orange do ramo de telecomunicações,contava com 95 mil ideias postadas por funcionários em seu Website/intranet.Mais de um terço do quadro contribuiu e projetos foram implantados gerando receita extra e economias da ordem de 600 milhões de euros. Desta forma fica facilitada a tarefa do marketing e de vendas pois com este enpowerment é gerada muito mais qualidade em produtos e serviços a benefício dos clientes com importantes repercussões positivas no mercado e muito a favor da imagem do autor. 3.3 Administração dos Clientes e vendas Por meio de exemplos como o da Orange cocriando valor único com os clientes e à semelhança de suas práticas estão ganhando repercussão cada vez maior,não envolvendo apenas os funcionários mas todos os clientes e no Brasil sabemos de muitas organizações realizadoras eméritas de iniciativas equivalentes tais como a FIAT e a TECNISA. Novas mídias,valor compartilhado e inovação aberta ainda é trabalho pioneiro mas já são realidades positivas que permitem a realização de benchmark por parte de muitos interessados e em ramos diversificados.citamos também como outros exemplos significativos as experiências da 3M e da Lego que já na década de 1990 criou plataformas online,convidando clientes a opinar sobre desenhos e modelos de novos brinquedos. Mais do que moda nova e de que uma caixa de ideias,a estratégia de cocriação envolve clientes no desenvolvimento de novos produtos,serviços e iniciativas tanto na parte de concepção quanto em desenvolvimento,pesquisa e por vezes em processos de produção. O número de empresas a criar plataformas inovadoras visando vendas através do engajamento de clientes é crescente(pepsico,klm,toyota,ibm,colgate e muitas outras). Quatro princípios básicos da cocriação para vendas 1.As partes envolvidas não irão participar ativamente a não ser que a cocria ~ao também gere ou proporcione a geração de valor - para indivíduos,a participação está ligada à criação de valor psicológico(satisfação no trabalho,autoestima...)ou econômico(oportunidades de carreira,salários,benefícios...)mas também para organizações,há necessidade de geração de valor econômico(redução de custos,aumento de produtividade e receita)ou,em alguns casos,a possibilidade de geração de valor social; 2.A melhor maneira de cocriar valor é focar nas experiências das partes envolvidas a maioria das organizações tem foco na criação de valor econômico.cocriadores bem-sucedidos no entanto,possuem foco em criar experiências recompensadoras para clientes,funcionários,fornecedores e outros envolvidos; 3.Os envolvidos devem e precisam interagir entre si na maioria das organizações,o trabalho é sequencial e hierárquico.isso com certeza gera grandes perdas para a possibilidade do diálogo.é

11 preciso deixar que as partes envolvidas se apresentem livremente à mesa de discussões,e não se inibir da decisão de quais delas devem ou não compor a mesa. 4.As empresas devem proporcionar nas plataformas que permitam aos envolvidos interagir e dividir experiências hipótese em que ressaltamos a importância da internet e novas mídias de facilitação dessa aproximação,mas lembramos que tais ferramentas não são as únicas disponíveis para alavancar vendas. A estratégia da cocriação para mais vendas O foco na cocriação,e uma estratégia de inovação colaborativa,pressupõem novos paradigmas por parte das empresas e diferem em muitos aspectos da abordagem estratégica convencional em valores,metas,foco e vantagem competitiva.seguem exemplos para maior compreensão: A.Estratégia tradicional Valores-Cria valor entregando experiência definidas a um grupo selecionado de clientes. Metas-Estabelece metas estratégicas prontas e não as modifica de modo significativo. Foco-Foco nos interesses da empresa:quais são,como maximizá-los em relação à concorrência. Vantagem-Atingir escala antes da concorrência e realizar movimentos fortes e agressivos,como aquisições e grandes investimentos. B.Estratégia cocriativa Valores-Cria valor mediante constante melhoria das experiências para todos os envolvidos. Metas-Usa metas como pontos de partida e deixa a estratégia como um todo surgir ao longo do tempo. Foco-Foco nos interesses de todas as partes envolvidas e em como ganhar participação em todo o ecossistema. Vantagem-Gerar engajamento de acionistas e partes envolvidas,por meio da interação e compartilhamento de experiências,elevando produtividade,criatividade,inovação e empreendedorismo,reduzindo custos e riscos. A meta do encantamento dos Clientes é válida mesmo para vendas maiores e eficácia na construção de relacionamentos? Há controvérsias?segundo estudos e pesquisas do CCC-Customer Contact Council e gente da Sales Executive Council de Washington e da Sales and Service Practice do Corporate Executive Board,para fidelizar clientes de verdade,esqueça mimos e supérfluos pois basta resolver o seu problema.é lógico que a pesquisa não foi feita no Brasil,mas é bom analisar pontos em comum também. Dizem os autores que a tese para que as empresas encantem os clientes está tão enraizada que os gerentes e dirigentes raramente fazem uma pausa para examiná-la e criticá-la.na prática a grande verdade é que os clientes satisfeitos retornam geralmente mas os insatisfeitos não e desaparecem sem maiores explicações e o pior informam muita gente sobre suas decepções pois nestes casos os consumidores se vingam como no caso de descontentamento com uma Cia

12 aérea,um supermercado,um drogaria,um filme que assistiu,o telefone celular,uma Universidade,a lavanderia...seja por simples atitude de atendimento,prazo,valor,condições de pagamento... O tipico impulso do consumidor é punir quem atendeu mal,quem lhe causou insatisfação e isto faz com mais veemência do que elogiar o bom atendimento que na maioria dos casos considera como mera obrigação e responsabilidade do fornecedor do produto ou serviço. Nesses cenários,revela a pesquisa,a lealdade tem muito mais a ver com a capacidade da empresa de honrar sua promessa básica,por mais simples que seja.a maioria das empresas ainda não percebe isso e paga caro em termos de investimento com baixo retorno. Para verificação mais adequada do elo entre atendimento ao cliente e fidelidade,o Customer Contact Council(divisão do Corporate Executive Board)fez um estudo com mais de pessoas que haviam interagido por telefone com representantes de centrais de atendimento ou usado canais de autoatendimento como internet,atendimento telefônico automatizado,chat e e- mail. Também fizeram centenas de entrevistas estruturadas com líderes de centrais de atendimento e seu equivalente funcional em grandes empresas ao redor do mundo e neste sentido abordaram três questões: Qual a importância do atendimento ao cliente para a fidelidade? Que atividades do atendimento ao cliente aumentam a fidelidade e quais não? É possível aumentar a fidelidade sem elevar custos operacionais do atendimento ao cliente? Houveram duas constatações cruciais,que deveriam afetar a estratégia de atendimento ao cliente de toda empresa.a primeira é que encantar o cliente não produz fidelidade;reduzir seu esforço-o trabalho que deve fazer para ter o seu problema resolvido-sim.a segunda é que agir deliberadamente com base nesse insight pode ajudar a melhorar o serviço ao cliente,derrubar o custo do atendimento e reduzir a perda de clientes. Estratégia do esforço excessivo Os autores relatam informalmente que segundo a opinião popular,o cliente é mais fiel à empresa que se desdobra para agradá-lo.porém a pesquisa sugere que superar expectativas do cliente durante interações de atendimento(oferecer um reembolso,um produto grátis, ou uma cortesia por exemplo)só o torna marginalmente mais fiel do que quando suas necessidades são simplesmente satisfeitas. Para líderes que comandam atividades de atendimento,a constatação relatada é alarmante no mínimo.na pesquisa,os autores informam que 89 dos executivos em cada 100 entrevistados disseram que sua principal estratégia de serviços ao cliente era a de superar as expectativas. Porém 84% dos clientes entrevistados disseram que sua expectativa não tinha sido superada na interação mais recente.preocupa-nos o grande esforço e o custo de atendimento sem o êxito esperado. Táticas das melhores empresas em atendimento ao cliente:a Visão

13 1.Não se limite a resolver o problema presente-previna o seguinte. 2.Prepare o pessoal para lidar com o lado emocional da interação com o cliente. 3.Incentive seus clientes a consultarem previamente a website,mas esta tem que ser muito simples e esclarecedora. 4.Use o feedback de clientes contrariados ou com dificuldades para reduzir o esforço do cliente. 5.Capacite a linha de frente a proporcionar uma experiência de baixo esforço do cliente. A principal causa de esforço indevido e exagerado de clientes para obter o que precisam,na interação com centrais de atendimento é a necessidade de ligar de volta porque o problema não foi resolvido no primeiro contato ou mais. O efeito dominó do atendimento falho! Além de causar a deserção de clientes atuais,um atendimento ruim pode afugentar potenciais clientes.segundo ainda o estudo dos autores da pesquisa,25% dos clientes provavelmente dirão algo positivo sobre o atendimento dado pela empresa,65% provavelmente dirão algo negativo,23% dos clientes que tiveram uma interação positiva com o atendimento falaraqm disso com dez ou mais pessoas 3 48% dos que tiveram experiências negativas contaram a dez ou mais pessoas. A Missão Segundo os autores pode ser imediata e clara:os dirigentes empresariais devem concentrar-se em oferecer o braço de atendimento para reduzir o esforço do cliente para minimizar a probabilidade da infedilidade. Mas,gerentes de atendimento em dúvida sobre a melhor maneira de reestruturar as centrais de atendimento com metas para encantar clientes,devem considerar o seguinte: Há uma grande mudança em curso em termos de preferência de atendimento do cliente.embora o grosso das empresas acredite ainda qyue a esmagadora maioria dos clientes prefere o atendimento ao vivo e até via telefone ao autoatendimento,a pesquisa revelou que na verdade o cliente é indiferente desde que ele tenha com a sua iniciativa própria o encontro da solução que veio buscar. Pode também viabilizar a redução de altos custos de atendimento com margens de lucro bem menores e pouca inteligência situacional a favor dos clientes,que reagirão com infedilidade sempre que estiverem descontentes e com opções melhores nos concorrentes. 4.Modelos organizacionais para a estruturação de vendas 4.1 Características básicas mais comuns de estruturação organizacional de vendas A vida prática de muitos anos favoreceu-nos a conhecer muitos modelos e metodologias adotadas por grandes e pequenas empresas motivo pelo qual e até por ser um assunto muito amplo e diversificado,prefiro colaborar com o leitor pelo caminho da simplificação de informações que poderão ser úteis em suas necessidades.

14 Citaremos o estilo de atividade como característica e suas vantagens e desvantagens eventuais de utilização: a-estrutura Territorial: Pode ser mais indicada para pequenas empresas com linhas de produtos e serviços simples,pouco complexa e pouco extensa.nos casos também de divisão por produto e clientes com territórios amplos. Em muitos casos suas vantagens abrangem custo mais baixo e minimização de custos de viagem.estruturas mais enxutas e vendedores costumam ter mais liberdade de decisão sobre vendas.os vendedores são responsáveis por cliente favorecendo relacionamentos. Quanto a desvantagens,em muitos casos dificulta a especialização pois os vendedores deveriam vender tudo para todos afetando qualificações e avaliações de performance individualizadas. b-estrutura por Produtos: Pode ser mais indicada para os casos em que a linha de produtos e serviços é muito ampla e diversificada.inclui os casos de produtos complexos,existem diferentes fabricantes por tipo de produto,casos de customização por produto e cliente,a logística de produção e entrega soa fatores competitivos importantes assim como o desenvolvimento de novos produtos e serviços. Em muitos casos suas vantagens incluem maior profundidade de conhecimento sobre produtos exigindo conhecimentos técnicos da equipe mais aprofundados sobre aplicações vantajosas.maior facilidade dos vendedores em afirmarem benefícios por produto. Quanto a desvantagens podemos alertar sobre a inconveniência de vários vendedores visitarem o mesmo cliente e até causar confusão para as decisões do consumidor.pode ocorrer também algum problema de coordenação e até de exagerados custos administrativos de gestão. c-estrutura por Clientes É muito comum e caracteriza-se/indicada quando as empresas trabalham com diferentes produtos para diferentes clientes.geralmente ocorre um ambiente muito competitivo e a ocorrência de mudanças muito rápidas.favorece nos casos em que empresas vão participar em novos mercados como novo entrante. Como vantagem podemos mencionar o fato de favorecer os vendedores especializarem-se por segmento de contato onde para cada um farão abordagens diferentes e adaptadas por realidade específica. Há casos em que os custos de vendas podem ficar muito altos e aí temos a desvantagem.no caso do Cliente ter divisões de negócios separadas talvez vendedores diferentes atenderão o mesmo cliente. Estrutura por Função de Venda Pode ser mais indicada quando diferentes tipos de atividades de vendas requererem diferentes habilidades dos vendedores e a dificuldade está em combiná-las. Pressupondo grande especialização dos vendedores esta será uma boa vantagem.

15 Como desvantagem,em muitos casos é difícil de implementar considerando orgulho,vaidade,rivalidade e disputas improdutivas entre pessoas e equipes. 4.2 Tipos e caracterização de estruturação humanística Podemos justificar um posicionamento a favor de representantes e de vendedores como exemplo. a-utilização de representantes Será interessante nos casos de combinação de diferentes linhas de produtos de diferentes fabricantes.o representante poderia agir melhor do que um vendedor. Ao utilizar um representante,um fabricante por exemplo pode beneficiar-se de uma força de vendas local sem custos fixos.custos de administração de vendas podem ser reduzidos pois os representantes são responsáveis pela sua própria gestão. Caracterizam quando bem escolhidos uma presença estável e apoiada pelos clientes sem abandoná-los em curto prazo.são conhecedores profundos das cultuas regionais onde convive com os clientes. b-utilização de vendedores Eles podem permitir um maior controle e se o engajamento com o cliente for correto e competente,o próprio cliente pode preferir esta alternativa.neste caso o custo pode ser substituído por um investimento com retorno significativo para os investidores. Mas,no caso de uma empresa pequena por exemplo,os custos fixos de vendedores não serão viáveis e sim atuar com representantes,o que significa que cada caso deve ser cuidadosamente estudado e resolvido. 5.Gestão do Desempenho Comercial e Relacionamentos 5.1 Inovação é essencial para vender mais. Conceitualmente a inovação não pode ser algo complexo e o segredo do sucesso é a simplicidade pois esta permitirá muito mais compreensão por parte da maioria das pessoas e mais alinhamento entre todos os envolvidos em alcançar resultados,desempenhando suas funções com eficácia. É realmente um fator essencial para a sobrevivência das organizações e sua prosperidade,mas não pode ser resolvido pela individualidade e sim por trabalho compartilhado,em equipe para a viabilização de vendas efetivamente lucrativas.é lógico que os vendedores devem saber e muito bem para argumentar com os clientes a respeito das vantagens e benefícios sobre produtos e serviços adquiridos. É necessário sempre que todos os personagens envolvidos nos projetos empresariais de vendas,se entendam da melhor maneira possível,com integração e cooperativismo íntegro entre as pessoas de todos os departamentos e com o máximo de sinceridade e crença no que é possível obter quanto a resultados lucrativos em vendas.

16 Vendedores de todos os níveis hierárquicos precisam de uma ótima liderança no comando e nas bases,através das quais todas as eventuais dúvidas poderão ser rapidamente esclarecidas a favor dos clientes principalmente e proporcionando motivação para compras repetitivas. Neste caso os dirigentes precisam entender de vendas e vendedores/representantes tanto quanto cada funcionário.um por todos e todos por um consistirá em uma força maior para o alcance de metas,para empreendedorismo,para criatividade e inovação salutar fechada e aberta para a opinião e desejo dos consumidores poder ser respeitada e gerando mais vendas lucrativas.ocorrerá neste caso e abrangendo times de trabalho, uma verdadeira aliança estratégica diferenciada,coerente e competente. 5.2 Talento e Competência são Essenciais para Vendedores Num mundo que prioriza a inovação e o empreendedorismo,haverá sempre uma grande disputa de fatias de mercado,a luta pela conquista de clientes desejados por todos para alimentar faturamentos e para tal não haverão dúvidas de que o empenho coletivo neste sentido será prioritário e bem vindo por parte de dirigentes e dirigidos,mas com muito talento e capacidade,características que nem todos possuem e este poderá ser o diferencial para o alcance de sucesso ou fracasso em resultados. Começando pela liderança e abrangendo times de trabalho,são características desejáveis em vendedores de todos os níveis hierárquicos mais as seguintes: -aqueles que atraem e estimulam nos contatos. -aqueles que têm um senso de urgência. -aqueles que compreendem sobre investimentos e retorno lucrativo. -aqueles que sabem arriscar com responsabilidade e persistência. -aqueles que compreendem uma cultura de experimentação. -aqueles que compreendem que é parte de seu trabalho convencer outras pessoas quando há uma boa ideia para executar. O ser humano inovador enxerga muito mais e melhor o obvio antes dos outros e toma iniciativas.o físico norte-americano Edwin Land fotografava a filha de 5 anos quando ela perguntou:por que não podemos ver essas fotos agora?ao perceber que a menina expressava o desejo de milhões de pessoas e de fotógrafos amadores,land criou em 1948 a máquina Polaroid de fotos e revelação instantânea. É possível aprender sobre ter talento e competência em vendas? A boa notícia é a resposta:sim é possível!o primeiro passo recomendado é o vendedor dar-se conta de que a inovação está ligada diretamente ao resultado que precisa obter e isto influencia diretamente sua produtividade competitiva diferenciada. Não é preciso ser um gênio da criação ou inventar algo revolucionário.você pode começar observando o seu ambiente interno e externo para melhorar o seu próprio processo de trabalho.observe seus concorrentes mais destacados por exemplo e pense como pode também fazer alguma coisa melhor.

17 É suficiente ser criativo para inovar em vendas? Não!Criatividade sem foco por exemplo,será puro desperdício de energia e dinheiro.muita gente associa erroneamente a inovação em vendas,à juventude,como se os jovens tivessem muito mais chance de que o pessoal mais veterano pois teriam mais medo de arriscar e portanto não poderiam participar de projetos mais arrojados. A experiência de quem conhece um ramo muito melhor e há mais tempo é importante,o que pode representar condições favoráveis a quem quer lançar novas iniciativas comercias.as pessoas devem e3ntender que a inovação e o ramo de empreendedorismo,marketing e vendas devem ser irmãs com união de inteligência,alinhamento e esforço comum.insistir em velhas metodologias pode representar suicídio calculado. A quem pode interessar?cuidado a história de gênios solitários é muito mais um mito do que realidade.uma ideia qualquer pode partir de uma pessoa mas dependerá de outras para que se concretize. Finalmente enaltecemos complementarmente princípios e valores para o perfil das lideranças em vendas e relacionamentos serem bem sucedidos: -criar equipes multidisciplinares com regras para vendas e relacionamentos. -disseminar a aprendizagem em processos e recursos para a operacionalização de vendas e relacionamentos. -discutir e orientar sobre novas oportunidades e desafios. -discutir e orientar sobre cases e benchmarks bem sucedidos para novas frentes e ações comerciais. -traduzir princípios,objetivos,estratégias e táticas para as equipes. -definir indicadores de desempenho sobre vendas e relacionamentos. 5.3 Alianças estratégicas são essenciais para vendas e relacionamentos Todos sabem que o mundo dos negócios passou como nunca,a viver momentos de ansiedade e dificuldade crescente por motivo dos desafios cada vez maiores na competitividade geradora de grandes transformações e desfiando a todos para oferecerem aos clientes muito mais qualidade,muito melhor atendimento e favorecimento em preços e condições de pagamento. Não é fácil realizar aperfeiçoamentos mas eles terão que ser produzidos,envolvendo você,os fornecedores,os clientes e todos os stakeholders de tal maneira que precisaremos ter respostas a questões tais como: -por que mudar e em quem se basear para uma aliança? -como as alianças poderão representar relacionamentos salutares em resultados? -como planejar,organizar,implementar na prática e gerenciar mudanças em procedimentos de vendas,fundamentados em exemplos de relacionamentos estratégicos?

18 Regra importante:para realizar uma aliança estratégica bem sucedida em vendas,os parceiros devem cooperar em nome de compromissos com suas necessidades mútuas e compartilharem dos riscos para o alcance de objetivos comuns em vendas. Sempre que uma empresa estiver empenhada em uma nova atividade com outra sem familiaridade,a qualidade do relacionamento pode ser a parte mais arriscada da sua aliança.as culturas diferentes de cada uma serão sempre um forte desafio a ser transposto. Obter vantagem competitiva para dinamização de vendas não será mais possível ser a a cooperação pois o apetite comparativo dos consumidores por maiores variedades e vantagens será cada vez maior. Desenvolver relacionamentos eficazes é essencial mesmo e até em muitos casos,parceiros podem ser grandes amigos verdadeiramente,levando em conta todos o aspectos positivos e as necessidades de cada um. Recomendações testadas mundialmente sempre serão muito úteis principalmente aos menos experientes e iniciantes,conforme segue: -planeje e organize os contatos. -faça contatos diretos envolvendo pessoas de decisão. -tire o máximo de informações prévias sobre a idoneidade dos parceiros e os em potencial. -inclua a autoridade necessária na interface entre as partes interessadas. -construa uma equipe força-tarefa e interempresarial. -trabalhe com metas e indicadores de desempenho. -realize feedbacks sobre resultados alcançados. -realize boas comunicações,esclarecendo e gerando confiabilidade. -respeite para ser respeitado. O caso da Cia 3M/3M do Brasil e o Poder da Inovação e Vendas A 3M Obtive informações sobre a 3M com o meu amigo Luiz Eduardo Serafim-Corporate Marketing Manager/gerente de Marketing Corporativo&Linha Aberta,e de forma específica sobre o que é esta organização,como pensa e age sobre inovação e seus clientes no mundo e de forma específica no Brasil. Em muitas ocasiões,george Buckley,CEO da 3M,compartilhava que a 3M é uma Cia que você nunca acreditaria que existe.quando alguém analisa a amplitude,a diversidade e a história da 3M você se surpreende: #111 anos de negócios; #46 plataformas tecnológicas,servindo os seis segmentos(consumo,saúde,indústria,display,eletrônicos e Segurança);

19 #vendas internacionais em 200 países e 67 subsidiárias que concentram aproximadamente 70% das vendas globais; # funcionários,sendo que 65% trabalham fora dos Estados Unidos; #30% das vendas em 2011 vieram de produtos que não existiam antes e a meta é de 40%; #55 mil itens comercializados globalmente por uma estrutura de 40 unidades de negócios. Michael Vale,vice-presidente executivo de negócios globais de consumo da 3M e presidente da 3M do Brasil( ),trabalhando na 3M por quase duas décadas em muitas posições e países,diz ter tido a felicidade de observar o modelo 3M sob diversas perspectivas por um longo período. Diz ele que pela sua percepção o sucesso da 3M por mais de um século sem nenhuma crise em tantas épocas,mercados e continentes é explicado por uma cultura peculiar,que sempre foi a essência da Cia e que se sustenta fortemente por meio das várias gerações de colaboradores. Em continuidade transmite,que a cultura da 3M pode ser definida por muitos fatores:conduta ética(confiança),desenvolvimento do funcionário(família),disciplina operacional(equilíbrio entre curto e longo prazos)mas,fundamentalmente,pela cultura de criação e inovação(rejuvenescimento). Existe uma significativa diferença entre o pensamento da 3M sobre inovação e o das demais empresas:para a 3M,chave é a palavra Cultura,para os demais é a palavra estratégia.inovação na 3M é mais do que uma estratégia.inovação é um modelo de negócios. Nas organizações todo líder e gestor deve compreender a importância da inovação de produtos,processos e serviços para o seu sucesso a longo prazo.pense se na sua empresa a mensagem da inovação é comunicada de forma clara,consistente e implacável. Inovação na 3M não é apenas criatividade e novas ideias.inovação requer competência e disciplina para comercializar efetivamente as boas ideias e produtos e serviços de maneira rentável.na 3M,há um processo definido para o caso do lançamento de novos produtos(npi- New Product Introduction),que leva o projeto por 5 etapas até o lançamento.existe ainda uma métrica estratégica de alta visibilidade-o índice de vitalidade de novos produtos(npvi-new Product Vitality Index),que mede a porcentagem de vendas originadas de produtos introduzidos nos últimos 5 anos. Conexão com o Cliente É sem dúvida uma das questões mais importantes da Cia,de todo o sistema,pois inovação pela inovação não compensa,não é o objetivo da 3M.Nossa meta é criar efetivamente produtos que fascinem o cliente sempre e isto exige um profundo trabalho diuturno de proximidade com ele,investindo em imensos e competentes trabalho de campo,pesquisando o mercado e avaliando tendências. Atuam no campo pesquisadores,vendedores,profissionais de marketing,parceiros industriais e comerciais e os clientes visitam nossos laboratórios(open innovation-inovação aberta).muitos dos melhores projetos nasceram de clientes que buscavam soluções para seus problemas específicos,mas que eram úteis para qualquer organização e mercados também.

20 Voltando ao depoimento do amigo Luiz Serafim destacamos o tema:inovando além de produtos visando vendas integradas com marketing. Na 3M,o tema MARCA,Post-it é uma das registradas mais famosas e a empresa tem inovado bastante nela,com comunicação on-line e eventos off-line inusitados gerando vendas incríveis.na América-latina foi por exemplo lançada uma nova linha de blocos adesivos com detalhes de moda e as modelos vestiam trajes feitos totalmente com o produto. Em 2010/2011,a parceria com a galeria Melissa da Rua Oscar Freire na Capital de são Paulo fez grande sucesso-as paredes da galeria foram forradas com milhares de Post-its de inúmeras cores que eram renovadas periodicamente.durante as visitas as pessoas podiam escrever mensagens no cenário.isto foi repetido em milhares de outros lugares. A marca Scotch também inovou recentemente com um grande concurso cultural de esculturas feitas apenas com fitas transparentes da 3M.Em São Paulo a exposição ocorreu no MUBE- Museu Brasileiro de esculturas. No Brasil foram selecionados produtos para serem vendidos pelo e-commerce,tal como o site estetoscópios Littman,filtros de água aqualar e microprojetores 3M.Também foram realizadas vendas por catálogo com algumas empresas e de forma específica com alguns canais como lojas de ferragens.foram também criados market centers que atendem mercados estratégicos como construção civil e indústria automotiva com foco especial. A 3M não treina e desenvolve apenas os seus próprios vendedores mas sempre ofereceu suporte tamém aos vendedores varejistas e atacadistas.na área de serviços,um de seus melhores exemplos é o da comunicação visual,área na qual a 3M é líder de mercado nas linhas de lonas e películas adesivas para impressão. Os produtos são utilizados para construção de banners,fachadas de prédios comerciais,sinalização de eventos,envelopamento de frotas dentre outras aplicações. No modelo de negócio central para este mercado a 3M vende seus produtos para um convertedor especializado,que imprime as imagens e a marca do cliente final e se responsabiliza pelo corte e aplicação do material. Oportunidades de negócios podem também surgir de dificuldades que os clientes estão enfrentando e neste sentido a 3M é um inovador atento. Luiz Eduardo Serafim acredita em 15 princípios que poderão ajudar profundamente os leitores a serem melhor sucedidos,que reproduzimos em seguida: # Desenvolva e comunique a visão estratégica # Mantenha a conecção com os clientes # Delegue responsabilidades # Prepare lideranças # Estimule o empreendedorismo corporativo # Reconheça os melhores

21 # Assuma riscos e tolere erros # Aposte na diversidade # Incentive a colaboração # Continue crescendo com foco no futuro # Estabeleça processos de gestão adequados # Desenvolva ao máximo suas competências centrais # Monitore seu progresso # Cultive a ética como um valor inflexível # Faça o que você mais gosta de fazer Desafios 3M ao leitor:questões para reflexão e ação Em que detalhes da comercialização sua empresa mais cria,inova e fatura com lucro? Pense em sua atividade comercial e identifique oportunidades de diferenciação na sua cadeia de valor. Sua organização comercial utiliza alguma ferramenta de análise estratégica para inovar? Quais são os possíveis novos mercados que sua empresa pode investir comercialmente com sucesso? Quais novos produtos poderiam motivar clientes a comprarem com vantagens evidentes? Você acredita na sua equipe de vendas como competente para enfrentar os novos desafios da competitividade no seu ramo? Quais mudanças organizacionais você proporia a curto,médio e longo prazo para a sua empresa destacar-se muito mais nos cenários em que atua e nos novos em que vier a atuar? Conclusões do Capítulo Como descrevemos em todos os itens e partes deste capítulo,considerando conselhos,recomendações e propostas sobre procedimentos e atitudes em vendas e relacionamentos para o alcance de objetivos ambiciosos,ressaltamos mais uma vez que o sucesso é possível em todos os casos e iniciativas sérias e competentes. É exigido de cada um muito mais do que apenas vontade e supor que a sorte é fator essencial e que as perdas serão consequência do azar. No caso das pequenas empresas e médias,nem sempre os empresários reúnem todo o conhecimento e experiência necessária,que vai além do que apenas marketing e vendas,pois precisarão entender de muito mais assuntos tais como os de finanças,logística,recursos humanos,sistemas de informação,contabilidade,direito...dentre outros.

22 Porém,a meta da excelência em vendas e relacionamentos constituem o oxigênio da sustentabilidade,a receita para cobrir custos,o equilíbrio do caixa e bancos para o difícil dia a dia nos negócios. Aliás todos sabem muito bem como o custo do dinheiro preocupa e que o ideal é ter um capital de giro próprio e contínuo dando estabilidade e viabilizando metas de crescimento equilibrado e para isto ser uma realidade o desafio é conseguir ser um ótimo administrador,disciplinado,bem assessorado e fortalecido para os novos e difíceis tempos que chegarão cada vez mais surpreendentes. No caso de empreendimentos denominados de familiares,os cuidados devem ser redobrados ressaltando-se os relativos a decisões íntegras,sem favorecimentos exclusivos a membros da família,priorizando o profissionalismo e a coerência com planos de carreira para familiares e demais colaboradores sem paternalismos e julgamentos precipitados. Outros assuntos igualmente importantes deverão ser solucionados na prática tal como a política de remuneração de vendedores e representantes comerciais em considerações de pagamento fixo e variável. Recomendamos que os responsáveis por tais propostas pesquisem sempre sobre os hábitos e costumes no seu ramo e noutros também para ter certeza de estar proporcionando o melhor que pode ao seu pessoal interno e os externos contratados. Em matéria de vendas motivação e justiça é essencial assim como a estudar premiações fundamentadas em resultados alcançados e o estudo eventual de participação nos lucros. Equipes entusiasmadas e com ótimos hábitos sempre foram muito mais produtivas em qualquer lugar com a vantagem de gostarem de novos desafios sem medo.talvez seja ou não o seu caso mas se nunca tiver tido a experiência,pode tentar que perceberá a vantagem evidente de sua iniciativa e o seu papel inovador como empreendedor bem sucedido será amplamente destacado por elogios dos clientes em primeiro lugar. É fantástico o progresso surpreendente dos empreendedores que profissionalizaram seus negócios seguindo os conselhos que recomendamos em nossos assessoramentos,realizando mudanças na prática com absoluta e segura orientação de nossa parte. Walter Lerner Referencias Bibliograficas/Fontes de consulta recomendadas CARLOMAGNO,Maximiliano Selistre.Gestão da Inovação na Prática:São Paulo,editora Atlas,2011. COUTINHO,André Ribeiro.Gestão da Estratégia:Rio de Janeiro,editora Campus,2005. LERNER,Walter.Como Planejar e Organizar Negócios Competitivos:São Paulo,editora Thomson IOB,2007. LEWIS,Jordan.Alianças Estratégicas:São Paulo,editora Pioneira,2000.

liderança conceito Sumário Liderança para potenciais e novos gestores

liderança conceito Sumário Liderança para potenciais e novos gestores Sumário Liderança para potenciais e novos gestores conceito Conceito de Liderança Competências do Líder Estilos de Liderança Habilidades Básicas Equipe de alta performance Habilidade com Pessoas Autoestima

Leia mais

Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS

Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS Adm.Walter Lerner 1.Gestão,Competência e Liderança 1.1.Competências de Gestão Competências Humanas e Empresariais são Essenciais Todas as pessoas estão, indistintamente,

Leia mais

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA Autor: Jeferson Correia dos Santos ARTIGO TÉCNICO INOVAÇÃO NA GESTÃO DE PÓS-VENDAS: SETOR AUTOMOTIVO RESUMO A palavra inovação tem sido atualmente umas das mais mencionadas

Leia mais

SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO.

SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO. Workshop para empreendedores e empresários do Paranoá DF. SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO. Dias 06 e 13 de Dezembro Hotel Bela Vista Paranoá Das 08:00 às 18:00 horas Finanças: Aprenda a controlar

Leia mais

O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade. O Administrador na Gestão de Pessoas

O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade. O Administrador na Gestão de Pessoas O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade Eficácia e Liderança de Performance O Administrador na Gestão de Pessoas Grupo de Estudos em Administração de Pessoas - GEAPE 27 de novembro

Leia mais

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ÍNDICE em ordem alfabética: Artigo 1 - ENDOMARKETING: UMA FERRAMENTA ESTRATÉGICA PARA DESENVOLVER O COMPROMETIMENTO... pág. 2 Artigo 2 - MOTIVANDO-SE... pág. 4 Artigo 3 - RECURSOS

Leia mais

O desafio da liderança: Avaliação, Desenvolvimento e Sucessão

O desafio da liderança: Avaliação, Desenvolvimento e Sucessão O desafio da liderança: Avaliação, Desenvolvimento e Sucessão Esse artigo tem como objetivo apresentar estratégias para assegurar uma equipe eficiente em cargos de liderança, mantendo um ciclo virtuoso

Leia mais

4. Tendências em Gestão de Pessoas

4. Tendências em Gestão de Pessoas 4. Tendências em Gestão de Pessoas Em 2012, Gerenciar Talentos continuará sendo uma das prioridades da maioria das empresas. Mudanças nas estratégias, necessidades de novas competências, pressões nos custos

Leia mais

Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores

Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores Com uma abordagem inovadora e lúdica, o professor Paulo Gerhardt tem conquistado plateias em todo o Brasil. Seu profundo

Leia mais

ATENDIMENTO 3D O diferencial para o sucesso em vendas

ATENDIMENTO 3D O diferencial para o sucesso em vendas Perfil... Atuando há 20 anos em vendas Jean Oliveira já viveu na pele cada experiência que essa profissão promove, é especialista com MBA em Estratégias de Negócios e graduado em Tecnologia de Processamento

Leia mais

Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os

Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os melhores resultados. 2 ÍNDICE SOBRE O SIENGE INTRODUÇÃO 01

Leia mais

Módulo 15 Resumo. Módulo I Cultura da Informação

Módulo 15 Resumo. Módulo I Cultura da Informação Módulo 15 Resumo Neste módulo vamos dar uma explanação geral sobre os pontos que foram trabalhados ao longo desta disciplina. Os pontos abordados nesta disciplina foram: Fundamentos teóricos de sistemas

Leia mais

I. A empresa de pesquisa de executivos deve lhe fornecer uma avaliação precisa e cândida das suas capacidades para realizar sua pesquisa.

I. A empresa de pesquisa de executivos deve lhe fornecer uma avaliação precisa e cândida das suas capacidades para realizar sua pesquisa. DIREITO DOS CLIENTES O que esperar de sua empresa de Executive Search Uma pesquisa de executivos envolve um processo complexo que requer um investimento substancial do seu tempo e recursos. Quando você

Leia mais

Implementação de estratégias

Implementação de estratégias Etapa 1 Etapa 2 Etapa 3 Etapa 4 Etapa 5 Disciplina Gestão Estratégica e Serviços 7º Período Administração 2013/2 Implementação de estratégias Agenda: Implementação de Estratégias Visão Corporativa sobre

Leia mais

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve.

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve. Balanced Scorecard BSC 1 2 A metodologia (Mapas Estratégicos e Balanced Scorecard BSC) foi criada por professores de Harvard no início da década de 90, e é amplamente difundida e aplicada com sucesso em

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Histórico de elaboração Julho 2014 Motivações Boa prática de gestão Orientação para objetivos da Direção Executiva Adaptação à mudança de cenários na sociedade

Leia mais

A l e x a n d r a P a u l o

A l e x a n d r a P a u l o A l e x a n d r a P a u l o ESCOLA SECUNDÁRIA SERAFIM LEITE TRABALHO FINAL TÉCNICAS DE VENDA Alexandra Paulo 11ºI Nº 21160 Disciplina: Comercializar e vender Prof: João Mesquita 20-12-2012 2012-2013 1

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

EMPREENDEDORISMO: POR QUE DEVERIA APRENDER?

EMPREENDEDORISMO: POR QUE DEVERIA APRENDER? EMPREENDEDORISMO: POR QUE DEVERIA APRENDER? Anderson Katsumi Miyatake Emerson Oliveira de Almeida Rafaela Schauble Escobar Tellis Bruno Tardin Camila Braga INTRODUÇÃO O empreendedorismo é um tema bastante

Leia mais

Autoatendimento Digital. Reduz custos e aprimora as relações com o cliente, criando experiências de autoatendimento personalizadas e significativas.

Autoatendimento Digital. Reduz custos e aprimora as relações com o cliente, criando experiências de autoatendimento personalizadas e significativas. Autoatendimento Digital Reduz custos e aprimora as relações com o cliente, criando experiências de autoatendimento personalizadas e significativas. Oferece aos clientes as repostas que buscam, e a você,

Leia mais

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LI ESTAMOS PASSANDO PELA MAIOR TRANSFORMAÇÃO NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE. VALORIZAR PESSOAS

Leia mais

www.startercomunicacao.com startercomunic@gmail.com

www.startercomunicacao.com startercomunic@gmail.com 7 DICAS IMPERDÍVEIS QUE TODO COACH DEVE SABER PARA CONQUISTAR MAIS CLIENTES www.startercomunicacao.com startercomunic@gmail.com As 7 dicas imperdíveis 1 2 3 Identificando seu público Abordagem adequada

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR Cada um de nós, na vida profissional, divide com a Essilor a sua responsabilidade e a sua reputação. Portanto, devemos conhecer e respeitar os princípios que se aplicam a todos.

Leia mais

PROCESSOS PODEROSOS DE NEGÓCIO. ideiaconsultoria.com.br 43 3322 2110 comercial@ideiaconsultoria.com.br

PROCESSOS PODEROSOS DE NEGÓCIO. ideiaconsultoria.com.br 43 3322 2110 comercial@ideiaconsultoria.com.br PROCESSOS PODEROSOS DE NEGÓCIO ideiaconsultoria.com.br 43 3322 2110 comercial@ideiaconsultoria.com.br POR QUE ESCREVEMOS ESTE E-BOOK? Nosso objetivo com este e-book é mostrar como a Gestão de Processos

Leia mais

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1 2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Fundamentos da Vantagem Estratégica ou competitiva Os sistemas de informação devem ser vistos como algo mais do que um conjunto de tecnologias que apoiam

Leia mais

Auditoria Interna do Futuro: Você está Preparado? Oswaldo Basile, CIA, CCSA. Presidente IIA Brasil

Auditoria Interna do Futuro: Você está Preparado? Oswaldo Basile, CIA, CCSA. Presidente IIA Brasil Auditoria Interna do Futuro: Você está Preparado? Oswaldo Basile, CIA, CCSA. Presidente IIA Brasil O futuro é (deveria ser) o sucesso Como estar preparado? O que você NÃO verá nesta apresentação Voltar

Leia mais

remuneração para ADVOGADOS advocobrasil Uma forma mais simples e estruturada na hora de remunerar Advogados porque a mudança é essencial

remuneração para ADVOGADOS advocobrasil Uma forma mais simples e estruturada na hora de remunerar Advogados porque a mudança é essencial remuneração para ADVOGADOS Uma forma mais simples e estruturada na hora de remunerar Advogados advocobrasil Não ter uma política de remuneração é péssimo, ter uma "mais ou menos" é pior ainda. Uma das

Leia mais

Mensagem do presidente

Mensagem do presidente Mensagem do presidente A giroflex-forma está em um novo momento. Renovada, focada em resultados e nas pessoas, ágil e mais competitiva no mercado de assentos e de mobiliário corporativo. Representando

Leia mais

Prof Elly Astrid Vedam

Prof Elly Astrid Vedam Prof Elly Astrid Vedam Despertar e saber lidar com os mecanismos de liderança e se preparar para a gestão de pequenos e médios negócios; Identificar conflitos no ambiente de seu negócio, calculando e avaliando

Leia mais

Perfil Caliper de Especialistas The Inner Potential Report

Perfil Caliper de Especialistas The Inner Potential Report Perfil Caliper de Especialistas The Inner Potential Report Avaliação de: Sr. Antônio Modelo Preparada por: Consultor Caliper exemplo@caliper.com.br Data: Página 1 Perfil Caliper de Especialistas The Inner

Leia mais

DVD TRAINING WORKSHOP

DVD TRAINING WORKSHOP DVD TRAINING WORKSHOP BOX - NEGOCIANDO PARA GANHAR Estilo: Negociação Formato: 5 DVD s com aproximadamente 150 min de duração Investimento: R$399,00 + frete Principais tópicos: Como ouvir melhor tudo pode

Leia mais

Vendas - Cursos. Curso Completo de Treinamento em Vendas com Eduardo Botelho - 15 DVDs

Vendas - Cursos. Curso Completo de Treinamento em Vendas com Eduardo Botelho - 15 DVDs Vendas - Cursos Curso Completo de Treinamento em Vendas com - 15 DVDs O DA VENDA Esta palestra mostra de maneira simples e direta como planejar o seu trabalho e, também, os seus objetivos pessoais. Através

Leia mais

Fulano de Tal. Relatório Combinado Extended DISC : Análise Comportamental x Feedback 360 FINXS 09.12.2014

Fulano de Tal. Relatório Combinado Extended DISC : Análise Comportamental x Feedback 360 FINXS 09.12.2014 Relatório Combinado Extended DISC : Análise Comportamental x Feedback 360 Este relatório baseia-se nas respostas apresentadas no Inventário de Análise Pessoal comportamentos observados através questionário

Leia mais

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Projeto Saber Contábil O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Alessandra Mercante Programa Apresentar a relação da Gestão de pessoas com as estratégias organizacionais,

Leia mais

6 Considerações Finais

6 Considerações Finais 6 Considerações Finais Este capítulo apresenta as conclusões deste estudo, as recomendações gerenciais e as recomendações para futuras pesquisas, buscadas a partir da análise dos casos das empresas A e

Leia mais

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex...

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... (/artigos /carreira/comopermanecercalmosob-pressao /89522/) Carreira Como permanecer calmo sob pressão (/artigos/carreira/como-permanecer-calmosob-pressao/89522/)

Leia mais

Como facilitar sua Gestão Empresarial

Como facilitar sua Gestão Empresarial Divulgação Portal METROCAMP Como facilitar sua Gestão Empresarial Aplique o CANVAS - montando o seu(!) Modelo de Gestão Empresarial de Werner Kugelmeier WWW.wkprisma.com.br Por que empresas precisam de

Leia mais

Construindo o Conteúdo da Liderança. José Renato S. Santiago Jr.

Construindo o Conteúdo da Liderança. José Renato S. Santiago Jr. Construindo o Conteúdo da Liderança José Renato S. Santiago Jr. Gestão Estratégica de RH Módulo 1: Alinhando Gestão de Pessoas com a Estratégia da Empresa Módulo 2: Compreendendo e Dinamizando a Cultura

Leia mais

Sobre o estudo. Publico: De um lado: Consumidores Do outro: Profissionais de marketing, comunicação, design, pesquisa...

Sobre o estudo. Publico: De um lado: Consumidores Do outro: Profissionais de marketing, comunicação, design, pesquisa... Sobre o estudo perfil Publico: De um lado: Consumidores Do outro: Profissionais de marketing, comunicação, design, pesquisa... Amostra: Total: 1.035 respondentes Consumidores: 805 Profissionais: 230 objetivo

Leia mais

biblioteca Cultura de Inovação Dr. José Cláudio C. Terra & Caspar Bart Van Rijnbach, M Gestão da Inovação

biblioteca Cultura de Inovação Dr. José Cláudio C. Terra & Caspar Bart Van Rijnbach, M Gestão da Inovação O artigo fala sobre os vários aspectos e desafios que devem ser levados em consideração quando se deseja transformar ou fortalecer uma cultura organizacional, visando a implementação de uma cultura duradoura

Leia mais

Empreendedorismo de Negócios com Informática

Empreendedorismo de Negócios com Informática Empreendedorismo de Negócios com Informática Aula 5 Cultura Organizacional para Inovação Empreendedorismo de Negócios com Informática - Cultura Organizacional para Inovação 1 Conteúdo Intraempreendedorismo

Leia mais

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES):

Leia mais

OS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS

OS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS OS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS Esta seção apresenta alguns dos problemas da gestão da cadeia de suprimentos discutidos em mais detalhes nos próximos capítulos. Estes problemas

Leia mais

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO 1 BUSINESS GAME UGB Eduardo de Oliveira Ormond Especialista em Gestão Empresarial Flávio Pires Especialista em Gerencia Avançada de Projetos Luís Cláudio Duarte Especialista em Estratégias de Gestão Marcelo

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

Este texto é de autoria da Diretora de Vendas Cláudia Leme, muito bom!!! Vale a pena conferir!!! O PRIMEIRO PEDIDO

Este texto é de autoria da Diretora de Vendas Cláudia Leme, muito bom!!! Vale a pena conferir!!! O PRIMEIRO PEDIDO Este texto é de autoria da Diretora de Vendas Cláudia Leme, muito bom!!! Vale a pena conferir!!! O PRIMEIRO PEDIDO A Sra Mary Kay já dizia: nada acontece enquanto você não vende alguma coisa. Se você está

Leia mais

O papel do CRM no sucesso comercial

O papel do CRM no sucesso comercial O papel do CRM no sucesso comercial Escrito por Gustavo Paulillo Você sabia que o relacionamento com clientes pode ajudar sua empresa a ter mais sucesso nas vendas? Ter uma equipe de vendas eficaz é o

Leia mais

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04 Práticas de Gestão Editorial Geovanne. 02 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) Como faço isso? Acesse online: 03 e 04 www. No inicio da década de 90 os

Leia mais

A Psicologia de Vendas: Por Que as Pessoas Compram

A Psicologia de Vendas: Por Que as Pessoas Compram A Psicologia de Vendas: Por Que as Pessoas Compram Esquema de Palestra I. Por Que As Pessoas Compram A Abordagem da Caixa Preta A. Caixa preta os processos mentais internos que atravessamos ao tomar uma

Leia mais

CompuStream Plano de Negócios COMPUSTREAM CONSULTORIA LTDA.

CompuStream Plano de Negócios COMPUSTREAM CONSULTORIA LTDA. CompuStream Plano de Negócios COMPUSTREAM CONSULTORIA LTDA. A CompuStream, empresa especializada em desenvolvimento de negócios, atua em projetos de investimento em empresas brasileiras que tenham um alto

Leia mais

As exigências e transformações do mercado de trabalho neste novo milênio

As exigências e transformações do mercado de trabalho neste novo milênio As exigências e transformações do mercado de trabalho neste novo milênio 1) - Quais as transformações efetivas que estão ocorrendo no mundo dos negócios e como tais mudanças interferem no movimento do

Leia mais

Prof. Dr. José Dornelas www.josedornelas.com. Manual do Professor

Prof. Dr. José Dornelas www.josedornelas.com. Manual do Professor Prof. Dr. José Dornelas www.josedornelas.com Manual do Professor Manual do professor Este manual deve ser usado em conjunto com o vídeo do autor disponível no site da editora: www.campus.com.br Maiores

Leia mais

ANEXO 1: Formato Recomendado de Planos de Negócios - Deve ter entre 30 e 50 páginas

ANEXO 1: Formato Recomendado de Planos de Negócios - Deve ter entre 30 e 50 páginas ANEXO 1: Formato Recomendado de Planos de Negócios - Deve ter entre 30 e 50 páginas 1) Resumo Executivo Descrição dos negócios e da empresa Qual é a ideia de negócio e como a empresa se chamará? Segmento

Leia mais

Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM

Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM É COM GRANDE PRAZER QUE GOSTARÍAMOS DE OFICIALIZAR A PARTICIPAÇÃO DE PAUL HARMON NO 3º SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE BPM!! No ano passado discutimos Gestão

Leia mais

Região. Mais um exemplo de determinação

Região. Mais um exemplo de determinação O site Psicologia Nova publica a entrevista com Úrsula Gomes, aprovada em primeiro lugar no concurso do TRT 8 0 Região. Mais um exemplo de determinação nos estudos e muita disciplina. Esse é apenas o começo

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Grupos de trabalho: formação Objetivo: elaborar atividades e

Leia mais

LIDERANÇA NO CONTEXTO CONTEMPORÂNEO Prof. Joel Dutra

LIDERANÇA NO CONTEXTO CONTEMPORÂNEO Prof. Joel Dutra LIDERANÇA NO CONTEXTO CONTEMPORÂNEO Prof. Joel Dutra INTRODUÇÃO As organizações vivem em um ambiente em constante transformação que exige respostas rápidas e efetivas, respostas dadas em função das especificidades

Leia mais

Autor: Marcelo Maia http://infoempreendedorismo.com

Autor: Marcelo Maia http://infoempreendedorismo.com Nesse ebook você irá aprender como gerar uma renda mesmo que do zero rapidamente na internet, se você já tem um produto irá aprender como aumentar suas vendas agora mesmo de forma garantida. Crie um sistema

Leia mais

Uma nova perspectiva sobre a experiência digital do cliente

Uma nova perspectiva sobre a experiência digital do cliente Uma nova perspectiva sobre a experiência digital do cliente Redesenhando a forma como empresas operam e envolvem seus clientes e colaboradores no mundo digital. Comece > Você pode construir de fato uma

Leia mais

Página 1 de 19 Data 04/03/2014 Hora 09:11:49 Modelo Cerne 1.1 Sensibilização e Prospecção Envolve a manutenção de um processo sistematizado e contínuo para a sensibilização da comunidade quanto ao empreendedorismo

Leia mais

COMO INVESTIR PARA GANHAR DINHEIRO

COMO INVESTIR PARA GANHAR DINHEIRO COMO INVESTIR PARA GANHAR DINHEIRO Por que ler este livro? Você já escutou histórias de pessoas que ganharam muito dinheiro investindo, seja em imóveis ou na Bolsa de Valores? Após ter escutado todas essas

Leia mais

Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado.

Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado. TECNICAS E TECNOLOGIAS DE APOIO CRM Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado. Empresas já não podem confiar em mercados já conquistados. Fusões e aquisições

Leia mais

Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores!

Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores! Empreendedores Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores! Por meio de um método de aprendizagem único,

Leia mais

II SIMPÓSIO DE PESQUISA E DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS 2014 ANAIS

II SIMPÓSIO DE PESQUISA E DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS 2014 ANAIS BUSINESS GAME UGB VERSÃO 2 Luís Cláudio Duarte Graduação em Administração de Empresas APRESENTAÇÃO (DADOS DE IDENTIFICAÇÃO) O Business Game do Centro Universitário Geraldo Di Biase (BG_UGB) é um jogo virtual

Leia mais

Universidade de Brasília Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação Departamento de Ciência da

Universidade de Brasília Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação Departamento de Ciência da Universidade de Brasília Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação Departamento de Ciência da Informação e Documentação Disciplina: Planejamento e Gestão

Leia mais

PARA QUE SERVE O CRM?

PARA QUE SERVE O CRM? Neste mês, nós aqui da Wiki fomos convidados para dar uma entrevista para uma publicação de grande referência no setor de varejo, então resolvemos transcrever parte da entrevista e apresentar as 09 coisas

Leia mais

COMO PROCURAR UM EMPREGO/ESTÁGIO

COMO PROCURAR UM EMPREGO/ESTÁGIO 1 COMO PROCURAR UM EMPREGO/ESTÁGIO 1 INTRODUÇÃO: Empregos sempre existem. Bons empregos são mais raros, portanto mais difíceis de serem encontrados; A primeira coisa a ser feita é encontrar o emprego,

Leia mais

MARKETING E VENDAS NA FARMÁCIA

MARKETING E VENDAS NA FARMÁCIA MARKETING E VENDAS NA FARMÁCIA Há muito se discute que o mercado de farmácias é ambiente competitivo e que a atividade vem exigindo profissionalismo para a administração de seus processos, recursos e pessoal.

Leia mais

Processos Gerenciais

Processos Gerenciais UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA Projeto Integrado Multidisciplinar III e IV Processos Gerenciais Manual de orientações - PIM Curso Superior de Tecnologia em Processos Gerenciais. 1.

Leia mais

Missão, Visão e Valores

Missão, Visão e Valores , Visão e Valores Disciplina: Planejamento Estratégico Página: 1 Aula: 12 Introdução Página: 2 A primeira etapa no Planejamento Estratégico é estabelecer missão, visão e valores para a Organização; As

Leia mais

A RELAÇÃO ENTRE A MOTIVAÇÃO E A ROTATIVIDADE DE FUNCIONÁRIOS EM UMA EMPRESA

A RELAÇÃO ENTRE A MOTIVAÇÃO E A ROTATIVIDADE DE FUNCIONÁRIOS EM UMA EMPRESA A RELAÇÃO ENTRE A MOTIVAÇÃO E A ROTATIVIDADE DE FUNCIONÁRIOS EM UMA EMPRESA Elaine Schweitzer Graduanda do Curso de Hotelaria Faculdades Integradas ASSESC RESUMO Em tempos de globalização, a troca de informações

Leia mais

PÚBLICO ALVO: Todos os profissionais da área de agenciamento de viagens.

PÚBLICO ALVO: Todos os profissionais da área de agenciamento de viagens. 6. Gestão Empresarial 6.1 Inovando para crescer: turismo nos novos tempos INSTRUTOR(A): Carlos Silvério Todos os profissionais da área de agenciamento de viagens. Proporcionar uma reflexão sobre o panorama

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS Roteiro

PLANO DE NEGÓCIOS Roteiro Anexo 3 PLANO DE NEGÓCIOS Roteiro 1. Capa 2. Sumário 3. Sumário executivo 4. Descrição da empresa 5. Planejamento Estratégico do negócio 6. Produtos e Serviços 7. Análise de Mercado 8. Plano de Marketing

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO

GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO PMI PULSO DA PROFISSÃO RELATÓRIO DETALHADO GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO Destaques do Estudo As organizações mais bem-sucedidas serão aquelas que encontrarão formas de se diferenciar. As organizações estão

Leia mais

Remuneração e Avaliação de Desempenho

Remuneração e Avaliação de Desempenho Remuneração e Avaliação de Desempenho Objetivo Apresentar estratégias e etapas para implantação de um Modelo de Avaliação de Desempenho e sua correlação com os programas de remuneração fixa. Programação

Leia mais

Curso Empreendedorismo Corporativo

Curso Empreendedorismo Corporativo Curso Empreendedorismo Corporativo Todos os fatores relevantes atuais mostram que a estamos em um ambiente cada vez mais competitivo, assim as pessoas e principalmente as organizações devem descobrir maneiras

Leia mais

Estratégia de negócio, segmentação e posicionamento Prof. Dr. Raul Amaral

Estratégia de negócio, segmentação e posicionamento Prof. Dr. Raul Amaral Estratégia de negócio, segmentação e posicionamento Prof. Dr. Raul Amaral Estratégia de negócio, estratégias de segmentação e posicionamento. Análise do potencial de demanda. Definição da missão. liderança.

Leia mais

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS Versão 2.0 09/02/2015 Sumário 1 Objetivo... 3 1.1 Objetivos Específicos... 3 2 Conceitos... 4 3 Princípios... 5 4 Diretrizes... 5 4.1

Leia mais

SETE SEMANAS PARA O SUCESSO DE UM ESCRITÓRIO - ETAPAS BÁSICAS PARA IMPLANTAÇÃO DO MARKETING JURÍDICO

SETE SEMANAS PARA O SUCESSO DE UM ESCRITÓRIO - ETAPAS BÁSICAS PARA IMPLANTAÇÃO DO MARKETING JURÍDICO SETE SEMANAS PARA O SUCESSO DE UM ESCRITÓRIO - ETAPAS BÁSICAS PARA IMPLANTAÇÃO DO MARKETING JURÍDICO Ari Lima É possível implantar um plano prático e funcional de marketing jurídico com ótimas chances

Leia mais

MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional.

MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional. Empresa MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional. Nossa filosofia e oferecer ferramentas de gestão focadas na

Leia mais

Liderança e Motivação para Construtoras, Incorporadoras, Escritórios de Arquitetura e Imobiliárias

Liderança e Motivação para Construtoras, Incorporadoras, Escritórios de Arquitetura e Imobiliárias Liderança e Motivação para Construtoras, Incorporadoras, Escritórios de Arquitetura e Imobiliárias Antes de tudo como sugestão aos donos de construtoras, incorporadoras, imobiliárias e escritórios de arquitetura

Leia mais

Gestão de Pessoas. Roseli Garcia roseli.garcia@boavistaservicos.com.br

Gestão de Pessoas. Roseli Garcia roseli.garcia@boavistaservicos.com.br Gestão de Pessoas Roseli Garcia roseli.garcia@boavistaservicos.com.br 5 de Setembro de 2012 A Boa Vista combina profundo entendimento sobre o varejo e o consumidor brasileiro, com o conhecimento de inovação

Leia mais

ISO 9001 Relatórios. A importância do risco em gestao da qualidade. Abordando a mudança. ISO Revisions. ISO Revisions

ISO 9001 Relatórios. A importância do risco em gestao da qualidade. Abordando a mudança. ISO Revisions. ISO Revisions ISO 9001 Relatórios A importância do risco em gestao da qualidade Abordando a mudança BSI Group BSI/UK/532/SC/1114/en/BLD Contexto e resumo da revisão da ISO 9001:2015 Como uma Norma internacional, a ISO

Leia mais

Metodologia e dinâmica do workshop O fim das vendas e do marketing da insistência

Metodologia e dinâmica do workshop O fim das vendas e do marketing da insistência Metodologia e dinâmica do workshop O fim das vendas e do marketing da insistência Como andam seus esforços em Prospecção, Follow-up e Networking? A forma como você faz hoje é a mais adequada? Será que

Leia mais

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Justificativa: As transformações ocorridas nos últimos anos têm obrigado as organizações a se modificarem constantemente e de forma

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS. Causas de Fracasso:

PLANO DE NEGÓCIOS. Causas de Fracasso: PLANO DE NEGÓCIOS Causas de Fracasso: Falta de experiência profissional Falta de competência gerencial Desconhecimento do mercado Falta de qualidade dos produtos/serviços Localização errada Dificuldades

Leia mais

CONSULTORIA DE DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL

CONSULTORIA DE DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL CONSULTORIA DE DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL Somos especializados na identificação e facilitação de soluções na medida em que você e sua empresa necessitam para o desenvolvimento pessoal, profissional,

Leia mais

Desenvolve Minas. Modelo de Excelência da Gestão

Desenvolve Minas. Modelo de Excelência da Gestão Desenvolve Minas Modelo de Excelência da Gestão O que é o MEG? O Modelo de Excelência da Gestão (MEG) possibilita a avaliação do grau de maturidade da gestão, pontuando processos gerenciais e resultados

Leia mais

Segredos e Estratégias para Equipes Campeãs

Segredos e Estratégias para Equipes Campeãs Segredos e Estratégias para Equipes Campeãs Ultrapassando barreiras e superando adversidades. Ser um gestor de pessoas não é tarefa fácil. Existem vários perfis de gestores espalhados pelas organizações,

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS O plano de negócios deverá conter: 1. Resumo Executivo 2. O Produto/Serviço 3. O Mercado 4. Capacidade Empresarial 5. Estratégia de Negócio 6. Plano de marketing

Leia mais

LÍDER COACH Obtenha excelência em sua vida pessoal e profissional

LÍDER COACH Obtenha excelência em sua vida pessoal e profissional LÍDER COACH Obtenha excelência em sua vida pessoal e profissional Ao investir em pessoas o seu resultado é garantido! Tenha ganhos significativos em sua gestão pessoal e profissional com o treinamento

Leia mais

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva. Resposta do Exercício 1

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva. Resposta do Exercício 1 Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva 1 Resposta do Exercício 1 Uma organização usa algumas ações para fazer frente às forças competitivas existentes no mercado, empregando

Leia mais

INOVAÇÃO NA ADVOCACIA A ESTRATÉGIA DO OCEANO AZUL NOS ESCRITÓRIOS JURÍDICOS

INOVAÇÃO NA ADVOCACIA A ESTRATÉGIA DO OCEANO AZUL NOS ESCRITÓRIOS JURÍDICOS INOVAÇÃO NA ADVOCACIA A ESTRATÉGIA DO OCEANO AZUL NOS ESCRITÓRIOS JURÍDICOS Ari Lima Um empreendimento comercial tem duas e só duas funções básicas: marketing e inovação. O resto são custos. Peter Drucker

Leia mais

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva.

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva. COMPREENDENDO A GESTÃO DE PESSOAS Karina Fernandes de Miranda Helenir Celme Fernandes de Miranda RESUMO: Este artigo apresenta as principais diferenças e semelhanças entre gestão de pessoas e recursos

Leia mais

Como atrair e reter talentos

Como atrair e reter talentos Como atrair e reter talentos na Panificação PORQUE A DISCUSSÃO DE TALENTOS É IMPORTANTE PARA ORGANIZAÇÕES COMPETITIVAS? Em toda a história do mundo empresarial, nunca houve tanta preocupação e cuidados

Leia mais

Gestão de Pessoas. Capacidade de gerar resultados a partir das pessoas e dos processos inerentes ao negócio.

Gestão de Pessoas. Capacidade de gerar resultados a partir das pessoas e dos processos inerentes ao negócio. Gestão Corporativa Governança Corporativa é o conjunto de processos, costumes, políticas, leis que regulam a maneira como uma empresa é dirigida, administrada ou controlada. PROCESSOS PESSOAS TECNOLOGIA

Leia mais

Futuro do trabalho O futuro do trabalho Destaques O futuro do trabalho: Impactos e desafios para as empresas no Brasil

Futuro do trabalho O futuro do trabalho Destaques O futuro do trabalho: Impactos e desafios para as empresas no Brasil 10Minutos Futuro do trabalho Pesquisa sobre impactos e desafios das mudanças no mundo do trabalho para as organizações no B O futuro do trabalho Destaques Escassez de profissionais, novos valores e expectativas

Leia mais

Obtendo resultados reais através do CRM

Obtendo resultados reais através do CRM Porque investir em CRM? Aresposta é simples: Seus clientes consideram o foco da empresa no consumidor como prérequisito, não como diferencial. Eles esperam poder negociar com você quando, onde e como quiserem.

Leia mais

Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro.

Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro. PLANO DE MARKETING Andréa Monticelli Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro. 1. CONCEITO Marketing é

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PROCESSOS DE NEGÓCIO. Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br

GERENCIAMENTO DE PROCESSOS DE NEGÓCIO. Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br GERENCIAMENTO DE PROCESSOS DE NEGÓCIO Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br Guia de Estudo Vamos utilizar para a nossa disciplina de Modelagem de Processos com BPM o guia

Leia mais