5ª edição, 2011 Estádios de Futebol. Recomendações e requisitos técnicos p

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "5ª edição, 2011 Estádios de Futebol. Recomendações e requisitos técnicos p"

Transcrição

1 5ª edição, 011 Estádios de Futebol Recomendações e requisitos técnicos p

2 5ª edição, 011 Estádios de Futebol Recomendações e requisitos técnicos p FOOTBAll STAdiUMS 3

3 Índice Prefácio do presidente da FIFA, Joseph S. Blatter 6 Prefácio do secretário geral da FIFA, Jérôme Valcke 8 Prefácio do Grupo de Trabalho 10 A fascinação por estádios de futebol 1 Decisões na fase de pré-construção Segurança física e patrimonial Orientação e estacionamento Área de jogo 1.1 Decisões estratégicas durante a pré-construção Localização dos estádios Orientação do campo Gol Verde Compatibilidade ambiental do local do estádio Relações com a comunidade Estádios multifuncionais 3.1 Estádios seguros: uma exigência fundamental 50. Requisitos de segurança específicos 50.3 Segurança estrutural 5. Prevenção contra incêndios 5.5 Sala de controle do estádio 5.6 Circuito fechado de segurança 53.7 Centro médico para o público Sinalização e indicações de direção nos bilhetes Acesso e saída do público Estacionamento para espectadores Estacionamento VIP Estacionamento para os times e funcionários do estádio Acesso e estacionamento para a imprensa Serviços de emergência e espectadores com necessidades especiais Heliponto 60.1 Dimensões recomendadas 6. Qualidade do campo 68.3 Campos de grama natural 69. Campos de grama sintética 78.5 Banco de reservas 85.6 Painéis publicitários ao redor do campo 86.7 Acesso ao campo 87.8 Exclusão dos espectadores do campo 87 Jogadores e árbitros Espectadores Hospitalidade Mídia 5.1 Acesso aos vestiários 9 5. Vestiários, toaletes e áreas de banho Acesso ao campo da área dos times Áreas de aquecimento Sala médica dos jogadores Controle de doping Escritórios administrativos para eventos Vestiários para gandulas Padrões gerais de conforto Áreas de espectadores Comunicação com o público Espectadores portadores de necessidades especiais Estandes de vendas de mercadorias Ingressos e controle eletrônico de acesso Instalações de hospitalidade corporativa Requisitos de hospitalidade: princípios de orientação Requisitos de programa FIFA Áreas VVIP e VIP Direitos relacionados à hospitalidade comercial Condições especiais Escritório de credenciamento Tribuna de mídia e posições de comentaristas Centro de mídia do estádio Sala de conferência de imprensa, zona mista e posições para entrevistas rápidas Instalações para fotógrafos Infraestrutura de televisão Estúdios Complexo de transmissão 161 Iluminação e energia Comunicações e áreas adicionais Futsal e futebol de areia Instalações temporárias 9.1 Alimentação de energia Requisitos de instalações Especificações e tecnologia de projeto de luz Impacto ambiental Comissionamento de instalação Glossário de termos de iluminação Requisitos de comunicação Desenvolvimento do programa Sistemas de comunicação, aplicações e usuários Salas de comunicação Desenvolvimento de projetos Telefones Áreas adicionais Mastros para bandeiras Decisões pré-construtivas estratégicas para futsal Jogadores e oficiais de partida de futsal Áreas de mídia de futsal Requisitos de espaço de futsal Construção de estádio de futebol de areia Jogadores e oficiais de partida de futebol de areia Mídia de futebol de areia Requisitos de espaço de futebol de areia Instalações para eventos Experiência no evento Estruturas desmontáveis Instalações de evento sustentabilidade 86 Requisitos de espaço da Copa do Mundo FIFA 90 Índice 16

4 Prefácio Joseph S. Blatter Presidente da FIFA Mensagem do Presidente da FIFA O projeto dos estádios de futebol evoluiu consideravelmente em todo o mundo na última década. Os estádios sofreram uma transformação, passando de meros locais de realização de partidas de futebol a instalações de eventos com múltiplas funções, com vantagens para todos os grupos alvo. Um melhor serviço de transporte, maior segurança e uma infraestrutura moderna levaram também muitas famílias aos estádios durante a Copa do Mundo FIFA em 010, anunciando uma nova era na construção de estádios. O projeto sustentável de estádios sob os aspectos econômico, ecológico e social é de igual interesse dos fãs, das autoridades políticas e investidores. Os estádios são um legado visível de eventos como a Copa do Mundo FIFA e, combinados com um conjunto de eventos de longo prazo e uma infraestrutura flexível, podem ajudar a adicionar um valor agregado social significativo. O projeto pode ajudar a alcançar inúmeros objetivos econômicos e ecológicos, particularmente na redução de emissões e resíduos e no fornecimento sustentável de água. A Copa do Mundo FIFA na África do Sul em 010, indubitavelmente definiu novos padrões de projeto de estádios. A África do Sul mostrou ao mundo que projetos de engenharia e sustentabilidade ecológica podem ser compatíveis e que o uso inteligente de suas sinergias pode gerar valor agregado. Os jogadores, os fãs, os representantes da mídia e os patrocinadores só fizeram elogios aos estádios durante a Copa do Mundo FIFA não somente em sinal de reconhecimento de suas qualidades arquitetônicas singulares, mas também por sua eficiência e funcionalidade. Espero que apreciem a leitura deste livro e que a sua vasta quantidade de informações de referência lhes dê uma nova visão sobre os estádios e sua construção sustentável. Joseph S. Blatter Presidente da FIFA 6 7

5 Prefácio Jérôme Valcke Secretário Geral da FIFA Uma palavra do Secretário Geral da FIFA Os estádios de futebol são a vida e a alma do futebol profissional é onde os fãs do futebol se reúnem para assistir, a cada semana, às glórias e às batalhas de seus times. Na Copa do Mundo FIFA de 010, pudemos observar a definição de um novo padrão de projeto, construção e instalações de estádios para os torcedores e os times. A capacidade da Copa do Mundo FIFA de envolver e despertar paixões no mundo inteiro é inigualável. Sediar a Copa do Mundo FIFA traz um orgulho e honra imensuráveis para o país anfitrião e também proporciona uma oportunidade única para um país redefinir e comercializar a sua imagem para uma audiência global. As exigências gerais para os estádios da Copa do Mundo FIFA não diferem daquelas para partidas internacionais normais ou de primeira divisão mas a diferença em escala de requisitos é enorme. As exigências para um estádio da Copa do Mundo FIFA são grandes: durante a Copa do Mundo FIFA 010, em média, espectadores compareceram a cada jogo e consumiram mais de 3,1 milhões de garrafas de bebidas. Foram consumidos 56 MW de energia proveniente de 53 geradores o equivalente ao consumo de mais de domicílios. Foram produzidas.750 horas de programação para redes de televisão em 1 países. Atualmente, a produção de alta definição para transmissão mundial requer pelo menos 30 câmeras por jogo e todos esses aspectos devem ser considerados durante o planejamento. Este livro serve de referência para a construção de novos estádios de futebol seja para um grande evento esportivo, para uma instalação do século XXI ou um pequeno estádio local. Ele fornece informações à comunidade futebolística relacionadas aos estádios e a todos os aspectos do jogo. De fato, pela primeira vez foram incluídos capítulos sobre futebol de salão (futsal) e futebol de areia, com suas características específicas, para um melhor desenvolvimento e crescimento dessas duas fascinantes modalidades de futebol. Pelo esporte, pelo mundo. Jérôme Valcke Secretário Geral da FIFA 8 9

6 Prefácio Grupo de Trabalho Grupo de Trabalho Ron DelMont FIFA Charles R. Botta Suiça Ruben Reddy Africa do Sul Colaboradores (da esquerda para direita): Ed Ragain EUA (iluminação, TI e alimentação) Richard Hayden Irlanda (grama natural) Damon Lavelle Austrália (instalações temporárias) Mensagem do Grupo de Trabalho Esta é a quinta edição de Estádios de futebol: Exigências e recomendações técnicas, e também a mais ambiciosa, com novo material sobre o programa ambiental Gol Verde FIFA, futsal e futebol de areia duas modalidades fascinantes de futebol em rápido crescimento e sobre as instalações temporárias que podem ser necessárias ao se sediar uma Copa do Mundo FIFA. Também inclui atualizações importantes sobre iluminação, fornecimento de energia, sistemas de comunicação, campos com grama natural e sintética, acomodações e o impacto dos novos estádios sobre o meio ambiente novas informações que foram introduzidas na quarta edição. Assim como nas edições anteriores, o livro se baseia nas mais recentes pesquisas disponibilizadas pelos representantes FIFA e pelos peritos mundiais em projeto de estádios. Entretanto, o ritmo de mudança é tão acelerado que nenhuma publicação sobre projeto de estádios de futebol jamais poderá resistir à desatualização. Ainda assim, o nosso desejo, como grupo de trabalho, é que este livro seja útil por muito tempo. A novidade da quinta edição é uma subseção, no final de 10 dos 1 capítulos, intitulada Considerações sobre a Copa do Mundo FIFA, a qual enfatiza os pontos relevantes para se sediar as finais da Copa do Mundo FIFA. O documento sobre os Requisitos de Espaço para a Copa do Mundo FIFA também traz um detalhamento abrangente atualizado do espaço necessário para a organização de jogos da Copa do Mundo FIFA. Essas informações serão valiosas para aqueles que quiserem que suas instalações sirvam de sede para qualquer jogo de futebol de alto nível, não apenas para os jogos da Copa do Mundo FIFA. Para maior facilidade de quem está envolvido no projeto e inspeção de estádios, o documento Requisitos de Espaço desta edição foi organizado por departamentos FIFA, bem como por assuntos. O objetivo do livro continua sendo o mesmo: ajudar a todos os envolvidos em projeto, construção e administração de estádios de futebol e a criar instalações que permitam assistir aos jogos com segurança e conforto

7 Estádios de futebol Onde as pessoas celebram o futebol no mundo inteiro. 1 13

8 1 15

9 16 17

10 18 19

11 0 1

12 3

13 5

14 6 7

15 Decisões na fase de pré-construção É necessário tomar decisões importantes antecipadas com relação à localização, capacidade, projeto e impacto do estádio no meio ambiente para garantir que ele continue a atender às exigências de um mercado em rápida mudança. 8 9

16 Decisões na fase de pré-construção 1.1 Decisões estratégicas durante a pré-construção Localização dos estádios Orientação do campo Gol Verde Compatibilidade ambiental do local do estádio Relações com a comunidade Estádios multifuncionais 1.1 p Decisões estratégicas durante a pré-construção O tamanho e o nível de conforto de um novo estádio serão sempre estimados através dos recursos financeiros disponíveis. Entretanto, ao planejar um estádio, os projetistas devem sempre começar com algumas perguntas básicas. Recursos financeiros Há recursos financeiros suficientes e disponíveis para realizar o que é necessário? É desperdício e inútil construir um estádio com capacidade e conforto limitados, que não atenda ao propósito para qual foi originalmente concebido. Adaptação de um estádio básico Quando os recursos financeiros são limitados, é possível considerar a construção de um estádio básico com um propósito temporário. Contudo, deve-se tomar cuidados que assegurem que a estrutura possa, depois, ser convertida e melhorada eficientemente, tornando-a mais aceitável a um mercado cada vez mais exigente. máxima. Para resolver esta questão, devem ser consideradas soluções de capacidade integradas. A capacidade do estádio deve ser definida junto com a gerência de legado do estádio para estimativa do público potencial. Toda proposta de instalação de acomodação padronizada para um evento da FIFA deve ser pré aprovada. É incumbência do proponente do sistema de arquibancada desmontável atender à regulamentação obrigatória de segurança e observar as normas de melhores práticas mundiais. Além disso, a acomodação de assentos adicionais acarreta o aumento de todo serviço ao torcedor, como, por exemplo, instalações de toaletes e sanitários, unidades provisórias para licenciados e mercadorias. Obviamente, locais que podem manter um estádio com capacidade para pessoas ou mais levam vantagem quanto à localização de grandes jogos. Contudo, mesmo o maior estádio terá pouco uso para jogos internacionais se a cidade não tiver uma infraestrutura hoteleira e aeroporto internacional tendo em mente que a maior parte dos espectadores vem de fora assim como a experiência e a habilidade organizacional para sediar esse tipo de evento. Quando for planejado um estádio básico, deve se fazer as seguintes perguntas: As arquibancadas gerais (as quais não são recomendadas nem permitidas pela Copa do Mundo FIFA em seus jogos) poderão ser convertidas em áreas com assentos sem prejudicar a boa visibilidade e sem implicar trabalho de reconstrução de grande porte? Será possível adicionar no futuro novas tribunas com assentos e assentos prêmios (como as tribunas privadas), com boa visibilidade, acesso e serviços próximos para os torcedores? Será possível instalar telões posteriormente? Poderá ser instalada, posteriormente, cobertura para paredes externas e áreas adjacentes em um estádio descoberto? Para um estádio com cobertura somente para os espectadores, será viável a instalação de cobertura retrátil que cubra todo o estádio? Poderão ser feitas outras melhorias técnicas posteriormente, inclusive a instalação de ar condicionado em recintos fechados? Capacidade Qual deverá ser a capacidade? O estádio deverá ser construído para atender somente às necessidades dos clubes nacionais que o usarão? Ou deverá tentar atrair jogos de maior nível? Os clubes normalmente constatam que estádios novos, limpos e confortáveis produzem um aumento significativo de público. Nestas circunstâncias, um clube que normalmente atrai um público em torno de espectadores e está planejando construir um novo estádio com capacidade de espectadores deverá considerar preferencialmente uma construção para receber espectadores. Se a capacidade planejada de assentos do estádio exceder as exigências do legado, talvez o estádio não consiga se manter, semana após semana, à capacidade Para grandes jogos internacionais, o estádio deve acomodar pelo menos pessoas. Naturalmente, não há fórmulas conhecidas para determinar a capacidade ideal do estádio. É muito mais uma escolha dos envolvidos em seu desenvolvimento. Conhecimento do mercado Atrair VIPs ou consumidores que estejam dispostos a pagar muito mais que o preço regular dos ingressos é essencial para o sucesso financeiro do estádio moderno. O que esses consumidores querem varia significativamente de país para país e mesmo de cidade para cidade, portanto uma pesquisa inicial local deve ser feita o mais breve possível, levando em consideração os tipos de assentos e serviços VIP mais adequados para cada instalação. Manutenção Ao se projetar um estádio, deve-se ter o cuidado de assegurar que sua futura manutenção, limpeza, operação e administração possam ser realizadas de forma simples, clara e eficiente. Ritmo de mudança O ritmo do desenvolvimento tecnológico e a crescente exigência dos torcedores de mais conforto e instalações luxuosas podem acarretar uma vida média dos estádios modernos em torno de 30 anos ou até menos. No futuro, os torcedores não precisarão mais pagar para ficar expostos a temperaturas abaixo de zero ou ao calor intenso do sol. Essa acelerada obsolescência representa um desafio significativo para os projetistas de estádios. Portanto, antes que proprietários de estádios e projetistas invistam milhões em um novo estádio, devem se questionar se as instalações propostas atenderão às necessidades dos torcedores no futuro. Repetir o que foi construído no passado, mesmo que recentemente, pode ser um péssimo investimento. Para maiores informações sobre assentos prêmio, ver Capítulo

17 Decisões na fase de pré-construção 1.1 Decisões estratégicas durante a pré-construção Localização dos estádios Orientação do campo Gol Verde Compatibilidade ambiental do local do estádio Relações com a comunidade Estádios multifuncionais 3 1. p Localização dos estádios O estádio deve ser localizado em um local suficientemente espaçoso e seguro para a circulação e atividades seguras do público externo e ter espaço para manobra de veículos de serviço e operações. Enquanto é normal que os espectadores cheguem ao estádio espaçadamente durante um longo período de tempo para evitar filas desnecessárias nas catracas, a maioria tende a sair do estádio ao mesmo tempo, o que aumenta muito a necessidade de espaço. A disponibilidade de espaço externo suficiente também permitirá futuras expansões ou novos desenvolvimentos. Muitos dos estádios famosos em todo o mundo estão localizados em áreas intensamente urbanizadas, rodeados por vias de tráfego, edifícios e canais nas imediações. As suas possibilidades de reforma e redesenvolvimento são limitadas pela sua área de localização, o que é indesejável. Grandes áreas reduzem a probabilidade de necessidade de futura mudança em longo prazo devido à incapacidade de atender à necessidades de desenvolvimento não previstas, ou mesmo em curto prazo. Áreas maiores também aumentam a possibilidade de oferta de áreas de estacionamento uma exigência que provavelmente continuará a existir no futuro próximo. Quanto mais suburbano e isolado for o local do transporte público, maiores são os requisitos de espaço de estacionamento. Nessa situação, é essencial a existência de acessos múltiplos e convenientes às principais vias e rodovias. Uma maior área melhora as chances de futuro desenvolvimento do estádio. Diagrama 1a: Localização do estádio Stadium Estádio Stadium Area around t Área Area em torno around do the estádio stadium Center Centro Center Parking Area Áreas Parking de estacionamento Area Train TremTrain Estações Rail Subway de trem Rail Station / metrô Subway Station Saída Emergency de emergência Exit Hospital Hospital Emergency Exit Aeroporto Airport Heliponto Heliport Hospital Airport Heliport Idealmente, a localização perfeita seria provavelmente um local em um grande centro urbano com bom acesso ao transporte público, ruas largas e rodovias e estacionamento que pudesse ser usado para outros fins quando não houvesse jogos. Isso também reduz a possibilidade de que grandes áreas de estacionamento sejam usadas por períodos inferiores a horas por ano. Um estádio que pretenda sediar eventos internacionais é mais interessante para os realizadores dos eventos se houver hotéis e centros comerciais e pelo menos um aeroporto internacional nas proximidades. Para melhor avaliar as exigências de transporte de uma localização de estádio em potencial, as autoridades devem envolver engenheiros e planejadores de serviços de transporte e fazer uma avaliação detalhada do impacto dos transportes antes da escolha final do local. O desenvolvimento da infraestrutura de transporte é dispendioso. Sugere-se que a decisão final sobre a localização do estádio considere a proximidade da infraestrutura de transporte público (trem, ônibus, táxi seja aquático ou terrestre e aeroporto). 3 33

18 Decisões na fase de pré-construção 1.1 Decisões estratégicas durante a pré-construção Localização dos estádios Orientação do campo Gol Verde Compatibilidade ambiental do local do estádio Relações com a comunidade Estádios multifuncionais p Orientação do campo Estacionamento para espectadores Estacionamento para espectadores Estacionamento de hospitalidade Estacionamento de hospitalidade Estacionamento para espectadores Estacionamento para espectadores Estacionamento para espectadores Estacionamento para espectadores Diagrama 1b: Local do estádio Bus station 1 Terminal Bus station de ônibus Underground station Estação Underground metrô station Spectator viewing 3 Área Spectator de assentos de espectadores viewing VIP viewing Área VIP viewing de assentos VIP Media tribune 5 Tribuna Media de tribune mídia Spectator services 6 Serviços Spectator para services espectadores Trainings fields 7 Campos Trainings de fields treinamento Tournament specific temporary 8 Infraestrutura Tournament specific temporária infrastructure específica temporary para o campeonato infrastructure Player/Referee/VVIP Entrance 9 Ponto Player/Referee/VVIP de desembarque to drop off e and Entrance estacionamento parking para under concourse jogadores to drop off / árbitros and parking / VVIPs sob under o saguão concourse Spectators entrance Entrada Spectators dos entrance espectadores O Deve-se tomar grande cuidado com o ângulo do campo em relação ao sol e com as condições climáticas predominantes. Os participantes da partida, os torcedores e os representantes da mídia devem ficar abrigados o máximo possível do ofuscamento pelo sol. Contudo, o efeito da cobertura do estádio sobre o campo deve ser também O N levado em consideração. Quando o campo for de grama natural, luz e fluxo de ar suficientes são essenciais para manter o crescimento saudável da grama. Todos os lados do campo devem receber uma quantidade razoável de luz solar direta. A orientação norte-sul do campo é frequentemente considerada ideal, mas uma análise mais elaborada levou os projetistas a escolher um ângulo igual à direção média do sol no meio tempo de jogos no meio da tarde. O S N 10 O S 150 N E N E VIP seating -10 Media tribune E Average half time sun position Para maiores informações sobre o campo, ver Capítulo. Diagrama 1c: Orientação do campo VIP seating Media tribu Average ha time sun p Field orient Sun traject VIP Assentos seatingvip Media Tribuna tribune de mídia Average Posição half média do sol time no meio sun position tempo Field Eixo orientation de orientação axisdo campo Sun Trajetória trajectory do sol Estacionamento VIP Estacionamento VIP Estacionamento para imprensa, rádio, televisãoestacionamento para imprensa, rádio, televisão S E 60 Field orientation -60 axis Sun trajectory N S N O -10 E 90 O 60 E S

19 Decisões na fase de pré-construção 1.1 Decisões estratégicas durante a pré-construção Localização dos estádios Orientação do campo Gol Verde Compatibilidade ambiental do local do estádio Relações com a comunidade Estádios multifuncionais 3 1. p Gol Verde Diagrama 1d: Solução para evitar Not acceptable Situation for Players, Spectators sombreamento and Cameras da Not acceptable área de Situation jogofor Players, Spectators and Cameras Através da iniciativa de seu programa Gol Verde, a FIFA está tratando da sustentabilidade ambiental uma iniciativa que ela espera que suas associações afiliadas e parceiros comerciais abracem integralmente. As principais metas do programa são: reduzir o consumo de água potável, evitar e / ou reduzir a emissão de resíduos, criar sistemas de abastecimento de energia mais eficientes e aumentar o uso do transporte público nos eventos FIFA. Zona com sol Zona com sol Zona sombreada Zona sombreada Cobertura opaca Cobertura opaca Inaceitável para os jogadores, espectadores e câmeras Estas metas contribuirão para estabelecer um clima neutro em relação às emissões de gases do efeito estufa. O programa começou durante os preparativos para a Copa do Mundo FIFA de 006 na Alemanha e será parte do legado FIFA na Copa do Mundo FIFA de 010 e deverá se estender a outros eventos FIFA, especialmente às futuras Copas do Mundo FIFA. água O uso mais responsável de água potável para fins de irrigação deve ser avaliado. O Programa Gol Verde propõe o armazenamento de água pluvial para uso no ciclo da água. Um maior potencial econômico pode ser atingido através da instalação de tecnologia de economia de água em instalações sanitárias durante a fase de construção. Solution For avoiding Shadow on Playing Area during the Match Solution For avoiding Shadow on Playing Area during the Match Rejeitos A remoção de rejeitos representa um elevado custo administrativo de um estádio. Para limitar a quantidade de rejeitos gerados, o Gol Verde propõe a reutilização de recipientes de bebidas, reciclando-os através de coleta seletiva, e a introdução de alimentos e produtos promocionais sem embalagens. Cobertura transparente Cobertura transparente Solução para evitar sombreamento da área de jogo durante a partida Zona com sol Zona com sol Energia O projeto e construção de estádios devem empregar atividades de baixo consumo de energia. As áreas com potencial de economia de energia incluem o uso de tecnologia fotovoltaica. Certificação A agenda de meio ambiente e sustentabilidade tem se desenvolvido intensamente em todo o mundo. O surgimento de vários métodos e sistemas de certificação tem facilitado o processo de definição de objetivos e a avaliação de impactos. Alguns dos mais notáveis são a Liderança em Energia e projeto Ambiental (Leadership in Energy Efficient Design, LEED), Método de Avaliação da Sustentabilidade de Edifícios (Building Research Establishment Environmental Assessment Method, BREEAM), Classificação de Construção Sustentável e determinação de pegada de carbono

20 Decisões na fase de pré-construção 1.1 Decisões estratégicas durante a pré-construção Localização dos estádios Orientação do campo Gol Verde Compatibilidade ambiental do local do estádio Relações com a comunidade Estádios multifuncionais 3 Certificação LEED Todos os estádios devem incorporar técnicas e princípios de construção sustentável em seus projetos. Propõe se que os novos estádios obtenham pelo menos a certificação LEED. Estádios com grandes reformas também podem obter a certificação LEED. O LEED é um sistema de certificação de construção desenvolvido pelo Green Building Council, Estados Unidos, envolvendo uma avaliação independente por terceiros do desempenho ambiental do empreendimento. A avaliação é conduzida de acordo com os parâmetros adotados pela LEED, segundo os quais é pontuada cada categoria atendida pelo empreendimento. A certificação LEED baseia-se em: Há mais de 100 pontos básicos possíveis, mais seis pontos adicionais para inovação de projeto. Os prédios podem se qualificar em quatro níveis da certificação: Certificado 0-9 pontos Prata pontos Ouro pontos Platina 80 pontos ou mais O sistema de avaliação LEED é dividido em seis categorias, cada qual com uma lista de créditos com pontuação própria. As categorias são: Locais sustentáveis Essa categoria se refere à seleção de locais e como o desenvolvimento se integra ao meio ambiente natural, ao ambiente social e à rede de transporte público existente. Eficiência do uso de água Essa categoria objetiva a redução do consumo de água e o uso de fontes alternativas, como a coleta da água pluvial. Energia e atmosfera Essa categoria encoraja o uso de fontes alternativas e trata de formas de redução de emissão de gases do efeito estufa. Recursos naturais e materiais Essa categoria pontua o uso de materiais de construção sustentáveis, materiais com baixa emissão ou emissão zero e materiais de fontes locais. Qualidade de ambiente interno Essa categoria trata da questão da criação de um ambiente interno limpo e saudável que utilize ventilação natural e luz solar. Inovação em projeto Essa categoria premia soluções inovadoras que auxiliem na redução do impacto da obra no ambiente. As implicações de custo para a construção de um estádio sustentável conforme a LEED variam muito. Quanto maior a pontuação atingida pelo projeto, maior o custo do estádio. Os engenheiros de sistemas devem considerar que adicionar equipamentos de ar condicionado de baixo consumo de energia, iluminação LED e comissionamento do sistema pode aumentar o custo do projeto. Contudo, estes sistemas podem reduzir o consumo de energia e os custos de manutenção ao longo da vida útil do estádio. O orçamento de um estádio bem projetado deve considerar o custo de energia e operacional para uma melhor relação custo-benefício e se obter a certificação LEED desejada. Para o planejamento geral e a elaboração do orçamento, deve-se considerar o seguinte: Certificação Certificação a Prata Prata a Ouro Ouro a Platina 0% de aumento no orçamento 0%-% de aumento no orçamento %-5% de aumento no orçamento %-5% de aumento no orçamento Princípios da construção sustentável A construção sustentável utiliza energia e recursos de forma eficiente e ambientalmente responsável. Ela incorpora práticas de projeto, construção e operacionais que reduzem ou eliminam significativamente o impacto negativo sobre o meio ambiente e seus ocupantes. A construção sustentável permite a utilização eficiente de recursos e contribui para mitigar as alterações climáticas, criando ambientes residenciais e de trabalho mais saudáveis e produtivos. Em nível prático, ela abrange o uso de projeto, materiais e tecnologia para reduzir o consumo de energia e de recursos, criando um melhor ambiente humano e natural. As medidas específicas de construção sustentável incluem: projeto cuidadoso da edificação para reduzir a carga de calor; maximizar a iluminação natural e promover a circulação de ar fresco; condicionamento de ar e iluminação com utilização eficiente de energia; uso de materiais atóxicos inofensivos ao meio ambiente; redução de geração de resíduos e uso de materiais reciclados; sistemas de tubulação eficientes e coleta de águas pluviais; utilização de fontes de energia renováveis e sensibilidade em relação ao impacto da obra sobre o meio ambiente

21 Decisões na fase de pré-construção 1.1 Decisões estratégicas durante a pré-construção Localização dos estádios Orientação do campo Gol Verde Compatibilidade ambiental do local do estádio Relações com a comunidade Estádios multifuncionais 3 Os benefícios das construções sustentáveis podem ser divididos em três amplas categorias correspondentes às três esferas do desenvolvimento sustentável ambiental, econômica e social. Os benefícios ambientais incluem: melhora e proteção de ecossistemas e da biodiversidade; melhora da qualidade do ar e da água; redução da geração de resíduos sólidos; conservação dos recursos naturais; redução das emissões de carbono. Os benefícios econômicos incluem: redução dos custos operacionais; aumento do valor do ativo e dos lucros; aumento da produtividade e satisfação dos funcionários; otimização do desempenho econômico durante o ciclo de vida. Os benefícios à saúde e às comunidades incluem: melhora do ar, das condições térmicas e da acústica; melhora do conforto e da saúde dos ocupantes; minimização da pressão sobre infraestrutura local; contribuição para a melhoria da qualidade de vida em geral. 1.5 p Compatibilidade ambiental do local do estádio A compatibilidade ambiental é uma consideração de suma importância ao se selecionar o local para um estádio. É uma questão cambiável, complexa e com grande peso político que deve ser cuidadosamente analisada. A maioria das pessoas, por exemplo, ficaria bastante preocupada com a possibilidade de terem suas casas sombreadas por um grande e novo estádio. A proximidade com áreas residenciais existentes é uma questão muito delicada a ser evitada no desenvolvimento de um novo estádio, se possível. As questões e preocupações ambientais usuais sobre o desenvolvimento de um novo estádio incluem: aumento do tráfego de veículos; grande quantidade de torcedores / pedestres barulhentos e frequentemente agressivos; ruído dos eventos; iluminação forte do prédio e de eventos; sobreamento de propriedades adjacentes; falta de atividade nos arredores do estádio nos períodos sem eventos; a escala do projeto em relação aos arredores. Com uma boa análise, projeto e controles operacionais, a maioria desses problemas pode ser reduzida para satisfazer os moradores da região. Os exemplos incluem: planos de tráfego e de gerenciamento de multidões nos dias de jogos, zonas de acesso restrito, abafadores de ruído e controles defletores de iluminação, construção do estádio abaixo do nível do solo para reduzir sua altura e a inclusão de usos que gerem atividade durante os períodos ociosos. Paisagismo abrangente, com o plantio de arbustos, árvores e jardins ao redor do projeto podem produzir um grande benefício visual para quem utiliza o estádio e para a comunidade local. O paisagismo de áreas verdes do local do estádio melhora a percepção e a realidade de que a instalação respeita o meio ambiente e sua vizinhança. O impacto sobre lençois freáticos de rios e lagos próximos ao local do estádio e, consequentemente, sobre a capacidade de drenagem do campo também deve ser considerado. 0 1

22 Decisões na fase de pré-construção 1.1 Decisões estratégicas durante a pré-construção Localização dos estádios Orientação do campo Gol Verde Compatibilidade ambiental do local do estádio Relações com a comunidade Estádios multifuncionais p Relações com a comunidade Diagrama 1e: Solução possível para reduzir o impacto ambiental São vitais o contato prévio e a consulta junto aos representantes das comunidades locais, grupos ambientais e autoridades locais e nacionais do futebol durante a escolha do local e o projeto de um estádio. Com comunicação adequada, a expectativa de um novo estádio no ambiente deve ser uma experiência positiva. Um estádio novo traz vários benefícios à comunidade local. Ângulo de visão Ângulo de visão Mau exemplo: Bad example: Construction impact Impacto on residential da construção Buildings sobre residências Bom exemplo: Solução possível para reduzir Good example: o impacto ambiental Possible solution for reducing environmental Impact Diagrama 1f: Solução possível para reduzir o impacto sobre as áreas adjacentes Bad Example: Noise Impact on surrounding Areas Os benefícios locais de um novo estádio são consideráveis. Eles incluem: acesso conveniente a esportes e eventos de entretenimento de qualidade; empregos durante a construção e na operação das instalações; novos visitantes, os quais aumentarão a viabilidade financeira da economia local, incluindo visitantes a lojas, restaurantes e hotéis; frequentemente o estádio inclui instalações como ginásio, salas de preparo físico, piscina, creche, salas de atividades, salas de reuniões, lojas e outros centros culturais e sociais, as quais são primariamente utilizadas pelos habitantes da região; caso o campo seja de grama sintética, ele poderá ser disponibilizado para programas de recreação local; a promoção de eventos nos estádios melhora significativamente a exposição e o perfil da comunidade; estádios aumentam a auto-estima da comunidade devido à natureza especial de sua estrutura e de seus eventos. Todos os fatores acima devem aumentar a qualidade de vida dos habitantes da área, assegurando que o estádio permaneça integrado ao cotidiano da comunidade e proporcione ao estádio maior estabilidade financeira. Mau exemplo: Impacto do ruído sobre as áreas adjacentes Bad Example: Noise Impact on surrounding Areas Devido à natureza especial dos estádios, eles frequentemente são objetos de rumores negativos e receios na mídia. Por esta razão é essencial que seja mantida uma comunicação direta com a comunidade local e com a imprensa durante o período de desenvolvimento e toda a vida operacional do estádio. 1.7 p Estádios multifuncionais Bom exemplo: Solução possível para reduzir o impacto do ruído sobre as Good Example: Possible Solution for reducing Noise Impact on surrounding áreas Areas adjacentes Os estádios devem ser projetados de forma que abriguem outros eventos esportivos e de entretenimento, melhorando assim a sua utilização e viabilidade financeira. O uso de gramado sintético torna esta possibilidade mais simples, pois permite que o campo seja utilizado e/ou coberto por um número de dias ilimitado, sem afetar negativamente a superfície de jogo. Good Example: Possible Solution for reducing Noise Impact on surrounding Areas 3

23 Decisões na fase de pré-construção 1.1 Decisões estratégicas durante a pré-construção Localização dos estádios Orientação do campo Gol Verde Compatibilidade ambiental do local do estádio Relações com a comunidade Estádios multifuncionais 3 O uso de campos de futebol para partidas adicionais durante a semana tem aumentado rapidamente. O uso das instalações também pode ser aumentado através de jogos combinados, melhorando assim a receita de ingressos. Os estádios também estão sendo usados cada vez mais para outros esportes, tais como rúgbi, críquete e futebol americano. Algumas vezes estas atividades são eventos com espectadores. Com mais frequência, têm natureza recreativa ou comunitária. Sem grama sintética, estas atividades danificariam o gramado, impedindo assim as boas condições para as principais partidas de futebol do estádio. Os estádios de futebol também podem abrigar eventos de entretenimento, incluindo concertos, festivais, peças teatrais e feiras de negócios e de consumo. Alguns destes eventos podem ser realizados sobre gramado natural coberto por um curto período de tempo, mas a grama sintética permite a adaptação e readaptação mais rápida e econômica. 190 m 90 m 190 m 90 m Diagrama 1g: Distância dos espectadores do campo Distância Maximal máxima Distance in m Maximal Distance in m Distância Optimal ideal Distance in m Optimal Distance in m Áreas Spectators de area Spectators espectadores area Alguns dos fatores chave a serem considerados ao se decidir outros usos para o estádio incluem: facilidade de acesso de veículos, materiais e maquinário necessários para a adaptação, vestiários adicionais para atletas e artistas e armazenagem adicional no nível do campo. Serviços adequados de infraestrutura, incluindo fornecimento adicional de energia e redistribuição de água, ampliam as possibilidades de múltiplos usos. Ideal Ideal Para compatibilidade com estes diferentes usos do estádio, deve-se considerar o possível impacto negativo no seu fim primário, o futebol. Por exemplo, fazer o campo consideravelmente maior para outro esporte ou acrescentar pista de corrida em torno do campo pode deixar os torcedores mais distantes do campo e da ação. Isto reduz o sentimento de envolvimento e participação dos torcedores nos jogos e a sua satisfação. Os projetistas frequentemente sofrem pressão para aumentar o tamanho do campo ou incluir pistas de corridas nos estádios. Às vezes, tais exigências são inevitáveis. Todavia, estas instalações não serão tão boas quanto um estádio construído especialmente em função das dimensões de um campo de futebol. Várias propostas de acréscimo de pistas de corrida já foram apresentadas e construídas sem interferência com o ambiente de futebol, incluindo assentos retráteis ao longo das linhas laterais, tal como no Stade de France em Paris. Os custos de construção e operação são muito altos na maior parte dos casos e/ou comprometem a linha de visão de um ou de ambos os esportes, mesmo com o maior nível de inclinação possível dos assentos. A questão de viabilidade econômica tem também encorajado os proprietários de estádios a examinar a utilização não relacionada à função esportiva primária. Há bons exemplos em todo o mundo de centros varejistas, clínicas de saúde, academias e clubes de esportes, hotéis e centros de conferência e educacionais associados diretamente com o desenvolvimento de estádios. Assim, o aumento de utilização e de espaço locável aumenta a auto-sustentabilidade e a viabilidade da instalação como um todo. Talvez as maiores cidades do mundo, com altos orçamentos e ambição de um dia sediar jogos olímpicos, possam satisfazer as necessidades tanto do futebol como do atletismo. Na maioria dos casos, contudo, se deve evitar a construção de uma pista de corrida ao redor de um estádio moderno. 5

24 Decisões na fase de pré-construção CONSIDERAÇÕES SOBRE A COPA DO MUNDO Considerações sobre a Copa do Mundo FIFA A Copa do Mundo FIFA requer um estádio cujo local e ambiente aceitem muitos outros usos e funções além dos exigidos durante a temporada de jogos normal. Entre as funções adicionais estão vilas de hospedagem, instalações para a mídia, unidades de transmissão, centros de voluntários, centros de credenciamento, inúmeras áreas de estacionamento, etc. Locais com capacidade de expansão para atender a tais necessidades têm melhor chance de serem escolhidos para sediar a Copa do Mundo FIFA. Como referência, a área ideal para a Copa do Mundo FIFA está entre 18 e ha, dependendo da fase do campeonato a ser realizada no estádio. Questões adicionais a serem consideradas: vias adequadas de e para os eixos de transporte e áreas de estacionamento os serviços para os espectadores no local devem incluir toaletes e instalações sanitárias, produtos promocionais, alimentos e bebidas conhecimento das construções adjacentes e do uso do solo para que não afetem a função do estádio durante o campeonato conhecimento dos direitos de comercialização locais conhecimento das exigências de segurança durante o evento e medidas implementadas para a prevenção de falhas de segurança Ver também considerações ambientais e sobre alimentação e bebidas (6.1). Questões ambientais durante a Copa do Mundo FIFA As cidades anfitriãs devem apresentar uma avaliação detalhada da qualidade do ar de cinco anos antes do evento. Informações sobre variações da qualidade do ar e do clima devem ser apresentadas também em caso de probabilidade de mudança de qualidade do ar durante a Copa do Mundo FIFA. As cidades anfitriãs devem fornecer informações pertinentes à qualidade da água disponível para distribuição pela rede pública. As cidades anfitriãs devem disponibilizar informações relativas a quaisquer áreas ambientalmente sensíveis no perímetro urbano ou nas adjacências do estádio. devem ser fornecidas informações relativas às áreas no perímetro urbano das cidades anfitriãs que tenham importância cultural, histórica ou religiosa. A FIFA deve receber também as seguintes informações relativas às estratégias de proteção ambiental e o plano de gerenciamento ambiental do país anfitrião: Objetivos, metas e prioridades ambientais Avaliação de impacto ambiental Plano de minimização de poluição do ar e sonora Plano de manuseio de rejeitos sólidos e esgoto em todos os locais de realização da Copa do Mundo FIFA Planos de reciclagem e outras medidas voltadas para a redução da quantidade de rejeitos na forma de embalagens de licenciados durante os jogos O uso de materiais e técnicas de construção ecologicamente corretos na construção de todas as instalações relacionadas com a competição Operações de limpeza após a Copa do Mundo FIFA Medidas de proteção ambiental adotadas pelo governo nacional, autoridades da cidade anfitriã e organizações não governamentais Estímulo de programas com o objetivo de despertar a consciência ambiental pública 6 7

25 Segurança física e patrimonial A segurança de todos os usuários do estádio de futebol deve ser priorizada acima de tudo durante o projeto e na administração, independente do volume de recursos disponíveis. As Normas de Segurança FIFA devem ser adotadas para garantir que os Eventos FIFA sejam seguros. 8 9

26 Segurança física e patrimonial.1 Estádios seguros: uma exigência fundamental 50. Requisitos de segurança específicos 50.3 Segurança estrutural 5. Prevenção contra incêndios 5.5 Sala de controle do estádio 5.6 Circuito fechado de segurança 53.7 Centro médico para o público 53.1 p Estádios seguros: uma exigência fundamental O grau de luxo e conforto implementado durante a construção de um estádio dependerá dos recursos financeiros disponíveis, mas a exigência fundamental a ser satisfeita independente dos recursos disponíveis é que o estádio seja seguro sob todos os aspectos para os seus usuários, sejam eles o público, os jogadores, as autoridades, os representantes da mídia, os funcionários ou outros. Diagrama a: Setores do estádio 1 Arquibancada West stand oeste Arquibancada North stand norte Antes mesmo do início do planejamento básico, é necessário que os proprietários em potencial e os envolvidos no planejamento, projeto, construção e administração compreendam claramente que a segurança humana é a primeira de todas as prioridades. Esta condição não será alterada, adiada, nem contornada em função de outras exigências em nenhuma circunstância. Para outras decisões chave de planejamento ver Capítulo Arquibancada East stand leste West stand Arquibancada South stand sul North stand East stand South stand A localização do estádio contribui fundamentalmente para a segurança física e patrimonial dos usuários. Localizações que possam facilitar o controle de multidões e a redução de congestionamento sempre são a melhor opção. O fácil acesso reduz o estresse dos torcedores e contribui para um melhor comportamento humano.. p Requisitos de segurança específicos Todas as partes do estádio, incluindo entradas, saídas, escadas, saídas de emergência, tetos e todas as áreas e salas públicas e de acesso restrito devem satisfazer as normas de segurança locais adequadas e as recomendações internacionais de melhor prática, quando homologadas. Reconhecemos que existem diversos códigos e práticas de projeto de estádios seguros em todo o mundo. Sugerimos que, se forem utilizadas, as suas aplicações sejam devidamente documentadas. Os processos de certificação de segurança devem ser estabelecidos no início do ciclo de desenvolvimento do estádio, mantidos através do ciclo do projeto e estendidos por toda a sua vida útil. O estádio deve ser dividido em pelo menos quatro setores separados, cada um com seus próprios pontos de acesso, toaletes, lanchonetes e outros serviços essenciais, como áreas de primeiros socorros, estações de segurança e áreas para recepcionistas e policiais. Corredores e escadas de acesso para torcedores devem ser adequadamente sinalizados, assim como todos os portões de acesso das áreas de torcedores ao campo e às saídas do estádio. Todos os espaços públicos, como passagens, corredores, escadas, portas e portões devem ser mantidos desobstruídos para a livre circulação de espectadores. As saídas do estádio e todos os portões das áreas de torcedores para o campo devem dar acesso ao lado externo do estádio e devem permanecer destrancados enquanto o público estiver no estádio. Para impedir a entrada clandestina ou intrusos em dias sem jogos, deve haver dispositivo de travamento interno de operação simples e rápida. Todas as saídas devem ser guardadas por funcionários especialmente designados para evitar abusos e assegurar rotas de fuga imediata em caso de evacuação de emergência. As saídas jamais devem ser trancadas durante a permanência de torcedores no estádio. Torcedores arruaceiros são um fenômeno mundial. Invasões do fosso e tentativas de interromper partidas são ocorrências comuns mesmo no menor dos jogos. Contudo, agora encontram-se disponíveis no mercado diversas medidas preventivas e sistemas sob encomenda que podem ajudar a coibir esses atos. Estes sistemas estão descritos na seção. 8. Entretanto, seja qual for o sistema escolhido, a utilização de recepcionistas, policiais e pessoal de segurança é um complemento vital. Os portões de saída jamais devem ficar trancados quando os torcedores estiverem no estádio

27 Segurança física e patrimonial.1 Estádios seguros: uma exigência fundamental 50. Requisitos de segurança específicos 50.3 Segurança estrutural 5. Prevenção contra incêndios 5.5 Sala de controle do estádio 5.6 Circuito fechado de segurança 53.7 Centro médico para o público 53.3 p Segurança estrutural.6 p Circuito fechado de segurança Cada aspecto da estrutura do estádio deve ser aprovado e certificado pelas autoridades locais de construção e segurança. As normas e requisitos de construção e segurança variam de país para país, mas é essencial que, dentro da estrutura relevante, sejam aplicadas as normas de segurança mais rígidas. Um estádio moderno deve contar com câmeras de segurança a cores fixas internas e externas com movimentos de inclinação e rotação. As câmeras devem monitorar todas as aproximações do estádio e todas as áreas públicas internas e externas, inclusive os eixos de transportes, estações ferroviárias, áreas de estacionamento e vias expressas.. p Prevenção contra incêndios As instalações de combate a incêndios disponíveis dentro do estádio e as precauções contra incêndios, assim como as normas de segurança contra incêndios de todas as partes do estádio, devem ser aprovadas e certificadas pelo corpo de bombeiros local. É importante para as autoridades do corpo de bombeiros que o plano contra incêndios considere o estádio tanto durante jogos como vazio, assim como todas as instalações, sejam permanentes ou temporárias..5 p Sala de controle do estádio A sala de controle do estádio deve permitir a visão geral de sua parte interna e contar com sistema de alto falantes, controles de info-entretenimento, controle de tela de vídeo e circuito fechado de segurança. As dimensões, a configuração e a equipagem da sala de controle devem ser aprovadas pelo departamento de segurança pública. O administrador do estádio deverá ter controle principal e ser capaz de interromper o sistema de alto falantes quando necessário. O sistema de prisão, detenção e indiciação de infratores pode variar de país para país, mesmo de cidade para cidade, de forma que os projetistas de estádios devem consultar a polícia local e as autoridades civis para determinar se é necessário incluir instalações como sala para revistas policiais, sala de interrogatórios e celas de detenção para infratores masculinos e femininos dentro do próprio estádio. São desejáveis uma segunda sala de controle e um centro de controle de emergências convenientemente localizados para a entrada de pessoal de emergência e de seus veículos. O estádio deve possuir uma sala de controle equipada com circuito fechado de segurança. O sistema de circuito fechado deve possuir alimentação independente e circuito exclusivo e ser operado e controlado a partir da sala de controle do estádio, onde devem estar situados os monitores. Deve ser possível fotografar tanto o exterior quanto o interior do estádio..7 p Centro médico para o público Todo estádio deve ser equipado com um centro médico para atendimento aos espectadores. O ideal é, no mínimo, um centro médico por setor, mas a quantidade, dimensões e a localização dessas salas devem estar em conformidade com as autoridades de saúde locais. O estádio deve contar com desfibriladores uniformemente distribuídos, de fácil acesso e em localização segura. As autoridades locais e a administração do estádio lidarão com situações de catástrofe de massa em conjunto. Os centros médicos para o público devem: ser localizados em posições que permitam fácil acesso aos torcedores e a veículos de emergência, tanto dentro como fora do estádio; ter portas e passagens largas o suficiente para permitir o acesso de macas ou cadeiras de rodas; ter boa iluminação, boa ventilação, aquecimento, ar condicionado, tomadas, água quente e fria, água potável e toaletes para ambos os sexos; ter paredes e pisos (antiderrapantes) construídos de material liso e de fácil limpeza; ter armário de porta de vidro para medicamentos; ter espaço de armazenagem de macas, cobertores, travesseiros e materiais de primeiros socorros; ter telefone que permita comunicação interna e externa; ser bem sinalizados dentro e fora do estádio. As salas de primeiros socorros devem permitir fácil acesso aos torcedores e a veículos de emergências. 5 53

Otimização do uso do solo

Otimização do uso do solo Otimização do uso do solo Criamos uma cidade compacta, adensada, próxima de meios de transporte de alta capacidade, paisagens e ecossistemas visualmente atraentes e que agregam valor à comunidade. Urbanização

Leia mais

Emissão de Ingressos para a Copa do Mundo da FIFA 2014. P&R Versão 1

Emissão de Ingressos para a Copa do Mundo da FIFA 2014. P&R Versão 1 Emissão de Ingressos para a Copa do Mundo da FIFA 2014 P&R Versão 1 Quem é responsável pela emissão dos ingressos? Quem está encarregado das vendas dos ingressos? Quem são os responsáveis pela tomada de

Leia mais

MANUAL DE INFRAESTRUTURA DE ESTÁDIOS DA FPF

MANUAL DE INFRAESTRUTURA DE ESTÁDIOS DA FPF MANUAL DE INFRAESTRUTURA DE ESTÁDIOS DA FPF 1. FINALIDADE O MANUAL DE INFRAESTRUTURA DE ESTÁDIOS DA FPF tem por finalidade estabelecer critérios para a classificação dos estádios de futebol utilizados

Leia mais

Otimização do uso do solo

Otimização do uso do solo Otimização do uso do solo Criamos uma cidade compacta, adensada, próxima de meios de transporte de alta capacidade e de paisagens e ecossistemas visualmente atraentes que agregam valor à comunidade. Urbanização

Leia mais

Caio Luiz de Carvalho Presidente

Caio Luiz de Carvalho Presidente Caio Luiz de Carvalho Presidente Os desafios do Brasil Deixar de ser espectador e se tornar ator do processo. Todos os brasileiros. Profissionais ou espectadores, envolvidos diretamente ou não. Muitas

Leia mais

GREEN BUILDING COUNCIL BRASIL Building a Sustainable Future

GREEN BUILDING COUNCIL BRASIL Building a Sustainable Future GREEN BUILDING COUNCIL BRASIL Building a Sustainable Future "Desenvolver a indústria da construção sustentável no país, utilizando as forças Visão de mercado do GBC para conduzir Brasil a adoção (Sonho

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL: ISO 14001. Material Didático: IBB 254 Gestão Ambiental / 2015 Curso: Ciências Biológicas - UFAM

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL: ISO 14001. Material Didático: IBB 254 Gestão Ambiental / 2015 Curso: Ciências Biológicas - UFAM SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL: ISO 14001 Material Didático: IBB 254 Gestão Ambiental / 2015 Conceitos Gerais A gestão ambiental abrange uma vasta gama de questões, inclusive aquelas com implicações estratégicas

Leia mais

Ricardo Rettmann Sustentabilidade, Acessibilidade e Legado. Agosto de 2014

Ricardo Rettmann Sustentabilidade, Acessibilidade e Legado. Agosto de 2014 Sustentabilidade Rio 2016 Ricardo Rettmann Sustentabilidade, Acessibilidade e Legado Agosto de 2014 Rio 2016 Uma organização, dois eventos JOGOS OLÍMPICOS JOGOS PARALÍMPICOS 42 23 65 CAMPEONATOS CAMPEONATOS

Leia mais

Iniciativas Futuro Verde" do Japão

Iniciativas Futuro Verde do Japão 1. Compreensão Básica Iniciativas Futuro Verde" do Japão 1. Nas condições atuais, em que o mundo está enfrentando diversos problemas, como o crescimento populacional, a urbanização desordenadas, a perda

Leia mais

Ecologicamente correto. Economicamente viável. Socialmente justo. Culturalmente aceito.

Ecologicamente correto. Economicamente viável. Socialmente justo. Culturalmente aceito. Ecologicamente correto Economicamente viável Socialmente justo Culturalmente aceito. ENERGIA SEGURANÇA ETE FIBRA-ÓTICA DADOS TELEFONIA PAVIMENTAÇÃO VIAS PROJETADAS GÁS ETA SINALIZAÇÃO EQUIP. URBANOS ACESSIBILIDADE

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Elaboração Luiz Guilherme D CQSMS 10 00 Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes Avaliação da Necessidade de Treinamento

Leia mais

Soluções inteligentes em energia. Energia para a vida

Soluções inteligentes em energia. Energia para a vida Soluções inteligentes em energia Energia para a vida O Brasil e o mundo contam com a nossa energia. A Prátil é uma empresa de soluções inteligentes em energia, que atua nos segmentos de infraestrutura

Leia mais

Serviço de Overlay: Compreensivo e orientado ao alvo.

Serviço de Overlay: Compreensivo e orientado ao alvo. Serviços de Overlay 2 Serviço de Overlay: Compreensivo e orientado ao alvo. Em eventos de larga escala, os requisitos de construção de infraestruturas e segurança são muito altos, ao mesmo tempo que a

Leia mais

INNOVA. Soluções de software que capacitam os processadores de aves a...

INNOVA. Soluções de software que capacitam os processadores de aves a... INNOVA Soluções de software que capacitam os processadores de aves a... Maximizar o rendimento e a produtividade Estar em conformidade com os padrões de qualidade e garantir a segurança dos alimentos Obter

Leia mais

SUSTENTABILIDADE E CERTIFICAÇÃO AQUA EM EMPREENDIMENTO COMERCIAL

SUSTENTABILIDADE E CERTIFICAÇÃO AQUA EM EMPREENDIMENTO COMERCIAL FICHA TÉCNICA Empresa: Syene Empreendimentos Projeto: Syene Corporate Área Construída: 77.725,45 m² Data de implementação: 01/09/2010 Responsável: Jealva Fonseca Contato: jealva@syene.com.br INTRODUÇÃO

Leia mais

SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL SGA MANUAL CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS

SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL SGA MANUAL CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL MANUAL Elaborado por Comitê de Gestão de Aprovado por Paulo Fernando G.Habitzreuter Código: MA..01 Pag.: 2/12 Sumário Pag. 1. Objetivo...

Leia mais

A Produção de Empreendimentos Sustentáveis

A Produção de Empreendimentos Sustentáveis A Produção de Empreendimentos Sustentáveis Arq. Daniela Corcuera arq@casaconsciente.com.br www.casaconsciente.com.br A construção sustentável começa a ser praticada no Brasil, ainda com alguns experimentos

Leia mais

1. APRESENTAÇÃO IDENTIFICAÇÃO DA FISCALIZAÇÃO DO ÓRGÃO / ENTIDADE FISCALIZADA. Município/UF: Fortaleza / CE

1. APRESENTAÇÃO IDENTIFICAÇÃO DA FISCALIZAÇÃO DO ÓRGÃO / ENTIDADE FISCALIZADA. Município/UF: Fortaleza / CE 1. APRESENTAÇÃO IDENTIFICAÇÃO Município/UF: Fortaleza / CE DA FISCALIZAÇÃO Objeto da fiscalização: Estádio Plácido Aderaldo Castelo Tipo de obra: Estádio de futebol Período abrangido pela fiscalização:

Leia mais

NR 35 - GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO (PROPOSTA DE TEXTO)

NR 35 - GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO (PROPOSTA DE TEXTO) NR 35 - GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO (PROPOSTA DE TEXTO) Objeto, princípios e campo de aplicação 35.1 Esta Norma Regulamentadora - NR estabelece princípios e requisitos para gestão da segurança

Leia mais

Soluções sustentáveis para a vida.

Soluções sustentáveis para a vida. Soluções sustentáveis para a vida. A Ecoservice Uma empresa brasileira que está constantemente em busca de recursos e tecnologias sustentáveis para oferecer aos seus clientes, pessoas que têm como conceito

Leia mais

Estádios modulares, expansão de estádio

Estádios modulares, expansão de estádio Estádios modulares, expansão de estádio 2 Orientado ao futuro. Em um momento de mudanças que ocorrem rapidamente e recursos limitados também estão mudando demandas de estádios modernos estádios e arenas.

Leia mais

AMBIENTE EFICIENTE Consultoria

AMBIENTE EFICIENTE Consultoria AMBIENTE EFICIENTE Consultoria ESCOPO DOS SERVIÇOS CERTIFICAÇÃO LEED A certificação LEED pode ser aplicada no Brasil em oito tipologias: Novas Construções (New Construction) Edifícios Existentes Operação

Leia mais

Planejamento estratégico de transporte para Copa do Mundo de Futebol e outros mega torneios internacionais

Planejamento estratégico de transporte para Copa do Mundo de Futebol e outros mega torneios internacionais Planejamento estratégico de transporte para Copa do Mundo de Futebol e outros mega torneios internacionais Philippe H. BOVY Professor Honorário / Instituto Federal Suíço de Tecnologia Lausanne / Suíça

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE INFRAESTUTURAS CLUBE: ESTÁDIO: LOCALIDADE:

QUESTIONÁRIO DE INFRAESTUTURAS CLUBE: ESTÁDIO: LOCALIDADE: QUESTIONÁRIO DE INFRAESTUTURAS CLUBE: ESTÁDIO: LOCALIDADE: Este questionário destina-se a identificar as condições técnicas e desportivas das infra-estruras destinadas à prática do futebol nas competições

Leia mais

Copa 2014 Desafios e Oportunidades

Copa 2014 Desafios e Oportunidades Copa 2014 Desafios e Oportunidades A Copa 2014 tem dono... A Copa é da FIFA Exigências atribuladas no caderno de encargos Com a Copa de 2010, o único continente que ainda não sediou o evento foi a Oceania

Leia mais

CASH CARIBBEAN AFFORDABLE SOLAR HOUSE. Casa Solar Acessível Caribenha

CASH CARIBBEAN AFFORDABLE SOLAR HOUSE. Casa Solar Acessível Caribenha CASH CARIBBEAN AFFORDABLE SOLAR HOUSE Casa Solar Acessível Caribenha ESCOLHA DA CASA PAÍS LATINO CLIMA TROPICAL CASA PERMEÁVEL POSSIVEL ALCANCE DE INTERESSE SOCIAL CASH HOME Slogan: Ser verde e acessível.

Leia mais

Contrato de Suporte End.: Telefones:

Contrato de Suporte End.: Telefones: Contrato de Suporte Contrato de Suporte Desafios das empresas no que se refere à infraestrutura de TI Possuir uma infraestrutura de TI que atenda as necessidades da empresa Obter disponibilidade dos recursos

Leia mais

compromisso com a segurança além da excelência Eficiência operacional conformidade do subcontratado gestão de registros saúde e segurança

compromisso com a segurança além da excelência Eficiência operacional conformidade do subcontratado gestão de registros saúde e segurança desempenho em segurança gestão de competências controle de acesso compromisso com a segurança além da excelência Eficiência operacional conformidade do subcontratado gestão de registros saúde e segurança

Leia mais

Orientações sobre licitação. para superfícies de jogo

Orientações sobre licitação. para superfícies de jogo Orientações sobre licitação para superfícies de jogo Orientações sobre licitação para superfícies de jogo Este guia fornece linhas gerais para o processo de obtenção de serviços relacionado ao desenvolvimento

Leia mais

Complexos recicláveis

Complexos recicláveis Complexos recicláveis Em função da realização dos próximos megaeventos esportivos mundiais por aqui Copa de 2014 e Jogos Olímpicos de 2016, grandes obras de arquitetura voltada para os esportes (estádios,

Leia mais

N REQUISITOS OBSERVAÇÕES

N REQUISITOS OBSERVAÇÕES N REQUISITOS OBSERVAÇÕES 01 02 03 04 05 06 07 A - MANUTENÇÃO E SUPORTE A empresa fornece produto de software com Verificar se a empresa fornece manual do produto (instalação), documentação de suporte ao

Leia mais

Obras de Modernização do Mineirão

Obras de Modernização do Mineirão Obras de Modernização do Mineirão Agenda 1. Planejamento Estratégico Integrado 2. Contrato de Concessão Administrativa do Complexo do Mineirão 3. Premissas da Modernização 4. Evolução das obras Agenda

Leia mais

MEIO AMBIENTE COMO UMA QUESTÃO DE NEGÓCIOS OBJETIVOS

MEIO AMBIENTE COMO UMA QUESTÃO DE NEGÓCIOS OBJETIVOS MEIO AMBIENTE COMO UMA QUESTÃO DE NEGÓCIOS OBJETIVOS Prover uma compreensão básica : do desenvolvimento da abordagem das empresas com relação às questões ambientais, dos benefícios provenientes de melhorias

Leia mais

EMISSÕES DE CO2 USO DE ENERGIA RESÍDUOS SÓLIDOS USO DE ÁGUA 24% - 50% 33% - 39% 40% 70%

EMISSÕES DE CO2 USO DE ENERGIA RESÍDUOS SÓLIDOS USO DE ÁGUA 24% - 50% 33% - 39% 40% 70% USO DE ENERGIA EMISSÕES DE CO2 USO DE ÁGUA RESÍDUOS SÓLIDOS 24% - 50% 33% - 39% 40% 70% Certificado Prata Ouro Platina Prevenção de Poluição nas Atividades de Construção: Escolha do terreno Densidade

Leia mais

01/12/2012 MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL. Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO

01/12/2012 MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL. Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO TAREFAS ESTRUTURA PESSOAS AMBIENTE TECNOLOGIA ÊNFASE NAS TAREFAS Novos mercados e novos conhecimentos ÊNFASE

Leia mais

Ser sincero em sua crença de que todos devem ir para casa todos os dias com segurança e saúde - demonstre que você se importa.

Ser sincero em sua crença de que todos devem ir para casa todos os dias com segurança e saúde - demonstre que você se importa. A Liderança Faz a Diferença Guia de Gerenciamento de Riscos Fatais Introdução 2 A prevenção de doenças e acidentes ocupacionais ocorre em duas esferas de controle distintas, mas concomitantes: uma que

Leia mais

Capítulo 10 ABORDAGEM INTEGRADA DO PLANEJAMENTO E DO GERENCIAMENTO DOS RECURSOS TERRESTRES

Capítulo 10 ABORDAGEM INTEGRADA DO PLANEJAMENTO E DO GERENCIAMENTO DOS RECURSOS TERRESTRES Capítulo 10 ABORDAGEM INTEGRADA DO PLANEJAMENTO E DO GERENCIAMENTO DOS RECURSOS TERRESTRES Introdução 10.1. A terra costuma ser definida como uma entidade física, em termos de sua topografia e sua natureza

Leia mais

ISO 9001 Relatórios. A importância do risco em gestao da qualidade. Abordando a mudança. ISO Revisions. ISO Revisions

ISO 9001 Relatórios. A importância do risco em gestao da qualidade. Abordando a mudança. ISO Revisions. ISO Revisions ISO 9001 Relatórios A importância do risco em gestao da qualidade Abordando a mudança BSI Group BSI/UK/532/SC/1114/en/BLD Contexto e resumo da revisão da ISO 9001:2015 Como uma Norma internacional, a ISO

Leia mais

Mensagens ambientais da HP

Mensagens ambientais da HP Mensagens ambientais da HP Definição da promessa Projeto para o meio ambiente Por ser líder ambiental há décadas no setor tecnológico, a HP faz a diferença com um projeto abrangente de estratégia ambiental,

Leia mais

Segurança e Higiene no Trabalho. Volume II Locais e Postos de trabalho. Guia Técnico. um Guia Técnico de O Portal da Construção

Segurança e Higiene no Trabalho. Volume II Locais e Postos de trabalho. Guia Técnico. um Guia Técnico de O Portal da Construção Guia Técnico Segurança e Higiene no Trabalho Volume II Locais e Postos de trabalho um Guia Técnico de Copyright, todos os direitos reservados. Este Guia Técnico não pode ser reproduzido ou distribuído

Leia mais

Categoria Franqueador Pleno

Categoria Franqueador Pleno PRÊMIO ABF-AFRAS DESTAQUE SUSTENTABILIDADE 2013 Dados da empresa FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Categoria Franqueador Pleno Razão Social: Astra Rio Saneamento Básico Ltda Nome fantasia: Astral Saúde Ambiental

Leia mais

ANEXO 5. Detalhamento dos serviços sob responsabilidade da Concessionária

ANEXO 5. Detalhamento dos serviços sob responsabilidade da Concessionária ANEXO 5 Detalhamento dos serviços sob responsabilidade da Concessionária 1 Os SERVIÇOS de que trata este Anexo deverão ser prestados no âmbito do SETOR OPERACIONAL DAS ESTAÇÕES e dos EMPREENDIMENTOS ASSOCIADOS.

Leia mais

Conjunto de indicadores de sustentabilidade de empreendimentos - uma proposta para o Brasil

Conjunto de indicadores de sustentabilidade de empreendimentos - uma proposta para o Brasil Conjunto de indicadores de sustentabilidade de empreendimentos - uma proposta para o Brasil Texto Preliminar Completo - Agosto 2011 INTRODUÇÃO Começam a existir no Brasil um bom número de edifícios com

Leia mais

O modelo de Parceria adotado pelo Estado do Ceará para a PPP do Castelão foi a Concessão Administrativa com receitas compartilhadas.

O modelo de Parceria adotado pelo Estado do Ceará para a PPP do Castelão foi a Concessão Administrativa com receitas compartilhadas. ARENA CASTELÃO O CONTRATO DE PPP Modelo Adotado O modelo de Parceria adotado pelo Estado do Ceará para a PPP do Castelão foi a Concessão Administrativa com receitas compartilhadas. FONTE DOS RECURSOS (contra

Leia mais

QUANDO TODO MUNDO JOGA JUNTO, TODO MUNDO GANHA!

QUANDO TODO MUNDO JOGA JUNTO, TODO MUNDO GANHA! QUANDO TODO MUNDO JOGA JUNTO, TODO MUNDO GANHA! NOSSA VISÃO Um mundo mais justo, onde todas as crianças e todos os adolescentes brincam, praticam esportes e se divertem de forma segura e inclusiva. NOSSO

Leia mais

CAPÍTULO VI - AVALIAÇÃO DE RISCOS, PROCESSOS DECISÓRIOS E GERENCIAMENTO DE RISCOS

CAPÍTULO VI - AVALIAÇÃO DE RISCOS, PROCESSOS DECISÓRIOS E GERENCIAMENTO DE RISCOS CAPÍTULO VI - AVALIAÇÃO DE RISCOS, PROCESSOS DECISÓRIOS E GERENCIAMENTO DE RISCOS VI.1. Introdução A avaliação de riscos inclui um amplo espectro de disciplinas e perspectivas que vão desde as preocupações

Leia mais

Marketing Esportivo. os desafios e as oportunidades. Claudinei P. Santos. Delft Consultores - ABRAESPORTE - INNE

Marketing Esportivo. os desafios e as oportunidades. Claudinei P. Santos. Delft Consultores - ABRAESPORTE - INNE Marketing Esportivo os desafios e as oportunidades Delft Consultores - ABRAESPORTE - INNE Algumas provocações... Incentivo ao esporte Integração social pelo esporte Patrocínio Copa 2014 Olimpíadas 2016

Leia mais

Criando Oportunidades

Criando Oportunidades Criando Oportunidades Clima, Energia & Recursos Naturais Agricultura & Desenvolvimento Rural Mercados de Trabalho & Sector Privado e Desenvolvimento Sistemas Financeiros Comércio & Integração Regional

Leia mais

Pesquisa Energy Efficiency Indicator 2011 Resultados - Parceiros Brasil. Resumo - Resultados Parceiros Brasil

Pesquisa Energy Efficiency Indicator 2011 Resultados - Parceiros Brasil. Resumo - Resultados Parceiros Brasil Pesquisa Energy Efficiency Indicator 2011 Resultados - Parceiros Resumo - Resultados Parceiros Agosto de 2011 Introdução A quinta edição da pesquisa anual Energy Efficiency Indicator, analisou a opinião

Leia mais

21/03/2012. Arquitetura e Urbanismo Tópicos Especiais em Preservação Ambiental

21/03/2012. Arquitetura e Urbanismo Tópicos Especiais em Preservação Ambiental Arquitetura e Urbanismo Tópicos Especiais em Preservação Ambiental Prof. João Paulo O LEED (Leadership in Energy and Environmental Design) é um sistema de certificação e orientação ambiental de edificações.

Leia mais

PADRÕES DE CERTIFICAÇÃO LIFE. Versão 3.0 Brasil Português. LIFE-BR-CS-3.0-Português (NOVEMBRO/2014)

PADRÕES DE CERTIFICAÇÃO LIFE. Versão 3.0 Brasil Português. LIFE-BR-CS-3.0-Português (NOVEMBRO/2014) LIFE-BR-CS-3.0-Português Versão 3.0 Brasil Português (NOVEMBRO/2014) Próxima revisão planejada para: 2017 2 OBJETIVO A partir das Premissas LIFE, definir os Princípios, critérios e respectivos indicadores

Leia mais

PORTARIA CVS Nº 02, de 11/01/2010

PORTARIA CVS Nº 02, de 11/01/2010 PORTARIA CVS Nº 02, de 11/01/2010 Dispõe sobre Regulamento Técnico que estabelece requisitos sanitários para estabelecimentos destinados a eventos esportivos. A Diretora Técnica do Centro de Vigilância

Leia mais

Correlação entre os requisitos do Sistema de Gestão do Programa Atuação Responsável e o Responsible Care Management System Requirements - ACC

Correlação entre os requisitos do Sistema de Gestão do Programa Atuação Responsável e o Responsible Care Management System Requirements - ACC Correlação entre os requisitos do Sistema de Gestão do Programa Atuação Responsável e o Responsible Care Management System Requirements - ACC Sistema de Gestão do AR 2012 - ABIQUIM Responsible Care Management

Leia mais

Políticas de Segurança da Informação. Aécio Costa

Políticas de Segurança da Informação. Aécio Costa Aécio Costa A segurança da informação é obtida a partir da implementação de um conjunto de controles adequados, incluindo políticas, processos, procedimentos, estruturas organizacionais e funções de software

Leia mais

Sustentabilidade em Edificações Públicas Entraves e Perspectivas

Sustentabilidade em Edificações Públicas Entraves e Perspectivas Câmara dos Deputados Grupo de Pesquisa e Extensão - Programa de Pós-Graduação - CEFOR Fabiano Sobreira SEAPS-NUARQ-CPROJ-DETEC Valéria Maia SEAPS-NUARQ-CPROJ-DETEC Elcio Gomes NUARQ-CPROJ-DETEC Jacimara

Leia mais

CERTIFICAÇÃO LEED O QUE CERTIFICA E COMO E-BOOK GRATUITO DESENVOLVIDO PELA SITE SUSTENTÁVEL

CERTIFICAÇÃO LEED O QUE CERTIFICA E COMO E-BOOK GRATUITO DESENVOLVIDO PELA SITE SUSTENTÁVEL CERTIFICAÇÃO LEED O QUE CERTIFICA E COMO E-BOOK GRATUITO DESENVOLVIDO PELA SITE SUSTENTÁVEL Introdução: A tendência de sustentabilidade e respeito ao meio ambiente estão tomando conta de diversos setores

Leia mais

Unidade IV GERENCIAMENTO DE. Prof. Altair da Silva

Unidade IV GERENCIAMENTO DE. Prof. Altair da Silva Unidade IV GERENCIAMENTO DE TRANSPORTE Prof. Altair da Silva Transporte em area urbana Perceba o volume de caminhões que circulam nas áreas urbanas em nosso país. Quais são os resultados para as empresas

Leia mais

COLÉGIO. Internacional. Escola verde Green School

COLÉGIO. Internacional. Escola verde Green School Escola verde Green School Sobre o Colégio Positivo Início das aulas: 18 de fevereiro de 2013 Lançamento oficial: 26 de março de 2013 Proposta de ensino bilíngue (português/inglês) Cerca de 350 alunos,

Leia mais

PORT Technology A solução inteligente para o tráfego em seu edifício. Gerenciamento de Tráfego

PORT Technology A solução inteligente para o tráfego em seu edifício. Gerenciamento de Tráfego A solução inteligente para o tráfego em seu edifício. Gerenciamento de Tráfego Nas grandes cidades, a vida segue em ritmo acelerado e constante. As megacidades do mundo enfrentam inúmeros desafios para

Leia mais

Sistemas de Gestão Ambiental O QUE MUDOU COM A NOVA ISO 14001:2004

Sistemas de Gestão Ambiental O QUE MUDOU COM A NOVA ISO 14001:2004 QSP Informe Reservado Nº 41 Dezembro/2004 Sistemas de Gestão O QUE MUDOU COM A NOVA ISO 14001:2004 Material especialmente preparado para os Associados ao QSP. QSP Informe Reservado Nº 41 Dezembro/2004

Leia mais

Eco Houses / Casas ecológicas. Juliana Santos Rafaela Castilho Sandra Aparecida Reis Sislene Simões Curso:Tecnologia em Gestão Ambiental

Eco Houses / Casas ecológicas. Juliana Santos Rafaela Castilho Sandra Aparecida Reis Sislene Simões Curso:Tecnologia em Gestão Ambiental Eco Houses / Casas ecológicas Juliana Santos Rafaela Castilho Sandra Aparecida Reis Sislene Simões Curso:Tecnologia em Gestão Ambiental IDHEA - INSTITUTO PARA O DESENVOLVIMENTO DA HABITAÇÃO ECOLÓGICA Conceito:

Leia mais

Automação para desempenho ambiental e desenho universal

Automação para desempenho ambiental e desenho universal Automação para desempenho ambiental e desenho universal 58 pontos providos por sistemas de e equipamentos periféricos Eng. Gabriel Peixoto G. U. e Silva Selos verdes AQUA (selo francês HQE) Alta Qualidade

Leia mais

O quadro abaixo mostra que a disposição dos resíduos em aterros é aquela que traz menos benefícios ambientais

O quadro abaixo mostra que a disposição dos resíduos em aterros é aquela que traz menos benefícios ambientais VANTAGES PROJETO PEGASUS E RECICLAGEM ENERGÉTICA O problema do lixo é extremamente grave em nosso país. Estimativas baseadas nos dados do IBGE mostram que no País são geradas diariamente cerca de 140 mil

Leia mais

AULA 5 SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL. Professor: ALAN Coordenador: Prof. LAÉRCIO

AULA 5 SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL. Professor: ALAN Coordenador: Prof. LAÉRCIO 1 Professor: ALAN Coordenador: Prof. LAÉRCIO 1 2 Reconheça o que está ao alcance dos seus olhos, e o que está oculto tornar-se-á claro para você. Jesus de Nazaré 2 3 1. Citar as principais contribuições

Leia mais

Performance com Propósito. A promessa da PepsiCo

Performance com Propósito. A promessa da PepsiCo Performance com Propósito A promessa da PepsiCo Performance com Propósito A promessa da PepsiCo Na PepsiCo, Performance com Propósito significa gerar crescimento sustentável através do investimento em

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos PMI, PMP e PMBOK PMI (Project Management Institute) Estabelecido em 1969 e sediado na Filadélfia, Pensilvânia EUA, o PMI é a principal associação mundial, sem fins lucrativos,

Leia mais

Liderança e tecnologia: uma comparação do custo total de propriedade de Comunicações unificadas e Colaboração

Liderança e tecnologia: uma comparação do custo total de propriedade de Comunicações unificadas e Colaboração WHITE PAPER Liderança e tecnologia: uma comparação do custo total de propriedade de Comunicações unificadas e Colaboração Patrocinado pela Cisco Systems, Inc setembro de 2013 Resumo executivo As empresas

Leia mais

Política de Sustentabilidade

Política de Sustentabilidade Política de Sustentabilidade Síntese O Compromisso ALIANSCE para a Sustentabilidade demonstra o nosso pacto com a ética nos negócios, o desenvolvimento das comunidades do entorno de nossos empreendimentos,

Leia mais

agility made possible

agility made possible RESUMO DA SOLUÇÃO CA ecodesktop posso fornecer economias de custos e reduções no consumo de energia e na pegada de carbono de PCs e desktops de maneira precisa? agility made possible Você pode. Com o CA

Leia mais

SUSTENTABILIDADE EM CONDOMINIOS

SUSTENTABILIDADE EM CONDOMINIOS EM CONDOMINIOS Miguel Tadeu Campos Morata Engenheiro Químico Pós Graduado em Gestão Ambiental Considerações Iniciais Meta - A sobrevivência e perpetuação do seres humanos no Planeta. Para garantir a sobrevivência

Leia mais

Resíduos Sólidos Programa Lixo Alternativo Situação atual de Guaraqueçaba: Volume diário 4m³ (aproximadamente 1 tonelada/dia) Coleta: Diária em 980 unidades domésticas / 135 comerciais / 2 industriais

Leia mais

RFID. Laird SEU FORNECEDOR DE ANTENAS RFID

RFID. Laird SEU FORNECEDOR DE ANTENAS RFID RFID Laird SEU FORNECEDOR DE ANTENAS RFID RFID A Identificação por Rádiofrequência permite a uma organização capturar, mover e gerenciar informações de e para cada ponto de atividade dentro do negócio

Leia mais

Promatrix 8000. A solução integrada para ProAudio, Instalação fixa. Deutsch

Promatrix 8000. A solução integrada para ProAudio, Instalação fixa. Deutsch Promatrix 8000 A solução integrada para ProAudio, Sistema de chamada e Evacuação por voz Instalação fixa Deutsch Pr o m a t r i x 8000 O Promatrix 8000 proporciona a melhor qualidade áudio, graças aos

Leia mais

Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 - Cidade de Manaus

Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 - Cidade de Manaus Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 - Cidade de Manaus Projeto 1 Estádio PROJETO 1 - ESTÁDIO VIVALDO LIMA (VIVALDÃO) OBJETIVO: Atender os requerimentos estabelecidos pela FIFA (Fédération Internationale

Leia mais

cidades verdes OUTUBRO 2014

cidades verdes OUTUBRO 2014 cidades verdes ESPAÇOS DE QUALIDADE OUTUBRO 2014 Edifício Cidade Nova Universidade Petrobras 1987 Ano de Fundação Parque Madureira Rio+20 1999 2007 2010 Alinhamento com Agenda 21 1 o LEED NC Core & Shell

Leia mais

NUCLEARINSTALLATIONSAFETYTRAININGSUPPORTGROUP DISCLAIMER

NUCLEARINSTALLATIONSAFETYTRAININGSUPPORTGROUP DISCLAIMER NUCLEARINSTALLATIONSAFETYTRAININGSUPPORTGROUP DISCLAIMER Theinformationcontainedinthisdocumentcannotbechangedormodifiedinanywayand shouldserveonlythepurposeofpromotingexchangeofexperience,knowledgedissemination

Leia mais

White Paper - Impacto Econômico da Copa de 2014 no Brasil 1

White Paper - Impacto Econômico da Copa de 2014 no Brasil 1 White Paper - Impacto Econômico da Copa de 2014 no Brasil 1 A Casual Auditores Independentes, empresa de auditoria especializada em entidades desportivas estuda as informações financeiras dos clubes de

Leia mais

A experiência de Belo Horizonte:

A experiência de Belo Horizonte: A experiência de Belo Horizonte: a construção de uma capital sustentável Vasco de Oliveira Araujo Secretário Municipal de Meio Ambiente Prefeitura de Belo Horizonte Junho 2012 Belo Horizonte e RMBH (34

Leia mais

MANUAL DE NORMATIZAÇÃO ARENAS E TRANSMISSÕES. Manual de Normatização Arenas e Transmissões NBB 2012-2013

MANUAL DE NORMATIZAÇÃO ARENAS E TRANSMISSÕES. Manual de Normatização Arenas e Transmissões NBB 2012-2013 MANUAL DE NORMATIZAÇÃO ARENAS E TRANSMISSÕES TEMPORADA 2012-2013 Manual de Normatização Arenas e Transmissões NBB Com o compromisso pela busca constante em desenvolver um campeonato moderno, profissional

Leia mais

Transformação do Agile ajuda a IBM Software a economizar 300 milhões de dólares

Transformação do Agile ajuda a IBM Software a economizar 300 milhões de dólares Transformação do Agile ajuda a IBM Software a economizar 300 milhões de dólares IBM Rational software possibilita práticas Agile e reutilização mais ampla de ativos Visão geral A necessidade IBM Software

Leia mais

Sistema de Aquecimento Therm 8000 S Com inovadora tecnologia de condensação. Mais água quente, mais eficiência.

Sistema de Aquecimento Therm 8000 S Com inovadora tecnologia de condensação. Mais água quente, mais eficiência. Sistema de Aquecimento Therm 8000 S Com inovadora tecnologia de condensação. Mais água quente, mais eficiência. 2 Sistema de Aquecimento Therm 8000 S Therm 8000 S Soluções de aquecimento de água para altas

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL IMPLANTAÇÃO DA AGÊNCIA GRANJA VIANA

CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL IMPLANTAÇÃO DA AGÊNCIA GRANJA VIANA IMPLANTAÇÃO DA AGÊNCIA GRANJA VIANA CONCEITO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL CONSTRUÇÃO ECOLÓGICA CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL PROMOVE INTERVENÇÕES CONSCIENTES SOBRE O MEIO AMBIENTE, ADAPTANDO-O PARA AS NECESSIDADES

Leia mais

Edifício Crespi II Manual do Credenciado

Edifício Crespi II Manual do Credenciado Edifício Crespi II Manual do Credenciado A BrasilPark quer prestar sempre o melhor serviço para seus clientes. Para que isso aconteça, é essencial que você fique atento aos nossos procedimentos de atendimento.

Leia mais

Serviços de Alimentação

Serviços de Alimentação Serviços de Alimentação Objetivo Oferecer serviços de alimentação exclusivos, seguros, eficientes e confiáveis para os clientes que participarão da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 e Copa das Confederações

Leia mais

BRASIL 2015: O VERDADEIRO RESULTADO DA COPA

BRASIL 2015: O VERDADEIRO RESULTADO DA COPA BRASIL 2015: O VERDADEIRO RESULTADO DA COPA Brasil, 2007 PIB R$ 1,8 trilhão Alfabetização 88,6% Expec. de Vida 71,7 anos PIB per capita US$ 8.402 Fonte: ONU e IBGE Brasil, 2015 PIB R$ 2,1 trilhões Alfabetização

Leia mais

Estádios Brasileiros: Os desafios para 2014 e o Legado da Copa

Estádios Brasileiros: Os desafios para 2014 e o Legado da Copa Promoção Realização 21 a 25 de setembro de 2009 Hotel Maksoud Plaza São Paulo Estádios Brasileiros: Os desafios para 2014 e o Legado da Copa Arq. Carlos de La Corte Doutor e consultor em arquitetura esportiva

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental

Política de Responsabilidade Socioambiental Política de Responsabilidade Socioambiental SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 OBJETIVO... 3 3 DETALHAMENTO... 3 3.1 Definições... 3 3.2 Envolvimento de partes interessadas... 4 3.3 Conformidade com a Legislação

Leia mais

COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS QUALIDADE

COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS QUALIDADE COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS QUALIDADE DESCRIÇÕES DOS NÍVEIS APRENDIZ SABER Aprende para adquirir conhecimento básico. É capaz de pôr este conhecimento em prática sob circunstâncias normais, buscando assistência

Leia mais

ANEXO 5. Detalhamento dos serviços sob responsabilidade da Concessionária

ANEXO 5. Detalhamento dos serviços sob responsabilidade da Concessionária ANEXO 5 Detalhamento dos serviços sob responsabilidade da Concessionária 1 1. INTRODUÇÃO O presente anexo busca delimitar e detalhar as atividades e serviços sob responsabilidade da CONCESSIONÁRIA no âmbito

Leia mais

Projeto PERNAMBUCO NA COPA 2014

Projeto PERNAMBUCO NA COPA 2014 Projeto PERNAMBUCO NA COPA 2014 4º Fórum de Direito do Turismo 20 de Maio de 2011 ARRANJO INSTITUCIONAL - GOVERNO DE PERNAMBUCO SECOPA-PE Atribuições Planejar, coordenar e gerir as iniciativas dos órgãos

Leia mais

ASSOCIAÇÃO TECNOLOGIA VERDE BRASIL - ATVerdeBrasil MINUTA DE PROJETO DE LEI A SER SUGERIDA AOS PODERES PÚBLICOS

ASSOCIAÇÃO TECNOLOGIA VERDE BRASIL - ATVerdeBrasil MINUTA DE PROJETO DE LEI A SER SUGERIDA AOS PODERES PÚBLICOS ASSOCIAÇÃO TECNOLOGIA VERDE BRASIL - ATVerdeBrasil MINUTA DE PROJETO DE LEI A SER SUGERIDA AOS PODERES PÚBLICOS PROJETO DE LEI DO LEGISLATIVO Dispõe sobre a obrigatoriedade da instalação de telhados verdes

Leia mais

MEMORIAL DE REQUISITOS CONSTRUTIVOS PARA PROJETO DE CONCESSÃO DE ÁREA PARA HOTEL NO AEROPORTO INTERNACIONAL DE SÃO LUIS (MA) - SBSL

MEMORIAL DE REQUISITOS CONSTRUTIVOS PARA PROJETO DE CONCESSÃO DE ÁREA PARA HOTEL NO AEROPORTO INTERNACIONAL DE SÃO LUIS (MA) - SBSL MEMORIAL DE REQUISITOS CONSTRUTIVOS PARA PROJETO DE CONCESSÃO DE ÁREA PARA HOTEL NO AEROPORTO INTERNACIONAL DE SÃO LUIS (MA) - SBSL 1. DIMENSIONAMENTO E CLASSIFICAÇÕES 1.1 Área do terreno: 7.528,02m² (sete

Leia mais

GROUP PEDREIRA S PROJECTO IN AIR CONDITIONING SERVICE

GROUP PEDREIRA S PROJECTO IN AIR CONDITIONING SERVICE Serviços de Instalação - VRV e VRF O ar condicionado está se tornando rapidamente a tecnologia favoreceu para fornecer aquecimento e soluções para escritórios, comércio e lazer de refrigeração. Ele está

Leia mais

Junho, 2015. Proposta do Observatório do Clima para a Contribuição Nacionalmente Determinada (NDC) Brasileira

Junho, 2015. Proposta do Observatório do Clima para a Contribuição Nacionalmente Determinada (NDC) Brasileira Proposta do Observatório do Clima para a Contribuição Nacionalmente Determinada Pretendida do Brasil Junho, 2015 Proposta do Observatório do Clima para a Contribuição Nacionalmente Determinada (NDC) Brasileira

Leia mais

Declaração de Posicionamento do IIA: AS TRÊS LINHAS DE DEFESA NO GERENCIAMENTO EFICAZ DE RISCOS E CONTROLES

Declaração de Posicionamento do IIA: AS TRÊS LINHAS DE DEFESA NO GERENCIAMENTO EFICAZ DE RISCOS E CONTROLES Declaração de Posicionamento do IIA: AS TRÊS LINHAS DE DEFESA NO GERENCIAMENTO EFICAZ DE RISCOS E CONTROLES JANEIRO 2013 ÍNDICE DE CONTEÚDOS Introdução...1 Antes das Três Linhas: Supervisão do Gerenciamento

Leia mais

Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014. MANAUS A Copa da Amazônia

Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014. MANAUS A Copa da Amazônia Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 MANAUS A Copa da Amazônia Janeiro de 2009 ÍNDICE Agenda proposta a FIFA e CBF em 04/02 e 05/02/09 Introdução ao Amazonas ( Lima Projeto Básico de Arquitetura e Engenharia

Leia mais

ENERGY EFFICIENCY INDICATOR

ENERGY EFFICIENCY INDICATOR ENERGY EFFICIENCY INDICATOR Resultados 2011 Parceiros Brasil 1 A PESQUISA ENERGY EFFICIENCY INDICATOR Em sua quinta edição, a pesquisa atingiu quase 4 mil respondentes A pesquisa global Energy Efficiency

Leia mais

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Planejamento do Gerenciamento das Comunicações (10) e das Partes Interessadas (13) PLANEJAMENTO 2 PLANEJAMENTO Sem 1 Sem 2 Sem 3 Sem 4 Sem 5 ABRIL

Leia mais

PLANO DE RESPOSTAS PARA EMERGÊNCIAS DUKE ENERGY GERAÇÃO PARANAPANEMA

PLANO DE RESPOSTAS PARA EMERGÊNCIAS DUKE ENERGY GERAÇÃO PARANAPANEMA PLANO DE RESPOSTAS PARA EMERGÊNCIAS DUKE ENERGY GERAÇÃO PARANAPANEMA LIANE DILDA GERENTE DE SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO HISTÓRICO Privatização - 28.07.1999 (DEI-EUA) EUA) Geração e Comercialização de

Leia mais