Ano V Junho / Julho 2007 Nº 20

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ano V Junho / Julho 2007 Nº 20"

Transcrição

1 Ano V Junho / Julho 2007 Nº 20 A AES Sul já realizou a eficientização da iluminação pública em 37 municípios da sua área de concessão. Nos últimos 12 meses, foram concluídos nove projetos, como o de Livramento, na foto. Pgs. 6-7

2 2 3 NESTA EDIÇÃO 3 RESPONSABILIDADE SOCIAL A hora de ter a Atitude Certa 4 e 5 COMUNIDADE Regularização em Canoas: segurança e cidadania 6 e 7 EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Cidades mais iluminadas 8 e 9 SEGURANÇA Dia Mundial mobiliza empresas AES no mundo 10 INTEGRAÇÃO Muita energia na parceria com empresas contratadas 11 GESTÃO Um prêmio da associação de clientes SAP 12 TECNOLOGIA Novos materiais nas redes: contra o furto e mais economia 13 CULTURA Lâmpada Mágica e Oficinas da Paz: caravana até agosto 14 e 15 GERAL Ações que trazem melhorias aos clientes AES Sul Capa Eficientização energética na iluminação pública de Livramento, um grande projeto em benefício da comunidade. Pgs. 6-7 EDITORIAL A ação orientada por princípios Tecnologia, gestão, segurança no trabalho, eficiência energética, inserção na comunidade, responsabilidade social. Todas essas frentes de atuação da AES Sul estão presentes nesta edição do AES Sul News. Mostram que além de nossa atividade fim, registrada em nossa Missão Distribuir energia elétrica visando o bem-estar das pessoas e o desenvolvimento da sociedade, agregando valor ao acionista e demais partes interessadas vivenciamos a cada dia de trabalho nossos Princípios compartilhados: Segurança, Integridade, Compromisso, Excelência e Auto-Realização. São princípios que vão muito além da responsabilidade da prestação de um serviço público essencial, como a distribuição de energia elétrica. A adoção cotidiana destes princípios é parte inerente à nossa cultura empresarial, superando o sucesso econômico, mas porque a prática dessa filosofia vale a pena por si só. Por isso nossos projetos de trabalho têm tamanha amplitude. São Princípios que se expressam na excelência operacional e tecnológica, como podemos ver na matéria sobre o desenvolvimento de nova plataforma para o sistema SAP e na matéria sobre os fios anti-roubo; que se apresentam nas nossas ações focadas no incentivo à cidadania, como os projetos Atitude Certa e AES Sul na Comunidade; que se expressam na Segurança no Trabalho como valor empresarial, enfim, que fazem da marca da nossa empresa AES Sul Distribuidora Gaúcha de Energia referência em desempenho, qualidade e prestação de serviços a mais de cinco milhões de pessoas, da Região Metropolitana até as fronteiras do nosso estado e país! Uma boa leitura a todos. Aglaê Gonçalves Gerente de Comunicação e Responsabilidade Social AES Sul - Distribuidora Gaúcha de Energia Presidente: Eduardo José Bernini Diretor Geral: Roberto Di Nardo Gerente de Comunicação e Responsabilidade Social: Aglaê Gonçalves Rua Dona Laura, º andar Porto Alegre RS Fone AES Sul News Produção: Grapho's Comunicação Redação e edição: Leila Pinto (DRT 5.242), Humberto Andreatta (DRT 3.695) Projeto Gráfico/Editoração: Cristina Pozzobon Fotos: Acervo AES Sul, René Cabrales, Luciana Mena Barreto (pg. 13) Impressão: Comunicação Impressa Tiragem: exemplares RESPONSABILIDADE SOCIAL Hora de incentivar a atitude certa Atitude Certa, despertando o sentimento de cidadania "A gente observa que esses jovens estão formando seus valores e personalidades". Seguir os princípios dos direitos humanos e valorizar o jovem na sociedade. Foi a partir desse conceito que nasceu o Projeto Atitude Certa, com o objetivo de despertar o sentimento de cidadania entre crianças e adolescentes. Idealizado por algumas entidades de Santa Maria o projeto só foi possível com o patrocínio da AES Sul, que participou ativamente durante os sete meses de duração do projeto. O Atitude Certa foi lançado no dia 11 de abril de 2006, com o lançamento do seu site, identidade visual, jingle, programetes, e ainda, um vídeo. O projeto foi desenvolvido em cinco escolas de Santa Maria (Caic Luizinho de Grandi, Colégio Centenário, Duque de Caxias, Lar de Joaquina e Pão dos Pobres) e acabou beneficiando mais de alunos, com idades entre 09 e 18 anos. O projeto consistiu em palestras educativas nas escolas, oficinas de teatro, recreios com distribuição de brindes e participação de grupo circense, palestras interativas com convidados especiais, exibição de vídeos, concurso literário e programetes de rádio. Durante sete meses a equipe multiprofissional que colocou em prática o projeto trabalhou para alertar e esclarecer jovens e adolescentes sobre o uso de Drogas, Aids, Educação Ambiental, Gravidez na Adolescência e ainda difundir noções de Cidadania. A coordenadora das palestras, Marta Tochetto, destacou a importância do projeto ter considerado o público alvo - neste caso os jovens -, passando a eles informação sobre temas que irão usar por toda a sua vida. "A gente observa que esses jovens estão formando seus valores e personalidades. Por isso é extremamente importante que recebam idéias e mensagens corretas em relação a diversos temas", ponderou a ecologista. Também foram realizados recreios dirigidos, com sonorização especial do jingle do projeto no intervalo das aulas e o locutor interagindo com os alunos. Nas oficinas de teatro foram trabalhadas concepções de teatro envolvendo desde a percepção corporal à confecção de materiais didáticos, como os malabares feitos de balão e semente de painço. Como resultados das oficinas eram apresentados, ao final de cada bimestre, os trabalhos realizados com os alunos e ao final do projeto, uma peça envolvendo todos os temas abordados. Outra atividade do projeto foi prestar assistência psicológica nas escolas. A psicóloga Camila Saccol primeiramente buscou identificar as necessidades das escolas e a partir daí estruturar as ações a serem efetivadas. "Dessa forma as ações consistiram em orientações da equipe diretiva, inclusive estando presente em atendimentos do Serviço de Orientação Educacional (SOE), que oportunizou que 30 alunos fossem ouvidos e atendidos", conta Camila. Também como atividade do Atitude Certa foi realizado um concurso literário com premiações para os alunos das escolas participantes. O concurso propôs os mesmos temas explorados nas palestras. Os vencedores ganharam material escolar personalizados com a marca do projeto e uma viagem para Porto Alegre, onde conheceram a sede da AES Sul e alguns pontos turísticos da capital gaúcha. No final do projeto foi produzido um vídeo sobre os temas discutidos e depoimentos dos participantes do projeto. Além do vídeo, o web site www. projetoatitude.com.br destaca todas as ações do projeto. Um livro-relatório, que conta toda a sua história, também foi patrocinado pela AES Sul. O livro saiu com uma tiragem de mil exemplares, para distribuição pela AES Sul e nas escolas beneficiadas. O coordenador do projeto, Caco Vargas, encerra esta primeira etapa satisfeito. "O projeto Atitude Certa alcançou seus objetivos em 2006 e pretende em 2007 ampliar o número de escolas e atender também as famílias", conclui ele.

3 4 5 COMUNIDADE Omunicípio de Canoas está sendo alvo de um projeto que tem tudo para se tornar um modelo para todo o país: em parceria, a AES Sul e a Prefeitura Municipal estão transformando a vida de milhares de famílias de loteamentos irregulares da cidade, abrindo novas perspectivas de um futuro mais seguro e promissor. O projeto AES Comunidade, desenvolvido nos loteamentos Pôr do Sol e Contel, mostra que um trabalho conjunto em prol da comunidade gera resultados transformadores. Tudo começou com o projeto da AES Sul de regularização das ligações elétricas clandestinas dos loteamentos; a Prefeitura, por sua vez, entrou com a urbanização das áreas. Daí para um esforço em comum, visando maior alcance social, foi só mais um passo. No total, mais de quatro mil famílias dos loteamentos estão vivendo essa mudança. À construção de uma nova rede elétrica, mais segura, resultado de investimentos na ordem de R$ 5 milhões por parte da AES Sul, se somaram palestras sobre uso racional de energia elétrica, ação de agentes comunitários orientando sobre o uso de energia e seus reflexos na conta mensal de luz e até a doação de kits (caixa de luz, postes e fiação). A AES Sul também subsidia por três meses a conta de energia, detalhando o consumo de cada item ou aparelho eletrodoméstico, para que a comunidade entenda, realmente, a relação entre uso e custo de energia elétrica. A Prefeitura Municipal de Canoas, após realizar a urbanização das áreas, também providenciou o levantamento sócio-econômico das comunidades. O projeto ganhou fôlego, e além das quatro mil moradias regularizadas, começaram a ser desenvolvidas ações sociais e educacionais para as famílias como cursos profissionalizantes em parceria com a Prefeitura (jardinagem, encanador, eletricista residencial, garçom), área de lazer com campo de futebol e praça infantil, salas de leitura e informática para a comunidade. Como afirma o diretor-geral da AES Sul, Roberto Di Nardo, "a conta de luz, por ser um comprovante de residência, é um instrumento de cidadania". Ele enfatiza que a empresa e o poder público "olharam juntos a questão social, ampliando o conceito de sustentabilidade para a comunidade". Regularização em Canoas: segurança e cidadania Loteamentos Pôr do Sol e Contel, em Canoas, recebe obra de regularização das ligações elétricas (acima), acabando com as perigosas ligações irregulares (abaixo). Melhorias incluem também obras de urbanização, que estão sendo feitas pela prefeitura municipal. A satisfação que não tem preço O grau de satisfação entre os beneficiados com as melhorias é evidente, tanto pelo uso regular da energia elétrica - barata e sem riscos - como pelos serviços de urbanização. Sem qualquer constrangimento, por exemplo, dona Bárbara Simone Nunes, que mora com o marido e quatro filhos, conta ter adquirido a fiação anterior por R$ 1.000,00 (pagos em prestações) para poder fazer o seu próprio "gato", puxando a energia de uma distância de cerca de 600 metros. Ainda assim, nos cinco anos em que mora no loteamento Pôr do Sol, lembra ter perdido - queimados - um refrigerador, um liquidificador e dois aparelhos de TV. "Agora comprei tudo de novo, inclusive um DVD", diz, feliz da vida. E está monitorando o medidor: no primeiro mês, consumiu 101 quilowatts. Isso lhe daria uma despesa, com a tarifa social, de R$ 15,00. No segundo mês, já conseguiu reduzir para 73 quilowatts - e quer baixar ainda mais no terceiro, o último em que pagará a tarifa subsidiada fixa de R$ 3,72. Situações semelhantes fazem parte da vida de sua vizinha, dona Sílvia dos Santos Haack, que mora sozinha com um filho: "Se melhorou? Nem me fala" - expressa ela, com um sorriso largo e divertido. "Antes, tinha horas que não dava nem para ligar a geladeira. A televisão desligava sozinha. Nem acredito que hoje já posso ligar tudo que é aparelho em casa", conta ela. Mas seu maior prazer, nos últimos meses de abril e maio, quando "fez um frio de rachar", foi poder tomar seu banho diário com água quente. "Nem chuveiro quente a gente tinha. Agora ganhei um usado", conta, enumerando entre os pontos positivos da Patrícia, orgulhosa porque agora tem geladeira que funciona Bárbara pôde comprar eletrodomésticos novos nova situação um novo fator de tranqüilidade: acabaram os roubos de fios entre os próprios moradores do loteamento. E não escapava um. Bastava ser condutor de eletricidade e estava lá, pendurado e emaranhado nas árvores e postes. Nos arquivos da AES Sul, são centenas de registros fotográficos que mostram como eram feitos os "gatos" - até mesmo de arame farpado, sem qualquer proteção, prontos para um acidente. Uma nuvem de fios, cruzando-se em todas as direções, encobria ruas e casas. Para Patrícia da Rosa Junqueira, 28 anos, a novidade também chegou em boa hora. Ela percorre quilômetros por dia, puxando um carrinho com o lixo que recolhe para vender num ferro-velho como material para reciclagem, o que lhe dá a renda para sustentar as outras sete pessoas da casa, entre elas seis crianças. Seus eletrodomésticos eram uma TV e um aparelho de som. Agora, comprou uma geladeira usada. No momento, este é o seu maior orgulho.

4 6 7 EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Mais iluminação nas cidades Lar das Vovozinhas economiza energia elétrica Por conta do Programa de Eficientização Energética da AES Sul, 37 municípios gaúchos da sua área de concessão já têm algo em comum: todos eles estão pagando menos pela iluminação pública. E não ganham, com isso, apenas uma expressiva redução de custos. Os benefícios de possuírem suas áreas urbanas melhor iluminadas vão muito além pois representam uma melhoria na qualidade de vida da população, são um fator de desenvolvimento social e econômico e constituem um importante fator de segurança pública, tanto na circulação de veículos como na prevenção e controle da criminalidade. Desde o seu início, a AES Sul desenvolve parcerias com os municípios para eficientização energética das suas iluminações públicas, viabilizando técnica e financeiramente os projetos. Nos 37 municípios já beneficiados com ações do Programa, a economia de energia elétrica correspondente ao consumo de uma cidade de 40 mil habitantes. Somente nos últimos 12 meses, nove municípios receberam projetos da AES Sul de eficientização da iluminação pública. Juntos, eles representaram R$ 1,7 milhões em economia aos cofres públicos, totalizando investimentos, por parte da empresa, na ordem de R$ 4,5 milhões. Livramento: iluminação eficiente traz segurança e maiores oportunidades de vida noturna Dia de festa em Livramento O Diretor Geral da AES Sul, Roberto Di Nardo, considerou a data de 19 de abril passado "um dia de festa" para Santana do Livramento. Naquele dia, ele fez a entrega oficial ao prefeito Wainer Machado do projeto de eficientização da rede pública de energia elétrica do município. Diversos representantes da empresa prestigiaram o evento, entre eles o superintendente da Região Fronteira Sul, Elísio Freitas, a gerente de Comunicação e Responsabilidade Social, Aglaê Prado Gonçalves, o responsável pela área de Marketing da AES Sul, Christian Cardozo dos Santos, e o coordenador do Programa de Eficientização Energética, Lissandro Pires. Di Nardo também fez, na ocasião, uma apresentação das metas, projetos e futuros investimentos da empresa. O projeto de eficientização da iluminação pública de Livramento, segundo Di Nardo, foi um dos maiores já realizados pela AES Sul, representando um investimento de R$ 1,5 milhão. O Diretor Geral discorreu sobre outros temas de interesse comum entre a AES Sul e o Município, entre eles o da negociação da dívida de R$ 9 milhões que a Prefeitura mantinha junto à empresa por conta da iluminação pública - e que foi parcelada em 107 vezes, com juros e correções reduzidos. Somente por conta da eficientização da rede pública de energia elétrica, Livramento fará uma economia de R$ 600 mil por ano, podendo realocar esses recursos para projetos em benefício da coletividade. A cidade possuía apenas 2% de lâmpadas de sódio. Com a eficientização, esse índice cresceu para 86%. "O ganho foi de até 459% no fluxo luminoso por consumo. A AES doou o projeto ao município e coordenou toda a execução do projeto" ressaltou Lissandro Pires. Todas as atividades relacionadas à população são de interesse da AES Sul, pois a empresa presta um serviço público essencial, "e não apenas distribui energia", ressaltou Di Nardo, referindo-se aos diversos outros projetos que a empresa desenvolve na região - e em toda a área de concessão - como o Luz para Todos, além de patrocínios e eventos culturais que fazem parte do dia-a-dia da população. Fundada em 1946 e primeira entidade filantrópica do estado portadora de um selo de qualidade (ISO 9001 em 2005), o Lar das Vovozinhas, de Santa Maria abrigo para pessoas idosas, carentes e desamparadas do sexo feminino da região recebeu uma importante ação de eficientização energética patrocinada pela AES Sul, que resultou numa redução significativa nos seus custos com o consumo de energia elétrica. O trabalho focou, principalmente, o elevado consumo com a utilização de duas secadoras de roupa elétricas utilizadas pela entidade que, com contribuições da comunidade, atende hoje 205 residentes, com 220 leitos para internos permanentes. "A idéia", explica Lissandro Pires, coordenador de Eficientização Energética da AES Sul, "foi a de aproveitar a energia solar, uma energia limpa, na produção de calor para secagem dos materiais têxteis usados no asilo, possibilitando o desligamento de pelo menos uma das secadoras elétricas". Um brechó já existente foi então transformado numa estufa natural para secagem de roupas lavadas e centrifugadas com o emprego da energia solar e movimentação do ar. Para maior aproveitamento do calor do sol, foram substituídas as telhas existentes por outras translúcidas, e também instaladas aberturas com vidros nas paredes laterais além da colocação de janelas basculantes na parte inferior e exaustor na parte superior para a movimentação do ar interno. A estufa dispõe de 29 varais, com capacidade de 40 quilos cada. Os resultados foram ótimos. Pelo sistema antigo, com duas secadoras, o consumo projetado era de kwh/ano, reduzido, com a estufa de secagem e uma secadora elétrica mantida, para kwh/ano (economia de 79% em consumo de energia). O custo do consumo, antes de R$ ,00/ano, foi reduzido para R$ 6.336,46 (economia de R$ ,44/ano). Por pessoa, o custo com secagem era de R$ 0,34/dia, ficando agora em R$ 0,09 uma redução de 73%. Com a eficientização do sistema de iluminação, através do uso de lâmpadas, reatores e luminárias eficientes, o consumo de energia, de kwh/ano, caiu para kwh/ano, com um ganho de 40%. O projeto do Lar das Vovozinhas, segundo Lissandro, vem sendo apresentado em diversos eventos e inscrito em prêmios nacionais relacionados à eficiência energética e meio ambiente.

5 8 9 DIA MUNDIAL DA SEGURANÇA "Viver é Bom Demais!" No Dia Mundial de Segurança AES 2007, este estímulo especial para que se trabalhe e viva com segurança e responsabilidade permeou todas as atividades da AES Sul. Tendo a Segurança no Trabalho como um dos principais valores empresariais, a AES Sul participa ativamente deste dia reservado à reflexão sobre a importância da segurança total no trabalho, integrada à programação da Corporação. O Dia Mundial de Segurança é realizado nas 35 empresas AES em mais de 30 países, congregando cerca de 30 mil colaboradores AES em todo o mundo e também funcionários de empresas contratadas a refletirem e a se conscientizarem de que Segurança garante Vida e que esta é uma decisão individual que se reflete na família, na empresa e na coletividade. O Dia Mundial de Segurança AES 22 de maio foi um dos pontos altos da SIPAT Dia Mundial da Segurança, na AES Sul, reuniu mais de 600 pessoas no parque da Fenac, em Novo Hamburgo Semana Interna de Prevenção de Acidentes, que integrou as 11 CIPAs da empresa, nas cinco superintendências regionais Metropolitana, Vales, Central, Fronteira Norte e Fronteira Sul, abrangendo todas as unidades da AES Sul em toda a sua área de concessão. Destaque este ano para a grande participação das empresas contratadas, interagindo com nossa cultura de segurança no trabalho e valorização da Vida, numa ação que faz parte do SIGEP - Sistema Integrado de Gestão às Empresas Parceiras. Experiências que ajudam a aprender a viver Em toda a área de concessão da AES Sul, foram cerca de 2 mil pessoas, entre funcionários próprios e contratados, que pararam para pensar e refletir sobre o significado de como é bom viver no Dia Mundial de Segurança. Sobre esta celebração de segurança no trabalho, o diretor de Operações, Saulo Ramos, reiterou que "há tanta coisa boa na vida, e que o momento era de refletir sobre o que está bom e o que não está", afirmou. "Por que acontecem acidentes?", questionou, "como podemos mudar essa realidade?" Mais uma vez, alertou que cada um deve ser um "líder em segurança", agindo incisivamente em prol da segurança no trabalho, seguindo procedimentos, relatando toda e qualquer situação que possa levar a um acidente, assumindo responsabilidades "para voltar para casa com saúde e segurança". Mensagem da alta direção da Corp, liderada pelo presidente Paul Hanharan, reforçou estes conceitos. Foram apresentando práticas de melhorias em segurança em diversas empresas AES na Argentina, Ucrânia e Camarões, que deram resultados positivos, e servem como experiências valiosas. "Isto é aprender com a experiência, agindo com responsabilidade e assumindo, cada um, a liderança pela Segurança no trabalho", destacaram. O presidente das empresas AES no Brasil, Eduardo Bernini, deu ênfase aos padrões globais de segurança da Corp, compartilhados pelas empresas AES no Brasil: "Temos quase funcionários, aos quais se somam 6 mil contratados, todos com famílias, que os esperam voltar para casa. Essa responsabilidade é de todos nós, a Segurança está em nossas mãos". Valorização do que a vida traz de bom O conceito "Viver é Bom Demais!", traduzido em posters, banners, vídeo e jingle especialmente produzidos para o evento transmitiram e reforçaram que a vida é preciosa demais para ser arriscada em comportamentos inseguros e irresponsáveis, e que agir de forma segura para si e para a equipe é o melhor caminho para se aproveitar a vida em toda a sua plenitude. Empresas AES no Brasil mantêm foco na excelência, diz Britaldo Pedrosa Soares (esq.), que assume a presidência no lugar de Eduardo Bernini (dir.) em 1º de julho. Empresas AES no Brasil têm nova liderança As empresas AES no Brasil têm novo comando: a partir de 1º de julho, o vice-presidente financeiro Britaldo Pedrosa Soares assume a posição de Eduardo Bernini, presidente até essa data. Ele ocupava o cargo desde setembro de 2003 e permanecerá no conselho de administração da Eletropaulo e da Tietê, duas empresas de capital aberto do grupo. Afirmando que "foi concluído um ciclo administrativo e que a troca de funções dos executivos é um caminho natural nas grandes corporações", Bernini aponta o saneamento econômico-financeiro das empresas, o resgate da imagem e credibilidade do grupo junto a todos os seus públicos e forte trabalho de valorização de seus profissionais como diretrizes específicas de sua atuação. "O desempenho de todas elas, em todas as vertentes, e os resultados apurados no exercício de 2006 demonstram que a missão está concluída", disse. Excelência e resultados Engenheiro metalúrgico de formação, Britaldo Pedrosa Soares focou toda sua vasta experiência profissional para a área financeira e de relações com investidores. Na direção financeira das empresas brasileiras do grupo AES desde 2005, define seu estilo de trabalho como "bastante objetivo e direto". E garante as diretrizes estratégicas do grupo: "Nós temos metas de resultados, de qualidade de serviço, de atendimento ao cliente, de segurança, de excelência nas operações das empresas AES no Brasil. Não teremos mudanças nesse sentido, é com estas diretrizes que a administração como um todo vem trabalhando e vamos dar continuidade a isso. O foco é o mesmo: excelência nas operações, seja no que tange à prestação de serviços, seja no que tange a resultados e retorno para os acionistas. Além da mudança no Brasil, a AES também indicou um novo presidente para a América Latina, Jonathan Coles.

6 10 11 GESTÃO AES Sul ganha prêmio da associação de clientes SAP AAES Sul conquistou um dos mais importantes prêmios concedidos às companhias que apresentam as melhores soluções em gerenciamento: a criação de uma plataforma que permite integrar os sistemas GIS (Geographic Information System) e SAP rendeu à AES Sul o prêmio Impacts Awards 2007, concedido pela regional Brasil da ASUG Americas SAP Users' Group uma organização sem fins lucrativos que reúne mais de 75% dos clientes SAP e parceiros distribuídos em todo o mundo. A nova ferramenta tecnológica permitirá à AES Sul o gerenciamento confiável de seus ativos elétricos, além de operar e manter toda sua infra-estrutura de redes com excelente relação custobenefício; o projeto integra o Programa Conta Comigo, que está realizando o levantamento de todos os ativos de rede, conciliando a base física da empresa com a base contábil. A necessidade da AES Sul de gerenciar seus ativos elétricos, operar e manter toda sua infra-estrutura de redes determinou a adoção da plataforma de integração "SAP Net- Weaver", viabilizando uma solução aberta e dentro dos padrões de mercado, integrando sistemas corporativos e disponibilizando referencial geográfico para todos os objetos técnicos do sistema SAP. O Sandra Heck, gerente de Projeto da AES Sul, e Maria Amélia Spolavori, coordenadora do Programa Conta Comigo projeto contou com a parceria das empresas Imagem Geosistema e Softtek. "Trata-se de uma plataforma aberta, robusta e escalável, ou seja, permite que outros aplicativos possam ser aportados dentro desta mesma tecnologia", explicou a gerente de projeto da AES Sul, Sandra Heck. O produto final é um sistema móvel de Fiscalização e Manutenção das Redes Elétricas, onde os técnicos utilizam dispositivos móveis (PDA's) para manter as informações cadastrais de todos os objetos técnicos, enviando as atualizações dos trabalhos realizados em campo em tempo real, permitindo benefícios operacionais como integridade, padronização, integração, automação, agilidade e produtividade. Case inovador O case apresentado "SAP R/3 e ESRI GIS SAP NetWeaver Mobile Infrastructure - Dois Mundos em Um Só Lugar", foi eleito o mais inovador entre aqueles que propunham melhorias ao aplicativo SAP, dentre os 28 cases apresentados.concorreram empresas como Belgo Siderurgia, Cemig, Aracruz Celulose, Petrobrás, Pirelli, Rhodia e CPFL Energia. A comissão julgadora foi composta. A comissão julgadora foi composta por representantes da Consultoria Gartner Group, do Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais (IBMEC) e da Universidade de São Paulo (USP), e os principais quesitos avaliados foram inovação, benefícios quantitativos e qualitativos para o negócio. INTEGRAÇÃO Muita energia na parceria com as empresas contratadas AAES Sul amplia seu relacionamento com a cadeia de valor do setor elétrico, assim como sua responsabilidade de prestação de serviço essencial para o desenvolvimento social e econômico a partir do SIGEP - Sistema Integrado de Gestão às Empresas Parceiras. É uma nova relação de trabalho com mais parceria, qualidade e gestão. Ao final, quem sai ganhando é o cliente AES Sul, que passa a contar com serviços melhor gerenciados, mais ágeis e seguros! O Sistema Integrado de Gestão às Empresas Parceiras, lançado dia 24 de abril na sede da AES Sul em Porto Alegre, visa alinhar os desafios estratégicos das empresas parceiras à estratégia da AES Sul, identificando e estimulando melhores práticas em quatro áreas: Gestão de Pessoas, Comunicação e Responsabilidade Social, Segurança e Gestão Ambiental. O presidente das empresas AES no Brasil, Eduardo Bernini, e o diretorgeral da AES Sul, Roberto Di Nardo, enfatizaram que o SIGEP "objetiva compartilhar o conhecimento e a experiência, maximizando melhores resultados para a AES Sul e suas parceiras, para um crescimento organizado e sustentável". Gestão Ambiental e de Segurança mais forte Ao detalharas ações que envolvem Segurança no Trabalho e Meio Ambiente, a superintendente destas áreas, Liane Dilda, ressaltou que a proposta é acelerar as iniciativas de Segurança com as contratadas, assim como estabelecer padrões para a gestão ambiental através do controle e acompanhamento de manejo de vegetação (poda e supressão) e das licenças ambientais aplicáveis. A superintendente Liane Dilda anunciou, ainda, que a partir de junho todas as empresas parceiras implantarão o cartão de tarefa para equipes multitarefa e equipes tipo H, procedimentos, EPIs e EPCs para motocicletas e uniformes antichamas para trabalhos sujeitos à arco elétrico. Serão trabalhados, também, indicadores de performance de segurança, acompanhamento de Plano de Ação das contratadas, treinamentos, inspeções e auditorias de segurança, assim como mais incentivo à participação das contratadas em eventos específicos de Segurança, como o Rodeio, Dia Mundial de Segurança e nas reuniões rotineiras que tratam do tema. "Esse conjunto de índices, acrescidos de acompanhamento e monitoramento permanentes, certamente garantirão melhor gestão nas áreas ambiental e de segurança das empresas parceiras", acredita a Superintendente. Para fortalecer a gestão com as empresas parceiras, a AES Sul criou uma nova área na Superintendência de Segurança e Meio Ambiente: a Gestão de Segurança de Contratadas, sob a responsabilidade do engenheiro de segurança Roberto Moscarelli Corral. Com 18 anos de experiência na área, Roberto Corral terá equipe formada por três técnicos de Segurança do Trabalho, atuando em todas as regionais - Central e Vales, Metropolitana e Fronteiras Norte e Sul. Nova relação de trabalho com parceiros Um mundo aberto de alternativas Trabalhando em plena sintonia, o superintendente de RH Luis Cláudio Xavier divulgou mais novidades vindas com o SIGEP: a distribuição, para as contratadas, de manuais técnico/operacionais, a formação de multiplicadores para parceiros qualificados pelo Centro de Treinamento e Desenvolvimento, a participação dos parceiros nas capacitações que envolvam mudanças de treinamento e tecnologia, a possibilidade de utilização do Centro de Treinamento pelos parceiros, capacitação de supervisores e coordenadores, padronização do perfil de eletricista, desde o recrutamento e seleção. "O importante é o conceito de compartilhar, se preocupar e agir com o crescimento de pessoas e empresas", define Xavier. O fortalecimento dos canais de comunicação entre as empresas parceiras e a AES Sul, segundo Aglaê Gonçalves, gerente de Comunicação e Responsabilidade Social, passa pelo incentivo à adoção de melhores práticas de Responsabilidade Social entre as contratadas, como o estímulo à ação voluntária. O SIGEP também prevê, na área de Comunicação, a organização de eventos compartilhados, a extensão para os parceiros de campanhas motivacionais internas e uma linha de comunicação/informação interativa entre a empresa e suas contratadas, com a implantação de informativo específico.

7 12 13 TECNOLOGIA LÂMPADA MÁGICA / OFICINAS DA PAZ Projetos culturais iniciam caravana pelo Estado Materiais que evitam o furto e trazem economia Abusca permanente de excelência e melhoria contínua está presente numa nova iniciativa da AES Sul, com a adoção de condutores bimetálicos para a construção de redes de baixo custo. Como ganho adicional, eles deverão progressivamente amenizar o problema de furtos, visto que este tipo de material não tem valor comercial. São materiais especialmente desenvolvidos e que a AES Sul espera aplicar em dois casos: aterramentos em geral e construção de redes com baixa densidade de carga. Os aterramentos, segundo o engenheiro Nelson Clodoaldo de Jesus, líder no Projeto APEX - Redes de Baixo Custo, da Superintendência de Planejamento e Engenharia da empresa, são o principal alvo dos roubos, pois neles são utilizados fios e cabos de cobre puro - que seguem o caminho dos ferro-velhos e casas de reciclagem, para derretimento, atividade facilitada por não oferecerem relativamente grandes riscos de choques elétricos. "Este é um problema grave que enfrentamos, porque além da perda de materiais, o furto provoca problemas operacionais, como as variações de tensão e necessidade de recomposição", diz Nelson. Para esta aplicação - e com o objetivo de extinguir o cobre puro, de fácil revenda -, já a partir do segundo semestre deste ano a AES Sul estará utilizando condutores de aço cobrado (aço revestido com uma camada mínima de cobre), fabricados sob um processo de controle de temperatura e pressão que desenvolve uma soldagem inseparável entre os dois metais, mantendo-se as principais características de ambos os materiais. Para quem rouba, um material sem valor comercial. As substituições vão acontecer na medida da necessidade", esclarece o engenheiro. Economia O segundo tipo de condutor bimetálico é o fio de aço aluminizado (aço revestido com alumínio), que tem como objetivo - além de coibir o furto - atingir uma redução próxima de 15% no custo unitário, por quilômetro de rede de baixo consumo. Neste caso, segundo Nelson de Jesus, o cabo de alumínio com "alma" de aço atualmente utilizado (4CAA) é superdimensionado para determinadas aplicações. "Como alternativa, vamos usar o fio de aço aluminizado 1N5, com uma bitola reduzida mas que atende as especificações necessárias, tanto Condutores bimetálicos vão trazer economia e inibir os furtos - pois não têm valor comercial mecânicas como elétricas". Como o novo cabo é mais leve, permite também uma redução no número de estruturas (postes) através do aumento do vão entre elas - o que também significa economia. "Numa análise preliminar feita em dois projetos, obtivemos um ganho de 50% no vão médio" - antecipa o engenheiro. Os dois novos condutores bimetálicos se encontram em processo de compra pela AES Sul e serão utilizados a partir dos próximos meses. No caso do aço aluminizado, já há material destinado para o projeto pioneiro na AES Sul, disponibilizado gratuitamente por um fabricante que tem participação conjunta no projeto da Rede de Baixo Custo. "Falta apenas a validação de alguns estudos para que esse material se torne padrão", diz Nelson de Jesus. Apartir de junho, os projetos Oficinas da Paz e Lâmpada Mágica, patrocinados pela AES Sul, iniciaram uma grande caravana cultural pelo Rio Grande do Sul. Oficinas de artes visuais, dança, literatura, música e teatro, somadas a apresentações de espetáculos teatrais para o público adulto e infantil, irão percorrer os 33 municípios beneficiados com a programação, que tem entrada franca. Em seu segundo ano, o Oficinas da Paz é uma experiência enriquecedora para todos os que acreditam no poder da arte e da educação como agentes transformadores do ser humano. As atividades comaçaram nos dias 2 e 3 de junho, simultaneamente, nas cidades de Cachoeira do Sul (EEE Liberto Salzano Vieira da Cunha) e São Leopoldo (EEE F Dr. João Daniel Hillebrand). O projeto irá abranger 20 Escolas Abertas (estratégia de inclusão social com a abertura de escolas públicas aos sábados e domingos). Durante 10 finais de semana, entre os meses de junho a agosto, 20 oficineiros irão ministrar 12 horas/aula para agentes escolares multiplicadores e membros da comunidade interessados. Todos os inscritos receberão um Certificado de Participação. A promoção é da Secretaria de Estado da Educação - através da ação "Escola Aberta para a Cidadania", da UNESCO e da Secretaria de Estado da Cultura. O projeto tem apoio da rede Everest Hotéis e da República das Idéias. Lâmpada Mágica A formação de novas platéias e a circulação de espetáculos por diferentes cidades do Rio Grande do Sul é o grande objetivo do Lâmpada Mágica, que entra em seu oitavo ano de atividade. Em 2007, os palcos de 21 municípios irão receber cinco peças de teatro (adulto e infantil) e um espetáculo de dança, de junho a novembro. A cada mês, quatro municípios serão beneficiados com as apresentações. Pé de Sapato, espetáculo infantil de Hermes Bernardi Jr., abriu a programação no dia 26 de junho, em Encantado. Também fazem parte do projeto: Sonho de Uma Noite de Verão, de Patrícia Fagundes; A Princesa Engasgada, de Gilberto Fonseca; O Rei da Escória, de Júlio Conte; Cabeça de Papel, de Paulo Guerra, e Bu - Um Olhar Adulto Sobre a Criança que há em Nós, de Paulo Guimarães. Os projetos Oficinas da Paz e Lâmpada Mágica são financiados pela Lei de Incentivo à Cultura/RS (LIC), patrocinados pela AES Sul e realizados pela Cida Planejamento Cultural. Sonho de Uma Noite de Verão estará em julho em Santa Cruz do Sul, Cachoeira do Sul, Santa Maria e Livramento

8 14 15 GERAL Eficientização traz economia a hospitais Diversos hospitais foram beneficiados, em 2007, pelos projetos de eficiência energética da AES Sul. Além dos apresentados na nossa edição passada (hospitais Municipal de Novo Hamburgo e São Sebastião Mártir, de Venâncio Aires), também foram eficientizados os hospitais São José (Arroio do Meio), Ana Nery (Santa Cruz do Sul) e o Hospital de Estrela. Todos receberam melhorias que proporcionaram, além da redução dos gastos mensais com a energia elétrica, maior conforto com os novos sistemas de iluminação, condicionamento de ar e, em alguns, substituição de chuveiros elétricos por coletores solares de aquecimento de água. A AES Sul investiu, nesses cinco hospitais, R$ 887 mil. No Hospital São José, em Arroio do Meio, foi eficientizado o sistema de iluminação nos ambientes onde haviam potenciais de economia, através de ações de retrofit dos equipamentos, e instalado um sistema de aquecimento central de água utilizando energia solar em substituição a chuveiros e aquecedores elétricos. O hospital, classificado como micro-regional, presta atendimento médico-hospitalar 24 horas por dia e possui 65 leitos de internação. Foram eficientizados 332 pontos de iluminação, com uma economia de 53% de energia. No aquecimento solar de água para atendimento de chuveiros e torneiras elétricos a economia foi de 100%. No Hospital Ana Nery, em Santa Cruz, foram eficientizados o sistema de iluminação e de ar condicionado. Com 75 leitos para internação, o hospital atua com Projeto de eficiência energética ajuda residências a reduzirem o consumo de energia elétrica Hospital Ana Nery: pontos de iluminação eficientizados Teve início um grande e inédito projeto de eficiência energética na área de concessão da AES Sul: é aquele que vai abranger os sistemas de iluminação predial em residências de São Gabriel. Foi realizado o diagnóstico energético em residências da cidade. Das residências diagnosticadas, foram escolhidas para a substituição das lâmpadas incandescentes por fluorescentes compactas, totalizando aproximadamente lâmpadas, a serem distribuídas e instaladas sem nenhum custo para os clientes. A AES Sul acompanhará o consumo mensal das famílias que tiverem as lâmpadas substituídas. Além da substituição das lâmpadas, também é distribuído um material com dicas de economia e uso eficiente da energia elétrica. O investimento da AES Sul no projeto será de R$ 1 milhão. O projeto estará concluído na primeira semana de julho. ênfase em cirurgia geral, realizando, em média, 450 procedimentos mensais em cinco salas cirúrgicas, assim também como na área clínica, onde é referência regional pelo SUS. Foram eficientizados 744 pontos de iluminação e substituídos 33 aparelhos de ar condicionado, com ganhos anuais de kwh e economia anual de R$ ,00. No Hospital Estrela, em Estrela ( m 2 de área construída, atendimento médio mensal de pessoas no Pronto Socorro e 477 internações/mês) foi eficientizado o sistema de iluminação e instalado um sistema de aquecimento central de água utilizando a energia solar. Foram eficientizados 476 pontos de iluminação, com a substituição de lâmpadas, reatores e luminárias ineficientes, e emprego de novas tecnologias (economia de R$ ,00/ano), além do aquecimento solar para chuveiros e torneiras (com uma economia anual de R$ 20 mil). Diagnóstico realizado em 17 mil residências de São Gabriel Evento de capacitação para os operadores do Call Center Nosso cadastro, nosso patrimônio A AES Sul deu início em abril ao projeto de atualização de sua base de dados, que deverá estar concluído até o final deste ano. "É um projeto de grande importância e que trará muitos benefícios, contribuindo para a redução de custos, aumento de receita e, de maneira especial, com a satisfação dos nossos clientes", afirma Giovani Cruz, Superintendente Comercial. Segundo Renan Ribeiro, coordenador do projeto, possuir um cadastro atualizado e confiável permitirá à AES Sul ler e faturar com maior precisão, aumentar sua eficiência na cobrança e, ao mesmo tempo, atender melhor aos clientes. Além disso, o projeto vai gerar serviços de campo mais ágeis, maior nível de informações nos pontos de contato (Call Center, site lojas da empresa) e a abertura de novos canais de comunicação. "Além de ações de higienização do cadastro, o projeto prevê a inclusão de novas consistências no sistema, criação de procedimentos, capacitação de usuários, entre outras ações, visando garantir a integridade do nosso cadastro". Nos dias 12, 13 e 14 de junho, foram realizados seis eventos de capacitação, com a participação de mais de 200 atendentes do Call Center, quando foram apresentadas as novas funcionalidades do sistema SGC, que visam garantir a qualidade do cadastro, bem como uma visão geral do projeto e a importância de um cadastro qualificado. O foco inicial e principal do projeto é a atualização do cadastro de clientes, mas estão contempladas também as qualificações do cadastro de logradouros e de medidores, cujas ações já foram iniciadas. Além de uma consultoria, o projeto também prevê a utilização de parcerias, como forma a permitir o cruzamento de dados para eliminação de duplicidades, padronização de nomes, complementação de informações importantes, bem como levantamentos de campo, quando necessários. Tão importante quanto tratar os dados, é conscientizar as pessoas de que todos são responsáveis pelo cadastro, e que todos se beneficiam dele. O projeto está sediado em São Leopoldo, na Superintendência Comercial, tendo como membros da equipe - além de Renan -, Nara Soares e Valmir Mattos, e conta com a contribuição das áreas de TI, Suprimentos e de Comunicação da empresa. Programa evita desligamentos durante transferências de carga Para atender um mercado cada vez mais exigente, a AES SUL tem empregado, continuamente, esforços no sentido de melhorar a qualidade e a continuidade do fornecimento de energia elétrica aos seus consumidores. Dentro desse princípio, a Superintendência de Operação do Sistema desenvolveu um trabalho cujo objetivo principal é evitar o desligamento dos consumidores durante as transferências de carga - tanto para a execução de obras de expansão do sistema como para intervenções de manutenção preventiva em componentes da rede. Para isto, segundo Daniel Pinheiro Bernardon, da Gerência de Planejamento e Análise da Operação, a AES SUL desenvolveu uma metodologia através do uso do programa ATP (Alternative Transient Program), que permite avaliar a viabilidade técnica das transferências de carga em anel entre subestações atendidas por diferentes fontes, sem a interrupção do fornecimento de energia elétrica. Os resultados, de acordo com Daniel, têm sido excelentes, tanto que, com a aplicação dessa metodologia, a AES SUL já evitou o desligamento de aproximadamente consumidores em sua área de concessão. Um artigo sobre o tema, inclusive, foi aceito para publicação numa das mais respeitadas revistas do setor, a Eletric Power Systems Research, pertencente ao grupo europeu Elsevier. De autoria do próprio Daniel Pinheiro Bernardon, de Francisco Diuner Veiga e de Lorenzo Comassetto, ele é intitulado Studies of Parallelism in Distribution Networks Served by Different-Source Substations ("Estudos de Paralelismo e Redes de Distribuição Atendidas por Subestações de Diferentes Fontes") e já está publicado em meio eletrônico no site da revista.

Conviver Rural Jaíba. Para se ter eficiência energética é preciso ter inteligência. Grandes resultados para os pequenos produtores do Jaíba.

Conviver Rural Jaíba. Para se ter eficiência energética é preciso ter inteligência. Grandes resultados para os pequenos produtores do Jaíba. Para se ter eficiência energética é preciso ter inteligência Desde 1998, por lei, toda distribuidora de energia precisa investir em ações que reduzam o desperdício de energia elétrica. Uma determinação

Leia mais

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS Versão 2.0 09/02/2015 Sumário 1 Objetivo... 3 1.1 Objetivos Específicos... 3 2 Conceitos... 4 3 Princípios... 5 4 Diretrizes... 5 4.1

Leia mais

Sumário 1. CARO EDUCADOR ORIENTADOR 3 PARCEIROS VOLUNTÁRIOS 3. TRIBOS NAS TRILHAS DA CIDADANIA 4

Sumário 1. CARO EDUCADOR ORIENTADOR 3 PARCEIROS VOLUNTÁRIOS 3. TRIBOS NAS TRILHAS DA CIDADANIA 4 Guia do Educador CARO EDUCADOR ORIENTADOR Sumário 1. CARO EDUCADOR ORIENTADOR 3 2. PARCEIROS VOLUNTÁRIOS 3 3. TRIBOS NAS TRILHAS DA CIDADANIA 4 Objetivo GERAL 5 METODOLOGIA 5 A QUEM SE DESTINA? 6 O QUE

Leia mais

Outubro 2009. Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini

Outubro 2009. Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini Outubro 2009 Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini Sustentabilidade Articulação Ampliação dos limites Sistematização Elementos do Novo Modelo Incubação

Leia mais

COMISSÃO DE INTEGRAÇÃO ENERGÉTICA REGIONAL COMITÊ NACIONAL BRASILEIRO

COMISSÃO DE INTEGRAÇÃO ENERGÉTICA REGIONAL COMITÊ NACIONAL BRASILEIRO COMISSÃO DE INTEGRAÇÃO ENERGÉTICA REGIONAL COMITÊ NACIONAL BRASILEIRO V CIERTEC - SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE GESTÃO DE PERDAS, EFICIENTIZAÇÃO ENERGÉTICA E PROTEÇÃO DA RECEITA NO SETOR ELÉTRICO Área

Leia mais

2009, um ano de grandes realizações e conquistas

2009, um ano de grandes realizações e conquistas 2009, um ano de grandes realizações e conquistas 2009 foi um ano de grandes realizações e conquistas para o Serviço Social da Indústria (SESI), entidade que integra o Sistema Federação das Indústrias no

Leia mais

SIPAT INTEGRADA CPFL ENERGIA

SIPAT INTEGRADA CPFL ENERGIA SIPAT INTEGRADA CPFL ENERGIA Autores: Allan Bueno dos Santos Frederico Prestupa Neto CPFL Energia Apoio Fidelidade: RESUMO As CIPA s (Comissões Interna de Prevenção de Acidentes) realizavam a SIPAT (Semana

Leia mais

AÇÕES SOCIAIS, AMBIENTAIS E CULTURAIS

AÇÕES SOCIAIS, AMBIENTAIS E CULTURAIS AÇÕES SOCIAIS, AMBIENTAIS E CULTURAIS Relatório de Atividades 2014 Sumário 1.0 Introdução - Pág 3 2.0 Quem Somos, Estatísticas, Valores - Pág 4 3.0 Projetos 2014 - Pág 5 a 15 3.1 Novo site - Pág 5 a 12

Leia mais

PRÊMIO ABF-AFRAS DESTAQUE SUSTENTABILIDADE 2012 FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Inscrição Prêmio ABF-AFRAS - Categoria Fornecedor

PRÊMIO ABF-AFRAS DESTAQUE SUSTENTABILIDADE 2012 FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Inscrição Prêmio ABF-AFRAS - Categoria Fornecedor PRÊMIO ABF-AFRAS DESTAQUE SUSTENTABILIDADE 2012 FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Inscrição Prêmio ABF-AFRAS - Categoria Fornecedor Dados da empresa Razão Social: Visa do Brasil Empreendimentos Ltda. Nome Fantasia:

Leia mais

PROGRAMA DE SUSTENTABILIDADE NAS UNIDADES DE SAÚDE

PROGRAMA DE SUSTENTABILIDADE NAS UNIDADES DE SAÚDE PROGRAMA DE SUSTENTABILIDADE NAS UNIDADES DE SAÚDE 118 IABAS Relatório de Gestão Rio de Janeiro 2010/2011/2012 Programa de Sustentabilidade nas Unidades de Saúde O Programa de Sustentabilidade promove

Leia mais

XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015

XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015 XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015 Modelo 2: resumo expandido de relato de experiência Resumo expandido O Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas de São

Leia mais

1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL

1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL 1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL 1.1 APRESENTAÇÃO O Plano de Comunicação e Participação Social subsidiará a elaboração do Plano Diretor de Mobilidade Urbana, criando as bases para

Leia mais

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 1. Palestras informativas O que é ser voluntário Objetivo: O voluntariado hoje, mais do que nunca, pressupõe responsabilidade e comprometimento e para que se alcancem os resultados

Leia mais

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04 Práticas de Gestão Editorial Geovanne. 02 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) Como faço isso? Acesse online: 03 e 04 www. No inicio da década de 90 os

Leia mais

INOVAÇÕES METODOLÓGICAS NA ÁREA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA Oportunidades para o desenvolvimento urbano sustentável GESTÃO DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA

INOVAÇÕES METODOLÓGICAS NA ÁREA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA Oportunidades para o desenvolvimento urbano sustentável GESTÃO DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA INOVAÇÕES METODOLÓGICAS NA ÁREA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA Oportunidades para o desenvolvimento urbano sustentável GESTÃO DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA Premissas para lidar com a iluminação urbana 1. Aspirações da

Leia mais

METODOLOGIA DE DIAGNÓSTICO ENERGÉTICO. Oportunidades de redução de custos e maior eficiência energética

METODOLOGIA DE DIAGNÓSTICO ENERGÉTICO. Oportunidades de redução de custos e maior eficiência energética METODOLOGIA DE DIAGNÓSTICO ENERGÉTICO Oportunidades de redução de custos e maior eficiência energética A realização de diagnóstico energético envolve um conjunto bastante diversificado de atividades,

Leia mais

Projeto Futuros Craques São Paulo

Projeto Futuros Craques São Paulo Projeto Futuros Craques São Paulo O Projeto Futuros Craques é considerado o carro chefe da B16 em São Paulo, a sua programação destina-se à oferecer esportes de maneira saudável para crianças da rede pública

Leia mais

Soluções em Tecnologia da Informação

Soluções em Tecnologia da Informação Soluções em Tecnologia da Informação Curitiba Paraná Salvador Bahia A DTS Sistemas é uma empresa familiar de Tecnologia da Informação, fundada em 1995, especializada no desenvolvimento de soluções empresariais.

Leia mais

Elaboração de Projetos Sociais

Elaboração de Projetos Sociais Elaboração de Projetos Sociais Marco Antonio Pereira 18 DE JULHO DE 2009 Missão A Razão de Ser da organização. O por que ela existe. O para que ela existe. PROJETOS E... PROJETOS PROJETO DA INSTITUIÇÃO

Leia mais

TEATRO SOCIAL: VALORES PARA A VIDA

TEATRO SOCIAL: VALORES PARA A VIDA TEATRO SOCIAL: VALORES PARA A VIDA Utilizando o Teatro como Ferramenta de Ensino e Transformação Social CONEXÃO SOCIAL REDE NACIONAL DE ENSINO SOCIOEMOCIONAL IASEA 2015 1. APRESENTAÇÃO TEATRO SOCIAL é

Leia mais

Projeto Amplitude. Plano de Ação 2015. Conteúdo

Projeto Amplitude. Plano de Ação 2015. Conteúdo Projeto Amplitude Plano de Ação 2015 P r o j e t o A m p l i t u d e R u a C a p i t ã o C a v a l c a n t i, 1 4 7 V i l a M a r i a n a S ã o P a u l o 11 4304-9906 w w w. p r o j e t o a m p l i t u

Leia mais

Atuando com responsabilidade para. colher um futuro melhor. Fábrica de São José dos Campos

Atuando com responsabilidade para. colher um futuro melhor. Fábrica de São José dos Campos Atuando com responsabilidade para colher um futuro melhor. Fábrica de São José dos Campos Compromisso com um futuro melhor. Com o nosso trabalho, somos parte da solução para uma agricultura mais sustentável.

Leia mais

Plano de Ação Plano de Ação Plano de Açã Plano de Ação 2012 2012 201 2012

Plano de Ação Plano de Ação Plano de Açã Plano de Ação 2012 2012 201 2012 Plano de Ação 2012 Quem somos George Williams A Associação Cristã de Moços é uma instituição internacional, presente em mais de 125 países e que proporciona saúde e qualidade de vida para aproximadamente

Leia mais

MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional.

MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional. Empresa MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional. Nossa filosofia e oferecer ferramentas de gestão focadas na

Leia mais

Uma alternativa para chegar mais perto dos clientes

Uma alternativa para chegar mais perto dos clientes PREMIO NACIONAL DE QUALIDADE EM SANEAMENTO PNQS 2012 Relatório de Descrição de Prática de Gestão Uma alternativa para chegar mais perto dos clientes Categoria: Inovação da Gestão em Saneamento IGS Setembro

Leia mais

Manual do Sistema de Gestão Ambiental - Instant Solutions. Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa

Manual do Sistema de Gestão Ambiental - Instant Solutions. Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa Data da Criação: 09/11/2012 Dara de revisão: 18/12/2012 1 - Sumário - 1. A Instant Solutions... 3 1.1. Perfil da empresa... 3 1.2. Responsabilidade ambiental...

Leia mais

PROGRAMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA SAMARCO. Programa de Educação Ambiental Interno

PROGRAMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA SAMARCO. Programa de Educação Ambiental Interno PROGRAMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA SAMARCO Programa de Educação Ambiental Interno Condicionante 57 LO 417/2010 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO 04 2. IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA 05 3. REGULAMENTO APLICÁVEL 06 3.1. FEDERAL

Leia mais

Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento Inovação da Gestão em Saneamento

Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento Inovação da Gestão em Saneamento Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento Inovação da Gestão em Saneamento PNQS 2010 IGS SETEMBRO/2010 ORGANOGRAMA DA ORGANIZAÇÃO CANDIDATA Vice-presidência de GO Superintendência T Gerência Prod. e Desenvolvimento

Leia mais

Eventos Fehosp 2012. Congresso Anual Audhosp Encontros Regionais

Eventos Fehosp 2012. Congresso Anual Audhosp Encontros Regionais Eventos Fehosp 2012 Congresso Anual Audhosp Encontros Regionais Hotel Palm Plaza Resort em Campinas 24 a 27 de abril de 2012 www.fehosp.com.br / eventos@fehosp.com.br FEHOSP Fundada em 1959, a Federação

Leia mais

Centro Comunitário Vila Gaúcha. Projeto Experimental II

Centro Comunitário Vila Gaúcha. Projeto Experimental II Centro Comunitário Vila Gaúcha Projeto Experimental II Apresentação da Empresa O Centro Comunitário Vila Gaúcha presta atendimento regular em Educação Infantil, Serviço de Apoio Sócio Educativo, Trabalho

Leia mais

VISÃO Crescer sustentavelmente e ser referência nacional em serviços imobiliários de qualidade.

VISÃO Crescer sustentavelmente e ser referência nacional em serviços imobiliários de qualidade. MISSÃO Oferecer serviços imobiliários de qualidade, gerando valor para os clientes, colaboradores, sociedade e acionistas. VISÃO Crescer sustentavelmente e ser referência nacional em serviços imobiliários

Leia mais

INTERESSE PELA COMUNIDADE SEMEAMOS ESTA IDÉIA COOPERATIVISTA!

INTERESSE PELA COMUNIDADE SEMEAMOS ESTA IDÉIA COOPERATIVISTA! INTERESSE PELA COMUNIDADE SEMEAMOS ESTA IDÉIA COOPERATIVISTA! Apresentação O Instituto Sicoob PR foi criado para cumprir o 7º princípio cooperativista Interesse pela comunidade. Com o suporte das Cooperativas

Leia mais

2) Abrangência (município, bairro, número de unidades consumidoras)

2) Abrangência (município, bairro, número de unidades consumidoras) Tipo: Baixa Renda Nome do Projeto: Doação de geladeiras e lâmpadas para famílias inscritas em programas sociais do Governo Federal 2015. Situação: Em Implementação. O projeto tem como objetivo a substituição

Leia mais

Caravana RGE Educando para a eficiência

Caravana RGE Educando para a eficiência Caravana RGE Educando para a eficiência Antônio Flávio Nunes, Cristian Sippel, Eugênio Severo Medeiros e Raquel Rosa Dorigon Resumo O Projeto Caravana RGE Educando para a eficiência, realizado pelo Programa

Leia mais

cidade, envolvemos os cidadãos nas questões que afetam a vida de todos nós. Incentivamos a não

cidade, envolvemos os cidadãos nas questões que afetam a vida de todos nós. Incentivamos a não Eu pratico, e você? APRESENTAÇÃO Desde 2009, a RÁDIO ITATIAIA realiza, em parceria com empresas, um importante convite à sociedade mineira. Mais do que um projeto, o PRATIQUE GENTILEZA é uma convocação

Leia mais

A ABEMD trabalha para incentivar, valorizar, desenvolver e difundir o Marketing Direto no Brasil.

A ABEMD trabalha para incentivar, valorizar, desenvolver e difundir o Marketing Direto no Brasil. A ABEMD, Associação Brasileira de Marketing Direto, é uma entidade civil, sem fins lucrativos, fundada em 1976 e constituída por pessoas jurídicas e físicas interessadas na aplicação de estratégias e técnicas

Leia mais

Eficiência Energética + Comercialização de Energia Oportunidades Conjuntas 16/10/08

Eficiência Energética + Comercialização de Energia Oportunidades Conjuntas 16/10/08 Eficiência Energética + Comercialização de Energia Oportunidades Conjuntas 16/10/08 RME Rio Minas Energia Participações S.A Luce Brasil Fundo de Investimentos - LUCE Missão da Light: Ser uma grande empresa

Leia mais

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2003

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2003 RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2003 1. Palestras informativas O que é ser voluntário Objetivo: O voluntariado hoje, mais do que nunca, pressupõe responsabilidade e comprometimento e para que se alcancem os resultados

Leia mais

Projeto de Capacitação de Crianças e Adolescentes sobre Socorrismo, prevenção de acidentes, Defesa Civil e Cidadania

Projeto de Capacitação de Crianças e Adolescentes sobre Socorrismo, prevenção de acidentes, Defesa Civil e Cidadania R e s g a t e M i r i m Comunitário Projeto de Capacitação de Crianças e Adolescentes sobre Socorrismo, prevenção de acidentes, Defesa Civil e Cidadania 1 B E L O H O R I Z O N T E, S A N T A L U Z I A

Leia mais

Projetos em Implementação no PEE 2015

Projetos em Implementação no PEE 2015 Tipo: Poder público Nome do Projeto: Eficientização do Porto Digital O Projeto constituiu na substituição do sistema de refrigeração, composto por chillers, refrigerados, ar splits distribuídos por alguns

Leia mais

ESF Estratégia de Saúde da Família GESTÃO DE PESSOAS. 40 Relatório de Gestão 2014. Copyright. Proibida cópia ou reprodução sem autorização do IABAS.

ESF Estratégia de Saúde da Família GESTÃO DE PESSOAS. 40 Relatório de Gestão 2014. Copyright. Proibida cópia ou reprodução sem autorização do IABAS. ESF Estratégia de Saúde da Família GESTÃO DE PESSOAS 40 Relatório de Gestão 2014 B lanço Soci l ESF Estratégia de Saúde da Família Relatório de Gestão 2014 41 GESTÃO DE PESSOAS Gestão de Pessoas Com o

Leia mais

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ÍNDICE em ordem alfabética: Artigo 1 - ENDOMARKETING: UMA FERRAMENTA ESTRATÉGICA PARA DESENVOLVER O COMPROMETIMENTO... pág. 2 Artigo 2 - MOTIVANDO-SE... pág. 4 Artigo 3 - RECURSOS

Leia mais

MANUAL DO ALUNO PÓS-GRADUAÇÃO

MANUAL DO ALUNO PÓS-GRADUAÇÃO MANUAL DO ALUNO PÓS-GRADUAÇÃO CARO ALUNO, Seja Bem-Vindo às Escolas e Faculdades QI! Desejamos a você uma excelente jornada de estudos e evolução, tanto no campo profissional, como pessoal. Recomendamos

Leia mais

ORIENTAÇÃO E IMPLANTAÇÃO DE TECNOLOGIAS PARA A INCLUSÃO SOCIAL

ORIENTAÇÃO E IMPLANTAÇÃO DE TECNOLOGIAS PARA A INCLUSÃO SOCIAL ORIENTAÇÃO E IMPLANTAÇÃO DE TECNOLOGIAS PARA A INCLUSÃO SOCIAL VASCONCELOS, Arthur Henrique Pacífico 1 ; CASTIGLIONI, Gabriel Luis 2 ; SILVA, Flavio Alves 2 ; RODRIGUES, Adelino José Saraiva 3. 1 Estudante

Leia mais

FEMSA Gerencia mais de 80 mil Tickets Mensais de TI, Finanças e RH com CA Service Desk Manager

FEMSA Gerencia mais de 80 mil Tickets Mensais de TI, Finanças e RH com CA Service Desk Manager CUSTOMER SUCCESS STORY Julho 2013 FEMSA Gerencia mais de 80 mil Tickets Mensais de TI, Finanças e RH com CA Service Desk Manager PERFIL DO CLIENTE Indústria: Bebidas Companhia: FEMSA Funcionários: +177

Leia mais

Mensagem do presidente

Mensagem do presidente Mensagem do presidente A giroflex-forma está em um novo momento. Renovada, focada em resultados e nas pessoas, ágil e mais competitiva no mercado de assentos e de mobiliário corporativo. Representando

Leia mais

Inclusão Social pelo Projeto de Educação: Saneamento Básico

Inclusão Social pelo Projeto de Educação: Saneamento Básico PREMIO NACIONAL DE QUALIDADE EM SANEAMENTO PNQS 2011 INOVAÇÃO DA GESTÃO EM SANEAMENTO - IGS Inclusão Social pelo Projeto de Educação: Saneamento Básico SETEMBRO/2011 A. OPORTUNIDADE A.1 Qual foi a oportunidade

Leia mais

PROGRAMA JOVEM APRENDIZ

PROGRAMA JOVEM APRENDIZ JOVEM APRENDIZ Eu não conhecia nada dessa parte administrativa de uma empresa. Descobri que é isso que eu quero fazer da minha vida! Douglas da Silva Serra, 19 anos - aprendiz Empresa: Sinal Quando Douglas

Leia mais

Empresas descobrem a importância da educação no trabalho e abrem as portas para pedagogos

Empresas descobrem a importância da educação no trabalho e abrem as portas para pedagogos Empresas descobrem a importância da educação no trabalho e abrem as portas para pedagogos Já passou a época em que o pedagogo ocupava-se somente da educação infantil. A pedagogia hoje dispõe de uma vasta

Leia mais

Categoria Franqueador Sênior

Categoria Franqueador Sênior PRÊMIO ABF- AFRAS DESTAQUE SUSTENTABILIDADE 2012 FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Categoria Franqueador Sênior Dados da empresa Razão Social Cebrac - Consultoria e Franquia Ltda. Nome fantasia CEBRAC Data de fundação

Leia mais

TNT Cargas e Encomendas Expressas

TNT Cargas e Encomendas Expressas TNT Cargas e Encomendas Expressas Introdução Ação: Programa Road Safety Período: outubro de 2011 - atual Responsável pela ação: Setor de Treinamento de Motoristas E-mail: emerson.lima@tntbrasil.com.br

Leia mais

SEMEAR Serviço Médico Educacional de Atendimento em Reabilitação, uma entidade considerada de utilidade Pública Federal, com data de fundação em 12 de Outubro de 1985, foi registrado como Associação Civil

Leia mais

Promover maior integração

Promover maior integração Novos horizontes Reestruturação do Modelo de Gestão do SESI leva em conta metas traçadas pelo Mapa Estratégico Promover maior integração entre os departamentos regionais, as unidades de atuação e os produtos

Leia mais

ENERGIA E MEIO AMBIENTE Rio de Janeiro, 11 de dezembro de 2001

ENERGIA E MEIO AMBIENTE Rio de Janeiro, 11 de dezembro de 2001 Seminário ENERGIA E MEIO AMBIENTE Rio de Janeiro, 11 de dezembro de 2001 PROJETOS DE CONSERVAÇÃO E EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Eletrobrás Saulo José Nascimento Cisneiros Diretor de Projetos Especiais da Eletrobrás

Leia mais

. Indice. 1 Introdução. 2 Quem Somos. 3 O que Fazemos. 4 Planejamento. 5 Serviços. 6 Cases. 9 Conclusão

. Indice. 1 Introdução. 2 Quem Somos. 3 O que Fazemos. 4 Planejamento. 5 Serviços. 6 Cases. 9 Conclusão . Indice 1 Introdução 2 Quem Somos 3 O que Fazemos 4 Planejamento 5 Serviços 6 Cases 9 Conclusão . Introdução 11 Segundo dados de uma pesquisa Ibope de 2013, o Brasil ocupa a terceira posição em quantidade

Leia mais

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade O caminho para o sucesso Promovendo o desenvolvimento para além da universidade Visão geral Há mais de 40 anos, a Unigranrio investe em ensino diferenciado no Brasil para cumprir com seu principal objetivo

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO SEBASTIÃO DO OESTE ESTADO DE MINAS GERAIS

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO SEBASTIÃO DO OESTE ESTADO DE MINAS GERAIS LEI COMPLEMENTAR Nº 38, DE 22 DE FEVEREIRO DE 2011. Altera dispositivos e Cria Secretaria de Esporte, Cultura, Lazer e Turismo na Lei Complementar nº 24, de 23 de abril de 2009, que dispõe sobre a Organização

Leia mais

21 a 23. novembro 2012. 13h00 20h30 São Paulo - Brasil www.itechfair.com.br

21 a 23. novembro 2012. 13h00 20h30 São Paulo - Brasil www.itechfair.com.br 21 a 23 novembro 2012 13h00 20h30 São Paulo - Brasil www.itechfair.com.br O Grupo Cipa Fiera Milano O Grupo A organização da itech - Feira Internacional de Tecnologia da Informação, é do Grupo Cipa Fiera

Leia mais

A Importância de Parcerias Estratégicas para a Transformação Social. Ilda Ribeiro Peliz Setembro 2008

A Importância de Parcerias Estratégicas para a Transformação Social. Ilda Ribeiro Peliz Setembro 2008 A Importância de Parcerias Estratégicas para a Transformação Social Ilda Ribeiro Peliz Setembro 2008 Responsabilidade Social O conceito da RSA não está mais entre as quatro paredes dos escritórios. A sociedade

Leia mais

ações de cidadania ONG estimula o protagonismo de jovens para que eles atuem transformando a realidade de região castigada pela seca no Ceará

ações de cidadania ONG estimula o protagonismo de jovens para que eles atuem transformando a realidade de região castigada pela seca no Ceará ações de cidadania Onde o sol nasce ONG estimula o protagonismo de jovens para que eles atuem transformando a realidade de região castigada pela seca no Ceará O triste cenário já é um velho conhecido por

Leia mais

Titulo do Case: Transforme a sociedade com a força do empreendedorismo social Categoria: Prática Interna Temática: Sociedade

Titulo do Case: Transforme a sociedade com a força do empreendedorismo social Categoria: Prática Interna Temática: Sociedade Titulo do Case: Transforme a sociedade com a força do empreendedorismo social Categoria: Prática Interna Temática: Sociedade Resumo: Quanto custa um projeto? As possíveis respostas são inúmeras. Os números

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

A APAE E A EDUCAÇÃO INCLUSIVA

A APAE E A EDUCAÇÃO INCLUSIVA A APAE E A EDUCAÇÃO INCLUSIVA - APRESENTAÇÃO 1- COMO SURGIU A IDÉIA DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA? 2- O QUE SIGNIFICA INCLUSÃO ESCOLAR? 3- QUAIS AS LEIS QUE GARANTEM A EDUCAÇÃO INCLUSIVA? 4- O QUE É UMA ESCOLA

Leia mais

PROJETO ESCOLA PARA PAIS

PROJETO ESCOLA PARA PAIS PROJETO ESCOLA PARA PAIS Escola Estadual Professor Bento da Silva Cesar São Carlos São Paulo Telma Pileggi Vinha Maria Suzana De Stefano Menin coordenadora da pesquisa Relator da escola: Elizabeth Silva

Leia mais

visão, missão e visão valores corporativos Ser uma empresa siderúrgica internacional, de classe mundial.

visão, missão e visão valores corporativos Ser uma empresa siderúrgica internacional, de classe mundial. visão, missão e valores corporativos visão Ser uma empresa siderúrgica internacional, de classe mundial. MISSÃO O Grupo Gerdau é uma Organização empresarial focada em siderurgia, com a missão de satisfazer

Leia mais

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE Palestra para o Conselho Regional de Administração 1 O QUE É O SEBRAE? 2 O Sebrae O Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas da Bahia

Leia mais

Relatório de Sustentabilidade 2014

Relatório de Sustentabilidade 2014 1 Relatório de Sustentabilidade 2014 2 Linha do Tempo TAM VIAGENS 3 Política de Sustentabilidade A TAM Viagens uma Operadora de Turismo preocupada com a sustentabilidade, visa fortalecer o mercado e prover

Leia mais

PGQP. Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade. Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade

PGQP. Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade. Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade PGQP Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade visão das lideranças A Excelência de qualquer organização depende da sinergia entre três fatores:

Leia mais

01/12/2012 MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL. Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO

01/12/2012 MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL. Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO TAREFAS ESTRUTURA PESSOAS AMBIENTE TECNOLOGIA ÊNFASE NAS TAREFAS Novos mercados e novos conhecimentos ÊNFASE

Leia mais

Área de Distribuição e Comercialização Identificação do Trabalho: BR-34 Maceió, Brasil, Agosto de 2005

Área de Distribuição e Comercialização Identificação do Trabalho: BR-34 Maceió, Brasil, Agosto de 2005 COMISSÃO DE INTEGRAÇÃO ENERGÉTICA REGIONAL COMITÊ NACIONAL BRASILEIRO V CIERTEC - SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE GESTÃO DE PERDAS, EFICIENTIZAÇÃO ENERGÉTICA E PROTEÇÃO DA RECEITA NO SETOR ELÉTRICO Área

Leia mais

5.1 Nome da iniciativa ou Projeto. Academia Popular da Pessoa idosa. 5.2 Caracterização da Situação Anterior

5.1 Nome da iniciativa ou Projeto. Academia Popular da Pessoa idosa. 5.2 Caracterização da Situação Anterior 5.1 Nome da iniciativa ou Projeto Academia Popular da Pessoa idosa 5.2 Caracterização da Situação Anterior O envelhecimento é uma realidade da maioria das sociedades. No Brasil, estima-se que exista, atualmente,

Leia mais

Autores: ANNARA MARIANE PERBOIRE DA SILVA, MARIA HELENA CAVALCANTI DA SILVA

Autores: ANNARA MARIANE PERBOIRE DA SILVA, MARIA HELENA CAVALCANTI DA SILVA RELAÇÕES ENTRE A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E O SETOR DE HOSPITALIDADE: um estudo de caso aplicável ao curso Técnico de Hospedagem Secretaria de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente de Pernambuco Autores: ANNARA

Leia mais

9 anos acreditando na comunidade! 05.05 - RELATÓRIO GERAL DE ATIVIDADES 2012 / 2013

9 anos acreditando na comunidade! 05.05 - RELATÓRIO GERAL DE ATIVIDADES 2012 / 2013 INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO ESPERANÇA BRASIL OSCIP ORGANIZAÇÃO DA SOCIEDADE CIVIL DE INTERESSE PÚBLICO 9 anos acreditando na comunidade! 05.05 - RELATÓRIO GERAL DE ATIVIDADES 2012 / 2013 Janeiro de 2014.

Leia mais

XV SEMINÁRIO NACIONAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA SEGURANÇA DE TERCEIROS AÇÃO COMUNITÁRIA ENERGIA PARA A VIDA ACEV

XV SEMINÁRIO NACIONAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA SEGURANÇA DE TERCEIROS AÇÃO COMUNITÁRIA ENERGIA PARA A VIDA ACEV XV SEMINÁRIO NACIONAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA SEGURANÇA DE TERCEIROS AÇÃO COMUNITÁRIA ENERGIA PARA A VIDA ACEV JOSÉ DE SOUZA REIS FILHO COMPANHIA ENERGÉTICA DE MINAS GERAIS -CEMIG SENDI ACEV

Leia mais

Olinda - Pernambuco - Brasil. Torpedo: Um Novo Canal de Relacionamento Uso de novas tecnologias no relacionamento com os clientes

Olinda - Pernambuco - Brasil. Torpedo: Um Novo Canal de Relacionamento Uso de novas tecnologias no relacionamento com os clientes XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2008-06 a 10 de outubro Olinda - Pernambuco - Brasil Torpedo: Um Novo Canal de Relacionamento Uso de novas tecnologias no relacionamento

Leia mais

Investimentos da AES Brasil crescem 32% e atingem R$ 641 milhões nos primeiros nove meses do ano

Investimentos da AES Brasil crescem 32% e atingem R$ 641 milhões nos primeiros nove meses do ano Investimentos da AES Brasil crescem 32% e atingem R$ 641 milhões nos primeiros nove meses do ano Valor faz parte de plano de investimentos crescentes focado em manutenção, modernização e expansão das operações

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2013

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2013 RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2013 Instituto Lojas Renner Instituto Lojas Renner Promover a inserção de mulheres no mercado de trabalho por meio de projetos de geração de renda é o objetivo do Instituto Lojas

Leia mais

FEICON BATIMAT Inovação e referência para quem pensa em construção.

FEICON BATIMAT Inovação e referência para quem pensa em construção. A FEICON BATIMAT é o evento referência para a indústria de construção civil na América Latina. Um encontro anual para apresentação de lançamentos, demonstrações de produtos e serviços, realização de negócios

Leia mais

PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019

PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019 PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019 Candidato Gilmar Ribeiro de Mello SLOGAN: AÇÃO COLETIVA Página 1 INTRODUÇÃO Considerando as discussões realizadas com a comunidade interna

Leia mais

Guaiaquil tira proveito da IoE para oferecer à população os benefícios da telemedicina e do governo eletrônico

Guaiaquil tira proveito da IoE para oferecer à população os benefícios da telemedicina e do governo eletrônico Guaiaquil tira proveito da IoE para oferecer à população os benefícios da telemedicina e do governo eletrônico RESUMO EXECUTIVO Objetivo Melhorar a vida dos moradores e ajudálos a serem bem-sucedidos na

Leia mais

Renova Energia Otimiza Gestão de Conhecimento e Projetos com CA Clarity PPM

Renova Energia Otimiza Gestão de Conhecimento e Projetos com CA Clarity PPM CUSTOMER SUCCESS STORY Maio 2014 Renova Energia Otimiza Gestão de Conhecimento e Projetos com CA Clarity PPM PERFIL DO CLIENTE Empresa: Renova Energia Indústria: Energia Funcionários: 182 (2012) Faturamento:

Leia mais

Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre

Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre N o Brasil há 2.361 municípios, em 23 estados, onde vivem mais de 38,3 milhões de pessoas abaixo da linha de pobreza. Para eles, o Governo Federal criou

Leia mais

Criando Oportunidades

Criando Oportunidades Criando Oportunidades Clima, Energia & Recursos Naturais Agricultura & Desenvolvimento Rural Mercados de Trabalho & Sector Privado e Desenvolvimento Sistemas Financeiros Comércio & Integração Regional

Leia mais

Estratégia de Racionalização de Energia nos Laboratórios de Informática do Curso de Automação Industrial - Campus Ouro Preto - IFMG

Estratégia de Racionalização de Energia nos Laboratórios de Informática do Curso de Automação Industrial - Campus Ouro Preto - IFMG Estratégia de Racionalização de Energia nos Laboratórios de Informática do Curso de Automação Industrial - Campus Ouro Preto - IFMG OLIVEIRA, Diego Damasio M. 1, MONTE, José Eduardo Carvalho 2 1. Dicente

Leia mais

Página 1 de 19 Data 04/03/2014 Hora 09:11:49 Modelo Cerne 1.1 Sensibilização e Prospecção Envolve a manutenção de um processo sistematizado e contínuo para a sensibilização da comunidade quanto ao empreendedorismo

Leia mais

Lúmini Art Centro de Pesquisa, Cultura e Ação Social. O Projeto Social Luminando

Lúmini Art Centro de Pesquisa, Cultura e Ação Social. O Projeto Social Luminando Lúmini Art Centro de Pesquisa, Cultura e Ação Social O Projeto Social Luminando O LUMINANDO O Luminando surgiu como uma ferramenta de combate à exclusão social de crianças e adolescentes de comunidades

Leia mais

MARCA BRADESCO RECURSOS HUMANOS

MARCA BRADESCO RECURSOS HUMANOS ATIVOS INTANGÍVEIS Embora a Organização não registre seus ativos intangíveis, há evidências da percepção de sua magnitude pelos investidores e que pode ser encontrada na expressiva diferença entre o Valor

Leia mais

Capacitando Profissionais

Capacitando Profissionais Capacitando Profissionais 2014 Setup Treinamentos & Soluções em TI www.setuptreinamentos.com APRE SENTA ÇÃ O A atual realidade do mercado de trabalho, que cada dia intensifica a busca por mão-de-obra qualificada,

Leia mais

Programa Viver é Melhor. Categoria do projeto: I Projetos em andamento (projetos em execução atualmente)

Programa Viver é Melhor. Categoria do projeto: I Projetos em andamento (projetos em execução atualmente) Programa Viver é Melhor Mostra Local de: Londrina Categoria do projeto: I Projetos em andamento (projetos em execução atualmente) Nome da Instituição/Empresa: Legião da Boa Vontade (LBV) Cidade: Londrina/PR

Leia mais

EFICIENTIZAÇÃO ENERGÉTICA: UMA MANEIRA DE REDUZIR OS CUSTOS COM ENERGIA ELÉTRICA

EFICIENTIZAÇÃO ENERGÉTICA: UMA MANEIRA DE REDUZIR OS CUSTOS COM ENERGIA ELÉTRICA EFICIENTIZAÇÃO ENERGÉTICA: UMA MANEIRA DE REDUZIR OS CUSTOS COM ENERGIA ELÉTRICA Vanderlei Rodrigues Schneider 1 Wanderlei José Ghilardi 2 Alexandre Pozzatti Guarienti 3 RESUMO Atualmente, com a grande

Leia mais

Liderança e Gestão de Pessoas Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva

Liderança e Gestão de Pessoas Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

Edital 1/2014. Chamada contínua para incubação de empresas e projetos de base tecnológica

Edital 1/2014. Chamada contínua para incubação de empresas e projetos de base tecnológica Edital 1/2014 Chamada contínua para incubação de empresas e projetos de base tecnológica A (PoloSul.org) torna pública a presente chamada e convida os interessados para apresentar propostas de incubação

Leia mais

INTRODUÇÃO. Sobre o Sou da Paz: Sobre os Festivais Esportivos:

INTRODUÇÃO. Sobre o Sou da Paz: Sobre os Festivais Esportivos: 1 INTRODUÇÃO Sobre o Sou da Paz: O Sou da Paz é uma organização que há mais de 10 anos trabalha para a prevenção da violência e promoção da cultura de paz no Brasil, atuando nas seguintes áreas complementares:

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NORMAS OPERACIONAIS PARA ACOMPANHAMENTO E REGISTRO DOS ESTUDOS COMPLEMENTARES

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NORMAS OPERACIONAIS PARA ACOMPANHAMENTO E REGISTRO DOS ESTUDOS COMPLEMENTARES REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NORMAS OPERACIONAIS PARA ACOMPANHAMENTO E REGISTRO DOS ESTUDOS COMPLEMENTARES O Parecer do CNE/CES nº 492/2001, assim define as atividades complementares:

Leia mais

Secretaria Municipal da Educação e Cultura - SMEC SALVADOR MAIO/2003

Secretaria Municipal da Educação e Cultura - SMEC SALVADOR MAIO/2003 Secretaria Municipal da Educação e Cultura - SMEC ATRIBUIÇÕES DOS GESTORES ESCOLARES DA REDE PÚBLICA MUNICIPAL DE ENSINO VERSÃO PRELIMINAR SALVADOR MAIO/2003 Dr. ANTÔNIO JOSÉ IMBASSAHY DA SILVA Prefeito

Leia mais

Desenvolvimento Econômico e Inovação

Desenvolvimento Econômico e Inovação Desenvolvimento Econômico e Inovação Case Prático: Altus Sistemas de Informática S.A Rosana Casais 09/2008 Conceitos Inovação tecnológica: transformação de competências tecnológicas em resultados econômicos;

Leia mais

Política de Sustentabilidade

Política de Sustentabilidade Política de Sustentabilidade Síntese O Compromisso ALIANSCE para a Sustentabilidade demonstra o nosso pacto com a ética nos negócios, o desenvolvimento das comunidades do entorno de nossos empreendimentos,

Leia mais

http://www.microsoft.com/pt-br/case/details.aspx...

http://www.microsoft.com/pt-br/case/details.aspx... Casos de Sucesso A Cyrela está completamente focada no pós-venda e a utilização do Microsoft Dynamics 2011 só reflete mais um passo importante na busca pela qualidade do atendimento ao cliente Roberto

Leia mais

Trabalho em Equipe e Educação Permanente para o SUS: A Experiência do CDG-SUS-MT. Fátima Ticianel CDG-SUS/UFMT/ISC-NDS

Trabalho em Equipe e Educação Permanente para o SUS: A Experiência do CDG-SUS-MT. Fátima Ticianel CDG-SUS/UFMT/ISC-NDS Trabalho em Equipe e Educação Permanente para o SUS: A Experiência do CDG-SUS-MT Proposta do CDG-SUS Desenvolver pessoas e suas práticas de gestão e do cuidado em saúde. Perspectiva da ética e da integralidade

Leia mais

ÍNDICE. 1. Responsabilidade Social 360º 1 2. Campanhas realizadas em 2013 6. 2013 Demarest Advogados www.demarest.com.br Todos os Direitos Reservados

ÍNDICE. 1. Responsabilidade Social 360º 1 2. Campanhas realizadas em 2013 6. 2013 Demarest Advogados www.demarest.com.br Todos os Direitos Reservados ÍNDICE 1. Responsabilidade Social 360º 1 2. Campanhas realizadas em 2013 6 1. RESPONSABILIDADE SOCIAL 360º RESPONSABILIDADE SOCIAL 360º A Responsabilidade Social se apresenta como um tema cada vez mais

Leia mais