MÉTODO DE PESQUISA PARA ANÁLISE DA EXPERIÊN- CIA DOS USUÁRIOS COM A TECNOLOGIA NFC (NEAR FIELD COMMUNICATION)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MÉTODO DE PESQUISA PARA ANÁLISE DA EXPERIÊN- CIA DOS USUÁRIOS COM A TECNOLOGIA NFC (NEAR FIELD COMMUNICATION)"

Transcrição

1 MÉTODO DE PESQUISA PARA ANÁLISE DA EXPERIÊN- CIA DOS USUÁRIOS COM A TECNOLOGIA NFC (NEAR FIELD COMMUNICATION) Victor Nassar Universidade Federal de Santa Catarina Sala 101/105 - Prédio A - CCE - UFSC - Florianópolis SC - Brasil ABSTRACT +55(48) Este artigo apresenta uma abordagem de método de pesquisa experimental. O método tem o objetivo de analisar a experiência dos usuários brasileiros com a tecnologia NFC, avaliando o conhecimento que possuem sobre a tecnologia e a aceitação para o uso, bem como analisar a experiência com o NFC na realização de pagamentos móveis, no consumo de entretenimento e na promoção de funcionalidade em atividades diárias. O método proposto pretende ainda identificar oportunidades de uso, propor protótipos de aplicações do NFC e gerar recomendações para cada etapa do projeto. Este estudo oferece uma contextualização do NFC, com o modo de funcionamento e aplicações da tecnologia na sociedade, além de descrever a caracterização da pesquisa, os objetivos, as etapas e procedimentos adotados. Author Keywords NFC, Experiência do usuário, Método de Pesquisa, Experimento. ACM Classification Keywords H5.m. Information interfaces and presentation (e.g., HCI): Miscellaneous. INTRODUCTION A evolução da tecnologia móvel tem contribuído para o desenvolvimento de um cenário hiperconectado, explorando as características do ser humano na busca por socialização e acesso a informações, em qualquer lugar, tempo e dispositivo. Cada vez mais presente no cotidiano das pessoas, a plataforma mobile não se restringe mais a apenas celulares, smartphones ou tablets, pois há uma crescente integração entre os dispositivos e outros produtos, como carros, rádios e eletrônicos (OK, AYDIN, CONSKIN e ÖZDENIZCI, 2011). Isso representa um avanço tecnológico que se inclina a uma realidade em que diferentes objetos podem conectar-se sem fio à internet e entre si, configurando a chamada Internet das Coisas (Internet of Things - IoT) (ATZORI, IERA e MORABITO, 2010). Entre as tecnologias que propiciam esta conexão Milton Luiz Horn Vieira Universidade Federal de Santa Catarina Sala 101/105 - Prédio A - CCE - UFSC - Florianópolis SC - Brasil (48) entre dispositivos, destacam-se algumas mais conhecidas, como o SMS, o Bluetooth e o GPS, além dos códigos gráficos que podem ser decodificados, como o QR-Code. Já na área das transmissões por rádio frequência, têmse o RFID e NFC, tecnologias consideradas como pilares para a efetivação da computação ubíqua e expansão da própria Interação Humano-Computador (QIUPING, SHUNBING e CHUNQUAN, 2011). Com a adoção do NFC (Near Field Communication) em aparelhos celulares, eletrônicos e objetos em geral, a experiência dos usuários em variadas aplicações pode ganhar praticidade e entretenimento, uma vez que a tecnologia possibilita atividades como a realização pagamentos, o acesso de catracas, a obtenção e a transmissão de conteúdo entre diferentes dispositivo (CHEN e JIN, 2012). Nesse contexto, este artigo discute uma proposta de método de pesquisa para analisar a experiência dos usuários brasileiros com a tecnologia NFC (Near Field Communication). O método apresentado pretende avaliar o conhecimento que os brasileiros possuem sobre a tecnologia e a aceitação para o uso, bem como analisar a experiência com o NFC na realização de pagamentos móveis, no consumo de entretenimento e na promoção de funcionalidade em atividades diárias. Também se pretende identificar oportunidades, propor protótipos de aplicações do NFC e oferecer um processo para a geração de ideias com a tecnologia. Além disso, tem-se o objetivo ainda de gerar recomendações de uso para o NFC em projetos. Assim, o artigo contempla uma breve contextualização do NFC, a caracterização da pesquisa, os objetivos e as etapas. Por fim, tem-se as considerações finais sobre a escolha do tema e do método proposto. Contextualizando O Nfc O NFC (Near Field Communication) é uma rede de comunicação sem fio de curto alcance, desenvolvida pela Sony e Philips em 2002 e impulsionada a partir de 2004 pelo NFC Forum, a fim de promover o avanço da tecnologia, definir especificações e regulamentações de uso. Desde então, de acordo com Ho e Chen (2011), com a adoção do NFC pela indústria e aumento em pesquisas, surgiram diferentes aplicações e serviços, utilizando-o 98

2 para realizar transações financeiras, emissão de bilhetes, identificação, controle de acesso, distribuição de conteúdo, publicidade e transferência de dados. Modo de funcionamento Através do NFC, diferentes dispositivos podem comunicar-se entre si, apenas por aproximação e a uma distância em torno de 10 cm. Há dois modos de funcionamento, o Passivo e o Ativo: 1) Passivo: um dos dispositivos emite o sinal de radiofrequência e o segundo apenas recebe a informação. É o caso de um smartphone (receptor) lendo uma das Tags NFC (emissor), ou com um cartão de acesso (emissor) sendo utilizado em uma catraca (receptor). A comunicação aqui é de apenas uma via, pois a Tag não consegue receber um sinal, apenas emitir. 2) Ativo: neste modo, ambos os dispositivos geram e recebem o sinal de rádio. É o caso de uma transação financeira entre dispositivos, no qual um smartphone recebe a informação de um terminal (emissor) e em seguida emite a confirmação para o mesmo equipamento (OZDENIZCI, AYDIN, COSKUN e OK, 2010) Modo de operação Além do modo de funcionamento, todas as aplicações ainda podem ser categorizadas em três modos de operação: 1) Reader/Writer: com um dispositivo com NFC identificando dados presentes em uma etiqueta NFC/RFID; 2) Card Emulation: com um dispositivo emulando um cartão para pagamentos ou acesso e lido por outro dispositivo receptor; 3) Peer-to-Peer: com dois dispositivos emparelhados, que podem realizar transferência de dados entre si (NFC FORUM, 2013). Aplicações para o NFC Através da diversificação de funcionamento, o NFC pode oferecer variadas soluções com fins de praticidade e entretenimento. Como exemplos, seguem alguns casos a seguir: Pagamentos Móveis Área na qual se encontram grandes investimentos, com a possibilidade de realizar transações financeiras, substituindo os cartões de crédito. Para isso, basta que o usuário baixe um aplicativo e cadastre o seu cartão. Então poderia realizar a transação aproximando um celular do outro ou de um terminal de pagamento e confirmando com a senha. Em 2011, teve início o Google Wallet nos EUA e em 2012 começou a ser utilizado o PagSeguro NFC no Brasil. Já em 2013, as empresas de telefonia Claro, Vivo e Tim começaram a oferecer o serviço de pagamento móvel com o apoio dos bancos Bradesco e Itaú, além das empresas MasterCard e Visa. A empresa Cielo também disponibilizou mais de 300 mil equipamentos com NFC no Brasil e também se concretizou internacionalmente o sistema PayWave da Samsung. Cartão de acesso Como visto anteriormente, um dos modos de operação do NFC é o Card Emulation. Assim, o aparelho pode se transformar em uma chave codificada e única de acesso, que pode ser utilizada para abrir uma porta de um quarto de hotel, liberar catracas ou mesmo ligar um aparelho. A Hyundai já lançou até mesmo um protótipo de um carro que substitui as tradicionais chaves por um sistema com NFC. A função também é utilizada como ingresso ou bilhete eletrônico, em que o usuário compra a entrada pelo smartphone e apresenta no terminal do evento em questão. Tags NFC Utilizada para a distribuição de conteúdo ou para habilitar funções específicas no celular. Uma Tag NFC é com uma etiqueta adesiva que possui o chip NFC. Existem os chamados Smart Posters, que são cartazes que possuem a etiqueta e tem sido utilizado pela publicidade e em eventos. Basta aproximar o aparelho do local indicado no poster e a pessoa recebe o conteúdo. Com finalidade cultural, uma biblioteca pública virtual foi criada na Áustria, disseminando adesivos NFC que possibilitavam o download de livros. Na área farmacêutica, utilizou-se o NFC para auxiliar pacientes a ministrarem medicamentos, a partir de etiquetas nas caixas de remédios, fornecendo a bula e acionando o alarme do celular para a hora da medicação., Existem as etiquetas NFC das próprias empresas de smartphones, como a Sony Smart Tags e a LG Tags, que podem habilitar funções do celular apenas ao aproximá-lo das etiquetas, para, por exemplo, acionar o GPS quando a pessoa estiver no carro ou oferecer o acesso ao Wi-Fi de um evento sem a necessidade de inserir a senha. Transferência de dados A já tradicional transferência de dados entre aparelhos, tal como acontece com o envio de um foto ou música por um blutooth ou uma rede Wi-Fi. A diferença está no emparelhamento entre os aparelhos e na facilidade de enviar e receber os dados. A transferência também não precisa ser apenas entre telefones e pode ser efetuada entre TVs, Tablets, Notebooks ou qualquer outro objeto com NFC. Games A indústria dos jogos também vislumbra utilizar o NFC para expandir a experiência de jogabilidade e produzir diferentes integrações entre objetos nos games. A Nintendo já lançou bonecos com NFC para o jogo de Pokemon, no qual, ao aproximar o boneco do console, o personagem era habilitado no jogo. Outras utilizações também tem sido observadas, como a inclusão de Tags NFC em jogos de cartas e criando uma interação em que o jogador devia aproximar o smartphone da carta para receber uma missão ou ver se ganhou um bônus. Assim, em uma clara expansão, tanto essas iniciativas, quanto o apoio de grandes empresas tecnológicas, de telefonia e crédito, apontam para a utilização do 99

3 NFC como um importante fator na construção da internet das coisas e, consequentemente, no modo como o ser humano passará a obter e emitir informação através de diferentes dispositivos móveis. Nesse contexto, este projeto delimita-se a explorar a experiência dos usuários brasileiros com o NFC e procura responder a questão principal com o intuito de mapear e explorar a utilização da tecnologia. A seguir, tem-se os objetivos da pesquisa proposta, as etapas e resultados esperados ao fim da aplicação do método. OBJETIVOS DA PESQUISA Objetivo geral Explorar a experiência dos usuários brasileiros com o NFC Objetivos específicos Identificar aparelhos e projetos no Brasil que utilizam Identificar o conhecimento dos usuários brasileiros sobre o Analisar a experiência do NFC como tecnologia para realizar pagamentos móveis, promover entretenimento e funcionalidade. Verificar a aceitação dos usuários para a utilização do Analisar a experiência de compra com o PagSeguro Identificar oportunidades de utilização do NFC em tarefas diárias; Propor aplicações NFC para oportunidades identificadas; Estabelecer um processo para a geração e avaliação de produtos com NFC. Indicar recomendações para utilização de projetos com NFC. CARACTERIZAÇÃO DA PESQUISA Esta pesquisa, sob o ponto de vista de sua natureza, conforme classificação de Gil (2002), caracteriza-se como exploratória, pois se tem como objetivo maior conhecer mais a respeito da experiência dos usuários com aplicações de NFC no Brasil. Já os métodos utilizados são caracterizados como mistos (qualitativos e quantitativos). O projeto divide-se em quatro: 1) Mapeamento, 2) Estudos de Casos, 3) Geração de Ideias e, por fim, 4) Recomendações para cada etapa anterior. ETAPAS DA PESQUISA Mapeamento A etapa de Mapeamento possui o objetivo de estabelecer a situação e o conhecimento dos usuários sobre o NFC no Brasil. Procura-se atingir o objetivo através de um Estudo Analítico e com a aplicação de Questionários, que são detalhados a seguir. Estudo Analítico Identificação de celulares e acessórios que possuem NFC, mostrando os que são comercializados no Brasil e os presentes em outros países; Levantamento de projetos brasileiros que utilizam NFC. Divisão por modo de operação (1-Reader/ Writer, 2-Card Emulation e 3-Peer-to-Peer), com a descrição do projeto, ano de realização, finalidade de utilização (pagamento, entretenimento e funcionalidade). Questionário (quantitativo e qualitativo) Realizado com usuários de smartphone; Identificação do grau de conhecimento sobre o Identificação da frequência de uso das tecnologias de transmissão de dados (Wifi, Bluetooth, QR- Code, NFC); Levantamento das tarefas para as quais utiliza as tecnologias citadas (transferência de arquivo, consumo de conteúdo, acessórios de som, SmartTags, Jogos, Pagamento, etc); Levantamento de motivos de uso ou não uso das tecnologias; Estudos de casos Pretende-se com os Estudos de Casos analisar o funcionamento e a aceitação e a prontidão dos usuários brasileiros para aplicações com NFC em uso no país. A fim de alcançar o objetivo, os Estudos são divididos em diferentes situações de uso do NFC: Pagamento, Entretenimento e Funcionalidade. São realizados através de Entrevistas, Questionários e Avaliações da experiência de uso. Detalha-se a seguir. 1) Caso 1: Projeto NFC com foco em Pagamento (Pagseguro NFC) a) Entrevista com Igor Taquehara (coordenador do projeto PagSeguro NFC): Conhecer sobre o processo de pesquisa e implantação do PagSeguro NFC, as possíveis dificuldades e os benefícios vislumbrados; Estabelecer o estágio atual da utilização do PagSeguro NFC na sociedade e as metas a serem alcançadas; Identificar as perspectivas para novas aplicações do PagSeguro Identificar as perspectivas de futuro do Pagamento Móvel com NFC. b) Questionário (em locais que adotam o Pag Seguro NFC, como Fran s Café, Restaurante Capisce e Casa do Pão de Queijo, em São Paulo): Questionário com funcionários: Identificação da frequência de utilização no local; Análise da abordagem com o consumidor. 100

4 Questionário com consumidores no local: Identificação do grau de conhecimento sobre o PagSeguro; Identificação de frequência de uso; Avaliação da aceitação, levantando motivos de uso ou não uso. c) Experiência com PagSeguro NFC: Análise da tarefa entre o PagSeguro NFC e pagamento tradicional; Avaliação da usabilidade de cadastro no PagSeguro Análise da experiência de compra com usuários utilizando pela 1ª vez: Think aloud da experiência e Questionário de satisfação de uso e aceitação (baseado no modelo de aceitação de tecnologia). 3) Caso 2: Projeto NFC com foco em Entretenimento: a) Entrevista com Joe Takata (gerente de produto da Sony no Brasil): Conhecer o cenário e as perspectivas de utilização do NFC para intercâmbio de conteúdo entre diferentes dispositivos, como TVs, smartphones, computadores, videogames e aparelhos de som; Identificar as perspectivas para o NFC no consumo de entretenimento. b) Experiências de usuários com entretenimento em smartphone: Atividade 1: Jogos de cartas com NFC (utiliza a interação entre o smartphone e cartões com a tag NFC); Atividade 2: Interação com SmartPosters (presentes em eventos, exposições, cinemas ou lojas) Questionário de avaliação e aceitação das experiências. 3) Caso 3: Projeto NFC com foco na Funcionalidade: a) Entrevista com Jorge Monteiro (coordenador de projetos de NFC e transporte urbano. Executivo da Superfones, empresa de serviços de mobilidades): Conhecer sobre o cenário do NFC com o transporte urbano no país; Identificar as possíveis dificuldades para realização de projetos com NFC no país e os benefícios vislumbrados com as aplicações; Identificar as perspectivas de utilização do NFC como elemento para promover melhorais funcionais na sociedade (ex: cartões de acesso em ônibus e metrô; auxílio na localização de ruas; informações de utilidade pública; integração em hospitais, cartórios, escolas, polícias, etc); b) Avaliação de usuários: Apresentação de atividades que utilizam o NFC integrado às tarefas diárias: (ex. acesso às informações de medicamentos, manuais de instrução, listas de compras, notas, funções do celular, etc) Questionário de avaliação da aceitação do NFC para as tarefas citadas. Geração de ideias para aplicações com NFC A etapa possui a finalidade de propor e identificar oportunidades de uso do NFC em outras modalidades de aplicações. Para tanto, realiza-se: Pesquisa Etnográfica, Brainstorming, Criação dos Protótipos e Questionários de Avaliação. Seguem as etapas com as ações realizadas em cada uma: 1) Pesquisa etnográfica: 3 homens e 3 mulheres de idades diferentes; Diário (texto, fotos ou vídeo com atividades da rotina, que gosta ou não de fazer, que se esquece de fazer, que consome seu tempo); Entrevista com os participantes para aprofundamento; Seleção de tarefas em que o NFC pode contribuir. 2) Brainstorming: Ideias de aplicações para as tarefas selecionadas; Refinamento de 5 ideias: definição da atividade, objetivos, benefícios do NFC, cenário de uso; 3) Protótipos: Criação de vídeo, storyboard, protótipo com tags ou simulações. 4) Questionário: Avaliação da aceitação dos usuários para os protótipos. Recomendações para utilizações de projetos com NFC 1) Definição de recomendações: Divisão em: Pagamentos Móveis, Entretenimento e Funcionalidade, além da etapa de Geração de Aplicações. As recomendações são realizadas seguindo o processo: 1) análise das entrevistas, avaliações dos usuários e observações; 2) seleção dos princípios; 3) tradução em regras; 4) documentação (título, definição, exemplos, dados de origem). 2) Validação: Realizada com profissionais e pesquisadores de NFC e IHC. RESULTADOS E IMPACTOS ESPERADOS Ao final da aplicação do método de pesquisa proposto, espera-se que o estudo: ofereça uma visão sobre a aceitação dos usuários para a tecnologia NFC, indicando pontos positivos, inseguranças, perspectivas de adoção 101

5 para diferentes aplicações; apresente um panorama de aplicações brasileiras que utilizam a tecnologia para a realização de pagamentos móveis, para a promoção de entretenimento e com foco na funcionalidade de atividades; indique recomendações de uso para aplicações com introduza debates e ajude a disseminar e incentivar a utilização do NFC no Brasil. CONSIDERAÇÕES FINAIS Este artigo tinha o objetivo de apresentar o método de pesquisa que aborda a experiência dos usuários com o NFC. Optou-se por esta escolha temática pela relevância em ajudar a fomentar o cenário da IHC e inovação no Brasil com a iniciativa de situar e experimentar a tecnologia do NFC. Embora o país presencie o avanço de projetos para pagamentos móveis com NFC, a tecnologia não encontra a mesma desenvoltura em outras áreas de atuação, como o foco no entretenimento e em funcionalidade. Assim como, há pouca exploração na área acadêmica, conforme se verificou em pesquisas realizadas e observou-se a dificuldade em encontrar conteúdo científico produzido. Outra justificativa advém do próprio objetivo de contribuir em áreas específicas para a literatura do NFC, produzindo análises sobre o modo de operação Peerto-Peer (o modo do PagSeguro NFC) e o ecossistema do NFC, visando entender as aplicações do NFC como modelo de negócios e como cultura brasileira demonstra a aceitação pela tecnologia. Dessa forma, observa-se o campo aberto para explorar as implicações do NFC, como a inclinação dos brasileiros para a utilização da tecnologia, a realização de pagamentos móveis, o consumo de entretenimento e a prática do NFC em tarefas diárias. Vê-se também um caminho para propor novas aplicações do NFC e avaliar a aceitação dos usuários brasileiros nos diferentes modos de utilização, além da necessidade em se estabelecer recomendações de utilizações do NFC. Assim, situa-se o NFC como elemento pertinente para pesquisa sobre a interação entre indivíduos e objetos, a partir de trocas de informações. A partir do exposto, este projeto encontra abrigo na necessidade de explorar o desenvolvimento do NFC no país, através dos métodos adotados para a compreensão de sua atuação na sociedade, do processo para a geração de novas aplicações e de recomendações de uso do NFC em projetos futuros. Espera-se que este artigo tenha contribuído para a discussão da aplicação de experimentos a pesquisas de design relacionadas ao NFC. Espera-se também auxiliar estudiosos do design no desenvolvimento de métodos de pesquisa que envolvam experimentos. Como estudos futuros, propõe-se a realização de estudos sobre métodos de pesquisa que tratem de outras formas de abordagem do NFC e outras formas de aplicação de experimentos, a fim de fomentar a discussão na área e estimular o desenvolvimento de pesquisas empíricas. REFERENCES 1. Atzori, L.; Iera, A.; Morabito, G. The Internet of Things: A survey. Computer Networks v.54. pp Chen, X. Y.; Jin, Z. G. Research on Key Technology and Applications for Internet of Things. International Conference on Medical Physics and Biomedical Engineering Physics Procedia v.33 pp Ho, T.; Chen, R. Leveraging NFC and LBS technologies to improve user experiences. In: International Joint Conference on Service Sciences, IEEE. pp Taipei, Taiwan Gil, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4 ed. São Paulo: Atlas, NFC-Forum, Disponível em: < Acesso: 10 fev Ok, K.; Aydin, M.; Coskun, V.; Ozdenizci, B. Exploring Underlying Values of NFC Applications. 3rd International Conf. on Information and Financial Engineering. IPEDR v12, Ozdenizci, B.; Aydin, M. N. ; Coskun, V.; Ok, K. NFC Research Framework: A Literature Review And Future Research Directions, Proc. 14th IBIMA International Business Information Management Conf., pp Istanbul, TURKEY, Qiuping, W.; Shunbing, Z.; Chunquan, D. Study On Key Technologies Of Internet Of Things Perceiving Mine. Procedia Engineering vol

UNIP - Universidade Paulista. Matéria: Comunicações Móveis. Tema: NFC (NEAR FIELD COMMUNICATION)

UNIP - Universidade Paulista. Matéria: Comunicações Móveis. Tema: NFC (NEAR FIELD COMMUNICATION) UNIP - Universidade Paulista Matéria: Comunicações Móveis Tema: NFC (NEAR FIELD COMMUNICATION) José Marcio Dias da Silva R.A: 9301043 Nilson Ribeiro R.A: 9300713 Ramon Almeida Ferreira R.A: 9301022 Victor

Leia mais

Acadêmico: Maicon Machado Orientador: José Carlos Toniazzo

Acadêmico: Maicon Machado Orientador: José Carlos Toniazzo Acadêmico: Maicon Machado Orientador: José Carlos Toniazzo Tema; Delimitação do Problema; Hipóteses ou questões de pesquisa; Objetivos; Justificativa; Revisão Bibliográfica; Cronograma; Referências. Desenvolver

Leia mais

Pagamento Móvel. Autor: Eduardo Feijó edufeijo@ime.usp.br 11.06.2013. Computação Móvel - IME - USP Prof. Alfredo Goldman

Pagamento Móvel. Autor: Eduardo Feijó edufeijo@ime.usp.br 11.06.2013. Computação Móvel - IME - USP Prof. Alfredo Goldman Pagamento Móvel Autor: Eduardo Feijó edufeijo@ime.usp.br 11.06.2013 Computação Móvel - IME - USP Prof. Alfredo Goldman 1/11 Índice 1.Introdução - 3 2.Definição de pagamento móvel - 4 3.Sistemas legados

Leia mais

Preparativos iniciais

Preparativos iniciais Manual Stone Mobile ÍNDICE 03 03 04 04 05 06 07 07 08 08 09 11 Preparativos iniciais Instalação do Aplicativo Realizando seu cadastro Funções do Aplicativo Enviando uma transação Lista de Transações Realizadas

Leia mais

XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica. SENDI 2008-06 a 10 de outubro. Olinda - Pernambuco - Brasil

XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica. SENDI 2008-06 a 10 de outubro. Olinda - Pernambuco - Brasil XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2008-06 a 10 de outubro Olinda - Pernambuco - Brasil Pagamento da Conta de Energia com Cartão de débito Visa Rosimeri Xavier de Oliveira

Leia mais

A INTERNET DAS COISAS COM AS TECNOLOGIAS RFID E NFC

A INTERNET DAS COISAS COM AS TECNOLOGIAS RFID E NFC Gramado RS De 30 de setembro a 2 de outubro de 2014 A INTERNET DAS COISAS COM AS TECNOLOGIAS RFID E NFC Victor Nassar Universidade Federal de Santa Catarina victornassar@gmail.com Milton Luiz Horn Vieira

Leia mais

M-Payment. Prof. Adriano Maranhão

M-Payment. Prof. Adriano Maranhão M-Payment Prof. Adriano Maranhão 1 Sumário M-Payment Pontos Positivos e Negativos do M-Payment M-Wallet (Conceito) O perfil dos usuários do M-Wallet M-Wallet (Serviços) Principais formas de comunicação

Leia mais

RFID: Identificação por Radiofrequência

RFID: Identificação por Radiofrequência RFID: Identificação por Radiofrequência 10 principais tendencias tecnológicas de 2015 - Gartner Computação em toda parte; Internet das coisas; Impressão 3D; Análises avançadas, pervasivas e invisíveis;

Leia mais

Abril/2012. Apresentação PAGGO

Abril/2012. Apresentação PAGGO Abril/2012 Apresentação PAGGO AGENDA 1. Histórico da Oi Paggo 2. Nova Paggo 1. Portfólio de Produtos 2. Vantagens da Paggo 3. Formalização de novos mercados AGENDA 1. Histórico da Oi Paggo 2. Nova Paggo

Leia mais

CARTEIRA VIRTUAL C A R D B O A R D CAMINHOS PONTOMOBI EDU

CARTEIRA VIRTUAL C A R D B O A R D CAMINHOS PONTOMOBI EDU CARTEIRA VIRTUAL G O O G L E C A R D B O A R D APLICAÇÕES E CAMINHOS!1 PONTOMOBI EDU INDICE CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS 4 OUTRAS CARACTERÍSTICAS 5 CUSTOMIZAÇÕES 6 EXEMPLOS DE APLICAÇÃO 8 DISTRIBUIÇÃO DOS

Leia mais

Mobile Payments: projeto piloto

Mobile Payments: projeto piloto Mobile Payments: projeto piloto Sustentabilidade Maio, 2013 AGENDA ENQUADRAMENTO PILOTO MOBILE PAYMENTS RESULTADOS ENQUADRAMENTO Já assumida como uma tendência, o sistema de pagamento pelo telemóvel começa

Leia mais

ACESSIBILIDADE E USABILIDADE: UM INSTRUMENTO PARA AVALIAÇÃO DE DISPOSITIVOS COMPUTACIONAIS MÓVEIS COM ÊNFASE EM NECESSIDADE ESPECIAL VISUAL

ACESSIBILIDADE E USABILIDADE: UM INSTRUMENTO PARA AVALIAÇÃO DE DISPOSITIVOS COMPUTACIONAIS MÓVEIS COM ÊNFASE EM NECESSIDADE ESPECIAL VISUAL ACESSIBILIDADE E USABILIDADE: UM INSTRUMENTO PARA AVALIAÇÃO DE DISPOSITIVOS COMPUTACIONAIS MÓVEIS COM ÊNFASE EM NECESSIDADE ESPECIAL VISUAL Erick Lino Pedro 1 NIPETI 2 - Instituto Federal de Mato Grosso

Leia mais

Sumário. M-Payment. M-Payment. Pontos Positivos M-Payment 27/05/2016. Prof. Adriano Maranhão

Sumário. M-Payment. M-Payment. Pontos Positivos M-Payment 27/05/2016. Prof. Adriano Maranhão Sumário M-Payment Prof. Adriano Maranhão M-Payment Pontos Positivos e Negativos do M-Payment M-Wallet (Conceito) O perfil dos usuários do M-Wallet M-Wallet (Serviços) Principais formas de comunicação do

Leia mais

http://cartilha.cert.br/ Publicação

http://cartilha.cert.br/ Publicação http://cartilha.cert.br/ Publicação O uso de tablets, smartphones e celulares está cada vez mais comum e inserido em nosso cotidiano Caso tenha um dispositivo móvel (tablet, smartphone, celular, etc.)

Leia mais

Sumário. M-Commerce. Definição. Definição 11/09/2013

Sumário. M-Commerce. Definição. Definição 11/09/2013 M-Commerce Prof. Adriano Maranhão Sumário Definição História Pontos positivos Pontos negativos Aplicações Mobile banking Compra móvel Mobile marketing e publicidade Mobile Ticketing Serviços baseados em

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ESCOLA DE ENGENHARIA MBA EM TV DIGITAL, RADIODIFUSÃO E NOVAS E NOVAS MÍDIAS

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ESCOLA DE ENGENHARIA MBA EM TV DIGITAL, RADIODIFUSÃO E NOVAS E NOVAS MÍDIAS UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ESCOLA DE ENGENHARIA MBA EM TV DIGITAL, RADIODIFUSÃO E NOVAS E NOVAS MÍDIAS Trabalho final da disciplina Computadores, Redes, IP e Internet Professor: Walter Freire Aluno:

Leia mais

Os aplicativos da Godiva Apps, podem ser customizados para qualquer tipo de negócio.

Os aplicativos da Godiva Apps, podem ser customizados para qualquer tipo de negócio. Os aplicativos da Godiva Apps, podem ser customizados para qualquer tipo de negócio. Restaurante Academia Farmácia Shopping Padaria Palestrante Concessionária Bar Balada Pizzaria Imobiliária Hotel Petshop

Leia mais

Contexto da ação: Detalhamento das atividades:

Contexto da ação: Detalhamento das atividades: PROJETO EMPREENDEDORISMO NA ESCOLA Área Temática: Trabalho Cristiano Tolfo (Coordenador da Ação de Extensão) 1 Cristiano Tolfo Jaline Gonçalves Mombach 2 Kézia Letícia da Silva Lôbo 3 Vinícius da Silva

Leia mais

Instituto de Computação, Universidade Federal do Amazonas (UFAM) Manaus-AM, Brasil

Instituto de Computação, Universidade Federal do Amazonas (UFAM) Manaus-AM, Brasil Elicitação de Requisitos a partir de Modelos de Processos de Negócio e Modelos Organizacionais: Uma pesquisa para definição de técnicas baseadas em heurísticas Marcos A. B. de Oliveira 1, Sérgio R. C.

Leia mais

Wi-Fi, Saúde e Segurança

Wi-Fi, Saúde e Segurança Wi-Fi, Saúde e Segurança O Wi-Fi está no centro da experiência conectada de hoje. Utilizado em 25% dos lares em todo o mundo 1, o Wi-Fi continua se expandindo como a tecnologia escolhida para redes tradicionais

Leia mais

A SatNext. Missão. Visão. satnext.com.br

A SatNext. Missão. Visão. satnext.com.br satnext.com.br A SatNext Com mais de 10 anos de know-how em Tecnologia de Telecomunicações voltada ao ensino à distância via satélite e com uma equipe multidisciplinar para a elaboração de sistemas educacionais

Leia mais

Segurança em Dispositivos Móveis. <Nome> <Instituição> <e-mail>

Segurança em Dispositivos Móveis. <Nome> <Instituição> <e-mail> Segurança em Dispositivos Móveis Agenda Dispositivos móveis Riscos principais Cuidados a serem tomados Créditos Dispositivos móveis (1/2) Tablets, smartphones, celulares,

Leia mais

MEGAFREE MANUAL DO USUÁRIO

MEGAFREE MANUAL DO USUÁRIO MEGAFREE MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO: Julho, 2013. DIREITOS DE USO: Publicação de uso exclusivo, classificada quanto ao nível de sigilo como RESERVADA. A presente documentação é propriedade da Tellfree Brasil

Leia mais

TCM. Inicie uma nova era no seu Laboratório: a era da tranquilidade.

TCM. Inicie uma nova era no seu Laboratório: a era da tranquilidade. TCM Inicie uma nova era no seu Laboratório: a era da tranquilidade. tranquilidade Esqueça tudo o que você já ouviu falar sobre sistemas para gestão de Laboratórios Clínicos. Abandone limites, fronteiras

Leia mais

Valor Inovação Gestão de Negócios

Valor Inovação Gestão de Negócios Valor Inovação Gestão de Negócios Valor Inovação Definição de Negócios Assessorar o empresariado brasileiro para o desenvolvimento dos setores comercial, industrial e de serviços. Ser um agente eficiente

Leia mais

Ingresso Março 2015. Outubro 2014. Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/mba

Ingresso Março 2015. Outubro 2014. Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/mba Ingresso Março 2015 Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/mba MBA em Marketing Digital Desenvolver profissionais para atuarem na era digital, com visão estratégica e conhecimento técnico para planejar

Leia mais

PROPOSTA DE RASTREAMENTO E MONITORAMENTO HÍBRIDO SATELITAL

PROPOSTA DE RASTREAMENTO E MONITORAMENTO HÍBRIDO SATELITAL PROPOSTA DE RASTREAMENTO E MONITORAMENTO HÍBRIDO SATELITAL Solução Tecnologia Monitoramento Instalação SOLUÇÃO A solução de rastreamento Unepxmil foi desenvolvida para atender as principais necessidades

Leia mais

VERSÃO: DIREITOS DE USO: Tellfree Brasil Telefonia IP S.A Tellfree Brasil Telefonia IP S.A

VERSÃO: DIREITOS DE USO: Tellfree Brasil Telefonia IP S.A Tellfree Brasil Telefonia IP S.A VERSÃO: Março, 2015. DIREITOS DE USO: Publicação de uso exclusivo, classificada quanto ao nível de sigilo como RESERVADA. A presente documentação é propriedade da Tellfree Brasil Telefonia IP S.A., tem

Leia mais

MODELAGEM DE PROCESSOS USANDO BPMN (BUSINESS PROCESS MODEL AND NOTATION) E IOT (INTERNET DAS COISAS)

MODELAGEM DE PROCESSOS USANDO BPMN (BUSINESS PROCESS MODEL AND NOTATION) E IOT (INTERNET DAS COISAS) WHITE PAPPER Rafael Fazzi Bortolini Diretor, Cryo Technologies Orquestra BPMS rafael@cryo.com.br Internet das Coisas e Gerenciamento de Processos de Negócio (BPM) são duas disciplinas ou tendências à primeira

Leia mais

Título: Pensando estrategicamente em inovação tecnológica de impacto social Categoria: Projeto Externo Temática: Segundo Setor

Título: Pensando estrategicamente em inovação tecnológica de impacto social Categoria: Projeto Externo Temática: Segundo Setor Título: Pensando estrategicamente em inovação tecnológica de impacto social Categoria: Projeto Externo Temática: Segundo Setor Resumo: A finalidade desse documento é apresentar o projeto de planejamento

Leia mais

Correspondente Bancário: A Expansão do Acesso aos Serviços Financeiros e de Pagamento

Correspondente Bancário: A Expansão do Acesso aos Serviços Financeiros e de Pagamento Correspondente Bancário: A Expansão do Acesso aos Serviços Financeiros e de Pagamento 1 14/março/2014 Agenda Apresentação da MFS Zuum Vivo MasterCard Mercado Alvo Funcionalidades Estratégia de Distribuição

Leia mais

Transparência e Internet, as Telecomunicações apoiando a Administração Pública Case Prefeitura de São Paulo

Transparência e Internet, as Telecomunicações apoiando a Administração Pública Case Prefeitura de São Paulo Transparência e Internet, as Telecomunicações apoiando a Administração Pública Case Prefeitura de São Paulo Data:17 de Julho de 2009 Índice 01 Evolução da Internet - História (comercialização dos Backbones)

Leia mais

Projeto Escola com Celular

Projeto Escola com Celular Projeto Escola com Celular Rede Social de Sustentabilidade Autores: Beatriz Scavazza, Fernando Silva, Ghisleine Trigo, Luis Marcio Barbosa e Renata Simões 1 Resumo: O projeto ESCOLA COM CELULAR propõe

Leia mais

SISTEMA DE RÁDIO PARA

SISTEMA DE RÁDIO PARA SISTEMA DE RÁDIO PARA ISTAAÇÕES SIMPES E FEXÍVEIS SOMMAIRE IUMIAÇÃO AUTOMATIZAÇÃO DE PERSIAA AMBIETES ÁUDIO E VÍDEO CARACTERÍSTICAS GERAIS iberdade sem fios Sistema sem fio Wi Connect: para sistemas de

Leia mais

Auto Gerenciamento utilizando a Web ou Celular

Auto Gerenciamento utilizando a Web ou Celular Auto Gerenciamento utilizando a Web ou Celular O FreeTrack é um sistema inovador de Rastreamento e Monitoramento de Frotas, carros, caminhões e motocicletas onde sua criação propõem uma solução econômica,

Leia mais

Luciana Zaina Alexandre Alvaro. Campus Sorocaba

Luciana Zaina Alexandre Alvaro. Campus Sorocaba Luciana Zaina Alexandre Alvaro INTRODUÇÃO Diminuir as distâncias: alinhar o ensino de ciência da computação (disciplinas técnicas) com disciplinas de negócio, visando fomentar a criação de negócios. Alunos

Leia mais

MANUAL 2ª CAMADA DE SEGURANÇA E NOVAS REGRAS DE CADASTRAMENTO

MANUAL 2ª CAMADA DE SEGURANÇA E NOVAS REGRAS DE CADASTRAMENTO Ministério da Justiça Secretaria Nacional de Segurança Pública Rede INFOSEG MANUAL 2ª CAMADA DE SEGURANÇA E NOVAS REGRAS DE CADASTRAMENTO REDE INFOSEG AGOSTO/2013 Ministério da Justiça, 2013 Página 1 de

Leia mais

A Cartão1 desenvolve e comercializa soluções especiais de conectividade e acesso para os mercados de comunicação de dados e automação comercial

A Cartão1 desenvolve e comercializa soluções especiais de conectividade e acesso para os mercados de comunicação de dados e automação comercial A Empresa Cartão1 ( AlôSaldo ) A Cartão1 desenvolve e comercializa soluções especiais de conectividade e acesso para os mercados de comunicação de dados e automação comercial Fundada em 1998 com capital

Leia mais

GT LOCATION LO RASTREAMENTO VIA CÉLULA

GT LOCATION LO RASTREAMENTO VIA CÉLULA GT LOCATION LO RASTREAMENTO VIA CÉLULA Esta tecnologia torna possível o sistema de rastreamento de caixas eletrônicos, contêineres, malotes (documentos, dinheiro, jóias...), aparelhos hospitalares e odontológicos,

Leia mais

2. A EMPEC 3. UPDATE. 4. Disposições Gerais

2. A EMPEC 3. UPDATE. 4. Disposições Gerais Índice 1. Agradecimentos... 03 2. A EMPEC... 04 3. UPDATE... 04 4. Disposições Gerais... 04 5. Critérios de Participação... 05 6. Regulamento... 06 7. Inscrições... 06 8. Pagamento... 07 9. Etapas do Concurso...

Leia mais

Manual Software Controle de Jukebox. Manual. Software Controle de Jukebox

Manual Software Controle de Jukebox. Manual. Software Controle de Jukebox Manual Software Controle de Jukebox Versão 1.0 2014 Sumário 1. Principais Características... 2 2. Software Controle de Jukebox... 3 I. Tela Principal... 4 1 Data Cobrança... 4 2 Linha... 4 3 Cobrador...

Leia mais

Pós-Graduação em Marketing Digital MANUAL DO CANDIDATO. Ingresso março 2011. ESPM Unidade Porto Alegre

Pós-Graduação em Marketing Digital MANUAL DO CANDIDATO. Ingresso março 2011. ESPM Unidade Porto Alegre Pós-Graduação em Marketing Digital MANUAL DO CANDIDATO Ingresso março 2011 ESPM Unidade Porto Alegre Rua Guilherme Schell, 350 Santo Antônio Porto Alegre/RS. Informações: Central de Candidatos: (51) 3218-1400

Leia mais

O método de comunicação NFC e sua aplicação no processo de pagamento através de dispositivos móveis

O método de comunicação NFC e sua aplicação no processo de pagamento através de dispositivos móveis O método de comunicação NFC e sua aplicação no processo de pagamento através de dispositivos móveis Fausto Levandoski 1, Vagner Fleck Dias1, Vagner Rafael Christ1, Vitor Hugo Marques1 1 Universidade do

Leia mais

4 Cursos de nível superior no Brasil para formação de Designers de Games

4 Cursos de nível superior no Brasil para formação de Designers de Games 4 Cursos de nível superior no Brasil para formação de Designers de Games Este Capítulo apresenta o levantamento realizado dos cursos de nível superior no Brasil voltados para a formação de Designers de

Leia mais

INF1403 - Introdução a Interação Humano-Computador (IHC)

INF1403 - Introdução a Interação Humano-Computador (IHC) INF1403 - Introdução a Interação Humano-Computador (IHC) Turma 3WB Professor: Alberto Barbosa Raposo 09/04/2012 Departamento de Informática, PUC-Rio Testes com usuários Como avaliar? inspeção (por especialistas)

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS CST em Análise e Desenvolvimento de Sistemas 4ª Série Programação em Dispositivos Móveis A Atividade Prática Supervisionada (ATPS) é um procedimento metodológico de

Leia mais

Ser a primeira opção para empresas que buscam soluções que combinem mobilidade, entretenimento e interatividade.

Ser a primeira opção para empresas que buscam soluções que combinem mobilidade, entretenimento e interatividade. MISSÃO Fornecer todas as ferramentas necessárias que possibilitem levar entretenimento e interatividade a todos os usuários de telefones móveis e fixo. OBJETIVO Ser a primeira opção para empresas que buscam

Leia mais

ANEXO I ROTEIRO DE ENTREVISTA PARA LEVANTAMENTOS PRELIMINARES. Data:

ANEXO I ROTEIRO DE ENTREVISTA PARA LEVANTAMENTOS PRELIMINARES. Data: ANEXO I ROTEIRO DE ENTREVISTA PARA LEVANTAMENTOS PRELIMINARES Dados Socioeconômicos: Levantamento das Demandas do Município Responsável Técnico pelo Levantamento: Data: Município: Nome do Informante /

Leia mais

IMPLEMENTAÇÃO DAS CAMADAS Inference Machine e Message Service Element PARA UM SERVIDOR DE SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE Workflow HOSPITALAR

IMPLEMENTAÇÃO DAS CAMADAS Inference Machine e Message Service Element PARA UM SERVIDOR DE SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE Workflow HOSPITALAR IMPLEMENTAÇÃO DAS CAMADAS Inference Machine e Message Service Element PARA UM SERVIDOR DE SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE Workflow HOSPITALAR Jeferson J. S. Boesing 1 ; Manassés Ribeiro 2 1.Aluno do Curso

Leia mais

PROJETO CIDADÃO EM REDE: DE CONSUMIDOR A PRODUTOR DE INFORMAÇÃO SOBRE O TERRITÓRIO PLANO DE TRABALHO

PROJETO CIDADÃO EM REDE: DE CONSUMIDOR A PRODUTOR DE INFORMAÇÃO SOBRE O TERRITÓRIO PLANO DE TRABALHO PROJETO CIDADÃO EM REDE: DE CONSUMIDOR A PRODUTOR DE INFORMAÇÃO SOBRE O TERRITÓRIO PLANO DE TRABALHO CONVÊNIO DE COOPERAÇÃO TECNOLÓGICA PRODEB-UFBA PRODEB/DSS Diretoria de Sistemas e Serviços UFBA/LCAD

Leia mais

Objetivos. PDI - Plano Diretor de Informática. O que é? Como é feito? Quanto dura sua elaboração? Impactos da não execução do PDI

Objetivos. PDI - Plano Diretor de Informática. O que é? Como é feito? Quanto dura sua elaboração? Impactos da não execução do PDI Objetivos Assegurar que os esforços despendidos na área de informática sejam consistentes com as estratégias, políticas e objetivos da organização como um todo; Proporcionar uma estrutura de serviços na

Leia mais

Lojamundi CNPJ: 17.869.444/0001-60 Av. Paranoá Qd. 09 conj. 01 lote 01 sala 304, Paranoá DF CEP: 71.571-012 www.lojamundi.com.br

Lojamundi CNPJ: 17.869.444/0001-60 Av. Paranoá Qd. 09 conj. 01 lote 01 sala 304, Paranoá DF CEP: 71.571-012 www.lojamundi.com.br Instalação e Configuração da Automação (Abertura) de Portão via GSM Telefones celulares comuns e os tão atraentes smartphones, com seus designs inovadores e os mais variados aplicativos, são cada vez mais

Leia mais

OBSERVATÓRIO DE GESTÃO DA INFORMAÇÃO. Palavras-chave: Gestão da Informação. Gestão do conhecimento. OGI. Google alertas. Biblioteconomia.

OBSERVATÓRIO DE GESTÃO DA INFORMAÇÃO. Palavras-chave: Gestão da Informação. Gestão do conhecimento. OGI. Google alertas. Biblioteconomia. XIV Encontro Regional dos Estudantes de Biblioteconomia, Documentação, Ciência da Informação e Gestão da Informação - Região Sul - Florianópolis - 28 de abril a 01 de maio de 2012 RESUMO OBSERVATÓRIO DE

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA 1. Projeto: OEI/BRA/09/004 - Aprimoramento da sistemática de gestão do Ministério da Educação (MEC) em seus processos de formulação, implantação e

Leia mais

Guia Rápido. Copyright 2011 - Todos os direitos reservados.

Guia Rápido. Copyright 2011 - Todos os direitos reservados. Guia Rápido Copyright 2011 - Todos os direitos reservados. SUMÁRIO 1. Informações Gerais...5 1.1 EasyPass... 5 1.2 Vantagens do uso... 6 1.3 Necessidade do re-cadastro... 6 2. Conceitos Básicos...7 2.1

Leia mais

Introdução à Computação Móvel. Carlos Maurício Seródio Figueiredo

Introdução à Computação Móvel. Carlos Maurício Seródio Figueiredo Introdução à Computação Móvel Carlos Maurício Seródio Figueiredo Sumário Visão da Computação Móvel Oportunidades de Pesquisa Alguns Interesses de Pesquisas Futuras Visão da Computação Móvel O que é Computação

Leia mais

LNet Mobility WIRELESS SOLUTIONS

LNet Mobility WIRELESS SOLUTIONS LNet Mobility WIRELESS SOLUTIONS INTRODUÇÃO: Entende-se por Mobilidade a possibilidade de poder se comunicar em qualquer momento e de qualquer lugar. Ela é possível graças às redes wireless, que podem

Leia mais

ANEXO 1 - QUESTIONÁRIO

ANEXO 1 - QUESTIONÁRIO ANEXO 1 - QUESTIONÁRIO 1. DIMENSÃO PEDAGÓGICA 1.a) ACESSIBILIDADE SEMPRE ÀS VEZES NUNCA Computadores, laptops e/ou tablets são recursos que estão inseridos na rotina de aprendizagem dos alunos, sendo possível

Leia mais

GT BLOCK LBS RASTREAMENTO VIA CÉLULA COM BLOQUEADOR

GT BLOCK LBS RASTREAMENTO VIA CÉLULA COM BLOQUEADOR GT BLOCK LBS RASTREAMENTO VIA CÉLULA COM BLOQUEADOR Esta tecnologia torna possível o sistema de anti sequestro, rastreamento, escuta e bloqueio de veículos conforme a área de cobertura, que ao ser acionado,

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: Redes de Computadores MISSÃO DO CURSO Com a modernização tecnológica e com o surgimento destes novos serviços e produtos, fica clara a necessidade de profissionais

Leia mais

Página: 1. Revisão: 16/12/2008. G:\TI\Negocios\Manuais_WebGuias\WebGuias 1.08.doc

Página: 1. Revisão: 16/12/2008. G:\TI\Negocios\Manuais_WebGuias\WebGuias 1.08.doc Página: 1 Página: 2 INDICE EMISSÃO DE GUIAS VIA INTERNET... 3 WEBGUIAS...4 1. Página Inicial...5 2. Alterando a senha padrão fornecida pela Santa Casa Saúde:...6 3. Mensagens WEB...7 4. Autorização de

Leia mais

A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO

A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO Resumo: Dolores Follador Secretaria de Estado da Educação do Paraná e Faculdades Integradas do Brasil - Unibrasil doloresfollador@gmail.com

Leia mais

I - O que é o Mobilize-se

I - O que é o Mobilize-se Índice O que é o Mobilize-se...03 A campanha de lançamento...12 Divulgação da campanha...14 Como irá funcionar o sistema para o ouvinte da rádio...20 O que a rádio deve fazer para se inscrever no Mobilize-se...36

Leia mais

Horizons. O impacto financeiro da consumerização de TI As 10 principais percepções do Cisco IBSG Horizons Study. Introdução

Horizons. O impacto financeiro da consumerização de TI As 10 principais percepções do Cisco IBSG Horizons Study. Introdução O impacto financeiro da consumerização de TI As 10 principais percepções do Study Jeff Loucks/Richard Medcalf Lauren Buckalew/Fabio Faria O número de dispositivos de consumerização de TI nos seis países

Leia mais

Manual de instalação e configuração

Manual de instalação e configuração SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA CAMPUS SÃO BORJA Manual de instalação e configuração Autores Claiton Marques

Leia mais

Seminário GVcev E-COMMERCE, MOBILE E MÍDIAS SOCIAIS NO VAREJO. Está na Hora de Criar um App para sua loja? Wilson Cunha

Seminário GVcev E-COMMERCE, MOBILE E MÍDIAS SOCIAIS NO VAREJO. Está na Hora de Criar um App para sua loja? Wilson Cunha Seminário GVcev E-COMMERCE, MOBILE E MÍDIAS SOCIAIS NO VAREJO Está na Hora de Criar um App para sua loja? Wilson Cunha Mobile Commerce Quem deve ter; Website mobile; Aplicativos mobile; Diferenças Tecnologia;

Leia mais

Proposta de aplicativo gamificado para o ensino de direção defensiva

Proposta de aplicativo gamificado para o ensino de direção defensiva Proposta de aplicativo gamificado para o ensino de direção defensiva Fernando Chade De Grande e-mail: tiensdesenhos@hotmail.com João Fernando Tobgyal da Silva Santos e-mail: fernandotobgyal@faac.unesp.br

Leia mais

MBA Gestão de Mercados ementas 2015/2

MBA Gestão de Mercados ementas 2015/2 MBA Gestão de Mercados ementas 2015/2 Análise de Tendências e Inovação Estratégica Levar o aluno a compreender os conceitos e as ferramentas de inteligência preditiva e inovação estratégica. Analisar dentro

Leia mais

COMPUTADOR CELULAR/TABLET CAIXA ELETRÔNICO SMART TV. os benefícios da cooperativa estão sempre por perto.

COMPUTADOR CELULAR/TABLET CAIXA ELETRÔNICO SMART TV. os benefícios da cooperativa estão sempre por perto. Com o os benefícios da cooperativa estão sempre por perto. Veja o que o cooperado pode fazer usando o celular, o computador e os caixas eletrônicos. Com o SicoobNet, o associado tem acesso a conta de onde

Leia mais

JOHN DOE INC. ENJOYS TRUSTFUL KONICA MINOLTA

JOHN DOE INC. ENJOYS TRUSTFUL KONICA MINOLTA USUFRUA DE UMA FORMA DE TRABALHO FLEXÍVEL COM JOHN DOE INC. ENJOYS TRUSTFUL RELATIONSHIP IMPRESSÃO MÓVEL WITH KONICA MINOLTA Global technology leader profits from document security, lower costs, greener

Leia mais

Insper Instituto de Ensino e Pesquisa Certificate in Financial Management - CFM. Valter Nakashima IMPACTO DA FRAUDE NO MERCADO DE CARTÃO DE CRÉDITO

Insper Instituto de Ensino e Pesquisa Certificate in Financial Management - CFM. Valter Nakashima IMPACTO DA FRAUDE NO MERCADO DE CARTÃO DE CRÉDITO Insper Instituto de Ensino e Pesquisa Certificate in Financial Management - CFM Valter Nakashima IMPACTO DA FRAUDE NO MERCADO DE CARTÃO DE CRÉDITO São Paulo 2014 1 Valter Nakashima IMPACTO DA FRAUDE NO

Leia mais

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA:

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA (X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA

Leia mais

Há mais de 10 anos ajudando igrejas de todo o Brasil a se fortalecer, crescer e cumprir sua missão. Marcos Antonio Bassoli

Há mais de 10 anos ajudando igrejas de todo o Brasil a se fortalecer, crescer e cumprir sua missão. Marcos Antonio Bassoli Informatize sua igreja com a Gileade Sistemas! A empresa A Gileade Sistemas busca o que há de melhor em tecnologia para oferecer às igrejas soluções que auxiliem na organização administrativa e que possam,

Leia mais

Universidade. Estácio de Sá. Informática e Telecomunicações

Universidade. Estácio de Sá. Informática e Telecomunicações Universidade Estácio de Sá Informática e Telecomunicações A Estácio Hoje reconhecida como a maior instituição particular de ensino superior do país, a Universidade Estácio de Sá iniciou suas atividades

Leia mais

Atualmente dedica-se à Teleco e à prestação de serviços de consultoria em telecomunicações.

Atualmente dedica-se à Teleco e à prestação de serviços de consultoria em telecomunicações. Roteiro de Estudos Redes PAN IV O Portal Teleco apresenta periodicamente Roteiros de Estudo sobre os principais temas das Telecomunicações. Os roteiros apresentam uma sugestão de tutoriais publicados para

Leia mais

Aplicações e Serviços Baseados em Localização

Aplicações e Serviços Baseados em Localização Aplicações e Serviços Baseados em Localização Introdução à Computação Móvel Adolfo Correia Sumário Introdução Taxonomia de Aplicações Arquitetura Técnicas de Localização Conclusão Introdução Integram a

Leia mais

Pesquisa com Professores de Escolas e com Alunos da Graduação em Matemática

Pesquisa com Professores de Escolas e com Alunos da Graduação em Matemática Pesquisa com Professores de Escolas e com Alunos da Graduação em Matemática Rene Baltazar Introdução Serão abordados, neste trabalho, significados e características de Professor Pesquisador e as conseqüências,

Leia mais

Universidade de Pernambuco Escola Politécnica de Pernambuco. Ciclo Profissional. Banco de Dados NF

Universidade de Pernambuco Escola Politécnica de Pernambuco. Ciclo Profissional. Banco de Dados NF Universidade de Pernambuco Escola Politécnica de Pernambuco Ciclo Profissional Banco de Dados NF Projeto de Banco de Dados Parking Manager Recife, maio de 2012. Projeto realizado pelos discentes André

Leia mais

Projeto Competências em informação on line - Tutoriais em Tecnologias Intelectuais - TUTORIAL BLUETOOTH PARA ANDROID 2.3

Projeto Competências em informação on line - Tutoriais em Tecnologias Intelectuais - TUTORIAL BLUETOOTH PARA ANDROID 2.3 Rede de projetos do Laboratório de Tecnologias Intelectuais Lti Projeto Competências em informação on line - Tutoriais em Tecnologias Intelectuais - TUTORIAL BLUETOOTH PARA ANDROID 2.3 PRÓ-REITORIA DE

Leia mais

Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) Guia de Estudos Metodologias Jovem de Futuro

Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) Guia de Estudos Metodologias Jovem de Futuro Guia de Estudos Metodologias Jovem de Futuro Precisamos reinventar a forma de ensinar e aprender, presencial e virtualmente, diante de tantas mudanças na sociedade e no mundo do trabalho. Os modelos tradicionais

Leia mais

Guia. Máquina Bin. Máquina Bin. de Operação. Guia de Operação

Guia. Máquina Bin. Máquina Bin. de Operação. Guia de Operação POS TEF Guia Guia de Operação de Operação Máquina Bin Máquina Bin Bem simples. Bem próximo. Bin é a solução de pagamentos eletrônicos no Brasil que nasceu com a experiência da First Data, líder global

Leia mais

XLM Innovation & Technology

XLM Innovation & Technology 01. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA 2 01. Apresentação da empresa A XLM, sedeada em Aveiro, iniciou a sua atividade em 1995. Nesta data, a sua área de atuação cingia-se à venda, instalação e assistência técnica

Leia mais

Desenvolvimento de um software de gerenciamento de projetos para utilização na Web

Desenvolvimento de um software de gerenciamento de projetos para utilização na Web Resumo. Desenvolvimento de um software de gerenciamento de projetos para utilização na Web Autor: Danilo Humberto Dias Santos Orientador: Walteno Martins Parreira Júnior Bacharelado em Engenharia da Computação

Leia mais

Sistema de localização e bloqueio veicular por célula de comunicação Objetivo Principal

Sistema de localização e bloqueio veicular por célula de comunicação Objetivo Principal de comunicação Objetivo Principal Prover uma solução de baixo custo para Identificação, localização, bloqueio e recuperação de veículos roubados ou procurados, através de micro circuitos embarcados de

Leia mais

Incentivar, desenvolver, regulamentar e promover o uso dos meios interativos;

Incentivar, desenvolver, regulamentar e promover o uso dos meios interativos; Missão do IAB Brasil Incentivar, desenvolver, regulamentar e promover o uso dos meios interativos; Criar normas e padrões para o planejamento, criação, compra, venda, veiculação e mensuração de mensagens

Leia mais

Guia de Operação do Terminal Bin

Guia de Operação do Terminal Bin Guia de Operação do Terminal Bin 1. Terminal Bin O começo de bons negócios para sua empresa. Bem simples. Bem próximo. Bin é a solução de pagamentos eletrônicos no Brasil, que nasceu com a experiência

Leia mais

Cappta Cartões Guia de Utilização

Cappta Cartões Guia de Utilização Cappta Cartões Guia de Utilização Bem-vindo! Obrigado por utilizar a solução Cappta Cartões, a maneira mais simples e rápida de aceitar todos os tipos de cartão no varejo. Este manual detalha as principais

Leia mais

* Dados referentes ao PIB estimado para o ano de 2014

* Dados referentes ao PIB estimado para o ano de 2014 A Cielo é uma credenciadora de pagamentos eletrônicos. Talvez você a conheça pelas suas máquinas de cartão, presentes no comércio de Norte a Sul do Brasil. Essa é mesmo a função primordial da companhia:

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE INTERFACE WEB MULTIUSUÁRIO PARA SISTEMA DE GERAÇÃO AUTOMÁTICA DE QUADROS DE HORÁRIOS ESCOLARES. Trabalho de Graduação

DESENVOLVIMENTO DE INTERFACE WEB MULTIUSUÁRIO PARA SISTEMA DE GERAÇÃO AUTOMÁTICA DE QUADROS DE HORÁRIOS ESCOLARES. Trabalho de Graduação DESENVOLVIMENTO DE INTERFACE WEB MULTIUSUÁRIO PARA SISTEMA DE GERAÇÃO AUTOMÁTICA DE QUADROS DE HORÁRIOS ESCOLARES Trabalho de Graduação Orientando: Vinicius Stein Dani vsdani@inf.ufsm.br Orientadora: Giliane

Leia mais

APOO Análise e Projeto Orientado a Objetos. Requisitos

APOO Análise e Projeto Orientado a Objetos. Requisitos + APOO Análise e Projeto Orientado a Objetos Requisitos Requisitos 2 n Segundo Larman: n São capacidades e condições às quais o sistema e em termos mais amplos, o projeto deve atender n Não são apenas

Leia mais

26/2/2014. Numero de Web Sites no mundo. 1993 1996 1999 Agosto/2002

26/2/2014. Numero de Web Sites no mundo. 1993 1996 1999 Agosto/2002 História da Internet? No final dos anos 50, os EUA formaram uma instituição de investigação, a qual designaram por ARPA (Advanced Research Projec Agency). O objectivo desta instituição, parte integrante

Leia mais

Whatsquestions Tire dúvidas online

Whatsquestions Tire dúvidas online Whatsquestions Tire dúvidas online Caio Souza Costa 1,Allison Silva 2, João Souza 3, Antônio Souza Magalhães 4, Cynara Carvalho Souza 5 Departamento de Computação Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais

Leia mais

UTILIZAÇÃO DA CRONOGRAMAÇÃO NA GERÊNCIA DE PROJETO E PROTOTIPAGEM NA VALIDAÇÃO DE REQUISITOS

UTILIZAÇÃO DA CRONOGRAMAÇÃO NA GERÊNCIA DE PROJETO E PROTOTIPAGEM NA VALIDAÇÃO DE REQUISITOS UTILIZAÇÃO DA CRONOGRAMAÇÃO NA GERÊNCIA DE PROJETO E PROTOTIPAGEM NA VALIDAÇÃO DE REQUISITOS Ademilson Ângelo Cabral Discente do curso Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Faculdades Integradas

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA REITORIA ANEXO I. PROJETO DE LONGA DURAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA REITORIA ANEXO I. PROJETO DE LONGA DURAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA REITORIA ANEXO I. PROJETO DE LONGA DURAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1 Título do Projeto: Medição de alcance de transponders RFID na Empresa Fockink Panambi

Leia mais

5 Conclusões 5.1. Síntese do estudo

5 Conclusões 5.1. Síntese do estudo 5 Conclusões 5.1. Síntese do estudo Este estudo teve como objetivo contribuir para a compreensão do uso das mídias sociais, como principal ferramenta de marketing da Casar é Fácil, desde o momento da sua

Leia mais

INTRODUÇÃO Pesquisa Game Brasil 2015 é uma nova leitura de campo que traça o perfil do gamer brasileiro. Em 2013 a primeira versão realizada em parceria com o núcleo de Estudos e Negócios em Marketing

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA SERVELOJA

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA SERVELOJA MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA SERVELOJA A Serveloja soluções empresariais é uma empresa de tecnologia, especialista em consultoria, serviços financeiros e softwares. Disponibilizamos diversas soluções de cobranças

Leia mais

SMS Mobile - BlackBerry. Manual Plataforma BlackBerry de Envio em Massa

SMS Mobile - BlackBerry. Manual Plataforma BlackBerry de Envio em Massa SMS Mobile - BlackBerry Manual Plataforma BlackBerry de Envio em Massa Para conseguir um correto funcionamento da aplicação web, por favor, leia com atenção o seguinte instrutivo. Igualmente, recomendamos

Leia mais

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA MCT MUSEU PARAENSE EMÍLIO GOELDI MPEG

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA MCT MUSEU PARAENSE EMÍLIO GOELDI MPEG MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA MCT MUSEU PARAENSE EMÍLIO GOELDI MPEG PROJETO: DESENVOLVIMENTO DE UMA PROPOSTA DE REESTRUTURAÇÃO DO SITE DA ESTAÇÃO CIENTÍFICA FERREIRA PENNA, VISANDO ATENDER AOS PADRÕES

Leia mais

Módulo 3 Procedimento e processo de gerenciamento de riscos, PDCA e MASP

Módulo 3 Procedimento e processo de gerenciamento de riscos, PDCA e MASP Módulo 3 Procedimento e processo de gerenciamento de riscos, PDCA e MASP 6. Procedimento de gerenciamento de risco O fabricante ou prestador de serviço deve estabelecer e manter um processo para identificar

Leia mais