Pela rediscussão do projeto de segurança da FEA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Pela rediscussão do projeto de segurança da FEA"

Transcrição

1 São Paulo, 20 de setembro de 2013 Pela rediscussão do projeto de segurança da FEA Recentemente, foi divulgado o orçamento das obras para a implantação de controles de acesso (catracas) no prédio principal e nos fundos da FEA, aprovado em reunião do CTA (Conselho Técnico-Administrativo). De acordo com a pesquisa de preços realizada pela Diretoria da FEA para elaborar o orçamento inicial, o custo das obras para a implantação das catracas na faculdade deveria chegar quase ao montante de 1,2 milhão de reais. A divulgação de tal orçamento, que envolve somente as obras para instalação das catracas, sem considerar a compra dos equipamentos de controle de acesso, fez ressurgir o necessário debate sobre a política de segurança para nossa Faculdade e o ordenamento das prioridades no ambiente FEAno. O CAVC é contrário ao atual plano de segurança interna da FEA, mantendo sua posição de refutar as catracas nos acessos à Faculdade como melhor solução para minimizar a ocorrência de crimes, acreditando que é possível construir - via diálogo e argumentação - um projeto de segurança mais robusto, composto por medidas sabidamente eficientes e tecnicamente justificadas. A rediscussão multilateral do projeto de segurança entre as três categorias (alunos, funcionários e professores) só trará benefícios para a comunidade da FEA, dado que levará à construção mais consonante de um conjunto ampliado de medidas. CONTEXTUALIZAÇÃO A questão das catracas vem sendo discutida há anos na FEA. O projeto de controle de acesso já havia sido aprovado pela Congregação da Faculdade, mas só foi consolidado de fato na gestão do Diretor Reinaldo Guerreiro, em Após postura questionadora do CAVC e audiência pública com os alunos, o Diretor decidiu realizar um plebiscito paritário em que as três categorias da comunidade FEA alunos, funcionários e professores votariam contra ou a favor da implementação das catracas especificamente no prédio FEA-1. A votação foi feita de maneira em que cada categoria possuia um voto, e ganhou o sim às catracas, por 2 a 1. Dos 963 alunos que votaram, 758 (78,7%) foram contra a proposta vencedora. 71 professores eram favoráveis, de um total de 93 votantes. Essas posições já eram claras antes do início do plebiscito. Assim, coube aos funcionários decidir: foram 38 contrários e 43 a favor das catracas (uma diferença ínfima de 5 votos). Em números absolutos, 818 (71,9%) votan-

2 tes eram contra a medida em votação, mas o sim venceu com 319 votos devido às regras do plebiscito. Após o anúncio dos números da votação, a gestão do CAVC tentou organizar um abaixoassinado propondo solução consensual. Porém, houve pouca adesão ao documento, principalmente por parte dos docentes. Em declaração ao Visconde, o Vice-Reitor da USP Hélio Nogueira da Cruz disse: Ir contra o resultado das urnas fica complicado. Pode ser que o processo não tenha sido o ideal, que tenha sido insuficiente, mas foi feito. Pode-se chamar novamente os especialistas, promover um novo debate, convidar outras pessoas para conversar e talvez fazer uma nova votação mais adiante. (...) Entendo que no caso das catracas talvez se possa renovar o debate e aprimorar as reflexões. A rediscussão das catracas torna-se uma necessidade após o conhecimento de seu elevado valor financeiro - fato novo que motiva ponderações sobre o custo benefício do projeto e sobre quais outros avanços podemos ter com tal investimento na FEA. MAPEAMENTO DETALHADO DE FURTOS O grande motivo para se votar a favor das catracas foi a noção de que elas seriam a melhor solução para diminuir a ocorrência de furtos e outros crimes na FEA. Desse modo, é imperioso levantar a sugestão: deve ser feito um mapeamento detalhado dos furtos e outros crimes na Faculdade, que de fato justifique ou não a instalação de catracas. À epoca do plebiscito, não havia qualquer material desse gênero para embasar os votos da comunidade FEA. Na reunião de setembro da Congregação, foi entregue ao CAVC, pela Assistência Administrativa da Faculdade, um boletim das ocorrências criminosas na FEA entre 2003 e 2013, porém muito superficial, com poucas informações e especificações, além de metodologia incerta. A imprescindível análise de um mapeamento mais detalhado talvez tenha maior impacto na redução da insegurança na FEA do que os controles de acesso - saberíamos, pelo menos, qual o real problema a ser remediado. Permitiria ter conhecimento de onde os crimes são realizados, qual o perfil do infrator, quais as eventuais rotas de fuga, etc. A avaliação dos furtos e crimes na FEA seria um norteador das nossas ações em prol da segurança na FEA; seria o principal material necessário para o aperfeiçoamento da discussão. Além do mapeamento detalhado, que deve ser feito antes de se aprovar um orçamento do projeto de segurança definitivamente, há outras políticas de segurança facilmente implementáveis na FEA, que não causariam transtornos tão grandes nem seriam tão caras como o projeto das catracas. A FAU (Faculdade de Arquitetura e Urbanismo), ao enfrentar problemas de segurança semelhantes, rejeitou as catracas e preferiu implementar de modo consensual soluções para aprimorar seu sistema de segurança e organização de eventos. Estudos sobre os impactos das catracas e de medidas alternativas em outras unidades da USP (FAU, Química, Odontologia, São Francisco, por exemplo) poderiam ser analisados à luz da qualificação das argumentações em torno do projeto de segurança da FEA.

3 ALTERNATIVAS PARA A SEGURANÇA DA FEA Algumas alternativas para a segurança na FEA sem a necessidade de obras no valor inicial de R$ 1,2 milhão para instalação de catracas seriam: o mapeamento detalhado de furtos e outros incidentes relativos à segurança na FEA; a contratação de pelo menos dois vigilantes nos turnos com maior movimento, aumentando o atual efetivo e atuando psicologicamente na coibição de crimes - o que também permitiria uma reorganização espacial do efetivo para dar uma maior atenção aos locais de risco segundo o mapeamento de furtos e crimes (tal contratação terá de ser feita de qualquer forma, para gerir o sistema de acesso de controle); instalação de catracas (sem mudança estrutural) nos prédios FEA-2, FEA-3, FEA-5 e no segundo andar do FEA-1, locais de trabalho e pesquisa onde se concentra grande parte dos reports de roubos; criação de aplicativo para smartphones Achados e Perdidos na FEA, onde os alunos, professores e funcionários notificariam para o corpo de seguranças da FEA objetos sob descuido na Faculdade, criando uma cultura de zelo pelo bem alheio; instalação de luzes de emergência no FEA-1 para ocasiões de blackout; desobstrução das saídas de emergência da Faculdade; e a análise dos efeitos de catracas e outras recursos de segurança em diversas unidades da USP. São medidas eficazes de segurança de mais fácil e rápida implementação, que poderiam ser aplicadas antes da exploração da alternativa do controle de acesso na totalidade do espaço da FEA. Essas medidas, conjuntamente, agiriam de forma direta na prevenção dos crimes relatados no atual boletim de problemas internos de segurança. Para coordenar a introdução de tais soluções na Faculdade, é fundamental a reabertura da Comissão de Segurança da FEA, organismo oficial da qual participariam representantes das três categorias da comunidade - a sugestão é que ela seja composta por dois membros de cada categoria. A Comissão seria assessorada e apoiada em suas funções pela Frente de Trabalho sobre Segurança da FEA, coordenada pelo CAVC e aberta a todos os alunos, funcionários e professores interessados em construir um projeto de segurança melhor estruturado para nossa Faculdade. Além da discussão da eficácia do projeto das catracas, é preciso considerar que, com a instalação dos controles de acesso no FEA-1, dificuldades operacionais serão inevitáveis. São mais de 900 alunos do Cursinho da FEA e do CAVC Idiomas que não possuem carteirinha USP e por isso precisariam de permissão diária para entrar na FEA, bem como os participantes de palestras e outros eventos realizados na Faculdade em grande número. Isso geraria uma situação potencialmente caótica de filas na entrada da FEA, ou então a frequente liberação total das catracas, tornando-as inócuas para o fim de segurança. É preciso, pois, ressuscitar a discussão sobre a instalação de catracas nos acessos à FEA, de modo a avaliar qual o melhor projeto de segurança para nosso ambiente de estudo, pesquisa e convívio e, com total clareza e racionalidade, quais são as prioridades de nossa Faculdade. Os estudantes estão mobilizados para externar concretamente suas opiniões, como visto no ato organizado na semana passada, mas é preciso integrar amplamente professores e funcionários

4 da FEA nesse processo. Para recolocar o debate de modo qualificado, é vital que se realize um mapeamento detalhado de crimes dentro da Faculdade que demonstre e especifique os pontos fracos e gargalos da segurança na FEA. É indispensável também a análise de estudo de efeitos de projetos de segurança em outras unidades da USP. Para facilitar a realização dessas duas etapas, propõe-se reabrir a Comissão de Segurança da FEA, com participação das três categorias, assessorada pela Frente de Trabalho sobre Segurança da FEA. As decisões sobre o projeto de segurança da FEA devem ser tomadas de modo cauteloso dado seu grande impacto presente e futuro. Tal cautela deve abarcar a busca de soluções construídas pelo diálogo entre as categorias, visando um projeto que seja o máximo consensual possível, para que tenhamos avanços de fato abrangentes para toda a comunidade da FEA. Centro Acadêmico Visconde de Cairu Subscrevem essa nota as seguintes entidades: União Nacional dos Estudantes União Estadual dos Estudantes de São Paulo (UEE-SP) Conselho dos Centros Acadêmicos da USP (CCA) Centro Acadêmico XI de Agosto Centro Acadêmico de Pesquisas e Estudos Sociais (CEUPES) Centro Acadêmico Guimarães Rosa (Guima) Centro Acadêmico Lupe Cotrim (CALC) Grêmio da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (GFau) Centro de Engenharia Elétrica (CEE) Centro Acadêmico de Engenharia de Produção (CAEP) Centro Acadêmico Professor Paulo Freire (CAPPF) Centro Acadêmico da Biologia (CABIO) Centro Acadêmico Emílio Ribas (CAER) Centro Acadêmico Luiz de Queiroz (CALQ) Centro Acadêmico da Matemática, Estatística e Ciência da Computação (CAMAT) Centro Acadêmico de Farmácia e Bioquímica (CAFB)

5 Centro de Estudos Químicos Heinrich Rheinboldt (CEQHR) Centro Acadêmico Rui Barbosa (CARB) Centro de Estudos de Física e Matemática (CEFISMA) Centro Acadêmico Armando de Salles Oliveira (CAASO) Secretaria Acadêmica de Engenharia Mecatrônica (SAdEM) Centro Paulista de Estudos Geológicos (CEPEGE) Centro Acadêmico de História (CAHis) Centro Acadêmico de Filosofia Prof. João Cruz Costa (CAF) Centro Acadêmico Paulo Marques dos Santos (CAPMS) Centro Acadêmico Lourenço Roselino (CARL) Centro Acadêmico Marina de Andrade Rezende (CAMAR) Secretaria Acadêmica da Engenharia Ambiental (SAPA) Centro Acadêmico de Gestão Ambiental (CAGesA) Secretaria Acadêmica da Engenharia de Produção (Pró-Produção) Diretório Acadêmico Insper/Ibmec-SP

Regimento do XI Congresso dos Estudantes: O Fórum por Democracia na USP!

Regimento do XI Congresso dos Estudantes: O Fórum por Democracia na USP! Regimento do XI Congresso dos Estudantes: O Fórum por Democracia na USP! Cap. I Do Congresso Art. 1º - O Congresso dos estudantes da USP, instância máxima do movimento estudantil da USP, é aberto à participação

Leia mais

REGIMENTO ELEITORAL DO DCE-LIVRE DA USP E REPRESENTAÇÃO DISCENTE NOS CONSELHOS CENTRAIS. Eleições dias 07, 08 e 09 de abril de 2015

REGIMENTO ELEITORAL DO DCE-LIVRE DA USP E REPRESENTAÇÃO DISCENTE NOS CONSELHOS CENTRAIS. Eleições dias 07, 08 e 09 de abril de 2015 REGIMENTO ELEITORAL DO DCE-LIVRE DA USP E REPRESENTAÇÃO DISCENTE NOS CONSELHOS CENTRAIS Eleições dias 07, 08 e 09 de abril de 2015 Capítulo I DA ORGANIZAÇÃO DAS ELEIÇÕES Art. 1º As eleições para o DCE

Leia mais

SEGURANÇA NA USP. Faculdade de Ciências Farmacêuticas - USP

SEGURANÇA NA USP. Faculdade de Ciências Farmacêuticas - USP SEGURANÇA NA USP GUARDA Faculdade de Ciências Farmacêuticas - USP MAPAS DE RISCO GUARDA GUARDA MAPA DE RISCO - USP 2011 Esporte para Todos ÁREA F ÁREA B Praça do Relógio ÁREA B1 ÁREA A Portão Fepasa ÁREA

Leia mais

Cadastro de denominações consolidadas para Cursos de Graduação (bacharelado e licenciatura) do Ministério da Educação

Cadastro de denominações consolidadas para Cursos de Graduação (bacharelado e licenciatura) do Ministério da Educação Cadastro de denominações consolidadas para Cursos de Graduação (bacharelado e licenciatura) do Ministério da Educação Justificativa Desde a edição da nova LDB (Lei nº 9.394/1996), promulgada em decorrência

Leia mais

SEGURANÇA MUNICIPAL EM GUARULHOS DIAGNÓSTICO E PROJETOS

SEGURANÇA MUNICIPAL EM GUARULHOS DIAGNÓSTICO E PROJETOS SEGURANÇA MUNICIPAL EM GUARULHOS DIAGNÓSTICO E PROJETOS INTRODUÇÃO PROPOSTA ELABORAÇÃO DE UM DIAGNÓSTICO REALISTA. MATERIAL ESTATÍSTICAS, MAPEAMENTO DO CRIME MAPEAMENTO DA CONDIÇÃO SOCIAL ENTREVISTAS COM

Leia mais

Política de C & T > Indicadores O retorno do investimento Avaliação revela alto grau de eficiência em quatro programas da FAPESP Fabrício Marques

Política de C & T > Indicadores O retorno do investimento Avaliação revela alto grau de eficiência em quatro programas da FAPESP Fabrício Marques Pesquisa FAPESP - Maio 2008 - Edição 147 Política de C & T > Indicadores O retorno do investimento Avaliação revela alto grau de eficiência em quatro programas da FAPESP Fabrício Marques Quatro grandes

Leia mais

ANÁLISE DAS PROPOSTAS APRESENTADAS NO PLANO DE GESTÃO E AVANÇOS REALIZADOS

ANÁLISE DAS PROPOSTAS APRESENTADAS NO PLANO DE GESTÃO E AVANÇOS REALIZADOS RELATÓRIO DE GESTÃO DA DIRETORIA DA FANUT REFERENTE AO PERÍODO DE 2011-2012: Estruturando a Faculdade de Nutrição como Unidade Acadêmica no âmbito da UNIFAL-MG DIRETORIA: Profa. Cristina Garcia Lopes Diretora

Leia mais

Diretoria de Avaliação da Educação Superior DAES/INEP Coordenação-Geral de Avaliação de Cursos de Graduação e IES

Diretoria de Avaliação da Educação Superior DAES/INEP Coordenação-Geral de Avaliação de Cursos de Graduação e IES Diretoria de Avaliação da Educação Superior DAES/INEP Coordenação-Geral de Avaliação de Cursos de Graduação e IES EDUCAÇÃO SUPERIOR BRASILEIRA ALGUNS INDICADORES¹ 2.314 IES 245 públicas (10,6%) e 2.069

Leia mais

Proposta de Gestão. Marcos Amorielle Furini. Candidato a Diretor-Geral do IFSP - Câmpus Votuporanga

Proposta de Gestão. Marcos Amorielle Furini. Candidato a Diretor-Geral do IFSP - Câmpus Votuporanga Proposta de Gestão Marcos Amorielle Furini Candidato a Diretor-Geral do IFSP - Câmpus Votuporanga Continuidade, Avanço e Consolidação de uma Gestão Transparente e Participativa. Prezados servidores e alunos.

Leia mais

Profa. Dra. Sheila Rodrigues de Sousa Porta PLANO DE AÇÃO 2013-2017

Profa. Dra. Sheila Rodrigues de Sousa Porta PLANO DE AÇÃO 2013-2017 UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Escola Técnica de Saúde Profa. Dra. Sheila Rodrigues de Sousa Porta PLANO DE AÇÃO 2013-2017 Proposta de trabalho apresentada como pré-requisito para inscrição no processo

Leia mais

INSTITUTO LONG TAO METODOLOGIA CIENTÍFICA

INSTITUTO LONG TAO METODOLOGIA CIENTÍFICA INSTITUTO LONG TAO METODOLOGIA CIENTÍFICA Profa. Ms. Rose Romano Caveiro CONCEITO E DEFINIÇÃO É um conjunto de abordagens, técnicas e processos utilizados pela ciência para formular e resolver problemas

Leia mais

Pontos de corte do SiSU 2015 1ª edição Chamada Única

Pontos de corte do SiSU 2015 1ª edição Chamada Única COORDENADORIA DE ASSUNTOS E REGISTROS ACADÊMICOS - CDARA CAMPUS UNIVERSITÁRIO - MARTELOS - JUIZ DE FORA - MG CEP 36036-900 TEL. (32)2102-3733 FAX (32) 2102-3732 e-mail: cdara@ufjf.edu.br Pontos de corte

Leia mais

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Justificativa: As transformações ocorridas nos últimos anos têm obrigado as organizações a se modificarem constantemente e de forma

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS INEP

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS INEP MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS INEP Alunos apontam melhorias na graduação Aumenta grau de formação dos professores e estudantes mostram que cursos possibilitam

Leia mais

Pontos de corte do SiSU 2014 1ª chamada

Pontos de corte do SiSU 2014 1ª chamada COORDENADORIA DE ASSUNTOS E REGISTROS ACADÊMICOS - CDARA CAMPUS UNIVERSITÁRIO - MARTELOS - JUIZ DE FORA - MG CEP 36036-900 TEL. (32)2102-3733 FAX (32) 2102-3732 e-mail: cdara@ufjf.edu.br Pontos de corte

Leia mais

Apeoesp busca diálogo para melhorar a segurança nas escolas

Apeoesp busca diálogo para melhorar a segurança nas escolas Maria Izabel Azevedo Noronha Apeoesp busca diálogo para melhorar a segurança nas escolas SEGUNDO PESQUISA, VIOLÊNCIA EM ESCOLAS DE SP ATINGE 4 EM 10 PROFESSORES E REVELA QUE MAIS DA METADE CONSIDERA SUA

Leia mais

PAS recebeu inscrições de 64,5 mil estudantes

PAS recebeu inscrições de 64,5 mil estudantes ADMISSÃO PAS recebeu inscrições de 64,5 mil estudantes Os candidatos fizeram provas nos dias 4 e 5 de dezembro de 2010. Aprovados em primeira chamada deverão efetuar registro nos dias 7 e 8 de fevereiro

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Histórico de elaboração Julho 2014 Motivações Boa prática de gestão Orientação para objetivos da Direção Executiva Adaptação à mudança de cenários na sociedade

Leia mais

Anexo II CARGOS DE DCA

Anexo II CARGOS DE DCA Anexo II CARGOS DE DCA CARGO: COORDENADOR DO DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO DE EDUCAÇÃO INFANTIL COORDENADOR DO DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO DE ENSINO FUNDAMENTAL Coordenar atividades específicas de área, participando

Leia mais

Tabela de vagas disponíveis para lista de espera/chamada pública do SiSU UFRGS

Tabela de vagas disponíveis para lista de espera/chamada pública do SiSU UFRGS Tabela de vagas disponíveis para lista de espera/chamada pública do SiSU UFRGS Periodo Curso NrVagasUni NrVagasL3 NrVagasL4 2015_1 ADMINISTRAÇÃO - Bacharelado - (Integral) 8 0 0 2015_2 ADMINISTRAÇÃO -

Leia mais

Universidade de São Paulo Faculdade de Direito

Universidade de São Paulo Faculdade de Direito Universidade de São Paulo Faculdade de Direito Comissão de Bibliotecas Ata da reunião da Comissão de Bibliotecas, realizada no dia 28 de abril A Comissão de Bibliotecas reuniu se com 25 funcionários das

Leia mais

Processo de Implementação de um Sistema de Gestão da Qualidade

Processo de Implementação de um Sistema de Gestão da Qualidade 3 Processo de Implementação de um Sistema de Gestão da Qualidade Não existe um jeito único de se implementar um sistema da qualidade ISO 9001: 2000. No entanto, independentemente da maneira escolhida,

Leia mais

PROCESSO Nº: 23078.019009/12-30 ASSUNTO: Proposta de regulamentação da Representação Discente da UFRGS COMISSÃO: LEGISLAÇÃO E REGIMENTOS

PROCESSO Nº: 23078.019009/12-30 ASSUNTO: Proposta de regulamentação da Representação Discente da UFRGS COMISSÃO: LEGISLAÇÃO E REGIMENTOS CONSUN Conselho Universitário PROCESSO Nº: 23078.019009/12-30 Relato Sr. Presidente, Sras. e Srs. Conselheiros: PARECER Nº 404/2012 Trata o expediente de solicitação de alteração da Decisão nº 172/2003

Leia mais

CORPO DOCENTE DO CURSO SUPERIOR DE ENGENHARIA CIVIL

CORPO DOCENTE DO CURSO SUPERIOR DE ENGENHARIA CIVIL CORPO DOCENTE DO CURSO SUPERIOR DE ENGENHARIA CIVIL Alcyr de Morisson Faria Neto (Especialista) Regime de Trabalho: Horista Área de conhecimento: Ciências Sociais Aplicadas Qualificação profissional: Arquitetura

Leia mais

XIII Encontro dos Grupos PET da região Sudeste do Brasil XIII SUDESTE PET

XIII Encontro dos Grupos PET da região Sudeste do Brasil XIII SUDESTE PET XIII Encontro dos Grupos PET da região Sudeste do Brasil XIII SUDESTE PET Águas de Lindóia SP Abril/2013 INTRODUÇÃO Apresenta-se, neste documento o Projeto de Realização do XIII Encontro dos Grupos PET

Leia mais

Boletim Informativo 0

Boletim Informativo 0 Boletim Informativo 0 ADMISSÃO 25.570 inscritos no 1º Vestibular de 2012 UnB ofereceu 2.343 vagas em 96 cursos nos quatro campi. Provas foram aplicadas nos dias 10 e 11 de dezembro de 2011 No dia 7 de

Leia mais

CURSOS DE PROGRESSÃO LINEAR (C P L)

CURSOS DE PROGRESSÃO LINEAR (C P L) CURSOS DE PROGRESSÃO LINEAR (C P L) (VESTIBULAR EM DUAS FASES) São aqueles tradicionalmente oferecidos pela UFBA, acrescidos de 26 novas opções de curso, das quais 18 no noturno, nas modalidades Licenciatura,

Leia mais

Sistemas ERP. A Interdisciplinaridade dos

Sistemas ERP. A Interdisciplinaridade dos A Interdisciplinaridade dos Sistemas ERP CLEBER DE CARVALHO OLIVEIRA CLEVER LOPES RODRIGUES LEANDRO SILVA CAMPOS LILIANE VERÔNICA MICHELLE GOMES SAINÇA UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL INSTITUTO LUTERANO

Leia mais

ASSUNTO DO MATERIAL DIDÁTICO: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E AS DECISÕES GERENCIAIS NA ERA DA INTERNET

ASSUNTO DO MATERIAL DIDÁTICO: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E AS DECISÕES GERENCIAIS NA ERA DA INTERNET AULA 05 ASSUNTO DO MATERIAL DIDÁTICO: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E AS DECISÕES GERENCIAIS NA ERA DA INTERNET JAMES A. O BRIEN MÓDULO 01 Páginas 26 à 30 1 AULA 05 DESAFIOS GERENCIAIS DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA NO BRASIL: REALIDADE E PERSPECTIVAS GO TANI UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA NO BRASIL: REALIDADE E PERSPECTIVAS GO TANI UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO PÓSGRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA NO BRASIL: REALIDADE E PERSPECTIVAS GO TANI UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO PÓSGRADUAÇÃO RH PARA DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR RH PARA DESENVOLVIMENTO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA INDISSOCIABILIDADE

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal de São Paulo Campus Osasco REGIMENTO INTERNO DA CÂMARA DE GRADUAÇÃO DO CAMPUS OSASCO DA UNIFESP

Ministério da Educação Universidade Federal de São Paulo Campus Osasco REGIMENTO INTERNO DA CÂMARA DE GRADUAÇÃO DO CAMPUS OSASCO DA UNIFESP REGIMENTO INTERNO DA CÂMARA DE GRADUAÇÃO DO CAMPUS OSASCO DA UNIFESP Dispõe sobre as atribuições da Câmara de Graduação do da UNIFESP, sua composição e condução dos trabalhos. DA NATUREZA Artigo 1. A Câmara

Leia mais

UnB Notas de Corte Sisu 2014 na Universidade de Brasília Janeiro 2014 Notas de Câmpus Curso Turno Disputa Corte

UnB Notas de Corte Sisu 2014 na Universidade de Brasília Janeiro 2014 Notas de Câmpus Curso Turno Disputa Corte UnB Notas de Corte Sisu 2014 na Universidade de Janeiro 2014 Notas de Câmpus Curso Turno Disputa Corte Gama Abi Engenharia Int Esc. pública, 1,5 SM 676,6 Gama Abi Engenharia Int Cota Racial UnB 682,72

Leia mais

EDITAL CONCURSO DE IDEIAS INOVADORAS

EDITAL CONCURSO DE IDEIAS INOVADORAS EDITAL PRPPG, PREC, PROPLAN, PRG, PRAINFRA, PRA, PROGEP, PRAE CONCURSO DE IDEIAS INOVADORAS A UFPel, através das Pró-Reitorias de Pesquisa e Pós-Graduação, de Extensão e Cultura, de Graduação, de Planejamento

Leia mais

O que é Planejamento?

O que é Planejamento? O que é Planejamento? Situação futura desejada Tomada de decisão Organização Planejamento é algo que se faz antes de agir, ou seja, é uma tomada antecipada de decisão. É um processo de decidir o que fazere

Leia mais

REGULAMENTO Título I DA COSAT Art. 1º - Os servidores (técnico-administrativos e docentes) da Universidade organizarão na sua unidade, acadêmica e

REGULAMENTO Título I DA COSAT Art. 1º - Os servidores (técnico-administrativos e docentes) da Universidade organizarão na sua unidade, acadêmica e REGULAMENTO Título I DA COSAT Art. 1º - Os servidores (técnico-administrativos e docentes) da Universidade organizarão na sua unidade, acadêmica e administrativa, e nos órgãos suplementares da administração

Leia mais

Plano de Gerenciamento de RSS PGRSS

Plano de Gerenciamento de RSS PGRSS Plano de Gerenciamento de RSS PGRSS Documento que aponta e descreve ações a relativas ao manejo dos resíduos sólidos, s observadas suas características, no âmbito dos estabelecimentos, contemplando os

Leia mais

EDITAL DE TRANSFERÊNCIAS EXTERNA E INTERNA NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UENF (Aprovado pela Câmara de Graduação em 15 de setembro de 2015)

EDITAL DE TRANSFERÊNCIAS EXTERNA E INTERNA NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UENF (Aprovado pela Câmara de Graduação em 15 de setembro de 2015) EDITAL DE TRANSFERÊNCIAS EXTERNA E INTERNA NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UENF (Aprovado pela Câmara de Graduação em 15 de setembro de 2015) A Pró-Reitoria de Graduação da torna público aos interessados que

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Grupos de trabalho: formação Objetivo: elaborar atividades e

Leia mais

Mestrados Profissionais em Segurança Pública. Documento do Workshop Mestrado Profissional em Segurança Pública e Justiça Criminal

Mestrados Profissionais em Segurança Pública. Documento do Workshop Mestrado Profissional em Segurança Pública e Justiça Criminal I- Introdução Mestrados Profissionais em Segurança Pública Documento do Workshop Mestrado Profissional em Segurança Pública e Justiça Criminal Este documento relata as apresentações, debates e conclusões

Leia mais

Justificativa: Cláudia Queiroz Miranda (SEEDF 1 ) webclaudia33@gmail.com Raimunda de Oliveira (SEEDF) deoliveirarai@hotmail.com

Justificativa: Cláudia Queiroz Miranda (SEEDF 1 ) webclaudia33@gmail.com Raimunda de Oliveira (SEEDF) deoliveirarai@hotmail.com 1 COMO COLOCAR AS TEORIAS ESTUDADAS NA FORMAÇÃO DO PNAIC EM PRÁTICA NA SALA DE AULA? REFLEXÕES DE PROFESSORES ALFABETIZADORES SOBRE O TRABALHO COM O SISTEMA DE NUMERAÇÃO DECIMAL Cláudia Queiroz Miranda

Leia mais

Sucinta retrospectiva histórica do Comitê Estadual de Educação em Direitos Humanos de Goiás (CEEDH-GO)

Sucinta retrospectiva histórica do Comitê Estadual de Educação em Direitos Humanos de Goiás (CEEDH-GO) Goiânia, 23 de março de 2010. Sucinta retrospectiva histórica do Comitê Estadual de Educação em Direitos Humanos de Goiás (CEEDH-GO) Apesar da luta pela promoção e efetivação dos Direitos Humanos em nosso

Leia mais

RACIONALIZAÇÃO CONSTRUTIVA

RACIONALIZAÇÃO CONSTRUTIVA RACIONALIZAÇÃO CONSTRUTIVA Prof. Dr. Luiz Sérgio Franco Depto. Eng. Construção Civil da EPUSP ARCO Assessoria em Racionalização Construtiva S/C ltda. arco@uol.com.br A busca de soluções para o aumento

Leia mais

Resolução Consun nº 15/2010 de 25/06/2010. Diretrizes do Comitê de Apoio à Autoavaliação Institucional

Resolução Consun nº 15/2010 de 25/06/2010. Diretrizes do Comitê de Apoio à Autoavaliação Institucional Resolução Consun nº 15/2010 de 25/06/2010 Diretrizes do Comitê de Apoio à Autoavaliação Institucional 25 de Junho de 2010 Diretriz do Comitê de Apoio Técnico a Autoavaliação Institucional O Comitê de

Leia mais

Câmpus Darcy Ribeiro Curso Grau Turno Vagas Notas de corte em 20/1/2015, às 0h. Integral (Mat/Vesp) Integral (Mat/Vesp) Integral (Mat/Vesp)

Câmpus Darcy Ribeiro Curso Grau Turno Vagas Notas de corte em 20/1/2015, às 0h. Integral (Mat/Vesp) Integral (Mat/Vesp) Integral (Mat/Vesp) Universidade de Brasília (UnB) Câmpus Darcy Ribeiro Curso Grau Turno Vagas Notas de corte em 20/1/2015, BIOLÓGICAS 20 699,92 SOCIAIS 45 669,57 COMUNICAÇÃO SOCIAL 33 713,05 FILOSOFIA 20 643,51 FÍSICA 18

Leia mais

GESTÃO EM SEGURANÇA PÚBLICA

GESTÃO EM SEGURANÇA PÚBLICA GESTÃO EM SEGURANÇA PÚBLICA Área: INTELIGÊNCIA ESTRATÉGICA E SEGURANÇA Os cursos de Inteligência e Segurança especializam profissionais com as modernas técnicas de Inteligência e de Segurança, aliados

Leia mais

Eleições para representantes discentes da pós-graduação da FSP-USP (2015-2016).

Eleições para representantes discentes da pós-graduação da FSP-USP (2015-2016). Eleições para representantes discentes da pós-graduação da FSP-USP (2015-2016). 1. Candidatos (chapa) para a Congregação Carolina Rogel + Suely Aparecida Kfouri Sakaguti Carolina Rogel Fonoaudióloga, atualmente

Leia mais

Anexo V - Descrição dos cargos de provimento efetivo da Carreira Judiciária, atribuições principais e requisitos para ingresso

Anexo V - Descrição dos cargos de provimento efetivo da Carreira Judiciária, atribuições principais e requisitos para ingresso Anexo V - Descrição dos cargos de provimento efetivo da Carreira Judiciária, atribuições principais e requisitos para ingresso (artigo 7º da Lei nº, de de de 2008.) GRUPO OCUPACIONAL DE ATIVIDADES TÉCNICAS

Leia mais

Prepare-se para Faculdade. Leticia Bechara Pedagoga e Coordenadora Trevisan Escola de Negócios

Prepare-se para Faculdade. Leticia Bechara Pedagoga e Coordenadora Trevisan Escola de Negócios Prepare-se para Faculdade Leticia Bechara Pedagoga e Coordenadora Trevisan Escola de Negócios Sucesso $$$ sonho habilidade Passos para Faculdade 1- Conhecer você mesmo. 2- Características da faculdade.

Leia mais

CÂMARA M UNICIPAL DE M ANAUS

CÂMARA M UNICIPAL DE M ANAUS LEI Nº 1.463, DE 25 DE MAIO DE 2010 (D.O.M. 26.05.2010 N. 2453, Ano XI) CRIA e EXTINGUE cargos no âmbito da Secretaria Municipal de Educação do município de Manaus. O PREFEITO MUNICIPAL DE MANAUS, usando

Leia mais

PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE. Modelos de Processo de Desenvolvimento de Software

PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE. Modelos de Processo de Desenvolvimento de Software PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE Introdução Modelos de Processo de Desenvolvimento de Software Os modelos de processos de desenvolvimento de software surgiram pela necessidade de dar resposta às

Leia mais

BRINCANDO COM GRÁFICOS E MEDINDO A SORTE

BRINCANDO COM GRÁFICOS E MEDINDO A SORTE BRINCANDO COM GRÁFICOS E MEDINDO A SORTE Elizabeth Pastor Garnier SEE/RJ Pedro Carlos Pereira - FAETEC Projeto Fundão IM/UFRJ Os Parâmetros Curriculares Nacionais propõem a introdução do tópico Tratamento

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ANÁPOLIS SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA

PREFEITURA MUNICIPAL DE ANÁPOLIS SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA PREFEITURA MUNICIPAL DE ANÁPOLIS SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA REGIMENTO PARA PARTICIPAR DA FEIRA DE CIÊNCIAS N.º 001/2011 PREFEITURA MUNICIPAL DE ANÁPOLIS SECRETARIA MUNICIPAL DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA

Leia mais

REPRESENTAÇÃO DISCENTE DO INSTITUTO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS CHAPA RDs 2014

REPRESENTAÇÃO DISCENTE DO INSTITUTO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS CHAPA RDs 2014 REPRESENTAÇÃO DISCENTE DO INSTITUTO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS CHAPA RDs 2014 Atualmente, o IRI é composto por conselhos e comissões. São eles: Congregação do Instituto; Comissão de Graduação, Cultura

Leia mais

TÍTULO DO PROJETO: I FORUM DA GRADUAÇÃO da UENF: Educação Contemporânea Desafios e Perspectivas

TÍTULO DO PROJETO: I FORUM DA GRADUAÇÃO da UENF: Educação Contemporânea Desafios e Perspectivas TÍTULO DO PROJETO: I FORUM DA GRADUAÇÃO da UENF: Educação Contemporânea Desafios e Perspectivas I-Introdução A Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro UENF é uma Instituição Estadual de

Leia mais

A PRÁTICA DO SERVIÇO SOCIAL NA PRÓ- REITORIA DE RECURSOS HUMANOS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA- UEPG

A PRÁTICA DO SERVIÇO SOCIAL NA PRÓ- REITORIA DE RECURSOS HUMANOS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA- UEPG A PRÁTICA DO SERVIÇO SOCIAL NA PRÓ- REITORIA DE RECURSOS HUMANOS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA- UEPG MAYER, Maria Fernanda (estagio I), e-mail: mariaf@onda.com.br NADAL, Isabela Martins (supervisora

Leia mais

CAPÍTULO I DAS FINALIDADES

CAPÍTULO I DAS FINALIDADES PORTARIA INSTITUCIONAL Nº 08 A Direção Geral da Faculdades SPEI, no uso das suas atribuições, ouvido o Conselho Superior e aprovado pela Mantenedora, conforme Regimento Interno, RESOLVE: Estabelecer o

Leia mais

PLANO DE AÇÃO - 2014

PLANO DE AÇÃO - 2014 PREFEITURA MUNICIPAL DE QUIXADÁ SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO PEDAGÓGICO PLANO DE AÇÃO - 2014 MISSÃO Assessorar as Regionais Educacionais, fortalecendo o processo

Leia mais

Palácio dos Bandeirantes Av. Morumbi, 4.500 - Morumbi - CEP 05698-900 - Fone: 3745-3344 Nº 191 - DOE de 10/10/09 - Seção 1 - p.95

Palácio dos Bandeirantes Av. Morumbi, 4.500 - Morumbi - CEP 05698-900 - Fone: 3745-3344 Nº 191 - DOE de 10/10/09 - Seção 1 - p.95 Regimento Interno Capítulo I Das Finalidades Diário Oficial Estado de São Paulo Poder Executivo Seção I Palácio dos Bandeirantes Av. Morumbi, 4.500 - Morumbi - CEP 05698-900 - Fone: 3745-3344 Nº 191 -

Leia mais

FACULDADE DE ENGENHARIA CIVIL, ARQUITETURA E URBANISMO Universidade Estadual de Campinas

FACULDADE DE ENGENHARIA CIVIL, ARQUITETURA E URBANISMO Universidade Estadual de Campinas Revisão do PLANES FEC 2011-2015 1. Apresentação 1.1 Metodologia A metodologia utilizada está fundamentada nos passos do planejamento estratégico sugerido pela Coordenadoria Geral da Universidade - CGU.

Leia mais

CALENDÁRIO DE VISITAS USP 2011

CALENDÁRIO DE VISITAS USP 2011 CALENDÁRIO DE VISITAS USP 2011 ABRIL 01 (sexta- feira) 02 (sábado) 06 (quarta- feira) 09 (sábado) 8h- Faculdade de medicina de 18/3 Av. Bandeirantes, 3.900- -SP 9h e 30m- Centro de energia nuclear 21/3

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE NÚCLEO PERMANENTE DE CONCURSOS VESTIBULAR 2013 DEMANDA PARCIAL DE CANDIDATOS INSCRITOS POR CURSO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE NÚCLEO PERMANENTE DE CONCURSOS VESTIBULAR 2013 DEMANDA PARCIAL DE CANDIDATOS INSCRITOS POR CURSO Natal Humanística I ADMINISTRAÇÃO - M - BACHARELADO 50 438 8,76 Natal Humanística I ADMINISTRAÇÃO - N - BACHARELADO 50 424 8,48 Natal Humanística I CIÊNCIAS CONTÁBEIS - M - BACHARELADO 45 285 6,33 Natal

Leia mais

Estrutura Acadêmica e Administrativa da PUC Goiás

Estrutura Acadêmica e Administrativa da PUC Goiás Estrutura Acadêmica e Administrativa da PUC Goiás Estruturas Organizacionais da Instituição: histórico 1950 1960 Universidade de Goiás Incorporadas: - Faculdade de Filosofia (1948) - Faculdade de Ciências

Leia mais

ESTADO DO ESPÍRITO SANTO LEI Nº 10.006

ESTADO DO ESPÍRITO SANTO LEI Nº 10.006 ESTADO DO ESPÍRITO SANTO LEI Nº 10.006 Institui o Comitê Estadual para a Prevenção e Erradicação da Tortura no Espírito Santo - CEPET/ES e o Mecanismo Estadual de Prevenção e Erradicação da Tortura no

Leia mais

Você no Parlamento. Consulta Pública. Cooperação Técnica entre a CâmaraMunicipal de São Paulo e a Rede Nossa São Paulo

Você no Parlamento. Consulta Pública. Cooperação Técnica entre a CâmaraMunicipal de São Paulo e a Rede Nossa São Paulo Consulta Pública Você no Parlamento Cooperação Técnica entre a CâmaraMunicipal de São Paulo e a Rede Nossa São Paulo Termo de 18/04/2011 e Aditamento de 06/06/2011 Consulta pública com a população de São

Leia mais

Métodos de Desenvolvimento de Software. Aula 1: Introdução

Métodos de Desenvolvimento de Software. Aula 1: Introdução Métodos de Desenvolvimento de Software Aula 1: Introdução Agenda Engenharia de Software Processos de Software Método x Metodologia Uma abordagem de engenharia: construção de uma casa Equipes grandes e

Leia mais

Anexo I. Concurso Vestibular 2015 Carreiras e Cursos. Área de Humanidades

Anexo I. Concurso Vestibular 2015 Carreiras e Cursos. Área de Humanidades Carreira 100 Administração - Ribeirão Preto Curso 10: Administração - Diurno - Ribeirão Preto Curso 11: Administração - Noturno - Ribeirão Preto Concurso Vestibular 2015 Carreiras e Cursos Área de Humanidades

Leia mais

Perícia forense computacional aplicada a dispositivos de armazenamento e smartphones android

Perícia forense computacional aplicada a dispositivos de armazenamento e smartphones android Perícia forense computacional aplicada a dispositivos de armazenamento e smartphones android Raphael Pinheiro Afonso 1 ; Elvio Gilberto da Silva 1 ; Patrick Pedreira Silva 1 ; Henrique Pachioni Martins

Leia mais

Programa REUNI-UFU. Diretoria de Planejamento / PROPLAD. Página Eletrônica: http://www.reuni.ufu.br Correio Eletrônico: reuni@ufu.

Programa REUNI-UFU. Diretoria de Planejamento / PROPLAD. Página Eletrônica: http://www.reuni.ufu.br Correio Eletrônico: reuni@ufu. Programa REUNI-UFU Comissão REUNI / UFU Diretoria de Planejamento / PROPLAD Página Eletrônica: http://www.reuni.ufu.br Correio Eletrônico: reuni@ufu.br A Comissão REUNI-UFU Prof. João Jorge R. Damasceno

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS DE CACOAL DIREÇÃO ACADÊMICA

FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS DE CACOAL DIREÇÃO ACADÊMICA FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS DE CACOAL DIREÇÃO ACADÊMICA REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE PESQUISA CACOAL 2014 Art. 1º - A Faculdade de Ciências Biomédicas de Cacoal Facimed, por compreender que a pesquisa

Leia mais

Todos os cursos da USP que não aderiram ao Enem

Todos os cursos da USP que não aderiram ao Enem Ano 23 - Junho 2015 Todos os cursos da USP que não aderiram ao Enem O Conselho Universitário da USP aprovou, em 23 de junho, em caráter experimental, com validade para o vestibular 2016, a adesão da universidade

Leia mais

Disciplina. Matemática - 1

Disciplina. Matemática - 1 FACULDADE CATÓLICA SALESIANA DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIA /FCSES EDITAL Nº00/204 EDITAL DE SELEÇÃO DO PROGRAMA DE MONITORIA VOLUNTÁRIA PARA O º SEMESTRE DE 204 A Secretária Geral da Faculdade Católica

Leia mais

RESUMO DA REUNIÃO SOBRE O PROJETO DE LEI DE INICIATIVA POPULAR SOBRE OS 10% DAS RECEITAS CORRENTES BRUTAS PARA O SUS.

RESUMO DA REUNIÃO SOBRE O PROJETO DE LEI DE INICIATIVA POPULAR SOBRE OS 10% DAS RECEITAS CORRENTES BRUTAS PARA O SUS. RESUMO DA REUNIÃO SOBRE O PROJETO DE LEI DE INICIATIVA POPULAR SOBRE OS 10% DAS RECEITAS CORRENTES BRUTAS PARA O SUS. Com a participação de conselheiros do Conselho Nacional de Saúde (CNS) juntamente com

Leia mais

Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Assistência do Hospital das Clínicas da FMRPUSP

Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Assistência do Hospital das Clínicas da FMRPUSP Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Assistência do Hospital das Clínicas da FMRPUSP Conteúdo DISPOSIÇÕES GERAIS 3 APOIO AO APRIMORAMENTO DE RECURSOS HUMANOS 4 Participação em congressos e eventos científicos

Leia mais

ORDE M Campus Curso Turno Formação Amp.Con AC c.

ORDE M Campus Curso Turno Formação Amp.Con AC c. Nota de corte ordenada por ampla concorrência ORDE M Campus Curso Turno Formação Amp.Con AC c. CUIABÁ MEDICINA Integral o 1 7.7 CUIABÁ ENGENHARIA CIVIL Integral o 731.3 CUIABÁ DIREITO Matutino o 3 73.5

Leia mais

Pense em quem pensa por mim. A relação afetiva entre o colaborador e a Universidade por meio da Comunicação Social da Ciência

Pense em quem pensa por mim. A relação afetiva entre o colaborador e a Universidade por meio da Comunicação Social da Ciência Pense em quem pensa por mim. A relação afetiva entre o colaborador e a Universidade por meio da Comunicação Social da Ciência Marilisa de Melo Freire Rossilho Li Li Min Santiago, outubro de 2015. UNICAMP

Leia mais

LEI N 588, DE 27 DE SETEMBRO DE 2011.

LEI N 588, DE 27 DE SETEMBRO DE 2011. Pág. 1 de 6 LEI N 588, DE 27 DE SETEMBRO DE 2011. ALTERA A LEI N 302, DE 28/12/2001, QUE DISCIPLINA SOBRE A ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA MUNICIPAL DE ENSINO DO MUNICÍPIO DE CRUZEIRO DO SUL/AC E DÁ OUTRAS PROVIDENCIAS.

Leia mais

UFRGS Concurso Vestibular 2009. Número de Candidatos por Curso em 1ª Opção

UFRGS Concurso Vestibular 2009. Número de Candidatos por Curso em 1ª Opção UFRGS Concurso Vestibular 2009 Número de Candidatos por Curso em 1ª Opção Código Nome do Curso Candidatos Vagas Densidade 01 Administração - Diurno 708 80 8,85 Acesso Universal 479 56 Ensino Público 206

Leia mais

INFORMATIVO SOBRE ENTIDADES ESTUDANTIS

INFORMATIVO SOBRE ENTIDADES ESTUDANTIS PRÓ- DE EXTENSÃO INFORMATIVO SOBRE ENTIDADES ESTUDANTIS Olá! Você já deve ter feito uma dessas perguntas: O que são entidades estudantis? Para que servem? Qual a diferença entre um CA e um DA? Como criar

Leia mais

RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA DO GRUPO DE APOIO EM FÍSICA E MATEMÁTICA DA UFSM - GAFM

RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA DO GRUPO DE APOIO EM FÍSICA E MATEMÁTICA DA UFSM - GAFM ISSN 2177-9139 RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA DO GRUPO DE APOIO EM FÍSICA E MATEMÁTICA DA UFSM - GAFM Samuel Sonego Zimmermann - samuel.sonego.zimmermann@gmail.com Universidade Federal de Santa Maria, Campus

Leia mais

DEMOCRACIA, ÉTICA E RENOVAÇÃO

DEMOCRACIA, ÉTICA E RENOVAÇÃO PLANO DE GESTÃO CANDIDATURA A DIREÇÃO GERAL DO IFSC CÂMPUS CHAPECÓ ROBERTA PASQUALLI DIRETORA GERAL LUIS FERNANDO POZAS DIRETOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO ELIANDRO LUIZ MINSKI DIRETOR DE ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Seminário Internacional Portugal - Brasil: Smart City & Smart Grid no Setor Elétrico O NOVO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA DOS CAMPI DA USP

Seminário Internacional Portugal - Brasil: Smart City & Smart Grid no Setor Elétrico O NOVO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA DOS CAMPI DA USP Seminário Internacional Portugal - Brasil: Smart City & Smart Grid no Setor Elétrico O NOVO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA DOS CAMPI DA USP Sidnei Martini Prefeitura do Campus USP da Capital Escola Politécnica

Leia mais

AVALIAÇÃO DAS NECESSIDADES DO IDOSO ACAMADO NA COMUNIDADE

AVALIAÇÃO DAS NECESSIDADES DO IDOSO ACAMADO NA COMUNIDADE AVALIAÇÃO DAS NECESSIDADES DO IDOSO ACAMADO NA COMUNIDADE Cristina Katya Torres Teixeira Mendes 1, Maria Adelaide Silva Paredes Moreira 2, Luípa Michele Silva 3, Antonia Oliveira Silva 4 INTRODUÇÃO O envelhecimento

Leia mais

Plano de Gestão 2013-2016 IFSP Campus Caraguatatuba

Plano de Gestão 2013-2016 IFSP Campus Caraguatatuba Visão Institucional O Campus Caraguatatuba do IFSP desenvolveu-se nos últimos anos, ampliando os cursos oferecidos, desde a Formação Inicial e Continuada, passando pelos Cursos Técnicos, de Tecnologia,

Leia mais

Curso. Administração. Arquitetura. Ciências Biológicas

Curso. Administração. Arquitetura. Ciências Biológicas FACULDADE CATÓLICA SALESIANA DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIA /FCSES EDITAL Nº002/2014 EDITAL DE SELEÇÃO DO PROGRAMA DE MONITORIA VOLUNTÁRIA PARA O 2º SEMESTRE DE 2014 1 A Secretária Geral da Faculdade Católica

Leia mais

Art. 2º Revogar a Portaria nº 112, de 01 de agosto de 2008. Art. 3º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. JORGE ALMEIDA GUIMARÃES

Art. 2º Revogar a Portaria nº 112, de 01 de agosto de 2008. Art. 3º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. JORGE ALMEIDA GUIMARÃES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR PORTARIA Nº 140, DE 1º DE JULHO DE 2010 O PRESIDENTE DA COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR -

Leia mais

PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS DA SAÚDE (PGRSS)

PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS DA SAÚDE (PGRSS) PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS DA SAÚDE (PGRSS) 1 1. Apresentação do Projeto O presente documento tem por finalidade apresentar um Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviço de Saúde

Leia mais

Relatório Consolidado Indicadores Quantitativos. Programa de Fortalecimento Institucional, Participação e Controle Social Barro Alto - GO

Relatório Consolidado Indicadores Quantitativos. Programa de Fortalecimento Institucional, Participação e Controle Social Barro Alto - GO Relatório Consolidado Indicadores Quantitativos Programa de Fortalecimento Institucional, Participação e Controle Social Barro Alto - GO Relatório Consolidado Programa de Fortalecimento e Barro Alto -

Leia mais

Arquitetura e Urbanismo Diurno Salvador E 729.32

Arquitetura e Urbanismo Diurno Salvador E 729.32 UFBA - INGRESSO AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO PELO ENEM /SISU 2015.1 LEGENDA: Categoria / Cotas Am: Candidatos pretos/pardos/índios de escola pública e renda familiar igual ou inferior a 1,5 salário mínimo.

Leia mais

2 SIGNIFICADO DA ADMINISTRAÇÃO

2 SIGNIFICADO DA ADMINISTRAÇÃO 2 SIGNIFICADO DA ADMINISTRAÇÃO 2.1 IMPORTÂNCIA DA ADMINISTRAÇÃO Um ponto muito importante na administração é a sua fina relação com objetivos, decisões e recursos, como é ilustrado na Figura 2.1. Conforme

Leia mais

A experiência da USP e o repositório do CRUESP

A experiência da USP e o repositório do CRUESP A experiência da USP e o repositório do CRUESP Profa. Dra. Sueli Mara S. P. Ferreira Seminário VIABILIZANDO O ACESSO ABERTO AO CONHECIMENTO NA FIOCRUZ Rio de Janeiro - 30 de maio de 2014 Estrutura - Composição

Leia mais

SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM: A CRIAÇÃO DE UMA FERRAMENTA INFORMATIZADA.

SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM: A CRIAÇÃO DE UMA FERRAMENTA INFORMATIZADA. SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM: A CRIAÇÃO DE UMA FERRAMENTA INFORMATIZADA. ANDRADE 1, Elizandra Faria GRANDO 2, Simone Regina BÖING 3, Jaci Simão VIECELLI 4, Ana Maria SILVA 5, Jeane Barros

Leia mais

Diretoria de Avaliação da Educação Superior DAES/INEP

Diretoria de Avaliação da Educação Superior DAES/INEP Diretoria de Avaliação da Educação Superior DAES/INEP O Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior SINAES (Lei 10.681/2004) tem o propósito de promover a melhoria da educação superior no Brasil....assegurar

Leia mais

GESTÃO DA PRODUÇÃO (GPd)

GESTÃO DA PRODUÇÃO (GPd) GESTÃO DA PRODUÇÃO (GPd) Antonio Keh Chuan Chou Gerente EHS GSC Latin America Sherwin Williams São Paulo, 22 de agosto de 2013 workshop AGENDA workshop Saúde Ocupacional e Segurança do Trabalho Operações

Leia mais

PROCESSO Nº 1863/12 PROTOCOLO Nº 11.579.438-8 PARECER CEE/CES Nº 74/12 APROVADO EM 03/12/12

PROCESSO Nº 1863/12 PROTOCOLO Nº 11.579.438-8 PARECER CEE/CES Nº 74/12 APROVADO EM 03/12/12 PROTOCOLO Nº 11.579.438-8 PARECER CEE/CES Nº 74/12 APROVADO EM 03/12/12 CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR INTERESSADA: FACULDADE ESTADUAL DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DE APUCARANA - FECEA MUNICÍPIO: APUCARANA ASSUNTO:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS E ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL. PÁGINA 1/6 FONTE: http://www.progepaes.ufes.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS E ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL. PÁGINA 1/6 FONTE: http://www.progepaes.ufes. PÁGINA 1/6 2011203986 Agronomia - Alegre DEFERIDO 2010204267 Matemática - Licenciatura - Alegre DEFERIDO 2012100801 Engenharia Química - Bacharelado - Alegre DEFERIDO 2010204527 Matemática - Licenciatura

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL BAIANO CAMPUS URUÇUCA PLANO DE TRABALHO QUADRIÊNIO 2014-2018 EURO OLIVEIRA DE ARAÚJO

INSTITUTO FEDERAL BAIANO CAMPUS URUÇUCA PLANO DE TRABALHO QUADRIÊNIO 2014-2018 EURO OLIVEIRA DE ARAÚJO INSTITUTO FEDERAL BAIANO CAMPUS URUÇUCA PLANO DE TRABALHO QUADRIÊNIO 2014-2018 EURO OLIVEIRA DE ARAÚJO Euro Oliveira de Araújo, graduado em Licenciatura em Química pela Universidade Estadual da Bahia.

Leia mais

FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho. Módulo de Saúde Ocupacional AULA 4

FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho. Módulo de Saúde Ocupacional AULA 4 FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho Módulo de Saúde Ocupacional AULA 4 Competências a serem trabalhadas nesta aula Estabelecer os parâmetros e diretrizes necessários para garantir um padrão

Leia mais

CONSELHO GERAL. 2013-17 Ata número treze

CONSELHO GERAL. 2013-17 Ata número treze CONSELHO GERAL 2013-17 Ata número treze -------- Aos vinte e nove dias do mês de Abril de dois mil e quinze reuniu, pelas dezoito horas o conselho geral para tratar da seguinte ordem de trabalhos: -----

Leia mais

A formação do licenciado em matemática

A formação do licenciado em matemática A formação do licenciado em matemática VIANA,P.A. Sobral Matemática Universidade Estadual Vale do Acaraú 6 de agosto de 2011 paty.alvi@hotmail.com pré-prints da Sobral Matemática no.2011-02 Editor Tarcisio

Leia mais

Indicadores do Programa Nacional de Segurança do Paciente

Indicadores do Programa Nacional de Segurança do Paciente Indicadores do Programa Nacional de Segurança do Paciente Profa. Dra. Sonia Lucena Cipriano Diretora Técnica de Saúde Serviço de Farmácia Instituto do Coração do Hospital das Clínicas FMUSP. Abril 2014

Leia mais