Região Metropolitana de São Paulo. Município de Diadema

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Região Metropolitana de São Paulo. Município de Diadema"

Transcrição

1

2 Região Metropolitana de São Paulo Área total: Km² População: 20,3 milhões de habitantes Densidade hab/km² Município de Diadema Área total: 30,7 Km2 População: (IBGE/2010) Densidade demográfica: hab/ Km2(IBGE/2010) demográfica: Diadema:2.555 Integra a Região do Grande ABCD (2,5 milhões de habitantes ) e Região Metropolitana de São Paulo.

3 NOVO PARADIGMA EM SEGURANÇA E CIDADAN IDH: 0,790 (PNUD/2000) PIB per capta: ,23 (IBGE/2008) Expectativa de vida: 69,93 anos Taxa de alfabetização: 93,20% Setores Produtivos (2010): Indústrias : Comércios: Serviços: Taxa de Desemprego: 2001: 21.2 % 2010: 13.5 % : 15.7 % - Taxa de crescimento de emprego formal (2002/2010): 48% Média anual (2000/2010): 5,0% ao ano. PEA (População Economicamente Ativa) de

4 Capítulo III Da Segurança Pública Art A segurança pública, dever do Estado, direito e responsabilidade de todos, é exercida para a preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio, através dos seguintes órgãos: Polícias federal, rodoviária e ferroviária federal (União) Policiais civis e militares e corpos de bombeiros militares (Estados) 8º - Os Municípios poderão constituir guardas municipais destinadas à proteção de seus bens, serviços e instalações, conforme dispuser a lei.

5

6 Em 1999: Diadema foi considerada a cidade mais violenta do Estado de São Paulo, com taxa de homicídio de 102,8 por 100 mil/habitantes. Maioria das vítimas eram jovens. Altas taxas de homicídio na Região Metropolitana de São Paulo (52,10 por 100 mil/habitantes). Necessidade de Política Pública Local. Anseio da população por segurança.

7 O município assume papel proativo, corresponsável e protagonista da implantação de políticas de prevenção e combate à violência. Faz interlocução junto às polícias do Estado, com as demais secretarias municipais e a sociedade civil, sobre as políticas municipais de Segurança. Criada em janeiro de 2001, inicialmente como coordenadoria e, em dezembro de 2003, torna-se Secretaria.

8 2001: iniciado a partir da criação da Coordenadoria de Defesa Social. 2002: aquisição do software MapInfo e início do processo de georreferenciamento dos dados criminais. 2003: aquisição do Mapa Georreferenciado, que permite a identificação precisa dos locais das ocorrências, a plotagem dos equipamentos públicos, áreas de comércio, bancos, igrejas, ONGs, entre outros.

9 2005: adoção dos índices de vulnerabilidade e desigualdade social para o cruzamento de dados. 2006: Prefeitura passa a ter acesso ao Sistema de Informações Criminais (Infocrim). 2007: aquisição do novo software ArcGis, permitindo interface entre os dados da segurança com as demais informações do município. Integração da Prefeitura com as Polícias (Militar e Civil).

10 O Mapeamento da Criminalidade permite o diagnóstico da violência e da criminalidade. É possível obter informações sobre o tipo de crime, dia, hora, local, modus operandi, motivação, vítimas e autores. Resultado destas análises possibilita: Estratégias e ações de prevenção à violência e ao crime. Planejamento das ações focadas nos locais críticos. Avaliação dos resultados e monitoramento.

11 Diagnóstico: 60% dos homicídios ocorriam em bares e similares ou áreas próximas, entre 23h e 4h (cerca de estabelecimentos). Medida: Criação da Lei de Fechamento de Bares, em 15/07/2002. Diadema foi o primeiro município do Grande ABCD e o 3º da Região Metropolitana a adotar a Lei. A proposta da Lei foi amplamente discutida em 105 audiências públicas, durante 10 meses, com a sociedade civil e poder público. 30 bares com Licença Especial e 19 Fonte: IMES Base: Total das amostras

12 Programa Diadema Legal. Para a execução da Lei, foi realizada a sensibilização de técnicos da Prefeitura e criado o Programa Diadema Legal. Na fiscalização permanente, o trabalho é integrado com fiscais da Prefeitura, polícias Civil e Militar e Guarda Civil Municipal. Desde 15/07/2002, a equipe circula diariamente para garantir o cumprimento das leis de prevenção, segurança e combate ao crime, além de fiscalizar estabelecimentos irregulares, controlar a poluição sonora e o comércio informal. Resultado da fiscalização do Programa (2002/2010): denúncias recebidas.

13

14 Planos Municipais de Segurança: I Plano Municipal de Segurança 2001 a 2004 II Plano Municipal de Segurança a 2010 III Plano Municipal de Segurança Objetivos gerais: Melhorar a eficácia no policiamento e reduzir as taxas da criminalidade. Priorizar o problema da exclusão social. Criar oportunidades e atrair investimentos para as ações sociais e preventivas. Promover a participação comunitária na identificação dos problemas e soluções. Respeito aos direitos humanos e aos valores de justiça e igualdade.

15 Diagnóstico: alto índice de jovens em situação de vulnerabilidade social e vítimas de homicídio. Medida de prevenção: Projeto Adolescente Aprendiz, criado em março de Dirigido para jovens de 14 e 15 anos, moradores em áreas de risco social, incluindo Bolsa-Auxílio de R$ 130. Promoção da cidadania e preparação para o mundo do trabalho: atendeu adolescentes em 27 núcleos. Ação intersetorial: envolve secretarias municipais de Governo, Defesa Social, Assistência Social, Educação, Cultura, Esportes e Lazer e Finanças e Conselho

16 Diagnóstico: alto índice de jovens em situação de vulnerabilidade social e vítimas de homicídio. PROTEJO - Proteção dos Jovens em Território Vulnerável: Voltado à formação cidadã: atividades educacionais, esportivas e culturais que permitam o resgate da autoestima e a disseminação da cultura de paz. Beneficiando 350 jovens com idade entre 15 e 24 anos. Bolsa-Auxílio de R$ 100 e duração de 12 meses.

17 Diagnóstico: Alto índice de jovens em situação de vulnerabilidade social e vítimas de homicídio. Projovem: preparação de jovens entre 14 e 16 anos para o exercício da cidadania e para o mundo do trabalho. Foco: adolescentes em áreas de vulnerabilidade social. Participantes: jovens Bolsa-Auxílio de R$ 65 com duração de 12 meses Parceria com o Ministério de Desenvolvimento Social Campanha Juventude Viva: desenvolver a consciência da proibição da comercialização e consumo de bebida alcoólica para menores. Visitas aos estabelecimentos comerciais.

18

19 Mulheres da Paz: O projeto faz parte das ações do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), do Ministério da Justiça. Prevenir os conflitos locais e afastar os jovens da criminalidade. Cursos de cidadania, direitos humanos e mediação de conflitos. Capacitação de mulheres para atuar na construção e no fortalecimento das redes sociais de prevenção e enfretamento à violência. Participação de 300 moradoras de áreas de maior vulnerabilidade social. Bolsa-Auxílio de R$ 190, duração de 12

20 Diagnóstico: Conflitos Interpessoais e Intrafamiliares representaram 80% dos motivos dos homicídios em Medida de prevenção: Programa Mediação de Conflitos - 88 facilitadores formados e 20 mediadores. Busca a difusão da Cultura de Paz. Capacitações: lideranças comunitárias e todo o efetivo da Guarda Civil Municipal. De 2005 a solicitantes Acordos/Pacificação 65% Encaminhamentos/Desistência e Impasse 35%

21 Diagnóstico: Furtos e roubos nos centros de bairro e comércio. Medida de prevenção: Operação Anjos do Quarteirão, criado em Redução de 50% em todos os índices de criminalidade nos bairros e horários onde a operação é executada. Experiência adaptada da Polícia de Proximidade Francesa. Região central e 11 centros de bairro com rondas comunitárias. Aproximação da Guarda Civil Municipal, população e comerciantes.

22 Diagnóstico: Núcleos habitacionais com pouca alternativa de lazer para crianças e adolescentes. Medida de prevenção: Clubinho da Guarda, criado em Ocupação dos espaços com atividades recreativas. Interação: mais de 50 mil crianças e jovens atendidos.

23 Diagnóstico: Cultura da violência fomentada por armas de brinquedo. Medida de prevenção: Campanha de Desarmamento Infantil, criada em Cerca de 16 mil armas de brinquedo e 26 mil desenhos temáticos, recolhidos e trocados por revistas.

24 Diagnóstico: Cultura da violência fomentada por uso de armas. Medida de prevenção: Campanha de Desarmamento Real, por meio de Convênio com o Ministério da Justiça, Senasp e Polícia Federal. De 2004 a 2008: cerca de armas recolhidas. Diadema foi a única cidade com mais de 300 mil habitantes a dizer o SIM ao desarmamento no plebiscito de 2005.

25 Sistema de Videomonitoramento Eletrônico: 64 câmeras de segurança instaladas na cidade. Implantação do Centro Integrado de Videomonitoramento (CIV).

26 Reestruturação da Guarda Civil Municipal (GCM) Ampliação do efetivo e da infraestrutura necessária. Integração da Guarda Civil Municipal com as polícias Civil e Militar. Policiamento ostensivo e preventivo: atua em conjunto com as forças policiais, respeitando a autonomia de cada instituição. Investimentos em novas tecnologias: aquisição de armas não letais (Taser) doação do Ministério da Justiça. Criação de Rondas Preventivas Escolares. Criação da Ouvidoria da Secretaria de Defesa Social.

27 Gabinete de Gestão Integrada Municipal GGIM (Ministério da Justiça). Diadema foi o primeiro município do país a implantar o GGIM: fevereiro de Princípios: Integrar os poderes, com destaque para a prevenção e controle da violência. Ações sistêmicas e focadas na promoção da cidadania. Prevenção da violência e da criminalidade nos territórios vulneráveis. Baseado em princípios democráticos e do respeito aos direitos humanos. Observatório de Segurança: mapeamento da criminalidade.

28 Conselho Municipal de Segurança Pública (Comusp): criado em integrantes: gestores do Fundo Municipal de Segurança. Observatório Municipal de Segurança: trabalha com a gestão da informação, fornecendo dados para os órgãos do GGIM. Fundamental para o diagnóstico da criminalidade, avaliação e monitoramento das ações. Cruzamento de dados do mapa da criminalidade e de vulnerabilidade social. Informações sobre o tipo de ocorrência, local, modus operandi, motivação, data e hora, vítimas e autores. Análise e novas estratégias e ações de prevenção à

29 Operação Integrada de Fiscalização 2010 Aprimoramento da Lei Seca com a fiscalização e controle: barulho excessivo nos bares. festa de rua irregular. venda de bebidas alcoólicas para menores de 18 anos. ambulantes que vendem bebidas alcoólicas. Acontece nos finais de semana e feriados prolongados, que são os dias de maior movimentação nos comércios e ruas. Avaliação e monitoramento semanal. O roteiro de fiscalização é realizado pelos

30 Resultados da Operação Integrada autuações. Após seis meses, caiu 20% as tentativas de homicídios, a violência doméstica teve queda de 15%; roubos e furtos de veículos também caíram (comparativo de agosto a dezembro de 2009/2010). No período 2010/2011: 54,79% queda de homicídios.

31 Educação: Estruturação das redes de creches, educação infantil e ensino fundamental. Criação do Fundeb Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação. Saúde: SUS Sistema Único de Saúde. Rede de Atenção Básica com 21 UBSs - Unidades Básicas de Saúde. Cidade com 100% de atendimento do PSF - Programa Saúde da Família, em parceria com o governo federal. Incorporação de quatro UPAs Unidades de ProntoAtendimento.

32 Habitação: Conclusão de urbanização de favelas. Saneamento: Coletores tronco - aumento de coleta e tratamento de esgoto de 13% para 67%. Estruturação do abastecimento de água com a criação de três reservatórios. Sistema de Assistência Social e de Segurança Alimentar.

33 A integração entre os governos aumentou a capacidade de governança para reduzir os índices de violência e de criminalidade. O modelo preventivo e orientado por resultados, com ações focadas nas causas potencializadoras da violência e da criminalidade, é mais eficaz que o modelo tradicional de policiamento repressivo e reativo. As ações complementares da educação, saúde, cultura, esporte e lazer, urbanização de favelas, obras viárias, iluminação e pavimentação. Crescimento de 10% do PIB no mesmo período: mais de 30 mil novos empregos. primeiro Shopping Center. várias redes do comércio atacadista e de varejo.

34 Os resultados alcançados indicam que as ações preventivas de segurança, complementadas com ações sociais realizadas pela Prefeitura, Governos Estadual e Federal, contribuíram decisivamente para a redução da violência e da criminalidade em Diadema. A estratégia de atuação do município como cogestor na produção de segurança nos últimos 10 anos foi eficaz e eficiente. Novos desafios: reduzir a oferta de drogas ilícitas e cuidar dos dependentes o Plano de Enfrentamento ao Crack e outras Drogas.

35 Prevenir a violência com Cultura de Paz Conheça os desafios priorizados nas ações do Plano Municipal: Desenvolver ações para adolescentes e jovens em situação de risco e de violência. Aprimorar a gestão e manutenção dos espaços públicos. Prevenir a violência nas escolas. Aprimorar o atendimento à violência doméstica. Intensificar a redução dos crimes contra a vida. Reduzir os crimes contra o patrimônio. Melhorar a relação das forças de segurança com a comunidade. Aumentar a capacidade de gestão da politica municipal de

36

37

MUNICÍPIO DE DIADEMA

MUNICÍPIO DE DIADEMA MUNICÍPIO DE DIADEMA Diadema é um município com 47 anos. Possuí como atividade econômica principal a indústria, tendo cerca de 1.800 indústrias de pequeno e médio porte, o que favoreceu a criação dos pólos

Leia mais

Objetivo 1. Reduzir a Criminalidade Proposta Responsável/Sugestões Indicador

Objetivo 1. Reduzir a Criminalidade Proposta Responsável/Sugestões Indicador Coordenador: SEGURANÇA Visão: Que Santa Maria tenha os melhores indicadores de Segurança Pública, entre os municípios do Rio Grande do Sul com mais de 100 mil habitantes, garantindo a prevenção e o controle

Leia mais

3o Plano Municipal de Segurança de Diadema Resultado das Consultas Populares julho 2011

3o Plano Municipal de Segurança de Diadema Resultado das Consultas Populares julho 2011 3o Plano Municipal de Segurança de Diadema Resultado das Consultas Populares julho 2011 Participantes das Consultas 13 Consultas entre os dias 21/05/11 e 06/07/11 Total de 665 participantes que apresentaram

Leia mais

- Patrulhas Maria da Penha e Rede Municipal de Pontos Seguros (RMPS)

- Patrulhas Maria da Penha e Rede Municipal de Pontos Seguros (RMPS) Algumas das ações já estão em andamento e serão reforçadas. A meta é que todas sejam implementadas ao longo de 2015 e 2016, algumas já a partir de março próximo. Abaixo, uma rápida explicação delas: -

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Assessoria de Comunicação TERRITÓRIO DE PAZ CIDADE DE DEUS - RIO

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Assessoria de Comunicação TERRITÓRIO DE PAZ CIDADE DE DEUS - RIO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Assessoria de Comunicação TERRITÓRIO DE PAZ CIDADE DE DEUS - RIO Agenda do evento: Rio de Janeiro (RJ) Dia: 14.12.2009 Local: Rua Zózimo do Amaral, 346,. Próximo a Escola Municipal

Leia mais

A SEGURANÇA É HOJE A PRINCIPAL PREOCUPAÇÃO DO BRASILEIRO. Diversos problemas levaram à situação atual

A SEGURANÇA É HOJE A PRINCIPAL PREOCUPAÇÃO DO BRASILEIRO. Diversos problemas levaram à situação atual A SEGURANÇA É HOJE A PRINCIPAL PREOCUPAÇÃO DO BRASILEIRO Diversos problemas levaram à situação atual O problema sempre foi tratado com uma série de OUs Natureza ou policial ou social Responsabilidade ou

Leia mais

Ser bom em ciência e no senso comum é ser capaz de inventar soluções. (Rubem Alves)

Ser bom em ciência e no senso comum é ser capaz de inventar soluções. (Rubem Alves) Ser bom em ciência e no senso comum é ser capaz de inventar soluções. (Rubem Alves) I Colóquio Sobre Gestão do Conhecimento da Segurança Pública de Canoas Apoiadores: I. Contextualização de Canoas Área

Leia mais

PROPOSTAS PARA A REDUÇÃO DA VIOLÊNCIA

PROPOSTAS PARA A REDUÇÃO DA VIOLÊNCIA PROPOSTAS PARA A REDUÇÃO DA VIOLÊNCIA 1. Criar o Fórum Metropolitano de Segurança Pública Reunir periodicamente os prefeitos dos 39 municípios da Região Metropolitana de São Paulo para discutir, propor,

Leia mais

CONSULTA POPULAR SEGUNDO PLANO MUNICIPAL DE SEGURANÇA

CONSULTA POPULAR SEGUNDO PLANO MUNICIPAL DE SEGURANÇA CONSULTA POPULAR SEGUNDO PLANO MUNICIPAL DE SEGURANÇA Os avanços na segurança A Prefeitura de Diadema vem desenvolvendo, desde o ano de 2001, uma série de ações que tiveram impacto extremamente positivo

Leia mais

SÃO BERNARDO DO CAMPO

SÃO BERNARDO DO CAMPO 1 PPA Participativo 2014-2017 Prestação de Contas O PPA Participativo 2014-2017 em números 21 plenárias 13.471 participantes 200 grupos de trabalho 400 diretrizes 55 programas e ações R$ 18,6 bilhões 3

Leia mais

SINTESE DO DIAGNÓSTICO TERRITÓRIO DE PAZ SANTO AFONSO NOVO HAMBURGO 2010/2011

SINTESE DO DIAGNÓSTICO TERRITÓRIO DE PAZ SANTO AFONSO NOVO HAMBURGO 2010/2011 SINTESE DO DIAGNÓSTICO TERRITÓRIO DE PAZ SANTO AFONSO NOVO HAMBURGO 2010/2011 REALIZAÇÃO: Diagnóstico Local - Território de Paz Santo Afonso Novo Hamburgo Página 1 DIAGNÓSTICO LOCAL TERRITÓRIO DE PAZ SANTO

Leia mais

Contexto São Paulo, Brasil: 1980-2000

Contexto São Paulo, Brasil: 1980-2000 Contexto São Paulo, Brasil: 1980-2000 Transição para Democracia. Constituição de 1988. Aumento do efetivo, equipamento e armamento das polícias. Integração das polícias civil e militar + separação da polícia

Leia mais

CAPTAÇÃO DE RECURSOS FEDERAIS LINHAS DE AÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS

CAPTAÇÃO DE RECURSOS FEDERAIS LINHAS DE AÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS CAPTAÇÃO DE RECURSOS FEDERAIS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS 1. SECRETARIA NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA - SENASP Gestão do Conhecimento e de Informações criminais; Formação e Valorização Profissional; Implantação

Leia mais

COLIGAÇÃO INOVAR É PRECISO PROPOSTA DE GOVERNO 2013/2016

COLIGAÇÃO INOVAR É PRECISO PROPOSTA DE GOVERNO 2013/2016 COLIGAÇÃO INOVAR É PRECISO PROPOSTA DE GOVERNO 2013/2016 ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL Implantar o Plano Diretor. Implantar o Orçamento participativo. Valorização pessoal do funcionário público municipal. Implantação

Leia mais

Conheça os projetos lançados no Acre

Conheça os projetos lançados no Acre Conheça os projetos lançados no Acre 1. Renaesp e Bolsa Formação Os policiais que trabalharão no Território de Paz estão mais capacitados e valorizados. O Bolsa Formação oferece um auxílio mensal de R$

Leia mais

Pólos da Paz e Praças da Paz SulAmérica

Pólos da Paz e Praças da Paz SulAmérica A iniciativa O projeto Praças é uma iniciativa do Instituto Sou da Paz, em parceria com a SulAmérica, que promove a revitalização de praças públicas da periferia de São Paulo com a participação da comunidade

Leia mais

III PLANO MUNICIPAL DE SEGURANÇA DE DIADEMA. Secretaria de Defesa Social/Prefeitura Municipal de Diadema e Instituto Sou da Paz AGOSTO DE 2011

III PLANO MUNICIPAL DE SEGURANÇA DE DIADEMA. Secretaria de Defesa Social/Prefeitura Municipal de Diadema e Instituto Sou da Paz AGOSTO DE 2011 III PLANO MUNICIPAL DE SEGURANÇA DE DIADEMA Secretaria de Defesa Social/Prefeitura Municipal de Diadema e Instituto Sou da Paz AGOSTO DE 2011 1. Apresentação Nos últimos 10 anos o município de Diadema

Leia mais

Crack, é possível vencer

Crack, é possível vencer Crack, é possível vencer Prevenção Educação, Informação e Capacitação Aumento da oferta de tratamento de saúde e atenção aos usuários Autoridade Enfrentamento ao tráfico de drogas e às organizações criminosas

Leia mais

Rede de Defesa e Segurança

Rede de Defesa e Segurança Rede de Defesa e Segurança 1 PROGRAMA ALIANÇA PELA VIDA Objetivo: Estruturar ações integradas de prevenção, acolhimento e tratamento dos usuários e dependentes de álcool e outras drogas e seus familiares,

Leia mais

SEGURANÇA MUNICIPAL EM GUARULHOS DIAGNÓSTICO E PROJETOS

SEGURANÇA MUNICIPAL EM GUARULHOS DIAGNÓSTICO E PROJETOS SEGURANÇA MUNICIPAL EM GUARULHOS DIAGNÓSTICO E PROJETOS INTRODUÇÃO PROPOSTA ELABORAÇÃO DE UM DIAGNÓSTICO REALISTA. MATERIAL ESTATÍSTICAS, MAPEAMENTO DO CRIME MAPEAMENTO DA CONDIÇÃO SOCIAL ENTREVISTAS COM

Leia mais

GABINETE DO PREFEITO

GABINETE DO PREFEITO GABINETE DO PREFEITO O Plano de Metas é um instrumento de gestão que orienta a Prefeitura na direção de uma cidade sustentável e oferece aos cidadãos e à imprensa um mecanismo para avaliar os compromissos

Leia mais

Abordagens da Participação Social na aplicação de Recursos Públicos: A experiência do Orçamento Participativo Digital de Belo Horizonte

Abordagens da Participação Social na aplicação de Recursos Públicos: A experiência do Orçamento Participativo Digital de Belo Horizonte Abordagens da Participação Social na aplicação de Recursos Públicos: A experiência do Orçamento Participativo Digital de Belo Horizonte Belo Horizonte: aspectos demográficos e econômicos Cidade planejada

Leia mais

Porque a violência e o trauma tornaram-se um problema de Saúde Pública e o que fazer para diminuir sua incidência?

Porque a violência e o trauma tornaram-se um problema de Saúde Pública e o que fazer para diminuir sua incidência? Porque a violência e o trauma tornaram-se um problema de Saúde Pública e o que fazer para diminuir sua incidência? Dados preliminares do sistema de informações de mortalidade do Ministério da Saúde de

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA OFICINA DE CAPACITAÇÃO PARA O PLANO DIRETOR: REGIONAL PINHEIRINHO 02/04/2014 CURITIBA MARÇO/2014 Realizações no

Leia mais

Políticas de formação e valorização profissional em Segurança Pública

Políticas de formação e valorização profissional em Segurança Pública Ministério da Justiça Políticas de formação e valorização profissional em Segurança Pública SECRETARIA NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA Diagnóstico da Formação em Segurança Pública (2001-2003) 2003) Cenário

Leia mais

Plano Intersetorial de Políticas sobre o Crack, Álcool e Outras Drogas

Plano Intersetorial de Políticas sobre o Crack, Álcool e Outras Drogas Plano Intersetorial de Políticas sobre o Crack, Álcool e Outras Drogas Estruturar e organizar a rede de serviços de prevenção, tratamento e acolhimento do município de São Paulo destinadas aos cuidados

Leia mais

Universidade Federal de Alagoas Faculdade de Direito TEMA: O DIREITO À SEGURANÇA A COMO UM DIREITO FUNDAMENTAL

Universidade Federal de Alagoas Faculdade de Direito TEMA: O DIREITO À SEGURANÇA A COMO UM DIREITO FUNDAMENTAL TEMA: O DIREITO À SEGURANÇA A COMO UM DIREITO FUNDAMENTAL O QUE É DIREITO? O QUE É DIREITO FUNDAMENTAL? O QUE É SEGURANÇA? A? COMO GARANTIR O DIREITO À SEGURANÇA NUM ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO? MAPA

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MORRO REDONDO PLANO PLURIANUAL 2014/2017 ANEXO I - PROGRAMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE E ASSISTÊNCIA SOCIAL

PREFEITURA MUNICIPAL DE MORRO REDONDO PLANO PLURIANUAL 2014/2017 ANEXO I - PROGRAMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE E ASSISTÊNCIA SOCIAL PREFEITURA MUNICIPAL DE MORRO REDONDO PLANO PLURIANUAL 2014/2017 ANEXO I - PROGRAMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE E ASSISTÊNCIA SOCIAL PROGRAMA: 0070- Gestão do SUS do Município OBJETIVO: Gerir e controlar

Leia mais

Apresentação Este documento apresenta as diretrizes e estratégias propostas pelo Programa Municipal de Atenção às Drogas da Prefeitura de São José

Apresentação Este documento apresenta as diretrizes e estratégias propostas pelo Programa Municipal de Atenção às Drogas da Prefeitura de São José 1 2 Apresentação Este documento apresenta as diretrizes e estratégias propostas pelo Programa Municipal de Atenção às Drogas da Prefeitura de São José dos Campos-SP. Trata-se de um conjunto de ações intersecretariais,

Leia mais

1 Ampliar e qualificar as ações do GGIM - Gabinete de Gestão Integrada Municipal

1 Ampliar e qualificar as ações do GGIM - Gabinete de Gestão Integrada Municipal Fortalecer a atuação conjunta das Forças de Reuniões Operações conjuntas das Forças de Número de reuniões Número de operações conjuntas das forças PLANILHA DE OBJETIVOS E AÇÕES VIABILIZADORAS FT DE SEGURANÇA

Leia mais

Política Municipal para a População em Situação de Rua em Belo Horizonte

Política Municipal para a População em Situação de Rua em Belo Horizonte Política Municipal para a População em Situação de Rua em Belo Horizonte Elizabeth Leitão Secretária Municipal Adjunta de Assistência Social Prefeitura Municipal de Belo Horizonte Março de 2012 Conceito

Leia mais

Gestão Participativa em BH. Belo Horizonte, 01 de dezembro 2010

Gestão Participativa em BH. Belo Horizonte, 01 de dezembro 2010 Gestão Participativa em BH Belo Horizonte, 01 de dezembro 2010 1 Gestão Participativa em BH Belo Horizonte tem um longo histórico de gestão democrático-popular; Existe forte determinação política para:

Leia mais

Em busca da sustentabilidade na gestão do saneamento: instrumentos de planejamento

Em busca da sustentabilidade na gestão do saneamento: instrumentos de planejamento Em busca da sustentabilidade na gestão do saneamento: instrumentos de planejamento Marcelo de Paula Neves Lelis Gerente de Projetos Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental Ministério das Cidades Planejamento

Leia mais

Propostas dos GTs da Conferência Municipal de São Paulo. Princípios e diretrizes de Segurança Pública

Propostas dos GTs da Conferência Municipal de São Paulo. Princípios e diretrizes de Segurança Pública Propostas dos GTs da Conferência Municipal de São Paulo Princípios e diretrizes de Segurança Pública Eixo 1 1. Fortalecimento do pacto federativo; 2. Municipalização da Segurança Pública; 3. Estabelecer

Leia mais

Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas investe R$ 400 milhões em ações de saúde, assistência e repressão ao tráfico

Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas investe R$ 400 milhões em ações de saúde, assistência e repressão ao tráfico Presidência da República Secretaria de Imprensa. Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas investe R$ 400 milhões em ações de saúde, assistência e repressão ao tráfico Em resposta aos desafios

Leia mais

PREFEITURA DE XINGUARA

PREFEITURA DE XINGUARA 50/000-20 Anexo IV - Programas, Metas e Ações - (PPA Inicial) Página de 5 Programa: 000 AÇÃO LEGISLATIVA Manutenção da CMX através do apoio financeiro às atividades legislativas, custeio de despesas administrativas,

Leia mais

CASA VERDE/CACHOEIRINHA

CASA VERDE/CACHOEIRINHA Casa Verde / CASA VERDE/CACHOEIRINHA R e g i ã o N o r t e Assessoria de Imprensa - Subprefeitura de CENTRO REFERÊNCIA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL MORRINHOS. 17 Casa Verde / Pirâmide Populacional Rendimento

Leia mais

Esfera: 10 Função: 06 - Segurança Pública Subfunção: 122 - Administração Geral UO: 30101 - Ministério da Justiça

Esfera: 10 Função: 06 - Segurança Pública Subfunção: 122 - Administração Geral UO: 30101 - Ministério da Justiça Programa 1127 Sistema Único de Segurança Pública - SUSP Numero de Ações 12 Ações Orçamentárias 2272 Gestão e Administração do Programa Produto: - Unidade de Medida: - Esfera: 10 Função: 06 - Segurança

Leia mais

Conhecendo a Fundação Vale

Conhecendo a Fundação Vale Conhecendo a Fundação Vale 1 Conhecendo a Fundação Vale 2 1 Apresentação Missão Contribuir para o desenvolvimento integrado econômico, ambiental e social dos territórios onde a Vale atua, articulando e

Leia mais

COMISSÃO DIRETORA PARECER Nº, DE 2007

COMISSÃO DIRETORA PARECER Nº, DE 2007 COMISSÃO DIRETORA PARECER Nº, DE 2007 Redação final das Emendas do Senado ao Projeto de Lei de Conversão nº 32, de 2007 (Medida Provisória nº 384, de 2007). A Comissão Diretora apresenta a redação final

Leia mais

Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack, Álcool e outras drogas. Governo Federal

Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack, Álcool e outras drogas. Governo Federal Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack, Álcool e outras drogas. Governo Federal O QUE É? Conjunto de medidas, que pretende reorganizar o atendimento aos dependentes químicos na Rede do Sistema Único

Leia mais

Dados sobre os 3 anos do Território de Paz Guajuviras

Dados sobre os 3 anos do Território de Paz Guajuviras Dados sobre os 3 anos do Território de Paz Guajuviras Equipe Observatório Coordenação de Pesquisa Marcos Conte Rodrigo Sabedot Coordenação Acadêmica Aline Kerber Coordenação Institucional Eduardo Pazinato

Leia mais

MULHERES DA PAZ. Capacitação para cultivar a paz nas comunidades

MULHERES DA PAZ. Capacitação para cultivar a paz nas comunidades MULHERES DA PAZ Capacitação para cultivar a paz nas comunidades República Federativa do Brasil Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministério da Justiça Ministro da Justiça Tarso Genro Secretaria

Leia mais

SEDSDH Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos SEDAS Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social

SEDSDH Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos SEDAS Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social A Política Estadual de Assistência Social - PERNAMBUCO SEDSDH Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos SEDAS Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social PERNAMBUCO Contexto

Leia mais

REGIÃO SUL. Grupo 1 EXPLORAÇÃO SEXUAL Políticas Envolvidas. Assistência Social. Saúde. Segurança pública. Sistema de justiça. Turismo.

REGIÃO SUL. Grupo 1 EXPLORAÇÃO SEXUAL Políticas Envolvidas. Assistência Social. Saúde. Segurança pública. Sistema de justiça. Turismo. REGIÃO SUL Eixos de Atuação 1. Informação e Mobilização Planejamento das Ações Intersetoriais 1.1 Realizar campanhas articuladas entre as políticas para prevenção do turismo sexual (agentes de saúde, professores

Leia mais

ORINDIÚVA OBRAS E AÇÕES - GESTÃO 2011-2014

ORINDIÚVA OBRAS E AÇÕES - GESTÃO 2011-2014 ORINDIÚVA OBRAS E AÇÕES - GESTÃO 2011-2014 CULTURA: Pólo do Projeto Guri: O Projeto Guri tem como objetivo resgatar a auto-estima dos adolescentes, utilizando a música como agente transformador. Pólo Rua

Leia mais

EDITAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS MUNICÍPIO DE CAUCAIA-CE

EDITAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS MUNICÍPIO DE CAUCAIA-CE EDITAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS MUNICÍPIO DE CAUCAIA-CE 1. INTRODUÇÃO A ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE LUZIA LOPES GADÊLHA, por meio do Termo Convênio nº 05/2015, como parte integrante do Projeto Fortalecendo

Leia mais

Capacitação Gerencial PST

Capacitação Gerencial PST Capacitação Gerencial PST Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social SNELIS Ministério do Esporte Direito Social É dever do estado fomentar práticas desportivas formais e não formais:

Leia mais

Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre

Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre N o Brasil há 2.361 municípios, em 23 estados, onde vivem mais de 38,3 milhões de pessoas abaixo da linha de pobreza. Para eles, o Governo Federal criou

Leia mais

Políticas Públicas no Brasil. Secretaria Nacional de Juventude

Políticas Públicas no Brasil. Secretaria Nacional de Juventude Políticas Públicas no Brasil Secretaria Nacional de Juventude Prioridades 2012 PPJ como política de Estado Articulação Intersetorial (Comitê, Avaliação do Projovem) Marcos Legais Estatuto da Juventude

Leia mais

Processo participativo para planejamento de políticas a nível local em Contagem MG Brasil PROGRAMA CONJUNTO SEGURANÇA COM CIDADANIA

Processo participativo para planejamento de políticas a nível local em Contagem MG Brasil PROGRAMA CONJUNTO SEGURANÇA COM CIDADANIA Processo participativo para planejamento de políticas a nível local em Contagem MG Brasil CONTAGEM / MG População : 603.048 habitantes (2010) Urbanização 99,66% (2010) PIB: 15,4 bilhões (2009) IDH: 0,789

Leia mais

PLANO HABITACIONAL FRANCA PLHIS PLANO LOCAL DE HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL

PLANO HABITACIONAL FRANCA PLHIS PLANO LOCAL DE HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL PLANO HABITACIONAL FRANCA PLHIS PLANO LOCAL DE HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL HABITAÇÃO: COMO NECESSIDADE HUMANA ABRIGO As pessoas precisam de proteção para si e suas famílias contra as intempéries da natureza.

Leia mais

Publicação DOU nº 98, seção 1 de 23 de maio de 2007

Publicação DOU nº 98, seção 1 de 23 de maio de 2007 Publicação DOU nº 98, seção 1 de 23 de maio de 2007 Atos do Poder Executivo DECRETO Nº 6.117, DE 22 DE MAIO DE 2007 Aprova a Política Nacional sobre o Álcool, dispõe sobre as medidas para redução do uso

Leia mais

EDITAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS MUNICÍPIO DE MARANGUAPE-CE

EDITAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS MUNICÍPIO DE MARANGUAPE-CE EDITAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS MUNICÍPIO DE MARANGUAPE-CE EDITAL N 20/2015 1. INTRODUÇÃO A ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE LUZIA LOPES GADÊLHA, por meio do Termo Convênio nº 05/2015, como parte integrante

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA OFICINA DE CAPACITAÇÃO PARA O PLANO DIRETOR: REGIONAL PORTÃO 25/03/2014 CURITIBA MARÇO/2014 Propostas do dia 25

Leia mais

Carta Aberta aos candidatos e candidatas às prefeituras e Câmaras Municipais

Carta Aberta aos candidatos e candidatas às prefeituras e Câmaras Municipais Carta Aberta aos candidatos e candidatas às prefeituras e Câmaras Municipais Estatuto da Criança e do Adolescente: 18 anos, 18 Compromissos A criança e o adolescente no centro da gestão municipal O Estatuto

Leia mais

GESTÃO DA TRANSVERSALIDADE DAS AÇÕES SOCIAIS E POLICIAIS NOS TERRITÓRIOS DE PAZ JANEIRO / 2012

GESTÃO DA TRANSVERSALIDADE DAS AÇÕES SOCIAIS E POLICIAIS NOS TERRITÓRIOS DE PAZ JANEIRO / 2012 GESTÃO DA TRANSVERSALIDADE DAS AÇÕES SOCIAIS E POLICIAIS NOS TERRITÓRIOS DE PAZ JANEIRO / 2012 1 APRESENTAÇÃO: 1) CENTRO DE REFERÊNCIA DO RSnaPAZ 2) COMITÊ GESTOR DO TERRITÓRIO DE PAZ 3) BANCO DE DADOS

Leia mais

Agendas Transversais

Agendas Transversais Reunião do Conselho Nacional de Direitos da Mulher - CNDM Agendas Transversais Maria do Rosário Cardoso Andrea Ricciardi 02/10/2013 Ministério do Planejamento 1 AGENDAS TRANSVERSAIS Igualdade Racial, Comunidades

Leia mais

ANEXO 05 Lei n 509 - PPA

ANEXO 05 Lei n 509 - PPA DIÁRIO OFICIAL DO MUNICÍPIO Instituído pela lei municipal de n 352, de 31 de agosto de 2009. ADMINISTRAÇÃO DO EXMO. SENHOR CICERO MONTEIRO NETO ANO V N 327 - RODOLFO FERNANDE S/RN, Terça - feira, 31 de

Leia mais

1.2 - Implantação do programa de habitação rural (construção de casas de qualidade nas propriedades rurais).

1.2 - Implantação do programa de habitação rural (construção de casas de qualidade nas propriedades rurais). PLANO DE GOVERNO - ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA PARTICIPATIVA PARA 2013/2016 COLIGAÇÃO O PRESENTE NOS PERMITE SEGUIR EM FRENTE - CANDIDATO A PREFEITO PEDRINHO DA MATA 11 Ações a serem realizadas por Secretarias:

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PRESIDENTE KUBITSCHEK Estado de Minas Gerais MENSAGEM Nº

PREFEITURA MUNICIPAL DE PRESIDENTE KUBITSCHEK Estado de Minas Gerais MENSAGEM Nº MENSAGEM Nº Senhores membros da Câmara Municipal, Submeto à elevada deliberação de V. Exªs. o texto do projeto de lei que institui o Plano Plurianual para o período de 2002 a 2005. Este projeto foi elaborado

Leia mais

PROPOSTAS PARA O ESTADO BRASILEIRO - NÍVEIS FEDERAL, ESTADUAL E MUNICIPAL

PROPOSTAS PARA O ESTADO BRASILEIRO - NÍVEIS FEDERAL, ESTADUAL E MUNICIPAL PROPOSTAS PARA O ESTADO BRASILEIRO - NÍVEIS FEDERAL, ESTADUAL E MUNICIPAL MEDIDAS CONCRETAS PARA O ENFRENTAMENTO DA VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER NO ÂMBITO DOMÉSTICO/FAMILIAR A presente Matriz insere-se no

Leia mais

Programa de Governo. Chiara Prefeita. Bauru 2013-2016. Vice Gilson. Coligação BAURU MERECE MUITO MAIS DEM-PSDB

Programa de Governo. Chiara Prefeita. Bauru 2013-2016. Vice Gilson. Coligação BAURU MERECE MUITO MAIS DEM-PSDB Programa de Governo Bauru 2013-2016 Chiara Prefeita Vice Gilson Coligação BAURU MERECE MUITO MAIS DEM-PSDB APRESENTAÇÃO As eleições de 2012 vão definir o dia a dia de cada um dos eleitores bauruenses pelos

Leia mais

PROGRAMA DE GOVERNO DUQUE BACELAR 2013/2016

PROGRAMA DE GOVERNO DUQUE BACELAR 2013/2016 PROGRAMA DE GOVERNO DUQUE BACELAR 2013/2016 UM DUQUE PARA TODOS SAÚDE Proposta de ação: - Estabelecer parceria com as redes de hospitais do SUS, para melhor atendimento da população Bacelarense. - Ampliar

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE FUNDAÇÃO ASSISTÊNCIA SOCIAL E CIDADANIA

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE FUNDAÇÃO ASSISTÊNCIA SOCIAL E CIDADANIA PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE FUNDAÇÃO ASSISTÊNCIA SOCIAL E CIDADANIA 1 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO PROJETO TÉCNICO: ACESSUAS TRABALHO / PRONATEC EQUIPE RESPONSÁVEL: Proteção Social Básica PERÍODO: Setembro

Leia mais

Grêmio em Forma: o fomento à participação dos jovens na escola como estratégia de prevenção da violência

Grêmio em Forma: o fomento à participação dos jovens na escola como estratégia de prevenção da violência Grêmio em Forma: o fomento à participação dos jovens na escola como estratégia de prevenção da violência (Artigo publicado no livro Violência & Juventude, editora Hucitec, 2010) Este texto pretende apresentar

Leia mais

A Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito organiza o 1º Fórum Municipal de Educação para o Trânsito e Mobilidade.

A Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito organiza o 1º Fórum Municipal de Educação para o Trânsito e Mobilidade. A Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito organiza o 1º Fórum Municipal de Educação para o Trânsito e Mobilidade. A exemplo do que ocorrerá nas principais cidades do mundo, o Fórum Municipal de

Leia mais

SEGURANÇA ALTERNATIVAS PARA TRATAR O TEMA DA (IN) SEGURANÇA

SEGURANÇA ALTERNATIVAS PARA TRATAR O TEMA DA (IN) SEGURANÇA Segurança SEGURANÇA ALTERNATIVAS PARA TRATAR O TEMA DA (IN) SEGURANÇA A sensação de segurança é uma questão que influencia significativamente a qualidade de vida de toda a sociedade devendo ser tratada

Leia mais

Condomínios mais Seguros

Condomínios mais Seguros Condomínios mais Seguros Palestra ministrada pelo Capitão Yasui Comandante da 2ª Companhia do 49º Batalhão de Polícia Militar. 13/04/2011 Formulado por um grupo de trabalho composto por policiais civis

Leia mais

Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Juruti 2012-2014

Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Juruti 2012-2014 Plano de Ação Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Juruti 2012-2014 APRESENTAÇÃO Nosso O Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente do município de Juruti apresenta, no

Leia mais

MUNICÍPIO DO CABO DE SANTO AGOSTINHO - PE RELAÇÃO DOS PROGRAMAS VIGENTES NO EXERCÍCIO 2015 PLANO PLURIANUAL E ORÇAMENTO 2015

MUNICÍPIO DO CABO DE SANTO AGOSTINHO - PE RELAÇÃO DOS PROGRAMAS VIGENTES NO EXERCÍCIO 2015 PLANO PLURIANUAL E ORÇAMENTO 2015 CódigoDenominação 1001 1002 1003 1004 1005 1006 1007 1008 1009 1011 1012 Objetivo 1013 PROGRAMA DE QUALIFICAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS DA PROCURADORIA GERAL DO MUNICÍPIO Promover o desenvolvimento pessoal e

Leia mais

Tipo OCA. Subação. 1-Ações de Infraestrutura da Gestão Superior NEX. 2-Participação da Fundação em Eventos Locais, Nacionais e Internacionais NEX

Tipo OCA. Subação. 1-Ações de Infraestrutura da Gestão Superior NEX. 2-Participação da Fundação em Eventos Locais, Nacionais e Internacionais NEX Relatório do Criança e Adolescente ( ) Página 1 de 42 EIXO: ACESSO À EDUCAÇÃO DE QUALIDADE SUB-EIXO: CULTURA (b) (c) 13-Cultura 122-Administração Geral 146-Gestão da Política Cultural 2338-Gestão Superior

Leia mais

PLANO PLURIANUAL DE AÇÃO GOVERNAMENTAL 2012-2015 RELAÇÃO DE PROGRAMAS SOCIAIS (Inciso I do art. 12 da Lei n.º 20.024, de 9 de janeiro de 2012)

PLANO PLURIANUAL DE AÇÃO GOVERNAMENTAL 2012-2015 RELAÇÃO DE PROGRAMAS SOCIAIS (Inciso I do art. 12 da Lei n.º 20.024, de 9 de janeiro de 2012) ADMINISTRAÇÃO DE ESTÁDIOS DO ESTADO DE MINAS GERAIS 181 GERENCIAMENTO DE ESTÁDIOS E PROMOÇÃO DE EVENTOS ESPORTIVOS, RELIGIOSOS E SOCIO-CULTURAIS AGÊNCIA REGULADORA DE SERVIÇOS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA

Leia mais

INTRODUÇÃO. Sobre o Sou da Paz: Sobre os Festivais Esportivos:

INTRODUÇÃO. Sobre o Sou da Paz: Sobre os Festivais Esportivos: 1 INTRODUÇÃO Sobre o Sou da Paz: O Sou da Paz é uma organização que há mais de 10 anos trabalha para a prevenção da violência e promoção da cultura de paz no Brasil, atuando nas seguintes áreas complementares:

Leia mais

PARTICIPAÇÃO POPULAR E CIDADÃ ORÇAMENTO ESTADUAL 2012

PARTICIPAÇÃO POPULAR E CIDADÃ ORÇAMENTO ESTADUAL 2012 PARTICIPAÇÃO POPULAR E CIDADÃ ORÇAMENTO ESTADUAL 2012 Apoio Gabinete do Vice-Governador Secretaria-Executiva do Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico e Social Gabinete dos Prefeitos e Relações

Leia mais

Escola de Políticas Públicas

Escola de Políticas Públicas Escola de Políticas Públicas Política pública na prática A construção de políticas públicas tem desafios em todas as suas etapas. Para resolver essas situações do dia a dia, é necessário ter conhecimentos

Leia mais

I CONGRESSO BRASILEIRO DE EXECUÇÃO DE PENAS E MEDIDAS ALTERNATIVAS

I CONGRESSO BRASILEIRO DE EXECUÇÃO DE PENAS E MEDIDAS ALTERNATIVAS I CONGRESSO BRASILEIRO DE EXECUÇÃO DE PENAS E MEDIDAS ALTERNATIVAS CARTA DE CURITIBA Os participantes do I CONGRESSO BRASILEIRO DE EXECUÇÃO DE PENAS E MEDIDAS ALTERNATIVAS, realizado em Curitiba PR, de

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos 1 de 6 22/10/2008 16:54 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Mensagem de veto Conversão da Medida Provisória nº 416-08 LEI Nº 11.707, DE 19 DE JUNHO DE 2008. Altera a Lei

Leia mais

A AÇÃO COMUNITÁRIA NO PROJOVEM. Síntese da proposta de Ação Comunitária de seus desafios 2007

A AÇÃO COMUNITÁRIA NO PROJOVEM. Síntese da proposta de Ação Comunitária de seus desafios 2007 A AÇÃO COMUNITÁRIA NO PROJOVEM Síntese da proposta de Ação Comunitária de seus desafios 2007 A AÇÃO COMUNITÁRIA NO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO Dimensão formativa do programa voltada à educação para a cidadania

Leia mais

II criação e fortalecimento de redes sociais e comunitárias;

II criação e fortalecimento de redes sociais e comunitárias; LEI 11.530, DE 24 DE OUTUBRO DE 2007 Institui o Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania PRONASCI e dá outras providências. * V. Portaria MJ 1.411/2007 (Instrumentos de cooperação federativa

Leia mais

Demonstrativo de Funções, Subfunções e Programas por Projetos e Atividades - Anexo VII

Demonstrativo de Funções, Subfunções e Programas por Projetos e Atividades - Anexo VII 01 Legislativa 3.000.000 52.200.000 55.200.000 01031 Ação Legislativa 7.834.000 7.834.000 010310028 ATUAÇÃO LEGISLATIVA DA CÂMARA MUNICIPAL DE 7.834.000 7.834.000 01122 Administração Geral 3.000.000 38.140.000

Leia mais

TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL

TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL Eixos Temáticos, Diretrizes e Ações Documento final do II Encontro Nacional de Educação Patrimonial (Ouro Preto - MG, 17 a 21 de julho

Leia mais

Política Nacional sobre Drogas e o Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas Crack, é possível vencer. SALVADOR/BA ABRIL de 2012

Política Nacional sobre Drogas e o Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas Crack, é possível vencer. SALVADOR/BA ABRIL de 2012 Política Nacional sobre Drogas e o Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas Crack, é possível vencer SALVADOR/BA ABRIL de 2012 MARCOS HISTÓRICOS 1998: Adesão do Brasil aos princípios diretivos

Leia mais

PODER EXECUTIVO - PROGRAMAS ESTRUTURADORES PLANO PLURIANUAL - 2010/2013 - Lei 6.716, de 22 de dezembro de 2010.

PODER EXECUTIVO - PROGRAMAS ESTRUTURADORES PLANO PLURIANUAL - 2010/2013 - Lei 6.716, de 22 de dezembro de 2010. 2001 Administração Legislativa Serviços Realizados Percentual 95% 0001 GESTÃO LEGISLATIVA E CIDADANIA 2002 Processamento Legislativo Ações Realizadas Percentual 95% 2003 Modernização Administrativa Gestão

Leia mais

Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal

Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal Programa 1127 Sistema Único de Segurança Pública - SUSP Ações Orçamentárias 12OM Ações Preventivas de Segurança Pública para a Copa do Mundo de 2014 Produto: Ação im plem entada Num ero de Ações 13 Desenvolver

Leia mais

Apresentação Plano de Integridade Institucional da Controladoria-Geral da União (PII)

Apresentação Plano de Integridade Institucional da Controladoria-Geral da União (PII) PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO Secretaria-Executiva Diretoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional Plano de Integridade Institucional (PII) 2012-2015 Apresentação Como

Leia mais

Carta de Campinas 1) QUANTO AO PROBLEMA DO MANEJO DAS CRISES E REGULAÇÃO DA PORTA DE INTERNAÇÃO E URGÊNCIA E EMERGÊNCIA,

Carta de Campinas 1) QUANTO AO PROBLEMA DO MANEJO DAS CRISES E REGULAÇÃO DA PORTA DE INTERNAÇÃO E URGÊNCIA E EMERGÊNCIA, Carta de Campinas Nos dias 17 e 18 de junho de 2008, na cidade de Campinas (SP), gestores de saúde mental dos 22 maiores municípios do Brasil, e dos Estados-sede desses municípios, além de profissionais

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Assessoria de Comunicação TERRITÓRIO DE PAZ FORTALEZA/CE

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Assessoria de Comunicação TERRITÓRIO DE PAZ FORTALEZA/CE MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Assessoria de Comunicação TERRITÓRIO DE PAZ FORTALEZA/ Agenda do evento: Comunidades: Bom Jardim, Granja Portugal, Granja Lisboa, Siqueira e Canindezinho Dia: 1 de dezembro Local:

Leia mais

PROGRAMA MEDIAÇÃO DE CONFLITOS

PROGRAMA MEDIAÇÃO DE CONFLITOS Programa Mediação Conflitos PROGRAMA MEDIAÇÃO DE CONFLITOS MARCO LÓGICO 2015 Programa Mediação Conflitos A- Intificação do Problema (Árvore problemas): ÁRVORE DE PROBLEMAS CONSEQUÊNCIAS PROBLEMA Homicídios

Leia mais

PLANO ESTADUAL DE CONVIVÊNCIA FAMILIAR E COMUNITÁRIA

PLANO ESTADUAL DE CONVIVÊNCIA FAMILIAR E COMUNITÁRIA PLANO ESTADUAL DE CONVIVÊNCIA FAMILIAR E COMUNITÁRIA Comitê Intersetorial Direito à Convivência Familiar e Comunitária Porto Alegre, 9 de outubro de 2012 DIRETRIZES Fundamentação Plano Nacional Efetivação

Leia mais

CARTA ABERTA DE INTENÇÕES DO II ENCONTRO DOS MUNICÍPIOS PARA COORDENAÇÃO DO ATENDIMENTO SOCIOEDUCATIVO AO ADOLESCENTE EM CASA

CARTA ABERTA DE INTENÇÕES DO II ENCONTRO DOS MUNICÍPIOS PARA COORDENAÇÃO DO ATENDIMENTO SOCIOEDUCATIVO AO ADOLESCENTE EM CASA CARTA ABERTA DE INTENÇÕES DO II ENCONTRO DOS MUNICÍPIOS PARA COORDEN DO ATENDIMENTO SOCIOEDUCATIVO AO ADOLESCENTE EM CASA Aos trinta dias do mês de novembro do ano de dois mil e sete, reuniram-se no município

Leia mais

Programa Nacional de Enfrentamento da Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes

Programa Nacional de Enfrentamento da Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes Programa Nacional de Enfrentamento da Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes Mostrando que a proteção de nossas crianças e adolescentes também está em fase de crescimento Subsecretaria de Promoção

Leia mais

Construindo uma cultura de paz. Tornando-se política pública

Construindo uma cultura de paz. Tornando-se política pública Construindo uma cultura de paz Em 2000, no marco do Ano Internacional para uma cultura de paz, a Representação da UNESCO no Brasil lançou o Programa Abrindo Espaços: educação e cultura para a paz, uma

Leia mais

LEI Nº 9.011 DE 1 DE JANEIRO DE 2005. Dispõe sobre a estrutura organizacional da Administração Direta do Poder Executivo e dá outras providências.

LEI Nº 9.011 DE 1 DE JANEIRO DE 2005. Dispõe sobre a estrutura organizacional da Administração Direta do Poder Executivo e dá outras providências. Diário Oficial do Município - Belo Horizonte Ano XI - Nº: 2.273-01/01/2005 Poder Executivo Secretaria Municipal de Governo Lei nº 9.011 de 1º de janeiro de 2005 - Anexos LEI Nº 9.011 DE 1 DE JANEIRO DE

Leia mais

Notas sobre experiências de Pacificação em favelas do Rio de Janeiro - Brasil.

Notas sobre experiências de Pacificação em favelas do Rio de Janeiro - Brasil. Conferencia Internacional Violencia en Barrios en America Latina Notas sobre experiências de Pacificação em favelas do Rio de Janeiro - Brasil. Lia de Mattos Rocha Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Leia mais

MEDIDA PROVISÓRIA Nº 416, DE 2008

MEDIDA PROVISÓRIA Nº 416, DE 2008 MEDIDA PROVISÓRIA Nº 416, DE 2008 NOTA DESCRITIVA FEVEREIRO/2008 Nota Descritiva 2 2008 Câmara dos Deputados. Todos os direitos reservados. Este trabalho poderá ser reproduzido ou transmitido na íntegra,

Leia mais

Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas

Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas RESULTADOS Setembro 2010 Parcerias Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República; Casa Civil da Presidência da República; Secretaria-Geral

Leia mais

Um novo paradigma para a segurança pública

Um novo paradigma para a segurança pública Um novo paradigma para a segurança pública PRONASCI: Segurança com Cidadania Com o fim da bipolaridade geopolítica mundial, o advento da terceira revolução tecno-científica e o estabelecimento de um sistema

Leia mais

PLANO DE EDUCAÇÃO DA CIDADE DE SÃO PAULO: processo, participação e desafios. Seminário dos/as Trabalhadores/as da Educação Sindsep 24/09/2015

PLANO DE EDUCAÇÃO DA CIDADE DE SÃO PAULO: processo, participação e desafios. Seminário dos/as Trabalhadores/as da Educação Sindsep 24/09/2015 PLANO DE EDUCAÇÃO DA CIDADE DE SÃO PAULO: processo, participação e desafios Seminário dos/as Trabalhadores/as da Educação Sindsep 24/09/2015 Ação Educativa Organização não governamental fundada por um

Leia mais