MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA COMANDO-GERAL DO PESSOAL DIRETORIA DE INTENDÊNCIA SUBDIRETORIA DE ENCARGOS ESPECIAIS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA COMANDO-GERAL DO PESSOAL DIRETORIA DE INTENDÊNCIA SUBDIRETORIA DE ENCARGOS ESPECIAIS"

Transcrição

1 MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA COMANDO-GERAL DO PESSOAL DIRETORIA DE INTENDÊNCIA SUBDIRETORIA DE ENCARGOS ESPECIAIS TERMO DE CREDENCIAMENTO Nº 001/DIRINT-SDEE/2006 (Consolidado com o 1 o, 2 o, 3 o e 4 o Termos Aditivos ao Termo de Credenciamento (2007, 2008 e 2009) Aos treze dias do mês de dezembro do ano de dois mil e seis, reuniram-se na Diretoria de Intendência da Aeronáutica, localizada na Av. Marechal Câmara N o 233 6º Andar Castelo Rio de Janeiro/RJ, as partes abaixo qualificadas, para assinar o presente Termo, nas condições que se seguem, desde já declarando a sujeição às cláusulas e convenções estipuladas neste Instrumento, relativo à Consignação em Folha de Pagamento de militares na ativa, na inatividade e respectivos pensionistas do Comando da Aeronáutica - COMAER: I UNIÃO FEDERAL: Ministério da Defesa, por meio do COMAER, doravante neste instrumento designada ENTIDADE INTERVENIENTE, representada pela Subdiretoria de Encargos Especiais da Diretoria de Intendência, situada na Av. Churchill N o º Andar Castelo Rio de Janeiro/RJ, por seu Subdiretor, Brig Int JORGE LUIZ MICHELIN, CPF N o II EMPRESA: UNIMED-RIO COOPERATIVA DE TRABALHO MÉDICO DO RIO DE JANEIRO, CNPJ N o / , situado na Avenida Armando Lombardi, 400 Barra da Tijuca Rio de Janeiro - RJ CEP , doravante neste instrumento designada ENTIDADE CREDENCIADA, representada por seu Diretor de Mercado Sr. EDUARDO AUGUSTO BORDALLO, brasileiro, identidade n o CREMERJ, CPF n o III CONVENÇÕES: convenção: Com o fim de simplificação, fica adotada neste Termo de Credenciamento a seguinte

2 (Fl. 2/57 do Termo de Credenciamento Nº 001/DIRINT-SDEE/2006, de 13 de dezembro de 2006) a) todos os prazos serão contados em dias corridos, quando não estiver expressamente definido que serão contados em dias úteis; e b) serão considerados dias não úteis unicamente os sábados, domingos e feriados nacionais. Os feriados estaduais e municipais só serão considerados dias não úteis, quando ocorrerem na sede de ambas as partes. CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETO Credenciamento de operadoras de planos de saúde ou seguradoras de saúde, assim definidas no Art. 1º da Lei N o 9.656, de 3 de junho de 1998 e suas posteriores alterações e acréscimos, mediante consignação em folha de pagamento, para a prestação de assistência médico-hospitalar e ambulatorial de natureza clínica, cirúrgica e gineco-obstétrica, além dos serviços e exames complementares de diagnóstico e procedimentos terapêuticos, através de médicos, hospitais, clínicas e outros profissionais e estabelecimentos próprios ou de terceiros, devidamente credenciados pela ENTIDADE CONSIGNATÁRIA, a serem prestados aos servidores civis e militares, ativos e inativos, seus dependentes e pensionistas, garantindo cobertura, em todo o Território Nacional, cuja adesão será voluntária. Tem por objeto, ainda, o credenciamento de assistência odontológica, transporte aeromédico e UTI MÓVEL, a serem adquiridas opcionalmente pelos usuários, e que serão prestados pelos profissionais e estabelecimentos próprios ou contratados pela ENTIDADE CONSIGNATÁRIA. CLÁUSULA SEGUNDA DA CONFORMIDADE LEGAL E DA SUJEIÇÃO SUBCLÁUSULA-PRIMEIRA - O presente Instrumento está em conformidade com a seguinte legislação, de acordo com a Cláusula Segunda do Edital de Credenciamento N o 001/DIRINT- SDEE/2006, constante do Processo Administrativo de Gestão (PAG) N o 1270/GAP-RJ/2006, a qual toda ENTIDADE PROPONENTE deverá declarar ter pleno conhecimento, aceitar e a ela se sujeitar: a) Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 e suas Emendas; b) Lei N o 8.666, de 21 JUN 1993; c) Lei N o 8.078, de 11 SET 1990 (Código de Defesa do Consumidor); d) Lei N o 8.112, de 11 DEZ 1990, com a redação dada pela Lei N o de 10 DEZ 1997; e) Lei N o 9.656, de 03 JUN 1998; f) Medida Provisória N o , de 31 AGO 2001;

3 (Fl. 3/57 do Termo de Credenciamento Nº 001/DIRINT-SDEE/2006, de 13 de dezembro de 2006) g) Medida Provisória N o : , de 24 AGO 2001 e suas posteriores reedições; h) Decreto N o 4.307, de 18 JUL 2002; i) Decreto N o 4.961, de 20 JAN 2004; j) Decreto N o 4.978, de 03 FEV 2004; k) Portaria N o 398/GC6, de 17 MAI 2002, do COMANDO DA AERONÁUTICA; l) Portaria N o 002/DIRINT, de 16 MAR 2004, do COMANDO DA AERONÁUTICA; m) Portaria N o 221/GM, de ; n) Portaria N o 635/MS-SAS, de ; o) Resoluções vigentes do Conselho Suplementar de Saúde CONSU e AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR ANS; p) Instrução Normativa MARE N o 5, de 21 JUL 1995, republicada em 19 ABR 1996; q) ICA (M2), de 21 AGO 2002, do COMANDO DA AERONÁUTICA; e r) ICA 175-1, de 16 FEV 2004, do COMANDO DA AERONÁUTICA. s) Demais normas legais vigentes sobre a matéria. CLÁUSULA TERCEIRA APROVAÇÃO JURÍDICA A minuta do presente Termo de Credenciamento, foi aprovada pelo Núcleo de Assessoramento Jurídico no Rio de Janeiro NAJ-RJ, nos termos do Parágrafo Único, do art. 38 da Lei N o 8.666/93, conforme o Parecer: JS/NAJ/CGU/AGU N o.3403/2006, de 04 de outubro de CLÁUSULA QUARTA DA LEGITIMIDADE PARA REPRESENTAÇÃO SUBCLÁUSULA PRIMEIRA - A ENTIDADE PROPONENTE obriga-se a cumprir todos os termos estabelecidos neste TERMO DE CREDENCIAMENTO, passando à denominação de ENTIDADE CONSIGNATÁRIA, sujeitando-se a qualquer diligência a ser realizada pela Subdiretoria de Encargos Especiais da Diretoria de Intendência, que passará à denominação de ENTIDADE INTERVENIENTE, para verificar o fiel cumprimento das condições estabelecidas no presente instrumento, não cabendo a nenhum outro órgão do COMANDO DA AERONÁUTICA o controle do objeto do presente TERMO DE CREDENCIAMENTO. SUBCLÁUSULA SEGUNDA - Na impossibilidade do comparecimento de um de seus diretores para o ato da assinatura do TERMO DE CREDENCIAMENTO, a ENTIDADE CONSIGNATÁRIA poderá instituir Pessoa Física que a representará legalmente, mediante a

4 (Fl. 4/57 do Termo de Credenciamento Nº 001/DIRINT-SDEE/2006, de 13 de dezembro de 2006) apresentação de instrumento público de procuração, que lhe confira poderes para praticar o ato de assinatura, em nome da Interessada. Não será aceita Pessoa Jurídica como representante da ENTIDADE PROPONENTE, para fins de assinatura do TERMO DE CREDENCIAMENTO, bem como para representá-la em qualquer época de vigência do Credenciamento. SUBCLÁUSULA TERCEIRA - O representante legal deverá trazer carta de apresentação (anexo 4 ao Edital N o 001/DIRINT-SDEE/2006), em papel timbrado da Empresa, emitida por quem possua legitimidade para a referida outorga, comprovado pela cópia do Estatuto da Empresa e suas modificações ou Contrato Social da Empresa e da última ATA que o elegeu, bem como, cópia da cédula de identidade, portando documento original, para fins de comprovação. SUBCLÁUSULA QUARTA Se o representante for diretor ou administrador da ENTIDADE PROPONENTE, deverá apresentar cópia do Estatuto e suas modificações ou Contrato Social da Empresa e da última ATA que o elegeu, devidamente publicado e arquivado na Junta Comercial ou órgão competente, no qual estejam expressos seus poderes para exercer direitos e assumir obrigações em decorrência de tal investidura. CLÁUSULA QUINTA CONCEITUAÇÕES Para os fins deste documento, entende-se por: a) PLASA Plano de Saúde da Aeronáutica, que engloba os seguintes planos: 1) PHE Plano Hospitalar com Enfermaria, denominado A HOSPITALAR que garante exclusivamente a internação, inclusive para procedimentos obstétricos e partos, em enfermaria, sem direito a acompanhante para pacientes com idade superior a 18 (dezoito) anos, na rede assistencial contratada para este plano. Está excluída deste plano a cobertura ambulatorial. 2) PHQP Plano Hospitalar com Quarto Privativo, denominado rede B HOSPITALAR, que garante exclusivamente a internação, inclusive para procedimentos obstétricos e partos, em quarto particular com banheiro privativo, com direito a acompanhante para pacientes de qualquer idade, na rede assistencial contratada para este plano. Está excluída deste plano a cobertura ambulatorial. 3) PHQP Plano Hospitalar com Quarto Privativo, denominado rede C HOSPITALAR, que garante exclusivamente a internação, inclusive para procedimentos obstétricos e partos, em quarto particular com banheiro privativo, com direito a acompanhante para

5 (Fl. 5/57 do Termo de Credenciamento Nº 001/DIRINT-SDEE/2006, de 13 de dezembro de 2006) pacientes de qualquer idade, na rede assistencial contratada para este plano. Está excluída deste plano a cobertura ambulatorial. 4) PHQP Plano Hospitalar com Quarto Privativo, denominado rede D HOSPITALAR, que garante exclusivamente a internação, inclusive para procedimentos obstétricos e partos, em quarto particular com banheiro privativo, com direito a acompanhante para pacientes de qualquer idade, na rede assistencial contratada para este plano. Está excluída deste plano a cobertura ambulatorial. 5) PHAE Plano Hospitalar e Ambulatorial, denominado rede A, que garante atendimento em nível ambulatorial e hospitalar, inclusive para realização de procedimentos obstétricos e partos, em enfermaria, sem direito a acompanhante para pacientes com idade superior a 18 (dezoito) anos, na rede assistencial contratada para este plano. 6) PHAQP Plano Hospitalar e Ambulatorial com Quarto Privativo, denominado rede B, que garante atendimento em nível ambulatorial e hospitalar, inclusive para procedimentos obstétricos e partos, em quarto particular com banheiro privativo, com direito a acompanhante para paciente de qualquer idade, na rede assistencial contratada para este plano. 7) PHAQP Plano Hospitalar e Ambulatorial com Quarto Privativo, denominado rede C, que garante atendimento em nível ambulatorial e hospitalar, inclusive para procedimentos obstétricos e partos, em quarto particular com banheiro privativo, com direito a acompanhante para paciente de qualquer idade, na rede assistencial contratada para este plano. 8) PHAQP Plano Hospitalar e Ambulatorial com Quarto Privativo, denominado rede D, que garante atendimento em nível ambulatorial e hospitalar, inclusive para procedimentos obstétricos e partos, em quarto particular com banheiro privativo, com direito a acompanhante para paciente de qualquer idade, na rede assistencial contratada para este plano. 9) PAH I - Plano A Hospitalar I - é uma modalidade de assistência médica com o objetivo de proporcionar aos servidores civis ativos um plano de saúde com valor igual ou menor ao ressarcimento parcial custeado pela União, cujo valor será fixado por Portaria do COMGEP. Atualmente o valor é de R$ 45,00 (quarenta e cinco reais) por servidor civil, conforme Portaria COMGEP nº 73/3EM, de 05 de maio de As condições de atendimento encontram-se definidas na cláusula sétima. O texto tachado acima foi substituído pelo texto da Cláusula Terceira do 1º Termo Aditivo, de 13 DEZ 2007 (texto em itálico que segue abaixo): a) PLASA Plano de Saúde da Aeronáutica, que engloba os seguintes planos: 1) Plano Hospitalar com Enfermaria PHE comercializado pela ENTIDADE CONSIGNATÁRIA com a nomenclatura de UNIMED ALFA HOSPITALAR, registrado

6 (Fl. 6/57 do Termo de Credenciamento Nº 001/DIRINT-SDEE/2006, de 13 de dezembro de 2006) na ANS sob nº / é aquele que garante exclusivamente a internação, inclusive para procedimentos obstétricos e partos, em enfermaria, sem direito a acompanhante para pacientes com idade superior a 18 (dezoito) anos, na rede assistencial contratada para este plano, pela ENTIDADE CONSIGNATÁRIA, com a nomenclatura de rede Alfa. Está excluída deste plano a cobertura ambulatorial. 2) Plano Hospitalar com Quarto Privativo - PHQP comercializado pela ENTIDADE CONSIGNATÁRIA com a nomenclatura de UNIMED BETA HOSPITALAR, registrado na ANS sob nº / é aquele que garante exclusivamente a internação, inclusive para procedimentos obstétricos e partos, em quarto particular com banheiro privativo, com direito a acompanhante para pacientes de qualquer idade, na rede assistencial contratada para este plano, pela ENTIDADE CONSIGNATÁRIA, com a nomenclatura de rede Beta. Está excluída deste plano a cobertura ambulatorial. 3) Plano Hospitalar com Quarto Privativo - PHQP comercializado pela ENTIDADE CONSIGNATÁRIA com a nomenclatura de UNIMED DELTA HOSPITALAR, registrado na ANS sob o nº / é aquele que garante exclusivamente a internação, ambulatorial. de rede Delta. Está excluída deste plano a cobertura 4) Plano Hospitalar com Quarto Privativo - PHQP comercializado pela ENTIDADE CONSIGNATÁRIA com a nomenclatura de UNIMED ÔMEGA HOSPITALAR, registrado na ANS sob o nº / é aquele que garante exclusivamente a internação, inclusive para procedimentos direito a acompanhante para pacientes de qualquer idade, na rede assistencial contratada para este plano, pela ENTIDADE CONSIGNATÁRIA, com a nomenclatura de rede Ômega. Está excluída deste plano a cobertura ambulatorial. 5) Plano Hospitalar e Ambulatorial - PHAE comercializado pela ENTIDADE CONSIGNATÁRIA com a nomenclatura de UNIMED ALFA, registrado na ANS sob o nº / é aquele que garante atendimento em nível ambulatorial e hospitalar, inclusive para realização de procedimentos obstétricos e partos, em enfermaria, sem direito a acompanhante para pacientes com idade superior a 18 (dezoito) anos, na rede assistencial contratada para este plano, pela ENTIDADE CONSIGNATÁRIA, com a nomenclatura de rede Alfa. 6) Plano Hospitalar e Ambulatorial PHAQP comercializado pela ENTIDADE CONSIGNATÁRIA com a nomenclatura de UNIMED BETA, registrado na ANS sob nº / é aquele que garante atendimento em nível ambulatorial e hospitalar, inclusive para procedimentos obstétricos e partos, em quarto particular com banheiro privativo, com direito a acompanhante para paciente de qualquer idade, na rede

7 (Fl. 7/57 do Termo de Credenciamento Nº 001/DIRINT-SDEE/2006, de 13 de dezembro de 2006) assistencial contratada para este plano, pela ENTIDADE CONSIGNATÁRIA, com a nomenclatura de rede Beta. 7) Plano Hospitalar e Ambulatorial PHAQP comercializado pela ENTIDADE CONSIGNATÁRIA com a nomenclatura de UNIMED DELTA, registrado na ANS sob o nº / é aquele que garante atendimento em nível ambulatorial e hospitalar, inclusive para procedimentos obstétricos e partoscom direito a acompanhante para paciente de qualquer idade, na rede assistencial contratada para este plano, pela ENTIDADE CONSIGNATÁRIA, com a nomenclatura de rede Delta. 8) Plano Hospitalar e Ambulatorial PHAQP comercializado pela ENTIDADE CONSIGNATÁRIA com a nomenclatura UNIMED ÔMEGA, registrado na ANS sob o nº / é aquele que garante atendimento em nível ambulatorial e hospitalar, inclusive para procedimentos obstétricos e partos, em quarto particular com banheiro privativo, com direito a acompanhante para paciente de qualquer idade, na rede assistencial contratada para este plano, pela ENTIDADE CONSIGNATÁRIA, com a nomenclatura de rede Ômega. 9) PAH I - Plano A Hospitalar I comercializado pela ENTIDADE CONSIGNATÁRIA (Fim do texto substituído) com a nomenclatura UNIMED ALFA HOSPITALAR I, registrado na ANS sob nº / é aquele que garante exclusivamente a internação, inclusive para procedimentos obstétricos e partos, em enfermaria, sem direito a acompanhante para pacientes com idade superior a 18 (dezoito) anos, na rede assistencial contratada para este plano, pela ENTIDADE CONSIGNATÁRIA, com a nomenclatura de rede Alfa. É uma modalidade de assistência médica com o objetivo de valor será fixado por Portaria do COMGEP. Atualmente o valor é de R$ 45,00 (quarenta e cinco reais) por servidor civil, conforme Portaria COMGEP nº 73/3EM, de 05 de maio de O texto tachado acima foi substituído pelo texto da Cláusula Segunda do 3º Termo Aditivo, de 02 JUN 2009 (texto em itálico que segue abaixo): 10) PAH I - Plano A Hospitalar I é uma modalidade de assistência médica com o objetivo de proporcionar aos servidores civis ativos um Plano de Saúde no mesmo valor do Ressarcimento parcial de Assistência à Saúde custeado pela União. A Portaria COMGEP Nº 71/3EM, de 23 MAIO 2009, fixou os valores do Ressarcimento parcial de Assistência à Saúde, que a partir de: (Fim do texto substituído) a) 01 de janeiro de 2009, o valor passa a ser de R$ 60,00; b) 01 de julho de 2009, o valor passa a ser de R$ 65,00 e c) 01 de janeiro de 2010, o valor passa a ser de R$ 72,00.

8 (Fl. 8/57 do Termo de Credenciamento Nº 001/DIRINT-SDEE/2006, de 13 de dezembro de 2006) b) COBERTURA ODONTOLÓGICA Opcional ao PLASA é aquela que abrange o conjunto de procedimentos realizáveis em consultórios, compreendendo exames clínicos, radiologia, prevenção, dentística restauradora, endodontia, periodontia, cirurgia e traumatologia bucomaxilar. Excluem-se desta cobertura os procedimentos relativos às especialidades de ortodontia e prótese dentária. c) BENEFÍCIOS todas as coberturas dadas pelo PLASA; d) HONORÁRIOS a despesa com honorários dos profissionais envolvidos no atendimento aos usuários do PLASA; O texto tachado acima foi substituído pelo texto da Cláusula Terceira do 1º Termo Aditivo, de 13 DEZ 2007 (texto em itálico que segue abaixo): d) HONORÁRIOS a despesa com os honorários dos profissionais pertencentes à rede própria ou credenciada da ENTIDADE CONSIGNATÁRIA que prestarem atendimento aos usuários do PLASA; (Redação alterada conforme a Cláusula Terceira do 1º Termo Aditivo ao presente Termo, de 13 de dezembro de 2007). (Fim do texto substituído) e) USUÁRIOS os inscritos no PLASA, seja na condição de servidores civis e militares, dependentes e pensionistas: 1) USUÁRIO TITULAR servidores civis ativos, inativos, pensionistas e militares ativos, inativos e pensionistas; 2) USUÁRIO DEPENDENTE os familiares do servidor, na forma regulamentada neste TERMO DE CREDENCIAMENTO; 3) USUÁRIO AGREGADO - os filhos maiores de 24 anos; f) COTA DE PARTICIPAÇÃO o valor a ser estabelecido para desconto em folha de cada servidor civil e militar ou pensionista, em função dos usuários por ele inscritos, nas condições estabelecidas neste TERMO DE CREDENCIAMENTO; g) VALOR PER CAPITA valor relativo a cada usuário do PLASA; h) REMUNERAÇÃO a soma dos vencimentos com as vantagens e os adicionais de caráter individual e, ainda, com os relativos à natureza ou local de trabalho. No caso de servidor com cargo comissionado, considerado sem vínculo, mas que perceba proventos relativos a aposentadoria, de qualquer fonte, estes integrarão o valor da remuneração para efeito dos cálculos da cota de participação.

9 (Fl. 9/57 do Termo de Credenciamento Nº 001/DIRINT-SDEE/2006, de 13 de dezembro de 2006) i) UTI MÓVEL serviço complementar opcional Assistência Médica Pré-Hospitalar, prestado em caráter de urgência e emergência na residência do usuário. j) TRANSPORTE AEROMÉDICO serviço complementar opcional CLÁUSULA SEXTA - CAMPO DE APLICAÇÃO Os serviços prestados pela ENTIDADE CONSIGNATÁRIA serão destinados aos servidores civis e militares, ativos, inativos, seus dependentes e pensionistas, vinculados ao COMANDO DA AERONÁUTICA - COMAER, na forma estabelecida neste TERMO DE CREDENCIAMENTO. CLÁUSULA SÉTIMA - COBERTURAS Institui-se o plano-referência de assistência à saúde, com cobertura assistencial médico-ambulatorial e hospitalar, compreendendo partos e tratamentos, realizados exclusivamente no Brasil, com padrão de enfermaria, centro de terapia intensiva, ou similar, quando necessária a internação hospitalar, das doenças listadas na Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde, da Organização Mundial de Saúde, respeitadas as exigências mínimas estabelecidas no art. 12 da Lei N 9.656, de 3 de junho de 1998 e da MP , de 24 de agosto de O PLASA, de acordo com o plano que for contratado pelo USUÁRIO TITULAR, poderá prever a cobertura, inclusive em nível ambulatorial, de assistência médico-hospitalar, de diagnóstico e terapia, inclusive obstétrica, prestadas pela rede própria ou credenciada da ENTIDADE CONSIGNATÁRIA, em acomodação condizente com o plano, nas seguintes condições: a) consultas médicas, em número ilimitado, em clínicas básicas e especializadas, reconhecidas pelo Conselho Federal de Medicina, quando forem contratados os planos PHAE e PHAQP; b) coberturas de serviços de apoio diagnóstico, tratamento e demais procedimentos ambulatoriais solicitados pelo médico assistente, quando forem contratados os planos PHAE e PHAQP; c) cobertura de internações hospitalares, vedada a limitação de prazo, valor máximo e quantidade, em clínicas básicas e especializadas, reconhecidas pelo Conselho Federal de Medicina; d) cobertura de internações hospitalares, em centro de terapia intensiva, ou similar, vedada limitação de prazo, valor máximo e quantidade, a critério do médico assistente; e) cobertura de despesas referentes a honorários médicos, serviços gerais de enfermagem e alimentação durante os atendimentos cobertos;

10 (Fl. 10/57 do Termo de Credenciamento Nº 001/DIRINT-SDEE/2006, de 13 de dezembro de 2006) f) cobertura de exames complementares indispensáveis para o controle da evolução da doença e elucidação diagnóstica, fornecimento de medicamentos, anestésicos, gases medicinais, transfusões e sessões de quimioterapia e radioterapia, conforme prescrição do médico assistente, realizados ou ministrados durante o período de internação hospitalar; g) cobertura de taxa de sala de cirurgia, incluindo materiais utilizados, assim como da remoção do paciente, comprovadamente necessária, para outro estabelecimento hospitalar, em território brasileiro, dentro dos limites de abrangência geográfica previstos no contrato; h) cobertura de despesas de acompanhante, no caso de pacientes menores de dezoito anos; i) cobertura de cirurgia buco-maxilo-facial que necessitem de ambiente hospitalar; j) cobertura para os seguintes procedimentos considerados especiais cuja necessidade esteja relacionada a continuidade da assistência prestada em nível de internação hospitalar: 1) hemodiálise e diálise peritonial CAPD; 2) quimioterapia; 3) radioterapia incluindo radiomoldagem, radioimplante e branquiterapia; 4) hemoterapia; 5) nutrição parenteral ou enteral; 6) procedimentos diagnósticos e terapêuticos em hemodinâmica; 7) embolizações e radiologia intervencionista; 8) fisioterapia. k) cobertura do atendimento nos casos: 1) de emergência, como tal definidos os que implicarem risco imediato de vida ou de lesões irreparáveis para o paciente, caracterizado em declaração do médico assistente; 2) de urgência, assim entendidos os resultados de acidentes pessoais ou de complicações no processo gestacional. l) procedimentos relativos ao pré-natal, da assistência ao parto, observadas as seguintes exigências: 1) cobertura assistencial ao recém-nascido, filho natural ou adotivo do titular, ou de seu dependente, durante os primeiros 30 (trinta dias) após o parto ou adoção; 2) opção de inscrição assegurada ao recém-nascido, filho natural ou adotivo do titular, no plano como dependente, isento do cumprimento dos períodos de carência, desde que a inscrição ocorra no prazo máximo de 30 (trinta dias) do nascimento ou adoção; m) cobertura aos tratamentos de todos os transtornos psiquiátricos codificados na Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde: 1) o custeio integral de, pelo menos, 30 (trinta) dias de internação, por ano,não cumulativos, em hospital psiquiátrico ou em unidade ou enfermaria psiquiátrica em hospital geral, para portadores de transtornos psiquiátricos em situação de crise;

11 (Fl. 11/57 do Termo de Credenciamento Nº 001/DIRINT-SDEE/2006, de 13 de dezembro de 2006) ) além da cobertura especificada no item 1 anterior, os usuários portadores de transtornos psiquiátricos em situação de crise poderão dispor de oito semanas anuais de tratamento em regime de hospital-dia; 3) o custeio integral de, pelo menos, 15 (quinze) dias de internação, por ano, em hospital geral para pacientes portadores de quadros de intoxicação ou abstinência provocados por alcoolismo ou outras formas de dependência química que necessitem de hospitalização; 4) Para os diagnósticos F00 a F09, F20 a F29, F70 a F79 e F90 a F98, relacionados na classificação estatística internacional de doenças e problemas relacionados à saúde CID versão 10, estende-se a cobertura de que trata o item 2 anterior para cento e oitenta dias por ano. O custeio das internações relacionadas a transtornos psiquiátricos e portadores de quadros de intoxicação ou abstinência provocados por alcoolismo ou outras formas de dependência química, após os prazos previstos nos itens 1 a 4, far-se-ão mediante a coparticipação do consignante, na razão de 50% das despesas ocorridas. Quando contratados os Planos PHE e PHAE e A HOSPITALAR I, e em caso de internação hospitalar em estabelecimento próprio ou credenciado que não disponha de vaga em enfermaria a ENTIDADE CONSIGNATÁRIA fica obrigada a cobrir todas as despesas com acomodação em apartamento, sem qualquer ônus adicionais ao usuário e ao COMANDO DA AERONÁUTICA. A cobertura assistencial do PLASA será prestada em todo território nacional, obrigandose a ENTIDADE CONSIGNATÁRIA a reembolsar, em todos os tipos de plano ou seguro, nos limites das obrigações contratuais, as despesas efetuadas pelos usuários, com assistência à saúde, em casos de urgência ou emergência, quando não for possível a utilização de serviços próprios, contratados ou credenciados pela ENTIDADE CONSIGNATÁRIA, de acordo com a relação de preços de serviços médicos e hospitalares praticados pelo respectivo plano ou seguro pagáveis no prazo máximo de 30 (trinta) dias após a entrega à ENTIDADE CONSIGNATÁRIA da documentação adequada. Em nenhuma hipótese haverá restrição de cobertura assistencial por doenças e lesões preexistentes ou congênitas, ou por idade dos usuários do PLASA. DO PLANO A HOSPITALAR I A cobertura permite somente inclusão de servidores civis ativos, garantindo exclusivamente a internação, inclusive para procedimentos obstétricos e partos, em enfermaria, sem direito a acompanhante para pacientes com idade superior a 18(dezoito) anos, na rede

12 (Fl. 12/57 do Termo de Credenciamento Nº 001/DIRINT-SDEE/2006, de 13 de dezembro de 2006) assistencial contratada para este plano. denominada pela CONTRATADA com a nomenclatura de rede A. Está excluída deste plano a cobertura ambulatorial. O servidor civil ativo que aderir ao PAH I, em até 60 (sessenta) dias após a posse ou ato similar no COMANDO DA AERONÁUTICA, não terá carência, sendo necessária a comprovação de tal situação, através do envio do documento de posse ou ato similar e a ficha de adesão para a ENTIDADE CONSIGNATÁRIA. (Entende-se por ato similar à posse qualquer forma de provimento derivado ou ato administrativo que marque o início ou reinício do exercício funcional por parte do servidor civil ativo estatutário no COMANDO DA AERONÁUTICA, tais como redistribuição, reversão, reintegração, aproveitamento, recondução, ou retorno de licenças ou afastamentos, a serem analisados pelo COMANDO DA AERONÁUTICA em conjunto com a ENTIDADE CONSIGNATÁRIA); Para o PAH I não haverá qualquer tipo de carência e/ou restrição à cobertura para as internações provenientes de doenças e lesões preexistentes; O PAH I oferece cobertura para acidentes de trabalho, assim entendido na forma da Lei; Para ter a cobertura do PAH I, o servidor civil não pode ter qualquer tipo de assistência à saúde para si prestada diretamente pela União ou custeada, ainda que parcialmente, com recursos provenientes do Orçamento Geral da União. Para tanto, deverá firmar declaração verídica nesse sentido, sob as penas da Lei (Anexo D ao Projeto Básico Nº 001/DIRINT-SDEE/2006); O servidor civil ativo, beneficiário do PHAI que for excluído da citada modalidade assistencial, não poderá retornar ao PAH I; e NÃO têm direito ao PAH I: - os dependentes de servidores civis; - os servidores civis inativos e os pensionistas; - os servidores civis temporários, contratados por excepcional interesse público, nos moldes do inciso IX, do Art 37, da Constituição da República de 1988, normatizado pela Lei n 8.745, de 09 de dezembro de 1993 e alterações posteriores, por falta de previsão legal; e - os militares, ainda que estejam na inatividade e no desempenho de Tarefa por Tempo Certo ou de Cargo em Comissão no COMANDO DA AERONÁUTICA. DO SERVIÇO COMPLEMENTAR OPCIONAL TRANSPORTE AEROMÉDICO prestada da seguinte forma: Quando contratada a cobertura ampliativa do Transporte Aeromédico, ela será

13 (Fl. 13/57 do Termo de Credenciamento Nº 001/DIRINT-SDEE/2006, de 13 de dezembro de 2006) a)o transporte aéreo, dentro do território nacional, far-se-á, quando necessário, desde que para o atendimento sejam preenchidas as condições definidas nas cláusulas e disposições a seguir, e que haja condições técnicas de decolagem, vôo e pouso. b)o transporte aéreo dar-se-á, de um estabelecimento médico hospitalar para outro credenciado, situado a mais de 50 Km (cinquenta quilômetros), com condições adequadas ao tratamento do paciente. 1) Está incluído o transporte terrestre do hospital de origem ao aeroporto e do aeroporto ao hospital de destino do paciente, dentro da área urbana das cidades de saída e destino do paciente. 2) O hospital que acolherá o paciente tranportado deverá ser compatível com a rede credenciada pertencente ao plano em que o usuário estiver inscrito. c) O transporte aeromédico será requisitado pelo médico assistente que estiver prestando o atendimento. O transporte do paciente, com assistência médica, dar-se-á até a cidade indicada para o atendimento, respeitando-se o direito de opção do usuário ou seu responsável. Neste caso, estes últimos assumirão as eventuais consequências de caráter médico, decorrentes da indicação. d) Para que se justifique a requisição do transporte aeromédico, é necessário que o usuário, desde que possua possibilidade terapêutica, apresente uma, pelo menos, das seguintes patologias: aneurisma dissecante de aorta; bloqueio átrio ventricular de segundo grau tipo 2; bloqueio átrio ventricular total; choque cardiogênico; aneurisma cerebral roto; hemorragia intracerebral extradurais e subdurais; embolia pulmonar aguda; pneumotórax hipertensivo após drenagem; homorragia gastro-instestinal com repercussão hemodinâmica; obstrução instestinal que necessite intervenção cirúrgica; varizes esofagianas sangrantes; pancreatite aguda; septicemia; coma diabético; cetoacidose diabética; infarto agudo do miocárdio; endocardite bacteriana aguda; edema agudo de pulmão refratário a tratamento clínico que necessite tratamento em UTI; traumatismo crânio-encefálico (glasgow menor que 8); traumatismo raquimedular; traumatismo de tórax aberto ou fechado que necessite tratamento em UTI; traumatismo de abdômen que necessite de aporte ventilatório em UTI; traumatismo de pelve e membros inferiores com risco de perda dos mesmos; insuficiência respiratória aguda que necessite de aporte ventilatório em UTI; insuficiência renal aguda que necessite de tratamento em UTI, desde que causada por traumatismo e grandes queimaduras. 1) A assistência também será prestada nas seguintes situações: de risco de vida iminente com necessidade de intervenção médica; e onde não haja equipe médica especializada ou habilitada para solucionar as emergências.

14 (Fl. 14/57 do Termo de Credenciamento Nº 001/DIRINT-SDEE/2006, de 13 de dezembro de 2006) e) A assistência não assegura o atendimento nos seguintes casos: distúrbios de comportamento que coloquem em risco a integridade da tripulação e da equipe médica; atendimento para controle de tratamento ambulatorial; atendimento para investigação de sintomas gerais (febre, tosse, mal estar, entre outros); pacientes crônicos em tratamento; doenças infecto-contagiosas; alcoolismo; transporte para exames clínicos; estados febris (salvo se oriundos de outras causas que caracterizem emergência médica); crises asmáticas leves; trabalho de parto; distúrbios neuro-vegetativos; transporte de doadores de órgãos e outras patologias que não caracterizem emergência médica. DO SERVIÇO COMPLEMENTAR OPCIONAL UTI MÓVEL Quando contratada a cobertura ampliativa do UTI MÓVEL, ela será prestada da seguinte forma: a) Esta contratação tem por objeto a prestação da assistência pré-hospitalar, em caráter de urgência e emergência, aos usuários titulares e seus respectivos dependentes, estes eventualmente inscritos. b) A assistência, observada as disposições constantes deste instrumento, será prestada por profissionais médicos e auxiliares de enfermagem, utilizando-se ambulâncias adequadas a este tipo de atendimento. c) Os atendimentos serão prestados dentro das áreas dos municípios a seguir identificados: Alagoas: Maceió; Amazonas: Acácias, Manaus, Petrópolis; Bahia: Brotas, Cabula, Lauro de Freitas, Salvador; Ceará: Fortaleza; Distrito Federal: Brasília, Candangolândia, Ceilândia, Gama, Planaltina, Santa Maria, Sobradinho, Taguatinga e Valparaíso; Espírito Santo: Cariacica, Guarapari, Serra, Vila Velha e Vitória; Goiás: Goiânia; Maranhão: São Luiz; Mato Grosso: Cuiabá; Mato Grosso do Sul: Campo Grande; Minas Gerais: Belo Horizonte, Contagem; Pará: Belém; Paraíba: João Pessoa, Bayeux e Cabedelo; e Paraná: Curitiba, Londrina e São José dos Pinhais; Pernambuco: Recife, Jaboatão dos Guararapes e Olinda; Rio de Janeiro: todos os municípios do Estado;

15 (Fl. 15/57 do Termo de Credenciamento Nº 001/DIRINT-SDEE/2006, de 13 de dezembro de 2006) Rio Grande do Norte: Alecrim, Bairro Vermelho, Camocim, Candelária, Extremós, Natal, Parnamirim e Redinha; Rio Grande do Sul: Porto Alegre, São Leopoldo e Rio Grande; Santa Catarina: Florianópolis, São José e Tijucas; São Paulo: Barueri, Butantã, Cotia, Diadema, Guarulhos, Itapecirica da Serra, Osasco, Perdizes, Planalto Paulista, Santo Amaro, Santo André, São Bernardo, São Miguel Paulista, São Paulo, Taboão da Serra e Tatuapé; Sergipe: Aracaju e Barra dos Coqueiros; 1) O atendimento será prestado dentro das áreas acima citadas, inclusive em condomínios horizontais, e desde que não comprometam a segurança e a integridade física dos membros da equipe atendente e que haja condições de acessibilidade ao local da prestação da assistência. d) A prestação da assistência pré-hospitalar, em caráter de urgência e emergência, dar-se-á exclusivamente na residência do usuário. e) Excluem-se da cobertura relativa à prestação da assistência os atendimentos a pacientes que estejam em logradouros públicos. f) A responsabilidade/ obrigação, relativa à prestação da assistência, inicia-se com o contato realizado, através de chamada telefônica, pelo paciente ou seu responsável. Cessará, total e automaticamente, qualquer que seja a sua natureza, uma vez assistido e/ou estabilizado o paciente na residência ou no momento em que ele chegar ao local indicado para seu tratamento hospitalar, quando for o caso, passando a ficar sob os cuidados do médico que o venha assistir. g) Os atendimentos, em caráter emergencial, abrangem os quadros clínicos agudos que impliquem em risco de vida ou requeiram o atendimento imediato do paciente. Esses atendimentos serão prestados mediante: 1) A presença de uma equipe liderada por um médico, e um auxiliar de enfermagem, com todos os equipamentos, materiais e medicamentos necessários para tratar as emergências e suas possíveis complicações, em tempo necessário à prestação do socorro. o risco vital do paciente. 2) O translado será feito por ambulância especialmente estruturada para minimizar

16 (Fl. 16/57 do Termo de Credenciamento Nº 001/DIRINT-SDEE/2006, de 13 de dezembro de 2006) São os seguintes quadros clínicos que ensejam os atendimentos emergenciais: Afogamentos; anafilaxia; cardiovasculares (parada cardíaco-respiratória, infarto agudo do miocárdio, angina pectoris, edema agudo de pulmão, arritmias e acidente vascular cerebral); choques elétricos; comas metabólicos; intoxicações graves; neurológicos (síncope, convulsão, coma); politraumatismos graves; respiratórios (insuficiência respiratória aguda, crise asmática), e toda outra situação que comprometa severamente um ou mais sistemas vitais. h) Os atendimentos, em caráter de urgência, abrangem os quadros clínicos agudos, de início súbito, não habitual ao paciente, que impossibilite a ida do mesmo ao seu médico assistente. Esses atendimentos serão prestados na residência do paciente, por um médico clínico, em tempo necessário à prestação do socorro. 1) Os quadros clínicos, que ensejam os atendimentos de urgência, são os seguintes: Asma moderada com piora progressiva, mesmo após a administração dos medicamentos habituais; cólica biliar; cólica nefrética; crises hipertensivas; dores abdominais intensas, dores de cabeça súbitas e fortes e hipertemia, que não se aliviam com remédios habituais; ferimentos profundos ou múltiplos, fraturas sem ruptura de pele ou perda de consciência, mas com dor intensa e dificuldade de movimentação, quadros de hipotensão arterial; tonturas intensas com perda súbita do equilíbrio ou sonolência; vômitos repetidos, além de todo e qualquer quadro clínico que a critério médico requeira atendimento em breve e se apresente com características que impossibilitem a ida até o próprio médico. i) Os atendimentos serão prestados, única e exclusivamente, nos casos expressos nas letras g e h deste instrumento, excluídos os não relacionados, em especial: alcoolismo, uso de drogas, entorpecentes ou psicotrópicos; atendimentos para controle de tratamento ambulatorial, atendimentos para investigação de sintomas gerais (tosse, febre, mal estar etc), casos psiquiátricos, consultas, sem prejuízo das coberturas excluídas no contrato aditando. 1. Os paciente crônicos, que estiverem fora de seu processo agudo da doença, devem procurar o seu médico assistente, que é o profissional mais indicado para dar continuidade ao tratamento. j) Os atendimentos assistenciais pré-hospitalares deverão ser requisitados através do telefone próprio a ser divulgado, que atenderá as solicitações de serviço, durante as 24 (vinte e quatro) horas do dia, nos 365 dias do ano.

17 (Fl. 17/57 do Termo de Credenciamento Nº 001/DIRINT-SDEE/2006, de 13 de dezembro de 2006) ) Nesse momento deverá ser informada a localização do paciente e o seu quadro sintomático. 2) No ato do atendimento, o paciente, através do seu responsável eventualmente, deverá identificar-se como beneficiário da assistência, apresentando a carteira de identificação apropriada. l) Se qualquer usuário (ou seu respectivo responsável) incorrer em reiterados chamados injustificados, por não corresponder real e/ou potencialmente aos quadros clínicos descritos, posteriormente constatados, por parte do médico que fizer o atendimento, a ENTIDADE CONSIGNATÁRIA se reserva o direito de adverti-lo de que, persistindo em tais atitudes, poderá ter rescindido, unilateralmente, a presente contratação. m) Da utilização de táxi após as altas hospitalares, dentro do município do Rio de Janeiro: Aos usuários que recebam alta hospitalar, decorrente ou não de internação oriunda do atendimento pré-hospitalar, objeto deste instrumento, será assegurada a utilização de táxi gratuito, para transporte do estabelecimento hospitalar à residência dos mesmos, única e exclusivamente, dentro do município do Rio de Janeiro. DO SERVIÇO COMPLEMENTAR OPCIONAL COBERTURA ODONTOLÓGICA- Opcional ao PLASA é aquela que abrange o conjunto de procedimentos realizáveis em consultórios, compreendendo exames clínicos, radiologia, prevenção, dentística restauradora, endodontia, periodontia, cirurgia e traumatologia bucomaxilar. Excluem-se desta cobertura os procedimentos relativos às especialidades de ortodontia e prótese dentária. CLÁUSULA OITAVA SERVIÇOS NÃO COBERTOS PELO PLASA Não estão cobertos pelo Plano de Saúde a) tratamento clínico ou cirúrgico experimental, assim definido pela autoridade competente; b) procedimentos clínicos ou cirúrgicos para fins estéticos, bem como órteses e próteses para o mesmo fim; c) inseminação artificial; d) tratamento de rejuvenecimento ou de emagrecimento com finalidade estética; e) fornecimento de materiais e medicamentos importados não nacionalizados;

18 (Fl. 18/57 do Termo de Credenciamento Nº 001/DIRINT-SDEE/2006, de 13 de dezembro de 2006) f) fornecimento de materiais e medicamentos para o tratamento domiciliar; g) fornecimento de próteses, órteses e seus assessórios não ligados ao ato cirúrgico, observado o disposto na Lei 9.656; h) procedimentos odontológicos, salvo o conjunto de serviços quando da contratação da cobertura odontológica; i) tratamentos ilícitos ou antiéticos, assim definidos sob o aspecto médico, ou não reconhecidos pelas autoridades competentes; j) casos de cataclismos, guerras e comoções internas, quando declarados pela autoridade competente; k) tratamentos em clínicas de emagrecimento (exceto para tratamentos da obesidade mórbida), clínicas de repouso, estâncias hidrominerais, clínicas para acolhimento de idosos e internações que não necessitem de cuidados médicos em ambiente hospitalar; l) consultas e atendimentos domiciliares e enfermagem particular, independente das condições do usuário; m) despesas extraordinárias do usuário internado e acompanhante; n) check-up (investigação diagnóstica eletiva); e o) exames admissionais, demissionais e periódicos, para mudança de função e retorno ao trabalho. p) os dependentes não têm direito às coberturas decorrentes de acidentes de trabalho; e q) fornecimento de vacinas, qualquer que seja sua indicação médica. Os Itens r, s, t, u abaixo foram acrescidos pela Cláusula Quarta do 1º Termo Aditivo, de 13 DEZ r) transplantes, implantes, procedimentos e exames específicos necessários à realização dos mesmos, inclusive despesas de qualquer natureza com doadores, não previstas no Art.10 da Lei 9.656/98, de 3 de junho de 1998 e da MP nº , de 24 de agosto de 2001 e as coberturas previstas no Rol de Procedimentos Médicos editados pela ANS; s) atendimentos médicos e hospitalares efetuados antes do início da relação contratual individual ou do cumprimento das carências previstas; t) atendimentos médicos e hospitalares prestados por hospitais não credenciados ou médicos não cooperados da ENTIDADE CONSIGNATÁRIA ou do Sistema Nacional Unimed; u) necropsias. (Fim dos acréscimos) CLÁUSULA NONA - USUÁRIOS

19 (Fl. 19/57 do Termo de Credenciamento Nº 001/DIRINT-SDEE/2006, de 13 de dezembro de 2006) São usuários do PLASA: a) USUÁRIOS TITULARES: Servidores civis e os militares, ativos e inativos, e pensionistas da ENTIDADE INTERVENIENTE. b) USUÁRIOS DEPENDENTES: 1) cônjuge ou companheiro(a); 2) filhos, solteiros ou casados, de qualquer idade; enteados, tutelados, menores sob a guarda por força de decisão judicial, até 24 (vinte e quatro) anos ou se inválidos ou incapacitados para o trabalho sem limite de idade, desde que o usuário titular, civil ou militar, se responsabilize pelo pagamento, através do desconto global no seu contracheque. 3) pais (biológicos ou adotivos): sem economia própria, comprovadamente dependentes e que tenham renda de até um salário mínimo, por meio de declaração de Imposto de Renda. sem economia própria, comprovadamente dependentes e que tenham renda de até um salário mínimo, mediante comprovação através de declaração do Setor de Pessoal Civil ou Militar da Organização Militar, apresentada no ato de adesão, quando o usuário titular declarar Imposto de Renda de maneira simplificada. sem economia própria, comprovadamente dependentes e que tenham renda de até um salário mínimo, mediante apresentação do Cartão da SARAM, no qual conste seus nomes como dependente do militar. No caso de inclusão de pais, a adesão do titular será sempre obrigatória, tanto para militares como para servidores civis. 4) Os netos, de qualquer idade, do usuário titular, civil ou militar, mediante apresentação da Certidão de Nascimento, com a finalidade de comprovar a existência do parentesco. Os usuários dependentes serão inscritos no mesmo plano do usuário titular. A adesão do servidor civil será obrigatória para todos os casos de adesão de seus dependentes. Quando da inclusão de um usuário e seus respectivos dependentes, o mesmo deverá apresentar à ENTIDADE CONSIGNATÁRIA os documentos cadastrais que o identifique e qualifique, inclusive quanto ao vínculo com a CONTRATANTE, bem como o grau de parentesco e a relação de dependência econômica de seus dependentes inscritos.

20 (Fl. 20/57 do Termo de Credenciamento Nº 001/DIRINT-SDEE/2006, de 13 de dezembro de 2006) As Subcláusulas Primeira, Segunda, Terceira abaixo foram acrescidas pela Cláusula Quinta do 1º Termo Aditivo, de 13 DEZ 2007 (texto em itálico que segue abaixo): SUBCLÁUSULA PRIMEIRA A inclusão e exclusão de usuários, eventuais alterações nas modalidades de plano e início da cobertura assistencial obedecerão aos prazos e as datas consignadas no Calendário de Movimentação Cadastral previamente estipulado entre a ENTIDADE CONSIGNATÁRIA e o COMANDO DA AERONÁUTICA, contidos no ANEXO B deste Termo Aditivo. O texto tachado acima foi substituído pelo texto da Cláusula Sexta do 4º Termo Aditivo, de 23 DEZ 2009 (texto em itálico que segue abaixo): SUBCLÁUSULA PRIMEIRA Para os usuários que pagam as mensalidades do PLASA através de desconto consignado em folha de pagamento, fica estabelecido o dia 28 (vinte e oito) de cada mês como o prazo para inclusão e exclusão de usuários. Na hipótese deste dia firmado não ser útil, fica estabelecido o primeiro dia útil anterior ao dia 28 (vinte e oito) de cada mês. A inclusão e exclusão de usuários, eventuais alterações nas modalidades de plano e início da cobertura assistencial obedecerão aos prazos e as datas consignadas no Calendário de Movimentação Cadastral previamente estipulado entre a ENTIDADE CREDENCIADA e o COMANDO DA AERONÁUTICA, contidos no ANEXO II deste Termo Aditivo, somente para os usuários que pagam as mensalidades do PLASA através de desconto consignado em folha de pagamento. Os usuários que, excepcionalmente, pagam as mensalidades do PLASA através de boleto bancário, terão como prazo de inclusão a data efetiva quitação do primeiro boleto bancário. Para estes mesmos usuários, o prazo de exclusão será o estabelecido no período de cobertura do último boleto bancário quitado, após o pedido de exclusão, ressalvando-se que esta deve ser de acordo com a Cláusula Décima Segunda do presente Termo de Credenciamento. (Fim dos acréscimos do 4 Termo Aditivo) SUBCLÁUSULA SEGUNDA O COMANDO DA AERONÁUTICA e a Consignatária se comprometem a divulgar o Calendário de Movimentação Cadastral (anexo B) a todos os usuários do plano, através dos seus sites de Intranet e Internet.

21 (Fl. 21/57 do Termo de Credenciamento Nº 001/DIRINT-SDEE/2006, de 13 de dezembro de 2006) SUBCLÁUSULA TERCEIRA Como comprovação da relação de união estável dos companheiros (as) dos militares e dos servidores civis do Comando da Aeronáutica, os mesmos deverão apresentar no ato da adesão ao Plasa a certidão pública de união estável, no qual conste o nome do (a) companheiro (a). (Fim dos acréscimos do 1 Termo Aditivo) CLÁUSULA DÉCIMA - IDENTIFICAÇÃO DOS USUÁRIOS A ENTIDADE CONSIGNATÁRIA fornecerá carteiras de identificações que serão utilizadas exclusivamente pelos respectivos usuários sempre que forem fazer uso do Plano. Em caso de extravio da carteira de identificação, será necessária a emissão de uma 2ª via, sendo obrigatório que o usuário assine declaração de responsabilidade. Se forem adicionados novos dependentes ou ocorrerem exclusões, na vigência do contrato, será emitida nova carteira de identificação, mediante devolução da outra carteira. CLÁUSULA DÉCIMA-PRIMEIRA - NORMAS PARA ATENDIMENTO Os usuários terão direito à escolha dos médicos, hospitais, prontos-socorros, laboratórios e outros serviços complementares de diagnóstico e terapia credenciados pela ENTIDADE CONSIGNATÁRIA que constarão dos manuais médicos e odontológicos fornecidos a cada usuário beneficiário, quando da sua inscrição. A ENTIDADE CONSIGNATÁRIA, quando julgar necessário, poderá modificar ou cancelar credenciamento de médicos e entidades prestadores de serviços, preservando entretanto, o padrão de qualidade e o nível de atendimento, mantendo a rede de credenciados em número igual ou superior à inicialmente contratada e os usuários tempestivamente informados das alterações ocorridas. O atendimento dos usuários, seja pelos médicos, seja pelas unidades auxiliares e/ou hospitais ou qualquer dos estabelecimentos credenciados pela ENTIDADE CONSIGNATÁRIA, será exclusivamente efetuado mediante a apresentação da carteira de identificação e documento de identidade. No caso excepcional de pagamento por boleto bancário, este também deverá ser apresentado.

22 (Fl. 22/57 do Termo de Credenciamento Nº 001/DIRINT-SDEE/2006, de 13 de dezembro de 2006) As internações eletivas e os procedimentos médicos de diagnose e terapia deverão ser previamente autorizadas pela ENTIDADE CONSIGNATÁRIA. As internações eletivas e os exames serão obrigatoriamente solicitados por médico pertencente ao quadro próprio ou credenciado da ENTIDADE CONSIGNATÁRIA. Nas demais hipóteses de internação cobertas pelo plano, o usuário deverá entregar a solicitação de internação à ENTIDADE CONSIGNATÁRIA, no prazo máximo de 24 (vinte e quatro) horas, a contar da ocorrência, para que aquela possa providenciar a respectiva autorização de internação, no prazo máximo de 24 (vinte e quatro) horas, sob risco de ter o usuário que arcar com as respectivas despesas perante o estabelecimento credenciado. Os usuários estão dispensados do procedimento previsto acima, quando a internação se der em localidade onde o sistema de autorização por senhas esteja implantado. CLÁUSULA DÉCIMA SEGUNDA - CANCELAMENTO DO PLASA Deixarão de fazer jus ao PLASA: a) o servidor civil e militar, pelo desligamento do COMANDO DA AERONÁUTICA; b) os dependentes: 1) quando o servidor civil ou militar responsável por sua inscrição deixar de fazer parte do plano; ou 2) quando deixarem de atender a qualquer das condições de caracterização da dependência estabelecida neste Edital. c) pensionistas, por morte. Pedidos de exclusão do plano só serão formalizados mediante preenchimento de formulário próprio (Anexo C ao Projeto Básico Nº 001/DIRINT-SDEE/2006) e devolução da carteira de identificação do usuário, que será responsabilizado por qualquer uso da mesma, até a data em que for devolvida. CLÁUSULA DÉCIMA-TERCEIRA - CARÊNCIAS Desde que observadas as disposições a seguir relacionadas, não poderá ser exigida qualquer carência para utilização dos benefícios do PLASA:

Cobertura assistencial PLANOS DE SAÚDE CONHEÇA SEUS DIREITOS. Contratos. Tipos de plano. Coberturas obrigatórias. Planos novos e adaptados SÉRIE

Cobertura assistencial PLANOS DE SAÚDE CONHEÇA SEUS DIREITOS. Contratos. Tipos de plano. Coberturas obrigatórias. Planos novos e adaptados SÉRIE Cobertura assistencial Contratos Tipos de plano Coberturas obrigatórias Planos novos e adaptados SÉRIE PLANOS DE SAÚDE CONHEÇA SEUS DIREITOS Cobertura assistencial SÉRIE PLANOS DE SAÚDE CONHEÇA SEUS DIREITOS

Leia mais

Manual do Plano de Saúde/PMF. As pessoas investidas em cargo de provimento em comissão, declarado em lei, de livre nomeação e exoneração;

Manual do Plano de Saúde/PMF. As pessoas investidas em cargo de provimento em comissão, declarado em lei, de livre nomeação e exoneração; Manual do Plano de Saúde/PMF ADESÃO AO PLANO DE SAÚDE A adesão ao plano de saúde será facultativa, e observará a regulamentação estabelecida pela Secretaria Municipal de Administração. USUÁRIO TITULAR

Leia mais

COBERTURA ASSISTENCIAL - INFORMAÇÕES INDISPENSÁVEIS AO CONSUMIDOR -

COBERTURA ASSISTENCIAL - INFORMAÇÕES INDISPENSÁVEIS AO CONSUMIDOR - COBERTURA ASSISTENCIAL - INFORMAÇÕES INDISPENSÁVEIS AO CONSUMIDOR - A cobertura assistencial é um conjunto de direitos a que o consumidor faz jus ao contratar um plano de saúde. A extensão da cobertura

Leia mais

COMANDO DA AERONÁUTICA COMANDO GERAL DO PESSOAL DIRETORIA DE INTENDÊNCIA SUBDIRETORIA DE ENCARGOS ESPECIAIS

COMANDO DA AERONÁUTICA COMANDO GERAL DO PESSOAL DIRETORIA DE INTENDÊNCIA SUBDIRETORIA DE ENCARGOS ESPECIAIS COMANDO DA AERONÁUTICA COMANDO GERAL DO PESSOAL DIRETORIA DE INTENDÊNCIA SUBDIRETORIA DE ENCARGOS ESPECIAIS ORIENTAÇÃO NORMATIVA SDEE N. 001/ 2005, de 31 de agosto de 2005 ASSUNTO: DESCENTRALIZAÇÃO DOS

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAPELA DE SANTANA

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAPELA DE SANTANA ANEXO I CARACTERÍSITCAS DO OBJETO Objeto: Contratação de operadora de plano de assistência médico-hospitalar, compreendendo os serviços clínicos e cirúrgicos, ambulatoriais, internação clínica, cirúrgica

Leia mais

COBERTURAS E CARÊNCIAS:

COBERTURAS E CARÊNCIAS: PLANO REGIONAL E LOCAL UNIVERSITARIO PESSOA FÍSICA Lei 9656/98 ANS Beneficiários que residem em Guaratinguetá, Aparecida, Cunha ou Potim Definições: Unimed: Cooperativa de Trabalho Médico, regida pela

Leia mais

CAURJ CAIXA ASSISTENCIAL UNIVERSITÁRIA DO RIO DE JANEIRO REGULAMENTO APROVADO EM 27/04/2005 PLANO AMBULATORIAL

CAURJ CAIXA ASSISTENCIAL UNIVERSITÁRIA DO RIO DE JANEIRO REGULAMENTO APROVADO EM 27/04/2005 PLANO AMBULATORIAL CAURJ CAIXA ASSISTENCIAL UNIVERSITÁRIA DO RIO DE JANEIRO REGULAMENTO APROVADO EM 27/04/2005 PLANO AMBULATORIAL REGULAMENTO DO PLANO AMBULATORIAL DA CAURJ* (*ENTIDADE REGISTRADA SOB O Nº. 34.782 PLANO REGISTRADO

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO PORTARIA Nº 4.247, DE 04 DE AGOSTO DE 2015. Dispõe sobre o Programa de Assistência Médica, Ambulatorial e Hospitalar no âmbito do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região. A PRESIDENTE DO, no uso de

Leia mais

CONVÊNIO DE RECIPROCIDADE E COOPERAÇÃO TÉCNICA OFERTA DE PLANO PRIVADO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE ODONTOLÓGICA

CONVÊNIO DE RECIPROCIDADE E COOPERAÇÃO TÉCNICA OFERTA DE PLANO PRIVADO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE ODONTOLÓGICA CONVÊNIO DE RECIPROCIDADE E COOPERAÇÃO TÉCNICA OFERTA DE PLANO PRIVADO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE ODONTOLÓGICA BELO DENTE FAMILIAR E INDIVIDUAL Registro Produto nº. 455.668/06-2. SINCOR-MG, Sindicato dos Corretores

Leia mais

Módulo Ambulatorial+Hospitalar +Obstetrícia PREZADO ASSOCIADO

Módulo Ambulatorial+Hospitalar +Obstetrícia PREZADO ASSOCIADO Tabela Comercial UNIFAMÍLIA EMPRESARIAL POR ADESÃO COPARTICIPATIVO 50% Módulo Ambulatorial+Hospitalar +Obstetrícia Cobertura de consultas médicas de pré-natal, exames complementares bem como atendimentos

Leia mais

Atualizado em JANEIRO/2009 Informações e tabelas de preços cedidas pela UNIMED Guarapuava

Atualizado em JANEIRO/2009 Informações e tabelas de preços cedidas pela UNIMED Guarapuava A Unimed Guarapuava, tem por objetivo, oferecer sempre as melhores opções, com produtos que supram a necessidade de nossos clientes, garantindo-lhes inúmeras vantagens como: cobertura mais ampla, profissionais

Leia mais

PLANO DE SAÚDE DA AERONÁUTICA (PLASA)

PLANO DE SAÚDE DA AERONÁUTICA (PLASA) PLANO DE SAÚDE DA AERONÁUTICA (PLASA) FINALIDADE Prestação de assistência médico-hospitalar e ambulatorial de natureza clínica, cirúrgica e gineco-obstétrica, além dos serviços e exames complementares

Leia mais

A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Saúde Suplementar - ANS, tendo

A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Saúde Suplementar - ANS, tendo Minuta de Resolução Normativa RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº XXX, DE 0XX DE XXXXXXXXX DE 2007. Atualiza o Rol de Procedimentos que constitui a referência básica para cobertura assistencial nos planos privados

Leia mais

Manual do Plano de Saúde/PMF

Manual do Plano de Saúde/PMF Manual do Plano de Saúde/PMF INCLUSÃO DE TITULAR DOCUMENTOS NECESSÁRIOS Cópia RG e CPF; Comprovante de residência em nome do titular (três meses de validade). Contra Cheque (três meses de validade). Ficha

Leia mais

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ DIRETORIA DE RECURSOS HUMANOS NORMA OPERACIONAL Nº 001/2009 DIREH, DE 17 DE SETEMBRO DE 2009

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ DIRETORIA DE RECURSOS HUMANOS NORMA OPERACIONAL Nº 001/2009 DIREH, DE 17 DE SETEMBRO DE 2009 FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ DIRETORIA DE RECURSOS HUMANOS NORMA OPERACIONAL Nº 001/2009 DIREH, DE 17 DE SETEMBRO DE 2009 Dispõe sobre os procedimentos a serem adotados para o ressarcimento, mediante auxílio

Leia mais

SULAMÉRICA TRT 2ª REGIÃO / SP

SULAMÉRICA TRT 2ª REGIÃO / SP SULAMÉRICA TRT 2ª REGIÃO / SP 1. OBJETO: 1.1. A presente proposta tem por objeto disponibilizar seguros saúde da Sul América Seguros Saúde S.A., operadora registrada na Agência Nacional de Saúde Suplementar

Leia mais

PROPOSTA DE PLANO DE SAÚDE ASSUFSM. Santa Maria, 06 de Junho de 2013.

PROPOSTA DE PLANO DE SAÚDE ASSUFSM. Santa Maria, 06 de Junho de 2013. PROPOSTA DE PLANO DE SAÚDE ASSUFSM Santa Maria, 06 de Junho de 2013. INTRODUÇÃO Trata-se de uma proposta de Plano de Saúde no sistema de pré-pagamento para atender os associados da ASSUFSM de Santa Maria/RS,

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 167, DE 9 DE JANEIRO DE 2008.

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 167, DE 9 DE JANEIRO DE 2008. RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 167, DE 9 DE JANEIRO DE 2008. Atualiza o Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde, que constitui a referência básica para cobertura assistencial nos planos privados de assistência

Leia mais

R E S O L V E: Art. 2º Os beneficiários do Plano de Saúde classificam-se em titulares e dependentes.

R E S O L V E: Art. 2º Os beneficiários do Plano de Saúde classificam-se em titulares e dependentes. PORTARIA TRT Nº. 4.896, de 17 de novembro de 2005. Institui, no âmbito do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região, o Programa de Assistência Médica Hospitalar e Ambulatorial. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA BÁSICO DE PLANO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE (Anexo da Portaria Normativa SRH/MP nº 01, de 27 de dezembro de 2007)

TERMO DE REFERÊNCIA BÁSICO DE PLANO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE (Anexo da Portaria Normativa SRH/MP nº 01, de 27 de dezembro de 2007) TERMO DE REFERÊNCIA BÁSICO DE PLANO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE (Anexo da Portaria Normativa SRH/MP nº 01, de 27 de dezembro de 2007) 1. OBJETO 1.1. O presente instrumento tem por objeto regular o plano de

Leia mais

PORTARIA Nº 4.896, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2005. (Republicação) (Texto compilado com as alterações da Portaria nº 2.592/2015)

PORTARIA Nº 4.896, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2005. (Republicação) (Texto compilado com as alterações da Portaria nº 2.592/2015) PORTARIA Nº 4.896, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2005. (Republicação) (Texto compilado com as alterações da Portaria nº 2.592/2015) Institui, no âmbito do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região, o Programa

Leia mais

Manual do Usuário do Plano CELOS Saúde Agregados PLANO CELOS SAÚDE

Manual do Usuário do Plano CELOS Saúde Agregados PLANO CELOS SAÚDE MANUAL DO USUÁRIO DO PLANO CELOS SAÚDE AGREGADOS Revisado em 04/05/2011 O objetivo deste manual é orientar os usuários sobre a correta utilização do. As informações e instruções aqui contidas devem ser

Leia mais

CONTRATO DE ATENDIMENTO DE ASSISTÊNCIA DOMICILIAR PESSOA FÍSICA

CONTRATO DE ATENDIMENTO DE ASSISTÊNCIA DOMICILIAR PESSOA FÍSICA CONTRATO DE ATENDIMENTO DE ASSISTÊNCIA DOMICILIAR PESSOA FÍSICA Que celebram, de um lado, ASSOCIAÇÃO MULTIDISCIPLINAR DOS TRABALHADORES DO SETOR DE SAÚDE, Pessoa jurídica de direito privado, com sede na

Leia mais

TERMO DE ADITAMENTO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE PME ALTO TIETÊ - PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS

TERMO DE ADITAMENTO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE PME ALTO TIETÊ - PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS JAN/10 TERMO DE ADITAMENTO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE PME ALTO TIETÊ - PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS O presente aditamento é parte integrante do Contrato de Assistência Médica

Leia mais

CONTRATO OPCIONAL DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO AEROMÉDICO DO OBJETO

CONTRATO OPCIONAL DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO AEROMÉDICO DO OBJETO CONTRATO OPCIONAL DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO AEROMÉDICO DO OBJETO CLÁUSULA PRIMEIRA 1.1. O objeto do presente contrato é a prestação de serviços de transporte aeromédico aos beneficiários do Contrato de Plano

Leia mais

Diário Oficial Imprensa Nacional... Nº 7 DOU de 10/01/08

Diário Oficial Imprensa Nacional... Nº 7 DOU de 10/01/08 Diário Oficial Imprensa Nacional... Nº 7 DOU de 10/01/08 REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL BRASÍLIA - DF AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR RESOLUÇÃO NORMATIVA No- 167, DE 9 DE JANEIRO DE

Leia mais

Apresentação. Prezado beneficiário,

Apresentação. Prezado beneficiário, LANOIII Apresentação Prezado beneficiário, Visando dar continuidade à prestação dos melhores serviços em saúde e promover uma melhor qualidade de vida ao beneficiário, a CompesaPrev apresenta o CompesaSaúde

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO AMIL

MANUAL DE UTILIZAÇÃO AMIL MANUAL DE UTILIZAÇÃO AMIL Preocupada com a qualidade do benefício mais nobre que uma empresa pode oferecer aos seus funcionários, a CULTURA INGLESA renovou com a AMIL a parceria que dura mais de 17 anos.

Leia mais

TABELA DE PREÇO SUL AMERICA / SINAGÊNCIAS ATENDIMENTO NACIONAL

TABELA DE PREÇO SUL AMERICA / SINAGÊNCIAS ATENDIMENTO NACIONAL TABELA DE PREÇO SUL AMERICA / SINAGÊNCIAS ATENDIMENTO Válida para os Associados Residentes nos Estados - RIO GRANDE DO SUL, PARANA, ESPIRITO SANTOS 00-18 R$ 134,74 R$ 147,26 R$ 165,45 R$ 182,00 R$ 204,33

Leia mais

www.santahelenasuade.com.brmecanismos de

www.santahelenasuade.com.brmecanismos de 1 www.santahelenasuade.com.brmecanismos de Regulação 2 A CONTRATADA colocará à disposição dos beneficiários do Plano Privado de Assistência à Saúde, a que alude o Contrato, para a cobertura assistencial

Leia mais

VOCÊ JÁ CONHECE O PLANO DE SAÚDE DA UNIMED COM O SINTRAM?

VOCÊ JÁ CONHECE O PLANO DE SAÚDE DA UNIMED COM O SINTRAM? PLANO 6531 VOCÊ JÁ CONHECE O PLANO DE SAÚDE DA UNIMED COM O SINTRAM? É com satisfação que lhe apresentamos o UNIPAR 100. Um plano de saúde participativo, regulamentado pela Lei 9656/98, que garante ao

Leia mais

O BENEFICIÁRIO opta por aderir, juntamente com seus respectivos dependentes, ao Plano de Saúde:

O BENEFICIÁRIO opta por aderir, juntamente com seus respectivos dependentes, ao Plano de Saúde: ESTIPULANTE: VIVA ADMINISTRADORA DE BENEFÍCIOS, inscrita no CNPJ nº 12.149.094/0001-44, com sede à Rua Dom Jaime Câmara, 66, salas 603 e 604, Centro, Florianópolis (SC), SUB-ESTIPULANTE: SINDICATO DOS

Leia mais

TERMO DE ADESÃO A CONTRATO DE OPERAÇÃO DE PLANO PRIVADO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE. Associado: Endereço: CNPJ: Inscrição Estadual: Representante legal:

TERMO DE ADESÃO A CONTRATO DE OPERAÇÃO DE PLANO PRIVADO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE. Associado: Endereço: CNPJ: Inscrição Estadual: Representante legal: TERMO DE ADESÃO A CONTRATO DE OPERAÇÃO DE PLANO PRIVADO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE Associado: Endereço: CNPJ: Inscrição Estadual: CEP: Telefone: Representante legal: RG: CPF: 1. Por este termo, o associado

Leia mais

INFORMAÇÕES SOBRE O PLANO DE SAÚDE DO SERVIDOR CASU/UFMG

INFORMAÇÕES SOBRE O PLANO DE SAÚDE DO SERVIDOR CASU/UFMG INFORMAÇÕES SOBRE O PLANO DE SAÚDE DO SERVIDOR CASU/UFMG APRESENTAÇÃO Com esta publicação, a da Universidade Federal de Minas Gerais (PRORH/UFMG) pretende informar os Servidores ativos e inativos e os

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 262, DE 1 DE AGOSTO DE 2011.

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 262, DE 1 DE AGOSTO DE 2011. RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 262, DE 1 DE AGOSTO DE 2011. Atualiza o Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde previstos na RN nº 211, de 11 de janeiro de 2010. A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de

Leia mais

TABELA DE CUSTOS ODONTOLÓGICO 93,75 16,29

TABELA DE CUSTOS ODONTOLÓGICO 93,75 16,29 TABELA DE CUSTOS ODONTOLÓGICO ODONTOLÓGICO PME + SAÚDE PME (NOVOS CLIENTES) ODONTOLÓGICO PME - CONTRATANDO SOMENTE O PLANO ODONTOLÓGICO 14,81 23,05 43,92 93,75 16,29 25,35 48,31 103,13 Saúde PME: O Valor

Leia mais

1) Quais são os planos de assistência à saúde disponibilizados pela CAAPI/UNIMED?

1) Quais são os planos de assistência à saúde disponibilizados pela CAAPI/UNIMED? PERGUNTAS FREQUENTES: 1) Quais são os planos de assistência à saúde disponibilizados pela CAAPI/UNIMED? Nacional Univida e Estadual Unimulti. Preços e faixas etárias você encontra em novas adesões. 1)

Leia mais

PLANO DE SAÚDE DO SERVIDOR CASU/UFMG INFORMAÇÕES PARA OS DOCENTES SOBRE O PROCESSO DE ADESÃO AO PLANO IFES III

PLANO DE SAÚDE DO SERVIDOR CASU/UFMG INFORMAÇÕES PARA OS DOCENTES SOBRE O PROCESSO DE ADESÃO AO PLANO IFES III PLANO DE SAÚDE DO SERVIDOR CASU/UFMG INFORMAÇÕES PARA OS DOCENTES SOBRE O PROCESSO DE ADESÃO AO PLANO IFES III Com esta mensagem, a Pró-Reitoria de Recursos Humanos da Universidade Federal de Minas Gerais

Leia mais

Tira dúvidas Planos de Saúde

Tira dúvidas Planos de Saúde Tira dúvidas Planos de Saúde TEMAS Saúde Suplementar Embora o direito à saúde seja um dever constitucional, o Estado permite à iniciativa privada a prestação de serviços de assistência à saúde. Os serviços

Leia mais

Plano de Assistência Médica

Plano de Assistência Médica Sociedade Meridional de Educação (Some) União Sul Brasileira de Educação e Ensino (USBEE) Plano de Assistência Médica NORMA Atualizada em de 22/09/2015 Todo empregado das Mantenedoras Sociedade Meridional

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal ATO DELIBERATIVO Nº 6, DE 20 DE DEZEMBRO DE 2005. Regulamenta os serviços de pronto socorro em UTI Móvel. A PRESIDENTE DO CONSELHO DELIBERATIVO DO PLANO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE DE BENEFÍCIOS SOCIAIS - STF-Med

Leia mais

Verifique sempre se o seu plano oferece reembolso, antes mesmo de agendar a consulta. Se a resposta for positiva, não se esqueça de

Verifique sempre se o seu plano oferece reembolso, antes mesmo de agendar a consulta. Se a resposta for positiva, não se esqueça de TX DE IMPLANTAÇÃO: R$ 20,00 CONDIÇÕES: Crianças de 0 a 5 anos e adultos com mais de 58 anos, necessário avaliação médica ( marcado pela operadora ) DOCUMENTOS NECESSÁRIOS: CPF, RG ou Certidão de nascimento

Leia mais

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO N. 65/2009 ESCLARECIMENTO 1

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO N. 65/2009 ESCLARECIMENTO 1 MENSAGEM Assunto: Esclarecimento Referência: Pregão Eletrônico n. 65/2009 Data: 12/11/2009 Objeto: Contratação de pessoa jurídica especializada na prestação de serviços de assistência médica, ambulatorial

Leia mais

ABRANGÊNCIA DO PLANO EMPRESARIAL HOSPITALAR COM/SEM OBSTETRÍCIA:

ABRANGÊNCIA DO PLANO EMPRESARIAL HOSPITALAR COM/SEM OBSTETRÍCIA: C o b e r t u r a C o n t r a t u a l ABRANGÊNCIA DO PLANO EMPRESARIAL HOSPITALAR COM/SEM OBSTETRÍCIA: -ATENDIMENTO 24 horas; I - AS CONSULTAS DE URGÊNCIA serão realizadas com médico plantonista no HOSPITAL

Leia mais

Plano de Saúde UNIMED. Perguntas e Respostas

Plano de Saúde UNIMED. Perguntas e Respostas Plano de Saúde UNIMED Perguntas e Respostas Como aderir ao Plano de saúde? O interessado deverá dirigir-se à sede da Unimed Porto Alegre, localizada na Av. Venâncio Aires, 1040 Setor de Cadastro Térreo,

Leia mais

ANEXO I Pregão Presencial nº 010/2014 ESPECIFICAÇÕES PLANO COLETIVO EMPRESARIAL PLANO DE ASSISTÊNCIA MÉDICO-HOSPITALAR

ANEXO I Pregão Presencial nº 010/2014 ESPECIFICAÇÕES PLANO COLETIVO EMPRESARIAL PLANO DE ASSISTÊNCIA MÉDICO-HOSPITALAR ANEXO I Pregão Presencial nº 010/2014 ESPECIFICAÇÕES PLANO COLETIVO EMPRESARIAL PLANO DE ASSISTÊNCIA MÉDICO-HOSPITALAR 1. DEVERÁ OFERECER AS SEGUINTES MODALIDADES: a) Plano com acomodação em ENFERMARIA

Leia mais

MINUTA DE RESOLUÇÃO. Art.1º Dispor sobre as regras e os critérios para operação do seguro Viagem.

MINUTA DE RESOLUÇÃO. Art.1º Dispor sobre as regras e os critérios para operação do seguro Viagem. MINUTA DE RESOLUÇÃO A SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP, no uso da atribuição que lhe confere o art. 34, inciso XI, do Decreto nº 60.459, de 13 de março de l967, e considerando o inteiro teor

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS PORTARIA NORMATIVA Nº 3, DE 30 DE JULHO DE 2009

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS PORTARIA NORMATIVA Nº 3, DE 30 DE JULHO DE 2009 MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS PORTARIA NORMATIVA Nº 3, DE 30 DE JULHO DE 2009 Estabelece orientações aos órgãos e entidades do Sistema de Pessoal Civil da

Leia mais

Modelo 5 COBERTURAS E PROCEDIMENTOS GARANTIDOS... 6 7 CARÊNCIAS...10 8 SAÚDE MENTAL...11 9 MENSALIDADES... 12 CLÁUSULA OBJETO PÁGINA

Modelo 5 COBERTURAS E PROCEDIMENTOS GARANTIDOS... 6 7 CARÊNCIAS...10 8 SAÚDE MENTAL...11 9 MENSALIDADES... 12 CLÁUSULA OBJETO PÁGINA CLÁUSULA OBJETO PÁGINA 1 2 PARTES INTEGRANTES / CONTRATAÇÃO...........................................1 OBJETO / ABRANGÊNCIA GEOGRÁFICA E ATUAÇÃO................................. 2 3 DEFINIÇÕES.....................................................................

Leia mais

CONTRATO DE ADESÃO GEAPFamília PARTICIPANTE

CONTRATO DE ADESÃO GEAPFamília PARTICIPANTE CONTRATO DE ADESÃO GEAPFamília PARTICIPANTE Contrato de adesão nº A GEAP Autogestão em Saúde, Fundação com personalidade jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, qualificada juridicamente como

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS PORTARIA NORMATIVA Nº 5, DE 11 DE OUTUBRO DE 2010.

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS PORTARIA NORMATIVA Nº 5, DE 11 DE OUTUBRO DE 2010. MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS PORTARIA NORMATIVA Nº 5, DE 11 DE OUTUBRO DE 2010. Estabelece orientações aos órgãos e entidades do Sistema de Pessoal Civil

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTE DE CONDUTA Nº 0115/2006

TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTE DE CONDUTA Nº 0115/2006 TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTE DE CONDUTA Nº 0115/2006 Pelo presente instrumento, por um lado a Agência Nacional de Saúde Suplementar, pessoa jurídica de direito público, autarquia especial vinculada ao

Leia mais

MANUAL DO ASSOCIADO CONTRATANTE: SENGE - PR CÓDIGO CONTRATANTE: 54780-0

MANUAL DO ASSOCIADO CONTRATANTE: SENGE - PR CÓDIGO CONTRATANTE: 54780-0 MANUAL DO ASSOCIADO CONTRATANTE: SENGE - PR CÓDIGO CONTRATANTE: 54780-0 Este manual tem o objetivo de levar ao Associado informações sobre o plano de saúde ao qual está propondo sua adesão. Colocamos as

Leia mais

Guia Prático de Utilização do Plano

Guia Prático de Utilização do Plano Guia Prático de Utilização do Plano Aqui você tem o que há de melhor para a sua saúde. O QUE É A UNIMED APRESENTAÇÃO Sua finalidade é prestar assistência médica e hospitalar de alto padrão, dentro do sistema

Leia mais

PLANOS DE SAÚDE. O que é preciso saber?

PLANOS DE SAÚDE. O que é preciso saber? PLANOS DE SAÚDE O que é preciso saber? Queridos amigos, Estamos muito felizes por concluir a nossa segunda cartilha sobre direitos atrelados à saúde. Este trabalho nasceu com o propósito de levar informações

Leia mais

SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS PORTARIA NORMATIVA No- 5, DE 11 DE OUTUBRO DE 2010

SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS PORTARIA NORMATIVA No- 5, DE 11 DE OUTUBRO DE 2010 Nº 196, quarta-feira, 13 de outubro de 2010 ISSN 1677-7042 45 SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS PORTARIA NORMATIVA No- 5, DE 11 DE OUTUBRO DE 2010 Estabelece orientações aos órgãos e entidades do Sistema

Leia mais

PLANO MÉDICO-HOSPITALAR UNIMED-RIO PERGUNTAS E RESPOSTAS

PLANO MÉDICO-HOSPITALAR UNIMED-RIO PERGUNTAS E RESPOSTAS Em complemento às informações prestadas pela SIAS aos participantes e assistidos, relativamente à implantação do novo plano médico-hospitalar junto à Unimed-Rio, segue Perguntas e Respostas que facilitará

Leia mais

Dados do Titular: Adesão ( ), Inclusão ( ), Alteração ( ), Exclusão ( ). Nome: Mãe: Endereço Bairro: Cidade: UF: CEP:

Dados do Titular: Adesão ( ), Inclusão ( ), Alteração ( ), Exclusão ( ). Nome: Mãe: Endereço Bairro: Cidade: UF: CEP: Requerimento de: Adesão ( ), Inclusão ( ), Alteração ( ), Exclusão ( ). Plano: Padrão ( ) ou Especial ( ) Código MT - SAUDE: Titular ( ), Dependente ( ), Agregados ( ) Dados do Titular: Adesão ( ), Inclusão

Leia mais

CONVÊNIOS DE SERVIÇOS MÉDICOS 1º - CENTRO HOSPITALAR ATIBAIA S/C LTDA CLIMED SAÚDE

CONVÊNIOS DE SERVIÇOS MÉDICOS 1º - CENTRO HOSPITALAR ATIBAIA S/C LTDA CLIMED SAÚDE CONVÊNIOS DE SERVIÇOS MÉDICOS 1º - CENTRO HOSPITALAR ATIBAIA S/C LTDA CLIMED SAÚDE Empresa operadora de Planos de Assistência à Saúde com sede em Atibaia, à Rua Bahia, nº. 342, Bairro Estoril, inscrita

Leia mais

IESUS. Anexo 1. Novas Metodologias para Vigilância Epidemiológica: Uso do SIH/SUS. Informe Epidemiológico do SUS 22

IESUS. Anexo 1. Novas Metodologias para Vigilância Epidemiológica: Uso do SIH/SUS. Informe Epidemiológico do SUS 22 IESUS Novas Metodologias para Vigilância Epidemiológica: Uso do SIH/SUS Anexo 1 Instrumentos do Sistema de Informação Hospitalar Laudo Médico para Emissão de AIH O Laudo Médico é o instrumento para solicitação

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO DA ASSEFAZ TISS TROCA DE INFORMAÇÕES EM SAÚDE SUPLEMENTAR VERSÃO 2

MANUAL DE ORIENTAÇÃO DA ASSEFAZ TISS TROCA DE INFORMAÇÕES EM SAÚDE SUPLEMENTAR VERSÃO 2 MANUAL DE ORIENTAÇÃO DA ASSEFAZ TISS TROCA DE INFORMAÇÕES EM SAÚDE SUPLEMENTAR VERSÃO 2 1 Brasília/DF - 2007 1. Introdução A meta deste trabalho é estruturar e auxiliar no correto preenchimento das Guias

Leia mais

PORTARIA MPOG/SRH Nº 1.983, DE 05 DE DEZEMBRO DE 2006 - DOU DE 06/12/2006

<!ID852972-1> PORTARIA MPOG/SRH Nº 1.983, DE 05 DE DEZEMBRO DE 2006 - DOU DE 06/12/2006 PORTARIA MPOG/SRH Nº 1.983, DE 05 DE DEZEMBRO DE 2006 - DOU DE 06/12/2006 Estabelece orientações aos órgãos e entidades do Sistema de Pessoal Civil da Administração Federal - SIPEC sobre

Leia mais

Guia Prático. do seu PLANO DE SAÚDE. Rio

Guia Prático. do seu PLANO DE SAÚDE. Rio Guia Prático do seu PLANO DE SAÚDE Rio Bem -vindo à ALIANÇA ADMINISTRADORA! Sumário Informações Importantes...3 Guia de Leitura Contratual...6 Manual de Orientação para Contratação de Plano de Saúde...8

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTE DE CONDUTA Nº 0216/2007

TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTE DE CONDUTA Nº 0216/2007 TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTE DE CONDUTA Nº 0216/2007 Pelo presente instrumento, por um lado a Agência Nacional de Saúde Suplementar, pessoa jurídica de direito público, autarquia especial vinculada ao

Leia mais

Rua Visconde de Inhaúma, 38-9º Andar, Sala 902 - Centro - Rio de Janeiro - RJ - 20091-007 Tel.: (21) 2216-6900.

Rua Visconde de Inhaúma, 38-9º Andar, Sala 902 - Centro - Rio de Janeiro - RJ - 20091-007 Tel.: (21) 2216-6900. ADITIVO CONTRATUAL AO CONTRATO CELEBRADO ENTRE SALUTAR SAÚDE SEGURADORA S.A, O SINDICATO DOS ESTABELECIMENTOS DE ENSINO LIVRE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO E AS EMPRESAS ASSOCIADAS À SINDELIVRERIO. 1 SALUTAR

Leia mais

Guia Plano de Saúde Agregados

Guia Plano de Saúde Agregados Guia Plano de Saúde Agregados Coberturas O plano de Saúde de Agregados, contratado pela Celos a Unimed Florianópolis, é regulamentado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar e possui segmentação Ambulatorial

Leia mais

Associação Unisaúde Marau MANUAL DO USUÁRIO. Manual do Usuário

Associação Unisaúde Marau MANUAL DO USUÁRIO. Manual do Usuário Associação Unisaúde Marau MANUAL DO USUÁRIO Manual do Usuário MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO. QUALIFICAÇÃO DA OPERADORA DE PLANO DE SAÚDE... 3 2. CARACTERÍSTICAS DO PLANO... 3 2.. Objetivo... 3 2.2. Nome comercial

Leia mais

Regulamentação do Contrato. Coberturas Contratuais

Regulamentação do Contrato. Coberturas Contratuais Regulamentação do Contrato Coberturas Contratuais Regulamentação do Contrato Planos Não Regulamentados: Planos antigos que foram contratados antes de 1999, com direitos contratuais restritos em relação

Leia mais

Manual de Orientação para Contratação de Planos de Saúde

Manual de Orientação para Contratação de Planos de Saúde Operadora: Unimed Curitiba Sociedade Cooperativa de Médicos CNPJ: 75.055.772/0001-20 Nº de registro na ANS: 30470-1 Site: http://www.unimedcuritiba.com.br Tel:(41) 3019-2000 Exclusivo para liberações de

Leia mais

PLANOS UNIMED CONVÊNIO ASDEP Contato: convênios@asdep.com.br

PLANOS UNIMED CONVÊNIO ASDEP Contato: convênios@asdep.com.br PLANOS UNIMED CONVÊNIO ASDEP Contato: convênios@asdep.com.br 1. PLANO UNIMAX COLETIVOS POR ADESÃO Características: Apresentam abrangência Nacional, com atendimentos e ampla utilização na rede Unimed, contando

Leia mais

ASSISTÊNCIA À SUPLEMENTAR DO SERVIDOR

ASSISTÊNCIA À SUPLEMENTAR DO SERVIDOR ASSISTÊNCIA À SAÚDE SUPLEMENTAR DO SERVIDOR AMPARO LEGAL Lei 8.112/90 (RJU) Art. 230 A assistência à saúde do servidor, ativo ou inativo, e de sua família compreende assistência médica, m hospitalar, odontológica,

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO CONSELHO DELIBERATIVO DO PROGRAMA TST-SAÚDE

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO CONSELHO DELIBERATIVO DO PROGRAMA TST-SAÚDE TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO CONSELHO DELIBERATIVO DO PROGRAMA TST-SAÚDE ATO DELIBERATIVO Nº 56, DE 25 DE NOVEMBRO DE 2014 Dispõe sobre a assistência odontológica indireta aos beneficiários do Programa

Leia mais

Resolução CNSP Nº 315 DE 26/09/2014 Publicado no DO em 29 set 2014

Resolução CNSP Nº 315 DE 26/09/2014 Publicado no DO em 29 set 2014 Resolução CNSP Nº 315 DE 26/09/2014 Publicado no DO em 29 set 2014 Dispõe sobre as regras e os critérios para operação do seguro viagem. A Superintendência de Seguros Privados - SUSEP, no uso da atribuição

Leia mais

FORMULÁRIOS TISS SUMÁRIO

FORMULÁRIOS TISS SUMÁRIO SUMÁRIO 1. Formulários Padrão TISS 2. Preenchimento das Guias Padrão TISS Guia de Consulta Guia de Serviço Profissional/Serviço Auxiliar de Diagnóstico e Terapia SP/SADT Guia de Solicitação de Internação

Leia mais

TERMO DE ADESÃO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE ASSISTÊNCIA MÉDICA (UN005/0312-ANS Nº 39.332-1) CELEBRADO ENTRE O TI-Rio E A UNIMED-RIO EMPRESA ADERENTE

TERMO DE ADESÃO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE ASSISTÊNCIA MÉDICA (UN005/0312-ANS Nº 39.332-1) CELEBRADO ENTRE O TI-Rio E A UNIMED-RIO EMPRESA ADERENTE TERMO DE ADESÃO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE ASSISTÊNCIA MÉDICA (UN005/0312-ANS Nº 39.332-1) CELEBRADO ENTRE O TI-Rio E A UNIMED-RIO Razão Social CNPJ n Endereço EMPRESA ADERENTE Inscrição Municipal Código

Leia mais

SAÚDE PAS MEDICINA & ODONTO Manual do Usuário

SAÚDE PAS MEDICINA & ODONTO Manual do Usuário 1. GARANTIAS E VANTAGENS O SAÚDE PAS Medicina & Odonto é um Plano de Saúde direcionado exclusivamente aos servidores públicos estaduais, que opera em regime de autogestão, sem fins lucrativos e sob a filosofia

Leia mais

PLANO DE SAÚDE CMBH INFORMAÇÕES AOS SERVIDORES

PLANO DE SAÚDE CMBH INFORMAÇÕES AOS SERVIDORES PLANO DE SAÚDE CMBH INFORMAÇÕES AOS SERVIDORES Até 2004 - assistência aos servidores por profissionais de saúde da CMBH Após 2004 - assistência aos servidores através do convênio com a BEPREM Lei 10107/2011

Leia mais

CUIDADOS AO CONTRATAR UM PLANO DE SAÚDE

CUIDADOS AO CONTRATAR UM PLANO DE SAÚDE 1 CUIDADOS AO CONTRATAR UM PLANO DE SAÚDE Ao contratar um Plano ou Seguro Saúde se faz necessário analisar alguns pontos como as questões das carências, das doenças pré-existentes, coberturas de emergências

Leia mais

CONTRATO DE COBERTURA DE DESPESAS COM ASSISTÊNCIA À SAÚDE COLETIVO POR ADESÃO FENIX 2020 AD 450.436/04-4 TAURUS 3030 AD 450.

CONTRATO DE COBERTURA DE DESPESAS COM ASSISTÊNCIA À SAÚDE COLETIVO POR ADESÃO FENIX 2020 AD 450.436/04-4 TAURUS 3030 AD 450. CONTRATO DE COBERTURA DE DESPESAS COM ASSISTÊNCIA À SAÚDE COLETIVO POR ADESÃO PLANOS NÚMERO NA ANS FENIX 2020 AD 450.436/04-4 TAURUS 3030 AD 450.437/04-2 GEMINI 4040 AD 450.438/04-1 PEGASUS 5050 AD 450.439/04-9

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS PORTARIA NORMATIVA Nº 1, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2007

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS PORTARIA NORMATIVA Nº 1, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2007 MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS PORTARIA NORMATIVA Nº 1, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2007 Estabelece orientações aos órgãos e entidades do Sistema de Pessoal Civil

Leia mais

Guia técnico do consultor. Plano de Saúde Coletivo por Adesão

Guia técnico do consultor. Plano de Saúde Coletivo por Adesão Guia técnico do consultor Plano de Saúde Coletivo por Adesão Principais destaques e características dos planos: Excelente rede médica e hospitalar credenciada Os planos Omint oferecem uma ampla rede credenciada

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PLANOS DE SAÚDE DIFERENÇAS ENTRE PLANOS INDIVIDUAIS E COLETIVOS

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PLANOS DE SAÚDE DIFERENÇAS ENTRE PLANOS INDIVIDUAIS E COLETIVOS Operadora: ELOSAÚDE - CNPJ: 11.593.821/0001-03 03 - N ANS: 41729-7 - Site: www.elosaude.com.br - Tel.: (48) 3298-5555 MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PLANOS DE SAÚDE DIFERENÇAS ENTRE PLANOS INDIVIDUAIS

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS TERMO DE CREDENCIAMENTO N 02/09 Processo Administrativo n 09/10/14.340 Interessado: Secretaria Municipal de Recursos Humanos Objeto: Assistência à Saúde, através de Plano de Contratação Coletiva por Adesão,

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA MARIA Secretaria Geral de Governo

Estado do Rio Grande do Sul PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA MARIA Secretaria Geral de Governo Estado do Rio Grande do Sul PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA MARIA Secretaria Geral de Governo DECRETO EXECUTIVO Nº 593/02, DE 31.12.2002. NORMATIZA A ADESÃO DE SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS AOS PLANOS DE

Leia mais

Edital de Credenciamento 003/2012

Edital de Credenciamento 003/2012 1/5 Edital de Credenciamento 003/2012 1 DO OBJETO: 1.1. O presente Termo tem por objetivo o credenciamento de Instituições Financeiras autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil, para prestação

Leia mais

TERMO DE ADESÃO AO CONTRATO DE PLANO DE SAÚDE UNIMED CASCAVEL Nº 155/13

TERMO DE ADESÃO AO CONTRATO DE PLANO DE SAÚDE UNIMED CASCAVEL Nº 155/13 TERMO DE ADESÃO AO CONTRATO DE PLANO DE SAÚDE UNIMED CASCAVEL Nº 155/1 ADERENTE: CNPJ: Endereço: CEP: Cidade: UF: Representante legal: CPF: RG: Endereço: CEP: Cidade: CLÁUSULA PRIMEIRA: A ADERENTE, doravante

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Município de Caxias do Sul

Estado do Rio Grande do Sul Município de Caxias do Sul DECRETO Nº 17.028, DE 18 DE JUNHO DE 2014. Altera dispositivos do Decreto nº 14.029, de 23 de dezembro de 2008, que regulamenta a Lei Complementar nº 298, de 20 de dezembro de 2007, que trata do Plano

Leia mais

Manual de Orientação para contratação de Plano de Saúde

Manual de Orientação para contratação de Plano de Saúde Operadora: Allianz Saúde CNPJ: 04.439.627/0001-0 Nº de registro na ANS: 00051-5 Nº de registro do produto: conforme contratado pelo estipulante Site: www.allianz.com.br Telefone: 0800 7228148 Manual de

Leia mais

Manual de Orientação: BRADESCO DENTAL. Produto: Seguro Odontológico. 1 Descrição do Produto:

Manual de Orientação: BRADESCO DENTAL. Produto: Seguro Odontológico. 1 Descrição do Produto: Manual de Orientação: BRADESCO DENTAL Produto: Seguro Odontológico 1 Descrição do Produto: O Produto BRADESCO DENTAL é um seguro de despesas de assistência odontológica e atendimento em rede referenciada

Leia mais

Realizado em 07/2007 Versão: 1

Realizado em 07/2007 Versão: 1 Sumário Este manual refere-se exclusivamente ao seu plano de saúde, não contemplando os possíveis produtos acessórios oferecidos pela Unimed Vitória, como: SOS, Planos Odontológicos e PBM (Plano de Benefício

Leia mais

BANRISUL ARMAZÉNS GERAIS S.A. EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº 001/2014 Regida pela Lei nº 8.666/93 e suas alterações

BANRISUL ARMAZÉNS GERAIS S.A. EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº 001/2014 Regida pela Lei nº 8.666/93 e suas alterações BANRISUL ARMAZÉNS GERAIS S.A. EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº 001/2014 Regida pela Lei nº 8.666/93 e suas alterações A Banrisul Armazéns Gerais S.A., atendendo ao disposto nos arts. 13 e 25 II da lei nº 8.666/93,

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS PORTARIA NORMATIVA Nº 1, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2007

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS PORTARIA NORMATIVA Nº 1, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2007 MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS PORTARIA NORMATIVA Nº 1, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2007 Estabelece orientações aos órgãos e entidades do Sistema de Pessoal Civil

Leia mais

SulAmérica Saúde PME

SulAmérica Saúde PME SulAmérica Saúde PME SulAmérica Saúde PME Ambulatorial e Hospitalar com Obstetrícia Condições Gerais ANS - Nº 000043 0057.8013.0797 Índice Condições Gerais do Contrato de Seguro Saúde PME Modalidade Ambulatorial

Leia mais

SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS INDIVIDUAL. Condições Especiais

SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS INDIVIDUAL. Condições Especiais SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS INDIVIDUAL Condições Especiais Processo SUSEP Nº 15414.004703/2010-01 0 ÍNDICE CLÁUSULA ADICIONAL DE DIÁRIAS DE INTERNAÇÃO HOSPITALAR DECORRENTE DE ACIDENTE DIH Acidente 1.

Leia mais