DISCIPLINA DE PROPEDÊUTICA GINECOLÓGICA E OBSTÉTRICA Departamento de Obstetrícia e Ginecologia da FCMSCSP

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DISCIPLINA DE PROPEDÊUTICA GINECOLÓGICA E OBSTÉTRICA Departamento de Obstetrícia e Ginecologia da FCMSCSP"

Transcrição

1 DISCIPLINA DE PROPEDÊUTICA GINECOLÓGICA E OBSTÉTRICA Departamento de Obstetrícia e Ginecologia da FCMSCSP Coordenadora Coordenadora Profa. Dra. Tânia Di Giacomo do Lago Período do Curso: 1º Rodízio 01/02/12 à 22/03/12 Carga Horária do Curso: 90 horas OBJETIVOS O curso introduz o aluno ao campo da Saúde Reprodutiva e à Propedêutica Ginecológica e Obstétrica tornando - o capaz de: Realizar a Anamnese e o Exame Ginecológico/Obstétrico; Utilizar corretamente a terminologia Ginecológica e obstétrica; Incorporar em sua prática clínica, atitudes de compreensão e respeito aos significados que o exame Ginecológico e obstétrico tem para cada mulher, bem como o dever de esclarecê-las sobre suas dúvidas, sobre os procedimentos a serem realizados e os resultados encontrados; Discutir os aspectos culturais, legais e éticos que determinam a conduta médica frente às mulheres; Estabelecer uma adequada relação estudante-paciente no campo específico; Explicar as alterações fisiológicas da mulher durante o ciclo menstrual e o ciclo gravídico - puerperal e detectá-las ao Exame Ginecológico/Obstétrico; Descrever as alterações psicológicas e as preocupações e dúvidas mais freqüentes das mulheres durante o ciclo gravídico - puerperal; Descrever o curso normal do parto e diferentes modelos de atenção à parturiente; Citar as alternativas e técnicas para controle da dor durante o trabalho de parto e o parto; Citar os procedimentos básicos para assistência ao recém-nascido; Explicar os conceitos de saúde reprodutiva e de direitos sexuais e reprodutivos; Identificar os principais problemas referentes à saúde reprodutiva das mulheres no país, em particular os relativos à assistência obstétrica, ao acesso à anticoncepção e à violência contra a mulher. EMENTA O conteúdo do curso está estruturado em três eixos principais: temas relevantes na Atenção Integral à Saúde da Mulher, temas específicos da Propedêutica Ginecológica e Obstétrica e temas relacionados à situação da Saúde Reprodutiva no país. Atenção Integral à Saúde da Mulher Feminilidade Relação estudante-paciente Aspectos ético legais na prática da Ginecologia e Obstetrícia Sexualidade Anticoncepção 1

2 Reprodução Assistida Aspectos psicológicos na gravidez Vias de parto Propedêutica Ginecológica e Obstétrica Fisiologia do ciclo menstrual Propedêutica clínica em Ginecologia Exame Ginecológico Maturidade fetal Pré-natal Fisiologia da gestação Dinâmica do parto Vitalidade fetal Ultra-sonografia Saúde Integral da Mulher Saúde e Direitos Sexuais e Reprodutivos Concepções médicas sobre o feminino Assistência Obstétrica Gravidez na adolescência Fecundidade e panorama da anticoncepção Violência contra a Mulher METODOLOGIA PEDAGÓGICA A programação dos alunos 3º ano no Depto de Obstetrícia e Ginecologia consiste de aulas teóricas, discussões sobre temas relevantes, discussão de prontuários e aulas práticas. Em caráter totalmente voluntário, são oferecidos plantões em horário extra curricular para os alunos que espontaneamente assim desejarem. Todas as atividades dos alunos são supervisionadas por instrutores. A programação em Saúde Reprodutiva é conduzida em conjunto com o Departamento de Medicina Social e consiste de aulas teóricas e Visita em Enfermarias a serviços especiais de atenção à saúde da mulher. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 1º Rodízio 01/02 Á 22/03 Data Horário Tema Docente 1ª SEMANA 01/02/12 08:00-09:00 Abertura do Curso 09:00-10:30 10:45-12:00 Estágios de envelhecimento da mulher Panorama da Reprodução no Brasil 2ª SEMANA Prof.Dr. José Mendes Aldrighi 2

3 06/02/12 07/02/12 Fisiologia do ciclo menstrual Profa. Dra. Sonia Rolim Anamnese ginecológica. Prof. Dr. Roberto Adelino A. Prado Propedêutica da mama. Prof. Dr. Francisco Rinaldi 08/02/12 Propedêutica vulvo-vaginal Panorama do Planejamento Familiar no Brasil Profa. Dra. Adriana Campaner 13/02/12 3ª SEMANA Propedêutica do colo uterino Prof. Dr. Ricardo Nadais 14/02/12 Propedêutica do corpo uterino. Propedêutica tubo-ovariana Profa. Dra. Adriana Campaner Prof. Dr. Paulo Ayroza 15/02/12 Propedêutica endoscópica Direitos Reprodutivos no Brasil 27/02/12 4ª SEMANA 10:30-12:00 Placentogênese e fisiologia da placenta. 3

4 28/02/12 Ultrassonografia em ginecologia e obstetrícia. Modificações locais da gravidez Dr. Leonardo Valadão Profa. Dra. Lucia Yamano 29/02/12 Modificações gerais da gravidez Violência contra a mulher como problema de saúde Profa. Dra. Lilian Paiva Rodrigues Profa. Dra. Marta Campagnoni Andrade 05/03/12 5ª SEMANA Pré-natal: propedêutica clínica 06/03/12 Pré-natal: propedêutica subsidiária. Profa. Dra. Silvia Regina Piza 07/03/12 8:00-9:30 9:30-12:00 Avaliação da maturidade fetal Avaliação da vitalidade fetal A epidemia de AIDS na população feminina 6ª SEMANA Profa. Dra. Giselle Tedesco Profa. Dra. Maria Helena Morita 12/03/12 Relações útero-fetais 13/03/12 8:00-09:30 Fatores do parto I: feto Fatores do parto II: trajeto. Dra. Lucia Yamano 14/03/12 Fatores do parto III: contração uterina Controle do câncer de colo uterino no Brasil 7ª SEMANA 4

5 19/03/12 Prova Prática Obstetrícia 20/03/12 Mecanismo de parto Prova Prática Profa. Dra. Lilian P Rodrigues Obstetrícia Curso clínico e assistência do parto Dra. Silvia Regina Piza 21/03/12 08:00-12:00 Puerpério e lactação Mortalidade Materna 22/03/12 5ª feira PROVA TEÓRICA + SAÚDE INTEGRAL DA MULHER * Equipe de Professores de Aulas práticas de Ginecologia - 2as. Feiras Prof. Dr. Antônio Pedro Flores Auge Prof. Dr. José Francisco Rinaldi * Equipe de Professores de Aulas práticas de Obstetrícia - 2as. Feiras Profa. Dra. Maria Helena Setsuko Morita Profa. Dra. Silvia Regina Piza Dr. Rômulo Negrini * Equipe de Professores de Aulas práticas de Ginecologia - 3as. Feiras Prof. Dr. Antônio Pedro Flores Auge Dr. Fabio Bagnoli Dr. Gustavo Leme Fernandes * Equipe de Professores de Aulas práticas de Obstetrícia - 3as. Feiras Dra. Gisele Darahem Tedesco Profa. Dra. Lúcia Mitsuko Yamano Dr. Leonardo da Silva Valladão de Freitas CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Os alunos são avaliados ao final do curso em prova escrita (peso 5) e prova prática (peso 4) e nota de Saúde Integral da Mulher (peso 2). A nota final é obtida através da média ponderal das notas obtidas. 5

6 LOCAL DAS AULAS Aula Teórica de Propedêutica Ginecológica José Raul Cisternas (Sala 15) Aula Teórica de Saúde Integral da Mulher José Raul Cisternas (Sala 15) Aulas Práticas de Propedêutica Ginecológica Ambulatório do Dogi (Conde de Lara 3º andar) CORPO DOCENTE DA DISCIPLINA Profa. Dra. Adriana Bittencourt Campaner Prof. Dr. José Francisco Rinaldi Profa. Dra. Lílian de Paiva Rodrigues Profa. Dra. Maria Helena Setsuko Morita Profa. Dra. Mônica López Vázquez Prof. Dr. Paulo Augusto Ayrosa Galvão Prof. Dr. Ricardo da Fonseca Nadais Prof. Dr. Roberto Adelino Almeida Prado Profa. Dra. Silvia Regina Piza Profa. Dra. Sônia Maria Rolim Rosa Lima Profa. Dra. Tânia Di Giacomo do Lago Prof. Dr. José Mendes Aldrighi Profa. Dra. Lúcia Mitsuko Yamano Dr. Leonardo da Silva Valladão de Freitas Dra. Giselle Darahem Tedesco Prof. Dr. Antônio Pedro Flores Auge Dr. Rômulo Negrini Dr. Fabio Bagnoli Dr. Gustavo Leme Fernandes Dra. Marta Campagnoni Andrade Profa. Dra. Mônica López Vázquez Coordenadora da Disciplina de Propedêutica Ginecológica e Obstétrica Profa. Dra. Tânia Di Giacomo do Lago Coordenadora da Disciplina de Saúde Integral da Mulher Prof. Dr. José Mendes Aldrighi Diretor do Departamento de Obstetrícia e Ginecologia 6

Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ATENÇÃO À SAÚDE DA MULHER E DO HOMEM I

Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ATENÇÃO À SAÚDE DA MULHER E DO HOMEM I CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ATENÇÃO À SAÚDE DA MULHER E DO HOMEM I Código: ENF- 209 Pré-requisito:

Leia mais

CENTRO UNIVERSITARIO SERRA DOS ÓRGÃOS UNIFESO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CCS CURSO DE MEDICINA

CENTRO UNIVERSITARIO SERRA DOS ÓRGÃOS UNIFESO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CCS CURSO DE MEDICINA CENTRO UNIVERSITARIO SERRA DOS ÓRGÃOS UNIFESO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CCS CURSO DE MEDICINA PROGRAMA DE INTERNATO EM GINECOLOGIA/OBSTETRÍCIA - 10º Período 2017 INTRODUÇÃO Prezado estudante, O Internato,

Leia mais

COMISSÃO DE SISTEMATIZAÇÃO DA REFORMA CURRICULAR

COMISSÃO DE SISTEMATIZAÇÃO DA REFORMA CURRICULAR CONTEÚDO PROGRAMÁTICO (ESPECIFICAR TAMBÉM O CONTEÚDO DE ÉTICA MAIS APROPRIADO A SER DESENVOLVIDO DE MANEIRA INTENCIONAL E SISTEMÁTICA DURANTE ESSA ATIVIDADE): 1) Anamnese e exame físico aplicados à ginecologia

Leia mais

Curso de Graduação em Medicina

Curso de Graduação em Medicina Curso de Graduação em Medicina 1. Disciplina: Práticas interdisciplinares em Saúde da Mulher II Linha de Cuidado para a redução da mortalidade do câncer de colo de útero 2. Coordenadores: Profa. Departamento

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE MEDICINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE MEDICINA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE MEDICINA PLANO DE ENSINO SAÚDE DA MULHER IV (SEXTA FASE DE MEDICINA) I. IDENTIFICAÇÃO DO MÓDULO: Código Nome do Módulo e fase

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec: PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Ambiente e Saúde Habilitação Profissional: : Técnico em Enfermagem Qualificação:

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina EFG361 Enfermagem Materna

Programa Analítico de Disciplina EFG361 Enfermagem Materna 0 Programa Analítico de Disciplina Departamento de Medicina e Enfermagem - Centro de Ciências Biológicas e da Saúde Número de créditos: 7 Teóricas Práticas Total Duração em semanas: 15 Carga horária semanal

Leia mais

PLANO DE CURSO. MÓDULO: Saúde Materno Infantil I CARGA HORÁRIA: 140 horas/aula CRÉDITOS: 07 6º PERÍODO - SEMESTRE:

PLANO DE CURSO. MÓDULO: Saúde Materno Infantil I CARGA HORÁRIA: 140 horas/aula CRÉDITOS: 07 6º PERÍODO - SEMESTRE: 1 FACULDADE DE MEDICINA NOVA ESPERANÇA Reconhecida pelo MEC: Portaria nº 1.084, de 28 de dezembro 2007, publicada no DOU de 31 de dezembro de 2007, página 36, seção 1. PLANO DE CURSO MÓDULO: Saúde Materno

Leia mais

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ATENÇÃO A SAÚDE DA MULHER E DO HOMEM II Código: ENF. 213 CH

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico Plano de Curso nº 168 aprovado pela portaria Cetec nº 125 de 03/10/2012 Etec Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: AMBIENTE E

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARA INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE MEDICINA PROGRAMA DO INTERNATO EM TOCOGINECOLOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARA INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE MEDICINA PROGRAMA DO INTERNATO EM TOCOGINECOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARA INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE MEDICINA PROGRAMA DO INTERNATO EM TOCOGINECOLOGIA BELÉM - PARÁ I - CONSIDERAÇÕES Considerando que o curso de Medicina visa formar

Leia mais

1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Bacharelado em Enfermagem Disciplina: Assistência de Enfermagem à Saúde da Mulher Professora: Renata Fernandes do N. Rosa E-mail: renata.nascimento@fasete.edu.br

Leia mais

Centro de Educação Superior do Oeste - CEO PLANO DE ENSINO

Centro de Educação Superior do Oeste - CEO PLANO DE ENSINO PLANO DE ENSINO CURSO: Enfermagem DISCIPLINA: Sistema de Assistência de Enfermagem VI Mulher e Ciclo Gravídico-Puerperal e Neonatologia ANO/SEMESTRE: 2013/01 FASE: VI fase TURNO: Manhã / Tarde CARGA HORÁRIA:

Leia mais

COMISSÃO DE SISTEMATIZAÇÃO DA REFORMA CURRICULAR

COMISSÃO DE SISTEMATIZAÇÃO DA REFORMA CURRICULAR REESTRUTURAÇÃO DAS ATIVIDADES DO CURSO MÉDICO CARACTERIZAÇÃO DAS DISCIPLINAS E ESTÁGIOS DA NOVA MATRIZ CURRICULAR CÓDIGO DA DISCIPLINA ATUAL: não se aplica - disciplina nova NOME ATUAL: não se aplica -

Leia mais

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ATENÇÃO A SAÚDE DA MULHER E DO HOMEM II Código: ENF- 213 CH

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente - 2017 Ensino Técnico Plano de Curso nº 168 Aprovado pela portaria Cetec nº 125 de 03/10/2012. ETEC Sylvio de Mattos Carvalho. Código: 103 Município: Matão Eixo Tecnológico: Ambiente

Leia mais

DEPARTAMENTO DE OBSTETRÍCIA E GINECOLOGIA INTERNATO 5º ANO 2012. Prof a. Dra. Adriana Bittencourt Campaner

DEPARTAMENTO DE OBSTETRÍCIA E GINECOLOGIA INTERNATO 5º ANO 2012. Prof a. Dra. Adriana Bittencourt Campaner DEPARTAMENTO DE OBSTETRÍCIA E GINECOLOGIA INTERNATO 5º ANO 2012 Coordenadora da Disciplina: Prof a. Dra. Silvia Regina Piza F. Jorge Auxiliar de coordenação: Grupo: E PERÍODO: 28/05/2012 A 29/07/2012 Prof

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico. Qualificação: Auxiliar de Enfermagem

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico. Qualificação: Auxiliar de Enfermagem Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico Etec Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Ambiente, Saúde e Segurança Habilitação Profissional: Técnico em Enfermagem Qualificação:

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM OBSTÉTRICA E GINECOLÓGICA Unidade

Leia mais

FAMERV Faculdade de Medicina de Rio Verde Fazenda Fontes do Saber Campus Universitário Rio Verde - Goiás

FAMERV Faculdade de Medicina de Rio Verde Fazenda Fontes do Saber Campus Universitário Rio Verde - Goiás PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Medicina Integrada à Saúde da Comunidade - MISCO IV Código da Disciplina: MED223 Curso: Medicina Semestre de oferta da disciplina: 4 Faculdade responsável: Faculdade

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO DE FISIOTERAPIA EM SAÚDE DA MULHER

ESPECIALIZAÇÃO DE FISIOTERAPIA EM SAÚDE DA MULHER INSTITUTO CENTRAL Hospital das Clínicas da Faculdade da Medicina da Universidade de São Paulo Av. Enéas de Carvalho Aguiar n.º 255 CEP 05403-900 São Paulo Brasil ANEXO 1 ESPECIALIZAÇÃO DE FISIOTERAPIA

Leia mais

FACULDADE SANTA TEREZINHA CEST COORDENAÇÃO DO CURSO DE FISIOTERAPIA PLANO DE ENSINO

FACULDADE SANTA TEREZINHA CEST COORDENAÇÃO DO CURSO DE FISIOTERAPIA PLANO DE ENSINO DADOS DA DISCIPLINA PLANO DE ENSINO CÓDIGO NOME CH TOTAL PERÍODO HORÁRIO 0113 PROFESSOR(ES) Fisioterapia em Uroginecologia e Obstetrícia Profa. Ma. Nelbe Maria Ferreira de Amorim EMENTA 60 h 7º MATUTINO

Leia mais

Certificamos que AGNES RAQUEL DA SILVA CORREIA - Relator(a); FRANCISCA ALANA BEZERRA

Certificamos que AGNES RAQUEL DA SILVA CORREIA - Relator(a); FRANCISCA ALANA BEZERRA Certificamos que AGNES RAQUEL DA SILVA CORREIA - Relator(a); FRANCISCA ALANA BEZERRA OLIVEIRA, NATÁLIA BASTOS FERREIRA, ÚRSULA HÉRICA DOS SANTOS MOURA, NICÁCIA SOUZA OLIVEIRA apresentaram o trabalho intitulado

Leia mais

CARATERIZAÇÃO DAS GESTANTES DE UMA UNIDADE DE SAÚDE DE PONTA GROSSA PR

CARATERIZAÇÃO DAS GESTANTES DE UMA UNIDADE DE SAÚDE DE PONTA GROSSA PR 11. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( x ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA CARATERIZAÇÃO

Leia mais

PROJETO DE PÓS GRADUAÇÃO: LATO SENSU EM ENFERMAGEM OBSTETRÍCIA E NEONATOLOGIA

PROJETO DE PÓS GRADUAÇÃO: LATO SENSU EM ENFERMAGEM OBSTETRÍCIA E NEONATOLOGIA PROJETO DE PÓS GRADUAÇÃO: LATO SENSU EM ENFERMAGEM OBSTETRÍCIA E NEONATOLOGIA SALVADOR - BAHIA 2015 APRESENTAÇÃO O presente curso de Pós-Graduação lato sensu foi planejado e estruturado em conformidade

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA MONITORES MEDICINA /2017.1

PROCESSO SELETIVO PARA MONITORES MEDICINA /2017.1 FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA PARAÍBA DIREÇÃO ACADÊMICA COORDENAÇÃO DO CURSO DE MEDICINA COORDENAÇÃO DE LABORATÓRIOS PROCESSO SELETIVO PARA MONITORES MEDICINA 2016.2/2017.1 PERÍODO DE INSCRIÇÃO: 02/08/2016

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE MEDICINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE MEDICINA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE MEDICINA 1- IDENTIFICAÇÃO: PLANO DE ENSINO UNIDADE CURRICULAR: SAÚDE DA MULHER I CARGA HORÁRIA SEMESTRAL TOTAL: 160h TEÓRICA: 40h

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE GESTÃO DE CUSTOS

PROGRAMA NACIONAL DE GESTÃO DE CUSTOS SECRETARIA DE SAÚDE DO ESTADO DA BAHIA INSTITUTO DE PERINATOLOGIA DA BAHIA - IPERBA PROGRAMA NACIONAL DE GESTÃO DE CUSTOS IPERBA O IPERBA é um Hospital especializado em atenção à saúde da mulher e ao recém-nascido,

Leia mais

COMITÊ MUNICIPAL DE ESTUDOS E PREVENÇÃO DAS MORTES MATERNAS DE PORTO ALEGRE (CMEPMM)

COMITÊ MUNICIPAL DE ESTUDOS E PREVENÇÃO DAS MORTES MATERNAS DE PORTO ALEGRE (CMEPMM) COMITÊ MUNICIPAL DE ESTUDOS E PREVENÇÃO DAS MORTES MATERNAS DE PORTO ALEGRE (CMEPMM) Relatório da Mortalidade Materna de Porto Alegre 2008 A Organização Mundial da Saúde OMS estima que, no mundo, 585 mil

Leia mais

Universidade Federal do Maranhão Departamento de Medicina III Disciplina de Obstetrícia Serviço de Obstetrícia e Ginecologia do HU

Universidade Federal do Maranhão Departamento de Medicina III Disciplina de Obstetrícia Serviço de Obstetrícia e Ginecologia do HU Universidade Federal do Maranhão Departamento de Medicina III Disciplina de Obstetrícia Serviço de Obstetrícia e Ginecologia do HU Doutora Marília Da Glória Martins E SUAS REPERCUSSÕES NA SAÚDE DA MULHER

Leia mais

FACULDADE DE MEDICINA DA UFMG DEPARTAMENTO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA PROGRAMA DO INTERNATO EM GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA 4º TRIMESTRE/ 2013

FACULDADE DE MEDICINA DA UFMG DEPARTAMENTO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA PROGRAMA DO INTERNATO EM GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA 4º TRIMESTRE/ 2013 FACULDADE DE MEDICINA DA UFMG DEPARTAMENTO DE ECOLOGIA E STETRÍCIA G PROGRAMA DO INTERNATO EM ECOLOGIA E STETRÍCIA 4º TRIMESTRE/ 2013 CHEFE DO G: Prof. Cezar Alencar de Lima Rezende COORDENADORA DA GRADUAÇÃO:

Leia mais

PROJETO CONSULTA DE ENFERMAGEM NO PRÉ-NATAL : UMA AÇÃO EXTENSIONISTA (2012) 1

PROJETO CONSULTA DE ENFERMAGEM NO PRÉ-NATAL : UMA AÇÃO EXTENSIONISTA (2012) 1 PROJETO CONSULTA DE ENFERMAGEM NO PRÉ-NATAL : UMA AÇÃO EXTENSIONISTA (2012) 1 ALMEIDA, Jéssica de Cassia Marques de 2 ; SILVEIRA, Nara Beatriz 3 ; MARQUES, Letícia Amico 3 ; MATTOS, Luísa dos Santos de

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina NUR320 Nutrição Materno-Infantil

Programa Analítico de Disciplina NUR320 Nutrição Materno-Infantil 0 Programa Analítico de Disciplina Campus Rio Paranaíba - Campus Rio Paranaíba Número de créditos: 4 Teóricas Práticas Total Duração em semanas: 15 Carga horária semanal 3 1 4 Períodos - oferecimento:

Leia mais

FAMERV Faculdade de Medicina de Rio Verde Fazenda Fontes do Saber Campus Universitário Rio Verde - Goiás

FAMERV Faculdade de Medicina de Rio Verde Fazenda Fontes do Saber Campus Universitário Rio Verde - Goiás FAMERV Faculdade de Medicina de Rio Verde Fazenda Fontes do Saber Campus Universitário Rio Verde - Goiás Fone: (64) 3321-2439 (64)3321-2440e-mail: medicina@fesurv.br PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina:

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DAS ATIVIDADES CURRICULARES

CARACTERIZAÇÃO DAS ATIVIDADES CURRICULARES NOME: ESTÁGIO EM PERINATOLOGIA CARACTERIZAÇÃO DAS ATIVIDADES CURRICULARES Código: MED Carga horária total (teórica/prática): 300h Créditos: 20 Período do curso: 12 o p Pré-requisitos: ESTÁGIO EM GINECOLOGIA

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA PONTOS DAS PROVAS ESCRITA E DIDÁTICA CONCURSO DOCENTE, EDITAL Nº 10/2013 ÁREA DO CONHECIMENTO / MATÉRIA: Ciências Básicas da Saúde / Biointeração 1. Distúrbios Endócrinos do controle glicêmico: patologia,

Leia mais

PERFIL DAS GESTANTES ATENDIDAS EM UM HOSPITAL DE MÉDIO PORTE NO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA/RS 1

PERFIL DAS GESTANTES ATENDIDAS EM UM HOSPITAL DE MÉDIO PORTE NO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA/RS 1 PERFIL DAS GESTANTES ATENDIDAS EM UM HOSPITAL DE MÉDIO PORTE NO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA/RS 1 WACHHOLZ, A 5 ; ARGENTA. F²; BERGER, D²; COSTA. P²; DIAZ. C³; NICOLA,G.D.O 4 ; SEBALHOS, A²; SEIXAS, L². ¹Trabalho

Leia mais

Questão 01 Diagnóstico da gestação

Questão 01 Diagnóstico da gestação Saúde Da Mulher: Diagnóstico Da Gestação, Modificações Gravídicas e Pré Natal. Prof. Enf. Obstetra Hygor Elias Questão 01 Diagnóstico da gestação Segundo o Ministério da Saúde (MS, 2000), o diagnóstico

Leia mais

Sumário. 1. Visão geral da enfermagem materna Famílias e comunidades Investigação de saúde do paciente recém nascido...

Sumário. 1. Visão geral da enfermagem materna Famílias e comunidades Investigação de saúde do paciente recém nascido... Sumário Parte I Papéis e relacionamentos 1. Visão geral da enfermagem materna...23 O processo de enfermagem...25 Planejamento familiar...26 Gestação na infância ou na adolescência...26 Gestação após os

Leia mais

CADERNO DE COMERCIALIZAÇÃO

CADERNO DE COMERCIALIZAÇÃO CADERNO DE COMERCIALIZAÇÃO REALIZAÇÃO ORGANIZAÇÃO APOIOS 1 APRESENTAÇÃO A Associação de Obstetrícia e Ginecologia do RS (SOGIRGS) convida todos vocês a participar do XX Congresso Gaúcho de Ginecologia

Leia mais

Por determinação deste Conselho fomos ao estabelecimento acima citado verificar suas condições de funcionamento.

Por determinação deste Conselho fomos ao estabelecimento acima citado verificar suas condições de funcionamento. Relatório de Fiscalização Diretor técnico: Thiago Costa Almeida (CRM: 19.881) Por determinação deste Conselho fomos ao estabelecimento acima citado verificar suas condições de funcionamento. Tal vistoria

Leia mais

ÓBITO FETAL DEPARTAMENTO DE OBSTETRÍCIA E GINECOLOGIA DA FMABC DISCIPLINA DE OBSTETRÍCIA PROF. TITULAR: MAURO SANCOVSKI

ÓBITO FETAL DEPARTAMENTO DE OBSTETRÍCIA E GINECOLOGIA DA FMABC DISCIPLINA DE OBSTETRÍCIA PROF. TITULAR: MAURO SANCOVSKI DEPARTAMENTO DE OBSTETRÍCIA E GINECOLOGIA DA FMABC DISCIPLINA DE OBSTETRÍCIA PROF. TITULAR: MAURO SANCOVSKI ÓBITO FETAL EDUARDO AUGUSTO BROSCO FAMÁ PROFESSOR AFILIADO DO DEPARTAMENTO DE OBSTETRÍCA E GINECOLOGIA

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS - FACULDADE DE ENFERMAGEM PROGRAMA DE DISCIPLINA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS - FACULDADE DE ENFERMAGEM PROGRAMA DE DISCIPLINA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS - FACULDADE DE ENFERMAGEM PROGRAMA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: ENFERMAGEM GINECOLÓGICA E OBSTÉTRICA I GRADE: RESOLUÇÃO

Leia mais

PLANO DE CURSO. 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Bacharelado em Enfermagem Disciplina: ENFERMAGEM OBSTÉTRICA E NEONATAL.

PLANO DE CURSO. 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Bacharelado em Enfermagem Disciplina: ENFERMAGEM OBSTÉTRICA E NEONATAL. PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Bacharelado em Enfermagem Disciplina: ENFERMAGEM OBSTÉTRICA E NEONATAL Professor: Jamile Daltro Pereira Código: SAU57 Carga horária: 80h Preceptoria: 20h

Leia mais

EDITAL 003/2017 PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSORES DO CURSO DE ENFERMAGEM DA FACULDADE KENNEDY DE BELO HORIZONTE

EDITAL 003/2017 PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSORES DO CURSO DE ENFERMAGEM DA FACULDADE KENNEDY DE BELO HORIZONTE EDITAL 003/2017 PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSORES DO CURSO DE ENFERMAGEM DA FACULDADE KENNEDY DE BELO HORIZONTE O Diretor Acadêmico da Faculdades Kennedy de Belo Horizonte, Prof. Dr. Natanael ÁtilasAleva,

Leia mais

LINHAS de PESQUISA do CURSO DE ENFERMAGEM DA UNIEVANGÉLICA. Linha de pesquisa/objeto de pesquisa

LINHAS de PESQUISA do CURSO DE ENFERMAGEM DA UNIEVANGÉLICA. Linha de pesquisa/objeto de pesquisa 1 LINHAS de PESQUISA do CURSO DE ENFERMAGEM DA UNIEVANGÉLICA NOME Agueda Maria Ruiz Zimmer Linha de pesquisa/objeto de pesquisa Cuidar/cuidado de pessoas Processo do Cuidar da Saúde de pessoas Sistematização

Leia mais

Aula 4 Saúde Reprodutiva II: Métodos Comportamentais. Prof. Ricardo Mattos UNIG,

Aula 4 Saúde Reprodutiva II: Métodos Comportamentais. Prof. Ricardo Mattos UNIG, Saúde Integral da Mulher Aula 4 Saúde Reprodutiva II: Planejamento Familiar e os Métodos Comportamentais Prof. Ricardo Mattos UNIG, 2009.1 Planejamento Familiar A Constituição Federal, de 1988, prevê em

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina EFG360 Enfermagem na Saúde da Mulher

Programa Analítico de Disciplina EFG360 Enfermagem na Saúde da Mulher 0 Programa Analítico de Disciplina Departamento de Medicina e Enfermagem - Centro de Ciências Biológicas e da Saúde Número de créditos: 7 Teóricas Práticas Total Duração em semanas: 15 Carga horária semanal

Leia mais

..UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA U.E.F.S DEPARTAMENTO DE SAÚDE PROGRAMA DE DISCIPLINA

..UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA U.E.F.S DEPARTAMENTO DE SAÚDE PROGRAMA DE DISCIPLINA ..UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA U.E.F.S DEPARTAMENTO DE SAÚDE PROGRAMA DE DISCIPLINA CÓDIGO DISCIPLINA REQUISITOS SAU 235 ENFERMAGEM NA SAÚDE DA MULHER, SAU 225 Fundamentos de CRIANÇA E ADOLESCENTE

Leia mais

F1. Quando foi a última vez que a sra fez um exame preventivo para câncer de colo do útero?

F1. Quando foi a última vez que a sra fez um exame preventivo para câncer de colo do útero? Módulo F - Saúde da Mulher (mulheres de 18 anos e mais de idade) Neste módulo, vamos fazer perguntas sobre a sua saúde, exames preventivos, história reprodutiva e planejamento familiar. F1. Quando foi

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CAMPUS JATAÍ CURSO DE ENFERMAGEM

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CAMPUS JATAÍ CURSO DE ENFERMAGEM UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CAMPUS JATAÍ CURSO DE ENFERMAGEM 1 - DADOS DE IDENTIFICAÇÃO: Unidade: Campus Jataí - UFG Curso: Enfermagem Disciplina: Enfermagem Hebiátrica Código: Semestre: º Ano: 01 Núcleo:

Leia mais

XIV CONGRESSO BRASILEIRO DE OBSTETRÍCIA E GINECOLOGIA DA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA - MAIO DE CIDADE: CAMPO GRANDE MATO GROSSO DO SUL

XIV CONGRESSO BRASILEIRO DE OBSTETRÍCIA E GINECOLOGIA DA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA - MAIO DE CIDADE: CAMPO GRANDE MATO GROSSO DO SUL XIV CONGRESSO BRASILEIRO DE OBSTETRÍCIA E GINECOLOGIA DA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA - MAIO DE 2016. CIDADE: CAMPO GRANDE MATO GROSSO DO SUL Presidente do Congresso: Dra. Tatiana Serra Presidente de Honra:

Leia mais

PLANO DE AULA. Atividade extraclasse Anatomia do sistema reprodutor feminino e Projeto Integrador (PI)

PLANO DE AULA. Atividade extraclasse Anatomia do sistema reprodutor feminino e Projeto Integrador (PI) PLANO DE AULA Disciplina: GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA I Professor(a): KARIN BEATRIZ BARBOZA Curso: ENFERMAGEM Semestre/Ano 2010 Turma: Atividades temáticas Estratégias/bibliografia Semana Aulas teóricas

Leia mais

PLANILHA GERAL - BASES BIOLÓGICAS DA PRÁTICA MÉDICA IV 1º 2013

PLANILHA GERAL - BASES BIOLÓGICAS DA PRÁTICA MÉDICA IV 1º 2013 PLANILHA GERAL - BASES BIOLÓGICAS DA PRÁTICA MÉDICA IV 1º 2013 Dia Data Hora Professor Sala Conteúdo Módulo 08:00 Tiago 104 D Principais neoplasias ginecológicas e lesões precursoras SEGUNDA 6/5/2013 08:50

Leia mais

PERFIL DE FORMAÇÃO - INTEGRALIZAÇÃO MATRIZ CURRICULAR

PERFIL DE FORMAÇÃO - INTEGRALIZAÇÃO MATRIZ CURRICULAR PERFIL DE FORMAÇÃO - INTEGRALIZAÇÃO Período 1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º 11º 12º CH/total Carga horária/semestre 582 659 597 615 630 532 596 545 -- -- -- -- 4756 h Estágio Supervisionado em Regime de

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO FACULDADE DE MEDICINA

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO FACULDADE DE MEDICINA UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO FACULDADE DE MEDICINA Mariana Morena de Vieira Santos Greatti Flora intermediária em mulheres em idade reprodutiva: aspectos inflamatórios, atividade

Leia mais

ÁREA TÉCNICA DE SAÚDE DA MULHER

ÁREA TÉCNICA DE SAÚDE DA MULHER ÁREA TÉCNICA DE SAÚDE DA MULHER Dra Juliana Monteiro Ramos Coelho Coordenadora da Área Técnica da Saúde da Mulher Responsável Técnica da Policlínica da Mulher OBJETIVOS Programar, qualificar, humanizar

Leia mais

Programa da Disciplina GOB009. 2º. Semestre de Departamento de Ginecologia e Obstetrícia (31)

Programa da Disciplina GOB009. 2º. Semestre de Departamento de Ginecologia e Obstetrícia  (31) Departamento de Ginecologia e Obstetrícia http://www.medicina.ufmg.br/gob (31) 3409 9764 Programa da Disciplina GOB009 2º. Semestre de 2016 Chefe do Departamento de GOB: Profa. Marcia Mendonça Carneiro

Leia mais

RESULTADOS - TESTE DE PROGRESSO

RESULTADOS - TESTE DE PROGRESSO RESULTADOS - TESTE DE PROGRESSO 2013 - AVALIAÇÃO DAS PROVAS PARTICIPAÇÃO DOS ESTUDANTES DESEMPENHO DOS ESTUDANTES DEVOLUTIVA PARA OS ESTUDANTES DEVOLUTIVA PARA A INSTITUIÇÃO Joelcio F Abbade TESTE DE PROGRESSO

Leia mais

INTERNATO EM GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA. Objetivos comuns

INTERNATO EM GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA. Objetivos comuns INTERNATO EM GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA Objetivos comuns a) Aprofundar os conhecimentos adquiridos no curso acadêmico b) Desenvolver habilidades práticas dentro da especialidade de ginecologia e obstetrícia

Leia mais

AVALIAÇÃO DO ESTADO NUTRICIONAL DE GESTANTES ATENDIDAS NOS ESF DO MUNICÍPIO DE SÃO LUDGERO NO ANO DE 2007

AVALIAÇÃO DO ESTADO NUTRICIONAL DE GESTANTES ATENDIDAS NOS ESF DO MUNICÍPIO DE SÃO LUDGERO NO ANO DE 2007 AVALIAÇÃO DO ESTADO NUTRICIONAL DE GESTANTES ATENDIDAS NOS ESF DO MUNICÍPIO DE SÃO LUDGERO NO ANO DE 2007 Morgana Prá 1 Maria Helena Marin 2 RESUMO Vários fatores influenciam no progresso e no resultado

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR 2014/2 Aprovada pela Resolução nº 15 CONSEPE, de 18 de junho de 2014.

ESTRUTURA CURRICULAR 2014/2 Aprovada pela Resolução nº 15 CONSEPE, de 18 de junho de 2014. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI FACULDADE DE MEDICINA DO MUCURI FAMMUC CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA ESTRUTURA CURRICULAR 2014/2 Aprovada pela Resolução

Leia mais

ISSN ÁREA TEMÁTICA:

ISSN ÁREA TEMÁTICA: 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( x ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO 1. Identificação Código 1.1 Disciplina: Medicina de Comunidade 0450005 1.2 Unidade: FACULDADE DE MEDICINA

Leia mais

Easy PDF Creator is professional software to create PDF. If you wish to remove this line, buy it now.

Easy PDF Creator is professional software to create PDF. If you wish to remove this line, buy it now. TL01 PREVALÊNCIA, SEGUIMENTO E RESULTADOS PERINATAIS DOS CASOS DE PLACENTA PRÉVIA THAÍSA ANDRADE RIBEIRO MARCONDES NARCISO, ROBERTA DANTAS JALES ALVES DE ANDRADE, LILIAN DE PAIVA RODRIGUES HSU,, SILVIA

Leia mais

VII CONGRESSO SERGIPANO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA PROGRAMAÇÃO CIENTÍFICA. Dia: 22/09/2010 CURSOS PRÉ CONGRESSO

VII CONGRESSO SERGIPANO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA PROGRAMAÇÃO CIENTÍFICA. Dia: 22/09/2010 CURSOS PRÉ CONGRESSO VII CONGRESSO SERGIPANO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA PROGRAMAÇÃO CIENTÍFICA Dia: 22/09/2010 CURSOS PRÉ CONGRESSO CURSO MEDICINA FETAL Das 08h as 17h30 no Hotel Mercure Del Mar 08:00-10:00h- RASTREAMENTO

Leia mais

31/08/2015. Obstetrícia. Profa Elaine C. S. Ovalle. Diagnóstico. Beta- hch. hormônio gonadotrófico coriônico

31/08/2015. Obstetrícia. Profa Elaine C. S. Ovalle. Diagnóstico. Beta- hch. hormônio gonadotrófico coriônico Fisioterapia na Saúde da Mulher Obstetrícia Profa Elaine C. S. Ovalle Beta- hch Diagnóstico hormônio gonadotrófico coriônico 1 Conceitos - Embrião: até a 8ª semana - Feto: 9ª semana até o nascimento -

Leia mais

Curso de Graduação em Medicina. 1. Conteúdos Básicos Profissionais. 1.1 Conteúdos Básicos Profissionais. Módulos. Carga Horária

Curso de Graduação em Medicina. 1. Conteúdos Básicos Profissionais. 1.1 Conteúdos Básicos Profissionais. Módulos. Carga Horária Curso de Graduação em Medicina 1. Conteúdos Básicos Profissionais 1.1 Conteúdos Básicos Profissionais Módulos Carga Horária MIV1 - Acolhimento ao Estudante 12 MIV2 - Saúde Coletiva 12 MIV3 - O homem Como

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CONCURSO DOCENTE, EDITAL Nº 14/2015 PONTOS DAS PROVAS ESCRITA E DIDÁTICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CONCURSO DOCENTE, EDITAL Nº 14/2015 PONTOS DAS PROVAS ESCRITA E DIDÁTICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CONCURSO DOCENTE, EDITAL Nº 14/2015 PONTOS DAS PROVAS ESCRITA E DIDÁTICA MATÉRIA: NEUROPSICOLOGIA 1. Modelos nomotéticos e ideográficos

Leia mais

III ENCONTRO DA SUCF CA FF PROTOCOLOS DE ATUAÇÃO AVALIAÇÃO INICIAL

III ENCONTRO DA SUCF CA FF PROTOCOLOS DE ATUAÇÃO AVALIAÇÃO INICIAL III ENCONTRO DA SUCF CA FF PROTOCOLOS DE ATUAÇÃO 26 DE OUTUBRO DE 2012 UCF Materno-Neonatal BM2 CONSULTA DE ENFERMAGEM - TÓPICOS DE REFERÊNCIA AVALIAÇÃO INICIAL Identificação da utente; - Altura (cm) -

Leia mais

Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Medicina Departamento de Pediatria. Disciplina Pediatria II

Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Medicina Departamento de Pediatria. Disciplina Pediatria II Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Medicina Departamento de Pediatria Disciplina Pediatria II 5 o período do Curso de Medicina 2 o semestre de 2017 Coordenação Prof a Flávia Gomes Faleiro

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DE RISCO GESTACIONAL NA ATENÇÃO BÁSICA

CLASSIFICAÇÃO DE RISCO GESTACIONAL NA ATENÇÃO BÁSICA CLASSIFICAÇÃO DE RISCO GESTACIONAL NA ATENÇÃO BÁSICA Dra. Cássia Elena Soares Fluxograma de Pré-Natal Mulher com suspeita de gravidez Atraso menstrual Náusea Suspensão ou irregularidade do uso do contraceptivo

Leia mais

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 PLANO DE CURSO CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 Componente Curricular: Fisioterapia em Uroginecologia Código: Fisio 216 Pré-requisito: ------- Período

Leia mais

CURSO MODULARES DE ULTRASSONOGRAFIA

CURSO MODULARES DE ULTRASSONOGRAFIA CURSO MODULARES DE ULTRASSONOGRAFIA 2016 Há 5 anos a empresa AMIGO (Assistência Médica Integrada em Ginecologia e Obstetrícia) realiza, em Maceió, cursos de ultrassonografia, sendo um de ULTRASSONOGRAFIA

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR- CURSO DE MEDICINA DA PUC-GOIÁS

MATRIZ CURRICULAR- CURSO DE MEDICINA DA PUC-GOIÁS 6.2.1. Matriz Atual MATRIZ CURRICULAR- CURSO DE MEDICINA DA PUC-GOIÁS TOTAL DE CRÉDITOS: 544 CRÉDITOS TOTAL DE HORAS: 8.160 HORAS (67% pratica e 33% teoria) MÓDULO = PERÍODO 1 o CICLO MÓDULO I Bioquímica/Biofísica

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES RESULTADOS

PERGUNTAS FREQUENTES RESULTADOS PERGUNTAS FREQUENTES RESULTADOS ÍNDICE Quando devo fazer os testes de diagnóstico de gravidez? Quais as chances de gêmeos? E de trigêmeos? Page 3 Page 5 Quando termina o tratamento? Page 7 Onde e com quem

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL TEFÉ - AMAZONAS CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DO QUADRO DE PESSOAL

PREFEITURA MUNICIPAL TEFÉ - AMAZONAS CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DO QUADRO DE PESSOAL PREFEITURA MUNICIPAL TEFÉ - AMAZONAS CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DO QUADRO DE PESSOAL 2º. ERRATA DO EDITAL Nº 02/2016 ABERTURA DE CONCURSO Jucimar de Oliveira Veloso, Prefeito Municipal

Leia mais

Currículo Disciplina Carga Horária. Aspectos Éticos e Bioéticos na Assistência de Enfermagem ao Paciente Grave ou de Risco

Currículo Disciplina Carga Horária. Aspectos Éticos e Bioéticos na Assistência de Enfermagem ao Paciente Grave ou de Risco Currículo Disciplina Carga Horária Aspectos Éticos e Bioéticos na Assistência de Enfermagem ao Paciente Grave ou de Risco Assistência de Enfermagem a Criança a ao Adolescente Grave ou de Risco Estágio

Leia mais

R2. Qual o principal motivo da sra nunca ter feito um exame preventivo? 01. Nunca teve relações sexuais 02. Não acha necessário 03.

R2. Qual o principal motivo da sra nunca ter feito um exame preventivo? 01. Nunca teve relações sexuais 02. Não acha necessário 03. Módulo R. Saúde da Mulher (mulheres de 18 anos e mais de idade) Neste módulo, vamos fazer perguntas sobre a sua saúde, exames preventivos, história reprodutiva e planejamento familiar. R1. Quando foi a

Leia mais

Curso de Especialização em ENFERMAGEM GINECOLÓGICA E OBSTÉTRICA

Curso de Especialização em ENFERMAGEM GINECOLÓGICA E OBSTÉTRICA Curso de Especialização em ENFERMAGEM GINECOLÓGICA E OBSTÉTRICA ÁREAS DO CONHECIMENTO: Saúde. Enfermagem. NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em ENFERMAGEM GINECOLÓGICA E OBSTÉTRICA.

Leia mais

2.1. DIAGNÓSTICO DE CERTEZA DO TRABALHO DE PARTO - FASE ATIVA

2.1. DIAGNÓSTICO DE CERTEZA DO TRABALHO DE PARTO - FASE ATIVA PROTOCOLO - OBS 028 DATA: 24/09/2005 PÁG: 1 / 6 1. CONCEITO Aquele de início espontâneo, baixo-risco no início do trabalho de parto, permanecendo assim, em todo o processo até o nascimento. O feto nasce

Leia mais

PONTOS DE ESTUDO. 1. Meios de pagamentos e atuação do Banco Central no mercado brasileiro;

PONTOS DE ESTUDO. 1. Meios de pagamentos e atuação do Banco Central no mercado brasileiro; CRATO DEPARTAMENTO: CIÊNCIAS ECONÔMICAS Setor de Estudo: MACROECONOMIA 1. Meios de pagamentos e atuação do Banco Central no mercado brasileiro; 2. Modelos de determinação de renda: caso clássico; 3. Modelos

Leia mais

Aula 20 Pré-Natal de Alto Risco IV: Doenças. Prof. Ricardo Mattos UNIG,

Aula 20 Pré-Natal de Alto Risco IV: Doenças. Prof. Ricardo Mattos UNIG, Saúde Integral da Mulher Aula 20 Pré-Natal de Alto Risco IV: Doenças Obstétricas Prof. Ricardo Mattos UNIG, 2009.1 Neoplasia Trofoblástica Gestacional Mola Hidatiforme A freqüência é de 1 caso para cada

Leia mais

ASSISTÊNCIA PRÉ-NATAL. Centro de Saúde de Serpa

ASSISTÊNCIA PRÉ-NATAL. Centro de Saúde de Serpa ASSISTÊNCIA PRÉ-NATAL Centro de Saúde de Serpa Justificação: Incube aos serviços de saúde Assegurar as actividades necessárias para uma assistência eficiente e humanizada, na preparação e no acompanhamento

Leia mais

CONTEÚDOS CURRICULARES MÍNIMOS DE EDUCAÇÂO SEXUAL. Carga horária mínima por ano de escolaridade:

CONTEÚDOS CURRICULARES MÍNIMOS DE EDUCAÇÂO SEXUAL. Carga horária mínima por ano de escolaridade: CONTEÚDOS CURRICULARES MÍNIMOS DE EDUCAÇÂO SEXUAL Com base na Portaria nº 196-A/2010 Carga horária mínima por ano de escolaridade: Ciclo Lei nº60/2009, de 6 de agosto Carga Horária (mínima) Nº de horas

Leia mais

A importância do quesito cor na qualificação dos dados epidemiológicos e como instrumento de tomada de decisão em Políticas Públicas de Saúde

A importância do quesito cor na qualificação dos dados epidemiológicos e como instrumento de tomada de decisão em Políticas Públicas de Saúde A importância do quesito cor na qualificação dos dados epidemiológicos e como instrumento de tomada de decisão em Políticas Públicas de Saúde Fernanda Lopes Rio de Janeiro, maio de 2011 O mandato do UNFPA

Leia mais

AULA Rede de atenção que garanta acesso, acolhimento e resolutividade

AULA Rede de atenção que garanta acesso, acolhimento e resolutividade AULA 10 A Rede Cegonha Implementada em 2011, a Rede Cegonha é uma Rede de cuidados que assegura às MULHERES o direito ao planejamento reprodutivo, à atenção humanizada à gravidez, parto e puerpério, e

Leia mais

Programa de Residência Médica CANCEROLOGIA PEDIÁTRICA. Comissão de Residência Médica COREME

Programa de Residência Médica CANCEROLOGIA PEDIÁTRICA. Comissão de Residência Médica COREME Programa de Residência Médica CANCEROLOGIA PEDIÁTRICA Comissão de Residência Médica COREME Programa de Residência Médica CANCEROLOGIA PEDIÁTRICA Instituída pelo Decreto nº 80.281, de 5 de setembro de 1977,

Leia mais

USO DO MISOPROSTOL EM GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

USO DO MISOPROSTOL EM GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA USO DO MISOPROSTOL EM GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA A obstetrícia e a ginecologia vivenciam a crescente utilização do misoprostol para indução do parto a termo, para o abortamento retido e feto morto, e para

Leia mais

Pró-Diretoria de Extensão, Aperfeiçoamento e Especialização Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu

Pró-Diretoria de Extensão, Aperfeiçoamento e Especialização Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu 1. Curso de Especialização: Dermatologia 2. Objetivo do Curso: Desenvolver conteúdo prático e teórico para a formação de especialistas em Dermatologia 3. Ementa das disciplinas: Alergia e imunologia, metodologia

Leia mais

Módulo R - Saúde da Mulher (mulheres de 18 anos e mais de idade)

Módulo R - Saúde da Mulher (mulheres de 18 anos e mais de idade) Módulo R - Saúde da Mulher (mulheres de 18 anos e mais de idade) Neste módulo, vamos fazer perguntas sobre a sua saúde, exames preventivos, história reprodutiva e planejamento familiar. R1. Quando foi

Leia mais

PARECER COREN-SP 035/2013 CT PRCI n Tickets nº e

PARECER COREN-SP 035/2013 CT PRCI n Tickets nº e PARECER COREN-SP 035/2013 CT PRCI n 104.613 Tickets nº 294.232 e 295.054 Ementa: Realização de dinâmica uterina, toque vaginal e acompanhamento do trabalho de parto por Enfermeiro. 1. Do fato Enfermeira

Leia mais

PROGRAMA DO CURSO DE CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM MEDICINA DO SONO

PROGRAMA DO CURSO DE CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM MEDICINA DO SONO PROGRAMA DO CURSO DE CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM MEDICINA DO SONO - 2013 Professora responsável: Sonia Maria Togeiro Prova e entrevista: 21 de Janeiro de 2013 às 10 horas Inicio: 04 de Fevereiro de 2013

Leia mais

Prefeitura de João Pessoa 2017 PRÉ-EDITAL.

Prefeitura de João Pessoa 2017 PRÉ-EDITAL. Prefeitura de João Pessoa 2017 PRÉ-EDITAL 1 Plano de Estudo - Prefeitura Municipal de João Pessoa - PB Saiba como encontrar cada assunto do edital no Curso Completo de Enfermagem. CURSO COMPLETO DE ENFERMAGEM

Leia mais

DISCIPLINA DE EMERGÊNCIA EM OTORRINOLARINGOLOGIA 6º ANO Período: 17/09/2012 A 07/10/2012

DISCIPLINA DE EMERGÊNCIA EM OTORRINOLARINGOLOGIA 6º ANO Período: 17/09/2012 A 07/10/2012 Carga Horária: 120 Horas Coordenador: Prof. Dr. Lídio Granato DISCIPLINA DE EMERGÊNCIA EM OTORRINOLARINGOLOGIA 6º ANO - 2012 Período: 17/09/2012 A 07/10/2012 OBJETIVOS: Diagnosticar e tratar as doenças

Leia mais

NORMAS COMPLEMENTARES AO EDITAL Nº 03 DE 2016 CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DE PROFESSOR ASSISTENTE 1 DA UNIRV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE

NORMAS COMPLEMENTARES AO EDITAL Nº 03 DE 2016 CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DE PROFESSOR ASSISTENTE 1 DA UNIRV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE UniRV NORMAS COMPLEMENTARES AO EDITAL Nº 03 DE 2016 CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DE PROFESSOR ASSISTENTE 1 DA UNIRV O Reitor da UniRV, no uso de suas atribuições legais, na forma do que dispõe

Leia mais

Módulo Saúde da Mulher

Módulo Saúde da Mulher Universidade Federal de Minas Gerais Núcleo de Educação em Saúde Coletiva Curso de Especialização em Atenção Básica em Saúde da Família Módulo Saúde da Mulher Suelene Coelho Yula Franco Porto Módulo Saúde

Leia mais

SUMÁRIO SOBRE A FEBRASGO 4 O QUE É 5 SINTOMAS 6 DIAGNÓSTICO 7 TRATAMENTO 8 ENTENDA A ENDOMETRIOSE 9 ENDOMETRIOSE E INFERTILIDADE

SUMÁRIO SOBRE A FEBRASGO 4 O QUE É 5 SINTOMAS 6 DIAGNÓSTICO 7 TRATAMENTO 8 ENTENDA A ENDOMETRIOSE 9 ENDOMETRIOSE E INFERTILIDADE ENDOMETRIOSE 1 SUMÁRIO SOBRE A FEBRASGO 4 O QUE É 5 SINTOMAS 6 DIAGNÓSTICO 7 TRATAMENTO 8 ENTENDA A ENDOMETRIOSE 9 ENDOMETRIOSE E INFERTILIDADE 10 ENDOMETRIOSE NA ADOLESCÊNCIA 11 3 SOBRE A FEBRASGO A

Leia mais