ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO CONSULTORIA. PARECER \Ç>3ki /m.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO CONSULTORIA. PARECER \Ç>3ki /m."

Transcrição

1 PARECER \Ç>3ki /m. A LOTAÇÃO INICIAL DO AUDITOR-FISCAL DA RECEITA ESTADUAL, POR FORÇA DO PARÁGRAFO ÚNICO DO ARTIGO 42 DA LEI COMPLEMENTAR / A LEI ORGÂNICA DA ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA DO ESTADO - OCORRE NAS UNIDADES FAZENDÁRIAS NO INTERIOR DO ESTADO, SALVO OUTRA DESIGNAÇÃO EXPRESSA. PELA VONTADE DO PODER LEGISLATIVO, EXARADA NO ARTIGO 2 o DA LEI COMPLEMENTAR /2011, QUE CONFERIU NOVA REDAÇÃO AO ARTIGO 91 DA LEI ORGÂNICA DA ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA DO ESTADO, EXCLUIU-SE A HIPÓTESE DE GERAR A LOTAÇÃO INICIAL A AJUDA DE CUSTO. INTERPRETAÇÃO CONFORME, POSTADA NO SENTIDO DE NÃO FAZER JUS À AJUDA DE CUSTO AQUELE QUE ANTERIORMENTE À LOTAÇÃO INICIAL SE SUBMETE A ESTÁGIO DE ORIENTAÇÃO OU PERMANECE DESIGNADO PARA ATUAR NA CAPITAL DO ESTADO. Posicionamentos diversos da Assessoria Jurídica da repartição fazendária estadual e da Contadoria e Auditoria Geral do Estado relativamente a pedido de ajuda de custo formulado por auditora-fiscal da Receita Estadual, designada para exercer as atribuições de seu cargo no Município denjruguaiana motivaram o encaminhamento do caso à análise desta Consultoria

2 Segundo a CAGE, a Lei Complementar , de 29 de dezembro de 2011, ao dar nova redação ao artigo 91 da Lei Complementar , de 26 de abril de 2010, excluiu a hipótese, antes expressamente prevista, de gerar a lotação inicial do servidor fazendário o direito a percepção de ajuda de custo. Correspondendo, então, a designação para Uruguaiana à primeira lotação, não faria jus a servidora ao que pleiteava. Noticia a Divisão Administrativa da Receita Estadual que noutros seis casos análogos, com fundamento nas orientações da Assessoria Jurídica da repartição fazendária, se havia concedido a ajuda de custo. Por essa razão, entendia carecer de revisão o posicionamento da CAGE, em homenagem ao princípio da isonomia. Novamente ouvida, replica a CAGE: A questão a ser solvida, para bem interpretar o dispositivo legal, é a definição do marco legal da lotação inicial: se é quando o AFTE entra no exercício do cargo, ficando à disposição do Subsecretário da Receita Estadual, em estágio de orientação e treinamento profissional, pelo prazo mínimo de 30 dias (art. 41, caput, LC /10); ou é quando, após o treinamento, tem a sua lotação ou designação definida em uma das diversas unidades operacionais da Receita Estadual (art. 42, LC /10). Na leitura sistêmica desses dispositivos fica claramente evidenciado que a lotação inicial do AFTE ocorre após a fruição do período de orientação e treinamento. Da mesma forma resta cristalina da leitura da Justificativa que acompanhou o PLC 412/2011, que foi consciente e expressa a vontade do legislador <em excluir o pagamento da ajuda de custo, quando da lotação inicia\de servidor ocupante do cargo de Agente Fiscal do Tesouro do Estado>

3 Reiterando o Jurídico da repartição a linha do que já advogava nos demais casos que lhe foram levados a exame, entende cingir-se a controvérsia a considerar-se como momento da lotação inicial aquele em que o servidor entra em exercício e se habilita a exercer suas atividades ou o outro, em que o servidor inicia o exercício de suas atribuições no lugar em que designado. Assevera, então: A esta Assessoria Jurídica parece evidente que a lotação inicial ocorre no momento em que o servidor entra em exercício do cargo e fica à disposição do Subsecretário da receita (art.41). Tanto que, a partir desse momento, o AFRE passa a fazer jus aos vencimentos do cargo, mediante os lançamentos de efetividade bem como dá início à contagem de tempo de serviço para a fruição de diversos direitos e vantagens legais (férias, gratificação natalina, estágio probatório para fins de estabilidade, promoções, licença-prêmio, etc). E mais. Se a lotação inicial fosse aquela da localidade da designação, como sustenta a DEO/CAGE, durante o período em que o AFRE fica à disposição do Subsecretário da Receita, por estar no pleno exercício do seu cargo, faria jus ao pagamento de diárias decorrentes do deslocamento de sua sede em objeto de serviço, nos termos do art. 90 da LC /10. Segundo afirma, o ato de designação da servidora para exercício na Delegacia de Uruguaiana deve ser compreendido como de remoção compulsória, por estar motivado no interesse público ao qual teve de se adequar a interessada. Traz, ainda, para subsidiar seu entendimento, a orientação exarada nesta Casa pelo Procurador do Estado Max Mõller, por via do Parecer\5704, de 1 o de março de 2012, que recebeu a chancela do Conselho Superion

4 A Pasta da Fazenda, então, por seu titular, reconhecendo a controvérsia, solicita a análise desta Consultoria, vindo-me os autos regularmente distribuídos. É o relatório. Trata-se de auditora-fiscal do Tesouro do Estado nomeada para o cargo em 21 de junho de 2013, no qual foi empossada e iniciou o exercício em 19 de julho de 2013, como colho dos seus registros junto ao Sistema RHE. Na situação em concreto, pelos fatos referidos nos autos, a servidora, tão logo investida no cargo, foi submetida a estágio de orientação até ser designada, em 9 de agosto de 2013, pela Portaria 56/2013, para, na forma do artigo 42, caput e parágrafo único da sua Lei Orgânica, exercer as atribuições de seu cargo no Município de Uruguaiana. Constato que um dos argumentos se assenta na circunstância de já estar a servidora em exercício das atribuições de seu cargo em Porto Alegre quando designada, por interesse público, para Uruguaiana. Segundo esse entendimento, ainda que possibilitada a escolha de uma localidade dentre outras ofertadas, esteve circunscrita a servidora à existência de vagas no local eleito e à sua classificação no concurso. Ausente, assim, como refere, "o componente volitivo", a designação somente pode ser compreendida como remoção compulsória, circunstância geradora da vantagem. Como subsídio doutrinário, remete-se o Jurídico da repartição fazendária ao Parecer 15704, do Conselho Superior desta Sasa, firmado em 1 o de março de 2012 pelo Procurador do Estado Max Mõller.

5 *> ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Vejo não servir o precedente ao intento. O caso paradigma trata de servidor que postulava ajuda de custo em decorrência da alteração do domicílio que fixara antes da posse no cargo para o Município de Porto Alegre, onde seria empossado para os efeitos de entrar em exercício, em face da redação anterior do artigo 91 da Lei Complementar /2010, o que lhe restou, em conclusão, negado. O caso presente que tenho em exame, a meu ver, trata de matéria legislada, cabendo ao Administrador fazer incidir à situação fática a regra estatuída. o artigo 91 na redação original: E a evolução legislativa reforça o entendimento. Afirmava Art. 91. Ao Agente Fiscal do Tesouro do Estado, por ocasião da lotação inicial, de promoção ou de remoção compulsória, será paga uma ajuda de custo destinada ao ressarcimento de despesas de viagem, mudança e instalação no valor correspondente aos vencimentos do cargo que deva assumir. Mediante o Projeto de Lei Complementar 412/2011, assim justificou o Poder Executivo a necessidade de alteração do dispositivo: Outras alterações propostas neste PLC dizem respeito ao prazo de validade do concurso público, que passa a ser de até dois anos, prorrogável pelo mesmo período, valorizando o mandamento constitucional, e proporcionando ao gestor a discricionariedade de definir o prazo no momento da realização do certame, e a exclusão do pagamento de ajuda de custo quando da lotação iniciá\ ingresso no serviço público, que passa a observar rigorosamentena sua natureza jurídica, o deslocamento no interesse do serviço público.

6 Objetivava a iniciativa, então, excluir a lotação inicial das hipóteses ensejadoras da percepção da ajuda de custo, com a clara finalidade de guardar-se a natureza jurídica da vantagem, restrita ao deslocamento por interesse público, em cujo conceito não se encontrava, por óbvio, a circunstância da lotação inicial. Restou, assim, modificada a redação do artigo 91, passando a viger com o seguinte teor: Art. 91. Ao Agente Fiscal do Tesouro do Estado, por ocasião de remoção compulsória, inclusive decorrente de promoção, será paga ajuda de custo destinada ao ressarcimento de despesas de viagem, mudança e instalação no valor correspondente ao seu vencimento. Não posso deixar de valorar a exclusão da lotação inicial como geradora de ajuda de custo levada expressa e propositalmente pela Administração ao Poder Legislativo. Complementar /2010: Por outro lado, estabelece o artigo 42 da Lei Art. 42. A lotação ou designação do Agente Fiscal do Tesouro do Estado, para exercício em unidade operacional da Receita Estadual, decorrerá de ato do Secretário de Estado da Fazenda, respeitada a ordem de classificação no concurso de ingresso para fins de preferência. Parágrafo único. O ocupante do cargo de classe inicial da carreira, se lotado na Receita Estadual, cumprirá o estágio probatório em unidade operacional sediada no interior do Estado, salvo desigfração do Secretário de Estado da Fazenda na hipótese do 3. do art. 22.

7 r*w n -»*ja»' ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL A lotação - e a designação, esta impropriamente tomada como sinônima, mas a referir-se a uma lotação peculiar ou excepcional como por exemplo, na capital - está determinada a ser em uma das unidades operacionais do interior do Estado. O fato de aos auditoresfiscais recém nomeados se lhes exigir um prévio estágio de orientação na sede fazendária em Porto Alegre não configura, em absoluto, a lotação. Assentado que a lotação inicial se dá nas unidades fazendarias no interior gaúcho, locais e momentos em que o servidor dá início às reais e efetivas atribuições do cargo, inviável considerar-se o período de estágio ou de infetrução como o de lotação. Na mesma linha, não será a lotação no interior como "remõçac^compulsória" ou alteração de lotação. Isso, a meu ver, cònfiguraria/entendimerçto forçado e interpretação direcionada a fim determinado, o qi/e repugna às regras de hermej: Não faz jus asje pleiteia, devendo ajustaríse a para os casos análogos oue

8 J&, ^4: ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Processo n /13-0 Acolho as conclusões do Parecer n 4,& 3**M I fà,da Procuradoria de Pessoal, de autoria do Procurador do Estado Doutor LEANDRO AUGUSTO NICOLA DE SAMPAIO. Em A? & QflOÔTO éb K)M. Bruno de Castro Winkler, Procurador-Geral Adjunto para Assuntos Jurídicos. De acordo. Restitua-se o expediente à Secretaria da Fazenda. Em A^ <fc, aqosto fc K)W Carlos Henrique Kaipper, Procurador-Geral do Estado.

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO. PARECER A&.õH / 4M

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO. PARECER A&.õH / 4M «P*> ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PARECER A&.õH / 4M A GRADUAÇÃO EM CURSO SUPERIOR TECNOLÓGICO VIABILIZA A CONCESSÃO DO ADICIONAL DE INCENTIVO À CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL DE QUE TRATA O ARTIGO 15 DA LEI

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO PARECER N. 14.985

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO PARECER N. 14.985 PARECER N. 14.985 SUPERINTENDÊNCIA DO PORTO DE RIO GRANDE - SUPRG. FÉRIAS PROPORCIONAIS RESULTANTES DE ROMPIMENTO DE VÍNCULO ANTES DE COMPLETADO UM ANO DE CONTRATO. EFEITO DA DATA DO DESLIGAMENTO. Questionando

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO CONSULTORIA

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO CONSULTORIA PARECER Nº 15.149 A PARCELA RELATIVA A ADICIONAL NOTURNO INCORPORADA AO VENCIMENTO DO SERVIDOR EXTRANUMERÁRIO INTEGRANTE DO QUADRO ESPECIAL COMPOSTO DOS SERVIDORES DA EXTINTA CAIXA ECONÔMICA ESTADUAL É

Leia mais

I - Técnico de Apoio Fazendário e Financeiro, integrando a categoria funcional de Profissional de Apoio Operacional;

I - Técnico de Apoio Fazendário e Financeiro, integrando a categoria funcional de Profissional de Apoio Operacional; (*) Os textos contidos nesta base de dados têm caráter meramente informativo. Somente os publicados no Diário Oficial estão aptos à produção de efeitos legais. ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL DECRETO Nº 10.609,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS. INSTRUÇÃO DE SERVIÇO Nº 001 de 02 de fevereiro de 2012

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS. INSTRUÇÃO DE SERVIÇO Nº 001 de 02 de fevereiro de 2012 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS INSTRUÇÃO DE SERVIÇO Nº 001 de 02 de fevereiro de 2012 EMENTA: Estabelece critérios e procedimentos, no âmbito

Leia mais

CARTILHA: DIREITOS E VANTAGENS DOS SERVIDORES PÚBLICOS UNIDADE ADMINISTRATIVO FINANCEIRA - UNAFIN

CARTILHA: DIREITOS E VANTAGENS DOS SERVIDORES PÚBLICOS UNIDADE ADMINISTRATIVO FINANCEIRA - UNAFIN CARTILHA: DIREITOS E VANTAGENS DOS SERVIDORES PÚBLICOS UNIDADE ADMINISTRATIVO FINANCEIRA - UNAFIN 1. Que vantagens além do vencimento podem ser pagas ao servidor? a) indenizações, que não se incorporam

Leia mais

CAPÍTULO I DA CARREIRA Seção I Disposições iniciais. Seção II Do quadro

CAPÍTULO I DA CARREIRA Seção I Disposições iniciais. Seção II Do quadro LEI COMPLEMENTAR Nº 442, de 13 de maio de 2009 Procedência Governamental Natureza PLC/0006.2/2009 DO. 18.604 de 14/05/2009 *Alterada pela LC 534/11 *Ver Lei LC 534/11 (art. 72) *Regulamentada pelo Dec.

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 032, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2010. Estabelece normas e procedimentos para lotação, movimentação e remanejamento interno de

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 032, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2010. Estabelece normas e procedimentos para lotação, movimentação e remanejamento interno de INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 032, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2010. Estabelece normas e procedimentos para lotação, movimentação e remanejamento interno de servidores da Agência de Fiscalização do Distrito Federal

Leia mais

Principais diferenças entre CARGO EFETIVO, CARGO EM COMISSÃO e FUNÇÃO DE CONFIANÇA:

Principais diferenças entre CARGO EFETIVO, CARGO EM COMISSÃO e FUNÇÃO DE CONFIANÇA: Prof.: Clayton Furtado LEI 8.112/90 clayton_furtado@yahoo.com.br 1ª AULA 1 - Introdução: a. Histórico: Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA

Leia mais

Lei 7645 de 12 de Fevereiro de 1999

Lei 7645 de 12 de Fevereiro de 1999 Lei 7645 de 12 de Fevereiro de 1999 INSTITUI O PLANO DE CARREIRA DOS SERVIDORES DA ÁREA DE ATIVIDADES DE TRIBUTAÇÃO, ESTABELECE A RESPECTIVA TABELA DE VENCIMENTO E DISPÕE SOBRE O QUADRO ESPECIAL DA SECRETARIA

Leia mais

PARECER Nº 13.348. FEBEM. Mudança de turno de trabalho. Possibilidade.

PARECER Nº 13.348. FEBEM. Mudança de turno de trabalho. Possibilidade. PARECER Nº 13.348 FEBEM. Mudança de turno de trabalho. Possibilidade. Neste expediente, LUCIANE MARIA SILVA MIRANDA, servidora da Fundação Estadual do Bem-Estar do Menor FEBEM, postula a reconsideração

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE. CAPÍTULO I DA CARREIRA DOS PROFISSIONAIS DA SEFAZ Seção I Dos Princípios Básicos

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE. CAPÍTULO I DA CARREIRA DOS PROFISSIONAIS DA SEFAZ Seção I Dos Princípios Básicos LEI N. 2.265, DE 31 DE MARÇO DE 2010 Estabelece nova estrutura de carreira para os servidores públicos estaduais da Secretaria de Estado da Fazenda SEFAZ. O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE seguinte Lei: FAÇO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 066 CONSUPER/2013

RESOLUÇÃO Nº. 066 CONSUPER/2013 RESOLUÇÃO Nº. 066 CONSUPER/2013 Dispõe sobre o Regulamento sobre Movimentação de servidores no âmbito do Instituto Federal Catarinense. O Presidente do do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

equipe; V elucidar as dúvidas relativas às normas de trabalho e ao desenvolvimento das atividades programada;

equipe; V elucidar as dúvidas relativas às normas de trabalho e ao desenvolvimento das atividades programada; LEI COMPLEMENTAR Nº 207 DE 1º DE FEVEREIRO DE 2013. Altera a Lei Complementar nº 71, de 18 de dezembro de 2003, que institui a Lei Orgânica da - Geral do Estado de Roraima, nos dispositivos que menciona

Leia mais

Parágrafo único. Aplica-se aos titulares dos órgãos referidos no caput deste artigo o disposto no art. 2º, 2º, desta Lei Complementar.

Parágrafo único. Aplica-se aos titulares dos órgãos referidos no caput deste artigo o disposto no art. 2º, 2º, desta Lei Complementar. RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 518, DE 26 DE JUNHO DE 2014. Dispõe sobre a organização e o funcionamento da Assessoria Jurídica Estadual, estrutura a Carreira e o Grupo Ocupacional dos titulares

Leia mais

Parágrafo único. O Grupo Ocupações de Fiscalização e Arrecadação OFA, criado pela Lei Complementar nº 81, de 10 de março de 1993, fica extinto.

Parágrafo único. O Grupo Ocupações de Fiscalização e Arrecadação OFA, criado pela Lei Complementar nº 81, de 10 de março de 1993, fica extinto. LEI COMPLEMENTAR Nº 189, de 17 de janeiro de 2000 Extingue e cria cargos no Quadro Único de Pessoal da Administração Direta, e adota outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DE SANTA CATARINA, Faço

Leia mais

Objetivo das definições: conferir contornos à RFB, definindo o papel do órgão e a sua inserção na Administração Pública Federal.

Objetivo das definições: conferir contornos à RFB, definindo o papel do órgão e a sua inserção na Administração Pública Federal. LEI ORGÂNICA DA RFB Definição: Trata-se de projeto de lei com a finalidade de regulamentar o disposto no art. 50 da Lei nº 11.457, que criou a Receita Federal do Brasil, englobando as atividades da extinta

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO PARECER Nº 13.895 Servidores do Quadro Especial criado pela Lei n o 10.959/98. Auxílio-rancho e gratificação ordinária incorporada. Inclusão na base de cálculo de outras vantagens pecuniárias. Vem a esta

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL GOIANO ASSESSORIA INTERNACIONAL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL GOIANO ASSESSORIA INTERNACIONAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL GOIANO ASSESSORIA INTERNACIONAL REGULAMENTO GERAL PARA AFASTAMENTO DE SERVIDOR DO INSTITUTO FEDERAL GOIANO PARA

Leia mais

MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE LUCAS DO RIO VERDE CONTROLE INTERNO

MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE LUCAS DO RIO VERDE CONTROLE INTERNO 1/8 1) DOS OBJETIVOS: 1.1) Disciplinar e normatizar os procedimentos operacionais na administração de recursos humanos; 1.2) Garantir maior segurança na admissão e exoneração de pessoal; 1.3) Manter atualizado

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL BOMBINHAS-SC

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL BOMBINHAS-SC LEI COMPLEMENTAR Nº 034, de 13 de dezembro de 2005. Institui o Plano de Carreira, Cargos e Vencimentos do Pessoal do Poder Legislativo do Município de Bombinhas e dá outras providências.. Júlio César Ribeiro,

Leia mais

NOTA TÉCNICA Nº276/2011/CGNOR/DENOP/SRH/MP. ASSUNTO: Exercícios anteriores - revisão de aposentadoria SUMÁRIO EXECUTIVO

NOTA TÉCNICA Nº276/2011/CGNOR/DENOP/SRH/MP. ASSUNTO: Exercícios anteriores - revisão de aposentadoria SUMÁRIO EXECUTIVO Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Recursos Humanos Departamento de Normas e Procedimentos Judiciais Coordenação-Geral de Elaboração, Sistematização e Aplicação das Normas NOTA

Leia mais

ATO Nº 017 DE 07 DE JULHO DE 2006

ATO Nº 017 DE 07 DE JULHO DE 2006 1 ATO Nº 017 DE 07 DE JULHO DE 2006 - Anexo Único alterado pelo Ato nº 30/2008 de 01/10/08, art. 1º. - Revogado implicitamente pelo Ato-PGJ nº 45/2010, de 15/10/2010, entrando em vigor: 05/04/2011 (Ato-

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa LEI Nº 13.421, DE 05 DE ABRIL DE 2010. (publicada no DOE nº 062, de 05 de abril de 2010 2ª edição) Institui a Carreira

Leia mais

LEI Nº 8.966 DE 22 DE DEZEMBRO DE 2003

LEI Nº 8.966 DE 22 DE DEZEMBRO DE 2003 Publicada D.O.E. Em 23.12.2003 LEI Nº 8.966 DE 22 DE DEZEMBRO DE 2003 Reestrutura o Plano de Carreira do Ministério Público do Estado da Bahia, instituído pela Lei nº 5.979, de 23 de setembro de 1990,

Leia mais

VACÂNCIA 1. DEFINIÇÃO:

VACÂNCIA 1. DEFINIÇÃO: VACÂNCIA 1. DEFINIÇÃO: 1.1. É o desligamento de cargo público federal efetivo, com a geração de vaga, que possibilita o servidor aprovado em concurso público ser nomeado para outro cargo inacumulável,

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 002 ANTAQ, DE 14 DE OUTUBRO DE 2008.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 002 ANTAQ, DE 14 DE OUTUBRO DE 2008. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 002 ANTAQ, DE 14 DE OUTUBRO DE 2008. Fixa os critérios e procedimentos para a realização de concursos públicos de provas e títulos, destinados ao provimento dos cargos efetivos do

Leia mais

PLANOS DE CARGOS E SALÁRIOS DOS SERVIDORES MUNICIPAIS

PLANOS DE CARGOS E SALÁRIOS DOS SERVIDORES MUNICIPAIS PLANOS DE CARGOS E SALÁRIOS DOS SERVIDORES MUNICIPAIS LEI COMPLEMENTAR MUNICIPAL N. 27/99 De 12 de Novembro de 1999 Aprova o Plano de Cargos dos Servidores do Poder Executivo Municipal e contém providências

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA PROVIMENTO N. 6/2013/CM

ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA PROVIMENTO N. 6/2013/CM PROVIMENTO N. 6/2013/CM Revoga o Provimento n. 017/2011/CM e estabelece critérios para a remoção e movimentação interna dos servidores do Poder Judiciário do Estado de Mato Grosso. O EGRÉGIO CONSELHO DA

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO PROPOSTA DE RESOLUÇÃO CONSELHEIRO LUIZ MOREIRA GOMES JÚNIOR. RESOLUÇÃO Nº, de de de 2013.

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO PROPOSTA DE RESOLUÇÃO CONSELHEIRO LUIZ MOREIRA GOMES JÚNIOR. RESOLUÇÃO Nº, de de de 2013. CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO PROPOSTA DE RESOLUÇÃO CONSELHEIRO LUIZ MOREIRA GOMES JÚNIOR RESOLUÇÃO Nº, de de de 2013. Dispõe sobre as férias dos Membros dos Ministérios Públicos da União e dos

Leia mais

ATO NORMATIVO Nº 005/2013

ATO NORMATIVO Nº 005/2013 ATO NORMATIVO Nº 005/2013 Dispõe sobre as funções de confiança exercidas por servidores do Ministério Público do Estado da Bahia e dá outras providências. O PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA,

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL N 07/2011-PR/PB PEDIDO DE ESCLARECIMENTO Nº 3

PREGÃO PRESENCIAL N 07/2011-PR/PB PEDIDO DE ESCLARECIMENTO Nº 3 MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL Procuradoria da República na Paraíba PREGÃO PRESENCIAL N 07/2011-PR/PB PEDIDO DE ESCLARECIMENTO Nº 3 Referência: Processo n.º 1.24.000.001591/2011-14. Interessado: OMEGATI COMÉRCIO

Leia mais

art. 5º - Para efeito desde Regulamento, considera-se: II - indenização: valor devido aos beneficiários, em caso de sinistro;

art. 5º - Para efeito desde Regulamento, considera-se: II - indenização: valor devido aos beneficiários, em caso de sinistro; Assessoria Jurídica da Asscontas informa sobre as indenizações do pecúlio, seguro coletivo e seguro do cônjuge do Programa Estadual de Assistência ao Pecúlio dos Servidores do Estado de Minas Gerais: Muitos

Leia mais

Estado do Rio de Janeiro PREFEITURA MUNICIPAL DE BELFORD ROXO GABINETE DO PREFEITO

Estado do Rio de Janeiro PREFEITURA MUNICIPAL DE BELFORD ROXO GABINETE DO PREFEITO LEI COMPLEMENTAR N 184 DE 20 DE AGOSTO DE 2015 Ementa: Dispõe sobre a criação de cargos de provimento efetivo da Procuradoria Geral do Município - PGM e dá outras providências. Autor: Prefeito Municipal

Leia mais

EDITAL Nº 14/2014 PROCESSO SELETIVO PARA REMOÇÃO DE SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS ENTRE OS CAMPI DA UFERSA

EDITAL Nº 14/2014 PROCESSO SELETIVO PARA REMOÇÃO DE SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS ENTRE OS CAMPI DA UFERSA EDITAL Nº 14/2014 PROCESSO SELETIVO PARA REMOÇÃO DE SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS ENTRE OS CAMPI DA UFERSA A Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas por meio da Divisão de Desenvolvimento de Pessoal, no

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA DE GESTÃO ADMINISTRATIVO-FINANCEIRA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA DE GESTÃO ADMINISTRATIVO-FINANCEIRA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA DE GESTÃO ADMINISTRATIVO-FINANCEIRA RESOLUÇÃO Nº 02/2012 Regulamenta o processo de remoção de Servidores Técnico-Administrativos,

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE LEI COMPLEMENTAR N. 305, DE 8 DE OUTUBRO DE 2015 Cria o Corpo Voluntário de Militares do Estado da Reserva Remunerada e dispõe sobre a convocação dos inscritos para serviço ativo em caráter transitório.

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO Secretaria de Gestão Pública Departamento de Normas e Procedimentos Judiciais de Pessoal Coordenação-Geral de Aplicação das Normas NOTA TÉCNICA Nº 140/2014/CGNOR/DENOP/SEGEP/MP

Leia mais

DISPÕE SOBRE A AVALIAÇÃO DE ESTÁGIO PROBATÓRIO, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

DISPÕE SOBRE A AVALIAÇÃO DE ESTÁGIO PROBATÓRIO, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. LEI Nº 2001/2006 DISPÕE SOBRE A AVALIAÇÃO DE ESTÁGIO PROBATÓRIO, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. IRANI CHIES, Prefeito Municipal de Carlos Barbosa, Estado do Rio Grande do Sul, no uso de suas atribuições legais,

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO PARECER Nº 13903 Mandato classista. Afastamento do servidor. Gratificação de risco de vida. Remuneração O Senhor Secretário da Fazenda Substituto encaminha Expediente Administrativo no qual solicita manifestação

Leia mais

Assunto: Auxílio-funeral. Vínculo de parentesco. Valor do benefício. Referência: Processo nº XXXXXXXXXXXXXXX

Assunto: Auxílio-funeral. Vínculo de parentesco. Valor do benefício. Referência: Processo nº XXXXXXXXXXXXXXX Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Recursos Humanos Departamento de Normas e Procedimentos Judiciais Coordenação-Geral de Elaboração, Sistematização e Aplicação das Normas NOTA

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 004/2013, 21 de fevereiro de 2013

PROJETO DE LEI Nº 004/2013, 21 de fevereiro de 2013 PROJETO DE LEI Nº 004/2013, 21 de fevereiro de 2013 Institui e fixa gratificação de sobreaviso e tabela de diárias aos motoristas da secretaria municipal de saúde, assistência social e habitação e secretaria

Leia mais

NOTA INFORMARTIVA Nº 270/2011/CGNOR/DENOP/SRH/MP

NOTA INFORMARTIVA Nº 270/2011/CGNOR/DENOP/SRH/MP Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Recursos Humanos Departamento de Normas e Procedimentos Judiciais Coordenação-Geral de Elaboração, Sistematização e Aplicação das Normas NOTA

Leia mais

LEI 3.981/91 DE 7 DE JANEIRO DE 1991. O Prefeito Municipal de Natal, Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono a seguinte Lei:

LEI 3.981/91 DE 7 DE JANEIRO DE 1991. O Prefeito Municipal de Natal, Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono a seguinte Lei: LEI 3.981/91 DE 7 DE JANEIRO DE 1991 Dispõe sobre o Grupo Ocupacional Fisco e dá outras providencias. O Prefeito Municipal de Natal, Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono a seguinte Lei:

Leia mais

Tribunal de Contas do Estado do Pará

Tribunal de Contas do Estado do Pará RESOLUÇÃO Nº 16.769 (Processo nº. 2003/51606-1) Assunto: Consulta formulada pelo MINISTÉRIO PÚBLICO DO ES- TADO visando esclarecer se os valores correspondentes ao Imposto de Renda Retido na Fonte sobre

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 01, DE 18 DE MARÇO DE 2011. Disciplina a gratificação por condições especiais de trabalho.

RESOLUÇÃO Nº 01, DE 18 DE MARÇO DE 2011. Disciplina a gratificação por condições especiais de trabalho. RESOLUÇÃO Nº 01, DE 18 DE MARÇO DE 2011 Disciplina a gratificação por condições especiais de trabalho. O CONSELHO ESTADUAL DE GESTÃO DE PESSOAS no uso das atribuições que lhe confere o art. 29, III, da

Leia mais

http://www.legislabahia.ba.gov.br/verdoc.php?id=65585&voltar=voltar

http://www.legislabahia.ba.gov.br/verdoc.php?id=65585&voltar=voltar Page 1 of 11 Voltar Imprimir "Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial do Estado." LEI Nº 11.374 DE 05 DE FEVEREIRO DE 2009 Ver também: Decreto 14.488 de 23 de maio de 2013 - Regulamenta

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 36 DO CONSELHO SUPERIOR, DE 20 DE JULHO DE 2015.

RESOLUÇÃO Nº. 36 DO CONSELHO SUPERIOR, DE 20 DE JULHO DE 2015. RESOLUÇÃO Nº. 36 DO CONSELHO SUPERIOR, DE 20 DE JULHO DE 2015. O Presidente do Conselho Superior do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano, no uso de suas atribuições

Leia mais

O CONGRESSO NACIONAL decreta: CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS

O CONGRESSO NACIONAL decreta: CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 6.697-C DE 2009 Dispõe sobre as carreiras dos servidores do Ministério Público da União e as carreiras dos servidores do Conselho Nacional do Ministério Público; fixa valores

Leia mais

DECRETO Nº 29.290, DE 22 DE JULHO DE 2008 DODF de 23.07.2008

DECRETO Nº 29.290, DE 22 DE JULHO DE 2008 DODF de 23.07.2008 DECRETO Nº 29.290, DE 22 DE JULHO DE 2008 DODF de 23.07.2008 Dispõe sobre o afastamento para estudo, congressos, seminários ou reuniões similares de servidor e empregado da Administração Pública Distrital

Leia mais

DECRETO Nº 1040, DE 28 DE ABRIL DE 2015

DECRETO Nº 1040, DE 28 DE ABRIL DE 2015 1 Gabinete do Prefeito DECRETO Nº 1040, DE 28 DE ABRIL DE 2015 Regulamenta as Atividades de Treinamento e Desenvolvimento de Pessoal e o Adicional de Incentivo à Profissionalização. O PREFEITO DE GOIÂNIA,

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA SCO SISTEMA CONTÁBIL Nº 004/2014, DE 2 DE MAIO DE 2014 VERSÃO 02 CAPÍTULO I DA FINALIDADE CAPÍTULO II DA ABRANGÊNCIA

INSTRUÇÃO NORMATIVA SCO SISTEMA CONTÁBIL Nº 004/2014, DE 2 DE MAIO DE 2014 VERSÃO 02 CAPÍTULO I DA FINALIDADE CAPÍTULO II DA ABRANGÊNCIA INSTRUÇÃO NORMATIVA SCO SISTEMA CONTÁBIL Nº 004/2014, DE 2 DE MAIO DE 2014 VERSÃO 02 Versão: 02 Aprovação em: 20 de maio de 2014 Ato de aprovação: Resolução nº 104/2014 Unidade Responsável: Secretaria

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO CONSULTORIA PARECER N.º 15.393

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO CONSULTORIA PARECER N.º 15.393 PARECER N.º 15.393 FÉRIAS. AFASTAMENTO POR LICENÇA DE SAÚDE. PERÍODOS AQUISITIVOS. A Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luis Roessler FEPAM traz para apreciação e exame consulta que se origina

Leia mais

Coordenadoria Geral do Sistema de Infra-estrutura e Logística DECRETO Nº 25.077 DE 24 DE FEVEREIRO DE 2005

Coordenadoria Geral do Sistema de Infra-estrutura e Logística DECRETO Nº 25.077 DE 24 DE FEVEREIRO DE 2005 DECRETO Nº 25.077 DE 24 DE FEVEREIRO DE 2005 Consolida as normas sobre a concessão de diárias e passagens na Administração Municipal Direta e Indireta e dá outras providências. O PREFEITO DA CIDADE DO

Leia mais

PORTARIA Nº 590 DE 18 DE DEZEMBRO DE 1992. O PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA, no uso de suas atribuições legais, resolve:

PORTARIA Nº 590 DE 18 DE DEZEMBRO DE 1992. O PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA, no uso de suas atribuições legais, resolve: Ministério Público Federal PORTARIA Nº 590 DE 18 DE DEZEMBRO DE 1992 Alterada pela:portaria PGR N 869 DE 28 DE DEZEMBRO 1998 O PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA, no uso de suas atribuições legais, resolve:

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES

CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES PARECER DA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA Projeto de Lei nº 195 de 11 de dezembro de 2013 AUTOR: Poder Executivo PARECER: Favorável, sem apresentação de emendas EMENTA: Dispõe sobre a concessão de

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA GOVERNADORIA

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA GOVERNADORIA DECRETO N.15964, DE 14 DE JUNHO DE 2011. DIÁRIO N 1754 PUBLICADO EM 15 DE JUNHO DE 2011. Dispõe sobre a Regulamentação da Concessão de Diárias, e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DE RONDÔNIA,

Leia mais

Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público do Estado de Minas Gerais

Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público do Estado de Minas Gerais LEI 15304 2004 Data: 11/08/2004 REESTRUTURA A CARREIRA DE ESPECIALISTA EM POLÍTICAS PÚBLICAS E GESTÃO GOVERNAMENTAL E INSTITUI A CARREIRA DE AUDITOR INTERNO DO PODER EXECUTO. Reestrutura a carreira de

Leia mais

Edital Nº 18/2015 Processo Seletivo Interno para Remoção de Servidores Técnicos Administrativos

Edital Nº 18/2015 Processo Seletivo Interno para Remoção de Servidores Técnicos Administrativos O Reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro, nomeado pelo Decreto de 06 de maio de 2014, publicado no Diário Oficial da União em 07 de maio de 2014, visando atender

Leia mais

DEFENSORIA PÚBLICA-GERAL DE MATO GROSSO DO SUL

DEFENSORIA PÚBLICA-GERAL DE MATO GROSSO DO SUL RESOLUÇÃO DPGE N.º 015/2007, DE 29 DE OUTUBRO DE 2007. Regulamenta o parágrafo único do artigo 59 da Lei n. 3.156, de 27 de dezembro de 2005, dispõe sobre o pagamento de diárias para indenização de despesas

Leia mais

NORMA DE REMOÇÃO NOR 309

NORMA DE REMOÇÃO NOR 309 MANUAL DE GESTÃO DE PESSOAS COD. 300 ASSUNTO: REMOÇÃO DE DIRIGENTES E EMPREGADOS APROVAÇÃO: Deliberação DIREX nº 71, de 25/05/2015 VIGÊNCIA: 25/05/2015 NORMA DE REMOÇÃO NOR 309 1/7 SUMÁRIO 1. FINALIDADE...

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO ASSESSORIA TÉCNICO-LEGISLATIVA DECRETO Nº 110, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2009

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO ASSESSORIA TÉCNICO-LEGISLATIVA DECRETO Nº 110, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2009 DECRETO Nº 110, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2009 PUBLICADO EM PLACAR Em / / Dispõe sobre a regulamentação da Lei Complementar nº 187, de 12 de agosto de 2009, que autoriza a transação tributária para fins de

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO E DA PREVIDÊNCIA DEPARTAMENTO DE RECURSOS HUMANOS

SECRETARIA DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO E DA PREVIDÊNCIA DEPARTAMENTO DE RECURSOS HUMANOS FORMULÁRIO DE DISPOSIÇÃO FUNCIONAL ANEXO I DECRETO Nº DADOS SERVIDOR Nome: Cargo: R.G.: Função: DADOS ÓRGÃO DE DESTINO CHEFIA UNIDADE DE RH Esfera de governo: Municipal Estadual Federal Órgão: Unidade

Leia mais

GRATIFICAÇÕES NA CARREIRA DE AUDITOR-FISCAL. RAV - Retribuição Adicional Variável

GRATIFICAÇÕES NA CARREIRA DE AUDITOR-FISCAL. RAV - Retribuição Adicional Variável GRATIFICAÇÕES NA CARREIRA DE AUDITOR-FISCAL RAV - Retribuição Adicional Variável (Lei 7.711/88, Lei 9.624/98, MP 1.915-1) Incidência Eficiência individual e plural da atividade fiscal nos meses em que

Leia mais

Medida Provisória nº de de 2008

Medida Provisória nº de de 2008 Medida Provisória nº de de 008 Dispõe sobre a criação da Gratificação de Desempenho de Atividade de Controle Interno e de Apoio Técnico ao Controle Interno no âmbito das Instituições Federais vinculadas

Leia mais

CONSIDERANDO que deve haver compatibilidade entre o motivo do deslocamento e o interesse público;

CONSIDERANDO que deve haver compatibilidade entre o motivo do deslocamento e o interesse público; ATO DA MESA Nº 500, de 15 de julho de 2015 Dispõe sobre a concessão de diárias e passagens e a respectiva prestação de contas no âmbito da Assembleia Legislativa, e adota outras providências. A MESA DA

Leia mais

NORMA DE ESTÁGIO PROBATÓRIO PARA SERVIDOR DOCENTE DA UNIFEI

NORMA DE ESTÁGIO PROBATÓRIO PARA SERVIDOR DOCENTE DA UNIFEI 1 NORMA DE ESTÁGIO PROBATÓRIO PARA SERVIDOR DOCENTE DA UNIFEI UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Normatiza o Estágio Probatório de Docentes no âmbito da Universidade Federal de Itajubá. O CONSELHO DE ENSINO,

Leia mais

PORTARIA PGR/MPU Nº 577 DE 16 DE NOVEMBRO DE 2010

PORTARIA PGR/MPU Nº 577 DE 16 DE NOVEMBRO DE 2010 PORTARIA PGR/MPU Nº 577 DE 16 DE NOVEMBRO DE 2010 Regulamenta o processo de Gestão do Desempenho no Estágio Probatório dos servidores ocupantes de cargos de provimento efetivo no âmbito do Ministério Público

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE LE N. 2.398, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2010 Dá nova redação e acresce dispositivos à Lei n. 2.260, de 31 de março de 2010 e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE seguinte Lei. FAÇO SABER que

Leia mais

DOE Seção I quinta-feira, 19 de março de 2015, páginas 29/30.

DOE Seção I quinta-feira, 19 de março de 2015, páginas 29/30. DOE Seção I quinta-feira, 19 de março de 2015, páginas 29/30. Resolução SS 28, de 18-3-2015 Dispõe sobre a instrução de processos de afastamento para participar de congressos, cursos e outros eventos culturais,

Leia mais

PARECERN i SAÚDE MEDIANTE CONTRATAÇÃO. PELO CRECI 3a ENTIDADE COM NATUREZA DE

PARECERN i SAÚDE MEDIANTE CONTRATAÇÃO. PELO CRECI 3a ENTIDADE COM NATUREZA DE PARECERN i entidade (vide procuração e ata constantes do presente EA), relação aos associados dos CRECI, restringindo o mesmo aos servidores da n 47 002) requereu expressamente a exclusão do pedido deste

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL GABINETE DO GOVERNADOR PARECER Nº 14.072

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL GABINETE DO GOVERNADOR PARECER Nº 14.072 GABINETE DO GOVERNADOR PARECER Nº 14.072 Licenciatura curta. Pós-graduação lato sensu. Validade. Alteração de nível. Possibilidade. O Departamento de Recursos Humanos da Secretaria da Educação encaminha

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO PARECER Nº 15.220 PROFESSOR. CONTRATAÇÃO EMERGENCIAL. DURAÇÃO DO PERÍODO DE FÉRIAS. GOZO DE LICENÇA POR OCASIÃO DE LUTO OU CASAMENTO. Por determinação da Secretária Adjunta da Educação, vem a esta Procuradoria-Geral

Leia mais

CONSTITUIÇÃO FEDERAL 1988

CONSTITUIÇÃO FEDERAL 1988 MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL MPS SECRETARIA DE POLÍTICAS DE PREVIDÊNCIA SOCIAL SPPS DEPARTAMENTO DOS REGIMES DE PREVIDÊNCIA NO SERVIÇO PÚBLICO DRPSP COORDENAÇÃO-GERAL DE AUDITORIA, ATUÁRIA, CONTABILIDADE

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 463, DE 03 DE JANEIRO DE 2012.

RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 463, DE 03 DE JANEIRO DE 2012. RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 463, DE 03 DE JANEIRO DE 2012. Dispõe sobre o subsídio dos Militares do Estado e dá outras providências. A GOVERNADORA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE: FAÇO SABER

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SANT ANA DO LIVRAMENTO Palácio Moysés Vianna Unidade Central de Controle Interno

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SANT ANA DO LIVRAMENTO Palácio Moysés Vianna Unidade Central de Controle Interno ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SANT ANA DO LIVRAMENTO Palácio Moysés Vianna Unidade Central de Controle Interno PARECER de CONTROLE Nº 026/12 ENTIDADE SOLICITANTE: Secretaria Municipal

Leia mais

INSTRUÇÃO DE SERVIÇO Nº 06/2003 DG/DNIT DO DIREITO E DA CONCESSÃO

INSTRUÇÃO DE SERVIÇO Nº 06/2003 DG/DNIT DO DIREITO E DA CONCESSÃO INSTRUÇÃO DE SERVIÇO Nº 06/2003 DG/DNIT O GESTOR DO DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRA-ESTRUTURA DE TRANSPORTES - DNIT, no uso das atribuições que lhe conferem os artigos 7 - C e 19 da Estrutura Regimental

Leia mais

O Advogado-Geral Adjunto do Estado, Dr. Roney Luiz Torres Alves da Silva, proferiu no Parecer abaixo o seguinte Despacho: Aprovo.

O Advogado-Geral Adjunto do Estado, Dr. Roney Luiz Torres Alves da Silva, proferiu no Parecer abaixo o seguinte Despacho: Aprovo. O Advogado-Geral Adjunto do Estado, Dr. Roney Luiz Torres Alves da Silva, proferiu no Parecer abaixo o seguinte Despacho: Aprovo. Em 25/08/2010 Procedência: Imprensa Oficial do Estado de Minas Gerais (IO-MG)

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO PARECER N 16.001

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO PARECER N 16.001 PARECER N 16.001 hà SARH. DIVAN. DESAVERBAÇÃO DE TEMPO DE SERVIÇO PRIVADO. TEMPO COMPUTADO PARCIALMENTE. ABONO E GRATIFICAÇÃO DE PERMANÊNCIA. Vêm a esta Equipe de Consultoria da Procuradoria de Pessoal

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI N o 10.871, DE 20 DE MAIO DE 2004. Conversão da MPv nº 155, de 2003 Texto compilado Dispõe sobre a criação de carreiras e organização

Leia mais

PARECER PGFN/CRJ/Nº 2113 /2011

PARECER PGFN/CRJ/Nº 2113 /2011 PARECER PGFN/CRJ/Nº 2113 /2011 Denúncia espontânea. Exclusão da multa moratória. Inexistência de distinção entre multa moratória e multa punitiva, visto que ambas são excluídas em caso de configuração

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 611, DE 20 DE DEZEMBRO DE 2013

LEI COMPLEMENTAR Nº 611, DE 20 DE DEZEMBRO DE 2013 LEI COMPLEMENTAR Nº 611, DE 20 DE DEZEMBRO DE 2013 Procedência: Governamental Natureza: PLC/0046.0/2013 DO: 19.729, de 31/12/2013 Fonte: ALESC/Coord. Documentação Fixa o subsídio mensal dos integrantes

Leia mais

MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO FEDERAL E REFORMA DO ESTADO SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS PORTARIA NORMATIVA SRH Nº 2, DE 14 DE OUTUBRO DE 1998

MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO FEDERAL E REFORMA DO ESTADO SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS PORTARIA NORMATIVA SRH Nº 2, DE 14 DE OUTUBRO DE 1998 MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO FEDERAL E REFORMA DO ESTADO SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS PORTARIA NORMATIVA SRH Nº 2, DE 14 DE OUTUBRO DE 1998 Dispõe sobre as regras e procedimentos a serem adotados pelos

Leia mais

PARECER N A*> 30? M^

PARECER N A*> 30? M^ PARECER N A*> 30? M^ AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO INDIVIDUAL PARA FINS DE ASCENSÃO FUNCIONAL. PRETENSÃO DE REDUÇÃO DO PRAZO DE AVALIAÇÃO EM RAZÃO DO GOZO DE LICENÇA À GESTANTE. INVIABILIDADE. Servidora ocupante

Leia mais

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 62 da Constituição, adota a seguinte Medida Provisória, com força de lei:

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 62 da Constituição, adota a seguinte Medida Provisória, com força de lei: MEDDA PROSÓRA N o 46, DE 25 DE JUNHO 2002. Dispõe sobre a reestruturação da Carreira Auditoria do Tesouro Nacional, que passa a denominar-se - ARF, e sobre a organização da Carreira Auditoria-Fiscal da

Leia mais

Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores do Município de Vitória

Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores do Município de Vitória Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores do Município de Vitória INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 03/2009 Dispõe sobre os procedimentos para realização de despesas com concessão de passagens e diárias

Leia mais

DECRETO Nº 524, DE 02 DE JULHO DE 2003.

DECRETO Nº 524, DE 02 DE JULHO DE 2003. DECRETO Nº 524, DE 02 DE JULHO DE 2003. Dispõe sobre a concessão das férias dos servidores públicos do Município de Pinhais. O PREFEITO MUNICIPAL DE PINHAIS, Estado do Paraná, D E C R E T A Art 1º Fica

Leia mais

CAPÍTULO I DA FUNDAMENTAÇÃO LEGAL

CAPÍTULO I DA FUNDAMENTAÇÃO LEGAL REGULAMENTO PARA SOLICITAÇÃO, CONCESSÃO E USUFRUTO DA LICENÇA PARA CAPACITAÇÃO DOS SERVIDORES TÉCNICO- ADMINISTRATIVOS DE QUE TRATA A NS Nº 570 de 22/05/2006 CAPÍTULO I DA FUNDAMENTAÇÃO LEGAL 1.1 A licença

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 16/2015

RESOLUÇÃO Nº 16/2015 RESOLUÇÃO Nº 16/2015 Dispõe sobre o acesso público de informações da Câmara Municipal de Sapiranga, regulamentando o art. 9º da Lei nº 12.527, de 18 de novembro de 2011, no âmbito do Poder Legislativo

Leia mais

DECRETO Nº 16.417 DE 16 DE NOVEMBRO DE 2015 D E C R E T A

DECRETO Nº 16.417 DE 16 DE NOVEMBRO DE 2015 D E C R E T A DECRETO Nº 16.417 DE 16 DE NOVEMBRO DE 2015 Estabelece medidas para a gestão das despesas e controle dos gastos de custeio e de pessoal, no âmbito do Poder Executivo Estadual, na forma que indica e dá

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DE ATUAÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA FUNDAÇÃO UNIPLAC DA NATUREZA, FINALIDADE E COMPOSIÇÃO

REGIMENTO INTERNO DE ATUAÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA FUNDAÇÃO UNIPLAC DA NATUREZA, FINALIDADE E COMPOSIÇÃO REGIMENTO INTERNO DE ATUAÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA FUNDAÇÃO UNIPLAC DA NATUREZA, FINALIDADE E COMPOSIÇÃO Art. 1º A Diretoria Executiva, subordinada ao Presidente da Fundação, é responsável pelas atividades

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA GABINETE DO MINISTRO PORTARIA NORMATIVA Nº 1.247/MD, DE 2 DE SETEMBRO DE 2008

MINISTÉRIO DA DEFESA GABINETE DO MINISTRO PORTARIA NORMATIVA Nº 1.247/MD, DE 2 DE SETEMBRO DE 2008 MINISTÉRIO DA DEFESA GABINETE DO MINISTRO PORTARIA NORMATIVA Nº 1.247/MD, DE 2 DE SETEMBRO DE 2008 Disciplina a ocupação de cargos e funções militares, a concessão da Gratificação de Exercício em Cargo

Leia mais

CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA

CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA LEI Nº 3.156, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2005. Estabelece a estrutura administrativa e organiza o Quadro de Pessoal dos Serviços Auxiliares da Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso do Sul. seguinte Lei:

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO PARECER Nº 14.867

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO PARECER Nº 14.867 PARECER Nº 14.867 TRADUTOR PÚBLICO E INTÉRPRETE COMERCIAL. INCLUSÃO, REINCLUSÃO E HABILITAÇÃO EM MAIS UM IDIOMA, SOB CONDIÇÃO PRECÁRIA. IMPOSSIBILIDADE. Vêm ao exame desta Equipe de Consultoria, encaminhados

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR N. 13, DE 8 DE DEZEMBRO DE 1987

LEI COMPLEMENTAR N. 13, DE 8 DE DEZEMBRO DE 1987 LEI COMPLEMENTAR N. 13, DE 8 DE DEZEMBRO DE 1987 Dá nova redação aos artigos que menciona, entre outras providências, da Lei Complementar n. 3, de 12 de janeiro de 1981, que dispõe sobre a Organização

Leia mais

"T ESTADO DE RONDÔNIA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA

T ESTADO DE RONDÔNIA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA "T ESTADO DE RONDÔNIA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA MENSAGEM N 016/00. EXCELENTÍSSIMO SENHOR GOVERNADORDO ESTADO. O PRESIDENTE DA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ES TADO DE RONDÔNIA, encaminha a Vossa Excelência para

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA GOVERNADORIA LEI COMPLEMENTAR N. 763. DE 19 DE ABRIL DE 2014.

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA GOVERNADORIA LEI COMPLEMENTAR N. 763. DE 19 DE ABRIL DE 2014. LEI COMPLEMENTAR N. 763. DE 19 DE ABRIL DE 2014. Institui a avaliação periódica de desempenho individual, disciplina a perda de cargo público e de função pública por insuficiência de desempenho do servidor

Leia mais

quarta-feira, 19 de março de 2014 Diário Oficial Poder Executivo - Seção I São Paulo, 124 (52) 17-

quarta-feira, 19 de março de 2014 Diário Oficial Poder Executivo - Seção I São Paulo, 124 (52) 17- quarta-feira, 19 de março de 2014 Diário Oficial Poder Executivo - Seção I São Paulo, 124 (52) 17- Resolução SE-12, de 18-3-2014 - Dispõe sobre a situação funcional dos servidores da Secretaria da Educação

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.169, DE 23 DE AGOSTO DE 2011

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.169, DE 23 DE AGOSTO DE 2011 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.169, DE 23 DE AGOSTO DE 2011 Disciplina o afastamento de servidores docentes e técnico-administrativos

Leia mais

DECISÃO COREN-SP/DIR/02/2011 Homologada através da Decisão COFEN nº 0215/2011, de 09/11//2011.

DECISÃO COREN-SP/DIR/02/2011 Homologada através da Decisão COFEN nº 0215/2011, de 09/11//2011. DECISÃO COREN-SP/DIR/02/2011 Homologada através da Decisão COFEN nº 0215/2011, de 09/11//2011. Regulamenta o pagamento de diárias e o fornecimento de passagens para conselheiros, empregados públicos e

Leia mais