GUIA DE PRIMEIROS SOCORROS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GUIA DE PRIMEIROS SOCORROS"

Transcrição

1 GUIA DE PRIMEIROS SOCORROS PREVENT SENIOR

2

3 Sumário 1. PARADA CARDIORRESPIRATÓRIA (PCR) Apresentação Causas Sintomas Como agir QUEDAS Apresentação Como agir QUEIMADURAS Apresentação Como agir INTOXICAÇÃO E ENVENENAMENTO Apresentação Sintomas do envenenamento por ingestão Sintomas do envenenamento por contato Sintomas do envenenamento por inalação Como agir CONVULSÕES E CRISES EPILÉPTICAS Apresentação Como agir Mitos sobre convulsões e crises epilépticas HEMORRAGIAS Apresentação Como agir INFARTO DO MIOCÁRDIO Apresentação Fatores de risco Sinais e sintomas Como agir... 8

4 8. ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO (AVE) Apresentação Sinais e sintomas Como agir ENGASGO Apresentação Como agir MORDIDAS DE ANIMAIS PEÇONHENTOS Apresentação Sintomas Como agir DESMAIO Apresentação Causas Como agir QUADRO GERAL...13

5 GUIA DE PRIMEIROS SOCORROS Situações inesperadas e que exigem procedimentos de urgência e emergência acontecem. Nesses momentos, manter a calma, saber o que fazer e agir rápido são atitudes fundamentais. A Prevent Senior preparou um Guia para que você saiba como socorrer indivíduos que tenham sofrido: parada cardiorrespiratória, quedas, queimaduras, intoxicação e envenenamento, convulsões e crises epilépticas, hemorragias, infarto do miocárdio, acidente vascular encefálico, engasgo, mordidas de animais peçonhentos e desmaios. Saiba como agir em cada caso: 1. PARADA CARDIORRESPIRATÓRIA (PCR) 1.1. Apresentação A parada cardiorrespiratória consiste na interrupção dos batimentos cardíacos e movimentos respiratórios, que podem levar à morte do indivíduo Causas Traumatismo; Problemas cardíacos; Grandes hemorragias; Difi culdade para respirar; Intoxicação e envenenamento graves; Outros. 1

6 1.3. Sintomas Inconsciência; Ausência de movimentos respiratórios; Ausência de pulso Como agir Chame socorro especializado: SAMU. Ligue 192; Deite a pessoa em uma superfície plana e dura e inicie o procedimento de massagem cardíaca; Observe se existe obstrução da via respiratória. Como realizar a massagem cardíaca? Se a pessoa não foi vítima de trauma, incline a cabeça dela para trás, para facilitar o fl uxo de ar; Trace uma linha imaginária entre os dois mamilos e, com as mãos espalmadas, pressione 15 vezes o tórax exatamente no meio desta linha; A massagem cardíaca deve ser mantida até a chegada do serviço de emergência. 2. QUEDAS 2.1. Apresentação Quedas e tombos são comuns na melhor idade e são grandes causadores de fraturas e traumatismo encefálico (TCE) Como agir Em primeiro lugar, é necessário avaliar os seguintes fatores: A pessoa está acordada? Faça perguntas que ela poderia responder facilmente, como o nome, a data, etc. Tem sangramento? Sente dor? Consegue movimentar-se? 2

7 Caso a pessoa esteja desacordada, confusa, com grande sangramento ou dor intensa que limite a movimentação de alguma parte do corpo, chame o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Telefone do SAMU: QUEIMADURAS 3.1. Apresentação Queimaduras são lesões na pele causadas por exposição ao sol, fogo, eletricidade, animais ou produtos químicos. Estas lesões podem: Ser superfi ciais; chamadas de queimaduras de 1º grau; Formar bolhas, classifi cadas como queimaduras de 2º grau; Danifi car a pele, expondo músculos e/ou ossos. Ou seja, queimaduras de 3º grau Como agir Lave o ferimento com água corrente; Retire objetos como anéis, pulseiras e relógios, pois pode haver inchaço na região; Cubra a região com pano limpo; Nunca utilize pastas de dente, pomadas, clara de ovo, manteiga, óleo de cozinha ou qualquer outro produto sobre a lesão; Não rompa as bolhas. Queimaduras por eletricidade: não toque na vítima até retirar de perto da pessoa a fonte de energia. Caso contrário, você poderá levar um choque. Queimaduras por produtos químicos: leia as instruções sobre as medidas que devem ser tomadas no rótulo do produto. Em caso de dúvida, ligue para o Centro de Assistência Toxicológica do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (CEATOX-SP). Telefone:

8 Site: Ao ligar para o CEATOX, tenha em mãos as seguintes informações: Idade do paciente; Peso do paciente; Como foi o contato com o produto; Há quanto tempo foi a exposição; Os sintomas do paciente; Informações sobre o produto - tenha a embalagem em mãos; Um número de telefone para contato. 4. INTOXICAÇÃO E ENVENENAMENTO 4.1. Apresentação A intoxicação e o envenenamento acontecem quando substâncias tóxicas são ingeridas, inaladas ou introduzidas no corpo em quantidades sufi cientes para causar danos temporários ou permanentes ao organismo. As substâncias mais comuns nas intoxicações são: produtos químicos utilizados em limpeza doméstica e de laboratório; venenos utilizados no lar (como raticidas, por exemplo); entorpecentes e medicamentos em geral; alimentos deteriorados e gases tóxicos Sintomas do envenenamento por ingestão Queimaduras, lesões ou manchas ao redor da boca; Odores incomuns na respiração, hálito, corpo, roupas da vítima ou no ambiente; Transpiração abundante; Queixa de dor ao engolir; Queixa de dor abdominal; Náuseas, vômitos, diarreias; Alterações no nível de consciência, sonolência; Convulsões; Aumento ou diminuição do diâmetro das pupilas; 4

9 Alterações no pulso, na respiração e na temperatura corporal Sintomas do envenenamento por contato Manchas na pele; Coceira; Irritação nos olhos; Dor de cabeça; Temperatura da pele aumentada Sintomas do envenenamento por inalação Respiração rápida; Tosse; Olhos da vítima frequentemente irritados. Importante: os sintomas apresentados acima são os gerais e podem variar de acordo com o veneno inalado Como agir em caso de intoxicação ou envenenamento Afrouxe as roupas ou retire-as se estiverem contaminadas; Nunca provoque vômito; Em caso de vômito espontâneo, deixe a pessoa de lado; Remova a pessoa para local arejado; Inicie massagens cardíacas caso a vítima esteja inconsciente e sem respirar; Chame socorro especializado: SAMU. Ligue 192. Em caso de dúvida, ligue para o Centro de Controle de Intoxicações (CCI) ou para o CEATOX. Telefones do CCI: ou (11) Endereço: Av. Francisco de Paula Quintanilha Ribeiro, Jabaquara São Paulo SP. CEP: Telefone do CEATOX:

10 Site: Ao ligar para o CEATOX, tenha em mãos as seguintes informações: Idade do paciente; Peso do paciente; Como foi o contato com o produto; Há quanto tempo foi a exposição; Os sintomas do paciente; Informações sobre o produto - tenha a embalagem em mãos; Um número de telefone para contato. 5. CONVULSÕES E CRISES EPILÉPTICAS: 5.1. Apresentação Convulsões e crises epilépticas são contrações musculares involuntárias que têm duração de 3 a 4 minutos e são decorrentes do mau funcionamento do cérebro Como agir Afaste objetos da pessoa e proteja a cabeça do indivíduo com almofadas; Não segure o paciente, entretanto limite as movimentações das pernas e braços; Em caso de vômito, coloque a cabeça do indivíduo de lado; Após a crise, conforte e ofereça ajuda, pois a pessoa poderá ter urinado ou evacuado (fezes). Encaminhe o paciente para o hospital Mitos sobre convulsões e crises epilépticas A língua não enrola. O que ocorre é um relaxamento da língua para o fundo da boca, que pode difi cultar a respiração. A baba que sai da boca do indivíduo não é contagiosa, entretanto pode fazer o paciente engasgar. Por este motivo, deve-se virar a cabeça do indivíduo de lado. 6

11 6. HEMORRAGIAS 6.1. Apresentação A hemorragia é caracterizada por perda de sangue devido a lesões na pele ou extração de alguma parte do corpo. Pode ser: Arterial: caracterizada pela saída intermitente de sangue vermelho brilhante; Venosa: caracterizada pela saída contínua de sangue vermelho escuro; Capilar: caracterizada pela saída de sangue em pequena quantidade Como agir Eleve o membro onde está o ferimento; Realize compressão com pano limpo na região; Encaminhe o paciente para o hospital em caso de: sangramento com duração superior a 5 minutos após compressão; cortes profundos; caso de amputação de membros; objetos encravados no corte ou caso a vítima esteja inconsciente; Em caso de vítima inconsciente e sem respirar, inicie massagem cardíaca e chame socorro especializado: SAMU. Ligue INFARTO DO MIOCÁRDIO 7.1. Apresentação O infarto do miocárdio consiste no entupimento de forma aguda de vasos sanguíneos do coração (aterosclerose), que impede a passagem do sangue e provoca a morte das células do órgão. 7

12 7.2. Fatores de risco Tabagismo; Diabetes mellitus; Hipertensão arterial; Dislipidemia (colesterol alto); Obesidade (a gordura abdominal aumenta a propensão para o infarto do miocárdio); Estresse; Depressão Sinais e sintomas Dor súbita no peito, com sensação de grande peso, podendo ou não irradiar para o braço esquerdo, costas e pescoço; Dor na região do estômago (queimação); Falta de ar; Sudorese Como agir Encaminhe a pessoa para o hospital mais próximo; Em caso de vítima inconsciente e sem respirar, inicie massagem cardíaca e chame socorro especializado: SAMU. Tel ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO (AVE) 8.1. Apresentação O acidente vascular encefálico consiste na morte de células, ocasionada pela obstrução de vasos sanguíneos no cérebro, seguida ou não de ruptura de vasos. Os acidentes vasculares encefálicos podem ser classifi cados em dois tipos: 8

13 Isquêmico: caracterizado pela obstrução de vaso, gerando morte de neurônios por falta de oxigênio; Hemorrágico: caracterizado pela ruptura aguda de vasos, gerando grande sangramento Sinais e sintomas Dor de cabeça forte; Náuseas e vômitos; Perda da força de braços e pernas; Perda da visão; Difi culdade de fala ou fala confusa; Tontura; Formigamento de braços e/ou pernas, do mesmo lado do corpo; Confusão mental; Sonolência Como agir Mantenha a vítima calma. Afaste pessoas que possam agitar o paciente; Afrouxe as roupas do indivíduo; Encaminhe o paciente para o hospital mais próximo; Em caso de vítima inconsciente e sem respirar, inicie massagem cardíaca e chame socorro especializado: SAMU. Ligue ENGASGO 9.1. Apresentação O engasgo é provocado pela obstrução das vias aéreas devido a presença de algum objeto que difi culte ou impeça a respiração. Com o envelhecer, a deglutição sofre alterações que facilitam o engasgo nos idosos. Importante: caso o idoso perceba que está engasgando com grande facilidade, deve discutir o assunto com o geriatra. 9

14 9.2. Como agir Sente a vítima; Estimule a tosse peça para a pessoa tossir e bata nas costas dela até que desengasgue; Caso o indivíduo tenha grande difi culdade para falar e respirar, utilize a manobra de Heimlich. A manobra de Heimlich induz uma tosse artifi cial com o objetivo de expelir o objeto da traqueia da vítima. Para realizá-la, é necessário colocar-se atrás da vítima, posicionar as mãos na região abdominal da pessoa e exercer pressão para comprimir a base dos pulmões. A manobra deve ser realizada cinco vezes, com compressão fi rme e vigorosa. Caso a vítima fi que inconsciente, a manobra deve ser interrompida e iniciada a reanimação cardiorrespiratória. Em caso de vítima inconsciente e sem respirar, chame socorro especializado: SAMU. Ligue MORDIDAS DE ANIMAIS PEÇONHENTOS Apresentação Trata-se de picada ou mordedura de animais venenosos como cobra, aranha e escorpiões Sintomas Dor local; Inchaço local e da região; Difi culdade respiratória; Fraqueza; Difi culdade visual; Náusea e vômitos. 10

15 10.3. Como agir Manter a pessoa calma e deitada, com a região do ferimento na altura do coração ou abaixo; Lavar o local da mordedura com água e sabão; Não esprema o local; Retire objetos como anéis, pulseiras e relógios, devido ao possível inchaço; Encaminhe o indivíduo para o hospital mais próximo, se possível, com o animal que ocasionou o problema. Desta forma, o médico poderá identifi car e medicar o paciente com o soro antiofídico correto; Inicie massagens cardíacas caso vítima esteja inconsciente e sem respirar e chame socorro especializado: SAMU. Ligue DESMAIO Apresentação O desmaio é caracterizado pela perda de consciência por tempo determinado, que se inicia com mal-estar, escurecimento da visão, suor em grande quantidade, perda da consciência, relaxamento muscular, palidez e respiração superfi cial Causas Pressão baixa; Jejum prolongado; Dor forte; Prática exagerada ou por tempo prolongado de exercícios físicos; Vômitos; Alteração emocional; Exposição a extremidade de frio ou calor; Uso de drogas ilícitas; Problemas cardiovasculares, neurológicos, entre outros. 11

16 11.3. Como agir Caso a pessoa apresente os primeiros sintomas, afaste-a de locais perigosos como escadas e janelas; Coloque a pessoa deitada de barriga para cima e com as pernas elevadas. Coloque 2 a 3 almofadas sob as pernas; Afrouxe as roupas; Mantenha o local arejado; Deixe a pessoa descansar por aproximadamente 10 minutos, para que não tenha novo desmaio; Após o desmaio, encaminhe a pessoa para o hospital; Não jogue água no rosto da vítima ou ofereça álcool ou outro produto para ela cheirar; Não sacuda a vítima; Durante o desmaio, observe se a pessoa continua respirando e, se houver parada respiratória, ligue para 192 e inicie massagem, conforme procedimento descrito no item 1 Parada Cardiorrespiratória deste manual. 12

17 12. QUADRO GERAL Doença Sintomas Como agir Inconsciência Chame o SAMU (192) Parada Cardiorrespiratória (PCR) Ausência de movimentos respiratórios e de pulso Faça massagem cardíaca na vítima até a chegada do socorro Quedas Queimaduras Lesões na pele causadas por exposição ao sol, fogo, eletricidade, animais ou produtos químicos Observe se existe obstrução da via respiratória Caso a pessoa esteja desacordada, confusa, com grande sangramento ou dor intensa, ligue para o SAMU (192) Lave o ferimento com água corrente Retire anéis, pulseiras e relógio da vítima Cubra a região com pano limpo Não utilize qualquer produto sobre a lesão Não rompa as bolhas Queimadura por eletricidade: não toque na vítima até que fonte de energia seja retirada Queimaduras por produtos químicos: siga as instruções do rótulo do produto. Ligue para o CEATOX-SP Tel

18 Doença Sintomas Como agir Intoxicação e envenenamento 14 Por ingestão: Queimaduras, lesões ou manchas ao redor da boca Odores incomuns na respiração, hálito, corpo, roupas da vítima ou no ambiente Transpiração abundante Queixa de dor abdominal ou ao engolir Náuseas, vômitos, diarreias Alterações no nível de consciência, sonolência Convulsões Aumento ou diminuição do diâmetro das pupilas Alterações no pulso, na respiração e na temperatura corporal Por contato: Manchas na pele Coceira Irritação nos olhos Dor de cabeça Aumento da temperatura da pele Por inalação: Respiração rápida Tosse Olhos da vítima irritados Afrouxe as roupas ou retire-as se estiverem contaminadas Nunca provoque vômito Em caso de vômito espontâneo, deixe a pessoa de lado Remova a pessoa para local arejado Chame o SAMU (192) e inicie massagens cardíacas caso a vítima esteja inconsciente e sem respirar Em caso de dúvida, ligue para o CCI ou para o CEATOX Telefones do CCI: ou (55 11) Telefone do CEATOX:

19 Doença Sintomas Como agir Convulsões e crises epilépticas Hemorragias Contrações musculares involuntárias Perda de sangue devido a lesões na pele ou extração de alguma parte do corpo Afaste objetos da vítima Proteja a cabeça do indivíduo com almofadas e limite movimentos de pernas e braços Em caso de vômito, coloque a cabeça do indivíduo de lado Após a crise, conforte e encaminhe o paciente para o hospital Eleve o membro onde está o ferimento Realize compressão com pano limpo na região Encaminhe o paciente para hospital em caso de: sangramento com duração superior a 5 minutos após compressão Cortes profundos Caso de amputação de membros Objetos encravados no corte ou caso a vítima esteja inconsciente Em caso de vítima inconsciente e sem respirar, chame o SAMU (192) e inicie massagem cardíaca 15

20 Doença Sintomas Como agir Infarto do miocárdio Acidente vascular encefálico (AVE) Engasgo 16 Dor súbita no peito, com sensação de grande peso, podendo ou não irradiar para o braço esquerdo, costas e pescoço Dor na região do estômago (queimação) Falta de ar Sudorese Dor de cabeça forte Náuseas e vômitos Perda da força de braços e pernas Perda da visão Difi culdade de fala Tontura Formigamento de braços e/ ou pernas, do mesmo lado do corpo Confusão mental Sonolência Chame o SAMU (192) Faça massagem cardíaca na vítima até a chegada do socorro Chame o SAMU (192) Em caso de vítima inconsciente e sem respirar, inicie massagem cardíaca Afrouxe as roupas do indivíduo Mantenha a vítima calma Sente a vítima Estimule a tosse Caso o indivíduo tenha grande difi culdade para falar e respirar, utilize a manobra de Heimlich Em caso de vítima inconsciente e sem respirar, chame o SAMU (192)

21 Doença Sintomas Como agir Mordidas de animais peçonhentos Desmaio Dor local Inchaço local e da região Difi culdade respiratória Fraqueza Difi culdade visual Náusea e vômitos Perda de consciência por tempo determinado, que se inicia com malestar, escurecimento da visão, suor em grande quantidade, perda da consciência, relaxamento muscular, palidez e respiração superfi cial Mantenha a pessoa calma e deitada Lave o local da mordedura com água e sabão Não esprema o local Retire objetos como anéis, pulseiras e relógios, devido ao possível inchaço Encaminhe o indivíduo para o hospital, se possível, com o animal que ocasionou o problema Chame o SAMU (192) e inicie massagens cardíacas caso a vítima esteja inconsciente e sem respirar Afaste a pessoa de locais perigosos Coloque-a deitada de barriga para cima e com as pernas elevadas Afrouxe as roupas Mantenha o local arejado Não jogue água no rosto da vítima ou ofereça qualquer produto para ela cheirar Deixe-a descansar por 10 minutos Após o desmaio, encaminhe a pessoa para o hospital Não sacuda a vítima 17

22 Doença Sintomas Como agir Desmaio Observe se a pessoa continua respirando e, se houver parada respiratória, siga procedimento descrito no item 1 deste manual. 18

23

24 ANS Serviço de Atendimento ao Cliente (11) Serviço de Atendimento ao Cliente Portador de Deficiência Auditiva

Acidentes domésticos podem ser prevenidos. Entre pediatras e especialistas da área de cuidados com as crianças, é senso comum que, se os responsáveis

Acidentes domésticos podem ser prevenidos. Entre pediatras e especialistas da área de cuidados com as crianças, é senso comum que, se os responsáveis Acidentes domésticos podem ser prevenidos. Entre pediatras e especialistas da área de cuidados com as crianças, é senso comum que, se os responsáveis tivessem mais orientações ou tomassem mais cuidado

Leia mais

PRIMEIROS SOCORROS. RECURSOS HUMANOS - PH/PHA Data: 28/03/2000 PESSOAS: NOSSA MELHOR ENERGIA

PRIMEIROS SOCORROS. RECURSOS HUMANOS - PH/PHA Data: 28/03/2000 PESSOAS: NOSSA MELHOR ENERGIA PRIMEIROS SOCORROS CONCEITO TRATAMENTO IMEDIATO E PROVISÓRIO CARACTERÍSTICAS DO SOCORRISTA CONHECIMENTO INICATIVA CONFIANÇA CRIATIVIDADE CALMA SOLIDARIEDADE ESTADO DE CHOQUE HIPOTENSÃO COM ACENTUADA BAIXA

Leia mais

APOSTILA PRIMEIROS SOCORROS À CRIANÇA NA ESCOLA

APOSTILA PRIMEIROS SOCORROS À CRIANÇA NA ESCOLA APOSTILA PRIMEIROS SOCORROS À CRIANÇA NA ESCOLA Dra. Maria Beatriz Silveira Schmitt Silva Coordenadora do SAMU do Vale do Itajaí Coordenadora Médica do SOS Unimed Blumenau Setembro/2010 Revisado em Fevereiro

Leia mais

PRONTIDÃO ESCOLAR PREVENTIVA. Primeiros Socorros ABORDAGEM PRIMÁRIA RÁPIDA. Policial BM Espínola

PRONTIDÃO ESCOLAR PREVENTIVA. Primeiros Socorros ABORDAGEM PRIMÁRIA RÁPIDA. Policial BM Espínola PRONTIDÃO ESCOLAR PREVENTIVA Primeiros Socorros ABORDAGEM PRIMÁRIA RÁPIDA Policial BM Espínola LEMBRE-SE Antes de administrar cuidados de emergência, é preciso garantir condições de SEGURANÇA primeiramente

Leia mais

SEMANA INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES DO TRABALHO

SEMANA INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES DO TRABALHO SEMANA INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES DO TRABALHO Primeiros Socorros TST FILIPE MUNIZ RODRIGUES Introdução Primeiros Socorros, são as medidas imediatas aplicadas à uma vítima fora do ambiente hospitalar,

Leia mais

Corpo de Bombeiros. São Paulo

Corpo de Bombeiros. São Paulo Corpo de Bombeiros São Paulo NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS Acionamento do serviço de emergência Antes de iniciar qualquer procedimento, garanta sua segurança e acione o serviço de emergência. 193 192 Fonte:

Leia mais

Intoxicações. Suporte às funções vitais (respiração e circulação).

Intoxicações. Suporte às funções vitais (respiração e circulação). Intoxicações Quando estiver em casa, dê uma olhada no seu armário de medicamentos. Vá até a área de serviço e conte quantos produtos de limpeza existem lá. Imagine a felicidade de uma criança ao deparar-se

Leia mais

PLANO INSTRUCIONAL. Carga Horária 1:00

PLANO INSTRUCIONAL. Carga Horária 1:00 PLANO INSTRUCIONAL Ação/Atividade: PROMOÇÃO SOCIAL/ PRIMEIROS SOCORROS Carga Horária: 20 HORAS Nº MÍNIMO DE PESSOAS: 12 PESSOAS Nº MÁXIMO: 15 PESSOAS IDADE MINIMA: 16 ANOS Objetivo Geral: PROPORCIONAR

Leia mais

FÉRIAS ESCOLARES ACIDENTES DOMÉSTICOS

FÉRIAS ESCOLARES ACIDENTES DOMÉSTICOS FÉRIAS ESCOLARES X ACIDENTES DOMÉSTICOS As férias escolares exigem mais cuidados com os acidentes domésticos porque as crianças ficam mais tempo em casa e isso aumenta o risco de ocorrerem acidentes que

Leia mais

Objetivos. Salvar a vida humana. Minimizar a dor. Evitar complicações

Objetivos. Salvar a vida humana. Minimizar a dor. Evitar complicações Primeiros Socorros Objetivos Salvar a vida humana Minimizar a dor Evitar complicações Abordagem na vítima Verificar Sinais Vitais Verificar se há sangramento, fraturas e etc. Informar-se,se possível o

Leia mais

Gestos que Salvam Vidas..

Gestos que Salvam Vidas.. Gestos que Salvam Vidas.. O que é o SBV (suporte básico de vida)? Conjunto de medidas utilizadas para restabelecer a vida de uma vitima em paragem cardio-respiratória. Com o objectivo de recuperar a vitima

Leia mais

GESTOS QUE SALVAM Departamento de Formação em Emergência Médica janeiro de 2014

GESTOS QUE SALVAM Departamento de Formação em Emergência Médica janeiro de 2014 GESTOS QUE SALVAM Departamento de Formação em Emergência Médica janeiro de 2014 Gestos que Salvam O que fazer? EM CASO DE EMERGÊNCIA O QUE FAZER Número Europeu de Emergência LIGAR PARA O NÚMERO EUROPEU

Leia mais

21/6/2011. eduardoluizaph@yahoo.com.br

21/6/2011. eduardoluizaph@yahoo.com.br A imagem não pode ser exibida. Talvez o computador não tenha memória suficiente para abrir a imagem ou talvez ela esteja corrompida. Reinicie o computador e abra o arquivo novamente. Se ainda assim aparecer

Leia mais

Primeiros Socorros Volume I

Primeiros Socorros Volume I Manual Primeiros Socorros Volume I um Manual de Junho de 2008 Rua Braancamp, 52-4º 1250-051 Lisboa Tel. 212476500 geral@oportalsaude.com Copyright, todos os direitos reservados. Este Guia Técnico não pode

Leia mais

PRIMEIROS SOCORROS. Enfª. ROSANE INEZ BARAZETTI SCHIAVO SESMT/UCS

PRIMEIROS SOCORROS. Enfª. ROSANE INEZ BARAZETTI SCHIAVO SESMT/UCS PRIMEIROS SOCORROS Enfª. ROSANE INEZ BARAZETTI SCHIAVO SESMT/UCS SOCORROS AQUELE ATENDIMENTO IMEDIATO E PROVISÓRIO PRESTADO A UMA VITIMA EM SITUAÇÃO DE ACIDENTE. O PRINCIPAL OBJETIVO É MANTER A VITIMA

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUIÍMICO ( FISPQ )

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUIÍMICO ( FISPQ ) 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Anti Ruído Tradicional Aplicação: Reparação e emborrachamento de veículos. Fornecedor: Nome: Mastiflex Indústria e Comércio Ltda Endereço : Rua

Leia mais

Primeiros Socorros. O que fazer imediatamente após acontecer um acidente?

Primeiros Socorros. O que fazer imediatamente após acontecer um acidente? Primeiros Socorros Dicas de Primeiros Socorros Você não precisa ser um socorrista experiente para conseguir ajudar alguém que se machucou no meio da natureza. Mas algumas coisas são fundamentais ter em

Leia mais

QUEIMADURAS. Calor Electricidade Produtos químicos Radiações Fricção

QUEIMADURAS. Calor Electricidade Produtos químicos Radiações Fricção QUEIMADURAS Calor Electricidade Produtos químicos Radiações Fricção GRAVIDADE DAS QUEIMADURAS DEPENDE: Zona atingida pela queimadura Extensão da pele queimada Profundidade da queimadura: - 1ºGRAU - 2ºGRAU

Leia mais

FISPQ. FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO NBR 14725 NOME DO PRODUTO: Solução Titulante

FISPQ. FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO NBR 14725 NOME DO PRODUTO: Solução Titulante NOME DO PRODUTO: Solução Titulante 1/12 FISPQ NRº. 28 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: Nome Comercial do Produto: Solução Titulante Nome Químico: Solução Ácida a 0,1 N Nome da Empresa: Hidroazul

Leia mais

PRIMEIROS SOCORROS DADOS BÁSICOS

PRIMEIROS SOCORROS DADOS BÁSICOS PRIMEIROS SOCORROS DADOS BÁSICOS Apenas alguns conhecimentos sobre primeiros socorros podem ajudá-lo a lidar melhor com emergências. As suas competências podem ajudá-lo a salvar a vida de um familiar,

Leia mais

Infarto agudo do miocárdio

Infarto agudo do miocárdio Infarto agudo do miocárdio 01 Infarto agudo do miocárdio é quando as artérias do coração ficam entupidas e deixam de fornecer oxigênio ao músculo cardíaco, denominado miocárdio. Dor no peito opressora

Leia mais

Colesterol O que é Isso? Trabalhamos pela vida

Colesterol O que é Isso? Trabalhamos pela vida Colesterol O que é Isso? X O que é o Colesterol? Colesterol é uma gordura encontrada apenas nos animais Importante para a vida: Estrutura do corpo humano (células) Crescimento Reprodução Produção de vit

Leia mais

Introdução O bom samaritano Lucas 10:25

Introdução O bom samaritano Lucas 10:25 PRIMEIROS SOCORROS Introdução Os Primeiros Socorros ou socorro básico de urgência são as medidas iniciais e imediatas dedicadas à vítima, fora do ambiente hospitalar, executadas por qualquer pessoa, treinada,

Leia mais

PRIMEIROS SOCORROS. Introdução. Introdução COMISSÃO TRIPARTITE PERMANENTE DE NEGOCIAÇÃO DO SETOR ELETRICO NO ESTADO DE SP - 1

PRIMEIROS SOCORROS. Introdução. Introdução COMISSÃO TRIPARTITE PERMANENTE DE NEGOCIAÇÃO DO SETOR ELETRICO NO ESTADO DE SP - 1 PRIMEIROS SOCORROS Introdução Os Primeiros Socorros ou socorro básico de urgência são as medidas iniciais e imediatas dedicadas à vítima, fora do ambiente hospitalar, executadas por qualquer pessoa, treinada,

Leia mais

Direcção-Geral da Saúde Circular Informativa

Direcção-Geral da Saúde Circular Informativa Ministério da Saúde Direcção-Geral da Saúde Circular Informativa Assunto: Para: Contacto na DGS: Ondas de calor medidas de prevenção Recomendações dirigidas à população Conhecimento de todos os estabelecimentos

Leia mais

QUEIMADURAS. Profª Sabrina Cunha da Fonseca E-mail: sabrina.cfonseca@hotmail.com

QUEIMADURAS. Profª Sabrina Cunha da Fonseca E-mail: sabrina.cfonseca@hotmail.com QUEIMADURAS Profª Sabrina Cunha da Fonseca E-mail: sabrina.cfonseca@hotmail.com Problemática da queimadura no Brasil São lesões frequentes em acidentes de trabalho. Considera-se a quarta causa de óbitos

Leia mais

MÓDULO VIII ACIDENTES COM PRODUTOS FITOFARMACÊUTICOS

MÓDULO VIII ACIDENTES COM PRODUTOS FITOFARMACÊUTICOS Acidentes com Programa de formação sobre a aplicação de MÓDULO VIII ACIDENTES COM PRODUTOS FITOFARMACÊUTICOS Acidentes com Os são seguros se forem utilizados com cuidado, de acordo com todas as indicações

Leia mais

Algumas medidas podem salvar vidas durante uma onda de calor

Algumas medidas podem salvar vidas durante uma onda de calor Algumas medidas podem salvar vidas durante uma onda de calor Quando ocorre uma Onda de Calor emitem-se Alertas: Amarelo ou Vermelho, com menos e mais gravidade, respectivamente. Devem adoptar-se cuidados

Leia mais

05 Queimaduras em cozinhas

05 Queimaduras em cozinhas 05 Queimaduras em cozinhas As queimaduras mais comuns são as provocadas por líquidos e a maioria das vítimas são as crianças. O álcool líquido está envolvido em grande parte dos acidentes que provocam

Leia mais

Primeiros Socorros Volume III

Primeiros Socorros Volume III Manual Primeiros Socorros Volume III um Manual de Agosto de 2008 Rua Braancamp, 52-4º 1250-051 Lisboa Tel. 212476500 geral@oportalsaude.com Copyright, todos os direitos reservados. Este Manualnão pode

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO. Amarelado. Característico ph 10,00 11,50 g/cm3 ( 20ºC )

RELATÓRIO TÉCNICO. Amarelado. Característico ph 10,00 11,50 g/cm3 ( 20ºC ) RELATÓRIO TÉCNICO I - DADOS GERAIS: Nome do Produto: ÁGUA SANITÁRIA Estado Físico: Líquido Cuidados para conservação: Conservar o produto na embalagem original. Proteger do sol, do calor e da umidade.

Leia mais

CURSO DE NOÇÕES BÁSICAS PRIMEIROS SOCORROS

CURSO DE NOÇÕES BÁSICAS PRIMEIROS SOCORROS CURSO DE NOÇÕES BÁSICAS DE PRIMEIROS SOCORROS Núcleo de Educação em Urgência Rua Jaraguá, 858, Bom Retiro São Paulo SP - CEP 01129-000 PABX. 11.3396-1400 1 NOÇÕES BÁSICAS DE PRIMEIROS SOCORROS I- DEFINIÇÕES

Leia mais

INDUFIX FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ 014 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

INDUFIX FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ 014 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA FISPQ 014 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Indufix Código interno: 2000 Empresa: Indutil Indústria de Tintas Ltda. e-mail: indutil@indutil.com.br

Leia mais

AOS SÁBADOS NA ESEC Workshop Como Prestar os Primeiros Socorros : 10/3/2012

AOS SÁBADOS NA ESEC Workshop Como Prestar os Primeiros Socorros : 10/3/2012 AOS SÁBADOS NA ESEC Workshop Como Prestar os Primeiros Socorros : 10/3/2012 Formador: Enfermeiro Paulo Oliveira (HUC) Síntese elaborada por Ana Sofia Frias Quando ligamos para o 112, quem atende a nossa

Leia mais

Programa RespirAr. Asma e bronquite sem crise. RespirAr

Programa RespirAr. Asma e bronquite sem crise. RespirAr Programa RespirAr. Asma e bronquite sem crise. RespirAr Prevenir é o melhor remédio para uma boa saúde, evitando-se as doenças e suas complicações. Problemas respiratórios, por exemplo, podem se tornar

Leia mais

Índice. Como evitar um AVC e um Infarte do miocardio

Índice. Como evitar um AVC e um Infarte do miocardio Como evitar um AVC e um Infarte do miocardio 2 Índice Como evitar um AVC e um Infarte do miocardio... 3 Quantas mortes são causadas por AVC?... 3 Como dimininuir o risco de AVC?... 3 Quais as pessoas com

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico Nome do Produto: Reticulina Código: EP-12-20021 RETICULINA Seção 1: Identificação do Produto e da Empresa Erviegas Ltda R. Lacedemônia, 268 - São Paulo

Leia mais

azul NOVEMBRO azul Saúde também é coisa de homem. Doenças Cardiovasculares (DCV)

azul NOVEMBRO azul Saúde também é coisa de homem. Doenças Cardiovasculares (DCV) Doenças Cardiovasculares (DCV) O que são as Doenças Cardiovasculares? De um modo geral, são o conjunto de doenças que afetam o aparelho cardiovascular, designadamente o coração e os vasos sanguíneos. Quais

Leia mais

Algumas medidas podem salvar vidas durante uma onda de calor

Algumas medidas podem salvar vidas durante uma onda de calor MINISTÉRIO DA SAÚDE ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DE SAÚDE DO ALGARVE DEPARTAMENTO DE SAÚDE PÚBLICA Algumas medidas podem salvar vidas durante uma onda de calor Durante os meses de Verão as temperaturas podem

Leia mais

Cartilha de Primeiros - socorros para a Comunidade

Cartilha de Primeiros - socorros para a Comunidade Cartilha de Primeiros - socorros para a Comunidade Dra. Patricia Bover Draganov São Paulo 2007 INDICE Introdução Conteúdo - Hematroma e edema - Hemorragia - Epistaxe - Ferimentos - Queimaduras - Corpos

Leia mais

- CURSO PRIMEIROS SOCORROS -

- CURSO PRIMEIROS SOCORROS - - CURSO PRIMEIROS SOCORROS - Copyright -Todos os direitos reservados. A reprodução não autorizada destes materiais, no todo ou em parte, constitui violação do direitos autorais. (Lei nº 9.610). FRATURAS

Leia mais

Quem ajuda, amigo é. Nas aulas anteriores deste módulo, um mesmo. Nossa aula. Até onde vão os primeiros socorros?

Quem ajuda, amigo é. Nas aulas anteriores deste módulo, um mesmo. Nossa aula. Até onde vão os primeiros socorros? A U A UL LA Quem ajuda, amigo é Introdução Nas aulas anteriores deste módulo, um mesmo fator foi sempre enfatizado: a PREVENÇÃO! Mas, e se apesar de todos os cuidados, um acidente acontecer na nossa frente?

Leia mais

PREVENÇÃO DE ACIDENTES NA INFÂNCIA CAUSAS E SOLUÇÕES

PREVENÇÃO DE ACIDENTES NA INFÂNCIA CAUSAS E SOLUÇÕES PREVENÇÃO DE ACIDENTES NA INFÂNCIA CAUSAS E SOLUÇÕES Introdução As crianças pequenas não têm a capacidade para avaliar o perigo, pelo que qualquer objeto que encontram em casa pode transformar-se num brinquedo

Leia mais

Guia de Orientação a concussão para o público geral

Guia de Orientação a concussão para o público geral FATOS DE UMA CONCUSSÃO A concussão é uma lesão cerebral. Todas as concussões são graves. Os abalos podem ocorrer sem perda de consciência. Todo atleta com os sintomas de uma lesão na cabeça deve ser removido

Leia mais

Frio» Enregelamento dos membros

Frio» Enregelamento dos membros Frio» Enregelamento dos membros O enregelamento é uma situação que resulta da exposição excessiva ao frio ou pelo contacto com objetos extremamente frios. Consiste no congelamento das camadas superficiais

Leia mais

www.cpsol.com.br TEMA 003 CONHEÇA E PREVINA AS DOENÇAS DO INVERNO

www.cpsol.com.br TEMA 003 CONHEÇA E PREVINA AS DOENÇAS DO INVERNO TEMA 003 CONHEÇA E PREVINA AS DOENÇAS DO INVERNO 1/8 O inverno chegou e junto com ele maiores problemas com as doenças respiratórias entre outras Isso não ocorre por acaso já que pé nesta estação onde

Leia mais

Prevenção de Acidentes do Trabalho. Coisas simples e importantes da vida não poderão ser feitas em sua plenitude se nos faltar esse órgão

Prevenção de Acidentes do Trabalho. Coisas simples e importantes da vida não poderão ser feitas em sua plenitude se nos faltar esse órgão Coisas simples e importantes da vida não poderão ser feitas em sua plenitude se nos faltar esse órgão No trabalho, todos os dias, toda hora, nossas mãos contribuem decisivamente para nos tornar hábeis,

Leia mais

Introdução: O Problema dos Acidentes

Introdução: O Problema dos Acidentes Introdução: O Problema dos Acidentes Os acidentes representam um dos mais sérios problemas de saúde pública, constituindo-se na principal causa de mortes e invalidez entre jovens e crianças. Os acidentes

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO. ph (Solução 0,2%) Aproximadamente 2,00. Ponto de Ebulição 110ºC Densidade 1,150 ( 20ºC ) Completamente solúvel em água.

RELATÓRIO TÉCNICO. ph (Solução 0,2%) Aproximadamente 2,00. Ponto de Ebulição 110ºC Densidade 1,150 ( 20ºC ) Completamente solúvel em água. RELATÓRIO TÉCNICO I - DADOS GERAIS: Nome do Produto: ÁCIDO MURIÁTICO Composição: Água e Ácido Clorídrico Estado Físico: Líquido Cuidados para conservação: Conservar o produto na embalagem original. Proteger

Leia mais

EXTRUTOP FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ 017 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

EXTRUTOP FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ 017 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA FISPQ 017 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Extrutop Código interno: AGM215 e AGM216 Empresa: Indutil Indústria de Tintas Ltda. e-mail: indutil@indutil.com.br

Leia mais

Rebrilhar Catalisador Ureia-Formol

Rebrilhar Catalisador Ureia-Formol 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome comercial do Produto: Nome da Empresa: Rebrilhar Resinas e Vernizes Ltda. Endereço: Rua Luiz de Moraes Rego, nº. 505 Jardim do Bosque Leme/SP Telefones: 19-35186900

Leia mais

Manual de Primeiros Socorros

Manual de Primeiros Socorros Manual de Primeiros Socorros DSE - Departamento de Saúde Escolar Apresentação O Departamento de Saúde Escolar da Rede Educacional Franciscana responsável pela saúde dos alunos e funcionários elaborou este

Leia mais

21/6/2011 EMERGÊNCIAS CLÍNICAS CARDIOVASCULARES EMERGÊNCIAS CLÍNICAS INFARTO AGUDO DO MIOCÁRDIO (IAM) SINAIS E SINTOMAS DE IAM

21/6/2011 EMERGÊNCIAS CLÍNICAS CARDIOVASCULARES EMERGÊNCIAS CLÍNICAS INFARTO AGUDO DO MIOCÁRDIO (IAM) SINAIS E SINTOMAS DE IAM EMERGÊNCIAS CLÍNICAS EMERGÊNCIAS CLÍNICAS CARDIOVASCULARES Infarto agudo do miocárdio; Insuficiência cardíaca congestiva; Acidente vascular cerebral; Hipertensão. EDUARDO LUIZ INFARTO AGUDO DO MIOCÁRDIO

Leia mais

Gripe Proteja-se! Faça Chuva ou faça Sol, vacine-se a partir de Outubro e até ao final do Inverno. Consulte o seu médico

Gripe Proteja-se! Faça Chuva ou faça Sol, vacine-se a partir de Outubro e até ao final do Inverno. Consulte o seu médico Gripe Proteja-se! Faça Chuva ou faça Sol, vacine-se a partir de Outubro e até ao final do Inverno. Consulte o seu médico Gripe Perguntas Frequentes Perguntas frequentes sobre a gripe sazonal O que é a

Leia mais

CURSO TÉCNICO DE ENFERMAGEM ENFERMAGEM CIRÚRGICA MÓDULO III Profª Mônica I. Wingert 301E COMPLICAÇÕES PÓS-OPERATÓRIAS

CURSO TÉCNICO DE ENFERMAGEM ENFERMAGEM CIRÚRGICA MÓDULO III Profª Mônica I. Wingert 301E COMPLICAÇÕES PÓS-OPERATÓRIAS Complicações Cirúrgicas CURSO TÉCNICO DE ENFERMAGEM ENFERMAGEM CIRÚRGICA MÓDULO III Profª Mônica I. Wingert 301E COMPLICAÇÕES PÓS-OPERATÓRIAS 1. Complicações Circulatórias Hemorragias: é a perda de sangue

Leia mais

Apresentação. O que é Dengue Clássica?

Apresentação. O que é Dengue Clássica? Apresentação É no verão que acontecem as maiores epidemias de dengue devido ao alto volume de chuva. O Santa Casa Saúde, por meio do Programa Saúde Segura, está de olho no mosquito aedes aegypti e na sua

Leia mais

Lista das frases de risco e de segurança

Lista das frases de risco e de segurança Lista das frases de risco e de segurança FRASES DE RISCO R1 : Explosivo no estado seco. R2 : Risco de explosão por choque, fricção, fogo ou outras fontes de ignição. R3 : Grande risco de explosão por choque,

Leia mais

HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS (SERVIÇO DE CARDIOLOGIA E CIRURGIA CARDIOVASCULAR)

HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS (SERVIÇO DE CARDIOLOGIA E CIRURGIA CARDIOVASCULAR) HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS (SERVIÇO DE CARDIOLOGIA E CIRURGIA CARDIOVASCULAR) REVISÃO DE DOENÇA DE ARTÉRIA CORONÁRIA Seu coração é uma bomba muscular poderosa. Ele é

Leia mais

O CALOR EXCESSIVO NO AMBIENTE DE TRABALHO A EXPOSIÇÃO AO CALOR PRODUZ REAÇÕES NO ORGANISMO

O CALOR EXCESSIVO NO AMBIENTE DE TRABALHO A EXPOSIÇÃO AO CALOR PRODUZ REAÇÕES NO ORGANISMO O CALOR EXCESSIVO NO AMBIENTE DE TRABALHO Muitos trabalhadores passam parte de sua jornada diária diante de fontes de calor. As pessoas que trabalham em fundições, siderúrgicas, padarias, - para citar

Leia mais

Daiichi Sankyo Brasil Farmacêutica Ltda.

Daiichi Sankyo Brasil Farmacêutica Ltda. IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO BENICAR olmesartana medoxomila APRESENTAÇÕES Benicar é apresentado em embalagens com 10 ou 30 comprimidos revestidos de olmesartana medoxomila nas concentrações de 20 mg ou

Leia mais

CURSO: Cuidador de Idoso

CURSO: Cuidador de Idoso CURSO: Cuidador de Idoso Bárbara Pereira Quaresma Enfermeira Docente 2 1 3 Bem vindos 4ª aula 4 Mãos As mãos do cuidador são suas maiores, melhores e mais usadas ferramentas. Por isso devem estar SEMPRE

Leia mais

TIREÓIDE. O que é tireóide?

TIREÓIDE. O que é tireóide? TIREÓIDE O que é tireóide? A tireóide é uma glândula em forma de borboleta, situada no pescoço, logo abaixo do ossinho do pescoço, popularmente conhecido como gogó. A tireóide produz um hormônio capaz

Leia mais

Boehringer Ingelheim do Brasil Química e Farmacêutica Ltda. Comprimidos 40 mg e 80 mg

Boehringer Ingelheim do Brasil Química e Farmacêutica Ltda. Comprimidos 40 mg e 80 mg MICARDIS (telmisartana) Boehringer Ingelheim do Brasil Química e Farmacêutica Ltda. Comprimidos 40 mg e 80 mg Micardis telmisartana APRESENTAÇÕES Comprimidos de 40 mg e 80 mg: embalagens com 10 ou 30 comprimidos

Leia mais

Cartilha. Doenças e Complicações. de Verão. Queimaduras solares. Desconforto. Micoses. Coceira. Desidratação. Fungos. Infecções. Ardência. Manchas.

Cartilha. Doenças e Complicações. de Verão. Queimaduras solares. Desconforto. Micoses. Coceira. Desidratação. Fungos. Infecções. Ardência. Manchas. Cartilha Doenças e Complicações de Verão Queimaduras solares. Desconforto. Micoses. Coceira. Desidratação. Fungos. Infecções. Ardência. Manchas. Devido às condições climáticas, diversas são as doenças

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO Página: 1 de 5 FISPQ Nº: 037 Data da última revisão: 26/10/2010 Nome do Produto: Betugrout 1) IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Betugrout Código do Produto: 026050025. Nome da Empresa:

Leia mais

SEGURANÇA NO TRABALHO E MEIO AMBIENTE

SEGURANÇA NO TRABALHO E MEIO AMBIENTE Zelãene dos Santos SEGURANÇA NO TRABALHO E MEIO AMBIENTE Primeiros Socorros Atendimento imediato à vítima no próprio local, com recursos disponíveis no momento, enquanto aguardamos ou buscamos a assistência

Leia mais

DOENÇAS CARDÍACAS NA INSUFICIÊNCIA RENAL

DOENÇAS CARDÍACAS NA INSUFICIÊNCIA RENAL DOENÇAS CARDÍACAS NA INSUFICIÊNCIA RENAL As doenças do coração são muito freqüentes em pacientes com insuficiência renal. Assim, um cuidado especial deve ser tomado, principalmente, na prevenção e no controle

Leia mais

FERIMENTOS. Classificação dos ferimentos abertos

FERIMENTOS. Classificação dos ferimentos abertos FERIMENTOS Ferimentos são lesões resultantes de agressão sobre as partes moles, provocadas por um agente traumático, acarretando dano tecidual. Podem ser classificados em abertos ou fechados, superficiais

Leia mais

Lição 07 INTOXICAÇÕES

Lição 07 INTOXICAÇÕES Lição 07 INTOXICAÇÕES OBJETIVOS: Ao final desta lição os participantes serão capazes de: 1. Enumerar os principais sinais e sintomas das intoxicações por ingestão, inalação ou por contato e, descrever

Leia mais

INTOXICAÇÃO EXOGÉNA POR AGROTÓXICOS

INTOXICAÇÃO EXOGÉNA POR AGROTÓXICOS INTOXICAÇÃO EXOGÉNA POR AGROTÓXICOS CEREST ESTADUAL Enfª do Trabalho: Thaysa Zago CLASSIFICAÇÃO Inseticidas ou praguicidas: combatem insetos; Fungicidas: atingem os fungos; Herbicidas: matam as plantas

Leia mais

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) SAPÓLIO RADIUM CREMOSO (Bouquet, Clássico, Laranja, Lavanda, Limão e Pinho)

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) SAPÓLIO RADIUM CREMOSO (Bouquet, Clássico, Laranja, Lavanda, Limão e Pinho) Página 1 de 6 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Produto: Sapólio Radium Cremoso Códigos Internos: Bouquet 14015 (24/300ml) Clássico 14007 (24/300ml) Laranja 14025 (12/300ml) Lavanda 14014 (24/300ml)

Leia mais

Informações sobre anestesia

Informações sobre anestesia Informações sobre anestesia Estamos fornecendo este documento para ajudar os pacientes que serão submetidos a anestesia, para melhor entendimento do processo. Leia-o cuidadosamente e entenda o conteúdo.

Leia mais

OMENAX. Geolab Indústria Farmacêutica S/A Cápsula 20mg e 40mg

OMENAX. Geolab Indústria Farmacêutica S/A Cápsula 20mg e 40mg OMENAX Geolab Indústria Farmacêutica S/A Cápsula 20mg e 40mg tratar dispepsia, condição que causa acidez, azia, arrotos ou indigestão. Pode ser usado também para evitar sangramento do trato gastrintestinal

Leia mais

Fabricante: Laboratórios Servier do Brasil Ltda.

Fabricante: Laboratórios Servier do Brasil Ltda. Vastarel MR 35 mg Comprimido Revestido Fabricante: Laboratórios Servier do Brasil Ltda. 1 IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO VASTAREL MR trimetazidina 35mg APRESENTAÇÕES Embalagem contendo 30 ou 60 comprimidos

Leia mais

VIAS AÉREAS. Obstrução por corpo estranho SIATE - SERVIÇO INTEGRADO DE ATENDIMENTO AO TRAUMA EM EMERGÊNCIA

VIAS AÉREAS. Obstrução por corpo estranho SIATE - SERVIÇO INTEGRADO DE ATENDIMENTO AO TRAUMA EM EMERGÊNCIA VIAS AÉREAS Obstrução por corpo estranho SIATE - SERVIÇO INTEGRADO DE ATENDIMENTO AO TRAUMA EM EMERGÊNCIA OBSTRUÇÃO DAS VIAS AÉREAS POR CORPO ESTRANHO PERDA DE CONSCIÊNCIA PARADA CARDIORRESPIRATÓRIA RECONHECIMENTO

Leia mais

VACINE-SE A PARTIR DE 1 DE OUTUBRO CONSULTE O SEU MÉDICO

VACINE-SE A PARTIR DE 1 DE OUTUBRO CONSULTE O SEU MÉDICO VACINE-SE A PARTIR DE 1 DE OUTUBRO CONSULTE O SEU MÉDICO Perguntas frequentes sobre a gripe sazonal O que é a gripe? É uma doença infecciosa aguda das vias respiratórias, causada pelo vírus da gripe. Em

Leia mais

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) KALIPTO (Eucalipto, Herbal, Lavanda, Marine, Pinho, Talco e Flores do Campo)

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) KALIPTO (Eucalipto, Herbal, Lavanda, Marine, Pinho, Talco e Flores do Campo) Página 1 de 5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome: Kalipto Código interno: Eucalipto: 8028 (750ml), 19027 (2L) e 19029 (5L) Herbal: 8029 (750ml), 19028 (2L) e 19277 (5L) Lavanda: 8031 (750ml),

Leia mais

O QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE PÉ DIABÉTICO

O QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE PÉ DIABÉTICO O QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE PÉ DIABÉTICO PROBLEMAS CAUSADOS PELO DIABETES MELLITUS CORAÇÃO: Doença arterial coronariana e risco de infarto do miocárdio RINS: Nefropatia CÉREBRO: Acidente vascular cerebral

Leia mais

PARASIL N90 SELANTE DE SILICONE NEUTRO 1. IDENTIFICAÇÃO DA SUBSTÂNCIA / PREPARAÇÃO E DA COMPANHIA / EMPRESA

PARASIL N90 SELANTE DE SILICONE NEUTRO 1. IDENTIFICAÇÃO DA SUBSTÂNCIA / PREPARAÇÃO E DA COMPANHIA / EMPRESA PARASIL N90 SELANTE DE SILICONE NEUTRO 1. IDENTIFICAÇÃO DA SUBSTÂNCIA / PREPARAÇÃO E DA COMPANHIA / EMPRESA Nome do Produto: Nome da Companhia: PARASIL N90 MACROFLEX COMERCIAL LTDA. RUA DONA ALZIRA, 765

Leia mais

Dicas de Segurança IV

Dicas de Segurança IV Dicas de Segurança IV Noções Básicas de Primeiros Socorros Ressuscitação Cardiopulmonar Também conhecida como respiração boca a boca (aeração). Utilizada em casos de paradas respiratórias. Procedimentos:

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos FORTEX Ficha de Segurança Nome do Produto: MASSA PVA FORTEX Data de Revisão: 15/08/2013 Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto:

Leia mais

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos 01 Identificação do produto e da Empresa Nome do Natureza Química: Produto Germicida e Bactericida Autorização de Funcionamento / MS Nº: 3.04500.8 Produto Notificado ANVISA/MS Nº: 0687370137 Data da Publicação

Leia mais

saúde Sedentarismo Os riscos do Saiba as causas e consequências de ficar parado e mexa-se!

saúde Sedentarismo Os riscos do Saiba as causas e consequências de ficar parado e mexa-se! saúde Sinal Canal de Comunicação da Sistel para os Usuários de Saúde Ano I - Nº 4 - Dezembro 2014 Os riscos do Sedentarismo Saiba as causas e consequências de ficar parado e mexa-se! O sedentarismo é resultado

Leia mais

Revisão 15 Abril/13 FISPQ N o 0002-13 Página 1 de 5

Revisão 15 Abril/13 FISPQ N o 0002-13 Página 1 de 5 FISPQ N o 0002-13 Página 1 de 5 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA NOME COMERCIAL Thinner 2750 NOME DO FABRICANTE ANJO QUIMICA DO BRASIL LTDA Rodovia SC, 447 Km 02 Criciúma Santa Catarina CEP: 88.817-440

Leia mais

É a aspiração de líquido não corporal causada por submersão ou imersão.

É a aspiração de líquido não corporal causada por submersão ou imersão. É a aspiração de líquido não corporal causada por submersão ou imersão. Sinais e sintomas: Em um quadro geral pode haver hipotermia, náuseas, vômito, distensão abdominal, tremores, cefaléia, mal estar,

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS. Nome do produto: Paratest Formalina 5 Data da última revisão: 18.08.2014

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS. Nome do produto: Paratest Formalina 5 Data da última revisão: 18.08.2014 FISPQ nº: 001 página: 01/05 SEÇÃO 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA - NOME DO PRODUTO: PARATEST FORMALINA 5 - CÓDIGO INTERNO DE IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO: 1500; 1660; 2096; 2559; 2092; 2928; 2929;

Leia mais

Reabilitação Pós câncer de mama Assistência às mulheres mastectomizadas

Reabilitação Pós câncer de mama Assistência às mulheres mastectomizadas Reabilitação Pós câncer de mama Assistência às mulheres mastectomizadas Profª Drª Fabiana Flores Sperandio O que é câncer de mama? É uma doença que surge quando células da mama sofrem uma mutação e se

Leia mais

Guia para o tratamento com Lucentis (ranibizumab) Para a perda de visão devida a Edema Macular Diabético (EMD) Informação importante para o doente

Guia para o tratamento com Lucentis (ranibizumab) Para a perda de visão devida a Edema Macular Diabético (EMD) Informação importante para o doente Guia para o tratamento com Lucentis (ranibizumab) Para a perda de visão devida a Edema Macular Diabético (EMD) Informação importante para o doente Secção 1 Sobre o Lucentis Este caderno de informação foi

Leia mais

CORAÇÃO. Na Saúde combata...os inimigos silenciosos! Trabalho Elaborado por: Ana Cristina Pinheiro Mário Quintaneiro

CORAÇÃO. Na Saúde combata...os inimigos silenciosos! Trabalho Elaborado por: Ana Cristina Pinheiro Mário Quintaneiro Trabalho Elaborado por: Na Saúde combata...os inimigos silenciosos! Ana Cristina Pinheiro Mário Quintaneiro CORAÇÃO Olá! Eu sou o seu coração, trabalho dia e noite sem parar, sem descanso semanal ou férias.

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DO PRODUTO QUÍMICO NAFTALINA

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DO PRODUTO QUÍMICO NAFTALINA 1 de 5 I. IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA E DO PRODUTO BÚFALO INDÚSTRIA E COM. DE PROD. QUÍMICOS LTDA. Av. Hélio Ossamu Daikuara, Nº 3071 Vista Alegre Embu das Artes - SP Homepage: www.produtosbufalo.com.br E-mail:

Leia mais

PLANO DE PREVENÇÃO E CONTROLE DE INCÊNDIO

PLANO DE PREVENÇÃO E CONTROLE DE INCÊNDIO PLANO DE PREVENÇÃO E CONTROLE DE INCÊNDIO CONDOMINIO ESPAÇO MÉDICO EMPRESARIAL Telefones em caso de emergências: CORPO DE BOMBEIROS 193 SAMU 192 POLÍCIA MILITAR 190 JF BRIGADA`S JOÃO PAULO: 63 92090197

Leia mais

Manual de Primeiros Socorros Idosos

Manual de Primeiros Socorros Idosos Manual de Primeiros Socorros Idosos Situações de Emergência Regras Gerais de Actuação FLBA.114.01 Aprovado por: Data: 12.09.2012 APRESENTAÇÃO Um acidente é sempre inesperado e pode ser grave, com um risco

Leia mais

Produtos químicos PERIGOSOS

Produtos químicos PERIGOSOS Produtos químicos PERIGOSOS Como podemos identificar os produtos químicos perigosos? Os produtos químicos estão presentes em todo o lado, quer em nossas casas, quer nos locais de trabalho. Mesmo em nossas

Leia mais

www.crisagua.ind.br www.youtube.com/crisaguaindustria www.slideshare.net/crisaguaindustria www.flickr.com/crisaguaindustria

www.crisagua.ind.br www.youtube.com/crisaguaindustria www.slideshare.net/crisaguaindustria www.flickr.com/crisaguaindustria 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Cris ph - Aplicação: Nome da Empresa: Endereço: Ajustador de ph Marco Antonio Spaca Piscinas EPP Rua: João Paulino dos Santos, 150 Bairro: Atibaia

Leia mais

GRIPE A (H1N1) v Medidas de Prevenção e Controlo em Meio Escolar

GRIPE A (H1N1) v Medidas de Prevenção e Controlo em Meio Escolar GRIPE A (H1N1) v Medidas de Prevenção e Controlo em Meio Escolar Informação para Professores Agosto de 2009 Direcção-Geral da Saúde (www.dgs.pt) Direcção de Serviços de Promoção e Protecção da Saúde Gripe

Leia mais

RISCOS PARA A SAÚDE RESULTANTES DA OCORRÊNCIA DE INCÊNDIOS

RISCOS PARA A SAÚDE RESULTANTES DA OCORRÊNCIA DE INCÊNDIOS RISCOS PARA A SAÚDE RESULTANTES DA OCORRÊNCIA DE INCÊNDIOS Os incêndios florestais e urbanos para além das consequências económicas e ambientais, representam riscos para a saúde das populações decorrentes

Leia mais

SISTEMA CIRCULATÓRIO

SISTEMA CIRCULATÓRIO SISTEMA CIRCULATÓRIO FUNÇÕES DO SISTEMA CIRCULATÓRIO: Transporte de substâncias : * Nutrientes para as células. * Resíduos vindos das células. *Gases respiratórios. * Hormônios. OBS: O sangue também pode

Leia mais

Sobre o Processo de Morrer

Sobre o Processo de Morrer Sobre o Processo de Morrer Se você nunca viu alguém morrendo, poderá ter medo do que acontecerá, mas o momento de morte é normalmente sereno. Este folheto tem o objetivo de ajudá-lo. Encontre mais informações

Leia mais

Acidentes na Infância

Acidentes na Infância Acidentes na Infância Realizado por: Ana Cristina Pinheiro Mário Quintaneiro ACIDENTES NA INFÂNCIA Os acidentes são a maior causa de morbilidade e mortalidade na infância e a maioria deles é prevenível,

Leia mais