"A redução, neutralização e controle dos riscos inerentes ao trabalho são condições. Seminário sobre Câncer Ocupacional. Vista geral do público

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download ""A redução, neutralização e controle dos riscos inerentes ao trabalho são condições. Seminário sobre Câncer Ocupacional. Vista geral do público"

Transcrição

1 ABMT- ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MEDICINA DO TRABALHO FUNDADA EM14/12/1944. DECLARADA DE UTILIDADE PÚBLICA. DECRETO 40162, DE 10/10/1955 DO GOVERNO FEDERAL. LEI MUNICIPAL 892, DE 12/08/1958 DO RIO DE JANEIRO ANO XXXIX N 3 JULlAGO/SET/OUT-2012 ~\\ ~ a "A redução, neutralização e controle dos riscos inerentes ao trabalho são condições fundamentais para garantir a qualidade vida dos trabalhadores do trabalho e do ambiente, a preservação e essencial para o desenvolvimento sustentado da da nação".. Considerações sobre o Decreto de 7/11/2011 (D.O. de 8/11/2011) Seminário sobre Câncer Ocupacional Agenda Fique de olho no nosso próximo evento! Dispõe sobre a Política Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho - PNSST Tecer considerações sobre o Decreto é uma tarefa preocupante e delicada. Para entender o sentido e o objetivo dessa Política vamos partir do seu significado mais empregado: como o conjunto de objetivos que conformam determinado programa de ação governamental e condiciona sua execução. As considerações que vamos encaminhar atendendo a solicitação do MT E terá o postulado acima como orientação, mas sem cunho formal, serão impressões que fluem da vivência por já 65 anos no campo da Saúde do Trabalhador, visando à consolidação de uma Medicina do Trabalho ética, competente, independente e objetiva. Sem tais predicados a ciência que constitui o ceme e o suporte da Medicina do Trabalho deixa de existir. Leia o texto completo nas páginas 6-8. EVENTOS Dematologia Ocupacional Vista geral do público RESPONSABILIDADE CIVIL SUBJETIVA - O QUE É? o sol sempre volta a brilhar. Uma tempestade se aproxima... Essa é uma boa metáfora para definir a sensação da qual somos tomados quando um Oficial de Justiça chega ao nosso consultório nos trazendo uma intimação judicial. Nota Especial ao divulgar o presente material publicado na LexMedicus tem por objetivo esclarecer e tranquilizar médicos que se encontrem na situação descrita abaixo. A iniciativa da LexMedicus ao difundir situações como as abaixo descritas está prestando um relevante serviço à classe médica. Aconteceu Seminário sobre Câncer Ocupacional Nos dias 04 e 05/10/2012, realizado na Sociedade de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro, Fórum de Educação Continuada CREMERJ/ ABMT Nexus e a Medicina do Trabalho No dia 18/10/2012, a convite do Conselho Regional de Medicina e da sua Câmara Técnica de Medicina do Trabalho, PARIlOPEDOSEVENIDSDAABMT

2 Conversando 18 de Outubro Dia do Médico da Associação Brasileira de Medicina do Trabalho - ABMT Av. Almirante Barroso, 63/301 - Centro - RJ CEP: Fax: OXX(21) Tel: OXX(21) site: Coordenação Editorial Daphnis Ferreira Souto, Eduardo L. Souto, Nadja de Sousa Ferreira e Armando J. M.Pimenta Diretoria Executiva Presidente: Paulo Antonio de Paiva Rebelo Diretor da Área Administrativa: Eliane Monteira Raposo Adjunto: Vera Lúcia Santos Nogueira Pinto Diretor da Área Financeira: Ricardo Rodrigues da Cunha Adjunto: Reinaldo Rocha Rosadas Diretor da Área Científica: Nadja de Sousa Ferreira Adjunto: Laura M. de Povina Cavalcanti Diretor da Área de Relações Externas: Luiz Carlos Carnevali Adjunto: Alessandra P. Bastos Órgãos A ABMT homenageia seus médicos Uma vida dedicada à vida, a verdadeira missão dos médicos. A vida é o que há de mais grandioso na natureza visível. A vida é a suprema manifestação da potência Criadora e Artística de Deus. A vida é tudo, mesmo sendo uma ilusão permanente.. E você meu caro médico, é o seu Que Deus abençoe tuas mãos que amenizam a dor e curam as feridas. Que Deus abençoe tua vida, tua família e tua morada, hoje e sempre, para que possas, por longo tempo, sanar a dor que sangra nas casas, nas ruas e nos leitos dos hospitais. Deliberativos Conselho Técnico» Científico Antonio Edson Alves Sampaio Daphnis Ferreira Souto Claudia da Silva Santos Armando Jorge Marques Pimenta Conselho Fiscal Elizabeth Mota Schiavo Fernando Puperi Sergio Cruz Campos Que Deus continue a guiar tuas mãos e a encher de amor teu coração para que sejas sempre o caminho da bondade e da esperança para aqueles que em tuas mãos depositam suas vidas. Pela dedicação, amor e carinho com que segues a jornada que escolheste para tua vida. Parabéns Doutor! Mensagem aos Médicos, do Gerente do SMS da Petrobras - Eduardo Bahia Prezados Colegas: Adjuntos: Lumena Tereza Gandra Ruth Huf Mario Henrique de Almeida Fonseca Editoração: Fátima Bréa - Reg.Praf. 3264/RJ 3 MARC Impressos Guardião. A ABMT abraça os médicos - "OS HERÓIS" - que cumprem carinhosamente a missão de cuidar com competência e zelo da saúde das pessoas, superando as inumeráveis dificuldades que se antepõe em seu caminho, pois os médicos tem a certeza que cada cliente tem no coração um lugar reservado para seu Médico. Transcrevemos abaixo uma das mensagens mais acessadas na Internet! Conselho Superior Silvia Regina Fernandes Matheus Elisabeth Fialho Cantarelli Jorge da Cunha Barbosa Leite Eduardo Leal Souto Osmond Degow da Rocha Mônica Machado M. Ferreira Werneck Impressão: você - Expediente Boletim de Divulgação COlO Gráficas Ltda. Tiragem: exemplares As matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores. "" acredita, que o conhecimento da manifestação do Gerente de Saúde do SMS Corporativo da Petrobrás Dr. Eduardo Bahia, dirigi da aos médicos da Empresa, por ser exemplo de valorização profissional, será benéfica para todos os colegas que se dedicam à Medicina do Trabalho, por isso a transcrevemos abaixo. Orgulho e Respeito! "No próximo dia 18 de outubro, dia dedicado a São Lucas, pregador do século I, considerado pelo Apóstolo Paulo como o Médico Bem Amado, comemora-se nosso dia - o dia do Médico. Neste momento nada quero falar a respeito das dificuldades e do contexto social, político e econômico, em qualquer recanto de nosso País, no qual vivemos e exercemos nossa profissão. c::> 2 ANO XXXIX N 3/12

3 Conversando COIll você Continuação pág.2 Mensagem aos Médicos, do Gerente do SMS da Petrobras - Eduardo Bahia Sem querer ser poliana creio que merecemos celebrar nosso trabalho e o que oferecemos de bom para muitos que nos procuram. No momento, estou a ocupar a Gerência corporativa de Saúde. Grande tarefa, particularmente, por ter a responsabilidade de bem representar um conjunto de Médicos excepcionais, quer pelo conhecimento, quer pela capacidade de contribuir para a vida das pessoas. Aqui estou somente dando mais um passo na construção da Saúde em nossa Cia. Um passo e construção. Muito mais pedreiro que ao lado de tantos, temos uma tarefa excepcional. É fundamental, neste dia, lembrar, daqueles que nos precederam e abriram as portas para que os demais entrassem, em cada um de nossos serviços médicos. Citarei os que, de modo único, me precederam na Saúde corporativa. Os renomados Colegas, Drs.: Daphnis Ferreira Souto, Fernando Carlos R. de Andrade, Newton Morais Richa, Antonio Roberto Batista, Arlindo Gomes, Camilo Moraes Lins, João Carlos do Amaral Losovey e Sérgio Rossato. Por dever, para mim é fundamental dizer da imensa honra que tive ao compartilhar a presença do Dr. Daphnis como Presidente da Comissão de Ética Médica do CompartilhadolRSUD, nos últimos três anos. Sou privilegiado por esta convivência e imbuído da responsabilidade de bem utilizar os ensinamentos que recebi daquele que, em primeiro lugar, abriu a trilha por onde todos nós seguimos. Por dever, ainda, saúdo de modo especial o Dr. Sérgio Rossato, amigo e predecessor, gentil e honrado, competente e elegante na transmissão de conhecimentos e experiências, que me fez. A mim cabe um passo a mais. Creio que o valor da Saúde na Cia. e na sociedade é consequência do papel e protagonismo que decidirmos desempenhar. Creio que somos parte da elite intelectual do País e como tal somos formadores de opinião e exemplo para a sociedade. A voz do Médico tem peso diferenciado. O Médico emite opinião, não dá palpite e, portanto, é carregado de responsabilidades. Creio na Medicina como ciência, mas indissociável da humanização no trato com as pessoas, doentes, familiares e demais profissionais do campo extenso da saúde. Numa sociedade na qual os valores e os princípios vão se esvaindo ou se "modernizando", creio que temos, nós médicos, a responsabilidade da preservação da vida humana, do cuidado com o ser humano, da construção de uma sociedade mais harmoniosa, fraterna e inclusiva. O caminho que tenho escolhido, ao longo de 35 anos de formado, e muitos deles na Cia. tem sido o da valorização dos médicos, em harmonia com os demais. Harmonia e inclusão profissional não prescindem, jamais, a meu ver, do protagonismo e da liderança técnica que devemos ter. Ambos se reafirmam, não através de personalismos, mas, sim, construindo serviços nos quais construímos condutas e práticas comuns. Protagonismo e liderança não são exclusivos dos médicos, mas, protagonismo e liderança fazem parte do exercício da medicina. Tenho feito uma cruzada pela valorização do que é simples no trabalho médico: o exame clínico e a relação médico - paciente, mesmo sabendo que muitas vezes estamos diante de uma pessoa saudável. Este campo é nosso. É exclusivo e precisa ser desenvolvido com a máxima responsabilidade científica e humanitária. Cabe-nos lutar pela qualidade da atenção à saúde. Não concebo a prática médica sem que seja, rigorosamente, em acordo com o Código de Ética Médica. Temos, hoje, na Cia. duas Comissões de Ética (Compartilhado/RSUD e CompartilhadolRBC). Fechamos articulação com o CREMERJ para que o novo mandato seja de uma Comissão metropolitana, para todos os Médicos que trabalham no Município do Rio de Janeiro sejam representados. Estimulo que, em acordo com os requisitos para formação das Comissões de Ética Médica, as mesmas sejam criadas nos vários serviços médicos da Cia. Mais um passo que somente pode ser dado após os anteriores. O momento é da aproximação da equipe de Médicos do corporativo com nossos Colegas, nas várias linhas de frente. Estivemos já no Compartilhado/RSUD, Cenpes, UO-BA, REDUC, sempre conversando com os Colegas: uma conversa entre Médicos. Que saibamos dar um passo decisivo em direção ao futuro, tomando decisões e construindo iniciativas que, hoje, definirão qual Saúde teremos na próxima década. Dentre estas iniciativas, está a da sucessão que abre caminho para os mais novos. Entretanto, é fundamental a retenção do conhecimento médico adquirido nestes 59 anos de Petrobras. Reitero o convite que temos feito no sentido de que elevemos a Saúde ao seu valor mais alto tanto para as pessoas quanto para os negócios da Cia. Com o orgulho justo de nossa profissão! Com o respeito que meus Colegas de Cia. merecem! Saúdo a todos por nosso dia. Ao dispor. Eduardo Bahia - Gerente." ANO XXXIX N 3/12 3

4 LI ABMT Artigo ATENÇÃO E TOMADA DE CONSCIÊNCIA S uponhamos que você esteja dirigindo seu carro numa es trada estreita de terra e de duas mãos, na zona rural, numa linda manhã de domingo. Um passeio com sua esposa e seus três filhos descobrindo novos lugares e horizontes. Todos estão alegres e rindo relembrando o que se passou no aniversário da vovó na noite anterior. Seu filho repete uma piada que ouviu do vovô. Você olha para traz, explode em gargalhadas, estende o braço e apanha a caixa de lenços de papel que está no porta-luvas para enxugar os olhos marejados de lágrimasde riso. Nesse meio tempo, a cerca de proteção, de arame farpado, que separa o pasto da estrada, está a não mais que um metro de distância, se tanto, do seu cotovelo apoiado na porta do carro e para fora. Você só ouve um longo zumbido intermitente à medida que o carro ultrapassa cada moirão da cerca, a 70 km por hora Você não presta atenção sobre as condições da estrada e comete a proeza de se manter na estrada evitando a cerca de arame farpado tão próxima. Tudo naquele dia parece bom e normal em sua vida (boa remuneração no fim do mês, moradia confortável, amigos etc.), que nem tem tempo de dar atenção às condições negativas que estão se acumulando e ameaçam esse momento de equilíbrio que você ainda vive. Algum tempo depois, você é obrigado a fazer a mesma viagem para atender um dever social. Você se sente apreensivo (com a corrupção generalizada e com o FAP) e sente um mal-estar indefinido após três dias sem dormir bem, com o pensamento grudado em situações noticiadas pela imprensa que diretamente não lhe atingem, mas são indiretamente assemelhadas ao que pode vir acontecer ao país... A solitária rodovia de duas pistas a sua frente está imersa na escuridão. Ninguém fala nem ri percebendo sua preocupação. Os pneus vão entoando pelo caminho um zunzum entorpecente. Você sente as pálpebras pesadas e os olhos embaçados... De súbito, em pânico, você aperta o volante com força. 4 ANO XXXIX N 3/12 Arregala os olhos, o coração dispara e sente o corpo repentinamente alagado de suor. Tinha começado a derivar para a esquerda ao vencer uma ligeira elevação quando se deparou com uma pilastra e a mureta de uma estreita ponte rodoviária que estava bem em sua frente. Corrigiu a direção ainda em tempo de evitar o pior e a seguir falou: "Tudo sob controle" e prosseguiram a viagem sem maiores sobressaltos. Como explicar que você tenha se livrado de um acidente em ambas as situações? Você percebeu as imagens e os sons da estrada, muito embora não estivesse prestando-ihes qualquer atenção. Algo de bom em seu cérebro permaneceu sintonizado, se bem que você não tivesse tomado consciência disso. Quando estudante de medicina (e isso faz muito tempo), os mestres me diziam que a atenção e a consciência eram matérias separadas. Em anos recentes os pesquisadores começaram a ver a atenção e a consciência como diferentes níveis do mesmo fenômeno cerebral. Na concepção mais atual, os nossos cérebros estão sempre "alertas", sempre sintonizados para o interminável afluxo das percepções que nos rodeiam e interessam. O significado disso é que devemos estar sempre ligados as circunstâncias que nos dizem respeito e não devemos nos isolar numa redoma de vidro. A participação, seja de que modo for, é de extrema importância para todos nas grandes decisões por meio das quais devemos preservar os valores e o estilo de vida que desfrutamos. Prestar atenção e tomar consciência são processos inexoravelmente interligados e alguns cientistas acreditam que são, na realidade a mesma coisa. Por isso meu amigo cuidado com os mentirosos, demagogos e carismáticos que com falsas idéias só geram confusão em proveito próprio. Ouça, compare, preste muita atenção no que se escreve e fala nos meios de comunicação e tenha suficiente bomsenso para separar o "joio do trigo". Infelizmente hoje no Brasil, não podemos mais ser poupados da cruel visão da mesa de dissecação moral de "personagens" que dominam as nossas mais importantes instituições. Não é nossa intenção dar um modelo de como usar sua inteligência para superar tal situação. Mas, afinal de contas, podemos asseverar que isolados, sem atenção aos fatos e sem consciência verdadeira sobre os mesmos, as "reservas" cerebrais podem fazer pouca coisa que tenha importância ou que seja de real utilidade para todos. Compreender as nossas atitudes é importante para entendermos a nós mesmos e é fundamental para afastar falsidades e problemas que tenham repercussões sobre nossa saúde seja de ordem física, psicológica, psiquiátrica ou neurológica. Não é suficiente avaliar uma pessoa baseada unicamente nas perguntas; "Como vai?" ou "Como se sente?" As perguntas essenciais são: "Como você se apercebe e compreende a situação atual no país em que vive? O que pensa do governo e das instituições médicas? O que elas representam para você? Até que ponto você lhe presta atenção e adquire consciência delas?" Qual o seu juízo, por exemplo, com respeito a situação atual? Lê e ouve o que a mídia divulga? Não esqueça que os médicos sempre foram formadores de opinião. Atenção e consciência são os alicerces sobre os quais criamos um entendimento sobre tudo que nos rodeia. Juntos, formam a base sobre a qual construímos um sentimento do que somos e como nos definimos em relação a enorme diversidade do mundo físico e social no qual vivemos e desse maravilhoso Brasil que habitamos e que ultimamente está tão aviltado... Como diz o filosofo Ortega y Gasset: "Eu e as minhas circunstâncias; se não as salvo, como me salvo eu". Por tudo isso meu prezado leitor, só cabe repetir aquela velha verdade, que vem do fundo da mente e do coração, que nos ajuda a enfrentar as ocasiões cruciais de nossa vida: "Torna-te quem tu és". Ninguém melhor que os verdadeiros médicos para compreender o que é o momento da ÉTICA DA RESPONSABILIDADE.

5 o ABMT Eventos A ABMT tem como um de seus pilares o Programa de Educação Continuada, buscando manter seus associados tecnicamente atualizados e promovendo fóruns de discussão de temas relevantes para a atividade de Medicina do Trabalho. No mês de outubro, esta atividade foi particularmente preponderante, com a realização de dois eventos há muito solicitados pelos associados. Agenda Dematologia Ocupacional ---.",.-,,- Fique de olho no. nosso próximo '" evento! Aconteceu Nos dias 04 e 05110, realizamos na Sociedade de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro, nossa segunda sede, o Seminário sobre Câncer Ocupacional, sendo o primeiro dia dedicado a atualização nas noções básicas de biologia molecular e a compreender os mecanismos de biológicos da carcinogênese. Temas dá máxima importância para compreender como se dá o processo de carcinogênese e os potenciais mecanismos de biomonitoração. Esta parte do seminário foi brilhantemente ministrada pelo Prof. Luis Felipe Ribeiro Pinto (INCA/UERJ) e sua equipe, que conseguiram simplificar estes complexos mecanismos de modo a que a audiência pudesse se apropriar deste conteúdo que era novo para a maioria dos participantes. O segundo dia, trouxe o tema para mais próximo da realidade do médico do trabalho. A Dra. Marise Rebelo falou sobre a Transição Epidemiológica e a Magnitude do Câncer no Brasil: Nosso próximo evento será em dezembro, para fechar o ano. O tema será: Dematologia Ocupacional. Contamos com sua presença. Seminário sobre Câncer Ocupacional Problematizando tendências, evidenciando a transição epidemiológica e o peso crescente das doenças crônicodegenerativas em especial do câncer, no mundo e no Brasil. A bioestatística Mirian Carvalho de Souza falou sobre as Taxas de Incidência e Mortalidade por Câncer e seus Ajustes à População, mostrando como analisar os dados estatísticos e as principais técnicas de ajustes populacionais. A Dra. Ana Cláudia Lopes de Moraes falou sobre Risco Carcinogênico, abordando os aspectos relacionados à Avaliação do Risco Carcinogênico, revendo os conceitos de Perigo, Exposição e Risco, e introduzindo novos conceitos na avaliação de risco, entre eles o do Modo de Ação - MOA. Nosso Presidente Paulo Rebelo falou sobre o Uso das Classificações de Carcinogênicos e fechou o Seminário falando sobre a Interação entre o PPRA e o PCMSO. Como pode ser constado, foram dois dias muito produtivos, pena que a frequência de associados tenha sido abaixo de nossa expectativa. Temos de dedicar mais tempo à nossa atualização científica e técnica. Fórum de Educação Continuada CREMERJ/ ABMT Nexus e a Medicina do Trabalho No dia 18110, atendendo ao convite do Conselho Regional de Medicina e da sua Câmara Técnica de Medicina do Trabalho, foi realizado o Fórum de Educação Continuada CREMERJ/ ABMT Nexus e a Medicina do Trabalho. O seminário foi aberto pela nossa Diretora Científica Dra. Nadja Ferreira que falou sobre o Estabelecimento do Nexo Causal e a Avaliação do Trabalho. A seguir a Diretora adjunta Laura Povina falou sobre o estabelecimento do Nexo Causal nas Doenças Ósteo-Musculares. E Paulo Rebelo falou sobre Nexo Causal e Agente Biológico. Além do conteúdo científico, foi uma excelente oportunidade de rever e abraçar os colegas, na comemoração do seu dia. Os três palestrantes fizeram homenagem especial aos dois médicos que representam a Medicina do Traballho no Rio de Janeiro, o Dr. Daphnis Ferreira Souto e a Dra. Thalita do Carmo Tudor (in memória). ANOXXXIX N 3/12 5

6 o ABMT Opinião Considerações sobre o Decreto de 7/11/2011 (D.O. de 8/11/2011) Dispõe sobre a Política Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho. -PNSSTDaphnis Ferreira Souto Médico do trabalho T ecer considerações sobre o Decreto é uma tarefa preocupante e delicada. Para entender o sentido e o objetivo dessa Política vamos partir do seu significado mais empregado: como o conjunto de objetivos que conformam determinado programa de ação governamental e condiciona sua execução. As considerações que vamos encaminhar, atendendo a solicitação do MTE terá o postulado acima como orientação, mas sem cunho formal, serão impressões que fluem da vivência por já 65 anos no campo da Saúde do Trabalhador, visando à consolidação de uma Medicina do Trabalho ética, competente, independente e objetiva. Sem tais predicados a ciência que constitui o cerne e o suporte da Medicina do Trabalho deixa de existir. a anteprojeto inicial deste Decreto vem de 2004, e seria o ponto alto da 3a Conferência Nacional da Saúde e Segurança do Trabalho (SST) com o aval do Conselho Nacional de Previdência Social (CNPS), mas foi mantido engavetado até a sua recente e surpreendente homologação em novembro de 201I. A sua concepção teve origem entre os médicos filiados ao socialismo, com ascendência na administração do Ministério da Saúde e nas regulamentações das atividades de Saúde Pública, desde o governo do Presidente Sarney. a Decreto publicado é um resumo do projeto original o que torna "preocupante" sua aplicação, que dependerá das regulamentações e definições posteriores por alguém do segundo nível da administração pública, se- guindo o hábito de um posicionamento inflexível, sem obedecer aos critérios da hierarquia legal ou que haja antes qualquer tipo de iniciativa experimental para testar sua validade. Vários são os exemplos dessas diretrizes açodadas que apresentam erros conceituais, técnicos e metodológicos comprovados e evidentes, basta para isso cotejar as Normas Regulamentadoras NRs do MTE. Um caso marcante é o da recente regulamentação sobre o acidente do trabalho (NTEPIFAP do INSS). Essa legislação "Hoje é a Medicina do Trabalho que está na berlinda e em perigo' amanhã serão todas as demais especialidades. " que se antecipou ao Decreto ora em apreço, mas é parte do mesmo e a oficializa, se configura em realidade, com o seu afã arrecadatório, como um disfarçado abuso e conflitante instrumento, com a orientação democrática da Constituição Federal e os princípios éticos da Medicina. Ao padronizar ao seu alvedrio a concepção de nexo epidemiológico presumido e da razão de chances, seus idealizadores violentaram os princípios, a técnica da epidemiologia e da estatística, o que está comprovado por profissionais capazes e parecer de órgão oficial competente. Há que se ter embasamento em critérios clínicos, exames complementares específicos do trabalhador e de avaliações ambientais, comprovando o nexo causal e suas relações com as condições laborativas. Enquanto não houver esse quadro, não há que se falar em nexo epidemiológico presuntivo, sob pena de se institucionalizar o "é isso porque eu acho que é" ou pior, "é isso porque eu quero que seja". Atitudes típicas de comportamentos ditatoriais que já são frequentes em alguns setores do Ministério da Saúde e do INSS. Tudo desperta incerteza, desde a maneira como o Decreto "ressuscitou" uma política e os vários episódios já vivenciados no correr de vários anos, não leva a se criar um sentimento positivo sobre as presumidas vantagens de sua promulgação por parte da Presidenta. Acrescente-se a esses fatos a "sutileza" com que estão preparando uma diretriz contra o exercício liberal e independente da Medicina do Trabalho, contido nas entrelinhas desse decreto, onde parece evidente a idéia da estatização dessa atividade especializada. Seu objetivo é favorecer o poder dos "sanitaristas politizados" e os "trabalhadores da saúde" que dominam o Ministério da Saúde, aos quais se aliou com "ávida cupidez" certos elementos do MPAS, que desejam aliados ao exercício de um poder autocrático e exclusivo, planejar, dirigir, dominar e fiscalizar todos os problemas da saúde/doença no país e em especial as dos trabalhadores, que estão fora de sua ação direta. Hoje é a Medicina do Trabalho que está na berlinda e em perigo, amanhã serão todas as demais especialidades. Será a estatização total onde quem mais perde serão as pessoas que trabalham, pela massificação do atendimento seja preventivo ou assistencial, num país q 6 ANO XXXIX N 3/12

7 n ABMT Opinião Continuação da página 6 Considerações sobre o Decreto de 7/11/2011 (D.O. de 8/11/2011) "Enquanto não houver uma base técnico-científica séria, advinda de melhores condições de educação científica e técnica, da pesquisa com o envolvimento das universidades, e maior vivência de nossos problemas, apoiadas por notificações corretas de doenças comprovadamente relacionadas ao trabalho, continuaremos nadando contra a correnteza. " onde a estrutura de Saúde Pública, não dispõe dos meios nem de uma infraestrutura científica e técnica suficiente para orientar e realmente enfrentar os problemas de saúde das pessoas no trabalho. Há no Decreto a tentativa de se fazer funcionar a Fundacentro com esse objetivo específico para a classe trabalhadora Ela aí está há mais de 40 anos e até hoje não apresentou nenhuma iniciativa, ou pesquisa realmente de valor em beneficio do trabalhador. Querem agora ressuscitá-ia, que voe depois de terem lhe cortado às asas. Mesmo com o suporte econômico que dispõe não vai ser fácil conseguir pessoas realmente capazes de dar conta da alta e especial tecnologia que precisa desenvolver para cumprir os cinco itens que o Decreto lhe reserva. Enquanto não houver uma base técnico-científica séria, advinda de melhores condições de educação científica e técnica, da pesquisa com o envolvimento das universidades, e maior vivência de nossos problemas, apoiadas por notifi- cações corretas de doenças comprovadamente relacionadas ao trabalho, continuaremos nadando contra a correnteza. A sensível ausência desse tipo de infraestrutura capacitada para fazer funcionar os objetivos do Decreto conduz a sermos cépticos com referência a sua ação, pois dá a impressão de estarmos mais uma vez frente a uma situação "de faz de conta", prejudicial no final, por nada apresentar de realmente inovador, ao trabalhador brasileiro. Para complicar ainda mais tal situação pessoas sem capacitação apropriada serão designadas, por influência política, para o exercício de chefias superiores, sem qualquer garantia técnica que dê credibilidade as formulações e decisões administrativas ou pseudotécnicas que elaboram. Vejamos como exemplos duas situações atuais bem simples tiradas do próprio Decreto: a) Ao estabelecer os objetivos e princípios, a PNSST emprega indevidamente as expressões: - a melhoria da qualidade de vida. que deveria ser empregada quando envolver coletivamente o País, a Nação e o Povo em geral. No caso particular do trabalhador o certo é empregar: - estilo de vida do trabalhador ou padrão de vida. Qualidade de vida é uma expressão muito forte que cada vez mais se usa impropriamente no Brasil, para promoção e venda de programas limitados no campo da saúde e do bem-estar, desvirtuando o seu real sentido estabelecido na Ia Conferência Mundial sobre Meio Ambiente em eliminação ou redução dos riscos que são inerentes à vida de um povo ou de uma Nação. Risco é inerente ao trabalho, como é para a própria vida. Não se elimina, se controla. Aliás, a própria Constituição assim o determina. A eliminação do risco só acontece quando não há trabalho ou nos casos em que o mesmo é realizado por robôs. Sempre é preciso muito cuidado com os termos empregados e conhecimento do que estabelece a Constituição ao se divulgar qualquer diretriz oficial, para não se cometer erros imperdoáveis. b) Outra falha nesta Lei é não ter uma definição dos termos técnicos empregados. Sem o real sentido de cada um, os diversos setores da administração pública, das empresas e as pessoas serão levados a interpretá-ias ao seu modo o que nas demandas administrativas e judiciais origina polemica e conflitos desnecessários para chegar a um resultado final esclarecedor. Tudo isso gera uma enorme confusão e daí surge o mais sensível problema que complica as atividades de saúde no universo brasileiro do trabalho -a questão da gestão- como administrar o conjunto de objetivos conforme determina a política de ação governamental. Vejamos mais outro exemplo. Na questão da responsabilidade, fica estabelecido que sejam responsáveis pela implementação e execução da PNSST, portanto pela gestão, os Ministérios do Trabalho e Emprego, da Saúde e da Previdência Social, sem prejuízo da participação de outros órgãos e instituições que atuem na área. Com tantos "poderes" mandando, como evitar os possíveis conflitos conceituais e as vaidades onde é de importância fundamental o desenvolvimento das atividades por uma equipe de diferentes categorias profissionais especializadas, voltadas para o bem comum. O que agora se oficializa já foi tentado anteriormente, pois esses Ministérios deveriam trabalhar realmente entrosados, pois suas iniciativas e responsabilidades são dependentes entre si. Não deu certo. A impressão que se tem hoje é que se desconhecem e mesmo em alguns momentos suas atuações se conflitam por interesses pessoais em jogo. Aí entra a dissimulação onde cada um ignora o outro e faz o seu próprio ANO XXXIX N 3/12 7

8 o ABMT Opinião Continuação da página 7 Considerações sobre o Decreto de 7/11/2011 (D.O. de 8/11/2011) jogo, o que resulta em alianças espúrias pelo esvaziamento de um dos três parceiros conflitantes, uma vez que o que todos querem é o poder de fazer normas, regulamentos fiscalizar, multar, tirar proveito pessoal, ingredientes básicos para o campo dos mal-feitos, da corrupção. Não é de se crer, que mesmo tendo alguns aspectos proveitosos, esse Decreto venha ter os resultados positivos que se espera, principalmente pela diluição e a distorção do poder decisório dos componentes de sua estrutura executiva e ainda mais pela enorme gama de conhecimentos técnicos que seus administradores deverão possuir de diferentes campos do conhecimento. Sabemos e compreendemos que a ciência não pode viver sem as ações políticas; nem a política sem as ações científicas; mas é necessário estabelecer o equilíbrio entre essas ações. Para isso é preciso evitar o fanatismo ideológico que muitas vezes tumultua o bom andamento das soluções certas e criteriosas para os grandes problemas de Saúde e Segurança do Trabalho. Ao terminar essas considerações sobre tarefa tão delicada, cabe somente dizer sobre o desalento que se abate sobre os profissionais dignos que exercem com proficiência e honestidade suas atividades, ao conscientizarem a perda de uma rara oportunidade de corretamente se estabelecer os instrumentos que devem nortear tão importante campo técnico-científico em nosso país. Uma atitude é certa, não vamos perder o entusiasmo de ter um dia em mãos um instrumento com a força de um Código Nacional de Prevenção de Riscos no Trabalho (como já acontece com os já existentes, por serem temas de alto interesse nacional, como o Código Civil, o de Defesa do Consumidor, o do Transito, etc.). Essa sempre foi à proposta das duas mais antigas associações 8 ANO XXXIX N 3/!2 NOTA cientificas nesta área. No campo da Medicina do Trabalho a ABMT com 68 anos de experiência, trabalho e difusão do saber; e da Engenharia de Segurança a SOBES, com 40 anos, ótima atuação, conhecimento e trabalhos especializados na área da engenharia. "O que agora se oficializa já foi tentado anteriormente, pois esses Ministérios deveriam trabalhar realmente entrosados, pois suas iniciativas e responsabilidades são dependentes entre si. Não deu certo. " São essas as considerações que alinhamos com os olhos voltados para um futuro mais promissor para a Medicina do Trabalho com raízes numa Ética da Responsabilidade e na doutrina que tem norteado a ABMT em levar avante o seu destino de promover uma atividade mais humana e protetora possível da vida em beneficio de todas as pessoas em seu trabalho. Mudanças imediatas na administração do país, sendo a principal delas, a eliminação de fatores hipócritas, onde as leis insistem em ver o lado teórico e não o prático e real de suas ESPECIAL consequências, sendo que, para isso o país terá que sofrer mudanças drásticas em seus pontos de vista atuais, como já o fizeram alguns países nos últimos 20 anos. O governo tem que deixar de lado a hipocrisia quando tenta resolver assunto tão sério e delicado como esse, pois se trata da vida de trabalhadores, os sustentáculos econômicos da Nação. Não pode ser visto com displicência. Enveredam por formulações grandiosas, muita das vezes teóricas, sem ter uma infraestrutura intelectual, material e de pesquisa, capaz de lhe dar suporte. Outra dificuldade evidente. Um país que quer crescer precisa produzir os melhores profissionais do mundo e isso só é possível quando investe no mínimo 5 vezes mais do que o Brasil tem investido hoje em educação, caso contrário, o país fica emperrado, aqueles que poderiam ser grandes profissionais, acabam perdidos no mercado de trabalho por falta da base que deveria prepará-los, com o tempo, é normal a mão de obra especializada passar a ser importado, o que vem ocorrendo cada vez mais no Brasil. A grande parte do povo brasileiro capacitado não acredita mais no governo, nem nos seus políticos, não respeita as instituições, não acredita em suas leis, nem na sua própria cultura, acostumouse com a desordem governamental e passou a ver como normal as notícias trágicas sobre corrupção, violência, etc, portanto, o Brasil precisa investir na cultura brasileira, iniciando pelas escolas, empresas, igrejas, instituições públicas e assim por diante, começando pela educação patriótica, afinal, um grande povo precisa amar e honrar seu grande país, senão é inevitável que a longo prazo, comecem surgir milícias armadas, ou não, na busca de espaço e poder paralelo ao governo, ainda mais, sendo o Brasil um país de proporções continentais como é.

9 o ABMT Informa RESPONSABILIDADE Dra. Hilca Melim é Advogada, uma das consultoras da LexMedicvs. O sol sempre volta a brilhar. Uma tempestade se aproxima... Essa é uma boa metáfora para definir a sensação da qual somos tomados quando um Oficial de Justiça chega ao nosso consultório nos trazendo uma intimação judicial. Nota Especial ao divulgar o presente material publicado na LexMedicus tem por objetivo esclarecer e tranquilizar médicos que se encontrem na situação descrita abaixo. A iniciativa da LexMedicus ao difundir situações como as abaixo descritas está prestando um relevante serviço à classe médica. O FATO DE ESTAR SENDO PROCESSADO JUDICIALMENTE NÃO DEVE SER MOTIVO DE ANGÚSTIA PARA O MÉDICO! Nem sempre ações propostas judicialmente possuem a fundamentação necessária para serem aceitas pelo judiciário. Uma contestação bem feita pelo advogado que defende a parte Ré pode ser o suficiente para que ojulgador promova a extinção do processo, com ou sem ojulgamento do mérito. Um bom advogado é sempre fundamental. Alguns médicos sentem-se extremamente constrangidos ao receberem uma intimação judicial em um processo movido por um cliente. Alguns fatores de- CIVIL SUBJETIVA - O QUE É? vem ser do conhecimento do público em geral, para que não sejam vivenciadas situações de stress, desnecessariamente. Direito de Ação: É um dos direitos assegurados constitucionalmente a todo cidadão. Por meio do Direito de Ação, alguém que se considere como tendo sofrido um dano (material, emocional, moral) recorre ao Poder Judiciário em busca da reparação do dano sofrido. O médico no exercício de sua profissão, como qualquer outro profissional, está sujeito a falhar. Porém, não pode, também, como todo e qualquer cidadão, ser condenado sem que lhe seja assegurado o direito de ampla e total defesa É por conta disso que ninguém é condenado sem ser provada a culpa, seja por ação ou omissão. Existem as instâncias superiores para que se possa recorrer de uma decisão com a qual não se concorde, até que, esgotados os recursos, seja considerada como transitada em julgado, não cabendo mais nenhum tipo de apelação. Ainda assim, mesmo sendo preferível absolver um culpado a se condenar um inocente, injustiças ocorrem. Estando com sua consciência tranquila, não há porque o profissional se sentir envergonhado. Deve, entretanto, buscar a melhor defesa possível ao seu alcance para que não deixe de exercer plenamente o seu direito de se defender e preservar a sua boa reputação. A versão mais antiga do juramento de Hipócrates já prescrevia a receita para se evitar as condenações e, em si mesmo, já previa o resultado de sua transgressão: "Se eu cumprir este juramento com fidelidade, que me seja dado gozar felizmente da vida e da minha profissão, honrado para sempre entre os homens; se eu dele me afastar ou infringir, o contrário aconteça" Seguindo Hipócrates, via de regra, não há com o que se preocupar. RESPONSABILIDADE SUBJETIVA - O QUE É? CIVIL o tipo de responsabilidade civil varia, se a parte Ré é Pessoa Física ou Jurídica. No caso da Pessoa Física, ela é subjetiva. Responsabilidade Civil do Médico, Cirurgião Dentista (CD) e demais profissionais de Saúde (Pessoa Física) Existem dois tipos de Responsabilidade Civil. A Responsabilidade Objetiva (sem culpa) e a Responsabilidade Civil Subjetiva (com Culpa) Nos ateremos à Responsabilidade Civil Subjetiva. Médicos, enquanto pessoas fisicas respondem civilmente no modo subjetivo de responsabilidade, ou seja, para que haja condenação, é imprescindível que seja caracterizada (provada) a culpa do médico na produção daquilo que se atribui como DANO ao paciente. Para que a culpa seja provada é necessária a caracterização de pelo menos um dos chamados pressupostos de culpabilidade, ou seja, tem de ficar caracterizada a ação ou omissão por parte do médico de modo a se configurar a existência de IMPERÍCIA, IMPRUDÊNCIA ou NEGLIGÊNCIA, por parte dele, de modo conjunto ou separadamente. Desse modo, se não houver evidências de conduta inadequada do médico, seja por ação ou omissão, configurando a falta do dever de cuidar, de agir diligentemente de modo à evitar a configuração de um dano, não há que se falar em culpa. Se não ficar caracterizado IMPRUDÊNCIA, IMPERÍCIA ou NEGLIGÊNCIA, não pode haver condenação do Médico, CD ou do Profissional de Saúde. É necessário que fique caracterizado ainda, além do modo de proceder inadequado, a ocorrência de dano que poderia ter sido evitado se tomadas as precauções devidas. Não é qualquer tipo de dano que pode ser considerado como passível de ser pleiteada em Juízo uma indenização. Por exemplo: Do mesmo modo que é impossível se fa- ANO XXXIX N 3/12 9

10 LJ ABMT Transmite Depressão (Mensagem do Instituto Nacional de Saúde Mental dos E.u.A. Publicação no(adm) do DHHS.Administração de A1cool, Abuso de Drogas Saúde Mental Tradução e reprodução autorizadas. interessam mais. Dores e mal-estar que vão e voltam. A depressão que persiste por semanas e meses é chamada depressão clímca. A depressão Clínica A maioria das pessoas pensa que pior dos ânimos. Sentir-se depressão é apenas tristeza e desâniabatido, vazio. Problemas mo, porém a depressão clínica é muito de memória. mais que o abatimento comum e que Muitas coisas simplesmente não lhe todos sentem de vez em quando e que O Continuação pág.9. RESPONSABILIDADE O QUE É? zer um omelete sem quebrar os ovos", é impossível de realizar uma cirurgia sem se cortar a pele do paciente, ou a sua mucosa, dependendo do caso. Uma amputação de um membro é, muitas vezes, o que se faz necessário ao tratamento, portanto, há necessidade de se tenha em mente que não é qualquer lesão, ou "dano" que é passível de dar causa a um pedido de indenização. Por isso, se faz necessário, nos casos controversos, a realização de uma PERÍCIA MÉDICA. Questões que envolvam procedimentos médicos devem ser PERICIADAS POR MEDICO. Se PROCEDIMENTOS ODONTOLÓGICOS POR e exclusiva do Médico, atestar a Saúde (salubridade) e a doença, bem como os fatores que determinaram a sua manifestação e evolução, e prognóstico. Temos visto perícias onde são fundamentais as considerações relativas a doenças, lesões e disfunções, por meio de um diagnóstico médico, serem abordadas por profissionais não médicos. Isso, não raramente, gera informações equivocadas, sem o devido respaldo legal, que se não impugnadas no momento em que são de- 10 ANO XXXIX N 3/12 CIVIL SUBJETIVA - tectadas, passam a valer como expressão da verdade, configurando o aceite tácito pela parte que foi prejudicada, no caso não ser contestada tempestivamente a perícia indevida. O NEXO DE CAUSALIDADE: SEM ELE NÃO PODE HAVER CONDENAÇÃO Por mais que possa existir uma lesão, e até mesmo uma conduta inadequada, há que ser provado que a conduta do profissional foi determinante para a produção do DANO. Se não existir relação de causa e efeito entre a conduta considerada lesiva e a lesão propriamente dita, o nexo de causalidade não se configura e, portanto, não há que se falar em condenação. Por esta razão, a prova pericial deve ser conduzi da pelo profissional qualificado para emitir seu laudo, pautado não só no conhecimento científico, mas também nas prerrogativas legais que possua para tal. Portanto, atenção: Perícia Médica é para ser feita por Médico. Parecer, é outra coisa. Qualquer um pode emitir. Às vezes, até pode parecer com um laudo pericial médico, mas não é, se não for um médico Perito quem o assina. passacoma~ visi~adeum arrugo ou com um bom filme. Depressão também é mais do que o sentimento de luto pela perda de alguém que você ama. Nesta situação, o humor deprimido é, em muitas pessoas, uma reação normal. Elas podem encontrar consolo participando de um grupo de apoio mútuo, como grupo de viúvos, onde possam conversar com pessoas que estão passando por experiência semelhante. Entretanto, quando o humor deprimido persiste por algum tempo, seja em seguida a um evento particular ou sem razão aparente, a pessoa pode estar sofrendo de depressão clínica - uma doença que pode ser tratada com bons resultados. A depressão clínica é um distúrbio do corpo como um todo. Ela pode afetar sua forma de pensar e sentir, tanto fisica quanto emocionalmente Não é "normal" sentir-se deprimido o tempo todo quando se fica mais velho; na verdade, a maioria das pessoas idosas se sente satisfeita com a vida. Todavia, entre pessoas de 65 anos ou mais, 3 em cada 100 sofrem de depressão clínica, que pode ser grave e até levar ao suicídio. Contudo, há esperança. Quase 80% das pessoas com depressão clínica podem ser tratadas com bons resultados com o uso de medicamentos, psicoterapia ou uma combinação de ambos. Mesmo as depressões mais graves em geral respondem ao tratamento adequado. Porém primeiro a depressão precisa ser reconhecida Tipos de depressão clínica. Dois tipos importantes de depressão clínica são: a depressão maior e o dis~

11 o ABMT transmite Continuação da página 10 túrbio bipolar. Depressão maior: A depressão maior toma quase impossível se continuar com as atividades normais como dormir, comer ou desfrutar a vida. O prazer parece coisa do passado. Esse tipo de depressão pode ocorrer uma única vez na vida, mas em muitas pessoas se repete várias vezes. Pessoa com depressão maior necessitam de ajuda profissional. Distúrbio bipolar: Outro tipo de depressão o distúrbio bipolar - ou doençamaníaco depressiva - produz graves oscilações do humor, do extremo desânimo à euforia excessiva. Estes quadros de euforia extrema e energia inesgotável são denominados mania. Este distúrbio se inicia em geral por volta dos vinte anos de idade. Embora não costume aparecer pela primeira vez em pessoas idosas, ele requer tratamento especializado, seja qual fora idade do paciente. EXISTEM TRATAMENTOS EFICAZES UMA LISTA DE SINTOMAS Assinale os sintomas presentes por mais de duas semanas. Se você tiver quatro ou mais sintomas de depressão ou mania, deve procurar um médico ou um especialista em saúde mental. Sintomas de depressão "Tristeza., ansiedade ou sensação de "vazio" persistentes. * Perda de interesse ou prazer nas atividades habituais, inclusive sexo. * Diminuição da energia, fadiga, lentidão de pensamentos ou redução da atividade. * Distúrbios do sono (insônia, sono excessivo, despertar matinal antes do horário habitual). * Alterações do apetite (perda de apetite ou de peso ou excesso de apetite ou peso). * Dificuldade de concentração, alterações de memória, dificuldade para tomar decisões. * Desesperança ou pessimismo. *Sentimentos de culpa, inutilidade ou desamparo. Depressão * Idéias de morte ou suicídio, tentativa de suicídio.' * Irritabilidade. * Choro excessivo. * Dores persistentes, que não respondem a tratamento. Em pessoas que tiveram uma perda recente, estes sintomas podem ser de uma reação normal de luto. Porém, se os sintomas persistirem sem melhora do humor, a pessoa pode necessitar de ajuda profissional Sintomas de mania Estes sintomas podem variar de moderados a grave. Quando a mania é moderada, apenas as pessoas mais próximas podem perceber os sintomas. *Euforia excessiva. *Irritabilidade. "Diminuição da necessidade de sono. *Aumento da energia. *Agitação, "tagarelice" e aumento do interesse ou atividade sexual. *Aceleração do pensamento. *Comprometimento da capacidade de tomar decisões *Idéias de grandeza * Distração ou divagação com facilidade Depressão e Outras Doenças As vezes a depressão clínica pode se parecer com outras doenças que produzem sintomas, como dores de cabeça, dores lombares ou articulares, problemas digestivos ou outros tipos e mal estar. Pessoas mais idosas quando deprimidas, frequentemente se queixam destes problemas ao invés de se queixarem de ansiedade, cansaço ou tristeza. Alguns sintomas de depressão, como lapsos de memória e dificuldade de concentração podem imitar a doença de Alzheimer (um tipo de demência) ou outras doenças. Sintomas semelhantes podem ser causados também por outros problemas físicos ou por medicamentos frequentemente usados por pessoas idosas. Portanto pra um dignóstico adequado, é importante submeter-se a um exame médico minucioso para que sejam excluídas outras doença. Mesmo a pessoa mais gra- ~ vemente deprimida pode ser tratada com sucesso, frquentemente em questão de semanas, retomando a uma vida mais feliz e gratificante. Uma vida saudável envolve a alegria de relações afetivas. Se os sintomas forem causados por depressão, melhorarão com o tratamento apropriado. Às vezes um pessoa pode ter depressão associada a outra doença, como de Alzheimer. Mesmo nesse caso o tratamento da depressão pode aliviar o sofrimento desnecessáno. Atenção: "Para um diagnóstico adequado, é importante submeter-se a um exame médico minucioso para que sej am excluídas outras doenças." Causas de depressão Há muitas causas de depressão. Algumas pessoas ficam deprimidas devido a uma combinação de várias causas. Em outros casos, a depressão parece ser desencadeada por uma única causa. Alguns pacientes ficam deprimidos sem uma razão aparente. Independentemente da causa, a depressão precisa ser diagnosticada e tratada. Algumas das causas mais importantes em pessoas idosas são: - Outras Doenças "Doenças prolongadas ou súbitas podem acarretar ou agravar a depressão." Derrame" cerebral, certos tipos de câncer, diabetes, doença de Parkinson e distúrbios hormonais são alguns exemplos de doenças que podem estar relacionadas aos distúrbios depressivos. Medicamentos Alguns medicamentos por causa de seus efeitos colaterais causam sintomas depressivos Certos medicamentos usados no tratamento da hipertensão arterial e da artrite estão nessa categoria. Além disso, diversos medicamentos podem interagir de forma imprevisível, quando associados. É importante que o médico conheça todos os tipos e doses de medicamentos que o paciente estiver q ANO XXXIX N 3/12 11

12 o ABMT Transmite Depressão Continuação da página 11,. tomando que discuta o assunto com ele. Genética e História Familiar A depressão tende a ocorrer mais em determinadas famílias. Filhos e pais deprimidos correm maior risco de ficarem deprimidos correm maior risco de ficarem deprimidos Algumas pessoas devido a constituição biológica, são mais vulneráveis à depressão. Personalidade Certos tipos de personalidade - pessoas com baixa autoestima ou muito dependentes de outras - parecem ser vulneráveis a depressão. Fatores desencadeantes A morte de um ente querido, divórcio, mudanças, problemas econômicos ou qualquer tipo de perda são todos fatores que têm sido relacionados à depressão. Pessoas sem parentes ou amigos para ajudá-ias podem ter ainda mais dificuldades em lidar com suas perdas. Tristeza e luto são respostas normais a perdas, porém, se muitos dos sintomas depressivos se prolongarem, deve-se procurar ajuda profissional. PESSOAS IDOSAS PODEM OBTER SATISFAÇÃO COM NOVAS ATIVIDADES. AJUDA CONTRA DEPRESSÃO Um dos maiores obstáculos para se obter ajuda contra a depressão clinica pode ser a atitude da pessoa. Muitas pessoas acham que a depressão desaparecerá sozinha ou que estão muito velhas para serem ajudadas ou que procurar ajuda é sinal de fraqueza. Estes pontos de vista são totalmente errados. A depressão é uma doença que tem tratamento. Mesmo a pessoa mais deprimida pode ser tratada com sucesso, frequentemente em questão de semanas, retomando a uma vida mais feliz e gratificante. A melhora é frequênte, mesmo quando as pessoas se sintam sem esperança e desamparadas. Há três tipos principais de tratamen12 ANO XXXIX N 3/12 to para a depressão clinica: medicamentos, psicoterapia e, em alguns casos, outros tratamentos biológicos. Às vezes pode-se usar uma associação de tratamentos As pessoas respondem de forma diferente ao tratamento. Se, após várias semanas, os sintomas não tiverem melhorado, o esquema de tratamento deve ser reavaliado. Além disso, os procedimentos e os possíveis efeitos colaterais de todos os tratamentos devem ser discutidos pormenorizadamente com o médico. Os grupos de apoio também podem se úteis quando combinados a outro tipo de tratamento. MEDICAMENTOS Há vários medicamentos eficazes, mas os três tipos mais utilizados no tratamento da depressão são os anti depressivos tricíclicos. Os inibidores do Monoamino oxidáveis (IMAO) e o lítio. O lítio é muito eficaz no tratamento do distúrbio bipolar, e é também usado, às vezes, no tratamento da depressão maior. - Todos os medicamentos modificam a ação de substâncias químicas no cérebro, melhorando o humor, o sono e o apetite, e aumentando a em energia e a capacidade de concentração. - Pessoas diferentes podem necessitar de medicamentos e as vezes mais de um medicamento é necessário para tratar a depressão clinica. - A melhora ocorre, em geral, após algumas semanas. Psicoterapia Conversar com um terapeuta experiente pode também ser útil no tratamento de certos tipos de depressão, especialmente na depressão leve. Terapias breves (geralmente com 12 a 20 sessões), desenvolvidas para tratar a depressão, concentram-se na abordagem dos sintomas específicos da depressão. A MAIORIA DA PESSOAS IDOSAS LEVA UMA VIDA ATIVA E SOCIÁVEL. *A terapia cognitiva tem como objetivo ajudar o paciente a conhecer e alterar seus padrões negativos de pensamentos, que contribuem para a depressão. * A terapia interpessoal estimula a capacidade de lidar de forma mais eficaz com as outras pessoas: a melhora dos relacionamentos pode reduzir os sintomas da depressão. Tratamentos Biológicos. Alguns tipos depressão podem responder melhor à eletroconvulsoterapia. A ECT é um tratamento eficaz usado em casos extremamente graves de depressão maior, quando se necessita de uma melhora rápida ou quando não se pode usar um medicamento ou ainda se estes não forem eficazes. A evolução na técnica de aplicação deste tratamento toma-o muito mais seguro do que antigamente. Durante a ECT, o uso de anestesia e de um relaxante muscular protege o paciente de lesões fisicas e evita a dor. ONDE OBTER AJUDA Profissionais experientes de diferentes especialidades diagnosticam e tratam depressões clínicas: Médicos de família ou clínicos gerais: podem proporcionar tratamento ou encaminhar o paciente ao especialista em saúde mental. Especialistas em saúde mental: incluem psiquiatras, psicólogos, terapeutas familiares e assistentes sociais. Os psiquiatras podem prescrever medicamentos antidepressivos, pois são médicos. Outros especialistas em saúde mental frequentemente trabalha em conjunto com médicos. Centros de saúde mental; frequentemente costumam proporcionar tratamento adaptados ao nível econômico do paciente e usualmente dispõem de vários especialistas em saúde mental. Hospitais e Centros Médicos Universitários: podem ter departamentos de pesquisa que estudam e tratam depressão.

Fonte: Jornal Carreira & Sucesso - 151ª Edição

Fonte: Jornal Carreira & Sucesso - 151ª Edição IDENTIFICANDO A DEPRESSÃO Querida Internauta, Lendo o que você nos escreveu, mesmo não sendo uma profissional da área de saúde, é possível identificar alguns sintomas de uma doença silenciosa - a Depressão.

Leia mais

Como saber que meu filho é dependente químico e o que fazer. A importância de todos os familiares no processo de recuperação.

Como saber que meu filho é dependente químico e o que fazer. A importância de todos os familiares no processo de recuperação. Como saber que meu filho é dependente químico e o que fazer A importância de todos os familiares no processo de recuperação. Introdução Criar um filho é uma tarefa extremamente complexa. Além de amor,

Leia mais

Prevenção em saúde mental

Prevenção em saúde mental Prevenção em saúde mental Treinar lideranças comunitárias e equipes de saúde para prevenir, identificar e encaminhar problemas relacionados à saúde mental. Essa é a característica principal do projeto

Leia mais

A seguir enumeramos algumas caracteristicas do TBH:

A seguir enumeramos algumas caracteristicas do TBH: OQUEÉOTRANSTORNOBIPOLARDO HUMOR(TBH)? O transtorno bipolar do humor (também conhecido como psicose ou doença maníaco-depressiva) é uma doença psiquiátrica caracterizada por oscilações ou mudanças de humor

Leia mais

coleção Conversas #22 - maio 2015 - Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #22 - maio 2015 - Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. coleção Conversas #22 - maio 2015 - assistente social. agora? Sou E Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS da Editora AfroReggae nasceu com o desejo

Leia mais

Região. Mais um exemplo de determinação

Região. Mais um exemplo de determinação O site Psicologia Nova publica a entrevista com Úrsula Gomes, aprovada em primeiro lugar no concurso do TRT 8 0 Região. Mais um exemplo de determinação nos estudos e muita disciplina. Esse é apenas o começo

Leia mais

coleção Conversas #20 - MARÇO 2015 - t t o y ç r n s s Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #20 - MARÇO 2015 - t t o y ç r n s s Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. Vocês acham possam a coleção Conversas #20 - MARÇO 2015 - cer d o t t o a r que ga cr ia n y ç a s s? Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS da Editora

Leia mais

Código de Ética e Conduta

Código de Ética e Conduta Código de Ética e Conduta Introdução A Eucatex, através deste Código de Ética e Conduta, coloca à disposição de seus colaboradores, fornecedores e comunidade, um guia de orientação para tomada de decisões

Leia mais

coleção Conversas #17 - DEZEMBRO 2014 - u s a r Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #17 - DEZEMBRO 2014 - u s a r Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. coleção Conversas #17 - DEZEMBRO 2014 - Sou so profes r a, Posso m a s n ão parar d aguento m e ai ensinar s? d a r a u la s Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. A

Leia mais

Tudo sobre TELEMEDICINA O GUIA COMPLETO

Tudo sobre TELEMEDICINA O GUIA COMPLETO Tudo sobre TELEMEDICINA O GUIA COMPLETO O QUE É TELEMEDICINA? Os recursos relacionados à Telemedicina são cada vez mais utilizados por hospitais e clínicas médicas. Afinal, quem não quer ter acesso a diversos

Leia mais

A Saúde mental é componente chave de uma vida saudável.

A Saúde mental é componente chave de uma vida saudável. Transtornos mentais: Desafiando os Preconceitos Durante séculos as pessoas com sofrimento mental foram afastadas do resto da sociedade, algumas vezes encarcerados, em condições precárias, sem direito a

Leia mais

A Segurança consiste na responsabilidade de saber e agir da maneira correta.

A Segurança consiste na responsabilidade de saber e agir da maneira correta. Segurança do Trabalho É o conjunto de medidas que versam sobre condições específicas de instalações do estabelecimento e de suas máquinas visando à garantia do trabalhador contra riscos ambientais e de

Leia mais

CONVERSA DE PSICÓLOGO CONVERSA DE PSICÓLOGO

CONVERSA DE PSICÓLOGO CONVERSA DE PSICÓLOGO Página 1 CONVERSA DE PSICÓLOGO Volume 03 - Edição 01 Agosto - 2013 Entrevistada: Renata Trovarelli Entrevistadora: Cintia C. B. M. da Rocha TEMA: RELACIOMENTO AMOROSO Psicóloga Comportamental, atualmente

Leia mais

1. Você escolhe a pessoa errada porque você espera que ela mude após o casamento.

1. Você escolhe a pessoa errada porque você espera que ela mude após o casamento. 10 Maneiras de se Casar com a Pessoa Errada O amor cego não é uma forma de escolher um parceiro. Veja algumas ferramentas práticas para manter os seus olhos bem abertos. por Rabino Dov Heller, Mestre em

Leia mais

DEPRESSÃO. O que você precisa saber. Fênix Associação Pró-Saúde Mental

DEPRESSÃO. O que você precisa saber. Fênix Associação Pró-Saúde Mental DEPRESSÃO O que você precisa saber Fênix Associação Pró-Saúde Mental Eu admito que preciso de ajuda, pois sozinho não consigo... (Grupo Fênix: Os 6 Passos para a Recuperação) a 1 Edição São Paulo 2010

Leia mais

CONHECENDO A PSICOTERAPIA

CONHECENDO A PSICOTERAPIA CONHECENDO A PSICOTERAPIA Psicólogo Emilson Lúcio da Silva CRP 12/11028 2015 INTRODUÇÃO Em algum momento da vida você já se sentiu incapaz de lidar com seus problemas? Se a resposta é sim, então você não

Leia mais

COMO FAZER A TRANSIÇÃO

COMO FAZER A TRANSIÇÃO ISO 9001:2015 COMO FAZER A TRANSIÇÃO Um guia para empresas certificadas Antes de começar A ISO 9001 mudou! A versão brasileira da norma foi publicada no dia 30/09/2015 e a partir desse dia, as empresas

Leia mais

DEPRESSÃO CONHECENDO SEU INIMIGO

DEPRESSÃO CONHECENDO SEU INIMIGO DEPRESSÃO CONHECENDO SEU INIMIGO E- BOOK GRATUITO Olá amigo (a), A depressão é um tema bem complexo, mas que vêm sendo melhor esclarecido à cada dia sobre seu tratamento e alívio. Quase todos os dias novas

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO PARA O TRABALHO

A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO PARA O TRABALHO A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO PARA O TRABALHO A educação é um dos pilares da sociedade e no nosso emprego não é diferente. Um povo culto está mais preparado para criar, planejar e executar os projetos para

Leia mais

100 FRASES para um dia mais feliz. de Ana Flávia Miziara

100 FRASES para um dia mais feliz. de Ana Flávia Miziara 100 FRASES para um dia mais feliz de Ana Flávia Miziara Você está alegre? A vida está sorrindo para você? Você se lembrou de sorrir hoje? Lembre-se que a alegria é a fartura da vida e da mente. A vida

Leia mais

FALANDO ABERTAMENTE SOBRE SUICÍDIO

FALANDO ABERTAMENTE SOBRE SUICÍDIO FALANDO ABERTAMENTE SOBRE SUICÍDIO MOMENTO DE DERRUBAR TABUS As razões podem ser bem diferentes, porém muito mais gente do que se imagina já teve uma intenção em comum. Segundo estudo realizado pela Unicamp,

Leia mais

coleção Conversas #7 - ABRIL 2014 - f o? Respostas que podem estar passando para algumas perguntas pela sua cabeça.

coleção Conversas #7 - ABRIL 2014 - f o? Respostas que podem estar passando para algumas perguntas pela sua cabeça. Eu quero não parar coleção Conversas #7 - ABRIL 2014 - de consigo.o usar que eu drogas f o? aç e Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS da Editora

Leia mais

Roteiro de Áudio. SOM: abertura (Vinheta de abertura do programa Hora do Debate )

Roteiro de Áudio. SOM: abertura (Vinheta de abertura do programa Hora do Debate ) 1 Roteiro de Áudio Episódio 1 A língua, a ciência e a produção de efeitos de verdade Programa Hora de Debate. Campanhas de prevenção contra DST: Linguagem em alerta SOM: abertura (Vinheta de abertura do

Leia mais

Manifeste Seus Sonhos

Manifeste Seus Sonhos Manifeste Seus Sonhos Índice Introdução... 2 Isso Funciona?... 3 A Força do Pensamento Positivo... 4 A Lei da Atração... 7 Elimine a Negatividade... 11 Afirmações... 13 Manifeste Seus Sonhos Pág. 1 Introdução

Leia mais

Quando o medo transborda

Quando o medo transborda Quando o medo transborda (Síndrome do Pânico) Texto traduzido e adaptado por Lucas Machado Mantovani, mediante prévia autorização do National Institute of Mental Health, responsável pelo conteúdo original

Leia mais

CENTRO DE OSTEOPATIA MAÇÃS PLACE

CENTRO DE OSTEOPATIA MAÇÃS PLACE CENTRO DE OSTEOPATIA MAÇÃS PLACE Quem somos A nossa equipa apresenta um atendimento personalizado ao nível da Osteopatia através de uma abordagem multidisciplinar de qualidade, avaliação, diagnóstico e

Leia mais

República de Moçambique

República de Moçambique República de Moçambique Dia do Médico Moçambicano: Momento de celebração e reflexão sobre desafios da classe e do sector Discurso de Sua Excelência Filipe Jacinto Nyusi, Presidente da República de Moçambique,

Leia mais

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma.

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. PERTO DE TI Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. Jesus! Perto de ti, sou mais e mais. Obedeço a tua voz. Pois eu sei que tu és Senhor, o

Leia mais

MÓDULO 5 O SENSO COMUM

MÓDULO 5 O SENSO COMUM MÓDULO 5 O SENSO COMUM Uma das principais metas de alguém que quer escrever boas redações é fugir do senso comum. Basicamente, o senso comum é um julgamento feito com base em ideias simples, ingênuas e,

Leia mais

DA RESPONSABILIDADE CIVIL DO MÉDICO por Jackson Domenico e Ana Ribeiro - RESPONSABILIDADE CIVIL OBJETIVA E SUBJETIVA

DA RESPONSABILIDADE CIVIL DO MÉDICO por Jackson Domenico e Ana Ribeiro - RESPONSABILIDADE CIVIL OBJETIVA E SUBJETIVA DA RESPONSABILIDADE CIVIL DO MÉDICO por Jackson Domenico e Ana Ribeiro - RESPONSABILIDADE CIVIL OBJETIVA E SUBJETIVA A responsabilidade civil tem como objetivo a reparação do dano causado ao paciente que

Leia mais

Palestra tudo O QUE VOCE. precisa entender. Abundância & Poder Pessoal. sobre EXERCICIOS: DESCUBRA SEUS BLOQUEIOS

Palestra tudo O QUE VOCE. precisa entender. Abundância & Poder Pessoal. sobre EXERCICIOS: DESCUBRA SEUS BLOQUEIOS Palestra tudo O QUE VOCE sobre precisa entender Abundância & Poder Pessoal EXERCICIOS: DESCUBRA SEUS BLOQUEIOS Como aprendemos hoje na palestra: a Lei da Atração, na verdade é a Lei da Vibracao. A frequência

Leia mais

Precisamos fortalecer cada vez mais nossa profissão. Através dos conselhos e de uma nova regulamentação!

Precisamos fortalecer cada vez mais nossa profissão. Através dos conselhos e de uma nova regulamentação! Resultado da pesquisa feita no dia 10/03/2014, através do Site do Conselho Regional de Relações Públicas 4ª Região, a respeito da Lei 6601/13. Foi disponibilizado uma enquete, com a seguinte pergunta:

Leia mais

Introdução: Código de Conduta Corporativa

Introdução: Código de Conduta Corporativa Transporte Excelsior Ltda Código de Conduta Corporativa Introdução: A Transporte Excelsior através desse Código Corporativo de Conduta busca alinhar e apoiar o cumprimento de nossa Missão, Visão e Valores,

Leia mais

I. A empresa de pesquisa de executivos deve lhe fornecer uma avaliação precisa e cândida das suas capacidades para realizar sua pesquisa.

I. A empresa de pesquisa de executivos deve lhe fornecer uma avaliação precisa e cândida das suas capacidades para realizar sua pesquisa. DIREITO DOS CLIENTES O que esperar de sua empresa de Executive Search Uma pesquisa de executivos envolve um processo complexo que requer um investimento substancial do seu tempo e recursos. Quando você

Leia mais

ACENDA O OTIMISMO EM SUA VIDA. Quiz Descubra Se Você é uma Pessoa Otimista

ACENDA O OTIMISMO EM SUA VIDA. Quiz Descubra Se Você é uma Pessoa Otimista ACENDA O OTIMISMO EM SUA VIDA Quiz Descubra Se Você é uma Pessoa Otimista Uma longa viagem começa com um único passo. - Lao-Tsé Ser Otimista não é uma tarefa fácil hoje em dia, apesar de contarmos hoje

Leia mais

Você conhece a Medicina de Família e Comunidade?

Você conhece a Medicina de Família e Comunidade? Texto divulgado na forma de um caderno, editorado, para a comunidade, profissionais de saúde e mídia SBMFC - 2006 Você conhece a Medicina de Família e Comunidade? Não? Então, convidamos você a conhecer

Leia mais

OS 4 PASSOS ALTA PERFORMANCE A PARTIR DE AGORA PARA VOCÊ COMEÇAR A VIVER EM HIGHSTAKESLIFESTYLE.

OS 4 PASSOS ALTA PERFORMANCE A PARTIR DE AGORA PARA VOCÊ COMEÇAR A VIVER EM HIGHSTAKESLIFESTYLE. OS 4 PASSOS PARA VOCÊ COMEÇAR A VIVER EM ALTA PERFORMANCE A PARTIR DE AGORA HIGHSTAKESLIFESTYLE. Hey :) Gabriel Goffi aqui. Criei esse PDF para você que assistiu e gostou do vídeo ter sempre por perto

Leia mais

1» A revolução educacional e a educação em valores 11

1» A revolução educacional e a educação em valores 11 Sumário Introdução 9 1» A revolução educacional e a educação em valores 11 Introdução 12 As causas da revolução educacional 12 O triplo desafio pedagógico 14 Da transmissão à educação 15 O que pretende

Leia mais

Relações Humanas e Marketing Pessoal

Relações Humanas e Marketing Pessoal Relações Humanas e Marketing Pessoal Realização: Projeto Ser Tão Paraibano Parceiros: Elaboração: Deusilandia Soares Professor-Orientador: Vorster Queiroga Alves PRINCÍPIOS DE RELAÇÕES HUMANAS Em qualquer

Leia mais

8 Erros Que Podem Acabar Com Seu Negócio de Marketing Digital

8 Erros Que Podem Acabar Com Seu Negócio de Marketing Digital 8 Erros Que Podem Acabar Com Seu Negócio de Marketing Digital Empreender em negócios de marketing digital seguramente foi uma das melhores decisões que tomei em minha vida. Além de eu hoje poder ter minha

Leia mais

NORMAS DE CONDUTA. Apresentação

NORMAS DE CONDUTA. Apresentação NORMAS DE CONDUTA Apresentação Adequando-se às melhores práticas de Governança Corporativa, a TITO está definindo e formalizando as suas normas de conduta ( Normas ). Estas estabelecem as relações, comportamentos

Leia mais

Mais que um Negócio, a Profissão dos seus Sonhos

Mais que um Negócio, a Profissão dos seus Sonhos Mais que um Negócio, a Profissão dos seus Sonhos Erros e Dicas para Vender seus Serviços MElina Kunifas 2010 WWW. M E L I N A K U N I F A S. C O M Caro leitor, este livreto tem o propósito de educar e

Leia mais

DA INCUBAÇÃO À ACELERAÇÃO DE NEGÓCIOS: NOVAS ROTAS DE DESENVOLVIMENTO

DA INCUBAÇÃO À ACELERAÇÃO DE NEGÓCIOS: NOVAS ROTAS DE DESENVOLVIMENTO 1 DA INCUBAÇÃO À ACELERAÇÃO DE NEGÓCIOS: NOVAS ROTAS DE DESENVOLVIMENTO Cesar Simões Salim Professor e Autor de livros de empreendedorismo cesar.salim@gmail.com Visite meu blog: http://colecaoempreendedorismo.blogspot.com/

Leia mais

Quem Contratar como Coach?

Quem Contratar como Coach? Quem Contratar como Coach? por Rodrigo Aranha, PCC & CMC Por diversas razões, você tomou a decisão de buscar auxílio, através de um Coach profissional, para tratar uma ou mais questões, sejam elas de caráter

Leia mais

Em recente balanço feito nas negociações tidas em 2009, constatamos

Em recente balanço feito nas negociações tidas em 2009, constatamos DESAFIOS E PERSPECTIVAS PARA O DIÁLOGO SOCIAL NO BRASIL: O MODELO SINDICAL BRASILEIRO E A REFORMA SINDICAL Zilmara Davi de Alencar * Em recente balanço feito nas negociações tidas em 2009, constatamos

Leia mais

DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS. UNICEF 20 de Novembro de 1959 AS CRIANÇAS TÊM DIREITOS

DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS. UNICEF 20 de Novembro de 1959 AS CRIANÇAS TÊM DIREITOS DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS UNICEF 20 de Novembro de 1959 AS CRIANÇAS TÊM DIREITOS DIREITO À IGUALDADE, SEM DISTINÇÃO DE RAÇA RELIGIÃO OU NACIONALIDADE Princípio I - A criança desfrutará

Leia mais

Transtorno Bipolar. Entendendo e ajudando aqueles com mudanças as extremas de humor

Transtorno Bipolar. Entendendo e ajudando aqueles com mudanças as extremas de humor Transtorno Bipolar Entendendo e ajudando aqueles com mudanças as extremas de humor Introdução * O transtorno bipolar (TBP) é uma condição psiquiátrica relativamente freqüente, ente, com prevalência na

Leia mais

FORMAÇÃO NO ÂMBITO DO PEFF/A 1ªSESSÃO

FORMAÇÃO NO ÂMBITO DO PEFF/A 1ªSESSÃO FORMAÇÃO NO ÂMBITO DO PEFF/A 1ªSESSÃO 28 DE NOVEMBRO - 21 HORAS RECONHECER AS SUAS EMOÇÕES 1-TESTE DE AUTO-AVALIAÇÃO Indique até que ponto cada uma das seguintes afirmações o descreve. Seja franco e 1

Leia mais

liderança conceito Sumário Liderança para potenciais e novos gestores

liderança conceito Sumário Liderança para potenciais e novos gestores Sumário Liderança para potenciais e novos gestores conceito Conceito de Liderança Competências do Líder Estilos de Liderança Habilidades Básicas Equipe de alta performance Habilidade com Pessoas Autoestima

Leia mais

COMO INVESTIR PARA GANHAR DINHEIRO

COMO INVESTIR PARA GANHAR DINHEIRO COMO INVESTIR PARA GANHAR DINHEIRO Por que ler este livro? Você já escutou histórias de pessoas que ganharam muito dinheiro investindo, seja em imóveis ou na Bolsa de Valores? Após ter escutado todas essas

Leia mais

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------- GESTÃO DEMOCRÁTICA DA ESCOLA, ÉTICA E SALA DE AULAS Cipriano Carlos Luckesi 1 Nos últimos dez ou quinze anos, muito se tem escrito, falado e abordado sobre o fenômeno da gestão democrática da escola. Usualmente,

Leia mais

MEGAINVEST. Código de Ética

MEGAINVEST. Código de Ética Código de Ética Sumário - Do Código de Ética - Filosofia Corporativa - Valores - Do Relacionamento Interno, Externo e Políticas Relacionadas - Exceções ao Código, Sanções e Punições Acreditamos que, no

Leia mais

O QUE É PRECISO PARA SER UM GRANDE LÍDER

O QUE É PRECISO PARA SER UM GRANDE LÍDER LIDERANÇA O QUE É PRECISO PARA SER UM GRANDE LÍDER Roselinde Torres foco na pessoa 6 Por Roselinde Torres O que é preciso para ser um grande líder hoje? Muitos de nós temos a imagem de um líder como um

Leia mais

Homeopatia. Copyrights - Movimento Nacional de Valorização e Divulgação da Homeopatia mnvdh@terra.com.br 2

Homeopatia. Copyrights - Movimento Nacional de Valorização e Divulgação da Homeopatia mnvdh@terra.com.br 2 Homeopatia A Homeopatia é um sistema terapêutico baseado no princípio dos semelhantes (princípio parecido com o das vacinas) que cuida e trata de vários tipos de organismos (homem, animais e plantas) usando

Leia mais

coleção Conversas #25 u s Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #25 u s Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. coleção Conversas #25 Nã Po o s s o c s on c o ig lo o c á cuidar dos m - l os e m u m a e u cl s ín p ic ais a?. Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS

Leia mais

Estudo x trabalho: aprenda a vencer a rotina de atividades rumo ao sucesso

Estudo x trabalho: aprenda a vencer a rotina de atividades rumo ao sucesso Estudo x trabalho: aprenda a vencer a rotina de atividades rumo ao sucesso Sumário introdução 03 Capítulo 5 16 Capítulo 1 Pense no futuro! 04 Aproveite os fins de semana Capítulo 6 18 Capítulo 2 07 É preciso

Leia mais

Chat com Fernanda Dia 17 de março de 2011

Chat com Fernanda Dia 17 de março de 2011 Chat com Fernanda Dia 17 de março de 2011 Tema: O papel do terapeuta ocupacional para pessoas em tratamento de leucemia, linfoma, mieloma múltiplo ou mielodisplasia Total atingido de pessoas na sala: 26

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA MUDANÇA DE CULTURA DAS PESSOAS COMO UM DOS FATORES DE SUCESSO DE PROGRAMAS DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

A IMPORTÂNCIA DA MUDANÇA DE CULTURA DAS PESSOAS COMO UM DOS FATORES DE SUCESSO DE PROGRAMAS DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA A IMPORTÂNCIA DA MUDANÇA DE CULTURA DAS PESSOAS COMO UM DOS FATORES DE SUCESSO DE PROGRAMAS DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Elisa Maçãs IDÉIAS & SOLUÇÕES Educacionais e Culturais Ltda www.ideiasesolucoes.com 1

Leia mais

Qualidade de vida no Trabalho

Qualidade de vida no Trabalho Qualidade de Vida no Trabalho Introdução É quase consenso que as empresas estejam cada vez mais apostando em modelos de gestão voltados para as pessoas, tentando tornar-se as empresas mais humanizadas,

Leia mais

Uma área em expansão. Radiologia

Uma área em expansão. Radiologia Uma área em expansão Conhecimento especializado e treinamento em novas tecnologias abrem caminho para equipes de Enfermagem nos serviços de diagnóstico por imagem e radiologia A atuação da Enfermagem em

Leia mais

A tecnologia e a ética

A tecnologia e a ética Escola Secundária de Oliveira do Douro A tecnologia e a ética Eutanásia João Manuel Monteiro dos Santos Nº11 11ºC Trabalho para a disciplina de Filosofia Oliveira do Douro, 14 de Maio de 2007 Sumário B

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA PRODUÇÃO DE TEXTOS DO JORNAL REPORTAGEM RESENHA CRÍTICA TEXTO DE OPINIÃO CARTA DE LEITOR EDITORIAL

ORIENTAÇÕES PARA PRODUÇÃO DE TEXTOS DO JORNAL REPORTAGEM RESENHA CRÍTICA TEXTO DE OPINIÃO CARTA DE LEITOR EDITORIAL ORIENTAÇÕES PARA PRODUÇÃO DE TEXTOS DO JORNAL REPORTAGEM RESENHA CRÍTICA TEXTO DE OPINIÃO CARTA DE LEITOR EDITORIAL ORIENTAÇÕES PARA OS GRUPOS QUE ESTÃO PRODUZINDO UMA: REPORTAGEM Tipos de Textos Características

Leia mais

coleção Conversas #6 Respostas que podem estar passando para algumas perguntas pela sua cabeça.

coleção Conversas #6 Respostas que podem estar passando para algumas perguntas pela sua cabeça. coleção Conversas #6 Eu Posso com a s fazer próprias justiça mãos? Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS da Editora AfroReggae nasceu com o desejo

Leia mais

I CONGRESSO DO CREMESP I JORNADA PAULISTA DE ÉTICA MÉDICA

I CONGRESSO DO CREMESP I JORNADA PAULISTA DE ÉTICA MÉDICA I CONGRESSO DO CREMESP I JORNADA PAULISTA DE ÉTICA MÉDICA MAKSOUD PLAZA SÃO PAULO 30/3 a 1/4 de 2006 CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO CONSELHOS DE MEDICINA E CÓDIGO DE ÉTICA MÉDICA

Leia mais

A indicação de afastamento do trabalho e de aposentadoria tornou-se

A indicação de afastamento do trabalho e de aposentadoria tornou-se EDITORIAL DO CFM Sex, 08 de Maio de 2009 Ato Médico Pericial: Implicações Éticas e Legais A indicação de afastamento do trabalho e de aposentadoria tornou-se tarefa de peritos e de juntas médico-periciais

Leia mais

Palestra Virtual. Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org.br

Palestra Virtual. Promovida pelo IRC-Espiritismo http://www.irc-espiritismo.org.br Palestra Virtual Promovida pelo http://www.irc-espiritismo.org.br Tema: Mediunidade (Consciência, Desenvolvimento e Educação) Palestrante: Vania de Sá Earp Rio de Janeiro 16/06/2000 Organizadores da palestra:

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE CÂNCER II JORNADA DE TÉCNICOS DE ENFERMAGEM DO INCA

INSTITUTO NACIONAL DE CÂNCER II JORNADA DE TÉCNICOS DE ENFERMAGEM DO INCA INSTITUTO NACIONAL DE CÂNCER II JORNADA DE TÉCNICOS DE ENFERMAGEM DO INCA FORMAÇÃO E EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE NA ATENÇÃO AO CÂNCER: DESAFIOS PARA OS TÉCNICOS DE ENFERMAGEM ESPECIALIZAÇÃO DO TÉCNICO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 10 PROFª BRUNO CALEGARO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 10 PROFª BRUNO CALEGARO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 10 PROFª BRUNO CALEGARO Santa Maria, 10 de Outubro de 2013. Revisão aula anterior Documento de Requisitos Estrutura Padrões Template Descoberta

Leia mais

SAÚDE COMO UM DIREITO DE CIDADANIA

SAÚDE COMO UM DIREITO DE CIDADANIA SAÚDE COMO UM DIREITO DE CIDADANIA José Ivo dos Santos Pedrosa 1 Objetivo: Conhecer os direitos em saúde e noções de cidadania levando o gestor a contribuir nos processos de formulação de políticas públicas.

Leia mais

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses Estudo de Caso Cliente: Rafael Marques Duração do processo: 12 meses Coach: Rodrigo Santiago Minha idéia inicial de coaching era a de uma pessoa que me ajudaria a me organizar e me trazer idéias novas,

Leia mais

www.ree.org.br Sobre as curas espirituais IEEWFM, 7 de maio de 2013

www.ree.org.br Sobre as curas espirituais IEEWFM, 7 de maio de 2013 Sobre as curas espirituais IEEWFM, 7 de maio de 2013 O diálogo a seguir envolve dois assuntos de grande interesse geral: a proteção oferecida pelos espíritos frente às diferentes situações a que somos

Leia mais

Ser sincero em sua crença de que todos devem ir para casa todos os dias com segurança e saúde - demonstre que você se importa.

Ser sincero em sua crença de que todos devem ir para casa todos os dias com segurança e saúde - demonstre que você se importa. A Liderança Faz a Diferença Guia de Gerenciamento de Riscos Fatais Introdução 2 A prevenção de doenças e acidentes ocupacionais ocorre em duas esferas de controle distintas, mas concomitantes: uma que

Leia mais

DEPRESSÃO. Tristeza vs Depressão «Será que estou deprimido?» «Depressão?! O que é?»

DEPRESSÃO. Tristeza vs Depressão «Será que estou deprimido?» «Depressão?! O que é?» DEPRESSÃO Tristeza vs Depressão «Será que estou deprimido?» Em determinados momentos da nossa vida é normal experienciar sentimentos de «grande tristeza». Para a maioria das pessoas, tais sentimentos surgem

Leia mais

4. Conceito de Paralisia Cerebral construído pelos Professores

4. Conceito de Paralisia Cerebral construído pelos Professores 4. Conceito de Paralisia Cerebral construído pelos Professores Como descrevemos no capitulo II, a Paralisia Cerebral é uma lesão neurológica que ocorre num período em que o cérebro ainda não completou

Leia mais

Institucional Serviços Especialidades Laboratórios Conveniados Treinamentos Clientes Localização

Institucional Serviços Especialidades Laboratórios Conveniados Treinamentos Clientes Localização 1º FORUM LISTER DE SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO GESTÃO DE SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO Antônio Sampaio Diretor Técnico INTRODUÇÃO Institucional Serviços Especialidades Laboratórios Conveniados Treinamentos

Leia mais

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ÍNDICE em ordem alfabética: Artigo 1 - ENDOMARKETING: UMA FERRAMENTA ESTRATÉGICA PARA DESENVOLVER O COMPROMETIMENTO... pág. 2 Artigo 2 - MOTIVANDO-SE... pág. 4 Artigo 3 - RECURSOS

Leia mais

CAPÍTULO VI - AVALIAÇÃO DE RISCOS, PROCESSOS DECISÓRIOS E GERENCIAMENTO DE RISCOS

CAPÍTULO VI - AVALIAÇÃO DE RISCOS, PROCESSOS DECISÓRIOS E GERENCIAMENTO DE RISCOS CAPÍTULO VI - AVALIAÇÃO DE RISCOS, PROCESSOS DECISÓRIOS E GERENCIAMENTO DE RISCOS VI.1. Introdução A avaliação de riscos inclui um amplo espectro de disciplinas e perspectivas que vão desde as preocupações

Leia mais

Saúde psicológica na empresa

Saúde psicológica na empresa Saúde psicológica na empresa introdução Nos últimos tempos muito tem-se falado sobre qualidade de vida no trabalho, e até sobre felicidade no trabalho. Parece que esta discussão reflete a preocupação contemporânea

Leia mais

Tudo tem um tempo. Uma hora para nascer e uma hora para morrer.

Tudo tem um tempo. Uma hora para nascer e uma hora para morrer. CAPITULO 3 Ele não é o Homem que eu pensei que era. Ele é como é. Não se julga um Homem pela sua aparência.. Tudo tem um tempo. Uma hora para nascer e uma hora para morrer. Eu costumava saber como encontrar

Leia mais

remuneração para ADVOGADOS advocobrasil Uma forma mais simples e estruturada na hora de remunerar Advogados porque a mudança é essencial

remuneração para ADVOGADOS advocobrasil Uma forma mais simples e estruturada na hora de remunerar Advogados porque a mudança é essencial remuneração para ADVOGADOS Uma forma mais simples e estruturada na hora de remunerar Advogados advocobrasil Não ter uma política de remuneração é péssimo, ter uma "mais ou menos" é pior ainda. Uma das

Leia mais

O SR. RAUL CUTAIT - Ministro Gilmar Mendes, estimado. caro Ministro Gilmar Mendes que seu convite, para mim, foi

O SR. RAUL CUTAIT - Ministro Gilmar Mendes, estimado. caro Ministro Gilmar Mendes que seu convite, para mim, foi O SR. RAUL CUTAIT - Ministro Gilmar Mendes, estimado Ministro Cezar Peluso, senhoras e senhores. Inicialmente, quero dizer ao meu caro Ministro Gilmar Mendes que seu convite, para mim, foi uma convocação.

Leia mais

Pacto Europeu. para a Saúde. Conferência de alto nível da ue. Bruxelas, 12-13 de junho de 2008

Pacto Europeu. para a Saúde. Conferência de alto nível da ue. Bruxelas, 12-13 de junho de 2008 Pacto Europeu para a Saúde Mental e o Bem-Estar Conferência de alto nível da ue JUNTOS PELA SAÚDE MENTAL E PELO BEM-ESTAR Bruxelas, 12-13 de junho de 2008 Slovensko predsedstvo EU 2008 Slovenian Presidency

Leia mais

SAC: Fale com quem resolve

SAC: Fale com quem resolve SAC: Fale com quem resolve A Febraban e a sociedade DECRETO 6523/08: UM NOVO CENÁRIO PARA OS SACs NOS BANCOS O setor bancário está cada vez mais consciente de seu papel na sociedade e deseja assumi-lo

Leia mais

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LI ESTAMOS PASSANDO PELA MAIOR TRANSFORMAÇÃO NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE. VALORIZAR PESSOAS

Leia mais

Chantilly, 17 de outubro de 2020.

Chantilly, 17 de outubro de 2020. Chantilly, 17 de outubro de 2020. Capítulo 1. Há algo de errado acontecendo nos arredores dessa pequena cidade francesa. Avilly foi completamente afetada. É estranho descrever a situação, pois não encontro

Leia mais

DISCURSO DE POSSE. Sinto-me extremamente honrado ao assumir a Presidência da ACISB/CDL nesta cerimônia, agradeço a Deus por este momento.

DISCURSO DE POSSE. Sinto-me extremamente honrado ao assumir a Presidência da ACISB/CDL nesta cerimônia, agradeço a Deus por este momento. DISCURSO DE POSSE Boa Noite a todos! Cumprimento o ex-diretor presidente Sebastião Calais, o Prefeito Leris Braga, o vice-prefeito Alcemir Moreira, o presidente da Câmara de Vereadores Juarez Camilo, o

Leia mais

Curso sobre a EFT. (a acupuntura emocional sem agulhas) e os princípios da Psicologia Energética

Curso sobre a EFT. (a acupuntura emocional sem agulhas) e os princípios da Psicologia Energética Curso sobre a EFT (a acupuntura emocional sem agulhas) e os princípios da Psicologia Energética Curso com certificado, credenciado pela AAMET (Association of Advancement of Meridian Techniques www.aamet.org)

Leia mais

CURSO ONLINE NR-7 PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL (PCMSO)

CURSO ONLINE NR-7 PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL (PCMSO) CURSO ONLINE NR-7 PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL (PCMSO) NR-7 PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL (PCMSO) Descrição: 01) O que é uma "NR"? 02) De que trata a Lei n. 6.514?

Leia mais

A Importância da Família na Educação

A Importância da Família na Educação A Importância da Família na Educação Não caminhes à minha frente Posso não saber seguir-te. Não caminhes atrás de mim Posso não saber guiar-te. Educadora Social Dra. Joana Valente Caminha antes a meu lado

Leia mais

coleção Conversas #14 - outubro 2014 - e r r Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #14 - outubro 2014 - e r r Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. não Eu Não r que o f existe coleção Conversas #14 - outubro 2014 - a z fu e r tu r uma fa o para c ul m d im ad? e. Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção

Leia mais

Receita prática ATRAIA MAIS PROSPERIDADE PARA A SUA VIDA

Receita prática ATRAIA MAIS PROSPERIDADE PARA A SUA VIDA Receita prática ATRAIA MAIS PROSPERIDADE PARA A SUA VIDA Olá tudo bem com você? Estamos contentes que você esteja aqui! A partir deste momento vamos tratar de um assunto muito especial: suas emoções. Por

Leia mais

RELATÓRIO FINAL CURSO DE CAPACITAÇÃO EM SAÚDE MENTAL

RELATÓRIO FINAL CURSO DE CAPACITAÇÃO EM SAÚDE MENTAL RELATÓRIO FINAL CURSO DE CAPACITAÇÃO EM SAÚDE MENTAL Nome: ALDINÉA GUARNIERI DE VASCONCELLOS Escolaridade: Super Completo/ Pós- Graduação Idade: 44 anos Profissão: Assistente Social Local de Trabalho:

Leia mais

PROGRAMA JOVEM APRENDIZ

PROGRAMA JOVEM APRENDIZ JOVEM APRENDIZ Eu não conhecia nada dessa parte administrativa de uma empresa. Descobri que é isso que eu quero fazer da minha vida! Douglas da Silva Serra, 19 anos - aprendiz Empresa: Sinal Quando Douglas

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio InfoReggae - Edição 71 A Gestão Social no Brasil 13 de Fevereiro de 2015 O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura

Leia mais

Depressão. A depressão afecta pessoas de formas diferentes e pode causar vários sintomas físicos, psicológicos (mentais) e sociais.

Depressão. A depressão afecta pessoas de formas diferentes e pode causar vários sintomas físicos, psicológicos (mentais) e sociais. Depressão Introdução A depressão é uma doença séria. Se estiver deprimido, pode ter sentimentos de tristeza extrema que duram longos períodos. Esses sentimentos são muitas vezes suficientemente severos

Leia mais

Guia de Tratamento para Dependentes Químicos. Tudo isso você vai saber agora neste Guia de Tratamento para Dependentes Químicos

Guia de Tratamento para Dependentes Químicos. Tudo isso você vai saber agora neste Guia de Tratamento para Dependentes Químicos Guia de para Dependentes Químicos O que fazer para ajudar um dependente químico? Qual é o melhor procedimento para um bom tratamento? Internação Voluntária ou Involuntária Como decidir? Como fazer? O que

Leia mais

Como Ultrapassar as Barreiras para Implantação de Testagem

Como Ultrapassar as Barreiras para Implantação de Testagem ELETROBRAS TERMONUCLEAR S.A. Diretoria de Administração e Finanças DA Superintendência de Recursos Humanos SH.A Gerência de Desenvolvimento e Capacitação- GDC.A Como Ultrapassar as Barreiras para Implantação

Leia mais

Uso de substâncias psicoativas em crianças e adolescentes

Uso de substâncias psicoativas em crianças e adolescentes Uso de substâncias psicoativas em crianças e adolescentes Alessandro Alves A pré-adolescência e a adolescência são fases de experimentação de diversos comportamentos. É nessa fase que acontece a construção

Leia mais

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS Versão 2.0 09/02/2015 Sumário 1 Objetivo... 3 1.1 Objetivos Específicos... 3 2 Conceitos... 4 3 Princípios... 5 4 Diretrizes... 5 4.1

Leia mais