CECREFATOS. Cecref investe no atendimento aos cooperados. Linha de juros reduzida para quem optar pela portabilidade.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CECREFATOS. Cecref investe no atendimento aos cooperados. Linha de juros reduzida para quem optar pela portabilidade."

Transcrição

1 Ano IX Nº 94 Dezembro 2012 CECREFATOS Boletim Informativo CECREF - Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Servidores da Fundação Hospitalar e Empregados dos Estabelecimentos Hospitalares de Belo Horizonte Região Metropolitana e Zona da Mata Ltda /DR/MG CECREF Cecref investe no atendimento aos cooperados Uma boa notícia para os cooperados e correntistas da Cecref. A cooperativa acaba de investir em seis novos Terminais de Autoatendimento (ATM s), equipamentos utilizados para o atendimento bancário. O investimento, da ordem de R$ 155 mil, visa agilizar os serviços prestados aos cooperados onde não há PAC. O ATM instalado na Casa de Saúde Padre Damião, em Ubá, já está em funcionamento com grande aprovação pelos cooperados. Até 31 de dezembro de 2012 deverão ser instalados um em Patos de Minas, no Hospital Regional Antônio Dias; outro na Maternidade Odete Valadares, em Belo Horizonte, um ATM em Barbacena no Centro Hospitalar Psiquiátrico da cidade e uma outra unidade no Hospital Regional João Penido, em Juiz de Fora. Plano de Saúde Linha de juros reduzida para quem optar pela portabilidade Além de taxas menores para crédito consignado em folha de pagamento, com variação de juros de 1,2% ao mês (24 parcelas), 1,3% para opções de (25 a 60 prestações), e de 1,4% mensais, (61 a 84 parcelas), a Cecref oferece vantagens não encontradas em nenhuma instituição bancária convencional. Para alguns serviços, oferece tarifas free, ou seja, sem custos para os cooperados, a exemplo da taxa de manutenção de conta corrente. Mas, os benefícios da portabilidade não param por aí. Para aquele que optar por receber seu salário através da Cecref, existem outros atrativos. Pág : Esperamos bater a meta do crescimento Segundo o diretor-presidente da Cecref, José Geraldo de Assis, 2013 será o ano do crescimento para a cooperativa. A meta é ampliar o número de cooperados em pelo menos 15% e, com isso, fortalecer, ainda mais, a entidade. Pág. 2 ATM de Ubá/MG Antonina e Lazico: Eternos inesquecíveis Cecref - balanço patrimonial de junho a setembro Alegria e solidariedade no Dia C Pág. 5 Págs. 6 e 7 Pág. 8

2 2 EDITORIAL 2013: Esperamos bater a meta do crescimento Um bom começo para alcançarmos o objetivo proposto é perseguir, com firme propósito, as metas traçadas. Sabemos ser essa uma tarefa desafiosa, que exige persistência e trabalho, mas, estamos dispostos a encarar tudo isso para batermos a meta de 15% de crescimento estimada para Cecref em Somos otimistas em relação ao futuro porque o presente nos aponta saldos positivos. O ano de 2012 foi de grandes avanços para os empreendimentos da Cecref. Com o advento da portabilidade, pudemos oferecer valiosas oportunidades ao associado, que buscou valorizar o seu dinheiro no segmento cooperativista, pagando taxas de juros mais baixas que as oferecidas pelas instituições bancárias. Comemoramos também o crescimento de nossa base cooperada, o que reforça uma velha tese: o trabalho é mesmo dignificante. Nada melhor então do que relevar o esforço abnegado de todos os nossos contribuidores através dessa conquista. No entanto, não podemos esquecer que tivemos momentos difíceis, em que foi preciso redirecionar nossas ações para continuar sonhando dias melhores. Para entrarmos o Ano Novo com a certeza de que queremos e podemos mais, estamos investindo em melhorias para o nosso cooperado. Recentemente, a Cecref adquiriu novos Terminais de Autoatendimento; reduzimos ainda mais a nossa taxa de juros para quem optar pela portabilidade Cecref, diversificamos a nossa gama de produtos e aperfeiçoamos os nossos serviços. São atitudes que mostram a disposição de todos nós da Cecref de irmos além, de darmos novos passos em busca de nossos ideais. E, nesse caminhar, você cooperado, com sua participação, é peça fundamental para o melhor alcance de nossos objetivos. Que venha 2013, com muita saúde, paz e realizações para todos! José Geraldo de Assis Diretor-Presidente EXPEDIENTE Boletim Informativo Cecrefatos - Essa é uma publicação da CECREF - Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Empregados dos Estabelecimentos Hospitalares de Belo Horizonte, Região Metropolitana e Zona da Mata Ltda. Rua Ceará Sala 901/9º andar Santa Efigênia - BH/MG Fone: (31) Site: Diretoria Executiva: Diretor-presidente: José Geraldo de Assis Diretor Financeiro: Eugênio de Souza Costa Diretora Administrativa: Rosângela Moreira Cosenza Diretor de Crédito: Rubens de Paulo Ribeiro Diretora Comercial: Marilene Rancanti R. Póvoas Conselho de Administração: Antônio Moreira Sabino Cláudio Pedrosa Assumpção Eliane de Fátima Fernandes Lima Fabrício Sampaio Dias Hedimar José Silva Heloisa Helena Santos Biagini Jordan José Monteiro Lourdes Domingos Nogueira Wagner da Silva Alves CONSELHO FISCAL: Antônio da Silva Cleide de Jesus Damasceno Resende José Francisco da Silva Serdeira Kátia Barros Rodrigues Ronaldo Marques Ferreira Masblel Fernandes da Silva 2 - HOSPITAL JOÃO XXIII PAC 1 - Hospital Galba Velloso Rua Conde Pereira Carneiro, Gameleira BH/MG - Fone: (31) PAC 2 - Hospital João XXIII Av. Alfredo Balena Santa Efigênia BH/MG - Fone: (31) PAC 3 - FHEMIG ADMINISTRAÇÃO CENTRAL Alameda Álvaro Celso Santa Efigênia - BH/ MG - Fone: (31) PAC 4 - CENTRO Rua Espírito Santo Centro Juiz de Fora/M - Fone: (32) PAC 5 - SANTA CASA Av. Barão do Rio Branco Passos Juiz de Fora/MG - Fone: (32) Redação e editoração: Eficaz Comunicação e Marketing (31) Jornalistas Responsáveis: Vera Lima Bolognini / Valéria Rodrigues Tiragem: exemplares Impressão: Gráfica Paulinelli

3 PORTABILIDADE Cecref cria linha de juros reduzida para clientes com portabilidade 3 Com a portabilidade bancária em vigor desde janeiro deste ano, o servidor público pode transferir todo mês, e automaticamente, as dívidas e saldos de contas-salários do banco atual para uma outra instituição financeira que julgar mais conveniente. No entanto, o passo seguinte a esse direito de escolha é avaliar e optar por uma instituição que ofereça uma conta com as melhores taxas e vantagens para que, assim, a portabilidade se torne um bom negócio, tanto para a instituição como para o servidor. Aí entra a Cecref, que além de oferecer uma série de produtos bancários com as melhores condições - se comparados àqueles disponibilizados pelo sistema financeiro -, desenvolveu uma linha de crédito para os cooperados que optarem pela portabilidade. Se a escolha for receber seu vencimento na cooperativa, o funcionário público efetivo com verbas fixas terá taxas de juros mais vantajosas e reduzidas para crédito consignado em folha de pagamento (vide tabela ao lado). Outra vantagem de receber seu salário pela Cecref diz respeito ao aumento na Além de taxas menores - muito inferiores às cobradas pelas instituições bancárias convencionais - alguns serviços oferecem, também, tarifas free, ou seja, sem custos. movimentação financeira na cooperativa. Esse dinheiro é utilizado para realizar pagamentos e demais movimentações e, quanto maior e mais frequente for esse uso, maior será o valor para o cálculo do rateio do resultado financeiro apresentado no final do exercício. Mas, as vantagens de movimentar sua conta corrente na Cecref não param por aí. Alguns serviços oferecem, também, tarifas free, ou seja, sem custos. Um exemplo disso pode ser a isenção da taxa de manutenção de conta corrente. Trata-se de um bom negócio para ambos os lados: cooperados e cooperativa. Ao receber seu salário pela Cecref, o cooperado usufrui de produtos diferenciados. Além disso, também aumenta o capital de giro da cooperativa, contribuindo para o seu fortalecimento, explica o diretor-presidente da Cecref, José Geraldo de Assis. O servidor só precisa fazer a opção pela portabilidade do salário para a Cecref uma vez, sendo que a transferência nos demais meses para a cooperativa passa a ser automática. O crédito do pagamento será o mesmo definido pelo Estado e será transferido para a Cecref em até cinco horas. Diferenciais Além de cartões de crédito e débito sem anuidade, a Cecref também disponibiliza Cheque Especial Plus com 11 dias sem juros e taxas de 3,99% ao mês. A cooperativa oferece para os cooperados que aderirem à portabilidade, taxa de juros de 2,2% ao mês para antecipação do Imposto de Renda (IR) e taxa para empréstimo em conta equivalente à do crédito consignado. O associado dispõe, ainda, de quatro saques gratuitos nos terminais do Banco 24 Horas e mais de pontos com Terminais de Autoatendimento (ATM s) da rede Sicoob em todo o país. Crédito consignado em folha de pagamento p/ cooperados (juros) Com portabilidade Sem portabilidade Até 24 parcelas 1,2% a.m. 1,4% a.m. De 25 até 60 parcelas 1,3% a.m. 1,5% a.m. De 61 até 84 parcelas 1,4% a.m. 1,6% a.m. Gestão 2012: indicadores Cecref Os números apresentados pela gestão 2012 da Cecref são prova inconteste de que o trabalho gerou importantes resultados para a cooperativa e seus cooperados. Houve crescimento do patrimônio líquido, ampliação da base associada que, em outubro de 2012, somava cooperados e do capital social da entidade, conforme exemplifica a tabela abaixo: todos os dias de Crescimento (%) Patrimônio Líquido Patrimônio Líquido 6,57 R$ ,62 R$ ,51 Capital Social Capital Social R$ ,72 7,92 R$ ,89 CECREF junto com você

4 4 SORTEIO Prêmio Fidelidade CECREF: aqui a sorte pode lhe sorrir! Em entrevista ao Informativo Cecrefatos, alguns sorteados garantem que essa medida é um estímulo para que o cooperado opte por fazer suas movimentações financeiras por meio da Cooperativa e seus Postos de Atendimento. Implantado em julho de 2004, pelo presidente da Cecref, José Geraldo de Assis, o Prêmio Fidelidade Cecref é, hoje, uma iniciativa consolidada e aprovada pelos cooperados. O Prêmio tem por objetivo fortalecer a Cooperativa, uma vez que estimula os associados a pagarem suas contas nos Postos de Atendimento Cooperativo (PACs) ou na sede da Cecref, com vistas a aumentar o desempenho econômico da Cooperativa. Desde que foi lançada, há oito anos, a premiação acontece mensalmente. O Prêmio Fidelidade Cecref teve início com o sorteio de três cheques no valor de R$100 e, atualmente, são contemplados cinco cooperados, que recebem um cheque de R$150 cada um. Podem participar os cooperados que retiram cupons na Cecref, no ato do pagamento de contas ou tributos. Após os sorteios, os cupons perdem a validade. A cooperativa conta com cinco PACs, sendo três em Belo Horizonte: no Hospital Galba Veloso; no Hospital João XXIII e na sede da Administração Central da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig). Os outros dois postos estão em Juiz de Fora, no centro da cidade, e na Santa Casa de Misericórdia, na Av. Barão do Rio Branco, 3.353, no bairro Passos. Incentivo aos associados Em outubro, o aposentado da Administração Central da Fhemig, em Belo Horizonte, Aylton Costa Perché, foi sorteado. Tenho hábito de pagar minhas contas nos PACs, pois, o atendimento é de primeira, diz. Já a cooperada Cristina Antônia Ferreira, que trabalha no Ipsemg e no Hemominas, em Belo Horizonte, foi sorteada em agosto. Como o tempo sempre é escasso, tenho o costume de pagar nos PACs e gosto muito. A direção da Cecref está de parabéns pela iniciativa. Feliz da vida, a cooperada Maria da Consolação Silva Vieira diz que o Prêmio Fidelidade Cecref é uma maravilha. Em Juiz de Fora, outra felizarda. A cooperada Tatiane Ribeiro Leite, que trabalha na Santa Casa de Misericórdia só tem a agradecer. O Prêmio é uma ótima ação, que incentiva os filiados, além de fortalecer a Cecref, aumentando o número de atendimentos nos postos. Prêmio Fidelidade 2013 A direção da Cecref afirma que o Prêmio Fidelidade, criado em julho de 2004, aumentou o fluxo de atendimento nos PACs e será reeditado no ano que vem. UNIMED Plano de saúde: algumas recomendações importantes Um dos produtos oferecidos pela Cecref diz respeito ao atendimento à saúde. A cooperativa mantém há mais de 15 anos o plano empresarial Unimed, que atende hoje vidas (dados de novembro último). O interessado pode escolher entre os planos apartamento ou enfermaria nas modalidades (Unipart/co-participação, Unimax). A diretora comercial da Cecref, Marilente Rancanti Póvoas, informa que a Cooperativa está negociando com a Unimed o reajuste contratual da tabela, para lançamento na mensalidade de janeiro. Mas, no mês de aniversário, fevereiro de 2013, no período de 1º a 18, todos os cooperados que fizerem adesão, não terão carência para atendimento e internação no mês subsequente, a partir de 1º de março. Outra informação importante é que toda pessoa, ao entrar para a cooperativa, no mês de sua admissão, se fizer adesão ao plano também gozará da não carência para o atendimento aos serviços prestados. Mudança de faixa no mês de aniversário A Cecref faz um alerta a todos os aniversariantes do mês de janeiro. Se o cooperado mudar de faixa etária na tabela do plano, além do reajuste contratual, também terá uma majoração no valor de sua parcela pela adequação da faixa etária. Para quem está na folha, esse desconto é feito assim que a Cecref informa à Secretaria do Planejamento e Gestão (Seplag), que corrige o valor do desconto mensal. Mas, para quem tem débito em conta corrente, é preciso informa-se sobre o novo valor da parcela e manter saldo suficiente para quitar o débito corrigido até 18 de janeiro de Todos os usuários do convênio Unimed deverão estar atentos para essa mudança de faixa etária, evitando insuficiência de saldo, especialmente, quando o pagamento for debitado em conta corrente. Validade dos cartões Esse é outro item que merece atenção. A Unimed entrega os novos cartões na Cecref, que faz a sua distribuição nos Postos de Atendimento aos Cooperados (PACs). Mas é preciso que cada um busque no PAC onde é atendido o seu novo cartão. A partir de janeiro, o usuário do Unipart/co-participação poderá obter os valores de utilização mensal pelo endereço:

5 ANIVERSÁRIO Cooperado Estoura Balão no aniversário da Cecref 5 Promover a fidelidade entre os cooperados e a Cecref e incentivar a movimentação financeira na Cooperativa. Com esse objetivo, a Campanha Estoura Balão foi promovida nos Postos de Atendimento Cooperativos (PACs) da Cecref, entre os dias 2 e 31 de agosto, um mês especial tanto para a Cooperativa, que completou Promoção no mês comemorativo aos 36 anos da Cooperativa presenteia associados e incentiva movimentação financeira 36 anos de atividades, quanto para os cooperados. A cada operação em um dos caixas do PAC ou na sede, o cooperado estourava um balão e ganhava brindes: bolsas de viagem, sacolas ecológicas, canecas, kits de camiseta e materiais para casa e cozinha. De acordo com a diretoria da Cooperativa, ações como essas são realizadas para incentivar a movimentação financeira e acabam retornando para o próprio cooperado. MEMÓRIA Eternos e inesquecíveis... Os versos de Fernando Sabino encontram sentido na Cecref quando se fala em Antonina Emília Oliveira e Waltemir Antônio Orício (o Lazico). Está no coração de todos a certeza de que é preciso continuar o envolvimento que ambos construíram. Da procura, um encontro! Antonina e Lazico foram mais do que dedicados cooperativistas, por dezenas de anos. A trajetória de ambos soma uma boa parte da história da Cecref. Eram pessoas solidárias, participativas e exerciam, em seus locais de trabalho, uma liderança natural. Na voz dos amigos Para aqueles que tiveram a oportunidade de conviver com Antonina e Lazico, não é fácil falar sem deixar a emoção fluir. Fico emocionada todas as vezes que falo desses inesquecíveis amigos. Lazico foi um cooperado exemplar, e Antonina era nossa grande parceira. Já estava aposentada, mas sempre teve personalidade de participar. Nos ajudava tantos nos momentos bons, como nos ruins. Foi sempre presente na vida das pessoas, diz a diretora comercial da Cecref, Marilene Rancanti Póvoas. De tudo ficaram três coisas... A certeza de que estamos começando... A certeza de que é preciso continuar... A certeza de que podemos ser interrompidos antes de terminar... Façamos da interrupção um caminho novo... Da queda, um passo de dança... Do medo, uma escada... Do sonho, uma ponte... Da procura, um encontro! Fernando Sabino Antonina era especial, companheira e amiga. Uma pessoa preocupada com o outro, que gostava de organizar as festas, os campeonatos de futebol e vôlei. Tive a oportunidade de conviver com ela desde que entrei na Fhemig, há mais de 28 anos. Fazia parte do nosso grupo de amigos e todo mês tínhamos um encontro marcado, afirma Adolfo Vieira Sales - Cooperado, Supervisor de equipe/administração Central. Já Ione Oliveira desabafa emocionada: Deus deu a nós, irmãos (Geraldo, Leonarda, Ione e Antônio), além dos muitos sobrinhos, o privilégio de poder ter em nossa família Antonina (a Tunica). Ela foi um anjo que Deus mandou à terra para nos abençoar. Cada um que passa por nós leva um pouco de nós e deixa um pouco delas. Mas, com Antonina foi diferente. Ela deixou muito dela com todos nós. Sua alegria nos contagiava, o seu amor nos embalava, nos poupando sempre das muitas preocupações da vida. Falar dela nos faz lembrar das muitas festas, aniversários, fotos, natais felizes... é falar do amor, caridade, força de viver, dedicação, bondade e desprendimento. Um profissional exemplar. Assim era Lazico, segundo o seu sobrinho, Wenderson Antônio de Almeida. Meu tio era uma pessoa extremamente responsável, de palavra, exigente. Vestiu a camisa da Fhemig, tinha hora para pegar serviço, mas não tinha hora para largar. Era uma pessoa excelente, amigo e gostava muito de falar de futebol. As mesmas palavras de elogio vêm da viúva, Maria Aparecida da Silva Orício. O Lazico foi ótimo marido e também grande pai. Depois de 37 anos de casamento, resta agora muita saudade. Em tudo que fazia, era dedicado e trabalhador, alegre, bricalhão e amigo de todos.

6 6 CONTABILIDADE Balanço Patrimonial de Junho e Julho/2012 CECREF - CECM. SERV FUND HOSP EMPREG EST HOSP BH, REG MET ZO MATA LTDA. - Rua Ceará,195 - Santa Efigênia Belo Horizonte MG - CEP: PABX: (031) CNPJ: / Julho Junho ATIVO (*) Saldo PASSIVO (*) Saldo ATIVO CIRCULANTE ,84 PASSIVO CIRCULANTE ,21 DISPONIBILIDADES ,13 DEPÓSITOS ,50 Caixa ,56 Depósitos a vista ,41 Numerário em Trânsito - Depósitos a prazo ,09 DEPÓSITOS BANCÁRIOS ,57 Outros Depósitos - Depósitos Bancários ,57 RELAÇÕES INTERFINANCEIRAS ,53 RELAÇÕES INTERDEPENDECIAS ,71 Depósitos na Cecremge ,53 Recursos em Trans. Terceiros ,71 Numerário em Trânsito - OPERAÇÕES DE CRÉDITO ,47 OBRIGAÇÕES POR EMPRÉSTIMOS ,00 Adiantamento a Depositante 4.177,32 Empréstimos País - Outras Inst ,00 Cheque Especial ,76 OUTRAS OBRIGAÇÕES ,00 Emprestimos NP ,94 Cobrança e Arrec. Trib. Assemelhados ,14 Desconto de Cheques ,58 Sociais e Estatutárias ,08 Desconto de Duplicatas ,23 Fiscais e Previdenciárias ,10 Financiamentos ,16 Relações Interfinanceiras - Provisões Operacionais ( ,52) Diversas ,68 OUTROS CRÉDITOS ,87 RENDAS ANTECIPADAS - Rendas a Receber ,30 Rendas Antecipadas - Diversos ,57 OUTROS VALORES E BENS ,27 PATRIMÔNIO LÍQUIDO ,20 Bens não de Uso Próprio - Capital de Domiciliados no País ,96 Despesas Antecipadas ,27 Capital a Realizar - PERMANENTE ,52 Reserva de Lucros ,24 INVESTIMENTOS ,46 Sobras ou Perdas Acumuladas - Partic. Coligadas e Contro. Pais ,46 CONTAS DE RESULTADO ,38 IMOBILIZADO DE USO ,30 Receitas Operacionais ,01 Outras imobilizações de uso ,09 (-) Despesas Operacionais ( ,28) (-) Depreciação Acumulada ( ,79) Receitas não operacionais ,98 DIFERIDO ,16 (-) Despesas não operacionais (12.023,89) Gastos de Org. e Expansão ,14 (-) Apuração de resultado (4.387,44) (-) Amortização acumulada (53.437,98) INTANGÍVEL ,60 Direito de Uso ,00 (-) Direito de Uso (74.411,40) TOTAL DO ATIVO ,79 TOTAL DO PASSIVO ,79 ATIVO (*) Saldo PASSIVO (*) Saldo ATIVO CIRCULANTE ,86 PASSIVO CIRCULANTE ,13 DISPONIBILIDADES ,24 DEPÓSITOS ,67 Caixa ,53 Depósitos a vista ,44 Numerário em Trânsito ,00 Depósitos a prazo ,23 DEPÓSITOS BANCÁRIOS ,71 Outros Depósitos - Depósitos Bancários ,71 RELAÇÕES INTERFINANCEIRAS ,44 RELAÇÕES INTERDEPENDECIAS ,62 Depósitos na Cecremge ,44 Recursos em Trans. Terceiros ,62 Numerário em Trânsito - OPERAÇÕES DE CRÉDITO ,58 OBRIGAÇÕES POR EMPRÉSTIMOS ,00 Adiantamento a Depositante 8.826,06 Empréstimos País - Outras Inst ,00 Cheque Especial ,85 OUTRAS OBRIGAÇÕES ,84 Emprestimos NP ,17 Cobrança e Arrec. Trib. Assemelhados ,07 Desconto de Cheques ,01 Sociais e Estatutárias ,26 Desconto de Duplicatas 9.324,81 Fiscais e Previdenciárias ,67 Financiamentos ,53 Relações Interfinanceiras - Provisões Operacionais ( ,85) Diversas ,84 OUTROS CRÉDITOS ,81 RENDAS ANTECIPADAS - Rendas a Receber ,41 Rendas Antecipadas - Diversos ,40 OUTROS VALORES E BENS ,08 PATRIMÔNIO LÍQUIDO ,95 Bens não de Uso Próprio - Capital de Domiciliados no País ,33 Despesas Antecipadas ,08 Capital a Realizar - PERMANENTE ,26 Reserva de Lucros ,24 INVESTIMENTOS ,46 Sobras ou Perdas Acumuladas ,38 Partic. Coligadas e Contro. Pais ,46 CONTAS DE RESULTADO ,33 IMOBILIZADO DE USO ,95 Receitas Operacionais ,59 Outras imobilizações de uso ,09 (-) Despesas Operacionais ( ,99) (-) Depreciação Acumulada ( ,14) Receitas não operacionais 1.640,73 DIFERIDO ,03 (-) Despesas não operacionais - Gastos de Org. e Expansão ,14 (-) Apuração de resultado - (-) Amortização acumulada (54.121,11) INTANGÍVEL ,82 Direito de Uso ,00 (-) Direito de Uso (76.462,18) TOTAL DO ATIVO ,41 TOTAL DO PASSIVO ,41 José Geraldo de Assis Diretor-presidente Eugênio de Souza Costa Diretor Financeiro Eduardo Aguilar Pereira CRC - MG: / CPF: / Contador

7 CONTABILIDADE Balanço Patrimonial de Agosto e Setembro/2012 CECREF - CECM. SERV FUND HOSP EMPREG EST HOSP BH, REG MET ZO MATA LTDA. - Rua Ceará,195 - Santa Efigênia Belo Horizonte MG - CEP: PABX: (031) CNPJ: / Agosto ATIVO (*) Saldo PASSIVO (*) Saldo ATIVO CIRCULANTE ,96 PASSIVO CIRCULANTE ,68 DISPONIBILIDADES ,78 DEPÓSITOS ,72 Caixa ,57 Depósitos a vista ,70 Numerário em Trânsito ,00 Depósitos a prazo ,02 DEPÓSITOS BANCÁRIOS ,21 Outros Depósitos - Depósitos Bancários ,21 RELAÇÕES INTERFINANCEIRAS ,81 RELAÇÕES INTERDEPENDECIAS 4.124,66 Depósitos na Cecremge ,81 Recursos em Trans. Terceiros 4.124,66 Numerário em Trânsito - OPERAÇÕES DE CRÉDITO ,68 OBRIGAÇÕES POR EMPRÉSTIMOS ,00 Adiantamento a Depositante 8.298,08 Empréstimos País - Outras Inst ,00 Cheque Especial ,45 OUTRAS OBRIGAÇÕES ,30 Emprestimos NP ,50 Cobrança e Arrec. Trib. Assemelhados ,19 Desconto de Cheques ,33 Sociais e Estatutárias ,85 Desconto de Duplicatas ,44 Fiscais e Previdenciárias ,61 Financiamentos ,38 Relações Interfinanceiras - Provisões Operacionais ( ,50) Diversas ,65 OUTROS CRÉDITOS ,98 RENDAS ANTECIPADAS - Rendas a Receber ,29 Rendas Antecipadas - Diversos ,69 OUTROS VALORES E BENS ,50 PATRIMÔNIO LÍQUIDO ,85 Bens não de Uso Próprio - Capital de Domiciliados no País ,23 Despesas Antecipadas ,50 Capital a Realizar - PERMANENTE ,15 Reserva de Lucros ,24 INVESTIMENTOS ,46 Sobras ou Perdas Acumuladas ,38 Partic. Coligadas e Contro. Pais ,46 CONTAS DE RESULTADO ,37 IMOBILIZADO DE USO ,75 Receitas Operacionais ,16 Outras imobilizações de uso ,09 (-) Despesas Operacionais ( ,47) (-) Depreciação Acumulada ( ,34) Receitas não operacionais 1.701,90 DIFERIDO ,90 (-) Despesas não operacionais (207,22) Gastos de Org. e Expansão ,14 (-) Apuração de resultado - (-) Amortização acumulada (54.804,24) INTANGÍVEL ,04 Direito de Uso ,00 (-) Direito de Uso (78.512,96) TOTAL DO ATIVO ,90 TOTAL DO PASSIVO ,90 Setembro ATIVO (*) Saldo PASSIVO (*) Saldo ATIVO CIRCULANTE ,81 PASSIVO CIRCULANTE ,77 DISPONIBILIDADES ,83 DEPÓSITOS ,64 Caixa ,77 Depósitos a vista ,78 Numerário em Trânsito ,00 Depósitos a prazo ,86 DEPÓSITOS BANCÁRIOS ,06 Outros Depósitos - Depósitos Bancários ,06 RELAÇÕES INTERFINANCEIRAS ,81 RELAÇÕES INTERDEPENDECIAS ,87 Depósitos na Cecremge ,81 Recursos em Trans. Terceiros ,87 Numerário em Trânsito - OPERAÇÕES DE CRÉDITO ,94 OBRIGAÇÕES POR EMPRÉSTIMOS ,00 Adiantamento a Depositante ,12 Empréstimos País - Outras Inst ,00 Cheque Especial ,35 OUTRAS OBRIGAÇÕES ,26 Emprestimos NP ,14 Cobrança e Arrec. Trib. Assemelhados 8.628,33 Desconto de Cheques ,21 Sociais e Estatutárias ,18 Desconto de Duplicatas ,67 Fiscais e Previdenciárias ,66 Financiamentos ,14 Relações Interfinanceiras - Provisões Operacionais ( ,69) Diversas ,09 OUTROS CRÉDITOS ,25 RENDAS ANTECIPADAS - Rendas a Receber ,89 Rendas Antecipadas - Diversos ,69 Provisão Outros Créditos (564,33) OUTROS VALORES E BENS ,92 PATRIMÔNIO LÍQUIDO ,49 Bens não de Uso Próprio - Capital de Domiciliados no País ,87 Despesas Antecipadas ,92 Capital a Realizar (10,00) PERMANENTE ,56 Reserva de Lucros ,24 INVESTIMENTOS ,46 Sobras ou Perdas Acumuladas ,38 Partic. Coligadas e Contro. Pais ,46 CONTAS DE RESULTADO ,05 IMOBILIZADO DE USO ,07 Receitas Operacionais ,89 Outras imobilizações de uso ,49 (-) Despesas Operacionais ( ,16) (-) Depreciação Acumulada ( ,42) Receitas não operacionais 1.701,90 DIFERIDO ,77 (-) Despesas não operacionais (207,22) Gastos de Org. e Expansão ,14 (-) Apuração de resultado (3.735,36) (-) Amortização acumulada (55.487,37) INTANGÍVEL ,26 Direito de Uso ,00 (-) Direito de Uso (80.563,74) TOTAL DO ATIVO ,31 TOTAL DO PASSIVO ,31 Ouvidoria do Sicoob: Tel:

8 8 DIA C Alegria e solidariedade de mãos dadas Como uma das ações do Dia C, Cecref leva crianças do abrigo Obreiros Mirins para um dia de diversão e arrecada mantimentos para ajudar instituições beneficentes. O 6º Festival da Primavera Cecref, que este ano reuniu mais de pessoas em um clima de muita alegria e confraternização no último dia 29 de setembro, na Chácara Dr. Segismundo, em Contagem, Região Metropolitana de Belo Horizonte, teve como valor do convite um preço diferente: a soma da solidariedade e do amor ao próximo. Na ocasião, além de música, integração e diversão para a garotada, uma partida de futebol entre os times: Administração Central da Fhemig e Hospital João XXIII (HPS), homenageou os amigos e cooperativistas Antonina Oliveira e Waltemir Orício (Lazico), já falecidos. A esposa e os filhos de Lazico receberam um troféu com o nome dele, como reconhecimento e carinho dos amigos da Cecref à sua memória. Cada convite para o Festival foi trocado por alimentos não-perecíveis, materiais de limpeza, higiene e mantimentos. Toda a arrecadação, cerca de 900kg de alimentos, além de material de limpeza e leite, foi doada para quatro instituições de assistência social de Belo Horizonte como parte das ações da Cecref para o Dia de Cooperar (Dia C). Entidades beneficiadas Receberam as doações o Grupo da Fraternidade Espírita Irmã Scheilla, Instituto de Apoio a Pessoas Carentes e Portadores de Câncer (IAPC), e o Abrigo Infantil Obreiros Mirins (AIOM), associação que abriga crianças e adolescentes sob guarda judicial. Visita ao Zoológico Doze meninos do AIOM ganharam no dia 1º de setembro, data em que todo o cooperativismo se une em atos de amor e solidariedade momentos de lazer com recreação e visita especial ao Zoológico de Belo Horizonte. Elas puderam ver de perto os animais, ganharam surpresas, doces e o afeto dos cooperados, diretores e conselheiros que participaram desse dia tão especial. No primeiro ano do Dia C, 2010, nós convidamos os cooperados para essas ações de solidariedade, mas tivemos uma adesão muito pequena. Resolvemos, com a troca dos convites do Festival, envolver as pessoas, pois, assim todos participam do Dia C e podem ajudar com as doações. Essa ação é muito importante para vivenciarmos um pouco a realidade do outro, além da oportunidade de contribuirmos para mudanças de comportamento, explica a diretora comercial da Cecref, Marilene Rancanti Póvoas. 36 anos Baile da Cecref Juiz de Fora reúne mais de 2 mil cooperados Muita animação embalada pela solidariedade. Assim foi o baile em comemoração aos 36 anos do Cecref em Juiz de Fora, realizado no dia 30 de novembro, no Centro de Exposições e Eventos (ExpoShop) da cidade. Cerca de cooperados marcaram presença na festa, cujo convite foi trocado por um quilo de alimento não-perecível. No total, a Cecref Juiz de Fora arrecadou 2.600kg de alimentos, que serão doados para instituições de caridade da cidade como creches, asilos, abrigos e hospitais. Ao som da Banda Soma, os convidados puderam aproveitar uma noite de diversão, integração e, ainda, fazer o bem. A prática da solidariedade já se tornou, inclusive, costume na Cooperativa. Cada ação e evento realizado é uma oportunidade para arrecadar mantimentos e doá-los às instituições que necessitam. Os cooperados apoiam, e muito, essas iniciativas. Em cada evento, adotamos esse modelo, pois toda ação que pudermos fazer em benefício do próximo, das instituições carentes, é válida. Isso é ser cooperativo também. No Dia C, realizamos um café da tarde com uma instituição beneficente da cidade, explicam os gerentes de apoio da Cecref Juiz de Fora, Hélio Alves de Souza e Carlos Roberto Rampinelli. CECREF Sede - Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Servidores da Fundação Hospitalar e Empregados dos Rua Ceará, Sala 901-9º andar / Santa Efigênia - CEP / Belo Horizonte - MG

CECREFATOS EDITAL DE CONVOCAÇÃO DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA. Crédito consignado em folha de pagamento para cooperados (juros) Assembleia Geral

CECREFATOS EDITAL DE CONVOCAÇÃO DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA. Crédito consignado em folha de pagamento para cooperados (juros) Assembleia Geral Ano X Nº 95 Março 2013 CECREFATOS Boletim Informativo CECREF - Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Servidores da Fundação Hospitalar e Empregados dos Estabelecimentos Hospitalares de Belo Horizonte

Leia mais

CECREFATOS. Dia C 2015. Em dia. Pág. 4. Pág. 3. Ano XI N 0 101 Dezembro 2015

CECREFATOS. Dia C 2015. Em dia. Pág. 4. Pág. 3. Ano XI N 0 101 Dezembro 2015 1 Ano XI N 0 101 Dezembro 2015 CECREFATOS Boletim Informativo CECREF Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Servidores da Fundação Hospitalar e Empregados dos Estabelecimentos Hospitalares de Belo

Leia mais

CECREFATOS. Seguros. Festival de Primavera. Pág. 4. Pág. 2. Ano X Nº 100 Dezembro 2014

CECREFATOS. Seguros. Festival de Primavera. Pág. 4. Pág. 2. Ano X Nº 100 Dezembro 2014 1 Ano X Nº 100 Dezembro 2014 CECREFATOS Boletim Informativo CECREF - Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Servidores da Fundação Hospitalar e Empregados dos Estabelecimentos Hospitalares de Belo

Leia mais

SECRETARIA DA JUSTIÇA E DA DEFESA DA CIDADANIA FUNDAÇÃO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR DIRETORIA DE ESTUDOS E PESQUISAS

SECRETARIA DA JUSTIÇA E DA DEFESA DA CIDADANIA FUNDAÇÃO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR DIRETORIA DE ESTUDOS E PESQUISAS Resultados dos estudos sobre a redução de taxas de juros praticadas por bancos públicos e privados. Orientações aos consumidores. Face aos diversos anúncios de redução de juros veiculados na mídia a partir

Leia mais

SICOOB NORTE. Resultados

SICOOB NORTE. Resultados SICOOB NORTE Resultados 2014 MENSAGEM DA DIRETORIA O Sicoob Norte conseguiu ótimos resultados, numa clara demonstração da força do trabalho cooperativo, na busca por maior participação no mercado financeiro

Leia mais

em números Relatório de Prestação de Contas Sicoob Sul

em números Relatório de Prestação de Contas Sicoob Sul em números Relatório de Prestação de Contas Sicoob Sul O desempenho e os resultados alcançados pelo Sicoob Sul em comprovam as vantagens do trabalho coletivo em cooperativa. Mesmo num ano de muitas incertezas

Leia mais

SICOOB CREDIROCHAS. Resultados

SICOOB CREDIROCHAS. Resultados SICOOB CREDIROCHAS Resultados 2014 MENSAGEM DA DIRETORIA O Sicoob Credirochas conseguiu ótimos resultados numa clara demonstração da força do trabalho cooperativo, na busca por maior participação no mercado

Leia mais

Guia do uso consciente do crédito. O crédito está aí para melhorar sua vida, é só se planejar que ele não vai faltar.

Guia do uso consciente do crédito. O crédito está aí para melhorar sua vida, é só se planejar que ele não vai faltar. Guia do uso consciente do crédito O crédito está aí para melhorar sua vida, é só se planejar que ele não vai faltar. Afinal, o que é crédito? O crédito é o meio que permite a compra de mercadorias, serviços

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA MATEMÁTICA FINANCEIRA MAT 191 PROFESSORES: ENALDO VERGASTA, GLÓRIA MÁRCIA, JODÁLIA ARLEGO

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA MATEMÁTICA FINANCEIRA MAT 191 PROFESSORES: ENALDO VERGASTA, GLÓRIA MÁRCIA, JODÁLIA ARLEGO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA MATEMÁTICA FINANCEIRA MAT 191 PROFESSORES: ENALDO VERGASTA, GLÓRIA MÁRCIA, JODÁLIA ARLEGO LISTA 2 1) Um título, com valor de face igual a $1.000,00,

Leia mais

em números Relatório de Prestação de Contas Sicoob Norte

em números Relatório de Prestação de Contas Sicoob Norte em números Relatório de Prestação de Contas Sicoob Norte O desempenho e os resultados alcançados pelo Sicoob Norte em comprovam as vantagens do trabalho coletivo em cooperativa. Mesmo num ano de muitas

Leia mais

ANEND AUDITORES INDEPENDENTES S/C

ANEND AUDITORES INDEPENDENTES S/C A DD. DIRETORIA DO SOLIDÁRIA - CRESOL BASER Rua Nossa Senhora da Glória, 52ª - Cango Francisco Beltão - PR CNPJ: 01.401.771/0001-53 Balanço Patrimonial e Demonstração de Sobras ou Perdas consolidadas do

Leia mais

No concurso de São Paulo, o assunto aparece no item 27 do programa de Contabilidade:

No concurso de São Paulo, o assunto aparece no item 27 do programa de Contabilidade: Olá, pessoal! Como já devem ter visto, dois bons concursos estão na praça: Fiscal do ISS de São Paulo e Auditor Fiscal do Ceará. As bancas são, respectivamente, a Fundação Carlos Chagas (FCC) e a Escola

Leia mais

Contabilidade Financeira

Contabilidade Financeira Contabilidade Prof. Dr. Alvaro Ricardino Módulo: Contabilidade Básica aula 04 Balanço Patrimonial: Grupo de Contas II Aula 4 Ao final desta aula você : - Conhecerá os grupos de contas do Ativo e Passivo.

Leia mais

SICOOB SUL-LITORÂNEO. Resultados

SICOOB SUL-LITORÂNEO. Resultados SICOOB SUL-LITORÂNEO Resultados 2014 MENSAGEM DA DIRETORIA O Sicoob Sul-Litorâneo conseguiu ótimos resultados numa clara demonstração da força do trabalho cooperativo, na busca por maior participação no

Leia mais

Mensagem da Diretoria

Mensagem da Diretoria Sicoob Sul-Serrano Mensagem da Diretoria Mais uma vez, a força do trabalho cooperativo foi comprovada através do desempenho e resultados alcançados pelo Sicoob em 2013. Enquanto a economia brasileira se

Leia mais

Sicoob Sul-Litorâneo

Sicoob Sul-Litorâneo Sicoob Sul-Litorâneo Mensagem da Diretoria 02 2013 Relatório Anual Mais uma vez, a força do trabalho cooperativo foi comprovada através do desempenho e resultados alcançados pelo Sicoob em 2013. Enquanto

Leia mais

ABCD. Banco Nossa Caixa S.A. Laudo de avaliação do patrimônio líquido contábil

ABCD. Banco Nossa Caixa S.A. Laudo de avaliação do patrimônio líquido contábil ABCD Banco Nossa Caixa S.A. Laudo de avaliação do patrimônio líquido contábil ABCD KPMG Auditores Independentes R. Dr. Renato Paes de Barros, 33 04530-904 - São Paulo, SP - Brasil Caixa Postal 2467 01060-970

Leia mais

Notas Explicativas das Demonstrações Financeiras

Notas Explicativas das Demonstrações Financeiras Notas Explicativas das Demonstrações Financeiras No ano de 2012 o Londrina Country Club atualizou o plano de contas de sua demonstração de resultado. O objetivo é atualizar a nomenclatura das contas permitindo

Leia mais

Banco Caterpillar S.A. Rua Alexandre Dumas, 1711 - Edifício Birmann 11-9º andar Setor 2 - São Paulo - SP CNPJ: 02.658.435/0001-53

Banco Caterpillar S.A. Rua Alexandre Dumas, 1711 - Edifício Birmann 11-9º andar Setor 2 - São Paulo - SP CNPJ: 02.658.435/0001-53 Rua Alexandre Dumas, 1711 - Edifício Birmann 11-9º andar Setor 2 - São Paulo - SP CNPJ: 02.658.435/0001-53 Balanço Patrimonial - Conglomerado Prudencial em 30 de Junho ATIVO 2014 CIRCULANTE 1.893.224 Disponibilidades

Leia mais

Resultados 1T07 10 de maio de 2007

Resultados 1T07 10 de maio de 2007 PUBLICIDADE CAIXA CRESCEU 102% BASE DE ASSINANTES BANDA LARGA CRESCEU 32% São Paulo, O UOL (BOVESPA: UOLL4) anuncia hoje os resultados do 1T07. As demonstrações financeiras da Companhia são elaboradas

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - BANCO BRADESCO SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - BANCO BRADESCO SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 5 Balanço Patrimonial Passivo 9 Demonstração do Resultado 12 Demonstração do Resultado

Leia mais

Quatorze anos de história

Quatorze anos de história OPINIÃO Quatorze anos de história Sicoob Engecred completa, no final de O setembro, 14 anos de efetivo funcionamento. Uma conquista que começou a ser construída em 17 de novembro de 1997, quando 25 engenheiros

Leia mais

INSTITUIÇÃO FINANCEIRA CREDIALIANÇA COOPERATIVA DE CRÉDITO RURAL Av. Castro Alves, 1579 - Rolândia - PR CNPJ: 78.157.146/0001-32

INSTITUIÇÃO FINANCEIRA CREDIALIANÇA COOPERATIVA DE CRÉDITO RURAL Av. Castro Alves, 1579 - Rolândia - PR CNPJ: 78.157.146/0001-32 INSTITUIÇÃO FINANCEIRA CREDIALIANÇA COOPERATIVA DE CRÉDITO RURAL Av. Castro Alves, 1579 - Rolândia - PR CNPJ: 78.157.146/0001-32 BALANCETE PATRIMONIAL EM 30 DE NOVEMBRO DE 2015 (valores expressos em milhares

Leia mais

Sumário 1 APRESENTAÇÃO... 3 2 VOCÊ SABE COMO FUNCIONA UMA COOPERATIVA DE CRÉDITO?... 3 3 COOPERATIVISMO... 3 4 COOPERATIVA DE CRÉDITO...

Sumário 1 APRESENTAÇÃO... 3 2 VOCÊ SABE COMO FUNCIONA UMA COOPERATIVA DE CRÉDITO?... 3 3 COOPERATIVISMO... 3 4 COOPERATIVA DE CRÉDITO... Manual do Cooperado Sumário 1 APRESENTAÇÃO... 3 2 VOCÊ SABE COMO FUNCIONA UMA COOPERATIVA DE CRÉDITO?... 3 3 COOPERATIVISMO... 3 4 COOPERATIVA DE CRÉDITO... 3 5 COOPERHIDRO... 3 6 RECONHECIMENTO PARA FUNCIONAMENTO...

Leia mais

M = C. (1 + (i. T)) Juros compostos:- Como calcular juros compostos: montante, capital inicial, fórmula, taxa, tempo, etc.

M = C. (1 + (i. T)) Juros compostos:- Como calcular juros compostos: montante, capital inicial, fórmula, taxa, tempo, etc. Material de Estudo para Recuperação 9 ano. Juros Simples O regime de juros será simples quando o percentual de juros incidirem apenas sobre o valor principal. Sobre os juros gerados a cada período não

Leia mais

Administração Financeira: princípios,

Administração Financeira: princípios, Administração Financeira: princípios, fundamentos e práticas brasileiras Ana Paula Mussi Szabo Cherobim Antônio Barbosa Lemes Jr. Claudio Miessa Rigo Material de apoio para aulas Administração Financeira:

Leia mais

Mensagem do Administrador

Mensagem do Administrador Educação Financeira Índice 1. Mensagem do administrador... 01 2. O Cartão de crédito... 02 3. Conhecendo sua fatura... 03 4. Até quanto gastar com seu cartão... 07 5. Educação financeira... 08 6. Dicas

Leia mais

CNPJ : 04446959000106 Balancete Analítico de 01/03/2014 até 31/03/2014. Diário:0 Folha: 15 CASSE - CONTABILIDADE E ASSESSORIA EMPRESARIAL

CNPJ : 04446959000106 Balancete Analítico de 01/03/2014 até 31/03/2014. Diário:0 Folha: 15 CASSE - CONTABILIDADE E ASSESSORIA EMPRESARIAL Diário:0 Folha: 15 ATIVO - [7] CIRCULANTE - [14] Caixa e Equivalente de caixa - [21] Banco conta movimento - [42] CEF ag. 0649 cc 0182-5 - [49] SICOOB ag. 4002-9 cc 47.838-5 - [56] BB ag. 3777 cc 19256

Leia mais

Para poder concluir que chegamos a: a) registrar os eventos; b) controlar o patrimônio; e c) gerar demonstrações

Para poder concluir que chegamos a: a) registrar os eventos; b) controlar o patrimônio; e c) gerar demonstrações Contabilidade: é objetivamente um sistema de informação e avaliação, destinado a prover seus usuários com demonstrações e análise de natureza econômica financeira. tratar as informações de natureza repetitiva

Leia mais

Guia do uso consciente do crédito. Dicas e informações para você usar o crédito sem perder o sono.

Guia do uso consciente do crédito. Dicas e informações para você usar o crédito sem perder o sono. Guia do uso consciente do crédito Dicas e informações para você usar o crédito sem perder o sono. Afinal, o que é crédito? O crédito é o meio que permite a compra de mercadorias, serviços ou obtenção e

Leia mais

RELATÓRIO GERENCIAL, DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO E NOTAS EXPLICATIVAS

RELATÓRIO GERENCIAL, DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO E NOTAS EXPLICATIVAS Titulos/Meses dezembro-06 janeiro-07 fevereiro-07 março-07 abril-07 maio-07 junho-07 Notas CIRCULANTE E REALIZÁVEL A LONGO PRAZO 4.418.607,04 4.532.392,35 4.648.629,79 - - - - DISPONIBILIDADE 171.907,15

Leia mais

ATIVO Explicativa 2012 2011 PASSIVO Explicativa 2012 2011

ATIVO Explicativa 2012 2011 PASSIVO Explicativa 2012 2011 ASSOCIAÇÃO DIREITOS HUMANOS EM REDE QUADRO I - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO (Em reais) Nota Nota ATIVO Explicativa PASSIVO Explicativa CIRCULANTE CIRCULANTE Caixa e equivalentes de caixa 4 3.363.799

Leia mais

8) Qual o papel da administradora?

8) Qual o papel da administradora? 1) Como funciona o consórcio? R= Consórcio é um sistema que reúne em grupo pessoas físicas e/ou jurídicas com interesse comum para compra de bens ou serviços, por meio de autofinanciamento, onde o valor

Leia mais

Seguro Vida Servidor Federal

Seguro Vida Servidor Federal Seguro Vida Servidor Federal Condições Gerais do Produto Produto: Seguro de Vida Público-Alvo Servidores Públicos Federais Civis - SIAPE Coberturas Morte Qualquer Causa Sorteio mensal no valor de R$ 10.000,00*,

Leia mais

ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1

ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1 ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1 PESQUISA DE JUROS As taxas de juros das operações de crédito ficaram praticamente estáveis em janeiro/2013 frente a dezembro/2012. Pessoa Física Das seis

Leia mais

Cooperativismo É a união de pessoas voltadas para um objetivo comum, sem fins lucrativos, por meio da cooperação e da ajuda mútua entre associados.

Cooperativismo É a união de pessoas voltadas para um objetivo comum, sem fins lucrativos, por meio da cooperação e da ajuda mútua entre associados. COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MÚTUO DOS FUNCIONÁRIOS DAS EMPRESAS DE CERÂMICA CoopASPACER Cooperativismo É a união de pessoas voltadas para um objetivo comum, sem fins lucrativos, por meio da cooperação

Leia mais

Educação Financeira. Crédito Consignado. Módulo 5: Serviços Bancários

Educação Financeira. Crédito Consignado. Módulo 5: Serviços Bancários Educação Financeira Crédito Consignado Módulo 5: Serviços Bancários Objetivo Conscientizar nossos clientes sobre os serviços bancários e as funções de cada funcionário O conteúdo deste material é baseado

Leia mais

TARIFAS BANCÁRIAS VOCÊ VALORIZA CADA CENTAVO DO SEU DINHEIRO. E A CAIXA TAMBÉM.

TARIFAS BANCÁRIAS VOCÊ VALORIZA CADA CENTAVO DO SEU DINHEIRO. E A CAIXA TAMBÉM. TARIFAS BANCÁRIAS VOCÊ VALORIZA CADA CENTAVO DO SEU DINHEIRO. E A CAIXA TAMBÉM. Por norma do Conselho Monetário Nacional (CMN), foram padronizados os Serviços Prioritários e os serviços isentos para Pessoa

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Rua Dr. Lauro Pinto, nº 245, Lagoa Nova, Natal/RN

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Rua Dr. Lauro Pinto, nº 245, Lagoa Nova, Natal/RN PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Rua Dr. Lauro Pinto, nº 245, Lagoa Nova, Natal/RN PROCESSO SELETIVO PARA ESTÁGIO REMUNERADO EM CIÊNCIAS

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS De acordo com o comando a que cada um dos itens de 51 a 120 se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com

Leia mais

CARTILHA DO PLANO D FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT

CARTILHA DO PLANO D FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT CARTILHA DO PLANO D Cartilha - Plano D INTRODUÇÃO Você está recebendo a Cartilha do Plano D. Nela você encontrará um resumo das principais características do plano. O Plano D é um plano moderno e flexível

Leia mais

PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES

PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES Aos Diretores, Conselheiros e Associados da ASSOCIAÇÃO COMUNITÁRIA MONTE AZUL SÃO PAULO SP 1. Examinamos o Balanço Patrimonial da ASSOCIAÇÃO COMUNITÁRIA MONTE AZUL,

Leia mais

Graficamente, o Balanço Patrimonial se apresenta assim: ATIVO. - Realizável a Longo prazo - Investimento - Imobilizado - Intangível

Graficamente, o Balanço Patrimonial se apresenta assim: ATIVO. - Realizável a Longo prazo - Investimento - Imobilizado - Intangível CONTABILIDADE GERAL E GERENCIAL AULA 03: ESTRUTURA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS TÓPICO 02: BALANÇO PATRIMONIAL. É a apresentação padronizada dos saldos de todas as contas patrimoniais, ou seja, as que representam

Leia mais

Material Explicativo

Material Explicativo Material Explicativo Material Explicativo Índice Introdução 4 Sobre o Plano Previplan 5 Adesão 5 Benefícios do Plano 6 Entenda o Plano 7 Rentabilidade 8 Veja como funciona a Tributação 9 O que acontece

Leia mais

Exercício 2011. Relatório de prestação de contas

Exercício 2011. Relatório de prestação de contas Exercício Relatório de prestação de contas MENSAGEM DA DIRETORIA A Assembléia Geral da ONU declarou 2012 como o Ano Internacional das Cooperativas, destacando a contribuição das cooperativas para o desenvolvimento

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONTRAÇÕES CONTÁBEIS FINDAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONTRAÇÕES CONTÁBEIS FINDAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONTRAÇÕES CONTÁBEIS FINDAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 NOTA 01- Contexto Operacional: SIMPROEL Sindicato Municipal dos Profissionais em Educação de Lages - SC Fundado em 17/12/1997,

Leia mais

Demonstrações Financeiras. Confederação Brasileira de Remo. em 31 de dezembro de 2012. Com relatório dos Auditores Independentes

Demonstrações Financeiras. Confederação Brasileira de Remo. em 31 de dezembro de 2012. Com relatório dos Auditores Independentes Demonstrações Financeiras Confederação Brasileira de Remo em 31 de dezembro de 2012. Com relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Financeiras ÍNDICE I. Relatório dos Auditores Independentes

Leia mais

PRODUTOS E SERVIÇOS BANCÁRIOS. Programa de Remessas e Capacitação para Emigrantes Brasileiros e seus Beneficiários no Brasil

PRODUTOS E SERVIÇOS BANCÁRIOS. Programa de Remessas e Capacitação para Emigrantes Brasileiros e seus Beneficiários no Brasil PRODUTOS E SERVIÇOS BANCÁRIOS Programa de Remessas e Capacitação para Emigrantes Brasileiros e seus Beneficiários no Brasil Programa de Remessas e Capacitação para Emigrantes Brasileiros e seus Beneficiários

Leia mais

GUIA DE SERVIÇOS E BENEFÍCIOS

GUIA DE SERVIÇOS E BENEFÍCIOS GUIA DE SERVIÇOS E BENEFÍCIOS VEJA COMO UTILIZAR O DE FORMA PRÁTICA E SEGURA. DESBLOQUEIO DO CARTÃO Sua senha foi enviada anteriormente para seu endereço. Caso não a tenha recebido, ligue para a Central

Leia mais

Cooperativismo. Cooperativa de Crédito Mútuo dos Empregados da INFRAERO

Cooperativismo. Cooperativa de Crédito Mútuo dos Empregados da INFRAERO Cooperativismo Cooperativa de Crédito Mútuo dos Empregados da INFRAERO GESTÃO: Samuel José dos Santos Diretor Presidente Marco Antonio da C.Guimarães - Diretor Operacional João Gonçalves dos Santos Diretor

Leia mais

CARTÃO BRADESCO VISA NACIONAL

CARTÃO BRADESCO VISA NACIONAL CARTÃO BRADESCO VISA NACIONAL Bem-vindo ao grupo de Associados do Cartão de Crédito Bradesco Visa Ele foi criado para lhe oferecer um conjunto de benefícios e facilitar seu dia-a-dia. Especialmente nos

Leia mais

SUPERENDIVIDAMENTO. Saiba planejar seus gastos e evite dívidas.

SUPERENDIVIDAMENTO. Saiba planejar seus gastos e evite dívidas. SUPERENDIVIDAMENTO Saiba planejar seus gastos e evite dívidas. Nos últimos anos, houve um crescimento significativo de endividados no Brasil. A expansão da oferta de crédito e a falta de controle do orçamento

Leia mais

Administrando o Fluxo de Caixa

Administrando o Fluxo de Caixa Administrando o Fluxo de Caixa O contexto econômico do momento interfere no cotidiano das empresas, independente do seu tamanho mercadológico e, principalmente nas questões que afetam diretamente o Fluxo

Leia mais

BRADESCO MINICARD VISA NACIONAL

BRADESCO MINICARD VISA NACIONAL BRADESCO MINICARD VISA NACIONAL Ele foi criado para lhe oferecer um conjunto de benefícios e facilitar seu dia-a-dia, especialmente nos momentos em que você mais precisa de um Cartão. Para o Bradesco,

Leia mais

BEM-VINDO AO SICOOB. A maior instituição financeira cooperativa do país. www.sicoob.com.br

BEM-VINDO AO SICOOB. A maior instituição financeira cooperativa do país. www.sicoob.com.br BEM-VINDO AO SICOOB. A maior instituição financeira cooperativa do país. www.sicoob.com.br Parabéns! Agora você faz parte de uma cooperativa Sicoob e conta com todos os produtos e serviços de um banco,

Leia mais

Regulamento da MultiConta Prestige

Regulamento da MultiConta Prestige Regulamento da MultiConta Prestige Mais serviços e mais benefícios feitos para quem recebe seu crédito de salário ou aposentadoria no Itaú Personnalité. A MultiConta Prestige oferece um maior número de

Leia mais

ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1

ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1 ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1 PESQUISA DE JUROS As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em fevereiro/2015. Estas elevações podem ser atribuídas aos seguintes

Leia mais

CARTILHA EDUCAÇÃO FINANCEIRA

CARTILHA EDUCAÇÃO FINANCEIRA CARTILHA EDUCAÇÃO FINANCEIRA ÍNDICE PLANEJANDO SEU ORÇAMENTO Página 2 CRÉDITO Página 12 CRÉDITO RESPONSÁVEL Página 16 A EDUCAÇÃO FINANCEIRA E SEUS FILHOS Página 18 PLANEJANDO SEU ORÇAMENTO O planejamento

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis 12.1. Introdução O artigo 176 da Lei nº 6.404/1976 estabelece que, ao fim de cada exercício social, a diretoria da empresa deve elaborar, com base na escrituração mercantil, as

Leia mais

Sicoob CrediservBH: nossa nova marca de crescimento

Sicoob CrediservBH: nossa nova marca de crescimento Boletim Informativo da Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Servidores Municipais da Prefeitura de Belo Horizonte Ano VI. Nº 25. Setembro Outubro de 2008 Evolução Prêmios Campanha Fidelidade Premiada

Leia mais

ANEXO I MODELO DE PROJEÇÕES FINANCEIRAS BALANÇO PATRIMONIAL

ANEXO I MODELO DE PROJEÇÕES FINANCEIRAS BALANÇO PATRIMONIAL ANEXO I MODELO DE PROJEÇÕES FINANCEIRAS BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) MÊS 1 MÊS 2 MÊS 3 MÊS N ATIVO ATIVO CIRCULANTE Disponível Aplicações Aplicações Vinculadas a Provisões Técnicas Aplicações

Leia mais

ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1

ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1 ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1 PESQUISA DE JUROS As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em janeiro/2015. Estas elevações podem ser atribuídas aos seguintes

Leia mais

FAPAN Faculdade de Agronegócio de Paraíso do Norte

FAPAN Faculdade de Agronegócio de Paraíso do Norte BALANÇO PATRIMONIAL 1. CRITÉRIO DE DISPOSIÇÃO DAS CONTAS NO ATIVO E NO PASSIVO (ART. 178 DA LEI 6.404/76): a. No ativo, as contas serão dispostas em ordem decrescente de grau de liquidez dos elementos

Leia mais

Net São José do Rio Preto Ltda. Laudo de avaliação do patrimônio líquido contábil em 30 de Setembro de 2009 para fins de incorporação

Net São José do Rio Preto Ltda. Laudo de avaliação do patrimônio líquido contábil em 30 de Setembro de 2009 para fins de incorporação Laudo de avaliação do patrimônio líquido contábil em 30 de Setembro de 2009 1. Globalconsulting Assessoria Contábil Ltda., empresa devidamente inscrita no Conselho Regional de Contabilidade de São Paulo

Leia mais

DILLON S.A. DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS. CNPJ -33.851.064/0001-55

DILLON S.A. DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS. CNPJ -33.851.064/0001-55 DILLON S.A. DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS. BALANÇO PATRIMONIAL FINDO EM 31/12/2011 E 2010 EM R$ Mil A T I V O 31/12/2011 31/12/2010 ATIVO CIRCULANTE 2.888 3.606 DISPONIBILIDADE 1.105 1.213

Leia mais

CURSO de CIÊNCIAS CONTÁBEIS - Gabarito

CURSO de CIÊNCIAS CONTÁBEIS - Gabarito UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE TRANSFERÊNCIA 2 o semestre letivo de 2006 e 1 o semestre letivo de 2007 CURSO de CIÊNCIAS CONTÁBEIS - Gabarito INSTRUÇÕES AO CANDIDATO Verifique se este caderno contém:

Leia mais

Índice. Boas vindas...03. Missão COOPERFEMSA...04. O que é uma Cooperativa de Crédito Mútuo?...05. O que é a COOPERFEMSA?...06

Índice. Boas vindas...03. Missão COOPERFEMSA...04. O que é uma Cooperativa de Crédito Mútuo?...05. O que é a COOPERFEMSA?...06 Guia do Cooperado Índice Boas vindas...03 Missão COOPERFEMSA...04 O que é uma Cooperativa de Crédito Mútuo?...05 O que é a COOPERFEMSA?...06 Quais as vantagens para se associar?...07 De quem é a COOPERFEMSA?...08

Leia mais

Foto: istockphoto.com/propagcomunica. Aqui você é dono

Foto: istockphoto.com/propagcomunica. Aqui você é dono Foto: istockphoto.com/propagcomunica Aqui você é dono A UNICRED/ASACRED tem como seus pilares dois importantes institutos: o cooperativismo, que vem promover a gestão participativa, equitativa e igualitária,

Leia mais

a) Débito: Dividendos e Bonificações em Dinheiro a Receber Crédito: Rendas de Ajuste em Investimento em Coligadas e Controladas

a) Débito: Dividendos e Bonificações em Dinheiro a Receber Crédito: Rendas de Ajuste em Investimento em Coligadas e Controladas Olá, pessoal! Desta vez, trago para vocês uma coletânea de questões resolvidas da Fundação Carlos Chagas (FCC). Achei apropriado inserir esta aula neste momento em razão da proximidade da prova de Fiscal

Leia mais

ABERTURA DAS CONTAS DA PLANILHA DE RECLASSIFICAÇÃO DIGITAR TODOS OS VALORES POSITIVOS.

ABERTURA DAS CONTAS DA PLANILHA DE RECLASSIFICAÇÃO DIGITAR TODOS OS VALORES POSITIVOS. ABERTURA DAS CONTAS DA PLANILHA DE RECLASSIFICAÇÃO DIGITAR TODOS OS VALORES POSITIVOS. I. BALANÇO ATIVO 111 Clientes: duplicatas a receber provenientes das vendas a prazo da empresa no curso de suas operações

Leia mais

Empréstimo. Pagamento em até 30 meses; Sem taxa de abertura de crédito; Parcelas debitadas em conta; Limites analisados pela renda.

Empréstimo. Pagamento em até 30 meses; Sem taxa de abertura de crédito; Parcelas debitadas em conta; Limites analisados pela renda. Produtos Conta Corrente Com isenção de tarifas de manutenção, dez folhas cheques, quatro extratos mensais, emissão de extratos on-line, tarifas reduzidas, só na Credlíder. Conta Poupança A Poupança Credlider

Leia mais

Qual empresa oferece cultura e ainda dá prêmios?

Qual empresa oferece cultura e ainda dá prêmios? FAQ Porto Seguro 2015 Quem pode participar do sorteio? Poderão participar do sorteio clientes cartão de crédito Porto Seguro selecionados para esta promoção. Para saber mais sobre a promoção, acesse www.adlpartner.com.br

Leia mais

INSTRUMENTO DE APOIO GERENCIAL

INSTRUMENTO DE APOIO GERENCIAL INSTRUMENTO DE APOIO GERENCIAL 0401 01 IDENTIFICAÇÃO Título: CONTABILIDADE E EFICIÊNCIA NA ADMINISTRAÇÃO DO NEGÓCIO Atributo: ADMINISTRAÇÃO EFICIENTE Processo: ACOMPANHAMENTO CONTÁBIL O QUE É : Este é

Leia mais

CARTILHA EXPLICATIVA... 3 FUNDO PARANÁ... 4 PATRIMÔNIO... 5 SEGURANÇA... 5 BENEFÍCIO FISCAL... 6 ASFUNPAR... 7 PLANO JMALUCELLI PREVIDÊNCIA...

CARTILHA EXPLICATIVA... 3 FUNDO PARANÁ... 4 PATRIMÔNIO... 5 SEGURANÇA... 5 BENEFÍCIO FISCAL... 6 ASFUNPAR... 7 PLANO JMALUCELLI PREVIDÊNCIA... ÍNDICE CARTILHA EXPLICATIVA... 3 FUNDO PARANÁ... 4 PATRIMÔNIO... 5 SEGURANÇA... 5 BENEFÍCIO FISCAL... 6 ASFUNPAR... 7 PLANO JMALUCELLI PREVIDÊNCIA... 8 CONHEÇA O PLANO JMALUCELLI PREVIDÊNCIA... 9 PARTICIPANTES...

Leia mais

11 CIRCULANTE 111 DISPONÍVEL 1111 CAIXA 11111 CAIXA 1112 VALORES EM TRÂNSITO 11121 VALORES EM TRÂNSITO 11122 CHEQUES EMITIDOS

11 CIRCULANTE 111 DISPONÍVEL 1111 CAIXA 11111 CAIXA 1112 VALORES EM TRÂNSITO 11121 VALORES EM TRÂNSITO 11122 CHEQUES EMITIDOS 1 ATIVO 1 11 CIRCULANTE 111 DISPONÍVEL 1111 CAIXA 11111 CAIXA 1112 VALORES EM TRÂNSITO 11121 VALORES EM TRÂNSITO 11122 CHEQUES EMITIDOS 1113 BANCOS CONTA DEPÓSITOS 11131 BANCOS CONTA DEPÓSITOS - MOVIMENTO

Leia mais

Resumo do Contrato de seu Cartão de Crédito Business Card do HSBC.

Resumo do Contrato de seu Cartão de Crédito Business Card do HSBC. Resumo do Contrato de seu Cartão de Crédito Business Card do HSBC. Leia estas informações importantes para aproveitar todas as vantagens do seu novo cartão de crédito. Resumo do Contrato de seu Cartão

Leia mais

Empréstimo e cartão consignado

Empréstimo e cartão consignado outubro/2014 Empréstimo e cartão consignado direcionados a aposentados e pensionistas Todo aquele que recebe benefícios de aposentadoria ou pensão por morte pagos pela Previdência Social pode obter crédito

Leia mais

Contabilidade Avançada Fluxos de Caixa DFC

Contabilidade Avançada Fluxos de Caixa DFC Contabilidade Avançada Demonstração dos Fluxos de Caixa DFC Prof. Dr. Adriano Rodrigues Normas Contábeis: No IASB: IAS 7 Cash Flow Statements No CPC: CPC 03 (R2) Demonstração dos Fluxos de Caixa Fundamentação

Leia mais

Saiba tudo sobre o Cartão Tricard

Saiba tudo sobre o Cartão Tricard Saiba tudo sobre o Cartão Tricard 03 Conhecendo o Cartão Tricard Vantagens para meu cliente, vantagens para minha loja Como funciona o Cartão Tricard Kit de boas vindas do Cartão Tricard 07 15 24 25 Faça

Leia mais

Amigo varejista, Boa leitura e aproveite para promover melhorias em sua loja! Conheça o Instituto Redecard:

Amigo varejista, Boa leitura e aproveite para promover melhorias em sua loja! Conheça o Instituto Redecard: Mercearia Amigo varejista, A partir deste mês outubro - o Tribanco traz novidades no Projeto Capitão Varejo, pois conta agora com a parceria do Instituto Redecard. Juntos, irão levar até você mais informação

Leia mais

Dos documentos que se seguem quais os necessários para abrir uma conta num banco?

Dos documentos que se seguem quais os necessários para abrir uma conta num banco? Quais as principais funções de um banco? A Captar depósitos e gerir a poupança dos seus clientes. B Conceder empréstimos a empresas, particulares e ao Estado. C Disponibilizar meios e formas de pagamento

Leia mais

CARTILHA EXPLICATIVA... 2 FUNDO PARANÁ... 3 PATRIMÔNIO... 4 SEGURANÇA... 4 BENEFÍCIO FISCAL... 5 ASFUNPAR... 6 PLANO DENTALUNIPREV...

CARTILHA EXPLICATIVA... 2 FUNDO PARANÁ... 3 PATRIMÔNIO... 4 SEGURANÇA... 4 BENEFÍCIO FISCAL... 5 ASFUNPAR... 6 PLANO DENTALUNIPREV... ÍNDICE CARTILHA EXPLICATIVA... 2 FUNDO PARANÁ... 3 PATRIMÔNIO... 4 SEGURANÇA... 4 BENEFÍCIO FISCAL... 5 ASFUNPAR... 6 PLANO DENTALUNIPREV... 7 CONHEÇA O PLANO DENTALUNIPREV... 8 PARTICIPANTES... 9 Participante

Leia mais

ASSOCIAÇÃO FRATERNAL PELICANO CNPJ Nº 05.439.594/0001-55 BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2012/2011 (EM R$)

ASSOCIAÇÃO FRATERNAL PELICANO CNPJ Nº 05.439.594/0001-55 BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2012/2011 (EM R$) BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2012/2011 (EM R$) ATIVO 2012 2011 PASSIVO E PATRIMONIO SOCIAL 2012 2011 CIRCULANTE 41.213,54 37.485,00 CIRCULANTE 12.247,91 11.914,91 EQUIVALENCIA DE

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 998, DE 21 DE MAIO DE 2004

RESOLUÇÃO Nº 998, DE 21 DE MAIO DE 2004 CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE RESOLUÇÃO Nº 998, DE 21 DE MAIO DE 2004 Aprova a NBC T 19.2 - Tributos sobre Lucros. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais,

Leia mais

Banrisul Armazéns Gerais S.A.

Banrisul Armazéns Gerais S.A. Balanços patrimoniais 1 de dezembro de 2012 e 2011 Nota Nota explicativa 1/12/12 1/12/11 explicativa 1/12/12 1/12/11 Ativo Passivo Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 4 17.891 18.884 Contas

Leia mais

IRPF IR2013. Chegou a hora de declarar o. Especial

IRPF IR2013. Chegou a hora de declarar o. Especial Boletim Informativo dirigido a participantes de planos de previdência da Bradesco Vida e Previdência Março de 2013 Especial IRPF 2013 Chegou a hora de declarar o IR2013 >> Fique por dentro >> Onde informar

Leia mais

Seguro Vida Servidor Federal

Seguro Vida Servidor Federal Seguro Vida Servidor Federal Condições Gerais do Produto Produto: Seguro de Vida Público-Alvo Servidores Públicos Federais Civis - SIAPE Coberturas Morte Qualquer Causa Sorteio mensal no valor de R$ 10.000,00*,

Leia mais

APAE - ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS DE DIADEMA Demonstrações financeiras de 2013 comparativo 2012 BALANÇO PATRIMONIAL

APAE - ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS DE DIADEMA Demonstrações financeiras de 2013 comparativo 2012 BALANÇO PATRIMONIAL BALANÇO PATRIMONIAL A T I V O 2013 2012 ATIVO CIRCULANTE 500.580 566.437 DISPONIBILIDADES 477.026 544.078 Caixa e Bancos Recursos Livres - Assistência Social 6.774 23.649 Bancos Recursos Terceiros - Assistência

Leia mais

AVALIAÇÃO DE EMPRESAS

AVALIAÇÃO DE EMPRESAS 1 2 sem/11 AVALIAÇÃO DE EMPRESAS Prof. Alcides T. Lanzana 2 AVALIAÇÃO DE EMPRESAS Introdução Valuation Métodos de atribuição de valor à empresa 3 USOS DO VALUATION Compra e Venda Fusões e Incorporações

Leia mais

Educação Financeira e Orçamento Doméstico

Educação Financeira e Orçamento Doméstico Objetivo de hoje... Sensibilizar os participantes da importância do planejamento e controle financeiro para educação financeira e melhores praticas do orçamento doméstico. Dinheiro pode proporcionar coisas

Leia mais

NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE ITG 2002 ENTIDADE SEM FINALIDADE DE LUCROS

NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE ITG 2002 ENTIDADE SEM FINALIDADE DE LUCROS NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE ITG 2002 ENTIDADE SEM FINALIDADE DE LUCROS Índice Item CONTETO 1 6 ALCANCE 7 8 RECONHECIMENTO 9 10 REGISTROS CONTÁBEIS 11 22 DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS 23 25 CONTAS DE

Leia mais

MODELO DE PLANO DE CONTAS

MODELO DE PLANO DE CONTAS 26 MODELO DE PLANO DE CONTAS SINTÉTICA ANALÍTICA TÍTULO 1 ATIVO 1.1 CIRCULANTE 1.1.1 DISPONÍVEL 1.1.1.1 Caixa 1.1.1.2 Bancos Conta Movimento 1.1.1.3 Aplicações de Liquidez Imediata 1.1.2 CRÉDITOS DE VENDAS

Leia mais

E m p r é s t i m o E cartão consignado direcionados a aposentados E pensionistas

E m p r é s t i m o E cartão consignado direcionados a aposentados E pensionistas Empréstimo e ca rt ã o c o n s i g n a d o d irec io na do s a apos e nta do s e pe ns io nis ta s Todo aquele que recebe benefícios de aposentadoria ou pensão por morte pagos pela Previdência Social,

Leia mais

Vamos, então, à nossa aula de hoje! Demonstração de Fluxo de Caixa (2.ª parte) Método Indireto

Vamos, então, à nossa aula de hoje! Demonstração de Fluxo de Caixa (2.ª parte) Método Indireto Olá, pessoal! Aqui estou eu de novo, para continuar o assunto da aula passada: Fluxo de Caixa e Demonstração do Fluxo de Caixa. Assunto da maior importância, que está sendo cobrado nos atuais concursos

Leia mais

INFORMATIVO. Novas Regras de limites. A Datusprev sempre pensando em você... Classificados Datusprev: Anuncie aqui!

INFORMATIVO. Novas Regras de limites. A Datusprev sempre pensando em você... Classificados Datusprev: Anuncie aqui! INFORMATIVO Novas Regras de limites A Datusprev sempre pensando em você... Classificados Datusprev: Anuncie aqui! A Datusprev abre espaço para divulgação. Aqui você pode anunciar compra, venda, troca,

Leia mais

Use o crédito de forma consciente

Use o crédito de forma consciente Guia Financeiro 2 Use o crédito de forma consciente O crédito pode ser muito útil, tanto para realizar sonhos, quanto resolver algumas pendências financeiras, desde que você tenha um orçamento controlado

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL MISSAO AMOR CNPJ:

BALANÇO PATRIMONIAL MISSAO AMOR CNPJ: Folha 20 BALANÇO PATRIMONIAL MISSAO AMOR Demontrações Contabeis em 31 de Dezembro de 2009 2008 MISSAO AMOR Demontrações Contabeis em 31 de Dezembro de (Valores expressos em milhares de reais) 2009 2008

Leia mais

CEMEPE INVESTIMENTOS S/A

CEMEPE INVESTIMENTOS S/A CEMEPE INVESTIMENTOS S/A RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores Acionistas, Em cumprimento às disposições legais e estatutárias, submetemos à apreciação de V.Sas. as demonstrações contábeis do exercício encerrado

Leia mais

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04 Práticas de Gestão Editorial Geovanne. 02 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) Como faço isso? Acesse online: 03 e 04 www. No inicio da década de 90 os

Leia mais

Regulamento do Plano de Empréstimo. Aprovado em 01 de Janeiro de 2015

Regulamento do Plano de Empréstimo. Aprovado em 01 de Janeiro de 2015 Regulamento do Plano de Empréstimo 2015 Aprovado em 01 de Janeiro de 2015 1. Dos Objetivos a) Estabelecer os direitos e obrigações da Previplan - Sociedade de Previdência Privada (aqui designada como Sociedade

Leia mais