Indicação do uso de Fitoterápicos na Atenção Básica. Francilene Amaral da Silva Universidade Federal de Sergipe

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Indicação do uso de Fitoterápicos na Atenção Básica. Francilene Amaral da Silva Universidade Federal de Sergipe"

Transcrição

1 Indicação do uso de Fitoterápicos na Atenção Básica Francilene Amaral da Silva Universidade Federal de Sergipe

2 FITOTERAPIA NA ATENÇÃO PRIMÁRIA

3 Medicina Tradicional e Complementar Alternativa no Mundo A Medicina Tradicional (MT) é um sistema sanitário de amplitude, uso crescente e importância econômica. Na África 80% da população utiliza MT na prevenção e resolução de doenças. Na América Latina e Ásia utilizam como resultado de circunstâncias históricas e crenças culturais. No Brasil os tratamentos medicinais de origem vegetal são amplamente utilizados como integrativa terapêutica, em destaque por aqueles que estão em tratamento de doenças crônicas e fazendo uso de outros medicamentos 3 WHO ( )

4 Atenção Básica e Fitoterapia As ações da fitoterapia promovem o fortalecimento do vínculo dos usuários e da comunidade com as equipes, a participação popular, a autonomia dos usuários e o cuidado integral em saúde. (SOUZA, 2008 apud RODRIGUES, 2011) 4

5 Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos Garantir à população brasileira do acesso seguro e uso racional de plantas medicinais e fitoterápicos, promovendo o uso sustentável da biodiversidade, o desenvolvimento da cadeia produtiva e da indústria nacional. Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos Ministério da Saúde (2006) 5

6 Uso de plantas medicinais nos níveis de atenção a saúde A Organização Mundial de Saúde preconiza o uso de plantas medicinais em todos os níveis de atenção a saúde A maioria dos países não tem a fitoterapia integrada no sistema de saúde devido a diversos fatores: Educação Treino Ceticismo Falta de incentivo

7 Tradicionalidade ou evidência em saúde

8 PRODUTO NATURAL FITOTERÁPICO MEDICAMENTO FITOTERÁPICO

9 ANVISA Comprovação de Segurança e Eficácia por Tradicionalidade de Uso Estudo etnofarmacológico ou etno-orientado de utilização, documentações técnico-científicas ou outras publicações (S x E 20 anos); Apenas o tempo de mercado ou de uso do produto não é suficiente para comprovar sua segurança; A farmacovigilância é recente no Brasil.

10 Características do Medicamento Tradicionalidade de Uso Uso episódico ou por curto período de tempo; Indicação para doenças de baixa gravidade; Coerência entre indicações propostas e comprovadas; Ausência de risco tóxico ao usuário; Ausência de grupos ou substâncias químicas tóxicas, ou presentes dentro de limites seguros; e Comprovação de uso seguro 20 anos. ANVISA

11 Utilização de plantas medicinais na atenção básica Aracaju - Sergipe não 25% sim 75% Figura 1. Percentual de usuários que utilizam plantas medicinais. Aracaju,

12 Resultados Tabela 1: Nomes populares das plantas medicinais utilizadas pelos usuários das unidades de saúde. Aracaju, Nome popular Alfavaca Boldo Canela Gengibre Quebra pedra Alecrim Babosa Cajueiro Genipapo Saião Aroeira Berinjela Carqueja Hortelã Sambacaitá Amora Cidreira Coentro Jurubeba Mastruz Alecrim Camomila Erva doce Mulungu Centelha Asiática Agrião Figura 1. Percentual de usuários que utilizam plantas medicinais Capim Santo Eucalipto None Citronela Alevante Cravo Genipapo Penincilina Romã

13 Resultados BOLDO CIDREIRA CAMOMILA CAPIM SANTO SAMBACAITÁ ERVA DOCE HORTELÃ MANJERICÃO AROEIRA Figura 2. Plantas medicinais mais citadas pelos usuários. Aracaju

14 Resultados 43% 39% 12,30% Figura 3. Partes das plantas utilizadas pelos usuários, % 1% folhas sache casca semente duas ou mais partes

15 Resultados 10% 11% 18% 61% Infusão decocção maceração outros Figura 4. Formas extrativas caseiras mais utilizadas pelos usuários,

16 Resultados OUTROS 6% NÃO RESPONDEU 10% UNIDADE DE SAÚDE FEIRA MERCEARIA VIZINHOS 1% 5% 6% 6% SUPERMERCADO 27,18% QUINTAL 39% 0% 5% 10% 15% 20% 25% 30% 35% 40% 45% Figura 5. Local de aquisição de plantas medicinais,

17 Resultados Tabela 2. Questionamento e relato feito pelo médico ao paciente sobre uso de plantas medicinais, Aracaju, Variável % Relato ao médico sim 56,31% não 42,72% Questionamento do médico sim 27,83% não 72,17%

18 Resultados 10% sim não 90% Figura 6. Intenção de aprender sobre plantas medicinais,

19 CONSTRUINDO O CONHECIMENTO SOBRE PLANTAS MEDICINAIS NA ATENÇÃO PRIMÁRIA

20 Farmácia Viva? IMPLANTAR A FARMÁCIA VIVA COM A PRODUÇÃO DE FITOTERÁPICOS E PLANTAS MEDICINAIS QUE ATENDAM A COMUNIDADE

21

22

23

24

25 COMO ATENDER? VOCÊ UTILIZA PLANTAS MEDICINAIS? COMO CONSEGUIU A PLANTA MEDICINAL? COMO PREPARAR? sim sim sim QUAIS PARA O QUE VC UTILIZA? PROCURAR SABER DA ORIGEM, RECOMENDAR LAVAR EM ÁGUA CORRENTE OBSERVANDO A PRESENÇA DE BICHOS PREPARAR E PARTES CHÁS DE ESTRGADAS QUALQUER PARTE DA PLANTA EM VASILHAS DE ESMALTE DE BARRO

26 COMO ATENDER? UTILIZA MEDICAMENTOS? sim QUAIS PARA O QUE VC UTILIZA? UTILIZA COM ALGUMA PLANTA MEDICINAL? ONDE GUARDA? sim sim SEGUIR AS RECOMENDAÇÕES DA OFICINA RECOMENDAR O LUGAR IDEAL DE ARMAZENAMENTO E UTILIZAR PREFRENCIALMENT E COM ÁGUA

27 DESAFIOS

28 DESAFIOS Facilitar a integração da MTC nos sistemas de saúde mediante o apoio do governo e o desenvolvimento de políticas nacionais para o setor Elaborar diretrizes sobre MTC por meio de elaboração e o estabelecimento de normas, diretrizes técnicas e metodologias relativas a investigação de produtos, práticas e profissionais Difundir a informação sobre MTC, para facilitar o intercâmbio entre a população e os profissionais de saúde

29 CAPACITAR AS EQUIPES DE SAÚDE

30 Busca por evidências

31 CAPACITAÇÕES

32 Peças Temáticas PEÇA TEMÀTICA: Uso racional de plantas

33 Rodas de Conversa Roda de conversas com as gestantes Uso racional de plantas medicinais entre as gestantes

34 FOLDER PLANTAS MEDICINAIS NA GESTAÇÃO

35 OFICINAS OFICINA DE CULTIVO CAPS - JAEL

36 PLANTAS MEDICINAIS X SAÚDE MENTAL

37 OFICINAS OFICINA DE CULTIVO MANOEL DE SOUZA PEREIRA

38 OFICINA DE CULTIVO UFS

39 Capacitação com ACS Formação integrada, multiprofissional e interdisciplinar na atenção básica OFICINA COM OS ACS UNIDADE SAÚDE DA FAMÍLIA MANOEL DE SOUZA PEREIRA

40 Capacitação com ACS Formação integrada, multiprofissional e interdisciplinar na atenção básica OFICINA COM OS ACS

41 Capacitação com ACS Formação integrada, multiprofissional e interdisciplinar na atenção básica

42 Capacitação com alunos OFICINA DE FORMAS EXTRATI VAS

43 FARMÁCIA VIVA FARMÁCIA VIVA

44 ENSINO FARMÁCIA VIVA

45 Obrigada! Fone: (79)

Tecendo Saberes sobre

Tecendo Saberes sobre 184 Aracaju/SE Tecendo Saberes sobre Plantas Medicinais: o resgate, a permanência e a construção do conhecimento popular na atenção básica do município de Aracaju CARACTERIZAÇÃO Sergipe é o menor estado

Leia mais

Projeto escolar: resgatando saberes populares sobre plantas medicinais em aulas de química

Projeto escolar: resgatando saberes populares sobre plantas medicinais em aulas de química Projeto escolar: resgatando saberes populares sobre plantas medicinais em aulas de química Autores: Ana Carolina Pereira Real Jonas de Albuquerque Barbosa Filho Vinícius Oliveira da Silva Pinto Coordenação:

Leia mais

PERFIL DE USO DAS PLANTAS MEDICINAIS PELOS USUÁRIOS DE UMA UNIDADE INTEGRADA DE SAÚDE DA FAMÍLIA DO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA-PB

PERFIL DE USO DAS PLANTAS MEDICINAIS PELOS USUÁRIOS DE UMA UNIDADE INTEGRADA DE SAÚDE DA FAMÍLIA DO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA-PB PERFIL DE USO DAS PLANTAS MEDICINAIS PELOS USUÁRIOS DE UMA UNIDADE INTEGRADA DE SAÚDE DA FAMÍLIA DO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA-PB CAVALCANTE, Nayara Costa 1 ; LEITE, Lays Cristina dos Anjos 1 ; LIMA, Abymaelson

Leia mais

JARDIM MEDICINAL EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA A SAÚDE. Mari Gemma De La Cruz

JARDIM MEDICINAL EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA A SAÚDE. Mari Gemma De La Cruz JARDIM MEDICINAL EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA A SAÚDE Mari Gemma De La Cruz JARDIM MEDICINAL EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA A SAÚDE Mari Gemma De La Cruz Cuiabá 2008 Governo do Estado de Mato Grosso Secretaria de

Leia mais

PROGRAMA DE FITOTERAPICA E PLANTAS MEDICINAIS NO SUS

PROGRAMA DE FITOTERAPICA E PLANTAS MEDICINAIS NO SUS PROGRAMA DE FITOTERAPICA E PLANTAS MEDICINAIS NO SUS isabieski19@yahoo.com.br Cuiabá-MT/2005 Assistência Farmacêutica em Plantas Medicinais Apoio: Secretaria Municipal de Saúde CUIABA-MT 2005 COORDENAÇÃO

Leia mais

AS PLANTAS MEDICINAIS E A FITOTERAPIA NO SISTEMA OFICIAL DE SAÚDE 1º Seminário Internacional de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde

AS PLANTAS MEDICINAIS E A FITOTERAPIA NO SISTEMA OFICIAL DE SAÚDE 1º Seminário Internacional de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INSUMOS ESTRATÉGICOS DEPARTAMENTO DE ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA E INSUMOS ESTRATÉGICOS AS PLANTAS MEDICINAIS E A FITOTERAPIA NO SISTEMA OFICIAL DE

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA SECR. DE DESENV. REGIONAL DE CONCÓRDIA MUNICÍPIO DE PRESIDENTE CASTELLO BRANCO

ESTADO DE SANTA CATARINA SECR. DE DESENV. REGIONAL DE CONCÓRDIA MUNICÍPIO DE PRESIDENTE CASTELLO BRANCO ESTADO DE SANTA CATARINA SECR. DE DESENV. REGIONAL DE CONCÓRDIA MUNICÍPIO DE PRESIDENTE CASTELLO BRANCO NASF de Presidente Castello Branco/SC: uma experiência de apoio matricial, trabalho interdisciplinar,

Leia mais

Fitoterápicos no SUS. Arthur Chioro DMP/EPM/Unifesp

Fitoterápicos no SUS. Arthur Chioro DMP/EPM/Unifesp Fitoterápicos no SUS Arthur Chioro DMP/EPM/Unifesp Ministério da Saúde Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC) Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos Decreto

Leia mais

FITOTERAPIA NA SAÚDE PÚBLICA NO BRASIL

FITOTERAPIA NA SAÚDE PÚBLICA NO BRASIL FITOTERAPIA NA SAÚDE PÚBLICA NO BRASIL Roseli Turcatel Motter Centro Popular de Saúde Yanten Rua Maranhão, 1300 Caixa Postal 1005 Tel/fax: (45) 3264-2806 yanten@arnet.com.br CEP: 85.884-000 Medianeira

Leia mais

Atuação Multidisciplinar em Fitoterapia: os Conselhos de Classe e as Normatizações. Eliane Moreira Vaz

Atuação Multidisciplinar em Fitoterapia: os Conselhos de Classe e as Normatizações. Eliane Moreira Vaz Atuação Multidisciplinar em Fitoterapia: os Conselhos de Classe e as Normatizações Eliane Moreira Vaz BREVE HISTÓRIA - MISSÃO Conselho Sistema CFN/CRN Orienta, disciplina e fiscaliza o exercício profissional

Leia mais

Chás: natural é atóxico? Palestrante: Liza Ghassan Riachi CICLO DE PALESTRAS ALIMENTAÇÃO E SAÚDE

Chás: natural é atóxico? Palestrante: Liza Ghassan Riachi CICLO DE PALESTRAS ALIMENTAÇÃO E SAÚDE Chás: natural é atóxico? Palestrante: Liza Ghassan Riachi CICLO DE PALESTRAS ALIMENTAÇÃO E SAÚDE História e Origem do Chá O consumo do chá é antigo, tendo relatos de que sua origem remonta há 5000 mil

Leia mais

Jaísia Lima de Medeiros (1)

Jaísia Lima de Medeiros (1) UTILIZAÇÃO DE PLANTAS MEDICINAIS E DA FITOTERAPIA EM COMUNIDADES ASSISTIDAS PELA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA (ESF): UMA REVISÃO SISTEMÁTICA DA LITERATURA Jaísia Lima de Medeiros (1) Nutricionista graduada

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE PLANTAS MEDICINAIS POR MULHERES INTEGRANTES DE UM GRUPO DE IDOSOS NO BAIRRO DO JARDIM QUARENTA EM CAMPINA GRANDE/PB.

UTILIZAÇÃO DE PLANTAS MEDICINAIS POR MULHERES INTEGRANTES DE UM GRUPO DE IDOSOS NO BAIRRO DO JARDIM QUARENTA EM CAMPINA GRANDE/PB. UTILIZAÇÃO DE PLANTAS MEDICINAIS POR MULHERES INTEGRANTES DE UM GRUPO DE IDOSOS NO BAIRRO DO JARDIM QUARENTA EM CAMPINA GRANDE/PB. Patrícia Regina Cardoso de Almeida, Universidade Estadual da Paraíba,

Leia mais

Núcleo de Farmácia Viva

Núcleo de Farmácia Viva Núcleo de Farmácia Viva Brasília-DF A FARMÁCIA VIVA NO ÂMBITO O SUS-DF Secretaria de Estado da Saúde do Distrito Federal Nilton L. Netto Junior; Farm. M.Sc. OFICIALIZAÇÃO DA FITOTERAPIA NA SES-DF (25 ANOS)

Leia mais

Uso de plantas medicinais: Crendice ou Ciência?

Uso de plantas medicinais: Crendice ou Ciência? Crendice X Ciência Uso de plantas medicinais: Crendice ou Ciência? Algo no que se crê, sem compromisso com a realidade. Deriva de experiências pessoais ou passada ao longo dos tempos. Sistema de adquirir

Leia mais

PLANO DE TRABALHO E APLICAÇÕES 1/3

PLANO DE TRABALHO E APLICAÇÕES 1/3 PREITURA MUNICIPAL DE CHAPECÓ SECRETÁRIA DE ARTICULAÇÃO INSTITUCINAL PLANO DE TRABALHO E APLICAÇÕES 1/3 1. DADOS CADSTRAIS CONVENTENTE: FUNDAÇÃO UNIVERSITÁRIA DO DESENVOLVIMENTO DO OESTE - FUNDESTE ENDEREÇO:

Leia mais

DIÁLOGO COM IDOSOS DE LAGOA SECA/PB SOBRE OS USO DE PLANTAS MEDICINAIS PARA PROBLEMAS DE SAÚDE CRÔNICOS

DIÁLOGO COM IDOSOS DE LAGOA SECA/PB SOBRE OS USO DE PLANTAS MEDICINAIS PARA PROBLEMAS DE SAÚDE CRÔNICOS DIÁLOGO COM IDOSOS DE LAGOA SECA/PB SOBRE OS USO DE PLANTAS MEDICINAIS PARA PROBLEMAS DE SAÚDE CRÔNICOS Ana Carolina Bezerra; Luana da Silva Bezerra; Alfredo Rosas de Lima Junior; Kaline Ligia do Nascimento;

Leia mais

Luan Matheus Cassimiro;Romildo Lima Souza; Raphael de Andrade Braga; José Adeildo de Lima Filho

Luan Matheus Cassimiro;Romildo Lima Souza; Raphael de Andrade Braga; José Adeildo de Lima Filho PESQUISA ETNOBOTÂNICA DE PLANTAS MEDICINAIS COMO INSTRUMENTO DE DIFUSÃO DA FITOTERAPIA: CONHECIMENTO DE ALGUNS MORADORES DO MUNICÍPIO DE BARRA DE SÃO MIGUEL-PB Luan Matheus Cassimiro;Romildo Lima Souza;

Leia mais

ARAÚJO, Dyego Carlos Souza Anacleto 1 ; CARNEIRO, César Alves 2 ; DUARTE, Maira Ludna 3 ; SILVA, Daiane Farias 4 ; BATISTA, Leônia Maria 5 RESUMO

ARAÚJO, Dyego Carlos Souza Anacleto 1 ; CARNEIRO, César Alves 2 ; DUARTE, Maira Ludna 3 ; SILVA, Daiane Farias 4 ; BATISTA, Leônia Maria 5 RESUMO AVALIAÇÃO DO CONHECIMENTO E DA UTILIZAÇÃO DA FITOTERAPIA POR PROFISSIONAIS DE UMA UNIDADE INTEGRADA DE SAÚDE DA FAMÍLIA DO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA - PB ARAÚJO, Dyego Carlos Souza Anacleto 1 ; CARNEIRO,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE FARMÁCIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE FARMÁCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE FARMÁCIA SELEÇÃO PARA CADASTRO DE ALUNOS PARA O PROJETO TECENDO SABERES SOBRE PLANTAS MEDICINAIS: QUALIFICAÇÃO DE

Leia mais

Diêgo Luan Gomes de Lima (1); José Diego de Melo; Ana Paula Freitas da Silva (4).

Diêgo Luan Gomes de Lima (1); José Diego de Melo; Ana Paula Freitas da Silva (4). Levantamento Etnofarmacológico de Plantas medicinais utilizadas pela comunidade acadêmica da Universidade Federal de Pernambuco-Centro Acadêmico do Agreste. Diêgo Luan Gomes de Lima (1); José Diego de

Leia mais

Decreto nº 5.813, de 22 de junho de 2006.

Decreto nº 5.813, de 22 de junho de 2006. Decreto nº 5.813, de 22 de junho de 2006. Aprova a Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o inciso

Leia mais

VI FitoRJ 2016 e II Encontro de Fitoterapia do Hospital Federal do Andaraí

VI FitoRJ 2016 e II Encontro de Fitoterapia do Hospital Federal do Andaraí Experiências de Ensino e Pesquisa em Fitoterapia Márcia Augusta Pereira dos Santos Professora Assistente Depto de Medicina de Família e Comunidade Faculdade de Medicina UFRJ Médica de Família - Fitoterapeuta

Leia mais

ERVAS, ESPECIARIAS E CONDIMENTOS FONTES DE SABOR, COR, AROMA E CONSERVANTES NATURAIS

ERVAS, ESPECIARIAS E CONDIMENTOS FONTES DE SABOR, COR, AROMA E CONSERVANTES NATURAIS ERVAS, ESPECIARIAS E CONDIMENTOS FONTES DE SABOR, COR, AROMA E CONSERVANTES NATURAIS MOTIVADORES DO DESENVOLVIMENTO DA ENGENHARIA, DA MEDICINA, DE GUERRAS, INVASÕES E CONQUISTAS MUNDIAIS......E VOCÊ AÍ

Leia mais

PROJETO DE LEI N 047/2012

PROJETO DE LEI N 047/2012 PROJETO DE LEI N 047/2012 Institui a Política Intersetorial de Plantas Medicinais e de Medicamentos Fitoterápicos no Município de Gramado e dá outras providências. Art. 1º. Fica instituída a Política Intersetorial

Leia mais

BEBIDAS AMIGAS. Aqui você encontra algumas opções interessantes!

BEBIDAS AMIGAS. Aqui você encontra algumas opções interessantes! As Bebidas Amigas são opções saborosas que podem ser utilizadas para matar a sua sede e deixar o seu dia mais refrescante. Elas podem ser consumidas a vontade e você pode usar a criatividade para brincar

Leia mais

CONTROLE DE QUALIDADE DE FÁRMACOS VEGETAIS

CONTROLE DE QUALIDADE DE FÁRMACOS VEGETAIS 26 Universidade Federal do Paraná Setor de Ciências da Saúde Departamento de Farmácia Laboratório de Farmacognosia Manual Prático - Farmacognosia II Márcia do Rocio Duarte Nilce Nazareno da Fonte Cid Aimbiré

Leia mais

O RESGATE DE SABERES DAS PLANTAS MEDICINAIS NO ENSINO DA BIOLOGIA

O RESGATE DE SABERES DAS PLANTAS MEDICINAIS NO ENSINO DA BIOLOGIA O RESGATE DE SABERES DAS PLANTAS MEDICINAIS NO ENSINO DA BIOLOGIA INTRODUÇÃO CARVALHO, E.G. de 1 JOAQUIM, W.M. 2 LOPES, K.A.R. 3 VELHO, N.M.R.C.de 4 O ensino de botânica tem enfrentado a falta de interesse

Leia mais

FARMACOTÉCNICA. Glauce Desmarais

FARMACOTÉCNICA. Glauce Desmarais FARMACOTÉCNICA INTRODUÇÃO À FARMACOTÉCNICA Tópicos abordados: Definições em Farmacotécnica. Classificação dos Medicamentos. Legislação vigente. POSIÇÃO DA FARMACOTÉCNICA ENTRE AS CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS

Leia mais

AVALIAÇÃO DO CONHECIMENTO DE ALUNOS DE UM CURSO TÉCNICO EM AGROPECUÁRIA SOBRE O CULTIVO E USO DE PLANTAS MEDICINAIS

AVALIAÇÃO DO CONHECIMENTO DE ALUNOS DE UM CURSO TÉCNICO EM AGROPECUÁRIA SOBRE O CULTIVO E USO DE PLANTAS MEDICINAIS AVALIAÇÃO DO CONHECIMENTO DE ALUNOS DE UM CURSO TÉCNICO EM AGROPECUÁRIA SOBRE O CULTIVO E USO DE PLANTAS MEDICINAIS Ana Carolina Bezerra (1); Luana da Silva Barbosa (1); Camila Firmino de Azevedo (3);

Leia mais

PROJETO DE LEI N, DE (Da Sra. Deputada Cida Diogo PT/RJ)

PROJETO DE LEI N, DE (Da Sra. Deputada Cida Diogo PT/RJ) PROJETO DE LEI N, DE 2008. (Da Sra. Deputada Cida Diogo PT/RJ) Institui o Plano Nacional de Medicina Natural e práticas complementares no âmbito do Sistema Único de Saúde. O Congresso Nacional decreta:

Leia mais

PLANO DE ENSINO I. JUSTIFICATIVA:

PLANO DE ENSINO I. JUSTIFICATIVA: PLANO DE ENSINO CURSO: Agronomia MODALIDADE: Presencial DISCIPLINA: Plantas Bioativas CÓDIGO: AG-98 PROFESSOR(A): Alexandra Goede de Souza CARGA HORÁRIA SEMANAL/SEMESTRAL: 2/30 SEMESTRE/ANO: 1º/2014 SEMESTRE

Leia mais

CENTRO POPULAR DE SAUDE YANTEN ( )

CENTRO POPULAR DE SAUDE YANTEN ( ) CENTRO POPULAR DE SAUDE YANTEN (1982 2007) Rua Maranhão, 1300 Caixa Postal 1005 Bairro São Cristóvão Tel/fax: (45) 3264-2806 E-mail: yanten@arnet.com.br 85.884-000 - Medianeira - Paraná Surgimento na década

Leia mais

I. JUSTIFICATIVA: II. EMENTA:

I. JUSTIFICATIVA: II. EMENTA: PLANO DE ENSINO 2016 CURSO: Bacharelado em Agronomia DISCIPLINA: Plantas Bioativas (AG-98) TURMA: 9ª fase SEMESTRE LETIVO: 1º / 2016 MODALIDADE: Presencial CARGA HORARIA SEMESTRAL: 30 horas PRÉ-REQUISITO:

Leia mais

PLANTAS MEDICINAIS E FITOTERAPIA NA ATENÇÃO BÁSICA

PLANTAS MEDICINAIS E FITOTERAPIA NA ATENÇÃO BÁSICA PLANTAS MEDICINAIS E FITOTERAPIA NA ATENÇÃO BÁSICA A Medicina Tradicional (MT), a Medicina Complementar e Alternativa (MCA) e seus produtos, principalmente plantas medicinais, cada vez mais têm se tornado

Leia mais

Formulário para envio de contribuições para Consulta Pública*

Formulário para envio de contribuições para Consulta Pública* Formulário para envio de contribuições para Consulta Pública* FORMULÁRIO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES PARA CONSULTA PÚBLICA Este formulário tem a finalidade de identificar e orientar as contribuições para

Leia mais

RESGATANDO O CONHECIMENTO SOBRE PLANTAS MEDICINAIS ENTRE OS ALUNOS DE EJA DO IFRN SANTA CRUZ

RESGATANDO O CONHECIMENTO SOBRE PLANTAS MEDICINAIS ENTRE OS ALUNOS DE EJA DO IFRN SANTA CRUZ RESGATANDO O CONHECIMENTO SOBRE PLANTAS MEDICINAIS ENTRE OS ALUNOS DE EJA DO IFRN SANTA CRUZ Leandro Pontes do Nascimento 1, Lourival Confessor De Oliveira Neto 1, Naiara Silva Faustino 1, Leandro Silva

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE PLANTAS MEDICINAIS E MEDICAMENTOS FITOTERÁPICOS *PNPMF*

POLÍTICA NACIONAL DE PLANTAS MEDICINAIS E MEDICAMENTOS FITOTERÁPICOS *PNPMF* POLÍTICA NACIONAL DE PLANTAS MEDICINAIS E MEDICAMENTOS FITOTERÁPICOS *PNPMF* Elzo Velani ABIFISA Em torno de 2,8 % do mercado farmacêutico total. Maioria das empresas são de capital nacional. PANORAMA

Leia mais

Diretriz PMF 01 - Elaboração da Relação Nacional de Plantas Medicinais e da Relação Nacional de Fitoterápicos.

Diretriz PMF 01 - Elaboração da Relação Nacional de Plantas Medicinais e da Relação Nacional de Fitoterápicos. Quadro I Diretrizes e ações da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares para Plantas Medicinais e Fitoterapia no SUS. Ministério da Saúde, Brasília, 2011. Diretriz PMF 01 - Elaboração

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA FITOTERAPIA NA SAÚDE DA COMUNIDADE

A IMPORTÂNCIA DA FITOTERAPIA NA SAÚDE DA COMUNIDADE A IMPORTÂNCIA DA FITOTERAPIA NA SAÚDE DA COMUNIDADE VIEIRA 1, Alysson Emmanuel Neves Rodrigues FARIAS 2, Déborah Nóbrega de MACEDO 3, Morgana Neves RESUMO O projeto Quintais de Saúde está sendo desenvolvido

Leia mais

REUNIÃO COM COORDENADORES MUNICIPAIS E ESTADUAIS DE PROGRAMAS DE PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES NO SUS

REUNIÃO COM COORDENADORES MUNICIPAIS E ESTADUAIS DE PROGRAMAS DE PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES NO SUS REUNIÃO COM COORDENADORES MUNICIPAIS E ESTADUAIS DE PROGRAMAS DE PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES NO SUS Ana Rita Novaes Coordenação das Práticas Integrativas ti e Complementares e e Secretaria Estadual

Leia mais

FITOTERAPIA NO SUS RESUMO PALAVRAS-CHAVE

FITOTERAPIA NO SUS RESUMO PALAVRAS-CHAVE FITOTERAPIA NO SUS FIGUEREDO 1, Climério A; GOUVEIA 2, Iasmin C.; OLIVEIRA 3, Anna Karoline M. Núcleo de Estudos e Pesquisas Homeopáticas e Fitoterápicas Centro de Ciências da Saúde PROBEX RESUMO Em 2006,

Leia mais

ATIVIDADES DESENVOLVIDAS PELO SERVIÇO DE INFORMAÇÃO EM PLANTAS MEDICINAIS E MEDICAMENTOS FITOTERÁPICOS - SIPLAM

ATIVIDADES DESENVOLVIDAS PELO SERVIÇO DE INFORMAÇÃO EM PLANTAS MEDICINAIS E MEDICAMENTOS FITOTERÁPICOS - SIPLAM 1 ATIVIDADES DESENVOLVIDAS PELO SERVIÇO DE INFORMAÇÃO EM PLANTAS MEDICINAIS E MEDICAMENTOS FITOTERÁPICOS - SIPLAM SILVA, Camila Gonçalves (1) ; MAIA, Alzira Elisa Dantas (2) ; GUERRA, Rinalda de Araújo

Leia mais

APRESENTAÇÃO: Henriqueta Tereza do Sacramento Médica, Coordenadora e Idealizadora do Programa Municipal de Fitoterapia de Vitória-ES

APRESENTAÇÃO: Henriqueta Tereza do Sacramento Médica, Coordenadora e Idealizadora do Programa Municipal de Fitoterapia de Vitória-ES PREFEITURA DE VITÓRIA Secretaria de Saúde PREFEITURA DE VITÓRIA Secretaria de Saúde APRESENTAÇÃO: Henriqueta Tereza do Sacramento Médica, Coordenadora e Idealizadora do Programa Municipal de Fitoterapia

Leia mais

Rosana da Matta. Rua Lord Lovat nº A - CEP: (44) Umuarama - Paraná

Rosana da Matta. Rua Lord Lovat nº A - CEP: (44) Umuarama - Paraná Rosana da Matta Rua Lord Lovat nº 3.781 A - CEP: 87503-550 rosana.mtt@hotmail.com (44) 9-9962-5582 Umuarama - Paraná 29 de Junho de 2017 Centro Universitário Dinâmica das Cataratas Departamento de Recursos

Leia mais

CNBB / Regional Sul - 3 Coordenação da Pastoral da Saúde Assembleia Geral Porto Alegre Dezembro de 2017

CNBB / Regional Sul - 3 Coordenação da Pastoral da Saúde Assembleia Geral Porto Alegre Dezembro de 2017 CNBB / Regional Sul - 3 Coordenação da Pastoral da Saúde Assembleia Geral Porto Alegre Dezembro de 2017 O que vem a ser ATENÇÃO BÁSICA EM SAÚDE? Qual a sua inserção e a sua relação com as Três DIMENSÕES

Leia mais

Colégio Estadual Herbert de Souza. Investigando o uso de plantas medicinais

Colégio Estadual Herbert de Souza. Investigando o uso de plantas medicinais Colégio Estadual Herbert de Souza Investigando o uso de plantas medicinais Investigando o uso de plantas medicinais Orientadoras: Fátima Gomes e Sandra Fructuoso Bolsistas: Ana Carolina P. Real Fernanda

Leia mais

10/07/2011 A POLÍTICA NACIONAL DE PLANTAS MEDICINAIS E FITOTER ÁPICOS

10/07/2011 A POLÍTICA NACIONAL DE PLANTAS MEDICINAIS E FITOTER ÁPICOS A POLÍTICA NACIONAL DE PLANTAS MEDICINAIS E FITOTER ÁPICOS DESAFIOS E ALTERNATIVAS PARA POLÍTICAS PÚBLICAS NO SUS COMBINANDO PRESERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE E DESENVOLVIMENTO SOCIAL CONASEMS 2011 Brasília/DF

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE PLANTAS MEDICINAIS E FITOTERÁPICOS

POLÍTICA NACIONAL DE PLANTAS MEDICINAIS E FITOTERÁPICOS POLÍTICA NACIONAL DE PLANTAS MEDICINAIS E FITOTERÁPICOS BASES LEGAIS Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS Portaria GM/MS 971 de 03/05/2006. Política Nacional de Plantas Medicinais

Leia mais

PLANTAS MEDICINAIS UTILIZADAS POR UMA COMUNIDADE DA ZONA RURAL NA REGIÃO DE MOGI MIRIM-SP

PLANTAS MEDICINAIS UTILIZADAS POR UMA COMUNIDADE DA ZONA RURAL NA REGIÃO DE MOGI MIRIM-SP PLANTAS MEDICINAIS UTILIZADAS POR UMA COMUNIDADE DA ZONA RURAL NA REGIÃO DE MOGI MIRIM-SP RODRIGUES, Janaína Elvira 1 elvirinha02@yahoo.com.br RODRIGUES, Gismar Monteiro Castro 2 gismarcastro@yahoo.com.br

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES - PNPIC. Coordenação Geral de Áreas Técnicas Departamento de Atenção Básica - SAS/MS

POLÍTICA NACIONAL DE PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES - PNPIC. Coordenação Geral de Áreas Técnicas Departamento de Atenção Básica - SAS/MS POLÍTICA NACIONAL DE PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES - PNPIC Coordenação Geral de Áreas Técnicas Departamento de Atenção Básica - SAS/MS Institucionalização das PICs no Sistema Público 1986-8ª CNS;

Leia mais

005 - IDENTIFICAÇÃO E USO DA ESPINHEIRA-SANTA

005 - IDENTIFICAÇÃO E USO DA ESPINHEIRA-SANTA Uso e Conservacao dos Recursos Naturais Monferrer 005 - IDENTIFICAÇÃO E USO DA ESPINHEIRA-SANTA (Maytenus Ilicifolia Mart. ex Reiss.) EM QUATRO COMUNIDADES DA UCPEL NO RIO GRANDE DO SUL: PELOTAS; PIRATINI;

Leia mais

A EDUCAÇÃO AMBIENTAL E O USO DE PLANTAS MEDICINAIS POR IDOSOS DA UNIVERSIDADE ABERTA À MATURIDADE EM LAGOA SECA PB

A EDUCAÇÃO AMBIENTAL E O USO DE PLANTAS MEDICINAIS POR IDOSOS DA UNIVERSIDADE ABERTA À MATURIDADE EM LAGOA SECA PB A EDUCAÇÃO AMBIENTAL E O USO DE PLANTAS MEDICINAIS POR IDOSOS DA UNIVERSIDADE ABERTA À MATURIDADE EM LAGOA SECA PB Luana da Silva Barbosa, Ana Carolina Bezerra, Kaline Lígia Nascimento, Gabrielly Ketly

Leia mais

V ENALIC/IV Seminário Nacional do Pibid 8-12 de dezembro de 2014, Natal, RN

V ENALIC/IV Seminário Nacional do Pibid 8-12 de dezembro de 2014, Natal, RN PROJETO ESCOLAR: RESGATANDO SABERES POPULARES SOBRE PLANTAS MEDICINAIS EM AULAS DE QUÍMICA Ana Carolina Pereira Real 1, Jonas de Albuquerque Barbosa Filho 1,Vinícius Oliveira da Silva Pinto 1 e Maria de

Leia mais

Estudo sobre a utilização de plantas medicinais no município de Cabaceiras PB

Estudo sobre a utilização de plantas medicinais no município de Cabaceiras PB Estudo sobre a utilização de plantas medicinais no município de Cabaceiras PB Study on the use of medicinal plants in the municipality of Cabaceiras- PB CAVALCANTI, Rayza Morganna Farias 1 ; CAVALCANTI,

Leia mais

Secretaria de Saúde de São Lourenço-MG. Consórcio Intermunicipal de Saúde (CIS) Circuito das Águas. Farmácia Verde.

Secretaria de Saúde de São Lourenço-MG. Consórcio Intermunicipal de Saúde (CIS) Circuito das Águas. Farmácia Verde. Secretaria de Saúde de São Lourenço-MG. Consórcio Intermunicipal de Saúde (CIS) Circuito das Águas. Farmácia Verde. Assistência Farmacêutica em Plantas Medicinais e Fitoterápicos Coordenadora: Nayara Cunha

Leia mais

O VIVER BEM O PROGRAMA SÊNIOR PARA QUEM É?

O VIVER BEM O PROGRAMA SÊNIOR PARA QUEM É? PROGRAMA Sênior O VIVER BEM A Unimed Vale do Sepotuba, através do setor VIVER BEM, apresenta aos seus beneficiários o PROGRAMA SÊNIOR, voltado aos clientes com idade igual ou superior a 80 anos. O PROGRAMA

Leia mais

Domesticação E Cultivo. Plantas Medicinais e Fitoterapia

Domesticação E Cultivo. Plantas Medicinais e Fitoterapia Domesticação E Cultivo Plantas Medicinais e Fitoterapia A domesticação de espécies silvestres é um compromisso com a preservação da biodiversidade regional, com a saúde do ser humano e com a estabilidade

Leia mais

Farmácia Viva: Plantas com fins medicinais no município de Seropédica- RJ: Levantamento e utilização

Farmácia Viva: Plantas com fins medicinais no município de Seropédica- RJ: Levantamento e utilização 1 Farmácia Viva: Plantas com fins medicinais no município de Seropédica- RJ: Levantamento e utilização DE MOURA, Maria Aparecida UFRuralRJ - DE AZEVEDO, Domingos Celma

Leia mais

DESAFIOS NA IMPLANTAÇÃO DO APL EM PLANTAS MEDICINAIS FARMÁCIA VIVA NO MUNICÍPIO DE VOLTA REDONDA

DESAFIOS NA IMPLANTAÇÃO DO APL EM PLANTAS MEDICINAIS FARMÁCIA VIVA NO MUNICÍPIO DE VOLTA REDONDA DESAFIOS NA IMPLANTAÇÃO DO APL EM PLANTAS MEDICINAIS FARMÁCIA VIVA NO MUNICÍPIO DE VOLTA REDONDA 2 PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES & ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA Desenvolvimento de Arranjos Produtivos

Leia mais

Sílvia B. C. Czermainski Secretaria de Estado da Saúde do Rio Grande do Sul

Sílvia B. C. Czermainski Secretaria de Estado da Saúde do Rio Grande do Sul Projeto APLPMFito/RS Implementação da Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos e Política Intersetorial de Plantas Medicinais e Medicamentos Fitoterápicos do R.G.do Sul Sílvia B. C. Czermainski

Leia mais

INVESTIGAÇÃO DO USO DE PLANTAS MEDICINAIS PELA POPULAÇÃO QUE HABITA NAS PROXIMIDADES DAS HORTAS COMUNITÁRIAS NA CIDADE DE PALMAS TO.

INVESTIGAÇÃO DO USO DE PLANTAS MEDICINAIS PELA POPULAÇÃO QUE HABITA NAS PROXIMIDADES DAS HORTAS COMUNITÁRIAS NA CIDADE DE PALMAS TO. INVESTIGAÇÃO DO USO DE PLANTAS MEDICINAIS PELA POPULAÇÃO QUE HABITA NAS PROXIMIDADES DAS HORTAS COMUNITÁRIAS NA CIDADE DE PALMAS TO. Paulo Vitor de Sousa Silva 1 ; Guilherme Nobre Lima do Nascimento 2

Leia mais

Catálogo de Produtos

Catálogo de Produtos Catálogo de Produtos Há 10 anos fornecendo produtos naturais com rigoroso controle de qualidade*, desde a matéria prima aos processos produtivos. Com fábrica localizada em Novo Hamburgo/RS, atende mais

Leia mais

PERFIL DA POPULAÇÃO IDOSA QUE UTILIZA ERVA MEDICINAL

PERFIL DA POPULAÇÃO IDOSA QUE UTILIZA ERVA MEDICINAL PERFIL DA POPULAÇÃO IDOSA QUE UTILIZA ERVA MEDICINAL Cheila de Matos Machado; Daiane de Moraes Rocho; Gerusa dos Santos Cardoso; Jeanice Baecker Lasta; Valmir Soares Machado INTRODUÇÃO Universidade Luterana

Leia mais

USO DE PLANTAS MEDICINAIS NA PREVENÇÃO E NO COMBATE DE DOENÇAS NOS MUNICIPIOS DE CRATO E NOVA OLINDA- CE

USO DE PLANTAS MEDICINAIS NA PREVENÇÃO E NO COMBATE DE DOENÇAS NOS MUNICIPIOS DE CRATO E NOVA OLINDA- CE RESUMOS EXPANDIDOS Página 28 de 93 USO DE PLANTAS MEDICINAIS NA PREVENÇÃO E NO COMBATE DE DOENÇAS NOS MUNICIPIOS DE CRATO E NOVA OLINDA- CE Márcia Jordana Ferreira Macêdo 1 ; Maria Aurea Soares de Oliveira

Leia mais

WORKSHOP RESÍDUOS SÓLIDOS DESAFiOS PARA A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA SAÚDE E LIMPEZA PÚBLICA

WORKSHOP RESÍDUOS SÓLIDOS DESAFiOS PARA A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA SAÚDE E LIMPEZA PÚBLICA WORKSHOP RESÍDUOS SÓLIDOS DESAFiOS PARA A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA SAÚDE E LIMPEZA PÚBLICA 2 CONDICIONANTES E DETERMINANTES DE SAÚDE: Conceito de Saúde para a Organização Mundial de Saúde, a OMS: Saúde é

Leia mais

Nos sabores Natural Limão

Nos sabores Natural Limão Catálogo de Produtos MATTE LEÃO - GRANEL Natural 250 g Natural 100 g Orgânico 100 g MATTE LEÃO - Natural Limão MATTE SOLÚVEL Solúvel 250 g Solúvel 50 g Natural 25 g MATTE LEÃO - 25 sq. Natural Limão Canela

Leia mais

CONHECIMENTO POPULAR SOBRE FITOTERÁPICOS EM COMUNIDADE URBANA JOÃO PESSOA, PB, BRASIL

CONHECIMENTO POPULAR SOBRE FITOTERÁPICOS EM COMUNIDADE URBANA JOÃO PESSOA, PB, BRASIL CONHECIMENTO POPULAR SOBRE FITOTERÁPICOS EM COMUNIDADE URBANA JOÃO PESSOA, PB, BRASIL RESUMO BARBOSA 1, Maxwell BARBOSA 2, Murillo MENEZES 3, Ícaro OLIVEIRA 4, João Centro de Ciências Médicas - CCM /Departamento

Leia mais

Como promover ações intersetoriais a partir de hortas ou hortos de plantas medicinais? Dra. Gisele Damian Antonio Gouveia

Como promover ações intersetoriais a partir de hortas ou hortos de plantas medicinais? Dra. Gisele Damian Antonio Gouveia apresentam Como promover ações intersetoriais a partir de hortas ou hortos de plantas medicinais? Dra. Gisele Damian Antonio Gouveia Plantas medicinais e a AB O trabalho com plantas medicinais e fitoterápicos

Leia mais

PLANTAS MEDICINAIS: O ENFOQUE POPULAR NO MERCADO PÚBLICO DAS MALVINAS NA CIDADE DE CAMPINA GRANDE, PARAÍBA

PLANTAS MEDICINAIS: O ENFOQUE POPULAR NO MERCADO PÚBLICO DAS MALVINAS NA CIDADE DE CAMPINA GRANDE, PARAÍBA PLANTAS MEDICINAIS: O ENFOQUE POPULAR NO MERCADO PÚBLICO DAS MALVINAS NA CIDADE DE CAMPINA GRANDE, PARAÍBA Larrissa Araújo Santos (1); Éricka Araújo Santos (1); Jamyle Maria Santos de Medeiros(2). Jessika

Leia mais

PERFIL DE UTILIZAÇÃO DE PLANTAS MEDICINAIS DA POPULAÇÃO ATENDIDA PELA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA EM MARINGÁ, PR, BRASIL

PERFIL DE UTILIZAÇÃO DE PLANTAS MEDICINAIS DA POPULAÇÃO ATENDIDA PELA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA EM MARINGÁ, PR, BRASIL 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 PERFIL DE UTILIZAÇÃO DE PLANTAS MEDICINAIS DA POPULAÇÃO ATENDIDA PELA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA EM MARINGÁ, PR, BRASIL Mariana Aparecida Lopes 1, Iara

Leia mais

de financiamento e execução do Componente Básico da Assistência Farmacêutica no

de financiamento e execução do Componente Básico da Assistência Farmacêutica no MEDICAMENTOS E INSUMOS - FITOTERÁPICOS Conheça a Portaria GM/MS nº 1.555, de 30 de julho de 2013, que aprova as normas de financiamento e execução do Componente Básico da Assistência Farmacêutica no Sistema

Leia mais

Estudo sociológico e bibliográfico de plantas medicinais encontradas no município de Lagarto-SE

Estudo sociológico e bibliográfico de plantas medicinais encontradas no município de Lagarto-SE Estudo sociológico e bibliográfico de plantas medicinais encontradas no município de Lagarto-SE Tatiana Santos de Araujo Batista 1, João Batista dos Santos-Filho 2, Celso Henrique Moura Ismerim Teles 3,

Leia mais

Aromaterapia Dicas e Receitas

Aromaterapia Dicas e Receitas Aromaterapia Dicas e Receitas Aromaterapia Dicas e Receitas Fabiane Soares A aromaterapia é um tratamento natural à base de óleos extraídos de plantas, com a finalidade de promover o bem estar geral do

Leia mais

Fitoterapia. Curso de Pós-Graduação 2017

Fitoterapia. Curso de Pós-Graduação 2017 Fitoterapia Curso de Pós-Graduação 2017 Docentes Dr. Me. Danilo Maciel Carneiro Mestrado em Ciências da Saúde e Doutorando em Ciências da Saúde na Faculdade de Medicina. Especialização em Homeopatia e

Leia mais

Alunos e docentes vinculados aos cursos de Pós-graduação da FAMETRO e outras Instituições de Ensino Superior.

Alunos e docentes vinculados aos cursos de Pós-graduação da FAMETRO e outras Instituições de Ensino Superior. FACULDADE METROPOLITANA DA GRANDE FORTALEZA EDITAL 006/2017 DA VII Encontro de Pós-graduação XIII Semana Acadêmica CONEXAO FAMETRO Arte e Conhecimento A Diretoria Acadêmica e a Comissão Organizadora da

Leia mais

Atenção Básica: organização do trabalho na perspectiva da longitudinalidade e da coordenação do cuidado

Atenção Básica: organização do trabalho na perspectiva da longitudinalidade e da coordenação do cuidado Atenção Básica: organização do trabalho na perspectiva da longitudinalidade e da coordenação do cuidado XXX Congresso de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo 13/abril/2016 O SUS e a Atenção

Leia mais

CONTEXTO DENTRO DA PNPIC

CONTEXTO DENTRO DA PNPIC FITOTERAPIA CONTEXTO DENTRO DA PNPIC HISTÓRIA A Ayurveda (medicina tradicional indiana) é, talvez, mais antiga do que todas as tradições medicinais e do que a medicina tradicional chinesa. As civilizações

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SANTA CATARINA

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SANTA CATARINA RESPOSTA TÉCNICA COREN/SC Nº 032/CT/2015/RT Assunto: Auriculoterapia Palavras-chave: Práticas Alternativas; Acupuntura; Auriculoterapia. I Solicitação recebida pelo Coren/SC: O enfermeiro está legalmente

Leia mais

Receitas de chás. Chá de laranja e anis. Chá de maçã com gengibre. Chá com cardamomo. Chá com suco de morango

Receitas de chás. Chá de laranja e anis. Chá de maçã com gengibre. Chá com cardamomo. Chá com suco de morango Receitas de chás Chá de laranja e anis Casca de 2 laranjas 4 flores de anis-estrelado Ferver a água com a casca de laranja e as flores de anis por 3 minutos. Retirar o chá do fogo e adoçar a gosto. Tampar

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES - PNPIC. Coordenação Geral de Áreas Técnicas Departamento de Atenção Básica - SAS/MS

POLÍTICA NACIONAL DE PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES - PNPIC. Coordenação Geral de Áreas Técnicas Departamento de Atenção Básica - SAS/MS POLÍTICA NACIONAL DE PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES - PNPIC Coordenação Geral de Áreas Técnicas Departamento de Atenção Básica - SAS/MS Práticas Integrativas e Complementares da PNPIC Homeopatia

Leia mais

V JORNADA DE FITOTERAPIA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO BENJAMIN GILBERT I ENCONTRO DE FITOTERAPIA DO HOSPITAL FEDERAL DO ANDARAÍ

V JORNADA DE FITOTERAPIA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO BENJAMIN GILBERT I ENCONTRO DE FITOTERAPIA DO HOSPITAL FEDERAL DO ANDARAÍ V JORNADA DE FITOTERAPIA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO BENJAMIN GILBERT Tema: FITOTERÁPICOS NA PRÁTICA CLÍNICA Data: 25 e 26 de abril de 2014 Local: Auditório Dr. José Wazen da Rocha / Centro de Estudos

Leia mais

O PLANTIO DE ALGUMAS ESPÉCIES DE PLANTAS MEDICINAIS NA EMEF STÉLIO MACHADO LOUREIRO, BEBEDOURO-SP.

O PLANTIO DE ALGUMAS ESPÉCIES DE PLANTAS MEDICINAIS NA EMEF STÉLIO MACHADO LOUREIRO, BEBEDOURO-SP. O PLANTIO DE ALGUMAS ESPÉCIES DE PLANTAS MEDICINAIS NA EMEF STÉLIO MACHADO LOUREIRO, BEBEDOURO-SP. SOUZA, C.M.R. de 2 ; SOARES, E. F. 2, FERREIRA, L. A. M. 2 ; RAMOS, M. H. C. 2 ; LIMA, M. A. de 2 ; MIRANDA,

Leia mais

Resoluções de Boas Práticas de Fabricação

Resoluções de Boas Práticas de Fabricação Resoluções de Boas Práticas de Fabricação Thais Mesquita do Couto Araujo GERÊNCIA DE INSPEÇÃO E CERTIFICAÇÃO DE MEDICAMENTOS, INSUMOS FARMACÊUTICOS E PRODUTOS GIMEP/ANVISA BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO DE

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DA ETNOBOTÂNICA ASSOCIADA AO MEL DE ABELHA NO MUNICÍPIO DE CATOLÉ DO ROCHA, PARAÍBA

A UTILIZAÇÃO DA ETNOBOTÂNICA ASSOCIADA AO MEL DE ABELHA NO MUNICÍPIO DE CATOLÉ DO ROCHA, PARAÍBA A UTILIZAÇÃO DA ETNOBOTÂNICA ASSOCIADA AO MEL DE ABELHA NO MUNICÍPIO DE CATOLÉ DO ROCHA, PARAÍBA José Sebastião de Melo Filho¹; José Ozildo dos Santos¹; Rosélia Maria de Sousa Santos¹; Maria Carmem Batista

Leia mais

PLANTAS MEDICINAIS : Propriedades, uso e Cultura Popular.

PLANTAS MEDICINAIS : Propriedades, uso e Cultura Popular. PLANTAS MEDICINAIS : Propriedades, uso e Cultura Popular. HERCOS, Emylciane Costa 1 ; FIUZA, Denise de Almeida Fonseca 2, ARAÚJO, Valdinéia Nogueira da Silva 3. PALAVRAS-CHAVE: Plantas Medicinais, Propriedades

Leia mais

Centro de Informações sobre Medicamentos do Rio Grande do Sul 10 anos

Centro de Informações sobre Medicamentos do Rio Grande do Sul 10 anos Centro de Informações sobre Medicamentos do Rio Grande do Sul 10 anos Mesa-redonda redonda: Fármacos e Medicamentos: a informação ao seu alcance Prof. José Gilberto Pereira Associação Brasileira de Informação

Leia mais

Formulário para envio de contribuições para Consulta Pública*

Formulário para envio de contribuições para Consulta Pública* Formulário para envio de contribuições para Consulta Pública* FORMULÁRIO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES PARA CONSULTA PÚBLICA Este formulário tem a finalidade de identificar e orientar as contribuições para

Leia mais

PLANTAS MEDICINAIS EM QUINTAIS PRODUTIVOS NO SEMIÁRIDO BAIANO

PLANTAS MEDICINAIS EM QUINTAIS PRODUTIVOS NO SEMIÁRIDO BAIANO RELATO DE EXPERIÊNCIA PLANTAS MEDICINAIS EM QUINTAIS PRODUTIVOS NO SEMIÁRIDO BAIANO LARANJEIRA, Diene Batista Santos 1 ; SANTOS, Dayse Batista dos 2 ; SANTOS, Delfran Batista dos 3 ; MACHADO, Mateus Santos

Leia mais

Papel dos Laboratórios Oficiais no Atendimento às Necessidades Governamentais da Assistência Farmacêutica Ricardo Oliva Presidente da ALFOB

Papel dos Laboratórios Oficiais no Atendimento às Necessidades Governamentais da Assistência Farmacêutica Ricardo Oliva Presidente da ALFOB Papel dos Laboratórios Oficiais no Atendimento às Necessidades Governamentais da Assistência Farmacêutica Ricardo Oliva Presidente da ALFOB Farmanguinhos -Abril -2008 Associação dos Laboratórios Farmacêuticos

Leia mais

Anexo I da IN 01. Proposta de mudança. CEAGESP Centro de Qualidade em Horticultura Anita de Souza Dias Gutierrez

Anexo I da IN 01. Proposta de mudança. CEAGESP Centro de Qualidade em Horticultura Anita de Souza Dias Gutierrez Anexo I da IN 01 Proposta de mudança CEAGESP Centro de Qualidade em Horticultura Anita de Souza Dias Gutierrez Solicitação encaminhada A Instrução Normativa Conjunta nº 1 de 16 de junho de 2014, estabelece

Leia mais

PROGRAMA ACADEMIA DA SAÚDE: UMA ESTRATÉGIA DE INTERVENÇÃO NA PROMOÇÃO DA SAÚDE

PROGRAMA ACADEMIA DA SAÚDE: UMA ESTRATÉGIA DE INTERVENÇÃO NA PROMOÇÃO DA SAÚDE PROGRAMA ACADEMIA DA SAÚDE: UMA ESTRATÉGIA DE INTERVENÇÃO NA PROMOÇÃO DA SAÚDE Enfermeira Sandra Joseane F. Garcia Promoção da Saúde- Divisão de Vigilância Epidemiológica/SC. Divisão de doenças e Agravos

Leia mais

LEVANTAMENTO DO USO DE PLANTAS MEDICINAIS NO ENSINO FUNDAMENTAL: POSSIBILIDADES PARA O ENSINO DE ETNOBOTÂNICA

LEVANTAMENTO DO USO DE PLANTAS MEDICINAIS NO ENSINO FUNDAMENTAL: POSSIBILIDADES PARA O ENSINO DE ETNOBOTÂNICA LEVANTAMENTO DO USO DE PLANTAS MEDICINAIS NO ENSINO FUNDAMENTAL: POSSIBILIDADES PARA O ENSINO DE ETNOBOTÂNICA Cleomária Gonçalves da Silva 1 ; Maria das Graças Veloso Marinho 2 ; Alexandre Flávio Anselmo

Leia mais

Farmacovigilância LEGISLAÇÃO SANITÁRIA O QUE É FARMACOVIGILÂNCIA? INÍCIO INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO FARMACOVIGILÂNCIA 21/11/2010

Farmacovigilância LEGISLAÇÃO SANITÁRIA O QUE É FARMACOVIGILÂNCIA? INÍCIO INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO FARMACOVIGILÂNCIA 21/11/2010 LEGISLAÇÃO INÍCIO Deborah Masano Cavaloti Manira Georges Soufia SANITÁRIA - PROF. PALUDETTI - Farmacovigilância O risco do uso de remédios é conhecido desde a Antiguidade. Entretanto, pode-se dizer que

Leia mais

LQFEx: arte e resgate histórico em publicação requintada

LQFEx: arte e resgate histórico em publicação requintada LQFEx: arte e resgate histórico em publicação requintada Capa do livro traz Óleo sobre Tela da Botica Real Militar no Morro do Castelo, de Souza Rodrigues Fusão de imagens: foto da Rua Evaristo da Veiga

Leia mais

FACULDADE METROPOLITANA DA GRANDE FORTALEZA EDITAL 007/2017 DA V

FACULDADE METROPOLITANA DA GRANDE FORTALEZA EDITAL 007/2017 DA V FACULDADE METROPOLITANA DA GRANDE FORTALEZA EDITAL 007/2017 DA V Encontro de Monitoria e Iniciação Científica XIII Semana Acadêmica CONEXAO FAMETRO Arte e Conhecimento A Diretoria Acadêmica e a Comissão

Leia mais

A Alquimia Aromática. Nos Ciclos Femininos

A Alquimia Aromática. Nos Ciclos Femininos A Alquimia Aromática Nos Ciclos Femininos Como uma forma de promover a reconexão do corpo feminino com os saberes da Natureza, este livro traz informações básicas a respeito do universo da Aromaterapia

Leia mais

AS REPRESENTAÇÕES E USOS DE PLANTAS MEDICINAIS EM HOMENS IDOSOS NO COTIDIANO.

AS REPRESENTAÇÕES E USOS DE PLANTAS MEDICINAIS EM HOMENS IDOSOS NO COTIDIANO. AS REPRESENTAÇÕES E USOS DE PLANTAS MEDICINAIS EM HOMENS IDOSOS NO COTIDIANO. Silvia Cristina da Silva Lima 1 ; Rogério Dias Renovato 2. 1 Estudante do Curso de Enfermagem da UEMS, Unidade Universitária

Leia mais

PLANTAS MEDICINAIS. Cacheteira

PLANTAS MEDICINAIS. Cacheteira PLANTAS MEDICINAIS Cacheteira 1. Dados Gerais Sapucaia do Sul é um município da região metropolitana de Porto Alegre. Possui uma zona rural de vinte e três quilômetros quadrados e possui uma rica mata

Leia mais

ESTÁGIO DE VIVÊNCIA NO CENTRO DE REFERÊNCIA E PRÁTICAS INTEGRATIVAS DE SAÚDE EM PLANALTINA - DF

ESTÁGIO DE VIVÊNCIA NO CENTRO DE REFERÊNCIA E PRÁTICAS INTEGRATIVAS DE SAÚDE EM PLANALTINA - DF ESTÁGIO DE VIVÊNCIA NO CENTRO DE REFERÊNCIA E PRÁTICAS INTEGRATIVAS DE SAÚDE EM PLANALTINA - DF RESUMO Geane Lourenço Bispo 1 Cláudia Araújo Marco 2 Josyelem Tiburtino Leite Chaves 3 Ana Karoline Bento

Leia mais