ExpressARTE Recursos Didácticos para Aprender a Ser Mais. Igualdade de Género

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ExpressARTE Recursos Didácticos para Aprender a Ser Mais. Igualdade de Género"

Transcrição

1 ExpressARTE Recursos Didácticos para Aprender a Ser Mais Igualdade de Género

2 ExpressARTE Recursos Didácticos para Aprender a Ser Mais Cronologia dos Direitos das Mulheres

3 Direitos das Mulheres Século XIX 1851 Harriet Taylor Mill publica Enfranchisement of Women, defendendo a emancipação política e legal das mulheres 1859 Elisabeth Blackwell torna-se a primeira médica britânica

4 Direitos das Mulheres Século XIX 1865 Universidade de Zurich torna-se a 1ª Universidade Europeia a admitir mulheres 1889 Elisa Augusta da Conceição Andrade torna-se a 1ª mulher portuguesa licenciada em medicina 1890 Wyoming torna-se o 1º Estado Americano a ter mulheres votantes

5 1900 As mulheres competem pela 1ª vez nos jogos Olímpicos de Paris Morre a Rainha Victória 1903 Marie Curie torna-se a 1ª mulher a ganhar um Prémio Nobel (Física)

6 Christabel Pankhurst e Annie Kenney: primeiras prisões no Movimento das Sufragistas 1906 Criação do 1º Liceu Feminino em Lisboa (Liceu Maria Pia) 1907 Kate Barnard 1ª mulher eleita para um parlamento, Oklahoma, Estados Unidos

7 1910 Lei do Divórcio: o divórcio é admitido em Portugal pela 1ª vez e é dado ao marido e à mulher o mesmo tratamento, tanto em relação aos motivos, como em relação aos filhos Em Portugal as mulheres adquirem o direito de trabalhar na Função Pública

8 1911 A médica Carolina Beatriz Ângelo, torna-se a 1ª mulher portuguesa a votar 1911 Carolina Michaelis de Vasconcelos, 1ª mulher nomeada para uma cátedra universitária (Filologia) 1918 Em Portugal é autorizado o exercício da advocacia às mulheres

9 1920 A União Soviética torna-se o 1º país a legalizar o aborto 1924 I Congresso Feminista e de Educação em Portugal 1928 O Parlamento Inglês autoriza as mulheres maiores de 21 anos a votarem

10 1930 Em Inglaterra é autorizada a distribuição de aconselhamento contraceptivo às mulheres 1931 É reconhecido o direito de voto às mulheres diplomadas com cursos superiores ou secundários. Aos homens é apenas exigido que saibam ler e escrever

11 1933 Marlene Dietrich desafia a lei Francesa usando calças em público 1935 São eleitas em Portugal as primeiras deputadas à Assembleia Nacional 1940 Celebração da Concordata. Os portugueses casados catolicamente deixam de poder aceder ao divórcio

12 1945 As mulheres votam pela 1ª vez em França A Carta da ONU proclama a Igualdade de Direitos dos Homens e das Mulheres 1949 Portugal subscreve nas Nações Unidas a Declaração Universal dos Direitos Humanos

13 1949 Simone du Beauvoir publica o Segundo Sexo, cuja tese dominante é Não se nasce mulher, fazem-nos mulheres 1952 O Parlamento Britânico vota a favor da teoria do salário igual para as mulheres

14 1957 Resolução da UNESCO reclamando direitos políticos e igualdade salarial para as mulheres Sirimawo Bandaranaiko torna-se a 1ª mulher a ser eleita 1ª Ministra (Ceilão)

15 Em Inglaterra a pílula contraceptiva é disponibilizada gratuitamente no Sistema Nacional de Saúde 1963 A prostituição é ilegalizada em Portugal 1967 Entrada em vigor do novo Código Civil, segundo o qual o marido é o chefe de família

16 1968 Um protesto de mulheres à porta do concurso de miss América, espalhou o mito das feministas queimadoras de soutiens 1969 Foi introduzido na legislação nacional o princípio salário igual para trabalho igual ª mulher no governo em Portugal; secretária de estado Maria Teresa Lobo

17 1972 Publicação de Novas Cartas Portuguesas de Maria Velho da Costa, Maria Isabel Barreno e Maria Teresa Horta 1975 Margaret Tatcher torna-se a 1ª mulher líder de um partido conservador

18 1976 Entrada em vigor da nova constituição Portuguesa, que estabelece a igualdade entre homens e mulheres em todos os domínios 1976 Abolido o direito do marido abrir a correspondência da mulher

19 1979 Maria de Lurdes Pintassilgo 1ª mulher portuguesa nomeada para o cargo de 1ª ministra 1987 Uma em cada quatro mulheres é agredida pelo marido (Estudo publicado em Inglaterra)

20 Benazir Bhutto do Paquistão, torna-se a 1ª mulher líder de um país muçulmano 1990 Pela 1ª vez um anúncio a um preservativo tem por destinatário o público feminino

21 Chegou o tempo em que um violador continua a ser um violador independentemente da sua relação com a vítima, declarou uma juíza após ter condenado um homem por violar a sua própria mulher

22 1998 Portugal realiza o 1º referendo sobre a despenalização do aborto, vencendo o não a essa despenalização 1999 A lei portuguesa que regula o serviço militar não estabelece quaisquer diferenças entre homens e mulheres

23 2002 Ratificação do Protocolo Opcional à Convenção sobre Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Contra as Mulheres 2002 É aprovado o II Plano Nacional Contra a Violência Doméstica 2002 É aprovado o II Plano Nacional para a Igualdade

24 Igualdade de Género ExpressARTE Recursos Didácticos para Aprender a Ser Mais Formador: João Paiva

25 Entidades Parceiras Co-financiado por ASSOCIAÇÃO PARA O PLANEAMENTO DA FAMÍLIA Delegação regional de Lisboa e Vale do Tejo

Evolução do direito das mulheres em Portugal

Evolução do direito das mulheres em Portugal Evolução do direito das mulheres em Portugal 1487 - A rainha D. Leonor cria as Misericórdias, a primeira instituição pública de beneficiência 1518 - Edição, por expressas ordens da rainha D. Leonor, do

Leia mais

ExpressARTE Recursos Didácticos para Aprender a Ser Mais. Igualdade de Género

ExpressARTE Recursos Didácticos para Aprender a Ser Mais. Igualdade de Género ExpressARTE Recursos Didácticos para Aprender a Ser Mais Igualdade de Género ExpressARTE Recursos Didácticos para Aprender a Ser Mais Legislação O que é um homem e o que é uma mulher? Homem, s.m. (do lat.

Leia mais

AS ORIGENS DO SUFRAGISMO PORTUGUÊS

AS ORIGENS DO SUFRAGISMO PORTUGUÊS JOÃO ESTEVES AS ORIGENS DO SUFRAGISMO PORTUGUÊS A Primeira Organização Sufragista Portuguesa: a Associação de Propaganda Feminista (1911-1918) EDITORIAL BIZANCIO LISBOA, 1998 ÍNDICE Introdução 11 Capítulo

Leia mais

A MULHER E OS TRATADOS INTERNACIONAIS DE DIREITOS HUMANOS

A MULHER E OS TRATADOS INTERNACIONAIS DE DIREITOS HUMANOS A MULHER E OS TRATADOS INTERNACIONAIS DE DIREITOS HUMANOS Os Direitos Humanos surgiram na Revolução Francesa? Olympe de Gouges (1748-1793) foi uma revolucionária e escritora francesa. Abraçou com destemor

Leia mais

CONQUISTAS IMPORTANTES DAS MULHERES NO BRASIL AO LONGO DA HISTÓRIA

CONQUISTAS IMPORTANTES DAS MULHERES NO BRASIL AO LONGO DA HISTÓRIA CONQUISTAS IMPORTANTES DAS MULHERES NO BRASIL AO LONGO DA HISTÓRIA No mês em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, uma seleção com importantes conquistas das Mulheres no Brasil 1822: Maria Leopoldina

Leia mais

MULHER E UNIVERSIDADE: A LONGA E DIFÍCIL LUTA CONTRA A INVISIBILIDADE.

MULHER E UNIVERSIDADE: A LONGA E DIFÍCIL LUTA CONTRA A INVISIBILIDADE. 1 MULHER E UNIVERSIDADE: A LONGA E DIFÍCIL LUTA CONTRA A INVISIBILIDADE. Nathalia Bezerra FECLESC RESUMO: O presente trabalho tem por objetivo analisar o difícil acesso das mulheres ao longo da história

Leia mais

PLANO PARA A IGUALDADE DE GÉNERO DO EXÉRCITO

PLANO PARA A IGUALDADE DE GÉNERO DO EXÉRCITO PLANO PARA A IGUALDADE DE GÉNERO DO EXÉRCITO PARA O ANO DE 2014 2 1. ENQUADRAMENTO a. O princípio da igualdade é um princípio fundamental da Constituição da República Portuguesa, em que no seu Artigo 13º

Leia mais

Prevenção da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher

Prevenção da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher Prefeitura Municipal de Duque de Caxias Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos Departamento dos Direitos da Mulher Centro de Referência e Atendimento à Mulher (CR Mulher) Centro

Leia mais

Notas Biobibliográficas

Notas Biobibliográficas Guião de educação. Género e cidadania. Notas Biobibliográficas 333 Guião de Educação. Género e Cidadania 3 ciclo 334 Lisboa, CIG, 2009 NOTAS BIOBIBLIOGRÁFICAS Ângela Rodrigues é doutorada em Ciências da

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2010

PROJETO DE LEI Nº, DE 2010 PROJETO DE LEI Nº, DE 2010 (Da Sra. Jô Moraes) Prevê o pagamento, pelo Poder Público, de danos morais e pensão indenizatória aos dependentes das vítimas fatais de crimes de violência sexual e violência

Leia mais

MIGUEL, L. F.; BIROLLI, F. Feminismo e política: uma introdução. São Paulo: Boitempo, 2014

MIGUEL, L. F.; BIROLLI, F. Feminismo e política: uma introdução. São Paulo: Boitempo, 2014 MIGUEL, L. F.; BIROLLI, F. Feminismo e política: uma introdução. São Paulo: Boitempo, 2014 Karen Capelesso 4 O livro Feminismo e política: uma introdução, de Luis Felipe Miguel e Flávia Biroli, se vincula

Leia mais

GÊNERO E DIREITO: TEORIA FEMINISTA DOS DIREITOS HUMANOS DAS MULHERES

GÊNERO E DIREITO: TEORIA FEMINISTA DOS DIREITOS HUMANOS DAS MULHERES GÊNERO E DIREITO: TEORIA FEMINISTA DOS DIREITOS HUMANOS DAS MULHERES Cecílie Oliveira Medeiros O reconhecimento e a proteção dos direitos humanos das mulheres foram marcados por constantes lutas e protestos

Leia mais

Legalização do aborto em Moçambique: "A nova lei visa a assegurar os direitos sexuais e reprodutivos", diz ativista -

Legalização do aborto em Moçambique: A nova lei visa a assegurar os direitos sexuais e reprodutivos, diz ativista - Legalização do aborto em Moçambique: "A nova lei visa a assegurar os direitos sexuais e reprodutivos", diz ativista por Por Dentro da África - terça-feira, abril 14, 2015 http://www.pordentrodaafrica.com/ciencia/legalizacao-do-aborto-em-mocambique-a-nova-lei-visaassegurar-os-direitos-sexuais-e-reprodutivos-diz-ativista

Leia mais

ExpressARTE Recursos Didácticos para Aprender a Ser Mais. Competências chave para o Emprego

ExpressARTE Recursos Didácticos para Aprender a Ser Mais. Competências chave para o Emprego ExpressARTE Recursos Didácticos para Aprender a Ser Mais Competências chave para o Emprego Introdução Objectivos: Desenvolver um conjunto de atitudes e competências de carácter pessoal, social e profissional,

Leia mais

FASCÍCULO VII BIBLIOGRAFIA E WEBGRAFIA DE REFERÊNCIA

FASCÍCULO VII BIBLIOGRAFIA E WEBGRAFIA DE REFERÊNCIA BIBLIOGRAFIA E WEBGRAFIA DE REFERÊNCIA Com a colaboração de: BIBLIOGRAFIA AMÂNCIO, Lígia, Masculino e feminino: a construção social da diferença. Porto, Edições Afrontamento, 1994 ALMEIDA, Ana Nunes et

Leia mais

Conselho Nacional de Educação. Falecimento Prof. a Doutora Maria Teresa Ambrósio (1937-2006)

Conselho Nacional de Educação. Falecimento Prof. a Doutora Maria Teresa Ambrósio (1937-2006) Votos de Pesar VOTOS DE PESAR Conselho Nacional de Educação Falecimento Prof. a Doutora Maria Teresa Ambrósio (1937-2006) Faleceu hoje, vítima de doença prolongada, a Prof. a Doutora Maria Teresa Vieira

Leia mais

O Papel do Estado Juiz na Prevenção e Controle da Violência Contra a Mulher. PARA ELAS, por elas, por eles, por nós Belo Horizonte/MG 22/02/2003

O Papel do Estado Juiz na Prevenção e Controle da Violência Contra a Mulher. PARA ELAS, por elas, por eles, por nós Belo Horizonte/MG 22/02/2003 O Papel do Estado Juiz na Prevenção e Controle da Violência Contra a Mulher PARA ELAS, por elas, por eles, por nós Belo Horizonte/MG 22/02/2003 1 PRINCÍPIOS NORTEADORES DA LEI MARIA DA PENHA 1. PREVENÇÃO.

Leia mais

25 de novembro - Dia Internacional de Combate à Violência Contra as Mulheres. Carta de Brasília

25 de novembro - Dia Internacional de Combate à Violência Contra as Mulheres. Carta de Brasília Anexo VI 25 de novembro - Dia Internacional de Combate à Violência Contra as Mulheres Carta de Brasília Na véspera do Dia Internacional de Combate à Violência Contra as Mulheres nós, trabalhadoras dos

Leia mais

8 DE MARÇO Uma história de lutas e conquistas

8 DE MARÇO Uma história de lutas e conquistas 8 DE MARÇO Uma história de lutas e conquistas A proposta de criar uma data internacional para celebrar as lutas e as conquistas das mulheres foi apresentada por Clara Zetkin, em 1910, na 2ª Conferência

Leia mais

A primeira nação da América espanhola, incluindo a Espanha e Portugal, que utilizou máquinas e barcos a vapor foi Cuba foi em 1829.

A primeira nação da América espanhola, incluindo a Espanha e Portugal, que utilizou máquinas e barcos a vapor foi Cuba foi em 1829. A primeira nação da América espanhola, incluindo a Espanha e Portugal, que utilizou máquinas e barcos a vapor foi Cuba foi em 1829. A primeira nação da América Latina e a terceira no mundo (atrás da Inglaterra

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 515/VIII ALTERA A COMPOSIÇÃO DO CONSELHO NACIONAL DE ÉTICA PARA AS CIÊNCIAS DA VIDA, CRIADO PELA LEI N.º 14/90, DE 9 DE JUNHO

PROJECTO DE LEI N.º 515/VIII ALTERA A COMPOSIÇÃO DO CONSELHO NACIONAL DE ÉTICA PARA AS CIÊNCIAS DA VIDA, CRIADO PELA LEI N.º 14/90, DE 9 DE JUNHO PROJECTO DE LEI N.º 515/VIII ALTERA A COMPOSIÇÃO DO CONSELHO NACIONAL DE ÉTICA PARA AS CIÊNCIAS DA VIDA, CRIADO PELA LEI N.º 14/90, DE 9 DE JUNHO Exposição de motivos O Conselho Nacional de Ética para

Leia mais

11 Outubro Dia Internacional da Rapariga

11 Outubro Dia Internacional da Rapariga 11 Outubro Dia Internacional da Rapariga As meninas enfrentam discriminação, violência e abuso todos os dias, em todo o mundo. Esta realidade alarmante justifica o Dia Internacional das Meninas, uma nova

Leia mais

LEI N. 108/91, DE 17 DE AGOSTO (LEI DO CONSELHO ECONÓMICO E SOCIAL)

LEI N. 108/91, DE 17 DE AGOSTO (LEI DO CONSELHO ECONÓMICO E SOCIAL) LEI N. 108/91, DE 17 DE AGOSTO (LEI DO CONSELHO ECONÓMICO E SOCIAL) Com as alterações introduzidas pelas seguintes leis: Lei n.º 80/98, de 24 de Novembro; Lei n.º 128/99, de 20 de Agosto; Lei n.º 12/2003,

Leia mais

EDUCAÇÃO POLÍTICA E EDUCAÇÃO DEMOCRÁTICA (IV Parte)

EDUCAÇÃO POLÍTICA E EDUCAÇÃO DEMOCRÁTICA (IV Parte) EDUCAÇÃO POLÍTICA E EDUCAÇÃO DEMOCRÁTICA (IV Parte) Saiba quais são as Recomendações das Conferências Internacionais na emancipação política das mulheres, as quais já foram assinadas pelo governo brasileiro

Leia mais

Consultor/a Local Direitos do Trabalho da Mulher

Consultor/a Local Direitos do Trabalho da Mulher PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE POLÍTICAS PARA AS MULHERES CCBB SCES, Trecho 2, Lote 22 Edifício Tancredo Neves, 1º andar Cep 70200-002 Brasília / DF Telefone (61) 3313-7101 Central de Atendimento

Leia mais

Os Direitos Humanos na Perspectiva de Gênero 1

Os Direitos Humanos na Perspectiva de Gênero 1 Os Direitos Humanos na Perspectiva de Gênero 1 Leila Linhares Barsted 2 Em 1948, a Assembléia Geral da ONU aprovou a Declaração Universal dos Direitos Humanos, documento que deveria ter a mais ampla divulgação

Leia mais

HOMENAGEM ÀS S MULHERES MÉDICO VETERINÁRIAS RIAS. Clotilde de Lourdes Branco Germiniani Universidade Federal do Paraná

HOMENAGEM ÀS S MULHERES MÉDICO VETERINÁRIAS RIAS. Clotilde de Lourdes Branco Germiniani Universidade Federal do Paraná HOMENAGEM ÀS S MULHERES MÉDICO VETERINÁRIAS RIAS Clotilde de Lourdes Branco Germiniani Universidade Federal do Paraná DIA INTERNACIONAL DA MULHER * O dia 8 de março, desde 1975, foi oficializado pelas

Leia mais

3Apesar dos direitos adquiridos pelas

3Apesar dos direitos adquiridos pelas objetivo. promover a igualdade entre os sexos e a autonomia das mulheres mulheres ao longo do século 20, ainda há considerável desigualdade entre os gêneros no mundo. Em geral, as mulheres sofrem com a

Leia mais

Gostaria de ressaltar o papel da mulher como figura estabilizadora da família e, em decorrência, da própria vida social.

Gostaria de ressaltar o papel da mulher como figura estabilizadora da família e, em decorrência, da própria vida social. O deputado Ivo José (PT-MG) profere o seguinte discurso: Senhor Presidente, nobres colegas deputados, demais presentes, ouvintes e telespectadores da Rádio Câmara e da TV Câmara, nesta data especial, em

Leia mais

(C) A expressão "princípio olímpico", o princípio de que nenhum discriminação seja permitido por razões de raça, religião ou afiliação política;

(C) A expressão princípio olímpico, o princípio de que nenhum discriminação seja permitido por razões de raça, religião ou afiliação política; Convenção Internacional contra o Apartheid nos Esportes, GA res. 40/64 G, 40 Supp UNGAOR (No. 53) a 37, a ONU A/40/53 Doc (1986), entrou em vigor 03 de abril de 1988 Os Estados Partes da presente Convenção,

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 660/X ESTABELECE O REGIME DE APLICAÇÃO DA EDUCAÇÃO SEXUAL EM MEIO ESCOLAR

PROJECTO DE LEI N.º 660/X ESTABELECE O REGIME DE APLICAÇÃO DA EDUCAÇÃO SEXUAL EM MEIO ESCOLAR PROJECTO DE LEI N.º 660/X ESTABELECE O REGIME DE APLICAÇÃO DA EDUCAÇÃO SEXUAL EM MEIO ESCOLAR Exposição de Motivos A garantia da saúde sexual e reprodutiva na sociedade contemporânea é condição necessária

Leia mais

Multiculturalismo em Face dos Direitos Humanos das Mulheres

Multiculturalismo em Face dos Direitos Humanos das Mulheres Multiculturalismo em Face dos Direitos Humanos das Mulheres Vanessa Carla Bezerra de Farias Discente do curso de Direito UFRN Prof. Orientador Thiago Oliveira Moreira Docente do curso de Direito UFRN Introdução:

Leia mais

História de Lutas e Conquistas

História de Lutas e Conquistas Página 02 Expediente Prof. Dr. Wendel Cleber Soares Coordenador do Projeto FAI Caroline Pigarri de Sousa Aluna do 2º Ensino Médio ETEC Prof. Eudecio Luis Vicente Beatriz Andriotti Colato Aluna do 2º Ensino

Leia mais

A formação da monarquia inglesa na Baixa Idade Média, mais precisamente no século XII, na época da Guerra dos Cem anos.

A formação da monarquia inglesa na Baixa Idade Média, mais precisamente no século XII, na época da Guerra dos Cem anos. HISTÓRIA 8º ANO A formação da monarquia inglesa na Baixa Idade Média, mais precisamente no século XII, na época da Guerra dos Cem anos. Por volta do século XIII, o rei João sem terras estabeleceu novos

Leia mais

Protocolo Facultativo à Convenção sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Contra a Mulher

Protocolo Facultativo à Convenção sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Contra a Mulher Protocolo Facultativo à Convenção sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Contra a Mulher Os Estados Partes do presente Protocolo, Observando que na Carta das Nações Unidas se reafirma a

Leia mais

CURRICULUM VITAE DE MARIA DO CARMO MEDINA

CURRICULUM VITAE DE MARIA DO CARMO MEDINA CURRICULUM VITAE DE MARIA DO CARMO MEDINA 1925 Nasceu em 7 de Dezembro, em Lisboa, Portugal. Viveu parte da sua infância no Porto e em Macau, donde saiu em 1938. Passou a viver em Lisboa desde 1940, onde

Leia mais

MAPA MOSTRA PAÍSES ONDE CASAMENTO GAY É LEGALIZADO 28 / 6 / 2015 Projetos

MAPA MOSTRA PAÍSES ONDE CASAMENTO GAY É LEGALIZADO 28 / 6 / 2015 Projetos MAPA MOSTRA PAÍSES ONDE CASAMENTO GAY É LEGALIZADO 28 / 6 / 2015 Projetos ARGENTINA (2010) A Argentina tornou-se o primeiro país da América Latina a aprovar o casamento gay, em julho de 2010, apesar de

Leia mais

ESCLARECIMENTO ORDEM DOS ARQUITECTOS, ENCOMENDA PÚBLICA E PARQUE ESCOLAR. UMA CRONOLOGIA 29-03-2010

ESCLARECIMENTO ORDEM DOS ARQUITECTOS, ENCOMENDA PÚBLICA E PARQUE ESCOLAR. UMA CRONOLOGIA 29-03-2010 ESCLARECIMENTO ORDEM DOS ARQUITECTOS, ENCOMENDA PÚBLICA E PARQUE ESCOLAR. UMA CRONOLOGIA 29-03-2010 Por forma a melhor esclarecer os membros da OA quanto à posição e actuação da Ordem, nos últimos dois

Leia mais

RELATÓRIO Nº, DE 2010

RELATÓRIO Nº, DE 2010 RELATÓRIO Nº, DE 2010 Da COMISSÃO DE RELAÇÕES EXTERIORES E DEFESA NACIONAL, sobre a Mensagem nº 64, de 2010 (Mensagem 69, de 25/2/2010, na origem), do Presidente da República, que submete à apreciação

Leia mais

Tratado de Lisboa 13 Dezembro 2007. Conteúdo e desafios

Tratado de Lisboa 13 Dezembro 2007. Conteúdo e desafios Tratado de Lisboa 13 Dezembro 2007 Conteúdo e desafios Os Tratados Tratado de Paris (CECA) 18 de Abril de 1951 Tratados de Roma (CEE e CEEA) 25 de Março de 1957 Acto Único Europeu 17 de Fevereiro 1986

Leia mais

Secretaria de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres 1º Fórum de Violência contra a Mulher: Múltiplos olhares

Secretaria de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres 1º Fórum de Violência contra a Mulher: Múltiplos olhares Secretaria de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres 1º Fórum de Violência contra a Mulher: Múltiplos olhares Campinas, Abril de 2014 Violência contra as Mulheres: dados Internacional: 1 de cada

Leia mais

A MULHER COMO CONSTRUTORA E OPERADORA DO DIREITO DO TRABALHO

A MULHER COMO CONSTRUTORA E OPERADORA DO DIREITO DO TRABALHO A MULHER COMO CONSTRUTORA E OPERADORA DO DIREITO DO TRABALHO José Carlos Batista - Auditor Fiscal do Trabalho da SRTE-ES RESUMO: a mulher teve e tem uma grande participação na construção do direito do

Leia mais

Gênero e Desigualdades

Gênero e Desigualdades 1 Gênero e Desigualdades Leila Linhares Barsted * Analisar as desigualdades de gênero importa em compreender como se constituem as relações entre homens e mulheres face à distribuição de poder. Em grande

Leia mais

PERÍODO DA ENFERMAGEM NO BRASIL. PROFª Mestre Maria da Conceição Muniz Ribeiro

PERÍODO DA ENFERMAGEM NO BRASIL. PROFª Mestre Maria da Conceição Muniz Ribeiro PERÍODO DA ENFERMAGEM NO BRASIL PROFª Mestre Maria da Conceição Muniz Ribeiro PRIMÓRDIOS DA ENFERMAGEM NO BRASIL No Brasil, a organização da enfermagem iniciou-se no período colonial, quando os cuidados

Leia mais

SECRETARIA EXECUTIVA DE DESENVOLVIMENTO E ASSISTÊNCIA SOCIAL - SEDAS GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO, PROJETOS E CAPACITAÇÃO TEXTO I

SECRETARIA EXECUTIVA DE DESENVOLVIMENTO E ASSISTÊNCIA SOCIAL - SEDAS GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO, PROJETOS E CAPACITAÇÃO TEXTO I TEXTO I Igualdade de Gênero no Enfrentamento à Violência Contra a Mulher As desigualdades são sentidas de formas diferentes pelas pessoas dependendo do seu envolvimento com a questão. As mulheres sentem

Leia mais

CIDADANIA. na Escola, em Portugal, na UE e no Mundo

CIDADANIA. na Escola, em Portugal, na UE e no Mundo CIDADANIA na Escola, em Portugal, na UE e no Mundo Ser cidadão é ter direito à vida, à liberdade, à propriedade, à igualdade perante a lei, ou seja, ter direitos civis. É também participar no destino da

Leia mais

ORGANIZAÇÃO do PROCESSO ELEITORAL no ESTRANGEIRO. Decreto-Lei nº 95-C/76, de 30 de janeiro

ORGANIZAÇÃO do PROCESSO ELEITORAL no ESTRANGEIRO. Decreto-Lei nº 95-C/76, de 30 de janeiro ORGANIZAÇÃO do PROCESSO ELEITORAL no ESTRANGEIRO Decreto-Lei nº 95-C/76, de 30 de janeiro Com as alterações introduzidas pela Lei nº 10/95, de 7 de abril. CAPÍTULO II Campanha eleitoral Artigo 3º Campanha

Leia mais

NOTÍCIAS À SEXTA 2013.08.30

NOTÍCIAS À SEXTA 2013.08.30 NOTÍCIAS À SEXTA 2013.08.30 Taxa de desemprego em Portugal baixou para 16,5% em Julho, um sinal positivo sobre o terceiro trimestre. Um relatório do Eurostat indica que a taxa de desemprego nacional diminuiu

Leia mais

SUMÁRIO: Convenção n.º 127 da OIT relativa ao peso máximo das cargas que podem ser transportadas por um só trabalhador.

SUMÁRIO: Convenção n.º 127 da OIT relativa ao peso máximo das cargas que podem ser transportadas por um só trabalhador. DATA: 4 de Abril de 1984 NÚMERO: 301 I SÉRIE A EMISSOR: Ministério do Emprego e da Segurança Social DIPLOMA/ACTO: Decreto do Governo n.º 17/84 SUMÁRIO: Convenção n.º 127 da OIT relativa ao peso máximo

Leia mais

CURRICULUM VITÆ JOÃO CARLOS ALBUQUERQUE AMARAL E ALMEIDA. Nasceu em Mangualde, distrito de Viseu, a 3 de Setembro de 1964.

CURRICULUM VITÆ JOÃO CARLOS ALBUQUERQUE AMARAL E ALMEIDA. Nasceu em Mangualde, distrito de Viseu, a 3 de Setembro de 1964. CURRICULUM VITÆ JOÃO CARLOS ALBUQUERQUE AMARAL E ALMEIDA DADOS PESSOAIS: Nasceu em Mangualde, distrito de Viseu, a 3 de Setembro de 1964. Estado civil: solteiro. Trabalha em Lisboa, com escritório na Rua

Leia mais

Convenção relativa à Luta contra a Discriminação no campo do Ensino

Convenção relativa à Luta contra a Discriminação no campo do Ensino ED/2003/CONV/H/1 Convenção relativa à Luta contra a Discriminação no campo do Ensino Adotada a 14 de dezembro de 1960, pela Conferência Geral da UNESCO, em sua 11ª sessão, reunida em Paris de 14 de novembro

Leia mais

Princípios de Emponderamento da Mulheres. Princípios de Empoderamento das Mulheres. Igualdade significa Negócios. Igualdade significa negócios

Princípios de Emponderamento da Mulheres. Princípios de Empoderamento das Mulheres. Igualdade significa Negócios. Igualdade significa negócios Princípios de Emponderamento da Mulheres Princípios de Empoderamento das Mulheres Igualdade significa negócios Igualdade significa Negócios Igualdade significa Negócios da Mulheres Princípios de Emponderamento

Leia mais

POSIÇÃO DA UGT Audição sobre o Futuro da Europa

POSIÇÃO DA UGT Audição sobre o Futuro da Europa POSIÇÃO DA UGT Audição sobre o Futuro da Europa A UGT saúda o debate em curso na Comissão dos Assuntos Europeus sobre o Futuro da Europa e, particularmente, sobre o futuro do Tratado Constitucional. O

Leia mais

A GUERRA DE SECESSÃO UM OLHAR SOBRE A ESCRAVIDÃO

A GUERRA DE SECESSÃO UM OLHAR SOBRE A ESCRAVIDÃO A GUERRA DE SECESSÃO UM OLHAR SOBRE A ESCRAVIDÃO HISTÓRICO O O sul, de clima seco e quente permaneceu no séc. XIX atrasado com uma economia agroexportadora de algodão e de tabaco, baseada no latifúndio

Leia mais

LEVANTAMENTO DOS MARCOS LÓGICOS E LEGAIS DO SERVIÇO DE ATENÇÃO À MULHER SOB VIOLÊNCIA DE GÊNERO

LEVANTAMENTO DOS MARCOS LÓGICOS E LEGAIS DO SERVIÇO DE ATENÇÃO À MULHER SOB VIOLÊNCIA DE GÊNERO 1. Marco Lógico LEVANTAMENTO DOS MARCOS LÓGICOS E LEGAIS DO SERVIÇO DE ATENÇÃO À MULHER SOB VIOLÊNCIA DE GÊNERO Publicação/Origem NORMATIVAS INTERNACIONAIS DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS Declaração

Leia mais

6º FÓRUM SENADO DEBATE BRASIL. Convenção da ONU sobre os direitos das pessoas com deficiência : uma Constituição viva e cidadã

6º FÓRUM SENADO DEBATE BRASIL. Convenção da ONU sobre os direitos das pessoas com deficiência : uma Constituição viva e cidadã 6º FÓRUM SENADO DEBATE BRASIL Convenção da ONU sobre os direitos das pessoas com deficiência : uma Constituição viva e cidadã Denise Granja Presidente do Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência

Leia mais

A Deputada GORETE PEREIRA (PR-CE) pronuncia. discurso sobre o Dia Internacional da Mulher: Senhoras e Senhores Deputados,

A Deputada GORETE PEREIRA (PR-CE) pronuncia. discurso sobre o Dia Internacional da Mulher: Senhoras e Senhores Deputados, A Deputada GORETE PEREIRA (PR-CE) pronuncia discurso sobre o Dia Internacional da Mulher: Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, Queremos, mais uma vez, unirmos às manifestações pelo transcurso

Leia mais

A Irlanda do Norte, ou Ulster, e a República da Irlanda, ou Eire, situam-se na Ilha da Irlanda. Na Irlanda do Norte, que integra o Reino Unido, vivem

A Irlanda do Norte, ou Ulster, e a República da Irlanda, ou Eire, situam-se na Ilha da Irlanda. Na Irlanda do Norte, que integra o Reino Unido, vivem QUESTÃO IRLANDESA A Irlanda do Norte, ou Ulster, e a República da Irlanda, ou Eire, situam-se na Ilha da Irlanda. Na Irlanda do Norte, que integra o Reino Unido, vivem cerca de 1,8 milhão de habitantes,

Leia mais

CURRICULUM VITAE ALCILENE CAVALCANTE (DE OLIVEIRA) - Doutora em Literatura - Mestra em História. paulistana brasileira

CURRICULUM VITAE ALCILENE CAVALCANTE (DE OLIVEIRA) - Doutora em Literatura - Mestra em História. paulistana brasileira CURRICULUM VITAE ALCILENE CAVALCANTE (DE OLIVEIRA) - Doutora em Literatura - Mestra em História E-mail: alcilene.cavalcante@terra.com.br paulistana brasileira QUALIFICAÇÃO ACADÊMICA 2007-2003 Pós-Graduação

Leia mais

DADOS. Histórico de lutas

DADOS. Histórico de lutas MULHERES O partido Solidariedade estabeleceu políticas participativas da mulher. Isso se traduz pela criação da Secretaria Nacional da Mulher e por oferecer a esta Secretaria completa autonomia. Acreditamos

Leia mais

socialismo sem feminismo

socialismo sem feminismo Não há socialismo sem feminismo As mulheres do PT se organizam internamente desde a fundação do partido. Apesar da política de cotas, de avanços programáticos e de representarem 43% do total de filiados,

Leia mais

PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS Grupo Parlamentar

PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS Grupo Parlamentar PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS Grupo Parlamentar Projeto de Resolução nº 1049/XII-3ª Assegure a atribuição do subsídio de educação especial e garanta os apoios clínicos a todas as crianças e jovens com deficiência

Leia mais

CEDAW A MAGNA CARTA DOS DIREITOS DAS MULHERES

CEDAW A MAGNA CARTA DOS DIREITOS DAS MULHERES CEDAW A MAGNA CARTA DOS DIREITOS DAS MULHERES o desenvolvimento pleno de um país, o bem-estar do mundo e a causa da paz necessitam da máxima participação das mulheres em igualdade com os homens em todos

Leia mais

EU CONTO! Autorrepresentação e Cidadania - capacitar pessoas com deficiência intelectual

EU CONTO! Autorrepresentação e Cidadania - capacitar pessoas com deficiência intelectual EU CONTO! Autorrepresentação e Cidadania - capacitar pessoas com deficiência intelectual Eu conto! Palavras explicadas Vai encontrar no texto deste guia algumas palavas a negrito. Estas palavras podem

Leia mais

Política de cotas para mulheres na política tem 75% de aprovação

Política de cotas para mulheres na política tem 75% de aprovação Política de cotas para mulheres na política tem 75% de aprovação População conhece pouco a atual lei de cotas, mas acha que os partidos que não cumprem a lei deveriam ser punidos A maioria da população

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Competência da Justiça Militar Paulo Tadeu Rodrigues Rosa* A Justiça Militar é um dos órgãos do Poder Judiciário, com previsão constitucional e Lei de Organização Judiciária que

Leia mais

Das palavras à [monitoriz]ação: 20 anos da Plataforma de Acção de Pequim na perspetiva das organizações de mulheres em Portugal

Das palavras à [monitoriz]ação: 20 anos da Plataforma de Acção de Pequim na perspetiva das organizações de mulheres em Portugal Das palavras à [monitoriz]ação: 20 anos da Plataforma de Acção de Pequim na perspetiva das organizações de mulheres em Portugal Lisboa, 25 de Julho de 2105 Sessão de abertura (agradecimentos; este seminário

Leia mais

MINISTÉRIO DA ECONOMIA E DO EMPREGO. Decreto-Lei n.º 76/2012 de 26 de março

MINISTÉRIO DA ECONOMIA E DO EMPREGO. Decreto-Lei n.º 76/2012 de 26 de março MINISTÉRIO DA ECONOMIA E DO EMPREGO Decreto-Lei n.º 76/2012 de 26 de março No âmbito do Compromisso Eficiência, o XIX Governo Constitucional determinou as linhas gerais do Plano de Redução e Melhoria da

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 821/XII/4.ª GARANTE A GESTÃO PÚBLICA DO ABASTECIMENTO DE ÁGUA, DO SANEAMENTO E DOS RESÍDUOS SÓLIDOS

PROJETO DE LEI N.º 821/XII/4.ª GARANTE A GESTÃO PÚBLICA DO ABASTECIMENTO DE ÁGUA, DO SANEAMENTO E DOS RESÍDUOS SÓLIDOS Grupo Parlamentar PROJETO DE LEI N.º 821/XII/4.ª GARANTE A GESTÃO PÚBLICA DO ABASTECIMENTO DE ÁGUA, DO SANEAMENTO E DOS RESÍDUOS SÓLIDOS Exposição de motivos O acesso universal aos serviços de água é um

Leia mais

PROPOSTAS PARA O ESTADO BRASILEIRO - NÍVEIS FEDERAL, ESTADUAL E MUNICIPAL

PROPOSTAS PARA O ESTADO BRASILEIRO - NÍVEIS FEDERAL, ESTADUAL E MUNICIPAL PROPOSTAS PARA O ESTADO BRASILEIRO - NÍVEIS FEDERAL, ESTADUAL E MUNICIPAL MEDIDAS CONCRETAS PARA O ENFRENTAMENTO DA VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER NO ÂMBITO DOMÉSTICO/FAMILIAR A presente Matriz insere-se no

Leia mais

O IMPÉRIO E AS PRIMEIRAS TENTATIVAS DE ORGANIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO NACIONAL - (1822-1889) Maria Isabel Moura Nascimento

O IMPÉRIO E AS PRIMEIRAS TENTATIVAS DE ORGANIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO NACIONAL - (1822-1889) Maria Isabel Moura Nascimento O IMPÉRIO E AS PRIMEIRAS TENTATIVAS DE ORGANIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO NACIONAL - (1822-1889) Maria Isabel Moura Nascimento Publicado em Navegando na História da Educação Brasileira: http://www.histedbr.fae.unicamp.br/navegando/index.html

Leia mais

COMISSÃO DE EDUCAÇÃO E CULTURA PROJETO DE LEI Nº 309 DE 2011 VOTO EM SEPARADO

COMISSÃO DE EDUCAÇÃO E CULTURA PROJETO DE LEI Nº 309 DE 2011 VOTO EM SEPARADO COMISSÃO DE EDUCAÇÃO E CULTURA PROJETO DE LEI Nº 309 DE 2011 Altera o art. 33 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, para dispor sobre a obrigatoriedade do ensino religioso nas redes públicas de ensino

Leia mais

DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS

DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS BR/1998/PI/H/4 REV. DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS Adotada e proclamada pela resolução 217 A (III) da Assembléia Geral das Nações Unidas em 10 de dezembro de 1948 Brasília 1998 Representação

Leia mais

Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade dos Géneros. da Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade dos Géneros

Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade dos Géneros. da Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade dos Géneros PARLAMENTO EUROPEU 2009-2014 Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade dos Géneros 4.10.2013 2013/2061(INI) PARECER da Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade dos Géneros dirigido à Comissão

Leia mais

projeto fortalecendo as políticas de gênero nos municípios maranhenses: estadualização do plano nacional de políticas para as

projeto fortalecendo as políticas de gênero nos municípios maranhenses: estadualização do plano nacional de políticas para as PLANO MUNICIPAL DE POLÍTICAS PARA MULHERES 2013-2015 1 A construção deste plano teve o assessoramento técnico realizado pela Secretaria de Estado da Mulher, através do projeto fortalecendo as políticas

Leia mais

Os Estados Partes no presente Protocolo:

Os Estados Partes no presente Protocolo: Resolução da Assembleia da República n.º 32/98 Protocolo de 1988 para a Repressão de Actos Ilícitos de Violência nos Aeroportos ao Serviço da Aviação Civil Internacional, complementar à Convenção para

Leia mais

MULHERES DA UNIÃO UNIVERSITÁRIA FEMININA - 1929

MULHERES DA UNIÃO UNIVERSITÁRIA FEMININA - 1929 MULHERES DA UNIÃO UNIVERSITÁRIA FEMININA - 1929 Caren Victorino Regis (Bolsista IC/UNIRIO). carenvr@ig.com.br Prof.ª Dra. Nailda Marinho da Costa Bonato (Orientadora) Universidade Federal do Estado do

Leia mais

GORDO, Adolfo *gov. RN 1889-1890; const. 1891; dep. fed. SP 1891-1902 e 1906-1913; sen. SP 1913-1929.

GORDO, Adolfo *gov. RN 1889-1890; const. 1891; dep. fed. SP 1891-1902 e 1906-1913; sen. SP 1913-1929. GORDO, Adolfo *gov. RN 1889-1890; const. 1891; dep. fed. SP 1891-1902 e 1906-1913; sen. SP 1913-1929. Adolfo Afonso da Silva Gordo nasceu em Piracicaba (SP) a 12 de agosto de 1858, filho de Antônio José

Leia mais

O Papel da Mulher na Gestão Pública

O Papel da Mulher na Gestão Pública O Papel da Mulher na Gestão Pública A linha divisória entre o mundo particular da família onde ficavam as mulheres, e o mundo público do trabalho e sucesso profissional, onde estavam os homens, está cada

Leia mais

Representação da UNESCO no Brasil. DIREITOS HUMANOS NA MÍDIA COMUNITÁRIA: a cidadania vivida no nosso dia a dia

Representação da UNESCO no Brasil. DIREITOS HUMANOS NA MÍDIA COMUNITÁRIA: a cidadania vivida no nosso dia a dia Representação da UNESCO no Brasil DIREITOS HUMANOS NA MÍDIA COMUNITÁRIA: a cidadania vivida no nosso dia a dia 1ª Edição Brasília e São Paulo UNESCO e OBORÉ Setembro de 2009 2009 Organização das Nações

Leia mais

Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real. História C Aula 08 Prof. Thiago

Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real. História C Aula 08 Prof. Thiago Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real História C Aula 08 Prof. Thiago Movimentos de Pré- Independência Século XVIII e XIX Crise do mercantilismo e do Estado Absolutista Hegemonia de

Leia mais

PARECER N.º 68/CITE/2013

PARECER N.º 68/CITE/2013 PARECER N.º 68/CITE/2013 Assunto: Parecer sobre queixa de, professora de português, residente em França, impossibilitada, por motivo de maternidade, de comparecer em Lisboa, à última prova escrita a que

Leia mais

Seminário. Intermédio FEMINISMO

Seminário. Intermédio FEMINISMO 1 Intermédio Seminário FEMINISMO Feminismo em Portugal tem sido uma palavra quase insultuosa. Ainda hoje continuam a existir pessoas, mulheres quase sempre, que se sentem na obrigação de explicar, cada

Leia mais

74/CNECV/2013 CONSELHO NACIONAL DE ÉTICA PARA AS CIÊNCIAS DA VIDA

74/CNECV/2013 CONSELHO NACIONAL DE ÉTICA PARA AS CIÊNCIAS DA VIDA 74/CNECV/2013 CONSELHO NACIONAL DE ÉTICA PARA AS CIÊNCIAS DA VIDA PARECER SOBRE O PROTOCOLO ADICIONAL À CONVENÇÃO SOBRE OS DIREITOS DO HOMEM E A BIOMEDICINA, RELATIVO À INVESTIGAÇÃO BIOMÉDICA (Julho de

Leia mais

Capítulo 2 Método 81 A variável independente e a sua aplicação 81 O método institucional: o primado da instituição Estado sobre a ordem

Capítulo 2 Método 81 A variável independente e a sua aplicação 81 O método institucional: o primado da instituição Estado sobre a ordem índice Agradecimentos 15 Prefácio 17 Introdução 23 Capítulo 1 Que forma de Estado previne melhor os golpes militares? 27 Golpes de Igreja, golpes de Estado, golpes militares 27 Que é a forma do Estado

Leia mais

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 PLANEJAMENTO ANUAL DE HISTÓRIA 8º ANO PROFESSOR: MÁRCIO AUGUSTO

Leia mais

(AICL, ASSOCIAÇÃO INTERNACIONAL COLÓQUIOS DA LUSOFONIA) REGULAMENTO INTERNO AICL

(AICL, ASSOCIAÇÃO INTERNACIONAL COLÓQUIOS DA LUSOFONIA) REGULAMENTO INTERNO AICL REGULAMENTO INTERNO AICL 1) Foi constituída em 28 outubro e legalizada em 6 de dezembro 2010, com início fiscal de atividades em 1 de janeiro de 2011, uma ASSOCIAÇÃO CULTURAL DE FINS NÃO- LUCRATIVOS, denominados

Leia mais

CONCURSO DE DESENHO DE CARTAZ COMISSÃO INTERAMERICANA DE DIREITOS HUMANOS ORGANIZAÇÃO DOS ESTADOS AMERICANOS

CONCURSO DE DESENHO DE CARTAZ COMISSÃO INTERAMERICANA DE DIREITOS HUMANOS ORGANIZAÇÃO DOS ESTADOS AMERICANOS CONCURSO DE DESENHO DE CARTAZ COMISSÃO INTERAMERICANA DE DIREITOS HUMANOS ORGANIZAÇÃO DOS ESTADOS AMERICANOS REGRAS DO CONCURSO COM AS MODIFICAÇÕES REALIZADAS EM MAIO DE 2009 1. Objeto do Concurso Em abril

Leia mais

REVOLUÇÃO FRANCESA 1789-1799

REVOLUÇÃO FRANCESA 1789-1799 REVOLUÇÃO FRANCESA 1789-1799 À procura de solução para a crise: 1787 Luís XVI convocação dos conselheiros para criação de novos impostos Acabar com a isenção fiscal do Primeiro e Segundo Estados CONSEQUÊNCIA

Leia mais

A Promotora de Justiça discutiu os avanços que a alteração legislativa representa para a causa da mulher e os seus reflexos no Ordenamento Penal.

A Promotora de Justiça discutiu os avanços que a alteração legislativa representa para a causa da mulher e os seus reflexos no Ordenamento Penal. VI Conferência Internacional de Direitos Humanos foi organizada pela OAB/PA e ocorreu no período de 27 a 29 de abril, no período da manhã no Hangar Centro de Convenções da Amazônia, em Belém.. Neste ano,

Leia mais

Com base nesse artigo e nos conhecimentos sobre a História da América, RESPONDA:

Com base nesse artigo e nos conhecimentos sobre a História da América, RESPONDA: PROCESSO SELETIVO/2006 3 O DIA CADERNO 8 1 HISTÓRIA QUESTÕES DE 01 A 05 01. A base naval norte-americana de Guantanamo tem estado em evidência nos últimos anos. Trata-se de uma área de 117,6 quilômetros

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Suplemento. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Sexta-feira, 24 de abril de 2015. Série. Número 73

JORNAL OFICIAL. Suplemento. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Sexta-feira, 24 de abril de 2015. Série. Número 73 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Sexta-feira, 24 de abril de 2015 Série Suplemento Sumário PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL DA MADEIRA Despacho n.º 143/2015 Siglas oficiais a utilizar pelos departamentos

Leia mais

Sr. Presidente da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores Sras. e Srs. Deputados Sra. e Srs. membros do Governo

Sr. Presidente da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores Sras. e Srs. Deputados Sra. e Srs. membros do Governo A mulher e o trabalho nos Piedade Lalanda Grupo Parlamentar do Partido Socialista A data de 8 de Março é sempre uma oportunidade para reflectir a realidade da mulher na sociedade, apesar de estes dias

Leia mais

3. Destinatários Licenciados em Fisioterapia, Terapia Ocupacional e Medicina. 4. Duração e ECTS 2 semestres - 540 horas - 60 ECTS. 4.

3. Destinatários Licenciados em Fisioterapia, Terapia Ocupacional e Medicina. 4. Duração e ECTS 2 semestres - 540 horas - 60 ECTS. 4. EDITAL Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa do Instituto Politécnico de Lisboa Curso de Pós-Graduação em Terapia Manipulativa e Osteopatia 1.ª Edição 2013/2014 A Escola Superior de Tecnologia

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS. Resolução do Conselho de Ministros

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS. Resolução do Conselho de Ministros Resolução do Conselho de Ministros A Resolução do Conselho de Segurança das Nações Unidas n.º 1325 (2000) sobre mulheres, paz e segurança, aprovada em 31 de outubro de 2000, alerta para o impacto desigual

Leia mais

MBA em Gestão de Unidades de Saúde. 2ª Edição

MBA em Gestão de Unidades de Saúde. 2ª Edição MBA em Gestão de Unidades de Saúde 2ª Edição Funchal Junho de 2011 CURSO DE GESTÃO DE UNIDADES DE SAÚDE Justificação Num contexto de especial complexidade socio-económica, encontram fundamento as preocupações

Leia mais

Cristina Sampaio Coordenadora do Programa de Promotoras Legais Populares

Cristina Sampaio Coordenadora do Programa de Promotoras Legais Populares Cristina Sampaio Coordenadora do Programa de Promotoras Legais Populares Éa a consistência de um projeto político que dád composição a uma equipe de trabalho. THEMIS Assessoria Jurídica e Estudos de Gênero

Leia mais

NOVO REGIME JURÍDICO DO ARRENDAMENTO URBANO 30 e 31 Outubro de 2012

NOVO REGIME JURÍDICO DO ARRENDAMENTO URBANO 30 e 31 Outubro de 2012 ALUGA-SE NOVO REGIME JURÍDICO DO ARRENDAMENTO URBANO 30 e 31 Outubro de 2012 HORÁRIO: 09h30 13h30 / 14h30-18h30 LOCAL: Instalações da Serra Lopes, Cortes Martins & Associados Sociedade de Advogados, R.L.

Leia mais

CONVENÇÃO INTERAMERICANA PARA PREVENIR, PUNIR E ERRADICAR A VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER, CONVENÇÃO DE BELÉM DO PARÁ

CONVENÇÃO INTERAMERICANA PARA PREVENIR, PUNIR E ERRADICAR A VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER, CONVENÇÃO DE BELÉM DO PARÁ CONVENÇÃO INTERAMERICANA PARA PREVENIR, PUNIR E ERRADICAR A VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER, CONVENÇÃO DE BELÉM DO PARÁ (Adotada em Belém do Pará, Brasil, em 9 de junho de 1994, no Vigésimo Quarto Período Ordinário

Leia mais

Direitos das Pessoas Idosas e a Implementação da Convenção

Direitos das Pessoas Idosas e a Implementação da Convenção Direitos das Pessoas Idosas e a Implementação da Convenção Perly Cipriano Subsecretário de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos - Brasil Dados atuais sobre envelhecimento no mundo No ano de 2007, 10.7%

Leia mais