ESCLARECIMENTOS. No exemplo 10 desta cartilha, note-se que foi utilizado o MVA já constante do artigo 481-C, não sendo necessário o cálculo do mesmo.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESCLARECIMENTOS. No exemplo 10 desta cartilha, note-se que foi utilizado o MVA já constante do artigo 481-C, não sendo necessário o cálculo do mesmo."

Transcrição

1 ESCLARECIMENTOS O ESTADO DO PARANÁ JÁ COLOCOU NOS ARTIGOS DO REGULAMENTO O MVA JÁ AJUSTADO,NÃO SENDO NECESSÁRIO O CÁLCULO DO MVA AJUSTADO. PORTANTO, BASTA SEGUIR O ALÍ DISPOSTO. No exemplo 10 desta cartilha, note-se que foi utilizado o MVA já constante do artigo 481-C, não sendo necessário o cálculo do mesmo. No exemplo 14 fiquem atentos quanto a redução de base de cálculo do anexo 2 (indicada no exemplo) por se tratar de produtos em que o PIS e COFINS é monofásico. Bons estudos Att Neomar

2 CONTRIBUINTE COMERCIANTE INDUSTRIAL PRODUTOR RURAL EXTRATOR (AREIA, BRITA), ICM TRANSPORTADOR SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO. S EMPRESA A VENDA PARA A EMPRESA B 1.000,00 X 18% = 180,00 EMPRESA B CRÉDITO 180,00 VENDA 2000,00 X18% = 360,00 180,00 = 180,00 TRANSPORTE INTERMUNICIPAL OU INTERESTADUAL - ICMS MUNICIPAL ISS TRANSPORTE DE CARGA INTERMUNICIPAL TOMADOR CONTRIBUINTE ISENÇÃO ANEXO I ITEM 102.

3 FRETE PAGO CANHOTO ASSINADO PELO CLIENTE FRETE A PAGAR CANHOTO ASSINADO PELA TRANSPORTADORA CUSTO + MARGEM DE LUCRO = 820,00 / 0.82 TRIBUTOS = 1.000,00 820,00 / 0.88 = 931,81 ART. 166 CTN 820,00 / 0.88 = 931,81 RESOLUÇAO 22 SENADO FEDERAL LEGISLAÇAO ALIQUOTAS INTERESTADUAIS 12%.

4 7% -EXCEÇÃO SUL E SUDESTE PARA AS REGIÕES NORTE, NORDESTE, CENTRO-OESTE +ES 1000,00 X 12% = 120,00 C 120, X 18% = 180,00 120,00 = 60, ,00 X 7% = 70,00 C 70, X 17% = 170,00 70,00 = 100,00 DIFAL COMPRA DE FORA DO ESTADO PARA USO E CONSUMO OU ATIVO IMOBILIZADO RECOLHO O DIFERENCIAL DE ALIQUOTA 6%. 1000,00 X 6% = 60,00

5 1)PROTOCOLO PARA QUE HAJA A ST O ESTADO TEM QUE TER ASSINADO O PROTOCOLO E REGULAMENTADO MEDIANTE DECRETO. PROTOCOLOS E CONVENIOS 2) DENTRO DO ESTADO QUEM É SUBSTITUTO É SOMENTE O IMPORTADOR E A INDUSTRIA E QUANDO VENDE PARA REVENDEDOR. 3) QUEM VENDER PARA REVENDEDOR NO PARANA É SUBSTITUTO TRIBUTARIO SE ESTIVER FORA DO ESTADO, DESDE QUE O ESTADO TENHA ASSINADO O PROTOCOLO.

6 A VENDE MERCADORIA PARA B POR 1.000,00 X 18% = 180,00 B FAZ UM CREDITO LIVRO DE ENTRADA 180,00 B VENDE POR 1344,00 X 18% = 241,92 APURAÇAO 241,92-180,00 = 61,92 PREÇO DE VENDA 1061,92. BCST = PREÇO DE VENDA + IPI + FRETE + DESPESA ACESSÓRIA+ MVA. NF 01 VENDA INDUSTRIA CIMENTO DO PARANA PARA REVENDEDOR OPERAÇÃO INTERNA TPNF 01 CFOP ICMS NATUREZA DA OPERAÇÃO VENDA CST ICMS 0.10 BCICMS 1000,00

7 ICMS 180,00 CSTPIS 01 CST COFINS 01 CST IPI 50 BCIPI 1000 IPI 4% V IPI 40,00 BCST 1000, ,00(IPI) + 80,00 (FRETE CTRC) +20% = 1344,00 ICMS ST 1344,00 X 18% = 241,92 180,00 = 61,92 TOTAL DA NF 1000, , ,92 = 1101,92 Inf.: SUBSTITUIÇÃO TRIBUTARIA ART 484 DEC 1980/2007. BCST 1344,00 NF 02 VENDA SUBSTITUIDO TPNF 01 CFOP ICMS 5405 NATUREZA DA OPERAÇÃO VENDA CST ICMS 0.60 ou 500 (SIMPLES). BCICMS 0,00 ICMS 0,00 CSTPIS 01 CST COFINS 01 CST IPI 99 BCIPI 0,00 IPI 0,00 VIPI 0,00 BCST 0,00 IST 0,00 TOTAL NF 1300,00 INFORMAÇÕES : ICMS COBRADO ANTERIORMENTE POR SUBSTITUIÇÃO TRIBUTARIA ART. 484 DEC 1980/2007. BASE DE CÁLCULO ST 1344,00 IST 61,92. ESTA NF SERÁ EMITIDA TAMBÉM APÓS O LEVANTAMENTO DE ESTOQUE.

8 NF 03 VENDA SUBSTITUIDO PARA FORA DO ESTADO PARA SANTA CATARINA TPNF 01 CFOP ICMS 6404 NATUREZA DA OPERAÇÃO - VENDA CST ICMS 0.10 BCICMS 1300,00 ICMS 156,00 CSTPIS 01 CST COFINS 01 CST IPI 99 BCIPI 0,00 IPI 0,00 VIPI 0,00 BCST 1300, ,00 FRETE + 20% = 1668,00 IST 1668,00 X17% = 283,56 156,00 = 127,56 TOTAL NF = 1427,56 INFORMAÇÕES - ICMS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTARIA ANEXO 3, DEC 2870/2001. PROTOCOLO ICMS 11/85. RECOLHER ICMS 127,56 EM GNRE ANTECIPADAMENTE PARA SC. CASO TENHA INSCRIÇÃO AUXILIAR, ATÉ O DIA 10 DO MÊS SEGUINTE. O IMPOSTO PRÓPRIO SERÁ LANÇADO SEM DÉBITO NA SAÍDA ART. 472, parágrafo 4º do RICMS PR. CASO EU NÃO PEÇA RESTITUIÇÃO.

9 EXEMPLO 04 COMPRA DE PERFIS DE PVC PARA REVENDA NO VALOR DE 1000,00 DE RIO DE JANEIRO FRETE CTRC 80,00 LER ARTIGO 478 E 481 E. RESOLVER... BCST 1000, ,00 = 1080, %(MVA) = 1555,20 X 12% = 186,64 120,00 = 66,62 QUANDO DA VENDA NO PR USO A NF NUMERO 02 FÁBRICA -VENDA DE LONA PLÁSTICA NO PARANA PARA REVENDEDOR - VALOR DA VENDA 1000,00 FRETE CTRC 50,00 CALCULE A NF - IPI 10% TPNF

10 CFOP ICMS NATUREZA DA OPERAÇÃO CST ICMS BCICMS ICMS CSTPIS CST COFINS CST IPI BCIPI IPI VIPI BCST IST TOTAL NF INFORMAÇÕES TPNF 01 CFOP ICMS 5401 NATUREZA DA OPERAÇÃO VENDA CST ICMS 0.10 BCICMS 1000 ICMS 180,00 CSTPIS 01 CST COFINS 01 CST IPI 50 BCIPI 1000, IPI 10 VIPI 100, BCST 1000, , , % = 1472,00 IST 1472,00 X 18% = 264,96 180,00 = 84,96 TOTAL NF 1000, , ,96 = 1184,96 INFORMAÇÕES ICMS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTARIA ARTIGO 481 E, DEC 1980/2007. MVA AJUSTADO = [ (1 + MVA ST ORIGINAL) X ( 1- ALQ INTER) / (1 ALQ INTRA)] 1 MVA AJUSTADO = [ (1 + 0,2800) X ( ) / ( 1-0,18) ] 1

11 MVA AJUSTADO = [ 1,28 X 0,88 / 0.82] -1 MVA AJUSTADO = 1, = 37,37. EXEMPLO 06 A INDUSTRIA VENDE PEÇA PARA UMA TRANSPORTADORA EM SANTA CATARINA PELOS MESMOS VALORES VALOR DA VENDA 1000,00 FRETE CTRC 50,00 CALCULE A NF IPI 10%. TPNF CFOP ICMS NATUREZA DA OPERAÇÃO CST ICMS BCICMS ICMS CSTPIS CST COFINS CST IPI BCIPI IPI VIPI

12 BCST IST TOTAL NF INFORMAÇÕES TPNF 01 CFOP ICMS 6401 NATUREZA DA OPERAÇÃO VENDA CST ICMS 0.10 BCICMS 1100, ICMS 132,00 CSTPIS 02 CST COFINS 02 CST IPI 50 BCIPI 1000 IPI 10 VIPI 100,00 BCST 1100,00 ICMST 55,00 TOTAL NF 1000, , ,00 = 1155,00 INFORMAÇÕES - ICMS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTARIA ANEXO 3, DEC 2870/2001. LEMBRETE: RETIVE APENAS DIFERENCIAL DE ALIQUOTA PORQUE O DESTINATARIO É CONTRIBUINTE E USUARIO FINAL.VENDA PARA CONSTRUTORA QUE TENHA INCRIÇÃO, APLICO A ALIQUOTA INTERESTADUAL E NÃO COBRO O DIFERENCIAL COMO ST.

13 EXEMPLO 07 VENDA FABRICA DO SIMPLES PARANÁ CIMENTO TPNF = 01 CFOP VENDA 5401

14 PREÇO DE VENDA 1000,00 CRT 1 CSOSN -202 BCICMS = 0,00 ICMS PRÓPRIO = 0,00 BCST = 1.000, ,00 FRETE + 20% = 1296,00 IST = 1296,00 X 18% = 233,28 180,00 = 53,28 TOTAL DA NF 1053,28. BC COFINS E PIS = 0,00 PIS E COFINS= 0,00 IST PIS E COFINS = 49 IST IPI 99. RESERVADO AO FISCO DOCUMENTO EMITIDO POR ME OU EPP OPTANTE DO SIMPLES NACIONAL NÃO GERA CRÉDITO DE IPI. SUBSTITUIÇÃO TRIBUTARIA CFE ARTIGO 484 DEC 1980/2007. LEMBRETE: A EMPRESA FABRICANTE INDICA COMO RECEITA NO DAS O VALOR DE 1.000,00 EXEMPLO 08

15 EMPRESA DO PARANA QUE COMPROU A PEÇA DO EXEMPLO 05, VENDE PARA SANTA CATARINA AO HOSPITAL SÃO LUCAS DE JOINVILLE O QUAL IRÁ UTILIZAR A PEÇA NA AMBULÂNCIA R$ 1300,00 FRETE 100,00 TPNF CFOP ICMS NATUREZA DA OPERAÇÃO CST ICMS BCICMS ICMS CSTPIS CST COFINS CST IPI BCIPI IPI VIPI BCST IST TOTAL NF INFORMAÇÕES

16 TPNF 01 CFOP ICMS 6108 NATUREZA DA OPERAÇÃO VENDA CST ICMS 0.60 BCICMS 0,00 ICMS 0,00 CSTPIS 04 CST COFINS 04 CST IPI 99 BCIPI 0,00 IPI0,00 VIPI0,00 BCST0,00 IST0,00 TOTAL NF 1300,00 INFORMAÇÕES ICMS COBRADO POR SUBSTITUIÇÃO TRIBUTARIA ARTIGO 536-I DEC 1980/2007. CASO EU FOSSE A INDUSTRIA VENDERIA PARA O HOSPITAL TRIBUTANDO COM A ALÍQUOTA INTERNA DO PARANÁ E USARIA O CFOP

17 EXEMPLO 09 INDUSTRIA DO PR VENDE MERCADORIA PARA UM HOSPITAL DE SANTA CATARINA. TPNF 01 CFOP ICMS 6107 NATUREZA DA OPERAÇÃO VENDA CST ICMS 0.00 BCICMS 1100 ICMS 198,00 CSTPIS 02 CST COFINS 02 CST IPI 50 BCIPI 1000 IPI 10 VIPI 100,00 BCST 0,00 IST 0,00 TOTAL NF 1100,00 INFORMAÇÕES NADA. NF NUMERO 10 INDÚSTRIA DO PARANÁ VENDE BEBEDOURO PARA UM REVENDEDOR DE SANTA CATARINA VALOR 1.000,00 IPI 10% FRETE 80,00. Alíquota interna 17%. TPNF CFOP ICMS NATUREZA DA OPERAÇÃO CST ICMS BCICMS ICMS CSTPIS CST COFINS CST IPI BCIPI IPI VIPI BCST IST

18 TOTAL NF INFORMAÇÕES TPNF 01 CFOP ICMS 6401 NATUREZA DA OPERAÇÃO VENDA CST ICMS 0.10 BCICMS 1000,00 ICMS 120,00 CSTPIS 01 CST COFINS01 CST IPI 50 BCIPI 1000,00 IPI 10 VIPI 100,00 BCST 1000, , , ,82% = 1602,67 IST 1602,67 X 17% = 272,45 120,00 = 152,45 TOTAL NF 1252,45 INFORMAÇÕES ICMS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTARIA ANEXO 3, DEC 2870/2001. MVA AJUSTADO PR / SC MVA AJUSTADO = [ (1 + MVA ST ORIGINAL) X ( 1- ALQ INTER) / (1 ALQ INTRA)] 1 MVA AJUSTADO = [ (1 + 0,2811) X ( ) / ( 1-0,17) ] 1 MVA AJUSTADO = [ 1,2811 X 0,88 / 0.83] -1

19 MVA AJUSTADO = 1, = 35,82. MVA AJUSTADO APLICA-SE NA COMPRA DE FORA DO ESTADO EM QUE O ESTADO DO REMETENTE NÃO ASSINOU O PROTOCOLO E A ALIQUOTA INTERNA NO PARANA FOR 18%. O ESTADO DO PARANÁ JÁ COLOCOU NOS ARTIGOS DO REGULAMENTO O MVA JÁ AJUSTADOS, PORTANTO BASTA SEGUIR O ALÍ DISPOSTO. EXEMPLO 10 COMPRA DE BEBEDOURO PARA REVENDA DO MATO GROSSO. USAR O ARTIGO 478 E 481-A E 481-C E O MVA AJUSTADO ,00 FRETE 80,00 USANDO 0 ARTIGO 481-C 147,26.

20 1000, , ,48% = 1484,78 X 18% =267,26 120,00 = 147,26 O ESTADO DO PARANÁ JÁ COLOCOU NOS ARTIGOS DO REGULAMENTO O MVA JÁ AJUSTADOS, PORTANTO BASTA SEGUIR O ALÍ DISPOSTO. MVA AJUSTADO = [ (1 + MVA ST ORIGINAL) X ( 1- ALQ INTER) / (1 ALQ INTRA)] 1 MVA AJUSTADO = [ (1 + 0,2811) X ( ) / ( 1-0,18) ] 1 MVA AJUSTADO = [ 1,28 X 0,88 / 0.82 ] -1 MVA AJUSTADO = 1, = 0,3737

21 1000, , ,48% = 1484,78 X 18% = 267,26 120,00 = 147,26 PEÇAS MVA INTERESTADUAL. 40% ALIQUOTA INTERESTADUAL 7% ALIQUOTA INTERNA ESTADO DE DESTINO 17% MVA 56,9% 18% MVA 58,8% 19% MVA 60.7% ALIQUOTA INTERESTADUAL 12% 17% 48,4% 18% 50.2% 19% 52.1% PROTOCOLO 41/2008 e 49/ MVA AJUSTADO = [ (1 + 0,40) X ( ) /

22 ( 1-0,17) ] 1 MVA AJUSTADO = [ 1,40 X 0,88 / 0.83] -1 MVA AJUSTADO = [1,40 X } -1 MVA AJUSTADO = 1, = 0,4840 EXEMPLO NUMERO 11 EMPRESA INDUSTRIAL DO SIMPLES VENDE BANHEIRA hidro PARA REVENDEDOR NO PARANÁ. 10 BANHEIRAS - VALOR ,00 FRETE 80,00 CALCULE A NF ART 481-E TPNF CFOP ICMS NATUREZA DA OPERAÇÃO CRT CSOSN BCICMS ICMS CSTPIS CST COFINS CST IPI BCIPI IPI VIPI BCST IST TOTAL NF INFORMAÇÕES TPNF 01 CFOP ICMS 5401 NATUREZA DA OPERAÇÃO VENDA CRT 1 CSOSN 202 BCICMS 0,00 ICMS 0,00 CSTPIS49 OU 08 ou 99 CST COFINS 49 OU 08 ou 99 CST IPI 99 BCIPI 0,00 IPI 0,0 VIPI 0,00 BCST 10000, , %= 13507,20 IST 13507,20 X 18% = 2431, ,00 = 631,29 TOTAL NF ,29

23 INFORMAÇÕES : DOCUMENTO EMITIDO POR ME OU EPP OPTANTE DO SIMPLES NACIONAL NÃO GERA CRÉDITO DE IPI. SUBSTITUIÇÃO TRIBUTARIA CFE ARTIGO 481-E DEC 1980/2007. LEMBRETE JOGAR ,00 NO DAS PARA PAGAR O IMPOSTO DO SIMPLES. EXEMPLO NUMERO 12 A EMPRESA QUE COMPROU VENDEU 5 HIDROS PARA O PARANA NO VALOR DE 7500,00. VENDA PARA CONTRIBUINTE. Art TPNF 01 CFOP ICMS 5405 NATUREZA DA OPERAÇÃO - VENDA CRT 01 CST ICMS 0.60 BCICMS ICMS CSTPIS 01 CST COFINS 01 BCST IST TOTAL NF 7500,00

24 INFORMAÇÕES ICMS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTARIA ART 481- E DEC 1980/2007. BCST 6753,60 IST 315,95 CFOP ICMS 5405 NATUREZA DA OPERAÇÃO VENDA CRT 3 CST ICMS 0.60 BCICMS 0,00 ICMS 0,00 CSTPIS 01 CST COFINS 01 CST IPI 99 BCIPI 0,00 IPI0,00 VIPI 0,00 BCST 0,00 IST0,00 TOTAL NF 650,00 INFORMAÇÕES ICMS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTARIA ARTIGO 519 DEC 1980/2007. BCST 729,00 IST 41,22 EXEMPLO 13 VENDA DE 5 LATAS PARA SANTA CATARINA. REVENDEDOR. VALOR 650,00 FRETE 80,00.MVA AJUSTADO 43,14.aliquota interna 17%. TPNF CFOP ICMS

25 NATUREZA DA OPERAÇÃO CRT CST ICMS BCICMS ICMS CSTPIS CST COFINS CST IPI BCIPI IPI VIPI BCST IST TOTAL NF INFORMAÇÕES TPNF 01 CFOP ICMS 6404 NATUREZA DA OPERAÇÃO VENDA CRT 3 CST ICMS 0.10 BCICMS 650,00 ICMS 78,00 CSTPIS 01 CST COFINS 01 CST IPI 90 BCIPI 00 IPI00 VIPI00 BCST 650, , ,14% = 1044,92 IST 1044,92 X 17% = 177,63 78,00 = 99,63 TOTAL NF = 749,63. INFORMAÇÕES = ICMS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTARIA ANEXO 3, DEC 2870/2001. Convênio ICMS 44/95). LEMBRETE - O IMPOSTO PRÓPRIO DEVE SER LANÇADO SEM DÉBITO. ART 472, PARÁGRAFO 4º, DEC 1980/2007. NOTEM QUE NO ARTIGO DO REGULAMENTO DE SANTA CATARINA O MVA JÁ ESTÁ AJUSTADO. NOS ARTIGOS DAQUELE ESTADO CASO ELES MENCIONEM A FORMULA DEVE-SE CALCULAR O MVA AJUSTADO CONFORME JÁ TRATADO ABAIXO.

26 MVA AJUSTADO = [ (1 + MVA ST ORIGINAL) X ( 1- ALQ INTER) / (1 ALQ INTRA)] 1 MVA AJUSTADO =[ (1 + 0,35) X (1 0,12) /(1 0,17) ] -1 = 1,35 X (0,88/0,83) 1 = 1,35 X 1, , = 0,4314 EXEMPLO 14 = INDUSTRIA VENDE PNEU (AUTOMÓVEL) PARA UM REVENDEDOR DO ESTADO DO MATO GROSSO. VALOR DA VENDA 1000,00 IPI 10% FRETE 80,00. TPNF 01 CFOP ICMS 6401 NATUREZA DA OPERAÇÃO VENDA CRT 3 CST ICMS 0.10 PREÇO DE VENDA 1000,00 BCICMS 951,00 ICMS 66,57 CSTPIS 02 CST COFINS 02 CST IPI 50 BCIPI 1000 IPI 10 VIPI 100,00 BCST 1000, , , % =1675,60 IST 1675,60 x 17% = 284,85 66,57 = 218,28. TOTAL NF = 1000, , ,28 = 1318,28

27 INFORMAÇÕES ICMS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTARIA CFE Convênios ICMS 81/93 e 85/93). "Base de Cálculo reduzida nos termos do Convênio ICMS 6/09"; 19 Nas operações interestaduais com os produtos a seguir indicados, destinados a contribuintes, será deduzido da base de cálculo do ICMS o valor das contribuições para o PIS/PASEP e a COFINS referente às operações subseqüentes cobrado englobadamente na respectiva operação (Convênio ICMS 34/06). Notas: 1. a dedução corresponderá ao valor obtido pela aplicação de um dos seguintes percentuais, sobre a base de cálculo de origem, em função da alíquota interestadual referente à operação: 1.1. com produtos farmacêuticos classificados nas posições NCM 3001; 3003, exceto no código ; 3004, exceto no código ; nos códigos , , , , , , , , , , e : a) com alíquota de sete por cento, 9,34%; b) com alíquota de doze por cento, 9,90%; 1.2. com produtos de perfumaria, de toucador ou de higiene pessoal, classificados nas posições NCM 3303 a 3307 e nos códigos , e : a) com alíquota de sete por cento, 9,90%; b) com alíquota de doze por cento, 10,49%; 2. não se aplica o disposto neste item: a) nas operações realizadas com os produtos das posições NCM 3003, exceto no código ; 3004, exceto no código ; nos códigos , , , , , , ,

28 , , , , , , e , quando as pessoas jurídicas industrializadoras ou importadoras dos mesmos tenham firmado, com a União, compromisso de ajustamento de conduta, nos termos do 6º do art. 5º da Lei n , de 24 de julho de 1985, ou que tenham preenchido os requisitos constantes da Lei n , de 27 de março de 2001; b) quando ocorrer a exclusão de produtos do campo da incidência das contribuições previstas no inciso I do caput do art. 1º, na forma do seu 2º, da Lei n , de 21 de dezembro de 2000; 3. o documento fiscal que acobertar as operações indicadas neste item deverá, além das demais indicações previstas na legislação tributária, conter a identificação dos produtos pelos respectivos códigos da TIPI e, em relação aos medicamentos, a indicação, também, do número do lote de fabricação, e no campo Informações Complementares : a) existindo o regime especial de que trata o art. 3º da Lei n /2000, o número do referido regime; b) na situação prevista na alínea a da nota 2, a expressão o remetente preenche os requisitos constantes da Lei n /2001 ; c) nos demais casos, a expressão Base de Cálculo com dedução do PIS COFINS, seguida da expressão Convênio ICMS 34/06 ; 4. nas operações indicadas neste item não se exigirá o estorno de crédito de que trata o inciso IV do art A base de cálculo, nas operações interestaduais efetuadas por estabelecimento fabricante ou importador com os produtos classificados na TIPI nas posições pneumáticos novos de borracha e câmaras de ar de borracha, em que a receita bruta decorrente da venda dessas mercadorias esteja sujeita ao pagamento das contribuições para os Programas de Integração Social e de Formação do Patrimônio do Servidor Público - PIS/PASEP e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade

29 Social - COFINS, nos termos da Lei Federal nº , de 3 de julho de 2002, fica reduzida do valor resultante da aplicação dos percentuais a seguir especificados (Convênio ICMS 6/09): Alterado pelo Decreto nº 4.887/2009 (DOE de ), vigência a partir de Redação Anterior a) 4,90% (quatro inteiros e noventa centésimos por cento), na hipótese de mercadorias saídas para as Regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste e para o Estado do Espírito Santo; b) 5,19%, (cinco inteiros e dezenove centésimos por cento), na hipótese de mercadorias saídas para as Regiões Sul e Sudeste, exceto para o Estado do Espírito Santo; Notas: 1. O disposto neste item não se aplica à: 1.1. transferência para outro estabelecimento do fabricante ou importador; 1.2. saída com destino à industrialização; 1.3. remessa em que a mercadoria deva retornar ao estabelecimento remetente; 1.4. operação de venda ou faturamento direto ao consumidor final; 2. a base de cálculo do imposto a ser retido por substituição tributária a que se refere o art. 517, será obtida pelo somatório das seguintes parcelas: 2.1. valor da operação própria realizada pelo substituto tributário reduzido do percentual previsto nas alíneas deste item; 2.2. IPI, frete, e demais parcelas debitadas ao destinatário da mercadoria; 2.3. o montante obtido pela aplicação da margem de valor agregado, de que trata o 1º do art. 518, sobre a soma

30 das parcelas previstas nos subitens 2.1 e 2.2; 3. o documento fiscal que acobertar a operação de que trata este item deverá, além das demais indicações previstas na legislação tributária, conter a identificação dos produtos pelos respectivos códigos da TIPI e mencionar no campo "Informações Complementares" a expressão: "Base de Cálculo reduzida nos termos do Convênio ICMS 6/09"; 4. nas operações indicadas neste item não se exigirá o estorno de crédito de que trata o inciso IV do art Nas operações interestaduais efetuadas até , ou enquanto vigorar a Lei Federal n , de 3 de julho de 2002, por estabelecimento fabricante ou importador das mercadorias relacionadas nas Tabelas A, B e C, abaixo constantes, em que a receita bruta decorrente da venda dessas mercadorias esteja sujeita ao pagamento das contribuições para os Programas de Integração Social e de Formação do Patrimônio do Servidor Público - PIS/PASEP, e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social - COFINS, considerando as alíquotas de 1,47% e 6,79%, respectivamente, nos termos da referida Lei, a base de cálculo do ICMS, relativamente à mercadoria (Convênios ICMS 133/02, 138/08 e 148/07): Prazo prorrogado de para pelo Decreto n 1.635/2011 (DOE de ), vigência a partir de Redação Anterior a) constante na Tabela A, fica reduzida do valor resultante da aplicação dos seguintes percentuais: 1. 5,1595%, na hipótese de mercadoria saída das Regiões Sul e Sudeste, exclusive do Estado do Espírito Santo, para as Regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste e o Estado do Espírito Santo; 2. 5,4653%, na hipótese de mercadoria saída das Regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste ou do Estado do Espírito Santo para quaisquer unidades federadas, bem como mercadoria saída das regiões Sul e Sudeste para essas mesmas regiões, exceto para o Estado do Espírito Santo; b) constante na Tabela B, observada a redução de 30,2% na base de cálculo daquelas contribuições, fica reduzida do

31 valor resultante da aplicação dos seguintes percentuais: 1. 2,3676%, na hipótese de mercadoria saída das Regiões Sul e Sudeste, exclusive do Estado do Espírito Santo, para as Regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste e o Estado do Espírito Santo; 2. 2,5080%, na hipótese de mercadoria saída das Regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste ou do Estado do Espírito Santo para quaisquer unidades federadas, bem como mercadoria saída das regiões Sul e Sudeste para essas mesmas regiões, exceto para o Estado do Espírito Santo; c) constante na Tabela C, observada a redução de 48,1%, na base de cálculo daquelas contribuições, fica reduzida do valor resultante da aplicação dos seguintes percentuais: 1. 0,7129%, na hipótese de mercadoria saída das Regiões Sul e Sudeste, exclusive do Estado do Espírito Santo, para as Regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste e o Estado do Espírito Santo; 2. 0,7551%, na hipótese de mercadoria saída das Regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste ou do Estado do Espírito Santo para quaisquer unidades federadas, bem como mercadoria saída das regiões Sul e Sudeste para essas mesmas regiões, exceto para o Estado do Espírito Santo. Notas: 1. o disposto neste item não se aplica: a) à transferência para outro estabelecimento do fabricante ou importador; b) à saída com destino à industrialização; c) à remessa em que a mercadoria deva retornar ao estabelecimento remetente; d) à operação de venda ou faturamento direto ao consumidor final; 2. A redução da base de cálculo prevista nas alíneas do

32 "caput" deste item não deverá resultar diminuição da base de cálculo da operação subseqüente, quando esta corresponder ao preço de venda a consumidor constante de tabela estabelecida ou sugerida ao público por órgão competente ou sugerida pelo fabricante (Convênio ICMS 166/02); 3. nas operações indicadas neste item não se exigirá o estorno de crédito de que trata o inciso IV do art. 61; 4. o documento fiscal que acobertar as operações indicadas neste item deverá, além das demais indicações previstas na legislação tributária, conter a identificação dos produtos pelos respectivos códigos da NBM/SH e a expressão "Base de Cálculo reduzida nos termos do Convênio ICMS 133/02"; 5. em relação aos produtos classificados no Capítulo 84 da NBM/SH, o disposto neste item aplica-se, exclusivamente, aos produtos autopropulsados; 6. nas hipóteses em que a base de cálculo da substituição tributária não corresponda ao preço de venda a consumidor constante de tabela estabelecida ou sugerida ao público por órgão competente ou sugerida pelo fabricante, a margem de valor agregado deverá incidir sobre o valor resultante da aplicação da redução prevista nas alíneas do "caput" (Convênio ICMS 166/02). TABELA A MERCADORIAS COM INCIDÊNCIA MONOFÁSICA DAS CONTRIBUIÇÕES PARA OS PROGRAMAS DE INTEGRAÇÃO SOCIAL E DE FORMAÇÃO DO PATRIMÔNIO DO SERVIDOR PÚBLICO (PIS/PASEP) E DA CONTRIBUIÇÃO PARA O FINANCIAMENTO DA SEGURIDADE SOCIAL (COFINS) SEM REDUÇÃO DE BASE DE CÁLCULO DAS CONTRIBUIÇÕES NBM/SH DESCRIÇÃO 8702 Veículos automóveis para

33 transporte de 10 pessoas ou mais, incluindo o motorista, exceto os veículos classificados pelos códigos NBM/SH e constantes da Tabela C Automóveis de passageiros e outros veículos automóveis principalmente concebidos para transporte de pessoas (exceto os da posição NBM/SH 8702), incluídos os veículos de uso misto ("station wagons") e os automóveis de corrida Veículos automóveis para transporte de mercadorias, exceto os veículos classificados pelos códigos NBM/SH constantes da Tabela C e caminhão chassi com carga útil igual ou superior a 1.800kg e caminhão monobloco com carga útil igual ou superior a kg, constantes da Tabela B Chassis com motor para os veículos automóveis das posições NBM/SH 8701 a 8705, exceto os chassis com motor classificados no código NBM/SH constante da Tabela C TABELA B MERCADORIAS COM INCIDÊNCIA MONOFÁSICA DAS CONTRIBUIÇÕES PARA OS PROGRAMAS DE INTEGRAÇÃO SOCIAL E DE FORMAÇÃO DO PATRIMÔNIO DO SERVIDOR PÚBLICO (PIS/PASEP) E DA CONTRIBUIÇÃO PARA O FINANCIAMENTO DA SEGURIDADE SOCIAL (COFINS) REDUÇÃO DE 30,2% NA BASE DE CÁLCULO DAS CONTRIBUIÇÕES

34 NBM/SH 8704 DESCRIÇÃO Caminhão chassi com carga útil igual ou superior a kg e caminhão monobloco com carga útil igual ou superior a kg TABELA C MERCADORIAS COM INCIDÊNCIA MONOFÁSICA DAS CONTRIBUIÇÕES PARA OS PROGRAMAS DE INTEGRAÇÃO SOCIAL E DE FORMAÇÃO DO PATRIMÔNIO DO SERVIDOR PÚBLICO (PIS/PASEP) E DA CONTRIBUIÇÃO PARA O FINANCIAMENTO DA SEGURIDADE SOCIAL (COFINS) REDUÇÃO DE 48,1% NA BASE DE CÁLCULO DAS CONTRIBUIÇÕES NBM/SH DESCRIÇÃO "Bulldozers", "angledozers", niveladores, raspotransportadores ("scrapers"), pás mecânicas, escavadores, 8429 carregadoras e pás carregadoras, compactadores e rolos ou cilindros compressores, autopropulsados Espalhadores de estrume e distribuidores de adubos ou fertilizantes Outras máquinas e aparelhos Ceifeiras, incluídas as barras de corte para montagem em tratores Outras máquinas e aparelhos para colher e dispor o feno Enfardadeiras de palha ou de forragem, incluídas as enfardadeiras-apanhadeiras Outras máquinas e aparelhos para colheita; máquinas e aparelhos para debulha Tratores (exceto os carrostratores da posição NBM/SH )

35 21- A Veículos automóveis para transporte de 10 pessoas ou mais, incluindo o motorista, com motor de pistão, de ignição por compressão (diesel ou semidiesel) e com volume interno de habitáculo, destinado a passageiros e motorista, igual ou superior a 9m³ Outros veículos automóveis para transporte de 10 pessoas ou mais, incluindo o motorista, com volume interno de habitáculo, destinado a passageiros e motorista, igual ou superior a 9m³ "Dumpers" concebidos para serem utilizados fora de rodovias Veículos automóveis para usos especiais (por exemplo: autosocorros, caminhões-guindastes, veículos de combate a incêndios, caminhões-betoneiras, veículos para varrer, veículos para espalhar, veículos-oficinas, veículos radiológicos), exceto os concebidos principalmente para transporte de pessoas ou de mercadorias Chassis com motor para os veículos automóveis das posições NBM/SH 8702 destinados aos produtos classificados nos códigos NBM/SH e desta Tabela. A base de cálculo fica reduzida, até , nas saídas internas dos seguintes PRODUTOS DE HIGIENE PESSOAL E COSMÉTICOS, com as respectivas classificações na NCM/SH, nos seguintes percentuais: Prazo prorrogado de para pelo Decreto n 1.477/2011 ( DOE de ), vigência a partir de ). Redação Anterior

36 a) 33,33 %: 1. absorventes, tampões higiênicos e fraldas de fibras têxteis, ; 2. sabões; produtos e preparações orgânicos tensoativos utilizados como sabão, em barras, pães, pedaços ou figuras moldados, mesmo contendo sabão; papel, pastas ("ouates"), feltros e falsos tecidos, impregnados, revestidos ou recobertos de sabão ou de detergentes, 3401; b) 52 %: 1. perfumes e águas de colônia, ; 2. produtos de beleza e maquilagem, preparados e preparações para conservação ou cuidados da pele (exceto medicamentos), incluídas as preparações antissolar e os bronzeadores, preparações para manicuros e pedicuros, 3304, exceto protetor solar, ; 3. preparações capilares, 3305, exceto xampus para o cabelo, ; 4. preparações para barbear (antes, durante ou após), desodorantes corporais, preparações para banhos, depilatórios, outros produtos de perfumaria ou de toucador preparados e outras preparações cosméticas, não especificados nem compreendidos em outras posições, desodorantes de ambientes, preparados, mesmo não perfumados, com ou sem propriedades desinfetantes, 3307, exceto os desodorantes corporais e antiperspirantes, líquidos, e outros desodorantes corporais e antiperspirantes, Notas: 1. a redução de base de cálculo prevista neste item somente se aplica nas operações realizadas sob o regime da sujeição passiva por substituição tributária, com retenção do imposto relativo às operações subsequentes; 2. nas operações indicadas neste item não se exigirá o estorno de crédito de que trata o inciso IV do art. 61; 3. o documento fiscal que acobertar as operações

37 mencionadas neste item, além das demais indicações previstas na legislação, deverá conter a identificação dos produtos pelas respectivas classificações da NCM/SH e a expressão "Base de cálculo reduzida nos termos do item 21-A do Anexo II do RICMS/PR"; 4. para efeito de apuração da base de cálculo do imposto a ser retido por substituição tributária, as margens de valor agregado, de que tratam os artigos 522 e 536-G, deverão incidir sobre o valor resultante da aplicação da redução prevista neste item; 5. o benefício previsto neste item também se aplica na hipótese de que trata o art EXEMPLO 15 EMPRESA INDUSTRIA DO SIMPLES VENDE O MESMO PNEU PARA UMA TRANSPORTADORA DO MATO GROSSO, FRETE 80,00 VALOR 1000,00 TPNF CFOP ICMS NATUREZA DA OPERAÇÃO CRT

38 CST ICMS BCICMS ICMS CSTPIS CST COFINS CST IPI BCIPI IPI VIPI BCST IST TOTAL NF INFORMAÇÕES TPNF 01 CFOP ICMS 6401 NATUREZA DA OPERAÇÃO VENDA CRT 1 CST ICMS L BCICMS 0,00 ICMS 0,00 CSTPIS 49 OU 08 OU 99. CST COFINS 49 0U 08 OU 99. CST IPI 99 BCIPI 0,00 IPI 0,00 VIPI 0,00 BCST 1000,00

39 IST 100,00 TOTAL NF 1100,00 INFORMAÇÕES - ICMS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTARIA CFE Convênios ICMS 81/93 e 85/93).DOCUMENTO EMITIDO POR ME OU EPP OPTANTE PELO SIMPLES NACIONAL NÃO GERA CRÉDITO DE IPI. SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA Recuperação e Ressarcimento do ICMS Abordaremos nesta matéria os procedimentos a serem observados pelos contribuintes do ICMS nos casos em que houver o direito à recuperação ou ressarcimento do ICMS retido por substituição tributária, tanto por operações interestaduais quando por operações de desfazimento de negócio. 2. CONCEITOS BÁSICOS A substituição tributária se caracteriza pelo recolhimento antecipado do ICMS em relação às operações subsequentes. Significa dizer que o imposto devido por todas as operações de circulação do produto, dentro do Estado, será recolhido integralmente, logo no início deste ciclo comercial, normalmente pelo contribuinte que efetuar a primeira venda da mercadoria. Este mecanismo também se aplica às operações interestaduais, desde que haja acordo entre os Estados para esta operação, sendo que neste caso o ICMS será recolhido pelo remetente em favor do Estado de destino da mercadoria. Geralmente, as legislações dos Estados definem que o estabelecimento industrial ou fabricante, o importador ou, ainda, o arrematante de mercadoria importada e apreendida seja o responsável pelo recolhimento antecipado, nesta situação, a legislação define este contribuinte como sendo o substituto tributário. Já os demais contribuintes, que irão comercializar este produto nas operações internas, são considerados substituídos tributários, pois não recolherão o imposto pelas suas operações. Sendo o ICMS recolhido antecipadamente por operações subsequentes é comum que, em alguns casos, não haja a realização destas operações. Neste caso cabe ao contribuinte do ICMS reaver o imposto cobrado antecipadamente. Este preceito consta, inclusive, em nossa Constituição Federal, no artigo 150, parágrafo 7º, que abaixo transcrevemos: Art. 150 (...) (...) 7.º A lei poderá atribuir a sujeito passivo de obrigação tributária a condição de responsável pelo pagamento de imposto ou contribuição, cujo fato gerador deva ocorrer posteriormente, assegurada a imediata e preferencial restituição da quantia paga, caso não se realize o fato gerador presumido. Incluído pela Emenda Constitucional nº 3, de 1993) 3. OPERAÇÕES INTERESTADUAIS Conforme estabelece o artigo 472, parágrafo 4º, do Regulamento do ICMS do PR, aprovado pelo Decreto 1.980/2007, quando o contribuinte paranaense promover operações

40 interestaduais destinadas a outro contribuinte, deverá efetuar o destaque do ICMS próprio na nota fiscal. Caso a operação interestadual seja acobertada por Convênio ou Protocolo, surge o primeiro questionamento: se o ICMS já fora recolhido anteriormente por substituição tributária e nesta operação interestadual também há a obrigatoriedade do recolhimento do ICMS em favor do Estado de destino, não estaria a empresa recolhendo o ICMS bis in idem? De acordo com o referido artigo 472 do RICMS/PR o contribuinte paranaense poderá recuperar o imposto, anteriormente retido, em conta gráfica ou mesmo ressarcir-se junto ao seu fornecedor, do qual tenha adquirido o produto. Conforme esta base legal, a compensação se dará pela diferença entre o valor do imposto da própria operação e o somatório do ICMS próprio do substituto tributário com o valor do ICMS retido. Para analisarmos melhor o contido no parágrafo anterior, segue abaixo um exemplo com uma operação de compra e revenda de pneus para automóveis de passageiros (NCM 4011): Neste exemplo, a nota fiscal de aquisição de mercadoria, sujeita à substituição tributária em operação interna, conterá os seguintes dados: Dados da nota fiscal de entrada: Base de cálculo do ICMS próprio: 1.000,00 Valor do ICMS próprio: 180,00 (alíquota interna de 18%) MVA: 42% Base de cálculo do ICMS ST: 1.420,00 ICMS ST: 75,60 (255,6 180) Valor total da nota fiscal: 1.075,60 Ao adquirir o produto na operação interna o contribuinte substituído arca com o ICMS recolhido por substituição tributária, cobrado juntamente no valor total da nota fiscal. Caso este contribuinte venha a efetuar, por exemplo, uma venda para o Estado de São Paulo deste produto e, considerando que o mesmo se encontra relacionado em Convênio, deverá recolher o ICMS por substituição tributária em favor do Estado de SP, sendo que nos termos do artigo 472 do RICMS/PR, deverá efetuar o destaque do ICMS próprio. Assim, a nota fiscal será emitida nas seguintes condições: Nota fiscal de saída em operação interestadual: Valor das mercadorias: 1.200,00 Base de cálculo do ICMS próprio: 1.200,00 Valor do ICMS próprio: 144,00 (aplicação da alíquota interestadual de 12%) MVA: 42% (para este produto a MVA não precisa ser ajustada) Alíquota interna no Estado de SP: 18%

41 Base de cálculo do ICMS ST: 1.704,00 ICMS ST: 162,72 (306,72 144,00) Valor total da nota fiscal: 1.362,72 Caso faça a opção pela recuperação prevista no artigo 472 do RICMS/PR, o cálculo ficaria da seguinte forma: Valor do imposto da própria operação: 144,00 ICMS próprio do substituto + ICMS retido: 255,60 (180, ,60) Diferença: 111,60 Assim, o contribuinte que remeter o produto recebido em operação interestadual deverá recuperar em conta gráfica o valor de R$ 111,60 a título de ICMS. Comentamos anteriormente que a nota fiscal para a operação interestadual deverá conter o destaque do ICMS próprio. Para isso o contribuinte também deverá observar o parágrafo 4º, artigo 472 do RICMS/PR, alíneas a e b, que abaixo transcrevemos: 4ºA nota fiscal emitida para acobertar a operação interestadual mencionada no "caput" deverá conter o destaque do imposto da operação própria, devendo ser lançada: a) na hipótese de recuperação do crédito do imposto pela entrada da mercadoria, em contagráfica, que corresponderá ao somatório do débito próprio do contribuinte substituto e da parcela retida, nas colunas "Base de Cálculo do Imposto" e "Imposto Debitado"; b) nas outras situações, na coluna "Outras - Operações ou Prestações sem Débito do Imposto. Lembramos ainda que esta nota fiscal será lançada no Livro de Saídas com débito, sendo que em relação à recuperação, o contribuinte deve somar os valores referentes ao ICMS-ST e ICMS próprio relativos à aquisição e lançá-lo em outros créditos no Livro de Apuração do ICMS.. 4. RESSARCIMENTO Além da recuperação em conta gráfica, o contribuinte que tiver o imposto retido, poderá, a seu critério emitir nota fiscal para o ressarcimento do imposto junto ao seu fornecedor. Nesta condição o contribuinte substituído deverá requerer autorização ao Delegado Regional da Receita, sendo que para isso deverá protocolizar um requerimento na Agência de Rendas Estadual da sua região, apresentando a documentação que comprove a operação bem como a indicação do destinatário do crédito Emissão da nota fiscal Para os processos de recuperação de crédito bem como para o ressarcimento cabe ao contribuinte a emissão de nota fiscal com a natureza da operação: Recuperação de crédito ou Ressarcimento. Esta nota fiscal conterá ainda a data de emissão, o valor numérico e por extenso, sua equivalência em FCA na data de emissão e a identificação do destinatário. Em relação à destinação das vias desta nota fiscal observar o artigo 473, parágrafo 2º do RICMS/PR, que abaixo transcrevemos:

42 a) 1ª via, que ficará em poder do emitente ou destinatário, conforme o caso, para fins de lançamento no campo Outros Créditos do livro Registro de Apuração do ICMS, na qual constará a aposição, pelo fisco, de visto e do número do despacho autorizativo sobre o carimbo da reparticão; b) 3ª via, fisco para fins de controle. 5. INUTILIZAÇÃO DA MERCADORIA Também haverá casos em que poderá ocorrer a inutilização da mercadoria, assim entendida a perda das condições necessárias à sua comercialização ou industrialização. Assim, se o imposto tiver sido retido anteriormente o contribuinte poderá se creditar deste valor, contudo deverá comunicar o fato à repartição fiscal de seu domicílio tributário até o dia 10 do mês subsequente ao evento, apresentando as provas necessárias à comprovação do fato motivador da compensação, nos termos do artigo 475 do RICMS/PR. Lembramos ainda que, conforme parágrafo único do referido artigo, no caso de inutilização da mercadoria o imposto a ser creditado será o valor resultante da aplicação da alíquota interna do produto sobre a diferença entre a base de cálculo que serviu para a retenção e o valor da operação de aquisição.

No exemplo 10 desta cartilha, note-se que foi utilizado o MVA já constante do artigo 481-C, não sendo necessário o cálculo do mesmo.

No exemplo 10 desta cartilha, note-se que foi utilizado o MVA já constante do artigo 481-C, não sendo necessário o cálculo do mesmo. ESCLARECIMENTOS O ESTADO DO PARANÁ JÁ COLOCOU NOS ARTIGOS DO REGULAMENTO O MVA JÁ AJUSTADO,NÃO SENDO NECESSÁRIO O CÁLCULO DO MVA AJUSTADO. PORTANTO, BASTA SEGUIR O ALÍ DISPOSTO. No exemplo 10 desta cartilha,

Leia mais

EXEMPLO DE EMISSÃO DA NOTA FISCAL

EXEMPLO DE EMISSÃO DA NOTA FISCAL GOVERNO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA SUPERINTENDÊNCIA DE ANÁLISE DA RECEITA PÚBLICA GERÊNCIA DE RECUPERAÇÃO DA RECEITA PÚBLICA DECRETO nº 2334/2010 de 18 de janeiro de 2010, Procedimentos

Leia mais

Palestra. ICMS - Substituição Tributária - Atividades Sujeitas ao Regime. Julho 2010. Apoio: Elaborado por:

Palestra. ICMS - Substituição Tributária - Atividades Sujeitas ao Regime. Julho 2010. Apoio: Elaborado por: Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Transferência de Crédito de ICMS de Fornecedor Optante do Simples Nacional

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Transferência de Crédito de ICMS de Fornecedor Optante do Simples Nacional 09/01/2015 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 4 3.1 Transferência de Crédito do ICMS pelos Optantes do... 4 3.2 Do Ressarcimento

Leia mais

20/09/2012 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA ICMS -VINHO

20/09/2012 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA ICMS -VINHO Treinamento atualizado com base na legislação vigente em: 20/09/2012 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA ICMS -VINHO JP CONTÁBIL S/S LTDA AGOSTO/2012 Conceituação Consiste na alteração do momento do fato gerador,

Leia mais

Versão 06/2012. Substituição Tributária

Versão 06/2012. Substituição Tributária Substituição Tributária 1 ÍNDICE 1. O que é a Substituição Tributária?... 3 1.1 Tipos de Substituição Tributária;... 3 1.2 Como é feito o Recolhimento da ST?... 3 1.3 Convênio e Aplicação... 3 1.4 Base

Leia mais

Evento Especial Antecipação Tributária Art. 426 A do RICMS. Apresentação: Fernanda Silva Samyr H. M. Qbar

Evento Especial Antecipação Tributária Art. 426 A do RICMS. Apresentação: Fernanda Silva Samyr H. M. Qbar Evento Especial Antecipação Tributária Art. 426 A do RICMS Apresentação: Fernanda Silva Samyr H. M. Qbar 24/09/2014 Substituição Tributária A substituição tributária do ICMS é um regime jurídico em que

Leia mais

DIFERENCIAL DE ALÍQUOTA - Hipóteses de Incidência, Cálculo e Formas de Recolhimento. Matéria elaborada com base na Legislação vigente em: 06.10.2011.

DIFERENCIAL DE ALÍQUOTA - Hipóteses de Incidência, Cálculo e Formas de Recolhimento. Matéria elaborada com base na Legislação vigente em: 06.10.2011. DIFERENCIAL DE ALÍQUOTA - Hipóteses de Incidência, Cálculo e Formas de Recolhimento Matéria elaborada com base na Legislação vigente em: 06.10.2011. SUMÁRIO: 1 INTRODUÇÃO 2 HIPÓTESES DE INCIDÊNCIA 2.1

Leia mais

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA RIA ICMS

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA RIA ICMS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA RIA ICMS Manual Explicativo José Roberto Rosa Por delegação da Constituição, a Lei complementar 87/96 define : SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA RIA EM OPERAÇÕES / PRESTAÇÕES Antecedentes

Leia mais

SINDCONT-SP SINDCONT-SP

SINDCONT-SP SINDCONT-SP Sindicato dos Contabilistas de São Paulo (Ex-Instituto Paulista de Contabilidade - Fundado em 1919) ÓRGÃO DE PROFISSÃO LIBERAL SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO ICMS DISPOSIÇÕES GERAIS CONCEITOS Lei Complementar

Leia mais

O que é Substituição Tributária de ICMS e sua contabilização

O que é Substituição Tributária de ICMS e sua contabilização O que é Substituição Tributária de ICMS e sua contabilização Prof. Francisco F da Cunha 1 A substituição tributária do ICMS está atualmente prevista no Artigo 150, da Constituição Federal de 1988, que

Leia mais

AQUISIÇÕES INTERESTADUAIS INSTRUTORA: VALÉRIA PERES

AQUISIÇÕES INTERESTADUAIS INSTRUTORA: VALÉRIA PERES AQUISIÇÕES INTERESTADUAIS INSTRUTORA: VALÉRIA PERES 1 Entradas de mercadorias de outros Estados sujeitas ao regime da substituição tributária no Rio Grande do Sul ( ICMS ST pago na Entrada ) Procedimentos

Leia mais

DIFERENCIAL DE ALÍQUOTAS E ANTECIPAÇÃO DO IMPOSTO

DIFERENCIAL DE ALÍQUOTAS E ANTECIPAÇÃO DO IMPOSTO DIFERENCIAL DE ALÍQUOTAS E ANTECIPAÇÃO DO IMPOSTO Agosto de 2015 Palestra DIFERENCIAL DE ALÍQUOTA NA AQUISIÇÃO DE MERCADORIAS INTRERESTADUAIS Tributação do ICMS nas entradas de outra Unidade da Federação

Leia mais

OFICINA DE PREENCHIMENTO DA NOTA FISCAL DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA

OFICINA DE PREENCHIMENTO DA NOTA FISCAL DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA OFICINA DE PREENCHIMENTO DA NOTA FISCAL DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA 1. OPERAÇÕES INTERNAS 1.1-BASE DE CÁLCULO - OPERAÇÃO INTERNA No RICMS/SP temos as hipóteses de definição da base de cálculo do ICMS-ST

Leia mais

ANEXO 4.7. Substituição Tributária nas Operações com Disco Fonográfico e Fita Virgem ou Gravada.

ANEXO 4.7. Substituição Tributária nas Operações com Disco Fonográfico e Fita Virgem ou Gravada. ANEXO 4.7 Substituição Tributária nas Operações com Disco Fonográfico e Fita Virgem ou Gravada. Protocolo ICMS 19/1985 Alterações: Protocolo ICMS 09/1986, 10/1987, 53/91, 05/98, 07/2000, 12/06, 72/07,

Leia mais

ALTERAÇÕES: Decreto nº 20.407/04, Decreto nº 20.914/04 RESPONSABILIDADE

ALTERAÇÕES: Decreto nº 20.407/04, Decreto nº 20.914/04 RESPONSABILIDADE Anexos 4.0 Substituição Tributária Anexos 4.2 Substituição Tributária das Operações com Água Mineral, Água Potável, Cerveja, Chope, Gelo e Refrigerante. Protocolo ICMS 11/1991 Alterações: Protocolo ICMS

Leia mais

TESTES DA APOSTILA DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA PROF: ANTONIO SÉRGIO

TESTES DA APOSTILA DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA PROF: ANTONIO SÉRGIO TESTES DA APOSTILA DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA PROF: ANTONIO SÉRGIO Obs: os exercícios devem ser feitos utilizando apenas a LEGISLAÇÃO AUXILIAR constante ao final desta apostila. Questão 1 - DEFINIÇÃO É

Leia mais

ESTADO DO ACRE SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA DEPARTAMENTO DE GESTÃO DE AÇÃO FISCAL NOTA TÉCNICA

ESTADO DO ACRE SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA DEPARTAMENTO DE GESTÃO DE AÇÃO FISCAL NOTA TÉCNICA ESTADO DO ACRE SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA DEPARTAMENTO DE GESTÃO DE AÇÃO FISCAL NOTA TÉCNICA Tendo em vista a implantação das Áreas de Livre Comércio de Brasiléia,

Leia mais

Secretaria de Estado de Fazenda de Minas Gerais Superintendência de Tributação Diretoria de Orientação e Legislação Tributária

Secretaria de Estado de Fazenda de Minas Gerais Superintendência de Tributação Diretoria de Orientação e Legislação Tributária (*) Orientação Tributária DOLT/SUTRI Nº 001/2009 Novas regras do Simples Nacional - Implicações no âmbito estadual Vigência: 1º/01/2009 A Lei Complementar nº 128, de 19 de dezembro de 2008, modificou a

Leia mais

SIMPLES NACIONAL DEVOLUÇÃO DE MERCADORIAS TRATAMENTO FISCAL

SIMPLES NACIONAL DEVOLUÇÃO DE MERCADORIAS TRATAMENTO FISCAL Matéria São Paulo SIMPLES NACIONAL DEVOLUÇÃO DE MERCADORIAS TRATAMENTO FISCAL SUMÁRIO 1. Introdução 2. Devolução Conceito 3. Crédito do Imposto no Recebimento de Mercadorias em Devolução ICMS e IPI 4.

Leia mais

ICMS Substituição Tributária. Outubro 2004

ICMS Substituição Tributária. Outubro 2004 ICMS Substituição Tributária Conceituação Consiste na alteração do momento do fato gerador, gerando uma antecipação do pagamento do imposto incidente nas operações seguintes. Responsabilidade Tributária

Leia mais

ANO XXIII - 2012-4ª SEMANA DE DEZEMBRO DE 2012 BOLETIM INFORMARE Nº 52/2012

ANO XXIII - 2012-4ª SEMANA DE DEZEMBRO DE 2012 BOLETIM INFORMARE Nº 52/2012 ANO XXIII - 2012-4ª SEMANA DE DEZEMBRO DE 2012 BOLETIM INFORMARE Nº 52/2012 TRIBUTOS FEDERAIS EXPORTAÇÃO INDIRETA - CONSIDERAÇÕES BÁSICAS... ICMS - MS/MT/RO ENTREGA FUTURA - PROCEDIMENTOS... LEGISLAÇÃO

Leia mais

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA Material elaborado Apresentação: Eduardo Amorim

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA Material elaborado Apresentação: Eduardo Amorim SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA Material elaborado pela SEFAZ/PE Apresentação: Eduardo Amorim Copyright, 1997 Dale Carnegie & Associates, Inc. 1 Informações iniciais Entraram em vigor a partir de 01 de novembro

Leia mais

Imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias e sobre a prestação de serviços de transportes interestadual e intermunicipal e de

Imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias e sobre a prestação de serviços de transportes interestadual e intermunicipal e de Imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias e sobre a prestação de serviços de transportes interestadual e intermunicipal e de comunicação - ICMS BASE CONSTITUCIONAL E LEGAL Artigo 155,

Leia mais

Pergunte à CPA. Substituição Tributária entre os Estados de SP e MG

Pergunte à CPA. Substituição Tributária entre os Estados de SP e MG 12/06/2014 Pergunte à CPA Substituição Tributária entre os Estados de SP e MG Apresentação: Helen Mattenhauer Convênio e Protocolos CONVÊNIO: Constitui um acordo entre os Estados, cujo elaboração tem por

Leia mais

Anexos 4. 0 Substituição Tributária Anexos 4.21 Substituição Tributária das Operações com Veículos Automotores Novos

Anexos 4. 0 Substituição Tributária Anexos 4.21 Substituição Tributária das Operações com Veículos Automotores Novos Anexos 4. 0 Substituição Tributária Anexos 4.21 Substituição Tributária das Operações com Veículos Automotores Novos Convênio ICMS 132/1992 Alterações: Convênio ICMS 87//93, 44/94, 52/94, 88/94, 163/94,

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Crédito diferencial de alíquota no Ativo Imobilizado - SP

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Crédito diferencial de alíquota no Ativo Imobilizado - SP Crédito 17/09/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 4 3.1 Crédito do ICMS próprio adquirido do Simples Nacional com destino

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Diferencial de alíquota para produtos com destino industrialização

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Diferencial de alíquota para produtos com destino industrialização Segmentos industrialização 09/01/2014 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 4. Conclusão... 7 5. Informações Complementares...

Leia mais

Pergunte à CPA Serviço de transporte considerações gerais 28/04/2014

Pergunte à CPA Serviço de transporte considerações gerais 28/04/2014 Pergunte à CPA Serviço de transporte considerações gerais 28/04/2014 Apresentador: José Alves F. Neto Transporte - conceito ICMS X ISS Como determinar a competência Fato gerador RICMS/SP Artigo 2º - Ocorre

Leia mais

Importação- Regras Gerais

Importação- Regras Gerais Importação- Regras Gerais 1 Conceito de Importação Podemos definir a operação de importação como um processo comercial e fiscal que consiste em trazer um bem (produto/serviço) do exterior para o país de

Leia mais

Palestra. ICMS/SP Substituição Tributária Regime Especial Distribuidor. Apoio: Elaborado por: Giuliano Kessamiguiemon Gioia

Palestra. ICMS/SP Substituição Tributária Regime Especial Distribuidor. Apoio: Elaborado por: Giuliano Kessamiguiemon Gioia Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

ICMS. SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA Medicamentos Similares, Perfumaria, Artigos de Higiene Pessoal e Cosméticos Aspectos Tributários Relevantes

ICMS. SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA Medicamentos Similares, Perfumaria, Artigos de Higiene Pessoal e Cosméticos Aspectos Tributários Relevantes ICMS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA Medicamentos Similares, Perfuma, Artigos de Higiene Pessoal e Aspectos Tributários Relevantes Ricardo Bernardes Machado Consultor Tributário OAB/RS nº 44.811 ICMS - Noções

Leia mais

SUMÁRIO. Conteúdo. ICMS-ST... 4 MVAErro! Indicador não definido...4 GNRE...4

SUMÁRIO. Conteúdo. ICMS-ST... 4 MVAErro! Indicador não definido...4 GNRE...4 SUMÁRIO Conteúdo CONCEITO DE ICMS...1Erro! Indicador não definido. PRINCIPIOS QUE REGEM O ICMS... 2 BASE DE CALCULO DO ICMS... 2 ICMS Tabelas de Alíquotas nas Operações Interestaduais... 3 ICMS-ST... 4

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária

Parecer Consultoria Tributária Questão O cliente, no ramo de atividade industrial no segmento de produtos elétricos para profissionais de beleza, sediado em São Paulo, informa que na emissão da nota fiscal complementar de ICMS em sua

Leia mais

www.icmspratico.com.br Facilitadores: Paulo Almada & Ivanildo França Fortaleza, 06/06/14

www.icmspratico.com.br Facilitadores: Paulo Almada & Ivanildo França Fortaleza, 06/06/14 Fortaleza, 06/06/14 Facilitadores: Paulo Almada & Ivanildo França Em análise: I C M S Questões Atuais Arquivos Eletrônicos ICMS-ST com Material de Construção ICMS-ST com Supermercado/minimercado/atacadistas

Leia mais

IPI ICMS - DF/GO/TO LEGISLAÇÃO - DF LEGISLAÇÃO - TO ANO XX - 2009-3ª SEMANA DE FEVEREIRO DE 2009 BOLETIM INFORMARE Nº 08/2009

IPI ICMS - DF/GO/TO LEGISLAÇÃO - DF LEGISLAÇÃO - TO ANO XX - 2009-3ª SEMANA DE FEVEREIRO DE 2009 BOLETIM INFORMARE Nº 08/2009 ANO XX - 2009-3ª SEMANA DE FEVEREIRO DE 2009 BOLETIM INFORMARE Nº 08/2009 IPI SUSPENSÃO - LEI Nº 10.637/2002 - PROCEDIMENTOS Introdução - Estabelecimentos Com Direito à Suspensão - Preponderância de Faturamento

Leia mais

Detalhamento dos Ajustes

Detalhamento dos Ajustes Detalhamento dos Ajustes 1- Tabela de Ajuste dos Saldos de Apuração do ICMS: Tabela de Códigos de Ajustes da Apuração do ICMS Tabela de códigos de ajustes da apuração será disponibilizada pelas administrações

Leia mais

http://www.fazenda.gov.br/confaz/ escolha opção resolução Senado Federal 13/2012

http://www.fazenda.gov.br/confaz/ escolha opção resolução Senado Federal 13/2012 Prezado cliente, As constantes mudanças na legislação fiscal têm afetado muito as empresas, os sistemas e as empresas de contabilidade, que precisam estar preparadas para atender as obrigatoriedades legais.

Leia mais

PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE TRANSPORTE RODOVIÁRIO INTERMUNICIPAL OU INTERESTADUAL DE CARGAS - Crédito do ICMS

PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE TRANSPORTE RODOVIÁRIO INTERMUNICIPAL OU INTERESTADUAL DE CARGAS - Crédito do ICMS PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE TRANSPORTE RODOVIÁRIO INTERMUNICIPAL OU INTERESTADUAL DE CARGAS - Crédito do ICMS Matéria elaborada com base na Legislação vigente em 16.06.2011. SUMÁRIO: 1 - INTRODUÇÃO 2 - HIPÓTESES

Leia mais

Anexos 4. 0 Substituição Tributária Anexos 4. 17 Substituição Tributária das Operações com Produtos Farmacêuticos

Anexos 4. 0 Substituição Tributária Anexos 4. 17 Substituição Tributária das Operações com Produtos Farmacêuticos Anexos 4. 0 Substituição Tributária Anexos 4. 17 Substituição Tributária das Operações com Produtos Farmacêuticos Nova Redação Resolução Administrativa nº 10/2012 DOE 02.03.2012 Convênio ICMS 76/1994 Alterações:

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS-SP Transferência de mercadoria entre estabelecimento de mesmo titular.

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS-SP Transferência de mercadoria entre estabelecimento de mesmo titular. ICMS-SP Transferência de mercadoria entre estabelecimento de mesmo titular. 13/02/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria...

Leia mais

SPED - EFD Escrituração Fiscal Digital. Anexo II Lançamento de Ajustes por documento.

SPED - EFD Escrituração Fiscal Digital. Anexo II Lançamento de Ajustes por documento. SPED - EFD Escrituração Fiscal Digital. Anexo II Lançamento de Ajustes por documento. NF Modelo 1 e 1A, Avulsa, Produtor e NF-e. Este anexo detalha todos os lançamentos de Observações e Ajustes (filhos

Leia mais

Perguntas e Respostas SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA (AGO- 2011) Remetente Destinatário Finalidade da mercadoria

Perguntas e Respostas SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA (AGO- 2011) Remetente Destinatário Finalidade da mercadoria INDICE: Tipo Operação Perguntas e Respostas SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA (AGO- 2011) Remetente Destinatário Finalidade da mercadoria Estoque - - Estoque de Não optante do sem ou com Regime Fidelidade Estoque

Leia mais

TRANSPORTADOR REVENDEDOR RETALHISTA DE COMBUSTÍVEIS - TRR

TRANSPORTADOR REVENDEDOR RETALHISTA DE COMBUSTÍVEIS - TRR TRANSPORTADOR REVENDEDOR RETALHISTA DE COMBUSTÍVEIS - TRR ASSUNTO: Operações interestaduais. De início, ressalte-se que, para efeito deste trabalho, toda alusão genérica feita a Estado é extensiva ao Distrito

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS/RS Tratamento tributário na emissão da NF-e com Diferimento Parcial e Escrituração

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS/RS Tratamento tributário na emissão da NF-e com Diferimento Parcial e Escrituração ICMS/RS Tratamento tributário na emissão da NF-e com Diferimento Parcial e Escrituração 06/11/2015 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria...

Leia mais

Substituição Tributária

Substituição Tributária Substituição Tributária Impactos da nova tributação em cosméticos para farmácias e drogarias (Produtos de Perfumaria e Higiene Pessoal) Sandra Regina Alencar Bezerra Definição Lei determina que terceiro

Leia mais

ICMS: ANTECIPAÇÃO TRIBUTÁRIA DO IMPOSTO NA ENTRADA DE MERCADORIA PROVENIENTE DE OUTRA UNIDADE DA FEDERAÇÃO - PROCEDIMENTO

ICMS: ANTECIPAÇÃO TRIBUTÁRIA DO IMPOSTO NA ENTRADA DE MERCADORIA PROVENIENTE DE OUTRA UNIDADE DA FEDERAÇÃO - PROCEDIMENTO ICMS: ANTECIPAÇÃO TRIBUTÁRIA DO IMPOSTO NA ENTRADA DE MERCADORIA PROVENIENTE DE OUTRA UNIDADE DA FEDERAÇÃO - PROCEDIMENTO Sumário 1. Introdução 2. Antecipação tributária 3. Produtos sujeitos - Relação

Leia mais

LEVANTAMENTO FISCAL SITE KADOX

LEVANTAMENTO FISCAL SITE KADOX LEVANTAMENTO FISCAL SITE KADOX SUMÁRIO 1 ICMS 1.1 CONTRIBUINTE 1.2 FATO GERADOR DO IMPOSTO 1.3 BASE DE CÁLCULO DO IMPOSTO 1.4 REDUÇÃO DA BASE DE CÁLCULO 1.5 CARTA DE CORREÇÃO 1.6 CÓDIGO DA SITUAÇÃO TRIBUTÁRIA

Leia mais

Dr. Luis Carlos Massoco - Presidente

Dr. Luis Carlos Massoco - Presidente Seminário Substituição Tributária e NF-e: desafios e caminhos para o setor de Tecnologia - Presidente SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA O Estado de São Paulo incluiu em sua lista de mercadorias sujeitas à substituição

Leia mais

LIVRO REGISTRO DE ENTRADAS - Regras para Escrituração dos Modelos 1 e 1-A

LIVRO REGISTRO DE ENTRADAS - Regras para Escrituração dos Modelos 1 e 1-A LIVRO - Regras para Escrituração dos Modelos 1 e 1-A Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 19.09.2013. Sumário: 1 - INTRODUÇÃO 2 - LIVRO, MODELO 1 OU 1-A 2.1 - Documentos Fiscais Registrados

Leia mais

PONTOS POLÊMICOS DO ICMS. José Roberto Rosa

PONTOS POLÊMICOS DO ICMS. José Roberto Rosa PONTOS POLÊMICOS DO ICMS José Roberto Rosa Uma nova realidade : A prioridade para o CRUZAMENTO DE INFORMAÇÕES Operação Cartão Vermelho Autuações por falta de registro de notas fiscais de compras Diferença

Leia mais

Pergunte à CPA. Devolução e Recusa de Mercadorias Regras gerais

Pergunte à CPA. Devolução e Recusa de Mercadorias Regras gerais 03/04/2014 Pergunte à CPA Devolução e Recusa de Mercadorias Regras gerais Apresentação: José A. Fogaça Neto Devolução regras gerais Artigo 4º - Para efeito de aplicação da legislação do imposto, considera-se...

Leia mais

ICMS/SP - Devolução de Mercadorias - Roteiro de Procedimentos. ICMS/SP - Devolução de Mercadorias - Roteiro de Procedimentos

ICMS/SP - Devolução de Mercadorias - Roteiro de Procedimentos. ICMS/SP - Devolução de Mercadorias - Roteiro de Procedimentos ICMS/SP - Devolução de Mercadorias - Roteiro de Procedimentos Nas relações de comércio é muito comum, por motivos como mercadoria em desacordo com o pedido, qualidade insatisfatória, não observância de

Leia mais

ANEXO 18 ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - EFD

ANEXO 18 ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - EFD ANEXO 18 REVOGADO OS ARTIGOS 1º, 2º, 3º, 4º, 5º, 6º, 7º, 8º e 8º-A pela RESOLUÇÃO ADMINISTRATIVA 10/11 de 14.12.11. Alteração: Resolução Administrativa nº 03/2015 ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - EFD Acrescentado

Leia mais

REDUÇÃO DA MVA DA SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA EM 70%, NAS SAÍDAS DESTINADAS A EMPRESAS DO SIMPLES NACIONAL DE SANTA CATARINA

REDUÇÃO DA MVA DA SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA EM 70%, NAS SAÍDAS DESTINADAS A EMPRESAS DO SIMPLES NACIONAL DE SANTA CATARINA REDUÇÃO DA MVA DA SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA EM 70%, NAS SAÍDAS DESTINADAS A EMPRESAS DO SIMPLES NACIONAL DE SANTA CATARINA Matéria elaborada com base na Legislação vigente em 15.07.2011. SUMÁRIO: 1 - INTRODUÇÃO

Leia mais

DECRETO N 28.746, DE 06 DE JUNHO DE 2007

DECRETO N 28.746, DE 06 DE JUNHO DE 2007 DECRETO N 28.746, DE 06 DE JUNHO DE 2007 * Publicado no DOE em 08/06/2007. DISPÕE SOBRE A SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA NAS OPERAÇÕES COM APARELHOS CELULARES. O GOVERNADOR DO ESTADO DO CEARÁ, no uso das atribuições

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA PREENCHIMENTO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE IMPORTAÇÃO

ORIENTAÇÕES PARA PREENCHIMENTO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE IMPORTAÇÃO ORIENTAÇÕES PARA PREENCHIMENTO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE IMPORTAÇÃO 1. Introdução: Toda mercadoria procedente do exterior, importada a título definitivo ou não, sujeita ou não ao pagamento do imposto

Leia mais

INFORMÁTICA PRODUTOS E PROGRAMAS

INFORMÁTICA PRODUTOS E PROGRAMAS atualizado em 21/10/2015 2 ÍNDICE INTRODUÇÃO...5 1. PROGRAMA DE COMPUTADOR ( SOFTWARE ) NÃO PERSONALIZADO...7 1.1. Saída Interna...7 1.1.1. Isenção...7 1.1.2. Crédito Presumido...7 1.2. Saída Interestadual...8

Leia mais

Fortaleza, 31/03/15. com Paulo Almada

Fortaleza, 31/03/15. com Paulo Almada Fortaleza, 31/03/15 com Paulo Almada Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação ICMS Como

Leia mais

Palestra. ICMS - Substituição Tributária - Atualização. Julho 2013. Elaborado por: Katia de Angelo Terriaga

Palestra. ICMS - Substituição Tributária - Atualização. Julho 2013. Elaborado por: Katia de Angelo Terriaga Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

Emissão de Nota Fiscal Eletrônica

Emissão de Nota Fiscal Eletrônica Emissão de Nota Fiscal Eletrônica DANFE - Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica. É um documento que serve para acobertar a circulação da mercadoria. Impresso em via única; Validade em meio digital

Leia mais

( RIPI/2010, art. 43, VII, art. 190, II, art. 191 e art. 497, e RICMS-SP/2000 - Decreto nº 45.490/2000 )

( RIPI/2010, art. 43, VII, art. 190, II, art. 191 e art. 497, e RICMS-SP/2000 - Decreto nº 45.490/2000 ) ICMS/SP - Industrialização - Operações triangulares de industrialização 20 de Agosto de 2010 Em face da publicação do novo Regulamento do IPI, aprovado pelo Decreto nº 7.212/2010, este procedimento foi

Leia mais

CARTILHA DE ORIENTAÇÕES OPERAÇÕES COM VENDA DE VEÍCULOS ADQUIRIDOS EM CONSIGNAÇÃO E VENDA DE VEICULOS USADOS ADQUIRIDOS PARA REVENDA

CARTILHA DE ORIENTAÇÕES OPERAÇÕES COM VENDA DE VEÍCULOS ADQUIRIDOS EM CONSIGNAÇÃO E VENDA DE VEICULOS USADOS ADQUIRIDOS PARA REVENDA CARTILHA DE ORIENTAÇÕES OPERAÇÕES COM VENDA DE VEÍCULOS ADQUIRIDOS EM CONSIGNAÇÃO E VENDA DE VEICULOS USADOS ADQUIRIDOS PARA REVENDA www.contabilidadearthuso.com.br 1 1-OPERAÇÕES DE CONSIGNAÇÃO COM VEÍCULOS:...

Leia mais

2. Que produtos estão sujeitos à substituição tributária a partir de 1º de novembro de 2010? DECRETO/PROTOCOLO

2. Que produtos estão sujeitos à substituição tributária a partir de 1º de novembro de 2010? DECRETO/PROTOCOLO 1. O que é substituição tributária? O regime de substituição tributária é caracterizado pelo deslocamento da responsabilidade pelo pagamento do ICMS relativo a determinadas operações ou prestações para

Leia mais

IPI - Devolução de produtos - Tratamento fiscal

IPI - Devolução de produtos - Tratamento fiscal IPI - Devolução de produtos - Tratamento fiscal Sumário 1. Introdução... 2 2. Devolução por contribuinte do ICMS e/ou do IPI... 3 2.1 Procedimentos do contribuinte que efetuar a devolução... 3 2.1.1 Estorno

Leia mais

CST/CSOSN - Códigos de ICMS para Utilização pelo Simples Nacional na NF-e. Matéria elaborada com base na Legislação vigente em 22.02.2011.

CST/CSOSN - Códigos de ICMS para Utilização pelo Simples Nacional na NF-e. Matéria elaborada com base na Legislação vigente em 22.02.2011. CST/CSOSN - Códigos de ICMS para Utilização pelo Simples Nacional na NF-e Matéria elaborada com base na Legislação vigente em 22.02.2011. SUMÁRIO: 12 INTRODUÇÃO 2.1 NOTA CSTs que FISCAL, Não São MODELO

Leia mais

INFORMÁTICA PRODUTOS E PROGRAMAS. (atualizado até 28.04.2015)

INFORMÁTICA PRODUTOS E PROGRAMAS. (atualizado até 28.04.2015) (atualizado até 28.04.2015) ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 1. PROGRAMA DE COMPUTADOR ( SOFTWARE ) NÃO PERSONALIZADO... 4 1.1. SAÍDA INTERNA... 4 1.1.1. Isenção... 4 1.1.2. Crédito Presumido... 4 1.2. SAÍDA INTERESTADUAL...

Leia mais

O REGIME PAULISTA DE ANTECIPAÇÃO DO ICMS E A INDEVIDA EXIGÊNCIA, DOS ADQUIRENTES VAREJISTAS, DO IMPOSTO DEVIDO POR SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA.

O REGIME PAULISTA DE ANTECIPAÇÃO DO ICMS E A INDEVIDA EXIGÊNCIA, DOS ADQUIRENTES VAREJISTAS, DO IMPOSTO DEVIDO POR SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA. O REGIME PAULISTA DE ANTECIPAÇÃO DO ICMS E A INDEVIDA EXIGÊNCIA, DOS ADQUIRENTES VAREJISTAS, DO IMPOSTO DEVIDO POR SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA. 2009-07-31 Adma Felícia B. M. Nogueira Tatiane Aparecida Mora

Leia mais

SAD Gestor ERP. Módulo Estoque. Cadastro de Produto Escrita Fiscal. Seja Bem Vindo!

SAD Gestor ERP. Módulo Estoque. Cadastro de Produto Escrita Fiscal. Seja Bem Vindo! SAD Gestor ERP Módulo Estoque Cadastro de Produto Escrita Fiscal Seja Bem Vindo! Introdução O planejamento tributário deve fazer parte do cotidiano da empresa. É uma decisão estratégica que pode determinar

Leia mais

Projeto Nota Fiscal Eletrônica

Projeto Nota Fiscal Eletrônica Projeto Nota Fiscal Eletrônica Nota Técnica 2015/003 ICMS em Operações Interestaduais de Vendas a Consumidor Final Versão 1.40 Dezembro 2015 Histórico de Alterações A. Alterações introduzidas na versão

Leia mais

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA EM SC - Inclusões e Exclusão de Produtos no Regime a partir de 1º.02.2012 e 1º.03.2012

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA EM SC - Inclusões e Exclusão de Produtos no Regime a partir de 1º.02.2012 e 1º.03.2012 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA EM SC - Inclusões e Exclusão de Produtos no Regime a partir de 1º.02.2012 e 1º.03.2012 Matéria elaborada com base na Legislação vigente em: 21.03.2012. Sumário: 1 - INTRODUÇÃO 2

Leia mais

Alguns questionamentos sobre a RESOLUÇÃO SENADO FEDERAL Nº 13/2012

Alguns questionamentos sobre a RESOLUÇÃO SENADO FEDERAL Nº 13/2012 Alguns questionamentos sobre a RESOLUÇÃO SENADO FEDERAL Nº 13/2012 DRT-05 Quando é aplicável a alíquota interestadual de 4%? Informamos que é plenamente aplicável desde 1º de Janeiro de 2.013 para as operações

Leia mais

Para atender a essa necessidade foi necessário alterar ou criar alguns novos processos. A seguir será detalhada cada uma dessas alterações.

Para atender a essa necessidade foi necessário alterar ou criar alguns novos processos. A seguir será detalhada cada uma dessas alterações. Base ICMS Reduzida no Desconto Zona Franca Produto : Datasul, MFT, Faturamento, 12 Chamado : TQWBOD Data da criação : 09/01/2015 Data da revisão : 09/01/2015 País(es) : Brasil Banco(s) de Dados : Todos

Leia mais

ICMS/SP Substituição Tributária

ICMS/SP Substituição Tributária Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400 - ramal 1529 (núcleo de relacionamento) Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva, 60 Higienópolis

Leia mais

Contadores Associados S/S CRC/RS 3.361

Contadores Associados S/S CRC/RS 3.361 Circular Informativa Especial Assunto: Substituição Tributária do ICMS na Comercialização de Chás e Sucos De acordo com o Decreto (RS) 46.429, de 23/06/09 e Protocolo ICMS 18/09, a partir de 01/07/09,

Leia mais

ESTADO DO PARANÁ DECRETO Nº 1.742

ESTADO DO PARANÁ DECRETO Nº 1.742 Publicado no Diário Oficial Nº 8488 de 15/06/2011 DECRETO Nº 1.742 O GOVERNADOR DO ESTADO DO PARANÁ, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87, inciso V, da Constituição Estadual, DECRETA Art. 1º

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Produto de informática e automação redução de base de cálculo e alíquota - RJ

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Produto de informática e automação redução de base de cálculo e alíquota - RJ Produto de informática e automação redução de base de cálculo e alíquota - RJ 06/01/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria...

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br ICMS substituição tributária. IVA ajustado. Um desajuste tributário para os estabelecimentos varejistas Paulo Henrique Gonçalves Sales Nogueira * Pretende se com o presente texto

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA DA FAZENDA GABINETE DO SECRETÁRIO DA FAZENDA - GSF Home Page: www.sefaz.pi.gov.br

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA DA FAZENDA GABINETE DO SECRETÁRIO DA FAZENDA - GSF Home Page: www.sefaz.pi.gov.br GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA DA FAZENDA GABINETE DO SECRETÁRIO DA FAZENDA - GSF Home Page: www.sefaz.pi.gov.br COMUNICADO SEFAZ Nº 003/2007 Informa sobre a instituição da Declaração de Informações

Leia mais

Anexo 4.0 Substituição Tributária. Anexo 4.4. (Revigorado pelo Decreto nº 26.288 de 26 de fevereiro de 2010).

Anexo 4.0 Substituição Tributária. Anexo 4.4. (Revigorado pelo Decreto nº 26.288 de 26 de fevereiro de 2010). Anexo 4.0 Substituição Tributária Anexo 4.4 (Revigorado pelo Decreto nº 26.288 de 26 de fevereiro de 2010). Da Substituição Tributária nas Operações com Carne Bovina, Bubalina e Subproduto; Gado Bovino

Leia mais

Projeto Nota Fiscal Eletrônica

Projeto Nota Fiscal Eletrônica Projeto Nota Fiscal Eletrônica Nota Técnica 2015/003 ICMS em Operações Interestaduais de Vendas a Consumidor Final Versão 1.30 Novembro 2015 Histórico de Alterações A. Alterações introduzidas na versão

Leia mais

Cartilha. Perguntas e respostas Decreto regulamentando a Lei n 12.741

Cartilha. Perguntas e respostas Decreto regulamentando a Lei n 12.741 Cartilha A SMPE preparou uma cartilha para esclarecer as principais dúvidas referentes ao Decreto nº 8264/14. Ela pode também ser acessada no site da secretaria (www.smpe.gov.br). Perguntas e respostas

Leia mais

Pergunte à CPA. Simples Nacional Regras Gerais para o ICMS

Pergunte à CPA. Simples Nacional Regras Gerais para o ICMS 1º/08/2014 Pergunte à CPA Simples Nacional Regras Gerais para o ICMS Apresentação: José A. Fogaça Neto Simples Nacional Criado pela Lei Complementar 123/06, reúne oito tributos em um recolhimento unificado

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Incidência de ISS ou ICMS nas Operações de Transportes- SP

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Incidência de ISS ou ICMS nas Operações de Transportes- SP Incidência de ISS ou ICMS nas Operações de Transportes- SP 16/06/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 3 3.1 Incidência

Leia mais

Convém ressaltar, de início, que o benefício do diferimento não se confunde com a isenção ou com a suspensão do imposto.

Convém ressaltar, de início, que o benefício do diferimento não se confunde com a isenção ou com a suspensão do imposto. ICMS/SP - Diferimento - Tratamento fiscal 6 de Abril de 2010 Em face da publicação do Decreto nº 55.305/2009 - DOE SP de 31.12.2009, este procedimento foi atualizado (tópico 9 - bens do ativo imobilizado

Leia mais

ALÍQUOTAS DE 4% ICMS PARA MERCADORIAS IMPORTADAS INSTRUTORA VALÉRIA RITT

ALÍQUOTAS DE 4% ICMS PARA MERCADORIAS IMPORTADAS INSTRUTORA VALÉRIA RITT ALÍQUOTAS DE 4% ICMS PARA MERCADORIAS IMPORTADAS INSTRUTORA VALÉRIA RITT 1.REGRAS GERAIS A Resolução do Senado Federal nº 13/2012, estabeleceu que, a partir de 1º.01.2013, a alíquota do ICMS nas operações

Leia mais

TRANSPORTE DE CARGAS AÉREO - Tratamento Tributário relacionado ao ICMS/SC

TRANSPORTE DE CARGAS AÉREO - Tratamento Tributário relacionado ao ICMS/SC TRANSPORTE DE CARGAS AÉREO - Tratamento Tributário relacionado ao ICMS/SC Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 04.11.2011. SUMÁRIO: 1 - INTRODUÇÃO 2 - ALÍQUOTAS DO ICMS 2.1 - Operações

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Venda Direta de Veículos da Montadora para Consumidor Final - SC

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Venda Direta de Veículos da Montadora para Consumidor Final - SC Venda 23/01/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 5 3.1 Nota Fiscal... 7 3.2 Base de Cálculo do ICMS... 8 3.3 Alíquotas...

Leia mais

ICMS ANTECIPADO ESPECIAL - NÃO OPTANTES DO SIMPLES NACIONAL

ICMS ANTECIPADO ESPECIAL - NÃO OPTANTES DO SIMPLES NACIONAL ICMS ANTECIPADO ESPECIAL - NÃO OPTANTES DO SIMPLES NACIONAL PERGUNTAS E RESPOSTAS 1. Em que se constitui o ICMS ANTECIPADO ESPECIAL? R= Em valor correspondente à diferença entre a alíquota interna e a

Leia mais

A S S I P I ICMS IMPORTADOS RESOLUÇÃO 13

A S S I P I ICMS IMPORTADOS RESOLUÇÃO 13 A S S I P I ICMS IMPORTADOS RESOLUÇÃO 13 1 RESOLUÇÃO 13 X DECRETO 4316/95 RESOLUÇÃO 13 DECRETO 4316 COMENTÁRIOS Art. 1º A alíquota do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre

Leia mais

a) CONSIGNANTE, aquele que REMETE a mercadoria em consignação. b) CONSIGNATÁRIO, aquele que RECEBE a mercadoria em consignação.

a) CONSIGNANTE, aquele que REMETE a mercadoria em consignação. b) CONSIGNATÁRIO, aquele que RECEBE a mercadoria em consignação. OPERAÇÃO: CONSIGNAÇÃO DE BENS USADOS As empresas que atuam no comércio de bens usados e que os recebem bens em consignacão, seja por meio de acordo ou contrato prévio, devem observar alguns procedimentos

Leia mais

Recentes alterações nas regras de ICMS para as importações e seus reflexos para as empresas.

Recentes alterações nas regras de ICMS para as importações e seus reflexos para as empresas. Maringá, 18 de Abril de 2013 Recentes alterações nas regras de ICMS para as importações e seus reflexos para as empresas. 2 www.pactum.com.br Martina Robinson de Azevedo martina@pactum.com.br Advogada

Leia mais

Orientação Tributária DOLT/SUTRI nº 003/2016. Sumário. 1. Considerações Gerais

Orientação Tributária DOLT/SUTRI nº 003/2016. Sumário. 1. Considerações Gerais Orientação Tributária DOLT/SUTRI nº 003/2016 Assunto: Adicional de alíquota para os fins do disposto no 1 do art. 82 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição da República Base

Leia mais

http://www.itcnet.com.br/materias/printable.php

http://www.itcnet.com.br/materias/printable.php Página 1 de 5 1 de Setembro, 2011 Impresso por ANDERSON JACKSON TOASSI DEVOLUÇÃO DE MERCADORIAS COMPRADAS NAS OPERAÇÕES COMERCIAIS 1 - Introdução Nas relações comerciais as operações de devolução e retorno

Leia mais

INDUSTRIALIZAÇÃO POR ENCOMENDA: EFICIÊNCIA EM PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO. Desenvolvido por:

INDUSTRIALIZAÇÃO POR ENCOMENDA: EFICIÊNCIA EM PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO. Desenvolvido por: INDUSTRIALIZAÇÃO POR ENCOMENDA: EFICIÊNCIA EM PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO. Desenvolvido por: 2014 PRIMEIRA PARTE: DEFINIÇÃO E VANTAGENS O que é a industrialização por encomenda? É uma forma de ganhar eficiência

Leia mais

Ref.: Decreto do Estado do Rio de Janeiro nº 44.318 de 07.08.2013 - RJ - ICMS - Substituição tributária - Alterações.

Ref.: Decreto do Estado do Rio de Janeiro nº 44.318 de 07.08.2013 - RJ - ICMS - Substituição tributária - Alterações. Rio de Janeiro, 20 de agosto de 2013 Of. Circ. Nº 210/13 Ref.: Decreto do Estado do Rio de Janeiro nº 44.318 de 07.08.2013 - RJ - ICMS - Substituição tributária - Alterações. Senhor Presidente, Fazendo

Leia mais

IMPOSTOS SOBRE VENDAS! ICMS, PIS/COFINS, ISS e IPI! O que fazer com a CPMF?! As alterações da legislação tributária no cálculo da COFINS ASSOCIADOS

IMPOSTOS SOBRE VENDAS! ICMS, PIS/COFINS, ISS e IPI! O que fazer com a CPMF?! As alterações da legislação tributária no cálculo da COFINS ASSOCIADOS UP-TO-DATE. ANO I. NÚMERO 46 IMPOSTOS SOBRE VENDAS! ICMS, PIS/COFINS, ISS e IPI! O que fazer com a CPMF?! As alterações da legislação tributária no cálculo da COFINS Dr. João Inácio Correia (advcor@mandic.com.br)

Leia mais

- "NÃO GERA DIREITO A CRÉDITO FISCAL DE IPI".

- NÃO GERA DIREITO A CRÉDITO FISCAL DE IPI. NOTA FISCAL NUMERO 01 TPNF = 00 VALOR DA NF 10.000,00 NATUREZA VENDA CRT E CSOSN = 1 E 101 BCICMS = 0,00 ICMS = 0,00 IPI 0,00 BC PIS E COFINS = 0,00 INFORMAÇÕES = I - "DOCUMENTO EMITIDO POR ME OU EPP OPTANTE

Leia mais

LAY-OUT ARQUIVOS DE INTEGRAÇÃO (Notas Fiscais e CTRC)

LAY-OUT ARQUIVOS DE INTEGRAÇÃO (Notas Fiscais e CTRC) EMPRESA: LAY-OUT ARQUIVOS DE INTEGRAÇÃO (Notas Fiscais e CTRC) NOME DO ARQUIVO Existem dois nomes possíveis: um para as notas de saída e outro para as notas de entrada. - Saídas : O nome do arquivo deve

Leia mais

Configuração de Acumuladores

Configuração de Acumuladores Configuração de Acumuladores Os acumuladores são cadastro usados pelo Módulo Domínio Sistemas Fiscal para permitir a totalização dos valores lançados nos movimentos de entradas, saídas, serviços, outras

Leia mais