Sinais de alarme. Educação sexual: vamos repetir os erros de outros países?

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sinais de alarme. Educação sexual: vamos repetir os erros de outros países?"

Transcrição

1 Educação sexual: vamos repetir os erros de outros países?

2 Aumento de grávidas adolescentes: -17 por cada mil adolescentes entre os 15 e 19 anos foram mães em Portugal em (1) - Segundo dados da UNICEF: em 2002, 52 adolescentes entre 15 e 19 anos por cada 1000 foram mães nos EUA; 30 por 1000 em Inglaterra. (2). Desde 1972 desenvolvem- se nos EUA programas oficiais de educação sexual com base no acesso à contracepção e ao aborto. Grã- Bretanha está entre os países em que os adolescentes têm mais facilidade de acesso a métodos m contraceptivos e planeamento familiar (1) INE, Estatísticas Demográficas de 2007 (2) Dados de UNICEF 2002 citados por Infoprensa, Sección IV, Janeiro de 2003;

3 - 32.2% das adolescentes argentinas têm relações sexuais uma vez por semana e 12% diz jáj ter engravidado alguma vez. (3) (3)Lo que los adolescentes piensan de sí mismos. Inquérito realizado entre adolescentes argentinos. La Nación, Buenos Aires, Maio 7 de 2006

4 Efeitos emocionais adversos de relações sexuais na adolescência (mesmo sem gravidez): (4) - Sentimento de culpa - Medo de uma gravidez ou de uma DST - Sentir-se usado ou usada como simples objecto de prazer - Zangas, ciúmes, maus tratos = instabilidade= rupturas frequentes - Ansiedade, baixa autoestima - Insegurança a para assumir compromissos (4) Thomas Lickona, The neglected heart

5 Efeitos sociais: - Casamentos à pressa - Mães solteiras sem apoio do pai da criança - Crianças as educadas fora de uma família estruturada e estável - Alta correlação: sexo na adolescência divórcios (5) Efeitos no campo intelectual: - Atraso ou abandono dos estudos - Confusão entre amor e sexo - Perca de interesse por hobbies ou actividades do tipo intelectual (5) Vários estudos apresentam índices de divórcios de 40% a 85% entre aqueles que tiveram relações antes do casamento. Smart Marriages, Sep. 28, 2004

6 DST em crescimento (6) Anos 60: Sífilis, S Gonorrea Anos 70: Herpes Anos 80: Sida Anos 90: Clamidia, HPV (7) Ano 2000: Mais de 25 DST diagnosticadas 2002 : Reaparecimento da Sífilis S em vários v países (8) Sífilis secundaria (6) Estamos a viver uma epidemia dedst: aproximadamente 15 milhões de norte-americanos contraiem uma DST por ano. Um quarto têm menos de 25 anos. Algumas são mortais, outras contribuiem para a infertilidade e para o cancro. Dr. McIlhaney. The Medical Institute, Austin, TX, (7) Ginecologistas de Málaga (Espanha) detectam um aumento dos casos de cancro do colo do útero devido a contágios em relacões sexuais. La Opinión de Málaga, Salud, Outubro 25 de 2003 A sífilis reaparece com força no País Basco passados 20 anos. El Correo, Bilbao, Nov. 25 de 2003 (8) Segundo os dados apontados por Marina Geli, Conselheira de Saúde da Generalitat de Cataluña, o aumento de casos de sífilis entre 2002 e 2003 foi de 36.6%; o da gonorreia de 8.3% e o de clamidia de 55.5%. Nuevo fracaso de las campañas del preservativo: aumentan las enfermedades sexuales. Maio 11 de 2005

7 Consumo de pornografía - Os adolescentes entre 12 e 19 anos estão expostos a 9 cenas de sexo por hora na programação de MTV. (9) - Uma em quatro crianças as com menos de 11 anos acede acidentalmente à pornografía a e só 25% comenta isso com os pais. (10) - 70% dos adolescentes entre 15 e 17 anos admite ter acedido acidentalmente à pornografia na Internet. 23% diz que isso acontece muito frequentemente. (11) (9) Estudo realizado por The Parents Television Council, "MTV Smut Peddlers: Targeting Kids with Sex, Drugs and Alcohol," Fevereiro 2005, (10) Kids on line, Donna Hughes (11) Key Facts; Teens Online, Kaiser Family Foundation, 14 de 2006

8 Sucessos e insucessos de educação sexual Publicam-se em EUA os resultados da campanha de apoio estatal mantida durante uma década d para reduzir os nascimentos entre mães adolescentes: cresce a gravidez 48.3% e os abortos 133%. [12] [12] The Adolescent & Young Adult Fact Book, op cit.

9 Sucessos e insucessos de educação sexual Depois de várias v décadas d de financiamento aos programas de planeamento familiar para adolescentes, o Congreso dos EUA atribui US$ 87.5 milhões por ano até 2001 para apoiar programas de educação da abstinência que se desenvolvem a partir de 1998.

10 Sucessos e insucessos de educação sexual Entre 1991 e 2000 diminui en 21.9 % o número n de raparigas grávidas entre 15 e 19 anos em EUA, segundo o Centro para o Controle e Prevenção de Doenças [13]- A percentagem de adolescentes que dizem ter escolhido a abstinência cresce de 45.9 % em 1991 para 54.4 % em 2001, segundo o Centro para o Controle e Prevenção de Doenças de EUA. [14] [13] Stephanie J. Ventura, M.A, T.J Mathews, M.S, and Brandy E. Hamilton, Ph D, Teenage Births in the United States: State Trends, , an Update, publicado em National Vital Statistics Report, Volume 50, Number 9, Center for Disease Control and prevention, Maio 30 de [14] Citado emteen Pregnancy Rate Drops as Teenage Virginity Rate rises for Tenth Straight Year. Abstinence Clearinghouse Press Release, Feb. 19, 2004,

11 Sucessos e insucessos de educação sexual Silvia Ortega, Subsecretaria de Servicios Educativos de México, M Distrito Federal, declara: Se han impulsado desde hace una década d contenidos de enseñanza sexual centrados en los aspectos genitales... Se ha elevado el embarazo adolescente, no se ha contenido, sigue la tendencia al alza, cosa que es muy sorprendente, en vista de que ya desde hace una década d estamos enfatizando la educación n sexual en primaria y secundaria. No parecemos estar teniendo el éxito que deberíamos para que los adolescentes relacionen lo que saben con lo que practican. [15] [15] Admiten fracaso de programas de educación n sexual. Periódico El Norte, Abril 29 de 2003

12 Sucessos e insucessos de educação sexual Apesar do compromisso do governo britânico de reduzir 50% a gravidez entre menores de 18 anos até 2010, entre 2001 e 2002 registaram-se se aumentos em áreas onde se concentraram os maiores esforços. os. Aumentos de 7.3% en Oxforshire, 16.4% en Cornwall, 22.4% en Torbay. [16]- Estatísticas sticas em Inglaterra revelam que as DST estão a aumentar com novos casos de clamidia em cada ano. O número n de infectados com SIDA cresceu 20% em [17] [16] Family and Youth Concern,, Family Education Trust. Para mais informação consultar [17] Country Profiles, IPPF, 13/06/2004

Associação Família e Sociedade - AFS PARECER TÉCNICO PROJECTO DE LEI Nº 634/X PROJECTO DE LEI Nº 660/X

Associação Família e Sociedade - AFS PARECER TÉCNICO PROJECTO DE LEI Nº 634/X PROJECTO DE LEI Nº 660/X Associação Família e Sociedade - AFS PARECER TÉCNICO PROJECTO DE LEI Nº 634/X E PROJECTO DE LEI Nº 660/X A Associação Família e Sociedade existe oficialmente desde Março de 2004. Tem desenvolvido trabalho

Leia mais

Aula: 10.2 Conteúdos: Clamídia, Sífilis, Gonorreia, Herpes, HPV, HIV.

Aula: 10.2 Conteúdos: Clamídia, Sífilis, Gonorreia, Herpes, HPV, HIV. A A Aula: 10.2 Conteúdos: Clamídia, Sífilis, Gonorreia, Herpes, HPV, HIV. 2 A A Habilidades: Conhecer algumas doenças sexualmente transmissíveis, analisando suas causas e consequências. 3 A A DST s Clamídia

Leia mais

(Inquérito Nacional Sobre Saúde Reprodutiva e Comportamento Sexual dos Jovens e ADolescentes)

(Inquérito Nacional Sobre Saúde Reprodutiva e Comportamento Sexual dos Jovens e ADolescentes) INJAD (Inquérito Nacional Sobre Saúde Reprodutiva e Comportamento Sexual dos Jovens e ADolescentes) OBJECTIVOS DO INJAD Proporcionar informação sobre saúde reprodutiva dos jovens e adolescentes que seja

Leia mais

cartões de bolso serié 2 SEXO SEGURO

cartões de bolso serié 2 SEXO SEGURO cartões de bolso serié 2 SEXO SEGURO 1 O que quer dizer sexo seguro? Sexo seguro quer dizer, práticas sexuais responsáveis sem riscos de engravidar, ou de contrair uma infecção transmitida sexualmente,

Leia mais

Seminário Direitos Sexuais dos Jovens

Seminário Direitos Sexuais dos Jovens Seminário Direitos Sexuais dos Jovens Fundação Calouste Gulbenkian 2 de Dezembro de 2015 Sónia Araújo saraujo23@hotmail.com Projeto Direitos Sexuais e Jovens Vulneráveis ENQUADRAMENTO Objetivo: Promoção

Leia mais

Educação Sexual: Quem ama cuida. Cuide-se!*

Educação Sexual: Quem ama cuida. Cuide-se!* Educação Sexual: Quem ama cuida. Cuide-se!* SANTOS, Jessica Suriano dos 1 ; ANJOS, Antônio Carlos dos 2 ; RIBEIRO, Álvaro Sebastião Teixeira 3 Palavras-chave: Educação Sexual; Doenças Sexualmente Transmissíveis;

Leia mais

Projeto de Educação Sexual 2013/2014

Projeto de Educação Sexual 2013/2014 Projeto de Educação Sexual 2013/2014 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ARCOZELO Equipa de Educação para a Saúde 1. INTRODUÇÃO O presente projecto, surge para dar cumprimento à lei nº 60/2010 de 6 de Agosto, regulamentada

Leia mais

DSTS - Doenças Sexualmente Transmissíveis. Alunas : Manuella Barros / Anna Morel /Elaine Viduani.

DSTS - Doenças Sexualmente Transmissíveis. Alunas : Manuella Barros / Anna Morel /Elaine Viduani. DSTS - Doenças Sexualmente Transmissíveis Alunas : Manuella Barros / Anna Morel /Elaine Viduani. O que são DSTS? São as doenças sexualmente transmissíveis (DST), são transmitidas, principalmente, por contato

Leia mais

UMA EXPERIÊNCIA DE OFICINAS DE SEXUALIDADE QUE CONFIRMA QUE A AIDS É A DOENÇA SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEL MAIS CONHECIDA ENTRE OS ALUNOS

UMA EXPERIÊNCIA DE OFICINAS DE SEXUALIDADE QUE CONFIRMA QUE A AIDS É A DOENÇA SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEL MAIS CONHECIDA ENTRE OS ALUNOS UMA EXPERIÊNCIA DE OFICINAS DE SEXUALIDADE QUE CONFIRMA QUE A AIDS É A DOENÇA SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEL MAIS CONHECIDA ENTRE OS ALUNOS Thaís de Sousa Lemos 1 ; Priscila Caroza Frasson Costa 1 ; Franciely

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 411/VIII DEFINE MEDIDAS DE APOIO SOCIAL ÀS MÃES E PAIS ESTUDANTES. Exposição de motivos

PROJECTO DE LEI N.º 411/VIII DEFINE MEDIDAS DE APOIO SOCIAL ÀS MÃES E PAIS ESTUDANTES. Exposição de motivos PROJECTO DE LEI N.º 411/VIII DEFINE MEDIDAS DE APOIO SOCIAL ÀS MÃES E PAIS ESTUDANTES Exposição de motivos Entende o PCP que é necessário contemplar medidas de apoio social às mães e pais estudantes, no

Leia mais

Infecções sexualmente transmissíveis

Infecções sexualmente transmissíveis Escola secundária com 2º e 3º ciclos Anselmo de Andrade Infecções sexualmente transmissíveis 9ºD Ciências Naturais 2011/2012 Professora: Isabel Marques Trabalho realizado por: Inês Pinto nº9 Mariana Cantiga

Leia mais

EFEITO DAS DSTS NO FUTURO REPRODUTIVO

EFEITO DAS DSTS NO FUTURO REPRODUTIVO EFEITO DAS DSTS NO FUTURO REPRODUTIVO INFECÇÕES DO TRATO REPRODUTIVO INFECÇÕES ENDÓGENAS INFECÇÕES DE TRANSMISSÃO SEXUAL (DST) INFECÇÕES IATROGÊNICAS Estimativa de casos novos de DST curáveis*, 2000 -

Leia mais

O que são DSTs? Gonorréia e/ou Uretrites não Gonocócicas, Tricomoníase, Candidíase.

O que são DSTs? Gonorréia e/ou Uretrites não Gonocócicas, Tricomoníase, Candidíase. O que são DSTs? DSTs significa, doenças sexualmente transmissíveis, que são passadas nas relações sexuais com pessoas que estejam com essas doenças. São DSTs, a gonorréia, a sífilis, a clamídia, o herpes

Leia mais

Derrotar o cancro do útero

Derrotar o cancro do útero Portuguese translation of Beating cervical cancer The HPV vaccine questions and answers for parents of girls in Year 9 Derrotar o cancro do útero A vacina HPV perguntas e respostas para os pais de jovens

Leia mais

Promoção da Educação para a Saúde - +Saúde EDUCAÇÃO SEXUAL

Promoção da Educação para a Saúde - +Saúde EDUCAÇÃO SEXUAL EDUCAÇÃO SEXUAL Distribuição de conteúdos Curriculares, tempos letivos e disciplinas intervenientes.º Ciclo 7.º Dimensão ética da sexualidade humana. Compreensão da sexualidade como uma das componentes

Leia mais

Interrupção Voluntária da Gravidez e Maternidade em Adolescentes: outras diferenças?

Interrupção Voluntária da Gravidez e Maternidade em Adolescentes: outras diferenças? Interrupção Voluntária da Gravidez e Maternidade em Adolescentes: outras diferenças? Autores: Sílvia Neto, Ricardo Monteiro, Patrícia Rocha, Alexandra Luz, Pascoal Moleiro Instituição: Serviço de Pediatria

Leia mais

1º,2º, 3º CICLOS E SECUNDÁRIO

1º,2º, 3º CICLOS E SECUNDÁRIO LINHAS ORIENTADORAS PARA OS PROJETOS DE EDUCAÇÃO SEXUAL 1º,2º, 3º CICLOS E SECUNDÁRIO 2011/2015 Página 1 ÍNDICE Página Introdução... 3 Enquadramento legal.. 4 Temas propostos. 5 Competências/Objetivos...

Leia mais

Ano lectivo 2004/2005. Andreia Alves Nuno Gonçalves Rita Ferreira

Ano lectivo 2004/2005. Andreia Alves Nuno Gonçalves Rita Ferreira Ano lectivo 2004/2005 Andreia Alves Nuno Gonçalves Rita Ferreira Este trabalho vai falar de: Doenças sexualmente transmissíveis. Meios contraceptivos. Como usar alguns dos métodos m de contracepção. As

Leia mais

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA REGIONAL DOS AÇORES. Decreto Legislativo Regional Nº 18/2000/A de 8 de Agosto

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA REGIONAL DOS AÇORES. Decreto Legislativo Regional Nº 18/2000/A de 8 de Agosto ASSEMBLEIA LEGISLATIVA REGIONAL DOS AÇORES Decreto Legislativo Regional Nº 18/2000/A de 8 de Agosto Planeamento Familiar e Educação Afectivo-sexual No quadro normativo nacional, aplicável à Região Autónoma

Leia mais

1[ ] Muito baixo 2[ ] Baixo 3[ ] Médio 4[ ] Alto 5[ ] Muito alto

1[ ] Muito baixo 2[ ] Baixo 3[ ] Médio 4[ ] Alto 5[ ] Muito alto QUESTIONÁRIO Anexo 1 Este questionário destina-se à realização de um trabalho de investigação na área da educação sendo garantido o total anonimato, confidencialidade e protecção dos seus dados. Se concordar

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretaria de Vigilância em Saúde. Programa Nacional de DST e Aids. Prevenção PositHIVa. junho 2007. Ministério da Saúde

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretaria de Vigilância em Saúde. Programa Nacional de DST e Aids. Prevenção PositHIVa. junho 2007. Ministério da Saúde MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Programa Nacional de DST e Aids Prevenção PositHIVa junho 2007 Contexto 25 anos de epidemia; 10 anos de acesso universal à terapia anti-retroviral; Exames e insumos de

Leia mais

Perfis de vítimas e agressores. Resultados do inquérito EU Kids Online 4 Fevereiro 2011 Ana Jorge

Perfis de vítimas e agressores. Resultados do inquérito EU Kids Online 4 Fevereiro 2011 Ana Jorge Perfis de vítimas e agressores Resultados do inquérito EU Kids Online 4 Fevereiro 2011 Ana Jorge Objectivo / Plano Caracterizar os perfis de vítimas e agressores online, para os riscos: Ver imagens de

Leia mais

VAMOS FALAR SOBRE. AIDS + DSTs

VAMOS FALAR SOBRE. AIDS + DSTs VAMOS FALAR SOBRE AIDS + DSTs AIDS A AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida) atinge indiscriminadamente homens e mulheres e tem assumido proporções assustadoras desde a notificação dos primeiros

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 660/X ESTABELECE O REGIME DE APLICAÇÃO DA EDUCAÇÃO SEXUAL EM MEIO ESCOLAR

PROJECTO DE LEI N.º 660/X ESTABELECE O REGIME DE APLICAÇÃO DA EDUCAÇÃO SEXUAL EM MEIO ESCOLAR PROJECTO DE LEI N.º 660/X ESTABELECE O REGIME DE APLICAÇÃO DA EDUCAÇÃO SEXUAL EM MEIO ESCOLAR Exposição de Motivos A garantia da saúde sexual e reprodutiva na sociedade contemporânea é condição necessária

Leia mais

SESI AMIGA. Assuntos. Gravidez Menstruação Higiene Doenças Sexualidade

SESI AMIGA. Assuntos. Gravidez Menstruação Higiene Doenças Sexualidade SEXO? Eu prefiro contar para minhas colegas do que para minha mãe ou meu pai. Eu sinto medo de conversar com eles, porque eles não gostam de conversar, não consigo, eles não conversam comigo.. SESI AMIGA

Leia mais

a saúde das mulheres

a saúde das mulheres Os Custos da violência doméstica para a saúde das mulheres beatriz pieroni calado Saúde materna, infantil e dos adolescentes Direcção Geral da Saúde VIOLÊNCIA SOBRE AS MULHERES QUALQUER ACTO DE VIOLÊNCIA

Leia mais

Unidade II Vida e ambiente Aula 7.2 Conteúdo: Doenças Sexualmente Transmissíveis.

Unidade II Vida e ambiente Aula 7.2 Conteúdo: Doenças Sexualmente Transmissíveis. Unidade II Vida e ambiente Aula 7.2 Conteúdo: Doenças Sexualmente Transmissíveis. 2 Habilidade: Conhecer as Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs), sua prevenção e forma de tratamento. 3 REVISÃO Métodos

Leia mais

O preservativo feminino e o SIDA

O preservativo feminino e o SIDA O preservativo feminino e o SIDA Ponto de vista da ONUSIDA Outubro de 1998 Colecção Boas Práticas da ONUSIDA Factos e Números O equivalente do preservativo tradicional para mulheres parece uma ideia simples.

Leia mais

Planejamento estratégico

Planejamento estratégico espaço ibero-americano espacio iberoamericano Planejamento estratégico Quem somos, onde queremos ir e como chegaremos lá são indagações necessárias em todas as escolas Como qualquer empresa, instituições

Leia mais

CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA FORTALECENDO SABERES CIÊNCIAS DESAFIO DO DIA. Aula: 10.1. Conteúdo:

CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA FORTALECENDO SABERES CIÊNCIAS DESAFIO DO DIA. Aula: 10.1. Conteúdo: CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA Aula: 10.1 Conteúdo: Doenças sexualmente transmissíveis 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA

Leia mais

PREVENÇÃO DAS DOENÇAS MODERNAS NA MULHER MODERNA. Albertina Duarte Takiuti

PREVENÇÃO DAS DOENÇAS MODERNAS NA MULHER MODERNA. Albertina Duarte Takiuti PREVENÇÃO DAS DOENÇAS MODERNAS NA MULHER MODERNA Albertina Duarte Takiuti Metas para o Milênio: Erradicar a extrema pobreza e a fome Atingir o ensino básico universal Promover a igualdade entre os sexos

Leia mais

A REPERCUSSÃO DA GRAVIDEZ EM JOVENS ADOLESCENTES DE PORTO ALEGRE

A REPERCUSSÃO DA GRAVIDEZ EM JOVENS ADOLESCENTES DE PORTO ALEGRE A REPERCUSSÃO DA GRAVIDEZ EM JOVENS ADOLESCENTES DE PORTO ALEGRE KNIJNIK, Jane. Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da PUCRS; jane.k@terra.com.br 1 INTRODUÇÃO A gravidez na adolescência

Leia mais

Contracepção na Adolescência. Fátima Palma - 2007

Contracepção na Adolescência. Fátima Palma - 2007 Contracepção na Adolescência Fátima Palma - 2007 Os adolescentes são considerados um grupo de risco em termos de saúde sexual e reprodutiva OMS 1980 Educação sexual Cultura, Religião, Industrialização

Leia mais

ENSINO CURRICULUM NACIONAL. Vírus do Herpes

ENSINO CURRICULUM NACIONAL. Vírus do Herpes Este módulo tem por objectivo ensinar aos alunos o modo como a actividade sexual pode levar à transmissão de micróbios e doenças. O Capítulo 2.3, Infecções Sexualmente Transmissíveis, ensina aos alunos

Leia mais

Estudo quantitativo. Fevereiro 2012. Em parceria com

Estudo quantitativo. Fevereiro 2012. Em parceria com Estudo quantitativo Duarte Vilar Fevereiro 2012 Em parceria com CARACTERIZAÇÃO GERAL CARACTERIZAÇÃO DA AMOSTRA 40 35 44,6 Masculino 30 25 55,0 Feminino 20 15 10 5 0 19 E MENOS 20-29 MAIS DE 30 35,0 30,0

Leia mais

A POLÍTICA DE DST/AIDS NA VISÃO DE UM TRABALHADOR DO SUS. SORAIA REDA GILBER Farmacêutica Bioquímica LACEN PR

A POLÍTICA DE DST/AIDS NA VISÃO DE UM TRABALHADOR DO SUS. SORAIA REDA GILBER Farmacêutica Bioquímica LACEN PR A POLÍTICA DE DST/AIDS NA VISÃO DE UM TRABALHADOR DO SUS SORAIA REDA GILBER Farmacêutica Bioquímica LACEN PR BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO DA AIDS NO BRASIL Desde o início de 1980 até junho de 2012 foram registrados

Leia mais

7º Ano 8º Ano 9º Ano. Ficha de avaliação

7º Ano 8º Ano 9º Ano. Ficha de avaliação 1. As principais diferenças entre as raparigas na infância e a adolescência são: Aumento das mamas, alargamento da anca e crescimento de pelos púbicos Aparecimento da menstruação, crescimento de pelos

Leia mais

Nome/Código arquivo: 2014_10_07_memória_reunião_saúde_comunidade_Belo_Monte_do_Pontal

Nome/Código arquivo: 2014_10_07_memória_reunião_saúde_comunidade_Belo_Monte_do_Pontal Assunto: Reunião/Palestra sobre saúde para orientar e esclarecer as dúvidas da população sobre as ações preventivas na área da saúde pública em virtude da construção da UHE Belo Monte. Redator: Edilene

Leia mais

Conheça as principais DSTs e confira as dicas de prevenção que o Instituto Corpore preparou para você:

Conheça as principais DSTs e confira as dicas de prevenção que o Instituto Corpore preparou para você: Conheça as principais DSTs e confira as dicas de prevenção que o Instituto Corpore preparou para você: CANCRO MOLE Pode ser chamada também de cancro venéreo. Popularmente é conhecida como cavalo. Manifesta-se

Leia mais

A GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

A GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA A GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA Edna G. Levy A questão da gravidez na adolescência é muito mais comum do que parece ser, a reação inicial e geral é que este problema só acontece na casa dos outros, na nossa

Leia mais

VII Congresso Hispano-Luso de Avaliação do Dano Corporal VII Congreso Hispano-Luso de Valoración del Daño Corporal

VII Congresso Hispano-Luso de Avaliação do Dano Corporal VII Congreso Hispano-Luso de Valoración del Daño Corporal Programa Científico VII Congresso Hispano-Luso de Avaliação do Dano Corporal VII Congreso Hispano-Luso de Valoración del Daño Corporal PROGRAMA CIENTÍFICO PRELIMINAR* * O programa científico indicado poderá

Leia mais

Distribuição percentual de nascidos vivos por idade da mãe, na população residente em determinado espaço geográfico, no ano considerado.

Distribuição percentual de nascidos vivos por idade da mãe, na população residente em determinado espaço geográfico, no ano considerado. D.15 Proporção de nascidos vivos por idade materna 1. Conceituação Distribuição percentual de nascidos vivos por idade da mãe, na população residente em determinado espaço geográfico, no ano considerado.

Leia mais

Sexualidades e Afectos

Sexualidades e Afectos Sexualidades e Afectos A Sexualidade está sempre presente... Em todas as fases da vida: antes do nascimento quando bebés em criança na adolescência na juventude na vida adulta na maturidade quando envelhecemos

Leia mais

SEXUALIDADE, EDUCAÇÃO E QUALIDADE DE VIDA: UM ESTUDO DE CASO NO CURSO DE PEDAGOGIA DA UFPI

SEXUALIDADE, EDUCAÇÃO E QUALIDADE DE VIDA: UM ESTUDO DE CASO NO CURSO DE PEDAGOGIA DA UFPI SEXUALIDADE, EDUCAÇÃO E QUALIDADE DE VIDA: UM ESTUDO DE CASO NO CURSO DE PEDAGOGIA DA UFPI Francilene de Oliveira Silva Bolsista de iniciação Científica PIBIC/CNPq Paulo R. de Oliveira Frota INTRODUÇÃO

Leia mais

ÁREA TEMÁTICA INTRODUÇÃO

ÁREA TEMÁTICA INTRODUÇÃO TÍTULO: PRÁTICAS E ATITUDES DE ESTUDANTES DE UMA ESCOLA PÚBLICA RELACIONADOS AS DSTS/AIDS AUTORES: Aline Salmito Frota, Luciana Soares Borba, Débora Silva Melo, José Ueides Fechine Júnior, Viviane Chave

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE FOLLOW-UP - HOMEM VIH POSITIVO

QUESTIONÁRIO DE FOLLOW-UP - HOMEM VIH POSITIVO INSTRUÇÕES PARA A EQUIPA DO ESTUDO: Os participantes no estudo devem preencher o questionário de follow-up com intervalos regulares de - meses. Certifique-se de que é distribuído o questionário adequado.

Leia mais

Janeiro D S T Q Q S S

Janeiro D S T Q Q S S Cia. da Saúde 2008 Janeiro D S T Q Q S S 6 13 20 27 7 14 21 28 1 8 15 22 29 2 9 16 23 30 3 10 17 24 31 4 11 18 25 5 12 19 26 2008 Cia. da Saúde Quem somos A Companhia da Saúde é formada por adolescentes

Leia mais

OFICINA: SEXUALIDADE

OFICINA: SEXUALIDADE OFICINA: SEXUALIDADE Daniele Costa Tatiane Fontoura Garcez APRESENTAÇÃO A oficina tem como tema a Sexualidade, será realizado no Instituto Estadual de Educação Bernardino Ângelo, no dia 25/08/2014, segunda-feira,

Leia mais

Transmissão do HIV/aids e sífilis de mães para seus bebês

Transmissão do HIV/aids e sífilis de mães para seus bebês 09 dezembro de 2010 Transmissão do HIV/aids e sífilis de mães para seus bebês Mais da metade das novas infecções pelo HIV/aids que ocorrem no Brasil atinge adolescentes e jovens com idade entre 15 e 24

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE FOLLOW-UP - HOMEM VIH NEGATIVO

QUESTIONÁRIO DE FOLLOW-UP - HOMEM VIH NEGATIVO INSTRUÇÕES PARA A EQUIPA DO ESTUDO: Os participantes no estudo devem preencher o questionário de follow-up com intervalos regulares de -6 meses. Certifique-se de que é distribuído o questionário adequado.

Leia mais

1/6. State of the World Population 2005, UNFPA 2. State of the World Population 2005, UNFPA 3

1/6. State of the World Population 2005, UNFPA 2. State of the World Population 2005, UNFPA 3 O porquê dos tem as da Saúde Sexual e Reprodutiva de Jovens? Uma questão de direitos humanos e desenvolvimento sustentável A n a S o f i a F e r n a n d e s R e d e P o r t u g u e s a d e J o v e n s

Leia mais

idav RENAULT VERSÃO PORTUGUÊS

idav RENAULT VERSÃO PORTUGUÊS Manual de atualização do rádio Media NAV ULC Duster, 26/04/203 Page of 0 VERSÃO PORTUGUÊS O software do rádio está em constante evolução. E, como é de se esperar, as versões mais recentes corrigem alguns

Leia mais

9º ANO Compreender a morfo-fisiologia do sistema reprodutor humano. Objectivos Gerais Objectivos específicos Actividades sugeridas Tempo previsto

9º ANO Compreender a morfo-fisiologia do sistema reprodutor humano. Objectivos Gerais Objectivos específicos Actividades sugeridas Tempo previsto 9º ANO Compreender a morfo-fisiologia do sistema reprodutor humano (Os conteúdos relativos à morfologia e fisiologia do sistema reprodutor humano serão leccionados na disciplina de Ciências Naturais de

Leia mais

3º ECOM.EDU Encontro de Comunicação e Educação de Ponta Grossa

3º ECOM.EDU Encontro de Comunicação e Educação de Ponta Grossa 270 3º ECOM.EDU Encontro de Comunicação e Educação de Ponta Grossa O USO DO BLOG NO ENSINO DE PARASITOSES PREVALENTES EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES JUNTO A LICENCIANDOS EM CIÊNCIAS E BIOLOGIA Eberton Luiz

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO INICIAL - HOMEM VIH POSITIVO

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO INICIAL - HOMEM VIH POSITIVO INSTRUÇÕES PARA A EQUIPA DO ESTUDO: Após inscrição no estudo, os participantes devem preencher este questionário de avaliação inicial. Certifique-se de que é distribuído o questionário adequado. Após o

Leia mais

Saúde da Mulher. Ana Cristina Pinheiro. Saúde da Mulher

Saúde da Mulher. Ana Cristina Pinheiro. Saúde da Mulher Saúde da Mulher Realizado por: Ana Cristina Pinheiro (Maio de 2007) Saúde da Mulher Uma família equilibrada não pode ser produto do acaso ou da ignorância. O nascimento de uma criança deve ser o resultado

Leia mais

REVISTA SABER ACADÊMICO N 16 / ISSN 1980-5950 SQUIZATTO, E. P. S. & HERCULANO, L. R. F. 2013. GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA E O SERVIÇO SOCIAL

REVISTA SABER ACADÊMICO N 16 / ISSN 1980-5950 SQUIZATTO, E. P. S. & HERCULANO, L. R. F. 2013. GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA E O SERVIÇO SOCIAL 13 Artigo original GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA E O SERVIÇO SOCIAL SQUIZATTO, E. P. S 1 ; HERCULANO, L. R. F. Nome Completo: Ediléia Paula dos Santos Squizatto Artigo submetido em: 21/05/2013 Aceito em: 30/08/2013

Leia mais

Doenças Sexualmente Transmissíveis (pág. 273)

Doenças Sexualmente Transmissíveis (pág. 273) Doenças Sexualmente Transmissíveis (pág. 273) -DST (no passado conhecidas como doenças venéreas ou doenças de rua ); - São doenças transmitidas por meio de ato sexual ou contato com sangue do doente; -

Leia mais

Clamídia e Gonorreia

Clamídia e Gonorreia Doenças Sexualmente Transmissíveis DST Além da Aids, diversas outras doenças são transmitidas através do sangue e, por consequência, do ato sexual, e podem ser evitadas com comportamento sexual responsável

Leia mais

Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde de Juiz de Fora Suprema. COMUNICAÇÃO & MARKETING ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO Releases

Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde de Juiz de Fora Suprema. COMUNICAÇÃO & MARKETING ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO Releases Doenças Sexualmente Transmissíveis DST Além da Aids, diversas outras doenças são transmitidas através do sangue e, por consequência, do ato sexual, e podem ser evitadas com comportamento sexual responsável

Leia mais

M t é o t d o os o Contraceptivos

M t é o t d o os o Contraceptivos Métodos Contraceptivos São meios utilizados para evitar a gravidez quando esta não é desejada, permitindo a vivência da sexualidade de forma responsável. Permitem o planeamento familiar. 2 Como se classificam

Leia mais

Você sabe os fatores que interferem na sua saúde?

Você sabe os fatores que interferem na sua saúde? DICAS DE SAÚDE 2 Promova a sua saúde. Você sabe os fatores que interferem na sua saúde? Veja o gráfico : 53% ao estilo de vida 17% a fatores hereditários 20% a condições ambientais 10% à assistência médica

Leia mais

PROJECTO MELHOR SAÚDE. Estudo Qualitativo Dados preliminares 2012. Sara Duarte (APF) Em parceria com

PROJECTO MELHOR SAÚDE. Estudo Qualitativo Dados preliminares 2012. Sara Duarte (APF) Em parceria com PROJECTO MELHORES ESCOLHAS, MELHOR SAÚDE Estudo Qualitativo Dados preliminares 2012 Sara Duarte (APF) Em parceria com Objectivo Estudar os conhecimentos, representações e práticas face à contracepção,

Leia mais

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DOS ENFERMEIROS OBSTETRAS

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DOS ENFERMEIROS OBSTETRAS ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DOS ENFERMEIROS OBSTETRAS Encontro Nacional da Associação Portuguesa dos Enfermeiros Obstetras Livro de Resumos Aveiro Maio de 2013 ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DOS ENFERMEIROS OBSTETRAS

Leia mais

CONHECIMENTOS E OPINIÕES DE UM GRUPO DE ADOLESCENTES SOBRE A PREVENÇÃO DA AIDS

CONHECIMENTOS E OPINIÕES DE UM GRUPO DE ADOLESCENTES SOBRE A PREVENÇÃO DA AIDS Rev.latino-am. enfermagem - Ribeirão Preto - v. 7 - n. 2 - p. 41-46 - abril 1999 41 CONHECIMENTOS E OPINIÕES DE UM GRUPO DE ADOLESCENTES SOBRE A PREVENÇÃO DA AIDS Gilson de Vasconcelos Torres* Rejane Marie

Leia mais

Resultados do tratamento de dados

Resultados do tratamento de dados Resultados do tratamento de dados Caracterização sociodemográfica dos participantes Género Frequency Valid Valid Masculino 64 54,2 54,2 54,2 Feminino 54 45,8 45,8 100,0 100,0 Idade Statistics N Valid 118

Leia mais

O CONHECIMENTO DOS ESCOLARES ADOLESCENTES SOBRE DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS/AIDS

O CONHECIMENTO DOS ESCOLARES ADOLESCENTES SOBRE DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS/AIDS Revista Eletrônica de Enfermagem, v. 08, n. 01, p. 58 62, 2006 Disponível em http://www.fen.ufg.br/revista/revista8_1/original_07.htm ARTIGO ORIGINAL O CONHECIMENTO DOS ESCOLARES ADOLESCENTES SOBRE DOENÇAS

Leia mais

Maternidade na adolescência: visão demográfica de um problema social

Maternidade na adolescência: visão demográfica de um problema social Maternidade na adolescência: visão demográfica de um problema social Michèle de Lima Fernandes Coordenação Concelhia do Ensino Recorrente, Educação Extra-Escolar e Educação de Adultos de Sines Maternidade

Leia mais

MOÇAMBIQUE. Principais Resultados

MOÇAMBIQUE. Principais Resultados MOÇAMBIQUE Inquérito Nacional de Prevalência, Riscos Comportamentais e Informação sobre o HIV e SIDA em Moçambique (INSIDA 2009) Principais Resultados O Inquérito Nacional de Prevalência, Riscos Comportamentais

Leia mais

Palavras chave para indexação: Saúde _ Ações Preventivas na Área de Saúde Pública

Palavras chave para indexação: Saúde _ Ações Preventivas na Área de Saúde Pública MEMÓRIA DA PALESTRA Assunto: Palestra com os técnicos de saúde da Norte Energia para orientar e esclarecer as dúvidas da população sobre as Ações Preventivas na Área da Saúde Pública em virtude da Construção

Leia mais

JÉSSICA PEDRO DOS SANTOS SARA KATIELI MORAIS DE JESUS GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

JÉSSICA PEDRO DOS SANTOS SARA KATIELI MORAIS DE JESUS GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA JÉSSICA PEDRO DOS SANTOS SARA KATIELI MORAIS DE JESUS GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA 1. Introdução No presente artigo iremos abordar uma questão quem está em grande destaque em nosso país que é a gravidez na

Leia mais

Construção de um sistema de monitoramento da epidemia de aids: Desafios e Lições Aprendidas

Construção de um sistema de monitoramento da epidemia de aids: Desafios e Lições Aprendidas Construção de um sistema de monitoramento da epidemia de aids: Desafios e Lições Aprendidas XVIII Congresso Mundial de Epidemiologia Porto Alegre, 21-24 de outubro 2008 Célia Landmann Szwarcwald celials@cict.fiocruz.br

Leia mais

No tempo da Grécia antiga foram chamadas de doenças venéreas, como referência a Vênus, a Deusa do Amor.

No tempo da Grécia antiga foram chamadas de doenças venéreas, como referência a Vênus, a Deusa do Amor. As DST acompanham a história da humanidade. Durante a evolução da espécie humana, as DST vêm acometendo pessoas de todas as classes, sexos e religiões. No tempo da Grécia antiga foram chamadas de doenças

Leia mais

Objetivo. Um breve histórico do Projeto "Papo Cabeça"

Objetivo. Um breve histórico do Projeto Papo Cabeça TÍTULO: A GRAVIDEZ E A EVASÃO ESCOLAR: UMA QUESTÃO DE CONSCIÊNCIA CIDADÃ AUTORES: Cláudia Márcia Trindade Fanelli, Estella Ferman, José Leonídio Pereira, Regina Celi Ribeiro Pereira e Silvia Pereira da

Leia mais

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: a quem cabe prevenir?

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: a quem cabe prevenir? ARTIGO 161 GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: a quem cabe prevenir? Fernanda Eloisa DAMIANI a RESUMO O elevado número de adolescentes grávidas nas escolas, o sofrimento decorrente dessa situação para elas, e para

Leia mais

Adolescentes e jovens preparados para tomar suas próprias decisões reprodutivas

Adolescentes e jovens preparados para tomar suas próprias decisões reprodutivas Adolescentes e jovens preparados para tomar suas próprias decisões reprodutivas Andrea da Silveira Rossi Brasília, 15 a 18 out 2013 Relato de adolescentes e jovens vivendo com HIV Todo adolescente pensa

Leia mais

Este folheto fala de vida sexual, fertilidade e gravidez durante o seu tratamento. São informações que deverá consultar antes do tratamento iniciar,

Este folheto fala de vida sexual, fertilidade e gravidez durante o seu tratamento. São informações que deverá consultar antes do tratamento iniciar, Este folheto fala de vida sexual, fertilidade e gravidez durante o seu tratamento. São informações que deverá consultar antes do tratamento iniciar, para que possa ponderar, junto com o seu médico oncologista,

Leia mais

Hélio Vasconcellos Lopes

Hélio Vasconcellos Lopes HIV/AIDS no Município de Santos e dados brasileiros Hélio Vasconcellos Lopes Coordenador do Programa Municipal DST/AIDS/Hepatites da Secretaria Municipal de Saúde Professor titular da Faculdade de Medicina

Leia mais

PONTOS MAIS RELEVANTES DA LEI DO PLANEJAMENTO FAMILIAR

PONTOS MAIS RELEVANTES DA LEI DO PLANEJAMENTO FAMILIAR ESTUDO PONTOS MAIS RELEVANTES DA LEI DO PLANEJAMENTO FAMILIAR Mariza Lacerda Shaw Consultora Legislativa da Área XVI Saúde Pública, Sanitarismo ESTUDO NOVEMBRO/2005 Câmara dos Deputados Praça 3 Poderes

Leia mais

Mulher, 35 anos, terceira gestação, chega em início de trabalho de parto acompanhada do marido que tossia muito e comentou com a enfermeira que

Mulher, 35 anos, terceira gestação, chega em início de trabalho de parto acompanhada do marido que tossia muito e comentou com a enfermeira que Mulher, 35 anos, terceira gestação, chega em início de trabalho de parto acompanhada do marido que tossia muito e comentou com a enfermeira que estava em tratamento para tuberculose. A mulher informa que

Leia mais

DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS E AIDS

DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS E AIDS DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS E AIDS As Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) estão entre os problemas de saúde pública mais comuns no Brasil e em todo o mundo, sendo atualmente consideradas o

Leia mais

Governo Federal ONU. Programa Conjunto MDG-F SAN. Governo Federal FUNAI ABC MDS

Governo Federal ONU. Programa Conjunto MDG-F SAN. Governo Federal FUNAI ABC MDS Governo Federal ONU SAN Programa Conjunto MDG-F MS ABC Governo Federal FUNAI MDS Governança Comitê Diretor Nacional Comitê Gestor ABC, FUNDO, Cood. Residente Representantes Indígenas OPAS/OMS, UNICEF,

Leia mais

ABORDAGEM ÀS DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS EM UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE DA FAMÍLIA*

ABORDAGEM ÀS DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS EM UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE DA FAMÍLIA* 63 ABORDAGEM ÀS DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS EM UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE DA FAMÍLIA* Lígia Maria Cabedo Rodrigues 1, Claudia Santos Martiniano 2, Ana Elisa Pereira Chaves 3, Elisângela Braga de

Leia mais

Eu e a minha sexualidade. 2 de Fevereiro de 2009

Eu e a minha sexualidade. 2 de Fevereiro de 2009 Eu e a minha sexualidade Enf.ª Nádia Gonçalves 2 de Fevereiro de 2009 O QUE É A ADOLESCÊNCIA? É a transição entre a infância e a idade adulta; Etapa essencial da vida que permite ao ser humano conquistar

Leia mais

iagnóstico de Situação Secundária com 3º Ciclo do Marco de Canaveses

iagnóstico de Situação Secundária com 3º Ciclo do Marco de Canaveses No Marco Sabemos Mais Sobre @ Doenças Sexualmente Transmissíveis / Métodos Contracetivos (SMS@DST) Dia iagnóstico de Situação na Escola Secundária com 3º Ciclo do Marco de Canaveses Realizado pela: ASSOCIAÇÃO

Leia mais

Maria João da Cruz Nogueira

Maria João da Cruz Nogueira Maria João da Cruz Nogueira Trabalho elaborado para a Oficina de Formação: A Educação Sexual em Meio Escolar: metodologias de abordagem/intervenção Formadoras: Cândida Ramoa, Isabel Leitão Matosinhos Fevereiro

Leia mais

O poder de 1,8 mil milhões: Adolescentes, Jovens e a Transformação do Futuro

O poder de 1,8 mil milhões: Adolescentes, Jovens e a Transformação do Futuro O poder de 1,8 mil milhões: Adolescentes, Jovens e a Transformação do Futuro 1 O poder de 1,8 mil milhões: Adolescentes, Jovens e a Transformação do Futuro 2 1. Estrutura do Relatório Prefácio Mensagem

Leia mais

O Protagonismo Feminino: Momentos de Prevenção á Saúde. segunda-feira, 19 de março de 12

O Protagonismo Feminino: Momentos de Prevenção á Saúde. segunda-feira, 19 de março de 12 O Protagonismo Feminino: Momentos de Prevenção á Saúde CENTRO DE APOIO SOLIDARIED AIDS É organização da sociedade civil, sem fins lucrativos fundada em 1996. Objetivo: Apoiar, atender, prevenir e promover

Leia mais

MATERIAL CANDIDATOS. Textos y Fichas

MATERIAL CANDIDATOS. Textos y Fichas MATERIAL CANDIDATOS Textos y Fichas Comercio Chile - China De acuerdo a un informe de Aduanas, China se consolidó como el principal destino de las exportaciones chilenas con embarques por US$ 8.257 millones

Leia mais

A Defesa dos Direitos das Pessoas com Transtorno Mental e o Ministério Público

A Defesa dos Direitos das Pessoas com Transtorno Mental e o Ministério Público A Defesa dos Direitos das Pessoas com Transtorno Mental e o Ministério Público Bruno Alexander Vieira Soares Promotor de Justiça de Defesa da Saúde/BH Coordenador da Coordenadoria de Defesa das Pessoas

Leia mais

MÉTODOS CONTRACETIVOS. Hélder Giroto Paiva - EPL

MÉTODOS CONTRACETIVOS. Hélder Giroto Paiva - EPL MÉTODOS CONTRACETIVOS Hélder Giroto Paiva - EPL MÉTODOS CONTRACETIVOS São processos que permitem evitar uma gravidez não desejada. Alguns destes métodos servem também para evitar doenças sexualmente transmissíveis.

Leia mais

Palavras-chave: Saúde Sexual e Reprodutiva. Educação em Saúde. Adolescente.

Palavras-chave: Saúde Sexual e Reprodutiva. Educação em Saúde. Adolescente. EDUCAÇÃO EM SAÚDE SEXUAL E REPRODUTIVA NAS ESCOLAS PÚBLICAS Augusto Everton Dias Castro 1 Éricka Maria Cardoso Soares 2 Antonia Mauryane Lopes 2 Danilo Matos de Aguiar Soares 2 Raika Milânia Carvalho e

Leia mais

CONTRACEPÇÃO DE EMERGÊNCIA

CONTRACEPÇÃO DE EMERGÊNCIA CONTRACEPÇÃO DE EMERGÊNCIA Pacific Institute for Women s Health 1. O que é a contracepção de emergência? A contracepção de emergência (CE) se define como o uso de métodos contraceptivos hormonais (pílulas)

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO: MEC/Assessoria Internacional

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO: MEC/Assessoria Internacional PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Despacho do Ministro, publicado no Diário Oficial da União de 17/2/2006 (*) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO: MEC/Assessoria Internacional UF:

Leia mais

Doenças sexualmente transmissíveis

Doenças sexualmente transmissíveis Doenças sexualmente transmissíveis Lília Maria de Azevedo Moreira SciELO Books / SciELO Livros / SciELO Libros MOREIRA, LMA. Doenças sexualmente transmissíveis. In: Algumas abordagens da educação sexual

Leia mais

Discapacidad Argentina, Brasil y Paraguay

Discapacidad Argentina, Brasil y Paraguay Prueba Piloto Conjunta sobre Discapacidad Argentina, Brasil y Paraguay Comitê do Censo Demográfico, IBGE Brasil Taller de Cierre y Conclusiones del Grupo de Trabajo Ronda Censos 2010 de la CEA-CEPAL CEPAL

Leia mais

HOMENS E MULHERES: CUIDADOS DIFERENCIADOS

HOMENS E MULHERES: CUIDADOS DIFERENCIADOS HOMENS E MULHERES: CUIDADOS DIFERENCIADOS Caro (a) Chesfiano (a), Você está recebendo uma série de publicações intitulada Para Viver Melhor, com informações atualizadas sobre temas diversos no campo da

Leia mais

Promoção da igualdade de género em contexto escolar. Alice Mendonça Universidade da Madeira

Promoção da igualdade de género em contexto escolar. Alice Mendonça Universidade da Madeira Promoção da igualdade de género em contexto escolar Alice Mendonça Universidade da Madeira 1 Introdução: Compatibilidade Aluno ideal o perfil feminino. Será que a escola ao tratar todos de igual modo,

Leia mais