8.2 O sistema nervoso permite-nos perceber as variações do meio. Exercícios Capítulo. Exercícios de sala

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "8.2 O sistema nervoso permite-nos perceber as variações do meio. Exercícios Capítulo. Exercícios de sala"

Transcrição

1 8.2 O sistema nervoso permite-nos perceber as variações do meio. Exercícios Capítulo 20) A numeração correspondente no neurônio é: 1) axônio 2) dendritos 3) corpo celular 4) núcleo 21) a) ( X ) cérebro b) ( ) dendritos c) ( ) axônio d) ( X ) cerebelo e) ( ) nervos f) ( ) medula g) ( ) ponte h) ( X ) bulbo 22) a) O encéfalo é formado por: ( ) cérebro. ( ) cérebro, cerebelo, bulbo e medula. ( ) cérebro e cerebelo. (X) cérebro, cerebelo e bulbo. b) O sistema nervoso central é formado por: ( ) cérebro e medula espinhal. ( ) cerebelo e medula espinhal ( X ) encéfalo e medula. ( ) bulbo, nervos e gânglios. 23) Órgão do sistema nervoso que comanda os atos voluntários. CÉREBRO Órgãos do sistema nervoso central responsável pela coordenação dos movimentos. CEREBELO Membrana que envolve o encéfalo e a medula. MENINGES Feixes de axônios envolvidos por uma bainha. NERVOS Órgão do sistema nervoso central do qual partem os nervos raquidianos. MEDULA Prolongamentos menores que saem do corpo celular do neurônio. DENDRITOS 24) Os alunos devem lembrar que não poderão usar lápis ou caneta para traçar o labirinto, apenas o dedo indicador. O objetivo é mostrar que da segunda vez foi mais fácil encontrar o caminho no labirinto, pois o nosso cérebro foi capaz de memorizar o percurso correto no labirinto. a) Resposta Pessoal. b) Resposta pessoal. Você deve achar bem mais fácil encontrar a saída do labirinto na segunda vez. 25) O sistema nervoso periférico é interligado ao sistema nervoso central através de: (x ) nervos. ( ) fibras lisas. ( ) tendões. ( ) fibras estriadas. 26) O nervo é formado pela reunião de várias fibras nervosas. 27) 1. N E R V O S, 2. E N C E F A L O, 3. N E U R O N I O, 4. S E N S I T I V O S, 5. A R A C N O I D E, 6. M I S T O, 7. B U L B O

2 28) O provérbio Mens sana in corpore sano é uma famosa citação latina, do poeta romano Juvenal. Ele tem como significado mente sã em um corpo sadio. Um espírito sadio, em um corpo saudável, expressa o conceito de um equilíbrio no modo de vida de uma pessoa. Esse provérbio demonstra a importância do sistema nervoso no comando do metabolismo de um indivíduo. 29) Para prevenir as doenças que afligem o sistema nervoso deve-se ter uma vida mais tranquila, livre de preocupações, da correria e do estresse que acomete os moradores das cidades grandes. O lazer torna-se muito importante aliado às atividades físicas e à uma alimentação saudável. 30) Sistema nevoso central, nervos cranianos medula espinhal, cérebro, ponte, bulbo, cerebelo, nervos raquidianos Práxis a) Reflexo patelar. A perna da pessoa se estende subitamente para frente mesmo que ela queira evitar. O reflexo patelar serve para demonstrar que os nossos reflexos estão perfeitos. Ele nos fornece informações sobre o funcionamento do nervo sensitivo, sobre sua conexão com a medula espinhal e sobre o nervo motor que emerge da medula espinhal e vai até os músculos da perna. O arco reflexo segue um circuito completo, desde o joelho até a medula espinhal e retorna à perna, sem que haja envolvimento do cérebro. b) Por mais que tente segurá-la, a pessoa não consegue pegar a nota, pois o tempo necessário para gerar a resposta (fechar os dedos em uma pinça e pegar a nota) é maior do que o tempo em que a nota cai. Isso ocorre porque o reflexo do encéfalo é mais complexo do que o reflexo medular. 31) D Exercícios propostos a) Lembrar um nome de um amigo é função do centro da memória que se localiza no cérebro. b) Retirar a mão, se esta for espetada por um alfinete, é um reflexo medular coordenado pela própria medula. c) Resolver mentalmente um problema matemático requer reflexos condicionados, da memória e do raciocínio, em que a criança desenvolve a sua capacidade de aprender. d) O equilíbrio em se pular corda é função do cerebelo. Uma lesão no cerebelo impede o indivíduo de manter o equilíbrio, então torna-se impossível pular corda, Já que este órgão controla os movimentos musculares e o equilíbrio do corpo. e) Ouvir música é função do órgão do sentido denominado audição. 32) B a) O cérebro não tem como função coordenar os movimentos respiratórios. b) No homem o controle dos movimentos respiratórios é exercido pelo bulbo. c) A hipófise é uma glândula que estimula o funcionamento de outras glândulas, e não tem como função o controle dos movimentos respiratórios.

3 d) O cerebelo é um órgão que tem como função o equilíbrio do corpo, além de controlar os movimentos musculares. e) A medula recebe impulsos nervosos de nervos raquidianos. 33) E a) Sentir o perfume de uma flor é um comportamento que depende dos órgãos dos sentidos, mais precisamente do olfato. b) Levantar a perna, quando ela é tocada por um martelo, depende de um arco reflexo. c) Fechar os olhos, quando se aproxima bruscamente um objeto é um reflexo medular de defesa, portanto não envolve uma resposta do cérebro. d) Deixar um objeto cair, quando esse está quente, é uma resposta a um reflexo medular. e) Preencher um cadastro de identificação pessoal requer a memória, área de nosso cérebro. 34) Dendritos, corpo celular 35) B Os anestésicos, largamente usados pela medicina, tornam regiões ou todo o organismo insensível à dor, porque atuam nas sinapses, bloqueando os impulsos nervosos que transmitem a mensagem da dor. a) os axônios são responsáveis pela condução dos estímulos nervosos. b) os anestésicos atuam nas sinapses, impedindo a transmissão do impulso nervoso. c) os dendritos são responsáveis por receber os estímulos. d) os neurotransmissores atuam nas sinapses, aumentando o impulso nervoso. 36) Os neurotransmissores, ou mediadores químicos, são encontrados em vesículas nas extremidades dos axônios, e servem para facilitar a passagem do estímulo nervoso de um neurônio para outro. 37) Meu coração disparou, Fiquei tão nervoso que comecei a suar, Senti a boca seca. Essas reações são características de um estado emocional alterado, e são controladas sob a ação do hormônio adrenalina. 38) Devemos evitar a morte de neurônios pois, caso contrário, áreas do cérebro poderão ser lesadas causando sérios prejuízos.

4 39) As pessoas que bebem demasiadamente não andam em linha reta pois o álcool afeta o cerebelo, órgão do equilíbrio. 40) ENCÉFALO e MEDULA Pense e responda Sistema nervoso central 41) O poeta Manuel Bandeira diz em seus versos que toma alegria, porém não é possível tomalá e sim, senti-la. Pode-se ser feliz nas coisas mais simples da vida: tomar sorvete com os amigos, fazer uma caminhada, ir a uma festa, dançar, conversar com os amigos na rede de comunicação, enfim, existem muitas outras atividades que podem nos dar prazer. 42) As drogas oferecem risco não só para quem as utiliza, mas para toda a família do usuário e mesmo para a sociedade. 43) Resposta pessoal. A Lei no /2006 acabou com a pena de prisão para o usuário de drogas, ou seja, quando concretizada a captura do agente (e feita a apreensão da droga ou da planta tóxica) cabe ao condutor (pessoa que efetuou a prisão em flagrante) levar o autor do fato, imediatamente, ao juízo competente. Ressalte-se que, priorizou a lei o juízo competente, em detrimento da autoridade policial. Todavia, na falta ou ausência do juiz, o fato será levado ao conhecimento da autoridade policial (que lavrará TCO - Termo Circunstanciado de Ocorrência, requisitará exames e perícias, determinará o laudo de constatação, etc...). Atualmente, o usuário pode ser submetido às seguintes medidas: advertência verbal, prestação de serviço à comunidade, medida educativa de comparecimento a programa ou curso educativo e, em último caso, multa. O novo tratamento conferido ao usuário, pela brandura da punição com resultado imponderável, o faz com que ele se assemelhe à um doente mental. Nessa linha de raciocínio, parece que, temendo a reação social à eventual descriminalização da conduta do consumidor de drogas, o legislador preferiu eliminar a pena privativa de liberdade, optando por outras formas de sanção extremamente brandas. A falta de efetiva punição ao usuário de drogas (diferentemente do dependente, que é viciado, logo, doente mental) pode levar ao maior enquadramento dos usuários como traficantes. Disponível em: <http://www.direitonet.com.br>. (Adaptado) Acesso em 21 ago Momento interativo 1) Resposta Pessoal. O adolescente é extremamente vulnerável aos apelos provenientes do mundo das drogas em virtude das modificações pelas quais passa o seu mundo interno. A fase da adolescência é muito complexa, e muitas vezes, conduz a comportamentos anti-sociais e autodestrutivos, encobridores de uma intensa angústia existencial. Se a criança cresce em um ambiente familiar sem amor, sem limites, sem atenção, ela pode tornar-se um indivíduo sem estrutura emocional para enfrentar os mais diversos problemas de sua vida. Quando se torna um adolescente, essa mesma estrutura emocional frágil aliada às mudanças da adolescência são fatores de risco para que ele vá em busca de um escape. E, se o adolescente relaciona- se com a droga, no próprio ambiente familiar ou social, a progressão para desajustes sociais, que dentre outros pode ser a dependência de drogas, será apenas uma questão de tempo. 2) Resposta Pessoal.

5 44) Mesmo o cigarro sendo a causa de morte por doenças respiratórias sua fabricação não é proibida porque o governo de qualquer país iria sentir no bolso, pois o dinheiro que vem dos impostos é alto. O Ministério da Saúde gasta para tratar os que têm câncer de pulmão, o Ministério da Economia agradece o imposto pago pelos fabricantes. Proibir comerciais seria um bom começo, assim as crianças deixariam de ver o cigarro como status de sedução, virilidade, poder e até de inclusão social, que são absurdos e só sociedades em que o lazer não atingiu um nível de importância na área da saúde não veem que o cidadão recorre às drogas se não tiver opções mais saudáveis. 45) a) Resposta pessoal. O risco para o adolescente começar a se interessar em fumar aumenta três vezes se um parente biológico em primeiro grau é fumante. b) Resposta pessoal. Os gastos sociais decorrentes do tabagismo supera em muito a arrecadação de impostos que ele proporciona: o câncer, segunda causa de morte por doença no país, é responsável por grandes gastos com tratamentos e internações hospitalares, uma vez que a maioria dos cânceres de pulmão e mesmos outros tipos de câncer são devidos ao tabagismo. As doenças cardiovasculares, responsáveis pela maior causa de morte no país, bem como a bronquite crônica e o enfisema, estão diretamente relacionadas ao uso de tabaco e geram importantes gastos na área da saúde. Além da perda da qualidade de vida, ainda existem os gastos economicamente não mensuráveis, como a dor, o sofrimento pessoal e familiar dos fumantes, nem sempre considerados. c) CO2 - Os componentes gasosos da fumaça como o monóxido de carbono (CO) e o dióxido de carbono são os responsáveis pela diminuição de gás oxigênio para os órgãos dos fumantes. Nicotina - A nicotina produz um aumento na frequência dos batimentos cardíacos, na pressão arterial, no ritmo respiratório e na atividade motora. Quando uma pessoa fuma um cigarro, a nicotina é imediatamente distribuída pelos tecidos. Alcatrão - O alcatrão, além de conter elementos considerados radioativos como o urânio, polônio 210 e carbono 14, concentram outras substâncias que provocam o câncer. CO - O monóxido de carbono (CO) tem afinidade com a hemoglobina presente nos glóbulos vermelhos do sangue, que transportam oxigênio para todos os órgãos do corpo. A ligação do CO com a hemoglobina forma o composto chamado carboxihemoglobina, o qual prejudica a oxigenação sanguínea e, consequentemente, de alguns órgãos, causando doenças como a aterosclerose. 46) a) Uma pessoa alcoolizada pode pôr em risco a sua própria vida e a vida do outro, pois essa perde o senso crítico e faz coisas que fora da bebida não faria. b) Resposta Pessoal. A nova lei torna ilegal dirigir sob o efeito de bebidas alcoólicas. Quem descumprir a lei pode ser punido com suspensão da carteira de habilitação por um ano, além de multa e retenção do veículo. 47) Resposta Pessoal. A lei de 2006 trata o usuário de droga e o traficante de maneira diferenciada. Ao traficante cabe em torno de 5 anos de reclusão e ao usuário prestação de serviços à comunidade e em alguns casos multas. 48) Os impostos gerados da venda de álcool e cigarros são altos, não há interesse dos órgãos competentes em proibir essas drogas ditas legais. 49) A utilização de bebidas alcoólicas é responsável por um grande número de acidentes de trânsito. Muitas mortes, segundo o Ministério da Saúde, estão relacionadas ao uso do álcool por

6 motoristas. Diante deste cenário preocupante, a Lei /2008 surgiu com uma enorme missão: alertar a sociedade para os perigos do álcool associado à direção. Disponível em: <http://www.dprf.gov.b>. (Adaptado) Acesso em 21 ago ) Se beber vá de taxi é o melhor conselho para aqueles que passam dos limites nas festinhas e ultrapassam na ingestão de bebidas alcoólicas. Sob o efeito do álcool o motorista tem os seus reflexos diminuídos e pode assim causar um acidente de trânsito muitas vezes acompanhado de mortes. Você é o autor 51) Resposta Pessoal. Desde 2008 nova regra veta sensualidade em propaganda de bebida alcoólica em que campanhas publicitárias de bebidas alcoólicas não poderão mais usar a sensualidade como uma arma para atrair consumidores. O Conselho Nacional de Auto- Regulamentação Publicitária (Conar) busca reduzir o apelo ao consumo exagerado ou irresponsável de bebidas alcoólicas. De acordo com a resolução, modelos publicitários jamais serão tratados como objeto sexual. As imagens não podem sugerir a ingestão do produto, o consumo como sinal de maturidade ou êxito social ou que o consumidor aumenta seu poder de sedução. Em tempos pré-olímpicos, os uniformes de esportes do evento também entram nas regras. Eles não podem ser suporte da divulgação das marcas de bebida alcoólica. Disponível em: <http://ultimosegundo.ig.com.br>. Acesso em 21 ago ) a) O garoto da tirinha saiu zangado da consulta porque ele é hipocondríaco, ele esperava que lhe fosse receitado algum medicamento. b) Resposta Pessoal. Nem sempre saímos de um consultório médico com um medicamento, muitas vezes saímos com um pedido de exames e só depois é que o médico receita algum medicamento. c) Resposta Pessoal. Não devemos tomar um medicamento sem receita médica, mesmo que um amigo nos conte maravilhas sobre um remédio que o médico lhe receitou. 54) Dizemos que uma pessoa é dependente de um medicamento quando o seu organismo já se acostumou ao princípio ativo e ele não consegue ficar sem o remédio. a) Resposta Pessoal. b) Resposta Pessoal. c) Resposta Pessoal. 55) Resposta Pessoal. Resolva estas atividades Exercícios propostos 56) Para Paracelso a diferença entre um medicamento e um veneno é a dose correta, ou seja, uma pessoa pode se envenenar ao tomar uma dose maior do que a indicada pelo médico. 57) Munch retrata uma expressão de dor. A dor é um aviso do nosso corpo que algo vai mal, que estamos doentes. Não se deve tomar remédios para a dor constantemente, deve-se consultar o

7 médico para saber o que estamos sentindo e descobrir a causa da dor. Existe risco na automedicação de remédios para a dor, pois, esses podem mascarar uma infecção e trazer complicações. 58) O rebite é a associação de medicamentos com cafeína que a curto prazo reduz o sono e diminui os reflexos, impedindo o motorista de tomar decisões rápidas ao dirigir e de se envolver em um acidente de trânsito. Você é o autor 59) Resposta Pessoal. Os meios de comunicação muitas vezes trazem propagandas de remédios, principalmente relacionados à obesidade, perda de peso, rejuvenescimento, estética, dor, etc. 9. As janelas para o mundo 1) Dos sentidos do homem o tato é a principal forma de percepção sensorial do ambiente. 2) O olfato é o sentido mais aguçado nos mamíferos e é usado para encontrar alimentos, evitar perigos no ambiente e até arrumar uma companheira para o sexo. 3) V F F V V A epiderme é formada por uma camada mais superficial de células mortas e uma mais profunda por células vivas. As glândulas sudoríferas encontram-se na derme. A derme se encontra entre a epiderme e a hipoderme ou tela subcutânea. O suor é produzido pelas glândulas sudoríferas. A epiderme corresponde à camada tátil da pele. 4) Os órgãos dos sentidos do olfato e do paladar são muito importantes para a saúde do homem porque lhes permitem reconhecer se um alimento está próprio para o consumo ou se apresenta alguma alteração em relação ao cheiro e gosto. 5) a) Já se fala em cinco sabores capazes de serem reconhecidos pelas papilas gustativas presentes na língua do homem: doce, salgado, azedo, amargo e, o recém descoberto, umami. b) Os diferentes sabores são percebidos pelas papilas gustativas presentes na língua humana. O antigo mapeamento da língua humana em relação aos sabores foi um erro de tradução de artigos científicos. Exercícios propostos 6) II IV I III. As células sensoriais de acordo com a natureza do estímulo são classificadas em: quimiorreceptoras (detectam substâncias químicas), termorreceptoras (captam estímulos de natureza térmica percebidos pela pele), mecanorreceptoras (captam as ondas sonoras e os estímulos mecânicos percebidos pela pele) e as fotorreceptoras (percebem os estímulos luminosos). 7) O nariz é o órgão sensorial humano capaz de perceber os odores emanados pela natureza. Os outros animais têm esse sentido mais desenvolvido do que o homem, esse último perdeu o faro que certamente era mais aguçado no passado.

8 8) Resposta Pessoal. Aqui estão alguns endereços de sites que têm a biografia de Louis Braille: 9) Resposta Pessoal. A Assembleia Legislativa votou em 10 de agosto, 2011, dois projetos de lei que obrigam o uso de sistema Braille no Paraná. Com isso, as empresas prestadoras de serviços públicos terão que emitir cobranças no sistema Braille, e as embalagens de produtos industrializados também deverão conter inscrições nessa linguagem, necessária para a leitura dos portadores com deficiência visual. As iniciativas são dos deputados Natálio Stica (PT) e Carlos Simões (PTB), respectivamente. A proposta de Stica, as empresas de energia elétrica, água e esgoto, e de telefonia fixa e móvel devem imprimir em Braille informações que permitam saber a data de vencimento, o valor, o valor dos juros e o nome da empresa das respectivas faturas. No caso de reaviso de vencimento, a expressão também deverá ser impressa em Braille. O projeto do deputado Simões, por sua vez, obriga que os produtos industrializados tenham inscrições em Braille. No caso dos alimentos, é preciso informar a espécie de produto e seus respectivos valores calóricos. Nos setores de medicamentos e beleza será preciso especificar o produto, composição química e contra-indicações. Já os produtos eletroeletrônicos deverão informar seu funcionamento, tanto no manual como no painel de controle. Disponível em: <http://www.plantaodacidade.com.br>. Acesso em: 21 ago ) substâncias no ar olfato Som audição Falta de alimento fome Luz forte visão Menos água sede Agressão violenta dor Sabor azedo paladar 11) Com inteligência e tecnologia, o homem ampliou sua capacidade de perceber o mundo à sua volta, isso é positivo pois o homem pode se proteger ao usar, por exemplo, os sensores ou mesmo as imagens das câmeras de segurança, e, também, o GPS para se orientar em situações diversas. 12) Resposta Pessoal. Podem ser exemplos de odores de: coisas boas: perfumes, cheiros de frutas, de flores, de bebê, etc. coisas ruins: alimentos estragados, animais em decomposição, etc. 13) Como você sabe o que está acontecendo ao seu redor? Podemos perceber as informações do ambiente vendo, ouvindo, cheirando, apalpando, sentindo sabores. Ao processar as informações em nosso cérebro nós as interpretamos, seja como sinais de perigo, sensações agradáveis ou desagradáveis, etc. Depois dessa interpretação, respondemos aos estímulos do ambiente, interagindo com ele.

Sistema Nervoso. Aula Programada Biologia. Tema: Sistema Nervoso

Sistema Nervoso. Aula Programada Biologia. Tema: Sistema Nervoso Aula Programada Biologia Tema: Sistema Nervoso 1) Introdução O sistema nervoso é responsável pelo ajustamento do organismo ao ambiente. Sua função é perceber e identificar as condições ambientais externas,

Leia mais

SISTEMA NERVOSO. Juntamente com o sistema endócrino, capacitam o organismo a:

SISTEMA NERVOSO. Juntamente com o sistema endócrino, capacitam o organismo a: SISTEMA NERVOSO Juntamente com o sistema endócrino, capacitam o organismo a: perceber as variações do meio (interno e externo), a difundir as modificações que essas variações produzem executar as respostas

Leia mais

Sistema Nervoso Professor: Fernando Stuchi

Sistema Nervoso Professor: Fernando Stuchi Fisiologia Animal Sistema Nervoso Sistema Nervoso Exclusivo dos animais, vale-se de mensagens elétricas que caminham pelos nervos mais rapidamente que os hormônios pelo sangue. Mantido vivo pela eletricidade,

Leia mais

Sistema Nervoso. Função: ajustar o organismo animal ao ambiente.

Sistema Nervoso. Função: ajustar o organismo animal ao ambiente. Sistema Nervoso Função: ajustar o organismo animal ao ambiente. Perceber e identificar as condições ambientais externas e as condições internas do organismo 1 LOCALIZAÇÃO: SISTEMA NERVOSO - CORPOS CELULARES:

Leia mais

Matéria: biologia Assunto: fisiologia humana Sistema NERVOSO Prof. Enrico blota

Matéria: biologia Assunto: fisiologia humana Sistema NERVOSO Prof. Enrico blota Matéria: biologia Assunto: fisiologia humana Sistema NERVOSO Prof. Enrico blota Biologia FISIOLOGIA HUMANA SISTEMA NERVOSO Tem por função receber, associar, armazenar ou emitir informações garantindo assim

Leia mais

FISIOLOGIA DO SISTEMA NERVOSO HUMANO

FISIOLOGIA DO SISTEMA NERVOSO HUMANO FISIOLOGIA DO SISTEMA NERVOSO HUMANO Controle do funcionamento do ser humano através de impulsos elétricos Prof. César Lima 1 Sistema Nervoso Função: ajustar o organismo animal ao ambiente. Perceber e

Leia mais

Sistema Nervoso Professor: Fernando Stuchi

Sistema Nervoso Professor: Fernando Stuchi Fisiologia Animal Sistema Nervoso Sistema Nervoso Exclusivo dos animais, vale-se de mensagens elétricas que caminham pelos nervos mais rapidamente que os hormônios pelo sangue. Mantido vivo pela eletricidade,

Leia mais

Sistema Nervoso. Sistema Nervoso Central (SNC) Sistema Nervoso Periférico (SNP) Cérebro. Cerebelo. Encéfalo. Mesencéfalo Ponte Bulbo Medula

Sistema Nervoso. Sistema Nervoso Central (SNC) Sistema Nervoso Periférico (SNP) Cérebro. Cerebelo. Encéfalo. Mesencéfalo Ponte Bulbo Medula Introdução O corpo humano é coordenado por dois sistemas: o nervoso e o endócrino. O sistema nervoso é o que coordena, por meio da ação dos neurônios, as respostas fisiológicas, como a ação dos músculos

Leia mais

Sistema nervoso Sistema Nervoso Central (SNC) Sistema Nervoso Periférico

Sistema nervoso Sistema Nervoso Central (SNC) Sistema Nervoso Periférico SISTEMA NERVOSO Sistema nervoso Funções: Coordena o funcionamento dos outros sistemas. Controla os movimentos (voluntários e involuntários). É responsável pela recepção de estímulos externos e pela resposta

Leia mais

Prof. Laila Bekai 7ª série - Ciências

Prof. Laila Bekai 7ª série - Ciências Prof. Laila Bekai 7ª série - Ciências SISTEMA NERVOSO Sistema nervoso central (SNC) Sistema nervoso periférico (SNP) Encéfalo Medula espinhal SNP autônomo SNP somático Parassimpático Simpático Nervos motores

Leia mais

SISTEMA NERVOSO. Disciplina: Biologia Série: 2ª série EM - 1º TRIM Professora: Ivone Azevedo da Fonseca Assunto: Sistema Nervoso

SISTEMA NERVOSO. Disciplina: Biologia Série: 2ª série EM - 1º TRIM Professora: Ivone Azevedo da Fonseca Assunto: Sistema Nervoso Disciplina: Biologia Série: 2ª série EM - 1º TRIM Professora: Ivone Azevedo da Fonseca Assunto: Sistema Nervoso SISTEMA NERVOSO Nos organismos menos complexos as funções de comunicação entre as várias

Leia mais

Elementos Estruturais e Funcionais do Sistema Nervoso

Elementos Estruturais e Funcionais do Sistema Nervoso CÉREBRO Cérebro O ser humano define-se por uma multiplicidade de caraterísticas que o distinguem dos outros animais. O seu organismo é constituído por um conjunto de orgãos e sistemas que se relacionam

Leia mais

Introdução ao Sistema Nervoso - O Encéfalo

Introdução ao Sistema Nervoso - O Encéfalo Introdução ao Sistema Nervoso - O Encéfalo Profa Juliana Normando Pinheiro Morfofuncional V juliana.pinheiro@kroton.com.br O sistema nervoso é um sistema complexo de comunicação e controle no corpo animal.

Leia mais

Sistema Nervoso. Corpo celular constituída pela membrana, organelas e núcleo celular.

Sistema Nervoso. Corpo celular constituída pela membrana, organelas e núcleo celular. Neurônio Sistema Nervoso Corpo celular constituída pela membrana, organelas e núcleo celular. Dendritos prolongamentos ramificados que captam os estímulos nervosos. Axônio prolongamento único e responsável

Leia mais

8ª série / 9º ano U. E. 14. Sistema nervoso

8ª série / 9º ano U. E. 14. Sistema nervoso 8ª série / 9º ano U. E. 14 Sistema nervoso O cérebro, a medula e os nervos são os principais órgãos que formam o sistema nervoso. As informações que chegam ao cérebro são respondidas com estímulos que

Leia mais

CIÊNCIAS PROVA 4º BIMESTRE 8º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ

CIÊNCIAS PROVA 4º BIMESTRE 8º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO CIÊNCIAS PROVA 4º BIMESTRE 8º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ 2010 01. Ao lançar

Leia mais

Sistema neuro-hormonal

Sistema neuro-hormonal Unidade 4 Sistema neuro-hormonal O que é o sistema neuro-hormonal? + Sistema nervoso Sistema hormonal O que é o sistema neuro-hormonal? Qualquer alteração no exterior ou no interior do corpo! corresponde

Leia mais

SISTEMA NERVOSO 2 Profº Moisés Araújo

SISTEMA NERVOSO 2 Profº Moisés Araújo SISTEMA NERVOSO 2 Profº Moisés Araújo www.bioloja.com EMBRIOGÊNESE DO SN DIVISÃO DO SN O SISTEMA NERVOSO O SNC recebe, analisa e integra informações. É o local onde ocorre a tomada de decisões e o envio

Leia mais

Regulação nervosa e hormonal Sistema nervoso Sistema hormonal Natureza das mensagens nervosas e hormonais Desequilíbrios e doenças

Regulação nervosa e hormonal Sistema nervoso Sistema hormonal Natureza das mensagens nervosas e hormonais Desequilíbrios e doenças Funcionamento e coordenação nervosa Regulação nervosa e hormonal Sistema nervoso Sistema hormonal Natureza das mensagens nervosas e hormonais Desequilíbrios e doenças No Sistema Nervoso as mensagens são

Leia mais

BIO E EXTENSIVO AULA 30

BIO E EXTENSIVO AULA 30 BIO E EXTENSIVO AULA 30 30.01 - Uma célula nervosa (neurônio) é constituída basicamente por: corpo celular, onde se encontram as organelas e o núcleo; dendritos, que são ramificações que recebem o estímulo

Leia mais

OS SENTIDOS: O TATO, O PALADAR, O OLFATO, A AUDIÇÃO E A VISÃO PROF. ANA CLÁUDIA PEDROSO

OS SENTIDOS: O TATO, O PALADAR, O OLFATO, A AUDIÇÃO E A VISÃO PROF. ANA CLÁUDIA PEDROSO OS SENTIDOS: O TATO, O PALADAR, O OLFATO, A AUDIÇÃO E A VISÃO PROF. ANA CLÁUDIA PEDROSO ATRAVÉS DOS SENTIDOS TEMOS A CAPACIDADE DE PERCEBER O AMBIENTE EXTERNO AO NOSSO ORGANISMO. ISSO É POSSÍVEL DEVIDO

Leia mais

ELIANE E MAITHÊ. Leis de Newton. Força peso

ELIANE E MAITHÊ. Leis de Newton. Força peso ELIANE E MAITHÊ Leis de Newton Força peso Objetivo: Evidenciar que a força peso atua em um corpo mesmo ele não estando em queda livre e investigar a direção da força peso. Materiais:Duas garrafas PET do

Leia mais

SISTEMA NERVOSO. Professora: Daniela Carrogi Vianna

SISTEMA NERVOSO. Professora: Daniela Carrogi Vianna SISTEMA NERVOSO Professora: Daniela Carrogi Vianna SISTEMA NERVOSO O sistema Nervoso é um todo. Sua divisão em partes tem um significado exclusivamente didático, pois as várias partes estão intimamente

Leia mais

TABAGISMO. O tema deste informe foi sugerido pelo Laboratorista Edmund Cox

TABAGISMO. O tema deste informe foi sugerido pelo Laboratorista Edmund Cox Informativo Semanal O tema deste informe foi sugerido pelo Laboratorista Edmund Cox O tabagismo é considerado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) a principal causa de morte evitável em todo o mundo.

Leia mais

SISTEMA NERVOSO. Condução do impulso nervoso 11/06/2012. Tipos celulares:

SISTEMA NERVOSO. Condução do impulso nervoso 11/06/2012. Tipos celulares: SISTEMA NERVOSO Percepção e interpretação de estímulos internos e externos; Tipos celulares: - Neurônios condução de impulsos nervosos - Células da Glia manutenção dos neurônios Elaboração de respostas

Leia mais

AUTORES: NANCY MARTINS DE SÁ STOIANOV

AUTORES: NANCY MARTINS DE SÁ STOIANOV Ciências AUTORES: NANCY MARTINS DE SÁ STOIANOV Graduada em História e Pedagogia, Doutora em Filosofia e Metodologia de Ensino, Autora da Metodologia ACRESCER. REGINALDO STOIANOV Licenciatura Plena em Biologia,

Leia mais

Projeto Medicina. Dr. Onésimo Duarte Ribeiro Júnior Professor Assistente da Disciplina de Anestesiologia da Faculdade de Medicina do ABC

Projeto Medicina. Dr. Onésimo Duarte Ribeiro Júnior Professor Assistente da Disciplina de Anestesiologia da Faculdade de Medicina do ABC Projeto Medicina Dr. Onésimo Duarte Ribeiro Júnior Professor Assistente da Disciplina de Anestesiologia da Faculdade de Medicina do ABC Neurociência DIVISÃO DO SISTEMA NERVOSO Sistema Nervoso Central Sistema

Leia mais

Sistema Nervoso Central (SNC)

Sistema Nervoso Central (SNC) Sistema Nervoso Central Sistema Nervoso Periférico Sistema Endócrino O Sistema Nervoso é composto por: Sistema Nervoso Central (SNC) CENTROS NERVOSOS Sistema Nervoso Periférico (SNP) Nervos cranianos Constituição

Leia mais

Organização do sistema nervoso

Organização do sistema nervoso Sistema nervoso Organização do sistema nervoso Sistema Nervoso Central (SNC) O encéfalo: O encéfalo dos mamíferos é dividido em: telencéfalo (cérebro), diencéfalo (tálamo, epitálamo e hipotálamo), mesencéfalo

Leia mais

CORPO MOVIMENTO; SISTEMA NERVOSO; SISTEMA CARDIORESPIRATÓRIO; SISTEMA MUSCULOESQUELÉTICO. SISTEMA ENDÓCRINO

CORPO MOVIMENTO; SISTEMA NERVOSO; SISTEMA CARDIORESPIRATÓRIO; SISTEMA MUSCULOESQUELÉTICO. SISTEMA ENDÓCRINO CORPO X MACONHA CORPO MOVIMENTO; SISTEMA NERVOSO; SISTEMA CARDIORESPIRATÓRIO; SISTEMA MUSCULOESQUELÉTICO. SISTEMA ENDÓCRINO CORPO - MOVIMENTO CORPO - MOVIMENTO Movimentos estão presentes em todas as atividades

Leia mais

O desafio de deixar de fumar

O desafio de deixar de fumar O desafio de deixar de fumar O uso do cigarro tem como objetivo a busca por efeitos prazerosos desencadeados pela nicotina, melhora ime - diata do raciocínio e do humor, diminuição da ansiedade e ajuda

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 853, DE 2003 (Do Sr. JOSÉ DIVINO) Dispõe sobre o teor máximo permitido de Alcatrão, Nicotina e Monóxido de Carbono (CO) por cigarro produzido e consumido em todo território Nacional.

Leia mais

EXERCÍCIOS ON LINE DE CIÊNCIAS 8 AN0

EXERCÍCIOS ON LINE DE CIÊNCIAS 8 AN0 EXERCÍCIOS ON LINE DE CIÊNCIAS 8 AN0 1- Que órgão do sistema nervoso central controla nosso ritmo respiratório? Bulbo 2- Os alvéolos são formados por uma única camada de células muito finas. Explique como

Leia mais

As informações provenientes do meio são chamadas de estímulos sensoriais. Os receptores sensoriais transmitem os estímulos ao encéfalo através de

As informações provenientes do meio são chamadas de estímulos sensoriais. Os receptores sensoriais transmitem os estímulos ao encéfalo através de 1 As informações provenientes do meio são chamadas de estímulos sensoriais. Os receptores sensoriais transmitem os estímulos ao encéfalo através de impulso nervoso. 2 As informações acerca do ambiente,

Leia mais

R.: b) O que garante o funcionamento das funções vitais nos organismos vivos? R.:

R.: b) O que garante o funcionamento das funções vitais nos organismos vivos? R.: PROFESSOR: EQUIPE DE CIÊNCIAS BANCO DE QUESTÕES - CIÊNCIAS 5º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ========================================================================== CÉLULA, UNIDADE BÁSICA DOS SERES VIVOS.

Leia mais

SENADO FEDERAL EVITE O CIGARRO SENADOR CLÉSIO ANDRADE

SENADO FEDERAL EVITE O CIGARRO SENADOR CLÉSIO ANDRADE SENADO FEDERAL EVITE O CIGARRO SENADOR CLÉSIO ANDRADE 2 Evite o cigarro apresentação Depois que foi identificado como problema de saúde pública, o cigarro tem sido combatido em campanhas de comunicação,

Leia mais

DOENÇAS CARDÍACAS NA INSUFICIÊNCIA RENAL

DOENÇAS CARDÍACAS NA INSUFICIÊNCIA RENAL DOENÇAS CARDÍACAS NA INSUFICIÊNCIA RENAL As doenças do coração são muito freqüentes em pacientes com insuficiência renal. Assim, um cuidado especial deve ser tomado, principalmente, na prevenção e no controle

Leia mais

SISTEMA NERVOSO A FUNÇÃO GERAL

SISTEMA NERVOSO A FUNÇÃO GERAL SISTEMA NERVOSO O Sistema Nervoso se divide em a) Sistema Nervoso Central e b) Sistema Nervoso Periférico. No sistema nervoso central existem dois tipos de células: a) os neurônios e b) as células da glia

Leia mais

7.012 Conjunto de Problemas 8

7.012 Conjunto de Problemas 8 7.012 Conjunto de Problemas 8 Questão 1 a) A figura abaixo é um esquema generalizado de um neurônio. Identifique suas partes. 1 Dendritos, 2 corpo da célula e 3 axônio. b) Qual é a função de um axônio?

Leia mais

NOSSO CORPO E A EDUCAÇÃO FÍSICA

NOSSO CORPO E A EDUCAÇÃO FÍSICA 1 MAP/EF Material de Apoio Didático para a aula de Educação Física Escolar NOSSO CORPO E A EDUCAÇÃO FÍSICA Introdução Olá, meu nome é Elias e estou aqui para aprender com você sobre nosso corpo. Você talvez

Leia mais

APOSTILA DE CIÊNCIAS

APOSTILA DE CIÊNCIAS Escola D. Pedro I Ciências - 2ª Unidade Carla Oliveira Souza APOSTILA DE CIÊNCIAS Órgão dos Sentidos Assunto do Teste SALVADOR BAHIA 2009 Os cinco sentidos fundamentais do corpo humano: O Paladar identificamos

Leia mais

SISTEMA NERVOSO FUNÇÕES

SISTEMA NERVOSO FUNÇÕES SISTEMA NERVOSO FUNÇÕES Deteta informação sensorial Processa e responde à informação sensorial (integração) Mantém a homeostasia Centro das atividades mentais Controla os movimentos do corpo através dos

Leia mais

Sistema Nervoso Organização Geral

Sistema Nervoso Organização Geral Sistema Nervoso Organização Geral O encéfalo é o centro da razão e da inteligência: cognição, percepção, atenção, memória e emoção, Também é responsável pelo controle da postura e movimentos, Permite o

Leia mais

Data: /10/14 Bimestr e:

Data: /10/14 Bimestr e: Data: /10/14 Bimestr e: 3 Nome : Disciplina Ciências : Valor da Prova / Atividade: 2,0 Objetivo / Instruções: Lista de Recuperação Professo r: 8 ANO Nº Ângela Nota: 1.O neurônio é a célula do sistema nervoso

Leia mais

Sistema neuro-hormonal. EPL Hélder Giroto Paiva

Sistema neuro-hormonal. EPL Hélder Giroto Paiva Sistema neuro-hormonal EPL Hélder Giroto Paiva O que é o sistema neuro-hormonal? + Sistema nervoso Sistema hormonal O que é o sistema neuro-hormonal? Qualquer alteração no exterior ou no interior do corpo

Leia mais

ANATOMIA HUMANA. Faculdade Anísio Teixeira Curso de Férias Prof. João Ronaldo Tavares de Vasconcellos Neto

ANATOMIA HUMANA. Faculdade Anísio Teixeira Curso de Férias Prof. João Ronaldo Tavares de Vasconcellos Neto ANATOMIA HUMANA Faculdade Anísio Teixeira Curso de Férias Prof. João Ronaldo Tavares de Vasconcellos Neto Tecido Nervoso Compreende basicamente dois tipos celulares Neurônios unidade estrutural e funcional

Leia mais

CIÊNCIAS E PROGRAMA DE SAÚDE

CIÊNCIAS E PROGRAMA DE SAÚDE GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO CIÊNCIAS E PROGRAMA DE SAÚDE 14 CEEJA MAX DADÁ GALLIZZI PRAIA GRANDE - SP ACREDITE EM VOCÊ Profª Elaine Terroso Esse material foi elaborado

Leia mais

Coordenação do Organismo

Coordenação do Organismo Sistema Nervoso Coordenação do Organismo Sistema Nervoso Sistema responsável pela transmissão de estímulos de uma zona do corpo para outra. Sistema Hormonal Sistema responsável pela síntese de substâncias

Leia mais

DATA: 18/ 12 / 2015 VALOR: 20 pontos NOTA: ASSUNTO: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO SÉRIE: 8º Ano TURMA: NOME COMPLETO:

DATA: 18/ 12 / 2015 VALOR: 20 pontos NOTA: ASSUNTO: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO SÉRIE: 8º Ano TURMA: NOME COMPLETO: DISCIPLINA: CIÊNCIAS PROFESSORES: Ludmila / Márcia DATA: 18/ 12 / 2015 VALOR: 20 pontos NOTA: ASSUNTO: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO SÉRIE: 8º Ano TURMA: NOME COMPLETO: Nº: Orientações gerais: Este trabalho

Leia mais

FISIOLOGIA RESPIRATÓRIA

FISIOLOGIA RESPIRATÓRIA EXERCÍCIOS DE APRENDIZAGEM FISIOLOGIA RESPIRATÓRIA 01. O transporte de CO 2 no sangue dos vertebrados é feito, principalmente, sob a forma de: a) carboxi-hemoglobina b) íons bicarbonato pela ação da anidrase

Leia mais

O sistema nervoso esta dividido em duas partes:

O sistema nervoso esta dividido em duas partes: 1 FISIOLOGIA HUMANA I Neuromuscular Prof. MsC. Fernando Policarpo 2 Conteúdo: Estrutura do Sistema Nervoso Central (SNC) e Periférico (SNP). Elementos do Tecido Nervoso. Mecanismos de Controle Muscular.

Leia mais

COLÉGIO ALEXANDER FLEMING SISTEMA RESPIRATÓRIO. Profª Fernanda Toledo

COLÉGIO ALEXANDER FLEMING SISTEMA RESPIRATÓRIO. Profª Fernanda Toledo COLÉGIO ALEXANDER FLEMING SISTEMA RESPIRATÓRIO Profª Fernanda Toledo RECORDAR Qual a função do alimento em nosso corpo? Por quê comer????? Quando nascemos, uma das primeiras atitudes do nosso organismo

Leia mais

TABACO. Uma questão de hábito ou uma questão de óbito? Pare de fumar enquanto é tempo!

TABACO. Uma questão de hábito ou uma questão de óbito? Pare de fumar enquanto é tempo! TABACO Uma questão de hábito ou uma questão de óbito? Pare de fumar enquanto é tempo! O cigarro contém: NICOTINA [substância também presente nos insecticidas] EFEITOS IMEDIATOS: TREMOR DAS MÃOS AUMENTO

Leia mais

ANATOMIA HUMANA II. Roteiro SISTEMA NERVOSO. Enfermagem. Sistema Nervoso. Prof. Me. Fabio Milioni 17/09/2015

ANATOMIA HUMANA II. Roteiro SISTEMA NERVOSO. Enfermagem. Sistema Nervoso. Prof. Me. Fabio Milioni 17/09/2015 ANATOMIA HUMANA II Enfermagem Sistema Nervoso Prof. Me. Fabio Milioni Roteiro SISTEMA NERVOSO Conceito Função Divisão Sistema Nervoso Central Tecido Nervoso Cerebelo Diencéfalo Telencéfalo Meninges Líquor

Leia mais

SISTEMA NERVOSO CENTRAL E SISTEMA NERVOSO PERIFÉRICO. DEMONSTRAÇÃO (páginas iniciais)

SISTEMA NERVOSO CENTRAL E SISTEMA NERVOSO PERIFÉRICO. DEMONSTRAÇÃO (páginas iniciais) Anatomia e Fisiologia Humana SISTEMA NERVOSO CENTRAL E SISTEMA NERVOSO PERIFÉRICO DEMONSTRAÇÃO (páginas iniciais) 1ª edição novembro/2006-1 - SISTEMA NERVOSO CENTRAL E SISTEMA NERVOSO PERIFÉRICO SUMÁRIO

Leia mais

Diabetes Gestacional

Diabetes Gestacional Diabetes Gestacional Introdução O diabetes é uma doença que faz com que o organismo tenha dificuldade para controlar o açúcar no sangue. O diabetes que se desenvolve durante a gestação é chamado de diabetes

Leia mais

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Licenciatura em Educação Física Disciplina: Fisiologia Humana Professor: Ricardo Marques Nogueira Filho e-mail: ricardonogfilho@ig.com.br Código: Carga Horária:

Leia mais

13 Estudando as aulas do Telecurso 2000

13 Estudando as aulas do Telecurso 2000 A U A UL LA Estudando as aulas do Telecurso 2000 Televisão ligada. Seus olhos estão voltados para as imagens, seus ouvidos percebem os sons e você presta atenção a mais uma aula do Telecurso 2000. Enquanto

Leia mais

REELABORAÇÃO DA AVALIAÇÃO BIMESTRAL DE CIÊNCIAS

REELABORAÇÃO DA AVALIAÇÃO BIMESTRAL DE CIÊNCIAS REELABORAÇÃO DA AVALIAÇÃO BIMESTRAL DE CIÊNCIAS 2 O BIMESTRE O bocejo geralmente ocorre quando estamos respirando suavemente, sob a ação de poucos estímulos. É o que ocorre quando estamos nos preparando

Leia mais

A Importância do Sono

A Importância do Sono 1 A Importância do Sono Dra. Regeane Trabulsi Cronfli É um total contra-senso o fato de que, num mundo em que cerca de 16 a 40% das pessoas em geral sofrem de insônia, haja aquelas que, iludidas pelos

Leia mais

Níveis de. Organização do. Corpo Humano

Níveis de. Organização do. Corpo Humano Níveis de Organização do Corpo Humano No corpo humano existem vários grupos de células semelhantes entre si. Cada grupo constitui um TECIDO Semelhança de forma: todas destinam-se a uma função específica.

Leia mais

VALÊNCIAS FÍSICAS. 2. VELOCIDADE DE DESLOCAMENTO: Tempo que é requerido para ir de um ponto a outro o mais rapidamente possível.

VALÊNCIAS FÍSICAS. 2. VELOCIDADE DE DESLOCAMENTO: Tempo que é requerido para ir de um ponto a outro o mais rapidamente possível. VALÊNCIAS FÍSICAS RESISTÊNCIA AERÓBICA: Qualidade física que permite ao organismo executar uma atividade de baixa para média intensidade por um longo período de tempo. Depende basicamente do estado geral

Leia mais

Sistema Nervoso Cap. 13. Prof. Tatiana Setembro / 2016

Sistema Nervoso Cap. 13. Prof. Tatiana Setembro / 2016 Sistema Nervoso Cap. 13 Prof. Tatiana Setembro / 2016 Função Responsável pela comunicação entre diferentes partes do corpo e pela coordenação de atividades voluntárias ou involuntárias. Neurônios A célula

Leia mais

As nossas sensações. Quem comanda as nossas sensações?

As nossas sensações. Quem comanda as nossas sensações? As nossas sensações Quem comanda as nossas sensações? No córtex cerebral, para além da área motora, existem outras áreas, onde as impressões recebidas pelos receptores sensoriais existentes nos órgãos

Leia mais

Sistema Nervoso. Divisão Anatômica e Funcional 10/08/2010. Sistema Nervoso. Divisão. Funções gerais. Sistema nervoso central (SNC)

Sistema Nervoso. Divisão Anatômica e Funcional 10/08/2010. Sistema Nervoso. Divisão. Funções gerais. Sistema nervoso central (SNC) Sistema Nervoso Divisão Anatômica e Funcional Sistema Nervoso Divisão Sistema nervoso central (SNC) Sistema nervoso periférico (SNP) Partes Encéfalo Medula espinhal Nervos Gânglios Funções gerais Processamento

Leia mais

CIÊNCIAS 8º ano 3º Trimestre / 2015 BATERIA DE EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES

CIÊNCIAS 8º ano 3º Trimestre / 2015 BATERIA DE EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES CIÊNCIAS 8º ano 3º Trimestre / 2015 BATERIA DE EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES 1. Quais as camadas que formam a pele? 2. De que tecidos a pele se compõe? 3. Qual a função da melanina e da queratina? 4. Que glândulas

Leia mais

COLÉGIO ESTADUAL BARÃO DO RIO BRANCO CURSO TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO SISTEMA SENSORIAL

COLÉGIO ESTADUAL BARÃO DO RIO BRANCO CURSO TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO SISTEMA SENSORIAL COLÉGIO ESTADUAL BARÃO DO RIO BRANCO CURSO TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO SISTEMA SENSORIAL MICHEL FELIPE PRASNIEVSKI ROSIMAR RODRIGUES VINICIUS ARAUJO 2013 Sistemas Sensoriais É o sistema constituído

Leia mais

29/03/2012. Introdução

29/03/2012. Introdução Biologia Tema: - Sistema Respiratório Humano: órgãos que o compõem e movimentos respiratórios; - Fisiologia da respiração ; - Doenças respiratórias Introdução Conjunto de órgãos destinados à obtenção de

Leia mais

Sistema nervoso I- Introdução à Neuroanatomia

Sistema nervoso I- Introdução à Neuroanatomia ANATOMIA 2012.1 Sistema nervoso I- Introdução à Neuroanatomia Prof. Musse Jereissati, M.D. Aviso: O material disponível no site NÃO substitui o livro e o Atlas. Recomendamos a leitura da bibliografia indicada!

Leia mais

Beber ou Dirigir. Faça a escolha certa

Beber ou Dirigir. Faça a escolha certa Beber ou Dirigir Faça a escolha certa O consumo responsável de bebidas alcoólicas, feito por indivíduos saudáveis com mais de 18 anos, é parte da vida em sociedade. Desde os tempos antigos é utilizado

Leia mais

Tecido Hematopoiético, Muscular e Nervoso

Tecido Hematopoiético, Muscular e Nervoso Tecido Hematopoiético, Muscular e Nervoso 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 Os animais têm de realizar, ininterruptamente, trocas de substâncias com o ambiente, pois todas as células

Leia mais

Resumo de fisiologia. Sistema Nervoso. Nome: Curso: Data: / /

Resumo de fisiologia. Sistema Nervoso. Nome: Curso: Data: / / Resumo de fisiologia Sistema Nervoso Nome: Curso: Data: / / 1 - Organização dos tecidos biológicos CÉLULA TECIDO ORGÃO SISTEMA - SER 2 - Estrutura Do Sistema Nervoso Características a. Apresenta-se com

Leia mais

Visão: Um pixel equivalerá a milhares de palavras

Visão: Um pixel equivalerá a milhares de palavras Toque: Você poderá tocar através do seu telefone Imagine usar seu smartphone para comprar um vestido de casamento e poder sentir a seda do vestido, ou a renda do véu, tudo pela superfície da tela. Ou,

Leia mais

SENADO FEDERAL PRESSÃO CONTROLADA SENADOR CLÉSIO ANDRADE

SENADO FEDERAL PRESSÃO CONTROLADA SENADOR CLÉSIO ANDRADE SENADO FEDERAL PRESSÃO CONTROLADA SENADOR CLÉSIO ANDRADE 2 Pressão controlada apresentação Chamada popularmente de pressão alta, a hipertensão é grave por dois motivos: não apresenta sintomas, ou seja,

Leia mais

FISIOLOGIA DO SISTEMA NERVOSO HUMANO

FISIOLOGIA DO SISTEMA NERVOSO HUMANO FISIOLOGIA DO SISTEMA NERVOSO HUMANO Controle do funcionamento do ser humano através de impulsos elétricos Prof. César Lima 1 Sistema Nervoso Função: ajustar o organismo animal ao ambiente. Perceber e

Leia mais

Sugestão de avaliação

Sugestão de avaliação Sugestão de avaliação 8 CIÊNCIAS Professor, esta sugestão de avaliação corresponde ao terceiro bimestre escolar ou às Unidades 4 e 5 do Livro do Aluno. Avaliação - Ciências NOME: TURMA: escola: PROfessOR:

Leia mais

Órgãos dos Sentidos. web.educom.pt. Prof. CRISTINO RÊGO 8º ANO Ensino Fundamental

Órgãos dos Sentidos. web.educom.pt. Prof. CRISTINO RÊGO 8º ANO Ensino Fundamental Órgãos dos Sentidos web.educom.pt Prof. CRISTINO RÊGO 8º ANO Ensino Fundamental TATO dicas-enfermagem.blogspot.com br A pele é o órgão do tato. Nela encontram-se os receptores sensoriais contendo fibras

Leia mais

ÁLCOOL E JOVENS. O que um jovem precisa saber. para evitar problemas.

ÁLCOOL E JOVENS. O que um jovem precisa saber. para evitar problemas. ÁLCOOL E JOVENS O que um jovem precisa saber para evitar problemas. Cerveja, vinhos, caipirinha, chope: elementos da vida cotidiana de muita gente. Essas bebidas ajudam a celebrar datas festivas, a selar

Leia mais

1º Período. Subtemas Competências essenciais específicas Conceitos Estratégias Blocos. -Saúde -Esperança média de vida; -Prevenção da saúde;

1º Período. Subtemas Competências essenciais específicas Conceitos Estratégias Blocos. -Saúde -Esperança média de vida; -Prevenção da saúde; Saúde individual e comunitária 1º Período Indicadores do estado de saúde de uma população Medidas de ação para a promoção da saúde Compreender o conceito de saúde; Conhecer os indicadores do estado de

Leia mais

A patroa quer emagrecer

A patroa quer emagrecer A patroa quer emagrecer A UU L AL A Andando pela rua, você passa em frente a uma farmácia e resolve entrar para conferir seu peso na balança. E aí vem aquela surpresa: uns quilinhos a mais, ou, em outros

Leia mais

By Dr. Silvia Hartmann

By Dr. Silvia Hartmann The Emo trance Primer Portuguese By Dr. Silvia Hartmann Dra. Silvia Hartmann escreve: À medida em que nós estamos realizando novas e excitantes pesquisas; estudando aplicações especializadas e partindo

Leia mais

pasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwe rtyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbn Ciências

pasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwe rtyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbn Ciências Qwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzx cvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfg hjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuio Planejamento Anual 2014 pasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwe

Leia mais

Álcool, Drogas e o Jovem

Álcool, Drogas e o Jovem Álcool, Drogas e o Jovem Sub-Secretaria de Políticas sobre Drogas do Estado de Minas Gerais Amadeu Roselli Cruz Primavera de 2012 1 Jovens e Conflitos com a Família 1. Escola 2. Limpeza do corpo 3. Limpeza

Leia mais

Divisão anatômica 15/09/2014. Sistema Nervoso. Sistema Nervoso Função. Sistema Nervoso Estrutura. Cérebro Cerebelo Tronco encefálico ENCÉFALO

Divisão anatômica 15/09/2014. Sistema Nervoso. Sistema Nervoso Função. Sistema Nervoso Estrutura. Cérebro Cerebelo Tronco encefálico ENCÉFALO Função o sistema nervoso é responsável pelo controle do ambiente interno e seu relacionamento com o ambiente externo (função sensorial), pela programação dos reflexos na medula espinhal, pela assimilação

Leia mais

SISTEMA NERVOSO PARTE 1

SISTEMA NERVOSO PARTE 1 SISTEMA NERVOSO PARTE 1 1 TECIDO NERVOSO 1. O sistema nervoso é dividido em: SISTEMA NERVOSO CENTRAL e SISTEMA NERVOSO PERIFÉRICO 2. A unidade básica = célula nervosa NEURÔNIO 3. Operam pela geração de

Leia mais

Mapeamento do córtex motor

Mapeamento do córtex motor Motricidade Mapeamento do córtex motor 1. Principal região controladora para início dos movimentos voluntários: Área motora primária- Giro pré-central 2.Área somatossensorial primária (giro pós central)

Leia mais

GASES PERIGOSOS NOS ESPAÇOS CONFINADOS

GASES PERIGOSOS NOS ESPAÇOS CONFINADOS GASES PERIGOSOS NOS ESPAÇOS CONFINADOS Nos diversos ambientes, muitos deles existentes no subsolo, como galerias, esgotos, os porões nas edificações, tanques etc., pela natureza de seus projetos e finalidades,

Leia mais

A respiração ocorre dia e noite, sem parar. Nós podemos sobreviver determinado tempo sem alimentação, mas não conseguimos ficar sem respirar por mais

A respiração ocorre dia e noite, sem parar. Nós podemos sobreviver determinado tempo sem alimentação, mas não conseguimos ficar sem respirar por mais PROFESSORA NAIANE A respiração ocorre dia e noite, sem parar. Nós podemos sobreviver determinado tempo sem alimentação, mas não conseguimos ficar sem respirar por mais de alguns poucos minutos. Você sabe

Leia mais

Esse barulho me deixa surda!

Esse barulho me deixa surda! Esse barulho me deixa surda! A UU L AL A Você já reparou na quantidade de ruídos ao seu redor? Basta ficar dez segundos prestando atenção aos sons para notar o som da TV, um carro passando, um cachorro

Leia mais

Biologia PLANO DE AULA SISTEMA NERVOSO. Anatomia e Fisiologia Humana

Biologia PLANO DE AULA SISTEMA NERVOSO. Anatomia e Fisiologia Humana PLANO DE AULA Biologia SISTEMA NERVOSO Anatomia e Fisiologia Humana Esta obra está sob a licença Creative Commons Atribuição 2.5 (CC-BY). Mais detalhes em http://creativecommon.org/licenses/by/2.5/br.

Leia mais

O CALOR EXCESSIVO NO AMBIENTE DE TRABALHO A EXPOSIÇÃO AO CALOR PRODUZ REAÇÕES NO ORGANISMO

O CALOR EXCESSIVO NO AMBIENTE DE TRABALHO A EXPOSIÇÃO AO CALOR PRODUZ REAÇÕES NO ORGANISMO O CALOR EXCESSIVO NO AMBIENTE DE TRABALHO Muitos trabalhadores passam parte de sua jornada diária diante de fontes de calor. As pessoas que trabalham em fundições, siderúrgicas, padarias, - para citar

Leia mais

Sistema Endócrino: controle hormonal

Sistema Endócrino: controle hormonal Sistema Endócrino: controle hormonal Todos os processos fisiológicos estudados até agora, como digestão, respiração, circulação e excreção, estão na dependência do sistema que fabrica os hormônios. O sistema

Leia mais

OS ARGUMENTOS DOS OPOSITORES DO CONTROLE DO TABAGISMO: SUGESTÕES DE RESPOSTAS ÀS QUESTÕES MAIS FREQÜENTES

OS ARGUMENTOS DOS OPOSITORES DO CONTROLE DO TABAGISMO: SUGESTÕES DE RESPOSTAS ÀS QUESTÕES MAIS FREQÜENTES Organização Pan-Americana da Saúde, OS ARGUMENTOS DOS OPOSITORES DO CONTROLE DO TABAGISMO: SUGESTÕES DE RESPOSTAS ÀS QUESTÕES MAIS FREQÜENTES Programação Visual da Capa: Divisão de Comunicação Social/

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL II

ENSINO FUNDAMENTAL II ENSINO FUNDAMENTAL II Valor: 2,0 Nota: Data: / /2015 Professor: Vagner Disciplina: ciências Nome: n o : Ano: 8º 3º bimestre ATIVIDADE DE RECUPERAÇÃO (CIÊNCIAS) Faça uma pesquisa com o seguinte tema: Patologias

Leia mais