Disciplinas da área de concentração em Estudos Linguísticos Pós-Graduação em Letras da UFPR 2015/2, versão 19/06/2015

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Disciplinas da área de concentração em Estudos Linguísticos Pós-Graduação em Letras da UFPR 2015/2, versão 19/06/2015"

Transcrição

1 HL730 Seminários Avançados em Estudos Linguísticos III Profa. Dra. Adelaide H.P. Silva Programa Este é um curso intensivo, de 30 horas, que objetiva continuar as discussões iniciadas na disciplina HL731, ministrada ano passado. Considerando questionamentos suscitados naquela disciplina, tenciona-se, neste curso, discutir desdobramentos da Fonologia Gestual, sobretudo no que concerne à incorporação do dado acústico ao modelo. Neste sentido, a referência que embasará as reflexões deste curso é Albano, E.C. O gesto e suas bordas esboço de Fonologia Acústico- Articulatória do Português Brasileiro (Campinas: Mercado de Letras/FAPESP, 2001). A leitura desta referência nos direcionará para duas questões-chave do curso: 1) como caracterizar fatos dinâmicos de produção da fala presentes no dado acústico? 2) como fornecer um tratamento dinâmico a dados do português brasileiro? Este curso também será prático. Por isso, os participantes que dispõem de dados relacionados a suas pesquisas são instados a trazê-los para que possamos discuti-los durante as aulas. Prevê-se que as aulas sejam divididas de modo a que, num primeiro momento, sejam discutidas as referências previstas para aquela aula e, num segundo momento, sejam discutidos dados dos participantes, preferencial mas não necessariamente obedecendo aos tópicos previstos para cada encontro. Abaixo seguem os tópicos a serem tratados em cada aula, com o site onde se pode encontrar a referência que será usada no desenvolvimento daquele tópico. Sugere-se a leitura prévia das referências. I) A incorporação do dado acústico à Fonologia Gestual I.I As regiões acústico-articulatórias I.II O módulo fônico: necessidade de prever a gramática no modelo gestual I.III Lexicalização de gradiências fônicas II) As alofonias gradientes das vogais: como observá-las no dado acústico? III) As alofonias gradientes das fricativas III.I O caso da palatalização das oclusivas alveolares; III.II A gradiência na aquisição do PB como LE IV) As alofonias gradientes envolvendo líquidas IV.I Alofonia gradiente na velarização das laterais IV.II Alofonia gradiente no rotacismo V) Alofonias gradientes e aquisição de LE: o caso do VOT das oclusivas do inglês Referências ALBANO, E.C. O gesto e suas bordas esboço de Fonologia Acústico-Articulatória do Português Brasileiro. Campinas: Mercado de Letras/FAPESP,

2 BARBOSA, D.P. Gradientes alofônicos de oclusivas alveolares do português brasileiro em uma situação de contato dialetal. Dissertação (Mestrado em Linguística). UNICAMP, BROD, L.M. A lateral nos falares florianopolitano (PB) e portuense (PE): casos de gradiência fônica. Tese (Doutorado em Linguística). UFPR, COSTA, L.T. Abordagem Dinâmica do Rotacismo. Tese (Doutorado em Linguística). UFPR, MENESES, F. O. As vogais desvozeadas no português brasileiro: investigação acústicoarticulatória. Dissertação (Mestrado em Linguística). UNICAMP, OLIVEIRA, F.M. Produção de Fricativas Seguidas de [i] por Japoneses Aprendizes de PB como L2. Dissertação (Mestrado em Linguística). UFPR, PRESTES, S.P.C Produção de consoantes oclusivas iniciais do inglês por falantes nativos de PB. Dissertação (Mestrado em Linguística). UFPR, INTERFACES DA LINGUÍSTICA Código: HL 709 Carga horária: 90 horas Créditos: 6 Docente: José Borges Neto Ementa: Relações da linguística com outras áreas do conhecimento: computação, psicologia, estudos clínicos, música, etc. Programa: 1. Linguística e Filosofia da Ciência: a Filosofia da Linguística As filosofias da ciência A linguística como ciência. 2. Linguística e História: a História da Linguística História interna e história externa O começo: a gramática greco-latina. 3. Linguística e Lógica A gramática tradicional e a lógica aristotélica Teorias linguísticas contemporâneas e a lógica matemática. Avaliação: 1. Participação nas aulas (20%) 2. Leitura e discussão dos textos recomendados (20%) 3. Trabalho final (60%) Bibliografia: Batista, R.O. Introdução à historiografia da Linguística. São Paulo: Cortez, Borges Neto, J. A naturalização da gramática tradicional e seu uso protocolar. Inédito. (Texto de conferência) Borges Neto, J. Ensaios de Filosofia da Linguística. São Paulo: Parábola, Borges Neto, J. Flexão e Derivação: será que os tratamentos dados a esta distinção não adotam uma perspectiva enviesada? Cadernos de Estudos Linguísticos 54(2), Campinas: IEL/Unicamp, 2012, p Borges Neto, J. Gramática Tradicional e Linguística Contemporânea: continuidade ou ruptura? Todas as Letras 14(1). São Paulo: UPM, 2012, p

3 Borges Neto, J. Variabilidade das línguas e invariância: escolhas efetuadas pelas teorias. In Rezende, L.M. et al. (orgs.) A interdisciplinaridade e a especificidade linguística: teorias e práticas. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2014, p Copi, I. Introdução à Lógica. São Paulo: Mestre Jou, Curd, M; Cover, J.A. (eds.) Philosophy of Science: The central issues. New York: W.W. Norton, Gamut, L.T.F. Logic, Language, and Meaning (2 vol.). Chicago: University of Chicago Press, Gonçalves, A.V.; Góis, M.L.S. (orgs.) Ciências da Linguagem: o fazer científico (vol. 1). Campinas: Mercado de Letras, Koerner, E.F.K.; Asher, R.E. (eds.) Concise History of the Language Sciences. Cambridge, UK: Elsevier, Larson, R.K. Grammar as Science. Cambridge, MA: MIT Press, Machamer, P.; Silberstein, M. (eds.) The Blackwell Guide to the Philosophy of Science. Malden, MA: Blackwell, Mussalim, F; Bentes, A.C. (orgs.) Introdução à Linguística (volume 3 Fundamentos Epistemológicos), 5ª edição. São Paulo: Cortez, Newton-Smith, W.H. (ed.) A Companion to the Philosophy of Science (3ª edição). Malden, MA: Blackwell, Van Benthem, J.; Ter Meulen, A. (eds.) Handbook of Logic and Language. Cambridge, MA: MIT Press. Walton, D. Abductive Reasoning. Tuscaloosa: The University of Alabama Press, Walton, D. Lógica Informal. São Paulo: Martins Fontes, HL716 - FORMAÇÃO DE PROFESSORES NAS LETRAS ESTRANGEIRAS Francisco Carlos Fogaça Paradigmas de formação de professores de línguas estrangeiras no contexto brasileiro. O modelo reflexivo e as pesquisas recentes sobre formação inicial e continuada. Objetivos: Espera-se que os participantes do curso possam: Situar a abordagem reflexiva no contexto de concepções sobre formação de professores e caracterizá-la de acordo com autores de referência na área educacional; Discutir críticas e restrições à abordagem reflexiva de formação profissional; Conhecer interpretações da abordagem reflexiva na área de formação de professores de línguas estrangeiras no Brasil, conforme evidenciado em pesquisas no campo da Linguística Aplicada; Reinterpretar a abordagem reflexiva diante das propostas de formação de professores sob a perspectiva sócio-histórico-cultural. Programa 1. Modelos de formação profissional no campo da educação a. Modelo artístico b. Racionalidade técnica c. Reflexão 2. Reflexão na formação de professores: avanços e lacunas a. O que é a reflexão 3

4 b. Formação reflexiva e profissionais reflexivos: faces da mesma moeda? c. Críticas à abordagem reflexiva 3. Professores de línguas estrangeiras em formação inicial ou continuada a. Pesquisas sobre formação inicial ou continuada de professores de línguas estrangeiras no contexto brasileiro: temas, metodologias, resultados. b. Iniciativas de formação de professores de línguas estrangeiras e a abordagem reflexiva. 4. Formação de professores sob a perspectiva sócio-histórico-cultural a. Fundamentos b. Aprendendo a ser professor em comunidades de prática Bibliografia preliminar Fontes adicionais serão indicadas ao longo do curso. Desafios na formação de professores de línguas estrangeiras GIMENEZ, T. Desafios contemporâneos na formação de professores de línguas: contribuições da lingüística aplicada. In: FREIRE, M.; ABRAHÃO, M.H., BARCELOS, A.M. (orgs) Lingüística Aplicada e Contemporaneidade. São Paulo: ALAB, GIMENEZ, T. Tendências das pesquisas sobre formação de professores de línguas estrangeiras no contexto brasileiro. No prelo. Modelos de formação profissional no campo da educação WALLACE, M. Training foreign language teachers a reflective approach. Cambridge: CUP, Cap. 1 Teacher education: some current models. PERRENOUD, P. A prática reflexiva no ofício de professor: profissionalização e razão pedagógica. Porto Alegre, Artmed, Capítulo 2 Saber refletir sobre a própria prática: objetivo central da formação dos professores? Modelos de formação profissional no campo da educação: reflexão FENDLER, l. Teacher reflection in a Hall of Mirrors: historical influences and political reverberations. Educational Researcher, v.32, n. 3, pp GRIMMETT, P. P. The nature of reflection and Schon s conception in perspective. In: GRIMMETT,P.. ERICKSON, G.L (eds) Reflection in teacher education. Vancouver: Pacific Educational Press, MARQUES, J.L. Formação de professores reflexivos em serviço. In: PONTES, A. et al Educação e Formação de Professores reflexões e tendências atuais. Zouk, 2004, PP SCHON, D. Educating the reflective practitioner. S. Francisco, London: Jossey-Bass, Cap. 7 Using a reflective practicum to develop professional skills. SCHON, D.A. Coaching reflective teaching. In: P.P. GRIMMETT, G.L. ERICKSON. Reflection in teacher education. New York, College Press, Tradições e níveis de reflexão CONTRERAS, J. A autonomia de professores. São Paulo: Cortez, Cap. 6 Contradições e contrariedades: do profissional reflexivo ao intelectual crítico. 4

5 PERRENOUD, P. A prática reflexiva no ofício de professor: profissionalização e razão pedagógica. Porto Alegre, Artmed, Cap 1 Da reflexão na essência da ação a uma prática reflexiva. Capítulo 9. Prática reflexiva e envolvimento crítico RODGERS, C. Defining reflection: another look at John Dewey and reflective teaching. Teachers College Record, v. 104, n.4, p , ZEICHNER, K. M. Research on teacher thinking and different views of reflective practice in teaching and teacher education. in: CARLGREN, I.; HANDAL, G.; VAAGE, S. (eds) Teachers minds and actions research on teachers thinking and practice. London: Falmer Press, 1994, p Formação reflexiva e profissionais reflexivos GIMENEZ, T.; CRISTOVÃO, V. L. L. Derrubando paredes e construindo pontes: formação de professores de inglês na atualidade. Revista Brasileira de Lingüística Aplicada v.4, n.2, 2004, p Disponível em PENNYCOOK. A. Critical moments in a TESOL praxicum. In: NORTON, B.; TOOHEY, K. (eds) Critical pedagogies and language learning. Cambridge University Press, Pp Críticas à abordagem reflexiva CORACINI, M.J. A abordagem reflexiva na formação do professor de línguas. In: M.J. CORACINI; E.S. BERTOLDO (orgs). O desejo da teoria e a contingência da prática. Campinas: Mercado de Letras, PIMENTA, S.G.; GHEDIN, E. (orgs) Professor reflexivo no Brasil gênese e crítica de um conceito. São Paulo, Cortez, Cap. Professor reflexivo: construindo uma crítica. AKBARI, R. Reflections on reflection: a critical appraisal of reflective practices in L2 teacher education. System, v. 35, 2007, p oZECIHNER, K. Educating reflective teachers for learner centred education: possibilities and contradictions. In: T. GIMENEZ (org) Ensinando e aprendendo inglês na universidade formação de professores em tempos de mudança. Londrina: Abrapui, 2003, p Pesquisas sobre a abordagem reflexiva na LA ABRAHÃO, M.H.V. (Org.) Prática de Ensino de Língua Estrangeira: Experiências e Reflexões. Campinas: Pontes e Arte Língua, CASTRO, S.R. Mapeando a pesquisa em formação de professores de língua estrangeira em cursos de Letras na Lingüística Aplicada. In: S.T.R. de CASTRO e E.R. da SILVA (orgs) Formação do profissional docente: contribuições de pesquisas em Lingüística Aplicada. Taubaté, Cabral, 2006, p GIL,G. Mapeando os estudos de formação de professores de Língua Inglesa no Brasil. In: FREIRE, M.;VIEIRA-ABRAHÃO, M.H., BARCELOS, A. M (org). Lingüística Aplicada e Contemporaneidade. Campinas: Pontes; São Paulo: ALAB,2005, p ORTENZI, D.I.B.G.. Avanços e lacunas nos estudos em formação de professores de língua inglesa no Brasil, Maringá, Acta Scientiarum, v. 29, n.2, Disponível em CELANI, M.A.A. (Org.) Professores e Formadores em Mudança. Relato de um Processo de Reflexão e Transformação da Prática Docente. Campinas: Mercado de Letras, GIL, G.; VIEIRA-ABRAHÃO, M.H. (orgs). Educação de professores de línguas os desafios do formador. Campinas, Pontes,

6 GREGGIO, S. The concept of the teacher as a reflective professional and its use in English language teacher education in Brasil. Tese de Doutorado. Florianópolis, UFSC, p TELLES, J. A. (org) Formação inicial e continuada de professores de línguas dimensões e ações na pesquisa e na prática. Campinas: Pontes, Anais do I Congresso Latinoamericano sobre formação de professores de línguas. Disponíveis em Anais do II Congresso Latinoamericano sobre formação de professores de línguas. PUC-Rio, Revista Signum, v.10, n. 1, Revista Brasileira de Linguística Aplicada Linguagem e Ensino Revista X A linguagem na reflexão BAILEY, F. The role of collaborative dialogue in teacher education. In: FREEMAN, D.; RICHARDS, J.C. (eds) Teacher learning in language teaching. Cambridge University Press, 1996, pp LIBERALI, F. C. Formação crítica de educadores: questões fundamentais. Taubaté, Cabral, Parte 3 A linguagem da reflexão crítica. MAGALHÃES, M.C. (org) A formação do professor como um profissional crítico linguagem e reflexão. Campinas, Mercado de Letras, Cap. 3 A linguagem na formação de professores como profissionais reflexives críticos. Cap. 4 As linguagens das reflexões. Perspectiva sócio-histórico-cultural MATEUS, E. F; QUEVEDO-CAMARGO, G.; GIMENEZ, T. (orgs) Ressignificações na formação de professores: rupturas e continuidades. Londrina, EDUEL, Introdução: Em busca de outros modos de com-viver. MATEUS, E. F. Torres de Babel e línguas de fogo: um pouco sobre pesquisa na formação de professores de inglês. Belo Horizonte, Revista Brasileira de Linguistica Aplicada, v.9, n.1, 2009, p EDWARDS, A. How can Vygotsky and his legacy help us to understand and develop teacher education? In: ELLIS, V.; EDWARDS, A.; SMAGORINSKY (EDS) Cultural historical perspectives on teacher education and development: learning teaching. Routledge, JOHNSON, K. E. Second language teacher education a sociocultural perspective. New York, Routledge, Cap 2 Shifting epistemologies in teacher education. Comunidades de prática LAVE, J. Teaching, as learning, in practice. Mind, Culture and Activity, v.3, n.3, 1996, p WENGER, E. Communities of practice learning, meaning, and identity. Cambridge: Cambridge University Press, MURPHEY, T.; SATO, K. (Eds) Communities of supportive professionals. Alexandria, TESOL, OVENS, A.; TINNING, R. Reflection as situated practice: A memory-work study of lived experience in teacher education. Teaching and Teacher Education, v. 25, 2009, p BARTON, D.; TUSTING, K. (eds) Beyond communities of practice language, power and social context. Cambridge University Press,

7 Disciplina: HL705 Teoria e Análise Gramatical I Prof. Dr. Maximiliano Guimarães PROGRAMA Neste curso, abordaremos a estrutura lógica e a base empírica nas quais se baseia a hipótese do inatismo linguístico, segundo a qual uma parte significativa da cognição de gramática seria universal e determinada geneticamente, portanto não seria aprendida via experiência. Serão discutidos textos selecionados representativos da literatura técnica, desde as origens da proposta inatista até desenvolvimentos contemporâneos, incluindo defesas e críticas do inatismo e de alternativas ao inatismo. Tópicos + níveis de adequação observacional, descritivo, explicativo, neurofisiológico e evolutivo; + língua-i x língua-e + empiricismo, inatismo fraco, inatismo forte; + generalização, extrapolação, indução, viéses cogitivos gerais e específicos + dados linguísticos primários, evidência positiva e negativa, evidência negativa indireta; + a lógica do argumento de pobreza de estímulo; + tamanho do espaço de hipóteses; + comportamento verbal infantil e adulto: semelhanças e diferenças; + métodos experimentais de coleta de dados; + universalidade e idiossincraticidade dos mecanismos gramaticais; + gramática universal, gramáticas particulares, princípios e parâmetros; + previsões, testabilidade e falseabilidade da hipótese inatista; + análise de fenômenos gramaticais representativos. + alternativas anti-inatistas BIBLIOGRAFIA + Boeckx, C Language in Cognition: uncovering mental structures and the rules behind them. Oxford: Willey-Blackwell. + Carruthers, P. et alii. (eds.) The Innate Mind: structure and contents. Oxford: Oxford University Press. + Cowie, F What s Within? Nativism Reconsidered. Oxford: Oxford University Press. + Crain, S & R. Thornton Investigations in Universal Grammar: a guide to experiments on the acquisition of syntax and semantics. Cambridge: The MIT Press. + Guasti, M. T Language Acquisition: the growth of grammar. Cambridge: The MIT Press. + Lust, B. & C. Foley. (eds.) First Language Acquisition: the essential readings. Oxford: Blackwell. + Piattelli-Palmarini, M. (org.) Language and Learning: the debate between Jean Piaget and Noam Chomsky. Cambridge: Harvard University Press. AVALIAÇÃO + resenha crítica de material bibliográfico + análise ou formulação de um argumento de pobreza de estímulo a partir de dados. HL 704- PESQUISA QUANTITATIVA NO ENSINO/APRENDIZAGEM DE LÍNGUAS Carga horária: 90 horas 7

8 Créditos: 6 Docente: Denise Cristina Kluge EMENTA: Metodologia de pesquisa quantitativa; design de pesquisa; introdução à análise estatística de dados aplicada aos estudos linguísticos. PROGRAMA: Introdução aos conceitos básicos na elaboração de pesquisas quantitativa e à análise estatística aplicada aos estudos linguísticos. Alguns dos pontos abordados ao longo do semestre são: 1. Design de pesquisa 2. Perguntas de pesquisa e hipóteses 3. Tipos de variáveis 4. Organização de dados 5. Distribuição e normalidade dos dados 6. Inserção de dados no SPSS 7. Representação gráfica dos dados (gráfico de barras, pizza, histograma) 8. Apresentação e relato dos dados estatísticos na escrita científica 9. Interpretação dos dados estatísticos 10. Estatística descritiva (medidas descritivas) 11. Estatística inferencial (medidas de associação) 12. Testes de diferenças paramétricos 13. Testes de diferenças não-paramétricos 14. Correlação (testes paramétricos e não paramétricos) AVALIAÇÃO: Participação e realização das atividades propostas ao longo do semestre. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: MARTINS, C. Manual de Análise de Dados Quantitativos com Recurso ao IBM SPSS: Saber decidir, fazer, interpretar e redigir. Braga: Psiquilibrios, BROWN, J. D. Understanding research in second language learning: A teacher s guide to statistics and research design. New York: Cambridge University Press, SPSS. Pacote estatístico [Computer program]. DANCEY, C. P. & REIDY, J. Estatística sem matemática para Psicologia. Editora Penso, BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: BROWN, J. D. Using surveys in language programs. Cambridge: Cambridge University Press, FIELD, A. Discovering statistics using SPSS. 3 ed. Londres: Sage, HATCH, E. & LAZARATON, A. The research manual: Design and statistics for applied linguistics. New York: Newbury House, LARSON-HALL, J. A guide to doing statistics in second language research using SPSS. New York: Routlege, Código: HL 706 Disciplina: TEORIA E ANÁLISE GRAMATICAL II Sintagmas Nominais: propriedades morfossintáticas e semânticas Carga horária: 90 6 créditos Professoras: Maria José Foltran e Patrícia Rodrigues 8

9 Horário: Quintas-Feiras 14:00 às 17:00 Ementa: Reflexão teórica sobre o aparato formal, ontologia dos primitivos e conceitos de ordem superior em modelos formais com poder explicativo para abordar teorias gramaticais específicas (fonéticas, fonológicas, morfológicas, sintáticas, semânticas). Objetivo: O objetivo dessa disciplina é discutir alguns aspectos da morfossintaxe dos constituintes conhecidos como DPs no quadro da gramática gerativa. Essa discussão será feita a partir da leitura do livro Noun Phrase in the Generative Perspective, de Artemis Alexiadou, Liliane Haegeman e Melita Stavrou. Programa: 1. Estudos introdutórios 2. A hipótese DP 3. NPs sem determinantes 4. Relações de modificação internas a DP 5. Categorias semi-funcionais 6. Estrutura argumental dos DPs Bibliografia básica: ALEXIADOU, HAEGEMAN & STAVROU. (2007). Noun Phrase in the Generative Perspective. Berlim: Mouton de Gruyter. Bibliografia complementar: ABNEY, S. T. (1987). The English Noun Phrase in its Sentential Aspect. Doctoral dissertation, MIT. ALEXIADOU, A. (2014). Multiple determiners and the structure of DPs. Amsterdam: John Benjamins. MUNN, Alan & SCHMITT, Cristian Number and indefinites. Lingua 115: PERES, J. A. (2013). Semântica do sintagma nominal. In: RAPOSO et al. Gramática do Português, vol. I. Fundação Calouste Gulbenkian. TÓPICOS AVANÇADOS EM LINGUÍSTICA APLICADA: DESENVOLVIMENTO E USO DE INSTRUMENTOS DE PESQUISA Código: HL 725 Carga horária: 90 horas Créditos: 6 Docente: Ron Martinez Ementa: O enfoque do curso será a elaboração de alguns dos instrumentos mais comuns e importantes na pesquisa de linguística aplicada, como questionários, testes de proficiência linguística, e sistemas de observação de aula, todos baseados em princípios científicos. Além disso, o desenvolvimento e uso de corpus é outra competência que será abordada. (Este curso atende às necessidades tanto de alunos que já iniciaram seu processo de pesquisa, como também daqueles que ainda estão em fase de planejamento.) Bibliografia DORNYEI, Z. Questionnaires in second language research. 2. ed. Nova York: Routledge, FULCHER, G. Practical language testing. Londres: Hodder Education,

10 MACKEY, A.; GASS, S.M. Second language research: methodology and design. Nova York: Routledge, MCENERY, T.; XIAO, R.; TONO, Y. Corpus-based language studies: an advanced resource book. Londres: Routledge, Código e nome da Disciplina: HL 707 MODELOS DE ANÁLISE LINGUÍSTICA I. Professor: Maria Cristina Figueiredo Silva Horário: Sexta-feira, das 14h às 17h (segundo semestre de 2015) Objetivos: 1. Desenvolver a capacidade crítica do pós-graduando com respeito às teorias que tratam de problemas clássicos da morfologia (gerativa); 2. Apresentar ao pós-graduando as bases da Morfologia Distribuída. Programa: 1. Uma breve discussão sobre a morfologia gerativa tradicional 2. Pré-morfologia distribuída: a tese de Eulália Bonet (1992) 3. Fundamentos da DM: o texto de Halle & Marantz (1993) 4. Desdobramentos: Embick (2000), Embick & Noyer (2004), Medeiros (2008) 14/08 21/08 28/08 04/09 11/09 Problemas Uma solução Ainda morfológicos não clássica: Bonet clássicos Bonet (1991) (1991) Introdução à morfologia gerativa tradicional Ainda Halle & Marantz (1993) O texto seminal da DM: Halle & Marantz (1993) 18/09 25/09 02/10 09/10 16/10 Halle & Clássicos: Desdobramentos: Marantz Marantz (1997) Embick (2000) (1993): final Desdobramentos Embick & Noyer (2004) 23/10 30/10 06/11 13/11 20/11 Continuação: Embick & Noyer (2004) Desdobramentos brasileiros: Medeiros (2008) Continuação: Medeiros (2008) À guisa de conclusão Avaliação Bibliografia mínima: Bonet, E. (1991) Morphology after Syntax: Pronominal Clitics in Romance. Tese de doutorado. Massachusetts: MIT. Embick, D. (2000) "Features, Syntax and Categories in the Latin Perfect". Linguistic Inquiry 31:2, Embick, D. & R. Noyer (2001) "Movement Operations after Syntax". Linguistic Inquiry 32:4,

11 Halle, M. & A. Marantz (1993) "Distributed Morphology and the pieces of inflection". In: Hale, K. & S. Keyser (org.)the view from building 20. Cambridge: MIT Press, Marantz, A. (1997) "No Escape from Syntax: Don't try morphological analysis in the privacy of your own Lexicon". In: Dimitriadiset, A. (org.) Proceedings of the 21st Annual Penn Linguistics Colloquium, Medeiros, A. B. (2008) Traços morfossintáticos e subespecificação morfológica na gramética do português. Tese de doutorado, Rio de Janeiro: UFRJ. Spencer, A. (1993) Morphological Theory. Oxford: Blackwell. HL710- Linguagem e Contexto I Profa. Dra. Lígia Negri - DELLIN/UFPR Ementa: Estudo de textualidades e discursividades. Abordagens da produçã, da recepção e da caracterização de textos e das condições de produção e da circulação dos discursos. Programa: 1. Conceitos de discurso e suas implicações teóricas. 2. Análise do discurso versus análise linguística ou textual. 3. Condições de produção. 4. A questão do sujeito e a heterogeneidade discursiva 5. Formações discursivas, memória e interdiscurso. Bibliografia: AMOUSSY, R Imagens de si no discurso. São Paulo: Contexto. AUTHIER- REVUZ, J Heterogeneidade(s) enunciativa(s), in Cadernos de Estudos Lingüísticos, 19. Campinas: IEL/UNICAMP. BAKHTIN, M Questões de literatura e de estética. São Paulo: Edit. UNESP. BRANDÃO, H. N Introdução à Análise do Discurso, Campinas: Ed. da UNICAMP. FARACO, C.A 2003 Linguagem e Diálogo. As idéias linguísticas do círculo de Bakhtin. Curitiba: Criar. FIORIN, J. L. (2004) O Ethos do Enunciador in Razões e Sensibilidades A. Cortina (org.) Unesp/Araraquara Interdiscursividade e intertextualidade, in Bakhtin: Outros Conceitos-chave. B. Brait (org.). SP: Contexto. FIORIN, J.L.1989 Elementos de Análise do Discurso. SP: Contexto. FOUCAULT, M A ordem do discurso. São Paulo : Loyola. MAINGUENEAU, D Cenas da Enunciação. São Paulo: Parábola Editorial. MAINGUENEAU, D A Gênese do Discurso. Curitiba: Criar. MAINGUENEAU, D Novas Tendências em Análise do Discurso. Campinas : Pontes/Editora da UNICAMP. MOTTA, A. R.; SALGADO, L. (orgs.) Ethos Discursivo. São Paulo: Contexto, MUSSALIM, F Análise do Discurso, in Introdução à Lingüística : domínios e fronteiras vol.2 F. MUSSALIM & A. C. BENTES (orgs.). São Paulo: Cortez. PÊCHEUX, M. e FUCHS, C A propósito da Análise Automática do Discurso: atualização e perspectivas(1975) In: GADET, F. e HAK, T. (orgs.) Por uma análise automática do discurso. Campinas: Edit. da UNICAMP. ( pp ) POSSENTI, S Os limites do discurso. Curitiba: Criar Discurso, Estilo e Subjetividade. SP : Martins Fontes 11

Lingüística Código HL808 (turma A) Nome da disciplina Leitura Orientada em Sintaxe terça: 10h30h 12h10h

Lingüística Código HL808 (turma A) Nome da disciplina Leitura Orientada em Sintaxe terça: 10h30h 12h10h Lingüística Código HL808 (turma A) Nome da disciplina Leitura Orientada em Sintaxe terça: 10h30h 12h10h Luiz Arthur Pagani Programa resumido Analisadores gramaticais são procedimentos para se executar

Leia mais

FORMAÇÃO DE PROFESSORES E IDENTIDADE PROFISSIONAL

FORMAÇÃO DE PROFESSORES E IDENTIDADE PROFISSIONAL FORMAÇÃO DE PROFESSORES E IDENTIDADE PROFISSIONAL Profª Ms. Vanderlice dos Santos Andrade Sól 1. INTRODUÇÃO A construção da identidade profissional possui relações estreitas com o ambiente de formação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE INSTITUTO DE LETRAS E ARTES CONCURSO PÚBLICO PROFESSOR ASSISTENTE EM LÍNGUA INGLESA. EDITAL No.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE INSTITUTO DE LETRAS E ARTES CONCURSO PÚBLICO PROFESSOR ASSISTENTE EM LÍNGUA INGLESA. EDITAL No. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE INSTITUTO DE LETRAS E ARTES CONCURSO PÚBLICO PROFESSOR ASSISTENTE EM LÍNGUA INGLESA EDITAL No. 011/2009 Dados para o Edital do Concurso para Professor Assistente na área

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS 1. EMENTA Estudo do processo de aquisição/ aprendizagem de uma segunda língua/ língua estrangeira, métodos e técnicas para o ensino, especialmente da habilidade de leitura. Análise de recursos didáticos.

Leia mais

A INSTITUCIONALIZAÇÃO DA AD NOS PROGRAMAS DE PÓS- GRADUAÇÃO DA PUC/RS E DA UFRGS

A INSTITUCIONALIZAÇÃO DA AD NOS PROGRAMAS DE PÓS- GRADUAÇÃO DA PUC/RS E DA UFRGS A INSTITUCIONALIZAÇÃO DA AD NOS PROGRAMAS DE PÓS- GRADUAÇÃO DA PUC/RS E DA UFRGS Taís da Silva MARTINS Universidade Federal de Santa Maria taissmartins@superig.com.br Em nossa pesquisa, buscamos entender

Leia mais

DOCUMENTOS OFICIAIS DO GOVERNO - SUBSÍDIOS PARA A PRÁTICA DOCENTE DO PROFESSOR DE LÍNGUA ESTRANGEIRA

DOCUMENTOS OFICIAIS DO GOVERNO - SUBSÍDIOS PARA A PRÁTICA DOCENTE DO PROFESSOR DE LÍNGUA ESTRANGEIRA DOCUMENTOS OFICIAIS DO GOVERNO - SUBSÍDIOS PARA A PRÁTICA DOCENTE DO PROFESSOR DE LÍNGUA ESTRANGEIRA Alciene Ribeiro Feitoza da SILVA 1 Módulo Centro Universitário Ao atuar na formação de professores de

Leia mais

TESTE SELETIVO COLEGIADO DE LETRAS - 2013 LISTA DE PONTOS

TESTE SELETIVO COLEGIADO DE LETRAS - 2013 LISTA DE PONTOS ENSINO DE LÍNGUA INGLESA 1. New technologies and ELT 2. Teaching English pronunciation for Brazilian EFL speakers 3. Developing reading skills in the EFL classroom: theory and practice 4. Assessment in

Leia mais

Curso: Letras Português ( 1 ª Licenciatura) II Bloco

Curso: Letras Português ( 1 ª Licenciatura) II Bloco Curso: Letras Português ( 1 ª Licenciatura) I Bloco Filosofia da Educação 60 horas Metodologia Científica 60 horas Iniciação à Leitura e Produção de Textos Acadêmicos 60 horas Introdução à filosofia e

Leia mais

LINGUÍSTICA APLICADA AO ENSINO DE LÍNGUA ESTRANGEIRA

LINGUÍSTICA APLICADA AO ENSINO DE LÍNGUA ESTRANGEIRA SPADA, Nina. Linguística Aplicada ao Ensino de Língua Estrangeira: uma entrevista com Nina Spada. Revista Virtual de Estudos da Linguagem - ReVEL. Vol. 2, n. 2, 2004. Tradução de Gabriel de Ávila Othero.

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Habilitação: Regime: Duração: PEDAGOGIA LICENCIATURA FORMAÇÃO PARA O MAGISTÉRIO EM EDUCAÇÃO INFANTIL SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização:

Leia mais

Descrição de um projeto de pesquisa voltado para a formação pré-serviço do professor de Língua Estrangeira (LE)

Descrição de um projeto de pesquisa voltado para a formação pré-serviço do professor de Língua Estrangeira (LE) Descrição de um projeto de pesquisa voltado para a formação pré-serviço do professor de Língua Estrangeira (LE) 1 Resumo: Este trabalho refere-se a um projeto de pesquisa na área de Linguística Aplicada

Leia mais

Currículo do Curso de Licenciatura em Filosofia

Currículo do Curso de Licenciatura em Filosofia Currículo do Curso de Licenciatura em Filosofia 1. Componentes curriculares O currículo do Curso de Licenciatura em Filosofia engloba as seguintes dimensões. 1.1. Conteúdos de natureza teórica Estes conteúdos

Leia mais

PORTUGUÊS PARA ESTRANGEIROS

PORTUGUÊS PARA ESTRANGEIROS PORTUGUÊS PARA ESTRANGEIROS Novo Código código anterior Nome da disciplina Ementa Bibliografia Pré-requisitos C/H Equivalências LEM1001 ----- Metodologia de Ensino de (Português como) Língua Estrangeira

Leia mais

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORAS DE INGLÊS: AS MANHÃS DE SÁBADO DE UM GRUPO DE ESTUDOS

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORAS DE INGLÊS: AS MANHÃS DE SÁBADO DE UM GRUPO DE ESTUDOS 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO (

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA. Professor: Dra. Vanessa Borges de Almeida (borgesalmeida@unb.br)

PROGRAMA DE DISCIPLINA. Professor: Dra. Vanessa Borges de Almeida (borgesalmeida@unb.br) UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA INSTITUTO DE LETRAS DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS E TRADUÇÃO (LET) PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LINGUÍSTICA APLICADA FONE: (61) 3107-7618 - TELEFAX: (61) 3307-7619 E-mail:

Leia mais

REVEL NA ESCOLA: MORFOLOGIA DISTRIBUÍDA

REVEL NA ESCOLA: MORFOLOGIA DISTRIBUÍDA SCHER, Ana Paula. ReVEL na escola: Morfologia Distribuída. ReVEL, v. 13, n. 24, 2015. [www.revel.inf.br]. REVEL NA ESCOLA: MORFOLOGIA DISTRIBUÍDA Ana Paula Scher 1 Universidade de São Paulo Os processos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Disciplina: LINGUAGEM, DISCURSO E INSTITUIÇÕES DO SISTEMA Regente: Profa. Dra. Mônica da Silva Cruz Carga horária: 60h Número de créditos: 04 Semestre letivo: 2013.1 Datas: terças-feiras, das 14h30min

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO PERÍODO LETIVO/ANO 2010 Programa: Pós-Graduação stricto sensu em Educação/PPGE Área de Concentração: Sociedade,

Leia mais

LINHA DE PESQUISA E DE INTERVENÇÃO METODOLOGIAS DA APRENDIZAGEM E PRÁTICAS DE ENSINO (LIMAPE)

LINHA DE PESQUISA E DE INTERVENÇÃO METODOLOGIAS DA APRENDIZAGEM E PRÁTICAS DE ENSINO (LIMAPE) História da profissão docente em São Paulo: as estratégias e as táticas em torno dos fazeres cotidianos dos professores primários a instrução pública paulista de 1890 a 1970 Linha de Pesquisa: LINHA DE

Leia mais

Letras Tradução Inglês-Português Ementário

Letras Tradução Inglês-Português Ementário Letras Tradução Inglês-Português Ementário Componentes Curriculares CH Ementa Cultura Clássica 04 Estudo da cultura das civilizações clássica em suas diversas fases, tendo em vista reflexões sobre a contribuição

Leia mais

(30h/a 02 créditos) Dissertação III (90h/a 06 Leituras preparatórias para a

(30h/a 02 créditos) Dissertação III (90h/a 06 Leituras preparatórias para a GRADE CURRICULAR DO MESTRADO EM LETRAS: LINGUAGEM E SOCIEDADE DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS 34 CRÉDITOS Teorias da Linguagem (60h/a 04 Teorias Sociológicas (60h/a 04 Metodologia da Pesquisa em Linguagem (30h/a

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR

PÓS-GRADUAÇÃO EM DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR PÓS-GRADUAÇÃO EM DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR Instituição Certificadora: FALC Amparo Legal: Resolução CNE CES 1 2001 Resolução CNE CES 1 2007 Carga Horária: 460h Período de Duração: 12 meses (01 ano) Objetivos:

Leia mais

CURSO DE MESTRADO EM COMUNICAÇÃO SOCIAL

CURSO DE MESTRADO EM COMUNICAÇÃO SOCIAL b CURSO DE MESTRADO EM COMUNICAÇÃO SOCIAL A UNASUR UNIVERSIDAD AUTÓNOMA DEL SUR em parceria com a MASTER ASSESSORIA EDUCACIONAL criou o Curso de Mestrado em Comunicação Social, na intenção de suprir a

Leia mais

AS NOVAS TECNOLOGIAS COMO PARCEIRAS NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA.

AS NOVAS TECNOLOGIAS COMO PARCEIRAS NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA. AS NOVAS TECNOLOGIAS COMO PARCEIRAS NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA. MORAES, Camilla Santos 1 Palavras-chave: ensino-aprendizagem de inglês, novas tecnologias, ensino mediado pelo computador.

Leia mais

CRENÇAS DE GRADUANDOS DE INGLÊS LÍNGUA ESTRANGEIRA SOBRE A PRÓPRIA PRONÚNCIA

CRENÇAS DE GRADUANDOS DE INGLÊS LÍNGUA ESTRANGEIRA SOBRE A PRÓPRIA PRONÚNCIA CRENÇAS DE GRADUANDOS DE INGLÊS LÍNGUA ESTRANGEIRA SOBRE A PRÓPRIA PRONÚNCIA Neide Cesar CRUZ Universidade Federal de Campina Grande Resumo: Este estudo de pequeno porte focaliza as crenças que graduandos

Leia mais

Estudo de um Sistema de Gêneros em um Curso Universitário

Estudo de um Sistema de Gêneros em um Curso Universitário Departamento de Letras Estudo de um Sistema de Gêneros em um Curso Universitário Aluna: Esther Ruth Oliveira da Silva Orientadora: Profª. Bárbara Jane Wilcox Hemais Introdução O presente projeto se insere

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MATO GROSSO DO SUL UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE NOVA ANDRADINA CURSO DE LETRAS. (certificado pelo CNPq e pela UEMS)

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MATO GROSSO DO SUL UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE NOVA ANDRADINA CURSO DE LETRAS. (certificado pelo CNPq e pela UEMS) UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MATO GROSSO DO SUL UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE NOVA ANDRADINA CURSO DE LETRAS (certificado pelo CNPq e pela UEMS) ATIVIDADES 2009 - Projeto de Evento Segundo Semestre II Encontro

Leia mais

Designação da Disciplina: Tendências de pesquisas e de práticas em Educação Matemática

Designação da Disciplina: Tendências de pesquisas e de práticas em Educação Matemática Designação da Disciplina: Tendências de pesquisas e de práticas em Educação Matemática Domínio Específico (X) Domínio Conexo ( ) Natureza: Específica da Área de Concentração do Curso (Ensino de Ciências)

Leia mais

A FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM COMUNIDADES DE PRÁTICA: ASPECTOS TEÓRICOS E

A FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM COMUNIDADES DE PRÁTICA: ASPECTOS TEÓRICOS E 03 A FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM COMUNIDADES DE PRÁTICA: ASPECTOS TEÓRICOS E ESTUDOS RECENTES ARTIGOS DE PESQUISA TEACHERS' TRAINING IN COMMUNITIES OF PRACTICE: THEORETICAL ASPECTS AND RECENT RESEARCHES

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROJETO A VEZ DO MESTRE

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROJETO A VEZ DO MESTRE UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROJETO A VEZ DO MESTRE A MOTIVAÇÃO NO ENSINO DE IDIOMAS PARA ADULTOS Por Luciene de Albuquerque Sondermann Orientador Prof. Ms. Nilson Guedes de Freitas

Leia mais

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA - 2008. Disciplinas Teórica Prática Estágio Total. 1º Período

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA - 2008. Disciplinas Teórica Prática Estágio Total. 1º Período MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas. UNIFAL-MG Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700. Alfenas/MG. CEP 37130-000 Fone: (35) 3299-1000. Fax: (35) 3299-1063 DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE

Leia mais

EMENTÁRIO LETRAS EaD INGLÊS

EMENTÁRIO LETRAS EaD INGLÊS EMENTÁRIO LETRAS EaD INGLÊS 1ª FASE LLE 931 Introdução aos Estudos da Linguagem Total h/a Introdução aos conceitos de língua e língua(gem); características da língua(gem) humana; a complexidade da língua(gem)

Leia mais

PLANO DE ENSINO. CURSO: Licenciatura em Pedagogia ANO/TRIMESTRE: 2014/1 DISCIPLINA: Alfabetização e Letramento: métodos de alfabetização

PLANO DE ENSINO. CURSO: Licenciatura em Pedagogia ANO/TRIMESTRE: 2014/1 DISCIPLINA: Alfabetização e Letramento: métodos de alfabetização PLANO DE ENSINO CURSO: Licenciatura em Pedagogia ANO/TRIMESTRE: 2014/1 DISCIPLINA: Alfabetização e Letramento: métodos de alfabetização CARGA HORÁRIA: 90h PROFESSOR: Lourival José Martins Filho 1 EMENTA

Leia mais

LETRAS 1º PERÍODO. Código Disciplina C/H Curso Disciplina C/H Código Curso Ano do Conclusão

LETRAS 1º PERÍODO. Código Disciplina C/H Curso Disciplina C/H Código Curso Ano do Conclusão LETRAS 1º PERÍODO Disciplina A Disciplina B 62961 Língua Portuguesa A 68 Língua Portuguesa A 68 Ementa: Estuda os fundamentos Ementa: Estudo da base fonéticofonológica teóricos da análise lingüística,

Leia mais

Reflexões de professores de inglês em formação inicial sobre o uso de novas tecnologias 1

Reflexões de professores de inglês em formação inicial sobre o uso de novas tecnologias 1 Reflexões de professores de inglês em formação inicial sobre o uso de novas tecnologias 1 Reflections of English Teachers in Initial Training on the Use of New Technologies Janara Barbosa Baptista* Universidade

Leia mais

II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores

II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores AS (DES)ARTICULAÇÕES ENTRE TEORIA E PRÁTICA NA FORMAÇÃO INICIAL DO FUTURO PROFESSOR DE LÍNGUA

Leia mais

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Curso 09/05/2011 15:06

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Curso 09/05/2011 15:06 Curso: 9 DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Centro de Ciências da Educação Pedagogia (Noturno) Ano/Semestre: 0/ 09/0/0 :06 s por Curso Magistério: Educação Infantil e Anos Iniciais do Ens. Fundamental CNA.0.00.00-8

Leia mais

Pronomes resumptivos e identidade temática em sentenças possessivas

Pronomes resumptivos e identidade temática em sentenças possessivas Pronomes resumptivos e identidade temática em sentenças possessivas Juanito Avelar Instituto de Estudos da Linguagem Universidade Estadual de Campinas juanitoavelar@uol.com.br Resumo. À luz da Morfologia

Leia mais

Letras 2.0. Monitoria nos cursos de línguas para a comunidade. Ultimas notícias: apresentação do curso. Assessora: Márcia Magarinos

Letras 2.0. Monitoria nos cursos de línguas para a comunidade. Ultimas notícias: apresentação do curso. Assessora: Márcia Magarinos Letras 2.0 Assessora: Márcia Magarinos Monitoria nos cursos de línguas para a comunidade Ultimas notícias: apresentação do curso Proposta: - Oferecer ambiente de orientação e formação de monitores de modo

Leia mais

TECHONOLOGY FOR SECOND LANGUAGE LEARNING

TECHONOLOGY FOR SECOND LANGUAGE LEARNING CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS DEPARTAMENTO DE LINGUAGEM E TECNOLOGIA Mestrado em Estudos de Linguagens TECHONOLOGY FOR SECOND LANGUAGE LEARNING CAROL A. CHAPELLE Disciplina: Ambientes

Leia mais

UM ESTUDO SOBRE A CONSTITUIÇÃO DA IDENTIDADE DO PROFESSOR DE INGLÊS DA CIDADE DE FAGUNDES - PB

UM ESTUDO SOBRE A CONSTITUIÇÃO DA IDENTIDADE DO PROFESSOR DE INGLÊS DA CIDADE DE FAGUNDES - PB UM ESTUDO SOBRE A CONSTITUIÇÃO DA IDENTIDADE DO PROFESSOR DE INGLÊS DA CIDADE DE FAGUNDES - PB 01. RESUMO Karla Rodrigues de Almeida Graduada em Letras pela UFCG e-mail: karlaalmeida.1@hotmail.com Izanete

Leia mais

Curso: Alfabetização e Letramento na Ed. Infantil e nas séries iniciais

Curso: Alfabetização e Letramento na Ed. Infantil e nas séries iniciais Curso: Alfabetização e Letramento na Ed. Infantil e nas séries iniciais Datas: 11 e 18 de Setembro Horário: 14:00h às 17:40h Carga Horária: 8 horas Vagas: O número mínimo de inscritos será: 20 pessoas

Leia mais

Carlos Fabiano de Souza IFF UFF carlosfabiano.teacher@gmail.com

Carlos Fabiano de Souza IFF UFF carlosfabiano.teacher@gmail.com VIII Jornada de Estudos do Discurso NARRANDO A VIDA SOCIAL A FALA DO PROFESSOR DE INGLÊS SOBRE A SUA ATIVIDADE DOCENTE EM CURSOS DE IDIOMAS: POR UM ITINERÁRIO INVESTIGATIVO NA INTERFACE TRABALHO & LINGUAGEM

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE FILOSOFIA, LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE FILOSOFIA, LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE FILOSOFIA, LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas DISCIPLINA: Atividades de Estágio em Língua Portuguesa (Licenciatura em Letras)

Leia mais

PROFESSORAS RESPONSÁVEIS: Rosane Rocha Pessoa e Maria Aparecida Y. Sebba

PROFESSORAS RESPONSÁVEIS: Rosane Rocha Pessoa e Maria Aparecida Y. Sebba MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE LETRAS NOME DA DISCIPLINA: Inglês 6 PROFESSORAS RESPONSÁVEIS: Rosane Rocha Pessoa e Maria Aparecida Y. Sebba CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 64

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ PRÓ-REITORIA DE ENSINO PROGRAMA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ PRÓ-REITORIA DE ENSINO PROGRAMA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ PRÓ-REITORIA DE ENSINO PROGRAMA DE DISCIPLINA Curso: Letras Habilitação Única: Inglês e Literaturas Correspondentes Campus: UEM Departamento: Departamento de Letras Centro:

Leia mais

Fundação Carmelitana Mário Palmério - FUCAMP Faculdade de Ciências Humanas e Sociais - FACIHUS Educação de qualidade ao seu alcance

Fundação Carmelitana Mário Palmério - FUCAMP Faculdade de Ciências Humanas e Sociais - FACIHUS Educação de qualidade ao seu alcance SUBPROJETO DE LETRAS PORTUGUÊS/ESPANHOL O ensino da língua espanhola no contexto da escola pública INTRODUÇÃO Este plano procura articular-se de forma integrada com o plano de trabalho institucional, que

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LETRAS INGLÊS E LITERATURAS DE LÍNGUA INGLESA (Currículo iniciado em 2010)

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LETRAS INGLÊS E LITERATURAS DE LÍNGUA INGLESA (Currículo iniciado em 2010) EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LETRAS INGLÊS E LITERATURAS DE LÍNGUA INGLESA (Currículo iniciado em 2010) COMPREENSÃO E PRODUÇÃO ORAL EM LÍNGUA INGLESA I C/H 102 (2358) intermediário de proficiência

Leia mais

Curso Educação Artística Habilitação: Artes Plásticas. Disciplina Prática de Ensino. Professor(a) José Paulo de Assis Rocha JUSTIFICATIVA

Curso Educação Artística Habilitação: Artes Plásticas. Disciplina Prática de Ensino. Professor(a) José Paulo de Assis Rocha JUSTIFICATIVA Curso Educação Artística Habilitação: Artes Plásticas Disciplina Prática de Ensino Ano letivo 2011 Série 3ª Carga Horária 72 H/aula Professor(a) José Paulo de Assis Rocha JUSTIFICATIVA Assim como curadores

Leia mais

A Interdisciplinaridade como Metodologia de Ensino INTRODUÇÃO

A Interdisciplinaridade como Metodologia de Ensino INTRODUÇÃO A Interdisciplinaridade como Metodologia de Ensino O bom professor é o que consegue, enquanto fala trazer o aluno até a intimidade do movimento de seu pensamento. Paulo Freire INTRODUÇÃO A importância

Leia mais

A RELAÇÃO ENTRE A LINGUAGEM EM BLOGS EDUCATIVOS E O PROCESSO DE APRENDIZAGEM Adriana Ferreira Boeira* PPGEd/UCS

A RELAÇÃO ENTRE A LINGUAGEM EM BLOGS EDUCATIVOS E O PROCESSO DE APRENDIZAGEM Adriana Ferreira Boeira* PPGEd/UCS 1 A RELAÇÃO ENTRE A LINGUAGEM EM BLOGS EDUCATIVOS E O PROCESSO DE APRENDIZAGEM Adriana Ferreira Boeira* PPGEd/UCS RESUMO: Este trabalho apresenta a pesquisa, que está em andamento, que tem como objetivo

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO PERÍODO LETIVO/ANO 2009 Programa: Pós-Graduação stricto sensu em Educação/PPGE Área de Concentração: Sociedade,

Leia mais

Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação Câmpus de Bauru PLANO DE DISCIPLINA

Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação Câmpus de Bauru PLANO DE DISCIPLINA PLANO DE DISCIPLINA 1. UNIDADE: Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação 2. PROGRAMA: Pós-graduação em Televisão Digital: Informação e Conhecimento 3. NÍVEL: Mestrado Profissional 4. ÁREA DE CONCENTRAÇÃO:

Leia mais

LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO

LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Coordenador: Duração: Carga Horária: LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Victor Emanuel Corrêa Lima 6 semestres 2800 horas Situação Legal: Reconhecido pela Portaria MEC nº 503 de 15/02/2006 MATRIZ CURRICULAR Primeiro

Leia mais

(IM)PACTOS DA/COM A LEITURA LITERÁRIA NA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES ALFABETIZADORES Fernanda de Araújo Frambach UFRJ

(IM)PACTOS DA/COM A LEITURA LITERÁRIA NA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES ALFABETIZADORES Fernanda de Araújo Frambach UFRJ (IM)PACTOS DA/COM A LEITURA LITERÁRIA NA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES ALFABETIZADORES Fernanda de Araújo Frambach UFRJ Resumo O presente trabalho objetiva apresentar uma pesquisa em andamento que

Leia mais

CURRÍCULO DO CURSO. Mínimo: 8 semestres CELSO HENRIQUE SOUFEN TUMOLO 37219288

CURRÍCULO DO CURSO. Mínimo: 8 semestres CELSO HENRIQUE SOUFEN TUMOLO 37219288 71 EaD_UAB LETRAS LICENCIATURA EM LÍNGUA INGLESA 009 Documentação: jetivo: Titulação: Diplomado em: Resolução n. 005/CEG/009, de 5/03/009 Habilitar professores para o pleno exercício de sua atividade docente,

Leia mais

PLANO DE ENSINO SÚMULA/EMENTA

PLANO DE ENSINO SÚMULA/EMENTA PLANO DE ENSINO Código: ENS0007 Nome da Disciplina: Prática Educativa em Saúde I Professor Responsável: Waldomiro Carlos Manfroi e Carmen Lucia Bezerra Machado Número de Créditos (Carga Horária): 02 (30h/a)

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Unidade curricular INICIAÇÃO AOS ESTUDOS LINGUISTICOS. Carga Horária Prática -

PLANO DE ENSINO. Unidade curricular INICIAÇÃO AOS ESTUDOS LINGUISTICOS. Carga Horária Prática - PLANO DE ENSINO LETRAS (PORTUGUÊS-INGLÊS) Turno: Noturno Currículo: 2003 INFORMAÇÕES BÁSICAS Período 2013/1 Natureza: Unidade curricular INICIAÇÃO AOS ESTUDOS LINGUISTICOS Teórica 60 Carga Horária Prática

Leia mais

METODOLOGIA DO ENSINO DA ARTE. Número de aulas semanais 4ª 2. Apresentação da Disciplina

METODOLOGIA DO ENSINO DA ARTE. Número de aulas semanais 4ª 2. Apresentação da Disciplina METODOLOGIA DO ENSINO DA ARTE Série Número de aulas semanais 4ª 2 Apresentação da Disciplina Considerando a necessidade de repensar o ensino da arte, faz-se necessário refletir sobre este ensino em sua

Leia mais

Critérios de seleção e utilização do livro didático de inglês na rede estadual de ensino de Goiás

Critérios de seleção e utilização do livro didático de inglês na rede estadual de ensino de Goiás Critérios de seleção e utilização do livro didático de inglês na rede estadual de ensino de Goiás COSTA, Bianca Ribeiro Morais OLIVEIRA, Eliane Carolina de Universidade Federal de Goiás- UFG Programa de

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio Administração Central Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Médio Etec Professora Nair Luccas Ribeiro Código: 156 Município: Teodoro Sampaio Área de conhecimento: Linguagens, Códigos e suas Tecnologias.

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO 1 MESTRADO: EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO A) DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS DAS LINHAS 1 e 2: Estudos Organizacionais e Sociedade e Marketing e Cadeias

Leia mais

ANEXO EDITORA CODIGO LIVRO TITULO ARGVMENTVM EDITORA LTDA 26093L0000 GEOGRAFIA NO ENSINO FUNDAMENTAL I

ANEXO EDITORA CODIGO LIVRO TITULO ARGVMENTVM EDITORA LTDA 26093L0000 GEOGRAFIA NO ENSINO FUNDAMENTAL I ANEXO EDITORA CODIGO LIVRO TITULO ARGVMENTVM EDITORA 26093L0000 GEOGRAFIA NO ENSINO FUNDAMENTAL I ARTMED EDITORA 25664L0000 CADERNOS DO MATHEMA - ENSINO FUNDAMENTAL - JOGOS DE MATEMATICA DE 1 A 5 ANO ARTMED

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE PSICOLOGIA Ementário/abordagem temática/bibliografia básica (3) e complementar (5) Morfofisiologia e Comportamento Humano Ementa: Estudo anátomo funcional

Leia mais

O PROFESSOR DE LÍNGUA/S À BEIRA DA CRÍTICA E DA REFLEXÃO

O PROFESSOR DE LÍNGUA/S À BEIRA DA CRÍTICA E DA REFLEXÃO O PROFESSOR DE LÍNGUA/S À BEIRA DA CRÍTICA E DA REFLEXÃO Hélvio Frank de Oliveira (UEG/UFG) 1 helviofrank@hotmail.com Introdução O conceito de reflexão na formação não é recente (DEWEY, 1933, 1959; SCHÖN,

Leia mais

OLIVEIRA, Luciano Amaral. Coisas que todo professor de português precisa saber: a teoria na prática. São Paulo: 184 Parábola Editorial, 2010.

OLIVEIRA, Luciano Amaral. Coisas que todo professor de português precisa saber: a teoria na prática. São Paulo: 184 Parábola Editorial, 2010. Resenha OLIVEIRA, Luciano Amaral. Coisas que todo professor de português precisa saber: a teoria na prática. São Paulo: 184 Parábola Editorial, 2010. Leticia Macedo Kaeser * leletrasufjf@gmail.com * Aluna

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Teoria e Planejamento Curricular I Carga Horária Semestral: 40 horas Semestre do Curso: 5º 1 - Ementa (sumário, resumo) Currículo:

Leia mais

- SEEC UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE - UERN

- SEEC UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE - UERN Governo do Estado do Rio Grande do Norte Secretariado de Estado da Educação e Cultura - SEEC UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE - UERN Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação PROPEG Departamento

Leia mais

Universidade Estadual de Santa Cruz UESC Departamento de Letras e Artes DLA CURSO DE LETRAS Manual de Operacionalização do Estágio Supervisionado I

Universidade Estadual de Santa Cruz UESC Departamento de Letras e Artes DLA CURSO DE LETRAS Manual de Operacionalização do Estágio Supervisionado I Universidade Estadual de Santa Cruz UESC Departamento de Letras e Artes DLA CURSO DE LETRAS Manual de Operacionalização do Estágio Supervisionado I DEFINIÇÃO: A disciplina Estágio Supervisionado I possui

Leia mais

DIDÁTICA e DOCÊNCIA Ensinar a Ensinar & Ensinar e Aprender

DIDÁTICA e DOCÊNCIA Ensinar a Ensinar & Ensinar e Aprender DIDÁTICA e DOCÊNCIA Ensinar a Ensinar & Ensinar e Aprender PIMENTA, Selma G. Profa. Titular e Pesquisadora GEPEFE-FEUSP sgpiment@usp.br Simpósio sobre ensino de Didática LEPED UFRJ março 2012 SUMÁRIO CONCEITUAÇÕES:

Leia mais

Ementas aprovadas nos Departamentos (as disciplinas obrigatórias semestrais estão indicadas; as demais são anuais)

Ementas aprovadas nos Departamentos (as disciplinas obrigatórias semestrais estão indicadas; as demais são anuais) UFPR SETOR DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA EMENTAS DAS DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS Ementas aprovadas nos Departamentos (as disciplinas obrigatórias semestrais estão indicadas; as demais são anuais) 1º ANO

Leia mais

Educação Continuada para Professores de Língua Estrangeira (EDUCONLE)

Educação Continuada para Professores de Língua Estrangeira (EDUCONLE) Anais do 2º Congresso Brasileiro de Extensão Universitária Belo Horizonte 12 a 15 de setembro de 2004 Educação Continuada para Professores de Língua Estrangeira (EDUCONLE) Área Temática de Educação Resumo

Leia mais

JUSTIFICATIVA DA INCLUSÃO DA DISCIPLINA NA CONSTITUIÇÃO DO CURRICULO

JUSTIFICATIVA DA INCLUSÃO DA DISCIPLINA NA CONSTITUIÇÃO DO CURRICULO FATEA Faculdades Integradas Teresa D Ávila Curso: Pedagogia Carga Horária: 36h Ano: 2011 Professor: José Paulo de Assis Rocha Plano de Ensino Disciplina: Arte e Educação Período: 1º ano Turno: noturno

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO. webqda - SOFTWARE DE APOIO À ANÁLISE QUALITATIVA. Entidade de formação credenciada e homologada

CURSO DE FORMAÇÃO. webqda - SOFTWARE DE APOIO À ANÁLISE QUALITATIVA. Entidade de formação credenciada e homologada CURSO DE FORMAÇÃO webqda - SOFTWARE DE APOIO À ANÁLISE QUALITATIVA Entidade de formação credenciada e homologada 1. Fundamentação A investigação nas ciências humanas e sociais tem passado nas últimas décadas

Leia mais

PROGRAMA DE METODOLOGIA DE ENSINO DE INGLÊS

PROGRAMA DE METODOLOGIA DE ENSINO DE INGLÊS PROGRAMA DE METODOLOGIA DE ENSINO DE INGLÊS 11ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Ficha Técnica Título Programa de Metodologia de Ensino de Inglês - 11ª Classe Formação de

Leia mais

Curso: Pedagogia ( 1 ª Licenciatura) I Bloco. Fundamentos Epistemológicos de Pedagogia 60 horas

Curso: Pedagogia ( 1 ª Licenciatura) I Bloco. Fundamentos Epistemológicos de Pedagogia 60 horas Curso: Pedagogia ( 1 ª Licenciatura) I Bloco Fundamentos Epistemológicos de Pedagogia 60 horas Metodologia Científica 60 horas História da Educação 60 horas Sociologia da Educação I 60 horas Filosofia

Leia mais

13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 COMPLEXIDADE EM AMBIENTES DE SALA DE AULA DE LÍNGUA INGLESA

13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 COMPLEXIDADE EM AMBIENTES DE SALA DE AULA DE LÍNGUA INGLESA 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE

Leia mais

5 METODOLOGIA. 5.1 O Estudo

5 METODOLOGIA. 5.1 O Estudo 5 METODOLOGIA Este capítulo descreve a metodologia utilizada neste estudo visando verificar de que maneira os livros didáticos analisados estão incluindo gêneros discursivos em suas atividades de leitura

Leia mais

Cognição e Aprendizagem em História e Ciências Sociais. Isabel Barca, Ana Catarina Simão, Júlia Castro, Carmo Barbosa, Marília

Cognição e Aprendizagem em História e Ciências Sociais. Isabel Barca, Ana Catarina Simão, Júlia Castro, Carmo Barbosa, Marília Projectos de investigação Cognição e Aprendizagem em História e Ciências Sociais Coordenador: Isabel Barca Equipa de investigação Isabel Barca, Ana Catarina Simão, Júlia Castro, Carmo Barbosa, Marília

Leia mais

26/05 - Convergência de Métodos para Avaliação de Dados: Fatorial, Clusters e Testes Bivariados. 11 02/06 - Regressão Linear Simples e Múltipla

26/05 - Convergência de Métodos para Avaliação de Dados: Fatorial, Clusters e Testes Bivariados. 11 02/06 - Regressão Linear Simples e Múltipla PLANO DE ENSINO Universidade Positivo Curso: MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO Área de concentração: Organizações, Gestão e Sociedade Disciplina: Métodos Quantitativos Administração de Pesquisa Carga horária total:

Leia mais

RESPOSTA FÍSICA TOTAL

RESPOSTA FÍSICA TOTAL RESPOSTA FÍSICA TOTAL Valdelice Prudêncio Lima UEMS João Fábio Sanches Silva UEMS O método apresentado é baseado na coordenação da fala e da ação, desenvolvido por James Asher, professor de psicologia

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes

Universidade Estadual de Maringá Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes R E P U B L I C A Ç Ã O R E S O L U Ç Ã O N.º 143/2011 CI / CCH CERTIDÃO Certifico que a presente resolução foi afixada em local de costume, neste Centro, no dia 27/08/2012. João Carlos Zanin, Secretário

Leia mais

1 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

1 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO PLANO DE ENSINO 1 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Instituição: Universidade Alto Vale do Rio do Peixe Curso: Matemática Professor:Ms. Darci Martinello darcimartinellocdr@yahoo.com.br Período/ Fase: 8 0 Semestre:

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Metodologia Científica Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º 1 - Ementa (sumário, resumo) Conceito e concepção de ciência

Leia mais

Disciplina: O conto em LI Ementa: Análise crítica e interpretação de contos extraídos da produção literária em língua inglesa. Carga Horária: 60h

Disciplina: O conto em LI Ementa: Análise crítica e interpretação de contos extraídos da produção literária em língua inglesa. Carga Horária: 60h 1º Semestre Disciplina: Introdução aos Estudos Literários Ementa: Estudo crítico das noções de literatura. Revisão das categorias tradicionais de gêneros literários e estudo dos novos gêneros ficcionais.

Leia mais

UNIVERSIDADE DO PLANALTO CATARINENSE Av. Castelo Branco, 170 -CEP 88.509-900 - Lages - SC - Cx. P. 525 - Fone (0XX49) 251-1022 Fax 251-1051

UNIVERSIDADE DO PLANALTO CATARINENSE Av. Castelo Branco, 170 -CEP 88.509-900 - Lages - SC - Cx. P. 525 - Fone (0XX49) 251-1022 Fax 251-1051 UNIVERSIDADE DO PLANALTO CATARINENSE Av. Castelo Branco, 170 -CEP 88.509-900 - Lages - SC - Cx. P. 525 - Fone (0XX49) 251-1022 Fax 251-1051 EDITAL N.º 149/2005 Publica o sorteio dos ítens das ementas disciplinas

Leia mais

ANÁLISE DE NECESSIDADES DO CONTROLADOR DE TRÁFEGO AÉREO: EM BUSCA DE UMA PROPOSTA DE CURSO DA DISCIPLINA LÍNGUA INGLESA COM ENFOQUE NO DESEMPENHO ORAL

ANÁLISE DE NECESSIDADES DO CONTROLADOR DE TRÁFEGO AÉREO: EM BUSCA DE UMA PROPOSTA DE CURSO DA DISCIPLINA LÍNGUA INGLESA COM ENFOQUE NO DESEMPENHO ORAL ANÁLISE DE NECESSIDADES DO CONTROLADOR DE TRÁFEGO AÉREO: EM BUSCA DE UMA PROPOSTA DE CURSO DA DISCIPLINA LÍNGUA INGLESA COM ENFOQUE NO DESEMPENHO ORAL INTRODUÇÃO Patrícia Palhares Tupinambá FERNANDES DE

Leia mais

EPSJV/ FIOCRUZ Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio Pós-graduação em Educação Profissional em Saúde

EPSJV/ FIOCRUZ Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio Pós-graduação em Educação Profissional em Saúde C U R S O D E M E S T R A D O P R O F I S S I O N A L E M E D U C A Ç Ã O P R O F I S S I O N A L E M S A Ú D E Disciplina: Tópicos especiais - Metodologia da Produção de Textos Acadêmicos Professores:

Leia mais

Profª Drª Maria Aparecida Baccega

Profª Drª Maria Aparecida Baccega Profª Drª Maria Aparecida Baccega http://lattes.cnpq.br/8872152033316612 Elizabeth Moraes Gonçalves - UMESP Alguns dados de currículo Livre Docente em Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes da

Leia mais

Currículo e tecnologias digitais da informação e comunicação: um diálogo necessário para a escola atual

Currículo e tecnologias digitais da informação e comunicação: um diálogo necessário para a escola atual Currículo e tecnologias digitais da informação e comunicação: um diálogo necessário para a escola atual Adriana Cristina Lázaro e-mail: adrianaclazaro@gmail.com Milena Aparecida Vendramini Sato e-mail:

Leia mais

Maria Izabel Rodrigues TOGNATO[2]

Maria Izabel Rodrigues TOGNATO[2] PROFESSOR OU EDUCADOR? CIDADANIA UMA RESPONSABILIDADE SOCIAL NO ENSINO DE LITERATURA E DA PRÁTICA DE ENSINO NA FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA DO PROFESSOR DE LÍNGUA INGLESA Referência: TOGNATO, M.I.R..

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO 1 EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO MESTRADO: A) DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS DAS LINHAS 1 e 2: Organizações e Estratégia e Empreendedorismo e Mercado

Leia mais

PLANO DE CURSO. Código: FIS09 Carga Horária: 60 Créditos: 03 Pré-requisito: Período: IV Ano: 2015.2

PLANO DE CURSO. Código: FIS09 Carga Horária: 60 Créditos: 03 Pré-requisito: Período: IV Ano: 2015.2 PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Licenciatura em Educação Física Disciplina: Educação Física na Infância Professor: Gilson Pereira Souza E-mail: professorgilsonpereira@gmail.com Código:

Leia mais

Mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico

Mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico Centro de Competência de Ciências Sociais Departamento de Ciências da Educação Programa Unidade Curricular: Prática de Ensino Supervisionada Curso do 2º Ciclo Mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino

Leia mais

O ENSINO DE COMPREENSÃO ORAL EM LÍNGUA INGLESA: IMPLICAÇÕES PARA A FORMAÇÃO DOCENTE

O ENSINO DE COMPREENSÃO ORAL EM LÍNGUA INGLESA: IMPLICAÇÕES PARA A FORMAÇÃO DOCENTE O ENSINO DE COMPREENSÃO ORAL EM LÍNGUA INGLESA: IMPLICAÇÕES PARA A FORMAÇÃO DOCENTE MEIRELES, Mirelly Karolinny de Melo/UNIDERC 1 mirellyk@yahoo.com.br NASCIMENTO, Kaline Brasil Pereira/UEPB 2 k.aline.brasil@hotmail.com

Leia mais

Validório, Valéria Cristiane 1

Validório, Valéria Cristiane 1 A INTERAÇÃO NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM: uma perspectiva sociocultural Validório, Valéria Cristiane 1 RESUMO As relações sociais entre o indivíduo e o mundo exterior desenvolvem-se por meio de um processo

Leia mais

Campus de Presidente Prudente PROGRAMA DE ENSINO. Área de Concentração AQUISIÇÃO, ANÁLISE E REPRESENTAÇÃO DE INFORMAÇÕES ESPACIAIS

Campus de Presidente Prudente PROGRAMA DE ENSINO. Área de Concentração AQUISIÇÃO, ANÁLISE E REPRESENTAÇÃO DE INFORMAÇÕES ESPACIAIS PROGRAMA DE ENSINO Disciplina ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO CIENTÍFICO Quadrimestre Código Ano Letivo Área de Concentração AQUISIÇÃO, ANÁLISE E REPRESENTAÇÃO DE INFORMAÇÕES ESPACIAIS Área: CONCENTRAÇÃO ( X )

Leia mais

Contribuição da metodologia de pesquisa na Educação Tutorial: A formação dos petianos do PET Pedagogia da UFOP

Contribuição da metodologia de pesquisa na Educação Tutorial: A formação dos petianos do PET Pedagogia da UFOP Contribuição da metodologia de pesquisa na Educação Tutorial: A formação dos petianos do PET Pedagogia da UFOP ALVES, Crislaine 1; CARVALHO, Daiane 1; CRUZ, Júlia 1, FÉLIX, Michelle 1; FERREIRA, Juliane

Leia mais

NÚCLEO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA E ENSINO DE FÍSICA E AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES

NÚCLEO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA E ENSINO DE FÍSICA E AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES NÚCLEO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA E ENSINO DE FÍSICA E AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES Edson Crisostomo dos Santos Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES edsoncrisostomo@yahoo.es

Leia mais

PONTO DE CONTATO: Transferência da Palatalização do Português para o Inglês 1

PONTO DE CONTATO: Transferência da Palatalização do Português para o Inglês 1 PONTO DE CONTATO: Transferência da Palatalização do Português para o Inglês 1 Mestranda Neliane Raquel Macedo Aquino (UFT) Resumo: A aprendizagem de uma língua estrangeira LE possibilita transferências

Leia mais