MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS"

Transcrição

1 MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS BOLETIM INFORMATIVO N 03 (março 2015) FALE COM A Página na Internet: Telefones: S/1 SATT -0xx S/2 SAF - 0xx S/3 S CONT 0xx S/4 SAA 0 xx Fax 0 xx

2 ÍNDICE ASSUNTO 1ª Parte CONFORMIDADE CONTÁBIL Registro da Conformidade Contábil Mensal COM OCORRÊNCIA 2ª Parte INFORMAÇÕES SOBRE AS CONTAS DAS UG 1. Prestação de Contas Anual Nada a considerar. 2. Tomada de Contas Especial Nada a considerar. 3ª Parte ORIENTAÇÕES TÉCNICAS 1. Modificações de Rotinas de Trabalho a. Execução Orçamentária Suprimento de Fundos - DIEx nº 134-Asse2/SSEF/SEF CIRCULAR, de 2 OUT 14, em anexo Portaria Normativa nº 2039/MD, de 14 AGO de 2014, do DOU nº 157, de 18 AGO 2014 Anexo A Diretriz Especial de Gestão Orçamentária e Financeira DIEx nº 35-Asse2/SSEF/SEF CIRCULAR, - de 5 MAR 15. Anexo: Diretriz Especial de Gestão Orçamentária e Financeira 2015 Anexo B Classificação Econômica e Contábil de Materiais, Obras e Serviços Em SEPARATA ao B INFO 03/2015. b. Execução Financeira Nada a considerar. c. Execução Contábil Execução de Despesas Com Ajuda de Custo e Indenização Transporte Transcrição Mensagem SIAFI: 2014/ , de 27 FEV 14 do DGP. Msg nr 013-S/3 Apropriação de Movimentação de Pessoal Transcrição da Mensagem SIAFI: 2015/ , de 26 FEV 15, da D CONT. Msg nr 014-S/3-D CONT - Apropriação de Movimentação de Pessoal(CORREÇÃO) Transcrição Mensagem SIAFI: 2015/ , de 27 FEV 15, D CONT. Msg nr 015-S/3 D CONT - Liquidação de Despesas de Movimentação de Pessoal Transcrição Mensagem SIAFI: 2015/ , de 02 MAR 15, D CONT. d. Execução de Licitações e Contratos Nada a considerar e. Pessoal Aquisição de Passagens Aéreas pelo SCDP. - DIEx nº 33-Asse2/SSEF/SEF CIRCULAR, de 3 MAR 15, da SEF. - Anexo C Pagamento de militar da ativa - Compensação Pecuniária - DIEx nº 261- S1/Gab/CPEx CIRCULAR, de 19 MAR Anexo D Processo de Implantação dos Militares no Ambiente de Produção do SIPPES Transcrição Mensagem SIAFI 2015/ , de 02 MAR 15, do CPEx. PG Pagamento de férias não gozadas da época do serviço militar obrigatório - DIEx nº 12OD/Gab/CPEx CIRCULAR, de 26 MAR 15. f. Controle Interno 08 Plano Anual de Atividades de Auditoria/2015 (PAAA) Unidade da Sede e Fora da Sede 08 Aprovação Transcrito do Boletim Interno do CCIEx nº 087, de Recomendações sobre Prazos 09 Simpósio Administração Transcrição Mensagem SIAFI 2015/ , de 10 FEV 15, da 09 SEF. 3. Soluções de Consultas 10 Pagamento de férias não gozadas da época do serviço militar obrigatório - DIEx nº 12OD/Gab/CPEx CIRCULAR, de 26 MAR 15, Parecer n 121/CJ/2014. Com o respectivo 10 despacho de aprovo Oficio nº 062/CJ, de 22 JAN Em SEPARATA ao B Info 03/2015 Remuneração proporcional em face de licenciamento no mês de FEV 15 - DIEx nº 348SG1/Gab-Sect/SEF CIRCULAR, - 25 de março de 2015, da SEF, Anexo: DIEx nº Asse1/SSEF/SEF, de 23 MAR 15, da SEF. - Anexo E

3 Pág 3 Exigência de comprovação de regularidade no CADICON - Anexo: SECEx RJ DiLog Diretor MAR 15 DIEx nº 42-Asse Jur/CCIEx CIRCULAR, de 6 ABR Anexo G Férias não gozadas - Referência: DIEx no 9-Seç SIP-ESC PES-5a RM, de 24 MAR 15 - DIEx nº Asse1/SSEF/SEF - 26 de março de Anexo H 4. Atualização da Legislação, das Normas, dos Sistemas Corporativos e das Orientações para as UG Portaria nº 555, de 30 de dezembro de 2014 Atribui exclusividade à Central de Compras e Contratações, do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Portaria nº 039-Cmt Ex, de 28 de Janeiro de Altera dispositivos do RISG (Art. 451 Períodos de férias). Publicação de portaria da SEF - Portaria nº 01-SEF/ PORT_11-SEF, DE 25 Mar 2015 Concede autonomia Adm à B Adm Ap 5a DE - DIEx nº 51-Asse2/SSEF/SEF CIRCULAR de 1 de ABR 15 - Anexo F 5. Orientações Projeto Esplanada Sustentável informações sobre consumo de água e energia elétrica Aperfeiçoamento da Implantação das B ADM E B ADM AP - A/2 SEF Transcrição 11 Mensagem SIAFI: 2015/ , de 30 MAR 15, da SEF. 6. Mensagens SIAFI/SIASG Nada a considerar. 12 4ª PARTE ASSUNTOS GERAIS 1. Semana de Atualização Administrativa, Ministrada pela, no período de 09 a 17 MAR Você Sabia? 15

4 Pág 4 MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS 5ª INSPETORIA DE CONTABILIDADE E FINANÇAS DO EXÉRCITO (/1982) 1ª PARTE Conformidade Contábil Registro da Conformidade Contábil fevereiro/2015 Em cumprimento às disposições da Coordenação-Geral de Contabilidade da Secretaria do Tesouro Nacional (CCONT/STN), que regulam os prazos, os procedimentos, as atribuições e as responsabilidades para a realização da conformidade contábil das Unidades Gestoras (UG) vinculadas, e com a finalidade de certificar os registros contábeis efetuados pelas mesmas no SIAFI, esta Inspetoria emitiu conformidade contábil COM OCORRÊNCIA, no mês considerado, para as seguintes UG: Código UG Código/SIAFI Recomenda-se aos Srs Ordenadores de Despesas das UG supramencionadas que consultem o SIAFI (transação >conconfcon ), a fim de verificar o(s) motivo(s) da(s) ocorrência(s) contábil(eis) do mês considerado. Ressalte-se que o registro das ocorrências contábeis no SIAFI, feito por meio da transação >ATUCONFCON, deverá ser realizado independentemente de se referir a problema de sistema ou de quem as tiver dado causa, pois o objetivo do registro é evidenciar as ocorrências que necessitam de regularização, ajuste de rotina ou de sistema. 2ª PARTE Informações sobre Aprovação de Tomada de Contas 1. Prestação de Contas Anuais Nada a considerar. 2. Tomadas de Contas Especiais Nada a considerar. 3ª PARTE Orientação Técnica 1. Modificação de Rotina de Trabalho a. Execução Orçamentária 1) Suprimento de Fundos - DIEx nº 134-Asse2/SSEF/SEF CIRCULAR, de 2 OUT 14, em anexo Portaria Normativa nº 2039/MD, de 14 AGO de 2014, do DOU nº 157, de 18 AGO Anexo A 2) Diretriz Especial de Gestão Orçamentária e Financeira DIEx nº 35Asse2/SSEF/SEF CIRCULAR, - de 5 MAR 15. Anexo: Diretriz Especial de Gestão Orçamentária e Financeira Anexo B 3) Classificação Econômica e Contábil de Materiais, Obras e Serviços Em SEPARATA ao B Info 03/2015.

5 Pág 5 b. Execução Financeira Nada a considerar. c. Execução Contábil 1) Execução de Despesas Com Ajuda de Custo e Indenização Transporte Transcrição Mensagem SIAFI: 2014/ , de 27 FEV 14, do DGP. DO: CHEFE DA DIORFA/DGP AOS: SR ORDENADOR DE DESPESAS - CIRCULAR ASSUNTO: EXECUÇÃO DE DESPESAS COM AJUDA DE CUSTO E INDZ TRNP REF: MSG SIAFI NR 2014/ , DE 20JAN14 1. VERSA A PRESENTE MENSAGEM SOBRE LIQUIDAÇÃO DE DESPESAS COM AJUDA DE CUSTO E INDENIZAÇÃO DE TRANSPORTE NO EXERCÍCIO FINANCEIRO DE INFORMO A ESSE OD QUE ESTA DIVISÃO TEM OBSERVADO QUE DIVERSAS UNIDADES GESTORAS EXECUTORAS - UGE ESTÃO REALIZANDO A LIQUIDAÇÃO DE DESPESAS COM MOVIMENTAÇÃO DE PESSOAL EM SUBITENS DIFERENTES DAQUELES INFORMADOS NA MENSAGEM DA REFERÊNCIA. 3. INFORMO, AINDA, QUE AS DESPESAS DEVEM SER CLASSIFICADOS NOS SEGUINTES SUBITENS: - AJUDA DE CUSTO (AJUDA DE CUSTO - PESSOAL MILITAR) - INDENIZAÇÃO PASSAGEM (DAS MOVIMENTAÇÕES) (RESSARCIMENTO DE PASSAGENS E DESP. C/ LOCOMOÇÃO) - INDENIZAÇÃO TRANSPORTE (BAGAGEM/AUTO/MOTO) (INDENIZAÇÃO DE TRANSPORTE - PESSOAL MILITAR) 4. EM CONSEQUÊNCIA, SOLICITO A ESSE OD, SE FOR O CASO, QUE REALIZE MEDIDAS ADMINISTRATIVAS, PARA A RECLASSIFICAÇÃO DAS DESPESAS LIQUIDADAS EM SUBITENS DIFERENTES DOS MENCIONADOS ACIMA. BRASÍLIA-DF, 27 DE FEVEREIRO DE 2014 RONALDO LOBATO POSADA - CEL CHEFE DA DIORFA/DGP 2) Msg nr 013-S/3 Apropriação de Movimentação de Pessoal Transcrição da Mensagem SIAFI: 2015/ , de 26 FEV 15, da D CONT. DA: D CONT AO: SR CHEFE DE ICFEX. 1. MENSAGEM VERSANDO SOBRE APROPRIAÇÃO DE MOVIMENTAÇÃO DE PESSOAL. 2. FACE A GRANDE DEMANDA DE DIVERSAS UG, SOLICITANDO ESCLARECIMENTO SOBRE APROPRIAÇÃO DE DESPESA COM MOVIMENTAÇÃO DE PESSOAL, ESTA DIRETORIA ORIENTA: A) A UG DEVERÁ RECEBER O CRÉDITO NA NATUREZA DE DESPESA AJUDA DE CUSTO (PESSOAL MILITAR) E (INDENIZAÇÃO DE TRANSPORTE - PESSOAL MILITAR). B) POR OCASIÃO DA LIQUIDAÇÃO, UTILIZAR O DOCUMENTO FL (FOLHA DE PAGAMENTO). C) NA ABA PRINCIPAL COM ORÇAMENTO, UTILIZAR A SITUAÇÃO DFL023 (DESPESA COM BENEFÍCIOS A PESSOAL - MILITAR) E A CONTA CONTÁBIL DA VARIAÇÃO PATRIMONIAL DIMINUTIVA SERÁ (AUXÍLIO TRANSPORTE) E (AJUDA DE CUSTO), CUJA FUNÇÃO É REGISTRAR AS VARIAÇÕES PATRIMONIAIS DIMUNUTIVAS REALIZADAS COM TRANSPORTE E AJUDA DE CUSTO RELATIVO AO DIREITO REMUNERATÓRIO DOS MILITARES DAS FORÇAS ARMADAS, CONFORME MP , DE 31/08/2001. BRASÍLIA-DF, 26 DE FEVEREIRO DE LUIZ RENATO LIMA DE FREITAS COSTA - CEL SUBDIRETOR DE CONTABILIDADE

6 Pág 6 3) Msg nr 014-S/3-D CONT - Apropriação de Movimentação de Pessoal (CORREÇÃO) Transcrição Mensagem SIAFI: 2015/ , de 27 FEV 15, D CONT. DA: D CONT AO: SR CHEFE DE ICFEX REFERÊNCIA: MSG 2015/ , DE 26 FEV 15, DA D CONT. 1. MENSAGEM VERSANDO SOBRE APROPRIAÇÃO DE MOVIMENTAÇÃO DE PESSOAL CORREÇÃO. 2. SOLICITO QUE SEJA RETIFICADA A LETRA "A" DO NR 2, DA MENSAGEM DE REFERÊNCIA: - ONDE SE LÊ: ND (INDENIZAÇÃO DE TRANSPORTE). - LÊIA-SE: ND (INDENIZAÇÃO DE TRANSPORTE). BRASÍLIA-DF, 26 DE FEVEREIRO DE LUIZ RENATO LIMA DE FREITAS COSTA - CEL SUBDIRETOR DE CONTABILIDADE 4) Msg nr 015-S/3 D CONT - Liquidação de Despesas de Movimentação de Pessoal Transcrição Mensagem SIAFI: 2015/ , de 02 MAR 15, D CONT. DA: SUBDIRETOR DE CONTABILIDADE AO: SR CHEFE DA ICFEX 1. MENSAGEM VERSANDO SOBRE PROCEDIMENTOS RELATIVOS Á LIQUIDAÇÃO DESPESAS COM MOVIMENTAÇAO DE PESSOAL. 2. INFORMO QUE OS CRÉDITOS RECEBIDOS NA NATUREZA DE DESPESA (RESSARCIMENTO DE PASSAGENS E DESPESA COM LOCOMOÇÃO) DESTINADOS Á MOVIMENTAÇÃO DE PESSOAL DEVERÃO SER LIQUIDADOS COM A INCLUSÃO DO DOCUMENTO HÁBIL FL, NA ABA "PRINCIPAL COM ORÇAMENTO", INFORMANDO-SE A SITUAÇÃO "DFL023" E NA VARIAÇÃO PATRIMONIAL DIMINUTIVA A CONTA CONTÁBIL (AUXÍLIO TRANSPORTE). 3. OUTROSSIM, ADOTANDO O PROCEDIMENTO ACIMA, AS UG ESTARÃO CUMPRINDO A ORIENTAÇÃO DA DIORFA/DGP, CONFORME A MENSAGEM 2014/ ,DE 27 FEV 14, POIS A INFORMAÇÃO GERENCIAL DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DA MOVIMENTAÇÃO DE PESSOAL CONTINUARÁ SENDO LEVANTADA, SEM IMPACTO PARA A GESTÃO. BRASÍLIA-DF, 2 DE MARçO DE 2015 GILSON DE MOURA FREITAS - TEN CEL SUBDIRETOR DE CONTABILIDADE Em resumo, esta ICFEx orienta que seja procedido conforme se segue: Despesa ND DH Situação VPD Passagem FL DFL Transporte FL DFL Ajuda de Custo FL DFL d. Execução de Licitações e Contratos Nada a considerar e. Pessoal 1) Aquisição de Passagens Aéreas pelo SCDP. - DIEx nº 33-Asse2/SSEF/SEF CIRCULAR, de 3 MAR 15, da SEF. - Anexo C 2) Pagamento de militar da ativa - Compensação pecuniária - DIEx nº 261S1/Gab/CPEx CIRCULAR, de 19 MAR Anexo D

7 Pág 7 3) Processo de Implantação dos Militares no Ambiente de produção do SIPPES.Transcrição Mensagem SIAFI: 2015/ , de 02 MAR 15, do CPEx. DO: GESTOR DO SIPPES - CPEX AO SR ORDENADOR DE DESPESAS - TODAS UG ASSUNTO: PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DOS MILITARES NO AMBIENTE DE PRODUÇÃO DO SIPPES. 1. NO DIA 18/12/2014 FOI DISPONIBILIZADO O AMBIENTE DE PRODUÇÃO DO NOVO SISTEMA DE PAGAMENTO DE PESSOAL SIPPES, ATRAVÉS DO ENDEREÇO ELETRÔNICO 2. SEGUINDO CRONOGRAMA DISPONIBILIZADO PELO CENTRO DE PAGAMENTO DO EXÉRCITO (CPEX), ESTÃO SENDO MIGRADOS OS DADOS DE MILITARES DA ATIVA. ASSIM, OS USUÁRIOS DO SIPPES DEVERÃO ATENTAR PARA AS INFORMAÇÕES A SEGUIR. 3. O CPEX REALIZARÁ A MIGRAÇÃO INICIAL DOS DADOS DE CADA FAVORECIDO, DE ACORDO COM O CRONOGRAMA DISPONIBILIZADO NA INTRANET DO CPEX. 4. AS OM SÓ PODERÃO INICIAR OS LANÇAMENTOS DE DADOS DE CADA POSTO OU GRADUAÇÃO APÓS ESSA MIGRAÇÃO INICIAL, QUE SEGUE O REFERIDO CRONOGRAMA. 5. QUALQUER DADO INSERIDO EM DESACORDO COM O CRONOGRAMA SERÁ DESPREZADO. 6. PORTANTO, AS OM NÃO DEVERÃO REALIZAR IMPLANTAÇÕES FORA DO CRONOGRAMA. 7. OS RECRUTAS DE 2015 E ALUNOS DA ESPCEX SERÃO IMPLANTADOS DIRETAMENTE NO SIPPES, E NÃO PODERÃO SER IMPLANTADOS NO SIAPPES. 8. OS OTT E STT DEVERÃO SER MIGRADOS SEGUINDO O CRONOGRAMA, DE ACORDO COM O POSTO OU GRADUAÇÃO. NÃO SERÃO INSERIDOS DIRETAMENTE NO SIPPES, ATÉ SEGUNDA ORDEM. 9. O PAGAMENTO SÓ PODERÁ SER VINCULADO PARA FAVORECIDOS E DEPENDENTES QUE ESTEJAM CADASTRADOS NA BASE DE DADOS CORPORATIVA DO EXÉRCITO (EBC ORP). 10. O CADASTRO DE FAVORECIDOS E DEPENDENTES NA EBCORP É REALIZADO ATRAVÉS DO SISTEMA DE CADASTRO DE PESSOAL DO EXÉRCITO SICAPEX). 11. É OBRIGATÓRIO O CADASTRAMENTO DE CPF E ADOS BANCÁRIOS PARA OS FAVORECIDOS. 12. NENHUM DADO PODERÁ SER LANÇADO OU ALTERADO SEM A EXISTÊNCIA E LANÇAMENTO DO DOCUMENTO QUE ORIGINOU O DIREITO OU A OBRIGAÇÃO; 13. A PARTICIPAÇÃO E COLABORAÇÃO DA UG É MUITO IMPORTANTE NESSE PROCESSO. BRASÍLIA, 26 DE FEVEREIRO DE 2015 ALESSANDRO HADDAD DOS SANTOS TC GESTOR DO SIPPES DO CPEX 4) Pagamento de férias não gozadas da época do serviço militar obrigatório - DIEx nº 12-OD/Gab/CPEx CIRCULAR, de 26 MAR 15. MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO CENTRO DE PAGAMENTO DO EXÉRCITO (CPEx ) DIEx nº 12-OD/Gab/CPEx - CIRCULAR EB: / Brasília, DF, 26 de março de Do Ordenador de Despesas do Centro de Pagamento do Exército Ao Sr Ordenadores de Despesas das Unidades Gestoras, Assunto: Pagamento de férias não gozadas da época do serviço militar obrigatório 1. Versa o presente expediente sobre p agamento de férias não gozadas da época do serviço militar obrigatório.

8 Pág 8 2. Sobre o assunto, informo-vos que o Comandante do Exército aprovou no Despacho datado de 07 Jan 15, o Parecer nº 121/CJ, de 20 Ago 14, da Consultoria Jurídica-Adjunta do Comando do Exército (CJACEx), que trata de férias não gozadas. 3. Informo-vos, ainda, que o Parecer acima foi remetido às Regiões Militares e ICFEx, via DIEx nº 27Asse1/SSEF/SEF-Circular, de 27 Fev 15 e DIEx nº 23-Asse1/SSEF/SEF-Circular, de 26 Fev Do exposto, solicito-vos que durante a vigência do Parecer nº 121/CJ, de 20 Ago 14, da CJACEx, não façam a remessa dos processos de despesas de exercícios anteriores para este Centro com pedido de pagamento da indenização de férias de recruta não gozadas. 5. Outrossim, informo-vos que tal solicitação visa a economia de tempo e de recursos no envio, via Correios, dos citados processos. 6. Por fim, oriento-vos a leitura do conteúdo da Portaria nº 004-SEF, de 06 Nov 02, a fim de obter conhecimento complementar a respeito do tema. ANDERSON RONDON PAULINO MORAIS - TC Ordenador de Despesas do Centro de Pagamento do Exército "FEB 70 ANOS - EM DEFESA DOS IDEAIS DE LIBERDADE E DEMOCRACIA" f. Controle Interno 1) Plano Anual de Atividades de Auditoria/2015 (PAAA) Unidade da Sede e Fora da Sede Aprovação O Chefe do Centro de Controle Interno do Exército, por meio do DIEx nº 48-SPE/CCIEx, de 19 de março de 2015, informou que o Plano de Inspeção e Visitas (PIV) para o ano de 2015 foi aprovado pela Port nº 111 Cmt Ex, de 20 de fevereiro de 2015, publicada no Boletim do Exército nº 09, de 27 de fevereiro de 2015, contendo o planejamento das visitas de auditoria desta ICFEx às unidades gestoras abaixo discriminadas:... Unidades da Sede ORGÃO (SIGLA) Local H Ge C (1ª Visita) Período Início Fim Curitiba PR 24 MAR MAR 15 Pq R Mnt/ 5 Curitiba PR 30 MAR MAR 15 5º B Log Curitiba PR 14 ABR ABR 15 27º B Log Curitiba PR 26 MAIO MAIO 15 5º B Sup Curitiba PR 23 JUN JUN 15 CRO/ 5 * Curitiba PR 6 JUL 15 9 JUL 15 Cmdo 5ª RM-5ª DE * Curitiba PR 3 AGO 15 6 AGO 15 H Ge C (2ª Visita) Curitiba PR 15 SET SET 15 CMC Curitiba PR 4 NOV 15 5 NOV 15 (Publicado no Aditamento-SPE/CCIEx, nº 001 ao Boletim Interno do CCIEx nº 087, de 18 de NOV 14)... Plano Anual de Atividades de Auditoria/ 2015 (PAAA) Unidades fora da sede Aprovação ORGÃO (SIGLA) Local Cmdo 14ª Bda Inf Mtz Período Início Fim Florianópolis SC 11 MAIO MAIO 15 HGuFl Florianópolis SC 13 MAIO MAIO 15 10º BE Cnst Lages SC 18 MAIO MAIO º BI Blumenau SC 9 JUN JUN 15

9 Pág 9 5º Esqd C Mec Castro PR 15 JUN JUN 15 3º RCC Ponta Grossa PR 17 JUN JUN 15 CRO/ 5 (Obra 33º BI Mec) Cascavel PR 7 JUL 7 JUL 30º BI Mec Apucarana PR 14 JUL JUL 15 62º BI Joinville SC 21 JUL JUL 15 CIMH/ Cmdo 5ª RM-5ª DE Três Barras PR 4 AGO 15 4 AGO 15 FML/ Cmdo 5ª RM-5ª DE São Francisco do Sul - SC 4 AGO 15 4 AGO 15 Cmdo 5ª Bda C Bld Ponta Grossa PR 10 AGO AGO 15 13º BIB Ponta Grossa PR 12 AGO AGO 15 14º RC Mec São Miguel do Oeste SC 26 AGO AGO 15 15ª Cia E Cmb Mec Palmas PR 9 SET SET 15 26º GAC Guarapuava PR 9 SET SET 15 34º BI Mec Foz do Iguaçu PR 28 SET SET 15 15º B Log Cascavel PR 30 SET 15 1 OUT 15 HGuFl (2ª Visita) Florianópolis SC 20 OUT OUT 15 28º GAC Criciúma SC 27 OUT OUT 15 Em consequência, orienta-se às Unidades Gestoras tomarem conhecimento e as providências decorrentes. 2. Recomendações sobre Prazos 1) Simpósio Administração Transcrição Mensagem SIAFI 2015/ , de 10 FEV 15, da SEF. DO: SUBSECRETÁRIO DE ECONOMIA E FINANÇAS AOS: SENHORES ORDENADORES DE DESPESAS 1. AS ATIVIDADES INERENTES À EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA, FINANCEIRA E PATRIMONIAL NO ÂMBITO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ESTÃO CADA VEZ MAIS COMPLEXAS, PRINCIPALMENTE CONSIDERANDO AS ATUAIS MUDANÇAS NA LEGISLAÇÃO PERTINENTE, VISANDO A HARMONIZAÇÃO DA CONTABILIDADE AOS PADRÕES DAS MELHORES PRÁTICAS INTERNACIONAIS. NESSE CONTEXTO, ALÉM DOS ESFORÇOS PARA AUMENTAR A EFICIÊNCIA E TRANSPARÊNCIA NOS GASTOS PÚBLICOS E DO CONTROLE, VERIFICA-SE A IMPLANTAÇÃO DE NOVOS SISTEMAS INSTITUCIONAIS, TAIS COMO O NOVO CPR, O NOVO SIAFI, A NOVA CONTABILIDADADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO (CASP) E DA ESTRUTURAÇÃO, PELA SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL (STN), DO NOVO PLANO DE CONTAS APLICADO AO SETOR PÚBLICO (PCASP). 2. NESSE SENTIDO, CONSIDERANDO AS PECULIARIDADES DA FORÇA, ONDE A ATIVIDADE FIM OBRIGA GRANDE NÚMERO DE AGENTES DA ADMINISTRAÇÃO A DEDICAREM-SE EM DIVERSAS ATIVIDADES EXTERNAS QUE OS AFASTAM, MESMO QUE TEMPORARIAMENTE, DE SUAS FUNÇÕES; E CONSIDERANDO AS DIFICULDADES DE CAPACITAÇÃO E QUALIFICAÇÃO DE PESSOAL EM VIRTUDE DA ALTA COMPLEXIDADE TÉCNICA EXIGIDA PARA O DESEMPENHO DE FUNÇÕES ADMINISTRATIVAS LIGADAS ÀS ATIVIDADES ECONÔMICO-FINANCEIRAS, FATO QUE É AGRAVADO PELA ALTA ROTATIVIDADE DOS MILITARES DO EXÉRCITO; ESTA SECRETARIA CONSIDERA DE EXTREMA IMPORTÂNCIA QUE AS UNIDADES GESTORAS (UG) DO EXÉRCITO ESTRUTUREM ROTINAS QUE POSSIBILITEM O PERMANENTE TREINAMENTO DE SEUS AGENTES. 3. ASSIM SENDO, ESTA SECRETARIA RENOVA A RECOMENDAÇÃO A TODOS OS ORDENADORES DE DESPESAS (OD) DO COMANDO DO EXÉRCITO QUE - A EXEMPLO DO QUE TRADICIONALMENTE SE REALIZA NA ÁREA OPERACIONAL PROPRIAMENTE DITA - FAÇAM FUNCIONAR EM SUAS UG, AO INÍCIO DE CADA ANO, UM SIMPÓSIO DE ATUALIZAÇÃO ADMINISTRATIVA (SIMPÓSIO DE ADMINISTRAÇÃO DAS UG). 4. PARA TANTO, COM O INTUITO DE SUBSIDIAR ÀS UG E DESTACAR ASSUNTOS QUE ESTA SECRETARIA CONSIDERA COMO FUNDAMENTAIS AOS AGENTES DA ADMINISTRAÇÃO, ESTÁ DISPONÍVEL NO SÍTIO DA INTERNET DA SEF(WWW.SEF.EB.MIL.BR/SEF) UMA COLETÂNEA COM

10 Pág 10 PROPOSTAS DE TEMAS E REFERÊNCIAS, ALÉM DE MODELOS DE PALESTRAS, QUE PODEM SERVIR PARA EMBASAR AS INSTRUÇÕES. ALÉM DISSO, AS ICFEX DE VINCULAÇÃO ESTÃO À DISPOSIÇÃO PARA ESCLARECIMENTOS COMPLEMENTARES ÀS UG. 5. É IMPORTANTE DESTACAR, AINDA, QUE PARA O ADEQUADO EXERCÍCIO DE SUAS FUNÇÕES, TÃO ESSENCIAL À CORRETA APLICAÇÃO DOS RECURSOS PÚBLICOS, HÁ A NECESSIDADE DA LEITURA APURADA DA LEGISLAÇÃO RELACIONADA AO CONHECIMENTO PRÉVIO DOS ENCARGOS INERENTES À FUNÇÃO E, SOBRETUDO, DO REGULAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO DO EXÉRCITO (RAE) E, NO QUE COUBER, DO REGULAMENTO INTERNO DOS SERVIÇOS GERAIS(RISG). 6. A CAPACITAÇÃO DOS AGENTES DA ADMINISTRAÇÃO DEVERÁ OCORRER ATÉ 30 ABR 2015 E AS UG DEVERÃO FAZER PUBLICAR A SUA REALIZAÇÃO EM BOLETIM INTERNO (BI) E CIENTIFICAR, ATÉ 08 MAI 15, À SUA ICFEX DE VINCULAÇÃO, INFORMANDO O NÚMERO E A DATA DO REFERIDO BI. 7. ESTA SECRETARIA TAMBÉM ENFATIZA A IMPORTÂNCIA DA PARTICIPAÇÃO, NO SIMPÓSIO, DE TODOS OS QUADROS DA UG E NÃO APENAS DOS ATUAIS AGENTES DA ADMINISTRAÇÃO. BRASÍLIA - DF, 10 DE FEVEREIRO DE GEN DIV EXPEDITO ALVES DE LIMA RESP PELO SUBSECRETÁRIO DE ECONOMIA E FINANÇAS 3. Soluções de Consultas a) Pagamento de férias não gozadas da época do serviço militar obrigatório - DIEx nº 12OD/Gab/CPEx CIRCULAR, de 26 MAR 15, Parecer n 121/CJ/2014. Com o respectivo despacho de aprovo Oficio nº 062/CJ, de 22 JAN Em SEPARATA ao B Info 03/2015. b) Remuneração proporcional em face de licenciamento no mês de FEV 15 - DIEx nº 348SG1/Gab_Sect/SEF CIRCULAR - 25 de março 2015, da SEF, Anexo: DIEx nº 44Asse1/SSEF/SEF, de 23 MAR 15, da SEF. - Anexo E c) Exigência de comprovação de regularidade no CADICON - Anexo: SECEx_RJ_DiLog_Diretor_24_MAR_15 DIEx nº 42-Asse Jur/CCIEx CIRCULAR, de 6 ABR Anexo G d) Férias não gozadas - Referência: DIEx nº 9-Seç SIP-ESC PES-5a RM, de 24 MAR 15 DIEx nº 51-Asse1/SSEF/SEF, 26 de MAR Atualização da Legislação, das Normas, dos Sistemas Corporativos e das Orientações para as UG Assunto Onde Encontrar Observações Atribui exclusividade à Central de Compras e Contratações, do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, para realizar procedimentos Portaria nº 555, de 30 para aquisição e contratação dos serviços que visam à dezembro 2014 obtenção de passagens aéreas para voos domésticos e internacionais, pelos órgãos da administração direta do Poder Executivo Federal. Tomar conhecimento. Altera dispositivos do RISG (Art Períodos de Portaria nº 039-Cmt Ex, férias) e dá outras providências. de 28 Janeiro Tomar conhecimento. O Secretário de Economia e Finanças, no uso da competência que lhe foi delegada pela letra h), do inciso IX, do artigo 1º da Portaria nº 1.495, de 11 de dezembro de 2014, do Comandante do Exército resolve: Art 1º Conceder autonomia Administrativa, a contar de 1º de abril de 2015, à Base de Administração e Apoio da 5ª Divisão de Exército (B Adm Ap/5ª DE), CODOM , com sede na Portaria 11-SEF, de 25 Mar 2015, Concede Autonomia Adm à B Adm Ap 5ª DE. Tomar conhecimento.

11 Pág 11 cidade de curitiba-pr 5. Orientações a) Projeto Esplanada Sustentável informações sobre consumo de água e energia elétrica Do Diretor de Gestão Orçamentária Ao SR Ordenador De Despesas A DGO expediu mensagem SIAFI em 26 FEV 15 sobre o procedimento a ser adotado pelas UG do Comando do Exército para cumprir a Portaria nº 23, de 12 FEV 15, do Ministério de Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG). O Comando do Exército deverá informar ao MPOG os dados referentes ao consumo de energia elétrica e de água e esgoto, a contar de janeiro de 2014, por meio do Sistema do Projeto Esplanada Sustentável (SISPES). A fim de obter as informações necessárias com tempestividade, e cumprir o que rege a referida Portaria, de fornecer informações do ano de 2014 e de janeiro de 2015, até o dia 13 de março de 2015 e, a partir desta data, apresentar informações mensalmente até o décimo quinto dia útil do mês subseqüente, a DGO solicitou que as Unidades preencham o quadro disponível na Intranet da DGO. Após este preenchimento deve-se remeter a mesma à sua ICFEX de Vinculação, que deverá consolidar os dados e encaminhá-los diretamente à DGO, até o dia 10 de março de 2015, impreterivelmente com as informações referentes aos meses de 2014, janeiro e fevereiro de A partir do mês de Abril/15 as Unidades Gestoras enviarão, mensalmente, à sua ICFEx de Vinculação, os dados necessários, para que aquela remeta até o dia 10 de cada mês, as informações consolidadas referente ao mês anterior. Os Ordenadores de Despesa, Fiscais Administrativos e Encarregados dos Setor Financeiro devem tomar ciência desta informação e proceder o envio mensal de consumos de água e esgoto, bem como de energia elétrica conforme as planilhas disponibilizadas na Intranet da DGO no endereço Brasília-DF, 26 de fevereiro de Gen Bda MARCO CÉSAR DE MORAES Diretor de Gestão Orçamentária b) Aperfeiçoamento da Implantação das B ADM E B ADM AP - A/2 SEF Transcrição Mensagem SIAFI: 2015/ , de 30 MAR 15, da SEF. DO CHEFE DA ASSESSORIA TÉCNICO-NORMATIVA/SEF AO SR CHEFE DE ICFEX REF: - MSG SIAFI 2015/ , DA UG , DE 27 FEV INCUMBIU-ME O SR SUBSECRETÁRIO DE ECONOMIA E FINANÇAS DE SOLICITAR A ESSA INSPETORIA PARA VERIFICAR SE, NO ÂMBITO DAS UG VINCULADAS, EXISTE OM COM B ADM OU B ADM AP. 2. CASO EXISTA, E SE A UG AINDA NÃO RESPONDEU A MSG ABAIXO TRANSCRITA, O SR SUBSECRETÁRIO DE ECONOMIA E FINANÇAS SOLICITA ORIENTÁ-LA PARA FAZÊ-LO COM A MAIOR BREVIDADE. 3. SEGUE A TRANSCRIÇÃO DA MSG: "ASSUNTO: APERFEIÇOAMENTO DA IMPLANTAÇÃO DAS B ADM E B ADM AP A/2-SEF DO SUBSECRETÁRIO DE ECONOMIA E FINANÇAS AO SR ORDENADOR DE DESPESAS 1. A PRESENTE MSG VERSA SOBRE O APERFEIÇOAMENTO DO PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DAS B ADM E B ADM AP. 2. VISANDO SUBSIDIAR OS TRABALHOS DO GT CONSTITUÍDO PELA PORT NR 3-SEF, DE 03 FEV 15, SOLICITO QUE SEJA REMETIDO A ESTA SECRETARIA, ATÉ 13 MAR 15, VIA DIEX, A DESCRIÇÃO DOS ÓBICES ADMINISTRATIVOS ENCONTRADOS PARA IMPLANTAÇÃO E ATIVIDADES DAS B ADM E B ADM AP. 3. OS PROBLEMAS DEVERÃO SER CLASSIFICADOS NAS SEGUINTES CLASSES: - EQUIPAMENTOS;

12 Pág 12 - PESSOAS; - EDIFICAÇÕES; E - MATERIAIS. 4. AS UG QUE NÃO SÃO B ADM OU B ADM AP OU QUE NÃO SÃO A ELAS VINCULADAS, MESMO QUE SEMI-AUTÔNOMAS, DEVERÃO DESCONSIDERAR ESTA MSG. BRASÍLIA-DF, 27 DE FEVEREIRO DE 2015 GEN DIV PAULO CESAR SOUZA DE MIRANDA SUBSECRETÁRIO DE ECONOMIA E FINANÇAS" BRASÍLIA - DF, 30 DE MARÇO DE VALTER MARCELO CLARO - TEN CEL CHEFE DA ASSESSORIA 2 - SEF 6. Mensagem SIAFI e SIASG Nada a considerar. 4ª PARTE Assuntos Gerais 1) Semana de Atualização Administrativa, Ministrada pela, no período de 09 a 17 MAR Ordenador de despesas 09 Março 2015 Cidade Castro Curitiba Lapa Ponta Grossa Rio Negro Blumenau Joinville CODUG UG 3º R C C 5º Esqd C Mec CMC 20º BIB 27º B Log 5º B Log 5ª Cia Com Bld 5º GAC/AP Cmdo 5ª RM/DE CRO/5 5º B Sup H Ge C Pq R Mnt/5 15º GAC/AP 13º BIB Cmdo 5ª Bda C Bld 5º RCC 23º BI 62º BI Posto Ten Cel Maj Maj Maj Ten Cel Cel Maj Ten Cel Cel Ten Cel Ten Cel Cel Ten Cel Ten Cel Ten Cel Ten Cel Ten Cel Ten Cel Maj Nome Carlos Luiz Guedes Neto Gustavo Soter de Mariz e Miranda Hederaldo Ricardo Ingles da Luz Ricardo Jacob da Silva Carlos Edvaldo Torres Santos Marcelo Sabino da Silva Leonardo Fernando Canelossi Moises da Paixão Junior Thomaz Jefferson Ferreira Pinto Sérgio Luiz Felizardo Ribeiro Marcelo Luiz Almeida de Jesus Luiz Augusto Fruitos Costas Everton Pacheco da Silva Cezar Carriel Benetti Marco Americo Vieira Pessoa Silvio Guilherme Zanatto Rosa Anselmo Rangel dos Anjos Angelo Brait Junior Julio Cesar Martins Duarte

13 Pág 13 Pagamento de Pessoal 10 Março 2015 Cidade Castro Curitiba Lapa Ponta Grossa Rio Negro CODUG UG 3º RCC 5º Esqd C Mec CMC 20º BIB 27º B Log 5º B Log 5ª Cia Com Bld 5º GAC/AP Cmdo 5ª RM/DE CRO/5 5º B Sup H Ge C Pq R Mnt/5 15º GAC/AP 13º BIB Cmdo 5ª Bda C Bld 5º RCC Posto Cap 2º Sgt Ten Cel Cap 2º Ten Ten 1º Ten Cap Cap Cap 2º Ten 2º Ten Maj Cap Cap Cap Cap Nome Rafael Matta Assunção Pereira Roque Pinto Thomé Reinaldo Jose Koga Rodrigo Inácio Barros Silva Anselmo Fernandes Ferreira Vinicius Antero de Souza Antonio Milton Polli Ricardo Paz Picardo Clair Gandolfi Jamerson CostaTeixeira Orli Cassol Junior Francisco das Chagas M. Barreto Ramon Vargas Wagner Gaio Benedito Rafael Ferreira Costa Arnoldo Sobanski Enio Gil dos Anjos Julio Cesar Souza Zacarias Função Ch SPP Aux SPP Ch SPP Ch SPP Ch SPP Ch SPP Ch Pag Pes Enc Set Pe Ch SPP Cmdo 5 Adm 5 DE Ch SPP Ch SPP Ch SPP Ch SPP Ch SPP Ch SPP Ch SPP Ch SPP Conformidade de Registro de Gestão - 11 Março 2015 Cidade Castro Curitiba Lapa Ponta Grossa Rio Negro Blumenau Joinville CODUG UG 3ª R C C 5º Esqd C Mec CMC 20º BIB 27º B Log 5º B Log 5ª Cia Com Bld 5º GAC/AP Cmdo 5ª RM/DE CRO/5 5º B Sup H Ge C Pq R Mnt/5 15º GAC/AP 13º BIB Cmdo 5ª Bda C Bld 5º RCC 23º BI 62º BI Posto 1º Sgt 2º Ten 1º Ten 1º Ten 2º Ten Ten 1º Sgt 2º Ten 2º Ten Ca 2º Ten Ten 1º Ten 2º Ten 1º Ten 2º Ten 1º Ten 1º Ten Nome Jildenison Antonio Costa Lissandra Matos Brol Meister George Luiz Franca de Melo Samuel Bezerkra de Andrade Guilherme Henning Kachel Agostinho Mariano Marlow Halexander Vilaqua Décio Assunção Edimara Cortes Gonçalves Frescura João Marcos Nazário de Souza Caroline E. Reis Matsubara Wenia Alves da Silva Edemar Paris Mário Cesar Nunes Luiz Valmori Ferreira Vandirlei Jose Dal Paz Paulo Gilberto Veiga Ayton Jarbas Alberto Dias Altair Schmoeller Função CRG CRG Ch C R G CH C R G Enc C R G CRG Ch C R G Res C R G Res C R G CH C R G CRG CRG Enc C R G CH C R G CRG CRG Enc C R G Ch C R G CRG

14 Licitações de Contratos 12 Março 2015 Pág 14 Cidade UG Posto Nome Função Castro 5º Esqd C Mec C MC 20º BIB 27º B Log 5º B Log 5ª Cia Com Bld 1º Sgt 1º Ten 1º Ten S Ten Ten 2º Ten 1º Ten 1º Ten 1º Ten 1º Ten 2º Ten 1º Ten Cap Maj 2º Ten 1º Ten 2º Sgt Cap S Ten 2º Ten 1º Sgt Paulo Decezar Klosienski Salim Gonçalves William Aparecido Vieira Jr Marco Welington dos Santos Leonardo Gabriel de Oliveira Silva Cardoso Gabriel J. O.R. da S. Biezus Pigatto Giuliano Robinson Rafael Seidel Fernando Bruschi Maia Nicolas Dorado de Oliveira Rodrigo Rosa dos Santos Luiz Carlos Salles Junior Juacy Aderaldo Menezes Eduardo Rocha de Oliveira Luiz Estefano Fialla João Antonio Honorato da Silva Abel da Silva Lara Marcelo Schitt Eduardo dos Ramos Marcelo Augusto de Jesus Aux Salc Sec Licit Ch SALC Ch SALC Sec Licit Ch Sc Lic Ch SALC Curitiba Lapa Ponta Grossa Rio Negro Blumenau Joinville 5º GAC/AP Cmdo 5ª RM B Adm Ap 5ª DE CRO/5 5º B Sup H Ge C Pq R Mnt/5 15º GAC/AP 13º B I B Cmdo 5ª Bda C Bld 3º RCC 5º R C C 23º B I 62º BI Ch SALC Ch SALC Ch SALC Ch SALC Ch SALC Ch SALC SALC SALC Ch SALC Ch SALC Ch SALC Aux Salc Fiscal Admnistrativo 16 Mar 15 Cidade Castro Curitiba Lapa Ponta Grossa Rio Negro Blumenau Joinville CODUG UG 3º RCC 5º Esqd C Mec CMC 20º BIB 27º B Log 5º B Log 5ª Cia Com Bld 5º GAC/AP Cmdo 5ª RM/DE B Adm Ap 5ª DE CRO/5 5º B Sup H Ge C Pq R Mnt/ º GAC/AP 13º BIB Cmdo 5ª Bda C Bld 5º RCC 23º BI 62º BI Posto Maj 1º Ten Maj Maj Maj Cap Cap Cap Ten Cel Maj Maj Maj Maj Maj Cap Maj Maj Cap Maj Maj 1º Ten Nome Francisco Guilherme de Siqueira Bruno DA Silva Cruz dos Santos Anderson Rodrigues Soares Guilherme Guimaraes Louzada Newton Nedilande Rodrigues Lima Wander Galego Leijoto Carlos Eduardo Teixeira Salles Felipe Lima Ferreira Marcos Soares Rodrigues Sales Felix Teles Malmacedo Junior Robrigo Machado dos Santos Marcelo Glade Fabio Amodio Estorilio Gustavo Sandro de Souza Leonardo de Oliveira Elpes Gilberto Hallack Cobucci Lizandro Farencena Capeleto Anonio Haroldo Sousa Robson Vanderli de Sá Anderson Yury Rodrigues Luiz Felipe Gouvea Neves Função Fisc Adm Fisc Adm Fisc Adm Fisc Adm Fisc Adm Fisc Adm Fisc Adm Fisc Adm Fisc Adm Fisc Adm Fisc Adm Fisc Adm Fisc Adm Ass Função Fisc Adm Fisc Adm Fisc Adm Fisc Adm Fisc Adm Fisc Adm Fisc Adm

15 Pág 15 Setor Financeiro 17 Março 2015 Cidade Castro Curitiba Lapa Ponta Grossa Rio Negro Blumenau Joinville CODUG UG 3º RCC 5º Esqd C Mec CMC º BIB 27º B Log 5º B Log 5ª Cia Com Bld 5º GAC/AP Cmdo 5ª RM/DE B Adm Ap 5ª DE CRO/5 5º B Sup H Ge C Pq R Mnt/5 15º GAC/AP 13º BIB Cmdo 5ª Bda C Bld 5º RCC 23º BI 62º BI Posto 1 Ten 1 Ten Cap Asp 2º Ten Ten 1 Ten 2º Ten Maj 2º Ten 2º Ten Cap Cap S Ten 1 Ten 1 Ten Ten 1 Ten 1 Ten Nome Almir de Quadros Igor Felipe Gorniar Valdemar Deda Eleziel Borges Lemos Laerte Alves Henrique Jr Gilson Santos da Silva Eduardo Martins Lima Vinicius Luis Paludeto Dirceu Gabriel Prestes Saenz Ubiratan Bueno Leonardo José Tozin Sandro Rogerio Sarti Agostinho dias Lopes Neto Rodrigo de Carvalho Minuzzi Licinio Marques Costa Diego Bueno de Oliveira Magno Oliveira Fahel Antonio Haroldo de Sousa Antonio Henrique Padilha Schoffen Paulo Henrique Vincensi Luiz Felipe Gouveia Neves Função Enc Set Fin Enc Set Fin Enc Set Fin Adj Set Fin Enc Set Fin Enc Set Fin Enc Set Fin Subs Set Fin Enc Set Fin Set Fin Enc Set Fin Enc Set Fin Set Fin Set Fin Aux Set Fin Enc Set Fin Enc Set Fin Ch Set Fin Enc Set Fin Enc Set Fin Set Fin 2. Informações do Tipo Você sabia...? - A conta Outros Consignatários deve ser regularizada dentro do mês, caso contrário a UG está sujeita à registro de ocorrência contábil, código 675 Outros-Passivo Circulante? - A utilização de empenhos inscritos em restos a pagar, para pagamento de despesas do exercício atual, com concessionárias (energia elétrica, água e esgoto, telefonia, etc), Impressa Nacional, passagens, diárias etc, configura irregularidade? SRP - Desde 13 MAR 15 o Portal de Compras Governamentais disponibilizou uma nova ferramenta destinada ao proceder ao remanejamento das quantidades previstas para os itens com preços registrados nas Atas de Registro de Preços. Por meio dessa nova funcionalidade, nas Atas de Registro de Preços, as quantidades previstas para os itens com preços registrados poderão ser remanejadas pelo órgão gerenciador entre os órgãos participantes e não participantes do procedimento licitatório para registro de preços. - Tal remanejamento somente poderá ser feito de órgão participante para órgão participante e de órgão participante para órgão não participante. Especificamente no caso de remanejamento de órgão participante para órgão não participante, devem ser observados os limites previstos nos 3º e 4º do art. 22 do Decreto nº 7.892, de 23 de janeiro de 2013, cabendo ao órgão gerenciador autorizar o remanejamento solicitado, com a redução do quantitativo inicialmente informado pelo órgão participante, desde que haja prévia anuência do órgão que vier a sofrer redução dos quantitativos informados. (Outras informações em https://www.comprasgovernamentais.gov.br/arquivos/manuais/orientacao-para-remanejar-quantidade-de-unidades-deitem-em-ata-srp-versao2.pdf). Estatuto da ME/EPP: - Uma das mudanças impostas pela Lei Complementar 147/2014 (que alterou o Estatuto das ME/EPP) foi em relação ao prazo que deve ser concedido para as ME e/ou EPP que estiverem com documentos relativos à regularidade fiscal vencidos. Com o novo regramento, havendo alguma restrição na comprovação da regularidade fiscal, será assegurado o prazo de 5 (cinco) dias úteis, cujo termo inicial corresponderá ao momento em que o proponente for

16 Pág 16 declarado o vencedor do certame, prorrogável por igual período, a critério da administração pública, para a regularização da documentação, pagamento ou parcelamento do débito e emissão de eventuais certidões negativas ou positivas com efeito de certidão negativa. Cartilha de Redução de Gastos - A Diretoria de Gestão Orçamentária elaborou uma cartilha de redução de gastos, que deve ser de conhecimento de todos os Agt Adm das UGV. Ela pode ser obtida no site daquela Diretoria (www.dgo.eb.mil.br) ou no site da 5ª ICFEx (www.5icfex.eb.mil.br). KLEBER DO AMARAL FERREIRA - Cel Chefe da 5ª Inspetoria de Contabilidade e Finanças do Exército

17 Pág 17 ANEXO A MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS (Contadoria Geral-1841) DIEx nº 134-Asse2/SSEF/SEF - CIRCULAR EB: / URGENTE Brasília, DF, 2 de outubro de Do Subsecretário de Economia e Finanças Sr Chefe da 9a Inspetoria de Contabilidade e Finanças do Exército, Chefe da 8a Ao Inspetoria de Contabilidade e Finanças do Exército, Chefe da 7a Inspetoria de Contabilidade e Finanças do Exército, Chefe da 5a Inspetoria de Contabilidade e Finanças do Exército, Chefe da 4a Inspetoria de Contabilidade e Finanças do Exército, Chefe da 10a Inspetoria de Contabilidade e Finanças do Exército, Chefe da 3a Inspetoria de Contabilidade e Finanças do Exército, Chefe da 11a Inspetoria de Contabilidade e Finanças do Exército, Chefe da 2a Inspetoria de Contabilidade e Finanças do Exército, Chefe da 12a Inspetoria de Contabilidade e Finanças do Exército, Chefe da 1a Inspetoria de Contabilidade e Finanças do Exército Assunto: Suprimento de Fundos Anexo: Portaria Normativa nº 2039/MD, de 14 de agosto de Trata o presente expediente sobre a portaria do MD referente a suprimento de fundos. 2. Informo-vos que a portaria, anexada, encontra-se em vigor e, portanto, não deve ser concedido suprimento de fundos por meio de contas tipo "B". 3. Informo-vos, ainda, que casos excepcionais devem ser encaminhados para esta Secretaria. 4. Outrossim, a fim de divulgar amplamente o assunto, essa ICFEx informe, via Msg comunica, às UGV, o conteúdo deste Doc, bem como publique-o em B Info. Gen Div JOSÉ CARLOS NADER MOTTA Subsecretário de Economia e Finanças PORTARIA NORMATIVA - nº 2.039/MD, DE 14 DE AGOSTO DE 2014 Dispõe sobre a concessão, a aplicação e a comprovação de suprimento de fundos no âmbito do Ministério da Defesa. O MINISTRO DE ESTADO DA DEFESA, no uso da atribuição que lhe confere o inciso II do parágrafo único do art. 87 da Constituição, e considerando o disposto nos arts. 45 a 47 do Decreto nº , de 23 de dezembro de 1986, resolve: Art. 1º Fica aprovada, nos termos do Anexo desta Portaria Normativa, a concessão de suprimento de fundos, no âmbito do Ministério da Defesa. Art. 2º A atualização dos termos da presente Portaria Normativa será apresentada pelo Secretário-Geral por proposta do Secretário de Organização Institucional. Art. 3º Esta Portaria Normativa entra em vigor na data de sua publicação. Art. 4º Fica revogada a Portaria Normativa nº 1.403/MD, de 26 de outubro de CELSO AMORIM

18 Pág 18 CAPÍTULO I DA CONCESSÃO Art. 1º A concessão de suprimento de fundos, que somente ocorrerá para a realização de despesas de caráter excepcional, conforme disciplinado pelos arts. 45 a 47 do Decreto nº , de 23 de dezembro de 1986, fica limitada a: I - cinco por cento do valor estabelecido na alínea "a" do inciso I do art. 23 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993, para execução de obras e serviços de engenharia; e II - cinco por cento do valor estabelecido na alínea "a" do inciso II do art. 23 da Lei nº 8.666, de 1993, para outros serviços e compras em geral. 1º Excepcionalmente, a critério do Ministro de Estado da Defesa ou dos Comandantes das Forças Armadas, desde que caracterizada a necessidade em despacho fundamentado, poderá ser concedido suprimento de fundos em valores superiores ao fixado nos incisos deste artigo. 2º Nas hipóteses em que houver necessidade da concessão de suprimento de fundos, no âmbito da Administração Central do Ministério da Defesa, em valores superiores aos fixados nos incisos deste artigo, serão autorizadas pelo Ministro de Estado de Defesa ou pelo SecretárioGeral, mediante delegação de competência. 3º Em virtude da concessão de suprimento de fundos ser realizada por meio do Cartão de Pagamento do Governo Federal (CPGF), os percentuais estabelecidos nos incisos I e II deste artigo ficam elevados para dez por cento. Art. 2º O suprimento de fundos, sempre precedido de em penho, será utilizado para o pagamento dos seguintes tipos de despesas: I - eventuais, inclusive em viagem e com serviços especiais que exijam pronto pagamento em espécie; II - de pequeno vulto, nos termos do art. 3º desta Portaria Normativa; III - relativas a peculiaridades militares e serviços de inteligência, podendo ser enquadrados inclusive: a) manutenção de aditâncias e representação no exterior; b) manobras militares; c) manutenção de organizações militares que não disponham de estrutura de gestão de execução orçamentária e financeira; d) apoio na realização de congressos e reuniões militares com a participação de delegações estrangeiras ou externas à estrutura do Ministério da Defesa, excluídas as despesas relativas a hospedagem e alimentação dos delegados brasileiros, quando forem cobertas por diárias ou custeadas pela União, sob quaisquer formas; e) transporte de pessoal e bagagem de militares, na situação prevista no art. 53 do Decreto nº 4.307, de 18 de julho de 2002; f) apoio a missões no exterior, inclusive de natureza desportiva; g) outras situações especiais que, comprovadamente, exijam pronto pagamento em espécie; IV - de caráter sigiloso, em conformidade com o disposto na Portaria Normativa nº 1.082/MD, de 12 de setembro de 2005; Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico pelo código ISSN

19 Pág 19 V - relativas a hospedagem, alimentação e locomoção do Ministro de Estado da Defesa e dos Comandantes das Forças Armadas, assim como dos integrantes das respectivas comitivas oficiais, quando essas despesas não forem cobertas por diárias ou não forem custeadas pela União, sob quaisquer formas. Parágrafo único. Na hipótese do inciso II do caput deste artigo, a concessão para a aquisição de material de consumo ou a contratação de serviço fica condicionada à: I - inexistência temporária ou eventual, no almoxarifado, no depósito ou na farmácia, do material ou medicamento; II - impossibilidade, inconveniência ou inadequação econômica de estocagem do material; III - inexistência de cobertura contratual. Art. 3º Fica estabelecido o percentual de vinte e cinco centésimos por cento dos valores constantes da alínea "a" dos incisos I e II do art. 23 da Lei nº 8.666, de 1993, como limite máximo de cada despesa de pequeno vulto para a execução de obras e serviços de engenharia e para outros serviços e compras em geral, respectivamente. 1º É vedado o fracionamento de despesa ou do documento comprobatório para adequação ao limite fixado neste artigo. 2º Em casos excepcionais e devidamente justificados, o dirigente da organização poderá autorizar a aquisição, por suprimento de fundos, de material permanente de pequeno vulto. 3º O percentual estabelecido no caput deste artigo fica alterado para um por cento quando a concessão do suprimento de fundos adotar a sistemática do CPGF. Art. 4º Ressalvadas as situações previstas no inciso III do caput do art. 2º desta Portaria Normativa, é vedada a concessão de suprimento de fundos para: I - aquisição de material permanente ou outra mutação patrimonial classificada como despesa de capital; II - aquisição de bens ou serviços, de maneira que possa caracterizar compra de forma continuada; III - aquisição de bens ou serviços para os quais existam ou devam existir contratos de fornecimento; IV - assinatura de livros, revistas, jornais e periódicos. Art. 5º Não se concederá suprimento de fundos a servidor ou militar: I - responsável por dois suprimentos; II - responsável por suprimento de fundos que, esgotado o prazo, não tenha prestado contas de sua aplicação; III - sem vínculo empregatício com o serviço público ou que não esteja em efetivo exercício; IV - que esteja respondendo a inquérito administrativo ou tenha sido declarado em alcance; V - que exerça as funções de ordenador de despesa; ou VI - que tenha a seu cargo a guarda ou a utilização do material a adquirir, salvo quando não houver no órgão outro servidor ou militar.

20 Pág 20 Art. 6º Do ato de concessão de suprimento de fundos de-verão constar: I - data da concessão; II - classificação funcional e natureza de despesa; III - nome completo, número do CPF, posto ou graduação, cargo ou função e matrícula do suprido; IV - valor do suprimento de fundos em moeda corrente, em algarismos e por extenso; V - prazo para aplicação; VI - prazo para comprovação; VII - destinação ou objeto da despesa a realizar. Art. 7º As despesas com suprimento de fundos serão efetivadas por meio do CPGF. 1º No caso da concessão de suprimento de fundos em moeda estrangeira, o pagamento deverá ser efetuado por intermédio de Ordem Bancária de Câmbio (OBK). 2º No caso de haver restituição de saldo não aplicado em moeda estrangeira, essa restituição deverá ser realizada na moeda da concessão. 3º É vedada a utilização do CPGF na modalidade saque, exceto no tocante a despesas: I - para atender a peculiaridades militares e de inteligência, estabelecidas em Portaria Normativa aprovada pelo Ministro de Estado da Defesa, sendo vedada sua delegação de competência; II - decorrentes de situações específicas, autorizadas em Portaria pelo Ministro de Estado da Defesa, nunca superior a trinta por cento do total da despesa anual efetuada com suprimento de fundos. Art. 8º A condição de preposto da autoridade que conceder o suprimento é reconhecida ao suprido, o qual não poderá transferir a outrem a responsabilidade pela aplicação e comprovação do quantitativo recebido, devendo prestar contas no prazo estabelecido no ato de concessão. Art. 9º A concessão de suprimento de fundos deverá obedecer à classificação da despesa pertinente ao objeto do gasto. CAPÍTULO II DA APLICAÇÃO Art. 10. Não se concederá suprimento de fundos com prazo de aplicação superior a noventa dias, nem para aplicação após o dia 24 de dezembro, nem para aplicação no exercício financeiro subsequente. 1º Em casos excepcionais e devidamente fundamentados, o dirigente da organização poderá conceder suprimento de fundos com prazo superior ao referido neste artigo. 2º A contagem do prazo fixado neste artigo iniciar-se-á na data estabelecida na Portaria de Concessão do Suprimento de Fundos, emitida pelo Ordenador de Despesa. Art. 11. O suprimento de fundos não poderá ter aplicação diversa daquela especificada no ato de concessão e na nota de empenho.

21 Pág 21 CAPÍTULO III DA COMPROVAÇÃO Art. 12. A prestação de contas do suprimento deverá ser apresentada nos trinta dias subsequentes ao término do período de aplicação. 1º As importâncias aplicadas até o dia 24 de dezembro deverão ser comprovadas até às doze horas do último dia útil do ano da concessão. 2º No caso de aplicação no exterior, o prazo fixado no caput deste artigo será até às doze horas do último dia útil bancário -expediente ao público - do ano da concessão. Art. 13. Os comprovantes de despesas realizadas não poderão conter rasuras, acréscimos, emendas ou entrelinhas e serão emitidos por quem prestou o serviço ou forneceu o material em nome da unidade gestora, deles constando, necessariamente: I - discriminação clara do objeto, não se admitindo generalização ou abreviaturas que impossibilitem a identificação das despesas efetivamente realizadas; II - certificação de que os serviços foram prestados e/ou que o material foi recebido, emitida por quem os tenha solicitado ou recebido, com data e assinatura, seguidas do nome e cargo ou função; III - data da emissão. Parágrafo único. Será exigida documentação fiscal para os pagamentos com suprimento de fundos quando a operação estiver sujeita a tributação. Art. 14. O total dos gastos realizados mediante suprimento de fundos não poderá ultrapassar o quantitativo recebido. Art. 15. Os saldos não aplicados no exercício constituem anulação de despesa e serão recolhidos na Conta Única do Tesouro Nacional, mediante depósito no Banco do Brasil, por intermédio de Guia de Recolhimento da União. Parágrafo único. Quando forem recolhidos no exercício seguinte, não constituirão receita orçamentária. Art. 16. O processo de comprovação de despesas à conta de suprimento de fundos será constituído dos seguintes documentos: I - nota de empenho da despesa; II - cópia do documento hábil Suprimento de Fundos (SF), emitido no Sistema Integrado de Administração Financeira (SIAFI); III - extrato bancário do CPGF; IV - primeira via dos comprovantes de despesas realizadas, a saber: a) nota fiscal de venda de bens ou de prestação de serviços; b) recibo de pagamento a autônomo, no qual constem, além da assinatura, os números do CPF e do RG e o endereço; c) guia de recolhimento da previdência social, para comprovar o recolhimento da contribuição previdenciária prevista no inciso III do art. 22 da Lei nº 8.212, de 24 de julho de 1991; d) relação de despesas sem comprovantes, quando for o caso; e) comprovante de pagamento emitido pela operadora do cartão, quando for o caso; V - demonstrativo de receita e despesa; VI - comprovante de recolhimento do saldo, se for o caso.

22 Pág 22 1º Os comprovantes de despesas especificados no inciso IV deste artigo só serão aceitos se emitidos dentro do prazo de aplicação definido no ato de concessão. 2º O processo de comprovação deverá ter suas folhas devidamente numeradas e rubricadas pelo agente suprido. Art. 17. O acompanhamento e a fiscalização do cumprimento da concessão, aplicação e comprovação de suprimento de fundos deverão ser realizados pela própria unidade administrativa concedente, sem prejuízo das avaliações a cargo do órgão e das unidades setoriais de controle interno do Sistema de Controle Interno do Poder Executivo Federal. Art. 18. A prestação de contas de aplicação de suprimento de fundos deverá ser protocolizada de forma a permitir o controle e a observância do prazo de comprovação. Art. 19. A autoridade concedente deverá, expressamente, no prazo de trinta dias, a contar da data de comprovação, aprovar as contas prestadas pelo suprido ou impugná-las, determinando a apuração de responsabilidades e imposição das penalidades cabíveis, sem prejuízo do julgamento pelo Tribunal de Contas da União. CAPÍTULO IV DAS DISPOSIÇÕES FINAIS Art. 20. Se o agente responsável por suprimento de fundos não prestar contas de sua aplicação no prazo fixado ou se o Ordenador de Despesas impugnar as contas prestadas deverá este, imediatamente, adotar providências com vistas à instauração de tomada de contas especial para apuração dos fatos, identificação dos responsáveis e quantificação do dano. Art. 21. A concessão, a aplicação e a comprovação de suprimento de fundos por meio do CPGF obedecerão ao disposto no Decreto nº 5.355, de 25 de janeiro de 2005, disciplinado pela Portaria/MP nº 41, de 4 de março de Art. 22. Os Comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica poderão baixar normas internas complementares e específicas.

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS BOLETIM INFORMATIVO N 02 (Fevereiro 2013) FALE COM A ina Internet: www.5icfex.eb.mil.br Telefones: Fixo Fax 0 xx 41 3323 23 56

Leia mais

INSTRUÇÃO INTERNA DE PROCEDIMENTOS IIP Nº 005, de 24 de agosto de 2011 (*)

INSTRUÇÃO INTERNA DE PROCEDIMENTOS IIP Nº 005, de 24 de agosto de 2011 (*) INSTRUÇÃO INTERNA DE PROCEDIMENTOS IIP Nº 005, de 24 de agosto de 2011 (*) Disciplina no âmbito do IFPR as Orientações acerca da Execução Orçamentária e Financeira, relativas à Concessão de Suprimentos

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO Nº 11 NOVEMBRO / 2012. (21) 2519 5766 / 2519 5053 RITEx 810 5766 / 810 5053. FALE COM A 1ª ICFEx

BOLETIM INFORMATIVO Nº 11 NOVEMBRO / 2012. (21) 2519 5766 / 2519 5053 RITEx 810 5766 / 810 5053. FALE COM A 1ª ICFEx MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS 1ª INSPETORIA DE CONTABILIDADE E FINANÇAS DO EXÉRCITO (Sv Fundos Reg / 1ª RM 1934) BOLETIM INFORMATIVO Nº 11 NOVEMBRO / 2012 FALE

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO Nº 12 (DEZEMBRO/ 2013)

BOLETIM INFORMATIVO Nº 12 (DEZEMBRO/ 2013) MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS 2ª INSPETORIA DE CONTABILIDADE E FINANÇAS DO EXÉRCITO (Sv Fundos Reg 2ª RM/1934) BOLETIM INFORMATIVO Nº 12 (DEZEMBRO/ ) FALE COM

Leia mais

BOLETIM ADMINISTRATIVO Nº 020 DE 12 a 16/05/14

BOLETIM ADMINISTRATIVO Nº 020 DE 12 a 16/05/14 Leia-se:...Art. 1º DELEGAR COMPETÊNCIA e as responsabilidades decorrentes ao Superintendente Regional do DNIT nos estados de Goiás e Distrito Federal para Lavrar o Termo Aditivo de Prorrogação de prazo,

Leia mais

COLETÂNEA DE MSG SIAFI/ SIASG CITADAS NO B INFO Nº 02/2011

COLETÂNEA DE MSG SIAFI/ SIASG CITADAS NO B INFO Nº 02/2011 COLETÂNEA DE MSG SIAFI/ SIASG CITADAS NO B INFO Nº 02/2011 Mensagem: 2011/0478560 Emissora 160509 SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANCAS-GESTOR de 09/03/11 as 08:41 por WILLIAMS CARVALHO PESSOA Pag. 01/02 Assunto:

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO Nº 10 OUT / 2005

BOLETIM INFORMATIVO Nº 10 OUT / 2005 MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS 1ª INSPETORIA DE CONTABILIDADE E FINANÇAS DO EXÉRCITO (Sv Fundos Reg / 1ª RM 1934) 1ª ICFEx / 20 BOLETIM INFORMATIVO Nº 10 OUT

Leia mais

Processos de Despesas de Exercícios Anteriores Prazo de arquivamento e destruição de documentos

Processos de Despesas de Exercícios Anteriores Prazo de arquivamento e destruição de documentos DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXÉRCITO - DECEx ASSESSORIA DE PLANEJAMENTO ADMINISTRATIVO - APA Processos de Despesas de Exercícios Anteriores Prazo de arquivamento e destruição de documentos 1)

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 02/2015 - CD

RESOLUÇÃO Nº 02/2015 - CD Governo do Estado do Rio Grande do Norte Secretaria de Estado da Educação e da Cultura - SEEC FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE FUERN Conselho Diretor - CD Rua Almino Afonso, 478 -

Leia mais

I - Proposto: pessoa que viaja e presta contas da viagem realizada;

I - Proposto: pessoa que viaja e presta contas da viagem realizada; 1 PORTARIA MEC 403/2009 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 403, DE 23 DE ABRIL DE 2009 Dispõe sobre a solicitação, autorização, concessão e prestação de contas de diárias, passagens

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO Nº 03 (MARÇO/ 2013) FALE COM A 2ª ICFEx

BOLETIM INFORMATIVO Nº 03 (MARÇO/ 2013) FALE COM A 2ª ICFEx MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS 2ª INSPETORIA DE CONTABILIDADE E FINANÇAS DO EXÉRCITO (Sv Fundos Reg 2ª RM/1934) BOLETIM INFORMATIVO Nº 03 (MARÇO/ 2013) Correio

Leia mais

Manual Cartão de Pagamento do Governo Federal. Banco do Setor público

Manual Cartão de Pagamento do Governo Federal. Banco do Setor público Manual Cartão de Pagamento do Governo Federal Banco do Setor público 2 Sumário Introdução 04 Cartão de Pagamento do Governo Federal CPGF 04 Passo a Passo 10 Perguntas e Respostas 12 Legislação I Ementa

Leia mais

PORTARIA TRT 18ª GP/DG/SOF Nº

PORTARIA TRT 18ª GP/DG/SOF Nº PORTARIA TRT 18ª GP/DG/SOF Nº 06, de 17.2.09 O DESEMBARGADOR-PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, CONSIDERANDO o disposto nos arts.

Leia mais

PORTARIA Nº 363, DE 02/12/2014

PORTARIA Nº 363, DE 02/12/2014 CÂMARA DOS DEPUTADOS Centro de Documentação e Informação PORTARIA Nº 363, DE 02/12/2014 Dispõe sobre a concessão, aplicação e comprovação de suprimento de fundos. O DIRETOR-GERAL DA CÂMARA DOS DEPUTADOS,

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO Nº 09 (SETEMBRO/ 2014)

BOLETIM INFORMATIVO Nº 09 (SETEMBRO/ 2014) MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS 2ª INSPETORIA DE CONTABILIDADE E FINANÇAS DO EXÉRCITO (Sv Fundos Reg 2ª RM/1934) BOLETIM INFORMATIVO Nº 09 (SETEMBRO/ 2014) FALE

Leia mais

PORTARIA NORMATIVA N 06/2013 de 16 DE DEZEMBRO de 2013

PORTARIA NORMATIVA N 06/2013 de 16 DE DEZEMBRO de 2013 PORTARIA NORMATIVA N 06/2013 de 16 DE DEZEMBRO de 2013 Dispõe sobre a concessão, aplicação e prestação de contas de suprimento de fundos no âmbito do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Santa Catarina

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE GESTÃO PÚBLICA ORIENTAÇÃO NORMATIVA Nº 3, DE 15 DE FEVEREIRO DE 2013

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE GESTÃO PÚBLICA ORIENTAÇÃO NORMATIVA Nº 3, DE 15 DE FEVEREIRO DE 2013 MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE GESTÃO PÚBLICA ORIENTAÇÃO NORMATIVA Nº 3, DE 15 DE FEVEREIRO DE 2013 Dispõe sobre as regras e procedimentos a serem adotados pelos Órgãos Setoriais

Leia mais

DECRETO Nº 14.407 DE 09 DE ABRIL DE 2013. Aprova o Regulamento do Sistema Financeiro e de Contabilidade do Estado, e dá outras providências.

DECRETO Nº 14.407 DE 09 DE ABRIL DE 2013. Aprova o Regulamento do Sistema Financeiro e de Contabilidade do Estado, e dá outras providências. DECRETO Nº 14.407 DE 09 DE ABRIL DE 2013 Aprova o Regulamento do Sistema Financeiro e de Contabilidade do Estado, e dá outras providências. (Publicado no DOE de 10 de abril de 2013) O GOVERNADOR DO ESTADO

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL Departamento de Administração INSTRUÇÃO NORMATIVA DA/PGT Nº 01, DE 10 DE NOVEMBRO DE 2010.

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL Departamento de Administração INSTRUÇÃO NORMATIVA DA/PGT Nº 01, DE 10 DE NOVEMBRO DE 2010. MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL Departamento de Administração INSTRUÇÃO NORMATIVA DA/PGT Nº 01, DE 10 DE NOVEMBRO DE 2010. Regulamenta a concessão, aplicação e prestação de contas dos

Leia mais

IV Semana de AOFCP Suprimento de Fundos - Legislação. Suprimento de Fundos. Legislação ABOP BIRD

IV Semana de AOFCP Suprimento de Fundos - Legislação. Suprimento de Fundos. Legislação ABOP BIRD Suprimento de Fundos Legislação Painéis/Oficinas is/oficinas Área Planejamento Cod 10 20 PPA LDO Sigla Oficina CH 21 Previsão da Receita Orçamento 22 23 Orçamento - Elaboração Orçamento Alterações Orçamentárias

Leia mais

Volume V. Suprimento de Fundos MACONFI. Manual de Procedimentos da Coordenadoria de Contabilidade e Finanças. 1ª Edição Janeiro / 2013

Volume V. Suprimento de Fundos MACONFI. Manual de Procedimentos da Coordenadoria de Contabilidade e Finanças. 1ª Edição Janeiro / 2013 Volume V Suprimento de Fundos MACONFI Manual de Procedimentos da Coordenadoria de Contabilidade e Finanças 1ª Edição Janeiro / 2013 Sumário 1. Conteúdo... 3 2. Conceitos... 3 3. Restrições à concessão

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS PORTARIA Nº 36-SEF, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2014. EB: 64689.

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS PORTARIA Nº 36-SEF, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2014. EB: 64689. MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS PORTARIA Nº 36-SEF, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2014. EB: 64689.017297/2014-47 Aprova o Calendário para o Encerramento do Exercício Financeiro

Leia mais

DECRETO Nº 596/2009 D E C R E T A

DECRETO Nº 596/2009 D E C R E T A Alterado pelo Decreto nº 1724/11 DECRETO Nº 596/2009 Regulamenta a Lei nº 989/2009, que dispõe sobre a forma de pagamento de despesas de viagens através da liberação de diárias. O PREFEITO MUNICIPAL DE

Leia mais

NORMA DE REMOÇÃO NOR 309

NORMA DE REMOÇÃO NOR 309 MANUAL DE GESTÃO DE PESSOAS COD. 300 ASSUNTO: REMOÇÃO DE DIRIGENTES E EMPREGADOS APROVAÇÃO: Deliberação DIREX nº 71, de 25/05/2015 VIGÊNCIA: 25/05/2015 NORMA DE REMOÇÃO NOR 309 1/7 SUMÁRIO 1. FINALIDADE...

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 545, DE 22 DE JANEIRO DE 2015

RESOLUÇÃO Nº 545, DE 22 DE JANEIRO DE 2015 Publicada no Diário da Justiça Eletrônico, nº 17, em 27/1/2015. RESOLUÇÃO Nº 545, DE 22 DE JANEIRO DE 2015 Dispõe sobre a concessão de diárias e passagens no âmbito do Supremo Tribunal Federal. O PRESIDENTE

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS 11ª INSPETORIA DE CONTABILIDADE E FINANÇAS DO EXÉRCITO (11ª ICFEx/1982)

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS 11ª INSPETORIA DE CONTABILIDADE E FINANÇAS DO EXÉRCITO (11ª ICFEx/1982) MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS 11ª INSPETORIA DE CONTABILIDADE E FINANÇAS DO EXÉRCITO (11ª ICFEx/1982) Página Internet: http://11icfex.eb.mil.br/ Página Intranet:

Leia mais

ESTADO DE ALAGOAS GABINETE DO GOVERNADOR

ESTADO DE ALAGOAS GABINETE DO GOVERNADOR DECRETO Nº 4.076, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2008. Alterada pelo Decreto nº 16.190, de 13 de outubro de 2011. REGULAMENTA A CONCESSÃO DE DIÁRIAS AOS SERVIDORES PÚBLICOS CIVIS DO PODER EXECUTIVO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SERROLÂNDIA BAHIA CNPJ 14.196.703/0001-41

PREFEITURA MUNICIPAL DE SERROLÂNDIA BAHIA CNPJ 14.196.703/0001-41 DECRETO Nº. 075, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2015. Dispõe sobre os procedimentos para o encerramento do exercício financeiro de 2015 no âmbito da Administração Pública Municipal e dá outras providências. O PREFEITO

Leia mais

Gestão de Suprimento de Fundos

Gestão de Suprimento de Fundos Suporte Institucional MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS Gestão de Suprimento de Fundos Esta edição do Manual foi atualizada até 26/06/2014. Ministério Público Federal Procuradoria da República do Rio Grande

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/DIR/2012

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/DIR/2012 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/DIR/2012 ESTABELECE AS NORMAS E PROCEDIMENTOS DE CONCESSÃO DE ADIANTAMENTO, PARA COMPENSAR FUTURAS DESPESAS COM HOSPEDAGEM, LOCOMOÇÃO URBANA E ALIMENTAÇÃO, DE ALUNOS, TÉCNICOS,

Leia mais

TREINAMENTO NOVO SUBSISTEMA CONTAS A PAGAR E A RECEBER (CPR)

TREINAMENTO NOVO SUBSISTEMA CONTAS A PAGAR E A RECEBER (CPR) MINISTÉRIO DA DEFESA ORDEM DE INSTRUÇÃO n 006 S/1 TREINAMENTO NOVO SUBSISTEMA CONTAS A PAGAR E A RECEBER (CPR) Belém-PA, 14 dez 11 1. FINALIDADE Regular as atividades relativas ao TREINAMENTO DO NOVO SUBSISTEMA

Leia mais

NORMAS PARA SOLICITAÇÃO, AUTORIZAÇÃO, CONCESSÃO E PRESTAÇÃO DE CONTAS DE TRANSPORTE, PASSAGENS, HOSPEDAGEM E ADIANTAMENTO AOS CONSELHEIROS DE SAÚDE

NORMAS PARA SOLICITAÇÃO, AUTORIZAÇÃO, CONCESSÃO E PRESTAÇÃO DE CONTAS DE TRANSPORTE, PASSAGENS, HOSPEDAGEM E ADIANTAMENTO AOS CONSELHEIROS DE SAÚDE RESOLUÇÃO Nº 058/2012 NORMAS PARA SOLICITAÇÃO, AUTORIZAÇÃO, CONCESSÃO E PRESTAÇÃO DE CONTAS DE TRANSPORTE, PASSAGENS, HOSPEDAGEM E ADIANTAMENTO AOS CONSELHEIROS DE SAÚDE O Conselho Municipal de Saúde,

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS 11ª INSPETORIA DE CONTABILIDADE E FINANÇAS DO EXÉRCITO (11ª ICFEx/1982)

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS 11ª INSPETORIA DE CONTABILIDADE E FINANÇAS DO EXÉRCITO (11ª ICFEx/1982) MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS 11ª INSPETORIA DE CONTABILIDADE E FINANÇAS DO EXÉRCITO (11ª ICFEx/1982) BOLETIM INFORMATIVO Nº 05 (MAIO / 2014) FALE COM A 11ª

Leia mais

SUPRIMENTO DE F RIMENTO UNDOS

SUPRIMENTO DE F RIMENTO UNDOS SUPRIMENTO DE FUNDOS - Legislação Oficina 75 ABOP Slide 1 Oficina nº 75 Suprimento de Fundos - Legislação Carga Horária: 4h Conteúdo: 1. Conceito e normatização de suprimento de fundos. Finalidades. Despesas

Leia mais

Suprimentos de fundos (adiantamentos) Manual de Suprimento de fundos Concessão, aplicação e prestação de contas

Suprimentos de fundos (adiantamentos) Manual de Suprimento de fundos Concessão, aplicação e prestação de contas Suprimentos de fundos (adiantamentos) Manual de Suprimento de fundos Concessão, aplicação e prestação de contas 1 Este manual foi desenvolvido com o objetivo de orientar e informar de forma direta sobre

Leia mais

CONSIDERANDO que deve haver compatibilidade entre o motivo do deslocamento e o interesse público;

CONSIDERANDO que deve haver compatibilidade entre o motivo do deslocamento e o interesse público; ATO DA MESA Nº 500, de 15 de julho de 2015 Dispõe sobre a concessão de diárias e passagens e a respectiva prestação de contas no âmbito da Assembleia Legislativa, e adota outras providências. A MESA DA

Leia mais

CIRCULAR Nº 2792. a) pagos pela utilização de cartões de crédito emitidos no País; e. II - a apresentação mensal ao Banco Central do Brasil de:

CIRCULAR Nº 2792. a) pagos pela utilização de cartões de crédito emitidos no País; e. II - a apresentação mensal ao Banco Central do Brasil de: CIRCULAR Nº 2792 Documento normativo revogado pela Circular 3280, de 09/03/2005. Mercado de Câmbio de Taxas Flutuantes Alteração nº 48 - Cartões de Crédito Internacionais A Diretoria Colegiada do Banco

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 86, DE 21 DE MARÇO DE 2012. (Publicada no DOU, Seção 1, de 07/05/2012, pág. 77)

RESOLUÇÃO Nº 86, DE 21 DE MARÇO DE 2012. (Publicada no DOU, Seção 1, de 07/05/2012, pág. 77) RESOLUÇÃO Nº 86, DE 21 DE MARÇO DE 2012 (Publicada no DOU, Seção 1, de 07/05/2012, pág. 77) Dispõe sobre o Portal da Transparência do Ministério Público. O CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO, no exercício

Leia mais

Orientações Básicas. FAPERGS Edital 16/2013 TECNOVA/RS

Orientações Básicas. FAPERGS Edital 16/2013 TECNOVA/RS 1 FAPERGS Edital 16/2013 Orientações Básicas Execução Financeira dos Recursos de Subvenção Econômica FAPERGS Edital 16/2013 TECNOVA/RS 2 1. Regras Básicas Vedado alteração do objeto do Termo de Subvenção

Leia mais

REGULAMENTO/COGEP Nº 001, DE 1º DE JUNHO DE 2012. 2ª Edição Atualizada em 29 de janeiro de 2013.

REGULAMENTO/COGEP Nº 001, DE 1º DE JUNHO DE 2012. 2ª Edição Atualizada em 29 de janeiro de 2013. REGULAMENTO/COGEP Nº 001, DE 1º DE JUNHO DE 2012. 2ª Edição Atualizada em 29 de janeiro de 2013. Dispõe acerca da Política de uso do PONTO ELETRÔNICO E DA JORNADA DE TRABALHO dos servidores do Instituto

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA A ELABORAÇÃO E A ORGANIZAÇÃO DA PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL/2012 (1ª FASE)

ORIENTAÇÕES PARA A ELABORAÇÃO E A ORGANIZAÇÃO DA PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL/2012 (1ª FASE) MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS 8ª INSPETORIA DE CONTABILIDADE E FINANÇAS DO EXÉRCITO 8ª ICFEX (1982) ORIENTAÇÕES PARA A ELABORAÇÃO E A ORGANIZAÇÃO DA PRESTAÇÃO

Leia mais

DECRETO N.º 10.224, DE 30 DE JANEIRO DE 2001. (DOE n.º 5.439 de 31 de janeiro de 2001 p.3/5)

DECRETO N.º 10.224, DE 30 DE JANEIRO DE 2001. (DOE n.º 5.439 de 31 de janeiro de 2001 p.3/5) DECRETO N.º 10.224, DE 30 DE JANEIRO DE 2001. (DOE n.º 5.439 de 31 de janeiro de 2001 p.3/5) Dispõe sobre o registro diário das entradas e saídas dos servidores em exercício nos órgãos e entidades do Poder

Leia mais

LEI Nº 1326/2014 De 10 de dezembro de 2014

LEI Nº 1326/2014 De 10 de dezembro de 2014 LEI Nº 1326/2014 De 10 de dezembro de 2014 Dispõe sobre concessão de diária aos Vereadores e servidores que menciona e dá outras providências. A Câmara Municipal de Piranguinho aprovou e eu, Prefeito Municipal,

Leia mais

GABINETE DO MINISTRO

GABINETE DO MINISTRO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 265, DE 16 DE NOVEMBRO DE 2001 O MINISTRO DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO, no uso de suas atribuições, e considerando o disposto no art. 8º do Decreto nº

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS (Contadoria Geral / 1841)

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS (Contadoria Geral / 1841) 1 MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS (Contadoria Geral / 1841) ORIENTAÇÃO TÉCNICO-NORMATIVA N º 01 - PLANEJAMENTO DAS CONTRATAÇÕES 1. Nesta orientação, por questão

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS (Contadoria Geral-1841)

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS (Contadoria Geral-1841) MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS (Contadoria Geral-1841) DIEx nº 132-Asse2/SSEF/SEF - CIRCULAR EB: 64689.014082/2014-74 Brasília, DF, 30 de setembro de 2014. Do

Leia mais

subordinar-se ao processo normal de aplicação.

subordinar-se ao processo normal de aplicação. SUPRIMENTO DE FUNDOS Lei 4.320/64, Art. 68. O regime de adiantamento é aplicável aos casos de despesas expressamente definidos em lei e consiste na entrega de numerário a servidor, sempre precedida de

Leia mais

ORDEM DE INSTRUÇÃO n 010 S/1 PLANO DE TREINAMENTO E ATUALIZAÇÃO DE CONHECIMENTO PTAC/2010 TREINAMENTO PARA ORDENADOR DE DESPESAS TOD/2010

ORDEM DE INSTRUÇÃO n 010 S/1 PLANO DE TREINAMENTO E ATUALIZAÇÃO DE CONHECIMENTO PTAC/2010 TREINAMENTO PARA ORDENADOR DE DESPESAS TOD/2010 MINISTÉRIO DA DEFESA Belém-PA, 13 out 10 1. FINALIDADE Regular as atividades, no âmbito da 8ª ICFEx, relativas ao TREINAMENTO PARA ORDENADOR DE DESPESAS destinado aos oficiais nomeados para o Comando e

Leia mais

DECRETO Nº. 6.204, DE 5 DE SETEMBRO DE 2007 DOU 06.09.2007

DECRETO Nº. 6.204, DE 5 DE SETEMBRO DE 2007 DOU 06.09.2007 DECRETO Nº. 6.204, DE 5 DE SETEMBRO DE 2007 DOU 06.09.2007 Regulamenta o tratamento favorecido, diferenciado e simplificado para as microempresas e empresas de pequeno porte nas contratações públicas de

Leia mais

RESOLUÇÃO CONJUNTA CGM/SMAS/SMA Nº 019 DE 29 ABRIL DE 2005

RESOLUÇÃO CONJUNTA CGM/SMAS/SMA Nº 019 DE 29 ABRIL DE 2005 RESOLUÇÃO CONJUNTA CGM/SMAS/SMA Nº 019 DE 29 ABRIL DE 2005 Dispõe sobre os procedimentos para cadastramento de Fundações Privadas ou Associações pela Comissão de Cadastramento de ONGs e Associações, de

Leia mais

CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO

CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO PORTARIA INTERMINISTERIAL N.º 140, de 16 de março de 2006 O MINISTRO DE ESTADO DO CONTROLE E DA TRANSPARÊNCIA e o MINISTRO DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO, no

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA GOVERNADORIA

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA GOVERNADORIA DECRETO N.15964, DE 14 DE JUNHO DE 2011. DIÁRIO N 1754 PUBLICADO EM 15 DE JUNHO DE 2011. Dispõe sobre a Regulamentação da Concessão de Diárias, e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DE RONDÔNIA,

Leia mais

SIPAC. Sistema Integrado de Patrimônio, Administração e Contratos MÓDULO ATENDIMENTO DE REQUISIÇÕES

SIPAC. Sistema Integrado de Patrimônio, Administração e Contratos MÓDULO ATENDIMENTO DE REQUISIÇÕES SIPAC Sistema Integrado de Patrimônio, Administração e Contratos MÓDULO ATENDIMENTO DE REQUISIÇÕES Responsável pela análise, gerência e operações de alguns tipos de requisições: Diárias Hospedagem Passagem

Leia mais

4. Padrão Mínimo de Qualidade dos Sistemas Integrados de Administração Financeira e Controle

4. Padrão Mínimo de Qualidade dos Sistemas Integrados de Administração Financeira e Controle 4. Padrão Mínimo de Qualidade dos Sistemas Integrados de Administração Financeira e Controle Luís Eduardo Vieira Superintendência de Gestão Técnica SGT Financeira e Controle. Introdução A transparência

Leia mais

I PARTE (SERVIÇOS DIÁRIOS) II PARTE (ENSINO E INSTRUÇÃO) III PARTE (ASSUNTOS GERAIS E ADMINISTRATIVOS)

I PARTE (SERVIÇOS DIÁRIOS) II PARTE (ENSINO E INSTRUÇÃO) III PARTE (ASSUNTOS GERAIS E ADMINISTRATIVOS) GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA DE ESTADO DE SEGURANÇA PÚBLICA E DEFESA SOCIAL POLÍCIA MILITAR DO PARÁ AJUDÂNCIA GERAL ADITAMENTO AO BG Nº 064 03 ABR 2012 Para conhecimento dos Órgãos subordinados

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL GOIANO ASSESSORIA INTERNACIONAL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL GOIANO ASSESSORIA INTERNACIONAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL GOIANO ASSESSORIA INTERNACIONAL REGULAMENTO GERAL PARA AFASTAMENTO DE SERVIDOR DO INSTITUTO FEDERAL GOIANO PARA

Leia mais

RESOLUÇÃO DA DIRETORIA Nº 09/2014

RESOLUÇÃO DA DIRETORIA Nº 09/2014 CONSÓRCIO PÚBLICO INTERMUNICIPAL DE SAÚDE DO NORTE PIONEIRO RESOLUÇÃO DA DIRETORIA Nº 09/2014 A Diretoria Administrativa do Consórcio Público Intermunicipal de Saúde do Norte Pioneiro -, no uso de suas

Leia mais

CADERNO DE QUESTÕES DO FISCAL ADMINISTRATIVO QUESTÕES PARA O FISCAL ADMINISTRATIVO

CADERNO DE QUESTÕES DO FISCAL ADMINISTRATIVO QUESTÕES PARA O FISCAL ADMINISTRATIVO CADERNO DE QUESTÕES DO FISCAL ADMINISTRATIVO QUESTÕES PARA O FISCAL ADMINISTRATIVO 1. O Sr está planejando realizar a manutenção preventiva das viaturas administrativas de sua OM. Para qual órgão deverá

Leia mais

CIRCULAR Nº 1.539. 2. Em anexo, encontram-se as folhas necessárias à atualização do Regulamento, contemplando:

CIRCULAR Nº 1.539. 2. Em anexo, encontram-se as folhas necessárias à atualização do Regulamento, contemplando: 1 CIRCULAR Nº 1.539 Documento normativo revogado pela Circular 2393, de 22/12/1993. Regulamento do Mercado de Câmbio de Taxas Administradas - Viagens Internacionais - Atualização n 1. Levamos ao conhecimento

Leia mais

Serviço Público Municipal Prefeitura Municipal de Ubatã Estado da Bahia CNPJ: 14.235.253/0001-59 PORTARIA Nº 301 DE 09 DE DEZEMBRO DE 2015.

Serviço Público Municipal Prefeitura Municipal de Ubatã Estado da Bahia CNPJ: 14.235.253/0001-59 PORTARIA Nº 301 DE 09 DE DEZEMBRO DE 2015. PORTARIA Nº 301 DE 09 DE DEZEMBRO DE 2015. Estabelece os procedimentos e as normas a serem adotados pelos órgãos e entidades da administração pública estadual direta e indireta, para o encerramento anual

Leia mais

Assunto: Ordem Bancária de Transferências Voluntárias - OBTV

Assunto: Ordem Bancária de Transferências Voluntárias - OBTV Nota Técnica n 010/2014/GECOG (Revoga a Nota Técnica 005/2013) Vitória, 09 de outubro de 2014. Assunto: Ordem Bancária de Transferências Voluntárias - OBTV Prezados (as) Senhores (as), A presente Nota

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 032 CONSUPER/2012

RESOLUÇÃO Nº 032 CONSUPER/2012 RESOLUÇÃO Nº 032 CONSUPER/2012 Dispõe sobre alterações na Regulamentação de apoio à pesquisa do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Catarinense. O Presidente do do Instituto Federal de

Leia mais

LEI Nº 1556, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2000.

LEI Nº 1556, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2000. LEI Nº 1556, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2000. Institui o Plano de Custeio do Regime de Previdência dos Servidores Municipais e dá outras providências. A CÂMARA MUNICIPAL DE DUQUE DE CAXIAS decreto e eu sanciono

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 439, DE 21 DE SETEMBRO DE 2010

RESOLUÇÃO Nº 439, DE 21 DE SETEMBRO DE 2010 Publicada no Diário da Justiça Eletrônico em 24/9/2010. RESOLUÇÃO Nº 439, DE 21 DE SETEMBRO DE 2010 Dispõe sobre a concessão de diárias e passagens no âmbito do Supremo Tribunal Federal. O PRESIDENTE DO

Leia mais

RESOLUÇÃO TC n 227, DE 25 DE AGOSTO DE 2011 Publicação: D.O.E: 29.08.2011 Republicação: D.O.E: 02.09.2011 Republicação: D.O.E: 05.09.

RESOLUÇÃO TC n 227, DE 25 DE AGOSTO DE 2011 Publicação: D.O.E: 29.08.2011 Republicação: D.O.E: 02.09.2011 Republicação: D.O.E: 05.09. RESOLUÇÃO TC n 227, DE 25 DE AGOSTO DE 2011 Publicação: D.O.E: 29.08.2011 Republicação: D.O.E: 02.09.2011 Republicação: D.O.E: 05.09.2011 Dispõe sobre a criação, implantação, manutenção e fiscalização

Leia mais

Manual Cartão de Pagamento do Governo Federal. Banco do Setor público

Manual Cartão de Pagamento do Governo Federal. Banco do Setor público Manual Cartão de Pagamento do Governo Federal Banco do Setor público Sumário Introdução 04 Cartão de Pagamento do Governo Federal CPGF 04 Passo a Passo 10 Perguntas e Respostas 12 Legislação I Ementa 17

Leia mais

EDITAL Nº 30, DE 15 DE AGOSTO DE 2014

EDITAL Nº 30, DE 15 DE AGOSTO DE 2014 EDITAL Nº 30, DE 15 DE AGOSTO DE 2014 A DIRETORA GERAL Pro-tempore DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL (IFRS) -, por intermédio da Coordenação de Extensão, no uso

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS BOLETIM INFORMATIVO N 1 (Janeiro 2015) FALE COM A Página na Internet: www.5icfex.eb.mil.br Telefones: S/1 SATT -0xx 41-3304 6336

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA - TCU Nº 56, DE 5 DEZEMBRO DE 2007

INSTRUÇÃO NORMATIVA - TCU Nº 56, DE 5 DEZEMBRO DE 2007 INSTRUÇÃO NORMATIVA - TCU Nº 56, DE 5 DEZEMBRO DE 2007 Dispõe sobre instauração e organização de processo de tomada de contas especial e dá outras providências. O TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO, no uso do

Leia mais

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS EDITAL Nº 008/2015

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS EDITAL Nº 008/2015 COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS EDITAL Nº 008/2015 CONVÊNIO Nº: 812779/2014 SDH/PR PROCESSO LICITATÓRIO Nº: 012/2015 TIPO: Cotação prévia de preços / Menor preço OBJETO: Contratação de Seguro contra Acidentes

Leia mais

Norma para pagamento de diária a serviço e solicitação de passagem aérea

Norma para pagamento de diária a serviço e solicitação de passagem aérea Norma para pagamento de diária a serviço e solicitação de passagem aérea Objetivo: A presente norma tem por objetivo formalizar e agilizar os pedidos de diária e passagem a serviço da entidade bem como

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 463, DE 03 DE JANEIRO DE 2012.

RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 463, DE 03 DE JANEIRO DE 2012. RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 463, DE 03 DE JANEIRO DE 2012. Dispõe sobre o subsídio dos Militares do Estado e dá outras providências. A GOVERNADORA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE: FAÇO SABER

Leia mais

DECRETO Nº 951 DE 23 DE JULHO DE 2014.

DECRETO Nº 951 DE 23 DE JULHO DE 2014. DECRETO Nº 951 DE 23 DE JULHO DE 2014. Regulamenta a Lei nº 2.054 de 12 de junho de 2014 para dispor sobre o custeio de transporte, hospedagem e alimentação do colaborador eventual e do profissional técnico

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MATINHOS Estado do Paraná CONTROLADORIA GERAL DO MUNICÍPIO

PREFEITURA MUNICIPAL DE MATINHOS Estado do Paraná CONTROLADORIA GERAL DO MUNICÍPIO INSTRUÇÃO NORMATIVA CG Nº 001 DE 02 de junho de 2014 Institui o Plano de atividades de Auditoria Interna no ano de 2014 e dá outras providências. O CONTROLADOR GERAL DO MUNICPIO DE MATINHOS, no uso de

Leia mais

Manual de Orientações ao Portador

Manual de Orientações ao Portador Cartão de Pagamento do Governo Federal CPFG Manual de Orientações ao Portador PARA USO INTERNO Revisado pela equipe da Divisão de Contabilidade e Finanças/DCF Mossoró-RN, Fevereiro de 2010. CARTÃO DE PAGAMENTOS

Leia mais

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX OUTROS. CAC-Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte da SRF - e-cac

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX OUTROS. CAC-Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte da SRF - e-cac VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX OUTROS Orientador Empresarial CAC-Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte da SRF - e-cac INSTRUÇÃO NORMATIVA SRF nº 580/2005

Leia mais

SISTEMA DE CONCESSÃO DE DIÁRIAS E PASSAGENS - SCDP

SISTEMA DE CONCESSÃO DE DIÁRIAS E PASSAGENS - SCDP SISTEMA DE CONCESSÃO DE DIÁRIAS E PASSAGENS - SCDP O Sistema de Concessão SCDP é um sistema informatizado, acessado via Internet, que integra as atividades de concessão, registro, acompanhamento, gestão

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 152/2011

RESOLUÇÃO Nº 152/2011 RESOLUÇÃO Nº 152/2011 Dispõe sobre a concessão de diárias a Magistrados e servidores no âmbito do Poder Judiciário do Estado do Acre e dá outras providências. legais e, O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO

Leia mais

G E S T Ã O D E C O M P R A S P O R R E G I S T R O D E P R E Ç O S. VALDIR AUGUSTO DA SILVA Gestão Estratégica de Compras Portal de Compras

G E S T Ã O D E C O M P R A S P O R R E G I S T R O D E P R E Ç O S. VALDIR AUGUSTO DA SILVA Gestão Estratégica de Compras Portal de Compras G E S T Ã O D E C O M P R A S P O R R E G I S T R O D E P R E Ç O S VALDIR AUGUSTO DA SILVA Gestão Estratégica de Compras Portal de Compras SUMÁRIO O Sistema de Registro de Preços do Governo do Estado

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA AGE N.º 10, DE 20 DE MAIO DE 2010.

INSTRUÇÃO NORMATIVA AGE N.º 10, DE 20 DE MAIO DE 2010. AUDITORIA GERAL DO ESTADO ATOS DO AUDITOR-GERAL INSTRUÇÃO NORMATIVA AGE N.º 10, DE 20 DE MAIO DE 2010. Estabelece normas de organização e apresentação das prestações de contas de convênios que impliquem

Leia mais

PUBLICADO NO ÓRGÃO OFICIAL DO MUNICÍPIO Nº 2030 DE 10/02/2014 DECRETO N. 240/2014

PUBLICADO NO ÓRGÃO OFICIAL DO MUNICÍPIO Nº 2030 DE 10/02/2014 DECRETO N. 240/2014 PUBLICADO NO ÓRGÃO OFICIAL DO MUNICÍPIO Nº 2030 DE 10/02/2014 DECRETO N. 240/2014 Regulamenta a Lei Complementar n 975/2013 que dispõe sobre a criação do Programa ISS Tecnológico, que institui benefícios

Leia mais

EDITAL 02/2015 EDITAL DE CONCESSÃO DO AUXÍLIO EVENTOS

EDITAL 02/2015 EDITAL DE CONCESSÃO DO AUXÍLIO EVENTOS EDITAL 02/2015 EDITAL DE CONCESSÃO DO AUXÍLIO EVENTOS A Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), por meio da Pró-Reitoria de Sustentabilidade e Integração Social (PROSIS) torna público o presente EDITAL

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE ARTESANATO E ESTILO - ARTEST

ASSOCIAÇÃO DE ARTESANATO E ESTILO - ARTEST Cotação Prévia de Preços n 002/2013 Convênio nº 35/2013 - SEBRAE/ ARTEST Menor preço Cotação Prévia de Preços na modalidade menor preço para contratação de empresa especializada nos serviços de GESTÃO

Leia mais

PARECER Nº 003/AJ/SEF Brasília, 10 de janeiro de 2006.

PARECER Nº 003/AJ/SEF Brasília, 10 de janeiro de 2006. MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS (Comissão Superior de Economia e Finanças - 1955) PARECER Nº 003/AJ/SEF Brasília, 10 de janeiro de 2006. 1. EMENTA férias; efetivo

Leia mais

DECRETO Nº. 1.370/2015 DE 05 DE JANEIRO DE 2015. O Prefeito Municipal de Querência - MT, no uso de suas

DECRETO Nº. 1.370/2015 DE 05 DE JANEIRO DE 2015. O Prefeito Municipal de Querência - MT, no uso de suas DECRETO Nº. 1.370/2015 DE 05 DE JANEIRO DE 2015. Dispõe acerca da Política de uso do ponto eletrônico e da jornada de trabalho dos servidores públicos do Poder Executivo município de Querência - MT. atribuições,

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 04, DE 20 DE OUTUBRO DE 2014.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 04, DE 20 DE OUTUBRO DE 2014. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 04, DE 20 DE OUTUBRO DE 2014. Estabelece orientações acerca do registro eletrônico de frequência dos servidores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande

Leia mais

Art. 1º Aprovar Norma de Execução, na forma do Anexo a esta Portaria. ANEXO UNIDADE RESPONSÁVEL 31/12/2013 PROCESSO

Art. 1º Aprovar Norma de Execução, na forma do Anexo a esta Portaria. ANEXO UNIDADE RESPONSÁVEL 31/12/2013 PROCESSO PORTARIA Nº 2, DE 22 DE NOVEMBRO DE 2013 O AUDITOR-CHEFE DA AUDITORIA INTERNA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO, no uso de suas atribuições, e tendo em vista a competência que lhe foi atribuída pelo inciso

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE SUMÁRIO 1. OBJETIVO 2. CAMPO DE APLICAÇÃO 3. REFERÊNCIAS 4. DEFINIÇÕES 5. SIGLAS 6. CONDIÇÕES GERAIS 7. RESPONSABILIDADES 8. ANEXOS 1. OBJETIVO Este procedimento é estabelecido e mantido para uniformizar

Leia mais

Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores do Município de Vitória

Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores do Município de Vitória Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores do Município de Vitória INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 03/2009 Dispõe sobre os procedimentos para realização de despesas com concessão de passagens e diárias

Leia mais

Suprimento de Fundos

Suprimento de Fundos prazo de cinco dias para ratificar a autorização e promover a publicação na imprensa oficial. Data da autorização do Diretor: 8 de dezembro de 2005. Data limite para a comunicação ao Secretário-Geral:

Leia mais

I - LOCAL DE ENTREGA DOS ENVELOPES:

I - LOCAL DE ENTREGA DOS ENVELOPES: EDITAL de LICITAÇÃO MODALIDADE: CARTA CONVITE N.º 17/2013 Data da abertura dos envelopes: Dia: 25/10/2013 Horário: 13:00 horas Data limite para entrega dos envelopes: Dia: 25/10/2013 Horário: 13:00 horas

Leia mais

AGÊNCIA REGULADORA DE ÁGUAS, ENERGIA E SANEAMENTO BÁSICO DO DISTRITO FEDERAL PUBLICADA NO BOLETIM ADMINISTRATIVO Nº 03, DE 02/02/2015, PÁGINAS 03 A 08

AGÊNCIA REGULADORA DE ÁGUAS, ENERGIA E SANEAMENTO BÁSICO DO DISTRITO FEDERAL PUBLICADA NO BOLETIM ADMINISTRATIVO Nº 03, DE 02/02/2015, PÁGINAS 03 A 08 AGÊNCIA REGULADORA DE ÁGUAS, ENERGIA E SANEAMENTO BÁSICO DO DISTRITO FEDERAL PUBLICADA NO BOLETIM ADMINISTRATIVO Nº 03, DE 02/02/2015, PÁGINAS 03 A 08 PORTARIA Nº. 17, DE 23 DE JANEIRO DE 2015. Aprova

Leia mais

PORTARIA CAU/SP Nº 063, DE 31 DE AGOSTO DE 2015.

PORTARIA CAU/SP Nº 063, DE 31 DE AGOSTO DE 2015. PORTARIA CAU/SP Nº 063, DE 31 DE AGOSTO DE 2015. Aprova a Instrução Normativa nº 06, de 31 de agosto de 2015, que regulamenta os trâmites administrativos dos Contratos no âmbito do Conselho de Arquitetura

Leia mais

Nota Técnica de GTI Orientações para prestação de contas dos projetos de P&D contratados pela Eletronorte

Nota Técnica de GTI Orientações para prestação de contas dos projetos de P&D contratados pela Eletronorte Local/Data: Brasília, 20 de setembro de 2013 GTI-003/2013 Fl. 1/7 Nota Técnica de GTI Orientações para prestação de contas dos projetos de P&D contratados pela Eletronorte 1. INTRODUÇÃO: A presente Nota

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 342, DE 9 DE SETEMBRO DE 2014.

RESOLUÇÃO Nº 342, DE 9 DE SETEMBRO DE 2014. RESOLUÇÃO Nº 342, DE 9 DE SETEMBRO DE 2014. Regulamenta os documentos e as demonstrações contábeis padronizadas a serem apresentados pelas empresas brasileiras que exploram os serviços aéreos públicos,

Leia mais

SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS

SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS SECRETARIA DE ECONOMIA E FINANÇAS PORTARIA Nº 017-SEF, DE 25 DE OUTUBRO DE 2006. Aprova as Normas para a Administração das Receitas Geradas pelas Unidades Gestoras. O SECRETÁRIO DE ECONOMIA E FINANÇAS,

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 5.992, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2006. Dispõe sobre a concessão de diárias no âmbito da administração federal direta, autárquica

Leia mais

3LEI Nº 438 DE 09 DE SETEMBRO DE 2014

3LEI Nº 438 DE 09 DE SETEMBRO DE 2014 3LEI Nº 438 DE 09 DE SETEMBRO DE 2014 Dispõe sobre a consignação em folha de pagamento de agente político e servidor da administração municipal do executivo e do legislativo e dá outras providências. O

Leia mais

considerando o Decreto nº 6.114, de 15 de maio de 2007; considerando a Portaria/MEC nº 1.084 de 02 de setembro de 2008;

considerando o Decreto nº 6.114, de 15 de maio de 2007; considerando a Portaria/MEC nº 1.084 de 02 de setembro de 2008; Dispõe sobre os critérios e valores para pagamento de Gratificações por Encargo de Cursos ou Concursos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul (IFMS). A COORDENADORA-GERAL

Leia mais

A CÂMARA MUNICIPAL DE CASTRO, ESTADO DO PARANÁ decretou e eu PREFEITO MUNICIPAL sanciono a presente LEI: SEÇÃO I.

A CÂMARA MUNICIPAL DE CASTRO, ESTADO DO PARANÁ decretou e eu PREFEITO MUNICIPAL sanciono a presente LEI: SEÇÃO I. LEI Nº 2927/2014 Estabelece o Regime de Diárias e Adiantamentos do Poder Legislativo, normas para o pagamento de despesas e revoga a Lei nº. 2.887/2014. A CÂMARA MUNICIPAL DE CASTRO, ESTADO DO PARANÁ decretou

Leia mais