ESTUDO BÍBLICO NO APOCALIPSE FOLHA 01 - INTRODUÇÃO - 9 de novembro de 2000 Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESTUDO BÍBLICO NO APOCALIPSE FOLHA 01 - INTRODUÇÃO - 9 de novembro de 2000 Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho"

Transcrição

1 FOLHA de novembro de 2000 Geralmente estudos espetaculosos. Águia voando pelos céus são os EUA, gafanhotos são helicópteros, etc. Sobriedade nunca matou alguém. Só se entende um livro à luz de sua época e contexto. Quando e para quem foi escrito? Não há nenhum código da Bíblia nem segredo ocultos que um especialista bem treinado ou escolhido por deus revele aos homens. Uma boa regra de interpretação da Bíblia se chama bom senso. Deus é claro é fala claro. Tempo de crise, para ajudar os cristãos. De 81 a 96, parecia que o reino de Deus estava sendo destruído, no reinado de Domiciano. Momento de terror: a Igreja estava sendo destruída. Este é o pano de fundo do livro. Que traz consolo e não terror nem sensacionalismo. Há perseguição, mas cânticos e louvor permeiam o livro. Estudaremos o livro, pouco a pouco. Alguns trechos (as sete igrejas, por exemplo) serão abordados aos domingos. Mas, em linhas gerais, trataremos do livro às quintas-feiras. 1. MÉTODOS DE INTERPRETAÇÃO - Tornou-se sinônimo de desgraças no futuro. Não é, necessariamente, o futuro por vir. Pode ser um futuro já acontecido (o futuro para os destinatários da época). Há várias escolas de interpretação, mas alistamos aqui as cinco principais: futurista, continuidade-histórica, filosofia da história, preterista e formação histórica. 2. O MÉTODO FUTURISTA - O livro narra os acontecimentos do fim do mundo numa linguagem oculta. Do capítulo 4 até ao fim, as coisas que acontecerão no futuro, quando Cristo retornar. Tudo em 7 anos, a semana que falta em Daniel. Neste sentido, o livro se torna cheio de segredo. Uma espécie de folhetim. 3. O MÉTODO DA CONTINUIDADE HISTÓRICA - Um prenúncio da história por meio de símbolos. Toda a história foi expressa aqui por meio de símbolos. Exemplo: Summers, pp O MÉTODO PRETERISTA - O livro se cumpriu nos dias do Império Romano. Dizia respeito àqueles cristãos e nada tem para nós, a não ser lições de fé. Há duas correntes. Uma o vê assim. Outra nem o considera como inspirado. 5. O MÉTODO DA FILOSOFIA DA HISTÓRIA - Nada é histórico. Tudo é simbólico. O livro mostra os princípios que formam a história, daí o seu nome. Exemplo: a Besta do capítulo 13 representa o mundo contra a Igreja. Pode ser em qualquer época, passada, presente ou futura. Discute as forças por trás dos eventos históricos. 6. O MÉTODO DA FORMAÇÃO HISTÓRICA - O livro se cumpriu nos dias Império Romano, mas traz princípios que são válidos hoje. Há situações que deixam princípios pelos quais devemos nos pautar. Mistura a filosofia da história com o preterista. Summers, 57 e 58. COMO ANDAREMOS Na percepção de que o livro já se cumpriu, pelo menos até o capítulo 20. Veremos a ação de Deus na história passada. Os capítulos 21 e 22 tratam do futuro por vir. Os textos de 1.3 e 1.19 ajudam a entender esta posição. Mas acima de tudo: há lições para nossa vida, mais do que sensacionalismo. É Palavra de Deus e não Notícias Populares ou um programa do Ratinho.

2 FOLHA 02 - Texto de Pr. Isaltino G. C. Filho Tivemos um panorama geral do livro e vimos nossa linha de interpretação: o método da formação histórica. Nesta linha, o livro se cumpriu nos dias Império Romano, pois foi escrito para consolar a Igreja da época, sob perseguição que ameaçava sua existência. No entanto, traz princípios que são válidos hoje. Há situações que deixam princípios pelos quais devemos nos pautar COMENTÁRIO TEXTUAL 1) Revelação - No grego, apokalypsis ("tirar o véu"). Desvelar algo. Em inglês, o nome do livro é Revelação. Mostra-se algo desvelado a João. 2) De Jesus Cristo - É o apocalipse de Jesus e não de João. Deus deu a Jesus para que mostrasse aos seus servos. "Notificou" é esémanen, de sema, que significa "sinal, símbolo". De sema vem "semáforo" (sinal de luz, foros )). Foi mostrado por sinais ou símbolos a João. 3) Que se mostrou? - "As coisas que brevemente devem acontecer". "Brevemente" é táxei, de onde vem "táxi", que significa "rápido". Era algo que aconteceria rapidamente. 4) O portador - É um anjo. Quer se mostrar que não foi algo imaginado ou sonhado, mas trazido a João por um mensageiro de Deus. A palavra angêlou (anjo) significa "mensageiro". João testifica da palavra de Deus e do testemunho de Jesus. O Apocalipse dá um testemunho sobre Jesus. Não é um zodíaco bíblico que produzirá um horóscopo evangélico. Em vez de procurar Saddam Hussein, o papa, Hitler, etc., procuremos por Jesus. 5) Bem-aventurado - Há sete bem-aventuranças no livro (1.3, 14.13, 16.15, 19.9, 20.6, 22.7 e 22.14). O termo, makários, é mais que "felizes". É a idéia de ser digno de felicitações e inveja, possuído do verdadeiro bem-estar. Aquele que lê - É o grego anagnôsei. Significa "ler em voz alta". Era uma função na igreja primitiva (e da sinagoga). Alguém lia a Escritura em voz alta. Havia poucas cópias e de difícil acesso ao povo. Havia também muitos analfabetos. Bem-aventurado aquele que faz o povo ouvir a Palavra de Deus! E quem lê para si, também. Os que ouvem - Mais que captar sons. "Ouço, atendo, compreendo, obedeço" (Taylor). É o ouvir com coração e não apenas com ouvidos. Não basta a audição. É necessário a obediência. Por isso, a expressão "e guardam as coisas que nelas estão escritas". As palavras desta profecia - Do livro que agora se inicia. Porque o tempo está próximo - "Tempo" pode ser cronós, de onde vem "cronômetro", ou kairós, "época determinada". É este o termo aqui. A época determinada estava para acontecer: a batalha decisiva entre o Reino de Cristo e as forças do Império Romano. Este momento está próximo (éngys, "perto") de João. Deus achou que estava na hora de acertar as contas. A Igreja deveria prestar atenção no que Deus estava fazendo na história. Olhamos muito para o futuro. E para o que Deus está fazendo agora? LIÇÕES DO TEXTO PARA NÓS 1. O mal pode oprimir a Igreja de Cristo, mas há um momento em que o próprio Senhor diz "basta!" e acerta as contas. 2. É bem-aventurado aquele que põe a Palavra acessível aos outros. Quando testemunhamos, quando fazemos a Palavra de Deus conhecida, somos bem-aventurados. 3. São bem-aventurados os que a ela obedecem. Podemos ter muitas informações, mas estas serem inúteis. 4. Deus nunca perdeu o controle da situação. Ele a vê e age a seu tempo. A história é dele e segue para o rumo que ele estabeleceu.

3 FOLHA 03 - TEXTO DE de novembro de 2000 Após uma breve introdução (1.1-3), vem a saudação costumeira (v. 4), e uma declaração de quem é a pessoa divina (vv. 5-8). Nos versículos 5 a 7, João fala. No 8, é Deus, o Pai. Jesus só fala a partir do v. 17. Sua primeira palavra será não temas. COMENTÁRIO TEXTUAL V. 4 - "Sete igrejas". Eram 10, no mínimo. As sete (cps. 2 e 3) formavam um quase círculo. Elas representam todas. Usa-se o sete, símbolo da totalidade. O livro é para elas (v. 11). A totalidade das igrejas precisava saber o que iria lhes acontecer. "Graça e paz". Costumeira saudação. O livro oferece a graça e a paz. Não é um livro de terror. "Que é, que era, e que há de vir". Título de Deus. Ver 4.8. Lembra Êxodo "Sete espíritos". Sete, idéia de plenitude. A plenitude do Espírito de Deus, sua totalidade. Ver Isaías V. 5 - Jesus Cristo surge. Títulos: fiel testemunha, primogênito dentre os mortos, Príncipe dos reis da terra. Ele confirma a Palavra de Deus, é o primeiro a ressuscitar para não mais morrer, e é sobre todos os reis. Numa época em que o imperador romano era divinizado e recebia culto, o Apocalipse afirma: Cristo está acima dele. Ver Sua obra por nós: ama (presente contínuo, no grego) e libertou. V. 6 - Continua o relato de sua obra por nós. "Reis e sacerdotes". Reino e nação sacerdotal. Êxodo 19.6 e 1Pedro 2.9. "Amém". Parece dito pelas sete igrejas, que são o auditório. Uma assembléia de cristãos tipificada nas sete igrejas. V. 7 - Sua volta visível. Início e fim do livro: É a grande mensagem do livro. Ver Atos Até seus algozes o verão. Outro "amém". V. 8 - Título divino autenticando a revelação. "Alfa e Ômega", a primeira e a última letras do alfabeto grego. É o Pai quem fala. Só aqui e em Jesus assume este título. Ver 1.17 e 2.8. O NT proclama a divindade e a eternidade de Cristo: João 1.3 e Colossenses LIÇÕES VIVENCIAIS 1) Toda a Trindade aparece nesta saudação. O termo não está presente no NT, mas as pessoas estão. Ela saúda os fiéis. Saudar, para os orientais, é mais que cumprimentar. É desejar o bem. 2) A relevância da obra de Jesus Cristo por nós: ele nos fez reis e sacerdotes. 3) A revelação é para a Igreja de Jesus. Ela é sucessora de Israel. É o novo povo de Deus. 4) Jesus Cristo é o princípio e o fim da história. Mas é também o meio, o ponto central (Gl 4.4). Podemos sentir-nos seguros. Tudo está encaminhado para terminar nas mãos dele, porque tudo veio da mão dele. 5) O regresso de Jesus Cristo é a grande mensagem do livro e deve ser uma esperança para nós. O texto de 1.7 é a grande promessa. O livro termina falando disso: 22.20, já que é bênção.

4 - FOLHA 04 TEXTO DE O texto nos mostra o Cristo glorificado, numa linguagem simbólica. Três das palavras-chaves do livro aparecem aqui: aflição, reino e perseverança. Elas são conceitos que regem o livro. A visão do Cristo glorificado prepara para o livro. O livro trata da glória de Cristo e de seu triunfo. As catástrofes são secundárias. A visão também mostra quem vai falar. E, no início de cada carta às sete igrejas, uma das características desta visão aparece. COMENTÁRIO TEXTUAL V. 9 - João se identifica. É um dos doze, mas igual aos demais. Em Patmos, exilado por sua fé. Seguir a Cristo não dá imunidade contra o sofrimento. A Bíblia nos fala de heróis da fé, sendo que muitos foram mártires. Mas não fala de saqueadores dos bens dos ímpios pela fé, nem dos enriquecedores pela fé. V Exilado dos irmãos, mas não de Deus. Na dor, pode se descobrir mais de Deus. "Dia do Senhor", o domingo, quando Cristo ressuscitou. Lembra a João: está ressuscitado. Domingo, o dia do Cristo ressurreto. "Voz de trombeta", sinal de autoridade. Por isso, o v Ordem para escrever às sete igrejas. Vv. 12 a 20 - Uma descrição de Jesus Cristo V Dn "Sete candeeiros de ouro". Candeeiro ou castiçal de sete braços: Israel, como luz do mundo. Que significam? V. 20: as igrejas. V Entre os candeeiros. No meio das igrejas. "Roupa talar", a do sacerdote (Êx 28.4), e "cinta de ouro", como rei. É o messias de Daniel, é sacerdote e é rei. V Cabeça e cabelos como lã branca: eternidade (Dn 7.9) e dignidade (Pv 16.31). Olhos "como chama de fogo", penetrantes. Ele sonda: V Pés de bronze polido. Firmeza (a estátua de Daniel 2 tinha pés de ferro e barro). "Voz de muitas águas" é autoridade. Uma voz que se afirma sobre tudo. V Sete estrelas na mão direita. Que são elas? V. 20. Alguns: pastores. Mas não no resto do livro. Outros: anjos como guardadores da comunidade. Da boca: espada de dois gumes. Ver O brilho do rosto: sol ao meio dia. Moisés: Êx O de Jesus: sol a pino. Vv A atitude de João. Qual seria a nossa? Impressiona hoje: shows gospel (por que a vergonha de falar evangélico?) em que os cantores jogam camisas suadas para o auditório, etc. a presená de Cristo deveria produzir um impacto mais sério. "Não temas", o mandamento mais repetido de Jesus.. Primeiro e último, "e o que vivo". BJ: "Vivente", RAB: "Aquele que vive". Ênfase no estado atual de vivo. Tem chaves (autoridade) da morte e do hades (mundo dos mortos). V Tens visto: a visão do Cristo glorificado. Que são: os capítulos 2 e 3. Que hão de suceder: 4 ao 22. V Já explicado. LIÇÕES VIVENCIAIS 1) As grandes visões vêm no sofrimento. A dor pode ser didática. Tozer: "É duvidoso que Deus use grandemente um homem sem primeiro feri-lo antes". As pessoas que sofrem, muitas vezes, são mais sensíveis para Deus e para com os outros. 2) O Senhor não é coitadinho, sofredor. É o Cristo glorificado. O adesivo Dê uma chance a Jesus. Dê uma chance a você mesmo. 3) Cristo está no meio de suas igrejas. Elas não estão sós em seus problemas. 4) Cristo tem poder sobre o mundo dos vivos e dos mortos. A quem temeremos? Pelo que vimos (quem ele é), podemos encarar o que é e o que virá.

5 FOLHA 05 - Apocalipse A IGREJA QUE DEIXOU DE AMAR A DEUS Éfeso, a cidade mais rica da Ásia menor. As outras seis, satélites. Fundada pelos gregos no ano 100 A. C. Culto a Artemis, deusa grega, a Diana romana (At 19.28). Paulo fundou a igreja. Lá escreveu 1 Coríntios (e o capítulo 13). Amoroso e amado pela igreja (At ). Depois, João, o apóstolo do amor. O v. 4 é triste. Cristo usa a primeira pessoa: EU. Éfeso, a igreja que perdeu o primeiro amor. Deixou de amar a Deus. 1. COMO CRISTO SE APRESENTA À IGREJA - V. 1 "Ao anjo". Um anjo? O pastor? A comunidade? É o Cristo que segura a igreja e anda no meio das igrejas. Nada lhe é despercebido. Está no meio das igrejas. 2. COMO CRISTO ELOGIA A IGREJA - Vv. 2,3 e 6 Primeiro elogia. Depois critica. E nós? Conhece: obras (conduta), trabalho (o serviço) e perseverança. Enfrentou nicolaítas. Grupo gnóstico (um ocultismo cristão). Ensinava que se podia ser idólatra e imoral. O pecado não afetava a alma. Bem doutrinada. E perseverante. Sofreu pelo Nome. Kyrios Cristós e não Kyrios Kaisarós. Não desanimou. Há gente que desanima. 3. COMO CRISTO CRITICA A IGREJA - V. 4, BLH Deixou o primeiro amor. A Deus? Aos homens? Amava os homens: Ef O primeiro é Deus. À luz do v. 5, a totalidade da vida cristã. Vida rotineira. Tinha religiosidade, mas não amava a Cristo. É possível servir e cultuar sem amar. Costume, aculturamento, necessidade de reconhecimento. Ele não aceita. 4. COMO CRISTO ADVERTE A IGREJA - V. 5 Com ternura. Não apedreja. Há apedrejadores da igreja. Lembrar, arrepender e praticar as primeiras obras. Voltar ao ardor. Se não: "virei". Em cada carta, menos Esmirna, está vindo. Por fim, veio à Laodicéia, mas ficou do lado de fora. Remover o candeeiro: juízo aniquilativo (1.20). Tirar o direito de ser igreja. A igreja só é igreja se ama a Cristo. Se não, é um clube, qualquer coisa, menos igreja. 5. COMO CRISTO SE DESPEDE DA IGREJA - V. 7 "Quem tem ouvidos". Ressalta o relacionamento com o E. Santo. Está em todas as cartas. É algo sério. Promessa a quem vencer: comer da árvore da vida. Éfeso: adoração a uma árvore sagrada. A árvore da vida está com Cristo. Gn 3.22 e Ap CONCLUSÃO Que lições Éfeso nos ensina? 1) Cristo sempre vê nossa lealdade, antes dos nossos defeitos. Isto é um consolo,. 2) Devemos resistir aos ensinos estranhos: At Há os novidadeiros. Para eles: 2Tm ) Não devemos cair na rotina espiritual. Renovemos nosso amor. Não apenas à igrejas, mas a Cristo. 4) Cristo não quer apenas ortodoxia. Doutrina correta sem vida é inútil. Mais que uma instituição, a igreja é a esposa de Cristo. Não é sua atividade nem seu programa que a tornam igreja. É seu amor a Cristo. 5) Nunca devemos desanimar diante das perseguições por causa do Nome. Ele vê. Alegra-se com a perseverança na fé. Mas, acima de tudo, nunca percamos o amor à pessoa de Cristo.

6 folha 06 Apocalipse A IGREJA DOS SANTOS SOFREDORES De razoável obscuridade à riqueza, com Alexandre, o Grande, que a reconstruiu, e Antígono. Não se sabe como a igreja surgiu. Cruel perseguição aos cristãos. O martírio de Policarpo, pastor da Igreja, se tornou bem conhecido. Desta igreja só se fala bem. Não há uma queixa do Senhor. "Os santos sofredores". 1. COMO CRISTO SE IDENTIFICA À IGREJA "Primeiro e último...". Cf Ser cristãos significava a morte. Hoje: ser cristão parece ser festa. O Senhor da Igreja também experimentou a morte. Se alguém quer vir... Não está alheio ao que a igreja passa. 2. COMO CRISTO ELOGIA A IGREJA Conhece a tribulação e a pobreza. Sabe das lutas. Duas palavras gregas para pobre. Uma é a pobreza do homem que tem que trabalhar para viver. Outra, é a do mendigo. É esta que ele usa. A igreja estava em estado de mendicância. BJ: "indigência". Contraste com "Blasfêmia". Judeus acusavam os cristãos por não adorarem César. Mas eles não são judeus (Rm 2.28). O verdadeiro Israel é a Igreja (Gl 6.16 e Rm 2.29 e 9.8). São sinagogas de Satanás (acusador). 3. COMO CRISTO ANUNCIA MAIS DIFICULDADES À IGREJA Alguns serão presos. Para quê? "Sejais provados", mesmo termo para purificar metais. Refinados no sofrimento. Mais tribulação. "Dez dias", período não matemático. Curta duração. "Até a morte" não é tempo. Intensidade: "mesmo que te leve à morte". "Coroa da vida", alusão aos jogos da época: o vencedor recebia uma coroa de louros. 1Co 9.25 e Tg O fiel é vencedor. Iniciando o versículo: "Não temas". 4. COMO CRISTO SE DESPEDE DA IGREJA "Quem tem ouvidos...". É a palavra que deve ser lembrada.. Quem vencer não sofrerá a segunda morte, a eterna (20.14). Mt Hoje se quer ganhar tudo na vida. Perde-se a alma ou o sentido da vida. CONCLUSÃO Não promete cessar o sofrimento. Seguir a Cristo não é um seguro contra problemas, mas um engajamento com Deus. Veja Tomé (João 11.16). A fé infantil busca apenas bênçãos. A fé madura busca obedecer, honrar e fazer a vontade, mesmo que custe a morte. Há muita infantilidade no meio evangélico hoje. A fé em Cristo não é um vale-brinde para retirar mercadorias de um supermercado espiritual. É um compromisso para lealdade absoluta. Esmirna compreendeu isso. Por isso, o Senhor não tinha uma palavra de repreensão quanto à sua vida. E quanto a nós? Cambuí,

7 folha 07 Apocalipse A IGREJA QUE ENFRENTAVA O INFERNO - Pérgamo, capital da Ásia Menor. Sede do culto a Augusto, o maior centro de adoração pagã, desde o ano 29. Templos a Zeus e a Esculápio, deus da medicina, simbolizado por uma cobra. Trezentos templos pagãos e uma pequena igreja. Dura perseguição. "A igreja no quartel general do inferno". Ele tem "a espada de dois gumes". Defende e julga o seu povo. A igreja precisava das duas atitudes. 1. O SENHOR ELOGIA A IGREJA "Trono de Satanás". O imperador no lugar de Deus. Temática do livro: o homem querendo ser deus. Uma ação de Satanás. "Não negaste, tempo verbal perfeito: algo recente e específico. "Antipas", morto por sua fé. Uma fé em meio à dura perseguiçao. Ele vê as virtudes da igreja. Por certo que vê as nossas. 2. O SENHOR CRITICA A IGREJA Vê o erro. Balaão (Nm 22-25), já que não podia amaldiçoar induziu à imoralidade e à prostituição. Conhecia a vontade de Deus e não a cumpria. Alguém, na igreja, estava levando o povo à conduta errada. "Coisas sacrificadas aos ídolos". No grego, uma só palavra. Comer ou não comer carne era indiferente: 1 Co Parece que participavam das festas pagãs, imorais e idolátricas. A igreja não pode se desviar para o mal. O pior adversário: não o ateu, o comunismo, ou a perseguição. O de dentro. Nicolaítas: ou outro nome para este grupo ou, como o nome indica, uma tendência à hierarquização, subordinando a igreja a alguém. 3. O SENHOR ADVERTE A IGREJA Chama ao arrependimento. A mesma palavra para conversão. Precisamos de conversão constante. Não somos impecáveis e precisamos aprender a pedir perdão. "Sem demora". Em cada carta está chegando. Sempre com ameaça. Isto é triste. 4. O SENHOR PROMETE À IGREJA Maná: alimento preservador. Deus preserva os fiéis. De maneira inexplicável. "Pedra branca" tem quatro sentidos: 1o) o réu absolvido; 2o) o escravo libertado; 3o) o vencedor de corridas; 4o) guerreiro vitorioso. Os quatro se aplicam ao fiel e vencedor. APLICANDO O ESTUDO À NOSSA VIDA Cinco perguntas para reflexão: 1a) Morreríamos por nossa fé? Nós a levamos a sério a tal ponto? 2a) Retemos o Nome sobre todo o nome em qualquer circunstância? 3a) Na nossa fidelidade há algum comprometimento com o mal? 4a) Somos amigos ou adversários da igreja? Há quem a desmoralize com a vida e há crentes que a combatem tanto que não se sabe de que lado estão. 5a) "Eis que venho sem demora.... O que estas palavras nos causariam se nos fossem dirigidas?.

8 FOLHA 08 - Apocalipse A IGREJA QUE TOLERAVA JEZABEL A menor igreja, a menor cidade, a maior carta. Comércio intenso. Produzia púrpura. Lídia era de lá (At 16.14). Talvez a fundadora. "A igreja que buscava coisas profundas". O evangelho era pouco. Acrescentavam. Muitos fazem assim. Igrejas e crentes em busca de coisas profundas. O evangelho é profundo, simples e suficiente. 1. O SENHOR SE APRESENTA À IGREJA A carta mais incisiva na apresentação: "Filho de Deus", "olhos de fogo", "pés de bronze". Infalível e divino, perscrutador e invencível (o contraste com a estátua de Dn 2). 2. O SENHOR ELOGIA A IGREJA Alista cinco virtudes: boas obras, amor, fé, serviço e perseverança. Crescendo nelas. Uma igreja cada dia melhor. 3. O SENHOR SE QUEIXA E AMEAÇA A IGREJA "Toleras". Não praticava, mas tolerava. Uma mulher que se dizia profetisa. É fácil dizer algo a seu próprio respeito. "Jezabel". Em 1 Rs e depois, 1 Rs 19. Mulher de Acabe, fenícia, introdutora do baalismo em Israel. Símbolo da idolatria. Já começava no cristianismo. Figuras para ajudar na adoração. Catacumba: pastor carregando ovelha nos ombros. Em 842, a imperatriz Teodora convocou um concílio que oficializou a idolatria. O culto pagão terminava em orgia. A igreja tolerava. "Coisas profundas": revelações suplementares e esoterismo. Cristo diz que são de Satanás. "Lançada no leito" é tornada incapaz. Ele aniquilará. Deus não aceita o desvio da sua palavra. 4. O SENHOR FAZ PROMESSAS À IGREJA =28 V. 25: exortação à fidelidade. "O que tendes". Profetisa acrescentava. Cristo: o que tendes. Basta. Cetro de ferro" (Sl 2.9) é reinar com Cristo. Veja "Estrela da manhã". Ver Nm Planeta Vênus. Nome latino: "Lúcifer", "portador da luz". Cristo é o verdadeiro: Satanás falsifica até os títulos divinos. Cristo promete sua direção. A maior necessidade da igreja não é algo além do evangelho. É Cristo. PARA REFLEXÃO FINAL Ler e pensar sobre 2 Co 11.3, 1 Co 2.2. Coisas novas? Hb

9 IGREJA BATISTA DO CAMBUÍ ESTUDO BÍBLICO NO APOCALIPSE - FOLHA 09 A IGREJA MORIBUNDA - Texto de Pr. Isaltino G. C. Filho Fora residência do último rei da Lídia, Creso, muito rico. Decadente, vivia da fama do passado. Aristocracia arruinada. Produzia lã e tintas. Sede do culto a Cibele e do culto ao imperador. Curioso: a igreja não sofria perseguição alguma. Não se chuta cachorro morto. Um título poderia ser: "Desperta ou morre". Fundamentada na aparência. Não tinha vida. Isso se vê em 1b e 2b. Quase todos mortos espiritualmente. Havia alguns vivos (vv. 2a e 4). Agonizava. Moribunda. 1. O SENHOR SE APRESENTA À IGREJA "Sete espíritos e sete estrelas" (v. 1). Plenitude do Espírito e os anjos ou pastores na mão. Ver Vê e tem tudo na mão. Se os anjos são os pastores, uma dura advertência ao pastor. A igreja nunca é muito melhor que ele. 2. O SENHOR FAZ UMA CONSTATAÇÃO Seca e dura (v. 2). Havia obras mas não havia vida. Ele busca vida. Cuidado: atividades não substituem vida. Cânticos 1.6. Cuida de muita coisa, mas não da vida. Não basta ser trabalhador na obra. é preciso ter vida. 3. O SENHOR DÁ CONSELHOS À IGREJA Dois conselhos são dados: 1o) lembrar do que recebeu (v. 3). Recordar sua herança espiritual, o passado vivido com Deus. 2o) arrepender-se. É o mesmo verbo para os não crentes. Como v. está hoje? Não tem coisas para mudar? 4. O SENHOR AMEÁÇA A IGREJA Virá como ladrão (v. 3). Quando menos esperarem. Não se trata da segunda vida, mas de um juízo contra a igreja. Sua segunda vinda julgará os moribundos. Na realidade, não são convertidos. São aculturados. Aprenderam a linguagem, os gestos e o vocabulário do crente. Mas não são. 5. O SENHOR FAZ PROMESSAS À IGREJA São três: 1 ª ) Os poucos fiéis andarão de branco, com ele (v. 4). Vitoriosos, na sua companhia. 2 ª ) Não serão riscados do livro (v. 5). Salmo Quem fosse riscado tido como ímpio. Primeira vez: Êx , como registro de cidadania. Apagar o nome é cancelar a cidadania. 3 ª ) Teriam o nome confessado diante do Pai e dos anjos (v. 5). Ele os assumiria como seus. CONCLUSÃO 1 ª ) A qualidade de vida espiritual não pode ser substituída por riquezas materiais (Lc 12.15) nem por atividades (1 Sm 15.22). 2 ª ) Há mortos dentro da Igreja. Mt Cuidado! 3 ª ) Cristo julga a igreja infiel. Há julgamento para a casa de Deus: 1Pe ª ) Aos que estão dormindo: Ef Summers, p. 120.

10 - FOLHA 10 TEXTO DE A IGREJA MODELO Filadélfia. Fundada em 59 a.c.. Nome devido a Atalo II, que foi fiel ao irmão Eumene. "Filadelfo", "amigo do irmão". Cidade missionária: difundir a cultura grega. Capital da cultura. Dela nos surge a melhor igreja. Exemplar e imbatível. Como? Por quê? Veremos. O tema da carta: "Fidelidade à Palavra". 1. A IDENTIFICAÇÃO DO SENHOR (v. 7) "Santo e Verdadeiro". Também em Em 19.11, é o "Verdadeiro". É Santo e é a Verdade. "Chave de Davi". Is 22.22: Eliaquim, administrador do Rei. Figura messiânica. O messias teria a chave de Davi. Jesus tem. É o Messias. "Abre, fecha" a porta do reino. Poder absoluto. O reino não está mais com os judeus, mas com a Igreja: Mt É a mais solene apresentação. Nenhuma Igreja ouviu tanto. 2. O ELOGIO DO SENHOR À IGREJA (v. 8) Só fala bem. É fraca, o próprio Jesus diz. Guardou a Palavra. Há forças em guardar a Palavra. Ela capacita: Sl "Não negaste o meu nome". Mérito: fidelidade à Palavra e ao Nome. Hoje nos preocupamos mais com estruturas e com programas. Atividades valem muito hoje. Para Jesus: fidelidade à Palavra e a ele. 3. AS PROMESSAS DO SENHOR À IGREJA (vv. 9-12) V. 9: perseguição dos judeus. São de Satanás e reconhecerão que é a Igreja que é de Deus. BJ: "vou entregar-te"; BLH: "vou fazer que caiam de joelhos diante de vocês". Sentido messiânico. Quando o Messias chegasse, os judeus cairiam de joelhos. Que caiam diante da Igreja: o Messias está nela! Fora do cristianismo, tudo é mentira, tudo é de Satanás. V. 10: guardará a Igreja. "Terra" é os incrédulos. Eles serão provados, mas os filhos de Deus serão guardados. V. 11: "venho sem demora". Mais uma vez promete isso. Chegará na próxima carta. A Igreja deve guardar a fé. V. 12: "coluna". Cidade em ruínas, mas a coluna de um templo cristão ainda de pé, testemunho silencioso. "Nome de meu Deus", declaração de possessão. "Cidade de meu Deus", direito à vida eterna. "Meu novo nome", o Cristo agora Triunfante e não mais Vítima. Quanta riqueza prometida a fracos que guardam a Palavra! CONCLUSÃO Uma igreja perfeita! Só se fala bem dela. "Igreja perfeita, só no céu!". Depende do que se entende por perfeita. Mas é possível ser uma igreja excelente. É possível ser vitorioso. É possível vencer as lutas, as fraquezas, as tribulações. O testemunho de Filadélfia atravessou o tempo: é a Igreja Triunfante do Cristo Triunfante. É possível ser assim! Cambuí,

11 folha 11 Apocalipse A IGREJA ONDE CRISTO NÃO ESTAVA Laodicéia, rica cidade. Reconstruiu-se sozinha, no ano 60. Produzia lã negra e colírio. Centro bancário, explorava a mineração aurífera. Três estradas conduzindo para Roma. Chamava-se "a cidade das portas abertas". Águas termais, mornas, buscadas para repouso. Cada uma dessas características da cidade aparecem na carta. A igreja tinha diante de si um grande campo missionário. Mas era a pior de todas. O pecado da auto-suficiência. 1. COMO O SENHOR SE IDENTIFICA À IGREJA - V. 14 "Amém" (verdade, confirmação). "Fiel e Verdadeiro" (19.11) denota o seu caráter. "O Princípio da Criação" não significa que tenha sido o primeiro criado. É o princípio gerador: Cl Gloriosa apresentação. 2. AS QUEIXAS E CONSELHOS DO SENHOR À IGREJA - Vv Nenhum elogio. Dois grandes pecados: indiferença e arrogância. Orgulhosa de sua riqueza. Perigo: identificar o progresso da Igreja com bens materiais. Oposto de Esmirna: 2.9. São mornos. Vv : cidade com águas mornas que causam ânsia de vômito. Laodicéia é "imbebível". Os conselhos do Senhor: 1) Comprar ouro. Eram pobres (grego, mendigos). Deviam comprar de Deus, não do mundo. A riqueza da Igreja vem de Deus. 2) Vestes brancas. Produzia lã negra, mas tinha que ser diferente do mundo. Há crente que é xerox. 3) Colírio. Produziam bálsamo, mas eram cegos. Tinham águas termais, mas estavam doentes. Tais queixas se aplicam a nós? 3. A POSIÇÃO DE CRISTO DIANTE DAS FALHAS DA IGREJA - Vv Mesmo assim, ama a Igreja (v. 19)! Nota de esperança. Chama ao arrependimento. Crente precisa. V. 20: Jesus de fora. O Senhor do universo mais uma vez sem lugar (Lc 2.7). Fez a Igreja, mas não há lugar nela para ele. "Entrarei em sua casa". Jo Há crentes e igrejas que têm deixado Jesus do lado de fora. Jo 1.11 não se repete hoje? CONCLUSÃO Cristo do lado de fora. Muitas vezes, do lado de fora em sessões de igrejas e de convenções. Crentes maledicentes, rancorosos, mesquinhos, com mau testemunho. Cristo está do lado de dentro ou do lado de fora de sua vida? Fora? Deixe-o entrar. Dentro? Mostre. "Pelos seus frutos os conhecereis". Cambuí,

12 FOLHA 12 - Texto de Terminou a visão das sete igrejas. Capítulos 2 e 3: as coisas que são (tempo de João). Até 22: as que hão de vir (tempo de João). 2 e 3: Senhor da Igreja; 4 a 22: Senhor da história. Os capítulos 4 e 5, uma visão da corte celestial, preparam para o que se segue. Os capítulos 2 e 3 serão estudados aos domingos, pela manhã. As cópias estarão à disposição na Secretaria. "Sentado em seu trono, Deus é glorificado por sua corte celeste (cap. 4), depois o horizonte se estende ao universo, cujos destinos são entregues ao Cordeiro redentor na forma de um livro selado (5). Seguir-se-ão amplas visões simbólicas preludiando o Grande Dia, em que a ira de Deus cairá sobre os pagãos perseguidores" (BJ). COMENTÁRIO TEXTUAL V. 1 - "Depois". Da visão de 2 e 3. "Uma voz". De quem? "Sobe", como Moisés (Êx 19.20,24). Vai ter visões da glória de Deus. Vv "Alguém". Respeito por Deus. Não o descreve. Elementos de Ezequiel 1 e 10 e Isaías 6. O momento é de crise, mas Deus está no trono. É o Soberano que comanda a história. Apesar da majestade, pactua com os homens (o arco-íris, símbolo do pacto com Noé). "Vinte e quatro anciãos": a totalidade do povo de Deus (doze tribos, doze apóstolos). Participam da glória divina (branco e coroa de ouro). O povo não deve se curvar diante de César. O trono é de Deus e seu povo participará de sua glória. Vv Relâmpagos, vozes e trovões: teofania (aparecimento de Deus) em favor dos homens (Êx 19.16). Dá vida a todos (sete espíritos: o Deus da vida) e governa todos os povos. "Como que mar de vidro". Separa Deus dos homens. Está na história dos homens, mas não é como eles. É diferente. Em 21.1, não existe. A comunhão da cidade santa é plena. Vv Quatro seres. Parecem serafins (Is 6.1-3) e querubins (Ez 10.14). A soberania divina sobre anjos, animais domésticos, selvagens, dos ares e humanidade. Um testemunho da ação contínua de Deus. "Santo, santo, santo" é a doxologia de Isaías 6, que era usada nas sinagogas e nos cultos cristãos. Um momento de louvor. Vv Todos louvam o Senhor da história. Seres angelicais e depois o povo de Deus. "Não se desesperem. Estou no comando.". LIÇÕES VIVENCIAIS 1. O texto manifesta respeito pela pessoa divina. O que por vezes nos falta, quer por palavras quer por vida. E é mais que expressão compungida, são atitudes. 2. O povo de Deus é chamado a manifestar-lhe exclusiva lealdade e está vocacionado para a vitória com ele. 3. Há um "como que mar de vidro". Um dia, "conhecerei plenamente, como também sou plenamente conhecido" (1 Co 13.12). por enquanto, não temos explicações para tudo. Um dia teremos. 4. Mesmo que estejamos em grande crise, lembremos: há alguém no trono. Ele dirige a história.

13 FOLHA 13 - TEXTO: CAPÍTULO 5 Nos capítulos 2 e 3: uma análise das igrejas. Capítulo 4: o Deus Criador. Agora, o Deus Redentor. A questão, a partir de agora, gira ao redor de um livro e se estenderá até o capítulo 9, num desdobramento. Há muitas opiniões, mas registramos aqui a com mais aderentes e que parece ser a mais sensata. COMENTÁRIO TEXTUAL V. 1 - "Um livro". Conteúdo: os decretos divinos concernentes aos acontecimentos dos últimos dias. De 6 a 9, os selos são rompidos, desdobrando este assunto. Os decretos, até então ocultos, serão revelados. Aparece uma visão da história. O livro está selado "por dentro e por fora": há muito assunto e assunto mantido fora do conhecimento dos homens. Está lacrado. V. 2 - O desafio do anjo: quem é digno? Quem pode explicar a história? Ninguém (v. 3). João chora (v. 4): a história da humanidade não pode ser explicada. Como saber o destino da Igreja? V. 5 - Resposta consoladora. Quem é digno? Vv. 9 e 12. Jesus venceu e pode explicar a história e o futuro da Igreja. Dois títulos messiânicos aplicados a Jesus: Leão da tribo de Judá (Gn ) e Raiz de Davi (Is 11.1). O messias prometido que venceu Satanás: 1Jo 3.8. V. 6 - Olha e não vê leão. Vê cordeiro ("cordeirinho", como em Jo 21.25). Havendo sido morto. Um cordeirinho morto! O caráter vicário de Cristo. É a primeira vez que Cristo é chamado de Cordeiro no Apocalipse (depois, mais 30 vezes). Ver João Mas, mesmo tendo sido morto, é Vencedor. Sete chifres significa força absoluta. Sete olhos significa onisciência (Zc 4.10). Ele tem todo poder e todo conhecimento. V. 7 - Recebe o livro do Pai. A história nas suas mãos. Vai cumpri-la. Pai lhe deu todo o poder. Vv Louvores e aclamações de todos ao Cordeiro Vencedor. 1o) dos quatro seres - a criação (v. 8). 2o) dos vinte e quatro anciãos -o povo de Deus (v. 8). 3o) dos anjos - a corte celestial (v. 11) 3o) toda a criação (v. 13). Cessa o choro. O capítulo termina com adoração. MacDowell, in A Soberania de Deus na História, p. 74. LIÇÕES VIVENCIAIS 1. O cristão não vê a história como uma sucessão de fatos sem nexo. Tudo caminha para um ponto determinado por Deus. Ela segue o rumo ditado por ele. 2. Cristo é digno de comandar a história e o universo. Tem mérito. Venceu. 3. Por isso, não nos apavoramos. Nada terminará sem que o querer de Deus triunfe. Rm O crente, mesmo quando tudo parece confuso, só tem uma atitude a manter: adoração. Cristo está no controle. Parece difícil? Lembremos Jo 13.7.

14 FOLHA 14 - TEXTO: CAPÍTULO Após receber o livro selado, o Cordeiro o abre. Os capítulos 6-9 formam um todo: o tema é este livro. De 6.1 a 8.1, o tema são os sete selos. Ao se abrir cada um dos quatro primeiros, sai um cavalo. BJ: "Os quatro cavaleiros desta primeira visão são inspirados em Zc e 6.1-3; contudo eles simbolizam também as quatro pragas com que os profetas ameaçavam Israel infiel: feras, guerra, fome, peste (cf. Lv , Dt 32.34, Ez 5.17, , e também Ez , , 12.16, 33.27)". Os quatro primeiros selos: a história do homem é dominada pelo mal. O PRIMEIRO CAVALO - Vv. 1-2 Branco significa conquista. Quem é? 1o) Cristo (19.11); 2o) o Anticristo; 3o) o espírito de conquista humano. Talvez este. A primeira fonte do mal: ambição por poder e conquista. "Arco", arma dos persas, terror dos romanos. Pano de fundo: Roma cairá. O inimigo do povo de Deus sempre tomba. Summers, 136. O SEGUNDO CAVALO - Vv. 3-4 Vermelho, cor de sangue. Conseqüência do primeiro. "Tirasse a paz" e "espada". História humana: guerras e violência. O Império Romano era o símbolo maior disso. Na realidade, todos os impérios mundiais trazem isso. O homem não consegue viver em paz. Desde Caim e Abel. O TERCEIRO CAVALO - Vv. 5-6 Preto. É a fome. Conseqüência das guerras. Texto na BLH. A fome é política, ocasionada pelos homens. Autoridades: há comida para 10 bilhões de pessoas. Energia nuclear: uma colheita por dia. Os homens fazem a fome. É a ambição e a maldade humanas. O QUARTO CAVALO - Vv. 7-8 Amarelo. Versos modernas: esverdeado. Grego, cloros, de onde vem clorofila. Cor do cavalo em decomposição. "Morte" é o cavaleiro. O hades, o mundo dos mortos, a acompanha (para engolir as vítimas). Mas sua autoridade é limitada. APLICAÇÃO Eis a história que se revela a João: ambição, guerras, sangue, fome e morte. É a história dos homens. Seu protagonista maior era o Império Romano. O mundo é dominado pelo Maligno (1Jo 5.19). Não melhorará. O juízo de Deus virá. Ele intervirá na história. É o tema dos capítulos vindouros. Para João (e para nós), uma lembrança: os homens nunca conseguirão estabelecer justiça no mundo. Sua pecaminosidade os corrompe e estraga o mundo em que vivem. A resposta, como veremos, é a obra de Cristo.

15 FOLHA 15 - TEXTO: CAPÍTULO Temos o quinto e o sexto selos. Os selos de 1 a 4 foram revelados: quatro cavaleiros. Depois da violência e mortandade desencadeada por eles, vem o clamor por justiça e o anúncio do juízo de Deus. São os selos cinco e seis. VERSOS 9 A 11 - Os mortos clamam. Um pedido por justiça. Ver Gn Mortos pela sua fé. "Debaixo do altar". Por quê? O altar dos holocaustos no AT: Êx e Lv 4.7. Sob o altar, o sangue desnecessário. Jesus falou de perseguições: Mt Virão, mas não salvam. Só o sangue de um tem poder para salvar. "Até quando?" (Hc 1.2). Um clamor por justiça. Expressa o desejo de que o bem triunfe. "Sobre a terra", em 3.10: todos os que não são de Deus. "Vestidura branca". Ver 3.5. Mortos, mas vencedores. Há um tempo determinado para o juízo. Hc 2.3. VERSOS 12 A 17 - Nos vv , Deus responde ao clamor. Sinais no céu são símbolos da intervenção divina, "o dia do Senhor" no AT (Am 8.9). No NT: Mt e Mc O medo se apossa de sete categorias de pessoas (vv ). Toda a raça humana se enquadra nelas. V. 17: o grande dia chegou. Eles sabem e tremem. APLICAÇÕES PESSOAIS 1a) Seguir a Cristo pode significar sofrer com ele e por ele. Lembremos de 1 Pe a) Há um tempo determinado para o juízo divino. No tempo certo. Que se espere por ele. 3a) Deus vinga seu povo: Na 1.2. Não nos vinguemos: Rm Mas lembremos que Deus guarda seu povo: Na a) Há um juízo. A Bíblia diz qe há. Que fazer, então? 2 Pd

16 FOLHA 16 - TEXTO: CAPÍTULO O capítulo 7 é um parêntesis separa a abertura do sexto e a do sétimo selos. Como as trombetas (10.1 a 11.44). Há duas visões no capítulo: a selagem dos (vv. 1-18) e a incontável multidão (vv. 9-17). Vejamos o significado. VV O tema é a salvação. Doze é o número para a religião organizada. O povo de Deus (12 tribos) é protegido do julgamento (os anjos seguram os quatro ventos). A marca na fronte é sinal de propriedade divina. O povo de Deus é representado como o Israel total e perfeito (12 x = ). O povo de Deus não é este número, exatamente, mas sim uma multidão incontável. É incontável porque a salvação está aberta para todos (nações, tribos, povos e línguas). V. 4 - Bíblia de Jerusalém: "Quadrado de 12, multiplicado por mil: a multidão dos fiéis de Cristo, o povo de Deus, o novo Israel (Gl 6.16, Tg 1.1). Marcados com selo divino (Rm 4.11) eles escaparão às pragas (Êx )". VV O povo de Deus reconhece que a salvação vem de Deus e do Cordeiro, não de homens. Unidos aos anjos e à criação, os salvos adoram a Deus e proclamam que só ele deve ser louvado. V. 9 - A multidão dos mártires cristãos já de posse da felicidade celeste. VV O texto enfatiza a salvação do povo de Deus. A grande tribulação são as perseguições e a vestes brancas são a participação, a identificação com Cristo. Os vv lembram a festa dos tabernáculos, que era um sinal da aliança. A salvação é o cumprimento da aliança: Deus e os homens moram juntos. V "A grande tribulação": perseguições. A que enfrentaram sob Nero era o modelo de muitas outras e de uma mais cruel, no fim dos tempos. Houve, há e haverá tribulações. V "O sangue do Cordeiro". Cordeiro é o título mais aplicado a Cristo no livro (30 vezes). O termo alude à eficácia do seu sacrifício. A vitória dele e de sua Igreja se deve a ele ter morrido na cruz. Com isso, ele se tornou o nome sobre todo o nome: Filipenses V. 15 Estenderá seu tabernáculo. Tabernáculo pode ser o lugar de culto e lugar de morada. Deus estende sua comunhão e sua morada ao seu povo. V Figura que será retomada em Não há mais lágrimas com a vitória de Cristo. LIÇÕES PESSOAIS 1. Estamos sujeitos a crises e perseguições por causa de nossa fé, mas Deus não nos julga. 2. O povo de Deus é mais que É incontável, de todas as tribos, povos e raças. É universal. 3. Nossa salvação vem pelo sacrifício substitutivo de Cristo, o Cordeiro de Deus. Seu sangue tem este poder. 4. A salvação traz uma promessa extraordinária: Deus e seu povo morarão juntos. Já temos uma mostra disso: o Espírito Santo mora em nós. Temos a promessa de João 14.3, mas antes que ela se cumpra, temos a de João

17 FOLHA 17 - TEXTO: CAPÍTULO É a continuação de Como dito, o capítulo 7 é parentético. O sétimo selo será aberto. Haverá sete trombetas. A trombeta soava em momentos dramáticos. Paralelo aos sete selos. Nos selos, o desígnio de Deus visto dos céus. As trombetas: o desígnio de Deus visto da terra. VERSO 1 - Silêncio. Ver Zc 2.13 e Hc os judeus haviam até criado a teologia do silêncio. Expectativa e juízo. Algo grandioso vai acontecer. Aqui, o fim da história se avizinha. VERSO 2 - Sete trombetas dão noção de um juízo perfeito e vindo de Deus. Ele anuncia o fim da história. VERSO 3 - "Incensário". Chama-se: turíbulo. Uma espécie de cuia com corrente contendo o incenso e que o sacerdote balança. O sacerdote judeu levava as brasas acesas do altar dos holocaustos para o altar dos perfumes (este aparece em Êxodo 30.1 e 1Rs ). Este se mistura às orações dos santos (os mártires). Lição maior: as orações são levadas até Deus no culto. A Igreja Católica, mistura o cristianismo com judaísmo, e torna o oficiante da missa um sacerdote judeu, carregando o turíbulo. VERSO 4 - Subiram a presença de Deus. Ensino aqui: Deus recebe as orações. Por algum tempo clamaram e elas não foram atendidas (6.10), mas agora serão. Deus tem seu tempo. VERSO 5 - As orações dos santos são lançadas sobre a terra. Ou seja: elas estão sendo respondidas. Cataclimas indicam que Deus convulsionará as forças da natureza para o julgamento (como no dilúvio). Deus vai julgar o mundo por causa dos seus santos perseguidos. Ai dos que perseguem a igreja! VERSO 6 - Um momento solene. O mais solene da história como história. O tom é dramático. Os anjos se preparam para anunciar o juízo de Deus. O julgamento está por vir. LIÇÕES VIVENCIAIS 1a) Há um fim. A história dos homens vai ter um fim. Mas a vida continua fora da história, em outra dimensão. O homem vive fora do seu corpo. Tanta luta pela vida material. E pela espiritual, que é perene? 2a) O sofrimento dos justos será vingado. O mal feito ao povo de Deus é mal feito contra Deus. Podemos pensar que o mal passa despercebido aos olhos de Deus, mas é engano. 3a) Deus ouve as orações pedindo juízo. É justo orar pedindo que Deus faça sua justiça triunfar.

18 FOLHA 18 - TEXTO: CAPÍTULO Começa o julgamento universal: terra, mar, rios, fontes e astros. Não é total (só a terça parte). O relato de pragas se assemelha às do Egito. Atuam diretamente sobre a natureza e secundariamente, sobre os homens. Cada praga: terça parte. Grande prejuízo, mas nem tudo perdido. Uma advertência. A PRIMEIRA TROMBETA - V. 7 Tocada pelo primeiro anjo. Queimada a terça parte da natureza vegetal. Êxodo Desastre econômico. Primeira advertência. A SEGUNDA TROMBETA - V. 8-9 Desastre sobre o mar. Terça parte da vida marinha, embarcações destruídas. Mais crise econômica. Transportes afetados, pesca arruinada. Segunda advertência. A TERCEIRA TROMBETA - Vv Água potável prejudicada. Mais uma vez, terça parte. Homens mortos por causa dela. Jeremias Terceira advertência. A QUARTA TROMBETA - Vv Terça parte do sol, lua, estrelas. Semelhança com a nona praga do Egito (Êx 10.21). Também Ez Uma águia. Voa bem alto (Ap 12.14), o que lhe dá boa capacidade de visão. Símbolo das aves de rapina (Mt 24.28). Anuncia coisas piores. Três "ais", símbolo de desgraça. Três: desgraça intensa. "Moram na terra" (3.10, 6.10, 11.10, 13.8 e 17.2): o mundo hostil a Deus. Tudo isso é advertência chamando ao arrependimento. Ver CONSIDERAÇÕES GERAIS 1. Existe um julgamento divino sobre o mundo. Deus é moral e pune o pecado. 2. Deus emite sinais de seus desgosto e faz julgamentos não cabais, esperando arrependimento. 3. A recusa humana em se arrepender vai suscitando julgamentos cada vez maiores. 4. Como no êxodo: o juízo é por causa dos males contra o povo de Deus (6.10). 5. Há alguns que estão livres do juízo por causa da obra de Cristo ( ) e devem expressar graças pelo livramento.

19 FOLHA 19 - TEXTO: CAPÍTULO O julgamento universal começou no capítulo passado. Agora é mais dramático. A quinta trombeta introduz um estranho personagem e um julgamento muito duro sobre os homens. Aparece em cena o Maligno. Ele não beneficia ninguém. Só traz desgraças. Ele é o agente agora. O mundo sob a ação do Diabo. COMENTÁRIO TEXTUAL V. 1 - "Uma estrela". Um anjo caído. Talvez Satanás, porque tem o poder das chaves. Veja o v. 11 e Lucas Parece um fato passado: Deus enviou seu Filho e Satanás veio para defender seu domínio (lembre-se de 1João 5.19). A batalha se acelera agora. "Poço do abismo". Onde ficavam os anjos caídos, esperando seu julgamento final: 11.7, 17.8 e V. 2 - Ele abre o poço e libera os poderes infernais. Parece com a palavra de Paulo em 2Ts V. 3 - Bíblia de Jerusalém, rodapé da p Gafanhotos, oitava praga sobre o Egito (Êx )). Também em Joel, um praga sobre Judá: Joel 1.2 a Uns: gafanhotos, literalmente. Outros: poderes infernais. Outros mais: grandes potências em guerra. Outros ainda: o desgosto de Deus. Tudo indica: algo usado por Satanás. V. 4 - Primeira etapa: os fiéis selados para não sofrerem (7.3). Satanás: poder limitado no alcance. Nesta segunda etapa: poderes do mal atacam os incrédulos. Só a esses. O mal destrói o mal. Os perseguidores são destruídos pelo seu próprio mal. V. 5 - "Cinco meses": ciclo de vida do gafanhoto. Como "escorpião", símbolo das forças malignas: Lc Poder limitado no tempo. V. 6 - "Naqueles dias" é naqueles cinco meses. No período determinado. Cornélio Gaio: "pior que a morte é desejá-la e não encontrá-la". V. 7 - Gafanhotos agem com plano e não com força bruta. "Cabelos de mulher". Talvez os partos, que usavam cabelos compridos. Outros, antenas do gafanhoto. "Dentes de leão" significa ferocidade. V "Abadom" (Destruição, em hebraico, como a palavra foi traduzida em Nm e 24) e "Apoliom" (Destruidor, em grego). Típico das duas línguas: o grego tem facilidade de personificar; o hebraico gosta de tornar abstrato, sem personalizar. É o próprio Satanás, solto e provocando desastres. LIÇÕES PESSOAIS 1. Há um poder diabólico neste mundo. Veja 1Jo Campinas não é do Senhor Jesus, como cidade alguma o é. E não adianta repetir como lavagem cerebral. A Bíblia diz que o mundo jaz no Maligno. Sl 24.1: Deus é o senhor de direito. 1Jo 5.19: o Maligno é o senhor de fato. Na consumação, o Senhor de direito retomará o que é seu e ficou sujeito ao mal: Rm Este poder maligno é destruidor e destrói o que pode: os seus. 3. O fiel é protegido por Deus tanto do juízo final quanto do poder do Maligno: Êx , 9.4, 9.26, e No Novo Testamento: 1Jo 4.4 e 5.18.

20 FOLHA 20 - TEXTO: CAPÍTULO Continua o assunto anterior, quando hostes malignas iniciam um processo de devastação na terra. Vemos um mundo impenitente, desinteressado de Deus e comprometido com forças malignas ser assolado pelo próprio Maligno. O mundo sob a ação do Diabo. COMENTÁRIO TEXTUAL V "Quatro pontas do altar. Uma de cada lado do altar, voltada para dentro. Símbolo da intercessão. Voz do altar. É de Deus. O texto é sempre cuidadoso ao falar da voz de Deus. Por que vem do altar? Ver e 8.2. O castigo virá como resposta às oraçoes dos justos. V Quem são os quatro anjos? Guardadores, impedidores da saída de demônios. Por que Eufrates? De lá vinham os inimigos de Israel, como Assíria e Babilônia. Lá estavam os partos, inimigos do Império Romano. O livro é contra o Império Romano e faz sentido: os inimigos vêm sobre Roma. Os partos estão sendo liberados. Roma será julgada pelos males causados aos cristãos. V No momento exato, a seu tempo. "Terça parte" já foi considerado. É uma punição não aniquilativa, mas deixando oportunidade para arrependimento. V BJ e BLH: no exército. "Ouvi", não contou, porque seria impossível. São demônios soltos. Não é necessário quantificar. Mostra-se que o número de demônios é avassalador. V Uma descrição, evidentemente simbólica, aterradora. V A arma disponível:o poder do inferno. Roma era o inferno na terra perseguindo os cristãos. Todo perseguidor do povo de Deus é instrumento do inferno. O seu senhor se volta contra ela. Realmente, o salário que o pecado paga aos seus servos é a morte. V Como os escorpiões de Reveja a apostila anterior. O texto enfatiza a origem demoníaca dos cavaleiros. Isso fica bem claro na descrição. Vv Não houve arrependimento. Como no Egito, as pragas deveriam levar à conversão, mas isso não sucedeu. É impressionante a dureza do coração humano. Sem arrependimento, o fim está perto. LIÇÕES PESSOAIS 1ª) O sofrimento dos justos é visto por Deus e é cobrado no seu tempo devido. Veja Zacarias ª) A graça de Deus segura o poder demoníaco para evitar a auto-destruição que ele aplica aos seus servos. Mas quando Deus tiver separado seu povo, liberará o mal. 3ª) O poder demoníaco não recompensa seus seguidores. Frustram-se os que fazem pacto com o mal em busca de benefícios. Os males são sempre maiores. 4ª) Deus dá oportunidade às pessoas de se arrependerem. Quanto a nós, já arrependidos, é bom pensar em Hebreus

21 FOLHA TEXTO: CAPÍTULO APOCALIPSE , NOSSA ÚLTIMA MORADA Sampa: 11 M. SP no século XVI: Sorocaba, com 6900, a maior. O Continente: desejo de conhecer Sorocaba. Brasília, a mais moderna. Hc dedicado a ela. 1967: "Quando verei tuas ruas?". Depois: "já posso ver tuas ruas". A celestial, quando a veremos? Texto de bela expressão. Altamente figurado por faltarem palavras. Combina Jerusalém, templo e Éden. Nossa última morada. 1. UMA CIDADE DE PERFEITA COMUNHÃO COM DEUS V. 3: tabernáculo (lugar de encontro com Deus). V. 1: não há mar. Cp. 4: separa o homem de Deus. Vv : não santuário. Lugar de encontro com Deus. Não é preciso. Perfeita comunhão. V. 6: fonte da água da vida. Sl Éden expulso. Cá readmitido. Lugar de perfeita comunhão com Deus. Há um lugar de comunhão eterna com Deus. 2. UMA CIDADE COM PERFEITA PROTEÇÃO DE DEUS Carência de segurança. Cidade é proteção : grande e alto muro. Tema do livro: a soberania de Cristo. A luta entre o Cordeiro e o Besta (IR, protótipo de todo poder humano autodeificado). Antes do começo: Vitória, uma das palavras chaves. Nós, propriedade sua: Seitas ocultas: marca no corpo do seguidor. Cristo: na testa. Visível. Deus oferece. Proteção e identificação. 3. UMA CIDADE COM AS PROVISÕES DE DEUS Jardim: honra. Um rio que sai do trono. Deus cuida. Meio (22.2): árvore da vida. Frutos para alimento e folhas para saúde. Devolve o que a queda tirou: Gn 2.17, Ap 21.4; Gn 3.16 e Ap 21.4, Gn 3.17 e Ap 22.3, Gn e Ap O que perdemos com a queda, Cristo devolve. Água, alimento e saúde: as perfeitas provisões de Deus. 4. UMA CIDADE COM ACESSO FACILITADO POR DEUS Quadrangular. Vv Antiga: dez portas. Esta: doze portas, três de cada lado. 12: unidade e totalidade. Acesso universal. Cidades eram muradas. Uma porta só. Fácil entrar. Como? responde. Doloroso: valiosa, produto da dor. Custou a encarnação e morte de Cristo. É assim que entra. Pelo sangue de Cristo. CONCLUSÃO Contraste: nova Jerusalém e lago de fogo. 22.5b: reinarão com ele. Os outros: Parábola das bodas: festa na luz e trevas. Salvação e perdição. Onde você ficará eternamente? O convite de Moisés a Hobabe. Cambuí,

Apocalipse. Contexto:

Apocalipse. Contexto: Apocalipse Contexto: Última década do Século I Imperador Domiciano Culto ao Imperador Perseguição imperial Igreja de mártires João é o último apóstolo vivo João, o último apóstolo vivo, exilado na ilha

Leia mais

18 Estudos Bíblicos para Evangelismo e Discipulado

18 Estudos Bíblicos para Evangelismo e Discipulado LIÇÃO 1 - EXISTE UM SÓ DEUS 18 Estudos Bíblicos para Evangelismo e Discipulado A Bíblia diz que existe um único Deus. Tiago 2:19, Ef. 4 1- O Deus que Criou Todas as coisas, e que conduz a sua criação e

Leia mais

Ap 1.1-8 INTRODUÇÃO Neste novo trimestre, estaremos estudando sobre o extraordinário tema:

Ap 1.1-8 INTRODUÇÃO Neste novo trimestre, estaremos estudando sobre o extraordinário tema: Ap 1.1-8 INTRODUÇÃO Neste novo trimestre, estaremos estudando sobre o extraordinário tema: As sete cartas do Apocalipse: a mensagem final de Cristo à Igreja. Na primeira lição, introduziremos o assunto

Leia mais

ESCATOLOGIA - Doutrina das últimas coisas.

ESCATOLOGIA - Doutrina das últimas coisas. ESCATOLOGIA - Doutrina das últimas coisas. Em relação à volta do Senhor Jesus, a única unanimidade que há entre os teólogos é que ela acontecerá. Nos demais aspectos, são várias correntes defendidas. Cada

Leia mais

APOCALIPSE 1:9-20 APOCALIPSE: UM LIVRO, UMA PESSOA E UM PLANO SINGULAR

APOCALIPSE 1:9-20 APOCALIPSE: UM LIVRO, UMA PESSOA E UM PLANO SINGULAR APOCALIPSE 1:9-20 APOCALIPSE: UM LIVRO, UMA PESSOA E UM PLANO SINGULAR O livro de Apocalipse pode ser sintetizado em nove características básicas: 1. É um livro centrado na Pessoa de Cristo 2. É um livro

Leia mais

A BENDITA ESPERANÇA DA IGREJA

A BENDITA ESPERANÇA DA IGREJA A BENDITA ESPERANÇA DA IGREJA Ap 21.9-11 - E veio um dos sete anjos que tinham as sete taças cheias das sete últimas pragas, e falou comigo, dizendo: Vem, mostrar-te-ei a noiva, a esposa do Cordeiro.10

Leia mais

A morte física é o resultado final da vida nesse mundo decaído. 1 Jo 5:19

A morte física é o resultado final da vida nesse mundo decaído. 1 Jo 5:19 1 Todos Morrem! Pessoas morrem diariamente, seja por acidente ou de câncer, ataque cardíaco, acidente vascular cerebral, ou como vítimas de quaisquer das numerosas outras doenças. Alguns chegam a morrer

Leia mais

A Unidade de Deus. Jesus Cristo é o Único Deus. Pai Filho Espírito Santo. Quem é Jesus? Como os Apóstolos creram e ensinaram? O que a Bíblia diz?

A Unidade de Deus. Jesus Cristo é o Único Deus. Pai Filho Espírito Santo. Quem é Jesus? Como os Apóstolos creram e ensinaram? O que a Bíblia diz? A Unidade de Deus Quem é Jesus? Como os Apóstolos creram e ensinaram? O que a Bíblia diz? Vejamos a seguir alguns tópicos: Jesus Cristo é o Único Deus Pai Filho Espírito Santo ILUSTRAÇÃO Pai, Filho e Espírito

Leia mais

No princípio era aquele que é a Palavra... João 1.1 UMA IGREJA COM PROPÓSITOS. Pr. Cristiano Nickel Junior

No princípio era aquele que é a Palavra... João 1.1 UMA IGREJA COM PROPÓSITOS. Pr. Cristiano Nickel Junior No princípio era aquele que é a Palavra... João 1.1 UMA IGREJA COM PROPÓSITOS Pr. Cristiano Nickel Junior O propósito é que a Igreja seja um exército com bandeiras Martyn Lloyd-Jones No princípio era aquele

Leia mais

LIÇÃO 1 A SUPERIORIDADE DE CRISTO Cristo é superior a tudo e a todos, portanto, reina sobre tudo e todos Hebreus 1.1-2.18; 5.1-10

LIÇÃO 1 A SUPERIORIDADE DE CRISTO Cristo é superior a tudo e a todos, portanto, reina sobre tudo e todos Hebreus 1.1-2.18; 5.1-10 LIÇÃO 1 A SUPERIORIDADE DE CRISTO Cristo é superior a tudo e a todos, portanto, reina sobre tudo e todos Hebreus 1.1-2.18; 5.1-10 1. Pesquise cinco passagens no Antigo Testamento que anunciem o Messias,

Leia mais

#101r. (Continuação) Apocalipse 13:1~10; a besta que subiu do mar.

#101r. (Continuação) Apocalipse 13:1~10; a besta que subiu do mar. (Continuação) Apocalipse 13:1~10; a besta que subiu do mar. #101r Na aula passada, iniciamos o estudo do cap13 de Apocalipse, onde, como falamos de certa forma descreve o personagem mais importante da

Leia mais

O Antigo Testamento tem como seus primeiros livros a TORÀ, ou Livro das leis. É um conjunto de 5 livros.

O Antigo Testamento tem como seus primeiros livros a TORÀ, ou Livro das leis. É um conjunto de 5 livros. O Antigo Testamento tem como seus primeiros livros a TORÀ, ou Livro das leis. É um conjunto de 5 livros. A Torá é o texto mais importante para o Judaísmo. Nele se encontram os Mandamentos, dados diretamente

Leia mais

A Praga do Poço do Abismo

A Praga do Poço do Abismo A Praga do Poço do Abismo Apocalipse 9:1-21 O quinto anjo tocou a trombeta, e vi uma estrela caída do céu na terra. E foi-lhe dada a chave do poço do abismo. Ela abriu o poço do abismo, e subiu fumaça

Leia mais

Curso de Discipulado

Curso de Discipulado cidadevoadora.com INTRODUÇÃO 2 Este curso é formado por duas partes sendo as quatro primeiras baseadas no evangelho de João e as quatro últimas em toda a bíblia, com assuntos específicos e muito relevantes

Leia mais

DOUTRINAS BÁSICAS DA VIDA CRISTÃ

DOUTRINAS BÁSICAS DA VIDA CRISTÃ EBD DOUTRINAS BÁSICAS DA VIDA CRISTÃ DOUTRINAS BÁSICAS DA VIDA CRISTÃ OLÁ!!! Sou seu Professor e amigo Você está começando,hoje, uma ETAPA muito importante para o seu CRESCIMENTO ESPIRITUAL e para sua

Leia mais

EXISTE O INFERNO? Introdução

EXISTE O INFERNO? Introdução EVANGELISMO PESSOAL EXISTE O INFERNO 1 EXISTE O INFERNO? Introdução A. Um dos temas religiosos mais carregados de emoção é o tema do Inferno. Que sucede depois da morte física? Há algo mais além do túmulo

Leia mais

CRISTOLOGIA: DOUTRINA DE CRISTO

CRISTOLOGIA: DOUTRINA DE CRISTO CRISTOLOGIA: DOUTRINA DE CRISTO ETERNIDADE DEUS PAI LOGUS ESPIRITO SANTO A TRINDADE 1Jo.5.7 LOGUS QUER DIZER PALAVRA OU VERBO SE REFERE AO FILHO NA ETERNIDADE I - SUA PRÉ-EXISTÊNCIA 1 - SUA EXISTÊNCIA

Leia mais

2015 O ANO DE COLHER MAIO - 1 COMO SERÁ A CIDADE?

2015 O ANO DE COLHER MAIO - 1 COMO SERÁ A CIDADE? MAIO - 1 COMO SERÁ A CIDADE? Texto: Apocalipse 21:1-2 Então vi um novo céu e uma nova terra, pois o primeiro céu e a primeira terra tinham passado; e o mar já não existia. Vi a cidade santa, a nova Jerusalém,

Leia mais

Esperança em um mundo mal Obadias 1-21. Propósito: Confiar em Cristo independente do mundo em que vivemos.

Esperança em um mundo mal Obadias 1-21. Propósito: Confiar em Cristo independente do mundo em que vivemos. Esperança em um mundo mal Obadias 1-21 Propósito: Confiar em Cristo independente do mundo em que vivemos. Introdução Obadias É o livro mais curto do Antigo Testamento. Quase nada se sabe sobre o autor.

Leia mais

Bíblia Sagrada N o v o T e s t a m e n t o P r i m e i r a E p í s t o l a d e S ã o J o ã o virtualbooks.com.br 1

Bíblia Sagrada N o v o T e s t a m e n t o P r i m e i r a E p í s t o l a d e S ã o J o ã o virtualbooks.com.br 1 Bíblia Sagrada Novo Testamento Primeira Epístola de São João virtualbooks.com.br 1 Capítulo 1 1 O que era desde o princípio, o que temos ouvido, o que temos visto com os nossos olhos, o que temos contemplado

Leia mais

Etapas da maturidade de Eliseu

Etapas da maturidade de Eliseu Etapas da maturidade de Eliseu TEXTO BÍBLICO BÁSICO 2 Reis 2.5-11 5 - Então os filhos dos profetas que estavam em Jericó se chegaram a Eliseu, e lhe disseram: Sabes que o SENHOR hoje tomará o teu senhor

Leia mais

QUEM É JESUS. Paschoal Piragine Jr 1 31/08/2015

QUEM É JESUS. Paschoal Piragine Jr 1 31/08/2015 1 QUEM É JESUS Jo 1 26 Respondeu João: Eu batizo com água, mas entre vocês está alguém que vocês não conhecem. 27 Ele é aquele que vem depois de mim, e não sou digno de desamarrar as correias de suas sandálias

Leia mais

Lembrança da Primeira Comunhão

Lembrança da Primeira Comunhão Lembrança da Primeira Comunhão Jesus, dai-nos sempre deste pão Meu nome:... Catequista:... Recebi a Primeira Comunhão em:... de... de... Local:... Pelas mãos do padre... 1 Lembrança da Primeira Comunhão

Leia mais

Introdução à 26/05/2011 A doutrina de Cristo segundo as escrituras Divindade de Cristo O que a história da igreja fala sobre o assunto? A Igreja Primitiva No início do século II, o cristianismo era uma

Leia mais

Apostila Fundamentos. Batismo nas Águas. batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo... Mt 28:19

Apostila Fundamentos. Batismo nas Águas. batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo... Mt 28:19 Apostila Fundamentos Batismo nas Águas batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo... Mt 28:19 B a t i s m o n a s Á g u a s P á g i n a 2 Batismo nas Águas Este é outro passo que está

Leia mais

O PAI É MAIOR DO QUE O FILHO

O PAI É MAIOR DO QUE O FILHO O PAI É MAIOR DO QUE O FILHO O PAI É MAIOR DO QUE O FILHO Vós ouviste o que vos disse: Vou e retorno a vós. Se me amásseis, ficaríeis alegres por eu ir para o Pai, porque o Pai é maior do que eu. João

Leia mais

UMA VIDA DE PAZ, PACIÊNCIA E AMABILIDADE EM UM MUNDO HOSTIL.

UMA VIDA DE PAZ, PACIÊNCIA E AMABILIDADE EM UM MUNDO HOSTIL. UMA VIDA DE PAZ, PACIÊNCIA E AMABILIDADE EM UM MUNDO HOSTIL. Como sabemos o crescimento espiritual não acontece automaticamente, depende das escolhas certas e na cooperação com Deus no desenvolvimento

Leia mais

Apostila de Fundamentos. Arrependimento. Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados...

Apostila de Fundamentos. Arrependimento. Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados... Apostila de Fundamentos Arrependimento Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados... (Atos 3:19) A r r e p e n d i m e n t o P á g i n a 2 Arrependimento É muito importante

Leia mais

IGREJA DE CRISTO INTERNACIONAL DE BRASÍLIA ESCOLA BÍBLICA

IGREJA DE CRISTO INTERNACIONAL DE BRASÍLIA ESCOLA BÍBLICA IGREJA DE CRISTO INTERNACIONAL DE BRASÍLIA ESCOLA BÍBLICA MÓDULO I - O NOVO TESTAMENTO Aula XXII A PRIMEIRA CARTA DE PEDRO E REFLEXÕES SOBRE O SOFRIMENTO Até aqui o Novo Testamento tem dito pouco sobre

Leia mais

Perfil da Igreja que possui maturidade

Perfil da Igreja que possui maturidade Perfil da Igreja que possui maturidade TEXTO BÍBLICO BÁSICO Atos 2.7-45 7 - E, ouvindo eles isto, compungiram-se em seu coração, e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, homens irmãos?

Leia mais

LIÇÃO 3 S DANIEL 2:1-49

LIÇÃO 3 S DANIEL 2:1-49 Reinos Vindouros LIÇÃO 3 S DANIEL 2:1-49 II. Daniel Interpreta o Sonho de Nabucodonosor sobre os Reinos Vindouros, 2:1-49 A. O sonho e o decreto de Nabucodonosor, 2:1-16 1. Nabucodonosor pede aos sábios

Leia mais

www.projeto-timoteo.org 2ª edição Como Viver a Plenitude de Deus Projeto Timóteo Apostila do Aluno

www.projeto-timoteo.org 2ª edição Como Viver a Plenitude de Deus Projeto Timóteo Apostila do Aluno Como Viver a Plenitude de Deus Projeto Timóteo 1 Apostila do Aluno Como Viver a Plenitude de Deus Projeto Timóteo Coordenador do Projeto Dr. John Barry Dyer Equipe Pedagógica Marivete Zanoni Kunz Tereza

Leia mais

A Bíblia afirma que Jesus é Deus

A Bíblia afirma que Jesus é Deus A Bíblia afirma que Jesus é Deus Há pessoas (inclusive grupos religiosos) que entendem que Jesus foi apenas um grande homem, um mestre maravilhoso e um grande profeta. Mas a Bíblia nos ensina que Jesus

Leia mais

1ª Leitura - Ex 17,3-7

1ª Leitura - Ex 17,3-7 1ª Leitura - Ex 17,3-7 Dá-nos água para beber! Leitura do Livro do Êxodo 17,3-7 Naqueles dias: 3 O povo, sedento de água, murmurava contra Moisés e dizia: 'Por que nos fizeste sair do Egito? Foi para nos

Leia mais

Recomendação Inicial

Recomendação Inicial Recomendação Inicial Este estudo tem a ver com a primeira família da Terra, e que lições nós podemos tirar disto. Todos nós temos uma relação familiar, e todos pertencemos a uma família. E isto é o ponto

Leia mais

ASSEMBLEIA DO RENOVAMENTO CARISMÁTICO DA DIOCESE DO PORTO 21 de Abril de 2012

ASSEMBLEIA DO RENOVAMENTO CARISMÁTICO DA DIOCESE DO PORTO 21 de Abril de 2012 ASSEMBLEIA DO RENOVAMENTO CARISMÁTICO DA DIOCESE DO PORTO 21 de Abril de 2012 Mantendo-vos, portanto, firmes, tendo cingido os vossos rins com a verdade, vestindo a couraça da justiça e calçando os pés

Leia mais

1ª Carta de João. A Palavra da Vida. Deus é luz. Nós somos pecadores. Cristo, nosso defensor junto a Deus

1ª Carta de João. A Palavra da Vida. Deus é luz. Nós somos pecadores. Cristo, nosso defensor junto a Deus 1ª Carta de João A Palavra da Vida 1 1 O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que contemplamos e o que as nossas mãos apalparam da Palavra da Vida 2 vida esta que

Leia mais

No dia seguinte, viu João a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!

No dia seguinte, viu João a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo! SÉRIE: QUEM É JESUS? Jesus é o Cordeiro de Deus Data: / 09 / 2010 - Semana 4. No dia seguinte, viu João a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo! 1 / 7 1)

Leia mais

IGREJA PRESBITERIANA DO JARDIM BRASIL ESTUDO BÍBLICO QUARTA-FEIRA REV. HELIO SALES RIOS

IGREJA PRESBITERIANA DO JARDIM BRASIL ESTUDO BÍBLICO QUARTA-FEIRA REV. HELIO SALES RIOS IGREJA PRESBITERIANA DO JARDIM BRASIL ESTUDO BÍBLICO QUARTA-FEIRA REV. HELIO SALES RIOS INTRODUÇÃO Culto é um serviço Espiritual oferecido a Deus. Expressão mais profunda do nossos sentimentos de adoração

Leia mais

A palavra APOCALIPSE vem do grego e significa REVELAÇÃO. O livro não revela o fim do mundo, mas trata-se de um livro sobre as revelações de Jesus

A palavra APOCALIPSE vem do grego e significa REVELAÇÃO. O livro não revela o fim do mundo, mas trata-se de um livro sobre as revelações de Jesus - Oi, dona Jurema, como vai? - Tudo bem, e o senhor? - Dona Jurema, a senhora que lê a Bíblia, do que mais gosta? - Ah! Gosto do Apocalipse. O meu entendimento é fraco, mas, esse livro me traz conforto

Leia mais

Exorto, pois, antes de tudo que se façam súplicas, orações, intercessões, e ações de graças por todos os homens. (1 Timóteo 2:1)

Exorto, pois, antes de tudo que se façam súplicas, orações, intercessões, e ações de graças por todos os homens. (1 Timóteo 2:1) Ministério de Intercessão A Intercessão e a Batalha Espiritual Exorto, pois, antes de tudo que se façam súplicas, orações, intercessões, e ações de graças por todos os homens. (1 Timóteo 2:1) O que é Intercessão?

Leia mais

FILOSOFIA DE VIDA Atos 13.36

FILOSOFIA DE VIDA Atos 13.36 FILOSOFIA DE VIDA Atos 13.36 Tendo, pois, Davi servido ao propósito de Deus em sua geração, adormeceu, foi sepultado com os seus antepassados e seu corpo se decompôs. Não são todos que têm o privilégio

Leia mais

Eis que vem com as nuvens, e todo olho o verá, até mesmo aqueles que o traspassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Sim. Amém.

Eis que vem com as nuvens, e todo olho o verá, até mesmo aqueles que o traspassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Sim. Amém. Eis que vem com as nuvens, e todo olho o verá, até mesmo aqueles que o traspassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Sim. Amém. (Apocalipse 1:7) A Bíblia inteira focaliza o futuro.

Leia mais

Porque Deus mandou construir o tabernáculo?

Porque Deus mandou construir o tabernáculo? Aula 39 Área da Adoração Êxodo 19:5~6 Qual o significado de: vós me sereis reino sacerdotal? Significa que toda a nação, não parte, me sereis reino sacerdotal, povo santo, nação santa. Israel era uma nação

Leia mais

Mosaicos #2 Um Novo e superior Testamento Hb 1:1-3 Introdução: Se desejamos compreender o hoje, muitas vezes precisaremos percorrer o passado.

Mosaicos #2 Um Novo e superior Testamento Hb 1:1-3 Introdução: Se desejamos compreender o hoje, muitas vezes precisaremos percorrer o passado. 1 Mosaicos #2 Um Novo e superior Testamento Hb 1:1-3 Introdução: Se desejamos compreender o hoje, muitas vezes precisaremos percorrer o passado. Neste sentido a Carta aos Hebreus é uma releitura da lei,

Leia mais

Daniel fazia parte de uma grupo seleto de homens de Deus. Ele é citado pelo profeta Ezequiel e por Jesus.

Daniel fazia parte de uma grupo seleto de homens de Deus. Ele é citado pelo profeta Ezequiel e por Jesus. Profeta Daniel Daniel fazia parte de uma grupo seleto de homens de Deus. Ele é citado pelo profeta Ezequiel e por Jesus. O livro de Daniel liga-se ao livro do Apocalipse do Novo Testamento, ambos contêm

Leia mais

São Paulo ganha dos companheiros. São atribuías a S.Paulo 14 cartas. Umas são dele mesmo: Romanos, 1 e 2 aos Corintios, a Filemom, aos Gálatas, aos

São Paulo ganha dos companheiros. São atribuías a S.Paulo 14 cartas. Umas são dele mesmo: Romanos, 1 e 2 aos Corintios, a Filemom, aos Gálatas, aos No Antigo Testamento são citadas algumas cartas, como no 2ºMacabeus, capi.1º. Mas é no Novo Testamento que muitas cartas foram conservadas como parte integrante da revelação de Deus. No Novo Testamento

Leia mais

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade.

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade. A Palavra de Deus 2 Timóteo 3:16-17 Pois toda a Escritura Sagrada é inspirada por Deus e é útil para ensinar a verdade, condenar o erro, corrigir as faltas e ensinar a maneira certa de viver. 17 E isso

Leia mais

A OFERTA DE UM REI (I Crônicas 29:1-9). 5 - Quem, pois, está disposto a encher a sua mão, para oferecer hoje voluntariamente ao SENHOR?

A OFERTA DE UM REI (I Crônicas 29:1-9). 5 - Quem, pois, está disposto a encher a sua mão, para oferecer hoje voluntariamente ao SENHOR? A OFERTA DE UM REI (I Crônicas 29:1-9). 5 - Quem, pois, está disposto a encher a sua mão, para oferecer hoje voluntariamente ao SENHOR? Esse texto é um dos mais preciosos sobre Davi. Ao fim de sua vida,

Leia mais

LC 19_1-10 OS ENCONTROS DE JESUS ZAQUEU O HOMEM QUE QUERIA VER JESUS

LC 19_1-10 OS ENCONTROS DE JESUS ZAQUEU O HOMEM QUE QUERIA VER JESUS 1 LC 19_1-10 OS ENCONTROS DE JESUS ZAQUEU O HOMEM QUE QUERIA VER JESUS Lc 19 1 Jesus entrou em Jericó e estava atravessando a cidade. 2 Morava ali um homem rico, chamado Zaqueu, que era chefe dos cobradores

Leia mais

Nos Estados Unidos da América estima-se que aproximadamente 12. crianças americanas influenciam compras que totalizam

Nos Estados Unidos da América estima-se que aproximadamente 12. crianças americanas influenciam compras que totalizam Nos Estados Unidos da América estima-se que aproximadamente 12 bilhões de dólares por ano sejam gastos com anúncios para as crianças, já que as crianças americanas influenciam compras que totalizam 500

Leia mais

MOISÉS NO MONTE SINAI Lição 37

MOISÉS NO MONTE SINAI Lição 37 MOISÉS NO MONTE SINAI Lição 37 1 1. Objetivos: Ensinar que quando Moisés aproximou-se de Deus, os israelitas estavam com medo. Ensinar que hoje em dia, por causa de Jesus, podemos nos sentir perto de Deus

Leia mais

JESUS É A LUZ DO MUNDO João 8.12 Pr. Vlademir Silveira IBME 24/03/13

JESUS É A LUZ DO MUNDO João 8.12 Pr. Vlademir Silveira IBME 24/03/13 JESUS É A LUZ DO MUNDO João 8.12 Pr. Vlademir Silveira IBME 24/03/13 INTRODUÇÃO O Evangelho de João registra 7 afirmações notáveis de Jesus Cristo. Todas começam com Eu sou. Jesus disse: Eu sou o pão vivo

Leia mais

Lição 10. Como entender a realidade da morte? Texto Bíblico: 1Coríntios 15.20-28; 43-58

Lição 10. Como entender a realidade da morte? Texto Bíblico: 1Coríntios 15.20-28; 43-58 Lição 10 Como entender a realidade da morte? Texto Bíblico: 1Coríntios 15.20-28; 43-58 Introdução: O Apóstolo Paulo estava trabalhando algumas discrepâncias doutrinárias na Igreja de Corinto e, especificamente,

Leia mais

Acostumando-se com os Milagres

Acostumando-se com os Milagres Acostumando-se com os Milagres Ap. Ozenir Correia 1. VOCÊ NÃO PERCEBE O TAMANHO DO MILAGRE. Enxame de moscas Naquele dia, separarei a terra de Gósen, em que habita o meu povo, para que nela não haja enxames

Leia mais

GANHADO O MUNDO SEM PERDER A FAMILIA

GANHADO O MUNDO SEM PERDER A FAMILIA TEXTO: 1 SAMUEL CAPITULO 3 HOJE NÃO É SOBRE SAMUEL QUE VAMOS CONHECER, SABEMOS QUE SAMUEL foi o último dos juízes e o primeiro dos profetas. Ele foi comissionado para ungir asaul, o primeiro rei, e a David,

Leia mais

igrejabatistaagape.org.br [1] Deus criou o ser humano para ter comunhão com Ele, mas ao criá-lo concedeu-lhe liberdade de escolha.

igrejabatistaagape.org.br [1] Deus criou o ser humano para ter comunhão com Ele, mas ao criá-lo concedeu-lhe liberdade de escolha. O Plano da Salvação Contribuição de Pr. Oswaldo F Gomes 11 de outubro de 2009 Como o pecado entrou no mundo e atingiu toda a raça humana? [1] Deus criou o ser humano para ter comunhão com Ele, mas ao criá-lo

Leia mais

A parábola das dez virgens: Amanhã eu vou. (Mt 25.1-13)

A parábola das dez virgens: Amanhã eu vou. (Mt 25.1-13) 1 A parábola das dez virgens: Amanhã eu vou. (Mt 25.1-13) Na cultura judaica, as meninas eram entregues em casamento entre 13 e 14 anos de idade. Muitos casamentos já eram arranjados quando do nascimento

Leia mais

Estudo 17 Testemunhar a Cristo: um desafio diário. Em Marcha, 2015.1 IGREJA METODISTA ASA NORTE 406

Estudo 17 Testemunhar a Cristo: um desafio diário. Em Marcha, 2015.1 IGREJA METODISTA ASA NORTE 406 Estudo 17 Testemunhar a Cristo: um desafio diário Em Marcha, 2015.1 IGREJA METODISTA ASA NORTE 406 Roteiro 1- Introdução 2- Fundamento Bíblico 3- Conclusão 1. Introdução Voce entende por que é importante

Leia mais

O NASCIMENTO DO SALVADOR

O NASCIMENTO DO SALVADOR Mensagem pregada pelo Pr Luciano R. Peterlevitz no culto de natal na Igreja Batista Novo Coração, em 20 de dezembro de 2015. Evangelho de Lucas 2.8-20: 8 Havia pastores que estavam nos campos próximos

Leia mais

Lição 6 para 7 de novembro de 2015

Lição 6 para 7 de novembro de 2015 Lição 6 para 7 de novembro de 2015 «Falei aos profetas, e multipliquei a visão; e pelo ministério dos profetas propus símiles» (Oséias 12:10) Na Bíblia encontramos muitos símbolos. Cenas ou objetos que

Leia mais

PARÓQUIA NOSSA SENHORA APARECIDA e SÃO LOURENÇO Em obediência à vossa palavra, lançarei as redes (Lc 5,5b)

PARÓQUIA NOSSA SENHORA APARECIDA e SÃO LOURENÇO Em obediência à vossa palavra, lançarei as redes (Lc 5,5b) Evangelho A palavra Evangelho significa: Boas Novas. Portando, não temos quatro evangelhos, mas quatro evangelistas que escreveram, cada um, conforme sua visão, as boas-novas de salvação, acerca do Senhor

Leia mais

7 E o Espírito é o que dá testemunho, porque o Espírito é a verdade. 8 Porque três são os que dão testemunho: o Espírito, e a água, e o sangue; e

7 E o Espírito é o que dá testemunho, porque o Espírito é a verdade. 8 Porque três são os que dão testemunho: o Espírito, e a água, e o sangue; e I João 1 1 O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que contemplamos e as nossas mãos apalparam, a respeito do Verbo da vida 2 (pois a vida foi manifestada, e nós

Leia mais

A cena começa com uma descida. Então, quem desceu se Jesus tomou o livro e se assentou?

A cena começa com uma descida. Então, quem desceu se Jesus tomou o livro e se assentou? A resposta para sua pergunta é Sim, e Não. Permita-me explicar porque as duas coisas. Eu creio que o Cordeiro saiu do Trono SIM, mas eu NÃO creio que ele desceu. Há aqueles que defendem a tese de que o

Leia mais

JOÁS, O MENINO REI Lição 65. 1. Objetivos: Ensinar que devemos permanecer fiéis a Deus embora nossos amigos parem de segui-lo.

JOÁS, O MENINO REI Lição 65. 1. Objetivos: Ensinar que devemos permanecer fiéis a Deus embora nossos amigos parem de segui-lo. JOÁS, O MENINO REI Lição 65 1 1. Objetivos: Ensinar que devemos permanecer fiéis a Deus embora nossos amigos parem de segui-lo. 2. Lição Bíblica: 2 Reis 11; 2 Crônicas 24.1-24 (Base bíblica para a história

Leia mais

Texto base Jo 8: 12 a 59

Texto base Jo 8: 12 a 59 Texto base Jo 8: 12 a 59 EU SOU Eternidade, Imutabilidade e Fidelidade pactual a. A busca equivocada Após a multiplicação dos pães e peixes, Jesus deixou a multidão (Jo 6: 1 a 15) A multidão resolveu procurá-lo

Leia mais

Classe Adultos. Esperança e Glória para os Salvos

Classe Adultos. Esperança e Glória para os Salvos Classe Adultos Esperança e Glória para os Salvos OBJETIVOS OBJETIVO GERAL Explicar o real significado da Escatologia Bíblica. OBJETIVOS ESPECÍFICOS Após esta aula, o aluno deverá estar apto a: I. Definir

Leia mais

LIÇÃO TÍTULO TEXTO PRINCÍPIO VERSÍCULOS-CHAVE ALVOS

LIÇÃO TÍTULO TEXTO PRINCÍPIO VERSÍCULOS-CHAVE ALVOS TEMA CENTRAL Todos os direitos reservados por: MINISTÉRIO IGREJA EM CÉLULAS R. Ver. Antônio Carnasciali, 1661 CEP 81670-420 Curitiba-Paraná Fone/fax: (041) 3276-8655 trabalhoemconjunto@celulas.com.br edile@celulas.com.br

Leia mais

O seu conceito das religiões é como o seguinte quadro?

O seu conceito das religiões é como o seguinte quadro? ...as religiões? Sim, eu creio que sim, pois não importa a qual religião pertença. O importante é apoiar a que tem e saber levá-la. Todas conduzem a Deus. Eu tenho minha religião e você tem a sua, e assim

Leia mais

Pérola de Grande Valor é um volume de escrituras

Pérola de Grande Valor é um volume de escrituras C A P Í T U L O 3 8 Pérola de Grande Valor Pérola de Grande Valor é um volume de escrituras escrito por profetas. Há cinco partes em Pérola de Grande Valor: o livro de Moisés, o livro de Abraão, Joseph

Leia mais

"Ajuntai tesouros no céu" - 5

Ajuntai tesouros no céu - 5 "Ajuntai tesouros no céu" - 5 Mt 6:19-21 Temos procurado entender melhor através das escrituras, o que Jesus desejou ensinar aos seus discípulos nesta sequência de palavras, e pra isso, estudamos algumas

Leia mais

Tema: O Cordeiro e o Leão ESTUDO 2 Titulo: O Leão da Tribo de Judá Texto base: Ap 5:1-14

Tema: O Cordeiro e o Leão ESTUDO 2 Titulo: O Leão da Tribo de Judá Texto base: Ap 5:1-14 Tema: O Cordeiro e o Leão ESTUDO 2 Titulo: O Leão da Tribo de Judá Texto base: Ap 5:1-14 Ao examinarmos o contexto do cap. 5 de Apocalipse entendemos o titulo O Leão da Tribo de Judá, se refere ao ministério

Leia mais

Secretaria de Espiritualidade. Colaborar com a Presidente no planejamento da atividade de toda parte devocional da Sociedade.

Secretaria de Espiritualidade. Colaborar com a Presidente no planejamento da atividade de toda parte devocional da Sociedade. Secretaria de Espiritualidade Colaborar com a Presidente no planejamento da atividade de toda parte devocional da Sociedade. O que é liturgia? Roteiro do Culto; Ordem do Culto; Levar as pessoas a disposição

Leia mais

O que é o batismo nas águas? Por que o fazemos? Como deve ser ministrado, quando e para quem?

O que é o batismo nas águas? Por que o fazemos? Como deve ser ministrado, quando e para quem? O Batismo nas Águas O que é o batismo nas águas? Por que o fazemos? Como deve ser ministrado, quando e para quem? É UMA ORDENANÇA DE JESUS O batismo é uma ordenança clara de Jesus para todo aquele que

Leia mais

00.035.096/0001-23 242 - - - SP

00.035.096/0001-23 242 - - - SP PAGINA 1 O CARÁTER CRISTÃO 7. O CRISTÃO DEVE TER UMA FÉ OPERANTE (Hebreus 11.1-3) Um leitor menos avisado, ao ler o texto pode chegar à conclusão de que a fé cria coisas pelas quais esperamos. A fé não

Leia mais

O livro Apocalipse 12 A visão das 7 trombetas II (9.1-21) JörgGarbers Ms.deTeologia

O livro Apocalipse 12 A visão das 7 trombetas II (9.1-21) JörgGarbers Ms.deTeologia O livro Apocalipse 12 A visão das 7 trombetas II (9.1-21) JörgGarbers Ms.deTeologia Introdução9.1-21 O capitulo 8 descreveu as primeiras 4 trombetas, que atacaram o ambientedoserhumano:terra, Mar,ÁguadoceeoUniverso.

Leia mais

Demonstração de Maturidade

Demonstração de Maturidade Demonstração de Maturidade TEXTO BÍBLICO BÁSICO 2 Reis 4.12-17 12 - Então disse ao seu servo Geazi: Chama esta sunamita. E chamando-a ele, ela se pôs diante dele. 13 - Porque ele tinha falado a Geazi:

Leia mais

JESUS CRISTO PADECEU SOB PÔNCIO PILATOS, FOI CRUCIFICADO, MORTO E SEPULTADO

JESUS CRISTO PADECEU SOB PÔNCIO PILATOS, FOI CRUCIFICADO, MORTO E SEPULTADO JESUS CRISTO PADECEU SOB PÔNCIO PILATOS, FOI CRUCIFICADO, MORTO E SEPULTADO 25-02-2012 Catequese com adultos 11-12 Chave de Bronze Como se deu a entrada messiânica em Jerusalém? No tempo estabelecido,

Leia mais

Palestra 4: O Dia Seguinte

Palestra 4: O Dia Seguinte Palestra 4: O Dia Seguinte O Dia Seguinte Ele (Deus) fez tudo apropriado ao seu devido tempo. Também pôs no coração do homem o anseio pelo eternidade; mesmo assim ele não consegue compreender claramente

Leia mais

Pregação proferida pelo pastor João em 03/02/2011. Próxima pregação - Efésios 4:1-16 - A unidade do corpo de Cristo.

Pregação proferida pelo pastor João em 03/02/2011. Próxima pregação - Efésios 4:1-16 - A unidade do corpo de Cristo. 1 Pregação proferida pelo pastor João em 03/02/2011. Próxima pregação - Efésios 4:1-16 - A unidade do corpo de Cristo. Amados Irmãos no nosso Senhor Jesus Cristo: É devido à atuação intima do Espírito

Leia mais

O Papel da Mulher Cristã

O Papel da Mulher Cristã O Papel da Mulher Cristã Hoje as mulheres estão bem mais interessadas em carreiras profissionais e menos desejosas do papel no lar. Porém cada um tem a sua importância. Qual será então, o papel da mulher

Leia mais

Epidemias Globais. Aula 25/10/2015 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira

Epidemias Globais. Aula 25/10/2015 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira Epidemias Globais Aula 25/10/2015 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira Conceituação O que é Endemia? Epidemia? Pandemia? Endemia: surto de doença que ocorre em apenas um determinado local ou região (febre

Leia mais

9.9 Jesus Cristo é homem perfeito

9.9 Jesus Cristo é homem perfeito 9.9 Jesus Cristo é homem perfeito Aula 48 Assim como é importante verificarmos na Palavra de Deus e crermos que Jesus Cristo é Deus, também é importante verificarmos e crermos na humanidade de Jesus após

Leia mais

Lição 9 Completar com Alegria

Lição 9 Completar com Alegria Lição 9 Completar com Alegria A igreja estava cheia. Era a época da colheita. Todos tinham trazido algo das suas hortas, para repartir com os outros. Havia muita alegria enquanto as pessoas cantavam louvores

Leia mais

Lição 07 A COMUNIDADE DO REI

Lição 07 A COMUNIDADE DO REI Lição 07 A COMUNIDADE DO REI OBJETIVO: Apresentar ao estudante, o ensino bíblico sobre a relação entre a Igreja e o Reino de Deus, para que, como súdito desse reino testemunhe com ousadia e sirva em amor.

Leia mais

Os encontros de Jesus. sede de Deus

Os encontros de Jesus. sede de Deus Os encontros de Jesus 1 Jo 4 sede de Deus 5 Ele chegou a uma cidade da Samaria, chamada Sicar, que ficava perto das terras que Jacó tinha dado ao seu filho José. 6 Ali ficava o poço de Jacó. Era mais ou

Leia mais

LIÇÃO 1 - COMEÇANDO A VIDA CRISTÃ

LIÇÃO 1 - COMEÇANDO A VIDA CRISTÃ 2015 MDA REDE JOVEM Tornar-se um cristão espiritualmente maduro é a ação de maior valor que podemos fazer por nós mesmos. LIÇÃO 1 - COMEÇANDO A VIDA CRISTÃ Jesus foi maior evangelista que o mundo já viu.

Leia mais

O CÂNON Sagrado compreende 46 Livros no ANTIGO TESTAMENTO e 27 Livros no NOVO TESTAMENTO.

O CÂNON Sagrado compreende 46 Livros no ANTIGO TESTAMENTO e 27 Livros no NOVO TESTAMENTO. Ao contrário do que parece à primeira vista, a Bíblia não é um livro único e independente, mas uma coleção de 73 livros, uma mini biblioteca que destaca o a aliança e plano de salvação de Deus para com

Leia mais

Poderá interromper e dialogar com o grupo; montar perguntas durante a exibição; montar grupos de reflexão após a exibição, e assim por diante.

Poderá interromper e dialogar com o grupo; montar perguntas durante a exibição; montar grupos de reflexão após a exibição, e assim por diante. O Catequista, coordenador, responsável pela reunião ou encontro, quando usar esse material, tem toda liberdade de organizar sua exposição e uso do mesmo. Poderá interromper e dialogar com o grupo; montar

Leia mais

FEB EADE - Livro III - Módulo II Roteiro 2 A autoridade de Jesus

FEB EADE - Livro III - Módulo II Roteiro 2 A autoridade de Jesus OBJETIVOS 1) Analisar em que se resume a autoridade do Cristo. 2) Esclarecer como o Espiritismo explica essa autoridade. IDEIAS PRINCIPAIS 1) Sob a autoridade moral do Cristo, somos guiados na busca pela

Leia mais

I. A decadência espiritual da sociedade - O Sal Se tor vers. 1-5

I. A decadência espiritual da sociedade - O Sal Se tor vers. 1-5 ESTUDO 09-6:1-13 A MANIFESTAÇÃO DA IRA E DA GRAÇA DE DEUS : Existem aspectos no Evangelho de Cristo que são extremamente duros, e ao mesmo tempo consoladores. Quando pensamos na seriedade do pecado diante

Leia mais

UMA IDÉIA ERRADA: Não seremos. anjos, habitando numa nuvem flutuante, eternamente tocando flauta ou harpa.

UMA IDÉIA ERRADA: Não seremos. anjos, habitando numa nuvem flutuante, eternamente tocando flauta ou harpa. UMA IDÉIA ERRADA: Não seremos anjos, habitando numa nuvem flutuante, eternamente tocando flauta ou harpa. ONDE SERÁ O LAR ETERNO DOS REMIDOS? 1. Será num lugar real, pois, será habitado por pessoas reais.

Leia mais

Naquela ocasião Jesus disse: "Eu te louvo, Pai, Senhor dos céus e da terra, porque escondeste estas coisas dos sábios e cultos, e as revelaste aos

Naquela ocasião Jesus disse: Eu te louvo, Pai, Senhor dos céus e da terra, porque escondeste estas coisas dos sábios e cultos, e as revelaste aos As coisas encobertas pertencem ao Senhor, ao nosso Deus, mas as reveladas pertencem a nós e aos nossos filhos para sempre, para que sigamos todas as palavras desta lei. Deuteronômio 29.29 Naquela ocasião

Leia mais

A Bíblia realmente afirma que Jesus

A Bíblia realmente afirma que Jesus 1 de 7 29/06/2015 11:32 esbocandoideias.com A Bíblia realmente afirma que Jesus Cristo é Deus? Presbítero André Sanchez Postado por em: #VocêPergunta Muitas pessoas se confundem a respeito de quem é Jesus

Leia mais

E CONHECEREIS A VERDADE, E A VERDADE VOS LIBERTARÁ

E CONHECEREIS A VERDADE, E A VERDADE VOS LIBERTARÁ ADIVINHOS: O que a Bíblia diz sobre eles? Lv 19. 31; Dt 18. 10; Is 8. 19-20; At 16.16-19 CASAMENTO: Posso casar com uma pessoa desigual na fé? II Co 6. 14 18 CARNE DE PORCO: È proibido comer ou não? Col

Leia mais

Nós não estamos aqui para dizer que Davi foi o maior exemplo de pai

Nós não estamos aqui para dizer que Davi foi o maior exemplo de pai E há de ser que, se ouvires tudo o que eu te mandar, e andares pelos meus caminhos, e fizeres o que é reto aos meus olhos, guardando os meus estatutos e os meus mandamentos, como fez Davi, meu servo, eu

Leia mais

Saiamos pois, a Ele, fora do arraial... Ademir Ifanger

Saiamos pois, a Ele, fora do arraial... Ademir Ifanger Saiamos pois, a Ele, fora do arraial... Introdução Almejamos uma nova compreensão da espiritualidade, que nos impulsione a realizar o projeto integral de Deus, expressando assim genuína adoração (Jo 4.23-24).

Leia mais

ASSEMBLEIA DO RENOVAMENTO CARISMÁTICO DA DIOCESE DO PORTO 21 de Abril de 2012

ASSEMBLEIA DO RENOVAMENTO CARISMÁTICO DA DIOCESE DO PORTO 21 de Abril de 2012 ASSEMBLEIA DO RENOVAMENTO CARISMÁTICO DA DIOCESE DO PORTO 21 de Abril de 2012 Mantendo-vos, portanto, firmes, tendo cingido os vossos rins com a verdade, vestindo a couraça da justiça e calçando os pés

Leia mais

#98r. 11.10 As duas testemunhas pregam na terra e vão para o céu ( Apocalipse 11:1~14)

#98r. 11.10 As duas testemunhas pregam na terra e vão para o céu ( Apocalipse 11:1~14) 11.10 As duas testemunhas pregam na terra e vão para o céu ( Apocalipse 11:1~14) O cap.11 é considerado um capítulo de difícil entendimento, principalmente para identificar-se o período, dentro da Tribulação,

Leia mais

Revisão de DANIEL 1-9. Exemplos da fidelidade de Deus Exemplos da fidelidade de homens de Deus Demonstração da soberania de Deus sobre o mundo

Revisão de DANIEL 1-9. Exemplos da fidelidade de Deus Exemplos da fidelidade de homens de Deus Demonstração da soberania de Deus sobre o mundo Revisão de DANIEL 1-9 Exemplos da fidelidade de Deus Exemplos da fidelidade de homens de Deus Demonstração da soberania de Deus sobre o mundo Daniel 1-6 História Sonhos e visões proféticas Daniel 1 Terceiro

Leia mais