Serviço Geológico do Brasil CPRM Atuação na Amazônia Occidental

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Serviço Geológico do Brasil CPRM Atuação na Amazônia Occidental"

Transcrição

1 Serviço Geológico do Brasil CPRM Atuação na Amazônia Occidental Andre Luis Martinelli Real dos Santos

2 MISSÃO Gerar e difundir o conhecimento geológico e hidrológico básico para o desenvolvimento sustentável do Brasil

3 Conhecimento, equipe técnica, logística de campo a serviço da comunidade científica para cooperação Abrangência: AM e RR Nº de estações Hidrometeorológicas: 139 estações Nº de poços monitorados 18 poços Produção GATE (Gestão Territorial) Mapas de risco em 25 municípios Localização da Superintendência: Manaus/AM Unidades de apoio: Núcleo de Roraima (NARO) Funcionários (SUREG-MA/NARO): *Hidrologia e GATE 28 (26 / 02)

4 Equipe GEHITE MA (Hidrologia) 08 Técnicos em Geociências 05 Atividades Campo 03 Atividades de Escritório 28 pessoas 19 Pesquisadores em Geociências 01 Analista em Geociências 01 Gerente de Hidrologia e Gestão Territorial (Engenheiro) 01 Supervisor de Hidrologia (Engenheiro) 01 Supervisor de Gestão Territorial (Geólogo) 04 Engenheiros (Hidrologia) 12 Geólogos (5 em Hidrogeologia e 7 em Gestão Territorial) 01 Geógrafo (Gestão Territorial)

5 Características hidrológicas Precipitações médias anuais em torno de mm (1600 a 3400); Temperaturas médias anuais de 23º a 31º C; Evaporação de 818 mm/ano; Umidade relativa do ar variando de 77 a 88%. Regime de chuvas ocorrendo nos meses de novembro a maio; Maior seca em 2010 (13,63 m); Maior cheia em 2012 (29,97 m); Enchentes predominam no período de maio a julho;

6 Eventos Extremos: Estação no Porto de Manaus Rio Negro Cheia máxima: 29 de maio de Cota: 29,97 m Seca mínima: 24 de outubro de Cota: 13,63 m

7

8 Maiores Cheias (m) em Manaus (Rio Negro) 1 29/05/ /07/ /06/ /06/ /06/ /07/ /07/ /06/ /06/ /06/

9 Projetos da DHT alocados na SUREG MA Rede Hidrometeorológica Nacional; ANA - CPRM SACE Amazonas; SACE Rio Branco (RR); Dinâmica Fluvial do sistema Solimões-Amazonas; RIMAS; SIAGAS; Geodiversidade; Risco Geológico; Atlas Geoquímico Amazonas e Roraima.

10 Projeto Dinâmica Fluvial do Sistema Solimões-Amazonas Parcerias:

11 ESTUDOS REALIZADOS: Uso de dados fluviométricos, GNSS e de gravimetria espacial para monitoramento de movimentos da crosta terrestre. USO de dados GNSS para caracterização da hidrodinâmica da região Amazônica através da obtenção de perfis longitudinais de rios e nivelamento de réguas 11

12 Uso de dados satelitais para complemento do monitoramento hidrológico da bacia Amazônica. Através de satélites altímetros é possível obter níveis de água dos principais cursos de água da bacia Amazônica?? Uso de dados de satélite para a estimativa de concentração de sedimentos em suspensão

13 PRODUÇÃO CIENTÍFICA: 2 redes de pesquisa: uma voltada para altimetria espacial e outra voltada para medição de sedimentos em suspensão por satélite. Participação da CPRM em publicações : Seis (6) Artigos para revistas internacionais indexadas; Duas (2) Dissertações de mestrado defendidas; Uma (1) Tese de doutorado em final de execução previsão de defesa 02/2016. Mais de trinta (30) trabalhos apresentados em congressos nacionais e internacionais como EGU, AGU e ABRH. Duas (2) Bolsas programa BEST do IRD, Daniel Medeiros Moreira (2011) e Andre Santos (2014).

14 PERSPECTIVAS Aumentar a área de atuação do projeto até Porto Velho no rio Madeira, Tabatinga no Solimões e Óbidos no Amazonas; Parcerias com instituições nacionais e internacionais com objetivo de capacitação técnica de nossos pesquisadores visando participação em produção científica. Ex: IRD e AIEN, Eletrobrás -usinas hidrocinéticas; Formalizar a cooperação entre a CPRM e projeto Climamazon (Centro brasileiroeuropeu de pesquisa conjunta sobre o clima e a geodinâmica dos sedimentos da bacia do rio Amazonas); A CPRM sediou no RJ o primeiro encontro sul Americano do satélite SWOT que será lançado em Participa de pesquisas voltadas aos satélites SWOT, JASON-2, SENTINEL, ICESAT-2 e SARAL; Incremento da tecnologia por satélites no monitoramento da Bacia Amazônica, gerando conhecimento e publicações;

15 Serviço Geológico do Brasil CPRM Andre Luis Martinelli Real dos Santos Pesquisador em Geociências

MONITORAMENTO HIDROLÓGICO

MONITORAMENTO HIDROLÓGICO MONITORAMENTO HIDROLÓGICO 2017 Boletim Nº. 10 10/03/2017 Boletim de acompanhamento - 2017 1. Comportamento das Estações monitoradas De acordo com a Figura 01 e as Tabelas I e II, em termos estatísticos,

Leia mais

MONITORAMENTO HIDROLÓGICO

MONITORAMENTO HIDROLÓGICO MONITORAMENTO HIDROLÓGICO 2017 Boletim Nº. 12 24/03/2017 Boletim de acompanhamento - 2017 1. Comportamento das Estações monitoradas De acordo com a Figura 01 e as Tabelas I e II, em termos estatísticos,

Leia mais

MONITORAMENTO HIDROLÓGICO

MONITORAMENTO HIDROLÓGICO MONITORAMENTO HIDROLÓGICO 2017 Boletim Nº. 15 14/04/2017 Boletim de acompanhamento - 2017 1. Comportamento das Estações monitoradas De acordo com a Figura 01 e as Tabelas I e II, em termos estatísticos,

Leia mais

MONITORAMENTO HIDROLÓGICO

MONITORAMENTO HIDROLÓGICO MONITORAMENTO HIDROLÓGICO 2016 Boletim Nº. 41 31/10/2016 Boletim de acompanhamento - 2016 1. Comportamento das Estações monitoradas De acordo com a Figura 01 e as Tabelas I e II, em termos estatísticos,

Leia mais

MONITORAMENTO HIDROLÓGICO

MONITORAMENTO HIDROLÓGICO MONITORAMENTO HIDROLÓGICO 2017 Boletim Nº. 29 21/07/2017 Boletim de acompanhamento - 2017 1. Comportamento das Estações monitoradas De acordo com a Figura 01 e as Tabelas I e II, em termos estatísticos,

Leia mais

H 2 A Hidrossistemas e o Homem na Amazônia

H 2 A Hidrossistemas e o Homem na Amazônia 6th HYBAM Scientific Meeting 29/10/2015 Cusco Peru VARIABILIDADE NO APORTE DE SEDIMENTOS DO RIO PURUS AVALIAÇÃO POR SENSORES REMOTOS E ASPECTOS OBSERVACIONAIS Andre Luis Martinelli Real dos Santos Naziano

Leia mais

Boletim do Sistema de Alerta Hidrológico da. Bacia do rio Doce

Boletim do Sistema de Alerta Hidrológico da. Bacia do rio Doce Boletim do Sistema de Alerta Hidrológico da Belo Horizonte, 21 de Janeiro de 2016 às 10:00h. Bacia do rio Doce Boletim Extraordinário Na tabela abaixo seguem as previsões dos níveis dos rios monitorados

Leia mais

Operação da Rede Hidrometeorológica na Amazônia: Conquistas e desafios

Operação da Rede Hidrometeorológica na Amazônia: Conquistas e desafios Operação da Rede Hidrometeorológica na Amazônia: Conquistas e desafios A Água no Brasil 80,7% do potencial hídrico brasileiro A produção hídrica da bacia Amazônica sem contribuição externa representa

Leia mais

Serviço Geológico do Brasil CPRM. Rede Integrada de Monitoramento de Águas Subterrâneas

Serviço Geológico do Brasil CPRM. Rede Integrada de Monitoramento de Águas Subterrâneas Serviço Geológico do Brasil CPRM Rede Integrada de Monitoramento de Águas Subterrâneas Principais características Abrangência Nacional Objetivo: Ampliar a base de conhecimento hidrogeológico fins de gestão

Leia mais

LIMA, 24 DE OUTUBRO DE 2005

LIMA, 24 DE OUTUBRO DE 2005 RECURSOS HÍDRICOS DA AMAZÔNIA LIMA, 24 DE OUTUBRO DE 2005 Maiores Rios do Mundo em Descarga (m³/s) 46.200 209.000 43.800 1 31.350 28.700 22.800 19.990 18.000 ÁREA DE DRENAGEM TOTAL Parte brasileira Extensão

Leia mais

SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL CPRM DIRETORIA DE HIDROLOGIA E GESTÃO TERRITORIAL DHT

SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL CPRM DIRETORIA DE HIDROLOGIA E GESTÃO TERRITORIAL DHT SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL CPRM DIRETORIA DE HIDROLOGIA E GESTÃO TERRITORIAL DHT Franco Turco Buffon Pesquisador em Geociências Engenheiro Hidrólogo RESIDÊNCIA DE PORTO VELHO - REPO MOTIVAÇÃO: MOTIVAÇÃO:

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DA ESTIAGEM NA REGIÃO SUDESTE DO BRASIL INFORMATIVO SOBRE A PRECIPITAÇÃO (I )

ACOMPANHAMENTO DA ESTIAGEM NA REGIÃO SUDESTE DO BRASIL INFORMATIVO SOBRE A PRECIPITAÇÃO (I ) ACOMPANHAMENTO DA ESTIAGEM NA REGIÃO SUDESTE DO BRASIL INFORMATIVO SOBRE A PRECIPITAÇÃO (I-01-2017) Áreas de Atuação das Superintendências Regionais de Belo Horizonte e Parte de Salvador Fev/2017 CPRM

Leia mais

18 a Campanha de medições de vazão e amostragem de água e sedimentos na bacia do rio Solimões e no rio Amazonas

18 a Campanha de medições de vazão e amostragem de água e sedimentos na bacia do rio Solimões e no rio Amazonas Hidrologia da Bacia Amazônica Hydrologie du Bassin Amazonien ORSTOM - CNPq \ ANEEL \ UnB 18 a Campanha de medições de vazão e amostragem de água e sedimentos na bacia do rio Solimões e no rio Amazonas

Leia mais

BOLETIM DIÁRIO DE MONITORAMENTO DE EVENTOS HIDROLÓGICOS CRITICOS DO ESTADO DE RONDÔNIA

BOLETIM DIÁRIO DE MONITORAMENTO DE EVENTOS HIDROLÓGICOS CRITICOS DO ESTADO DE RONDÔNIA BOLETIM DIÁRIO DE MONITORAMENTO DE EVENTOS HIDROLÓGICOS CRITICOS DO ESTADO DE RONDÔNIA Porto Velho, 17 de Maio de 2017. Versão 1.8 Confúcio Aires de Moura Governador do Estado de Rondônia Daniel Pereira

Leia mais

II Reunião Científica do Observatório rio Ambiental HYBAM

II Reunião Científica do Observatório rio Ambiental HYBAM II Reunião Científica do Observatório rio Ambiental HYBAM Manaus - Novembro de 2007 Organização e Apoio II Reunião Científica do Observatório rio Ambiental HYBAM Manaus - Novembro de 2007 Dedicada à memória

Leia mais

MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA

MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA Secretaria de Geologia, Mineração e Transformação Mineral - SGM Cooperação Internacional no Setor Mineral Temas prioritários CARLOS NOGUEIRA DA COSTA JUNIOR Secretário Sumário

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA INSTALAÇÃO DE ESTAÇÕES FLUVIOMÉTRICAS E PLUVIÔMETRICAS PARA O ESTUDO DA HIDROLOGIA: CASO DA BACIA DO RIO JUQUERIQUERÊ

A IMPORTÂNCIA DA INSTALAÇÃO DE ESTAÇÕES FLUVIOMÉTRICAS E PLUVIÔMETRICAS PARA O ESTUDO DA HIDROLOGIA: CASO DA BACIA DO RIO JUQUERIQUERÊ PROFA. MSC. VASSILIKI T. G. BOULOMYTIS INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA IFSP, CAMPUS CARAGUATATUBA DOCENTE DEPT. DE CONSTRUÇÃO CIVIL E RECURSOS NATURAIS, VASSILIKI@IFSP.EDU.BR INSTITUTO

Leia mais

BIOGEOQUIMICA DOS LAGOS DE VARZEA DA BACIA AMAZÔNICA. 28/08/ /09/2006 (Manaus Várzea de Janauaca - Manaus)

BIOGEOQUIMICA DOS LAGOS DE VARZEA DA BACIA AMAZÔNICA. 28/08/ /09/2006 (Manaus Várzea de Janauaca - Manaus) RELATORIO DA CAMPANHA DE CAMPO DO PROJETO DE COOPERATION INTERNACIONAL ENTRE A FRANÇA E O BRASIL (IRD/CNPq) BIOGEOQUIMICA DOS LAGOS DE VARZEA DA BACIA AMAZÔNICA 28/08/2006 01/09/2006 (Manaus Várzea de

Leia mais

SISTEMA DE ALERTA DE ENCHENTES NA BACIA DO RIO DOCE: 17 ANOS DE OPERAÇÃO

SISTEMA DE ALERTA DE ENCHENTES NA BACIA DO RIO DOCE: 17 ANOS DE OPERAÇÃO SISTEMA DE ALERTA DE ENCHENTES NA BACIA DO RIO DOCE: 17 ANOS DE OPERAÇÃO Elizabeth Guelman Davis 27 de maio de 2014 Sistema de Alerta de Enchentes na Bacia do Rio Doce Um sistema de alerta antecipado,

Leia mais

SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL CPRM DIRETORIA DE HIDROLOGIA E GESTÃO TERRITORIAL DHT DEPARTAMENTO DE GESTÃO TERRITORIAL DEGET RESIDÊNCIA DE PORTO VELHO

SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL CPRM DIRETORIA DE HIDROLOGIA E GESTÃO TERRITORIAL DHT DEPARTAMENTO DE GESTÃO TERRITORIAL DEGET RESIDÊNCIA DE PORTO VELHO SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL CPRM DIRETORIA DE HIDROLOGIA E GESTÃO TERRITORIAL DHT DEPARTAMENTO DE GESTÃO TERRITORIAL DEGET RESIDÊNCIA DE PORTO VELHO SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL CPRM Quem Somos A CPRM -

Leia mais

MODELAGEM NA ESTIMATIVA DE ÁREA E VOLUME DA PLANÍCIE DE INUNDAÇÃO DE CURUAI. Vitor Souza Martins

MODELAGEM NA ESTIMATIVA DE ÁREA E VOLUME DA PLANÍCIE DE INUNDAÇÃO DE CURUAI. Vitor Souza Martins MODELAGEM NA ESTIMATIVA DE ÁREA E VOLUME DA PLANÍCIE DE INUNDAÇÃO DE CURUAI Vitor Souza Martins PLANÍCIE DE INUNDAÇÃO A compreensão da circulação da água entre rios e suas planícies inundáveis depende

Leia mais

Agora que sabemos como é o relevo da bacia vamos entender como é a chuva na Bacia

Agora que sabemos como é o relevo da bacia vamos entender como é a chuva na Bacia Agora que sabemos como é o relevo da bacia vamos entender como é a chuva na Bacia Amazônia Ciclo Hidrológico Fonte: Romera et al., 2003 O Ciclo hidrológico é a base de renovação de toda a água existente

Leia mais

EVOLUÇÃO DECENAL DAS VAZÕES DO RIO AMAZONAS E SEUS AFLUENTES EVOLUTION DECENNIAL OF AMAZON RIVER FLOWS AND ITS TRIBUTARIES

EVOLUÇÃO DECENAL DAS VAZÕES DO RIO AMAZONAS E SEUS AFLUENTES EVOLUTION DECENNIAL OF AMAZON RIVER FLOWS AND ITS TRIBUTARIES EVOLUÇÃO DECENAL DAS VAZÕES DO RIO AMAZONAS E SEUS AFLUENTES João Batista Marcelo de Lima 1 & Luanna Costa Dias * 2 Resumo Diante do cenário atual da Região Amazônica, em que o aproveitamento do potencial

Leia mais

Superintendência Regional de Belém. 10ª e 11ª Oficinas do Primeiro Plano de Mineração do Estado do Pará SUREG-BE / GEREMI

Superintendência Regional de Belém. 10ª e 11ª Oficinas do Primeiro Plano de Mineração do Estado do Pará SUREG-BE / GEREMI Serviço Geológico do Brasil CPRM Superintendência Regional de Belém 10ª e 11ª Oficinas do Primeiro Plano de Mineração do Estado do Pará SUREG-BE / DESAFIOS PARA PESQUISA MINERAL NO ESTADO DO PARÁ CÉSAR

Leia mais

DISPONIBILIDADE HÍDRICA DA BACIA AMAZÔNICA

DISPONIBILIDADE HÍDRICA DA BACIA AMAZÔNICA DISPONIBILIDADE HÍDRICA DA BACIA AMAZÔNICA IV Reunião Científica do projeto ORE - HYBAM 19 de novembro de 2007 Eurides de Oliveira ORIGEM DO RIO AMAZONAS 1541 - a expedição de Francisco Orellana desceu

Leia mais

MONITORAMENTO ESPECIAL DA BACIA DO RIO DOCE

MONITORAMENTO ESPECIAL DA BACIA DO RIO DOCE MONITORAMENTO ESPECIAL DA BACIA DO RIO DOCE RELATÓRIO I DEZEMBRO/2015 CPRM SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL MONITORAMENTO ESPECIAL DA BACIA DO RIO DOCE RELATÓRIO 01: Acompanhamento da onda de cheia Primeira

Leia mais

Introdução a Ciência Hidrológica

Introdução a Ciência Hidrológica 16/03/2016 -Hidrologia origina do Grego - hydor (água) e logos (estudo). Introdução a Ciência Hidrológica - A ciência que trata do estudo da água na natureza. -... da água na Terra, sua ocorrência, circulação,

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DA ESTIAGEM NA REGIÃO SUDESTE DO BRASIL

ACOMPANHAMENTO DA ESTIAGEM NA REGIÃO SUDESTE DO BRASIL ACOMPANHAMENTO DA ESTIAGEM NA REGIÃO SUDESTE DO BRASIL BOLETIM Nº 03 - FEVEREIRO Área de Atuação da Superintendência Regional da CPRM de Belo Horizonte 2015 Rio São Francisco em Três Marias. Foto de Soraya

Leia mais

ESTUDO PLUVIOMÉTRICO E FLUVIOMÉTRICO PRELIMINAR NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO EMBU-GUAÇU, SP.

ESTUDO PLUVIOMÉTRICO E FLUVIOMÉTRICO PRELIMINAR NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO EMBU-GUAÇU, SP. ESTUDO PLUVIOMÉTRICO E FLUVIOMÉTRICO PRELIMINAR NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO EMBU-GUAÇU, SP. Rita Monteiro Falcão - Aluna do curso de Geografia da FFLCH/USP. E-mail: rita.falcao@usp.br Emerson Galvani

Leia mais

Hidrologia e Geoquímica da Bacia Amazônica

Hidrologia e Geoquímica da Bacia Amazônica Hidrologia e Geoquímica da Bacia Amazônica Relatório de Missão do Programa HiBAm Campanha de medições no rio Negro, rio Solimões, rio Madeira, rio Amazonas e na várzea do Lago Grande de Curuai 07/12/2003

Leia mais

HIDROLOGIA AULA semestre - Engenharia Civil EVAPOTRANSPIRAÇÃO. Profª. Priscila Pini

HIDROLOGIA AULA semestre - Engenharia Civil EVAPOTRANSPIRAÇÃO. Profª. Priscila Pini HIDROLOGIA AULA 08 5 semestre - Engenharia Civil EVAPOTRANSPIRAÇÃO Profª. Priscila Pini prof.priscila@feitep.edu.br CONCEITOS Retorno da água precipitada para a atmosfera, fechando o ciclo hidrológico.

Leia mais

SISTEMA DE ALERTA DA BACIA DO RIO DOCE - SISTEMA WEB - SACE FLOOD WARNING SYSTEM IN THE DOCE RIVER BASIN - WEB SYSTEM - SACE

SISTEMA DE ALERTA DA BACIA DO RIO DOCE - SISTEMA WEB - SACE FLOOD WARNING SYSTEM IN THE DOCE RIVER BASIN - WEB SYSTEM - SACE SISTEMA DE ALERTA DA BACIA DO RIO DOCE - SISTEMA WEB - SACE Artur José Soares Matos 1 * & Elizabeth Guelman Davis 2 & Marcio de Oliveira Candido 3 Resumo O Serviço Geológico do Brasil - CPRM monitora a

Leia mais

LATIN AMERICA GEOSPATIAL FORUM

LATIN AMERICA GEOSPATIAL FORUM Serviço Geológico do Brasil LATIN AMERICA GEOSPATIAL FORUM ATUAÇÃO DO SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL-CPRM NA GESTÃO DE RISCOS E RESPOSTA A DESASTRES UTILIZAÇÃO DE GEOTECNOLOGIAS NAS AÇÕES DE MAPEAMENTO E

Leia mais

A INFLUÊNCIA DA GEOMORFOLOGIA NA VARIABILIDADE FLUVIOMÉTRICA: O CASO DO RIO MADEIRA BRASIL

A INFLUÊNCIA DA GEOMORFOLOGIA NA VARIABILIDADE FLUVIOMÉTRICA: O CASO DO RIO MADEIRA BRASIL A INFLUÊNCIA DA GEOMORFOLOGIA NA VARIABILIDADE Muniz, L. 1 ; Filizola, N. 2 ; 1 UFAM Email:munizluciana1@gmail.com; 2 UFAM Email:naziano.filizola@gmail.com RESUMO: Mediante a observação dos padrões hidrológicos

Leia mais

Estudo observacional dos efeitos da captação de água pelos usuários na intrusão salina do Cana de São Francisco, RJ

Estudo observacional dos efeitos da captação de água pelos usuários na intrusão salina do Cana de São Francisco, RJ Estudo observacional dos efeitos da captação de água pelos usuários na intrusão salina do Cana de São Francisco, RJ Pesquisador: Marcelo Di Lello Jordão Coordenadora: Dra. Susana B. Vinzón INTRODUÇÃO:

Leia mais

Análise dos Padrões Fluviométricos da Bacia do Rio Madeira - Brasil

Análise dos Padrões Fluviométricos da Bacia do Rio Madeira - Brasil Análise dos Padrões Fluviométricos da Bacia do Rio Madeira - Brasil Luciana Muniz Naziano Filizola Lab. de Potamologia Amazônica Departamento de Geografia Universidade Federal do Amazonas 1 Bacia do Rio

Leia mais

FLORESTAS PARA PRODUÇÃO DE ÁGUA

FLORESTAS PARA PRODUÇÃO DE ÁGUA IV SIMPÓSIO INTERNACIONAL EM BACIAS HIDROGRÁFICAS FLORESTAS PARA PRODUÇÃO DE ÁGUA Dr. Valdir de Cicco Engenheiro Florestal Pesquisador Científico BOTUCATU - SP. 2013 SUMÁRIO Laboratório de Hidrologia Florestal.

Leia mais

MONITORAMENTO HIDROLÓGICO

MONITORAMENTO HIDROLÓGICO MONITORAMENTO HIDROLÓGICO 2013 Boletim n o 10 12/04/2013 Boletim de acompanhamento - 2013 1. Figura 1: Mapa de estações estratégicas 2. Comportamento das Estações monitoradas De acordo com as tabelas I

Leia mais

Hidrologia e Geoquímica da Bacia Amazônica

Hidrologia e Geoquímica da Bacia Amazônica Hidrologia e Geoquímica da Bacia Amazônica Relatório de Missão do Programa HiBAm Campanha de medições no rio Solimões, rio Amazonas, várzeas de Marchantaria e no Lago Grande de Curuai 11/03/2003 04/04/2003

Leia mais

CONFECÇÃO DA BASE DE DADOS DA ATIVIDADE II.1.3

CONFECÇÃO DA BASE DE DADOS DA ATIVIDADE II.1.3 PROJETO GESTÃO INTEGRADA E SUSTENTÁVEL DOS RECURSOS HÍDRICOS TRANSFRONTEIRIÇOS NA BACIA DO RIO AMAZONAS, CONSIDERANDO A VARIABILIDADE E MUNDANÇA CLIMÁTICA OTCA/GEF/PNUMA COMPONENTE II Compreensão da base

Leia mais

ANÁLISE DAS PRECIPITAÇÕES MÁXIMAS E DOS EVENTOS EXTREMOS OCORRIDOS EM SÃO LUÍZ DO PARAITINGA (SP) E MUNICÍPIOS VIZINHOS

ANÁLISE DAS PRECIPITAÇÕES MÁXIMAS E DOS EVENTOS EXTREMOS OCORRIDOS EM SÃO LUÍZ DO PARAITINGA (SP) E MUNICÍPIOS VIZINHOS ANÁLISE DAS PRECIPITAÇÕES MÁXIMAS E DOS EVENTOS EXTREMOS OCORRIDOS EM SÃO LUÍZ DO PARAITINGA (SP) E MUNICÍPIOS VIZINHOS Maria Crystianne Fonseca Rosal & Vanesca Sartorelli Medeiros SUREG-SP Sumário Introdução

Leia mais

Obtenção de Parâmetros para Simulação Hidrológica na Bacia do Rio Japaratuba por meio de Geotecnologias

Obtenção de Parâmetros para Simulação Hidrológica na Bacia do Rio Japaratuba por meio de Geotecnologias 168 III Seminário de Iniciação Científica e Pós-Graduação da Embrapa Tabuleiros Costeiros Obtenção de Parâmetros para Simulação Hidrológica na Bacia do Rio Japaratuba por meio de Geotecnologias Rafael

Leia mais

DIAGNÓSTICO DOS POÇOS TUBULARES E A QUALIDADE DAS ÁGUAS SUBTERRÂNEAS DO MUNICIPIO DE JUAZEIRO DO NORTE, CEARÁ

DIAGNÓSTICO DOS POÇOS TUBULARES E A QUALIDADE DAS ÁGUAS SUBTERRÂNEAS DO MUNICIPIO DE JUAZEIRO DO NORTE, CEARÁ DIAGNÓSTICO DOS POÇOS TUBULARES E A QUALIDADE DAS ÁGUAS SUBTERRÂNEAS DO MUNICIPIO DE JUAZEIRO DO NORTE, CEARÁ José Joeferson Soares dos Santos 1 Ricardo Souza Araújo 2 Nayanne Lis Morais Sampaio 3 Thais

Leia mais

Relatório da Campanha do Programa HIBAM

Relatório da Campanha do Programa HIBAM DINÂMICA HIDROLÓGICA E GEOQUÍMICA DA BACIA AMAZÔNICA Relatório da Campanha do Programa HIBAM Campanha de medições nos Rios Amazonas, Negro, Solimões, Madeira, Trombetas e na Várzea do Lago Grande de Curuai

Leia mais

Os programas de desenvolvimento e de inovação do Serviço Geológico Brasileiro e a cooperação com o Serviço Geológico Alemão (BGR/DERA) Eduardo Ledsham

Os programas de desenvolvimento e de inovação do Serviço Geológico Brasileiro e a cooperação com o Serviço Geológico Alemão (BGR/DERA) Eduardo Ledsham Serviço Geológico do Brasil Os programas de desenvolvimento e de inovação do Serviço Geológico Brasileiro e a cooperação com o Serviço Geológico Alemão (BGR/DERA) Eduardo Ledsham II Simpósio Brasil-Alemanha

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DA ESTIAGEM NA REGIÃO SUDESTE DO BRASIL

ACOMPANHAMENTO DA ESTIAGEM NA REGIÃO SUDESTE DO BRASIL ACOMPANHAMENTO DA ESTIAGEM NA REGIÃO SUDESTE DO BRASIL BOLETIM Nº 05 - MARÇO Área de Atuação da Superintendência Regional da CPRM de Belo Horizonte 2015 Rio Urucuia em Buritis - março/2013 Rio Urucuia

Leia mais

Serviço Geológico do Brasil CPRM

Serviço Geológico do Brasil CPRM Serviço Geológico do Brasil CPRM IV CONGRESSO INTERNACIONAL DE INFORMAÇÃO DE CUSTOS E QUALIDADE DO GASTO NO SETOR PÚBLICO BRASÍLIA - DF Suliman Tadei de Souza suliman.souza@cprm.gov.br Sumário Quem Somos

Leia mais

Resumo do Monitoramento de Queimadas por Satélites e de Informações Ambientais Associadas

Resumo do Monitoramento de Queimadas por Satélites e de Informações Ambientais Associadas Resumo do Monitoramento de Queimadas por Satélites e de Informações Ambientais Associadas Versão 1.0 - Data de geração: 2016/11/29-18:41 Este documento foi criado automaticamente pelo Sistema de Monitoramento

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DA ESTIAGEM NA REGIÃO SUDESTE DO BRASIL

ACOMPANHAMENTO DA ESTIAGEM NA REGIÃO SUDESTE DO BRASIL ACOMPANHAMENTO DA ESTIAGEM NA REGIÃO SUDESTE DO BRASIL BOLETIM Nº 11 - JUNHO Área de Atuação da Superintendência Regional da CPRM de Belo Horizonte 2015 Rio da Perdição em Tapiraí Jusante - março/2013

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DA ESTIAGEM NA REGIÃO SUDESTE DO BRASIL

ACOMPANHAMENTO DA ESTIAGEM NA REGIÃO SUDESTE DO BRASIL ACOMPANHAMENTO DA ESTIAGEM NA REGIÃO SUDESTE DO BRASIL BOLETIM Nº 07 - ABRIL Área de Atuação da Superintendência Regional da CPRM de Belo Horizonte 2015 Rio Pouso Alegre em Fazenda Cachoeira em julho de

Leia mais

Nivelamento de estações linimétricas do rio Purus com dados altimétricos

Nivelamento de estações linimétricas do rio Purus com dados altimétricos Nivelamento de estações linimétricas do rio Purus com dados altimétricos Grisel Oliveira Arenillas 1 Mylena Vieira Silva 1 Cláudio Augusto de Paula Lima 1 Joecila Santos da Silva 2 Frédérique Seyler 3

Leia mais

2.5 Caracterização Fisiográfica da Bacia Hidrográfica

2.5 Caracterização Fisiográfica da Bacia Hidrográfica 1 2.5 Caracterização Fisiográfica da Bacia Hidrográfica importância do estudo das bacias hidrográficas está no fato da mesma representar a unidade fundamental de análise do ciclo hidrológico na sua fase

Leia mais

PREVISÃO DE CURTO PRAZO DE NÍVEIS NO RIO ACRE NO MUNICIPIO DE RIO BRANCO-AC COM MODELOS HIDROLÓGICOS EMPÍRICOS NA ENCHENTE DE 2015

PREVISÃO DE CURTO PRAZO DE NÍVEIS NO RIO ACRE NO MUNICIPIO DE RIO BRANCO-AC COM MODELOS HIDROLÓGICOS EMPÍRICOS NA ENCHENTE DE 2015 PREVISÃO DE CURTO PRAZO DE NÍVEIS NO RIO ACRE NO MUNICIPIO DE RIO BRANCO-AC COM MODELOS HIDROLÓGICOS EMPÍRICOS NA ENCHENTE DE 2015 Franco Turco Buffon 1 *; Francisco de Assis dos Reis Barbosa 2 ; Hérculys

Leia mais

Impacto das mudanças climáticas nos recursos hídricos da Amazônia. Prof. Virgilio Viana Fundação Amazonas Sustentável

Impacto das mudanças climáticas nos recursos hídricos da Amazônia. Prof. Virgilio Viana Fundação Amazonas Sustentável Impacto das mudanças climáticas nos recursos hídricos da Amazônia Prof. Virgilio Viana Fundação Amazonas Sustentável virgilio.viana@fas-amazonas.org Desafios METAS DE AICHI + ACORDO DE PARIS + OBJETIVOS

Leia mais

MANANCIAL ABASTECEDOR DE CARAGUATATUBA E SÃO

MANANCIAL ABASTECEDOR DE CARAGUATATUBA E SÃO 1 ITA Instituto Tecnológico de Aeronáutica Pós-Gradua Graduação em Engenharia de Infra-Estrutura Aeronáutica Área de Infra-Estrutura Aeroportuária ria CARACTERIZAÇÃO HIDROSANITÁRIA DO RIO CLARO- MANANCIAL

Leia mais

BACIA ESCOLA DO CAMPUS DA UFSC Implantação de ensino prático nas aulas de Hidrologia.

BACIA ESCOLA DO CAMPUS DA UFSC Implantação de ensino prático nas aulas de Hidrologia. BACIA ESCOLA DO CAMPUS DA UFSC Implantação de ensino prático nas aulas de Hidrologia. Henrique DE MELO LISBOA e-mail: hlisboa@ens.ufsc.br Universidade Federal de Santa Catarina, Professor do Departamento

Leia mais

BOLETIM DIÁRIO-HIDROMETEOROLÓGICO- RO MONITORAMENTO DE ENCHENTES DA EQUIPE GESTORADA SEDAM - RONDÔNIA Editado em 14 de JANEIRO/ 2016 Versão 1.

BOLETIM DIÁRIO-HIDROMETEOROLÓGICO- RO MONITORAMENTO DE ENCHENTES DA EQUIPE GESTORADA SEDAM - RONDÔNIA Editado em 14 de JANEIRO/ 2016 Versão 1. GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO AMBIENTAL SEDAM BOLETIM DIÁRIO-HIDROMETEOROLÓGICO- RO MONITORAMENTO DE ENCHENTES DA EQUIPE GESTORADA SEDAM - RONDÔNIA Editado em 14

Leia mais

Hidrologia Aplicada Carga Horária: 72 horas Prof a Ticiana M. de Carvalho Studart

Hidrologia Aplicada Carga Horária: 72 horas Prof a Ticiana M. de Carvalho Studart Hidrologia Aplicada Pag. 1 Universidade Federal do Ceará Centro de Tecnologia Depto de Engenharia Hidráulica e Ambiental Hidrologia Aplicada Carga Horária: 72 horas Prof a Ticiana M. de Carvalho Studart

Leia mais

26º Encontro Técnico AESABESP. Francisco Marcuzzo Maurício MelaY

26º Encontro Técnico AESABESP.  Francisco Marcuzzo Maurício MelaY A CONCEPÇÃO E MAPEAMENTO DOS DIAGRAMAS UNIFILARES DAS ESTAÇÕES FLUVIOMÉTRICAS NAS SUB- BACIAS PERTENCENTES A BACIA HIDROGRÁFICA DO ATLÂNTICO TRECHO SUDESTE Francisco Marcuzzo (francisco.marcuzzo@cprm.gov.br)

Leia mais

Uso da modelagem matemática para a previsão de enchentes no Vale do Taquari RS

Uso da modelagem matemática para a previsão de enchentes no Vale do Taquari RS Uso da modelagem matemática para a previsão de enchentes no Vale do Taquari RS Grasiela Cristina Both Centro de Informações Hidrometeorológicas CIH; Programa de Pós-Graduação em Ambiente e Desenvolvimento

Leia mais

Efeitos da barragem de Santo Antônio sobre a turbidez do rio Madeira: um estudo durante o período de enchimento do reservatório

Efeitos da barragem de Santo Antônio sobre a turbidez do rio Madeira: um estudo durante o período de enchimento do reservatório Efeitos da barragem de Santo Antônio sobre a turbidez do rio Madeira: um estudo durante o período de enchimento do reservatório Henrique Bernini Ana Cristina Strava Santos Corrêa Astrea Alves Jordão Tatiane

Leia mais

JANEIRO / 2013 Versão 1.0 N O 1

JANEIRO / 2013 Versão 1.0 N O 1 GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO AMBIENTAL SEDAM BOLETIM MENSAL DE METEOROLOGIA JANEIRO / 2013 Versão 1.0 N O 1 EQUIPE TÉCNICA RESPONSÁVEL Marcelo José Gama da Silva

Leia mais

O Impacto das Mudanças. as Climáticas na Gestão de Recursos Hídricos: H Implicações para o Setor Mineral

O Impacto das Mudanças. as Climáticas na Gestão de Recursos Hídricos: H Implicações para o Setor Mineral O Impacto das Mudanças as Climáticas na Gestão de Recursos Hídricos: H Implicações para o Setor Mineral - MÁRIO CICARELI PINHEIRO - 13 º CONGRESSO BRASILEIRO DE MINERAÇÃO Belo Horizonte, 24 de setembro

Leia mais

Sexta campanha de medições de vazão e amostragem de água e sedimentos na bacia do rio Purus e no rio Amazonas

Sexta campanha de medições de vazão e amostragem de água e sedimentos na bacia do rio Purus e no rio Amazonas DNAEE - CGRH / CNPq PEGI-GBF / ORSTOM HiBAm : Hidrologia da Bacia Amazônica Sexta campanha de medições de vazão e amostragem de água e sedimentos na bacia do rio Purus e no rio Amazonas Lábrea Manaus Santarém

Leia mais

Atlas de Desastres Naturais de Caráter Hidrológico na Amazônia

Atlas de Desastres Naturais de Caráter Hidrológico na Amazônia Dianne Danielle Farias Fonseca Atlas de Desastres Naturais de Caráter Hidrológico na Amazônia Projeto de pesquisa apresentada ao curso de Pós-Graduação em Gestão de Risco e Desastre na Amazônia. Mestrado

Leia mais

RECURSOS HÍDRICOS. José Almir Cirilo Alfredo Ribeiro

RECURSOS HÍDRICOS. José Almir Cirilo Alfredo Ribeiro RECURSOS HÍDRICOS José Almir Cirilo Alfredo Ribeiro PRINCIPAIS PERGUNTAS DE PESQUISA Qual o impacto das mudanças do clima na disponibilidade dos recursos hídricos nas bacias hidrográficas brasileiras?

Leia mais

EXPEDIÇÃO DO RIO ACRE. Engº José Roberto Campos da Veiga COOESA Engenharia Ltda. Fone: Rua Bela Cintra, 299 conjunto 61 São Paulo - SP

EXPEDIÇÃO DO RIO ACRE. Engº José Roberto Campos da Veiga COOESA Engenharia Ltda. Fone: Rua Bela Cintra, 299 conjunto 61 São Paulo - SP EXPEDIÇÃO DO RIO ACRE Engº José Roberto Campos da Veiga COOESA Engenharia Ltda. Fone: 11-3129-5317 Rua Bela Cintra, 299 conjunto 61 São Paulo - SP AGRADECIMENTOS AO SINDICATO DOS ENGENHEIROS PELA VIABILIZAÇÃO

Leia mais

Trabalho de Campo. Disciplina: Quantificação em Geografia Docente: Profa. Dra. Iara Regina Nocentini André

Trabalho de Campo. Disciplina: Quantificação em Geografia Docente: Profa. Dra. Iara Regina Nocentini André Trabalho de Campo Disciplina: Quantificação em Geografia Docente: Profa. Dra. Iara Regina Nocentini André O IPT Instituto de Pesquisas Tecnológicas é um órgão do governo do Estado de São Paulo que desenvolve

Leia mais

capa Dupla função Foto: Chico Ferreira Reservatórios geram energia e controlam cheias

capa Dupla função Foto: Chico Ferreira Reservatórios geram energia e controlam cheias Dupla função Foto: Chico Ferreira Reservatórios geram energia e controlam cheias 8 Revista FURNAS - Ano XXXVI - Nº 372 - Fevereiro 2010 texto Gleice Bueno estação chuvosa chegou mais cedo e mais forte.

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO - CIENTÍFICO

RELATÓRIO TÉCNICO - CIENTÍFICO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO DIRETORIA DE PESQUISA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC: CNPq, CNPq/AF, UFPA, UFPA/AF, PIBIC/INTERIOR,

Leia mais

MONITORAMENTO HIDROLÓGICO

MONITORAMENTO HIDROLÓGICO MONITORAMENTO HIDROLÓGICO Monitoramento de superfície Estações que coletam dados em solo Dados pluviométricos (precipitação) Dados fluviométricos (nível d água em rios, córregos e represas) Monitoramento

Leia mais

TABELA DAS PRECIPITAÇÕES MENSAIS NO ESTADO DO PARÁ RELATÓRIO TÉCNICO

TABELA DAS PRECIPITAÇÕES MENSAIS NO ESTADO DO PARÁ RELATÓRIO TÉCNICO GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA DE ESTADO DE MEIO AMBIENTE DIRETORIA DE RECURSOS HÍDRICOS TABELA DAS PRECIPITAÇÕES MENSAIS NO ESTADO DO PARÁ RELATÓRIO TÉCNICO Belém-PA 2013 1 TABELA DAS PRECIPITAÇÕES

Leia mais

Previsão de vazões na bacia do rio Doce. Eber José de Andrade Pinto 21 de setembro de 2007

Previsão de vazões na bacia do rio Doce. Eber José de Andrade Pinto 21 de setembro de 2007 Previsão de vazões na bacia do rio Doce Eber José de Andrade Pinto 21 de setembro de 2007 Caracterização da Região Localização - Região Sudeste Área de drenagem 83.400km² - (86% em MG e 14% no ES) Municípios

Leia mais

Manejo Integrado e Sustentável dos Recursos Hídricos Transfronteiriços da Bacia do Amazonas Considerando a Variabilidade e as Mudanças Climáticas

Manejo Integrado e Sustentável dos Recursos Hídricos Transfronteiriços da Bacia do Amazonas Considerando a Variabilidade e as Mudanças Climáticas Manejo Integrado e Sustentável dos Recursos Hídricos Transfronteiriços da Bacia do Amazonas Considerando a Variabilidade e as Mudanças Climáticas OTCA / GEF / PNUMA GEF Amazonas Componente III Estratégias

Leia mais

Universidade Tecnológica Federal do Paraná. CC54Z - Hidrologia. Hidrograma unitário. Prof. Fernando Andrade Curitiba, 2014

Universidade Tecnológica Federal do Paraná. CC54Z - Hidrologia. Hidrograma unitário. Prof. Fernando Andrade Curitiba, 2014 Universidade Tecnológica Federal do Paraná CC54Z - Hidrologia Hidrograma unitário Prof. Fernando Andrade Curitiba, 2014 Objetivos da aula Definir os principais conceitos e as principais características

Leia mais

Estudos dos impactos da agricultura na quantidade e qualidade da água no solo e nos rios

Estudos dos impactos da agricultura na quantidade e qualidade da água no solo e nos rios Estudos dos impactos da agricultura na quantidade e qualidade da água no solo e nos rios Universidade Federal de Santa Maria Professores: Jean P.G. Minella, José Miguel Reichert, Dalvan J. Reinert Universidade

Leia mais

80 ISSN Dezembro, 2009 Corumbá, MS

80 ISSN Dezembro, 2009 Corumbá, MS 8 ISSN 1981-7231 Dezembro, 29 Corumbá, MS Monitoramento do Comportamento do Rio Paraguai no Pantanal Sul- Mato-Grossense 28/29 Márcia Toffani Simão Soares 1 Balbina Maria Araújo Soriano 2 Sandra Aparecida

Leia mais

Nivelamento de estações linimétricas do rio Madeira com dados altimétricos.

Nivelamento de estações linimétricas do rio Madeira com dados altimétricos. Nivelamento de estações linimétricas do rio Madeira com dados altimétricos. Mylena Vieira Silva 1 Cláudio Augusto de Paula Lima 1 Grisel Oliveira Arenillas 1 Rafael Gomes Barbosa 1 Joecila Santos da Silva

Leia mais

DIÁRIO DA SALA DE SITUAÇÃO Bacia do Rio Doce - Edição Especial

DIÁRIO DA SALA DE SITUAÇÃO Bacia do Rio Doce - Edição Especial DIÁRIO DA SALA DE SITUAÇÃO Bacia do Rio Doce - Edição Especial Brasília, 22/07/2014 Responsável por este Boletim: Esp. Leonor Esteves (Sala de Situação-ANA). DIÁRIO DA SALA DE SITUAÇÃO Brasília, 22/07/2014

Leia mais

Hidráulica e Hidrologia

Hidráulica e Hidrologia 86 VIII. ESCOAMENTO SUPERFICIAL 8.1. Introdução Das fases básicas do ciclo hidrológico, talvez a mais importante para o engenheiro seja a do escoamento superficial, que é a fase que trata da ocorrência

Leia mais

ANÁLISE DAS CHUVAS OCORRIDAS NO ESTADO DO CEARÁ EM 2011 E OS IMPACTOS NA AGRICULTURA, RECURSOS HÍDRICOS E NAS ACÕES DA DEFESA CIVIL

ANÁLISE DAS CHUVAS OCORRIDAS NO ESTADO DO CEARÁ EM 2011 E OS IMPACTOS NA AGRICULTURA, RECURSOS HÍDRICOS E NAS ACÕES DA DEFESA CIVIL ANÁLISE DAS CHUVAS OCORRIDAS NO ESTADO DO CEARÁ EM 2011 E OS IMPACTOS NA AGRICULTURA, RECURSOS HÍDRICOS E NAS ACÕES DA DEFESA CIVIL Período: Janeiro a Maio de 2011 Fortaleza, 24 de junho de 2011 1 Introdução

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Semestre letivo

PLANO DE ENSINO. Semestre letivo Departamento de Engenharia Civil Disciplina : Hidrologia (HIA0001) Prof. Dr. Doalcey Antunes Ramos PLANO DE ENSINO Semestre letivo 2013-1 EMENTA: Ciclo hidrológico. Bacias hidrográficas. Precipitação.

Leia mais

Cap. 3 Unidade de Conservação

Cap. 3 Unidade de Conservação Cap. 3 BACIA HIDROGRÁFICA 3.1. Introdução O Ciclo Hidrológico, como descrito anteriormente, tem um aspecto geral e pode ser visto como um sistema hidrológico fechado, já que a quantidade de água disponível

Leia mais

MONITORAMENTO ATMOSFÉRICO NOÇÕES SOBRE A ATMOSFERA TERRESTRE

MONITORAMENTO ATMOSFÉRICO NOÇÕES SOBRE A ATMOSFERA TERRESTRE EMED - Empreendimentos Educacionais Ltda Centro de Formação Profissional BOM PASTOR MONITORAMENTO ATMOSFÉRICO NOÇÕES SOBRE A ATMOSFERA TERRESTRE Centro de Formação Profissional Colégio Bom Pastor Curso

Leia mais

Serviço Geológico do Brasil CPRM

Serviço Geológico do Brasil CPRM Serviço Geológico do Brasil CPRM AÇÃO EMERGENCIAL PARA A SETORIZAÇÃO DE ÁREAS COM INDÍCIOS OU POTENCIAIS PARA ALTO OU MUITO ALTO RISCO A DESLIZAMENTOS E INUNDAÇÕES EM TIMBÓ E JARAGUÁ DO SUL (SC) Deyna

Leia mais

PERFIL DE APRENDIZAGENS 7ºANO

PERFIL DE APRENDIZAGENS 7ºANO 7ºANO No final do 7º ano, o aluno deverá ser capaz de: Compreender o objeto e o método da Geografia. Conhecer diferentes formas de representação da superfície terrestre. Compreender diferentes tipos de

Leia mais

UNESP ª Fase (Questões 43 a 48)

UNESP ª Fase (Questões 43 a 48) 1ª Fase (Questões 43 a 48) 1. (Questão 43) A análise da ação e do diálogo das personagens demonstram que a) não existe legislação brasileira específica para a conservação das florestas nas propriedades

Leia mais

AVALIAÇÃO AMBIENTAL A PARTIR DO USO DO SOLO NOS BAIRROS ROQUE E MATO GROSSO EM PORTO VELHO RO

AVALIAÇÃO AMBIENTAL A PARTIR DO USO DO SOLO NOS BAIRROS ROQUE E MATO GROSSO EM PORTO VELHO RO AVALIAÇÃO AMBIENTAL A PARTIR DO USO DO SOLO NOS BAIRROS ROQUE E MATO GROSSO EM PORTO VELHO RO 1 Tito José de Barba Avaroma Universidade Federal de Rondônia - UNIR tito.geo.ro@gmail.com Introdução Porto

Leia mais

Para compreendermos a influência que os sistemas atmosféricos exercem nas

Para compreendermos a influência que os sistemas atmosféricos exercem nas A influência dos elemetos climáticos e a variação da ocorrência de focos de calor no espaço geográfico de Roraima LUIZA CÂMARA BESERRA NETA* GLADIS DE FÁTIMA NUNES DA SILVA" Para compreendermos a influência

Leia mais

Serviço Geológico do Brasil CPRM

Serviço Geológico do Brasil CPRM SIMULAÇÃO HIDROLÓGICA E BALANÇO HÍDRICO DO RESERVATÓRIO POÇO DA CRUZ (PE) Alfredo Ribeiro Neto Cristiane Ribeiro de Melo Djalena Marques de Melo José Almir Cirilo Objetivo O objetivo deste trabalho é simular

Leia mais

01 de setembro de Belém - PA. Adalberto Tokarski Diretor

01 de setembro de Belém - PA. Adalberto Tokarski Diretor 01 de setembro de 2015. Belém - PA Adalberto Tokarski Diretor AGENDA 1. AS HIDROVIAS BRASILEIRAS 2. COMPLEXO HIDROVIÁRIO REGIÃO AMAZÔNICA 3. EVOLUÇÃO DA PRODUÇÃO DE GRÃOS 4. NOVOS INVESTIMENTOS Região

Leia mais

LINHA DE PESQUISA: DINÂMICAS DA NATUREZA

LINHA DE PESQUISA: DINÂMICAS DA NATUREZA Clima urbano e qualidade socioambiental Margarete Cristiane de Costa Trindade Amorim João Lima Sant Anna Neto Este projeto tem como objetivo identificar como se processa a produção do clima urbano em cidades

Leia mais

ESPACIALIZAÇÃO DE DADOS SOBRE FONTES ALTERNATIVAS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA EM CHAPECÓ-SC (2010)¹.

ESPACIALIZAÇÃO DE DADOS SOBRE FONTES ALTERNATIVAS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA EM CHAPECÓ-SC (2010)¹. ESPACIALIZAÇÃO DE DADOS SOBRE FONTES ALTERNATIVAS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA EM CHAPECÓ-SC (2010)¹. KEMERICH, Pedro Daniel Da Cunha 2 ; BARROS, Guilherme 3 ; BORBA, Willian Fernando de 3 ; FLORES, Carlos

Leia mais

UNIDADE DE CONSERVAÇÃO E ZONA DE AMORTECIMENTO

UNIDADE DE CONSERVAÇÃO E ZONA DE AMORTECIMENTO ANEXO 5.2 - CARACTERIZAÇÃO CLIMÁTICA DO PNSB E DA ZONA DE AMORTECIMENTO A 5.2.1 REGIME PLUVIOMÉTRICO O regime pluviométrico das áreas do PNSB e de sua Zona de Amortecimento foi avaliado com base nos dados

Leia mais

Distribuição Da Precipitação Média Na Bacia Do Riacho Corrente E Aptidões Para Cultura Do Eucalipto

Distribuição Da Precipitação Média Na Bacia Do Riacho Corrente E Aptidões Para Cultura Do Eucalipto Distribuição Da Precipitação Média Na Bacia Do Riacho Corrente E Aptidões Para Cultura Do Eucalipto Jailson Silva Machado ( ¹ ) ; João Batista Lopes da Silva (2) ; Francisca Gislene Albano (3) ; Ilvan

Leia mais

Água na produção de alimentos e Gestão compartilhada dos Recursos Hídricos: desafios e oportunidades

Água na produção de alimentos e Gestão compartilhada dos Recursos Hídricos: desafios e oportunidades Água na produção de alimentos e Gestão compartilhada dos Recursos Hídricos: desafios e oportunidades Prof. Dr. José Luiz Cabral Manaus, AM Brasil Algumas reflexões... Água HOJE... ÁGUA NA AGRICULTURA aprimorar

Leia mais

HIDROLOGIA AULA semestre - Engenharia Civil. Profª. Priscila Pini

HIDROLOGIA AULA semestre - Engenharia Civil. Profª. Priscila Pini HIDROLOGIA AULA 01 5 semestre - Engenharia Civil Profª. Priscila Pini prof.priscila@feitep.edu.br HIDROLOGIA AULA 01 5 semestre - Engenharia Civil PROGRAMA DA DISCIPLINA 1. Introdução à Hidrologia 2. Precipitação

Leia mais

ATMOSFERA. Finalizada em 30/08/16.

ATMOSFERA. Finalizada em 30/08/16. ATMOSFERA Finalizada em 30/08/16. Precipitações Conceitos gerais Água proveniente do meio atmosférico que atinge a superfície. Tipos de precipitação: neblina, chuva, granizo, saraiva, orvalho, geada e

Leia mais

Contribuições da Altimetria por Satélites ao Estabelecimento de um Sistema Global de Altitudes

Contribuições da Altimetria por Satélites ao Estabelecimento de um Sistema Global de Altitudes Sessão Especial IBGE Rede Vertical Brasileira Contribuições da Altimetria por Satélites ao Estabelecimento de um Sistema Global de Altitudes Regiane Dalazoana Sílvio Rogério Correia de Freitas UNIVERSIDADE

Leia mais